AULA 01 SERES VIVOS. Caracterização de ser vivo. Características de um ser vivo

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AULA 01 SERES VIVOS. Caracterização de ser vivo. Características de um ser vivo"

Transcrição

1 1

2 Este material é parte integrante da disciplina Biologia I oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão e a comunicação com o professor devem ser feitos diretamente no ambiente de aprendizagem on line. 2

3 Sumário AULA 01 SERES VIVOS...5 Caracterização de ser vivo...5 Características de um ser vivo...5 AULA 02 NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO EM BIOLOGIA...7 AULA 03 CONSTITUIÇÃO QUÍMICA DA CÉLULA...8 AULA 04 MEMBRANA PLASMÁTICA...9 Composição química da membrana plasmática...9 AULA 05 TRANSPORTES ATRAVÉS DA MEMBRANA PLASMÁTICA...11 Tipos de transporte...11 Transporte passivo...11 Transporte ativo...11 AULA 06 TRANSPORTES ATRAVÉS DA MEMBRANA PLASMÁTICA (CONTINUAÇÃO)...13 Difusão Facilitada...13 Osmose...13 Difusão Facilitada glicose...13 AULA 07 TRANSPORTES ATRAVÉS DA MEMBRANA PLASMÁTICA (CONTINUAÇÃO)...15 Fagocitose...15 Combate a infecções...15 Limpeza do corpo...16 Regressão da parede uterina...16 Pinocitose...16 Formação do pinossomo...17 AULA 08 ESPECIALIZAÇÕES DA MEMBRANA PLASMÁTICA...18 Tipos de especializações...18 AULA 09 CITOPLASMA...20 Ciclose...20 Movimento amebóide...21 AULA 10 ORGANELAS CELULARES...22 Reticulo endoplasmático rugoso (RER)...22 Reticulo endoplasmático liso (REL)...22 AULA 11 ATIVIDADES DE REVISÃO...24 AULA 12 ORGANELAS CELULARES COMPLEXO OU APARELHO DE GOLGI...27 REL Síntese de lipídios...27 REL Armazenamento temporário de substâncias...27 REL Desintoxicação...27 Complexo de Golgi Secreção Celular...28 Complexo de Golgi secreção de enzimas digestivas pelo pâncreas...28 Complexo de Golgi Formação do acrossomo do espermatozóide...29 AULA 13 ORGANELAS CELULARES (CONTINUAÇÃO)...30 Lisossomos...30 Autofagia...30 Lisossomos e doenças...31 AULA 14 ORGANELAS CELULARES (CONTINUAÇÃO)...33 Peroxissomos...33 Mitocôndrias...33 Estrutura das mitocôndrias Cloroplastos

4 AULA 15 ORGANELAS CELULARES (CONTINUAÇÃO)...35 Citoesqueleto...35 Centríolos...35 AULA 16 NÚCLEO CELULAR...36 Estruturas do núcleo...36 Carioteca ou membrana nuclear...36 Cromatina...36 Nucléolos...37 AULA 17 ESTRUTURA DOS CROMOSSOMOS...38 Tipos de cromossomos...38 AULA 18 ATIVIDADES DE REVISÃO

5 AULA 01 SERES VIVOS Caracterização de ser vivo A vida é um fenômeno único, constituído por um patrimônio genético, o DNA, presente no interior das células, onde são encontradas as informações básicas que diferenciam os seres vivos. As características que um ser vivo possui são composição química complexa, metabolismo, homeostasia, movimento, reação a estímulos, crescimento, reprodução e adaptação. Todas são explicadas mais detalhadamente a seguir. Características de um ser vivo Composição química complexa Todo ser vivo é constituído de matéria, que por sua vez é composta de átomos. A matéria viva apresenta Carbono, Hidrogênio, Oxigênio Nitrogênio em grandes quantidades, associados a outros em menor quantidade, formando substâncias químicas, tais como: proteínas, açúcares (carboidratos), gorduras (lipídios) e os ácidos nucléicos (DNA e RNA). As substâncias químicas reunidas formam as células. Metabolismo Do grego metábole = mudança, transformação. É definido como todo processo de transformação química, que vai da produção de energia até a quebra e produção de substâncias. Homeostasia Do grego homeo = igual e stasis = parada, estagnação. Define se como a capacidade que o ser vivo tem de regular as atividades internas, independente do meio em que vive, ou seja, é a capacidade de se manter estável. Ex: temperatura corporal humana, que é controlada pelo Sistema Nervoso. Com o calor, exercícios físicos, ou ainda a febre, a temperatura se eleva. Para controlar essa elevação, o encéfalo envia mensagens às glândulas sudoríparas, para que essas eliminem o suor, que ao se evaporar absorve o calor da superfície da pele, resfriando o corpo. Movimento todos os seres vivos se movimentam, seja voando, nadando, correndo, andando, etc. Mesmo os vegetais se movimentam em direção à luz. 5

6 Reação a estímulos Os seres vivos têm a capacidade de responder a estímulos, sejam eles físicos ou químicos, que podem ser mudanças na luminosidade, temperatura, pressão e composição química. Esses fatores (estímulos) são captados pelos órgãos sensoriais (olhos, ouvidos, etc.), que estão associados ao Sistema Nervoso, que fornecem as respostas aos estímulos. Ex: ao vendarmos os olhos de uma pessoa e direcionarmos a sua mão até a chama de uma vela, ao sentir o calor, ela puxará a mão, respondendo a este fator que é o calor. Crescimento O crescimento nos seres vivos ocorre desde a fecundação até a morte, pelo aumento de tamanho ou do número de suas células. Reprodução Característica essencial da vida, através da qual os descendentes recebem as heranças genéticas dos pais. A vida surge de outra pré existente. Adaptação O ser vivo encontra meios de adaptar se melhor ao ambiente, ou seja, às condições novas que o meio impõe a eles. 6

7 AULA 02 NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO EM BIOLOGIA Átomos Moléculas Célula Tecido Órgão Sistema Organismo A célula é a menor unidade morfofuncional de todo ser vivo, e dividida em dois tipos básicos: Procariontes: são mais primitivas, com poucas organelas e ausência de carioteca. Esse tipo de célula é característico das bactérias e cianobactérias. Organelas são estruturas presentes no citoplasma, que desempenham funções específicas no metabolismo celular. Carioteca é a membrana presente no núcleo celular que o separa do restante da célula. Eucariontes: mais evoluídas, com núcleo verdadeiro (presença de carioteca), ricas em organelas, são encontradas nos animais, vegetais, fungos e protozoários. 7

8 AULA 03 CONSTITUIÇÃO QUÍMICA DA CÉLULA Água: é a substância mais abundante na maioria das células e tem as funções de: Solvente universal, pois dissolve muitas substâncias; Funcionamento enzimático, pois aumenta a velocidade das reações químicas; Meio de transporte, pois distribui as substâncias no interior das células; Proteção térmica, contra as oscilações de temperatura corporal. Proteínas: têm as funções: De enzima Estruturais De reserva De transporte Contráteis Protetoras Hormonais Receptoras Ácidos nucléicos: abundantes no núcleo celular, são constituídos por C, H, O, N e P. Dividem se em dois tipos: DNA (ácido desoxirribonucléico): contém os genes; sua função é transmitir as características dos organismos. RNA (ácido ribonucléico): responsável pela síntese de proteínas. Glicídios: também conhecidos como açúcares, são importantes componentes das paredes celulares e principal fonte de energia celular. Lipídios: são as gorduras, insolúveis em água, mas solúveis em solventes orgânicos como a benzina e o álcool. Tem funções: energética, estrutural, e Reguladora. 8

9 AULA 04 MEMBRANA PLASMÁTICA Basicamente, as células são constituídas quimicamente por água, proteínas, ácidos nucléicos, glicídios e lipídios. A membrana plasmática é uma estrutura fina que exerce controle sobre todas as substâncias e partículas que entram e saem da célula, dessa forma pode se dizer que essa tem permeabilidade seletiva. Composição química da membrana plasmática O modelo mais aceito para descrever a membrana plasmática é chamado de mosaico fluido, constituído por uma bi camada de fosfolipídios com proteínas imersas. As proteínas podem atravessar a bi camada fosfolipídica de ponta a ponta, ou apenas localizar se na parte externa, ou ainda na parte interna da membrana plasmática. Por esse motivo são ditas lipoprotéicas. As membranas biológicas são dinâmicas, nas quais os fosfolipídios se deslocam continuamente, sem perder o contato uns com os outros, fazendo com que essa estrutura seja extremamente flexível. 9

10 Nas células animais, acima da membrana plasmática é encontrado o glicocálice, constituído de moléculas de glicídio, frouxamente entrelaçados, que tem como funções proteger a célula, reter nutrientes e fazer o reconhecimento celular para o transplante de órgãos. Glicídio Substância orgânica conhecida por carboidrato e por açúcares. 10

11 AULA 05 TRANSPORTES ATRAVÉS DA MEMBRANA PLASMÁTICA Por meio da membrana plasmática, a célula pode controlar o que vai entrar e sair dela, pelas proteínas presentes nessa estrutura. Esses processos são denominados de transportes através da membrana plasmática. Tipos de transporte Transporte passivo Ocorre da região mais concentrada para a região menos concentrada, ou seja, a favor do gradiente de concentração, não exigindo esforço por parte da célula; por esse motivo não ocorre gasto de energia (ATP). Ex: entrada de O 2 (oxigênio) e saída de CO 2 (gás carbônico) da célula. Transporte passivo trocas gasosas. A entrada de oxigênio (O2), que é consumido na respiração celular, tem uma concentração muito baixa dentro da célula, e mais alta no líquido proveniente do sangue que circunda a célula. Dessa forma, o oxigênio entra na célula a favor do gradiente de concentração, ou seja, do meio em que ele se encontra mais concentrado para onde está menos concentrado. Com o CO2 (gás carbônico), ocorre o mesmo processo, só que a concentração maior está dentro da célula, proveniente da liberação que ocorre na respiração celular. Se, por algum motivo, a respiração celular deixar de ocorrer, não haverá produção de energia (APT), com isso o transporte ativo não ocorrerá, pela falta de ATP. Transporte ativo Ocorre da região menos concentrada para a região mais concentrada (contra o gradiente de concentração), exigindo esforço da célula para que ocorra, gastando, assim, energia (ATP). Ex: bomba de sódio (Na + ) e potássio (K + ). 11

12 Transporte Ativo bomba de sódio e potássio. A concentração de sódio dentro da célula é grande, o que é prejudicial para a célula, mas esta concentração é ainda maior fora da célula. Por ser prejudicial, a célula deve enviar o sódio para fora, ocorrendo dessa forma da região menos concentrada para a região mais concentrada (contra o gradiente de concentração), gastando energia (ATP) nessa eliminação. Já o potássio tem concentração grande fora da célula, mas ainda maior dentro da célula. Com a saída do sódio, a célula puxa o potássio para dentro, contra o gradiente de concentração, gastando também energia (ATP) nesse processo. 12

13 AULA 06 TRANSPORTES ATRAVÉS DA MEMBRANA PLASMÁTICA (CONTINUAÇÃO) Difusão Facilitada A difusão é um tipo de transporte passivo, pelo qual a célula facilita a entrada de substâncias de que ela precisa, cujas moléculas são muito grandes e demorariam muito a entrar na célula. Essa entrada é feita através das permeases, que são proteínas específicas que capturam a substância e a enviam para dentro. Ex: Entrada de glicose. Osmose É também um tipo de transporte passivo, em que apenas o solvente (água) entra e sai da célula, impedindo a passagem de soluto (sais, açúcares, proteínas, etc.). Pela osmose, a célula pode ganhar ou perder água, segundo as soluções isotônica, hipotônica e hipertônica. Solução isotônica A concentração de soluto é equivalente à do líquido citoplasmático; a quantidade de água que entra e sai das células é igual, portanto não ocorre osmose. Do grego iso = igual, semelhante. Solução hipotônica Na solução hipotônica, a água tende a entrar na célula, pois a concentração no meio circundante é menor do que a do citoplasma da célula. A entrada da água serve para diluir a concentração interna. Do grego hypo = inferior. Solução hipertônica A concentração do meio circundante é maior do que a do citoplasma, e as células nesta solução perdem água, murchando e encolhendo. A saída de água dilui a concentração externa. Do grego hyper = superior. OBS: a água que entra por osmose na célula vai provocar um inchamento dessa, que pode terminar arrebentando. Difusão Facilitada glicose A membrana plasmática possui as permeases, proteínas especializadas em reconhecer e transportar substâncias para o interior da célula. A glicose, por exemplo, é uma molécula grande, 13

14 que demoraria muito para entrar na célula normalmente, precisando, para isso, das permeases: onde a glicose encosta, é capturada pela permease esta e jogada para dentro da célula. Existem várias permeases, cada uma especializada no transporte de uma determinada substância. 14

15 AULA 07 TRANSPORTES ATRAVÉS DA MEMBRANA PLASMÁTICA (CONTINUAÇÃO) Fagocitose É denominado de endocitose neste transporte, a célula captura, através das proteínas da membrana plasmática, partículas de nutrientes maiores (sólidas), englobando as com a membrana, formando uma bolsa que vaga pelo citoplasma, denominada de fagossomo. Endocitose Qualquer processo de entrada de substância na célula, que é controlado pela membrana plasmática. Formação do fagossomo O nutriente se liga às proteínas receptoras da membrana, provocando uma elevação da membrana ao redor da partícula, e se fecha sobre ela, formando uma bolsa membranosa, o fagossomo. A fagocitose, além da função de nutrição celular, é responsável também por algumas outras funções, conforme verificamos a seguir. Combate a infecções Relaciona se à defesa do organismo contra vírus e bactérias. No caso de um ferimento na pele, por exemplo, as bactérias invadem o corpo pelo ferimento, instalam se entre as células, 15

16 reproduzindo se e liberando toxinas que são prejudiciais à saúde. O corpo se defende através dos leucócitos (glóbulos brancos), que localizam a infecção bacteriana, e passam por diapedese através dos capilares sanguíneos. Assim que encontram as bactérias, passam a fagocitá las, matando as. No local do ferimento, acumulam se milhares de leucócitos mortos que constituem o pus dos ferimentos. Diapedese É o processo de passagem dos leucócitos (glóbulos brancos), que são células de defesa, pelas paredes dos capilares sanguíneos. Limpeza do corpo A limpeza é feita pelos macrófagos, que são células com alto poder fagocitário, eliminando, por exemplo, restos de células mortas, partículas e materiais inúteis. Regressão da parede uterina A regressão da parede uterina é feita através de células fagocitárias, parecidas com os macrófagos. Após o nascimento da criança, o útero recebe a presença de um grande número de células que fagocitam e digerem parte da parede uterina, reduzindo rapidamente o tamanho do útero em cerca e dez dias, passando de 2Kg, que é seu peso logo após o parto, para 50 gramas, que é seu peso normal. Pinocitose É também um processo de endocitose: a célula captura partículas menores de nutriente (nutrientes diluídos), por meio de invaginações da membrana plasmática. O canal aberto na invaginação se fecha ao redor da partícula, formando o pinossomo, bolsa que vaga no citoplasma. A função da pinocitose é puramente a nutrição celular. Invaginação A membrana plasmática abre um canal para dentro do citoplasma. 16

17 Formação do pinossomo A membrana se aprofunda no citoplasma, formando um pequeno canal, através do qual as partículas entram; em seguida, as bordas do canal se fecham e formam uma pequena bolsa denominada pinossomo, que vaga pelo citoplasma. 17

18 AULA 08 ESPECIALIZAÇÕES DA MEMBRANA PLASMÁTICA específicas. São estruturas localizadas na superfície da membrana plasmática com funções Tipos de especializações Desmossomos: presentes nas células epiteliais, são comparados a um botão de pressão, fazendo a adesão forte entre uma célula e outra. Células epiteliais são células do tecido epitelial que revestem as superfícies do corpo e formam as glândulas. Zônula de oclusão: é uma espécie de cinturão adesivo das células epiteliais, que une fortemente as células, impedindo a passagem de nutrientes entre elas, submetendo a entrada da substância ao controle da membrana plasmática. Zônula aderente: encontrada em vários tecidos, promovendo a adesão entre as células. Nessa especialização ocorre a passagem de pequena quantidade de substâncias entre as células. Junção comunicante: pequenos canais existentes entre as células que permitem a troca de substâncias entre elas. 18

19 Cílios e Flagelos: projeções da membrana, os cílios são curtos e em maior número, fazendo a locomoção celular, limpeza das vias respiratórias e retenção de nutrientes; já os flagelos são maiores e pouco numerosos; relacionam se apenas à locomoção celular. Microvilosidades: projeções da membrana com formato de dedos de luva, tendo como função aumentar a superfície de absorção de nutrientes nas células epiteliais do intestino. 19

20 AULA 09 CITOPLASMA O citoplasma é o espaço existente entre a membrana plasmática e o núcleo, constituído por água, proteínas, sais minerais e açúcares. O citoplasma é o local onde ocorre a maioria das reações químicas vitais da célula (metabolismo), e é dividido em duas partes: Ectoplasma: situado logo abaixo da membrana plasmática, é pobre em organelas, mais viscoso (consistência de gelatina mole); Organelas são estruturas presentes no citoplasma, que desempenham funções específicas no metabolismo celular. Endoplasma: mais interno, abundante em organelas e tem consistência mais fluida. Ciclose Ciclose é o movimento de água que ocorre no interior do citoplasma, facilmente observado nas células vegetais, que possuem grande vacúolo central (que armazena água nos vegetais). 20

21 Movimento amebóide A célula pode se locomover através da emissão de pseudópodes, trocando a posição e consistência do ectoplasma com o endoplasma. Os pseudópodes se projetam para frente, aderem se a uma superfície e puxam a célula para frente, de modo semelhante ao que fazem as amebas e as lesmas. Pseudópodes são falsos pés gelatinosos, formados por expansões citoplasmáticas, utilizadas na locomoção, nutrição e defesa das células. 21

22 AULA 10 ORGANELAS CELULARES As organelas celulares são estruturas presentes no citoplasma das células eucariontes, com funções específicas no metabolismo celular. A quantidade de organelas varia muito, de acordo com o tipo de célula e a localização da célula no corpo. Reticulo endoplasmático rugoso (RER) É uma organela membranosa, na forma de sacos achatados, com ribossomos aderidos à sua superfície. Graças à presença dos ribossomos, sua função é de síntese de proteínas. Reticulo endoplasmático liso (REL) Trata se de uma organela membranosa que não apresenta ribossomos aderidos e tem a forma de tubos e canais. As funções dessa organela são de síntese de lipídios, armazenamento temporário de substâncias e desintoxicação. 22

23 23

24 AULA 11 ATIVIDADES DE REVISÃO De acordo com a constituição, os seres vivos são divididos em dois tipos de células: procarionte e eucarionte. As células procariontes e eucariontes são diferenciadas, principalmente no que se refere ao envoltório nuclear (carioteca), pois nas procariontes não encontramos essa estrutura. Além disso, estas têm poucas organelas (ribossomos). Por esses motivos, dizemos que a célula eucarionte é mais evoluída, pois, para cada função que a célula desempenhar, existe uma estrutura específica (organela). 1. As cianobactérias são procariontes. Do ponto de vista estrutural, tipicamente suas células demonstrariam a ausência de: a) membrana plasmática b) polissomas c) membrana nuclear d) inclusões celulares e) parede celular 2. A membrana plasmática é constituída quimicamente por: a) glicídio e ácidos nucléicos b) fosfolipídios e proteínas c) proteínas e ácidos nucléicos d) água e proteínas e) glicídio e fosfolipídios 3. Qual desse é o transporte através da membrana celular que requer energia e que ocorre contra o gradiente de concentração? a) Osmose b) Difusão c) Transporte passivo d) Transporte ativo e) Endocitose 4. O nome da proteína que executa a difusão facilitada é: a) transmembrana b) receptora c) permeases d) superficial e) defensora 5. Dizemos que uma solução é isotônica em relação a uma célula quando, estando esta imersa na solução: a) há entrada de água na célula. b) há entrada de sais minerais na célula. 24

25 c) há saída de água da célula. d) há saída de sais minerais da célula. e) não há nem entrada nem saída de água da célula. 6. Considere o texto a seguir: Imediatamente após o nascimento da criança, o útero da mãe é invadido por um grande número de células semelhantes aos macrófagos; em aproximadamente dez dias ele passa de 2Kg, seu peso logo após o parto, para 50g, que é seu peso normal. Essa regressão da parede uterina relaciona se diretamente ao processo de: a) fagocitose b) embriogênese c) gametogênese d) hemólise e) osmose 7. A incorporação de gotículas no citoplasma, por invaginação da membrana plasmática, formando vesículas, denomina se: a) fagocitose b) clasmocitose c) endocitose d) pinocitose e) plasmólise 8. Nos animais existem células especializadas na absorção de diversas substâncias. Nos mamíferos, as células mais bem estudadas são as do epitélio intestinal. Essas células possuem, em sua membrana plasmática, especializações ou diferenciações que possibilitam uma absorção mais eficiente do alimento ingerido. Tais especializações são denominadas: a) desmossomos b) interdigitações c) hemidesmossomos d) microvilosidades e) plasmodesmos 9. A propósito de cílios e flagelos, qual das alternativas é verdadeira? a) Os cílios são responsáveis pela locomoção de procariontes e os flagelos, de eucariontes. b) Só se encontram os cílios em relação com o movimento vibrátil de células fixas, e os flagelos, em relação com a locomoção de seres unicelulares. c) Ambos são estruturas de função idêntica que se distinguem por diferenças quanto ao tamanho e ao número por célula. d) Os cílios determinam a movimentação de fluidos extracelulares, o que não pode ser realizado pelos flagelos. e) O movimento flagelar é ativo e consome energia, em oposição ao movimento ciliar, que é passivo e provocado pelas correntes líquidas intracitoplasmáticas. Respostas dos Exercícios 1. As cianobactérias são procariontes. Do ponto de vista estrutural, tipicamente suas células demonstrariam a ausência de: RESPOSTA CORRETA: C 2. A membrana plasmática é constituída quimicamente por: RESPOSTA CORRETA: B 25

26 3. Qual desse é o transporte através da membrana celular que requer energia e que ocorre contrao gradiente de concentração? RESPOSTA CORRETA: D 4. O nome da proteína que executa a difusão facilitada é: RESPOSTA CORRETA: C 5. Dizemos que uma solução é isotônica em relação a uma célula quando, estando esta imersa na solução: RESPOSTA CORRETA: E 6. Considere o texto a seguir: Imediatamente após o nascimento da criança, o útero da mãe é invadido por um grande número de células semelhantes aos macrófagos; em aproximadamente dez dias ele passa de 2Kg, seu peso logo após o parto, para 50g, que é seu peso normal. Essa regressão da parede uterina relaciona se diretamente ao processo de: RESPOSTA CORRETA: A 7. A incorporação de gotículas no citoplasma, por invaginação da membrana plasmática, formando vesículas, denomina se: RESPOSTA CORRETA: D 8. Nos animais existem células especializadas na absorção de diversas substâncias. Nos mamíferos, as células mais bem estudadas são as do epitélio intestinal. Essas células possuem, em sua membrana plasmática, especializações ou diferenciações que possibilitam uma absorção mais eficiente do alimento ingerido. Tais especializações são denominadas: RESPOSTA CORRETA: D 9. A propósito de cílios e flagelos, qual das alternativas é verdadeira? RESPOSTA CORRETA: C 26

27 AULA 12 ORGANELAS CELULARES COMPLEXO OU APARELHO DE GOLGI É constituído de bolsas membranosas, achatadas e empilhadas como pratos, atuando como centro de armazenamento, transformação, empacotamento e liberação de substâncias na célula, processo genericamente chamado de secreção celular. Essa organela participa também da secreção de enzimas digestivas pelo pâncreas, e da formação do acrossomo do espermatozóide. REL Síntese de lipídios O REL produz lipídios, como a lecitina e colesterol, que são os principais componentes lipídicos de todas as membranas celulares. Outros tipos de lipídios produzidos são os hormônios esteróides, entre os quais estão a testosterona e o estrógeno, hormônios sexuais produzidos nas células dos aparelhos reprodutores masculino e feminino. REL Armazenamento temporário de substâncias Nas fibras musculares, o REL recebe o nome de retículo sarcoplasmático, cuja função é armazenar o íon cálcio, que é muito importante para que a contração muscular ocorra. REL Desintoxicação Nas células hepáticas, o REL absorve substâncias tóxicas, como álcool e excesso de medicamentos, modificando os ou destriundo os, para não causarem danos ao organismo; dessa forma, essas células apresentam grandes quantidades de retículo endoplasmátiço liso. 27

28 Complexo de Golgi Secreção Celular Muitas das substâncias produzidas pelas células que serão eliminadas passam pelo complexo de Golgi, indo atuar em diferentes partes do organismo. Um exemplo é o que ocorre com as enzimas digestivas produzidas e eliminadas pelas células de diversos órgãos (estômago, intestino, pâncreas, etc.). O muco que lubrifica as superfícies internas do corpo também é processado e eliminado pelo complexo de Golgi. As células que têm por função produzir grandes quantidades de uma determinada substância terão o complexo de Golgi bem desenvolvido. Complexo de Golgi secreção de enzimas digestivas pelo pâncreas 28

29 As enzimas digestivas do pâncreas são produzidas pelo retículo endoplasmático rugoso; são levadas até o complexo de Golgi, onde são empacotadas em pequenas bolsas que se acumulam em um dos pólos da célula pancreática. Quando o alimento entra no organismo, as bolsas cheias de enzimas se deslocam até a membrana plasmática, unem se a ela, e eliminam seu conteúdo para o meio exterior (exocitose). Exocitose Qualquer processo de saída de substâncias da célula, controlado pela membrana plasmática. Complexo de Golgi Formação do acrossomo do espermatozóide Essa organela tem um importante papel na formação dos espermatozóides, que contêm bolsas com enzimas digestivas, que perfuram as membranas do ovócito para permitir a fecundação. As bolsas com enzimas, denominadas acrossomo, são formadas pelas proteínas produzidas pelo RER e empacotadas pelo complexo de Golgi. Localizam se no topo do espermatozóide. 29

30 AULA 13 ORGANELAS CELULARES (CONTINUAÇÃO) Lisossomos As proteínas produzidas no RER são encaminhadas para o complexo de Golgi, que armazena, transforma a proteína em enzima digestiva, empacota e libera uma bolsa membranosa cheia de enzimas digestivas, o lisossomo. A função atribuída a essa organela é a de digestão intracelular. O fagossomo e pinossomo (bolsas de alimento formadas na fagocitose e pinocitose) se unem aos lisossomos formando o vacúolo digestivo, dando início à quebra do alimento presente dentro do vacúolo. Os produtos da digestão passam pela membrana do vacúolo indo para o citoplasma, onde a célula utilizará esses nutrientes em seu metabolismo. Os restos da digestão, permanecem dentro do vacúolo, que passa a ser chamado de vacúolo residual. Este encosta na membrana plasmática e libera seu conteúdo para o exterior (exocitose). Autofagia É o processo pelo qual a célula digere partes de si mesma com o auxílio de seus lisossomos. A autofagia é um processo indispensável à sobrevivência da célula, sendo em alguns casos uma atividade puramente alimentar. Mas se um organismo for privado de alimento por 30

31 muito tempo, e as reservas energéticas (tecido adiposo) se esgotarem, as células para sobreviver passam a digerir partes de si mesma, como forma de obter energia para seu metabolismo. Tecido adiposo Tecido que armazena gordura em suas células, responsável por modelar o corpo, fornecer energia e manutenção da temperatura corporal. A autofagia se inicia com a aproximação do lisossomo da estrutura a ser eliminada, englobando a, formando o vacúolo autofágico, digerindo a. Os restos desse processo permanecem dentro do vacúolo, que passa a se chamar vacúolo residual, igual ao da digestão intracelular, que encostará na membrana para expelir seu conteúdo. Lisossomos e doenças Silicose A silicose é muito comum em trabalhadores que lidam com o amianto, cujos componentes incluem a sílica, uma substância inorgânica que forma minúsculos cristais que ficam em suspensão no ar. Ao ser inalados, podem se acumular nos pulmões, onde são fagocitados pelas células dos alvéolos pulmonares, mas não são digeridos, por se tratar de substância inorgânica. O grande acúmulo dessas partículas nos lisossomos das células acaba por perfurá los, o que provoca o derramamento das enzimas e a digestão generalizada de células pulmonares, provocando a morte por parada respiratória. 31

32 Doença de Tay sachs Manifesta se geralmente nos primeiros anos de vida, causando retardo mental, atraso no desenvolvimento, paralisia, cegueira, manchas resinianas vermelho cereja e a morte em torno de 3 a 4 anos de idade. Ocorre pela falta da enzima hexosaminidase A nos lisossomos, que passam a acumular o gangliosídio GM2, principalmente nas células do cérebro, produzindo o quadro grave da doença. 32

33 AULA 14 ORGANELAS CELULARES (CONTINUAÇÃO) Peroxissomos São bolsas membranosas que contêm enzimas digestivas, principalmente a enzima catalase, que o diferencia dos lisossomos. A catalase converte a H 2 O 2 (água oxigenada), formada durante a digestão de aminoácidos e gorduras, que é prejudicial para as células, em H 2 O (água) e O 2 (gás oxigênio), portanto, a função dessa organela é a desintoxicação celular. Mitocôndrias São organelas membranosas importantíssimas para as células, pois são responsáveis pela respiração celular e obtenção de energia na forma de ATP, sendo por isso verdadeiras casas de força das células. As fibras musculares, por exemplo, devido ao gasto de energia para que a contração ocorra, deverão ter muitas mitocôndrias. Estrutura das mitocôndrias. As mitocôndrias são encontradas em todos os tipos celulares, exceto nas bactérias, cianobactérias e células vermelhas do sangue. Suas dimensões variam entre 0,2 a 7,0µ de diâmetro; o seu número varia de dezenas até centenas, dependendo do tipo de célula; essa variação vai ocorrer de acordo com a quantidade de energia gasta pela célula: células que consomem muita energia apresentaram mais mitocôndrias. São delimitadas por duas membranas lipoprotéicas. A mais externa é lisa e permeável, e a interna dobra se formando cristas (pregas da membrana), que se projetam para o interior da organela. Esta é rica em enzimas funcionalmente muito ativas, selecionando de modo eficaz substâncias que a atravessam. A parte interna das mitocôndrias é preenchida pela matriz mitocondrial, que é um fluido onde estão presentes enzimas, DNA, RNA, pequenos ribossomos e substâncias necessárias à fabricação de determinadas proteínas. 33

34 No interior das mitocôndrias ocorre a respiração celular, em que moléculas orgânicas de alimento reagem com o oxigênio, transformando se em gás carbônico e água, liberando energia (ATP). Cloroplastos São típicos das células vegetais, produzem energia através da fotossíntese, que ocorre graças à presença da clorofila armazenada nessa organela. 34

35 AULA 15 ORGANELAS CELULARES (CONTINUAÇÃO) Citoesqueleto Complexa rede de finíssimos tubos e filamentos protéicos entrelaçados e interligados, divididos em microtúbulos e filamentos citoplasmáticos. O citoesqueleto é responsável pela forma, organização interna e pelos movimentos das células eucariontes. Centríolos Presentes na maioria dos organismos eucariontes, com exceção das plantas angiospermas. Em geral, ocorrem aos pares e são responsáveis pela emissão de fibras protéicas para a divisão celular e também por produzir os cílios e flagelos. Angiospermas São plantas superiores, dotadas de flores, sementes e frutos. 35

36 AULA 16 NÚCLEO CELULAR O pesquisador escocês Robert Brown ( ) é considerado o descobridor do núcleo celular. O nome núcleo vem do grego nux, que significa semente, pela comparação que ele fez aos frutos. É o centro de controle das atividades celulares e o arquivo das informações hereditárias que a célula transmite às suas filhas ao se reproduzir. Em geral, cada célula apresenta um único núcleo, mas existem aquelas que possuem mais de um, ou seja, são multinucleadas, como é o caso, das fibras musculares estriadas, as longas células de nossos músculos; outras não apresentam núcleo na fase adulta, como é o caso das hemáceas, que perdem o núcleo ao atingir a corrente sanguínea por esse motivo, os glóbulos vermelhos (hemáceas) são constantemente produzidos. Estruturas do núcleo Carioteca ou membrana nuclear A carioteca é formada por duas membranas lipoprotéicas de organização molecular semelhante à das demais membranas celulares. Entre essas duas membranas, localiza se a cavidade perinuclear, que é um estreito espaço entre elas. A carioteca é perfurada por milhares de poros, por onde as substâncias entram e saem do núcleo. Os poros contêm uma complexa estrutura protéica, que funciona como uma válvula que se abre para passar a substância e se fecha em seguida. Dessa forma, a função da carioteca através dos poros é controlar a entrada e saída de substâncias. Na face interna da carioteca, observa se a lâmina nuclear, que é uma estrutura protéica que lhe dá sustentação e participa da fragmentação e da reconstituição da carioteca na divisão celular. Cromatina É um conjunto de fios, formado por uma longa molécula de DNA cada um, associada a moléculas de histonas. 36

37 Nucléolos É o local onde os ribossomos são fabricados. São corpos densos e arredondados, constituídos por proteínas, grãos de ribonucleoproteínas (RNA associado a proteínas) e um pouco de DNA. 37

38 AULA 17 ESTRUTURA DOS CROMOSSOMOS Os cromossomos de uma célula humana são 46 filamentos, constituídos por uma única molécula de DNA e por histona. A condensação cromossômica deixa os cromossomos com aspecto de bastões curtos e grossos, nos quais as regiões mais condensadas são chamadas constricções. Cada cromossomo condensado tem a forma de um par de bastões unidos num ponto específico, o centrômero. Esses dois bastões cromossômicos são denominados de cromátides irmãs, que são idênticas. Condensação cromossômica Fenômeno que ocorre na divisão celular, para separar os 46 cromossomos, tornando os mais curtos e grossos. Tipos de cromossomos As partes do cromossomo separadas pelo centrômero são chamadas braços cromossômicos. A relação de tamanho entre eles, definida pela posição do centrômero, permite classificar os cromossomos em quatro tipos. 38

39 Metacêntrico: quando o centrômero está no meio do cromossomo, formando dois braços cromossômicos de mesmo tamanho; Submetacêntrico: possuem o centrômero um pouco deslocado da região mediana, ficando com dois braços cromossômicos de tamanhos desiguais; Acrocêntrico: o centrômero localiza se bem próximo a uma das extremidades, ficando com um braço cromossômico grande e outro muito pequeno; Telocêntrico: o centrômero está localizado na extremidade, ficando apenas um braço cromossômico. 39

40 AULA 18 ATIVIDADES DE REVISÃO 1. Analisando a morfologia da célula testicular ao microscópio eletrônico, um pesquisador observou no citoplasma grande quantidade de retículo endoplasmático liso. A partir dessa informação, pode se atribuir a essa célula elevada capacidade de: a) síntese de lipídios b) endocitose de diversas substâncias c) síntese protéica d) produção de calor e) digestão intracelular 2. As proteínas, ao ser sintetizadas, permanecem no próprio citoplasma ou então são secretadas. Além do polissoma, qual das organelas abaixo está diretamente relacionada com a síntese de proteínas para exportação? a) Peroxissoma b) Mitocôndria c) Retículo endoplasmático d) Microtúbulo e) Lisossomo 3. Algumas células da traquéia secretam muco, que é um tipo de glicoproteína. A organela celular responsável por tal função é: a) o retículo endoplasmático rugoso b) o complexo de Golgi c) o cloroplasto d) a mitocôndria e) o centríolo 4. Nas células, a destruição de organelas é função: a) dos lisossomos b) das mitocôndrias c) dos centros celulares d) do complexo de Golgi e) do retículo endoplasmático 5. A síntese de lipídios ocorre no: a) nucléolo b) citosol c) citoesqueleto d) retículo endoplasmático liso e) retículo endoplasmático rugoso 6. Quais são os organóides da célula vegetal responsáveis respectivamente pela respiração, secreção e síntese de proteínas? a) Mitocôndria, complexo de Golgi e ribossomo b) Mitocôndria, vacúolo e lisossomo c) Ribossomo, vacúolo e complexo de Golgi d) Ribossomo, plasmalema e cromoplastos e) Mitocôndria, lisossomo e ribossomo 40

41 7. A água oxigenada (H 2 O 2 ) é normalmente formada nas células como um subproduto de algumas reações químicas. Devido a ser extremamente tóxica, deve ser rapidamente decomposta. Para neutralizar a ação da água oxigenada, a célula utiliza se da enzima X contida na organela Y. X e Y são, respectivamente: a) catalase e peroxissomo b) glicosidase e retículo endoplasmático rugoso c) peroxidase e lisossomo d) catalase e complexo de Golgi e) esfingomielinase e lisossomo 8. Qual das estruturas abaixo participa diretamente da formação do fuso (emissão de fibras protéicas) nos processos de divisão celular? a) Mitocôndrias b) Retículo endoplasmático c) Leucoplastos d) Centríolos e) Complexo de Golgi 9. A retirada do núcleo de uma célula resulta, depois de algum tempo, na parada de uma função que é especificamente por ele regulada. Essa função: a) é a respiração b) é a síntese protéica c) é a digestão d) são os movimentos citoplasmáticos e) são as trocas de substâncias com o meio exterior 10. Qual das seguintes estruturas celulares é responsável pela formação dos ribossomos? a) Retículo endoplasmático b) Complexo de Golgi c) Centríolo d) Nucléolo e) Lisossomo Respostas dos Exercícios 1. Analisando a morfologia da célula testicular ao microscópio eletrônico, um pesquisador observou no citoplasma grande quantidade de retículo endoplasmático liso. A partir dessa informação, pode se atribuir a essa célula elevada capacidade de: RESPOSTA CORRETA: A 2. As proteínas, ao ser sintetizadas, permanecem no próprio citoplasma ou então são secretadas. Além do polissoma, qual das organelas abaixo está diretamente relacionada com a síntese de proteínas para exportação? RESPOSTA CORRETA: C 3. Algumas células da traquéia secretam muco, que é um tipo de glicoproteína. A organela celular responsável por tal função é: RESPOSTA CORRETA: B 4. Nas células, a destruição de organelas é função: RESPOSTA CORRETA: A 5. A síntese de lipídios ocorre no: RESPOSTA CORRETA: D 6. Quais são os organóides da célula vegetal responsáveis respectivamente pela respiração, secreção e síntese de proteínas? RESPOSTA CORRETA: A 41

42 7. A água oxigenada (H 2O 2) é normalmente formada nas células como um subproduto de algumas reações químicas. Devido a ser extremamente tóxica, deve ser rapidamente decomposta. Para neutralizar a ação da água oxigenada, a célula utiliza se da enzima X contida na organela Y. X e Y são, respectivamente: RESPOSTA CORRETA: A 8. Qual das estruturas abaixo participa diretamente da formação do fuso (emissão de fibras protéicas) nos processos de divisão celular? RESPOSTA CORRETA: D 9. A retirada do núcleo de uma célula resulta, depois de algum tempo, na parada de uma função que é especificamente por ele regulada. Essa função: RESPOSTA CORRETA: B 10. Qual das seguintes estruturas celulares é responsável pela formação dos ribossomos? RESPOSTA CORRETA: D 42

CITOPLASMA. Características gerais 21/03/2015. Algumas considerações importantes: 1. O CITOPLASMA DAS CÉLULAS PROCARIÓTICAS

CITOPLASMA. Características gerais 21/03/2015. Algumas considerações importantes: 1. O CITOPLASMA DAS CÉLULAS PROCARIÓTICAS CITOPLASMA Algumas considerações importantes: Apesar da diversidade, algumas células compartilham ao menos três características: Biologia e Histologia São dotadas de membrana plasmática; Contêm citoplasma

Leia mais

O CITOPLASMA E SUAS ORGANELAS

O CITOPLASMA E SUAS ORGANELAS O CITOPLASMA E SUAS ORGANELAS Citoplasma região entre a membrana plasmática e o núcleo (estão presentes o citosol e as organelas). Citosol material gelatinoso formado por íons e moléculas orgânicas e inorgânicas

Leia mais

ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS. Prof. Emerson

ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS. Prof. Emerson ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS Prof. Emerson Algumas considerações importantes: Apesar da diversidade, algumas células compartilham ao menos três características: São dotadas de membrana plasmática; Contêm

Leia mais

Organelas Citoplasmáticas I

Organelas Citoplasmáticas I Organelas Citoplasmáticas I Profº Me. Fernando Belan Alexander Fleming Ribossomos São formados por RNAr + Proteínas; O RNAr é produzido no núcleo, por alguns cromossomos específicos(satélites) Os ribossomos

Leia mais

Professor Antônio Ruas

Professor Antônio Ruas Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental Componente curricular: BIOLOGIA APLICADA Aula 3 Professor Antônio Ruas 1. Assuntos: Introdução à história geológica

Leia mais

Prof.: Ramon L. O. Junior 1

Prof.: Ramon L. O. Junior 1 CURSO: ENGENHARIA AMBIENTAL DISCIPLINA: BIOLOGIA UNIDADE II NOÇÕES DE MORFOLOGIA E FISIOLOGIA CELULAR Prof.: Ramon Lamar de Oliveira Junior TIPOS CELULARES CÉLULA PROCARIOTA X 1 a 2 micrômetros (mm) Ausência

Leia mais

Prof. Felipe de Lima Almeida

Prof. Felipe de Lima Almeida Prof. Felipe de Lima Almeida No século XVI, dois holandeses, fabricantes de óculos, descobriram que duas lentes montadas em um tubo poderiam ampliar a imagem de objetos que, normalmente, não eram vistos

Leia mais

O CITOPLASMA. Prof. André Maia. O Movimento amebóide é um movimento de deslocamento de algumas células através da emissão de pseudópodes.

O CITOPLASMA. Prof. André Maia. O Movimento amebóide é um movimento de deslocamento de algumas células através da emissão de pseudópodes. O CITOPLASMA Prof. André Maia Conceito É a região da célula localizada entre a membrana plasmática e o núcleo, preenchida por uma substância gelatinosa (semi-líquida), na qual estão mergulhadas as organelas

Leia mais

CITOLOGIA CONHECENDO AS CÉLULAS

CITOLOGIA CONHECENDO AS CÉLULAS CITOLOGIA CONHECENDO AS CÉLULAS A história da Citologia Hans e Zaccharias Janssen- No ano de 1590 inventaram um pequeno aparelho de duas lentes que chamaram de microscópio. Robert Hooke (1635-1703)- Em

Leia mais

A descoberta da célula

A descoberta da célula A descoberta da célula O que são células? As células são a unidade fundamental da vida CITOLOGIA A área da Biologia que estuda a célula, no que diz respeito à sua estrutura e funcionamento. Kytos (célula)

Leia mais

MEMBRANA PLASMÁTICA PROFESSORA RENATA BASSANI

MEMBRANA PLASMÁTICA PROFESSORA RENATA BASSANI MEMBRANA PLASMÁTICA PROFESSORA RENATA BASSANI MEMBRANA PLASMÁTICA Funções Composição Química Propriedades Proteção Lipídeos Elasticidade Permeabilidade Seletiva Proteínas Regeneração MODELO ATUAL: MOSAICO

Leia mais

Células procarióticas

Células procarióticas Pró Madá 1º ano Células procarióticas Citosol - composto por 80% de água e milhares de tipos de proteínas, glicídios, lipídios, aminoácidos, bases nitrogenadas, vitaminas, íons. Moléculas de DNA e ribossomos

Leia mais

EXERCÍCIOS ON LINE 1ª SÉRIE TURMA: 1101 DATA: NOME: Nº

EXERCÍCIOS ON LINE 1ª SÉRIE TURMA: 1101 DATA: NOME: Nº EXERCÍCIOS ON LINE 3º Bimestre DISCIPLINA: BIOLOGIA PROFESSOR(A): LEANDRO 1ª SÉRIE TURMA: 1101 DATA: NOME: Nº 1. Qual a composição química da membrana plasmática? 2. A célula apresenta membrana plasmática

Leia mais

Centríolos. Ribossomos

Centríolos. Ribossomos Ribossomos Os ribossomos são encontrados em todas as células (tanto eucariontes como procariontes) e não possuem membrana lipoprotéica (assim como os centríolos). São estruturas citoplasmáticas responsáveis

Leia mais

O citoplasma das células

O citoplasma das células UNIDADE 2 ORIGEM DA VIDA E BIOLOGIA CELULAR CAPÍTULO 8 Aula 1/3 Eucariontes x Procariontes Estruturas citoplasmáticas: Citoesqueleto Centríolos, cílios e flagelos 1. CÉLULAS PROCARIÓTICAS E EUCARIÓTICAS

Leia mais

Existem diversos tipos de transporte que podem ocorrer através da membrana plasmática. Vejamos abaixo:

Existem diversos tipos de transporte que podem ocorrer através da membrana plasmática. Vejamos abaixo: MEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTES MEMBRANA PLASMÁTICA A membrana plasmática é constituída de uma camada dupla de lipídeos. Nesta camada, existem moléculas de proteínas encaixadas. Essas moléculas de proteínas

Leia mais

Profa. Josielke Soares josisoares@ig.com.br

Profa. Josielke Soares josisoares@ig.com.br Profa. Josielke Soares josisoares@ig.com.br A célula é a menor unidade estrutural básica do ser vivo. A palavra célula foi usada pela primeira vez em 1667 pelo inglês Robert Hooke. Com um microscópio muito

Leia mais

A MEMBRANA PLASMÁTICA

A MEMBRANA PLASMÁTICA A MEMBRANA PLASMÁTICA Prof. André Maia Conceito É uma membrana lipoprotéica, semipermeável que envolve a célula, separando-a do meio exterior. Funções da membrana proteção mecânica (contra choques físicos)

Leia mais

08/10/2012. Citologia. Equipe de Biologia. De que são formados os seres vivos? Substâncias inorgânicas. Água Sais minerais. Substâncias orgânicas

08/10/2012. Citologia. Equipe de Biologia. De que são formados os seres vivos? Substâncias inorgânicas. Água Sais minerais. Substâncias orgânicas Citologia Equipe de Biologia De que são formados os seres vivos? Substâncias inorgânicas Água Sais minerais Substâncias orgânicas Carboidratos Lipídios Proteínas Vitaminas Ácidos nucleicos .

Leia mais

Introdução à Biologia Celular e Molecular. Profa. Luciana F. Krause

Introdução à Biologia Celular e Molecular. Profa. Luciana F. Krause Introdução à Biologia Celular e Molecular Profa. Luciana F. Krause Níveis de organização Desenvolvimento da Teoria Celular Século XVII desenvolvimento das lentes ópticas Robert Hooke (1665) células (cortiça)

Leia mais

Exercícios de Citoplasma e organelas

Exercícios de Citoplasma e organelas Exercícios de Citoplasma e organelas Material de apoio do Extensivo 1. (PUC) No interior da célula, o ATP produzido em um processo (I) é utilizado na síntese de enzimas digestivas (II) e no mecanismo de

Leia mais

BIOLOGIA CELULAR Células Procariontes Eucariontes (animal e vegetal)

BIOLOGIA CELULAR Células Procariontes Eucariontes (animal e vegetal) BIOLOGIA CELULAR Células Procariontes Eucariontes (animal e vegetal) Thiago Campos Monteiro UFMS / CPCS Créditos: Prof a Elisângela de Souza Loureiro Tamanho das células Existem células de vários tamanhos.

Leia mais

AULA 1 ORGANIZAÇÃO CELULAR DOS SERES VIVOS

AULA 1 ORGANIZAÇÃO CELULAR DOS SERES VIVOS AULA 1 ORGANIZAÇÃO CELULAR DOS SERES VIVOS Apesar da diversidade entre os seres vivos, todos guardam muitas semelhanças, pois apresentam material genético (DNA) em que são encontradas todas as informações

Leia mais

MEMBRANA PLASMÁTICA. Modelo do mosaico fluido caráter dinâmico à estrutura da membrana (as proteínas estão em constante deslocamento lateral)

MEMBRANA PLASMÁTICA. Modelo do mosaico fluido caráter dinâmico à estrutura da membrana (as proteínas estão em constante deslocamento lateral) MEMBRANA PLASMÁTICA Modelo do mosaico fluido caráter dinâmico à estrutura da membrana (as proteínas estão em constante deslocamento lateral) ESTRUTURA DA MEMBRANA Formada por fosfolipídios e (nas animais

Leia mais

COMPONENTES CELULARES

COMPONENTES CELULARES www.fondosypantallas.com COMPONENTES CELULARES Prof. Cristino Rêgo 8º Ano Ensino Fundamental II Robert Hooke Cientista inglês, mecânico e meteorologista: formulou a primeira teoria sobre as propriedades

Leia mais

CITOPLASMA,HIALOPLASMA, MATRIZ CITOPLASMÁTICA OU CITOSOL

CITOPLASMA,HIALOPLASMA, MATRIZ CITOPLASMÁTICA OU CITOSOL CITOPLASMA,HIALOPLASMA, MATRIZ CITOPLASMÁTICA OU CITOSOL Massa líquida que contém diversas substâncias, canais, bolsas e as organelas citoplasmáticas. COMPOSIÇÃO DO CITOPLASMA O componente aquosa do citoplasma

Leia mais

TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA. Luis Eduardo Maggi

TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA. Luis Eduardo Maggi TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA Luis Eduardo Maggi Tipos de Transporte Passivo Difusão simples Difusão facilitada Osmose Ativo Impulsionado pelo gradiente iônico Bomba de Na/K Em Bloco Endocitose: (Fagocitose,

Leia mais

MICROSCOPIA. 1665 Robert Hooke, obra: Micrographia; Denominação células.

MICROSCOPIA. 1665 Robert Hooke, obra: Micrographia; Denominação células. CITOLOGIA Instituto Dom Fernando Gomes Professora: Cristiane Fontes Santos Graduação: Ciências Biológicas Lic. pela Universidade Federal de Sergipe Pós-graduação: Gestão em Saúde UFS E-mail: cfsfontes@hotmail.com

Leia mais

BIOFÍSICA MEMBRANAS BIOLÓGICAS

BIOFÍSICA MEMBRANAS BIOLÓGICAS BIOFÍSICA MEMBRANAS BIOLÓGICAS CÉLULA Unidade fundamental dos seres vivos Menor estrutura biológica capaz de ter vida autônoma Átomos Moléculas Estruturas supramoleculares Células tecidos órgãos Sistemas

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CELULAR. A célula é a unidade básica formadora dos seres

ORGANIZAÇÃO CELULAR. A célula é a unidade básica formadora dos seres ORGANIZAÇÃO CELULAR 1. INTRODUÇÃO A célula é a unidade básica formadora dos seres vivos. De acordo com a estrutura celular, os seres vivos classificam-se em procariontes e eucariontes. Os primeiros caracterizam-se

Leia mais

Membranas biológicas. Profa Estela Rossetto

Membranas biológicas. Profa Estela Rossetto Membranas biológicas Profa Estela Rossetto Membranas Biológicas Delimitam e permitem trocas entre compartimentos http://www.accessexcellence.org/rc/vl/gg/pmembranes.html Composição e Estrutura Lipídios

Leia mais

RESUMO: Organelas Celulares

RESUMO: Organelas Celulares RESUMO: Organelas Celulares Organelas são estruturas presentes nas células, comuns a muitos tipos delas. Isto é, são compartimentos celulares limitados por membranas. Essas organelas desenvolvem funções

Leia mais

Educador: Mariana Borges Batista Componente Curricular: Biologia Data: / /2012 Estudante: 1ª Série

Educador: Mariana Borges Batista Componente Curricular: Biologia Data: / /2012 Estudante: 1ª Série Educador: Mariana Borges Batista Componente Curricular: Biologia Data: / /2012 Estudante: 1ª Série Questão 1 (UFMA) Das estruturas abaixo relacionadas, qual a alternativa que não está presente na célula

Leia mais

ALUNO(a): Observe o esquema a seguir, no qual I e II representam diferentes estruturas citoplasmáticas.

ALUNO(a): Observe o esquema a seguir, no qual I e II representam diferentes estruturas citoplasmáticas. GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: DISCIPLINA: SÉRIE: 3º ano ALUNO(a): Lista de Exercícios NOTA: No Anhanguera você é + Enem Questão 01) Observe o esquema a seguir, no qual I e II representam diferentes estruturas

Leia mais

Microscópio de Robert Hooke Cortes de cortiça. A lente possibilitava um aumento de 200 vezes

Microscópio de Robert Hooke Cortes de cortiça. A lente possibilitava um aumento de 200 vezes CITOLOGIA A área da Biologia que estuda a célula é a Citologia (do grego: cito = célula; logos = estudo). A invenção do microscópio no final do século XVI revolucionou a Biologia. Esse instrumento possibilitou

Leia mais

Questões complementares

Questões complementares Questões complementares 1. Definir célula e os tipos celulares existentes. Caracterizar as diferenças existentes entre os tipos celulares. 2. Existe diferença na quantidade de organelas membranares entre

Leia mais

Recuperação. Células tecidos órgãos sistemas. - As células são as menores unidades vivas e são formadas por três regiões:

Recuperação. Células tecidos órgãos sistemas. - As células são as menores unidades vivas e são formadas por três regiões: Recuperação Capítulo 01 - Níveis de organização Células tecidos órgãos sistemas - As células são as menores unidades vivas e são formadas por três regiões: A- Membrana Plasmática - Revestimento da célula;

Leia mais

EXAME DE BIOLOGIA Prova de Acesso - Maiores 23 Anos (21 de Abril de 2009)

EXAME DE BIOLOGIA Prova de Acesso - Maiores 23 Anos (21 de Abril de 2009) INSTITUTO POLITÉCNICO DE BEJA EXAME DE BIOLOGIA Prova de Acesso - Maiores 23 Anos (21 de Abril de 2009) Nome do Candidato Classificação Leia as seguintes informações com atenção. 1. O exame é constituído

Leia mais

1- Considere as características das células A, B e C da tabela: ela indica a presença (+) ou ausência (- ) de alguns componentes.

1- Considere as características das células A, B e C da tabela: ela indica a presença (+) ou ausência (- ) de alguns componentes. Membrana Plasmática 1- Considere as características das células A, B e C da tabela: ela indica a presença (+) ou ausência (- ) de alguns componentes. Componentes celulares Célula A Célula B Célula C Membrana

Leia mais

Membrana plasmática (plasmalema)

Membrana plasmática (plasmalema) Membrana plasmática (plasmalema) Bicamada lipídica (fosfolipídio + colesterol) responsável pela proteção e pelo controle da entrada e saída de substâncias da célula (permeabilidade seletiva). Modelo do

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS LAGES CURSO TÉCNICO EM BIOTECNOLOGIA. Aluno: Módulo I

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS LAGES CURSO TÉCNICO EM BIOTECNOLOGIA. Aluno: Módulo I INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS LAGES CURSO TÉCNICO EM BIOTECNOLOGIA Aluno: Módulo I Professor: Leandro Parussolo Unidade Curricular: Biologia Celular ATIVIDADE

Leia mais

Citologia e envoltórios celulares

Citologia e envoltórios celulares Citologia e envoltórios celulares UNIDADE 2 ORIGEM DA VIDA E BIOLOGIA CELULAR CAPÍTULO 7 Aula 1/3 A descoberta da célula Teoria celular Microscopia Microscópio Óptico Microscópio Eletrônico Técnicas de

Leia mais

Técnico em Biotecnologia Módulo I. Biologia Celular. Aula 4 - Sistema de Endomembranas. Prof. Leandro Parussolo

Técnico em Biotecnologia Módulo I. Biologia Celular. Aula 4 - Sistema de Endomembranas. Prof. Leandro Parussolo Técnico em Biotecnologia Módulo I Biologia Celular Aula 4 - Sistema de Endomembranas Prof. Leandro Parussolo SISTEMA DE ENDOMEMBRANAS Se distribui por todo o citoplasma É composto por vários compartimentos

Leia mais

Tipo de itens. O sangue é o principal fluído que circula no organismo humano.

Tipo de itens. O sangue é o principal fluído que circula no organismo humano. Tipo de itens O sangue é o principal fluído que circula no organismo humano. 1. Quais são as suas principais funções? Transporte de nutrientes, defesa, regulação térmica e controlo 2. Quais os seus constituintes?

Leia mais

Trabalho Online. 3ª SÉRIE TURMA: 3101 2º Bimestre Nota: DATA: / /

Trabalho Online. 3ª SÉRIE TURMA: 3101 2º Bimestre Nota: DATA: / / Trabalho Online NOME: Nº.: DISCIPLINA: BIOLOGIA I PROFESSOR(A): LEANDRO 3ª SÉRIE TURMA: 3101 2º Bimestre Nota: DATA: / / 1. A seguir estão representados três modelos de biomembranas: a) A que constituintes

Leia mais

MEMBRANA PLASMÁTICA (Modelos da Ultra-Estrutura)

MEMBRANA PLASMÁTICA (Modelos da Ultra-Estrutura) MEMBRANA PLASMÁTICA (Modelos da Ultra-Estrutura) A membrana plasmática é uma estrutura altamente diferenciada, que delimita a célula e lhe permite manter a sua individualidade relativamente ao meio externo.

Leia mais

Célula Robert Hooke (século XVII) Mathias Schleiden (1838) Theodor Swann Rudolf Virchow (1858)

Célula Robert Hooke (século XVII) Mathias Schleiden (1838) Theodor Swann Rudolf Virchow (1858) Célula Introdução Robert Hooke (século XVII) deu o nome de célula (pequenos compartimentos) às pequenas cavidades separadas por paredes, que ele observou em cortiça e outros tecidos, usando microscópio

Leia mais

EXERCÍCIOS PARA O 8 ANO (2015)

EXERCÍCIOS PARA O 8 ANO (2015) EXERCÍCIOS PARA O 8 ANO (2015) 1- A Fábrica Celular Células de bactérias (procarióticas) e células animais (eucarióticas), apresentam semelhanças e diferenças. a) Qual a estrutura presente em ambas que

Leia mais

d) 23, 46, 26. 23 d) DNA nucleotídeos desoxirribose uracila desoxirribose timina e) DNA ácidos desoxirribonucléicos

d) 23, 46, 26. 23 d) DNA nucleotídeos desoxirribose uracila desoxirribose timina e) DNA ácidos desoxirribonucléicos 01 - (IBMEC RJ) O núcleo celular foi descoberto pelo pesquisador escocês Robert Brown, que o reconheceu como componente fundamental das células. O nome escolhido para essa organela expressa bem essa ideia:

Leia mais

QUÍMICA CELULAR NUTRIÇÃO TIPOS DE NUTRIENTES NUTRIENTES ENERGÉTICOS 4/3/2011 FUNDAMENTOS QUÍMICOS DA VIDA

QUÍMICA CELULAR NUTRIÇÃO TIPOS DE NUTRIENTES NUTRIENTES ENERGÉTICOS 4/3/2011 FUNDAMENTOS QUÍMICOS DA VIDA NUTRIÇÃO QUÍMICA CELULAR PROFESSOR CLERSON CLERSONC@HOTMAIL.COM CIESC MADRE CLÉLIA CONCEITO CONJUNTO DE PROCESSOS INGESTÃO, DIGESTÃO E ABSORÇÃO SUBSTÂNCIAS ÚTEIS AO ORGANISMO ESPÉCIE HUMANA: DIGESTÃO ONÍVORA

Leia mais

PROFESSOR GUILHERME BIOLOGIA

PROFESSOR GUILHERME BIOLOGIA Laranjeiras do Sul: Av. 7 de Setembro, 1930. Fone: (42) 3635 5413 Quedas do Iguaçu: Pça. Pedro Alzide Giraldi, 925. Fone: (46) 3532 3265 www.genevestibulares.com.br / contato@genevestibulares.com.br PROFESSOR

Leia mais

Biologia Celular: Transformação e armazenamento de energia: Mitocôndrias e Cloroplastos

Biologia Celular: Transformação e armazenamento de energia: Mitocôndrias e Cloroplastos FUNDAÇÃO PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS - FUPAC FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE UBERLÂNDIA Biologia Celular: Transformação e armazenamento de energia: Mitocôndrias e Cloroplastos Prof. MSc Ana Paula

Leia mais

CITOLOGIA organelas e núcleo

CITOLOGIA organelas e núcleo Biologia CITOLOGIA organelas e núcleo Professor: Fernando Stuchi Níveis de Organização do Corpo Humano Conceitos Fundamentais População - Conjunto formado pelos organismos de determinada espécie, que vivem

Leia mais

IESA-ESTUDO DIRIGIDO 1º SEMESTRE 8º ANO - MANHÃ E TARDE- DISCIPLINA: CIÊNCIAS PROFESSORAS: CELIDE E IGNÊS. Aluno(a): Turma:

IESA-ESTUDO DIRIGIDO 1º SEMESTRE 8º ANO - MANHÃ E TARDE- DISCIPLINA: CIÊNCIAS PROFESSORAS: CELIDE E IGNÊS. Aluno(a): Turma: IESA-ESTUDO DIRIGIDO 1º SEMESTRE 8º ANO - MANHÃ E TARDE- DISCIPLINA: CIÊNCIAS PROFESSORAS: CELIDE E IGNÊS Aluno(a): Turma: Querido (a) aluno (a), Este estudo dirigido foi realizado para que você revise

Leia mais

MEMBRANA CELULAR OU MEMBRANA PLASMÁTICA FACULDADES SANTO AGOSTINHO ENGENHARIA AMBIENTAL - BIOLOGIA 04/09/2014 TIPOS CELULARES

MEMBRANA CELULAR OU MEMBRANA PLASMÁTICA FACULDADES SANTO AGOSTINHO ENGENHARIA AMBIENTAL - BIOLOGIA 04/09/2014 TIPOS CELULARES CURSO: ENGENHARIA AMBIENTAL DISCIPLINA: BIOLOGIA UNIDADE II NOÇÕES DE MORFOLOGIA E FISIOLOGIA CELULAR Prof.: Ramon Lamar de Oliveira Junior TIPOS CELULARES CÉLULA PROCARIOTA X 1 a 2 micrômetros (mm) Ausência

Leia mais

- Nosso corpo é formado por inúmeras estruturas macro e microscópicas;

- Nosso corpo é formado por inúmeras estruturas macro e microscópicas; CAPÍTULO 01 A CÉLULA - Nosso corpo é formado por inúmeras estruturas macro e microscópicas; - O funcionamento interligado e harmonioso dessas estruturas mantém o corpo vivo, em funcionamento; A ORGANIZAÇÃO

Leia mais

CÉLULAS. 8 ano Profª Elisete

CÉLULAS. 8 ano Profª Elisete CÉLULAS 8 ano Profª Elisete Quanto ao número de células Os seres vivos podem ser: UNICELULARES apresentam uma única célula. Ex: bactérias e protozoários. PLURICELULARES apresentam mais células. Ex: seres

Leia mais

A biodiversidade em diferentes ambientes. http://www.prof2000.pt/users/ccaf/exercicios/ecossistemas/biomas.htm

A biodiversidade em diferentes ambientes. http://www.prof2000.pt/users/ccaf/exercicios/ecossistemas/biomas.htm A biodiversidade em diferentes ambientes http://www.prof2000.pt/users/ccaf/exercicios/ecossistemas/biomas.htm Unidade básica da vida a célula Quem foi Robert Hooke? Por volta de 1667, o cientista inglês

Leia mais

Transporte através da Membrana Plasmática. Biofísica

Transporte através da Membrana Plasmática. Biofísica Transporte através da Membrana Plasmática Biofísica Estruturas das células Basicamente uma célula é formada por três partes básicas: Membrana: capa que envolve a célula; Citoplasma: região que fica entre

Leia mais

CITOLOGIA CONHECENDO AS CÉLULAS

CITOLOGIA CONHECENDO AS CÉLULAS CITOLOGIA CONHECENDO AS CÉLULAS CITOLOGIA A área da Biologia que estuda a célula ao nível de sua constituição, estrutura e função. Kytos (célula) + Logos (estudo) As células são as unidades funcionais

Leia mais

As membranas são os contornos das células, compostos por uma bicamada lipídica

As membranas são os contornos das células, compostos por uma bicamada lipídica Células e Membranas As membranas são os contornos das células, compostos por uma bicamada lipídica Organelas são compartimentos celulares limitados por membranas A membrana plasmática é por si só uma organela.

Leia mais

CITOLOGIA. Professora: Gilcele Berber

CITOLOGIA. Professora: Gilcele Berber CITOLOGIA Professora: Gilcele Berber CITOLOGIA A área da Biologia que estuda a célula, no que diz respeito à sua estrutura e funcionamento. Kytos (célula) + Logos (estudo) As células são as unidades funcionais

Leia mais

Organelas Citoplasmáticas

Organelas Citoplasmáticas Organelas Citoplasmáticas O surgimento de células eucariontes provém da hipótese de que uma célula procariótica teria sofrido modificações evolutivas. Com a invaginação de membranas; acúmulo de enzimas

Leia mais

A DESCOBERTA DA CÉLULA VIVA

A DESCOBERTA DA CÉLULA VIVA A DESCOBERTA DA CÉLULA VIVA O mundo microscópico A quase 400 anos... No início, o instrumento era considerado um brinquedo, que possibilitava a observação de pequenos objetos. Zacharias Jansen e um microscópio

Leia mais

BIOLOGIA CITOLOGIA. Módulo 47 Página 04 à 09

BIOLOGIA CITOLOGIA. Módulo 47 Página 04 à 09 Módulo 47 Página 04 à 09 Microscopia - Hans e Zacharias Janssen (1595) Brinquedos - Antonie van Leeuwenhoek Estudos biológicos, aumento de 200x, glóbulos, espermatozóides, etc - Robert Hooke (1665) Célula

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE BIOLOGIA Aluno(a): Nº Ano: 1º Turma: Data: 28/05/2011 Nota: Professora: Regina Valor da Prova: 40 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

Ficha 1 Estudo da Célula Disciplina: Ciências Ano: 8 Data: 1º trimestre 2014 Professor(a): Elaine Kozuki Nome do aluno:

Ficha 1 Estudo da Célula Disciplina: Ciências Ano: 8 Data: 1º trimestre 2014 Professor(a): Elaine Kozuki Nome do aluno: Ficha 1 Estudo da Célula Disciplina: Ciências Ano: 8 Data: 1º trimestre 2014 Professor(a): Elaine Kozuki Nome do aluno: 1. Diferencie e explique a diferença Célula eucariota de célula procariota quanto

Leia mais

ESTUDO BASE 8 ANO. Prof. Alexandre

ESTUDO BASE 8 ANO. Prof. Alexandre ESTUDO BASE 8 ANO Prof. Alexandre FORMA E FUNÇÃO Natureza FORMA E FUNÇÃO Artificiais FORMA E FUNÇÃO Todos os objetos apresentam uma relação intíma entre sua forma e função Relação = FORMA/FUNÇÃO BIOLOGIA

Leia mais

CITOLOGIA. Disciplina: Bioquímica Prof: João Maurício de Oliveira Coelho

CITOLOGIA. Disciplina: Bioquímica Prof: João Maurício de Oliveira Coelho CITOLOGIA Disciplina: Bioquímica Prof: João Maurício de Oliveira Coelho CÉLULA A célula é a menor unidade estrutural básica do ser vivo. A palavra célula foi usada pela primeira vez em 1667 pelo inglês

Leia mais

Qual é o objeto de estudo da Fisiologia Humana? Por que a Fisiologia Humana é ensinada em um curso de licenciatura em Educação Física?

Qual é o objeto de estudo da Fisiologia Humana? Por que a Fisiologia Humana é ensinada em um curso de licenciatura em Educação Física? Fisiologia Humana QUESTÕES INICIAIS 1 2 3 Qual é o objeto de estudo da Fisiologia Humana? Por que a Fisiologia Humana é ensinada em um curso de licenciatura em Educação Física? Qual a importância dos conhecimentos

Leia mais

Função orgânica nossa de cada dia. Profa. Kátia Aquino

Função orgânica nossa de cada dia. Profa. Kátia Aquino Função orgânica nossa de cada dia Profa. Kátia Aquino Vamos analisar! Funções Carboidratros (ou Glicídios) Energética: eles são os maiores fornecedores de energia para os seres vivos, principalmente a

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ BIOLOGIA PROVA DE TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA E PARA PORTADOR DE DIPLOMA DE CURSO SUPERIOR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ BIOLOGIA PROVA DE TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA E PARA PORTADOR DE DIPLOMA DE CURSO SUPERIOR UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ BIOLOGIA PROVA DE TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA E PARA PORTADOR DE DIPLOMA DE CURSO SUPERIOR 02/12/2012 Candidato: GABARITO Curso Pretendido: OBSERVAÇÕES: 01 Prova SEM consulta

Leia mais

A CÉLULA TEORIA CELULAR. www.biogeolearning.com 1. Todas as reacções fundamentais que caracterizam a vida ocorrem no interior das células;

A CÉLULA TEORIA CELULAR. www.biogeolearning.com 1. Todas as reacções fundamentais que caracterizam a vida ocorrem no interior das células; Prof. Ana Rita Rainho A CÉLULA U N I D A D E E S T R U T U R A L E F U N C I O N A L D O S S E R E S V I V O S TEORIA CELULAR Todos os seres vivos são constituídos por células; Todas as reacções fundamentais

Leia mais

BIOLOGIA - AULA 02 E 03 : CITOLOGIA e DIVISÃO CELULAR

BIOLOGIA - AULA 02 E 03 : CITOLOGIA e DIVISÃO CELULAR BIOLOGIA - AULA 02 E 03 : CITOLOGIA e DIVISÃO CELULAR CITOLOGIA A célula é a unidade morfológica e fisiológica do ser vivo, ou seja, é a menos parcela do ser que tem forma e função definida. A manutenção

Leia mais

BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ==============================================================================================

BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== PROFESSOR: Leonardo Mariscal BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== Assunto: Organelas citoplasmáticas

Leia mais

BIOLOGIA - AULA 04: NOÇÕES DE QUÍMICA CELULAR; MEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTES.

BIOLOGIA - AULA 04: NOÇÕES DE QUÍMICA CELULAR; MEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTES. BIOLOGIA - AULA 04: NOÇÕES DE QUÍMICA CELULAR; MEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTES. I. NOÇÕES DE QUÍMICA CELULAR 1. A composição química da célula Certas substâncias são essenciais para a manutenção da vida

Leia mais

Aula 9 Sistema digestório

Aula 9 Sistema digestório Aula 9 Sistema digestório Os alimentos fornecem nutrientes para construção de estruturas celulares e, ainda, liberação de energia para as atividades celulares. A função da digestão é converter os alimentos

Leia mais

CITOPLASMA E ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS. Instituto Federal de Santa Catarina Curso de Biotecnologia Prof. Paulo Calixto

CITOPLASMA E ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS. Instituto Federal de Santa Catarina Curso de Biotecnologia Prof. Paulo Calixto CITOPLASMA E ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS Instituto Federal de Santa Catarina Curso de Biotecnologia Prof. Paulo Calixto 1943 1944 1953 1956 1961-66 1973 1975 1982 1988 1990 1996 2000-03 Biotecnologia Algumas

Leia mais

CITOPLASMA E ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS

CITOPLASMA E ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS CITOPLASMA E ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS Algumas considerações importantes: Apesar da diversidade, algumas células compartilham ao menos três características: São dotadas de membrana plasmática; Contêm citoplasma

Leia mais

CITOLOGIA: ESTUDO DAS CÉLULAS

CITOLOGIA: ESTUDO DAS CÉLULAS CITOLOGIA: ESTUDO DAS CÉLULAS O QUE É UMA CÉLULA? TODO SER VIVO É FORMADO POR CÉLULAS. TODAS AS REAÇÕES METABÓLICAS DE UM SER VIVO OCORREM NO NÍVEL CELULAR. CÉLULAS SÓ SE ORIGINAM DE OUTRAS CÉLULAS PREEXISTENTES.

Leia mais

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Ufc) Na(s) questão(ões) a seguir escreva no espaço apropriado a soma dos itens corretos.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Ufc) Na(s) questão(ões) a seguir escreva no espaço apropriado a soma dos itens corretos. Respiração e Fermentação 1. (Fuvest) O fungo 'Saccharomyces cerevisiae' (fermento de padaria) é um anaeróbico facultativo. Quando cresce na ausência de oxigênio, consome muito mais glicose do que quando

Leia mais

9º ANO Ensino Fundamental

9º ANO Ensino Fundamental E n s in o F o r t e e d e R e s u l t a do s Estudante: Centro Educacio nal Juscelino K ub itschek G uar á / Valp ar a íso Exercícios Rec. Semestral 2º Bimestre B I O L O G I A 9º ANO Ensino Fundamental

Leia mais

Ciências/15 8º ano Turma: 1º trimestre Nome: Data: / /

Ciências/15 8º ano Turma: 1º trimestre Nome: Data: / / Ciências/15 8º ano Turma: 1º trimestre Nome: Data: / / 8ºcie301r Projeto-síntese de Ciências 8º ano 1º trimestre Caros alunos, O 1º trimestre de Ciências é essencial para a compreensão do funcionamento

Leia mais

A respiração ocorre dia e noite, sem parar. Nós podemos sobreviver determinado tempo sem alimentação, mas não conseguimos ficar sem respirar por mais

A respiração ocorre dia e noite, sem parar. Nós podemos sobreviver determinado tempo sem alimentação, mas não conseguimos ficar sem respirar por mais PROFESSORA NAIANE A respiração ocorre dia e noite, sem parar. Nós podemos sobreviver determinado tempo sem alimentação, mas não conseguimos ficar sem respirar por mais de alguns poucos minutos. Você sabe

Leia mais

Módulo Núcleo. 2) O esquema a seguir apresenta um experimento realizado com uma alga unicelular.

Módulo Núcleo. 2) O esquema a seguir apresenta um experimento realizado com uma alga unicelular. Módulo Núcleo Exercícios de Aula 1) O envelope nuclear encerra o DNA e define o compartimento nuclear. Assinale a afirmativa INCORRETA sobre o envelope nuclear. a) É formado por duas membranas concêntricas

Leia mais

32. No que se refere aos componentes do citoesqueleto, uma complexa rede de proteínas que compõe o esqueleto celular, assinale a alternativa correta.

32. No que se refere aos componentes do citoesqueleto, uma complexa rede de proteínas que compõe o esqueleto celular, assinale a alternativa correta. BIOLOGIA CORREÇÃO PROVA PAPILO GOIÁS PROF. WAGNER BERTOLINI Prova tipo C. 31. Acerca das características que diferem células eucarióticas de células procarióticas, é correto afirmar que: (A) a compartimentalização

Leia mais

CITOLOGIA CITOLOGIA. A história da Citologia TEORIA CELULAR 30/03/2016

CITOLOGIA CITOLOGIA. A história da Citologia TEORIA CELULAR 30/03/2016 CITOLOGIA CITOLOGIA A área da Biologia que estuda a célula, no que diz respeito à sua estrutura e funcionamento. Kytos (célula) + Logos (estudo) As células são as unidades funcionais e estruturais básicas

Leia mais

Exercícios para Prova 1 de Biologia 1 Trimestre

Exercícios para Prova 1 de Biologia 1 Trimestre Exercícios para Prova 1 de Biologia 1 Trimestre Pessoal a matéria da prova de Biologia é dos Módulos 1 a 5 (Edgard) e Módulo 1 (Ricardo). Parte I O Gabarito está na última folha. 1. Ordene as categorias

Leia mais

BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR

BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR Profa. Dra. Thaiza Galhardo S. Morceli EMENTA Organização celular; Membranas biológicas; Transporte celular; Divisão celular; Estrutura dos ácidos nucléicos; Replicação do

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DECEx DEPA COLÉGIO MILITAR DE BRASÍLIA PLANO DE AULA BIOLOGIA 1º ANO/EM

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DECEx DEPA COLÉGIO MILITAR DE BRASÍLIA PLANO DE AULA BIOLOGIA 1º ANO/EM MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DECEx DEPA COLÉGIO MILITAR DE BRASÍLIA Prof. Salomão profsalomao@gmail.com PLANO DE AULA BIOLOGIA 1º ANO/EM Sem Mês Início Término CH 1ª FEV 7 11 3 ASSUNTO: ASPECTOS

Leia mais

Níveis de organização do corpo humano - TECIDOS. HISTOLOGIA = estudo dos tecidos

Níveis de organização do corpo humano - TECIDOS. HISTOLOGIA = estudo dos tecidos Níveis de organização do corpo humano - TECIDOS HISTOLOGIA = estudo dos tecidos TECIDOS Grupos de células especializadas, semelhantes ou diferentes entre si, e que desempenham funções específicas. Num

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 17 MITOCÔNDRIAS E RESPIRAÇÃO CELULAR

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 17 MITOCÔNDRIAS E RESPIRAÇÃO CELULAR BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 17 MITOCÔNDRIAS E RESPIRAÇÃO CELULAR Retículo endoplasmático Invólucro nuclear Núcleo Mitocôndria Procarionte fotossintético Cloroplasto Procarionte ancestral Eucariote ancestral

Leia mais

AULA 1 Organização Celular Tipos de Célula. CÉLULAS ANIMAL E VEGETAL Pág. 71

AULA 1 Organização Celular Tipos de Célula. CÉLULAS ANIMAL E VEGETAL Pág. 71 AULA 1 Organização Celular Tipos de Célula CÉLULAS ANIMAL E VEGETAL Pág. 71 CÉLULAS As células são os menores e mais simples componentes do corpo humano. A maioria das células são tão pequenas, que é necessário

Leia mais

O QUE SÃO SUBSTÂNCIAS INORGÂNICAS? QUAL A FUNÇÃO BIOLÓGICA DE CADA UMA?

O QUE SÃO SUBSTÂNCIAS INORGÂNICAS? QUAL A FUNÇÃO BIOLÓGICA DE CADA UMA? O QUE SÃO SUBSTÂNCIAS ORGÂNICAS? O QUE SÃO SUBSTÂNCIAS INORGÂNICAS? QUAL A FUNÇÃO BIOLÓGICA DE CADA UMA? SUBSTÂNCIAS ORGÂNICAS: CARBONO, HIDROGÊNIO, OXIGÊNIO E NITROGÊNIO FORMAM CADEIAS LONGAS E COMPLEXAS

Leia mais

BIOLOGIA. Citologia (parte I e II) Professora: Brenda Braga

BIOLOGIA. Citologia (parte I e II) Professora: Brenda Braga BIOLOGIA Citologia (parte I e II) Professora: Brenda Braga Variedade de tipos celulares Teoria Celular Por que as células são tão pequenas??? x10 Aresta (cm) Superfície (cm 2 ) Volume (cm 3 ) S/V 1 6

Leia mais

Fazendo a digestão. A voz do professor. A voz do professor. De onde provém a energia necessária para o movimento dos automóveis?...

Fazendo a digestão. A voz do professor. A voz do professor. De onde provém a energia necessária para o movimento dos automóveis?... A U A UL LA Fazendo a digestão Atenção De onde provém a energia necessária para o movimento dos automóveis? Nosso corpo é semelhante a um carro. Como você acha que conseguimos energia para viver? Um corpo

Leia mais

Por que os peixes não se afogam?

Por que os peixes não se afogam? Por que os peixes não se afogam? A UU L AL A Dia de pescaria! Juntar os amigos para pescar num rio limpinho é bom demais! Você já reparou quanto tempo a gente demora para fisgar um peixe? Como eles conseguem

Leia mais

O corpo humano está organizado desde o mais simples até o mais complexo, ou seja, do átomo microscópico ao complexo organismo humano macroscópico.

O corpo humano está organizado desde o mais simples até o mais complexo, ou seja, do átomo microscópico ao complexo organismo humano macroscópico. 1 O corpo humano está organizado desde o mais simples até o mais complexo, ou seja, do átomo microscópico ao complexo organismo humano macroscópico. Note essa organização na figura abaixo. - Átomos formam

Leia mais

Educadora: Daiana Araújo C. Curricular:Ciências Naturais Data: / /2013 Estudante: 8º Ano

Educadora: Daiana Araújo C. Curricular:Ciências Naturais Data: / /2013 Estudante: 8º Ano Educadora: Daiana Araújo C. Curricular:Ciências Naturais Data: / /2013 Estudante: 8º Ano O termo célula foi usado pela primeira vez pelo cientista inglês Robert Hooke, em 1665. Por meio de um microscópio

Leia mais

Ficha de Exercícios A Célula (VERSÃO CORRIGIDA) Ano lectivo: 10º ano Turma: Data:

Ficha de Exercícios A Célula (VERSÃO CORRIGIDA) Ano lectivo: 10º ano Turma: Data: Ficha de Exercícios A Célula (VERSÃO CORRIGIDA) Ano lectivo: 10º ano Turma: Data: 1- A célula é uma importante estrutura do mundo vivo. Todos os seres vivos começam por existir sob a forma de célula. Alguns

Leia mais