Benefícios Sociais. Acordo Coletivo de Trabalho ACT 2014/2015. Assistente Social Julyana Albuquerque Gerência de Desenvolvimento Humano - GDH

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Benefícios Sociais. Acordo Coletivo de Trabalho ACT 2014/2015. Assistente Social Julyana Albuquerque Gerência de Desenvolvimento Humano - GDH"

Transcrição

1 Benefícios Sociais Acordo Coletivo de Trabalho ACT 2014/2015 Assistente Social Julyana Albuquerque Gerência de Desenvolvimento Humano - GDH

2 Vale Alimentação Saúde Seguro Coletivo A CAERN fornecerá mensalmente aos seus colaboradores o Vale Alimentação no valor de R$ 640,10 (seiscentos e quarenta reais e dez centavos) sendo descontado, para isso, o valor de R$ 0,10. À título de Cesta Natalina, exclusivamente no dia 15 de dezembro de 2014, a CAERN acrescentará no cartão magnético do Vale Alimentação o valor de R$ 100,00 (Cem reais) para cada colaborador.

3 Vale Alimentação Saúde Seguro Coletivo Assistência Médico- Hospitalar e Odontológica Faixas salariais (R$) Part. Empregado A CAERN, visando assegurar assistência médico-hospitalar e odontológica aos seus colaboradores, seus dependentes legais e pais comprovadamente inválidos, concede desconto sobre o valor da mensalidade conforme faixas salariais a seguir: Até R$ 1.757, % > R$ 1.757,37 até R$ 2.020, % > R$ 2.020,31 até R$ 2.283, % > R$ 2.283,28 até R$ ,24--40% > Acima de R$ , %

4 Vale Alimentação Saúde Seguro Coletivo Assistência Médico- Hospitalar e Odontológica Contrato nº HAPVIDA Em caso de morte do titular A operadora contratada assegura aos dependentes do titular há mais de seis meses participante do plano, os direitos previstos em contrato durante a sua vigência sem pagamento das mensalidades. Em caso de morte acidental do titular, fica também assegurado o pagamento de um seguro no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais).

5 Vale Alimentação Saúde Seguro Coletivo Atendimento Psicossocial Concedido ao colaborador que apresente problemas psicológicos e sociais que interfiram no desempenho do seu trabalho, assim como aos seus familiares. Assistência Psicopedagógica A CAERN se compromete a prestar assistência psicopedagógica aos dependentes legais que apresentem distúrbios mentais de natureza grave, incluindo as despesas com material didático e tratamento reabilitador, bem como aos empregados com comprometimento neurológico e psicomotor. CIAM

6 Vale Alimentação Saúde Seguro Coletivo Ressarcimento de despesas com medicamentos Em caso de acidente de trabalho, a CAERN se responsabilizará pelas despesas com medicamentos e transporte para o tratamento do acidentado. Grupo de Apoio aos Dependentes do Álcool e Outras Drogas Para os colaboradores que sofrem com o alcoolismo ou uso de outros tipos de drogas, existe o Grupo de Apoio que funciona todas as terças feiras, das 8h às 10h, na Administração Central. São realizados, ainda, encaminhamentos para a rede especializada para tratamento médico.

7 Saúde Seguro Coletivo Auxílio Funeral SEGURO COLETIVO DE VIDA Concedido o valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) por morte ou invalidez acidental do colaborador. AUXÍLIO FUNERAL Por ocorrência de morte do colaborador ou de seus dependentes, assim entendidos os admitidos pela legislação previdenciária ou declarados em Imposto de Renda, a CAERN concederá auxílio funeral no valor de R$ 3.347,84 (três mil trezentos e quarenta e sete reais e oitenta e quatro centavos).

8 Auxílio Funeral Auxílio Babá/Creche Licença para Aulas A CAERN concederá, a título de Auxílio Creche ou Auxílio Babá, Pré-Escola ou Escola Especial para o pai ou mãe colaborador, até o limite mensal de R$ 178,43 (cento e setenta e oito reais e quarenta e três centavos) por dependente, limitado a: Até 03 (três) dependentes na faixa etária de 0 a 06 anos e 11 meses que estejam matriculados e frequentando regularmente a instituição de ensino até o 1º ano do Ensino Fundamental I. Concedido aos filhos portadores de necessidades especiais, de qualquer idade, desde que comprovado mediante laudo médico, que sua idade mental corresponde à faixa etária abaixo de 7 (sete) anos de idade.

9 Auxílio Babá/Creche Licença para Aulas INSS (Convênio e Complementação) Será concedido o valor de R$ 200,00 mensais ao colaborador que estiver em cursos de alfabetização. Frequência às aulas de 01 (uma) disciplina, para Colaboradores estudantes universitários de cursos noturnos que sejam correlacionados com as atividades desenvolvidas na CAERN, cujo horário coincida com o horário de trabalho e as referidas disciplinas sejam no mesmo turno, mediante declaração (...) Licença para frequentar aulas de até duas disciplinas para Colaboradores estudantes de Cursos de Pós-graduação (especialização, mestrado e doutorado), no mesmo domicílio de sua lotação, em curso que esteja correlacionado com as atividades que desenvolvem na CAERN, e cujo horário da(s) disciplina(s) coincida(m) com o horário de trabalho.

10 Licença para Aulas INSS (Complementação de benefício) Premio Aposentadoria Complementação de Auxílio-Doença e Aposentadoria por Invalidez Concedido ao colaborador que perceba auxílio doença e aposentadoria por invalidez pela Previdência Social, correspondendo à diferença entre a importância paga pela Previdência Social e a remuneração percebida pelo empregado, durante 24 (vinte e quatro) meses, contados da data do seu afastamento. Licença Remunerada à Gestante Concedido à colaboradora licença maternidade de 130 (cento e trinta) dias sem prejuízo da remuneração.

11 INSS (Convênio e Complementação) Premio Aposentadoria Licença por tempo de serviço A CAERN concede prêmio aposentadoria ao colaborador que venha a se aposentar na vigência do Acordo Coletivo 2014/2015, conforme opções estabelecidas na negociação coletiva.

12 Premio Aposentadoria Licença por tempo de serviço Fardamento A cada decênio de serviço efetivamente prestado à CAERN, o colaborador fará jus à licença remunerada de 30 (trinta) dias, para o primeiro decênio, e 60 (sessenta) dias a partir do segundo decênio, a título de prêmio por Tempo de Serviço, assegurados todos os direitos e vantagens inerentes ao cargo, inclusive, quando for o caso, o pagamento da gratificação de função na data da concessão do benefício. É facultado ao colaborador converter, parcialmente ou totalmente, em pecúnia os primeiros 30 (trinta) ou 60 (sessenta) dias de licença de que trata o parágrafo anterior. Concedido às categorias funcionais relacionadas na Resolução 20/ D, correspondendo a 02 (dois) conjuntos de fardas por ano.

13 Fardamento Ausências Justificadas Licença não remunerada 05 (cinco) dias corridos, em virtude do casamento, contados a partir da data do evento civil; 05 (cinco) dias corridos, em razão de paternidade, contados a partir da data de nascimento; 01 dia para doação de sangue; Afastamento da colaboradora para amamentação do filho, por 01 (uma) hora no decorrer do expediente, durante os 06 (seis) primeiros meses a partir do nascimento. 05 dias corridos em virtude de falecimento de pais, filhos, cônjuge, irmãos, dependentes, ou pessoa que, declarada em sua Carteira de Trabalho e Previdência Social, viva sob sua dependência econômica; Assistência por motivo de doença devidamente comprovada aos filhos, cônjuge, pais, em caso de internação hospitalar, através de atestado e mediante acompanhamento da CAERN. Mediante solicitação do empregado que tenha, no mínimo 02 (dois) anos na Companhia; Período: Não superior a 01 (um) ano, renovável somente uma vez por até 01 (um) ano, conforme critérios estabelecidos no ACT vigente à época da renovação e a critério da Diretoria.

14 Licença não remunerada Incorporação de Função Gratificada Programa de Qualidade de Vida Em atendimento ao princípio da estabilidade econômica e em cumprimento ao que estabelece à súmula nº 372 do C. TST, a CAERN concederá a incorporação definitiva ao salário do empregado que, em exercício de cargo de confiança, tenha recebido função gratificada por 10 (dez) ou mais anos, mesmo que de forma descontínua.

15 Trâmite de Pessoal

16 Núcleos de Pessoal ADC Lucineide Gurgel: RNS Kátia Fragoso: RNN Ozias Irineu: RLS Lígia Rocha: RAS Joaz: RCA Francisca Alice: RMO Francisco Jales: RPF Elza Aquino:

17 Serviço Social e Psicologia Gerência de Desenvolvimento Humano - GDH Julyana Albuquerque Assistente Social Contatos: / Vicente de Paula Psicólogo Ednara Oliveira Assistente Social Ângela Oliveira Assistente Social RNS Contato: Valéria Marinho Assistente Social RNN/RLS Contato: Ana Paula Oliveira Assistente Social RMO/RAS/RPF Contato:

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2015

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2015 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR000679/2015 VALEC ENGENHARIA CONSTRUCOES E FERROVIAS S/A, CNPJ n. 42.150.664/0001-87, neste ato representado(a) por seu Presidente, Sr(a).

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005 S A N T U R

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005 S A N T U R ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005 S A N T U R Termo de Acordo Coletivo de Trabalho, que entre si celebram o SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE ASSESSORAMENTO, PERÍCIA, PESQUISA E INFORMAÇÕES

Leia mais

NORMA DE CONCESSÃO DE LICENÇA NOR 305

NORMA DE CONCESSÃO DE LICENÇA NOR 305 Empresa Brasileira de Comunicação S. A. MANUAL DE PESSOAL COD. 300 ASSUNTO: NORMA DE CONCESSÃO DE LICENÇA COD: NOR- 305 APROVAÇÃO: Res. Nº 108/12, de 12/07/95 Res. Nº 013/00, de 01/08/00 Res. Nº 005/04,

Leia mais

NORMA DE FÉRIAS. RES. nº 1628/09. Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba

NORMA DE FÉRIAS. RES. nº 1628/09. Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba Vinculada ao Ministério da Integração Nacional - M I. nº 1628/09 FOR-101 1/5 S U M Á R I O 1 Objetivo, 2/5 2 Definição, 2/5 3 Competências,

Leia mais

Parágrafo Primeiro: Fica assegurado ao TRABALHADOR admitido para a função de outro, o percebimento de salário igual ao TRABALHADOR desligado.

Parágrafo Primeiro: Fica assegurado ao TRABALHADOR admitido para a função de outro, o percebimento de salário igual ao TRABALHADOR desligado. REFERÊNCIA: CLARO S/A PAUTA NACIONAL DE REIVINDICAÇÕES DOS TRABALHADORES DAS EMPRESAS CONCESSIONÁRIAS DE TELEFONIA FIXA E MÓVEL (OPERADORAS) PARA NEGOCIAÇÃO UNIFICADA DOS SINDICATOS FILIADOS À FENATTEL

Leia mais

Cartilha Ponto Eletrônico

Cartilha Ponto Eletrônico Cartilha Ponto Eletrônico Procedimentos Importantes 2014 CAERN Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte. Cartilha: Ponto Eletrônico Procedimentos Importantes. 1. ed. Natal, 2014. Elaboração,

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - 2009/2011

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - 2009/2011 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - 2009/2011 Que entre si celebram, de um lado, E de outro lado, SINDICATO DOS AEROVIÁRIOS DE PORTO ALEGRE, com sede na Rua Augusto Severo, 82 - Porto Alegre RS, CEP 90.240-480,

Leia mais

PROPOSTA DE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 / 2016. São fixados os seguintes salários para admissão a partir de 1º de maio de 2014:

PROPOSTA DE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 / 2016. São fixados os seguintes salários para admissão a partir de 1º de maio de 2014: PROPOSTA DE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 / 2016 CLÁUSULA 1ª - DO PISO SALARIAL São fixados os seguintes salários para admissão a partir de 1º de maio de 2014: a) Fica afixado o piso salarial da

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO que entre si celebram, de um lado, o SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DE CELULOSE, PAPEL E PAPELÃO NO ESTADO DE MINAS GERAIS - SINPAPEL, e, de outro

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2007/2008

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2007/2008 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2007/2008 BR 101 Km 205 Barreiros São José SC 1 Data-base - Maio/2007 BR 101 Km 205 Barreiros São José SC 2 Pelo presente instrumento, de um lado a Centrais de Abastecimento

Leia mais

ACORDO COLETIVO 2013/ 2014 VALEC- PCS1988/2012 06/03/2014

ACORDO COLETIVO 2013/ 2014 VALEC- PCS1988/2012 06/03/2014 ACORDO COLETIVO 2013/ 2014 VALEC- PCS1988/2012 06/03/2014 ACT - VIGENTE 2012/2013 PROPOSTA N ALEC/DIRAF -18/02 PROPOST A N ALECIDIRAF -06/03 JUSTIFICA TIV A PRIMEIRA - DA VIGÊNCIA As partes fixam a vigência

Leia mais

BENEFICIOS CONCEDIDOS PELA CODEVASF. Junho / 2010

BENEFICIOS CONCEDIDOS PELA CODEVASF. Junho / 2010 Ministério da Integração Nacional - M I Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba - CODEVASF Área de Gestão Administrativa e Suporte Logístico - AA Gerência de Gestão de Pessoas

Leia mais

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES DATAMEC 2014-2015

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES DATAMEC 2014-2015 PAUTA DE REIVINDICAÇÕES DATAMEC 2014-2015 EIXO POLÍTICO CAMPANHA EM DEFESA DA DATAMEC E DE SUA HISTORIA. CLÁUSULA REAJUSTAMENTO Os salários fixos ou a parte fixa dos salários mistos, vigentes em 30/04/2014,

Leia mais

SALÁRIO MÍNIMO NOVO VALOR A PARTIR DE 1º DE JANEIRO DE 2015 DECRETO Nº 8.381 - DOU de 30.12.2014

SALÁRIO MÍNIMO NOVO VALOR A PARTIR DE 1º DE JANEIRO DE 2015 DECRETO Nº 8.381 - DOU de 30.12.2014 Data do boletim informativo Volume 1, Edição 1 Di Informativo 01/2015 SALÁRIO MÍNIMO NOVO VALOR A PARTIR DE 1º DE JANEIRO DE 2015 DECRETO Nº 8.381 - DOU de 30.12.2014 Foi publicado no Diário Oficial da

Leia mais

CONDIÇÕES PARTICULARES SEGURO DE PESSOAS PLANO DE SEGURO APISUL VIDA DE CAMINHONEIRO Processo Susep: 10.002766-00-19 Apólice: 25.90.0001821.

CONDIÇÕES PARTICULARES SEGURO DE PESSOAS PLANO DE SEGURO APISUL VIDA DE CAMINHONEIRO Processo Susep: 10.002766-00-19 Apólice: 25.90.0001821. CONDIÇÕES PARTICULARES SEGURO DE PESSOAS PLANO DE SEGURO APISUL VIDA DE CAMINHONEIRO Processo Susep: 10.002766-00-19 Apólice: 25.90.0001821.12 As presentes Condições Particulares são exclusivas para a

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005 GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E POLIÍTICA RURAL - DAR CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DO ESTADO DE SANTA CATARINA S.A - CEASA/SC ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005

Leia mais

Na quarta-feira 09 04 2014 o Sindágua-RN realizou a Assembléia para elaboração da pauta ao Acordo Coletivo de Trabalho 2014-2015.

Na quarta-feira 09 04 2014 o Sindágua-RN realizou a Assembléia para elaboração da pauta ao Acordo Coletivo de Trabalho 2014-2015. Na quarta-feira 09 04 2014 o Sindágua-RN realizou a Assembléia para elaboração da pauta ao Acordo Coletivo de Trabalho 2014-2015. Nessa assembléia foram retirados os nomes dos companheiros que se apresentaram

Leia mais

CLÁUSULA TERCEIRA VALE TRANSPORTE

CLÁUSULA TERCEIRA VALE TRANSPORTE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2005/2006 PELO PRESENTE INSTRUMENTO DE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO DE UM LADO O SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE RÁDIODIFUSÃO DO ESTADO DO PARANÁ, A SEGUIR DENOMINADO

Leia mais

NORMA DE FÉRIAS - NOR 304

NORMA DE FÉRIAS - NOR 304 MANUAL DE GESTÃO DE PESSOAS COD. 300 ASSUNTO: SOLICITAÇÃO, PROGRAMAÇÃO, CONCESSÃO E PAGAMENTO DE FÉRIAS APROVAÇÃO: Resolução DIREX nº 023, de 04/02/2013 VIGÊNCIA: 04/02/2013 NORMA DE FÉRIAS - NOR 304 1/12

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO II SUSPENSÃO E INTERRUPÇÃO DO CONTRATO

DIREITO DO TRABALHO II SUSPENSÃO E INTERRUPÇÃO DO CONTRATO DIREITO DO TRABALHO II SUSPENSÃO E INTERRUPÇÃO DO CONTRATO REVISÃO (OAB/FGV 2010.3) Relativamente à alteração do contrato de trabalho, é correto afirmar que (A) o empregador pode, sem a anuência do empregado

Leia mais

I CLÁUSULAS ECONÔMICAS

I CLÁUSULAS ECONÔMICAS PAUTA PARA RENOVAÇÃO DA CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CLÁUSULAS ECONÔMICAS - ENTRE O SINDICATO DOS AEROVIÁRIOS E O SINDICATO NACIONAL DA EMPRESAS AEROVIÁRIAS SNEA 2011-2012 01 ABRANGÊNCIA O SINDICATO

Leia mais

Carência para o recebimento do benefício pensão por morte?

Carência para o recebimento do benefício pensão por morte? 1 Carência para o recebimento do benefício pensão por morte? A MP 664 de dezembro de 2014 previu uma carência de 24 meses para a obtenção do benefício pensão por morte. Depois de muita discussão no Congresso

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO GRATIFICAÇÕES, ADICIONAIS, AUXÍLIOS E OUTROS

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO GRATIFICAÇÕES, ADICIONAIS, AUXÍLIOS E OUTROS SINDICATO AUX ADM ESCOLAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, CNPJ n. 31.249.428/0001-04, neste ato representado (a) por seu Presidente, Sr(a). ELLES CARNEIRO PEREIRA; E ASSOCIACAO NOBREGA DE EDUCACAO E ASSISTENCIA

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001597/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 11/05/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR024152/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.007124/2015-16 DATA DO

Leia mais

No âmbito do RPPS Regime Próprio de Previdência Social de Camaçari, não há exigência de cumprimento de carência para percepção deste beneficio.

No âmbito do RPPS Regime Próprio de Previdência Social de Camaçari, não há exigência de cumprimento de carência para percepção deste beneficio. ESPÉCIES DE BENEFÍCIOS PARA OS SEGURADOS 1. APOSENTADORIA Aposentadoria por Invalidez No âmbito do RPPS Regime Próprio de Previdência Social de Camaçari, não há exigência de cumprimento de carência para

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTOS. Férias

NORMA DE PROCEDIMENTOS. Férias pág.: 1/6 1 Objetivo Estabelecer critérios e procedimentos para programação, concessão e pagamento de férias aos empregados da COPASA MG. 2 Referências Para aplicação desta norma poderá ser necessário

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2007/2009 DAS CLÁUSULAS SALARIAIS

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2007/2009 DAS CLÁUSULAS SALARIAIS ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2007/2009 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO que entre si celebram de um lado a Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará ETICE, situada nesta Capital, no Centro Administrativo

Leia mais

RESOLUÇÃO CFP Nº 009/2009

RESOLUÇÃO CFP Nº 009/2009 RESOLUÇÃO CFP Nº 009/2009 Dispõe sobre o reajuste, direitos e deveres dos empregados do Conselho Federal de Psicologia. O CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA, no uso de suas atribuições legais, estatutárias

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 Suscitante: Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo, com sede à Rua Rondinha, 72/78, Chácara Inglesa, São Paulo, S.P, CEP: 04140-010, inscrito no CNPJ/MF

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - 2012/2013

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - 2012/2013 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - 2012/2013 Que entre si celebram, de um lado, E de outro lado, SIMARJ SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS EMPRESAS DE TRANSPORTE AÉREO DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO, com sede

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP000495/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 14/01/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR065582/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46472.007775/2013-83 DATA DO

Leia mais

PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2014/2015 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SERVICO SOCIAL DO DISTRITO FEDERAL

PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2014/2015 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SERVICO SOCIAL DO DISTRITO FEDERAL PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2014/2015 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SERVICO SOCIAL DO DISTRITO FEDERAL O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ENTIDADES DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011-2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011-2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011-2011 SINDICATO TRABS ENTIDADES SINDICAIS DO ESTADO M GERAIS, CNPJ n. 17.498.775/0001-31, neste ato representado(a) por seu Secretário Geral, Sr(a). MARIA DE LOURDES VIEIRA

Leia mais

Recursos Humanos. Cálculos de Folha de Pagamento - Férias e Décimo-Terceiro. Férias - Finalidade. Férias - Direito. Patrícia Ramos Palmieri

Recursos Humanos. Cálculos de Folha de Pagamento - Férias e Décimo-Terceiro. Férias - Finalidade. Férias - Direito. Patrícia Ramos Palmieri Recursos Humanos Patrícia Ramos Palmieri Cálculos de Folha de Pagamento - Férias e Décimo-Terceiro 1 Férias - Finalidade A finalidade básica da concessão das férias é o restabelecimento das forças físicas

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000096/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 18/01/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR064426/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.042751/2011-40 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/2006 SESCOOP SINDAF/DF

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/2006 SESCOOP SINDAF/DF ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/2006 SESCOOP SINDAF/DF ACORDO COLETIVO DE TRABALHO, que celebram de um lado, o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo SESCOOP NACIONAL - CNPJ N.º 03.087.543/0001-86,

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC001900/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 09/08/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR031733/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46301.004900/2013-65 DATA DO PROTOCOLO: 09/08/2013 ACORDO COLETIVO

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO REAJUSTES/CORREÇÕES SALARIAIS

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO REAJUSTES/CORREÇÕES SALARIAIS ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP015489/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 27/12/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR075920/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 47998.009000/2013-86 DATA DO

Leia mais

PRAZOS PARA PROTOCOLO DE SOLICITAÇÕES E OCORRÊNCIAS NO SERVIÇO DE PESSOAL Válidos a partir de 05/10/2015

PRAZOS PARA PROTOCOLO DE SOLICITAÇÕES E OCORRÊNCIAS NO SERVIÇO DE PESSOAL Válidos a partir de 05/10/2015 Abono de permanência se aplica A partir do dia seguinte ao do cumprimento de TODOS os requisitos necessários para aposentadoria Acidente de Trabalho 24 horas 5 dias corridos Atestado Médico Adicional de

Leia mais

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PERÍODO 1º/05/2015 A 30/04/2016

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PERÍODO 1º/05/2015 A 30/04/2016 PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PERÍODO 1º/05/2015 A 30/04/2016 CLÁUSULA 1ª - REAJUSTE SALARIAL Fica estabelecido o reajuste dos salários dos empregados pertencentes à categoria profissional representada pelo

Leia mais

Guia Rápido do Segurado. Produto Peper. Em caso de acidente ligue:

Guia Rápido do Segurado. Produto Peper. Em caso de acidente ligue: Guia Rápido do Segurado Produto Peper Prezado Segurado, O Peper, preocupado em acelerar o processo de atendimento de sinistro, disponibiliza para você o Guia Rápido do Segurado - Peper. Ele vai instruí-lo

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000529/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 04/04/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR002949/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.003317/2014-97 DATA DO

Leia mais

TERMO ADITIVO AO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO PARTES ACORDANTES

TERMO ADITIVO AO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO PARTES ACORDANTES TERMO ADITIVO AO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO PARTES ACORDANTES São partes signatárias do presente Acordo Coletivo de Trabalho, a Empresa CONCESSIONÁRIA AEROPORTOS BRASIL - VIRACOPOS S.A., com sede no Município

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP013466/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 29/10/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR065787/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46262.004239/2014-82 DATA DO

Leia mais

DECRETO Nº 5.545, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005

DECRETO Nº 5.545, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005 DECRETO Nº 5.545, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005 DOU 23-09-2005 Altera dispositivos do Regulamento da Previdência Social, aprovado pelo Decreto nº 3.048, de 6 de maio de 1999, e dá outras providências. O PRESIDENTE

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2007/2008

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2007/2008 CODESC Companhia de Desenvolvimento do Estado de Santa Catarina ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2007/2008 Pelo presente instrumento, de um lado a COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO DO ESTADO DE SANTA CATARINA CODESC,

Leia mais

ADITAMENTO A ACORDO COLETIVO DE TRABALHO PARTES ACORDANTES

ADITAMENTO A ACORDO COLETIVO DE TRABALHO PARTES ACORDANTES ADITAMENTO A ACORDO COLETIVO DE TRABALHO PARTES ACORDANTES São partes signatárias do presente Termo Aditivo ao Acordo Coletivo de Trabalho, a Empresa INFRAMÉRICA - CONCESSIONÁRIA DO AEROPORTO DE BRASILIA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO SUSCITANTE: SINDICATO DOS PSICÓLOGOS NO ESTADO DE SÃO PAULO - SINPSI-SP, Entidade Sindical Profissional, com registro no MTb sob nº012.228.026.60-5 e inscrita no CNPJ/MF

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/2001 IEL/DF - INSTITUTO EUVALDO LODI SINDAF/DF

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/2001 IEL/DF - INSTITUTO EUVALDO LODI SINDAF/DF ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/2001 IEL/DF - INSTITUTO EUVALDO LODI SINDAF/DF ACORDO COLETIVO DE TRABALHO QUE ENTRE SI, CELEBRAM O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ENTIDADES DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E DE FORMAÇÃO

Leia mais

PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2015/2016 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SENAC-DF

PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2015/2016 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SENAC-DF PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2015/2016 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SENAC-DF CLÁUSULA PRIMEIRA VIGÊNCIA E DATA-BASE As partes fixam a vigência do presente Acordo Coletivo de Trabalho no período

Leia mais

CCT 2013/2015. Comparativo entre a atual Convenção Coletiva e a Pauta entregue pelo SINDPD-RJ em 31/07/2013

CCT 2013/2015. Comparativo entre a atual Convenção Coletiva e a Pauta entregue pelo SINDPD-RJ em 31/07/2013 CCT 2013/2015 Comparativo entre a atual Convenção Coletiva e a Pauta entregue pelo SINDPD-RJ em 31/07/2013 Vigência O SINDPD-RJ propõe que a Convenção Coletiva de Trabalho passe a ter vigência anual em

Leia mais

CLÁUSULA 1ª - DATA BASE Fica reconhecida e garantida como data-base da categoria a data de 1º de março.

CLÁUSULA 1ª - DATA BASE Fica reconhecida e garantida como data-base da categoria a data de 1º de março. PAUTA DO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO FIRMADO ENTRE O SINDICATO DOS SERVIDORES EM CONSELHOS E ORDENS DE FISCALIZAÇÃO PROFISSIONAL E ENTIDADES COLIGADAS E AFINS DO ESTADO DO ESPIRITO SANTO SINDICOES-ES E

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: CE001224/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 29/12/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR070935/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46205.018376/2010-55 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/1993 SESI/DR SERVIÇO SOCIAL DA INDUSTRIA SINDAF/DF

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/1993 SESI/DR SERVIÇO SOCIAL DA INDUSTRIA SINDAF/DF ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/1993 SESI/DR SERVIÇO SOCIAL DA INDUSTRIA SINDAF/DF PRIMEIRO TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CELEBRADA EM 30 DE AGOSTO DE 1993. ENTRE O SINDICATO DOS EMPREGADOS

Leia mais

CAPÍTULO I DA ABRANGÊNCIA, VIGÊNCIA E DA DATA- BASE

CAPÍTULO I DA ABRANGÊNCIA, VIGÊNCIA E DA DATA- BASE ACORDO COLETIVO DE TRABALHO, QUE ENTRE SI FAZEM, O SINDICATO DOS AUXILIARES DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E, DE OUTRO, A EMPRESA MASAN SERVIÇOS ESPECIALIZADOS LTDA, COMO ABAIXO MELHOR

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 Data-base - Maio/2008 BR 101 Km 205 Barreiros São José SC 1 Pelo presente instrumento, de um lado a Centrais de Abastecimento do Estado de Santa Catarina S.A - CEASA/SC,

Leia mais

SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE TELECOMUNICAÇÕES E OPERADORES DE MESAS TELEFÔNICAS NO ESTADO DE SÃO PAULO

SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE TELECOMUNICAÇÕES E OPERADORES DE MESAS TELEFÔNICAS NO ESTADO DE SÃO PAULO REFERÊNCIA: GRUPO TELEFÔNICA / VIVO S/A PRÉ - PAUTA NACIONAL DE REIVINDICAÇÕES DOS TRABALHADORES DAS EMPRESAS CONCESSIONÁRIAS DE TELEFONIA FIXA E MÓVEL (OPERADORAS) PARA NEGOCIAÇÃO UNIFICADA DOS SINDICATOS

Leia mais

SENAC/DF - SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL

SENAC/DF - SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL CAMPANHA SALARIAL - 2014/2015 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SENAC-SERVICO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COM COMERCIAL-ADMINISTRACAO REGIONAL DO DF O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ENTIDADES DE ASSISTÊNCIA

Leia mais

3 Benefícios. 3.1 Plano de Saúde

3 Benefícios. 3.1 Plano de Saúde 3 Benefícios O Processo de Benefícios atua como agente visando minimizar as situações problemas existentes na relação homem-trabalho, através de orientações e esclarecimentos aos empregados sobre os benefícios

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br A doença do empregado e o contrato de trabalho Rodrigo Ribeiro Bueno*. A COMPROVAÇÃO DA DOENÇA DO EMPREGADO A justificação da ausência do empregado motivada por doença, para a percepção

Leia mais

CAMPANHA SALARIAL COPEL 2015 PAUTA UNIFICADA SEÇÃO I DO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO

CAMPANHA SALARIAL COPEL 2015 PAUTA UNIFICADA SEÇÃO I DO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO CAMPANHA SALARIAL COPEL 2015 PAUTA UNIFICADA SEÇÃO I DO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO CLÁUSULAS ECONÔMICAS 01 REAJUSTE SALARIAL A partir de 1º de outubro de 2015, a Copel fará a correção salarial pelo índice

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG002058/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 15/05/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR018377/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.004510/2012-13 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: CE001365/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 16/09/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR048461/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46205.015958/2014-11 DATA DO

Leia mais

Da contratação e estabilidade: Estabilidade Após 3 anos de efetivo exercício. (CF 1988, Art. 41)

Da contratação e estabilidade: Estabilidade Após 3 anos de efetivo exercício. (CF 1988, Art. 41) SERVIÇO DE PESSOAL Lista dos benefícios / direitos / deveres dos servidores Legislação trabalhista: ESU http://www.usp.br/drh/novo/esu/esuorig1.html CLT http://www.planalto.gov.br/ccivil/decreto-lei/del5452.htm

Leia mais

PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2015/2016 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL AR/DF

PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2015/2016 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL AR/DF PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2015/2016 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL AR/DF CLÁUSULA PRIMEIRA VIGÊNCIA E DATA-BASE As partes fixam a vigência do presente

Leia mais

Programa Gestão do Conhecimento PGC

Programa Gestão do Conhecimento PGC PGC na Caern Dividir Conhecimento Para Multiplicar Resultados (Projeto Piloto Assistência Social) Natal, 2014. 1. Introdução O programa de gestão do conhecimento da Caern tem como objetivo valorizar e

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP004375/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 04/05/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR019011/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46262.001421/2011-39 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001437/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 30/07/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR018284/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.012545/2014-58 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001554/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 12/08/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR032670/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.023032/2010-49 DATA DO

Leia mais

DIREITOS PREVIDENCIÁRIOS

DIREITOS PREVIDENCIÁRIOS DIREITOS PREVIDENCIÁRIOS 1. INTRODUÇÃO O direito previdenciário é o ramo do Direito que disciplina a estrutura das organizações, o custeio, os benefícios e os beneficiários do sistema previdenciário. A

Leia mais

TERMO ADITIVO A ACORDO COLETIVO DE TRABALHO PARTES ACORDANTES

TERMO ADITIVO A ACORDO COLETIVO DE TRABALHO PARTES ACORDANTES TERMO ADITIVO A ACORDO COLETIVO DE TRABALHO PARTES ACORDANTES São partes signatárias do presente Termo Aditivo ao Acordo Coletivo de Trabalho, a Empresa CONCESSIONÁRIA AEROPORTO RIO DE JANEIRO S.A., com

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PAGAMENTO DE SALÁRIO FORMAS E PRAZOS

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PAGAMENTO DE SALÁRIO FORMAS E PRAZOS Page 1 of 8 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS001953/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 16/09/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR076046/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.010123/2013-37

Leia mais

CONDIÇÕES PARTICULARES SEGURO DE PESSOAS PLANO DE SEGURO BUONNY AMIGOS DA CARGA Processo Susep: 10.002766-00-19 Apólice: 10.90. 0000801.

CONDIÇÕES PARTICULARES SEGURO DE PESSOAS PLANO DE SEGURO BUONNY AMIGOS DA CARGA Processo Susep: 10.002766-00-19 Apólice: 10.90. 0000801. CONDIÇÕES PARTICULARES SEGURO DE PESSOAS PLANO DE SEGURO BUONNY AMIGOS DA CARGA Processo Susep: 10.002766-00-19 Apólice: 10.90. 0000801.12 As presentes Condições Particulares são exclusivas para a apólice

Leia mais

Faltas Justificadas e Licenças na Aprendizagem Profissional

Faltas Justificadas e Licenças na Aprendizagem Profissional Faltas Justificadas e Licenças na Aprendizagem Profissional Matheus Florencio Rodrigues Assessor Jurídico do INAMARE www.inamare.org.br Fone: (44) 3026-4233 Juliana Patricia Sato Assessora Jurídico do

Leia mais

A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62 da Constituição, adota a seguinte Medida Provisória, com força de

A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62 da Constituição, adota a seguinte Medida Provisória, com força de MEDIDA PROVISÓRIA Nº 664 DE 30.12.2014 (DOU 30.12.2014 ED. EXTRA; REP. DOU DE 02.01.2015) Altera as Leis nº 8.213, de 24 de julho de 1991, nº 10.876, de 2 junho de 2004,nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990,

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 Data-base - Maio/2011 BR 101 Km 205 Barreiros São José SC 1 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE ASSESSORAMENTO, PERÍCIA,

Leia mais

PROPOSTA ACORDO COLETIVO 2007 UERGS SINPRO/RS

PROPOSTA ACORDO COLETIVO 2007 UERGS SINPRO/RS PROPOSTA ACORDO COLETIVO 2007 UERGS SINPRO/RS CLÁUSULA INICIAL 01. ABRANGÊNCIA O presente acordo aplica-se às relações de trabalho existentes ou que venham a existir entre os docentes empregados e a UNIVERSIDADE

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP004794/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 13/05/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR024392/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46262.001835/2014-19 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2010

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2010 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2010 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001188/2009 DATA DE REGISTRO NO MTE: 25/08/2009 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR038092/2009 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.477193/2009-15 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP010191/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 24/09/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR054036/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46262.003848/2010-91 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001596/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 11/08/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR044387/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.017209/2014-00 DATA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Mediador - Extrato Instrumento Coletivo CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2008/2009 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: ES000053/2009 DATA DE REGISTRO NO MTE: 05/02/2009 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR001382/2009 NÚMERO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000055/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 13/01/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR070984/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.112503/2010-92 DATA DO

Leia mais

ALTERAÇÕES DIREITO PREVIDENCIÁRIO LEI N.º 13.135/2015 E MEDIDA PROVISÓRIA N.º 676/2015

ALTERAÇÕES DIREITO PREVIDENCIÁRIO LEI N.º 13.135/2015 E MEDIDA PROVISÓRIA N.º 676/2015 ALTERAÇÕES DIREITO PREVIDENCIÁRIO LEI N.º 13.135/215 E MEDIDA PROVISÓRIA N.º 676/215 1. Na Lei n.º 8.213/1991 foi alterada a definição dos dependentes da 3.ª Classe: Art. 16. São beneficiários do Regime

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 38/15 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 38/15 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO ELETRÔNICO Nº 38/15 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. Especificação do Serviço 1.1 Contratação de empresa especializada na prestação de serviços de Seguro de Vida em Grupo e de Auxílio Funeral para

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS000954/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 10/06/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR029028/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.009096/2013-50 DATA DO

Leia mais

PAUTA DE REIVINDICAÇÃO PESSOAL DA CS BRASIL DATA-BASE 01.07.2011 VIGÊNCIA 01.07.2011 A 30.06.2012

PAUTA DE REIVINDICAÇÃO PESSOAL DA CS BRASIL DATA-BASE 01.07.2011 VIGÊNCIA 01.07.2011 A 30.06.2012 PAUTA DE REIVINDICAÇÃO PESSOAL DA CS BRASIL DATA-BASE 01.07.2011 VIGÊNCIA 01.07.2011 A 30.06.2012 CLÁUSULA 1ª - VIGÊNCIA E DATA-BASE As partes fixam a vigência do presente Acordo Coletivo de Trabalho no

Leia mais

Outras normas referentes a salários, reajustes, pagamentos e critérios para cálculo

Outras normas referentes a salários, reajustes, pagamentos e critérios para cálculo NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000203/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 11/02/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR085273/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.001799/2015-21 DATA DO PROTOCOLO: 27/01/2015 ACORDO COLETIVO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000433/2008 DATA DE REGISTRO NO MTE: 14/10/2008 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR015947/2008 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.032963/2008-13 DATA DO

Leia mais

Parágrafo 1 - Somente os empregados que estejam no efetivo exercício de suas atividades na EMPRESA farão jus ao Vale Alimentação ou Refeição.

Parágrafo 1 - Somente os empregados que estejam no efetivo exercício de suas atividades na EMPRESA farão jus ao Vale Alimentação ou Refeição. PELO PRESENTE ACORDO COLETIVO DE TRABALHO, DE UM LADO A CDN SERViÇOS DE ÁGUA E ESGOTO S.A., INSCRITA NO CNPJ SOB N 07.496.584/0001-87, COM SEDE NA AVENIDA 20 DE JANEIRO S/ N - RUA E., ILHA DO GOVERNADOR,

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG001633/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 30/04/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR017942/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.001682/2013-16 DATA DO

Leia mais