Textos para trabalhos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Textos para trabalhos"

Transcrição

1 Pós-Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI 1 Textos para trabalhos 1- Aumenta o leque de Profissionais Virtuais 27 de maio de 2008 às 00:01 Portal e-learning Brasil O trabalho remoto já está incorporado ão organograma, principalmente de empresas globais. De que adianta investir uma fortuna para trazer para o centro da cidade corpos pesando 80 quilos, se o que vocês querem são os cérebros deles, que pesam 3,8 quilos? Autor de frases memoráveis como essa, o guru da administração Peter Drucker (1909/2005), que escreveu mais de 20 livros e tem até hoje uma grande influência nos destinos da administração mundial, através de suas idéias modernas, arrojadas e inovadoras, já pressentia que o home office, o trabalho remoto, iria rapidamente deixar de ser uma excentricidade e se tornar um crescente modus vivendi corporativo. Idéia que começou a vigorar nos anos 1990, a prática foi no princípio exercida por profissionais liberais (arquitetos, por exemplo) e trabalhadores free-lancers, mas hoje já está incorporada ão organograma de muitas empresas, especialmente globais. Leila Prati, gerente global de marketing em lubrificantes para o varejo da Shell, há três anos deixou o escritório da empresa na Barra, Rio de Janeiro, para, de casa, comandar uma rede mundial. Não tem sentido eu trabalhar em um escritório clássico, já que minha equipe está espalhada pelo mundo e jamais poderei reuni-la num mesmo espaço físico, diz. De casa, posso fazer uma reunião com Singapura às 5 horas da manhã, enquanto tomo confortavelmente o café da manhã, depois esperar o ônibus escolar com minhas filhas e em seguida continuar on-line com a empresa. É um ganho de tempo e de qualidade de vida, o que se reflete em produtividade.

2 2- Centralizar ou não centralizar a TI? Pós-Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI de maio de 2008 às 00:01 Portal e-learning Brasil Empresas com a área de tecnologia centralizada podem ter um dia-a-dia mais tranqüilo do que as companhias que espalham sua gestão de TI em vários pontos? O estudo IT Org DNA, realizado pela consultoria Booz Allen Hamilton e divulgado com exclusividade por InformationWeek Brasil, revela que organizações que contam com um departamento de TI unificado estão mais propensas a transformar decisões em ações e têm um fluxo de comunicação mais ágil do aquelas com o controle descentralizado. Mas será que essa teoria funciona na prática e pode ser adotada para as empresas, independente de seu porte? O estudo, que teve a participação de 1,5 mil empresas de todo o mundo, também descobriu que a maioria delas (60%) optou por manter a área de tecnologia restrita a um só lugar. No Brasil, segundo especialistas, esta tendência se repete em uma proporção de 80 companhias com áreas centralizadas para 20 que trabalham com uma administração de TI mais diluída. "A centralização permite uma maior padronização de processos, sistemas, de suporte e infra-estrutura, além de contribuir para o desenvolvimento e o compartilhamento de melhores práticas", assinala Sergio Lozinsky, líder da prática de TI da Booz Allen Hamilton (BAH) na América do Sul. A consolidação das informações e a geração de dados gerenciais normalmente são beneficiadas pela centralização em empresas de qualquer porte. "A exceção acontece durante períodos relativamente curtos, em fusões e aquisições de companhias, quando o mais importante é manter as operações funcionando. Mas logo se torna imperativo realizar sinergias", enfatiza Lozinsky.

3 Pós-Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI 3 3- Software permite espionar trabalhadores Reuters Terça-feira, 20 de maio de h55 BOSTON - Uma solução permite às empresas ler s, ouvir telefonemas e analisar conversas em chats. Até mesmo os funcionários de um setor acostumado à vigilância, como os bancos, podem se indignar com o uso de um computador para esse fim. Mas existem fortes perspectivas quanto a esse nicho do software, à medida que os bancos tentam manter controle mais estreito sobre seus funcionários depois de escândalos como as operações não autorizadas de Jérôme Kerviel no Société Générale ou os agressivos boatos que solaparam bancos como o HBOS e o Bear Stearns. "Com a crise de crédito e assim por diante, as pessoas começaram a tomar muito mais cuidado", disse Ruggero Contu, principal analista de pesquisa da consultoria de tecnologia Gartner. Conhecidas coletivamente como "e-discovery", essas tecnologias estão florescendo a despeito da desaceleração em outras áreas. A Gartner prevê que o segmento gere 760,5 milhões de dólares em receita este ano, ante 524,5 milhões de dólares em Os sistemas de registro e monitoração das atividades dos funcionários podem ajudar as empresas a recolher grande quantidade de informações internas --algo de que elas talvez precisem cada vez mais dados os processos judiciais causados pela crise do mercado hipotecário de risco (subprime), ou para atender às exigências regulatórias mais severas. Os políticos dos Estados Unidos vêm exigindo regras mais duras, depois do colapso do mercado da habitação, que vinham ritmo acelerado, enquanto a lei Sarbanes-Oxley, de 2002, de contabilidade corporativa e proteção aos investidores, já gerou requisitos legais complexos. "A base geral de tecnologia está sob pressão por conta da compressão de crédito, mas existem alguns nichos, como o mercado de e-discovery, que podem se beneficiar do reforço na regulamentação", disse Joseph Bori, analista do setor de tecnologia no Deutsche Bank. Os bancos estão reduzindo as despesas não essenciais e demitindo funcionários para compensar seus prejuízos e a queda nos negócios. Mas os gastos com sistemas de e- discovery contrariam a tendência.

4 Pós-Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI 4 4- Empresas investem em 'tecnologia sustentável' 02 de junho de 2008 às 00:01 - Pequenas Empresas e Grandes Negócios A crescente demanda por produtos ecológicos faz com que as empresas invistam cada vez mais em tecnologias sustentáveis. E um bom exemplo desses investimentos está na primeira Mostra de Tecnologias Sustentáveis, exposição que reúne produtos que já estão no mercado e que procuram unir os conceitos de economia e sustentabilidade. A mostra, com 56 expositores, traz de softwares para gerenciamento de recursos naturais nas empresas a novas tecnologias em construção civil e agronegócio, e faz parte do calendário de eventos da Conferência Internacional do Instituto Ethos, que começou ontem, no Anhembi, em São Paulo, informou o jornal O Estado de São Paulo. A escolha das tecnologias que hoje compõem a mostra teve como base sua capacidade de atender a empresas e comunidades, explica Paulo Itacarambi, vice-presidente executivo do Instituto Ethos e um dos idealizadores da mostra. Recebemos 105 inscrições, de empresas, empreendedores sociais, ONGs e universidades de dentro e fora do País. São tecnologias não só ambientais, mas também que ajudam na redução da pobreza e que podem trazer benefícios econômicos. No entanto, o consumidor brasileiro não é tão preocupado com economia de energia, o que fez com que nos voltássemos para a venda da tecnologia no exterior, diz Edu Machado, gestor de marketing da brasileira Embraco, maior fabricante mundial de compressores para refrigeração que reduz em até 40% o consumo de energia elétrica. A tecnologia, totalmente desenvolvida e produzida no Brasil, está presente em todos as geladeiras hoje vendidas nos EUA e em boa parte da Europa. A Apel, consultoria de informática, apresenta um software para gestão de sustentabilidade nas empresas que permite uma gestão estratégica dentro da área de atuação da companhia. Somos procurados por empresas que estão prestes a abrir o capital e que querem dar transparência a suas estratégias de sustentabilidade, diz Aerton Paixa, presidente da Apel. Entre os clientes estão Natura, Banco Real e Grendene. Na área de construção civil, o destaque são as tecnologias para redução de impactos ambientais. Uma delas vem da Ecotelhado, pequena empresa gaúcha que faz projetos de telhados verdes. A empresa produz telhas modulares a partir da reciclagem de EVA - resíduo comum das empresas calçadistas - misturada a cimento e a um substrato, que permite o cultivo de plantas sobre o telhado. O resultado é um telhado vivo, verde, que traz benefícios como conforto térmico, explica César Dinardi, sócio da Ecotelhado. A sede da CPFL, em Campinas, e em uma das alas do shopping center Cidade Jardim, que será inaugurado nos próximos dias em São Paulo, já contam com telhados verdes. Outro projeto de destaque é a reciclagem de resíduos da construção civil e seu uso para pavimentação de ruas. Fruto de pesquisas realizadas por universidades em São Paulo, Maceió e Macaé (RJ), permite o reaproveitamento do entulho, resolvendo um antigo problema para as prefeituras. Uma experiência-piloto foi realizada, com sucesso, no câmpus Leste da Universidade de São Paulo (USP-Leste).

5 Pós-Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI Ética em TI Funcionários de TI enfrentam dilemas éticos por ter acesso privilegiado a informações confidenciais e conhecimento técnico para manipulá-las ComputerWorld - Publicada em 08 de novembro de 2007 às 11h51 O que Bryan encontrou no computador de um executivo seis anos atrás ainda está martelando na sua cabeça. Bryan ficou particularmente aborrecido porque o homem que ele flagrou usando um PC da empresa para ver fotos pornográficas de mulheres asiáticas e crianças acabou sendo promovido e transferido para a China, onde assumiu a direção de uma fábrica. Naquele dia, me arrependi de não ter levado o material ao FBI, lamenta Bryan. Isso aconteceu quando Bryan, que não quer seu sobrenome divulgado, era diretor de TI da divisão norte-americana de uma multinacional alemã de 500 milhões de dólares. As políticas de uso da internet, que Bryan ajudou a desenvolver com informação da gerência sênior, proibiam o uso de computadores da empresa para acessar web sites com conteúdo pornográfico ou adulto. Uma das responsabilidades de Bryan era monitorar a navegação dos funcionários na web com produtos da SurfControl e reportar violações à gerência. Bryan sabia que o executivo, que estava um nível acima dele em outro departamento, era popular tanto na divisão norte-americana quando na matriz alemã. Quando as ferramentas da SurfControl, entretanto, detectaram dezenas de web sites pornográficos visitados através do computador do executivo, Bryan obedeceu às políticas estabelecidas. É para isso que elas existem. Eu não ia ter problemas por seguir as políticas, raciocinou. Assim, Bryan procurou seu gerente com cópias dos registros na web. Poder e responsabilidade O caso de Bryan é um bom exemplo dos dilemas éticos que os funcionários de TI enfrentam no trabalho. Estes funcionários têm acesso privilegiado à informação digital - - tanto pessoal quanto profissional -- em toda a empresa e conhecimento técnico para manipulá-la. Isso lhes dá o poder e a responsabilidade de monitorar e denunciar funcionários que violam as regras da empresa. Os profissionais de TI também podem descobrir evidência de que um colega de trabalho está desviando fundos ou se sentirem tentados a bisbilhotar informação confidencial sobre salário ou s pessoais. Mas existe pouca orientação sobre o que fazer nestas situações desagradáveis. No caso do executivo que via pornografia, Bryan não teve problemas tampouco o executivo, que deu uma explicação bizarra, aceita pela empresa, recorda Bryan. Ele

6 Pós-Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI 6 pensou em procurar o FBI, mas a bolha da internet tinha acabado de estourar e estava difícil arranjar emprego. Foi uma decisão difícil, admite Bryan. Mas eu tinha uma família para sustentar. Teoricamente, o comportamento ético é governado por leis, políticas corporativas, ética profissional e julgamento pessoal. Mas, como os profissionais de TI descobrem o tempo todo, encontrar o caminho na mata espinhosa pode ser um dos piores desafios de suas carreiras. Talvez Bryan ficasse com a consciência aliviada se soubesse que fez exatamente o que a advogada trabalhista Linn Hynds, sócia principal da Honigman Miller Schwartz and Cohn, teria aconselhado neste caso. Deixe a empresa lidar com o problema, diz ela. Informe sobre as violações à pessoa certa na empresa e mostre a prova. Depois, deixe nas mãos das pessoas encarregadas de decidir. Preenchendo a lacuna Em condições ideais, as políticas corporativas começam onde a lei pára, governando a ética no trabalho para clarear áreas cinzas e remover da equação, o máximo possível, o julgamento pessoal. Se você não estabelece políticas e diretrizes, se você não faz com que os indivíduos as conheçam e entendam, não está em posição de responsabilizá-los, explica John Reece, ex-cio do Departamento da Receita Federal dos Estados Unidos e da Time Warner. Com diretrizes éticas claras, os profissionais de TI não se comprometem emocionalmente ao descobrir que a pessoa que está descumprindo as políticas é um amigo, um reportado direto ou um supervisor, diz Reece, atualmente diretor da empresa de consultoria John C. Reece and Associates. Estas políticas devem alertar todos os funcionários que os PCs pertencem à corporação e, portanto, qualquer informação contida neles é passível de investigação, segundo Art Crane, diretor da Capstone Services, empresa de consultoria em recursos humanos. As políticas devem trazer instruções claras sobre o que fazer quando funcionários se deparam com uma violação às políticas, incluindo orientação para informá-la à cadeia de comando. Também deve haver um programa de delação que proteja os funcionários contra retaliação. Muitas políticas corporativas, porém, são mal definidas, não acompanham as novas tecnologias e não são adequadamente transmitidas ao departamento de TI. Isso acontece, em parte, porque as políticas para a ética normalmente são definidas pelos advogados ou a equipe de conformidade regulatória de uma organização, ressalta Larry Ponemon, chairman do Ponemon Institute, empresa de pesquisa especializada em privacidade e proteção de dados. Esse pessoal talvez não entenda a fundo ou respeite as complexidades geradas por problemas éticos relacionados a TI. Problemas passados e futuros As organizações que programam políticas com freqüência enfocam as áreas nas quais

7 Pós-Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI 7 tiveram problemas no passado ou as questões que mais as preocupam. Quando Reece estava no Departamento da Receita Federal, por exemplo, a prioridade era proteger a confidencialidade dos dados do contribuinte. No Departamento de Defesa dos Estados Unidos, as políticas, em geral, enfatizam as regras de procurement, observa Stephen Northcutt, presidente do SANS Technology Institute e autor de IT Ethics Handbook: Right and Wrong for IT Professionals (Syngress, 2004). Para complicar as coisas, a organização que depende de profissionais altamente qualificados tende a ser mais indulgente. Quando Northcutt trabalhava em segurança de TI no Naval Surface Warfare Center, era um ambiente selecionado de Ph.D.s muito procurados. Disseram-me com muita clareza que, se eu desagradasse os Ph.D.s e eles saíssem, a organização não precisaria mais de mim, conta Northcutt. Obviamente, isso não estava escrito em nenhum manual de políticas e Northcutt teve que ler nas entrelinhas. Interpretei assim: se for pornografia infantil, informo. Se um matemático eminente quiser baixar algumas fotos de mulheres nuas, não me meto. Northcutt se deparou com dois casos de pornografia infantil e ambos levaram à instauração de processo. Quanto a outras fotos ofensivas, ele alertou seus superiores que poderia haver responsabilidade legal, citando uma decisão da Suprema Corte segundo a qual fotos similares em uma instalação militar indicavam uma atmosfera predominante de assédio sexual. Deu resultado. Quando eles viram que havia implicações legais, mostraram-se mais dispostos a mudar a cultura e as políticas, revela Northcutt. Quando as políticas não são claras, as decisões éticas dependem do julgamento dos funcionários de TI, que varia de acordo com a pessoa e as circunstâncias específicas. Gary, diretor de tecnologia de uma organização sem fins lucrativos, foi totalmente contra quando o CEO assistente quis usar uma mala direta que um novo funcionário tinha surrupiado do seu antigo empregador. Mas Gary -- que não quis divulgar seu sobrenome -- não impediu seu chefe de instalar software não licenciado em PCs por um curto período de tempo, embora se recusasse a fazê-lo pessoalmente. A questão é: até que ponto vai afetar as pessoas? Ainda teríamos 99,5% de softwares legais. Por mim, tudo bem. Gary desinstalou-o assim que pôde uma semana depois com a aprovação do chefe. Northcutt argumenta que a profissão de TI deveria ter dois recursos que outras profissões, como advocacia e contabilidade, possuem há anos: um código de ética e padrões de práticas. Assim, quando as políticas de uma empresa são inexistentes ou obscuras, os profissionais de TI ainda podem contar com o código de ética e os padrões. Teria sido útil para Tim, administrador de sistemas em uma empresa agrícola classificada entre as Fortune 500. Tim, que também não quis divulgar seu sobrenome, descobriu uma planilha com informação salarial não criptografada no PC de um gerente e copiou-a.

8 Pós-Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI 8 Ele não passou a informação adiante, nem a usou em benefício próprio. Foi um ato impulsivo, admite, decorrente de uma frustração com seu empregador. Eu não peguei por alguma razão desprezível, mas apenas para provar que era capaz, justifica. A atitude de Tim aponta para uma tendência perturbadora: os profissionais de TI estão defendendo seu comportamento ético questionável. Este caminho pode levar a atividades criminais, de acordo com o investigador de fraudes Chuck Martell. Começamos a ver alguns casos há sete ou oito anos, revela Martell, managing director de serviços investigativos da empresa de segurança Veritas Global. Agora estamos investigando um volume tremendo. Não importa o lado em que se encontram, os profissionais de TI pelo menos por enquanto continuam a resolver os dilemas éticos por conta própria e brigar com sua consciência depois Estudo: 88% dos funcionários de TI roubariam dados de empresas Entrevistados afirmam que praticariam ações do tipo se fossem demitidos repentinamente. Por Computerworld/Reino Unido 01 de setembro de h12 A maioria dos profissionais de tecnologia da informação admite que roubaria dados sensíveis da empresa incluindo detalhes sobre clientes e senhas dos presidentes se fossem demitidos, segundo uma pesquisa da consultoria Cyber-Ark. Alarmantes 88% dos funcionários de TI dizem que roubariam segredos corporativos se fossem repentinamente dispensados. Além das senhas de CEOs e dados de clientes, eles dizem que levariam consigo planos de pesquisa e desenvolvimento, relatórios financeiros e toda a lista de senhas para privilégios da companhia. Destes 88%, um terço usaria as senhas para ter acesso a informações restritas, como contas dos funcionários e a lista de salário das empresas. A pesquisa foi feita com 300 profissionais de TI do Reino Unido, pela Cyber-Ark, e revelou outros hábitos preocupantes: um terço dos profissionais de TI mantém suas senhas anotadas em post-its e 35% mandam informações altamente confidenciais por e- mail. O estudo mostrou ainda que um terço dos profissionais de TI vasculham dados confidenciais armazenados na rede da empresa, como s pessoais e salários. Como resultado, uma em cada quatro empresas admitiu sofrer sabotagem interna ou problemas com fraude em segurança de TI.

9 Pós-Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI 9 6- CW Connect: Carreira em empresa grande ou pequena, eis a questão Participantes da CW Connect, especialistas em RH e profissionais que já passaram pela experiência comentam prós e contras de trabalhar em grandes e pequenas companhias. Por Fabiana Monte, do COMPUTERWORLD 28 de agosto de h00 Trabalhar em grandes empresas é melhor do que trabalhar em pequenas corporações? Depende. Nos dois casos, há prós e contras, mas saber quais são os pontos positivos e os negativos de cada uma das opções ajuda você a traçar um panorama do que quer para a sua carreira. José Augusto Chaves Rangel, participante da CWConnect, passou pelas duas experiências. Primeiro, trabalhou em empresas pequenas bem pequenas. Uma tinha oito funcionários e a outra contava com aproximadamente 20 colaboradores. Na menor, Rangel permaneceu por oito meses, como analista e programador DBA. Na outra, ficou por dois anos, exercendo diversas funções, de analista a gerente de equipe e instrutor de tecnologia. Ele também trabalhou por um ano e oito meses na CST (Companhia Siderúrgica de Tubarão) - atual ArcelorMittal Tubarão, da ArcelorMittal Brasil -, antes de decidir abrir sua própria empresa de desenvolvimento de software e serviços, em Vitória, no Espírito Santo. Na CST, fiquei de um mês e meio a dois fazendo treinamentos, para me adequar ao que a empresa queria de mim, lembra. Rangel destaca que as grandes corporações oferecem benefícios para o profissional que, comumente, não são vistos nas pequenas, como intenso programa de treinamento e salários maiores. Por outro lado, em uma grande empresa, o profissional perde um pouco de autonomia, já que a tomada de decisão passa por uma série de níveis hierárquicos. Menores são mais ágeis Na opinião de outro participante da CW Connect, Daniel Checchia, um ponto importante a ser ressaltado em favor das pequenas é que nelas a aprovação de investimentos costuma ser mais rápida do que em grandes corporações. Para o atual gerente de TI da Predicta, especializada em marketing online, nas grandes companhias, o gestor de tecnologia tem mais possibilidades para distribuir tarefas na equipe, que costuma contar com um número maior de funcionários do que as das pequenas.

10 Pós-Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI 10 Atualmente em uma companhia com 90 funcionários, Checchia já atuou no BicBanco e na B2W, que resultou da fusão de Submarino e Americanas.com, com estações de trabalho. Trouxe uma bagagem muito grande, tanto em termos de projetos quanto de processos. Tenho a chance de implementar na pequena empresa processos e gestão que aprendi nas grandes, diz. Profissional multifuncional Jogo de cintura é o principal atributo que uma pequena empresa dá aos profissionais que passam por seu quadro. Essa é a opinião de Aline Zimermann Franco, sócia-executiva da Fesa, consultoria de RH especializada em nível executivo. "Você acaba aprendendo a trabalhar em um ambiente multifuncional, com visão interessante de finanças, equipe enxuta e investimentos reduzidos", enumera. Elas (as pequenas) são quase como uma escola profissionalizante, até porque abrem o mercado para profissionais, muitas vezes sem os pré-requisitos que as grandes exigem, completa Maria Elizabeth Johann, coordenadora dos MBAs em Gestão Estratégica de Pessoas da Fundação Getúlio Vargas (FGV). A professora acrescenta que nas pequenas empresas as relações entre os funcionários são mais pessoais, uma vez que a estrutura é menor, o que permite que mais colaboradores se conheçam. Por outro lado, o acúmulo de funções é mais freqüente nas pequenas companhias, onde, em geral, faltam planos de cargos e salários. A competição e a possibilidade de crescimento profissional são maiores em empresas de grande porte, onde há diversas posições de mesmo nível hierárquico. Por outro lado, o orçamento e o investimento disponíveis em companhias menores são mais enxutos. "Um executivo que aprende a lidar com um ambiente como este adquire jogo de cintura e consegue fazer mais com menos", ressalta Aline. Nas grandes, acrescenta a diretora da Fesa, o profissional aprende a fazer parte de estruturas complexas, que exigem vários níveis de resposta, tanto local, quanto regional e global. "O executivo aprende a lidar com diferentes demandas e diferentes respostas. O lado ruim é a estrutura muito verticalizada, na qual o profissional tem limites. Numa empresa de menor porte, ele pode transitar de uma ponta a outra, ajudando em toda a negociação de um projeto", destaca Aline. Trace seu objetivo Para Maria Elizabeth, o tamanho da empresa pouco importa para a trajetória do profissional. Antes de pensar no porte da companhia, o profissional deve traçar metas de desenvolvimento da sua carreira, pensando, em primeiro lugar, se ele quer virar um executivo ou trilhar carreira na área técnica. Depois de tomar essa decisão, ele deverá avaliar se a empresa na qual trabalha pode oferecer recursos e possibilidades para que ele alcance seu objetivo. "Talvez, seja melhor até ficar no pequeno negócio se ele oferecer as condições. Uma grande empresa pode até ter mais recursos, mas também vai tirar o seu sangue", afirma.

11 Pós-Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI Mudanças inesperadas na área de TI geram interrupções nos negócios - Por IDG News Service - 24 de junho de 2008 Um quarto dos respondentes diz que 50% das interrupções foram causadas por mudanças no setor de TI; ITIL e Six Sigma foram os melhores em padronizar. Mudanças inesperadas e aumento da complexidade de sistemas dentro da TI coloca o desempenho dos negócios e da segurança em risco. Pesquisa feita pela HP indica que a maioria das interrupções de negócios são relacionadas com mudanças em TI. A empresa, responsável pela pesquisa, mostra que quanto mais mudanças não previstas em ambientes de TI ocorrem, mais falhas de segurança e mais impacto isso traz ao negócio. A maioria dos profissionais de TI nomeados ainda conta com esforços manuais para rastrear as mudanças ao longo de ambientes grandes e distribuídos. Os dados claramente mostram que previsibilidade não é um problema para muitas organizações de TI. Dado que a TI e os riscos de negócio estão tão linkados, uma perda de previsibilidade para a TI equaciona a falta de estimativa para os negócios, afirma Clint Witchalls, editor sênior da Economist Intelligence Unit (EUI), que conduziu a pesquisa com 1,12 mil profissionais. Por exemplo, um em cada quatro respondentes diz que 50% de suas interrupções foram causadas por mudanças. Mais do que dois terços dos pesquisados dizem que o processo de padronização fez os resultados das organizações de TI se tornarem mais previsíveis e os profissionais de TI puderam identificar o Six Sigma e o ITIL como os frameworks mais próprios para esse tipo de padronização. Além disso, 80% dos respondentes dizem que eles acreditam que automatizando as funções de TI deixa tempo livre e orçamento para inovação, enquanto que 72% afirmam que a automatização das mudanças de TI faz com que os resultados sejam mais repetíveis. O estudo também mostra que 68% dos reportes ainda usam métodos manuais para encontrar respostas, como para problemas de segurança com aplicações de identificação. Outros 28% descreveram o processo de aplicações de segurança como maduro com políticas formais e ferramentas em uso para gerenciar segurança de outras operações de desenvolvimento. A pesquisa mostra ainda que a maioria das companhias três em cada quatro agrupam o gerenciamento de risco corporativos com a gestão de TI, que indica quanto o negócio vai sofrer quando acontecer um imprevisto em TI. Ainda se a TI mudança da TI for apropriadamente conduzida, o negócio pode ver menos de um impacto quando os problemas surgirem, de acordo com a EUI. Estudo da Dimension Data revela que mais da metade das empresas de 14 países se tornaram adeptas do ITIL - as melhores práticas de gerenciamento de serviços. Outro estudo, feito pelo itsmf Brasil com 200 empresas do País, mostra que as companhias brasileiras estão, de certa forma, bastante evoluídas no uso dos modelos de governança de TI: 85% delas já usam algum framework.

12 Pós-Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI ISO rejeita apelações contra OpenXML Pedidos de Brasil, Índia, África do Sul e Venezuela são descartados por falta de apoio. Organização deverá aprovar padrão da Microsoft. Por IDG News Service/EUA 15 de agosto de h39 A Organização Internacional de Padronização (da sigla em inglês, ISO) e a Comissão Eletrotécnica Internacional (da sigla em inglês, IEC) deram luz verde para publicar a especificação OpenXML, da Microsoft, rejeitando quatro apelações que tentavam rever a decisão. Os conselhos técnicos tanto da ISO como da IEC aprovaram a publicação do ISO/IEC DIS 29500, nome oficial da especificação do OpenXML, afirmou a ISO nesta sextafeira (15/08). O padrão deverá ser publicado nas próximas semanas após as organizações finalizarem os documentos, desde que não haja mais apelações contra a decisão. De acordo com o anúncio, as apelações de Brasil, Índia, África do Sul e Venezuela não obtiveram o suporte necessário de dois terços dos membros dos Conselhos de Gerenciamento Técnico da ISO e da IEX, processo exigido para que o processo seja levado adiante. No entanto, estes países podem ainda apelar aos conselheiros executivos da ISO e da IEC para revisão e processamento, que poderá atrasar mais a publicação da especificação. No mês passado, executivos da ISO e do IEC recomendaram a rejeição às apelações dos países. Entre as razões para o pedido da apelação, estão supostas violações associadas à votação em lote realizada em fevereiro que eventualmente levou à aprovação do OpenXML em 1º de abril. A Microsoft enviou o OpenXML à ECMA International, outro órgão de padrões, em novembro de 2005 em um esforço para passá-lo pelo processo "fast track" enquanto o padrão rival, Open Document Format, passava pelas certificação dentro da ISO. O processo de "fast track" e a subseqüente aprovação foi pontuada por reclamações sobre um suposto comportamento inescrupuloso da Microsoft, a implementação falha da votação e a aprovação de definições amplas demais, o que levou Brasil, Índia, Venezuela e África do Sul a protestarem.

13 Pós-Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI Oferta de ERP em software como serviço é imatura, diz Gartner Relatório do instituto aponta imaturidade para software como serviço ser oferecido como suíte integrada de ERP que as grandes empresas precisas. Por IDG News Service, EUA 21 de agosto de h00 O Gartner jogou um balde de água fria no hype em torno do ERP no modelo de software como serviço, especialmente para grandes empresas. A analista Denise Ganly escreve no relatório "O Impacto do SaaS em ERP" alerta que os fornecedores de SaaS não conseguem atender hoje a necessidade das corporações por uma suíte integrada de soluções de ERP. "Por conta da complexidade das suítes de ERP, as ofertas de SaaS para funções administrativas e operacionais estavam restritas a um domínio, como automação da força de vendas, ou a um único processo de negócios, como folha de pagamentos. Por isso, ERP em SaaS ainda é imaturo, escreveu Ganly. Entre as outras descobertas, o estudo aponta que as suítes de ERP oferecidas como SaaS não serão uma opção para grandes companhias pelos próximos cinco anos. "Ao menos que em seja em implementações de ERPs de tier duplo, as grandes organizações devem ignorar esse espaço, escreveu. > SaaS está conquistando as pequenas empresas? > Forrester afirma que gestores estão reticentes com SaaS O que está impedindo o ERP como SaaS Ganly ressalta que, apesar do hype, existem fortes razões que explicam os motivos pelos quais suítes de ERP no modelo software como serviço ainda não estão prontas para implementações de estado da arte em corporações. Ela pede aos CIOs e líderes de tecnologias e negócios não se enganem com o impressionante dados de crescimento de ERP em SaaS. "Boa parte do crescimento previsto para esse mercado vai ser motivado pela adoção de soluções pontuais em SaaS de gestão de pessoas e certas funções financeiras," escreve a analista. "A taxa de crescimento para suítes de ERP em SaaS será uma pequena proporção de todo a alta do mercado, porque soluções maduras e robustas não devem surgir até 2011." De acordo com Denise Ganly, a adoção de ERP no modelo de software como serviço está relacionada à falta de recursos financeiros e de pessoas para TI em várias

14 Pós-Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI 14 organizações, que ficam interessadas no SaaS por liberar a equipe de TI para se concentrar em processos mais estratégicos. Além disso, diversas empresas acreditam que o ERP em SaaS se liga instantaneamente, o que significaria que pode ser implementado com pouca ou nenhuma intervenção. "De qualquer jeito, as empresas precisam realizar re-engenharia, redefinir processos, definir os pontos de integração, entre outras coisas", ela escreve. A analista aponta como entraves para adoção de ERP como serviço estão relacionadas ao custo de propriedade (TCO). Mas, defende, as empresas clientes têm expectativas irreais dos seus custos operacionais com SaaS, assim como os fornecedores. A segurança é outro problema por conta de dados financeiros e preocupações com privacidade. "Os fornecedores devem provar para organizações que analisam o ERP em SaaS que ele é seguro. A melhor maneira é via projetos-piloto pequenos, para encorajar os clientes a compartilhar as suas histórias de sucesso.", escreveu O futuro do ERP em SaaS Apesar do sucesso de ERP como SaaS nas pequenas e médias empresas, o Gartner prevê que o software como serviço vai ter apenas 16,7% do mercado total de ERP até Ganly completa: "A complexidade das suítes de ERP, com a falta de fornecedor confiável no setor, impede que o ERP em SaaS seja uma opção viável em curto prazo. Mesmo com preço inicial bem menor, os custos escondidos precisam de atenção, sejam eles de sandboxing, testes e desenvolvimento, storage e integração.

15 Pós-Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI Data Center virtual Em tempos de consolidação e virtualização de servidores, o data center consome menos recursos e se adapta à TI verde Cibele Gandolpho Revista Info - 10/2007 O que as empresas que querem contratar serviços de data center podem esperar desse mercado? Um contínuo processo de modernização pode ser a melhor resposta. Os fornecedores de data centers têm investido em soluções para consolidar e virtualizar servidores, storage e equipamentos de rede, além de ir na direção de sistemas blade e em tecnologias para reduzir o consumo de energia. A preocupação tem crescido à medida que o conceito de TI verde avança. A inquietação faz sentido. Segundo dados do Gartner, um rack que há três anos consumia entre 2 mil e 3 mil watts de energia, hoje pode chegar a 30 mil watts, dependendo da quantidade de equipamentos empilhados. Com isso, estima-se que por volta de 2009 a conta de energia elétrica passará a ocupar o segundo lugar na lista de principais custos operacionais em 70% dos data centers. O Gartner mostra que 50% dos data centers no mundo não terão capacidade elétrica e de refrigeração suficientes para atender a demanda por novos servidores em A onda de consolidação e virtualização dos servidores deve ajudar a resolver problemas como o de energia. Cria novas formas de aproveitar a capacidade de processamento e evita que máquinas sejam subutilizadas. A virtualização vai ainda pautar a TI nos próximos anos e, segundo o Gartner, as empresas que não se adaptarem a esse conceito correm o risco de verem seus negócios atropelados pela concorrência. O termo virtualização nasceu no tempo dos mainframes. Na atual versão para servidores e storage, um software permite que cada máquina real seja multiplicada em várias virtuais. Desse modo, as empresas conseguem enxergar a capacidade de processamento total disponível, independentemente do servidor. As aplicações não fi cam restritas a um único computador, e os usuários não percebem que estão compartilhando recursos. De acordo com a demanda por processamento, o poder computacional pode ser deslocado de uma aplicação para outra. Há, assim, uma economia em recursos físicos para servidores, já que o uso torna-se compartilhado. "A consolidação resolve bem o passado e a virtualização prepara as máquinas para o futuro", afirma André Vilela, diretor de soluções corporativas da Unisys América Latina. Com a virtualização, é possível reduzir em cerca de 40% o consumo de energia. Os custos operacionais também podem cair. Uma companhia que tenha 250 servidores dual core pode economizar 4 milhões de dólares, em três anos, com a adoção de tecnologias

16 Pós-Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI 16 de virtualização. O cálculo é da consultoria The Butler Group, que conduziu um estudo sobre infra-estrutura de TI no Reino Unido. "Nos próximos dois ou três anos, a virtualização será prática normal na maioria das grandes empresas", afirma Eraldo Jiaqueto, diretor de data center da Global Crossing. Há seis anos, a empresa, que oferece serviços de data center dos tipos hosting e colocation, consolidou os servidores de seus três data centers, que abrigam 4 mil processadores. No serviço de hosting, o cliente loca o data center e o fornecedor é também responsável pela provisão das máquinas. No colocation, ou housing, o cliente utiliza seus próprios servidores, no data center alugado. Esses serviços são atualmente os de maior demanda no mercado. Segundo o Gartner, empresas que possuem máquinas ecologicamente corretas optam pelo colocation e as que não têm condições de investir em modernização do parque preferem o hosting.

17 Pós-Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI Gartner afirma que Windows está falido e explica por quê Tendências em TI hoje, como a virtualização e sistemas não proprietários, vão na contramão do que o Windows (e a Microsoft) são atualmente Por CIO 08 de maio de h10 Na sessão de tendências emergentes do Gartner, os analistas Neil MacDonald e Michael Silver identificaram as muitas razões pelas quais o Windows (e também a Microsoft) está em apuros. O tempo de desenvolvimento do sistema operacional da Microsoft é muito longo e resulta em algo com limitada carga de inovação. Os sistemas operacionais oferecem uma experiência inconsistente entre plataformas, com problemas significativos de compatibilidade. Além disso, outros fornecedores estão inovando muito mais que a Microsoft. Isso dá aos clientes produtos imprevisíveis com valor limitado, custos de gerenciamento altos, e quebra de muitos aplicativos que levaram muito tempo para serem testados e adotados. Com os usuários finais trazendo suas próprias soluções de software para dentro do escritório...bem, é um passo para termos uma história triste sobre a Microsoft. Esses argumentos provavelmente não surpreendem você. Mas os analistas do Gartner ofereceram alguns outros pontos para mostrar como o Windows está em um mundo de grandes desafios. No alto da lista está a complexidade do sistema operacional, sua falta de modularidade e o crescente movimento de Web-based e outras aplicações sem amarras. Alguns de seus argumentos: Mercados maduros têm crescimento limitado em termos de hardware. O negócio de hardware deve crescer apenas de 2 a 8% entre 2015 e As oportunidades para PCs são altas apenas em mercados emergentes, onde a taxa de crescimento é de 16-24% para storage, por exemplo - e o Vista não é adequado para esse modelo de memória. O Linux é o sistema operacional preferido em computadores pouco sofisticados, incluindo one laptop per child e a Microsoft certamente não quer ver isso acontecer. Todas essas coisas estão em oposição ao que vemos em expansão do uso de computadores anos após anos, diz MacDonald. Compatibilidade de versões é relevante em mais do que em termos de desenvolvimento de software. Algumas tendências da indústria implicam que nós precisamos escalar a computação. O resultado, eles acreditam, é que empresas vão querer customizar o sistema operacional baseado nas necessidades.

18 Pós-Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI 18 A Microsoft tem dado alguns passos nessa direção, eles apontaram; por exemplo, o Microsoft Server 2008 pode ser baseado em funções. Esse é um passo na direção certa, mas ainda muito superficial, disse Silver. Sendo que é preciso uma mudança radical em arquitetura que vão além de empacotar DLLs, ele acrescentou. O movimento para servidores não proprietários ainda está apenas começando mas em breve terá um efeito enorme na computação empresarial. As aplicações legadas não sumirão, nem se as aplicações novas forem baseadas na web, eles dizem. Mas isso não ficará assim. Hoje, 70% a 80% das aplicações corporativas requerem o Windows para rodarem, mas os analistas do Gartner esperam um ponto de ruptura em 2011, quando a maioria dessas aplicações serão não proprietárias, tais como as aplicações baseadas em web. Em algum ponto no meio da próxima década, o Windows terá um papel bem menor no desktop, diz MacDonald. A virtualização muda nossa forma do que é um sistema operacional. A virtualização começa oferecendo níveis de abstração entre os sistemas operacionais e o hardware, apontaram os analistas. A virtualização está tomando alguns dos papeis que eram do sistema operacional. E ainda, diz o Gartner: não mude para o Vista. Todos esses pontos não significam que sua empresa deve ignorar o Vista completamente. Apesar de que metade dos clientes do Gartner pesquisados não planeja começar a migração para o Vista até a segunda metade de Nós não recomendamos a mudança para o Vista, disse MacDonald. Eles, entretanto, sugerem que as empresas, no curto prazo, adotem o Vista por inércia (por exemplo, quando uma máquina é adquirida com o sistema operacional). Isso não por conta das virtudes do sistema operacional, diz MacDonald, porque Windows 7 está planejado para ser entregue em 2009 ou 2010 e você não quer esperar até 2012 até começar a usá-lo. Os analistas recomendam que no curto prazo, as companhias escolham entre as opções de sistemas operacionais Windows enquanto determinam o próprio ponto de mudança para aplicações não proprietárias. No próximo ano, eles dizem, gerentes de TI devem avaliar onde aplicações de virtualização e sistemas operacionais podem prover vantagens. Você deve considerar outros sistemas operacionais? MacDonand e Silver acreditam que pelo menos você deve avaliar o custo de mudar para outro ambiente. A Microsoft não mudará sua mensagem ao menos que empresas tornem claro que adotarão as tecnologias que melhor se adéqüem às necessidades de seus usuários, dizem. O que a Microsoft pensa de tudo isso? MacDonald e Silver disseram que falaram com Steve Ballmer sobre a análise, mas 95% das vendas da Microsoft provêm de contratos de OEMs. Ballmer tem bilhões em risco, diz Silver. Acredito que a Microsoft adotará um passo lento de mudanças incrementais porque essa é a forma mais segura para os acionistas.

19 Pós-Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI Indústria de TI elogia pacote de incentivos Reuters Terça-feira, 13 de maio de h15 SÃO PAULO - As empresas brasileiras vêem a nova política industrial do governo como um "primeiro passo". Além de se disporem a acompanhar o que virá na prática sobre os discursos da segunda (12), os empresários lembraram que muita coisa ainda há para ser feita, já que o país tem uma das mais altas taxas de juros do mundo, uma carga tributária considerada elevada e problemas de infra-estrutura, como precárias condições portuárias. "Melhor impossível". Esta foi a reação do presidente da Associação Brasileira das Empresas de Software e Serviços (Brasscom), Antonio Carlos Gil, já que o setor de tecnologia foi um dos grandes beneficiados pelo pacote, chamado de Política de Desenvolvimento Produtivo. Gil disse à Reuters que, "levando-se em conta a complexidade do assunto, não poderíamos esperar melhor". As medidas incluem redução de impostos, estímulo às exportações e novas linhas de crédito ao segmento. O empresário lembrou que "o Brasil tem 45 anos de conhecimento e competitividade na área de tecnologia da informação" (TI) e é hoje o oitavo maior mercado nesse segmento, mas ainda tem custos mais altos que concorrentes como a Índia. Para ele, as medidas anunciadas "são o primeiro passo de um caminho que pode transformar o Brasil em um dos três maiores centros de TI do mundo". Entre as medidas que beneficiam esse setor, o governo reduziu pela metade --de 20 para 10 por cento-- a contribuição patronal para o INSS e eliminou a contribuição para o sistema S (que é de 3,5 por cento) para empresas que gerarem 50 por cento de sua receita com exportações. A área de softwares ainda ganhou uma nova linha de crédito de 1 bilhão de reais dentro do programa Prosoft do BNDES e a possibilidade de reduzir, da base de cálculo do Imposto de Renda e CSLL, os gastos com pesquisa e desenvolvimento. "Agora vamos acompanhar a implementação dessas medidas e cuidar de outro problema, que é a capacitação de mão-de-obra no ritmo necessário", acrescentou Gil. INFRA-ESTRUTURA O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), Luiz Aubert Neto, também considerou alguns dos anúncios "excelentes",

20 Pós-Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI 20 especialmente o que trata da ampliação do prazo de financiamento para a compra de máquinas, que dobrou de cinco para 10 anos. Os equipamentos importados, segundo ele, chegam ao Brasil com financiamentos de 10 a 12 anos, o que tornava o Brasil pouco competitivo, já que aqui o prazo era limitado a cinco anos. O governo ainda isentou as operações de IOF e reduziu o spread do BNDES. "Eram reivindicações antigas da indústria", salientou Aubert. Para ele, o pacote "mostra que o governo está começando a formular uma política industrial. Fazia tempo que não tínhamos isso", afirmou. Ele lembrou, no entanto, que o programa "não é o ideal", já que muita coisa ainda precisa ser feita, na sua opinião. "Para o começo está bom, mas o Brasil ainda tem a mais alta taxa de juros do mundo, uma carga tributária muito elevada e problemas de infra-estrutura", ponderou. A questão da infra-estrutura também foi lembrada por Humberto Barbato, presidente da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee). "Eu fiquei relativamente animado porque boa parte das reivindicações que vínhamos fazendo ao longo dos últimos anos foi atendida. No Brasil agora voltamos a ter política industrial. E, em um país com tantos problemas na sua infra-estrutura, não dá para contar com o mercado para regular tudo", disse ele. A Associação Brasileira da Infra-estrutura e Indústrias de Base (Abdib) também elogiou o pacote, mas afirmou em comunicado que "o desafio, de agora em diante, será conseguir instituir um modelo de gestão e controle centralizado e ágil para acompanhar a implementação e o cumprimento das metas listadas, que dependerão de 35 órgãos e instituições públicos."

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

Transforme. Transforme a TI. a empresa. Três imperativos da TI para a transformação da empresa realizada pelo CIO em um mundo dinâmico.

Transforme. Transforme a TI. a empresa. Três imperativos da TI para a transformação da empresa realizada pelo CIO em um mundo dinâmico. TECH DOSSIER Transforme a TI Transforme a empresa Três imperativos da TI para a transformação da empresa realizada pelo CIO em um mundo dinâmico. Consolidar para conduzir a visibilidade da empresa e a

Leia mais

2Avalie novos modelos de investimento. Otimize a estrutura de tecnologia disponível

2Avalie novos modelos de investimento. Otimize a estrutura de tecnologia disponível Crise? Como sua empresa lida com os desafios? Essa é a questão que está no ar em função das mudanças no cenário econômico mundial. A resposta a essa pergunta pode determinar quais serão as companhias mais

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

TERCEIRIZAÇÃO, OUTSOURCING, INFRAESTRUTURA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E SITES, AUDITORIAS E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO.

TERCEIRIZAÇÃO, OUTSOURCING, INFRAESTRUTURA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E SITES, AUDITORIAS E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. TERCEIRIZAÇÃO, OUTSOURCING, INFRAESTRUTURA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E SITES, AUDITORIAS E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. OneIT A gente trabalha para o seu crescimento. Rua Bento Barbosa, n 155, Chácara Santo

Leia mais

O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem

O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem O Microsoft Office 365 é a suíte de Produtividade da Microsoft, que oferece as vantagens da Nuvem a empresas de todos os tamanhos, ajudando-as

Leia mais

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança.

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança. EMC Consulting Estratégia visionária, resultados práticos Quando a informação se reúne, seu mundo avança. Alinhando TI aos objetivos de negócios. As decisões de TI de hoje devem basear-se em critérios

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO CA IT Asset Manager como gerenciar o ciclo de vida de ativos, maximizar o valor dos investimentos em TI e obter uma exibição do portfólio de todos os meus ativos? agility made possible

Leia mais

Um software de gestão é realmente capaz de atender as necessidades de cada profissional? Saiba mais e usufrua de benefícios que tornarão sua empresa

Um software de gestão é realmente capaz de atender as necessidades de cada profissional? Saiba mais e usufrua de benefícios que tornarão sua empresa Um software de gestão é realmente capaz de atender as necessidades de cada profissional? Saiba mais e usufrua de benefícios que tornarão sua empresa mais ágil, com menos papel e mais resultados. 2 ÍNDICE

Leia mais

transferência da gestão de atendimento para o modelo SaaS

transferência da gestão de atendimento para o modelo SaaS WHITE PAPER Setembro de 2012 transferência da gestão de atendimento para o modelo SaaS Principais problemas e como o CA Nimsoft Service Desk ajuda a solucioná-los agility made possible Índice resumo executivo

Leia mais

fornecendo valor com inovações de serviços de negócios

fornecendo valor com inovações de serviços de negócios fornecendo valor com inovações de serviços de negócios A TI é grande. Tantos bits no universo digital quanto estrelas em nosso universo físico. é arriscada. Dois terços dos projetos de TI estão em risco,

Leia mais

O Mercado americano de Tecnologia 2014/2015

O Mercado americano de Tecnologia 2014/2015 O Mercado americano de Tecnologia 2014/2015 1. Considerações Gerais Os Estados Unidos, maior potência mundial e tecnológica, apresenta projeções cada vez mais otimistas. Desde 2008, no estouro da crise

Leia mais

Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho

Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho Virtualização Microsoft: Data Center a Estação de Trabalho Estudo de Caso de Solução para Cliente Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho Visão

Leia mais

a identidade como o novo perímetro: adotando a nuvem, a plataforma móvel e a mídia social com segurança agility made possible

a identidade como o novo perímetro: adotando a nuvem, a plataforma móvel e a mídia social com segurança agility made possible a identidade como o novo perímetro: adotando a nuvem, a plataforma móvel e a mídia social com segurança agility made possible A transformação da TI e as identidades em evolução Diversas tendências da tecnologia,

Leia mais

Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem

Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem White paper Para provedores de nuvem Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem Introdução: os novos desafios dos clientes estimulam a adoção da nuvem Em um ambiente de negócios dinâmico,

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

as cinco principais batalhas do monitoramento e como você pode vencê-las

as cinco principais batalhas do monitoramento e como você pode vencê-las DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA Setembro de 2012 as cinco principais batalhas do monitoramento e como você pode vencê-las agility made possible sumário resumo executivo 3 efetivo do servidor: 3 difícil e piorando

Leia mais

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Aviso de Isenção de Responsabilidade e Direitos Autorais As informações contidas neste documento representam a visão atual da Microsoft

Leia mais

Fabricante Reduz os Custos, Melhora o Serviço e Dinamiza o Gerenciamento com a Virtualização

Fabricante Reduz os Custos, Melhora o Serviço e Dinamiza o Gerenciamento com a Virtualização Virtualização Microsoft: Da Estação de Trabalho ao Data Center Estudo de Caso de Solução de Cliente Fabricante Reduz os Custos, Melhora o Serviço e Dinamiza o Gerenciamento com a Virtualização Visão Geral

Leia mais

1. Apresentação. 1.1. Conexão Digital para o Desenvolvimento Social. 1.2. Engajamento na Iniciativa

1. Apresentação. 1.1. Conexão Digital para o Desenvolvimento Social. 1.2. Engajamento na Iniciativa 1. Apresentação 1.1. Conexão Digital para o Desenvolvimento Social A conexão Digital para o Desenvolvimento Social é uma iniciativa que abrange uma série de atividades desenvolvidas por ONGs em colaboração

Leia mais

Serviços IBM de Site e Facilities

Serviços IBM de Site e Facilities IBM Global Technology Services White Paper Novembro de 2010 Serviços IBM de Site e Facilities Implementando rapidamente Data Centers flexíveis com custo reduzido, para atender mudanças imprevisíveis na

Leia mais

CIOs da região Ásia-Pacífico interessados em. liderar o setor de big data e da nuvem

CIOs da região Ásia-Pacífico interessados em. liderar o setor de big data e da nuvem 8 A pesquisa indica ênfase na criação de valor, mais do que na economia de custos; o investimento em big data, na nuvem e na segurança é predominante CIOs da região Ásia-Pacífico interessados em liderar

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT

IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT A importância da inovação em fornecedores de sistemas, serviços e soluções para criar ofertas holísticas Julho de 2014 Adaptado de Suporte a ambientes de datacenter: aplicando

Leia mais

Como posso gerenciar melhor os meus ativos de software e reduzir o risco de auditorias de conformidade?

Como posso gerenciar melhor os meus ativos de software e reduzir o risco de auditorias de conformidade? RESUMO DA SOLUÇÃO CA SERVICE MANAGEMENT - GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Como posso gerenciar melhor os meus ativos de software e reduzir o risco de auditorias de conformidade? O CA Service Management

Leia mais

Redução de até 35% no custo da infraestrutura da computação no desktop

Redução de até 35% no custo da infraestrutura da computação no desktop Matriz global: 5 Speen Street Framingham, MA 01701 EUA Tel.: 508.872.8200 Fax: 508.935.4015 www.idc.com B O L E T I M I N F O R M A T I V O G e r a n d o v a l o r d e n e g ó c i o c o m v i r t u a l

Leia mais

A estrutura do gerenciamento de projetos

A estrutura do gerenciamento de projetos A estrutura do gerenciamento de projetos Introdução O Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK ) é uma norma reconhecida para a profissão de gerenciamento de projetos. Um padrão é

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação Módulo 15 Resumo Neste módulo vamos dar uma explanação geral sobre os pontos que foram trabalhados ao longo desta disciplina. Os pontos abordados nesta disciplina foram: Fundamentos teóricos de sistemas

Leia mais

As Novas Profissões em Computação. Integrantes Eder Leão Leonardo Jorente Rafael Stéfano Vinícius Akihiro Kuwabara

As Novas Profissões em Computação. Integrantes Eder Leão Leonardo Jorente Rafael Stéfano Vinícius Akihiro Kuwabara As Novas Profissões em Integrantes Eder Leão Leonardo Jorente Rafael Stéfano Vinícius Akihiro Kuwabara Tópicos Contextualização Novas Profissões Impacto Conclusões Referências Contextualização (Histórico

Leia mais

Sistema IBM PureApplication

Sistema IBM PureApplication Sistema IBM PureApplication Sistema IBM PureApplication Sistemas de plataforma de aplicativos com conhecimento integrado 2 Sistema IBM PureApplication A TI está vindo para o centro estratégico dos negócios

Leia mais

Faça mais, com menos: Como crescer em um mercado de trabalho desafiador

Faça mais, com menos: Como crescer em um mercado de trabalho desafiador Faça mais, com menos: Como crescer em um mercado de trabalho desafiador Investir em pessoal com um programa de gestão de desempenho permite que uma operação de abastecimento não só sobreviva, mas cresça

Leia mais

Controlar. Otimizar. Crescer.

Controlar. Otimizar. Crescer. Controlar. Otimizar. Crescer. Neste material de suporte, você encontrará informações de SAM para: Novos Líderes de Tecnologia Fusões e Aquisições True-Up Assist Serviço Microsoft EAP Assist Assuma o controle

Leia mais

Reinventando a gestão de vendas

Reinventando a gestão de vendas Reinventando a gestão de vendas Um bom vendedor é mais importante para a empresa do que o produto. Vender não é mais persuasão, mas compreensão. Esta é a proposta de Neil Rackham, expressa durante o Fórum

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS TM RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS A visão da computação em nuvem por Aad van Schetsen, vicepresidente da Compuware Uniface, que mostra por que

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. A Tecnologia da Informação no contexto Organizacional. Tecnologia. Tecnologia. Tecnologia 29/07/2009

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. A Tecnologia da Informação no contexto Organizacional. Tecnologia. Tecnologia. Tecnologia 29/07/2009 Núcleo de Pós Graduação Pitágoras A Tecnologia da Informação no contexto Organizacional MBA Gestão em TI Disciplina: Administração de Suporte e Automação Professor: Fernando Zaidan Agosto - 2009 Tecnologia

Leia mais

Arcserve Backup: Como proteger ambientes NAS heterogêneos com NDMP

Arcserve Backup: Como proteger ambientes NAS heterogêneos com NDMP Arcserve Backup: Como proteger ambientes NAS heterogêneos com NDMP Phil Maynard UNIDADE DE SOLUÇÕES DE GERENCIAMENTO DE DADOS PARA O CLIENTE FEVEREIRO DE 2012 Introdução Em todos os lugares, o volume de

Leia mais

LANDesk Security Suite

LANDesk Security Suite LANDesk Security Suite Proporcione aos seus ativos proteção integrada a partir de uma console única e intuitiva que integra múltiplas camadas de segurança. Aplique políticas de segurança à usuários e dispositivos

Leia mais

Por que o gerenciamento de ativos de software é tão difícil e como simplificá-lo

Por que o gerenciamento de ativos de software é tão difícil e como simplificá-lo DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA Melhores práticas de gerenciamento de ativos de software JUNHO DE 2013 Por que o gerenciamento de ativos de software é tão difícil e como simplificá-lo John Fulton CA IT Business Management

Leia mais

Agregando valor com Business Service Innovation

Agregando valor com Business Service Innovation Agregando valor com Business Service Innovation A TI é enorme. Existem tantos bits no universo digital quanto estrelas em nosso universo físico. é arriscada. Dois terços dos projetos de TI estão em risco,

Leia mais

Faça com que o CRM trabalhe da mesma maneira que o seu pessoal de vendas

Faça com que o CRM trabalhe da mesma maneira que o seu pessoal de vendas Faça com que o CRM trabalhe da mesma maneira que o seu pessoal de vendas APROVEITE AS TECNOLOGIAS DE HOJE PARA MAXIMIZAR A ADOÇÃO POR PARTE DOS USUÁRIOS Para os profissionais de venda, o tempo nunca havia

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

AUTORAS ROSANGELA SOUZA

AUTORAS ROSANGELA SOUZA AUTORAS ROSANGELA SOUZA Especialista em Gestão Empresarial com MBA pela FGV e Professora de Estratégia na Pós-Graduação da FGV. Desenvolveu projetos acadêmicos sobre segmento de idiomas, planejamento estratégico

Leia mais

Gestão de Sistemas de Informação II Introdução ao COBIT

Gestão de Sistemas de Informação II Introdução ao COBIT Gestão de Sistemas de Informação II Introdução ao COBIT Professor Samuel Graeff prof.samuel@uniuv.edu.br COBIT O que e? COBIT significa Control Objectives for Information and related Technology - Objetivos

Leia mais

Textos para trabalhos

Textos para trabalhos Textos para trabalhos Pós-Graduação Pitágoras 1 1 Quase metade das empresas investirá em TI verde em 2009, diz estudo Por Redação da PC World Publicada em 07 de janeiro de 2009 às 18h03 http://idgnow.uol.com.br/mercado/2009/01/07/quase-metade-das-empresas-investiraem-ti-verde-em-2009-diz-estudo/

Leia mais

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Janeiro 2011 Exclusivamente para empresas de médio porte Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Relatório para o Brasil Panorama global: Pesquisa com 2.112 líderes do mercado de

Leia mais

Catálogo de Cursos. Knowledge for excellence management

Catálogo de Cursos. Knowledge for excellence management Knowledge for excellence management Atenção: as informações deste catálogo estão sujeitas à alteração sem prévio aviso. Assegure-se de consultar sempre a revisão vigente deste documento. www.softexpert.com.br

Leia mais

Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações. Um SIG gera

Leia mais

A Intel espera uma redução de 20% nos custos de audioconferências com solução de comunicações unificadas

A Intel espera uma redução de 20% nos custos de audioconferências com solução de comunicações unificadas Microsoft Office System Estudo de caso da solução do cliente A espera uma redução de 20% nos custos de audioconferências com solução de comunicações unificadas Visão geral País ou região: Estados Unidos

Leia mais

Uma infraestrutura centrada em aplicativos possibilitará agilidade comercial

Uma infraestrutura centrada em aplicativos possibilitará agilidade comercial Uma infraestrutura centrada em aplicativos possibilitará agilidade comercial Março de 2014 Preparado por: Zeus Kerravala Uma infraestrutura centrada em aplicativos possibilitará agilidade comercial by

Leia mais

Documento técnico de negócios. Racionalização de aplicativos para agilidade empresarial

Documento técnico de negócios. Racionalização de aplicativos para agilidade empresarial Documento técnico de negócios Racionalização de aplicativos para agilidade empresarial Sumário 4 Como tornar-se uma empresa ágil 4 Obstáculo: Proliferação de aplicativos 5 Desafios 5 O crescimento leva

Leia mais

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br COBIT Governança de TI Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br Sobre mim Juvenal Santana Gerente de Projetos PMP; Cobit Certified; ITIL Certified; OOAD Certified; 9+ anos de experiência em TI; Especialista

Leia mais

O valor empresarial do serviço Datacenter Care da HP

O valor empresarial do serviço Datacenter Care da HP BOLETIM TÉCNICO O valor empresarial do serviço Datacenter Care da HP Patrocinado pela: HP Randy Perry Novembro de 2014 RESUMO EXECUTIVO A IDC atualizou recentemente uma análise dos desafios e oportunidades

Leia mais

Gestão em Sistemas de Informação. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br

Gestão em Sistemas de Informação. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br Gestão em Sistemas de Informação Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br Gestão em Sistemas de Informação Cloud Computing (Computação nas Nuvens) 2 Cloud Computing Vocês

Leia mais

Fornecer inovação usando uma estratégia padronizada de PLM O Teamcenter e o NX aumentam a produtividade e contribuem para o sucesso da missão

Fornecer inovação usando uma estratégia padronizada de PLM O Teamcenter e o NX aumentam a produtividade e contribuem para o sucesso da missão Fornecer inovação usando uma estratégia padronizada de PLM O Teamcenter e o NX aumentam a produtividade e contribuem para o sucesso da missão AT K Siemens PLM Software www.siemens.com/plm Desafios comerciais

Leia mais

M B A P Ó S - G R A D U A Ç Ã O E S P E C I A L I Z A Ç Ã O E M G E R E N C I A M E N T O D E P R O J E T O S * Programa sujeito a alterações

M B A P Ó S - G R A D U A Ç Ã O E S P E C I A L I Z A Ç Ã O E M G E R E N C I A M E N T O D E P R O J E T O S * Programa sujeito a alterações depto. mkt. IBE FGV * Programa sujeito a alterações RESOLUÇÃO DO MEC Os cursos MBA Pós-Graduação Especialização da Fundação Getulio Vargas atendem aos requisitos da Resolução CNE / CES nº 01, de 08/06/07.

Leia mais

As cinco disciplinas

As cinco disciplinas As cinco disciplinas por Peter Senge HSM Management julho - agosto 1998 O especialista Peter Senge diz em entrevista exclusiva que os programas de aprendizado podem ser a única fonte sustentável de vantagem

Leia mais

Terceirização de RH e o líder de TI SUMÁRIO EXECUTIVO. Sua tecnologia de RH está lhe proporcionando flexibilidade em TI?

Terceirização de RH e o líder de TI SUMÁRIO EXECUTIVO. Sua tecnologia de RH está lhe proporcionando flexibilidade em TI? SUMÁRIO EXECUTIVO Sua tecnologia de RH está lhe proporcionando flexibilidade em TI? EM ASSOCIAÇÃO COM A TERCEIRIZAÇÃO DE RH LIBERA AS EQUIPES DE TI Nove em cada 10 CIOs se preocupam em reter os melhores

Leia mais

da redução dos custos para a criação de valor

da redução dos custos para a criação de valor 8 Pesquisa indica que o big data e a nuvem incentivam a competitividade e os ganhos de produtividade; a segurança é vista como uma questão fundamental CIOs americanos mudam o foco: da redução dos custos

Leia mais

Governança de TI. Por que a Governança de TI é vista como fator chave para criação de valor para o Negócio? Conhecimento em Tecnologia da Informação

Governança de TI. Por que a Governança de TI é vista como fator chave para criação de valor para o Negócio? Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Governança de TI Por que a Governança de TI é vista como fator chave para criação de valor para o Negócio? 2010 Bridge Consulting Apresentação A Governança de Tecnologia

Leia mais

O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial

O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial Sumário executivo À medida que as organizações competem e crescem em uma economia global dinâmica, um novo conjunto de pontos cruciais

Leia mais

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO As Empresas e os Sistemas Problemas locais - impacto no sistema total. Empresas como subsistemas de um sistema maior. Uma empresa excede a soma de

Leia mais

Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Um artigo técnico da Oracle Junho de 2007

Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Um artigo técnico da Oracle Junho de 2007 Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Um artigo técnico da Oracle Junho de 2007 Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Com um processo funcional de planejamento

Leia mais

um RH estratégico para hoje e para o futuro Construindo

um RH estratégico para hoje e para o futuro Construindo Construindo um RH estratégico para hoje e para o futuro ado o crescente foco executivo no capital humano, o RH tem uma oportunidade sem precedentes de se posicionar como um verdadeiro parceiro estratégico

Leia mais

oftware Totvs, Linx e Crivo foram os Destaques do Ano entre as empresas desenvolvedoras de software de grande, médio e pequeno portes, de acordo com

oftware Totvs, Linx e Crivo foram os Destaques do Ano entre as empresas desenvolvedoras de software de grande, médio e pequeno portes, de acordo com 73 oftware Totvs, Linx e Crivo foram os Destaques do Ano entre as empresas desenvolvedoras de software de grande, médio e pequeno portes, de acordo com os dados de balanço analisados pela equipe do Anuário

Leia mais

Segurança do SharePoint em ação: melhores práticas orientam a colaboração segura. agility made possible

Segurança do SharePoint em ação: melhores práticas orientam a colaboração segura. agility made possible Segurança do SharePoint em ação: melhores práticas orientam a colaboração segura agility made possible Um dos aplicativos mais amplamente implantados em uso atualmente, o Microsoft SharePoint Server, conquistou

Leia mais

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house ERP: Pacote Pronto versus Solução in house Introdução Com a disseminação da utilidade e dos ganhos em se informatizar e integrar os diversos departamentos de uma empresa com o uso de um ERP, algumas empresas

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA-UFES Departamento de Computação

Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA-UFES Departamento de Computação - Centro de Ciências Agrárias Departamento de Computação Os sistemas de informação empresariais na sua carreira Introdução à Ciência da Computação Introdução à Ciência da Computação COM06850-2015-II Prof.

Leia mais

7 sinais e meio de que o seu Gerenciamento de documentos precisa de uma revisão

7 sinais e meio de que o seu Gerenciamento de documentos precisa de uma revisão Relatório gratuito 7 sinais e meio de que o seu Gerenciamento de documentos precisa de uma revisão A quantidade de informações disponíveis cresce a uma velocidade alucinante. Sem um gerenciamento de documentos

Leia mais

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Adriana Beal, Eng. MBA Maio de 2001

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Adriana Beal, Eng. MBA Maio de 2001 INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, Eng. MBA Maio de 2001 Apresentação Existe um consenso entre especialistas das mais diversas áreas de que as organizações bem-sucedidas no século XXI serão

Leia mais

Requisitos de business intelligence para TI: O que todo gerente de TI deve saber sobre as necessidades reais de usuários comerciais para BI

Requisitos de business intelligence para TI: O que todo gerente de TI deve saber sobre as necessidades reais de usuários comerciais para BI Requisitos de business intelligence para TI: O que todo gerente de TI deve saber sobre as necessidades reais de usuários comerciais para BI Janeiro de 2011 p2 Usuários comerciais e organizações precisam

Leia mais

W H I T E P A P E R S e r v i d o r e s U n i x - A m e l h o r o p ç ã o p a r a s u p o r t a r a p l i c a ç õ e s c r í t i c a s

W H I T E P A P E R S e r v i d o r e s U n i x - A m e l h o r o p ç ã o p a r a s u p o r t a r a p l i c a ç õ e s c r í t i c a s Av Eng. Luiz Carlos Berrini 1645, 8 andar, 04571-000 Brooklin Novo, São Paulo SP Brazil. Tel: 55 11 5508-3400 Fax: 55 11 5508 3444 W H I T E P A P E R S e r v i d o r e s U n i x - A m e l h o r o p ç

Leia mais

Visão Geral dos Sistemas de Informação

Visão Geral dos Sistemas de Informação Visão Geral dos Sistemas de Informação Existem muitos tipos de sistemas de informação no mundo real. Todos eles utilizam recursos de hardware, software, rede e pessoas para transformar os recursos de dados

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO

CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO Temporário: significa que cada projeto tem um início e um fim muito bem definidos. Um projeto é fundamentalmente diferente: porque ele termina quando seus objetivos propostos

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Tecnologia da Informação tem por fornecer conhecimento

Leia mais

Coca-Cola Enterprises adota software e serviços da Microsoft para unificar sua força de trabalho

Coca-Cola Enterprises adota software e serviços da Microsoft para unificar sua força de trabalho Microsoft Online Services Soluções para clientes - Estudo de caso Coca-Cola Enterprises adota software e serviços da Microsoft para unificar sua força de trabalho Visão geral País ou região: Mundial Setor:

Leia mais

Gerenciamento de Mainframe de Última Geração - resumo

Gerenciamento de Mainframe de Última Geração - resumo DOCUMENTO DE ESTRATÉGIA Gerenciamento de Mainframe de Última Geração Gerenciamento de Mainframe de Última Geração - resumo Mainframe como tendência principal para o direcionamento de produtos de TI empresariais

Leia mais

Dê uma força à sua inovação: coloque a EIS Suite no centro do seu negócio

Dê uma força à sua inovação: coloque a EIS Suite no centro do seu negócio VISÃO GERAL DA SOLUÇÃO: BENS E DANOS Dê uma força à sua inovação: coloque a EIS Suite no centro do seu negócio Esse é um fato inquestionável as seguradoras de bens e danos devem concentrar toda a sua capacidade

Leia mais

A consolidação de servidores traz uma séria de vantagens, como por exemplo:

A consolidação de servidores traz uma séria de vantagens, como por exemplo: INFRAESTRUTURA Para que as empresas alcancem os seus objetivos de negócio, torna-se cada vez mais preponderante o papel da área de tecnologia da informação (TI). Desempenho e disponibilidade são importantes

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO Gerenciamento de ativos de software com o CA IT Asset Manager como posso administrar melhor os meus ativos de software e reduzir o risco de auditorias de conformidade? agility made possible

Leia mais

Dez fatos inteligentes que você deve saber sobre storage

Dez fatos inteligentes que você deve saber sobre storage Dez fatos inteligentes que você deve saber sobre storage Tendências, desenvolvimentos e dicas para tornar o seu ambiente de storage mais eficiente Smart decisions are built on Storage é muito mais do que

Leia mais

Gerenciamento de TI. Paulo César Rodrigues

Gerenciamento de TI. Paulo César Rodrigues Gerenciamento de TI Paulo César Rodrigues *Analista de Sistemas; *Tutor do curso de graduação em Tecnologia em Sistemas de Computação (UFF/Cederj); * Professor do curso Técnico em Informática da Prefeitura

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SOFTWARE PANORAMA E TENDÊNCIAS

MERCADO BRASILEIRO DE SOFTWARE PANORAMA E TENDÊNCIAS MERCADO BRASILEIRO DE SOFTWARE PANORAMA E TENDÊNCIAS 2009 Introdução Resumo Executivo Apesar das turbulências que marcaram o ano de 2008, com grandes variações nos indicadores econômicos internacionais,

Leia mais

IBM Software IBM Business Process Manager Simples e Poderoso

IBM Software IBM Business Process Manager Simples e Poderoso IBM Software IBM Business Process Manager Simples e Poderoso Uma única plataforma BPM que oferece total visibilidade e gerenciamento de seus processos de negócios 2 IBM Business Process Manager Simples

Leia mais

GESTÃO DE INCENTIVO DE LONGO PRAZO NO BRASIL

GESTÃO DE INCENTIVO DE LONGO PRAZO NO BRASIL GESTÃO DE INCENTIVO DE LONGO PRAZO NO BRASIL Versão Resumida Práticas de gestão e contabilização de planos de stock options e outros tipos de ILP - Incentivos de Longo Prazo Pesquisa PRIS 2014 www.pris.com.br

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1.1 2003 by Prentice Hall Sistemas de Informação José Celso Freire Junior Engenheiro Eletricista (UFRJ) Mestre em Sistemas Digitais (USP) Doutor em Engenharia de Software (Universit(

Leia mais

Acelere a sua jornada à nuvem

Acelere a sua jornada à nuvem Boletim técnico Acelere a sua jornada à nuvem Arquitetura de nuvem convergente da HP Índice Uma nova computação para a empresa... 2 Evolua a sua estratégia de TI para incluir serviços da nuvem... 2 A nova

Leia mais

GUIA DEFINITIVO DE ERP PARA COMÉRCIO VAREJISTA

GUIA DEFINITIVO DE ERP PARA COMÉRCIO VAREJISTA GUIA DEFINITIVO DE ERP PARA COMÉRCIO VAREJISTA SUMÁRIO >> Introdução... 3 >> Como saber o momento certo para investir em um ERP?... 6 >> Como um sistema ERP pode me ajudar na prática?... 11 >> O que preciso

Leia mais

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos Terceirização de Processos Empresariais da Capgemini Um componente da área de Serviços Públicos da Capgemini As concessionárias de serviços

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE III: Infraestrutura de Tecnologia da Informação Atualmente, a infraestrutura de TI é composta por cinco elementos principais: hardware, software,

Leia mais

Virtualização. O conceito de VIRTUALIZAÇÃO

Virtualização. O conceito de VIRTUALIZAÇÃO Virtualização A virtualização está presente tanto no desktop de um entusiasta pelo assunto quanto no ambiente de TI de uma infinidade de empresas das mais variadas áreas. Não se trata de "moda" ou mero

Leia mais

Público da Cisco Cisco IBSG 2012 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Internet Business Solutions Group

Público da Cisco Cisco IBSG 2012 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Internet Business Solutions Group As empresas agora estão em um mundo pós-pc, no qual a rede deve acomodar novas opções a cada nível. Essas opções incluem aplicativos tradicionais, móveis e sociais; múltiplos sistemas operacionais; diversas

Leia mais

Sourcing de TI. Eficiência nas iniciativas de sourcing de TI Como alcançá-la? Conhecimento em Tecnologia da Informação

Sourcing de TI. Eficiência nas iniciativas de sourcing de TI Como alcançá-la? Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Sourcing de TI Eficiência nas iniciativas de sourcing de TI Como alcançá-la? 2010 Bridge Consulting Apresentação Apesar de ser um movimento de grandes dimensões,

Leia mais

Introdução ao Oracle Identity Management

Introdução ao Oracle Identity Management Introdução ao Oracle Identity Management White Paper Oracle Junho de 2008 Introdução ao Oracle Identity Management página 1 Introdução ao Oracle Identity Management INTRODUÇÃO A suíte Oracle Identity Management

Leia mais

Sede global: 5 Speen Street Framingham, MA 01701 EUA Tel.508.872.8200 Fax.508.935.4015 www.idc.com

Sede global: 5 Speen Street Framingham, MA 01701 EUA Tel.508.872.8200 Fax.508.935.4015 www.idc.com Sede global: 5 Speen Street Framingham, MA 01701 EUA Tel.508.872.8200 Fax.508.935.4015 www.idc.com B O L E T I M I N F O R M A T I V O R e d H a t E n t e r p r i s e L i n u x e m u s o : V a r e j i

Leia mais

Documento técnico de negócios. Cinco maneiras de aproveitar melhor a sua central de serviços SaaS

Documento técnico de negócios. Cinco maneiras de aproveitar melhor a sua central de serviços SaaS Documento técnico de negócios Cinco maneiras de aproveitar melhor a sua central de serviços SaaS Índice 3 Existe muito peso recaindo sobre a sua implementação de central de serviços 4 Teste de serviços

Leia mais