Antonio Parreiras: pinturas e desenhos (2012) estudo de caso 4. Curso de Capacitação para Museus Sisem Módulo Curadoria

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Antonio Parreiras: pinturas e desenhos (2012) estudo de caso 4. Curso de Capacitação para Museus Sisem Módulo Curadoria"

Transcrição

1 ANTONIO PARREIRAS - PINTURAS E DESENHOS Arte rasil nob uma história na Pinacoteca de São Paulo imagem da capa Manhã de inverno, 1894 óleo sobre tela 102 x 152 cm Pinacoteca do Estado de São Paulo Transferência do Museu Paulista, 1905 O projeto da exposição de longa duração do acervo do museu Arte no Brasil: uma história na Pinacoteca de São Paulo prevê que as quatro salas nos cantos do segundo andar do edifício da avenida Tiradentes sejam ocupadas com mostras temporárias. Essa estratégia foi definida para ativar os conjuntos de obras expostos nas salas adjacentes, por meio de exposições sobre movimentos, períodos históricos, artistas ou contrapontos contemporâneos, proporcionando, assim, novas possibilidades de leitura e interpretação do acervo. Com esses novos olhares sobre a coleção, busca-se não só ir além da linearidade de uma historiografia estanque, articulada entre acadêmicos e modernistas, mas também possibilitar outras leituras e interpretações, reno- ANTONIO PARREIRAS PINTURAS E DESENHOS Antonio Parreiras: pinturas e desenhos (2012) estudo de caso 4 Curso de Capacitação para Museus Sisem Módulo Curadoria Maio de 2013 Ana Paula Nascimento vando-as periodicamente. Esse programa de exposições prevê a edição de uma coleção de publicações. Cada volume apresenta, além de referências visuais das mostras, ensaios e fortuna crítica. Assim, a Pinacoteca acredita possibilitar que o conhecimento produzido no museu seja levado a um público mais amplo e, ao mesmo tempo, contribuir para a reflexão, a pesquisa e o acesso ao patrimônio que conserva.

2 Antonio Parreiras: pinturas e desenhos Local: Pinacoteca do Estado de São Paulo Sala B Nova Exposição de Longa Duração Arte no Brasil: uma história na Pinacoteca de São Paulo Período: 6 de outubro de 2012 a 10 de março de 2013 Curadoria: Ana Paula Nascimento Exposição realizada em parceria com o Museu Antonio Parreiras (MAP), museu vinculado à Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro. A iniciauva teve como principal objeuvo aproximar insutuições que Uvessem acervos com recortes que possibilitassem diálogos. O projeto da exposição de longa duração da Pinacoteca prevê que as quatro salas nos cantos do segundo andar do edi\cio da Avenida Tiradentes sejam ocupadas com mostras temporárias. Essa estratégia foi definida para auvar os conjuntos de obras expostos nas salas adjacentes por meio de exposições sobre movimentos, períodos históricos, arustas ou contrapontos contemporâneos, proporcionando assim novas possibilidades de leitura e interpretação do acervo. Com esses novos olhares sobre a coleção busca- se ir além da linearidade de uma historiografia estanque, aruculada entre acadêmicos e modernos, e possibilitar outras leituras e interpretações, renovando- as periodicamente (normalmente as mostras temporárias que fazem parte da exposição de longa duração têm uma periocidade de cerca de seis meses). Esse programa de exposições prevê ainda a edição de uma coleção de publicações. Cada volume apresentará, além de referências visuais das mostras, ensaios e fortuna críuca.

3

4

5 Antonio Parreiras comunicação visual v.101 rua cônego eugênio leite 623 # são paulo sp T/F

6 100 cm recorte de vinil adesivo Bege Antonio Parreiras, pinturas e desenhos Eterno viajante, elogiado por muitos e criticado por alguns, Antonio Diogo da Silva Parreiras (Niterói, RJ, ) normalmente é reconhecido como um dos maiores paisagistas nacionais entre o final do século 19 e as primeiras décadas do século 20. Essas paisagens foram executadas em vários estados do Brasil, e mesmo na Europa, durante as longas estadas naquele continente, pois em todos os lugares onde esteve, procurou retratar a natureza ao seu redor. Visitou e expôs diversas vezes em São Paulo, tendo o acervo da Pinacoteca obras de sua autoria desde sua criação, em cm 155 cm Personalidade controversa, estabeleceu fortes contatos com o meio artístico de seu período não só o brasileiro, mas também o europeu, correspondendo-se com muitos artistas, com os quais teve amizades duradouras. Executou diversos gêneros de pintura. Difícil indicar o número aproximado de obras que realizou. Segundo o próprio Parreiras, em sua autobiografia História de um pintor contada por ele mesmo (1926), até aquele momento havia feito mais de 850 telas. Elogiado como paisagista; criticado como pintor de temas históricos e de pinturas de gênero especialmente os nus, suas obras estão presentes em muitos museus brasileiros, e também em coleções particulares. Quando vivo, foi reconhecido como o mais importante pintor atuante pela revista Fon-Fon, em Porém, após seu falecimento, sua obra foi muito menos divulgada. 125 A exposição Antonio Parreiras, pinturas e desenhos apresenta uma pequena parcela da produção deste artista, exibindo desenhos produção raramente exposta, pinturas de paisagens, marinhas, casarios e figuras. Todas as obras pertencem aos acervos da Pinacoteca e do Museu Antonio Parreiras, aproveitando-se a oportunidade para comemorar os setenta anos de criação deste último e, igualmente, reunir um conjunto expressivo de obras do importante artista. Ana Paula Nascimento Curadora antonio parreiras comunicação visual V.101 Pinacoteca outubro/2010 2

7 Antonio Parreiras, pinturas e desenhos Eterno viajante, elogiado por muitos e criticado por alguns, Antonio Diogo da Silva Parreiras (Niterói, RJ, ) normalmente é reconhecido como um dos maiores paisagistas nacionais entre o final do século 19 e as primeiras décadas do século 20. Essas paisagens foram executadas em vários estados do Brasil, e mesmo na Europa, durante as longas estadas naquele continente, pois em todos os lugares onde esteve, procurou retratar a natureza ao seu redor. Visitou e expôs diversas vezes em São Paulo, tendo o acervo da Pinacoteca obras de sua autoria desde sua criação, em Personalidade controversa, estabeleceu fortes contatos com o meio artístico de seu período não só o brasileiro, mas também o europeu, correspondendo-se com muitos artistas, com os quais teve amizades duradouras. Executou diversos gêneros de pintura. Difícil indicar o número aproximado de obras que realizou. Segundo o próprio Parreiras, em sua autobiografia História de um pintor contada por ele mesmo (1926), até aquele momento havia feito mais de 850 telas. Elogiado como paisagista; criticado como pintor de temas históricos e de pinturas de gênero especialmente os nus, suas obras estão presentes em muitos museus brasileiros, e também em coleções particulares. Quando vivo, foi reconhecido como o mais importante pintor atuante pela revista Fon-Fon, em Porém, após seu falecimento, sua obra foi muito menos divulgada. A exposição Antonio Parreiras, pinturas e desenhos apresenta uma pequena parcela da produção deste artista, exibindo desenhos produção raramente exposta, pinturas de paisagens, marinhas, casarios e figuras. Todas as obras pertencem aos acervos da Pinacoteca e do Museu Antonio Parreiras, aproveitando-se a oportunidade para comemorar os setenta anos de criação deste último e, igualmente, reunir um conjunto expressivo de obras do importante artista. Ana Paula Nascimento Curadora antonio parreiras comunicação visual V.101 Pinacoteca outubro/2010 3

8

9 adesivo Gold Metallic 3M Curso de capacitação para museus: ANTONIO PARREIRAS PINTURAS E DESENHOS 155 cm antonio parreiras comunicação visual V.101 Pinacoteca outubro/ Expo Temporárias Neld Do Retrato Interior ao Exterior do R Coleção José Esteve e Aracy Estev Bahia

10 ANTONIO PARREIRAS, pinturas e desenhos ANTONIO PARREIRAS, paintings and drawings ANTONIO PARREIRAS, pinturas y dibujos antonio parreiras comunicação visual V.101 Pinacoteca outubro/2010 6

11 Manhã de inverno, 1894 Winter Morning Mañana de invierno óleo sobre tela Pinacoteca do Estado de São Paulo. Transferência do / Transferred from the / Transferencia del Museu Paulista, 1905 Marinha, 1911 Seascape Marina óleo sobre tela Pinacoteca do Estado de São Paulo. Compra do / Acquired by / Compra del Governo do Estado de São Paulo, Antonio Parreiras legendas Outubro/2012 esc 1:1

12 ESPAÑOL Curso de capacitação para museus: Antonio Parreiras, pinturas y dibujos Eterno viajante, elogiado por muchos y criticado por algunos, Antonio Diogo da Silva Parreiras (Niterói, estado de Río de Janeiro, ) es normalmente reconocido como uno de los mayores paisajistas brasileños entre finales del siglo XIX y las primeras décadas del XX. Esos paisajes los hizo en varios estados de Brasil e inclusive en Europa, durante sus largas estadas en aquel continente, ya en todos los lugares por los que anduvo procuró siempre retratar la naturaleza a su alrededor. Visitó y expuso diversas veces en São Paulo los fondos de la Pinacoteca tienen obras de su autoría desde su creación en Personalidad controvertida, estableció fuertes contactos con el medio artístico de su período no sólo brasileño, sino, también, el europeo, correspondiéndose con muchos artistas y con los cuales mantuvo amistades duraderas. Ejecutó diversos géneros de pintura. Es difícil indicar la cantidad aproximada de obras que realizó. Según el mismo Parreiras en su autobiografía História de um pintor contada por ele mesmo (1926), había hecho hasta aquel momento más de 850 lienzos. Elogiado como paisajista; criticado como pintor de temas históricos y de pinturas de género especialmente los desnudos, sus obras están presentes en muchos museos brasileños y también en colecciones particulares. Fue en vida reconocido como el más importante pintor actuante por la revista Fon-Fon, en Sin embargo, tras su muerte, su obra fue bastante menos divulgada. La exposición Antonio Parreiras, pinturas e desenhos [Antonio Parreiras, pinturas y dibujos] presenta una pequeña parte de la producción de este artista, exhibiendo dibujos producción expuesta raramente, pinturas de paisajes, marinas, caseríos y figuras. Todas las obras pertenecen a los fondos de la Pinacoteca y del Museo Antonio Parreiras, aprovechando la oportunidad para conmemorar los setenta años de creación de este último y, al mismo tiempo, reunir un conjunto expresivo de obras del importante artista. Ana Paula Nascimento Comisaria

13 Curso de capacitação para museus: módulo curadoria

14

15

16 Curso de capacitação para museus: módulo curadoria

17 Curso de capacitação para museus: módulo curadoria

18

19 Curso de capacitação para museus: módulo curadoria

20 Curso de capacitação para museus: módulo curadoria

21 Curso de capacitação para museus: módulo curadoria

22

23

24

Secretaria de Estado da Cultura

Secretaria de Estado da Cultura Secretaria de Estado da Cultura UPPM Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico GTC SISEM-SP Grupo Técnico de Coordenação do Sistema Estadual de Museus de São Paulo MUSEUS E PATRIMÔNIO Os museus

Leia mais

Memorial do Imigrante

Memorial do Imigrante Memorial do Imigrante www.memorialdoimigrante.sp.gov.br Juca Martins/Olhar Imagem Localizado no edifício da antiga Hospedaria dos Imigrantes, construída entre 1886 e 1888 para receber os imigrantes recém-chegados

Leia mais

ARTEBR LIVRO SABORES DO BRASIL

ARTEBR LIVRO SABORES DO BRASIL ARTEBR LIVRO SABORES DO BRASIL A empresa ARTEBR desenvolve projetos em arte, educação e literatura para diversas instituições culturais brasileiras. Atua nas áreas de consultoria e assessoria em arte e

Leia mais

museum of the moving image museo de la imagen en movimiento

museum of the moving image museo de la imagen en movimiento museum of the moving image museo de la imagen en movimiento m i mo O m i mo - museu da imagem em movimento, foi premiado em 2011 pela Associação Nacional de Museologia com uma menção honrosa na categoria

Leia mais

Sistema de Gestão Integrado. La herramienta presenta una tendencia más fuerte hacia:

Sistema de Gestão Integrado. La herramienta presenta una tendencia más fuerte hacia: Descripción de herramientas 15 SGI Sistema de Gestão Integrado I Breve descripción 1. Nombre de la herramienta Sistema de Gestão Integrado- Integração das normas ISO-9001,9002,14001 e OHSAS 18001. 2. Objetivo

Leia mais

ÍNDICE DA PROGRAMAÇÃO ANUAL ÍNDICE DE LA PROGRAMACIÓN ANUAL

ÍNDICE DA PROGRAMAÇÃO ANUAL ÍNDICE DE LA PROGRAMACIÓN ANUAL LÍNGUA PORTUGUESA / LENGUA PORTUGUESA LEITURA / LECTURA: Leitura oral utilizando: pontuação, entonação e ênfase / Lectura oral utilizando: puntuación, entonación y énfasis EXPRESSÃO ORAL / EXPRESIÓN ORAL:

Leia mais

RAFAEL BARRRADAS. (Montevidéu, 1890-1929) Volúmen 2/ Año 2014

RAFAEL BARRRADAS. (Montevidéu, 1890-1929) Volúmen 2/ Año 2014 1 Volúmen 2/ Año 2014 RAFAEL BARRRADAS (Montevidéu, 1890-1929) Rafael Pérez Barradas(1890-1929) foi sem dúvidas um ícone como pintor, Uruguaio, nascido em Montevidéu, se tornou referência como artista

Leia mais

MUSEU DA CIDADE OCA RECEBE A MAIOR EXPOSIÇÃO JÁ REALIZADA SOBRE A CIVILIZAÇÃO MAIA

MUSEU DA CIDADE OCA RECEBE A MAIOR EXPOSIÇÃO JÁ REALIZADA SOBRE A CIVILIZAÇÃO MAIA MUSEU DA CIDADE OCA RECEBE A MAIOR EXPOSIÇÃO JÁ REALIZADA SOBRE A CIVILIZAÇÃO MAIA Mayas: revelação de um tempo sem fim reúne pela primeira vez mais de 380 objetos e homenageia esta civilização em todo

Leia mais

JÚLIO GUERRA Lembranças de São Paulo

JÚLIO GUERRA Lembranças de São Paulo JÚLIO GUERRA Lembranças de São Paulo JÚLIO GUERRA Lembranças de São Paulo Universidade Presbiteriana Mackenzie Reitor Prof. Dr.-Ing. Benedito Guimarães Aguiar Neto Vice-Reitor Prof. Dr. Marcel Mendes Chanceler

Leia mais

Museu Dom João VI: memória e lugar do ensino artístico

Museu Dom João VI: memória e lugar do ensino artístico Museu Dom João VI: memória e lugar do ensino artístico Carla Costa Dias Museu D. João VI / EBA / UFRJ Introdução O Museu Dom João VI da Escola de Belas Artes/UFRJ tem sua história iniciada no século XIX.

Leia mais

O olho que pensa, a mão que faz, o corpo que inventa

O olho que pensa, a mão que faz, o corpo que inventa Kenn et h Kem b le El s of á d e mi a bue la, 1 99 2, s erigr af i a F ot o: Fau st o F leur y O olho que pensa, a mão que faz, o corpo que inventa Com as proposições didáticas sugeridas, espera-se que

Leia mais

MEMÓRIA VISUAL DO VELHO OESTE PAULISTA: REGISTRO HISTÓRICO E PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO DA VANGUARDA CAFEEIRA

MEMÓRIA VISUAL DO VELHO OESTE PAULISTA: REGISTRO HISTÓRICO E PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO DA VANGUARDA CAFEEIRA MEMÓRIA VISUAL DO VELHO OESTE PAULISTA: REGISTRO HISTÓRICO E PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO DA VANGUARDA CAFEEIRA MEMORIA VISUAL DEL VIEJO OESTE PAULISTA: HISTÓRICO Y PRESERVACIÓN DE ACCIONISTAS DE VANGUARDIA

Leia mais

MONTAGEM DE EXPOSIÇÃO: DA CURADORIA À EXPOGRAFIA. Renato Baldin

MONTAGEM DE EXPOSIÇÃO: DA CURADORIA À EXPOGRAFIA. Renato Baldin MONTAGEM DE EXPOSIÇÃO: DA CURADORIA À EXPOGRAFIA Renato Baldin MONTAGEM DE EXPOSIÇÃO Conceitos O Que define uma exposição? O processo de comunicação por meio da disposição de objetos num espaço. Comunicação

Leia mais

Figura 14 Barão de Viana Autor José Antonio da Cunha Couto Óleo sobre tela, 65 x 54 cm Museu de Arte da Bahia

Figura 14 Barão de Viana Autor José Antonio da Cunha Couto Óleo sobre tela, 65 x 54 cm Museu de Arte da Bahia 42 Couto foi possuidor de uma obra pictórica extensa, sendo o retratista que mais produziu em seu tempo, conhecido pelo colorido e pelas expressões fisionômicas dos seus retratos 12. Em Alves (1976, p.59),

Leia mais

Programa Educativo 22 de outubro a 18 de dezembro Local: Horários: Serviço:

Programa Educativo 22 de outubro a 18 de dezembro Local: Horários: Serviço: O OLHAR VIAJANTE Casa Fiat de Cultura apresenta, a partir de 22 de outubro, 184 obras de viajantes europeus que retrataram o Brasil ao longo do século XIX A chegada da corte portuguesa ao Brasil e a conseqüente

Leia mais

PLANOS. A mostra será composta por 16 artistas e 47 trabalhos de dimensões variadas

PLANOS. A mostra será composta por 16 artistas e 47 trabalhos de dimensões variadas PLANOS A coletiva PLANOS traz um recorte da produção bidimensional -em desenho, pintura, gravura e fotografia - de acadêmicos do curso de Artes Visuais da UFMS nos últimos 5 anos, entre formandos e formados.

Leia mais

Projetos compartilhados

Projetos compartilhados espaço ibero-americano espacio iberoamericano Projetos compartilhados OEI inicia o Programa Arte-educação, Cultura e Cidadania e o Projeto Ibero-americano de Teatro Infantojuvenil A aprendizagem da arte

Leia mais

Habilidades Específicas em Artes Visuais. Prova de História da Arte

Habilidades Específicas em Artes Visuais. Prova de História da Arte Habilidades Específicas em Artes Visuais Prova de História da Arte I. Analise as duas obras cujas reproduções foram fornecidas, comentando suas similaridades e diferenças no que se refere aos aspectos

Leia mais

Onde: Museu da Cerâmica Udo Knoff, Rua Frei Vicente, nº 03, Pelourinho

Onde: Museu da Cerâmica Udo Knoff, Rua Frei Vicente, nº 03, Pelourinho EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS FEIRA DE CORES E SABORES A mostra, contemplada pelo Fundo de Cultura da Bahia através do IPAC, tem a intenção de valorizar os patrimônios materiais e imateriais da Feira de São Joaquim

Leia mais

RODRIGO ANDRADE. 1962, São Paulo, Brasil Vive e trabalha em São Paulo / Lives and works in São Paulo

RODRIGO ANDRADE. 1962, São Paulo, Brasil Vive e trabalha em São Paulo / Lives and works in São Paulo RODRIGO ANDRADE 1962, São Paulo, Vive e trabalha em São Paulo / Lives and works in São Paulo EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS SELECIONADAS / SELECTED SOLO EXHIBITIONS 2014 Pinturas de onda, mato e ruína, Galeria

Leia mais

5 / LAS ASOCIACIONES PÚBLICO-PRIVADAS

5 / LAS ASOCIACIONES PÚBLICO-PRIVADAS 5 / LAS ASOCIACIONES PÚBLICO-PRIVADAS LAS ASOCIACIONES PÚBLICO-PRIVADAS - Globalización - Neoliberalismo - Plan Estratégico - APP - El Estado asume la mayoría del riesgo, el sector privado toma la mayoría

Leia mais

Coordenadoras formadoras: Ana Rita Canavarro e Sara Barriga Formadoras: Sara Franqueira, Susana Gomes da Silva. Objetivos:

Coordenadoras formadoras: Ana Rita Canavarro e Sara Barriga Formadoras: Sara Franqueira, Susana Gomes da Silva. Objetivos: Coordenadoras formadoras: Ana Rita Canavarro e Sara Barriga Formadoras: Sara Franqueira, Susana Gomes da Silva Relacionar contextos, conceitos e práticas no âmbito da educação não formal; Problematizar

Leia mais

Cultura ProAC-ICMS. Yutaka Toyota INSTITUTO OLGA KOS DE INCLUSÃO CULTURAL

Cultura ProAC-ICMS. Yutaka Toyota INSTITUTO OLGA KOS DE INCLUSÃO CULTURAL Cultura ProAC-ICMS Yutaka Toyota INSTITUTO OLGA KOS DE INCLUSÃO CULTURAL Nossos Projetos Resgatando Cultura Tem a intenção de resgatar as obras de artistas plásticos contemporâneos, registrando o atual

Leia mais

Anexo Técnico I Programa de Trabalho/Prestação de Serviços (tipo e descrição dos serviços memorial descritivo)

Anexo Técnico I Programa de Trabalho/Prestação de Serviços (tipo e descrição dos serviços memorial descritivo) Anexo Técnico I Programa de Trabalho/Prestação de Serviços (tipo e descrição dos serviços memorial descritivo) OBJETIVO GERAL O objetivo geral da Associação dos Amigos da Pinacoteca do Estado é a implementação

Leia mais

idav RENAULT VERSÃO PORTUGUÊS

idav RENAULT VERSÃO PORTUGUÊS Manual de atualização do rádio Media NAV ULC Duster, 26/04/203 Page of 0 VERSÃO PORTUGUÊS O software do rádio está em constante evolução. E, como é de se esperar, as versões mais recentes corrigem alguns

Leia mais

zócalo para canto yeso rodapés para gesso

zócalo para canto yeso rodapés para gesso zócalo para canto yeso rodapés para gesso Pasión por el diseño A paixão do design Los zócalos para canto yeso o pladur, elementos puros de diseño, definen el ambiente sin limitarlo. Aún es más, lo amplían

Leia mais

Perfeita para quem segue o movimento da vida. Perfecta para quién sigue el transcurso de la vida.

Perfeita para quem segue o movimento da vida. Perfecta para quién sigue el transcurso de la vida. Perfeita para quem segue o movimento da vida. Perfecta para quién sigue el transcurso de la vida. A linha Alumínio traz composições modernas, ideais para quem gosta de um ambiente leve e sofisticado. La

Leia mais

Formação acadêmica Bacharelado em Arquitetura / Universidade Federal de Pernambuco 1981

Formação acadêmica Bacharelado em Arquitetura / Universidade Federal de Pernambuco 1981 Maria de Betânia Corrêa de Araújo Recife, Pernambuco 1957 Formação acadêmica Bacharelado em Arquitetura / Universidade Federal de Pernambuco 1981 Pós graduação de Economia da Cultura Universidade Federal

Leia mais

Almandrade. (Antônio Luiz M. Andrade)

Almandrade. (Antônio Luiz M. Andrade) (Antônio Luiz M. Andrade) Artista plástico, arquiteto, mestre em desenho urbano, poeta e professor de teoria da arte das oficinas de arte do Museu de Arte Moderna da Bahia e Palacete das Artes. Participou

Leia mais

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org Este documento faz parte do Repositório Institucional do Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org Fórum Social Mundial 2006: Desafios e possibilidades de um fórum mundial policêntrico I. Justificativa

Leia mais

Wanda Pimentel 1943 Rio de Janeiro. Exposições Individuais

Wanda Pimentel 1943 Rio de Janeiro. Exposições Individuais Wanda Pimentel 1943 Rio de Janeiro. Exposições Individuais 2009 Anita Schwartz Galeria de Arte Rio de Janeiro/RJ 2004 MAM- Rio de Janeiro/RJ Galeria Manoel Macedo/Galeria de Arte Belo-Horizonte/MG 1999

Leia mais

MUSEU ATELIER: UM ESTUDO SOBRE UM PATRIMÔNIO CULTURAL DE SANTA VITÓRIA DO PALMAR/RS, BRASIL

MUSEU ATELIER: UM ESTUDO SOBRE UM PATRIMÔNIO CULTURAL DE SANTA VITÓRIA DO PALMAR/RS, BRASIL MUSEU ATELIER: UM ESTUDO SOBRE UM PATRIMÔNIO CULTURAL DE SANTA VITÓRIA DO PALMAR/RS, BRASIL Angela Teberga de Paula Daviane de Souza Carvalho Josiara Schwartz Galvão Shana Klein Van Ommerem Viviane Rocha

Leia mais

LENDO IMAGENS A PARTIR DE PROPOSTAS DE AÇÃO EDUCATIVA EM EVENTOS DE ARTE CONTEMPORÂNEA EM GOIÁS.

LENDO IMAGENS A PARTIR DE PROPOSTAS DE AÇÃO EDUCATIVA EM EVENTOS DE ARTE CONTEMPORÂNEA EM GOIÁS. LENDO IMAGENS A PARTIR DE PROPOSTAS DE AÇÃO EDUCATIVA EM EVENTOS DE ARTE CONTEMPORÂNEA EM GOIÁS. ARAÚJO, Haroldo de 1; Prof.Dr. Costa, Luis Edegar de Oliveira 2;. Palavras chaves: Arte contemporânea; curadoria;

Leia mais

Seminário Internacional do Museu Histórico Nacional

Seminário Internacional do Museu Histórico Nacional Seminário Internacional do Museu Histórico Nacional Ponta do Calabouço e adjacências: história, memória e patrimônio nos 450 anos da cidade do Rio de Janeiro CHAMADA PÚBLICA DE TRABALHOS A faixa de terra

Leia mais

Programa Educativo da Bienal na exposição Em Nome dos Artistas

Programa Educativo da Bienal na exposição Em Nome dos Artistas Programa Educativo da Bienal na exposição Em Nome dos Artistas O Programa Educativo da Bienal é responsável pela relação direta da Bienal com o público. Sob curadoria de Stela Barbieri, o programa tem

Leia mais

Em mais uma edição do seu tradicional leilão, James Lisboa Leiloeiro Oficial apresenta 157 obras de grandes nomes da arte brasileira.

Em mais uma edição do seu tradicional leilão, James Lisboa Leiloeiro Oficial apresenta 157 obras de grandes nomes da arte brasileira. Leilão de Arte Leilão de arte em São Paulo reúne obras de 89 artistas modernos e contemporâneos Em mais uma edição do seu tradicional leilão, James Lisboa Leiloeiro Oficial apresenta 157 obras de grandes

Leia mais

Planejamento estratégico

Planejamento estratégico espaço ibero-americano espacio iberoamericano Planejamento estratégico Quem somos, onde queremos ir e como chegaremos lá são indagações necessárias em todas as escolas Como qualquer empresa, instituições

Leia mais

Vila Franca de Xira Em representação do GART Grupo de Artistas e Amigos da Arte

Vila Franca de Xira Em representação do GART Grupo de Artistas e Amigos da Arte P I N T U R A 12 12 2013 22 02 2014 Vila Franca de Xira Em representação do GART Grupo de Artistas e Amigos da Arte I N F O R M A Ç Õ E S [Patente] Galeria de Exposições da Biblioteca Municipal de Vila

Leia mais

Marcus André. Rio de Janeiro, 1961 Vive e trabalho no Rio de Janeiro, Brasil. Exposições Coletivas

Marcus André. Rio de Janeiro, 1961 Vive e trabalho no Rio de Janeiro, Brasil. Exposições Coletivas Marcus André Rio de Janeiro, 1961 Vive e trabalho no Rio de Janeiro, Brasil Exposições Coletivas 2009 Museu de Arte Contemporânea de Paraná 63 o. Salão Paranaense de Arte. Curitiba PR 2008 Durex Arte Contemporânea

Leia mais

O trabalho escravo no Brasil Algumas imagens

O trabalho escravo no Brasil Algumas imagens O trabalho escravo no Brasil Algumas imagens Jean Baptiste Debret nasceu em Paris, na França, em 18 de abril de 1768. Formado pela Academia de Belas Artes de Paris, Debret foi um dos membros da Missão

Leia mais

Palavras-chave: Ensino de História/Imagem/Representações

Palavras-chave: Ensino de História/Imagem/Representações INVESTIGANDO AS PERCEPÇÕES DOS ALUNOS DE ENSINO FUNDAMENTAL: O ENSINO DE HISTÓRIA E AS TEMÁTICAS DE CIDADE E CAMPO NAS PINTURAS DE TARSILA DO AMARAL Susana Aparecida da Silva Co-autor (a): Profª.Drª. Ana

Leia mais

FACULDADE DE LETRAS UNIVERSIDADE DO PORTO

FACULDADE DE LETRAS UNIVERSIDADE DO PORTO FACULDADE DE LETRAS UNIVERSIDADE DO PORTO SEMINÁRIO DE INVESTIGAÇÃO EM MUSEOLOGIA DOS PAÍSES DE LÌNGUA PORTUGUESA E ESPANHOLA SEMINARIO DE INVESTIGACIÓN EN MUSEOLOGÍA DE LOS PAÍSES DE HABLA PORTUGUESA

Leia mais

ENTRE LA CASA DA AMÉRICA LATINA Y

ENTRE LA CASA DA AMÉRICA LATINA Y ENTRE LA CASA DA AMÉRICA LATINA Y La CASA DA AMÉRICA LATINA, es una institución de derecho privado sin ánimo de lucro, con sede en la Avenida 24 de Julho, número 1188, en Lisboa, Portugal, representada

Leia mais

PLANO DE TRABALHO 2006

PLANO DE TRABALHO 2006 PLANO DE TRABALHO 2006 1 INTRODUÇÃO A Fundação Stickel por decisão de seu Conselho Curador e conforme previsto em sua atualização estatutária, iniciou em 2004 o redirecionamento e focalização de sua atuação.

Leia mais

Política Nacional de Museus Bases para a Política Nacional de Museus

Política Nacional de Museus Bases para a Política Nacional de Museus Política Nacional de Museus Bases para a Política Nacional de Museus APRESENTAÇÃO Ao se propor a sistematização de uma política pública voltada para os museus brasileiros, a preocupação inicial do Ministério

Leia mais

S.M.ARTIOLI - 1999. Informações: 1999 - É o início de sua estrada como artista plástica. Nome civil: Sandra Maria Artioli

S.M.ARTIOLI - 1999. Informações: 1999 - É o início de sua estrada como artista plástica. Nome civil: Sandra Maria Artioli S.M.ARTIOLI - 1999 Informações: 1999 - É o início de sua estrada como artista plástica. Nome civil: Sandra Maria Artioli Natural de Itapuí/SP em 29 de junho de 1967. Atualmente com atelier à: Travessa

Leia mais

Anos Rebeldes. Módulo 4

Anos Rebeldes. Módulo 4 Anos Rebeldes Módulo 4 Introdução A mostra A Persistência da Memória¹ apresenta a trajetória das obras que compõem o acervo de arte do Museu de Valores do Banco Central do Brasil. Não se trata de apresentar

Leia mais

MODERNISMO NO BRASIL Cap. 1 e 2 - séculos XIX e XX FELIPE HARRISBERGER DE GODOY

MODERNISMO NO BRASIL Cap. 1 e 2 - séculos XIX e XX FELIPE HARRISBERGER DE GODOY MODERNISMO NO BRASIL Cap. 1 e 2 - séculos XIX e XX FELIPE HARRISBERGER DE GODOY Os seis passos para a modernidade Chegada da Família Real Portuguesa (1808); Missão Artística Francesa; Academia Imperial

Leia mais

Aula 15.2 Conteúdo. Cores Estações do Ano Expressões de gostos e preferências Verbos gustar e preferir LÍNGUA ESPANHOLA CONTEÚDO E HABILIDADES

Aula 15.2 Conteúdo. Cores Estações do Ano Expressões de gostos e preferências Verbos gustar e preferir LÍNGUA ESPANHOLA CONTEÚDO E HABILIDADES A A Aula 15.2 Conteúdo Cores Estações do Ano Expressões de gostos e preferências Verbos gustar e preferir 2 A A Habilidades Aumentar vocabulário referente a cores e estações do ano em espanhol. Expressar

Leia mais

ARTEBR EXPOSIÇÃO DE FERNANDO VILELA CIDADES GRÁFICAS

ARTEBR EXPOSIÇÃO DE FERNANDO VILELA CIDADES GRÁFICAS ARTEBR EXPOSIÇÃO DE FERNANDO VILELA CIDADES GRÁFICAS A empresa ARTEBR desenvolve projetos em arte, educação e literatura para diversas instituições culturais brasileiras. Atua nas áreas de consultoria

Leia mais

CLIPPING 03 /07/2013

CLIPPING 03 /07/2013 CLIPPING 03 /07/2013 Fonte: Site UFCSPA Seção: Página: Data:03/07/2013 Secretário Nacional de Políticas sobre Drogas visita VIVAVOZ-132 Qua, 03 de Julho de 2013 12:48 O novo titular da Secretaria Nacional

Leia mais

Home Collection. Coleção Sentimentos

Home Collection. Coleção Sentimentos Home Collection AÇORES ARUBA BALI BELIZE LINHO WATERBLOCK XANTUNGUE A coleção 2015 vem cheio de inspirações de movimentos como o beautiful vintage e o artsy, além de explorar temas que remetem ao geometrismo

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o d a d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a Art Project M

Leia mais

Museu dos Povos Indígenas do Oiapoque - Kuahi

Museu dos Povos Indígenas do Oiapoque - Kuahi Museu dos Povos Indígenas do Oiapoque - Kuahi Lux Vidal Apresentação Os povos indígenas do extremo Norte do Amapá, habitantes da bacia do rio Uaçá e do baixo curso do rio Oiapoque - Karipuna, Palikur,

Leia mais

Concurso Arte na Capa 2011

Concurso Arte na Capa 2011 Concurso Arte na Capa 2011 Roteiro de participação O Concurso Arte na Capa 2011 terá como atividade principal o exercício de releitura dos grandes movimentos artísticos, tendo como tema paisagens naturais

Leia mais

O QUE É UMA EXPOSIÇÃO?

O QUE É UMA EXPOSIÇÃO? O QUE É UMA EXPOSIÇÃO? O que torna as exposições diferentes entre si? O que torna as exposições diferentes entre si? Local da exposição? Num parque Sob céu aberto... Num Museu... No corredor de um Shopping...

Leia mais

Day Use Morro de São Paulo

Day Use Morro de São Paulo Tour Histórico Começaremos esse fascinante passeio no Farol da Barra, que funciona hoje como o Museu Náutico da Cidade. Mais adiante, em direção ao Porto da Barra, veremos o Forte Santa Maria, e o Forte

Leia mais

MUSEU NACIONAL DE HISTÓRIA NATURAL E DA CIÊNCIA

MUSEU NACIONAL DE HISTÓRIA NATURAL E DA CIÊNCIA MUSEU NACIONAL DE HISTÓRIA NATURAL E DA CIÊNCIA Apresentação do Museu O Museu Nacional de História Natural é um organismo da Universidade de Lisboa, vocacionado para a investigação científica e atividades

Leia mais

O Ceará tem disso sim: Antonio Bandeira

O Ceará tem disso sim: Antonio Bandeira O Ceará tem disso sim: Antonio Bandeira Profa. Ms. Eliene Silva Disponível em: http://www.mauc.ufc.br/expo/1967/index1.htm http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa9205/antoniobandeira Biografia

Leia mais

OBRAS-PRIMAS DE PICASSO E OUTROS GRANDES NOMES DO MODERNISMO ESPANHOL CHEGAM AO BRASIL EM MOSTRA INÉDITA NO CCBB

OBRAS-PRIMAS DE PICASSO E OUTROS GRANDES NOMES DO MODERNISMO ESPANHOL CHEGAM AO BRASIL EM MOSTRA INÉDITA NO CCBB OBRAS-PRIMAS DE PICASSO E OUTROS GRANDES NOMES DO MODERNISMO ESPANHOL CHEGAM AO BRASIL EM MOSTRA INÉDITA NO CCBB PEÇAS DO ACERVO DO REINA SOFÍA, DE MADRI, SERÃO EXPOSTAS EM SÃO PAULO E NO RIO DE JANEIRO

Leia mais

Mais Cultura nas Escolas

Mais Cultura nas Escolas Mais Cultura nas Escolas O que é o Programa Mais Cultura nas Escolas? Projeto Andarilha das Letras, Circulação Literária/ FUNARTE É o encontro de projetos pedagógicos de escolas da rede pública com experiências

Leia mais

Plano de Patrocínio. PROJETO: Celso Coppio 40 Anos. Realização: PRONAC: 09 0722 PATROCINADORES:

Plano de Patrocínio. PROJETO: Celso Coppio 40 Anos. Realização: PRONAC: 09 0722 PATROCINADORES: Plano de Patrocínio PROJETO: Celso Coppio 40 Anos PRONAC: 09 0722 PATROCINADORES: Realização: o projeto Produzir um livro com os 40 anos de Celso Coppio com uma exposição em seu atelier. Celso Coppio,

Leia mais

exposições individuais / solo exhibitions 2015 Horizonte Deserto Tecido Cimento, Galeria Nara Roesler São Paulo, Brazil

exposições individuais / solo exhibitions 2015 Horizonte Deserto Tecido Cimento, Galeria Nara Roesler São Paulo, Brazil fabio miguez n.b. 1962-- sao paulo, brazil vive e trabalha em / lives and works in são paulo exposições individuais / solo exhibitions 2015 Horizonte Deserto Tecido Cimento, Galeria Nara Roesler São Paulo,

Leia mais

CASA DA CULTURA DA AMÉRICA LATINA CONVOCAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS 2015

CASA DA CULTURA DA AMÉRICA LATINA CONVOCAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS 2015 CASA DA CULTURA DA AMÉRICA LATINA CONVOCAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS 2015 A Casa da Cultura da América Latina do Decanato de Extensão da UnB (CAL/DEX/UnB) comunica aos artistas que atuam no campo

Leia mais

universidade estadual de campinas

universidade estadual de campinas UNICAMP universidade estadual de campinas GALERIA DE ARTE» UNICAMP GALERIA DE ARTE < UNICAMP ODILLA MESTRINER AQUARELAS E DESENHOS SETEMBRO/85 APRESENTAÇÃO A primeira característica impressionante na personalidade

Leia mais

Programa Especial de Desenvolvimiento de la Suino cultura Programa Especial para el Desarrollo del cerdo

Programa Especial de Desenvolvimiento de la Suino cultura Programa Especial para el Desarrollo del cerdo Programa Especial de Desenvolvimiento de la Suino cultura Programa Especial para el Desarrollo del cerdo Qualificação Profissional em Suinocultura Calificación profesional en la creación de los cerdos

Leia mais

Vocabulário e frases chave

Vocabulário e frases chave Vocabulário e frases chave la tradición La sociedad moderna tiende a desvincularse de las tradiciones. a tradição A sociedade moderna tende a se afastar das tradições. la cultura Las distintas culturas

Leia mais

EXTENSÃO E CULTURA 2006 / 2013 - ARTE, DESIGN, COMUNICAÇÃO Ciça Fittipaldi 1

EXTENSÃO E CULTURA 2006 / 2013 - ARTE, DESIGN, COMUNICAÇÃO Ciça Fittipaldi 1 EXTENSÃO E CULTURA 2006 / 2013 - ARTE, DESIGN, COMUNICAÇÃO Ciça Fittipaldi 1 Durante o reitorado do prof. Edward Madureira Brasil, entre 2006 e 2013, a Extensão e Cultura. Muitos foram os colaboradores,

Leia mais

MARTINHO COSTA RUÍNA 2008

MARTINHO COSTA RUÍNA 2008 MARTINHO COSTA RUÍNA 2008 Na imensurável e infindável base de imagens disponível na internet, Martinho Costa escolhe como ponto de partida catástrofes naturais, demolições ou outras imagens de destruição,

Leia mais

Museu Nacional da Arte Antiga

Museu Nacional da Arte Antiga Museu Nacional da Arte Antiga Índice 1. Horários e localização: 2. Ingresso 3. História do museu 4. Informações acerca do museu 5. As 10 obras de referência do MNAA 6. Coleções 1 - Horário e Localização

Leia mais

Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand

Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand Anos 90 década da informatização Início dos 90: Computadores, mais acessíveis e portáteis, invadem os locais de trabalho. Informatização dos arquivos dos

Leia mais

Curso de Capacitação para Museus Módulo IV Ação Educativa 1/26

Curso de Capacitação para Museus Módulo IV Ação Educativa 1/26 Curso de Capacitação para Museus Módulo IV Ação Educativa 1/26 Função social do Museu 2/26 O museu é uma instituição permanente sem fins lucrativos, ao serviço da sociedade e do seu desenvolvimento, aberta

Leia mais

IMAGENS TROPICAIS NO DESIGN DE ESTAMPARIA TÊXTIL DA MODA PRAIA NO BRASIL: UMA ARTICULAÇÃO COM O MITO FUNDADOR RAQUEL CARVALHO MAIA

IMAGENS TROPICAIS NO DESIGN DE ESTAMPARIA TÊXTIL DA MODA PRAIA NO BRASIL: UMA ARTICULAÇÃO COM O MITO FUNDADOR RAQUEL CARVALHO MAIA IMAGENS TROPICAIS NO DESIGN DE ESTAMPARIA TÊXTIL DA MODA PRAIA NO BRASIL: UMA ARTICULAÇÃO COM O MITO FUNDADOR RAQUEL CARVALHO MAIA São Paulo - 2013 1 2 3 Ficha Catalográfica M188i Maia, Raquel Carvalho

Leia mais

uma exposição interativa, onde o público poderá usufruir de diferentes plataformas artísticas fotografias, vídeos, áudios, textos e mapas

uma exposição interativa, onde o público poderá usufruir de diferentes plataformas artísticas fotografias, vídeos, áudios, textos e mapas A Margem Projeto A Margem O projeto prevê o desenvolvimento de uma Expedição audiovisual e jornalística por cidades do interior do estado de São Paulo que são banhadas pelo Rio Tietê, para produzir um

Leia mais

PROGRAMAÇÃO VIII JORNADAS DE HISTÓRIA DA ARTE: COLEÇÕES, ARQUIVOS E NARRATIVAS São Paulo, 10 a 13 de novembro de 2015

PROGRAMAÇÃO VIII JORNADAS DE HISTÓRIA DA ARTE: COLEÇÕES, ARQUIVOS E NARRATIVAS São Paulo, 10 a 13 de novembro de 2015 Terça-feira dia 10/11 quarta-feira dia 11/11 quinta-feira dia 12/11 sexta-feira dia 13/11 Credenciamento 8:30 9:00 Credenciamento 8:30 9:00 Credenciamento 8:30 9:00 Sessão de comunicações COLEÇÕES E Sessão

Leia mais

Os escritos, pensamentos e obras de Hélio Oiticica em exposição

Os escritos, pensamentos e obras de Hélio Oiticica em exposição Os escritos, pensamentos e obras de Hélio Oiticica em exposição De 21 de março a 23 de maio o Itaú Cultural apresenta ao público Hélio Oiticica - Museu é o Mundo, com curadoria de Fernando Cocchiarale

Leia mais

O Brasil que você procura. El Brasil que buscas. Negócios e Eventos. Negocios y Eventos

O Brasil que você procura. El Brasil que buscas. Negócios e Eventos. Negocios y Eventos O Brasil que você procura El Brasil que buscas Negócios e Eventos Negocios y Eventos Oportunidades de negócios esperam por você no Brasil. Cidades equipadas com infraestrutura hoteleira de qualidade, grandes

Leia mais

FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO

FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DA ORIGEM 1.1. TÍTULO DO PROJETO: Programa História e Memória Regional 1.2. CURSO: Interdisciplinar 1.3. IDENTIFICAÇÃO DO(A) PROFESSOR(A) /PROPONENTE 1.3.1.

Leia mais

ARTES: A TRANSIÇÃO DO SÉCULO XVIII PARA O SÉCULO XIX

ARTES: A TRANSIÇÃO DO SÉCULO XVIII PARA O SÉCULO XIX ARTES: A TRANSIÇÃO DO SÉCULO XVIII PARA O SÉCULO XIX Neoclassicismo ou Academicismo: * Últimas décadas do século XVIII e primeiras do XIX; * Retoma os princípios da arte da Antiguidade grecoromana; * A

Leia mais

Inscrições on-line www.phosphorus.art.br

Inscrições on-line www.phosphorus.art.br CONVOCATÓRIA PROGRAMA DE RESIDÊNCIA CASA JUISI 2015 Inscrições on-line www.phosphorus.art.br 01 de Março a 05 de Abril. O QUE É Residência CASA JUISI é um projeto realizado com o apoio do Rumos Itaú Cultural

Leia mais

LOS RETOS DE LA FORMACIÓN EN DISTANCIA PARA MEDIADORES DE ARTE CONTEMPORÁNEO

LOS RETOS DE LA FORMACIÓN EN DISTANCIA PARA MEDIADORES DE ARTE CONTEMPORÁNEO GT: Artes Visuais - Eixo Temático: Educação a distância, tecnologias contemporâneas e Artes Visuais OS DESAFIOS DA FORMAÇÃO A DISTÂNCIA PARA MEDIADORES DE ARTE CONTEMPORÂNEA Gabriela Bon (UFRGS, RS, Brasil)

Leia mais

II SEMINÁRIO INTERNACIONAL ARQUIVOS DE MUSEUS E PESQUISA Tecnologia, informação e acesso

II SEMINÁRIO INTERNACIONAL ARQUIVOS DE MUSEUS E PESQUISA Tecnologia, informação e acesso II SEMINÁRIO INTERNACIONAL ARQUIVOS DE MUSEUS E PESQUISA Tecnologia, informação e acesso Data: 16 e 17 de Novembro de 2011 Local: Auditório VITAE Estação Pinacoteca do Estado de São Paulo Endereço: Largo

Leia mais

CÓDIGO: APL008 Concepções e manifestações artísticas da pré-história ao início da idade moderna. (renascimento europeu).

CÓDIGO: APL008 Concepções e manifestações artísticas da pré-história ao início da idade moderna. (renascimento europeu). 43 RELAÇÃO DE EMENTAS CURSO: ARTES VISUAIS DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS DISCIPLINA: Artes Visuais I CÓDIGO: APL008 Concepções e manifestações artísticas da pré-história ao início da idade moderna. (renascimento

Leia mais

Graduação em Artes Plásticas pela Universidade Federal do Espírito Santo (1999).

Graduação em Artes Plásticas pela Universidade Federal do Espírito Santo (1999). JÚLIO TIGRE Graduação em Artes Plásticas pela Universidade Federal do Espírito Santo (1999). Doutorado no programa: Lenguages y Poéticas en el Arte Contemporâneo na Universidad de Granada, Espanha desde

Leia mais

EXPRESSIONISMO FAUVISMO CUBISMO SÉC. XX

EXPRESSIONISMO FAUVISMO CUBISMO SÉC. XX EXPRESSIONISMO FAUVISMO CUBISMO SÉC. XX História da Arte Profª Natalia Pieroni IDADE CONTEMPORÂNEA LINHA DO TEMPO - HISTORIOGRAFIA Período PRÉ-HISTÓRIA Origens do homem até 40000 a. C IDADE ANTIGA 40000

Leia mais

TEMPO AO TEMPO, NO MUSEU HERING "TIME TO TIME" IN HERING'S MUSEUM. Em Blumenau, a história e as tradições são preservadas de muitas formas e

TEMPO AO TEMPO, NO MUSEU HERING TIME TO TIME IN HERING'S MUSEUM. Em Blumenau, a história e as tradições são preservadas de muitas formas e TEMPO AO TEMPO, NO MUSEU HERING "TIME TO TIME" IN HERING'S MUSEUM Marli Rudnik Em Blumenau, a história e as tradições são preservadas de muitas formas e uma delas é através do acervo e das exposições dos

Leia mais

Consulte sempre o site www.museudaimigracao.org.br e acompanhe o desenvolvimento dos trabalhos.

Consulte sempre o site www.museudaimigracao.org.br e acompanhe o desenvolvimento dos trabalhos. O Boletim do Museu da Imigração chega à sua décima oitava edição. Junto com a proposta de manter as comunidades e o público geral informados sobre o processo de restauro das edificações e reformulação

Leia mais

EXPRESSÕES GRÁFICAS. muba / SP ESTAMPA 2012

EXPRESSÕES GRÁFICAS. muba / SP ESTAMPA 2012 EXPRESSÕES GRÁFICAS EXPRESSÕES GRÁFICAS muba / SP ESTAMPA 2012 O SP ESTAMPA é um projeto realizado pela Galeria Gravura Brasileira que reúne galerias, ateliês, instituições e artistas que trabalham com

Leia mais

ARTEBR EXPOSIÇÃO LUGARES

ARTEBR EXPOSIÇÃO LUGARES ARTEBR EXPOSIÇÃO LUGARES A empresa ARTEBR desenvolve projetos em arte, educação e literatura para diversas instituições culturais brasileiras. Atua nas áreas de consultoria e assessoria em arte e educação,

Leia mais

Paula Almozara «Paisagem-ficção»

Paula Almozara «Paisagem-ficção» Rua da Atalaia, 12 a 16 1200-041 Lisboa + (351) 21 346 0881 salgadeiras@sapo.pt www.salgadeiras.com Paula Almozara «Paisagem-ficção» No âmbito da sua estratégia internacional, a Galeria das Salgadeiras

Leia mais

COM TRABALHOS INÉDITOS NO OI FUTURO, PAULO CLIMACHAUSKA ABRE DUAS EXPOSIÇÕES NO RIO

COM TRABALHOS INÉDITOS NO OI FUTURO, PAULO CLIMACHAUSKA ABRE DUAS EXPOSIÇÕES NO RIO COM TRABALHOS INÉDITOS NO OI FUTURO, PAULO CLIMACHAUSKA ABRE DUAS EXPOSIÇÕES NO RIO Artista paulistano inaugura Re-subtrações - Paulo Climachauska, no Oi Futuro no Flamengo dia 14 de janeiro e Fluxo de

Leia mais

EDITAL PARA A ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (BGCT) ATRIBUIÇÃO DE 6 (SEIS) BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

EDITAL PARA A ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (BGCT) ATRIBUIÇÃO DE 6 (SEIS) BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL PARA A ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (BGCT) ATRIBUIÇÃO DE 6 (SEIS) BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA No âmbito de protocolo celebrado com a Fundação de Ciência e

Leia mais

BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA. Programa Setorial Integrado de Promoção às Exportações da Arte Contemporânea Brasileira.

BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA. Programa Setorial Integrado de Promoção às Exportações da Arte Contemporânea Brasileira. 1 PROJETO SETORIAL INTEGRADO BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Programa Setorial Integrado de Promoção às Exportações da Arte Contemporânea Brasileira. 2 Introdução O Ministério da Cultura, sugeriu a Fundação

Leia mais

BIBLIOTECA MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ AGENDA DE ANIMAÇÃO CULTURAL. abril 2013 DIA 2

BIBLIOTECA MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ AGENDA DE ANIMAÇÃO CULTURAL. abril 2013 DIA 2 BIBLIOTECA MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ AGENDA DE ANIMAÇÃO CULTURAL abril 2013 DIA 2 COMEMORAÇÕES DO DIA INTERNACIONAL DO LIVRO INFANTIL ERA UMA VEZ!... ATELIER DE CONSTRUÇÃO DE HISTÓRIA No Dia Internacional

Leia mais

CULTURA. Museu da Imagem e do Som, uma bela viagem pela história de Goiás MEMÓRIA PRESERVADA

CULTURA. Museu da Imagem e do Som, uma bela viagem pela história de Goiás MEMÓRIA PRESERVADA CULTURA MEMÓRIA PRESERVADA Museu da Imagem e do Som, uma bela viagem pela história de Goiás Uma viagem rumo ao passado de Goiás. Assim pode ser definido o acervo do Museu da Imagem e do Som (MIS) da Agência

Leia mais

Plano Anual de Atividades Museu Lasar Segall 2016 Pronac 159746. Lei Rouanet art. 18-100% r. berta, 111 vila mariana são paulo - sp museusegall.org.

Plano Anual de Atividades Museu Lasar Segall 2016 Pronac 159746. Lei Rouanet art. 18-100% r. berta, 111 vila mariana são paulo - sp museusegall.org. Plano Anual de Atividades Museu Lasar Segall 2016 Pronac 159746 Plano Anual de Atividades Museu Lasar Segall 2016 Pronac 159746 Este plano tem por objetivo contemplar e financiar as atividades do Museu

Leia mais

Departamento de Políticas de Comunicação. Gerência de Patrocínio

Departamento de Políticas de Comunicação. Gerência de Patrocínio Departamento de Políticas de Comunicação Gerência de Patrocínio PRINCIPAIS ATRIBUIÇÕES DO DEPARTAMENTO Implementar as estratégias de comunicação para o Sistema BNDES, divulgando sua atuação e programas;

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BLUMENAU FUNDAÇÃO CULTURAL DE BLUMENAU

PREFEITURA MUNICIPAL DE BLUMENAU FUNDAÇÃO CULTURAL DE BLUMENAU EDITAL Nº 02/14 - EXPOSIÇÔES TEMPORÁRIAS DO MAB - ANO 2015 A Fundação Cultural de Blumenau comunica que estarão abertas no período de 03/11/2014 a 23/01/2015 as inscrições para Exposições Temporárias do

Leia mais

índice index trabalhos works curriculum artigos de jornal e resenhas newspaper articles and reviews

índice index trabalhos works curriculum artigos de jornal e resenhas newspaper articles and reviews ana holck portfolio índice index trabalhos works bastidor backstage 2010 sala A contemporanea centro cultural banco do brasil rio de janeiro splash 2010 lugar algum sesc pinheiros são paulo desvio shift

Leia mais

15º Salão de Arte Contemporânea de Guarulhos

15º Salão de Arte Contemporânea de Guarulhos PREFEITURA DE GUARULHOS SECRETARIA DE CULTURA DEPARTAMENTO DE ATIVIDADES CULTURAIS SEÇÃO ADMINISTRATIVA DE ARTES VISUAIS 15º Salão de Arte Contemporânea de Guarulhos Regulamento O Secretário de Cultura,

Leia mais