TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL"

Transcrição

1 Curso de Graduação: TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL Projeto Atualizado Versão 5 2º Semestre de 2010 QNG Área Especial nº 39, na Região Administrativa de Taguatinga Norte, DF.

2 FICHA TÉCNICA DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE GESTÃO COMERCIAL Informações gerais sobre o curso Denominação: Gestão Comercial Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Modalidade: Curso Superior de Tecnologia Titulação: Tecnólogo em Gestão Comercial Número de Vagas: 180 vagas totais anuais, sendo 90 para o Plano Piloto e 90 para Taguatinga, com entradas semestrais de 45 alunos por campi. Ato de autorização: Portaria SETEC nº 206 de 28/02/2007, Despacho DPAI 135/2007, publicada no DOU nº42, S/1, p.12, 02/03/2007. Turno de funcionamento: Parcial - noturno 19h às 22h30min Carga horária total do curso: 1710 (um mil, setecentas e dez) horas. Tempo padrão de integralização: 4 semestres. Forma de acesso ao curso: Exame Vestibular, Transferência, Mudança de Curso e Portador de Diploma de Curso Superior. Locais de funcionamento: Av. W4 - SEUPS 703/903, lote A, nº Asa Sul. CEP: Brasília/ DF e QNG, Área Especial nº 39. Cep.: Taguatinga Norte Site: 2

3 SUMÁRIO 1. CARACTERÍSTICA DA INSTITUIÇÃO A Mantenedora - Serviço Social de Aprendizagem - SENAC-DF A Mantida - Faculdade de Tecnologia SENAC-DF Missão Institucional Estrutura Organizacional PROJETO DO CURSO Contexto Educacional A Criação do Curso: justificativa de oferta Histórico do Curso Análise das mudanças realizadas no curso Objetivos do Curso Objetivo Geral Objetivos Específicos Perfil Profissional do Egresso Competências e Habilidades do Profissional Currículo Concepção de ensino-aprendizagem Concepção de Currículo Estrutura curricular Organização dos conteúdos por períodos e módulos de certificação Organização dos conteúdos por áreas de conhecimentos Organização do currículo de acordo com a flexibilidade e a Interdisciplinaridade Componentes Curriculares Disciplinas Teórico-práticas SemináriosProfissionais Atividades Complementares Estágio Estágio Curricular Estágio Não obrigatório Projeto Interdisciplinar Carga Horária Metodologia Política Institucional de Atendimento aos Discentes Sistema de Avaliação do processo ensino-aprendizagem Recursos Tecnológicos Forma de Acesso ao Curso Sistema de Avaliação e Melhorias Contínuas do Projeto de Curso Núcleo Docente Estrurante - NDE Comissão Própria de Avaliação - CPA Ouvidoria Coordenação do Curso Ementário e Bibliografia das Disciplinas e perfil do corpo docente INSTALAÇÕES Instalações gerais Espaço físico Equipamentos

4 3.1.3 Serviços Biblioteca Espaço físico Acervo Serviços 4. Ato de Credenciamento Ato de Credenciamento da IES

5 1. CARACTERÍSTICAS DA INSTITUIÇÃO 1.1. A Mantenedora Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial Senac-DF O Senac é uma organização de caráter privado que vem contribuindo para a superação dos problemas sociais e econômicos do país, por meio da Educação Profissional de trabalhadores para as áreas de comércio de bens e serviços, Turismo e Saúde. É mantido pelas empresas desses setores, que destinam ao Senac 1% calculado sobre o total da folha de pagamento. A sede administrativa do Senac-DF está localizada no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA). Desde 2006 ocupa a cobertura do Edifício SIA Centro Empresarial, no trecho 3. O Senac iniciou suas atividades no Distrito Federal em Nos seus 43 anos de existência, completados em 05 de abril de 2010, alcançou a marca de um milhão de alunos matriculados. Atualmente, o Senac-DF possui nove Centros de Educação Profissional, Taguatinga, Jessé Freire, 903 Sul, Ceilândia, Gama, Sobradinho, 915 Norte/GFCP, Ações Móveis (4 unidades: Turismo e Hospitalidade, Informática, Imagem Pessoal e Saúde) e Educação a Distância; uma Faculdade com dois campi, Taguatinga e Plano Piloto; uma Editora, uma Livraria, um Café Cultural (em parceria com a Caixa Econômica Federal), um Posto-Escola e uma loja de conveniência (em parceria com a Petrobras), duas Lanchonetes-Escola (903 Sul e Taguatinga) e o Centro de Produção de Alimentos/CPA. No que se refere aos Cursos de Educação Profissional de Formação Inicial e Continuada, o Senac-DF oferece mais de 300 cursos nas áreas de maior demanda profissional na região do Distrito Federal, disponibilizados para a sociedade em forma de rodízio. A cada trimestre, novos cursos são incorporados. Suas áreas de atuação são: gastronomia, comércio, comunicação, conservação e zeladoria, gestão, imagem pessoal, informática, lazer e desenvolvimento, saúde, turismo e hospitalidade, dentre outros. 5

6 Em relação aos Cursos de Educação Profissional Técnica de Nível Médio são oferecidas as seguintes áreas: contabilidade, turismo, enfermagem, farmácia, nutrição, massoterapia, podologia, estética, eventos, design de interiores e outros. Dirigentes do Senac-DF - Mantenedora Adelmir Araújo Santana Presidente do Conselho Regional do Senac-DF Luiz Otávio da Justa Neves Diretor Regional do Senac-DF. Organograma do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial Senac- DF 6

7 1.2. A Mantida Faculdade de Tecnologia Senac-DF A Faculdade de Tecnologia Senac-DF foi credenciada pela Portaria Ministerial nº. 208, de 27 de Fevereiro de 2007, com estabelecimento na Avenida W4 SEUP 703/903, Bloco A, na cidade de Brasília, Distrito Federal e na QNG Área Especial nº. 39, na região administrativa de Taguatinga Norte, Distrito Federal. Para funcionamento nos dois endereços foram autorizados os cursos superiores de tecnologia Gestão da Tecnologia da Informação e Gestão Comercial pela Portaria SETEC nº 206, de 28 de fevereiro de 2007, publicada no D.O.U de 2 de março de 2007, Marketing pela portaria SETEC/MEC nº 99 de 25/03/2009, publicada no DOU nº 59, S/1, p.46, 27/03/2009 e Gestão de Recursos Humanos pela Portaria SETEC/MEC nº 100 de 25/03/2009, publicada no DOU nº 59, S/1, p.46, 27/03/2009. O Senac-DF, ao dirigir esforços para criação da Faculdade de Tecnologia Senac- DF, mantém sua política de formação de profissionais preparados para os atuais desafios da economia moderna com foco permanente na rápida colocação de seus graduados e graduandos no mercado de trabalho. Tal finalidade encontra-se em sintonia com a LDB Nº / 96, no Título II - Dos Princípios e Fins da Educação Nacional, que tem por finalidade o pleno desenvolvimento do educando, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho. A gestão da Faculdade de Tecnologia Senac-DF está focada na formação de profissionais de alto nível para um mercado de trabalho cada vez mais exigente. A decisão para a escolha dos cursos superiores é pautada em pesquisa de opinião e de mercado. Assim sendo, em novembro de 2005 o Senac-DF realizou uma pesquisa de opinião em um universo de mais de 700 entrevistados, na sua grande maioria na faixa etária entre 15 e 18 anos. O universo incluiu alunos dos cursos técnicos do Senac-DF e de escolas públicas nas regiões do Distrito Federal e do Entorno, cursando o 3º ano do ensino médio e com aspirações de prosseguir seus estudos na formação superior. Uma porcentagem significativa (560 dos entrevistados) relatou ser muito favorável à abertura da Faculdade de Tecnologia Senac-DF, pois acreditam que o Senac tem 7

8 condições de atender suas aspirações em termos de ensino, que foram colocados nesta ordem: 1º: Emprego com bom nível de remuneração; 2º: Qualidade ao exercer a profissão; 3º: Preço Acessível; 4º: Boa Estrutura; 5º: Flexibilidade de horário; 6º: Tradição. Os Cursos Superiores de Tecnologia também tiveram uma votação expressiva nesta pesquisa. Com base nesses resultados e na experiência histórica do Senac em trabalhar com Educação Profissional decidiu-se no Projeto de Desenvolvimento Institucional PDI da Faculdade de Tecnologia Senac-DF iniciar o funcionamento desta IES com a abertura de Cursos Superiores de Tecnologia. Dirigentes da Faculdade de Tecnologia Senac-DF Flávia Furtado Rainha Silveira Diretora Geral Antonia Maria Ribeiro Rodrigues Diretora Acadêmica Francimeire Galdino Bernardo Diretora Administrativa Missão Institucional Educar com excelência em nível superior para o mundo do trabalho e o sucesso profissional dos seus discentes, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico da região e do país Estrutura Organizacional A estrutura organizacional da Faculdade de Tecnologia Senac-DF obedece aos seguintes princípios: 8

9 Unidade de administração; Funções de ensino, pesquisa e extensão, geridas pelos Coordenadores de Cursos, subordinados à Diretoria Acadêmica e à Diretoria Geral da Faculdade de Tecnologia Senac-DF; Gestão de recursos humanos e materiais com princípios de qualidade total, governança corporativa e valorização da competência profissional; Flexibilidade de métodos e critérios, respeitando as diferenças individuais, peculiaridades regionais e as possibilidades de combinação dos conhecimentos para novos cursos e programas de pesquisa e extensão. Organograma da Faculdade de Tecnologia Senac-DF 9

10 10

11 2. PROJETO DO CURSO 2.1. Contexto Educacional A criação do Curso: justificativa da oferta A decisão de criar o curso decorreu pelo compromisso desta Instituição de contribuir para o desenvolvimento do ser humano e da sociedade brasileira, por meio do ensino, da extensão e da pesquisa. Justifica-se também, pela crescente demanda pelo mercado de trabalho na região do Distrito Federal e em todo o país. Ao longo dos anos, muitos negócios, principalmente no segmento comercial e de serviços, tomaram corpo sem que os empreendedores possuíssem uma formação acadêmica especializada. Assim sendo, oferecemos uma opção de curso superior em Tecnologia de Gestão Comercial para atender ao comércio local, do entorno do Distrito Federal inicialmente e, posteriormente, ao comércio no âmbito nacional e internacional. O comércio, em termos globais, vem enfrentando novos desafios, tais como a proliferação dos mais diversos tipos de empresas, a inserção de novas tecnologias de processo e atendimento e, o mais importante, um consumidor cada vez mais exigente no que se refere à qualidade de produtos e serviços, tornando a qualidade e a competitividade pontos fortes na formação profissional de um tecnólogo em Gestão Comercial. O Decreto Federal nº 2.208/1997, que regulamenta os dispositivos da LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional), n 9394/97, sobre educação profissional, define que a educação profissional de nível tecnológico é correspondente a cursos de nível superior na área tecnológica, destinados a egressos do ensino médio e técnico e que os cursos de nível superior, correspondentes à educação profissional de nível tecnológico deverão ser estruturados para atender aos diversos setores da economia, abrangendo áreas especializadas, e conferirão Diploma de Tecnólogo (Inciso III do Artigo 3º). A Educação Profissional deve ser desenvolvida de forma articulada não só com os diferentes tipos de educação e de metodologias educacionais, mas também com o ambiente de trabalho, tendo como base de sustentação a evolução científica e tecnológica. 11

12 O curso de Tecnologia em Gestão Comercial obedece à orientação básica explicitada no Artigo 39 da LDB: a educação profissional, integrada às diferentes formas de educação, ao trabalho, à ciência e à tecnologia, bem como conduz ao permanente desenvolvimento de aptidões para a vida produtiva. Tem por finalidade formar diplomados nas diferentes áreas de conhecimento, aptos para a inserção em setores profissionais e para a participação no desenvolvimento da sociedade brasileira, e colaborar na sua formação contínua, de acordo com o prescrito no Artigo 43 da LDB n 9394/96, Inciso II. Portanto, o presente curso é importante na medida em que atenderá a uma demanda do mercado regional, explicitada por pesquisa de mercado realizada para levantar as principais necessidades dos alunos oriundos dos cursos de ensino médio e ainda, daqueles alunos dos cursos técnicos do Senac-DF, que apontou para o interesse desses potenciais alunos também para esta área do conhecimento. Como também de pesquisa de mercado realizada com empresários do Distrito Federal sobre as principais limitações encontradas no momento da atuação do profissional dessa área que apontou a necessidade de formação superior direcionadas especificamente ao setor, pois muitos empresários não possuíam formação acadêmica especializada. Outro fator importante que justifica a oferta deste curso é o fato de que o Distrito Federal ser hoje um expoente em termos do mercado varejista e de prestação de bens e serviços. Neste sentido, é importante para a formação de profissionais que venham atender a este mercado em expansão. O curso apresenta uma proposta que contempla a formação inicial e a continuidade no aprendizado e no desenvolvimento permanente do educando. O currículo integrado favorece a articulação entre teoria e prática, especialmente, no que se refere aos projetos interdisciplinares. O processo de formação do gestor comercial se apóia na compreensão da gestão profissional dos recursos e ferramentas de marketing nas organizações, da ética na comunicação, da construção coletiva de uma consciência favorável à satisfação das 12

13 necessidades dos clientes e consumidores, preservando-se os princípios da empresa e da responsabilidade social e ambiental Histórico do Curso O curso de Gestão Comercial inicialmente denominado Gestão de Empresas do Varejo passou por avaliação do Ministério da Educação em dezembro de Na ocasião, os professores avaliadores concluíram que o curso precisava de reformulação de grade, devido à inconsistência das disciplinas. Dessa forma, a grade inicial era composta pelas disciplinas: Matriz curricular 1 Disciplinas do primeiro semestre Disciplinas Disciplinas Disciplinas Disciplinas Fundamentos da Administração Aplicada ao Varejo Franchising Gestão Estratégica de Pessoas Planejamento Estratégico para o Varejo Eletiva 1 Disciplinas do segundo semestre Introdução à Contabilidade Legislação Aplicada Negociação Estratégica Ética e Responsabilidade Social Eletiva 2 Disciplinas do terceiro semestre Administração de Produtos e Serviços Análise de Investimento Princípios Organizacionais I Gestão Financeira e Orçamentária Eletiva 3 Disciplinas do quarto semestre Empreendedorismo Sistema da Informação Mercadológica Marketing para o Varejo Princípios Organizacionais II Equipe, Motivação e Liderança Carga-horária 100 h 60 h Carga-horária 100 h 60 h Carga-horária 100 h 60 h Carga horária 13

14 Disciplinas Disciplinas do quinto semestre Logística e Sistema da Informação Gestão Estratégica para a qualidade Gerência de Marketing Plano Operacional Carga horária total: Carga horária 100 h h A grade inicial foi modificada para uma nova grade: - Matriz Curricular 2 Disciplinas Disciplinas Disciplinas Disciplinas Disciplinas do primeiro semestre Fundamentos da Administração Princípios de Marketing Fundamentos do Varejo Custos e Formação de Preços Legislação Aplicada Economia e Mercado Disciplinas do segundo semestre Comercialização e Atendimento Finanças e Contabilidade para Gestão Negociação Planejamento de Vendas para o Varejo Logística e Suprimentos Inglês Técnico Disciplinas do terceiro semestre Comportamento Humano e Consumidor Marketing para o Varejo Empreendedorismo Organização e Mercado Ética nos negócios Metodologia da Pesquisa Aplicada Disciplinas do quarto semestre Marketing de Relacionamento Sistema da Informação Mercadológica Comércio eletrônico(e-commerce) Gestão Financeira e Orçamento Plano Operacional Comunicação Empresarial Carga horária total: Carga-horária Carga-horária 60 h Carga-horária 60 h Carga horária 60 h h 14

15 O processo de modificação contou com a participação ativa dos avaliadores que discutiram com o coordenador de curso, na época, o professor José Luiz Niederauer Pantoja e com a diretora da Faculdade de Tecnologia Senac DF, professora Flávia Furtado Silveira, a proposta de uma nova grade e os orientaram sobre mudanças de disciplinas e ementas. É importante salientar que não houve registro documental por parte dos avaliadores sobre as mudanças sugeridas. Elas aconteceram na forma de orientação, durante a visita in loco, de sorte que ao final da visita, o coordenador do curso e a diretora construíram, junto com os avaliadores, uma nova matriz curricular para o curso de Gestão Comercial (Matriz Curricular 2). Para que houvesse registro desse processo, na primeira reunião do Conselho Superior Acadêmico, em 19 de maio de 2007, esta grade foi apresentada e aprovada por unanimidade pelos membros presentes. A segunda mudança de grade aconteceu no final de O Núcleo Docente Estruturante - NDE do curso de Gestão Comercial apresentou alterações de disciplinas e ementas, tendo em vista a mobilidade do mercado de varejo do Distrito Federal e as novas tendências de conhecimento na área. Assim, as alterações foram apresentadas ao Colegiado de Curso no dia 30 de setembro de 2007 e foram aprovadas por todos os membros. No dia 15 de setembro de 2007 a nova grade foi discutida na reunião do Conselho Superior Acadêmico e foi aprovada por unanimidade. A seguir, apresentamos a grade sugerida e aprovada: - Matriz Curricular 3 Disciplinas do primeiro semestre Carga-horária Disciplinas Fundamentos da Administração Princípios de Marketing Fundamentos do Varejo Custos e Formação de Preços Legislação Aplicada Inglês técnico 60 h 15

16 Disciplinas Disciplinas Disciplinas Disciplinas do segundo semestre Comercialização e Atendimento Finanças e Contabilidade para a Gestão Tecnologia da Informação Aplicada Planejamento de Vendas para o Varejo Logística e Suprimentos Metodologia de Pesquisa Aplicada Disciplinas do terceiro semestre Sistema da Informação Mercadológica Marketing para o Varejo Empreendedorismo Gestão Financeira e Orçamento Gestão de Pessoas Comunicação Empresarial Disciplinas do quarto semestre Marketing de Relacionamento Organização e Mercado Negociação Comportamento do Consumidor Economia e Mercado Negócios Eletrônicos Carga horária total: Carga-horária 60 h Carga-horária 60 h Carga horária 70 h 1650h Esta nova grade foi apresentada aos alunos ingressantes de 2º/2007. Os alunos assinaram uma ata, concordando em assumi-la como matriz curricular para seu curso. Os alunos de 1º/2007, seguiram a matriz curricular 2. Em dezembro de 2008 o NDE de Gestão Comercial, devido à nova lei do estágio, lei nº de 25/09/2008, sugeriu a inclusão do seguinte texto no projeto do curso: O Estágio não-obrigatório é uma atividade extra-curricular que tem por objetivo complementar os conhecimentos teórico-práticos adquiridos ao longo do processo de aprendizagem que visa complementar o itinerário formativo dos alunos. Essa mudança foi votada e aprovada primeiramente pelo Colegiado do Curso em três de fevereiro de 2009 e posteriormente pelo Conselho Superior Acadêmico no dia 13 de fevereiro de O projeto ganhou uma nova versão, apenas, para inclusão do item estágio, mas não teve alteração na grade curricular. 16

17 Ainda, no 1º semestre de 2009, o NDE do curso de Gestão Comercial apresentou uma nova proposta de grade curricular que contemplava a inclusão do Projeto Interdisciplinar (PI) como disciplina obrigatória do curso e as disciplinas Seminários Profissionais. A inclusão do PI como disciplina ocorreu devido aos registros da Comissão Própria de Avaliação - CPA acerca das persistentes reclamações e, posteriores, solicitações dos alunos de que houvesse professor orientador para o PI. Dessa forma, o NDE sugeriu e propôs aos alunos aos alunos a ideia de torná-lo disciplina, nas reuniões de Café com a Direção. A proposta foi bem aceita pelo grupo de alunos participantes. A sugestão para inclusão das disciplinas Seminários Profissionais pelo NDE ocorreu pelo registro da CPA sobre a preocupação de professores, coordenadores e direção acerca da necessidade de desenvolver e/ou reforçar nos alunos competências profissionais no âmbito da escrita, da expressão oral, do relacionamento interpessoal, da liderança, do comportar-se no ambiente de trabalho e da atuação como consultor. Dessa forma, para que houvesse a obrigatoriedade da presença, foram criadas 4 disciplinas de Seminários Profissionais que tinham por objetivo nivelar o conhecimento dos alunos sobre o uso da língua portuguesa nas modalidades escrita e oral e na forma de os alunos se apresentarem em situações de trabalhos acadêmicos e profissionais. A seguir, apresentamos a quarta matriz curricular do Curso de Gestão Comercial: - Matriz Curricular 4 Disciplinas Disciplinas do primeiro semestre Fundamentos da Administração Princípios de Marketing Fundamentos do Varejo Finanças e Contabilidade para a Gestão Legislação Aplicada Seminários Profissionais 1 Comunicação Empresarial Carga-horária 10 h 60 h 17

18 Disciplinas Disciplinas Disciplinas Disciplinas do segundo semestre Economia e Mercado Custos e Formação de Preços Tecnologia da Informação Aplicada Planejamento de Marketing e vendas com Projeto Interdisciplinar I Logística e Suprimentos Seminários Profissionais 2 Metodologia de Pesquisa Aplicada Disciplinas do terceiro semestre Sistema da Informação Mercadológica Marketing para o Varejo Comercialização e Atendimento Gestão Financeira e Orçamento Gestão de Pessoas Seminários Profissionais 3 Inglês Técnico Disciplinas do quarto semestre Marketing de Relacionamento Organização e Mercado Negociação Comportamento do Consumidor Empreendedorismo com Projeto Interdisciplinar II Seminários Profissionais 4 Negócios Eletrônicos Carga horária total: Carga-horária 10 h 60 h Carga-horária 10 h 60h Carga horária 10 h 70 h 1730h O NDE propôs, ainda: alteração da redação que prevê, no projeto de curso, o estágio nãoobrigatório. A nova redação foi aprovada com unanimidade, substituindo a antiga: O Estágio não-obrigatório é uma atividade extracurricular que tem por objetivo complementar os conhecimentos teórico-práticos adquiridos ao longo do processo de aprendizagem para compor o itinerário formativo dos alunos. Os estágios não-obrigatórios serão monitorados por professores orientadores visando apoiar os alunos nas atividades desenvolvidas além de avaliar a concomitância das competências do curso com as exigências do estágio. 18

19 a nova ementa do curso de Inglês Técnico que passou a ter o texto: Noções gramaticais básicas da língua inglesa, glossário de termos técnicos. Influência dos tipos e gêneros na organização textual. Estratégias e níveis de leitura. Utilização de interferências, analogias e decodificações de palavras desconhecidas, desenvolvimento e aprimoramento da habilidade de leitura instrumental contextualizada para a área específica de formação. A nova seqüência das disciplinas básicas: Primeiro Semestre Segundo Semestre Terceiro Semestre Comunicação Metodologia da Empresarial Pesquisa Aplicada Inglês Técnico Essas alterações foram apresentadas, discutidas e aprovadas pelo Colegiado do Curso em treze de maio de 2009 e pelo Conselho Superior Acadêmico em vinte e nove de junho de Esta nova grade orientou a formação dos alunos ingressantes no 2º/2009. Os alunos ingressantes antes desse semestre, seguiram a matriz curricular na qual estavam matriculados. No final do segundo semestre de 2009 o NDE propôs uma alteração na organização semanal das disciplinas. Os alunos queixaram-se muito da obrigatoriedade das aulas todos os sábados, pois muitos trabalhavam neste dia e apresentavam dificuldade de negociar suas ausências nas empresas empregadoras. Em decorrência disso, o NDE propôs o oferecimento das disciplinas oferecidas aos sábados em formato de pequenos módulos ministrados de forma alternada com as demais disciplinas de segunda a sexta. Cada disciplina complementaria sua carga horária em até vinte por cento com atividades complementares. Essa proposta foi discutida e aprovada pelo Colegiado do Curso em quatro de dezembro de 2009 e pelo Conselho Superior Acadêmico em 22 de dezembro de A matriz curricular não foi alterada. Em maio de 2010 o NDE apresentou proposta de alteração da matriz curricular do curso, pois o formato de inclusão das seis disciplinas de segunda à sexta estava gerando muitas críticas de alunos, professores e coordenadores, pois tornava a rotina semanal mais complexa de administrar e o intervalo que ocorria entre os módulos prejudicava o amadurecimento e a sequência dos conteúdos. Aproveitou-se também para fazer uma 19

20 atualização do curso em decorrência das mudanças ocorridas no mercado e das exigências em relação à formação profissional dos gestores comerciais. Nesta nova proposta, aconteceram junção de disciplinas, reestruturação de cargas horárias, revisão de conteúdos e os projetos interdisciplinares tornaram-se componentes curriculares com carga horária e ementa própria. Houve uma redução da carga horária total do curso de 1730 horas para 1710 horas. A seguir, apresentamos a quinta matriz curricular do Curso de Gestão Comercial: - Matriz Curricular 5 Disciplinas Disciplinas Disciplinas Disciplinas do primeiro semestre Comunicação Empresarial Inglês Técnico Elaboração de Trabalhos Acadêmicos Comercialização e Atendimento Fundamentos da Administração Princípios de Marketing e Varejo Seminários Profissionais 1 Projeto Interdisciplinar 1 Disciplinas do segundo semestre Finanças e Contabilidade para a Gestão Tecnologia da Informação Aplicada Legislação Aplicada Logística Aplicada Economia e Mercado Seminários Profissionais 2 Projeto Interdisciplinar 2 Disciplinas do terceiro semestre Gestão de Pessoas Comportamento do Consumidor Custos e Formação de Preços Planejamento de Marketing e Vendas Negócios Eletrônicos Seminários Profissionais 3 Projeto Interdisciplinar 3 Carga-horária 70 h 30 h 30 h 70 h 70 h 70 h 10h 70 h Carga-horária 70 h 70 h 70 h 70 h 70 h 10 h 70 h Carga-horária 70 h 70 h 70 h 70 h 70 h 10 h 70 h 20

21 Disciplinas Disciplinas do quarto semestre Organização e Mercado Empreendedorismo Negociação Marketing de Relacionamento Gestão Financeira e Orçamento Seminários Profissionais 4 Projeto Interdisciplinar 4 Carga horária total: Carga horária 10 h 70 h 1710h Essas alterações foram apresentadas, discutidas e aprovadas pelo Colegiado do Curso em quinze de maio de 2010 e pelo Conselho Superior Acadêmico em vinte e seis de junho de Esta nova matriz curricular orientou a formação de todos os alunos matriculados no 2º semestre de 2010, exceto daqueles que precisavam cursar apenas duas disciplinas para integralização de currículos em vigor anteriormente. Os alunos ingressantes antes do 2º/2010, em processo de formação não e incluídos na exceção, concordaram em ata, em assumir a nova grade como matriz curricular para seu curso. Em 07/08/2010 o NDE aprovou o Regulamento do Projeto Interdisciplinar - PI e apresentou o Projeto Apadrinhamento como uma ação para diminuir o grande número de alunos reprovados e desistentes constatados pela CPA no Relatório de Em 14/08/2010 o Regulamento do PI e o Projeto Apadrinhamento foram aprovados em reunião do Colegiado de Curso e enviados para o CONSUPA Análise das mudanças realizadas no curso Ao avaliarmos a primeira grade do curso de Gestão Comercial (inicialmente denominado Gestão de Empresas do Varejo), conclui-se que realmente as disciplinas não ofereciam uma formação focada na gestão do comércio e serviços, não havendo um crescente das informações e ao mesmo tempo, sendo ofertada em cinco semestres, o que para muitos alunos, torna-se menos atraente, em face da agilidade com que as oportunidades surgem, principalmente quando os mesmos ingressam como vendedores e 21

22 se saem bem nas vendas, se finalizam um curso superior, são convidados a assumir quadros gerenciais. A segunda grade apresentou uma articulação maior entre as disciplinas e o mercado e foi resultante da participação ativa de pessoas que conviviam diretamente com a instituição SENAC e o comércio varejista, área que absorve a maior parte dos alunos do curso e que, ao mesmo tempo, os encaminha. O aluno teria condições de gradualmente aprender o que é uma organização, seus tramites legais e financeiros, e com o amadurecimento, começaria a entender o negócio do ponto de vista do mercado e seu papel como gestor. Esta grade já apresenta uma melhor formatação para atender a demanda reprimida de treinamento na área comercial, em Brasília e cidades do entorno. É pertinente fazer a observação de que o objetivo da Faculdade SENAC-DF é atender a demanda de treinamentos de profissionais que atuem nas atividades de comércio e serviços, preferencialmente da área privada, não que tenhamos alunos que desenvolvem suas atividades profissionais no governo, mas em virtude da mantenedora ser mantida por um percentual da folha de pagamento dos empregados das empresas destas áreas. A faculdade sendo subsidiada permite com que os valores das mensalidades sejam menores do que os da concorrência, dando oportunidade a pessoas que vivem nas cidades satélites e muitas vezes com uma renda familiar baixa, consigam ingressar no ensino superior. Cabe aqui citar o artigo escrito por GUNTHER, Isolda de Araújo; GUNTHER, Hartmut, sobre a percepção dos adolescentes sobre seu futuro, a partir da estrutura de oportunidade com as quais convivem. Eles coletaram dados de 335 jovens (185 M, 150 F) com idade média de 16 anos e 2 meses. Os dados foram coletados em cinco escolas: uma particular, uma pública e três destinadas a jovens carentes e/ou em situação de rua. Os que não frequentam uma escola privada associaram as suas respostas a não esperar um emprego que garanta boa qualidade de vida, nem esperar possuir casa própria. Comparada com outras escolas de negócio da região, a Faculdade SENAC-DF é uma das que apresenta o menor valor de investimento, aliado a uma marca forte, sinônimo de perenidade, solidez e qualidade, que é o SENAC. A segunda mudança de grade aconteceu no final de 2007 teve o objetivo de atender as mudanças percebidas no mercado varejista da região. Uma das mudanças 22

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Versão 4 - Atualizada 2º semestre de 2011 FICHA TÉCNICA DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Informações

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Graduação Tecnológica em Marketing Porto alegre, 2011 1 1. Objetivos do Curso O projeto do curso, através de sua estrutura curricular, está organizado em módulos, com certificações

Leia mais

GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Curso de Graduação: GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Versão 5 2º Semestre de 2010 QNG Área Especial nº 39, na Região Administrativa de Taguatinga Norte, DF. SUMÁRIO 1.CARACTERÍSTICAS DA INSTITUIÇÃO...

Leia mais

Curso de Graduação: MARKETING. Versão 3

Curso de Graduação: MARKETING. Versão 3 Curso de Graduação: MARKETING Versão 3 Julho de 2010 FICHA TÉCNICA DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE MARKETING Informações gerais sobre o curso Denominação: Marketing Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios

Leia mais

Informações sobre o Curso de Administração

Informações sobre o Curso de Administração Objetivo Geral do Curso: Informações sobre o Curso de Administração Prover a sociedade de profissional dotado de senso crítico e comportamento ético-profissional qualificado. Um Administrador criativo,

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO O Curso de Secretariado Executivo das Faculdades Integradas de Ciências Exatas Administrativas e Sociais da UPIS, reconhecido pelo MEC desde 1993, pela Portaria 905, de 24.06,1993,

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Concepção do Curso de Administração A organização curricular do curso oferece respostas às exigências impostas pela profissão do administrador, exigindo daqueles que integram a instituição

Leia mais

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES. Bibliotecas FacSenac/DF

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES. Bibliotecas FacSenac/DF POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES Bibliotecas FacSenac/DF Brasília 2014 POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES BIBLIOTECAS FAC SENAC-DF Brasília 2014 SUMÁRIO MISSÃO...6 SENAC-DF...6 FACULDADE SENAC-DF...6

Leia mais

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO PROVÍNCIA LA SALLE BRASIL - CHILE APRESENTAÇÃO O Setor de Educação Superior da Província

Leia mais

GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL

GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL CARACTERIZAÇÃO DO CURSO DENOMINAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL / ÁREA PROFISSIONAL: GESTÃO E NEGÓCIOS DIPLOMA CONFERIDO:

Leia mais

GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING DENOMINAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING / ÁREA PROFISSIONAL: GESTÃO E NEGÓCIOS.

GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING DENOMINAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING / ÁREA PROFISSIONAL: GESTÃO E NEGÓCIOS. GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING CARACTERIZAÇÃO DO CURSO DENOMINAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING / ÁREA PROFISSIONAL: GESTÃO E NEGÓCIOS. DIPLOMA CONFERIDO: TECNÓLOGO DE

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 1 FACULDADE DE ESTUDOS SOCIAIS DO ESPÍRITO SANTO PIO XII CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EM COMÉRCIO EXTERIOR I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 O currículo

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 Do estágio curricular supervisionado A modalidade de Estágio Supervisionado é uma importante variável a ser considerada no contexto de perfil do egresso. A flexibilidade prevista

Leia mais

CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares

CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares C M E CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NATAL/RN RESOLUÇÃO Nº 003/2011 CME Estabelece normas sobre a Estrutura, Funcionamento e Organização do trabalho pedagógico da Educação de Jovens e Adultos nas unidades

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 13, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2006 (*)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 13, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2006 (*) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 13, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2006 (*) Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Turismo

Leia mais

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - IFG

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - IFG REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - IFG DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Art.1º. O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é componente curricular obrigatório dos cursos

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, BACHARELADO Administração LFE em Administração de Empresas Lajeado 4811 Administração LFE em Administração

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO MONTESSORI DE IBIÚNA ESTÁCIO FMI SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

FACULDADE ESTÁCIO MONTESSORI DE IBIÚNA ESTÁCIO FMI SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ADMINISTRAÇÃO - BACHARELADO MISSÃO DO CURSO Formar profissionais de elevado nível de consciência crítica, competência técnica empreendedora, engajamento

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

FACULDADE PASCHOAL DANTAS

FACULDADE PASCHOAL DANTAS FACULDADE PASCHOAL DANTAS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO ÊNFASE GESTÃO DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO - SP NOVEMBRO DE 2008 ÍNDICE 1. Visão e Missão da FPD...3 2. ORGANIZAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA REGULAMENTO DO NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA Art. 1º - O Núcleo Docente Estruturante do Curso de Graduação em Odontologia, instituído pela Portaria IMMES nº 010, de 15 de

Leia mais

Relações Internacionais

Relações Internacionais Curso de Graduação Bacharelado em Relações Internacionais O curso de Relações Internacionais está enquadrado no campo da ciência Humana e social, onde estuda-se em profundidade as políticas Internacionais

Leia mais

FACULDADE DE TALENTOS HUMANOS

FACULDADE DE TALENTOS HUMANOS FACULDADE DE TALENTOS HUMANOS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UBERABA MG INSTITUTO EDUCACIONAL GUILHERME DORÇA PRESIDENTE: LUIZ HUMBERTO DORÇA FACULDADE DE TALENTOS HUMANOS DIRETOR

Leia mais

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO Portaria nº 808, de 8 de junho de 00. Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES. O MINISTRO DE

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2012 PRÓ-REITORIA DE ENSINO/IFMG/SETEC/MEC, DE 05 DE JUNHO DE 2012.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2012 PRÓ-REITORIA DE ENSINO/IFMG/SETEC/MEC, DE 05 DE JUNHO DE 2012. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE ENSINO Av. Professor Mario Werneck, nº 2590,

Leia mais

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 2013 INTRODUÇÃO: O presente trabalho apresenta a relação de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu a serem reorganizados no

Leia mais

POLÍTICA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL

POLÍTICA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL POLÍTICA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL Abril / 2014 Apresentação O Estágio Supervisionado em Serviço Social é um ato educativo que acontece no ambiente de trabalho e

Leia mais

6h diárias - 11 meses

6h diárias - 11 meses 6h diárias - 11 meses PROPOSTA PEDAGÓGICA PROGRAMA DE APRENDIZAGEM EM AUXILIAR DE VAREJO ÍNDICE 1 - Apresentação da Entidade ijovem 3 2 - Justificativa do Programa. 3 3 Público-alvo: 4 4 Objetivo geral:

Leia mais

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS Projeto de Lei nº 8.035, de 2010 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional O PNE é formado por: 10 diretrizes; 20 metas com estratégias

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO INTRODUÇÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO (PPC) Articulação com o Plano de Desenvolvimento Institucional PDI Projeto Político Pedagógico Indissociabilidade entre ensino, pesquisa

Leia mais

Prof. Me. Gilson Aparecido Castadelli

Prof. Me. Gilson Aparecido Castadelli Projeto de Implantação do Núcleo Tecnológico de Educação Aberta - NTEA Prof. Me. Gilson Aparecido Castadelli Ourinhos - 2012 2 1- DADOS GERAIS 1.1 UNIDADE EXECUTORA FIO - FACULDADES INTEGRADAS DE OURINHOS

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO DE SANTO ANDRÉ SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

FACULDADE ESTÁCIO DE SANTO ANDRÉ SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: CST em Gestão em Recursos Humanos MISSÃO DO CURSO A missão do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos da ESTÁCIO EUROPAN consiste em formar

Leia mais

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ENGENHARIA DE SOFTWARE, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O presente

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 Curso Superior em Tecnologia em Design de Moda Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente

Leia mais

O Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores possui flexibilidade para atender dois tipos de certificações intermediárias, que são:

O Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores possui flexibilidade para atender dois tipos de certificações intermediárias, que são: 1) Formas de participação do Corpo Discente: O Colegiado do Curso é um órgão consultivo, deliberativo e normativo, onde é possível a participação do corpo discente nas decisões que competem a exposição

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE GRADUAÇÃO

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE GRADUAÇÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE GRADUAÇÃO 1. APRESENTAÇÃO O curso de Sistemas de Informação teve início no segundo semestre de 003 e desde então vem formando profissionais capacitados a atuar no mercado

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADES DEL REY

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADES DEL REY REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADES DEL REY Sumário Título I... 3 Das disposições Preliminares... 3 Título II... 4 Caracterização do Estágio... 4 Capítulo

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 141, DE 24 DE JUNHO DE 2009

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 141, DE 24 DE JUNHO DE 2009 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 141, DE 24 DE JUNHO DE 2009 O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Profa. LUCIANE ALVES FERNANDES. Coordenação de Estágio e Trabalho de Conclusão.

MANUAL DE ESTÁGIO CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Profa. LUCIANE ALVES FERNANDES. Coordenação de Estágio e Trabalho de Conclusão. MANUAL DE ESTÁGIO CIÊNCIAS CONTÁBEIS Profa. LUCIANE ALVES FERNANDES Porto Alegre/RS 2014 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. O ESTÁGIO... 3 3. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL DO ESTÁGIO... 3 4. OBJETIVOS DO ESTÁGIO... 3

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 24/8/2009, Seção 1, Pág. 16. Portaria n 816, publicada no D.O.U. de 24/8/2009, Seção 1, Pág. 16. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL

Leia mais

Curso de Graduação. Dados do Curso. Administração. Contato. Modalidade a Distância. Ver QSL e Ementas. Universidade Federal do Rio Grande / FURG

Curso de Graduação. Dados do Curso. Administração. Contato. Modalidade a Distância. Ver QSL e Ementas. Universidade Federal do Rio Grande / FURG Curso de Graduação Administração Modalidade a Distância Dados do Curso Contato Ver QSL e Ementas Universidade Federal do Rio Grande / FURG 1) DADOS DO CURSO: COORDENAÇÃO: Profª MSc. Suzana Malta ENDEREÇO:

Leia mais

ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados. PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com.

ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados. PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com. ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com.br CPC Conceito Preliminar de Curso 1 - Nota dos Concluintes no ENADE

Leia mais

SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO CURSO: RELAÇÕES INTERNACIONAIS Missão A principal missão do Curso de Relações Internacionais é formar, a partir de pesquisa e desenvolvimento pedagógico próprios, mediante

Leia mais

Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso

Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso AUTO-AVALIAÇAO INSTITUCIONAL DO CURSO DE PEDAGOGIA FACED-UFAM / Professores Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso Objetivos do Curso 01 - Tenho conhecimento do Projeto Pedagógico do Curso.

Leia mais

Bem vindo! Você, acadêmico de Psicologia, chegou ao meio do curso, e a partir de agora até a formatura, é também um estagiário.

Bem vindo! Você, acadêmico de Psicologia, chegou ao meio do curso, e a partir de agora até a formatura, é também um estagiário. FACULDADE DE PSICOLOGIA Bem vindo! Você, acadêmico de Psicologia, chegou ao meio do curso, e a partir de agora até a formatura, é também um estagiário. Estagiário é todo aluno, regularmente matriculado,

Leia mais

Síntese do plano de atuação da CPA- ciclo avaliativo 2008/2010

Síntese do plano de atuação da CPA- ciclo avaliativo 2008/2010 Síntese do plano de atuação da CPA- ciclo avaliativo 2008/2010 O trabalho da CPA/PUCSP de avaliação institucional está regulamentado pela Lei federal nº 10.861/04 (que institui o SINAES), artigo 11 e pelo

Leia mais

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro Educação a Distância Os mesmos professores. A mesma aula. O mesmo diploma. A única diferença é a sala de aula que fica em suas

Leia mais

Da Natureza, Personalidade Jurídica e Identificação. Art. 1º O Colégio da Polícia Militar do Estado de Goiás, neste Regimento

Da Natureza, Personalidade Jurídica e Identificação. Art. 1º O Colégio da Polícia Militar do Estado de Goiás, neste Regimento SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR UNIDADE POLIVALENTE GABRIEL ISSA REGIMENTO INTERNO TÍTULO I Das Disposições Preliminares

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR do Curso de Serviço Social

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR do Curso de Serviço Social ORGANIZAÇÃO CURRICULAR do Curso de Serviço Social O Projeto pedagógico do Curso de Serviço Social do Pólo Universitário de Rio das Ostras sua direção social, seus objetivos, suas diretrizes, princípios,

Leia mais

Respeito ao meio ambiente, colocando o conhecimento científico adquirido a serviço da sociedade e permitindo o desenvolvimento sustentável.

Respeito ao meio ambiente, colocando o conhecimento científico adquirido a serviço da sociedade e permitindo o desenvolvimento sustentável. Coordenação do Curso de Engenharia Química da UFPR (CCEQ) Planejamento Estratégico 2012-2017 Apresentação: O curso de Engenharia Química da UFPR foi criado em 1954 pelo Decreto-Lei nº 6.489, assim completará

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO CURSO: TURISMO ( bacharelado) Missão Formar profissionais humanistas, críticos, reflexivos, capacitados para planejar, empreender e gerir empresas turísticas, adaptando-se ao

Leia mais

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014.

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep),

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE DESIGN, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O estágio não obrigatório,

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR APROVADO PELA RESOLUÇÃO

Leia mais

CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO

CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO Com a finalidade de otimizar o processo de elaboração e avaliação dos Projetos Pedagógicos do Cursos (PPC), sugere-se que os itens a seguir sejam

Leia mais

apresentação oral sobre temas concernentes às especificidades do curso de Redes de Computadores;

apresentação oral sobre temas concernentes às especificidades do curso de Redes de Computadores; CENTRO DE ENSINO SUPERIOR FABRA MANTENEDOR DA ESCOLA DE ENSINO SUPERIOR FABRA Cred. Pela Portaria Ministerial nº 2787 de 12/12/2001 D.O.U. 17/12/2001 Rua Pouso Alegre, nº 49 Barcelona Serra/ES CEP 29166-160

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS 1 ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS SUMÁRIO INTERATIVO ENTENDENDO SOBRE O PROGRAMA TELECURSO TEC... 3 ÁREAS DE ESTUDO DO TELECURSO

Leia mais

COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão. Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional)

COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão. Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional) COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional) Universidade Federal de Roraima UFRR Brasil Especialista em Alfabetização (Prática Reflexiva

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 36 / 2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Graduação em Línguas Estrangeiras

Leia mais

Educação técnica e desenvolvimento humano e social

Educação técnica e desenvolvimento humano e social Educação técnica e desenvolvimento humano e social Nacim Walter Chieco(*) 1. Educação e desenvolvimento social A partir de 1996 teve início, no Brasil, um processo de ampla e profunda reforma educacional.

Leia mais

RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008

RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008 CONSUC Parecer 12/2008 Aprovado em 02/12/2008 RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008 Cria o Núcleo de Educação a Distância (NEAD) e aprova seu Regimento Interno O DIRETOR GERAL DA FACULDADE DAS AMÉRICAS,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA, LICENCIATURA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O presente

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Dados de Identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO - PPC

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO - PPC 1 PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO - PPC O PPC, Projeto Pedagógico de Curso, é o instrumento de concepção de ensino e aprendizagem de um curso e apresenta características de um projeto, no qual devem ser definidos

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1 REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este regulamento normatiza as atividades relacionadas ao Estágio Curricular do Curso de Administração

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1.1 Denominação Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas 1.2 Total de Vagas Anuais 80 vagas anuais 1.3 Regime Acadêmico de Oferta Seriado

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação a Distância SEED Departamento de Regulação e Supervisão da Educação a Distância Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Identificação do Curso Nome do Curso: Sistemas de Informação Titulação: Bacharelado Modalidade de ensino: Presencial

Leia mais

Al. dos Pamaris, 308 Moema São Paulo / SP - CEP: 04086-020 Fone: 11 5535-1397 Fax: 11 5531-5988 www.humus.com.br

Al. dos Pamaris, 308 Moema São Paulo / SP - CEP: 04086-020 Fone: 11 5535-1397 Fax: 11 5531-5988 www.humus.com.br PALESTRAS E CURSOS IN COMPANY PARA O ENSINO SUPERIOR ACADÊMICOS A Coordenação de Curso e sua Relevância no Processo de Competitividade e Excelência da IES Acessibilidade: requisito legal no processo de

Leia mais

A GESTÃO DE UM CURSO SUPERIOR: DESAFIOS OU FRUSTRAÇÕES?

A GESTÃO DE UM CURSO SUPERIOR: DESAFIOS OU FRUSTRAÇÕES? A GESTÃO DE UM CURSO SUPERIOR: DESAFIOS OU FRUSTRAÇÕES? BARREIROS, Marat Guedes Especialização em Gestão Estratégica de Recursos Humanos Coordenador de Curso, Professor Faculdade do Guarujá GODOY, Valdir

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO

GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO Missão do Curso Formar profissionais de nível superior, com atuação na área de Tecnologia em Gestão Financeira, a partir da articulação das teorias que fundamentam

Leia mais

Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1734 de 06/08/2001, D.O.U. de 07/08/2001

Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1734 de 06/08/2001, D.O.U. de 07/08/2001 ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA: EDUCAÇÃO FÍSICA (Portaria de Reconhecimento nº 428 de 28 de julho de 2014) E PEDAGOGIA (Portaria de Reconhecimento nº 286 de 21 de dezembro de 2012) ORIENTAÇÕES

Leia mais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais Especialização em Gestão Estratégica de Apresentação CAMPUS COMÉRCIO Inscrições Abertas Turma 02 --> Início Confirmado: 07/06/2013 últimas vagas até o dia: 05/07/2013 O curso de Especialização em Gestão

Leia mais

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. (Resumido)

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. (Resumido) FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRATIVAS DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM ES Curso de Administração reconhecido pelo Decreto Federal nº 78.951, publicado no D.O.U. de 16-12-1976 Curso de Ciências Contábeis

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE INDAIATUBA Rua Claudio Dal Canton, 89 - Cidade Nova II - Indaiatuba -SP - CEP 13334-390 (19) 3885-6700 www.portalpos.com.

FACULDADE ANHANGUERA DE INDAIATUBA Rua Claudio Dal Canton, 89 - Cidade Nova II - Indaiatuba -SP - CEP 13334-390 (19) 3885-6700 www.portalpos.com. A pós-graduação é fundamental para manter-se bem colocado no mercado de trabalho e para aperfeiçoar competências profissionais. Além de enriquecer o currículo, este tipo de especialização ajuda a melhorar

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE - PADI DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE

REGULAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE - PADI DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE REGULAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE - PADI DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE 2013 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE PADI DA FACULDADE DE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÃDO

Leia mais

Universidade Anhembi Morumbi On-line. Os mesmos professores. A mesma aula. O mesmo diploma. Tudo a um clique de você.

Universidade Anhembi Morumbi On-line. Os mesmos professores. A mesma aula. O mesmo diploma. Tudo a um clique de você. Universidade Anhembi Morumbi On-line. Os mesmos professores. A mesma aula. O mesmo diploma. Tudo a um clique de você. Educação a Distância Anhembi Morumbi Agora você pode estudar em uma universidade internacional

Leia mais

crítica na resolução de questões, a rejeitar simplificações e buscar efetivamente informações novas por meio da pesquisa, desde o primeiro período do

crítica na resolução de questões, a rejeitar simplificações e buscar efetivamente informações novas por meio da pesquisa, desde o primeiro período do Dimensão 2 As políticas para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas normas de operacionalização, incluídos os procedimentos para estímulo à produção acadêmica, as bolsas de

Leia mais

O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL

O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL Pelotas RS Maio 2010 Letícia Marques Vargas IFSul le.mvargas@gmail.com Gabriela

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA MISSÃO DO CURSO O Curso de Licenciatura em Educação Física do Centro Universitário Estácio Radial de São Paulo busca preencher

Leia mais

Quadro Resumo de Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em GESTÃO COMERCIAL

Quadro Resumo de Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em GESTÃO COMERCIAL Quadro Resumo de Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em GESTÃO COMERCIAL Dados de Identificação: -Modalidade: Graduação Tecnológica -Ato Legal de Autorização: Resolução CONSUNI nº -Turnos

Leia mais

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS INTRODUÇÃO Com base no Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais - REHUF, destinado à reestruturação e revitalização dos hospitais das universidades federais, integrados

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE ARTES VISUAIS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE ARTES VISUAIS ANEXO A SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE ARTES VISUAIS REGULAMENTO ESPECÍFICO DOS COMPONENTES CURRICULARES PRÁTICAS DE ENSINO DO CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO CIÊNCIAS BIOLÓGICAS LICENCIATURA PLENA ESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS O Curso de Ciências Biológicas, através

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO APRESENTAÇÃO O Projeto Político Pedagógico da Escola foi elaborado com a participação da comunidade escolar, professores e funcionários, voltada para a

Leia mais

PARECER. Justificativa

PARECER. Justificativa Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás IFG - Campus Anápolis Departamento das Áreas Acadêmicas Parecer: Do:

Leia mais

DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL

DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL CURSO DE SERVIÇO SOCIAL Turno: INTEGRAL Currículo nº Reconhecido pelo Decreto Federal n 8.1, de 16.10.78, D.O.U. nº198 de 17.10.78. Renovação de Reconhecimento Decreto Est. nº. 106, de 1.0.11 DOE nº 85

Leia mais

Currículo nº2 DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL

Currículo nº2 DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL CURSO DE SERVIÇO SOCIAL Turno: INTEGRAL Currículo nº2 Reconhecido pelo Decreto Federal n 82.413, de 16.10.78, D.O.U. nº198 de 17.10.78. Renovação de Reconhecimento Decreto Est. nº. 1064, de 13.04.11 DOE

Leia mais

PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 18/6/2009, Seção 1, Pág. 16.

PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 18/6/2009, Seção 1, Pág. 16. PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 18/6/2009, Seção 1, Pág. 16. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Ministério da Saúde/Fundação Oswaldo Cruz

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 012, de 27 de março de 2008. 1 (Modificado o Regimento pela Res. 022/2011 e 061/2011)

RESOLUÇÃO N o 012, de 27 de março de 2008. 1 (Modificado o Regimento pela Res. 022/2011 e 061/2011) RESOLUÇÃO N o 012, de 27 de março de 2008. 1 (Modificado o Regimento pela Res. 022/2011 e 061/2011) Cria o Núcleo de Educação a Distância (NEAD) e aprova seu Regimento Interno. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. PROCESSO SELETIVO 2013 Cursos Técnicos a Distância 2 SEMESTRE

MANUAL DO CANDIDATO. PROCESSO SELETIVO 2013 Cursos Técnicos a Distância 2 SEMESTRE MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO 2013 Cursos Técnicos a Distância 2 SEMESTRE APRESENTAÇÃO Neste Manual, desenvolvido pela Comissão de Processo Seletivo (COPESE) do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PRAÇA DA REPÚBLICA, 53 - FONE: 3255-2044 CEP: 01045-903 - FAX: Nº 3231-1518 SUBSÍDIOS PARA ANÁLISE DO PLANO DE CURSO

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PRAÇA DA REPÚBLICA, 53 - FONE: 3255-2044 CEP: 01045-903 - FAX: Nº 3231-1518 SUBSÍDIOS PARA ANÁLISE DO PLANO DE CURSO 1 CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PRAÇA DA REPÚBLICA, 53 - FONE: 3255-2044 CEP: 01045-903 - FAX: Nº 3231-1518 SUBSÍDIOS PARA ANÁLISE DO PLANO DE CURSO 1. APRESENTAÇÃO É com satisfação que apresentamos este

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO CAMPUS BAIXADA SANTISTA SERVIÇO-ESCOLA DE PSICOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO CAMPUS BAIXADA SANTISTA SERVIÇO-ESCOLA DE PSICOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO CAMPUS BAIXADA SANTISTA SERVIÇO-ESCOLA DE PSICOLOGIA Capítulo I Caracterização Artigo 1 º O Serviço-Escola de Psicologia (SEP) da UNIFESP é uma instância do campus Baixada

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS LÍNGUA PORTUGUÊSA INGLÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS.

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS LÍNGUA PORTUGUÊSA INGLÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS. REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS LÍNGUA PORTUGUÊSA INGLÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL O presente regulamento fundamenta-se nos termos

Leia mais

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área;

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n. 66/ 2012 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Computação, Licenciatura

Leia mais

V Encontro Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares

V Encontro Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares V Encontro Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares Programa Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares: uma política de apoio à gestão educacional Clélia Mara Santos Coordenadora-Geral

Leia mais

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 901491 - EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução da teoria organizacional

Leia mais

Cursos de Administração: qualidade necessária. XIV Fórum Internacional de Administração

Cursos de Administração: qualidade necessária. XIV Fórum Internacional de Administração Cursos de Administração: qualidade necessária XIV Fórum Internacional de Administração Rio de Janeiro, 18 de maio de 2015 ENSINAR, APRENDER, AVALIAR... TRAJETÓRIA DA AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO SUPERIOR CAPES avaliação

Leia mais