Boletim Epidemiológico da Dengue, Chikungunya e Zika no Estado de Mato Grosso - Semana 47/2015 nº39 SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA DA DENGUE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Boletim Epidemiológico da Dengue, Chikungunya e Zika no Estado de Mato Grosso - Semana 47/2015 nº39 SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA DA DENGUE"

Transcrição

1 Boletim Epidemiológico da Dengue, Chikungunya e Zika no Estado de Mato Grosso - Semana 47/2015 nº39 SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA DA DENGUE Em 2015, período que compreende de 01 de Janeiro a 28 de novembro, no Estado de Mato Grosso foram registrados casos prováveis de dengue que comparado com o ano de 2014, houve um aumento de 132,98% e uma incidência de 799/ hab. Entre os municípios que apresentam maior número de notificações por dengue em 2015, Sinop aparece em primeiro lugar no estado com casos apresentando um acréscimo em relação ao ano anterior de 23,86% e uma incidência elevada de 2779/ hab. Em seguida o município de Cuiabá com casos notificados e uma variação em relação ao ano anterior de 101,26% apresentando uma incidência de 497/ /hab, Nos municípios acima de hab Campo Novo do Parecis apresenta a maior incidência 3.686/ hab. e uma variação de 703,50% em relação ao ano anterior, os demais casos estão distribuídos entre os outros municípios, (Tabela 01) Tabela 01: Perfil epidemiológico da dengue nos municípios do estado de MT com maior número de casos, incidência e variação - Período de (até semana 47). Municípios * Incidência* /hab Variação* Campo Novo do Parecis ,67 Cuiabá ,06 Rondonópolis ,61 Sinop ,86 Várzea Grande ,67 Demais municípios Total MT ,98 Fonte: *Dados Preliminares - Fonte: COVEP/ SVS/SES/MT Com relação aos casos graves e óbitos por suspeita de Dengue no ano de 2015, até a semana 47, foram confirmados 27 casos de Dengue com Sinais de Alarme que evoluíram para cura nos seguintes municípios: 01 Araguaia, 01 Cuiabá, 07 Campo Novo do Parecis, 01 Guarantã do Norte, 01 Ubiratã, 02 Paranatinga, 01 Sapezal, 01 Sinop, 01 Rondonópolis, 01 Vale do São Domingos, 01 São Félix do Araguaia, 01 São Pedro da Cipa, 03 Tangará da Serra, 02 Várzea Grande, dentre outros. Houve também 11 casos de Dengue Grave, destes 05 evoluíram para a cura. Foram confirmados seis óbitos: 01 Cuiabá, 01 Matupá, 01 Sapezal, 01 Sorriso, 01 Rondonópolis e 01 Juína, outros quatro óbitos suspeitos ainda se encontram em investigação, tendo um sido descartado nesta semana. (Tabela 02). Tabela 02: Óbitos confirmados e em investigação por dengue no Estado de Mato Grosso até 21/11/2015. Municípios com ÓBITOS Óbitos Confirmados Em Investigação* Cuiabá Juína Lucas do Rio Verde Sorriso Várzea Grande Matupá Rondonópolis Sapezal TOTAL Fonte: COVEP/SVS/SES/MT Planilha de Casos Graves/SINANONLINE *dados preliminares

2 Em Mato Grosso desde 1998 foram confirmados a circulação de sorotipos. Em 2009 houve a maior epidemia de dengue com a circulação dos 03 sorotipos DENV (1,2,3) e em 2012 a introdução do sorotipo DENV 04. Compondo assim os 04 sorotipos virais, responsáveis pela transmissão da dengue no estado. Com a possível reintrodução dos sorotipos no estado é provável a ocorrência de novas epidemias que possam acometer principalmente as crianças menores de quatro anos de idade. Em 2015 foram coletadas 847 amostras para isolamento viral, destaca-se a confirmação de dois sorotipos: DENV 1 nos municípios de Várzea Grande, Campo Novo dos Parecis, Mutum, Primavera do Leste, Rondonópolis e Tapurah, e a presença do sorotipo DENV 4, em Santa Carmem e Claudia (Tabela 03). Tabela 03: Monitoramento viral em Mato Grosso nos anos de 2008 a 2015*. ANO SOROTIPO VIRAL CIRCULANTE 2008 DENV DENV 1, DENV 2, DENV DENV 1, DENV 2, DENV DENV 1 e DENV DENV 1 e DENV DENV DENV DENV 1 e DENV 4 Fonte: * Dados Preliminares - Fonte: COVEP/SVS/SES/MT/GAL-MT laboratório/gal 21/11/2015 Em 2015 até a semana Epidemiológica 47/2015 dos 141 municípios do estado de Mato Grosso 79 foram classificados como alta incidência, superior a 300 casos/ hab., destacando-se: Santa Carmem, Santa Rita do Trivelato, Cocalinho, Ribeirãozinho, Campo Novo do Parecis, Paranaíta, Matupá, Torixoréu, Sinop, Serra Dourada, Taquari, Gaúcha do Norte, Novo Horizonte do Norte, dentre outros, embora os Índices de Infestações Prediais estejam em declínio as incidências se mantêm em alta, mesmo em período de seca, (Tabela 04). Tabela 04: Número de casos notificados de dengue nos municípios de MT com maiores incidências e/ou Índices de Infestação do Aedes aegypti (IIP), no período de (até semana 47). Incidência Ord Município /100000hab IIP 1 Santa Carmem S/I 2 Ribeirãozinho ,46 3 Santa Rita do Trivelato S/I 4 Cocalinho S/I 5 Campo Novo do Parecis ,85 6 Paranaíta ,09 7 Matupá ,00 8 Sinop ,36 9 Torixoréu S/I 10 Serra Dourada S/I 11 Gaúcha do Norte S/I 12 Novo Horizonte do Norte S/I 13 Vera S/I 14 Rio Branco ,50 15 Aripuanã ,18 16 Taquari ,53 17 Tesouro S/I 18 Santo Antônio do Leste ,00 19 Primavera do Leste ,74 20 Canarana S/I 21 Novo São Joaquim ,55 22 Mutum ,11 23 Itaúba S/I 24 Querência S/I 25 Colíder ,06 26 Ponte Branca ,52 27 Sorriso ,98

3 Incidência Ord Município /100000hab IIP 28 Tabaporã S/I 29 Itanhangá ,08 30 Água Boa S/I 31 Lucas do Rio Verde ,89 32 Colniza S/I 33 Guarantã do Norte ,12 34 Marcelândia ,40 35 Castanheira ,30 36 Olímpia S/I 37 Rondonópolis S/I 38 Juara ,18 39 Sapezal ,08 40 Cláudia ,93 41 Araguainha S/I 42 Guiratinga ,58 43 Feliz Natal ,93 44 Mirassol d'oeste ,13 45 Lacerda S/I 46 Araguaiana ,30 47 Campo Verde S/I 48 Indiavaí S/I 49 Araguaia ,29 50 União do Sul S/I 51 Jaciara S/I 52 Alta Floresta ,55 53 Acorizal S/I 54 Paranatinga ,67 55 Porto dos Gaúchos S/I 56 Santa Helena ,31 57 Canaã do Norte ,20 58 Juína S/I 59 Poconé ,18 60 Várzea Grande S/I 61 Peixoto de Azevedo ,58 62 Cuiabá S/I 63 Novo Mundo ,64 64 Salto do Céu ,74 65 Ribeirão Cascalheira S/I 66 Barra do Garças S/I 67 Araputanga ,07 68 Ipiranga do Norte ,08 69 Tangará da Serra ,29 70 São José do Xingu S/I 71 Glória d'oeste ,38 72 General Carneiro ,21 73 Carlinda ,69 74 Ubiratã S/I 75 Comodoro S/I 76 Brasnorte ,10 77 Jauru S/I 78 Reserva do Cabaçal ,65 79 Cáceres S/I *Dados preliminares Fonte: COVAM/COVEP/SVS/SES/MT

4 R e s e r v a d o C a b a ç a l S a lt o d o C é u SITUAÇÃO AMBIENTAL DE CONTROLE DO VETOR No Estado de Mato Grosso somente o município de Luciara não é infestado pelo mosquito Aedes aegypti. No inicio do 6º ciclo de visita domiciliar, em relação ao Índice de Infestação Predial (IIP), 23% dos municípios do estado encontram-se com IIP < 1% considerado satisfatório, ou seja, não há risco de epidemia de Dengue (BRASIL, 2009) Fig. O1. No entanto, 23% dos municípios encontram-se com o IIP entre 1% e 3,9% que é considerado em alerta para ocorrência de epidemia de Dengue, Chikungunya e Zika. Esses municípios devem organizar as atividades de controle do vetor, porque, as condições climáticas (inicio do período das chuvas) há um acréscimo de criadouros, principalmente, o tipo de depósito D2 (lixo) e com isso, apropriado ao aumento para o desenvolvimento do mosquito Aedes aegypti. Com IIP acima de 3,9% os municípios de Araputanga, Cláudia, Rio Branco, Itanhangá e Barra do Bugres, são considerados de alto risco para a ocorrência de epidemia de Dengue, Chikungunya e Zika. Estes municípios deverão avaliar seus indicadores operacionais e potencializar as atividades de controle dos criadouros predominantes do vetor, realizar articulação como setor de comunicação para elaboração de campanhas locais de educação e saúde. Fig. 01-Distribuição geográfica do Índice de Infestação Predial (IIP), por Município, informados no SISPNCD- semana epidemiológica 47-6º ciclo Apiacás Colniza IIP(%) Classificação < 1 Satisfatório satisfatório 1-3,9 Alerta S/Informação > 3,9 Risco S/informação S/informação Rondolândia Aripuanã Comodoro Juina Campos de Júlio Cotriguaçú Juruema Castanheira S a p e z a l Bandeirantes Juara Brasnorte Campo Novo do Parecis Monte Verde NovoHoriozontedoNorte Maringá Diamantino Paranaita Alta Floresta Itanhangá Ta ba porã Porto dos Gaúchos São José do Rio Claro Ta pura h Ipiranga do Norte Lucas do Rio Verde Carlinda Canaã do Norte Itaúba S orris o Mutum Novo Mundo Colíder Ve ra Claúdia Guarantã do Norte Matupá Marcelândia Feliz Natal Gaúcha do Norte Canarana Água Boa Confresa Cana Brava do Norte Lacerda Tangará da Marilândia Nortelândia Nobres Serra A re- Santo Afonso Campinápolis napo- lis Nazaré P lanalto Conquista D oeste Denise da Serra Paraguai Santo Antonio Xavantina vale de N o va Rosário Vila Bela São Domingos O lím p ia Oeste Brasilãndia Chapada dos Primavera do Leste da Santissima A ra - Barra do Acorizal Guimarães Novo São Joaquim Trindade p u ta n - do Leste Araguaiana Bugres India-vaí gada Cuiába a Rio Lambari Jan Campo Verde Branco Barra do Garças Jauru Figueirópolis D Oeste Porto V arzea D oeste Dom General Carneiro São José Pontes e Mirassol Estrela G rande dosquatro Marcos D Oeste Aquino Lacerda Glória Nossa Pontal D Oeste Curvelândia Senhora Jaciara Tesouro São Ped ro Porto Poxoréo do Araguaia d a Cip á do Livramento Jusci- Esperidião meira Torixoréu Cáceres Rondonópolis do Povo Ribeirãozinho S ão José Guiratinga Poconé Santo Antonio Ponte Branca Barão de Melgaço Pedra Preta Araguainha do Leverger Garças Guarita Sinop Santa Rita do Trivelato Terra do Norte Santa Helena Santa Carmem Ubiratã União do sul Paranatinga Peixoto de Azevedo São José do Xingu Porto Alegre do Norte Querência Santa Cruz do Xingu São Flélix do Araguaia Vila Rica Luciara da Boa Vista Serra Dourada Bom Jesus do Araguaia Novo Santo Antonio Ribeirão Cascalheira Cocalinho Santa Terezinha Itiquirá Araguaia Taquari Fonte: SISPNCD/COVAM/SVS/SES/MT Vale lembrar que as ações realizadas nos Pontos Estratégicos (PE) devem ser mantidas neste período chuvoso, de acordo com o preconizado no PNCD, visita quinzenal e tratamento mensal. Advertimos que a periodicidade da referida ação é de vital importância, pois os PE sozinhos podem promover a manutenção de epidemia em um município. Lembramos que, 50% dos municípios ainda não enviaram informações no SISPNCD dos IIP referente ao 6º ciclo, e que os mesmos podem estar em risco para epidemia de Dengue, Chikungunya e Zika. Esses municípios devem regularizar o mais breve possível o envio das informações de IIP, tendo em vista que este indicador é importante para classificação do risco e direcionamento das medidas de controle vetorial.

5 Fig. 02-Depósitos predominantes para desenvolvimento do vetor Aedes aegypti da semana epidemiológica 45 a 47-6º ciclo Depósito passíveis de remoção (pneus,lixos,recipientes,plásticos e outros) 46% Depósito de armazenamento de água (caixa d'água,cisterna,filtros e outros) 33% Pequenos depósitos ( vasos,frascos,pratos,bebedouros e outros) 19% Depósitos fixos (calhas,ralos,tanques,piscinas e outros) 2% A fonte utilizada foram informações recebidas dos municípios, através do SISPNCD, e constatamos que 46% dos criadouros apresentaram predominância de depósitos do grupo D - recipientes plásticos, latas, sucatas em pátios e ferro velhos, entulhos, pneus e outros materiais rodantes (câmera de ar, manchões) Fig. 02. Os municípios devem realizar articulação com o serviço de limpeza urbana para a ampliação e regularização da coleta de resíduos e com as empresas produtoras para o recolhimento dos pneumáticos inservíveis e garantir o cumprimento das resoluções CONAMA 258/99 e 301/02. Ações imediatas: Instruir sobre a população o destino adequado do Lixo, entulho e também instruir para que os materiais rodantes, sejam encaminhados para descarte adequado e se indispensáveis, protegê-los. 33% dos criadouros foram do grupo A, depósitos em obras e horticultura, depósitos no nível do solo para armazenamento doméstico: tonel, tambor, barril, tina, depósitos de barros (filtros, moringas, potes) cisternas, caixa d água, captação de água (poço, cacimba). Realizar articulação com a empresa de abastecimento de água visando ampliar a rede e regularizar o fornecimento. Ações imediatas: Orientar o morador do imóvel quanto à cobertura, vedação e lavagem dos mesmos, caso contrário descartá-los. 19% dos depósitos são grupo B que são vasos, frascos com água, prato, pingadeira, recipiente de degelo de refrigeradores, bebedouros, pequenas fontes ornamentais. Os municípios deverá realizar articulação com o setor de comunicação para elaboração de campanhas locais de educação em saúde. Ações Imediatas: Orientar o morador para limpeza com frequência; proteção e colocação de areia nos pratos dos vasos ou eliminação. E 2% do grupo C que são depósitos do tipo como calhas, ralos, sanitários (em desuso), tanque sem obras, borracharias, máquinas e equip. em pátios, piscinas e fontes ornamentais, floreiras em cemitérios, cacos de vidro em muros. Deve-se realizar articulação com a Secretaria de Urbanização e Legislativo para garantir a elaboração e aprovação de código de postura municipal que oriente a construção de imóveis protegidos dos fatores que propiciam a infestação por Aedes Aegypti. Orientar o morador do imóvel para conserto de calhas, Lages e toldos, vedação de sanitários e ralos em desuso, lavagem com frequência; proteção; preenchimento com areia. SITUAÇÃO CHIKUNGUNYA Ocorreu a confirmação do primeiro caso autóctone de febre CHIKUNGUNYA, portanto são quatro casos confirmados, três importados e um autóctone, ou seja, com transmissão ocorrida dentro do Estado, neste caso no município de Mirassol d Oeste. Foram encaminhadas para análise, 510 amostras como diagnóstico diferencial para CHIKUNGUNYA ao LACEN, destas 114 tiveram resultado não reagente ou não detectável dos seguintes municípios: Barra do Bugres, Campo Novo do Parecis, Cuiabá, Guarantã do Norte, Juina, Lucas do Rio Verde, Primavera do Leste, Sorriso, Terra do Norte e Várzea Grande, Rondonópolis, dentre outros. Encontram-se em análise 248 amostras, 121 exame não foram realizados e 26 aguardam triagem.

6 SITUAÇÃO DO VÍRUS ZIKA EM MT O Zika vírus (ZIKAV) é um arbovírus do gênero Flavivírus, transmitido pelos vetores Aedes aegypti e Albopictus, transmissores também da Dengue, Chikungunya e a Febre amarela. Os sintomas das três doenças são parecidos: dores nas articulações, corpo, cefaleia, febre, náuseas, exantema, diarreia e malestar. O vírus Zika apresenta como característica diferencial, a fotofobia, conjuntivite sem secreção e prurido, exantema no corpo e principalmente nas palmas das mãos e plantas dos pés. Após a picada do mosquito, os sinais aparecem entre 03 a 12 dias e duram de 4 dias a 1 semana. Foram encaminhadas 905 amostras biológicas ao LACEN para diagnóstico diferencial, destas 572 encontram-se em análise, 148 exames não realizados e/ou descartadas por ausência de critérios clínicos epidemiológicos ou por estarem fora do prazo de coleta ideal para a análise de RT- PCR, 146 aguardando triagem e 39 exames foram liberados sendo 09 (nove) positivos, 02 de Rondonópolis, 01 tesouro, 04 de Cuiabá e 02 de Várzea Grande. ALGUMAS DICAS DE PREVENÇÃO: Com o início das chuvas é necessário intensificar as ações de prevenção e intervenções para a Dengue, Chikungunya e Zika. Todos podem adotar uma série de cuidados para evitar a proliferação do mosquito aedes aegypti, causador da doença. É preciso vedar caixas d água, retirar do quintal pneus, copos, baldes, latas e garrafas ou evitar que acumulem água. Dentro de casa deve-se trocar a água dos vasos a cada dois dias ou substituí-los por gel. O vaso sanitário em desuso não pode ficar aberto, é preciso fazer com que a água circule. Verificar também se as calhas e os ralos estão entupidos podendo acumular água. Boletim Epidemiológico da Dengue, Chikungunya e Zika SES/MT Nº:47 Vigilância Epidemiológica SES/MT: Equipe técnica do Programa de Controle a Dengue, Chikungunya e Zika Dirce Sayuri Otake Guollo Silbene Maria Neves Lotufo Barbosa Müller Sandro Luiz Netto Equipe técnica Ambiental SES/MT: Maria Madalena de Melo Borges Luid ck Superintendente de Vigilância em Saúde Maria de Lourdes Girardi Coordenadora Vigilância Ambiental SES/MT Ludmila Sophia de Souza Coordenadora Vigilância Epidemiológica: Flávia Guimarães Dias Gerente de Vigil. Doenças e Agravos Endêmicos: Selma Auxiliadora de Oliveira Marques Gerente de Controle de Vetores e Zoonoses Giovana Belém Moreira Lima Maciel

Boletim Epidemiológico da Dengue, Chikungunya e Zika no estado de MT Semana 34/2015 nº28

Boletim Epidemiológico da Dengue, Chikungunya e Zika no estado de MT Semana 34/2015 nº28 Boletim Epidemiológico da Dengue, Chikungunya e Zika no estado de MT Semana 34/2015 nº28 SITUAÇÃO DENGUE Em 2015, período que compreende de 01 de Janeiro a 01 de setembro, no estado de Mato Grosso foram

Leia mais

VALORES DE INCENTIVO AO PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DOS CONSÓRCIOS INTERMUNICIPAIS DE SAÚDE - COMPETÊNCIA FEVEREIRO/2007 A N E X O I

VALORES DE INCENTIVO AO PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DOS CONSÓRCIOS INTERMUNICIPAIS DE SAÚDE - COMPETÊNCIA FEVEREIRO/2007 A N E X O I PORTARIA Nº 146/2007/GBSES O SECRETÁRIO DE ESTADO DE SAÚDE, no uso de suas atribuições legais e, Considerando o Decreto nº 2.312 de 12/02/2001, que dispõe sobre a instituição do Sistema de Transferência

Leia mais

PROVIMENTO N.º 019/2007/CM

PROVIMENTO N.º 019/2007/CM Enc. à IOMAT em: / / Publicado no D.J. de n.º Em: / / Circulado em: / / ESTADO DE MATO GROSSO PROVIMENTO N.º 019/2007/CM Institui a divisão territorial do Estado de Mato Grosso em pólos judiciais regionais,

Leia mais

SISTEMA FIEMT. SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial. Departamento Regional de Mato Grosso

SISTEMA FIEMT. SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial. Departamento Regional de Mato Grosso SISTEMA FIEMT SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de Mato Grosso MISSÃO Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias

Leia mais

OFERTA E DEMANDA POTENCIAIS DE CRA EM MUNICÍPIOS DE MATO GROSSO - ICV, DEZEMBRO DE 2013 SEM aplicação da flexibilização do ZEE Dados em hectares

OFERTA E DEMANDA POTENCIAIS DE CRA EM MUNICÍPIOS DE MATO GROSSO - ICV, DEZEMBRO DE 2013 SEM aplicação da flexibilização do ZEE Dados em hectares SEM aplicação da flexibilização do ZEE de ACORIZAL 0 84.182 40.520 26.930 13.957 583 33 84.182 40.520 26.930 13.957 583 33 AGUA BOA 15.392 3.713 7.347 1.204 1.885 0 731.544 461.238 86.199 62.377 39.667

Leia mais

O que é FUNDEIC? Fundo de Desenvolvimento Industrial e Comercial do Estado de Mato Grosso.

O que é FUNDEIC? Fundo de Desenvolvimento Industrial e Comercial do Estado de Mato Grosso. O que é FUNDEIC? Fundo de Desenvolvimento Industrial e Comercial do Estado de Mato Grosso. Objetivo do Fundo: O FUNDEIC tem por objetivo propiciar recursos para financiamento a micro e pequenas empresas,

Leia mais

TABELA REFERENCIAL DE PREÇOS DE TERRAS NO ESTADO DE MATO GROSSO

TABELA REFERENCIAL DE PREÇOS DE TERRAS NO ESTADO DE MATO GROSSO TABELA REFERENCIAL DE PREÇOS DE TERRAS NO ESTADO DE MATO GROSSO Apresentação Trata a presente planilha do resultado de uma discussão entre os Peritos Federais Agrários avaliadores do INCRA/MT com a informação

Leia mais

A N E X O I QUADRO I - CARGOS / PERFIS PROFISSIONAIS / REQUISITOS

A N E X O I QUADRO I - CARGOS / PERFIS PROFISSIONAIS / REQUISITOS CARGO TÉCNICO DO Administrador Analista de Sistemas Assistente Social Advogado Contador Economista Engenheiro Civil Médico Psicólogo Técnico em Assuntos Educacionais A N E X O I QUADRO I - CARGOS / PERFIS

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE NOVEMBRO -2008 PACTO PELA SAÚDE Compromisso negociado e assumido pelos gestores de saúde das três esferas de governo, visando qualificar a

Leia mais

INSTITUTO MATOGROSSENSE DE ECONOMIA AGROPECUÁRIA IMEA MAPA DE MACRORREGIÕES DO IMEA

INSTITUTO MATOGROSSENSE DE ECONOMIA AGROPECUÁRIA IMEA MAPA DE MACRORREGIÕES DO IMEA INSTITUTO MATOGROSSENSE DE ECONOMIA AGROPECUÁRIA IMEA 11 de Novembro de 2010. MAPA DE MACRORREGIÕES DO IMEA A presente nota técnica tem o intuito de justificar a razão do estudo para segmentar o Estado

Leia mais

Protected Areas Index (%) Acorizal Cerrado 0, , , ,0000 0, ,06

Protected Areas Index (%) Acorizal Cerrado 0, , , ,0000 0, ,06 SCENARIO I Using the same percentage of total Ecological ICMS (5%) and, taking into account an annual collection of R$ 1,848,013,322.65 for 2015, and the criteria of Areas of 2%,, and of in 1% each, we

Leia mais

Senado Federal. Gabinete do Senador Pedro Taques. Brasília

Senado Federal. Gabinete do Senador Pedro Taques. Brasília Senado Federal Brasília Dezembro 2011 Senado Federal PLANO TAQUES ORÇAMENTO PARTICIPATIVO NA ALOCAÇÃO DE EMENDAS Brasília Dezembro 2011 SUMÁRIO 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS... 4 2. DEMANDAS PARA LOA 2012...

Leia mais

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM MATO GROSSO

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM MATO GROSSO ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM MATO GROSSO, e de François E. J. de Bremaeker Rio de, janeiro de ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM MATO GROSSO, e de François E. J. de Bremaeker Economista e Geógrafo Gestor do

Leia mais

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM MATO GROSSO

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM MATO GROSSO ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM MATO GROSSO e de e de François E. J. de Bremaeker Rio de, novembro de ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM MATO GROSSO e de e de François E. J. de Bremaeker Economista e Geógrafo Gestor

Leia mais

GOVERNO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA

GOVERNO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA GOVERNO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA PORTARIA N 162/2016-SEFAZ Divulga os índices percentuais definitivos de participação dos municípios mato-grossenses no produto da arrecadação do Imposto

Leia mais

Dia da Consciência Negra - feriados municipais

Dia da Consciência Negra - feriados municipais Nº UF Município 1 AL UNIAO DOS PALMARES 2 AM MANAUS 3 GO FLORES DE GOIAS 4 MG ITAPECERICA 5 MT ACORIZAL 6 MT AGUA BOA 7 MT ALTA FLORESTA 8 MT ALTO ARAGUAIA 9 MT ALTO DA BOA VISTA 10 MT ALTO GARCAS 11 MT

Leia mais

Governo de Mato Grosso Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral Superintendência de Planejamento Coordenadoria de Avaliação

Governo de Mato Grosso Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral Superintendência de Planejamento Coordenadoria de Avaliação Governo de Mato Grosso Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral Superintendência de Planejamento Coordenadoria de Avaliação ET CAV/SP/SEPLAN nº 01/2013 Analfabetismo em Mato Grosso Edmar

Leia mais

Boletim Epidemiológico nº 21 Ed. 01 S.E. 23/2017 Dengue, Febre Chikungunya e Febre pelo Vírus Zika.

Boletim Epidemiológico nº 21 Ed. 01 S.E. 23/2017 Dengue, Febre Chikungunya e Febre pelo Vírus Zika. Nº CASOS SUSPEITOS Boletim Epidemiológico 1. APRESENTAÇÃO Monitoramento dos casos de Dengue, Febre pelo Vírus Zika e Febre Chikungunya no Estado de Mato Grosso 1 Semana Epidemiológica (SE) 23/2017 (até

Leia mais

GOVERNO DE ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO

GOVERNO DE ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO GOVERNO DE ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EFETIVO DE TÉCNICO E AGENTE DA ÁREA INSTRUMENTAL DO GOVERNO; TÉCNICO E AGENTE DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Cidades e Vilas do Brasil

Cidades e Vilas do Brasil 1 gg mm ss gg mm ss UF Nome do Município Cat Lat Long MT Acorizal Cidade -15 12 17 56 21 57 MT Água Boa Cidade -14 03 00 52 09 31 MT Água Fria Vila -15 10 47 55 45 02 MT Aguapeí Vila -16 12 14 59 42 15

Leia mais

COMARCAS DE PRIMEIRA ENTRÂNCIA ENDEREÇOS E TELEFONES ÍNDICE

COMARCAS DE PRIMEIRA ENTRÂNCIA ENDEREÇOS E TELEFONES ÍNDICE Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso (Para localização rápida clique CTR e botão Direito do mouse na Comarca desejada) COMARCAS DE PRIMEIRA ENTRÂNCIA ENDEREÇOS E TELEFONES ALTO GARÇAS ALTO TAQUARI

Leia mais

Organização social e política

Organização social e política Organização social e política Este capítulo, com tabelas, busca retratar as organizações sindicais laborais e patronais, os diversos tipos de cooperativas e algumas associações. Foi estruturada a representatividade

Leia mais

Pesquisa de Estoques

Pesquisa de Estoques Pesquisa Estoques número 2 julho/zembro 2014 ISSN 1519-8642 parte 26 Mato Grosso Instituto Brasileiro Geografia e Estatística -IBGE Presinta da República Dilma Rousseff Ministro do Planejamento, Orçamento

Leia mais

A Cemat e os municípios. Programa Luz Para Todos Universalizaçãoi ã Incorporação de Redes Particulares Iluminação Pública

A Cemat e os municípios. Programa Luz Para Todos Universalizaçãoi ã Incorporação de Redes Particulares Iluminação Pública A Cemat e os municípios Programa Luz Para Todos Universalizaçãoi ã Incorporação de Redes Particulares Iluminação Pública Cuiabá, novembro de 2008 Programa Luz Para Todos Fluxo Operacional do Programa Conselho

Leia mais

Diário Oficial. Página 53. Sexta-Feira, 30 de Junho de 2017 Nº 27052

Diário Oficial. Página 53. Sexta-Feira, 30 de Junho de 2017 Nº 27052 Diário Oficial Sexta-Feira, 30 de Junho de 2017 Nº 27052 ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA COORDENADORIA DE PATRIMÔMIO E SERVIÇOS - CPAS GERÊNCIA DE MERCADORIAS APREENDIDAS

Leia mais

INFORME SEMANAL DE DENGUE, ZIKA E CHIKUNGUNYA

INFORME SEMANAL DE DENGUE, ZIKA E CHIKUNGUNYA INFORME SEMANAL DE DENGUE, ZIKA E CHIKUNGUNYA Perguntas e respostas sobre a FEBRE CHIKUNGUNYA O que é Chikungunya? É uma doença infecciosa febril, causada pelo vírus Chikungunya (CHIKV), que pode ser transmitida

Leia mais

23ª Região - Mato Grosso

23ª Região - Mato Grosso 23ª Região - Mato Grosso CENTRAL DE DISTRIBUIÇÃO DE FEITOS DAS VARAS DE CUIABÁ Diretor do Foro: Desembargadora Eleonora Alves Lacerda Tel: (65) 3648-4213 e-mail: foro@trt23.jus.br Jurisdição: Cuiabá, Chapada

Leia mais

Total de domicílios particulares não-ocupados de uso ocasional. Total de domicílios particulares não-ocupados vagos

Total de domicílios particulares não-ocupados de uso ocasional. Total de domicílios particulares não-ocupados vagos com sem 5100102 Acorizal 1.742 0 355 350 2.447 1 0 1 5100201 Água Boa 6.202 242 478 728 7.650 32 9 23 5100250 Alta Floresta 14.951 252 604 1.568 17.375 44 23 21 5100300 Alto Araguaia 4.716 450 381 264

Leia mais

Vigilância epidemiológica da Dengue no município de Natal

Vigilância epidemiológica da Dengue no município de Natal Prefeitura do Natal Secretaria Municipal de Saúde Departamento de Vigilância em Saúde Centro de Controle de Zoonoses Data de produção: 17/2/215 Ano 8 Número 6 - Dados referente as Semanas Epidemiológica

Leia mais

INFORME TÉCNICO SEMANAL: DENGUE, CHIKUNGUNYA, ZIKA E MICROCEFALIA RELACIONADA À INFECÇÃO PELO VÍRUS ZIKA

INFORME TÉCNICO SEMANAL: DENGUE, CHIKUNGUNYA, ZIKA E MICROCEFALIA RELACIONADA À INFECÇÃO PELO VÍRUS ZIKA 1. DENGUE Em 2015, até a 52ª semana epidemiológica (SE) foram notificados 79.095 casos, com incidência de 5.600,2/100.000 habitantes. Quando comparado ao mesmo período do ano anterior observa-se um aumento

Leia mais

Período de incubação nos seres humanos, varia de 3 a 15 dias, mais comum de 5 a 6 dias, isto significa que o paciente vai sentir os sintomas depois

Período de incubação nos seres humanos, varia de 3 a 15 dias, mais comum de 5 a 6 dias, isto significa que o paciente vai sentir os sintomas depois DENGUE DENGUE : DOENÇA QUE MATA DENGUE FORMAS CLÍNICAS DA DENGUE Assintomática Oligossintomática Dengue clássica Dengue grave Febre hemorrágica Dengue com Complicações transmissão Dengue é transmitida

Leia mais

MT PRÓ-CATADOR Convênio 010-2013

MT PRÓ-CATADOR Convênio 010-2013 MT PRÓ-CATADOR Convênio 010-2013 Patrocinadores Ministério do Trabalho e Emprego -MTE Secretaria Nacional de Economia Solidária - SENAES Secretaria de Estado do Meio Ambiente SEMA-MT Duração 12/06/2013

Leia mais

VAGAS TOTAIS VAGAS AMPLA CONCORRÊNCIA

VAGAS TOTAIS VAGAS AMPLA CONCORRÊNCIA AMPLA 5.100.102.000 MT ACORIZAL ACORIZAL 5 4 1 AC ACORIZAL AVENIDA HONORATO PEDROSO DE BARROS CENTRO 78480-970 5.100.201.000 MT ÁGUA BOA ÁGUA BOA 20 19 1 AC AGUA BOA RUA CINCO 484 CENTRO 78635-970 5.100.250.000

Leia mais

COMUNICADO DIRAB/SUOPE/GEOPE N.º 143, DE 12/8/2014

COMUNICADO DIRAB/SUOPE/GEOPE N.º 143, DE 12/8/2014 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO - MAPA COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO - CONAB DIRETORIA DE OPERAÇÕES E ABASTECIMENTO DIRAB SUPERINTENDÊNCIA DE OPERAÇÕES COMERCIAIS - SUOPE GERÊNCIA

Leia mais

PREFEITURA DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE CENTRO DE CONTROLE DE ZOONOSES DENGUE

PREFEITURA DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE CENTRO DE CONTROLE DE ZOONOSES DENGUE DENGUE O que é? A dengue é uma doença febril aguda, causada por vírus, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti (Brasil e Américas) e Aedes albopictus (Ásia). Tem caráter epidêmico, ou seja, atinge um grande

Leia mais

PLANILHA REFERENCIAL DE PREÇOS DE TERRAS NO ESTADO DE MATO GROSSO

PLANILHA REFERENCIAL DE PREÇOS DE TERRAS NO ESTADO DE MATO GROSSO PLANILHA REFERENCIAL DE PREÇOS DE TERRAS NO ESTADO DE MATO GROSSO Apresentação Trata a presente planilha do resultado de uma discussão entre os Peritos Federais Agrários avaliadores do INCRA/MT com a informação

Leia mais

Resultado do LIRAa. Março / 2014. Responsáveis pela Consolidação dos Dados: Romário Gabriel Aquino 18048 Bruno Rodrigues Generoso 17498

Resultado do LIRAa. Março / 2014. Responsáveis pela Consolidação dos Dados: Romário Gabriel Aquino 18048 Bruno Rodrigues Generoso 17498 Resultado do LIRAa Março / 2014 Responsáveis pela Consolidação dos Dados: Romário Gabriel Aquino 18048 Bruno Rodrigues Generoso 17498 Levantamento Rápido de Índices LIRAa O LIRAa foi desenvolvido em 2002,

Leia mais

BOLETIM SEMANAL DE DENGUE - GOIÁS 2012

BOLETIM SEMANAL DE DENGUE - GOIÁS 2012 Quadro 1 - Dados comparativos de dengue. Goiás, 2010, 2011 e 2012 da semana 01 a 27 (01/01 a 07/07/2012). Ano BOLETIM SEMANAL DE DENGUE - GOIÁS 2012 Total Casos Notificados 2010 115079 2011 44009 2012

Leia mais

SIMPÓSIO HIDROVIAS DE MATO GROSSO 22-11-2012 CUIABÁ-MT

SIMPÓSIO HIDROVIAS DE MATO GROSSO 22-11-2012 CUIABÁ-MT SIMPÓSIO HIDROVIAS DE MATO GROSSO 22-11-2012 CUIABÁ-MT SIMPÓSIO HIDROVIAS DE MATO GROSSO 22-11-2012 CUIABÁ-MT Abertura Carlos Henrique Baqueta Fávaro Pres. Aprosoja Movimento Pró Logística Hidrovias de

Leia mais

Escopo Técnico PROJETOS URBANOS / VILAS RURAIS / UNIVERSALIZAÇÃO RURAL

Escopo Técnico PROJETOS URBANOS / VILAS RURAIS / UNIVERSALIZAÇÃO RURAL I - INFORMAÇÕES QUE DEVEM ESTAR CONTIDAS NOS PROJETOS Nos projetos elaborados pela CONTRATADA deverão estar contidas, especialmente, mas não exclusivamente, as seguintes informações: 1. Tensão primária

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA PREFEITURA E DOS VIZINHOS NO COMBATE À DENGUE!

A IMPORTÂNCIA DA PREFEITURA E DOS VIZINHOS NO COMBATE À DENGUE! A IMPORTÂNCIA DA PREFEITURA E DOS VIZINHOS NO COMBATE À DENGUE! O mosquito da Dengue se prolifera em "em silêncio". Gosta de "sombra e água limpa". O melhor jeito de combatê-lo é eliminando os criadouros

Leia mais

A N E X O I QUADRO I - CARGOS / PERFIS PROFISSIONAIS / REQUISITOS

A N E X O I QUADRO I - CARGOS / PERFIS PROFISSIONAIS / REQUISITOS A N E X O I QUADRO I - CARGOS / PERFIS PROFISSIONAIS / REQUISITOS Cargo Técnico da Área Instrumental do Governo Perfil Profissional Administrador Advogado Analista de Sistemas Assistente Social Biblioteconomista

Leia mais

Escolas Sustentáveis: Questões e Dilemas em Mato Grosso

Escolas Sustentáveis: Questões e Dilemas em Mato Grosso Escolas Sustentáveis: Questões e Dilemas em Mato Grosso Giselly Rodrigues da Neves S. Gomes Cuiabá-MT, 05 de novembro de 2015 Escolas Sustentáveis Mato Grosso Projeto de Educação Ambiental (PrEA) Política

Leia mais

INSTITUTO DE DEFESA AGROPECUÁRIA RIA DO ESTADO DE MATO GROSSO INDEA/MT POLÍTICA DE DEFESA AGROPECUÁRIA RIA

INSTITUTO DE DEFESA AGROPECUÁRIA RIA DO ESTADO DE MATO GROSSO INDEA/MT POLÍTICA DE DEFESA AGROPECUÁRIA RIA INSTITUTO DE DEFESA AGROPECUÁRIA RIA DO ESTADO DE MATO GROSSO INDEA/MT POLÍTICA DE DEFESA AGROPECUÁRIA RIA CONTEXTUALIZAÇÃO DA DEFESA AGROPECUARIA A DEFESA AGROPECUÁRIA RIA É UMA OBRIGAÇÃO ESTATAL DEFINIDA

Leia mais

FIP 680 - Pagamentos Efetuados por Credor - Empenhos e Liquidações

FIP 680 - Pagamentos Efetuados por Credor - Empenhos e Liquidações CREDOR : 1992000029 NOME : MINISTÉRIO DA FAZENDA CNPJ : 00.394.460/0013-85 08101.0001.15.000025-9 08101.0001.15.003891-9 08101.0001.15.007659-4 NOB 03012 16/07/2015 08101.0001.03.122.036.2007.9900.339047000.100.1.1

Leia mais

Secretaria de Estado da Saúde

Secretaria de Estado da Saúde Aedes aegypti ovos larvas pupas Inseto adulto Aedes aegypti É o mosquito que transmite Dengue Leva em média 7 dias de ovo a adulto; Tem hábitos diurnos; Vive dentro ou próximo de habitações humanas; A

Leia mais

Para impedir a propagação da dengue, você deve primeiramente impedir a reprodução de seu transmissor, o mosquito Aedes aegypti.

Para impedir a propagação da dengue, você deve primeiramente impedir a reprodução de seu transmissor, o mosquito Aedes aegypti. Cartilha de Dengue Para impedir a propagação da dengue, você deve primeiramente impedir a reprodução de seu transmissor, o mosquito Aedes aegypti. Conhecendo o ciclo biológico do mosquito O Aedes aegypti

Leia mais

Escolas Contempladas para transmissão do EAD TCE-MT

Escolas Contempladas para transmissão do EAD TCE-MT Escolas Contempladas para transmissão do EAD TCE-MT 1. Acorizal E.E. Pio Machado Av. Honorato Pedroso de Barros, 427 Centro (65) 3353-1217 - juvinilio@yahoo.com.br 2. Água Boa E.E. Antonio Grohs Rua 07,

Leia mais

Plano de Ação do Agente Comunitário de Saúde para combate ao Aedes aegypti

Plano de Ação do Agente Comunitário de Saúde para combate ao Aedes aegypti SECRETÁRIA ESTADUAL DE SAÚDE DO RIO GRANDE DO SUL UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL Plano de Ação do Agente Comunitário de Saúde para combate ao Aedes aegypti Porto Alegre - RS 2016 SECRETÁRIA

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Secretaria da Saúde do Estado da Bahia Superintendência de Vigilância e Proteção da Saúde

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Secretaria da Saúde do Estado da Bahia Superintendência de Vigilância e Proteção da Saúde GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Secretaria da Saúde do Estado da Bahia Superintendência de Vigilância e Proteção da Saúde NOTA TÉCNICA Nº 03/2015 DIVEP/LACEN/SUVISA/SESAB Assunto: Casos de ZIKA Vírus e de Doença

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS CETAM. Centro de Educação Tecnológica do Amazonas

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS CETAM. Centro de Educação Tecnológica do Amazonas GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS CURSO INTRODUTÓRIO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA PARA AGENTES DE COMBATE AS ENDEMIAS ALUNO (A): PROFESSOR (A): CETAM Centro de Educação Tecnológica do Amazonas SUMÁRIO

Leia mais

Inimigo N 1 AGORA E TODO MUNDO CONTRA O MOSQUITO

Inimigo N 1 AGORA E TODO MUNDO CONTRA O MOSQUITO Inimigo N 1 o AGORA E TODO MUNDO CONTRA O MOSQUITO O mosquito esta muito mais perigoso A Bahia está em alerta com a epidemia de três doenças: Dengue, Chikungunya e Zika. Elas são transmitidas pela picada

Leia mais

Dengue, Chikungunya e Zika

Dengue, Chikungunya e Zika SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DA PARAÍBA GERENCIA EXECUTIVA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Dengue, Chikungunya e Zika Nº 01/2016 Situação epidemiológica De 01 a 25 de janeiro de 2016 ( 4ª* semana epidemiológica

Leia mais

AJES FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÀO DO VALE DO JURUENA ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO AMBIENTAL E SAÚDE PÚBLICA

AJES FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÀO DO VALE DO JURUENA ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO AMBIENTAL E SAÚDE PÚBLICA AJES FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÀO DO VALE DO JURUENA ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO AMBIENTAL E SAÚDE PÚBLICA DENGUE: EDUCAÇÃO EM SAÚDE, COMUNICAÇÃO E MOBILIZAÇÃO SOCIAL NA PERSPECTIVA DO

Leia mais

AVISO DE LEILÃO DE PRÊMIO EQUALIZADOR PAGO AO PRODUTOR RURAL DE MILHO EM GRÃOS E/OU SUA COOPERATIVA PEPRO Nº 117/2014. Agentes Econômicos

AVISO DE LEILÃO DE PRÊMIO EQUALIZADOR PAGO AO PRODUTOR RURAL DE MILHO EM GRÃOS E/OU SUA COOPERATIVA PEPRO Nº 117/2014. Agentes Econômicos MINISTÉRIO DA AGRICULTURA PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MAPA COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO Conab DIRETORIA DE OPERAÇÕES E ABASTECIMENTO Dirab SUPERINTENDÊNCIA DE OPERAÇÕES COMERCIAIS Suope GERÊNCIA DE

Leia mais

ASSESSORIAS PEDAGÓGICAS

ASSESSORIAS PEDAGÓGICAS ACORIZAL AV. ANTÔNIO HERMENEGILDO, Nº 350-65 33531281 aco.ass.pedagogica@seduc.mt.gov.br ÁGUA BOA RUA 8, Nº 425-66 3468-1156 agb.ass.pedagogica@seduc.mt.gov.br ALTA FLORESTA ALTA FLORESTA ALTO ARAGUAIA

Leia mais

DIVISÃO DE VIGILÂNCIA AMBIENTAL EM SAÚDE PROGRAMA ESTADUAL DE CONTROLE DA DENGUE

DIVISÃO DE VIGILÂNCIA AMBIENTAL EM SAÚDE PROGRAMA ESTADUAL DE CONTROLE DA DENGUE DIVISÃO DE VIGILÂNCIA AMBIENTAL EM SAÚDE PROGRAMA ESTADUAL DE CONTROLE DA DENGUE Área de dispersão do vetor Aedes aegypti Originário da África tropical e introduzido nas Américas durante a colonização

Leia mais

BOLETIM SEMANAL DE DENGUE - GOIÁS 2012

BOLETIM SEMANAL DE DENGUE - GOIÁS 2012 Ano SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA BOLETIM SEMANAL DE DENGUE - GOIÁS 2012 Quadro 1 - Dados comparativos de dengue. Goiás, 2011 e 2012 da semana 01 a 23 (01/01

Leia mais

Boletim Técnico. Título do documento. Obrigatório. SIGAFIS GIAMT Guia de Informações e Apuração de ICMS. Versão 4.0

Boletim Técnico. Título do documento. Obrigatório. SIGAFIS GIAMT Guia de Informações e Apuração de ICMS. Versão 4.0 GIA-MT Guia de Informação de Apuração de ICMS do MT Produto : Microsiga Protheus Livros Fiscais, Versão 11 Chamado : THOPD6 Data da publicação : 15/07/14 País(es) : Brasil Banco(s) de Dados : Todos Disponível

Leia mais

REQUERIMENTO. (Do Sr. JÚLIO CAMPOS)

REQUERIMENTO. (Do Sr. JÚLIO CAMPOS) REQUERIMENTO (Do Sr. JÚLIO CAMPOS) Requer o envio de Indicação ao Poder Executivo, no sentido de que sejam aplicados recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações FUST, na instalação

Leia mais

Taxa de incidência da dengue, Brasil e regiões, 1998-2001

Taxa de incidência da dengue, Brasil e regiões, 1998-2001 1 reintrodução da dengue no Brasil em 1986 pelo Estado do Rio de Janeiro um sério problema de Saúde Pública, com 8 epidemias associadas aos sorotipos 1, 2 e 3 taxas de incidência: novo aumento a partir

Leia mais

Situação Epidemiológica da Dengue

Situação Epidemiológica da Dengue Boletim Epidemiológico Nº 03-2016 Situação Epidemiológica da Dengue Em 2016, foram notificados 510 casos suspeitos de dengue no estado do Acre até a semana epidemiológica 02(10/01/2016 a 16/01/2016). Sendo

Leia mais

Nota Técnica N.º 29 /14 Recife, 09 de outubro de 2014. Assunto: Notificação dos casos suspeitos da Febre Chikungunya

Nota Técnica N.º 29 /14 Recife, 09 de outubro de 2014. Assunto: Notificação dos casos suspeitos da Febre Chikungunya Nota Técnica N.º 29 /14 Recife, 09 de outubro de 2014 Assunto: Notificação dos casos suspeitos da Febre Chikungunya 1. Características da doença A Febre do Chikungunya (CHIKV) é uma doença causada por

Leia mais

SMSA divulga resultado do LIRAa de Outubro de 2015

SMSA divulga resultado do LIRAa de Outubro de 2015 SMSA divulga resultado do LIRAa de Outubro de 2015 O Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti LIRAa, de outubro de 2015, demonstra que 0,6% dos imóveis pesquisados em Belo Horizonte conta com a presença

Leia mais

Trabalhos selecionados

Trabalhos selecionados Trabalhos selecionados 1ª ETAPA DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA DENGUE EM UBERABA: EPIDEMIA NUNCA MAIS E. M. PROFESSOR JOSÉ GERALDO GUIMARÃES - CENTRO INTEGRADO PACAEMBU PROFESSOR CÁSSIA CRISTINA DE SANTANA

Leia mais

TODOS CONTRA O A PREVENÇÃO É A MELHOR SOLUÇÃO

TODOS CONTRA O A PREVENÇÃO É A MELHOR SOLUÇÃO TODOS CONTRA O MOSQUITO A PREVENÇÃO É A MELHOR SOLUÇÃO Sobre o Aedes aegypti O mosquito Aedes aegypti é o transmissor da Dengue, Chikungunya e e a infecção acontece após a pessoa receber uma picada do

Leia mais

Colorir. Vamos Cantar. Querido Amiguinho! Preste atenção! Pinte os espaços pontilhados e descubra o transmissor da dengue!

Colorir. Vamos Cantar. Querido Amiguinho! Preste atenção! Pinte os espaços pontilhados e descubra o transmissor da dengue! Olá, Querido Amiguinho! É com imensa alegria que preparamos esta revista para que você possa aprender mais sobre a Dengue e, assim, ajudar Limeira a combater esta doença. Colorir Pinte os espaços pontilhados

Leia mais

DENGUE, CHIKUNGUNYA E ZIKA VÍRUS: CENÁRIO EPIDEMIOLÓGICO E PERSPECTIVAS

DENGUE, CHIKUNGUNYA E ZIKA VÍRUS: CENÁRIO EPIDEMIOLÓGICO E PERSPECTIVAS DENGUE, CHIKUNGUNYA E ZIKA VÍRUS: CENÁRIO EPIDEMIOLÓGICO E PERSPECTIVAS Priscila Leal e Leite Coordenação do Programa Nacional do Controle da Dengue - CGPNCD Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis

Leia mais

www.nextrans.com.br blog.nextrans.com.br twitter.com/nextrans

www.nextrans.com.br blog.nextrans.com.br twitter.com/nextrans www.nextrans.com.br blog.nextrans.com.br twitter.com/nextrans Sempre os melhores serviços. Todos os seguros possíveis. O máximo em gestão de risco. O máximo em segurança oferecida para nossos clientes.

Leia mais

CONTATO MUNICÍPIOS CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, SOCIAL E AMBIENTAL "NASCENTES DO ARAGUAIA"

CONTATO MUNICÍPIOS CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, SOCIAL E AMBIENTAL NASCENTES DO ARAGUAIA AMBIENTAL "NASCENTES DO ARAGUAIA" Alto Araguaia Alto Garças Alto Taquari Araguainha Guiratinga Itiquira São José do Povo Tesouro PRESIDENTE: Roland Trentini PREFEITO MUNICIPAL DE: Alto Garças FONE: (66)

Leia mais

Boletim Epidemiológico da Dengue

Boletim Epidemiológico da Dengue Boletim Epidemiológico da Dengue Dados Referentes às Semanas Epidemiológicas: 01 a 03 - Períodos de 03/01/2016 a 23/01/2016 Ano: 09 Número: 03 Data de Produção: 22/01/2016 Esse boletim está na web: www.natal.rn.gov.br/sms

Leia mais

Resposta Coordenada de Monitoramento da Dengue MT Informe técnico n 12 Atualizado em 11/05/2010 ás 11:00 h.

Resposta Coordenada de Monitoramento da Dengue MT Informe técnico n 12 Atualizado em 11/05/2010 ás 11:00 h. Governo Federal Ministério da Saúde Governo do Estado de Mato Grosso Secretaria de Estado de Saúde Distribuição restrita aos gestores e técnicos das secretarias de saúde, com o objetivo de monitorar a

Leia mais

Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Análise de situação e tendências - 2010

Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Análise de situação e tendências - 2010 MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Análise de situação e tendências - 21 A Secretaria de Vigilância em Saúde, em trabalho

Leia mais

Prevenção e controlo do mosquito. Aedes aegypti

Prevenção e controlo do mosquito. Aedes aegypti Prevenção e controlo do mosquito Aedes aegypti Aedes aegypti É um mosquito fácil de reconhecer por ser riscado de branco e preto. 2 Distribuição geográfica O mosquito terá tido origem no continente africano.

Leia mais

Francisco Paz 09/12/2015

Francisco Paz 09/12/2015 Estado do Rio Grande do Sul Secretaria de Estado de Saúde DENGUE, CHIKUNGUNYA E ZIKA VÍRUS: DESAFIOS PARA A GESTÃO Plano de Intensificação do combate ao Aedes aegypti Francisco Paz 09/12/2015 Ações estaduais

Leia mais

COMARCAS DE SEGUNDA ENTRÂNCIA ENDEREÇOS E TELEFONES ÍNDICE

COMARCAS DE SEGUNDA ENTRÂNCIA ENDEREÇOS E TELEFONES ÍNDICE (Para localização rápida clique CTR e botão Direito do mouse na Comarca desejada) COMARCAS DE SEGUNDA ENTRÂNCIA ENDEREÇOS E TELEFONES ÍNDICE AGUA BOA ALTO ARAGUAIA BARRA DO BUGRES CAMPO NOVO DOS PARECIS

Leia mais

1º de Outubro - Dia Mundial da Pessoa Idosa

1º de Outubro - Dia Mundial da Pessoa Idosa 1º de Outubro - Dia Mundial da Pessoa Idosa Procuradoria de Justiça Especializada na Defesa da Cidadania e do Consumidor 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 a) Ministério Público: Em Cuiabá, Promotorias

Leia mais

PROJETO BÁSICO Nº 003/2008. 1-Titulo do Projeto Implementação do Sistema de Rádio Comunicação da Polícia Judiciária Civil./MT

PROJETO BÁSICO Nº 003/2008. 1-Titulo do Projeto Implementação do Sistema de Rádio Comunicação da Polícia Judiciária Civil./MT PROJETO BÁSICO Nº 003/2008 1-Titulo do Projeto Implementação do Sistema de Rádio Comunicação da Polícia Judiciária Civil./MT 2- Identificação do Objeto Civil/MT Substituição e ampliação do Sistema de Rádio

Leia mais

VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DA DENGUE, CHIKUNGUNYA E ZIKA

VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DA DENGUE, CHIKUNGUNYA E ZIKA Prefeitura Municipal de PORTO ALEGRE Secretaria Municipal de Saúde Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde / CGVS Equipe de Vigilância das Doenças Transmissíveis VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DA DENGUE,

Leia mais

MT Regional Programa de Desenvolvimento Regional

MT Regional Programa de Desenvolvimento Regional Secretaria Extraordinária de Projetos Estratégicos MT Regional Programa de Desenvolvimento Regional Consórcios Intermunicipais de Desenvolvimento Econômico e Sócio-ambiental No Estado de Mato Grosso foram

Leia mais

Carlos Souza Jr. & Adalberto Veríssimo (Imazon) Laurent Micol & Sérgio Guimarães (ICV) Resumo

Carlos Souza Jr. & Adalberto Veríssimo (Imazon) Laurent Micol & Sérgio Guimarães (ICV) Resumo Setembro e Outubro de 2007 Carlos Souza Jr. & Adalberto Veríssimo (Imazon) Laurent Micol & Sérgio Guimarães (ICV) Estado de Mato Grosso Resumo O desmatamento em setembro e outubro de 2007 em Mato grosso

Leia mais

A Telebras no estado do Mato Grosso

A Telebras no estado do Mato Grosso A Telebras no estado do Mato Grosso Cuiabá 26/02/2015 1 História da Telebras Decreto Nº 7.175, 12 de Maio de 2010 1967 1972 1998 2010 2013 Holding - Monopólio das telecomunicações Desativada em 1998 após

Leia mais

É MUITO GRAVE! COMBATER O MOSQUITO É DEVER DE TODOS!

É MUITO GRAVE! COMBATER O MOSQUITO É DEVER DE TODOS! Filiado a: Dengue, Chikungunya e Zika Vírus É MUITO GRAVE! COMBATER O MOSQUITO É DEVER DE TODOS! AEDES AEGYPTI Aedes Aegypti e Aedes Albopictus são as duas espécies de mosquito que podem transmitir Dengue,

Leia mais

1º. ENCONTRO DE SECRETÁRIOS DE INDÚSTRIA E COMÉRCIO DO ESTADO DE MATO GROSSO

1º. ENCONTRO DE SECRETÁRIOS DE INDÚSTRIA E COMÉRCIO DO ESTADO DE MATO GROSSO 1º. ENCONTRO DE SECRETÁRIOS DE INDÚSTRIA E COMÉRCIO DO ESTADO DE MATO GROSSO FEV/2009 MISSÃO INSTITUCIONAL Educar para o trabalho em atividades de comércio de bens, serviços e turismo VISÃO DE FUTURO O

Leia mais

ATUAÇÃO DOS ENFERMEIROS NO CONTROLE DE UM SURTO DE DENGUE NO MUNICÍPIO DE PIRIPIRI-PI

ATUAÇÃO DOS ENFERMEIROS NO CONTROLE DE UM SURTO DE DENGUE NO MUNICÍPIO DE PIRIPIRI-PI ATUAÇÃO DOS ENFERMEIROS NO CONTROLE DE UM SURTO DE DENGUE NO MUNICÍPIO DE PIRIPIRI-PI INTRODUÇÃO A dengue é uma doença infecciosa febril aguda benigna na maior parte dos casos. É causada pelo vírus do

Leia mais

ASSOCIAÇÃO MATO-GROSSENSE DOS MUNICÍPIOS

ASSOCIAÇÃO MATO-GROSSENSE DOS MUNICÍPIOS ASSOCIAÇÃO MATO-GROSSENSE DOS CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, SOCIAL, AMBIENTAL E TURISMO"COMPLEXO NASCENTES DO PANTANAL" 1 Araputanga 2 Cáceres 3 Curvelândia 4 Glória D Oeste 5

Leia mais

APROVADO EM 30/07/2010

APROVADO EM 30/07/2010 DISTRIBUIDOR PLENÁRIO RECEBEMOS 27/04/2010 às 08:00 hs APROVADO EM 30/07/2010 PROJETO DE LEI Nº 015/10 AUTORA: CHIRLEY DIAS BARRETO SILVA VEREADORA P.P. Dispõe sobre a criação de programa de prevenção

Leia mais

2º Simpósio Brasileiro de Saúde & Ambiente (2ºSIBSA) 19 a 22 de outubro de 2014 MINASCENTRO Belo Horizonte - MG

2º Simpósio Brasileiro de Saúde & Ambiente (2ºSIBSA) 19 a 22 de outubro de 2014 MINASCENTRO Belo Horizonte - MG 2º Simpósio Brasileiro de Saúde & Ambiente (2ºSIBSA) 19 a 22 de outubro de 2014 MINASCENTRO Belo Horizonte - MG Nome do Painel: Manejo Ambiental no Combate à Dengue Eixo 3. Direitos justiça ambiental e

Leia mais

COORDENADORIA GERAL DE EXECUÇÃO DESCONCENTRADA

COORDENADORIA GERAL DE EXECUÇÃO DESCONCENTRADA Secretaria Adjunta da Receita Pública Assessoria Executiva da Receita Pública COORDENADORIA GERAL DE EXECUÇÃO DESCONCENTRADA MARÇO DE 2006 Secretaria Adjunta da Receita Pública SARP SECRETARIA ADJUNTA

Leia mais

GOVERNO DE ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO

GOVERNO DE ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO GOVERNO DE ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EFETIVO DE DELEGADO DE POLÍCIA, ESCRIVÃO DE POLÍCIA E INVESTIGADOR DE POLÍCIA EDITAL COMPLEMENTAR

Leia mais

OBSERVAÇÃO DOS CONHECIMENTOS E PRÁTICAS DA POPULAÇÃO, DE UMA MICROÁREA DE UM BAIRRO DO RECIFE-PE SOBRE DENGUE

OBSERVAÇÃO DOS CONHECIMENTOS E PRÁTICAS DA POPULAÇÃO, DE UMA MICROÁREA DE UM BAIRRO DO RECIFE-PE SOBRE DENGUE OBSERVAÇÃO DOS CONHECIMENTOS E PRÁTICAS DA POPULAÇÃO, DE UMA MICROÁREA DE UM BAIRRO DO RECIFE-PE SOBRE DENGUE TEIXEIRA, A.Q. (¹) ; BRITO, A.S. (²) ; ALENCAR, C.F. (2) ; SILVA, K.P. (2), FREITAS, N.M.C.

Leia mais

Diretoria de Vigilância Epidemiológica FEBRE DO CHIKUNGUNYA NOTA TÉCNICA 01/2014

Diretoria de Vigilância Epidemiológica FEBRE DO CHIKUNGUNYA NOTA TÉCNICA 01/2014 FEBRE DO CHIKUNGUNYA NOTA TÉCNICA 01/2014 Assunto: Informações e procedimentos para a vigilância da Febre do Chikungunya na Bahia. I. A Febre do Chikungunya é uma doença causada por um vírus do gênero

Leia mais

DESAFIOS E INOVAÇÕES NO CONTROLE DA DENGUE

DESAFIOS E INOVAÇÕES NO CONTROLE DA DENGUE PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE / Secretaria Municipal de Saúde Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde DESAFIOS E INOVAÇÕES NO CONTROLE DA DENGUE Vigilância epidemiológica e controle vetorial

Leia mais

PROVA FORMAÇÃO DE AGENTE DE COMBATE A ENDEMIAS Prefeitura Municipal de Ouro Preto 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia.

PROVA FORMAÇÃO DE AGENTE DE COMBATE A ENDEMIAS Prefeitura Municipal de Ouro Preto 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia. 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia. a) Estudo de saúde da população humana e o inter relacionamento com a saúde animal; b) Estudo de saúde em grupos de pacientes hospitalizados;

Leia mais

MT-BARRA DO GARÇA 2012

MT-BARRA DO GARÇA 2012 . MT-BARRA DO GARÇA 2012 CIDADE BAIRRO ENDEREÇO BARRA DO GARÇAS - REG CENTRO RUA BANDEIRANTES, 254 ÁGUA BOA VILA ÓPERARIA RUA VINTE E TRÊS Nº 307 ARAGARÇAS BELA VISTA RUA MINISTRO JOÃO ALBERTO, 1780 ARAGARÇAS

Leia mais

NOTA TÉCNICA MICROCEFALIA RELACIONADA AO ZIKA VIRUS

NOTA TÉCNICA MICROCEFALIA RELACIONADA AO ZIKA VIRUS NOTA TÉCNICA MICROCEFALIA RELACIONADA AO ZIKA VIRUS MICROCEFALIA A microcefalia é uma malformação congênita em que o cérebro não se desenvolve de maneira adequada. É caracterizada por um perímetro cefálico

Leia mais

RANKING IKGM DE APROVAÇÃO POPULAR DOS PREFEITOS DE MATO GROSSO

RANKING IKGM DE APROVAÇÃO POPULAR DOS PREFEITOS DE MATO GROSSO RANKING IKGM DE APROVAÇÃO POPULAR DOS PREFEITOS DE MATO GROSSO 2012 Apresentação A KGM PESQUISAS apresenta a quarta edição do IKGM ÍNDICE KGM DE APROVAÇÃO POPULAR DOS PREFEITOS. Lançado em 2009, primeiro

Leia mais

Campanha contra Aedes aegypti

Campanha contra Aedes aegypti Campanha contra Aedes aegypti CONTRIBUIÇÕES DA DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E INFRAESTRUTURA OBSERVAR locais ou objetos que podem ser criadouros do mosquito Aedes aegypti REALIZAR ações para evitar criadouros

Leia mais