MANUAL DE ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS"

Transcrição

1 1 ACADÊMICOS DE ADMINISTRAÇÃO MANUAL DE ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS ARTIGO PROJETO RESENHA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO EDIÇÃO REFORMULADA COLIDER - MT Setembro / 2007

2 2 ACADEMICOS DE ADMINISTRAÇÃO TURMA / 02 7º SEMESTRE DE 2006 / 2 Em julho de 2002, teve início uma história. Reuniram-se trinta e quatro pessoas, com vidas diferentes, mas com um mesmo objetivo: transformarem-se em um ícone do mundo da Administração. Iniciou-se, então uma jornada distante e cheia de desafios. Com o passar do tempo, alguns companheiros começaram a desistir da caminhada que nos levaria rumo ao nosso objetivo, e, nós que ficávamos sofríamos com a saída de cada membro dessa equipe. Passamos por muitos momentos. Alegrias, tristezas, aflições, desafios, medo e insegurança, pois não sabíamos o que nos aguardava pela frente. Porém, a vontade de vencer era maior que os obstáculos que encontrávamos em nosso percurso e era essa vontade que nos dava a certeza de que precisávamos ser unidos. Entre nós nasceu uma mistura de amizade e companheirismo, que acabou nos transformando numa família. E hoje, já quase chegando ao fim de nossa jornada acadêmica e ao cumprir mais essa meta temos a convicção de valeu a pena permanecemos firmes e fortes, batalhando lado a lado, de mãos dadas em busca da realização do nosso ideal.

3 3 Para se chegar onde quer que seja, não é preciso dominar a força; basta controlar a razão Almir klink

4 4 Dedicamos a Deus, por nos dar a oportunidade de viver e aprender. Aos nossos familiares e amigos. À Tia Mirian, Diretora Geral da Faculdade de Colider- FACIDER, pela oportunidade e pelo incentivo para concluirmos esta obra. A todos que nos deram força.

5 5 AGRADECIMENTOS Agradecemos a todos os professores que, direta ou indiretamente, colaboraram na realização desse trabalho, nos proporcionando o conhecimento.

6 6 SUMÁRIO Capítulo I Elaboração de Projeto 1 INTRODUÇÃO CONCEITO DEFININDO O TEMA E TÍTULO PROJETO DE PESQUISA PRÉ-TEXTUAIS CAPA FOLHA DE ROSTO SUMÁRIO ELEMENTOS TEXTUAIS INTRODUÇÃO DELIMITAÇÃO DO TEMA OBJETIVOS Objetivo(s) geral (is) Objetivos específicos JUSTIFICATIVA FORMULAÇÃO DO PROBLEMA HIPÓTESE(S) REVISÃO BIBLIOGRÁFICA Citações CRONOGRAMA PÓS-TEXTUAIS REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA APÊNDICES ANEXOS (TCC) Capítulo II Elaboração de Trabalho de Conclusão de Curso 1 ESTRUTURA DE TRABALHOS ACADÊMICOS ELEMENTOS DO PRÉ-TEXTO CAPA PÁGINA DE ROSTO... 24

7 7 2.3 FOLHA DE APROVAÇÃO FICHA CATALOGRÁFICA EPÍGRAFE DEDICATÓRIA AGRADECIMENTOS SUMÁRIO LISTAS Listas de figuras (estampas, fotografias, gráficos, lâminas, mapas, etc) Lista de Tabelas Listas de Abreviaturas ou Siglas Lista de Símbolos RESUMO Resumo em Português Texto do resumo Resumo em língua estrangeira (obrigatório) ELEMENTOS TEXTUAIS INTRODUÇÃO Objetivo do Trabalho Conclusão de Curso DESENVOLVIMENTO Revisão da literatura ou quadro teórico Metodologia Plano ou delineamento da pesquisa Definição da área ou população-alvo do estudo Plano de amostragem (quando for aplicável) Plano de coleta de dados Instrumento de coleta de dados Análise e apresentação dos dados Apresentação dos Resultados Considerações, propostas e sugestões Resultados Discussão Conclusões ELEMENTOS DE PÓS TEXTO REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS GLOSSÁRIO (OPCIONAL) APÊNDICE(S) ANEXO(S) ÍNDICE(S) Capítulo III Elaboração de Artigo 1 CONCEITO... 46

8 8 2 OBJETIVO ESTRUTURA ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS CABEÇALHO RESUMO Palavras-chave ELEMENTOS TEXTUAIS INTRODUÇÃO DESENVOLVIMENTO OU CORPO Metodologia Resultados Discussão Conclusão Capítulo IV Elaboração de Resenha 1 CONCEITO OBJETIVO PRÉ-REQUISITOS DA RESENHA IMPORTÂNCIA DA RESENHA ESTRUTURA DA RESENHA CRÍTICA REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA CREDENCIAIS DO AUTOR CONHECIMENTO CONCLUSÕES DO AUTOR QUADRO DE REFERÊNCIA DO AUTOR APRECIAÇÃO (CRÍTICA) EXEMPLO DE RESENHA CRÍTICA Capítulo I Elementos de Apoio ao Texto 1 ELEMENTOS DE APOIO AO TEXTO COMO FAZER CITAÇÕES Um autor Dois autores Mais de três autores... 73

9 9 1.2 CITAÇÔES LIVRES CITAÇÕES DIRETAS Curtas Longas CITAÇÕES INDIRETAS METODOLOGIA NOTAS DE RODAPÉ NO RODAPÉ NOTAS DE REFERÊNCIA NOTAS EXPLICATIVAS MODELOS DE REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS MODELOS DE REFERÊNCIAS EM MEIO ELETRÔNICO COMO ORGANIZAR SUMÁRIOS NORMAS GRÁFICAS PAPEL E MARGENS TIPO E TAMANHO DE LETRA ESPAÇOS DE ENTRELINHAS PARÁGRAFOS NUMERAÇÃO DE PÁGINAS ESPACEJAMENTO REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS... 87

10 10 Capítulo I ELABORAÇÃO DE PROJETO

11 11 1 INTRODUÇÃO Todo trabalho científico deve ser construído a partir da elaboração de um projeto ou plano de pesquisa. O projeto de pesquisa vai possibilitar o delineamento das idéias iniciais sobre o problema e sobre a metodologia que será usada no desenvolvimento do estudo. Evidentemente, o projeto de pesquisa pode ser modificado, adaptando-se as novas contingências. A estrutura desse projeto é quase sempre definida pela instituição que a requisita. Mas qualquer que seja esta estrutura, no projeto deve estar muito claro o caminho a ser percorrido, as etapas a serem vencidas, os instrumentos e estratégias a serem utilizados. Conseqüentemente, o pesquisador caminhará de forma mais segura em todas as etapas de elaboração do trabalho científico, independentemente do nível de aprofundamento da pesquisa. A seguir, serão apresentados os elementos essenciais de um projeto e suas características principais. 1.1 CONCEITO O projeto é uma das etapas componentes do processo de elaboração, execução e apresentação da pesquisa. Esta necessita ser planejada com extremo rigor, caso contrário o investigador, em determinada altura, encontrar-se-á perdido num emaranhado de dados colhidos, sem saber como dispor dos mesmos ou até desconhecendo seu significado e importância. Em uma pesquisa, nada se faz ao acaso. Desde a escolha do tema, fixação dos objetivos, determinação da metodologia, coleta dos dados, sua análise e interpretação para a elaboração do relatório final (monografia, dissertação e tese), tudo é previsto no projeto de pesquisa. Um projeto de pesquisa deve, portanto, responder às clássicas questões, ou seja, traçar um caminho eficaz que o conduza a atingir os objetivos a que se propõe.

12 12 Projeto define-se: o que fazer; por que fazer; para quem fazer; onde fazer; como, com que, quanto e quando fazer; com quanto fazer e como pagar; quem vai fazer. 1.2 DEFININDO O TEMA E TÍTULO O tema é o assunto que se deseja provar ou desenvolver. Pode surgir de uma dificuldade prática enfrentada pelo coordenador, da sua curiosidade científica, de desafios encontrados na leitura de outros trabalhos ou da própria teoria. Pode ter surgido pela entidade responsável, portanto, encomendado, o que, no entanto não lhe tira o caráter científico. Independente de sua origem, o tema é, nessa fase, necessariamente amplo, precisando bem o assunto geral sobre o qual se deseja realizar a pesquisa. 2 PROJETO DE PESQUISA O Projeto de Pesquisa é um processo de execução, apresentação e elaboração onde são coletados os dados sobre o assunto (MARCONI E LAKATOS, 2001, p.104). O Projeto tem que ter tais pergunta: o quê?, por quê?, para quem?, onde?, como?, com quê, quanto e quando?, quem? O projeto de pesquisa está dividido em três elementos, sendo eles: Pré-Textuais, Textuais, Pós-Textuais.

13 13 Cabe ressaltar que um projeto de pesquisa não possui conclusão. Não há um único modelo para se elaborar um projeto de pesquisa. Uma proposta é apresentada a seguir: 1. INTRODUÇÃO/APRESENTAÇÃO 2. PROBLEMATIZAÇÃO 3. OBJETIVOS 4. JUSTIFICATIVA 5. REVISÃO TEÓRICA 6. METODOLOGIA 7. ORÇAMENTO (OPCIONAL) 8. CRONOGRAMA. 9. REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS 10. APENDICES / ANEXOS 3 PRÉ-TEXTUAIS Segundo MARTINS (2001, p.50) são classificados como pré-textuais os elementos que antecedem o texto. No caso dos trabalhos acadêmicos, os elementos pré-textuais são: a capa, a folha de rosto, agradecimentos, resumo e o sumário. 3.1 CAPA É um elemento obrigatório, serve para a proteção externa do trabalho e sobre o qual se imprimem as informações. a) Instituição a qual é submetida b) Nome do autor c) Titulo do trabalho d) Local e ano.

14 FOLHA DE ROSTO É a principal informação sobre o objetivo do trabalho e a qual disciplina se refere. Contém dados essenciais à identificação do trabalho. a) Nome do autor-responsável intelectual do trabalho; b) Título principal do trabalho: deve ser claro e preciso, possibilitando a indexação e recuperação da informação e inserido no centro da página;. Se houver subtítulo, deve ser evidenciando a sua subordinação, precedido de dois pontos;. c) Numero de volumes. (Se houver mais de um, deve constar em cada folha a numeração referente ao volume); d) Natureza do Trabalho (Tese, dissertação ou trabalhos acadêmicos, de conclusão de cursos ou similares);. Objetivo (Aprovação em disciplina, grau pretendido e outros); Nome da Instituição a que é submetida; Área de concentração; Nome do Orientador e, se houver do co-orientador; Local (cidade da instituição onde deve ser apresentado); Ano de deposito (entrega); 3.3 SUMÁRIO O sumário é enumeração das divisões, seções e demais partes de uma publicação, na mesma ordem e grafia com a respectiva numeração das páginas iniciais. Deve ser localizado como último elemento pré-textual. A palavra sumário deve estar centralizada e com a mesma tipologia da fonte utilizada para as seções primárias. Há subordinação dos itens destacada pela apresentação tipográfica utilizada no texto. Os elementos pré-textuais (capa, lombada, folha de rosto, errata, folha de aprovação, dedicatória, agradecimento, epígrafe, resumos, lista de ilustrações, abreviaturas, siglas e símbolos, sumário) não devem constar no sumário. Os indicativos das seções

15 15 devem ser alinhados à esquerda. 4 ELEMENTOS TEXTUAIS O conjunto formado por elementos textuais é chamado de texto. Os elementos textuais são: a introdução, o desenvolvimento, objetivos, metodologia, justificativa, cronograma. 4.1 INTRODUÇÃO Introduzir um tema, ou um assunto a ser pesquisado, significa apresentá-lo de modo claro e sucinto. Para tanto o pesquisador deve apresentar o problema, isto é, deve expor quais os fatos ou motivos que levam a criar uma hipótese de trabalho, levando o leitor a compreender qual a pergunta que norteia sua busca e o significado que ela tem para o pesquisador. 4.2 DELIMITAÇÃO DO TEMA Significa selecionar alguns aspectos ou problemas. Informe como irá circunscrever o tema, objeto de estudo, o tópico específico que irá pesquisar. Além da abrangência da pesquisa, o que significa que você irá demarcá-lo do ponto de vista teórico. 4.3 OBJETIVOS Relaciona-se com a visão global do tema e com os procedimentos práticos.

16 16 Indicam o que se pretende conhecer, ou medir, ou provar no decorrer da pesquisa, ou seja, as metas que se deseja alcançar. Podem ser gerais e específicos. No primeiro caso, indicam uma ação muito ampla e, no segundo, procuram descrever ações pormenorizadas ou aspectos detalhados. Uma ação individual ou coletiva se materializa através de um verbo. Por isso é importante uma grande precisão na escolha do verbo, escolhendo aquele que rigorosamente exprime a ação que o pesquisador pretende executar. (BARRETO; HONORATO, 1998). Outro critério fundamental na delimitação dos objetivos da pesquisa é a disponibilidade de recursos financeiros e humanos e de tempo para a execução da pesquisa, de tal modo que não se corra o risco de torná-la inviável. É preferível diminuir o recorte da realidade que se perder em um mundo de informações impossíveis de serem tratadas. (BARRETO; HONORATO, 1998) Objetivo(s) geral (is) Indicação do resultado pretendido. Por exemplo: identificar, levantar, descobrir, caracterizar, descrever, traçar, analisar, explicar, etc Objetivos específicos Indicação das metas das etapas que levarão à realização dos objetivos gerais. Por exemplo: classificar, aplicar, distinguir, enumerar, exemplificar, selecionar, etc. Os objetivos precisam ser formulados para responder a questão: - Para que será feita esta pesquisa? Alguns dos verbos utilizados na redação dos objetivos costumam ser: ANALISAR, AVALIAR, COMPREENDER, CONSTATAR, DEMONSTRAR, DESCREVER, ELABORAR, ENTENDER, ESTUDAR, EXAMINAR, EXPLICAR, IDENTIFICAR, INFERIR, MENSURAR, VERIFICAR.

17 17 Para cada hipótese se estabelece mais de um objetivo específico. Portanto, quanto mais hipóteses, mais complexa é a pesquisa. 4.4 JUSTIFICATIVA Esta é a parte crucial do projeto. Por meio dela o pesquisador deverá demonstrar a importância e necessidade do seu projeto. Aqui o pesquisador deve retomar o exposto na introdução que declara sua intenção e expor de modo claro e encadeado o que obteve na literatura consultada e que seja significativo para justificar a pesquisa que deseja empreender. A justificativa deve ser elaborada em texto único, sem tópicos. Seu texto precisa responder duas questões principais: - O que será pesquisado? - Por que é relevante social e cientificamente, esta pesquisa? 4.5 FORMULAÇÃO DO PROBLEMA Nesta fase do projeto devem-se definir quais as questões a serem resolvidas, de modo a apresentar as questões específicas, isto é, os problemas a que pretende responder, ou apontar soluções, com a pesquisa. É a problematização do tema abordado na pesquisa. É ou são a(s) questão (ões) a ser (em) solucionada(s). Que questionamentos foram levantados acerca do tema, ao fazer a leitura sobre o assunto tratado? Que críticas podem ser feitas ao se examinar a questão? (O tempo verbal deve ser preferencialmente, o condicional futuro do pretérito, porque suas conjecturas revelam dúvidas). Deve-se lembrar que o problema é uma interrogação, que o pesquisador faz à realidade e que tema não é problema, assim como problemática não é problema! 4.6 HIPÓTESE(S) Trata-se de uma resposta provisória ao problema da investigação, a qual

18 18 deve(m) ser elaborada(s) a partir de fontes diversas, tais como a observação, resultados de outras pesquisas, teorias ou mesmo intuição. Deve(m) ser específica(s), clara, direta. Deve(m) ter conceitos claros. É preciso não confundir hipótese com pressuposto, com evidência prévia. Hipótese é o que se pretende demonstrar e não o que já se tem demonstrado evidente, desde o ponto de partida. [...] nesses casos não há mais nada a demonstrar, e não se chegará a nenhuma conquista e o conhecimento não avança (SEVERINO, 2000, p. 161). A pesquisa pode confirmar ou refutar a(s) hipótese(s) levantada(s), pois hipóteses não são perguntas, mas sim afirmações. 4.7 REVISÃO BIBLIOGRÁFICA A Revisão Bibliográfica trata-se do que foi escrito sobre o tema até então, isto é, o embasamento teórico da sua pesquisa, que vai fundamentar. Organizar um capítulo em que você vai expor e analisar o pensamento dos estudiosos da área específica da pesquisa. Faça uma síntese bem articulada dos elementos teóricos (derivados da doutrina e/ou da legislação e/ou da jurisprudência) que podem servir de alicerce para a análise dos dados de sua pesquisa. A revisão bibliográfica deve permitir saber o que já tem sido feito na área de sua pesquisa. Isto lhe permitirá consubstanciar cientificamente sua proposta. A revisão bibliográfica, assim, constitui-se na análise comentada dos trabalhos realizados na matéria de enfoque de sua pesquisa Citações Em um trabalho científico devemos ter sempre a preocupação de fazer referências precisas às idéias, frases ou conclusões de outros autores, isto é, citar a fonte (livro, revista e todo tipo de material produzido gráfica ou eletronicamente) de

19 19 onde são extraídos esses dados. Esse tema será tratado posteriormente. 4.8 CRONOGRAMA O Cronograma é a previsão de tempo que será gasto na realização do trabalho de acordo com as atividades a serem cumpridas. As atividades e os períodos serão definidos a partir das características de cada pesquisa e dos critérios determinados pelo autor do trabalho. Os períodos podem estar divididos em dias, semanas, quinzenas, meses, bimestres, trimestres, etc. Eles serão determinados a partir dos critérios de tempo adotados por cada pesquisador. O texto dessa seção precisa ser elaborado, respondendo a questão: -Quando serão realizadas as etapas previstas no projeto de pesquisa? Cuidado! Só estabeleça etapas que possam ser executadas no prazo disponível. Exemplo: ATIVIDADES PERÍODOS jan fev mar abr mai jun jul ago set out 1 Levantamento de literatura X 2 Montagem do Projeto X 3 Coleta de dados X X X 4 Tratamento dos dados X X X X 5 Elaboração do Relatório Final X X X 6 Revisão do texto X 7 Entrega do trabalho X 5 PÓS-TEXTUAIS

20 20 São classificados como pós-textuais os elementos que sucedem o texto. No caso de trabalhos acadêmicos, os elementos pós-textuais são a bibliografia-conjunto das referências bibliográficas, glossário, apêndices, anexos e o índice. 5.1 REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA As referências utilizadas para a elaboração do projeto e as fontes documentais previamente identificadas que serão necessárias à pesquisa, devem ser indicadas em ordem alfabética e dentro das normas técnicas (no Brasil as normas mais utilizadas são as estabelecidas pela ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas). 5.2 APÊNDICES Apêndices são elementos complementares ao projeto e que foram elaborados pelo pesquisador. Aqui entrariam, por exemplo, questionários, formulários de pesquisa de campo ou fotografias. 5.3 ANEXOS Assim como os apêndices, os anexos só devem aparecer nos projetos de pesquisa se forem extremamente necessários. São textos de autoria de outra pessoa e não do pesquisador. Por exemplo: mapas, documentos originais, fotografias batidas por outra pessoa que não o pesquisador. manual.) (Veja como elaborar um sumário / referencia bibliográfica no CAPITULO V deste

21 21 Capitulo II ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

22 22 1 ESTRUTURA DE TRABALHOS ACADÊMICOS Todo documento deve ter uma seqüência e apresentação coerente para propiciar facilidade de leitura e compreensão. A NBR da ABNT, apresenta a estrutura que deve ser utilizada segundo o nível do trabalho e recomendações do orientador. O quadro abaixo mostra os elementos de cada parte - que podem ser opcionais ou obrigatórios - e o número da norma técnica que os disciplina. Estrutura Elementos (em seqüência) NBR/ABNT Capa 14724/2005 Obrigatório Lombada 12225/2004 Opcional Folha de rosto * Obrigatório Errata * Opcional Folha de aprovação * Obrigatório Dedicatória * Opcional Agradecimentos * Opcional Pré-textuais Epígrafe * Opcional Resumo na língua vernácula 6028/2003 Obrigatório Resumo em língua estrangeira * Obrigatório Lista de ilustrações * Opcional Lista de tabelas * Opcional Lista de abreviaturas e siglas * Opcional Lista de símbolos * Opcional Sumário 6027/2003 Obrigatório Introdução * Textuais Desenvolvimento * Obrigatórios Conclusão * Referências 6023/2002 Obrigatório Glossário * Opcional Pós-textuais Apêndice(s) * Opcional Anexo(s) * Opcional Índice(s) 6034/2004 Opcional Fonte: Associação Brasileira de Normas Técnicas 2 ELEMENTOS DO PRÉ-TEXTO

23 23 A estrutura do trabalho científico deve apresentar as seguintes etapas: 2.1 CAPA Toda capa deve incluir os elementos identificadores do projeto de pesquisa. A capa deve conter: 1. Símbolo da Instituição de Ensino 2. Nome da Instituição. 3. Nome do acadêmico. 4. Título do trabalho. 5. Cidade, estado, mês e ano. A Associação Brasileira de Normas Técnicas não determina a disposição destes dados na folha. Assim sendo, esta distribuição deve ser definida pelo professor ou pela Instituição, para uniformização de seus trabalhos acadêmicos. Todas as escritas têm que ser fonte 14, letra Arial ou Times New Roman em negritos.

24 24 EXEMPLO DE CAPA FACÍDER - FACULDADE DE COLÍDER Maria de Oliveira Margem Superior e Esquerda 3 cm MANUAL DE NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Margem Direita e Inferior 2cm Colíder/MT 5/ PÁGINA DE ROSTO É a folha que apresenta os elementos essenciais à identificação do trabalho, devendo conter: Nome do acadêmico; Título do trabalho; Grau pretendido; Nome da Instituição a que é submetido; Área de concentração; Nome do orientador; Número do volume se houver mais de um; Local (cidade); Ano.

25 25 EXEMPLO DE PÁGINA DE ROSTO MARIA DE OLIVEIRA MANUAL DE NORMAS DA ABNT PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Trabalho de Conclusão de Curso TCC apresentado como exigência parcial para a obtenção de título de Graduação do Curso de Administração, bacharelado, da Faculdade de Colíder FACIDER. Professor(a) Orientador(a): Colíder FOLHA DE APROVAÇÃO De acordo com a NBR 10520:2002, a folha de aprovação é elemento obrigatório, colocado logo após a folha de rosto, constituído pelo nome do autor do trabalho, título e subtítulo (se houver), natureza, objetivo, nome da Instituição a que é submetido, área de concentração, data de aprovação, nome, titulação e assinatura dos componentes da banca examinadora e instituições a que pertencem. A data de aprovação e assinaturas dos membros componentes da Banca Examinadora são colocados após a aprovação do trabalho. Assim como na folha de rosto, o objetivo, o nome da Instituição a que é submetida e a área de concentração devem estar alinhados do meio da página para a margem direita.

26 26 EXEMPLO DE FOLHA DE APROVAÇÃO: TERMO DE APROVAÇÃO MARIA DE OLIVEIRA TÍTULO Trabalho de Conclusão de Curso TCC apresentado como exigência parcial para a obtenção de título de Graduação do Curso de Administração, bacharelado, da Faculdade de Colíder FACIDER, pela seguinte banca examinadora: Orientador(a): Profº(a).: Profº(a).: Colíder, de 2007 Devemos lembrar que a obrigatoriedade da Folha de Aprovação se dá apenas em casos de ocorrer à apresentação do Trabalho Acadêmico a uma Banca Examinadora constituída por orientador e membros. 2.4 FICHA CATALOGRÁFICA Fica localizada no verso da página de rosto e na parte inferior da mesma. Deverá ser elaborada pelo profissional bibliotecário de sua Unidade ou da Biblioteca Central, objetivando a padronização das entradas de autor, orientador e definição dos cabeçalhos de assunto a partir de índices de assuntos reconhecidos internacionalmente.

27 27 EXEMPLO DE FICHA CATALOGRÁFICA: Velásquez Alegre, Delia Perla Patricia V541t Técnicas básicas para interações 3D através do mouse. / Delia Perla Patricia Velásquez Alegre.-Campinas, SP: [s.n.],1997. Orientadora: Wu Shin-Ting Dissertação (mestrado) - Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Universidade de Engenharia Elétrica e de Computação. 1. Interação homem-máquina. 2. Interfaces gráficas deusuário (Sistema de computador). I. Wu Shin-Ting. II.Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação. III. Título. 2.5 EPÍGRAFE Esta página é opcional, tendo uma citação de um pensamento que, de certa forma, embasou ou inspirou o trabalho. Pode ocorrer, também, no início de cada capítulo ou partes principais. Por padrão, a epígrafe fica à margem esquerda inferior da página, a 8 cm de recuo, com o texto justificado.

28 28 EXEMPLO DE EPÍGRAFE:. Os obstáculos são aquelas coisas medonhas, que você vê quando tira os olhos do seu objetivo Henry Ford 2.6 DEDICATÓRIA Está página é opcional, tendo um texto, geralmente curto, no qual o autor presta alguma homenagem ou dedica o seu trabalho a alguém. A dedicatória deve vir alinhada na margem inferior esquerda do trabalho, a 8 cm de recuo, com o texto justificado.

29 29 EXEMPLO DE DEDICATÓRIA: DEDICATÓRIA Meu pai: meu exemplo, meu amigo. Minha mãe, que embora mal soubesse traçar o desenho de seu nome, acabou por tornarse mestra na escola da vida... Saudades... Meu esposo e filhos que participaram comigo desta conquista. 2.7 AGRADECIMENTOS Está página é opcional, devendo ser registrados agradecimentos ao orientador, instituições ou pessoas que cooperaram com o autor. Recomenda-se restringi-los ao absolutamente necessário.

30 30 EXEMPLO DE AGRADECIMENTO: AGRADECIMENTOS A Deus: pela força Divina em todos os momentos. A minha família: pelo incentivo e compreensão. A todos aqueles que colaboraram para a realização deste trabalho, incentivando-me. 2.8 SUMÁRIO Consiste na enumeração dos capítulos do trabalho, na ordem em que aparecem no texto, com a página inicial de cada capítulo. Deve ser elaborado de acordo com a Norma ABNT/NBR Esse assunto será abordado posteriormente. 2.9 LISTAS

31 31 São itens opcionais, que relacionam elementos selecionados do texto, na ordem da ocorrência, com a respectiva indicação de página. As listas se classificam em : Listas de figuras (estampas, fotografias, gráficos, lâminas, mapas, etc). Esta lista deve ser elaborada quando tiver um número considerável de figuras. As listas devem apresentar: o número da figura, sua legenda e a página onde se encontra. Ex.: 1 Curvatura do movimento Vistas ortogonais Correspondência entre movimentos Representações gráficas O cursor tridimensional O cursor skitter e os jacks Controladores virtuais Manipulação direta Lista de Tabelas Esta lista deve ser elaborada quando houver um número considerável de tabelas. Nesta lista, as tabelas devem ser relacionadas na ordem em que aparecem no texto, com indicação de seu número, título e página onde se encontra Listas de Abreviaturas ou Siglas Relacionar as abreviaturas ou siglas utilizadas no texto, em ordem alfabética, seguidas de seus respectivos significados. Ex.: Item b: Ibidem ou Ibid. - na mesma obra

32 32 Idem ou Id. - do mesmo autor Op. cit - na obra citada Loc. cit - no lugar citado Et seq. - seguinte ou que se segue Passim - aqui e ali; em vários trechos ou passagens Cf. - confira Lista de Símbolos Relacionar os símbolos utilizados na ordem em que aparecem no texto, acompanhados de seus respectivos significados RESUMO Resumo em Português Deve ser precedido de referência bibliográfica do autor e elaborado de acordo com a Norma ABNT / NBR Redigido pelo próprio autor do trabalho, o resumo deve ser a síntese dos pontos relevantes do texto, em linguagem clara, concisa e direta. Deve ressaltar o objetivo, o resultado e as conclusões do trabalho, assim como o método e a técnica empregada em sua elaboração. Deve ser redigido na língua original do trabalho e precede o texto, bem como a tradução para a língua estrangeira (se na língua inglesa usar Abstract ) que deve ser inserido logo após o resumo Texto do resumo

33 33 Como todos os trabalhos científicos, a organização do texto deve obedecer a uma seqüência, ou seja, Introdução, Desenvolvimento e Conclusão, dividindo-se em capítulos conforme a natureza do assunto. Utiliza-se comumente uma estrutura para a apresentação dos pontos relevantes do trabalho. Nessa estrutura devem ser indicados: A natureza do problema estudado; O resumo deve ressaltar o objetivo, o método, os resultados mais significativos e as conclusões do documento. O resumo deve ser composto de uma seqüência de frases concisas, afirmativas e não de uma enumeração de tópicos. Recomenda-se o uso de parágrafo único. Deve-se usar o verbo na voz ativa e na terceira pessoa do singular. Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas, o resumo deve ter de 150 a 500 palavras em relatórios técnico-científicos e trabalhos acadêmicos, incluindo trabalho de conclusão de curso (TCC), trabalho de graduação interdisciplinar (TGI), dissertações, teses e outros. Para a digitação deve ser utilizado espaço 1,5 entre linhas. Logo abaixo do resumo deve-se indicar a expressão Palavras-chave seguida de dois pontos e das palavras representativas do conteúdo, finalizadas e separadas entre si por ponto final Resumo em língua estrangeira (obrigatório) Em folha separada, dever ser inserida logo após o Resumo..Em inglês, Abstract, em espanhol, Resumen, em francês Résumé. Segue o conteúdo do resumo. estrangeira. Item obrigatório. Deve também ser seguido das Palavras-chave em língua 3 ELEMENTOS TEXTUAIS

34 INTRODUÇÃO Nesta primeira parte do texto o autor deve incluir: apresentação geral do assunto do trabalho; definição sucinta e objetiva do tema abordado; justificativa sobre a escolha do tema e métodos empregados; delimitação precisa das fronteiras da pesquisa em relação ao campo e períodos abrangidos; esclarecimentos sobre o ponto de vista sob o qual o assunto será tratado; relacionamento do trabalho com outros da mesma área; objetivos e finalidades da pesquisa, com especificação dos aspectos que serão ou não abordados; natureza e importância do tema; possíveis contribuições esperadas; a proposição poderá ser apresentada em capítulo à parte Objetivo do Trabalho Conclusão de Curso Trata-se de uma proposta que se faz com relação à análise, ao estudo e à pesquisa de um determinado fenômeno, com a finalidade de explicá-lo. É uma proposta de solução ao problema. 3.2 DESENVOLVIMENTO Contém a exposição ordenada e pormenorizada do assunto. Divide-se em seções e subseções, que variam em função da abordagem do tema e do método. -Revisão da Literatura Referências a trabalhos anteriormente publicados Limitar-se ao mais importante para o assunto

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS MONOGRAFIA Trata-se de uma construção intelectual do aluno-autor que revela sua leitura, reflexão e interpretação sobre o tema da realidade. Tem como base a escolha de uma unidade ou elemento social, sob

Leia mais

Normas para Apresentação de Monografias

Normas para Apresentação de Monografias UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE DEPARTAMENTO DE SISTEMAS E COMPUTAÇÃO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Normas para Apresentação de Monografias Campina Grande, dezembro 2010

Leia mais

As Etapas da Pesquisa D R. G U A N I S D E B A R R O S V I L E L A J U N I O R

As Etapas da Pesquisa D R. G U A N I S D E B A R R O S V I L E L A J U N I O R As Etapas da Pesquisa D R. G U A N I S D E B A R R O S V I L E L A J U N I O R INTRODUÇÃO A pesquisa é um procedimento reflexivo e crítico de busca de respostas para problemas ainda não solucionados. O

Leia mais

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO Finalidade de um Artigo Científico Comunicar os resultados de pesquisas, idéias e debates de uma maneira clara, concisa e fidedigna. Servir de medida da produtividade

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA ANEXO da Norma 004/2008 CCQ Rev 1, 28/09/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE QUÍMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Salvador 2009 2 1 Objetivo Estabelecer parâmetros para a apresentação gráfica

Leia mais

Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura

Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura Iniciação à Pesquisa em Informática Profª MSc. Thelma E. C. Lopes e-mail: thelma@din.uem.br 2 Texto Científico: o que é? A elaboração do texto científico

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III Projeto Integrado Multidisciplinar Cursos Superiores Tecnológicos G. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Trabalho

Leia mais

Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 1 ESTRUTURA A estrutura e a disposição dos elementos de um trabalho acadêmico são as

Leia mais

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5. 5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.2 Capa... 48 5.3 Folha de rosto... 51 5.4 Errata... 53

Leia mais

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 Paula Carina de Araújo paulacarina@ufpr.br 2014 Pesquisa Pesquisa Atividade básica da ciência

Leia mais

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011 São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico As orientações abaixo estão de acordo com NBR 14724/2011 da Associação

Leia mais

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA A elaboração da monografia deve ter como referência a ABNT NBR 14724/ 2006, a qual destaca que um trabalho acadêmico compreende elementos pré-textuais,

Leia mais

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo Objetivo ABNT Normas para elaboração de trabalhos científicos Esta Norma especifica os princípios gerais para a elaboração de trabalhos acadêmicos, visando sua apresentação à instituição Estrutura Parte

Leia mais

Pré-texto. Texto. Pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso. A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto.

Pré-texto. Texto. Pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso. A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto. Pré-texto Capa Folha de Rosto Dedicatória Agradecimentos Epígrafe Resumo Sumário Texto

Leia mais

Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde Programa de Pós-Graduação em Gerontologia

Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Av. Av. Prof. Moraes Rego s/n - Cidade Universitária - CEP: 50739-970 Recife PE Fone: (81)21268538

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE DISSERTAÇÃO (FORMATO

Leia mais

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Faculdade de Educação UAB/UnB Curso de Especialização em Educação na Diversidade e Cidadania, com Ênfase em EJA Parceria MEC/SECAD NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL)

Leia mais

DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS ACADÊMICOS

DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS ACADÊMICOS DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PROF. DR. MARCOS FRANCISCO R. SOUSA PROF. Me. CELSO LUCAS COTRIM APRESENTAÇÃO

Leia mais

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT www.abnt.org.br Objetivos da normalização Comunicação Simplificação Níveis de normalização Menos exigente (Genérica) INTERNACIONAL REGIONAL

Leia mais

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS:

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS: MANUAL PARA TCC www.etecmonteaprazivel.com.br Estrada do Bacuri s/n Caixa Postal 145 Monte Aprazível SP CEP 15150-000 Tel.: (17) 3275.1522 Fax: (17) 3275.1841 NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT

Leia mais

PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ. Prof. Marat Guedes Barreiros

PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ. Prof. Marat Guedes Barreiros PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ Prof. Marat Guedes Barreiros GUARUJÁ 2º semestre de 2013 PROJETO MULDISCIPLINAR Curso superior de BACHAREL em

Leia mais

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PONTA GROSSA 2011 LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ARACAJU 2012 2 PREFÁCIO A apresentação dos trabalhos acadêmicos

Leia mais

PIM I. Projeto Integrado Multidisciplinar

PIM I. Projeto Integrado Multidisciplinar PIM I Projeto Integrado Multidisciplinar PIM I - PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrição e Análise de Práticas de Gestão Organizacional em uma Empresa. OBJETIVOS: Favorecer aos alunos ingressantes

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP. FACULDADE (do aluno) CURSO. TÍTULO DO PROJETO Subtítulo do Projeto AUTOR DO PROJETO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP. FACULDADE (do aluno) CURSO. TÍTULO DO PROJETO Subtítulo do Projeto AUTOR DO PROJETO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP FACULDADE (do aluno) CURSO TÍTULO DO PROJETO Subtítulo do Projeto AUTOR DO PROJETO TÍTULO DO RELATÓRIO AUTOR(ES) DO RELATÓRIO SÃO PAULO 200_ NOTA PRÉVIA

Leia mais

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e NORMAS PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor

Leia mais

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008)

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008) Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre Curso de Sistemas de Informação Trabalho de Conclusão de Curso Prof. Dr. Luís Fernando Garcia - TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS DO CET/UnB

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS DO CET/UnB UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Centro de Excelência em Turismo MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS DO CET/UnB Por: Jakeline V. de Pádua APRESENTAÇÃO As páginas que se seguem especificam os princípios gerais

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013 NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013 Jaciara-MT COMPOSIÇÃO DA MONOGRAFIA MONOGRAFIA Recebe nº página CAPA FOLHA DE ROSTO FOLHA DE APROVAÇÃO DEDICATÓRIA (OPCIONAL) AGRADECIMENTO (OPCIONAL) EPIGRAFE

Leia mais

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (ABNT/NBR-14724, AGOSTO 2002)

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (ABNT/NBR-14724, AGOSTO 2002) NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (ABNT/NBR-14724, AGOSTO 2002) DIRETOR: Profº. Daniel Jorge dos Santos Branco Borges COORDENADORA PEDAGÓGICA: Profª. Paloma Martinez Veiga Branco COORDENADORA

Leia mais

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO 1 REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO Os seguintes padrões atendem às exigências da FTC Feira de Santana, em conformidade com a NBR 14724:2002/2005 da Associação Brasileira de Normas Técnicas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC ANEXO A TERMO DE COMPROMISSO DE ORIENTAÇÃO DO TRABALHO DE Nome do Aluno: Matricula: Título do TCC CONCLUSAO DE CURSO (TCC) Solicito que seja designado como meu Orientador do Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

MODELO DE PROJETO DE PESQUISA DA ADJETIVO CETEP

MODELO DE PROJETO DE PESQUISA DA ADJETIVO CETEP MODELO DE PROJETO DE PESQUISA DA ADJETIVO CETEP REPRESENTAÇÕES GRÁFICAS DOS TRABALHOS Formato: A4 Cor preta Espaçamento entre linhas: 1,5cm Fonte texto: Times New Roman, 12 ou Arial, 11 Margem superior

Leia mais

Normas para Redação da Dissertação/Tese

Normas para Redação da Dissertação/Tese Normas para Redação da Dissertação/Tese Estrutura A estrutura de uma dissertação, tese ou monografia compreende três partes fundamentais, de acordo com a ABNT (NBR 14724): elementos prétextuais, elementos

Leia mais

O que você deverá saber. Ao final do estudo do Tópico 2 você deverá:

O que você deverá saber. Ao final do estudo do Tópico 2 você deverá: Tópico 2 Trabalhos acadêmicos: monografias, dissertações, teses e memoriais n. O que você deverá saber Ao final do estudo do Tópico 2 você deverá: - saber identificar cada tipo de trabalho acadêmico, bem

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003)

PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003) PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003) Maio de 2012. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Biblioteca Universitária. Programa de capacitação. 2 NORMAS

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

Manual TCC Administração

Manual TCC Administração 1 Manual TCC Administração 2013 2 Faculdade Marista Diretor Geral Ir. Ailton dos Santos Arruda Diretora Administrativo-Financeiro Sra. Rafaella Nóbrega Coordenador do Curso de Administração e Gestão de

Leia mais

MANUAL DE NORMATIZAÇÃO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS

MANUAL DE NORMATIZAÇÃO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DE NORMATIZAÇÃO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS PONTA GROSSA 2010 2 SUMÁRIO 1

Leia mais

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO HOSPITALAR PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Elaborar um estudo acerca Estrutura e Funcionamento do Sistema de Saúde Pública e Privada no Brasil.

Leia mais

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Padrão FEAD de normalização Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Objetivo Visando padronizar os trabalhos científicos elaborados por alunos de nossa instituição Elaboramos este manual

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO-OESTE DONA LINDU CCO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA

Leia mais

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1 5/12/2008 Monografias - Apresentação Fazer um trabalho acadêmico exige muito de qualquer pesquisador ou estudante. Além de todo esforço em torno do tema do trabalho, é fundamental ainda, adequá-lo às normas

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT. ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT. ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações 1ª edição Ilhéus BA 2012 SUMÁRIO SUMÁRIO... 2 APRESENTAÇÃO...

Leia mais

NORMAS INTERNAS PARA ELABORAÇÃO DAS DISSERTAÇÕES E TESES

NORMAS INTERNAS PARA ELABORAÇÃO DAS DISSERTAÇÕES E TESES UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS NORMAS INTERNAS PARA ELABORAÇÃO DAS DISSERTAÇÕES E TESES Material de apoio para elaboração padronizada

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá. Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá. Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA Segundo a NBR 15287:2011

Leia mais

OBRIGATÓRIO= + OPCIONAL= *

OBRIGATÓRIO= + OPCIONAL= * Lombada* UFRGS FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS BIBLIOTECA GLÁDIS W. DO AMARAL ORIENTAÇÃO SOBRE A ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO Elementos póstextuais INDICES * PARTE INTERNA ANEXOS * APENDICES * GLOSSARIO

Leia mais

INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA

INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA Profa. Ms. Rose Romano Caveiro CONCEITO E DEFINIÇÃO É um conjunto de abordagens, técnicas e processos utilizados pela ciência para formular e resolver problemas

Leia mais

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA 1 Prezado(a) aluno(a), Este roteiro foi preparado para auxiliá-lo na elaboração de sua monografia (TCC). Ele o apoiará na estruturação das etapas do seu trabalho de maneira

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ GESTÃO2010/2012 ESCOLASUPERIORDOMINISTÉRIOPÚBLICO(Art.1ºdaLei11.592/89) Credenciada pelo Parecer 559/2008, de 10/12/08, do CEC (Art. 10, IV da Lei Federal n.º 9.394, de 26/12/1996 - LDB) NORMAS PARA ELABORAÇÃO

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA (ABNT - NBR 15287- válida a partir de 30.01.2006) 1 COMPONENTES DE UM PROJETO DE PESQUISA (itens em negrito são obrigatórios) ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS Capa

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO 39 INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO 1. MONOGRAFIA Monografias são exposições de um problema ou assunto específico, investigado cientificamente, assim, não exige originalidade,

Leia mais

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA MANUAL DE NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA FORMOSA/GO

Leia mais

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS. FAIBI Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS. FAIBI Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS FAIBI Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga Ibitinga/ SP 2010 SUMÁRIO 1 OBJETIVO... 3 2 REGRAS GERAIS... 3 2.1 DAS FINALIDADES... 3 2.2

Leia mais

FACULDADE ÚNICA DE CONTAGEM CLAUDIANE SANTANA MANUAL DE NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS CIENTÍFICOS

FACULDADE ÚNICA DE CONTAGEM CLAUDIANE SANTANA MANUAL DE NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS CIENTÍFICOS FACULDADE ÚNICA DE CONTAGEM CLAUDIANE SANTANA MANUAL DE NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS CIENTÍFICOS Baseado nas obras de Júnia Lessa França e Ana Cristina de Vasconcellos; Rosy Mara Oliveira. Atualizado

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA Normas para elaboração de Dissertações do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais MODELO

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 1 ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 1 APRESENTAÇÃO Tanto o artigo quanto a monografia são trabalhos monográficos, ou seja, trabalhos que apresentam resultados de pesquisa sobre um

Leia mais

MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL - RELATÓRIO DE ESTÁGIO

MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL - RELATÓRIO DE ESTÁGIO MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL Estrutura formal do relatório Estrutura Elemento Capa Folha de Rosto Pré-textuais Folha de Identificação Sumário 1. Introdução Textuais 2. Atividades

Leia mais

4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO Este capítulo visa a orientar a elaboração de artigos científicos para os cursos de graduação e de pós-graduação da FSG. Conforme a NBR 6022 (2003, p. 2),

Leia mais

Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação

Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação AGO 2002 NBR 14724 ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 2º andar CEP 20003-900 Caixa Postal

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ Faculdade de Jussara FAJ Curso de Direito Coordenação de Trabalho de Conclusão de Curso MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ Jussara 2013 APRESENTAÇÃO Este manual

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

ESTRUTURA DO TIID 2010

ESTRUTURA DO TIID 2010 ESTRUTURA DO TIID 2010 7. Anexos c 7. A ficha de entrevista, agora com as respostas, deve ser apresentada como anexo, após as referências bibliográficas. 6. Referências Bibliográficas 6. As referências

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP

CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP 2011 ESTRUTURA 1 ELEMENTOS DE PRÉ-TEXTO 1.1 Capa 1.2 Lombada descendente 1.3 Folha de rosto 1.4 Folha de aprovação 1.5 Dedicatória 1.6 Agradecimentos 1.7 Epígrafe

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO 1. INTRODUÇÃO A Dissertação é a apresentação escrita do trabalho de pesquisa desenvolvido no âmbito do Programa de

Leia mais

(Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO. Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos

(Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO. Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos (Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos Revisto e atualizado de acordo com a NBR 15287/2011 Brasília 2011 1 APRESENTAÇÃO De acordo

Leia mais

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA 1 DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor do trabalho, ou seja, o que não consta no texto destas

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA 2014 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte

Leia mais

PIM III. Projeto Integrado Multidisciplinar

PIM III. Projeto Integrado Multidisciplinar PIM III Projeto Integrado Multidisciplinar PIM III - PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrição e análise de práticas de gestão em empresas hospitalares de médio porte. OBS: O Projeto deverá ser

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS F A C UL DA DE DE P R E S I DE N T E V E N C E S L A U REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS APRESENTAÇÃO GRÁFICA - CONFIGURAÇÃO DAS MARGENS Ir ao menu Arquivo, escolher a opção Configurar

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS APRESENTAÇÃO O trabalho deve ser digitado e impresso em papel formato A4. O texto deve ser digitado, no anverso das folhas, em espaço 1,5, letra do tipo

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA

SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA São Paulo 2014 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 1 ELEMENTOS EXTERNOS 1.1 CAPA 1.2 LOMBADA 2 ELEMENTOS INTERNOS PRÉ-TEXTUAIS

Leia mais

Escola de Administração Biblioteca. Normas para elaboração do TCC

Escola de Administração Biblioteca. Normas para elaboração do TCC Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Administração Biblioteca Normas para elaboração do TCC O que é um Trabalho de Conclusão de Curso? O TCC, é um trabalho acadêmico feito sob a coordenação

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO OESTE DONA LINDU GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ DIVINÓPOLIS MG 2009 O Trabalho de

Leia mais

CAPA elemento obrigatório.

CAPA elemento obrigatório. CAPA elemento obrigatório. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NOME DO SETOR DO CURSO NOME DO DEPARTAMENTO OU COORDENAÇÃO NOME DO CURSO Nome da Instituição, do Setor, do Departamento e do Curso. Fonte

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO Escola Profissionalizante Francisca Nobre da Cruz Educação Profissional Credenciada pelo o parecer Nº 0484/2009 do CEE/CE, DOE nº 005 08.01.2010 Recredenciamento nº 1788/2013, DOE nº 216 18.11.2013 - Censo

Leia mais

MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISAS (PADRÃO UDF)

MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISAS (PADRÃO UDF) (Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISAS (PADRÃO UDF) 3ª edição Revisto e atualizado

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DE ACORDO COM AS NORMAS DE DOCUMENTAÇÃO DA ABNT

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DE ACORDO COM AS NORMAS DE DOCUMENTAÇÃO DA ABNT MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DE ACORDO COM AS NORMAS DE DOCUMENTAÇÃO DA ABNT HELENA DE CARVALHO SICSÚ 1 RESUMO Este trabalho apresenta os elementos que constituem a estrutura de um artigo

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO CAMPINA GRANDE 2015 1 DISSERTAÇÃO A defesa pública da dissertação

Leia mais

NORMAS TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS

NORMAS TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS NORMAS TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS Núcleo Docente Estruturante Prof. Álvaro Antônio Dal Molin Flores Prof. Carlos André Junqueira Prof. Cilane da Rosa

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO ORIENTAÇÕES GERAIS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO Prezado(a) Aluno(a): Esta pequena orientação e o modelo de relatório em anexo foram produzidos com o objetivo de facilitar a elaboração do Relatório

Leia mais

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 1 Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 Pré-textuais Textuais Pós-textuais Estrutura Elemento OK Capa (obrigatório) Anexo A (2.1.1) Lombada (obrigatório) Anexo H Folha

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DE PONTA PORÃ NOME DO(S) AUTOR (ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO DO TRABALHO

FACULDADES INTEGRADAS DE PONTA PORÃ NOME DO(S) AUTOR (ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO DO TRABALHO FACULDADES INTEGRADAS DE PONTA PORÃ NOME DO(S) AUTOR (ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO DO TRABALHO Cidade Ano NOME DO(S) AUTOR (ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1)

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) 1 COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) SOBRENOME, Nome Aluno 1 Graduando em Administração de Empresas Decision/FGV SOBRENOME, Nome Aluno 2 Graduando em Administração de Empresas Decision/FGV RESUMO Este

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Andersown Becher Paes de Barros * Ideraldo Bonafé ** RESUMO Este trabalho apresenta

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE QUÍMICA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC 1 APRESENTAÇÃO As recomendações a seguir resumem os princípios para a elaboração

Leia mais

ANEXO IV RELATO DE EXPERIÊNCIA TÍTULO DO TRABALHO

ANEXO IV RELATO DE EXPERIÊNCIA TÍTULO DO TRABALHO ANEXO IV RELATO DE EXPERIÊNCIA TÍTULO DO TRABALHO Nome Sobrenome 1 Nome Sobrenome 2 RESUMO Este trabalho apresenta os elementos que constituem a estrutura do relato de experiência para o programa de apoio

Leia mais

Metodologia do Trabalho Científico

Metodologia do Trabalho Científico Metodologia do Trabalho Científico Diretrizes para elaboração de projetos de pesquisa, monografias, dissertações, teses Cassandra Ribeiro O. Silva, Dr.Eng. METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA Porque escrever

Leia mais

ABNT NBR 15287 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação

ABNT NBR 15287 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 15287 Primeira edição 30.12.2005 Válida a partir de 30.01.2006 Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação Information and documentation Research project Presentation

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE POUSO ALEGRE MANUAL DE RELATÓRIO CIENTÍFICO (MRC) (GRADUAÇÃO)

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE POUSO ALEGRE MANUAL DE RELATÓRIO CIENTÍFICO (MRC) (GRADUAÇÃO) INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE POUSO ALEGRE MANUAL DE RELATÓRIO CIENTÍFICO (MRC) (GRADUAÇÃO) O RELATÓRIO CIENTÍFICO 1. CONCEITO DE RELATÓRIO Exposição escrita na qual se descrevem fatos verificados

Leia mais

FACULDADE PAN AMAZÔNICA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA. MANUAL ESPECÍFICO Projeto Integrado Multidisciplinar I PIM I

FACULDADE PAN AMAZÔNICA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA. MANUAL ESPECÍFICO Projeto Integrado Multidisciplinar I PIM I FACULDADE PAN AMAZÔNICA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA MANUAL ESPECÍFICO Projeto Integrado Multidisciplinar I PIM I Este manual atende todos os cursos de gestão 1º semestre, turmas ingressantes em fevereiro

Leia mais

Guia de Orientação para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

Guia de Orientação para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) 1 Guia de Orientação para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Gepós Unidade de Gestão de Pós Graduação Como requisito obrigatório para a obtenção do certificado de pós-graduação, o TCC deve ser desenvolvido

Leia mais

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Editoração do Trabalho Acadêmico 1 Formato 1.1. Os trabalhos devem ser digitados em papel A-4 (210 X297 mm) apenas no anverso (frente) da folha. 2 Tipo e tamanho

Leia mais

Apresentação e formatação de artigo em publicação periódica científica:

Apresentação e formatação de artigo em publicação periódica científica: Apresentação e formatação de artigo em publicação periódica científica: Conforme NBR 6022:2003 Seção de atendimento ao usuário - SISBI Outubro 2013 Normas técnicas Norma técnica é um documento estabelecido

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E HUMANAS Programa de Pós-Graduação em Biotecnociência Título Santo André dd/mm/aaaa Normas para Dissertações Mestrado em Biotecnociência - UFABC.

Leia mais

Estrutura, redação e apresentação do relatório de pesquisa 7

Estrutura, redação e apresentação do relatório de pesquisa 7 UNIDADE 7 Estrutura, redação e apresentação do relatório de pesquisa 7 Objetivos de aprendizagem Identificar os componentes que integram os elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais de um relatório

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS: de acordo com as normas da ABNT

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS: de acordo com as normas da ABNT ESCOLA E FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI ANTÔNIO ADOLPHO LOBBE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS: de acordo com as normas da ABNT SÃO CARLOS 2010 MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS:

Leia mais

Universidade Católica de Santos

Universidade Católica de Santos Universidade Católica de Santos Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Ciência da Computação/Sistemas de Informação Trabalho de Conclusão de Curso TCC-II (2010) Trabalho Completo Este documento visa

Leia mais

ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO. Dissertações, Teses e Trabalhos de Conclusão de Curso de Graduação, Especialização e outros.

ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO. Dissertações, Teses e Trabalhos de Conclusão de Curso de Graduação, Especialização e outros. ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO Dissertações, Teses e Trabalhos de Conclusão de Curso de Graduação, Especialização e outros. Estrutura Elementos Parte externa Capa (obrigatório) Lombada (opcional) Parte

Leia mais