CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - TADS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - TADS"

Transcrição

1 SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS CAMPUS MANAUS-CENTRO Anexo C PLANO DE ENSINO DAS DISCIPLINAS MATRIZ CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - TADS

2 MÓDULO I FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 2

3 Plano de Disciplina DISCIPLINA CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL CÓDIGO CDI CURSO (S) EM QUE É OFERECIDA CLASSIFICAÇÃO Obrigatória Optativa Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistema X CARGA HORÁRIA SEMESTRAL 80 h (horas) CARGA HORÁRIA SEMANAL 4h (tempos de aula) PRÉ-REQUISITO (S) LIVRE ESCOLHA para os demais cursos ( X ) Sim ( ) Não CÓDIGO (S) Não Tem. Período: Primeiro EMENTA Sistemas de equações lineares. Matrizes. Determinante. Matriz inversa. Vetores. Espaços vetoriais. Transformações lineares. Funções elementares e transcendentais. Limites. Derivadas. Integrais, OBJETIVO GERAL Promover o desenvolvimento conceitual e operacional do conhecimento matemático relacionado às Estruturas Algébricas e Cálculo infinitesimal nos alunos do Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistema capacitando-os a reconhecer e resolver problemas similares aos espaços de soluções relacionados às suas áreas de pesquisas de interesse. OBJETIVOS ESPECÍFICOS Compreender os conceitos relacionados a sistemas de equações lineares, matrizes, vetores, espaços vetoriais, transformações lineares, Funções elementares e transcendentais; Limites; Derivadas e Integrais. Desenvolver a capacidade dos alunos na utilização da linguagem e raciocínio lógicomatemático. Possibilitar nos alunos o desenvolvimento das habilidades inerentes a busca pela aplicabilidade dos conceitos trabalhados na disciplina Fundamentos de Cálculo com as demais disciplinas do Curso Superior de Desenvolvimento em Tecnologia de Software. Promover atividades pedagógicas que possibilitem a tomada de consciência dos conceitos fundamentais da disciplina na resolução de problemas relacionados à: sistemas de equações lineares por escalonamento; cálculo de produto escalar, produto vetorial e misto, entre vetores; aplicação das noções de matrizes e vetores relacionados às retas e planos; identificação de espaço vetorial; identificação das transformações lineares; determinação da matriz de uma transformação linear; Funções elementares e transcendentais; Limites; Derivadas e Integrais através de suas várias representações. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Unidade 1: Sistemas de Equações Lineares Formas escalonadas, Sistemas equivalentes, Operações elementares, Interpretação geométrica de vetores do R 2 e R 3, Sistemas homogêneos e não-homogêneos, Independência linear, Introdução a transformações lineares e a matriz C.H. 6 3

4 Unidade 2: Matrizes Operações com matrizes Inversa de uma matriz Posto de uma matriz Transposta de uma matriz Matriz Matriz triangular Determinante Transformação linear Unidade 3: Relação & Estudo das funções 3.1 Definição & Notação 3.2 Plano cartesiano 3.3 Produto cartesiano 3.4 Domínio, contra-domínio e imagem 3.5 Intervalos 3.6 Funções lineares & quadráticas 3.7 Funções polinomiais 3.8 Funções racionais & irracionais 3.9 Funções exponenciais & logarítmicas com análise assintótica Unidade 4: Limites 4.1 Definição e notação 4.2 Conceito gráfico 4.3 Propriedades 4.4 Aplicações Unidade 5: Derivada 5.1 Definição & notação 5.2 Conceito gráfico 5.3 Propriedades 5.4 Técnicas de derivação 5.5 Aplicações Unidade 6: Integral 6.1 Definição & notação 6.2 Conceito gráfico 6.3 Propriedades 6.4 Técnicas de derivação 6.5 Aplicações Unidade 7: Sequências e Séries 7.1 Sequências infinitas 7.2 Séries infinitas 7.3 Teste de comparação 7.4 Teste de Convergência absoluta & alternada. ABORDAGEM (X) Teórica ( ) Prática PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS Aula expositiva e dialogada; Uso de software educacional de Matemática nível superior. ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR BIBLIOGRAFIA BÁSICA (03 Títulos) (1) IEZZI, G.; MURAKAMI, C. Fundamentos de matemática elementar: conjuntos e funções (v.1), ed. 7. São Paulo: Atual, (2) ÁVILA, G. Cálculo I: diferencial e integral. (v.1). 6. ed. Rio de Janeiro: LTC, (3) GUIDORIZZI, H. L. Um curso de cálculo (v.1). 5. ed. Rio de Janeiro: LTC,

5 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR (1) ÁVILA, G. Cálculo II: diferencial e integral (v.2). 6. ed. Rio de Janeiro: LTC, (2) ANTON, Howard. Álgebra Linear, 8. ed. Porto Alegre: Bookman, RS, (3) BOLDRINI, J. L. et all. Álgebra Linear, São Paulo: Editora Mc Graw Hill (4) LIPSCHUTZ, Seymour. Álgebra Linear, 3. ed. São Paulo: Editora Mc Graw-Hill, (5) Lischutz, Seymour. Álgebra Linear, 3. ed. São Paulo: Editora McGraw-Hill do Brasil Ltda, (6) IEZZI et al., G. Fundamentos de matemática elementar: logaritmos (v.2), 8. ed. São Paulo: Atual, (7) IEZZI, G. Fundamentos de matemática elementar: trigonometria (v.3), ed. 7. São Paulo: Atual, (8) IEZZI, G. Fundamentos de matemática elementar: geometria analítica (v.7), 4. ed. São Paulo: Atual, Professor proponente Coordenador do curso Pró-reitor de ensino Francisco das Chagas Mendes dos Santos Francisco das Chagas Mendes dos Santos DATA: Agosto/2011 Vicente Ferreira de Lucena Junior 5

6 Plano de Disciplina DISCIPLINA ALGORITMO E PROGRAMAÇÃO CÓDIGO AP CURSO (S) EM QUE É OFERECIDA CLASSIFICAÇÃO Obrigatória Optativa Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistema X CARGA HORÁRIA SEMESTRAL 140 h (horas) CARGA HORÁRIA SEMANAL 7h (tempos de aula) PRÉ-REQUISITO (S) LIVRE ESCOLHA para os demais cursos ( ) Sim ( X ) Não CÓDIGO (S) Não Tem. Período: Primeiro EMENTA Fundamentos de Sistema de Computação: algoritmos e sua representação em linguagens de alto nível; Organização básica do hardware e do software; Introdução aos Sistemas Operacionais; Fundamentação a Redes de Computadores e Introdução ao Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados. Programação em Computadores: Linguagens e o processo de tradução; Resolução de problemas; Algoritmos; Aplicação em problemas de busca, ordenação, seleção, manipulação de cadeias e arquivos. Estrutura de Dados Básica: representação de dados simples e estruturados; Vetores e matrizes; Arquivos e registros; Funções e procedimentos; Estruturas de controle. Recursividade. Técnicas de Programação: Modularidade, depuração, testes, documentação de programas. OBJETIVO GERAL Conhecer os conceitos básicos de computação. Conscientizar-se da importância da computação frente aos desafios científicos e tecnológicos. Utilizar-se de algoritmos e de técnicas de programação para formular adequadamente a solução de problemas computacionais. Dominar ambientes de programação e utilizar linguagens de programação científica. OBJETIVOS ESPECÍFICOS Utilizar adequadamente os principais termos técnicos da computação. Solucionar problemas de raciocínio lógico. Aplicar técnicas para o desenvolvimento de algoritmos. Analisar problemas e propor soluções por intermédio de algoritmos estruturados. Apresentar soluções para problemas por intermédio de algoritmos estruturados, utilizando as técnicas Português Estruturado, Diagrama de Blocos e em Linguagem de programação permita o uso do paradigma imperativo. Analisar problemas, projetar e desenvolver soluções utilizando os conceitos de modularização de algoritmos e persistência de dados. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Unidade 1: Fundamento de Sistema de Computação 1. Algoritmo 1.1 Conceituação 1.2 Refinamentos sucessivos: conceito 1.3 Algoritmos estruturados Português estruturado (Portugol) Diagrama de blocos 2. Bases Numéricas Sistemas de numeração 2.2. Exercício de conversão entre sistemas de numerção Aritmética binária e hexadecimal (+,-,* e /) 2.4. Exercício de soma binária 2.5. Exercício de subtração binária C.H. 20 6

7 2.6. Operadores lógico, condicional e aritmético 2.7. Operador Lógico: e, ou e não. Exercício de Operador lógico 2.8. Operador Lógico: e, ou e não. Exercício de Operador condicional e aritmético. 3. Arquitetura Básica dos Computadores. Dispositivos de Entrada e Saída Introdução e histórico do computador e Componentes básicos 3.2. Software: Aplicativo e Sistema de Informação, Dados e informação, Formas de Processamento 3.3. Ambientes de Processamento: monousuário, multitarefa, multiprogramação, tempo compartilhado, multiprocessamento. Peopleware. 4. Sistemas Operacionais. Softwares Básicos 4.1. Sistemas Operacionais. Softwares Básicos 4.2. Sistemas Operacionais: conceito, características e estrutura 4.3. Tipos de Sistemas Operacionais. Gerenciamento de memória. 5. Introdução às Redes de Computadores Introdução às Redes de Computadores. Conceituação, terminologias, tipologia e arquitetura Elementos da Estrutura de Redes de Computadores 5.3. Cabeamento Estruturado Atividade Prática de cabeamento estruturado. Confecção de cabos. 6. Introdução aos Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Unidade 2: Programação em Computadores 1. Programação de Computadores Programação de Computadores: Linguagem de programação, Tipos de linguagens 1.2. Paradigma de programação 1.3. Exercício de fixação de características de linguagem de programação Linguagem Procedural 1.5. Exercício de Linguagem Procedural Linguagem orientada a objeto(loo) 1.7. Exercício de fixação sobre LOO 1.8. Revisão Programação de Computadores 1.9. Revisão Linguagem de programação 2. Itens fundamentais 2.1 Constantes 2.2 Variáveis 2.3 Operações aritméticas 2.4 Operações lógicas 2.5 Expressões literais 2.6 Comandos de atribuição 2.7 Comandos de entrada e saída 3. Estruturas de controle 3.1 Estrutura seqüencial 3.2 Estrutura condicional Estrutura condicional simples Estrutura condicional composta 3.3 Estrutura de repetição Repetição com teste no início Repetição com teste no fim Repetição com variável de controle 100 7

8 4. Introdução às estruturas de dados 4.1 Estruturas de dados homogêneas Unidimensionais Multidimensionais 5 Estruturas de dados heterogêneas (Registros) Unidade 3: Técnicas de Programação: Modularidade, depuração, testes, documentação de programas. 1 Modularização 1.1 Introdução 1.2 Refinamentos sucessivos e módulos funcionais 1.3 Ferramentas para modularização Escopo de variáveis Módulos funcionais Passagem de parâmetros Módulos funcionais recursivos 2. Noções gerais a respeito de persistência de dados (Arquivos) 2.1 Conceito 2.2 Organização 3. Técnica de Depuração 20 ABORDAGEM (X) Teórica ( ) Prática 4. Introdução a técnicas de Testes de software PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS Aula expositiva e dialogada; Uso de software educacional de Informática Compiladores de linguagens de programação de alto nível, editores e ambientes de desenvolvimento de programas: C e Pascal. ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR BIBLIOGRAFIA BÁSICA (03 Títulos) (1) FARRER,H. e outros. Algoritmos Estruturados, Ed. Guanabara Dois, (2) WIRTH, N. Algoritmos e Estruturas de Dados, PHB. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR (1) HOROWITZ, E. Fundamentos e Estruturas de Dados. Ed. Campus, (2) FORBELLONE, A.L.V. e al. Lógica de programação: a construção de algoritmos e estrutura de dados, Makron, (3) VELLOSO, F.C. Informática: conceitos básicos. Ed. Campus, (4) ZIVIANI, N. Projeto de Algoritmos. Ed. Pioneira,1996. Professor proponente Coordenador do curso Pró-reitor de ensino Francisco das Chagas Mendes dos Vicente Ferreira de Lucena ROCELI PEREIRA LIMA Santos Junior DATA: Agosto/2011 8

9 Plano de Disciplina DISCIPLINA INGLÊS INSTRUMENTAL CÓDIGO II CURSO (S) EM QUE É OFERECIDA CLASSIFICAÇÃO Obrigatória Optativa Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistema X CARGA HORÁRIA SEMESTRAL 60 h (horas) CARGA HORÁRIA SEMANAL 3h (tempos de aula) PRÉ-REQUISITO (S) LIVRE ESCOLHA para os demais cursos ( X ) Sim ( ) Não CÓDIGO (S) Não Tem. Período: Primeiro EMENTA Noções gramaticais da língua inglesa. Leitura e interpretação de textos em língua inglesa pertinentes à área de língua inglesa aplicada ao curso de desenvolvimento de software. Estratégias de leitura em língua inglesa. Desenvolvimento de habilidades de leitura por meio de textos técnicos específicos da área de informática e ao curso de desenvolvimento de software. Composições escritas guiadas. OBJETIVO GERAL Promover o desenvolvimento da capacidade de leitura em língua inglesa nos alunos através da tomada de consciência dos conceitos fundamentais de gramática e técnicas de leitura relacionada à área de atuação objetivando melhorar o desempenho profissional dos discentes. OBJETIVOS ESPECÍFICOS Compreender os tópicos gramaticais relevantes em língua inglesa oferecendo orientações estruturais do funcionamento da língua aos discentes. Possibilitar nos alunos o desenvolvimento das habilidades inerentes às técnicas de leitura para a compreensão e interpretação de textos em língua inglesa. Compreender os conceitos relacionados às estratégias de leitura. Desenvolver a capacidade dos alunos na utilização da linguagem e raciocínio para a compreensão e interpretação de textos. Possibilitar nos alunos o desenvolvimento das habilidades inerentes a busca pela aplicabilidade dos conceitos trabalhados na disciplina língua inglesa aplicada ao curso de desenvolvimento de software. Promover atividades pedagógicas que possibilitem a tomada de consciência dos conceitos fundamentais da disciplina de língua inglesa aplicada ao curso de desenvolvimento de software. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Unidade 1: Revisão gramatical Formação de palavras, presente simples(afirmativa, negativa, interrogativa), Principais preposições, presente contínuo, Pronomes e adjetivos possessivos, caso possessivo, passado simples (verbos regulares e irregulares), passado contínuo, pronomes pessoais (sujeito e objeto), Graus de comparação(normal), comparação(igualdade, inferioridade) superioridade(superlativo, comparação irregular), presente perfeito, C.H. 6 9

10 imperativo, Pronomes e adjetivos indefinidos, plural de substantivos, verbos modais, ampliação de vocabulário, futuro simples, palavras de ligação, classes de palavras, Padrões de orações. Unidade 2: Estratégia de leitura Skimming Scanning Flexibility Selectivity Cognatos (verdadeiros/falsos) Unidade 3: Objetivos de Leitura 3.1 Leitura, interpretação e compreensão de texto (fatos históricos, hardware, software, periféricos, etc.). Unidade 4: Análise e estruturação de parágrafos 4.1 Desenvolvimento de parágrafos curtos ABORDAGEM (X) Teórica ( ) Prática PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS Aula expositiva e dialogada; Uso de filmes, CD S, DVD S. ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR BIBLIOGRAFIA BÁSICA (03 Títulos) (1) A.J., Thomson & A.V., Martinet. A Practical English Grammar. 4 ed. Oxford University Press.New York, (2) Briton, D. M. The Use of Media in Language Teaching: In: Celce - Murcia, M., (Ed). Teaching English as a Second and Foreign Language, 3 ed. Heinle & Heinle. USA, (3) Briton, D. M. The Use of Media in Language Teaching: In: Celce - Murcia, M., (Ed). Teaching English as a Second and Foreign Language, 3 ed. Heinle & Heinle. USA, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR (1) Furstenau, Eugenio Novo Dicionário de Termos Técnicos Inglês/potuguês - 2 Vol.:26 Ed. Globo. Brasil. (2) Field, M. L., Componentes Visuais e a Compreensão de Textos. São Paulo, SP: Special Book Service Livraria. (Portifoilio SBS; 10). (3) Martin Hewings Advanced Grammar in Use: a self-study reference and practice book for advanced students of English. 6 ed. Cambridge University Press.New. United Kingdoom. UK. (4) Nutall, C., Teaching Reading Skills in a Foreign Language. 6 ed. Hong Kong: McMillan Heinemann English Language Teaching. (5) Poncho, C. L. (org.), Tecnologia educacional: descubra suas possibilidades em sala de aula, 2 ed.; Petrópolis, RJ. Vozes. (6) Raimes, A., Techniques in Teaching Writing. Teaching Techniques in English as Second Language. New York: Oxford University. (7) Side, R. & Wellman, G Grammar and vocabulary for Cambridge Advanced and Proficiency: fully updated for the revised CPE. 9 Ed. Longman. Eng. UK. (8) wikipedia (9) Professor proponente Coordenador do curso Pró-reitor de ensino Michael Saulo Corrêa Cuadal Francisco das Chagas Mendes dos Santos DATA: Agosto/2011 Vicente Ferreira de Lucena Junior 10

11 Plano de Disciplina DISCIPLINA LÓGICA MATEMÁTICA CÓDIGO LMI CURSO (S) EM QUE É OFERECIDA CLASSIFICAÇÃO Obrigatória Optativa Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistema X CARGA HORÁRIA SEMESTRAL 60 h (horas) CARGA HORÁRIA SEMANAL 3h (tempos de aula) PRÉ-REQUISITO (S) LIVRE ESCOLHA para os demais cursos ( X ) Sim ( ) Não CÓDIGO (S) Não Tem. Período: Primeiro EMENTA Introdução ao Cálculo Proposicional. Proposições, Conectivos e Operações lógicas sobre Proposições. Tabela-Verdade. Tautologia. Implicação lógica. Equivalência lógica. Álgebra das Proposições. Argumentos e Regras e Inferência. Funções Proposicionais e Quantificadores. Sistemas Dedutivos: Dedução Natural. OBJETIVO GERAL Promover o desenvolvimento de formalismo da lógica clássica nos discentes visando o estabelecimento de um vínculo com disciplinas que envolvem a programação em geral, sobretudo naquelas que utilizam linguagem simbólica OBJETIVOS ESPECÍFICOS Introduzir os conceitos fundamentais de Lógica Clássica. Capacitar o aluno a reconhecer e aplicar os conceitos fundamentais de lógica clássica; Verbalizar proposições formais da lógica; Construir fórmulas lógicas para proposições e argumentos; Realizar provas valendo-se de equivalências e inferências lógicas; Capacitar o aluno a expressar-se de maneira lógica, através da representação da lógica formal de modo a capacitá-lo a apresentar uma argumentação coerente (demonstração) através do uso dos mecanismos de prova de teoremas. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Unidade 1: Introdução ao Cálculo Proposicional 1.1 Um pouco da História da Lógica 1.2 Tipos de lógica 1.3 Desenvolvimento Axiomático Unidade 2: Proposições e Conectivos 2.1 Conceito 2.1 Notações 2.2 Princípios da Lógica 2.3 Valores lógicos das proposições 2.4 Proposições simples e compostas. 2.5 Fórmulas atômicas e fórmulas 2.6 Árvore de composição de uma fórmula. C.H

12 Unidade 3: Álgebra das Proposições 3.1 Alfabeto proposicional: Negação, Conjunção, Disjunção, Implicação (Condicional), Bi-Implicação (Bi-condicional) 3.2 Tabelas verdade e possibilidades lógicas 3.3 Tautologias, Contradições e Contingências 3.4 Equivalências lógicas propriedades 3.5 Implicações lógicas propriedades 3.6 Álgebra das Proposições. 12 Unidade 4: Argumentos e Regras de inferência 4.1 Definição de argumentos, exemplos; 4.2 Validade de um argumento 4.3 Argumentos Dedutivos: Adição, Conjunção, Simplificação, absorção, Modus Ponens, Modus Tollens, Silogismo Hipotético, Silogismo Disjuntivo, Dilema Construtivo, Dilema Destrutivo 4.4 Regras de inferência demonstrações 4.5 Demonstração de uma condicional - teorema de dedução 4.6 Demonstração por "redução ao absurdo" validade 4.7 Demonstração por contraposição 4.8 Aplicações em teoremas conhecidos. 16 Unidade 5: Funções Proposicionais e Quantificadores 5.1 Funções proposicionais - definições; 5.2 Conjunto verdade 5.3 Quantificador universal 5.4 Quantificador existencial 5.5 Negação de funções proposicionais quantificadas 5.6 Aplicações. 15 Unidade 6: Sistemas dedutivos 6.1 Introdução 6.2 Dedução natural: demonstrações ABORDAGEM (X) Teórica ( ) Prática PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS Aula expositiva e dialogada; Uso de software educacional de lógica matemática. ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR 9 BIBLIOGRAFIA BÁSICA (03 Títulos) (1) ALENCAR FILHO, Edgard de. Iniciação à Lógica Matemática. 8. ed. São Paulo: Ed. Nobel, (2) MORGADO, Augusto C.; CESAR, Benjamin. Raciocínio Lógico Quantitativo. 4. ed. São Paulo: Editora Campus-Elsevier, (3) SOUZA, João Nunes. Lógica para Ciência da Computação: fundamentos da linguagem, semântica e sistema de dedução. Rio de Janeiro: Editora Campus,

13 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR (1) MORTARI, C. A. Introdução à Lógica. Ed. UNESP, (2) NOLT, J.; Rohatyn, D. Lógica (Coleção Schaum). São Paulo: Mcgraw-Hill, Inc., (3) ABE, Jair M.; SCALZITTI, Alexandre; SILVA FILHO, João I. Introdução à Lógica para a Ciência da Computação. Porto Alegre, II-UFRGS, Escola de Computação, (4) COPI, Irving Marmer. Introdução à lógica. Rio de Janeiro: São Paulo: Editora Mestre Jou, (5) DAGHLAN, Jacob. Lógica e Álgebra de Boole. 4. ed. São Paulo: Atlas, (6) SANT ANNA, Adonai S. O que é um axioma (Série Lógica Matemática). Barueri, São Paulo: Editora Manole, Editora, (7) SILVA, Flávio S. Corrêa; FINGER, Marcelo; ANA, C. Vieira. Lógica para Computação. São Paulo: Editora Thomson Learning, Professor proponente Coordenador do curso Pró-reitor de ensino Francisco das Chagas Mendes dos Santos Francisco das Chagas Mendes dos Santos Vicente Ferreira de Lucena Junior DATA: Agosto/

14 Plano de Disciplina DISCIPLINA ANÁLISE ORGANIZACIONAL E DE PROCESSOS CÓDIGO AOP CURSO (S) EM QUE É OFERECIDA CLASSIFICAÇÃO Obrigatória Optativa Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistema X CARGA HORÁRIA SEMESTRAL 60 h (horas) CARGA HORÁRIA SEMANAL 3h (tempos de aula) PRÉ-REQUISITO (S) LIVRE ESCOLHA para os demais cursos ( X ) Sim ( ) Não CÓDIGO (S) Não Tem. Período: Primeiro EMENTA O desenvolvimento das técnicas de OSM (Conceito, objetivos, origem, evolução e escopo de atividades desenvolvidas por O&M), essencialmente, as técnicas de aplicação estrutural; Técnicas voltadas à gestão de processos; A influência dos relacionamentos grupais e interpessoais(ocorrência de conflitos e resistências entre as pessoas da organização); A divulgação de tais técnicas e o constante exercício em sala de aula levarão em consideração a natural pouca experiência do alunado na prática organizacional; Funções e papel do analista de O&M e de Sistemas & Métodos origem do OSM; Metodologias e técnicas de diagnóstico e análise de organização (estruturação/reestruturação organizacional); Normalização/manual. Métodos, processos e sistemas de trabalho (levantamento, análise, racionalização, desenho/redesenho de rotinas e procedimentos). OBJETIVO GERAL Capacitar o aluno a aplicar os modernos conceitos de Organização, Sistemas e Métodos (OSM) nas empresas executando atividades de levantamento, análise, elaboração e implementação de sistemas administrativos. Bem como estudar as teorias e a técnicas que permitam a criação ou aprimoramento de métodos de trabalho, agilizando, otimizando e racionalizando a execução das atividades para o máximo controle e gerenciamento de processos. Solucionar problemas de funcionamento e adequação ao trabalho otimizado, também chamados de patologias organizacionais. OBJETIVOS ESPECÍFICOS Estudo da Teoria da Burocracia de Weber e da Teoria Estruturalista (Fayol, Taylor e Descartes); Estudo da Teoria da Contingência e Holismo com base da Teoria do Desenvolvimento Organizacional e na Teoria Geral dos Sistemas; Realizar atividades que permitam praticar desenho, racionalização e normatização de processos e procedimentos organizacionais; Realizar atividades que permitam exercitar projeto, formalização e mudança da estrutura organizacional; Realizar atividades que permitam ter contato direto com o desenho, racionalização e normatização de formulários; Ter noções e exercitar a normatização e racionalização do uso do espaço físico e layout nas organizações; 14

15 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Unidade 1: O desenvolvimento das técnicas de OSM Conceitos, objetivos Origem (Estudo da Teoria da Burocracia de Weber e da Teoria Estruturalista (Fayol, Taylor e Descartes) Visão moderna : Teoria da Contingência e Holismo com base da Teoria do Desenvolvimento Organizacional e na Teoria Geral dos Sistemas Unidade 2: Técnicas de levantamento de informações Entrevista, Questionário, Observação pessoal 3.2 Vantagens, desvantagens e condições de aplicação de cada técnica ABORDAGEM (X) Teórica ( ) Prática PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS Aula expositiva e dialogada;. ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR C.H. 3 8 BIBLIOGRAFIA BÁSICA (03 Títulos) (1) CURY, Antonio. Organização e métodos: uma visão holística. 8. ed. São Paulo: Atlas, ISBN (2) OLIVEIRA, Djalma, P.R. Sistemas, organização e métodos: uma abordagem gerencial. 15. ed. São Paulo: Atlas, ISBN (3) SIMCSIK, Tibor. OSM: organização, sistemas e métodos. 1. ed. São Paulo: Futura, ISBN BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR (1) CALDAS, Miguel P. O Triste Destino da Área de O&M - II. RAE-Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 39, n. 3, p. 7, jul./set (2) HESSEL, José Ribeiro. Organização e métodos. 2.ed. Porto Alegre: D.C. Luzzato, p. ISBN (3) ARANTES, N. Sistemas de gestão empresarial : conceitos preeminentes da administração de empresas válidas. São Paulo : Atlas, (4) DE GEUS, Arie. A Empresa Viva. Rio de Janeiro: Campus, (5) JURAN, J.M. Planejando para a Qualidade. São Paulo: Pioneira, (6) SHIBA et al. TQM - Quatro Revoluções na Gestão da Qualidade. Porto Alegre: Bookman, (7) SLACK, Nigel, et al. Administração da produção. São Paulo: Atlas, p. (8) CURY, Antonio, Organização e Métodos. São Paulo: Atlas, Professor proponente Coordenador do curso Pró-reitor de ensino Francisco das Chagas Mendes dos Vicente Ferreira de Lucena Jorge Abílio Abinader Neto Santos Junior DATA: Agosto/

16 MÓDULO II DESENVOLVIMENTO DE PROGRAMAS 16

17 Plano de Disciplina DISCIPLINA PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA CÓDIGO PE CURSO (S) EM QUE É OFERECIDA CLASSIFICAÇÃO Obrigatória Optativa Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistema X CARGA HORÁRIA SEMESTRAL 60 h (horas) CARGA HORÁRIA SEMANAL 3h (tempos de aula) PRÉ-REQUISITO (S) LIVRE ESCOLHA para os demais cursos ( X ) Sim ( ) Não CÓDIGO (S) Cálculo Diferencial e Integral (CDI). Período: Segundo EMENTA [Estatística descritiva]: Dados, variáveis e amostra, Tabela de distribuição de freqüência, Medidas de Tendência Central, Medida de Dispersão. [Inferência estatística]: Probabilidade, Regressão Linear, Ajuste pelo método dos mínimos quadrados, Correlação, modelo de distribuição discreta e contínua, adequação e predição sob a regressão linear, Teste de hipóteses. OBJETIVO GERAL Promover o desenvolvimento da capacidade de aplicação do conhecimento matemático nos alunos através da tomada de consciência dos conceitos fundamentais relacionados com a área de atuação do Curso Superior de Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistema objetivando melhorar o desempenho profissional dos discentes. OBJETIVOS ESPECÍFICOS Capacitar o aluno a utilizar e interpretar a tabulação, distribuições de freqüência e gráficos de dados estatísticos para suporte à decisão gerencial; Diferenciar população de amostra através das suas conceitualizações; Identificar, conceituar e classificar os tipos de variáveis coletados em questionários estruturados, bem como seus tipos de relacionamento; Determinar e interpretar as medidas de tendência central, dispersão, assimetria e curtose; Representar as séries estatísticas em gráficos e tabelas; Conceituar experimentos aleatórios, espaço amostral e eventos; Calcular probabilidade da união, do evento complementar, condicional e produto; Definir variável aleatória; Elaborar gráficos de distribuição de probabilidade; Construir função de probabilidade, repartição e densidade de probabilidade; Compreender o conceito de distribuição discreta e contínua; Calcular probabilidade de distribuição discreta e contínua; Identificar e utilizar as curvas de distribuição Binominal, Poisson, Uniforme, Normal, Quiquadrado e t de Student na análise de dados estatísticos; Estimar intervalos desconfiança e efetuar testes para a média, proporção, variância e desvio-padrão. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Unidade 1: Estatística Descritiva História da Estatística População e Amostra Atributos e variável Variável discreta e contínua C.H

18 1.5 - Elaboração de uma Pesquisa com enfoque computacional Método estatístico (fases) Somatório e Produtório Distribuição de frequência Séries estatísticas: apresentação gráfica Medidas de posição: média aritmética, geométrica, harmônica e quadrática, moda, mediana, quartis, decis, percentis Medidas de dispersão: variância, desvio padrão, ferramenta de análise estatística descritiva Medidas de assimetria e curtose Unidade 2: Inferência Estatística Probabilidade Experimentos e eventos Probabilidade Árvore de possibilidades Probabilidade condicional Teorema de Bayes Regressão linear simples Modelo de ajuste de uma reta Coeficiente de regressão Fórmula da reta Ajuste pelo método dos mínimos quadrados Estimadores dos mínimos quadrados Análise de dados Correlação Coeficiente de correlação Análise dos valores do coeficiente de correlação Cuidados com os resultados Correlação e causalidade Anomalias d coeficiente de correlação Análise de dados Modelo de distribuição discreta e contínua Distribuição binomial Tabela de distribuição binomial Distribuição de Poisson Análise de dados Distribuição uniforme e normal Distribuição normal padronizada Adequação e predição sob a regressão linear Teste da falta de ajuste de regressão linear Intervalo de confiança Intervalo de predição Análise de dados Teste de hipóteses Hipóteses Teste de hipótese em uma cauda e nas duas caudas Teste de hipótese com o intervalo de confiança Teste de hipótese com as distribuições Z e t. 18

19 ABORDAGEM (X) Teórica (X) Prática MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS Aula expositiva e dialogada; Uso de software educacional de Estatística. Elaboração de pesquisa em uma das Áreas de Pesquisa do TADS ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR BIBLIOGRAFIA BÁSICA (03 Títulos) (1) TOLEDO, G. et al. Estatística Básica. 2.ed. São Paulo: Atlas, (2) FONSECA, J. et al. Estatística Aplicada. 2.ed. São Paulo: Atlas, (3) SPIEGEL, M. R. Probabilidade e Estatística, 1.ed. Rio de Janeiro: McGraw Hill, 1978 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR (1) MEYER, P. L. Probabilidade Aplicada À Estatística, 2 ed., Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, (2) Schiller, John; SPIEGEL, Murray R.; SRinivasan, R. Alu. PROBABILIDADE E ESTATISTICA. ed. 2ª Edital bookman companhia, (3) Morettin, Luiz Gonzaga. ESTATISTICA BASICA: PROBABILIDADE E INFERENCIA. Editora MAKRON, (4) MEYER, Paul L. PROBABILIDADE. ed. 2ª. Editora LTC, Professor proponente Coordenador do curso Pró-reitor de ensino Francisco das Chagas Mendes dos Santos Francisco das Chagas Mendes dos Santos Vicente Ferreira de Lucena Junior DATA: Agosto/

20 Plano de Disciplina DISCIPLINA ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES CÓDIGO OC CURSO (S) EM QUE É OFERECIDA CLASSIFICAÇÃO Obrigatória Optativa Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistema X CARGA HORÁRIA SEMESTRAL 80 h (horas) CARGA HORÁRIA SEMANAL 4h (tempos de aula) PRÉ-REQUISITO (S) LIVRE ESCOLHA para os demais cursos ( ) Sim ( x ) Não CÓDIGO (S) Não Tem. Período: Segundo EMENTA: Lógica e circuitos digitais; Organização de memória; Relógio; Sistemas binário e hexadecimal; Sistema computacional; Unidade central de processamento; Mecanismos de interrupção e de exceção; Linguagem de montagem; Arquiteturas RISC e CISC; Processadores com mais de um núcleo de processamento. OBJETIVO GERAL Capacitar os alunos a identificarem quais os componentes existentes na organização de um computador, quais as suas funcionalidades, como estes componentes podem ser conectados e, por fim, variações na organização destes componentes visando objetivos de projetos diferentes com respeito a performance, confiabilidade, escalabilidade e outros aspectos de projeto de hardware. OBJETIVOS ESPECÍFICOS Identificar os subsistemas que compõem um sistema computacional Compreender os princípios básicos do funcionamento dos circuitos digitais (circuitos lógicos, combinacionais, sequenciais, flip-flops, registradores, contadores), da organização de memórias e interação com o relógio Conhecer os sistemas numéricos binário e hexadecimal Aplicar a aritmética binária para números de ponto fixo e flutuante Conhecer os elementos básicos da organização de computadores, com ênfase nos diversos tipos de memória, unidade central de processamento e dispositivos de entrada e saída, as estruturas de barramento e as interfaces com os periféricos Conhecer os componentes que integram a unidade central de processamento, suas funcionalidades e o seu funcionamento Compreender o funcionamento de uma CPU ao longo da execução de suas instruções Compreender os mecanismos de interrupção e de exceção, os modos de endereçamento e o conjunto de instruções, a linguagens de montagem e a relação existente entre as linguagem de alto nível e sua tradução para as instruções de máquina Compreender as arquiteturas RISC e CISC, o pipeline das instruções e o paralelismo de baixa granularidade Compreender o funcionamento dos processadores com mais de um núcleo de processamento e as arquiteturas paralelas e não convencionais Identificar qual o sistema computacional mais apropriado para compor uma solução de acordo com a organização e arquitetura de máquina combinado com os atributos de custo, desempenho, tamanho e aplicação. 20

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Coordenador: Duração: Carga Horária: LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Victor Emanuel Corrêa Lima 6 semestres 2800 horas Situação Legal: Reconhecido pela Portaria MEC nº 503 de 15/02/2006 MATRIZ CURRICULAR Primeiro

Leia mais

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 60 h 1º Evolução histórica dos computadores. Aspectos de hardware: conceitos básicos de CPU, memórias,

Leia mais

Ementário das Disciplinas

Ementário das Disciplinas Ementário das Disciplinas As ementas das disciplinas estão agrupadas em semestres para uma melhor visualização da organização da matriz curricular. As referências bibliográficas serão especificadas no

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR ORGANIZAÇÃO CURRICULAR O curso Técnico em Informática, em Nível Médio Subseqüente, será organizado de forma semestral, com aulas presenciais, compostos por disciplinas, com conteúdos estabelecidos, tendo

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DA 3ª. ETAPA

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DA 3ª. ETAPA EMENTAS DA 3ª. ETAPA Núcleo Temático: PROGRAMAÇÃO Disciplina: ESTRUTURA DE DADOS 108 há ( 72 ) Teóricas ( 36 ) Práticas Tipos abstratos de dados. Estudo das estruturas lineares: pilhas, filas e listas

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CST SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DISCIPLINA: Algoritmo e Programação I A disciplina aborda o estudo de algoritmos, envolvendo os conceitos fundamentais: variáveis, tipos de dados, constantes,

Leia mais

TABELA DE EQUIVALÊNCIA FECOMP Curso de Engenharia de Computação

TABELA DE EQUIVALÊNCIA FECOMP Curso de Engenharia de Computação TABELA DE EQUIVALÊNCIA FECOMP Curso de Engenharia de Computação Disciplina A Disciplina B Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Currículo 66303 ESTRUTURA DE DADOS I 68/0 ENG. DE

Leia mais

CURSO TECNOLÓGICO 2008/01 1º SEMESTRE. Programação e Estruturas de Dados Fundamentais

CURSO TECNOLÓGICO 2008/01 1º SEMESTRE. Programação e Estruturas de Dados Fundamentais 1º SEMESTRE Programação e Estruturas de Dados Fundamentais 8 Créditos Desenvolver a lógica de programação através da construção de algoritmos utilizando português estruturado Representar a solução de problemas

Leia mais

De uma forma ampla, o profissional egresso deverá ser capaz de desempenhar as seguintes funções:

De uma forma ampla, o profissional egresso deverá ser capaz de desempenhar as seguintes funções: PLANO DE ENSINO 1. Identificação Curso: Tecnologia em Desenvolvimento de Software Disciplina: Estrutura de Dados Professor: Msc. Tiago Eugenio de Melo CPF: Regime de Trabalho: 40h CH. Semestral: 100h Siape:

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Introdução a Programação 1º PERÍODO Fundamentos de construção de algoritmos e programas. Algoritmos:

Leia mais

EMENTÁRIO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

EMENTÁRIO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1/5 ANEXO II RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 31/2005 EMENTÁRIO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO I SEMESTRE Algoritmos e Estruturas de Dados I Fundamentos da Computação Fundamentos Matemáticos para a Computação

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL. Sondagem 2014 6º ANO. Língua Portuguesa

ENSINO FUNDAMENTAL. Sondagem 2014 6º ANO. Língua Portuguesa ENSINO FUNDAMENTAL O processo de sondagem Colégio Sion busca detectar, no aluno, pré-requisitos que possibilitem inseri-lo adequadamente no ano pretendido. As disciplinas de Língua Portuguesa e são os

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº. 226, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2014.

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº. 226, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2014. ANEXO À RESOLUÇÃO Nº. 226, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2014. CURSO LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO ESTRUTURA CURRICULAR 1.1 QUADRO GERAL DA ESTRUTURA CURRICULAR Carga Horária LOTAÇÃO Módulo Disciplina Teoria Prática

Leia mais

Sistemas de Informação 3º ANO

Sistemas de Informação 3º ANO Sistemas de Informação 3º ANO BANCO DE DADOS Carga horária: 120h Visão geral do gerenciamento de banco de dados. Arquitetura de um Sistema Gerenciador de Banco de Dados. Modelagem e projeto de banco de

Leia mais

DISCIPLINA CRED CH PRÉ - REQUISITOS 1ª FASE Geometria Analítica e Álgebra Linear

DISCIPLINA CRED CH PRÉ - REQUISITOS 1ª FASE Geometria Analítica e Álgebra Linear CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS AUTORIZAÇÃO: Portaria UDESC nº 646/2001 RECONHECIMENTO: Decreto Estadual nº 3324/2005 renovado pelo Decreto Estadual nº 1664/2013 PERÍODO

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Currículo 05/03/2014 10:06. Centro de Ciências Exatas e Naturais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Currículo 05/03/2014 10:06. Centro de Ciências Exatas e Naturais 5// :6 Centro de Ciências Exatas e Naturais Curso: Ciência da Computação (Noturno) Currículo: 7/ CMP.8.- Introdução à Computação Ementa: O que é Ciência da Computação. História da Computação. Estrutura

Leia mais

Conteúdo Programático

Conteúdo Programático Conteúdo Programático Conhecimentos Básicos Português Básico Gramática Sobre o curso: Ele é direcionado a todo aluno que pretende construir uma base sólida de conhecimentos fundamentais para resolver as

Leia mais

CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO

CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO DISCIPLINA: Metodologia Científica H111900 Finalidade da metodologia científica. Importância da metodologia no âmbito das ciências. Metodologia de estudos. O

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2011.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 ARQUITETURA DE COMPUTADORES... 4 02 FILOSOFIA... 4 03 FUNDAMENTOS MATEMÁTICOS PARA COMPUTAÇÃO...

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n Dois Irmãos 52171-900 Recife-PE Fone: 0xx-81-332060-40 proreitor@preg.ufrpe.br PLANO DE ENSINO

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) SISTEMAS PARA INTERNET INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO (PROENG) ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO ASSESSORIA JURÍDICA

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO (PROENG) ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO ASSESSORIA JURÍDICA FORMULÁRIO DE ALTERAÇÃO DE EMENTAS CURSO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MATRIZ(ES) CURRICULAR(ES): 2015 ALTERAÇÕES PASSAM A VIGORAR A PARTIR DO SEMESTRE: 1 Arquitetura de Computadores Arquitetura de Computadores

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO CST ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo desde a

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 1 PERÍODO

CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 1 PERÍODO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 1 PERÍODO Area de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas DISCIPLINA: PRÁTICAS INVESTIGATIVAS I H111926 03 60 Introdução e ensaio da prática investigativa. Procedimentos metodológicos

Leia mais

linguagem técnica de informática; Perceber os sinais de pontuação e identificar sua função no texto; Ler siglas e identificar seus significados;

linguagem técnica de informática; Perceber os sinais de pontuação e identificar sua função no texto; Ler siglas e identificar seus significados; PLANO DE CURSO Disciplina Competências Habilidades Bases Tecnológicas INGLÊS TÉCNICO Aumentar e consolidar o seu vocabulário ativo e passivo, através da fixação de novas palavras e expressões contidas

Leia mais

Engenharia da Computação Relação das Disciplinas do Currículo Pleno

Engenharia da Computação Relação das Disciplinas do Currículo Pleno Engenharia da Computação Relação das s do Currículo Pleno O curso de Engenharia de Computação apresenta o seguinte currículo pleno, distribuído em 9 períodos letivos. 4 º Período 3 º Período 2 º Período

Leia mais

FACULDADES SENAC PROCESSO SELETIVO UNIFICADO 1º SEMESTRE/2016 ANEXO I

FACULDADES SENAC PROCESSO SELETIVO UNIFICADO 1º SEMESTRE/2016 ANEXO I ANEXO I As Faculdades Senac Minas, com o intuito de atender às diversas demandas, oferece à comunidade dois processos vestibular: o vestibular e o vestibular agendado. Ambos os processos buscam selecionar

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Período/ Fase: 1º Semestre: 1º Ano: 2011 Disciplina: Programação de Computadores I (PGC21) Carga Horária: 72 horas/aula

PLANO DE ENSINO. Período/ Fase: 1º Semestre: 1º Ano: 2011 Disciplina: Programação de Computadores I (PGC21) Carga Horária: 72 horas/aula PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Sistemas de Informação Professores: Carlos Alberto Zorzo zorzo@uniarp.edu.br Período/ Fase: 1º Semestre:

Leia mais

Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Exatas e da Terra - Campus I

Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Exatas e da Terra - Campus I Lógica e Matemática Discreta/MAT002 4 - - 4 60 Lógica sentencial e de Primeira ordem. Sistemas dedutivos naturais e axiomáticos. Completeza, consistência e coerência. Formalização de problemas. Conjuntos.

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 Carga Horária Total

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO COMPANHIA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA COMDATA EDITAL N.º 001/07 PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO MÉDIO

CONCURSO PÚBLICO COMPANHIA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA COMDATA EDITAL N.º 001/07 PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO MÉDIO PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO MÉDIO LÍNGUA PORTUGUESA - PROVA COMUM A TODOS OS CARGOS DE ENSINO MÉDIO 1 Interpretação textual Metáfora, metonímia, ambigüidade, ironia, denotação e conotação, pontos

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 ARQUITETURA DE COMPUTADORES... 4 02 FILOSOFIA... 4 03 FUNDAMENTOS MATEMÁTICOS... 4 04 TEORIA

Leia mais

EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL

EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL 1) PARA O ENSINO MÉDIO REDAÇÃO Do 1º ano ao 3º ano do ensino médio, a prova discursiva será composta

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS CÓDIGO: EXA801 DISCIPLINA: ALGORITMOS E PROGRAMAÇÃO I CARGA HORÁRIA: 60h EMENTA: Classificação

Leia mais

PROGRAMAS PARA OS CANDIDATOS A VAGAS 2016 3 o Ano Ensino Fundamental

PROGRAMAS PARA OS CANDIDATOS A VAGAS 2016 3 o Ano Ensino Fundamental 3 o Ano Textos Ler, entender e interpretar contos infantis e textos informativos. Gramática Será dada ênfase à aplicação, pois ela é entendida como instrumento para que o aluno se expresse de maneira adequada

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de AUXILIAR ADMINISTRATIVO. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de AUXILIAR ADMINISTRATIVO. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE FACULDADE DE COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE FACULDADE DE COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA EDITAL DO PROGRAMA DE CERTIFICAÇÕES EM COMPUTAÇÃO MACK COMPUTING CERTIFICATION MCC 2º SEMESTRE DE 2014 O Diretor da Faculdade de Computação e Informática (FCI), no uso de suas atribuições estatutárias

Leia mais

DISCIPLINA: CONSTRUÇÃO DE COMPILADORES

DISCIPLINA: CONSTRUÇÃO DE COMPILADORES Semestre 5 Válido somente com assinatura e carimbo do IFCE Cód. Disciplina Créditos Horas Nat. Prérequisitos Teóricos Práticos TELM.066 Construção de Compiladores 2 2 80 OBR TELM.061 TELM.067 Sistemas

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Introdução à Programação Carga horária total: 60 Carga horária teórica: 0 Carga horária prática: 60 Código da Disciplina: CCMP0041 Período de oferta: 2010.2 Turma: CA

Leia mais

NORMAS COMPLEMENTARES DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA FACULTATIVA/2013

NORMAS COMPLEMENTARES DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA FACULTATIVA/2013 NORMAS COMPLEMENTARES DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA FACULTATIVA/2013 CURSOS SUPERIORES DE - TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 1. CURSOS E VAGAS OFERECIDAS Cursos de

Leia mais

Introdução APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA. joseana@computacao.ufcg.edu.br

Introdução APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA. joseana@computacao.ufcg.edu.br Universidade Federal de Campina Grande Centro de Engenharia Elétrica e Informática Unidade Acadêmica de Sistemas e Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Introdução APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA

Leia mais

Arquitetura e Organização de Computadores

Arquitetura e Organização de Computadores Arquitetura e Organização de Computadores Fernando Fonseca Ramos Faculdade de Ciência e Tecnologia de Montes Claros Fundação Educacional Montes Claros 1 Metodologia da Disciplina 1-Objetivo 2-Competências

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE (ÁREA: INFORMÁTICA)

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE (ÁREA: INFORMÁTICA) MATRIZ CURRICULAR CURSO: GRADUAÇÃO: REGIME: DURAÇÃO: INTEGRALIZAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE (ÁREA: ) TECNÓLOGO SERIADO ANUAL - NOTURNO 03 (TRÊS) ANOS LETIVOS MÍNIMO:

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desevolvimento de Sistemas CÂMPUS GASPAR

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desevolvimento de Sistemas CÂMPUS GASPAR Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desevolvimento de Sistemas CÂMPUS GASPAR MATRIZ CURRICULAR Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 400h Unidade Curricular C/H Semestral Pré-Requisito Matemática

Leia mais

CST EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL 1º PERÍODO PLANO DE ENSINO

CST EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL 1º PERÍODO PLANO DE ENSINO CST EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL 1º PERÍODO PLANO DE ENSINO CURSO: Tecnologia em Automação Industrial SÉRIE: 1º período (semestral) TURNO: Noturno DISCIPLINA: Estatística CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 horas CARGA

Leia mais

Ementas Disciplinas Obrigatórias

Ementas Disciplinas Obrigatórias Ementas Disciplinas Obrigatórias INFORMÁTICA Algoritmos I Resolução de problemas e desenvolvimento de algoritmos: análise do problema, estratégias de solução e representação. Estruturação e modularização.

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO A Comissão Responsável pela Realização do Concurso Público regido pelo Edital 041/2007 faz saber

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Curitiba PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Curitiba PLANO DE ENSINO Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Curitiba PLANO DE ENSINO CURSO Engenharia Eletrônica MATRIZ FUNDAMENTAÇÃO LEGAL (Resolução do COEPP que aprovou a matriz curricular

Leia mais

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UnC Curso de Sistemas de Informação

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UnC Curso de Sistemas de Informação EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS Disciplina: História do Contestado As civilizações primitivas do contestado. As origens, formação e herança cultural do homem do contestado. A índole guerreira do caboclo catarinense.

Leia mais

Ementas das Disciplinas do Bacharelado em Sistemas de Informação da UNIRIO

Ementas das Disciplinas do Bacharelado em Sistemas de Informação da UNIRIO Ementas das Disciplinas do Bacharelado em Sistemas de Informação da UNIRIO 2 de junho de 2010 Sumário Administração de Bancos de Dados.................................. 3 Administração Financeira.......................................

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO FRANCISCANO ÁREA: Ciências Naturais e Tecnológicas CURSO: Física Médica PLANO DE ENSINO

CENTRO UNIVERSITÁRIO FRANCISCANO ÁREA: Ciências Naturais e Tecnológicas CURSO: Física Médica PLANO DE ENSINO CENTRO UNIVERSITÁRIO FRANCISCANO ÁREA: Ciências Naturais e Tecnológicas CURSO: Física Médica PLANO DE ENSINO 1) Identificação Disciplina Física Computacional Aplicada à Física Médica Código FSM103 Turma:

Leia mais

Curso Técnico Superior Profissional em Desenvolvimento Web

Curso Técnico Superior Profissional em Desenvolvimento Web Curso Técnico Superior Profissional em Desenvolvimento Web PROVA DE AVALIAÇÃO DE CAPACIDADE REFERENCIAL DE CONHECIMENTOS E APTIDÕES Áreas relevantes para o curso de acordo com o n.º 4 do art.º 11.º do

Leia mais

Engenharia da Computação. 1 o ANO

Engenharia da Computação. 1 o ANO Engenharia da Computação 1 o ANO ÁLGEBRA LINEAR E GEOMETRIA ANALÍTICA Matrizes, Sistemas lineares e Determinantes. Vetores. Espaços vetoriais. Produto escalar e vetorial. Retas e planos. Projeção ortogonal.

Leia mais

Centro Universitário de Brusque Unifebe Curso de Sistemas de Informação

Centro Universitário de Brusque Unifebe Curso de Sistemas de Informação Ementário das disciplinas Grade 2009.1 01 ADMINISTRAÇÃO GERAL Fase: I Carga Horária: 60h/a Créditos: 04 Introdução à administração. Antecedentes históricos da administração. Escolas de administração. Administração

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET Introdução à Computação A disciplina apresenta a área da Computação como um todo, desde a história e a evolução dos computadores

Leia mais

Ementário das disciplinas do curso de Sistemas de Informação

Ementário das disciplinas do curso de Sistemas de Informação Ementário das disciplinas curso de Sistemas de Informação 01 ADMINISTRAÇÃO E GERÊNCIA DE REDES Introdução ao gerenciamento de redes. Modelos e software de gerenciamento, Áreas funcionais. A arquitetura

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO Carga horária total: 60 h Carga horária teórica: 30 h Carga horária prática: 30 h Código da Disciplina: CCMP0041 Período de oferta: 2015.2 Turma:

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação 2014 109 EMENTÁRIO

UFV Catálogo de Graduação 2014 109 EMENTÁRIO UFV Catálogo de Graduação 2014 109 EMENTÁRIO As disciplinas ministradas pelo Campus Rio Paranaíba são identificadas por um código composto por três letras maiúsculas, ligadas a cada instituto, seguidas

Leia mais

Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Exatas e da Terra - Campus I

Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Exatas e da Terra - Campus I Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas II/CPD025 Conceitos orientação a objetos. Evolução das técnicas de modelagem orientadas a objetos. Estrutura da linguagem UML. Conceito de processo interativo

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE COMPUTAÇÃO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE COMPUTAÇÃO EMENTAS DAS S DO CURSO DE COMPUTAÇÃO INTRODUÇÃO A INFORMÁTICA EMENTA: Conceito de Informática, informação, dados e computadores; evolução histórica dos computadores; anatomia de um computador conceitos

Leia mais

DESIGN DISCIPLINAS QUE PODEM SER OFERECIDAS PARA OUTROS CURSOS CURSO DE ORIGEM DA DISCIPLINA NOME DA DISCIPLINA EMENTA C.H. OBSERVAÇÕES PREVISÃO

DESIGN DISCIPLINAS QUE PODEM SER OFERECIDAS PARA OUTROS CURSOS CURSO DE ORIGEM DA DISCIPLINA NOME DA DISCIPLINA EMENTA C.H. OBSERVAÇÕES PREVISÃO DISCIPLINAS QUE PODEM SER OFERECIDAS PARA OUTROS CURSOS CURSO DE ORIGEM DA DISCIPLINA DESIGN NOME DA DISCIPLINA EMENTA C.H. OBSERVAÇÕES PREVISÃO Raciocínio Lógico Matemática Financeira A disciplina trata

Leia mais

PLANO ANUAL DE TRABALHO DOCENTE CURSO DISCIPLINA ANO ENSINO MÉDIO MATEMÁTICA 2015 DOCENTE CARGA HORÁRIA AULAS PREVISTAS JULIANA SARTOR ÁVILA 160 80

PLANO ANUAL DE TRABALHO DOCENTE CURSO DISCIPLINA ANO ENSINO MÉDIO MATEMÁTICA 2015 DOCENTE CARGA HORÁRIA AULAS PREVISTAS JULIANA SARTOR ÁVILA 160 80 PLANO ANUAL DE TRABALHO DOCENTE CURSO DISCIPLINA ANO ENSINO MÉDIO MATEMÁTICA 2015 DOCENTE CARGA HORÁRIA AULAS PREVISTAS JULIANA SARTOR ÁVILA 160 80 EMENTA DA DISCIPLINA O Estudo das funções e suas aplicações

Leia mais

Ementário das disciplinas do curso de Sistemas de Informação

Ementário das disciplinas do curso de Sistemas de Informação Ementário das disciplinas curso de Sistemas de Informação 01 ADMINISTRAÇÃO E GERÊNCIA DE REDES Introdução ao gerenciamento de redes. Modelos e software de gerenciamento, Áreas funcionais. A arquitetura

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 205 Ensino Técnico Etec: Paulino Botelho Código: 09 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnico em Programação de Jogos

Leia mais

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Sistemas de Informação Professores: Marcos Eduardo Godinho Período/ Fase: 2º Semestre: 2º Ano: 2010

Leia mais

1.ª SÉRIE 99-7087-02 LÍNGUA PORTUGUESA 80 0 080 99-8067-02 LÓGICA MATEMÁTICA 80 0 080 ARQUITETURA E ORGANIZAÇÃO DE 99-8389-02 COMPUTADORES

1.ª SÉRIE 99-7087-02 LÍNGUA PORTUGUESA 80 0 080 99-8067-02 LÓGICA MATEMÁTICA 80 0 080 ARQUITETURA E ORGANIZAÇÃO DE 99-8389-02 COMPUTADORES Curso: Graduação: Regime: Duração: MATRIZ CURRICULAR SISTEMAS DE INFORMAÇÃO BACHARELADO SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS

Leia mais

Autorizado pela Portaria nº 276, de 30/05/15 DOU de 31/03/15

Autorizado pela Portaria nº 276, de 30/05/15 DOU de 31/03/15 C U R S O D E E N G E N H A R I A C I V I L Autorizado pela Portaria nº 276, de 30/05/15 DOU de 31/03/15 Componente Curricular: PORTUGUÊS INSTRUMENTAL Código: ENG. 000 Pré-requisito: ----- Período Letivo:

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS PROVAS / ATIVIDADES PEDAGÓGICAS Processo Seletivo 2016 para Ensino Fundamental e Ensino Médio

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS PROVAS / ATIVIDADES PEDAGÓGICAS Processo Seletivo 2016 para Ensino Fundamental e Ensino Médio / ATIVIDADES PEDAGÓGICAS 1º Ano do Ensino Fundamental (Alunos concluintes do 2º Período da Educação Infantil) Escrita do nome completo; Identificar e reconhecer as letras do alfabeto; Identificar e diferenciar

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec:Paulino Botelho/ Professor E.E. Arlindo Bittencourt (extensão) Código: 092-2 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Eixo Tecnológico: CONTROLE E PROCESSOS INDUSTRIAIS

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Eixo Tecnológico: CONTROLE E PROCESSOS INDUSTRIAIS Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico ETEC Paulino Botelho Código: 91 Município: SÃO CARLOS - SP Eixo Tecnológico: CONTROLE E PROCESSOS INDUSTRIAIS Habilitação Profissional: TÉCNICO EM MECÂNICA

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio ETEC Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Área de conhecimento: : Linguagens, Códigos e suas Tecnologias. Componente Curricular: Inglês Série: 3º

Leia mais

Objetivos e Ementas das disciplinas de Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Objetivos e Ementas das disciplinas de Análise e Desenvolvimento de Sistemas Objetivos e Ementas das disciplinas de Análise e Desenvolvimento de Sistemas Código Disciplina Sigla Objetivos Ementa 1001 ADMINISTRAÇÃO GERAL ADM GERAL Ao final da disciplina o aluno será capaz de: ter

Leia mais

1. Linguagens e Códigos; 2. Raciocínio Lógico e Matemática; 3. Leitura e Interpretação de Textos; 4. Atualidades.

1. Linguagens e Códigos; 2. Raciocínio Lógico e Matemática; 3. Leitura e Interpretação de Textos; 4. Atualidades. ANEXO I - PROGRAMA DAS PROVAS DE CONHECIMENTOS GERAIS E DE REDAÇÃO Prova (Todos os Cursos) Trabalhando em consonância com as diretrizes curriculares nacionais, o UNIFEMM entende que as avaliações do processo

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC Paulino Botelho Extensão EE Arlindo Bittencurt Código: 091.07 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Habilitação

Leia mais

EMENTAS DO CURSO ADMINISTRAÇÃO INDUSTRIAL

EMENTAS DO CURSO ADMINISTRAÇÃO INDUSTRIAL EMENTAS DO CURSO ADMINISTRAÇÃO INDUSTRIAL EDA 1601 - INGLÊS INSTRUMENTAL I (2.0.0)2 English for Specific Purposes": introdução. Leitura e compreensão de texto: estratégias de leitura. Organização e partes

Leia mais

ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO

ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com eberton.marinho@ifrn.edu.br

Leia mais

DISCIPLINA: Arquitetura e Organização de Computadores II 2ECOM.027

DISCIPLINA: Arquitetura e Organização de Computadores II 2ECOM.027 DISCIPLINA: Arquitetura e Organização de Computadores II CÓDIGO: 2ECOM.027 Validade: a partir do 1º semestre de 2007 Carga Horária: Total: 0 h/a Semanal: 04 aulas Créditos: 04 Modalidade: Teórica Classificação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA/ENG.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA/ENG. UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA/ENG. COMPUTAÇÃO PLANO DE CURSO DISCIPLINA: MÉTODOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO CÓDIGO:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE MATEMÁTICA COLEGIADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE MATEMÁTICA COLEGIADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE MATEMÁTICA COLEGIADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Ementário dos Componentes Curriculares do Curso de Licenciatura em Computação aprovado para vigorar

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO 514502 INTRODUÇÃO AO DESIGN Conceituação e história do desenvolvimento do Design e sua influência nas sociedades contemporâneas no

Leia mais

De uma forma ampla, o profissional egresso deverá ser capaz de desempenhar as seguintes funções:

De uma forma ampla, o profissional egresso deverá ser capaz de desempenhar as seguintes funções: PLANO DE ENSINO 1. Identificação Curso: Tecnologia em Desenvolvimento de Software Disciplina: Linguagem de Programação Orientada a Objetos Professor: Msc. Tiago Eugenio de Melo CPF: Regime de Trabalho:

Leia mais

Web site. Objetivos gerais. Introdução. http://www.inf.ufes.br/~pdcosta/ensino/2009-1-estruturas-de-dados. Profa. Patrícia Dockhorn Costa

Web site. Objetivos gerais. Introdução. http://www.inf.ufes.br/~pdcosta/ensino/2009-1-estruturas-de-dados. Profa. Patrícia Dockhorn Costa Web site http://www.inf.ufes.br/~pdcosta/ensino/2009-1-estruturas-de-dados Estruturas de Dados Aula 1: Introdução e conceitos básicos Profa. Patrícia Dockhorn Costa Email: pdcosta@inf.ufes.br 01/03/2010

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008.

CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008. CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008. Título: Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Turno: Noturno

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: ETEC Paulino Botelho Código: 91 Município: São Carlos-SP Eixo Tecnológico: Controles e Processos Industriais Habilitação Profissional: Técnico em

Leia mais

Conteúdo Programático

Conteúdo Programático Conteúdo Programático Teste Seletivo 2014 - Edital 4º Ano Ensino Fundamental I 1. Interpretação de texto; 2. Redação; 3. Operações Fundamentais (probleminhas). 5º Ano Ensino Fundamental I 1. Interpretação

Leia mais

Dados das Disciplinas de Serviço

Dados das Disciplinas de Serviço Dados das Disciplinas de Serviço Curso: Agronomia Disciplina: Introdução à Computação (2 turmas) Professor: Cristiane Conceitos básicos: Noções de lógica de programação; tipos primitivos; constantes e

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2010. Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM SECRETARIADO

Plano de Trabalho Docente 2010. Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM SECRETARIADO Plano de Trabalho Docente 2010 Ensino Técnico ETEC DE SUZANO Código: Município: SUZANO Área Profissional: Secretariado Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM SECRETARIADO Qualificação:

Leia mais

EDITAL DE RETIFICAÇÃO Nº 01 CONCURSO PÚBLICO - EDITAL Nº 01/2014

EDITAL DE RETIFICAÇÃO Nº 01 CONCURSO PÚBLICO - EDITAL Nº 01/2014 EDITAL DE RETIFICAÇÃO Nº 01 CONCURSO PÚBLICO - EDITAL Nº 01/2014 O Prefeito do município de Motuca, Estado de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela legislação em vigor, torna público

Leia mais

DISCIPLINA CRED C.H PRE-REQUISITO 1ª FASE Arquitetura de Computadores

DISCIPLINA CRED C.H PRE-REQUISITO 1ª FASE Arquitetura de Computadores CURSO DE ENGENHARIA DE SOFTWARE AUTORIZAÇÃO: Resolução n 22/2013 CONSUNI PERÍODO DE CONCLUSÃO: Mínimo: 4 anos / Máximo: 7 anos NÚMERO DE VAGAS: 40 vagas para ingresso no primeiro semestre e 40 vagas para

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Português Instrumental

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Português Instrumental CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Português Instrumental Código: CTB - 112 Pré-requisito: - Período Letivo: 2015.2 Professor:

Leia mais

SIS17-Arquitetura de Computadores

SIS17-Arquitetura de Computadores Sistema de Computação SIS17-Arquitetura de Computadores Apresentação da Disciplina Peopleware Hardware Software Carga Horária: 40 horas 2 Computadores atuais Unidade Central de Processamento Entrada Computadores

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico ETEC MONSENHOR ANTONIO MAGLIANO Código: 088 Município: Garça Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de

Leia mais

P L A N O D E E N S I N O

P L A N O D E E N S I N O Centro Universitário de João Pessoa Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Núcleo de Apoio Pedagógico - NAPE P L A N O D E E N S I N O Curso: CIENCIA DA COMPUTAÇÃO Componente Curricular: ENGENHARIA DE SOFTWARE

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA HABILIDADES CONTEÚDO METODOLOGIA/ESTRATÉGIA HORA/ AULA ANÁLISE GRÁFICA DE FUNÇÕES

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA HABILIDADES CONTEÚDO METODOLOGIA/ESTRATÉGIA HORA/ AULA ANÁLISE GRÁFICA DE FUNÇÕES CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA ENSINO MÉDIO ÁREA CURRICULAR: CIÊNCIA DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS DISCIPLINA: MATEMÁTICA I SÉRIE 1.ª CH 68 ANO 2012 COMPETÊNCIAS:.

Leia mais

MC102 Algoritmos e Programação de Computadores 2ª Aula Programa, entrada e saída de dados

MC102 Algoritmos e Programação de Computadores 2ª Aula Programa, entrada e saída de dados MC102 Algoritmos e Programação de Computadores 2ª Aula Programa, entrada e saída de dados 1. Objetivos Falar sobre programa de computador, diferenciando programa em linguagem de máquina, de programa em

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnico em Informática Qualificação:

Leia mais

3. DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS COM APROVAÇÃO NA INSTITUIÇÃO DE ORIGEM

3. DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS COM APROVAÇÃO NA INSTITUIÇÃO DE ORIGEM NORMA COMPLEMENTAR DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA FACULTATIVA/2010 Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Ciência da Computação 1. CURSOS E VAGAS OFERECIDAS Cursos de Graduação

Leia mais

Curso de Sistemas de Informação - Anexo II da Resolução CEPEC Nº???

Curso de Sistemas de Informação - Anexo II da Resolução CEPEC Nº??? ANEXO II 1. Aplicações Distribuídas Ementa: Introduzir os conceitos fundamentais de sistemas distribuídos, a caracterização de sistemas de computação distribuída, aplicações distribuídas (características

Leia mais

FACULDADE PROJEÇÃO ESCOLA DE TECNOLOGIA UNIDADE SOBRADINHO

FACULDADE PROJEÇÃO ESCOLA DE TECNOLOGIA UNIDADE SOBRADINHO 1 FACULDADE PROJEÇÃO ESCOLA DE TECNOLOGIA UNIDADE SOBRADINHO Edital numero 005/2014 _ ETEC para o Processo de Seleção de alunos para a Fábrica de Software. FACULDADE PROJEÇÃO O Diretor da Escola de Tecnologia,

Leia mais