VISÕES E EXPERIÊNCIAS IBERO-AMERICANAS DE SUSTENTABILIDADE NAS UNIVERSIDADES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VISÕES E EXPERIÊNCIAS IBERO-AMERICANAS DE SUSTENTABILIDADE NAS UNIVERSIDADES"

Transcrição

1 VISÕES E EXPERIÊNCIAS IBERO-AMERICANAS DE SUSTENTABILIDADE NAS UNIVERSIDADES DESDOBRAMENTOS DO 3º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE SUSTENTABILIDADE NA UNIVERSIDADE (17 A 19 NOVEMBRO DE 2011, SÃO CARLOS, SP, BRASIL) VISIONES Y EXPERIENCIAS IBEROAMERICANAS DE SOSTENIBILIDAD EN LAS UNIVERSIDADES RESULTADOS DEL 3ER SEMINARIO INTERNACIONAL DE SOSTENIBILIDAD EN LA UNIVERSIDAD (17-19 DE NOVIEMBRE DE 2011, SÃO CARLOS, SP, BRASIL) Universidade de São Paulo - USP Universidad Autónoma de Madrid - UAM Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS Financiamento Agencia Española de Cooperación Internacional para el Desarrollo (AECID) Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CAPES Superintendência de Gestão Ambiental da USP

2 UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Reitor: Prof. João Grandino Rodas UNIVERSIDAD AUTÓNOMA DE MADRID Rector: José Mª Sanz Martínez PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL Reitor: Irmão Joaquim Clotet PROJETO DE COOPERAÇÃO INTERNACIONAL USP/UAM PROYECTO DE COOPERACIÓN INTERNACIONAL USP/UAM Coordenação do Projeto pela USP/ Coordinación del Proyecto - USP: Prof. Marcos Sorrentino Prof. Miguel Cooper Coordenação do Projeto pela UAM/ Coordinación del Proyecto - UAM: Prof. Javier Benayas del Álamo Equipe do Projeto pela USP/ Equipo del Proyecto - USP: Prof. Oswaldo Massambani Prof. Miguel Cooper Prof. Marcos Sorrentino Dra. Alessandra Pavesi Dra. Ana Maria de Meira Bióloga Cintia Güntzel Rissato MSc. Daniela Cássia Sudan MSc. Elizabeth Teixeira Lima MSc. Gabriela Gomes Prol Otero Pedagoga Marisa Sartori Vieira Dra. Patrícia Cristina Silva Leme Prof. Pedro Luiz Cortês Eng. Amb. Renata Castiglioni Amaral Equipe do projeto pela UAM/ Equipo del Proyecto - USP: Prof. Dr. Javier Benayas Del Álamo MSc. David Alba Hidalgo Dra. Maria José Díaz González MSc. Marta Casado López Ambientóloga Inmaculada Alonso Vaquero Jesús Aragón Novo Dra. Conchi Piñeiro García de León MSc. Diego Garcia Ventura MSc. Amanda Jiménez Aceituno MSc. Marta Suarez Equipe do Projeto pela PUCRS/ Equipo del Proyecto - PUCRS: Profa. Isabel Cristina de Moura Carvalho MSc. Marcelo Gules Borges MSc. Chalissa Wachholz Biólogo Jorge Amaro Revisão Textual/ Revisión Scriptörium Consultoria Linguística Tradução/ Tradución Noelia López Álvarez Apoio Clever Ricardo Chinaglia Kelly Maria Schmidt Diagramação/ Diseño y maquetación Lienzo Digital Estudio de Publicidad S.L. Impressão/ Iimpresión Gráficas Alhambra ISBN: Depósito Legal: Tiragem/ Tirada: 600

3 SUMÁRIO ÍNDICE Sumário/Índice Apresentação 7 Presentación 9 Seção 1: A sustentabilidade na universidade: compreensão do estado da arte e dos desafios para a ambientalização da educação superior. Sección 1: La sostenibilidad en la universidad: estado del arte y retos para la ambientalización de la educación superior Educación superior para el desarrollo sostenible: perspectivas globales. 13 Daniella Tilbury 2. Universidade, educação ambiental e políticas públicas. 19 Marcos Sorrentino, Elimar Nascimento, Simone Portugal 3. Evolución y tendencias de la incorporación de la sostenibilidad en las universidades españolas. 29 Javier Benayas y David Alba 4. Contextos e desafíos na produção de sentidos sobre sustentabilidade e ambientalização da educação superior. 37 Haydée Torres de Oliveira 5. La Alianza de Redes Iberoamericanas de Universidades por la Sustentabilidad y el Ambiente ARIUSA. 43 Orlando Sáenz Seção 2: Visões e experiências de ambientalização universitária. 49 Sección 2: Visiones y experiencias de ambientalización universitaria. 2.1 A sustentabilidade na extensão universitária. 2.1 La sostenibilidad en la extensión universitaria Qual extensão, para qual sustentabilidade? 51 Luiz Antonio Ferraro Junior 7. Algunas condiciones para favorecer la presencia de la educación ambiental en las actividades de transferencia de conocimiento. 59 Josep Bonil Gargallo, Genina Calafell Subirà 8. A ambientalização da universidade e a extensão universitária. 65 Sandro Tonso 9. Habitantes do Arroio: imagens para uma cosmografia das águas urbanas. 71 Ana Luiza Carvalho da Rocha, Ana Paula Marcante Soares, Rafael Victorino Devos 10. Sustentabilidade e extensão universitária: uma experiência a partir da Comissão Interinstitucional de Educação Ambiental do Estado de Mato Grosso (CIEA), Brasil. 81 Heitor Queiroz de Medeiros, Marcos Sorrentino, Simone Portugal, Vânia Márcia Montalvão Guedes César, Carolina Joana da Silva 2.2 A sustentabilidade na gestão e no planejamento territorial da universidade. 2.2 La sostenibilidad en la gestión y en la planificación territorial de la universidad A inserção do novo campus universitário da USP na cidade de São Carlos (SP, Brasil): convergências e dissensões na construção de uma paisagem exemplar. 89 Luciana Bongiovanni Martins Schenk 12. Plano Diretor para a gestão ambiental universitária: a experiência do Campus Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (USP). 97 Renata Bergamo Caramez, Miguel Cooper 13. Contando casos para refletir sobre a ambientalização da gestão universitária. 103 Daniela Cássia Sudan, Patrícia Cristina Silva Leme, Ana Maria Meira de Lello 14. Gestión de la sostenibilidad en la Universitat de Valencia. 113 Pilar Aznar Minguet, M. Àngels Ull 2.3 A sustentabilidade no ensino e na pesquisa. 2.3 La sostenibilidad en la docencia y en la investigación Ambientalización curricular em la universidad: um enfoque competencial. 121 Mercè Junyent 16. O ensino superior no Brasil: desafios para a ambientalização curricular. 129 Denise de Freitas, Marcos Lopes de Souza

4 SUMÁRIO ÍNDICE 17. Ambientalização curricular e pesquisas ambientalmente orientadas na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS): um levantamento preliminar. 137 Isabel Cristina de Moura Carvalho, Inês Amaro, Claudio Luis Crescente Frankenberg 18. Investigaciones sobre la introducción de la sostenibilidad en la docencia en la Universidad de Valencia (España). 145 M. Àngels Ull 19. Uma abordagem prática da ambientalização curricular: a experiência da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC-USP). 151 Alessandra Pavesi 20. Currículo e ambiente: espelhamento em diferença. 159 Antonio Carlos Amorim, Wencesláo M. de Oliveira Júnior, Guilherme V. T. Prado 21. A ambientalização de espaços educadores sustentáveis. 165 Vanessa Hernandez Caporlingua 22. Formação de doutores em educação ambiental e para a sustentabilidade: experiência e desafios para uma ação interuniversitária. 171 Marília Andrade Torales 23. La Universidad Austral de Chile entre el Reaccionar y el Accionar: una mirada desde la Ecomotricidad. 179 Sergio Toro Arevalo, Otto Luhrs Middleton Seção 3: A cooperação entre USP e UAM e seus desdobramentos. Sección 3: La cooperación entre la USP y la UAM y sus resultados Aprendizagens na cooperação entre a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Autônoma de Madrid (UAM). 189 Cintia Güntzel Rissato, David Alba Hidalgo, Gabriela Gomes Prol Otero, Inmaculada Alonso Vaquero, M. José Díaz González, Marisa Sartori Vieira, Marta Casado, Renata Castiglioni Amaral 25. A plataforma da sustentabilidade como base para a construção coletiva de comunidades universitárias solidárias e sustentáveis. 197 Patrícia Cristina Silva Leme, Alessandra Pavesi Seção 4: Seleção de trabalhos apresentados no 3º Seminário Sustentabilidade na Universidade (17 a 19 novembro 2011, São Carlos, SP, Brasil). Sección 4: Selección de trabajos presentados en el 3er Seminario Sostenibilidad en la Universidad (17-19 de noviembre de 2011, São Carlos, SP, Brasil) Educação e sustentabilidade: novas perspectivas para a educação democrática. A Cátedra Anísio Teixeira na PUCRS. 207 Isabel Cristina de Moura Carvalho, Marcelo Gules Borges 27. Educação para a sustentabilidade: uma proposta de ambientalização curricular nos cursos de licenciatura e na formação para educação básica. 211 Antonio Fernando Silveira Guerra, Mara Lúcia Figueiredo, Elisabeth Brandão Schmidt 28. A implantação de política social como estratégia de mudança institucional no campo da gestão da responsabilidade social universitária. 219 Inês Amaro 29. Hacia una universidad sustentable: bases para un Plan Participativo de Gestión y Educación Ambiental dentro de la Facultad de Arquitectura, Diseño y Urbanismo (FADU), Universidad de Buenos Aires (UBA). 227 Horacio Boraso, Paola Della Valle, Cristina Teresa Carballo 30. O grau de internalização da temática ambiental na faculdade UnB Planaltina. 235 Philippe Pomier Layrargues, Martha Fellows Dourado 31. Núcleo de Estudos em Sustentabilidade das Faculdades Atibaia (NES/FAAT): Sustentabilidade, pesquisa e interdisciplinaridade na Região Bragantina. 241 João Luiz de Moraes Hoeffel, Micheli Kowalczuk Machado, Benedita Nazaré da Silva 32. Espaços educadores sustentáveis: a experiência da OCA. 249 Júlia Teixeira Machado, Vivian Battaini 33. Promoção da cultura da mobilidade sustentável no campus da Universidade de São Paulo (USP) em São Carlos (SP, Brasil). 255 Lívia Zamboni Carneiro, Lisiê Ferreira Krol, Patrícia Cristina Silva Leme, Artur de Jesus Motheo

5 SUMÁRIO ÍNDICE 34. Sustentabilidade e acessibilidade na universidade. 263 Jorge Amaro de Souza Borges 35. Enraizamento do Plano Diretor Socioambiental Participativo do campus Luiz de Queiroz da USP em Piracicaba (SP, Brasil). 269 Marcilio Antonio Bueno Junior, Amanda Jéssica Silva, Renata Bergamo Caramez 36. Diagnóstico ambiental de la Universidad de San Pablo-T, Provincia de Tucumán, Argentina. 277 Marcela Colombo, Alejandro Ríos 37. Projeto reciclagem tecnológica em São Carlos (SP, Brasil). 285 Dennis Brandão, Eduardo Henrique Ferin Cunha, Adailton Roberto Morais, Newton Almeida Silva, Sérgio Ricardo Yaegashi 38. Vivências em educação ambiental: atuando junto à comunidade piracicabana e ao campus Luiz de Queiroz da USP em Piracicaba (SP, Brasil). 293 Leonardo Vianna Costa, Pedro Henrique Dias, Ana Maria Meira de Lello, Thais Khater Santos, Edson Vidal da Silva, Rodolfo Ferreira da Costa Vescovi, Caroline Watanabe, Kelly Maria Schmidt 39. Experiência de compostagem na creche do campus Luiz de Queiroz da USP em Piracicaba (SP, Brasil). 297 Carlos Divino Guimarães Silva, Miguel Cooper, Caroline Watanabe 40. Gerenciamento dos resíduos de serviços de saúde nos laboratórios e serviços no campus da USP em Ribeirão Preto (SP, Brasil). 303 Tatiane Bonametti Veiga, Sílvia Carla da Silva André, Adriana Aparecida Mendes, Juliana Trebi Penatti, Ana Paula Milla dos Santos, Angela Maria Magosso Takayanagui 41. Diagnóstico da situação dos resíduos sólidos da Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho (UNESP), campus de Bauru, utilizando o princípio da Produção mais Limpa (P+L). 311 Rosane Aparecida Gomes Battistelle, Thaliane Cristina Favoretto Martiniano, Allan Thomaz de Araújo 42. Boas práticas na gestão de água, energia e resíduos no campus central da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). 319 Augusto M. Alvim, Bruno José Ely, Carla S. Fontana, Carmen Ferrari, Cláudio Luis Frankenberg, Délcio Basso, Jeane Estela L. Dullius, Jorge Alberto Villwock, Juarez Freitas, Luciana D. F. Termignoni, Márcio R. D Avila, Odilón Francisco P. Duarte, Osmar T. de Souza, Rosane S. da Silva, Taciane P. Pavinato, Udo Adolf, Virgínia M. Schmitt 43. Diagnósticos dos resíduos alimentares como ferramenta educativa no restaurante universitário da USP de São Carlos (SP, Brasil): uma abordagem metodológica. 327 Maicom Sergio Brandão, Carlos Vítor Roma Santoro, Patrícia Cristina Silva Leme, Fernando César Almada Santos 44. Projeto de minimização de resíduos no restaurante universitário do campus Luiz de Queiroz da USP em Piracicaba (SP, Brasil). 337 Luiz Fernando Pereira Bispo, Ana Maria Meira de Lello, Edson Vidal José da Silva, Pedro Arriva de Toledo, Caroline Watanabe Quem são os autores e autoras? Quiénes son los autores y autoras? 343

6

7 APRESENTAÇÃO PRESENTACIÓN APRESENTAÇÃO Já faz tempo que a problemática ambiental irrompeu, para ficar, na dinâmica universitária como na sociedade, evidência que reafirma a intimidade entre a educação superior e os movimentos sociais. Conferências como a de Estocolmo (1972) ou de Rio de Janeiro (1992) são importantes marcos para o desenvolvimento da preocupação ambiental e a propagação de iniciativas para a sustentabilidade. Ainda neste ano, em 2012, está prevista a Conferência Rio + 20; é natural perguntar-se: o quanto avançamos na direção da sustentabilidade? Será preciso reeditar a Declaração do Rio e a Agenda 21, já que seus objetivos não foram alcançados? Até que ponto as ações empreendidas têm sido efetivas? Estes questionamentos, que certamente serão levantados na próxima conferência, são também tema desta publicação, Visões e experiências ibero-americanas de sustentabilidade nas universidades, que apresenta um quadro de realizações e produções teóricas, fundamentadas em pesquisas sobre a incorporação da dimensão ambiental e da sustentabilidade nas atividades de instituições de educação superior. Este livro pode ser considerado um desdobramento do 3º Seminário Internacional sobre Sustentabilidade na Universidade, celebrado em São Carlos (SP, Brasil) em novembro de 2011, e organizado no âmbito do projeto de cooperação entre a Universidade Autônoma de Madri (UAM) e a Universidade de São Paulo (USP). Desenvolve-se, de fato, a partir do núcleo das conferências e debates que ocorreram naqueles dias. Assim, não contempla somente as políticas e os programas implementados nas duas instituições, mas apresenta também reflexões e ações desenvolvidas em outras universidades do Brasil, da Espanha, Argentina, Chile e Colômbia. Além disto, abre a primeira seção o artigo de Daniella Tilbury, da Universidade de Gloucestershire (UK), que discute implicações, avanços e percalços da ambientalização da educação superior de um ponto de observação privilegiado, como integrante do Global Monitoring and Evaluation Expert Group (MEEG), instituído pela UNESCO para avaliar o progresso global da Década da Educação para o Desenvolvimento Sustentável. Confiamos que esta publicação represente um aporte único para a literatura sobre o tema da sustentabilidade na educação superior, notadamente marcada pela presença de autores de países e instituições anglo-saxônicas, e, sobretudo, para a definição dos problemas e desafios que se prospectam para as nossas universidades, os quais demandam o delineamento de temas de pesquisa, políticas e planos de ação específicos. Espera-se, assim, que possa constituir-se como uma referência para as universidades ibero-americanas, e que sua leitura estimule outras instituições que não se encontram aqui representadas a abraçar o compromisso com a ambientalização universitária. O livro é organizado em quatro seções que reúnem tanto as práticas como as teorizações sobre a ambientalização das universidades. A primeira seção aborda os desafios que a incorporação da sustentabilidade vem colocando para a educação superior, bem como os progressos realizados nos diversos países e por redes internacionais. A segunda seção reúne ensaios e relatos de experiências que se referem à extensão, planejamento e gestão, e ensino e pesquisa. A terceira seção trata do projeto de cooperação entre Universidade Autônoma de Madrid e Universidade de São Paulo, com ênfase em seus principais resultados. Por fim, a quarta seção traz uma seleção dos trabalhos apresentados no 3º Seminário. Se, por um lado, as universidades têm sido e continuarão sendo motor de progresso e bem-estar, não se pode ignorar que muitos dos problemas ambientais têm origem justamente nas decisões tomadas por políticos, administradores e técnicos que passaram por suas salas de aula. Em tempos de crise, espera-se que se empenhem a promover e contribuir ativamente para o desenvolvimento de uma cultura da equidade e responsabilidade social e ambiental, com efeitos sobre a economia e a qualidade de vida de todos os seres vivos, hoje e no futuro. Para isto, em um movimento reflexivo, os autores deste livro, preconizam que a mudança comece dentro de seus portais. São necessárias políticas públicas que favoreçam a incorporação da dimensão ambiental em seu cotidiano e em seu foro interno, em seu núcleo, no coração da organização. As universidades são parte de um sistema mais amplo com o qual coevoluem, junto com instituições de outra natureza. Convém, portanto, que se estabeleçam parcerias e alianças para amplificar os esforços individuais e setoriais de maneira a torná-los mais efetivos. Essa temática é tratada mais em profundidade pelos autores que escrevem na primeira seção do livro. A segunda seção inclui três subseções dedicadas às três principais esferas de atuação universitária. A primeira trata da extensão, que aqui parece disputar o primeiro lugar com aquelas que se consideram as funções primordiais da universidade: o ensino e a pesquisa. Sem a intenção de privá-las deste status, quisemos apenas valorizar aquelas atividades que mais efetivamente podem promover o diálogo com as comunidades, entre os saberes, e entre racionalidade crítica e técnica. Longe de se constituir em um terreno homogêneo, o campo da extensão é caracterizado pelas diferentes con- 7

8 APRESENTAÇÃO PRESENTACIÓN cepções que variam de instituição para instituição, de região para região. No contexto universitário europeu, entende-se a extensão universitária mais como a esfera das atividades de transferência do conhecimento para as comunidades. Para além desta visão, pode-se olhar para a extensão como o fazem os autores não europeus, ou seja, como uma oportunidade de promover a transformação social em uma perspectiva emancipatória, da democracia radical. Aqui, apresentam-se exemplos concretos de experiências individualizadas: de caráter local, como no caso do projeto Habitantes do Arroio, e institucional, como no caso da Comissão Interinstitucional de Educação Ambiental do Estado de Mato Grosso. A segunda subseção é dedicada às iniciativas de gestão ambiental, voltadas à redução do impacto direto que as atividades universitárias exercem sobre o ambiente. Atualmente, representam a esfera das ações mais comumente encontradas no âmbito da sustentabilidade universitária, mas nem por isto menos inovadoras: são exemplos a construção participativa do Plano Diretor Socioambiental do campus da USP de Piracicaba (SP, Brasil), as diversas ações promovidas pelo USP Recicla e o plano estratégico de sustentabilidade da Universidad de Valencia (ES). Por fim, a última subseção trata das ações de ensino e pesquisa. Paradoxalmente, aquelas que são as funções primordiais da universidade são as que mais lentamente vêm incorporando princípios de sustentabilidade, necessários para reverter as tendências educativas e científico-tecnológicas que conduziram à atual situação de insustentabilidade. Não é de surpreender, portanto, que essa seção compreenda um maior número de capítulos, sobre experiências de ambientalização de diversos cursos em universidades espanholas, brasileiras, argentinas e chilenas, as quais interessam tanto à formação de professores, como de engenheiros e doutores em educação ambiental. Em sua maioria, propõem a incorporação da questão ambiental com enfoque nas competências, por meio da criação de espaços educadores sustentáveis e da produção científica orientada para a sustentabilidade, tendo o envolvimento e a participação da comunidade universitária como premissa fundamental. Não obstante a segunda seção tenha sido estruturada em três subseções, em todas se reflete sua inseparabilidade na prática: extensão, gestão, ensino e pesquisa entrelaçam-se em um novelo multicolorido, para usar uma metáfora criada por uma autora do livro; não se pode puxar um fio sem que os outros venham juntos. Assim, não basta avançar na inter e transdisciplinaridade, sendo também necessário integrar os diversos setores da organização universitária docentes, estudantes, pesquisadores, administradores, técnicos e servidores e fomentar a cooperação intra e interinstitucional mediante estruturas e processos participativos. A terceira seção é dedicada à cooperação interuniversitária em matéria de ambiente e sustentabilidade, que se concretizou nas ações conjuntas da UAM e da USP dos últimos cinco anos. Longe de querer apresentar a relação dos investimentos financeiros e resultados técnicos desta cooperação, optou-se por destacar a aprendizagem e as realizações pessoais dos membros da equipe. Por outro lado, um dos dois capítulos trata especificamente da Plataforma de Sustentabilidade, talvez a produção mais importante da cooperação, com o propósito principal de divulgá-la juntamente com as lições aprendidas nesses cinco anos. Por fim, a quarta seção compreende uma seleção dos trabalhos apresentados no 3º Seminário. Trata-se de dezenove experiências que representam quase que estudos de casos de inserção da sustentabilidade nos diversos âmbitos das universidades de diversos países ibero-americanos. O propósito desta seção é mostrar a diversidade das ações empreendidas nas nossas universidades e, quem sabe, inspirar outras instituições que se aprestam a implementar estratégias para a construção de sociedades mais sustentáveis e de um mundo mais justo e solidário. Na parte final do livro, os leitores poderão encontrar a lista dos autores, junto com suas informações biográficas. Expressamos aqui a nossa gratidão por ter contribuído para o livro e esperamos que a nossa colaboração não se encerre com a sua publicação, e sim que se consolide e produza novas parcerias e projetos. Não poderíamos deixar de agradecer as organizações e instituições que financiaram as iniciativas de cooperação entre UAM e USP, em especial ao Programa de Cooperación Interuniversitaria (PCI) da Agencia Española de Cooperación Internacional para el Desarrollo (AECID), a Superintendência de Gestão Ambiental da Universidade de São Paulo (USP), e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), que contribuiu tanto para a realização do 3º Seminário, como desta publicação. 8

9 APRESENTAÇÃO PRESENTACIÓN PRESENTACIÓN Hace tiempo que la problemática ambiental irrumpió para permanecer en la dinámica universitaria así como en la sociedad, y tal evidencia reafirma la relación tan próxima que existe entre la educación superior y los movimientos sociales. Conferencias como la de Estocolmo (1972) o Río de Janeiro (1992), son hitos importantes que han marcado el desarrollo de la preocupación ambiental y la propagación de iniciativas para la sostenibilidad. En este año 2012, está prevista la celebración de la Conferencia Río + 20, por lo que es lógico preguntarse: Cuánto hemos avanzado en dirección hacia la sostenibilidad? Será necesario reeditar la Declaración de Río y la Agenda 21, ya que sus objetivos no se alcanzaron? Hasta qué punto las medidas adoptadas han sido eficaces? Estas preguntas, que sin duda se plantearán en la próxima conferencia, también son objeto de esta publicación, "Visiones y experiencias Iberoamericanas de sostenibilidad en las universidades", que presenta un cuadro de realizaciones y producciones teóricas, basado en investigaciones sobre la incorporación de la dimensión ambiental y la sostenibilidad en las actividades de las instituciones de educación superior. Este libro puede ser considerado un fruto del 3er Seminario Internacional sobre Sostenibilidad en la Universidad, celebrado en São Carlos (São Paulo, Brasil) en noviembre de 2011, y organizado dentro del proyecto de cooperación entre la Universidad Autónoma de Madrid (UAM) y la Universidad de São Paulo (USP). De hecho, esta publicación se ha desarrollado a partir del núcleo de conferencias y debates que tuvieron lugar en esos días. Por lo tanto, no se contemplan únicamente aquellas políticas y programas implementados en las dos instituciones, también se presentan reflexiones y acciones emprendidas en otras universidades de Brasil, España, Argentina, Chile y Colombia. Asimismo, la primera sección es introducida por el artículo de Daniella Tilbury, de la Universidad de Gloucestershire (Reino Unido). Dicho artículo discute las implicaciones, los avances y los obstáculos de la ambientalización de la educación superior desde un punto de vista privilegiado pues Daniella Tilbury es integrante de Global Monitoring and Evaluation Expert Group (MEEG), instituido por la UNESCO para evaluar el progreso general de la Década de la Educación para el Desarrollo Sostenible. Confiamos en que esta publicación represente una contribución única a la literatura sobre el tema de la sostenibilidad en la educación superior, particularmente marcado por la presencia de autores de países e instituciones anglosajonas, y en especial para definir los problemas y desafíos que se presentan en nuestras universidades, las cuales requieren definir temas de investigación, políticas y planes de acción específicos. Por lo tanto, se espera que pueda constituirse como una referencia para las universidades Iberoamericanas, y que su lectura estimule a otras instituciones que no están aquí representadas a incluir el compromiso con la ambientalización universitaria. El libro está organizado en cuatro secciones que comprenden tanto prácticas como teorías sobre la ambientalización de las universidades. La primera sección aborda los desafíos que la incorporación de la sostenibilidad supone para la educación superior, así como los progresos realizados en varios países y redes internacionales. La segunda sección presenta un compendio de ensayos y relatos de experiencias relacionadas con la extensión, planificación y gestión, enseñanza e investigación. La tercera sección presenta el proyecto de cooperación entre la Universidad Autónoma de Madrid y la Universidad de Sao Paulo, poniendo énfasis en sus principales resultados. Por último, la cuarta sección aborda una selección de trabajos presentados en el 3er Seminario. Si, por una parte, las universidades han sido y continuarán siendo motor del progreso y bienestar, no se puede ignorar el hecho de que muchos problemas ambientales tienen su origen en decisiones tomadas por políticos, administradores y técnicos que han pasado por sus aulas. En tiempos de crisis, se espera que se comprometan a promover y contribuir activamente el desarrollo de una cultura de equidad y responsabilidad social y ambiental, con efectos sobre la economía y la calidad de vida de todos los seres vivos, hoy y en el futuro. Para ello, en un movimiento "reflexivo", los autores de este libro, defienden que el cambio comience dentro de las propias universidades. Son necesarias políticas públicas que favorezcan la incorporación de la dimensión ambiental en sus vidas cotidianas y en su foro interno, en su núcleo, en el corazón de la organización. Las universidades son parte de un sistema más amplio en el que coevolucionan junto con las instituciones de otra naturaleza. Conviene, por tanto, establecer asociaciones y alianzas para amplificar los esfuerzos individuales y sectoriales con el fin de hacerlos más efectivos. Este tema se trata en mayor profundidad por los autores que escriben en la primera sección del libro. La segunda sección incluye tres subsecciones dedicadas a las tres esferas principales de la actividad universitaria. La primera de las secciones trata sobre la extensión, que aquí parece competir por el primer lugar con aquellas que se consideran las funciones primordiales de la universidad: la docencia y la investigación. Sin la intención de privarlas de este status, únicamente se pretende valorar aquellas actividades que de manera más efectiva promueven el diálogo con las 9

10 APRESENTAÇÃO PRESENTACIÓN comunidades, el conocimiento, la racionalidad crítica y técnica. Lejos de constituirse como un terreno homogéneo, el campo de la extensión se caracteriza por las diferentes concepciones que varían de una institución a otra, de región a región. En el contexto universitario europeo, se entiende la extensión universitaria como la esfera de las actividades de transferencia de conocimiento a las comunidades. Además de esta visión, se pueden tener otras miradas hacia la extensión como la de otros autores no europeos que la consideran una oportunidad de promover la transformación social en una perspectiva emancipadora, de la democracia radical. En esta obra, se presentan ejemplos concretos de experiencias individuales: de carácter local, como en el caso del proyecto Habitantes do Arroio, e institucional, como el caso de la Comisión Interinstitucional de Educación Ambiental del Estado de Mato Grosso. La segunda subsección se dedica a iniciativas de gestión ambiental, dirigidas a reducir el impacto directo que las actividades universitarias provocan en el medio ambiente. En la actualidad, dichas iniciativas representan las acciones más frecuentes dentro de la sostenibilidad universitaria, pero no por ello menos innovadoras, como por ejemplo: la construcción participativa del Plan Director Socioambiental del campus de la USP de Piracicaba (SP, Brasil), las diversas acciones promovidas por el Programa USP Recicla y el plan estratégico para la sostenibilidad de la Universidad de Valencia (ES). Finalmente, la última sección trata sobre las acciones de docencia e investigación. Paradójicamente, aquellas que son las funciones primordiales de la universidad son las que más lentamente están incorporando los principios de la sostenibilidad, necesarios para reconvertir las tendencias educativas y científico-tecnológicas que llevaron hasta la actual situación de insostenibilidad. No es de extrañar, por tanto, que esta sección cuente con un mayor número de capítulos sobre experiencias de ambientalización en diversos estudios en las universidades españolas, brasileñas, argentinas y chilenas, las cuales son de interés para la formación de profesores, ingenieros y doctores en educación ambiental. La mayoría de ellos, proponen la incorporación de las cuestiones ambientales con enfoque en las competencias, por medio de la creación de espacios educadores sostenibles y de la producción científica orientada hacia la sostenibilidad, contando con la implicación y participación de la comunidad universitaria como una premisa fundamental. A pesar de que la segunda sección se ha dividido en tres partes, en todas ellas se puede percibir que son inseparables en la práctica: la extensión, gestión, docencia e investigación se entrelazan en un ovillo multicolor, para usar una metáfora creada por una autora del libro: no se puede tirar de un hilo sin que los demás vengan juntos. De esta forma, no basta con avanzar lo suficiente en la interdisciplinariedad y transdisciplinariedad, también es necesaria la integración de los diversos sectores de la organización universitaria (profesores, estudiantes, investigadores, administradores, técnicos y personal de servicios) y fomentar la cooperación intra e interinstitucional mediante estructuras y procesos participativos. La tercera sección está dedicada a la cooperación interuniversitaria en materia de medio ambiente y sostenibilidad, que se ha traducido en acciones conjuntas entre la UAM y la USP a lo largo de los últimos cinco años. En vez de mostrar la relación de subvenciones, financiaciones y resultados técnicos obtenidos de esta cooperación, se ha optado por destacar el aprendizaje y los logros personales de los miembros del equipo. Por otro lado, uno de los dos capítulos se ocupa específicamente de la Plataforma de Sostenibilidad, tal vez la producción más importante de dicha cooperación, con el propósito de divulgarla conjuntamente con las lecciones aprendidas en estos cinco años. Por último, la cuarta sección comprende una selección de trabajos presentados en el 3er Seminario. Estas diecinueve experiencias representan estudios de casos sobre la inclusión de la sostenibilidad en diversos ámbitos de las universidades en diferentes países Iberoamericanos. El propósito de esta sección es mostrar la diversidad de las acciones llevadas a cabo en nuestras universidades, con la posibilidad de inspirar a otras instituciones que se disponen a implementar estrategias para la construcción de sociedades más sostenibles y un mundo más justo y solidario. Al final del libro, los lectores podrán encontrar la lista de autores, junto con la información biográfica. Queremos expresar nuestro agradecimiento por haber contribuido en el libro y esperamos que nuestra colaboración no se cierre con su publicación, sino que se consolide y produzca nuevas colaboraciones y proyectos. No podíamos dejar de agradecer a las organizaciones e instituciones que financiaron las iniciativas de cooperación entre la UAM y la USP, en especial al Programa de Cooperación Interuniversitaria (PCI) de la Agencia Española de Cooperación Internacional para el Desarrollo (AECID), la Oficina de Gestión Ambiental de la Universidad Sao Paulo (USP) y la Coordinación de Perfeccionamiento de Personal de Nivel Superior (CAPES), que tanto han contribuido con la realización del tercer seminario así como con esta publicación. 10

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social Protocolo entre o, Ciência e Tecnologia da República Argentina e o de Educação da República Federativa do Brasil para a promoção do ensino do Espanhol e do Português como segundas línguas O, Ciência e

Leia mais

FUNDAÇÃO CONSELHO ESPANHA BRASIL

FUNDAÇÃO CONSELHO ESPANHA BRASIL FUNDAÇÃO CONSELHO ESPANHA BRASIL UN SELLO DE CALIDAD EN LAS RELACIONES BILATERALES FUNDAÇÃO CONSELHO ESPANHA BRASIL UM SELO DE QUALIDADE NAS RELAÇÕES BILATERAIS FUNDAÇÃO CONSELHO ESPANHA BRASIL diseño

Leia mais

COOORDINACIÓN Prof. Javier Benayas del Álamo Prof. Oswaldo Massambani

COOORDINACIÓN Prof. Javier Benayas del Álamo Prof. Oswaldo Massambani EQUIPO David Alba Hidalgo Inmaculada Alonso Vaquero Daniela Cássia Sudan Mª José Díaz González Paulo Ernesto Diaz Rocha Ana Maria de Meira Patrícia Cristina Silva Leme Elizabeth Teixeira Lima COOORDINACIÓN

Leia mais

EDITAL 030/2012. IBES, e a Coordenação do Curso de Publicidade & Propaganda, no uso de suas

EDITAL 030/2012. IBES, e a Coordenação do Curso de Publicidade & Propaganda, no uso de suas EDITAL 030/2012 ASSUNTO: EDITAL DE APROVAÇÃO DOS PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E EXTENSÃO DO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA DO INSTITUTO BLUMENAUENSE DE ENSINO SUPERIOR - IBES A Gerência de Ensino

Leia mais

Local: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - Campus Marquês de

Local: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - Campus Marquês de Data: 3 e 4 de dezembro de 2013 Local: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - Campus Marquês de Paranaguá Apresentação da Proposta: Nos dias 3 e 4 de dezembro de 2013 será realizado o 2o. FÓRUM

Leia mais

ANÁLISE DE DOCUMENTOS - EDITAL 107/2015 - BELFORD ROXO JOANA CARLA MARQUES DOS SANTOS 9

ANÁLISE DE DOCUMENTOS - EDITAL 107/2015 - BELFORD ROXO JOANA CARLA MARQUES DOS SANTOS 9 ANÁLISE DE DOCUMENTOS - EDITAL 107/2015 - BELFORD ROXO ORGANIZADOR DE EVENTOS JOANA CARLA MARQUES DOS SANTOS 9 LETRAS- PORTUGUES ALINE VERGINIA DOS SANTOS 19 CLARICE DA SILVA SANTOS 22 MARCELLE MARTINS

Leia mais

Leituras Preliminares: um ponto de partida CONFERÊNCIA MUNDIAL CONTRA O RACISMO, A DISCRIMINAÇÃO RACIAL, A XENOFOBIA E A INTOLERÂNCIA CORRELATA

Leituras Preliminares: um ponto de partida CONFERÊNCIA MUNDIAL CONTRA O RACISMO, A DISCRIMINAÇÃO RACIAL, A XENOFOBIA E A INTOLERÂNCIA CORRELATA Leituras Preliminares: um ponto de partida CONFERÊNCIA MUNDIAL CONTRA O RACISMO, A DISCRIMINAÇÃO RACIAL, A XENOFOBIA E A INTOLERÂNCIA CORRELATA FUNDAÇÃO FORD IIDH Instituto Interamericano de Direitos Humanos

Leia mais

Dourados (Mato Grosso do Sul, Brasil), 11 a 13 de Novembro de 2014 Faculdade de Ciências Humanas (FCH)- UFGD

Dourados (Mato Grosso do Sul, Brasil), 11 a 13 de Novembro de 2014 Faculdade de Ciências Humanas (FCH)- UFGD V SEMINÁRIO INTERNACIONAL AMÉRICA PLATINA América Platina: fronteiras de diversidade, resistências e rupturas América Platina: fronteras de diversidad, resistencias y rupturas Dourados (Mato Grosso do

Leia mais

FORMAÇÃO DOCENTE NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIRG

FORMAÇÃO DOCENTE NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIRG FORMAÇÃO DOCENTE NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIRG Maria Wellitania de Oliveira Adriana de Miranda Santiago Terra Eduardo Fernandes de Miranda Sandra de Cássia Amorim Abrão

Leia mais

Planejamento estratégico

Planejamento estratégico espaço ibero-americano espacio iberoamericano Planejamento estratégico Quem somos, onde queremos ir e como chegaremos lá são indagações necessárias em todas as escolas Como qualquer empresa, instituições

Leia mais

SEGUNDA CONVOCATÓRIA PARA PUBLICAÇÃO DE ARTIGOS NA REVISTA TIP

SEGUNDA CONVOCATÓRIA PARA PUBLICAÇÃO DE ARTIGOS NA REVISTA TIP SEGUNDA CONVOCATÓRIA PARA PUBLICAÇÃO DE ARTIGOS NA REVISTA TIP Estamos convocando para o envio de propostas de artigos para serem publicados na segunda edição da nossa revista digital Trabajos de Investigación

Leia mais

Revista de Economia, Administração e Turismo

Revista de Economia, Administração e Turismo 1 Volume 13 - nº1-2008 ISSN: 1518-3025 Re Revista de Economia, Administração e Turismo 11 O Sofrimento Psíquico e as Psicopatologias Laborais em Face das Novas Relações de Trabalho - Uma abordagem introdutória

Leia mais

La República Argentina y la República Federativa del Brasil, en adelante, las Partes;

La República Argentina y la República Federativa del Brasil, en adelante, las Partes; Protocolo Adicional al Acuerdo de Cooperación para el Desarrollo y la Aplicación de los Usos Pacíficos de la Energía Nuclear en Materia de Reactores, Combustibles Nucleares, Suministro de Radioisótopos

Leia mais

Formando profissionais de saúde com as novas tecnologias: a experiência da ENSP/Fiocruz na educação à distância

Formando profissionais de saúde com as novas tecnologias: a experiência da ENSP/Fiocruz na educação à distância Seminário de Educação a Distância na Administração Pública: Cursos Mistos e Redes Virtuais Formando profissionais de saúde com as novas tecnologias: a experiência da ENSP/Fiocruz na educação à distância

Leia mais

Política de Comunicação do IFRS: conceito, metodologia e participação. Wilson da Costa Bueno Bento Gonçalves/RS 05/03/2015

Política de Comunicação do IFRS: conceito, metodologia e participação. Wilson da Costa Bueno Bento Gonçalves/RS 05/03/2015 Política de Comunicação do IFRS: conceito, metodologia e participação Wilson da Costa Bueno Bento Gonçalves/RS 05/03/2015 Conceito Política de Comunicação é o conjunto sistematizado de princípios, valores,

Leia mais

Por la Comisión Organizadora Local: Lorenzo J. Blanco Nieto (Coordinador General) Ricardo Luengo González (Coordinador de Actas)

Por la Comisión Organizadora Local: Lorenzo J. Blanco Nieto (Coordinador General) Ricardo Luengo González (Coordinador de Actas) INTRODUCCIÓN En el XI Simposio de la Sociedad Española de Educación Matemática, celebrado en la Universidad de La Laguna en Septiembre de 2007, se acordó la celebración en Badajoz del XII SEIEM. Su ubicación

Leia mais

5 to Congreso Latinoamericano de Investigación Turística

5 to Congreso Latinoamericano de Investigación Turística 5 to Congreso Latinoamericano de Investigación Turística Tema: Fortalecimiento e Integración de la Investigación en Turismo en América Latina Objetivo del evento: Contribuir a estrechar los lazos entre

Leia mais

HÁ MUITAS FORMAS DE MUDAR AS CIDADES: A JUVENTUDE FAZ SUA PARTE!

HÁ MUITAS FORMAS DE MUDAR AS CIDADES: A JUVENTUDE FAZ SUA PARTE! HÁ MUITAS FORMAS DE MUDAR AS CIDADES: A JUVENTUDE FAZ SUA PARTE! 1. APRESENTAÇÃO O Fundo da FASE para Juventudes, lançado pela organização em julho de 2016, visa apoiar financeiramente projetos de caráter

Leia mais

A Dimensão Social e o Conceito de Desenvolvimento Sustentável

A Dimensão Social e o Conceito de Desenvolvimento Sustentável V Mesa-Redonda da Sociedade Civil Brasil EU A Dimensão Social e o Conceito de Desenvolvimento Sustentável Apresentação da Conselheira Lúcia Stumpf Porto, Portugal 7 a 9 de novembro de 2011 1 Contextualização

Leia mais

Convocatoria: envío de trabajos al próximo número de la Revista Académica PROCOAS AUGM Año 2013

Convocatoria: envío de trabajos al próximo número de la Revista Académica PROCOAS AUGM Año 2013 Convocatoria: envío de trabajos al próximo número de la Revista Académica PROCOAS AUGM Año 2013 ISSN 1852 8538 El Comité de Procesos Cooperativos y Asociativos - PROCOAS -, de la Asociación de Universidades

Leia mais

ACORDO DE COOPERAÇÃO NO DOMÍNIO DA JUVENTUDE E DO DESPORTO

ACORDO DE COOPERAÇÃO NO DOMÍNIO DA JUVENTUDE E DO DESPORTO ACORDO DE COOPERAÇÃO NO DOMÍNIO DA JUVENTUDE E DO DESPORTO ----- ENTRE ----- A REPÚBLICA DE ANGOLA, A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, A REPÚBLICA DE CABO VERDE, A REPÚBLICA DA GUINÉ-BISSAU, A REPÚBLICA

Leia mais

Projetos compartilhados

Projetos compartilhados espaço ibero-americano espacio iberoamericano Projetos compartilhados OEI inicia o Programa Arte-educação, Cultura e Cidadania e o Projeto Ibero-americano de Teatro Infantojuvenil A aprendizagem da arte

Leia mais

S enado Federal S ubsecretaria de I nfor mações DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL

S enado Federal S ubsecretaria de I nfor mações DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL S enado Federal S ubsecretaria de I nfor mações LEI Nº 9.795, DE 27 DE ABRIL DE 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. O PRESIDENTE

Leia mais

Projeto BABEL Buenos Aires, São Paulo, Belo Horizonte. 1995, 1994, 1993

Projeto BABEL Buenos Aires, São Paulo, Belo Horizonte. 1995, 1994, 1993 Projeto BABEL Buenos Aires, São Paulo, Belo Horizonte. 1995, 1994, 1993 Apresentação Projeto na Embajada Brasileira_ Buenos Aires Apresentação Projeto na Embajada Brasileira_ Buenos Aires Conceito_Participantes

Leia mais

ANO LETIVO 2015/2016. ENSINO SECUNDÁRIO RECORRENTE MEDIATIZADO Listagem de Alunos

ANO LETIVO 2015/2016. ENSINO SECUNDÁRIO RECORRENTE MEDIATIZADO Listagem de Alunos ANO LETIVO 2015/2016 ENSINO SECUNDÁRIO RECORRENTE MEDIATIZADO Listagem de Alunos B.I./C.C. 1 14394524 2 31084214 3 14811420 4 270751637 5 14907495 6 14046880 7 30055185 8 11001701 9 11537976 10 10393884

Leia mais

COMITÉ ACADÉMICO DE ENERGÍA

COMITÉ ACADÉMICO DE ENERGÍA COMITÉ ACADÉMICO DE ENERGÍA PROGRAMA GENERAL REUNIÓN DEL COMITÉ ACADÉMICO DE ENERGÍA E XV SEMINARIO INTERNACIONAL DE ENERGÍA Y BIOCOMBUSTIBLES ORGANIZACIÓN: LOSE LABORATÓRIO DE OTIMIZAÇÃO DE SISTEMAS ENERGÉTICOS

Leia mais

Front Matter / Elementos Pré-textuais / Páginas Iniciales

Front Matter / Elementos Pré-textuais / Páginas Iniciales Front Matter / Elementos Pré-textuais / Páginas Iniciales SciELO Books / SciELO Livros / SciELO Libros FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ. A saúde no Brasil em 2030 - prospecção estratégica do sistema de saúde brasileiro:

Leia mais

A MOBILIDADE DO PROFESSOR NA ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS ESCOLARES: O CASO DA FEIRA DAS NAÇÕES DO CENTRO EDUCACIONAL CRI ARTE EM ARACAJU-SE.

A MOBILIDADE DO PROFESSOR NA ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS ESCOLARES: O CASO DA FEIRA DAS NAÇÕES DO CENTRO EDUCACIONAL CRI ARTE EM ARACAJU-SE. 1 A MOBILIDADE DO PROFESSOR NA ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS ESCOLARES: O CASO DA FEIRA DAS NAÇÕES DO CENTRO EDUCACIONAL CRI ARTE EM ARACAJU-SE. GT8 Espaços Educativos, Currículo e Formação Docente (Saberes e

Leia mais

A Interação entre a Educação Básica e a

A Interação entre a Educação Básica e a A Interação entre a Educação Básica e a Educação Superior: a visão do FOPROP (Fórum dos Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação das Universidades Brasileiras) Jorge Audy Presidente FOPROP Nacional audy@pucrs.br

Leia mais

Ministério da Educação Programa Universidade para Todos - ProUni Resultado Processo Seletivo 2º semestre de 2013-1ª Etapa

Ministério da Educação Programa Universidade para Todos - ProUni Resultado Processo Seletivo 2º semestre de 2013-1ª Etapa Instituição de Ensino Superior: 3372 CENTRO UNIVERSITÁRIO DE LAVRAS Local de Oferta: 659468 UNIDADE SEDE Curso: 73097 DIREITO Resultado das bolsas destinadas à ampla concorrência Ministério da Educação

Leia mais

Informações Gerais do Projeto Rondon

Informações Gerais do Projeto Rondon PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS COORDENAÇÃO DE ASSUNTOS COMUNITÁRIOS EDITAL PROEXT Nº 07/2013 CHAMADA PARA SELEÇÃO DE ALUNOS PARA O PROJETO RONDON A Pró-Reitora de Extensão e Assuntos

Leia mais

Montevidéu, 22 de abril de 2010. En Montevideo, a 22 de abril de 2010

Montevidéu, 22 de abril de 2010. En Montevideo, a 22 de abril de 2010 MEMORANDO DE ENTENDIMENTO ENTRE GOVERNOS E ASSOCIAÇÕES DE GOVERNOS REGIONAIS DA REDE DE GOVERNOS REGIONAIS PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL (nrg4sd) ONDE SE ESTABELECE UM PROGRAMA DE COOPERAÇÃO MULTILATERAL

Leia mais

Patrícia Aparecida da Silva Estatística e Excel Avançado 20 Rafael Júnior dos Santos Figueiredo Salgado Estatística e Excel Avançado 10

Patrícia Aparecida da Silva Estatística e Excel Avançado 20 Rafael Júnior dos Santos Figueiredo Salgado Estatística e Excel Avançado 10 Candidatos Conteúdo Curricular TOTAL Alexandre de Cássio Rodrigues Ambientação em Educação à Distãncia 40 Rita de Cassia Ambientação em Educação à Distãncia 28 Juliana de Freitas Azevedo Ambientação em

Leia mais

USO DO AUDIO-IMAGEM COMO FERRAMENTA DIDÁTICO PEDAGÓGICA EM ATIVIDADES EM SALA DE AULA.

USO DO AUDIO-IMAGEM COMO FERRAMENTA DIDÁTICO PEDAGÓGICA EM ATIVIDADES EM SALA DE AULA. USO DO AUDIO-IMAGEM COMO FERRAMENTA DIDÁTICO PEDAGÓGICA EM ATIVIDADES EM SALA DE AULA. AREND, Michele Catherin 1 ; BASTOS, Maycon Fernando 2 1 Instituto Federal Catarinense IFC. Camboriú/SC. INTRODUÇÃO

Leia mais

Desenvolvimento do trabalho

Desenvolvimento do trabalho Desenvolvimento do trabalho Manhã do dia 28.03 Conceitos e características da avaliação em larga escala. Principais aspectos do delineamento de uma proposta de avaliação. Desenvolvimento do trabalho Tarde

Leia mais

AGENDA PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

AGENDA PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL AGENDA PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Além de integrar a missão e visão da FACISC, o Desenvolvimento Sustentável passa agora a ser uma de nossas Diretrizes de atuação. Desta forma, propondo a ampliação

Leia mais

Antes de tudo, entenda a proposta de trabalho para este curso lendo atentamente o texto a seguir. ISSO VAI ECOMONIZAR MUITO DE SEU TEMPO!

Antes de tudo, entenda a proposta de trabalho para este curso lendo atentamente o texto a seguir. ISSO VAI ECOMONIZAR MUITO DE SEU TEMPO! Antes de tudo, entenda a proposta de trabalho para este curso lendo atentamente o texto a seguir. ISSO VAI ECOMONIZAR MUITO DE SEU TEMPO! O objetivo deste texto é explicar qual a dinâmica de trabalho do

Leia mais

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS Técnico de Multimédia 10 H 7536 Alberto Filipe Cardoso Pinto 7566 Ana Isabel Lomar Antunes 7567 Andreia Carine Ferreira Quintela 7537 Bruno Manuel Martins Castro 7538 Bruno Miguel Ferreira Bogas 5859 Bruno

Leia mais

O ESCRITÓRIO. El Estudio

O ESCRITÓRIO. El Estudio O ESCRITÓRIO Freixinho Advogados tem o objetivo de prover assessoramento completo para pessoas físicas e jurídicas em questões de Direito Penal e Processo Penal. Para oferecer serviços de excelência a

Leia mais

Relatório Anual. Projeto de Educação Comunitária Integrar. Projeto de Educação Comunitária Integrar

Relatório Anual. Projeto de Educação Comunitária Integrar. Projeto de Educação Comunitária Integrar Resumo da ONG O (www.projetointegrar.org) foi criado a partir de interesses comuns de um grupo de professores da cidade de Florianópolis, que acreditam que a educação tem um papel imprescindível na transformação

Leia mais

PROGRAMA DE CANDIDADURA

PROGRAMA DE CANDIDADURA PROGRAMA DE CANDIDADURA Corpos Directivos Região dos Açores da Ordem dos Engenheiros! 1 de 7! COMPOSIÇÃO DA LISTA RA REGIÃO AÇORES MANDATÁRIOS Duarte Manuel Melo Amorim da Cunha Manuel Carvalho Cansado

Leia mais

1001 PALAVRAS 1001 DEBATES - CLUBE DE LEITURA/CULTURA EM LÍNGUA PORTUGUESA-

1001 PALAVRAS 1001 DEBATES - CLUBE DE LEITURA/CULTURA EM LÍNGUA PORTUGUESA- 1001 PALAVRAS 1001 DEBATES - CLUBE DE LEITURA/CULTURA EM LÍNGUA PORTUGUESA- 1. APRESENTAÇÃO 2. OBJECTIVOS 3. METODOLOGIA 4. PÚBLICO 5. LOCAL 6. CALENDÁRIO 1. Apresentação O Clube 1001 Palavras 1001 Debates

Leia mais

REDE DE ESCOLAS ASSOCIADAS DA

REDE DE ESCOLAS ASSOCIADAS DA REDE DE ESCOLAS ASSOCIADAS DA UNESCO PROJETO 2013 TEMA: PAZ E DIREITOS HUMANOS n.º 13 17 40 Julho 2013 FICHA TÉCNICA Edição: CENFIM - Centro de Formação Profissional da Indústria Metalúrgica e Metalomecânica

Leia mais

MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE RELATO DE EXPERIÊNCIA

MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE RELATO DE EXPERIÊNCIA MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE RELATO DE EXPERIÊNCIA Gisele Cristina Tertuliano RESUMO Este artigo é um relato de experiência sobre o processo de aprendizagem de aprendizagem para

Leia mais

Relações Governamentais no Brasil Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Relações Governamentais no Brasil Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

No 2013, mais de 70 membros

No 2013, mais de 70 membros Qué ofrece RedAmérica a sus miembros: Al ingresar como miembro de RedEAmérica, las organizaciones acceden a un conjunto de beneficios, entre ellos: Un marco conceptual y una serie de herramientas para

Leia mais

CONEXÃO VERDE IASEA REDE NACIONAL DE ENSINO SOCIOAMBIENTAL INSTITUTO PARA APRENDIZAGEM SOCIAL, EMOCIONAL E AMBIENTAL

CONEXÃO VERDE IASEA REDE NACIONAL DE ENSINO SOCIOAMBIENTAL INSTITUTO PARA APRENDIZAGEM SOCIAL, EMOCIONAL E AMBIENTAL CONEXÃO VERDE REDE NACIONAL DE ENSINO SOCIOAMBIENTAL IASEA INSTITUTO PARA APRENDIZAGEM SOCIAL, EMOCIONAL E AMBIENTAL 1. APRESENTAÇÃO Conexão Verde é uma rede de aprendizagem e colaboração que envolve jovens

Leia mais

2ª REUNIÓN DEL CAPITULO EMERGENTE DEL PRME IBÉRICO (ESPAÑA Y PORTUGAL) 2ª REUNIÃO DO CAPÍTULO EMERGENTE DO PRME IBÉRICO (ESPANHA E PORTUGAL)

2ª REUNIÓN DEL CAPITULO EMERGENTE DEL PRME IBÉRICO (ESPAÑA Y PORTUGAL) 2ª REUNIÃO DO CAPÍTULO EMERGENTE DO PRME IBÉRICO (ESPANHA E PORTUGAL) 2ª REUNIÓN DEL CAPITULO EMERGENTE DEL PRME IBÉRICO (ESPAÑA Y PORTUGAL) 2ª REUNIÃO DO CAPÍTULO EMERGENTE DO PRME IBÉRICO (ESPANHA E PORTUGAL) Fecha / Data: 10 de febrero de 2015 Lugar / Lugar: Universidad

Leia mais

internacional MBA hispano-luso

internacional MBA hispano-luso internacional MBA hispano-luso MBA, sello de calidad Un MBA es el programa más cursado en todo el mundo, y goza del mayor r e c o n o c i m i e n t o y p r e s t i g i o internacional. Ofrece las mejores

Leia mais

Uma reflexão crítica

Uma reflexão crítica O USO DAS TICS NA EDUCAÇÃO INFANTIL E NO ENSINO FUNDAMENTAL Uma reflexão crítica Ana Cláudia G. Carvalho Ana Paula Fermin Gilmara R. Santos Patrícia Elaine B.R. Alecrim Telma Augusta da Cunha RESUMO Este

Leia mais

UNIVERSIDADE DO CEUMA UniCEUMA CURSO DE DIREITO NÚCLEO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NAC NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA NPJ

UNIVERSIDADE DO CEUMA UniCEUMA CURSO DE DIREITO NÚCLEO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NAC NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA NPJ PROJETO VISITAS TÉCNICAS EM BRASÍLIA/DF EDITAL NAC DE SELEÇÃO nº06/2016 A Coordenadoria Geral do Curso de Direito da Universidade Ceuma, através de seu Núcleo de Atividades Complementares NAC e do Núcleo

Leia mais

El proceso de Evaluación de Investigadores en el CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Brasil

El proceso de Evaluación de Investigadores en el CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Brasil El proceso de Evaluación de Investigadores en el CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Brasil Ana Lúcia Delgado Assad Política de Estado Plano de Ação 2007-2010 Ciência,

Leia mais

Comissão avalia o impacto do financiamento para as regiões e lança um debate sobre a próxima ronda da política de coesão

Comissão avalia o impacto do financiamento para as regiões e lança um debate sobre a próxima ronda da política de coesão IP/07/721 Bruxelas, 30 de Maio de 2007 Comissão avalia o impacto do financiamento para as regiões e lança um debate sobre a próxima ronda da política de coesão A política de coesão teve um efeito comprovado

Leia mais

Comitê Científico do Enangrad

Comitê Científico do Enangrad Comitê Científico do Enangrad Administração Pública Empreendedorismo e Governança Corporativa Ensino, Pesquisa e Formação Docente em Administração Finanças Gestão da Sustentabilidade Gestão de Informações

Leia mais

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino Corrida da Saúde Classificação geral do corta-mato, realizado no dia 23 de Dezembro de 2007, na Escola E.B. 2,3 de Valbom. Contou com a participação dos alunos do 4º ano e do 2º e 3º ciclos do Agrupamento

Leia mais

I ENCONTRO DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NOS CURSOS DE LICENCIATURA LICENCIATURA EM PEDAGOGIA: EM BUSCA DA IDENTIDADE PROFISSIONAL DO PEDAGOGO

I ENCONTRO DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NOS CURSOS DE LICENCIATURA LICENCIATURA EM PEDAGOGIA: EM BUSCA DA IDENTIDADE PROFISSIONAL DO PEDAGOGO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA: EM BUSCA DA IDENTIDADE PROFISSIONAL DO PEDAGOGO Palavras-chave: Identidade do Pedagogo. Formação de Professores. Licenciatura em Pedagogia. LDB 9394/96. Introdução Este trabalho

Leia mais

Nossos diferenciais COLÉGIO BILÍNGUE E BICULTURAL COLEGIO BILINGUE Y BICULTURAL FORMAÇÃO INTEGRAL FORMACIÓN INTEGRAL

Nossos diferenciais COLÉGIO BILÍNGUE E BICULTURAL COLEGIO BILINGUE Y BICULTURAL FORMAÇÃO INTEGRAL FORMACIÓN INTEGRAL Ensino Médio 2016 COLÉGIO BILÍNGUE E BICULTURAL COLEGIO BILINGUE Y BICULTURAL FORMAÇÃO INTEGRAL FORMACIÓN INTEGRAL DIPLOMAS E CERTIFICADOS VÁLIDOS NO BRASIL E ESPANHA DIPLOMAS Y ESTUDIOS VÁLIDOS EN BRASIL

Leia mais

A Ecologia Industrial no Contexto das Políticas Públicas de Meio Ambiente

A Ecologia Industrial no Contexto das Políticas Públicas de Meio Ambiente A Ecologia Industrial no Contexto das Políticas Públicas de Meio Ambiente - Uma discussão preliminar sobre as oportunidades e limites da incorporação da ecologia industrial à gestão pública do meio ambiente

Leia mais

PROGRAMA INTERNACIONAL DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL

PROGRAMA INTERNACIONAL DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL PROGRAMA INTERNACIONAL DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL Integrar, na educação formal e na aprendizagem ao longo da vida, os conhecimentos, valores e habilidades necessárias para um modo de vida sustentável.

Leia mais

MEDIADORES TECNOLÓGICOS E FORMAÇÃO DE PROFESSORES. CARTOGRAFIA DE UM CASO FRENTE AOS DESAFIOS NO CONTEXTO AMAZÔNICO

MEDIADORES TECNOLÓGICOS E FORMAÇÃO DE PROFESSORES. CARTOGRAFIA DE UM CASO FRENTE AOS DESAFIOS NO CONTEXTO AMAZÔNICO MEDIADORES TECNOLÓGICOS E FORMAÇÃO DE PROFESSORES. CARTOGRAFIA DE UM CASO FRENTE AOS DESAFIOS NO CONTEXTO AMAZÔNICO Jucimara Canto Gomes, Zeina Rebouças Corrêa Thomé Universidade Federal do Amazonas jucimaracanto@hotmail.com

Leia mais

ANEXO PLANO DE AÇÃO PROFESSOR

ANEXO PLANO DE AÇÃO PROFESSOR ANEXO 5.2.2. PLANO DE AÇÃO PROFESSOR Rua Bruxelas, nº 169 São Paulo - SP CEP 01259-020 Tel: (11) 2506-6570 escravonempensar@reporterbrasil.org.br www.escravonempensar.org.br O que é o plano de ação? O

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NO ENSINO DA MATEMÁTICA NOS ANOS INICIAIS

A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NO ENSINO DA MATEMÁTICA NOS ANOS INICIAIS A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NO ENSINO DA MATEMÁTICA NOS ANOS INICIAIS Jaiana Cirino dos Santos Graduanda de Pedagogia CFP / UFCG jaianacz@hotmail.com Alzenira Cândida Alves Graduanda de Pedagogia CFP /UFCG

Leia mais

Mestrado Engenharia Electrotécnica e de Computadores

Mestrado Engenharia Electrotécnica e de Computadores Mestrado Engenharia Electrotécnica e de Computadores Área de Especialização em Energias Renováveis e Sistemas de Potência Edição 2007/2008 Enquadramento Especialização de Energias Renováveis e Sistemas

Leia mais

TÍTULO: AUTORES: - - - - - ÁREA TEMÁTICA: Objetivo

TÍTULO: AUTORES: - - - - - ÁREA TEMÁTICA: Objetivo TÍTULO: TECNOLOGIA E PRÁTICAS EDUCATIVAS NA PREVENÇÃO DO HIV/AIDS EM MULHERES AUTORES: Luciana Patrícia Zucco - Núcleo de Estudos e Ações em Saúde Reprodutiva e Trabalho Feminino da Escola de Serviço Social

Leia mais

Capital Humano. Programa de Desenvolvimento em. Um novo Mercer College para você!

Capital Humano. Programa de Desenvolvimento em. Um novo Mercer College para você! Programa de Desenvolvimento em Capital Humano Um novo College para você! O College mudou para se adequar à sua necessidade e de sua empresa. Muito mais completo e flexível, nosso programa apresenta os

Leia mais

Mini MBA Gestão Avançada

Mini MBA Gestão Avançada Mini MBA Gestão Avançada FORMAÇÃO PARA EXECUTIVOS Gestão Curso FEXMMBA 10 Dia(s) 66:00 Horas Introdução Os Cursos de Formação para Executivos, promovidos pela Actual Training, têm por finalidade responder

Leia mais

Freixinho & Raizman a d v o g a d o s

Freixinho & Raizman a d v o g a d o s Freixinho & Raizman a d v o g a d o s www.freixinho.adv.br Freixinho & Raizman a d v o g a d o s Freixinho & Raizman a d v o g a d o s A Empresa Freixinho e Raizman Advogados tem o objetivo de prover

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA CAPÍTULO I Disposições Preliminares

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA CAPÍTULO I Disposições Preliminares REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA CAPÍTULO I Disposições Preliminares Art. 1º As Atividades Complementares são exigidas para integralização da do

Leia mais

O remédio certo na dose certa!

O remédio certo na dose certa! O remédio certo na dose certa! Programa DC-DinsmoreCompass de Avaliação e Desenvolvimento de Competências em Gestão de Projetos A DC-DinsmoreCompass, com base em padrões de referência publicados pelo PMI

Leia mais

Ano letivo 2015/2016 CONTRATAÇÃO DE ESCOLA. Horário 50 - GR110-1º Ciclo do Ensino Básico - 25h LISTA ORDENADA DE GRADUAÇÃO PROFISSIONAL

Ano letivo 2015/2016 CONTRATAÇÃO DE ESCOLA. Horário 50 - GR110-1º Ciclo do Ensino Básico - 25h LISTA ORDENADA DE GRADUAÇÃO PROFISSIONAL CONTRATAÇÃO DE ESCOLA Horário 50 - GR110-1º Ciclo do Ensino Básico - 25h LISTA ORDENADA DE GRADUAÇÃO PROFISSIONAL 1 9926788696 Célia Maria Lopes de Sá 28,852 2 5687889116 Daniela Marília Pojo Sousa 28,501

Leia mais

PONTÍFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO CERTIFICADO

PONTÍFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO CERTIFICADO CERTIFICAMOS que ADEMAR AMORIM JUNIOR participou da Conferência de Abertura do ano letivo de 2016, promovida pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica de Goiás, intitulada

Leia mais

II Taller 27-30. de mayo de 2012. Lugar: UC3M (Campus de Getafe) Facultad de Ciencias Sociales y Jurídicas Madrid, España

II Taller 27-30. de mayo de 2012. Lugar: UC3M (Campus de Getafe) Facultad de Ciencias Sociales y Jurídicas Madrid, España II Taller 27-30 de mayo de 2012 Lugar: UC3M (Campus de Getafe) Facultad de Ciencias Sociales y Jurídicas Madrid, España Universidad Carlos III de Madrid (UC3M) Grupo de Investigación Sociología del Cambio

Leia mais

Domínios temáticos, Conceitos, Metas de Aprendizagem e Propostas de Estratégias/Atividades. Disciplina de Oferta de Escola

Domínios temáticos, Conceitos, Metas de Aprendizagem e Propostas de Estratégias/Atividades. Disciplina de Oferta de Escola Disciplina de Oferta de Escola 7º e 8º anos do 3º ciclo do Ensino Básico Domínios temáticos, Conceitos, de Aprendizagem e Propostas de Estratégias/Atividades José Carlos Morais Educação Ambiental para

Leia mais

VII CONGRESSO IBÉRICO DE DIDÁTICA DA GEOGRAFIA

VII CONGRESSO IBÉRICO DE DIDÁTICA DA GEOGRAFIA VII CONGRESSO IBÉRICO DE DIDÁTICA DA GEOGRAFIA INVESTIGAR PARA INOVAR NO ENSINO DA GEOGRAFIA Alicante, Espanha - 20 e 21 de Novembro de 2015 INRODUÇÃO Convite a todos os professores O Grupo de Didática

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO DATA: 25/09/2013 DEPARTAMENTO DE REGISTROS E CONTROLE ACADEMICO PAG.: 1

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO DATA: 25/09/2013 DEPARTAMENTO DE REGISTROS E CONTROLE ACADEMICO PAG.: 1 CURSO: BACHARELADO AGRONOMIA - MATUTINO 001 120125397616 JEFFERSON CIPRIANO DA SILVA 539.88 002 120139230808 RANIERY PINTO DA CRUZ 538.96 003 120110637632 VICTORIA PAULA AVELINO PEREIRA 540.51 CURSO: BACHARELADO

Leia mais

Declaração Conjunta para o Avanço da Parceria Empresarial. Declaración Conjunta para el Avance de la Alianza Empresarial. Madri, 22 de abril de 2015

Declaração Conjunta para o Avanço da Parceria Empresarial. Declaración Conjunta para el Avance de la Alianza Empresarial. Madri, 22 de abril de 2015 Declaração Conjunta para o Avanço da Parceria Empresarial Declaración Conjunta para el Avance de la Alianza Empresarial Madri, 22 de abril de 2015 Madrid, a 22 de abril de 2015 1. O Vice-Presidente da

Leia mais

CIÊNCIA, CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CONCEPÇÕES DE PROFESSORES DO 1º CICLO

CIÊNCIA, CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CONCEPÇÕES DE PROFESSORES DO 1º CICLO CIÊNCIA, CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CONCEPÇÕES DE PROFESSORES DO 1º CICLO SÁ, PATRÍCIA & MARTINS, ISABEL Departamento de Didáctica e Tecnologia Educativa. Universidade de Aveiro.

Leia mais

ISSN: 2359-3288 REVISTA DIREITO À SUSTENTABILIDADE

ISSN: 2359-3288 REVISTA DIREITO À SUSTENTABILIDADE ISSN: 2359-3288 REVISTA DIREITO À SUSTENTABILIDADE VOLUME 1 - NÚMERO 1-2014 PUBLICAÇÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO Centro de Ciências Sociais Aplicadas - CCSA Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Leia mais

MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre

MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre Jorge Costelha Seabra 2 18,2 110402182 Ana Catarina Linhares

Leia mais

FOTOGRAFIA NA LATA: CRIATIVIDADE COM PINHOLE, MARMORIZAÇÃO E BLOG PARA AS ESCOLAS MUNICIPAIS DE ENSINO FUNDAMENTAL DE SANTA MARIA

FOTOGRAFIA NA LATA: CRIATIVIDADE COM PINHOLE, MARMORIZAÇÃO E BLOG PARA AS ESCOLAS MUNICIPAIS DE ENSINO FUNDAMENTAL DE SANTA MARIA FOTOGRAFIA NA LATA: CRIATIVIDADE COM PINHOLE, MARMORIZAÇÃO E BLOG PARA AS ESCOLAS MUNICIPAIS DE ENSINO FUNDAMENTAL DE SANTA MARIA Prof. Dr. Daniel Flores- Universidade Federal de Santa Maria Prof. Dr.

Leia mais

HOSPITAL REGIONAL DE DIVINOLÂNDIA CONDERG-CONSÓRCIO DE DESENVOLVIMENTO DA REGIÃO DE GOVERNO DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA

HOSPITAL REGIONAL DE DIVINOLÂNDIA CONDERG-CONSÓRCIO DE DESENVOLVIMENTO DA REGIÃO DE GOVERNO DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA 1. Apresentação O Projeto de Educação em Saúde nasceu na CCIH do Hospital Regional, estimulado pelo dito popular que diz que:... prevenir é melhor do que remediar. A intenção inicial foi de desenvolver

Leia mais

I. Identificação do participante (da pessoa que for designada para o preenchimento) Escolaridade/Formação (quando tiver nível superior): Advogada

I. Identificação do participante (da pessoa que for designada para o preenchimento) Escolaridade/Formação (quando tiver nível superior): Advogada ANEXO III - FORMULÁRIO DE CONTRIBUIÇÕES I. Identificação do participante (da pessoa que for designada para o preenchimento) Nome Completo: Tamara Amoroso Gonçalves Escolaridade/Formação (quando tiver nível

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO CURSO DE BACHARELADO EM FARMÁCIA DA UEPG SINAES ENADE 2010

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO CURSO DE BACHARELADO EM FARMÁCIA DA UEPG SINAES ENADE 2010 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO CURSO DE BACHARELADO EM FARMÁCIA DA UEPG SINAES ENADE 2010 Ponta Grossa 2012 REITORIA Reitor João Carlos Gomes Vice-reitor Carlos Luciano Sant Ana Vargas PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO

Leia mais

01003 /01060 - [FISCAL] 16/09/2012 - Domingo - MANHÃ/TARDE ORDEM NOME CPF DOCUMENTO DADOS BANCÁRIOS

01003 /01060 - [FISCAL] 16/09/2012 - Domingo - MANHÃ/TARDE ORDEM NOME CPF DOCUMENTO DADOS BANCÁRIOS TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO TSTDC112 - Diversos Cargos IESB - CAMPUS EDSON MACHADO SGAS 613 CONJUNTO G AV. L2 SUL - BLOCOS D/I/J - ASA SUL BRASÍLIA - DF Fone: 3448-9848 01003 /01060 - [FISCAL] 16/09/2012

Leia mais

Secção Regional do Porto da Ordem dos Farmacêuticos. 1as Jornadas Atlânticas (Norte de Portugal-Galiza) de Cuidados Farmacêuticos

Secção Regional do Porto da Ordem dos Farmacêuticos. 1as Jornadas Atlânticas (Norte de Portugal-Galiza) de Cuidados Farmacêuticos SPCFar Secção Regional do Porto da Ordem dos Farmacêuticos 1as Jornadas Atlânticas (Norte de Portugal-Galiza) de Cuidados Farmacêuticos I Jornadas Atlânticas (Galicia-Norte de Portugal) de Atención Farmaceutica

Leia mais

7º Encontro Catarinense de Coordenadores e Professores de Ciências Contábeis. CRC Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina

7º Encontro Catarinense de Coordenadores e Professores de Ciências Contábeis. CRC Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina 7º Encontro Catarinense de Coordenadores e Professores de Ciências Contábeis CRC Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina 1 Inventário de Desafios à Formação Docente para a Graduação: Necessidades,

Leia mais

Comitê Editorial Comité Editorial

Comitê Editorial Comité Editorial Comitê Editorial Comité Editorial O segundo número de Perspectivas em Políticas Públicas compõese das seções Artigos e Ponto de Vista, além de Nota Especial, com a convicção de se estar oferecendo ao público

Leia mais

IFAL - INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS PROEN - PRÓ-REITORIA DE ENSINO DSI - DEPARTAMENTO DE SELEÇÃO DE INGRESSOS

IFAL - INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS PROEN - PRÓ-REITORIA DE ENSINO DSI - DEPARTAMENTO DE SELEÇÃO DE INGRESSOS IFAL - INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS PROEN - PRÓ-REITORIA DE ENSINO DSI - DEPARTAMENTO DE SELEÇÃO DE INGRESSOS RESULTADO DAS SOLICITAÇÕES DE ISENÇÃO - DEFERIDAS EXAME DE SELEÇÃO 2015 CURSOS INTEGRADOS 590176889

Leia mais

EDITAL. OFERTA DE DISCIPLINAS EM REGIME ESPECIAL 1º Semestre Letivo de 2016

EDITAL. OFERTA DE DISCIPLINAS EM REGIME ESPECIAL 1º Semestre Letivo de 2016 EDITAL OFERTA DE DISCIPLINAS EM REGIME ESPECIAL 1º Semestre Letivo de 2016 A Direção Acadêmica do Centro Universitário Hermínio da Silveira - IBMR, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, na

Leia mais

Edital de Seleção de novos Trainees para ingresso na Tristate 2015/1

Edital de Seleção de novos Trainees para ingresso na Tristate 2015/1 Tristate Consultoria em Mecatrônica Universidade Federal de São João Del-Rei Campus Alto Paraopeba 36420-000 Ouro Branco www.tristatejr.com tristate@ufsj.edu.br Edital de Seleção de novos Trainees para

Leia mais

Educação Online na Tutoria

Educação Online na Tutoria Educação Online na Tutoria INTRODUÇÃO Na tutoria em EAD (Educação a Distância), através das experiências dos professores responsáveis pela ministração da mesma, adquirimos vários conhecimentos sobre a

Leia mais

O jogo do Mico no ensino das Funções Orgânicas: o lúdico como estratégia no PIBID

O jogo do Mico no ensino das Funções Orgânicas: o lúdico como estratégia no PIBID O jogo do Mico no ensino das Funções Orgânicas: o lúdico como estratégia no PIBID Danilo Augusto Matos 1, Vinícius Nunes dos Santos 1, Daniela Marques Alexandrino 2*, Maria Celeste Passos Silva Nascimento

Leia mais

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A SUA INTERDISCIPLINARIDADE

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A SUA INTERDISCIPLINARIDADE A EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A SUA INTERDISCIPLINARIDADE INTRODUÇÃO Autor: Franklin Vieira de Sá Instituição: Universidade Federal do Piauí E-mail: frankkkfalcon@hotmail.com A temática de Educação Ambiental

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE SERVIÇO SOCIAL Introdução ao Serviço Social A prática profissional no Serviço Social na atualidade: o espaço sócioocupacional que a particulariza e identifica;

Leia mais

TRANSFORMAÇÃO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: OS PRIMEIROS PASSOS DE UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL1 1

TRANSFORMAÇÃO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: OS PRIMEIROS PASSOS DE UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL1 1 TRANSFORMAÇÃO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: OS PRIMEIROS PASSOS DE UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL1 1 Isadora Somavila 2, Fernando Jaime González 3. 1 Trabalho vinculado ao projeto Transformação da Educação

Leia mais

TENDÊNCIAS DA PESQUISA EM EDUCAÇÃO ESTATÍSTICA NO BRASIL DE 2000 A 2013: EVENTOS CIENTÍFICOS

TENDÊNCIAS DA PESQUISA EM EDUCAÇÃO ESTATÍSTICA NO BRASIL DE 2000 A 2013: EVENTOS CIENTÍFICOS TENDÊNCIAS DA PESQUISA EM EDUCAÇÃO ESTATÍSTICA NO BRASIL DE 2000 A 2013: EVENTOS CIENTÍFICOS Ailton Paulo de Oliveira Júnior UFTM Tayrinne Helena Vaz - UFTM Resumo: Com a intenção de obter indicadores

Leia mais

Investimento Social no Entorno do Cenpes. Edson Cunha - Geólogo (UERJ) Msc. em Sensoriamento Remoto (INPE)

Investimento Social no Entorno do Cenpes. Edson Cunha - Geólogo (UERJ) Msc. em Sensoriamento Remoto (INPE) Investimento Social no Entorno do Cenpes Edson Cunha - Geólogo (UERJ) Msc. em Sensoriamento Remoto (INPE) MBA em Desenvolvimento Sustentável (Universidade Petrobras) Abril / 2010 PETR ROBRAS RESPONSABILIDADE

Leia mais