Observe o emprego de dois-pontos nas seguintes passagens do texto:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Observe o emprego de dois-pontos nas seguintes passagens do texto:"

Transcrição

1

2 Língua Portuguesa 01 Teria eu meus seis, meus sete anos. Perto da gente, morava o casal feliz. Ponho as aspas porque o fato merece. Vamos que eu pergunte, ao leitor, de supetão: Você conhece muitos casais felizes? Aí está uma pergunta trágica. Muitos afirmam: A coabitação impede a felicidade etc. etc. Não serei tão radical. Nem podemos exigir que marido e mulher morem um no Leblon e outro para lá da praça Saenz Peña. Seja como for, uma coisa parece certa: o casal feliz constitui uma raridade. Normalmente, marido e mulher têm uma relação de arestas e não de afinidades. Tantas vezes a vida conjugal é tecida de equívocos, de irritações, ressentimentos, dúvidas, berros etc. etc. Mas o casal feliz de Aldeia Campista conseguira, graças a Deus, eliminar todas as incompatibilidades. Era a mais doce convivência da rua, do bairro, talvez da cidade. Quando passavam, de braços, pela calçada, havia o sussurro espavorido: Olha o casal feliz!. Da minha janela, eu os via como dois monstros. Estavam casados há quinze anos e não havia, na história desse amor, a lembrança de um grito, de uma impaciência, de uma indelicadeza. Até que chegou um dia de Carnaval e, justamente, a terça-feira gorda. O marido saiu para visitar uma tia doente, não sei onde. A mulher veio trazê-lo até o portão. Beijaram-se como se ele estivesse partindo para a guerra. E, no penúltimo beijo, diz a santa senhora: Meu filho, vem cedo, que eu quero ver os blocos. Ele fez que sim. E ainda se beijaram diante da vizinhança invejosa e frustrada. Depois, ela esperou que ele dobrasse a esquina. E as horas foram passando. A partir das seis da tarde ficou a esposa no portão. Sete, oito, nove da noite. Os relógios não paravam. Dez da noite, onze. E, por fim, o marido chegou. Onze. O casal feliz foi parar no distrito. Pois bem, contei o episódio para mostrar como o irrelevante influi nas leis do amor e do ódio. Por causa de uma mísera terça-feira gorda, ruía por terra toda uma pirâmide de afinidades laboriosamente acumuladas. No dia seguinte, separaram-se para sempre. (Nelson Rodrigues, O reacionário memórias e confissões. Adaptado) Ao informar por que põe entre aspas a expressão casal feliz (Ponho as aspas porque o fato merece. 1 parágrafo), o narrador destaca a) sua confiança nas relações que se mantêm além das simples aparências externas e atemporais. b) que as relações afetivas podem ser desestabilizadas por acontecimento casual de pouca importância. c) que a opinião pública acerca dos relacionamentos é fator que pode comprometer a perenidade deles. d) a incerteza da maioria das pessoas acerca dos casamentos que se sustentam apenas em aparências. e) que as separações são inevitáveis quando uma das partes deixa de renovar seus votos de amor ao parceiro.

3 02 Assinale a alternativa que apresenta a passagem do texto na qual o narrador reitera sua declaração Não serei tão radical. e se expressa evitando ser categórico acerca do assunto de que trata. a) Seja como for, uma coisa parece certa: o casal feliz constitui uma raridade. b) Aí está uma pergunta trágica. c) Da minha janela, eu os via como dois monstros. d) E ainda se beijaram diante da vizinhança invejosa e frustrada. e) Até que chegou um dia de Carnaval e, justamente, a terça-feira gorda. 03 Observe o emprego de dois-pontos nas seguintes passagens do texto: Seja como for, uma coisa parece certa: o casal feliz constitui uma raridade. (1 parágrafo) Quando passavam, de braços, pela calçada, havia o sussurro espavorido: Olha o casal feliz!. (2 parágrafo) É correto afirmar que esse sinal de pontuação foi empregado para introduzir a) considerações pessoais do narrador em relação do casal de Aldeia Campista, em ambas as passagens. b) um esclarecimento do narrador, na primeira passagem; uma fala do narrador, na segunda passagem. c) falas atribuídas a pessoas que não se identificam com o narrador, em ambas as passagens. d) a citação de uma expressão entre aspas que não é usada pelo narrador, na primeira passagem; uma fala de personagem, na segunda passagem. e) uma explicação do narrador, na primeira passagem; uma fala de alguém que não é o narrador, na segunda passagem. 04 Assinale a alternativa que reescreve o trecho destacado na passagem Meu filho, vem cedo, que eu quero ver os blocos. empregando conjunção que expressa o sentido do original. a) Meu filho, vem cedo, portanto eu quero ver os blocos. b) Meu filho, vem cedo, mas eu quero ver os blocos.

4 c) Meu filho, vem cedo, pois eu quero ver os blocos. d) Meu filho, vem cedo, apesar de eu querer ver os blocos. e) Meu filho, vem cedo, quando eu quero ver os blocos. 05 A alternativa que está redigida de acordo com a norma-padrão de concordância é: a) Estavam casados fazia quinze anos e não existiam entre eles quaisquer desavenças. b) Já era onze horas quando o marido chegou e encontrou a esposa meia descontrolada. c) Existe realmente coisas irrelevantes que influem na relação do casal e a prejudica. d) Dado a história de harmonia do casal, não se esperava desavenças por causa do atraso do marido. e) Diz-se que já não se faz mais casais como os de antigamente, leal e dedicado. 06 A frase do narrador em que ele emprega linguagem figurada para se referir aos relacionamentos é: a) O casal feliz foi parar no distrito. b) Beijaram-se como se ele estivesse partindo para a guerra. c) No dia seguinte, separaram-se para sempre. d) Tantas vezes a vida conjugal é tecida de equívocos, de irritações... e) E ainda se beijaram diante da vizinhança invejosa Na tira, a crítica à televisão e ao celular reside na capacidade de ambos a) evidenciarem a sofisticação das modernas tecnologias. b) provocarem alheamento da realidade. c) levarem os usuários a buscar outras fontes de informação. d) evitarem desentendimento familiar.

5 e) impedirem o uso de tecnologias modernas. 08 A frase em que a palavra como está empregada com o mesmo sentido que tem na fala do primeiro quadrinho é: a) Como eu previa, ele passou a ver televisão todas as noites. b) Tudo na casa continua como ela deixou ao viajar. c) Não se sabe como o celular dele foi parar na mão do garoto. d) Como vamos resolver esse assunto, só Deus sabe! e) Como ninguém conseguia contê-lo, ele se metia em confusões. 09 Assinale a alternativa que substitui as expressões destacadas em (I) Depois, a vida passou a ser (II) dura (III) o tempo todo. exprimindo adequadamente seu sentido no contexto. a) (I) Além disso... (II) resistente... (III) sucessivamente. b) (I) Em seguida... (II) inflexível... (III) temporariamente. c) (I) Posteriormente... (II) árdua... (III) continuamente. d) (I) Seguramente... (II) exigente... (III) em demasia. e) (I) A propósito... (II) rígida... (III) totalmente. 10 Nas minhas pesquisas, tenho constatado que muitas mulheres brasileiras reproduzem e fortalecem, consciente ou inconscientemente, a lógica da dominação masculina. É verdade que o discurso hegemônico atual é o de libertação dos papéis que aprisionam a maioria das mulheres. No entanto, os comportamentos femininos não são tão livres assim; muitos valores mais tradicionais permanecem internalizados. Existe uma enorme distância entre o discurso libertário das brasileiras e seu comportamento e valores conservadores. Não pretendo alimentar a ideia de que as mulheres são as piores inimigas das mulheres, mas provocar uma reflexão sobre os mecanismos que fazem com que a lógica da dominação masculina seja reproduzida também pelas mulheres. Nessa lógica, como argumentou Pierre Bordieu, os homens devem ser sempre superiores: mais velhos, mais altos, mais fortes, mais poderosos, mais ricos, mais escolarizados. Essa lógica constitui as mulheres como objetos, e tem como efeito colocá-las em um permanente estado de insegurança e dependência. Delas se espera que sejam submissas, contidas, discretas, apagadas, inferiores, invisíveis. Em O Segundo Sexo, Simone de Beauvoir escreveu que não definiria as mulheres em termos de felicidade, e sim de liberdade. Ela acreditava que, para muitas, seria mais confortável suportar uma escravidão cega do que trabalhar para se libertar. A filósofa francesa afirmou que a liberdade é assustadora, e que, por isso, muitas mulheres preferem

6 a prisão à sua possível libertação. No entanto, ela acreditava que só existiria uma saída para as mulheres: recusar os limites que lhes são impostos e procurar abrir para si e para todas as outras o caminho da libertação. (Miriam Goldenberg, O inferno são as outras. Veja, ) As pesquisas da autora levaram-na a constatar que, a) embora defendam a tese da liberdade feminina, muitas brasileiras têm comportamentos que reforçam a lógica da dominação masculina. b) do ponto de vista patriarcal, as mulheres são superiores aos homens quando preferem a segurança doméstica ao mundo do trabalho. c) mantendo a coerência com o discurso que prega a superação dos limites femininos, há uma clara tendência a posturas conservadoras. d) reforçando a tese da hegemonia masculina, as mulheres brasileiras se mostram cada vez mais propensas a conseguir sua autonomia. e) com a internalização de valores tradicionais, é ampliada a liberdade feminina de comportamentos. 11 É correto afirmar que, do ponto de vista da filósofa Simone de Beauvoir, a) embora vivendo como escravas, as mulheres se sentem libertas de obrigações familiares e sociais. b) as mulheres priorizam a liberdade, que lhes garante viver em zona de conforto provida pelo trabalho. c) a tendência feminina é buscar a saída de sua condição de escravidão num impossível sonho de liberdade. d) a liberdade atemoriza, o que explica que muitas mulheres escolham viver subjugadas. e) a definição de liberdade feminina está atrelada ao grau de conformismo que o trabalho impõe. 12 As palavras destacadas na passagem Delas se espera que sejam submissas, contidas... têm antônimos adequados ao contexto em: a) insubmissas e reservadas. b) intransigentes e instáveis. c) desobedientes e imoderadas. d) soberbas e notáveis. e) dóceis e desmedidas.

7 13 Assinale a alternativa em que a expressão destacada está empregada para introduzir uma ideia que se contrapõe à ideia anteriormente expressa. a)... tenho constatado que muitas mulheres brasileiras reproduzem e fortalecem, consciente ou inconscientemente, a lógica da dominação masculina. b)... o discurso hegemônico atual é o de libertação dos papéis que aprisionam a maioria das mulheres. No entanto, os comportamentos femininos não são tão livres assim... c) Nessa lógica, como argumentou Pierre Bordieu, os homens devem ser sempre superiores... d)... seria mais confortável suportar uma escravidão cega do que trabalhar para se libertar. e)... afirmou que a liberdade é assustadora, e que, por isso, muitas mulheres preferem a prisão Assinale a alternativa em que a passagem Ela acreditava que, para muitas, seria mais confortável suportar uma escravidão cega do que trabalhar para se libertar. está reescrita de acordo com a norma-padrão de regência e de emprego do sinal de crase. a) Ela desconfiava de que, para muitas, suportar uma escravidão cega valeria mais à pena do que optar por trabalho que às levasse a libertação. b) Ela desconfiava em que, para muitas, suportar uma escravidão cega valeria mais à pena do que optar por trabalho que as levasse a libertação. c) Ela confiava de que, para muitas, suportar uma escravidão cega valeria mais a pena do que optar por trabalho que às levasse à libertação. d) Ela confiava em que, para muitas, suportar uma escravidão cega valeria mais a pena do que optar por trabalho que as levasse à libertação. e) Ela confiava em que, para muitas, suportar uma escravidão cega valeria mais à pena do que optar por trabalho que as levasse a libertação. 15 Assinale a alternativa em que a expressão entre colchetes substitui o trecho destacado obedecendo à norma-padrão de emprego e colocação do pronome. a) Essa lógica constitui as mulheres como objetos... [constitui elas] b).. Simone de Beauvoir escreveu que não definiria as mulheres em termos de felicidade... [definiria-as]

8 c)... seria mais confortável suportar uma escravidão cega do que trabalhar... [suportar-lhe] d)... muitas mulheres brasileiras fortalecem a lógica da dominação masculina. [fortalecem-a] e)... muitas mulheres preferem a prisão à sua possível libertação. [preferem-na] 16 Recentemente, acabei me detendo num debate sobre o conceito de reputação. Antes a reputação era apenas boa ou ruim e, diante do risco de ter uma má reputação, muitos tentavam resgatá-la com o suicídio ou com crimes de honra. Naturalmente, todos desejavam ter uma boa reputação. Mas há muito tempo o conceito de reputação deu lugar ao de notoriedade. O que conta é ser reconhecido pelos próprios semelhantes, mas não no sentido do reconhecimento como estima ou prêmio, mas naquele mais banal que faz com que alguém possa dizer ao vê-lo na rua: Olhe, é ele mesmo!. O valor predominante é aparecer e naturalmente o meio mais seguro é a TV. E não é necessário ser um renomado economista ou um médico agraciado com o prêmio Nobel, basta confessar num programa lacrimogêneo que foi traído pelo cônjuge. Assim, gradualmente, foi aceita a ideia de que para aparecer de modo constante e evidente era preciso fazer coisas que antigamente só garantiam uma péssima reputação. E não é que as pessoas não almejem uma boa reputação, mas é muito difícil conquistá-la, é preciso protagonizar um ato heroico, ganhar um Nobel, e estas não são coisas ao alcance de qualquer um. Mais fácil atrair interesse, melhor ainda se for mórbido, por ter ido para a cama por dinheiro com uma pessoa famosa ou por ter sido acusado de peculato. Passaram-se décadas desde que alguém teve a vida destruída por ter sido fotografado algemado. O tema da perda da vergonha está presente em várias reflexões sobre os costumes contemporâneos. Ora, este frenesi de aparecer (e a notoriedade a qualquer custo, embora o preço seja algo que antigamente seria a marca da vergonha) nasce da perda da vergonha ou perdese o senso de vergonha porque o valor dominante é aparecer seja como for, ainda que o preço seja cobrir-se de vergonha? Sou mais inclinado para a última hipótese. Ser visto, ser objeto de discurso é um valor tão dominante que as pessoas estão prontas a renunciar àquilo que outrora se chamava pudor (ou sentimento zeloso da própria privacidade). Também é sinal de falta de vergonha falar aos berros ao celular, obrigando todo mundo a tomar conhecimento das próprias questões particulares, que antigamente eram sussurradas ao ouvido. Não é que a pessoa não perceba que os outros estão ouvindo, é que inconscientemente ela quer que a ouçam, mesmo que suas histórias privadas sejam irrelevantes. Li que não sei qual movimento eclesiástico quer retornar à confissão pública. Claro, que graça pode ter contar as pró- prias vergonhas apenas para o confessor? (Umberto Eco. Por que só a Virgem Maria? Pape satàn aleppe: Crônicas de uma sociedade líquida. Editora Record, Rio de Janeiro: Adaptado) O autor do texto traz uma reflexão sobre uma mudança de comportamento na sociedade atual. Trata-se da

9 a) maneira como a televisão se viu obrigada a banalizar sua programação, em prejuízo da cobertura de notícias relevantes, como uma forma de garantir audiência. b) busca incessante de alguns indivíduos por uma premiação ou por conseguir praticar um ato que lhes possa garantir reconhecimento e uma boa reputação. c) perda da privacidade como elemento preponderante para que as pessoas passassem a refletir sobre o valor até então dado à notoriedade a qualquer custo. d) disposição das pessoas em se submeterem a situações antes consideradas vexatórias como um meio de satisfazer a necessidade de serem percebidas. e) perda gradual do valor que se dava à notoriedade com a conscientização de que, para aparecer, não raro as pessoas eram submetidas a situações humilhantes. 17 A ideia de boa reputação, apresentada no início do texto, é utilizada pelo autor a) para reforçar o ponto de vista por ele defendido de que é impossível construir uma boa imagem quando ações importantes são banalizadas pela mídia. b) como base para o desenvolvimento de sua argumentação sobre a perda do zelo com a própria imagem numa sociedade em que o importante é aparecer. c) a fim de mostrar como o reconhecimento é efêmero, já que uma pessoa que ganha um prêmio importante na área de medicina pode ser esquecida no dia seguinte. d) para refutar a postura daqueles que enxergam falta de limites e descuido com a própria imagem na maneira como as pessoas se esforçam para serem vistas. e) para demonstrar que esse conceito passou por mudanças, pois atitudes que antes melhoravam atualmente comprometem a reputação de uma pessoa. 18 Assinale a alternativa em que o trecho do texto apresenta relação de causa e consequência. a) Mas há muito tempo o conceito de reputação deu lugar ao de notoriedade. b) O que conta é ser reconhecido pelos próprios semelhantes, mas não no sentido do reconhecimento como estima ou prêmio c) O valor predominante é aparecer e naturalmente o meio mais seguro é a TV. d) Assim, gradualmente, foi aceita a ideia de que para aparecer de modo constante e evidente era preciso fazer coisas e) Passaram-se décadas desde que alguém teve a vida destruída por ter sido fotografado algemado.

10 19 E não é que as pessoas não almejem uma boa reputação, mas é muito difícil conquistála, é preciso protagonizar um ato heroico, ganhar um Nobel, e estas não são coisas ao alcance de qualquer um. Os termos em destaque nos trechos almejem uma boa reputação / protagonizar um ato heroico podem ser substituídos, sem prejuízo de sentido à passagem, correta e respectivamente, por a) desejem ardentemente / ser o agente principal de b) desejem morbidamente / desempenhar o papel de c) identifiquem-se com / revelar-se pronto para d) sejam solidárias com / ser capaz de realizar e) pretendam para si / agir conforme 20 E não é que as pessoas não almejem uma boa reputação, mas é muito difícil conquistála, é preciso protagonizar um ato heroico, ganhar um Nobel, e estas não são coisas ao alcance de qualquer um. Assinale a alternativa que substitui corretamente as expressões destacadas nos trechos não almejem uma boa reputação / é preciso protagonizar um ato heroico, de acordo com a norma-padrão de emprego e de colocação de pronomes. a) não almejem-na... / é preciso protagonizá-lo b) não a almejem... / é preciso protagonizar-lhe c) não lhe almejem... / é preciso lhe protagonizar d) não a almejem... / é preciso protagonizá-lo e) não almejem-lhe... / é preciso o protagonizar 21 Recentemente, acabei me detendo num debate sobre o conceito de reputação. Antes a reputação era apenas boa ou ruim e, diante do risco de ter uma má reputação, muitos tentavam resgatá-la com o suicídio ou com crimes de honra. Naturalmente, todos desejavam ter uma boa reputação. Mas há muito tempo o conceito de reputação deu lugar ao de notoriedade. O que conta é ser reconhecido pelos próprios semelhantes, mas não no sentido do reconhecimento como estima ou prêmio, mas naquele mais banal que faz com que alguém possa dizer ao vê-lo na rua: Olhe, é ele mesmo!. O valor predominante é aparecer e naturalmente o meio mais seguro é a TV. E não é necessário ser um renomado economista ou um médico agraciado com o prêmio Nobel, basta confessar num programa lacrimogêneo que foi traído pelo cônjuge. Assim, gradualmente, foi aceita a ideia de que para aparecer de modo constante e evidente era preciso fazer coisas que antigamente só garantiam uma péssima reputação.

11 E não é que as pessoas não almejem uma boa reputação, mas é muito difícil conquistá-la, é preciso protagonizar um ato heroico, ganhar um Nobel, e estas não são coisas ao alcance de qualquer um. Mais fácil atrair interesse, melhor ainda se for mórbido, por ter ido para a cama por dinheiro com uma pessoa famosa ou por ter sido acusado de peculato. Passaram-se décadas desde que alguém teve a vida destruída por ter sido fotografado algemado. O tema da perda da vergonha está presente em várias reflexões sobre os costumes contemporâneos. Ora, este frenesi de aparecer (e a notoriedade a qualquer custo, embora o preço seja algo que antigamente seria a marca da vergonha) nasce da perda da vergonha ou perdese o senso de vergonha porque o valor dominante é aparecer seja como for, ainda que o preço seja cobrir-se de vergonha? Sou mais inclinado para a última hipótese. Ser visto, ser objeto de discurso é um valor tão dominante que as pessoas estão prontas a renunciar àquilo que outrora se chamava pudor (ou sentimento zeloso da própria privacidade). Também é sinal de falta de vergonha falar aos berros ao celular, obrigando todo mundo a tomar conhecimento das próprias questões particulares, que antigamente eram sussurradas ao ouvido. Não é que a pessoa não perceba que os outros estão ouvindo, é que inconscientemente ela quer que a ouçam, mesmo que suas histórias privadas sejam irrelevantes. Li que não sei qual movimento eclesiástico quer retornar à confissão pública. Claro, que graça pode ter contar as pró- prias vergonhas apenas para o confessor? (Umberto Eco. Por que só a Virgem Maria? Pape satàn aleppe: Crônicas de uma sociedade líquida. Editora Record, Rio de Janeiro: Adaptado) Nas frases do 3 parágrafo O que conta é ser reconhecido / Olhe, é ele mesmo!., as aspas são empregadas, respectivamente, para a) intensificar o sentido da palavra / destacar a ironia presente na expressão. b) questionar o sentido da palavra / acentuar o valor significativo da expressão. c) relativizar o sentido da palavra / indicar uma fala atribuída a outra pessoa. d) acentuar o significado da palavra no texto / indicar que a expressão introduz um diálogo. e) realçar a ironia presente na palavra / destacar o efeito de sentido da expressão no texto. 22 Considere o seguinte trecho do texto: Não é que a pessoa não perceba que os outros estão ouvindo, é que inconscientemente ela quer que a ouçam,mesmo que suas histórias privadas sejam irrelevantes. (7 parágrafo) A mesma relação de sentido criada pela expressão em destaque no trecho é estabelecida pelo termo destacado em: a) Mas há muito tempo o conceito de reputação deu lugar ao de notoriedade. b) Assim, gradualmente, foi aceita a ideia de que para aparecer de modo constante e evidente

12 c) para aparecer de modo constante e evidente era preciso fazer coisas que antigamente só garantiam uma péssima reputação. d) a notoriedade a qualquer custo, embora o preço seja algo que antigamente seria a marca da vergonha e) ou perde-se o senso de vergonha porque o valor dominante é aparecer seja como for 23 As expressões destacadas nos segmentos era preciso fazer coisas que antigamente só garantiam uma péssima reputação. / Passaram-se décadas desde que alguém teve a vida destruída por ter sido fotografado algemado., ainda que pertencentes a diferentes classe gramaticais, exprimem ambas ideia de a) modo. b) tempo. c) causa. d) finalidade. e) intensidade. 24 Há muito tempo o conceito de reputação vem sendo transformado, passando, aos poucos, adquirir uma nova representação, até, finalmente, dar lugar ideia de notoriedade, segundo qual o importante é ser percebido, vezes a qualquer custo. De acordo com a norma-padrão de uso do acento indicativo de crase, as lacunas do trecho escrito a partir do texto devem ser preenchidas, correta e respectivamente, com: a) a à a às b) à à a as c) a a à às d) a à à as e) à a a às 25 Vivemos tempos histéricos. Não que isso seja o fim dos tempos. A democracia liberal permite aos cidadãos serem tão hiperbólicos quanto desejarem. Apesar de o exagero ser permitido, não creio que seja bom conselheiro. Ao contrário, penso que uma análise equilibrada dos fatos é o ponto de partida necessário para decisões sábias. (Hélio Schwartsman. Tempos de histeria. Folha de S.Paulo Adaptado) O autor do texto defende que decisões sábias requerem a) resignação e aceitação. b) reflexão e desregramento. c) ponderação e comedimento.

13 d) exaltação e persistência. e) constatação e entendimento. 26 O termo hiperbólicos, em destaque no primeiro parágrafo, tem relação de sentido com a seguinte ideia presente no contexto do texto: a) exagero. b) bom conselheiro. c) análise equilibrada. d) ponto de partida. e) decisões sábias. 27 Assinale a alternativa em que a reescrita de passagem do texto está adequada quanto à concordância, de acordo com a norma-padrão da língua. a) Vivemos naturalmente imerso na histeria dos tempos modernos. b) Permitem-se aos cidadãos, na democracia liberal, serem hiperbólicos. c) Vivem-se tempos histéricos que inviabilizam a análise equilibrada dos fatos. d) A análise equilibrada dos fatos levam-nos a decisões sábias. e) Apesar de permitidos, o exagero não é bom conselheiro para decisões sábias. 28 Há uma razão simples para o manual de escrita de William Zinsser ter se tornado um best-seller e um clássico contemporâneo: o livro é ótimo. Como Escrever Bem difere de guias de redação convencionais que reinavam absolutos na literatura americana desde Não que ele menospreze gramática e técnica. Voltado para a não ficção, o manual cobre fundamentos do estilo de texto jornalístico aperfeiçoado nos EUA ao longo do século 20 e elevado a arte nos anos Não faltam conselhos para fugir da geleia de mediocridade à qual tende toda escrita, como vem provando mais uma vez a safra internética: perseguir clareza e simplicidade, valorizar verbos e substantivos, desconfiar de adjetivos e advérbios, reescrever, cortar tudo que for supérfluo, pulverizar clichês e palavras pomposas etc. São lições importantes, mas batidas, que Zinsser revitaliza com frases lapidares: Não há muita coisa a ser dita sobre o ponto final, a não ser que a maioria dos escritores não chega a ele tão cedo quanto deveria. Ou ainda: Poucas pessoas se dão conta de como escrevem mal. Contudo, o livro é melhor quando vai além da técnica, revelando um autor apaixonado que não se furta de tomar partido e expor idiossincrasias*. O ofício de escrever aparece como algo vivo, condicionado por miudezas objetivas e complicações subjetivas. A questão do gosto, tão difícil de definir quanto de ignorar, tem sido tratada como falsa pelo pensamento acadêmico. O autor não foge da briga: O gosto é uma corrente invisível que atravessa a escrita, e você precisa estar ciente dele. A tradução, correta e fluida em linhas gerais, tem o mérito maior de preservar o humor de Zinsser. Inevitavelmente, há momentos em que a obra perde na transposição, como ao tratar de modismos e inovações vocabulares do inglês. Nada que passe perto de empanar o brilho de um livro necessário como nunca.

14 * Idiossincrasia: predisposição de um indivíduo para reagir de maneira pessoal à influência de agentes exteriores. (Sérgio Rodrigues. Com frases lapidares, autor ensina a fugir da escrita medíocre. Folha de S.Paulo, Adaptado) Conforme o autor do texto, uma das qualidades do livro Como Escrever Bem, de William Zinsser, consiste em: a) desconsiderar a gramática e o tecnicismo, priorizando a abordagem dos fundamentos de estilo do texto jornalístico. b) trazer orientações sobre como evitar uma escrita de qualidade questionável, como geralmente é o caso da linguagem usual na internet. c) destacar a importância da escrita marcada pela clareza e pela simplicidade, além do uso de frases de efeito e palavras rebuscadas. d) ir além da técnica, evitando assuntos já muito discutidos em outros manuais, como a valorização da clareza e a escolha cuidadosa das palavras. e) fugir da discussão sobre a questão do gosto, considerada de difícil definição, evitando assim cair na mesma pretensão do pensamento acadêmico. 29 Com a frase Não há muita coisa a ser dita sobre o ponto final, a não ser que a maioria dos escritores não chega a ele tão cedo quanto deveria. Zinsser faz uma crítica aos escritores a) concisos, que expressam apenas o essencial. b) subjetivos, que expressam sentimentos muito íntimos. c) objetivos, muito práticos no modo de se expressar. d) confusos, incapazes de se expressar com clareza. e) prolixos, que se estendem demais para se expressar. 30 Assinale a alternativa em que o autor aponta um aspecto negativo na obra Como escrever bem, que chega às mãos do leitor de língua portuguesa. a) Como Escrever Bem difere de guias de redação convencionais que reinavam absoluto na literatura americana desde b) Voltado para a não ficção, o manual cobre fundamentos do estilo de texto jornalístico aperfeiçoado nos EUA ao longo do século 20 c) Não faltam conselhos para fugir da geleia de mediocridade à qual tende toda escrita, como vem provando mais uma vez a safra internética d) O ofício de escrever aparece como algo vivo, condicionado por miudezas objetivas e complicações subjetivas.

15 e) Inevitavelmente, há momentos em que a obra perde na transposição, como ao tratar de modismos e inovações vocabulares do inglês. Noções de Direito 01 Nos termos da Constituição Federal de 1988, são privativos de brasileiro nato os cargos a) de Presidente da República, de Deputado Federal e de Senador da República. b) de Ministro do Supremo Tribunal Federal, da carreira diplomática e de oficial das Forças Armadas. c) de Presidente da Câmara dos Deputados, de Presidente do Senado Federal e de Presidente do Tribunal de Contas da União. d) de Ministro do Supremo Tribunal Federal, de Ministro da Defesa e de Ministro da Justiça. e) de Prefeito, de Vereador e de Juiz de Direito. 02 De acordo com texto expresso na Constituição da República Federativa do Brasil (CRFB/88), é correto afirmar que a lei a) assegurará aos autores de inventos industriais privilégio permanente para sua utilização. b) penal sempre retroagirá, seja para beneficiar ou não o réu. c) regulará a individualização da pena e adotará, entre outras, a perda de bens. d) poderá excluir da apreciação do Poder Judiciário lesão ou ameaça a direito. e) deverá punir ato atentatório a liberdades com penas restritivas de direito. 03 Salvo em caso de guerra declarada, nos termos expressos da Constituição da República Federativa do Brasil (CRFB/88), não haverá penas a) de morte. b) de banimento. c) de caráter perpétuo. d) de trabalhos forçados. e) de expulsão. 04 No que diz respeito à nacionalidade, de acordo com a Constituição da República Federativa do Brasil (CRFB/88), é correto afirmar que o brasileiro

16 a) naturalizado poderá ser extraditado, pela prática de crime de furto, após a naturalização, no caso de condenação por sentença judicial. b) naturalizado poderá ocupar cargo no Conselho da República. c) naturalizado poderá ocupar o cargo de Ministro do Superior Tribunal de Justiça. d) nato poderá ser extraditado no caso de envolvimento no crime de tráfico internacional de entorpecentes. e) nato não poderá ter declarada a perda da nacionalidade. 05 Nos termos da Constituição da República Federativa do Brasil (CRFB/88), é correto afirmar que a) é vedada a acumulação remunerada de dois cargos públicos de professor, independentemente de haver compatibilidade de horário. b) os vencimentos dos cargos do Poder Legislativo e do Poder Executivo não poderão ser superiores aos pagos pelo Poder Judiciário. c) o servidor público da administração direta, autárquica e fundacional, investido no mandato de Prefeito, será afastado do cargo, emprego ou função, sendo-lhe vedado optar pela sua remuneração. d) os proventos de aposentadoria e as pensões, por ocasião de sua concessão, não poderão exceder a remuneração do respectivo servidor, no cargo efetivo em que se deu a aposentadoria ou que serviu de referência para a concessão da pensão. e) o servidor público estável perderá o cargo em virtude de sentença judicial ou administrativa, que prescindem de processo prévio em contraditório. 06 São assegurados, nos termos da Constituição da República Federativa do Brasil, (CRFB/88) à categoria dos trabalhadores domésticos os seguintes direitos: a) proteção em face da automação, na forma da lei. b) reconhecimento das convenções e acordos coletivos de trabalho. c) jornada de seis horas para trabalho realizado em turnos ininterruptos de revezamento. d) participação nos lucros, ou resultados, desvinculada da remuneração, conforme definido em lei. e) piso salarial proporcional à extensão e à complexidade do trabalho.

17 Noções de Criminologia 01 Para a aproximação e verificação de seu objeto de estudo, a Criminologia dos dias atuais vale-se de um conceito a) empírico e interdisciplinar. b) dedutivo e dogmático. c) dedutivo e interdisciplinar. d) dogmático e lógico-abstrato. e) empírico e lógico-abstrato. 02 A abulomania é um dos fatores desencadeantes do comportamento delituoso de natureza a) sociológica. b) filosófica. c) biológica. d) psicológica. e) religiosa. 03 é conhecida na doutrina por vitimização a) secundária. b) primária. c) quaternária. d) quintenária. e) terciária. 04 A prevenção terciária consiste em a) programas destinados a crianças e adolescentes de resistência ao consumo de drogas e à violência doméstica. b) atuação, por meio de ações policiais, sobre os grupos que apresentam maior risco de sofrer ou de praticar delitos. c) atuação, por meio de punição exemplar do delinquente em público, como meio de intimidação aos demais criminosos. d) programas destinados a prevenir a reincidência, tendo por público-alvo o preso e o egresso do sistema prisional.

18 e) programas destinados a criar os pressupostos aptos a neutralizar e inibir as causas da criminalidade. Noções de Informática e Comunicação 01 Um usuário do Microsoft Windows 7, em sua configuração padrão, precisa pesquisar um arquivo existente na pasta Documentos. Esse usuário sabe apenas que o arquivo contém uma imagem colada. Assim, assinale a alternativa que apresenta o único tipo de arquivo que pode ser eliminado da pesquisa, porque não pode exibir uma imagem em seu conteúdo. a).docx b).txt c).xlsx d).pptx e).rtf 02 Tem-se a seguinte tabela criada em um documento no Microsoft Word 2010, em sua configuração original. Com o cursor na célula com o conteúdo M, o usuário pressionou a tecla TAB. Assinale a alternativa que indica o resultado após essa ação. a) b) c)

19 d) e) 03 No Microsoft Excel 2010, em sua configuração padrão, um usuário preparou a planilha a seguir. Assinale a alternativa que indica a(s) tecla(s) que foi(ram) pressionada(s) nas células C2 e C3, ao final da primeira linha, para separar o texto em 2 linhas. a) ALT+ENTER b) ENTER c) SHIFT+ENTER d) CTRL+ENTER e) TAB 04 João abriu uma apresentação de 5 slides feita anteriormente por Ricardo, usando o Microsoft PowerPoint 2010, em sua configuração original. Ao iniciar o modo de apresentação e avançar os slides, João notou que o slide 3 não foi exibido. Isso aconteceu porque esse slide a) não tem uma transição configurada. b) foi apagado. c) está oculto. d) não tem nenhuma animação configurada. e) tem anotações registradas.

20 05 Um usuário preparou e enviou uma mensagem de correio eletrônico utilizando o Microsoft Outlook 2010, em sua configuração padrão, marcando-a com Alta Prioridade, a partir da guia mensagem, grupo Opções, na janela de mensagem de . Isso significa que os destinatários, usando também o Microsoft Outlook 2010, a) não poderão abrir nenhuma outra mensagem antes de abrir essa mensagem com Alta Prioridade. b) verão sempre essa mensagem no topo da lista de todas as suas mensagens, independentemente do critério de classificação aplicado. c) não poderão excluir essa mensagem sem abri-la antes. d) serão alertados uma vez por dia a respeito dessa mensagem, com um registro na caixa de lembretes, até abri-la. e) verão um indicador visual de Alta Prioridade nessa mensagem, na sua caixa de entrada. 06 No Microsoft Excel 2010, um usuário criou a planilha a seguir, que está com o recurso AutoFiltro ativado. Ao clicar com o botão principal do mouse na seta à direita na célula C1, é exibida uma lista na qual o usuário terá opções de filtragem. Assinale a alternativa que apresenta as opções possíveis logo após a opção. a) Profissão b) Analista, Coordenador, Gerente c) Profissão, Analista, Coordenador, Gerente d)analista, Coordenador, Gerente, 30, 31, 34, 35, 36, 46 e) Profissão, Analista, Coordenador, Gerente, 30, 31, 34, 35, 36, 46, Andre, Angela L., Angela R., Luana, Melissa, Paulo

21 07 No Microsoft Word 2010, em sua configuração original, um usuário está editando o seguinte texto, com conteúdo em 2 linhas. Assinale a alternativa que indica como ficará o texto da segunda linha, ao se selecionar a primeira linha por completo, clicar no ícone Pincel de Formatação, no grupo Área de Transferência, da guia Página Inicial, e depois selecionar a segunda linha por completo. a) Prefeitura Municipal de Barretos b) Prefeitura municipal de Barretos. c) Prefeitura Municipal de Barretos d) Prefeitura Municipal de Barretos e) Prefeitura Municipal de Barretos 08 Tem-se o seguinte conteúdo editado no Bloco de Notas, do Microsoft Windows 7, em sua versão original. Com o cursor posicionado antes do primeiro caractere, o usuário abriu a caixa de diálogo Substituir, utilizando o menu Editar, opção Substituir... e preencheu os campos Localizar: e Substituir por:, conforme imagem a seguir, com um traço e dois-pontos, respectivamente.

22 Assinale a alternativa que contém a resposta correta, com resultado após clicar em Substituir Tudo. a) b) c) d) e)

23 09 Usando o Microsoft Windows 7, em sua configuração padrão, um usuário criou a seguinte estrutura de pastas: Cada uma das pastas contém 5 arquivos. Ao selecionar a pasta Projetos, pressionar CTRL+X e, depois, abrir a pasta Documentos e pressionar CTRL+V, a pasta Projetos a) é criada vazia dentro da pasta Documentos. b) e todos os seus arquivos são movidos para dentro da pasta Documentos. c) é enviada para a Lixeira com todos os seus arquivos. d) é enviada para a Lixeira, mas todos os seus arquivos são movidos para dentro da pasta Documentos. e) passa a se chamar Documentos. 10 No Microsoft Windows 7, em sua configuração original, a(s) tecla(s) de atalho que minimiza(m) todas as janelas abertas, exibindo assim a Área de Trabalho, é(são): a) CTRL + Z b) SHIFT + seta para baixo c) CTRL + ESC d) tecla do logotipo do Windows + M e) ESC 11 Assinale a alternativa que apresenta o texto formatado com alinhamento justificado, no Microsoft Word 2010, em sua configuração padrão.

24 a) b) c) d) e) 12 A imagem a seguir, do Microsoft Word 2010, em sua configuração original, acessada no grupo Configurar Página, da guia Layout da Página, refere-se ao recurso a) Tabela. b) Alinhamento.

25 c) Colunas. d) Margens. e) Quebra de página. 13 Considerando que a célula C3 tem a fórmula =B3+C2, assinale a alternativa que apresenta o conteúdo correto nas células C4 e C5, respectivamente, ao se selecionar a célula C3, pressionar CTRL+C e depois selecionar as células C4 e C5 ao mesmo tempo, e pressionar CTRL+V. a) 40 e 70. b) 40 e 50. c) 60 e 100. d) 70 e 140. e) 70 e Tem-se a seguinte planilha, criada no Microsoft Excel 2010, em sua configuração padrão: Considerando que a célula B9 contém a fórmula =SOMA(B2:B8), ao se ocultarem as linhas 4 e 5, assinale a alternativa que indica o resultado correto que é apresentado na célula B9. a)

26 b) c) d) e)

27 15 Assinale a alternativa que apresenta corretamente quantas vezes a tecla ENTER precisa ser pressionada, no Microsoft PowerPoint 2010, em sua configuração padrão, para que, a partir do primeiro slide sendo apresentado no modo de exibição, seja exibido o slide número 6. a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5 16 Durante uma apresentação com 10 slides, no Microsoft PowerPoint 2010, em sua configuração original, e com o slide 9 sendo exibido, o usuário pressionou a tecla ESC. Assinale a alternativa que apresenta o resultado correto da operação. a) Foi exibido o slide 8. b) A apresentação retornou para o slide 1. c) A apresentação foi finalizada. d) Uma tela em branco foi exibida. e) A apresentação foi para o último slide. 17 Usando o navegador Google Chrome versão 63.0, um usuário abriu uma nova aba de navegação clicando no ícone no canto superior direito e selecionando a opção Nova janela anônima. Essa nova janela a) não solicitará login e senha em nenhum web site. b) será gravada no computador para que seu conteúdo possa ser acessado offline. c) permite que o usuário acesse web sites em geral, exceto serviços de web mail. d) permite que o usuário acesse web sites em geral, exceto sites de compras online. e) não mantém registro de histórico de navegação no Google Chrome.

28 18 Considere a seguinte tela de preparação de mensagens de correio eletrônico do serviço de Webmail Gmail, em sua configuração padrão. O recurso que permite anexar arquivos ao é a) A. b) B. c) C. d) D. e) E. 19 O Windows 10 permite que o seu Explorador de Arquivos possa ser configurado em relação aos arquivos e pastas que manipula. Uma das configurações permitidas é ocultar a) os arquivos criptografados ou protegidos por senha. b) os arquivos de aplicativos não licenciados para o Windows 10. c) as extensões dos tipos de arquivo conhecidos. d) os arquivos que não foram ainda avaliados pelo antivírus. e) os arquivos não manipulados há pelo menos um ano.

29 20 Um usuário de um computador com o sistema operacional Windows 10 clicou no seguinte botão presente na Barra de Tarefas: Esse botão permite que a) a tela seja estendida em um segundo monitor de vídeo conectado no computador. b) a tela do computador seja reproduzida em um projetor. c) todas as janelas abertas sejam fechadas. d) múltiplas áreas de trabalho possam ser criadas ou gerenciadas. e) a lupa do Windows seja ativada para ampliar as informações exibidas na tela. 21 A seguir, é apresentada uma parte do Explorador de Arquivos do Windows 10. A seta para cima presente antes da Barra de Endereço se destina a a) levar à tela seguinte. b) levar ao nível acima do atual, ou seja, Este Computador. c) desfazer a última ação realizada. d) levar à tela anterior. e) levar ao nível abaixo do atual Downloads, se existir. 22 O Windows 10, em sua configuração padrão, permite que o usuário configure o Menu Iniciar, por exemplo, para a) mostrar os aplicativos mais usados. b) bloquear os aplicativos que possam estar infectados por vírus. c) indicar os aplicativos que não foram certificados para o Windows 10. d) ativar automaticamente a Ajuda do Windows a cada erro do usuário. e) restaurar programas apagados acidentalmente.

30 23 No sistema operacional Windows 10, uma das maneiras de encontrar algum programa ou aplicativo disponível no computador é a) digitar o nome do programa ou aplicativo na Barra de Pesquisa do Edge. b) pressionar a tecla do logotipo do Windows + P, que provocará a exibição de todos os programas disponíveis. c) selecionar o ícone Busca de Programas no Painel de Controle e digitar o nome do programa ou aplicativo. d) selecionar o ícone Programas e Aplicativos na Barra de Tarefas, que exibe todos os programas ou aplicativos instalados. e) digitar o nome do programa ou aplicativo na Caixa de Pesquisa na Barra de Tarefas. 24 Em um documento em edição no MS-Word 2016 (versão em português e em sua configuração padrão), tem-se um parágrafo conforme apresentado a seguir. mercado de Peixe. Com esse parágrafo inteiramente selecionado, acionou-se uma das opções disponibilizadas por meio do botão resultado foi o seguinte:, presente no grupo Fonte da guia Página Inicial do aplicativo, e o Mercado De Peixe. Assinale a alternativa que apresenta a opção acionada a partir desse botão. a) minúscula b) alternar maiúsc./minúsc. c) Colocar Cada Palavra em Maiúscula d) Primeira letra da frase em maiúscula. e) MAIÚSCULAS 25 Considere o seguinte botão, presente na guia Página Inicial do MS-Word 2016 (versão em português e em sua configuração padrão). Por meio dele, pode-se adicionar espaçamento a) antes e depois de parágrafo, apenas. b) entre linhas de parágrafo, bem como antes e depois de parágrafo. c) antes de parágrafo, apenas. d) depois de parágrafo, apenas.

31 e) entre linhas de parágrafo, apenas. 26 Uma caixa de texto foi inserida em um documento que estava sendo editado no MS-Word 2016 (versão em português e em sua configuração padrão), por meio da guia Inserir, grupo Texto, botão Caixa de Texto. Caso se deseje alterar a cor da linha dessa caixa de texto, basta ajustar esse parâmetro após se a) selecionar a caixa de texto e pressionar a tecla de atalho Ctrl+T, que esse parâmetro será apresentado em um quadro. b) dar um duplo click com o botão esquerdo do mouse, em sua configuração padrão, sobre a borda dessa caixa, que esse parâmetro será apresentado em um quadro. c) dar um click com o botão direito do mouse, em sua configuração padrão, dentro dessa caixa de texto e selecionar a opção Formatar Borda.... d) dar um click com o botão direito do mouse, em sua configuração padrão, sobre a borda dessa caixa de texto e selecionar a opção Formatar Forma.... e) dar um duplo click com o botão esquerdo do mouse, em sua configuração padrão, dentro dessa caixa, que esse parâmetro será apresentado em um quadro. 27 Considere a seguinte tabela, editada no MS-Excel 2016 (versão em português e em sua configuração padrão). Suponha, ainda, que a fórmula a seguir tenha sido digitada na célula D6. =SE(MENOR(A1:C4;5)<>MAIOR(A1:C4;6); MENOR(A2:B3;2);MAIOR(A1:B4;3)) O resultado produzido em D6 é: a) 12 b) 3 c) 2 d) 1 e) 11

32 28 Analise a seguinte janela, gerada quando um usuário estava imprimindo a sua planilha no MS- Excel 2016 (versão em português e em sua configuração padrão). Ao se apertar o botão Imprimir... dessa janela, em todas as páginas impressas da planilha, será(ão) repetida(s), na parte superior da folha, a) as linhas 1 e 3, apenas. b) a linha 2, apenas. c) a linha 1, apenas d) a linha 3, apenas. e) as linhas de 1 a Um usuário do MS-Excel 2016 (versão em português e em sua configuração padrão) possui uma planilha com o seguinte conteúdo: Em um dado momento, esse usuário selecionou as células do intervalo A1 até C3, conforme apresentado a seguir:

33 Caso, a partir do botão (disponível a partir da guia Página Inicial do aplicativo), seja selecionada a opção Soma, o resultado produzido nas células A3, B3, C1, C2 e C3 será: Dado: O símbolo representa célula não alterada. a) A3: 4; B3: 6; C1: 3; C2: 7; C3: 10 b) A3: ; B3: ; C1: 3; C2: ; C3: c) A3: ; B3: ; C1: 3; C2: 7; C3: d) A3: 4; B3: ; C1: ; C2: ; C3: e) A3: 4; B3: 6; C1: ; C2: ; C3: 30 Quando se recebe uma mensagem por meio do correio eletrônico, há diversas opções de resposta, sendo que na opção encaminhar, a) na mensagem de encaminhamento, não pode ser editado ou alterado o campo Assunto da mensagem original recebida. b) se houver anexos na mensagem original recebida, esta só pode ser enviada para um destinatário. c) se houver anexos na mensagem original recebida, apenas um deles pode ser incorporado à mensagem de encaminhamento. d) tanto o texto da mensagem original recebida quanto eventuais anexos são incorporados à mensagem de encaminhamento. e) não pode haver destinatários em cópia, se houver mais de um anexo na mensagem original recebida. 01 Noções de Lógica Um terreno tem 0,50 quilômetro quadrado de área. Em metros quadrados, a área desse terreno corresponde a a) b) c) d) e) 500.

34 02 Um produto que era vendido a R$ 15,00 passou a ser vendido a R$ 12,50. Logo, das alternativas a seguir, a que mais se aproxima do desconto dado sobre os R$ 15,00 é: a) 9% b) 11% c) 13% d) 15% e) 17% 03 Em um concurso somente para os cargos A e B, cada candidato poderia fazer inscrição para um desses cargos. Sabendo que o número de candidatos inscritos para o cargo A era 3000 unidades menor que o número de candidatos inscritos para o cargo B, e que a razão entre os respectivos números, nessa ordem, era igual a 0,4, então é verdade que o número de candidatos inscritos para o cargo B correspondeu, do total de candidatos inscritos, a a) 3/7 b) 5/9 c) 4/7 d) 2/3 e) 5/7 04 Dois grupos, um contendo 126 técnicos legislativos e outro contendo 72 analistas legislativos, todos recém-contratados, serão divididos em grupos menores para participarem de cursos de formação, cada grupo contendo o mesmo número x de técnicos legislativos e y de analistas legislativos, sendo x e y os menores números possíveis. Sabendo que nenhum desses recémcontratados poderá ficar fora dos grupos menores, o valor de ycorresponderá, do número total de recém-contratados em cada grupo menor, aproximadamente, a a) 32% b) 34% c) 36% d) 38% e) 40% Atualidades 01 A decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, de aumentar os impostos de importação de aço e alumínio pode abalar o comércio mundial e a economia brasileira.

35 (UOL, Disponível em:< Adaptado) Uma das possíveis consequências da decisão de Trump para o Brasil é a) o aumento da produção de aço nacional, devido à demanda de outros países. b) uma crise na oferta de aço, diante da escassez do produto no mercado. c) o impacto nas siderúrgicas nacionais, que exportam muito para os EUA. d) a interrupção da importação de produtos norte-americanos, como retaliação à decisão. e) a redução no consumo de petróleo, muito utilizado na produção de aço. 02 A eleição na Itália terminou sem que nenhum partido conseguisse maioria suficiente para formar um governo. Agora, cada um vai tentar alianças para que os italianos não precisem voltar às urnas. (G1, Disponível em:< Adaptado) Em um cenário de incerteza política, a coligação mais votada nas eleições italianas ocorridas no início de março é de a) centro-esquerda, favorável ao programa de acolhimento de refugiados e à permanência da Itália na União Europeia. b) centro-direita, contrária à recepção de imigrantes resgatados no Mediterrâneo e às medidas de austeridade da União Europeia. c) esquerda, favorável à concessão de cidadania italiana a todos os imigrantes e a uma política econômica desenvolvimentista. d) extrema direita, favorável à expulsão de todos os imigrantes da Itália e à ruptura do país com a União Europeia. e) centro, contrária ao controle mais rígido das fronteiras italianas e às medidas econômicas de ajuste fiscal e redução do Estado. 03 Ao divulgar seu balanço, a Embraer fez curta menção às discussões com a empresa americana para combinação de negócios, sem dar mais detalhes sobre as alternativas que estão sendo analisadas. A empresa afirma que as negociações continuam em andamento e uma eventual estrutura estará sujeita à aprovação do governo brasileiro, dos órgãos reguladores nacionais e internacionais e das duas companhias. Não há garantia de que a referida combinação de negócios venha a ser concretizada. (Valor, Disponível em: < Adaptado)