MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS AJUSTES DO RELÉ DE PROTEÇÃO TRIFÁSICA, AUTOMAÇÃO E CONTROLE PARA TRANSFORMADOR, SEL-487E 1/473

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS AJUSTES DO RELÉ DE PROTEÇÃO TRIFÁSICA, AUTOMAÇÃO E CONTROLE PARA TRANSFORMADOR, SEL-487E 1/473"

Transcrição

1 MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS DO RELÉ DE PROTEÇÃO TRIFÁSICA, AUTOMAÇÃO E CONTROLE PARA TRANSFORMADOR, SEL-487E 1/473

2 ÍNDICE PÁG. 1. INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS DO RELÉ SEL-487E Controlador de Bay Funções de Proteção Funções de Medição Funções de Monitoramento Funções de Controle Lógicas Adicionais Integração Outras Características Opcionais MEMÓRIA DE CÁLCULO Correntes de curtos-circuitos Aliases Global Monitor Group 1 Set Automation Logic Outputs Front Panel Report Port F Port 1, 2, Port DNP MAP Settings Notes ANEXOS Anexo I Referências /473

3 1. INTRODUÇÃO O presente documento tem a finalidade de apresentar um exemplo de memória de cálculo e a respectiva parametrização dos ajustes, para o Relé de Proteção de Transformador, Automação e Controle SEL-487E, utilizado na proteção de um banco de autotransformadores monofásicos de 500/230/13,8 kv (3 x 200 MVA), ligados em estrela aterrada/estrela aterrada /delta, conforme Figura 1. Figura 1 bñéãéäç=çé= bñéãéäç=çé=^éäáå~ ç=éã=^ìíçíê~åëñçêã~ççê ^éäáå~ ç=éã=^ìíçíê~åëñçêã~ççê= 3/473

4 Diagrama de Conexão CA/CC Figura 2 bñéãéäç=çé=`çåéñ ç= bñéãéäç=çé=`çåéñ ç=^`l ^`L`` ``= 4/473

5 NOTA IMPORTANTE: Este documento é apenas um exemplo de memória de cálculo para o relé SEL- 487E, o profissional que irá executar os estudos deve ser qualificado para tal tarefa e utilizar de outras literaturas, não tomando este documento como única referência. Devido à complexidade e inúmeros detalhes das subestações onde o relé SEL-487E pode ser usado, a SCHWEITZER ENGINEERING LABORATORIES não se responsabiliza por qualquer uso inadequado deste documento e que venha a causar danos. 5/473

6 2. CARACTERÍSTICAS DO RELÉ SEL-487E O Relé SEL-487E - Sistema para proteção, automação e controle de barramentos com até 5 bays, transformadores e autotransformadores de até 5 enrolamentos, circuitos de entrada industrial, reatores e grupo gerador - transformador, com as seguintes características: 2.1. Controlador de Bay Arranjos de bay pré-configurados; Controle local de até 5 disjuntores; Controle e indicação de estado de até 8 seccionadoras; Junto à tela do mímico pode ser configurado até 6 medições analógicas; Disjuntores, seccionadoras, barramento e o próprio bay podem receber nomes; Funções de controle protegidas por senha; Modo Local/Remoto; 2.2. Funções de Proteção 87 Diferencial; 87Q Diferencial de seqüência negativa (alta sensibilidade na detecção de faltas entre espiras); 50/51 - Sobrecorrente de fase instantânea e temporizada para cada lado do transformador; 50/51G - Sobrecorrente residual instantânea e temporizada para cada lado do transformador; 50/51Q (46) - Sobrecorrente instantânea e temporizada de seqüência negativa para cada lado do transformador; 50/51N Sobrecorrente para proteção de neutro do transformador; 51S Sobrecorrente cuja grandeza é selecionada pelo usuário (corrente de fase, corrente máxima, corrente combinada entre duas entradas e correntes de seqüência positiva, negativa e zero); 51V/C sobrecorrente temporizada com restrição/controle de tensão; 67/67G/67Q Sobrecorrente direcional de fase, residual e de 6/473

7 seqüência negativa; 67N - Sobrecorrente direcional de neutro; 32 Direcional de potência; 50/62BF - Falha de disjuntor para cada lado do transformador; REF (67G) - Proteção restrita de falta à terra; 46 Desbalanço de corrente; 24 Volts/Hertz; 27/59 - Subtensão e sobretensão; 59G - Sobretensão residual; 59Q (47) - Sobretensão de seqüência negativa/ reversão de fases; 81 Sub / Sobrefreqüência; 49T Proteção Térmica (opcional através de RTD s); 49 Proteção imagem térmica (cálculo de ponto quente dos enrolamentos do transformador); 2.3. Funções de Medição Correntes na freqüência fundamental de fase (IA, IB, IC) e correntes de seqüência (I1, 3I2, 3I0) para cada entrada; Correntes RMS (fundamental + harmônicas) de fase (IA, IB, IC) e correntes de seqüência (I1, 3I2, 3I0) para cada entrada; Demanda de corrente de fase, seqüência negativa e zero; Corrente diferencial e de restrição; Correntes de 2ª, 4ª e 5ª harmônicas; Tensões de fase (VA,VB,VC) e tensões de seqüência (V1, V2, 3V0), em valores RMS ou apenas da freqüência fundamental; Potência ativa, reativa e aparente por fase e trifásica; Tensão CC da bateria; Medição sincronizada de fasores (IEEE C37.118); 2.4. Funções de Monitoramento Monitoramento térmico do transformador (IEEE C57.91: 1995); 7/473

8 Histórico térmico das últimas 24 horas (registrado a cada hora) e dos últimos 31 dias (registrado a cada dia); Oscilografia com freqüência de amostragem de até 8 khz em formato COMTRADE (5 segundos de memória); Seqüência de eventos com capacidade de armazenamento dos últimos 1000 eventos; Monitoramento do sistema de alimentação auxiliar CC (banco de baterias), fornecendo alarme para sub ou sobretensão, falha a terra e Ripple; Monitoramento de desgaste dos contatos dos disjuntores por pólo (até 5 disjuntores); Contador de operações (até 5 disjuntores); Monitoramento de desgaste do transformador devido às faltas externas passantes; Fator de aceleração do envelhecimento do transformador; Taxa de perda de vida útil do transformador; Tempo total de perda de vida útil do transformador; Monitoramento das bobinas do disjuntor (através de programação lógica); 2.5. Funções de Controle Número de entradas e saídas binárias e contatos de saída: STANDARD: 7 entradas e 8 saídas digitais sendo 3 de alta capacidade de interrupção de corrente; Possibilidade de expansão com uma ou duas placas de I/O adicionais conforme item 2.9; (opcional); 8 botões frontais exclusivos para programação de funções para controle, tais como: abrir/fechar o disjuntor e/ou seccionadoras, local/remoto, habilita / desabilita religamento / teleproteção, etc.; Duas regiões para programação de lógicas (SELogic), região de proteção e região de automação; Programação através de equações lógicas (SELogic), região de proteção: 64 relés auxiliares, 48 temporizadores, 32 biestáveis, 32 contadores, 64 equações matemáticas; Programação através de equações lógicas (SELogic), região de 8/473

9 automação: 256 relés auxiliares, 32 temporizadores, 32 biestáveis, 32 contadores, 256 equações matemáticas; Todas as variáveis analógicas estão disponíveis para elaboração de lógicas com a utilização de comparadores e operadores matemáticos, desta forma pode-se criar novas funções de proteção/controle ou adequar as existentes, o que permite a utilização do relé em sistemas com requisitos complexos, tais como funções de verificação de sincronismo e religamento em que se exige extrema flexibilidade e precisão; Programação de até 32 mensagens para serem exibidas no display; 6 grupos de ajustes; Controle de torque das funções de sobrecorrente; 30 Anunciador; 69 Inibição de fechamento; 86 Retenção de sinal de disparo; 2.6. Lógicas Adicionais Bloqueio ou restrição de 2ª e 4ª harmônicas; Bloqueio de 5ª harmônica e componente CC; Remoção de seqüência zero, selecionável para qualquer tipo de conexão de transformador; Detectores de corrente da função de falha de disjuntor possuem dropout de alta velocidade, sendo insensíveis aos transitórios pós-falta que aparecem no secundário dos TC s após a eliminação de faltas (Subsidence Current); 2.7. Integração 1 porta serial EIA-232 frontal, 3 portas seriais EIA-232 traseiras e 1 cartão Ethernet SEL-2702 (opcional); Sincronização horária por IRIG-B; Protocolos DNP3.0, Mirrored Bits, ASCII, Compressed ASCII, Fast Meter, Fast SER, Fast Operate, Fast Message unsolicited write, Fast Message read request e com cartão Ethernet opcional IEC61850, 9/473

10 DNP3 LAN/WAN, Ethernet FTP e Telnet; Conexão de RTD s através do módulo com 12 RTD s - SEL 2600A (opcional); 2.8. Outras Características 15 entradas de corrente para proteção diferencial, 3 entradas de corrente para proteção restrita de faltas a terra (REF) e 6 entradas de tensão; Software amigável para parametrização (AcSELerator); Software assistente para comissionamento com verificações automáticas e reconhecimento de ligações incorretas de TCs; Contatos Standard: capacidade de condução contínua 6A, capacidade de estabelecimento de condução 30A, capacidade de interrupção 0,3A (125Vcc, L/R = 40ms); Contatos de alta capacidade de interrupção e alta velocidade (10A, 125Vcc, L/R=40ms, tempo de operação = 10 microssegundos); Tensão auxiliar: 48/125 Vcc ou 120 Vca, 125/250 Vcc ou 120/230 Vca; Possibilidade de expansão do número de I/O s, com a instalação (no campo) de novas placas I/O s, permitindo ampliações futuras, desde que o relé tenha sido adquirido com slots para instalação de placas extras; Temperatura de operação 40º a +85ºC Opcionais Cartão Ethernet; Placa I/O adicional com 8 entradas e 15 saídas standard; Placa I/O adicional com 8 entradas (opto-isoladas ou não) e 8 saídas de alta capacidade de interrupção e alta velocidade (10A, 125Vcc, L/R=40ms, tempo de operação = 10 microssegundos); Placa I/O adicional com 8 entradas (opto-isoladas ou não) e 15 saídas, sendo 13 de alta capacidade de interrupção (10A, 125Vcc, L/R=40ms); Placa I/O adicional com 24 entradas opto-isoladas e 8 saídas, sendo 6 de alta capacidade de interrupção e alta velocidade (10A, 125Vcc, L/R=40ms, tempo de operação = 10 microssegundos); Montagem tipo rack ou painel. 10/473

11 11/473

12 3. MEMÓRIA DE CÁLCULO Os cálculos de ajustes e as parametrizações que serão definidos a seguir se referem ao Relé SEL-487E utilizado na proteção de banco de autotransformadores monofásicos de 500/230/13,8 kv (3 x 200 MVA), ligados em estrela aterrada/estrela aterrada /delta, conforme Figura Correntes de curtos-circuitos Os cálculos de curtos-circuitos para as condições Normal, Máxima e Mínima de operação, estão apresentados no anexo I. PKOK ^äá~ëéë== ^äá~ë=njnmm NMM= ^äá~ë=péííáåöë= ALn É possível alterar os nomes de 100 Word bits ou quantidade analógica, para o relatório de seqüência de eventos (SER). O objetivo de fornecer apelidos para esses Word bits é facilitar a identificação de uma determinada função ou operação do relé. O número máximo de caracteres para definir o novo nome é 7. ALn: SELogic Equation (com n de 1 a 100). Nesse exemplo foram renomeados: 1- a condição habilitado EN para relé habilitado. 2- os contatos de saída OUT103, OUT104, OUT105 e OUT106 para Trip nos disjuntores 1, 2, 3 e 4 respectivamente. AL1 = EN AL2 = OUT103 AL3 = OUT104 AL4 = OUT105 AL5 = OUT106 AR1 = EN_RELE AR2 = DJ1_TR AR3 = DJ2_TR AR4 = DJ3_TR AR5 = DJ4_TR 12/473

13 ^äá~ë=nmn MNJOMM MM= ^äá~ë=péííáåöë= ALn É possível alterar os nomes de outros 100 Word bits ou quantidade analógica, para o relatório de seqüência de eventos (SER). O objetivo de fornecer apelidos para esses Word bits é facilitar a identificação de uma determinada função ou operação do relé. O número máximo de caracteres para definir o novo nome é 7. ALn: SELogic Equation (com n de 101 a 200). ALn = ARn = PKPK däçä~ä äçä~ä== déåéê~ä=däçä~ä=péííáåö péííáåöë= Identifier Labels O relé SEL-487E possui dois labels de identificação: o Relay Identifier (RID) e o Station Identifier (SID). O relay identifier é normalmente usado para identificar o relé ou o tipo de esquema de proteção. O Station identifier típico inclui uma abreviação do nome da subestação e do circuito de linha. Através do Relay Identifier e Station Identifier, o relé identifica cada registro de eventos, registro de medição, etc. de cada circuito da subestação. Os ajustes de RID e SID podem incluir os seguintes caracteres: 0-9, A-Z, #, -, /,.,espaço. O total de caracteres disponíveis para cada ajuste está limitado a 40 (quarenta). Estes dois ajustes não podem ser feitos via painel frontal do relé, somente através de comunicação com o PC. RID = SEL-487E 13/473

14 SID = SE AAA AUTOTRAFO NFREQ Nominal System Frequency Este ajuste define a freqüência nominal do sistema. NFREQ: 50, 60 Hz. NFREQ = PHROT System Phase Rotation Este ajuste define a rotação de fase. PHROT: ABC, ACB. PHROT = ABC cêéèìéååó=pçìêåé=péäéåíáçå= FRQST Select the Primary Frequency Source Voltage Terminal Este ajuste seleciona qual TP (V ou Z) o relé usará para as funções que utilizam a freqüência do sistema, como V/Hz, sincrofasores, etc. FRQST: OFF, V, Z. FRQST = V `çåíêçä=fåéìíë= EICIS Enable Independent Control Input Settings Este ajuste define se o controle independente das entradas binárias será habilitado, permitindo tempos diferentes de 14/473

15 repique ( debounce ) para cada entrada binária (pickup e dropout). Caso não seja habilitado, todas as entradas binárias terão o mesmo tempo de debounce.= EICIS: Y, N. EICIS = N = `çåíêçä=fåéìíë=edäçä~äf= IN1XXD Debounce Time For Mainboard Contact Inputs (ms) Este ajuste define o tempo de repique ( debounce ) das entradas binárias IN10nD (com n de 1 a 7). Para que este ajuste esteja habilitado, EICIS = N. IN1XXD: 0,0 a 30,0 milissegundos. IN1XXD = 2, IN2XXD Debounce Time For Interface Board # 1 Contact Inputs (ms) Este ajuste define o tempo de repique ( debounce ) das entradas binárias IN20nD (com n de 1 a 24). Para que este ajuste esteja habilitado, EICIS = N. IN2XXD: 0,0 a 30,0 milissegundos. IN2XXD = 2, IN3XXD Debounce Time For Interface Board # 2 Contact Inputs (ms) Este ajuste define o tempo de repique ( debounce ) das entradas binárias IN30nD (com n de 1 a 24). Para que este ajuste esteja habilitado, EICIS = N. 15/473

16 IN3XXD: 0,0 a 30,0 milissegundos. IN3XXD = 2,0 = j~áå=_ç~êç= j~áåäç~êç=máåâìé=~åç=aêçéçìí=aéä~óë= fknmnmr=ó=fknmtmr=~åç=fknmnal= fknmtmr=~åç=fknmnal=ó=fknmtal fknmtal= IN10nPU Pickup Delay For Contact Input IN10n (ms) Este ajuste define o tempo de pickup das entradas binárias IN10n (com n de 1 a 7). Para que este ajuste esteja habilitado, EICIS = Y. IN10nPU: 0,0 a 30,0 milissegundos. IN10nPU = 2, IN10nDO Dropout Delay For Contact Input IN10n (ms) Este ajuste define o tempo de dropout das entradas binárias IN10n (com n de 1 a 7). Para que este ajuste esteja habilitado, EICIS = Y. IN10nDO: 0,0 a 30,0 milissegundos. IN10nDO = 2,0 máåâìé=~åç=aêçéçìí=aéä~óë ~åç=aêçéçìí=aéä~óë= fkomnmr=ó=fkooqmr=~åç=fkomnal= fkooqmr=~åç=fkomnal=ó=fkooqal fkooqal= IN20nPU Pickup Delay For Contact Input IN20n (ms) Este ajuste define o tempo de pickup das entradas binárias IN20n 16/473

17 (com n de 1 a 24). Para que este ajuste esteja habilitado, EICIS = Y. IN20nPU: 0,0 a 30,0 milissegundos. IN20nPU = 2, IN20nDO Dropout Delay For Contact Input IN20n (ms) Este ajuste define o tempo de dropout das entradas binárias IN20n (com n de 1 a 24). Para que este ajuste esteja habilitado, EICIS = Y. IN20nDO: 0,0 a 30,0 milissegundos. IN20nDO = 2,0 máåâìé=~åç=aêçéçìí=aéä~óë= fkpmnmr= MNmr=Ó=fk fkpoqmr=~åç=fk OQmr=~åÇ=fkPMNal= MNal=Ó=fk fkpoqal OQal= IN30nPU Pickup Delay For Contact Input IN30n (ms) Este ajuste define o tempo de pickup das entradas binárias IN30n (com n de 1 a 24). Para que este ajuste esteja habilitado, EICIS = Y. IN30nPU: 0,0 a 30,0 milissegundos. IN30nPU = 2, IN30nDO Dropout Delay For Contact Input IN30n (ms) 17/473

18 Este ajuste define o tempo de dropout das entradas binárias IN30n (com n de 1 a 24). Para que este ajuste esteja habilitado, EICIS = Y. IN30nDO: 0,0 a 30,0 milissegundos. IN30nDO = 2,0 péííáåö=dêçìé=péäéåíáçå= O relé armazena seis grupos de ajustes. Os grupos de ajustes selecionáveis tornam o Relé SEL-487E ideal para aplicações que necessitem alterações freqüentes de ajustes e para adaptar a proteção às alterações das condições do sistema. Pode-se selecionar o grupo ativo através de um contato de entrada, comando ou outras condições programáveis. Usando esses grupos de ajustes é possível cobrir uma ampla faixa de contingências de proteção e controle. Ao selecionar um grupo, também são selecionados os ajustes da lógica e quando programada pode adaptar os ajustes às diferentes condições de operação tais como manutenção da subestação, operações sazonais, contingências de emergência, e alterações da fonte, carregamento, e dos ajustes de relés adjacentes SS1 Condition(s) to Enable Setting Group 1 Este ajuste define a lógica necessária para a ativação do grupo de ajustes 1. Cada lógica pode ser programada para uma série elementos e equações SELogic. SS1: SELogic Equation SS2 Condition(s) to Enable Setting Group 2 Este ajuste define a lógica necessária para a ativação do grupo de ajustes 2. Cada lógica pode ser programada para uma série elementos e equações SELogic. SS2: SELogic Equation SS3 Condition(s) to Enable Setting Group 3 18/473

19 Este ajuste define a lógica necessária para a ativação do grupo de ajustes 3. Cada lógica pode ser programada para uma série elementos e equações SELogic. SS3: SELogic Equation SS4 Condition(s) to Enable Setting Group 4 Este ajuste define a lógica necessária para a ativação do grupo de ajustes 4. Cada lógica pode ser programada para uma série elementos e equações SELogic. SS4: SELogic Equation SS5 Condition(s) to Enable Setting Group 5 Este ajuste define a lógica necessária para a ativação do grupo de ajustes 5. Cada lógica pode ser programada para uma série elementos e equações SELogic. SS5: SELogic Equation SS6 Condition(s) to Enable Setting Group 6 Este ajuste define a lógica necessária para a ativação do grupo de ajustes 6. Cada lógica pode ser programada para uma série elementos e equações SELogic. SS6: SELogic Equation. Não haverá necessidade de comutação de grupos de ajustes. Observar que com todas as variáveis ajustadas em NA, a mudança de grupo de ajustes somente pode ser feita via interface serial ou via teclado frontal do relé. SS1 = NA SS2 = NA SS3 = NA SS4 = NA SS5 = NA SS6 = 0 19/473

20 TGR Group Change Delay (cycles) = Este ajuste define o tempo decorrente entre o comando para mudança de grupo de ajustes e a ativação de um novo grupo de ajustes. TGR: 1 a ciclos. TGR = 180 Synchronized Phasor Measurement O SEL-487E inclui a tecnologia de medição fasorial que fornece medições sincronizadas de fasores ao longo do sistema de potência. Essa tecnologia incorporada a um relé de proteção reduz ou elimina os custos incrementais de instalação e manutenção ao mesmo tempo em que mantém inalterada a confiabilidade do sistema. Usando a tecnologia de fasores sincronizados, é incorporado, sem muito esforço, aplicações de controle atuais e futuras nos mesmos dispositivos usados para proteção e controle do sistema de potência. Essa função permite melhorar a percepção do operador sobre as condições do sistema, usando dados em tempo real para visualizar os ângulos de carga, melhorar a análise de eventos e fornecer as medições dos estados. 10 DICAS DA SEL SOBRE APLICAÇÃO DE SINCROFASORES Existem muitas opções de uso para uma Concessionária de Energia Elétrica ao aplicar os recursos das medições sincronizadas de fasores. É possível utilizar tais recursos para se obter diversos benefícios que são desconhecidos pela maioria dos usuários. Os valores de tensão e corrente ficam precisamente alinhados, graças aos relógios GPS com precisão de microssegundos (como os GPS SEL 2401 e SEL 2407 de fabricação da SEL). Um microssegundo corresponde a apenas 0,02 graus elétricos a 60Hz e erros de fases são na maioria das vezes oriundos de TC s e TP s. A lista abaixo fornece 10 dicas de como atualmente se pode utilizar medição de fasores e é de grande utilidade para aqueles que 20/473

21 trabalham com operação, COS - Centro de Operação do Sistema, gerenciamento de ativos, análise de perturbações, estudos elétricos e dinâmicos e testes ou comissionamento de sistemas de proteção. 1- Use Medição Sincronizada de Fasores Oriundas dos Relés Para Verificar as Condições dos Transformadores de Instrumentos da sua Subestação: Numa mesma subestação, quando os disjuntores estão fechados, todos os TP s das linhas e barramentos devem estar com mesma magnitude e fase. Nos relés SEL, através do comando "Meter PM" é possível simular de forma remota um voltímetro vetorial. 2- Verifique Polaridades, Defasagem e Relação dos TC s: Com uma pequena carga no sistema e com todos os relés sincronizados, basta aplicar a Lei de Kirchoff ao redor do barramento, fase por fase e com isto será possível visualizar remotamente qualquer erro de defasagem, polaridade ou de relação de transformação. 3- Verifique Polaridades, Defasagens e Relações de TC s e TP s nos Terminais de uma Linha de Transmissão: Basta executar o comando "Meter PM" num mesmo instante de tempo para ambos os terminais de uma linha de transmissão para verificar polaridades, defasagens e relações de transformação nos transformadores de instrumentos de cada SE. Para uma rápida verificação de sensibilidade, na maioria dos casos, não é necessário efetuar cálculos complexos utilizando os parâmetros da linha. Verifique se a fase A é realmente a fase A, para correntes e tensões, em ambos os terminais. Com fasores sincronizados em ambas as extremidades de uma linha, também se podem usar as equações da linha para cálculo exato e investigar erros que podem estar vindos de constantes da linha, TC s, TP s ou nas conexões de TC s e TP s. 4- Analíse Faltas e Verifique a Modelagem do Sistema: Calcule infeeds de todas as fontes, calcule resistências de faltas e verifique parâmetros de seqüência zero para linhas e fontes do sistema de potência. 5- Verifique seu Estimador de Estado: 21/473

22 O estimador de estado estima magnitudes e ângulos das tensões das barras do sistema. Porém, ele é preciso? Através de disparo de medições em várias barras ao mesmo tempo, pode-se comparar as medições reais com as estimativas. Bastante útil para encontrar erros de dados no SCADA. 6- A Empresa não tem Estimador de Estado? Porém, pode ter algo MELHOR: Medição Direta do Estado do Sistema. Não somente uma medição direta, mas também uma medição mais freqüente, pois se pode ajustá-la para cada segundo versus uma estimação de 1 a 10 minutos. 7- Elabore um Sistema Automático de Verificação de Esquemas: Há muitos exemplos e citaremos apenas um. Quando 2 relés estão numa mesma barra ou mesmo TC ou TP eles deveriam estar medindo a mesma corrente ou tensão. Adicionalmente aos testes manuais acima citados, é possível elaborar check automático num processador de comunicação ou UTR para que verifique rotineiramente a possibilidade de existência de erros e forneça alarme quando algo estiver errado. Este erro pode ser com um relé, com um medidor, uma chave de teste, com o TC ou TP. Através da diferença entre os fasores, pode-se visualizar erros de magnitude e também de ângulo de fase. 8- Monitore Ângulos Através do Sistema de Transmissão: Basta mostrar para o operador do sistema valores de tensão e ângulo de algumas poucas barras críticas. Os engenheiros de operação podem construir gráficos que mostram relações entre os ângulos e os possíveis cenários críticos para que os operadores possam facilmente entender e usar os dados. 9- Monitore Ângulos Entre o Sistema de Transmissão e Barras Críticas de Distribuição: Engenheiros de Operação e Planejamento podem montar gráficos que relacionem os ângulos com limites de estabilidade de tensão e desta forma os operadores terão uma ferramenta para visualizar e impedir colapso de tensão. 22/473

23 10- Registro de Oscilografia Coletados pelos Relés em Perfeita Sincronização: A nova versão do software SEL possibilita análise de diferentes relés SEL de forma sincronizada. Para obter estes recursos de forma estendida e ampla no sistema, a melhor forma é aplicar medição de fasores já inclusas nos relés de proteção. Relés de Proteção encontram aplicação obrigatória no sistema elétrico, ao passo que para aplicação de equipamentos separados (PMU s) existem limitações de verbas. Da mesma forma como a função de localização de faltas e oscilografia já vem inclusas nos relés de proteção, sugere-se que nas especificações de relés de proteção agregue-se funcionalidades de medição de fasores. Ao se especificar equipamentos em separado para exercerem estas funcionalidades haverá custos adicionais de aquisição, inspeção, testes, instalação, comissionamento e manutenção, além de não ter a possibilidade de usufruir os benefícios acima num maior número de pontos do sistema elétrico. Para aquelas Empresas que já possuem relés SEL em seu sistema, para obter os benefícios apontados acima, basta um pequeno investimento adicional para concentração e alinhamento dos dados EPMU Enable Synchronized Phasor Measurements Este ajuste define se o elemento de medição fasorial sincronizada estará habilitado para operação. EPMU: Y, N. Nesse exemplo essa função não será usada. EPMU = N Synchronized Phasor Measurement MFRMT Message Format Este ajuste define o formato da mensagem de dados do sincrofasor. A SEL recomenda o uso da norma IEEE C (MFRMT = C37.118) para qualquer aplicação nova, por causa da flexibilidade de ajustes acrescentada à disponibilidade de software para processadores de sincrofasor. O SEL-487E possibilita também a escolha do ajuste (MFRMT = FM) para 23/473

24 manter compatibilidade com alguns sistemas que usam o protocolo Fast Message. MFRMT: C37.118, FM. MFRMT = C MRATE Messages per Second O relé deverá fornecer uma taxa selecionável de atualização dos dados dos sincrofasores de 1 a 60 vezes por segundo. MRATE: 1, 2, 4, 5, 10, 12, 15, 20, 30, 60 vezes por segundo. A Tabela 1 lista os ajustes da velocidade de transmissão de dados da porta serial disponível no SEL-487E e o tamanho máximo das mensagens em bytes correspondente, para cada taxa. As entradas em branco indicam mensagens menores que 20 bytes. Tabela 1 oéä~ ç=éåíêé=séäçåáç~çé=çé=qê~åëãáëë ç=çé=a~ççë=å~=mçêí~= péêá~ä=çç=páååêçñ~ëçê=é=ç=q~ã~åüç=ç~ë=jéåë~öéåë=é~ê~=å~ç~= q~ñ~=== MRATE = 2 24/473

25 PMAPP Type of PMU Application Este ajuste define o tipo de filtros digitais usados no algoritmo do sincrofasor (Phasor Measurement Unit PMU). É possível a utilização de dois tipos de filtros: O Narrow Bandwidth (N) que representa filtros com uma freqüência de corte de aproximadamente ¼ de MRATE. A resposta em freqüência é mais estreita e a resposta em tempo é mais lenta. Este método resulta em dados de sincrofasor livres de sinais de aliasing, tornando mais eficiente a análise de pós perturbação. O ajuste Fast Response (F) representa filtros com freqüência de corte mais altos. A resposta em freqüência é mais ampla e a resposta em tempo é mais rápida. Este método resulta em dados de sincrofasor que podem ser usados em aplicações de sincrofasor exigindo maior velocidade no traçado dos parâmetros do sistema. PMAPP: F, N. PMAPP = N PHCOMP Frequency Basead Phasor Compensation Este ajuste habilita a compensação baseada em freqüência para os sincrofasores. Para a maioria das aplicações, o ajuste é PHCOMP = Y para ativar o algoritmo que compense através da magnitude e erros de ângulos de sincrofasores para freqüências diferentes das nominais. O ajuste é PHCOMP = N quando se estiver concentrando os dados de sincrofasor do relé SEL-487E, com outros dados de PMU que não empregam compensação de freqüência. PHCOMP: Y, N. PHCOMP = N PMSTN Station Name (16 characters) Este ajuste define o nome da unidade de medição fasorial (PMU) na Subestação. PMSTN: 16 caracteres. 25/473

26 PMSTN = SE AAA PMID PMU Hardware Identifier Este ajuste define o número da unidade de medição fasorial (PMU) para identificar o local da memória onde serão armazenados os dados do sincrofasor. PMID: 1 a PMID = PHVOLT Include Voltage Terminal Este ajuste define a fonte de tensão para o sincrofasor. V Z = usa as tensões medidas das entradas Va, Vb, Vc. = usa as tensões medidas das entradas Za, Zb, Zc. V, Z = usa as tensões medidas das entradas trifásicas de tensão V e Z do relé. PHVOLT: V, Z, V,Z. PHVOLT = V PHDATAV Phasor Data Set, Voltages Este ajuste seleciona qual tensão será usada na medição fasorial sincronizada V1 = transmitirá somente tensão de seqüência positiva V1. PH = transmitirá somente tensão das fases VA, VB e VC. ALL = transmitirá V1, VA, VB e VC. NA = não transmitirá nenhuma tensão. PHDATAV: V1, PH, ALL, NA. 26/473

27 PHDATAV = V PMFRQST PMU Primary Frequency Source Terminal Este ajuste define o terminal de tensão (V ou Z) que será usado como fonte primária de freqüência do sistema, para os cálculos da medição fasorial (PMU). Por exemplo, se PMFRQST = V, o terminal V do TP é fonte primária, e o terminal Z do TP se torna a fonte secundária. Para essa condição não é necessário ajustar o terminal Z do TP como fonte secundária. Se a fonte de freqüência primária diminui muito, então o relé automaticamente troca para a fonte de freqüência secundária e continua com os cálculos. Quando a fonte de freqüência primária é restabelecida, o relé automaticamente troca de volta para a fonte primária. PMFRQST: V, Z. PMFRQST = V PMFRQA PMU Frequency Application Este ajuste define o tipo de freqüência que será usada na medição fasorial (PMU). Ajustando PMFRQA = S, significa uma aplicação de freqüência estável. Ajustando PMFRQA = F, é uma aplicação de freqüência rápida. A aplicação da freqüência é usada no cálculo da taxa de variação de freqüência para um determinado sinal analógico. Uma aplicação de freqüência estável usa 9 ciclos de dados para o cálculo da taxa de variação. Uma aplicação de freqüência rápida usa 3 ciclos de dados para o cálculo da taxa de variação. A aplicação de freqüência rápida detectará variação rápida em freqüência mais rápida, mas também conterá oscilações de nível mais baixo. A aplicação de freqüência lenta proporcionará uma taxa de variação de perfil que é mais estável, entretanto mais lenta para resposta de flutuações de freqüência rápidas. PMFRQA: F, S. 27/473

28 PMFRQA = S VVCOMP Voltage Phase Angle Compensation for Voltage Terminal V (degrees) Este ajuste permite através do fator de compensação angular de tensão de fase, corrigir erros do terminal V do TP. VVCOMP: -179,99 o a 180,00 o. VVCOMP = 0, VZCOMP Voltage Phase Angle Compensation for Voltage Terminal Z (degrees) Este ajuste permite através do fator de compensação angular de tensão de fase, corrigir erros do terminal Z do TP. VZCOMP: -179,99 o a 180,00 o. VZCOMP = 0, PHCURR Include the Following Current Terminals in Synchrophasor Packet Este ajuste seleciona a fonte de corrente(s) para os dados do sincrofasor selecionado no ajuste PHDATAI. O ajuste PHCURR é usado para selecionar qualquer combinação de corrente dos terminais S, T, U, W, X, e Y. Por exemplo: S = usa as correntes medidas nas entradas de corrente do terminal S (IAS, IBS, ICS). S,T,U = usa as correntes medidas nas entradas de corrente dos terminais S, T, U (IAS, IBS, ICS, IAT, IBT, ICT, IAU, IBU, ICU). PHCURR: S, T, U, W, X, Y. PHCURR = S 28/473

29 PHDATAI Phasor Data Set, Currents Este ajuste seleciona qual corrente será usada na medição fasorial sincronizada. I1 = transmitirá somente corrente de seqüência positiva I1. PH = transmitirá somente corrente das fases IA, IB e IC. ALL = transmitirá I1, IA, IB e IC. NA = não transmitirá nenhuma corrente. PHDATAI: I1, PH, ALL, NA. PHDATAI = NA ISCOMP Current Angle Compensation for Current Terminal S (degrees) Este ajuste permite através do fator de compensação angular de corrente, corrigir erros do terminal S do TC. ISCOMP: -179,99 o a 180,00 o. ISCOMP = 0, ITCOMP Current Angle Compensation for Current Terminal T (degrees) Este ajuste permite através do fator de compensação angular de corrente, corrigir erros do terminal T do TC. ITCOMP: -179,99 o a 180,00 o. ITCOMP = 0, IUCOMP Current Angle Compensation for Current Terminal U (degrees) Este ajuste permite através do fator de compensação 29/473

30 angular de corrente, corrigir erros do terminal U do TC. IUCOMP: -179,99 o a 180,00 o. IUCOMP = 0, IWCOMP Current Angle Compensation for Current Terminal W (degrees) Este ajuste permite através do fator de compensação angular de corrente, corrigir erros do terminal W do TC. IWCOMP: -179,99 o a 180,00 o. IWCOMP = 0, IXCOMP Current Angle Compensation for Current Terminal X (degrees) Este ajuste permite através do fator de compensação angular de corrente, corrigir erros do terminal X do TC. IXCOMP: -179,99 o a 180,00 o. IXCOMP = 0, IYCOMP Current Angle Compensation for Current Terminal Y (degrees) Este ajuste permite através do fator de compensação angular de corrente, corrigir erros do terminal Y do TC. IYCOMP: -179,99 o a 180,00 o. IYCOMP = 0, PHNR Phasor Numerical Representation 30/473

31 Este ajuste seleciona o modelo de representação numérica dos fasores de tensão e corrente que será usado nos dados de sincrofasor. I = Números inteiros e F = Com ponto flutuante (fração). PHNR: I, F. PHNR = I PHFMT Phasor Format Este ajuste seleciona o formato da representação dos fasores de tensão e corrente que será usado nos dados de sincrofasor. R = Retangular e P = Polar. PHFMT: R, P. PHFMT = R FNR Frequency Numerical Representation Este ajuste seleciona o modelo de representação numérica do fasor de freqüência que será usado nos dados de sincrofasor. I = Números inteiros e F = Com ponto flutuante (fração). FNR: I, F. FNR = I NUMANA Number of Analog Quantities Este ajuste define o número de valores analógicos definidos pelo usuário para ser incluído no fluxo de dados dos sincrofasores. É um dos oito ajustes que determinam a velocidade mínima da porta, necessário para suportar a taxa e tamanho do pacote de dados dos sincrofasores. NUMANA: 0 a 16. As escolhas para este ajuste dependem do projeto do sistema dos sincrofasores. 31/473

32 O ajuste NUMANA = 0 não envia nenhum valor analógico definido pelo usuário. O ajuste NUMANA = 1 a 16 envia valores analógicos definidos pelo usuário, como listada na Tabela 2. Tabela 2 s~äçêéë=^å~äµöáåçë=aéñáåáççë=méäç=rëì êáç s~äçêéë=^å~äµöáåçë=aéñáåáççë=méäç=rëì êáç== NUMANA = NUMDSW Number of 16-Bit Digital Status Words Este ajuste define o número da condição digital das palavras definidas pelo usuário para ser incluído no fluxo de dados dos sincrofasores. É um dos oito ajustes que determinam a velocidade mínima da porta, necessário para suportar a taxa e tamanho do pacote de dados dos sincrofasores. NUMDSW: 0, 4. 32/473

33 As escolhas para este ajuste dependem do projeto do sistema do sincrofasor. A inclusão de dados binários pode ajudar na indicação do estado do disjuntor ou outros dados operacionais quando da utilização dos sincrofasores. O ajuste NUMDSW = 0 não envia nenhuma condição digital das palavras definidas pelo usuário. O ajuste NUMDSW = 1, 2, 3, 4 envia a condição digital das palavras definidas pelo usuário. Tabela 3 `çåçá ç=aáöáí~ä=ç~ë=m~ä~îê~ë=aéñáåáç~ë=méäç=rëì êáç `çåçá ç=aáöáí~ä=ç~ë=m~ä~îê~ë=aéñáåáç~ë=méäç=rëì êáç== NUMDSW = TREAn Trigger Reason Bit n Este ajuste define qual elemento ou lógica programável, que iniciará o envio de mensagem referente ao sincrofasor, em conformidade com a norma IEEE C37.118, (com n de 1 a 4). Estes bits podem ser usados para enviar várias mensagens com baixo nível de banda larga via fluxo de mensagem de sincrofasor. Podem também ser usados para enviar informações binárias diretamente, sem a necessidade de administrar a codificação das mensagens de partida em SELogic. TREAn: SELogic Equation. 33/473

34 Tabela 4 aéëáöå~ πéë=fbbb=`ptknnu aéëáöå~ πéë=fbbb=`ptknnu== TREAn = NA PMTRIG Trigger Este ajuste define qual elemento ou lógica programável, que iniciará o envio de mensagem do sincrofasor (PMU Trigger). PMTRIG: SELogic Equation PMTRIG = NA 34/473

35 EPMDR Enable PMU Data Recording Este ajuste habilita a gravação de dados da unidade de medição fasorial (PMU). EPMDR: Y, N. EPMDR = N CONAM Company Name (3 Characters) Este ajuste oferece a possibilidade de inserir um campo de texto no nome do arquivo capturado. O ajuste permite usar todos os caracteres imprimíveis, exceto / \ < > * : ; [ ] $ % { }. CONAM: máximo 3 caracteres. CONAM = abc PMLER Length of PMU Triggered Data (seconds) Este ajuste determina o tempo de duração total da gravação da medição fasorial, em segundos. No ajuste de PMLER está incluído o tempo de PMPRE. Por exemplo, se PMLER é ajustado para 30 segundos de gravação de dados de PMU, e PMPRE é ajustado para 10 segundos de dados de pré-trigger, a gravação final conterá 10 segundos de dados de pré-trigger e 20 segundos do restante dos dados, com um tempo total de relatório de 30 segundos. PMLER: 2 a 60 segundos. PMLER = PMPRE Length of PMU Pre-Triggered Data (seconds) Este ajuste determina o tempo de duração dos dados de pré- 35/473

36 trigger dentro da gravação de medição fasorial, em segundos. PMPRE: 1 a 20 segundos. PMPRE = MRTCDLY Maximum RTC Synchrophasor Packet Delay (ms) Este ajuste determina o tempo de retardo máximo aceitável para o recebimento das mensagens de sincrofasor. Na determinação de um valor adequado deve ser considerada a demora no canal de comunicação, o tempo de transferência baud rate, acrescido de uma margem de segurança para demoras internas em ambos os relés distantes e locais. MRTCDLY: 20 a 1000 milissegundos. MRTCDLY = RTCRATE Remote Messages per Second Este ajuste define a taxa de atualização dos dados dos sincrofasores de relés remotos. RTCRATE: 1, 2, 4, 5, 10, 12, 15, 20, 30, 60 vezes por segundo. RTCRATE = 2 Time and Date Management DATE_F Date Format Este ajuste define o formato da data. DATE_F: MDY, YMD, DMY. DATE_F = MDY 36/473

37 IRIGC IRIG-B Control Bits Definition É possível combinar o SEL-487E com a interface da entrada do sinal recebido via satélite para sincronização dos relés (IRIG-B) para medir o ângulo do sistema em tempo real, com uma precisão na temporização de ±10 µs. A medição é feita em tempo real dos ângulos de fase de corrente e tensão instantâneos para melhorar a operação do sistema com as informações dos sincrofasores. È possível também substituir a medição de estado, validação de estudos ou efetuar o rastreamento da estabilidade do sistema. As medições fasoriais sincronizadas superam os requisitos de precisão/nível 0 definidos pela norma IEEE C Este ajuste define se a norma IEEE C será usada em conjunto com o IRIG-B. IRIGC: NONE, C IRIGC = C Data Reset Control RST_DEM Condition(s) for Resetting of Demand Metering Data Este ajuste define as condições que reinicializará os valores de demanda de energia medidos. RST_DEM: SELogic Equation. RST_DEM = NA RST_PDM Condition(s) for Resetting of Peak Demand Metering Data Este ajuste define as condições que reinicializará os valores de pico de demanda de energia medidos. RST_PDM: SELogic Equation. RST_PDM = NA 37/473

38 RST_ENE Condition(s) for Resetting of Energy Metering Data Este ajuste define as condições que reinicializará os valores de energia medidos. RST_ENE: SELogic Equation. RST_ENE = NA RSTTRGT Condition(s) for Resetting of Targets LEDs Este ajuste define as condições que reinicializará a saída de trip e o LED TRIP no painel frontal do relé, desde que não exista nenhuma condição de trip presente. RSTTRGT: SELogic Equation. RSTTRGT = NA RSTDNPE Condition(s) for Resetting of DNP Fault Summary Data Este ajuste define as condições que reinicializará os resumos das faltas DNP. RSTDNPE: SELogic Equation. RSTDNPE = TRGTR PKQK jçåáíçê= Monitor Enable Settings EDCMON Enable Station DC Battery Monitoring Este ajuste define se o monitoramento da tensão CC do conjunto de baterias da subestação será habilitado. EDCMON: Y, N 38/473

39 EDCMON = Y = BK_SEL Select the Active Breakers Este ajuste seleciona os disjuntores que serão monitorados. O relé SEL-487E oferece controle de até cinco disjuntores. BK_SEL: OFF, S, T, U, W, X. BK_SEL = S, T EBMON Enable Breaker Monitoring for the Following Breakers Este ajuste define se a função de monitoramento de disjuntor estará habilitada para operação. Os disjuntores que não foram incluídos no ajuste BK_SEL não estão disponíveis para seleção. EBMON: OFF, S, T, U, W, X. EBMON = S, T ETHFLTM Enable Transformer Through Fault Monitoring Este ajuste define se a função de monitoramento de Faltas Externas (Through-Falut), ou faltas além da zona de proteção do transformador, estará habilitada para operação. ETHFLTM: Y, N. ETHFLTM = N ETHERM Enable Transformer Thermal Monitoring Este ajuste define se a função de monitoramento dos elementos térmicos do transformador estará habilitada para operação. 39/473

40 ETHERM: Y, N. ETHERM = Y pí~íáçå=a`=jçåáíçê a`=jçåáíçê= O Relé SEL-487E mede e reporta a tensão das baterias da subestação conectada aos seus terminais de alimentação. O relé possui quatro comparadores de limite programáveis e uma lógica associada para alarme e controle. Por exemplo, se falhar o carregador das baterias, e a tensão CC medida cair abaixo do limite programável, será emitido um alarme antes que a tensão das baterias da subestação caia para níveis inaceitáveis. É possível monitorar as saídas dos comparadores com o Processador de Comunicações SEL-2030 e gerenciar as mensagens, chamadas telefônicas ou outras ações. A tensão CC medida é exibida no display METER via porta serial de comunicações, no LCD do painel frontal e no relatório de evento. Usando os dados do relatório de evento, é possível ter uma visão oscilográfica da tensão das baterias. Esse relatório mostra o quanto à magnitude da tensão das baterias da subestação varia durante a abertura, fechamento e outras operações de controle DCLFP Battery Voltage Low Level Failure Pickup Esse ajuste define o pickup da tensão CC das baterias, para o comparador de falha de nível baixo de tensão. DCLFP: OFF, 15 a 300 Vdc. Esse nível será usado no esquema de Falha por Subtensão do banco de baterias. O relé ativa um alarme de falha para tensões caindo abaixo de DCLFP. 27 FALHA = 80% Tensão Nominal 27 FALHA = 0,80 x 115,00 = 92,00 Vcc DCLFP = DCLWP Battery Voltage Low Level Warning Pickup 40/473

41 Esse ajuste define o pickup da tensão CC das baterias, para o comparador de advertência de nível baixo de tensão. DCLWP: OFF, 15 a 300 Vdc. Esse nível será usado no esquema de Advertência por Subtensão do banco de baterias. O relé ativa um alarme de advertência para tensões caindo abaixo de DCLWP. 27 ADVERTÊNCIA = 90% Tensão Nominal 27 ADVERTÊNCIA = 0,90 x 115,00 = 103,50,00 Vcc DCLWP = DCHWP Battery Voltage High Level Warning Pickup Esse ajuste define o pickup da tensão CC das baterias, para o comparador de advertência de nível alto de tensão. DCHWP: OFF, 15 a 300 Vdc. Esse nível será usado no esquema de Advertência por Sobretensão do banco de baterias. O relé ativa um alarme de advertência para tensões que excede DCHWP. 59 ADVERTÊNCIA = 110% Tensão Nominal 59 ADVERTÊNCIA = 1,10 x 115,00 = 126,50,00 Vcc DCHWP = DCHFP Battery Voltage High Level Failure Pickup Esse ajuste define o pickup da tensão CC das baterias, para o comparador de falha de nível alto de tensão. DCHFP: OFF, 15 a 300 Vdc. Esse nível será usado no esquema de Falha por Sobretensão do banco de baterias. O relé ativa um alarme de falha para tensões que excede DCHFP. 41/473

42 59 FALHA = 120% Tensão Nominal 59 FALHA = 1,20 x 115,00 = 138,00 Vcc DCHFP = DCRP Battery Voltage AC Ripple Peak-to-Peak Pickup Esse ajuste define o pickup da ondulação de tensão AC no sistema CC das baterias da subestação. DCRP: 1 a 300 Vac. Como o relé SEL-487E mede a ondulação AC pico a pico, o ajuste DCRP deve ser maior que 10%. DCRP = 10% Tensão Nominal DCRP = 0,1 x 115,00 = 11,50 Vac DCRP = DCGF Ground Detection Factor Esse ajuste define o fator de detecção de terra no sistema CC das baterias da subestação. DCGF: 1,00 a 2,00. Se o sistema de bateria está instalado num chassi localizado longe da terra, a magnitude da tensão medida no terminal positivo para terra e do terminal negativo para terra deve ser aproximadamente a metade da tensão nominal do sistema de baterias. A relação positivo à terra e negativa à terra da tensão da bateria é 1 a 1, ou A equação abaixo considera um sistema de bateria de 115 Vdc equilibrada (não aterrada). Vdc1 k = Vdc1 POS NEG 42/473

43 k = 115 / / 2 = 57,5 = 1,00 57,5 Se qualquer terminal está parcialmente ou completamente instalado num chassi localizado perto da terra, o terminal de tensão será menor que a tensão nominal do terminal para-terra. Isto causa a relação de tensão positiva com tensão negativa diferente de A equação abaixo é um exemplo da relação de desequilíbrio (aterrado), para um curto-circuito parcial para terra no lado negativo do sistema de bateria de 115 Vdc. k k Vdc1 = Vdc1 = POS NEG 115 / / 2,1 = 57,5 = 1,05 54,7 DCGF = 1, RST_BAT Condition(s) for Reseting of Battery Monitoring Data Esse ajuste define as condições para reinicializar os dados de monitoramento do sistema de baterias da subestação. RST_BAT: SELogic Equation. RST_BAT = NA Monitoramento do Desgaste dos Contatos do Disjuntor Disjuntores sofrem desgaste mecânico e elétrico cada vez que operam. Uma programação eficaz da manutenção do disjuntor compara os dados publicados pelo fabricante referentes ao desgaste dos contatos, níveis de interrupção e contador de operações com os dados de campo reais. A função de Monitoramento do disjuntor do Relé SEL-487E coleta a corrente total interrompida e o número de operações de até cinco disjuntores tripolares. Cada vez que ocorre trip de um disjuntor monitorado, o relé 43/473

44 integra a corrente interrompida com os valores de corrente previamente armazenados. Quando o resultado exceder o ajuste do valor limite da curva de desgaste do disjuntor (Figura 3), o relé gera um alarme via contato de saída ou display do painel frontal. Os ajustes típicos mostrados na Figura 3 são: o Ponto de Ajuste 1, o Ponto de Ajuste 2 e o Ponto de Ajuste 3. O Ponto de Ajuste 1 aproxima-se do valor nominal da corrente de carga do disjuntor em regime contínuo. O Ponto de Ajuste 3 é a máxima corrente nominal de interrupção para esse disjuntor em particular. O Ponto de Ajuste 2 é um valor de corrente intermediário que fornece um ajuste visualmente mais próximo da curva do fabricante. O desgaste de cada pólo de cada disjuntor monitorado é calculado separadamente uma vez que o monitor do disjuntor acumula a corrente por fase. Quando for aplicar o relé pela primeira vez, carregue todos os dados do desgaste do disjuntor estimados anteriormente. O desgaste incremental da próxima interrupção, e de todas as interrupções subseqüentes, será adicionado ao valor armazenado para obtenção de um valor total do desgaste. Resete os contadores de operação do monitor do disjuntor, as correntes interrompidas cumulativas por pólo e o desgaste porcentual por pólo após ter efetuado uma manutenção no disjuntor, ou após a instalação de um disjuntor novo. O relatório de monitoração do disjuntor relaciona todos os disjuntores, todas as atuações do relé e de outros dispositivos para cada disjuntor, a corrente RMS total acumulada por fase e o desgaste porcentual por pólo. Figura 3 ^àìëíéë=é=`ìêî~=çé=aéëö~ëíé=çç=`çåí~íç=çç=aáëàìåíçê ^àìëíéë=é=`ìêî~=çé=aéëö~ëíé=çç=`çåí~íç=çç=aáëàìåíçê= _êé~âéê=p=péííáåöë péííáåöë= 44/473

45 _êé~âéê=p=fåéìíë fåéìíë= BS_ID Breaker Identifier (Name) = Este ajuste é usado para identificar o disjuntor S na subestação. O total de caracteres está limitado em 40. BS_ID: SELogic Equation. BS_ID = Disjuntor S A_S Breaker Normally Open (NO) Contact Input Este ajuste define a indicação de estado do disjuntor S. É associado a uma entrada binária do relé conectada a um contato auxiliar tipo a do disjuntor S. 52A_S: SELogic Equation. 52A_S = IN101 _êé~âéê=p=jçåáíçê jçåáíçê= BMSTRP Condition(s) to Initiate Breaker Trip Time Monitoring Esse ajuste define através de variáveis lógicas SELogic a inicialização do Monitoramento do tempo de duração de trip do disjuntor S. Determina quando o monitoramento do disjuntor S lê os valores instantâneos de corrente das fases A, B e C para a curva de manutenção do referido disjuntor e para o acumulador de correntes e trips. O ajuste BMSTRP aguarda a subida do sinal (transição de 0 para 1) como uma indicação para a leitura dos valores de corrente. Os valores adquiridos são aplicados na curva de manutenção do disjuntor S e monitoramento do acumulador de correntes/trips. BMSTRP: SELogic Equation. 45/473

46 BMSTRP = TRIPS BMSCLS Condition(s) to Initiate Breaker Close Time Monitoring Esse ajuste define através de variáveis lógicas SELogic a inicialização do monitoramento do tempo de duração de fechamento do disjuntor S. BMSCLS: SELogic Equation. BMSCLS = CLSS _êé~âéê=p=`çåí~åí=té~ê `çåí~åí=té~ê= BSCOSP1 Close/Open Set Point 1 Esse ajuste determina o número máximo de operações (abertura / fechamento) no ponto de ajuste 1 do disjuntor S, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BSCOSP1: 1 a operações. BSCOSP1 = BSCOSP2 Close/Open Set Point 2 Esse ajuste determina o número máximo de operações (abertura / fechamento) no ponto de ajuste 2 do disjuntor S, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BSCOSP2: 1 a operações. BSCOSP2 = BSCOSP3 Close/Open Set Point 3 46/473

47 Esse ajuste determina o número máximo de operações (abertura / fechamento) no ponto de ajuste 3 do disjuntor S, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BSCOSP3: 1 a operações. BSCOSP3 = BSKASP1 Interrupted Current in KA for Set Point 1 Esse ajuste determina a corrente mínima interrompida no ponto de ajuste 1 do disjuntor S, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BSKASP1: 1,0 a 999,0 KA primários. BSKASP1 = 20, BSKASP2 Interrupted Current in KA for Set Point 2 Esse ajuste determina a corrente mínima interrompida no ponto de ajuste 2 do disjuntor S, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BSKASP2: 1,0 a 999,0 KA primários. BSKASP2 = 60, BSKASP3 Interrupted Current in KA for Set Point 3 Esse ajuste determina a corrente mínima interrompida no ponto de ajuste 3 do disjuntor S, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BSKASP3: 1,0 a 999,0 KA primários. BSKASP3 = 100,0 47/473

48 BSBCWAT Breaker Contact Wear Alarm Threshold Esse ajuste determina a porcentagem de desgaste dos contatos em qualquer fase do disjuntor S, que provocará alarme. BSBCWAT: 0,0 a 100,0 %. BSBCWAT = 90,0 _êé~âéê=p=bäéåíêáå~ä=lééê~íáåö=qáãé bäéåíêáå~ä=lééê~íáåö=qáãé= BSESTRT Breaker Slow Electrical Trip Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de operação elétrica lenta para trip no disjuntor S, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BSESTRT: 1 a 999 milissegundos. BSESTRT = BSESCLT Breaker Slow Electrical Close Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de operação elétrica lenta para fechamento do disjuntor S, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BSESCLT: 1 a 999 milissegundos. BSESCLT = 120 _êé~âéê=p=jéåü~åáå~ä=lééê~íá jéåü~åáå~ä=lééê~íáåö=qáãé åö=qáãé= BSMSTRT Breaker Slow Mechanical Trip Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de operação mecânica lenta para trip no disjuntor S, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. 48/473

49 BSMSTRT: 1 a 999 milissegundos. BSMSTRT = BSMSCLT Breaker Slow Mechanical Close Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de operação mecânica lenta para fechamento do disjuntor S, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BSMSCLT: 1 a 999 milissegundos. BSMSCLT = 120 _êé~âéê=p=få~åíáîáíó=qáãé=bä~éëéç få~åíáîáíó=qáãé=bä~éëéç= BSITAT Breaker Inactivity Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de inatividade do disjuntor S, desde o último trip ou operação de fechamento. Quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BSITAT: 1 a 9999 Dias, N. BSITAT = 365 _êé~âéê=p=jçíçê=oìååáåö=qáãé jçíçê=oìååáåö=qáãé= BSMRTIN Contact Input to Indicate Breaker Motor Running Esse ajuste define o contato de entrada que será usado para ativar o funcionamento do motor do disjuntor S. BSMRTIN: SELogic Equation. BSMRTIN = NA 49/473

50 BSMRTAT Breaker Motor Run Time Alarm Esse ajuste determina o de tempo de funcionamento do motor do disjuntor S, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BSMRTAT: 1 a 999 milissegundos. BSMRTAT = 25 _êé~âéê=p=`ìêêéåí=fåíéêêìéíéç `ìêêéåí=fåíéêêìéíéç= BSKAIAT Maximum KA Interrupted Capacity Alarm Threshold Esse ajuste determina o valor máximo de corrente de interrupção para cada operação de trip do disjuntor S. Quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BSKAIAT: 1,0 a 100,0 KA, N. BSKAIAT = 90, BSMKAI Maximum KA Interrupted Capacity of Breaker Esse ajuste informa a máxima corrente de interrupção do disjuntor S, definida pelo fabricante do disjuntor. BSMKAI: 1,0 a 999 KA. BSMKAI = 50 _êé~âéê=p= Éê=p=jçåáíçê jçåáíçê=oéëéí oéëéí= RST_BKS Condition(s) for Resetting (Clear) Breaker Monitoring Data Este ajuste define as condições que reinicializará os dados de monitoramento do disjuntor S. 50/473

51 RST_BKS: SELogic Equation. RST_BKS = PLT04 _êé~âéê=q=péííáåöë péííáåöë= _êé~âéê= É~âÉê=q=fåéìíë fåéìíë= BT_ID Breaker Identifier (Name) = Este ajuste é usado para identificar o disjuntor T na subestação. O total de caracteres está limitado em 40. BT_ID: SELogic Equation. BT_ID = Disjuntor T A_T Breaker Normally Open (NO) Contact Input Este ajuste define a indicação de estado do disjuntor T. É associado a uma entrada binária do relé conectada a um contato auxiliar tipo a do disjuntor T. 52A_T: SELogic Equation. 52A_T = IN102 _êé~âéê=q=jçåáíçê jçåáíçê= BMTTRP Condition(s) to Initiate Breaker Trip Time Monitoring Esse ajuste define através de variáveis lógicas SELogic a inicialização do monitoramento do tempo de duração de trip do disjuntor T. Determina quando o monitoramento do disjuntor T lê os valores instantâneos de corrente das fases A, B e C para a 51/473

52 curva de manutenção do referido disjuntor e para o acumulador de correntes e trips. O ajuste BMTTRP aguarda a subida do sinal (transição de 0 para 1) como uma indicação para a leitura dos valores de corrente. Os valores adquiridos são aplicados na curva de manutenção do disjuntor T e monitoramento do acumulador de correntes/trips. BMTTRP: SELogic Equation. BMTTRP = TRIPT BMTCLS Condition(s) to Initiate Breaker Close Time Monitoring Esse ajuste define através de variáveis lógicas SELogic a inicialização do monitoramento do tempo de duração de fechamento do disjuntor T. BMTCLS: SELogic Equation. BMTCLS = CLST _êé~âéê=q=`çåí~åí=té~ê `çåí~åí=té~ê= BTCOSP1 Close/Open Set Point 1 Esse ajuste determina o número máximo de operações (abertura / fechamento) no ponto de ajuste 1 do disjuntor T, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BTCOSP1: 1 a operações. BTCOSP1 = BTCOSP2 Close/Open Set Point 2 Esse ajuste determina o número máximo de operações (abertura / fechamento) no ponto de ajuste 2 do disjuntor T, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. 52/473

53 BTCOSP2: 1 a operações. BTCOSP2 = BTCOSP3 Close/Open Set Point 3 Esse ajuste determina o número máximo de operações (abertura / fechamento) no ponto de ajuste 3 do disjuntor T, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BTCOSP3: 1 a operações. BTCOSP3 = BTKASP1 Interrupted Current in KA for Set Point 1 Esse ajuste determina a corrente mínima interrompida no ponto de ajuste 1 do disjuntor T, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BTKASP1: 1,0 a 999,0 KA primários. BTKASP1 = 20, BTKASP2 Interrupted Current in KA for Set Point 2 Esse ajuste determina a corrente mínima interrompida no ponto de ajuste 2 do disjuntor T, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BTKASP2: 1,0 a 999,0 KA primários. BTKASP2 = 60, BTKASP3 Interrupted Current in KA for Set Point 3 53/473

54 Esse ajuste determina a corrente mínima interrompida no ponto de ajuste 3 do disjuntor T, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BTKASP3: 1,0 a 999,0 KA primários. BTKASP3 = 100, BTBCWAT Breaker Contact Wear Alarm Threshold Esse ajuste determina a porcentagem de desgaste dos contatos em qualquer fase do disjuntor T, que provocará alarme. BTBCWAT: 0,0 a 100,0 %. BTBCWAT = 90,0 _êé~âéê=q=bäéåíêáå~ä=lééê~íáåö=qáãé bäéåíêáå~ä=lééê~íáåö=qáãé= BTESTRT Breaker Slow Electrical Trip Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de operação elétrica lenta para trip no disjuntor T, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BTESTRT: 1 a 999 milissegundos. BTESTRT = BTESCLT Breaker Slow Electrical Close Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de operação elétrica lenta para fechamento do disjuntor T, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BTESCLT: 1 a 999 milissegundos. BTESCLT = /473

55 _êé~âéê=q=jéåü~åáå~ä= jéåü~åáå~ä=lééê~íáåö=qáãé lééê~íáåö=qáãé= BTMSTRT Breaker Slow Mechanical Trip Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de operação mecânica lenta para trip no disjuntor T, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BTMSTRT: 1 a 999 milissegundos. BTMSTRT = BTMSCLT Breaker Slow Mechanical Close Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de operação mecânica lenta para fechamento do disjuntor T, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BTMSCLT: 1 a 999 milissegundos. BTMSCLT = 120 _êé~âéê=q=få~åíáîáíó=qáãé=bä~éëéç få~åíáîáíó=qáãé=bä~éëéç= BTITAT Breaker Inactivity Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de inatividade do disjuntor T, desde o último trip ou operação de fechamento. Quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BTITAT: 1 a 9999 Dias, N. BTITAT = 365 _êé~âéê=q=jçíçê=oìååáåö=qáãé jçíçê=oìååáåö=qáãé= 55/473

56 BTMRTIN Contact Input to Indicate Breaker Motor Running Esse ajuste define o contato de entrada que será usado para ativar o funcionamento do motor do disjuntor T. BTMRTIN: SELogic Equation. BTMRTIN = NA BTMRTAT Breaker Motor Run Time Alarm Esse ajuste determina o de tempo de funcionamento do motor do disjuntor T, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BTMRTAT: 1 a 999 milissegundos. BTMRTAT = 25 _êé~âéê=q=`ìêêéåí=fåíéêêìéíéç `ìêêéåí=fåíéêêìéíéç= BTKAIAT Maximum KA Interrupted Capacity Alarm Threshold Esse ajuste determina o valor máximo de corrente de interrupção para cada operação de trip do disjuntor T. Quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BTKAIAT: 1,0 a 100,0 KA, N. BTKAIAT = 90, BTMKAI Maximum KA Interrupted Capacity of Breaker Esse ajuste informa a máxima corrente de interrupção do disjuntor T, definida pelo fabricante do disjuntor. BTMKAI: 1,0 a 999 KA. BTMKAI = 50 56/473

57 _êé~âéê=q=jçåáíçê=oéëéí jçåáíçê=oéëéí= RST_BKT Condition(s) for Resetting (Clear) Breaker Monitoring Data Este ajuste define as condições que reinicializará os dados de monitoramento do disjuntor T. RST_BKT: SELogic Equation. RST_BKT = PLT04 _êé~âéê=r=péíí péííáåöë áåöë= _êé~âéê=r=fåéìíë fåéìíë= BU_ID Breaker Identifier (Name) = Este ajuste é usado para identificar o disjuntor U na subestação. O total de caracteres está limitado em 40. BU_ID: SELogic Equation. BU_ID = Disjuntor U A_U Breaker Normally Open (NO) Contact Input Este ajuste define a indicação de estado do disjuntor U. É associado a uma entrada binária do relé conectada a um contato auxiliar tipo a do disjuntor U. 52A_U: SELogic Equation. 52A_U = IN103 57/473

58 _êé~âéê=r=jçåáíçê jçåáíçê= BMUTRP Condition(s) to Initiate Breaker Trip Time Monitoring Esse ajuste define através de variáveis lógicas SELogic a inicialização do monitoramento do tempo de duração de trip do disjuntor U. Determina quando o monitoramento do disjuntor U lê os valores instantâneos de corrente das fases A, B e C para a curva de manutenção do referido disjuntor e para o acumulador de correntes e trips. O ajuste BMUTRP aguarda a subida do sinal (transição de 0 para 1) como uma indicação para a leitura dos valores de corrente. Os valores adquiridos são aplicados na curva de manutenção do disjuntor U e monitoramento do acumulador de correntes/trips. BMUTRP: SELogic Equation. BMUTRP = TRIPU BMUCLS Condition(s) to Initiate Breaker Close Time Monitoring Esse ajuste define através de variáveis lógicas SELogic a inicialização do monitoramento do tempo de duração de fechamento do disjuntor U. BMUCLS: SELogic Equation. BMUCLS = CLSU _êé~âéê=r=`çåí~åí=té~ê `çåí~åí=té~ê= BUCOSP1 Close/Open Set Point 1 Esse ajuste determina o número máximo de operações (abertura / fechamento) no ponto de ajuste 1 do disjuntor U, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BUCOSP1: 1 a operações. 58/473

59 BUCOSP1 = BUCOSP2 Close/Open Set Point 2 Esse ajuste determina o número máximo de operações (abertura / fechamento) no ponto de ajuste 2 do disjuntor U, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BUCOSP2: 1 a operações. BUCOSP2 = BUCOSP3 Close/Open Set Point 3 Esse ajuste determina o número máximo de operações (abertura / fechamento) no ponto de ajuste 3 do disjuntor U, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BUCOSP3: 1 a operações. BUCOSP3 = BUKASP1 Interrupted Current in KA for Set Point 1 Esse ajuste determina a corrente mínima interrompida no ponto de ajuste 1 do disjuntor U, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BUKASP1: 1,0 a 999,0 KA primários. BUKASP1 = 20, BUKASP2 Interrupted Current in KA for Set Point 2 Esse ajuste determina a corrente mínima interrompida no ponto de ajuste 2 do disjuntor U, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. 59/473

60 BUKASP2: 1,0 a 999,0 KA primários. BUKASP2 = 60, BUKASP3 Interrupted Current in KA for Set Point 3 Esse ajuste determina a corrente mínima interrompida no ponto de ajuste 3 do disjuntor U, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BUKASP3: 1,0 a 999,0 KA primários. BUKASP3 = 100, BUBCWAT Breaker Contact Wear Alarm Threshold Esse ajuste determina a porcentagem de desgaste dos contatos em qualquer fase do disjuntor U, que provocará alarme. BUBCWAT: 0,0 a 100,0 %. BUBCWAT = 90,0 _êé~âéê=r=bäéåíêáå~ä=lééê~íáåö=qáãé bäéåíêáå~ä=lééê~íáåö=qáãé= BUESTRT Breaker Slow Electrical Trip Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de operação elétrica lenta para trip no disjuntor U, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BUESTRT: 1 a 999 milissegundos. BUESTRT = 50 60/473

61 BUESCLT Breaker Slow Electrical Close Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de operação elétrica lenta para fechamento do disjuntor U, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BUESCLT: 1 a 999 milissegundos. BUESCLT = 120 _êé~âéê=r=jéåü jéåü~åáå~ä=lééê~íáåö=qáãé ~åáå~ä=lééê~íáåö=qáãé= BUMSTRT Breaker Slow Mechanical Trip Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de operação mecânica lenta para trip no disjuntor U, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BUMSTRT: 1 a 999 milissegundos. BUMSTRT = BUMSCLT Breaker Slow Mechanical Close Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de operação mecânica lenta para fechamento do disjuntor U, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BUMSCLT: 1 a 999 milissegundos. BUMSCLT = 120 _êé~âéê=r=få~åíáîáíó=qáãé=bä~éëéç få~åíáîáíó=qáãé=bä~éëéç= BUITAT Breaker Inactivity Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de inatividade do disjuntor U, 61/473

62 desde o último trip ou operação de fechamento. Quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BUITAT: 1 a 9999 Dias, N. BUITAT = 365 _êé~âéê=r=jçíçê=oìååáåö=qáãé jçíçê=oìååáåö=qáãé= BUMRTIN Contact Input to Indicate Breaker Motor Running Esse ajuste define o contato de entrada que será usado para ativar o funcionamento do motor do disjuntor U. BUMRTIN: SELogic Equation. BUMRTIN = NA BUMRTAT Breaker Motor Run Time Alarm Esse ajuste determina o de tempo de funcionamento do motor do disjuntor U, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BUMRTAT: 1 a 999 milissegundos. BUMRTAT = 25 _êé~âéê=r=`ìêêéåí=fåíéêêìéíéç `ìêêéåí=fåíéêêìéíéç= BUKAIAT Maximum KA Interrupted Capacity Alarm Threshold Esse ajuste determina o valor máximo de corrente de interrupção para cada operação de trip do disjuntor U. Quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BUKAIAT: 1,0 a 100,0 KA, N. BUKAIAT = 90,0 62/473

63 BUMKAI Maximum KA Interrupted Capacity of Breaker Esse ajuste informa a máxima corrente de interrupção do disjuntor U, definida pelo fabricante do disjuntor. BUMKAI: 1,0 a 999 KA. BUMKAI = 50 _êé~âéê=r=jçåáíçê=oéëéí jçåáíçê=oéëéí= RST_BKU Condition(s) for Resetting (Clear) Breaker Monitoring Data Este ajuste define as condições que reinicializará os dados de monitoramento do disjuntor U. RST_BKU: SELogic Equation. RST_BKU = PLT04 _êé~âéê=t=péííáåöë péííáåöë= _êé~âéê=t=fåéìíë fåéìíë= BW_ID Breaker Identifier (Name) = Este ajuste é usado para identificar o disjuntor W na subestação. O total de caracteres está limitado em 40. BW_ID: SELogic Equation. BW_ID = Disjuntor W 63/473

64 A_W Breaker Normally Open (NO) Contact Input Este ajuste define a indicação de estado do disjuntor W. É associado a uma entrada binária do relé conectada a um contato auxiliar tipo a do disjuntor W. 52A_W: SELogic Equation. 52A_W = IN104 _êé~âéê=t=jçåáíçê jçåáíçê= BMWTRP Condition(s) to Initiate Breaker Trip Time Monitoring Esse ajuste define através de variáveis lógicas SELogic a inicialização do monitoramento do tempo de duração de trip do disjuntor W. Determina quando o monitoramento do disjuntor W lê os valores instantâneos de corrente das fases A, B e C para a curva de manutenção do referido disjuntor e para o acumulador de correntes e trips. O ajuste BMWTRP aguarda a subida do sinal (transição de 0 para 1) como uma indicação para a leitura dos valores de corrente. Os valores adquiridos são aplicados na curva de manutenção do disjuntor W e monitoramento do acumulador de correntes/trips. BMWTRP: SELogic Equation. BMWTRP = TRIPW BMWCLS Condition(s) to Initiate Breaker Close Time Monitoring Esse ajuste define através de variáveis lógicas SELogic a inicialização do monitoramento do tempo de duração de fechamento do disjuntor W. BMWCLS: SELogic Equation. BMWCLS = CLSW 64/473

65 _êé~âéê=t=`çåí~åí=té~ê `çåí~åí=té~ê= BWCOSP1 Close/Open Set Point 1 Esse ajuste determina o número máximo de operações (abertura / fechamento) no ponto de ajuste 1 do disjuntor W, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BWCOSP1: 1 a operações. BWCOSP1 = BWCOSP2 Close/Open Set Point 2 Esse ajuste determina o número máximo de operações (abertura / fechamento) no ponto de ajuste 2 do disjuntor W, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BWCOSP2: 1 a operações. BWCOSP2 = BWCOSP3 Close/Open Set Point 3 Esse ajuste determina o número máximo de operações (abertura / fechamento) no ponto de ajuste 3 do disjuntor W, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BWCOSP3: 1 a operações. BWCOSP3 = BWKASP1 Interrupted Current in KA for Set Point 1 Esse ajuste determina a corrente mínima interrompida no ponto de ajuste 1 do disjuntor W, para fins de monitoramento do 65/473

66 desgaste dos contatos do disjuntor. BWKASP1: 1,0 a 999,0 KA primários. BWKASP1 = 20, BWKASP2 Interrupted Current in KA for Set Point 2 Esse ajuste determina a corrente mínima interrompida no ponto de ajuste 2 do disjuntor W, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BWKASP2: 1,0 a 999,0 KA primários. BWKASP2 = 60, BWKASP3 Interrupted Current in KA for Set Point 3 Esse ajuste determina a corrente mínima interrompida no ponto de ajuste 3 do disjuntor W, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BWKASP3: 1,0 a 999,0 KA primários. BWKASP3 = 100, BWBCWAT Breaker Contact Wear Alarm Threshold Esse ajuste determina a porcentagem de desgaste dos contatos em qualquer fase do disjuntor W, que provocará alarme. BWBCWAT: 0,0 a 100,0 %. BWBCWAT = 90,0 _êé~âéê=t=bäéåíêáå~ä=lééê~íáåö=qáãé bäéåíêáå~ä=lééê~íáåö=qáãé= 66/473

67 BWESTRT Breaker Slow Electrical Trip Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de operação elétrica lenta para trip no disjuntor W, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BWESTRT: 1 a 999 milissegundos. BWESTRT = BWESCLT Breaker Slow Electrical Close Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de operação elétrica lenta para fechamento do disjuntor W, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BWESCLT: 1 a 999 milissegundos. BWESCLT = 120 _êé~âéê=t=jéåü~åáå~ä=lééê~íáåö=qáãé jéåü~åáå~ä=lééê~íáåö=qáãé= BWMSTRT Breaker Slow Mechanical Trip Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de operação mecânica lenta para trip no disjuntor W, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BWMSTRT: 1 a 999 milissegundos. BWMSTRT = BWMSCLT Breaker Slow Mechanical Close Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de operação mecânica lenta para fechamento do disjuntor W, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BWMSCLT: 1 a 999 milissegundos. 67/473

68 BWMSCLT = 120 _êé~âéê=t=få~åíáîáíó=qáãé=bä~éëéç få~åíáîáíó=qáãé=bä~éëéç= BWITAT Breaker Inactivity Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de inatividade do disjuntor W, desde o último trip ou operação de fechamento. Quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BWITAT: 1 a 9999 Dias, N. BWITAT = 365 _êé~âéê=t=jçíçê=oìååáåö=qáãé jçíçê=oìååáåö=qáãé= BWMRTIN Contact Input to Indicate Breaker Motor Running Esse ajuste define o contato de entrada que será usado para ativar o funcionamento do motor do disjuntor W. BWMRTIN: SELogic Equation. BWMRTIN = NA BWMRTAT Breaker Motor Run Time Alarm Esse ajuste determina o de tempo de funcionamento do motor do disjuntor W, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BWMRTAT: 1 a 999 milissegundos. BWMRTAT = 25 68/473

69 _êé~âéê=t=`ìêêéåí=fåíéêêìéíéç `ìêêéåí=fåíéêêìéíéç= BWKAIAT Maximum KA Interrupted Capacity Alarm Threshold Esse ajuste determina o valor máximo de corrente de interrupção para cada operação de trip do disjuntor W. Quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BWKAIAT: 1,0 a 100,0 KA, N. BWKAIAT = 90, BWMKAI Maximum KA Interrupted Capacity of Breaker Esse ajuste informa a máxima corrente de interrupção do disjuntor W, definida pelo fabricante do disjuntor. BWMKAI: 1,0 a 999 KA. BWMKAI = 50 _êé~âéê=t=jçåáíçê=oéëéí jçåáíçê=oéëéí= RST_BKW Condition(s) for Resetting (Clear) Breaker Monitoring Data Este ajuste define as condições que reinicializará os dados de monitoramento do disjuntor W. RST_BKW: SELogic Equation. RST_BKW = PLT04 _êé~âéê=u=péííáåöë péííáåöë= _êé~âéê=u=fåéìíë fåéìíë= 69/473

70 BX_ID Breaker Identifier (Name) = Este ajuste é usado para identificar o disjuntor X na subestação. O total de caracteres está limitado em 40. BX_ID: SELogic Equation. BX_ID = Disjuntor X A_X Breaker Normally Open (NO) Contact Input Este ajuste define a indicação de estado do disjuntor X. É associado a uma entrada binária do relé conectada a um contato auxiliar tipo a do disjuntor X. 52A_X: SELogic Equation. 52A_X = IN105 _êé~âéê=u=jçåáíçê jçåáíçê= BMXTRP Condition(s) to Initiate Breaker Trip Time Monitoring Esse ajuste define através de variáveis lógicas SELogic a inicialização do monitoramento do tempo de duração de trip do disjuntor X. Determina quando o monitoramento do disjuntor X lê os valores instantâneos de corrente das fases A, B e C para a curva de manutenção do referido disjuntor e para o acumulador de correntes e trips. O ajuste BMXTRP aguarda a subida do sinal (transição de 0 para 1) como uma indicação para a leitura dos valores de corrente. Os valores adquiridos são aplicados na curva de manutenção do disjuntor X e monitoramento do acumulador de correntes/trips. BMXTRP: SELogic Equation. BMXTRP = TRIPX 70/473

71 BMXCLS Condition(s) to Initiate Breaker Close Time Monitoring Esse ajuste define através de variáveis lógicas SELogic a inicialização do monitoramento do tempo de duração de fechamento do disjuntor X. BMXCLS: SELogic Equation. BMXCLS = CLSX _êé~âéê=u=`çåí~åí=té~ê `çåí~åí=té~ê= BXCOSP1 Close/Open Set Point 1 Esse ajuste determina o número máximo de operações (abertura / fechamento) no ponto de ajuste 1 do disjuntor X, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BXCOSP1: 1 a operações. BXCOSP1 = BXCOSP2 Close/Open Set Point 2 Esse ajuste determina o número máximo de operações (abertura / fechamento) no ponto de ajuste 2 do disjuntor X, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BXCOSP2: 1 a operações. BXCOSP2 = BXCOSP3 Close/Open Set Point 3 Esse ajuste determina o número máximo de operações (abertura / fechamento) no ponto de ajuste 3 do disjuntor X, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. 71/473

72 BXCOSP3: 1 a operações. BXCOSP3 = BXKASP1 Interrupted Current in KA for Set Point 1 Esse ajuste determina a corrente mínima interrompida no ponto de ajuste 1 do disjuntor X, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BXKASP1: 1,0 a 999,0 KA primários. BXKASP1 = 20, BXKASP2 Interrupted Current in KA for Set Point 2 Esse ajuste determina a corrente mínima interrompida no ponto de ajuste 2 do disjuntor X, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BXKASP2: 1,0 a 999,0 KA primários. BXKASP2 = 60, BXKASP3 Interrupted Current in KA for Set Point 3 Esse ajuste determina a corrente mínima interrompida no ponto de ajuste 3 do disjuntor X, para fins de monitoramento do desgaste dos contatos do disjuntor. BXKASP3: 1,0 a 999,0 KA primários. BXKASP3 = 100, BXBCWAT Breaker Contact Wear Alarm Threshold Esse ajuste determina a porcentagem de desgaste dos contatos 72/473

73 em qualquer fase do disjuntor X, que provocará alarme. BXBCWAT: 0,0 a 100,0 %. BXBCWAT = 90,0 _êé~âéê=u=bäéåíêáå~ä=lééê~íáåö=qáã bäéåíêáå~ä=lééê~íáåö=qáãé= BXESTRT Breaker Slow Electrical Trip Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de operação elétrica lenta para trip no disjuntor X, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BXESTRT: 1 a 999 milissegundos. BXESTRT = BXESCLT Breaker Slow Electrical Close Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de operação elétrica lenta para fechamento do disjuntor X, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BXESCLT: 1 a 999 milissegundos. BXESCLT = 120 _êé~âéê=u=jéåü~åáå~ä=lééê~íáåö=qáãé jéåü~åáå~ä=lééê~íáåö=qáãé= BXMSTRT Breaker Slow Mechanical Trip Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de operação mecânica lenta para trip no disjuntor X, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BXMSTRT: 1 a 999 milissegundos. 73/473

74 BXMSTRT = BXMSCLT Breaker Slow Mechanical Close Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de operação mecânica lenta para fechamento do disjuntor X, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BXMSCLT: 1 a 999 milissegundos. BXMSCLT = 120 _êé~âéê=u=få~åíáîáíó=qáãé=bä~éëéç få~åíáîáíó=qáãé=bä~éëéç= BXITAT Breaker Inactivity Alarm Threshold Esse ajuste determina o de tempo de inatividade do disjuntor X, desde o último trip ou operação de fechamento. Quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BXITAT: 1 a 9999 Dias, N. BXITAT = 365 _êé~âéê=u=jçíçê=oìååáåö=qáãé jçíçê=oìååáåö=qáãé= BXMRTIN Contact Input to Indicate Breaker Motor Running Esse ajuste define o contato de entrada que será usado para ativar o funcionamento do motor do disjuntor X. BXMRTIN: SELogic Equation. BXMRTIN = NA 74/473

75 BXMRTAT Breaker Motor Run Time Alarm Esse ajuste determina o de tempo de funcionamento do motor do disjuntor X, quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BXMRTAT: 1 a 999 milissegundos. BXMRTAT = 25 _êé~âéê=u=`ìêêéåí=fåíéêêìéíéç `ìêêéåí=fåíéêêìéíéç= BXKAIAT Maximum KA Interrupted Capacity Alarm Threshold Esse ajuste determina o valor máximo de corrente de interrupção para cada operação de trip do disjuntor X. Quando exceder esse limite o relé emitirá um alarme. BXKAIAT: 1,0 a 100,0 KA, N. BXKAIAT = 90, BXMKAI Maximum KA Interrupted Capacity of Breaker Esse ajuste informa a máxima corrente de interrupção do disjuntor X, definida pelo fabricante do disjuntor. BXMKAI: 1,0 a 999 KA. BXMKAI = 50 _êé~âéê=u=jçåáíçê=oéëéí jçåáíçê=oéëéí= RST_BKX Condition(s) for Resetting (Clear) Breaker Monitoring Data Este ajuste define as condições que reinicializará os dados de monitoramento do disjuntor X. RST_BKX: SELogic Equation. 75/473

76 RST_BKX = PLT04 qüêçìöü=c~ìäí=jçåáíçêáåö jçåáíçêáåö= Uma falta em um alimentador de distribuição além da zona de proteção SEL-487E, conforme Figura 4, não interrompida por qualquer motivo, pode ocasionar sérios danos mecânicos e térmicos ao transformador. Quanto mais alimentadores estiverem ligados à barra de distribuição, maior será a vulnerabilidade do transformador a esses danos. A supervisão do evento de Through-falut (Faltas Externas) captura níveis máximos de corrente, duração, tempo e hora de cada falta não eliminada. O monitoramento também apresenta um simples cálculo de I 2 t (análogo para a energia gasta durante a through-fault) e cumulativamente armazena o resultado desses cálculos para cada fase. Para maiores informações ver Application Guide AG (SEL-387 Through-Fault Monitoring Application and Benefits) no site Figura 4 bñéçëá ç=çç=qê~åëñçêã~ççê=é~ê~=c~äí~ë=åç=^äáãéåí~ççê=çé=aáëíêáäìá ç = bñéçëá ç=çç=qê~åëñçêã~ççê=é~ê~=c~äí~ë=åç=^äáãéåí~ççê=çé=aáëíêáäìá ç= 76/473

77 Figura 5 aá~öê~ã~=çé=qüêçìöü aá~öê~ã~=çé=qüêçìöüjc~ìäí c~ìäí= ETHRFLT Condition(s) for Enabling Transformer Through-Fault Monitoring Esse ajuste determina as condições que habilitará o monitoramento da função de Faltas Externas. ETHRFLT: SELogic Equation. Como o ajuste do monitoramento de Faltas Externas (ETHFLTM = N), essa função está desabilitada. ETHRFLT = NA THFLTD Select Through-Fault Current Source Terminal(s) Esse ajuste determina o(s) terminal(is) que será(ão) usados nos cálculos das correntes de detecção de Faltas Externas. THFLTD: S, T, U, W, X, ST, TU, UW, WX. Como não será usado o monitoramento de Faltas Externas, essa função está desabilitada. 77/473

78 THFLTD = S THFLTPU Through-Fault Alarm Pickup (%) Este ajuste define a grandeza de operação que irá gerar alarme quando da existência de Faltas Externas. THFLTPU: 50,0 a 900,0 %. Como não será usado o monitoramento de Faltas Externas, essa função está desabilitada. THFLTPU = 100, TRFRZ Porcentage Transformer Impedance (%) Este ajuste define a porcentagem da impedância do transformador para o monitoramento de Faltas Externas. TRFRZ: 2,0 a 40,0 %. Como não será usado o monitoramento de Faltas Externas, essa função está desabilitada. TRFRZ = 10,0 Thermal Model Configuration O relé SEL-487E oferece um elemento térmico baseado na norma IEEE C , (IEEE Guide for Loading Mineral-Oil-Immersed Power Transformers). O elemento térmico executa uma ação de controle, ou ativa um alarme ou aviso, quando o transformador estiver com sobreaquecimento, ou quando estiver em perigo devido ao envelhecimento excessivo da isolação ou redução da vida útil. 78/473

79 TRTYPE Set Number of Units (1 for a Three-Phase Unit, or 3 for Three Single-Phase Units) Este ajuste indica se o transformador é formado por uma unidade trifásica ou por três unidades monofásicas. TRTYPE: 1, 3. TRTYPE = TRWCON Transformer Winding Connections (Wye or Delta) Este ajuste indica o tipo de ligação do transformador. Se o enrolamento do transformador de força associado com o elemento térmico (TRWSEL) é conectado em delta ou se os TCs associados a esse enrolamento estão conectados em delta, ajustar TRWCON = D (delta). O ajuste TRWCON = Y (estrela) somente se ambos os enrolamentos do transformador de força e TCs estiverem conectados em estrela. TRWCON: Y, D. TRWCON = Y TRWSEL Select Thermal Model Current Source Terminal(s) Este ajuste define em qual ou em quais enrolamentos serão calculadas as correntes para o elemento térmico. É possível definir separadamente os enrolamentos ou em grupos. TRWSEL: S, T, U, W, X, ST, TU, UW, WX. TRWSEL = S TRWNOM Nominal Winding Line-to-Line Voltage Este ajuste indica a tensão fase-fase do enrolamento definido na função TRWSEL, que em conjunto com a informação da potência (MVA), calcula o valor da corrente usada para o elemento térmico. 79/473

80 TRWNOM: 1,00 a 1000,00 KV. TRWNOM = 500, EDFTC Enable Thermal Model Default Transformer Constants Esse ajuste define se as constantes default do transformador de força serão habilitadas. EDFTC: Y, N. Tabela 5 `çåëí~å `çåëí~åíéë=aéñ~ìäí=çç=qê~åëñçêã~ççê íéë=aéñ~ìäí=çç=qê~åëñçêã~ççê= EDFTC = Y THWR Rated Winding Temperature Rise Over Ambient Temperature Este ajuste determina a relação entre a temperatura do enrolamento do transformador de força e a temperatura ambiente. O aumento de temperatura no enrolamento do transformador de força é medido através da diferença em graus Celsius da temperatura do enrolamento e da temperatura ambiente. A temperatura real do enrolamento estará entre a do 80/473

81 topo de óleo e a máxima (hot-spot). Em princípio adota-se a temperatura de 65 C para transformadores de força fabricados a partir de 1977, para transformadores de força fabricados antes de 1977 pode ser usado 55 C. THWR: 55 C, 65 C. THWR = NUMCS Number of Cooling Stages Este ajuste determina o número de estágio de refrigeração forçada que será usado. NUMCS: 1 a 3. NUMCS = TRDE Condition(s) Indicating a De-energized Transformer Este ajuste informa para o elemento térmico, através de uma equação de controle (SELogic Equation), quando o transformador de força está energizado ou desenergizado. TRDE: SELogic Equation. TRDE = NA D_AMB Default Ambient Temperature Este ajuste informa o valor default da temperatura ambiente. Se a entrada de temperatura ambiente está indisponível no relé, o elemento térmico calcula as temperaturas requeridas usando o ajuste D_AMB. Portanto, deve-se escolher um valor razoável para D_AMB, ainda que seu sistema de aquisição de dados ofereça medida da temperatura ambiente (próximo do 81/473

82 transformador de força). Se o sistema de aquisição de dados não pode medir a temperatura ambiente, então os cálculos do elemento térmico sempre usa o valor D_AMB. D_AMB: 50,0 C a 100,0 C. D_AMB = 25,0 Thermal Probe Selection AMB_M Assign an RTD for The Ambient Temperature Input Este ajuste atribui a uma RTD, a entrada de temperatura para a variável temperatura ambiente. AMB_M: NA, RTD01 a RTD12. AMB_M = NA T1_OILM Assign an RTD for The Top-Oil Temperature Input Este ajuste atribui a uma RTD, a entrada de temperatura para a variável temperatura de topo de óleo 1. T1_OILM: NA, RTD01 a RTD12. T1_OILM = NA T2_OILM Assign an RTD for The Top-Oil Temperature Input Este ajuste atribui a uma RTD, a entrada de temperatura para a variável temperatura de topo de óleo 2. T2_OILM: NA, RTD01 a RTD12. T2_OILM = NA 82/473

83 T3_OILM Assign an RTD for The Top-Oil Temperature Input Este ajuste atribui a uma RTD, a entrada de temperatura para a variável temperatura de topo de óleo 3. T3_OILM: NA, RTD01 a RTD12. T3_OILM = NA AMBRTDF BUFF Uses Last Recorded Value, SET Uses D_AMB Setting Value Este ajuste define a maneira como será calculado os valores de temperatura. Se ajustar AMBRTDF = BUFF, o relé usa o valor armazenado na memória em vez do D_AMB nos cálculos térmicos. Quando AMBRTDF = SET, o relé usa o valor definido em D_AMB em vez do valor da memória nos cálculos térmicos AMBRTDF: BUFF, SET. AMBRTDF = SET Cooling Stage 1 Constants Transformer MVA1CS1 TRFR MVA Rating for Cooling Stage 1 Este ajuste informa a potência máxima do transformador de força, trifásico ou da fase A quando monofásico, para o estágio 1 da refrigeração forçada. MVA1CS1: 1,0 a 1000,0 MVA. MVA1CS1 = 600, T1THOR1 Cooling Constant: Top-Oil Temperature Rise Over Ambient Temperature Esse ajuste apresenta em graus Celsius, a diferença entre o aumento da temperatura de topo de óleo do transformador de 83/473

84 força, trifásico ou da fase A, quando monofásico e a temperatura ambiente, para o estágio 1 da refrigeração forçada. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados os valores conhecidos do transformador. T1THOR1: 0,1 C a 100,0 C. T1THOR1 = 55, T1THGR1 Cooling Constant: Hot-Spot Temperature Rise Over Top-Oil Temperature Esse ajuste apresenta em graus Celsius, a diferença entre o aumento da temperatura máxima (hot-spot) do condutor e temperatura de topo de óleo do transformador de força, trifásico ou da fase A, quando monofásico, para o estágio 1 da refrigeração forçada. Os valores default estão listados na Tabela 5 conforme IEEE C , ou poderão ser calculados pela seguinte equação: THgr = THwr + Θ hswr THor onde: THwr = média do aumento da temperatura do enrolamento acima da temperatura ambiente (55 C ou 65 C) hswr = aumento de temperatura máxima (hot-spot) sobre a média do aumento da temperatura do enrolamento. (10 C se THwr = 55 C ou 15 C se THwr = 65 C) T1THGR1: 0,1 C a 100,0 C. T1THGR1 = 25, T1RATL1 Cooling Constant: Ratio Losses Esse ajuste representa a relação entre a perda de carga e não perda de carga, para o estágio 1 da refrigeração forçada do transformador de força, trifásico ou da fase A, quando monofásico. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. 84/473

85 T1RATL1: 0,1 a 100,0. T1RATL1 = 3, T1OTR1 Cooling Constant: Oil Thermal Time Constant Esse ajuste apresenta a constante de tempo térmica de topo de óleo, para o estágio 1 da refrigeração forçada do transformador de força, trifásico ou da fase A, quando monofásico. Essa constante é o tempo que leva para subir a temperatura de topo de óleo acima do aumento da temperatura ambiente, antes de alcançar 63,2% da diferença entre a subida final e subida inicial durante uma mudança de carga. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser calculados pela seguinte equação: THor OTR = C P r onde: C = ou C = P r = THor = Capacidade térmica do transformador (watt-horas/graus) = 0,06 x (peso do núcleo e bobina em libras) + 0,04 x (peso do tanque e acessórios em libras) + 1,33 x (galões de óleo) 0,0272 x (peso de núcleo e bobina em quilogramas) + 0,01814 x (peso do tanque e acessórios em quilogramas) + 5,034 x (litros de óleo) Perda total de carga (watts) Diferença entre o aumento da temperatura de topo de óleo e a temperatura ambiente. 1 kg = 2,2046 libras 1 galão = 3,785 litros T1OTR1: 0,10 a 20,00 horas. 85/473

86 T1OTR1 = 3, T1EXPN1 Cooling Constant: Oil Exponent Este expoente é uma constante que o elemento térmico usa no cálculo definitivo do aumento da temperatura de topo de óleo sobre a ambiente, para o estágio 1 da refrigeração forçada do transformador de força, trifásico ou da fase A, quando monofásico. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T1EXPN1: 0,1 a 5,0. T1EXPN1 = 0, T1EXPM1 Cooling Constant: Winding Exponent Este expoente é uma constante que o elemento térmico usa no cálculo definitivo do aumento da temperatura máxima (hot-spot) do condutor sobre a temperatura de topo de óleo, para o estágio 1 da refrigeração forçada do transformador de força, trifásico ou da fase A, quando monofásico. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T1EXPM1: 0,1 a 5,0. T1EXPM1 = 0, T1THS Cooling Constant: Hot-Spot Thermal Time Constant Esse ajuste apresenta a constante de tempo térmica para o estágio 1 da refrigeração forçada do transformador de força, trifásico ou da fase A, quando monofásico. Conforme a EEE C seção 7.2.6, a constante de tempo térmica do enrolamento, τ H (Ths), é o tempo que leva para subir a temperatura do enrolamento acima do aumento da temperatura do óleo, antes de alcançar 63,2% da diferença entre a subida 86/473

87 final e subida inicial durante uma mudança de carga. A constante de tempo do enrolamento pode ser estimada pela curva de resistência de refrigeração obtida através de testes térmicos ou calculadas pelos fabricantes. Ver Tabela 5. T1THS: 0,01 a 20,00 horas. T1THS = 0,08 Cooling Stage 2 Constants Transformer T1CS2 Condition(s) To Indicate Cooling Stage 2 Este ajuste informa as condições para indicar o estágio 2 da refrigeração do transformador de força, trifásico ou da fase A, quando monofásico. T1CS2: SELogic Equation. T1CS2 = NA MVA1CS2 TRFR MVA Rating for Cooling Stage 2 Este ajuste informa a potência máxima do transformador de força, trifásico ou da fase A quando monofásico, para o estágio 2 da refrigeração forçada. MVA1CS2: 1,0 a 1000,0 MVA. MVA1CS2 = 600, T1THOR2 Cooling Constant: Top-Oil Temperature Rise Over Ambient Temperature Esse ajuste apresenta em graus Celsius, a diferença entre o aumento da temperatura de topo de óleo do transformador de força, trifásico ou da fase A, quando monofásico e a temperatura ambiente, para o estágio 2 da refrigeração forçada. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C /473

88 1981, ou poderão ser adotados os valores conhecidos do transformador. T1THOR2: 0,1 C a 100,0 C. T1THOR2 = 50, T1THGR2 Cooling Constant: Hot-Spot Temperature Rise Over Top-Oil Temperature Esse ajuste apresenta em graus Celsius, a diferença entre o aumento da temperatura máxima (hot-spot) do condutor e temperatura de topo de óleo do transformador de força, trifásico ou da fase A, quando monofásico, para o estágio 2 da refrigeração forçada. Os valores default estão listados na Tabela 5 conforme IEEE C , ou poderão ser calculados pela seguinte equação: THgr = THwr + Θ hswr THor onde: THwr = média do aumento da temperatura do enrolamento acima da temperatura ambiente (55 C ou 65 C) hswr = aumento de temperatura máxima (hot-spot) sobre a média do aumento da temperatura do enrolamento. (10 C se THwr = 55 C ou 15 C se THwr = 65 C) T1THGR2: 0,1 C a 100,0 C. T1THGR2 = 30, T1RATL2 Cooling Constant: Ratio Losses Esse ajuste representa a relação entre a perda de carga e não perda de carga, para o estágio 2 da refrigeração forçada do transformador de força, trifásico ou da fase A, quando monofásico. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T1RATL2: 0,1 a 100,0. 88/473

89 T1RATL2 = 4, T1OTR2 Cooling Constant: Oil Thermal Time Constant Esse ajuste apresenta a constante de tempo térmica de topo de óleo, para o estágio 2 da refrigeração forçada do transformador de força, trifásico ou da fase A, quando monofásico. Essa constante é o tempo que leva para subir a temperatura de topo de óleo acima do aumento da temperatura ambiente, antes de alcançar 63,2% da diferença entre a subida final e subida inicial durante uma mudança de carga. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser calculados pela seguinte equação: THor OTR = C P r onde: C = ou C = P r = THor = Capacidade térmica do transformador (watt-horas/graus) = 0,06 x (peso do núcleo e bobina em libras) + 0,04 x (peso do tanque e acessórios em libras) + 1,33 x (galões de óleo) 0,0272 x (peso de núcleo e bobina em quilogramas) + 0,01814 x (peso do tanque e acessórios em quilogramas) + 5,034 x (litros de óleo) Perda total de carga (watts) Diferença entre o aumento da temperatura de topo de óleo e a temperatura ambiente. 1 kg = 2,2046 libras 1 galão = 3,785 litros T1OTR2: 0,10 a 20,00 horas. 89/473

90 T1OTR2 = 2, T1EXPN2 Cooling Constant: Oil Exponent Este expoente é uma constante que o elemento térmico usa no cálculo definitivo do aumento da temperatura de topo de óleo sobre a ambiente, para o estágio 2 da refrigeração forçada do transformador de força, trifásico ou da fase A, quando monofásico. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T1EXPN2: 0,1 a 5,0. T1EXPN2 = 0, T1EXPM2 Cooling Constant: Winding Exponent Este expoente é uma constante que o elemento térmico usa no cálculo definitivo do aumento da temperatura máxima (hot-spot) do condutor sobre a temperatura de topo de óleo, para o estágio 2 da refrigeração forçada do transformador de força, trifásico ou da fase A, quando monofásico. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T1EXPM2: 0,1 a 5,0. T1EXPM2 = 0,8 Cooling Stage 3 Constants Transformer T1CS3 Condition(s) To Indicate Cooling Stage 3 Este ajuste informa as condições para indicar o estágio 3 da refrigeração do transformador de força, trifásico ou da fase A, quando monofásico. T1CS3: SELogic Equation. 90/473

91 T1CS3 = NA MVA1CS3 TRFR MVA Rating for Cooling Stage 3 Este ajuste informa a potência máxima do transformador de força, trifásico ou da fase A quando monofásico, para o estágio 3 da refrigeração forçada. MVA1CS3: 1,0 a 1000,0 MVA. MVA1CS3 = 600, T1THOR3 Cooling Constant: Top-Oil Temperature Rise Over Ambient Temperature Esse ajuste apresenta em graus Celsius, a diferença entre o aumento da temperatura de topo de óleo do transformador de força, trifásico ou da fase A, quando monofásico e a temperatura ambiente, para o estágio 3 da refrigeração forçada. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados os valores conhecidos do transformador. T1THOR3: 0,1 C a 100,0 C. T1THOR3 = 45, T1THGR3 Cooling Constant: Hot-Spot Temperature Rise Over Top-Oil Temperature Esse ajuste apresenta em graus Celsius, a diferença entre o aumento da temperatura máxima (hot-spot) do condutor e temperatura de topo de óleo do transformador de força, trifásico ou da fase A, quando monofásico, para o estágio 3 da refrigeração forçada. Os valores default estão listados na Tabela 5 conforme IEEE C , ou poderão ser calculados pela seguinte equação: 91/473

92 THgr = THwr + Θ hswr THor onde: THwr = média do aumento da temperatura do enrolamento acima da temperatura ambiente (55 C ou 65 C) hswr = aumento de temperatura máxima (hot-spot) sobre a média do aumento da temperatura do enrolamento. (10 C se THwr = 55 C ou 15 C se THwr = 65 C) T1THGR3: 0,1 C a 100,0 C. T1THGR3 = 35, T1RATL3 Cooling Constant: Ratio Losses Esse ajuste representa a relação entre a perda de carga e não perda de carga, para o estágio 3 da refrigeração forçada do transformador de força, trifásico ou da fase A, quando monofásico. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T1RATL3: 0,1 a 100,0. T1RATL3 = 6, T1OTR3 Cooling Constant: Oil Thermal Time Constant Esse ajuste apresenta a constante de tempo térmica de topo de óleo, para o estágio 3 da refrigeração forçada do transformador de força, trifásico ou da fase A, quando monofásico. Essa constante é o tempo que leva para subir a temperatura de topo de óleo acima do aumento da temperatura ambiente, antes de alcançar 63,2% da diferença entre a subida final e subida inicial durante uma mudança de carga. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser calculados pela seguinte equação: 92/473

93 THor OTR = C P r onde: C = ou C = P r = THor = Capacidade térmica do transformador (watt-horas/graus) = 0,06 x (peso do núcleo e bobina em libras) + 0,04 x (peso do tanque e acessórios em libras) + 1,33 x (galões de óleo) 0,0272 x (peso de núcleo e bobina em quilogramas) + 0,01814 x (peso do tanque e acessórios em quilogramas) + 5,034 x (litros de óleo) Perda total de carga (watts) Diferença entre o aumento da temperatura de topo de óleo e a temperatura ambiente. 1 kg = 2,2046 libras 1 galão = 3,785 litros T1OTR3: 0,10 a 20,00 horas. T1OTR3 = 1, T1EXPN3 Cooling Constant: Oil Exponent Este expoente é uma constante que o elemento térmico usa no cálculo definitivo do aumento da temperatura de topo de óleo sobre a ambiente, para o estágio 3 da refrigeração forçada do transformador de força, trifásico ou da fase A, quando monofásico. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T1EXPN3: 0,1 a 5,0. T1EXPN3 = 1,0 93/473

94 T1EXPM3 Cooling Constant: Winding Exponent Este expoente é uma constante que o elemento térmico usa no cálculo definitivo do aumento da temperatura máxima (hot-spot) do condutor sobre a temperatura de topo de óleo, para o estágio 3 da refrigeração forçada do transformador de força, trifásico ou da fase A, quando monofásico. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T1EXPM3: 0,1 a 5,0. T1EXPM3 = 1,0 Cooling Stage 1 Constants Transformer MVA2CS1 TRFR MVA Rating for Cooling Stage 1 Este ajuste informa a potência máxima do transformador de força monofásico da fase B, para o estágio 1 da refrigeração forçada. MVA2CS1: 1,0 a 1000,0 MVA. MVA2CS1 = 600, T2THOR1 Cooling Constant: Top-Oil Temperature Rise Over Ambient Temperature Esse ajuste apresenta em graus Celsius, a diferença entre o aumento da temperatura de topo de óleo do transformador de força monofásico da fase B e a temperatura ambiente, para o estágio 1 da refrigeração forçada. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados os valores conhecidos do transformador. T2THOR1: 0,1 C a 100,0 C. T2THOR1 = 55,0 94/473

95 T2THGR1 Cooling Constant: Hot-Spot Temperature Rise Over Top-Oil Temperature Esse ajuste apresenta em graus Celsius, a diferença entre o aumento da temperatura máxima (hot-spot) do condutor e temperatura de topo de óleo do transformador de força monofásico da fase B, para o estágio 1 da refrigeração forçada. Os valores default estão listados na Tabela 5 conforme IEEE C , ou poderão ser calculados pela seguinte equação: THgr = THwr + Θ hswr THor onde: THwr = média do aumento da temperatura do enrolamento acima da temperatura ambiente (55 C ou 65 C) hswr = aumento de temperatura máxima (hot-spot) sobre a média do aumento da temperatura do enrolamento. (10 C se THwr = 55 C ou 15 C se THwr = 65 C) T2THGR1: 0,1 C a 100,0 C. T2THGR1 = 25, T2RATL1 Cooling Constant: Ratio Losses Esse ajuste representa a relação entre a perda de carga e não perda de carga, para o estágio 1 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase B. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T2RATL1: 0,1 a 100,0. T2RATL1 = 3, T2OTR1 Cooling Constant: Oil Thermal Time Constant Esse ajuste apresenta a constante de tempo térmica de topo de óleo, para o estágio 1 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase B. Essa constante é o tempo 95/473

96 que leva para subir a temperatura de topo de óleo acima do aumento da temperatura ambiente, antes de alcançar 63,2% da diferença entre a subida final e subida inicial durante uma mudança de carga. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser calculados pela seguinte equação: THor OTR = C P r onde: C = ou C = P r = THor = Capacidade térmica do transformador (watt-horas/graus) = 0,06 x (peso do núcleo e bobina em libras) + 0,04 x (peso do tanque e acessórios em libras) + 1,33 x (galões de óleo) 0,0272 x (peso de núcleo e bobina em quilogramas) + 0,01814 x (peso do tanque e acessórios em quilogramas) + 5,034 x (litros de óleo) Perda total de carga (watts) Diferença entre o aumento da temperatura de topo de óleo e a temperatura ambiente. 1 kg = 2,2046 libras 1 galão = 3,785 litros T2OTR1: 0,10 a 20,00 horas. T2OTR1 = 3, T2EXPN1 Cooling Constant: Oil Exponent Este expoente é uma constante que o elemento térmico usa no cálculo definitivo do aumento da temperatura de topo de óleo sobre a ambiente, para o estágio 1 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase B. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou 96/473

97 poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T2EXPN1: 0,1 a 5,0. T2EXPN1 = 0, T2EXPM1 Cooling Constant: Winding Exponent Este expoente é uma constante que o elemento térmico usa no cálculo definitivo do aumento da temperatura máxima (hot-spot) do condutor sobre a temperatura de topo de óleo, para o estágio 1 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase B. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T2EXPM1: 0,1 a 5,0. T2EXPM1 = 0, T2THS Cooling Constant: Hot-Spot Thermal Time Constant Esse ajuste apresenta a constante de tempo térmica para o estágio 1 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase B. Conforme a EEE C seção 7.2.6, a constante de tempo térmica do enrolamento, τ H (Ths), é o tempo que leva para subir a temperatura do enrolamento acima do aumento da temperatura do óleo, antes de alcançar 63,2% da diferença entre a subida final e subida inicial durante uma mudança de carga. A constante de tempo do enrolamento pode ser estimada pela curva de resistência de refrigeração obtida através de testes térmicos ou calculadas pelos fabricantes. Ver Tabela 5. T2THS: 0,01 a 20,00 horas. T2THS = 0,08 97/473

98 Cooling Stage 2 Constants Transformer T2CS2 Condition(s) To Indicate Cooling Stage 2 Este ajuste informa as condições para indicar o estágio 2 da refrigeração do transformador de força monofásico da fase B. T2CS2: SELogic Equation. T2CS2 = NA MVA2CS2 TRFR MVA Rating for Cooling Stage 2 Este ajuste informa a potência máxima do transformador de força monofásico da fase B, para o estágio 2 da refrigeração forçada. MVA2CS2: 1,0 a 1000,0 MVA. MVA2CS2 = 600, T2THOR2 Cooling Constant: Top-Oil Temperature Rise Over Ambient Temperature Esse ajuste apresenta em graus Celsius, a diferença entre o aumento da temperatura de topo de óleo do transformador de força monofásico da fase B e a temperatura ambiente, para o estágio 2 da refrigeração forçada. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados os valores conhecidos do transformador. T2THOR2: 0,1 C a 100,0 C. T2THOR2 = 50, T2THGR2 Cooling Constant: Hot-Spot Temperature Rise Over Top-Oil Temperature Esse ajuste apresenta em graus Celsius, a diferença entre o aumento da temperatura máxima (hot-spot) do condutor e 98/473

99 temperatura de topo de óleo do transformador de força monofásico da fase B monofásico, para o estágio 2 da refrigeração forçada. Os valores default estão listados na Tabela 5 conforme IEEE C , ou poderão ser calculados pela seguinte equação: THgr = THwr + Θ hswr THor onde: THwr = média do aumento da temperatura do enrolamento acima da temperatura ambiente (55 C ou 65 C) hswr = aumento de temperatura máxima (hot-spot) sobre a média do aumento da temperatura do enrolamento. (10 C se THwr = 55 C ou 15 C se THwr = 65 C) T2THGR2: 0,1 C a 100,0 C. T2THGR2 = 30, T2RATL2 Cooling Constant: Ratio Losses Esse ajuste representa a relação entre a perda de carga e não perda de carga, para o estágio 2 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase B. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T2RATL2: 0,1 a 100,0. T2RATL2 = 4, T2OTR2 Cooling Constant: Oil Thermal Time Constant Esse ajuste apresenta a constante de tempo térmica de topo de óleo, para o estágio 2 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase B. Essa constante é o tempo que leva para subir a temperatura de topo de óleo acima do aumento da temperatura ambiente, antes de alcançar 63,2% da diferença entre a subida final e subida inicial durante uma mudança de carga. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme 99/473

100 IEEE C , ou poderão ser calculados pela seguinte equação: THor OTR = C P r onde: C = ou C = P r = THor = Capacidade térmica do transformador (watt-horas/graus) = 0,06 x (peso do núcleo e bobina em libras) + 0,04 x (peso do tanque e acessórios em libras) + 1,33 x (galões de óleo) 0,0272 x (peso de núcleo e bobina em quilogramas) + 0,01814 x (peso do tanque e acessórios em quilogramas) + 5,034 x (litros de óleo) Perda total de carga (watts) Diferença entre o aumento da temperatura de topo de óleo e a temperatura ambiente. 1 kg = 2,2046 libras 1 galão = 3,785 litros T2OTR2 = 0,10 a 20,00 horas. T2OTR2 = 2, T2EXPN2 Cooling Constant: Oil Exponent Este expoente é uma constante que o elemento térmico usa no cálculo definitivo do aumento da temperatura de topo de óleo sobre a ambiente, para o estágio 2 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase B. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T2EXPN2: 0,1 a 5,0. 100/473

101 T2EXPN2 = 0, T2EXPM2 Cooling Constant: Winding Exponent Este expoente é uma constante que o elemento térmico usa no cálculo definitivo do aumento da temperatura máxima (hot-spot) do condutor sobre a temperatura de topo de óleo, para o estágio 2 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase B. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T2EXPM2: 0,1 a 5,0. T2EXPM2 = 0,8 Cooling Stage 3 Constants Transformer T2CS3 Condition(s) To Indicate Cooling Stage 3 Este ajuste informa as condições para indicar o estágio 3 da refrigeração do transformador de força monofásico da fase B. T2CS3: SELogic Equation. T2CS3 = NA MVA2CS3 TRFR MVA Rating for Cooling Stage 3 Este ajuste informa a potência máxima do transformador de força monofásico da fase B, para o estágio 3 da refrigeração forçada. MVA2CS3: 1,0 a 1000,0 MVA. MVA2CS3 = 600, T2THOR3 Cooling Constant: Top-Oil Temperature Rise Over 101/473

102 Ambient Temperature Esse ajuste apresenta em graus Celsius, a diferença entre o aumento da temperatura de topo de óleo do transformador de força monofásico da fase B e a temperatura ambiente, para o estágio 3 da refrigeração forçada. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados os valores conhecidos do transformador. T2THOR3: 0,1 C a 100,0 C. T2THOR3 = 45, T2THGR3 Cooling Constant: Hot-Spot Temperature Rise Over Top-Oil Temperature Esse ajuste apresenta em graus Celsius, a diferença entre o aumento da temperatura máxima (hot-spot) do condutor e temperatura de topo de óleo do transformador de força monofásico da fase B, para o estágio 3 da refrigeração forçada. Os valores default estão listados na Tabela 5 conforme IEEE C , ou poderão ser calculados pela seguinte equação: THgr = THwr + Θ hswr THor onde: THwr = média do aumento da temperatura do enrolamento acima da temperatura ambiente (55 C ou 65 C) hswr = aumento de temperatura máxima (hot-spot) sobre a média do aumento da temperatura do enrolamento. (10 C se THwr = 55 C ou 15 C se THwr = 65 C) T2THGR3: 0,1 C a 100,0 C. T2THGR3 = 35, T2RATL3 Cooling Constant: Ratio Losses Esse ajuste representa a relação entre a perda de carga e não perda de carga, para o estágio 3 da refrigeração forçada do 102/473

103 transformador de força monofásico da fase B. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T2RATL3: 0,1 a 100,0. T2RATL3 = 6, T2OTR3 Cooling Constant: Oil Thermal Time Constant Esse ajuste apresenta a constante de tempo térmica de topo de óleo, para o estágio 3 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase B. Essa constante é o tempo que leva para subir a temperatura de topo de óleo acima do aumento da temperatura ambiente, antes de alcançar 63,2% da diferença entre a subida final e subida inicial durante uma mudança de carga. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser calculados pela seguinte equação: THor OTR = C P r onde: C = ou C = Capacidade térmica do transformador (watt-horas/graus) = 0,06 x (peso do núcleo e bobina em libras) + 0,04 x (peso do tanque e acessórios em libras) + 1,33 x (galões de óleo) 0,0272 x (peso de núcleo e bobina em quilogramas) + 0,01814 x (peso do tanque e acessórios em quilogramas) + 5,034 x (litros de óleo) P r = THor = Perda total de carga (watts) Diferença entre o aumento da temperatura de topo de óleo e a temperatura ambiente. 1 kg = 2,2046 libras 1 galão = 3,785 litros 103/473

104 T2OTR3: 0,10 a 20,00 horas. T2OTR3 = 1, T2EXPN3 Cooling Constant: Oil Exponent Este expoente é uma constante que o elemento térmico usa no cálculo definitivo do aumento da temperatura de topo de óleo sobre a ambiente, para o estágio 3 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase B. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T2EXPN3: 0,1 a 5,0. T2EXPN3 = 1, T2EXPM3 Cooling Constant: Winding Exponent Este expoente é uma constante que o elemento térmico usa no cálculo definitivo do aumento da temperatura máxima (hot-spot) do condutor sobre a temperatura de topo de óleo, para o estágio 3 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase B. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T2EXPM3: 0,1 a 5,0. T2EXPM3 = 1,0 Cooling Stage 1 Constants Transformer MVA3CS1 TRFR MVA Rating for Cooling Stage 1 Este ajuste informa a potência máxima do transformador de força monofásico da fase C, para o estágio 1 da refrigeração forçada. 104/473

105 MV32CS1: 1,0 a 1000,0 MVA. MVA3CS1 = 600, T3THOR1 Cooling Constant: Top-Oil Temperature Rise Over Ambient Temperature Esse ajuste apresenta em graus Celsius, a diferença entre o aumento da temperatura de topo de óleo do transformador de força monofásico da fase C e a temperatura ambiente, para o estágio 1 da refrigeração forçada. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados os valores conhecidos do transformador. T3THOR1: 0,1 C a 100,0 C. T3THOR1 = 55, T3THGR1 Cooling Constant: Hot-Spot Temperature Rise Over Top-Oil Temperature Esse ajuste apresenta em graus Celsius, a diferença entre o aumento da temperatura máxima (hot-spot) do condutor e temperatura de topo de óleo do transformador de força monofásico da fase C, para o estágio 1 da refrigeração forçada. Os valores default estão listados na Tabela 5 conforme IEEE C , ou poderão ser calculados pela seguinte equação: THgr = THwr + Θ hswr THor onde: THwr = média do aumento da temperatura do enrolamento acima da temperatura ambiente (55 C ou 65 C) hswr = aumento de temperatura máxima (hot-spot) sobre a média do aumento da temperatura do enrolamento. (10 C se THwr = 55 C ou 15 C se THwr = 65 C) T3THGR1: 0,1 C a 100,0 C. 105/473

106 T3THGR1 = 25, T3RATL1 Cooling Constant: Ratio Losses Esse ajuste representa a relação entre a perda de carga e não perda de carga, para o estágio 1 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase C. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T3RATL1: 0,1 a 100,0. T3RATL1 = 3, T3OTR1 Cooling Constant: Oil Thermal Time Constant Esse ajuste apresenta a constante de tempo térmica de topo de óleo, para o estágio 1 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase C. Essa constante é o tempo que leva para subir a temperatura de topo de óleo acima do aumento da temperatura ambiente, antes de alcançar 63,2% da diferença entre a subida final e subida inicial durante uma mudança de carga. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser calculados pela seguinte equação: THor OTR = C P r onde: C = ou C = Capacidade térmica do transformador (watt-horas/graus) = 0,06 x (peso do núcleo e bobina em libras) + 0,04 x (peso do tanque e acessórios em libras) + 1,33 x (galões de óleo) 0,0272 x (peso de núcleo e bobina em quilogramas) 106/473

107 + 0,01814 x (peso do tanque e acessórios em quilogramas) + 5,034 x (litros de óleo) P r = THor = Perda total de carga (watts) Diferença entre o aumento da temperatura de topo de óleo e a temperatura ambiente. 1 kg = 2,2046 libras 1 galão = 3,785 litros T3OTR1 = 0,10 a 20,00 horas. T3OTR1 = 3, T3EXPN1 Cooling Constant: Oil Exponent Este expoente é uma constante que o elemento térmico usa no cálculo definitivo do aumento da temperatura de topo de óleo sobre a ambiente, para o estágio 1 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase C. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T3EXPN1: 0,1 a 5,0. T3EXPN1 = 0, T3EXPM1 Cooling Constant: Winding Exponent Este expoente é uma constante que o elemento térmico usa no cálculo definitivo do aumento da temperatura máxima (hot-spot) do condutor sobre a temperatura de topo de óleo, para o estágio 1 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase C. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T3EXPM1: 0,1 a 5,0. 107/473

108 T3EXPM1 = 0, T3THS Cooling Constant: Hot-Spot Thermal Time Constant Esse ajuste apresenta a constante de tempo térmica para o estágio 1 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase C. Conforme a EEE C seção 7.2.6, a constante de tempo térmica do enrolamento, τ H (Ths), é o tempo que leva para subir a temperatura do enrolamento acima do aumento da temperatura do óleo, antes de alcançar 63,2% da diferença entre a subida final e subida inicial durante uma mudança de carga. A constante de tempo do enrolamento pode ser estimada pela curva de resistência de refrigeração obtida através de testes térmicos ou calculadas pelos fabricantes. Ver Tabela 5. T3THS: 0,01 a 20,00 horas. T3THS = 0,08 Cooling Stage 2 Constants Transformer T3CS2 Condition(s) To Indicate Cooling Stage 2 Este ajuste informa as condições para indicar o estágio 2 da refrigeração do transformador de força monofásico da fase C. T3CS2: SELogic Equation. T3CS2 = NA MVA3CS2 TRFR MVA Rating for Cooling Stage 2 Este ajuste informa a potência máxima do transformador de força monofásico da fase C, para o estágio 2 da refrigeração forçada. MVA3CS2: 1,0 a 1000,0 MVA. 108/473

109 MVA3CS2 = 600, T3THOR2 Cooling Constant: Top-Oil Temperature Rise Over Ambient Temperature Esse ajuste apresenta em graus Celsius, a diferença entre o aumento da temperatura de topo de óleo do transformador de força monofásico da fase C e a temperatura ambiente, para o estágio 2 da refrigeração forçada. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados os valores conhecidos do transformador. T3THOR2: 0,1 C a 100,0 C. T3THOR2 = 50, T3THGR2 Cooling Constant: Hot-Spot Temperature Rise Over Top-Oil Temperature Esse ajuste apresenta em graus Celsius, a diferença entre o aumento da temperatura máxima (hot-spot) do condutor e temperatura de topo de óleo do transformador de força monofásico da fase C, para o estágio 2 da refrigeração forçada. Os valores default estão listados na Tabela 5 conforme IEEE C , ou poderão ser calculados pela seguinte equação: THgr = THwr + Θ hswr THor onde: THwr = média do aumento da temperatura do enrolamento acima da temperatura ambiente (55 C ou 65 C) hswr = aumento de temperatura máxima (hot-spot) sobre a média do aumento da temperatura do enrolamento. (10 C se THwr = 55 C ou 15 C se THwr = 65 C) T3THGR2: 0,1 C a 100,0 C. 109/473

110 T3THGR2 = 30, T3RATL2 Cooling Constant: Ratio Losses Esse ajuste representa a relação entre a perda de carga e não perda de carga, para o estágio 2 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase C. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T3RATL2: 0,1 a 100,0. T3RATL2 = 4, T3OTR2 Cooling Constant: Oil Thermal Time Constant Esse ajuste apresenta a constante de tempo térmica de topo de óleo, para o estágio 2 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase C. Essa constante é o tempo que leva para subir a temperatura de topo de óleo acima do aumento da temperatura ambiente, antes de alcançar 63,2% da diferença entre a subida final e subida inicial durante uma mudança de carga. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser calculados pela seguinte equação: THor OTR = C P r onde: C = ou C = Capacidade térmica do transformador (watt-horas/graus) = 0,06 x (peso do núcleo e bobina em libras) + 0,04 x (peso do tanque e acessórios em libras) + 1,33 x (galões de óleo) 0,0272 x (peso de núcleo e bobina em quilogramas) + 0,01814 x (peso do tanque e acessórios em quilogramas) 110/473

111 + 5,034 x (litros de óleo) P r = THor = Perda total de carga (watts) Diferença entre o aumento da temperatura de topo de óleo e a temperatura ambiente. 1 kg = 2,2046 libras 1 galão = 3,785 litros T3OTR2: 0,10 a 20,00 horas. T3OTR2 = 2, T3EXPN2 Cooling Constant: Oil Exponent Este expoente é uma constante que o elemento térmico usa no cálculo definitivo do aumento da temperatura de topo de óleo sobre a ambiente, para o estágio 2 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase C. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T3EXPN2: 0,1 a 5,0. T3EXPN2 = 0, T3EXPM2 Cooling Constant: Winding Exponent Este expoente é uma constante que o elemento térmico usa no cálculo definitivo do aumento da temperatura máxima (hot-spot) do condutor sobre a temperatura de topo de óleo, para o estágio 2 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase C. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T3EXPM2: 0,1 a 5,0. T3EXPM2 = 0,8 111/473

112 Cooling Stage 3 Constants Transformer T3CS3 Condition(s) To Indicate Cooling Stage 3 Este ajuste informa as condições para indicar o estágio 3 da refrigeração do transformador de força monofásico da fase C. T3CS3: SELogic Equation. T3CS3 = NA MVA3CS3 TRFR MVA Rating for Cooling Stage 3 Este ajuste informa a potência máxima do transformador de força monofásico da fase C, para o estágio 3 da refrigeração forçada. MVA3CS3: 1,0 a 1000,0 MVA. MVA3CS3 = 600, T3THOR3 Cooling Constant: Top-Oil Temperature Rise Over Ambient Temperature Esse ajuste apresenta em graus Celsius, a diferença entre o aumento da temperatura de topo de óleo do transformador de força monofásico da fase C e a temperatura ambiente, para o estágio 3 da refrigeração forçada. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados os valores conhecidos do transformador. T3THOR3: 0,1 C a 100,0 C. T3THOR3 = 45, T3THGR3 Cooling Constant: Hot-Spot Temperature Rise Over Top-Oil Temperature 112/473

113 Esse ajuste apresenta em graus Celsius, a diferença entre o aumento da temperatura máxima (hot-spot) do condutor e temperatura de topo de óleo do transformador de força monofásico da fase C, para o estágio 3 da refrigeração forçada. Os valores default estão listados na Tabela 5 conforme IEEE C , ou poderão ser calculados pela seguinte equação: THgr = THwr + Θ hswr THor onde: THwr = média do aumento da temperatura do enrolamento acima da temperatura ambiente (55 C ou 65 C) hswr = aumento de temperatura máxima (hot-spot) sobre a média do aumento da temperatura do enrolamento. (10 C se THwr = 55 C ou 15 C se THwr = 65 C) T3THGR3: 0,1 C a 100,0 C. T3THGR3 = 35, T3RATL3 Cooling Constant: Ratio Losses Esse ajuste representa a relação entre a perda de carga e não perda de carga, para o estágio 3 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase C. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T3RATL3: 0,1 a 100,0. T3RATL3 = 6, T3OTR3 Cooling Constant: Oil Thermal Time Constant Esse ajuste apresenta a constante de tempo térmica de topo de óleo, para o estágio 3 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase C. Essa constante é o tempo que leva para subir a temperatura de topo de óleo acima do aumento da temperatura ambiente, antes de alcançar 63,2% da diferença entre a subida final e subida inicial durante uma mudança de 113/473

114 carga. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser calculados pela seguinte equação: THor OTR = C P r onde: C = ou C = P r = THor = Capacidade térmica do transformador (watt-horas/graus) = 0,06 x (peso do núcleo e bobina em libras) + 0,04 x (peso do tanque e acessórios em libras) + 1,33 x (galões de óleo) 0,0272 x (peso de núcleo e bobina em quilogramas) + 0,01814 x (peso do tanque e acessórios em quilogramas) + 5,034 x (litros de óleo) Perda total de carga (watts) Diferença entre o aumento da temperatura de topo de óleo e a temperatura ambiente. 1 kg = 2,2046 libras 1 galão = 3,785 litros T3OTR3: 0,10 a 20,00 horas. T3OTR3 = 1, T3EXPN3 Cooling Constant: Oil Exponent Este expoente é uma constante que o elemento térmico usa no cálculo definitivo do aumento da temperatura de topo de óleo sobre a ambiente, para o estágio 3 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase C. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T3EXPN3: 0,1 a 5,0. 114/473

115 T3EXPN3 = 1, T3EXPM3 Cooling Constant: Winding Exponent Este expoente é uma constante que o elemento térmico usa no cálculo definitivo do aumento da temperatura máxima (hot-spot) do condutor sobre a temperatura de topo de óleo, para o estágio 3 da refrigeração forçada do transformador de força monofásico da fase C. Os valores default estão listados na Tabela 5, conforme IEEE C , ou poderão ser adotados o valores conhecidos do transformador. T3EXPM3: 0,1 a 5,0. T3EXPM3 = 1,0 Thermal Loss of Life TRLIFE Nominal Insulation Life Esse ajuste apresenta o tempo normal de vida do isolamento do transformador de força. A IEEE C57.91: 1995 sugere 20,55 anos ou horas, conforme Tabela 5. TRLIFE: 1000 a horas. TRLIFE = T1BFFA Constant to Calculate Aging Acceleration Factor (FAA) Este ajuste determina a constante para calcular o fator de aceleração do envelhecimento do isolamento transformador de força, trifásico ou da fase A, quando monofásico. A norma IEEE C seção 5.2 define essa constante em 15000, conforme Tabela 5, entretanto é possível selecionar outros valores entre 0 e T1BFFA: 0 a /473

116 T1BFFA = T2BFFA Constant to Calculate Aging Acceleration Factor (FAA) Este ajuste determina a constante para calcular o fator de aceleração do envelhecimento do isolamento transformador de força monofásico da fase B. A norma IEEE C seção 5.2 define essa constante em 15000, conforme Tabela 5, entretanto é possível selecionar outros valores entre 0 e T2BFFA: 0 a T2BFFA = T3BFFA Constant to Calculate Aging Acceleration Factor (FAA) Este ajuste determina a constante para calcular o fator de aceleração do envelhecimento do isolamento transformador de força monofásico da fase C. A norma IEEE C seção 5.2 define essa constante em 15000, conforme Tabela 5, entretanto é possível selecionar outros valores entre 0 e T3BFFA: 0 a T3BFFA = Thermal Alarm Limits TOT1 Top-Oil Temperature Limit Este ajuste apresenta o limite da temperatura de topo de óleo 1, informada pelo elemento térmico. Se a temperatura de topo de óleo exceder o limite predeterminado, o TOT1 será afirmado. Pode-se também, ativar um alarme para os limites de 116/473

117 temperaturas de topo de óleo através de um contato, usando uma equação de controle SELogic. Se o ajuste de TRTYPE = 1 os limites das temperaturas de topo de óleo, são calculados para cada uma das fases do transformador de força monofásico. TOT1: 50 C a 150 C. TOT1 = TOT2 Top-Oil Temperature Limit Este ajuste apresenta o limite da temperatura de topo de óleo 2, informada pelo elemento térmico. Se a temperatura de topo de óleo exceder o limite predeterminado, o TOT2 será afirmado. Pode-se também, ativar um alarme para os limites de temperaturas de topo de óleo através de um contato, usando uma equação de controle SELogic. Se o ajuste de TRTYPE = 1 os limites das temperaturas de topo de óleo, são calculados para cada uma das fases do transformador de força monofásico. TOT2: 50 C a 150 C. TOT2 = HST1 Hot-Spot Temperature Limit Este ajuste apresenta o limite da temperatura máxima (hot-spot) 1, informada pelo elemento térmico. Se a temperatura máxima exceder um limite predeterminado, o HST1 será afirmado. Podese também, ativar um alarme para os limites de temperaturas máximas através de um contato, usando uma equação de controle SELogic. Se o ajuste de TRTYPE = 1 os limites das temperaturas máximas são calculados para cada uma das fases do transformador de força monofásico. HST1: 80 C a 300 C. 117/473

118 HST1= HST2 Hot-Spot Temperature Limit Este ajuste apresenta o limite da temperatura máxima (hot-spot) 2, informada pelo elemento térmico. Se a temperatura máxima exceder um limite predeterminado, o HST2 será afirmado. Podese também, ativar um alarme para os limites de temperaturas máximas através de um contato, usando uma equação de controle SELogic. Se o ajuste de TRTYPE = 1 os limites das temperaturas máximas são calculados para cada uma das fases do transformador de força monofásico. HST2: 80 C a 300 C. HST2= T1CSEP Transformer Cooling System Efficiency Esse ajuste permite comparar a temperatura de topo de óleo medida e calculada do transformador de força, trifásico ou da fase A quando monofásico. Se a temperatura medida for maior que a calculada, um sistema eficiente de refrigeração (Cooling System Efficiency CSE) deverá ser acionado. Isso ocorre quando o sistema de refrigeração (ventiladores e/ou bombas de água) está operando abaixo da eficiência esperada e pode exigir manutenção. Essa função pode também ser configurada para alarme ou trip. T1CSEP: 5 C a 100 C. T1CSEP = T2CSEP Transformer Cooling System Efficiency Esse ajuste permite comparar a temperatura de topo de óleo medida e calculada do transformador de força monofásico da 118/473

119 fase B. Se a temperatura medida for maior que a calculada, um sistema eficiente de refrigeração (Cooling System Efficiency CSE) 2 deverá ser acionado. Isso ocorre quando o sistema de refrigeração (ventiladores e/ou bombas de água) está operando abaixo da eficiência esperada e pode exigir manutenção. Essa função pode também ser configurada para alarme ou trip. T2CSEP: 5 C a 100 C. T2CSEP = T3CSEP Transformer Cooling System Efficiency Esse ajuste permite comparar a temperatura de topo de óleo medida e calculada do transformador de força monofásico da fase C. Se a temperatura medida for maior que a calculada, um sistema eficiente de refrigeração (Cooling System Efficiency CSE) 2 deverá ser acionado. Isso ocorre quando o sistema de refrigeração (ventiladores e/ou bombas de água) está operando abaixo da eficiência esperada e pode exigir manutenção. Essa função pode também ser configurada para alarme ou trip. T3CSEP: 5 C a 100 C. T3CSEP = FAAL1 Aging Acceleration Factor Limits Este ajuste apresenta o fator 1 de aceleração do envelhecimento do isolamento transformador de força. Devido a sobrecargas ou elevação de temperatura maior que a normal, o isolamento está sujeito a envelhecer mais rápido que aquele com carregamento e temperatura menor. Quando o carregamento e a temperatura forem maiores que a normal, este fator é maior que 1. Quando o carregamento e temperatura forem menores que o normal, o fator é menor que 1. Pode-se também, ativar um alarme para os limites de aceleração de envelhecimento através de um contato, usando uma equação de controle SELogic. Se o ajuste de TRTYPE = 1 os fatores de aceleração do envelhecimento são calculados para cada uma das fases do transformador de força monofásico. 119/473

120 FAAL1: 0,00 a 599,99. FAAL1 = 100, FAAL2 Aging Acceleration Factor Limit Este ajuste apresenta o fator 2 de aceleração do envelhecimento do isolamento transformador de força. Devido a sobrecargas ou elevação de temperatura maior que a normal, o isolamento está sujeito a envelhecer mais rápido que aquele com carregamento e temperatura menor. Quando o carregamento e a temperatura forem maiores que a normal, este fator é maior que 1. Quando o carregamento e temperatura forem menores que o normal, o fator é menor que 1. Pode-se também, ativar um alarme para os limites de aceleração de envelhecimento através de um contato, usando uma equação de controle SELogic. Se o ajuste de TRTYPE = 1 os fatores de aceleração do envelhecimento são calculados para cada uma das fases do transformador de força monofásico. FAAL2: 0,00 a 599,99. FAAL2 = 100, RLOLL Daily Loss-of-Life Limit Uma das funções do elemento térmico é informar diariamente a taxa de perda de vida útil do transformador de força. Esta taxa é medida em por cento da perda de vida durante um período de 24 horas. Pode-se também, ativar um alarme para os limites de perda de vida útil através de um contato, usando uma equação de controle SELogic. Se o ajuste de TRTYPE = 1 a taxa de perda de vida útil é calculada para cada uma das fases do transformador de força monofásico. RLOLL: 0,00 a 99,99%. 120/473

121 RLOLL = 0, TLOLL Total Loss-of-Life Limit O elemento térmico fornece também, índices da perda total de vida útil do isolamento do transformador de força. Esses índices referem-se a estimativa da perda acumulada de vida útil do isolamento em porcentagem da expectativa de vida normal do isolamento. Se o ajuste de TRTYPE = 1 o índice da perda total de vida útil é calculado para cada uma das fases do transformador de força monofásico. TLOLL: 0,00 a 99,99%. TLOLL = 0,00 PKRK dêçìé=n= N=pÉí péí=n== Relay Configuration Terminal Enable Settings ECTTERM Enable the Following Current Terminals Este ajuste habilita as entradas analógicas de corrente (TCs) para os terminais (enrolamentos). O relé SEL-487E possui cinco conjuntos de entradas de corrente trifásica para a proteção diferencial, não sendo necessário utilizá-las todas e podendo configurar qualquer uma das entradas. ECTTERM: OFF, S, T, U, W, X. Nesse exemplo conforme Figura 1, será usado um banco de autotransformadores monofásicos de 500/230/13,8 kv (3 x 200 MVA). Consideramos também que o enrolamento terciário (13,8 kv) não será usado. ECTTERM = S, T 121/473

122 EPTTERM Enable the Following Voltage Terminals Este ajuste habilita as entradas analógicas de tensão (TPs), para os terminais que utilizarão os elementos de tensão. EPTTERM: OFF, V, Z. EPTTERM = V E87 Include the Following Terminals in the Differential Element Este ajuste habilita os terminais (enrolamentos), que serão incluídos nos cálculos diferenciais. Depende do ajuste ECTTERM. E87: OFF, S, T, U, W, X. E87 = S, T EREF Enable the Following Number of Restricted Earth Fault Elements Este ajuste habilita o número de elementos para a função de proteção de Falta à Terra Restrita (REF). O ajuste EREF = N desabilita todos os elementos de REF, menos o elemento de neutro. EREF: N, 1 a 3. EREF = REFRF1 Select the Restraint Quantity for REF Element 1 Este ajuste identifica o terminal ou combinação de terminais que o elemento 1 de REF deve incluir, quando calcular a referência de corrente. Depende dos ajustes ECTTERM e EREF. REFRF1: OFF, S, T, U, W, X. REFRF1 = S 122/473

123 REFRF2 Select the Restraint Quantity for REF Element 2 Este ajuste identifica o terminal ou combinação de terminais que o elemento 2 de REF deve incluir, quando calcular a referência de corrente. Depende dos ajustes ECTTERM e EREF. REFRF2: OFF, S, T, U, W, X. Como será usado apenas um elemento para REF, essa função está desabilitada. REFRF2 = OFF REFRF3 Select the Restraint Quantity for REF Element 3 Este ajuste identifica o terminal ou combinação de terminais que o elemento 3 de REF deve incluir, quando calcular a referência de corrente. Depende dos ajustes ECTTERM e EREF. REFRF3: OFF, S, T, U, W, X. Como será usado apenas um elemento para REF, essa função está desabilitada. REFRF3 = OFF E50 Enable Definite Time Overcurrent Elements for the Following Terminals Este ajuste define se nos terminais selecionados no ECTTERM, será habilitado o elemento de sobrecorrente instantâneo/tempo definido. Depende do ajuste ECTTERM. E50: OFF, S, T, U, W, X. E50 = S, T E51 Enable the Following Number of Inverse Time Overcurrent 123/473

124 Elements Este ajuste define o número de elementos de sobrecorrente de tempo inverso, que serão habilitados. E51: N, 1 a 10. Serão usados seis elementos de sobrecorrente: dois para fase e neutro do terminal S, três para a função 51V do terminal T e dois para o neutro do terminal T. E51 = E46 Enable Current Unbalance Elements for the Following Terminals Este ajuste define se nos terminais selecionados no ECTTERM, será habilitado o elemento de seqüência negativa. Depende do ajuste ECTTERM. E46: OFF, S, T, U, W, X. E46 = S, T E59 Enable the Following Number of Overvoltage Elements Este ajuste define o número de elementos de sobretensão, que serão habilitados. E59: N, 1 a 5. E59 = E27 Enable the Following Number of Undervoltage Elements Este ajuste define o número de elementos de subtensão, que serão habilitados. E27: N, 1 a /473

125 E27 = E81 Enable the Following Number of Over/Under Frequency Elements Este ajuste define o número de elementos de sobre/subfreqüência, que serão habilitados. E81: N, 1 a 6. E81 = E24 Enable Volts per Hertz Protection Este ajuste define se a proteção de Volts/Hertz será habilitada. E24: Y, N. E24 = N EBFL Enable Breaker Failure Protection for the Following Terminals Este ajuste define se será habilitado o elemento de falha de disjuntor, nos terminais selecionados no ajuste ECTTERM. EBFL: OFF, S, T, U, W, X. EBFL = S, T EPCAL Enable Active, Reactive and Apparent Power Calculations for the Following Terminals Este ajuste define se será habilitado para o cálculo da potência ativa, reativa e aparente, nos terminais selecionados no ajuste 125/473

126 ECTTERM. EPCAL: OFF, S, T, U, W, X. EPCAL = S, T E32 Select the Number of Under/Over Power Elements Required Este ajuste define o número de elementos direcionais de potência, que serão habilitados. E32: N, 1 a 10. E32 = EDEM Select the Number of Demand Metering Elements Required Este ajuste define o número de elementos para medição de demanda, que serão habilitados. EDEM: N, 1 a 10. EDEM = 1 Current Transformer Data CTRS Current Transformer Ratio For Terminal S Este ajuste define a relação dos TCs do terminal S, nesse exemplo se refere ao enrolamento primário do autotransformador. CTRS: 1 a Determinação das RTCs. 126/473

127 Passo 1. Determine as cargas (em ohms) que serão ligadas nos secundários dos TCs onde está conectado o relé. Passo 2. Selecione a relação de TC para o maior enrolamento (por exemplo, CTRS), considerando a máxima corrente secundária I HS, com base na maior potência (em MVA) do autotransformador. Para TCs conectados em estrela, a corrente no relé, I REL, é igual a I HS. Para TCs conectados em delta, I REL é igual a 3 x I HS. Escolha a relação mais próxima de tal forma que I REL fique entre 0,1 x IN e 1,0 x IN A (secundário), onde IN é a corrente nominal secundária do relé (1 A ou 5 A). Passo 3. Selecione a relação dos TCs do outro enrolamento (CTRT) considerando a máxima corrente secundária, I LS. Para TCs conectados em estrela, a corrente no relé, I REL é igual a I LS. Para TCs conectados em delta I REL é igual a 3 x I LS. Escolha a relação mais próxima de tal forma que I REL fique entre 0,1 x IN e 1,0 x IN A (secundário). Passo 4. Calcule a máxima corrente simétrica de falta para um defeito externo, e verifique se as correntes secundárias nos TCs não excedam às correntes máximas permitidas para o TC, tipicamente 20 x IN. Se necessário, selecione novamente as relações dos TCs e repita os Passos 2 ao 4. Passo 5. Para cada TC, multiplique as cargas calculadas no Passo 1 pela magnitude, em amperes secundários, da máxima corrente simétrica de falta esperada para um defeito externo. Selecione a tensão nominal referente a classe de precisão de cada TC que deverá ser maior que duas vezes a tensão calculada. Se necessário, selecione uma relação de TC maior para atender este requisito, e repita os Passos 2 ao 5. Este critério de seleção ajuda reduzir a probabilidade de saturação de TC. Para maiores informações ver o artigo TP6027 (Selecting CTs to Optimize Relay Performance) no site 127/473

128 Determinação do burden. A equação abaixo determina a carga (burden) máxima permissível que evita saturação do TC. Z B < I F VS X R + 1 Onde: Z B = Impedância de carga em ohms V S = Classe de tensão do TC I F = Corrente de falta máxima em amperes secundários X/R = Relação entre a reatância e resistência do circuito sob falta Para o exemplo em questão temos os seguintes dados: RTC usada = 3000/5 A (600:1) Característica dos TCs = 10B800 (classe de exatidão10%, tensão secundária 800V, Impedância de carga 8,0 ohms) X/R = 5 Curto-circuito máximo = ,00 A Assim, ICC MÁX 24000,00 I F = = = 40, 00 A TC 600,00 NOMINAL Z B < I F VS X R + 1 < ,00 ( 5 + 1) < 3,33 RTC usada = 3000/5 A (600:1) CTRS = /473

129 = CTCONS Current Transformer Connection For Terminal S = Este ajuste determina o tipo de ligação dos TCs do terminal S, nesse exemplo se refere ao enrolamento primário do autotransformador. CTCONS: Y, D. CTCONS = Y CTRT Current Transformer Ratio For Terminal T Este ajuste define a relação dos TCs do terminal T, nesse exemplo se refere ao enrolamento secundário do autotransformador. CTRT: 1 a RTC usada = 2000/5 A (400:1) CTRT = CTCONT Current Transformer Connection For Terminal T = Este ajuste determina o tipo de ligação dos TCs do terminal T, nesse exemplo se refere ao enrolamento secundário do autotransformador. CTCONT: Y, D. CTCONT = Y CTRU Current Transformer Ratio For Terminal U Este ajuste define a relação dos TCs do terminal U do autotransformador. CTRU: 1 a /473

130 Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa função está desabilitada. CTRU = CTCONU Current Transformer Connection For Terminal U = Este ajuste determina o tipo de ligação dos TCs do terminal U do autotransformador. CTCONU: Y, D. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa função está desabilitada. CTCONU = Y CTRW Current Transformer Ratio For Terminal W Este ajuste define a relação dos TCs do terminal W do autotransformador. CTRW: 1 a Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa função está desabilitada. CTRW = CTCONW Current Transformer Connection For Terminal W Este ajuste determina o tipo de ligação dos TCs do terminal W do autotransformador. CTCONW: Y, D. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa função está desabilitada. 130/473

131 CTCONW = Y = CTRX Current Transformer Ratio For Terminal X Este ajuste define a relação dos TCs do terminal X do autotransformador. CTRX: 1 a Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa função está desabilitada. CTRX = CTCONX Current Transformer Connection For Terminal X Este ajuste determina o tipo de ligação dos TCs do terminal X do autotransformador. CTCONX: Y, D. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa função está desabilitada. CTCONX = Y CTRY1 Current Transformer Ratio For Terminal Y, Channel 1 Este ajuste define a relação do TC de neutro do terminal Y, canal 1 do autotransformador, usado na proteção de falta à terra restrita (REF). CTRY1: 1 a RTC usada = 1000/5 A (200:1) CTRY1 = /473

132 CTRY2 Current Transformer Ratio For Terminal Y, Channel 2 Este ajuste define a relação do TC de neutro do terminal Y, canal 2 do autotransformador, usado na proteção de falta à terra restrita (REF). CTRY2: 1 a Como será usado apenas um terminal (EREF = 1), essa função está desabilitada. CTRY2 = CTRY3 Current Transformer Ratio For Terminal Y, Channel 3 Este ajuste define a relação do TC de neutro do terminal Y, canal 3 do autotransformador, usado na proteção de falta à terra restrita (REF). CTRY3: 1 a Como será usado apenas um terminal (EREF = 1), essa função está desabilitada. CTRY3 = 200 Potential Transformer Data PTRV Potential Transformer Ratio For Terminal V Este ajuste define a relação dos TPs do terminal V. PTRV Tensão Fase Fase ou Tensão Fase Neutro ( KV ) = Tensão Secundária ( V ) PTRV = = 125 PTRV: 1 a PTRV = /473

133 PTCONV Potential Transformer Connection For Terminal V Este ajuste determina o tipo de ligação dos TPs do terminal V. PTCONV: Y, D. PTCONV = Y PTCOMPV Potential Transformer Compensation Angle For Terminal V (degrees) Esta função permite ajustar o ângulo de compensação do TP do terminal V, quando um dos dois (TCs ou TPs) está conectado em delta. Este ajuste angular está disponível quando CTCON[k] = D (onde k = S, T, U, W, X.)= = ou quando PTCONV = D (conforme Figura 6) e se aplica somente nos cálculos de potência ativa (P) e reativa (Q). PTCOMPV: -179,99 a 180,00. Figura 6 `çåéñ ç=çé=qmë=éã=aéäí~=^äéêíç `çåéñ ç=çé=qmë=éã=aéäí~=^äéêíç= PTCOMPV = 0,00 133/473

134 VNOMV Potential Transformer Nominal Line-to-Line Voltage For Terminal V (V) Esse ajuste determina a tensão nominal fase-fase secundária dos TPs do terminal V. VNOMV: 30 a 300 V. VNOMV = PTRZ Potential Transformer Ratio For Terminal Z Este ajuste define a relação dos TPs do terminal Z. Como será usado apenas o terminal V (EPTTERM = V), essa função está desabilitada. PTRZ: 1 a PTRZ = PTCONZ Potential Transformer Connection For Terminal Z Este ajuste determina o tipo de ligação dos TPs do terminal Z. PTCONZ: Y, D. Como será usado apenas o terminal V (EPTTERM = V), essa função está desabilitada. PTCONZ = Y PTCOMPZ Potential Transformer Compensation Angle For Terminal Z (degrees) Esta função permite ajustar o ângulo de compensação do TP do terminal Z, quando um dos dois (TCs ou TPs) está conectado em delta. Este ajuste angular está disponível quando CTCON[k] = D (onde k = S, T, U, W, X.)= = ou quando PTCONV = D 134/473

135 (conforme Figura 6) e se aplica somente nos cálculos de potência ativa (P) e reativa (Q). PTCOMPZ: -179,99 a 180,00. Como será usado apenas o terminal V (EPTTERM = V), essa função está desabilitada. PTCOMPZ = 0, VNOMZ Potential Transformer Nominal Line-to-Line Voltage For Terminal Z (V) Esse ajuste determina a tensão nominal fase-fase secundária dos TPs do terminal Z. VNOMV: 30 a 300 V. Como será usado apenas o terminal V (EPTTERM = V), essa função está desabilitada. VNOMV = 125 Voltage Reference Terminal Selection VREFS Select Voltage Reference for Terminal S Este ajuste informa ao relé qual a referência de tensão (V ou Z), que será associada ao terminal de corrente S, para os cálculos de potência. Depende do ajuste EPTTERM. VREFS: OFF, V, Z. VREFS = V VREFT Select Voltage Reference for Terminal T Este ajuste informa ao relé qual a referência de tensão (V ou Z), 135/473

136 que será associada ao terminal de corrente T, para os cálculos de potência. Depende do ajuste EPTTERM. VREFT: OFF, V, Z. VREFT = V VREFU Select Voltage Reference for Terminal U Este ajuste informa ao relé qual a referência de tensão (V ou Z), que será associada ao terminal de corrente U, para os cálculos de potência. Depende do ajuste EPTTERM. VREFU: OFF, V, Z. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa função está desabilitada. VREFU = OFF VREFW Select Voltage Reference for Terminal W Este ajuste informa ao relé qual a referência de tensão (V ou Z), que será associada ao terminal de corrente W, para os cálculos de potência. Depende do ajuste EPTTERM. VREFW: OFF, V, Z. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa função está desabilitada. VREFW = OFF VREFX Select Voltage Reference for Terminal X Este ajuste informa ao relé qual a referência de tensão (V ou Z), que será associada ao terminal de corrente X, para os cálculos de potência. Depende do ajuste EPTTERM. VREFX: OFF, V, Z. 136/473

137 Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa função está desabilitada. VREFX = OFF Differential Element Configuration and Data E87TS Include Terminal S in the Differential Element for the Following Conditions Este ajuste é usado para especificar as condições operacionais especiais, para incluir ou excluir o terminal S nos cálculos diferenciais. Com o ajuste em 1 o terminal S é incluído permanentemente nos cálculos diferenciais. E87TS: SELogic Equation. E87TS = E87TT Include Terminal T in the Differential Element for the Following Conditions Este ajuste é usado para especificar as condições operacionais especiais, para incluir ou excluir o terminal T nos cálculos diferenciais. Com o ajuste em 1 o terminal T é incluído permanentemente nos cálculos diferenciais E87TT: SELogic Equation. E87TT = E87TU Include Terminal U in the Differential Element for the Following Conditions Este ajuste é usado para especificar as condições operacionais especiais para incluir ou excluir o terminal T, nos cálculos diferenciais. Com o ajuste em 1 o terminal T é incluído permanentemente nos cálculos diferenciais 137/473

138 E87TU: SELogic Equation. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa função está desabilitada. E87TU = E87TW Include Terminal W in the Differential Element for the Following Conditions Este ajuste é usado para especificar as condições operacionais especiais para incluir ou excluir o terminal W, nos cálculos diferenciais. Com o ajuste em 1 o terminal W é incluído permanentemente nos cálculos diferenciais E87TW: SELogic Equation. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa função está desabilitada. E87TW = E87TX Include Terminal X in the Differential Element for the Following Conditions Este ajuste é usado para especificar as condições operacionais especiais para incluir ou excluir o terminal X, nos cálculos diferenciais. Com o ajuste em 1 o terminal X é incluído permanentemente nos cálculos diferenciais E87TX: SELogic Equation. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa função está desabilitada. E87TX = ICOM Internal CT Connection Matrix Compensation Enabled Este ajuste define se haverá compensação de conexão dos TCs. 138/473

139 A correta operação da proteção diferencial requer que as correntes do primário e secundário medidas pelo relé diferencial estejam em fase. Por exemplo, em um transformador conectado em delta/estrela, as correntes dos enrolamentos estarão defasadas 30 entre si. Se não houver uma compensação deste defasamento, o relé entenderá como uma condição de falta e irá operar indevidamente. Portanto, a correção do defasamento deve sempre ser considerada. Nos relés eletromecânicos, a compensação da diferença angular era feita na conexão dos TCs, ou seja, os TCs do lado estrela do transformador eram conectados em delta e os TCs do lado delta do transformador eram conectados em estrela. Hoje nos relés microprocessados, estas compensações podem ser feitas através de software, podendo os TCs ficar conectados de qualquer maneira. Dessa forma os relés para proteção diferencial matematicamente criam uma conexão delta. ICOM: Y, N. ICOM = Y TSCTC Terminal S CT Connection Compensation Este ajuste define a matriz de compensação para o terminal S. TSCTC: 0 a 12. Através do ajuste TSCTC = m, o relé seleciona uma de suas matrizes para fazer a compensação angular do terminal S. Os valores que m pode assumir são valores discretos de 0 a 12 que fisicamente representam o número de incrementos de 30 no sentido anti-horário para sistema com rotação de fases ABC ou 30 no sentido horário para o sistema ACB. A expressão geral para corrente de compensação é como segue: Onde: 139/473

140 140/473 IAkCF, IBkCF, ICkCF = Correntes trifásicas entrando no terminal k do relé. IAkCFC, IBkCFC, ICkCFC = Correntes trifásicas correspondentes depois da compensação. Matriz de compensação (m = 0, 1, 2,, 11, 12) As correntes trifásicas que entram no terminal k do relé (IAkCF, IBkCF e ICkCF) são compensadas através da multiplicação por alguma das matrizes CTC(m), originando as correntes compensadas (IAkCFC, IBkCFC e ICkCFC). As 13 matrizes de compensação são: [ ] [ ] [ ] = = = (2) (1) ) ( CTC CTC CTC [ ] [ ] [ ] = = = (5) (4) ) ( CTC CTC CTC [ ] [ ] [ ] = = = (8) (7) ) ( CTC CTC CTC

141 [ CTC ( 9) ] = [ CTC (10)] = [ CTC (11) ] = [ CTC (12)] = Exemplo para determinar a matriz de compensação Passo 1: Adote o terminal S (enrolamento primário do autotransformador) como referência. Para o terminal S escolha entre as matrizes 0 ou 12, as quais não aplicam nenhum defasamento nas correntes de entrada. Escolha 0 se já houver alguma conexão delta até o relé, ou seja, se este lado do autotransformador estiver conectado em delta ou então se os TCs estiverem fechados desta maneira. Se ambos, terminal S e TCs, estiverem fechados em conexão estrela, escolha a matriz 12 para remoção da componente de seqüência zero. Passo 2: Verifique em quantos graus o terminal T (enrolamento secundário) está atrasado com relação ao primário e escolha a matriz de compensação conforme a Figura 7: 141/473

142 Figura 7 oçí~ ç oçí~ ç=^åöìä~ê Öìä~ê= PORQUE ELIMINAR A CORRENTE DE SEQÜÊNCIA ZERO? = Num transformador estrela aterrado delta, faltas envolvendo a terra no lado de alta do transformador (estrela aterrado), resulta em correntes de linha e conseqüentemente correntes no secundário dos TCs de alta. No lado de baixa do transformador a corrente de falta de seqüência zero circula dentro da conexão delta do transformador, mas não circula no secundário dos TCs de baixa. Para o relé diferencial, a corrente de falta chega apenas no terminal S o que pode causar operação indevida, ou seja, uma atuação para falta fora da zona de proteção. Para maiores informações ver Application Guide AG (Determining the Correct Connection Compensation in the SEL- 387 Relay) no site TSCTC = TTCTC Terminal T CT Connection Compensation Este ajuste define a matriz de compensação para o terminal T. TTCTC: 0 a /473

143 Através do ajuste TTCTC = m, o relé seleciona uma de suas matrizes para fazer a compensação angular do terminal T. Os valores que m pode assumir são valores discretos de 0 a 12 que fisicamente representam o número de incrementos de 30 no sentido anti-horário para sistema com rotação de fases ABC ou 30 no sentido horário para o sistema ACB. TTCTC = TUCTC Terminal U CT Connection Compensation Este ajuste define a matriz de compensação para o terminal U. TUCTC: 0 a 12. Através do ajuste TUCTC = m, o relé seleciona uma de suas matrizes para fazer a compensação angular do terminal U. Os valores que m pode assumir são valores discretos de 0 a 12 que fisicamente representam o número de incrementos de 30 no sentido anti-horário para sistema com rotação de fases ABC ou 30 no sentido horário para o sistema ACB. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa função está desabilitada. TUCTC = TWCTC Terminal W CT Connection Compensation Este ajuste define a matriz de compensação para o terminal W. TWCTC: 0 a 12. Através do ajuste TWCTC = m, o relé seleciona uma de suas matrizes para fazer a compensação angular do terminal W. Os valores que m pode assumir são valores discretos de 0 a 12 que fisicamente representam o número de incrementos de 30 no sentido anti-horário para sistema com rotação de fases ABC ou 30 no sentido horário para o sistema ACB. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa função está desabilitada. TWCTC = 0 143/473

144 TXCTC Terminal X CT Connection Compensation Este ajuste define a matriz de compensação para o terminal X. TXCTC: 0 a 12. Através do ajuste TXCTC = m, o relé seleciona uma de suas matrizes para fazer a compensação angular do terminal X. Os valores que m pode assumir são valores discretos de 0 a 12 que fisicamente representam o número de incrementos de 30 no sentido anti-horário para sistema com rotação de fases ABC ou 30 no sentido horário para o sistema ACB. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa função está desabilitada. TXCTC = MVA Enter Transformer Maximum MVA Rating Este ajuste define qual a potência máxima do transformador a ser protegido. MVA: OFF, 1 a 5000 MVA. (Quando o ajuste é diferente de OFF, o relé calcula os valores de cada TAP automaticamente). MVA = VTERMS Terminal S Nominal Line-to-Line Voltage Este ajuste define a tensão fase-fase do terminal S. VTERMS: 1,00 a 1000,00 KV. VTERMS = 500, VTERMT Terminal T Nominal Line-to-Line Voltage Este ajuste define a tensão fase-fase do terminal T. 144/473

145 VTERMT: 1,00 a 1000,00 KV. VTERMT = 230, VTERMU Terminal U Nominal Line-to-Line Voltage Este ajuste define a tensão fase-fase do terminal U. VTERMU: 1,00 a 1000,00 KV. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa função está desabilitada. VTERMU = 13, VTERMW Terminal W Nominal Line-to-Line Voltage Este ajuste define a tensão fase-fase do terminal W. VTERMW: 1,00 a 1000,00 KV. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa função está desabilitada. VTERMW = 13, VTERMX Terminal X Nominal Line-to-Line Voltage Este ajuste define a tensão fase-fase do terminal X. VTERMX: 1,00 a 1000,00 KV. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa função está desabilitada. 145/473

146 VTERMX = 13, TAPS Terminal S Current Tap Este ajuste define o Tap de corrente do terminal S, quando este não for calculado automaticamente (MVA OFF). TAPS: 0,10 a 35,00 (x Inom) [A]. Determinação do TAPS de corrente MVA 1000 TAPS = VTERMS CTRS 3 C Onde: MVA = Potência máxima do autotransformador. VTERMS = Tensão fase-fase do terminal S. CTRS = Relação de TC do terminal S. C = 1 se a ligação dos TCs for estrela (CTCONS = Y). C = 3 se a ligação dos TCs for delta (CTCONS = D) TAPS = 1 = 1, 15 A / 5 3 Existe as seguintes limitações no cálculo dos TAPs: Os ajustes dos TAPs devem estar dentro da faixa 0,1 x Inom e 35 x Inom. A relação TAP MAX /TAP MIN deve ser 7,0. TAPS = 1, TAPT Terminal T Current Tap 146/473

147 Este ajuste define o Tap de corrente do terminal T, quando este não for calculado automaticamente (MVA OFF). TAPT: 0,10 a 35,00 (x Inom) [A]. Determinação do TAPT de corrente MVA 1000 TAPT = VTERMT CTRT 3 C TAPT = 1 = 3, 77 A / 5 3 Verificação da relação TAP MAX /TAP MIN 7,0: TAP TAP MÁX MÍN 3,77 = = 1,15 3,28 TAPT = 3, TAPU Terminal U Current Tap Este ajuste define o Tap de corrente do terminal U, quando este não for calculado automaticamente (MVA OFF). TAPU: 0,10 a 35,00 (x Inom) [A]. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa função está desabilitada. TAPU = 1, TAPW Terminal W Current Tap Este ajuste define o Tap de corrente do terminal W, quando este não for calculado automaticamente (MVA OFF). TAPW: 0,10 a 35,00 (x Inom) [A]. 147/473

148 Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa função está desabilitada. TAPW = 1, TAPX Terminal X Current Tap Este ajuste define o Tap de corrente do terminal X, quando este não for calculado automaticamente (MVA OFF). TAPX: 0,10 a 35,00 (x Inom) [A]. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa função está desabilitada. TAPX = 1, O87P Differential Element Operating Current Pickup Este ajuste define o pickup da corrente de operação em múltiplos do TAP. O ajuste da função O87P deve ser de tal forma que evite operações indesejadas causadas por erros em TCs ou corrente de excitação do autotransformador. O ajuste deve também gerar uma corrente operacional maior ou igual a 0,1 x Inom, quando multiplicado pelo menor entre TAPS e TAPT. O87P: 0,10 a 4,00 x TAP. 148/473

149 Figura 8 bäéãéåíç=aáñéêéååá~ä=çé=c~ëé=^=cáäíê~çç bäéãéåíç=aáñéêéååá~ä=çé=c~ëé=^=cáäíê~çç= O87 P 0,1 Inom TAPk Onde: TAPk = TAPmínimo = TAPS 0,1 5,0 O 87 P = 0,43 1,15 Verificação da corrente operacional, considerando que o ajuste para O87P é 0,5. 0,1 Inom O87P TAPS ( A) 0,1 5,0 0,5 0,57 0,5 1,15 A 149/473

150 O87P = 0, SLP1 Slope 1 Setting Este ajuste define o slope inicial da característica de restrição percentual. SLP1: 5,00 a 100,00 %. Elementos diferenciais de sequência de fase usam uma característica diferencial porcentual com slope adaptativo, em oposição a uma característica de slope duplo. Usando um algoritmo avançado de slope adaptativo que inclui elementos diferenciais filtrado bem como elementos diferenciais não filtrados, o relé SEL-487E opera substancialmente mais rápido que os relés que utilizam características diferencial porcentual com slope duplo. Devido o elemento diferencial compensar os erros das relações de TCs e qualquer diferença de ângulo de fase, você pode conectar todos os TCs em estrela, obtendo todas as quantidades de medição disponíveis. Escolha entre o bloqueio de harmônicas, restrição por harmônicas, ou ambos para obter a estabilidade do relé durante condições de energização do transformador. Harmônicas de número par (segundo e quarto) garantem a segurança durante a energização, enquanto que bloqueio por quinto harmônica garante segurança para as condições de sobreexcitação. Figura 9 bäéãéåíçë= aáñéêéååá~áë= ^Ç~éí~íáîçë= Åçã= _äçèìéáç= éçê= e~êã åáå~=é=oéëíêá ç=éçê=e~êã åáå É=oÉëíêá ç=éçê=e~êã åáå~=éã=m~ê~äéäç Éã=m~ê~äÉäç= Para as quantidades de operação (IOPFA) que ultrapassem o limite de O87P e caem na região de operação, conforme Figura 150/473

151 10, o elemento diferencial filtrado fornece uma saída. Há dois ajustes de eslope (inclinação): Slope 1 (SLP1) e Slope 2 (SLP2). O Slope 1 é eficaz em condições normais de operação, e o Slope 2 é eficaz na lógica de detecção de faltas externas. Figura 10 `~ê~åíéê ëíáå~=çé=oéëíêá ç=aáñéêéååá~ä=m `~ê~åíéê ëíáå~=çé=oéëíêá ç=aáñéêéååá~ä=méêåéåíì~ä êåéåíì~ä= Exemplos de definição de slopes para transformadores: Considerando os erros dos TCs em ±10% (e = 0,1). Considerando também que a variação da relação de tensão do autotransformador na mudança de TAP com carga, (LTC), está entre 90% e 110% (a = 0,1). Considerando a pior condição de operação, onde uma corrente diferencial aparece quando todas as correntes de entrada são medidas com erro positivo máximo nos TCs e todas as correntes de saída são medidas com erro negativo máximo nos TCs, sendo compensada pela variação máxima de LTC. Então, a corrente diferencial máxima esperada para essas condições é: Idmáx = (1 + e) (1 e) IWn 1 + a " IN " ) " OUT " ITn Onde as somatórias totais das entradas e saídas das correntes 151/473

152 secundárias do transformador de força, devem ser consideradas depois da compensação do TAP. Estas somatórias devem ser iguais para faltas externas e com corrente de carga, para poder expressar a máxima corrente diferencial como uma porcentagem da corrente do enrolamento: (1 e) (2 e) + a + ( e a) ( 1 + e ) = 100% (1 + a) (1 + a) (1 0,1) (2 0,1) + 0,1 + (0,1 0,1) ( 1 + 0,1) = 100% = 28,18% (1 + 0,1) (1 + 0,1) Além do erro calculado acima, deve-se considerar os erros adicionais, como o da corrente de excitação de transformador ( ± 2%) e o erro de medição do relé ( 5%). Assim, o erro total máximo vai para aproximadamente 35% (28, ). Então, um ajuste conservador seria mais ou menos 35% (SLP1 = 35). O cálculo da quantidade de restrição (IRTn) do relé SEL-487E difere dos relés SEL-587 e SEL-387 por um fator 2. A fim de conseguir as mesmas características para os elementos diferenciais no relé SEL-487E, SEL-387 e SEL-587, o fator 2 tem de ser considerado. As relações entre o ajuste do elemento diferencial para os três relés estão mostrados abaixo: O 87P SLP SLP SEL 487E = O87PSEL 387 / SEL 587 1SEL 487E = 1/ 2 SLP1SEL 387 / SEL 587 2SEL 487 E = 1/ 2 SLP2SEL 387 / SEL 587 U 87P SEL 487E = U87PSEL 387 / SEL 587 Assim, o ajuste do slope 1 deve ser: SLP = 1/ 2 35,00 = 17,50 % SEL E SLP1 = 17, SLP2 Slope 2 Setting Este ajuste define o segundo slope da característica de restrição 152/473

153 percentual. SLP2: 5,00 a 100,00 %. A aplicação do slope 2 é eficaz principalmente na condição de falta externa e deve ser ajustado entre 50% e 75%, para evitar problemas com saturação dos TCs para altas correntes. Assim, o ajuste do slope 2 deve ser: SLP = 1/ 2 70,00 = 35,00 % SEL E SLP2 = 35, U87P Unrestrained Element Current Pickup Este ajuste define o pickup da corrente do elemento instantâneo sem restrição. Esse elemento de corrente diferencial sem restrição, compara o valor da corrente diferencial de operação com um valor de ajuste, normalmente de 10 vezes o ajuste do TAP. Esse valor de pick-up somente é ultrapassado para faltas internas. O propósito desse elemento é reagir rapidamente para níveis muito pesados de corrente, que normalmente indicam uma falta interna. O ajuste do pickup (U87P) é mais ou menos 8 vezes o TAP. O elemento de corrente diferencial sem restrição só responde para a componente fundamental de freqüência da corrente de operação diferencial. Não é afetado pelos ajustes SLP1, SLP2, PCT2, PCT4, PCT5, então não existe nenhum bloqueio/restrição de harmônica para este elemento durante condições de inrush. Deste modo, deve-se fixar o pickup do elemento, alto suficiente que não responda para grandes correntes de inrush. U87P: 1,00 a 20,00 x TAP. U87P = 8, DIOPR Incremental Operate Current Pickup Este ajuste define o pickup do incremento da corrente de 153/473

154 operação. DIOPR: 0,10 a 10,00. A relação entre a alteração da corrente de operação e a alteração da corrente de restrição, determina o modo de operação do relé. Uma alteração na corrente de restrição sem uma alteração na corrente de operação causa no relé, mudança para modo de alta segurança, enquanto que alteração em ambas as corrente de restrição e corrente de operação causa trip. No ajuste de aumento de quantidades (DIOPR e DIRTR), nós devemos considerar o efeito de corrente de carga na operação do relé. Em geral o relé entra no modo de alta segurança de operação, quando existir um perigo de saturação de TC para faltas externas. Os ajustes default de 1,2 pu para DIOPR e DIRTR, oferecem resultados satisfatórios na maioria das aplicações. DIOPR = 1, DIRTR Incremental Restraint Current Pickup Este ajuste define o pickup do incremento da corrente de restrição. DIRTR: 0,10 a 10,00. DIRTR = 1, E87HB Enable Harmonic Blocking of Differential Element Este ajuste define se o bloqueio por harmônica será habilitado, durante condições de inrush (ver Figura 8). E87HB: Y, N. E87HB = N 154/473

155 E87HR Enable Harmonic Restraint of Differential Element Este ajuste define se a restrição por harmônica será habilitada, durante condições de inrush (ver Figura 8). E87HR: Y, N. E87HR = Y Harmônicas O Relé SEL-487E propiciam segurança nas situações que possam causar operações incorretas do relé em função de ocorrências no sistema e no transformador. O elemento de quinta harmônica é usado para evitar a operação indevida do relé durante condições admissíveis de sobreexcitação. Os elementos de harmônicas pares (segunda e quarta harmônicas) proporcionam segurança quando da ocorrência de correntes de inrush durante a energização do transformador, sendo complementados pelo elemento dc, o qual mede a assimetria da corrente de energização. O elemento das harmônicas pares permite a escolha entre o bloqueio por harmônicas e a restrição por harmônicas. No modo bloqueio, o usuário seleciona o bloqueio tendo como base uma fase individual ou considerando uma base comum, de acordo com a aplicação e filosofia. Os valores limites da segunda, quarta e quinta harmônicas são ajustados independentemente, assim como as funções de restrição por harmônica e bloqueio por componente dc, que também são habilitadas independentemente. Uma função adicional de alarme para a corrente de quinta harmônica utiliza um valor limite separado e um temporizador ajustável para alarme de sobreexcitação. Isso pode ser útil para aplicações de transformadores em, ou perto de, estações de geração. Para maiores informações ver Artigo Técnico TP6100 (Performance Analysis of Traditional and Improved Transformer Differential Protective Relays) no site 155/473

156 Figura 11 iµöáå~=é~ê~=_äçèìéáç=é=oéëíêá ç=éçê=e~êã åáå~ë iµöáå~=é~ê~=_äçèìéáç=é=oéëíêá ç=éçê=e~êã åáå~ë= PCT2 Second-Harmonic Percentage Este ajuste define o bloqueio por segunda harmônica. PCT2: OFF, 5 a 100%. PCT2 = PCT4 Fourth-Harmonic Percentage Este ajuste define o bloqueio por quarta harmônica. PCT4: OFF, 5 a 100%. PCT4 = PCT5 Fifth-Harmonic Percentage Este ajuste define o bloqueio por quinta harmônica. 156/473

157 PCT5: OFF, 5 a 100%. PCT5 = TH5P Fifth-Harmonic Alarm Threshold Este ajuste define o alarme para a corrente de quinta harmônica. TH5P: OFF, 0,2 a 3,2 x TAP. Deve ser observadas as limitações abaixo: TH5P TAP MÍN 0,05 I NOM TH5P TAP MÁX 35,0 I NOM 0,05 5,00 TH5P = 0,22 1,15 35,00 5,00 TH5P = 46,41 3,77 TH5P = 0, TH5D Fifth-Harmonic Alarm Delay Este ajuste define o tempo de retardo da função de alarme de quinta harmônica. TH5D: 0,000 a 8000,0000 ciclos. TH5D = 30, QP Negative Sequence Differential Element Operating Current Pickup 157/473

158 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento diferencial de seqüência negativa. Figura 12 iµöáå~= iµöáå~=çç=bäéãéåíç=aáñéêéååá~ä ç=bäéãéåíç=aáñéêéååá~ä=çé=péèωæååá~=kéö~íáî~ ÇÉ=pÉèΩÆåÅá~=kÉÖ~íáî~= 87QP: 0,05 a 1,00. 87QP = 0, SLPQ1 Negative Sequence Differential Slop Este ajuste define o slope do elemento diferencial de seqüência negativa. SLPQ1: 5 a 100 %. SLPQ1= QD Negative Sequence Differential Element Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento diferencial de seqüência negativa. 87QD: 2,000 a 9999,000 ciclos. 87QD = 5, /473

159 Restricted Earth Fault Elements Restricted Earth Fault Element 1 (Operate Quantity = IY1) REF50G1 Residual Current Pickup for REF Element 1 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 1 de sobrecorrente residual instantâneo, para a função de falta à terra restrita. REF50G1: 0,05 a 3,00 x Inom. A sensibilidade da corrente residual REF50G1 deve ser no mínimo 0,05 vezes a corrente nominal (0,05 x 5,0 = 0,25 A). Entretanto o valor mínimo aceitável deve satisfazer dois critérios: 1. REF50G1 deve ser maior que qualquer desequilíbrio natural de 3I0 causado por condições de carga. 2. REF50G1 deve ser maior que um valor mínimo, determinado pela relação entre os valores CTRYn usados na função REF. O ajuste de REF50G1 deve ser maior que os valores dos dois critérios. Determine o critério 1 para carga desequilibrada. O segundo critério se refere a sensibilidade relativa dos TC do enrolamento comparada com o TC de neutro. Cálculo da corrente residual pelo critério 2: REF50G1MIN 0,05 I NOM CTR CTRY1 MAX Onde: CTRY1 = a relação do TC do terminal Y1 (REF). CTR MAX = a maior relação entre os TCs dos terminais S e T. 600 REF50 G1MIN 0,05 5,0 = 0, 75 A 200 Cálculo da corrente residual pelo critério 1: Considerando uma carga desequilibrada de 10% REF 50 G1 0, 1 MIN I NOM REF50 G1MIN 0,1 5,0 = 0, 50 A 159/473

160 O ajuste de REF50G1deve ser maior que os valores calculados nos dois critérios. REF50G1= 0, TCREF1 Torque Control for REF Element 1 (SELogic) Este ajuste define o controle de torque do elemento 1, para a função de falta à terra restrita. TCREF1: SELogic Equation. TCREF1 = REF50P1 REF (50P) Operate Current Instantaneous Overcurrent 1 Pickup Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 1 de sobrecorrente de neutro instantâneo, que também pode ser utilizado como elemento de sobrecorrente de neutro de tempo definido, para a função de falta à terra restrita. REF50P1: OFF, 0,25 a 5,00 x Inom. Figura 13 bäéãéåíç=çé=pçäêéåçêêéåíé=çé= bäéãéåíç=çé=pçäêéåçêêéåíé=çé=kéìíêç kéìíêç=fåëí~åíßåéç=l fåëí~åíßåéç=l=qéãéç= aéñáåáçç=é~ê~=~=cìå ç=obc é~ê~=~=cìå ç=obc= 160/473

161 REF50P1 = OFF REF50D1 REF Instantaneous Overcurrent Element 1 Time Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento 1 de sobrecorrente de neutro instantâneo/tempo definido, para a função de falta à terra restrita. REF50D1: 0,00 a 16000,00 ciclos. Como não será usado o elemento 1 de sobrecorrente de neutro instantâneo/tempo definido, essa função está desabilitada. REF50D1 = 0, REF51P1 REF (51P) Operate Current Inverse Time Overcurrent Element 1 Pickup Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 1 de sobrecorrente de neutro de tempo inverso, para a função de falta à terra restrita. REF51P1: OFF, 0,25 a 5,00 x Inom. REF51P1 = OFF REF51C1 REF Inverse Time Overcurrent Element 1 Curve Este ajuste define característica de inversidade da curva utilizada no elemento 1 de sobrecorrente de neutro de tempo inverso. REF51C1: U1 a U5; C1 a C5. Como não será usado o elemento 1 de sobrecorrente de neutro de tempo inverso, essa função está desabilitada. REF51C1 = C1 161/473

162 RF51TD1 REF Inverse Time Overcurrent Element 1 Time Dial Setting Este ajuste define a curva de tempo utilizada no elemento 1 de sobrecorrente de neutro de tempo inverso. RF51TD1: 0,05 a 1,00. Como não será usado o elemento 1 de sobrecorrente de neutro de tempo inverso, essa função está desabilitada. RF51TD1= 0, RF51RS1 REF Inverse Time Overcurrent Element 1 Electromechanical Reset Este ajuste define se o reset do elemento 1 de sobrecorrente de neutro de tempo inverso, será instantâneo N - ou seguirá equação, conforme característica de relé eletromecânico Y. RF51RS1: Y, N. Como não será usado o elemento 1 de sobrecorrente de neutro de tempo inverso, essa função está desabilitada. RF51RS1 = N RF51TC1 REF Inverse Time Overcurrent Element 1 Torque Control Equation Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento 1 de sobrecorrente de neutro de tempo inverso. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. RF51TC1: SELogic Equation. Como não será usado o elemento 1 de sobrecorrente de neutro de tempo inverso, essa função está desabilitada. 162/473

163 RF51TC1 = 1 Restricted Earth Fault Element 2 (Operate Quantity = IY2) REF50G2 Residual Current Pickup for REF Element 2 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 2 de sobrecorrente residual instantâneo, para a função de falta à terra restrita. REF50G2: 0,05 a 3,00 x Inom. Como o ajuste EREF = 1, essa e as demais funções referentes ao elemento 2 estão desabilitadas. REF50G2= 0, TCREF2 Torque Control for REF Element 2 (SELogic) Este ajuste define o controle de torque do elemento 2, para a função de falta à terra restrita. TCREF2: SELogic Equation. TCREF2 = REF50P2 REF (50P) Operate Current Instantaneous Overcurrent 2 Pickup Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 2 de sobrecorrente de neutro instantâneo, que também pode ser utilizado como elemento de sobrecorrente de neutro de tempo definido, para a função de falta à terra restrita. REF50P2: OFF, 0,25 a 5,00 x Inom. REF50P2 = OFF 163/473

164 REF50D2 REF Instantaneous Overcurrent Element 2 Time Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento 2 de sobrecorrente de neutro instantâneo/tempo definido, para a função de falta à terra restrita. REF50D2: 0,00 a 16000,00 ciclos. REF50D2 = 0, REF51P2 REF (51P) Operate Current Inverse Time Overcurrent Element 2 Pickup Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 2 de sobrecorrente de neutro de tempo inverso, para a função de falta à terra restrita. REF51P2: OFF, 0,25 a 5,00 x Inom. REF51P2 = OFF REF51C2 REF Inverse Time Overcurrent Element 2 Curve Este ajuste define característica de inversidade da curva utilizada no elemento 2 de sobrecorrente de neutro de tempo inverso. REF51C2: U1 a U5; C1 a C5. REF51C2 = C RF51TD2 REF Inverse Time Overcurrent Element 2 Time Dial Setting Este ajuste define a curva de tempo utilizada no elemento 2 de 164/473

165 sobrecorrente de neutro de tempo inverso. RF51TD2: 0,05 a 1,00. RF51TD2= 0, RF51RS2 REF Inverse Time Overcurrent Element 2 Electromechanical Reset Este ajuste define se o reset do elemento 2 de sobrecorrente de neutro de tempo inverso, será instantâneo N - ou seguirá equação, conforme característica de relé eletromecânico Y. RF51RS2: Y, N. RF51RS2 = N RF51TC2 REF Inverse Time Overcurrent Element 2 Torque Control Equation Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento 2 de sobrecorrente de neutro de tempo inverso. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. RF51TC2: SELogic Equation. RF51TC2 = 1 Restricted Earth Fault Element 3 (Operate Quantity = IY3) REF50G3 Residual Current Pickup for REF Element 3 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 3 de 165/473

166 sobrecorrente residual instantâneo, para a função de falta à terra restrita. REF50G3: 0,05 a 3,00 x Inom. Como o ajuste EREF = 1, essa e as demais funções referentes ao elemento 3 estão desabilitadas. REF50G3= 0, TCREF3 Torque Control for REF Element 3 (SELogic) Este ajuste define o controle de torque do elemento 3, para a função de falta à terra restrita. TCREF3: SELogic Equation. TCREF3 = REF50P3 REF (50P) Operate Current Instantaneous Overcurrent 3 Pickup Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 3 de sobrecorrente de neutro instantâneo, que também pode ser utilizado como elemento de sobrecorrente de neutro de tempo definido, para a função de falta à terra restrita. REF50P3: OFF, 0,25 a 5,00 x Inom. REF50P3 = OFF REF50D3 REF Instantaneous Overcurrent Element 3 Time Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento 3 de sobrecorrente de neutro instantâneo/tempo definido, para a função de falta à terra restrita. REF50D3: 0,00 a 16000,00 ciclos. 166/473

167 REF50D3 = 0, REF51P3 REF (51P) Operate Current Inverse Time Overcurrent Element 3 Pickup Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 3 de sobrecorrente de neutro de tempo inverso, para a função de falta à terra restrita. REF51P3: OFF, 0,25 a 5,00 x Inom. REF51P3 = OFF REF51C3 REF Inverse Time Overcurrent Element 3 Curve Este ajuste define característica de inversidade da curva utilizada no elemento 3 de sobrecorrente de neutro de tempo inverso. REF51C3: U1 a U5; C1 a C5. REF51C3 = C RF51TD3 REF Inverse Time Overcurrent Element 3 Time Dial Setting Este ajuste define a curva de tempo utilizada no elemento 3 de sobrecorrente de neutro de tempo inverso. RF51TD3: 0,05 a 1,00. RF51TD3= 0, RF51RS3 REF Inverse Time Overcurrent Element 3 Electromechanical Reset Este ajuste define se o reset do elemento 3 de sobrecorrente de neutro de tempo inverso, será instantâneo N - ou seguirá equação, conforme característica de relé eletromecânico Y. 167/473

168 RF51RS3: Y, N. RF51RS3 = N RF51TC3 REF Inverse Time Overcurrent Element 3 Torque Control Equation Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento 3 de sobrecorrente de neutro de tempo inverso. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. RF51TC3: SELogic Equation. RF51TC3 = 1 Winding S Overcurrent Elements Terminal S 168/473

169 Figura 14 e~äáäáí~ πéë= fåíéêå~ë= é~ e~äáäáí~ πéë= fåíéêå~ë= é~ê~= çë= bäéãéåíçë= aáêéåáçå~áë= ÇÉ= péèωæååá~= kéö~íáî~=epponbf=é=péèωæååá~=wéêç=eppondbf= E50S Enable the Type of Overcurrent Elements for Terminal S Este ajuste especifica o tipo do elemento de sobrecorrente que será habilitado para o terminal S. É possível habilitar individualmente o elemento de sobrecorrente de fase (P), o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa (Q), o elemento se sobrecorrente de seqüência zero (G) ou a combinação entre esses elementos. E50S: Combo of P, Q, G. E50S = G, P, Q E67S Enable Directional Elements 169/473

170 Este ajuste define se o elemento direcional será habilitado para o terminal S. E67S: Y, N. E67S = N CTPS Current Transformer Polarity Este ajuste define a polaridade do TC para o elemento direcional do terminal S. CTPS: P, N. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. CTPS = P Z1ANGS Positive Sequence Line Impedance Angle Este ajuste define o ângulo da impedância de seqüência positiva da linha. Z1ANGS: 5,00 a 90,00. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. Z1ANGS = 90, Z0ANGS Zero Sequence Line Impedance Angle Este ajuste define o ângulo da impedância de seqüência zero da linha. Z0ANGS: 5,00 a 90,00. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. 170/473

171 Z0ANGS = 90, EADVSS Enable Advanced Setting Este ajuste define se os ajustes avançados serão utilizados. EADVSS: Y, N. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. EADVSS = N FPS Forward Direction Overcurrent Pickup Este ajuste define o pickup de sobrecorrente no sentido direto, para atuação do elemento direcional de seqüência negativa (3I2SFM). 50FPS: 0,25 a 5,00 A/secundários. Se o ajuste EADVSS = N, o relé internamente ajusta 50FPS em 0,12 x Inom. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. 50FPS = 0, RPS Reverse Direction Overcurrent Pickup Este ajuste define o pickup de sobrecorrente no sentido reverso, para atuação do elemento direcional de seqüência negativa (3I2SFM). 50RPS: 0,25 a 5,00 A/secundários. Se o ajuste EADVSS = N, o relé internamente ajusta 50RPS em 0,08 x Inom. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. 171/473

172 50RPS = 0, Z2FS Negative Sequence Forward Direction Threshold Este ajuste é usado para calcular o limite no sentido direto do elemento direcional de seqüência negativa polarizado por tensão. Z2FS: -64,00 a +64,00Ω/secundários. Se o ajuste EADVSS = N, o relé internamente ajusta Z2FS em -0,5 / Inom. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. Z2FS = -0, Z2RS Negative Sequence Reverse Direction Threshold Este ajuste é usado para calcular o limite no sentido reverso do elemento direcional de seqüência negativa polarizado por tensão. Z2RS: -64,00 a +64,00Ω/secundários. Se o ajuste EADVSS = N, o relé internamente ajusta Z2FS em +0,5 / Inom. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. Z2RS = 0, A2S Positive Sequence Restraint Factor, I2/I1 Este ajuste define o fator de restrição de seqüência positiva, que é a relação entre as correntes de seqüência negativa e seqüência positiva I2/I1. A2S: 0,02 a 0,50. Se o ajuste EADVSS = N, o relé internamente ajusta A2S em 0,10. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. 172/473

173 A2S = 0, ORDERS Ground Directional Element Priority Este ajuste define a prioridade de atuação das funções direcionais do relé para tomada de decisão. ORDERS: Q, V, QV, VQ. Q: Elemento direcional polarizado por tensão de seqüência negativa. V: Elemento direcional polarizado por tensão de seqüência zero. Figura 15 aá~öê~ã~=çé=_äçåç=ççë=bäéãéåíçë çåç=ççë=bäéãéåíçë=aáêéåáçå~ aáêéåáçå~áë áë= = Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. ORDERS = QV k2s Zero-Sequence Restraint Factor, I2/I0 Este ajuste define o fator de restrição de seqüência zero, que é a relação entre as correntes de seqüência negativa e seqüência zero I2/I0. k2s: 0,10 a 1,20. Se o ajuste EADVSS = N, o relé internamente ajusta k2s em 0, /473

174 Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. k2s = 0, Z0FS Zero-Sequence Forward Direction Threshold Este ajuste é usado para calcular o limite no sentido direto do elemento direcional de seqüência zero polarizado por tensão. Z0FS: -64,00 a +64,00 Ω/secundários. Se o ajuste EADVSS = N, o relé internamente ajusta Z0FS em -0,5 / Inom. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. Z0FS = -0, Z0RS Zero-Sequence Reverse Direction Threshold Este ajuste é usado para calcular o limite no sentido reverso do elemento direcional de seqüência zero polarizado por tensão. Z0RS: -64,00 a +64,00Ω/secundários. Se o ajuste EADVSS = N, o relé internamente ajusta Z0FS em +0,5 / Inom. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. Z0RS = 0, A0S Positive Sequence Restraint Factor, I0/I1 Este ajuste define o fator de restrição de seqüência positiva, que é a relação entre as correntes de seqüência zero e seqüência positiva I2/I1. A0S: 0,02 a 0, /473

175 Se o ajuste EADVSS = N, o relé internamente ajusta A0S em 0,10. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. A0S = 0,10 Terminal S Phase Overcurrent Element Level 1 Figura 16 bäéãéåíçë=çé=pçäêéåçêêéåíé=çé=c~ëé=fåëí~åíßåéçë bäéãéåíçë=çé=pçäêéåçêêéåíé=çé=c~ëé=fåëí~åíßåéçë= SP1P Phase Instantaneous Overcurrent Pickup Level 1 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 1, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50SP1P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. Essa função será usada para a proteção de sobrecorrente de fase instantânea do terminal S (enrolamento primário) do autotransformador, e não deverá atuar para defeitos entre fases ou monofásicos no terminal T (lado de 230 KV). Esse elemento não deverá atuar também, para defeitos entre fases ou monofásicos nas linhas do lado de 500 kv. Conforme anexo 4, a corrente máxima vista pelo relé é para defeitos trifásicos no lado de 230 kv (3300,00 A). 175/473

176 I3φ MÁX 50SP1P 1,25 [ A]sec CTRS 3300,00 50 SP1P 1,25 = 6, 87 A 3000 / 5 50SP1P = 8, SP1TC Phase Instantaneous Overcurrent Level 1 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 1. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67SP1TC: SELogic Equation. 67SP1TC = SP1D Phase Instantaneous Overcurrent Level 1 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo/tempo definido de nível 1. 67SP1D: 0,00 a 16000,00 ciclos. Não haverá retardo de tempo na atuação do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo. 67SP1D = 0,00 Terminal S Phase Overcurrent Element Level SP2P Phase Instantaneous Overcurrent Pickup Level 2 176/473

177 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 2, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50SP2P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50SP2P = OFF SP2TC Phase Instantaneous Overcurrent Level 2 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 2. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67SP2TC: SELogic Equation. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 2, essa função está desabilitada. 67SP2TC = SP2D Phase Instantaneous Overcurrent Level 2 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 2. 67SP2D: 0,00 a 16000,00 ciclos. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 2, essa função está desabilitada. 67SP2D = 0,00 Terminal S Phase Overcurrent Element Level 3 177/473

178 SP3P Phase Instantaneous Overcurrent Pickup Level 3 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 3, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50SP3P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50SP3P = OFF SP3TC Phase Instantaneous Overcurrent Level 3 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 3. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67SP3TC: SELogic Equation. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 3, essa função está desabilitada. 67SP3TC = SP3D Phase Instantaneous Overcurrent Level 3 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 3. 67SP3D: 0,00 a 16000,00 ciclos. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 3, essa função está desabilitada. 67SP3D = 0,00 178/473

179 Terminal S Negative Sequence Overcurrent Element Level SQ1P Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 1 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 1, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50SQ1P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50SQ1P = OFF SQ1TC Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 1 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 1. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67SQ1TC: SELogic Equation. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 1, essa função está desabilitada. 67SQ1TC = SQ1D Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 1 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 1. 67SQ1D: 0,00 a 16000,00 ciclos. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 1, essa função está desabilitada. 67SQ1D = 0,00 179/473

180 Terminal S Negative Sequence Overcurrent Element Level SQ2P Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 2 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 2, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50SQ2P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50SQ2P = OFF SQ2TC Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 2 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 2. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67SQ2TC: SELogic Equation. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 2, essa função está desabilitada. 67SQ2TC = SQ2D Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 2 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 2. 67SQ2D: 0,00 a 16000,00 ciclos. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 2, essa função está desabilitada. 180/473

181 67SQ2D = 0,00 Terminal S Negative Sequence Overcurrent Element Level SQ3P Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 3 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 3, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50SQ3P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50SQ3P = OFF SQ3TC Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 3 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 3. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67SQ3TC: SELogic Equation. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 3, essa função está desabilitada. 67SQ3TC = SQ3D Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 3 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 3. 67SQ3D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 181/473

182 Como não será usado o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 3, essa função está desabilitada. 67SQ3D = 0,00 Terminal S Zero Sequence Overcurrent Element Level SG1P Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 1 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 1, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50SG1P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. Essa função será usada para a proteção de sobrecorrente de terra instantânea do terminal S (enrolamento primário) do autotransformador, e não deverá atuar para defeitos monofásicos no terminal T (lado de 230 KV). Esse elemento não deverá atuar também, para defeitos monofásicos nas linhas do lado de 500 kv. Conforme anexo 4, a corrente máxima de contribuição para defeitos monofásicos no lado de 230 kv é 1680,00 A. Para defeitos monofásicos nas linhas do lado de 500 kv, a corrente máxima de contribuição é 3600,00 A. IφTMÁX 50SG1P 1,25 [ A]sec CTRS 3600,00 50 S1P 1,25 = 7, 50 A 3000 / 5 50SG1P = 8, SG1TC Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 1 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 1. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum 182/473

183 controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67SG1TC: SELogic Equation. 67SG1TC = SG1D Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 1 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 1. 67SG1D: 0,00 a 16000,00 ciclos. Não haverá retardo de tempo na atuação do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo. 67SG1D = 0,00 Terminal S Zero Sequence Overcurrent Element Level SG2P Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 2 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 2, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50SG2P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50SG2P = OFF SG2TC Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 2 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 2. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum 183/473

184 controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67SG2TC: SELogic Equation. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 2, essa função está desabilitada. 67SG2TC = SG2D Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 2 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 2. 67SG2D: 0,00 a 16000,00 ciclos. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 2, essa função está desabilitada. 67SG2D = 0,00 Terminal S Zero Sequence Overcurrent Element Level SG3P Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 3 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 3, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50SG3P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50SG3P = OFF SG3TC Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 3 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 3. Todos eles podem ser ajustados com variáveis 184/473

185 lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67SG3TC: SELogic Equation. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 3, essa função está desabilitada. 67SG3TC = SG3D Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 3 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 3. 67SG3D: 0,00 a 16000,00 ciclos. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 3, essa função está desabilitada. 67SG3D = 0,00 Terminal S Current Unbalance Element SPU Terminal S Current Unbalance Element Este ajuste define a porcentagem para o desbalanço de corrente. A lógica de desbalanço de corrente é usada para detectar desbalanço entre a magnitude de corrente trifásica, durante condições normais de operação do sistema. O relé usa a equação abaixo para calcular a corrente média de desbalanço de corrente do terminal S. I MÉDIA( S) ( IASFM = + IBSFM 3 + ICSFM ) 185/473

186 Figura 17 iµöáå~=çé=aéëä~ä iµöáå~=çé=aéëä~ä~å ç=é~ê~=ç=qéêãáå~ä= âòi=c~ëé=^ ~å ç=é~ê~=ç=qéêãáå~ä= âòi=c~ëé=^= 46SPU: 5 a 100 % (Inom). 46SPU = SCD Terminal S Close Delay Este ajuste define o tempo de restabelecimento da corrente de desbalanço, depois do fechamento do disjuntor. Durante esse tempo a lógica fica inoperante. 46SCD: 5,00 a 600,00 ciclos. 46SCD = 10, SBD Terminal S Current Unbalance Delay Este ajuste define o tempo que o desbalanço de corrente deve permanecer antes de o elemento produzir uma saída. O temporizador de desbalanço de corrente começa a contagem de tempo, quando o desbalanço entre as três fases excede o ajuste de 46S. 46SBD: 0,00 a 6000,00 ciclos. 46SBD = 10,00 186/473

187 187/473

188 Breaker S Failure Logic Figura 18 iµöáå~=çç=bëèìéã~=çé=c~äü~=çé=aáëàìåíçê iµöáå~=çç=bëèìéã~=çé=c~äü~=çé=aáëàìåíçê= EXBFS Enabling Condition(s) for External Breaker Failure Este ajuste define as condições para habilitação da entrada externa, para a função de falha de disjuntor do terminal S. A equação SELogic EXBFS é usada para o caso de a falha de disjuntor ser iniciada através de uma função de proteção sem nenhuma supervisão de corrente, por exemplo, quando o relé Buchholz operar para um transformador sem carga. A equação EXBFS assegura que a contagem de tempo seja iniciada nos temporizadores de falha de disjuntor externa e de re-trip. Quando 188/473

189 o temporizador de re-trip expirar, RTS é afirmado, e quando o temporizador de falha de disjuntor externo expirar, a saída de falha de disjuntor, FBFS, é afirmado. Se o ajuste for 1, a entrada EXBFS estará permanentemente afirmado. EXBFS: SELogic Equation. EXBFS = NA EBFPUS External Breaker Failure Initiate Pickup Delay Este ajuste define o tempo de retardo para iniciar a função externa de falha de disjuntor do terminal S. EBFPUS: 0,000 a 6000,000 ciclos. EBFPUS = 6, FPUS Fault Current Pickup Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente trifásico, para a função externa de falha de disjuntor do terminal S. 50FPUS: 0,50 a 50,000 A. Como critério de ajuste, podemos considerar que a função externa de falha de disjuntor do terminal S, deve ser sensível à menor contribuição de corrente para curtos-circuitos trifásicos no terminal T (lado de 230 kv). I3φ 50FPUS = 0,85 = [ A]sec CTRS 2300,00 50 FPUS = 0,85 = 3, 25 A 3000 / 5 50FPUS = 2,00 189/473

190 BFPUS Breaker Failure Initiate Pickup Delay Este ajuste define a temporização da função de falha de disjuntor do terminal S. BFPUS: 0,000 a 6000,000 ciclos. BFPUS = 6, RTPUS Retrip Delay Este ajuste define a temporização do re-trip, na lógica da função de falha de disjuntor do terminal S. RTPUS: 0,000 a 6000,000 ciclos. RTPUS = 3, BFIS Breaker Failure Initiate Condition(s) Este ajuste define as condições para inicialização da função de falha de disjuntor do terminal S. Se o ajuste for 1, a entrada BFIS estará permanentemente afirmado. BFIS: SELogic Equation. BFIS = NA ATBFIS Alternate Breaker Failure Initiate Condition(s) Este ajuste define as condições para inicialização da função alternativa de falha de disjuntor do terminal S. Se o ajuste for 1, a entrada ATBFIS estará permanentemente afirmado. ATBFIS: SELogic Equation. 190/473

191 ATBFIS = NA ENINBFS Enabling Condition(s) for Neutral Breaker Failure Este ajuste define as condições para habilitação do elemento de sobrecorrente de neutro, para a função de falha de disjuntor do terminal S. Se o ajuste for 1, a entrada ENINBFS estará permanentemente afirmado. ENINBFS: SELogic Equation. ENINBFS = NA INFPUS Neutral Current Pickup Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de neutro, para a função de falha de disjuntor do terminal S. INFPUS: 0,50 a 50,000 A. Como critério de ajuste, podemos considerar que a função de falha de disjuntor do terminal S, deve ser sensível à menor contribuição de corrente para curtos-circuitos monofásicos no terminal T (lado de 230 kv). IφT INFPUS = 0,85 = [ A]sec CTRS 1160,00 INFPUS = 0,85 = 1, 64 A 3000 / 5 INFPUS = 0, EBFISS Breaker Failure Initiate Seal-In Este ajuste define se o temporizador de selo da função de falha de disjuntor do terminal S, será habilitado. 191/473

192 EBFISS: Y, N. EBFISS = N BFISPS Breaker Failure Initiate Seal-In Delay Este ajuste define a temporização do selo da função de falha de disjuntor do terminal S. BFISPS: 0,000 a 1000,000 ciclos. BFISPS = 3, BFIDOS Breaker Failure Initiate Dropout Delay Este ajuste define a temporização do dropout da função alternativa de falha de disjuntor do terminal S. BFIDOS: 0,000 a 1000,000 ciclos. BFIDOS = 1,500 Winding T Overcurrent Elements Terminal T E50T Enable the Type of Overcurrent Elements for Terminal T Este ajuste especifica o tipo do elemento de sobrecorrente que será habilitado para o terminal T. É possível habilitar individualmente o elemento de sobrecorrente de fase (P), o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa (Q), o elemento se sobrecorrente de seqüência zero (G) ou a combinação entre esses elementos. E50T: Combo of P, Q, G. E50T = G, P, Q 192/473

193 E67T Enable Directional Elements Este ajuste define se o elemento direcional será habilitado para o terminal T. E67T: Y, N. E67T = N CTPT Current Transformer Polarity Este ajuste define a polaridade do TC para o elemento direcional do terminal T. CTPT: P, N. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. CTPT = P Z1ANGT Positive Sequence Line Impedance Angle Este ajuste define o ângulo da impedância de seqüência positiva da linha. Z1ANGT: 5,00 a 90,00. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. Z1ANGT = 90, Z0ANGT Zero Sequence Line Impedance Angle Este ajuste define o ângulo da impedância de seqüência zero da linha. 193/473

194 Z0ANGT: 5,00 a 90,00. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. Z0ANGT = 90, EADVST Enable Advanced Setting Este ajuste define se os ajustes avançados serão utilizados. EADVST: Y, N. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. EADVST = N FPT Forward Direction Overcurrent Pickup Este ajuste define o pickup de sobrecorrente no sentido direto, para atuação do elemento direcional de seqüência negativa (3I2TFM). 50FPT: 0,25 a 5,00 A/secundários. Se o ajuste EADVST = N, o relé internamente ajusta 50FPT em 0,12 x Inom. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. 50FPT = 0, RPT Reverse Direction Overcurrent Pickup Este ajuste define o pickup de sobrecorrente no sentido reverso, para atuação do elemento direcional de seqüência negativa (3I2TFM). 194/473

195 50RPT: 0,25 a 5,00 A/secundários. Se o ajuste EADVST = N, o relé internamente ajusta 50RPT em 0,08 x Inom. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. 50RPT = 0, Z2FT Negative Sequence Forward Direction Threshold Este ajuste é usado para calcular o limite no sentido direto do elemento direcional de seqüência negativa polarizado por tensão. Z2FT: -64,00 a +64,00Ω/secundários. Se o ajuste EADVST = N, o relé internamente ajusta Z2FT em -0,5 / Inom. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. Z2FT = -0, Z2RT Negative Sequence Reverse Direction Threshold Este ajuste é usado para calcular o limite no sentido reverso do elemento direcional de seqüência negativa polarizado por tensão. Z2RT: -64,00 a +64,00Ω/secundários. Se o ajuste EADVST = N, o relé internamente ajusta Z2FT em +0,5 / Inom. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. Z2RT = 0, A2T Positive Sequence Restraint Factor, I2/I1 Este ajuste define o fator de restrição de seqüência positiva, que 195/473

196 é a relação entre as correntes de seqüência negativa e seqüência positiva I2/I1. A2T: 0,02 a 0,50. Se o ajuste EADVST = N, o relé internamente ajusta A2T em 0,10. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. A2T = 0, ORDERT Ground Directional Element Priority Este ajuste define a prioridade de atuação das funções direcionais do relé para tomada de decisão. ORDERT: Q, V, QV, VQ. Q: Elemento direcional polarizado por tensão de seqüência negativa. V: Elemento direcional polarizado por tensão de seqüência zero. = Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. ORDERT = QV k2t Zero-Sequence Restraint Factor, I2/I0 Este ajuste define o fator de restrição de seqüência zero, que é a relação entre as correntes de seqüência negativa e seqüência zero I2/I0. k2t: 0,10 a 1,20. Se o ajuste EADVST = N, o relé internamente ajusta k2t em 0,20. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. 196/473

197 k2t = 0, Z0FT Zero-Sequence Forward Direction Threshold Este ajuste é usado para calcular o limite no sentido direto do elemento direcional de seqüência zero polarizado por tensão. Z0FT: -64,00 a +64,00 Ω/secundários. Se o ajuste EADVST = N, o relé internamente ajusta Z0FT em -0,5 / Inom. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. Z0FT = -0, Z0RT Zero-Sequence Reverse Direction Threshold Este ajuste é usado para calcular o limite no sentido reverso do elemento direcional de seqüência zero polarizado por tensão. Z0RT: -64,00 a +64,00Ω/secundários. Se o ajuste EADVST = N, o relé internamente ajusta Z0FT em +0,5 / Inom. Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. Z0RT = 0, A0T Positive Sequence Restraint Factor, I0/I1 Este ajuste define o fator de restrição de seqüência positiva, que é a relação entre as correntes de seqüência zero e seqüência positiva I2/I1. A0T: 0,02 a 0,50. Se o ajuste EADVST = N, o relé internamente ajusta A0T em 0, /473

198 Como não será usado o elemento direcional, essa função está desabilitada. A0T = 0,10 Terminal T Phase Overcurrent Element Level TP1P Phase Instantaneous Overcurrent Pickup Level 1 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 1, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50TP1P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. Essa função será usada para a proteção de sobrecorrente de fase instantânea do terminal T (enrolamento secundário) do autotransformador, e não deverá atuar para defeitos entre fases ou monofásicos no terminal S (lado de 500 KV). Esse elemento não deverá atuar também, para defeitos entre fases ou monofásicos nas linhas do lado de 230 kv. Conforme anexo 4, a corrente máxima vista pelo relé é para defeitos monofásicos no lado de 230 kv (8400,00 A). 2I1 + I0MÁX 50TP1P 1,25 [ A]sec CTRT 8400,00 50 TP1P 1,25 = 26, 25 A 2000 / 5 50TP1P = 27, TP1TC Phase Instantaneous Overcurrent Level 1 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 1. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado 198/473

199 para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67TP1TC: SELogic Equation. 67TP1TC = TP1D Phase Instantaneous Overcurrent Level 1 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 1. 67TP1D: 0,00 a 16000,00 ciclos. Não haverá retardo de tempo na atuação do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo. 67TP1D = 0,00 Terminal T Phase Overcurrent Element Level TP2P Phase Instantaneous Overcurrent Pickup Level 2 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 2, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50TP2P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50TP2P = OFF TP2TC Phase Instantaneous Overcurrent Level 2 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 2. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de 199/473

200 torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67TP2TC: SELogic Equation. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 2, essa função está desabilitada. 67TP2TC = TP2D Phase Instantaneous Overcurrent Level 2 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 2. 67TP2D: 0,00 a 16000,00 ciclos. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 2, essa função está desabilitada. 67TP2D = 0,00 Terminal T Phase Overcurrent Element Level TP3P Phase Instantaneous Overcurrent Pickup Level 3 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 3, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50TP3P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50TP3P = OFF TP3TC Phase Instantaneous Overcurrent Level 3 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 3. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, 200/473

201 entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67TP3TC: SELogic Equation. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 3, essa função está desabilitada. 67TP3TC = TP3D Phase Instantaneous Overcurrent Level 3 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 3. 67TP3D: 0,00 a 16000,00 ciclos. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 3, essa função está desabilitada. 67TP3D = 0,00 Terminal T Negative Sequence Overcurrent Element Level TQ1P Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 1 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 1, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50TQ1P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50TQ1P = OFF TQ1TC Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 1 Torque Control 201/473

202 Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 1. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67TQ1TC: SELogic Equation. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 1, essa função está desabilitada. 67TQ1TC = TQ1D Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 1 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 1. 67TQ1D: 0,00 a 16000,00 ciclos. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 1, essa função está desabilitada. 67TQ1D = 0,00 Terminal T Negative Sequence Overcurrent Element Level TQ2P Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 2 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 2, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50TQ2P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50TQ2P = OFF 202/473

203 TQ2TC Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 2 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 2. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67TQ2TC: SELogic Equation. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 2, essa função está desabilitada. 67TQ2TC = TQ2D Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 2 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 2. 67TQ2D: 0,00 a 16000,00 ciclos. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 2, essa função está desabilitada. 67TQ2D = 0,00 Terminal T Negative Sequence Overcurrent Element Level TQ3P Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 3 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 3, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50TQ3P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 203/473

204 50TQ3P = OFF TQ3TC Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 3 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 3. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67TQ3TC: SELogic Equation. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 3, essa função está desabilitada. 67TQ3TC = TQ3D Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 3 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 3. 67TQ3D: 0,00 a 16000,00 ciclos. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 3, essa função está desabilitada. 67TQ3D = 0,00 Terminal T Zero Sequence Overcurrent Element Level 1 204/473

205 TG1P Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 1 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 1, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50TG1P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. Essa função será usada para a proteção de sobrecorrente de terra instantânea do terminal T (enrolamento secundário) do autotransformador, e não deverá atuar para defeitos monofásicos no terminal S (lado de 500 KV). Esse elemento não deverá atuar também, para defeitos monofásicos nas linhas do lado de 230 kv. Conforme anexo 4, a corrente máxima de contribuição para defeitos monofásicos no lado de 500 kv é 3000,00 A. Para defeitos monofásicos nas linhas do lado de 230 kv, a corrente máxima de contribuição é 9000,00 A. IφT 50TG1P 1,25 MÁX [ A]sec CTRT 9000,00 50 TG1P 1,25 = 28, 12 A 2000 / 5 50TG1P = 30, TG1TC Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 1 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 1. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67TG1TC: SELogic Equation. 67TG1TC = 1 205/473

206 TG1D Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 1 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 1. 67TG1D: 0,00 a 16000,00 ciclos. Não haverá retardo de tempo na atuação do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo. 67TG1D = 0,00 Terminal T Zero Sequence Overcurrent Element Level TG2P Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 2 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 2, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50TG2P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50TG2P = OFF TG2TC Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 2 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 2. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67TG2TC: SELogic Equation. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 2, essa função está desabilitada. 206/473

207 67TG2TC = TG2D Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 2 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 2. 67TG2D: 0,00 a 16000,00 ciclos. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 2, essa função está desabilitada. 67TG2D = 0,00 Terminal T Zero Sequence Overcurrent Element Level TG3P Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 3 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 3, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50TG3P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50TG3P = OFF TG3TC Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 3 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 3. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67TG3TC: SELogic Equation. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 3, essa função está desabilitada. 207/473

208 67TG3TC = TG3D Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 3 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 3. 67TG3D: 0,00 a 16000,00 ciclos. Como não será usado o elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 3, essa função está desabilitada. 67TG3D = 0,00 Terminal T Current Unbalance Element TPU Terminal T Current Unbalance Element Este ajuste define a porcentagem para o desbalanço de corrente. A lógica de desbalanço de corrente é usada para detectar desbalanço entre a magnitude de corrente trifásica, durante condições normais de operação do sistema. O relé usa a equação abaixo para calcular a corrente média de desbalanço de corrente do terminal T. I MÉDIA( T ) ( IATFM = + IBTFM 3 + ICTFM ) 46TPU: 5 a 100 % (Inom). 46TPU = TCD Terminal T Close Delay Este ajuste define o tempo de restabelecimento da corrente de desbalanço, depois do fechamento do disjuntor. Durante esse tempo a lógica fica inoperante. 208/473

209 46TCD: 5,00 a 600,00 ciclos. 46TCD = 10, TBD Terminal T Current Unbalance Delay Este ajuste define o tempo que o desbalanço de corrente deve permanecer antes de o elemento produzir uma saída. O temporizador de desbalanço de corrente começa a contagem de tempo, quando o desbalanço entre as três fases excede o ajuste de 46T. 46TBD: 0,00 a 6000,00 ciclos. 46TBD = 10,00 Breaker T Failure Logic EXBFT Enabling Condition(s) for External Breaker Failure Este ajuste define as condições para habilitação da entrada externa, para a função de falha de disjuntor do terminal T. A equação SELogic EXBFT é usada para o caso de a falha de disjuntor ser iniciada através de uma função de proteção sem nenhuma supervisão de corrente, por exemplo, quando o relé Buchholz operar para um transformador sem carga. A equação EXBFT assegura que a contagem de tempo seja iniciada nos temporizadores de falha de disjuntor externa e de re-trip. Quando o temporizador de re-trip expirar, RTT é afirmado, e quando o temporizador de falha de disjuntor externo expirar, a saída de falha de disjuntor, FBFT, é afirmado. Se o ajuste for 1, a entrada EXBFT estará permanentemente afirmado. EXBFT: SELogic Equation. EXBFT = NA 209/473

210 EBFPUT External Breaker Failure Initiate Pickup Delay Este ajuste define o tempo de retardo para iniciar a função externa de falha de disjuntor do terminal T. EBFPUT: 0,000 a 6000,000 ciclos. EBFPUT = 6, FPUT Fault Current Pickup Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente trifásico, para a função externa de falha de disjuntor do terminal T. 50FPUT: 0,50 a 50,000 A. Como critério de ajuste, podemos considerar que a função externa de falha de disjuntor do terminal T, deve ser sensível à menor contribuição de corrente para curtos-circuitos trifásicos no terminal S (lado de 500 kv). I3φ 50FPUT = 0,85 = [ A]sec CTRT 1800,00 50 FPUT = 0,85 = 3, 82 A 2000 / 5 50FPUT = 2, BFPUT Breaker Failure Initiate Pickup Delay Este ajuste define a temporização da função de falha de disjuntor do terminal T. BFPUT: 0,000 a 6000,000 ciclos. BFPUT = 6, /473

211 RTPUT Retrip Delay Este ajuste define a temporização do re-trip, na lógica da função de falha de disjuntor do terminal T. RTPUT: 0,000 a 6000,000 ciclos. RTPUT = 3, BFIT Breaker Failure Initiate Condition(s) Este ajuste define as condições para inicialização da função de falha de disjuntor do terminal T. Se o ajuste for 1, a entrada BFIT estará permanentemente afirmado. BFIT: SELogic Equation. BFIT = NA ATBFIT Alternate Breaker Failure Initiate Condition(s) Este ajuste define as condições para inicialização da função alternativa de falha de disjuntor do terminal T. Se o ajuste for 1, a entrada ATBFIT estará permanentemente afirmado. ATBFIT: SELogic Equation. ATBFIT = NA ENINBFT Enabling Condition(s) for Neutral Breaker Failure Este ajuste define as condições para habilitação do elemento de sobrecorrente de neutro, para a função de falha de disjuntor do terminal T. Se o ajuste for 1, a entrada ENINBFT estará permanentemente afirmado. ENINBFT: SELogic Equation. 211/473

212 ENINBFT = NA INFPUT Neutral Current Pickup Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de neutro, para a função de falha de disjuntor do terminal T. INFPUT: 0,50 a 50,000 A. Como critério de ajuste, podemos considerar que a função de falha de disjuntor do terminal T, deve ser sensível à menor contribuição de corrente para curtos-circuitos monofásicos no terminal S (lado de 500 kv). IφT INFPUT = 0,85 = [ A]sec CTRT 2080,00 INFPUT = 0,85 = 4, 42 A 2000 / 5 INFPUT = 0, EBFIST Breaker Failure Initiate Seal-In Este ajuste define se o temporizador de selo da função de falha de disjuntor do terminal T, será habilitado. EBFIST: Y, N. EBFIST = N BFISPT Breaker Failure Initiate Seal-In Delay Este ajuste define a temporização do selo da função de falha de disjuntor do terminal T. BFISPT: 0,000 a 1000,000 ciclos. 212/473

213 BFISPT = 3, BFIDOT Breaker Failure Initiate Dropout Delay Este ajuste define a temporização do dropout da função alternativa de falha de disjuntor do terminal T. BFIDOT: 0,000 a 1000,000 ciclos. BFIDOT = 1,500 Winding U Overcurrent Elements Terminal U E50U Enable the Type of Overcurrent Elements for Terminal U Este ajuste especifica o tipo do elemento de sobrecorrente que será habilitado para o terminal U. É possível habilitar individualmente o elemento de sobrecorrente de fase (P), o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa (Q), o elemento se sobrecorrente de seqüência zero (G) ou a combinação entre esses elementos. E50U: Combo of P, Q, G. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa e as demais funções referentes ao terminal U estão desabilitadas. E50U = G, P, Q E67U Enable Directional Elements Este ajuste define se o elemento direcional será habilitado para o terminal U. 213/473

214 E67U: Y, N. E67U = N CTPU Current Transformer Polarity Este ajuste define a polaridade do TC para o elemento direcional do terminal U. CTPU: P, N. CTPU = P Z1ANGU Positive Sequence Line Impedance Angle Este ajuste define o ângulo da impedância de seqüência positiva da linha. Z1ANGU: 5,00 a 90,00. Z1ANGU = 90, Z0ANGU Zero Sequence Line Impedance Angle Este ajuste define o ângulo da impedância de seqüência zero da linha. Z0ANGU: 5,00 a 90,00. Z0ANGU = 90,00 214/473

215 EADVSU Enable Advanced Setting Este ajuste define se os ajustes avançados serão utilizados. EADVSU: Y, N. EADVSU = N FPU Forward Direction Overcurrent Pickup Este ajuste define o pickup de sobrecorrente no sentido direto, para atuação do elemento direcional de seqüência negativa (3I2UFM). 50FPU: 0,25 a 5,00 A/secundários. Se o ajuste EADVSU = N, o relé internamente ajusta 50FPU em 0,12 x Inom. 50FPU = 0, RPU Reverse Direction Overcurrent Pickup Este ajuste define o pickup de sobrecorrente no sentido reverso, para atuação do elemento direcional de seqüência negativa (3I2UFM). 50RPU: 0,25 a 5,00 A/secundários. Se o ajuste EADVSU = N, o relé internamente ajusta 50RPU em 0,08 x Inom. 50RPU = 0, Z2FU Negative Sequence Forward Direction Threshold Este ajuste é usado para calcular o limite no sentido direto do elemento direcional de seqüência negativa polarizado por tensão. Z2FU: -64,00 a +64,00Ω/secundários. 215/473

216 Se o ajuste EADVSU = N, o relé internamente ajusta Z2FU em -0,5 / Inom. Z2FU = -0, Z2RU Negative Sequence Reverse Direction Threshold Este ajuste é usado para calcular o limite no sentido reverso do elemento direcional de seqüência negativa polarizado por tensão. Z2RU: -64,00 a +64,00Ω/secundários. Se o ajuste EADVSU = N, o relé internamente ajusta Z2FU em +0,5 / Inom. Z2RU = 0, A2U Positive Sequence Restraint Factor, I2/I1 Este ajuste define o fator de restrição de seqüência positiva, que é a relação entre as correntes de seqüência negativa e seqüência positiva I2/I1. A2U: 0,02 a 0,50. Se o ajuste EADVSU = N, o relé internamente ajusta A2U em 0,10. A2U = 0, ORDERU Ground Directional Element Priority Este ajuste define a prioridade de atuação das funções direcionais do relé para tomada de decisão. ORDERU: Q, V, QV, VQ. Q: Elemento direcional polarizado por tensão de seqüência negativa. 216/473

217 V: Elemento direcional polarizado por tensão de seqüência zero. ORDERU = QV k2u Zero-Sequence Restraint Factor, I2/I0 Este ajuste define o fator de restrição de seqüência zero, que é a relação entre as correntes de seqüência negativa e seqüência zero I2/I0. k2u: 0,10 a 1,20. Se o ajuste EADVSU = N, o relé internamente ajusta k2u em 0,20. k2u = 0, Z0FU Zero-Sequence Forward Direction Threshold Este ajuste é usado para calcular o limite no sentido direto do elemento direcional de seqüência zero polarizado por tensão. Z0FU: -64,00 a +64,00 Ω/secundários. Se o ajuste EADVSU = N, o relé internamente ajusta Z0FU em -0,5 / Inom. Z0FU = -0, Z0RU Zero-Sequence Reverse Direction Threshold Este ajuste é usado para calcular o limite no sentido reverso do elemento direcional de seqüência zero polarizado por tensão. Z0RU: -64,00 a +64,00Ω/secundários. Se o ajuste EADVSU = N, o relé internamente ajusta Z0FU em +0,5 / Inom. 217/473

218 Z0RU = 0, A0U Positive Sequence Restraint Factor, I0/I1 Este ajuste define o fator de restrição de seqüência positiva, que é a relação entre as correntes de seqüência zero e seqüência positiva I2/I1. A0U: 0,02 a 0,50. Se o ajuste EADVSU = N, o relé internamente ajusta A0U em 0,10. A0U = 0,10 Terminal U Phase Overcurrent Element Level UP1P Phase Instantaneous Overcurrent Pickup Level 1 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 1, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50UP1P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50UP1P = OFF UP1TC Phase Instantaneous Overcurrent Level 1 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 1. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica /473

219 67UP1TC: SELogic Equation. 67UP1TC = UP1D Phase Instantaneous Overcurrent Level 1 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 1. 67UP1D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67UP1D = 0,00 Terminal U Phase Overcurrent Element Level UP2P Phase Instantaneous Overcurrent Pickup Level 2 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 2, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50UP2P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50UP2P = OFF UP2TC Phase Instantaneous Overcurrent Level 2 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 2. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67UP2TC: SELogic Equation. 219/473

220 67UP2TC = UP2D Phase Instantaneous Overcurrent Level 2 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 2. 67UP2D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67UP2D = 0,00 Terminal U Phase Overcurrent Element Level UP3P Phase Instantaneous Overcurrent Pickup Level 3 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 3, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50UP3P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50UP3P = OFF UP3TC Phase Instantaneous Overcurrent Level 3 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 3. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67UP3TC: SELogic Equation. 67UP3TC = 1 220/473

221 UP3D Phase Instantaneous Overcurrent Level 3 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 3. 67UP3D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67UP3D = 0,00 Terminal U Negative Sequence Overcurrent Element Level UQ1P Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 1 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 1, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50UQ1P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50UQ1P = OFF UQ1TC Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 1 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 1. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67UQ1TC: SELogic Equation. 67UQ1TC = 1 221/473

222 UQ1D Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 1 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 1. 67UQ1D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67UQ1D = 0,00 Terminal U Negative Sequence Overcurrent Element Level UQ2P Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 2 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 2, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50UQ2P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50UQ2P = OFF UQ2TC Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 2 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 2. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67UQ2TC: SELogic Equation. 67UQ2TC = 1 222/473

223 UQ2D Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 2 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 2. 67UQ2D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67UQ2D = 0,00 Terminal U Negative Sequence Overcurrent Element Level UQ3P Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 3 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 3, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50UQ3P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50UQ3P = OFF UQ3TC Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 3 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 3. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67UQ3TC: SELogic Equation. 67UQ3TC = 1 223/473

224 UQ3D Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 3 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 3. 67UQ3D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67UQ3D = 0,00 Terminal U Zero Sequence Overcurrent Element Level UG1P Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 1 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 1, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50UG1P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50UG1P = OFF UG1TC Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 1 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 1. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67UG1TC: SELogic Equation. 67UG1TC = 1 224/473

225 UG1D Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 1 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 1. 67UG1D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67UG1D = 0,00 Terminal U Zero Sequence Overcurrent Element Level UG2P Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 2 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 2, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50UG2P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50UG2P = OFF UG2TC Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 2 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 2. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67UG2TC: SELogic Equation. 67UG2TC = 1 225/473

226 UG2D Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 2 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 2. 67UG2D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67UG2D = 0,00 Terminal U Zero Sequence Overcurrent Element Level UG3P Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 3 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 3, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50UG3P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50UG3P = OFF UG3TC Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 3 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 3. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67UG3TC: SELogic Equation. 67UG3TC = 1 226/473

227 UG3D Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 3 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 3. 67UG3D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67UG3D = 0,00 Terminal U Current Unbalance Element UPU Terminal U Current Unbalance Element Este ajuste define a porcentagem para o desbalanço de corrente. A lógica de desbalanço de corrente é usada para detectar desbalanço entre a magnitude de corrente trifásica, durante condições normais de operação do sistema. O relé usa a equação abaixo para calcular a corrente média de desbalanço de corrente do terminal U. I MÉDIA( U ) ( IAUFM = + IBUFM 3 + ICUFM ) 46UPU: 5 a 100 % (Inom). 46UPU = UCD Terminal U Close Delay Este ajuste define o tempo de restabelecimento da corrente de desbalanço, depois do fechamento do disjuntor. Durante esse tempo a lógica fica inoperante. 46UCD: 5,00 a 600,00 ciclos. 46UCD = 10,00 227/473

228 UBD Terminal U Current Unbalance Delay Este ajuste define o tempo que o desbalanço de corrente deve permanecer antes de o elemento produzir uma saída. O temporizador de desbalanço de corrente começa a contagem de tempo, quando o desbalanço entre as três fases excede o ajuste de 46U. 46UBD: 0,00 a 6000,00 ciclos. 46UBD = 10,00 Breaker U Failure Logic EXBFU Enabling Condition(s) for External Breaker Failure Este ajuste define as condições para habilitação da entrada externa, para a função de falha de disjuntor do terminal U. A equação SELogic EXBFU é usada para o caso de a falha de disjuntor ser iniciada através de uma função de proteção sem nenhuma supervisão de corrente, por exemplo, quando o relé Buchholz operar para um transformador sem carga. A equação EXBFU assegura que a contagem de tempo seja iniciada nos temporizadores de falha de disjuntor externa e de re-trip. Quando o temporizador de re-trip expirar, RTU é afirmado, e quando o temporizador de falha de disjuntor externo expirar, a saída de falha de disjuntor, FBFU, é afirmado. Se o ajuste for 1, a entrada EXBFU estará permanentemente afirmado. EXBFU: SELogic Equation. EXBFU = NA EBFPUU External Breaker Failure Initiate Pickup Delay Este ajuste define o tempo de retardo para iniciar a função externa de falha de disjuntor do terminal U. EBFPUU: 0,000 a 6000,000 ciclos. 228/473

229 EBFPUU = 6, FPUU Fault Current Pickup Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente trifásico, para a função externa de falha de disjuntor do terminal U. 50FPUU: 0,50 a 50,000 A. 50FPUU = 10, BFPUU Breaker Failure Initiate Pickup Delay Este ajuste define a temporização da função de falha de disjuntor do terminal U. BFPUU: 0,000 a 6000,000 ciclos. BFPUU = 6, RTPUU Retrip Delay Este ajuste define a temporização do re-trip, na lógica da função de falha de disjuntor do terminal U. RTPUU: 0,000 a 6000,000 ciclos. RTPUU = 3, BFIU Breaker Failure Initiate Condition(s) Este ajuste define as condições para inicialização da função de falha de disjuntor do terminal U. Se o ajuste for 1, a entrada BFIU estará permanentemente afirmado. 229/473

230 BFIU: SELogic Equation. BFIU = NA ATBFIU Alternate Breaker Failure Initiate Condition(s) Este ajuste define as condições para inicialização da função alternativa de falha de disjuntor do terminal U. Se o ajuste for 1, a entrada ATBFIU estará permanentemente afirmado. ATBFIU: SELogic Equation. ATBFIU = NA ENINBFU Enabling Condition(s) for Neutral Breaker Failure Este ajuste define as condições para habilitação do elemento de sobrecorrente de neutro, para a função de falha de disjuntor do terminal U. Se o ajuste for 1, a entrada ENINBFU estará permanentemente afirmado. ENINBFU: SELogic Equation. ENINBFU = NA INFPUU Neutral Current Pickup Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de neutro, para a função de falha de disjuntor do terminal U. INFPUU: 0,50 a 50,000 A. INFPUU = 0,50 230/473

231 EBFISU Breaker Failure Initiate Seal-In Este ajuste define se o temporizador de selo da função de falha de disjuntor do terminal U, será habilitado. EBFISU: Y, N. EBFISU = N BFISPU Breaker Failure Initiate Seal-In Delay Este ajuste define a temporização do selo da função de falha de disjuntor do terminal U. BFISPU: 0,000 a 1000,000 ciclos. BFISPU = 3, BFIDOU Breaker Failure Initiate Dropout Delay Este ajuste define a temporização do dropout da função alternativa de falha de disjuntor do terminal U. BFIDOU: 0,000 a 1000,000 ciclos. BFIDOU = 1,500 Winding W Overcurrent Elements Terminal W E50W Enable the Type of Overcurrent Elements for Terminal W Este ajuste especifica o tipo do elemento de sobrecorrente que será habilitado para o terminal W. É possível habilitar individualmente o elemento de sobrecorrente de fase (P), o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa (Q), o elemento se sobrecorrente de seqüência zero (G) ou a combinação entre esses elementos. 231/473

232 E50W: Combo of P, Q, G. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa e as demais funções referentes ao terminal W estão desabilitadas. E50W = G, P, Q E67W Enable Directional Elements Este ajuste define se o elemento direcional será habilitado para o terminal W. E67W: Y, N. E67W = N CTPW Current Transformer Polarity Este ajuste define a polaridade do TC para o elemento direcional do terminal W. CTPW: P, N. CTPW = P Z1ANGW Positive Sequence Line Impedance Angle Este ajuste define o ângulo da impedância de seqüência positiva da linha. Z1ANGW: 5,00 a 90,00. Z1ANGW = 90,00 232/473

233 Z0ANGW Zero Sequence Line Impedance Angle Este ajuste define o ângulo da impedância de seqüência zero da linha. Z0ANGW: 5,00 a 90,00. Z0ANGW = 90, EADVSW Enable Advanced Setting Este ajuste define se os ajustes avançados serão utilizados. EADVSW: Y, N. EADVSW = N FPW Forward Direction Overcurrent Pickup Este ajuste define o pickup de sobrecorrente no sentido direto, para atuação do elemento direcional de seqüência negativa (3I2WFM). 50FPW: 0,25 a 5,00 A/secundários. Se o ajuste EADVSW = N, o relé internamente ajusta 50FPW em 0,12 x Inom. 50FPW = 0, RPW Reverse Direction Overcurrent Pickup Este ajuste define o pickup de sobrecorrente no sentido reverso, para atuação do elemento direcional de seqüência negativa (3I2WFM). 233/473

234 50RPW: 0,25 a 5,00 A/secundários. Se o ajuste EADVSW = N, o relé internamente ajusta 50RPW em 0,08 x Inom. 50RPW = 0, Z2FW Negative Sequence Forward Direction Threshold Este ajuste é usado para calcular o limite no sentido direto do elemento direcional de seqüência negativa polarizado por tensão. Z2FW: -64,00 a +64,00Ω/secundários. Se o ajuste EADVSW = N, o relé internamente ajusta Z2FW em -0,5 / Inom. Z2FW = -0, Z2RW Negative Sequence Reverse Direction Threshold Este ajuste é usado para calcular o limite no sentido reverso do elemento direcional de seqüência negativa polarizado por tensão. Z2RW: -64,00 a +64,00Ω/secundários. Se o ajuste EADVSW = N, o relé internamente ajusta Z2FW em +0,5 / Inom. Z2RW = 0, A2W Positive Sequence Restraint Factor, I2/I1 Este ajuste define o fator de restrição de seqüência positiva, que é a relação entre as correntes de seqüência negativa e seqüência positiva I2/I1. 234/473

235 A2W: 0,02 a 0,50. Se o ajuste EADVSW = N, o relé internamente ajusta A2W em 0,10. A2W = 0, ORDERW Ground Directional Element Priority Este ajuste define a prioridade de atuação das funções direcionais do relé para tomada de decisão. ORDERW: Q, V, QV, VQ. Q: Elemento direcional polarizado por tensão de seqüência negativa. V: Elemento direcional polarizado por tensão de seqüência zero. ORDERW = QV k2w Zero-Sequence Restraint Factor, I2/I0 Este ajuste define o fator de restrição de seqüência zero, que é a relação entre as correntes de seqüência negativa e seqüência zero I2/I0. k2w: 0,10 a 1,20. Se o ajuste EADVSW = N, o relé internamente ajusta k2w em 0,20. k2w = 0, Z0FW Zero-Sequence Forward Direction Threshold 235/473

236 Este ajuste é usado para calcular o limite no sentido direto do elemento direcional de seqüência zero polarizado por tensão. Z0FW: -64,00 a +64,00 Ω/secundários. Se o ajuste EADVSW = N, o relé internamente ajusta Z0FW em -0,5 / Inom. Z0FW = -0, Z0RW Zero-Sequence Reverse Direction Threshold Este ajuste é usado para calcular o limite no sentido reverso do elemento direcional de seqüência zero polarizado por tensão. Z0RW: -64,00 a +64,00Ω/secundários. Se o ajuste EADVSW = N, o relé internamente ajusta Z0FW em +0,5 / Inom. Z0RW = 0, A0W Positive Sequence Restraint Factor, I0/I1 Este ajuste define o fator de restrição de seqüência positiva, que é a relação entre as correntes de seqüência zero e seqüência positiva I2/I1. A0W: 0,02 a 0,50. Se o ajuste EADVSW = N, o relé internamente ajusta A0W em 0,10. A0W = 0,10 236/473

237 Terminal W Phase Overcurrent Element Level WP1P Phase Instantaneous Overcurrent Pickup Level 1 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 1, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50WP1P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50WP1P = OFF WP1TC Phase Instantaneous Overcurrent Level 1 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 1. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67WP1TC: SELogic Equation. 67WP1TC = WP1D Phase Instantaneous Overcurrent Level 1 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 1. 67WP1D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67WP1D = 0,00 Terminal W Phase Overcurrent Element Level 2 237/473

238 WP2P Phase Instantaneous Overcurrent Pickup Level 2 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 2, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50WP2P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50WP2P = OFF WP2TC Phase Instantaneous Overcurrent Level 2 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 2. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67WP2TC: SELogic Equation. 67WP2TC = WP2D Phase Instantaneous Overcurrent Level 2 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 2. 67WP2D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67WP2D = 0,00 Terminal W Phase Overcurrent Element Level WP3P Phase Instantaneous Overcurrent Pickup Level 3 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 3, que também pode 238/473

239 ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50WP3P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50WP3P = OFF WP3TC Phase Instantaneous Overcurrent Level 3 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 3. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67WP3TC: SELogic Equation. 67WP3TC = WP3D Phase Instantaneous Overcurrent Level 3 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 3. 67WP3D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67WP3D = 0,00 Terminal W Negative Sequence Overcurrent Element Level WQ1P Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 1 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 1, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 239/473

240 50WQ1P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50WQ1P = OFF WQ1TC Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 1 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 1. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67WQ1TC: SELogic Equation. 67WQ1TC = WQ1D Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 1 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 1. 67WQ1D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67WQ1D = 0,00 Terminal W Negative Sequence Overcurrent Element Level WQ2P Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 2 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 2, que 240/473

241 também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50WQ2P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50WQ2P = OFF WQ2TC Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 2 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 2. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67WQ2TC: SELogic Equation. 67WQ2TC = WQ2D Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 2 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 2. 67WQ2D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67WQ2D = 0,00 Terminal W Negative Sequence Overcurrent Element Level WQ3P Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 3 241/473

242 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 3, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50WQ3P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50WQ3P = OFF WQ3TC Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 3 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 3. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67WQ3TC: SELogic Equation. 67WQ3TC = WQ3D Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 3 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 3. 67WQ3D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67WQ3D = 0,00 Terminal W Zero Sequence Overcurrent Element Level 1 242/473

243 WG1P Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 1 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 1, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50WG1P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50WG1P = OFF WG1TC Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 1 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 1. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67WG1TC: SELogic Equation. 67WG1TC = WG1D Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 1 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 1. 67WG1D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67WG1D = 0,00 243/473

244 Terminal W Zero Sequence Overcurrent Element Level WG2P Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 2 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 2, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50WG2P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50WG2P = OFF WG2TC Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 2 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 2. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67WG2TC: SELogic Equation. 67WG2TC = WG2D Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 2 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 2. 67WG2D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67WG2D = 0,00 244/473

245 Terminal W Zero Sequence Overcurrent Element Level WG3P Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 3 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 3, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50WG3P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50WG3P = OFF WG3TC Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 3 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 3. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67WG3TC: SELogic Equation. 67WG3TC = WG3D Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 3 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 3. 67WG3D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 245/473

246 67WG3D = 0,00 Terminal W Current Unbalance Element WPU Terminal W Current Unbalance Element Este ajuste define a porcentagem para o desbalanço de corrente. A lógica de desbalanço de corrente é usada para detectar desbalanço entre a magnitude de corrente trifásica, durante condições normais de operação do sistema. O relé usa a equação abaixo para calcular a corrente média de desbalanço de corrente do terminal W. I MÉDIA( W ) ( IAWFM = + IBWFM 3 + ICWFM ) 46WPU: 5 a 100 % (Inom). 46WPU = WCD Terminal W Close Delay Este ajuste define o tempo de restabelecimento da corrente de desbalanço, depois do fechamento do disjuntor. Durante esse tempo a lógica fica inoperante. 46WCD: 5,00 a 600,00 ciclos. 46WCD = 10, WBD Terminal W Current Unbalance Delay Este ajuste define o tempo que o desbalanço de corrente deve permanecer antes de o elemento produzir uma saída. O temporizador de desbalanço de corrente começa a 246/473

247 contagem de tempo, quando o desbalanço entre as três fases excede o ajuste de 46U. 46WBD: 0,00 a 6000,00 ciclos. 46WBD = 10,00 Breaker W Failure Logic EXBFW Enabling Condition(s) for External Breaker Failure Este ajuste define as condições para habilitação da entrada externa, para a função de falha de disjuntor do terminal W. A equação SELogic EXBFW é usada para o caso de a falha de disjuntor ser iniciada através de uma função de proteção sem nenhuma supervisão de corrente, por exemplo, quando o relé Buchholz operar para um transformador sem carga. A equação EXBFW assegura que a contagem de tempo seja iniciada nos temporizadores de falha de disjuntor externa e de re-trip. Quando o temporizador de re-trip expirar, RTW é afirmado, e quando o temporizador de falha de disjuntor externo expirar, a saída de falha de disjuntor, FBFW, é afirmado. Se o ajuste for 1, a entrada EXBFW estará permanentemente afirmado. EXBFW: SELogic Equation. EXBFW = NA EBFPUW External Breaker Failure Initiate Pickup Delay Este ajuste define o tempo de retardo para iniciar a função externa de falha de disjuntor do terminal W. EBFPUW: 0,000 a 6000,000 ciclos. EBFPUW = 6, /473

248 FPUW Fault Current Pickup Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente trifásico, para a função externa de falha de disjuntor do terminal W. 50FPUW: 0,50 a 50,000 A. 50FPUW = 10, BFPUW Breaker Failure Initiate Pickup Delay Este ajuste define a temporização da função de falha de disjuntor do terminal W. BFPUW: 0,000 a 6000,000 ciclos. BFPUW = 6, RTPUW Retrip Delay Este ajuste define a temporização do re-trip, na lógica da função de falha de disjuntor do terminal W. RTPUW: 0,000 a 6000,000 ciclos. RTPUW = 3, BFIW Breaker Failure Initiate Condition(s) Este ajuste define as condições para inicialização da função de falha de disjuntor do terminal W. Se o ajuste for 1, a entrada BFIW estará permanentemente afirmado. BFIW: SELogic Equation. BFIW = NA 248/473

249 ATBFIW Alternate Breaker Failure Initiate Condition(s) Este ajuste define as condições para inicialização da função alternativa de falha de disjuntor do terminal W. Se o ajuste for 1, a entrada ATBFIW estará permanentemente afirmado. ATBFIW: SELogic Equation. ATBFIW = NA ENINBFW Enabling Condition(s) for Neutral Breaker Failure Este ajuste define as condições para habilitação do elemento de sobrecorrente de neutro, para a função de falha de disjuntor do terminal W. Se o ajuste for 1, a entrada ENINBFW estará permanentemente afirmado. ENINBFW: SELogic Equation. ENINBFW = NA INFPUW Neutral Current Pickup Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de neutro, para a função de falha de disjuntor do terminal W. INFPUW: 0,50 a 50,000 A. INFPUW = 0, EBFISW Breaker Failure Initiate Seal-In Este ajuste define se o temporizador de selo da função de falha 249/473

250 de disjuntor do terminal W, será habilitado. EBFISW: Y, N. EBFISW = N BFISPW Breaker Failure Initiate Seal-In Delay Este ajuste define a temporização do selo da função de falha de disjuntor do terminal W. BFISPW: 0,000 a 1000,000 ciclos. BFISPW = 3, BFIDOW Breaker Failure Initiate Dropout Delay Este ajuste define a temporização do dropout da função alternativa de falha de disjuntor do terminal W. BFIDOW: 0,000 a 1000,000 ciclos. BFIDOW = 1,500 Winding X Overcurrent Elements Terminal X E50X Enable the Type of Overcurrent Elements for Terminal X Este ajuste especifica o tipo do elemento de sobrecorrente que será habilitado para o terminal X. É possível habilitar individualmente o elemento de sobrecorrente de fase (P), o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa (Q), o elemento se sobrecorrente de seqüência zero (G) ou a combinação entre esses elementos. 250/473

251 E50X: Combo of P, Q, G. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa e as demais funções referentes ao terminal X estão desabilitadas. E50X = G, P, Q E67X Enable Directional Elements Este ajuste define se o elemento direcional será habilitado para o terminal X. E67X: Y, N. E67X = N CTPX Current Transformer Polarity Este ajuste define a polaridade do TC para o elemento direcional do terminal X. CTPX: P, N. CTPX = P Z1ANGX Positive Sequence Line Impedance Angle Este ajuste define o ângulo da impedância de seqüência positiva da linha. Z1ANGX: 5,00 a 90,00. Z1ANGX = 90,00 251/473

252 Z0ANGX Zero Sequence Line Impedance Angle Este ajuste define o ângulo da impedância de seqüência zero da linha. Z0ANGX: 5,00 a 90,00. Z0ANGX = 90, EADVSX Enable Advanced Setting Este ajuste define se os ajustes avançados serão utilizados. EADVSX: Y, N. EADVSX = N FPX Forward Direction Overcurrent Pickup Este ajuste define o pickup de sobrecorrente no sentido direto, para atuação do elemento direcional de seqüência negativa (3I2XFM). 50FPX: 0,25 a 5,00 A/secundários. Se o ajuste EADVSX = N, o relé internamente ajusta 50FPX em 0,12 x Inom. 50FPX = 0, RPX Reverse Direction Overcurrent Pickup Este ajuste define o pickup de sobrecorrente no sentido reverso, para atuação do elemento direcional de seqüência negativa (3I2XFM). 50RPX: 0,25 a 5,00 A/secundários. Se o ajuste EADVSX = N, o relé internamente ajusta 50RPX em 0,08 x Inom. 252/473

253 50RPX = 0, Z2FX Negative Sequence Forward Direction Threshold Este ajuste é usado para calcular o limite no sentido direto do elemento direcional de seqüência negativa polarizado por tensão. Z2FX: -64,00 a +64,00Ω/secundários. Se o ajuste EADVSX = N, o relé internamente ajusta Z2FX em -0,5 / Inom. Z2FX = -0, Z2RX Negative Sequence Reverse Direction Threshold Este ajuste é usado para calcular o limite no sentido reverso do elemento direcional de seqüência negativa polarizado por tensão. Z2RX: -64,00 a +64,00Ω/secundários. Se o ajuste EADVSX = N, o relé internamente ajusta Z2FX em +0,5 / Inom. Z2RX = 0, A2X Positive Sequence Restraint Factor, I2/I1 Este ajuste define o fator de restrição de seqüência positiva, que é a relação entre as correntes de seqüência negativa e seqüência positiva I2/I1. A2X: 0,02 a 0,50. Se o ajuste EADVSX = N, o relé internamente ajusta A2X em 0, /473

254 A2X = 0, ORDERX Ground Directional Element Priority Este ajuste define a prioridade de atuação das funções direcionais do relé para tomada de decisão. ORDERX: Q, V, QV, VQ. Q: Elemento direcional polarizado por tensão de seqüência negativa. V: Elemento direcional polarizado por tensão de seqüência zero. ORDERX = QV k2x Zero-Sequence Restraint Factor, I2/I0 Este ajuste define o fator de restrição de seqüência zero, que é a relação entre as correntes de seqüência negativa e seqüência zero I2/I0. k2x: 0,10 a 1,20. Se o ajuste EADVSX = N, o relé internamente ajusta k2x em 0,20. k2x = 0, Z0FX Zero-Sequence Forward Direction Threshold Este ajuste é usado para calcular o limite no sentido direto do elemento direcional de seqüência zero polarizado por tensão. Z0FX: -64,00 a +64,00 Ω/secundários. Se o ajuste EADVSX = N, o relé internamente ajusta Z0FX em 254/473

255 -0,5 / Inom. Z0FX = -0, Z0RX Zero-Sequence Reverse Direction Threshold Este ajuste é usado para calcular o limite no sentido reverso do elemento direcional de seqüência zero polarizado por tensão. Z0RX: -64,00 a +64,00Ω/secundários. Se o ajuste EADVSX = N, o relé internamente ajusta Z0FX em +0,5 / Inom. Z0RX = 0, A0X Positive Sequence Restraint Factor, I0/I1 Este ajuste define o fator de restrição de seqüência positiva, que é a relação entre as correntes de seqüência zero e seqüência positiva I2/I1. A0X: 0,02 a 0,50. Se o ajuste EADVSX = N, o relé internamente ajusta A0X em 0,10. A0X = 0,10 Terminal X Phase Overcurrent Element Level XP1P Phase Instantaneous Overcurrent Pickup Level 1 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 1, que também pode 255/473

256 ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50XP1P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50XP1P = OFF XP1TC Phase Instantaneous Overcurrent Level 1 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 1. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67XP1TC: SELogic Equation. 67XP1TC = XP1D Phase Instantaneous Overcurrent Level 1 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 1. 67XP1D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67XP1D = 0,00 Terminal X Phase Overcurrent Element Level XP2P Phase Instantaneous Overcurrent Pickup Level 2 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 2, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50XP2P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 256/473

257 50XP2P = OFF XP2TC Phase Instantaneous Overcurrent Level 2 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 2. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67XP2TC: SELogic Equation. 67XP2TC = XP2D Phase Instantaneous Overcurrent Level 2 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 2. 67XP2D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67XP2D = 0,00 Terminal X Phase Overcurrent Element Level XP3P Phase Instantaneous Overcurrent Pickup Level 3 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 3, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50XP3P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 257/473

258 50XP3P = OFF XP3TC Phase Instantaneous Overcurrent Level 3 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 3. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67XP3TC: SELogic Equation. 67XP3TC = XP3D Phase Instantaneous Overcurrent Level 3 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 3. 67XP3D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67XP3D = 0,00 Terminal X Negative Sequence Overcurrent Element Level XQ1P Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 1 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 1, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50XQ1P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 258/473

259 50XQ1P = OFF XQ1TC Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 1 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 1. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67XQ1TC: SELogic Equation. 67XQ1TC = XQ1D Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 1 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 1. 67XQ1D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67XQ1D = 0,00 Terminal X Negative Sequence Overcurrent Element Level XQ2P Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 2 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 2, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50XQ2P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 259/473

260 50XQ2P = OFF XQ2TC Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 2 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 2. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67XQ2TC: SELogic Equation. 67XQ2TC = XQ2D Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 2 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 2. 67XQ2D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67XQ2D = 0,00 Terminal X Negative Sequence Overcurrent Element Level XQ3P Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 3 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 3, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 260/473

261 50XQ3P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50XQ3P = OFF XQ3TC Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 3 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 3. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67XQ3TC: SELogic Equation. 67XQ3TC = XQ3D Negative Sequence Instantaneous Overcurrent Level 3 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 3. 67XQ3D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67XQ3D = 0,00 Terminal X Zero Sequence Overcurrent Element Level XG1P Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 1 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 1, que 261/473

262 também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50XG1P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50XG1P = OFF XG1TC Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 1 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 1. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67XG1TC: SELogic Equation. 67XG1TC = XG1D Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 1 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 1. 67XG1D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67XG1D = 0,00 Terminal X Zero Sequence Overcurrent Element Level XG2P Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 2 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de 262/473

263 sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 2, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50XG2P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50XG2P = OFF XG2TC Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 2 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 2. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67XG2TC: SELogic Equation. 67XG2TC = XG2D Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 2 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 2. 67XG2D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67XG2D = 0,00 Terminal X Zero Sequence Overcurrent Element Level 3 263/473

264 XG3P Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Pickup Level 3 Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 3, que também pode ser utilizado como unidade de sobrecorrente de tempo definido. 50XG3P: OFF, 0,25 A a 100,00 A. 50XG3P = OFF XG3TC Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 3 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 3. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 67XG3TC: SELogic Equation. 67XG3TC = XG3D Zero Sequence Instantaneous Overcurrent Level 3 Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sobrecorrente de seqüência zero instantâneo de nível 3. 67XG3D: 0,00 a 16000,00 ciclos. 67XG3D = 0,00 264/473

265 Terminal X Current Unbalance Element XPU Terminal X Current Unbalance Element Este ajuste define a porcentagem para o desbalanço de corrente. A lógica de desbalanço de corrente é usada para detectar desbalanço entre a magnitude de corrente trifásica, durante condições normais de operação do sistema. O relé usa a equação abaixo para calcular a corrente média de desbalanço de corrente do terminal X. I MÉDIA( X ) ( IAXFM = + IBXFM 3 + ICXFM ) 46XPU: 5 a 100 % (Inom). 46XPU = XCD Terminal X Close Delay Este ajuste define o tempo de restabelecimento da corrente de desbalanço, depois do fechamento do disjuntor. Durante esse tempo a lógica fica inoperante. 46XCD: 5,00 a 600,00 ciclos. 46XCD = 10, XBD Terminal X Current Unbalance Delay Este ajuste define o tempo que o desbalanço de corrente deve permanecer antes de o elemento produzir uma saída. O temporizador de desbalanço de corrente começa a contagem de tempo, quando o desbalanço entre as três fases excede o ajuste de 46U. 46XBD: 0,00 a 6000,00 ciclos. 265/473

266 46XBD = 10,00 Breaker X Failure Logic EXBFX Enabling Condition(s) for External Breaker Failure Este ajuste define as condições para habilitação da entrada externa, para a função de falha de disjuntor do terminal X. A equação SELogic EXBFX é usada para o caso de a falha de disjuntor ser iniciada através de uma função de proteção sem nenhuma supervisão de corrente, por exemplo, quando o relé Buchholz operar para um transformador sem carga. A equação EXBFX assegura que a contagem de tempo seja iniciada nos temporizadores de falha de disjuntor externa e de re-trip. Quando o temporizador de re-trip expirar, RTX é afirmado, e quando o temporizador de falha de disjuntor externo expirar, a saída de falha de disjuntor, FBFX, é afirmado. Se o ajuste for 1, a entrada EXBFX estará permanentemente afirmado. EXBFX: SELogic Equation. EXBFX = NA EBFPUX External Breaker Failure Initiate Pickup Delay Este ajuste define o tempo de retardo para iniciar a função externa de falha de disjuntor do terminal X. EBFPUX: 0,000 a 6000,000 ciclos. EBFPUX = 6, FPUX Fault Current Pickup Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente trifásico, para a função externa de falha de 266/473

267 disjuntor do terminal X. 50FPUX: 0,50 a 50,000 A. 50FPUX = 10, BFPUX Breaker Failure Initiate Pickup Delay Este ajuste define a temporização da função de falha de disjuntor do terminal X. BFPUX: 0,000 a 6000,000 ciclos. BFPUX = 6, RTPUX Retrip Delay Este ajuste define a temporização do re-trip, na lógica da função de falha de disjuntor do terminal X. RTPUX: 0,000 a 6000,000 ciclos. RTPUX = 3, BFIX Breaker Failure Initiate Condition(s) Este ajuste define as condições para inicialização da função de falha de disjuntor do terminal X. Se o ajuste for 1, a entrada BFIX estará permanentemente afirmado. BFIX: SELogic Equation. BFIX = NA ATBFIX Alternate Breaker Failure Initiate Condition(s) 267/473

268 Este ajuste define as condições para inicialização da função alternativa de falha de disjuntor do terminal X. Se o ajuste for 1, a entrada ATBFIX estará permanentemente afirmado. ATBFIX: SELogic Equation. ATBFIX = NA ENINBFX Enabling Condition(s) for Neutral Breaker Failure Este ajuste define as condições para habilitação do elemento de sobrecorrente de neutro, para a função de falha de disjuntor do terminal X. Se o ajuste for 1, a entrada ENINBFX estará permanentemente afirmado. ENINBFX: SELogic Equation. ENINBFX = NA INFPUX Neutral Current Pickup Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de sobrecorrente de neutro, para a função de falha de disjuntor do terminal X. INFPUX: 0,50 a 50,000 A. INFPUX = 0, EBFISX Breaker Failure Initiate Seal-In Este ajuste define se o temporizador de selo da função de falha de disjuntor do terminal X, será habilitado. EBFISX: Y, N. 268/473

269 EBFISX = N BFISPX Breaker Failure Initiate Seal-In Delay Este ajuste define a temporização do selo da função de falha de disjuntor do terminal X. BFISPX: 0,000 a 1000,000 ciclos. BFISPX = 3, BFIDOX Breaker Failure Initiate Dropout Delay Este ajuste define a temporização do dropout da função alternativa de falha de disjuntor do terminal X. BFIDOX: 0,000 a 1000,000 ciclos. BFIDOX = 1, /473

270 Inverse Time Overcurrent Elements Inverse Time Overcurrent Element 01 Figura 19 bäéãéåíç=çé=pçäêéåçêêéåíé=qéãéçêáò~çç bäéãéåíç=çé=pçäêéåçêêéåíé=qéãéçêáò~çç= O01 Inverse Time Overcurrent Element 01 Operate Quantity Este ajuste define a operação adaptativa do elemento 01 de sobrecorrente de tempo inverso. Em vez de ter elementos de sobrecorrente de tempo inverso dedicado (também conhecidos como IDMT) para cada terminal, o SEL-487E oferece a flexibilidade de 10 elementos de sobrecorrente temporizados com característica indeterminada, (ver Tabela 6), cada um com a possibilidade de escolher cinco curvas US ou cinco curvas IEC. A característica indeterminada quer dizer que os elementos 51 não são destinados para os terminais de um transformador específico, mas que estão disponíveis para aplicação em qualquer transformador. Tabela 6 bäéãé bäéãéåíçë=çé=pçäêéåçêêéåíé=cìåç~ãéåí~ä=çì=ojp åíçë=çé=pçäêéåçêêéåíé=cìåç~ãéåí~ä=çì=ojp== 270/473

271 51O01: Ajustes conforme Tabela 6. Será usada a magnitude da corrente instantânea máxima de fase filtrada do terminal S (IMAXSF). 51O01= IMAXSF P01 Inverse Time Overcurrent Element 01 Pickup Value Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 01 de sobrecorrente de tempo inverso. O pickup (51P01) é uma variável matemática, em vez de ajuste fixo. Porém, se a instalação onde o relé está instalado não exige pickup adaptativo, é possível usar o elemento de sobrecorrente temporizado convencional 51, entrando simplesmente com o ajuste numérico do pickup. 51P01: Variável Matemática. Pickup do Elemento 51P01 Essa função será usada para a proteção de sobrecorrente de fase temporizada do terminal S (enrolamento primário) do autotransformador, e deverá atender as seguintes condições: Ser sensível para defeitos entre fases no lado de 500 kv. IφφMÍN 51P01 0,85 [ A]sec CTRS 2500,00 0, P 01 0,85 = 3000 / 5 3,06 A Ser sensível para defeitos entre fases no lado de 230 kv. IφφMÍN 51P01 0,85 [ A]sec CTRS 271/473

272 2300,00 0, P 01 0,85 = 3000 / 5 2,82 A Liberar 140% da potência do transformador. KVA 1,4 51P 01 = CTRS KV ,4 51 P01 = = 1, / A Estar coordenado com as demais proteções de sobrecorrente dos lados de 500 kv e 230 KV. 51P01 adotado = 2,0 A Potência Liberada (MVA) P = KV 3 CTRS 51P01 [ MVA] P = 3000 / 5 2, = 1039, 23 MVA 51P01= 2, C01 Inverse Time Overcurrent Element 01 Curve Selection Este ajuste define característica de inversidade da curva utilizada no elemento 01 de sobrecorrente de tempo inverso. 51C01: U1 a U5; C1 a C5. Será adotada a curva com característica Muito Inversa (C2) padrão IEC, para a função de sobrecorrente de fase temporizada de tempo inverso. Equação da curva Muito Inversa (C2) 272/473

273 13,5 T = TD = [ seg] ( M 1,0) 51C01 = C TD01 Inverse Time Overcurrent Element 01 Time Dial Este ajuste define a curva de tempo utilizada no elemento 01 de sobrecorrente de tempo inverso. 51TD01: Variável Matemática. O time dial (51TD01) é uma variável matemática, em vez de ajuste fixo. Porém, se a instalação onde o relé está instalado não exige time dial adaptativo, é possível usar o elemento de sobrecorrente temporizado convencional 51, entrando simplesmente com o ajuste numérico do time dial. Será adotado o Time Dial 0,15 para a curva Muito Inversa. Tempos de operação esperados: Condição de curto-circuito máximo no lado de 230 kv: Para essa condição, o tempo de atuação do elemento de sobrecorrente de fase do terminal T (enrolamento secundário), para um defeito trifásico no lado de 230 kv é 0,67 segundo. M M I 3φ MÁX = CTRS 51P ,00 = = 2, / 5 2,00 13,5 T = 0,15 = 1, 15 seg (2,75 1,0) Condição de curto-circuito normal no lado de 230 kv: 273/473

274 Para essa condição, o tempo de atuação do elemento de sobrecorrente de fase do terminal T (enrolamento secundário), para um defeito trifásico no lado de 230 kv é 0,84 segundo. M M I3φ NOR = CTRS 51P ,00 = = 2, / 5 2,00 13,5 T = 0,15 = 1, 55 seg (2,30 1,0) Condição de curto-circuito mínimo no lado de 230 kv: Para essa condição, o tempo de atuação do elemento de sobrecorrente de fase do terminal T (enrolamento secundário), para um defeito trifásico no lado de 230 kv é 1,06 segundo. M M I 3φ MÍN = CTRS 51P ,00 = = 1, / 5 2,00 13,5 T = 0,15 = 2, 20 seg (1,92 1,0) 51TD01= 0, RS01 Inverse Time Overcurrent Element 01 Electromechanical Reset Enable Este ajuste define se o reset do elemento 01 de sobrecorrente de tempo inverso, será instantâneo N - ou seguirá equação, conforme característica de relé eletromecânico Y. 51RS01: Y, N. 274/473

275 51RS01= N TC01 Inverse Time Overcurrent Element 01 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento 01 de sobrecorrente de tempo inverso. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 51TC01: SELogic Equation. 51TC01 = 1 Inverse Time Overcurrent Element O02 Inverse Time Overcurrent Element 02 Operate Quantity Este ajuste define a operação adaptativa do elemento 02 de sobrecorrente de tempo inverso. Em vez de ter elementos de sobrecorrente de tempo inverso dedicado (também conhecidos como IDMT) para cada terminal, o SEL-487E oferece a flexibilidade de 10 elementos de sobrecorrente temporizados com característica indeterminada, (ver Tabela 6), cada um com a possibilidade de escolher cinco curvas US ou cinco curvas IEC. A característica indeterminada quer dizer que os elementos 51 não são destinados para os terminais de um transformador específico, mas que estão disponíveis para aplicação em qualquer transformador. 51O02: Ajustes conforme Tabela 6. Será usada a corrente de seqüência zero do terminal S (3I0SM). 51O02= 3I0SM 275/473

276 P02 Inverse Time Overcurrent Element 02 Pickup Value Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 02 de sobrecorrente de tempo inverso. O pickup (51P02) é uma variável matemática, em vez de ajuste fixo. Porém, se a instalação onde o relé está instalado não exige pickup adaptativo, é possível usar o elemento de sobrecorrente temporizado convencional 51, entrando simplesmente com o ajuste numérico do pickup. 51P02: Variável Matemática. Pickup do Elemento 51P02 Essa função será usada para a proteção de sobrecorrente de terra temporizada do terminal S (enrolamento primário) do autotransformador, e deverá atender as seguintes condições: Ser sensível para defeitos monofásicos no lado de 500 kv. IφTMÍN 51P02 0,85 [ A]sec CTRS 2500,00 51 P 02 0,85 = 3000 / 5 3,54 A Ser sensível para defeitos monofásicos no lado de 230 kv. IφTMÍN 51P02 0,85 [ A]sec CTRS 1160,00 51 P 02 0,85 = 3000 / 5 1,64 A Estar coordenado com as demais proteções de sobrecorrente dos lados de 500 kv e 230 KV. 276/473

277 51P02= 0, C02 Inverse Time Overcurrent Element 02 Curve Selection Este ajuste define característica de inversidade da curva utilizada no elemento 02 de sobrecorrente de tempo inverso. 51C02: U1 a U5; C1 a C5. Será adotada a curva com característica Muito Inversa (C2) padrão IEC, para a função de sobrecorrente de terra temporizada de tempo inverso. Equação da curva Muito Inversa (C2) 13,5 T = TD = [ seg] ( M 1,0) 51C02 = C TD02 Inverse Time Overcurrent Element 02 Time Dial Este ajuste define a curva de tempo utilizada no elemento 02 de sobrecorrente de tempo inverso. 51TD02: Variável Matemática. O time dial (51TD02) é uma variável matemática, em vez de ajuste fixo. Porém, se a instalação onde o relé está instalado não exige time dial adaptativo, é possível usar o elemento de sobrecorrente temporizado convencional 51, entrando simplesmente com o ajuste numérico do time dial. Será adotado o Time Dial 0,30 para a curva Muito Inversa. Tempos de operação esperados: Condição de curto-circuito máximo no lado de 230 kv: 277/473

278 Para essa condição, o tempo de atuação do elemento de sobrecorrente de terra do terminal T (enrolamento secundário), para um defeito trifásico no lado de 230 kv é 0,31 segundo. M M IφT = MÁX CTRS 51P ,00 = = 5, / 5 0,50 13,5 T = 0,30 = 0, 88 seg (5,60 1,0) Condição de curto-circuito normal no lado de 230 kv: Para essa condição, o tempo de atuação do elemento de sobrecorrente de terra do terminal T (enrolamento secundário), para um defeito trifásico no lado de 230 kv é 0,38 segundo. M M IφTNOR = CTRS 51P ,00 = = 4, / 5 0,50 13,5 T = 0,30 = 1, 10 seg (4,67 1,0) Condição de curto-circuito mínimo no lado de 230 kv: Para essa condição, o tempo de atuação do elemento de sobrecorrente de terra do terminal T (enrolamento secundário), para um defeito trifásico no lado de 230 kv é 0,46 segundo. M IφTMÍN = CTRS 51P ,00 M = = 3, / 5 0,50 278/473

279 13,5 T = 0,30 = 1, 41 seg (3,87 1,0) 51TD02= 0, RS02 Inverse Time Overcurrent Element 02 Electromechanical Reset Enable Este ajuste define se o reset do elemento 02 de sobrecorrente de tempo inverso, será instantâneo N - ou seguirá equação, conforme característica de relé eletromecânico Y. 51RS02: Y, N. 51RS02= N TC02 Inverse Time Overcurrent Element 02 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento 02 de sobrecorrente de tempo inverso. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 51TC02: SELogic Equation. 51TC02 = 1 Inverse Time Overcurrent Element O03 Inverse Time Overcurrent Element 03 Operate Quantity Este ajuste define a operação adaptativa do elemento 03 de sobrecorrente de tempo inverso. Em vez de ter elementos de sobrecorrente de tempo inverso dedicado (também conhecidos como IDMT) para cada terminal, o 279/473

280 SEL-487E oferece a flexibilidade de 10 elementos de sobrecorrente temporizados com característica indeterminada, (ver Tabela 6), cada um com a possibilidade de escolher cinco curvas US ou cinco curvas IEC. A característica indeterminada quer dizer que os elementos 51 não são destinados para os terminais de um transformador específico, mas que estão disponíveis para aplicação em qualquer transformador. 51O03: Ajustes conforme Tabela 6. Em princípio seria usada a magnitude da corrente instantânea máxima de fase filtrada do terminal T (IMAXTF), entretanto, conforme veremos a seguir esse ajuste será modificado para utilização da função 51V. 51O03= IMAXTF P03 Inverse Time Overcurrent Element 03 Pickup Value Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 03 de sobrecorrente de tempo inverso. O pickup (51P03) é uma variável matemática, em vez de ajuste fixo. Porém, se a instalação onde o relé está instalado não exige pickup adaptativo, é possível usar o elemento de sobrecorrente temporizado convencional 51, entrando simplesmente com o ajuste numérico do pickup. 51P03: Variável Matemática. Pickup do Elemento 51P03 Essa função será usada para a proteção de sobrecorrente de fase temporizada do terminal T (enrolamento secundário) do autotransformador, e deverá atender as seguintes condições: Ser sensível para defeitos entre fases no lado de 230 kv. IφφMÍN 51P03 0,85 [ A]sec CTRT (20800, ,00) 0, P 03 0,85 = 2000 / 5 33,57 A 280/473

281 Ser sensível para defeitos entre fases no lado de 500 kv. IφφMÍN 51P03 0,85 [ A]sec CTRT 1800,00 0, P 03 0,85 = 2000 / 5 3,31 A Liberar 140% da potência do transformador. KVA 1,4 51P 03 = CTRT KV ,4 51 P03 = = 5, 27 A 2000 / Estar coordenado com as demais proteções de sobrecorrente dos lados de 500 kv e 230 KV. Como podemos observar se essa função for ajustada para liberar 140% da potência do autotransformador, o relé não irá operar para defeitos entre fases no lado de 500 kv, ficando comprometida a proteção de retaguarda. A solução mais apropriada será a utilização da função de sobrecorrente com restrição por tensão. Para maiores informações ver Guias de Aplicação (CRIANDO UMA FUNÇÃO DE SOBRECORRENTE COM RESTRIÇÃO POR TENSÃO (51V) NO RELÉ DE PROTEÇÃO SEL-487E), no site Os relés de sobrecorrente com restrição por tensão possuem a sensibilidade diretamente relacionada com a tensão do sistema. Geralmente, o pickup efetivo do elemento de sobrecorrente com restrição por tensão será de 25% do ajuste do elemento para tensões menores ou iguais a 25% da nominal. Para tensões entre 25% e 100% da nominal, o pickup efetivo para o ajuste terá a mesma relação percentual que a tensão. Isto é, para 50% da tensão, o pickup é de 50% do ajuste. Como resultado, o relé é mais sensível durante as condições de falta do que durante condições normais do sistema. Um esquema de perda-de-potencial pode aumentar a 281/473

282 confiabilidade quando se utiliza sobrecorrente com restrição por tensão. Durante uma condição de perda-de-potencial, o relé pode operar indevidamente porque eles estarão com os seus ajustes mais sensíveis. Figura 20 `~ê~åíéê ëíáå~=çç= máåâìé=çé=pçäêéåçêêéåíé=åçã=oéëíêá ç=éçê= qéåë ç= = A Figura 20 mostra a relação linear entre o valor da tensão do sistema e o pickup de sobrecorrente para um relé usado como exemplo. Quando a tensão do sistema é metade do valor nominal, o pickup efetivo do sobrecorrente será de 50% do seu pickup ajustado. Assim, o elemento de sobrecorrente terá o dobro da sensibilidade do que com a tensão normal. Se usado devidamente, o nível do pickup de sobrecorrente no elemento de sobrecorrente temporizados por restrição-de-tensão estará abaixo do nível de corrente de falta do transformador. Implementação da Função 51V Serão utilizadas neste exemplo as seguintes tensões: 282/473

283 Serão configurados três elementos de sobrecorrente: 51O03 Sobrecorrente fase A 51O04 Sobrecorrente fase B 51O05 Sobrecorrente fase C Conectadar as correntes na entrada trifásica T. IATFM representa a magnitude da corrente instantânea filtrada da fase A do terminal T. IBTFM e ICTFM para as fases B e C respectivamente. 51O03= IATFM 51O04= IBTFM 51O05= ICTFM Definir as equações de torque das três fases. As equações de torque serão monitoradas pela função de perda-de-potencial, para aumentar a confiabilidade quando se utiliza sobrecorrente com restrição por tensão. Durante uma condição de perda-de-potencial, o relé pode operar indevidamente porque eles estarão com os seus ajustes mais sensíveis. 51TC03= NOT LOPV 51TC04= NOT LOPV 51TC05= NOT LOPV Definidas as emulações de reset de relé eletromecânico das três fases. 283/473

284 51RS03= N 51RS04= N 51RS05= N Definição do pickup de sobrecorrente com restrição por tensão das três fases. Pickup de sobrecorrente para tensão nominal. Chamaremos também de pickup fixo. Definiremos esta variável no grupo Automation Logic 1. Conforme vimos anteriormente, o Pickup necessário para liberar 140% da potência do autotransformador é 5,27 A. AMV001:= 6,0 Potência Liberada (MVA) P = KV 3 CTRT (51P03/ 51P04 / 51P05) [ MVA] P = 2000 / 5 6, = 956, 09 MVA Definição da tensão nominal fase-fase (secundária). Definiremos esta variável no grupo Automation Logic 1. AMV002:= 115 Cálculos. Utilizaremos o grupo Protection Logic 1 para os cálculos. Cálculo das tensões em PU: PMV01 := VABVFM / AMV002 PMV02 := VBCVFM / AMV002 PMV03 := VCAVFM / AMV002 Verificação da faixa de tensão: 284/473

285 A) V < 0.25 pu PSV01 := PMV01 < PSV02 := PMV02 < PSV03 := PMV03 < B) 0.25 V 1.00 PSV04 := PMV01 <= AND PMV01 >= PSV05 := PMV02 <= AND PMV02 >= PSV06 := PMV03 <= AND PMV03 >= C) V > 1.00 PSV07 := PMV01 > PSV08 := PMV02 > PSV09 := PMV03 > Cálculo do pickup: PMV04 := *AMV001*PSV01 + AMV001*PMV01* PSV04 + AMV001*PSV07 PMV05 := *AMV001*PSV02 + AMV001*PMV01* PSV05 + AMV001*PSV08 PMV06 := *AMV001*PSV03 + AMV001*PMV01* PSV06 + AMV001*PSV09 Operação. O relé inicialmente realizará o cálculo da tensão em PU e armazenará os valores nas variáveis matemáticas: PMV01 tensão VAB em PU PMV02 tensão VBC em PU PMV03 tensão VCA em PU Os valores de tensão são comparados em três faixas e o resultado é então armazenado em variáveis digitais. Essas variáveis indicam, segundo a tensão em PU, o cálculo necessário sobre pickup fixo. 285/473

286 Tabela 7 s~êá îéáë=aáöáí~áë=u=máåâìé=çé=`çêêéåíé s~êá îéáë=aáöáí~áë=u=máåâìé=çé=`çêêéåíé== Tabela 8 ^àìëíéë ^àìëíéë== As variáveis PMV04, PMV05 e PMV06 recebem o valor do pickup dinâmico das fases A, B e C respectivamente conforme o exemplo desenvolvido a seguir: Tensão de restrição: VAB = 57,5 V sec. Tabela 9 oéëìäí~ççë oéëìäí~ççë= 51P03 = PMV04 51P04 = PMV05 51P05 = PMV06 286/473

287 Definir a característica de inversidade da curva para as três fases: Será adotada a curva com característica Muito Inversa (C2) padrão IEC. Equação da curva Muito Inversa (C2) 13,5 T = TD = [ seg] ( M 1,0) 51C03= C2 51C04= C2 51C05= C2 Definir o Time Dial dos elementos de sobrecorrente das três fases. 51TD03= 0,25 51TD04= 0,25 51TD05= 0,25 Tempos de operação esperados: Condição de curto-circuito máximo no lado de 500 kv: Para essa condição, o tempo de atuação do elemento de sobrecorrente de fase do terminal S (enrolamento primário), para um defeito trifásico no lado de 500 kv é 2,00 segundos. M I3φ = MÁX CTRT (51P03 ou 51P04 ou 51P05) M = 2000 / ,00 (6,00 / 2) = 2,17 287/473

288 13,5 T = 0,25 = 2, 89 seg (2,17 1,0) Condição de curto-circuito normal no lado de 500 kv: Para essa condição, o tempo de atuação do elemento de sobrecorrente de fase do terminal S (enrolamento primário), para um defeito trifásico no lado de 500 kv é 3,80 segundos. M I 3φ NOR = CTRT (51P03 ou 51P04 ou 51P05) M = 2170, / 5 (6,00 / 2) = 1,80 13,5 T = 0,25 = 4, 20 seg (1,80 1,0) Condição de curto-circuito mínimo no lado de 500 kv: Para essa condição, o tempo de atuação do elemento de sobrecorrente de fase do terminal S (enrolamento primário), para um defeito trifásico no lado de 500 kv é 4,80 segundos. M I3φ MÍN = CTRT (51P03 ou 51P04 ou 51P05) M = 2000 / ,00 (6,00 / 2) = 1,50 13,5 T = 0,25 = 6, 75 seg (1,50 1,0) Inverse Time Overcurrent Element O06 Inverse Time Overcurrent Element 06 Operate Quantity 288/473

289 Este ajuste define a operação adaptativa do elemento 06 de sobrecorrente de tempo inverso. Em vez de ter elementos de sobrecorrente de tempo inverso dedicado (também conhecidos como IDMT) para cada terminal, o SEL-487E oferece a flexibilidade de 10 elementos de sobrecorrente temporizados com característica indeterminada, (ver Tabela 6), cada um com a possibilidade de escolher cinco curvas US ou cinco curvas IEC. A característica indeterminada quer dizer que os elementos 51 não são destinados para os terminais de um transformador específico, mas que estão disponíveis para aplicação em qualquer transformador. 51O06: Ajustes conforme Tabela 6. Será usada a corrente de seqüência zero do terminal T (3I0TM). 51O06= 3I0TM P06 Inverse Time Overcurrent Element 06 Pickup Value Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 06 de sobrecorrente de tempo inverso. O pickup (51P06) é uma variável matemática, em vez de ajuste fixo. Porém, se a instalação onde o relé está instalado não exige pickup adaptativo, é possível usar o elemento de sobrecorrente temporizado convencional 51, entrando simplesmente com o ajuste numérico do pickup. 51P06: Variável Matemática. Pickup do Elemento 51P06 Essa função será usada para a proteção de sobrecorrente de terra temporizada do terminal T (enrolamento secundário) do autotransformador, e deverá atender as seguintes condições: Ser sensível para defeitos monofásicos no lado de 230 kv. IφTMÍN 51P06 0,85 [ A]sec CTRT 289/473

290 6250,00 51 P 06 0,85 = 2000 / 5 13,28 A Ser sensível para defeitos monofásicos no lado de 500 kv. IφTMÍN 51P06 0,85 [ A]sec CTRT 2080,00 51 P 06 0,85 = 2000 / 5 4,42 A Estar coordenado com as demais proteções de sobrecorrente dos lados de 500 kv e 230 KV. 51P06= 1, C06 Inverse Time Overcurrent Element 06 Curve Selection Este ajuste define característica de inversidade da curva utilizada no elemento 06 de sobrecorrente de tempo inverso. 51C06: U1 a U5; C1 a C5. Será adotada a curva com característica Muito Inversa (C2) padrão IEC, para a função de sobrecorrente de terra temporizada de tempo inverso. Equação da curva Muito Inversa (C2) 13,5 T = TD = [ seg] ( M 1,0) 51C06 = C2 290/473

291 TD06 Inverse Time Overcurrent Element 06 Time Dial Este ajuste define a curva de tempo utilizada no elemento 06 de sobrecorrente de tempo inverso. 51TD06: Variável Matemática. O time dial (51TD06) é uma variável matemática, em vez de ajuste fixo. Porém, se a instalação onde o relé está instalado não exige time dial adaptativo, é possível usar o elemento de sobrecorrente temporizado convencional 51, entrando simplesmente com o ajuste numérico do time dial. Será adotado o Time Dial 0,50 para a curva Muito Inversa. Tempos de operação esperados: Condição de curto-circuito máximo no lado de 500 kv: Para essa condição, o tempo de atuação do elemento de sobrecorrente de terra do terminal S (enrolamento primário), para um defeito trifásico no lado de 500 kv é 0,37 segundo. M M IφTMÁX = CTRT 51P ,00 = = 7, / 5 1,00 13,5 T = 0,50 = 1, 04 seg (7,50 1,0) Condição de curto-circuito normal no lado de 500 kv: Para essa condição, o tempo de atuação do elemento de sobrecorrente de terra do terminal S (enrolamento primário), para um defeito trifásico no lado de 500 kv é 0,45 segundo. M IφTNOR = CTRT 51P06 291/473

292 M = 2500, / 5 1,00 = 6,25 13,5 T = 0,50 = 1, 28 seg (6,25 1,0) Condição de curto-circuito mínimo no lado de 500 kv: Para essa condição, o tempo de atuação do elemento de sobrecorrente de terra do terminal S (enrolamento primário), para um defeito trifásico no lado de 500 kv é 0,55 segundo. M IφTMÍN = CTRT 51P06 M = 2080,00 1, / 5 = 5,20 13,5 T = 0,50 = 1, 60 seg (5,20 1,0) 51TD06= 0, RS06 Inverse Time Overcurrent Element 06 Electromechanical Reset Enable Este ajuste define se o reset do elemento 06 de sobrecorrente de tempo inverso, será instantâneo N - ou seguirá equação, conforme característica de relé eletromecânico Y. 51RS06: Y, N. 51RS06= N 292/473

293 TC06 Inverse Time Overcurrent Element 06 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento 06 de sobrecorrente de tempo inverso. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 51TC06: SELogic Equation. 51TC06 = 1 Inverse Time Overcurrent Element O07 Inverse Time Overcurrent Element 07 Operate Quantity Este ajuste define a operação adaptativa do elemento 07 de sobrecorrente de tempo inverso. 51O07: Ajustes conforme Tabela 6. Como o ajuste E51 = 6, essa e as demais funções referentes ao elemento 07 de sobrecorrente, estão desabilitadas. 51O07= IMAXUF P07 Inverse Time Overcurrent Element 07 Pickup Value Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 07 de sobrecorrente de tempo inverso. 51P07: Variável Matemática. 51P07= 1, C07 Inverse Time Overcurrent Element 07 Curve Selection Este ajuste define característica de inversidade da curva utilizada 293/473

294 no elemento 07 de sobrecorrente de tempo inverso. 51C07: U1 a U5; C1 a C5. 51C07 = C TD07 Inverse Time Overcurrent Element 07 Time Dial Este ajuste define a curva de tempo utilizada no elemento 07 de sobrecorrente de tempo inverso. 51TD07: Variável Matemática. 51TD07= 1, RS07 Inverse Time Overcurrent Element 07 Electromechanical Reset Enable Este ajuste define se o reset do elemento 07 de sobrecorrente de tempo inverso, será instantâneo N - ou seguirá equação, conforme característica de relé eletromecânico Y. 51RS07: Y, N. 51RS07= N TC07 Inverse Time Overcurrent Element 07 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento 07 de sobrecorrente de tempo inverso. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 51TC07: SELogic Equation. 294/473

295 51TC07 = 1 Inverse Time Overcurrent Element O08 Inverse Time Overcurrent Element 08 Operate Quantity Este ajuste define a operação adaptativa do elemento 08 de sobrecorrente de tempo inverso. 51O08: Ajustes conforme Tabela 6. Como o ajuste E51 = 6, essa e as demais funções referentes ao elemento 08 de sobrecorrente, estão desabilitadas. 51O08= IMAXWF P08 Inverse Time Overcurrent Element 08 Pickup Value Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 08 de sobrecorrente de tempo inverso. 51P08: Variável Matemática. 51P08= 1, C08 Inverse Time Overcurrent Element 08 Curve Selection Este ajuste define característica de inversidade da curva utilizada no elemento 08 de sobrecorrente de tempo inverso. 51C08: U1 a U5; C1 a C5. 51C08 = C TD08 Inverse Time Overcurrent Element 08 Time Dial Este ajuste define a curva de tempo utilizada no elemento 08 de sobrecorrente de tempo inverso. 295/473

296 51TD08: Variável Matemática. 51TD08= 1, RS08 Inverse Time Overcurrent Element 08 Electromechanical Reset Enable Este ajuste define se o reset do elemento 08 de sobrecorrente de tempo inverso, será instantâneo N - ou seguirá equação, conforme característica de relé eletromecânico Y. 51RS08: Y, N. 51RS08= N TC08 Inverse Time Overcurrent Element 08 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento 08 de sobrecorrente de tempo inverso. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 51TC08: SELogic Equation. 51TC08 = 1 Inverse Time Overcurrent Element O09 Inverse Time Overcurrent Element 09 Operate Quantity Este ajuste define a operação adaptativa do elemento 09 de sobrecorrente de tempo inverso. 51O09: Ajustes conforme Tabela 6. Como o ajuste E51 = 6, essa e as demais funções referentes ao elemento 09 de sobrecorrente, estão desabilitadas. 296/473

297 51O09= IMAXXF P09 Inverse Time Overcurrent Element 09 Pickup Value Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 09 de sobrecorrente de tempo inverso. 51P09: Variável Matemática. 51P09= 1, C09 Inverse Time Overcurrent Element 09 Curve Selection Este ajuste define característica de inversidade da curva utilizada no elemento 09 de sobrecorrente de tempo inverso. 51C09: U1 a U5; C1 a C5. 51C09 = C TD09 Inverse Time Overcurrent Element 09 Time Dial Este ajuste define a curva de tempo utilizada no elemento 09 de sobrecorrente de tempo inverso. 51TD09: Variável Matemática. 51TD09= 1, RS09 Inverse Time Overcurrent Element 09 Electromechanical Reset Enable Este ajuste define se o reset do elemento 09 de sobrecorrente de tempo inverso, será instantâneo N - ou seguirá equação, conforme característica de relé eletromecânico Y. 297/473

298 51RS09: Y, N. 51RS09= N TC09 Inverse Time Overcurrent Element 09 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento 09 de sobrecorrente de tempo inverso. Todos eles podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 51TC09: SELogic Equation. 51TC09 = 1 Inverse Time Overcurrent Element O10 Inverse Time Overcurrent Element 10 Operate Quantity Este ajuste define a operação adaptativa do elemento 10 de sobrecorrente de tempo inverso. 51O10: Ajustes conforme Tabela 6. Como o ajuste E51 = 6, essa e as demais funções referentes ao elemento 10 de sobrecorrente, estão desabilitadas. 51O10= IMAXXF P10 Inverse Time Overcurrent Element 10 Pickup Value Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 10 de sobrecorrente de tempo inverso. 51P10: Variável Matemática. 298/473

299 51P10= 1, C10 Inverse Time Overcurrent Element 10 Curve Selection Este ajuste define característica de inversidade da curva utilizada no elemento 10 de sobrecorrente de tempo inverso. 51C10: U1 a U5; C1 a C5. 51C10 = C TD10 Inverse Time Overcurrent Element 10 Time Dial Este ajuste define a curva de tempo utilizada no elemento 10 de sobrecorrente de tempo inverso. 51TD10: Variável Matemática. 51TD10= 1, RS10 Inverse Time Overcurrent Element 10 Electromechanical Reset Enable Este ajuste define se o reset do elemento 10 de sobrecorrente de tempo inverso, será instantâneo N - ou seguirá equação, conforme característica de relé eletromecânico Y. 51RS10: Y, N. 51RS10= N TC10 Inverse Time Overcurrent Element 10 Torque Control Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do elemento 10 de sobrecorrente de tempo inverso. Todos eles 299/473

300 podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica 0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico, deve ajustar o elemento de torque para lógica 1. 51TC10: SELogic Equation. 51TC10 = 1 Volts per Hertz Elements Quando um transformador opera com tensão acima da nominal ou freqüência muito baixa, o seu núcleo trabalha sobreexcitado. O fluxo magnético é forçado a circular nas partes metálicas não laminadas, aquecendo-o a temperaturas inaceitáveis. A sobreexcitação não é um defeito do transformador, mas uma condição operativa anormal do sistema elétrico de potência. Uma análise da corrente durante a sobreexcitação mostra uma corrente harmônica de 5 a ordem. A sobreexcitação provoca um aumento drástico da corrente de excitação. Para uma sobretensão de 20 % a corrente de excitação aumenta cerca de 10 vezes a corrente de excitação normal. 300/473

301 Figura 21 iµöáå~=ççë=bäéãéåíçë=çé=sçäíëleéêíò iµöáå~=ççë=bäéãéåíçë=çé=sçäíëleéêíò= D1P Level 1 Volts/Hertz Pickup Este ajuste define a grandeza de operação da função Volts/Hertz para o nível 1. 24D1P: 100 a 200 %. 24D1P = D1D Level 1 Time Delay Este ajuste define o tempo de retardo da função Volts/Hertz para o nível 1. 24D1D: 0,04 a 400,00 segundos. 301/473

302 24D1D = 10, TC Torque Control for Volts/Hertz Element Este ajuste define o controle de torque para a função Volts/Hertz. Caso não se queira adotar nenhum controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de torque para lógica 1. 24TC: SELogic Equation. 24TC = CCS Level 2 Composite Curve Shape Este ajuste define o formato da curva do elemento composto da função Volts/Hertz para o nível 2. 24CCS: OFF, DD, U1, U2. DD: Elemento com característica de tempo definido, opera com até dois níveis de pickup e temporização 24D2Pn e 24D2Dn (n = 1 ou 2). U1: Elemento com característica definida pelo usuário 1 de tempo inverso. U2: Elemento com característica definida pelo usuário 2 de tempo inverso. Tabela 10 ^àìëíéë=ç~=cìå ç=oq``p ^àìëíéë=ç~=cìå ç=oq``p= 302/473

303 24CCS = DD Volts per Hertz Level 2 Definite Time D2P1 Level 2 Volts/Hertz Alarm Pickup Este ajuste define a grandeza de operação da função Volts/Hertz de tempo definido de nível 2, para alarme. 24D2P1: 100 a 200 %. 24D2P1= D2D1 Level 2 Alarm Time Delay Este ajuste define o tempo de retardo para operação da função Volts/Hertz de tempo definido de nível 2, para alarme. 24D2D1: 0,04 a 400,00 segundos. 24D2D1= 10, D2P2 Level 2 Volts/Hertz Trip Pickup Este ajuste define a grandeza de operação da função Volts/Hertz de tempo definido de nível 2, para trip. 24D2P2: 101 a 200 %. 24D2P2= D2D2 Level 2 Trip Time Delay Este ajuste define o tempo de retardo para operação da função Volts/Hertz de tempo definido de nível 2, para trip. 303/473

304 24D2D2: 0,04 a 400,00 segundos. 24D2D2= 5,00 Volts per Hertz Level 2, User Defined Curve U1TC Torque Control for Curve 1 Este ajuste define o controle de torque para a função Volts/Hertz, quando for utilizada a curva 1 definida pelo usuário. Caso não se queira adotar nenhum controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de torque para lógica 1. 24U1TC: SELogic Equation. 24U1TC = U1NP Select the Number of Points for Curve 1 Este ajuste define o número de pontos que representara a curva 1 definida pelo usuário. 24U1NP: 3 a U1NP = 3 Volts per Hertz (100 a 200 %) U111-21U1120 Curve 1, Point nn (%V/Hz) Este ajuste define o ponto nn (com nn de 01 a 20) da curva 1 definida pelo usuário. Deve-se observar que o valor é a porcentagem de Volts/Hertz. 24U111-21U1120: 100 a 200 %. 24U11ii = xyz 304/473

305 Time Delay (0,04 a 400,00 seconds) U121-24U1220 Curve 1, Point nn (seconds) Este ajuste define o tempo no ponto nn (com nn de 01 a 20) da curva 1 definida pelo usuário. 24U121-24U1220: 0,04 a 400,00 segundos. 24U12ii = uvw U1CR Curve 1 Reset Time Este ajuste define o tempo de reinicialização elemento composto da função Volts/ Hertz, quando utilizado a curva 1 definida pelo usuário. 24U1CR: 0,01 a 400,00 segundos. 24U1CR = 0,01 Volts per Hertz Level 2, User Defined Curve U2TC Torque Control for Curve 2 Este ajuste define o controle de torque para a função Volts/Hertz, quando for utilizada a curva 2 definida pelo usuário. Caso não se queira adotar nenhum controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de torque para lógica 1. 24U2TC: SELogic Equation. 24U2TC = U2NP Select the Number of Points for Curve 2 Este ajuste define o número de pontos que representara a curva 2 definida pelo usuário. 305/473

306 24U2NP: 3 a U2NP = 3 Volts per Hertz (100 a 200 %) U211-21U2120 Curve 2, Point nn (%V/Hz) Este ajuste define o ponto nn (com nn de 01 a 20) da curva 2 definida pelo usuário. Deve-se observar que o valor é a porcentagem de Volts/Hertz. 24U211-21U2120: 100 a 200 %. 24U21ii = xyz Time Delay (0,04 a 400,00 seconds) U221-24U2220 Curve 2, Point nn (seconds) Este ajuste define o tempo no ponto nn (com nn de 01 a 20) da curva 2 definida pelo usuário. 24U221-24U2220: 0,04 a 400,00 segundos. 24U22ii = uvw U2CR Curve 2 Reset Time Este ajuste define o tempo de reinicialização elemento composto da função Volts/ Hertz, quando utilizado a curva 2 definida pelo usuário. 24U2CR: 0,01 a 400,00 segundos. 24U2CR = 0,01 306/473

307 Under Voltage Elements Figura 22 bäéãéåíçë=çé=pìäíéåë ç bäéãéåíçë=çé=pìäíéåë ç= Under Voltage (27) Element O1 Select Operating Quantity for Undervoltage Element 1 Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento 1 de subtensão, que será usada em cada terminal. 27O1: Conforme Tabela O1 = VNMINVF 307/473

308 Tabela 11 nì~åíáç~çéë= ÇÉ= lééê~ ç nì~åíáç~çéë= ÇÉ= lééê~ ç= Ççë= bäéãéåíçë= ÇÉ= pìälpçäêéíéåë ç= é~ê~= Å~Ç~= qéêãáå~ä= Eî~äçêÉë= ëéåìåç êáçëf== P1P1 Level 1 Undervoltage Element 1 Pickup Este ajuste define o pickup do elemento 1 de subtensão de nível 1. 27P1P1: 2,00 a 300,00 Volts. Será ajustada em 30% da tensão nominal fase-terra do sistema. 27 P1P1 = 0,30 115/ 3 = 19, 92 V 27P1P1 = 20,00 308/473

309 TC1 Level 1 Undervoltage Element 1 Torque Control Este ajuste define o controle de torque do elemento 1 de subtensão de nível 1. Caso não se queira adotar nenhum controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de torque para lógica 1. 27TC1: SELogic Equation. 27TC1 = P1D1 Level 1 Undervoltage Element 1 Delay Este ajuste define o tempo de retardo para operação do elemento 1 de subtensão de nível 1. 27P1D1: 0,00 a 16000,00 ciclos. 27P1D1 = 10, P1P2 Level 2 Undervoltage Element 1 Pickup Este ajuste define o pickup do elemento 1 de subtensão de nível 2. 27P1P2: 2,00 a 300,00 Volts. Será ajustada em 20% da tensão nominal fase-terra do sistema. 27 P1P2 = 0, / 3 = 13, 28V 27P1P2 = 14,00 Under Voltage (27) Element O2 Select Operating Quantity for Undervoltage Element 2 309/473

310 Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento 2 de subtensão, que será usada em cada terminal. 27O2: Conforme Tabela O2 = VNMINVF P2P1 Level 1 Undervoltage Element 2 Pickup Este ajuste define o pickup do elemento 2 de subtensão de nível 1. 27P2P1: 2,00 a 300,00 Volts. Será ajustada em 30% da tensão nominal fase-terra do sistema. 27 P2P1 = 0, / 3 = 19, 92 V 27P2P1 = 20, TC2 Level 1 Undervoltage Element 2 Torque Control Este ajuste define o controle de torque do elemento 2 de subtensão de nível 1. Caso não se queira adotar nenhum controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de torque para lógica 1. 27TC2: SELogic Equation. 27TC2 = P2D1 Level 1 Undervoltage Element 2 Delay Este ajuste define o tempo de retardo para operação do elemento 2 de subtensão de nível 1. 27P2D1: 0,00 a 16000,00 ciclos. 310/473

311 27P2D1 = 10, P2P2 Level 2 Undervoltage Element 2 Pickup Este ajuste define o pickup do elemento 2 de subtensão de nível 2. 27P2P2: 2,00 a 300,00 Volts. Será ajustada em 20% da tensão nominal fase-terra do sistema. 27 P2P2 = 0,20 115/ 3 = 13, 28V 27P2P2 = 14,00 Under Voltage (27) Element O3 Select Operating Quantity for Undervoltage Element 3 Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento 3 de subtensão, que será usada em cada terminal. 27O3: Conforme Tabela 11. Como o ajuste E27 = 2, essa e as demais funções referentes ao elemento 3 estão desabilitadas. 27O3 = VNMINVF P3P1 Level 1 Undervoltage Element 3 Pickup Este ajuste define o pickup do elemento 3 de subtensão de nível 1. 27P3P1: 2,00 a 300,00 Volts. 27P3P1 = 20,00 311/473

312 TC3 Level 1 Undervoltage Element 3 Torque Control Este ajuste define o controle de torque do elemento 3 de subtensão de nível 1. Caso não se queira adotar nenhum controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de torque para lógica 1. 27TC3: SELogic Equation. 27TC3 = P3D1 Level 1 Undervoltage Element 3 Delay Este ajuste define o tempo de retardo para operação do elemento 3 de subtensão de nível 1. 27P3D1: 0,00 a 16000,00 ciclos. 27P3D1 = 10, P3P2 Level 2 Undervoltage Element 3 Pickup Este ajuste define o pickup do elemento 3 de subtensão de nível 2. 27P3P2: 2,00 a 300,00 Volts. 27P3P2 = 14,00 Under Voltage (27) Element O4 Select Operating Quantity for Undervoltage Element 4 Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento 4 de subtensão, que será usada em cada terminal. 27O4: Conforme Tabela /473

313 Como o ajuste E27 = 2, essa e as demais funções referentes ao elemento 4 estão desabilitadas. 27O4 = VNMINVF P4P1 Level 1 Undervoltage Element 4 Pickup Este ajuste define o pickup do elemento 4 de subtensão de nível 1. 27P4P1: 2,00 a 300,00 Volts. 27P4P1 = 20, TC4 Level 1 Undervoltage Element 4 Torque Control Este ajuste define o controle de torque do elemento 4 de subtensão de nível 1. Caso não se queira adotar nenhum controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de torque para lógica 1. 27TC4: SELogic Equation. 27TC4 = P4D1 Level 1 Undervoltage Element 4 Delay Este ajuste define o tempo de retardo para operação do elemento 4 de subtensão de nível 1. 27P4D1: 0,00 a 16000,00 ciclos. 27P4D1 = 10, P4P2 Level 2 Undervoltage Element 4 Pickup 313/473

314 Este ajuste define o pickup do elemento 4 de subtensão de nível 2. 27P4P2: 2,00 a 300,00 Volts. 27P4P2 = 14,00 Under Voltage (27) Element O5 Select Operating Quantity for Undervoltage Element 5 Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento 5 de subtensão, que será usada em cada terminal. 27O5: Conforme Tabela 11. Como o ajuste E27 = 2, essa e as demais funções referentes ao elemento 5 estão desabilitadas. 27O5 = VNMINVF P5P1 Level 1 Undervoltage Element 5 Pickup Este ajuste define o pickup do elemento 5 de subtensão de nível 1. 27P5P1: 2,00 a 300,00 Volts. 27P5P1 = 20, TC5 Level 1 Undervoltage Element 5 Torque Control Este ajuste define o controle de torque do elemento 5 de subtensão de nível 1. Caso não se queira adotar nenhum controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de torque para lógica 1. 27TC5: SELogic Equation. 314/473

315 27TC5 = P5D1 Level 1 Undervoltage Element 5 Delay Este ajuste define o tempo de retardo para operação do elemento 5 de subtensão de nível 1. 27P5D1: 0,00 a 16000,00 ciclos. 27P5D1 = 10, P5P2 Level 2 Undervoltage Element 5 Pickup Este ajuste define o pickup do elemento 5 de subtensão de nível 2. 27P5P2: 2,00 a 300,00 Volts. 27P5P2 = 14,00 Over Voltage Elements Figura 23 bäéãé bäéãéåíçë=çé=pçäêéíéåë ç åíçë=çé=pçäêéíéåë ç= 315/473

316 Over Voltage (59) Element O1 Select Operating Quantity for Undervoltage Element 1 Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento 1 de sobretensão, que será usada em cada terminal. 59O1: Conforme Tabela O1 = VNMINVF P1P1 Level 1 Overvoltage Element 1 Pickup Este ajuste define o pickup do elemento 1 de sobretensão de nível 1. 59P1P1: 2,00 a 300,00 Volts. Será ajustada em 80% da tensão nominal fase-terra do sistema. 59 P1P1 = 0, / 3 = 53, 12 V 59P1P1 = 53, TC1 Level 1 Overvoltage Element 1 Torque Control Este ajuste define o controle de torque do elemento 1 de sobretensão de nível 1. Caso não se queira adotar nenhum controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de torque para lógica 1. 59TC1: SELogic Equation. 59TC1 = P1D1 Level 1 Overvoltage Element 1 Delay Este ajuste define o tempo de retardo para operação do elemento 1 de sobretensão de nível /473

317 59P1D1: 0,00 a 16000,00 ciclos. 59P1D1 = 10, P1P2 Level 2 Overvoltage Element 1 Pickup Este ajuste define o pickup do elemento 1 de sobretensão de nível 2. 59P1P2: 2,00 a 300,00 Volts. Será ajustada em 85% da tensão nominal fase-terra do sistema. 59 P1P2 = 0,85 115/ 3 = 56, 44 V 59P1P2 = 57,00 Over Voltage (59) Element O2 Select Operating Quantity for Undervoltage Element 2 Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento 2 de sobretensão, que será usada em cada terminal. 59O2: Conforme Tabela O2 = VNMINVF P2P1 Level 1 Overvoltage Element 2 Pickup Este ajuste define o pickup do elemento 2 de sobretensão de nível 1. 59P2P1: 2,00 a 300,00 Volts. Será ajustada em 80% da tensão nominal fase-terra do sistema. 59 P2P1 = 0, / 3 = 53, 12 V 317/473

318 59P2P1 = 53, TC2 Level 1 Overvoltage Element 2 Torque Control Este ajuste define o controle de torque do elemento 2 de sobretensão de nível 1. Caso não se queira adotar nenhum controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de torque para lógica 1. 59TC2: SELogic Equation. 59TC2 = P2D1 Level 1 Overvoltage Element 2 Delay Este ajuste define o tempo de retardo para operação do elemento 2 de sobretensão de nível 1. 59P2D1: 0,00 a 16000,00 ciclos. 59P2D1 = 10, P2P2 Level 2 Overvoltage Element 2 Pickup Este ajuste define o pickup do elemento 2 de sobretensão de nível 2. 59P2P2: 2,00 a 300,00 Volts. Será ajustada em 85% da tensão nominal fase-terra do sistema. 59 P2P2 = 0, / 3 = 56, 44 V 59P2P2 = 57,00 Over Voltage (59) Element 3 318/473

319 O3 Select Operating Quantity for Undervoltage Element 3 Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento 3 de sobretensão, que será usada em cada terminal. 59O3: Conforme Tabela 11. Como o ajuste E59 = 2, essa e as demais funções referentes ao elemento 3 estão desabilitadas. 59O3 = VNMINVF P3P1 Level 1 Overvoltage Element 3 Pickup Este ajuste define o pickup do elemento 3 de sobretensão de nível 1. 59P3P1: 2,00 a 300,00 Volts. 59P3P1 = 53, TC3 Level 1 Overvoltage Element 3 Torque Control Este ajuste define o controle de torque do elemento 3 de sobretensão de nível 1. Caso não se queira adotar nenhum controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de torque para lógica 1. 59TC3: SELogic Equation. 59TC3 = P3D1 Level 1 Overvoltage Element 3 Delay Este ajuste define o tempo de retardo para operação do elemento 3 de sobretensão de nível 1. 59P3D1: 0,00 a 16000,00 ciclos. 59P3D1 = 10,00 319/473

320 P3P2 Level 2 Overvoltage Element 3 Pickup Este ajuste define o pickup do elemento 3 de sobretensão de nível 2. 59P3P2: 2,00 a 300,00 Volts. 59P3P2 = 57,00 Over Voltage (59) Element O4 Select Operating Quantity for Undervoltage Element 4 Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento 4 de sobretensão, que será usada em cada terminal. 59O4: Conforme Tabela 11. Como o ajuste E59 = 2, essa e as demais funções referentes ao elemento 4 estão desabilitadas. 59O4 = VNMINVF P4P1 Level 1 Overvoltage Element 4 Pickup Este ajuste define o pickup do elemento 4 de sobretensão de nível 1. 59P4P1: 2,00 a 300,00 Volts. 59P4P1 = 53, TC4 Level 1 Overvoltage Element 4 Torque Control Este ajuste define o controle de torque do elemento 4 de sobretensão de nível 1. Caso não se queira adotar nenhum 320/473

321 controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de torque para lógica 1. 59TC4: SELogic Equation. 59TC4 = P4D1 Level 1 Overvoltage Element 4 Delay Este ajuste define o tempo de retardo para operação do elemento 4 de sobretensão de nível 1. 59P4D1: 0,00 a 16000,00 ciclos. 59P4D1 = 10, P4P2 Level 2 Overvoltage Element 4 Pickup Este ajuste define o pickup do elemento 4 de sobretensão de nível 2. 59P4P2: 2,00 a 300,00 Volts. 59P4P2 = 57,00 Over Voltage (59) Element O5 Select Operating Quantity for Undervoltage Element 5 Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento 5 de sobretensão, que será usada em cada terminal. 59O5: Conforme Tabela 11. Como o ajuste E59 = 2, essa e as demais funções referentes ao elemento 5 estão desabilitadas. 321/473

322 59O5 = VNMINVF P5P1 Level 1 Overvoltage Element 5 Pickup Este ajuste define o pickup do elemento 5 de sobretensão de nível 1. 59P5P1: 2,00 a 300,00 Volts. 59P5P1 = 53, TC5 Level 1 Overvoltage Element 5 Torque Control Este ajuste define o controle de torque do elemento 5 de sobretensão de nível 1. Caso não se queira adotar nenhum controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de torque para lógica 1. 59TC5: SELogic Equation. 59TC5 = P5D1 Level 1 Overvoltage Element 5 Delay Este ajuste define o tempo de retardo para operação do elemento 5 de sobretensão de nível 1. 59P5D1: 0,00 a 16000,00 ciclos. 59P5D1 = 10, P5P2 Level 2 Overvoltage Element 5 Pickup Este ajuste define o pickup do elemento 5 de sobretensão de nível 2. 59P5P2: 2,00 a 300,00 Volts. 322/473

323 59P5P2 = 57,00 81 Elements Figura 24 bäéãéåíçë=çé=cêéèωæååá~ = bäéãéåíçë=çé=cêéèωæååá~= UVSP Under/Over Frequency Element Minimum Supervision Voltage Este ajuste controla todos os seis elementos de freqüência. Se as tensões apropriadas (V1VFM ou V1ZFM) estiverem abaixo do ajuste de pickup 81UVSP, o relé bloqueia as operações dos elementos de freqüência. Este controle previne operações incorretas dos elementos de freqüência durante falta no sistema. 81UVSP: 20,00 a 200,00 Volts. O bloqueio dos elementos de freqüência será por subtensão de 35% da tensão nominal entre fases: 81 UVSP = 0,35 Vφφ = 0,35 115,0 = 40, 25V 81UVSP = 40,00 323/473

324 D1P Level 1 Under/Over Frequency Element Pickup Este ajuste define o pickup do elemento de sub ou sobrefreqüência de nível 1. 81D1P: 41,01 Hz a 69,99 Hz. Nesse exemplo esse elemento será utilizado para desligamento por subfreqüência. 81 D1P = 0,92 60,00 = 55, 20 Hz 81D1P = 55, D1D Level 1 Under/Over Frequency Element Time Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sub ou sobrefreqüência de nível 1. 81D1D: 0,04 a 400,00 segundos. 81D1D = 1, D2P Level 2 Under/Over Frequency Element Pickup Este ajuste define o pickup do elemento de sub ou sobrefreqüência de nível 2. 81D2P: 41,01 Hz a 69,99 Hz. Nesse exemplo esse elemento será utilizado para alarme por subfreqüência. 81 D2P = 0,98 60,00 = 58, 80 Hz 81D2P = 58, D2D Level 2 Under/Over Frequency Element Time Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sub ou sobrefreqüência de nível /473

325 81D2D: 0,04 a 400,00 segundos. 81D2D = 1, D3P Level 3 Under/Over Frequency Element Pickup Este ajuste define o pickup do elemento de sub ou sobrefreqüência de nível 3. 81D3P: 41,01 Hz a 69,99 Hz. Nesse exemplo esse elemento será utilizado para desligamento por sobrefreqüência. 81 D3P = 1,10 60,00 = 66, 00 Hz 81D3P = 66, D3D Level 3 Under/Over Frequency Element Time Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sub ou sobrefreqüência de nível 3. 81D3D: 0,04 a 400,00 segundos. 81D3D = 0, D4P Level 4 Under/Over Frequency Element Pickup Este ajuste define o pickup do elemento de sub ou sobrefreqüência de nível 4. 81D4P: 41,01 Hz a 69,99 Hz. Nesse exemplo esse elemento será utilizado para alarme por sobrefreqüência. 81 D4P = 1,02 60,00 = 61, 20 Hz 81D4P = 61,20 325/473

326 D4D Level 4 Under/Over Frequency Element Time Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sub ou sobrefreqüência de nível 4. 81D4D: 0,04 a 400,00 segundos. 81D4D = 1, D5P Level 5 Under/Over Frequency Element Pickup Este ajuste define o pickup do elemento de sub ou sobrefreqüência de nível 5. 81D5P: 41,01 Hz a 69,99 Hz. Como o ajuste E81 = 4, essa função está desabilitada. 81D5P = 61, D5D Level 5 Under/Over Frequency Element Time Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sub ou sobrefreqüência de nível 5. 81D5D: 0,04 a 400,00 segundos. Como o ajuste E81 = 4, essa função está desabilitada. 81D5D = 1, D6P Level 6 Under/Over Frequency Element Pickup Este ajuste define o pickup do elemento de sub ou sobrefreqüência de nível 6. 81D6P: 41,01 Hz a 69,99 Hz. Como o ajuste E81 = 4, essa função está desabilitada. 326/473

327 81D6P = 61, D6D Level 6 Under/Over Frequency Element Time Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento de sub ou sobrefreqüência de nível 6. 81D6D: 0,04 a 400,00 segundos. Como o ajuste E81 = 4, essa função está desabilitada. 81D6D = 1,00 Over Power Elements Figura 25 bäéãéåíçë=çé=p = bäéãéåíçë=çé=pçäêé çäêé=mçíæååá~ mçíæååá~= 32 Over Power Element 01 to OPOnn Select Operating Quantity for Over Power Element nn Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento nn de sobre potência (com nn de 01 a 10). 32OPOnn: Conforme Tabela /473

328 Tabela 12 nì~åíáç~çéë= ÇÉ= lééê~ ç= Ççë= bäéãéåíçë= ÇÉ= mçíæååá~= Eî~äçêÉë=ëÉÅìåÇ êáçëf== Como exemplo, vamos considerar que uma saída será afirmado, quando a potência ativa trifásica fundamental do Terminal S exceder a 54 VA secundário, na direção do fluxo de carga. Da Tabela 12, selecionamos 3PSF (potência ativa trifásica fundamental do terminal S) como quantidade operacional. Usando o primeiro elemento de potência, ajustamos 32OPO01 = 3PSF. Conforme Figura 26, a direção do fluxo de carga é positivo no primeiro e no quarto quadrantes. Então, ajustamos o limite para um valor positivo (32OPP01 = +54). Se quisermos controlar a carga na direção reversa, então ajustamos 32OPP01 = 54. Figura 26 `çåîéå πéë=çé=jéçáç~ë=çé=mçíæååá~=`çãéäéñ~ë `çåîéå πéë=çé=jéçáç~ë=çé=mçíæååá~=`çãéäéñ~ë= 32OPO01 = 3PSF 328/473

329 OPPnn Element nn Over Power Pickup Este ajuste define o pickup do elemento nn de sobre potência (com nn de 01 a 10). 32OPPnn: ,00 a ,00 VA. 32OPP01 = +54, OPDnn Element nn Over Power Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento nn de sobre potência (com nn de 01 a 10). 32OPDnn: 0,00 a 16000,00 ciclos. 32OPD01 = 10, E32OPnn Enabling Condition(s) for Over Power Element nn Este ajuste define as condições para habilitação do elemento nn de sobre potência (com nn de 01 a 10). E32OPnn: SELogic Equation. E32OP01 = NA 329/473

330 Under Power Elements Figura 27 bäéãéåíçë=çé=pìä=mçíæååá~ bäéãéåíçë=çé=pìä=mçíæååá~= 32 Under Power Element 01 to UPOnn Select Operating Quantity for Under Power Element nn Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento nn de sub potência (com nn de 01 a 10). 32UPOnn: Conforme Tabela UPOnn = OFF UPPnn Element nn Under Power Pickup Este ajuste define o pickup do elemento nn de sub potência (com nn de 01 a 10). 32UPPnn: ,00 a ,00 VA. 32UPPnn = 1, UPDnn Element nn Under Power Delay Este ajuste define o tempo de retardo do elemento nn de sub potência (com nn de 01 a 10). 330/473

331 32UPDnn: 0,00 a 16000,00 ciclos. 32UPDnn = 10, E32UPnn Enabling Condition(s) for Under Power Element nn Este ajuste define as condições para habilitação do elemento nn de sub potência (com nn de 01 a 10). E32UPnn: SELogic Equation. E32UPnn = NA Demand Metering Elements Figura 28 Lógica das Demandas THM e ROL para os Dez Elementos Demand Metering Element 01 a DMTYnn Select Type of Demand Metering for Element nn Este ajuste define o tipo de medição de demanda do elemento nn (com nn de 01 a 10). THM é a demanda térmica e ROL é a 331/473

332 demanda por intervalo de tempo. DMTYnn: THM, ROL. DMTYnn = THM DMOQnn Select Operating Quantity for Demand Metering Element nn Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento nn para medição de demanda (com nn de 01 a 10). DMOQnn: Conforme Tabela 13. Tabela 13 nì~åíáç~çéë= ÇÉ= lééê~ ç= Ççë= bäéãéåíçë= ÇÉ= nì~åíáç~çéë= ÇÉ= lééê~ ç= Ççë= bäéãéåíçë= ÇÉ= jéçá ç= ÇÉ= aéã~åç~== DMOQnn = IMXSRS DMPUnn Element nn Demand Metering Pickup Este ajuste define o pickup do elemento nn para medição de demanda (com nn de 01 a 10). DMPUnn: 0,50 a 16,00 A. 332/473

333 DMPUnn = 2, DMTCnn Element nn Demand Metering Time Constant Este ajuste define a constante de tempo do medidor de demanda de tempo do elemento nn (com nn de 01 a 10). DMTCnn: 5 a 300 minutos. DMTCnn = EDMnn Enabling Condition(s) for Demand Metering Element nn Este ajuste define as condições para habilitação do elemento nn para medição de demanda (com nn de 01 a 10). Caso não se queira adotar nenhuma condição específica, deve-se ajustar a condição para lógica 1. EDMnn: SELogic Equation. EDMnn = 1 Trip Logic 333/473

334 Figura 29 Lógica de Trip == A Figura 29 mostra a lógica de trip (TRk), bem como os bi-estáveis (ULTRk) para cada um dos cinco disjuntores TRXFMR Trip Condition(s) for Transformer Terminals Este ajuste define as condições de trip nos terminais do transformador. TRXFMR: SELogic Equation. O ajuste de fábrica é o elemento diferencial (87R) ou o elemento de falta à terra restrita (REFF1). TRXFMR = 87R OR REFF ULTXFMR Unlatch Trip Condition(s) Transformer Terminals Este ajuste define as condições que irão gerar a abertura do circuito de trip (retirada do selo para variável trip passar para lógica 0) nos terminais do transformador. ULTXFMR: SELogic Equation. O ajuste de fábrica é o Relay Word bit (TRGTR), ou Target Reset no painel frontal do relé. ULTXFMR = TRGTR TRS Trip Condition(s) for Terminal S Este ajuste define as condições de trip no terminal S do transformador. TRS: SELogic Equation. O ajuste de fábrica é o elemento de sobrecorrente de fase (50SP1) ou o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa 334/473

335 (50SQ1), ambos do terminal S. TRS = 50SP1 OR 50SQ ULTRS Unlatch Trip Condition(s) for Terminal S Este ajuste define as condições que irão gerar a abertura do circuito de trip (retirada do selo para variável trip passar para lógica 0) no terminal S do transformador. ULTRS: SELogic Equation. O ajuste de fábrica é o Relay Word bit (TRGTR), ou Target Reset no painel frontal do relé. ULTRS = TRGTR TRT Trip Condition(s) for Terminal T Este ajuste define as condições de trip no terminal T do transformador. TRT: SELogic Equation. O ajuste de fábrica é o elemento de sobrecorrente de fase (50TP1) ou o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa (50TQ1), ambos do terminal T. TRT = 50TP1 OR 50TQ ULTRT Unlatch Trip Condition(s) for Terminal T Este ajuste define as condições que irão gerar a abertura do circuito de trip (retirada do selo para variável trip passar para lógica 0) no terminal T do transformador. ULTRT: SELogic Equation. 335/473

336 O ajuste de fábrica é o Relay Word bit (TRGTR), ou Target Reset no painel frontal do relé. ULTRT = TRGTR TRU Trip Condition(s) for Terminal U Este ajuste define as condições de trip no terminal U do transformador. TRU: SELogic Equation. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa e as demais funções referentes ao terminal U estão desabilitadas. TRU = 50UP1 OR 50UQ ULTRU Unlatch Trip Condition(s) for Terminal U Este ajuste define as condições que irão gerar a abertura do circuito de trip (retirada do selo para variável trip passar para lógica 0) no terminal U do transformador. ULTRU: SELogic Equation. ULTRU = TRGTR TRW Trip Condition(s) for Terminal W Este ajuste define as condições de trip no terminal W do transformador. TRW: SELogic Equation. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa e as demais funções referentes ao terminal W estão desabilitadas. 336/473

337 TRW = 50WP1 OR 50WQ ULTRW Unlatch Trip Condition(s) for Terminal W Este ajuste define as condições que irão gerar a abertura do circuito de trip (retirada do selo para variável trip passar para lógica 0) no terminal W do transformador. ULTRW: SELogic Equation. ULTRW = TRGTR TRX Trip Condition(s) for Terminal X Este ajuste define as condições de trip no terminal X do transformador. TRX: SELogic Equation. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa e as demais funções referentes ao terminal X estão desabilitadas. TRX = 50XP1 OR 50XQ ULTRX Unlatch Trip Condition(s) for Terminal X Este ajuste define as condições que irão gerar a abertura do circuito de trip (retirada do selo para variável trip passar para lógica 0) no terminal X do transformador. ULTRX: SELogic Equation. ULTRX = TRGTR 337/473

338 TDURD Minimum Trip Duration É o mínimo tempo que o contato de trip permanecerá fechado, independentemente do tempo que a função de proteção permaneceu atuada. TDURD: 2,000 a 8000,000 ciclos. TDURD = 5, ER Condition(s) for Triggering Event Reports Este ajuste define as condições de partida do registro de eventos (oscilografia) além da ativação do bit TRIP e da partida via comando TRI (Trigger Event Reports). ER: SELogic Equation. O ajuste de fábrica é o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa do terminal S (50SQ1) ou o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa (50TQ1) do terminal T. ER = 50SQ1 OR 50TQ FAULT Condition(s) for Asserting FAULT Bit Este ajuste define as condições para afirmar o bit FAULT. FAULT: SELogic Equation. O ajuste de fábrica é o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa do terminal S (50SQ1) ou o elemento de sobrecorrente de seqüência negativa (50TQ1) do terminal T. FAULT = 50SQ1 OR 50TQ1 Close Logic 338/473

339 Figura 30 Lógica de Fechamento de Disjuntor == CLS Close Condition(s) for Terminal S Este ajuste define as condições para fechamento do disjuntor do terminal S, diferentes do comando CLOSE. CLS: SELogic Equation. O ajuste de fábrica é o local bit 10 (LB10), que controla a operação de fechamento através do painel frontal. CLS = LB ULCLS Unlatch Close Condition(s) for Terminal S Este ajuste define as condições para abertura de contato de fechamento do disjuntor do terminal S. ULCLS: SELogic Equation. O ajuste de fábrica é o Relay Word bit (52CLS), o estado do disjuntor do terminal S está fechado. ULCLS = 52CLS CLT Close Condition(s) for Terminal T Este ajuste define as condições para fechamento do disjuntor do terminal T, diferentes do comando CLOSE. 339/473

340 CLT: SELogic Equation. O ajuste de fábrica é o local bit 10 (LB10), que controla a operação de fechamento através do painel frontal. CLT = LB ULCLT Unlatch Close Condition(s) for Terminal T Este ajuste define as condições para abertura de contato de fechamento do disjuntor do terminal T. ULCLT: SELogic Equation. O ajuste de fábrica é o Relay Word bit (52CLT), o estado do disjuntor do terminal T está fechado. ULCLT = 52CLT CLU Close Condition(s) for Terminal U Este ajuste define as condições para fechamento do disjuntor do terminal U, diferentes do comando CLOSE. CLU: SELogic Equation. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa e as demais funções referentes ao terminal U estão desabilitadas. CLU = LB ULCLU Unlatch Close Condition(s) for Terminal U Este ajuste define as condições para abertura de contato de fechamento do disjuntor do terminal U. ULCLU: SELogic Equation. ULCLU = 52CLU 340/473

341 CLW Close Condition(s) for Terminal W Este ajuste define as condições para fechamento do disjuntor do terminal W, diferentes do comando CLOSE. CLW: SELogic Equation. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa e as demais funções referentes ao terminal W estão desabilitadas. CLW = LB ULCLW Unlatch Close Condition(s) for Terminal W Este ajuste define as condições para abertura de contato de fechamento do disjuntor do terminal W. ULCLW: SELogic Equation. ULCLW = 52CLW CLX Close Condition(s) for Terminal X Este ajuste define as condições para fechamento do disjuntor do terminal X, diferentes do comando CLOSE. CLX: SELogic Equation. Como serão usados apenas os terminais S e T (ECTTERM = S, T), essa e as demais funções referentes ao terminal X estão desabilitadas. CLX = LB ULCLX Unlatch Close Condition(s) for Terminal X Este ajuste define as condições para abertura de contato de fechamento do disjuntor do terminal X. ULCLX: SELogic Equation. 341/473

342 ULCLX = 52CLX CFD Close Failure Delay Este ajuste define o tempo de duração máxima do sinal que comandará o fechamento do disjuntor. Transcorrido este tempo, haverá indicação de falha de fechamento do disjuntor. CFD: OFF, 2,00 a 99999,00 ciclos. CFD = 4,00 Protection Logic 1 O relé SEL-487E oferece 250 linhas de programação de forma livre, utilizando equações de controle SELogic, para elaboração de lógicas de proteção. O ajuste de fábrica apresenta algumas lógicas: 1: # BREAKER S OPEN AND CLOSE CMD 2: PCT01IN := PB1 AND 52CLS #CMD TO OPEN BKR S 3: PCT01PU := 60 4: PCT01DO := 0 5: PCT02IN := PB7 AND NOT 52CLS #CMD TO CLOSE BKR S 6: PCT02PU := 60 7: PCT02DO := 0 8: # BREAKER T OPEN AND CLOSE CMD 9: PCT03IN := PB2 AND 52CLT #CMD TO OPEN BKR T 10: PCT03PU := 60 11: PCT03DO := 0 12: PCT04IN := PB8 AND NOT 52CLT #CMD TO CLOSE BKR T 342/473

343 13: PCT04PU := 60 14: PCT04DO := 0 15: PLT03S := PB3_PUL AND NOT PLT03 # DIRECTIONAL OVERCURRENT ENABLED 16: PLT03R := PB3_PUL AND PLT03 17: PLT04S := PB4_PUL AND NOT PLT04 # BREAKER WEAR LEVELS RESET 18: PLT04R := (PB4_PUL AND PLT04) OR RST_BKS OR RST_BKT 19: PLT09S := PB9_PUL AND NOT PLT09 # ADAPTIVE OVERCURRENT ENABLED 20: PLT09R := PB9_PUL AND PLT09 PKSK ^ìíçã~íáçå=içöáå== ^ìíçã~íáçå=1-10 O relé SEL-487E oferece 1000 linhas (10 blocos de 100 linhas) de programação de forma livre, utilizando equações de controle SELogic, para elaboração de lógicas de automação. O relé executa a programação de cada bloco sequencialmente do primeiro até o último bloco. Não é necessário ocupar um bloco completamente antes de começar usar o seguinte. Exemplo de utilização de lógica de automação: # Determine if any phase voltage is greater than 13 kv # A-phase AMV010 := IASFM/1000 # Winding S, A Phase ASV010 := AMV010 > 5 # Set if greater than 5 # B-phase AMV010 := IASFM/1000 # Winding S, B Phase ASV011 := AMV010 > 5 # Set if greater than 5 # C-phase AMV010 := ICSFM/1000 # Winding S, C Phase 343/473

344 ASV012 := AMV010 > 5 # Set if greater than 5 # Combine phase results ASV013 := ASV010 OR ASV011 OR ASV012 PKTK lìíéìíë== Main Board Main Board Outputs OUT101 Main Board Output OUT101 Este ajuste define a equação lógica do contato de saída OUT101. OUT101: SELogic Equation. O ajuste de fábrica é a saída de trip para o terminal S (TRIPS), ou o temporizador de condicionamento de proteção 01 afirmado (PCT01Q). OUT101 = TRIPS OR PCT01Q OUT102 Main Board Output OUT102 Este ajuste define a equação lógica do contato de saída OUT102. OUT102: SELogic Equation. O ajuste de fábrica é a saída de trip para o terminal T (TRIPT), ou o temporizador de condicionamento de proteção 03 afirmado (PCT03Q). OUT102 = TRIPT OR PCT03Q OUT103 Main Board Output OUT103 Este ajuste define a equação lógica do contato de saída OUT103. OUT103: SELogic Equation. 344/473

345 O ajuste de fábrica é o temporizador de condicionamento de proteção 02 afirmado (PCT02Q). OUT103 = PCT02Q OUT104 Main Board Output OUT104 Este ajuste define a equação lógica do contato de saída OUT104. OUT104: SELogic Equation. O ajuste de fábrica é o temporizador de condicionamento de proteção 04 afirmado (PCT04Q). OUT104 = PCT04Q OUT105 Main Board Output OUT105 Este ajuste define a equação lógica do contato de saída OUT105. OUT105: SELogic Equation. O ajuste de fábrica não utiliza esse contato de saída. OUT105 = NA OUT106 Main Board Output OUT106 Este ajuste define a equação lógica do contato de saída OUT106. OUT106: SELogic Equation. O ajuste de fábrica não utiliza esse contato de saída. OUT106 = NA 345/473

346 OUT107 Main Board Output OUT107 Este ajuste define a equação lógica do contato de saída OUT107. OUT107: SELogic Equation. O ajuste de fábrica não utiliza esse contato de saída. OUT107 = NA OUT108 Main Board Output OUT108 Este ajuste define a equação lógica do contato de saída OUT108. OUT108: SELogic Equation. O ajuste de fábrica é o alarme de software (SALARM) ou alarme de hardware (HALARM). As condições de alarme de software incluem mudanças de ajustes, mudanças de nível de acesso, e alarmes depois de três tentativas sem sucesso de entrada (password incorreto). OUT108 = NOT (SALARM OR HALARM) Interface Board Outputs Interface Board # OUTnnn Interface Board 1 Output OUTnnn Este ajuste define a equação lógica do contato de saída OUTnnn (com nnn de 201 a 215). OUTnnn: SELogic Equation. O ajuste de fábrica não utiliza esses contatos de saída. OUTnnn = NA 346/473

347 Interface Board # OUTnnn Interface Board 2 Output OUTnnn Este ajuste define a equação lógica do contato de saída OUTnnn (com nnn de 301 a 315). OUTnnn: SELogic Equation. O ajuste de fábrica não utiliza esses contatos de saída. OUTnnn = NA Communication Card Outputs CCOUTnn Communication Card Output nn Este ajuste define a equação lógica do contato de saída OUTnn (com nn de 01 a 32), através de cartão de comunicação. A porta 5 do SEL-487E é um slot para cartão de comunicações com um SEL Este cartão de comunicações opcional da série SEL-2700 é um cartão de Ethernet com FTP, protocolos Telnet, DNP3, IEC 61850, e sincrofasor. CCOUTnn: SELogic Equation. O ajuste de fábrica não utiliza esses contatos de saída. CCOUTnn = NA Mirrored Bits Transmit Equations O relé SEL-487E possui a tecnologia de comunicação MIRRORED BITS, que pode operar simultaneamente em quaisquer duas portas seriais. A tecnologia MIRRORED BITS, patenteada pela SEL, possibilita a comunicação digital bidirecional entre relés (ver Figura 31). Esta comunicação digital bidirecional cria oito saídas adicionais (MIRRORED BITS transmitidos) e oito entradas adicionais (MIRRORED BITS recebidos) para cada porta serial operando no modo MIRRORED BITS. Esses MIRRORED BITS podem ser usados para transmitir informações entre os terminais, melhorando a coordenação e agilizando a abertura, ou para fornecer contatos I/O adicionais através do SEL Eles também 347/473

348 reduzem o tempo total de operação dos esquemas de teleproteção, eliminando a necessidade de fechamento de contatos de saída, bem como o repique ( debounce ) das entradas digitais. É possível usar os recursos da tecnologia MIRRORED BITS através de duas portas para esquemas de transferência de disparo. Para maiores informações ver Application Guide AG (Implementing MIRRORED BITS Technology Over Various Communications Media) no site Figura 31 Usando Mirrored Bits numa Aplicação de Transferência de Disparo Channel A Equations TMBnA Mirrored Bit n Channel A Este ajuste define a equação de controle para transmissão do MIRRORED BIT n (com n de 1 a 8) do canal A. TMBnA: SELogic Equation. Neste exemplo não serão usados os MIRRORED BITs do canal A. TMBnA = NA Channel B Equations TMBnB Mirrored Bit n Channel B 348/473

349 Este ajuste define a equação de controle para transmissão do MIRRORED BIT n (com n de 1 a 8) do canal B. TMBnB: SELogic Equation. Neste exemplo não serão usados os MIRRORED BITs do canal B. TMBnB = NA PKUK cêçåí=m~åéä= No painel frontal do Relé SEL-487E que faz interface com o usuário estão incluídos: uma tela LCD com 128 x 128 pixel (82 mm x 82 mm ou 3,25 pol x 3,25 pol), 24 LEDs de sinalização e 12 botões de pressão para comunicação local. O Display do Painel Frontal mostra as informações dos eventos, medição, ajustes e status da autodiagnose do relé e é controlado pelos doze botões de pressão multifunção. Os LEDs de sinalização de três cores, exibem as informações das atuações. O LCD é controlado pelos botões de pressão, pelas mensagens automáticas que o relé gera e pelos Pontos do Display programados pelo usuário. O display default faz a varredura, procurando por qualquer ponto ativo (que não esteja em branco ). Qualquer mensagem gerada pelo relé durante uma condição de alarme tem precedência sobre o display default normal. O botão <EXIT> retorna a tela de exibição para o display default, se alguma outra função do painel frontal estiver sendo executada. Mensagens de erro como falhas na autodiagnose são exibidas no LCD, em lugar do display default, no instante em que ocorrem. Durante a energização do relé, o LCD exibe Initializing. Será, então, efetuada a varredura através dos displays de tensão e corrente dos terminais até que o relé esteja novamente habilitado. Quando o LED EN indicar que o relé está habilitado, os pontos ativos do display serão submetidos à varredura FP_TO Front Panel Display Time-Out Este ajuste define o tempo em que o display do painel frontal retornará para o display padrão, após o último comando recebido pelo relé. FP_TO: OFF, 1 a 60 minutos. 349/473

350 FP_TO = EN_LEDC Enable LED Asserted Color (R, G) O ajuste ENABLED LED indica que o relé está ativo e o ajuste EN_LEDC determina a cor do referido LED. R = Red (Vermelho) ou G = Green (Verde). EN_LEDC: R, G. EN_LEDC = G TR_LEDC Trip LED Asserted Color (R, G) O ajuste TRIP LED indica que houve um evento de trip e o ajuste TR_LEDC determina a cor do referido LED. R = Red (Vermelho) ou G = Green (Verde). TR_LEDC: R, G. TR_LEDC = R Pushbuttons 350/473

351 Figura 32 Painel Frontal com Pushbuttons=`çåÑáÖìê îéáë `çåñáöìê îéáë= PB1_LED Pushbutton LED 1 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 1, quando pressionado o Pushbutton (botão de pressão) 1. PB1_LED: (SELogic). A programação de fábrica usa o Pushbutton 1 para trip no disjuntor 01 do terminal S. PB1_LED = NOT 52CLS PB2_LED Pushbutton LED 2 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 2, quando pressionado o Pushbutton (botão de pressão) 2. PB2_LED: (SELogic). A programação de fábrica usa o Pushbutton 2 para trip no disjuntor 01 do terminal T. 351/473

352 PB2_LED = NOT 52CLT PB3_LED Pushbutton LED 3 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 3, quando pressionado o Pushbutton (botão de pressão) 3. PB3_LED: (SELogic). A programação de fábrica usa o Pushbutton 3 para habilitação do elemento direcional de sobrecorrente. PB3_LED = PLT PB4_LED Pushbutton LED 4 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 4, quando pressionado o Pushbutton (botão de pressão) 4. PB4_LED: (SELogic). A programação de fábrica usa o Pushbutton 4 para reset dos disjuntores dos terminais S e T. PB4_LED = RST_BKS OR RST_BKT PB5_LED Pushbutton LED 5 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 5, quando pressionado o Pushbutton (botão de pressão) 5. PB5_LED: (SELogic). A programação de fábrica não usa o Pushbutton 5. PB5_LED = NA 352/473

353 PB6_LED Pushbutton LED 6 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 6, quando pressionado o Pushbutton (botão de pressão) 6. PB6_LED: (SELogic). A programação de fábrica não usa o Pushbutton 6. PB6_LED = NA PB7_LED Pushbutton LED 7 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 7, quando pressionado o Pushbutton (botão de pressão) 7. PB7_LED: (SELogic). A programação de fábrica usa o Pushbutton 7 para fechamento do disjuntor 01 do terminal S. PB7_LED = 52CLS PB8_LED Pushbutton LED 8 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 8, quando pressionado o Pushbutton (botão de pressão) 8. PB8_LED: (SELogic). A programação de fábrica usa o Pushbutton 8 para fechamento do disjuntor 01 do terminal T. PB8_LED = 52CLT 353/473

354 PB9_LED Pushbutton LED 9 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 9, quando pressionado o Pushbutton (botão de pressão) 9. PB9_LED: (SELogic). A programação de fábrica usa o Pushbutton 9 para habilitação do elemento adaptativo de sobrecorrente. PB9_LED = PLT PB10_LED Pushbutton LED 10 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 10, quando pressionado o Pushbutton (botão de pressão) 10. PB10_LED: (SELogic). A programação de fábrica usa o Pushbutton 10 para o resumo dos eventos. PB10_LED = PB11_LED Pushbutton LED 11 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 11, quando pressionado o Pushbutton (botão de pressão) 11. PB11_LED: (SELogic). A programação de fábrica não usa o Pushbutton 11. PB11_LED = NA PB12_LED Pushbutton LED 12 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 12, quando pressionado o Pushbutton (botão de pressão) 12. PB12_LED: (SELogic). 354/473

355 A programação de fábrica não usa o Pushbutton 12. PB12_LED = NA PB1_COL PB_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED do Pushbutton 1. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). PB1_COL: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Verde e OFF para o LED do Pushbutton 1. PB1_COL = GO PB2_COL PB_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED do Pushbutton 2. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). PB2_COL: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Verde e OFF para o LED do Pushbutton 2. PB2_COL = GO PB3_COL PB_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED do Pushbutton 3. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). PB3_COL: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. 355/473

356 A programação de fábrica usa Cinza e OFF para o LED do Pushbutton 3. PB3_COL = AO PB4_COL PB_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED do Pushbutton 4. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). PB4_COL: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Cinza e OFF para o LED do Pushbutton 4. PB4_COL = AO PB5_COL PB_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED do Pushbutton 5. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). PB5_COL: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Cinza e OFF para o LED do Pushbutton 5. PB5_COL = AO PB6_COL PB_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED do Pushbutton 6. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). 356/473

357 PB6_COL: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Cinza e OFF para o LED do Pushbutton 6. PB6_COL = AO PB7_COL PB_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED do Pushbutton 7. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). PB7_COL: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Vermelho e OFF para o LED do Pushbutton 7. PB7_COL = RO PB8_COL PB_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED do Pushbutton 8. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). PB8_COL: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Vermelho e OFF para o LED do Pushbutton 8. PB8_COL = RO PB9_COL PB_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e 357/473

358 desafirmado do LED do Pushbutton 9. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). PB9_COL: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Cinza e OFF para o LED do Pushbutton 9. PB9_COL = AO PB10COL PB_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED do Pushbutton 10. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). PB10COL: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Cinza e OFF para o LED do Pushbutton 10. PB10COL = AO PB11COL PB_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED do Pushbutton 11. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). PB11COL: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Cinza e OFF para o LED do Pushbutton 11. PB11COL = AO 358/473

359 PB12COL PB_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED do Pushbutton 12. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). PB12COL: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Cinza e OFF para o LED do Pushbutton 12. PB12COL = AO Target LEDs Figura 33 Programação de Fábrica dos LEDs do Painel Frontal= T1_LED Target LED 1 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 1. T1_LED: SELogic Equation. O LED 1 será usado para sinalizar a lógica de trip do terminal S. T1_LED = TRIPS 359/473

360 T1LEDL Target LED 1 Latch Este ajuste define se o LED 1 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T1LEDL: Y, N. T1LEDL = Y T1LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 1. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T1LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Vermelho e OFF para o LED 1. T1LEDC = RO T2_LED Target LED 2 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 2. T2_LED: SELogic Equation. O LED 2 será usado para sinalizar a lógica de trip do terminal T. T2_LED = TRIPT T2LEDL Target LED 2 Latch Este ajuste define se o LED 2 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T2LEDL: Y, N. 360/473

361 T2LEDL = Y T2LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 2. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T2LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Vermelho e OFF para o LED 2. T2LEDC = RO T3_LED Target LED 3 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 3. T3_LED: SELogic Equation. O LED 3 será usado para sinalizar os elementos diferenciais A. T3_LED = 87RA OR 87UA T3LEDL Target LED 3 Latch Este ajuste define se o LED 3 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T3LEDL: Y, N. T3LEDL = Y 361/473

362 T3LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 3. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T3LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Vermelho e OFF para o LED 3. T3LEDC = RO T4_LED Target LED 4 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 4. T4_LED: SELogic Equation. O LED 4 será usado para sinalizar os elementos diferenciais B. T4_LED = 87RB OR 87UB T4LEDL Target LED 4 Latch Este ajuste define se o LED 4 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T4LEDL: Y, N. T4LEDL = Y T4LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 4. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T4LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Vermelho e OFF para o LED /473

363 T4LEDC = RO T5_LED Target LED 5 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 5. T5_LED: SELogic Equation. O LED 5 será usado para sinalizar os elementos diferenciais C. T5_LED = 87RC OR 87UC T5LEDL Target LED 5 Latch Este ajuste define se o LED 5 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T5LEDL: Y, N. T5LEDL = Y T5LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 5. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T5LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Vermelho e OFF para o LED 5. T5LEDC = RO T6_LED Target LED 6 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 6. T6_LED: SELogic Equation. 363/473

364 O LED 6 será usado para sinalizar o elemento temporizado de falta à terra restrita. T6_LED = REF51T T6LEDL Target LED 6 Latch Este ajuste define se o LED 6 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T6LEDL: Y, N. T6LEDL = Y T6LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 6. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T6LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Vermelho e OFF para o LED 6. T6LEDC = RO T7_LED Target LED 7 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 7. T7_LED: SELogic Equation. O LED 7 será usado para sinalizar a atuação de falha de disjuntor do terminal S. T7_LED = FBFS 364/473

365 T7LEDL Target LED 7 Latch Este ajuste define se o LED 7 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T7LEDL: Y, N. T7LEDL = Y T7LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 7. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T7LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Vermelho e OFF para o LED 7. T7LEDC = RO T8_LED Target LED 8 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 8. T8_LED: SELogic Equation. O LED 8 será usado para sinalizar a atuação de falha de disjuntor do terminal T. T8_LED = FBFT T8LEDL Target LED 8 Latch Este ajuste define se o LED 8 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T8LEDL: Y, N. 365/473

366 T8LEDL = Y T8LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 8. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T8LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Vermelho e OFF para o LED 8. T8LEDC = RO T9_LED Target LED 9 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 9. T9_LED: SELogic Equation. O LED 9 será usado para sinalizar atuação dos elementos de sobrecorrente. T9_LED = 50TP1 OR 67TPT1 OR 51T T9LEDL Target LED 9 Latch Este ajuste define se o LED 9 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T9LEDL: Y, N. T9LEDL = Y 366/473

367 T9LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 9. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T9LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Vermelho e OFF para o LED 9. T9LEDC = RO T10_LED Target LED 10 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 10. T10_LED: SELogic Equation. O LED 10 será usado para sinalizar atuação dos elementos de Volts/hertz. T10_LED = 24D1T OR 24D2T OR 24U1T OR 24U2T T10LEDL Target LED 10 Latch Este ajuste define se o LED 10 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T10LEDL: Y, N. T10LEDL = Y T10LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 10. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). 367/473

368 T10LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Vermelho e OFF para o LED 10. T10LEDC = RO T11_LED Target LED 11 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 11. T11_LED: SELogic Equation. O LED 11 será usado para sinalizar atuação dos elementos de sub/sobretensão. T11_LED = 271P1T OR 591P1T T11LEDL Target LED 11 Latch Este ajuste define se o LED 11 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T11LEDL: Y, N. T11LEDL = Y T11LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 11. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T11LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Vermelho e OFF para o LED 11. T11LEDC = RO 368/473

369 T12_LED Target LED 12 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 12. T12_LED: SELogic Equation. O LED 12 será usado para sinalizar atuação dos elementos de freqüência. T12_LED = 81D1T T12LEDL Target LED 12 Latch Este ajuste define se o LED 12 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T12LEDL: Y, N. T12LEDL = Y T12LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 12. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T12LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Vermelho e OFF para o LED 12. T12LEDC = RO T13_LED Target LED 13 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 13. T13_LED: SELogic Equation. O LED 13 será usado para sinalizar atuação dos elementos direcionais de potência. 369/473

370 T13_LED = 32OPT01 OR 32UPT T13LEDL Target LED 13 Latch Este ajuste define se o LED 13 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T13LEDL: Y, N. T13LEDL = Y T13LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 13. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T13LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Vermelho e OFF para o LED 13. T13LEDC = RO T14_LED Target LED 14 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 14. T14_LED: SELogic Equation. O LED 14 será usado para sinalizar alarmes de comunicação. T14_LED = CCALARM T14LEDL Target LED 14 Latch Este ajuste define se o LED 14 permanecerá iluminado depois de 370/473

371 acionado, necessitando o reset pelo usuário. T14LEDL: Y, N. T14LEDL = Y T14LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 14. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T14LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Cinza e OFF para o LED 14. T14LEDC = AO T15_LED Target LED 15 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 15. T15_LED: SELogic Equation. O LED 15 será usado para sinalizar bloqueio por harmônica ou restrição por harmônica dos elementos diferenciais. T15_LED = 87AHB OR 87BHB OR 87CHB OR 87AHR OR 87BHR OR 87CHR T15LEDL Target LED 15 Latch Este ajuste define se o LED 15 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T15LEDL: Y, N. T15LEDL = Y 371/473

372 T15LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 15. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T15LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Cinza e OFF para o LED 15. T15LEDC = AO T16_LED Target LED 16 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 16. T16_LED: SELogic Equation. O LED 16 será usado para sinalizar a tensão presente da fase A. T16_LED = VAVFM > 55 # VAV ON T16LEDL Target LED 16 Latch Este ajuste define se o LED 16 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T16LEDL: Y, N. T16LEDL = N T16LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 16. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T16LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Cinza e OFF para o LED /473

373 T16LEDC = AO T17_LED Target LED 17 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 17. T17_LED: SELogic Equation. O LED 17 será usado para sinalizar a tensão presente da fase B. T17_LED = VBVFM > 55 # VBV ON T17LEDL Target LED 17 Latch Este ajuste define se o LED 17 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T17LEDL: Y, N. T17LEDL = N T17LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 17. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T17LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Cinza e OFF para o LED 17. T17LEDC = AO T18_LED Target LED 18 (SELogic) 373/473

374 Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 18. T18_LED: SELogic Equation. O LED 18 será usado para sinalizar a tensão presente da fase C. T18_LED = VCVFM > 55 # VCV ON T18LEDL Target LED 18 Latch Este ajuste define se o LED 18 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T18LEDL: Y, N. T18LEDL = N T18LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 18. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T18LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Cinza e OFF para o LED 18. T18LEDC = AO T19_LED Target LED 19 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 19. T19_LED: SELogic Equation. O LED 19 será usado para sinalizar o elemento Through-fault das fases A, B e C. T19_LED = TFLTALA OR TFLTALB OR 374/473

375 TFLTALC T19LEDL Target LED 19 Latch Este ajuste define se o LED 19 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T19LEDL: Y, N. T19LEDL = Y T19LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 19. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T19LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Cinza e OFF para o LED 19. T19LEDC = AO T20_LED Target LED 20 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 20. T20_LED: SELogic Equation. O LED 20 será usado para sinalizar a perda de potencial. T20_LED = LOPV OR LOPZ T20LEDL Target LED 20 Latch Este ajuste define se o LED 20 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T20LEDL: Y, N. 375/473

376 T20LEDL = Y T20LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 20. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T20LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Cinza e OFF para o LED 20. T20LEDC = AO T21_LED Target LED 21 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 21. T21_LED: SELogic Equation. O LED 21 será usado para sinalizar o fator de aceleração de envelhecimento do isolamento. T21_LED = FAA T21LEDL Target LED 21 Latch Este ajuste define se o LED 21 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T21LEDL: Y, N. T21LEDL = Y T21LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e 376/473

377 desafirmado do LED 21. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T21LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Cinza e OFF para o LED 21. T21LEDC = AO T22_LED Target LED 22 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 22. T22_LED: SELogic Equation. O LED 22 será usado para sinalizar IRIG OK. T22_LED = TIRIG T22LEDL Target LED 22 Latch Este ajuste define se o LED 22 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T22LEDL: Y, N. T22LEDL = N T22LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 22. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T22LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Cinza e OFF para o LED /473

378 T22LEDC = AO T23_LED Target LED 23 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 23. T23_LED: SELogic Equation. O LED 23 será usado para sinalizar falta externa. T23_LED = CON T23LEDL Target LED 23 Latch Este ajuste define se o LED 23 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T23LEDL: Y, N. T23LEDL = Y T23LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 23. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T23LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Cinza e OFF para o LED 23. T23LEDC = AO T24_LED Target LED 24 (SELogic) Este ajuste define a equação lógica que acionará o LED 24. T24_LED: SELogic Equation. 378/473

379 O LED 24 será usado para sinalizar freqüência OK. T24_LED = FREQOK T24LEDL Target LED 24 Latch Este ajuste define se o LED 24 permanecerá iluminado depois de acionado, necessitando o reset pelo usuário. T24LEDL: Y, N. T24LEDL = N T24LEDC T_LED Assert & Deassert Color (Enter 2: R, G, A, O) Este ajuste determina as cores para os estados de afirmado e desafirmado do LED 24. As opções são: vermelho (R), verde (G), âmbar ou cinza (A) ou OFF (O). T24LEDC: AG, AO, AR, GA, GO, GR, AO, OG, OR, RA, RG, RO. A programação de fábrica usa Cinza e OFF para o LED 24. T24LEDC = AO Selectable Screens SCROLD Front Panel Display Update Rate (seconds) Este ajuste define o tempo de atualização dos valores exibidos no display do relé. SCROLD: OFF, 1 a 15 segundos. SCROLD = 5 379/473

380 RDD Selection Selectable Screens For the Front Panel É possível escolher através do ajuste RDD, até 70 telas de exibição no painel frontal do relé. O comando SET F RDD através de uma porta de comunicações ou ajustes do Painel Frontal no software ACSELERATOR QuickSet, são usados para habilitar o acesso das telas de medição. As telas são separadas por filas e o display do relé as exibe na seqüência de entrada. A Figura 34 apresenta uma amostra de exibição rotativa, consistindo de uma tela de pontos de alarme, uma tela de pontos de exibição e uma tela de medição em valores RMS, com ajustes de fábrica de tensão e corrente do terminal S, (RMSWSVI) conforme Tabela /473

381 Figura 34 Amostra de Exibição Rotativa= Tabela 14 qéä~=çé=jéçá ç= qéä~=çé=jéçá ç=ó=e~äáäáí~ ç=çé=^àìëíéë e~äáäáí~ ç=çé=^àìëíéë== Tabela 15 s~äçêéë=ojp= s~äçêéë=ojp=== 381/473

382 Tabela 16 s~äçêéë=cìåç~ãéåí~ä= s~äçêéë=cìåç~ãéåí~ä==en=ç EN=ÇÉ=OF É=OF= Tabela 16 s~äçêéë=cìåç~ãéåí~ä= s~äçêéë=cìåç~ãéåí~ä==eo=çé=of EO=ÇÉ=OF= 382/473

383 Tabela 17 nì~åíáç~çéë=çé=båéêöá~ nì~åíáç~çéë=çé=båéêöá~= Tabela 18 nì~åíáç~çéë=aáñéêéååá~ä nì~åíáç~çéë=aáñéêéååá~ä= Selectable Operator Pushbuttons Estes ajustes permitem a qualquer operador programar os pushbuttons de controle para exibir uma categoria de tela HMI (human machine interface) particular. As categorias de tela HMI disponível são: Pontos de Alarmes (Alarm Points AP), Exibição de Pontos (Display Points DP), Resumos de Eventos (Event Summaries EVE), Registrador Seqüencial de Eventos (Sequential Events Recorder SER) e controle de Bay (Bay Control BC) PBnn_HMI Pushbutton nn HMI Screen Este ajuste define a categorias de tela HMI que será usada no Pushbutton nn (com nn de 01 a 12). PBnn_HMI: OFF, AP, DP, EVE, SER, BC. PBnn_HMI = OFF Event Display DISP_ER Enable HMI Auto Display of Event Summaries 383/473

384 Este ajuste define se o resumo do relatório de eventos definido pelo usuário, será exibido automaticamente. DISP_ER: Y, N. DISP_ER = Y TYPE_ER Types of Events for HMI Auto Display Este ajuste define os tipos de resumos de relatório de eventos que serão exibidos automaticamente. Selecionando ALL, serão exibidos todos os tipos de evento descritos na Tabela 16, e selecionando TRIP serão exibidos somente os tipos de evento que incluem a afirmação do Word bit TRIP. TYPE_ER: ALL, TRIP. TYPE_ER = TRIP NUM_ER Operator Pushbutton Events to Display Este ajuste define o número de resumos de relatório de eventos, que serão exibidos automaticamente. Este ajuste estará disponível se pelo menos um pushbutton de controle (PBn_HMI) estiver ajustado em EVE (Event Summaries). Por exemplo, se existem seis faltas registradas no relé e o ajuste NUM_ER = 3, o relé exibe somente os últimos três resumos de faltas. NUM_ER: 1 a 100. NUM_ER = 3 Display Points and Aliases 384/473

385 DP_ELEnn Display Point nn Este ajuste define a mensagem nn (com nn de 01 a 96), que será exibida na tela de LCD do painel frontal do relé. O formato de ajuste é mostrado abaixo, na Tabela 19 (Booleana) e Tabela 20 (analógico). Os apendix G e H são do Manual de Instrução do relé SEL-487E. Tabela 19 cçêã~íç=_ççäé~å~ cçêã~íç=_ççäé~å~= Tabela 20 cçêã~íç=^å~äµöáåç cçêã~íç=^å~äµöáåç= DP_ELEnn: Tabelas 19 ou 20. DP_ELEnn = Local Control Local Control and Aliases O SEL-487E oferece 32 funções de controle local através da supervisão de equação de controle SELogic. O formato de ajuste é mostrado abaixo, na Tabela /473

386 Tabela 21 içå~ä=_áíë=`çåíêçä içå~ä=_áíë=`çåíêçä= LB_ELEnn Local Bit nn Este ajuste define a função do local bit nn (com nn de 01 a 32), que será exibida na tela de LCD do painel frontal do relé. O formato de ajuste é mostrado abaixo, na Tabela 19 (Booleana) e Tabela 20 (analógico). Os apendix G e H são do Manual de Instrução do relé SEL-487E. LB_ELEnn: Tabela 21. O exemplo abaixo mostra um Disjuntor Fora de Operação/Em Operação. LB_ELEnn = LB01,LB01, FORA DE OPERAÇÃO, EM OPERAÇÃO,N Local Bit SELogic Local Control Supervision LB_SPnn Local Bit Supervision Este ajuste define a supervisão do local bit nn (com nn de 01 a 32). A Figura 35 mostra a lógica que supervisiona a operação de todos os Local bits (Set, Clear, Pulse). LB_SPnn: SELogic Equation. 386/473

387 Figura 35 Lógica de Supervisão dos Local Bit= LB_SPnn = 1 Local Bit Status Display LB_DPnn Local Bit Status Display Este ajuste define o estado do local bit nn (com nn de 01 a 32). Por exemplo, quando LB01 é afirmado (muda para lógica 1), então LB_DP01 também é afirmado e muda a chave de controle para a posição 1. Reciprocamente, quando LB01 é desafirmado (muda para lógica 0), então LB_DP01 também é desafirmado, e muda a chave para a posição 0, como mostrada na Figura 36. LB_DPnn: SELogic Equation. Figura 36 Estado dos Local Bit= LB_DPnn = LB01 PKVK oééçêí= SER Chatter Criteria ESERDEL Automatic Removal of Chattering SER Points 387/473

388 Este ajuste define se a função de remoção automática de registros, no Registrador Seqüencial de Eventos (SER) será habilitada. ESERDEL: Y, N. ESERDEL = N SRDLCNT Number of Counts Before Automatic Removal Este ajuste define o número de registros, no Registrador Seqüencial de Eventos (SER) antes da remoção automática. SRDLCNT: 2 a 20 registros. SRDLCNT = SRDLTIM Time for Automatic Removal (Seconds) Este ajuste define o intervalo de tempo onde o relé compara as mudanças de estado de cada item nos registros de eventos. Quando um item mudar de estado mais que o definido no ajuste (SRDLCNT) num intervalo de tempo (SRDLTIM), o relé automaticamente remove estes Relay Word bits dos registros do SER. Uma vez apagada a gravação, o item será ignorado pelos próximos nove intervalos. No nono intervalo, haverá nova verificação e se não houve novas mudanças, será reinserido na gravação automaticamente, no começo do décimo intervalo. SRDLTIM: 0,1 a 30,0 segundos. SRDLTIM = 1,0 SER Points and Aliases SITMnnn SER Points and Aliases, Point nnn Este ajuste programa o elemento nnn do relé (com nnn de 01 a 250) que ativa um registro SER. Estes triggers, ou pontos, podem incluir controle de entrada ou controle de saída, de mudança de estado, elementos de pickup e dropout, e assim por diante. 388/473

389 É possível também mudar os nomes dos elementos e entrar em com nomes descritivos. SITMnnn: SELogic Equation O formato de ajuste é mostrado abaixo, na Tabela 22. Tabela 22 ^àìëíéë=ççë=mçåíçë=pbo ^àìëíéë=ççë=mçåíçë=pbo= Por exemplo, considerando que temos um contato auxiliar da refrigeração do banco de transformador na entrada IN101. Quando a refrigeração do banco é acionada, o contato auxiliar fecha e afirma a entrada IN101, e quando a refrigeração do banco pára, o contato auxiliar abre, e desafirma a entrada IN101. Abaixo está a entrada SER para ponto de refrigeração do banco, resumida na Tabela 23. Tabela 23 bñéãéäç=çé=^àìëíéë=ççë=mçåíçë=pbo bñéãéäç=çé=^àìëíéë=ççë=mçåíçë=pbo= SITMnnn = IN101, Ventilador Banco 1,Acionado,Parado,Y Signal Profile Analog Quantities Este ajuste possibilita entrar em qualquer quantidade analógica disponível no relé conforme lista de Quantidade Analógica, (ver Apêndice H: Quantidades analógicas) no manual de instrução do relé. 389/473

390 Signal Profile SPAR Signal Profile Acquisition Rate (minutes) Este ajuste define a taxa de aquisição desejada para as quantidades analógicas. SPAR: 1, 5, 15, 30, 60 minutos. SPAR = SPEN Signal Profile Enable Este ajuste é usado para especificar as condições sob as quais o perfil das quantidades analógicas deve acontecer. Se não existir nenhuma condição, o ajuste de SPEN deve ser NA, que desabilita a função. SPEN: SELogic Equation. SPEN = NA 390/473

391 Event Reporting SRATE Sample Rate of Report (khz) Este ajuste define a taxa de amostragem eficaz, isto é, o número de dados que o relé registra por segundo. SRATE: 1, 2, 4, 8 khz. A Tabela 24 abaixo, mostra o número máximo de eventos que o relé armazena em memória não volátil, dependendo da taxa de amostragem SRATE. Esse número pode variar 10 por cento dependendo do uso da memória de relé. Tabela 24 `~é~åáç~çé=çé=^êã~òéå~ãéåíç=çé=bîéåíçë `~é~åáç~çé=çé=^êã~òéå~ãéåíç=çé=bîéåíçë= SRATE = LER Length of Event Report (seconds) Este ajuste define o comprimento de cada registro de eventos. Para cada relatório, o relé armazena em memória não volátil os mais recentes dados de evento. O número de eventos salvos será menor quanto maior for o comprimento do registro de eventos, por exemplo, se LER = 0,50 (30 ciclos em 60 Hz ou 25 ciclos em 50 Hz) o relé pode armazenar onze registros de eventos. A Tabela 25 abaixo, mostra a faixa de ajustes de LER e PRE para cada taxa de amostragem SRATE. 391/473

392 Tabela 25 c~áñ~= ÇÉ= ^àìëíéë= ÇÉ= ibo= É= mob= ÇÉéÉåÇÉåÇç= Çç= ~àìëíé= po^qb= LER: 0,25 a 4,00 segundos. LER = 0, PRE Length of Pre-Fault (seconds) Este ajuste define o comprimento do período de pré-falta. PRE: 0,05 a 0,45 segundos. PRE = 0,10 Event Reporting Analog Quantities Este ajuste possibilita adicionar no relatório de evento qualquer quantidade analógica disponível no relé conforme lista de Quantidade Analógica, (ver Apêndice H: Quantidades analógicas) no manual de instrução do relé. 392/473

Relé de proteção do diferencial 865

Relé de proteção do diferencial 865 Relé de proteção do diferencial 865 Para a proteção do diferencial de motores, transformadores e geradores Boletim 865, Série A Guia de especificações Sumário Página de descrição da seção 1.0 Características

Leia mais

SCHWEITZER ENGINEERING LABORATORIES, COMERCIAL LTDA.

SCHWEITZER ENGINEERING LABORATORIES, COMERCIAL LTDA. Monitoramento do banco de baterias utilizando LEDs tricolores e mensagens no display Rafael Cardoso 1. INTRODUÇÃO: Os atuais relés de proteção incorporam diversas funções de controle, medição e monitoramento,

Leia mais

DIRETORIA DE OPERAÇÃO - DO

DIRETORIA DE OPERAÇÃO - DO ANEXO VI ESPECIFICAÇÃO DISPOSITIVOS ELETRÔNICOS INTELIGENTES A6. Dispositivos Eletrônicos Inteligentes IED s (Relés Microprocessados) A6.1 Introdução Esta especificação técnica tem como objetivo estabelecer

Leia mais

SCHWEITZER ENGINEERING LABORATORIES, COMERCIAL LTDA.

SCHWEITZER ENGINEERING LABORATORIES, COMERCIAL LTDA. Nr Denominação 1 Elemento Principal 2 Relé de partida ou fechamento temporizado 3 Relé de verificação ou interbloqueio 4 Contator principal 5 Dispositivo de interrupção 6 Disjuntor de partida 7 Relé de

Leia mais

MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS AJUSTES DO RELÉ DE PROTEÇÃO DE ALIMENTADOR SEL-751A

MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS AJUSTES DO RELÉ DE PROTEÇÃO DE ALIMENTADOR SEL-751A MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS DO RELÉ DE PROTEÇÃO DE ALIMENTADOR SEL-751A Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 1/228 ÍNDICE PÁG. 1. INTRODUÇÃO...

Leia mais

Usando os Synchrophasors do Relé SEL- 421 em Aplicações Básicas

Usando os Synchrophasors do Relé SEL- 421 em Aplicações Básicas Usando os Synchrophasors do Relé SEL- 421 em Aplicações Básicas Chris Anderson, Brian Fearn, Armando Guzman e Roy Moxley INTRODUÇÃO A medição fasorial sincronizada fornece dados do sistema de potência

Leia mais

Rodovia Campinas Mogi-Mirim (SP-340), Km 118,50 Prédio 11 Campinas-SP CEP 13086-902 Tel: (19) 3515 2000

Rodovia Campinas Mogi-Mirim (SP-340), Km 118,50 Prédio 11 Campinas-SP CEP 13086-902 Tel: (19) 3515 2000 MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS DO RELÉ DE PROTEÇÃO DE GERADOR SEL-700G 1/443 ÍNDICE PÁG. 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CARACTERÍSTICAS DO RELÉ SEL-700G... 5 2.1. Funções de Proteção... 5 2.2. Funções de Medição...

Leia mais

857 Sistema de proteção. Para proteção do motor e do alimentador Boletim 857, Série A Guia de especificação

857 Sistema de proteção. Para proteção do motor e do alimentador Boletim 857, Série A Guia de especificação 857 Sistema de proteção Para proteção do motor e do alimentador Boletim 857, Série A Guia de especificação Sumário Seção Descrição Página 1.0 Funções de proteção... 1 Proteção Synchrocheck (25)... 1 Proteção

Leia mais

Capítulo III. Faltas à terra no rotor e proteções de retaguarda. Proteção de geradores. Faltas à terra no rotor. Tipos de sistemas de excitação

Capítulo III. Faltas à terra no rotor e proteções de retaguarda. Proteção de geradores. Faltas à terra no rotor. Tipos de sistemas de excitação 24 Capítulo III Faltas à terra no rotor e proteções de retaguarda Por Geraldo Rocha e Paulo Lima* Faltas à terra no rotor A função primária do sistema de excitação de um gerador síncrono é regular a tensão

Leia mais

DIRETORIA DE OPERAÇÃO DO

DIRETORIA DE OPERAÇÃO DO DIRETORIA DE OPERAÇÃO DO DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO DOP PROCESSO DE AUTOMAÇÃO E SISTEMAS TERMO DE REFERÊNCIA 005/2011 - DOP AQUISIÇÃO DE DISPOSITIVOS ELETRÔNICOS INTELIGENTES; RELÉS MULTIFUNCIONAIS

Leia mais

Relé de Proteção de Tensão e Diferencial de Corrente SEL-387E

Relé de Proteção de Tensão e Diferencial de Corrente SEL-387E Relé de Proteção de Tensão e Diferencial de Corrente SEL-387E Solução Versátil para Proteção de Equipamentos de Potência Características e Benefícios Principais O possui três entradas de tensão de fase

Leia mais

Capítulo X Automação elétrica industrial Equipe de engenharia da Schweitzer Engineering Laboratories (SEL)

Capítulo X Automação elétrica industrial Equipe de engenharia da Schweitzer Engineering Laboratories (SEL) 52 Apoio Automação de subestações Capítulo X Automação elétrica industrial Equipe de engenharia da Schweitzer Engineering Laboratories (SEL) A instalação de relés microprocessados em indústrias tornou-se

Leia mais

Proteção contra motorização e correntes desbalanceadas, falha de disjuntor e energização inadvertida Por Geraldo Rocha e Paulo Lima*

Proteção contra motorização e correntes desbalanceadas, falha de disjuntor e energização inadvertida Por Geraldo Rocha e Paulo Lima* 30 Capítulo VI Proteção contra motorização e correntes desbalanceadas, falha de disjuntor e energização inadvertida Por Geraldo Rocha e Paulo Lima* Proteção contra motorização e correntes desbalanceadas

Leia mais

MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS AJUSTES DO RELÉ DE PROTEÇÃO DE ALIMENTADOR COM SISTEMA DE DETECÇÃO DE ARCO VOLTAICO SEL-751A

MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS AJUSTES DO RELÉ DE PROTEÇÃO DE ALIMENTADOR COM SISTEMA DE DETECÇÃO DE ARCO VOLTAICO SEL-751A MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS DO RELÉ DE PROTEÇÃO DE ALIMENTADOR COM SISTEMA DE DETECÇÃO DE ARCO VOLTAICO SEL-751A Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP

Leia mais

Sobre a SEL Localização Cadastro Press Releases Fale Conosco Mapa do Site

Sobre a SEL Localização Cadastro Press Releases Fale Conosco Mapa do Site 1 de 6 10/06/2012 10:44 Sobre a SEL Localização Cadastro Press Releases Fale Conosco Mapa do Site Buscar Soluções Geração Transmissão Distribuição Redes de Distribuição Indústrias Redes de Comunicação

Leia mais

Kyle Distribution Switchgear. ...a proteção que faltava para seu sistema.

Kyle Distribution Switchgear. ...a proteção que faltava para seu sistema. Kyle Distribution Switchgear...a proteção que faltava para seu sistema. Confiabilidade do Sistema Além das Expectativas Complete o quebra-cabeças do seu sistema de proteção com o Relé para Religador Form

Leia mais

Capítulo XIV Interface Homem Máquina (IHM) e sistemas supervisórios

Capítulo XIV Interface Homem Máquina (IHM) e sistemas supervisórios 30 Capítulo XIV Interface Homem Máquina (IHM) e sistemas supervisórios Equipe de engenharia da Schweitzer Engineering Laboratories (SEL) A principal ferramenta para a operação de uma subestação de energia

Leia mais

DIRETORIA DE OPERAÇÃO - DO

DIRETORIA DE OPERAÇÃO - DO ANEXO II ESPECIFICAÇÕES PARA UCD / CONCENTRADOR DE DADOS A2. Unidade Controle Digital Remota / Concentrador de Dados 2.1. Introdução Esta seção tem a finalidade de especificar tecnicamente a Unidade de

Leia mais

Tabela de Funções Ansi

Tabela de Funções Ansi Tabela de Funções Ansi A ANSI visando a padronização dos códigos das funções de proteções, criou uma tabela de códigos com das funções de proteção. Na verdade, esta tabela veio da ASA e posteriormente

Leia mais

100% electricidade. Relés de controle automático para grupo gerador

100% electricidade. Relés de controle automático para grupo gerador 100% electricidade Relés de controle automático para grupo gerador RGAM 10 Relé controle automático para g l Entradas VCA : concessionária L1-L2/N-L3, gerador L1-L2/N l 4 entradas digitais, 5 relés saída.

Leia mais

Sistema de Proteção Diferencial de Corrente e Automação de Linhas SEL- 311L

Sistema de Proteção Diferencial de Corrente e Automação de Linhas SEL- 311L Sistema de Proteção Diferencial de Corrente e Automação de Linhas SEL- 311L Relés Diferenciais com Restrição no Plano Alfa Propiciam Maior Sensibilidade, Segurança e Velocidade Características e Benefícios

Leia mais

Regulador Digital de Tensão DIGUREG

Regulador Digital de Tensão DIGUREG Regulador Digital de Tensão DIGUREG Totalmente digital. Software para parametrização e diagnósticos extremamente amigável. Operação simples e confiável. Ideal para máquinas de pequena a média potência.

Leia mais

RL131. Relé Multifunção para Proteção e Controle de Alimentador. Características Técnicas

RL131. Relé Multifunção para Proteção e Controle de Alimentador. Características Técnicas RL131 Relé Multifunção para Proteção e Controle de Alimentador Características Técnicas APLICAÇÃO Proteção completa para alimentadores e proteção retaguarda para motores, geradores e transformadores. O

Leia mais

Sistema de Monitoramento e Supervisão de Vibração HYMV05

Sistema de Monitoramento e Supervisão de Vibração HYMV05 Sistema de Monitoramento e Supervisão de Vibração Revisão 1 Mai2005 O é um sistema inteligente de Monitoramento, Aquisição de Dados e Supervisão Local para utilização com os softwares da linha Dynamic.

Leia mais

Produtos de Baixa Tensão. Medidores

Produtos de Baixa Tensão. Medidores Produtos de Baixa Tensão Medidores Indicadores analógicos e digitais Indicadores analógicos Voltímetros e amperímetros ferro-móvel Amperímetros e voltímetros True RMS para conexão direta ou através de

Leia mais

Relé SEL-487B Sistema de Automação, Controle e Proteção de Barramentos e Falha de Disjuntor

Relé SEL-487B Sistema de Automação, Controle e Proteção de Barramentos e Falha de Disjuntor Relé SEL-487B Sistema de Automação, Controle e Proteção de Barramentos e Falha de Disjuntor O Relé SEL-487B fornece proteção diferencial de barras por corrente, proteção de falha de disjuntor e proteção

Leia mais

ANSI - 23 26 45 49 49I 62 74 77 94

ANSI - 23 26 45 49 49I 62 74 77 94 ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/7 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura MASTERTEMP foi desenvolvido para monitorar a temperatura de óleo e enrolamento, comandar a ventilação e proteger transformadores

Leia mais

CAIXA DE CALIBRAÇÃO DE RELÉS DE PROTEÇÃO CE-6003

CAIXA DE CALIBRAÇÃO DE RELÉS DE PROTEÇÃO CE-6003 CE 6003 CAIXA DE CALIBRAÇÃO DE RELÉS DE PROTEÇÃO CE-6003 APLICAÇÕES: Testes manuais em relés (eletromecânicos, estáticos, numéricos) Testes automáticos em relés. Testes dinâmicos em relés com reprodução

Leia mais

MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS AJUSTES DO RELÉ DE SOBRECORRENTE DIRECIONAL E RELIGAMENTO SEL-351 USADO NA PROTEÇÃO DE BANCOS DE CAPACITORES DE 13,8KV

MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS AJUSTES DO RELÉ DE SOBRECORRENTE DIRECIONAL E RELIGAMENTO SEL-351 USADO NA PROTEÇÃO DE BANCOS DE CAPACITORES DE 13,8KV MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS DO RELÉ DE SOBRECORRENTE DIRECIONAL E RELIGAMENTO SEL-351 USADO NA PROTEÇÃO DE BANCOS DE CAPACITORES DE 13,8KV 1/262 ÍNDICE PÁG. 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CARACTERÍSTICAS DO RELÉ

Leia mais

MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS AJUSTES DO RELÉ DE SOBRECORRENTE E RELIGAMENTO SEL-551C

MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS AJUSTES DO RELÉ DE SOBRECORRENTE E RELIGAMENTO SEL-551C MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS DO RELÉ DE SOBRECORRENTE E RELIGAMENTO SEL-551C Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 1/78 ÍNDICE PÁG. 1. INTRODUÇÃO...

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO Título PARALELISMO MOMENTÂNEO DE GERADOR COM O SISTEMA PRIMÁRIO DE DISTRIBUIÇÃO ATÉ 69 kv, COM OPERAÇÃO EM RAMPA

PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO Título PARALELISMO MOMENTÂNEO DE GERADOR COM O SISTEMA PRIMÁRIO DE DISTRIBUIÇÃO ATÉ 69 kv, COM OPERAÇÃO EM RAMPA PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO Título PARALELISMO MOMENTÂNEO DE GERADOR COM O SISTEMA PRIMÁRIO DE DISTRIBUIÇÃO ATÉ 69 kv, COM OPERAÇÃO EM RAMPA Código NTD-00.024 Data da emissão 05.11.2009 Data da última

Leia mais

MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS AJUSTES DO RELÉ DE PROTEÇÃO, AUTOMAÇÃO E CONTROLE SEL-451 1/386

MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS AJUSTES DO RELÉ DE PROTEÇÃO, AUTOMAÇÃO E CONTROLE SEL-451 1/386 MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS DO RELÉ DE PROTEÇÃO, AUTOMAÇÃO E CONTROLE SEL-451 1/386 ÍNDICE PÁG. 1. INTRODUÇÃO...3 2. CARACTERÍSTICAS DO RELÉ SEL-451...5 3. BANCO DE CAPACITORES...13 4. MEMÓRIA DE CÁLCULO...29

Leia mais

INSTRUMENTOS PARA TESTES ELÉTRICOS Tutorial de Teste. Funções: 50 ou PIOC sobrecorrente instantâneo e 51 ou PTOC sobrecorrente temporizado

INSTRUMENTOS PARA TESTES ELÉTRICOS Tutorial de Teste. Funções: 50 ou PIOC sobrecorrente instantâneo e 51 ou PTOC sobrecorrente temporizado Tutorial de Teste Tipo de Equipamento: Relé de Proteção Marca: SCHWEITZER (SEL) Modelo: 751A Funções: 50 ou PIOC sobrecorrente instantâneo e 51 ou PTOC sobrecorrente temporizado Ferramenta Utilizada: CE-6006

Leia mais

INSTRUMENTOS PARA TESTES ELÉTRICOS Tutorial de Teste. Funções: 50 ou PIOC sobrecorrente instantâneo e 51 ou PTOC sobrecorrente temporizado

INSTRUMENTOS PARA TESTES ELÉTRICOS Tutorial de Teste. Funções: 50 ou PIOC sobrecorrente instantâneo e 51 ou PTOC sobrecorrente temporizado Tutorial de Teste Tipo de Equipamento: Relé de Proteção Marca: SCHWEITZER (SEL) Modelo: 421 Funções: 50 ou PIOC sobrecorrente instantâneo e 51 ou PTOC sobrecorrente temporizado Ferramenta Utilizada: CE-6006

Leia mais

Relé de Proteção de Alimentadores SEL-751A

Relé de Proteção de Alimentadores SEL-751A Relé de Proteção de Alimentadores SEL-751A Características e Benefícios Principais O Relé de Proteção de Alimentadores SEL-751A fornece uma excelente combinação de funções de proteção, monitoramento, controle

Leia mais

www.comatreleco.com.br R:Benjamim Constant, 56 Tel:(11) 2311-5682 contato@comatreleco.com.br

www.comatreleco.com.br R:Benjamim Constant, 56 Tel:(11) 2311-5682 contato@comatreleco.com.br Monitoramento de motores monofásico/trifásico MRU, MRI, MRM 1 Características Tensão de Alimentação UC12-48V ou UC110-240V Contato Reversível Entradas de medição separadas galvanicamente da alimentação

Leia mais

UMG 96S-Instrumento de medição universal com montagem embutida UMG 96S

UMG 96S-Instrumento de medição universal com montagem embutida UMG 96S UMG 96S UMG 96S-Instrumento de medição universal com montagem embutida Os instrumentos de medição universal com montagem embutida da família de produto UMG 96S foram principalmente concebidos para utilização

Leia mais

Sistema de Medição de Faturamento SEL-734

Sistema de Medição de Faturamento SEL-734 Sistema de Medição de Faturamento SEL-734 O Medidor SEL-734 combina funções abrangentes de medição de faturamento com recursos avançados de análise e monitoração da qualidade de energia. Características,

Leia mais

Módulo FGM721. Controlador P7C - HI Tecnologia

Módulo FGM721. Controlador P7C - HI Tecnologia Automação Industrial Módulo Controlador P7C - HI Tecnologia 7C O conteúdo deste documento é parte do Manual do Usuário do controlador P7C da HI tecnologia (PMU10700100). A lista de verbetes consta na versão

Leia mais

UNITROL 1000 Regulador compacto de tensão para máquinas síncronas menores UNITROL 1000-15 e UNITROL 1000-40

UNITROL 1000 Regulador compacto de tensão para máquinas síncronas menores UNITROL 1000-15 e UNITROL 1000-40 UNITROL 1000 Regulador compacto de tensão para máquinas síncronas menores UNITROL 1000-15 e UNITROL 1000-40 Copyright 2000 Photodisc, Inc. 5812-01 A ampla gama de aplicações do UNITROL 1000-15 O UNITROL

Leia mais

Cap.6 Transformadores para Instrumentos. TP Transformador de Potencial. TC Transformador de Corrente

Cap.6 Transformadores para Instrumentos. TP Transformador de Potencial. TC Transformador de Corrente Universidade Federal de Itajubá UNIFEI Cap.6 Transformadores para Instrumentos. TP Transformador de Potencial. TC Transformador de Corrente Prof. Dr. Fernando Nunes Belchior fnbelchior@hotmail.com fnbelchior@unifei.edu.br

Leia mais

Controle e proteção de alimentadores REF615 Guia do Produto

Controle e proteção de alimentadores REF615 Guia do Produto Guia do Produto Conteúdo 1. Descrição...3 2. Configurações padrão...3 3. Funções de proteção...7 4. Aplicações...9 5. Controle...12 6. Medição...12 7. Registrador de perturbações...13 8. Registro de eventos...13

Leia mais

INSTRUMENTOS PARA TESTES ELÉTRICOS Tutorial de Teste. Funções: 50 ou PIOC sobrecorrente instantâneo e 51 ou PTOC sobrecorrente temporizado

INSTRUMENTOS PARA TESTES ELÉTRICOS Tutorial de Teste. Funções: 50 ou PIOC sobrecorrente instantâneo e 51 ou PTOC sobrecorrente temporizado Tutorial de Teste Tipo de Equipamento: Relé de Proteção Marca: Schneider Modelo: SEPAM T87 Funções: 50 ou PIOC sobrecorrente instantâneo e 51 ou PTOC sobrecorrente temporizado Ferramenta Utilizada: CE-6006

Leia mais

UMG 104-Mais do que um simples Multímetro UMG 104

UMG 104-Mais do que um simples Multímetro UMG 104 UMG 104 UMG 104-Mais do que um ples Multímetro O UMG 104 equipado com um DSP de 500 MHz (processador de sinal digital) é um analisador de tensão muito rápido e potente. A varredura contínua dos 8 canais

Leia mais

Multimedidor de Grandezas Elétricas MD4040

Multimedidor de Grandezas Elétricas MD4040 Multimedidor de Grandezas Elétricas MD4040 MD4040 MD4040/TC Análise de metas e rateio de custos de energia; Leituras instantâneas em amplo display digital; Indicação de tensão de fase e tensão de linha;

Leia mais

Guia de Especificação do SEL POWERMAX

Guia de Especificação do SEL POWERMAX Guia de Especificação do SEL POWERMAX O Sistema de Controle e Gerenciamento de Energia da SEL, SEL POWERMAX, é projetado especificamente para consumidores industriais com geração local e/ou montante significativo

Leia mais

Capítulo X Proteção de transformadores Parte II

Capítulo X Proteção de transformadores Parte II 30 Capítulo X Proteção de transformadores Parte II Por Cláudio Mardegan* No capítulo anterior, iniciamos o estudo sobre proteção dos transformadores. Na primeira parte, falamos sobre normas, guias de consulta

Leia mais

Submódulo 2.6. Requisitos mínimos para os sistemas de proteção e de telecomunicações

Submódulo 2.6. Requisitos mínimos para os sistemas de proteção e de telecomunicações Submódulo 2.6 Requisitos mínimos para os sistemas de proteção e de telecomunicações Rev. Nº. Motivo da revisão Data de aprovação pelo ONS Data e instrumento de aprovação pela ANEEL 0.0 Este documento foi

Leia mais

Relé de Proteção do Motor RPM ANSI 37/49/50/77/86/94 CATÁLOGO. ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5

Relé de Proteção do Motor RPM ANSI 37/49/50/77/86/94 CATÁLOGO. ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 CATÁLOGO ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Relé de Proteção de Motores RPM foi desenvolvido para supervisionar até 2 (dois) grupos ventiladores/motores simultaneamente, é utilizado

Leia mais

Capítulo IX. Exemplos de automação em sistemas de supervisão e controle de subestações e redes de distribuição. Automação de subestações

Capítulo IX. Exemplos de automação em sistemas de supervisão e controle de subestações e redes de distribuição. Automação de subestações 54 Capítulo IX Exemplos de automação em sistemas de supervisão e controle de subestações e redes de distribuição A operação do sistema elétrico de potência é extremante dependente das informações de estados,

Leia mais

Relés de Proteção Térmica Simotemp

Relés de Proteção Térmica Simotemp Relés de Proteção Térmica Simotemp Confiabilidade e precisão para controle e proteção de transformadores Answers for energy. A temperatura é o principal fator de envelhecimento do transformador Os relés

Leia mais

SCHWEITZER ENGINEERING LABORATORIES, BRASIL LTDA

SCHWEITZER ENGINEERING LABORATORIES, BRASIL LTDA UMA NOVA ABORDAGEM DA PROTEÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO por Edmund O. Schweitzer III Gary W. Scheer Mark W. Feltis SCHWEITZER ENGINEERING LABORATORIES, INC. Apresentado perante o Segundo Simpósio Internacional

Leia mais

Sistema UPS (Uninterruptible Power Supply) 160 kva

Sistema UPS (Uninterruptible Power Supply) 160 kva Sistema UPS (Uninterruptible Power Supply) 160 kva 1. Características gerais 1.1. Sistema de alimentação ininterrupta trifásico, especificado para no mínimo 160 kva, na configuração SINGELO, contendo banco

Leia mais

IDM 96 Indicador Digital Multivariáveis

IDM 96 Indicador Digital Multivariáveis IDM 96 Indicador Digital Multivariáveis Modo de uso Dados Técnicos Conexões elétricas Utilização do teclado Protocolo de comunicação Modbus RTU Dimensional ABB Instrumentação 1 Dados Técnicos Entrada Tensão

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Renz Multimedidor MGG-92 ÍNDICE 1.0 INTRODUÇÃO 3 1.1 Aplicação 2.0 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 2.1 Mecânicas 2.2 Elétricas 2.3 Grandezas Elétricas medidas e/ou calculadas 3.0

Leia mais

MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS AJUSTES DO RELÉ DE PROTEÇÃO DE GERADOR SEL-300G 1/235

MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS AJUSTES DO RELÉ DE PROTEÇÃO DE GERADOR SEL-300G 1/235 MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS DO RELÉ DE PROTEÇÃO DE GERADOR SEL-300G 1/235 ÍNDICE PÁG. 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CARACTERÍSTICAS DO RELÉ SEL-300G... 5 2.1. Funções de Proteção... 5 2.2. Funções de Medição...

Leia mais

Módulos 32 ED c/ Registro de Eventos

Módulos 32 ED c/ Registro de Eventos do Produto A automação de sistemas de energia elétrica é caracterizada pelo uso de equipamentos e dispositivos robustos, confiáveis e que apresentam alta tecnologia com a capacidade de operar em ambientes

Leia mais

Guia prático para configuração, coleta e utilização de oscilografias em relés digitais

Guia prático para configuração, coleta e utilização de oscilografias em relés digitais Guia prático para configuração, coleta e utilização de oscilografias em relés digitais Rafael Cardoso 1. OBJETIVO: Este guia de aplicação tem o objetivo de apresentar uma importante ferramenta disponível

Leia mais

Substações MT/BT Teoria e exemplos de cálculo das correntes de curto circuito trifásicas

Substações MT/BT Teoria e exemplos de cálculo das correntes de curto circuito trifásicas Substações MT/BT Teoria e exemplos de cálculo das correntes de curto circuito trifásicas Filippe Pereira Dolgoff Engenheiro de Aplicação Produtos e Sistema de Baixa Tensão ABB 1 INTRODUÇÃO Um sistema elétrico

Leia mais

SYNCHROTACT 5. Sistemas e equipamentos de sincronização e paralelismo para redes e máquinas síncronas

SYNCHROTACT 5. Sistemas e equipamentos de sincronização e paralelismo para redes e máquinas síncronas SYNCHROTACT 5 Sistemas e equipamentos de sincronização e paralelismo para redes e máquinas síncronas Aplicação SYNCHROTACT 5 é a quinta geração dos equipamentos para sincronização produzidos pela ABB Switzerland

Leia mais

Teste do Modelo Térmico do Relé de Proteção de Motores SEL-710

Teste do Modelo Térmico do Relé de Proteção de Motores SEL-710 Guia de Aplicação Volume V AG011-1 Teste do Modelo Térmico do Relé de Proteção de Motores SEL-710 George Alexander e Subhash Patel NTRODUÇÃO Este guia de aplicação descreve um procedimento de teste do

Leia mais

Relé de Geradores SEL-300G

Relé de Geradores SEL-300G Relé de Geradores SEL-300G O Relé de Proteção de Geradores SEL-300G é um relé multifunção, completo, projetado para proteção primária e/ou de retaguarda de máquinas síncronas de pequeno, médio ou grande

Leia mais

Sistema de Excitação e Regulação Digital de Tensão RG3 para geradores síncronos

Sistema de Excitação e Regulação Digital de Tensão RG3 para geradores síncronos Sistema de Excitação e Regulação Digital de Tensão RG3 para geradores síncronos Características operacionais Equipamento padrão Confiabilidade Elevada disponibilidade Facilidades da tecnologia digital

Leia mais

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Avaliação do Sistema de Transformação em Subestações e Painéis de Média Tensão - Operação, Manutenção e Ensaios Eng. Marcelo Paulino Subestações

Leia mais

DIRETORIA DE OPERAÇÃO DO

DIRETORIA DE OPERAÇÃO DO DIRETORIA DE OPERAÇÃO DO DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO DOP TERMO DE REFERÊNCIA 002/2011 - DOP COMPRA DE EQUIPAMENTO PARA TESTES DE RELÉS DE PROTEÇÃO Fevereiro/2011 ÍNDICE 1. CONTEXTUALIZAÇÃO

Leia mais

Controlador de Automação Programável Discreta SEL-2440

Controlador de Automação Programável Discreta SEL-2440 Controlador de Automação Programável Discreta SEL-2440 Sistema Completo para Controle e Monitoramento Características e Benefícios Principais I/Os Rápidas e Avançadas Utilize uma combinação compacta e

Leia mais

Soluções de proteção do motor. Protegendo seus investimentos

Soluções de proteção do motor. Protegendo seus investimentos Soluções de proteção do motor Protegendo seus investimentos Soluções de proteção do motor A linha de dispositivos de proteção de motores da Allen-Bradley abrange equipamentos de proteção simples para fins

Leia mais

Aplicações de Relés Microprocessados na Distribuição

Aplicações de Relés Microprocessados na Distribuição Aplicações de Relés Microprocessados na Distribuição Karl Zimmerman Schweitzer Engineering Laboratories, Inc. Belleville, IL USA RESUMO Avanços na tecnologia usando microprocessadores têm resultado em

Leia mais

Monitor de Temperatura Digital para transformadores MONITEMP PLUS

Monitor de Temperatura Digital para transformadores MONITEMP PLUS ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/6 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura MoniTemp Plus foi desenvolvido para monitorar a temperatura de óleo e enrolamento, comandar a ventilação e proteger transformadores

Leia mais

Introdução: O que é uma Subestação? Definição NBR 5460 / 1992

Introdução: O que é uma Subestação? Definição NBR 5460 / 1992 Subestações Introdução: O que é uma Subestação? Definição NBR 5460 / 1992 Parte de um sistema de potência, concentrada em um dado local, compreendendo primordialmente as extremidades de linhas de transmissão

Leia mais

Parametrização do relé SEL-849 Usando Lógica de Ajuste de Fábrica e Dados de Placa do Motor

Parametrização do relé SEL-849 Usando Lógica de Ajuste de Fábrica e Dados de Placa do Motor Parametrização do relé SEL-849 Usando Lógica de Ajuste de Fábrica e Dados de Placa do Motor Alan Saldivar INTRODUÇÃO O Relé Inteligente SEL-849 oferece proteção de sobrecarga para motores de baixa tensão

Leia mais

Esquema de Rejeição de Cargas Flexível e de Alta Velocidade Usando Crosspoint Switches

Esquema de Rejeição de Cargas Flexível e de Alta Velocidade Usando Crosspoint Switches Esquema de Rejeição de Cargas Flexível e de Alta Velocidade Usando Crosspoint Switches Will Allen e Tony Lee, Schweitzer Engineering Laboratories Resumo Os sistemas de rejeição de cargas industriais devem

Leia mais

MULTIMETRO DIGITAL Série DMK20 DMK50

MULTIMETRO DIGITAL Série DMK20 DMK50 MULTIMETRO DIGITAL Série DMK20 DMK50 MANUAL TÉCNICO DE INSTALAÇÃO Manual DMK20 DMK50 rev01-04 1 / 1 8/10/2004 1. INTRODUÇÃO Dimensões compactas 96x96 mm 4 displays a LED Simplicidade na instalação e programação

Leia mais

abb Características Ficha técnica IDM 96 Multimedidor Três displays de LED

abb Características Ficha técnica IDM 96 Multimedidor Três displays de LED Ficha técnica IDM 96 Multimedidor Multimedidor para sistemas trifásicos ou monofásicos com medição de 56 variáveis elétricas. Possui medição de harmônicas até a 63ª ordem, THD para corrente e captura de

Leia mais

Proteção de Subestações de Distribuição Filosofia e Critérios

Proteção de Subestações de Distribuição Filosofia e Critérios Proteção de Subestações de Distribuição Filosofia e Critérios Revisão 03 12/2014 NORMA ND.62 ELEKTRO Eletricidade e Serviços S.A. Diretoria de Operações Gerência Executiva de Engenharia, Planejamento e

Leia mais

TEMA DA AULA PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA

TEMA DA AULA PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA TEMA DA AULA TRANSFORMADORES DE INSTRUMENTOS PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA MEDIÇÃO DE GRANDEZAS ELÉTRICAS Por que medir grandezas elétricas? Quais grandezas elétricas precisamos medir? Como medir

Leia mais

Monitor de Temperatura MONITEMP

Monitor de Temperatura MONITEMP ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura MoniTemp foi desenvolvido para supervisionar até 3 (três) canais de temperatura simultaneamente, ele é utilizado para proteger

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES Indicador Microprocessado - IT-IND-2S-LC INFORMAÇÕES DO PRODUTO. Versão: 1.xx / Rev. 03

MANUAL DE INSTRUÇÕES Indicador Microprocessado - IT-IND-2S-LC INFORMAÇÕES DO PRODUTO. Versão: 1.xx / Rev. 03 1 Introdução: Os indicadores possuem uma entrada analógica configurável por software, que permite a conexão de diverstos tipos de sensores de temperatura e outras grandezas elétricas sem a necessidade

Leia mais

Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas. CANespecial 1 SCA06. Manual do Usuário

Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas. CANespecial 1 SCA06. Manual do Usuário Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas CANespecial 1 SCA06 Manual do Usuário Manual do Usuário CANespecial 1 Série: SCA06 Idioma: Português N º do Documento: 10002922105 /

Leia mais

Sistema de Proteção e Automação SEL-421 Sistema de Proteção, Controle e Automação de Linhas de Alta Velocidade

Sistema de Proteção e Automação SEL-421 Sistema de Proteção, Controle e Automação de Linhas de Alta Velocidade Sistema de Proteção e Automação SEL-421 Sistema de Proteção, Controle e Automação de Linhas de Alta Velocidade Características e Benefícios Principais O Sistema de Proteção, Controle e Automação SEL-421

Leia mais

Série Quasar. Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente. www.altus.com.br

Série Quasar. Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente. www.altus.com.br Série Quasar Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente www.altus.com.br Na medida exata para seu negócio Modular: ampla variedade de configurações para

Leia mais

Manual de Instruções 1MRA589765-MIB

Manual de Instruções 1MRA589765-MIB Manual de Instruções 1MRA589765-MIB Edição B Abril 1998 (IB 7.11.1.7-10) Introdução Este manual contém as instruções para a instalação, operação e teste da Unidade de Proteção de Gerador, Tipo GPU2000R,

Leia mais

Monitor de Temperatura M96

Monitor de Temperatura M96 ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura M96 foi desenvolvido para supervisionar até 8 (oito) canais de temperatura simultaneamente, ele é utilizado para proteger

Leia mais

CURSO: A PROTEÇÃO E A SELETIVIDADE EM SISTEMAS ELÉTRICOS INDUSTRIAIS

CURSO: A PROTEÇÃO E A SELETIVIDADE EM SISTEMAS ELÉTRICOS INDUSTRIAIS CURSO: A PROTEÇÃO E A SELETIVIDADE EM SISTEMAS ELÉTRICOS INDUSTRIAIS WWW.ENGEPOWER.COM TEL: 11 3579-8777 PROGRAMA DO CURSO DE: A PROTEÇÃO E A SELETIVIDADE EM SISTEMAS ELÉTRICOS INDUSTRIAIS DIRIGIDO À Engenheiros

Leia mais

Monitor de Nível de Óleo para Transformadores - MNO

Monitor de Nível de Óleo para Transformadores - MNO ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Monitor de Nível de Óleo para Transformadores e reatores MNO, é um equipamento microprocessado de alta precisão que indica o nível de óleo em escala

Leia mais

RL123. Relé Multifunção para Proteção e Controle de Gerador. Características Técnicas

RL123. Relé Multifunção para Proteção e Controle de Gerador. Características Técnicas RL123 Relé Multifunção para Proteção e Controle de Gerador Características Técnicas APLICAÇÃO Proteção primária ou retaguarda para geradores síncronos e assíncronos. O RL123 é a solução avançada em interoperabilidade

Leia mais

COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL IV CIERTEC SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE AUTOMAÇÃO DE REDES DE

COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL IV CIERTEC SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE AUTOMAÇÃO DE REDES DE COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL IV CIERTEC SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE AUTOMAÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA E CENTROS DE CONTROLE Área de Distribuição e Comercialização Identificação

Leia mais

NT 6.005. Nota Técnica. Diretoria de Planejamento e Engenharia Gerência de Engenharia. Felisberto M. Takahashi Elio Vicentini. Preparado.

NT 6.005. Nota Técnica. Diretoria de Planejamento e Engenharia Gerência de Engenharia. Felisberto M. Takahashi Elio Vicentini. Preparado. NT.005 Requisitos Mínimos para Interligação de Gerador de Consumidor Primário com a Rede de Distribuição da Eletropaulo Metropolitana com Paralelismo Momentâneo Nota Técnica Diretoria de Planejamento e

Leia mais

MD4040. Multimedidor de Grandezas Elétricas MD4040 MD4040/TC

MD4040. Multimedidor de Grandezas Elétricas MD4040 MD4040/TC Multimedidor de Grandezas Elétricas / Análise de metas e rateio de custos de energia Leituras instantâneas em amplo display digital Indicação de tensão de fase e tensão de linha Comunicação via porta RS485

Leia mais

2. MODELOS DISPONÍVEIS

2. MODELOS DISPONÍVEIS Manual de Serviço Este manual descreve a instalação, o uso e a configuração do Medidor Eletrônico de Insumos (MEI). 1. CARACTERÍSTICAS O Medidor Eletrônico de Insumos (MEI) é um equipamento desenvolvido

Leia mais

Decibelímetro Modelo SL130

Decibelímetro Modelo SL130 Manual do Usuário Decibelímetro Modelo SL130 Introdução Parabéns pela sua compra do Decibelímetro SL130 Extech. Desenhado para montagem em parede, mesa, ou montagem em tripé, este medidor está de acordo

Leia mais

PowerSpy Sistema de Monitoramento de Painéis de Distribuição

PowerSpy Sistema de Monitoramento de Painéis de Distribuição PowerSpy Sistema de Monitoramento de Painéis de Distribuição Uma solução completa para a medição e monitoramento de um vasto conjunto de grandezas elétricas, com indicações de valores individuais para

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA TEMA DA AULA PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA TEMA DA AULA PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA TEMA DA AULA EQUIPAMENTOS DA SE PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA COMPONENTES SUBESTAÇÕES OBJETIVOS Apresentar os principais equipamentos

Leia mais

SOLUTION. Painel Convencional de Alarme de Incêndio. SOLUTION - Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio. Revisão 1.1 Maio de 2006

SOLUTION. Painel Convencional de Alarme de Incêndio. SOLUTION - Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio. Revisão 1.1 Maio de 2006 SOLUTION Painel Convencional de Alarme de Incêndio TABELA DE CONTEÚDO Capitulo 1: Descrição do Produto... 2 1.1: Características...2 1.2: Especificações...2 Capitulo 2: Lógica de Detecção e Alarme de Incêndios...

Leia mais

ÍNDICE SEÇÃO 7: COMISSIONAMENTO DO RELÉ...1. Introdução...1. Filosofia de Testes de Comissionamento...1. Métodos e Ferramentas de Teste...

ÍNDICE SEÇÃO 7: COMISSIONAMENTO DO RELÉ...1. Introdução...1. Filosofia de Testes de Comissionamento...1. Métodos e Ferramentas de Teste... Comissionamento do Relé 7-i ÍNDICE SEÇÃO 7: COMISSIONAMENTO DO RELÉ...1 Introdução...1 Filosofia de Testes de Comissionamento...1 Métodos e Ferramentas de Teste...2 Funções de Teste Fornecidas pelo Relé...2

Leia mais

Sistema de Proteção, Controle e Automação de Linhas de Alta Velocidade

Sistema de Proteção, Controle e Automação de Linhas de Alta Velocidade Sistema de Proteção e Automação SEL-421 Sistema de Proteção, Controle e Automação de Linhas de Alta Velocidade Características e Benefícios Principais O Sistema de Proteção, Controle e Automação SEL-421

Leia mais

LINHA DOUBLE WAY MONOFÁSICA

LINHA DOUBLE WAY MONOFÁSICA 42BEspecificação Técnica LINHA DOUBLE WAY MONOFÁSICA 3 / 6 / 8 / 10 / 12 / 15 / 20 kva 38BEngetron Engenharia Eletrônica Ind. e Com. Ltda Atendimento ao consumidor: (31) 3359-5800 Web: Hwww.engetron.com.br

Leia mais

Manual de instalação e operação

Manual de instalação e operação Manual de instalação e operação Central de alarme de incêndio endereçável INC 2000 Central de alarme de incêndio INC 2000 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul.

Leia mais

Área de Distribuição e Comercialização Identificação do Trabalho: BR-53 São Paulo, Brasil, Setembro de 2002

Área de Distribuição e Comercialização Identificação do Trabalho: BR-53 São Paulo, Brasil, Setembro de 2002 COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL IV CIERTEC SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE AUTOMAÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA E CENTROS DE CONTROLE Área de Distribuição e Comercialização Identificação

Leia mais