10/3/2008 Página 1 de 13

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "10/3/2008 Página 1 de 13"

Transcrição

1 10/3/ Página 1 13 PROGRAMA RASILEIRO DE ETIQUETAGEM Critérios : Tabelas consumo / eficiência energética Aquecedores Instantâneo (%) Tabela Linha Aquecedores Água a - Instantâneo 78,0 C 228 Molos Etiquetados 76,0 D 137 com 60,1% Menos Eficiente 72,0 E Capaci Vazão * Máximo SC COMFORT JSD 10 MINI 7,0 90 GLP 0, ,2 80,0 NÃO SC COMFORT JSD 10 MINI 7,5 90 GN 1, ,9 79,6 C NÃO SC COMFORT JSD 20 MAX 11,5 110 GN 1, ,4 82,2 A SIM SC COMFORT JSD 20 MAX 11,5 110 GLP 1, ,0 81,3 NÃO SC COMFORT JSD 26 SUPER 14,5 130 GLP 1, ,3 82,3 A SIM SC COMFORT JSD 26 SUPER 14,5 130 GN 2, ,8 80,3 NÃO SC SAKURA SH ,5 90 GN 1, ,2 82,4 A SIM SC SAKURA SH ,5 90 GLP 0, ,5 80,3 NÃO SC SAKURA SH ,5 90 GN 1, ,8 86,2 A SIM SC SAKURA SH ,0 90 GLP 1, ,4 87,0 A SIM SC SAKURA SH ,0 125 GN 1, ,0 76,3 D NÃO SC SAKURA SH ,0 110 GLP 1, ,6 87,5 A SIM SC SAKURA SH ,5 110 GN 2, ,5 82,5 A SIM SC SAKURA SH ,5 125 GN 2, ,1 81,3 NÃO SC SAKURA SH ,0 110 GN 2, ,7 86,3 A SIM SC SAKURA SH ,0 125 GN 2, ,9 81,7 NÃO SC SAKURA SH ,5 110 GLP 1, ,6 86,6 A SIM SC SAKURA SH ,5 125 GLP 1, ,0 78,8 C NÃO SC SAKURA SH ,0 125 GLP 1, ,9 80,1 NÃO SC SAKURA SH ,0 125 GLP 1, ,4 78,8 C NÃO SC SAKURA SH ,0 60 GLP 2, ,3 81,4 NÃO * Capaci Vazão Nominal para elevação 20 ºC na temperatura água ** Selo CONPET concedido pela aos equipamentos com maior eficiência energética 1 / 13

2 10/3/ Página 2 13 PROGRAMA RASILEIRO DE ETIQUETAGEM Critérios : Tabelas consumo / eficiência energética Aquecedores Instantâneo (%) Tabela Linha Aquecedores Água a - Instantâneo 78,0 C 228 Molos Etiquetados 76,0 D 137 com 60,1% Menos Eficiente 72,0 E Capaci Vazão * Máximo SC SAKURA SH ,0 60 GN 3, ,9 78,2 C NÃO SC SAKURA SH ,0 60 GLP 2, ,1 80,5 NÃO SC SAKURA SH ,5 80 GLP 3, ,7 74,7 E NÃO SC SAKURA SH ,5 80 GN 4, ,7 78,7 C NÃO SC SAKURA SH ,0 80 GN 4, ,2 84,8 A SIM OSCH OSCH GWH 160 8,0 95 GN 1, ,5 85,2 A SIM OSCH OSCH GWH 160 8,0 95 GLP 0, ,5 84,3 A SIM OSCH OSCH GWH ,0 115 GN 2, ,2 80,2 NÃO OSCH OSCH GWH ,0 115 GLP 1, ,2 80,9 NÃO OSCH OSCH GWH 300 DE 14,5 80 GN 2, ,7 80,6 NÃO OSCH OSCH GWH 300 DE 15,5 80 GLP 1, ,3 78,1 C NÃO OSCH OSCH GWH ,0 135 GN 2, ,5 83,4 A SIM OSCH OSCH GWH ,0 135 GLP 1, ,5 83,1 A SIM OSCH OSCH GWH 350 CO 16,5 135 GN 2, ,1 82,5 A SIM OSCH OSCH GWH 350 CO 16,5 135 GLP 2, ,1 83,1 A SIM OSCH OSCH GWH 420 CODH 20,5 135 GLP 2, ,9 81,1 NÃO OSCH OSCH GWH 420 COD 20,5 135 GLP 2, ,9 81,1 NÃO OSCH OSCH GWH 420 CODH 20,5 135 GN 3, ,9 81,4 NÃO OSCH OSCH GWH 420 COD 20,5 135 GN 3, ,9 81,4 NÃO OSCH OSCH GWH 420 CODE SILVER 21,5 95 GN 3, ,5 82,2 A SIM * Capaci Vazão Nominal para elevação 20 ºC na temperatura água ** Selo CONPET concedido pela aos equipamentos com maior eficiência energética 2 / 13

3 10/3/ Página 3 13 PROGRAMA RASILEIRO DE ETIQUETAGEM Critérios : Tabelas consumo / eficiência energética Aquecedores Instantâneo (%) Tabela Linha Aquecedores Água a - Instantâneo 78,0 C 228 Molos Etiquetados 76,0 D 137 com 60,1% Menos Eficiente 72,0 E Capaci Vazão * Máximo OSCH OSCH GWH 420 CODE 21,5 95 GN 3, ,5 82,2 A SIM OSCH OSCH GWH 420 CODE SILVER 21,5 95 GLP 2, ,5 82,6 A SIM OSCH OSCH GWH 420 CODE 21,5 95 GLP 2, ,5 82,6 A SIM OSCH OSCH GWH 500 CTDE 23,0 80 GN 3, ,0 83,7 A SIM OSCH OSCH GWH 500 CTDE 25,0 80 GLP 3, ,5 82,3 A SIM CUMULUS CUMULUS CML 25 EFDE 25,0 80 GLP 3, ,7 79,1 C NÃO CUMULUS CUMULUS CML 25 EFDE 25,0 80 GN 3, ,0 78,8 C NÃO EQUIGÁS HARMAN YS 534 6,5 \ GN 0, ,3 85,1 A SIM EQUIGÁS HARMAN YS 534 6,5 \ GLP 0, ,6 87,0 A SIM EQUIGÁS HARMAN YE 1500 FE 14,0 80 GLP 1, ,5 79,6 C NÃO EQUIGÁS HARMAN YE 1500 FE 14,0 80 GN 2, ,8 75,7 E NÃO EQUIGÁS HARMAN YE 1600 FE 16,0 80 GN 2, ,9 77,2 D NÃO EQUIGÁS HARMAN YE 1600 FE 18,0 80 GLP 2, ,2 80,5 NÃO EQUIGÁS HARMAN YE 2200 FE 25,0 60 GN 3, ,5 84,0 A SIM EQUIGÁS HARMAN YE 2200 FE 26,0 60 GLP 3, ,4 81,7 NÃO EQUIGÁS HARMAN YS ,0 80 GN 5, ,9 85,8 A SIM EQUIGÁS HARMAN YS ,0 80 GLP 4, ,3 86,5 A SIM EQUIGÁS HARMAN YS ,0 100 GN 5, ,2 81,3 NÃO EQUIGÁS HARMAN YS ,0 100 GLP 5, ,9 83,0 A SIM * Capaci Vazão Nominal para elevação 20 ºC na temperatura água ** Selo CONPET concedido pela aos equipamentos com maior eficiência energética 3 / 13

4 10/3/ Página 4 13 PROGRAMA RASILEIRO DE ETIQUETAGEM Critérios : Tabelas consumo / eficiência energética Aquecedores Instantâneo (%) Tabela Linha Aquecedores Água a - Instantâneo 78,0 C 228 Molos Etiquetados 76,0 D 137 com 60,1% Menos Eficiente 72,0 E Capaci Vazão * Máximo EQUIGÁS HARMAN GQ ,0 100 GN 6, ,4 87,9 A SIM EQUIGÁS HARMAN GQ ,0 100 GLP 5, ,5 85,3 A SIM EQUIGÁS NORITZ N-084 M 52,0 100 GLP 6, ,0 83,4 A SIM GAZLUX TG CH 11 CE 2,9 76 GLP 0, ,1 80,0 NÃO GAZLUX TG CH 11 CE 3,1 76 GN 0, ,3 83,2 A SIM GAZLUX TG CH 65 3,8 76 GN 0, ,5 82,8 A SIM INOVA INOVA IN-600 6,0 80 GN 0, ,9 82,1 A SIM INOVA INOVA IN-600 6,0 80 GLP 0, ,0 82,3 A SIM INOVA INOVA IN ,0 85 GLP 1, ,7 82,2 A SIM INOVA INOVA IN ,0 85 GN 1, ,9 81,7 NÃO INOVA INOVA IN ,5 130 GLP 1, ,8 85,2 A SIM INOVA INOVA IN ,5 130 GN 2, ,3 84,8 A SIM INOVA INOVA IN ,5 130 GLP 2, ,2 83,8 A SIM INOVA INOVA IN ,0 130 GN 3, ,1 83,3 A SIM INOVA INOVA IN-650D 26,0 80 GN 4, ,7 80,0 NÃO INOVA INOVA IN-650D 27,5 80 GLP 3, ,2 80,0 NÃO INOVA KOE KA-6 6,0 80 GN 0, ,9 82,1 A SIM INOVA KOE KA-6 6,0 80 GLP 0, ,0 82,3 A SIM INOVA KOE KA-8 8,0 85 GN 1, ,3 82,5 A SIM * Capaci Vazão Nominal para elevação 20 ºC na temperatura água ** Selo CONPET concedido pela aos equipamentos com maior eficiência energética 4 / 13

5 10/3/ Página 5 13 PROGRAMA RASILEIRO DE ETIQUETAGEM Critérios : Tabelas consumo / eficiência energética Aquecedores Instantâneo (%) Tabela Linha Aquecedores Água a - Instantâneo 78,0 C 228 Molos Etiquetados 76,0 D 137 com 60,1% Menos Eficiente 72,0 E Capaci Vazão * Máximo INOVA KOE KA-8 8,0 85 GLP 0, ,5 82,8 A SIM INOVA KOE KA-18 14,5 130 GLP 1, ,8 85,2 A SIM INOVA KOE KA-18 14,5 130 GN 2, ,3 84,8 A SIM INOVA KOE KA-22 19,5 130 GLP 2, ,2 83,8 A SIM INOVA KOE KA-22 21,0 130 GN 3, ,1 83,3 A SIM INOVA KOE KA-650D 26,0 80 GN 4, ,7 80,1 NÃO INOVA KOE KA-650D 27,5 80 GLP 3, ,2 80,0 NÃO IZUMY EQUIRÁS E 600 PLUS 6,0 90 GN 0, ,9 82,2 A SIM IZUMY EQUIRÁS E 600 PLUS 6,0 90 GLP 0, ,2 82,6 A SIM IZUMY EQUIRÁS E 8010 F 8,0 80 GN 1, ,8 83,0 A SIM IZUMY EQUIRÁS E 8010 F 8,0 80 GLP 1, ,0 82,0 A SIM IZUMY EQUIRÁS E 1000 PLUS 8,5 85 GN 1, ,9 81,2 NÃO IZUMY EQUIRÁS E 1000 PLUS 9,0 85 GLP 1, ,6 82,3 A SIM IZUMY EQUIRÁS E 1500 PLUS 11,0 100 GN 1, ,2 81,4 NÃO IZUMY EQUIRÁS E 1500 PLUS 12,0 100 GLP 1, ,6 85,6 A SIM IZUMY EQUIRÁS E 1600 EF 14,0 80 GN 2, ,5 80,7 NÃO IZUMY EQUIRÁS E ,5 130 GLP 1, ,0 83,9 A SIM IZUMY EQUIRÁS E 1800 PLUS 14,5 130 GLP 1, ,6 86,1 A SIM IZUMY EQUIRÁS E ,5 130 GN 2, ,3 81,9 NÃO IZUMY EQUIRÁS E 1800 PLUS 15,5 130 GN 2, ,3 85,3 A SIM * Capaci Vazão Nominal para elevação 20 ºC na temperatura água ** Selo CONPET concedido pela aos equipamentos com maior eficiência energética 5 / 13

6 10/3/ Página 6 13 PROGRAMA RASILEIRO DE ETIQUETAGEM Critérios : Tabelas consumo / eficiência energética Aquecedores Instantâneo (%) Tabela Linha Aquecedores Água a - Instantâneo 78,0 C 228 Molos Etiquetados 76,0 D 137 com 60,1% Menos Eficiente 72,0 E Capaci Vazão * Máximo IZUMY EQUIRÁS E ,5 80 GN 2, ,8 82,5 A SIM IZUMY EQUIRÁS E ,0 80 GLP 2, ,0 80,2 NÃO IZUMY EQUIRÁS E 2200 PLUS 20,0 135 GN 3, ,0 82,3 A SIM IZUMY EQUIRÁS E 2200 PLUS 20,5 135 GLP 2, ,2 85,3 A SIM IZUMY EQUIRÁS E 650 D 27,0 80 GN 4, ,2 81,2 NÃO IZUMY EQUIRÁS E 650 D 30,0 80 GLP 3, ,2 80,4 NÃO KAMAR VÊNUS DR-9 7,5 100 GN 1, ,3 79,5 C NÃO KAMAR VÊNUS DR-15 12,0 125 GN 1, ,6 77,6 D NÃO KOMLOG KOMECO KO 500 S 6,5 90 GLP 0, ,3 82,2 A SIM KOMLOG KOMECO KO 500 S 7,0 90 GN 1, ,8 80,4 NÃO KOMLOG KOMECO KO 550 S 8,0 90 GLP 0, ,4 85,1 A SIM KOMLOG KOMECO KO 550 S 9,0 90 GN 1, ,2 85,0 A SIM KOMLOG KOMECO KO 600 S 11,5 110 GN 1, ,7 82,5 A SIM KOMLOG KOMECO KO 600 S 12,0 110 GLP 1, ,8 86,3 A SIM KOMLOG KOMECO KO ,5 130 GLP 1, ,0 86,4 A SIM KOMLOG KOMECO KO 1200 S 13,5 130 GN 2, ,1 82,1 A SIM KOMLOG KOMECO KO 1200 S 13,5 130 GLP 1, ,3 82,4 A SIM KOMLOG KOMECO KO 1500 SX 14,5 80 GLP 1, ,5 83,2 A SIM KOMLOG KOMECO KO 1500 SX 15,0 80 GN 2, ,3 80,1 NÃO * Capaci Vazão Nominal para elevação 20 ºC na temperatura água ** Selo CONPET concedido pela aos equipamentos com maior eficiência energética 6 / 13

7 10/3/ Página 7 13 PROGRAMA RASILEIRO DE ETIQUETAGEM Critérios : Tabelas consumo / eficiência energética Aquecedores Instantâneo (%) Tabela Linha Aquecedores Água a - Instantâneo 78,0 C 228 Molos Etiquetados 76,0 D 137 com 60,1% Menos Eficiente 72,0 E Capaci Vazão * Máximo KOMLOG KOMECO KO 1500 F 15,5 100 GLP 1, ,5 86,2 A SIM KOMLOG KOMECO KO 1500 F 15,5 100 GN 2, ,9 84,8 A SIM KOMLOG KOMECO KO ,0 130 GN 2, ,6 82,6 A SIM KOMLOG KOMECO KO 1800 S 16,5 130 GLP 1, ,4 87,9 A SIM KOMLOG KOMECO KO 1800 S 17,0 130 GN 2, ,7 81,8 NÃO KOMLOG KOMECO KO 2200 SE 22,5 80 GN 3, ,6 83,2 A SIM KOMLOG KOMECO KO 2200 SE 24,0 80 GLP 2, ,1 83,3 A SIM KOMLOG KOMECO KO 3000 SE 31,0 100 GN 4, ,6 81,2 NÃO KOMLOG KOMECO KO 3500 SE 35,0 100 GLP 4, ,8 86,5 A SIM KOMLOG KOMECO KO 3500 SE 37,0 100 GN 5, ,0 86,1 A SIM LORENZETTI LORENZETTI LZ-700 6,0 90 GLP 0, ,9 82,5 A SIM LORENZETTI LORENZETTI LZ-700 6,0 90 GN 0, ,1 82,1 A SIM LORENZETTI LORENZETTI L-8 7,5 90 GLP 0, ,4 83,6 A SIM LORENZETTI LORENZETTI L-8 8,0 90 GN 1, ,2 85,2 A SIM LORENZETTI LORENZETTI LZ-800 F 8,5 90 GN 1, ,2 85,6 A SIM LORENZETTI LORENZETTI LZ-900 9,0 90 GLP 1, ,1 83,4 A SIM LORENZETTI LORENZETTI LZ-900 9,0 90 GN 1, ,4 82,6 A SIM LORENZETTI LORENZETTI LO ,5 120 GLP 1, ,0 85,7 A SIM LORENZETTI LORENZETTI LO ,0 120 GN 2, ,0 85,5 A SIM LORENZETTI LORENZETTI LZ ,0 130 GLP 2, ,3 83,0 A SIM * Capaci Vazão Nominal para elevação 20 ºC na temperatura água ** Selo CONPET concedido pela aos equipamentos com maior eficiência energética 7 / 13

8 10/3/ Página 8 13 PROGRAMA RASILEIRO DE ETIQUETAGEM Critérios : Tabelas consumo / eficiência energética Aquecedores Instantâneo (%) Tabela Linha Aquecedores Água a - Instantâneo 78,0 C 228 Molos Etiquetados 76,0 D 137 com 60,1% Menos Eficiente 72,0 E Capaci Vazão * Máximo LORENZETTI LORENZETTI LZ-2200EF 17,5 60 GN 2, ,7 82,5 A SIM LORENZETTI LORENZETTI LZ ,0 130 GN 2, ,3 83,3 A SIM LORENZETTI LORENZETTI LZ-2200EF 19,0 60 GLP 2, ,5 84,3 A SIM LORENZETTI LORENZETTI LZ-2500D 22,0 60 GN 3, ,3 82,3 A SIM LORENZETTI LORENZETTI LZ-2500D 22,5 60 GLP 2, ,6 83,0 A SIM MITSUMARU MITSUMARU M-4 3,0 76 GN 0, ,0 82,8 A SIM MITSUMARU MITSUMARU M-4 3,3 76 GN 0, ,4 84,3 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-61 R 6,0 90 GLP 0, ,2 87,7 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-61 R 6,5 90 GN 0, ,9 83,5 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-83 R 8,5 90 GLP 1, ,1 84,0 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-83 R 8,5 90 GN 1, ,4 82,6 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-85 R 9,0 90 GN 1, ,7 80,5 NÃO NGK-RINNAI RINNAI REU-85 R 10,0 90 GLP 1, ,5 82,7 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-103 R 11,0 110 GN 1, ,2 79,7 C NÃO NGK-RINNAI RINNAI REU-105 R 11,0 100 GN 1, ,4 83,9 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-105 R 11,5 100 GLP 1, ,1 82,9 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-103 R 12,0 110 GLP 1, ,8 80,9 NÃO NGK-RINNAI RINNAI REU-156 R 14,0 126 GN 2, ,3 80,2 NÃO NGK-RINNAI RINNAI REU-154 RS 14,0 126 GN 2, ,6 80,0 NÃO * Capaci Vazão Nominal para elevação 20 ºC na temperatura água ** Selo CONPET concedido pela aos equipamentos com maior eficiência energética 8 / 13

9 10/3/ Página 9 13 PROGRAMA RASILEIRO DE ETIQUETAGEM Critérios : Tabelas consumo / eficiência energética Aquecedores Instantâneo (%) Tabela Linha Aquecedores Água a - Instantâneo 78,0 C 228 Molos Etiquetados 76,0 D 137 com 60,1% Menos Eficiente 72,0 E Capaci Vazão * Máximo NGK-RINNAI RINNAI REU-154 R DIG 14,0 126 GN 2, ,6 80,0 NÃO NGK-RINNAI RINNAI REU-154 R 14,0 126 GN 2, ,6 80,0 NÃO NGK-RINNAI RINNAI REU-157 R FE 14,5 60 GN 2, ,6 81,0 NÃO NGK-RINNAI RINNAI REU-154 R FE 14,5 60 GN 2, ,4 79,8 C NÃO NGK-RINNAI RINNAI REU-155 R 15,0 130 GN 2, ,5 81,1 NÃO NGK-RINNAI RINNAI REU-156 R 15,0 126 GLP 1, ,8 80,7 NÃO NGK-RINNAI RINNAI REU-157 R 15,0 125 GN 2, ,3 86,1 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-157 R FE 15,0 60 GLP 1, ,7 82,4 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-155 R 15,5 130 GLP 1, ,8 82,8 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-157 R 15,5 125 GLP 1, ,8 83,7 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-154 RS 15,5 126 GLP 1, ,1 83,0 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-154 R DIG 15,5 126 GLP 1, ,1 83,0 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-154 R 15,5 126 GLP 1, ,1 83,0 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-154 R FE 16,0 60 GLP 1, ,7 83,0 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-181 R 20,0 135 GLP 2, ,3 83,2 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-181 R 20,0 135 GN 3, ,3 83,7 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-16FEH E 23,5 60 GN 3, ,9 81,8 NÃO NGK-RINNAI RINNAI REU-16FEA ES 23,5 60 GN 3, ,9 81,8 NÃO NGK-RINNAI RINNAI REU-16FEA E 23,5 60 GN 3, ,9 81,8 NÃO NGK-RINNAI RINNAI REU-16FEH E 23,5 60 GLP 2, ,9 82,3 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-16FEA ES 23,5 60 GLP 2, ,9 82,3 A SIM * Capaci Vazão Nominal para elevação 20 ºC na temperatura água ** Selo CONPET concedido pela aos equipamentos com maior eficiência energética 9 / 13

10 10/3/ Página PROGRAMA RASILEIRO DE ETIQUETAGEM Critérios : Tabelas consumo / eficiência energética Aquecedores Instantâneo (%) Tabela Linha Aquecedores Água a - Instantâneo 78,0 C 228 Molos Etiquetados 76,0 D 137 com 60,1% Menos Eficiente 72,0 E Capaci Vazão * Máximo NGK-RINNAI RINNAI REU-16FEA E 23,5 60 GLP 2, ,9 82,3 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-302U R 31,0 100 GN 4, ,2 81,6 NÃO NGK-RINNAI RINNAI REU-306U R 35,5 100 GN 5, ,2 83,1 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-304U RS 35,5 100 GN 5, ,2 83,1 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-304U R 35,5 100 GN 5, ,2 83,1 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-306U R 35,5 100 GLP 4, ,2 82,1 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-304U RS 35,5 100 GLP 4, ,2 82,1 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-304U R 35,5 100 GLP 4, ,2 82,1 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-24FEH E 36,5 80 GN 5, ,8 83,8 A SIM NGK-RINNAI RINNAI REU-24FEH E 36,5 80 GLP 4, ,8 82,8 A SIM NORDIKE NORDIK NK ,5 90 GN 0, ,8 83,2 A SIM NORDIKE NORDIK NK 155 P-3 6,5 90 GLP 0, ,8 86,7 A SIM NORDIKE NORDIK NK ,0 90 GLP 0, ,3 84,2 A SIM NORDIKE NORDIK NK 157 P-3 7,0 90 GN 1, ,6 85,5 A SIM NORDIKE NORDIK NK 275 F-1 13,0 90 GN 1, ,7 83,0 A SIM NORDIKE NORDIK NK ,0 130 GN 2, ,4 79,0 C NÃO NORDIKE NORDIK NK 275 F-1 14,0 90 GLP 1, ,1 80,6 NÃO NORDIKE NORDIK NK ,5 130 GLP 2, ,5 80,5 NÃO NORDIKE NORDIK NK 400 EF-3 17,0 60 GN 2, ,6 79,2 C NÃO NORDIKE NORDIK NK 400 EF-3 20,0 60 GLP 2, ,6 80,7 NÃO * Capaci Vazão Nominal para elevação 20 ºC na temperatura água ** Selo CONPET concedido pela aos equipamentos com maior eficiência energética 10 / 13

11 10/3/ Página PROGRAMA RASILEIRO DE ETIQUETAGEM Critérios : Tabelas consumo / eficiência energética Aquecedores Instantâneo (%) Tabela Linha Aquecedores Água a - Instantâneo 78,0 C 228 Molos Etiquetados 76,0 D 137 com 60,1% Menos Eficiente 72,0 E Capaci Vazão * Máximo NORDIKE NORDIK NK ,0 130 GLP 2, ,7 81,3 NÃO NORDIKE NORDIK NK 500 EF-3 21,0 60 GN 3, ,3 79,3 C NÃO NORDIKE NORDIK NK 500 EF-3 25,5 60 GLP 3, ,2 80,2 NÃO ORIS ORIS 305LAE 3,5 75 GLP 0, ,5 76,3 D NÃO ORIS ORIS 306HAE 6,0 75 GLP 0, ,2 83,0 A SIM ORIS ORIS 306HAN 6,5 75 GN 1, ,4 81,1 NÃO ORIS ORIS 308HAN 7,5 90 GN 1, ,0 81,0 NÃO ORIS ORIS 308HAE 8,0 90 GLP 0, ,1 82,6 A SIM ORIS ORIS 311AE 11,0 100 GLP 1, ,6 81,0 NÃO ORIS ORIS 311AN 12,0 100 GN 1, ,6 82,3 A SIM ORIS ORIS 316TE 13,5 125 GLP 1, ,1 82,3 A SIM ORIS ORIS 316HFE 13,5 60 GLP 1, ,7 80,1 NÃO ORIS ORIS 315AN 14,0 125 GN 2, ,7 85,2 A SIM ORIS ORIS 316TN 14,0 125 GN 2, ,9 83,3 A SIM ORIS ORIS 316HFN 14,5 60 GN 2, ,7 84,7 A SIM ORIS ORIS 315AE 14,5 125 GLP 1, ,9 84,7 A SIM ORIS ORIS 315HFE 16,0 60 GLP 2, ,8 80,2 NÃO ORIS ORIS 318DE 16,5 137 GLP 2, ,9 83,2 A SIM ORIS ORIS 318DN 16,5 137 GN 2, ,2 79,6 C NÃO ORIS ORIS 320TE 17,0 137 GLP 2, ,0 78,4 C NÃO * Capaci Vazão Nominal para elevação 20 ºC na temperatura água ** Selo CONPET concedido pela aos equipamentos com maior eficiência energética 11 / 13

12 10/3/ Página PROGRAMA RASILEIRO DE ETIQUETAGEM Critérios : Tabelas consumo / eficiência energética Aquecedores Instantâneo (%) Tabela Linha Aquecedores Água a - Instantâneo 78,0 C 228 Molos Etiquetados 76,0 D 137 com 60,1% Menos Eficiente 72,0 E Capaci Vazão * Máximo ORIS ORIS 320TN 18,0 137 GN 2, ,5 79,0 C NÃO ORIS ORIS 320HFN 18,5 80 GN 2, ,1 81,0 NÃO ORIS ORIS 320HFE 20,0 80 GLP 2, ,9 81,4 NÃO ORIS ORIS 325HFE 24,0 80 GLP 2, ,9 81,9 NÃO SGM YUME CY ,0 80 GN 4, ,8 80,4 NÃO SGM YUME CY ,5 80 GLP 4, ,0 81,8 NÃO SGM YUME CY ,5 100 GN 5, ,3 80,9 NÃO SGM YUME CY ,0 100 GLP 4, ,6 79,9 C NÃO SMARTRADE YUME CH-620R 26,5 80 GLP 3, ,4 82,2 A SIM SMARTRADE YUME CH-700R 34,0 100 GN 5, ,7 79,6 C NÃO SMARTRADE YUME CH-700R 36,0 100 GLP 4, ,7 79,0 C NÃO SUAN & KAON GENERAL HEATER GH-Plus ,5 120 GLP 1, ,0 80,1 NÃO SUAN & KAON GENERAL HEATER GH- 16,0 60 GN 2, ,6 80,4 NÃO SUAN & KAON GENERAL HEATER GH ,5 135 GLP 1, ,4 83,7 A SIM SUAN & KAON GENERAL HEATER GH- 16,5 60 GLP 2, ,5 81,6 NÃO SUAN & KAON GENERAL HEATER GH-Plus ,5 135 GLP 2, ,2 85,3 A SIM * Capaci Vazão Nominal para elevação 20 ºC na temperatura água ** Selo CONPET concedido pela aos equipamentos com maior eficiência energética 12 / 13

13 10/3/ Página PROGRAMA RASILEIRO DE ETIQUETAGEM Critérios : Tabelas consumo / eficiência energética Aquecedores Acumulação (%) Selo CONPET Eficiência Energética ** Mais Eficiente 78,0 A 76,0 Tabela Linha Aquecedores Água a - Acumulação 74,0 C 0 Molos Etiquetados * 73,0 D 0 com Menos Eficiente 70,0 E Volume Nominal ( litros ) Máximo Tempo Recuperação ( min ) * Não existem molos aquecedores tipo acumulação etiquetados no momento ** Selo CONPET concedido pela aos equipamentos com maior eficiência energética 13 / 13

Compra de aquecedores merece atenção redobrada Sex, 10 de Julho de :53. Por Saulo Luz

Compra de aquecedores merece atenção redobrada Sex, 10 de Julho de :53. Por Saulo Luz Por Saulo Luz São Paulo, 09 (AE) Avaliação da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Pro Teste)concluiu que os principais aquecedores de água a gás do mercado estão fora dos padrões de segurança

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA Sumário 1. OBJETO 2 2. INFORMAÇÕES INICIAIS 2 2.1. Definições 2 2.2. Normas Técnicas Aplicáveis 3 3. DESCRIÇÃO DOS ITENS DA PPU 3 4. DISPOSIÇÕES GERAIS 4 1. OBJETO 1.1 Trata

Leia mais

37 Empresas 44 Marcas 219 MODELOS ETIQUETADOS

37 Empresas 44 Marcas 219 MODELOS ETIQUETADOS RESERVATÓRIOS S BAIXA PRESSÃO (BP) 08/09/14 AÇO NOBRE AÇO NOBRE 300.70 300 3,0 0,17 49,0 5,0 1143 700 AÇO INOX POLIURETANO AÇO NOBRE AÇO NOBRE 400.70 400 3,0 0,15 49,0 5,0 1576 700 INOX POLIURETANO AÇO

Leia mais

AQUECEDORES DE ÁGUA A GÁS, DOS TIPOS INSTANTÂNEOS E DE ACUMULAÇÃO. Portarias Inmetro nº 119/2007, 67/2008, 182/2012 e 390/2013 Códigos 3379 e 3380

AQUECEDORES DE ÁGUA A GÁS, DOS TIPOS INSTANTÂNEOS E DE ACUMULAÇÃO. Portarias Inmetro nº 119/2007, 67/2008, 182/2012 e 390/2013 Códigos 3379 e 3380 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA- INMETRO Diretoria da Qualidade Dqual Divisão de Fiscalização e Verificação

Leia mais

Por meio deste, esclarecemos o que segue:

Por meio deste, esclarecemos o que segue: Esclarecimento nº 01 Pregão Eletrônico nº 12/07439 Objeto: ADM. CENTRAL - Contratação de empresa para prestação de serviço de diagnóstico energético e fornecimento e instalação de materiais, para a substituição

Leia mais

Chamamos de sistema individual quando um equipamento alimenta um único aparelho.

Chamamos de sistema individual quando um equipamento alimenta um único aparelho. AULA 11 SISTEMA PREDIAIS DE ÁGUA QUENTE 1. Conceito e classificação O sistema de água quente em um edificação é totalmente separado do sistema de água-fria. A água quente deve chegar em todos os pontos

Leia mais

As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil

As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil São Paulo, 5 de dezembro de 2013 EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO BRASIL Principais Programas e Resultados Lei de

Leia mais

Aquecimento alternativo

Aquecimento alternativo 34_Aquecedor domestico.qxd 17/11/2004 16:34 Page 90 AQUECEDOR DOMÉSTICO DE ÁGUA Divulgação Abrava/DASol Aquecimento alternativo Popularizar o produto é um dos objetivos do setor para 2005 Atualmente podemos

Leia mais

TITUDES ANDO A UMIN IL

TITUDES ANDO A UMIN IL chegaram as novas LÂMPADAS LORENZETTI uma ideia ligada em você ILUMINANDO ATITUDES A Lorenzetti, a marca que você confia, apresenta uma nova linha de Lâmpadas Fluorescentes compactas, econômicas e de grande

Leia mais

Estamos apresentando nossa proposta em resposta a sua carta convite enviada em 13/05/08.

Estamos apresentando nossa proposta em resposta a sua carta convite enviada em 13/05/08. Rio de Janeiro, 11 de junho de 2008 A Aquastore A/c. Eng.Jano Grossmann End. Bairro. Cid. Rio de Janeiro Est. RJ Tel. (0xx21) 2523-7582 CEL. 9418-6179 e-mail. janog@aquastore.com.br Ref.: Proposta comercial

Leia mais

Análise financeira da substituição do chuveiro elétrico pelo. Carlos C. da Silva Fernando M. Rodrigues Marques

Análise financeira da substituição do chuveiro elétrico pelo. Carlos C. da Silva Fernando M. Rodrigues Marques Análise financeira da substituição do chuveiro elétrico pelo aquecedor sob a ótica do usuário final Carlos C. da Silva Fernando M. Rodrigues Marques 1 1. Objetivo O presente estudo visa comparar financeiramente,

Leia mais

APLICAÇÃO: BANHO ENERGIA EXTERNA DO COLETOR. Por Coletor

APLICAÇÃO: BANHO ENERGIA EXTERNA DO COLETOR. Por Coletor INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM 33 Empresas 45 Marcas 300 MODELOS ETIQUETAS SISTEMAS E EQUIPAMENTOS PARA AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA - ES SOLARES

Leia mais

Sistema de Aquecimento Therm 8000 S Com inovadora tecnologia de condensação. Mais água quente, mais eficiência.

Sistema de Aquecimento Therm 8000 S Com inovadora tecnologia de condensação. Mais água quente, mais eficiência. Sistema de Aquecimento Therm 8000 S Com inovadora tecnologia de condensação. Mais água quente, mais eficiência. 2 Sistema de Aquecimento Therm 8000 S Therm 8000 S Soluções de aquecimento de água para altas

Leia mais

SISTEMA DE AQUECIMENTO DE ÁGUA A GÁS. Solução para o seu projeto

SISTEMA DE AQUECIMENTO DE ÁGUA A GÁS. Solução para o seu projeto SISTEMA DE AQUECIMENTO DE ÁGUA A GÁS Solução para o seu projeto Manaus (Fábrica) KOMECO. SOLUÇÃO PARA O SEU PROJETO. Palhoça (Matriz) São José (Fábrica) Itajaí (CD) SOLUÇÃO PARA O SEU PROJETO A Komeco

Leia mais

COLETORES FECHADOS RESERVATÓRIOS TÉRMICOS

COLETORES FECHADOS RESERVATÓRIOS TÉRMICOS Edição Salvador AQUECIMENTO SOLAR-ESTADO DA ARTE Carlos Faria(Café) Coordenador Iniciativa Cidades Solares A ENERGIA SOLAR A INSTALAÇÃO DE AQUECIMENTO SOLAR COLETORES SOLARES COLETORES FECHADOS RESERVATÓRIOS

Leia mais

AQUECEDORES DE ÁGUA A GÁS E BOMBAS PRESSURIZADORAS

AQUECEDORES DE ÁGUA A GÁS E BOMBAS PRESSURIZADORAS AQUECEDORES DE ÁGUA A GÁS E BOMBAS PRESSURIZADORAS ESTRUTURA COMPLETA PELO BRASIL SOLUÇÃO PARA O SEU PROJETO A Komeco possui soluções para sistemas de aquecimento de água a gás especializados para a sua

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DOS SISTEMAS DE AQUECIMENTO DE ÁGUA RESIDENCIAL

ANÁLISE COMPARATIVA DOS SISTEMAS DE AQUECIMENTO DE ÁGUA RESIDENCIAL Proceedings of the 11 th Brazilian Congress of Thermal Sciences and Engineering -- ENCIT 2006 Braz. Soc. of Mechanical Sciences and Engineering -- ABCM, Curitiba, Brazil, Dec. 5=8, 2006 ANÁLISE COMPARATIVA

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA FISCALIZAÇÃO PARA AQUECEDORES DE ÁGUA A GÁS, DOS TIPOS INSTANTÂNEOS E DE ACUMULAÇÃO.

PROCEDIMENTO PARA FISCALIZAÇÃO PARA AQUECEDORES DE ÁGUA A GÁS, DOS TIPOS INSTANTÂNEOS E DE ACUMULAÇÃO. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA- INMETRO Diretoria da Qualidade Dqual Divisão de Fiscalização e Verificação

Leia mais

Ministério de Minas e Energia Consultoria Jurídica

Ministério de Minas e Energia Consultoria Jurídica Ministério de Minas e Energia Consultoria Jurídica PORTARIA INTERMINISTERIAL N o 298, DE 10 DE SETEMBRO DE 2008. OS MINISTROS DE ESTADO DE MINAS E ENERGIA, DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, E DO DESENVOLVIMENTO,

Leia mais

Quanto você gasta com. energia elétrica?

Quanto você gasta com. energia elétrica? Quanto você gasta com energia elétrica? Os eletrodomésticos da linha branca já foram os vilões do gasto energético residencial. Hoje, eles estão mais econômicos, mas ainda precisam ser escolhidos com atenção.

Leia mais

ErP ( Energy related products) ELD ( Energy labelling Directive)

ErP ( Energy related products) ELD ( Energy labelling Directive) ErP ( Energy related products) ELD ( Energy labelling Directive) 1 Índice: 1. Introdução: 20:20:20 2. Directiva ErP-EuP 2.1 Diretiva ErP: 2.1.1 Explicação da ErP 2.1.2 Produtos incluídos: LOTs 2.1.3 Calendário

Leia mais

Economy Standard Comfort. Perda térmica (W/K) 2,38 2,72 3,27 3,48 3,80 Perda térmica (kwh/24h) (3) 2,28 2,61 3,14 3,34 3,64

Economy Standard Comfort. Perda térmica (W/K) 2,38 2,72 3,27 3,48 3,80 Perda térmica (kwh/24h) (3) 2,28 2,61 3,14 3,34 3,64 4 Informação técnica As seguintes tabelas e desenhos fornecem uma vista geral sobre as dimensões e os valores característicos mais importantes da SolvisMax Gás e da SolvisMax Gás Pur. 4.1 Volumes e perdas

Leia mais

AGRADECIMENTOS. Buscando a inovação, desenvolvemos varios modelos de aparelhos para diversas necessidades e aplicações do dia a dia.

AGRADECIMENTOS. Buscando a inovação, desenvolvemos varios modelos de aparelhos para diversas necessidades e aplicações do dia a dia. KO 07M AGRADECIMENTOS Parabéns por adquirir um aquecedor de água a gás automático KOMECO. Nos sentimos honrados por sua escolha e por participarmos do seu dia a dia. Nossa filosofia é desenvolver a melhor

Leia mais

Soluções em energia. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA: Iluminação LED

Soluções em energia. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA: Iluminação LED Soluções em energia EFICIÊNCIA ENERGÉTICA: Iluminação LED ENERGIA Insumo fundamental para garantir o desenvolvimento econômico e social do país ENERGIA ÓLEO COMBUSTÍVEL GÁS NATURAL GLP BIOMASSA ELÉTRICA

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO Portaria INMETRO/DIMEL/Nº 202, de 11 de julho de 2008.

Leia mais

Aula 20. Chaves fusíveis Dispositivo eletromecânico capaz de interromper a corrente no. Proteção de Sistemas Elétricos (PSE)

Aula 20. Chaves fusíveis Dispositivo eletromecânico capaz de interromper a corrente no. Proteção de Sistemas Elétricos (PSE) Proteção de Sistemas Elétricos Aula 20 Proteção de Transformadores e Alimentadores Através s de Chaves Fusíveis 11/11/2008 1 Chaves fusíveis Dispositivo eletromecânico capaz de interromper a corrente no

Leia mais

AQUECEDOR INSTANTÂNEO DE ÁGUA A GÁS

AQUECEDOR INSTANTÂNEO DE ÁGUA A GÁS AQUECEDOR INSTANTÂNEO DE ÁGUA A GÁS LZ 3700 D MANUAL DE INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO, FUNCIONAMENTO E GARANTIA 01 Índice 1 - Apresentação 2 - Atenção 3 - Instalação 3.1 - Local de Instalação 3.2 - Fixação

Leia mais

CALIBRAÇÃO DE TRABALHO E AMBIENTE PUCRS AMPLIAÇÃO DO LABORATÓRIO DE ENSAIOS DA PUCRS FIBRAS ÓPTICAS - NANOMETROLOGIA EM COMPRIMENTO DE ONDA

CALIBRAÇÃO DE TRABALHO E AMBIENTE PUCRS AMPLIAÇÃO DO LABORATÓRIO DE ENSAIOS DA PUCRS FIBRAS ÓPTICAS - NANOMETROLOGIA EM COMPRIMENTO DE ONDA &79HUGH$PDUHOR81,9(56,'$'((035(6$ 5HVXOWDGRV (GLWDO9HUGH$PDUHOR7,%),1(3&13T A FI NEP divulga o resultado do 1º período de apresentação de propostas do Edital 01/ 2002, tom ando com o base a avaliação de

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Linha Slim Modelo: KO 12M

MANUAL DO USUÁRIO. Linha Slim Modelo: KO 12M MANUAL DO USUÁRIO Linha Slim Modelo: KO 12M INTRODUÇÃO Versão: 23.04.15 9. AUTENTICAÇÃO DE INSTALAÇÃO...21 110 192 590 335 06 Manual do Usuário 82% 283,2kcal/min 282,1kcal/min Manual do Usuário 07 Duplo

Leia mais

Recomendações para instalação de rede interna e de equipamentos a gás.

Recomendações para instalação de rede interna e de equipamentos a gás. Recomendações para instalação de rede interna e de equipamentos a gás. USO DE GÁS NATURAL CANALIZADO NORMAS E LEGISLAÇÃO: ABNT NBR 14570 ABNT NBR 13103 COSCIP código de segurança - decreto estadual nº

Leia mais

A etiquetagem energética de produtos e sistemas de aquecimento

A etiquetagem energética de produtos e sistemas de aquecimento Este projeto recebe financiamento da União Europeia no âmbito do programa de investigação e inovação Horizonte 2020, sob o contrato No649905 A etiquetagem energética de produtos e sistemas de aquecimento

Leia mais

O SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR NO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA. Mara Luísa Alvim Motta Gerente Executiva GERÊNCIA NACIONAL DE MEIO AMBIENTE

O SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR NO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA. Mara Luísa Alvim Motta Gerente Executiva GERÊNCIA NACIONAL DE MEIO AMBIENTE O SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR NO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA Mara Luísa Alvim Motta Gerente Executiva GERÊNCIA NACIONAL DE MEIO AMBIENTE Crédito Imobiliário 2003 a 2010 75,92 47,05 275.528 MCMV 660.980

Leia mais

Instalações de Gás. Objetivo: Fornecer Gás Combustível com segurança e sem interrupções para residências.

Instalações de Gás. Objetivo: Fornecer Gás Combustível com segurança e sem interrupções para residências. Instalações de Gás Objetivo: Fornecer Gás Combustível com segurança e sem interrupções para residências. Tipos de Gases: Os gases combustíveis oferecidos no Brasil são: GLP (Gás Liquefeito de Petróleo)

Leia mais

Tecnologia dos Esquentadores Termostáticos. Outras soluções para aquecimento de água

Tecnologia dos Esquentadores Termostáticos. Outras soluções para aquecimento de água Tecnologia dos Esquentadores Termostáticos. Outras soluções para aquecimento de água 2 ÍNDICE Grupo Bosch no Mundo Bosch Termotecnologia Tendências Produtos Vulcano 3 2. Bosch Termotecnologia 2.5. Centros

Leia mais

Bosch Termotecnologia. Soluções que trazem conforto a todo ambiente.

Bosch Termotecnologia. Soluções que trazem conforto a todo ambiente. Bosch Termotecnologia. Soluções que trazem conforto a todo ambiente. Uma completa estrutura de serviços para garantir seu bem-estar. Garantia Os produtos Bosch Termotecnologia possuem 2 ou 3 anos de garantia

Leia mais

Prepare o local para a instalação

Prepare o local para a instalação Em uma época em que a economia de energia é algo importante para todos, ter um aquecedor de água a gás é mais do que uma questão de conforto, é algo que beneficia seu bolso e contribui com a sociedade.

Leia mais

VEICULAR COMO VOCÊ DECIDE A COMPRA DO SEU CARRO

VEICULAR COMO VOCÊ DECIDE A COMPRA DO SEU CARRO VEICULAR A COMPRA DO? COMO VOCÊ DECIDE SEU CARRO Como você decide a compra do seu carro? A escolha de um veículo é resultado de uma análise que considera várias características. O preço é certamente uma

Leia mais

Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia Solar para Aquecimento de Água

Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia Solar para Aquecimento de Água Seminário: COPA DO MUNDO DE 2014 NORMATIZAÇÃO PARA OBRAS SUSTENTÁVEIS Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle do Senado Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia

Leia mais

No topo da Eficiência. julho 2015. Conheça a nova Diretiva Energética. ErP. Conforto para a vida

No topo da Eficiência. julho 2015. Conheça a nova Diretiva Energética. ErP. Conforto para a vida No topo da Eficiência Conheça a nova Diretiva Energética julho 2015 ErP Conforto para a vida 1. Informação geral sobre a Diretiva Europeia ErP-EuP A partir de 26 de setembro de 2015, as Diretivas de Ecodesign

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS FABRICANTES DE LÃS ISOLANTES MINERAIS // ABRALISO

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS FABRICANTES DE LÃS ISOLANTES MINERAIS // ABRALISO ABRALISO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS FABRICANTES DE LÃS ISOLANTES MINERAIS ABRALISO É uma organização que representa os fabricantes nacionais de lãs isolantes minerais, basicamente lã de vidro e lã de rocha.

Leia mais

PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA *EDIÇÃO 2015*

PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA *EDIÇÃO 2015* PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA *EDIÇÃO 2015* 1 SINOPSE. Um dos maiores desafios atuais para as empresas é ter um sistema de gestão documental de fácil entendimento entre todos profissionais da organização.

Leia mais

CALDEIRAS SOLARES HIBRIDAS

CALDEIRAS SOLARES HIBRIDAS Caldeiras Solares Hibridas de Acumulação (Solar - Gasóleo) A caldeira combina num único conjunto, a utilização de energia solar, com energia a partir da combustão de gasóleo. Esta caldeira utiliza a radiação

Leia mais

Aquecedores de água a gás

Aquecedores de água a gás Instruções de Instalação e Manuseio Aquecedores de água a gás GWH 160 B GLP/GN GWH 250 B GLP/GN GWH 325 B GLP/GN Para sua segurança: Se cheirar gás: - Não acione qualquer interruptor elétrico. - Não use

Leia mais

COMPLEMENTO REQUISITOS DE AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE PARA AQUECEDORES DE ÁGUA A GÁS DOS TIPOS INSTANTÂNEO OU DE ACUMULAÇÃO

COMPLEMENTO REQUISITOS DE AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE PARA AQUECEDORES DE ÁGUA A GÁS DOS TIPOS INSTANTÂNEO OU DE ACUMULAÇÃO Página: 1/41 Elaborado por: Wilson Silva Verificado por: Karen Martins Aprovado por: Arnaldo Barbulio Data Aprovação: 06/07/2015 1 - OBJETIVO Este documento estabelece os Requisitos de Avaliação da Conformidade

Leia mais

AGRADECIMENTOS. Buscando a sua total satisfação, desenvolvemos diversos modelos de aparelhos para diversas necessidades.

AGRADECIMENTOS. Buscando a sua total satisfação, desenvolvemos diversos modelos de aparelhos para diversas necessidades. KO 1200S G1 AGRADECIMENTOS Parabéns por adquirir um aquecedor de água a gás automático Komeco. Nos sentimos honrados por sua escolha e por participarmos do seu dia a dia. Nossa filosofia é desenvolver

Leia mais

CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A MÁQUINAS DE LAVAR ROUPA

CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A MÁQUINAS DE LAVAR ROUPA CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A MÁQUINAS DE LAVAR ROUPA (DOCUMENTO COMPLEMENTAR AO REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA) (Revisão I) 25/08/2010

Leia mais

Aquecedores de água a gás

Aquecedores de água a gás Instruções de Instalação e Manuseio Aquecedores de água a gás GWH 160 B GLP/GN AS0ND GWH 250 B GLP/GN AS0ND GWH 325 B GLP/GN AS0ND Para sua segurança: Se cheirar gás: - Não acione qualquer interruptor

Leia mais

Apoiada nestes 3 pilares buscamos oferecer uma completa linha de produtos e serviços (de???), oferecendo aos nosso clientes o mais elevado nível de

Apoiada nestes 3 pilares buscamos oferecer uma completa linha de produtos e serviços (de???), oferecendo aos nosso clientes o mais elevado nível de Apoiada nestes 3 pilares buscamos oferecer uma completa linha de produtos e serviços (de???), oferecendo aos nosso clientes o mais elevado nível de satisfação, de forma sustentável. Solução analítica para

Leia mais

Eficiência Energética em Edificações: Contribuições do Gás LP. O passo a passo para se obter uma certificação

Eficiência Energética em Edificações: Contribuições do Gás LP. O passo a passo para se obter uma certificação Eficiência Energética em Edificações: Contribuições do Gás LP O passo a passo para se obter uma certificação Arthur Cursino IEE/USP Abril/ 2015 Estrutura da Apresentação Regulamento PBE Edifica Introdução:

Leia mais

Geradoras de água quente ("caldeiras") Soluções eficientes e sustentáveis para aquecimento de água, geração de vapor e cogeração

Geradoras de água quente (caldeiras) Soluções eficientes e sustentáveis para aquecimento de água, geração de vapor e cogeração Geradoras Logano e controladores Logamatic 1 Geradoras de água quente ("caldeiras") Soluções eficientes e sustentáveis para aquecimento de água, geração de vapor e cogeração 2 Geradoras Logano e controladores

Leia mais

Reunião de Audiência Pública

Reunião de Audiência Pública Reunião de Audiência Pública Câmara dos Deputados Brasília, 10 de março de 2009 Aquecimento Solar Profa. Elizabeth Marques Duarte Pereira GREEN Grupo de Estudos em Energia GREEN Solar - 1997 2008 CDPAEE

Leia mais

5º Seminário de Tecnologias Prediais SINDUSCON SÃO Paulo SP. Projeto de Sistemas de Aquecimento Solar

5º Seminário de Tecnologias Prediais SINDUSCON SÃO Paulo SP. Projeto de Sistemas de Aquecimento Solar 5º Seminário de Tecnologias Prediais SINDUSCON SÃO Paulo SP Projeto de Sistemas de Aquecimento Solar Coletor Banho Características Técnicas Aletas em Alumínio; Cobertura em Vidro Liso Cristal; Vidro Caixa

Leia mais

Buderus Diretiva ErP. Na zona verde

Buderus Diretiva ErP. Na zona verde Buderus Diretiva ErP Na zona verde A União Europeia, no âmbito da Diretiva de ErP para os lotes 1 e 2, exige que a partir de 26 de setembro de 2015 todos os equipamentos produtores de calor e depósitos,

Leia mais

AGRADECIMENTOS. Buscando a inovação, desenvolvemos varios modelos de aparelhos para diversas necessidades e aplicações do dia a dia.

AGRADECIMENTOS. Buscando a inovação, desenvolvemos varios modelos de aparelhos para diversas necessidades e aplicações do dia a dia. KO 07B KO 07B AGRADECIMENTOS Parabéns por adquirir um aquecedor de água a gás automático KOMECO. Nos sentimos honrados por sua escolha e por participarmos do seu dia a dia. Nossa filosofia é desenvolver

Leia mais

Aquecimento Solar Tecnologia Solar Projetos Sociais. Profa. Elizabeth Marques Duarte Pereira 4 de dezembro de 2007

Aquecimento Solar Tecnologia Solar Projetos Sociais. Profa. Elizabeth Marques Duarte Pereira 4 de dezembro de 2007 Aquecimento Solar Tecnologia Solar Projetos Sociais Profa. Elizabeth Marques Duarte Pereira 4 de dezembro de 2007 Brasília Aquecimento de Água no Setor Residencial 24% Setor Residencial 25% Aquecimento

Leia mais

Linha a Gás de Passagem para Banho

Linha a Gás de Passagem para Banho QUECIMENTO DE ÁGU Linha a Gás de Passagem para Banho Made in Japan QUECEDOR DE ÁGU Linha a Gás de Passagem para Banho CRCTERÍSTICS E BENEFÍCIOS Sistema computadorizado. cendimento eletrônico automático

Leia mais

ETE 30 Transdutor Multigrandezas

ETE 30 Transdutor Multigrandezas ETE 30 Transdutor Multigrandezas Modo de uso Dados Técnicos Conexões elétricas Dimensões Protocolo de comunicação ABB Instrumentação 1 Dados Técnicos Entrada Tensão Corrente Limite do sinal Consumo Freqüência

Leia mais

Projetos e Políticas Públicas de Eficiência Energética no Brasil O PROCEL. Fernando Pinto Dias Perrone

Projetos e Políticas Públicas de Eficiência Energética no Brasil O PROCEL. Fernando Pinto Dias Perrone Projetos e Políticas Públicas de Eficiência Energética no Brasil O PROCEL Fernando Pinto Dias Perrone Chefe do Departamento de Projetos de Eficiência Energética Rio de Janeiro, 19/4/2013. Principais Políticas

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO Nº 004/2015 - PROAD

ORDEM DE SERVIÇO Nº 004/2015 - PROAD ORDEM DE SERVIÇO Nº 004/2015 - PROAD Institui e regulamenta o Programa de Uso Racional de Água e Energia Elétrica no âmbito da UFCSPA. O PRÓ-REITOR DE ADMINISTRAÇÃO DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE

Leia mais

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA C A T Á L O G O T É C N I C O SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA FILTRO PARA CAIXA D ÁGUA MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA A FORTLEV é a maior empresa produtora de soluções para

Leia mais

Bomba Submersível para Instalação em Poço Úmido. 1. Aplicação. 3. Denominação. 2. Descrição Geral. 4. Dados de Operação. Linha : Submersível

Bomba Submersível para Instalação em Poço Úmido. 1. Aplicação. 3. Denominação. 2. Descrição Geral. 4. Dados de Operação. Linha : Submersível Folheto Descritivo A2750.1P/1 KSB KRT DRAINER Bomba Submersível para Instalação em Poço Úmido Linha : Submersível 1. Aplicação A bomba submersível KRT DRAINER é recomendada para aplicação em drenagem de

Leia mais

AQUECEDOR INSTANTÂNEO DE ÁGUA A GÁS

AQUECEDOR INSTANTÂNEO DE ÁGUA A GÁS AQUECEDOR INSTANTÂNEO DE ÁGUA A GÁS LZ-3200 D LZ-3200 FB MANUAL DE INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO, FUNCIONAMENTO E GARANTIA 01 Índice 1 - Apresentação 2 - Atenção 3 - Instalação 3.1 - Ligação do gás 3.2 - Ligação

Leia mais

Instalações Hidráulicas e

Instalações Hidráulicas e UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO DEA 07778 Instalações Hidráulicas e Sanitárias i Prediais i Curso: Engenharia Civil Prof. Diogo Costa Buarque diogo.buarque@gmail.com g 1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO o

Leia mais

AQUECEDORES DE ÁGUA A GÁS, BOMBAS E PRESSURIZADORES

AQUECEDORES DE ÁGUA A GÁS, BOMBAS E PRESSURIZADORES Indústria brasileira AQUECEDORES DE ÁGUA A GÁS, BOMBAS E PRESSURIZADORES ÚNICOS EM DO MERCADO SOLUÇÃO PARA O SEU PROJETO ESTRUTURA COMPLETA PELO BRASIL A Komeco possui soluções para sistemas de aquecimento

Leia mais

Empresas cujos produtos foram contemplados com Selo Procel 2007

Empresas cujos produtos foram contemplados com Selo Procel 2007 Empresas cujos produtos foram contemplados com Selo Procel 2007 COLETORES SOLARES ALPINA S.A. INDÚSTRIA E COMÉRCIO ALOSOLAR Site: www.alosolar.com.br AQUECEDORES CUMULUS S.A. INDÚTRIA E COMÉRCIO CUMULUS

Leia mais

Gás LP x Energia Elétrica Aquecimento de água. Estudo comparativo feito pelo Instituto de Eletrotécnica e Energia da USP

Gás LP x Energia Elétrica Aquecimento de água. Estudo comparativo feito pelo Instituto de Eletrotécnica e Energia da USP x Energia Elétrica Aquecimento de água Estudo comparativo feito pelo Instituto de Eletrotécnica e Energia da USP Apresentação O projeto Análise de custos de infra-estrutura Análise de custos para o cliente

Leia mais

CALDEIRAS DE CONDENSAÇÃO A GÁS

CALDEIRAS DE CONDENSAÇÃO A GÁS CALDEIRAS DE CONDENSAÇÃO A GÁS EFICIÊNCIA, FIABILIDADE E TRANQUILIDADE Como funciona uma caldeira de condensação? Os gases de exaustão da caldeira passam através de um condensador, para recuperar o calor

Leia mais

3.2.1.1 Pinos transversais...13 3.2.1.2 Chavetas...13 3.2.1.3 Eixos ranhurados...14 3.2.1.4 Recartilha e Estrias...15 3.2.2.1 Ajuste prensado cônico...15 3.2.2.2 Anéis cônicos...17 3.2.2.3 Ajuste prensado

Leia mais

Workshop: Certificação Compulsória INMETRO Equipamentos de Aquecimento Solar de Água. Past President do DASOL / ABRAVA

Workshop: Certificação Compulsória INMETRO Equipamentos de Aquecimento Solar de Água. Past President do DASOL / ABRAVA Workshop: Certificação Compulsória INMETRO Equipamentos de Aquecimento Solar de Água Amaurício Gomes Lúcio Past President do DASOL / ABRAVA Uma história de pioneirismo e de compromisso com o desenvolvimento

Leia mais

Sistemas de Aquecimento Solar no Mercado Brasileiro

Sistemas de Aquecimento Solar no Mercado Brasileiro 1ª CONFERÊNCIA DAS RENOVÁVEIS À EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Sistemas de Aquecimento Solar no Mercado Brasileiro José Ronaldo Kulb Departamento Nacional de Aquecimento Solar da ABRAVA ABRAVA: Desde 1962, 400

Leia mais

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM PBE

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM PBE PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM PBE Leonardo Rocha Diretoria da Qualidade Inmetro INMETRO 35 Anos (fundado em dez/73) Lei 9933 (regulamenta os serviços) Autarquia do Governo Federal Contrato de Gestão

Leia mais

AQUECEDOR INSTANTÂNEO DE ÁGUA A GÁS

AQUECEDOR INSTANTÂNEO DE ÁGUA A GÁS AQUECEDOR INSTANTÂNEO DE ÁGUA A GÁS LZ-750 BPV LZ-750 BP MANUAL DE INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO, FUNCIONAMENTO E GARANTIA 01 Índice 1 - Apresentação 2 - Atenção 3 - Instalação 3.1 - Ligação do gás 3.2 - Ligação

Leia mais

Aquecimento de Água. Linha a Gás de Passagem para Banho. Linha Completa para o Conforto Térmico

Aquecimento de Água. Linha a Gás de Passagem para Banho. Linha Completa para o Conforto Térmico Aquecimento de Água Linha a Gás de Passagem para Banho Linha Completa para o Conforto Térmico Aquecedor de Água Apresentação Aquecedor de água para banho a gás de passagem para uso residencial ou comercial.

Leia mais

Novo Aquecedor de Água a Gás de Passagem. Aquecedor de Água para Banho. O novo grau de conforto.

Novo Aquecedor de Água a Gás de Passagem. Aquecedor de Água para Banho. O novo grau de conforto. Novo Aquecedor de Água a Gás de Passagem Aquecedor de Água para Banho O novo grau de conforto. SOFISTICAÇÃO Aparelhos na cor branca e novo acabamento em toda a chapa do gabinete, fi caram mais elegantes

Leia mais

Painel Energias Limpas

Painel Energias Limpas Painel Energias Limpas Délio Malheiros Secretário Municipal de Meio Ambiente Vice Prefeito Prefeitura de Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil Santa Fé, 11 a 13 de setembro de 2013. 1 Energia Solar no

Leia mais

Roberto Oliveira Diretor Comercial. Aquecedores de Piscina a Gás por Imersão. Brasil : Fins Terapêuticos Demais Países: Sem restrição

Roberto Oliveira Diretor Comercial. Aquecedores de Piscina a Gás por Imersão. Brasil : Fins Terapêuticos Demais Países: Sem restrição Roberto Oliveira Diretor Comercial Aquecedores de Piscina a Gás por Imersão 2015 Brasil : Fins Terapêuticos Demais Países: Sem restrição Sobre a RK Metalúrgica - Experiência com a área de alta tensão desde

Leia mais

7. Conceito de Barrilete e Dimensionamento das Colunas de Água-Fria e do Barrilete

7. Conceito de Barrilete e Dimensionamento das Colunas de Água-Fria e do Barrilete AULA 8 7. Conceito de Barrilete e Dimensionamento das Colunas de Água-Fria e do Barrilete Além do sistema ramificado utilizado em residências, existe o sistema unificado que usa um Barrilete de distribuição.

Leia mais

Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações: PBE-Edifica

Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações: PBE-Edifica Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações: PBE-Edifica Jefferson Alberto Prestes Analista Executivo de Metrologia e Qualidade Inmetro Inmetro Base de dados: 64,9% das pessoas que já ouviram falar

Leia mais

CAMINHуES/тNIBUS CICLO DIESEL MERCEDES BENZ REV. 5 N Marca/Modelo/VersЦo Marca/Modelo de Motor rpm corte min rpm corte rpm corte MAX rpm M L min rpm

CAMINHуES/тNIBUS CICLO DIESEL MERCEDES BENZ REV. 5 N Marca/Modelo/VersЦo Marca/Modelo de Motor rpm corte min rpm corte rpm corte MAX rpm M L min rpm CAMINHуES/тNIBUS CICLO DIESEL MERCEDES BENZ REV. 5 N Marca/Modelo/VersЦo Marca/Modelo de Motor rpm corte min rpm corte rpm corte MAX rpm M L min rpm M L rpm M L max Limite - SP (m - 1 ) rpm Ens RuМdo Lim

Leia mais

Universidade Federal de Santa Maria UFSM Educação a Distância da UFSM EAD Universidade Aberta do Brasil UAB

Universidade Federal de Santa Maria UFSM Educação a Distância da UFSM EAD Universidade Aberta do Brasil UAB Universidade Federal de Santa Maria UFSM Educação a Distância da UFSM EAD Universidade Aberta do Brasil UAB Curso de Pós-Graduação em Eficiência Energética Aplicada aos Processos Produtivos Pólo: Camargo

Leia mais

1.1.2. Gama Platinum PLUS. Componentes opcionais GAMA PLATINUM. Caldeiras murais, de condensação, com painel digital BIOS PLUS (GRANDE POTÊNCIA)

1.1.2. Gama Platinum PLUS. Componentes opcionais GAMA PLATINUM. Caldeiras murais, de condensação, com painel digital BIOS PLUS (GRANDE POTÊNCIA) 1.1. Caldeiras murais a gás de condensação 1.1.2. Gama Platinum PLUS Componentes opcionais GAMA PLATINUM 140040385 Regulador climático programável THINK com cabos 145,00 140040437 Regulador climático programável

Leia mais

20/09/2012 SISTEMA PREDIAL DE ÁGUA QUENTE SISTEMA PREDIAL DE ÁGUA QUENTE SISTEMA PREDIAL DE ÁGUA QUENTE SISTEMA PREDIAL DE ÁGUA QUENTE

20/09/2012 SISTEMA PREDIAL DE ÁGUA QUENTE SISTEMA PREDIAL DE ÁGUA QUENTE SISTEMA PREDIAL DE ÁGUA QUENTE SISTEMA PREDIAL DE ÁGUA QUENTE Sistema composto por tubos, reservatórios, peças de utilização, equipamentos e outros componentes, destinado a conduzir água quente* aos pontos de utilização. *NBR 7198 (ABNT, 1993): temperatura de, no

Leia mais

CAMINHÕES/ÔNIBUS CICLO DIESEL MERCEDES BENZ REV. 8 Nº Marca/Modelo/Versão Marca/Modelo de Motor rpm corte min rpm corte rpm corte MAX rpm M L min rpm

CAMINHÕES/ÔNIBUS CICLO DIESEL MERCEDES BENZ REV. 8 Nº Marca/Modelo/Versão Marca/Modelo de Motor rpm corte min rpm corte rpm corte MAX rpm M L min rpm CAMINHÕES/ÔBUS CICLO DIESEL MERCEDES BENZ REV. 8 Nº Marca/Modelo/Versão Marca/Modelo de Motor rpm corte min rpm corte rpm corte MAX rpm M L min rpm M L rpm M L max Limite - SP (m -1 ) A1 I/M.BENZ 311CDI

Leia mais

Eficiência. energética. em edificações. Contribuição do Gás LP

Eficiência. energética. em edificações. Contribuição do Gás LP B D E Eficiência energética em edificações ontribuição do Gás LP O que é Programa de valiação da onformidade para Eficiência Energética de Edificações do Inmetro? O Programa de valiação da onformidade

Leia mais

AGRADECIMENTOS. Buscando a inovação, desenvolvemos varios modelos de aparelhos para diversas necessidades e aplicações do dia a dia.

AGRADECIMENTOS. Buscando a inovação, desenvolvemos varios modelos de aparelhos para diversas necessidades e aplicações do dia a dia. KO 31D/DI AGRADECIMENTOS Parabéns por adquirir um aquecedor de água a gás automático KOMECO. Nos sentimos honrados por sua escolha e por participarmos do seu dia a dia. Nossa filosofia é desenvolver a

Leia mais

OS REQUISITOS DE DESEMPENHO TÉRMICO DA NBR 15575 E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DO PROCEL SOB O PONTO DE VISTA DO PROJETO DE ARQUITETURA

OS REQUISITOS DE DESEMPENHO TÉRMICO DA NBR 15575 E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DO PROCEL SOB O PONTO DE VISTA DO PROJETO DE ARQUITETURA OS REQUISITOS DE DESEMPENHO TÉRMICO DA NBR 15575 E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DO PROCEL SOB O PONTO DE VISTA DO PROJETO DE ARQUITETURA Prof. ENEDIR GHISI UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento

Leia mais

TRANSSEN. TECNOLOGIA E PESQUISA PARA VOCÊ E O MUNDO. CATÁLOGO DE PRODUTOS

TRANSSEN. TECNOLOGIA E PESQUISA PARA VOCÊ E O MUNDO. CATÁLOGO DE PRODUTOS TRANSSEN. TECNOLOGIA E PESQUISA PARA VOCÊ E O MUNDO. CATÁLOGO DE PRODUTOS CONQUISTAS NOSSAS CONQUISTAS As parcerias da Transsen com órgãos reconhecidos nacionalmente agregam qualidade e eficiência a toda

Leia mais

Mini-Disjuntores. GE Industrial Solutions. GE imagination at work. Aplicações comerciais e industriais Norma IEC (0,5-125A) GE Consumer & Industrial

Mini-Disjuntores. GE Industrial Solutions. GE imagination at work. Aplicações comerciais e industriais Norma IEC (0,5-125A) GE Consumer & Industrial GE Consumer & Industrial GE Industrial Solutions Produzidos no Brasil Séries G5 e G0 MiniDisjuntores Aplicações comerciais e industriais Norma IEC (0,5 A) GE imagination at work 2 1 Parte externa, termoplástica

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Depósitos Gama S ZB-Solar. www.vulcano.pt. Novembro 2014

FICHA TÉCNICA. Depósitos Gama S ZB-Solar. www.vulcano.pt. Novembro 2014 Departamento Comercial e Assistência Técnica: Av. Infante D. Henrique, lotes 2E-3E - 1800-220 LISBOA * Tel.: +351.218 500 300 Novembro 2014 FICHA TÉCNICA Depósitos Gama S ZB-Solar www.vulcano.pt FICHA

Leia mais

_ esquentadores solares a gás p.34. gama. solasis

_ esquentadores solares a gás p.34. gama. solasis _ esquentadores solares a gás p.34 gama solasis Esquentadores solares. Conforto com a máxima poupança. A Fagor, na sua constante busca de novas soluções que respeitem o ambiente, desenvolveu quatro modelos

Leia mais

A DIRECTIVA Erp E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA

A DIRECTIVA Erp E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA A DIRECTIVA Erp E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA 1 O CONTEXTO ETIQUETAGEM ENERGÉTICA e DIRECTIVA ErP, PORQUÊ? Travar a mudança climática, garantir o abastecimento de energia e aumentar a competitividade industrial

Leia mais

78,3 Mais Eficiente. Critérios de Classificação 0,0 APLICAÇÃO: PISCINA

78,3 Mais Eficiente. Critérios de Classificação 0,0 APLICAÇÃO: PISCINA SISTEMAS E EQUIPAMENTOS PARA AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA - ES SOLARES - EDIÇÃO 02/15 D 79,0 >= P me > 71,0 0 APLICAÇÃO: fabricante marca modelo (kpa) (mca) (m 2 ) (kwh/mês) (kwh/mês.m 2 ) () classificação

Leia mais

23/06/2010. Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica. Roberto Lamberts

23/06/2010. Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica. Roberto Lamberts Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica Roberto Lamberts Oficina 09 junho de 2010 1 ETIQUETAGEM DE EDIFICAÇÕES Publicação: junho de 2009. EDIFÍCIOS ETIQUETADOS CETRAGUA

Leia mais

Caldeiras Manoel O. A. Méndez

Caldeiras Manoel O. A. Méndez Caldeiras Manoel O. A. Méndez FEAU - Faculdade de Engenharia Arquitetura e Urbanismo 12 de agosto de 2015 Manoel Méndez Caldeiras 1/24 Sumário Introdução 1 Introdução 2 Descoberta do vapor Uso do vapor

Leia mais

Disjuntores-Motor BDM-G. Dados Técnicos Características Gerais. Posições das teclas

Disjuntores-Motor BDM-G. Dados Técnicos Características Gerais. Posições das teclas Disjuntores-Motor BDM-G Generalidade: O disjuntor-motor BDM-G,Tripolar, são termomagnéticos compactos e limitadores de corrente. Ideal para o comando e a proteção dos motores. Possuem alta capacidade de

Leia mais

TRANSFORME SEU BANHO EM UM MOMENTO INESQUECÍVEL.

TRANSFORME SEU BANHO EM UM MOMENTO INESQUECÍVEL. NOVA LINHA TRANSFORME SEU BANHO EM UM MOMENTO INESQUECÍVEL. AQUECEDOR DE ÁGUA A GÁS DE PASSAGEM LINHA AQUECEDOR DE ÁGUA PARA BANHO O novo grau de conforto. VOCÊ PEDIU E A RHEEM ATENDEU Linha Completa de

Leia mais

107484 Controle de Processos Aula: Balanço de massa

107484 Controle de Processos Aula: Balanço de massa 107484 Controle de Processos Aula: Balanço de massa Prof. Eduardo Stockler Tognetti Departamento de Engenharia Elétrica Universidade de Brasília UnB 1 o Semestre 2015 E. S. Tognetti (UnB) Controle de processos

Leia mais

Instalações prediais de gases combustíveis água quente. Construção de Edifícios 5. Arquitetura e Urbanismo FAU USP. J.

Instalações prediais de gases combustíveis água quente. Construção de Edifícios 5. Arquitetura e Urbanismo FAU USP. J. Instalações prediais de gases combustíveis água quente Construção de Edifícios 5 Arquitetura e Urbanismo FAU USP J. Jorge Chaguri Jr Para que gás? Principais Normas NBR 15526 NBR 13103 Edifícios prumada

Leia mais

Solução de Aquecimento de Águas de Elevada Eficiência

Solução de Aquecimento de Águas de Elevada Eficiência Solução de Aquecimento de Águas de Elevada Eficiência Gama 04 Gama de 2013 O que é Therma V? 06 O que é Therma V? Vantagens Therma V 08 Elevada Eficiência Energética 10 Programação Semanal 12 Instalação

Leia mais