CÂMARA MUNICIPAL LAGOA AÇORES ATA N.º 7/2015 DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA 10 ABRIL DE (Contém 17 Folhas)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CÂMARA MUNICIPAL LAGOA AÇORES ATA N.º 7/2015 DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA 10 ABRIL DE 2015. (Contém 17 Folhas)"

Transcrição

1 1 CÂMARA MUNICIPAL DE LAGOA AÇORES ATA N.º 7/2015 DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA 10 ABRIL DE 2015 (Contém 17 Folhas) ESTIVERAM PRESENTES OS SEGUINTES MEMBROS: PRESIDENTE CRISTINA DE FÁTIMA DA SILVA CALISTO DECQ MOTA VEREADOR FERNANDO JORGE VENTURA MONIZ VEREADOR JOSÉ DUARTE BARBOSA CABECINHA VEREADORA ELISABETE DO CARMO PACHECO TAVARES VEREADORA SUSANA MARIA GOULART PEREIRA DA COSTA FALTARAM OS SEGUINTES MEMBROS: VEREADOR MARCO PAULO DA SILVA TEIXEIRA VEREADORA GRAÇA DE LURDES RESENDES COSTA ARAÚJO

2 2 CÂMARA MUNICIPAL DE LAGOA AÇORES ATA N.º 7/2015 DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA 10 DE ABRIL DE 2015 Aos dez dias do mês de abril do ano dois mil e quinze, nesta cidade de Lagoa, edifício dos Paços do Concelho, Sala de Reuniões, realizou-se a reunião ordinária da Câmara Municipal, sob a Presidência da Exma. Senhora Presidente Cristina de Fátima Silva Calisto Decq Mota, estando presentes os Exmos. Senhores Vereadores: Fernando Jorge Ventura Moniz, José Duarte Barbosa Cabecinha, Elisabete do Carmo Pacheco Tavares e Susana Maria Goulart Pereira da Costa. Não compareceu à reunião os senhores Vereadores Marco Paulo da Silva Teixeira e Graça de Lurdes Resendes Costa Araújo. Sendo a hora designada para o início dos trabalhos e verificando-se haver «quórum» para funcionamento do executivo, tendo os membros presentes ocupado os seus lugares, a Excelentíssima Senhora Presidente declarou aberta a reunião, pelas 09:00 horas. A reunião foi secretariada por Silvina Margarida Oliveira da Ponte Rocha, Coordenadora Técnica, da Subunidade Orgânica de Expediente Geral, Contratação Pública e Assuntos Comunitários. ATA DA REUNIÃO ANTERIOR: A Senhora Presidente, propôs à aprovação de todos os membros a ata da reunião ordinária de 1 de abril de A Câmara tomou conhecimento e a ata da referida reunião foi aprovada, por unanimidade que será assinada pela Senhora Presidente e pela Coordenadora Técnica da Subunidade

3 3 Orgânica de Expediente Geral, Contratação Pública e Assuntos Comunitários que secretariou a reunião. JUSTIFICAÇÃO DE FALTAS: A Senhora Presidente da Câmara Municipal, deu conhecimento à Câmara da justificação das faltas dos Vereadores Marco Paulo da Silva Teixeira e Graça de Lurdes Resendes Costa Araújo, de acordo com a alínea c) do artigo 39.º da Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro, competência que foi delegada em reunião de 28 de outubro de ANTES DA ORDEM DO DIA: REPRESENTAÇÕES: O Senhor Vereador Fernando Jorge Moniz informou que assistiu à Cerimónia Solene do 469.º Aniversário da cidade de Ponta Delgada, que teve lugar no dia 2 de abril no Salão Nobre dos Paços do Concelho, bem como à cerimónia de inauguração das obras de remodelação do centro de convívio/sala de reuniões da Filarmónica Lira do Rosário, no passado dia 5 de abril. A Câmara tomou conhecimento. ORDEM DO DIA: GABINETE DA PRESIDÊNCIA: PONTO N.º 1 INFORMAÇÃO DO PRESIDENTE DA CÂMARA SOBRE A ATIVIDADE EXERCIDA: Pela Senhora Presidente da Câmara foi apresentada a informação, sobre a atividade desenvolvida que abaixo se transcreve: OBRAS DE ADAPTAÇÃO PARA O NOVO POSTO DE SAÚDE EM ÁGUA DE PAU A Presidente da Câmara Municipal de Lagoa assinou o protocolo de colaboração técnica e financeira com o Secretário Regional da Saúde, Luís Mendes Cabral, que irá garantir à população de Água de Pau um novo espaço destinado a posto de saúde, com todas as componentes e qualidades necessárias para o atendimento dos utentes, que visa apoiar em cerca de 100 mil euros a referida obra de adaptação.

4 4 O acordo de cooperação financeira visa regular o apoio a conceder pela Secretaria Regional da Saúde à autarquia, tendo em vista a realização das obras de beneficiação e adaptação que garantam a melhoria das condições para a prestação de cuidados de saúde por parte dos seus profissionais à população da vila de Água de Pau, uma vez que o atual espaço onde as mesmas decorrem apresenta grandes constrangimentos. O novo espaço destinado a este serviço funcionará no primeiro piso do edifício centenário da antiga EB/JI de Água de Pau, atualmente Centro Comunitário João Bosco Mota Amaral. POLIDESPORTIVO DO ROSÁRIO GANHOU SINTÉTICO E UMA NOVA IMAGEM No dia 4 de abril foi inaugurado o polidesportivo do Rosário que ganhou um piso sintético. O investimento autárquico em causa visou melhorar as condições para a prática desportiva e devolver à comunidade local uma renovada infraestrutura desportiva, cuja idade deixou transparecer a necessidade de ser modernizada e dotada de novas e melhores condições para a prática desportiva. A intervenção em causa inclui a beneficiação de estruturas de apoio ao campo de jogos, incluindo vedações de segurança, de forma a evitar futuros vandalismos naquele espaço, bem como previu a instalação de um piso sintético para a prática de futsal e ténis e a beneficiação de espaços verdes. A Câmara tomou conhecimento. PONTO N.º 2 VOTO DE LOUVOR ENG.º JOÃO ANTÓNIO FERREIRA PONTE: Pela Senhora Presidente foi apresentado o seguinte voto de louvor ao eng.º João António Ferreira Ponte, cujo teor abaixo se transcreve: O Eng.º João António Ferreira Ponte cessou as suas funções como Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, no dia 1 de abril para assumir um novo desafio profissional, de âmbito regional. Considerando que o Eng. João Ponte encarou o cargo político de autarca, não só como um serviço, mas como uma missão, onde colocou toda a sua dedicação e empenho; Considerando a sua forte liderança, o seu trabalho abnegado e constante que lhe permitiu desempenhar uma notória e exemplar ação, em prol do desenvolvimento integral de um concelho atualmente muito mais desenvolvido e moderno; Considerando o rigor, a perseverança e o empenho que depositou durante os dez anos em que esteve à frente dos destinos da Lagoa, servindo os lagoenses de forma justa, sempre com uma postura de simplicidade e humildade que mereceu o respeito e a admiração de todos,

5 5 Considerando a irreverência e o otimismo com que sempre preconizou a essência do Poder Local, durante os seus mandatos; Considerando a caminhada de sucesso e a marca que deixou no concelho com a elevação da vila da Lagoa a cidade, tornando a Lagoa numa referência regional e nacional; Proponho a atribuição de um voto de louvor ao Eng. João António Ferreira Ponte, como meritório e justo reconhecimento pelo mérito, competência e contributo que deixou como autarca, em prol do concelho de Lagoa, durante a sua presidência na Câmara Municipal de Lagoa. A Câmara tomou conhecimento e deliberou por unanimidade, aprovar o referido voto de louvor. UNIDADE ORGÂNICA DE ADMINISTRAÇÃO GERAL: SUBUNIDADE ORGÂNICA DE TAXAS, LICENÇAS, ÁGUAS E SANEAMENTO: PONTO N.º 3 INFORMAÇÃO PRESCRIÇÃO DE DÍVIDA DE ÁGUA: Foi presente a informação datada de 7 de abril do corrente ano, elaborada pelo Escrivão das Execuções Fiscais, que abaixo se transcreve: Decorridos que são 8 anos desde a data da autuação e face ao que dispõe o n.º 1 do artigo 48.º da Lei Geral Tributária, Decreto-Lei n.º 398/98, de 17 de dezembro, a obrigação tributária prescreve no prazo de 8 anos, salvo se outro mais curto estiver fixado na Lei. Face ao exposto, deverão ser anulados 239 processos referentes ao ano de 2006, no montante de 2.393,78 (dois mil trezentos e noventa e três euros e setenta e oito cêntimos). A Câmara tomou conhecimento e deliberou, por unanimidade, que sejam levantados os referidos processos, procedendo-se à sua anulação, por prescrição, face à legislação em vigor. SUBUNIDADE ORGÂNICA DE EXPEDIENTE GERAL, CONTRATAÇÃO PÚBLICA E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS: PONTO N.º 4 PROPOSTA REPRESENTANTE NA ASSEMBLEIA GERAL DA EIRSU EMPRESA INTERMUNICIPAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS E URBANOS: Pela Senhora Presidente da Câmara foi presente a proposta, cujo teor abaixo se transcreve: Nos termos do n.º 2, do artigo 9.º dos Estatutos da EIRSU Empresa intermunicipal de Resíduos Sólidos e Urbanos, propõe-se à Câmara Municipal a designação do Vice-Presidente

6 6 Fernando Jorge Ventura Moniz e da Vereadora Elisabete do Carmo Pacheco Tavares, na Assembleia Geral. 1.º Designar o Vice-Presidente Fernando Jorge Ventura Moniz e a Vereadora Elisabete do Carmo Pacheco Tavares, para integrar a Assembleia-Geral da EIRSU Empresa Intermunicipal de Resíduos Sólidos e Urbanos; 2.º Dar conhecimento desta deliberação à EIRSU Empresa Intermunicipal de Resíduos Sólidos e Urbanos. PONTO N.º 5 PROPOSTA DESIGNAÇÃO DE MEMBRO NA ASSOCIAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO E PROMOÇÃO RURAL ASDEPR: Pela Senhora Presidente da Câmara foi presente a proposta, cujo teor abaixo se transcreve: A Câmara Municipal de Lagoa deliberou, na sua reunião de 01/04/2015, designar o membro deste Órgão Executivo Cristina de Fátima Silva Calisto Decq Mota, para integrar a Direção da Associação para o Desenvolvimento e Promoção Rural ASDEPR, sendo necessário proceder à designação de um membro para fazer parte da Assembleia Geral daquela entidade. Assim, propõe-se à Câmara Municipal a designação do Vice-Presidente, Fernando Jorge Ventura Moniz para integrar a Assembleia Geral da ASDEPR - Associação para o Desenvolvimento e Promoção Rural. 1.º Designar o Vice-Presidente Fernando Jorge Ventura Moniz, para integrar a Assembleia-Geral da Associação para o Desenvolvimento e Promoção Rural ASDEPR; 2.º Dar conhecimento desta deliberação à Associação para o Desenvolvimento e Promoção Rural ASDEPR. PONTO N.º 6 PROPOSTA DESIGNAÇÃO DE MEMBROS PARA OS ÓRGÃOS SOCIAIS DO NONAGON PARQUE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO MIGUEL: Pela Senhora Presidente da Câmara foi presente a proposta, cujo teor abaixo se transcreve: Considerando a importância da ação desenvolvida pela associação sem fins lucrativos e de natureza científica, tecnológica e de formação, NONAGON Parque de Ciência e Tecnologia de São Miguel na consolidação do sistema científico e tecnológico dos Açores em áreas prioritárias para o desenvolvimento sustentável dos Açores, potenciando a sua integração no Espaço Europeu de Investigação;

7 7 Considerando que a Câmara Municipal de Lagoa é associada do Nonagon; Proponho à Câmara Municipal de Lagoa que delibere a designação dos representantes do Município nos Órgãos Sociais do Nonagon: - Cristina de Fátima da Silva Calisto Decq Mota Assembleia Geral; - Maria Odete Pinho Cabral Conselho de Administração; - Fernando Jorge Ventura Moniz Conselho Fiscal. 1.º Designar a Senhora Presidente Cristina de Fátima da Silva Calisto Decq Mota para a Assembleia Geral; Maria Odete Pinho Cabral para o Conselho de Administração e o Vice- Presidente Fernando Jorge Ventura Moniz para o Conselho Fiscal do Nonagon Parque de Ciência e Tecnologia de São Miguel; 2.º Dar conhecimento desta deliberação ao Nonagon Parque de Ciência e Tecnologia de São Miguel. PONTO N.º 7 INFORMAÇÃO CONTRATO DE RENTING DE VIATURAS: Pela Senhora Presidente foi presente a informação referente ao contrato de renting de viaturas, cujo teor abaixo se transcreve: Relativamente ao procedimento em apreço, cumpre-me informar V. Exa. do seguinte: - A Câmara Municipal em sua reunião de 13 de março do corrente ano aprovou a celebração de contratos de renting com a empresa 296 Automóveis SA, para duas viaturas da marca peugeot, modelo Partner Base Pro 1.6 HDi de 75cvi, tendo sido presente para conhecimento à Assembleia Municipal em 23 de março; - Foi entendimento dos serviços que o seguro estaria incluído no valor apresentado, dado que no campo Seguro Automóvel Franquia, referia que o mesmo estaria incluído, com um custo zero; - Aquando do processo para entrega das viaturas a empresa informou que o seguro não estava incluído, pois o valor encontrava-se a custo zero e que era procedimento habitual da empresa, tendo induzido em erro a apreciação deste item pelos serviços; Face ao exposto deverá dar-se conhecimento desta situação à Câmara e Assembleia Municipal. A Câmara tomou conhecimento e deliberou por unanimidade, dar conhecimento da presente informação à Assembleia Municipal.

8 8 SUBUNIDADE ORGÂNICA DE CONTABILIDADE E PATRIMÓNIO: PONTO N.º 8 1.ª REVISÃO AO ORÇAMENTO E GRANDES OPÇÕES DO PLANO PARA O ANO FINANCEIRO DE 2015: A Senhora Presidente deu conhecimento à Câmara que se torna necessário proceder à 1.ª Revisão ao Orçamento e Grandes Opções do Plano do corrente ano, de acordo com o que preconiza o Decreto Lei n.º 54-A/99, de 22 de fevereiro, na sua atual redação. Torna-se necessário proceder à 1ª Revisão ao Orçamento e Grandes Opções do Plano do corrente ano, de acordo com o preconizado no Decreto Lei n.º 54-A/99 de 22 de fevereiro, na sua atual redação. Criação da Receita: Região Autónoma dos Açores ,00 (obras no Centro Comunitário Posto de Saúde); Saldo da gerência anterior: Na posse do serviço ,00 ; Reforços: Despesas Correntes: Outras transferências Segurança Social 2.014, Outros 8.000,00 ; Despesas de Capital: Edifícios Outros ,00 ; Material de transporte outro 1.000,00 (grandes reparações em viaturas. Sobre o assunto, o Senhor Vereador José Cabecinha questionou a que fim se destina o reforço de 2.014,00 em outras transferências Segurança Social, bem como, 8.000,00 em outros. A Senhora Presidente da Câmara esclareceu que não ficou previsto em orçamento o programa de emprego CTT s, pelo que se torna necessário assegurar esse projeto de empregabilidade, nomeadamente o pagamento da segurança social. Relativamente ao reforço no valor de 8.000,00 é para pagamento de parte dos vencimentos desse mesmo programa de emprego. De seguida, pela Senhora Presidente foi posta à votação, a 1.ª Revisão ao Orçamento e Grandes Opções do Plano do corrente ano, tendo a Câmara sobre o referido documento, deliberado, por unanimidade: 1.º Concordar com a 1.ª Revisão ao Orçamento e Grandes Opções do Plano do corrente ano, no montante de ,00 (duzentos e onze mil e catorze euros) na receita e despesa

9 9 total, sendo ,00 (dez mil e catorze euros) de despesas correntes e ,00 (duzentos e um mil euros) de despesa de capital; 2.º Submeter à Assembleia Municipal a 1.ª Revisão ao Orçamento e Grandes Opções do Plano do corrente ano, para aprovação, de acordo com o disposto na alínea c) do n.º 1 do artigo 33.º da Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro, para os efeitos previstos na alínea a) do n.º 1 do artigo 25.º do citado diploma legal; 3.º Rubricar todas as folhas, dispensando a sua transcrição em ata, de acordo com o Decreto-Lei n.º de 21 de novembro de 1963, com a nova redação dada ao artigo 5.º pelo Decreto-Lei n.º 334/82, de 19 de agosto. PONTO N.º 9 CLUBE DE PATINAGEM DE SANTA CRUZ ADIANTAMENTO DE DUODÉCIMOS: Pelo Clube de Patinagem de Santa Cruz foi presente o pedido de adiantamento de duodécimos, cujo teor abaixo se transcreve: Como é do conhecimento de V. Exa. o Clube de Patinagem de Santa Cruz, tem vindo assumir o lugar de parceiro e colaborador, do grande evento a realizar na nossa cidade de Lagoa, a Taça de Portugal em Patinagem Artística de 2015, que pela primeira vez se realiza nos Açores. Face ao acima exposto e considerando que existem determinadas despesas, com caráter de adiantamento, nomeadamente passagens aéreas (grupos) vimos solicitar a V. Exa a possibilidade de antecipar quatro duodécimos, designadamente os meses de maio, junho, julho e agosto do protocolo. A Câmara tomou conhecimento e deliberou por unanimidade: 1.º Proceder à antecipação dos duodécimos referentes ao meses de maio, junho, julho e agosto; 2.º Dar conhecimento desta deliberação ao Clube de Patinagem de Santa Cruz e à Secção de Contabilidade. SUBUNIDADE ORGÂNICA DE TESOURARIA: PONTO N.º 10 RESUMO DIÁRIO DE TESOURARIA; Foi presente o resumo diário da tesouraria do dia 9 de abril do ano em curso, cujo saldo em Operações Orçamentais era ,23 (seiscentos e dezassete mil trezentos e oitenta e sete euros e vinte e três cêntimos). A Câmara tomou conhecimento.

10 10 SUBUNIDADE ORGÂNICA DE RECURSOS HUMANOS: PONTO N.º 11 PROPOSTA ALTERAÇÃO DA ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DOS SERVIÇOS MUNICIPAIS: Pela Senhora Presidente foi presente a proposta de alteração da Estrutura e Organização dos Serviços Municipais, que abaixo se transcreve: A atual estrutura orgânica da Câmara Municipal de Lagoa, aprovada em sessão da Assembleia Municipal, de 30 de dezembro de 2013, aquando do processo de dissolução e da internalização das competências e do pessoal da Empresa Municipal de Lagoa, na Câmara Municipal, manteve a deliberação da Assembleia Municipal, de 14 de abril de 2011, que estabeleceu como limite a existência de 4 unidades orgânicas e 8 subunidades orgânicas. De modo, a ser implementado uma nova dinâmica de atuação e uma maior operacionalidade e eficiência dos serviços, face aos atuais desafios e exigências que se vão colocando às Autarquias Locais, torna-se necessário proceder a ajustes à Estrutura e Organização dos Serviços Municipais, de forma a otimizar-se o desempenho dos serviços em moldes que lhes permitam dar uma melhor resposta às solicitações decorrentes das suas atribuições e competências. As principais alterações à Estrutura e Organização dos Serviços Municipais traduzem-se no seguinte: a) É criada uma nova Unidade Orgânica, como resultado da separação dos Serviços Operacionais Parque Municipal de Obras, da Unidade Orgânica de Gestão Urbana e de Infraestruturas, que será dirigida por um cargo de direção intermédia de 3.º grau; b) Em contrapartida, deixa de existir a Unidade Orgânica de Desenvolvimento Social, mantendo-se as outras duas Unidades Orgânicas que são dirigidas por um cargo de direção intermédia de 2.º Grau, Chefe de Divisão; c) Duas Subunidades Orgânicas passam para a dependência direta da Presidente da Câmara Municipal; d) Há uma organização interna dos serviços pelas respetivas Unidades Orgânicas, de acordo com as suas especificidades. Assim, ao abrigo da alínea k) do n.º 1 do artigo 33.º e da alínea m) do n.º 1 do artigo 25.º ambos da Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro, propõe-se para aprovação da Câmara Municipal e submissão da Assembleia Municipal a alteração da Estrutura e Organização dos Serviços Municipais, em anexo, para que possa ser dada uma resposta mais concisa aos cenários que se impõem e à nova realidade da atuação do Município de Lagoa Açores. Anexo à proposta foi presente a alteração da estrutura e organização dos serviços municipais.

11 11 Sobre a alteração proposta a senhora Presidente da Câmara esclareceu que a mesma decorre da redução do executivo camarário. Assim houve um alinhamento dos serviços em que os mesmos ficarão menos burocráticos e mais funcionais, sendo que se agrupou na Unidade Orgânica de Gestão Urbana e de Infraestruturas, as Taxas e Licenças, Gabinete de Apoio ao Munícipe, Gabinete Técnico e Obras Particulares, de modo que todo o processo administrativo tenha inicio e fim naquela unidade orgânica. Outra alteração significativa passa pela criação da Unidade Orgânica de Obras, Águas e Serviços Urbanos, que será dirigida por um cargo de direção intermédia de 3.º grau, cujo regulamento é também presente a esta reunião camarária para aprovação. Foi igualmente constituído um Gabinete de Apoio aos Órgãos Autárquicos para o qual será nomeada como Coordenadora, a Dra. Estrela Aguiar que retomará as reuniões da Câmara e Assembleia Municipal, bem como, prestar apoio direto à Câmara Municipal e à oposição. Referiu ainda que a Dra. Estrela Aguiar é uma pessoa com muitos anos de experiência na gestão autárquica e conhecedora da legislação subjacente às autarquias locais, pelo que será uma mais valia aos serviços. 1.º Aprovar a proposta da alteração da Estrutura e Organização dos Serviços Municipais, constante no documento anexo; 2.º Dar conhecimento da alteração da Estrutura e Organização dos Serviços Municipais à Assembleia Municipal; 3.º Encarregar os Serviços Administrativos de dar andamento ao processo. PONTO N.º 12 PROPOSTA MAPA DE PESSOAL PARA O ANO FINANCEIRO DE 2015: Foi presente a proposta do Mapa de Pessoal do Município de Lagoa, para o ano financeiro de 2015, nos termos do artigo 29.º da Lei n.º 35/2014, de 20 de junho - Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas, elaborada com base na alteração da Estrutura Orgânica e Organização dos Serviços Municipais. 1.º Concordar com a proposta apresentada do Mapa de Pessoal do Município de Lagoa; 2.º De acordo com a alínea ccc) do n.º 1 do artigo 33.º da Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro, submeter à aprovação da Assembleia Municipal, a proposta do Mapa de Pessoal do Município de Lagoa, para o ano financeiro de 2015, nos termos da alínea o) do n.º 1 do artigo 25.º da citada Lei e n.º 4 do artigo 29.º da Lei n.º 35/2014, de 20 de junho.

12 12 PONTO N.º 13 REGULAMENTO PARA CARGO DE DIREÇÃO INTERMÉDIA DE 3.º GRAU DO MUNICÍPIO DE LAGOA-AÇORES: Foi presente o Regulamento para cargo de direção intermédia de 3.º grau do Município de Lagoa - Açores, cujo teor abaixo se transcreve: A Lei n.º 49/2012, de 29 de agosto que veio proceder à adaptação à Administração Local da Lei n.º 2/2004, de 15 de janeiro, alterada pelas leis n.º 51/2005, de 30 de abril, 64-A/2008, de 31 de dezembro, 3-B/2010, de 28 de abril e 64/2011, de 22 de dezembro, que aprova o estatuto do pessoal dirigente dos serviços e organismos da administração central, regional e local do Estado, permite no seu artigo 9.º o provimento de cargos de direção intermédia de 3.º grau ou inferior, estabelecendo no n.º 3, do artigo 4.º que compete à assembleia municipal, sob proposta da câmara municipal, a definição das competências, da área, dos requisitos de recrutamento, entre os quais a exigência de licenciatura adequada, podendo também ser feito de entre trabalhadores em funções públicas integrados em carreiras específicas dos respetivos serviços ou órgãos, ainda que não possuidores de curso superior, como prevê expressamente a Estrutura e Organização dos Serviços Municipais, nos termos do n.º 4 do artigo 20.º da referida Lei n.º 64/2011, de 22 de dezembro e do período de experiência profissional, bem como da respetiva remuneração. Em face deste regime legal e considerando que na estrutura orgânica flexível está prevista uma unidade orgânica coordenada por dirigente de 3.º grau, é aprovado o presente regulamento. Artigo 1.º Objeto O presente regulamento estabelece o regime do cargo de direção intermédia de 3.º grau do Município de Lagoa - Açores, nomeadamente as respetivas competências, área e requisitos de recrutamento e estatuto remuneratório. Artigo 2.º Cargos de direção intermédia de 3.º grau Ao cargo de direção intermédia de 3.º grau correspondem a funções de direção, gestão, coordenação e controlo de unidades funcionais, com níveis de autonomia, responsabilidade e dimensão apropriada. Artigo 3.º Competências 1 - Ao titular do cargo de direção intermédia de 3.º grau compete dirigir, na linha geral de orientação definida pelo presidente da Câmara Municipal, de quem depende diretamente, bem como coordenar as atividades desenvolvidas pela respetiva unidade orgânica e gerir os recursos, para a qual se revele adequada a existência deste nível de direção.

13 Ao titular do cargo de direção intermédia de 3.º grau aplica-se, supletivamente, as competências previstas para o pessoal dirigente no art. 15.º da Lei n.º 49/2012, de 29 de agosto, com as necessárias adaptações. Artigo 4.º Área e requisitos de recrutamento do cargo de direção intermédia de 3.º grau O titular do cargo de direção intermédia de 3.º grau será recrutado, por procedimento concursal, nos termos da lei, de entre trabalhadores com relação jurídica de emprego público por tempo indeterminado, dotados de competência técnica e aptidão para o exercício de funções de direção, coordenação e controlo que reúnam cumulativamente: a) Formação superior de licenciatura, ou de entre trabalhadores em funções públicas integrados em carreiras específicas dos respetivos serviços ou órgãos, ainda que não possuidores de curso superior; b) Oito anos de experiência profissional em funções, cargos, carreiras ou categorias para cujo exercício ou provimento seja exigível a habilitação referida na alínea anterior; c) Vinte anos de experiência profissional na área de atuação do cargo a prover; d) Formação adequada ao exercício de funções no cargo a prover. Artigo 5.º Estatuto Remuneratório A remuneração do titular do cargo de direção intermédia de 3.º grau corresponderá à 6.ª posição remuneratória da carreira geral de técnico superior, de acordo com o disposto no n.º 3, do artigo 4.º, da Lei n.º 49/2012, de 29 de agosto. Artigo 6.º Disposição Final Em tudo o que não estiver expressamente previsto neste regulamento, aplica-se o disposto na Lei n.º 49/2012, de 29 de agosto e na Lei n.º 2/2004, de 15 de janeiro, alterada pelas leis n.º 51/2005, de 30 de abril, 64-A/2008, de 31 de dezembro, 3-B/2010, de 28 de abril e 64/2011, de 22 de dezembro. Artigo 7.º Entrada em vigor O presente Regulamento entra em vigor após a sua publicação. 1.º Aprovar o Regulamento para cargo de direção intermédia de 3.º grau do Município de Lagoa Açores, acima transcrito; 2.º Submeter à aprovação da Assembleia Municipal, o Regulamento para o cargo de direção intermédia de 3.º grau do Município de Lagoa Açores, nos termos do n.º 3 do art.º 4.º da Lei n.º 49/2012 de 29 de agosto e alínea k) do n.º 1 do art.º 33.º da Lei n.º 75/2015 de 12 de setembro.

14 14 UNIDADE ORGÂNICA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL UNIDADE ORGÂNICA DE AÇÃO SOCIAL: PONTO N.º 14 PROPOSTA ALTERAÇÃO DO REGULAMENTO MUNICIPAL PARA ATRIBUIÇÃO DO CARTÃO MUNICIPAL DO IDOSO: Pela Senhora Presidente da Câmara foi presente a proposta de alteração do Regulamento para atribuição do cartão do idoso, cujo teor abaixo se transcreve: Considerando que no artigo 3º, do atual regulamento em vigor, encontra-se definido os critérios de atribuição aos munícipes do Cartão Municipal de Idoso, nomeadamente alínea b), ao que se refere à determinação da percentagem do rendimento per capita, em 65% do valor do salário minino regional, de cada idoso; Considerando ainda, que neste último ano tem sido recorrente os cortes no valor da pensão, com aplicação dos duodécimos no subsídio de férias e de natal, o que tem provocado enormes dificuldades, principalmente para os idosos que vivem sozinhos e que têm de fazer face às suas despesas mensais com os seus precários rendimentos, Proponho no corrente ano, que todas as novas candidaturas ou reavaliações do Cartão Municipal do Idoso, a partir da deliberação camarária, passem a beneficiar de uma alteração percentual do rendimento per capita, dos atuais 65% para 70% do valor do salário mínimo regional, na avaliação e apreciação da candidatura para atribuição do Cartão Municipal de Idoso. 1.º Concordar com a proposta apresentada pela Senhora Presidente da Câmara; 2.º Submeter a referida proposta de alteração do Regulamento para Atribuição do Cartão Municipal do Idoso na área do Município de Lagoa Açores, nos termos da alínea ccc) do n.º 1 do artigo 33.º da Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro, à aprovação da Assembleia Municipal, conforme previsto na alínea g) do n.º 1 do artigo 25.º da citada Lei. SUBUNIDADE ORGÂNICA DE EDUCAÇÃO E CULTURA: Por impedimento legal, na discussão e aprovação da proposta apresentada, o Senhor Vice Presidente Fernando Jorge Moniz ausentou-se da reunião, no ponto referente ao Grupo de Cantares Tradicionais de Santa Cruz, de acordo com o n.º 6 do artigo 55.º da Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro.

15 15 PONTO N.º 15 PROPOSTA ATRIBUIÇÃO DE APOIOS FINANCEIROS A INSTITUIÇÕES RECREATIVAS E CULTURAIS DO CONCELHO: A Senhora Presidente apresentou a proposta de atribuição de apoios financeiros a Instituições Recreativas e Culturais do Concelho, para o ano de 2015, cujo teor abaixo se transcreve: Considerando que, de acordo com o disposto na alínea u) do número 1 do artigo 33º da Lei nº 75/2013, de 12 de setembro, a Câmara Municipal pode conceder subsídios a atividades de interesse municipal, de natureza social, cultural, desportiva, recreativa ou outra; Considerando que, assumem especial importância todas as atividades que visem a ocupação útil dos tempos livres das crianças e jovens do Concelho, o desenvolvimento e a promoção cultural, bem como a preservação histórica e patrimonial; Considerando a importância das instituições locais na dinamização de todas essas áreas, propõe-se a transferência dos seguintes subsídios: - ACRA Associação de Consumidores da Região Açores 500,00 ; - Associação Cultural Grupo Jovem Pauense 1.444,00 ; - Associação de Jovens da Ribeira Chã 1.000,00 - Grupo de Escoteiros n.º 97 Água de Pau 1.444,00 ; - Agrupamento de Escuteiros n.º 1290 Santa Cruz 1.444,00 ; - Agrupamento de Escoteiros n.º 798 Cabouco ,00 ; - Agrupamento de Escuteiros n.º 1333 Ribeira Chã 902,50 ; - Grupo de Cantares Tradicionais de Santa Cruz 1.444,00 ; - Grupo de Jovens Som do Vento 1.444,00 ; - Associação Musical Novos Criativos 902,50 ; - Grupo Musical Nova Geração 902,50 ; - Orfeão Nossa Senhora do Rosário 1.805,00 ; - OS QUIRIDOS Associação Criativa e Promotora de Eventos 1.371,80 ; - Escola Secundária de Lagoa 900,00 ; - Instituto Cultural Padre João José Tavares 1.155,20 ; - Associação Motard Gravediggers 950,00. Anexo à proposta foram presentes as minutas dos contratos-programa a celebrar com as referidas Instituições. 1.º Aprovar a atribuição dos apoios às Instituições Recreativas e Culturais do Concelho, para o ano de 2015, nos montantes acima referidos; 2.º Dar conhecimento desta deliberação à Secção de Contabilidade e às referidas entidades.

16 16 O Senhor Vice Presidente Fernando Jorge Moniz regressou à sala, a fim de poder continuar a participar na presente reunião. PONTO N.º 16 PROPOSTA ATRIBUIÇÃO DE APOIOS FINANCEIROS A INSTITUIÇÕES SOCIAIS DO CONCELHO: A Senhora Presidente apresentou a proposta de atribuição de apoios financeiros a Instituições Sociais do Concelho, para o ano de 2015, cujo teor abaixo se transcreve: Considerando que, de acordo com o disposto na alínea u) do número 1 do artigo 33º da Lei nº 75/2013, de 12 de setembro, a Câmara Municipal pode conceder subsídios a atividades de interesse municipal, de natureza social, cultural, desportiva, recreativa ou outra; Considerando que, assumem especial importância todas as atividades que visem a ocupação útil dos tempos livres das crianças e jovens do Concelho, a educação, a cultura, a formação cívica, a prática de hábitos de vida saudáveis e demais atividades que promovam o bem-estar e a qualidade de vida da comunidade; Considerando a importância das instituições locais na dinamização de todas essas áreas, propõe-se a transferência do seguinte subsídio: - Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada ,00 ; - Centro Social e Paroquial da Ribeira Chã 6.156,00 ; - Paróquia de Nossa Senhora dos Anjos Água de Pau ,00. - Paróquia de Nossa Senhora das Necessidades Atalhada 1.000,00 ; - Lions Clube de Lagoa 1.900,00. Anexo à proposta foram presentes as minutas dos contratos-programa a celebrar com as referidas Instituições. 1.º Aprovar a atribuição dos apoios às Instituições Sociais do Concelho, para o ano de 2015, nos montantes acima referidos; 2.º Dar conhecimento desta deliberação à Secção de Contabilidade e às referidas entidades. PONTO N.º 17 PROPOSTA ATRIBUIÇÃO DE APOIOS FINANCEIROS A INSTITUIÇÕES DESPORTIVAS DO CONCELHO: A Senhora Presidente apresentou a proposta de atribuição de apoios financeiros a Instituições Desportivas do Concelho, para o ano de 2015, cujo teor abaixo se transcreve:

17 17 Considerando que, de acordo com o disposto na alínea u) do número 1 do artigo 33º da Lei nº 75/2013, de 12 de setembro, a Câmara Municipal pode conceder subsídios a atividades de interesse municipal, de natureza social, cultural, desportiva, recreativa ou outra; Considerando que, assumem especial importância todas as atividades que visem a ocupação útil dos tempos livres das crianças e jovens do Concelho, o apoio social aos mais carenciados, a prestação de cuidados aos mais idosos, a educação, a cultura, a formação cívica, a prática de hábitos de vida saudáveis e demais atividades que promovam o bem-estar e a qualidade de vida da comunidade; Considerando a importância das instituições locais na dinamização de todas essas áreas, propõe-se a transferência dos seguintes subsídios: - Centro de Karaté de Lagoa 2.454,80 ; - Judolag Judo Clube Lagoa 2.454,80 ; - Clube de Pesca Desportiva de Lagoa 902,50 ; - Clube de Ténis de Lagoa 1.000,00. Anexo à proposta foram presentes as minutas dos contratos-programa a celebrar com as referidas Instituições. 1.º Aprovar a atribuição dos apoios às Instituições Desportivas do Concelho, para o ano de 2015, nos montantes acima referidos; 2.º Dar conhecimento desta deliberação à Secção de Contabilidade e às referidas entidades ENCERRAMENTO: Todos os assuntos foram aprovados em minuta, para efeitos de execução imediata, de acordo com o que dispõe o n.º 3 do artigo 57.º da Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro. E não havendo mais nada a tratar e sendo 09:25 horas, foi pela Senhora Presidente da Câmara Municipal encerrada a presente reunião, da qual se lavrou a presente ata, que depois de lida foi aprovada e assinada nos termos da Lei. E eu,, Coordenadora Técnica, da Subunidade Orgânica de Expediente Geral, Contratação Pública e Assuntos Comunitários, a subscrevo e assino. CRISTINA DE FÁTIMA DA SILVA CALISTO DECQ MOTA

CÂMARA MUNICIPAL LAGOA AÇORES ATA Nº 18/2014 DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA 05 DE SETEMBRO DE 2014. (Contém 9 Folhas)

CÂMARA MUNICIPAL LAGOA AÇORES ATA Nº 18/2014 DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA 05 DE SETEMBRO DE 2014. (Contém 9 Folhas) 1 CÂMARA MUNICIPAL DE LAGOA AÇORES ATA Nº 18/2014 DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA 05 DE SETEMBRO DE 2014 (Contém 9 Folhas) ESTIVERAM PRESENTES OS SEGUINTES MEMBROS: VEREADORA CRISTINA DE FÁTIMA DA

Leia mais

-------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de

-------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de -------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, em reunião ordinária para apreciação e deliberação

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO VICENTE

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO VICENTE (MANDATO 20132017) ATA DA VIGÉSIMA REUNIÃO DE 2015 Aos vinte e quatro dias do mês de setembro do ano dois mil e quinze, pelas dez horas, em cumprimento de convocatória emanada nos termos do disposto n.º

Leia mais

Regulamento. Conselho Municipal de Desporto

Regulamento. Conselho Municipal de Desporto Regulamento Conselho Municipal de Desporto 30.abril.2015 CÂMARA MUNICIPAL DE SANTARÉM CONSELHO MUNICIPAL DE DESPORTO Preâmbulo Considerando que as autarquias, pela sua proximidade com a população, são

Leia mais

R E G I M E N T O. Preâmbulo

R E G I M E N T O. Preâmbulo R E G I M E N T O Preâmbulo A Lei de Bases do Sistema Educativo (Lei n.º 46/86, de 14 de outubro, com a redação que lhe foi dada pela Lei n.º 115/97, de 19 de setembro) e de acordo com as alterações introduzidas

Leia mais

---------- 23. - Presente à reunião proposta do Vereador José Maria Magalhães do seguinte teor:

---------- 23. - Presente à reunião proposta do Vereador José Maria Magalhães do seguinte teor: - Conselho Municipal de Educação de Vila Real - Proposta de Regulamento ---------- 23. - Presente à reunião proposta do Vereador José Maria Magalhães do seguinte teor: A Lei de Bases do Sistema Educativo

Leia mais

PROJETO DE REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NOTA JUSTIFICATIVA

PROJETO DE REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NOTA JUSTIFICATIVA PROJETO DE REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NOTA JUSTIFICATIVA Em conformidade com os poderes regulamentares que lhes são atribuídos pelo artigo 241.º, da Lei Constitucional, devem os municípios

Leia mais

Câmara Municipal de Resende REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO

Câmara Municipal de Resende REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO Câmara Municipal de Resende REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO A Lei n.º 159/99, de 14 de setembro estabelece no seu artigo 19º, nº 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar

Leia mais

Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão. Preâmbulo

Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão. Preâmbulo REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DO FUNDÃO Publicação II SÉRIE N.º 98 20 de Maio de 2010 Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão Preâmbulo A Lei de Bases do Sistema Educativo

Leia mais

M U N I C Í P I O D E S Á T Ã O

M U N I C Í P I O D E S Á T Ã O DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÁTÃO REALIZADA NO DIA 16-01-2015 PRESENTES ATA Nº. 2/2015 PRESIDENTE Alexandre Vaz VICE- PRESIDENTE Paulo Santos VEREADORES Zélia Silva Rosa Carvalho Fernando

Leia mais

Comunidade Intermunicipal do Oeste

Comunidade Intermunicipal do Oeste -------------------------------------------------ATA Nº 8--------------------------------------------------- ----- Aos onze dias do mês de abril de dois mil e catorze, pelas 11H00, reuniu na sua sede em

Leia mais

Aos dezassete dias do mês de Dezembro de dois mil e doze, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões

Aos dezassete dias do mês de Dezembro de dois mil e doze, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões Fl. ATA N.º 25/12 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM DE 17 DE DEZEMBRO DE 2012 Aos dezassete dias do mês de Dezembro de dois mil e doze, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões

Leia mais

Mandato Autárquico 2013-2017

Mandato Autárquico 2013-2017 CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE PENICHE (Regimento) Mandato Autárquico 2013-2017 PREÂMBULO A democraticidade de um sistema ou de um modelo organizacional traduz-se pelo nível/grau de participação que

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL

CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL João Teresa Ribeiro, Presidente da Câmara Municipal do Crato, em cumprimento do disposto no artigo 91.º da Lei n.º 169/99 de 18 de setembro, torna público que na 27.ª reunião

Leia mais

CONSELHO GERAL. 2013-17 Ata número treze

CONSELHO GERAL. 2013-17 Ata número treze CONSELHO GERAL 2013-17 Ata número treze -------- Aos vinte e nove dias do mês de Abril de dois mil e quinze reuniu, pelas dezoito horas o conselho geral para tratar da seguinte ordem de trabalhos: -----

Leia mais

ATA DA VIGÉSIMA PRIMEIRA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE MONDIM DE BASTO, REALIZADA NO DIA 14 DE OUTUBRO DE 2014.

ATA DA VIGÉSIMA PRIMEIRA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE MONDIM DE BASTO, REALIZADA NO DIA 14 DE OUTUBRO DE 2014. ATA DA VIGÉSIMA PRIMEIRA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE MONDIM DE BASTO, REALIZADA NO DIA 14 DE OUTUBRO DE 2014. ------------------------------------------ Aos Catorze dias do mês de outubro

Leia mais

REGULAMENTO DE APOIO A INICIATIVAS EMPRESARIAIS ECONÓMICAS DE INTERESSE MUNICIPAL

REGULAMENTO DE APOIO A INICIATIVAS EMPRESARIAIS ECONÓMICAS DE INTERESSE MUNICIPAL REGULAMENTO DE APOIO A INICIATIVAS EMPRESARIAIS ECONÓMICAS DE INTERESSE MUNICIPAL Nota Justificativa O Município de Mirandela tem entendido como de interesse municipal as iniciativas empresariais de natureza

Leia mais

A Câmara tomou conhecimento e mostrou-se recetiva a colaborar nesta iniciativa.

A Câmara tomou conhecimento e mostrou-se recetiva a colaborar nesta iniciativa. ACTA Nº. 19/2014 DA REUNIÃO Ordinária DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÁTÃO REALIZADA NO DIA 03-10-2014 PRESENTES PRESIDENTE Dr. Alexandre Vaz VICE- PRESIDENTE Sr. Paulo Santos VEREADORES Dra. Rosa Carvalho Dra.

Leia mais

M U N I C Í P I O D E V A L E N Ç A C ÂM ARA MUNIC I PAL

M U N I C Í P I O D E V A L E N Ç A C ÂM ARA MUNIC I PAL CARTÃO MUNICIPAL DO IDOSO REGULAMENTO PREÂMBULO Portugal, quer pelo aumento da esperança de vida, quer pelos baixos níveis da natalidade, está a tornar-se num país com população envelhecida. Valença não

Leia mais

JORNAL OFICIAL Sexta-feira, 19 de julho de 2013

JORNAL OFICIAL Sexta-feira, 19 de julho de 2013 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Sexta-feira, 19 de julho de 2013 Série Sumário VICE-PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL Despacho n.º 114/2013 Designa, em regime de comissão de serviço, o DR. EMANUEL

Leia mais

Câmara Municipal Gondomar REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GONDOMAR

Câmara Municipal Gondomar REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GONDOMAR Câmara Municipal Gondomar REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GONDOMAR Aprovado pela Câmara em 6/02/2003, alterado em Reunião de Câmara de 18/09/2003 Aprovado pela Assembleia Municipal em

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PAMPILHOSA DA SERRA ACTA Nº 23

CÂMARA MUNICIPAL DE PAMPILHOSA DA SERRA ACTA Nº 23 DE PAMPILHOSA DA SERRA ACTA Nº 23 DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA 30/10/2007 (Contém folhas) Estiveram presentes os seguintes membros: Presidente: José Alberto Pacheco Brito Dias (PSD) Vice-Presidente:

Leia mais

Regulamento do Conselho Municipal de Juventude de Vendas Novas. Preâmbulo

Regulamento do Conselho Municipal de Juventude de Vendas Novas. Preâmbulo Regulamento do Conselho Municipal de Juventude de Vendas Novas Preâmbulo Enquanto autarquia local, a Câmara Municipal deve promover a participação dos seus munícipes nas decisões relativas ao destino do

Leia mais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Cascais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Cascais Regimento do Conselho Municipal de Educação de Cascais Índice Natureza e Objetivos 2 Competências 2 Composição 3 Comissão Permanente 4 Presidência 5 Periodicidade 5 Convocação das reuniões 6 Quórum 6 Uso

Leia mais

MUNICÍPIO DE CONDEIXA-A-NOVA

MUNICÍPIO DE CONDEIXA-A-NOVA NOTA JUSTIFICATIVA A Lei 159/99, de 14 de Setembro, estabelece no seu artigo 19.º, n.º 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os Conselhos locais de Educação. A Lei 169/99, de 18

Leia mais

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇAO DE PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO DA ESCOLA DO 1º CICLO DE MOUTIDOS. Rua de Moutidos 4445 ÁGUAS SANTAS PORTUGAL

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇAO DE PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO DA ESCOLA DO 1º CICLO DE MOUTIDOS. Rua de Moutidos 4445 ÁGUAS SANTAS PORTUGAL ESTATUTOS DA ASSOCIAÇAO DE PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO DA ESCOLA DO 1º CICLO DE MOUTIDOS Rua de Moutidos 4445 ÁGUAS SANTAS PORTUGAL CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Âmbito da Acção e Fins ARTIGO UM

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS

JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS MINUTA DA ATA NR.8/2014 MINUTA DA ACTA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA REALIZADA NO DIA DEZASSETE DE ABRIL DO ANO DE DOIS MIL E QUINZE ---------------------------------------------------------------------- ---------

Leia mais

Sistema Integrado de Avaliação do Desempenho na Administração Publica (SIADAP)

Sistema Integrado de Avaliação do Desempenho na Administração Publica (SIADAP) Sistema Integrado de Avaliação do Desempenho na Administração Publica (SIADAP) REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO CONSELHO COORDENADOR DA AVALIAÇÃO O Decreto Regulamentar n.º 18/2009, de 4 de setembro, procedeu

Leia mais

Regulamento de Atribuição do Título de Especialista Escola Superior de Educação João de Deus. na ESE João de Deus

Regulamento de Atribuição do Título de Especialista Escola Superior de Educação João de Deus. na ESE João de Deus Escola Superior de Educação João de Deus de Atribuição do Título de Especialista Escola Superior de Educação João de Deus na ESE João de Deus O Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior, aprovado

Leia mais

Estatutos ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DO DOURO SUPERIOR DE FINS ESPECÍFICOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJECTIVOS ARTIGO 1º.

Estatutos ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DO DOURO SUPERIOR DE FINS ESPECÍFICOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJECTIVOS ARTIGO 1º. Estatutos ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DO DOURO SUPERIOR DE FINS ESPECÍFICOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJECTIVOS ARTIGO 1º Denominação A Associação adopta a denominação de ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DO

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PAREDES

CÂMARA MUNICIPAL DE PAREDES CÂMARA MUNICIPAL DE PAREDES QUADRIÉNIO 2006/2009 ACTA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL 2009/08/05 ÍNDICE REUNIÃO DE 2009/08/05 JUSTIFICAÇÃO DE FALTA 5 APROVAÇÃO DA ACTA DA REUNIÃO DE 29/07/2009

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTA MARIA DA FEIRA

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTA MARIA DA FEIRA REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTA MARIA DA FEIRA O Decreto-Lei nº7/2003, de 15 de Janeiro, com as alterações introduzidas pela Lei nº 41/2003, de 22 de Agosto, retificada pela

Leia mais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Viana do Alentejo Preâmbulo

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Viana do Alentejo Preâmbulo Regimento do Conselho Municipal de Educação de Viana do Alentejo Preâmbulo A Lei nº 159/99, de 14 de setembro, visou estabelecer um quadro de transferências de atribuições e competências da Administração

Leia mais

MUNICÍPIO DE ALCOUTIM

MUNICÍPIO DE ALCOUTIM MUNICÍPIO DE ALCOUTIM ACTA N.º 16/2007 Da reunião pública ordinária da Câmara Municipal de Alcoutim Realizada em 26 de Setembro de 2007 --------- Aos vinte e seis dias do mês de Setembro de dois mil e

Leia mais

CAPÍTULO I Disposições gerais

CAPÍTULO I Disposições gerais ESTATUTOS DO CONSELHO DAS FINANÇAS PÚBLICAS Aprovados pela Lei n.º 54/2011, de 19 de outubro, com as alterações introduzidas pelo artigo 187.º da Lei n.º 82-B/2014, de 31 de dezembro (Grafia adaptada em

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL LAGOA AÇORES ATA Nº 20/2014 DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA 10 DE OUTUBRO DE 2014. (Contém 11 Folhas)

CÂMARA MUNICIPAL LAGOA AÇORES ATA Nº 20/2014 DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA 10 DE OUTUBRO DE 2014. (Contém 11 Folhas) 1 CÂMARA MUNICIPAL DE LAGOA AÇORES ATA Nº 20/2014 DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA 10 DE OUTUBRO DE 2014 (Contém 11 Folhas) ESTIVERAM PRESENTES OS SEGUINTES MEMBROS: PRESIDENTE JOÃO ANTÓNIO FERREIRA

Leia mais

ACTA N.º 29/2006 REUNIÃO ORDINÁRIA DE CÂMARA DE 27 / 12 / 2006 FALTAS JUSTIFICADAS FALTAS INJUSTIFICADAS

ACTA N.º 29/2006 REUNIÃO ORDINÁRIA DE CÂMARA DE 27 / 12 / 2006 FALTAS JUSTIFICADAS FALTAS INJUSTIFICADAS CÂMARA MUNICIPAL DE VIANA DO ALENTEJO ACTA N.º 29/2006 REUNIÃO ORDINÁRIA DE CÂMARA DE 27 / 12 / 2006 PRESENÇAS PRESIDENTE : JOÃO LUIS BATISTA PENETRA VEREADORES : MANUEL ANTÓNIO MENDES FADISTA ANTÓNIO

Leia mais

Município de Vieira do Minho

Município de Vieira do Minho CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VIEIRA DO MINHO REGIMENTO INTERNO A lei nº 159/99, de 14 de Setembro estabelece no seu artigo19º, nº 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os conselhos

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Segunda-feira, 31 de março de 2014. Série. Número 44

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Segunda-feira, 31 de março de 2014. Série. Número 44 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Segunda-feira, 31 de março de 2014 Série Sumário VICE-PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL E SECRETARIA REGIONAL DO PLANO E FINANÇAS Portaria n.º 34/2014 Aprova a organização

Leia mais

Aos dezanove dias do mês de Abril de dois mil e dez, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões dos Paços

Aos dezanove dias do mês de Abril de dois mil e dez, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões dos Paços ACTA N.º 08/10 ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM DE 19 DE ABRIL DE 2010 Aos dezanove dias do mês de Abril de dois mil e dez, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões dos

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE REDONDO REGIMENTO

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE REDONDO REGIMENTO y Câmara Municipal de Redondo CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE REDONDO REGIMENTO O DL 7/2003, de 15 de Janeiro, que prevê a constituição do Conselho Municipal de Educação, regulou as suas competências

Leia mais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga A lei de bases do sistema educativo assume que o sistema educativo se organiza de forma a descentralizar, desconcentrar e diversificar as estruturas

Leia mais

- CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE LAGOS - PREÂMBULO

- CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE LAGOS - PREÂMBULO PREÂMBULO A Lei de Bases do Sistema Educativo (Lei nº 46/86 de 14 de Outubro) consagrou a interacção com a comunidade educativa local como um pilar fundamental da política educativa. Por essa razão o nº

Leia mais

MUNICÍPIO DE LAGOA AÇORES REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE PREÂMBULO

MUNICÍPIO DE LAGOA AÇORES REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE PREÂMBULO REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE PREÂMBULO Em 1986 a Organização Mundial de Saúde (OMS) lança o projeto Cidades Saudáveis em 11 cidades europeias. O propósito desta iniciativa visou fortalecer

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO DA COMUNIDADE DO ACES ALENTEJO CENTRAL 2

REGULAMENTO DO CONSELHO DA COMUNIDADE DO ACES ALENTEJO CENTRAL 2 REGULAMENTO DO CONSELHO DA COMUNIDADE DO ACES ALENTEJO CENTRAL 2 O Decreto-Lei n.º 28/2008 publicado em Diário da República, 1ª série, Nº 38, de 22 de Fevereiro de 2008, que criou os agrupamentos de Centros

Leia mais

Associação de Estudantes

Associação de Estudantes DIREÇÃO GERAL DOS ESTABELECIMENTOS ESCOLARES DIREÇÃO DE SERVIÇOS DA REGIÃO CENTRO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ESCALADA, PAMPILHOSA DA SERRA Ano Letivo 2014/2015 Associação de Estudantes Objetivos A. Representar

Leia mais

Conselho Municipal de Educação

Conselho Municipal de Educação 1 Regimento do (CME) do Município de Vila Nova de Paiva A Lei 159/99, de 14 de Setembro estabelece no seu artigo 19, n.º2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os conselhos locais

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA JUVENTUDE. Município de Soure

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA JUVENTUDE. Município de Soure REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA JUVENTUDE Município de Soure 2014 1 Nota justificativa É hoje inquestionável a transversalidade das políticas públicas dirigidas à juventude. São inegáveis as vantagens

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS

JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS MINUTA DA ATA NR.27/2014 --------------- MINUTA DA ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS REALIZADA NO DIA VINTE E DOIS DE DEZEMBRO DO ANO DE DOIS MIL E CATORZE ----------------------

Leia mais

Da denominação, natureza e fins

Da denominação, natureza e fins REGULAMENTO DA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS AFONSO DE ALBUQUERQUE Capítulo I Da denominação, natureza e fins Artigo 1.º Denominação A Associação de Pais e Encarregados

Leia mais

ATA N.º 75 Mandato 2009-2013. Data da reunião extraordinária: 12-07-2012 Local da reunião: Sala das reuniões da Câmara Municipal de Santarém

ATA N.º 75 Mandato 2009-2013. Data da reunião extraordinária: 12-07-2012 Local da reunião: Sala das reuniões da Câmara Municipal de Santarém REUNIÃO DO EXECUTIVO MANDATO 2009-2013 DE 12-07-2012 83 Data da reunião extraordinária: 12-07-2012 Local da reunião: Sala das reuniões da Câmara Municipal de Santarém Início da reunião: 09:10 horas Términus

Leia mais

REGULAMENTO DE APOIO A ACTIVIDADES DE INTERESSE MUNICIPAL PREÂMBULO

REGULAMENTO DE APOIO A ACTIVIDADES DE INTERESSE MUNICIPAL PREÂMBULO REGULAMENTO DE APOIO A ACTIVIDADES DE INTERESSE MUNICIPAL PREÂMBULO Atendendo a que a atribuição de apoios a entidades ou instituições que contribuam para o desenvolvimento do concelho de S. Pedro do Sul

Leia mais

ESTATUTOS DOS SERVIÇOS DE AÇÃO SOCIAL DA UNIVERSIDADE DE LISBOA

ESTATUTOS DOS SERVIÇOS DE AÇÃO SOCIAL DA UNIVERSIDADE DE LISBOA ESTATUTOS DOS SERVIÇOS DE AÇÃO SOCIAL DA UNIVERSIDADE DE LISBOA Artigo 1.º Natureza Os Serviços de Ação Social da Universidade de Lisboa, adiante designados por SASULisboa, são uma pessoa coletiva de direito

Leia mais

ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DO DIA DEZASSETE DE DEZEMBRO DE DOIS MIL E CATORZE. Discussão e aprovação da ata nº 28 realizada no dia 3 de dezembro de 2014

ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DO DIA DEZASSETE DE DEZEMBRO DE DOIS MIL E CATORZE. Discussão e aprovação da ata nº 28 realizada no dia 3 de dezembro de 2014 Ata n.º 29/14 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DO DIA DEZASSETE DE DEZEMBRO DE DOIS MIL E CATORZE Aos dezassete dias do mês de dezembro do ano de dois mil e catorze, pelas quinze horas, no Salão Nobre dos Paços

Leia mais

Regulamento do Conselho Local de Educação

Regulamento do Conselho Local de Educação Regulamento do Conselho Local de Educação Nos termos e para os efeitos previstos no artigo 2º., do Decreto-Lei nº. 115-A/98, de 04 de Maio, deliberação da Câmara Municipal de Águeda de 08 de Fevereiro

Leia mais

27 MARÇO 2014 A T A Nº. 07/2014

27 MARÇO 2014 A T A Nº. 07/2014 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE VALENÇA REALIZADA NO DIA 27 DE MARÇO DE 2014. ------------------ - - - Aos vinte e sete dias do mês de março do ano dois mil e catorze, nesta cidade de Valença

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE ESTARREJA

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE ESTARREJA REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE ESTARREJA Aprovado em Câmara Municipal a 26 de fevereiro de 2015 Aprovado em Assembleia Municipal a 30 de abril 2015 Projeto de Regulamento

Leia mais

M U N I C Í P I O D E S Á T Ã O

M U N I C Í P I O D E S Á T Ã O DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÁTÃO REALIZADA NO DIA 17-04-2015 PRESENTES ATA Nº. 8/2015 PRESIDENTE VEREADORES Alexandre Vaz Zélia Silva Rosa Carvalho Fernando Gomes Catarina Almeida Silvério

Leia mais

Conselho Municipal de Educação de Santa Marta de Penaguião Projecto de Regimento

Conselho Municipal de Educação de Santa Marta de Penaguião Projecto de Regimento Conselho Municipal de Educação de Santa Marta de Penaguião Projecto de Regimento A Lei de Bases do Sistema Educativo assume que o sistema educativo se deve organizar de forma a descentralizar, desconcentrar

Leia mais

Município de Vieira do Minho

Município de Vieira do Minho REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO AO ASSOCIATIVISMO Preâmbulo O Associativismo constitui um esteio importante e singular de intervenção da sociedade civil na realização e prática de atividades de índole cultural,

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE TRANCOSO

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE TRANCOSO REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE TRANCOSO ÍNDICE Regulamento do Conselho Municipal de Juventude de Trancoso... 1 Preâmbulo... 1 CAPÍTULO I... 2 Parte Geral... 2 Artigo 1º... 2 Lei Habilitante

Leia mais

M U N I C Í P I O D E V A L E N Ç A C ÂM ARA MUNIC I PAL

M U N I C Í P I O D E V A L E N Ç A C ÂM ARA MUNIC I PAL REGULAMENTO MUNICIPAL DE MEDIDAS DE APOIO SOCIAL A FAMÍLIAS CARENCIADAS DO CONCELHO DE VALENÇA Preâmbulo A atual situação económica tem provocado o aumento das situações de desemprego e como tal um elevado

Leia mais

ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL

ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL Diretor Geral O Diretor Geral supervisiona e coordena o funcionamento das unidades orgânicas do Comité Olímpico de Portugal, assegurando o regular desenvolvimento das suas

Leia mais

MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE CERVEIRA CÂMARA MUNICIPAL

MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE CERVEIRA CÂMARA MUNICIPAL ATA N.º 3/2014 DO MANDATO 2013/2017, REALIZADA NO DIA 13 DE FEVEREIRO DE 2014, INICIADA ÀS 10.00 HORAS E CONCLUÍDA ÀS 11.45 HORAS SUMARIO ABERTURA... 2 PERÍODO ANTES DA ORDEM DO DIA... 2 (AO- 01) ÁGUAS

Leia mais

Regulamento de Atribuição de Subsídios e Apoios às Coletividades e Associações sem fins lucrativos da Freguesia de Vendas Novas

Regulamento de Atribuição de Subsídios e Apoios às Coletividades e Associações sem fins lucrativos da Freguesia de Vendas Novas Regulamento de Atribuição de Subsídios e Apoios às Coletividades e Associações sem fins lucrativos da Freguesia de Vendas Novas Preâmbulo De acordo com a atual legislação, nomeadamente, a alínea f), do

Leia mais

Lei n.º 29/87, de 30 de Junho ESTATUTO DOS ELEITOS LOCAIS

Lei n.º 29/87, de 30 de Junho ESTATUTO DOS ELEITOS LOCAIS Lei n.º 29/87, de 30 de Junho ESTATUTO DOS ELEITOS LOCAIS A Assembleia da República decreta, nos termos dos artigos 164.º, alínea d), 167.º, alínea g), e 169.º, n.º 2, da Constituição, o seguinte: Artigo

Leia mais

----- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE 28 DE JANEIRO DO ANO DE 2011.---------------------------------------------------------------

----- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE 28 DE JANEIRO DO ANO DE 2011.--------------------------------------------------------------- ACTA Nº 2/2011 ----- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE 28 DE JANEIRO DO ANO DE 2011.--------------------------------------------------------------- ----- Aos 28 dias do mês de Janeiro

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE GUIMARÃES

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE GUIMARÃES REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE GUIMARÃES (aprovado por deliberação de Câmara de 16 de junho de 2011 em conformidade com as orientações do Conselho Nacional para

Leia mais

------------------------------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------------------------------ -------- Aos cinco dias do mês de Maio do ano de dois mil e três, reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, em reunião ordinária para apreciação e deliberação

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANTEIGAS ACTA N.º 7/2002

CÂMARA MUNICIPAL DE MANTEIGAS ACTA N.º 7/2002 30 ACTA N.º 7/2002 Acta da reunião ordinária realizada aos vinte e sete dias do mês de Março de dois mil e dois. Aos vinte e sete dias do mês de Março de dois mil e dois reuniu no Salão Nobre dos Paços

Leia mais

Regulamento do Conselho de Administração da Assembleia da República

Regulamento do Conselho de Administração da Assembleia da República Regulamento do Conselho de Administração da Assembleia da República publicado no Diário da Assembleia da República, II Série C, n.º 11 de 8 de Janeiro de 1991 Conselho de Administração O Conselho de Administração

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE LAGOA. Preâmbulo

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE LAGOA. Preâmbulo NORMAS DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE LAGOA Preâmbulo O decreto lei nº 389/99, de 30 de setembro, no art.º 21º, atribui ao Conselho nacional para a Promoção do Voluntariado (CNVP) competências

Leia mais

ATA N.º 17/2015. Ata da Reunião Ordinária de 7/09/2015 Página 1 de 7

ATA N.º 17/2015. Ata da Reunião Ordinária de 7/09/2015 Página 1 de 7 ATA N.º 17/2015 ----- ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE SETE DE SETEMBRO DE DOIS MIL E QUINZE. ------------------------------------------------------ ----- Aos sete dias do mês de setembro

Leia mais

REGULAMENTO DE INCENTIVOS À CRIAÇÃO DE EMPREGO E AO EMPREENDEDORISMO JOVEM - VERSÃO ATUALIZADA (DEZ/2014) -

REGULAMENTO DE INCENTIVOS À CRIAÇÃO DE EMPREGO E AO EMPREENDEDORISMO JOVEM - VERSÃO ATUALIZADA (DEZ/2014) - REGULAMENTO DE INCENTIVOS À CRIAÇÃO DE EMPREGO E AO EMPREENDEDORISMO JOVEM - VERSÃO ATUALIZADA (DEZ/2014) - PREÂMBULO A definição e implementação de uma política local promotora da dinamização da atividade

Leia mais

Freguesia de Tabuadelo e São Faustino. Concelho de Guimarães

Freguesia de Tabuadelo e São Faustino. Concelho de Guimarães Freguesia de Tabuadelo e São Faustino Concelho de Guimarães Relatório de Gerência de Contas e Relatório de Actividades Ano de 2013 Índice: Introdução:... 3 Analise Económica e Financeira... 5 Execução

Leia mais

Regulamento Municipal de Apoio ao Cooperativismo

Regulamento Municipal de Apoio ao Cooperativismo Regulamento Municipal de Apoio ao Cooperativismo Considerando a necessidade de apoiar a criação e a consolidação de cooperativas residentes no concelho. Considerando a necessidade de incentivar a expansão

Leia mais

MUNICÍPIO DE POMBAL 0001/CMP/11 04-01-2011

MUNICÍPIO DE POMBAL 0001/CMP/11 04-01-2011 Acta da REUNIÃO ORDINÁRIA DE CÂMARA, nº 0001/CMP/10, de Aos quatro dias do mês de Janeiro de dois mil e onze, nesta Cidade de Pombal, no Salão Nobre do Edifício dos Paços do Município, pelas dez horas,

Leia mais

ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BELMONTE, REALIZADA NO DIA DEZASSETE DE SETEMBRO DE DOIS MIL E QUINZE

ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BELMONTE, REALIZADA NO DIA DEZASSETE DE SETEMBRO DE DOIS MIL E QUINZE 17-09-2015 1 Acta número dezoito ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BELMONTE, REALIZADA NO DIA DEZASSETE DE SETEMBRO DE DOIS MIL E QUINZE Aos dezassete dias do mês de Setembro do ano dois

Leia mais

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE CONDEIXA-A-NOVA ACTA Nº 2/2009 REUNIÃO ORDINÁRIA DE 2009/04/27

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE CONDEIXA-A-NOVA ACTA Nº 2/2009 REUNIÃO ORDINÁRIA DE 2009/04/27 ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE CONDEIXA-A-NOVA ACTA Nº 2/2009 REUNIÃO ORDINÁRIA DE 2009/04/27 mod. EXP 14.1 Aos vinte e sete dias do mês de Abril do ano de dois mil e nove, reuniu no Salão Nobre dos Paços do

Leia mais

Ata da Reunião Ordinária da Câmara Municipal de Pombal, nº0001/cmp/13 de 02/01/2013

Ata da Reunião Ordinária da Câmara Municipal de Pombal, nº0001/cmp/13 de 02/01/2013 Ata da Reunião Ordinária da Câmara Municipal de Pombal, nº de 02/01/2013 Aos dois dias do mês de Janeiro de dois mil e treze, nesta cidade de Pombal, no Salão Nobre do Edifício dos Paços do Município,

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS

JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS ACTA NÚMERO 32/2010 -------- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS, REALIZADA NO DIA VINTE E OITO DE DEZEMBRO DO ANO DE DOIS MIL E DEZ --------------------------------------------------------------

Leia mais

Diário da República, 2.ª série N.º 17 26 de janeiro de 2015 2531 2 São elaborados relatórios semestrais do presente programa, a submeter ao conhecimento do Conselho Municipal de Desenvolvimento Económico.

Leia mais

Regulamento Genérico dos Núcleos da Associação Académica do Instituto Politécnico de Setúbal

Regulamento Genérico dos Núcleos da Associação Académica do Instituto Politécnico de Setúbal Regulamento Genérico dos Núcleos da Associação Académica do Instituto Politécnico de Setúbal Capítulo I Núcleos Artigo 1.º Definição 1 Os Núcleos da (AAIPS) são grupos de estudantes com um interesse comum

Leia mais

REGULAMENTO PARA ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO A ESTUDANTES CARENCIADOS INSCRITOS EM ESTABELECIMENTOS DO ENSINO SUPERIOR

REGULAMENTO PARA ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO A ESTUDANTES CARENCIADOS INSCRITOS EM ESTABELECIMENTOS DO ENSINO SUPERIOR REGULAMENTO PARA ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO A ESTUDANTES CARENCIADOS INSCRITOS EM ESTABELECIMENTOS DO ENSINO SUPERIOR O direito a uma justa e efectiva igualdade de oportunidades no acesso e sucesso

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NOTA JUSTIFICATIVA

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NOTA JUSTIFICATIVA NOTA JUSTIFICATIVA Em conformidade com os poderes regulamentares que lhes são atribuídos pelos artigos 112º n.º 8 e 241º da Lei Constitucional, devem os Municípios aprovar os respectivos regulamentos municipais,

Leia mais

Aos vinte e quatro dias do mês de Janeiro de dois mil e onze, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões

Aos vinte e quatro dias do mês de Janeiro de dois mil e onze, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões ACTA N.º 02/11 ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM DE 24 DE JANEIRO DE 2011 Aos vinte e quatro dias do mês de Janeiro de dois mil e onze, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões

Leia mais

CAPITULO I OBJECTIVOS DO REGULAMENTO

CAPITULO I OBJECTIVOS DO REGULAMENTO Preâmbulo: O SIADAP visa contribuir para a melhoria do desempenho e qualidade de serviço da Administração Pública, para a coerência e harmonia da acção dos serviços, dirigentes e demais trabalhadores e

Leia mais

ACTA N.º 46 Mandato 2009-2013. Data da reunião extraordinária: 16-06-2011 Local da reunião: Sala das Reuniões da Câmara Municipal de Santarém

ACTA N.º 46 Mandato 2009-2013. Data da reunião extraordinária: 16-06-2011 Local da reunião: Sala das Reuniões da Câmara Municipal de Santarém REUNIÃO DO EXECUTIVO MANDATO 2009-2013 DE 16-06-2011 192 Data da reunião extraordinária: 16-06-2011 Local da reunião: Sala das Reuniões da Câmara Municipal de Santarém Início da reunião: 09,30 horas Términus

Leia mais

sobre as quais recaíram despachos de aprovação do Presidente da Câmara, que se submetem a

sobre as quais recaíram despachos de aprovação do Presidente da Câmara, que se submetem a Fl. ATA N.º 14/13 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM DE 01 DE JULHO DE 2013 Ao primeiro dia do mês de Julho de dois mil e treze, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões dos

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017 REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017 Aprovado em reunião do CMEM realizada em 9 de abril de 2014 Artigo 1º Noção e Objetivos O Conselho Municipal de Educação,

Leia mais

MAPA DE PESSOAL. Gabinete de Apoio ao Presidente. Gabinete de Fiscalização Sanitária

MAPA DE PESSOAL. Gabinete de Apoio ao Presidente. Gabinete de Fiscalização Sanitária Preenchidos A preencher Preenchidos Gabinete de Apoio ao Presidente Coordenar e executar todas as atividades inerentes à assessoria, secretariados, protocolos da Presidência e assegurar a interligação

Leia mais

Regulamento do Conselho Municipal de Juventude de Miranda do Douro

Regulamento do Conselho Municipal de Juventude de Miranda do Douro Regulamento do Conselho Municipal de Juventude de Miranda do Douro Preâmbulo A Lei 8/2009, de 18 de Fevereiro, com as alterações introduzidas pela Lei nº 6/2012, de 10 de Fevereiro, estabelece, no artigo

Leia mais

EMISSOR: Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social. Artigo 1.º Objeto

EMISSOR: Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social. Artigo 1.º Objeto DATA: Quarta-feira, 30 de julho de 2014 NÚMERO: 145 SÉRIE I EMISSOR: Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social DIPLOMA: Portaria n.º 151/2014 SUMÁRIO: Cria o Programa Investe Jovem Artigo

Leia mais

Vida por vida 2014 PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO ANO DE 2014

Vida por vida 2014 PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO ANO DE 2014 Vida por vida PL DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO DE Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Amarante Fundada em 1921 NOTA DE APRESENTAÇÃO Excelentíssimos Senhores Associados, Para cumprimento do

Leia mais

REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE AZAMBUJA

REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE AZAMBUJA MUNICÍPIO DE AZAMBUJA REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE AZAMBUJA Aprovado por deliberação da Assembleia Municipal de 19 de Abril de 2011. Publicado pelo Edital n.º 73/2011. Em vigor desde 27

Leia mais

MUNICÍPIO DE PAREDES DE COURA

MUNICÍPIO DE PAREDES DE COURA MUNICÍPIO DE PAREDES DE COURA ACTA N.º 05/2007 DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL REALIZADA NO DIA 26 DE FEVEREIRO DE 2007 (Contém 06 páginas) ESTIVERAM PRESENTES OS SEGUINTES MEMBROS: PRESIDENTE:

Leia mais

REGULAMENTO DO CARTÃO JOVEM ConVida DO MUNICÍPIO DE SANTO TIRSO. Nota Justificativa

REGULAMENTO DO CARTÃO JOVEM ConVida DO MUNICÍPIO DE SANTO TIRSO. Nota Justificativa REGULAMENTO DO CARTÃO JOVEM ConVida DO MUNICÍPIO DE SANTO TIRSO Nota Justificativa O cartão Jovem ConVida do Município de Santo Tirso é uma iniciativa desta autarquia, que visa proporcionar aos jovens

Leia mais

Decreto-Lei n.º 144/2008 de 28 de Julho

Decreto-Lei n.º 144/2008 de 28 de Julho Decreto-Lei n.º 144/2008 de 28 de Julho O Programa do XVII Governo prevê o lançamento de uma nova geração de políticas locais e de políticas sociais de proximidade, assentes em passos decisivos e estruturados

Leia mais

MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE CERVEIRA. Ac. Câmara

MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE CERVEIRA. Ac. Câmara (AO-01) ESCLARECIMENTOS PRESTADOS PELO PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL SOBRE O ENQUADRAMENTO DO ACORDO ENTRE MUNICIPIO DE VILA NOVA DE CERVEIRA E ÁGUAS DO NOROESTE, S.A. O Senhor Presidente da Câmara Municipal

Leia mais

ATA N.º 20/2015. Ata da Reunião Ordinária de 5/10/2015 Página 1 de 7

ATA N.º 20/2015. Ata da Reunião Ordinária de 5/10/2015 Página 1 de 7 ATA N.º 20/2015 ----- ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE CINCO DE OUTUBRO DE DOIS MIL E QUINZE. ------------------------------------------------------- ----- Aos cinco dias do mês de outubro

Leia mais