UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE MARKETING INTERNO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE MARKETING INTERNO"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE MARKETING INTERNO Por: Camilla de Carvalho Orientador Profª. Aleksandra Sliwowska Bartsch M.SC. Niterói

2 UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE MARKETING INTERNO Apresentação de monografia à Universidade Candido Mendes como condição prévia para a conclusão do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Docência do Ensino Superior, Marketing. Por: Camilla de Carvalho

3 3 AGRADECIMENTOS À Deus por ter iluminado os meus caminhos para alcançar mais um degrau da minha vida. Ao meu namorado Eduardo, pela compreensão e ajuda na fase final da monografia. À Universidade Candido Mendes e a todos os professores pelo aprendizado que me proporcionaram durante o curso. DEDICATÓRIA

4 4 Dedico este trabalho a minha Mãe Ana Maria, por ser a maior incentivadora em todas as etapas da minha vida.

5 5 RESUMO Este trabalho tem o propósito de mostrar diferentes formas de se fazer marketing interno, os caminhos para motivação e valorização do seu público. O capítulo l aborda o Endomarketing, que é uma área pouco explorada pelas empresas, como e quanto ele é importante, os fatores que o determinam e os intrumentos para prática do programa. Empresas que investe neste tipo de programa, obtém sucesso externamente, pois a satisfação de seus funcionários se reflete do lado de fora. No Capítulo ll faz-se um estudo sobre a Comunicação Interna e o quanto ela é importante, com o objetivo de informar e aproximar a empresa do seu público interno. O terceiro capítulo aborda o Marketing estratégico interno e como as estratégias de marketing externo influencia dentro da empresa com seus funcionários. Empresas de vários segmentos, estão investindo em programas de motivação e treinamentos para melhorar a qualidade dos serviços que elas oferecem. O marketing interno deve ser um processo de treinamento e motivação feito com os funcionários para que atendam bem aos clientes internos e externos.

6 6 METODOLOGIA A metodologia empregada neste presente estudo, foi fundamentada em bibliografia de profissionais da área e material educacional adquirido no curso de pós graduação em Marketing da Universidade Candido Mendes

7 7 SUMÁRIO INTRODUÇÃO 08 CAPÍTULO I - Endomarketing 09 CAPÍTULO II - Comunicação Interna 16 CAPÍTULO III Marketing Estratégico Interno 20 CONCLUSÃO 25 BIBLIOGRAFIA CONSULTADA 28 ÍNDICE 28 FOLHA DE AVALIAÇÃO 30

8 8 INTRODUÇÃO O Principal responsável pelo sucesso de uma empresa são seus funcionários. E cada vez mais as empresas estão reconhecendo que concorrem por meio deles. As organizações são aglomerações humanas, com interesses comuns e divergentes, por isso é importante um programa de Marketing Interno para identificar a formação, o comportamento e nível de comprometimento das pessoas que compõem o público interno, e assim, traçar políticas e planos para conseguir resultados nas suas estratégias internas e externas. Com o passar dos anos, as empresas começaram a prestar mais atenção nos seus funcionários e passaram a assumir a responsabilidade que possuem com a qualidade de vida das pessoas que fazem o seu dia-dia. Hoje, pode-se dizer que as empresas lutam, batalham e se esforçam para que o trabalho também seja um sinônimo de prazer. É em função disso tudo que o Marketing interno não deve ter canais e instrumentos informativos, mas também ações de incentivo ao relacionamento, que são oportunidades de aproximação e de abertura entre as pessoas. O Marketing Interno incorpora diversificadas funções. Pode ser visto como um processo de informação, educação ou estímulo a um maior compromisso do funcionário com a empresa.

9 9 CAPÍTULO I ENDOMARKETING O CONCEITO As grandes empresas estão cada vez mais preocupadas com os resultados positivos de sua organização, tanto na sua imagem,como financeiramente. Pensando nisso, os empresários estão investindo em modernas ferramentas de marketing, porém,dirigidas a seu público interno,ou seja, endomarketing. Endo = do grego éndon significa em para dentro de. O movimento de algo que caminha para dentro de si mesmo. Endomarketing é uma área nova, ainda pouco explorada pelas empresas, que busca adaptar estratégias do marketing tradicional, para uso no ambiente interno das organizações. O Conceito de marketing interno ou endomarketing, envolve temas como: motivação de funcionários, comunicação interna, comprometimento, valores, instrumentos de marketing e satisfação do consumidor. Ações gerenciadas de marketing, eticamente dirigidas ao público interno das organizações. (Bekin, 2004) Desde a década de 50, as empresas já estudavam as mais diversas maneiras de se comunicar com o público interno, criando programa de mudanças para serem implantados, dando origem as técnicas hoje utilizadas.

10 10 Naquela época, quando os conceitos de marketing interno começaram a ser trabalhados, houve uma dificuldade muito grande das organizações em perceber que todo e qualquer processo de mudança e educativo exige um processo acelerado de comunicação interna. Pode se dizer que o objetivo do endomarketing é estreitar e fortalecer as relações internas entre o empregado e empregador, com a função de integrar e interagir a empresa com o este público. É um esforço feito por uma empresa, para melhorar o nível de informação, e com isso, estabelecer uma aproximação com seu funcionário. (Brum,2000) O mais importante é fazer com que todos os funcionários tenham uma visão geral, e ao mesmo tempo, compartilhada do negócio e como a empresa funciona. Informações dadas como: metas, resultados, gestão, produtos, serviços e mercado fazem com que os funcionários se sintam importantes para a empresa. E isso, se reflete no trabalho,porque gera melhoria tanto na qualidade dos produtos como na produtividade do pessoal. 1.1 A Importância do Endomarketing Qualquer tipo de mudança e modernização empresarial brusca em empresas conservadoras, podem desencandear um estresse organizacional que dificulta e impede o desenvolvimento pleno de qualquer atividade. O Endomarketing pode ser um processo que visa adequar a empresa ao atendimento do mercado, tornando-a assim,

11 11 mais competitiva a partir da integração de seus funcionários à estrutura organizacional. (Bekin.2004) A empresa que desenvolve um bom programa de Endomarketing, consegue tornar seu funcionário comprometido com a postura da empresa e com a modernidade, cada um na sua área de atuação, desenvolvendo no funcionário uma consciência de que todas as suas ações, devem voltar-se para a satisfação e necessidade de seus clientes A principal característica está no objetivo de estabelecer um processo permanente de motivação do funcionário conferindo-lhe dignidade, responsabilidade e liberdade de iniciativa. (Bekin 2004) Este processo deve ser integrado no dia a dia da empresa, para que os colaboradores se acostumem e sintam que a empresa é a sua segunda casa. Um fator muito importante para a implantação deste processo, é a motivação. Praticando algumas técnicas e instrumentos, o empregador pode desenvolver no funcionário responsabilidade, dignidade e liberdade de iniciativa. ü Chamamento parcerias, à cooperação e a lealdade; ü Valorização do funcionário dentre seu grupo; ü Integração baseada nos valores e objetivos da empresa; ü Reforço contínuo de uma atitude baseada em valores compartilhados; ü Recompensas e prêmios dirigidos ao grupo para que todos se beneficiem dos resultados positivos; ü Criação de um ambiente de interação dentro da empresa;

12 12 ü Envolvimento dos funcionários no planejamento e na tomada de decisões; ü Estímulo a iniciativa e a atitude criativa de cada funcionário; ü Delegação de poderes de acordo com a natureza da função exercida; ü Remuneração adequeda de acordo com sua formação e cargo. (Bekin,2004) O que entende-se é que, formando equipes, tratá-los como pessoas, interagir de forma à fazê-los participar, estimular a criatividade de cada funcionário, sempre os motivando, as empresas vão ter seus colaboradores muito mais comprometidos com o negócio. Empresas brasileiras estão aderindo ao endomarketing para que seu crescimento também se reflita externamente. Para que haja esse crescimento as empresas precisam de funcionários motivados, transparentes, etc. Os empregados precisam cada vez mais de empresários líderes, humanistas, idealistas e ambos necessitam de programas, técnicas e instrumentos de comunicação para manter e aprimorar essa relação. Estudos mostram que a maioria das pessoas dedica ao trabalho apenas 25% da sua capacidade. Os outros 75% representam a falta de engajamento e a falta de motivação. (endomarketing.com, acesso em 20/03/05)) Existem muitas formas de se motivar funcionários, como, por exemplo, reconhecer publicamente um trabalho bem feito, verificar se o funcionário possui ferramentas para realizar o trabalho que lhe foi atribuído, usar o desempenho como base para uma promoção, enfatizar o compromisso da empresa com a manutenção do emprego, proporcionar a participação nos lucros e até mesmo

13 13 remunerar as pessoas de forma competitiva,ou seja, em função do talento de cada um. 1.2 Fatores que determinam o Programa Investir num programa de endomarketing, gera custos para a empresa. Mas, qualquer empresa, mesmo que não tenha capital para investir, pode praticar algumas ações simples que vão proporcionar aos seus funcionários, a motivação necessária para um bom ambiente de trabalho, como: Manter um funcionário informado sobre os acontecimentos da empresa, cumprimentá-lo por um trabalho realizado, enviar mensagens por ou escrita elogiando seu desempenho, solicitar suas idéias, ou seja, são pequenas ações que fazem com que os funcionários se sintam importantes para a empresa. O processo de desenvolvimento do endomarketing, passa também pelo conhecimento dos funcionários. Assim como no marketing externo tem que se fazer pesquisas para atender melhor as necessidades do consumidor, no marketing interno essa pesquisa também é necessária para que se conheça muito bem o seu público interno. Saber o que os motiva e o que atende suas necessidades. Um plano de marketing interno bem elaborado,é um dos fatores iniciais de maior impacto para a eficácia do programa. O sucesso da implantação do endomarketing depende 10% do próprio programa ou plano. O gerenciamento e a execução ficam com a responsabilidade dos 90% restantes. Bekin (2004).

14 14 As atividades do endomarketing podem ser realizadas em parceria com a área de marketing e o recursos humanos, pois o marketing tem os instrumentos e as estratégias, e o RH tem a facilidade de acesso ao público interno. Mas, independente da área responsável pela coordenação do projeto, é importante destacar que as diretrizes, as estratégias de implantação e o seu desenvolvimento, devem originar-se a partir da missão, da visão e dos objetivos gerais da empresa. O endomarketing deve contribuir para o alcance dos objetivos gerais da organização. 1.3 Instrumentos para a prática do programa São várias as ações e instrumentos que podem ser utilizados para a implantação do programa. Mas todos devem ser adequados de acordo com a realidade da empresa e devem ser executados a partir de um plano de implantação bem elaborados. Pode-se dizer que todos os instrumentos utilizados para o marketing externo, podem ser utilizados para o marketing interno. Materiais como folders, painéis, jornais informativos, atividades festivas, material promocional, entre outros, podem ser de grande valor na implantação do sistema. Algumas ações e instrumentos, são de grande valor na implantação deste programa: Vídeos institucionais de apresentação dos produtos e serviços da empresa. Manuais técnicos e educativo, informando os funcionários. Revistas Jornal interno Cartazes motivacionais, informativos, sempre com o objetivo de passar novas informações para a equipe interna.

15 15 Canais Diretos (Reunião com diretoria, presidência ou ouvidor interno). Palestras internas, apresentando as novidades, a evolução e as tendências da empresa. Grife interna (Roupas, bonés e acessórios) Intranet Convenções internas (uso da equipe interna para a divulgação de atividades) Manuais de integração, muito utilizados para a divulgação de alguns aspectos da cultura organizacional. Alguns destes instrumentos são mais utilizados pelas empresas para uma implantação mais rápida e eficaz, como por exemplo: Palestras internas são muito importante para treinar, motivar e dar conhecimento aos colaboradores, a elaboração de uma grife interna faz com que os funcionários vistam a camisa da empresa e a intranet, que pode se dizer que é o instrumento mais importante, pois é o canal de comunicação direta com o público interno. Tudo que acontece na empresa é passado para este canal como forma de um jornal interno. Outra forma de manter esse público informado são os meios de comunicação informais como, quadro de avisos, murais, programas sociais, culturais, concursos e premiações. Este trabalho de implantação de instrumentos de endomarketing, pode apresentar custo, tempo para desenvolvimento, abrangência (número de funcionários envolvidos) e durabilidade. Sendo assim, a empresa que possuir pouca disponibilidade de tempo para a coordenação deste processo, deve evitar a escolha de instrumentos que exijam alto grau de envolvimento, pois corre o risco de ter problemas no desenvolvimento do seu plano. CAPÍTULO II COMUNICAÇÃO INTERNA

16 16 A Comunicação Interna é um dos instrumentos mais importantes para a eficácia de um programa de Marketing interno. Um processo de Comunicação interna adequado, bem feito, que utiliza os instrumentos certos e integrados, tornam seus funcionários motivados a trabalharem pelo mesmo fim. Cada vez mais as companhias estão investindo em programas mais amplos de comunicação interna de vários tipos. A comunicação é entendida como o fornecimento de informações para os funcionários e a entrega de mensagens que apóiam a estratégia comercial. È através dela que os funcionários se mantém informados sobre todos os acontecimentos. Este setor é o que mais deve receber atenção, principalmente por parte da diretoria da empresa. A força humana da empresa só será otimizada por meio de contribuições, participações, de todos e se esses estiverem bem, sem barreiras quanto a sigilos, etc. Nesse sentido, a abertura da cúpula é algo básico, fundamental. (Ruggiero, 2003) Todos os funcionários devem se familiarizar com o ambiente de trabalho, a filosofia e os objetivos da empresa. Os instrumentos para uma comunicação interna vão desde informações diretas, fornecidas pelos colegas de seção, até os jornais e revistas destinados ao público interno. A idéia é passar para o funcionário que eles estão envolvidos nos negócios da empresa, criando um clima de parceria e confiança. A comunicação é um processo de mão dupla, ouvir bem como informar.

17 17 71% dos líderes de comunicação interna são jornalistas, publicitários ou relações públicas. (Pesquisa Raio C, Esses profissionais especializados se dedicam a elaboração de jornais, murais, boletins, comunicados e programações sociais. Um segmento que está na frente dos outros no processo de Comunicação Interna são as indústrias, pois foi o primeiro setor a sofrer com as negociações sindicais e com a necessidade de uma mudança da mentalidade localizada no produto. Hoje, a indústria está mais automatizada e o foco está na satisfação do cliente interno. A transparência dos processos e da comunicação tem ocupado um lugar de destaque, utilizando-se dos mais diversos tipos de instrumentos e de uma linguagem capaz de atingir desde o mais simples funcionário até a diretoria Qualidade em Comunicação Interna Para obter qualidade neste processo, não basta ter funcionários talentosos e motivados. Se a equipe não estiver bem informada, e não se comunicar bem, não será possível a integração e crescimento da empresa. A comunicação é um processo que necessita da contribuição e participação de todos, sem barreiras, sigilos e etc. A informação e integração são os fatores que mais contribuem para a motivação. Sendo assim, ela deve ser tratada como melhor estratégia de aproximação entre empresa e funcionário.

18 18 Quanto maior e melhor nível de informação o funcionário se sente integrado com o ambiente organizacional e passa a conviver com o cenário adequado para buscar seu crescimento pessoal e profissional. A abertura da cúpula da empresa é fundamental. ( Ruggiero, 2003) A tecnologia pode ajudar muito neste processo de interação, mas se não houver a comunicação e o contato interpessoal, o processo pode provocar o afastamento entre os funcionários. Os propósitos do endomarketing são dois: Reduzir a fofoca, ou rádio-corredor, pela informação direta e transparente e informar aos funcionários das metas da organização. (Brum,1998) como: Alguns pontos são importantes para que a comunicação interna dê certo, Prioridade à comunicação ( sintonia entre a diretoria e funcionários em abrir informações essenciais para um bom desempenho de todos; Autenticidade e veracidade das informações, principalmente no relacionamento entre os colaboradores, para a formação de equipes; Desenvolvimento de competências básicas em comunicações como, ouvir, expressão oral e escrita, habilidades interpessoais; Velocidade e rapidez na comunicação interna para sua qualidade e nível de contribuição aos objetivos maiores; Adequação tecnológica, equilíbrio entre tecnologia e o contato humano.

19 19 Além desses pontos, o comunicador deve identificar nos colaboradores diferentes perfis psicológicos de audiência para uma maior eficácia na comunicação. Perfis psicológicos e estratégia de abordagem: Realista: Pessoa que aprecia dados e as informações são racionais. Estrutural: Valoriza a ordem, o controle e a precisão. Afetivo: Preocupa-se com sentimentos, emoções, entusiasmo, prazer e principalmente pessoas. Visionário: Tem uma mente transformadora. Está sempre de olho no futuro e valoriza a iniciativa, inovação e fantasia. Identificando esses perfis, o comunicador tem como criar diferentes estratégias de abordagem para um entendimento maior das informações e para que a Comunicação Interna não passe despercebida pelos funcionários. CAPÍTULO III MARKETING ESTRATÉGICO INTERNO

20 20 Da mesma forma que existem estratégias de marketing externo, o marketing estratégico interno deve desenvolver um programa de marketing voltado para o mercado interno na empresa. A implementação de estratégias externas de marketing, implica em mudanças de vários tipos dentro da organização como por exemplo, na distribuição de recursos, na cultura da empresa e na estrutura organizacional necessária para fornecer estratégias de marketing aos segmentos de consumidor. As mesmas técnicas de análise de comunicação, usadas para o mercado externo, podem ser adaptadas e usadas para levar os planos e estratégias a importantes alvos dentro da companhia. Em algumas situações, os empregados de uma empresa podem ser o recurso mais importante que faz a diferenciação. No caso da Avis, por exemplo, a empresa não é reconhecida por alugar carros diferentes da concorrência, mas sim, porque conseguem uma alta satisfação e retenção de consumidor por meio de ótimas habilidades e atitudes dos seus funcionários, A qualidade do serviço depende mais do comportamento e eficiência das pessoas que fazem o serviço do que das pessoas que desenvolvem a estratégia. (Piercy, 1997) Dependendo das circunstâncias de cada empresa, o processo de marketing interno pode incluir alguns tipos de atividades e programas como: Obter apoio de todos responsáveis por decisões para os planos e estratégias, mudar algumas atitudes e comportamentos dos funcionários e gerentes, obter comprometimento para fazer o plano funcionar, e finalmente, gerenciar mudanças incrementais na cultura e fazer a estratégia de marketing funcionar. Uma pesquisa realizada no Fórum de Marketing em 1997, sugeriu que o marketing interno está reivindicando uma parcela crescente do orçamento total

21 21 do marketing. Das grandes empresas participantes do Fórum,78% alegaram ter um comprometimento formal com os programas de Comunicação interna para funcionários. O marketing estratégico interno desenvolve um programa de marketing voltado para o mercado interno da companhia, fazendo um paralelo e combinação com o programa de marketing externo. O uso das estratégias internas, deve ser notado como uma abordagem para um planejamento estruturado e para análise de problemas ocorridos com a sua implementação. Essa forma de marketing interno é um paralelo direto a estratégia convencional de marketing externo, que visa conseguir o apoio, a cooperação e o comprometimento dentro da companhia. O que se precisa, é de uma mudança cultural e organizacional necessária para fazer as estratégias de marketing acontecerem Planejamento para Marketing Interno Antes de se planejar e implementar uma estratégia, o programa de marketing interno deve ser aceito e reconhecido pelos líderes de uma organização. O funcionário se sente importante, quando a empresa o envolve e permite que ele participe de todo o processo de implementação como, pesquisa interna, planejamento de seu ambiente de trabalho, metas e tarefas, rotinas de informação e acompanhamento das campanhas externas. Quando os funcionários compreendem que são capazes de desenvolver para a melhoria do negócio ficam dispostos a se comprometer com a estratégia de endomarketing. Para planejar um programa de marketing interno, deve-se considerar uma estratégia bem elaborada com os seguintes componentes:

22 22 Estratégia de mercado interno: Para traçar uma boa estratégia interna, a empresa deve ter uma bem-sucedida implementação de estratégia externa e pesquisas de mercado interno. A falta de suporte, coordenação e comprometimento dos funcionários pode resultar no fracasso da estratégia externa. A segmentação do mercado interno: É muito importante a segmentação do mercado interno para identificar em todas as áreas da empresa, quem são os inovadores e os líderes de opinião que influenciarão os outros. Descobrindo esses papéis dentre os funcionários, pode-se direcionar melhor quem vai desempenhar melhor a implementação das estratégias, os problemas que elas podem enfrentar, ou as pessoas que terão que mudar de área para fazer a estratégia externa funcionar. Os programas de marketing interno: Especificam quais programas serão necessários em cada segmento de mercado interno para se atingirem os objetivos estabelecidos. Em cada área é necessário coletar todas as informações sobre as questões racionais, culturais e humanas para obter os resultados. Avaliação do marketing interno: A partir do momento que as taxas de reclamações dos funcionários estiverem reduzidas e os resultado de satisfação estiverem melhores, pode se medir se o programa está dando certo. Implementando essas estratégias, a empresa pode sempre estar melhorando o ambiente de trabalho, as tarefas dos colaboradores, os serviços para os clientes e o desempenho do marketing externo. O foco interno e externo do endomarketing devem caminhar lado a lado. 3.2 Pesquisa de Ambiência Organizacional

23 23 As pessoas nas organizações possuem necessidades muito específicas e devem ser atingidas pela comunicação de maneira direcionada, mais explícita do que normalmente acontece com o consumidor comum. E o caminho para identificar essas necessidades, é fazendo a Pesquisa de Ambiência Organizacional ou Pesquisa de Clima, como é chamado na maioria das empresas. Em marketing, o que importa é a percepção do consumidor. (Brum, 2005) A Pesquisa de Clima Organizacional, proporciona uma análise da organização como, ambiente de trabalho, o estado de satisfação e insatisfação dos colaboradores e tem como objetivo levantar percepções e sentimentos dos funcionários em relação à empresa e seus processos de comunicação, através da conversação. Para isso, a empresa precisa estar preparada para ouvir críticas, elogios e também para entender que nem sempre a percepção do empregado coincide com a realidade existente, a partir daí, origina-se um relatório de como está a situação da empresa em comunicação e marketing interno. Uma Pesquisa de Clima Organizacional completa, deve abordar fatores como: motivação, imagem interna e externa, gestão de recursos humanos, qualidade, produtividade e comunicação. Sua freqüência deve variar em função da cultura e do momento de cada organização e deve ser vista como um excelente caminho para levantar, explorar, examinar e avaliar o público interno de uma empresa. Esta pesquisa podem ser uma valiosa ferramenta do Planejamento Estratégico, pois além de permitir a análise interna e externa, também acompanha o estado de satisfação e comprometimento dos funcionários com a empresa, proporcionando através das estratégias e ações, o crescimento

24 24 e desenvolvimento das pessoas e a máxima produtividade e qualidade dos resultados pré- estabelecidos pela direção da empresa. O desenvolvimento da pesquisa deve contemplar: Coleta de dados (questionários, entrevistas e análise de documentos); Tabulação e análise estatística de dados (quantitativa e qualitativa); Apuração e análise de resultados (por área e segmento) e Elaboração do relatório final. Os dados da pesquisa são analisados, levando em consideração os dois caminhos da motivação: informação e integração. A partir desta análise é que pode ser elaborado o Planejamento do Programa de Marketing Interno a ser implantado na empresa. Dentre as principais contribuições da Pesquisa de Clima Organizacional, pode- se destacar: - buscar o alinhamento da cultura com as ações efetivas da empresa; - promover o crescimento e desenvolvimento dos colaboradores; - integrar os diversos processos e áreas funcionais; - otimizar a comunicação; - minimizar a burocracia; - identificar necessidades de treinamento, desenvolvimento pessoal/gerencial e de educação empresarial; - enfocar o cliente interno e externo; - otimizar as ações gerenciais, tornando-as mais consistentes; - organizar, flexibilizar e agilizar as atividades da organização, dentre outras. Mas, para todas as empresas o objetivo dessa pesquisa é maximizar, cada vez mais, suas relações com os colaboradores oferecendo condições de trabalho adequadas, proporcionando oportunidades de desenvolvimento e estabelecendo um ótimo ambiente de trabalho entre todos para o alcance dos objetivos estabelecidos pela Diretoria.

25 CONCLUSÃO 25

26 26 Após pesquisas feitas para este trabalho monográfico, percebeu-se que o endomarketing ou marketing interno pode receber várias nomenclaturas e incorpora diversas funções, mas é uma das soluções para os problemas de relacionamento e envolvimento dos funcionários com a organização. O Endomarketing deve ser visto como um processo constante de informação, educação e motivação para um maior compromisso do funcionário com a empresa. Ele pode ser o elo de ligação entre o funcionário, o produto e o cliente externo, que fortalece a responsabilidade de cada profissional sobre final do negócio. Desde que esta área foi criada, vem ocupando uma posição muito importante nas organizações e tem sido aplicada de diversas maneiras, pois as empresas estão reconhecendo que trabalham com pessoas e os tratam de forma mais humana. Com a função de motivar e integrar, este programa faz com que os funcionários se sintam parte da empresa. O Marketing Interno deve ser trabalhado com o apoio de duas áreas: Marketing e Recursos Humanos. O marketing desenvolve o planejamento e elabora as estratégias e o RH é a principal fonte de informação sobre os funcionários, assim, é possível melhorar a performance, criar maior comprometimento e sentido para o trabalho. Com a globalização e a alta tecnologia, os processos de comunicação estão mais ágeis, com isso as empresas devem estar atentas as novas ferramentas e ações para estar sempre a frente no mercado. É aí que entra a Comunicação interna, para fazer com que os funcionários sintam-se acolhidos e parte de uma grande equipe. O processo de Comunicação Interna tem como objetivo informar de maneia clara e verdadeira todos os acontecimentos da empresa, evitando assim, o boato que é um grande vilão para que uma organização afunde. A informação é a peça chave para este processo e quando os líderes não se comunicam bem com a equipe, é preciso fazer um trabalho específico usando os instrumentos certos para que todos compreendam o papel estratégico

27 27 da comunicação. A motivação deve ser permanente para que os esforços da comunicação e integração tenham resultados satisfatórios. Segundo autores analisados, é preciso primeiro arrumar dentro de casa para depois ir para o lado de fora. A empresa que dá importância ao Marketing Interno, elabora e planeja bem suas estratégias e pesquisas internas, obtém sucesso também em suas estratégias externas. O Marketing Interno deve ser visto como uma estratégia de gestão decisiva e determinante para uma organização. BIBLIOGRAFIA CONSULTADA

28 28 BEKIN, Saul F. Conversando sobre Endomarketing. São Paulo: Makron Books, BRUM, Analisa de Medeiros. Um olhar sobre o Marketing Interno. Porto Alegre: L&PM, Respirando Endomarketing. Porto Alegre: L&PM, GRONROOS, Christian. Marketing: gerenciamento e serviços. Rio de Janeiro: Campus,1995. HOOLEY, J.Graham; SAUDERS, John A; PIERCY, Nigel F. Estratégia de Marketing e Posicionamento Competitivo. Tradução: Arão Sampaio. São Paulo: Prentice Hall, ROBINS, Stephen P.Comportamento organizacional. Tradução Christina Ávila de Menezes. Revisão Cristina Bacellar. Rio de Janeiro: LTC Livros Técnicos e Científicos Editora S.A, CERQUEIRA, Wilson. Endomarketing: educação e cultura para a qualidade. Rio de Janeiro: Qualitymark, LAROSA, Marco Antonio; AYRES, Fernando Arduini. Como produzir uma monografia passo a passo...siga o mapa da mina. Rio de Janeiro: Wak, , Pesquisa Regional de Comunicação Interna Raio C, 12-4,2005. ÍNDICE

29 29 FOLHA DE ROSTO 2 AGRADECIMENTO 3 DEDICATÓRIA 4 RESUMO 5 METODOLOGIA 6 SUMÁRIO 7 INTRODUÇÃO 8 CAPÍTULO I ENDOMARKETING A Importância do Endomarketing Fatores que determinam o Programa Instrumentos para a prática do Programa 14 CAPÍTULO II COMUNICAÇÃO INTERNA Qualidade em Comunicação Interna 17 CAPÍTULO III MARKETING ESTRATÉGICO INTERNO Planejamento para Marketing Interno Pesquisa de Ambiência Organizacional 23 CONCLUSÃO 25 BIBLIOGRAFIA CONSULTADA 27 ÍNDICE 28

30 30 FOLHA DE AVALIAÇÃO Nome da Instituição: UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES Título da Monografia: MARKETING INTERNO Autor: CAMILLA DE CARVALHO Data da entrega: Avaliado por: Conceito:

ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional

ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional Carlos Henrique Cangussu Discente do 3º ano do curso de Administração FITL/AEMS Marcelo da Silva Silvestre Discente do 3º ano do

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ÍNDICE em ordem alfabética: Artigo 1 - ENDOMARKETING: UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA DESENVOLVER O COMPROMETIMENTO... pág. 2 Artigo 2 - MOTIVANDO-SE... pág. 4 Artigo 3 - RECURSOS

Leia mais

ENDOMARKETING COMO FATOR DE CONTRIBUIÇÃO PARA O PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO PROFISSIONALIZANTE

ENDOMARKETING COMO FATOR DE CONTRIBUIÇÃO PARA O PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO PROFISSIONALIZANTE ENDOMARKETING COMO FATOR DE CONTRIBUIÇÃO PARA O PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO PROFISSIONALIZANTE 1. INTRODUÇÃO Thiego Barros de Almeida Brandão Serviço Nacional de Aprendizagem

Leia mais

ENDOMARKETING COMO ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO EM UMA USINA DE AÇÚCAR E ALCOOL EM CASTILHO/SP

ENDOMARKETING COMO ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO EM UMA USINA DE AÇÚCAR E ALCOOL EM CASTILHO/SP ENDOMARKETING COMO ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO EM UMA USINA DE AÇÚCAR E ALCOOL EM CASTILHO/SP FERNANDA THAMIRES ULISSES BACURAU Discente do Curso de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos das Faculdades

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

APLICANDO O CONCEITO DE ENDOMARKETING COM OBJETIVO DE CRIAR VALOR NO COOPERATIVISMO DE CRÉDITO JULIANA KOGA

APLICANDO O CONCEITO DE ENDOMARKETING COM OBJETIVO DE CRIAR VALOR NO COOPERATIVISMO DE CRÉDITO JULIANA KOGA APLICANDO O CONCEITO DE ENDOMARKETING COM OBJETIVO DE CRIAR VALOR NO COOPERATIVISMO DE CRÉDITO JULIANA KOGA ARTIGO DE CONCLUSÃO DE CURSO MBA EXECUTIVO GESTÃO DE COOPERATIVAS DE CRÉDITO APROVADO POR RESUMO

Leia mais

CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO

CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM ECOTURISMO Objetivo: O Curso tem por objetivo capacitar profissionais, tendo em vista a carência de pessoas qualificadas na área do ecoturismo, para atender,

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING CENÁRIO E TENDÊNCIAS DOS NEGÓCIOS 8 h As mudanças do mundo econômico e as tendências da sociedade contemporânea.

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

AÇÕES EFETIVAS DE GERENCIAMENTO DO STRESS OCUPACIONAL: Desafio de Conciliar Embasamento Científico e Planejamento Estratégico

AÇÕES EFETIVAS DE GERENCIAMENTO DO STRESS OCUPACIONAL: Desafio de Conciliar Embasamento Científico e Planejamento Estratégico AÇÕES EFETIVAS DE GERENCIAMENTO DO STRESS OCUPACIONAL: Desafio de Conciliar Embasamento Científico e Planejamento Estratégico Sâmia Simurro Novembro/2011 FATOS SOBRE O STRESS Inevitável Nível positivo?

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

Proposta de Candidatura Diretoria da Presidência Agrobio Consultoria Júnior Gestão 2013. Isabella Assunção Cerqueira Procópio

Proposta de Candidatura Diretoria da Presidência Agrobio Consultoria Júnior Gestão 2013. Isabella Assunção Cerqueira Procópio Proposta de Candidatura Diretoria da Presidência Agrobio Consultoria Júnior Gestão 2013 Isabella Assunção Cerqueira Procópio Janeiro de 2013 1 Sumário 1. Dados Básicos de Identificação...3 2. Histórico

Leia mais

Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG

Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG Bruna Jheynice Silva Rodrigues 1 ; Lauriene Teixeira Santos 2 ; Augusto Chaves Martins 3 ; Afonso Régis Sabino

Leia mais

PESQUISA DE CLIMA MOTIVACIONAL

PESQUISA DE CLIMA MOTIVACIONAL PESQUISA DE CLIMA MOTIVACIONAL Relatório e Análise 2005 Introdução: ``Para que a Construtora Mello Azevedo atinja seus objetivos é necessário que a equipe tenha uma atitude vencedora, busque sempre resultados

Leia mais

Programa de Comunicação Interna e Externa

Programa de Comunicação Interna e Externa Programa de Comunicação Interna e Externa Aprovado na Reunião do CONASU em 21/01/2015. O Programa de Comunicação Interna e Externa das Faculdades Integradas Ipitanga FACIIP pretende orientar a execução

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR PROJETO INTEGRADOR 1. INTRODUÇÃO Conforme as diretrizes do Projeto Pedagógico dos Cursos Superiores de Tecnologia da Faculdade Unida de Suzano

Leia mais

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade Eficácia e Liderança de Performance O Administrador na Gestão de Pessoas Grupo de Estudos em Administração de Pessoas - GEAPE 27 de novembro

Leia mais

remuneração para ADVOGADOS advocobrasil Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados porque a mudança é essencial

remuneração para ADVOGADOS advocobrasil Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados porque a mudança é essencial remuneração para ADVOGADOS Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados advocobrasil Não ter uma política de remuneração é péssimo, ter uma "mais ou menos" é pior ainda. Uma das

Leia mais

Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report

Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report Avaliação de: Sr. Mario Exemplo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: Página 1 Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report

Leia mais

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Avaliação de: Sr. Antônio Modelo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: Página 1 Perfil Caliper de Especialistas The Inner

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PLANO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA Flash Lan House: FOCO NO ALINHAMENTO ENTRE CAPITAL HUMANO E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

Engajamento: desafio central da gestão e da liderança. ABRH-BA/ 03 de junho de 2013 Isabel Armani

Engajamento: desafio central da gestão e da liderança. ABRH-BA/ 03 de junho de 2013 Isabel Armani Engajamento: desafio central da gestão e da liderança ABRH-BA/ 03 de junho de 2013 Isabel Armani Build everithing VIMEO LEGO Benodigheden 2 3 Aon Hewitt SATISFAÇÃO Contentamento, prazer que resulta da

Leia mais

Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes

Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes 1 SÉRIE DESENVOLVIMENTO HUMANO FORMAÇÃO DE LÍDER EMPREENDEDOR Propiciar aos participantes condições de vivenciarem um encontro com

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS E PRODUTIVIDADE

GESTÃO DE PESSOAS E PRODUTIVIDADE GESTÃO DE PESSOAS E PRODUTIVIDADE 2 Download da Apresentação www.gptw.com.br publicações e eventos palestras Great Place to Work - Missão 3 Construindo um Excelente Ambiente de Trabalho 4 1 2 3 4 O que

Leia mais

CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL

CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL Somos especializados na identificação e facilitação de soluções na medida em que você e sua empresa necessitam para o desenvolvimento pessoal, profissional,

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO NOVAS LIDERANÇAS

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO NOVAS LIDERANÇAS Apresentação Atenta aos movimentos do mercado e ao cenário competitivo vivenciado pelas empresas e profissionais, a ADVB/RS atua na área de educação corporativa e oferece conhecimentos alinhado às principais

Leia mais

COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL INTERNA UM ESTUDO DE CASO RESUMO

COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL INTERNA UM ESTUDO DE CASO RESUMO COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL INTERNA UM ESTUDO DE CASO Fábio William da Silva Granado 1 Marluci Silva Botelho 2 William Rodrigues da Silva 3 Prof Ms. Edson Leite Lopes Gimenez 4 RESUMO Realizou-se uma análise

Leia mais

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LI ESTAMOS PASSANDO PELA MAIOR TRANSFORMAÇÃO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE. VALORIZAR PESSOAS

Leia mais

1 Dicas para o profissional que vira chefe dos colegas

1 Dicas para o profissional que vira chefe dos colegas 1 Dicas para o profissional que vira chefe dos colegas http://oglobo.globo.com/economia/emprego/dicas-para-profissional-que-vira-chefe-dos-colegas-13653201 Tudo depende da postura pessoal, mas clareza

Leia mais

Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança

Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança Apresentação CAMPUS IGUATEMI Inscrições em Breve Turma 02 --> *Alunos matriculados após o início das aulas poderão cursar as disciplinas já realizadas,

Leia mais

Desenvolvendo Pessoas para Servirem com Excelência. Instituto Crer & Ser. A excelência honra a Deus!

Desenvolvendo Pessoas para Servirem com Excelência. Instituto Crer & Ser. A excelência honra a Deus! Palestras, Treinamentos e Consultoria para Gestão Ministerial Desenvolvendo Pessoas para Servirem com Excelência Instituto Crer & Ser A excelência honra a Deus! Quem somos O Instituto Crer & Ser nasceu

Leia mais

O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial

O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial Sumário executivo À medida que as organizações competem e crescem em uma economia global dinâmica, um novo conjunto de pontos cruciais

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 1. Comercial e Marketing 1.1 Neurovendas Objetivo: Entender

Leia mais

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL: A CONDUTA DO INDIVÍDUO RESUMO

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL: A CONDUTA DO INDIVÍDUO RESUMO 1 COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL: A CONDUTA DO INDIVÍDUO ALCALDE, Elisângela de Aguiar 1 MARIANO, Rosiane da Conceição 2 SANTOS, Nathália Ribeiro dos SANTOS, Rosilei Ferreira dos SANTOS, Sirene José Barbosa

Leia mais

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Adm.Walter Lerner 1.Gestão,Competência e Liderança 1.1.Competências de Gestão Competências Humanas e Empresariais são Essenciais Todas as pessoas estão, indistintamente,

Leia mais

Inteligência Competitiva

Inteligência Competitiva Inteligência Competitiva Prof. Patricia Silva psilva@univercidade.br Aula 6 Objetivos da aula 6 n Análise SWOT n Bibliografia: Estratégia de Marketing O C. Ferrell Cap. 4 Strenghts (forças), Weaknesses

Leia mais

Fulano de Tal. Relatório Combinado Extended DISC : Análise Comportamental x Feedback 360 FINXS 09.12.2014

Fulano de Tal. Relatório Combinado Extended DISC : Análise Comportamental x Feedback 360 FINXS 09.12.2014 Relatório Combinado Extended DISC : Análise Comportamental x Feedback 360 Este relatório baseia-se nas respostas apresentadas no Inventário de Análise Pessoal comportamentos observados através questionário

Leia mais

MBA Gestão de Negócios e Pessoas

MBA Gestão de Negócios e Pessoas PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Nome do Curso MBA Gestão de Negócios e Pessoas Área de Conhecimento Ciências Sociais Aplicadas Nome do Coordenador do Curso e Breve Currículo: Prof.

Leia mais

ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO COM O PÚBLICO INTERNO

ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO COM O PÚBLICO INTERNO 1 ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO COM O PÚBLICO INTERNO Por Regina Stela Almeida Dias Mendes NOVEMBRO 2004 UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA 2 ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Grupos de trabalho: formação Objetivo: elaborar atividades e

Leia mais

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM É COM GRANDE PRAZER QUE GOSTARÍAMOS DE OFICIALIZAR A PARTICIPAÇÃO DE PAUL HARMON NO 3º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE BPM!! No ano passado discutimos Gestão

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Pessoas tem por objetivo o fornecimento de instrumental que possibilite

Leia mais

O Grupo Gerdau incentiva o trabalho em equipe e o uso de ferramentas de gestão pela qualidade na busca de soluções para os problemas do dia-a-dia.

O Grupo Gerdau incentiva o trabalho em equipe e o uso de ferramentas de gestão pela qualidade na busca de soluções para os problemas do dia-a-dia. O Grupo Gerdau incentiva o trabalho em equipe e o uso de ferramentas de gestão pela qualidade na busca de soluções para os problemas do dia-a-dia. Rio Grande do Sul Brasil PESSOAS E EQUIPES Equipes que

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

LÍDERES DO SECULO XXI RESUMO

LÍDERES DO SECULO XXI RESUMO 1 LÍDERES DO SECULO XXI André Oliveira Angela Brasil (Docente Esp. das Faculdades Integradas de Três Lagoas-AEMS) Flávio Lopes Halex Mercante Kleber Alcantara Thiago Souza RESUMO A liderança é um processo

Leia mais

Colégio Estadual Juracy Rachel Saldanha Rocha Técnico em Administração Comportamento Organizacional Aílson José Senra Página 1

Colégio Estadual Juracy Rachel Saldanha Rocha Técnico em Administração Comportamento Organizacional Aílson José Senra Página 1 Página 1 COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL As pessoas que supervisionam as atividades das outras e que são responsáveis pelo alcance dos objetivos nessas organizações são os administradores. Eles tomam decisões,

Leia mais

Pesquisa de Clima tornou-se uma ação estratégica de Gestão de Pessoas

Pesquisa de Clima tornou-se uma ação estratégica de Gestão de Pessoas Pesquisa de Clima tornou-se uma ação estratégica de Gestão de Pessoas Boas propostas são essenciais para que uma gestão tenha êxito, mas para que isso ocorra é fundamental que os dirigentes organizacionais

Leia mais

ESF Estratégia de Saúde da Família GESTÃO DE PESSOAS. 40 Relatório de Gestão 2014. Copyright. Proibida cópia ou reprodução sem autorização do IABAS.

ESF Estratégia de Saúde da Família GESTÃO DE PESSOAS. 40 Relatório de Gestão 2014. Copyright. Proibida cópia ou reprodução sem autorização do IABAS. ESF Estratégia de Saúde da Família GESTÃO DE PESSOAS 40 Relatório de Gestão 2014 B lanço Soci l ESF Estratégia de Saúde da Família Relatório de Gestão 2014 41 GESTÃO DE PESSOAS Gestão de Pessoas Com o

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

RUA TERCEIRA DO PARQUE, 08, 1 ANDAR, SALA 02, GLEBA B. CAMAÇARI-BA. FONE: + 55 (71) 8846-0196 (Aparecida). E-MAIL: consultoria.marca@gmail.

RUA TERCEIRA DO PARQUE, 08, 1 ANDAR, SALA 02, GLEBA B. CAMAÇARI-BA. FONE: + 55 (71) 8846-0196 (Aparecida). E-MAIL: consultoria.marca@gmail. PORTFÓLIO MARCA CONSULTORIA & TREINAMENTOS RUA TERCEIRA DO PARQUE, 08, 1 ANDAR, SALA 02, GLEBA B. CAMAÇARI-BA. FONE: + 55 (71) 8846-0196 (Aparecida). E-MAIL: consultoria.marca@gmail.com SUMÁRIO 1 QUEM

Leia mais

Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da

Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da Informação e Documentação Disciplina: Planejamento e Gestão

Leia mais

liderança conceito Sumário Liderança para potenciais e novos gestores

liderança conceito Sumário Liderança para potenciais e novos gestores Sumário Liderança para potenciais e novos gestores conceito Conceito de Liderança Competências do Líder Estilos de Liderança Habilidades Básicas Equipe de alta performance Habilidade com Pessoas Autoestima

Leia mais

Estratégia de Desenvolvimento de Pessoas em Ação

Estratégia de Desenvolvimento de Pessoas em Ação Estratégia de Desenvolvimento de Pessoas em Ação Caros colegas, orienta o modo como nossa organização trabalha para selecionar, desenvolver, motivar e valorizar o bem mais importante da Bausch + Lomb nossas

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias Coordenação Acadêmica: Maria Elizabeth Pupe Johann 1 OBJETIVOS: Objetivo Geral: - Promover o desenvolvimento

Leia mais

Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica

Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica por Camila Hatsumi Minamide* Vivemos em um ambiente com transformações constantes: a humanidade sofre diariamente mudanças nos aspectos

Leia mais

REFLEXÃO. (Warren Bennis)

REFLEXÃO. (Warren Bennis) RÉSUMÉ Consultora nas áreas de Desenvolvimento Organizacional e Gestão de Pessoas; Docente de Pós- Graduação; Coaching Experiência de mais de 31 anos na iniciativa privada e pública; Doutorado em Administração;

Leia mais

Como calcular o número necessário de servidores? E QUANDO O PROCESSO DE TRABALHO NÃO É QUANTIFICÁVEL COM FACILIDADE? ALTERNATIVA 2 Uma possibilidade para transpor essa restrição seria a utilização de um

Leia mais

A importância do RH na empresa

A importância do RH na empresa A importância do RH na empresa O modo pelo qual seus funcionários se sentem é o modo pelo qual os seus clientes irão se sentir." Karl Albrecht Infelizmente, muitas empresas ainda simplificam o RH à função

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO EXCELÊNCIA EM VENDAS

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO EXCELÊNCIA EM VENDAS Apresentação Atenta aos movimentos do mercado e ao cenário competitivo vivenciado pelas empresas e profissionais, a ADVB/RS atua na área de educação corporativa e oferece conhecimentos alinhado às principais

Leia mais

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve.

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve. Balanced Scorecard BSC 1 2 A metodologia (Mapas Estratégicos e Balanced Scorecard BSC) foi criada por professores de Harvard no início da década de 90, e é amplamente difundida e aplicada com sucesso em

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 Even e Junior Achievement de Minas Gerais UMA PARCERIA DE SUCESSO 1 SUMÁRIO Resultados Conquistados... 3 Resultados do Projeto... 4 Programa Finanças Pessoais... 5 Conceitos

Leia mais

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 Análise de Tendências e Inovação Estratégica Levar o aluno a compreender os conceitos e as ferramentas de inteligência preditiva e inovação estratégica. Analisar dentro

Leia mais

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL. PERSPECTIVA Consultores Associados Ltda. NOME DA EMPRESA

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL. PERSPECTIVA Consultores Associados Ltda. NOME DA EMPRESA PERSPECTIVA Consultores Associados Ltda. PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL NOME DA EMPRESA A pesquisa foi desenvolvida e aplicada pela PERSPECTIVA Consultores Associados. Coordenador Interno: Ricardo Lezana

Leia mais

Avaliação Confidencial

Avaliação Confidencial Avaliação Confidencial AVALIAÇÃO 360 2 ÍNDICE Introdução 3 A Roda da Liderança 4 Indicadores das Maiores e Menores Notas 7 GAPs 8 Pilares da Estratégia 9 Pilares do Comprometimento 11 Pilares do Coaching

Leia mais

Marcos Antonio Lima de Oliveira, MSc Quality Engineer ASQ/USA Diretor da ISOQUALITAS www.qualitas.eng.br qualitas@qualitas.eng.

Marcos Antonio Lima de Oliveira, MSc Quality Engineer ASQ/USA Diretor da ISOQUALITAS www.qualitas.eng.br qualitas@qualitas.eng. 01. O QUE SIGNIFICA A SIGLA ISO? É a federação mundial dos organismos de normalização, fundada em 1947 e contanto atualmente com 156 países membros. A ABNT é representante oficial da ISO no Brasil e participou

Leia mais

Business & Executive Coaching - BEC

Business & Executive Coaching - BEC IAC International Association of Coaching Empresas são Resultados de Pessoas José Roberto Marques - JRM O Atual Cenário no Mundo dos Negócios O mundo dos negócios está cada vez mais competitivo, nesse

Leia mais

Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO

Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO Comunicação empresarial eficiente: Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO Sumário 01 Introdução 02 02 03 A comunicação dentro das empresas nos dias de hoje Como garantir uma comunicação

Leia mais

A Integração de Remuneração, Reconhecimento e Recompensa. Luiz Edmundo Rosa São Paulo, 26.03.09

A Integração de Remuneração, Reconhecimento e Recompensa. Luiz Edmundo Rosa São Paulo, 26.03.09 A Integração de Remuneração, Reconhecimento e Recompensa Luiz Edmundo Rosa São Paulo, 26.03.09 AGENDA 1. Posicionando a Remuneração e Reconhecimento 2. Tendências e impactos na Gestão 3. Melhores Práticas:

Leia mais

Gestão estratégica em processos de mudanças

Gestão estratégica em processos de mudanças Gestão estratégica em processos de mudanças REVISÃO DOS MACRO PONTOS DO PROJETO 1a. ETAPA: BASE PARA IMPLANTAÇÃO DE UM MODELO DE GESTÃO DE PERFORMANCE PROFISSIONAL, que compreenderá o processo de Análise

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE Viva Vida Produtos de Lazer Ltda. Manual da Qualidade - MQ V. 1 Sistema de Gestão da Qualidade Viva Vida - SGQVV

MANUAL DA QUALIDADE Viva Vida Produtos de Lazer Ltda. Manual da Qualidade - MQ V. 1 Sistema de Gestão da Qualidade Viva Vida - SGQVV MANUAL DA QUALIDADE Manual da Qualidade - MQ Página 1 de 15 ÍNDICE MANUAL DA QUALIDADE 1 INTRODUÇÃO...3 1.1 EMPRESA...3 1.2 HISTÓRICO...3 1.3 MISSÃO...4 1.4 VISÃO...4 1.5 FILOSOFIA...4 1.6 VALORES...5

Leia mais

NORMA DE AVALIAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO FUNCIONAL - NOR 312

NORMA DE AVALIAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO FUNCIONAL - NOR 312 MANUAL DE GESTÃO DE PESSOAS COD. 300 ASSUNTO: AVALIAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO FUNCIONAL COD: NOR 312 APROVAÇÃO: Resolução DIREX Nº 009/2012 de 30/01/2012 NORMA DE AVALIAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO 1/17 ÍNDICE

Leia mais

IV Encontro Nacional de Escolas de Servidores e Gestores de Pessoas do Poder Judiciário Rio de Janeiro set/2012

IV Encontro Nacional de Escolas de Servidores e Gestores de Pessoas do Poder Judiciário Rio de Janeiro set/2012 IV Encontro Nacional de Escolas de Servidores e Gestores de Pessoas do Poder Judiciário Rio de Janeiro set/2012 Rosely Vieira Consultora Organizacional Mestranda em Adm. Pública Presidente do FECJUS Educação

Leia mais

A MOTIVAÇÃO COMO FATOR DE SUCESSO NA ORGANIZAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA MARF

A MOTIVAÇÃO COMO FATOR DE SUCESSO NA ORGANIZAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA MARF A MOTIVAÇÃO COMO FATOR DE SUCESSO NA ORGANIZAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA MARF Danilo Domingos Gonzales Simão 1 Fábio Augusto Martins Pereira 2 Gisele Maciel de Lima 3 Jaqueline de Oliveira Rocha 4

Leia mais

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Josiane Corrêa 1 Resumo O mundo dos negócios apresenta-se intensamente competitivo e acirrado. Em diversos setores da economia, observa-se a forte

Leia mais

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃODE RECURSOS HUMANOS DA ANTT

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃODE RECURSOS HUMANOS DA ANTT FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃODE RECURSOS HUMANOS DA ANTT Quadro de Servidores SITUAÇÃO 2008 2009 Abril 2010 CARGOS EFETIVOS (*) 429 752 860 Analista Administrativo 16 40 41 Especialista em Regulação 98 156 169

Leia mais

CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS

CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS Cesar Aparecido Silva 1 Patrícia Santos Fonseca 1 Samira Gama Silva 2 RESUMO O presente artigo trata da importância do capital

Leia mais

membros do time, uma rede em que eles possam compartilhar desafios, conquistas e que possam interagir com as postagens dos colegas.

membros do time, uma rede em que eles possam compartilhar desafios, conquistas e que possam interagir com as postagens dos colegas. INTRODUÇÃO Você, provavelmente, já sabe que colaboradores felizes produzem mais. Mas o que sua empresa tem feito com esse conhecimento? Existem estratégias que de fato busquem o bem-estar dos funcionários

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Autor: Jeferson Correia dos Santos ARTIGO TÉCNICO INOVAÇÃO NA GESTÃO DE PÓS-VENDAS: SETOR AUTOMOTIVO RESUMO A palavra inovação tem sido atualmente umas das mais mencionadas

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE DE VIDA PARA O TRABALHADOR NA GRÁFICA E EDITORA BRASIL

A IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE DE VIDA PARA O TRABALHADOR NA GRÁFICA E EDITORA BRASIL FACULDADES INTEGRADAS DO PLANALTO CENTRAL Aprovadas pela Portaria SESu/MEC Nº. 368/08 (DOU 20/05/2008) CURSO DE ADMINISTRAÇÃO A IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE DE VIDA PARA O TRABALHADOR NA GRÁFICA E EDITORA

Leia mais

Relatório de Competências

Relatório de Competências ANÁLISE CALIPER DO POTENCIAL DE DESEMPENHO PROFISSIONAL Relatório de Competências LOGO CLIENTE CALIPER Avaliação de: Sr. Márcio Modelo Preparada por: Consultora Especializada Caliper e-mail: nome@caliper.com.br

Leia mais

High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil

High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil P e s q u i s a d a F u n d a ç ã o G e t u l i o V a r g a s I n s t i t u t o d e D e s e n v o l v i m e n t o E d u c a c i o n a l Conteúdo 1. Propósito

Leia mais

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL 2012 DGC/SPRH/DVRH

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL 2012 DGC/SPRH/DVRH Pesquisa de Clima Organizacional PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL 2012 DGC/SPRH/DVRH Pesquisa de Clima Organizacional Objetivo da Pesquisa de Clima Organizacional: Conhecer de forma sistematizada o clima

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS: O papel do Gestor de RH

ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS: O papel do Gestor de RH ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS: O papel do Gestor de RH A importância de se implantar programas para aperfeiçoamento de gestores Ana Clara Jorge Carolina Marques de Rezende Isabela Amantéa M. Lima Marcelle

Leia mais

Remuneração e Avaliação de Desempenho

Remuneração e Avaliação de Desempenho Remuneração e Avaliação de Desempenho Objetivo Apresentar estratégias e etapas para implantação de um Modelo de Avaliação de Desempenho e sua correlação com os programas de remuneração fixa. Programação

Leia mais

ENDOMARKETING: FERRAMENTA DE GESTÃO ESTRATÉGICA PARA AS EMPRESAS RESUMO

ENDOMARKETING: FERRAMENTA DE GESTÃO ESTRATÉGICA PARA AS EMPRESAS RESUMO ENDOMARKETING: FERRAMENTA DE GESTÃO ESTRATÉGICA PARA AS EMPRESAS Jovira Maria Sarraceni jô@unisalesiano.edu.br Letícia Lelis Diniz leticia_lelis@hotmail.com Lívia Garcia Alves de Souza liviagasouza@gmail.com

Leia mais

ENDOMARKETING UM RECURSO ESTRATÉGICO NA MELHORIA DO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE EXTERNO ENDOMARKETING A STRATEGIC RESOURCE IN THE IMPROVEMENT OF THE

ENDOMARKETING UM RECURSO ESTRATÉGICO NA MELHORIA DO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE EXTERNO ENDOMARKETING A STRATEGIC RESOURCE IN THE IMPROVEMENT OF THE 1 ENDOMARKETING UM RECURSO ESTRATÉGICO NA MELHORIA DO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE EXTERNO ENDOMARKETING A STRATEGIC RESOURCE IN THE IMPROVEMENT OF THE RELATIONSHIP WITH THE EXTERNAL CUSTOMER Marciana

Leia mais

Pesquisa Prazer em Trabalhar 2015

Pesquisa Prazer em Trabalhar 2015 Pesquisa Prazer em Trabalhar 2015 As 15 Melhores Práticas em Gestão de Pessoas no Pará VIII Edição 1 Pesquisa Prazer em Trabalhar Ano VI Parceria Gestor Consultoria e Caderno Negócios Diário do Pará A

Leia mais

O gerenciamento da Comunicação Organizacional

O gerenciamento da Comunicação Organizacional O gerenciamento da Comunicação Organizacional Hilbert Reis Comunicação Social Jornalismo UFOP Pesquisador PIP/UFOP Índice 1 Otimização da comunicação integrada 1 2 Estratégias, planejamentos e a gestão

Leia mais

Quais são os objetivos dessa Política?

Quais são os objetivos dessa Política? A Conab possui uma Política de Gestão de Desempenho que define procedimentos e regulamenta a prática de avaliação de desempenho dos seus empregados, baseada num Sistema de Gestão de Competências. Esse

Leia mais

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade As empresas têm passado por grandes transformações, com isso, o RH também precisa inovar para suportar os negócios

Leia mais

AVALIAÇÃO DO PLANO DE T&D

AVALIAÇÃO DO PLANO DE T&D AVALIAÇÃO DO PLANO DE T&D Ariadne Cedraz 1 Léa Monteiro Rocha 2 Luciana Cristina Andrade Costa Franco 3 A quarta e última etapa do processo refere-se à avaliação que tem por objetivo averiguar se os resultados

Leia mais

Política de Gestão de Pessoas

Política de Gestão de Pessoas julho 2010 5 1. Política No Sistema Eletrobras, as pessoas são agentes e beneficiárias do fortalecimento organizacional, contribuindo para a competitividade, rentabilidade e sustentabilidade empresarial.

Leia mais

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc. FATERN Faculdade de Excelência Educacional do RN Coordenação Tecnológica de Redes e Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

Leia mais

A empresa não é uma ilha

A empresa não é uma ilha A empresa não é uma ilha Relacionamento implica em comunicação. A empresa com as rédeas da sua comunicação. Comunicação social tem ferramentas que ajudam na construção de empresas de alta performance.

Leia mais

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional.

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Empresa MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Nossa filosofia e oferecer ferramentas de gestão focadas na

Leia mais

OS 14 PONTOS DA FILOSOFIA DE DEMING

OS 14 PONTOS DA FILOSOFIA DE DEMING OS 14 PONTOS DA FILOSOFIA DE DEMING 1. Estabelecer a constância de propósitos para a melhoria dos bens e serviços A alta administração deve demonstrar constantemente seu comprometimento com os objetivos

Leia mais

O comprometimento dos colaboradores é a chave para o sucesso das organizações

O comprometimento dos colaboradores é a chave para o sucesso das organizações O comprometimento dos colaboradores é a chave para o sucesso das organizações Jean C. de Lara (Faculdade SECAL) jean@smagon.com.br Maria Elisa Camargo (Faculdade SECAL) elisa@aguiaflorestal.com.br Enir

Leia mais