Data: 24/11/2012 Assunto:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Data: 24/11/2012 Assunto:"

Transcrição

1 Veículo: Rede Lajeado Data: 24/11/2012 Assunto: Pesquisa e indústria incrementam consumo do café pelos brasileiros

2 Em outras palavras, pode-se dizer que esse patamar de consumo de café no País é fruto do trabalho da indústria e da pesquisa, esta realizada no âmbito do Consórcio Pesquisa Café, cujo programa de pesquisa é coordenado pela Embrapa Café, Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Mapa. "Sem dúvida alguma, a contribuição da pesquisa tem sido a de melhorar as variedades/cultivares do café e incrementar a sustentabilidade e a produtividade. Isso amplia a oferta de grãos melhores, o que permite à indústria também melhorar a qualidade tanto dos cafés tradicionais quanto dos conceituados cafés gourmets", diz Nathan. Contribuição da pesquisa As pesquisas investem em tecnologias sustentáveis, que aumentam a produtividade, a qualidade e a competitividade do produto, preservando o meio ambiente e garantindo dignidade social. Entre os investimentos em conhecimento e em recursos que visam ao crescimento da cafeicultura brasileira, está a tecnologia de preparo do café cereja descascado, o mais tradicional modo de preparo de café até então era o natural (no qual o fruto é seco integralmente, com casca, polpa, mucilagem, pergaminho e semente). A tecnologia tornou possível a produção de café de qualidade em regiões anteriormente pouco indicadas para a obtenção desse produto. No preparo do café cereja descascado, os frutos colhidos na lavoura são lavados para separação do café boia (seco na planta) e de possíveis pedras, paus folhas e torrões de terra. Na etapa seguinte, os frutos verdes (imaturos) e cereja são submetidos ao descascamento sob pressão em processo mecânico, em que os frutos verdes permanecem íntegros e os frutos cerejas sofrem descascamento. Após a separação das cascas, obtém-se o café pergaminho, que é submetido diretamente à secagem (natural ou mecânica). Pode-se citar também as pesquisas para o desenvolvimento de novas e melhores cultivares e em biotecnologia. Pesquisas de melhoramento genético, por exemplo, propiciaram o desenvolvimento de 36 cultivares, de arábica e conilon, resistentes às principais pragas e doenças do cafeeiro e adaptadas a determinadas condições climáticas, melhorando qualidade dos frutos e incrementando significativamente a produção. No Instituto Agronômico - IAC, foram geradas sete cultivares; na Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais - Epamig em parceria com a Universidade Federal de Viçosa - UFV, oito; no Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural - Incaper, 3; no Instituto Agronômico do Paraná - Iapar, 13, na Embrapa Café e no Procafé, 4 cultivares; na Embrapa Rondônia, 1 cultivar. Todas essas instituições são participantes do Consórcio. Há também disponível no mercado tecnologias para preparo, secagem e armazenamento de grãos, desenvolvidas com a liderança da Universidade Federal de Viçosa - UFV, participante do Consórcio. São alternativas tecnológicas especialmente desenvolvidas para a agricultura familiar para oferecer, a custos compatíveis, uma infraestrutura mínima para que, independentemente das condições climáticas, o cafeicultor possa produzir café

3 de qualidade superior, com economia de tempo, redução de custos e mão de obra empregada e maior rendimento operacional. É composta por um terreirosecador híbrido, abanadora, silo secador e lavador portátil. O desenvolvimento de sistemas de irrigação também contribuiu para incrementar a produtividade e a qualidade da produção, pois permite expandir o cultivo de café a regiões antes consideradas marginais e ainda a regiões antes reconhecidamente aptas somente à cafeicultura de sequeiro (como o sul de Minas, que apesar de contar com precipitações em níveis adequados, tem sofrido com chuvas irregulares e mal distribuídas, que afetam a produtividade e o vigor das lavouras). Hoje sabe-se que o uso da irrigação na cafeicultura traz inúmeros benefícios, dentre os quais podemos citar: aumento na produtividade e rentabilidade, maior eficiência na utilização de recursos, melhoria nas características e propriedades físicas do café e diminuição no risco da atividade. Estudos têm demonstrado incrementos na produtividade que variam de 46 a 110%, podendo chegar até 500%. Outro exemplo na área de irrigação é o estresse hídrico controlado. A tecnologia além de revolucionar a prática tradicional da irrigação frequente e continuada, garante mais produtividade, mais qualidade e menor custo, sendo também alternativa para a sustentabilidade social e ambiental da cafeicultura no Cerrado. A prática não custa nada mais ao produtor e ainda traz redução dos custos de água e energia, em média de 33%, economia no processo de colheita, inclusive com mão de obra. O processo tecnológico também permite a obtenção de 85% ou mais de frutos cerejas no momento da colheita, maximizando a produção de cafés especiais, de maior valor de mercado. Além disso, disso, garante redução de 20% para 10% de grãos mal formados. Desmistificando preconceitos e inserindo o café como uma bebida e um alimento natural, saudável e que beneficia a saúde humana, o Consórcio Pesquisa Café e a Abic uniram esforços na pesquisa sobre Café & Saúde. "Estamos colocando em prática a união da pesquisa agronômica com a biomédica, integrando os estudos que envolvem a planta de café no campo com os interesses do tema Café & Saúde, no âmbito do consumo da bebida", diz o gerente geral da Embrapa Café, Gabriel Bartholo. Os estudos estão concentrados basicamente em quatro linhas: café e metacognição (pesquisa realizada com um grupo de crianças do projeto "Café na Merenda Escolar", na qual foi constatado o efeito positivo do café no aprendizado das crianças); café e cérebro (constatou que o aroma do café tem um efeito poderoso sobre as regiões cognitivas e de recompensa do cérebro); café e antioxidantes (estuda a importância dos compostos antioxidantes do café, entre eles, os ácidos clorogênicos (contidos no grão verde e torrado) na prevenção da hipertensão e diabetes, como ativo antibacterida, antiviral, imuno-estimulante e antidesmineralizante e ainda na regulação glicêmica e no controle do peso); café e coração (cujas avaliações até o momento mostram que não há evidências que o café seja ruim para pessoas com problemas no coração, pois doentes coronarianos submetidos ao consumo de café não apresentaram interferência na glicemia, nem taquicardia ou arritmia).

4 Reflexos no comportamento do consumidor Para o diretor-executivo da Abic, Nathan Herszkowicz, a melhoria na qualidade do café impulsiona o aumento do consumo tanto de cafés especiais como dos tradicionais. "Além de consumir mais xícaras, o brasileiro também está procurando a diversidade e a praticidade de outros produtos provenientes do café, como expressos, cappuccinos e outras combinações com leite. É importante observar que nos grandes centros, o aumento do número de casas de café e das redes de cafeterias tem sido fundamental para a promoção, junto aos consumidores, de cafés finos, como o gourmet. Com seus baristas, essas cafeterias atuam como difusoras dos cafés de qualidade, mostrando aos consumidores as diferenças não só entre marcas, mas entre grãos de diferentes regiões produtoras, divulgando a cultura cafeeira do grão à xícara. Esses locais de consumo promovem também os diferentes métodos de preparo, servindo desde expressos até os filtrados, coados, feitos na prensa francesa ou mesmo no ibrik (que é o método de preparo do café turco)". Segundo o diretor executivo da Abic, pesquisas mostram que os jovens de 15 a 29 anos estão consumindo mais café e são bons frequentadores das casas de café. "O que tem atraído muitos jovens são as bebidas mais adocicadas, que combinam café com outros ingredientes, como sorvetes ou leite condensado e chantilly, preparados com muito capricho pelos baristas. O consumo fora do lar cresce muito, e aumentou 307% entre 2004 e 2010". Programas de qualidade A indústria também tem feito sua parte para melhorar a qualidade do nosso café torrado, torrado e moído e solúvel. A Abic criou programas de qualidade e certificação que são únicos em todo mundo. Desde o antigo, mas ainda em atividade, Selo de Pureza, que garante a pureza do café empacotado, passando pelo CCQ - Círculo do Café de Qualidade, que distingue as casas de café e pontos de consumo que oferecem um produto honesto e bem preparado e servido, até o mais recente PQC - Programa de Qualidade do Café, criado em 2004 e já consolidado, que avalia os aspectos sensoriais do café torrado e moído (avaliando, na xícara, características como sabor, aroma, doçura, fragrância, retrogosto, etc.). Esses produtos são certificados e monitorados pela ABIC permanentemente para assegurar que a boa qualidade tem sido preservada pela indústria. Hoje o PQC é o maior e mais abrangente programa de qualidade e certificação para café torrado e moído, em todo o mundo. "O PQC certifica e monitora 496 marcas de café, sendo que 105 são de cafés gourmets, de alta qualidade. O varejo e o food-service reconhecem o programa como ferramenta valiosa para ajudá-los a escolher e utilizar os melhores cafés. Já o Selo de Pureza, presente em mais de marcas de café, foi consolidado pelo governo ao criar, em 2010, a Instrução Normativa 16, do Mapa, que usa critérios semelhantes para fiscalizar a pureza dos cafés no mercado. É importante observar que o PQC, por trabalhar com categorias de produtos (Tradicional, Superior e Gourmet), vem ajudando os industriais e diferenciarem os seus produtos e auxiliando os

5 consumidores a distinguirem os tipos de café na hora da compra", avalia Nathan. Pode-se dizer que pesquisa e indústria trabalham em sintonia para superarem juntas o desafio de ampliar o consumo de café no País, onde 95% da população já toma café diariamente. "Ambas têm de investir continuamente em inovação e diferenciação, fazendo com que os brasileiros tomem mais café por dia, em casa ou fora do lar", conclui o representante da Abic. "Nessa luta diária, parceria é a chave do sucesso duradouro", resume Bartholo. As informações são da Embrapa Café, adaptadas pela Equipe CaféPoint.

Data: ABN. Cafés especiais do Brasil consolidam novos mercados

Data: ABN. Cafés especiais do Brasil consolidam novos mercados Veículo: Assunto: Data: ABN 28/09/2012 Cafés especiais do Brasil consolidam novos mercados http://www.abn.com.br/editorias1.php?id=71860 Que o Brasil há muitos anos produz cafés de qualidade excepcional

Leia mais

Café Sustentável. Riqueza do Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento CAPA. MA-0005-Cafe_sustentavel_200x200_NOVO.

Café Sustentável. Riqueza do Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento CAPA. MA-0005-Cafe_sustentavel_200x200_NOVO. 12 MA-0005-Cafe_sustentavel_200x200_NOVO.indd 12-1 CAPA 1 30.10.09 16:08:10 Data (M/D/A): 10/30/09 Contato: (61) 3344-8502 Formato (F): 200x200 mm Formato (A): 400x200 mm Data (M/D/A): 10/30/09 Ministério

Leia mais

QUALIDADE DO CAFÉ - CLASSIFICAÇÃO POR TIPOS E BEBIDA

QUALIDADE DO CAFÉ - CLASSIFICAÇÃO POR TIPOS E BEBIDA ISSN 1983-6015 PESAGRO-RIO - Nº 26 - agosto/2014 - Niterói - RJ QUALIDADE DO CAFÉ - CLASSIFICAÇÃO POR TIPOS E BEBIDA 1 Wander Eustáquio de Bastos Andrade 1 ( Pesquisador da Pesagro-Rio) INTRODUÇÃO Além

Leia mais

Influência dos diferentes processos de pós-colheita na agregação de valor do café conilon

Influência dos diferentes processos de pós-colheita na agregação de valor do café conilon Universidade Federal do Espírito Santo Mestrado em Produção Vegetal Influência dos diferentes processos de pós-colheita na agregação de valor do café conilon Orientado: Marcos Moulin Teixeira Orientador:

Leia mais

ATENÇÃO. www.poscolheita.com.br. juarez@ufv.br ESTA PALESTRA E OUTROS MATERIAIS IMPORTANTES PARA A PÓS-COLHEITA DO CAFÉ ESTÃO DISPONÍVEIS NO ENDEREÇO:

ATENÇÃO. www.poscolheita.com.br. juarez@ufv.br ESTA PALESTRA E OUTROS MATERIAIS IMPORTANTES PARA A PÓS-COLHEITA DO CAFÉ ESTÃO DISPONÍVEIS NO ENDEREÇO: ATENÇÃO ESTA PALESTRA E OUTROS MATERIAIS IMPORTANTES PARA A PÓS-COLHEITA DO CAFÉ ESTÃO DISPONÍVEIS NO ENDEREÇO: www.poscolheita.com.br juarez@ufv.br CAFEICULTURA DE MONTANHA & CAFÉ COM QUALIDADE Tecnologias

Leia mais

DATA: 05/05 AUDITÓRIO: OPERAÇÕES TEMA: SUSTENTABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS: ONDE ESTAMOS? PALESTRANTE: NATHAN HERSZKOWICZ

DATA: 05/05 AUDITÓRIO: OPERAÇÕES TEMA: SUSTENTABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS: ONDE ESTAMOS? PALESTRANTE: NATHAN HERSZKOWICZ DATA: 05/05 AUDITÓRIO: OPERAÇÕES TEMA: SUSTENTABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS: ONDE ESTAMOS? PALESTRANTE: NATHAN HERSZKOWICZ Planejamento Boa Gestão Consciência Política Sustent bilidade Participação

Leia mais

Melhoramento de Café Robusta/Conilon

Melhoramento de Café Robusta/Conilon Melhoramento de Café Robusta/Conilon Maria Amélia Gava Ferrão Pesquisadora Embrapa Café/Incaper APRESENTAÇÃO Introdução Histórico Estratégias Melhoramento Brasil Principais Resultados Espécies Café Identificadas

Leia mais

Resultado em tecnologias marcam 12 anos da Embrapa Café em 2011

Resultado em tecnologias marcam 12 anos da Embrapa Café em 2011 Veículo: Assunto: Agro notícias Data: 16/01/2012 Resultado em tecnologias marcam 12 anos da Embrapa Café em 2011 http://www.sonoticias.com.br/agronoticias/mostra.php?id=49198 Pesquisa Projetos com a participação

Leia mais

Uso da biotecnologia garante US$ 3,6 bilhões à agricultura brasileira, aponta novo estudo da ABRASEM

Uso da biotecnologia garante US$ 3,6 bilhões à agricultura brasileira, aponta novo estudo da ABRASEM Uso da biotecnologia garante US$ 3,6 bilhões à agricultura brasileira, aponta novo estudo da ABRASEM Resultados incluem primeiro ano de cultivo de milho geneticamente modificado, além das já tradicionais

Leia mais

Artigo: Naufrágio Orgânico. Por Celso Vegro e Eduardo Heron

Artigo: Naufrágio Orgânico. Por Celso Vegro e Eduardo Heron Artigo: Naufrágio Orgânico Por Celso Vegro e Eduardo Heron Antes que se renegue a estes analistas, alertamos que desde sempre prestigiamos o movimento orgânico, participando, ainda quando estudante de

Leia mais

Data: 05/10/2012 Assunto:

Data: 05/10/2012 Assunto: Veículo: Refrescante Data: 05/10/2012 Assunto: Manejo Integrado de Pragas promove cafeicultura sustentável http://refrescante.com.br/manejo-integrado-de-pragas-promove-cafeicultura-sustentavel.html Os

Leia mais

Etapas para a Certificação do Café: Produção Integrada Agropecuária (PI Brasil) Norma Técnica Específica da Produção Integrada do Café

Etapas para a Certificação do Café: Produção Integrada Agropecuária (PI Brasil) Norma Técnica Específica da Produção Integrada do Café Etapas para a Certificação do Café: Produção Integrada Agropecuária (PI Brasil) Norma Técnica Específica da Produção Integrada do Café Marcus Vinícius Martins M.Sc. em Agronomia Fiscal Federal Agropecuária

Leia mais

Mesa: A segurança alimentar num país de 200 milhões de habitantes Debatedor: Emerson Fernandes Daniel Júnior

Mesa: A segurança alimentar num país de 200 milhões de habitantes Debatedor: Emerson Fernandes Daniel Júnior Seminário Água e Produção Agrícola Mesa: A segurança alimentar num país de 200 milhões de habitantes Debatedor: Emerson Fernandes Daniel Júnior 1. O Brasil foi capaz de nos últimos 40 anos dobrar a área

Leia mais

Produção Integrada Agropecuária (PI Brasil): Norma Técnica Específica da Produção Integrada do Café

Produção Integrada Agropecuária (PI Brasil): Norma Técnica Específica da Produção Integrada do Café Produção Integrada Agropecuária (PI Brasil): Norma Técnica Específica da Produção Integrada do Café Marcus Vinícius Martins M.Sc. em Agronomia Coordenador de Produção Integrada da Cadeia Agrícola Secretaria

Leia mais

CAFÉ. Conab Companhia Nacional de Abastecimento SGAS Quadra 901, Bloco 901, Bloco A, Lote 69 70390-010 Brasília-DF Tel 61 3312 6000 www.conab.gov.

CAFÉ. Conab Companhia Nacional de Abastecimento SGAS Quadra 901, Bloco 901, Bloco A, Lote 69 70390-010 Brasília-DF Tel 61 3312 6000 www.conab.gov. CAFÉ Jorge Queiroz 1. MERCADO INTERNACIONAL Segundo o USDA, a produção mundial de café deverá atingir no ano 2009/2010, um total de 127,4 milhões de sacas. Entretanto, a OIC (Organização Internacional

Leia mais

EXPLORAÇÃO DO CERRADO BRASILEIRO

EXPLORAÇÃO DO CERRADO BRASILEIRO EXPLORAÇÃO DO CERRADO BRASILEIRO CARACTERIZAÇÃO DO CERRADO BRASILEIRO É o maior bioma brasileiro depois da Amazônia, com aproximadamente 2 milhões de km² e está concentrado na região Centro Oeste do Brasil;

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DE CAFÉS SUTENTÁVEIS: PROGRAMAS EM ANDAMENTO NO BRASIL SÉRGIO PARREIRAS PEREIRA

CERTIFICAÇÃO DE CAFÉS SUTENTÁVEIS: PROGRAMAS EM ANDAMENTO NO BRASIL SÉRGIO PARREIRAS PEREIRA CERTIFICAÇÃO DE CAFÉS SUTENTÁVEIS: PROGRAMAS EM ANDAMENTO NO BRASIL SÉRGIO PARREIRAS PEREIRA Imperial Estação Agronômica de Campinas 27/06/1887 Centro de Café Alcides Carvalho INTRODUÇÃO O Agronegócio

Leia mais

33º. Congr. Bras. De Pesquisa Cafeeira As novas cultivares do IAPAR

33º. Congr. Bras. De Pesquisa Cafeeira As novas cultivares do IAPAR 33º. Congr. Bras. De Pesquisa Cafeeira As novas cultivares do IAPAR Eng. Agr. TUMORU SERA, AD Gerente de projetos de Melhoramento de Café tsera@iapar.br 33º.CBPC Caxambu,23-26/10/2012 MELHORAMENTO DE CAFÉ

Leia mais

(Colheita e Pós-colheita) Frederico de Almeida Daher Marcos Moulin Teixeira

(Colheita e Pós-colheita) Frederico de Almeida Daher Marcos Moulin Teixeira CAFÉ COM QUALIDADE (Colheita e Pós-colheita) Frederico de Almeida Daher Marcos Moulin Teixeira VITÓRIA ES 204 0 JUSTIFICATIVA A cafeicultura no Estado do Espírito Santo vem se destacando de maneira bastante

Leia mais

O IBGE divulgou a pouco o primeiro prognóstico para a safra de 2011: www.ibge.gov.br Em 2011, IBGE prevê safra de grãos 2,8% menor que a de 2010

O IBGE divulgou a pouco o primeiro prognóstico para a safra de 2011: www.ibge.gov.br Em 2011, IBGE prevê safra de grãos 2,8% menor que a de 2010 O IBGE divulgou a pouco o primeiro prognóstico para a safra de 2011: www.ibge.gov.br Em 2011, IBGE prevê safra de grãos 2,8% menor que a de 2010 O IBGE realizou, em outubro, o primeiro prognóstico para

Leia mais

Reconhecendo um Café Especial Por que Investir em Qualidade?

Reconhecendo um Café Especial Por que Investir em Qualidade? Reconhecendo um Café Especial Por que Investir em Qualidade? Antes de investir em um café de qualidade superior é importante conhecer o que o diferencia dos outros. O objetivo central dos proprietários

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE CAFÉ NO ESPÍRITO SANTO HISTÓRICO:

INFORMAÇÕES SOBRE CAFÉ NO ESPÍRITO SANTO HISTÓRICO: INFORMAÇÕES SOBRE CAFÉ NO ESPÍRITO SANTO HISTÓRICO: O Estado do Espírito Santo encontra-se como o segundo maior produtor nacional de café, destacando-se o plantio das espécies Arábica e Conilon, sendo

Leia mais

AGREGAÇÃO DE VALOR PRODUZINDO CAFÉ DE QUALIDADE SUPERIOR (Colheita e Pós-colheita)

AGREGAÇÃO DE VALOR PRODUZINDO CAFÉ DE QUALIDADE SUPERIOR (Colheita e Pós-colheita) WWW.CETCAF.COM.BR AGREGAÇÃO DE VALOR PRODUZINDO CAFÉ DE QUALIDADE SUPERIOR (Colheita e Pós-colheita) Autores: Frederico de Almeida Daher Marcos Moulin Teixeira ÍNDICE Pág. Prefácio... 03 Ações a Serem

Leia mais

PROGRAMA CERTIFICA MINAS CAFÉ COMO UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA NA PRODUÇÃO DE CAFÉ DE MINAS GERAIS

PROGRAMA CERTIFICA MINAS CAFÉ COMO UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA NA PRODUÇÃO DE CAFÉ DE MINAS GERAIS PROGRAMA CERTIFICA MINAS CAFÉ COMO UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA NA PRODUÇÃO DE CAFÉ DE MINAS GERAIS Tertuliano de Andrade Silveira; Renato José de Melo; Eduardo Carvalho Dias; Priscila Magalhães de Carli

Leia mais

Aregião de Cerrados no Brasil Central, ao longo

Aregião de Cerrados no Brasil Central, ao longo 103 Trigo no Brasil começa nos Cerrados Márcio Só e Silva Aregião de Cerrados no Brasil Central, ao longo dos anos, tem procurado opções de culturas para melhorar, tanto agronomicamente quanto economicamente,

Leia mais

Círculo do Café de Qualidade - CCQ Passo a Passo

Círculo do Café de Qualidade - CCQ Passo a Passo 1. O que é? O Círculo do Café de Qualidade é uma evolução em relação ao PQC ABIC, lançado em 2004, e está inserido dentro das diretrizes da ABIC de aumento do consumo interno de café no Brasil, visando

Leia mais

ALTA PRODUTIVIDADE EM CAFEEIROS DA CULTIVAR CONILLON, NA REGIÃO DA BACIA DE FURNAS, NO SUL DE MINAS GERAIS. Celio L. Pereira- Eng Agr Consultor em

ALTA PRODUTIVIDADE EM CAFEEIROS DA CULTIVAR CONILLON, NA REGIÃO DA BACIA DE FURNAS, NO SUL DE MINAS GERAIS. Celio L. Pereira- Eng Agr Consultor em ALTA PRODUTIVIDADE EM CAFEEIROS DA CULTIVAR CONILLON, NA REGIÃO DA BACIA DE FURNAS, NO SUL DE MINAS GERAIS. Celio L. Pereira- Eng Agr Consultor em cafeicultura, J.B. Matiello Eng Agr Fundação Procafé e

Leia mais

Políticas públicas e o financiamento da produção de café no Brasil

Políticas públicas e o financiamento da produção de café no Brasil Políticas públicas e o financiamento da produção de café no Brasil Organização Internacional do Café - OIC Londres, 21 de setembro de 2010. O Sistema Agroindustrial do Café no Brasil - Overview 1 Cafés

Leia mais

FOLDER PRODUÇÃO INTEGRADA DE ARROZ IRRIGADO. Produção Integrada de Arroz Irrigado

FOLDER PRODUÇÃO INTEGRADA DE ARROZ IRRIGADO. Produção Integrada de Arroz Irrigado FOLDER PRODUÇÃO INTEGRADA DE ARROZ IRRIGADO Produção Integrada de Arroz Irrigado O que é a Produção Integrada de Arroz Irrigado? A Produção Integrada é definida como um sistema de produção agrícola de

Leia mais

AUTORIDADES PARTICIPAM DA ABERTURA DA EXPOCAFÉ EM TRÊS PONTAS

AUTORIDADES PARTICIPAM DA ABERTURA DA EXPOCAFÉ EM TRÊS PONTAS AUTORIDADES PARTICIPAM DA ABERTURA DA EXPOCAFÉ EM TRÊS PONTAS Evento reúne toda a cadeia de produção do café em Três Pontas, no Sul de Minas, até o dia 3 de julho Três Pontas, julho de 2015 Com presenças

Leia mais

Lean na agroindústria: a transformação da indústria de café torrado e moído no Grupo 2 Irmãos

Lean na agroindústria: a transformação da indústria de café torrado e moído no Grupo 2 Irmãos Lean na agroindústria: a transformação da indústria de café torrado e moído no Grupo 2 Irmãos Julio César Paneguini Corrêa A filosofia lean não mais se restringe às empresas de manufatura. Muitos setores

Leia mais

10º LEVANTAMENTO DE SAFRAS DA CONAB - 2012/2013 Julho/2013

10º LEVANTAMENTO DE SAFRAS DA CONAB - 2012/2013 Julho/2013 10º LEVANTAMENTO DE SAFRAS DA CONAB - 2012/2013 Julho/2013 1. INTRODUÇÃO O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), por meio da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), realiza sistematicamente

Leia mais

Inovação Tecnológica e Controle de Mercado de Sementes de Milho

Inovação Tecnológica e Controle de Mercado de Sementes de Milho Milho e Sorgo Inovação Tecnológica e Controle de Mercado de Sementes de Milho Sete Lagoas Março 2012 Economia do Uso de Novas Tecnologias A escolha racional do agricultor: Aumento da produtividade dos

Leia mais

CADEIAS PRODUTIVAS Análise Cadeia Produtiva do Café

CADEIAS PRODUTIVAS Análise Cadeia Produtiva do Café CADEIAS PRODUTIVAS Análise Cadeia Produtiva do Café Introdução A cadeia produtiva do café envolve três ramos principais de atividade: a produção do grão de café (arábica ou robusta), o café torrado e moído

Leia mais

Culturas. A Cultura do Milho. Nome A Cultura do Milho Produto Informação Tecnológica Data Outubro de 2000 Preço - Linha Culturas Resenha

Culturas. A Cultura do Milho. Nome A Cultura do Milho Produto Informação Tecnológica Data Outubro de 2000 Preço - Linha Culturas Resenha 1 de 5 10/16/aaaa 11:24 Culturas A Cultura do Milho Nome A Cultura do Milho Produto Informação Tecnológica Data Outubro de 2000 Preço - Linha Culturas Resenha Informações resumidas sobre a cultura do milho

Leia mais

Programa de Gestão Econômica, Social e Ambiental da Soja Brasileira SÃO PAULO SP 22 / 05 / 2013

Programa de Gestão Econômica, Social e Ambiental da Soja Brasileira SÃO PAULO SP 22 / 05 / 2013 Programa de Gestão Econômica, Social e Ambiental da Soja Brasileira SÃO PAULO SP 22 / 05 / 2013 SOJA BRASILEIRA A soja é a principal cultura agrícola do Brasil - 28 milhões de ha (25% da área mundial plantada)

Leia mais

COMPETITIVIDADE DOS CAFÉS BRASILEIROS

COMPETITIVIDADE DOS CAFÉS BRASILEIROS COMPETITIVIDADE DOS CAFÉS BRASILEIROS Carlos H. J. Brando P&A Marketing Internacional Setembro 2015 51029012 SOBRE A P&A Atuação global em diversos setores do agronegócio Há 20 anos no mercado Áreas de

Leia mais

BOAS PRÁTICAS. Fonte: Manual Boas Práticas Agrícolas para a Agricultura Familiar http://rlc.fao.org/es/agricultura/bpa

BOAS PRÁTICAS. Fonte: Manual Boas Práticas Agrícolas para a Agricultura Familiar http://rlc.fao.org/es/agricultura/bpa BOAS PRÁTICAS AGRÍCOLAS Fonte: Manual Boas Práticas Agrícolas para a Agricultura Familiar http://rlc.fao.org/es/agricultura/bpa O QUE SÃO AS BOAS PRÁTICAS AGRÍCOLAS (BPA)? Os consumidores estão cada vez

Leia mais

SAUDAÇÕES À MESA SAUDAÇÕES AOS ASSOCIADOS DO SICOOB E DA COOABRIEL - 20 ANOS DE SICOOB E 46 DA COOABRIEL.

SAUDAÇÕES À MESA SAUDAÇÕES AOS ASSOCIADOS DO SICOOB E DA COOABRIEL - 20 ANOS DE SICOOB E 46 DA COOABRIEL. Discurso para dia 16/09/2009 CONILON. VI SIMPOSIO BRASIL CAFÉ SAUDAÇÕES À MESA SAUDAÇÕES AOS ASSOCIADOS DO SICOOB E DA COOABRIEL - 20 ANOS DE SICOOB E 46 DA COOABRIEL. EM NOME DO SICOOB, QUERO DAR AS BOAS

Leia mais

PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CAFÉ EM LUÍS EDUARDO MAGALHÃES-BA

PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CAFÉ EM LUÍS EDUARDO MAGALHÃES-BA PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CAFÉ EM LUÍS EDUARDO MAGALHÃES-BA Os produtores de Luís Eduardo Magalhães se reuniram, em 09/04, para participarem do levantamento de custos de produção de café

Leia mais

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14 Soja Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro de 2013 MUNDO A economia mundial cada vez mais globalizada tem sido o principal propulsor responsável pelo aumento da produção de soja. Com o aumento do

Leia mais

A RECUPERAÇÃO DA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NO BRASIL. Joffre Kouri (Embrapa Algodão / joffre@cnpa.embrapa.br), Robério F. dos Santos (Embrapa Algodão)

A RECUPERAÇÃO DA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NO BRASIL. Joffre Kouri (Embrapa Algodão / joffre@cnpa.embrapa.br), Robério F. dos Santos (Embrapa Algodão) A RECUPERAÇÃO DA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NO BRASIL Joffre Kouri (Embrapa Algodão / joffre@cnpa.embrapa.br), Robério F. dos Santos (Embrapa Algodão) RESUMO - Graças a incentivos fiscais, ao profissionalismo

Leia mais

Universidade do Pampa campus Dom Pedrito Seminários Prof. Alicia Ruiz. Soja. Acadêmicos:Quelem Martins, Ricardo Carneiro, Renan Régio

Universidade do Pampa campus Dom Pedrito Seminários Prof. Alicia Ruiz. Soja. Acadêmicos:Quelem Martins, Ricardo Carneiro, Renan Régio Universidade do Pampa campus Dom Pedrito Seminários Prof. Alicia Ruiz Soja Acadêmicos:Quelem Martins, Ricardo Carneiro, Renan Régio A soja (Glycine max (L.) Merrill) que hoje é cultivada mundo afora, é

Leia mais

Boa pós-colheita. Uma boa pós-colheita é é segredo da para qualidade

Boa pós-colheita. Uma boa pós-colheita é é segredo da para qualidade Boa pós-colheita Uma boa pós-colheita é é segredo da para qualidade Cada etapa da produção de café tem um papel decisivo na qualidade do café. Dentre elas, a pós-colheita é considerada uma das mais importantes,

Leia mais

R E G U L A M E N T O

R E G U L A M E N T O R E G U L A M E N T O ARTIGO 1 O 10º Concurso Nacional ABIC de Qualidade do Café e a 10ª Edição Especial dos Melhores Cafés do Brasil, instituídos pela ABIC, têm como objetivo incentivar a produção de

Leia mais

Produto mais sustentável

Produto mais sustentável Produto mais sustentável De maneira geral, um produto pode ser considerado mais sustentável por diversas razões: a) processo de fabricação com baixo impacto: consiste em produtos que eliminaram ingredientes

Leia mais

Pesquisa da EPAMIG garante produção de azeitonas

Pesquisa da EPAMIG garante produção de azeitonas Pesquisa da EPAMIG garante produção de azeitonas De origem européia, a oliveira foi trazida ao Brasil por imigrantes há quase dois séculos, mas somente na década de 50 foi introduzida no Sul de Minas Gerais.

Leia mais

PARANÁ CONTINUA SENDO O MAIOR PRODUTOR DE GRÃOS

PARANÁ CONTINUA SENDO O MAIOR PRODUTOR DE GRÃOS SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL D E R A L PARANÁ CONTINUA SENDO O MAIOR PRODUTOR DE GRÃOS 20/03/06 O levantamento de campo realizado pelo DERAL, no

Leia mais

Texto use sempre a fonte Arial Café Produzido com Atitude Ético,rastrável e de alta qualidade

Texto use sempre a fonte Arial Café Produzido com Atitude Ético,rastrável e de alta qualidade Café Produzido com Atitude Ético,rastrável e de alta qualidade Francisco Sérgio de Assis Diretor Pres. da Federação dos Cafeicultores do Cerrado Quem Título Somos: Uma Texto origem use produtora sempre

Leia mais

ENCONTRO DE MINISTROS DA AGRICULTURA DAS AMÉRICAS 2011 Semeando inovação para colher prosperidade

ENCONTRO DE MINISTROS DA AGRICULTURA DAS AMÉRICAS 2011 Semeando inovação para colher prosperidade ENCONTRO DE MINISTROS DA AGRICULTURA DAS AMÉRICAS 2011 Semeando inovação para colher prosperidade DECLARAÇÃO DOS MINISTROS DA AGRICULTURA, SÃO JOSÉ 2011 1. Nós, os Ministros e os Secretários de Agricultura

Leia mais

Proprietários de uma fazenda

Proprietários de uma fazenda enviaram uma amostra para o concurso. Além do prêmio de 50 mil dólares, que Mônica usou para comprar um carro novo, a cafeicultora ajudou a divulgar a cidade de Araponga, MG, e contribuiu para a consolidação

Leia mais

Estudo Prospectivo da Fileira Florestal. Questionário

Estudo Prospectivo da Fileira Florestal. Questionário Nota Explicativa O Estudo Prospectivo da Fileira Florestal" tem como objectivo iniciar um processo de caracterização na óptica da inovação e transferências de tecnologias de de uma visão de conjunto integrada

Leia mais

Produção de grãos na Bahia cresce 14,64%, apesar dos severos efeitos da seca no Estado

Produção de grãos na Bahia cresce 14,64%, apesar dos severos efeitos da seca no Estado AGROSSÍNTESE Produção de grãos na Bahia cresce 14,64%, apesar dos severos efeitos da seca no Estado Edilson de Oliveira Santos 1 1 Mestre em Economia, Gestor Governamental da SEAGRI; e-mail: edilsonsantos@seagri.ba.gov.br

Leia mais

Dossier documentaire

Dossier documentaire DCL PO 06/12 02 Dossier documentaire Page 1 sur 8 DCL PORTUGAIS Diplôme de Compétence en Langue Session du vendredi 1 juin 2012 Dossier documentaire Support de la phase 1 Document 1 Document 2 E mail Carte,

Leia mais

BENEFÍCIOS DA PARTICIPAÇÃO NO ACORDO INTERNATIONAL DO CAFÉ DE 2007

BENEFÍCIOS DA PARTICIPAÇÃO NO ACORDO INTERNATIONAL DO CAFÉ DE 2007 BENEFÍCIOS DA PARTICIPAÇÃO NO ACORDO INTERNATIONAL DO CAFÉ DE 2007 O Acordo Internacional do Café (AIC) de 2007 é um instrumento chave para a cooperação internacional em matéria de café, e participar dele

Leia mais

CAFÉ COQUETÉIS. destruídos, restando apenas a cafeína, que não é destruída com a excessiva

CAFÉ COQUETÉIS. destruídos, restando apenas a cafeína, que não é destruída com a excessiva Café Coquetéis CAFÉ COQUETÉIS O café é uma bebida estimulante, agradável, reanimadora, que apresenta aroma e sabor característicos e é capaz de agradar aos mais variados paladares. Versátil, compõe receitas

Leia mais

Guilherme Leite da Silva Dias, FEA/USP

Guilherme Leite da Silva Dias, FEA/USP Seminário Risco e Gestão do Seguro Rural no Brasil Mesa Redonda III Aquecimento global e impactos sobre o seguro agrícola Palestra: Aquecimento global e possíveis impactos econômicos sobre a agricultura

Leia mais

Melhores da Qualidade do Café no PQC em 2012

Melhores da Qualidade do Café no PQC em 2012 Edição 068 - Edição Especial / Rio de Janeiro, 14 de novembro de 2012 Melhores da Qualidade do Café no PQC em 2012 A ABIC Homenageará durante o Encafé as empresas que se destacaram na qualidade no ano

Leia mais

Gás LP no Brasil: Energia limpa e abundante para o agronegócio e áreas remotas

Gás LP no Brasil: Energia limpa e abundante para o agronegócio e áreas remotas Gás LP no Brasil: Energia limpa e abundante para o agronegócio e áreas remotas O que é o Gás LP? - O Gás LP é composto da mistura de dois gases, sendo 30% de butano e 70% de propano. - Por ser um produto

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DE APOIO À REALIZAÇÃO DE EVENTOS

RELATÓRIO TÉCNICO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DE APOIO À REALIZAÇÃO DE EVENTOS RELATÓRIO TÉCNICO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DE APOIO À REALIZAÇÃO DE EVENTOS Intituição: Embrapa Cerrados / Centro de Pesquisa Agropecuária do Projeto: IV Reunião Técnica de Pesquisas em Maracujazeiro Responsável:

Leia mais

Mecanização Máquinas de levante e inovações atuais. MIAC na Mecanização do Café. Eric Miranda Abreu Engenheiro Agrônomo Desde 1999, pela UFLA

Mecanização Máquinas de levante e inovações atuais. MIAC na Mecanização do Café. Eric Miranda Abreu Engenheiro Agrônomo Desde 1999, pela UFLA Mecanização Máquinas de levante e inovações atuais MIAC na Mecanização do Café Eric Miranda Abreu Engenheiro Agrônomo Desde 1999, pela UFLA PROCAFÉ. VARGINHA MG 15.08.2013 MIAC na mecanização do café Recolhedoras

Leia mais

13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 CONSERVAÇÃO PELO USO DA PALMEIRA JUÇARA: CARACTERIZAÇÃO DO EXTRATO AQUOSO DOS FRUTOS

13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 CONSERVAÇÃO PELO USO DA PALMEIRA JUÇARA: CARACTERIZAÇÃO DO EXTRATO AQUOSO DOS FRUTOS 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( x ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

IMPORTÂNCIA DAS COOPERATIVAS AGROPECUÁRIAS PARA O DESENVOLVIMENTO

IMPORTÂNCIA DAS COOPERATIVAS AGROPECUÁRIAS PARA O DESENVOLVIMENTO Excelentíssimo Senhor GILBERTO JOSÉ SPIER VARGAS MINISTRO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO - MDA Esplanada dos Ministérios Bloco A, 8º Andar Brasília - DF Assunto: Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel

Leia mais

MERCADO PARA O CAFÉ EM GRÃO DO ACRE 1

MERCADO PARA O CAFÉ EM GRÃO DO ACRE 1 ISSN 1-8668 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Acre Ministério da Agricultura e do Abastecimento BR-364, km 14 (Rio Branco/Porto Velho), Caixa Postal 392, 6998-97, Rio Branco-AC Telefones:

Leia mais

ACADEMIA DO CAFÉ Rua Grão Pará, n.º 1.024, Bairro Funcionários Belo Horizonte - MG CEP 30150-341

ACADEMIA DO CAFÉ Rua Grão Pará, n.º 1.024, Bairro Funcionários Belo Horizonte - MG CEP 30150-341 A Semana Internacional do Café institui a RODADA DE NEGÓCIOS & COFFEE OF THE YEAR 2014, que serão realizados durante a Semana Internacional de Café - 9º Espaço Café Brasil, no período de 15 a 18 de setembro

Leia mais

Boletim Ativos do Café - Edição 15 / Dezembro 2013 Preços do café intensificam a descapitalização na cafeicultura brasileira em 2013

Boletim Ativos do Café - Edição 15 / Dezembro 2013 Preços do café intensificam a descapitalização na cafeicultura brasileira em 2013 Boletim Ativos do Café - Edição 15 / Dezembro 2013 Preços do café intensificam a descapitalização na cafeicultura brasileira em 2013 Entre janeiro/13 e novembro/13 o Coffea arabica (Arábica) apresentou

Leia mais

Comércio de Café Arábica em Iúna - Es: Análise da Lucratividade em Função da Bebida (bebida Dura Tipo 6 e Bebida Rio Tipo 7)

Comércio de Café Arábica em Iúna - Es: Análise da Lucratividade em Função da Bebida (bebida Dura Tipo 6 e Bebida Rio Tipo 7) Comércio de Café Arábica em Iúna - Es: Análise da Lucratividade em Função da Bebida (bebida Dura Tipo 6 e Bebida Rio Tipo 7) Bruno Peisini brunopeisini@hotmail.com Doctum Josiel Carvalho josielvalho@hotmail.com

Leia mais

Estratégias de ação vinculadas ao manejo da agrobiodiversidade com enfoque agroecológico visando a sustentabilidade de comunidades rurais

Estratégias de ação vinculadas ao manejo da agrobiodiversidade com enfoque agroecológico visando a sustentabilidade de comunidades rurais Estratégias de ação vinculadas ao manejo da agrobiodiversidade com enfoque agroecológico visando a sustentabilidade de comunidades rurais O desenvolvimento das ações em diferentes projetos poderão identificar

Leia mais

EVITANDO NOVAS CRISES E CRIANDO A CAFEICULTURA DO FUTURO

EVITANDO NOVAS CRISES E CRIANDO A CAFEICULTURA DO FUTURO EVITANDO NOVAS CRISES E CRIANDO A CAFEICULTURA DO FUTURO A cafeicultura brasileira, vitimada por longo período de preços baixos, empreendeu um esforço imenso para tornar-se mais eficiente e ganhar competitividade.

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SUSTENTÁVEL DO PIAUÍ

PLANO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SUSTENTÁVEL DO PIAUÍ PLANO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SUSTENTÁVEL DO PIAUÍ Carteira de Agronegócios Projetos Propostos Teresina, PI novembro 2013 SUMÁRIO Características atuais dos principais setores de agronegócio piauiense

Leia mais

DEZEMBRO/2006 PARABÉNS PARANÁ!

DEZEMBRO/2006 PARABÉNS PARANÁ! CONJUNTURA ESPECIAL DO CAFÉ DEZEMBRO/2006 DEZEMBRO/2006 PARABÉNS PARANÁ! No período de 22 a 25/11/06, foi realizado na cidade de Guarapari, no Estado do Espírito Santo, o 14º ENCAFÉ. Nesse evento, que

Leia mais

Produção Integrada Agropecuária PI Brasil Novembro/2011 AGROPECUÁRIA BRASILEIRA (2006) Fonte: Conab/MAPA AGROPECUÁRIA BRASILEIRA CUSTO DA POSIÇÃO DE DESTAQUE DA AGROPECUÁRIA BRASILEIRA * Pode ter sido

Leia mais

APÊNDICE C DIRETRIZES VOLUNTÁRIAS PARA A INTEGRAÇÃO DA BIODIVERSIDADE NAS POLÍTICAS, PROGRAMAS E PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS E REGIONAIS DE NUTRIÇÃO

APÊNDICE C DIRETRIZES VOLUNTÁRIAS PARA A INTEGRAÇÃO DA BIODIVERSIDADE NAS POLÍTICAS, PROGRAMAS E PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS E REGIONAIS DE NUTRIÇÃO APÊNDICE C DIRETRIZES VOLUNTÁRIAS PARA A INTEGRAÇÃO DA BIODIVERSIDADE NAS POLÍTICAS, PROGRAMAS E PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS E REGIONAIS DE NUTRIÇÃO Objetivo O objetivo das Diretrizes é apoiar os países a

Leia mais

Biodiversidade, Agrobiodiversidade e Agroecologia

Biodiversidade, Agrobiodiversidade e Agroecologia Biodiversidade, Agrobiodiversidade e Agroecologia Hoje, um grande desafio para a agropecuária, principalmente em relação à inovação tecnológica, é a harmonização do setor produtivo com os princípios da

Leia mais

Clipping de notícias. Recife, 12 de agosto de 2015.

Clipping de notícias. Recife, 12 de agosto de 2015. Clipping de notícias Recife, 12 de agosto de 2015. Recife, 12 de agosto de 2015. Recife, 12 de agosto de 2015. Recife, 11 de agosto de 2015. Recife, 12 de agosto de 2015. 12/08/2015 USO INDISCRIMINADO

Leia mais

Problemas e desafios Soluções e ações propostas

Problemas e desafios Soluções e ações propostas FÓRUM DAS OFICINAS DO GRUPO DE TRABALHO DE AGRICULTURA ORGÂNICA E AGROECOLOGIA I - Introdução/Apresentações II - Comercialização III - Produção/Pesquisa/Assistência Técnica IV - Produção Animal V - Impactos

Leia mais

CLIPPING 06/02/2014 Acesse: www.cncafe.com.br

CLIPPING 06/02/2014 Acesse: www.cncafe.com.br CLIPPING Acesse: www.cncafe.com.br Após altas, produtor não deve exercer opção de venda de café Valor Econômico Tarso Veloso e Carine Ferreira Após a sequência de altas do café arábica na bolsa de Nova

Leia mais

Projetos Nova Alvorada do Sul - MS

Projetos Nova Alvorada do Sul - MS Projetos Nova Alvorada do Sul - MS Projeto Cursos Profissionalizantes Para atender à demanda de profissionais das indústrias de Nova Alvorada do Sul e região, a Comissão Temática de Educação elaborou o

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2015

PROJETO DE LEI Nº, DE 2015 PROJETO DE LEI Nº, DE 2015 (Do Sr. Evair de Melo) Institui a Política Nacional de Incentivo à Produção de Café de Qualidade. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º Esta Lei institui a Política Nacional

Leia mais

SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV

SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV Realizar projetos para destinação de resíduos sólidos * Meio Ambiente Desenvolver programas de educação ambiental Apresentar pequenos e médios projetos de recuperação (seqüestro

Leia mais

"Economia Verde: Serviços Ambientais" - Desafios e Oportunidades para a Agricultura Brasileira -

Economia Verde: Serviços Ambientais - Desafios e Oportunidades para a Agricultura Brasileira - "Economia Verde: Serviços Ambientais" - Desafios e Oportunidades para a Agricultura Brasileira - Maurício Antônio Lopes Diretor Executivo de Pesquisa e Desenvolvimento Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Leia mais

ARMAZENAMENTO NA FAZENDA

ARMAZENAMENTO NA FAZENDA Adriano Mallet adrianomallet@agrocult.com.br ARMAZENAMENTO NA FAZENDA O Brasil reconhece que a armazenagem na cadeia do Agronegócio é um dos principais itens da logística de escoamento da safra e fator

Leia mais

Agroecologia. Agroecossistema

Agroecologia. Agroecossistema Agroecologia Ciência integradora dos princípios agronômicos, ecológicos e sócio-econômicos na compreensão da natureza e funcionamento dos agroecossistemas. Agroecossistema Unidade de estudo da Agroecologia,

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade Síntese O Compromisso ALIANSCE para a Sustentabilidade demonstra o nosso pacto com a ética nos negócios, o desenvolvimento das comunidades do entorno de nossos empreendimentos,

Leia mais

A visão de longo prazo contempla: Produção Exportações líquidas Estoques. Área plantada Produtividade Consumo doméstico (total e per capita)

A visão de longo prazo contempla: Produção Exportações líquidas Estoques. Área plantada Produtividade Consumo doméstico (total e per capita) Fornecer aos agentes envolvidos no agronegócio, notadamente as indústrias de insumos agropecuários e de alimentos, além dos produtores, Governo e academia, informações estratégicas sobre a dinâmica futura

Leia mais

Ideias Criativas em Práticas Inovadoras

Ideias Criativas em Práticas Inovadoras Ideias Criativas em Práticas Inovadoras O Concurso Inovação na Gestão Pública Federal é promovido anualmente, desde 1996, pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap), em parceria com o Ministério

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Departamento do Café. Secretaria de Produção e Agroenergia. O café no Brasil

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Departamento do Café. Secretaria de Produção e Agroenergia. O café no Brasil Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Departamento do Café Secretaria de Produção e Agroenergia O café no Brasil Maior produtor e exportador de café do mundo Segundo maior consumidor mundial

Leia mais

DO OUTRO, O AGRONEGÓCIO PRODUZ UM PAÍS CADA VEZ MAIS FORTE.

DO OUTRO, O AGRONEGÓCIO PRODUZ UM PAÍS CADA VEZ MAIS FORTE. PRODUTOR RURAL: fale com o gerente do seu banco e saiba como ter acesso aos créditos e benefícios do Plano Agrícola e Pecuário 2014/2015. DO OUTRO, O AGRONEGÓCIO PRODUZ UM PAÍS CADA VEZ MAIS FORTE. Para

Leia mais

A TERCEIRA ONDA DO CONSUMO DE CAFÉ

A TERCEIRA ONDA DO CONSUMO DE CAFÉ A TERCEIRA ONDA DO CONSUMO DE CAFÉ Eduardo Cesar Silva Elisa Reis Guimarães Lavras, MG Julho de 2012 Eduardo Cesar Silva Mestre em Administração (UFLA). Coordenador do Bureau de Inteligência Competitiva

Leia mais

Painel 1: Agricultura e Segurança Alimentar e Nutricional

Painel 1: Agricultura e Segurança Alimentar e Nutricional Painel 1: Agricultura e Segurança Alimentar e Nutricional Relatora Elíria Alves Teixeira Engenheira Agrônoma, M.Sc. Coordenadora da Câmara Especializada de Agronomia CREA/GO Presidente do Colegiado de

Leia mais

1156 Pesquisa e Desenvolvimento para a Competitividade e Sustentabilidade do Agronegócio

1156 Pesquisa e Desenvolvimento para a Competitividade e Sustentabilidade do Agronegócio Programa úmero de Ações 8 1156 Pesquisa e Desenvolvimento para a Competitividade e Sustentabilidade do Agronegócio Objetivo Indicador(es) Incrementar a base de conhecimentos científicos e tecnológicos

Leia mais

10 ANOS. Conte até 10 e saiba por quê.

10 ANOS. Conte até 10 e saiba por quê. 10 ANOS O Programa de Aquisição de Alimentos completou dez anos. Instituído pela Lei nº 10.696, de 2 de julho de 2003, o PAA tem se consolidado como um instrumento de estímulo à organização produtiva e

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

TÍTULO: AUTORES: e-mail: INSTITUIÇÃO: ÁREA TEMÁTICA INTRODUÇÃO

TÍTULO: AUTORES: e-mail: INSTITUIÇÃO: ÁREA TEMÁTICA INTRODUÇÃO TÍTULO: AGRICULTURA ORGÂNICA: ALTERNATIVA DE RENDA NOS ASSENTAMENTOS RURAIS DO TRIÂNGULO MINEIRO E ALTO PARANAÍBA AUTORES: Gabriel José Barbosa, Murilo M. O. de Souza e David G. Francis e-mail: jbarbosa@bol.com.br,

Leia mais

VI Semana de Ciência e Tecnologia IFMG- campus Bambuí VI Jornada Científica 21 a 26 de outubro

VI Semana de Ciência e Tecnologia IFMG- campus Bambuí VI Jornada Científica 21 a 26 de outubro Potencial da Doru luteipes (Scudder, 1876) (Dermaptera: Forficulidae) no controle da Spodoptera frugiperda (J. E. Smith, 1797) (Lepidoptera: Noctuidae). Willian Sabino RODRIGUES¹; Gabriel de Castro JACQUES²;

Leia mais

CONJUNTURA 24.05.2010 FEIJÃO. João Ruas Gerência de Alimentos Básicos Superintendência de Gestão da Oferta

CONJUNTURA 24.05.2010 FEIJÃO. João Ruas Gerência de Alimentos Básicos Superintendência de Gestão da Oferta CONJUNTURA 24.05.2010 FEIJÃO João Ruas Gerência de Alimentos Básicos Superintendência de Gestão da Oferta MERCADO -Comportamento das principais cultivares plantadas no Brasil; -Situação da Safra 2009/2010;

Leia mais

Dos resíduos às matérias-primas rentáveis

Dos resíduos às matérias-primas rentáveis Dos resíduos às matérias-primas rentáveis 1 Dos resíduos às matérias-primas rentáveis O aumento da população e do nível de vida previstos para as próximas décadas, pressupõem um acréscimo na procura de

Leia mais

IT-1101 - AGRICULTURA IRRIGADA. (parte 1)

IT-1101 - AGRICULTURA IRRIGADA. (parte 1) 6 Sistemas de irrigação (parte 1) 6.1 Considerações iniciais Aplicação artificial de água ao solo, em quantidades adequadas, visando proporcionar a umidade necessária ao desenvolvimento das plantas nele

Leia mais

Em 2050 a população mundial provavelmente

Em 2050 a população mundial provavelmente Declaração mundial Armazenamento de Água para o Desenvolvimento Sustentável Em 2050 a população mundial provavelmente ultrapassará nove bilhões de habitantes O aumento da população mundial, tanto rural

Leia mais