Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "www.odiferencialconcursos.com.br"

Transcrição

1 1

2 SUMÁRIO Apresentação...3 Questões...4 Respostas Bibliografia

3 APRESENTAÇÃO O mundo dos concursos públicos tem ganhado uma importância cada vez maior. É surpreendente o número de pessoas que concorrem todos os anos às oportunidades de emprego estável, boas condições de trabalho e salários. A Lei Orgânica da Assistência Social - LOAS Lei 8.742/93, juntamente com a NOB/SUAS e o PNAS vêm sendo exigidos nos conteúdos programáticos dos editais das principais bancas em diversos concursos públicos. O estudo por meio de resolução de questões é extremamente importante para o entendimento e a fixação da matéria. Por vezes, a leitura de um tema de Direito a princípio parece fácil, porém, ao se deparar com o caso concreto, surgem as complicações. Nada melhor do que resolver questões, principalmente quando estas possuem comentários objetivos e de fácil compreensão baseados na doutrina, na legislação e na jurisprudência. A nossa equipe preocupa-se em oferecer ao concursando um material de estudo especialmente criado para prepara-lo e conduzi-lo ao sucesso. Por isso garantimos a atualização desta apostila até a data do envio, pois sabemos que as bancas exploram preferencialmente as alterações nas leis durante a elaboração das provas. Nunca é demais frisar que é a prática de exercícios que fixa o conhecimento e prepara o candidato para reconhecer as armadilhas preparadas pelas bancas organizadoras dos certames, pois muitas vezes conhecer determinado assunto não é suficiente para assimilar a forma como este conhecimento é cobrado nas provas. A quantidade de questões aliada à qualidade, rapidez no envio e ao compromisso de conduzir o candidato ao sucesso representam todo nosso diferencial. Wilma G. Freitas 3

4 QUESTÕES 1. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. O funcionamento das entidades e organizações de assistência social depende de prévia inscrição no respectivo Conselho Municipal de Assistência Social e no Conselho de Assistência Social do Distrito Federal. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 2. Marque V, se a assertiva for verdadeira, ou F, se a assertiva for falsa. Estudos avaliam que o benefício de prestação continuada (BPC) tornou-se um mínimo operacionalmente tutelado, na medida em que a forma seletiva e residual de acessá-lo não parece corresponder ao disposto constitucionalmente. ( ) FALSA ( ) VERDADEIRA 3. Marque V, se a assertiva for verdadeira, ou F, se a assertiva for falsa. A assistência social, compreendida historicamente como uma prática de benemerência ou assistencialista, foi plenamente superada pela sociedade brasileira, em razão da implantação dos equipamentos previstos pelo SUAS na sua totalidade. ( ) FALSA ( ) VERDADEIRA 4. A Política Nacional de Assistência Social representa um avanço no atendimento aos cidadãos brasileiros que necessitam de assistência. Dentre as suas prerrogativas todos os itens abaixo estão contemplados, exceto um, identifique-o. 4

5 a) Art. 194: A Seguridade Social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos poderes públicos e da sociedade, destinada a assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à assistência social. b) A Assistência social deverá ser prestada a Cidadãos e Grupos que se encontram em situações de vulnerabilidade e riscos, tais como: Famílias e indivíduos com perdas ou fragilidade de vínculos; Ciclos de vida; Desvantagem pessoal resultante de deficiências; Identidades estigmatizadas em termos étnico, cultural e sexual; Exclusão pela pobreza e no acesso às demais políticas públicas; Diferentes formas de violências advindas do núcleo familiar, grupos e indivíduos; Inserção precária ou não inserção no mercado de trabalho formal e informal. c) Art. 203: A assistência social será prestada a quem dela necessitar, independentemente de contribuição à seguridade social. d) A proteção social compreende um conjunto de ações, atenções, benefícios e auxílios hierarquizados entre proteção social básica e especial; entretanto, não inclui a importância do convívio familiar, pois avalia que as novas configurações familiares são prejudiciais. e) A proteção social visa garantir: segurança de sobrevivência, de autonomia, de convívio familiar e comunitário e de acolhida. 5. Mediante a NOB/SUAS o princípio de subsidiariedade busca e, tem como pressupostos dentre outros, a liberdade. Assinale a alternativa que preenche corretamente a lacuna do texto. a) a ética. b) a maximização do poder estatal. c) o assistencialismo. d) a valorização da sociedade. e) a solidariedade 6. As instâncias deliberativas do Suas, de caráter permanente e composição paritária entre governo e sociedade civil, são: I. O Conselho Nacional de Assistência Social; II. III. IV. Os Conselhos Estaduais de Previdência Social; O Conselho de Assistência Social do Distrito Federal; Os Conselhos Municipais de Assistência Social. 5

6 Está (ao) correta (s): a) I, II e III b) I, III e IV c) II, III e IV d) I, II, III e IV e) II e IV 7. Complete a lacuna. A universalização dos direitos sociais, a fim de tornar o destinatário da ação assistencial alcançável pelas demais políticas públicas é... da assistência social. ( ) um princípio ( ) uma diretriz 8. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. Caberá ao ente federado responsável pela utilização dos recursos do respectivo Fundo de Assistência Social o controle e o acompanhamento dos serviços, programas, projetos e benefícios, por meio dos respectivos órgãos de controle, dependendo de ações do órgão repassador dos recursos. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 9. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. As entidades e organizações de assistência social que incorrerem em irregularidades na aplicação dos recursos que lhes foram repassados pelos poderes públicos terão a sua vinculação ao Suas cancelada, sem prejuízo de responsabilidade civil e penal. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 6

7 10. Complete a lacuna. O Peti tem abrangência nacional e será desenvolvido de forma articulada pelos entes federados, com a participação da sociedade civil, e tem como objetivo contribuir para a retirada de crianças e adolescentes com idade inferior a... em situação de trabalho. ( ) 16 (dezesseis) ( ) 18 (dezoito) 11. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. A assistência social, direito do cidadão e dever do Estado, é Política de Seguridade Social não contributiva, que provê os mínimos sociais, realizada através de um conjunto integrado de ações de iniciativa pública e da sociedade, para garantir o atendimento às necessidades básicas. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 12. Complete a lacuna. Os membros do Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), nomeados pelo Presidente da República, têm mandato de... ( ) 1 (um) ano ( ) 2 (dois) anos ( ) 3 (três) anos 13. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. O Creas é a unidade pública de abrangência e gestão municipal, estadual ou regional, destinada à prestação de serviços a indivíduos e famílias que se encontram em situação de risco pessoal ou social, por 7

8 violação de direitos ou contingência, que demandam intervenções especializadas da proteção social especial. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 14. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. A União apoiará financeiramente o aprimoramento à gestão centralizada dos serviços, programas, projetos e benefícios de assistência social. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 15. Sobre Proteção Social, (NOB/SUAS) podemos afirmar que sua linha de ocupação está nas vitimizações, fragilidades, contingências, vulnerabilidades e que os cidadãos enfrentam na trajetória de seu ciclo de vida. a) parcerias. b) riscos. c) dúvidas. d) deslizes. e) relacionamentos. 16. Marque V, se a assertiva for verdadeira, ou F, se a assertiva for falsa. O SUAS exige o fortalecimento da sociedade civil capaz de realizar ações no campo da assistência social, por meio da refilantropização e articulação com o setor privado, com primazia deste para garantir o atendimento das demandas em torno dos benefícios socioassistenciais. ( ) FALSA ( ) VERDADEIRA 8

9 17. Marque V, se a assertiva for verdadeira, ou F, se a assertiva for falsa. O Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), responsável pela Política Nacional de Assistência Social, é considerado um órgão consultivo, cujos membros são indicados pelo gestor público e têm mandato de 4 anos ininterruptos, não sendo permitida a recondução. ( ) FALSA ( ) VERDADEIRA 18. Acerca da Proteção Social Básica e Especial previstas na PNAS (Política Nacional de Assistência Social) podemos afirmar que: a) Os programas, projetos e serviços são prestados diretamente pela Secretaria da Fazenda das Prefeituras. b) A Proteção Social Especial se divide em três tipos, os quais são: baixa complexidade, média complexidade e alta complexidade. c) O PAIF (Programa de Atenção Integral à Família) faz parte dos serviços a serem prestados na proteção social básica. d) Centros e grupos de Convivência para Idosos e o Centro de Referência da Pessoa com Deficiência são os únicos itens que faltam para a proteção básica ser mais completa. e) Na proteção básica estão previstos os serviços sócio-educativos para crianças, adolescentes e jovens de 6 a 14 anos, visando sua proteção, socialização e o fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários. 19. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. O benefício de prestação continuada é a garantia de um salário-mínimo mensal à pessoa com deficiência e ao idoso com 60 (sessenta) anos ou mais que comprovem não possuir meios de prover a própria manutenção nem de tê-la provida por sua família. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 9

10 20. A assistência social tem por objetivos, dentre outros, a proteção social, que visa à garantia da vida, à redução de danos e à prevenção da incidência de riscos, especialmente: I. A proteção à família, à maternidade, à infância, à adolescência e à velhice; II. III. IV. O amparo à todas as crianças e adolescentes; A habilitação e reabilitação das pessoas com deficiência e a promoção de sua integração à vida comunitária; A garantia de 1 (um) salário-mínimo de benefício mensal à pessoa com deficiência e aos idosos com 65 (sessenta e cinco) anos. Está (ao) correta (s): a) I, II e III b) I, II e IV c) I e III d) II e III e) I, II, III e IV 21. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. Cabe ao órgão da Administração Pública Federal responsável pela coordenação da Política Nacional de Assistência Social operar os benefícios de prestação continuada de que trata a lei nº 8.742/1993, podendo, para tanto, contar com o concurso de outros órgãos do Governo Federal, na forma estabelecida em regulamento. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 22. Segundo a NOB/SUAS, a atenção às famílias tem por perspectiva fazer avançar o caráter de proteção social. a) protecionista. b) amplo. c) preventivo. 10

11 d) democrático. e) institucional 23. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. O Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos (Paefi) integra a proteção social especial e consiste no apoio, orientação e acompanhamento a famílias e indivíduos em situação de ameaça ou violação de direitos, articulando os serviços socioassistenciais com as diversas políticas públicas e com órgãos do sistema de garantia de direitos. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 24. Complete a lacuna. A participação da população, por meio de organizações representativas, na formulação das políticas e no controle das ações em todos os níveis é... ( ) um princípio ( ) uma diretriz 25. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. A assistência social tem por objetivos, dentre outros, a proteção social, que visa à garantia da vida, à redução de danos e à prevenção da incidência de riscos, especialmente a proteção à família, à maternidade, à infância, à adolescência e à velhice. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 11

12 26. Complete a lacuna. O Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS) é composto por... membros e respectivos suplentes. ( ) 15 (quinze) ( ) 18 (dezoito) ( ) 20 (vinte) 27. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. Tendo em vista o financiamento da assistência social, a utilização dos recursos federais descentralizados para os fundos de assistência social dos Estados, dos Municípios e do Distrito Federal será declarada pelos entes recebedores ao ente transferidor, semestralmente, mediante relatório de gestão submetido à apreciação do respectivo Conselho de Assistência Social, que comprove a execução das ações na forma de regulamento. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 28. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. Compete aos Estados, dentre outras funções, atender, em conjunto com os Municípios, às ações assistenciais de caráter de emergência e prestar os serviços assistenciais cujos custos ou ausência de demanda municipal justifiquem uma rede regional de serviços, desconcentrada, no âmbito do respectivo Estado. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 29. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. Os Conselhos de Assistência Social estão vinculados ao órgão gestor de assistência social, que deve prover a infraestrutura necessária ao seu funcionamento, garantindo recursos materiais, humanos e financeiros, exceto com despesas referentes a passagens. 12

13 ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 30. Referente à Politica Nacional de Assistência Social, apresentamos as seguintes afirmações: I. O comportamento reprodutivo das mulheres brasileiras vem mudando nos últimos anos. Chama a atenção o aumento da população de mães com idade acima de 65 (sessenta e cinco) anos. II. III. IV. Considerando as deficiências em geral, sua incidência está mais associada aos ciclos de vida, enquanto as incapacidades, as doenças mentais, paraplegias e as mutilações estão mais relacionadas aos problemas de nascença, acidentes e violência urbana, mais prevalente entre homens jovens. De acordo com o Artigo primeiro da LOAS, a assistência social, direito do cidadão e dever do Estado, é Política de Seguridade Social não contributiva que provê os mínimos sociais, realizada através de um conjunto integrado de iniciativa pública e da sociedade, para garantir o atendimento às necessidades básicas. A proteção social deve garantir as seguintes seguranças: segurança de sobrevivência (de rendimento e de autonomia); de acolhida; e, convívio ou convivência familiar. Sendo assim, assinale a alternativa CORRETA: a) As afirmações I e IV estão incorretas. b) A afirmação I está incorreta. c) A afirmação IV está incorreta. d) Todas as afirmações estão incorretas. e) Todas as informações estão corretas. 31. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. Os Estados, o Distrito Federal e os Municípios obedecerão à Política de Assistência Social fixada pela União. 13

14 ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA A assistência social tem por objetivos: I. A proteção social, que visa à garantia da vida, à redução de danos e à prevenção da incidência de riscos; II. III. A vigilância socioassistencial, que visa a analisar territorialmente a capacidade protetiva das famílias e nela a ocorrência de vulnerabilidades, de ameaças, de vitimizações e danos; A defesa dos direitos, que visa a garantir o pleno acesso aos direitos no conjunto das provisões socioassistenciais. Está (ao) correta (s): a) I e II. b) II, apenas. c) I, apenas. d) II e III. e) Todas. 33. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. É função do órgão da Administração Pública Federal responsável pela coordenação da Política Nacional de Assistência Social prestar assessoramento técnico aos Estados, ao Distrito Federal, aos Municípios e às entidades e organizações de assistência social e expedir os atos normativos necessários à gestão do Fundo Nacional de Assistência Social (FNAS), de acordo com as diretrizes estabelecidas pelo Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS). ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 14

15 34. Complete a lacuna. O Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS) contará com... representantes governamentais. ( ) 8 (oito) ( ) 9 (nove) ( ) 10 (dez) 35. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. O cofinanciamento dos serviços, programas, projetos e benefícios eventuais, no que couber, e o aprimoramento da gestão da política de assistência social no Suas se efetuam por meio de transferências automáticas entre os fundos de assistência social e mediante alocação de recursos próprios nesses fundos nas 3 (três) esferas de governo. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 36. No texto explicitado na Política Nacional de Assistência Social, encontramos a seguinte citação: A realidade brasileira nos mostra que existem famílias com as mais diversas situações socioeconômicas que induzem à violação dos direitos de seus membros, em especial, de suas crianças, adolescentes, jovens, idosos e pessoas com deficiências, além da geração de outros fenômenos como, por exemplo, pessoas em situação de rua, migrantes, idosos abandonados que estão nesta condição não pela ausência de renda, mas por outras variáveis de exclusão social. Sendo assim, assinale onde essas situações se agravam: a) Nas famílias onde não se privilegiou a educação. b) Onde não há interesse na diversidade cultural. c) Nas parcelas da população onde há maiores índices de desemprego e de baixa renda dos adultos. d) Onde não há socialização, dificultando assim, o convívio com outros grupos. e) Onde há pressão para que as crianças comecem a trabalhar desde cedo. 15

16 37. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. As ações de assistência social, no âmbito das entidades e organizações de assistência social, observarão as normas expedidas pelo Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS). ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 38. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. A assistência social não atua na integração ao mercado de trabalho. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 39. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. Cabe aos Municípios, no âmbito da organização e gestão na área de assistência social, executar os projetos de enfrentamento da pobreza, incluindo a parceria com organizações da sociedade civil; e realizar o monitoramento e a avaliação da política de assistência social em seu âmbito, dentre outras funções. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 40. Complete a lacuna. São funções do... coordenar e manter atualizado o sistema de cadastro de entidades e organizações de assistência social; articular-se com os órgãos responsáveis pelas políticas de saúde e previdência social, bem como com os demais responsáveis pelas políticas sócio-econômicas setoriais, visando à elevação do patamar mínimo de atendimento às necessidades básicas; 16

17 e elaborar os programas anuais e plurianuais de aplicação dos recursos do Fundo Nacional de Assistência Social (FNAS). ( ) Conselho Nacional de Assistência Social ( ) órgão da Administração Pública Federal responsável pela Coordenação da Política Nacional de Assistência Social ( ) Distrito Federal, no âmbito da organização e gestão na área da assistência social 41. Conforme estabelecido na LOAS, quando não cumpridas efetivamente os dispositivos da mesma, a instância que tem por atribuição fazê-la cumprir é: a) Ministério Público. b) Conselho Municipal de Assistência Social. c) Conselho Nacional de Assistência Social. d) Conselho Tutelar. e) Conferência Nacional de Assistência Social. 42. O Sistema Único da Assistência Social (SUAS) comporta quatro tipos de gestão que são dos municípios, do Distrito Federal, dos Estados e da União. No caso da gestão municipal, são possíveis os níveis de gestão inicial, básica e plena. Leia com atenção as afirmativas abaixo referentes aos níveis de gestão municipal. I. Um dos requisitos de habilitação do município na gestão básica é estruturar a Secretaria Executiva nos Conselhos Municipais de Assistência Social, com profissional de nível superior. II. III. Ao se habilitar no nível de gestão básica, o município assume a responsabilidade de organizar ações de prevenção de situação de risco por meio do desenvolvimento de potencialidades via oferta de programas, projetos e serviços sócio assistenciais que fortaleçam vínculos familiares e comunitários. Na gestão plena, o município tem a gestão total das ações de Assistência Social, organizando a proteção social básica e a especial. 17

18 IV. A elaboração e execução de uma política de recursos humanos com implantação de carreira para os servidores públicos que atuem na área da Assistência Social é um dos requisitos para a habilitação do município na gestão básica. A análise permite concluir que estão INCORRETAS apenas as afirmativas: a) I e II; b) II e IV; c) I e IV; d) III e IV. 43. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. São de atendimento apenas aquelas entidades que, de forma continuada e planejada, prestam serviços, executam programas ou projetos e concedem benefícios de prestação social básica dirigidos aos indivíduos em situações de vulnerabilidade ou risco social. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 44. Quanto às questões presentes na Política Nacional de Assistência Social, analise as frases abaixo e assinale a alternativa correta. I. A Política Nacional de Assistência Social (PNAS) definiu formas de intervenção em conformidade com o grau de complexidade da necessidade social que se quer atender. Diante disso, definiu que as situações de risco serão atendidas em serviços de proteção social especial, divididas em proteção especial de média complexidade e de alta complexidade, definidas a partir da preservação ou não do vínculo familiar. II. O Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) é o principal serviço de proteção social básica, previsto na PNAS e tem como função central a atenção às famílias e indivíduos em seu contexto comunitário. A PNAS estabelece ainda que esse é um serviço de responsabilidade direta do poder público, ou seja, não poderá ser executado em parceria ou convênio com organizações da sociedade civil. 18

19 III. Embora seja considerado um serviço de Proteção Social Básica, o CRAS deverá atender às situações de violação de direitos quando os vínculos familiares não estiverem rompidos, essa ação se dará tanto na articulação dos serviços da rede, no monitoramento e vigilância dos riscos no território, no oferecimento de informações à população, como na atenção direta às famílias. a) As afirmativas I e II apenas estão corretas. b) As afirmativas II e III apenas estão corretas. c) As afirmativas I e III apenas estão corretas. d) Todas as afirmativas estão corretas. 45. A Política Nacional de Assistência Social, aprovada em 2004, regese pelos seguintes princípios, exceto: a) Supremacia do atendimento às necessidades sociais sobre as exigências de rentabilidade econômica. b) Participação da população, por meio de organizações representativas, na formulação das políticas e no controle das ações em todos os níveis. c) Universalização dos direitos sociais, a fim de tornar o destinatário da ação assistencial alcançável pelas demais políticas públicas. d) Divulgação ampla dos benefícios, serviços, programas e projetos assistenciais, bem como dos recursos oferecidos pelo Poder Público e dos critérios para sua concessão. e) Igualdade de direitos no acesso ao atendimento, sem discriminação de qualquer natureza, garantindo-se equivalência às populações urbanas e rurais. 46. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. A União, os Estados, os Municípios e o Distrito Federal podem celebrar convênios com entidades e organizações de assistência social, em conformidade com os Planos aprovados pelos respectivos Conselhos. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 19

20 47. Complete a lacuna. De acordo com a Lei nº 8.742/1993, o benefício de prestação continuada será devido após o cumprimento, pelo requerente, de todos os requisitos legais e regulamentares exigidos para a sua concessão, inclusive apresentação da documentação necessária, devendo o seu pagamento ser efetuado em até... após cumpridas as exigências. ( ) 30 (trinta) dias ( ) 45 (quarenta e cinco) dias ( ) 60 (sessenta) dias 48. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. Compete ao Conselho Nacional de Assistência Social, dentre outras atribuições, aprovar a Política Nacional de Assistência Social e zelar pela efetivação do sistema centralizado. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 49. São princípios da assistência social: I. A igualdade de direitos no acesso ao atendimento, sem discriminação de qualquer natureza, garantindo-se equivalência às populações urbanas e rurais. II. III. IV. A divulgação ampla dos benefícios, serviços, programas e projetos assistenciais, bem como de recursos oferecidos pelo Poder Público e dos critérios para sua concessão. A descentralização político-administrativa para os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, e comando único das ações em cada esfera de governo. A supremacia do atendimento às necessidades sociais sobre as exigências de rentabilidade econômica. Está (ao) correta (s): 20

21 a) I, II, III e IV. b) I e II. c) I, II e IV. d) III e IV. e) II e IV. 50. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. Para o enfrentamento da pobreza, a assistência social realiza-se de forma integrada às políticas setoriais, garantindo mínimos sociais e provimento de condições para atender contingências sociais e promovendo a universalização dos direitos sociais. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 51. A Lei n /93, conhecida como Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS), dispõe sobre a organização da assistência social e define os seguintes objetivos: I. A proteção à família, à maternidade, à infância, a adolescência e a velhice; II. III. IV. A promoção da integração ao mercado de trabalho; O amparo às crianças e adolescentes carentes; Respeito à dignidade do cidadão, à sua autonomia e aos seus direitos a benefícios e serviços de qualidade, bem como a convivência familiar e comunitária; V. Supremacia do atendimento às necessidades sociais sobre as exigências de rentabilidade econômica. A partir dos pontos acima, assinale apenas a alternativa que indica o conjunto de itens corretos. a) 3 b) 4 c) 2 d) 5 e) 0 21

22 52. O Sistema Único de Assistência Social SUAS, organiza em todo o território nacional a Política Nacional de Assistência Social PNAS. As ações sócio assistenciais do SUAS estão voltadas para: I. Fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários; II. III. IV. Integração das ações sócio assistenciais; Integração das ações com a educação e a saúde; Fortalecer a gestão municipal; V. Fiscalizar os conselhos municipais. A partir dos pontos acima, assinale apenas a alternativa que indica o conjunto de itens corretos. a) I, III, IV b) III, IV, V c) II, IV, V d) I, II, V e) I, II, III 53. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. São princípios da assistência social a supremacia do atendimento às necessidades sociais sobre as exigências de rentabilidade econômica e a descentralização político-administrativa para os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, e comando único das ações me cada esfera de governo. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 54. O Sistema Único de Assistência Social dispõe de um amplo sistema de informação denominado de REDE SUAS, que tem como finalidade 22

23 a) Centralizar as informações e dados no nível central utilizando supores tecnológicos avançados. b) Fluxos de informações e dados que viabilizem padronizar as informações e vigiar o usuário. c) Organizar a produção, o armazenamento, o processamento e a disseminação dos dados e da informação disponibilizando-os na ótica da garantia da cidadania. d) Produção de planilhas com informações sigilosas e reconfiguradas frente às necessidades dos usuários. e) Aprimorar as estratégias da política no acompanhamento do usuário e prestar contas a sociedade. 55. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. As ações das três esferas de governo na área de assistência social realizam-se de forma articulada, cabendo a coordenação e as normas gerais à esfera federal e a coordenação e execução dos programas, em suas respectivas esferas, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 56. Na PNAS, os serviços de proteção social especial de alta complexidade são serviços destinados a proteção integral das famílias e indivíduos que se encontram sem referência, e/ou em situação de ameaça, necessitando ser retirados de seu núcleo familiar e/ou comunitário. Compõem os serviços desse tipo de proteção, exceto. a) Casa Lar b) Abordagem de Rua c) Família Acolhedora d) Atendimento Integral Institucional e) Albergue 23

24 57. A gestão das ações na área de assistência social fica organizada sob a forma de sistema descentralizado e participativo, denominado Sistema Único de Assistência Social (Suas), com os seguintes objetivos, dentre outros: I. Afiançar a vigilância socioassistencial e a garantia de direitos. II. III. IV. Estabelecer as responsabilidades dos entes federativos na organização, regulação, manutenção e expansão das ações de assistência social. Destinar recursos financeiros aos Municípios, a título de participação no custeio do pagamento dos benefícios eventuais, mediante critérios estabelecidos pelos Conselhos Estaduais de Assistência Social. Apreciar relatório anual que conterá a relação de entidades e organizações de assistência social certificadas como beneficentes e encaminhá-lo para conhecimento dos Conselhos de Assistência Social dos Estados, Municípios e do Distrito Federal. Está (ao) correta (s): a) I e II. b) II e IV. c) I e III. d) Todas. e) Nenhuma. 58. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. São diretrizes da assistência social a primazia da responsabilidade do Estado na condução da política de assistência social em cada esfera de governo e a divulgação ampla dos benefícios, serviços, programas e projetos assistenciais, bem como dos recursos oferecidos pelo Poder Público e dos critérios para sua concessão. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 24

25 59. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. Consideram-se entidades e organizações de assistência social apenas aquelas sem fins lucrativos que, isoladamente, prestam atendimento e assessoramento aos beneficiários abrangidos pela lei 8.742/1993. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 60. Cabe ao Distrito Federal, exceto: a) Destinar recursos financeiros para custeio do pagamento dos benefícios eventuais, mediante critérios estabelecidos pelos Conselhos de Assistência Social do Distrito Federal. b) Atender às ações assistenciais de caráter de emergência. c) Realizar o monitoramento e a avaliação da política de assistência social em seu âmbito. d) Apreciar e aprovar a proposta orçamentária da Assistência Social a ser encaminhada pelo órgão da Administração Pública Federal responsável pela coordenação da Política Nacional de Assistência Social. e) Cofinanciar o aprimoramento da gestão, os serviços, os programas e os projetos de assistência social em âmbito local. 61. Indique a afirmativa incorreta. a) Para efeito de concessão do benefício de prestação continuada, considera-se pessoa com deficiência aquela que tem impedimentos de longo prazo de natureza física, intelectual ou sensorial, os quais, em interação com diversas barreiras, podem obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade com as demais pessoas. b) O benefício de prestação continuada não pode ser acumulado pelo beneficiário com qualquer outro no âmbito da seguridade social ou de outro regime, inclusive os da assistência médica e da pensão especial de natureza indenizatória. c) A concessão e o valor dos benefícios eventuais serão definidos pelos Estados, Distrito Federal e Municípios e previstos nas respectivas leis orçamentárias anuais, com base em critérios e prazos definidos pelos respectivos Conselhos de Assistência Social. 25

26 d) Na organização dos serviços da assistência social serão criados programas de amparo, entre outros às pessoas que vivem em situação de rua. e) Cabe ao órgão da Administração Pública responsável pela coordenação da Política de Assistência Social nas 3 (três) esferas de governo gerir o Fundo de Assistência Social, sob orientação e controle dos respectivos Conselhos de Assistência Social. 62. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. São de atendimento aquelas entidades que, de forma continuada, permanente e planejada, prestam serviços e executam programas ou projetos voltados prioritariamente para o fortalecimento dos movimentos sociais e das organizações de usuários, formação e capacitação de lideranças, dirigidos ao público da política de assistência social. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 63. Identifique a afirmativa incorreta. a) O benefício de prestação continuada será devido após o cumprimento, pelo requerente, de todos os requisitos legais e regulamentares exigidos para a sua concessão, inclusive apresentação da documentação necessária, devendo o seu pagamento ser efetuado em até sessenta dias após cumpridas as exigências. No caso de o primeiro ser efetuado após este prazo, aplicar-se-á na sua atualização o mesmo critério adotado pelo INSS na atualização do primeiro pagamento de benefício previdenciário em atraso. b) Os recursos de responsabilidade da União destinados ao financiamento dos benefícios de prestação continuada poderão ser repassados pelo Ministério da Previdência e Assistência Social diretamente ao INSS, órgão responsável pela sua execução e manutenção. c) O Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) possui caráter intersetorial, integrante da Política Nacional de Assistência Social, que, no âmbito do Suas, compreendendo transferências de renda, trabalho social com famílias e oferta de serviços socioeducativos para crianças e adolescentes que se encontrem em situação de trabalho. 26

27 d) O Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif), que integra a proteção social básica e consiste na oferta de ações e serviços socioassistenciais de prestação continuada, no Cras, por meio do trabalho social com famílias em situação de vulnerabilidade social, com o objetivo de prevenir o rompimento dos vínculos familiares e a violência no âmbito de suas relações, garantindo o direito à convivência familiar e comunitária. e) A União apoiará financeiramente o aprimoramento à gestão descentralizada dos serviços, programas, projetos e benefícios de assistência social, por meio do Índice de Gestão Descentralizada do Sistema Único de Assistência Social (Suas), para a utilização no âmbito dos Estados, dos Municípios e do Distrito Federal, destinado a incentivar a obtenção de resultados qualitativos na gestão estadual, municipal e do Distrito Federal do Suas e calcular o montante de recursos a serem repassados aos entes federados a título de apoio financeiro à gestão do Suas, dentre outros objetivos e ações definidas em regulamento. 64. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. São de assessoramento aquelas entidades que, de forma continuada, permanente e planejada, prestam serviços e executam programas e projetos voltados prioritariamente para a defesa e efetivação dos direitos socioassistenciais, construção de novos direitos, promoção da cidadania, enfrentamento das desigualdades sociais, articulação/o com órgãos públicos de defesa de direitos, dirigidos ao público da política de assistência social. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 65. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. Os programas de assistência social compreendem ações integradas e complementares com objetivos, tempo e área de abrangência definidos para qualificar, incentivar e melhorar os benefícios e os serviços assistenciais. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 27

28 66. Analise as afirmativas abaixo que correspondam aos eixos estruturantes para a gestão do Sistema Único de Assistência Social (SUAS): I. Matricialidade sociofamiliar. II. III. IV. Vigilância social. Qualificação de recursos humanos. Defesa social e institucional. Assinale a alternativa correta: a) Apenas as afirmativas I e IV estão corretas. b) Apenas as afirmativas II e III estão corretas. c) Apenas as afirmativas I e III estão corretas. d) Todas as afirmativas estão corretas. e) Todas as afirmativas estão erradas. 67. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. A gestão das ações na área de assistência social fica organizada sob a forma de sistema centralizado, denominado Sistema Único de Assistência Social (Suas). ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 68. Enumere as assertivas abaixo, utilizando (1) para os objetivos da Assistência Social e (2) para as diretrizes da Assistência Social, de acordo com a LOAS Lei Orgânica da Assistência Social e, em seguida, assinale a alternativa com a sequência correta. ( ) Descentralização político-administrativa para os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, e comando único das ações em cada esfera de governo. 28

29 ( ) Participação da população, por meio de organizações representativas, na formulação das políticas e no controle das ações em todos os níveis. ( ) Primazia da responsabilidade do Estado na condução da política de assistência social em cada esfera de governo. ( ) A proteção à família, à maternidade, à infância, à adolescência e à velhice. ( ) A promoção da integração ao mercado de trabalho. a) b) c) d) e) Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. As entidades e organizações de assistência social podem, para defesa de seus direitos referentes à inscrição e ao funcionamento, recorrer aos Conselhos Nacional, Estaduais, Municipais e do Distrito Federal. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 70. O financiamento da Assistência Social, conforme a Lei Orgânica da Assistência Social nº 8.742, de 07/12/1993 Capítulo V, dos benefícios, serviços, programas e projetos, serão custeados com os recursos da: a) União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, das demais contribuições sociais previstas no art. 195 da Constituição Federal, além daqueles que compõem o Fundo Nacional de Assistência Social FNAS. b) União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, das demais contribuições sociais previstas no art. 196 da Constituição Federal, além daqueles que compõem o Fundo Nacional de Ação Comunitária FUNAC. c) União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, das demais contribuições sociais previstas no art. 195 da Constituição Federal, além daqueles que compõem o Fundo Monetário Internacional. 29

30 d) União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, das demais contribuições sociais previstas no art. 195 da Constituição Federal, além daqueles que compõem o Fundo do Banco Interamericano. 71. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. O pagamento do benefício cessa somente em caso de morte do beneficiário. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 72. Podemos considerar eixos estruturantes do SUAS: a) Precedência da gestão pública da política; Alcance dos direitos sócio assistenciais pelos usuários; Qualificação de recursos humanos; b) Precedência da Gestão Pública; Comando Único em cada esfera de governo; Direção da universalidade do Sistema; c) Alcance dos direitos sócio assistenciais; Direção e universalidade do sistema; Descentralização político administrativa; d) Alcance dos direitos; Descentralização político-administrativa; fiscalização da qualidade das ações; e) Matricialidade da família; Comando Único; Presença de espaços institucionais de defesa socioassistencial. 73. De acordo com a Lei Orgânica da Assistência Social, marque a alternativa que NÃO é um princípio da assistência social: a) Respeito à dignidade do cidadão, à sua autonomia e ao seu direito a benefícios e serviços de qualidade, bem como à convivência familiar e comunitária, vedando-se qualquer comprovação vexatória de necessidade. b) Divulgação ampla dos benefícios, serviços, programas e projetos assistenciais, bem como dos recursos oferecidos pelo Poder Público e dos critérios para sua concessão. c) Primazia da responsabilidade do Estado na condução da política de assistência social em cada esfera de governo. 30

31 d) Universalização dos direitos sociais, a fim de tornar o destinatário da ação assistencial alcançável pelas demais políticas públicas. 74. De acordo com a Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS), considere as seguintes afirmativas: I. Uma das diretrizes da organização da assistência social tem como base a descentralização político administrativa para os estados, o Distrito Federal e os municípios, e comando único das ações em cada esfera de governo. II. III. IV. O funcionamento das entidades e organizações de assistência social depende de prévia inscrição no respectivo Conselho Municipal de Assistência Social. Compete aos Conselhos Municipais de Assistência Social atender às ações assistenciais de caráter emergencial. Os programas de assistência social compreendem ações integradas e complementares, com objetivos, tempo e área de abrangência definidos, para qualificar, incentivar e melhorar os benefícios e os serviços assistenciais. V. Compete à União a definição dos projetos de enfrentamento da pobreza, com repasse de recursos aos municípios, que deverão executá-los. Assinale a alternativa correta. a) Somente as afirmativas I, III, IV e V são verdadeiras; b) Somente as afirmativas I, II, III e V são verdadeiras; c) Somente as afirmativas II, III e IV são verdadeiras; d) Somente as afirmativas I, II e IV são verdadeiras. 75. Assinale a alternativa que apresenta a nomenclatura correta do órgão federal responsável pelo Sistema Único da Assistência Social (SUAS): a) Ministério de Ação Social e Desenvolvimento Humano; b) Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome; c) Ministério da Assistência Social e Direitos Humanos; d) Ministério da Seguridade Social. 31

32 76. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. Cabe ao Conselho Municipal de Assistência Social e ao Conselho de Assistência Social do Distrito Federal a fiscalização das entidades e organizações de assistência social, na forma prevista em lei ou regulamento. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 77. Os benefícios da PNAS previstos na Norma Operacional Básica do Sistema Único de Assistência Social NOB/SUAS (2005) são: I. Benefício de Prestação Continuada BPC II. III. IV. Benefícios Eventuais Transferência de Renda Programas Sociais emergenciais V. Proteção pró-ativa Estão corretos apenas: a) I, II, III b) II, III, IV c) III, IV, V d) I, II, V e) II, IV, V 78. A Norma Operacional Básica NOB/SUAS - rege a gestão pública da Política de Assistência Social no território brasileiro, de modo sistêmico pelos entes federativos, em consonância com a Constituição da República de 1988, a Lei orgânica da Assistência Social LOAS e as legislações complementares a ela aplicáveis. Seu conteúdo estabelece, entre outras: 32

33 a) O caráter do SUAS; b) As funções da Política de Assistência Social Brasileira; c) A divisão de responsabilidades entre os entes federativos (federal, estadual e municipal e Distrito Federal), para instalar, regular, manter e expandir as ações de assistência social como dever do Estado e direito do cidadão no território nacional; d) As instâncias de articulação, pactuação e deliberação que compõem o processo democrático de gestão do Sistema Único de Assistência Social SUAS; e) Apenas a alternativa C está errada. 79. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. As ações ofertadas no âmbito do Suas têm por objetivo a proteção à família, à maternidade, à infância, à adolescência e à velhice e, como base de organização, o território. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 80. A PNAS/2004 aborda a questão da proteção social em uma perspectiva de articulação com outras políticas do campo social que são dirigidas a uma estrutura de garantias de direitos e de condições dignas de vida. O princípio da atenção social alcança, assim, um patamar que é balizado pelo esforço de viabilização de um novo projeto de desenvolvimento social. De acordo com a PNAS/2004, são funções da assistência social: a) A proteção social hierarquizada entre proteção social básica e proteção especial, a vigilância social; e a defesa dos direitos sócia assistenciais; b) A proteção social básica e especial; a territorialização; e a proteção pro-ativa; c) A proteção social básica e especial; a segurança de acolhida; e a proteção pró-ativa; d) A proteção social básica e especial; segurança de acolhida; integração às políticas sociais e econômicas; e) A proteção básica e especial; a segurança de sobrevivência a riscos circunstanciais; e a segurança de acolhida. 33

34 81. A proteção social básica não será operada por intermédio de: a) Centros de Referência de Assistência Social CRAS, territorializados de acordo com o porte dos municípios; b) Rede de Serviços Socioeducativos direcionados para grupos geracionais, intergeracionais; grupos de interesse, entre outros; c) Benefícios de Prestação Continuada; d) Ações de apoio em situações de riscos circunstanciais, em decorrência de calamidades públicas e emergenciais; e) Benefícios eventuais. 82. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. Compete à União, dentre outras funções, atender, em conjunto com os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, às ações assistenciais de caráter de emergência. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 83. Os instrumentos de gestão se caracterizam como ferramentas de planejamento técnico e financeiro da política e do Sistema Único de Assistência Social-SUAS, nas três esferas de governo, tendo como parâmetro o diagnóstico social e os eixos de proteção social básica e especial, sendo eles: a) Proteção Social Especial de Alta Complexidade; Proteção Social Básica; e Pactuação; b) Plano de Assistência Social; Orçamento; Monitoramento; Avaliação e Gestão da Informação; e Relatório Anual de Gestão; c) Municípios de Pequeno Porte II; Territorialização; Relatório Mensal de Atividades; e Orçamento; d) Plano de Assistência Social; Proteção Social de Alta Complexidade; Município de Médio Porte; e) Plano de Assistência Social; Níveis e Tipos de Gestão; Proteção Social Básica; e Pactuação. 34

35 84. A vigilância sócio assistencial deve buscar conhecer o dia a dia da vida das famílias a partir das condições concretas do lugar onde elas vivem e não só a partir de estatísticas, ou números gerais, responsabilizando-se pela identificação dos territórios de incidência de riscos no âmbito das cidades, do Estado, do país, para que a Assistência Social desenvolva políticas de e de riscos. Assinale a alternativa que completa a lacuna acima: a) Prevenção e Monitoramento; b) Controle Social e Prevenção; c) Monitoramento e Controle Social; d) Assistência Social e Controle Social; e) Sustentabilidade e Prevenção. 85. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. Compete ao órgão da Administração Pública Federal responsável pela coordenação da Política Nacional de Assistência Social, dentre outras atribuições, coordenar e articular as ações no campo da assistência social e prover recursos para o pagamento dos benefícios de prestação continuada definidos na lei 8.742/1993. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 86. A assistência Social, espaço ocupacional dos Assistentes Sociais, foi reconhecida pela Carta Constitucional de 1988 como política pública. Assim, faz parte do tripé da Seguridade Social ao lado da e. Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas acima: a) Educação e Previdência; b) Conselhos paritários e Previdência; c) Saúde e Previdência; d) Educação e Saúde; e) Saúde e Conselhos paritários. 35

36 87. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. A assistência social organiza-se somente através da chamada proteção social especial, um conjunto de serviços, programas e projetos que tem por objetivo contribuir para a reconstrução de vínculos familiares e comunitários, a defesa do direito e o fortalecimento das potencialidades e aquisições. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 88. Qual das alternativas abaixo não corresponde aos objetivos da Assistência Social conforme o artigo 2.º da lei 8742/93 LOAS? a) A proteção à família, à maternidade, à infância e à velhice; b) O amparo a crianças e adolescentes carentes; c) A promoção da integração no mercado de trabalho; d) Garantia de 1(um) salário mínimo de benefício mensal a pessoa portadora de deficiência e ao idoso que comprovem não possuir meios de prover a própria manutenção ou tê-la provida por sua família; e) A igualdade de direitos no acesso ao atendimento, sem discriminação de qualquer natureza, garantindo-se equivalência as populações urbanas e rurais. 89. De acordo com a Lei 8742/93 - LOAS, são princípios da Assistência Social, EXCETO: a) Supremacia do atendimento às necessidades sociais sobre as exigências de rentabilidade econômica; b) Primazia da responsabilidade do Estado na condução da política de assistência social em cada esfera de governo; c) Universalização dos direitos sociais, a fim de tornar destinatário da ação assistencial alcançável pelas demais políticas públicas; d) Divulgação ampla dos benefícios, serviços, programas e projetos assistenciais, bem como dos recursos oferecidos pelo poder público e dos critérios para sua concessão; 36

37 e) Respeito à dignidade do cidadão, à sua autonomia e ao seu direito a benefícios e serviços de qualidade, bem como à convivência familiar e comunitária, vedando-se qualquer comprobação vexatória de necessidade. 90. Marque (V), se a assertiva for verdadeira, ou (F), se a assertiva for falsa. O Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS) contará com 10 (dez) representantes da sociedade civil, dentre representantes dos usuários ou de organizações de usuários, das entidades e organizações de assistência social e dos trabalhadores do setor, escolhidos em foro próprio sob fiscalização do Ministério Público Federal. ( ) FALSA. ( ) VERDADEIRA. 91. A Norma Operacional Básica NOB/SUAS, prevê que a proteção social especial tem por referência a ocorrência de situações de risco ou violação de direitos. Sob este aspecto, inclui a atenção aos seguintes indivíduos, exceto: a) Crianças e adolescentes em situação de trabalho. b) Adolescentes em medida socioeducativa. c) Crianças e adolescentes em situação de abuso e/ou exploração sexual. d) Famílias com presença de formas de negligência, maus tratos e violência. e) Famílias e seus membros em situação de vulnerabilidade social, sob o aspecto do fortalecimento do convívio familiar. 92. Com relação à Política Pública de Assistência Social no Brasil, é correto afirmar: a) Os serviços e programas atingem um percentual pequeno da população que deveria ter acesso aos direitos. b) Os fundamentos da Política Nacional da Assistência Social mantêm o viés tradicional, reforçando a prática assistencialista. 37

Prefeitura Municipal de Itanhangá Gestão 2005/2008

Prefeitura Municipal de Itanhangá Gestão 2005/2008 LEI Nº 019/2005 DATA: 10 DE MARÇO DE 2005. SÚMULA: CRIA O CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTENCIA SOCIAL DA OUTRAS PROVIDÊNCIS. O Sr. VALDIR CAMPAGNOLO, Prefeito Municipal de Itanhangá, Estado de Mato Grosso,

Leia mais

ESTA PALESTRA NÃO PODERÁ SER REPRODUZIDA SEM A

ESTA PALESTRA NÃO PODERÁ SER REPRODUZIDA SEM A ESTA PALESTRA NÃO PODERÁ SER REPRODUZIDA SEM A REFERÊNCIA DO AUTOR Irma Martins Moroni da Silveira FALAR DA CONTEMPORANEIDADE É REFLETIR SOBRE O TEMPO PRESENTE Falar do hoje da Assistência Social; Como

Leia mais

Coordenação-Geral de Regulação da Gestão do SUAS do Departamento de Gestão do SUAS

Coordenação-Geral de Regulação da Gestão do SUAS do Departamento de Gestão do SUAS Coordenação-Geral de Regulação da Gestão do SUAS do Departamento de Gestão do SUAS SUAS E SISAN MARCO LEGAL - Art. 6º da CF/88 : São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia,

Leia mais

LEI N.º 7.390, DE 6 DE MAIO DE 2015

LEI N.º 7.390, DE 6 DE MAIO DE 2015 LEI N.º 7.390, DE 6 DE MAIO DE 2015 Institui o Sistema Municipal de Assistência Social do Município de Santo Antônio da Patrulha e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL de Santo Antônio da Patrulha,

Leia mais

3 o A instância coordenadora da Política Nacional de Assistência Social é o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. (NR).

3 o A instância coordenadora da Política Nacional de Assistência Social é o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. (NR). PROJETO DE LEI Altera a Lei n o 8.742, de 7 de dezembro de 1993, que dispõe sobre a organização da Assistência Social. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1 o Os arts. 6 o, 13, 14, 15, 16, 17, 20, 22 e

Leia mais

Faço saber que a Câmara Municipal de Queimados, APROVOU e eu SANCIONO a seguinte Lei:

Faço saber que a Câmara Municipal de Queimados, APROVOU e eu SANCIONO a seguinte Lei: LEI N.º 1135/13, DE 01 DE ABRIL DE 2013. Dispõe sobre o Sistema Municipal de Assistência Social de Queimados e dá outras providências. Faço saber que a Câmara Municipal de Queimados, APROVOU e eu SANCIONO

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, SUAS e legislações pertinentes. Profa. Ma. Izabel Scheidt Pires

POLÍTICA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, SUAS e legislações pertinentes. Profa. Ma. Izabel Scheidt Pires POLÍTICA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, SUAS e legislações pertinentes Profa. Ma. Izabel Scheidt Pires REFERÊNCIAS LEGAIS CF 88 LOAS PNAS/04 - SUAS LOAS A partir da Constituição Federal de 1988, regulamentada

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos 1 de 9 07/07/2011 11:13 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 12.435, DE 6 DE JULHO DE 2011. Mensagem de veto Altera a Lei n o 8.742, de 7 de dezembro de 1993, que

Leia mais

Altera a Lei nº 8.742, de 7 de dezembro de 1993, que dispõe sobre a organização da Assistência Social.

Altera a Lei nº 8.742, de 7 de dezembro de 1993, que dispõe sobre a organização da Assistência Social. LEI Nº 12.435, DE 6 DE JULHO DE 2011 DOU DE 07/07/2011 Altera a Lei nº 8.742, de 7 de dezembro de 1993, que dispõe sobre a organização da Assistência Social. A P R E S I D E N T A D A R E P Ú B L I C A

Leia mais

Art. 2 O Sistema Municipal de Assistência Social de Mangueirinha SUAS é regido pelos seguintes princípios:

Art. 2 O Sistema Municipal de Assistência Social de Mangueirinha SUAS é regido pelos seguintes princípios: LEI Nº 1720/2012 Dispõe sobre o Sistema Municipal de Assistência Social de Mangueirinha SUAS (Sistema Único de Assistência Social). Faço saber, que a Câmara Municipal de Mangueirinha, Estado do Paraná

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11 Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua ... Lei nº 8.742, conhecida como Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS) art. 1º define a assistência social como um direito do cidadão e

Leia mais

Proteção Social Básica

Proteção Social Básica Proteção Social Básica Proteção Social Básica A Proteção Social Básica (PSB) atua na prevenção dos riscos por meio do desenvolvimento de potencialidades e do fortalecimento de vínculos familiares e comunitários

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome POLÍTICA DE ATENDIMENTO AO IDOSO NO ÂMBITO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - S U A S

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome POLÍTICA DE ATENDIMENTO AO IDOSO NO ÂMBITO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - S U A S POLÍTICA DE ATENDIMENTO AO IDOSO NO ÂMBITO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - S U A S MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Data de Criação: 23 de janeiro de 2004. Objetivo: aumentar a intersetorialidade

Leia mais

A GESTÃO DO CREAS E AS MUDANÇAS COM A TIPIFICAÇÃO E O PROTOCOLO DE GESTÃO

A GESTÃO DO CREAS E AS MUDANÇAS COM A TIPIFICAÇÃO E O PROTOCOLO DE GESTÃO A GESTÃO DO CREAS E AS MUDANÇAS COM A TIPIFICAÇÃO E O PROTOCOLO DE GESTÃO A Assistência Social como política de proteção social configura uma nova situação para o Brasil: garantir proteção a todos, que

Leia mais

O Suas Sistema Único da Assistência Social em perspectiva Valéria Cabral Carvalho, CRESS nº 0897 Luiza Maria Lorenzini Gerber, CRESS nº 0968

O Suas Sistema Único da Assistência Social em perspectiva Valéria Cabral Carvalho, CRESS nº 0897 Luiza Maria Lorenzini Gerber, CRESS nº 0968 O Suas Sistema Único da Assistência Social em perspectiva Valéria Cabral Carvalho, CRESS nº 0897 Luiza Maria Lorenzini Gerber, CRESS nº 0968 Com a Constituição Federal de 1988, a Assistência Social passa

Leia mais

CADERNO DE PROVA FUNÇÃO: COORDENADOR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL 01/2014 PREFEITURA MUNICIPAL DE BARÃO DE COCAIS/MG INSTRUÇÕES:

CADERNO DE PROVA FUNÇÃO: COORDENADOR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL 01/2014 PREFEITURA MUNICIPAL DE BARÃO DE COCAIS/MG INSTRUÇÕES: PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL 01/2014 PREFEITURA MUNICIPAL DE BARÃO DE COCAIS/MG CADERNO DE PROVA FUNÇÃO: COORDENADOR NOME: DATA: / / INSCRIÇÃO Nº: CPF ou RG: INSTRUÇÕES: 1. Você recebeu sua folha

Leia mais

Palestra: Política Nacional de Assistência Social e Sistema Único da Assistência Social SUAS

Palestra: Política Nacional de Assistência Social e Sistema Único da Assistência Social SUAS Palestra: Política Nacional de Assistência Social e Sistema Único da Assistência Social SUAS Professores: Leonardo Martins Prudente e Adailton Amaral Barbosa Leite Brasília, Agosto de 2013 Política Nacional

Leia mais

POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL BRASILEIRA. Sistema Único. de Assistência Social- SUAS

POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL BRASILEIRA. Sistema Único. de Assistência Social- SUAS POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL BRASILEIRA Sistema Único de Assistência Social- SUAS Política de Assistência Social Caracterização: - Definida constitucionalmente (CF/1988): - política pública: direito

Leia mais

LOAS - LEI ORGÂNICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - 1993

LOAS - LEI ORGÂNICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - 1993 LOAS - LEI ORGÂNICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - 1993 LEI Nº 8.742, DE 7 DE DEZEMBRO DE 1993. Dispõe sobre a organização da Assistência Social e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber

Leia mais

LEI ORGÂNICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - LOAS Lei 8742, de 07.12.1993 Dispõe Sobre a Organização da Assistência Social e dá outras providências.

LEI ORGÂNICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - LOAS Lei 8742, de 07.12.1993 Dispõe Sobre a Organização da Assistência Social e dá outras providências. LEI ORGÂNICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - LOAS Lei 8742, de 07.12.1993 Dispõe Sobre a Organização da Assistência Social e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional

Leia mais

Desvelando o SUAS por meio dos conceitos de Proteção Social Básica e Especial

Desvelando o SUAS por meio dos conceitos de Proteção Social Básica e Especial Desvelando o SUAS por meio dos conceitos de Proteção Social Básica e Especial MINISTÉRIO DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Assistência Social Departamento de Gestão do SUAS

Leia mais

Rosimeire Ap. Mantovan rosimantovan@uol.com.br. Escola de Governo Novembro/15

Rosimeire Ap. Mantovan rosimantovan@uol.com.br. Escola de Governo Novembro/15 Rosimeire Ap. Mantovan rosimantovan@uol.com.br Escola de Governo Novembro/15 AÇÃO SOCIAL COM FORTE ATUAÇÃO DA IGREJA ENVOLVIMENTO DA SOCIEDADE CIVIL AUSÊNCIA DO ESTADO AÇÕES FOCALIZADAS E FRAGMENTADAS

Leia mais

CURSO: TECNICAS LEGISLATIVAS

CURSO: TECNICAS LEGISLATIVAS CURSO: TECNICAS LEGISLATIVAS COMPONENTES HISTÓRICOS DA NORMATIZAÇÃO LEGAL DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL MARCO LEGAL 1988 - Constituição Federal 1993 - Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS) 1998

Leia mais

Minuta PARECER Nº, DE 2011. RELATORA: Senadora LÚCIA VÂNIA

Minuta PARECER Nº, DE 2011. RELATORA: Senadora LÚCIA VÂNIA Minuta PARECER Nº, DE 2011 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, sobre o Projeto de Lei da Câmara nº 189, de 2010 (Projeto de Lei nº 3.077, de 2008, na origem), do Poder Executivo, que altera a Lei nº 8.742,

Leia mais

Curso I Introdução ao provimento de serviços e benefícios socioassistenciais do SUAS

Curso I Introdução ao provimento de serviços e benefícios socioassistenciais do SUAS Curso I Introdução ao provimento de serviços e benefícios socioassistenciais do SUAS Módulo II - O provimento dos serviços socioassistenciais Proteção Social Especial Recife, fevereiro/2014 Conteúdo Programático

Leia mais

PAIF. Programa de Atenção Integral à Família - PAIF CRAS

PAIF. Programa de Atenção Integral à Família - PAIF CRAS Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Secretaria Nacional de Assistência Social Programa de Atenção Integral à Família - PAIF CRAS PAIF IMPORTANTE INTERRELAÇÃO ENTRE PAIF E CRAS CRAS O

Leia mais

PLANO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL NOB/SUAS/2012. Vânia Guareski Souto Assistente Social - Especialista em Gestão Social de Políticas Públicas

PLANO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL NOB/SUAS/2012. Vânia Guareski Souto Assistente Social - Especialista em Gestão Social de Políticas Públicas PLANO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL NOB/SUAS/2012 Vânia Guareski Souto Assistente Social - Especialista em Gestão Social de Políticas Públicas Objetivos: Traduzem os resultados que se pretende atingir com a execução

Leia mais

Dispõe sobre a organização da Assistência Social e dá outras providências. LEI ORGÂNICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL

Dispõe sobre a organização da Assistência Social e dá outras providências. LEI ORGÂNICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL Lei Nº 8742 de 7 de dezembro de 1993 Dispõe sobre a organização da Assistência Social e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2009

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2009 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2009 Estabelece instruções sobre Benefício de Prestação Continuada-BPC referentes a dispositivos

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 8.742, DE 7 DE DEZEMBRO DE 1993. Mensagem de veto Regulamento Dispõe sobre a organização da Assistência Social e dá outras providências.

Leia mais

IX Conferência Nacional de Assistência Social. Orientações para a realização das Conferências Municipais de Assistência Social

IX Conferência Nacional de Assistência Social. Orientações para a realização das Conferências Municipais de Assistência Social IX Conferência Nacional de Assistência Social Orientações para a realização das Conferências Municipais de Assistência Social Programação da conferência poderá incluir: 1. Momento de Abertura, que contará

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11 Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua POLÍTICA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL (2004) O SUAS materializa o conteúdo da LOAS, cumprindo no tempo histórico dessa Política as exigências

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 8.742, DE 7 DE DEZEMBRO DE 1993. Mensagem de veto Dispõe sobre a organização da Assistência Social e dá outras providências.

Leia mais

Sistema Único de Assistência Social. Bases políticas e institucionais para o reordenamento da Assistência Social

Sistema Único de Assistência Social. Bases políticas e institucionais para o reordenamento da Assistência Social Sistema Único de Assistência Social Bases políticas e institucionais para o reordenamento da Assistência Social SUAS SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL O QUE É: O SUAS é uma ferramenta de gestão da Política

Leia mais

Seminário de Mantenedoras: ANEC 2015 Plano de ação e Relatório de atividades para entidades de Assistência Social. Prof.ª Cristiane Michette

Seminário de Mantenedoras: ANEC 2015 Plano de ação e Relatório de atividades para entidades de Assistência Social. Prof.ª Cristiane Michette Seminário de Mantenedoras: ANEC 2015 Plano de ação e Relatório de atividades para entidades de Assistência Social Prof.ª Cristiane Michette O que são entidades de assistência social? Entidades sem fins

Leia mais

A Política Nacional de Assistência Social na Perspectiva do Sistema Único - SUAS

A Política Nacional de Assistência Social na Perspectiva do Sistema Único - SUAS A Política Nacional de Assistência Social na Perspectiva do Sistema Único - SUAS Deliberação da IV Conferência Nacional; Garantia de acesso aos direitos socioassistenciais; Modelo democrático e descentralizado

Leia mais

VI - reconhecer as especificidades, iniquidades e desigualdades regionais e municipais no planejamento e execução das ações;

VI - reconhecer as especificidades, iniquidades e desigualdades regionais e municipais no planejamento e execução das ações; O Sistema Único de Assistência Social A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos poderes públicos e da sociedade destinada a assegurar os direitos relativos à saúde,

Leia mais

Sistema Único de Assistência Social

Sistema Único de Assistência Social Sistema Único de Assistência Social É a gestão da Assistência social de forma descentralizada e participativa,constituindo-se na regulação e organização em todo o território nacional das ações socioassistenciais.

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Neste período de consolidação, o Suas atribuiu responsabilidades, definiu competências, estabeleceu

APRESENTAÇÃO. Neste período de consolidação, o Suas atribuiu responsabilidades, definiu competências, estabeleceu APRESENTAÇÃO A promulgação da Lei Orgânica da Assistência Social, em dezembro de 1993, regulamentando a Constituição Federal, representou o reconhecimento da política pública de Assistência Social sob

Leia mais

LEI ORGÂNICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL

LEI ORGÂNICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL LEI Nº 8.742 - DE 07 DE DEZEMBRO DE 1993 - DOU DE 08/12/93 - ALTERADA Legislação: LEI Nº 12.101, DE 27 DE NOVEMBRO DE 2009 DOU DE 30/11/2009 MEDIDA PROVISÓRIA Nº 2.187-13 - 24/08/2001: ALTERA PAR. 3º DO

Leia mais

Gestão e Operacionalização do Sistema Único de Assistência Social- SUAS

Gestão e Operacionalização do Sistema Único de Assistência Social- SUAS 1988 Constituição Federal Política Pública MARCO LEGAL Novos atores 1993 Lei Orgânica da Assistência Social- Novas estratégias Novas práticas LOAS 2004 Política Nacional de Assistência Social- PNAS Reordenamento

Leia mais

Secretaria Nacional de Assistência Social

Secretaria Nacional de Assistência Social POLÍTICA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SUAS Secretaria Nacional de Assistência Social MARCOS NORMATIVOS E REGULATÓRIOS Constituição Federal 1988 LOAS 1993 PNAS 2004

Leia mais

ipea políticas sociais acompanhamento e análise 7 ago. 2003 133 ASSISTÊNCIA SOCIAL

ipea políticas sociais acompanhamento e análise 7 ago. 2003 133 ASSISTÊNCIA SOCIAL ASSISTÊNCIA SOCIAL Regulamento da Organização e do Custeio da Seguridade Social Decreto n o 2.173, de 5 de março de 1997 aprova o Regulamento da Organização e do Custeio da Seguridade Social. Decreto n

Leia mais

Nota Técnica. Conceitos da Vigilância Socioassistencial Nº 01. Curitiba, PR. Junho de 2014. Coordenação da Gestão do SUAS

Nota Técnica. Conceitos da Vigilância Socioassistencial Nº 01. Curitiba, PR. Junho de 2014. Coordenação da Gestão do SUAS Nota Técnica Conceitos da Vigilância Socioassistencial Nº 01 Curitiba, PR. Junho de 2014 Coordenação da Gestão do SUAS Conceitos da Vigilância Socioassistencial Finalidade: Considerando a importância da

Leia mais

Financiamento no Sistema Único de Assistência Social

Financiamento no Sistema Único de Assistência Social Financiamento no Sistema Único de Assistência Social Fundo Nacional de Assistência Social SUAS- FNAS SUAS MÉDIA COMPLEXIDADE ALTA COMPLEXIDADE BÁSICO abrigos albergues Cuidado no domicílio CENTRAIS DE

Leia mais

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento,

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Projetos e Capacitação Ministério do Desenvolvimento Social

Leia mais

Departamento da Rede SocioassistencialPrivada do

Departamento da Rede SocioassistencialPrivada do Departamento da Rede SocioassistencialPrivada do SUAS Dados Gerais: Pesquisa das Entidades de Assistência Social Privadas sem Fins Lucrativos PEAS realizada em 2006,pormeiodeparceriaentreoMDSeoIBGE. Objeto

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11 Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua LOAS benefício de prestação continuada (BPC), previsto pelo art. 203 da Constituição. garantia de um salário-mínimo mensal à pessoa com deficiência

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Page 1 of 12 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 8.742, DE 7 DE DEZEMBRO DE 1993. Mensagem de veto Regulamento Dispõe sobre a organização da Assistência Social

Leia mais

EIXO 5 GESTÃO DOS BENEFÍCIOS DO SUAS

EIXO 5 GESTÃO DOS BENEFÍCIOS DO SUAS EIXO 5 GESTÃO DOS BENEFÍCIOS DO SUAS Objetivos específicos Avaliar do ponto de vista do controle social os processos de acompanhamento da gestão dos benefícios e transferência de renda, Avaliar e fortalecer

Leia mais

Congresso Ministério Público e Terceiro Setor

Congresso Ministério Público e Terceiro Setor Congresso Ministério Público e Terceiro Setor Atuação institucional na proteção dos direitos sociais B rasília-d F Nova Lei de Certificação e Acompanhamento Finalístico das Entidades ü A Constituição Federal

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 4.723, DE 22 DE DEZE M B R O DE 2010. outras providência s. CAPÍTULO I. Das disposições Gerais

LEI MUNICIPAL Nº 4.723, DE 22 DE DEZE M B R O DE 2010. outras providência s. CAPÍTULO I. Das disposições Gerais LEI MUNICIPAL Nº 4.723, DE 22 DE DEZE M B R O DE 2010. Dispõe sobre a Política de Assistência Social No Município, cria o Conselho Municipal de Assistência Social e o Fundo Municipal de Assistência Social

Leia mais

Conselho Nacional de Assistência Social - CNAS

Conselho Nacional de Assistência Social - CNAS Conselho Nacional de Assistência Social - CNAS RESOLUÇÃO Nº 14, DE 15 MAIO DE 2014 Define os parâmetros nacionais para a inscrição das entidades ou organizações de Assistência Social, bem como dos serviços,

Leia mais

Questões Fundamentadas Da Lei Maria da Penha Lei 11.340/2006

Questões Fundamentadas Da Lei Maria da Penha Lei 11.340/2006 1 Para adquirir a apostila digital de 150 Questões Comentadas Da Lei Maria da Penha - Lei 11.340/2006 acesse o site: www.odiferencialconcursos.com.br ATENÇÃO: ENTREGA SOMENTE VIA E-MAIL ESSA APOSTILA SERÁ

Leia mais

Sis m Ú ic As is n i So i - S

Sis m Ú ic As is n i So i - S Sis m Ú ic As is n i So i - S Expediente Sistema Único de Assistência Social SUAS Publicação Federação Catarinense de Municípios FECAM Associações de Municípios de Santa Catarina Elaboração Jaqueline Teixeira

Leia mais

RESOLUÇÃO CONJUNTA CNAS/CONANDA Nº 001 DE 09 DE JUNHO DE 2010

RESOLUÇÃO CONJUNTA CNAS/CONANDA Nº 001 DE 09 DE JUNHO DE 2010 RESOLUÇÃO CONJUNTA CNAS/CONANDA Nº 001 DE 09 DE JUNHO DE 2010 Estabelece parâmetros para orientar a constituição, no âmbito dos Estados, Municípios e Distrito Federal, de Comissões Intersetoriais de Convivência

Leia mais

QUESTÕES INICIAIS PARA A DISCUSSÃO DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E DO SUAS

QUESTÕES INICIAIS PARA A DISCUSSÃO DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E DO SUAS QUESTÕES INICIAIS PARA A DISCUSSÃO DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E DO SUAS Janice Merigo Docente UNISUL Assistente Social FECAM social@fecam.org.br POLÍTICA SOCIAL Ações coletiva que concretiza direitos

Leia mais

Centro de Referência de Assistência Social. Paraná, agosto de 2012

Centro de Referência de Assistência Social. Paraná, agosto de 2012 Centro de Referência de Assistência Social Paraná, agosto de 2012 Centro de Referência de Assistência Social - CRAS Unidade pública estatal de base territorial, localizada em áreas de vulnerabilidade social

Leia mais

Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara de Vereadores e demais Edis.

Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara de Vereadores e demais Edis. MENSAGEM Nº. 02/2013 Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara de Vereadores e demais Edis. Com nossos cordiais cumprimentos encaminhamos a V. Exa. e digníssimos Pares dessa R. Casa Legislativa, o Projeto

Leia mais

Orientação sobre Plano de Ação e Demonstrativo Sintético Anual de execução físico-financeira do SUAS

Orientação sobre Plano de Ação e Demonstrativo Sintético Anual de execução físico-financeira do SUAS Curitiba, 11 de junho de 2010. Orientação sobre Plano de Ação e Demonstrativo Sintético Anual de execução físico-financeira do SUAS 1. SUAS WEB O SUAS-Web é um sistema informatizado que o Ministério do

Leia mais

VIGILÂNCIA SOCIAL E A GESTÃO DA INFORMAÇÃO: A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO

VIGILÂNCIA SOCIAL E A GESTÃO DA INFORMAÇÃO: A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO VIGILÂNCIA SOCIAL E A GESTÃO DA INFORMAÇÃO: A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO CONCEITUANDO... Vigilância Social : Produção e sistematização de informações territorializadas sobre

Leia mais

PENSANDO NA PRÁTICA: AS AÇÕES E ATIVIDADES EXECUTADAS NOS CRAS/CREAS FACILITADORA: INÊS DE MOURA TENÓRIO

PENSANDO NA PRÁTICA: AS AÇÕES E ATIVIDADES EXECUTADAS NOS CRAS/CREAS FACILITADORA: INÊS DE MOURA TENÓRIO a Área da Assistência Social PENSANDO NA PRÁTICA: AS AÇÕES E ATIVIDADES EXECUTADAS NOS CRAS/CREAS FACILITADORA: INÊS DE MOURA TENÓRIO Assistência Social na PNAS Situada como proteção social não contributiva;

Leia mais

Universidade Estadual de Goiás Centro Regional de Referência

Universidade Estadual de Goiás Centro Regional de Referência Universidade Estadual de Goiás Centro Regional de Referência CURSO DE ATUALIZAÇÃO SOBRE INTERVENÇÃO BREVE E ACONSELHAMENTO MOTIVACIONAL PARA USUÁRIOS DE ÁLCOOL, CRACK E OUTRAS DROGAS Rede de Atenção e

Leia mais

O SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E A CENTRALIDADE NA FAMÍLIA

O SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E A CENTRALIDADE NA FAMÍLIA O SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E A CENTRALIDADE NA FAMÍLIA Antonia Alves Vanzetto RESUMO A Assistência Social reconhecida como Política Pública na Constituição Federal/1988, através dos artigos

Leia mais

VIII Jornada de Estágio de Serviço Social: instrumentais técnico-operativos no Serviço Social. CRAS CONSULESA HELENA VAN DEN BERG - CASTRO/ PARANÁ

VIII Jornada de Estágio de Serviço Social: instrumentais técnico-operativos no Serviço Social. CRAS CONSULESA HELENA VAN DEN BERG - CASTRO/ PARANÁ VIII Jornada de Estágio de Serviço Social: instrumentais técnico-operativos no Serviço Social. CRAS CONSULESA HELENA VAN DEN BERG - CASTRO/ PARANÁ DUCHEIKO, Angelina do Rocio 1 RODRIGUES, Camila Moreira

Leia mais

Assistência Social da benesse ao Direito A experiência de Campinas

Assistência Social da benesse ao Direito A experiência de Campinas Assistência Social da benesse ao Direito A experiência de Campinas Arnaldo Rezende Setembro/2010. Um pouco da origem... 1543 Implantação da 1ª. Santa Casa de Misericórdia. 1549 - Chegada dos Jesuítas no

Leia mais

CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DAS PROMOTORIAS DE JUSTIÇA DE DEFESA DOS DIREITOS HUMANOS

CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DAS PROMOTORIAS DE JUSTIÇA DE DEFESA DOS DIREITOS HUMANOS CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DAS PROMOTORIAS DE JUSTIÇA DE DEFESA DOS DIREITOS HUMANOS Rua Dias Adorno, 367, 6 andar, Bairro Santo Agostinho, CAPITAL CEP: 30 190 100 Telefax: 31 3330 8394 e-mail: caodh@mp.mg.gov.br

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL ADJUNTA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL-SUAS TRABALHANDO EM REDE

SECRETARIA MUNICIPAL ADJUNTA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL-SUAS TRABALHANDO EM REDE SECRETARIA MUNICIPAL ADJUNTA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL-SUAS TRABALHANDO EM REDE CONCEITO DE REDE Para as Ciências Sociais: conjunto de relações sociais entre um conjunto

Leia mais

Sistema Único de Assistência Social

Sistema Único de Assistência Social Sistema Único de Assistência Social Secretaria Nacional de Assistência Social Departamento de Proteção Social Especial Brasília-DF Dezembro de 2011 O Sistema Único de Assistência Social (Suas) é um sistema

Leia mais

Disciplina: modernidade e Envelhecimento Curso de Serviço Social 3º e 5º Semestre Políticas públicas para idosos 1 Marco Legal Nacional Constituição Federal (1988) Art. 202 Inciso I Ao idoso é assegurado

Leia mais

LEI ORGÂNICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL (LOAS)

LEI ORGÂNICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL (LOAS) LEI ORGÂNICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL (LOAS) 2ª edição Câmara dos Deputados Série Legislação Brasília 2015 LEI ORGÂNICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL (LOAS) 2ª edição Mesa da Câmara dos Deputados 55ª Legislatura

Leia mais

A Vigilância Socioassistencial e a Implantação da NOB SUAS 2012

A Vigilância Socioassistencial e a Implantação da NOB SUAS 2012 A Vigilância Socioassistencial e a Implantação da NOB SUAS 2012 Luis Otavio Farias Coordenador Geral dos Serviços de Vigilância Social Departamento de Gestão do SUAS Secretaria Nacional de Assistência

Leia mais

Sistema Único de Assistência Social SUAS

Sistema Único de Assistência Social SUAS 34 A Assistência Social, a partir da Constituição Federal de 1988, passou a integrar o Sistema de Seguridade Social, como política pública não contributiva. Portanto, é direito do cidadão e dever do Estado.

Leia mais

Plano Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes

Plano Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes Plano Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes EIXO 1 PROMOÇÃO DOS DIREITOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES Diretriz 01 - Promoção da cultura do respeito e da garantia dos direitos humanos de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA 1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PROJETO TÉCNICO: ACESSUAS TRABALHO / PRONATEC EQUIPE RESPONSÁVEL: Proteção Social Básica PERÍODO: Setembro

Leia mais

ASSISTÊNCIA SOCIAL (L

ASSISTÊNCIA SOCIAL (L Câmara dos Deputados LEI ORGÂNICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL (LOAS) Brasília 2013 Série Legislação Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS) Mesa da Câmara dos Deputados 54ª Legislatura 2011-2015 3ª Sessão

Leia mais

PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA DO SUAS

PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA DO SUAS PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA DO SUAS CRAS Centro de Referência de Assistência Social PÚBLICO-ALVO: A PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA B DO SUAS Famílias, seus membros e indivíduos em situação de vulnerabilidade social

Leia mais

Protocolo de Gestão Integrada de Serviços, Benefícios e Transferências de Renda no âmbito do Sistema Único de Assistência Social

Protocolo de Gestão Integrada de Serviços, Benefícios e Transferências de Renda no âmbito do Sistema Único de Assistência Social Protocolo de Gestão Integrada de Serviços, Benefícios e Transferências de Renda no âmbito do Sistema Único de Assistência Social Ms. Waleska Ramalho Ribeiro - UFPB A concepção republicana do SUAS requer

Leia mais

O SUAS-SISTEMA ÚNICO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL

O SUAS-SISTEMA ÚNICO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL O SUAS-SISTEMA ÚNICO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL HISTÓRICO DA POLÍTICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988 CAPÍTULO II DA SEGURIDADE SOCIAL SEGURIDADE SOCIAL ASSISTÊNCIA SOCIAL SAÚDE PREVIDÊNCIA

Leia mais

LEI Nº.1015 DE 11 DE NOVEMBRO DE 2013.

LEI Nº.1015 DE 11 DE NOVEMBRO DE 2013. LEI Nº.1015 DE 11 DE NOVEMBRO DE 2013. Dispõe sobre a Política Municipal de Atendimento ao Idoso do Município de São Gonçalo do Rio Abaixo, Cria o Conselho Municipal do Idoso e dá outras providências.

Leia mais

Políticas de Proteção Social destinadas às Famílias para a redução da Pobreza no Brasil

Políticas de Proteção Social destinadas às Famílias para a redução da Pobreza no Brasil Políticas de Proteção Social destinadas às Famílias para a redução da Pobreza no Brasil Capacitação Técnica no Chile sobre Políticas de Proteção Social destinadas às Famílias para a redução da Pobreza

Leia mais

PROPOSTAS APROVADAS NA PLENÁRIA FINAL DA VII CONFERÊNCIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

PROPOSTAS APROVADAS NA PLENÁRIA FINAL DA VII CONFERÊNCIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL PROPOSTAS APROVADAS NA PLENÁRIA FINAL DA VII CONFERÊNCIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL EIXO 1 Processo Histórico da Participação Popular no País: nossa cidade e territórios em movimento; Trajetória e

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAURU ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria Municipal do Bem Estar Social

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAURU ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria Municipal do Bem Estar Social Padrão Normativo da Rede de Proteção Social Básica Programa de Inclusão Produtiva de 3º Fase Auxílio Produção Administração: Rodrigo Antônio de Agostinho Mendonça Secretária do Bem Estar Social: Darlene

Leia mais

Cadastro Nacional das Entidades de Assistência Social CNEAS

Cadastro Nacional das Entidades de Assistência Social CNEAS Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Assistencia Social SNAS Departamento da Rede Socioassistencial Privada do SUAS DRSP Cadastro Nacional das Entidades de Assistência

Leia mais

ASSISTENTE SOCIAL. C européia e da Igreja Católica. D política, através do governo Getúlio Vargas e da Igreja Católica.

ASSISTENTE SOCIAL. C européia e da Igreja Católica. D política, através do governo Getúlio Vargas e da Igreja Católica. ASSISTENTE SOCIAL 01. Considerando que o Serviço Social foi introduzido no Brasil nos anos 30, é correto afirmar que a primeira escola de Serviço Social, criada em 1963, no seu inicio sofreu forte influência:

Leia mais

PORTARIA Nº. 224 DE 25 DE JUNHO DE 2007 PUBLICADA NO DOU EM 27 DE JUNHO DE 2007

PORTARIA Nº. 224 DE 25 DE JUNHO DE 2007 PUBLICADA NO DOU EM 27 DE JUNHO DE 2007 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº. 224 DE 25 DE JUNHO DE 2007 PUBLICADA NO DOU

Leia mais

LEI ORGÂNICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL LEI ORGÂNICA DE LEI ORGÂNICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL LEI ORGÂNICA DE

LEI ORGÂNICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL LEI ORGÂNICA DE LEI ORGÂNICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL LEI ORGÂNICA DE LEI ORGÂNICA DE SSISTÊNCIA SOCIAL LEI ORGÂNICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL LEI ORGÂNICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL LEI ORGÂNICA DE SSISTÊNCIA SOCIAL LEI ORGÂNICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL LEI ORGÂNICA DE ASSISTÊNCIA

Leia mais

TRABALHO SOCIAL COM FAMÍLIAS NO SUAS IRACI DE ANDRADE DRA. SERVIÇO SOCIAL

TRABALHO SOCIAL COM FAMÍLIAS NO SUAS IRACI DE ANDRADE DRA. SERVIÇO SOCIAL TRABALHO SOCIAL COM FAMÍLIAS NO SUAS IRACI DE ANDRADE DRA. SERVIÇO SOCIAL OBJETIVO DO CURSO Capacitar trabalhadores da assistência social para a utilização dos instrumentos técnico-operativos trabalho

Leia mais

Avanços na Assistência Social brasileira: o trabalho multidisciplinar e a prática com grupos.

Avanços na Assistência Social brasileira: o trabalho multidisciplinar e a prática com grupos. Avanços na Assistência Social brasileira: o trabalho multidisciplinar e a prática com grupos. Autores Aline Xavier Melo alinexaviermelo@yahoo.com.br Juliana Roman dos Santos Oliveira ju_roman@hotmail.com

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 16, DE 5 DE MAIO DE 2010

RESOLUÇÃO Nº 16, DE 5 DE MAIO DE 2010 RESOLUÇÃO Nº 16, DE 5 DE MAIO DE 2010 Define os parâmetros nacionais para a inscrição das entidades e organizações de assistência social, bem como dos serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA REVISÃO DO PLANO DIRETOR DA CIDADE DO RJ SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

AUDIÊNCIA PÚBLICA REVISÃO DO PLANO DIRETOR DA CIDADE DO RJ SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL AUDIÊNCIA PÚBLICA REVISÃO DO PLANO DIRETOR DA CIDADE DO RJ SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL RIO DE JANEIRO: DE QUE CIDADE FALAMOS? BLINDADO CIDADE DUAL, CIDADE PARTIDA, CIDADE MARCADA PELA SEGREGAÇÃO

Leia mais

REESTRUTURAÇÃO INSTITUCIONAL DOS ÓRGÃOS GESTORES, PARA ADEQUAÇÃO À ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DO SUAS.

REESTRUTURAÇÃO INSTITUCIONAL DOS ÓRGÃOS GESTORES, PARA ADEQUAÇÃO À ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DO SUAS. REESTRUTURAÇÃO INSTITUCIONAL DOS ÓRGÃOS GESTORES, PARA ADEQUAÇÃO À ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DO SUAS. OFICINA 2 Ofertas da Assistência Social: Serviços por níveis de proteção básica e especial de média

Leia mais

LEI ORGÂNICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL LEI ORGÂNICA DE LEI ORGÂNICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL LEI ORGÂNICA DE

LEI ORGÂNICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL LEI ORGÂNICA DE LEI ORGÂNICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL LEI ORGÂNICA DE LEI ORGÂNICA DE SSISTÊNCIA SOCIAL LEI ORGÂNICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL LEI ORGÂNICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL LEI ORGÂNICA DE SSISTÊNCIA SOCIAL LEI ORGÂNICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL LEI ORGÂNICA DE ASSISTÊNCIA

Leia mais

Oficina. com garantias de diárias, equipamentos, transporte, capacitação, RH entre outros, para o correto funcionamento dos conselhos.

Oficina. com garantias de diárias, equipamentos, transporte, capacitação, RH entre outros, para o correto funcionamento dos conselhos. Oficina Gestão do SUAS e o Controle Social Ementa: Orientar a reorganização dos órgãos gestores no tocante a legislação, com garantias de diárias, equipamentos, transporte, capacitação, RH entre outros,

Leia mais

SERVIÇO DE CONVIVENCIA E FORTALECIMENTO DE VINCULOS PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES. PRINCIPIOS FUNDAMENTAIS & Algumas reflexões

SERVIÇO DE CONVIVENCIA E FORTALECIMENTO DE VINCULOS PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES. PRINCIPIOS FUNDAMENTAIS & Algumas reflexões SERVIÇO DE CONVIVENCIA E FORTALECIMENTO DE VINCULOS PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES. PRINCIPIOS FUNDAMENTAIS & Algumas reflexões ASSISTÊNCIA SOCIAL ASSISTENTE SOCIAL CARIDADE? FAVOR? O QUE OS VEREADORES FAZEM?

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À POBREZA SEDES SUPERINTENDÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SAS NOTA TÉCNICA

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À POBREZA SEDES SUPERINTENDÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SAS NOTA TÉCNICA GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À POBREZA SEDES SUPERINTENDÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SAS NOTA TÉCNICA COFINANCIAMENTO DO SUAS O Sistema Único de Assistência

Leia mais

PLANO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL NOB/SUAS/2012

PLANO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL NOB/SUAS/2012 PLANO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL NOB/SUAS/2012 Vânia Guareski Souto Assistente Social - Especialista em Gestão Social de Políticas Públicas social.vania@gmail.com Mapeamento e cobertura da rede prestadora de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PILÕES CNPJ: 08.148.488/0001-00 CEP: 59.5960-000 GABINETE DO PREFEITO

PREFEITURA MUNICIPAL DE PILÕES CNPJ: 08.148.488/0001-00 CEP: 59.5960-000 GABINETE DO PREFEITO LEI Nº. 277/2007. CEP: 5.50-000 Institui o Programa Casa da Família e dá outras providências. A Câmara Municipal aprovou e eu, Prefeito do Município de Pilões, sanciono e promulgo a seguinte lei: Art.

Leia mais

LEI Nº 310/2009, DE 15 DE JUNHO DE 2009.

LEI Nº 310/2009, DE 15 DE JUNHO DE 2009. LEI Nº 310/2009, DE 15 DE JUNHO DE 2009. DISPÕE SOBRE A REESTRUTURAÇÃO DO DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE SAÚDE, CRIAÇÃO DO DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL, DA DIVISÃO DE MEIO-AMBIENTE E

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 11, DE 24 DE ABRIL DE 2012.

RESOLUÇÃO Nº 11, DE 24 DE ABRIL DE 2012. RESOLUÇÃO Nº 11, DE 24 DE ABRIL DE 2012. Aprova os critérios de partilha do cofinanciamento federal para apoio à oferta dos Serviços de Proteção Social Especial para Pessoas com Deficiência, em situação

Leia mais