Sistemas de Incentivos Q R E N

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistemas de Incentivos Q R E N"

Transcrição

1 SOLUÇÕES DE FINANCIAMENTO ÀS EMPRESAS Sistemas de Incentivos Q R E N TURISMO [Região NUT II Lisboa] Lisboa 30 outubro 2012 Miguel Mendes

2 Programa COMPETE QREN Quadro de Referência Estratégico Nacional LINHAS DE REPROGRAMAÇÃO ESTRATÉGICA Reforço da componente de incentivos às empresas Acelerar o processo de execução: cofinanciamento e critérios de seleção Enfoque em áreas críticas: desemprego jovem - Impulso Jovem empreendedorismo e inovação racionalização de recursos disponíveis -Capital de Risco

3 SOLUÇÕES DE FINANCIAMENTO ÀS EMPRESAS QREN -SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO AAC Nº 13 / SI / 2012 EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO QREN -SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO AAC N.º 12 / SI / 2012 INOVAÇÃO PRODUTIVA QREN -SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME AAC Nº 10 / SI / 2012 PROJETOS INDIVIDUAIS INTERNACIONALIZAÇÃO E QUALIFICAÇÃO

4 1 QREN - Programa COMPETE [ ] SISTEMAS DE INCENTIVOS OBJETIVOS E PRIORIDADES PARA O SETOR DO TURISMO SI INOVAÇÃO EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO Promover o empreendedorismo qualificado através do apoio a projetos de criação de empresas ou de empresas nascentes (até 3 anos), classificadas como PME, e dotadas de recursos qualificados, através de serviços qualificados com valor acrescentado em atividades turísticas desportivas, de diversão e recreativas (CAE 93) que visem a divulgação do património natural e cultural, de lazer ou de negócios, para desenvolvimento dos Produtos Turísticos Estratégicos (PENT) TouringCultural Paisagístico, Turismo de Natureza, Gastronomia e Vinhos e Turismo de Negócios. 2 3 SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA SI QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO PME Apoiar, primordialmente, projetos que apostem na internacionalização da economia, na adoção de processos de inovação que aportem ganhos de para os seus promotores e que contribuam para o objetivo de aumentar a qualificação do tecido empresarial numa lógica integrada de especialização inteligente, através do apoio à criaçãode empreendimentos, equipamentos ou serviços /atividades económicas transacionáveis ou serviços internacionalizáveis (CAE 55, 561, 563, 791: Alojamento, restauração e atividades das agências de viagem; atividades declaradas de interesse para o Turismo, nos termos da legislação aplicável: CAE 90040, 91041, 91042, 93210, 93110, 93192, 93292, 93293, 93294, 96040que demonstrem um elevado perfil diferenciador face à oferta turística existente erequalificaçãode empreendimentos, equipamentos ou serviços que por via da introdução de fatores de inovação permitam a obtenção devantagens competitivas e da qualificação da oferta turística existente no território. Promover a das empresas pelo incremento de produtividade, de flexibilidade, da capacidade de respostas e da presença ativa das PME nos mercados internacionais, através da concentração dos apoios nas áreas da Internacionalização (Promoção Internacional), Economia Digital, Eficiência Energética, Ambiente e Qualidade.

5 SI INOVAÇÃO AAC N. O 13/SI/2012 -Empreendedorismo Qualificado No setor do Turismo*, consideram-se enquadráveis os investimentos com despesa elegível entre e euros que correspondam a: > Região NUT II Lisboa Animação Turística Criação de empresas qualificadas de animação turística e requalificação de empreendimentos ou atividades de animação, desde que declarados de interesse para o turismo que: i. Se configurem como âncoraspara a dinamização da procura ou se traduzam em equipamentos de lazer, de negócios ou de divulgação do património cultural ou natural; ii. Desenvolvam atividadesde natureza ambiental, desportiva ou cultural; iii.proporcionem a divulgação do património natural e cultural, de lazer ou de negócios, para desenvolvimento dos Produtos Turísticos Estratégicos previstos no PENT: TouringCultural Paisagístico, Turismo de Natureza, Gastronomia e Vinhos e Turismo de Negócios *Para os projetos enquadrados no POR Lisboa encontram-se excluídos os projetos com a CAE 55 Alojamento e CAE 56 Restauração e Similares.

6 SI INOVAÇÃO AAC N.º 12/SI/ Inovação Produtiva No setor do Turismo, consideram-se enquadráveis os investimentos com despesa elegível entre e que correspondam a: > Região NUT II Lisboa Criação [>1,5milhões de euros*] de empreendimentos, equipamentos ou serviços inovadores, através da demonstração de um elevado perfil diferenciadorface à oferta turística existente no território. Requalificação de empreendimentos, equipamentos ou serviços que por via da introdução de fatores de inovaçãoque permitam a obtenção de vantagens competitivase da qualificação da oferta turística existente no território. *Os projetos com despesa elegível (prevista em sede de candidatura) inferior a 1,5 milhões de euros apresentam candidatura no âmbito do AAC n.º 13/SI/2012 Empreendedorismo Qualificado

7 SI INOVAÇÃO AAC N. OS 12 e 13/SI/ Inovação Produtiva e Empreendedorismo Qualificado Principais condições de elegibilidade do promotor Encontrar-se legalmente constituído Para efeitos de comprovação do estatuto PME, as empresas devem obter ou atualizar a Certificação Eletrónica de PME através do site do IAPMEI( Cumprir as condições legais necessárias ao exercício da respetiva atividade(*) Possuir a situação regularizada face à Segurança Social, Administração Fiscal e o Turismo de Portugal Assegurar os recursos humanos e físicos necessários ao desenvolvimento do projeto As empresas com projetos de investimento aprovados em anteriores concursos do SI Inovação -Empreendedorismo Qualificado não poderão ser objeto de candidatura no âmbito do presente Aviso ou em que a decisão sobre o pedido de financiamento tenha sido favorável nos anteriores concursos do SI Inovação Cumprir um rácio de autonomia financeira de 0,15 para PME e 0,20 para NPME (*) Podem ser aferidas até à data da celebração do contrato de concessão de incentivos

8 SI INOVAÇÃO AAC N. OS 12 e 13/SI/ Inovação Produtiva e Empreendedorismo Qualificado Principais condições de elegibilidade do projeto Ter os projetos de arquitetura ou as memórias descritivas do investimento previamente aprovados, quando legalmente exigíveis Ser sustentado por uma análise estratégica da empresa Apresentar viabilidade económico-financeira Não incluir despesas anteriores à data da candidatura, exceto adiantamentos até 50% do custo de cada aquisição, e estudos prévios realizados há menos de um ano Assegurar as fontes de financiamento incluindo 20% de capitais próprios. O beneficiário deverá assegurar pelo menos 25% dos custos elegíveis com recursos próprios ou alheios, que não incluam financiamento estatal Ser declarado de interesse para o turismo, nos casos dos empreendimentos e atividades de animação turística Ter início físico em momento posterior à data da candidatura Para os projetos com investimentos localizados na região de Lisboa e do Algarve, o promotor deverá apresentar uma candidatura autónoma para os investimentos localizados nessas regiões.

9 SI INOVAÇÃO AAC N. OS 12 e 13/SI/ Inovação Produtiva e Empreendedorismo Qualificado Despesas elegíveis indicativas > Na Fase I são consideradas as despesas de investimento realizadas até 31 de dezembro de 2014 Aquisição de material circulante, desde que configurem em si mesmo empreendimentos ou atividades de animação declarados de interesse para o turismo Aquisição de máquinas e equipamentos Aquisição de equipamentos informáticos Instalação de sistemas energéticos utilizando fontes renováveis de energia(consumo próprio) Software standard e específico Para os projetos enquadrados no POR Lisboa encontra-se totalmente excluída do presente Aviso a elegibilidade das despesas de construção de edifícios, obras de remodelação e outras obras de construção, previstas no n.º 4 do artigo 11.º do Regulamento do SI Inovação. Outras despesas associadas ao investimento produtivo Estudos, diagnósticos, auditorias, planos de marketing associados ao projeto de investimento Prospeção de novos mercados e marketing internacional Propriedade Industrial; criação e desenvolvimento de marcas; registo de domínios e fees associados a plataformas eletrónicas Despesas com formação dos recursos humanos

10 SI INOVAÇÃO AAC N. OS 12 e 13/SI/ Inovação Produtiva e Empreendedorismo Qualificado Natureza e Intensidade do Incentivo TAXA BASE 45% INCENTIVO MAJORAÇÕES NATUREZA NÃO REEMBOLSÁVEL REEMBOLSÁVEL de minimis (máximo de de apoio por empresa num período de 3 anos) Pequena Empresa: +20% Médias ou Pequenas Empresas com Despesa Elegível > 5 M : +10% Empreendedorismo Feminino ou Jovem: +10% (*) No AAC N.º 12/SI/2012 Inovação Produtiva, o montante máximo de incentivo a conceder por projeto não pode exceder os euros Aplicam-se os limites em ESB definidos na Regulamentação Incentivo referente a despesas com formação As despesas elegíveis em formação de recursos humanos não poderão representar mais do que 30% das despesas elegíveis totais do projeto Sem juros; 6 anos com 3 de carência Novas unidadesde produçãocom despesaelegível : 7 anoscom 3 carência Remodelaçãode EstabelecimentosHoteleiros, Criaçãode Turismo no EspaçoRural e Turismo de Habitação: 7 anoscom 3 de carência Novos Estabelecimentos Hoteleiros: 10 anos com 3 de carência Convertível em incentivo Não Reembolsável até(**) 75%, em função de: execução física/temporal (35%) avaliação do desempenho do projeto (65%) Despesas com promoção internacional (participação em feiras ou exposições); pedidos Propriedade Industrial Investimentos realizados por Não PME correspondente às Outras Despesas (*) apenas no SI Inovação- Empreendedorismo Qualificado(**) garantindo o cumprimento dos limites ESB aplicáveis

11 SI INOVAÇÃO AAC N. OS 12 e 13/SI/ Inovação Produtiva e Empreendedorismo Qualificado Critérios de seleção Apuramento do Mérito do Projeto MP = 0,35A + 0,30B + 0,25C + 0,10D Critério A Qualidade do projeto Coerência e pertinência do projeto, no quadro da estratégia da empresa, de acordo com os seguintes fatores de avaliação Identificação clara da estratégia face aos Pontos Fortes, Pontos Fracos, Ameaças e Oportunidades Identificação clara e quantificada de objetivos estratégicos Adequação do investimento aos Pontos Fortes, Fracos, Ameaças e Oportunidades, bem como à estratégia e objetivos do projeto Grau de Inovação da solução/projeto empresarial proposto Nível de diferenciação do projeto face à oferta existente na região onde o mesmo se insere Critério B Impacto do Projeto na Competitividade da Empresa Produtividade económica do projeto, que avalia o impacto do investimento no valor gerado pela empresa Geração de valor Produtividade Global

12 SI INOVAÇÃO AAC N. OS 12 e 13/SI/ Inovação Produtiva e Empreendedorismo Qualificado Critérios de seleção (cont.) Apuramento do Mérito do Projeto Critério B Impacto do Projeto na Competitividade da Empresa Aumento da capacidade de penetração no mercado internacional Condição de acesso: A empresa promotora deve cumprir o rácio que afere o contributo do projeto para uma maior orientação para os mercados externos: Intensidade das exportações (pós-projeto) SI Inovação Empreendedorismo Qualificado SI Inovação Inovação Produtiva No caso de empresas com atividade no setor do turismo ao nível dos empreendimentos turísticos, o volume de negócios internacional fixado no indicador E pode, em alternativa, ser aferido tendo por base o número de dormidas de turistas estrangeiros face ao número total de dormidas, apurado em função dos documentos emitidos pela empresa no ano pósprojeto para efeitos estatísticos e para efeitos da Lei nº 23/2007, de 4 de julho.

13 SI INOVAÇÃO AAC N. OS 12 e 13/SI/ Inovação Produtiva e Empreendedorismo Qualificado Critérios de seleção Apuramento do Mérito do Projeto Critério C Contributo do projeto para a nacional Valor acrescentado e efeito de arrastamento no tecido económico Criação de emprego altamente qualificado Criação de emprego jovem Programa Impulso Jovem* *Na criação de novas empresas Empreendedorismo Qualificado, contribuir para a prossecução dos objetivos da Medida 3.4 Empreendedorismo Jovem do Plano Estratégico de Iniciativas à Empregabilidade Jovem e de Apoio às PME, designado de Impulso Jovem, contemplando como prioridade os projetos que compreendam a criação de emprego jovem. Critério D Contributo do projeto para a regional e para a coesão económica territorial* Contributo do projeto para a criação sustentável de riqueza e emprego no espaço regional de influência Adequação do projeto aos objetivos das estratégias regionais e contributo do projeto para a sustentação dos processos de convergência sub-regional, nos espaços regionais, e de convergência regional no espaço nacional *Critério cuja avaliação será efetuada pelo PO Regional Lisboa CCDR -Lisboa e Vale do Tejo A aplicação deste critério varia com o âmbito geográfico do projeto

14 SOLUÇÕES DE FINANCIAMENTO ÀS EMPRESAS <- SI INOVAÇÃO Empreendedorismo e Inovação -> SI QUALIFICAÇÃO PME Projetos Individuais Internacionalização e Qualificação

15 SI QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO PME AAC N.º 10/SI/2012 Projetos individuais Objetivos e modalidade de projeto Apoio a projetos de investimento direcionados para PME, que tenham em vista a sua modernização e internacionalização através da utilização de fatores dinâmicos da (investimento não produtivo): + Promover a das PME + Aumentar da produtividade das PME + Desenvolver a presença ativa das PME no mercado global E que reforcem a capacidade das empresas no sentido de assegurar ganhos mais rápidos em termos de uma maior orientação do produto interno para a procura externa Projeto individual apresentado a título individual por uma PME

16 SI QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO PME AAC N.º 10/SI/2012 Projetos individuais Áreas indicativas de investimento elegível > Na Fase I são consideradas as despesas de investimento realizadas até 31 de dezembro de 2014 Qualidade - obtenção de certificação, no âmbito do Sistema Português da Qualidade (SPQ), de sistemas de gestão da qualidade, certificação de produtos e serviços com obtenção de marcas bem como a implementação de sistemas de gestão pela qualidade total; Ambiente - investimentos associados a auditorias ambientais, gestão de resíduos, redução de ruído, gestão eficiente de água, introdução de tecnologias eco eficientes, bem como certificação, no âmbito SPQ, do sistema de gestão ambiental, obtenção do rótulo ecológico, sistema de eco gestão (EMAS) e auditoria; Eficiência Energética - investimentos que permitam umaumento da eficiência energética e diversificação das fontes de energia com base na utilização de recursos renováveis;

17 SI QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO PME AAC N.º 10/SI/2012 Projetos individuais Áreas indicativas de investimento elegível > Na Fase I são consideradas as despesas de investimento realizadas até 31 de dezembro de 2014 Economia Digital - criação ou adequação da infra estrutura interna de suporte, com vista à melhoria dos modelos de negócio com base numa presença mais efetiva das PME na economia digital, que permitam a concretização de processos de negócios desmaterializados com clientes e fornecedores através da utilização das TIC; Internacionalização - conhecimento de mercados, desenvolvimento e promoção internacional de marcas, prospeção e presença em mercados internacionais: Ações de prospeção e presença em mercados externos:prospeção de mercados, participação em concursos internacionais, participação em certames internacionais nos mercados externos, ações de promoção e contacto direto com a procura internacional Ações de promoção e marketing internacional:conceção e elaboração de material promocional e informativo e conceção de programas de marketing internacional

18 SI QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO PME AAC N.º 10/SI/2012 Projetos individuais Principais condições de elegibilidade do promotor Encontrar-se legalmente constituído Para efeitos de comprovação do estatuto PME, as empresas devem obter ou atualizar a Certificação Eletrónica de PME através do sítio do IAPMEI ( Cumprir as condições legais necessárias ao exercício da respetiva atividade (*) Possuir a situação regularizada face à Segurança Social, Administração Fiscal e Turismo de Portugal (*) Possuir ou assegurar os recursos humanos e físicos necessários ao desenvolvimento do projeto Dispor de contabilidade organizada nos termos da legislação aplicável Cumprir os critérios de Pequena e Média Empresa (PME)(*) Cumprir um rácio de autonomia financeira não inferior a 0,15 (*) e (**) (*) Podem ser aferidas até à data da celebração do contrato de concessão de incentivos (**)Paraempresascominíciodeatividadenos6mesesanterioresàdatadacandidaturaoucujoiníciodeatividadesejacoincidentecomoano apresentação da candidatura, basta que os capitais próprios do projeto sejam 20% do investimento

19 SI QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO PME AAC N.º 10/SI/2012 Projetos individuais Principais condições de elegibilidade do projeto Não incluir despesas anteriores à data da candidatura(exceto adiantamentos até50%docustodecadaaquisiçãoeestudosprévios) Apresentar viabilidade económico-financeira e assegurar as fontes de financiamento do projeto Ser declarado de interesse para o turismo, nos casos respeitantes a empreendimentos e atividades de animação turística Corresponder a uma despesa mínima elegível de euros Ter uma duração máxima de execução de dois anos(prorrogável por um período de 1 ano, quando solicitado antes do termo da duração inicial autorizada) Demonstrar que o projeto formativoé coerentecom os objetivos do projeto e cumpre os normativos definidos no regulamento específico (quando existir investimento em formação)

20 SI QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO PME AAC N.º 10/SI/2012 Projetos individuais Natureza e Intensidade do Incentivo MODALIDADE PROJETOS INDIVIDUAIS INTERNACIONALIZAÇÃO E QUALIFICAÇÃO INCENTIVO TAXA MÁXIMA NATUREZA LIMITES NÃO REEMBOLSÁVEL de minimis (MÁXIMO DE DE APOIO POR EMPRESA NUM PERÍODO DE3 ANOS 75% de apoio para as despesas elegíveis relativas à participação em feiras e exposições 45% de apoio para outras áreas de investimento elegíveis Limite: até 400 mil/projeto Despesas com promoção internacional; pedidos de Propriedade Industrial; investimentos NUT II (Lisboa) despesas em Ativo tangível e Intangível e contratação de técnicos Aplicam-se os limites em ESB (Equivalente de Subvenção Bruta) definidos no Enquadramento Nacional para os Concelhos da Região NUT II Lisboa

21 SI QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO PME AAC N.º 10/SI/2012 Projetos individuais Critérios de seleção Apuramento do Mérito do Projeto MP = 0,30A + 0,30B + 0,40 A= Caráter inovador e consistência do projeto no quadro de uma atuação em torno dos fatores dinâmicos de ; B=Contributo do projeto para a qualificação e valorização dos recursos Humanos; Condição de acesso: Contribuir para a prossecução dos objetivos da Medida 3.5 Promoção da internacionalização do Plano Estratégico de Iniciativas à Empregabilidade Jovem e de Apoio às PME, designado de Impulso Jovem, contemplando como prioridade os projetos que compreendam a criação de emprego jovem. C= Grau de abordagem aos mercados internacionais, com o objetivo de avaliar o impacto na orientação da empresa para os mercados Externos. Condição de acesso: A empresa promotora deve cumprir o rácio que afere o contributo do projeto para uma maior orientação para os mercados externos: Intensidade das exportações (pós-projeto). 1 Vol Negócios Internacional I = 15% Vol. Negócios Total Pós projecto

22 QREN - SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS Apresentação de candidaturas Fases de concurso SI Inovação AAC N. OS 12 e 13/SI/2012 Empreendedorismo Qualificado e Inovação Produtiva EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO E INOVAÇÃO PRODUTIVA Início Receção de Candidaturas Datas Fim Receção de Candidaturas Comunicação da Decisão ao Promotor Fase I 24-Out Nov Mar-13 Fase II 30-Nov Fev Mai-13 Fase III 19-Fev Abr-13 1-Ago -13 Fase IV 23-Abr-13 5-Set Dez-13 SI Qualificação PME AAC N. O 10/SI/2012 Projetos Individuais Internacionalização e Qualificação PROJETOS INDIVIDUAIS Início Receção de Candidaturas Datas Fim Receção de Candidaturas Comunicação da Decisão ao Promotor Fase I 24-Out Dez Mar-13 Fase II 02-Jan Mar Jun-13 Fase III 21-Mar Jun Set-13 As candidaturas (por fases, e em regime contínuo até 2013, definidas em Aviso de Abertura de Concurso, com decisões faseadas) são enviadas via Internet através de formulário eletrónico disponível no portal do Programa Operacional Fatores de Competitividade COMPETE em > Incentivos às Empresas Fase IV 01-Jul Set Dez-13

23 QREN - SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS Dotação Orçamental Região NUT II Lisboa SI Inovação AAC N. O 12/SI/2012 Inovação Produtiva Programa Operacional Dotação Orçamental (mil euros) Regional de Lisboa Dotação orçamental global SI Inovação AAC N. O 13/SI/2012 Empreendedorismo Qualificado Programa Operacional Dotação Orçamental (mil euros) Regional de Lisboa Dotação orçamental global SI Qualificação PME AAC N. O 10/SI/2012 Projetos Individuais Internacionalização e Qualificação Programa Operacional Dotação Orçamental (mil euros) Regional de Lisboa 400 Dotação orçamental global A dotação orçamental afeta por cada Programa Operacional que não for comprometida na Fase I transitará para a fase seguinte e assim sucessivamente até ao seu esgotamento, podendo as Autoridades de Gestão reforçar a dotação em concurso.

24 Obrigado. Miguel Mendes Esta apresentação contém apenas os aspetos mais relevantes, pelo que não dispensa a consulta da regulamentação aplicável. mais informações

Sistemas de Incentivos Q R E N

Sistemas de Incentivos Q R E N SOLUÇÕES DE FINANCIAMENTO ÀS EMPRESAS Sistemas de Incentivos Q R E N TURISMO [Regiões NUT II Continente] Funchal 13 novembro 2012 Miguel Mendes SOLUÇÕES DE FINANCIAMENTO ÀS EMPRESAS 1 QREN - SISTEMA DE

Leia mais

Sistemas de Incentivos Q R E N

Sistemas de Incentivos Q R E N SOLUÇÕES DE FINANCIAMENTO ÀS EMPRESAS Sistemas de Incentivos Q R E N TURISMO [Região NUT II Algarve] Faro 10 outubro 2012 Miguel Mendes Programa COMPETE 2007-2013 QREN Quadro de Referência Estratégico

Leia mais

QREN Sistemas de Incentivos T u r is m o

QREN Sistemas de Incentivos T u r is m o SOLUÇÕES DE FINANCIAMENTO ÀS EMPRESAS QREN Sistemas de Incentivos T u r is m o Ponte de Lima, 4 de Dezembro de 2012 AGOSTINHO PEIXOTO Programa COMPETE 2007-2013 QREN Quadro de Referência Estratégico Nacional

Leia mais

Sistemas de Incentivos Q R E N

Sistemas de Incentivos Q R E N SOLUÇÕES DE FINANCIAMENTO ÀS EMPRESAS Sistemas de Incentivos Q R E N TURISMO [Região NUT II Norte] Vila Nova de Gaia 17 outubro 2012 Miguel Mendes Programa COMPETE 2007-2013 QREN Quadro de Referência Estratégico

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS INOVAÇÃO PRODUTIVA - PROVERE Elisabete Félix Turismo de Portugal, I.P. - Direcção de Investimento PRIORIDADE Fomento da competitividade

Leia mais

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME Projetos Individuais

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME Projetos Individuais Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME Projetos Individuais até concursos abertos 16 de abril de 2012 Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME Projetos

Leia mais

POCI Aviso n.º3/si/2015 Programa Operacional Fatores de Competitividade INOVAÇÃO PRODUTIVA ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS BENEFICIÁRIOS

POCI Aviso n.º3/si/2015 Programa Operacional Fatores de Competitividade INOVAÇÃO PRODUTIVA ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS BENEFICIÁRIOS ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS POCI Aviso n.º3/si/2015 Programa Operacional Fatores de Competitividade INOVAÇÃO PRODUTIVA O objetivo específico deste concurso consiste em conceder apoios financeiros a projetos

Leia mais

Sistema de Incentivos

Sistema de Incentivos Sistema de Incentivos Qualificação e Internacionalização de PME amrconsult 13 de Maio de 2010 1 Agenda 1 Enquadramento 2 Condições de elegibilidade 3 Despesas elegíveis 4 Incentivo 2 1 Enquadramento 3

Leia mais

PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO

PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 12 / SI / 2009 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO Nos termos do Regulamento do SI Inovação, a apresentação

Leia mais

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 01 / SIALM / 2013

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 01 / SIALM / 2013 AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 01 / SIALM / 2013 SISTEMA DE INCENTIVOS DE APOIO LOCAL A MICROEMPRESAS (SIALM) Nos termos do Regulamento do Sistema de Incentivos de Apoio Local a Microempresas

Leia mais

Aviso para Apresentação de Candidaturas n.º 13/SI/2012 Inovação - Empreendedorismo Qualificado

Aviso para Apresentação de Candidaturas n.º 13/SI/2012 Inovação - Empreendedorismo Qualificado Aviso para Apresentação de Candidaturas n.º 13/SI/2012 Inovação - Empreendedorismo Qualificado Prazos De 24.10.2012 a 05.09.2013 Área Tipo de Projecto Incentivos às Empresas Inovação - Empreendedorismo

Leia mais

Apoios às empresas no Norte 2020. Eunice Silva Valença 30.06.2015

Apoios às empresas no Norte 2020. Eunice Silva Valença 30.06.2015 Apoios às empresas no Norte 2020 Eunice Silva Valença 30.06.2015 SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS INOVAÇÃO EMPRESARIAL EMPREENDEDORISMO QUALIFICAÇÃO DE PME INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME I&D Produção de

Leia mais

SIALM Sistema de Incentivos de Apoio Local a Micro empresas. CCDRC, 14 fevereiro 2013

SIALM Sistema de Incentivos de Apoio Local a Micro empresas. CCDRC, 14 fevereiro 2013 SIALM Sistema de Incentivos de Apoio Local a Micro empresas CCDRC, 14 fevereiro 2013 PROGRAMA VALORIZAR RCM n.º 7/2013, de 9/01 Valorização do território do interior e de baixa densidade demográfica e

Leia mais

AGENDA. Portugal 2020 Enquadramento Geral. Sistema de Incentivos às Empresas. Concursos

AGENDA. Portugal 2020 Enquadramento Geral. Sistema de Incentivos às Empresas. Concursos Luís Coito Turismo de Portugal, I.P. Guimarães, 10 de abril de 2015 AGENDA 1 Portugal 2020 Enquadramento Geral 2 Sistema de Incentivos às Empresas 3 Concursos 1 2020 Enquadramento Geral PORTUGAL 2020 ESTRATÉGIA

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À

SISTEMA DE INCENTIVOS À SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO AVISOS PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS INOVAÇÃO PRODUTIVA EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO Elisabete Félix Turismo de Portugal, I.P. - Direcção de Investimento PRIORIDADE

Leia mais

Inovação Empreendedorismo Qualificado e Criativo

Inovação Empreendedorismo Qualificado e Criativo Inovação Empreendedorismo Qualificado e Criativo Objetivos Promover o empreendedorismo qualificado e criativo Tipologias de Projetos 1. São suscetíveis de financiamento os projetos das PME, com menos de

Leia mais

Inovação Produtiva PME

Inovação Produtiva PME Inovação Produtiva PME Objetivos Promover a inovação no tecido empresarial, traduzida na produção de novos, ou significativamente melhorados, bens e serviços transacionáveis e internacionalizáveis diferenciadores

Leia mais

Sistema de Incentivos à Inovação. Inovação Produtiva CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO

Sistema de Incentivos à Inovação. Inovação Produtiva CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Sistema de Incentivos à Inovação Inovação Produtiva CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Aviso para apresentação de candidaturas Nº 02/SI/2012 1 Índice Tipologias de Investimento... 3 Condições de Elegibilidade

Leia mais

Investir no Atlântico

Investir no Atlântico Investir no Atlântico Domínio Competitividade e Internacionalização Região Competitiva, Resiliente, Empreendedora e Sustentável com base na valorização do Conhecimento UALG 17 novembro de 2015 Sistemas

Leia mais

QREN Inovação Empreendedorismo Qualificado. Projectos Individuais N.º 06/SI/2011

QREN Inovação Empreendedorismo Qualificado. Projectos Individuais N.º 06/SI/2011 1 QREN Inovação Empreendedorismo Qualificado Projectos Individuais N.º 06/SI/2011 2 Índice 1. Objectivos e Prioridades 2. Condições de Acesso a. Promotor b. Projecto c. Aviso de Abertura 3. Modalidades

Leia mais

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Aviso para apresentação de candidaturas Nº 04/SI/2012 Índice Condições de Elegibilidade do Promotor... 3 Condições

Leia mais

CANDIDATURAS ABERTAS:

CANDIDATURAS ABERTAS: Resumo das candidaturas aos Sistemas de Incentivos QREN CANDIDATURAS ABERTAS: Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico Tipologia de Projectos Abertura Encerramento Individuais

Leia mais

QREN Inovação Inovação Produtiva. Projectos Individuais N.º 05/SI/2011

QREN Inovação Inovação Produtiva. Projectos Individuais N.º 05/SI/2011 1 QREN Inovação Inovação Produtiva Projectos Individuais N.º 05/SI/2011 2 Índice 1. Objectivos e Prioridades 2. Condições de Acesso a. Promotor b. Projecto c. Aviso de Abertura 3. Modalidades de Projectos

Leia mais

.: Instrumentos de financiamento de apoio à competitividade no âmbito do Portugal 2020. 14 de Janeiro de 2015

.: Instrumentos de financiamento de apoio à competitividade no âmbito do Portugal 2020. 14 de Janeiro de 2015 14 de Janeiro de 2015 O que é o Portugal 2020? O Portugal 2020 é um Acordo de Parceria assinado entre Portugal e a Comissão Europeia, que reúne a atuação dos 5 fundos estruturais e de investimento europeus

Leia mais

Fundo Modernização Comércio

Fundo Modernização Comércio 1 Fundo Modernização Comércio IAPMEI Portaria 236/2013 2 Índice 1. Objectivos e Prioridades 2. Condições de Acesso a. Promotor b. Projecto c. Aviso de Abertura 3. Modalidades de Projectos a Apoiar 4. Elegibilidade

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO AVISO DE CANDIDATURA FEVEREIRO 2012

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO AVISO DE CANDIDATURA FEVEREIRO 2012 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO AVISO DE CANDIDATURA FEVEREIRO 2012 INOVAÇÃO PRODUTIVA SECTOR TURISMO QREN QUADRO DE REFERÊNCIA ESTRATÉGICO NACIONAL 2007-2013 INFORMAÇÃO SINTETIZADA 1 ÍNDICE PÁGINA OBJECTO

Leia mais

PROJECTOS INDIVIDUAIS E DE COOPERAÇÃO

PROJECTOS INDIVIDUAIS E DE COOPERAÇÃO AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 03 / SI / 2009 SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (SI QUALIFICAÇÃO DE PME) PROJECTOS INDIVIDUAIS E DE COOPERAÇÃO Nos termos do

Leia mais

Calendário de Concursos

Calendário de Concursos Calendário de Concursos Resumo dos Principais Programas Investigação e Desenvolvimento Tecnológico Inovação Empresarial Qualificação e Internacionalização PME s Promoção da Eficiência Energética e da Utilização

Leia mais

INCENTIVOS ÀS EMPRESAS

INCENTIVOS ÀS EMPRESAS INCENTIVOS ÀS EMPRESAS Gestão de Projectos info@ipn-incubadora.pt +351 239 700 300 BEST SCIENCE BASED INCUBATOR AWARD Incentivos às Empresas Objectivos: - Promoção do up-grade das empresas de PME; - Apoiar

Leia mais

AGENDA. Portugal 2020 Enquadramento Geral. Sistema de Incentivos às Empresas. Concursos

AGENDA. Portugal 2020 Enquadramento Geral. Sistema de Incentivos às Empresas. Concursos Miguel Mendes Turismo de Portugal, I.P. Albufeira, 7 abril 2015 AGENDA 1 Portugal 2020 Enquadramento Geral 2 Sistema de Incentivos às Empresas 3 Concursos 1 1 2020 Enquadramento Geral PORTUGAL 2020 ESTRATÉGIA

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO AVISO DE CANDIDATURA OUTUBRO 2012

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO AVISO DE CANDIDATURA OUTUBRO 2012 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO AVISO DE CANDIDATURA OUTUBRO 2012 EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO - SECTOR TURISMO QREN QUADRO DE REFERÊNCIA ESTRATÉGICO NACIONAL 2007-2013 INFORMAÇÃO SINTETIZADA 1 ÍNDICE

Leia mais

VALORIZAR 2020. Sistema de Incentivos à Valorização e Qualificação Empresarial da Região Autónoma da Madeira 03-06-2015 UNIÃO EUROPEIA

VALORIZAR 2020. Sistema de Incentivos à Valorização e Qualificação Empresarial da Região Autónoma da Madeira 03-06-2015 UNIÃO EUROPEIA VALORIZAR 2020 Sistema de Incentivos à Valorização e Qualificação Empresarial da Região Autónoma da Madeira 03-06-2015 Objetivos Promover a produção de novos ou significativamente melhorados processos

Leia mais

Programa Operacional Competitividade e Internacionalização

Programa Operacional Competitividade e Internacionalização Programa Operacional Competitividade e Internacionalização Qualificação das PME Vale Inovação Intene Consultoria de Gestão, Lda. Maio 2015 Rua Dr. Augusto Martins, n.º 90, 1.º andar Sala 4 4470-145 Maia

Leia mais

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 03 / SI / 2012

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 03 / SI / 2012 AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 03 / SI / 2012 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) PROGRAMA ESTRATÉGICO +E+I PROJETOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO Nos termos do Regulamento do

Leia mais

Sistema de Incentivos à Inovação. Inovação Produtiva CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO

Sistema de Incentivos à Inovação. Inovação Produtiva CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Sistema de Incentivos à Inovação Inovação Produtiva CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Aviso para apresentação de candidaturas Nº 04/SI/2010 1 Índice Tipologias de Investimento... 3 Condições de Elegibilidade

Leia mais

Adenda aos Critérios de Selecção

Adenda aos Critérios de Selecção Adenda aos Critérios de Selecção... Critérios de Selecção SI Qualificação PME EIXO I COMPETITIVIDADE, INOVAÇÃO E CONHECIMENTO INSTRUMENTO: SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE

Leia mais

O presente documento suporta a apreciação do ponto 3 da Agenda da reunião da Comissão de Acompanhamento de 13/11/07, sendo composto por duas partes:

O presente documento suporta a apreciação do ponto 3 da Agenda da reunião da Comissão de Acompanhamento de 13/11/07, sendo composto por duas partes: EIXO I COMPETITIVIDADE, INOVAÇÃO E CONHECIMENTO INSTRUMENTO: SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (SI QUALIFICAÇÃO PME) O presente documento suporta a apreciação do ponto 3

Leia mais

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Aviso para apresentação de candidaturas Nº 07/SI/2010 1 Índice Condições de Elegibilidade do Promotor... 3 Condições

Leia mais

INICIATIVA JESSICA. Fundo de Desenvolvimento Urbano Turismo. Faro, 22 de maio de 2013

INICIATIVA JESSICA. Fundo de Desenvolvimento Urbano Turismo. Faro, 22 de maio de 2013 INICIATIVA JESSICA Fundo de Desenvolvimento Urbano Turismo Faro, 22 de maio de 2013 O Turismo na economia Peso no PIB Peso no Emprego Peso nas Exportações Peso dos Mercados O Turismo e a Regeneração Urbana

Leia mais

Apresentação da Medida COMÉRCIO INVESTE

Apresentação da Medida COMÉRCIO INVESTE Apresentação da Medida COMÉRCIO INVESTE Salão Nobre da Câmara Municipal de Arouca 28/10/2013 Agenda 1 - Projeto individual Condições de elegibilidade do promotor e do projeto Despesas elegíveis Incentivos

Leia mais

S. I. Inovação Produtiva

S. I. Inovação Produtiva S. I. Inovação Produtiva Portugal 2020 Programa Operacional INFEIRA GABINETE DE CONSULTADORIA, LDA. RUA DO MURADO, 535, 4536-902, MOZELOS 227 419 350 INFEIRA.PT 0 Tipologia de Projetos Na área de Inovação

Leia mais

Portugal 2020. CCILC, Junho 2014

Portugal 2020. CCILC, Junho 2014 Portugal 2020 CCILC, Junho 2014 Internacionalização: Quando? Para Quem? PME Organizações Onde? Regiões Como valorizar? + RH +Inovação O Quê? Que Investimentos? Quais? Temas Prioridades Objetivos Internacionalização:

Leia mais

Inovação empresarial e empreendedorismo. Qualificação e internacionalização das PME. Investigação e desenvolvimento tecnológico

Inovação empresarial e empreendedorismo. Qualificação e internacionalização das PME. Investigação e desenvolvimento tecnológico Mostra das empresas + Iniciativa Domínio Competitividade e Internacionalização Região Competitiva, Resiliente, Empreendedora e Sustentável com base na valorização do Conhecimento Loulé 8 Maio de 2015 Sistemas

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO MADEIRA 14-20

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO MADEIRA 14-20 AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS PROGRAMA OPERACIONAL DA 2014-2020 (MADEIRA 14-20) EIXO PRIORITÁRIO 3 Reforçar a Competitividade das Empresas PRIORIDADE DE INVESTIMENTO (PI) 3.b Desenvolvimento

Leia mais

Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo. Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes

Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo. Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes 2 Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo Índice 1 Plano Estratégico Nacional do Turismo (PENT) 2 Crédito

Leia mais

Promover o Emprego e Apoiar a Mobilidade Laboral

Promover o Emprego e Apoiar a Mobilidade Laboral AVISO/CONVITE PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS PROGRAMA OPERACIONAL REGIONAL 2014-2020 (MADEIRA14-20) EIXO PRIORITÁRIO 7 Promover o Emprego e Apoiar a Mobilidade Laboral PRIORIDADE DE INVESTIMENTO (PI)

Leia mais

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 06 / SI / 2012

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 06 / SI / 2012 AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 06 / SI / 2012 SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (SI QUALIFICAÇÃO DE PME) PROGRAMA ESTRATÉGICO +E+I VALE PROJETO SIMPLIFICADO

Leia mais

Comércio Investe. Projetos Individuais

Comércio Investe. Projetos Individuais Comércio Investe Projetos Individuais Portal dos Incentivos Fev 2015 Índice 1 Apresentação do Tema... 2 1.1 Enquadramento... 2 1.2 Entidades Beneficiárias... 2 1.3 Condições de Elegibilidade do Promotor...

Leia mais

PO Algarve 21. Sistema de Incentivos ao investimento no setor TURISMO. PO Algarve 21

PO Algarve 21. Sistema de Incentivos ao investimento no setor TURISMO. PO Algarve 21 PO Algarve 21 Sistema de Incentivos ao investimento no setor TURISMO Lagos 10/04/2013 PO Algarve 21 Apoios às empresas Sistemas de Incentivos QREN Linha de crédito Investe QREN Fundo Capital de Risco Revitalizar

Leia mais

Sistemas de Incentivos

Sistemas de Incentivos Sistemas de Incentivos Iniciativa i MERCA Protocolo Iniciativa Merca Medida 3 Incentivos a projectos de PME integrados em Estratégias de Valorização Económica de Base Territorial Acções de Regeneração

Leia mais

Vale Projecto - Simplificado

Vale Projecto - Simplificado IDIT Instituto de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica Vale Projecto - Simplificado VALES Empreendedorismo e Inovação Associados Parceiros / Protocolos IDIT Enquadramento Vale Projecto - Simplificado

Leia mais

PREPARE O SEU PROJETO FALE CONNOSCO!

PREPARE O SEU PROJETO FALE CONNOSCO! Candidaturas abertas até 18 de Setembro QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO PREPARE O SEU PROJETO FALE CONNOSCO! Tel./Fax: 22 600 71 20 projectos@advancedway.pt www.advancedway.pt Qualificação e internacionalização

Leia mais

Inovação Empresarial e Empreendedorismo

Inovação Empresarial e Empreendedorismo Inovação Empresarial e Empreendedorismo Portugal 2020 Programa Operacional INFEIRA GABINETE DE CONSULTADORIA, LDA. RUA DO MURADO, 535, 4536-902, MOZELOS 227 419 350 INFEIRA.PT 0 Tipologia de Projetos Na

Leia mais

Domínio Competitividade e Internacionalização. Sistemas de incentivos às empresas

Domínio Competitividade e Internacionalização. Sistemas de incentivos às empresas Sistemas de incentivos às empresas ACIBTM/In.Cubo 6 de julho 2015 P. O. financiadores Domínio Competitividade e OBJETIVO: Criação de riqueza e de emprego através da melhoria da competitividade das empresas

Leia mais

Sistemas de Incentivos às Empresas QREN Apoios ao Empreendedorismo

Sistemas de Incentivos às Empresas QREN Apoios ao Empreendedorismo Sistemas de Incentivos às Empresas QREN Apoios ao Empreendedorismo Sónia Sequeira Albufeira, 18 abril 2012 Sistemas de Incentivos QREN Informação genérica a reter! Sistemas de Incentivos QREN SI Inovação

Leia mais

SISTEMA DE APOIO A ACÇÕES COLECTIVAS (SIAC) ESTRATÉGIAS DE EFICIÊNCIA COLECTIVA - TIPOLOGIA CLUSTERS E DINÂMICAS DE REDE

SISTEMA DE APOIO A ACÇÕES COLECTIVAS (SIAC) ESTRATÉGIAS DE EFICIÊNCIA COLECTIVA - TIPOLOGIA CLUSTERS E DINÂMICAS DE REDE AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 01 / SIAC / 2011 SISTEMA DE APOIO A ACÇÕES COLECTIVAS (SIAC) ESTRATÉGIAS DE EFICIÊNCIA COLECTIVA - TIPOLOGIA CLUSTERS E DINÂMICAS DE REDE Nos termos do Regulamento

Leia mais

NORTE 2020 Sistemas de Incentivos às Empresas. Eunice Silva Castelo de Paiva, 18.02.2016

NORTE 2020 Sistemas de Incentivos às Empresas. Eunice Silva Castelo de Paiva, 18.02.2016 NORTE 2020 Sistemas de Incentivos às Empresas Eunice Silva Castelo de Paiva, 18.02.2016 SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS INOVAÇÃO EMPRESARIAL EMPREENDEDORISMO QUALIFICAÇÃO DE PME INTERNACIONALIZAÇÃO

Leia mais

PORTUGAL 2020. Quadro Comunitário de Apoio 2014-2020

PORTUGAL 2020. Quadro Comunitário de Apoio 2014-2020 Quadro Comunitário de Apoio 2014-2020 ÌNDICE Principais orientações e dotação orçamental Programas Operacionais e dotação orçamental específica Órgãos de Governação (Decreto-Lei n.º 137/2014 de 12 de setembro)

Leia mais

Sistema de Incentivos à Inovação. Empreendedorismo Qualificado CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO

Sistema de Incentivos à Inovação. Empreendedorismo Qualificado CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Sistema de Incentivos à Inovação Empreendedorismo Qualificado CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Aviso para apresentação de candidaturas Nº 05/SI/2010 1 Índice Destinatários... 3 Condições de Elegibilidade do

Leia mais

PORTUGAL 2020. Quadro Comunitário de Apoio 2014-2020

PORTUGAL 2020. Quadro Comunitário de Apoio 2014-2020 PORTUGAL 2020 Quadro Comunitário de Apoio 2014-2020 ÍNDICE PORTUGAL 2020 A. Principais orientações e dotação orçamental B. Programas Operacionais e dotação orçamental específica C. Regras gerais de aplicação

Leia mais

SIALM SISTEMA DE INCENTIVOS DE APOIO LOCAL A MICROEMPRESAS 1 SIALM SISTEMA DE INCENTIVOS DE APOIO LOCAL A MICROEMPRESAS

SIALM SISTEMA DE INCENTIVOS DE APOIO LOCAL A MICROEMPRESAS 1 SIALM SISTEMA DE INCENTIVOS DE APOIO LOCAL A MICROEMPRESAS 1 SIALM 2 OBJETIVO COMPLEMENTARIDADE O SIALM Sistema de Incentivos de Apoio Local a Microempresas foi criado pela Portaria n.º 68, de 15 de fevereiro, e enquadra-se no Programa Valorizar, estabelecido

Leia mais

Global Incentives Solutions*

Global Incentives Solutions* Incentives Solutions Global Incentives Solutions* Informação sobre incentivos ao investimento Número 6, Outubro de 2007 *connectedthinking What s hot Assinatura dos Programas Operacionais (PO) No passado

Leia mais

SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS

SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS Sistema de Incentivos às Empresas O que é? é um dos instrumentos fundamentais das políticas públicas de dinamização económica, designadamente em matéria da promoção da

Leia mais

tgs Resumo do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização think global. think tgs Qualificação e Internacionalização das PME

tgs Resumo do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização think global. think tgs Qualificação e Internacionalização das PME think global. think Resumo do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização Qualificação e Internacionalização das PME TGS Março 2015 O que é? O Regulamento Específico do Domínio da Competitividade

Leia mais

Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial

Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial COMPETIR + O Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial tem por objetivo promover o desenvolvimento sustentável da economia regional,

Leia mais

Sistema de Incentivos à Inovação Empresarial da Região Autónoma da Madeira - Inovar 2020.- Portaria n.º 86/2016 de 2 de Março de 2016

Sistema de Incentivos à Inovação Empresarial da Região Autónoma da Madeira - Inovar 2020.- Portaria n.º 86/2016 de 2 de Março de 2016 FICHA TÉCNICA INOVAR 2020 Sistema de Incentivos à Inovação Empresarial da Região Autónoma da Madeira - Inovar 2020.- Portaria n.º 86/2016 de 2 de Março de 2016 Introdução O INOVAR 2020, Sistema de Incentivos

Leia mais

Apoios ao Turismo Lições do QREN, desafios e oportunidades

Apoios ao Turismo Lições do QREN, desafios e oportunidades Apoios ao Turismo Lições do QREN, desafios e oportunidades Piedade Valente Comissão Diretiva do COMPETE Sintra, 9 de outubro de 2014 Agenda da Competitividade (2007-2013): instrumentos de apoio eficiência

Leia mais

Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas

Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas Da União Europeia vão chegar até 2020 mais de 20 mil milhões de euros a Portugal. Uma pipa de massa, nas palavras do ex-presidente da Comissão

Leia mais

Amarante, 06 de Março de 2012 Centro de Desenvolvimento Empresarial do Norte

Amarante, 06 de Março de 2012 Centro de Desenvolvimento Empresarial do Norte Incentivos às empresas Amarante, 06 de Março de 2012 Centro de Desenvolvimento Empresarial do Norte Os Incentivos na estratégia do IAPMEI para as PME Facilitar e assistir as PME nas suas estratégias de

Leia mais

Missão empresarial ao Brasil Rio de Janeiro e São Paulo

Missão empresarial ao Brasil Rio de Janeiro e São Paulo Missão empresarial ao Brasil Rio de Janeiro e São Paulo Multisectorial Petróleo e Gás, Energias Renováveis e Eficiencia Energética; Infraestruturas (Ferroviárias, Aeroportuárias, Rodoviárias e Portuárias);

Leia mais

Incentivos a Microempresas do Interior

Incentivos a Microempresas do Interior Incentivos a Microempresas do Interior Saiba como se candidatar Para que servem estes incentivos? Este regime de incentivos apoia microempresas localizadas no Interior ou em regiões com problemas de interioridade,

Leia mais

Sistemas de Incentivos PROVERE

Sistemas de Incentivos PROVERE Sistemas de Incentivos PROVERE 1 Estratégias de Eficiência Colectiva Conceito Conjunto coerente e estrategicamente justificado de iniciativas, integradas num Programa de Acção, que visem a inovação, a

Leia mais

Incentivos a Microempresas do Interior. Saiba como se candidatar

Incentivos a Microempresas do Interior. Saiba como se candidatar Incentivos a Microempresas do Interior 3 Incentivos a Microempresas do Interior Para que servem estes incentivos? 4 5 Este regime de incentivos apoia microempresas localizadas no Interior ou em regiões

Leia mais

COMPETIR + Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial

COMPETIR + Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada COMPETIR + Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial Subsistemas Fomento da Base Económica de Exportação Desenvolvimento Local Empreendedorismo

Leia mais

FAQs COMÉRCIO INVESTE. Versão 1.0 Última atualização a 13.04.2015 PRIMAVERA Business Software Solutions, S.A. 1993-2015, All rights reserved

FAQs COMÉRCIO INVESTE. Versão 1.0 Última atualização a 13.04.2015 PRIMAVERA Business Software Solutions, S.A. 1993-2015, All rights reserved FAQs COMÉRCIO INVESTE Versão 1.0 Última atualização a 13.04.2015 PRIMAVERA Business Software Solutions, S.A. 1993-2015, All rights reserved FAQs 1. Quais as condições para poder apresentar uma candidatura

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (SI QUALIFICAÇÃO DE PME) VALE INOVAÇÃO

SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (SI QUALIFICAÇÃO DE PME) VALE INOVAÇÃO AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 07 / SI / 2009 SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (SI QUALIFICAÇÃO DE PME) VALE INOVAÇÃO Nos termos do Regulamento do SI Qualificação

Leia mais

Eixo Prioritário V Assistência Técnica

Eixo Prioritário V Assistência Técnica Eixo Prioritário V Assistência Técnica Convite Público à Apresentação de Candidatura no Domínio da Assistência Técnica no Âmbito da Delegação de Competências com os Organismos Intermédios na gestão dos

Leia mais

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Identidade, Competitividade, Responsabilidade Acordo de Parceria Consagra a política de desenvolvimento económico, social, ambiental e territorial Define

Leia mais

Contribuir para o desenvolvimento da região em que se inserem;

Contribuir para o desenvolvimento da região em que se inserem; SIPIE SISTEMA DE INCENTIVOS A PEQUENAS INICIATIVAS EMPRESARIAIS FICHA DE MEDIDA Apoia projectos com investimento mínimo elegível de 15.000 e a um máximo elegível de 150.000, que visem a criação ou desenvolvimento

Leia mais

Missão empresarial a Santiago do Chile. Multisetorial

Missão empresarial a Santiago do Chile. Multisetorial Missão empresarial a Santiago do Chile Multisetorial 25 a 29 de Novembro de 2013 Enquadramento: Missão empresarial Chile multisetorial O Chile constitui uma das economias mais desenvolvidas, estáveis e

Leia mais

FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Aviso 10 Edifício Eficiente 2015 LNEC - LABORATÓRIO NACIONAL DE ENGENHARIA CIVIL DIREÇÃO EXECUTIVA DO PNAEE LISBOA, 29/06/2015 O que é? Fundo de Eficiência Energética (FEE):

Leia mais

GUIA PORTUGAL 2020 QUEM? COMO? QUANDO? PORQUÊ? NOVOS FUNDOS COMUNITÁRIOS 2014-2020 SPAIN - FRANCE - PORTUGAL - BELGIUM - BRAZIL - CHILE - CANADA

GUIA PORTUGAL 2020 QUEM? COMO? QUANDO? PORQUÊ? NOVOS FUNDOS COMUNITÁRIOS 2014-2020 SPAIN - FRANCE - PORTUGAL - BELGIUM - BRAZIL - CHILE - CANADA GUIA PORTUGAL 2020 NOVOS FUNDOS COMUNITÁRIOS 2014-2020 QUEM? COMO? QUANDO? PORQUÊ? www.f-iniciativas.com GUIA PORTUGAL 2020 QUEM? COMO? QUANDO? PORQUÊ? 1. O que é Portugal 2020 2. Metas para o Portugal

Leia mais

A. Novo Paradigma de Desenvolvimento

A. Novo Paradigma de Desenvolvimento S E M I N Á R I O AUDITORIAS DE VALOR 11 de Outubro de 2010 A. Novo Paradigma de Desenvolvimento 2007/2013 Passagem do Objectivo 1 (Convergência) para o Objectivo 2 (Competitividade e Emprego). Alteração

Leia mais

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Identidade, Competitividade, Responsabilidade ACORDO DE PARCERIA Consagra a política de desenvolvimento económico, social, ambiental e territorial Define

Leia mais

1. Sistema de Incentivos de Apoio Local a

1. Sistema de Incentivos de Apoio Local a 1. Sistema de Incentivos de Apoio Local a Microempresas Objetivo Apoio ao investimento e à criação de emprego e, em geral, ao desenvolvimento regional, assente na dinamização económica e social das comunidades

Leia mais

COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO

COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO 21-4-2015 UNIÃO EUROPEIA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA Fundos Europeus Estruturais e de Investimento Índice A. Madeira 14-20 Instrumentos de Apoio ao tecido empresarial.

Leia mais

Portugal 2020 Candidaturas Incentivos à Qualificação e Internacionalização das PME

Portugal 2020 Candidaturas Incentivos à Qualificação e Internacionalização das PME Portugal 2020 Candidaturas Incentivos à Qualificação e Internacionalização das PME Projetos Conjuntos de Internacionalização: Natureza dos beneficiários Os beneficiários são empresas PME de qualquer natureza

Leia mais

MODERNIZAÇÃO E CAPACITAÇÃO DAS EMPRESAS

MODERNIZAÇÃO E CAPACITAÇÃO DAS EMPRESAS MODERNIZAÇÃO E CAPACITAÇÃO DAS EMPRESAS Destina-se a apoiar. nas explorações agrícolas para a produção primária de produtos agrícolas - Componente 1. na transformação e/ou comercialização de produtos agrícolas

Leia mais

Sistema de Incentivos Inovação Produtiva. (Regime Contratual de Investimento RCI)

Sistema de Incentivos Inovação Produtiva. (Regime Contratual de Investimento RCI) Sistema de Incentivos Inovação Produtiva (Regime Contratual de Investimento RCI) RCI: Projetos de interesse especial: cujo custo total elegível seja 25M e que se revelem de especial interesse para a economia

Leia mais

Programa Operacional Competitividade e Internacionalização

Programa Operacional Competitividade e Internacionalização Programa Operacional Competitividade e Internacionalização Vale Inovação PSZ CONSULTING Maio 2015 Índice 1 O que é?... 2 1.1 Enquadramento... 2 1.2 Objetivos Específicos... 2 1.3 Âmbito Setorial... 2 1.4

Leia mais

Projectos de I&DT Empresas Individuais

Projectos de I&DT Empresas Individuais 1 Projectos de I&DT Empresas Individuais Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (SI I&DT) Projectos de I&DT Empresas Dezembro de 2011 2 s Enquadramento Aviso n.º 17/SI/2011

Leia mais

Fundos para a Internacionalização

Fundos para a Internacionalização Fundos para a Internacionalização Fundos de apoio às empresas O que são? São sistemas de incentivos vocacionados para o apoio às empresas, financiados por fundos comunitários e/ou nacionais. 2 Fundos de

Leia mais

SI QUALIFICAÇÃO DE PME

SI QUALIFICAÇÃO DE PME SI QUALIFICAÇÃO DE PME SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (AVISOS DE CANDIDATURA MAIO 2010) TURISMO QREN QUADRO DE REFERÊNCIA ESTRATÉGICO NACIONAL 2007-2013 INFORMAÇÃO SINTETIZADA

Leia mais

INCENTIVOS ÀS EMPRESAS NO ÂMBITO DO QREN ABERTURA DE CONCURSOS

INCENTIVOS ÀS EMPRESAS NO ÂMBITO DO QREN ABERTURA DE CONCURSOS INCENTIVOS ÀS EMPRESAS NO ÂMBITO DO QREN ABERTURA DE CONCURSOS SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) - INOVAÇÃO PRODUTIVA Objectivos e Prioridades O presente concurso destina-se a apoiar investimentos

Leia mais

SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA

SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA AVISO N.º 12 / SI/ 2012 REFERENCIAL DE ANÁLISE DO MÉRITO DO PROJETO A metodologia de cálculo para seleção e hierarquização dos projetos é baseada no indicador de Mérito do

Leia mais

Inovação e Competitividade Incentivos às Empresas 2020

Inovação e Competitividade Incentivos às Empresas 2020 Inovação e Competitividade Incentivos às Empresas 2020 Investigação, Inovação, Empreendedorismo Miguel Cruz miguel.cruz@iapmei.pt Setúbal 16 Setembro 2015 O presente conteúdo é válido no contexto do evento

Leia mais

SI QUALIFICAÇÃO PME (Aviso n.º 05/SI/2012) PROJETOS CONJUNTOS INTERNACIONALIZAÇÃO GET OUT 2014

SI QUALIFICAÇÃO PME (Aviso n.º 05/SI/2012) PROJETOS CONJUNTOS INTERNACIONALIZAÇÃO GET OUT 2014 ACORDO PRÉ-ADESÃO O presente acordo visa definir os termos de participação na Participação na Feira BIJORHCA em França (Paris) que se realizará de 22 a 27 de janeiro de 2015, promovida pela ANJE Associação

Leia mais

Missão Empresarial Banco Asiático de Desenvolvimento (BAsD) Sector: Energia

Missão Empresarial Banco Asiático de Desenvolvimento (BAsD) Sector: Energia Missão Empresarial Banco Asiático de Desenvolvimento (BAsD) Sector: Energia Manila, 18 a 22 de Março de 2013 1 Enquadramento: No âmbito do Acordo de Parceiros celebrado entre a AICEP e o GPEARI (Ministério

Leia mais

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Eixo Prioritário IV Protecção e Valorização Ambiental ACÇÕES DE VALORIZAÇÃO E QUALIFICAÇÃO AMBIENTAL GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS ÁGUAS INTERIORES Aviso nº : CENTRO-VQA-2009-14-PIN-07

Leia mais

Promoção da Propriedade Industrial

Promoção da Propriedade Industrial 1 Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME (SI Qualificação de PME) Projectos Individuais Dezembro de 2011 2 1- Enquadramento 2- Âmbito Sectorial Enquadramento Aviso n.º 14/SI/2011

Leia mais