Apresentação do Projecto SeguraNet

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Apresentação do Projecto SeguraNet"

Transcrição

1 Apresentação do Projecto SeguraNet Segurança na Internet: Uma Questão de Educação João Vítor Torres Ministério da Educação - DGIDC Açores, 20 e 21 de Outubro de 2010

2 Conteúdos O Projecto SeguraNet 1 O Projecto SeguraNet Quem somos? Porquê e para quê? 2 3 Portal Desafios 4

3 Sumário O Projecto SeguraNet Quem somos? Porquê e para quê? 1 O Projecto SeguraNet Quem somos? Porquê e para quê? 2 3 Portal Desafios 4

4 Projecto SeguraNet O Projecto SeguraNet Quem somos? Porquê e para quê?

5 Projecto SeguraNet O Projecto SeguraNet Quem somos? Porquê e para quê?

6 Projecto SeguraNet O Projecto SeguraNet Quem somos? Porquê e para quê?

7 Projecto SeguraNet O Projecto SeguraNet Quem somos? Porquê e para quê?

8 Projecto SeguraNet O Projecto SeguraNet Quem somos? Porquê e para quê? Público-alvo Comunidade educativa (alunos, professores, encarregados de educação) Objectivo Promover a utilização crítica, consciente e segura da Internet

9 Lema do projecto O Projecto SeguraNet Quem somos? Porquê e para quê?

10 Um mundo cheio de ecrãs... Quem somos? Porquê e para quê? Quantos ecrãs temos em casa? e no carro? e no bolso?

11 Um mundo cheio de ecrãs... Quem somos? Porquê e para quê? Quantos ecrãs temos em casa? e no carro? e no bolso?

12 um mundo em mudança... Quem somos? Porquê e para quê? Novas formas de brincar Novas formas de aprender Novas formas de comunicar Novas formas de trabalhar Novas formas de viajar A Internet......assume-se cada vez mais como recurso privilegiado, na sociedade e na escola.

13 um mundo em mudança... Quem somos? Porquê e para quê? Novas formas de brincar Novas formas de aprender Novas formas de comunicar Novas formas de trabalhar Novas formas de viajar A Internet......assume-se cada vez mais como recurso privilegiado, na sociedade e na escola.

14 um mundo em mudança... Quem somos? Porquê e para quê? Novas formas de brincar Novas formas de aprender Novas formas de comunicar Novas formas de trabalhar Novas formas de viajar A Internet......assume-se cada vez mais como recurso privilegiado, na sociedade e na escola.

15 um mundo em mudança... Quem somos? Porquê e para quê? Novas formas de brincar Novas formas de aprender Novas formas de comunicar Novas formas de trabalhar Novas formas de viajar A Internet......assume-se cada vez mais como recurso privilegiado, na sociedade e na escola.

16 um mundo em mudança... Quem somos? Porquê e para quê? Novas formas de brincar Novas formas de aprender Novas formas de comunicar Novas formas de trabalhar Novas formas de viajar A Internet......assume-se cada vez mais como recurso privilegiado, na sociedade e na escola.

17 Quem somos? Porquê e para quê? Fonte: INE (2009) Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2005 a 2008 Indivíduos dos 10 aos 15 anos

18 Quem somos? Porquê e para quê? Fonte: INE (2009) Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2005 a 2008 Indivíduos dos 10 aos 15 anos

19 Sumário O Projecto SeguraNet 1 O Projecto SeguraNet Quem somos? Porquê e para quê? 2 3 Portal Desafios 4

20 O Projecto SeguraNet Educação, aprendizagem literacia (Recursos online, estabelecimento de contactos, aprendizagem colaborativa) Participação activa e envolvimento cívico Criatividade Identidade e construção de conexões sociais 1 1 (Livingstone, 2009)

21 Falemos de riscos... Quando andam na rua Passar nas passadeiras, olhar para os lados antes de atravessar Quando andam de bicicleta Usar capacete, não andar em qualquer lugar, não travar com o travão da frente Quando andam de carro Usar cinto de segurança, andar no banco de trás

22 Falemos de riscos... Quando andam na rua Passar nas passadeiras, olhar para os lados antes de atravessar Quando andam de bicicleta Usar capacete, não andar em qualquer lugar, não travar com o travão da frente Quando andam de carro Usar cinto de segurança, andar no banco de trás

23 Conteúdos O Projecto SeguraNet Conteúdos Pornografia, Racismo, Violência, Droga, Jogos, informação incorrecta e perigosa

24 Conteúdos O Projecto SeguraNet

25 Denunciar conteúdos ilegais : Linha Alerta http: //linhaalerta.internetsegura.pt/

26 Informação colocada pelos jovens... Todos conhecem a Sarah! sarah.mp4

27 Informação colocada pelos jovens... message%3f.9ufrzq41.ips

28 Contactos O Projecto SeguraNet Contactos Conversação com estranhos em salas de conversa e encontros com desconhecidos (chat) Fonte da imagem

29 Comercio O Projecto SeguraNet Comercio Invasão da privacidade através da publicidade não desejada e falta de transparência entre a publicidade e o conteúdo Fonte da imagem

30 Fontes de informação wrote+about%3f.9ufrzsxx.ips

31 Copiar/Colar... O Projecto SeguraNet

32 Mudança de suporte... fotos.mp4

33 SPAM O Projecto SeguraNet

34 SPAM O Projecto SeguraNet

35 SPAM O Projecto SeguraNet

36 SPAM O Projecto SeguraNet

37 Cyberbullying O Projecto SeguraNet

38 Actividades mais frequentes na Internet Filhos Redes sociais; salas de conversa (chat); jogos; youtube Pais Correio electrónico e Pesquisa de Informação; home banking; leitura de jornais

39 Actividades mais frequentes na Internet Filhos Redes sociais; salas de conversa (chat); jogos; youtube Pais Correio electrónico e Pesquisa de Informação; home banking; leitura de jornais

40 O mais importante... Eles imitam os adultos! paisefilhos.mp4

41 Os jovens tendem a: Evitar o controle total dos pais Estabelecer relações com pessoas alheias ao círculo familiar Interessar-se e sentir curiosidade por temas sexuais Ter curiosidade na obtenção de novos materiais, novos conhecimentos e novas experiências Não compreender nem reconhecer os riscos que correm quando estabelecem contacto com estranhos

42 Os jovens tendem a: Evitar o controle total dos pais Estabelecer relações com pessoas alheias ao círculo familiar Interessar-se e sentir curiosidade por temas sexuais Ter curiosidade na obtenção de novos materiais, novos conhecimentos e novas experiências Não compreender nem reconhecer os riscos que correm quando estabelecem contacto com estranhos

43 Os jovens tendem a: Evitar o controle total dos pais Estabelecer relações com pessoas alheias ao círculo familiar Interessar-se e sentir curiosidade por temas sexuais Ter curiosidade na obtenção de novos materiais, novos conhecimentos e novas experiências Não compreender nem reconhecer os riscos que correm quando estabelecem contacto com estranhos

44 Os jovens tendem a: Evitar o controle total dos pais Estabelecer relações com pessoas alheias ao círculo familiar Interessar-se e sentir curiosidade por temas sexuais Ter curiosidade na obtenção de novos materiais, novos conhecimentos e novas experiências Não compreender nem reconhecer os riscos que correm quando estabelecem contacto com estranhos

45 Os jovens tendem a: Evitar o controle total dos pais Estabelecer relações com pessoas alheias ao círculo familiar Interessar-se e sentir curiosidade por temas sexuais Ter curiosidade na obtenção de novos materiais, novos conhecimentos e novas experiências Não compreender nem reconhecer os riscos que correm quando estabelecem contacto com estranhos

46 Sinais de alerta no comportamento dos filhos Dedicam muito tempo ao uso da Internet, especialmente de noite Recebem chamadas telefónicas de pessoas desconhecidas, ou fazem chamadas, às vezes de longa distância, para números de telefone que os pais desconhecem Recebem cartas, presentes, objectos ou encomendas de pessoas que os pais não conhecem Desligam o computador ou rapidamente mudam de página, quando os pais entram no quarto Isolam-se da família Armazenam material pornográfico ou conteúdos impróprios no computador.

47 Sinais de alerta no comportamento dos filhos Dedicam muito tempo ao uso da Internet, especialmente de noite Recebem chamadas telefónicas de pessoas desconhecidas, ou fazem chamadas, às vezes de longa distância, para números de telefone que os pais desconhecem Recebem cartas, presentes, objectos ou encomendas de pessoas que os pais não conhecem Desligam o computador ou rapidamente mudam de página, quando os pais entram no quarto Isolam-se da família Armazenam material pornográfico ou conteúdos impróprios no computador.

48 Sinais de alerta no comportamento dos filhos Dedicam muito tempo ao uso da Internet, especialmente de noite Recebem chamadas telefónicas de pessoas desconhecidas, ou fazem chamadas, às vezes de longa distância, para números de telefone que os pais desconhecem Recebem cartas, presentes, objectos ou encomendas de pessoas que os pais não conhecem Desligam o computador ou rapidamente mudam de página, quando os pais entram no quarto Isolam-se da família Armazenam material pornográfico ou conteúdos impróprios no computador.

49 Sinais de alerta no comportamento dos filhos Dedicam muito tempo ao uso da Internet, especialmente de noite Recebem chamadas telefónicas de pessoas desconhecidas, ou fazem chamadas, às vezes de longa distância, para números de telefone que os pais desconhecem Recebem cartas, presentes, objectos ou encomendas de pessoas que os pais não conhecem Desligam o computador ou rapidamente mudam de página, quando os pais entram no quarto Isolam-se da família Armazenam material pornográfico ou conteúdos impróprios no computador.

50 Sinais de alerta no comportamento dos filhos Dedicam muito tempo ao uso da Internet, especialmente de noite Recebem chamadas telefónicas de pessoas desconhecidas, ou fazem chamadas, às vezes de longa distância, para números de telefone que os pais desconhecem Recebem cartas, presentes, objectos ou encomendas de pessoas que os pais não conhecem Desligam o computador ou rapidamente mudam de página, quando os pais entram no quarto Isolam-se da família Armazenam material pornográfico ou conteúdos impróprios no computador.

51 Sinais de alerta no comportamento dos filhos Dedicam muito tempo ao uso da Internet, especialmente de noite Recebem chamadas telefónicas de pessoas desconhecidas, ou fazem chamadas, às vezes de longa distância, para números de telefone que os pais desconhecem Recebem cartas, presentes, objectos ou encomendas de pessoas que os pais não conhecem Desligam o computador ou rapidamente mudam de página, quando os pais entram no quarto Isolam-se da família Armazenam material pornográfico ou conteúdos impróprios no computador.

52 Procedimentos frequentes de indivíduos perigosos na Internet Oferecem, atenção, carinho, amabilidade e dinheiro Interessam-se pelos jovens e manifestam simpatia relativamente aos seus problemas Aproveitam temas de interesse dos jovens, como música da moda, passatempos e actualidades Nas conversas abordam temas dum modo aberto e descontraído com o propósito de acabar paulatinamente com as inibições dos jovens Divulgam imagens pornográficas Aliciam as suas vítimas por telefone e também procuram combinar encontros.

53 Procedimentos frequentes de indivíduos perigosos na Internet Oferecem, atenção, carinho, amabilidade e dinheiro Interessam-se pelos jovens e manifestam simpatia relativamente aos seus problemas Aproveitam temas de interesse dos jovens, como música da moda, passatempos e actualidades Nas conversas abordam temas dum modo aberto e descontraído com o propósito de acabar paulatinamente com as inibições dos jovens Divulgam imagens pornográficas Aliciam as suas vítimas por telefone e também procuram combinar encontros.

54 Procedimentos frequentes de indivíduos perigosos na Internet Oferecem, atenção, carinho, amabilidade e dinheiro Interessam-se pelos jovens e manifestam simpatia relativamente aos seus problemas Aproveitam temas de interesse dos jovens, como música da moda, passatempos e actualidades Nas conversas abordam temas dum modo aberto e descontraído com o propósito de acabar paulatinamente com as inibições dos jovens Divulgam imagens pornográficas Aliciam as suas vítimas por telefone e também procuram combinar encontros.

55 Procedimentos frequentes de indivíduos perigosos na Internet Oferecem, atenção, carinho, amabilidade e dinheiro Interessam-se pelos jovens e manifestam simpatia relativamente aos seus problemas Aproveitam temas de interesse dos jovens, como música da moda, passatempos e actualidades Nas conversas abordam temas dum modo aberto e descontraído com o propósito de acabar paulatinamente com as inibições dos jovens Divulgam imagens pornográficas Aliciam as suas vítimas por telefone e também procuram combinar encontros.

56 Procedimentos frequentes de indivíduos perigosos na Internet Oferecem, atenção, carinho, amabilidade e dinheiro Interessam-se pelos jovens e manifestam simpatia relativamente aos seus problemas Aproveitam temas de interesse dos jovens, como música da moda, passatempos e actualidades Nas conversas abordam temas dum modo aberto e descontraído com o propósito de acabar paulatinamente com as inibições dos jovens Divulgam imagens pornográficas Aliciam as suas vítimas por telefone e também procuram combinar encontros.

57 Procedimentos frequentes de indivíduos perigosos na Internet Oferecem, atenção, carinho, amabilidade e dinheiro Interessam-se pelos jovens e manifestam simpatia relativamente aos seus problemas Aproveitam temas de interesse dos jovens, como música da moda, passatempos e actualidades Nas conversas abordam temas dum modo aberto e descontraído com o propósito de acabar paulatinamente com as inibições dos jovens Divulgam imagens pornográficas Aliciam as suas vítimas por telefone e também procuram combinar encontros.

58 Os pais... O Projecto SeguraNet

59 Sumário O Projecto SeguraNet Portal Desafios 1 O Projecto SeguraNet Quem somos? Porquê e para quê? 2 3 Portal Desafios 4

60 O portal SeguraNet O Projecto SeguraNet Portal Desafios

61 Portal Desafios Para o 2 o, 3 o Ciclos e Ensino Secundário

62 Portal Desafios Para o 2 o, 3 o Ciclos e Ensino Secundário

63 Portal Desafios Para o 2 o, 3 o Ciclos e Ensino Secundário

64 Temas O Projecto SeguraNet Portal Desafios Equipas de Professor e Alunos Outubro: Segurança do Computador Novembro: O uso educativo da Web Dezembro: Comércio Electrónico Fevereiro: Cyberbullying Março: As Redes Sociais Abril: Jogos e Consolas Maio: Telemóveis

65 Temas O Projecto SeguraNet Portal Desafios Equipas de Encarregados de Educação Outubro/Novembro: Segurança do Computador/ O uso educativo da Web Dezembro/Março: Comércio Electrónico/ Cyberbullying/ As Redes Sociais Abril/Maio: Jogos e Consolas/ Telemóveis

66 Aplicações em Flash Portal Desafios

67 Campanha: O que farias Portal Desafios

68 SeguraNet no Twitter Portal Desafios

69 Sumário O Projecto SeguraNet 1 O Projecto SeguraNet Quem somos? Porquê e para quê? 2 3 Portal Desafios 4

70 Participando nos Desafios

71 Fazendo-nos chegar informação sobre actividades desenvolvidas Byte U - Escola Secundária José Falcão

72 Fazendo-nos chegar informação sobre actividades desenvolvidas Teatro de fantoches no Agrupamento 2/3 D. Afonso Henriques de Guimarães

73 Obrigado! João Vítor Torres

SeguraNet. Para uma navegação crítica, segura e consciente. Equipa SeguraNet 09/10 DGIDC/ERTE

SeguraNet. Para uma navegação crítica, segura e consciente. Equipa SeguraNet 09/10 DGIDC/ERTE O projecto Para uma navegação crítica, segura e consciente Equipa DGIDC/ERTE 09/10 Equipa O projecto Plano da sessão 1 Enquadramento As tecnologias no mundo actual 2 Alguns dados 3 Sinais de alertas...

Leia mais

Dia Internet Segura 2011, 8 de Fevereiro. Biblioteca Escolar André Soares

Dia Internet Segura 2011, 8 de Fevereiro. Biblioteca Escolar André Soares Dia Internet Segura 2011, 8 de Fevereiro A era dos ecrãs Quantos ecrãs tens em casa? E no carro? E no bolso? A era dos ecrãs Trabalhar MUDANÇA Comunicar Aprender Viajar Brincar A era dos ecrãs A Rede algumas

Leia mais

Segurança na Internet Uma questão de Educação

Segurança na Internet Uma questão de Educação Segurança na Internet Uma questão de Educação João Torres e Lígia Azevedo joao.torres@dgidc.min-edu.pt ligia.azevedo@dgidc.min-edu.pt DGIDC Junho 2011 Projecto SeguraNet Projecto SeguraNet Projecto SeguraNet

Leia mais

A Importância da Família na Educação

A Importância da Família na Educação A Importância da Família na Educação Não caminhes à minha frente Posso não saber seguir-te. Não caminhes atrás de mim Posso não saber guiar-te. Educadora Social Dra. Joana Valente Caminha antes a meu lado

Leia mais

Foi-nos proposto este trabalho no âmbito do projecto Segurança na Internet, pela Segura Net.

Foi-nos proposto este trabalho no âmbito do projecto Segurança na Internet, pela Segura Net. Foi-nos proposto este trabalho no âmbito do projecto Segurança na Internet, pela Segura Net. Com este trabalho pretendemos ficar a saber mais e sensibilizar a comunidade escolar sobre os perigos da internet

Leia mais

O QUE FARIAS? Destacável Noesis n.º 83. Concepção da Equipa da SeguraNet-ERTE/DGIDC Ilustração de Nelson Martins

O QUE FARIAS? Destacável Noesis n.º 83. Concepção da Equipa da SeguraNet-ERTE/DGIDC Ilustração de Nelson Martins O QUE FARIAS? Actividades sobre segurança na Internet destinadas aos alunos do 2.º e 3.º ciclos e ensino secundário Destacável Noesis n.º 83 Concepção da Equipa da SeguraNet-ERTE/DGIDC Ilustração de Nelson

Leia mais

Benefícios e perigos da Internet e Redes Sociais. Algumas recomendações de utilização

Benefícios e perigos da Internet e Redes Sociais. Algumas recomendações de utilização Benefícios e perigos da Internet e Redes Sociais Algumas recomendações de utilização João Nunes da Silva seg@joaopc.com 11 Janeiro 2011 Antes da Preocupação da utilização de terceiros E Eu? Sei o que estou

Leia mais

Segurança Digital 8 de fevereiro de 2014

Segurança Digital 8 de fevereiro de 2014 Segurança Digital 8 de fevereiro de 2014 Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada. ERTE Equipa SeguraNet Centros de Competência TIC Escolas/Equipas

Leia mais

Dia Regional da Segurança na

Dia Regional da Segurança na Dia Regional da Segurança na Internet - 19 de Março de 2010 Objectivos: - Sensibilizar a comunidade para uma utilização mais segura da Internet. - Dar a conhecer ferramentas/estratégias de protecção Partilhar

Leia mais

Pais e Professores em Formação / Ação Agrupamentos de Escolas Infante D. Henrique

Pais e Professores em Formação / Ação Agrupamentos de Escolas Infante D. Henrique crianças e jovens na Internet: tensões entre potencialidades e perigos Pais e Professores em Formação / Ação Agrupamentos de Escolas Infante D. Henrique Belmiro Rego brego@esev.ipv.pt Cristina Azevedo

Leia mais

Para uma Internet mais segura sensibilizar para os desafios e riscos da Internet

Para uma Internet mais segura sensibilizar para os desafios e riscos da Internet Para uma Internet mais segura sensibilizar para os desafios e riscos da Internet Campanha de sensibilização INTERNET SEGURA Ministério da Educação / GIASE / Nónio XXI /Universidade de Évora Fevereiro,

Leia mais

ESTUDO DE RECEPÇÃO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PORTUGUESES (ISCTE/ERC) A CRIANÇA/ADOLESCENTE DO ESTUDO E A FAMÍLIA

ESTUDO DE RECEPÇÃO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PORTUGUESES (ISCTE/ERC) A CRIANÇA/ADOLESCENTE DO ESTUDO E A FAMÍLIA ESTUDO DE RECEPÇÃO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PORTUGUESES (ISCTE/ERC) Questionário Pai / Mãe / Encarregado/a de Educação Nota: Não deve escrever o nome e/ou morada em nenhuma das páginas deste questionário

Leia mais

SEGURANÇA NA INTERNET DICAS E SUGESTÕES PARA NAVEGAR EM SEGURANÇA NA INTERNET

SEGURANÇA NA INTERNET DICAS E SUGESTÕES PARA NAVEGAR EM SEGURANÇA NA INTERNET SEGURANÇA NA INTERNET DICAS E SUGESTÕES PARA NAVEGAR EM SEGURANÇA NA INTERNET PROTEGER O COMPUTADOR: Actualizar o sistema operativo; Ter um programa Anti-Virus actualizado; Ter software Anti-Spyware instalado;

Leia mais

O que farias? pretendem servir de apoio à dinamização de sessões de trabalho

O que farias? pretendem servir de apoio à dinamização de sessões de trabalho Indicações para o professor Introdução Os ALER TAS O que farias? pretendem servir de apoio à dinamização de sessões de trabalho sobre segurança na Internet, promovendo a discussão entre os alunos, em torno

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Cuba 15-06-2011

Agrupamento de Escolas de Cuba 15-06-2011 Agrupamento de Escolas de Cuba 15-06-2011 copyright tmn2007 O Magalhães Especialmente concebido a pensar nas crianças, resistente ao choque e líquidos, o Magalhães é destinado a: Alunos do 1º ciclo, Professores

Leia mais

O Caracol Curioso. Escola a Tempo Inteiro - 1ºciclo. Projeto PedagógicoCAF/CATL - Bullying

O Caracol Curioso. Escola a Tempo Inteiro - 1ºciclo. Projeto PedagógicoCAF/CATL - Bullying O Caracol Curioso Escola a Tempo Inteiro - 1ºciclo Projeto PedagógicoCAF/CATL - Bullying 1. Enquadramento O projeto pedagógico definido para este ano letivo pretende abordar um tema actual, que tem tanto

Leia mais

Evento FEBRABAN 10.11.10 EDUCAÇÃO PARA O USO SEGURO DOS AMBIENTES VIRTUAIS. Juliana Abrusio

Evento FEBRABAN 10.11.10 EDUCAÇÃO PARA O USO SEGURO DOS AMBIENTES VIRTUAIS. Juliana Abrusio Evento FEBRABAN 10.11.10 EDUCAÇÃO PARA O USO SEGURO DOS AMBIENTES VIRTUAIS Juliana Abrusio Pontos de destaque 2 1. CONTROLE: Equilíbrio no respeito à privacidade dos filhos e seu controle na Internet.

Leia mais

REGULAMENTO DE ACTIVIDADES BÁSICO (2º e 3º CICLOS) E SECUNDÁRIO (Válido até 31 de Maio de 2010)

REGULAMENTO DE ACTIVIDADES BÁSICO (2º e 3º CICLOS) E SECUNDÁRIO (Válido até 31 de Maio de 2010) REGULAMENTO DE ACTIVIDADES BÁSICO (2º e 3º CICLOS) E SECUNDÁRIO (Válido até 31 de Maio de 2010) Âmbito das Actividades As Actividades SeguraNet inserem-se no projecto com o mesmo nome, desenvolvido no

Leia mais

Os Perigos na Internet

Os Perigos na Internet Os Perigos na Internet O fenómeno da Internet é, sem dúvida, algo de muito positivo, uma vez que nos abre as portas da informação global, de uma forma que não sonharíamos há alguns anos atrás. Poder ler

Leia mais

LIÇÃO Web Sites inadequados

LIÇÃO Web Sites inadequados LIÇÃO Web Sites inadequados Idade-alvo recomendada: 10 anos Guia da lição Esta lição examina o conceito de que a Internet faz parte da comunidade cibernética, que contém locais de visita adequados e inadequados.

Leia mais

HÁ JÁ ALGUM TEMPO QUE A INTERNET TRANSFORMOU A FORMA COMO VIVEMOS.

HÁ JÁ ALGUM TEMPO QUE A INTERNET TRANSFORMOU A FORMA COMO VIVEMOS. Lay_FCCN-Broch_A5.indd 1 HÁ JÁ ALGUM TEMPO QUE A INTERNET TRANSFORMOU A FORMA COMO VIVEMOS. // No trabalho ou nos tempo livres, individualmente ou em comunidade, o mundo mudou no dia em que alguém teve

Leia mais

Utilização das redes sociais e suas repercussões

Utilização das redes sociais e suas repercussões Utilização das redes sociais e suas repercussões O papel da escola : @ Orientação aos professores, alunos e pais @ Acompanhamento de situações que repercutem na escola @ Atendimento e orientação a pais

Leia mais

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES (3ª ACTUALIZAÇÃO)

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES (3ª ACTUALIZAÇÃO) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PÚBLICAS DO CONCELHO DE PROENÇA-A-NOVA (3ª ACTUALIZAÇÃO) (3ª Actualização JULHO/2008) 1 Mês: Abril/2008 ANULAR (Estava na 1ª versão sem data) ANULAR (estava na 2ª versão para o 3º

Leia mais

Trabalho sobre o Facebook. De Sistemas Formador Tomás Lima

Trabalho sobre o Facebook. De Sistemas Formador Tomás Lima Trabalho sobre o Facebook De Sistemas Formador Tomás Lima Formando Marco Silva S - 13 Índice Facebook... 3 Porque todas essas perguntas para criar um perfil?... 3 O Facebook fornece várias maneiras de

Leia mais

LIÇÃO Interacção na Internet - Web 2.0

LIÇÃO Interacção na Internet - Web 2.0 LIÇÃO Interacção na Internet - Web 2.0 Idade-alvo recomendada: 11 anos Guia da lição Os alunos irão desenvolver uma compreensão básica das considerações de segurança envolvidas na comunicação online. Objectivos

Leia mais

COMUNICADO DE IMPRENSA

COMUNICADO DE IMPRENSA COMUNICADO DE IMPRENSA Kaspersky PURE 2.0 Total Security Protecção para os PCs de toda a família Protecção integral, simples de gerir e eficaz contra todos os perigos da Internet Todos os dias aparecem

Leia mais

PLANO DA LIÇÃO Aprender sobre Segurança Pessoal On-line

PLANO DA LIÇÃO Aprender sobre Segurança Pessoal On-line PLANO DA LIÇÃO Aprender sobre Segurança Pessoal On-line Idade Recomendada: 5 anos Guia da Lição Os alunos participarão numa discussão de grupo moderada pelo professor de modo a (a) serem expostos ao vocabulário

Leia mais

A INTERNET COMPLETOU 20 ANOS DE BRASIL EM 2015.

A INTERNET COMPLETOU 20 ANOS DE BRASIL EM 2015. A INTERNET COMPLETOU 20 ANOS DE BRASIL EM 2015. Isso nos permite afirmar que todas as pessoas nascidas após 1995 são consideradas NATIVAS DIGITAIS, ou seja, quando chegaram ao mundo, a internet já existia.

Leia mais

Famílias. Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação 2004. Principais Resultados

Famílias. Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação 2004. Principais Resultados Famílias Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação 2004 Principais Resultados NOTA METODOLÓGICA (SÍNTESE) O Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação

Leia mais

atuarte jovens ativos na inclusão pela arte

atuarte jovens ativos na inclusão pela arte 2 Os TUB possuem um autocarro convertido num teatro que é um excelente recurso para levar aos bairros da periferia da cidade (Enguardas, Santa Tecla, Andorinhas, Parretas ou outros), oficinas de artes

Leia mais

Vivências condicionadas do digital: as experiências de crianças e jovens do Programa Escolhas

Vivências condicionadas do digital: as experiências de crianças e jovens do Programa Escolhas Vivências condicionadas do digital: as experiências de crianças e jovens do Programa Escolhas Cristina Ponte, José Alberto Simões, Ana Jorge FCSH-UNL, Lisboa, 4 de Novembro 2011 Aspectos gerais Objectivo

Leia mais

Famílias. Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação 2003. Principais Resultados

Famílias. Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação 2003. Principais Resultados Famílias Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação 2003 Principais Resultados NOTA METODOLÓGICA (SÍNTESE) O Inquérito à Utilização de Tecnologias de Informação e Comunicação

Leia mais

Trabalho realizado por: Gonçalo Santos Nº9 João Silva Nº16 Vasco Franco Nº26

Trabalho realizado por: Gonçalo Santos Nº9 João Silva Nº16 Vasco Franco Nº26 Trabalho realizado por: Gonçalo Santos Nº9 João Silva Nº16 Vasco Franco Nº26 Telecomunicações Introdução Nós neste trabalho vamos falar de telecomunicações: -Alguns Meios e Serviços de Telecomunicações

Leia mais

PLANO DE FORMAÇÃO SETEMBRO A DEZEMBRO 2011

PLANO DE FORMAÇÃO SETEMBRO A DEZEMBRO 2011 PLANO DE FORMAÇÃO SETEMBRO A DEZEMBRO 2011 INDICE: Quem somos? Oferta formativa Curso Acções Formativas CURSO DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES ESTES MIÚDOS SÃO IMPOSSÍVEIS!!! - GESTÃO DE COMPORTAMENTOS

Leia mais

ERC/ISCTE Estudo de Recepção dos Meios de Comunicação. Questionários nas Escolas

ERC/ISCTE Estudo de Recepção dos Meios de Comunicação. Questionários nas Escolas ERC/ISCTE Estudo de Recepção dos Meios de Comunicação Questionários nas Escolas Nº de inquiridos: 814 Percentagens de respostas válidas Idade 9 10 11 12 13 14 15,4 18,1 19,5 15,3 17,5 14,1 Sexo Rapaz Rapariga

Leia mais

MANUAL DOS PAIS UM PROJETO DESTINADO ÀS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL E SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

MANUAL DOS PAIS UM PROJETO DESTINADO ÀS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL E SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 UM PROJETO DESTINADO ÀS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL E SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL É hora de promover a segurança e a harmonia no trânsito. E os pais podem dar o exemplo. No Brasil, o índice

Leia mais

Navegar NA NET SEM PROBLEMAS

Navegar NA NET SEM PROBLEMAS r Navegar NA NET a SEM PROBLEMAS rr r rrr r rr r REDES SOCIAIS Atualmente a Internet faz parte das nossas vidas e todos utilizamos ou conhecemos alguém que utiliza uma ou várias Redes Sociais, que são

Leia mais

SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO E DO CONHECIMENTO Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2003

SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO E DO CONHECIMENTO Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2003 9 de Janeiro de 4 SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO E DO CONHECIMENTO Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 3 Em Junho de 3, 38,3% dos agregados domésticos portugueses

Leia mais

Website disponível em: Nome de Utilizador: aluno@aluno.pt. Palavra-chave: *aluno*

Website disponível em: Nome de Utilizador: aluno@aluno.pt. Palavra-chave: *aluno* Website disponível em: http://formar.tecminho.uminho.pt/moodle/course/view.php?id=69 Nome de Utilizador: aluno@aluno.pt Palavra-chave: *aluno* Associação Universidade Empresa para o Desenvolvimento Web

Leia mais

O jardim de infância. Informações destinadas aos pais. na região de língua alemã do cantão de Berna. Direcção da Instrução Pública do Cantão de Berna

O jardim de infância. Informações destinadas aos pais. na região de língua alemã do cantão de Berna. Direcção da Instrução Pública do Cantão de Berna O jardim de infância na região de língua alemã do cantão de Berna Informações destinadas aos pais Direcção da Instrução Pública do Cantão de Berna Ficha técnica: Edição e Copyright: Direcção da Instrução

Leia mais

Guia Para os Pais Sobre a Segurança na Internet (De acordo com normas de segurança do FBI)

Guia Para os Pais Sobre a Segurança na Internet (De acordo com normas de segurança do FBI) Guia Para os Pais Sobre a Segurança na Internet (De acordo com normas de segurança do FBI) Como proteger seus filhos no uso da Internet Caros pais: Nossos filhos são os nossos maiores tesouros. Eles representam

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede 1. Identificação DEPARTAMENTO: Pré-Escolar PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES - PROPOSTA DE ACTIVIDADES ANO LECTIVO - 2010 / 2011 Coordenador(a):

Leia mais

Segurança em Redes Sociais.

Segurança em Redes Sociais. <Nome> <Instituição> <e-mail> Segurança em Redes Sociais Agenda Redes sociais Características principais Riscos principais Cuidados a serem tomados Créditos Redes sociais (1/2) Redes de relacionamento

Leia mais

Avaliação do Projecto Curricular

Avaliação do Projecto Curricular Documento de Reflexão Avaliação do Projecto Curricular 2º Trimestre Ano Lectivo 2006/2007 Actividade Docente desenvolvida Actividade não lectiva Com base na proposta pedagógica apresentada no Projecto

Leia mais

ERC/ISCTE Estudo de Recepção dos Meios de Comunicação. Questionários nas Escolas Pais portugueses

ERC/ISCTE Estudo de Recepção dos Meios de Comunicação. Questionários nas Escolas Pais portugueses ERC/ISCTE Estudo de Recepção dos Meios de Comunicação Questionários nas Escolas Pais portugueses Nº de inquiridos: 816 Percentagens de respostas válidas A CRIANÇA/ADOLESCENTE DO ESTUDO E A FAMÍLIA 1. Qual

Leia mais

Perfis de vítimas e agressores. Resultados do inquérito EU Kids Online 4 Fevereiro 2011 Ana Jorge

Perfis de vítimas e agressores. Resultados do inquérito EU Kids Online 4 Fevereiro 2011 Ana Jorge Perfis de vítimas e agressores Resultados do inquérito EU Kids Online 4 Fevereiro 2011 Ana Jorge Objectivo / Plano Caracterizar os perfis de vítimas e agressores online, para os riscos: Ver imagens de

Leia mais

ABUSO ON LINE E PORNOGRAFIA INFANTIL PELA INTERNET

ABUSO ON LINE E PORNOGRAFIA INFANTIL PELA INTERNET ABUSO ON LINE E PORNOGRAFIA INFANTIL PELA INTERNET A internet está cada vez mais presente na vida de crianças e adolescentes Atualmente, milhões de usuários estão conectados à internet em todo o mundo,

Leia mais

PROPOSTAS PARA O PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2011/2012

PROPOSTAS PARA O PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2011/2012 PROPOSTAS PARA O PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2011/2012 PROJETO EDUCAR PARA A SAÚDE Atividades a desenvolver Dia mundial da alimentação - Disponibilizar fruta grátis no bar da escola. - Disponibilizar

Leia mais

Cyberbullying. Luís Morais luis.morais@fccn.pt

Cyberbullying. Luís Morais luis.morais@fccn.pt Cyberbullying Luís Morais luis.morais@fccn.pt Agenda 2 Cyberbullying 1. O que é? 2. Como funciona? 3. Quais as motivações? 4. Como prevenir? 5. Como reagir? O que é? 3 O que é? 4 Cyberbullying = Cyber

Leia mais

Boas Práticas. Maria José Amândio. Reunião Nacional do Projecto ENTITLE Biblioteca Municipal Orlando Ribeiro 24 de Setembro de 2009

Boas Práticas. Maria José Amândio. Reunião Nacional do Projecto ENTITLE Biblioteca Municipal Orlando Ribeiro 24 de Setembro de 2009 Boas Práticas A experiência das Bibliotecas Municipais de Oeiras Infoliteracia: A Busca do sentido na cultura digital Rede de Bibliotecas Municipais de Oeiras Maria José Amândio Sumário 1. Rede de Bibliotecas

Leia mais

ETAPA 1. Planificar o trabalho

ETAPA 1. Planificar o trabalho ESCOLA SECUNDÁRIA DE SANTA MARIA DA FEIRA Este guião foi construído com base no Modelo PLUS: uma estratégia para a pesquisa e uso de informação e aplica-se ao 2º e 3º ciclos e Secundário. A designação

Leia mais

Um lugar de encontro...sempre!

Um lugar de encontro...sempre! Um lugar de encontro...sempre! Caro leitor e amigo, Em Novembro continuamos com um programa bastante diversificado, abrangendo várias faixas etárias e áreas temáticas. Destacamos as actividades para pais

Leia mais

Comunicar em segurança protecção de menores na utitilização das TIC

Comunicar em segurança protecção de menores na utitilização das TIC Comunicar em segurança protecção de menores na utitilização das TIC Sustentabilidade social This document is intellectual property of PT and its use or dissemination is forbidden without explicit written

Leia mais

Europass Curriculum Vitae

Europass Curriculum Vitae Europass Curriculum Vitae In pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Morada Institucional Rosa, Julieta Alves () Faculdade de Economia CIEO 8005 139 Faro Telefone(s) 289 800 900 (ext. 7161) 289 244 406

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Índice 1. Objetivos gerais:... 4 2. Objetivos específicos:... 5 3. Estratégias Educativas e Pedagógicas... 6 4. Atividades Sócio-Educativas... 7 5. Propostas

Leia mais

IV Jornadas Pedagógicas. A Escola para Todos. A comunidade cigana no Agrupamento D. Manuel de Faria e Sousa

IV Jornadas Pedagógicas. A Escola para Todos. A comunidade cigana no Agrupamento D. Manuel de Faria e Sousa IV Jornadas Pedagógicas A Escola para Todos A comunidade cigana no Agrupamento D. Manuel de Faria e Sousa Organização do sistema de promoção e proteção O PRÍNCIPIO DA SUBSIDARIEDADE FAMÍLIA Tribunais Comissão

Leia mais

Dia Europeu da Internet Segura (9 de Fevereiro)

Dia Europeu da Internet Segura (9 de Fevereiro) Dia Europeu da Internet Segura (9 de Fevereiro) Para celebrar o Dia Europeu da Internet Segura, dia 9 de Fevereiro, o SeguraNet propõe que os professores desenvolvam com os seus alunos actividades em sala

Leia mais

Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2010

Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2010 05 DEE NOVVEEMBBRRO DEE 2010 Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2010 Metade dos agregados domésticos em Portugal

Leia mais

Redes Sociais Conflitos e Controvérsias. Ivan da Cunha ivancunha@apoioestrategico.com.br

Redes Sociais Conflitos e Controvérsias. Ivan da Cunha ivancunha@apoioestrategico.com.br Redes Sociais Conflitos e Controvérsias Ivan da Cunha ivancunha@apoioestrategico.com.br Objetivos Uma Sociedade em Mudança ë Veja alguns dados sobre a tecnologia dos dias atuais: ë300 anos de jornal podem

Leia mais

I. Norma Geral de Segurança da Informação para Uso do Portal

I. Norma Geral de Segurança da Informação para Uso do Portal O B J E CT I V O Estabelecer critérios para acesso e publicação de informações no Portal do Governo, Portal do Cidadão e Portal dos Ministérios, utilizando recursos e serviços do Portal Administrativo.

Leia mais

Segurança na Internet Redes Socias

Segurança na Internet Redes Socias Segurança na Internet Redes Socias Escola Básica e Secundária da Ponta do Sol Tecnologias de Informação e Comunicação Soraia Ponte Espírito Santo nº 17 João Feliciano Sousa Pestana n º 10 Juliana Carlota

Leia mais

Segurança em Redes Sociais.

Segurança em Redes Sociais. <Nome> <Instituição> <e-mail> Segurança em Redes Sociais Agenda Redes sociais Características principais Riscos principais Cuidados a serem tomados Créditos Redes sociais (1/2) Redes de relacionamento

Leia mais

Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2012

Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2012 Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2012 06 de novembro de 2012 60% das pessoas dos 16 aos 74 anos utilizam Internet

Leia mais

Relatório de Actividades no Agrupamento de Escolas de Arraiolos Ano lectivo 2007-2008 Projecto ParticipAR Inovação para a inclusão em Arraiolos

Relatório de Actividades no Agrupamento de Escolas de Arraiolos Ano lectivo 2007-2008 Projecto ParticipAR Inovação para a inclusão em Arraiolos Relatório de Actividades no Agrupamento de Escolas de Arraiolos Ano lectivo 2007-2008 Projecto ParticipAR Inovação para a inclusão em Arraiolos Arraiolos Outubro 2008 Introdução O presente documento apresenta

Leia mais

Desenvolvimento do Conceito

Desenvolvimento do Conceito #eusou Desenvolvimento do Conceito Desafio: Reforçar a eficácia das plataformas online da Marketeer Estratégia: Definição do tema #eusoumarketeer; Foco da estratégia não só na activação do tema como na

Leia mais

Prestígio da profissão docente a partir da sociedade.novas tecnologias

Prestígio da profissão docente a partir da sociedade.novas tecnologias Prestígio da profissão docente a partir da sociedade.novas tecnologias Paulo Carlos Pimentel Evolução histórica da profissão docente Começa-se por falar de ensino a partir do século XVI. O ensino estava

Leia mais

População Portuguesa. Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação 2002 DOCUMENTO METODOLÓGICO

População Portuguesa. Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação 2002 DOCUMENTO METODOLÓGICO População Portuguesa Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação 2002 DOCUMENTO METODOLÓGICO ÍNDICE 1. IDENTIFICAÇÃO E OBJECTIVOS DO INQUÉRITO...3 2. RECOLHA E TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO...3

Leia mais

Cartilha de Prevenção Orientações para o combate à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes

Cartilha de Prevenção Orientações para o combate à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes Art. 5º Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da lei qualquer atentado, por ação ou omissão,

Leia mais

Guião de Apoio Juntos por uma Internet melhor! GUIÃO DE APOIO. Página 1

Guião de Apoio Juntos por uma Internet melhor! GUIÃO DE APOIO. Página 1 GUIÃO DE APOIO Página 1 As metas curriculares da disciplina de Tecnologias de Informação e Comunicação, do 7º e 8º ano, contemplam em alguns domínios, subdomínios e descritores, uma abordagem às questões

Leia mais

CENTRO NOVAS OPORTUNIDADES DE CACILHAS PROJECTO NOVAS OPORTUNIDADES A LER+ LER + COMPENSA PLANO NACIONAL DE LEITURA (PNL) 09 JULHO 10

CENTRO NOVAS OPORTUNIDADES DE CACILHAS PROJECTO NOVAS OPORTUNIDADES A LER+ LER + COMPENSA PLANO NACIONAL DE LEITURA (PNL) 09 JULHO 10 CENTRO NOVAS OPORTUNIDADES DE CACILHAS PROJECTO NOVAS OPORTUNIDADES A LER+ LER + COMPENSA PLANO NACIONAL DE LEITURA (PNL) CENTRO NOVAS OPORTUNIDADES DE CACILHAS MISSÃO Promover o aumento dos níveis de

Leia mais

A criança e as mídias

A criança e as mídias 34 A criança e as mídias - João, vá dormir, já está ficando tarde!!! - Pera aí, mãe, só mais um pouquinho! - Tá na hora de criança dormir! - Mas o desenho já tá acabando... só mais um pouquinho... - Tá

Leia mais

Encarregados de Educação. Plano de Actividades 2007/2008

Encarregados de Educação. Plano de Actividades 2007/2008 Associação de Pais e Encarregados de Educação Plano de Actividades 2007/2008 A nível interno 1. Promover o bom Funcionamento administrativo da Associação Objectivo: Continuar a melhorar a organização e

Leia mais

Perspectivas Futuras da Governança dos SI/TI na AP

Perspectivas Futuras da Governança dos SI/TI na AP ERSI 2006 23 de Março de 2006 Perspectivas Futuras da Governança dos SI/TI na AP Luis Magalhães Presidente da UMIC AP Electrónica (egovernment) Foca-se nas relações AP-Cidadãos (G2C), AP-Empresas (G2B),

Leia mais

METAS DE APRENDIZAGEM (3 anos)

METAS DE APRENDIZAGEM (3 anos) METAS DE APRENDIZAGEM (3 anos) 1. CONHECIMENTO DO MUNDO Revelar curiosidade e desejo de saber; Explorar situações de descoberta e exploração do mundo físico; Compreender mundo exterior mais próximo e do

Leia mais

Investigar a relação de crianças e adolescentes com a internet numa perspetiva comparada

Investigar a relação de crianças e adolescentes com a internet numa perspetiva comparada Cristina Ponte - CIMJ/FCSH, Universidade Nova de Lisboa Investigar a relação de crianças e adolescentes com a internet numa perspetiva comparada II Congresso Internacional Comunicação e Consumo ESPM Escola

Leia mais

OS JOVENS, A MÚSICA E A INTERNET

OS JOVENS, A MÚSICA E A INTERNET OS JOVENS, A MÚSICA E A INTERNET um guia para os pais sobre a partilha de ficheiros e o download O que é o P2P? Como pai ou encarregado de educação, provavelmente já ouviu os seus filhos falar de partilhar

Leia mais

portugiesisch Um guia de orientação para os pais e para os encarregados de educação

portugiesisch Um guia de orientação para os pais e para os encarregados de educação c portugiesisch Um guia de orientação para os pais e para os encarregados de educação 1 Influência dos pais Um tema que preocupa os pais e outros encarregados de educação, é o comportamento dos tempos

Leia mais

Crianças, internet e meios móveis em Portugal. Resultados preliminares do

Crianças, internet e meios móveis em Portugal. Resultados preliminares do Crianças, internet e meios móveis em Portugal. Resultados preliminares do projecto José Alberto Simões e Cristina Ponte Lisboa, 16-05-2014 Co-funded by the European Union Estrutura da apresentação o O

Leia mais

Projecto Integrado da Baixa da Banheira

Projecto Integrado da Baixa da Banheira Projecto Integrado da Baixa da Banheira 1. INTRODUÇÃO O Projecto Integrado da Baixa da Banheira nasce de uma parceria entre a Câmara Municipal da Moita e o ICE tendo em vista induzir as Associações da

Leia mais

Área de Projecto PROJECTO

Área de Projecto PROJECTO Área de Projecto PROJECTO Agrupamento de Escolas de Oliveira de Frades Identificação do Tema/Título: Vamos abordar a moda nas suas várias vertentes: doenças (anorexia, bulimia e anemia); os seus impactos

Leia mais

Campanha de Advento Setor da Catequese do Patriarcado de Lisboa

Campanha de Advento Setor da Catequese do Patriarcado de Lisboa 12 Campanha de Advento Setor da Catequese do Patriarcado de Lisboa 2 Jogo da corrida das ovelhas 11 1. Monta-se o presépio (8 de dezembro). 2. Faz-se um caminho para a manjedoura. 3. Cada elemento da família

Leia mais

Grupo II 12ºB (Área de Projecto): Daniel Ramos, Pedro Sousa, Raquel Cardoso e Sofia Dias.

Grupo II 12ºB (Área de Projecto): Daniel Ramos, Pedro Sousa, Raquel Cardoso e Sofia Dias. DINAMIZADORES Grupo II 12ºB (Área de Projecto): Daniel Ramos, Pedro Sousa, Raquel Cardoso e Sofia Dias. PROFESSOR RESPONSÁVEL Bruno José de Sousa Henriques JUSTIFICAÇÃO DA PARTICIPAÇÃO NO SEGURANET O grupo

Leia mais

Introdução Conselhos para educadores

Introdução Conselhos para educadores Introdução Conselhos para educadores INTRODUÇÃO A utilização da Internet constitui um desafio para a educação dos nossos filhos e dos nossos alunos. Acontece muito frequentemente que os deixamos a navegar

Leia mais

Um Sistema informatizado desenvolvido com alto padrão tecnológico para maior

Um Sistema informatizado desenvolvido com alto padrão tecnológico para maior Um Sistema informatizado desenvolvido com alto padrão tecnológico para maior segurança e bem-estar dos condôminos. Oferecemos a mais nova solução tecnológica, ideal contra invasão domiciliar, objetivando

Leia mais

Tema 3 Comportamentos específicos de segurança

Tema 3 Comportamentos específicos de segurança Escola Básic a 2º º e 3º º Ciclos s Escola E. B. 2, 3 de Sabóia ANO LECTIVO 2008/2009 Formação Cívica 5ºA Módulo Cidadania e Segurança Tema 3 Comportamentos específicos de segurança" Tema Conteúdo Competências

Leia mais

REGULAMENTO ESCOLA DE FUTEBOL OS AFONSINHOS Época 2015/2016. Artigo 1º (Entidade reguladora)

REGULAMENTO ESCOLA DE FUTEBOL OS AFONSINHOS Época 2015/2016. Artigo 1º (Entidade reguladora) REGULAMENTO ESCOLA DE FUTEBOL OS AFONSINHOS Época 2015/2016 Artigo 1º (Entidade reguladora) A entidade reguladora da Escola de Futebol Os Afonsinhos é Academia do Vitória Sport Clube. Artigo 2º (Destinatários)

Leia mais

Potencialidades Pedagógicas do Windows Live

Potencialidades Pedagógicas do Windows Live Potencialidades Pedagógicas do Windows Live Novembro, 2010 1 O que é o Windows Live 2 Como aceder ao Windows Live 2.1 Criar uma Windows Live ID 2.2 Aceder ao Windows Live 3 Serviços online do Windows Live

Leia mais

WORKSHOPS. CONTEÚDOS E PÚBLICO-ALVO.

WORKSHOPS. CONTEÚDOS E PÚBLICO-ALVO. WORKSHOPS. CONTEÚDOS E PÚBLICO-ALVO. Workshop 1 Web 2.0 na educação (dinamizado por Fernando Delgado EB23 D. Afonso III) Os serviços da Web 2.0 têm um enorme potencial para a educação, pois possibilitam

Leia mais

MANIFESTO. A voz dos adultos aprendentes nas acções de alfabetização na Europa

MANIFESTO. A voz dos adultos aprendentes nas acções de alfabetização na Europa QUEM SOMOS NÓS? MANIFESTO A voz dos adultos aprendentes nas acções de alfabetização na Europa Somos adultos que participam em acções de alfabetização oriundos da Bélgica, França, Alemanha, Irlanda, Holanda,

Leia mais

Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL. O que é Marketing Multicanal?

Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL. O que é Marketing Multicanal? Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL O que é Marketing Multicanal? Uma campanha MultiCanal integra email, SMS, torpedo de voz, sms, fax, chat online, formulários, por

Leia mais

2. REDUZINDO A VULNERABILIDADE AO HIV

2. REDUZINDO A VULNERABILIDADE AO HIV 2. REDUZINDO A VULNERABILIDADE AO HIV 2.1 A Avaliação de risco e possibilidades de mudança de comportamento A vulnerabilidade ao HIV depende do estilo de vida, género e das condições socioeconómicas. Isso

Leia mais

INQUÉRITO POR QUESTIONÁRIO AOS ALUNOS. A Motivação no Ensino Aprendizagem. Questionário sobre as aulas de Inglês

INQUÉRITO POR QUESTIONÁRIO AOS ALUNOS. A Motivação no Ensino Aprendizagem. Questionário sobre as aulas de Inglês Anexo 2 INQUÉRITO POR QUESTIONÁRIO AOS ALUNOS A Motivação no Ensino Aprendizagem Questionário sobre as aulas de Inglês O objectivo deste questionário é ajudar-te a teres um conhecimento melhor de ti próprio

Leia mais

PONTO DE APOIO SEREM DESENVOLVIDAS NAEDUCAÇÃOINFANTIL EENSINO FUNDAMENTAL, CONSIDERANDO AS HISTÓRIAS PUBLICADAS NA REVISTA PLANETA AZUL EDIÇÃO 138

PONTO DE APOIO SEREM DESENVOLVIDAS NAEDUCAÇÃOINFANTIL EENSINO FUNDAMENTAL, CONSIDERANDO AS HISTÓRIAS PUBLICADAS NA REVISTA PLANETA AZUL EDIÇÃO 138 PONTO DE APOIO Edição 138 NO PONTO DE APOIO, INDICAMOS SUGESTÕES DE ATIVIDADES E REFLEXÕES A SEREM DESENVOLVIDAS NAEDUCAÇÃOINFANTIL EENSINO FUNDAMENTAL, CONSIDERANDO AS HISTÓRIAS PUBLICADAS NA REVISTA

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO EANES LOBATO Critérios de Avaliação Educação Pré Escolar Departamento Educação Pré Escolar Ano letivo 2013/2014 A avaliação do processo permite reconhecer a pertinência e sentido

Leia mais

Utilizando a ferramenta de criação de aulas

Utilizando a ferramenta de criação de aulas http://portaldoprofessor.mec.gov.br/ 04 Roteiro Utilizando a ferramenta de criação de aulas Ministério da Educação Utilizando a ferramenta de criação de aulas Para criar uma sugestão de aula é necessário

Leia mais

VÍDEO NA ESCOLA ENCONTRO SOBRE EDUCAÇÃO AUDIOVISUAL. ------------8 de MAIO - 9H30 ÀS 12H40 ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE VIANA DO CASTELO APOIO

VÍDEO NA ESCOLA ENCONTRO SOBRE EDUCAÇÃO AUDIOVISUAL. ------------8 de MAIO - 9H30 ÀS 12H40 ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE VIANA DO CASTELO APOIO VÍDEO NA ESCOLA ENCONTRO SOBRE EDUCAÇÃO AUDIOVISUAL ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE VIANA DO CASTELO ------------8 de MAIO - 9H30 ÀS 12H40 APOIO VÍDEO NA ESCOLA ENCONTRO SOBRE EDUCAÇÃO AUDIOVISUAL As mensagens

Leia mais

Europass Curriculum Vitae

Europass Curriculum Vitae Europass Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Endereço(s) de correio electrónico Morada(s) Rua das Areias, 807 4435-112 Rio Tinto (Portugal) Telefone(s) 22 480 67 67 Telemóvel

Leia mais

Relatório das Ações de Comunicação Digital. Banco Postal

Relatório das Ações de Comunicação Digital. Banco Postal Relatório das Ações de Comunicação Digital Banco Postal Jan/2012 Divulgação parceria BB e Correios Janeiro/2012 Em 01 de julho 2011 o Banco do Brasil anunciou a parceria com os Correios na prestação de

Leia mais

Programa para a Inclusão e Desenvolvimento Progride. ParticipAR Inovação para a Inclusão em Arraiolos"

Programa para a Inclusão e Desenvolvimento Progride. ParticipAR Inovação para a Inclusão em Arraiolos Programa para a Inclusão e Desenvolvimento Progride ParticipAR Inovação para a Inclusão em Arraiolos" Relatório de Avaliação SEGURANÇA NA INTERNET (SESSÕES PARA ALUNOS) Arraiolos 12\04\ 07 O Agrupamento

Leia mais