AO amanhecer. ..lá. «Vive le Coq! A bas V Arlequin b> Jean Cocteau

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AO amanhecer. ..lá. «Vive le Coq! A bas V Arlequin b> Jean Cocteau"

Transcrição

1 Atino II Petro polis, 26 de Tevereiro de jp33 7V. ;8 M AO amanhecer de domingo de Carnaval, Arlequim acordava sob um tamarineiro, junto a uma cerca d«subúrbio. Já se sentia calor. Um gíiilo roçaitie as esporas no r sto. Arlequim assusta-se. Bom dia sr. Gallo. O Gallo olhou-o nervosamente. Está na hora,.sr. Mendigo, de entrar na pandega. E' vós, sr. Gallo, que tendes a ver com isso? Muita cousa, sr. Mendigo, muita cousa, Entre outras a vingança depierrote o desdem de Colombina. Arlequim leva 11 tase. Mestre cantor.ha muitos annos que viveis a dizer que vou ser derrotado! Que sois o vingador de Pierrot. Que Colombina já me não ama... (Rindo se Qual, meu velho inimigo, o vosso íogar não é alli,e apontou pára o lado da cidade. O vosso iogar é aqui, e dirigiu-se para o gallinheiro. O Gallo bateu com as azas nervosamente. Não vêdes, sr. Arlequim, que o vosso traje está velho e que niuguem vos quer 111 tiis? Nilo írc, eh estes que Coli» 1 iriíí está m<«is Hftã (mis fioquetteè que Pierri t remoçou? «.rleqiiir baixou os olhos e e- tnerer olhou a roupa que trazia. Estava de Quitada e emp eirada. Bateu a c o m as mãos. Ora, sr. Gallo, já estou Tarto de vossa» profecias. Arlequim sempre foi Arlequim! Arlequim, óra Arlenuim sempre foi Arlequim,dizeis. Para o mundo. Arlequim sempre foi um mendigo. Sabeis muito bem vossa historia. «Vive le Coq! A bas V Arlequin b> Jean Cocteau Arlequim..lá F JOI na Italia... Basta! Basta! Sr. mestre Cantor. Acabae com vossas insolências. Não quer ouvir a vossa historia? Sabeis muito bem que viestes da Pobreza. Sois um aventureiro 1 Mas agora estaes desmascarado! Que é a vossa vestimenta, sinão um retalho d e cores... Tintas ca 1 hidas de um quadro... Restos de uma paisagem.. Tudo em vós é inexpressivo e velho. Sobras de um banquete... Os pintores que vos conhecem, riemse de vós. Sou, no entanto, deste século geométrico. E vós, vós que sois sinão um antiquado? Eu, um antiquado? Ora, sr. Mendigo, a vossa geometria já cansou os homens. Já um vosso inimigo e grande amigo da.arte disse : «O desenhista emancipa a geometria». E vós sois a geometria eswravisada ; podeis ser feito á régua. E hoje, meu caro, o amor não é geométrico. Colombina prefere o romanc para fugir da mechanica. Nesse«eculo os homens procuram a libertação das cousas systematyzadas. O aeroplano está tornando a terra tão insípida, qne uin viajante célebre aconselha ao homem «viagens espirituaes», diante da impossibilidade de uma viagem interplanetaria. Sois muito' atrevido. Esie atrevimento é a musica que cultivaes que vos dá, musica antiquada... Falaes sempre em antiquada. Na verdade, sou mais antigo que vós, mas sou um moderno. A minha musica é a musica do trabalho, da D e cambulhada p'ra folia.* c0»cim n* Pag. r

2 Pag. 2 si g; Tl Pt Si $33 Editor e Director Armando Martins Director-Artistico : Alberto iíilstos Écos da Semana O preço do ensino * ** 0NOVO director geral da Educação, capitão Dulodio Duvernoy se chocou contra um O novo embaixador da Italia vel em que viajava com o sr. Cardoso, talando á imprensa, esboçou, em linhas ge- G-ravemente ferido no peito, poste telephonico. raes, o programma educacional nos braços e no craneo, o illustra intellectual foi logo trans- que pretende applicar no importante cargo que agora lhe foi portado para um hospital e sub- J TÁ se acha em nosso paiz o sr. Roberto Cantalupo, novo embaixador da Italia junto ao governo brasileiro. Como sempre acontece, a escolha dos confiado. E destacou que vm mettido a uma intervenção cirúrgica, que, infelizmente, não chefes de representações, no dos pontos essenciaes desse Brasil, das nações de intensa programma é o barateamento poupou aquella vida preciosa. vida internacional, recae em figuras de maior destaque. A Ita- das taxas de matricula nos estabelecimentos de ensino. uma forte expressão da literatulia, principalmente, levír em in- Assim foi que desappareceu Consiga o actual chefe do Departamento da E.',ucarão reali- circumstãncms tão tragicas, da no Rio de^janeiro, que -faz ra brasii&ira, cuja morte, em commum apreço- sua embaixazar ao menos esse ponto do seu apresenta um contraste com a programma, e já terá feito muito pelo ensino e pelo Brasil. terna Verde». Só os Íntimos de vida do suave autor de «Lan- Não se comprehende, com effeito, a orientação que os gover- perfeitamente seu extraordiná- Felippe de Oliveira conheciam nos têm, em geral, seguido em rio valor, sua intelligencia vigorosa e seu coração adamantino. matéria educacional. Não faz muito que se profclamava friamente, Como poeta era subtilissimo : em defesa de mais um como escriptor pr priamente d augmento nas taxas, que o ensino to, tinha qualidades que im- só devia ser ministrado aos pressionavam pela fulguração. que pudessem pagar... Era o symbolo da modéstia, No entanto, não ha quem não escrevendo quasi que somente aponte o problema da instrucção para os amigos, o que não impedia que muitos fossem procu- como o mais sério problema que o paiz tem a resolver. Não ral-o e delle arrancassem uma apenas o problema do ensino producção nova sempre um primário, mas também o do en facho de luz espiritual e de belleza com que ficava maravilho- sino secundário e do superior, emfim, o problema educacional samente contemplado o mundo em geral. Não ha quem duvide das letras. desta verdade dolorosa: o Brasil está muitos annos atrazado * 5f * em matéria de ensino. E, para O phenomeno espirita de resolver o seu problema politico terá de resolver primeiro o Porto Alegre seu problema educacional. Porque só um povo culto sabe e pôde ser um grande povo. Mas, embora essa verdade esteia na consciência de cada um 0 novo embaixador sr J{oberto Cantalupo de nós, o espirito fisoal que empolga os nossos homens de governo leva-os a procurar até no vultos de sua diplomacia. occupar pelos mais eminentes As- ensino as rendas necessarias para o equilibrio dos orçamentos. Não se lembram de que isso representa, num paiz como o nosso, um verdadeiro sacrilégio. Aqui, todas as rendas provenientes do ensino deviam reverter em beneficio do proprio ensino, lado a lado a outras rendas que lhe devem ser destinadas. Pensou-se que a revolução de 1930 enfrentaria o problema. Não o enfrentou. Deu-nos, é certo, uma legislação de ensino melhor que a que tinhamos, abolindo o deffeituoso systema dos exames parcellados. Mas não procurou facilitar a disseminação ds ensino, com a reducção das taxas escolares. Ao contrario, augmentou-as. Pretende íazel-o agora o sr. Dulcinio Cardoso. Si o consel: guir, pódem os seus companheiros de revolução sagral-o o maior dos revolucionários. Porque elle terá iniciado o maior serviço de que o Brasil precisa verdadeira- para ser um paiz mente civilizado. t * * Felippe de Oliveira UMA das notas mais tristes, para nós brasileiros, que o telegrapho transmittiu do estrangeiro, foi a morte tragica do escriptor Felippe de Oliveira. Ia elle, de Chamoniz, Suissa para Auxene, quando o automo- VIERAM a publico mais detalhadas informações sobre um interessante phenomeno occorrido num theatro de Porto Aleg e. Em torno do caso já se trava forte celeuma, contestando-o uns, para o darem como um rtruc» vulgar, emquanto outros protestam a veracidade do mesmo. Um sacerdote, o conego dr. Scherer, em meio a impressão geral provocada pelo acontecimento, sahiu a publico para sustentar a inverosimilhança do acontecimento. O dr. Ivon Costa, uma das principaes figuras que o phenomeno envolve, reptou o conego, offerecendolhe cinco contos de réis para reproduzir a scena que motivou o desentendimento. Falemos sobre o acontecido O dr. Ivon Costa fpzia uma conferencia sobre a «Rússia dos Sovietes», e o cercavam na mesi os drs. Pio Torelly, Luiz Paranhos e Brenno Dornellas, srs. Antonio Lima e Eduardo Pinto. Assistiam-n'a cerca de duas mil pessoas. Foram tiradas photographias, sendo que na que o «Diário de i Noticias», de Porto Alegre, reproduziu, apparecia entre o orador e o sr. Eduardo Pinto um personagem trazendo indumentária russa e que afbrmam os membrcs da mesa não se achava ali. O conferencista usa barbas longas, e o personagem invisivel e mysterioso é imberbe, sem parecença alguma com aquelle. Acompanharemos esse caso da materialização (? rio espirito de um russo e poremos nossos leitores ao par dos successos que se venham a dar. sim são considerados os srs. Bernardo Attolico e Vittorio Cerruti e o successor deste, sr. Cantalupo, antigo deputado, escriptor e vigoroso jornalista, a quem consideram um dos expoentes da nova geração da patria de D'Annunzio. O illustre embaixador italiano vem do Cairo, onde, com admiravel visão e grande brilho, sou be representar a nobre peninsula, que hoje tem direito á consideração das potencias do mundo, entre as quaes apparece sob todas as expressões. * * * O calçamento da rua Thereza NÃo ha muito tempo, commentamos ligeiramente o facto de se entregar a uma firma estranha á praça local um trabalho da Prefeitura Municipal, porque a mesma se apresentara á concorrência publica sem que, no emtanto, os seus preços fossem muito mais vantajosos. Nesse caso era essa nossa conclusão o serviço devia ser dado a um dos estabelecimentos de Petropolis, os quaes contribuem para o erário do municipio. Houve quem contrariasse o nosso modo de ver, mas a verdade ó que elle era justo e se tornou vencedor. Ahi está o que acaba de occorrer a respeito do calçamento da rua Thereza : uma firma do Rio apresentou á concorrência proposta apparentemente mais vantajosa, quando, de um estudo acurado, a commissão julgou mais acertado, acceitar a dos srs. André Justen & Cia., que vão fazer a grande obra. Nosso intuito não era falar sobre isso, qus nos occorreu accidentalmente, e sim pôr no devido relevo o serviço com que a administração do dr. Yêddo Fiúza vae dotar uma das mais movimentadas ruas e um dos mais populosos bairros da cidade. O estado actual da rua Thereza, em sua maior extensão, é lastimavel, como o é o de outras, como as ruas Bingen, Moi sella, Q,uissamã, etc. O seu calçamento é uma aspiração antiga, que dentro em breve será realizada, acabando-se o supplicio da poeira, da lama e dos terríveis solavancos. Será motivo de jubilo para os moradores da referida rua o calçamento a parallelepipedo e uma affirmação da operosidade do actual prefeito desta cidade. ** * A crise e os templos Budhistas ' A TERRÍVEL crise economico-financeira com que o Japão luta actualmente repercute, com violência inaudita, sobre os templos budistas. Assim, sobre um total de templos existentes neste império, estão situados nos districtos ruraes e eram mantidos, até agora, com grande fausto, pelos proventos decorrentes dos obolos dos crentes e da arrecadação do pequeno imposto cobrado pelos templos aos foreiros de suas terras. Intensificada a depressão economica e com o consequente desapparecimento das esmolas votivas, as communidades viram-se forçadas a explorar directamente o amanho de suas terras tarefa confiada ao clero inferior mas, mesmo assim, innumeros templos cerraram suas portas, por absoluta carença de meios para a sua conservação e realização de officios religiosos. A' crise não escaparam, por outro lado, os templos das cidades, os quaes, apesar de lhes haver sido supprimido o antigo imposto, já se não pódem manter, estando pendente de solução, neste momento no tribunal de Yokohama, uma curiosa petição em que centenas de sacerdotes se declararam incapazes de satisfazer os seus impostos, de profissão.

3 P^PÍQUEHaW 111 ILLU3IHHVHU 1 iictnnrân íj 1 Pag 3. MINIMHWWH.JHIIIIIINWWWWWWWTW V.-OM o attentado ao presidenle Roosevelt, certo é que não ha tropeços para a quadrilha de Ali Capone interessada a prejudicar qualquer tentativa na suppressão da emenda á Constituição americana. r Porque não se pôde despre- sar, nas declarações do auctor uma certa preoccupação em chamar sobre si toda a responsabilidade criminal, fazendo crer a nenhuma reparo a falta em que vem incidindo o interferencia dos «gangsteri» Estado para com os contribuintes do na tentativa de que lhe impediu a imposto sobre vehiculos, tendo, ha já consumação o frágil braço de uma decidida bastante tempo, promovido a cobran- Eva. Por isto acreditamos que, ça respectiva, não providenciando, no embora tenha sido a causa invocada emtanto, para a entrega das placas características pelo criminoso no inquérito instaura com as quaes possam os do, a volta ao regimen molhado nos proprietários de vehiculos locomoverse Estados Unidos não se fará sem mais livremente em toda a jurisdicção outros accidentes, de vez que, com a fluminense, consoante o novo regimento prohibição contemporizada até agora, resultou uma natural industria contraventora, de trafego do Estado do Rio. Effectivamente, pode vir crear difficulparecido que terá virtualmente desapdades maiores com a demora do em- no proximo regimen potável, placamento dos carros, principalmente ainda dependsnte da pronunciação os dos novos proprietários que não dos 48 Estados. Tornou-se assim a lei possuem o carimbo prefeitural do an- Comm en la rios secca americana um problema bem no anterior, que facilite o serviço da difficil em resolver-se: - de um lado Inspectoria de Vehiculos. Faz-se mister, pois, que o governo procure do interesse do Estado em abolil-a e do outro a crise administrativa acarretada no organismo instituído para quanto antes fornecer o carimbo respectivo, evitando assim possíveis mal aquella dispendiosíssima fiscalização. entendidos resultantes de uma antecipação na cobrança do imposto sem E temos a considerar ainda o empenho dos contraventores em defender habilitar devidamente o contribuinte para o transito livre. Todos sabemos a sua vigência, empregando até os ter revertido este imposto ao Estado meios deshumanos. por uma deliberação recente, mas, assim mesmo, uma providencia para a solução do caso bem calaria no espirito publico que bem avalia dos PASSÍVEL de um esforços do actual governo nos destinos do Estado. L-M diversões populares tem agora o povo serrano onde escolher o genero de sua preferencia. Nada menos que tres cinemas diariamente funccionando, um circo, theatros regionaes e variados. Assim, pois, não ha razão para as queixas tão communs de que aqui não ha diversões, não ha attractivos nocturnos para uma tscovadella no espirito atrophiído de monotonia provinciana, como choraminga a eterna rapaziada descontente. Si, ás communs horas de lazer, nellas possam achar melhor proveito para o espirito, que aproveitem agora, pois o momento é exce pcionalmente propicio ás appetencias mundanas com que já ensaiam accom modar-se os nossos modernos e decid dos rapazinhos. E ahi temos, nas peças theatraes, ultimamente enscenadas, modelos perfeitos para a iniciação moderna. Mas era nosso intuito um registro sobre a fartura em diversões ora por aqui, e não reparos in- discretos á evolução social que vae abalando aos poucos o secular arcabuço racional. Estes conceitos quasi vem a proposito comdizem com o inexpressivo momento em que o Memo começa a imperar. N AO façamos excepção nas homenagens ao grande deus dos brasileiros. Seria uma falta para com os possíveis leitores a estas horas já talvez impacientes com o inicio da folia, o esquecer uma referencia ao pandemonio da alegria que ha de lazer época com certeza nestes tres rápidos dias. E si nãó o fizessemos em attenção aos preparativos necessários que todos precisamos providenciar para as devidas appsrenc : as logo mais no rebentar da folia? Bem melhor, pensamos, pois que não se tem poupado nos noticiários carnavalescos os menores detalhes do grande acontecimento. Deixemos, porém, a caceteação de mais linhas enfadonhas que tão inexpressivas se tornam no limiar da folgança, cuja consagração está por horas apenas, si nos ajudar o chaveiro dos céus a quem devemos solicitar o valioso auxilio de nos dar bom tempo. Estamos vendo que nesta pagina bem poucos se deterão, preoccupados em recapitular na secção competente as modinhas preferidas para o côro triumphal logo mais. Que seja completo o carnaval deste anno. Marius VENCER! XIV MATÉRIA ES para CONSTRUCÇÕES! Humorismo illustrado OUTRAS TENTATIVAS Acontece, muitas vezes, que, ou por deficiencia nossa ou por motivos independentes de nossa vontade, fracassamos em algum intento. Nunca ao fracasso deve succeder o desanimo, o desalento. Queixar, nunca! Lamurias não valem nada. Não devemos, em tal circumstancia, raciocinar assim : *Que pena! Fui quasi ao fim e perdi todo o trabalho! Tanto sacrifício totalmente perdido!» Raciocinemos, antes, assim : "Pouco.faltou! Meus esforços deram muito resultado, embora nfto houvesse coroamento final. Mas fiquei conhecendo o caminho até quasi ao fim. Na segunda investida será muito maii* fácil». E tenta-se de novo. Tenta-se, não com fraquejos resultan es do pouco que faltou, da primeira vez, para a Victoria, mas com enthusiasnio iproveniente do muito que se avançou então Em ultimo caso, pensa-se,de outra maneira : «Ora; quem sabe si a consecução do que eu queria me geria prej' dicial? Não teria sido melhor assim?» Sim, porque é bom mantermos o nosso prestigio; mesmo perante a nossa própria pessoa... A perseverança vale muito Porque não se conseguiu da pr m >ira vez, nem por isso desistamos. Sejamos perseverantes como as ondas que, sem "cessar acoçam as penedias. E procuremos plaro^ novos que nos levem mais prestos ao fim. A perseverança, que é uma virtude ás vezes indispensável ao êxito, passa a ser teimoiiia inconsciente e elemento certo de derrota, quando mal comprehendida. A habilidade, o expediente devem muitas vezes substi'uil-a. Desde que o mundo é mundo, o oceano assalta o Pão de Assucar E sabemos que não vence rá. O homem aportou ahi muito depois. E está lá em cima, entre luzes e festins... 1 ' E D R R I R A K Encarregam-se de qualquer oilra em alvenaria, cantaria, paredões, meios lios, calçamentos em parallelipiperíos, lagedos, pedra britada de todos os números. Cascalhinho e pó de pedra lncumbem-se de aterres e desaterros Fabrica de ladrilhos Fabricação de ladrilhos, pedras para pias, soleiras, degraos, tubos e moirões de cimento armado. Depo sito de cimento, cal, tijolos, mani i,as, telhas, etc. F( rnece-se are ; a. barro e saibro ANI ORE JUSTEN & C,A ' P E X R O P O L I «j Escrip. e Bcp.- P. D Pedro II, 27 (ao lado da Casa D'Anqelo)-Tel F R E I RESIOEíNCIAS : Telephones 2684 e 2672 L U I Z A data de 4 de Março relembra a primeira missa celebrada por Frei Luiz Reink, o bondoso sacerdote que toda Petropolis conhece e admira. São passados 33 annos que Frei Luiz recebeu, nesta cidade, a digni dade sacerdotal, iniciando seu bemfazejo ministério. Foi isso a 24 de Fevereiro de 1900; e, dias após, a 4 de Março, o illustre franciscano dizia sua missa primeira, no altar dessa mesma egreja do Sagrado Coração de Jesus. Por iniciativa de uma commissão de senhoras catholicas se prestará homenagens excepcionaes de grande apreço e elevada estima ao querido e abnegado sacerdote, as quaes terão inicio logo após a celebração, por Frei Luiz, de sua missa solenne, ás 9 horas no altar mór da egreja do Sagrado Coração de Jesus. Lyceu Fluminense OFFICIALIZADO (Eurso s:rimarío» ^dmíssc o Secundário» CCommercfal Externato e Semi-lnternato Para ambos os sexos INTERNVTO LIMITADO Para meninos Avenida Koeler, 42 Telephone 157 PETROPOLIS Dr. Aldo Õabirofooertz ADVOGADO Kua Paulo Barbosa, 78 Tel. 3j8j - no fórum de 1 ás 4. Se não me amas, me atirarei esta noite do sobrado ao solo. O senhor não me disse hontem que morava numa casa de um só pammento? Eslaii He Cura São Geral PenscSo-Sanatorlo, antigo Hotel D. Pedro C O K K Ê A S D I A B I a 2 5 $ J A, Fernandes Café Centenario Jlo lado do Capitolio Bebidas, doces, Cbopps Brahma, aguas mineraes 7\igorosa hygiene Tel.3284 Petropolis

4 Pap. 4 J l JF ÍII ILLUSIHHVHU I IICTDACAII 1 26:-io >3 FGLI4 S MOMO é quem manda!. O Governo da Pandega e da Orgia O' Carnaval nas ruas, salões de baile e lheairos JA' não nos pertencemos içj mais! Sonho ou realidade, estamos em pleno reinado da folia, com os poderes descricionarios de MOMO, qus por ahi anda encarnado num simples mortal. Abrem-s^-lhe deparem par todas as portas, pelas quaes passa triumphante com o seu séquito berrante e formidável. Nada mais detem o Rei da Galhofa e a sua influencia irradiante se faz sentir com a perda de juizo de muita gente boa... E' que tristezas não pagam dividas e para que o povo as esqueça, o proprio governo antecede o pagamento de seus servidores. Esta e para tal fim, só MOMO podia suggerir /... Estamos todos, sem excepção, sob o domínio do seu sceptro, O Governo da Pandega e da Orgia eis o que vemos implantado durante o triduo carnavalesco que hoje começa. Ingressemos no primeiro cordão que passa e façamos côro ás marchas e sambas dos foliões, daquelles que trazem nos lábios o sorriso eterno da ventura de parecerem aos outros mais felizes... SOCIEDADES Diversões Carnavalescas Compõe-se dos 7 seguintes carros o préstito da Sociedade de Diversões Carnavalescas de Petropolis. r «Licença ao /'oro» Uma senhorita empunhará o estandarte social, ladeada de duas meninas. Dois clarins annunciarão a entrada na cidade. 2' «Saudação ao Povo» Tres enormes onças pu xando um carro com dois dragões. As rodas desse carro, em girando, representarão os raios do sol 3' - «Recordação a Santos Dumont» Traz o busto do pae da Aviação, ladeado por 4 bandeiras nucionaes, com 8 vasos de flores e 2 helices em continua rotação. 4 - «Fabula» - Um peixe de 6 ms. de comprimento, tendo na bocca, que se abre e fecha, uma garbosa menina. 5' 'Industria e Commercio» Homenagem á F. de Tecidos S. Pedro de Alcantara, que muito tem auxiliado a Sociedade. 6' «Cervejaria Rhenania» Reclame dessa conhecida fabrica de bebidas. 7' carro «Critica» de muito espirito e opportuna. O préstito, cuja arte se deve á intelligencia do artista amador sr. Aphtonio Picauron. auxiliado por um grupo de gente esforçida. percorrerá a rua Washington Luis, av. 15 de Novembro, ruas Paulo Barbosa, Dr. Porciuncula, Cruzeiro e Praça da Liberdade. RANCHOS Paraizodas Borboletas Salustiano Alves virá hoje á cidade com o seu pessoal. Todos sal em quanto é decidido o velho folião da Floresta, que jamais deixou ile apparecer no reinado de Momo. Conhecedor do assumpto, amig > inseparavel das suas borboletas. >ó se pôde admirar de seu préstito porque Salustiano, mais que os outros chefes de Rancho, lucla com ingente falta de recurso. Mesmo assim, soube preparar o seu «Paraizo», que hoje desfilará com os demais. Prazer das Bahianinhas Pelo que se tem atravez do noticiário dos jornaes? da azáfama nos barracões, o R. C. Prazer das Bahia ninhas vae, mais uma vez, deslumbrar o publico com o seu préstito. Não tivesse elle a gloria de ser o tri-campeâo do Carnaval pet'opoli tano! O seu conjuncto encerra quasi oitenta figuras, apresentando uma frente brilhante e um centro girboso, inclusive o corpo de pastoras. O enredo do R. C. Prazer das Bahianinhas reflecte uma época de França, no reinado de Luiz X. Inti- Vale mesmo a pena a sensação da alegria mesmo por tão curto espaço de tempo. Rei das Serras Após... tudo será como dantes o retorno mechanic. á é notável o esforço dos seus dire- Sociedade recentemente fundada, vida normal de tristezas e apprehensões..no e interessante préstito, que teve tula-se «Buridan» e foi tirado do ctores para confeccionar seu peque- como scenographo o sr. Moacyr Picauron. São tres os seu carros : vac. empolgante romance de Michel Ze- r Caverna - Um leão que sae do seu esconderijo para, jubas ao vento, excurcionar pela matta. Atraz, vão sentadas tres meninas. 2 - Deserto do Sahara Na planicie im- R, C. do Amor mensa, duas meninas, trajando á moda arabe, guiam um camello, havendo outros detalhes interessantes. 3' carro. Nesta transportar-se-ão o pessoal da sociedade e o «choro». Também é de Cascatinha esse Rancho e tem como presidente o sr. Bernardino de Oliveira. O préstito que elle vae apresentar dizem os que estão a par do mo' vimento e do segredo da «caserna» é soberbo, rivalizando com as melhores organizações no genero. Aliás, o Rancho do Amor sempre primou na apresentação de seus conjunctos, dando relevo e brilho ao» nossos festejos carnavalescos. O Rancho do Amor apresentará, com vistoso e rico enredo, «A entrada triumphal do Marechal Fock em Strasburg», baseado num episodio da grande guerra européa. BLO'COS Bahianinhas V llenses do A mor A Villa Felippe, pittoresco recanto do Alto da Serra, é séde de um garboso blóco, a que o Chiquinho Carvalho deu o nome acima. E' um conjunoto que promette successo, estando bem ensaiado. Ha meninas ali que parece mesmo terem nascido na terra do vatapá... Recreio das Bahianinhas Não passa ura anno que da locaii dade do Meio da Serra não suba a Petropolis um >< brinquedo» q lalquer. Pois, para não quebrar a «escripta>, ahi vem o Recreio das B-.hí;- ninhas. E' um blóco «pesado», segundo o seu representante, o endiabrado Jaciutho (Capilé). O João Nunes, Lord Grilo, que no blóco é trumpho, é da mesma opinião.

5 S, M, o Rei Momo em Petropolis E' carinho que ella quer 'SAMBA DE FRANCISCO FREITAS) Bis Bis) Não dá... Não dá!... Não castiga essa mulher, Que eu conheço a manha delia: E' carinho que ella quer!... SOLO Quando ella fica enfezada E' porque quer defeuder; Só se deve dar pancada Quando ella merecer. CORO Não dá... Não dá!... Etc. Etc. SOLO Ella é muito boazinha... Mas tem um génio damnado: Bis) Quando briga com a vizinha E' um caso complicado! Visitou-nos, sim, em carne e osso e a prova aqui está neste flagrante apanhado na redicçío dl Tribuna de Petropolis» quando da sua estadia naquelle importante diário petropoltiano. S. Magestade sentado entre os redactores srs. Octávio Venâncio e Armando Mar Lins e Alcides do Valle, gerente e dos srs. Luiz d f Escragnolle, representante de "A Noite"ce um redactor do brilhante vespertino que o trouxe a Petropolis. BLO'COS E CHOROS Entre os Blocos e Choros que vão abrilhantar o Carnaval, ha os seguintes : Turunas da Orgia, Futuristas, Unidos de Petropolis, Prazer da Infanda, Turma dos Batutas, Bahianinlias Villenses do Amor e Recreio das Bahianinhas do Meio da Serra, que vão tomar parte na festa da «1 ribuna», além de outros, como Turma da Iinba, Blóco da Macumba, etc. MATINÉES INFANTIS O mundo infantil não ficou esquecido e tem muito onde e como se divertir. Abrem-lhe os salões: Theatro Ca- I pitolio, segunda e terça feira; Theatro D. Pedro, nos tres dias; F. C., hoje; Magnolia, hoje- A renuncia da directoria do Brasil A. C. e o Carnaval E' publico que a directoria do Bra sil A. C renunciou. Comtudo continúa a frente do Club até que se organize o novo... ministério. Jonas Hersen, o chefe do gabinete demissionário, BAILES accedeu ao pedido do go- verno. Vê-se. pois, que a crise não será prejudicial ao Carnaval do querido ' formidável o numero alvi-negro, onde já hontem tivemos de bailes um fant ismagorifico fandango familiar, que se repetirá hoje, amanhã e Mintos são os bailes que se realizam nos dias do Carnaval- Tem-se depois. noticia dos seguintes : Petropolitano «Tribuna * de Petropolis» F. C Theatro D. Pedro, Club Petropolis, promove o dia dos no sobrado do Theatro Cajii- Blóeos e Choros tolio; Serrano F. -C., Brasil A. C No louvável intuito de animar o S. C. Magnolia, na séde da União do Carnaval petropolitano, o que ha annos vêm fazendo com extraordiná- Bingen; Blóco «Chega mas não encosta», no mesmo local (amanhã e rio brilho, os nossos collegas da teiça), C. F. Estrella do Oriente, na «Tribuna» organizaram para hoje o Ponte do Fones!hoje e terça); Harmonia Brasileira (terça); blóco <Se «Dia dos Blocos e Choros». Ha quatro valiosos prémios, doados por você pedir eu vou» (hontem e ama A Favorita, Club Petropolis, Theatro nhã), na União B. do Morin; Sociede de Diversões Carnavalescas, na Capitolio e Theatro D. Pedro. O interessante certamen terá lo séde da S. B. S. Pedro de Alcantara gar na redacção do jornal, ás 18 horas. São concorrentes cêrca de dez (hontem e amanhã); blóco «Saudosos do Rio Branco», nos antigos salões do S. C. Rio Branco; Rosario F. pequenos eonjunctos. C., no Bingen; blóco das Hortênsias, á avenida 15 de Novembro; blóco De PETROPOLIS para Corrèas, Pedro do Rio e Itaipava, Amor e Paixão, á rua Souza Franco; Deutscher S. Eintracht, á rua 13 de partem diariamente omnibrs da Maio fhoje. Além destes, teremos os tradicio AUTOBUS LTDA. em correspond ncia com todos os trens naes e populares bailes do Theatro Capitolio, que são falados até na que chegam em Petropolis, inclusive o das 22 China... horas. Marchas e 1 Coro Bis Serrano Sambas Até amanha Samba letraemusica denoel ROSA Até amanhã í-i Deus quizer Si não chover eu volto Pra te ver oh mulher De ti, gosto mais que outra qualquer Não vou por gosto O destino équem quer. I Adeus, é pra quem deixa a vid i E' sempre na certa que eu jogo Tres p..lavras eu vou gritar por., despedida Ate amanhã, até já, até logo. O mundo é uin samba que eu danso Sem nunca sahir do meu trilho. Vou cantando o teu nome sem descanso Pois do meu samba tu és o estribilho. * II Trem blindado Marcha de JOÃO DE BARRO Meu bem Pra me livrar da matraca da lingua de uma sogra infernal eu comprei um trem blindado pra poder sahir no Carnaval. Mulata por teu encanto muito eu levei na cabeça porem agora eu duvido que isto outra vez aconteça. Do teu falado feitiço Eu pouco caso hoje faço Mandei fazer em São Paulo mulata um capacete de aço. Mulata quando eu te vi logo pedi amnistia pois os teus olhos lançavam terrivel fuzilaria. E pra ninguém adherir ao nosso accordo amoroso botei na porta de casa, mulata, um canhão mysterioso. í E'ZE' (Sem?nusica Dedicado ao QU1NITO, buvjista do Jnzz Rio - Petropolisj Estribilho O meu receio,.->abem qual é? E' que pôde virar homem A minha amada Zézé! Vimos deixar dessa moda De apendicite operar. Pois o caso de Maria Bem pôde outra vez se dar. Se tal coisa acontecesse, Nâo sei meu Deus que faria. Penso até que de paixão Eu por certo morreria. Onde iria eu encontrar Uma Zézé qual a minha, Tão galante, assim faceira. Tão cheirosa e engraçadinha? A verdade, digo logo. Que se ria quem quizer: Se a Zézé se tornasse homem Eu queria ser mulher! Mas outro homem não queria A não ser minha ex Zézé, Meu coração lhe pertence, Eu gosto delia com fé... Vejo lagrimas Samba letra e musica de OSWALDO VASQUES e VENTURA Vejo lagrimas Eu não sei si é l Sentimento Bis \ Ou fingimento teu, Tens os olhos razos dagua Eu não sei se isto e magua, Ou alguém que te enganou Confessa oh flor? Se choras Por alguém que te enganou Te conformas, Que Jesus também se conformou Mas se o teu pranto é falsidade Has de chorar toda a vida E não terás felicidade. Porque choras!

6 Pa? 6 26-;-jc}33 Roldão Barbosa Transcorre hoje a data natalicia do sr. Roldão Barbosa, distincto emprezario dos theatros Petropolis, Capitolio e Cine Gloria, desta cidade. Conscio de sua responst bilidade para com o publico, de vez que se via sosinlio na praça, o sr. Roldão Barbosa, jamais aproveitou-se dessa situação e ainda hoje, para melhor servil-o, mantém contractos onero Antoninha, Tilha do industrial sr. Antonio Soares de Sá ; a senhorita Rosinha Mussi, filha do sr. João Mussi. Dia 1 O sr. L. C. Crocker, alto fuiiccionario aposentado da Leopoldina Railway ; a senhorita Margarida Bretz, filha da exma. sra. viuva Felippe Bretz ; o jovem Max, filho do dr. Alvaro Bastos Júnior ; o sr. Solymann Antoun. Dia 2-0 menino Nelson, filho do sr. Manoel G. Moreira, proprietário datypographia Americana; a exma ra. Silvana Gtuvea Feder y Terry, esposa do sr Elvino Pader y Terry, funccionario do Banco Constructor do Brasil. Dia 3 v A exma. sra. Maria Thereza Grum wald, esposa do nosso presado collaborador Walter João Bretz, agente do Correio e Teiegrapho desta cidade ; o sr. Durval Teixeira Bas tos, co proprietário da Petropolis Credito Movei ; o sr. Henock Vieira de Andrade, thesoureiro da agencia postal d^sta cidade. Dia 4 0 sr. Rodolpho Fernandes ; o menino Hugo, filho do sar gento Virginio Moraes ; a exma. sra. Francisca da Costa Alves, esposa do sr. Salvador da Costa Alves, pro prietario nesta cidade ; o nosso con frade José Soares, gerente do «Jornal de Petropolis». MODA FEMININ& 7\oldão Barbosa sos com as companhias distribuidoras de rodu3ções cinematographicas, por isso que seus programinas agradam sempre- Espirito culto e progressista, formado nas academias dos Estados Unidos da America do Norte, onde o homem em lucta constante com a natureza dynamica da vida americana, caldeia o temperamento e adquire as qualidades que o fazem dai- de humbros ás difficuldades que se lhe antolhem, o sr. Ro.dão Barbosa reúne bem as mais puras energias da raça brasileira, se aquilatarmos a complexidade da actividade que mais o seduziu e que vem exercendo com critério e intelligencia já ha uns bons pares de annos. Como homem de sociedade o sr. Roldão Barbosa distingue-se pela fidalguia de trato e devotado ás obras de acção social, tem tido felizes ensejos de praticar o bem, como a opportunidade que agora se lhe offereceu de concorrer com um espectáculo, sem depeza algump, para as obras da Capela de Correas, em cuja localidade readquiriu a sua saúde. Nós que o temos como um grande e sincero amigo, não podíamos deixar de lhe render as homenagens do nosso apreç > e admiração de qiie é merecedor por tantos e tão nobres motivos. Fazem annos: ** Hoje - O sr. Augusto Raeder ; o sr. José Campos Sobrinho ; o sr. Pedro Gall Sobrinho, proprietário nesta cidade. Amanhã A senhorita Maria Magdalena Ferreira de Castro Silva, filha do dr. Vicente Ferreira de Castro?ilva ; o sr. Carlos Augusto Guimarães e Souza, chefe da Fiscalização Municipa ; o sr. Antonio Stumpf, proprietário nesta cidade. Depois de Amanhã A senhorita CHAPÉU /rjy UNICOS depositários em Petropolii Alfaiataria Progresso Correa & Filho Av. 15 de Nov. 671 Tel Purgativo Homoepatha HAIA --' Encontra-se na Pharmacia Homoepatha PARA A NOITE Ensemble de soirée, muito elegante. O vestido forma uma saia em crepe romano preto, subindo em espartilho e ligada a uma blusa feita em crépe romano branco. Decote em bico, graciosamente drapé. < asaco semi-longo, em tecido condizente ao da saia. Mangas azas, muito amplas. Forro em seda branca e peites egualmente brancas. s A P a x A ^ i a M E s s a Alp. de pelica env. marron $ $00Q Preços Fixos Nada alem de 4 5 $ Av. 15 de Novembro, 323 Toieplioiie 31*1 Braneo em marron em chroino e camurça

7 26-2-iq33 ~ ** 1, TJTiV V. \ 7 A derrota de Arlequim Conclusão da i P"galegria e da sinceridade. O meu canto é claro e sonoro. E vós? O vosso amor tem uma musica, mas a musica das sombras. E' ainda um moderno que me exalça e vos deprime. Arlequim, diz elle, é um gallo da noite. Ora, os modernos... Nesse momento ouve-se uma canção carnavalesca. O Gallo bamboleia, acompanhando o rythmo. Arlequim sente se invadido de tristeza. O Gallo retira-se bamboleando. E Arlequim olha a paisagem suburbana. As côres, em contraste, se harmonizam, dando um brilho novo á luz do sol. As ramagens como que se crystalizam, reverdecendo e fulgurando. Arlequim caminha. Um bando carnavalesco passa cantando. Arlequim hesita em acompanhal-o. Depois pára. Viu, então, que a cidade não o queria e que a Canção venceu as suas Tintas, os seus retalhos de cores escravizadas a uma geometria primitiva. E que os mestres cantores conduziam os homens para a libertação, para as claridades, emquanto elle sempre viveu nas som bras. A. G. V 0 Carnaval NA Malandrinha** Casquetes - Tennis Bonets - Camisas [Hl NÃO SE ILLUDAM Os melhores calçados C A S A A Fortaleza - S C H E T T I N I Av. 15 de Nov. 77* Tel Especialista em artigos para JiOJKBJ\S Chapéos - Camisas - Calçados R. CHAVES & CIA. A Casa Gelli entre outras vantagens possue a da exposição dos seus moveis, quartos e talas de visita e de jantar, para uma melhor escolha aos seus clienes. Av. is de Novembro 964 Tel. 218?. Salsicharia SERRANA Fabrica de productos defumados - Camara frigorifica Copeland A. E. G. Carne fresca, íinguiçus Carneiro, Porco e "V itella Gomes, Carneiro er Cia. Rua Washington íuis, i53. Tel, 5/99- Petropolis. I Pin Ppoonol í 0 paio animal sagrado Em quantidade sufficiente para abastecer toda a cidade pelos MKSOHK* PUKÇO* por ATACADO e a VAREJO A maior Casa do Brasil (Junto a Casa Gelli) Avenida 15 de Novembro, 64 Telephone 3277 A differença de preço para menos de outras casas é da AGUA para o VINHO! uniu, mui Ill ÉÉHÉÉÉÉÉM^ III,!IV» K ÉÉÉÉkM CM» D» CÉO... h Mundo dos Bichos Um primoroso livro de contos que Carlos Manhães escreveu para o Mundo Infantil i "< A' venda nas Papelarias do POVO e ESTEVES PEDIDOS DESDIí JA' A' Bibliothsca Infantil \y O TICO - TICO Travessi do Cuvidcr, 34 - RIO HaiíMjlM: J A mais antiga ue retropolix "Fundada em t85o J J l d 1 C u U U & l! Diz a «Encyclopedia «Encvclonedia da índia» Indií que o Deus indostanico Ganeas, anda A maior stock de artigos sempre acompanhado por um rato. no qual cavalga com frequencia, e para Carnaval está na que os indostanicos consideram o Casa ÂUtança j repugnante roedor como um animal dotado de singular prudência, pre- visão e intelligencia. Como compai nhiade um Deus o rato recebe así sim parte da homenagem devida a Distribuidora de I essa divindade. Em Des hnoke Bi kamir existe um templo dedicado Confetti - Lança-Perfumes e sómente ao rato sagrado de Ganeas, e em cujo recinto vivem ratos mantidos pela munificência dos devotos Serpentinas - todas as marcas do deus roedor. Na porta principal desse tempo.se encontra, no recinto, a jaula d">s ratos sagrados, os quaes vivem devorando tranquilamente as P R O C U R L M CfATAMf ALUIU BAVm AV. 15 hov.1024 m Alfaiataria Internacional Mário B. Amaral ti.u r HimiilimmtlliMiHiimil" Compre o seu PNEU agora Aproveite o desconto excepcional jamais feito até HOJE em PETROPOLIS. Procure a PETROPOLIS CREDITO MÓ- VEL e verifique, sem compromisso, seus Preços e Descontos interessantíssimos para a época e para o consumidor. Rua Paulo Barbosa, 344 e Av. 15 de Nov. 801 offerendas dos fieis; sem prestar grandes attenções ás orações que as acompanham. "Vida Domestica" Revista do Lar e da Mulher "TJ{lí - TJ\U" Magazine Illustrado Publicações mensaes dc grande circulação e <le interesse eollectivo PHOTO mm A T E L I E R Av. 15 de Novembro, 880 Chamados a Domicilio Secção para amadores Tel Luta Commercial Quem vive nas rodas commerciaes sabe da formidável lucta que estão empenhadas as companhias productoras de pneumáticos e camaras para automoveis. As emprezas européas prevalecendo-se da baixa cambial da moed t ingleza fazem uma guerra de morte ás firmas americauas que concorrendo em preço vêm baixando sensivelmente o custo dos pneus, com grande vantagem para o consumidor espectante que sae ganhando na briga. Confecção esmerada Mostruário moderno Esta luta titanica já repercutiu no Artigcs para presentes. Ofji- Una Tliere/.a,:!(»!) - Tel.!U47 - Petropolis nosso meio, tendo uma grande firma cinas próprias de Ou da praça a Petropolis Credito Movei iniciado a venda daquelles arti- riveis. Gravador e Relojoeiro Fabrica-se e Concerta-se gos, concedendo descontos jamais Dr. Lnperio Santos - Perfeição, garantia rapidez habilitação. aitingidcs no Brasii. Guilherme J. B. Rittmeyer ADVOGADO - Residência : Rua Fonseca Eis ahi um acontecimento que Ramos, 3io - Tel Diariamente agitando os grandes, vem dar prazer aos íd. is de J\ov 790 Telephone 33 no Fórum. pequenos. I>r. Antonio Cunha Cirurgiáo-Dentista Especialista em Bridges e Dentaduras Av. 15 de Nov Tel Casa PETROPOLIS Almança Junto a Casa Gelli A maior casa do Brasil Especialidade: meias e malhas e artigos para HOMENS Avenida 15 de Novembro, 964 Telephone 3277

8 O/ ASSIGNATURAS PEQUENA jgi-.-ll.l Annual 10$000 \V 1'l Semestral... 6$000 \\ II Avulso 200 rs. -l-l Atrazado 400 rs. ILUSTRAÇÃO i\\ As assignaturas pódem jtj ser tomadas em qualquer época Ty. Ypíranga - Petropolis Pon<M palavras, muitas iilcas M.ichina - Planei Lançamento da pedra fundamentai da nova estação da Leopoldina Railway A Companhia Leopoldina Railway commemorou domingo ultimo o cincoentenario da estrada de ferio em Petropolis, com o lançamento da pedra fundamental da nova estação, cujas obras terão inicio em princípios de julho do corrente anilo. O acto que foi festivo teve a presença dos srs. eommanáantj João Pereira Machado, representando o Chefe dç Governo Provisorio ; dr. Nelson fcins da Cosia, representando o interventor federal.no Estado do Rio ; cap Pellio Ramalho, secretario da Agricultura do Estado : dr. Yeddo Fiúza, prefeito municipal ; pessoas gradas, representantes da imprensa local, carioca e de Nictheroy. O sr. C. W. Bayne, superintendente da Companhia Leopoldina, disse da satisfação que sentia a poderosa empreza britannica pelo lançamento da pedra fundamental do novo edifício para a estação de Petropolis, acto com o qual orocurava corresponder aos desejos do Governo do Estado do Rio de Janeiro, e ás necessidades da população desta cidade, ao mesmo tempo que se prestava uma homenagem aos iniciadores desta grande realidade que é hoje o systema ferroviário m jmps.. : y >: - <wa»m i-mw EMSi::--.-^.:-;;.:?.^..... M *» - íwss, 5 ' S + 1 '' - ft, y< tti^w :-y yy.-y. /. >'.-ss: yyy-y-sj.<<yy.«yy. ;' :..-: :y<y:*í > > >< ' : >: : : ' >: >5; > : ::. ; vo-'. f- v- *í & *t. a.,.y s. ' f - >:%. ífw x, k.mv MM* Aspecto geral da Hitaçãc por cccasião do lançamento da pedra fundamental Cliché «Tribuna» A locomotiva n. 6404, da "Baldwyn "Locoinotive H^crks de Vhiladelphia, 1882, que inaupurcu o serv' ço ferrr.viar ; o em Petrópolis, tendo no limpa-trithcs o dr. Migue! Vetsi, que ha cinccenta cnnos também alli se assentara Cliché «Tribuna» s «lizercs : «The Leopoldina R ilway ny Limited. Estação de P -Pedra fundamental! no\ ção. collocada em pr ença toridadesdo paiz, em lí) d < ro de 1933, data comn t*m< r no Brasil, entre os quaes a. figura inolvidável do visconde Mauá. O sr. Peliio Ramalho agradeceu, declarando une o Governo do Estado apreciava devidamente o es-iurço empregado pela Leopoldina em collaborar ro desenvolvimento e pro gresso material das cidades fluminenses, por onde passa com as suas linhas, não obstante as dilliculdades financeiras geraes que se apresentam no momento actual. Lavrou-se em seguida a acta da cerimonia, descendo-se a pedra fundamental, em cuja cavidade foram deposiilados os jornaes do di i, c - tr.es e moedis. Numa lapide de marmere foram gravados a ouro, os searuiconí; i- op i's e le au- V" c- v (I «50" anníversario da eh. (' lo primeiro trem». A Companhia Leopoldina fez «er- vir champagne e doces fi i -s IOS seus convidados. Esteve presente o engenheiro petropolitnno dr. Miguel Detsi, que tomou parte nos trabalhos da r»ns trunção da Grão Par A etr A fami!i i»do visconde Mauá evtevê"representada pelo dr. Sampaio Vi'uma e exma. *ra. Nunes de ^á. Estiveram exoostas dua^ locomotivas mra o devido confronto : a primitiva de 1882e uma das actnaes, a de n. 327, da Beyer Plenckock Co. Lda., da Manchester, de 1928.

como diz a frase: nois é grossa mas no fundo é um amor sempre é assim em cima da hora a pessoa muda numa hora ela fica com raiva, triste, feliz etc.

como diz a frase: nois é grossa mas no fundo é um amor sempre é assim em cima da hora a pessoa muda numa hora ela fica com raiva, triste, feliz etc. SEGUIR EM FRENTE seguir sempre em frente, nunca desistir dos seus sonhos todos nós temos seu nivel ou seja todos nós temos seu ponto fraco e siga nunca desistir e tentar até voce conseguir seu sonho se

Leia mais

Lembre-se é um momento único, é como se você tivesse a oportunidade de falar com o próprio Criador por 5 minutos

Lembre-se é um momento único, é como se você tivesse a oportunidade de falar com o próprio Criador por 5 minutos Vivência dos 3 dias Vivência dos 3 dias Primeiro dia Limpeza Você tem que encontrar uma hora neste dia para se isolar e ficar a vontade para desabafar com o Universo, com Deus, ou com o seu Santo favorito.

Leia mais

1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35

1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35 1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35 Senhor Jesus, Tu tens palavras de vida eterna e Tu revelas-te a nós como Pão da vida

Leia mais

Alberto Caeiro O Pastor Amoroso

Alberto Caeiro O Pastor Amoroso Este material é parte integrante do site e pode ser distribuído livremente desde que não seja alterado e que todas as informações sejam mantidas. Abr s Equipe Mundo Cultural O amor é uma companhia. Já

Leia mais

MENSAGEM DO BISPO AUXILIAR DOM LAMPRA CÁ ALUSIVA AO ANO 2017

MENSAGEM DO BISPO AUXILIAR DOM LAMPRA CÁ ALUSIVA AO ANO 2017 MENSAGEM DO BISPO AUXILIAR DOM LAMPRA CÁ ALUSIVA AO ANO 2017 Caros irmãos em Cristo, Hoje celebramos a Solenidade da Maternidade Divina de Maria, o Dia Mundial da Paz e o Primeiro dia do Ano Civil 2017.

Leia mais

QUANDO EU TINHA VOCÊ!

QUANDO EU TINHA VOCÊ! QUANDO EU TINHA VOCÊ! Local: Salvador(BA) Data: 02/02/1997 Estúdio:24/12/10 Estilo:Forró arrastapé Tom: C//(Dó sustenido) QUANDO EU TINHA VOCÊ A VIDA ERA TÃO BOA HOJE QUE TE PERDI VIVO COMO UM À TOA. VOCÊ

Leia mais

CHICÃO É UM RIO BONITO

CHICÃO É UM RIO BONITO CHICÃO É UM RIO BONITO Local: Bom Jesus da LAPA Data: 23/01/2001 Estúdio:10/12/2008. Estilo: Forró Tom: G (Sol maior) VOCÊ É UM RIO BONITO QUE LEVA O MEU AMOR E ME TRAZ O SEU SORRISO. NAVEGANDO NO SEU

Leia mais

Eis que chega meu grande amigo, Augusto dos Anjos, ele com seu jeitão calado e sempre triste, me fala que não irá existir palavra alguma para

Eis que chega meu grande amigo, Augusto dos Anjos, ele com seu jeitão calado e sempre triste, me fala que não irá existir palavra alguma para Oceano em Chamas Querida, Tentei em vão, fazer um poema a você, não consegui. Me faltavam palavras para descrever-te, então pedi aos poetas do universo para me ajudarem. O primeiro com quem conversei,

Leia mais

1º Edição

1º Edição Sensações 1º Edição WWW.Perse.com.br Página 1 Codinome: Tabrao Email: Tania_morenagata@hotmail.com Nasceu no dia 09 de Agosto de 1984 Natural da cidade de Lapa - PR Reside a Rua Francisco Veloso, 282 Ponta

Leia mais

Poemas de um Fantasma. Fantasma Souza

Poemas de um Fantasma. Fantasma Souza 1 2 3 Poemas de um Fantasma Fantasma Souza 2012 4 5 Fantasma Souza Todos os Direitos Reservados TITULO ORIGINAL POEMAS DE UM FANTASMA Projeto Gráfico Midiartes Capa Erisvaldo Correia Edição e Comercialização

Leia mais

TEMA: COMO DESENVOLVER PERSEVERANÇA

TEMA: COMO DESENVOLVER PERSEVERANÇA TEMA: COMO DESENVOLVER PERSEVERANÇA Texto: II CORINTIOS 4: 7-10; 16-18 INTRODUÇÃO: A pressão leva muitas pessoas a sentir vontade de desistir. Todos nos por conta das dificuldades sentimos vontade de desistir.

Leia mais

01. SENHOR AMADO (GERMANO GUILHERME) PARA OS TEMPOS QUE ESTAVAS NO MUNDO

01. SENHOR AMADO (GERMANO GUILHERME) PARA OS TEMPOS QUE ESTAVAS NO MUNDO 01. SENHOR AMADO (GERMANO GUILHERME) PARA OS TEMPOS QUE ESTAVAS NO MUNDO MANDARAM TE CHAMAR NA CASA DA MÃE SANTÍSSIMA, PARA TI, PARA TI TE APRESENTAR. SENHORA MÃE SANTÍSSIMA, EU VIM ME APRESENTAR. ATENDER

Leia mais

Aos Poetas. Que vem trazer esperança a um povo tristonho, Fazendo os acreditar que ainda existem os sonhos.

Aos Poetas. Que vem trazer esperança a um povo tristonho, Fazendo os acreditar que ainda existem os sonhos. Aos Poetas Venho prestar homenagem a uma grande nação, Que são os nossos poetas que escrevem com dedicação, Os poemas mais lindos e que por todos são bemvindos, Que vem trazer esperança a um povo tristonho,

Leia mais

Mensagem do dia 02 de Março Suas escolhas. Mensagem do dia 02 de Março de 2013 Suas escolhas

Mensagem do dia 02 de Março Suas escolhas. Mensagem do dia 02 de Março de 2013 Suas escolhas Mensagem do dia 02 de Março Suas escolhas Mensagem do dia 02 de Março de 2013 Suas escolhas Acredite: você é aquilo que acredita ser. Você tem aquilo que acredita poder ter. Você recebe da vida aquilo

Leia mais

Encarte

Encarte Encarte e letras disponíveis em Encarte www.encartedigitalmk.com.br e letras disponíveis em Conheça mais esta inovação da MK Music. Uma empresa que pensa no futuro www.encartedigitalmk.com.br Conheça mais

Leia mais

Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus

Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus Paróquia de Barco Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus Missa com crianças Entrada: Linda noite, Linda noite Linda noite de Natal (bis) Introdução A imagem de Maria está aqui ao lado, porque hoje celebramos

Leia mais

) ) .,. MEB- 50 ANOS ";.. QUANTO AFETO, QUANTA ALEGRIA RENOVADA EM CADA ENCONTRO... VIVA A VIDA! " MARIA ALICE ~ )

) ) .,. MEB- 50 ANOS ;.. QUANTO AFETO, QUANTA ALEGRIA RENOVADA EM CADA ENCONTRO... VIVA A VIDA!  MARIA ALICE ~ ) ) 1 ) ) ).,. I ) I MEB- 50 ANOS ";.. QUANTO AFETO, QUANTA ALEGRIA RENOVADA EM CADA ENCONTRO... VIVA A VIDA! " MARIA ALICE ) ) ~ ) ( ' A MUSICA DA CAMPANHA DAS ESCOLAS RADIOFONICAS LEVANTO JUNTO COM O SOL

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Paralela. 1ª Etapa Ano: 7 Turma: 71

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Paralela. 1ª Etapa Ano: 7 Turma: 71 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 1ª Etapa 2014 Disciplina: ARTE Professor (a): JANAINA Ano: 7 Turma: 71 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação. Faça

Leia mais

MOMENTOS POÉTICOS. Ademilson B dos Santos

MOMENTOS POÉTICOS. Ademilson B dos Santos MOMENTOS POÉTICOS Ademilson B dos Santos Momentos Poéticos A Ademilson Batista dos Santos Bairro: Parque dos Estados Rua: Curitiba 163 Louveira SP Segredos Segredos são segredos, Não se podem revelar.

Leia mais

BONS Dias. Ano Pastoral Educativo Colégio de Nossa Senhora do Alto. Com Maria Desperta a. Luz. que há em TI

BONS Dias. Ano Pastoral Educativo Colégio de Nossa Senhora do Alto. Com Maria Desperta a. Luz. que há em TI BONS Dias Com Maria Desperta a Luz que há em TI 2ª feira, dia 12 de dezembro de 2016 III Semana (11 de dezembro): ALEGRAR Ontem, a Igreja celebrou o domingo da alegria: Jesus está para chegar e só Ele

Leia mais

IGREJA CRISTÃ MARANATA CONSOLO E ENCORAJAMENTO

IGREJA CRISTÃ MARANATA CONSOLO E ENCORAJAMENTO 3300 DAS PROFUNDEZAS A TI CLAMO, Ó SENHOR (Am) 3301 TODA A MINHA DOR JESUS LEVOU (C) G G G G G F F F E G / A A A A B C A C A G / B B B B A A A A G / G F G A F E F G E Coro: C G G G G A G F F E F / B A

Leia mais

Eis-te aqui! Eis um livro com uma mensagem! - O perdão do teu passado - Um propósito para a tua vida futura - Uma morada no céu

Eis-te aqui! Eis um livro com uma mensagem! - O perdão do teu passado - Um propósito para a tua vida futura - Uma morada no céu Eis-te aqui! Eis um livro com uma mensagem! Uma mensagem que vai responder à tua pergunta o que posso fazer aqui na terra? Há uma mensagem que responde a todas as tuas perguntas e dúvidas. Este livro demonstra

Leia mais

Nota: Lembramos que hoje, às haverá encontro de acólitos na Igreja e ensaio de coro no Auditório 1.

Nota: Lembramos que hoje, às haverá encontro de acólitos na Igreja e ensaio de coro no Auditório 1. 2ª FEIRA 23 DE JANEIRO DESAFIA-TE #FAZERMARAVILHAS #COM(O)DOMBOSCO Bom dia! Hoje termina a Novena de a Nossa Senhora Auxiliadora pelo P. TOM UZHUNALIL, m que rezámos pedindo a sua libertação. Rezemos,

Leia mais

QUANDO EU, SENHORA...

QUANDO EU, SENHORA... QUANDO EU, SENHORA... Sá de Miranda Quando eu, senhora, em vós os olhos ponho, e vejo o que não vi nunca, nem cri que houvesse cá, recolhe-se a alma em si e vou tresvariando, como em sonho. Isto passado,

Leia mais

Hinos em quaternário usando as posições A, D e E

Hinos em quaternário usando as posições A, D e E Hinos em quaternário usando as posições, e Caso você tenha dificuldade em compreender estes desenhos, veja ainda as seguintes apostilas: "Posições básicas para violão e guitarra - desenho vertical" e "Posições

Leia mais

Nº 40 B Cristo Rei do Universo CRISTO REI

Nº 40 B Cristo Rei do Universo CRISTO REI Nº 40 B Cristo Rei do Universo 22.11.2015 CRISTO REI Hoje é a festa de Cristo-Rei, em que nos lembramos que Jesus Cristo é Rei de todo o Universo, junto com Deus Pai. Como Jesus disse a Pilatos, o Seu

Leia mais

Olá queridos leitores!

Olá queridos leitores! Poesias de amor Olá queridos leitores! Meu nome é Nagila da Silva ferreira tenho 15 anos e escrevi este livro para vocês que não sabem expressar seus sentimentos facilmente então sempre que puder leia

Leia mais

CATEQUESE 10 JESUS ENTREGA A SUA VIDA

CATEQUESE 10 JESUS ENTREGA A SUA VIDA CATEQUESE 10 JESUS ENTREGA A SUA VIDA Objectivos: 1. Descobrir na entrega da vida de Jesus a plenitude da Sua relação com Deus Pai. 2. Acolher a fidelidade de Jesus a esta relação como geradora de vida

Leia mais

O Peregrino do Deserto

O Peregrino do Deserto O Peregrino do Deserto Sinopse: Experiências de um peregrino que viveu no deserto só. Autor: Rhenan Carvalho Descalço Onde você estaria descalço? qual a diferença de estar descalço ou calçado em um deserto

Leia mais

HINÁRIO. Ana de Souza Ana de Souza Brito A ALVORADA. 01 OH! MEU DIVINO PAI 02 VOU SEGUINDO

HINÁRIO. Ana de Souza Ana de Souza Brito A ALVORADA.  01 OH! MEU DIVINO PAI 02 VOU SEGUINDO HINÁRIO A ALVORADA Ana de Souza Ana de Souza Brito www.hinarios.org 1 2 01 OH! MEU DIVINO PAI 3X 02 VOU SEGUINDO 3X Oh! Meu divino pai Vós mandou me chamar Eu vivo aqui sozinha Saí a procurar Eu vou seguindo,

Leia mais

HINÁRIO. Ana de Souza A ALVORADA. Ana de Souza Brito

HINÁRIO. Ana de Souza A ALVORADA. Ana de Souza Brito HINÁRIO A ALVORADA Ana de Souza Ana de Souza Brito 1 www.hinarios.org 2 01 OH! MEU DIVINO PAI 3X Oh! Meu divino pai Vós mandou me chamar Eu vivo aqui sozinha Saí a procurar 1 02 VOU SEGUINDO 3X Eu vou

Leia mais

SOMOS VENCEDORES EM CRISTO JESUS. Quero usar a figura de um atleta - é alguém que sabe que tem um potencial pra vencer.

SOMOS VENCEDORES EM CRISTO JESUS. Quero usar a figura de um atleta - é alguém que sabe que tem um potencial pra vencer. SOMOS VENCEDORES EM CRISTO JESUS Quero usar a figura de um atleta - é alguém que sabe que tem um potencial pra vencer. Você sabia que no Reino de Deus todos nós somos atletas de Cristo? Paulo usa essa

Leia mais

Acolhe os oprimidos, em sua casa, o Senhor, É seu abrigo! Só ele se faz temer, Pois a seu povo dá força e poder!

Acolhe os oprimidos, em sua casa, o Senhor, É seu abrigo! Só ele se faz temer, Pois a seu povo dá força e poder! ABERTURA 17º DOMINGO DO TEMPO COMUM ANO C Acolhe os oprimidos, em sua casa, o Senhor, É seu abrigo! Só ele se faz temer, Pois a seu povo dá força e poder! 1. A nação que ele governa, é feliz com tal Senhor.

Leia mais

Grupo de Reflexão - Cantos para maio

Grupo de Reflexão - Cantos para maio rupo de Reflexão - Cantos para maio Indice Obrigado, Senhor Trabalho de um operãrio Eucreio num mundo novo Ilumina, ilumina É no campo da vida Ensina teu povo a rezar Santa Mãe Maria nesta traessia Eu

Leia mais

QUAL O TEMPLO QUE DEUS HABITA AGORA?

QUAL O TEMPLO QUE DEUS HABITA AGORA? SÉRIE Por que precisamos ser cheios do Espírito Santo mais do que tudo? QUAL O TEMPLO QUE DEUS HABITA AGORA? Espírito Santo grego: parakletos CONSOLADOR CONSELHEIRO AUXILIADOR AMIGO Aquele que está ao

Leia mais

Fragmentos de Amor Eduardo Baqueiro

Fragmentos de Amor Eduardo Baqueiro Fragmentos de Amor Eduardo Baqueiro Interessante nosso caso! Nosso amor parece ter encontrado a pitada certa O tempero no ponto exato, Pois não é doce demais, tampouco salgado... Ele é algo difícil de

Leia mais

Interpretação de textos Avaliação Parcial II. Língua Portuguesa Brasileira Antonio Trindade

Interpretação de textos Avaliação Parcial II. Língua Portuguesa Brasileira Antonio Trindade Interpretação de textos Avaliação Parcial II Língua Portuguesa Brasileira Antonio Trindade Verbo ser Que vai ser quando crescer? Vivem perguntando em redor. Que é ser? É ter um corpo, um jeito, um nome?

Leia mais

Orações Semanais para a Quaresma

Orações Semanais para a Quaresma Orações Semanais para a Quaresma Nesta Quaresma iremos realizar uma pequena oração no inicio ou no fim de cada reunião, pretendendo assim criar o hábito de oração em grupo, mas relembrando sempre que somos

Leia mais

MEU JARDIM DE TROVAS

MEU JARDIM DE TROVAS ANGÉLICA DA SILVA ARANTES MEU JARDIM DE TROVAS PRIMEIRA EDIÇÃO / 2011-1 - SINOPSE: Com intensidade tem se falado sobre o tema trova, acontece que nem todas as pessoas sabem o que é tecnicamente uma trova.

Leia mais

CELEBRAÇÃO DE NATAL COMUNIDADE EDUCATIVA

CELEBRAÇÃO DE NATAL COMUNIDADE EDUCATIVA CELEBRAÇÃO DE NATAL COMUNIDADE EDUCATIVA 11 de dezembro de 2014 Abertura: Irmã Regina. Animador: Deus se faz presente na vida de todo ser humano e de todas as formas deixa-nos sentir seu amor e desejo

Leia mais

Quando eu, senhora...

Quando eu, senhora... Quando eu, senhora... Sá de Miranda Quando eu, senhora, em vós os olhos ponho, e vejo o que não vi nunca, nem cri que houvesse cá, recolhe-se a alma em si e vou tresvariando, como em sonho. Isto passado,

Leia mais

Hinos. Concentração. 11/ Pág. 1

Hinos. Concentração.  11/ Pág. 1 Hinos Concentração www.hinosdosantodaime.com.br 11/2013 1.0 Pág. 1 01 FIRMEZA Marcha - Padrinho Sebastião - 03 Firmeza, firmeza no amor Firmeza, firmeza aonde estou Eu estou firme com meu Jesus Eu estou

Leia mais

Olhai os lírios do campo Olhai as aves do céu

Olhai os lírios do campo Olhai as aves do céu Olhai os lírios do campo Olhai as aves do céu No Evangelho de hoje, Jesus ensina-nos a não nos preocuparmos com as coisas que queremos ter, mas darmos atenção às coisas importantes da vida: - admirarmos

Leia mais

MENSAGEM DO GENERAL CHEFE DO ESTADO-MAIOR-GENERAL DAS FORÇAS ARMADAS (FORMATURA DE DESPEDIDA) (06 DE FEVEREIRO DE 2014)

MENSAGEM DO GENERAL CHEFE DO ESTADO-MAIOR-GENERAL DAS FORÇAS ARMADAS (FORMATURA DE DESPEDIDA) (06 DE FEVEREIRO DE 2014) SENHORES ALMIRANTES SENHORES GENERAIS SENHORES OFICIAIS, SARGENTOS, PRAÇAS E FUNCIONÁRIOS CIVIS MEUS CAMARADAS AO LONGO DE MAIS DE 47 ANOS, 3 DOS QUAIS COMO CEMGFA, SERVI A NOSSA PÁTRIA NAS NOSSAS FORÇAS

Leia mais

TAREFA FINAL 03/10/2016 CULMINÂNCIA DA GINCANA CELEBRAÇÃO EM AÇÃO DE GRAÇAS

TAREFA FINAL 03/10/2016 CULMINÂNCIA DA GINCANA CELEBRAÇÃO EM AÇÃO DE GRAÇAS TAREFA FINAL 03/10/2016 CULMINÂNCIA DA GINCANA CELEBRAÇÃO EM AÇÃO DE GRAÇAS DESCRIÇÃO: A Equipe deverá apresentar a música escolhida em sorteio no momento indicado na Celebração. A equipe se apresentará

Leia mais

O PODER DAS SUAS PALAVRAS PARA VIVER MILAGRES. Edenevando Almeida

O PODER DAS SUAS PALAVRAS PARA VIVER MILAGRES. Edenevando Almeida O PODER DAS SUAS PALAVRAS PARA VIVER MILAGRES Edenevando Almeida A resposta está dentro de você. Um homem foi a casa de seu amigo e disse que precisava de algo, o amigo disse: " O que você precisa estar

Leia mais

Am7 Bm7 Am7 G Oh! Meu amor não fique triste Saudade existe pra quem sabe ter

Am7 Bm7 Am7 G Oh! Meu amor não fique triste Saudade existe pra quem sabe ter VIDA CIGANA / GO BACK / NA RUA, NA CHUVA, NA FAZENDA Fl.01 Am7 Bm7 Am7 G Oh! Meu amor não fique triste Saudade existe pra quem sabe ter Am7 Bm7 C F D Minha vida cigana me afastou de você Por algum tempo

Leia mais

SUGESTÃO DE LITURGIA PARA O DOMINGO DE RAMOS E O DIA DO/A PASTOR/A 2014.

SUGESTÃO DE LITURGIA PARA O DOMINGO DE RAMOS E O DIA DO/A PASTOR/A 2014. SUGESTÃO DE LITURGIA PARA O DOMINGO DE RAMOS E O DIA DO/A PASTOR/A 2014. Adoração Acolhida Leitura Bíblica: Zacarias 9.9; 16-17. Sugestões de Cânticos: - HE 105 - Louvemos ao Senhor [Ademar de Campos]-

Leia mais

O primeiro suspiro de um poeta insano!

O primeiro suspiro de um poeta insano! 1 O primeiro suspiro de um poeta insano! 2012 2 O primeiro suspiro de um poeta insano Jonas Martins 1ª.Edição..Poesia Todos os direitos reservados ao autor A reprodução total ou parcial desta obra só é

Leia mais

O mar na gota de água

O mar na gota de água O mar na gota de água! O mar na gota de água, Página 1 Há uma pergunta que tem de ser feita: seja o que for que esteja a acontecer na minha vida, em qualquer altura, em tempos de alegria, em tempos de

Leia mais

O melhor amigo O melhor amigo, Página 1

O melhor amigo O melhor amigo, Página 1 O melhor amigo! O melhor amigo, Página 1 Qual é a verdadeira atração na vossa vida? O que é que vos atrai? Nas nossas vidas precisamos de equilíbrio, de nos sentirmos bem. Há certas coisas que funcionam

Leia mais

Encarte e letras disponíveis em Conheça mais esta inovação da MK Music. Uma empresa que pensa no futuro.

Encarte e letras disponíveis em  Conheça mais esta inovação da MK Music. Uma empresa que pensa no futuro. Encarte e letras disponíveis em www.encartedigitalmk.com.br Conheça mais esta inovação da MK Music. Uma empresa que pensa no futuro. MARINA DE OLIVEIRA CASSIANE E JAIRINHO FERNANDA BRUM YERUSHALÉM VOCE

Leia mais

À procura do inato !!!!!!!!!!!!!!

À procura do inato !!!!!!!!!!!!!! À procura do inato Prem Rawat foi convidado a falar no Teatro Verdi de Pádua, em Itália, sob o patrocínio do Presidente da República Italiana, do Ministério da Justiça, da Região de Veneto e da Província

Leia mais

Língua PortuGuesa. Simulado. caderno do aluno. Volume. para monitoramento da aprendizagem. Questões inéditas e exclusivas

Língua PortuGuesa. Simulado. caderno do aluno. Volume. para monitoramento da aprendizagem. Questões inéditas e exclusivas Ensino Fundamental I Material de divulgação da Editora Moderna Volume 1 Simulado para monitoramento da aprendizagem Língua PortuGuesa Questões inéditas e exclusivas caderno do aluno #educaçãoderesultado

Leia mais

É Maria quem nos convida a refletir e guardar no coração a

É Maria quem nos convida a refletir e guardar no coração a É Maria quem nos convida a refletir e guardar no coração a vida e projeto de seu FILHO. A missão dela era nos dar Jesus e fez isso de maneira ímpar. Vamos refletir nos fatos na vida de Jesus onde ELA está

Leia mais

TRÊS AMIGOS NO SENHOR, AMIGO FIEL. Inácio, uma fundação Xavier, uma missão Fabro, uma oração

TRÊS AMIGOS NO SENHOR, AMIGO FIEL. Inácio, uma fundação Xavier, uma missão Fabro, uma oração TRÊS AMIGOS NO SENHOR, AMIGO FIEL Exercício para a festa de Santo Inácio no Jubileu de 2006 Inácio, uma fundação Xavier, uma missão Fabro, uma oração R. Paiva, SJ A um ou dois passos do lugar onde farei

Leia mais

1.º C. 1.º A Os livros

1.º C. 1.º A Os livros 1.º A Os livros Os meus olhos veem segredos Que moram dentro dos livros Nas páginas vive a sabedoria, Histórias mágicas E também poemas. Podemos descobrir palavras Com imaginação E letras coloridas Porque

Leia mais

Apresento a todos, o início de um trabalho feito. Com muito carinho. São poemas e alguns contos.

Apresento a todos, o início de um trabalho feito. Com muito carinho. São poemas e alguns contos. APRESENTAÇÃO Apresento a todos, o início de um trabalho feito Com muito carinho. São poemas e alguns contos. Para Vocês: VIRTUALMENTE EU USO A MINHA LUZ INTERIOR PARA FALAR AOS CÉUS E A CADA ESTRELA QUE

Leia mais

MAIS UM DIA. Tom: B. Intro: B9. Nasce mais um dia F# Nasce com o sol E Vejo a primeira luz. Vejo alem do olhar. G#m7

MAIS UM DIA. Tom: B. Intro: B9. Nasce mais um dia F# Nasce com o sol E Vejo a primeira luz. Vejo alem do olhar. G#m7 MAIS UM IA Tom: Intro: 9 9 #m7 Nasce mais um dia # Nasce com o sol Vejo a primeira luz 9 Vejo alem do olhar #m7 Preciso de algo novo # ansado de esperar evia ter amado mais #m7 evia ter me dado mais Por

Leia mais

A Rocha. Tom: A# (intro 2x) Gm A# D# A# D#

A Rocha. Tom: A# (intro 2x) Gm A# D# A# D# Rocha Tom: # (intro 2x) m # D# # D# Vem, Vem me salvar m/d / Me ajudar a caminhar te espero # D# Vem, Vem me livrar m/d / D# #/D# D# (intro) Me amparar com teu amor te espero (parte 2) # D# Vem, Vem me

Leia mais

"Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher, e eles serão uma só carne."

Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher, e eles serão uma só carne. Marlene e Almir "Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher, e eles serão uma só carne." Recebo-te por minha esposa e por meu esposo e prometo ser-te fiel, amar-te e respeitar-te,

Leia mais

Os olhos de Jesus em você. Mensagem do dia : Os Olhos de Jesus em você!

Os olhos de Jesus em você. Mensagem do dia : Os Olhos de Jesus em você! Os olhos de Jesus em você Mensagem do dia : Os Olhos de Jesus em você! Indescritível a visão apaixonada de Jesus para você. Olhos que brilham profundamente de alegria quando você acerta, quando tropeça

Leia mais

A paz já lá está A paz já lá está, Página 1

A paz já lá está A paz já lá está, Página 1 A paz já lá está! A paz já lá está, Página 1 A minha mensagem é muito, muito simples. Muitas pessoas vêm ouvir-me e sentam-se aí, meio tensas: "O que é que eu vou ouvir?" E eu digo-lhes sempre: "Relaxem."

Leia mais

A Escolhida (509) D F#7 Bm7 F#7 Uma entre todas foi a escolhida: foste tu Maria, serva preferida. G Gm F#m Bm E7/9 A7 A5+

A Escolhida (509) D F#7 Bm7 F#7 Uma entre todas foi a escolhida: foste tu Maria, serva preferida. G Gm F#m Bm E7/9 A7 A5+ Page 8 of 229 Autoria: D. R. A Escolhida (509) D F#7 Bm7 F#7 Uma entre todas foi a escolhida: foste tu Maria, serva preferida. G Gm F#m Bm E7/9 A7 A5+ Mãe do meu Senhor, Mãe do meu Salvador. D Bm G A7

Leia mais

Com Maria, ao encontro do sonho de Deus. Novena a Nossa Senhora, pelas vocações em Portugal

Com Maria, ao encontro do sonho de Deus. Novena a Nossa Senhora, pelas vocações em Portugal Com Maria, ao encontro do sonho de Deus. Novena a Nossa Senhora, pelas vocações em Portugal 18 de maio - Maria, pronta a servir com amor Hoje lembramos a simplicidade e generosidade de Maria, que logo

Leia mais

Reportório de Janeiras do Grupo Coral Paroquial Letras: Henriqueta Santos / Maria do Carmo Lomba

Reportório de Janeiras do Grupo Coral Paroquial Letras: Henriqueta Santos / Maria do Carmo Lomba Reportório de Janeiras do Grupo Coral Paroquial Letras: Henriqueta Santos / Maria do Carmo Lomba "Vimos Cantar as Janeiras" Música: "mãe querida, mãe querida" Feliz de quem, Nos quer ouvir, P'ra começar

Leia mais

Aula 55 Conteúdos: Substantivo simples e composto. Múltiplos de um número natural. Arte e vida. A valorização da vida humana.

Aula 55 Conteúdos: Substantivo simples e composto. Múltiplos de um número natural. Arte e vida. A valorização da vida humana. 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Aula 55 Conteúdos: Substantivo simples e composto. Múltiplos de um número natural. Arte e vida. A valorização da vida

Leia mais

Violão Básico. Melodia Harmonia Ritmo Voz Mão Esquerda Mão Direita

Violão Básico. Melodia Harmonia Ritmo Voz Mão Esquerda Mão Direita Violão Básico Música Melodia Harmonia Ritmo Voz Mão squerda Mão ireita Melodia: e o som que da identidade a música, e pode ser executado por um instrumento solo ou pela voz. Harmonia: e o acompanhamento

Leia mais

Alguns autores escrevem de acordo com o novo A. O., outros segundo a antiga ortografia

Alguns autores escrevem de acordo com o novo A. O., outros segundo a antiga ortografia Olhar de Amor - COLECTÂNEA DE POESIA - VÁRIOS AUTORES Título Olhar de Amor Colectânea de Poesia - Edição Tecto de Nuvens, Edições e Artes Gráficas, LDA. Rua Camilo Pessanha, 152, 4435-638 Baguim do Monte

Leia mais

É Quase Natal. Andam todos a brincar A correr, a saltar na floresta Mas não há tempo a perder Têm de preparar a festa

É Quase Natal. Andam todos a brincar A correr, a saltar na floresta Mas não há tempo a perder Têm de preparar a festa É Quase Natal No vale encantado Vive uma família especial São Bonecos de Neve E é quase Natal 2x Andam todos a brincar A correr, a saltar na floresta Mas não há tempo a perder Têm de preparar a festa Tanto

Leia mais

Autoria. Coordenação científica e programática. Ilustração e design. Sónia Costa

Autoria. Coordenação científica e programática. Ilustração e design. Sónia Costa Autoria Sónia Costa Licenciada em Ciências da Educação pela Universidade do Porto sonia.costa@am-live.pt Coordenação científica e programática Sónia Costa Licenciada em Ciências da Educação pela Universidade

Leia mais

Oração de proteção aos namorados

Oração de proteção aos namorados Oração de proteção aos namorados Uma poderosa oração de proteção para casais. Para quem está passando por alguma provação no relacionamento essa Oração e maneira que eu vou te ensinar a fazê-la devem ajudar

Leia mais

Nº 5 C Natal e Sagrada Família

Nº 5 C Natal e Sagrada Família Nº 5 C Natal e Sagrada Família Esta semana celebramos nascimento de Jesus, no dia de Natal e depois a festa da Sagrada Família. A Sagrada Família é composta por Maria, José e o Menino Jesus. A Sagrada

Leia mais

Discurso in verso. Jeanne Barros Leal de Pontes Medeiros*

Discurso in verso. Jeanne Barros Leal de Pontes Medeiros* Discurso in verso Jeanne Barros Leal de Pontes Medeiros* Boa noite minha gente Permitam que me apresente Sou Jeanne concludente Escolhida para falar Venho da Educação Doutora em primeira mão De uma turma

Leia mais

Uma grande parte dos sonetos incluídos nesta

Uma grande parte dos sonetos incluídos nesta Amor & desamor Uma grande parte dos sonetos incluídos nesta edição foram garimpados criteriosamente pelo escritor Sergio Faraco, que os editou nos volumes Livro dos sonetos, Livro do corpo, Livro das cortesãs,

Leia mais

Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho.

Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho. ÍTULO 1 Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho. Julinho sussurrou. Vou pensar no teu caso respondi -lhe,

Leia mais

O Sr. MARCUS VICENTE (PTB-ES) pronuncia o. seguinte discurso: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores

O Sr. MARCUS VICENTE (PTB-ES) pronuncia o. seguinte discurso: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores 13/12/2005 O Sr. MARCUS VICENTE (PTB-ES) pronuncia o seguinte discurso: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, ao se aproximar o final do ano e o verão, gostaria de trazer a este plenário uma

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Quinta-feira da 3ª Semana do Advento A consciência

Leia mais

Venha nos visitar! IGREJA EVANGÉLICA CONGREGACIONAL EM PAU DOS FERROS-RN. ANUNCIANDO JESUS DESDE 1855 NO BRASIL. Pastor: Jones e Missionária: Rosimere

Venha nos visitar! IGREJA EVANGÉLICA CONGREGACIONAL EM PAU DOS FERROS-RN. ANUNCIANDO JESUS DESDE 1855 NO BRASIL. Pastor: Jones e Missionária: Rosimere IGREJA EVANGÉLICA CONGREGACIONAL EM PAU DOS FERROS-RN. ANUNCIANDO JESUS DESDE 1855 NO BRASIL. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;

Leia mais

*PRECCI* Programa de Evangelização e Catequese Católico InfantoJuvenil TiaJane. Roteiro

*PRECCI* Programa de Evangelização e Catequese Católico InfantoJuvenil TiaJane. Roteiro Personagens: J- TIA JANE B- Anjo BENTINHO P- PEDRINHO C- CLARINHA Be- Bebel Roteiro J- É ano novo lalaia, é ano novo lalaia! Vou deixar tudo bonito pra esperar o menino Jesus que vai nascer!!! (cantando

Leia mais

coleção Conversas #12 - SETEMBRO é no Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #12 - SETEMBRO é no Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. a s coleção Conversas #12 - SETEMBRO 2014 - Eu sinto a I tr s ç o ã o por c é no r r m ia a nç a l? s. Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da

Leia mais

Conhece a Ana. // Perfil

Conhece a Ana. // Perfil Conhece a Ana // Perfil Nome: Ana Rodrigues Idade: 21 anos Nacionalidade: Portuguesa Cidade: Caxarias/Ourém Escola: Escola Superior de Saúde (ESSLei) Curso: Licenciatura em Dietética País Escolhido: Lituânia

Leia mais

UMA HISTÓRIA DE AMOR

UMA HISTÓRIA DE AMOR UMA HISTÓRIA DE AMOR Nunca fui de acreditar nessa história de amor "á primeira vista", até conhecer Antonio. Eu era apenas uma menina, que vivia um dia de cada vez sem pretensões de me entregar novamente,

Leia mais

HINOS DA HARPA CRISTÃ VIOLINO 1 OSAD

HINOS DA HARPA CRISTÃ VIOLINO 1 OSAD o interessante. Você pode posicionar a caixa tas de Desenho para alterar a formatação HINOS DA HARPA CRISTÃ VIOLINO 1 OSAD NOME louvai-o com instrumentos de cordas... AGRADECIMENTOS Agradecemos ao Deus

Leia mais

Tudo é possível a quem crê! A história de um adolescente em caminhada

Tudo é possível a quem crê! A história de um adolescente em caminhada Caminhada na Quaresma Páscoa 2010 Tudo é possível a quem crê! A história de um adolescente em caminhada semana I 21.02.2010 a 27.02.2010 desafio: eu confio! proposta: procura na Internet textos sobre a

Leia mais

CONVITE. c Mateus C

CONVITE. c Mateus C CONVITE Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas

Leia mais

29/03/2006. Discurso do Presidente da República

29/03/2006. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na visita às futuras instalações do campus da Universidade Federal do Estado de São Paulo Guarulhos-SP, 29 de março de 2006 Meus queridos e minhas queridas companheiras da

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Sexta-feira da 4ª Semana da Quaresma Ó Deus, que

Leia mais

Nome: Responsáveis: Paróquia: Meus melhores amigos:

Nome: Responsáveis: Paróquia: Meus melhores amigos: EDITORA AVE-MARIA Nome: Responsáveis: Paróquia: Meus melhores amigos: 1. Somos amigos de Jesus Somos um grupo de amigos: Maíra, Cassilda, Babo, Moscão e Matilda. Somos amigos porque nossas famílias são

Leia mais

Daniel Sampaio (D. S.) Bom dia, João.

Daniel Sampaio (D. S.) Bom dia, João. Esfera_Pag1 13/5/08 10:57 Página 11 João Adelino Faria (J. A. F.) Muito bom dia. Questionamo- -nos muitas vezes sobre quando é que se deve falar de sexo com uma criança, qual é a idade limite, como é explicar

Leia mais

Nº 12 C 1º Domingo da Quaresma A escolha certa

Nº 12 C 1º Domingo da Quaresma A escolha certa Nº 12 C 1º Domingo da Quaresma-14.2.2016 A escolha certa Conforme dissemos nos Xavierinhos da semana passada, a Quaresma começou na passada quartafeira, quarta-feira de cinzas. Como a maior parte dos meninos

Leia mais

REFRÃO ORANTE TU ÉS FONTE DE VIDA

REFRÃO ORANTE TU ÉS FONTE DE VIDA REFRÃO ORANTE TU ÉS FONTE DE VIDA CANTO DE ENTRADA SENHOR EIS AQUI O TEU POVO CANTO DE ENTRADA SENHOR EIS AQUI O TEU POVO Em D Em G C B 7 Senhor, eis aqui o teu povo/ Que vem implorar teu perdão/ Am B

Leia mais

O QUE DEUS PODE FAZER COM OSSOS SECOS. Ezequiel 37:1-14

O QUE DEUS PODE FAZER COM OSSOS SECOS. Ezequiel 37:1-14 O QUE DEUS PODE FAZER COM OSSOS SECOS Ezequiel 37:1-14 A mão do Senhor estava sobre mim, e por seu Espírito ele me levou a um vale cheio de ossos. Ele me levou de um lado para outro, e pude ver que era

Leia mais

Nº 14 B - Domingo VII do Tempo Comum Levanta-te e anda

Nº 14 B - Domingo VII do Tempo Comum Levanta-te e anda Nº 14 B - Domingo VII do Tempo Comum -19.2.2012 Levanta-te e anda No Evangelho de hoje ouvimos como os amigos de um paralítico tiveram que esforçar-se muito para pedir a Jesus que curasse o seu amigo,

Leia mais

HOSANA REPERTÓRIO. Hosana, Hosana Hosana nas alturas Hosana, Hosana Hosana nas alturas

HOSANA REPERTÓRIO. Hosana, Hosana Hosana nas alturas Hosana, Hosana Hosana nas alturas 1 HOSANA Composição: Brooke Fraser-Hillsong Publishing / Versão: Cia do Louvor Eu vejo o Rei da glória vindo com o Seu poder A Terra vai estremecer Eu vejo Sua graça os pecados perdoar A Terra vai então

Leia mais

EU SOBRE A PAISAGEM

EU SOBRE A PAISAGEM www.perse.com.br Gonzaga Filho Página 1 Gonzaga Filho Página 2 Gonzaga Filho EU, SOBRE A PAISAGEM Primeira Edição São Paulo 2015 Gonzaga Filho Página 3 Gonzaga Filho Página 4 Gonzaga Filho Página 5 Gonzaga

Leia mais

CARNAVAL. Andressa Malagutti Assis

CARNAVAL. Andressa Malagutti Assis CARNAVAL Andressa Malagutti Assis Falta muito pouco para a chegada da maior festa popular do Brasil. Além de uma festa cultural genuinamente brasileira, o carnaval é um grande fomento para o turismo. Enquanto

Leia mais

A Liturgia da Paixão do Senhor não tem a celebração da Eucaristia, mas apenas a distribuição da comunhão. Além de uma introdução e conclusão

A Liturgia da Paixão do Senhor não tem a celebração da Eucaristia, mas apenas a distribuição da comunhão. Além de uma introdução e conclusão A Liturgia da Paixão do Senhor não tem a celebração da Eucaristia, mas apenas a distribuição da comunhão. Além de uma introdução e conclusão silenciosa, a Liturgia tem quatro momentos distintos: 1. A Liturgia

Leia mais

Obra "Natal" (1969) de Di Cavalcanti; óleo sobre tela; 127,5x107,5x3,5. Natal à Beira-Rio

Obra Natal (1969) de Di Cavalcanti; óleo sobre tela; 127,5x107,5x3,5. Natal à Beira-Rio Obra "Natal" (1969) de Di Cavalcanti; óleo sobre tela; 127,5x107,5x3,5. Natal à Beira-Rio É o braço do abeto a bater na vidraça? E o ponteiro pequeno a caminho da meta! Cala-te, vento velho! É o Natal

Leia mais

Português Professora Raquel 8ª série / 3º trimestre

Português Professora Raquel 8ª série / 3º trimestre Português Professora Raquel 8ª série / 3º trimestre 1. Assinale a concordância inadequada. Concordância do verbo Ser a) Aqui faz verões terríveis. b) Era três horas quando Pedro saiu. c) A maior parte

Leia mais