O USO DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS PARA APOIAR A ADOÇÃO DE SISTEMAS ERP PROPRIETÁRIOS E DO TIPO SL/CA EM EMPRESAS DE SINALIZAÇÃO VIÁRIA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O USO DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS PARA APOIAR A ADOÇÃO DE SISTEMAS ERP PROPRIETÁRIOS E DO TIPO SL/CA EM EMPRESAS DE SINALIZAÇÃO VIÁRIA"

Transcrição

1 O USO DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS PARA APOIAR A ADOÇÃO DE SISTEMAS ERP PROPRIETÁRIOS E DO TIPO SL/CA EM EMPRESAS DE SINALIZAÇÃO VIÁRIA Ricardo Villarroel Davalos (UNISUL) Optar por um Sistema Integrado de Gestão (Enterprise Resources Planning - ERP) significa mapear uma estratégia para torná-lo parte integrante do negócio e sob esta ótica a empresa deve, cuidadosamente avaliar quais serão os impactos da impplementação dos processos de negócio e estabelecer critérios para a melhor adoção deste sistema. Este artigo apresenta um estudo de aplicação de um procedimento metodológico baseado na proposta de Tonini e outro fundamentado na norma ISO/IEC 9126, para selecionar um sistema ERP proprietário e outro do tipo Software Livre e de Código Aberto (SL/CA), para uma empresa de industrialização e comercialização de produtos de sinalização viária. A principal contribuição deste trabalho é apresentar alternativas de escolha que propiciem uma maior segurança para a adoção de uma solução que demande investimento com fornecedores ou com o próprio setor de Tecnologia de Informação (TI) da empresa. Palavras-chaves: Sistemas ERP, Metodologias de avaliação e seleção, SL/CA, TI

2 1. Introdução As empresas de diversos segmentos procuram Sistemas Integrados de Gestão (Enterprise Resources Planning - ERP) para melhorar suas atividades de gestão, dar maior agilidade a seus processos de negócio, apoiar o seu relacionamento com o mercado e capacitar seus recursos humanos. Para tal finalidade, estas empresas adotam diferentes formas de suprir essa necessidade, pois algumas delas optam por desenvolver um sistema próprio, outras escolhem sistemas baseadas em tecnologias livres e outras ainda, preferem os sistemas produzidos e comercializados por empresas desenvolvedoras de sistemas. A opção da escolha de sistemas ERP se dá por alguns motivos que podem ser definidos como: sistemas da atual gestão não fornecem o desejado ou são incompatíveis, profissionais despreparados para oferecer as integrações necessárias ou até mesmo descontentamento com outros fabricantes de softwares (PADILHA & MARINS, 2005). Entretanto a empresa que tem optado por utilizar um sistema de gestão nem sempre tem mensurado o tamanho do investimento, em tempo e dinheiro, da tão sonhada informação rápida, segura e estratégica. A partir de observações realizadas em várias empresas, muitos casos de insucesso se dão por desconhecimento a respeito do assunto por parte de gestores, sejam eles executivos ou técnicos, que encaram a escolha ou implantação de um sistema como algo rápido, de baixo custo e que poderá resolver todos os problemas. O que se pode perceber é a falta de uma clara metodologia de escolha, preparação e implantação de tais sistemas, podendo ocasionar investimentos acima do orçado e prazos quase sempre além do esperado, sem mencionar que o resultado final, nem sempre será o esperado pela empresa. Em grande parte dos casos de aquisição de sistemas ERP, não se têm as suas necessidades bem definidas, tampouco uma clara definição dos processos de negócio e se têm uma idéia errônea de que num curto espaço de tempo (logo após as primeiras fases de parametrização), o sistema já terá plena funcionalidade. Parte deste problema pode ser atribuído a falta de comprometimento da alta direção no que se refere ao acompanhamento das atividades de escolha de um sistema ERP (DIAS, 2009). Existem várias metodologias para apoiar a avaliação e seleção de sistemas ERP proprietários que consideram procedimentos agrupados por etapas e que respeitam a prioridade das dimensões de avaliação. Essas etapas funcionam como se fossem filtros, uma vez que ao final de cada situação algumas das alternativas avaliadas são abandonadas, restando para a situação seguinte sempre àquelas que forem mais aderentes às expectativas da empresa. Daí o conceito de múltiplos filtros, e com isto a empresa direciona mais adequadamente o tempo e o custo do processo, para aqueles sistemas que realmente possam agregar mais valor realizando as atividades que demandam mais esforço somente (SOUZA & SACCOL, 2003). Este trabalho apresenta um estudo de dois procedimentos metodológicos baseados na proposta de Tonini (2003) e na norma ISO (International Organization for Standardization) / IEC (International Electrotechnical Comission) 9126, para selecionar um sistema ERP proprietário e outro do tipo SL/CA, para uma empresa de industrialização e comercialização de produtos de sinalização viária. 2

3 2. Sistemas ERP XXXI ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUCAO Pode-se definir um sistema ERP como um banco de dados único, que interage com um conjunto integrado de aplicativos e que consolida todas as operações da organização em um único ambiente computacional. De forma geral, estes sistemas fornecem suporte às atividades administrativas (finanças, recursos humanos, contabilidade e tributário), comerciais (pedidos, faturamento, logística e distribuição) e produtivas (projeto, manufatura, controle de estoques e custos) (HABERKORN, 2003). Os sistemas ERP integram informações e processos entre as diversas áreas funcionais da organização, proporcionando recursos e procedimentos aos usuários, para um gerenciamento eficiente das informações. Estes sistemas abrangem uma gama de funcionalidades e a Figura 1 ilustra a sua estrutura típica de funcionamento. Figura 1 - Estrutura típica de funcionamento de um Sistema ERP Os sistemas ERP podem ser encontrados como proprietários e do tipo Software Livre e de Código Aberto (SL/CA). O primeiro tipo representa sistemas que possuem seus direitos de comercialização pertencentes a seus desenvolvedores e para sua aquisição é necessário pagar pelos seus direitos. Algumas destas soluções mais utilizadas no país são os sistemas: Baan, Benner, Cigam, Microsoft Dynamics, PeopleSoft, Platanus, SAP, Senior Sistemas, TOTVS (Microsiga, Datasul, RM sistemas e Logocenter), etc. Os sistemas ERP do tipo SL/CA encontram-se disponibilizados, gratuitamente ou comercializados, com as premissas de liberdade de instalação; plena utilização; acesso ao código-fonte; possibilidade de modificações/aperfeiçoamentos para necessidades específicas; distribuição na forma original ou modificada, com ou sem custos. 3

4 As soluções do tipo SL/CA representam um novo modelo de negócios que propõe a ruptura de paradigmas tradicionais e bastante incorporados à cultura corporativa, como por exemplo, a propriedade intelectual e o trabalho formalmente organizado (CHRISTOPH, 2005). Numa rápida pesquisa no repositório sourceforge.net constatou-se a existência de um grande número de sistemas ERP e apesar do número de projetos ser relativamente grande, o crescimento acontece de forma rápida, quase pouco mais de um terço deles se encontra no estágio não categorizado, o que significa que, na prática, o projeto é ainda uma idéia. Também, pouco mais de um terço destes projetos se encontram em estágio de planejamento, 12% se encontram em fase de testes (Beta) ou quase prontos e aprovados para seu uso, e apenas 9% está maduro ou suficiente para utilização em produção estável. A Tabela 1 apresenta as características principais dos sistemas ERP do tipo SL/CA (todos em estágio de produção estável) pesquisados no repositório sourceforge.net e destaca-se que estas soluções já estão sendo usadas em muitas empresas de diferentes países, mas seu uso no Brasil ainda é limitado (FERNANDES & VARELA, 2006). Sistema ERP FacturaLux Freedon Compiere Tiny ERP WebErp OpenBravo ERP Principais módulos CRM e Gestão Financeira Todos Todos Todos CRM e Gestão Financeira Todos Sistema operacional Múltiplas plataformas (Windows, Linux, Unix, Mac OS, Solaris) Múltiplas plataformas Múltiplas plataformas Múltiplas plataformas Múltiplas plataformas Múltiplas plataformas Banco de dados Linguagem Site Nível de Produção PostgreSQL C Maduro. Interbase Java JDBC, Oracle, PostgreSQL Java, PL/SQL PostgreSQL Java e Python MySQL PHP Oracle e PostgreSQL Java, JavaScript, PL/SQL Tabela 1 Sistemas ERP do tipo SL/CA pesquisados 5 Produção estável. 5 Produção estável 5 Produção estável 5 Produção estável. 5 Produção estável. 3. Procedimentos metodológicos utilizados Os procedimentos metodológicos propostos por Tonini (2003) e pela norma ISO/IEC 9126 serão utilizados para a seleção do sistema ERP proprietário e de outro do tipo SL/CA. A seguir são descritos estes procedimentos. 3.1 Procedimento metodológico proposto por Tonini Além de reafirmar os estudos que considerem a adequação das funcionalidades sistêmicas e as necessidades da empresa, este método considera outros aspectos importantes como usabilidade, tecnologia, fabricante do sistema e, também, a operação comercial envolvida na aquisição do sistema ERP proprietário. Tonini (2003) apresenta uma clara proposta de seleção de um sistema ERP, analisando o fato de que o uso de uma proposta pode contribuir para o sucesso da implantação, minimizando 4

5 tempo e dinheiro, garantindo a satisfação da organização. Para tanto, ele define alguns procedimentos que serão utilizados como base na seleção do sistema e seu fabricante. O procedimento utilizado foi dividido em três blocos e propiciou a construção de uma página na internet para realizar consultas de todos os passos e tabelas abordados nesta metodologia. A Figura 2 ilustra as principais etapas utilizadas na seleção do sistema ERP proprietário. Figura 2 - Fluxograma do procedimento metodológico de Tonini (2003) Dessa forma, Tonini (2003) prescreve um conjunto sistemático de atividades fundamentais e iniciais, com o objetivo de avaliar e classificar o sistema e seu respectivo fornecedor. Essa 5

6 metodologia é baseada em um modelo de seleção de múltiplos filtros, no qual os avaliadores determinam um sistema de pontuação para cada uma das atividades na fase de seleção. Esses pontos devem representar o grau de importância de cada item verificado em cada uma das etapas, tendo em vista que os próprios avaliadores determinam o que é mais ou menos relevante no seu ramo de negócio. A decisão final será baseada no ranking de pontos somados das avaliações dos sistemas, baseados nas aderências ou não aderências do sistema ERP. 3.2 Procedimento metodológico baseado na norma ISO/IEC 9126 As normas ISO são criadas com base no trabalho de especialistas do mundo todo. Essas normas tornaram-se a base para especificar produtos, organizar fornecimento de serviços e, mesmo, para elaborar legislação em vários países (KOSCIANSKI & SOARES, 2007). Para a finalidade deste trabalho são considerados os requisitos de qualidades externas (visíveis aos usuários) e internas (funcionalidade) definidos pela ISO/IEC 9126 e, também a metodologia MEDE-PROS desenvolvida no CENPRA - Centro de Pesquisas Renato Archer. (ANJOS & MOURA, 2009).. A norma ISO/IEC 9126 diz que software nunca executa sozinho, mas sempre como parte de um sistema maior, tipicamente formado por outro produto de software com o qual ele tem interfaces, hardware, operadores humanos e fluxo de trabalho. É recomendado que, para a avaliação de qualidade de um produto de software, seja definido um modelo de qualidade e que este seja usado na definição das metas de qualidade para os produtos de software final e intermediários. Recomenda que a qualidade do produto de software seja decomposta hierarquicamente em um modelo composto de características e sub-características, as quais podem ser usadas como uma lista de verificação de tópicos relacionados com a qualidade. As definições das características e sub-características foram escolhidas de modo a evitar sobreposições. Dessa maneira, quando uma característica como "funcionalidade" é avaliada, não se consideram fatores relativos à outra característica, como "confiabilidade". As definições também se distinguem da noção de requisito funcional ou não funcional. Cada subcaracterística deve ser dividida em atributos, que são elementos presentes no software, como, uso ou não de interface gráfica (FERNANDES & VOSTOUPAL, 2008). De acordo com Anjos e Moura (2009) o processo de avaliação de produtos de software do MEDE-PROS é baseado na ISO/IEC 9126 que visa a prover exigências e recomendações para a implementação prática de avaliação de produtos de software, desenvolvidos ou em desenvolvimento, como uma série de atividades definidas e acordadas entre o cliente e o avaliador. A Figura 3 ilustra o processo do modelo MEDE-PROS e a parte selecionada desta apresenta quais características serão usadas na avaliação dos sistemas ERP do tipo SL/CA, definidos aqui. 6

7 Fonte: Adapatado de Anjos e Moura (2009). Figura 3 Processo do modelo MEDE-PROS As características dos modelos de composição utilizados para a avaliação dos sistemas propostos aqui encontram-se descritos a seguir: Funcionalidade: conjunto de atributos que evidenciam a existência de um conjunto de funções e suas propriedades especificadas; Confiabilidade: conjunto de atributos que evidenciam a capacidade do software de manter seu nível de desempenho sob condições definidas durante um período de tempo estabelecido; Eficiência: conjunto de atributos que evidenciam o relacionamento entre o nível de desempenho do software e a quantidade de recursos usados, sob condições estabelecidas; Portabilidade: conjunto de atributos que evidenciam a capacidade do software ser transferido de um ambiente para outro. As questões definidas terão o peso em porcentagem para cada característica e subcaracterística, sendo o que elas representam dentro do processo de avaliação. Cada questão valerá uma pontuação de (0 á 100) e ao final do processo é feita a medida dos resultados e a elaboração do relatório, obtendo-se a soma das pontuações dividida pela soma dos pesos definindo qual sistema ERP do tipo SL/CA apresenta melhor qualidade com base nas normas apresentadas. 4. Seleção dos sistemas ERP Pelas características específicas dos sistemas ERP proprietários e do tipo SL/CA, optou-se por selecioná-los separadamente, a fim de respeitar o princípio destes sistemas. A seleção respectiva destes, seguindo os procedimentos definidos na seção anterior, encontram-se descritas a seguir. 4.1 Seleção do sistema ERP proprietário Aplicando as primeiras fases (Bloco 1) do procedimento definido por Tonini (2003), foram definidas as áreas e pessoas (Comitê) que farão parte do processo de escolha do sistema ERP proprietário para a empresa aplicada, bem como o levantamento de necessidades e possíveis fornecedores de três sistemas atuantes no mercado e implantados em muitas empresas do país (DIAS, 2009). 7

8 Considerando o Bloco 2 da Figura 2, foram coletados dados a respeito dos fornecedores e produtos oferecidos, baseados em uma série de quesitos, previamente especificados pelo Comitê de decisores e por exemplo na Tabela 2 foram analisadas os requisitos concorrentes. Fornecedores Sistema ERP 1 Sistema ERP 2 Sistema ERP 3 Sistema ERP 4 Requisitos concorrentes Compras Controle de Produção Contas a pagar Vendas Contas a receber Total Tabela 2 - Avaliação dos requisitos concorrentes Da mesma forma que o apresentado na tabela anterior foram analisados: requisitos futuros; requisitos de implementabilidade; requisitos de suportabilidade; avaliação tecnológica; avaliação de investimento; avaliação dos clientes dos fornecedores e a avaliação da proposta comercial, ilustrada na Tabela 3 a seguir. Fornecedores Sistema ERP 1 Sistema ERP 2 Sistema ERP 3 Sistema ERP 4 Avaliação da proposta comercial Quanto à discriminação dos módulos a adquirir Quanto à discriminação dos serviços a adquirir Quanto à discriminação das licenças a adquirir Quanto à discriminação das evoluções dos produtos Quanto à discriminação do suporte prestado Quanto à discriminação dos valores e prazos a contratar Total Tabela 3 - Requisitos para a avaliação da proposta comercial Dando continuidade, no Bloco 3, foram aplicadas as fases finais do procedimento para a escolha do sistema ERP proprietário. A Tabela 4 apresenta toda a pontuação das etapas anteriores, seguindo os pesos diferenciados atribuídos pela organização. Critérios Peso dado pela Empresa Resumo Geral Pontuação Sistema ERP 1 Sistema ERP 2 Sistema ERP 3 Sistema ERP 4 Requisitos Concorrentes 30% 24,60 25,20 24,00 22,80 Requisitos Futuros 15% 12,37 13,12 11,25 10,87 Requisitos de Implementabilidade 10% 8,25 8,25 8,00 7,50 8

9 Requisitos de Suportabilidade Avaliação tecnológica Avaliação de investimento Avaliação dos clientes dos fornecedores Avaliação da proposta comercial 15% 13,5 13,5 12,75 11,62 10% 8,00 9,00 7,80 7,40 10% 7,00 7,50 8,00 7,50 5% 3,75 4,12 4,00 3,75 5% 3,75 3,91 3,50 3,50 Escore Total 100% 81,22 84,60 79,3 74,94 Tabela 4 - Tabela de avaliação da pontuação Após a apuração da pontuação e os possíveis descartes (não atingiram a pontuação mínima exigida pela organização), poderão acontecer empates, ou diferenças sutis entre os finalistas, cabendo o consenso entre os membros do Comitê para que se tome a decisão final. O Comitê então analisa todos os dados coletados e pontuados na Tabela 4 e, caberá a este decidir pela escolha do sistema ERP Seleção do sistema ERP SL/CA Foram inicialmente definidos os sistemas ERP do tipo SL/CA: OpenBravo, Compiere e WebErp, para serem avaliados conforme critérios da norma ISO/IEC A Tabela 5 apresenta um resumo sucinto das questões, respostas e pontuação dos requisitos da funcionalidade do sistema OpenBravo (SANTOS & VILLARROEL DÁVALOS, 2010). Funcionalidades Q = Questão R = Resposta N = Nota Q: Presença das funções especificadas? Adequação R: Demonstrou apresentar todas as funções especificadas em seu site. N: 100 Q: Interage com os sistemas especificados? Interoperbilidade R: Sim por exemplo faz a exportação de dados para Excel e PDF e alguns módulos há possibilidade de importação dos dados. N: 90 Q :Evita (ou ao menos previne) acesso não autorizado aos dados? Segurança de acesso R : O sistema demonstrou-se seguro nas configurações de acesso, permissões e grupo. N : 100 Confiabilidade Q = Questão R = Resposta N = Nota Q : Com que freqüência apresenta falhas? Maturidade R : Segundo teste aos módulos do sistema ele apresenta ligeiras falhas. N : 95 Q: É capaz de recuperar dados em caso de falha? capacidade do produto para re-estabelecer o nível de desempenho desejado e recuperar Recuperabilidade dados em caso de ocorrência de falha. R: Sim pois possui um agendador de tarefas que são executadas automaticamente segundo configuração obtendo-se por exemplo backups diários ou de hora em hora N :100 Eficiência Q = Questão R = Resposta N = Nota Q : Qual é o tempo de resposta, a velocidade de execução? medida do tempo de resposta e de processamento ou taxas de processamento, ao executar a funções Tempo prescritas R: Demonstrou boas taxas de processamento apesar de ser desenvolvido em Java o software responde bem 9

10 N: 80 Q : Quanto recurso usa? Durante quanto tempo? medida da quantidade de recursos necessários (CPU, disco e memória) e a duração do seu uso ao executar as funções prescritas. Recursos R:Na versão de servidor instalado em um PC ele utiliza no mínimo 50 /% da CPU, 512 de memória e 2GB de disco a taca da CP?U varia conforme a utilização das funções N: 80 Portabilidade Q = Questão R = Resposta N = Nota Q : É fácil adaptar a outros ambientes? Adaptabilidade R : Sim pois ele é multiplataforma aceitando todos os principais sistemas operacionais N : 100 Q :É fácil instalar em outros ambientes? Capacidade para ser R : Sim pois ele possui pacotes específicos para instalação em diversos ambientes instalado dependendo do nível de conhecimento do instalador N : 100 Tabela 5 Questionário do sistema Openbravo para avaliação da qualidade O questionário também foi aplicado de forma análoga para os demais sistemas e a Tabela 6 apresenta um resumo comparativo destes para a caracterítica funcionalidade. Critério Pontuação Sub-característica Peso Openbravo WebERP Compiere Adequação 25% Acurácia 25% Interoperabilidade 10% Segurança de acesso 40% Total 100% Tabela 6 Resultados da característica funcionalidade As características confiabilidade, eficiência e portabilidade também foram avaliadas analogamente a tabela anterior. A Figura 4 apresenta os resultados gerais das quatro características avaliadas. 10

11 Figura 4 - Resultado final dos sistemas ERP do tipo SL/CA A aplicação da norma ISO/IEC 9126 definiu a seguinte classificação dos sistemas: Openbravo (93.55 pontos), Compiere (88.75 pontos) e WebERP (84.85 pontos). 5. Conclusões e recomendações Este trabalho apresentou a aplicação de dois procedimentos metodológicos baseados na proposta de Tonini (2003) e na norma ISO/IEC 9126, para selecionar um sistema ERP proprietário e outro do tipo SL/CA, para uma empresa de industrialização e comercialização de produtos de sinalização viária. Estes procedimentos foram aplicados separadamente para respeitar a natureza de cada tipo de sistema, pois o primeiro considera a parte comercial envolvida na sua aquisição e o outro procedimento considera melhor nas características técnicas dos sistemas ERP. Os resultados apresentados neste artigo servem como referência para a adoção de um sistema ERP (sistema ERP 2 e Openbravo) e cabe aos gestores decidir por qual solução optar. Se for pelo primeiro, deverão realizar um considerável investimento e como retorno poderá ter um sólido apoio para sua manutenção e, se optar pelo outro sistema deverá investir no pessoal do setor de TI (Tecnologia de Informação) para ter sucesso na sua manutenção. Uma grande vantagem do procedimento baseado na proposta de Tonini (2003) é que incorpora a parte comercial e a expertise do fabricante. A desvantagem é que as características técnicas não ficam muito aprofundadas, pois os fabricantes não disponibilizam em sua integridade estes sistemas. Conclui-se também que este procedimento norteia o acompanhamento da solução juntamente com a evolução negócio, pois considera a preocupação por parte da empresa em reconhecer os requisitos futuros e qual a periodicidade de atualização da solução pelo fornecedor do sistema ERP frente as novidades do mercado. 11

12 No procedimento baseado na norma ISO/IEC 9126 a grande vantagem é que as características técnicas podem ser bem aprofundadas, pois os sistemas encontram-se disponibilizados e a desvantagem é que pouco aprofunda nas características de mercado. A avaliação dos sistemas baseados neste procedimento (ISO/IEC 9126) é importante para a adoção, pois respeita sua natureza e se baseia em características técnicas. Esta avaliação pode ser de grande importância para as pequenas empresas que desejam implantar um sistema de baixo custo e com padrões elevados de qualidade. Contudo, para empresas que optarem por qualquer tipo dos sistemas ERP estudados aqui e que sejam de outros segmentos, há a necessidade de adequação das propostas metodológicas abordadas aqui. Referências ALBERTÃO, S. E. Sistema de Gestão Empresarial Metodologia para avaliação, seleção e implantação para pequenas, médias - Edição Revisada e Ampliada. 2ª. ed. São Paulo: Iglu, v p. ALMEIDA, F. G & GIUSEPPE B. B. Qualidade dos Sistemas Integrados de Gestão - Um estudo de caso. Disponível em:< Acesso em: 23/10/2009. ANJOS, L. A. M. & MOURA, H. P. Um modelo para avaliação de produtos de software. Disponível em: < Acesso em: 11/12/2009. CHRISTOPH, R. H. Engenharia de Software Livre para Software Livre. Pontifícia Universidade Católica de Rio de Janeiro - PUC-RJ. 2005, 110 p. (Dissertação de mestrado). DIAS, A. J. Metodologia para apoiar a seleção de sistemas ERP. Palhoça: UNISUL, 2009, 111 p. (Projeto de Conclusão de Curso em Sistemas de Informação). FERNANDES, A. P. & VARELA, M. Estudo de viabilidade de implantação de um sistema ERP do tipo SL/CA para uma micro empresa. Palhoça: UNISUL, 2006, 168 p. (Projeto de Conclusão de Curso em Sistemas de Informação). FERNANDES, R. S. & VOSTOUPAL, T. M. Avaliação de Produto de Software: as aplicações da NBR (ISO 9126) na CELEPAR. Disponível em: < Acesso em: 15/03/2008. GOLDEN, B. Succeeding with Open Source. New York: Addison-Wesley, 2005, 242 p. HABERKORN, E. Gestão Empresarial com ERP. São Paulo, Microsiga Software SA, 2003, 674p. HARMON, P. Business Process Change: A Manager s Guide to Improving, Redesigning and Automating Processes. San Francisco - USA: Elsevier, KOSCIANSKI, A. & SOARES, M. S. Qualidade de Software. São Paulo: Novatec, LOZINSKY, S. Software: tecnologia do negócio: em busca de benefícios e de sucesso na implantação de pacotes de softwares integrados. Rio de Janeiro: Imago, PADILHA. T. C. & MARINS, F. A. Sistemas ERP: características, custos e tendências. Revista Produção. Vol. 15. Nº1, SANTOS, L. F. & VILLARROEL DÁVALOS, R. Avaliação da qualidade de um sistema ERP baseado na norma ISO. Palhoça: UNISUL, 2010, 73 p. (Relatório de Iniciação Científica Art. 170 do Curso em Ciência da Computação). SILVA, F. D. & COSTA, I. Proposta de um Processo de Ciclo de Vida para adoção de um sistema ERP. 2 o CONTECSI - Congresso Internacional de Gestão da Tecnologia e Sistemas de Informação, São Paulo - SP, SOUZA, A. C. & SACCOL, A. Z. Sistemas ERP no Brasil: Teoria e casos. São Paulo: Atlas, TONINI, A. C. Metodologia para estabelecimento de critérios de seleção de um sistema ERP, In: Congresso de 12

13 Custos, 9 a Fecap, São Paulo, Out XXXI ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUCAO TONINI, A. C. Metodologia para Seleção de Sistemas ERP, Um estudo de caso. In: Sistemas ERP no Brasil. São Paulo

UM ESTUDO DE SELEÇÃO E IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA ERP DO TIPO SL/CA PARA UMA PEQUENA EMPRESA COMERCIAL

UM ESTUDO DE SELEÇÃO E IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA ERP DO TIPO SL/CA PARA UMA PEQUENA EMPRESA COMERCIAL ! "#$ " %'&)(*&)+,.- /10.2*&4365879&4/1:.+58;.2*=?5.@A2*3B;.- C)D 5.,.5FE)5.G.+ &4- (IHJ&?,.+ /?=)5.KA:.+5MLN&OHJ5F&4E)2*EOHJ&)(IHJ/)G.- D - ;./);.& UM ESTUDO DE SELEÇÃO E IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA

Leia mais

DESENVOLVIMENTO E SELEÇÃO DE SISTEMAS ERP DO TIPO SL/CA VISANDO A IMPLANTAÇÃO EM PEQUENAS EMPRESAS

DESENVOLVIMENTO E SELEÇÃO DE SISTEMAS ERP DO TIPO SL/CA VISANDO A IMPLANTAÇÃO EM PEQUENAS EMPRESAS DESENVOLVIMENTO E SELEÇÃO DE SISTEMAS ERP DO TIPO SL/CA VISANDO A IMPLANTAÇÃO EM PEQUENAS EMPRESAS Ricardo Villarroel Dávalos (UNISUL) ricardo.davalos@unisul.br Oscar Ciro Vaca López (UNISUL) oscar@unisul.br

Leia mais

Sistemas ERP. Profa. Reane Franco Goulart

Sistemas ERP. Profa. Reane Franco Goulart Sistemas ERP Profa. Reane Franco Goulart Tópicos O que é um Sistema ERP? Como um sistema ERP pode ajudar nos meus negócios? Os benefícios de um Sistema ERP. Vantagens e desvantagens O que é um ERP? ERP

Leia mais

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house ERP: Pacote Pronto versus Solução in house Introdução Com a disseminação da utilidade e dos ganhos em se informatizar e integrar os diversos departamentos de uma empresa com o uso de um ERP, algumas empresas

Leia mais

AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP.

AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP. AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP. Luan de Souza Melo (Fundação Araucária), André Luís Andrade Menolli (Orientador), Ricardo G. Coelho

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 05 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

Prof. Cláudio ERP/CRM e Supply Chain PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Prof. Cláudio ERP/CRM e Supply Chain PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Cláudio ERP/CRM e Supply Chain PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Sistemas de ERP Enterprise Resource Planning Pacote de ferramentas que integram toda a empresa, a grande vantagem é que os dados

Leia mais

Prof. Dr. Ivanir Costa. Unidade III QUALIDADE DE SOFTWARE

Prof. Dr. Ivanir Costa. Unidade III QUALIDADE DE SOFTWARE Prof. Dr. Ivanir Costa Unidade III QUALIDADE DE SOFTWARE Normas de qualidade de software - introdução Encontra-se no site da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) as seguintes definições: Normalização

Leia mais

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Tecnologia da Informação. O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM

Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM Universidade Federal do Vale do São Francisco Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM Prof. Ricardo Argenton Ramos Aula 6 ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Leia mais

UMA ABORDAGEM DO DESENVOLVIMENTO E SELEÇÃO DE SISTEMAS ERP DO TIPO SL/CA NOS PROJETOS DE CONCLUSÃO DE CURSO

UMA ABORDAGEM DO DESENVOLVIMENTO E SELEÇÃO DE SISTEMAS ERP DO TIPO SL/CA NOS PROJETOS DE CONCLUSÃO DE CURSO UMA ABORDAGEM DO DESENVOLVIMENTO E SELEÇÃO DE SISTEMAS ERP DO TIPO SL/CA NOS PROJETOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Ricardo Villarroel Dávalos 1 ; Maria Inés Castiñeira 2 1,2 UNISUL, Unidade Acadêmica Gestão e

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação O mercado de fornecedores ERP é bastante amplo e dinâmico, tanto no Brasil quanto em outros países, e passa por um momento intenso de aquisições e fusões. A busca por uma fatia

Leia mais

Resumo de TCC Desenvolvimento de um sistema ERP com foco nas tecnologias de software livre / código aberto

Resumo de TCC Desenvolvimento de um sistema ERP com foco nas tecnologias de software livre / código aberto UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina CTC Centro Tecnológico INE Departamento de Informática e Estatística INE5631 Projetos I Prof. Renato Cislaghi Resumo de TCC Desenvolvimento de um sistema ERP

Leia mais

Softwares de Sistemas e de Aplicação

Softwares de Sistemas e de Aplicação Fundamentos dos Sistemas de Informação Softwares de Sistemas e de Aplicação Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Visão Geral de Software O que é um software? Qual a função do software?

Leia mais

IC-UNICAMP IC-UNICAMP

IC-UNICAMP IC-UNICAMP Capítulo 3: Qualidade de Produto e a ISO 9126 Capítulo 1: Introdução Capítulo 2: Conceitos Básicos Capítulo 3: Qualidade de Produto (ISO9126) Capítulo 4: ISO9001 e ISO9000-3 Capítulo 5: CMM Capítulo 6:

Leia mais

Ricardo Scheurer Sonda Supermercado

Ricardo Scheurer Sonda Supermercado Tema: Apresentador: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Ricardo Scheurer Sonda Supermercado Objetivo desta palestra será resolver as seguintes questões: Porque fazer um PDTI? Quais os benefícios

Leia mais

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 Conhecimento em Tecnologia da Informação Alinhamento Estratégico A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 2010 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

E R P. Enterprise Resource Planning. Sistema Integrado de Gestão

E R P. Enterprise Resource Planning. Sistema Integrado de Gestão E R P Enterprise Resource Planning Sistema Integrado de Gestão US$ MILHÕES O MERCADO BRASILEIRO 840 670 520 390 290 85 130 200 1995-2002 Fonte: IDC P O R Q U E E R P? Porque a única coisa constante é a

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito

Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito Sistemas de Informação Prof. Gerson gerson.prando@fatec.sp.gov.br Evolução dos SI OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO

Leia mais

Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software

Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE Curso Técnico em Informática ENGENHARIA DE SOFTWARE Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Clayton Maciel Costa

Leia mais

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento HOME O QUE É TOUR MÓDULOS POR QUE SOMOS DIFERENTES METODOLOGIA CLIENTES DÚVIDAS PREÇOS FALE CONOSCO Suporte Sou Cliente Onde sua empresa quer chegar? Sistemas de gestão precisam ajudar sua empresa a atingir

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de Recursos da Empresa Sistema Integrado de Gestão Corporativa Prof. Francisco José Lopes Rodovalho 1 Um breve histórico sobre o surgimento do software ERP

Leia mais

CAPITULO 4 A ARQUITETURA LÓGICA PARA O AMBIENTE

CAPITULO 4 A ARQUITETURA LÓGICA PARA O AMBIENTE CAPITULO 4 A ARQUITETURA LÓGICA PARA O AMBIENTE A proposta para o ambiente apresentada neste trabalho é baseada no conjunto de requisitos levantados no capítulo anterior. Este levantamento, sugere uma

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Evolução dos SI s CRM OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO OPERACIONAL TÁTICO ESTRATÉGICO SIT SIG SAE SAD ES EIS

Leia mais

11/3/2009. Software. Sistemas de Informação. Software. Software. A Construção de um programa de computador. A Construção de um programa de computador

11/3/2009. Software. Sistemas de Informação. Software. Software. A Construção de um programa de computador. A Construção de um programa de computador Sistemas de Informação Prof. Anderson D. Moura Um programa de computador é composto por uma seqüência de instruções, que é interpretada e executada por um processador ou por uma máquina virtual. Em um

Leia mais

Ao introduzir o sistema ERP, o empresário reconhece imediatamente os benefícios e ferramentas que podem

Ao introduzir o sistema ERP, o empresário reconhece imediatamente os benefícios e ferramentas que podem Os benefícios do ERP Ao introduzir o sistema ERP, o empresário reconhece imediatamente os benefícios e ferramentas que podem ajudar a resolver os problemas comuns dentro da sua empresa. A abertura de informações

Leia mais

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa ACESSE Informações corporativas a partir de qualquer ponto de Internet baseado na configuração

Leia mais

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

21. Qualidade de Produto ou Qualidade de Processo de Software?

21. Qualidade de Produto ou Qualidade de Processo de Software? 21. Qualidade de Produto ou Qualidade de Processo de Software? Qualidade de software é uma preocupação real e esforços têm sido realizados na busca pela qualidade dos processos envolvidos em seu desenvolvimento

Leia mais

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização 1 Tipos de SI Depende do tipo de apoio a ser oferecido Deve-se levar em consideração: Usuários operações (entrada +processamento + saída) destino

Leia mais

O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES

O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES André Luís da Silva Pinheiro * Resumo: Este trabalho discutirá o impacto da implantação de um sistema do tipo ERP em uma empresa. Apresentaremos uma breve introdução de

Leia mais

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning ERP Enterprise Resources Planning A Era da Informação - TI GRI Information Resource Management -Informação Modo organizado do conhecimento para ser usado na gestão das empresas. - Sistemas de informação

Leia mais

Proposta de um método para auditoria de projetos de desenvolvimento de software iterativo e incremental

Proposta de um método para auditoria de projetos de desenvolvimento de software iterativo e incremental Proposta de um método para auditoria de projetos de desenvolvimento de software iterativo e incremental Francisco Xavier Freire Neto 1 ; Aristides Novelli Filho 2 Centro Estadual de Educação Tecnológica

Leia mais

Importância do GED. Implantação de um Sistema de GED

Importância do GED. Implantação de um Sistema de GED Implantação de um Sistema de GED Gerenciamento Eletrônico de Documentos Importância do GED O GED tem uma importante contribuição na tarefa da gestão eficiente da informação; É a chave para a melhoria da

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Outubro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Abordar o domínio Adquirir e Implementar e todos

Leia mais

ISO - 9126. Aécio Costa

ISO - 9126. Aécio Costa ISO - 9126 Aécio Costa A evolução da Qualidade do Produto Qualidade = funcionalidade Confiabilidade Realização de funções críticas Produto de qualidade = sem bugs Controle de qualidade Teste do produto

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 INTRODUÇÃO SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 Há algum tempo, podemos observar diversas mudanças nas organizações,

Leia mais

Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado

Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado Louis Albert Araujo Springer Luis Augusto de Freitas Macedo Oliveira Atualmente vem crescendo

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005

SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005 SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005 ÍNDICE Introdução...3 A Necessidade do Gerenciamento e Controle das Informações...3 Benefícios de um Sistema de Gestão da Albi Informática...4 A Ferramenta...5

Leia mais

Modelos de Qualidade de Produto de Software

Modelos de Qualidade de Produto de Software CBCC Bacharelado em Ciência da Computação CBSI Bacharelado em Sistemas de Informação Modelos de Qualidade de Produto de Software Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo

Leia mais

Introdução sobre Implantação de Sistema ERP em Pequenas Empresas. Prof Valderi R. Q. Leithardt

Introdução sobre Implantação de Sistema ERP em Pequenas Empresas. Prof Valderi R. Q. Leithardt Introdução sobre Implantação de Sistema ERP em Pequenas Empresas Prof Valderi R. Q. Leithardt Objetivo Esta apresentação tem por objetivo mostrar tanto os benefícios como as dificuldades da implantação

Leia mais

E t n erpr p ise R sou o r u ce Pl P ann n i n ng Implant nt ç a ã ç o ã de de S ist s e t m e a a E RP

E t n erpr p ise R sou o r u ce Pl P ann n i n ng Implant nt ç a ã ç o ã de de S ist s e t m e a a E RP Enterprise Resource Planning Implantação de Sistema ERP Jorge Moreira jmoreirajr@hotmail.com Conceito Os ERP s (Enterprise Resource Planning) são softwares que permitem a existência de um sistema de informação

Leia mais

Estudo de Viabilidade

Estudo de Viabilidade Estudo de Viabilidade PGE: Plastic Gestor Empresarial Especificação de Requisitos e Validação de Sistemas Recife, janeiro de 2013 Sumário 1. Motivação... 1 2. Introdução: O Problema Indentificado... 2

Leia mais

Evolução dos sistemas ERP nas empresas

Evolução dos sistemas ERP nas empresas Evolução dos sistemas ERP nas empresas Aloísio André dos Santos (ITA) aloisio@mec.ita.br João Murta Alves (ITA) murta@mec.ita.br Resumo Os sistemas ERP são considerados uma evolução dos sistemas de administração

Leia mais

Sistemas de Informação na Produção

Sistemas de Informação na Produção Sistemas de Informação na Produção ERP. Principais ERPs do mercado. Mitos sobre ERPs. Aula 6 - Questões para Refletir 2/26 Enterprise Resource Planning - ERP Sistemas de gerência que integram todos os

Leia mais

Universidade Federal de Goiás UFG Campus Catalão CAC Departamento de Engenharia de Produção. Sistemas ERP. PCP 3 - Professor Muris Lage Junior

Universidade Federal de Goiás UFG Campus Catalão CAC Departamento de Engenharia de Produção. Sistemas ERP. PCP 3 - Professor Muris Lage Junior Sistemas ERP Introdução Sucesso para algumas empresas: acessar informações de forma rápida e confiável responder eficientemente ao mercado consumidor Conseguir não é tarefa simples Isso se deve ao fato

Leia mais

Think Idea S/A. Documento Visão. Versão 1.0

Think Idea S/A. Documento Visão. Versão 1.0 Think Idea S/A Documento Visão Versão 1.0 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor(es) 02/12/2013 1.0 Documento Inicial Projeto Integrador Bruno Rodrigues, Edy Laus, Igor Pereira, Marcelo Gonçalves

Leia mais

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS WALLACE BORGES CRISTO 1 JOÃO CARLOS PEIXOTO FERREIRA 2 João Paulo Coelho Furtado 3 RESUMO A Tecnologia da Informação (TI) está presente em todas as áreas de

Leia mais

Universidade Regional de Blumenau - FURB

Universidade Regional de Blumenau - FURB Universidade Regional de Blumenau - FURB Centro de Ciências Exatas e Naturais - CCEN Curso de Ciências da Computação (Bacharelado) Análise Comparativa entre ambientes Oracle relacional versão 7 e Oracle

Leia mais

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação UNIFEI Universidade Federal de Itajubá Prof. Dr. Alexandre Ferreira de Pinho 1 Componentes de uma empresa Organizando uma empresa: funções empresariais básicas Funções

Leia mais

A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS. A decisão de automatizar

A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS. A decisão de automatizar A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS A decisão de automatizar 1 A decisão de automatizar Deve identificar os seguintes aspectos: Cultura, missão, objetivos da instituição; Características

Leia mais

Avaliação da implantação de um sistema ERP para controle de processos

Avaliação da implantação de um sistema ERP para controle de processos Instituto de Educação Tecnológica Pós Graduação Gestão de Tecnologia da Informação Turma 24 16 de Outubro de 2014 Avaliação da implantação de um sistema ERP para controle de processos Felipe Rogério Neves

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE

ENGENHARIA DE SOFTWARE Pág. 1 0. ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...2 2. OBJETIVOS....2 3. ESTIMATIVAS DO PROJETO....4 4. RISCOS DO PROJETO....5 4.1. Identificação e Análise dos Riscos....5 4.1.1. Riscos de Projeto...6 4.1.2. Riscos Técnicos....6

Leia mais

Qualidade de Software. Prof.: Ivon Rodrigues Canedo. PUC Goiás

Qualidade de Software. Prof.: Ivon Rodrigues Canedo. PUC Goiás Prof.: Ivon Rodrigues Canedo PUC Goiás Qualidade Subjetiva Não sei o que é mas reconheço quando a vejo Qualidade Baseada no Produto O produto possui algo que produtos similares não têm Qualidade Baseada

Leia mais

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração.

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração. . Quem somos //Sobre A Oficina1 é uma consultoria direcionada à tecnologia da informação, com foco na implementação dos ERPs Protheus e OpenBravo, além do aplicativo de Service Desk SysAid, abrangendo

Leia mais

22/02/2009. Supply Chain Management. É a integração dos processos do negócio desde o usuário final até os fornecedores originais que

22/02/2009. Supply Chain Management. É a integração dos processos do negócio desde o usuário final até os fornecedores originais que Supply Chain Management SUMÁRIO Gestão da Cadeia de Suprimentos (SCM) SCM X Logística Dinâmica Sugestões Definição Cadeia de Suprimentos É a integração dos processos do negócio desde o usuário final até

Leia mais

Agora é possível interagir com os fornecedores e clientes

Agora é possível interagir com os fornecedores e clientes O que é ERP? ERP é a sigla de Enterprise Resourse Planning (Planejamento dos Recursos Empresariais). Trata-se de uma técnica moderna de gestão empresarial pela qual todas as informações de todas as áreas

Leia mais

APOO Análise e Projeto Orientado a Objetos. Requisitos

APOO Análise e Projeto Orientado a Objetos. Requisitos + APOO Análise e Projeto Orientado a Objetos Requisitos Requisitos 2 n Segundo Larman: n São capacidades e condições às quais o sistema e em termos mais amplos, o projeto deve atender n Não são apenas

Leia mais

GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini. E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br

GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini. E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ERP 2 ERP Planejamento dos Recursos da Empresa 3 CONCEITO DE

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a SISTEMAS INTEGRADOS Prof. Eduardo Oliveira Bibliografia adotada: COLANGELO FILHO, Lúcio. Implantação de Sistemas ERP. São Paulo: Atlas, 2001. ISBN: 8522429936 LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane Price. Sistemas

Leia mais

Soluções de Tecnologia da Informação

Soluções de Tecnologia da Informação Soluções de Tecnologia da Informação Software Corporativo ERP ProdelExpress Diante da nossa ampla experiência como fornecedor de tecnologia, a PRODEL TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO oferece aos seus clientes

Leia mais

Capítulo 1 - Introdução 14

Capítulo 1 - Introdução 14 1 Introdução Em seu livro Pressman [22] define processo de software como um arcabouço para as tarefas que são necessárias para construir software de alta qualidade. Assim, é-se levado a inferir que o sucesso

Leia mais

Sistemas ERP. Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Unirio/PPGI SAIN

Sistemas ERP. Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Unirio/PPGI SAIN Sistemas ERP Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Definições Sistemas de informações que integram todos os dados e processos de uma organização em um único sistema

Leia mais

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas Aula 1 Ementa Fases do Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software, apresentando como os métodos, ferramentas e procedimentos da engenharia de software, podem

Leia mais

Engenharia de Software III

Engenharia de Software III Departamento de Informática Programa de Pós Graduação em Ciência da Computação Laboratório de Desenvolvimento Distribuído de Software Estágio de Docência http://www.din.uem.br/~pg45640/ Qualidade de Software

Leia mais

Métodos de Avaliação para Sites de Entretenimento. Fabricio Aparecido Breve Prof. Orientador Daniel Weller

Métodos de Avaliação para Sites de Entretenimento. Fabricio Aparecido Breve Prof. Orientador Daniel Weller Métodos de Avaliação para Sites de Entretenimento Fabricio Aparecido Breve Prof. Orientador Daniel Weller 1 Introdução O objetivo deste trabalho é verificar a eficiência da Avaliação com o Usuário e da

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS ALEXANDRE PRADO BARBOSA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Ponta Grossa 2012 ALEXANDRE PRADO BARBOSA Relatório

Leia mais

José Benedito Lopes Junior ¹, Marcello Erick Bonfim 2

José Benedito Lopes Junior ¹, Marcello Erick Bonfim 2 ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 Definição de uma tecnologia de implementação e do repositório de dados para a criação da ferramenta

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Informação no contexto administrativo Graduação em Redes de Computadores Prof. Rodrigo W. Fonseca SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA PELOTAS >SistemasdeInformação SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA

Leia mais

Tipos de teste de software

Tipos de teste de software Tipos de teste de software Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br Adilson Hira ayhira@lsi.usp.br Laboratório de Sistemas Integráveis Departamento de Sistemas Eletrônicos Escola Politécnica da USP Sumário

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO PROVA DE CONHECIMENTO SOBRE O MR-MPS-SV 10/12/2012 4 HORAS DE DURAÇÃO IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO

IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO PROVA DE CONHECIMENTO SOBRE O MR-MPS-SV 10/12/2012 4 HORAS DE DURAÇÃO IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO PROVA DE CONHECIMENTO SOBRE O MR-MPS-SV 10/12/2012 4 HORAS DE DURAÇÃO EMAIL: (DEIXAR EM BRANCO) RESULTADO Q1 (0,5) Q2 (0,5) Q3 (1,0) Q4 (1,0) Q5 (1,0) TOTAL (10,0) Q6 (1,0) Q7 (2,0) Q8 (1,0) Q9 (1,0) Q10

Leia mais

Documento de Arquitetura

Documento de Arquitetura Documento de Arquitetura A2MEPonto - SISTEMA DE PONTO ELETRÔNICO A2MEPonto - SISTEMA DE PONTO ELETRÔNICO #1 Pág. 1 de 11 HISTÓRICO DE REVISÕES Data Versão Descrição Autor 28/10/2010 1 Elaboração do documento

Leia mais

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO*

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* RESUMO Marilia Costa Machado - UEMG - Unidade Carangola Graciano Leal dos Santos

Leia mais

Padrões de Qualidade de Software e Métricas de Software

Padrões de Qualidade de Software e Métricas de Software Universidade Federal do Vale do São Francisco Padrões de Qualidade de Software e Métricas de Software Engenharia de Software I Aula 3 e 4 Ricardo Argenton Ramos Agenda da Aula Introdução (Qualidade de

Leia mais

Introdução Fatores de Qualidade Garantia de Qualidade Rivisões de Software Conclusão. Qualidade. Plácido A. S. Neto 1

Introdução Fatores de Qualidade Garantia de Qualidade Rivisões de Software Conclusão. Qualidade. Plácido A. S. Neto 1 Qualidade Plácido A. S. Neto 1 1 Gerência Educacional de Tecnologia da Informação Centro Federal de Educação Tecnologia do Rio Grande do Norte 2006.1 - Planejamento e Gerência de Projetos Agenda Introdução

Leia mais

Roteiro para a escrita do documento de Especificação de Requisitos de Software (ERS)

Roteiro para a escrita do documento de Especificação de Requisitos de Software (ERS) Roteiro para a escrita do documento de Especificação de Requisitos de Software (ERS) Definição Geral: Disciplina de Compiladores Prof. Jorge Bidarra (UNIOESTE) A especificação de requisitos tem como objetivo

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDUARDO ROCHA BRUNO CATTANY FERNANDO BAPTISTA

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDUARDO ROCHA BRUNO CATTANY FERNANDO BAPTISTA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDUARDO ROCHA BRUNO CATTANY FERNANDO BAPTISTA Descrição da(s) atividade(s): Indicar qual software integrado de gestão e/ou ferramenta

Leia mais

Padrões de Qualidade de Software

Padrões de Qualidade de Software Universidade Federal do Vale do São Francisco Padrões de Qualidade de Software Engenharia de Software I Aula 4 Ricardo Argenton Ramos Agenda da Aula Introdução (Qualidade de Software) Padrões de Qualidade

Leia mais

SISTEMAS E GESTÃO DE RECURSOS ERP E CRM. Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: http://www.oxnar.com.br/2015/unitec

SISTEMAS E GESTÃO DE RECURSOS ERP E CRM. Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: http://www.oxnar.com.br/2015/unitec SISTEMAS E GESTÃO DE RECURSOS ERP E CRM Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: http://www.oxnar.com.br/2015/unitec Teoria geral do Sistemas O Sistema é um conjunto de partes interagentes e interdependentes

Leia mais

Sistemas de Informação para Operação nas Empresas

Sistemas de Informação para Operação nas Empresas MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS CATU Informação para Operação nas Empresas Profª Eneida Rios TIPOS DE

Leia mais

ERP (Enterprise Resource Planning) Planejamento dos Recursos da Empresa

ERP (Enterprise Resource Planning) Planejamento dos Recursos da Empresa Centro Universitário de Barra Mansa UBM Curso de Administração Tecnologia da Informação Aplicada à Administração ERP (Enterprise Resource Planning) Planejamento dos Recursos da Empresa Prof. M.Sc. Paulo

Leia mais

15/09/2015. Gestão e Governança de TI. Modelo de Governança em TI. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor

15/09/2015. Gestão e Governança de TI. Modelo de Governança em TI. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor Gestão e Governança de TI Modelo de Governança em TI Prof. Marcel Santos Silva PMI (2013), a gestão de portfólio é: uma coleção de projetos e/ou programas e outros trabalhos que são agrupados para facilitar

Leia mais

A partir do XMon é possível:

A partir do XMon é possível: Monitoramento XMon É uma ferramenta para gerenciar o seu ambiente de TI de forma centralizada e constante, obtendo informações precisas da performance de todos os seus ativos e previna possíveis problemas

Leia mais

Na medida em que se cria um produto, o sistema de software, que será usado e mantido, nos aproximamos da engenharia.

Na medida em que se cria um produto, o sistema de software, que será usado e mantido, nos aproximamos da engenharia. 1 Introdução aos Sistemas de Informação 2002 Aula 4 - Desenvolvimento de software e seus paradigmas Paradigmas de Desenvolvimento de Software Pode-se considerar 3 tipos de paradigmas que norteiam a atividade

Leia mais

1. Introdução. 1.1. A história do ERP

1. Introdução. 1.1. A história do ERP 1. Introdução Podemos definir os sistemas ERP como sistemas de informação integrados na forma de um pacote de software que tem a finalidade de dar suporte à maioria das operações de uma organização. A

Leia mais

9º Congresso de Pós-Graduação UMA REVISÃO NA LITERATURA SOBRE ERP NO BRASIL VERSUS PUBLICAÇÕES INTERNACIONAIS

9º Congresso de Pós-Graduação UMA REVISÃO NA LITERATURA SOBRE ERP NO BRASIL VERSUS PUBLICAÇÕES INTERNACIONAIS 9º Congresso de Pós-Graduação UMA REVISÃO NA LITERATURA SOBRE ERP NO BRASIL VERSUS PUBLICAÇÕES INTERNACIONAIS Autor(es) GIOVANNI BECCARI GEMENTE Orientador(es) FERNANDO CELSO DE CAMPOS 1. Introdução No

Leia mais

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa Aécio Costa A segurança da informação é obtida a partir da implementação de um conjunto de controles adequados, incluindo políticas, processos, procedimentos, estruturas organizacionais e funções de software

Leia mais

CIGAM SOFTWARE CORPORATIVA LTDA.

CIGAM SOFTWARE CORPORATIVA LTDA. CIGAM SOFTWARE CORPORATIVA LTDA. Raquel Engeroff Neusa Cristina Schnorenberger Novo Hamburgo RS Vídeo Institucional Estratégia Visão Missão Ser uma das 5 maiores empresas de software de gestão empresarial

Leia mais

SYSLOG Sistema de Logística. Modelo do Projeto

SYSLOG Sistema de Logística. Modelo do Projeto SYSLOG Sistema de Logística Modelo do Projeto Fac Senac Sumário 1. Título do Projeto... 3 2. Equipe de Elaboração do Projeto... 3 3. Apresentação... 3 4. Justificativa... 3 a. Benefícios esperados... 3

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Disciplina: Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Auditoria e Análise de Segurança da Informação - 4º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Produto de Software Qualidade de Software Um produto de software compreende os programas e procedimentos de computador e a documentação e dados associados, que foram projetados para serem liberados para

Leia mais

Resolução CC-52, de 23-6-2004

Resolução CC-52, de 23-6-2004 Resolução CC-52, de 23-6-2004 ANEXO I Institui a Política e o Plano Estratégico de Uso de Software na Administração Pública Estadual O Secretário-Chefe da Casa Civil, na qualidade de Presidente do Comitê

Leia mais

NORMAS ISO E SUA IMPORTÂNCIA NA PRODUÇÃO DE SOFTWARE

NORMAS ISO E SUA IMPORTÂNCIA NA PRODUÇÃO DE SOFTWARE NORMAS ISO E SUA IMPORTÂNCIA NA PRODUÇÃO DE SOFTWARE Marina Benedetti Preto¹ RESUMO Muito se fala sobre a qualidade de software, mas sem sempre se tem uma verdadeira noção deste conceito. A qualidade possui

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais