liquidez no mercado brasileiro

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "liquidez no mercado brasileiro"

Transcrição

1 Estudos sobre a melhoria da liquidez no mercado brasileiro II SINREM - O Desafio da Projeção de Preços eaimportância de Liquidez na Comercialização de Energia Luciano Freire Membro do Conselho da CCEE 21 de julho de 2010

2 Sumário Importância da liquidez de mercado Avaliação das variáveis de influência no Mercado Brasileiro i Mensurando a liquidez de um mercado Aprimorando a liquidez no mercado de energia elétrica brasileiro

3 O que é liquidez de mercado? a habilidade de comprar ou vender um ativo rapidamente sem afetar substancialmente o preço do ativo......também refere-se à habilidade de se converter rapidamente em caixa Liquidez de Mercado um determinado ( imediatismo ativo, resiliência ) (Dictionary of Finance and Investment Terms, da Barron)

4 Confiabilidade na determinação dos preços Deve ser eficiente e justo Mercados líquidos devem prover (Consumer Focus - GB) Competitividade entre os agentes Benefícios da liberalização do mercado Inovação / liberdade de escolha / preços mais eficientes Sinais econômicos eficientes para investimentos de longo prazo e para os participantes do mercado Caso contrário, o consumidor paga duas vezes: Ineficiência dos preços Subsídios e encargos

5 Papel da liquidez em um mercado A liquidez é a razão da existência de um mercado (J. H. Torii & A. F. Sousa) Se a liquidez é abundante e as contrapartes são numerosas Transações se realizam de forma rápida e fácil Com pequenos custos de transação E sem um efeito significativo sobre os preços (resiliência) Sinaliza investimentos e reduz o exercício de poder de mercado Se a liquidez for escassa ou inexistente Se a liquidez for escassa ou inexistente Dificuldade em encontrar contrapartes Grandes custos de transação Maiores prêmios de preço

6 Liquidez: Principais variáveis de influência Imediatismo Resiliência # Participantes Volume de Transações Custo de Transação Verticalização Complexidade L i q u i d e z Padronização

7 Avaliação das Variáveis de Influência no Mercado Brasileiro

8 Quantidade e Qualidade dos Participantes Quantos participam ATIVAMENTE no mercado? Consumidor Livre 70 Produtor Independente Comercializador 169 Distribuidor 665 Autoprodutor Gerador Fonte: CCEE dez/2009 (total de 1005 agentes)

9 Análise do mercado brasileiro de energia elétrica Composição do mercado VOLUME Lado da demanda Fonte: CCEE dez/2009

10 Quantidade e Qualidade dos Participantes Distribuição da produção de energia Lado da oferta (capacidade instalada) Dez empresas respondem por 70% da capacidade instalada no SIN Das dez empresas que respondem por 65% da capacidade instalada no SIN, 86% são controlados por estatais. 30% da capacidade instalada do SIN está pulverizada em agentes com menos de 1% de participação

11 Quantidade e Qualidade dos Participantes Limites Regulatórios Limites regulatórios Demanda Tensão 500 kw (individual ou agrupado) 2,3 kv (Grupo A ) Evolução do número de consumidores livres e especiais Convencionais Especiais

12 Quantidade e Qualidade dos Participantes Mercado Potencial: lado da demanda MERCADO CATIVO (ACR) 44% Mercado Total (100%) POTENCIAL LIVRES (ACR) 9% LIVRES (ACL) 26% Potencial Máximo ACL (56%) Demanda Reprimida POTENCIAL ESPECIAIS (ACR) 20% ESPECIAIS (ACL) 1% 2008 (Fonte: adaptado de Andrade & Canellas) 12

13 Custo e Volume de Transação Complexidade & Baixa Transparência Falta de produtos padronizados Assimetria de informação Especialização Custos de transação elevados Baixo volume de transações

14 Mensurando a liquidez de um mercado

15 Algumas medidas de liquidez Rotatividade Particularmente em mercados de commodities, uma importante medida de liquidez é a taxa de rotatividade É a relação entre volume transacionado e volume consumido de uma mercadoria Rotatividade = volume transacionado volume consumido Em mercados líquidos, normalmente o volume transacionado é muitas vezes superior ao volume consumido

16 Algumas medidas de liquidez Rotatividade - EXEMPLOS ACR ACL Rotatividade = G volume transacionado volume consumidor C Rot. = 1 G Ag1 Ag2 Ag3 Rot. = 4 C

17 Rotatividade no mercado brasileiro de energia Quando comparado com mercados de energia elétrica mais maduros, o mercado brasileiro ainda apresenta baixos índices de rotatividade 10,00 9,00 8,00 7,00 6,00 5,00 4,00 3,00 Ano Compras / Mercado (ACR + ACL) Compras / Mercado ACR Compras / Consumo ACL ,27 1,03 2, , , , ,20 0,97 2, ,27 1,01 2, ,30 1,02 2,61 Rotatividade (Compras /Consumo) 2,00 1,00 jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 jan/07 fev/07 mar/07 abr/07 mai/07 jun/07 jul/07 ago/07 set/07 out/07 nov/07 dez/07 jan/08 fev/08 mar/08 abr/08 mai/08 jun/08 jul/08 ago/08 set/08 out/08 nov/08 dez/08 jan/09 fev/09 mar/09 abr/09 mai/09 jun/09 jul/09 ago/09 set/09 out/09 nov/09 dez/09 jan/10 fev/10 mar/10 abr/10 Compras ACL / Consumo ACL Compras ACR / Consumo ACR

18 Aplicação de indicadores de liquidez em mercados de energia elétrica Rotatividade (transações / consumo) Alemanha Nord Pool Holanda Reino Unido Brasil França

19 Rotatividade no mercado brasileiro de energia Rotatividade calculada para o ACL Ainda assim, a rotatividade é baixa em relação a outros mercados Volume total transacionado (por categoria) Montantes de COMPRA vs Consumo dos Cons. Livres Ano Compras / Consumo ACL Forte contribuição de comercializadores MWh Consumo dos Cons. Livres , , , , ,61 jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 jan/07 fev/07 mar/07 abr/07 mai/07 jun/07 jul/07 ago/07 set/07 out/07 nov/07 dez/07 jan/08 fev/08 mar/08 abr/08 mai/08 jun/08 jul/08 ago/08 set/08 out/08 nov/08 dez/08 jan/09 fev/09 mar/09 abr/09 mai/09 jun/09 jul/09 ago/09 set/09 out/09 nov/09 dez/09 jan/10 fev/10 mar/10 abr/10 Autoprodutor t Consumidor Livre Gerador Comercializador Produtor Independente Consumo dos Cons. Livres

20 Rotatividade no mercado brasileiro de energia Rotatividade por tipo de contrato - ACL Permite identificar, do ponto de vista da duração, quais os contratos possuem maior rotatividade / liquidez Curto: até 6 meses Longo: maior que 6 meses Os Contratos Bilaterais de Curto Prazo são os que apresentam melhor índice de liquidez

21 Algumas medidas de liquidez Índice de liquidez em bolsa Mede a liquidez de uma mercadoria de forma relativizada com o mercado como um todo Ni Vi Índice _ de _ Liquidez _ em _ Bolsa = 100 Ntotal Vtotal Onde: Ni é quantidade de um determinado tipo de contrato negociada no mercado Ntotalt é aquantidade d totalt de contratos t negociada nomercado Vi Vtotal é o volume negociado de um determinado tipo de contrato é o volume total negociado no mercado

22 Contribuição das categorias de agente para a liquidez do mercado Quanto cada classe de agente contribui para a liquidez do ACL? Adaptação do índice de liquidez em bolsa Pondera volumes negociados pelo número de contratos negociados As transações são segregadas por classe de agente O mercado total é segregado em tipos de contrato : curto/longo e convencional/incentivada

23 Algumas medidas de liquidez Quanto cada classes de agente contribui para a liquidez do ACL? (Energia convencional - ano 2009) Bilateral Curto Pelo lado Pelo lado da da Compra Venda Autoprodutor 14 7 Comercializador Gerador 2 18 Produtor Independente 8 20 Consumidor Livre 36 Bilateral Longo Pelo lado Pelo lado da da Compra Venda Autoprodutor 7 1 Comercializador Gerador 2 36 Produtor Independente 2 26 Consumidor Livre 42 Forte contribuição da classe dos Comercializadores no índices de liquidez, tanto na venda quanto na compra

24 Algumas medidas de liquidez Quanto cada classes de agente contribui para a liquidez do ACL? (Energia incentivada - ano 2009) Bilateral Curto Incentivado Pelo lado da Compra Pelo lado da Venda Autoprodutor 044 0, ,67 Comercializador 17,87 11,49 Gerador 0,21 1,01 Produtor Independente 26,01 85,68 Consumidor Livre 48,50 Bilateral Longo Incentivado Pelo lado da Compra Pelo lado da Venda Autoprodutor 0,21 0,32 Comercializador 4,91 4,97 Gerador 0,04 2,85 Produtor Independente 3,05 91,61 Consumidor Livre 81,63 Vendas diretas entre PI e consumidor

25 Aprimorando a liquidez no mercado de energia elétrica brasileiro

26 Aprimorando a liquidez no mercado de energia elétrica brasileiro 1 Quantidade dos participantesp Abertura gradual do mercado Todo consumidor de média tensão, sem restrição de demanda Associação de demandas sem limite de tensão Sem restrição ao tipo defonte Abertura total do mercado Advento do Smart Grid Hoje Smart Grid 2020 Limites Reg. Diminuição uçãode limites abertura a total

27 Aprimorando a liquidez no mercado de energia elétrica brasileiro 1 Quantidade dos participantesp Atração de novos players Fontes renováveis Tem tido importante papel na inclusão de novos participantes e deve se intensificar nos próximos anos Mercado reprimido pela oferta Novas estruturas de financiamento: fundos mutualizados e certificados de energia Setor Financeiro Lacuna deve ser preenchida Requer transparência, simplicidade Desenvolvimento de mercado secundário

28 Aprimorando a liquidez no mercado de energia elétrica brasileiro 2 Qualidade dos participantesp Venda de excedentes pelos consumidores Consumidores assumem papel mais ativo no mercado Aumento do volume disponível para transações Maior quantidade de transações Portaria 73 PL 402/2009 Mecanismos de reação da demanda Oferta de redução de carga

29 Aprimorando a liquidez no mercado de energia elétrica brasileiro 1 Padronização & Transparência - Hoje 0% 100% 100% Balcão - Futuro: introdução de novos ambientes de comercialização?? 0% 100% Plataforma eletrônica Bolsa Balcão

30 Aprimorando a liquidez no mercado de energia elétrica brasileiro 3 Padronização & Transparência Plataforma eletrônica?? 0% 100% Bolsa Balcão Ambientes referenciais & Instrumentos de hedging Padronização de contratos e produtos Transparência & Menores custos de transação Atrativo para novos players (ex. setor financeiro) Maior volume/qtd de contratos transacionados

31 Aprimorando a liquidez no mercado de energia elétrica brasileiro 3 Padronização & Transparência Balcão Bolsa Spot

32 Aprimorando a liquidez no mercado de energia elétrica brasileiro 4 Outras Inicitivas Avaliação do número de submercados? Implantação de instrumentos de mitigação de risco de diferença de preços entre submercados Leilões de direito de transmissão => Diretiva da Comunidade Europeia: integração dos vários mercados de energia Aumentar relacionamento entre ACL e ACR Participação do ACL nas sobras das distribuidoras? Leilões de Eficiênciaiê i Energética

33 Aprimorando a liquidez no mercado de energia elétrica brasileiro 5 Recomendações Necessidade de monitoramento sistemático da liquidez do mercado Publicação mensal de índices de liquidez Redução de complexidade Profunda reflexão e revisão da legislação e das regras de comercialização Acesso diferenciado para pequenos agentes (consumidores ou geradores) Permitir que sejam representados na CCEE Outros níveis de exigência (medição, garantia financeira, etc.)

34 Aprimorando a liquidez no mercado de energia elétrica brasileiro 6 Preocupações Movimento de fusões (super distribuidoras) Aumento da participação do Estado, notadamente em novos empreendimentos de geração Monitoramento e regulação Renovação das concessões Maior concentração? Permanecerá como está? Maior pulverização? Em que direção seguiremos?

35 Aprimorando a liquidez no mercado de energia elétrica brasileiro 7 Pensando o Futuro Integração com outros mercados Mercado de Eficiência Energética Mercado de Gás Mercado de Energia de Elétrica Mercado de CO 2 Mercados de commodities

36 Obrigado! 36

LANÇAMENTO BOLETIM INFOLIQUIDEZ 08/08/2012

LANÇAMENTO BOLETIM INFOLIQUIDEZ 08/08/2012 LANÇAMENTO BOLETIM INFOLIQUIDEZ 08/08/2012 Conceitos Liquidez pode ser definida pela rapidez com que uma quantidade substancial de um determinado ativo pode ser vendida ou comprada (i.e. imediatismo),

Leia mais

Tendências do Ambiente de Contratação Livre

Tendências do Ambiente de Contratação Livre Tendências do Ambiente de Contratação Livre 14º Encontro Internacional de Energia - FIESP 6 de agosto de 2013 Luciano Freire Conselho de Administração AGENDA 1. VISÃO GERAL DO MERCADO 2. AGENDA PARA O

Leia mais

CCEE Situação Atual e Evoluções. Workshop Andrade&Canellas de agosto de Paulo Born Conselheiro de Administração - CCEE

CCEE Situação Atual e Evoluções. Workshop Andrade&Canellas de agosto de Paulo Born Conselheiro de Administração - CCEE CCEE Situação Atual e Evoluções Workshop Andrade&Canellas 2012 17 de agosto de 2012 Paulo Born Conselheiro de Administração - CCEE Responsabilidades da CCEE - Evolução 27) RRV usinas em atraso 28) Gestão

Leia mais

8 de agosto de Ricardo Lima Conselheiro de Administração - CCEE. Estrutura tarifária "ponta/fora da ponta Perspectiva dos atores

8 de agosto de Ricardo Lima Conselheiro de Administração - CCEE. Estrutura tarifária ponta/fora da ponta Perspectiva dos atores Estrutura tarifária "ponta/fora da ponta Perspectiva dos atores Seminário Autoprodução de Energia Elétrica na Ponta Impactos e Perspectivas 8 de agosto de 2012 Ricardo Lima Conselheiro de Administração

Leia mais

Perspectivas do Setor de Energia Elétrica

Perspectivas do Setor de Energia Elétrica Perspectivas do Setor de Energia Elétrica Palestra Apimec RJ 19/set/2011 Leonardo Lima Gomes Agenda 1. Visão Geral do Setor 2. Mercado de Energia Elétrica 3. Perspectivas Desenvolvimento Mercado 4. Perspectivas

Leia mais

O mercado livre de energia elétrica e os aprendizados para o setor de gás

O mercado livre de energia elétrica e os aprendizados para o setor de gás O mercado livre de energia elétrica e os aprendizados para o setor de gás Seminário sobre Gás Natural e Regulação 11/12/2017 Solange David Vice-presidente do Conselho de Administração Agenda Governança

Leia mais

11 de abril de Paulo Born Conselho de Administração

11 de abril de Paulo Born Conselho de Administração Operações do Mercado de Energia Evolução e Perspectiva Seminário FIEPE 11 de abril de 2013 Paulo Born Conselho de Administração Agenda Visão Geral do Mercado de Energia Governança e Ambientes de Comercialização

Leia mais

Plataforma eletrônica de negociação de energia elétrica. 18/Maio/2012

Plataforma eletrônica de negociação de energia elétrica. 18/Maio/2012 Plataforma eletrônica de negociação de energia elétrica 18/Maio/2012 Tópicos 1. Mercado Livre de energia elétrica no Brasil Mercado Cativo X Mercado Livre Agentes autorizados a operar no Ambiente de Contratação

Leia mais

APERFEIÇOAMENTOS REGULATÓRIOS PARA O MERCADO LIVRE. 13º Encontro Internacional de Energia - FIESP. 6 de agosto de 2012

APERFEIÇOAMENTOS REGULATÓRIOS PARA O MERCADO LIVRE. 13º Encontro Internacional de Energia - FIESP. 6 de agosto de 2012 APERFEIÇOAMENTOS REGULATÓRIOS PARA O MERCADO LIVRE 13º Encontro Internacional de Energia - FIESP 6 de agosto de 2012 Ricardo Lima Conselheiro de Administração - CCEE Funcionamento do Sistema Físico Funcionamento

Leia mais

Agenda Positiva do Mercado Livre de Energia 14º Encontro Internacional de Energia - FIESP 5 de agosto de Ricardo Lima Conselho de Administração

Agenda Positiva do Mercado Livre de Energia 14º Encontro Internacional de Energia - FIESP 5 de agosto de Ricardo Lima Conselho de Administração Agenda Positiva do Mercado Livre de Energia 14º Encontro Internacional de Energia - FIESP 5 de agosto de 2013 Ricardo Lima Conselho de Administração Agenda Visão geral de mercado Dados de Comercialização

Leia mais

Encontro Nacional sobre o Futuro das PCHs. Cenário e tarifas do mercado livre e regulado

Encontro Nacional sobre o Futuro das PCHs. Cenário e tarifas do mercado livre e regulado Encontro Nacional sobre o Futuro das PCHs Cenário e tarifas do mercado livre e regulado 22 de agosto de 2013 Luiz Eduardo Barata Ferreira Presidente do Conselho de Administração Agenda Comercialização

Leia mais

3º Seminário Energia +Limpa O Mercado de Energia Elétrica Brasileiro

3º Seminário Energia +Limpa O Mercado de Energia Elétrica Brasileiro 3º Seminário Energia +Limpa O Mercado de Energia Elétrica Brasileiro Alexandre Zucarato 24 de abril de 2012 Funcionamento do Sistema Físico 2 Sistema Elétrico Brasileiro 3 Sistema Elétrico Brasileiro Rede

Leia mais

Nota Técnica GMAG/CANR/001/2012

Nota Técnica GMAG/CANR/001/2012 Assunto: Índice de Liquidez no Mercado Livre de Energia Elétrica Brasileiro. Gerência Responsável: GMAG/CANR Data: 08/08/2012 I. Introdução A liberalização dos mercados de energia elétrica possui uma história

Leia mais

2º Encontro Anual do Mercado Livre

2º Encontro Anual do Mercado Livre 2º Encontro Anual do Mercado Livre Novos Produtos para o Mercado Livre: Demandas do Mercado e Oportunidades de Negócios Luciano Freire Salvador, 19 de Novembro de 2010 Disclaimer As opiniões contidas nesta

Leia mais

2 Sistema Elétrico Brasileiro

2 Sistema Elétrico Brasileiro 2 Sistema Elétrico Brasileiro O setor elétrico brasileiro passou por diversas mudanças nos últimos anos. Tais mudanças foram necessárias para viabilizar a expansão da capacidade de geração e acompanhar

Leia mais

Perspectivas do Setor Elétrico 2017 a 2021 A ótica do mercado

Perspectivas do Setor Elétrico 2017 a 2021 A ótica do mercado Perspectivas do Setor Elétrico 2017 a 2021 A ótica do mercado ENASE 2017-14º Encontro Nacional de Agentes do Setor Elétrico Rui Altieri Presidente do Conselho de Administração 17/05/2017 Agenda CCEE Mercado

Leia mais

Tendências Comerciais do Setor Elétrico Brasileiro 18/07/14 CPFL Energia A Energia na Cidade do Futuro

Tendências Comerciais do Setor Elétrico Brasileiro 18/07/14 CPFL Energia A Energia na Cidade do Futuro Tendências Comerciais do Setor Elétrico Brasileiro 18/07/14 CPFL Energia A Energia na Cidade do Futuro Luiz Eduardo Barata Ferreira Presidente do Conselho de Administração Agenda Criação e evolução do

Leia mais

SEMINÁRIO HOSPITAIS SAUDÁVEIS MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELÉTRICA E OPORTUNIDADES

SEMINÁRIO HOSPITAIS SAUDÁVEIS MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELÉTRICA E OPORTUNIDADES SEMINÁRIO HOSPITAIS SAUDÁVEIS MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELÉTRICA E OPORTUNIDADES RICARDO LIMA CONSULTOR Nov/2018 MATRIZ ELÉTRICA BRASILEIRA Fonte: EPE O que é mercado livre? Adaptado de uma apresentação

Leia mais

Evolução dos Contratos de Energia nas últimas décadas e os Recursos Naturais

Evolução dos Contratos de Energia nas últimas décadas e os Recursos Naturais Evolução dos Contratos de Energia nas últimas décadas e os Recursos Naturais 6º Painel - Direito da Concorrência e a Regulação Setorial harmonização e discordâncias Visão da Comercialização de Energia

Leia mais

Comercialização no Novo Modelo de Energia Elétrica

Comercialização no Novo Modelo de Energia Elétrica Comercialização no Novo Modelo de Energia Elétrica Reestruturação do Setor Elétrico Seminário Internacional : Reestruturação e Regulação do Setor de Energia Elétrica e Gás Natural Antonio Carlos Fraga

Leia mais

Visão Geral do Modelo de Comercialização de Energia no Brasil ABINEE TEC 2007

Visão Geral do Modelo de Comercialização de Energia no Brasil ABINEE TEC 2007 Visão Geral do Modelo de Comercialização de Energia no Brasil ABINEE TEC 2007 Luiz Henrique Alves Pazzini Gerência de Acompanhamento de Mercado - GAM 25 de abril de 2007 Agenda Comercialização de Energia

Leia mais

Nº 54 Fevereiro/

Nº 54 Fevereiro/ www.ccee.org.br Nº 54 Fevereiro/212 8 1 8 O Info Mercado é uma publicação mensal que traz os principais resultados das operações contabilizadas no âmbito da CCEE. Esta edição refere-se aos dados da contabilização

Leia mais

Dinâmica da Reestruturação do Setor Elétrico O Processo de Comercialização de Energia

Dinâmica da Reestruturação do Setor Elétrico O Processo de Comercialização de Energia Dinâmica da Reestruturação do Setor Elétrico O Processo de Comercialização de Energia III Seminário Internacional do Setor de Energia Elétrica III SISEE Élbia Melo 19/10/2008 Agenda Processo de Reestruturação

Leia mais

VI Conferência de PCHs Mercado & Meio-Ambiente Comercialização de Energia Elétrica Proveniente de PCHs no Brasil

VI Conferência de PCHs Mercado & Meio-Ambiente Comercialização de Energia Elétrica Proveniente de PCHs no Brasil VI Conferência de PCHs Mercado & Meio-Ambiente Comercialização de Energia Elétrica Proveniente de PCHs no Brasil Antônio Carlos Fraga Machado Presidente do Conselho de Administração Câmara de Comercialização

Leia mais

Papel e Perspectivas da CCEE para o Setor Elétrico Seminário Internacional Bolsa de Energia

Papel e Perspectivas da CCEE para o Setor Elétrico Seminário Internacional Bolsa de Energia Papel e Perspectivas da CCEE para o Setor Elétrico Seminário Internacional Bolsa de Energia ARY PINTO Conselheiro 28/02/2019 Agenda Sistema Elétrico Brasileiro e a CCEE Mercado Livre de Energia Elétrica

Leia mais

Solange David. Vice-presidente do conselho de administração da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE)

Solange David. Vice-presidente do conselho de administração da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) Solange David Vice-presidente do conselho de administração da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) Contribuição das energias renováveis para a mitigação de GEE: oportunidades e desafios

Leia mais

Gestão da Comercialização na CEMIG. Bernardo Afonso Salomão de Alvarenga Diretor Comercial

Gestão da Comercialização na CEMIG. Bernardo Afonso Salomão de Alvarenga Diretor Comercial Gestão da Comercialização na CEMIG Bernardo Afonso Salomão de Alvarenga Diretor Comercial Situação atual da CEMIG no mercado de energia elétrica Recursos Próprios: Cemig GT Sá Carvalho Rosal Horizontes

Leia mais

As novas tecnologias e arquiteturas de mercado e o futuro do ACL

As novas tecnologias e arquiteturas de mercado e o futuro do ACL As novas tecnologias e arquiteturas de mercado e o futuro do ACL 27/11/2015 7º Encontro Anual do Mercado Livre Ary Pinto Conselheiro de Administração Agenda A CCEE Agenda para evolução do ACL Tecnologia

Leia mais

Contratação de energia mercado livre (ACL)

Contratação de energia mercado livre (ACL) Mercado Livre Contratação de energia mercado livre (ACL) Prazos, volumes e preço são livremente negociados entre as partes envolvidas Contratos não padronizados; maior parte das transações é selada via

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

Comercializador Varejista

Comercializador Varejista Comercializador Varejista XIX Encontro Nacional dos Conselhos de Consumidores de Energia Elétrica 10/11/201 Rui Altieri Presidente do Conselho de Administração Agenda Governança do setor elétrico e o papel

Leia mais

Repensando o Mercado Livre e as Regras do PLD

Repensando o Mercado Livre e as Regras do PLD Repensando o Mercado Livre e as Regras do PLD 06 de Outubro de 2009 10º Encontro Internacional de Energia Antônio Carlos Fraga Machado Presidente do Conselho de Administração Agenda Panorama do Ambiente

Leia mais

Regras de Comercialização de Energia

Regras de Comercialização de Energia Regras de Comercialização de Energia Ricardo Grodzicki Agenda Medição Contratos Balanço Energético Encargos Custo devido ao descolamento entre PLD e CMO Liquidação Financeira do MCP Penalidade de Energia

Leia mais

Novas Políticas e Impactos para o Mercado ENASE º Encontro Nacional dos Agentes do Setor Elétrico

Novas Políticas e Impactos para o Mercado ENASE º Encontro Nacional dos Agentes do Setor Elétrico Novas Políticas e Impactos para o Mercado ENASE 2010 7º Encontro Nacional dos Agentes do Setor Elétrico Antônio Carlos Fraga Machado Presidente do Conselho de Administração da CCEE 29 de Setembro de 2010

Leia mais

2 Novo Modelo do Setor Elétrico Brasileiro

2 Novo Modelo do Setor Elétrico Brasileiro 2 Novo Modelo do Setor Elétrico Brasileiro Segundo a lei federal no. 10.848, esse novo modelo tem três objetivos principais: garantir a segurança no suprimento da energia elétrica, atingir a modicidade

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

O mercado Livre de Energia Cenários e oportunidades para redução de custos

O mercado Livre de Energia Cenários e oportunidades para redução de custos O mercado Livre de Energia Cenários e oportunidades para redução de custos Bento Gonçalves Rio Grande do Sul Chapecó Santa Catarina www.ludfor.com.br 1 Institucional 2 Sistema Elétrico 3 Acontecimentos

Leia mais

Mercado Livre de Energia: Perspectivas e como migrar 14º COBEE Congresso Brasileiro de Eficiência Energética 01/09/2017

Mercado Livre de Energia: Perspectivas e como migrar 14º COBEE Congresso Brasileiro de Eficiência Energética 01/09/2017 Mercado Livre de Energia: Perspectivas e como migrar 14º COBEE Congresso Brasileiro de Eficiência Energética 01/09/2017 Gilson Cecchin Gerente executivo de Cadastros e Contratos Agenda A CCEE Câmara de

Leia mais

IV Simpósio Jurídico das Empresas do Setor Elétrico Contratação no ACL e no ACR. Luiz Eduardo Barata Ferreira Presidente do Conselho de Administração

IV Simpósio Jurídico das Empresas do Setor Elétrico Contratação no ACL e no ACR. Luiz Eduardo Barata Ferreira Presidente do Conselho de Administração IV Simpósio Jurídico das Empresas do Setor Elétrico Contratação no ACL e no ACR Luiz Eduardo Barata Ferreira Presidente do Conselho de Administração Março de 2012 Agentes na CCEE Fevereiro 2012 1800 1650

Leia mais

5º Encontro Anual do Mercado Livre As mudanças em curso no ACL

5º Encontro Anual do Mercado Livre As mudanças em curso no ACL 5º Encontro Anual do Mercado Livre As mudanças em curso no ACL 22 de novembro de 2013 Antônio Carlos Fraga Machado Conselho de Administração VISÃO GERAL CCEE e o mercado de energia O papel da CCEE A Câmara

Leia mais

Energia Eólica Agosto / 2016

Energia Eólica Agosto / 2016 Energia Eólica Agosto / 2016 ABEEólica: Quem somos? A ABEEólica Associação Brasileira de Energia Eólica, pessoa jurídica de direito privado sem fins lucrativos, fundada em 2002, congrega, em todo o Brasil,

Leia mais

A BIOELETRICIDADE SUCROENERGÉTICA

A BIOELETRICIDADE SUCROENERGÉTICA A BIOELETRICIDADE SUCROENERGÉTICA Zilmar Souza Mesa Redonda: Energia Poços de Caldas - MG 21 de maio de 2015 BIOELETRICIDADE: CAPACIDADE INSTALADA EM 2015 3 o 7% 18% 62% Fonte de Combustíveis Utilizados

Leia mais

A Inserção da Energia Eólica no Brasil Mesa Redonda: Energia Eólica

A Inserção da Energia Eólica no Brasil Mesa Redonda: Energia Eólica A Inserção da Energia Eólica no Brasil Mesa Redonda: Energia Eólica Élbia Melo 10/02/2010 Agenda Visão Geral da CCEE e do Mercado de Energia Comercialização de Energia de Eólica PROINFA ACL ACR Energia

Leia mais

HIRIA EFEITOS DA CRISE NO AMBIENTE DE COMERCIALIZAÇÃO LIVRE. 08 de Abril de 2015

HIRIA EFEITOS DA CRISE NO AMBIENTE DE COMERCIALIZAÇÃO LIVRE. 08 de Abril de 2015 EFEITOS DA CRISE NO HIRIA AMBIENTE DE COMERCIALIZAÇÃO LIVRE 08 de Abril de 2015 IMPACTO DOS PREÇOS NO ACL 2015 BRASIL: EXPECTATIVA DE PREÇOS NO MERCADO LIVRE PARA OS PRÓXIMOS ANOS ------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Índice de Atratividade do Mercado Livre para Fontes Limpas de Energia Dezembro/2017

Índice de Atratividade do Mercado Livre para Fontes Limpas de Energia Dezembro/2017 Índice de Atratividade do Mercado Livre para Fontes Limpas de Energia Dezembro/2017 Estudo coordenado por Erick Azevedo, doutor em Planejamento e Sistemas Energéticos pela Universidade de Campinas (Unicamp)

Leia mais

O Mercado Livre de Energia

O Mercado Livre de Energia O Mercado Livre de Energia Reunião do Conselho Empresarial de Energia Elétrica do Sistema FIRJAN Rui Altieri Presidente do Conselho de Administração 13/07/2017 Agenda A CCEE: operadora do mercado brasileiro

Leia mais

Gestão de Risco de Mercado

Gestão de Risco de Mercado Gestão de Risco de Mercado Visão da CCEE Roberto Castro 30/03/2017 Temário I. Garantias Financeiras Limite Operacional Corte em Cadeia Cadastro Positivo II. Indicadores de Risco de Mercado Exposição Índice

Leia mais

Os Desafios da Comercialização de Energia nos Mercados Regulado e Livre no Sistema Brasileiro

Os Desafios da Comercialização de Energia nos Mercados Regulado e Livre no Sistema Brasileiro Os Desafios da Comercialização de Energia nos Mercados Regulado e Livre no Sistema Brasileiro Xisto Vieira Filho Diretor de Regulação e Comercialização de Energia da MPX Energia S.A. Presidente da Associação

Leia mais

AGENDA. Apresentação da Replace Consultoria. Gestão de Contratos de Energia. Informações processadas mensalmente

AGENDA. Apresentação da Replace Consultoria. Gestão de Contratos de Energia. Informações processadas mensalmente TÍTULO AGENDA Apresentação da Replace Consultoria Gestão de Contratos de Energia Informações processadas mensalmente A decisão de implantação do WBC Energy Evolução da Implantação Principais resultados

Leia mais

Ambiente de Contratação Livre e Alternativas de Aquisição de Energia

Ambiente de Contratação Livre e Alternativas de Aquisição de Energia ENCONTRO TÉCNICO SOBRE ENERGIA ELÉTRICA Ambiente de Contratação Livre e Alternativas de Aquisição de Energia João Carlos Mello Abril 2005 O Mercado Livre no Brasil Abertura do Mercado de Energia Mercado

Leia mais

O Atual Modelo do Setor Elétrico Brasileiro. Antônio Soares Diniz Superintendente

O Atual Modelo do Setor Elétrico Brasileiro. Antônio Soares Diniz Superintendente O Atual Modelo do Setor Elétrico Brasileiro Antônio Soares Diniz Superintendente Junho/2005 Agenda Base Legal 2003 / 2004 As mudanças implantadas Objetivos do Novo Modelo CCEE Comercialização de Energia

Leia mais

O MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELÉTRICA

O MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELÉTRICA O MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELÉTRICA O MODELO SETORIAL PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS AMBIENTES DE CONTRATAÇÃO: LIVRE (ACL) OU REGULADA (ACR) DESVERTICALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DO SETOR: GERADORES, TRANSMISSORES,

Leia mais

Aprimoramentos regulatórios do setor elétrico

Aprimoramentos regulatórios do setor elétrico Aprimoramentos regulatórios do setor elétrico 07/11/2017 Energy Risk Management Cesar Pereira Gerente Executivo de Regras, Capacitação e Preços Ampliação do Mercado Livre Total de Associados (setembro

Leia mais

O mercado livre e o ciclo de expansão

O mercado livre e o ciclo de expansão O mercado livre e o ciclo de expansão Paulo Pedrosa Energy Trading Brasil 2008, Sao Paulo, Brazil Empresa Comercializadora E C E de Energia Elétrica Ltda. Ano de 2008 Ano de 2008? 2008 - Fim do ciclo

Leia mais

Painel 5: Aperfeiçoamentos dos mercados livre e regulado

Painel 5: Aperfeiçoamentos dos mercados livre e regulado Painel 5: Aperfeiçoamentos dos mercados livre e regulado 4º Encontro Nacional de Consumidores Livres 20/10/2016 Roberto Castro Conselheiro de Administração Agenda A CCEE Evolução do mercado livre Equilíbrio

Leia mais

Financiabilidade da Expansão e o Mercado Livre

Financiabilidade da Expansão e o Mercado Livre Financiabilidade da Expansão e o Mercado Livre Encontro Anual do Mercado Livre - 2009 Élbia Melo Conselho de Administração da CCEE 13 de Novembro de 2009 CONCEITOS IMPORTANTES Atratividade Financiabilidade

Leia mais

WHITE PAPER Building a Smart Brazilian Electricity Market Construindo um Mercado Inteligente de Energia Elétrica no Brasil

WHITE PAPER Building a Smart Brazilian Electricity Market Construindo um Mercado Inteligente de Energia Elétrica no Brasil WHITE PAPER Building a Smart Brazilian Electricity Market Construindo um Mercado Inteligente de Energia Elétrica no Brasil Alexandre Nunes Zucarato Gerente de Inteligência de Mercado São Paulo, 24 de abril

Leia mais

O Mercado Livre de Energia. Aspectos Gerais para Consumidores Livres

O Mercado Livre de Energia. Aspectos Gerais para Consumidores Livres O Mercado Livre de Energia Aspectos Gerais para Consumidores Livres Patrocinadores da Campanha 2012 Ano do Mercado Livre de Energia Agenda O Sistema Elétrico Brasileiro e suas Instituições O Modelo do

Leia mais

Maio / CCEE Papéis e Responsabilidades

Maio / CCEE Papéis e Responsabilidades Maio / 2005 CCEE Papéis e Responsabilidades Sistema Elétrico Brasileiro (Interligado) Dimensões Continentais Sofisticado Sistema de Supervisão e Controle Integrado Capacidade Instalada (dez/03) Hidráulica:

Leia mais

Superando as Barreiras Regulatórias para Comercialização de Eletricidade pelas Usinas do Setor Sucroenergético. Maio de 2017

Superando as Barreiras Regulatórias para Comercialização de Eletricidade pelas Usinas do Setor Sucroenergético. Maio de 2017 Superando as Barreiras Regulatórias para Comercialização de Eletricidade pelas Usinas do Setor Sucroenergético Maio de 2017 Instabilidade do preço-teto nos leilões O preço teto para a fonte biomassa tem

Leia mais

Luiz Eduardo Barata Ferreira

Luiz Eduardo Barata Ferreira Luiz Eduardo Barata Ferreira Presidente do Conselho de Administração Câmara de Comercialização de Energia Elétrica 6 de maio de 2014 Agenda A atuação da CCEE Conta-ACR Desafios para o futuro Perguntas

Leia mais

DELEGACIA REGIONAL TRIBUTÁRIA DE

DELEGACIA REGIONAL TRIBUTÁRIA DE Fatores válidos para recolhimento em 01/08/2016 JANEIRO 3,3714 3,2396 3,0166 2,8566 2,6932 2,5122 2,3076 2,1551 1,9790 1,8411 1,7203 1,5947 FEVEREIRO 3,3614 3,2158 3,0021 2,8464 2,6807 2,4939 2,2968 2,1429

Leia mais

Integração dos Mercados Elétricos na Europa e América Latina: desafios e avanços

Integração dos Mercados Elétricos na Europa e América Latina: desafios e avanços Integração dos Mercados Elétricos na Europa e América Latina: desafios e avanços Seminário Internacional Integração e segurança elétrica na América Latina 25.08.2016 Solange David Vice-presidente do Conselho

Leia mais

Mercado de Livre Contratação de Energia de PCHs Novas Regras de Comercialização e Liquidação V Conferência de PCHs Mercado e Meio Ambiente

Mercado de Livre Contratação de Energia de PCHs Novas Regras de Comercialização e Liquidação V Conferência de PCHs Mercado e Meio Ambiente Mercado de Livre Contratação de Energia de PCHs Novas Regras de Comercialização e Liquidação V Conferência de PCHs Mercado e Meio Ambiente Leonardo Calabró Conselho de Administração 05 de agosto de 2009

Leia mais

Resultados 4T

Resultados 4T Resultados 4T16 2016 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira

Leia mais

ENTENDENDO O MERCADO DE ENERGIA PERSPECTIVAS

ENTENDENDO O MERCADO DE ENERGIA PERSPECTIVAS ENTENDENDO O MERCADO DE ENERGIA PERSPECTIVAS Bernardo Bezerra bernardo@psr-inc.com Energy Consumers Forum São Paulo, 28 de maio de 2019 Temário Situação atual do setor elétrico Transição energética no

Leia mais

O Papel da CCEE Para um Mercado Competitivo e com Liquidez

O Papel da CCEE Para um Mercado Competitivo e com Liquidez O Papel da CCEE Para um Mercado Competitivo e com Liquidez 29 de Setembro de 2009 6º Encontro Nacional de Agentes do Setor Elétrico ENASE 2009 Antônio Carlos Fraga Machado Presidente do Conselho de Administração

Leia mais

Eficiência Energética e Mercado Livre: Como reduzir Custos sem Investimento

Eficiência Energética e Mercado Livre: Como reduzir Custos sem Investimento Eficiência Energética e Mercado Livre: Como reduzir Custos sem Investimento 2 EDP no Mundo EDP no mundo Video 14 países 11.992 colaboradores Geração: 25.223 MW Canada Estados Unidos Reino Unido Bélgica

Leia mais

Visão Geral do Novo Modelo e Mudanças Institucionais

Visão Geral do Novo Modelo e Mudanças Institucionais ENCONTRO TÉCNICO SOBRE ENERGIA ELÉTRICA Visão Geral do Novo Modelo e Mudanças Institucionais João Carlos Mello Abril 2005 Visão Geral do Novo Modelo 1996-1997 O Projeto RE-SEB O contexto da situação regulatória

Leia mais

Energia, o que esperar em 2.015

Energia, o que esperar em 2.015 Energia, o que esperar em 2.015 ABRAMAT Otávio Carneiro de Rezende Diretor Presidente Usina Hidrelétrica Ourinhos Surgimos para administrar a geração e o consumo do Grupo Votorantim. Hoje atendemos a diversos

Leia mais

Painel 5 Impactos e Adaptações do Mercado para Implantação da Portaria MME 455/2012

Painel 5 Impactos e Adaptações do Mercado para Implantação da Portaria MME 455/2012 Painel 5 Impactos e Adaptações do Mercado para Implantação da Portaria MME 455/2012 Alexandre Nunes Zucarato Gerente de Inteligência de Mercado Câmara de Comercialização de Energia Elétrica Agenda 2 Objetivos

Leia mais

Ministério de Minas e Energia Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético

Ministério de Minas e Energia Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Reive Barros dos Santos Política Energética - Planejamento Rio de Janeiro, 1 de abril 2019 Este documento foi preparado

Leia mais

ENTENDENDO O MERCADO DE ENERGIA ASPECTOS GERAIS

ENTENDENDO O MERCADO DE ENERGIA ASPECTOS GERAIS ENTENDENDO O MERCADO DE ENERGIA ASPECTOS GERAIS Bernardo Bezerra bernardo@psr-inc.com Energy Consumers Forum São Paulo, 28 de maio de 2019 A principal característica da PSR é integrar estudos de consultoria,

Leia mais

Mercado de Energia Elétrica e Formação de Preços

Mercado de Energia Elétrica e Formação de Preços Mercado de Energia Elétrica e Formação de Preços Gustavo Arfux Agenda Principais aspectos da comercialização de energia no mercado livre A cadeia de modelos matemáticos de planejamento e operação Formação

Leia mais

Expansão para o mercado livre: oportunidades para consumidores e investidores

Expansão para o mercado livre: oportunidades para consumidores e investidores Expansão para o mercado livre: oportunidades para consumidores e investidores Painel 4: Novas propostas para a participação do mercado livre na expansão do setor elétrico.patricia Arce, Abrace.Paulo Pedrosa,

Leia mais

O Mercado Livre de Energia Elétrica

O Mercado Livre de Energia Elétrica O Mercado Livre de Energia Elétrica Conjuntura atual do setor elétrico, seus impactos na indústria e perspectivas futuras. Campetro Energy Novembro de 2015 Sumário 1. Institucional Grupo Votorantim e Votorantim

Leia mais

CEMIG E O MERCADO DE ENERGIA ELÉTRICA

CEMIG E O MERCADO DE ENERGIA ELÉTRICA CEMIG E O MERCADO DE ENERGIA ELÉTRICA ACMMINAS CONSELHO EMPRESARIAL DE MINERAÇÃO E SIDERURGIA JULHO DE 2016 SUMÁRIO A CEMIG E O SETOR INDUSTRIAL HISTÓRICO ESTRUTURA ORGANIZACIONAL E DE ATENDIMENTO REPRESENTATIVIDADES

Leia mais

Expansão do Mercado Livre 23/08/2016 Workshop de Energia da FIESP Mercado Livre de Energia

Expansão do Mercado Livre 23/08/2016 Workshop de Energia da FIESP Mercado Livre de Energia Expansão do Mercado Livre 23/08/2016 Workshop de Energia da FIESP Mercado Livre de Energia Talita Porto Conselheira de Administração CCEE: operadora do mercado de energia elétrica Criada em 1999, a CCEE

Leia mais

Seminário Internacional Portugal Brasil Visão Geral das Operações da CCEE. Luiz Eduardo Barata Ferreira Presidente do Conselho de Administração

Seminário Internacional Portugal Brasil Visão Geral das Operações da CCEE. Luiz Eduardo Barata Ferreira Presidente do Conselho de Administração Seminário Internacional Portugal Brasil Visão Geral das Operações da CCEE Luiz Eduardo Barata Ferreira Presidente do Conselho de Administração Fevereiro de 2012 Visão Geral das Operações da CCEE Mercado

Leia mais

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-46/12

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-46/12 JANEIRO 2,7899 2,6581 2,4351 2,2751 2,1117 1,9307 1,7261 1,5736 1,3975 1,2596 1,1388 1,0132 FEVEREIRO 2,7799 2,6343 2,4206 2,2649 2,0992 1,9124 1,7153 1,5614 1,3860 1,2496 1,1288 1,0032 MARÇO 2,7699 2,6010

Leia mais

GDOC INTERESSADO CPF/CNPJ PLACA

GDOC INTERESSADO CPF/CNPJ PLACA Fatores válidos para recolhimento em 01/02/2017 JANEIRO 3,4634 3,3316 3,1086 2,9486 2,7852 2,6042 2,3996 2,2471 2,0710 1,9331 1,8123 1,6867 FEVEREIRO 3,4534 3,3078 3,0941 2,9384 2,7727 2,5859 2,3888 2,2349

Leia mais

AS OPORTUNIDADES E OS PRODUTOS DO MERCADO LIVRE. Felipe Barroso

AS OPORTUNIDADES E OS PRODUTOS DO MERCADO LIVRE. Felipe Barroso AS OPORTUNIDADES E OS PRODUTOS DO MERCADO LIVRE Felipe Barroso AGENDA CARACTERÍSTICAS DO MERCADO LIVRE ESPECIAL MONITORAMENTO DAS VARIÁVEIS DE FORMAÇÃO DOS PREÇOS APETITE AO RISCO EXPECTATIVA DE PREÇOS

Leia mais

PARCERIA SEGURA E COM EXPERIÊNCIA

PARCERIA SEGURA E COM EXPERIÊNCIA PARCERIA SEGURA E COM EXPERIÊNCIA O GRUPO CPFL ENERGIA Grupo com mais de 100 anos de história Maior grupo privado do setor elétrico nacional Mais de 30 anos de relacionamento com o setor sucroenergético

Leia mais

Painel 3: PCH e a comercialização no mercado livre. Paulo Pedrosa

Painel 3: PCH e a comercialização no mercado livre. Paulo Pedrosa Painel 3: PCH e a comercialização no mercado livre Paulo Pedrosa Abraceel Abraceel Abraceel Desafio: desenvolvimento Realidade: PCHs, oportunidades e riscos Reflexão: O setor elétrico, uma indústria em

Leia mais

Workshop de Eficiência Energética Gerar sua própria energia é realmente um bom negócio? Jun/17

Workshop de Eficiência Energética Gerar sua própria energia é realmente um bom negócio? Jun/17 Workshop de Eficiência Energética Gerar sua própria energia é realmente um bom negócio? Jun/17 Programação Capítulo 1 Quem somos Capítulo 2 Energia Solar Fotovoltaica no Brasil Capítulo 3 Cases Capítulo

Leia mais

MERCADO LIVRE PARA RENOVÁVEIS

MERCADO LIVRE PARA RENOVÁVEIS MERCADO LIVRE PARA RENOVÁVEIS MERCADO LIVRE PARA RENOVÁVEIS Fabio Zanfelice Votorantim Energia Fontes Renováveis e o Mercado Livre O crescimento do mercado livre é uma realidade e cada vez mais os consumidores

Leia mais

A CCEE e as mudanças em curso no setor elétrico

A CCEE e as mudanças em curso no setor elétrico Fórum Agenda Setorial 214 A CCEE e as mudanças em curso no setor elétrico 13 de março de 214 Luciano Freire Conselheiro de Administração Câmara de Comercialização de Energia Elétrica Agenda 2 VISÃO GERAL

Leia mais

Expansão para o Mercado Livre: PRODUTOS

Expansão para o Mercado Livre: PRODUTOS Expansão para o Mercado Livre: PRODUTOS 05 de Outubro de 2007 Delta Comercializadora de Energia Av. Cardoso de Melo, 900 11º andar CEP: 04548-003 São Paulo, SP www.deltaenergia.com.br Produtos Ofertados

Leia mais

1. SUMÁRIO EXECUTIVO. a. Prévia de Medição 1 fevereiro/2017. b. Contabilização Janeiro/17

1. SUMÁRIO EXECUTIVO. a. Prévia de Medição 1 fevereiro/2017. b. Contabilização Janeiro/17 O InfoMercado mensal apresenta os dados prévios da medição de fevereiro de 2017 e os principais resultados da contabilização das operações do mercado de energia elétrica em janeiro de 2017. O histórico

Leia mais

UMA EMPRESA FORTE EM ENERGIA. Energy Expo Fórum. Estratégias Vencedoras na Compra de Energia no Mercado Livre

UMA EMPRESA FORTE EM ENERGIA. Energy Expo Fórum. Estratégias Vencedoras na Compra de Energia no Mercado Livre UMA EMPRESA FORTE EM ENERGIA Energy Expo Fórum Estratégias Vencedoras na Compra de Energia no Mercado Livre Uma Empresa Forte em Energia 24 Usinas em Operação e 5 em Construção R$ 1,4 bilhão de investimentos

Leia mais

ENERGY TRADING BRASIL 2009

ENERGY TRADING BRASIL 2009 ENERGY TRADING BRASIL 2009 Sessão 2.2.1 Fontes Incentivadas de Energia Cenários de Comercialização de Energia Elétrica para 2009 JOSE AMORIM ROTEIRO DA PALESTRA MENSAGEM INSTITUCIONAL CADEIA DE VALORES

Leia mais

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+ CALENDÁRIO, 2015 7 A JAN. 0 QUARTA -1-0.0018 7022.5 3750.3 1 QUINTA 0 +0.0009 7023.5 3751.3 2 SEXTA 1 +0.0037 7024.5 3752.3 3 SÁBADO 2 +0.0064 7025.5 3753.3 4 DOMINGO 3 +0.0091 7026.5 3754.3 5 SEGUNDA

Leia mais

ECONOMIA E PRODUTIVIDADE DIRETO DA FONTE

ECONOMIA E PRODUTIVIDADE DIRETO DA FONTE ECONOMIA E PRODUTIVIDADE DIRETO DA FONTE Como reduzir custos sem comprometer a produção? MERCADO LIVRE DE ENERGIA MERCADO LIVRE DE ENERGIA Liberdade para escolher o fornecedor de energia, obter economia

Leia mais

Gestão de Contratos de Energia

Gestão de Contratos de Energia Gestão de Contratos de Energia 10 de junho de 2005 Delta Comercializadora de Energia Rua Funchal, 375 1º andar CEP: 04551-060 São Paulo, SP www.deltaenergia.com.br Mercado Livre Características do Mercado

Leia mais

Plano da Apresentação. Formação de preços de energia. Tarifas de Energia. Encargos setoriais.

Plano da Apresentação. Formação de preços de energia. Tarifas de Energia. Encargos setoriais. Plano da Apresentação Formação de preços de energia. Tarifas de Energia. Encargos setoriais. Uma característica atualmente importante do setor elétrico brasileiro é a separação entre commodity e serviços.

Leia mais

Geração Distribuída de Energia Elétrica e Geração Solar

Geração Distribuída de Energia Elétrica e Geração Solar Geração Distribuída de Energia Elétrica e Geração Solar Seminário franco-brasileiro de Energia Solar - FIESP 25/08/2016 Roberto Castro Conselheiro de Administração Agenda Comercialização de Energia Elétrica

Leia mais

Visão Geral das Operações na CCEE. Junho/2015

Visão Geral das Operações na CCEE. Junho/2015 Visão Geral das Operações na CCEE Junho/2015 1. Visão do Sistema Elétrico 2. Modelo Institucional 3. Comercialização de Energia do SIN 4. Principais Regras de Comercialização 1. Visão do Sistema Elétrico

Leia mais

Audiência Pública conjunta. Comissão de Minas e Energia Comissão de Defesa do Consumidor. Projeto de Lei nº 1917 Portabilidade da conta de luz

Audiência Pública conjunta. Comissão de Minas e Energia Comissão de Defesa do Consumidor. Projeto de Lei nº 1917 Portabilidade da conta de luz Audiência Pública conjunta Comissão de Minas e Energia Comissão de Defesa do Consumidor Projeto de Lei nº 1917 Portabilidade da conta de luz 1 Estabelece um cronograma para a portabilidade da conta de

Leia mais

Novas do Mercado de Energia

Novas do Mercado de Energia Novas do Mercado de Energia Paulo Sérgio Javorski Diretor de Mercado de Energia CPFL Comercialização Brasil S.A. São Paulo, 05 de agosto de 2012 CPFL Energia 2009. Todos os direitos reservados. Novas do

Leia mais