GUIA BÁSICO DE REFERÊNCIA EM SEGUROS PARA MUSEUS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GUIA BÁSICO DE REFERÊNCIA EM SEGUROS PARA MUSEUS"

Transcrição

1 GUIA BÁSICO DE REFERÊNCIA EM SEGUROS PARA MUSEUS

2 SEGURO PARA MUSEUS Introdução O conceito básico de um seguro é o de se transferir para a Seguradora, por conta de um pagamento de prêmio, o risco de um prejuízo financeiro ocasionado pela ocorrência inesperada de um evento danoso contra o objeto segurado ou contra o próprio Segurado, quando especificamente coberto pela apólice contratada. Vale se considerar que a contratação de um seguro protege o Segurado da ocorrência inesperada de um prejuízo de monta que poderia vir à lesar substancialmente as suas finanças, ou mesmo levá-lo à falência. No caso de Museus, assim como para qualquer entidade jurídica e mesmo para as pessoas físicas, o seguro é fundamental para a gestão de riscos e sua proteção financeira, devendo ser considerado para a proteção de todo e qualquer tipo de valor que o Museu possua ou seja responsável por. Pela ampla gama de propriedades e responsabilidades de um Museu, existe uma imensa quantidade de eventos danosos passíveis de acontecer que os coloca em complexa exposição de risco, não só em suas operações usuais no trato das obras de arte (próprias e/ou sob a sua responsabilidade), mas também quanto à sua responsabilidade administração de suas propriedades e de seus funcionários e prestadores de serviços.

3 Valores e Responsabilidades que demandam proteção securitária Em um Museu existem diversos setores e operações que se expõe diariamente à riscos. Podemos, brevemente, nomear alguns dos principais setores / valores que devem contar com proteção de seguros específicos : 1) PROPRIEDADE : Toda a propriedade que um museu possui, ou pela qual seja responsável, deve ser considerado para o seguro. Propriedade deve abranger todos os componentes físicos de uma operação do Museu, incluindo, mas não limitado ao acervo, os prédios, móveis, equipamentos, acessórios e pertences dos funcionários. A) A COLEÇÃO : A natureza e o valor das coleções, sejam elas próprias ou de terceiros que se encontram sob a sua responsabilidade quando de uma exibição, variam enormemente, mas em geral, a coleção, por ser o objeto de negócio do Museu, é o seu elemento mais importante e por isto deverá receber uma atenção especial na gestão de riscos. Alguns Museus têm preceitos legais que obrigam seus diretores ou administradores a determinadas ações de proteção às coleções, mas, supondo que há um grau de liberdade para fazer escolhas sobre como e o que segurar em um acervo ou coleção, faz com que se abra um amplo espectro de coberturas oferecidas pelo mercado de seguros. O prêmio destes tipos de seguros de coleções, frente ao valor do acervo, usualmente é relativamente baixo, recomendando-se, pois, que os Museus ao menos considerem algumas coberturas que lhes protejam satisfatoriamente, mesmo que os recursos financeiros da Instituição sejam limitados. Para seus acervos próprios, deve-se, ao menos, contratar uma cobertura de incêndio para se proteger de um evento catastrófico, e mesmo porque a cobertura de incêndio é obrigatória à todos os estabelecimentos comerciais por conta da Lei 4591 de 16/12/1964. Mas à partir do momento em que estas obras vão à exposição,

4 seja ela no próprio Museu ou em mostras externas, elas se expõem à riscos maiores pois são manuseadas nas montagens, desmontagens e nos transportes, e mesmo podem sofrer interações com o público, tornando, assim importante, a contratação de um seguro mais abrangente do tipo All Risks" (como discorrido mais abaixo). Em exposições temporárias, com obras de terceiros, é importante que as instituições que as recebem contratem uma cobertura completa All Risks" (como discorrido mais abaixo), para incluir todos os trânsitos e períodos de exposição e de armazenamento, uma vez que quaisquer prejuízos à estas obras serão certamente reclamados pelos seus proprietários, e de maneira bastante incisiva pode gerar um prejuízo catastrófico às finanças do Museu. Existem diversas cláusulas nas apólices de seguros em uma obras de arte, que devem ser levadas em consideração no desenho de apólice mais apropriada para cada perfil de Museu ou de exibição, tais como Cláusula de Recompra, Depreciação, Avaliação, Pares e Conjuntos, Fidelidade de Funcionários, e mesmo as exclusões, onde podemos mencionar o Vício Intrínseco, Terrorismo e Guerra. B) DEPRECIAÇÃO : A depreciação (ou a perda de valor de mercado ) de uma obra de arte que tenha sofrido danos, muitas vezes pode representar uma parte substancial de uma reclamação, e tendo o envolvimento emocional do autor da obra, é um assunto que precisa ser tratado por um regulador de sinistro que tenha um grande conhecimento do tipo da obra de arte e do mercado, e possua boas habilidades de negociação. Existem casos em que um

5 especialista avalia a depreciação de um objeto em por exemplo 30% do valor original pelos danos causados à obra, enquanto outro estima esta perda em até 90%. Acordos são geralmente alcançados em tais situações. A depreciação deve ser entendida dada a condição de perfeição de algumas obras, quando um dano anula total ou parcialmente seu conceito de perfeição e portanto seu valor. Por exemplo, uma peça de porcelana pode sofrer uma rachadura e perder grande parte do seu valor, enquanto uma cerâmica antiga retirada do subsolo e já parcialmente danificada não sofreria o mesmo nível de depreciação pelo mesmo tipo de dano de rachadura. No mundo da arte alguns emprestadores, colecionadores particulares ou galeristas, marchands ou o próprio artista, assumem uma abordagem e atitude muito difícil em relação aos objetos danificados e, em alguns casos, solicitam a indenização por perda total. Se tal solicitação é atendida pela Seguradora, a propriedade da obra danificada passa automaticamente para a Seguradora. A Seguradora pode, em seguida, vender o objeto danificado (por vezes após a restauração), desde que respeitado o direito autoral do autor. Existem muitos casos, particularmente em mercados dinâmicos, que o valor obtido nesta venda pode ser maior que a soma paga pela indenização. Em casos raros, caso um acordo não seja alcançado entre o Segurado e a Seguradora sobre o valor da depreciação da obra, ou mesmo se um dano sofrido pela obra segurada deve ser considerado como uma perda total, usualmente se nomeiam árbitros independentes que farão as devidas avaliações para dirimir a disputa.

6 C) O IMÓVEL: Os edifícios e as instalações de um Museu muitas vezes precisam de coberturas diferenciadas, embora o leque de possibilidades de seguro para este tipo de propriedade não seja tão grande. Se o edifício não é de propriedade do Museu, é normal que o proprietário do imóvel exija que ele seja coberto pelo seu valor integral de acordo com as condições dos contratos de locação. Se o imóvel é de propriedade do Museu, e contando com a assessoria de um corretor de seguros especializado, há maior espaço para se desenhar uma apólice com cobertura mais apropriadas. Por exemplo, considerando que um imóvel poderia não ser totalmente destruído por um incêndio, que é o perigo mais comum destrutivo. seria conveniente cobrir apenas o valor máximo provável que seria perdido em caso de fogo, em vez do valor de reconstrução de todo o imóvel. Valemos referir que a base de avaliação para as apólices de seguros de imóveis, usualmente é o valor de reconstrução, e não seu valor de mercado, o que eleva perigosamente os riscos nos casos de Museus que estão instalados em edifícios históricos, onde as despesas de reparar e restaurar as características de um edifício listado como histórico devem ser contabilizados nas condições de seguro e nas importâncias seguradas. Para poupar custos com seguros do imóvel, o museu poderá querer limitar a cobertura para os riscos mais básicos, tais como danos de fogo e água. Outra forma de economizar em prêmios é de excluir os perigos de alagamento, danos elétricos, acidente aéreo, etc.

7 No Brasil é imperativo, como antes mencionado, o administrador do Museu se adequar à Lei 4591 de 16/12/1964, que exige que todo os prédios tenham seguro de incêndio. Além disso, por ser de visitação pública, um Museu é responsável por todos seus ocupantes. Por exemplo, um visitante que seja ferido por um ato de negligência do Museu no âmbito da conservação ou operação do imóvel (como por uma lesão sofrida por um visitante por uma queda em escadaria escorregadia, por exemplo), poderia reclamar contra o museu. Este ponto está melhor discorrido mais abaixo no âmbito da responsabilidade da Instituição. O custo de um seguro de imóvel é relativamente baixo, e o nível dos prêmios (custo do seguro) pode depender de questões tais como a natureza do local, bem como o método e os materiais de construção do imóvel. D) CONTEÚDO DE ESCRITÓRIO : Como parte das propriedades de um Museu, podemos também incluir o seu conteúdo de escritório, tais como mesas, cadeiras, tapetes, cortinas, computadores, telefones, fotocopiadoras e outros equipamentos de escritório. Para estas propriedades, normalmente deve ser contratada a cobertura "All Risks conforme discorrido mais abaixo. E) INTERRUPÇÃO DE NEGÓCIOS ( LUCRO CESSANTE ) : Pode-se considerar como propriedade de um museu, os seus custos fixos e os lucros de sua operação. Neste conceito, há de se considerar, também, uma cobertura securitária para este tipo risco de perda financeira por conta da interrupção do negócio de um Museu, em eventos que se relacionam com a perda ou dano físico aos edifícios ou do seu conteúdo. Perdas nesta área de risco podem ser desencadeadas por:

8 qualquer dano físico ou destruição de propriedade do museu; o fechamento legal das instalações por uma autoridade pública; a falha acidental do fornecimento público de energia eléctrica, gás, água ou telecomunicações; a falha em serviços prestados às instalações; o dano físico causado à vizinhança das instalações, que resulta diretamente na incapacidade de se obter acesso.

9 2) RESPONSABILIDADES : No âmbito das responsabilidades de um Museu, há um ampla gama de ações que, no dia a dias das suas operações normais, podem expô-lo à prejuízos causados à terceiros, pelos quais o museu é responsável. Podemos nomear algumas responsabilidades, para as quais se necessita proteção securitária : A) RESPONSABILIDADE CIVIL GERAL : Como proprietário e / ou ocupante de um imóvel, bem como proprietário ou administrador das coleções, mobiliário, acessórios, instalações gerais no imóvel, o conteúdo de escritório e todos os outros bens, dentro ou fora dos edifícios, o Museu é responsável perante terceiros (que não os funcionários e o próprio segurado, compreendendo, por exemplo, os visitantes do Museu) por qualquer evento ocorrido dentro das suas dependências ou pelo uso das suas instalações e coisas, que possa causar perda ou danos à estas pessoas ou a suas coisas, responsabilizando o Museu. Em tempos cada vez mais litigiosos, é muito importante ter uma cobertura adequada da Responsabilidade Civil, e olhar atentamente para a exposição à riscos da organização. Por exemplo, a probabilidade de pessoas ou suas coisas serem danificadas em uma galeria de arte é relativamente pequeno. No entanto, os museus, com seus objetos de trabalho e onde há algum tipo de interação entre o público e estes objetos, são muito mais expostos. Museus nesta categoria devem comprar a cobertura de Responsabilidade Civil para valores condizentes com o nível de sua visitação, como também deve estabelecer procedimentos que minimizem os riscos. Essa cobertura pagaria uma indenização à terceiros por qualquer negligência provada contra o Museu, como também indenizaria todas as taxas e custas dos processos jurídicos ou administrativos oficiais, envolvidas com a defesa do Museu. Em muitos casos, reclamações de responsabilidade podem não ser associadas à clamada negligência, mas, nesses casos, ainda pode ser necessário a contratação de

10 um advogado para defender a Instituição, custos estes que podem também ser indenizados pelo seguro. Deve-se ter em mente que, mesmo que não se espere uma alta frequência de reclamações de danos provocados à terceiros por Responsabilidade Civil, estas reclamações geralmente são de valor elevado e se tratam de processos morosos e complexos e, muito mais do que isso, podem trazer sérios danos à imagem e reputação da instituição se não forem tratadas com sensibilidade e responsabilidade, ameaçando até mesmo sua própria existência. Ressaltamos que o seguro de Responsabilidade Civil cobre os atos de membros individuais da equipe, ou falhas em equipamentos e instalações que causem os danos à terceiros, mas a cobertura não se estende em casos de fraude ou quaisquer outros atos criminosos. Dentro da cobertura de Responsabilidade Civil, pode-se contratar, ainda, uma cobertura adicional para ALIMENTOS E BEBIDAS: Para os Museus que têm cafés ou restaurantes, pode ser contratado um seguro para cobrir a sua responsabilidade legal por lesão corporal acidental ou danos acidentais à terceiros, que surge de envenenamento por comida ou bebida comprados e consumidos. Em situações que a alimentação e a bebida são contratada por terceiros, é importante assegurar que essas empresas também contratem a cobertura de seguro adequada. B) RESPONSABILIDADE DO EMPREGADOR : A Responsabilidade do Empregador é geralmente obrigatória em alguns países, mas mesmo assim não sendo como no Brasil, o Museu pode ser responsabilizado por qualquer dano sofrido por um empregado ou prestador de serviços que esteja trabalhando no seu local. Portanto, este tipo de seguro muito difundido no Brasil e largamente utilizado por

11 necessárias para assegurar a tranquilidade operacional do Museu. Além da cobertura para a negligência dos empregadores, o seguro também pode ser obtido para pagar o salário de funcionários caso estes faltem ao trabalho por acidente ou doença. O empregador é potencialmente exposto com relação à todos os funcionários de tempo integral ou parcial, trabalhadores voluntários não remunerados e trabalhadores informais. O Museu deve sempre informar às suas seguradoras de todos os trabalhadores, sejam eles remunerados ou não, permanente ou sob contrato, pois o prêmio do seguro se baseia no número total de pessoas pelas quais a Instituição é responsável por. Quando contratando serviços de terceiros, é importante ao Museu assegurar que essas empresas também contratem a cobertura de seguro adequada, para que elas arquem com quaisquer prejuízos advindos de seus serviços prestados ao Museu. Podemos ressaltar que a cobertura de Responsabilidade Civil dos Empregadores é relativamente barata, e o valor da cobertura fornecida normalmente é substancial. C) RESPONSABILIDADE CIVIL DOS DIRETORES E ADMINISTRADORES : Este tipo de cobertura garante um Museu no caso de terceiros, ou mesmo os funcionários, impetrarem uma reclamação contra seus diretores e/ou administradores por qualquer compensação financeira decorrente da sua atuação como administradores. A gama de reivindicações inclui : abuso de confiança; violação do dever fiduciário; negligência ou má administração; declarações negligentes ou negligente mis-afirmação, e quebra de confiança ou uso indevido de informações confidenciais;

12 problemas com a prestações de contas. Este tipo de risco foi raramente considerado no passado, no entanto atualmente tem se tornado mais relevante por causa do aumento de litígios e do perfil altamente profissionalizado que muitos Museus têm agora. Um resultado do aumento do risco nesta área é que os Museus estão começando a dar orientações e treinamento para seu corpo administrativo e diretores. Importante ressaltar que, assim como em uma cobertura de Responsabilidade Civil da Instituição, esta cobertura indeniza os custo de defesa dos profissionais em processos nos quais eles sejam envolvidos. D) SEGURO DE VIAGEM : Os funcionário de um museu deve ter cobertura de viagem para qualquer viagem que eles façam ao exterior em nome do Museu. É imperativo ter uma valor substancial de cobertura para as despesas médicas dentro de uma apólice de viagens, especialmente se é um viajante frequente para outros países. A cobertura deve incluir, também, as viagens para os couriers que acompanham objetos do Museu. Devido à natureza específica das viagens de courier, é possível incluir vários tipos de coberturas adicionais à cobertura normal. Os Segurado são cobertos por este tipo de seguro para sinistros causados como resultado de qualquer doença ou lesão física (incluindo doença decorrente da lesão) temporária ocasionada por um acidente durante o tempo de trabalho, e ainda por invalidez permanente total e morte. E) CANCELAMENTO / CURTAILMENT : Se uma exposição ou evento é adiado, abandonado, cancelado ou transferido por fatores fora do controle do Museu ou de seus funcionários ou agentes, um seguro que cubra estes riscos indenizará quaisquer despesas e reclamações de perdas sofridas por conta deste cancelamento ou transferência, sejam estas perdas causadas à terceiros, quanto aquelas causadas ao próprio Museu.

13 Da Contratação de um seguro

14 Da Contratação de um seguro Há muitos aspectos da operação de um Museu para os quais coberturas específicas de seguro devem ser consideradas, como indicamos acima. Os fatores determinantes quando se olha para um "pacote" de seguros, para se decidir o que manter e o que deixar de fora do alcance de coberturas, são normalmente: os prêmios envolvidos; a probabilidade de ocorrência de um prejuízo significativo que mereça proteção, e as consequências de não segurar. O mercado segurador disponibiliza uma ampla gama de produtos e coberturas para todos os tipos de riscos que um Museu possa estar exposto, como uma cobertura do tipo All Risks (também chamada de "Todos os Riscos ) para as propriedades do Museu, que é a cobertura mais ampla que pode ser obtida, e inclui os perigos de incêndio, danos causados pela água, roubo, danos acidentais, danos maliciosos, vandalismo, explosão, tempestade, furacão, relâmpagos e danos por aeronave, incluindo as depreciações às obras de arte, conforme discorremos anteriormente. Além disso, quando um objeto que faz parte de um par ou conjunto foi danificado, a perda de valor de todo o par ou conjunto seria levado em consideração em um acordo, em vez de simplesmente o objeto em si. Alternativamente, pode-se contratar uma cobertura básica para o acervo permanente de um Museu, que é a cobertura mais limitada, que indeniza o custo de restauração de itens danificados por um risco segurado. As depreciações em tais casos seriam excluídas. Entre estes dois tipos All Risks e Básico, há muitos outros níveis intermediários de coberturas que podem ser adaptados para atender às necessidades do Museu.

15 Da Contratação de um seguro Existem maneiras mais sofisticadas de contratação, onde se estabelecem tetos de coberturas com indenização integral, e modos de indenizações diferentes acima destes valores (seguros à primeiro risco), ou onde se restringe o seguro para um número menor de riscos, tais como incêndio e danos por água, ou uma combinação de ambos. Por isto, e como discorremos mais abaixo, é muito importante a contratação do seguro com uma Seguradora especializada, e contar com a assessoria de um Corretor de Seguros experimentado e especializado em obras de arte e Museus. Por que contratar seguros com uma Seguradora e um Corretor Especializados? O orçamento anual do Museu naturalmente irá modular o quanto pode ser investido em seguro, mas deve levar em conta os riscos com potencial de provocarem prejuízos substanciais e desastrosos para a Instituição. e é nesta análise mais apropriada dos potenciais pontos de risco, que o Corretor de Seguros recomenda as medidas de gestão de risco mais apropriadas, e a Seguradora disponibiliza o produto mais adequado. Um bom Corretor de Seguros não vai simplesmente recomendar a cobertura mais completa e mais cara, mas abrir um diálogo honesto com o Segurado, a fim de elaborar a estratégia mais adequada. Se ocorrer uma reclamação e a apólice não corresponder, devido à uma cobertura incorreta, não só o custo daquele seguro terá sido desperdiçado, como, e principalmente, o Segurado poderá vir a sofrer um prejuízo de elevada monta, que poderá até mesmo levar à sua falência. Ainda, se a Seguradora não for informada sobre algo que seja relevante para precificação do seguro, esta pode reduzir o valor indenizável em uma eventual reclamação ou até mesmo cancelar a apólice.

16 Da Contratação de um seguro Para assegurar que recursos valiosos sejam despendidos de forma inteligente e eficaz, as necessidades do seguro devem ser avaliadas segundo o perfil da mostra e das características do Museu. No entanto, conhecendo os riscos envolvidos e agindo com bom senso, sendo esta a função primordial de um bom Corretor especializado, os Museus podem minimizar muitos os riscos de prejuízos imprevistos. Para ajudar a Seguradora a considerar um seguro com uma visão favorável, é uma boa idéia informá-la do que você está fazendo para minimizar os riscos. Isso também pode resultar em prêmios mais baixos. portanto, a melhor coisa a fazer quando se estiver contratando algum tipo de seguro, é fornecer o máximo possível de informações. E, sugerir ao Museu quais são as informações mais relevantes que devam ser disponibilizadas para a Seguradora, à vis do perfil do que se deseja segurar e dos riscos à ele inerentes, é exatamente um dos trabalhos de um bom Corretor especializado no tema.

17 AFFINITE Pro Affinité Consultoria e Corretagem de Seguros Ltda. Rua Dos Três Irmãos 62 cj 905 Morumbi São Paulo Brasil CEP: Office: / Fax: Mobile:

MANUAL SIMPLIFICADO DO SEGURO EMPRESARIAL DA PUC-RIO

MANUAL SIMPLIFICADO DO SEGURO EMPRESARIAL DA PUC-RIO MANUAL SIMPLIFICADO DO SEGURO EMPRESARIAL DA PUC-RIO IMPORTANTE Este Manual tem função meramente informativa, não substituindo, em hipótese alguma, as condições gerais e especiais da apólice. Da mesma

Leia mais

Para uma maior agilidade no atendimento, tenha as seguintes informações em mãos:

Para uma maior agilidade no atendimento, tenha as seguintes informações em mãos: CARO SEGURADO, A MITSUI SUMITOMO SEGUROS oferece inúmeras facilidades, vantagens e serviços aos Segurados. Para usufruir das vantagens e serviços aqui relacionados, ligue para a Central de Atendimento.

Leia mais

Seguros. - Código Civil, Art. 1.346. "É obrigatório o seguro de toda a edificação contra o risco de incêndio ou destruição, total ou parcial.

Seguros. - Código Civil, Art. 1.346. É obrigatório o seguro de toda a edificação contra o risco de incêndio ou destruição, total ou parcial. Seguros Índice O que diz o Código Civil O que é obrigatório Quem deve fazer Tipos de cobertura Valor da cobertura Utilização - erros comuns Renovação - erros comuns O que diz o Código Civil - Código Civil,

Leia mais

EMPRESARIAL MANUAL DE ASSISTÊNCIA

EMPRESARIAL MANUAL DE ASSISTÊNCIA Prezado Segurado, Obrigado por contratar o seguro Empresarial. Ficamos honrados pela sua escolha. Nossa principal motivação é garantir a segurança e tranquilidade aos seus negócios, por isso disponibilizamos

Leia mais

SEGUROS PATRIMONIAIS. www.sindsegsc.org.br PDES Programa de Desenvolvimento dos Executivos do Seguro Agosto/2013

SEGUROS PATRIMONIAIS. www.sindsegsc.org.br PDES Programa de Desenvolvimento dos Executivos do Seguro Agosto/2013 SEGUROS PATRIMONIAIS www.sindsegsc.org.br PDES Programa de Desenvolvimento dos Executivos do Seguro Agosto/2013 SEGUROS COMPREENSIVOS Nilso Gonçalves Membro Comissão Ramos Diversos PDES Seguros Compreensivos

Leia mais

MODALIDADE: SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL EVENTOS RESUMO DAS COBERTURAS E CONDIÇÕES

MODALIDADE: SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL EVENTOS RESUMO DAS COBERTURAS E CONDIÇÕES MODALIDADE: SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL EVENTOS RESUMO DAS COBERTURAS E CONDIÇÕES SEGURADO: Pessoa Jurídica organizadora, participante ou patrocinadora de um evento, feira ou exposição. LIMITE: São

Leia mais

Coberturas Opção 03 Palestras, Reuniões, Seminários e Cursos Similares.

Coberturas Opção 03 Palestras, Reuniões, Seminários e Cursos Similares. COBERTURA BÁSICA N.º 115 - PROMOÇÃO DE EVENTOS ARTÍSTICOS, ESPORTIVOS E SIMILARES CONDIÇÕES ESPECIAIS 1 - RISCO COBERTO 1.1 - O risco coberto é a responsabilização civil do Segurado por DANOS CORPORAIS

Leia mais

1. CONDIÇÕES DE GARANTIA E GARANTIA ESTENDIDA. 1.1. Condições de garantia. 1.2. Condições que invalidam a garantia

1. CONDIÇÕES DE GARANTIA E GARANTIA ESTENDIDA. 1.1. Condições de garantia. 1.2. Condições que invalidam a garantia 1. CONDIÇÕES DE GARANTIA E GARANTIA ESTENDIDA A DO BRASIL, fabricante da linha de equipamentos elétricos, garante a estrutura do equipamento livre de defeitos de fabricação durante o prazo de 01 (um) ano,

Leia mais

COBERTURAS ADICIONAIS AO PROCESSO SUSEP Nº 15414.004288/2007-81 SEGURO ZURICH RISCOS NOMEADOS

COBERTURAS ADICIONAIS AO PROCESSO SUSEP Nº 15414.004288/2007-81 SEGURO ZURICH RISCOS NOMEADOS LUCROS CESSANTES CONSEQÜENTES DE DANOS MATERIAIS CLÁUSULA 1ª - OBJETO DO SEGURO 1.1. O objeto deste seguro é garantir, de conformidade com o que estiver estipulado nas demais condições desta apólice, uma

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO SEGURO

CONDIÇÕES GERAIS DO SEGURO CONDIÇÕES GERAIS DO SEGURO SEGURO DE EQUIPAMENTOS ELETRONICOS PORTÁTEIS SEGURO DE GARANTIA ESTENDIDA ORIGINAL Cláusula 1 DEFINIÇÕES AVARIA OU DEFEITOS PREEXISTENTES Danos existentes antes da contratação

Leia mais

ALLIANZ HELP ASSISTÊNCIA RESIDENCIAL ANUAL STANDARD

ALLIANZ HELP ASSISTÊNCIA RESIDENCIAL ANUAL STANDARD ALLIANZ HELP ASSISTÊNCIA RESIDENCIAL ANUAL STANDARD Sempre que precisar utilizar sua Assistência, entre em contato com a CENTRAL DE ATENDIMENTO ALLIANZ GLOBAL ASSISTANCE: 0800 770 4374 (território nacional)

Leia mais

RISCOS DE ENGENHARIA CONDIÇÕES ESPECIAIS RESPONSABILIDADE CIVIL

RISCOS DE ENGENHARIA CONDIÇÕES ESPECIAIS RESPONSABILIDADE CIVIL As Coberturas Adicionais mencionadas nas Condições Especiais de Responsabilidade Civil serão aplicadas conjuntamente com as Condições Gerais e Especiais de Obras Civis em Construção, Instalação e Montagem

Leia mais

Plano de continuidade de negócios

Plano de continuidade de negócios Plano de continuidade de negócios Plano de continuidade de negócios INTRODUÇÃO "O seguro vai cobrir tudo, certo?" Infelizmente, não é bem assim. A NECESSIDADE DE PLANEJAR Crises acontecem. Todos os anos

Leia mais

MANUAL DO SEGURADO SEGURO ROUBO E FURTO DE EQUIPAMENTOS PORTÁTEIS ELETRÔNICOS

MANUAL DO SEGURADO SEGURO ROUBO E FURTO DE EQUIPAMENTOS PORTÁTEIS ELETRÔNICOS MANUAL DO SEGURADO SEGURO ROUBO E FURTO DE EQUIPAMENTOS PORTÁTEIS ELETRÔNICOS 1. MANUAL DO SEGURADO Consiste nas Condições Particulares e Gerais, que são o conjunto de cláusulas que regem um mesmo plano

Leia mais

Seguro Compreensivo Residencial

Seguro Compreensivo Residencial Seguro Compreensivo Residencial Este seguro é destinado à moradias (casas e apartamentos) HABITUAIS de alvenaria, de uso exclusivamente residencial, contra diversos riscos, de maneira rápida e descomplicada,

Leia mais

MANUAL SAFE VIDROS. Prezado Cliente,

MANUAL SAFE VIDROS. Prezado Cliente, MANUAL SAFE VIDROS Prezado Cliente, Você acaba de adquirir uma das melhores garantias de conserto e reposição de vidros, faróis, lanternas e retrovisores automotivos do mercado. Neste Manual você encontrará

Leia mais

Apresentam como características principais:

Apresentam como características principais: 1. A Origem dos Seguros Compreensivos Para se prevenir das possíveis perdas que poderia sofrer em seu patrimônio, face à diversidade de riscos existentes, o segurado era obrigado a contratar diversos seguros,

Leia mais

Resolução CNSP Nº 315 DE 26/09/2014 Publicado no DO em 29 set 2014

Resolução CNSP Nº 315 DE 26/09/2014 Publicado no DO em 29 set 2014 Resolução CNSP Nº 315 DE 26/09/2014 Publicado no DO em 29 set 2014 Dispõe sobre as regras e os critérios para operação do seguro viagem. A Superintendência de Seguros Privados - SUSEP, no uso da atribuição

Leia mais

Gerenciamento de Risco e Programa de Seguros para Mineraçã. ção o em Subsolo e a Céu C u Aberto

Gerenciamento de Risco e Programa de Seguros para Mineraçã. ção o em Subsolo e a Céu C u Aberto Gerenciamento de Risco e Programa de Seguros para Mineraçã ção o em Subsolo e a Céu C u Aberto Principais Questões de Gerência de Risco A Incerteza quanto a estes questionamentos expõe as Empresas em:

Leia mais

RESIDENCIAL MANUAL DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR

RESIDENCIAL MANUAL DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR Prezado Segurado, Obrigado por contratar o seguro Residencial. Ficamos honrados pela sua escolha. Como você é nossa principal motivação e a sua segurança e tranquilidade é o nosso maior objetivo, disponibilizamos

Leia mais

SEGURO SEGURO O ABC DO. Em colaboração com: Agradecimentos: Ministério de Finanças e Planeamento Económico da República do Ghana. GTZ-Ghana.

SEGURO SEGURO O ABC DO. Em colaboração com: Agradecimentos: Ministério de Finanças e Planeamento Económico da República do Ghana. GTZ-Ghana. ASSOCIAÇÃO MOÇAMBICANA DOS OPERADORES DE MICROFINANÇAS O ABC DO SEGURO O ABC DO SEGURO Em colaboração com: Agradecimentos: Ministério de Finanças e Planeamento Económico da República do Ghana. GTZ-Ghana.

Leia mais

Adegas & Lagares é uma solução integrada, especificamente dirigida à atividade de produção de vinho, azeite e outras bebidas.

Adegas & Lagares é uma solução integrada, especificamente dirigida à atividade de produção de vinho, azeite e outras bebidas. Adegas & Lagares O prazer de provar! Adegas & Lagares é uma solução integrada, especificamente dirigida à atividade de produção de vinho, azeite e outras bebidas. Garante os riscos que dão origem a perdas

Leia mais

REGRAS PADRÃO DA FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE TRANSITÁRIOS (FIATA) PARA SERVIÇOS DE AGENTE TRANSITÁRIO PARTE I -DISPOSIÇÕES GERAIS

REGRAS PADRÃO DA FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE TRANSITÁRIOS (FIATA) PARA SERVIÇOS DE AGENTE TRANSITÁRIO PARTE I -DISPOSIÇÕES GERAIS REGRAS PADRÃO DA FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE TRANSITÁRIOS (FIATA) PARA SERVIÇOS DE AGENTE TRANSITÁRIO PARTE I -DISPOSIÇÕES GERAIS 1. Aplicabilidade 1.1. As regras presentes entram em vigor quando incorporadas

Leia mais

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos.

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos. SEGURADO: Sócio Administrador (Pessoa Física) Limite: São 6 opções entre R$ 100.000 e R$ 500.000. O limite do seguro poderá ser utilizado para um ou uma série de sinistros indenizados durante a vigência

Leia mais

OFERTA PÚBLICA DE UNIDADES AUTÔNOMAS IMOBILIÁRIAS HOTELEIRAS OBJETO DE CONTRATOS DE INVESTIMENTO COLETIVO ( CIC ) NO EMPREENDIMENTO

OFERTA PÚBLICA DE UNIDADES AUTÔNOMAS IMOBILIÁRIAS HOTELEIRAS OBJETO DE CONTRATOS DE INVESTIMENTO COLETIVO ( CIC ) NO EMPREENDIMENTO OFERTA PÚBLICA DE UNIDADES AUTÔNOMAS IMOBILIÁRIAS HOTELEIRAS OBJETO DE CONTRATOS DE INVESTIMENTO COLETIVO ( CIC ) NO EMPREENDIMENTO CONDOMÍNIO HOTEL TATUAPÉ ( OFERTA ) DECLARAÇÃO DO ADQUIRENTE NOME DO

Leia mais

PARTE II - CONDIÇÕES ESPECIAIS

PARTE II - CONDIÇÕES ESPECIAIS PARTE II - CONDIÇÕES ESPECIAIS Apresentamos a seguir as Condições Especiais que em conjunto com as Condições Gerais, regem este seguro e estabelecem suas normas de funcionamento. LEMBRAMOS QUE SERÃO APLICÁVEIS

Leia mais

SEGUROS DE HABITAÇÃO. ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões

SEGUROS DE HABITAÇÃO. ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões SEGUROS DE HABITAÇÃO ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões 1 SEGURO DE HABITAÇÃO 2 Seguro de incêndio 2 O que cobre o seguro obrigatório de incêndio? 2 Seguro multirriscos habitação

Leia mais

Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo ANEXO XIX. SEGUROS DE RESPONSABILIDADE DA CONCESSIONÁRIA

Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo ANEXO XIX. SEGUROS DE RESPONSABILIDADE DA CONCESSIONÁRIA ANEXO XIX. SEGUROS DE RESPONSABILIDADE DA CONCESSIONÁRIA Durante o prazo da CONCESSÃO, a CONCESSIONÁRIA deverá contratar e manter em vigor no mínimo as apólices de seguro a seguir indicadas, nas condições

Leia mais

Hotel Seguro Premium é uma Solução integrada, especificamente dirigida à atividade hoteleira.

Hotel Seguro Premium é uma Solução integrada, especificamente dirigida à atividade hoteleira. Hotel Seguro Premium 360º de proteção! Hotel Seguro Premium é uma Solução integrada, especificamente dirigida à atividade hoteleira. Garante os riscos que dão origem a perdas ou danos que possam afetar

Leia mais

Principais Características Operacionais Automóvel Chubb Seguros

Principais Características Operacionais Automóvel Chubb Seguros Principais Características Operacionais Automóvel Chubb Seguros Cotações Deverão ser solicitadas por e-mail com o preenchimento do questionário de análise de risco, onde não poderão faltar as seguintes

Leia mais

Bases Técnicas das Empresas Securitárias

Bases Técnicas das Empresas Securitárias Bases Técnicas das Empresas Securitárias Francisco de Assis Braga Risco e Seguro - Definições Básicas - Probabilidade de dano - é a freqüência relativa de perdas no longo prazo. - Risco - é a incerteza

Leia mais

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 3 anos.

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 3 anos. SEGURADO: Advogados (pessoa física) e/ou Escritórios de Advocacia (pessoa jurídica) Limite: São 6 opções entre R$ 100.000 e R$ 500.000. O limite do seguro poderá ser utilizado para um ou uma série de sinistros

Leia mais

Podem ser contratadas outras coberturas, para além das obrigatórias?

Podem ser contratadas outras coberturas, para além das obrigatórias? SEGURO HABITAÇÃO Qual a importância do Seguro de Habitação? Os bens imóveis, tal como os móveis, estão sujeitos à ocorrência de eventos que lhes podem causar danos. Se não possuir um seguro válido, terá

Leia mais

MINUTA DE RESOLUÇÃO. Art.1º Dispor sobre as regras e os critérios para operação do seguro Viagem.

MINUTA DE RESOLUÇÃO. Art.1º Dispor sobre as regras e os critérios para operação do seguro Viagem. MINUTA DE RESOLUÇÃO A SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP, no uso da atribuição que lhe confere o art. 34, inciso XI, do Decreto nº 60.459, de 13 de março de l967, e considerando o inteiro teor

Leia mais

QUEM SOMOS. 1948 Interamericana Seguros chega ao Brasil. 1996 Assume o nome de AIG Brasil. 1997 Joint Venture com Unibanco Seguros criando

QUEM SOMOS. 1948 Interamericana Seguros chega ao Brasil. 1996 Assume o nome de AIG Brasil. 1997 Joint Venture com Unibanco Seguros criando AIG Seguros Brasil QUEM SOMOS 1948 Interamericana Seguros chega ao Brasil. 1996 Assume o nome de AIG Brasil. 1997 Joint Venture com Unibanco Seguros criando 2008 Após 10 anos de Joint Venture, Unibanco

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS RESERVE CLUBCAR

CONDIÇÕES GERAIS RESERVE CLUBCAR Seja bem-vindo à Blue Service Assistance, a opção mais vantajosa em assistência e clube de vantagens. É uma enorme satisfação ter você como nosso associado. A Blue Service Assistance está cada vez mais

Leia mais

A) INTERRUPÇÃO DE PRODUÇÃO E COBERTURAS ADICIONAIS PERMITIDAS À MESMA INTERRUPÇÃO DE PRODUÇÃO CONSEQÜENTE DE DANOS MATERIAIS - PERDA DE RECEITA BRUTA

A) INTERRUPÇÃO DE PRODUÇÃO E COBERTURAS ADICIONAIS PERMITIDAS À MESMA INTERRUPÇÃO DE PRODUÇÃO CONSEQÜENTE DE DANOS MATERIAIS - PERDA DE RECEITA BRUTA A) INTERRUPÇÃO DE PRODUÇÃO E COBERTURAS ADICIONAIS PERMITIDAS À MESMA INTERRUPÇÃO DE PRODUÇÃO CONSEQÜENTE DE DANOS MATERIAIS - PERDA DE RECEITA BRUTA CLÁUSULA 1ª - OBJETO DO SEGURO Fica entendido e acordado

Leia mais

MULTIPROTEÇÃO CELULAR E VIVO PROTEÇÃO CELULAR

MULTIPROTEÇÃO CELULAR E VIVO PROTEÇÃO CELULAR MULTIPROTEÇÃO CELULAR E VIVO PROTEÇÃO CELULAR Treinamento Dezembro/2013 CONHECENDO A ZURICH Zurich: um parceiro de nível mundial Países com escritório ZURICH Países que temos potencialidades Fundado em

Leia mais

SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL. ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões

SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL. ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões Responsabilidade Civil 1 SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL 2 Quais são os seguros de responsabilidade civil

Leia mais

GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS SEGURO DE TRANSPORTES

GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS SEGURO DE TRANSPORTES GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS SEGURO DE TRANSPORTES Este glossário apresenta-se composto de palavras e expressões comumente usadas pelo mercado segurador e por vezes desconhecidas pelo grande público consumidor

Leia mais

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos.

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos. SEGURADO: Corretores de seguros (pessoa física) e/ou Corretoras de Seguros (pessoa jurídica) Limite: São 6 opções entre R$ 100.000 e R$ 500.000. O limite do seguro poderá ser utilizado para um ou uma série

Leia mais

QUADRO PADRONIZADO PARA APRESENTAÇÃO DE SUGESTÕES E COMENTÁRIOS

QUADRO PADRONIZADO PARA APRESENTAÇÃO DE SUGESTÕES E COMENTÁRIOS MINUTA DE RESOLUÇÃO QUADRO PADRONIZADO PARA APRESENTAÇÃO DE SUGESTÕES E COMENTÁRIOS Remetente: Signatário: RESOLUÇÃO PROPOSTA SUGESTÃO DE ALTERAÇÃO JUSTIFICATIVA OU COMENTÁRIO A SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS

Leia mais

MANUAL DE CONDIÇÕES GERAIS ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL SUMÁRIO ASSISTÊNCIA EMRESARIAL...4 SINISTROS COBERTOS:...4 CONSULTORIA ORÇAMENTÁRIA:...

MANUAL DE CONDIÇÕES GERAIS ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL SUMÁRIO ASSISTÊNCIA EMRESARIAL...4 SINISTROS COBERTOS:...4 CONSULTORIA ORÇAMENTÁRIA:... PÁG 1 SUMÁRIO ASSISTÊNCIA EMRESARIAL...4 SINISTROS COBERTOS:...4 CONSULTORIA ORÇAMENTÁRIA:...5 MANUAL DE CONDIÇÕES GERAIS COBERTURAS ADICIONAIS EM CASO DE EVENTO PREVISTO...5 Problemas Emergenciais...

Leia mais

CONDIÇÕES ESPECIAIS DA COBERTURA BÁSICA DE RESPONSABILIDADE CIVIL DE CONDOMÍNIOS COMERCIAIS (SHOPPING-CENTER)

CONDIÇÕES ESPECIAIS DA COBERTURA BÁSICA DE RESPONSABILIDADE CIVIL DE CONDOMÍNIOS COMERCIAIS (SHOPPING-CENTER) CONDIÇÕES ESPECIAIS DA COBERTURA BÁSICA DE RESPONSABILIDADE CIVIL DE CONDOMÍNIOS COMERCIAIS (SHOPPING-CENTER) Cláusula 1ª - RISCOS COBERTOS 1.1. Considera-se risco coberto a responsabilidade civil do segurado,

Leia mais

Envio de um profissional para, se possível, abrir a porta de acesso, sem necessidade de arrombamento ou danos.

Envio de um profissional para, se possível, abrir a porta de acesso, sem necessidade de arrombamento ou danos. MONDIAL HOME PROTECTION é um conjunto de serviços oferecido tanto para casas como para apartamentos residenciais, somente disponíveis para pessoas físicas. As principais vantagens do MONDIAL HOME PROTECTION

Leia mais

Segurança do Trabalho. Papel do Gestor Frente a Prevenção

Segurança do Trabalho. Papel do Gestor Frente a Prevenção Segurança do Trabalho Papel do Gestor Frente a Prevenção Papel do gestor frente a prevenção O gestor é responsavel pela segurança de suas equipes: Integração de novos funcionários Conhecer através da CIPA

Leia mais

ANEXO VI.7 - CONDIÇÕES PARA CONTRATAÇÃO DE SEGUROS. Proponente:

ANEXO VI.7 - CONDIÇÕES PARA CONTRATAÇÃO DE SEGUROS. Proponente: ANEXO VI.7 - CONDIÇÕES PARA CONTRATAÇÃO DE SEGUROS Proponente: Declaro que, caso venha a ser adjudicado com o objeto do Edital MS/CS 510-R02473, comprometo-me a efetuar a contratação de seguros para a

Leia mais

Manual de Usuário. Seguro para Igrejas

Manual de Usuário. Seguro para Igrejas Manual de Usuário Seguro para Igrejas Seguro para Igrejas Mensagem do Diretor A Adventist Risk Management Sul-Americana é uma parceira da Divisão Sul-Americana referente à administração de riscos. Nosso

Leia mais

Viagem de Sucesso "Forme a sua Equipa" EMEA 2016. Termos e Condições

Viagem de Sucesso Forme a sua Equipa EMEA 2016. Termos e Condições Viagem de Sucesso "Forme a sua Equipa" EMEA 2016 Termos e Condições Aceitação dos Termos e condições Enquanto tenta qualificar-se para a Viagem de Sucesso "Forme a sua Equipa" EMEA de 2016 (a Viagem de

Leia mais

Certifique-se de que o ramo de atividade de sua empresa não está entre as atividades não cobertas pelo seguro abaixo:

Certifique-se de que o ramo de atividade de sua empresa não está entre as atividades não cobertas pelo seguro abaixo: Certifique-se de que o ramo de atividade de sua empresa não está entre as atividades não cobertas pelo seguro abaixo: Atividades não cobertas pelo seguro: Bancas de jornal. Bingos. Plantações. Edifícios

Leia mais

XXXII. Programa de Seguros1 ÍNDICE

XXXII. Programa de Seguros1 ÍNDICE XXXII Programa de Seguros1 ÍNDICE PARTE I ENTIDADE GESTORA DO ESTABELECIMENTO... 6 1. Seguro All Risks Edifícios Hospitalares Actuais... 6 1.1 Tomador do Seguro... 6 1.2 Segurados... 6 1.2.1 Secção I Danos

Leia mais

CONDIÇÕES ESPECIAIS PARA SEGURO DE EQUIPAMENTOS ARRENDADOS OU CEDIDOS A TERCEIROS

CONDIÇÕES ESPECIAIS PARA SEGURO DE EQUIPAMENTOS ARRENDADOS OU CEDIDOS A TERCEIROS CONDIÇÕES ESPECIAIS PARA SEGURO DE EQUIPAMENTOS ARRENDADOS OU CEDIDOS A TERCEIROS Cláusula 1ª - Riscos Cobertos A Seguradora, de acordo com as "Condições Gerais" da apólice acima mencionada e as "ESPECIAIS"

Leia mais

Seguro Automóvel. Condições Gerais, Especiais e Particulares

Seguro Automóvel. Condições Gerais, Especiais e Particulares Seguro Automóvel Condições Gerais, Especiais e Particulares ÍNDICE CONDIÇÕES GERAIS PARTE I TUDO SOBRE A COBERTURA DE RESPONSABILIDADE CIVIL OBRIGATÓRIA E, NOS CASOS EXPRESSAMENTE ASSINALADOS, ALGO SOBRE

Leia mais

SEGURO D&O NOVEMBRO 2010

SEGURO D&O NOVEMBRO 2010 SEGURO D&O NOVEMBRO 2010 Princípios Gerais (Lei das Sociedades por Ações): O administrador não é pessoalmente responsável pelas obrigações que contrair em nome da sociedade e em virtude de ato regular

Leia mais

Dimensão Econômico-Financeira

Dimensão Econômico-Financeira Dimensão Econômico-Financeira 2 Sumário CRITÉRIO I POLÍTICA... 3 INDICADOR 1. PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO... 3 INDICADOR 2. ATIVOS INTANGÍVEIS... 5 INDICADOR 3. DEFESA DA CONCORRÊNCIA... 6 CRITÉRIO II GESTÃO...

Leia mais

www.baviniferreira.com.br

www.baviniferreira.com.br www.baviniferreira.com.br 1. Aspecto Legal e a Responsabilidade Civil O que é a Responsabilidade Civil? A responsabilidade civil nada mais é senão o dever de reparar o dano. Em princípio, surge a responsabilidade

Leia mais

Seguros e assistências do Cartão Personnalité MasterCard Black

Seguros e assistências do Cartão Personnalité MasterCard Black Seguros e assistências do Cartão Personnalité MasterCard Black Central de Atendimento Para você desfrutar os bons momentos de sua viagem e sentir-se sempre protegido, conte com os seguros, serviços e assistências

Leia mais

Proteja o que Você tem de maior Valor. Construindo Segurança, Administrando Riscos.

Proteja o que Você tem de maior Valor. Construindo Segurança, Administrando Riscos. Proteja o que Você tem de maior Valor Construindo Segurança, Administrando Riscos. Quem Somos Com origem na cidade de Belo Horizonte (Brasil), em meados de 2002 a FF Seguros iniciou a sua atividade de

Leia mais

Seguros e Garantias para Empreendimentos de Construção Civil. Eng. Augusto Andrade

Seguros e Garantias para Empreendimentos de Construção Civil. Eng. Augusto Andrade Seguros e Garantias para Empreendimentos de Construção Civil Eng. Augusto Andrade 17/04/2013 Agenda Estrutura do Mercado Seguros no Brasil; Mercado de Resseguros; Seguros e Garantias para Construção Civil:

Leia mais

Seguro de Eventos. O sucesso de seu evento garantido. Tenha tranquilidade para realização de seu evento

Seguro de Eventos. O sucesso de seu evento garantido. Tenha tranquilidade para realização de seu evento Seguro de Eventos O sucesso de seu evento garantido Tenha tranquilidade para realização de seu evento SHOWS CONCERTOS E FESTIVAIS DE MÚSICA PREMIAÇÕES E CERIMÔNIAS DE GALA FESTAS CORPORATIVAS FESTAS PARTICULARES,CASAMENTOS,

Leia mais

Glossário de Termos Técnicos de Seguros

Glossário de Termos Técnicos de Seguros Glossário de Termos Técnicos de Seguros O objetivo deste glossário é apresentar, como referencial, definições de termos usualmente empregados pelo mercado segurador. As definições foram selecionadas e

Leia mais

RISCOS DE INFRAESTRUTURA XIV Encontro Anual do Comitê do Setor Elétrico da ABGR

RISCOS DE INFRAESTRUTURA XIV Encontro Anual do Comitê do Setor Elétrico da ABGR RISCOS DE INFRAESTRUTURA XIV Encontro Anual do Comitê do Setor Elétrico da ABGR Tópicos 1. Principais Modalidades de Seguros para os Projetos de Infraestrutura e suas Principais Coberturas. 2. Desafios

Leia mais

São 12 anos de parceria com a Associação SABESP. Apresentando o que tem de melhor em seguro e seguradoras

São 12 anos de parceria com a Associação SABESP. Apresentando o que tem de melhor em seguro e seguradoras São 12 anos de parceria com a Associação SABESP. Apresentando o que tem de melhor em seguro e seguradoras Apólice de Vida em Grupo Associação SABESP Administração - FAMA Corretora de Seguros Apólice em

Leia mais

Prezado(a) Segurado(a),

Prezado(a) Segurado(a), Prezado(a) Segurado(a), O nosso sentimento é de apreço e consideração ter a sua empresa integrando a secular família Generali Seguros. Obrigado pela escolha. A sua decisão de juntar-se a nós, só nos enche

Leia mais

Royal & SunAlliance Seguros

Royal & SunAlliance Seguros Royal Acidentes Pessoais O maior patrimônio de uma empresa são as pessoas. Por isso, o Royal Acidentes Pessoais garante a tranqüilidade dos funcionários e de suas famílias diante de imprevistos ocorridos.

Leia mais

Responsabilidade Civil Engenheiros e Arquitetos E&O e D&O

Responsabilidade Civil Engenheiros e Arquitetos E&O e D&O Responsabilidade Civil Engenheiros e Arquitetos E&O e D&O AsBEA Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura Encontro Regional AsBEA 2010 Nada a perder, algo a ganhar... Algo a ganhar, pouco a

Leia mais

Segurança de Redes e Internet

Segurança de Redes e Internet Segurança de Redes e Internet Prof. MSc Thiago Pirola Ribeiro sg_02 alqbarao@yahoo.com.br 1 Guia Básico para Segurança de uma Rede Identificar o que se está tentando proteger; Identificar contra quem está

Leia mais

Modelo de Lista de Verificação de Nova Administração

Modelo de Lista de Verificação de Nova Administração Modelo de Lista de Verificação de Nova Administração Da publicação do IREM : Estratégias de Negócios para Administradoras de Imóveis Richard F. Muhlebach, CPM Alan A. Alexander, CPM A sua empresa acabou

Leia mais

N SEGURADO DADOS DO SEGURADO FACULDADES CATOLICAS 3039218 33.555.921/0001-70 LOCAL DE COBRANÇA / CORRESPONDÊNCIA CEP R ACRE 47 20081-000

N SEGURADO DADOS DO SEGURADO FACULDADES CATOLICAS 3039218 33.555.921/0001-70 LOCAL DE COBRANÇA / CORRESPONDÊNCIA CEP R ACRE 47 20081-000 SEGURADO DADOS DO SEGURADO N SEGURADO FACULDADES CATOLICAS 3039218 33.555.921/0001-70 LOCAL DE COBRANÇA / CORRESPONDÊNCIA CEP R ACRE 47 20081-000 CIDADE RIO DE JANEIRO UF RJ DADOS DA E-MAIL RAMO CONTRATO

Leia mais

REGRAS PADRÃO FIATA PARA SERVIÇOS DE AGENTE TRANSITÁRIO

REGRAS PADRÃO FIATA PARA SERVIÇOS DE AGENTE TRANSITÁRIO REGRAS PADRÃO FIATA PARA SERVIÇOS DE AGENTE TRANSITÁRIO PARTE I - DISPOSIÇÕES GERAIS 1. Pertinência 1.1. As presentes regras passam a vigorar quando incluídas em contrato, o que se dá por escrito, verbalmente

Leia mais

12 dicas para baixar o preço do seguro do carro

12 dicas para baixar o preço do seguro do carro 12 dicas para baixar o preço do seguro do carro Especialistas ensinam a pagar mais barato sem assumir riscos demais cortando coberturas necessárias Carros antigos: seguros mais caros devido aos custos

Leia mais

ANEXO XV DIRETRIZES PARA CONTRATAÇÃO DE SEGUROS DE RESPONSABILIDADE DA CONCESSIONÁRIA

ANEXO XV DIRETRIZES PARA CONTRATAÇÃO DE SEGUROS DE RESPONSABILIDADE DA CONCESSIONÁRIA ANEXO XV DIRETRIZES PARA CONTRATAÇÃO DE SEGUROS DE RESPONSABILIDADE DA CONCESSIONÁRIA Durante o prazo da CONCESSÃO, a CONCESSIONÁRIA deverá contratar e manter em vigor no mínimo as apólices de seguro a

Leia mais

ASSISTÊNCIA IMOBILIÁRIA 24 HORAS

ASSISTÊNCIA IMOBILIÁRIA 24 HORAS ASSISTÊNCIA IMOBILIÁRIA 24 HORAS Para entrar em contato com o serviço de Assistência Imobiliária 24 horas, ligue para 3003-7727 (principais capitais e regiões metropolitanas) ou 0800 704 9399 (demais regiões).

Leia mais

Proteção Global Escolar MAPFRE PUC-CAMPINAS CAMPINAS. Apólice nº 820.250.5000251.01

Proteção Global Escolar MAPFRE PUC-CAMPINAS CAMPINAS. Apólice nº 820.250.5000251.01 Proteção Global Escolar MAPFRE PUC-CAMPINAS CAMPINAS Apólice nº 820.250.5000251.01 COBERTURAS E CAPITAL ACIDENTES PESSOAIS * MORTE ACIDENTAL: Garante o pagamento de uma indenização, correspondente a 100%

Leia mais

Aon Risk Solutions. Outubro/2014 FINANCIAL LINES

Aon Risk Solutions. Outubro/2014 FINANCIAL LINES Aon Risk Solutions Outubro/2014 Aon Risk Solutions Aon Corporation Líder mundial em consultoria de seguros, gerenciamento de riscos e benefícios para funcionários e executivos; Maior corretora mundial

Leia mais

CLÁUSULA 959 - COBERTURA ADICIONAL ASSISTÊNCIA 24 Horas

CLÁUSULA 959 - COBERTURA ADICIONAL ASSISTÊNCIA 24 Horas CLÁUSULA 959 - COBERTURA ADICIONAL ASSISTÊNCIA 24 Horas 1. Riscos Cobertos A cobertura Assistência 24 horas apresenta um conjunto de serviços oferecidos ao Segurado, titular da apólice de seguro ou ao

Leia mais

Gestão de Risco Tiago Mora Herco

Gestão de Risco Tiago Mora Herco Gestão de Risco Tiago Mora Herco O Risco INCERTEZA RISCO OPORTUNIDADE A Gestão de Riscos INCERTEZA OPORTUNIDADE A Gestão de Riscos vai possibilitar o tratamento destas incertezas (Riscos) sem criar um

Leia mais

Abaixo é possível consultar termos sobre seguro de automóveis. As descrições abaixo são meramente explicativas.

Abaixo é possível consultar termos sobre seguro de automóveis. As descrições abaixo são meramente explicativas. Abaixo é possível consultar termos sobre seguro de automóveis. As descrições abaixo são meramente explicativas. Acessórios: são considerados acessórios os equipamentos originais de fábrica ou não: rádios

Leia mais

CONDIÇÕES PARTICULARES

CONDIÇÕES PARTICULARES CONDIÇÕES PARTICULARES APÓLICE MULTIRISCO LOTÉRICOS 2015 Cláusula 1ª Fica entendido e acordado que o limite de cobertura para valores fora de cofres fortes e/ou caixas-fortes será de: a) Até R$ 4.000,00

Leia mais

A SEGURADORA GLOBAL DE CONFIANÇA

A SEGURADORA GLOBAL DE CONFIANÇA A SEGURADORA GLOBAL DE CONFIANÇA RESPONSABILIDADE CIVIL Principais Características ÍNDICE O que é RC Riscos Excluídos Forma de Contratação e Prescrição O que é a Responsabilidade Civil Responsabilidade

Leia mais

Page 1 CONDIÇÕES GERAIS. Sede: Av. 25 de Setembro, n.º 1230, 2.º Andar, Porta 201, "Prédio 33 Andares. Assinado:...

Page 1 CONDIÇÕES GERAIS. Sede: Av. 25 de Setembro, n.º 1230, 2.º Andar, Porta 201, Prédio 33 Andares. Assinado:... Page 1 CONDIÇÕES GERAIS Sede: Av. 25 de Setembro, n.º 1230, 2.º Andar, Porta 201, "Prédio 33 Andares Assinado:... Page 2 SEGURO DE LUCROS CESSANTES Riscos cobertos Perdas após a interrupção da actividade

Leia mais

GUIA RESUMIDO DE SEGUROS E ASSISTÊNCIAS DE VIAGENS.

GUIA RESUMIDO DE SEGUROS E ASSISTÊNCIAS DE VIAGENS. SETEMBRO 2013 GUIA RESUMIDO DE SEGUROS E ASSISTÊNCIAS DE VIAGENS. *As informações contidas neste guia são válidas exclusivamente para cartões MasterCard Black e Visa Infinite. SERVIÇO DE CONCIERGE Você

Leia mais

RESOLUÇÃO DE LITÍGIOS

RESOLUÇÃO DE LITÍGIOS EXCELÊNCIA NA RESOLUÇÃO DE LITÍGIOS PARA EMPRESAS DE TI INCUMPRIMENTO CONTRATUAL EM TI Com mais de 15 anos de experiência e uma equipa especializada de gestores de sinistros de empresas de Tecnologias

Leia mais

ACE BUSINESS CLASS PLUS SEGURO DE VIAGEM CORPORATE INTERNACIONAL

ACE BUSINESS CLASS PLUS SEGURO DE VIAGEM CORPORATE INTERNACIONAL ACE BUSINESS CLASS PLUS SEGURO DE VIAGEM CORPORATE INTERNACIONAL Apesar das sequelas da crise financeira global e da ressaca de uma recessão em vários países, os analistas esperam que a procura de viagens

Leia mais

GARANTIA LIMITADA SWD-20140307090302070

GARANTIA LIMITADA SWD-20140307090302070 GARANTIA LIMITADA Direitos Adicionais ao Abrigo das Leis de Defesa o Consumidor. Se for consumidor, o CLIENTE poderá ter outros direitos legais (estatutários) além dos estabelecidos na presente Garantia

Leia mais

AGOSTo 2013 *AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE GUIA SÃO VÁLIDAS EXCLUSIVAMENTE PARA CARTÕES MASTERCARD BLACK E VISA INFINITE.

AGOSTo 2013 *AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE GUIA SÃO VÁLIDAS EXCLUSIVAMENTE PARA CARTÕES MASTERCARD BLACK E VISA INFINITE. AGOSTo 2013 G u i a r e s u m i d o d e s e g u r o s e a s s i s t ê n c i a s d e v i a g e n s. *AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE GUIA SÃO VÁLIDAS EXCLUSIVAMENTE PARA CARTÕES MASTERCARD BLACK E VISA INFINITE.

Leia mais

NOTAS SOBRE GESTÃO DE RISCOS E SEGUROS

NOTAS SOBRE GESTÃO DE RISCOS E SEGUROS Adm. Carlos Barros de Moura NOTAS SOBRE GESTÃO DE RISCOS E SEGUROS Sempre que uma tragédia acontece, surge na sociedade uma onda de ações precisamos acabar com isso, infelizmente essa onda passa e tudo

Leia mais

Zurich Comércio Tradicional

Zurich Comércio Tradicional Zurich Comércio Tradicional Proposta de eguro (preencher com maiúsculas) Zonas a tracejado a preencher pela Zurich. Assinale com uma cruz X os casos aplicáveis. Cliente nº. Cliente Associado Mediador Gestor

Leia mais

CONTRATO DE SEGURO. ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões

CONTRATO DE SEGURO. ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões CONTRATO DE SEGURO ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões Ficha Técnica Coleção Guia de Seguros e Fundos de Pensões Título Contrato de Seguro Edição Autoridade de Supervisão de Seguros

Leia mais

Zurich ensino seguro. Proposta de Seguro (preencher com maiúsculas) Identificação do Tomador do Seguro. Comunicação eletrónica

Zurich ensino seguro. Proposta de Seguro (preencher com maiúsculas) Identificação do Tomador do Seguro. Comunicação eletrónica Zurich ensino seguro Proposta de eguro (preencher com maiúsculas) Zonas a tracejado são para preenchimento da Zurich. Cliente nº. Cliente associado Apólice nº. Alvo de mercado Identificação do Tomador

Leia mais

CONDIÇÕES ESPECIAIS DA COBERTURA BÁSICA DE RESPONSABILIDADE CIVIL OPERAÇÕES

CONDIÇÕES ESPECIAIS DA COBERTURA BÁSICA DE RESPONSABILIDADE CIVIL OPERAÇÕES CONDIÇÕES ESPECIAIS DA COBERTURA BÁSICA DE RESPONSABILIDADE CIVIL OPERAÇÕES Cláusula 1ª - RISCOS COBERTOS 1.1. Considera-se risco coberto a responsabilidade civil do segurado, caracterizada na forma da

Leia mais

RAMO RESPONSABILIDADE CIVIL GERAL CONDIÇÕES ESPECIAIS RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL MÉDICO SEGURO COLECTIVO DA ORDEM DOS MÉDICOS

RAMO RESPONSABILIDADE CIVIL GERAL CONDIÇÕES ESPECIAIS RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL MÉDICO SEGURO COLECTIVO DA ORDEM DOS MÉDICOS RAMO RESPONSABILIDADE CIVIL GERAL CONDIÇÕES ESPECIAIS RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL MÉDICO SEGURO COLECTIVO DA ORDEM DOS MÉDICOS ART 1 o OBJECTO DO SEGURO Pela presente Condição Especial fica garantida,

Leia mais

PROCEDIMENTOS E DOCUMENTAÇÃO EM CASO DE SINISTRO. b) Providenciar especificação detalhada de todos os prejuízos sofridos, além da comprovação

PROCEDIMENTOS E DOCUMENTAÇÃO EM CASO DE SINISTRO. b) Providenciar especificação detalhada de todos os prejuízos sofridos, além da comprovação PROCEDIMENTOS E DOCUMENTAÇÃO EM CASO DE SINISTRO 1. PROCEDIMENTO DO SEGURADO 1.1. SINISTRO DE INCÊNDIO E EXPLOSÃO Em caso de Incêndio e/ou Explosão, o Segurado deve atentar para as seguintes orientações:

Leia mais

1.1 Segurança do trabalho

1.1 Segurança do trabalho 1.1 Segurança do trabalho A Segurança do Trabalho pode ser entendida como o conjunto de medidas adotadas, visando minimizar os acidentes de trabalho, doenças ocupacionais, bem como proteger a integridade

Leia mais

MANUAL DO SEGURADO SEGURO DE PERDA OU ROUBO DE CARTÕES

MANUAL DO SEGURADO SEGURO DE PERDA OU ROUBO DE CARTÕES MANUAL DO SEGURADO SEGURO DE PERDA OU ROUBO DE CARTÕES Estipulante: ATUAL TECNOLOGIA E ADMINISTRACAO DE CARTOES. CNPJ: 07.746.799/0001-09 1. OBJETIVO DO SEGURO O presente contrato de seguro tem por objetivo

Leia mais

ANEXO VI.9 - CONDIÇÕES PARA A CONTRATAÇÃO DE SEGUROS. Proponente:

ANEXO VI.9 - CONDIÇÕES PARA A CONTRATAÇÃO DE SEGUROS. Proponente: ANEXO VI.9 - CONDIÇÕES PARA A CONTRATAÇÃO DE SEGUROS Proponente: Declaro que, caso venha a ser adjudicado com o objeto do Edital MS/CS 510- R02474, comprometo-me a efetuar a contratação de seguros para

Leia mais

APÓLICE COLETIVA DE SEGURO DE TRANSPORTE Coletânea de Perguntas e Respostas

APÓLICE COLETIVA DE SEGURO DE TRANSPORTE Coletânea de Perguntas e Respostas APÓLICE COLETIVA DE SEGURO DE TRANSPORTE Coletânea de Perguntas e Respostas 1. A quem se destina a apólice? R.: Destina-se às empresas associadas ao SICEPOT-MG, sendo extensivo às empresas do mesmo grupo

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Superintendência de Seguros Privados. CIRCULAR SUSEP Nº [ ], de [ ] de [ ] de 2014. RCD&O).

MINISTÉRIO DA FAZENDA Superintendência de Seguros Privados. CIRCULAR SUSEP Nº [ ], de [ ] de [ ] de 2014. RCD&O). MINISTÉRIO DA FAZENDA Superintendência de Seguros Privados CIRCULAR SUSEP Nº [ ], de [ ] de [ ] de 2014. Estabelece diretrizes gerais aplicáveis aos seguros de responsabilidade civil de diretores e administradores

Leia mais

POLÍTICA DE GARANTIA CHAVES DE PROTEÇÃO DE SOFTWARE PRONOVA

POLÍTICA DE GARANTIA CHAVES DE PROTEÇÃO DE SOFTWARE PRONOVA POLÍTICA DE GARANTIA CHAVES DE PROTEÇÃO DE SOFTWARE PRONOVA IMPORTANTE-LEIA ESTA GARANTIA DO FABRICANTE COM ATENÇÃO PARA ENTENDER SEUS DIREITOS E OBRIGAÇÕES! O termo "Dispositivo de Hardware" significa

Leia mais

Seguros Empresariais. Alexandre Vilardi

Seguros Empresariais. Alexandre Vilardi Seguros Empresariais Alexandre Vilardi Segmentação das Empresas no Brasil Introdução O mercado brasileiro é composto por mais de 5 milhões de empresas classificadas em Grandes, Médias, Pequenas e Micros,

Leia mais