MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO Pró-Reitoria de Ensino Núcleo de Processo Seletivo Discente

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO Pró-Reitoria de Ensino Núcleo de Processo Seletivo Discente"

Transcrição

1 ANÁLISE COMPARATIVA DOS INGRESSOS POR VESTIBULAR E SISU Os processos que envolvem ingresso e permanência de estudantes na Universidade são mediados por variáveis, como: distância da Universidade em relação à cidade de origem, interesse pelo curso escolhido, dentre outras, que podem determinar a procura por cursos, entrada, permanência e evasão. As principais formas de ingresso na UFTM são: processo seletivo Vestibular, substituído pelo SISU a partir de 204, e processos seletivos de Transferência e Portador de Diploma, para ocupação de vagas ociosas. Com a transformação da Faculdade de Medicina em Universidade, em 2005, a oferta de novos cursos consolidou-se no primeiro semestre de 200, com a abertura de 844 vagas para ingresso a partir daquele período. Para o segundo semestre, anualmente, são oferecidas 480 vagas, oriundas dos cursos de periodicidade semestral. Em 204, a UFTM passou a oferecer o curso de Licenciatura em Educação no Campo por meio da oferta de 20 vagas semestrais (204-; 204-2; 205-), totalizando 360 vagas. Em 205, com a inauguração do Campus Iturama e a abertura de dois cursos - Licenciatura em Ciências Biológicas e Química, foram oferecidos mais 00 vagas anuais. Para este estudo, considerou-se os ingressos pelo vestibular a partir de 200, após a consolidação da oferta de maior parte dos cursos. O número de candidatos ingressantes em 200-, por meio do vestibular, foi de 822 estudantes, compondo taxa de ocupação de 97,39%, restando 22 vagas ociosas. No vestibular de inverno, em 200-2, foram preenchidas 458 vagas, correspondendo a uma taxa de ocupação de 95,4%. A ocupação de vagas de 200 a 203 pelos processos seletivos Vestibulares é demonstrada na Tabela, abaixo. Tabela : Ocupação de Vagas Iniciais de 200 a 203. Ingresso Vestibular Ocupação Percentual (%) das vagas Fonte: Divisão de Controle Acadêmico/UFTM ,39 95,4 99,64 96,04 94,66 87,5 94,78 82,29

2 Os percentuais de ocupação de vaga a partir de 200 permaneceram, em sua maioria, acima de 90%, com exceção dos vestibulares de inverno de e Umas das possíveis causas para redução desse índice pode ser atribuída à greve ocorrida no primeiro semestre de 202. A análise da evasão nesse período, verificada a partir das matrículas realizadas no segundo período dos cursos, indica essa ocorrência. A Tabela A, do Anexo, foi elaborada com base nas matrículas realizadas para o segundo período. Verifica-se que as menores progressões, ou maiores evasões encontram-se nos cursos com baixa procura. As vagas não preenchidas nos vestibulares dos primeiros semestres de 202 e 203 correspondem a 3,25% do total de vagas do vestibular. Nos ingressos do segundo semestre, o percentual aumentou para 9,68%, com déficit aproximado de 86 vagas, de um total de.920 vagas. A partir de 204, a UFTM aderiu ao Sistema de Seleção Unificada - SISU. Na nova forma de ingresso, inúmeras variáveis foram incluídas nos ingressos de alunos. Além da UFTM, outras Instituições Federais de Ensino Superior (IFES), que também passaram a utilizar o SISU, relatam resultados efetivos similares. A classificação de candidatos de diversas partes do Brasil, com diferentes faixas de renda, a possibilidade de escolha em mais de uma IFES e de mais um curso passaram a influenciar os ingressos e a permanência de estudantes. De 200- a 203-2, as oito edições dos vestibulares da UFTM mantiveram média aproximada de 8.35 candidatos, e ocupação efetiva de 92,7% das vagas. O SISU, em suas quatro edições, mobilizou, em média, 3.40 candidatos, valor 36% superior à inscrição nos vestibulares. No entanto, a ocupação de vagas seguiu outra dinâmica, conforme mostra a Tabela 2. Os ingressos em 204- e mantiveram percentuais de ocupação acima de 90%. Somente em 204-2, as vagas preenchidas foram de apenas 65,4%, resultando em 66 vagas ociosas no período. Algumas situações corroboram para a baixa ocupação dessas vagas, entre elas: o calendário para matrícula definido pelo MEC (o início do semestre letivo interferiu no número máximo de chamadas para completar as vagas); a baixa procura por alguns cursos, principalmente algumas licenciaturas, e, também, a origem dos candidatos que, em função de limitações logísticas ou financeiras, não realizaram matrícula.

3 Outros fatores relacionados à sistemática operacional do SISU devem ser considerados nesse estudo, o que requer por parte da UFTM estudos mais aprofundados acerca da origem desses estudantes. Com a abertura do Campus Iturama, a partir do primeiro semestre de 205, passaram a ser oferecidas 00 novas vagas para ingresso em dois cursos. O número de inscritos para essas vagas foi considerado satisfatório, com 426 candidatos ao curso de Licenciatura em Ciências Biológicas e 333, ao curso de Licenciatura em Química. As matrículas seguiram os calendários do SISU e da UFTM, no entanto, a ocupação foi de apenas 2 vagas para Ciências Biológicas e 8, para Química. Em contato com os classificados por telefone, percebeu-se que grande parte dos inscritos eram treineiros, estudantes do ensino médio, e ainda, moradores de localidades distantes à Iturama. Em caráter emergencial, foi aberto processo seletivo vestibular com a oferta de 50 vagas (25 para cada curso), sendo preenchidas 00% dessas vagas remanescentes. Tabela 2: Ocupação de Vagas Iniciais de 204 a 205 Ano/n de vagas 204-/ / / /480 Ingresso Sisu Ocupação Percentual (%) 93,3% 66,05% 90,99% 92,08% das vagas Déficit em vagas Déficit Percentual (%) 6,87% 33,95% 8,% 7,9% Fonte: Divisão de Controle Acadêmico/UFTM Na análise dos gráficos, 2 e 3, verifica-se a origem escolar dos ingressantes pelo SISU a partir de 204-, respectivamente. Nos levantamentos baseados nas informações do Siscad, constata-se que mais da metade dos classificados pelo SISU é de egressos do ensino público. A Lei 2.7/202, que assegura até 50% das vagas dos cursos de graduação das IFES para estudantes oriundos de escolas públicas, somada à possibilidade desse estudante bem pontuado de concorrer também na ampla concorrência, elevou o acesso desse grupo à Universidade Pública Federal.

4 Gráfico : Origem dos Ingressantes pelo SISU no primeiro semestre de 204 Escola Pública ,47% 4,34% Escola Particular 325 Indefinido 23 Outras 2 0,25% 2,92% Total: 786 Gráfico 2: Origem dos Ingressantes pelo SISU no segundo semestre de 204 Escola Pública 85 58,36% 4% Escola Particular 30 Indefinido Outras Total: 37 0,32% Org.: GAIA, Elizabeth. 0,32%

5 Gráfico 3: Origem dos Ingressantes pelo SISU no primeiro semestre de 205 Escola Pública % 42% Escola Particular 364 Indefinido 7 Outras 5 % % Total: 859 Os dados relacionados à origem escolar dos alunos indicam também o desempenho da UFTM na garantia do acesso às vagas determinadas por lei. Tal concessão pode traduzir-se também em ação afirmativa, beneficiando acesso de estudantes de baixa renda e pertencentes a grupos excluídos em função da cor, por exemplo. Os quadros de a 6 mostram a origem dos ingressantes nas vagas regulares oferecidas pelo SISU. Os quadros, 3 e 5 tratam da origem dos estudantes de escola pública e os quadros 2, 4 e 6, origem dos estudantes egressos de escolas privadas. A leitura dos quadros oferece a seguinte análise: a) No consolidado, mais da metade das vagas são ocupadas por alunos oriundos dos estados de Minas Gerais e São Paulo; b) O estado de Goiás é o terceiro estado de origem, porém com participação muito baixa, o que confirma a região de influência da UFTM em Minas Gerais e São Paulo; c) Minas Gerais tem a maior parte dos egressos do ensino público; d) São Paulo tem a maior parte dos egressos do ensino privado.

6 Quadro : Origem dos Ingressantes egressos da Escola Pública 204- Bahia Distrito Federal Espírito Santo Goiás 3 Mato Grosso Minas Gerais 306 Pará 2 Paraná 3 São Paulo 3 Não informado 5 Quadro 3: Origem dos Ingressantes egressos da Escola Pública Distrito Federal Goiás 3 Minas Gerais 2 Pará 2 Paraná São Paulo 53 Não informado 4 Quadro 2: Origem dos Ingressantes egressos da Escola Particular 204- Bahia Distrito Federal 7 Espírito Santo Goiás 9 Mato Grosso Mato Grosso do Sul 2 Minas Gerais 27 São Paulo 73 Não informado 4 Quadro 4: Origem dos Ingressantes egressos da Escola Particular Bahia Distrito Federal Goiás 9 Mato Grosso do Sul Minas Gerais 53 Paraná São Paulo 62 Não informado 2 Quadro 5: Origem dos Ingressantes egressos da Escola Pública 205- Amapá Bahia Distrito Federal 2 Espírito Santo 3 Goiás 3 Maranhão Mato Grosso Minas Gerais 3 Rio de Janeiro São Paulo 26 Tocantins Não informado 32 Quadro 6: Origem dos Ingressantes egressos da Escola Particular 205- Bahia Ceará Distrito Federal Goiás 9 Minas Gerais 34 Pará Rio de Janeiro São Paulo 94 Não informado 22 Quando observado os municípios de origem pelo SISU, Uberaba possui maior número de ingressantes, seguido por Ribeirão Preto, Franca, Uberlândia, Araxá, Araraquara, São José do Rio Preto, Igarapava, Ituverava, Guaíra. O percentual de ingressantes originários dos municípios próximos à Uberaba é baixo, com destaque apenas para Uberlândia e Araxá,

7 prevalecendo maior número de estudantes oriundos dos municípios do Nordeste de São Paulo, conforme mostra o Quadro 7. Quadro 7: Municípios de origem dos estudantes da UFTM. Município de Origem Estado N de estudantes de 204- a 205- Uberaba MG 66 2 Ribeirão Preto SP 24 3 Franca SP 00 4 Uberlândia MG 62 5 Araxá MG 47 6 Araraquara SP 30 7 São José do Rio Preto SP 28 8 Igarapava SP 24 9 Ituverava SP 23 0 Guaíra SP 9 Sacramento MG 6 2 São Carlos SP 6 3 São Paulo SP 5 4 São Joaquim da Barra SP 5 5 Sertãozinho SP 4 6 Iturama MG 4 7 Belo Horizonte MG 3 8 Ituiutaba MG 9 9 Patos de Minas MG 7 20 Patrocínio MG 7 2 Campo Florido MG 7 22 Aramina SP 7 23 Divinópolis MG 7

8 24 Conceição das Alagoas MG 5 25 Araguari MG 4 26 Ibiá MG 3 27 Monte Carmelo MG 3 28 Nova Ponte MG 2 29 Veríssimo MG 2 30 Delta MG 2 O Quadro 7 informa o seguinte cenário: a) Os dados desses trinta municípios correspondem a 65,54% dos ingressantes no período de 204- a 205-; b) Ao todo, São Paulo e Minas Gerais são responsáveis por 92,09% dos ingressos nesse período; c) O Estado de Goiás é origem de 37 estudantes; d) Distrito Federal, 3; e) Espírito Santo, 6; f) Pará e Paraná, 5; g) Mato Grosso e Rio de Janeiro, 2; h) Ceará, Maranhão, Tocantins e Mato Grosso do Sul, ; i) Outros 56 alunos não tiveram sua origem identificada. Uma pergunta recorrente é se com o Sisu, cujo alcance de abrangência nacional favoreceria a mobilidade de candidatos de outras partes de Brasil, a evasão desses candidatos seria maior. Diante dos dados, observa-se que, como a participação de outros estados é pequena, as maiores evasões vão se concentrar em Minas Gerais e São Paulo, que é origem da maior parte dos estudantes. A relação entre origem e desistência aponta as seguintes análises: a) De 204 a 205, as evasões de alunos ingressantes pelo Sisu somam 377 evadidos; b) O maior percentual encontra-se entre os candidatos de ampla concorrência, como mostra os Gráficos 4 e 5;

9 c) Como os maiores percentuais dos ingressos são de alunos oriundos de escolas públicas, isso também se repercute na evasão, que se acentua nesse grupo - Gráfico 6; d) Entre os grupos cotistas observa-se que a evasão se mantém uniforme; Gráfico 4: A evasão e as modalidades de inscrição nas edições do SISU 204 e 205 Gráfico 5: A evasão dos discentes em relação aos grupos de inscrição

10 Gráfico 6: Evasão dos ingressantes egressos de escola pública e escola particular e) Embora o maior percentual de evasão seja nos estados de maior ingresso, a evasão daqueles originados de outras regiões, como mostra o gráfico 7, não alcança 0%; Gráfico 7: Origem dos inscritos evadidos por região de naturalidade. f) A maioria desses alunos é da Região Sudeste; g) A origem é um dado relativo, visto que o candidato pode ter nascido em uma localidade, mas ter seu domicílio em outra; h) Os naturais de Uberaba correspondem a ¼ dos desvinculados. Quando analisado os residentes, o percentual sobe para 38,5%;

11 Gráfico 8: Ingressantes desvinculados naturais de Uberaba Gráfico 9: Ingressantes desvinculados residentes em Uberaba i) O Gráfico 0 mostra aumento sucessivo da evasão recorrente em todos os grupos, mas com crescimento acentuado entre os estudantes da ampla concorrência. j) O estudo detalhado da evasão na UFTM poderá fornecer subsídios para redução da saída de alunos. k) É necessária maior celeridade no diagnostico e aplicação de medidas para redução da evasão, a perda de alunos impacta diretamente no montante de recursos destinados a UFTM.

12 Gráfico 0: Evasão dos ingressantes pelo SISU na UFTM por edição e modalidades Gráfico : Evasão dos ingressantes pelo SISU na UFTM por edição

13 CONSIDERAÇÕES Em comparação com os vestibulares, os percentuais de ingressos a partir do Sisu não sofreram grandes oscilações, exceto no segundo semestre de 204. Até a presente data (setembro de 205), a taxa de ocupação de atingiu 92,08%. Existem cursos cuja procura apresenta-se baixa, repercutindo no número de ingressantes, e consequentemente, no aumento de vagas ociosas. Ações pontuais junto a esses cursos, incluindo maior divulgação, é ação necessária e urgente. A análise superficial das evasões indica que cursos com baixa procura registram os maiores índices de evasão. Constata-se que essa ocorrência limita-se a poucos cursos, o que favorece desenvolvimento de estratégias para aumento do ingresso e combate a evasão. Públicos egressos do ensino médio há mais tempo podem desconhecer a nova forma de ingresso pelo Sisu ou ainda, perder a inscrição para o Enem, que ocorre muitos meses antes ao processo de ingresso. A adoção de forma mista de ingresso, Sisu no início do ano e Vestibular no segundo semestre contemplaria mais candidatos que, por algum motivo, não se inscreveram no Enem, principalmente os candidatos de maior idade, cujo perfil é recorrente dos cursos de licenciatura. A pouca efetivação de matrículas pelo Sisu no Campus Iturama aponta a necessidade de se pensar estrategicamente os ingressos, a partir da percepção que o Sisu, embora tenha alcance nacional, exclui determinados perfis de candidatos aos cursos da UFTM. A UFTM não dispõe de planejamentos ou políticas orçamentárias previstas para atender aos processos seletivos de ingresso. REFERÊNCIAS Departamento de Registro e Controle Acadêmico Divisão de Controle Acadêmico Diretoria de Tecnologia de Informação NUPE/UFTM Elizabeth Silva Gaia Jacqueline Oliveira Lima Zago 2 Larissa de Sousa Silveira 3 Leonardo José Silveira 4 Licenciada em Letras Português/Inglês pela Universidade de Uberaba e Especialista em Língua Portuguesa. 2 Pedagoga e Mestre em Educação pela Universidade Federal de Uberlândia. 3 Licenciada em Letras Português/Inglês e Mestre em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Uberlândia. 4 Licenciado em Geografia e Mestre em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Uberlândia.

14 ANEXOS Tabela A - Número e porcentagem de alunos matriculados no segundo período letivo por semestre Fonte: DRCA / UFTM

15 Análise de dados sobre a evasão dos ingressantes pelo SISU na UFTM por edição e Unidade Federativa de residência dos discentes UF Residência Minas Gerais São Paulo Distrito Federal Bahia Egresso de Escola: Tabela 2 A: SISU 204/ AC G G2 G3 G4 Total Particular Pública Particular Pública Particular Pública Particular Pública UF Residência Minas Gerais São Paulo Goiás Paraná Bahia Distrito Federal Espírito Santo Mato Grosso Egresso de Escola: Tabela 3 A: SISU 204/2 AC G G2 G3 G4 Total Particular Pública Particular Pública Particular Pública Particular Pública Particular Pública Particular Pública Particular - Pública Particular Pública

16 UF Residência Espírito Santo Goiás Minas Gerais São Paulo Distrito Federal Rio de Janeiro Egresso de Escola: Tabela 4 A: SISU 205/ AC G G2 G3 G4 Total Particular Pública Particular Pública Particular Pública Particular Pública Particular Pública Particular Pública

Mais de 446 mil estudantes se inscreveram para as vagas do SiSU

Mais de 446 mil estudantes se inscreveram para as vagas do SiSU Mais de 446 mil estudantes se inscreveram para as vagas do SiSU Data: 20/06/2011 Veículo: G1 O Sistema de Seleção Unificada (SiSU) para vagas no ensino superior no meio do ano teve mais de 446.508 inscritos.

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

Cursos de Graduação a Distância

Cursos de Graduação a Distância de Graduação a Distância 427 428 7 - de Graduação a Distância 7.1 -,,, por Vestibular e Outros Processos Seletivos (*), e nos de Graduação a Distância, segundo as Instituições Brasil 2004 (continua) Instituições

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO REITORIA. EDITAL N.º 001/2015 de 07/01/2015 PROCESSO SELETIVO 2015

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO REITORIA. EDITAL N.º 001/2015 de 07/01/2015 PROCESSO SELETIVO 2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO REITORIA EDITAL N.º 001/2015 de 07/01/2015 PROCESSO SELETIVO 2015 O reitor em exercício da reitoria da Universidade Federal de Mato Grosso

Leia mais

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados Norte 0 0,00 0 0 0 0,00 Rondônia

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS

Leia mais

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA -

Leia mais

EDITAL COMPLEMENTAR N 05/2014 COVEST CONCURSO VESTIBULAR 2014/2

EDITAL COMPLEMENTAR N 05/2014 COVEST CONCURSO VESTIBULAR 2014/2 EDITAL COMPLEMENTAR N 05/2014 COVEST CONCURSO VESTIBULAR 2014/2 O REITOR da Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT, no uso de suas atribuições legais, torna pública as alterações no Edital n. 001/2014

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES PS 2014

PERGUNTAS FREQUENTES PS 2014 1) Como funciona o vestibular da UFPA? PERGUNTAS FREQUENTES PS 2014 A partir do Processo Seletivo 2014 (PS 2014), a UFPA passa a adotar o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) como única fase do vestibular.

Leia mais

Sala de Imprensa Notícias do Enem

Sala de Imprensa Notícias do Enem Imprimir Fechar janela Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Sala de Imprensa Notícias do En 07 de fevereiro de 2007 Inep divulga os resultados do En 2006 por UF e Maioria

Leia mais

ENEM, o que é, o que objetiva?

ENEM, o que é, o que objetiva? ENEM, o que é, o que objetiva? Enem Exame Nacional do Ensino Médio Criado em 1998 com o objetivo de diagnosticar a qualidade do ensino médio no país. Em 2009, o exame ganhou uma nova função: selecionar

Leia mais

EDITAL Nº27/2012 PROE/UEMS, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2012.

EDITAL Nº27/2012 PROE/UEMS, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2012. EDITAL Nº27/2012 PROE/UEMS, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2012. EDITAL DE INSCRIÇÃO, SELEÇÃO E OCUPAÇÃO DAS VAGAS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UEMS PELO SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADA (SiSU) PARA INGRESSO EM 2013 A

Leia mais

FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO

Leia mais

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL. Reconhecida pela Portaria Ministerial nº 681, de 07/12/89. e publicada no D.O.U em 11/12/89, Seção I, p.22.

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL. Reconhecida pela Portaria Ministerial nº 681, de 07/12/89. e publicada no D.O.U em 11/12/89, Seção I, p.22. UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL Reconhecida pela Portaria Ministerial nº 681, de 07/12/89 e publicada no D.O.U em 11/12/89, Seção I, p.22.684 EDITAL PARA INGRESSO EXTRAVESTIBULAR 1º Semestre/2016 O Reitor

Leia mais

Processos Seletivos 2016 Graduação Presencial Edital de Vestibular de 02 de setembro de 2015

Processos Seletivos 2016 Graduação Presencial Edital de Vestibular de 02 de setembro de 2015 Processos Seletivos 2016 Graduação Presencial Edital de Vestibular de 02 de setembro de 2015 Aditivo nº 6 Define as normas específicas do Vestibular TOP 2016.1 (Aprovado pela Resolução nº 074/2015, de

Leia mais

EDITAL Nº 01/COPERVE/2016

EDITAL Nº 01/COPERVE/2016 EDITAL Nº 01/COPERVE/2016 A Universidade Federal de Santa Catarina UFSC, através da Comissão Permanente do Vestibular COPERVE, considerando o disposto na Portaria Normativa MEC nº 21, de 05 de novembro

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Participação - 1º edição de 2012

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Participação - 1º edição de 2012 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Participação - 1º edição de 2012 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior

Leia mais

PROUNI. Desde 2007, o Prouni - e sua articulação com o FIES - é uma das ações integrantes do Plano de Desenvolvimento da Educação PDE.

PROUNI. Desde 2007, o Prouni - e sua articulação com o FIES - é uma das ações integrantes do Plano de Desenvolvimento da Educação PDE. PROUNI O Programa O Prouni - Programa Universidade para Todos tem como finalidade a concessão de bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, em instituições

Leia mais

Especial Prova ABC. Olho nas Metas 2012Resultados e. análise dos itens da Prova ABC 2012

Especial Prova ABC. Olho nas Metas 2012Resultados e. análise dos itens da Prova ABC 2012 De Especial Prova ABC 2012 Olho nas Metas 2012Resultados e análise dos itens da Prova ABC 2012 De Especial Prova ABC 2012 Olho nas Metas Resultados e análise dos itens da Prova ABC 2012 Sumário Prova ABC

Leia mais

EDITAL Nº. 009, DE 19 DE JANEIRO DE 2015. CONCURSO VESTIBULAR 2015-1º Semestre - ENEM FASE ÚNICA

EDITAL Nº. 009, DE 19 DE JANEIRO DE 2015. CONCURSO VESTIBULAR 2015-1º Semestre - ENEM FASE ÚNICA O REITOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA, considerando o disposto na Portaria Normativa MEC nº 21, de 5 de novembro de 2012, torna público que a seleção de estudantes para provimento

Leia mais

Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012

Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012 Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012 Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação Quadro Resumo- Estatísticas Gerais da Educação Superior por Categoria Administrativa - - 2012 Categoria

Leia mais

M a n u a l d o S i s u 2 0 1 6 P á g i n a 1

M a n u a l d o S i s u 2 0 1 6 P á g i n a 1 M a n u a l d o S i s u 2 0 1 6 P á g i n a 1 O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) consiste num ambiente virtual criado e gerenciado pelo Ministério da Educação desde 2010. Funciona com um processo seletivo

Leia mais

M a n u a l d o P r o U n i 2014 P á g i n a 1

M a n u a l d o P r o U n i 2014 P á g i n a 1 M a n u a l d o P r o U n i 2014 P á g i n a 1 O Programa Universidade para Todos (Prouni) foi criado pelo Governo Federal em 2004 e tem como finalidade a concessão de bolsas de estudo integrais e parciais

Leia mais

O CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVASF, no uso da atribuição que lhe confere o Estatuto da Universidade Federal do Vale do São Francisco,

O CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVASF, no uso da atribuição que lhe confere o Estatuto da Universidade Federal do Vale do São Francisco, RESOLUÇÃO Nº 01/2009 Fixa critérios para o Processo Seletivo/Vestibular 2009.2 - UNIVASF referentes aos novos cursos de Graduação do projeto REUNI e preencher as vagas remanescentes dos cursos de Engenharia

Leia mais

CALENDÁRIO 2º SEMESTRE 2011 3º ANO DO ENSINO MÉDIO

CALENDÁRIO 2º SEMESTRE 2011 3º ANO DO ENSINO MÉDIO CALENDÁRIO 2º SEMESTRE 2011 3º ANO DO ENSINO MÉDIO DATA ATIVIDADE AGOSTO 01 Início das aulas-2º Semestre 1/8 à 15/9 Inscrições no ITA 8/8 à 12/8 Início da Apostila 01 13/8 à 15/10 A Hora do Vestibular-Biblioteca

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E SERVIÇOS COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E SERVIÇOS COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

Comentários sobre os Indicadores de Mortalidade

Comentários sobre os Indicadores de Mortalidade C.1 Taxa de mortalidade infantil O indicador estima o risco de morte dos nascidos vivos durante o seu primeiro ano de vida e consiste em relacionar o número de óbitos de menores de um ano de idade, por

Leia mais

ENEM - EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO

ENEM - EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ENEM - EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO INSCRIÇÕES DE 23 DE MAIO A 10 DE JUNHO EXCLUSIVAMENTE NO SITE: http://sistemasenem2.inep.gov.br/inscricao PROVAS 22 E 23 DE OUTUBRO; INÍCIO DAS PROVAS 13h00 DURAÇÃO:

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Superior Diretoria de Políticas e Programas de Graduação. Sistema de Seleção Unificada - SISU

Ministério da Educação Secretaria de Educação Superior Diretoria de Políticas e Programas de Graduação. Sistema de Seleção Unificada - SISU Perguntas Frequentes Ministério da Educação Secretaria de Educação Superior Diretoria de Políticas e Programas de Graduação Sistema de Seleção Unificada - SISU 1 - O que é o Sistema de Seleção Unificada

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Diretoria de Estatísticas Educacionais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Diretoria de Estatísticas Educacionais Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Diretoria de Estatísticas Educacionais RESULTADO DO CENSO DA EDUCAÇÃO BÁSICA 2009 O Censo Escolar, realizado anualmente pelo

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ACESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 2016

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ACESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 2016 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ACESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 2016 O Reitor da Universidade Federal da Bahia, no uso das suas

Leia mais

EDITAL Nº 021/2015-PROGRAD. A Pró-Reitora de Graduação da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, no uso de suas atribuições, considerando:

EDITAL Nº 021/2015-PROGRAD. A Pró-Reitora de Graduação da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, no uso de suas atribuições, considerando: EDITAL Nº 021/2015-PROGRAD ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA OCUPAÇÃO DE VAGAS REMANESCENTES PARA INGRESSO NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIOESTE, PARA O ANO LETIVO DE 2015. A Pró-Reitora de Graduação da Universidade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE BIBLIOTECONOMIA E COMUNICAÇÃO Núcleo de Avaliação da Unidade

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE BIBLIOTECONOMIA E COMUNICAÇÃO Núcleo de Avaliação da Unidade UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE BIBLIOTECONOMIA E COMUNICAÇÃO Núcleo de Avaliação da Unidade RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIDADE FABICO 2014 Membros Geraldo Ribas

Leia mais

Qual a principal diferença entre o Enem tradicional e o novo Enem?

Qual a principal diferença entre o Enem tradicional e o novo Enem? SAIBA TUDO SOBRE O ENEM 2009 Qual a principal diferença entre o Enem tradicional e o novo Enem? Até 2008, o Enem era uma prova clássica com 63 questões interdisciplinares, sem articulação direta com os

Leia mais

M a n u a l E n e m 2 0 1 4 P á g i n a 1

M a n u a l E n e m 2 0 1 4 P á g i n a 1 M a n u a l E n e m 2 0 1 4 P á g i n a 1 Criado em 1998, o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), segundo o próprio INEP, tinha o objetivo de avaliar o desempenho do aluno ao término da escolaridade básica,

Leia mais

Sumário PNAD/SIMPOC 2001 Pontos importantes

Sumário PNAD/SIMPOC 2001 Pontos importantes Sumário PNAD/SIMPOC 2001 Pontos importantes Sistema de pesquisas domiciliares existe no Brasil desde 1967, com a criação da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD; Trata-se de um sistema de pesquisas

Leia mais

Prouni 2016: candidatos podem consultar primeira lista de aprovados

Prouni 2016: candidatos podem consultar primeira lista de aprovados O Ministério da Educação divulgou nesta segunda, 25, a primeira chamada de pré-selecionados para o Programa Universidade para Todos (Prouni). Os candidatos podem conferir os resultados no site http://siteprouni.mec.gov.br/,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO - UNIVASF CONSELHO UNIVERSITÁRIO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO - UNIVASF CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 06/2008 Estabelece critérios para o Processo Seletivo de Ingresso Extravestibular 2008 para os cursos de Graduação da UNIVASF O DA UNIVASF no uso de suas atribuições, e cumprindo o disposto

Leia mais

Processos Seletivos 2016 Graduação Presencial Edital de Vestibular de 02 de setembro de 2015

Processos Seletivos 2016 Graduação Presencial Edital de Vestibular de 02 de setembro de 2015 Processos Seletivos 2016 Graduação Presencial Edital de Vestibular de 02 de setembro de 2015 Aditivo nº 1 Define as normas específicas do Vestibular Seleção 2016.1 (Aprovado pela Resolução nº 061/2015,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ACESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ACESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ACESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 2015 O Reitor da Universidade Federal da Bahia, no uso das suas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETORIA DE PROCESSOS SELETIVOS. EDITAL Nº 203 - DIPS/UFLA, de 19 de maio de 2015

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETORIA DE PROCESSOS SELETIVOS. EDITAL Nº 203 - DIPS/UFLA, de 19 de maio de 2015 UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETORIA DE PROCESSOS SELETIVOS EDITAL Nº 203 - DIPS/UFLA, de 19 de maio de 2015 SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADA - SISU VERSÃO 2015/2 A Pró-Reitoria

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Participação - 1º edição de 2012

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Participação - 1º edição de 2012 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Participação - 1º edição de 2012 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior

Leia mais

EDITAL Nº 02/2015. Faculdade de Tecnologia de Piracicaba Fatep. Processo Seletivo. Primeiro Semestre 2016

EDITAL Nº 02/2015. Faculdade de Tecnologia de Piracicaba Fatep. Processo Seletivo. Primeiro Semestre 2016 EDITAL Nº 02/2015 Faculdade de Tecnologia de Piracicaba Fatep Processo Seletivo Primeiro Semestre 2016 O Diretor da Faculdade de Tecnologia de Piracicaba - Fatep informa que, de acordo com a Lei nº 9.394

Leia mais

Grandes Regiões e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos

Grandes Regiões e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos Unidades da Federação 1980 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002

Leia mais

FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS TRANSPORTES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS TRANSPORTES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

MANUAL BOLSISTA. Núcleo de Atenção Solidária NAS

MANUAL BOLSISTA. Núcleo de Atenção Solidária NAS MANUAL DO BOLSISTA Núcleo de Atenção Solidária NAS Sumário 1 - Bolsa de Estudo... 2 2 - Tipos de Bolsas de Estudo... 2 - ProUni... 2 Eventuais Programas de Bolsas de Estudo:... 2 - Vestibular Social....

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira RESUMO TÉCNICO CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2008

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira RESUMO TÉCNICO CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2008 Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira RESUMO TÉCNICO CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2008 Brasília DF 2009 SUMÁRIO LISTA DE TABELAS... 3 APRESENTAÇÃO...

Leia mais

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL. ICPN Outubro de 2015

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL. ICPN Outubro de 2015 ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN Outubro de 2015 ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN Outubro de 2015 Sumário Executivo Indicadores de confiança são indicadores

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNISEB

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNISEB CENTRO UNIVERSITÁRIO UNISEB Dispõe sobre as normas referentes ao Processo Seletivo 2015, para o preenchimento de vagas para os cursos de graduação, na modalidade de Ensino Educação a Distância, do CENTRO

Leia mais

M a n u a l E n e m 2 0 1 5 P á g i n a 1. Manual do Enem 2015

M a n u a l E n e m 2 0 1 5 P á g i n a 1. Manual do Enem 2015 M a n u a l E n e m 2 0 1 5 P á g i n a 1 Manual do Enem 2015 Criado em 1998, o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), segundo o INEP, tinha o objetivo de avaliar o desempenho do aluno ao término da escolaridade

Leia mais

Processos Seletivos 2014 Graduação Presencial Edital de Vestibular de 02 de outubro de 2013

Processos Seletivos 2014 Graduação Presencial Edital de Vestibular de 02 de outubro de 2013 Processos Seletivos 2014 Graduação Presencial Edital de Vestibular de 02 de outubro de 2013 Aditamento nº 10 Define as normas específicas do Vestibular Seleção RN 2014.2 da graduação presencial (Aprovado

Leia mais

Processos Seletivos 2015 Graduação Presencial Edital de Vestibular de 26 de setembro de 2014

Processos Seletivos 2015 Graduação Presencial Edital de Vestibular de 26 de setembro de 2014 Processos Seletivos 2015 Graduação Presencial Edital de Vestibular de 26 de setembro de 2014 Aditamento nº 13 Define as normas específicas do Vestibular TOP RN julho 2015.2 (Aprovado pela Resolução nº

Leia mais

O Presidente da Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições;

O Presidente da Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 06/2015 Regulamenta o Processo Seletivo SiSU 2016, no âmbito da UFCG, para ingresso

Leia mais

Seleção Discente no IFRN

Seleção Discente no IFRN SEMINÁRIO DE ACESSO AO ENSINO SUPERIOR SAES 2015 Mesa Redonda 3 Processos seletivos próprios: Seriados e Exames de Seleção Seleção Discente no IFRN Prof. José Everaldo Pereira Coordenador de Acesso Discente

Leia mais

As Formas de Ingresso em Universidades Públicas e Privadas através do ENEM

As Formas de Ingresso em Universidades Públicas e Privadas através do ENEM As Formas de Ingresso em Universidades Públicas e Privadas através do ENEM Prof. Ph. D. João Benedito dos Santos Jr. Prof. M. Sc. Will Ricardo dos Santos Machado Curso de Bacharelado em Ciência da Computação

Leia mais

MIGRAÇÃO MIGRAÇÃO INTERNA

MIGRAÇÃO MIGRAÇÃO INTERNA MIGRAÇÃO Os resultados da migração interna e internacional apresentados foram analisados tomando por base a informação do lugar de residência (Unidade da Federação ou país estrangeiro) há exatamente cinco

Leia mais

A matrícula será realizada nos dias 8 e 9 de dezembro de 2015, no horário das 8 às 16 horas.

A matrícula será realizada nos dias 8 e 9 de dezembro de 2015, no horário das 8 às 16 horas. Perguntas frequentes: 1) Quais os dias de prova do Vestibular Univale 2016? Você pode escolher qual o melhor dia para fazer as provas do Vestibular Univale 2016. 28 de novembro de 2015 (sábado), das 15

Leia mais

FIES + P ROUNI. 5. Qual o percentual de bolsas complementares para os cursos de Belo Horizonte e para os cursos de Contagem?

FIES + P ROUNI. 5. Qual o percentual de bolsas complementares para os cursos de Belo Horizonte e para os cursos de Contagem? FIES + P ROUNI A UNA, uma Instituição que faz diferença no tempo e no espaço que está inserida, que participa da comunidade e sabe da sua importância na formação de profissionais e de cidadãos, oferece

Leia mais

Edital Processo Seletivo - 2º semestre de 2011

Edital Processo Seletivo - 2º semestre de 2011 Edital Processo Seletivo - 2º semestre de 2011 O Instituto de Ensino Superior João Alfredo de Andrade, por sua Comissão Organizadora do Processo Seletivo, instituída em caráter permanente pela Portaria

Leia mais

EDITAL Nº 010/2011 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS SUPERIORES DE GRADUAÇÃO DO IFMS / 2012.1

EDITAL Nº 010/2011 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS SUPERIORES DE GRADUAÇÃO DO IFMS / 2012.1 EDITAL Nº 010/2011 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS SUPERIORES DE GRADUAÇÃO DO IFMS / 2012.1 A PRÓ-REITORIA DE ENSINO E PÓS-GRADUAÇÃO do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de

Leia mais

FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

O impacto do INCLUSP no ingresso de estudantes da escola pública na USP

O impacto do INCLUSP no ingresso de estudantes da escola pública na USP VERSÃO: 03-04-2008 2 O impacto do INCLUSP no ingresso de estudantes da escola pública na USP 1. Apresentação do Programa O Programa de Inclusão Social da USP (INCLUSP) foi concebido a partir da preocupação

Leia mais

3. DO TERMO DE ADESÃO DO IFMG AO SISU - 2ª EDIÇÃO DE

3. DO TERMO DE ADESÃO DO IFMG AO SISU - 2ª EDIÇÃO DE EDITAL Nº 0129 DE 2015 DO PROCESSO SELETIVO SISU/MEC 2015/2 PARA OS CURSOS SUPERIORES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS - IFMG O Reitor do Instituto Federal de Educação,

Leia mais

Universidade: Universidade Federal de Uberlândia(UFU) Conceito no MEC: CI - Conceito Institucional: 4 _2009 IGC - Índice Geral de Cursos: 4_ 2010 IGC

Universidade: Universidade Federal de Uberlândia(UFU) Conceito no MEC: CI - Conceito Institucional: 4 _2009 IGC - Índice Geral de Cursos: 4_ 2010 IGC Universidade: Universidade Federal de Uberlândia(UFU) Conceito no MEC: CI - Conceito Institucional: 4 _2009 IGC - Índice Geral de Cursos: 4_ 2010 IGC Contínuo: 3.7500 _2010 Cursos oferecidos pela faculdade:

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2015

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2015 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2015 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior - IES

Leia mais

FACULDADE INTEGRADA DE ENSINO SUPERIOR DE COLINAS DO TOCANTINS FIESC

FACULDADE INTEGRADA DE ENSINO SUPERIOR DE COLINAS DO TOCANTINS FIESC FACULDADE INTEGRADA DE ENSINO SUPERIOR DE COLINAS DO TOCANTINS FIESC EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA A SEGUNDA LICENCIATURA EM PEDAGOGIA - 2011/01 A Faculdade Integrada de Ensino Superior de Colinas do

Leia mais

SISU NA UNIOESTE A EXPERIENCIA DA IMPLANTAÇÃO LILIAM FARIA PORTO BORGES PRÓ-REITORA DE GRADUAÇÃO

SISU NA UNIOESTE A EXPERIENCIA DA IMPLANTAÇÃO LILIAM FARIA PORTO BORGES PRÓ-REITORA DE GRADUAÇÃO SISU NA UNIOESTE A EXPERIENCIA DA IMPLANTAÇÃO LILIAM FARIA PORTO BORGES PRÓ-REITORA DE GRADUAÇÃO VAGAS OCIOSAS NO INGRESSO Questão posta quando do vestibular de 2013 sobraram 370 vagas; Custo social de

Leia mais

Políticas para a Educação Superior

Políticas para a Educação Superior Políticas para a Educação Superior A experiência da UFERSA Prof. Augusto Carlos Pavão Pró-Reitor de Graduação A Universidade Políticas Públicas Expansão Acesso Interiorização SISU Lei das Cotas PIBID Bolsas

Leia mais

RANKING NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009)

RANKING NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009) NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009) População Ocupada 5 a 17 anos 2008 Taxa de Ocupação 2008 Posição no Ranking 2008 População Ocupada 5 a 17

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2/2015. EDITAL Nº 013/2015 de 05 de junho de 2015.

PROCESSO SELETIVO 2/2015. EDITAL Nº 013/2015 de 05 de junho de 2015. PROCESSO SELETIVO 2/2015 EDITAL Nº 013/2015 de 05 de junho de 2015. O Pró-Reitor de Graduação, considerando o disposto na Portaria Normativa MEC nº 21, de 5 de novembro de 2012, torna público que a seleção

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 03/2008

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 03/2008 RESOLUÇÃO Nº 03/2008 Fixa critérios para o Processo Seletivo/Vestibular 2008.2 - UNIVASF referentes aos Cursos de Engenharia do Campus Juazeiro-BA. O DA UNIVASF, no uso da atribuição que lhe confere o

Leia mais

A LICENCIATURA NA UFG

A LICENCIATURA NA UFG A LICENCIATURA NA UFG (2006 a 2013) Profa. Dra. Sandramara Matias Chaves Pró-Reitora de Graduação Prof. Francisco Luiz De Marchi Netto Coord. de Licenciatura (org.) Goiânia, Agosto de 2013 DIRETRIZES PARA

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Hanseníase no Brasil DADOS E INDICADORES SELECIONADOS

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Hanseníase no Brasil DADOS E INDICADORES SELECIONADOS MINISTÉRIO DA SAÚDE Hanseníase no Brasil DADOS E INDICADORES SELECIONADOS Brasília DF 2009 MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Vigilância em Saúde Departamento de Vigilância Epidemiológica Hanseníase no

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE REGISTRO E CONTROLE ACADÊMICO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE REGISTRO E CONTROLE ACADÊMICO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE REGISTRO E CONTROLE ACADÊMICO EDITAL DE REOPÇÃO Nº 034/2015 DRCA/UFAL Campus A.C. Simões (Maceió), Campus

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2015 EDITAL

PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2015 EDITAL U N I V E R S I D A D E D E P A S S O F U N D O V i c e - R e i t o r i a d e G r a d u a ç ã o S e c r e t a r i a G e r a l d o s C u r s o s Campus I Rodovia BR 285 Km 292,7 - Bairro São José CEP 99052-900

Leia mais

QUADRO RESUMO. Figura: Fonte UOL. Segundo o IBGE, a soma do percentual de pretos, pardos e indígenas no estado de Minas Gerais é de 53,6%.

QUADRO RESUMO. Figura: Fonte UOL. Segundo o IBGE, a soma do percentual de pretos, pardos e indígenas no estado de Minas Gerais é de 53,6%. O IFMG E A LEI DAS COTAS Atendendo a Lei nº 12.711 de 29/08/2012, o Decreto nº 7.284 de 11/10/2012 e a Portaria Normativa nº 18 MEC de 11/10/2012 o IFMG reservará, no Vestibular e Exame de Seleção 2013/2,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA EDITAL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA EDITAL 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA EDITAL PROCESSO SELETIVO UFBA - SISU 2015 GRADUAÇÃO, MODALIDADE PRESENCIAL, DOS CANDIDATOS SELECIONADOS PELO SISU, COM BASE

Leia mais

Avaliação ENEM/SiSU Série Histórica

Avaliação ENEM/SiSU Série Histórica Avaliação ENEM/SiSU Série Histórica Prof. Miguel Franklin Responsável Institucional pelo SiSU Universidade Federal do Ceará Objetivos Avaliar o impacto do sistema integrado de avaliação (Enem) e de seleção

Leia mais

SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADA SISU ESCOLHA DO CURSO, NOTA DE CORTE PARA A APROVAÇÃO, LISTAS DE ESPERA, RECLASSIFICAÇÕES E PROCEDIMENTOS DE MATRÍCULA

SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADA SISU ESCOLHA DO CURSO, NOTA DE CORTE PARA A APROVAÇÃO, LISTAS DE ESPERA, RECLASSIFICAÇÕES E PROCEDIMENTOS DE MATRÍCULA SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADA SISU ESCOLHA DO CURSO, NOTA DE CORTE PARA A APROVAÇÃO, LISTAS DE ESPERA, RECLASSIFICAÇÕES E PROCEDIMENTOS DE MATRÍCULA Olá, Caro Aluno do PVS! Para começar, vamos lembrar que,

Leia mais

Processos Seletivos 2015 Educação a Distância VESTIBULAR ESPECIAL EaD 2015.2

Processos Seletivos 2015 Educação a Distância VESTIBULAR ESPECIAL EaD 2015.2 Processos Seletivos 2015 Educação a Distância VESTIBULAR ESPECIAL EaD 2015.2 Aditamento nº 22 ao Edital de Vestibular de 2015 Educação a Distância, que rege o Vestibular 2015.2 ESPECIAL EaD online a ser

Leia mais

SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADO - SISU

SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADO - SISU SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADO - SISU Nádina Aparecida Moreno nadina@uel.br Pró-reitora de Planejamento Martha Ap. Santana Marcondes marthamarcondes@uel.br Diretora de Avaliação e Acompanhamento Institucional

Leia mais

Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior

Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA EDITAL Nº 5, DE 25 DE JUNHO DE 2015 SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA - SISUTEC INSCRIÇÕES PARA

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA. EDITAL Nº 009/2014-PROPPG, de 22 de abril de 2014

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA. EDITAL Nº 009/2014-PROPPG, de 22 de abril de 2014 PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA EDITAL Nº 009/2014-PROPPG, de 22 de abril de 2014 A, por meio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPPG/IFG), torna público o processo

Leia mais

EDITAL DE ACESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PELO SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADA -SISU 1º PERÍODO LETIVO DE 2012

EDITAL DE ACESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PELO SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADA -SISU 1º PERÍODO LETIVO DE 2012 MINISTÉRIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PRÓ-REITORIA DE ENSINO EDITAL DE ACESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PELO SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADA - 1º

Leia mais

PORTARIA NORMATIVA Nº 2, DE 26 DE JANEIRO DE 2010

PORTARIA NORMATIVA Nº 2, DE 26 DE JANEIRO DE 2010 Edição Número 18 de 27/01/2010 Ministério da Educação Gabinete do Ministro PORTARIA NORMATIVA Nº 2, DE 26 DE JANEIRO DE 2010 Institui e regulamenta o Sistema de Seleção Unificada, sistema informatizado

Leia mais

Mapa do Ensino Superior no Estado de São Paulo

Mapa do Ensino Superior no Estado de São Paulo Mapa do Ensino Superior no Estado de São Paulo 2014 2 Índice Palavra do Presidente 4 Educação Superior no Brasil: crescimento forte e constante 5 Instituições de Ensino Superior 6 por Estado Presenciais

Leia mais

O panorama do mercado educativo em saúde no Brasil

O panorama do mercado educativo em saúde no Brasil Indicadores das Graduações em Saúde Estação de Trabalho IMS/UERJ do ObservaRH O panorama do mercado educativo em saúde no Brasil Como consequência de políticas governamentais implementadas com o objetivo

Leia mais

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia -UESB

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia -UESB Dispõe sobre o sistema de reserva de vagas e quotas adicionais no processo seletivo para os cursos de graduação da UESB e dá outras providencias. O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE,

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1º edição de 2013

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1º edição de 2013 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1º edição de 2013 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior - IES

Leia mais

Perguntas frequentes:

Perguntas frequentes: Perguntas frequentes: 1. Enade 1.1. Qual a legislação pertinente ao Enade? Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004: Criação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) Portaria Normativa

Leia mais

M a n u a l d o S i s u 2 0 1 4 P á g i n a 1

M a n u a l d o S i s u 2 0 1 4 P á g i n a 1 M a n u a l d o S i s u 2 0 1 4 P á g i n a 1 O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) consiste num ambiente virtual criado e gerenciado pelo Ministério da Educação desde 2010. Funciona com um processo seletivo

Leia mais

II. Inscrição 3. As inscrições para o Vestibular estarão abertas no período de 6 de janeiro de 2015 a 28 de fevereiro de 2015 e poderão ser feitas:

II. Inscrição 3. As inscrições para o Vestibular estarão abertas no período de 6 de janeiro de 2015 a 28 de fevereiro de 2015 e poderão ser feitas: EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DA FACULDADE DE MEDICINA DO ABC VESTIBULAR AGENDADO 2015 (Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Gestão Hospitalar, Nutrição, S. Ambiental e T. Ocupacional) A Faculdade de Medicina

Leia mais

A TRAJETÓRIA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE

A TRAJETÓRIA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE A TRAJETÓRIA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE Ministro da Saúde José Saraiva Felipe Ministro da Educação Fernando Haddad Objetivo apresentar a Trajetória dos Cursos de Graduação na Área da Saúde;

Leia mais

NÚMERO DE ACIDENTES POR DIA DA SEMANA

NÚMERO DE ACIDENTES POR DIA DA SEMANA RODOVIÁRIAS Quadro 13 - UF: ACRE Ano de 211 82 5 6 8 9 5 3 14 4 11 9 4 4 63 2 4 7 6 6 9 4 8 4 4 3 6 68 4 2 8 3 1 8 4 9 2 6 7 5 63 3 6 3 2 13 9 8 7 5 1 5 1 67 4 2 9 6 8 5 5 7 6 6 4 5 85 3 7 1 1 4 7 9 6

Leia mais

Entenda agora as mudanças para as novas contratações do FIES

Entenda agora as mudanças para as novas contratações do FIES Entenda agora as mudanças para as novas contratações do FIES Em notícias divulgadas nos meios de comunicação o Ministério da Educação informou as mudanças constantes relacionadas ao FIES. Segue abaixo

Leia mais

1. DO OBJETO 2. DAS INSCRIÇÕES

1. DO OBJETO 2. DAS INSCRIÇÕES EDITAL N 01 /2012-1 - VESTIBULAR, CONCURSO PRINCIPAL E PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO CONTINUADO DO CENTRO UNIVERSITARIO DE MINEIROS UNIFIMES MANTIDO PELA FUNDAÇÃO INTEGRADA MUNICIPAL DE ENSINO SUPERIOR

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS no Estado do Rio de Janeiro JULHO DE 2014 BRASIL O mês de julho de 2014 fechou com um saldo líquido positivo de 11.796 novos empregos em todo país, segundo dados do Cadastro

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 2º edição de 2013

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 2º edição de 2013 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 2º edição de 2013 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior - IES

Leia mais

FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais