Indicadores SEBRAE-SP

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Indicadores SEBRAE-SP"

Transcrição

1 Indicadores SEBRAE-SP Pesquisa de Conjuntura (resultados de julho de 2008) setembro/08 1

2 Principais destaques Em julho/08 as micro e pequenas empresas (MPEs) apresentaram queda de 3% no faturamento real sobre julho/07. Contribuíram para esse resultado: (i) O aumento da inflação (inflação de 7,56% no período, segundo o INPC/ IBGE); e (ii) A comparação com um bom mês em termos de vendas: julho/07 teve o melhor resultado para um mês de junho desde julho/03. O faturamento real das MPEs teve aumento de 5,5% em julho/08 sobre junho/08. Quanto às expectativas, em agosto/08, 58% das MPEs esperam uma melhora no seu faturamento nos próximos 6 meses, ante 45% no mês anterior e 57% das MPEs esperam uma melhora da economia brasileira nos próximos 6 meses, sobre 43% no mês de julho/08. Parte dessa melhora nas expectativas dos empreendedores pode ser atribuída à movimentação da economia para atender as vendas de final de ano. 2

3 Gráfico 1 Faturamento real: evolução sobre o mesmo mês do ano anterior 15% 11,5% 12,6% 1,8% 5,0% 1,9% 6,2% 2,3% 1,6% 0% -2,9% -1,2% -3,0% -15% jul/07x jul/06 dez/07x dez/06-6,9% -9,8% jul/08x jul/07 Fonte: Sebrae-SP/ Seade. Valores deflacionados pelo INPC-IBGE. 3

4 Gráfico 2 Expectativa das MPEs para o faturamento da empresa nos próximos 6 meses 70% 60% 50% 50% 47% 46% 45% 50% 47% 46% 50% 46% 53% 55% 48% 58% 40% 30% 37% 40% 43% 45% 43% 44% 44% 43% 40% 37% 35% 45% 36% 20% 10% 0% 10% 9% 8% 7% 8% 7% 7% 8% 7% 4% 5% 5% 6% 3% 3% 3% 3% 2% 2% 5% 1% 2% 4% 3% 3% 2% ago/07 set/07 out/07 nov/07 dez/07 jan/08 fev/08 mar/08 abr/08 mai/08 jun/08 jul/08 ago/08 Melhorar Piorar Manter Não Sabe Fonte: Sebrae-SP/ Seade. 4

5 Gráfico 3 Expectativa das MPEs para a situação da economia brasileira nos próximos 6 meses 60% 50% 48% 51% 52% 47% 48% 45% 48% 46% 48% 55% 54% 50% 57% 40% 30% 37% 35% 37% 43% 46% 42% 40% 38% 41% 33% 33% 43% 37% 20% 10% 0% 9% 9% 9% 9% 7% 8% 7% 8% 6% 4% 4% 4% 5% 6% 7% 5% 5% 5% 4% 4% 7% 2% 3% 4% 3% 1% ago/07 set/07 out/07 nov/07 dez/07 jan/08 fev/08 mar/08 abr/08 mai/08 jun/08 jul/08 ago/08 Melhorar Piorar Manter Não Sabe Fonte: Sebrae-SP/ Seade. 5

6 Faturamento real das MPEs Resultados de julho de 2008 Faturamento Real das MPEs do Estado de São Paulo Variação (%) em Mai/07 no mês no ano em 12 meses Setores de atividade Jul08 Jan-Jul 08 Jul08 Jun08 Jan-Jul 07 Jul07 Estado de São Paulo 5,5-1,8-3,0 Setores Indústria 2,4-5,8-4,2 Comércio 12,2 1,0 0,1 Serviços -4,4-4,0-8,2 Regiões RMSP 1,3-1,3-4,3 Interior 10,1-2,3-1,8 Grande ABC 2,2-6,4-15,1 Município de São Paulo -3,2-3,3-6,2 Fonte: Sebrae-SP/Seade. Nota: Deflator = INPC - IBGE Fonte: Sebrae-SP/ Seade. Nota: Deflacionado pelo INPC-IBGE. 6

7 Pessoal ocupado nas MPEs (média por empresa) Resultados de julho de 2008 Pessoal Ocupado nas MPEs do Estado de São Paulo Setores de atividade Variação (%) em Mai/07 no mês no ano em 12 meses Jul08 Jan-Jul 08 Jul08 Jun08 Jan-Jul 07 Jul07 Estado de São Paulo -0,4-4,4-5,7 Setores Indústria 2,3-1,1 0,7 Comércio 0,1-5,2-8,2 Serviços -3,0-5,5-6,2 Regiões RMSP -0,4-3,6-2,3 Interior -0,3-5,2-9,0 Grande ABC -1,5-8,0-4,1 Município de São Paulo -2,0-4,4-4,6 Fonte: Sebrae-SP/Seade. Nota: Deflator = INPC - IBGE Fonte: Sebrae-SP/ Seade. 7

8 Rendimento dos empregados (real) Resultados de julho de 2008 Rendimento dos Empregados (Real) Setores de atividade Variação (%) em Mai/07 no mês no ano em 12 meses Jul08 Jan-Jul 08 Jul08 Jun08 Jan-Jul 07 Jul07 Estado de São Paulo -2,1 2,8-1,0 Setores Indústria -0,9-0,1 0,6 Comércio -3,4 3,7-0,9 Serviços -0,4 2,5-2,9 Regiões RMSP -2,1 1,4-5,0 Interior -1,9 3,5 3,1 Grande ABC -0,3 6,6 2,0 Município de São Paulo -2,8 0,8-7,8 Fonte: Sebrae-SP/Seade. Nota: Deflator = INPC - IBGE Fonte: Sebrae-SP/ Seade. Nota: Deflacionado pelo INPC-IBGE. 8

9 Gasto com a folha de salários (real) Resultados de julho de 2008 Gasto Total com Folha de Salários (Real) Setores de atividade Variação (%) em Mai/07 no mês no ano em 12 meses Jul08 Jan-Jul 08 Jul08 Jun08 Jan-Jul 07 Jul07 Estado de São Paulo -1,0-4,9-7,7 Setores Indústria -0,3-4,0-4,9 Comércio -1,1-3,1-11,3 Serviços -1,1-8,3-5,2 Regiões RMSP -2,3-3,0-5,3 Interior 0,4-6,9-10,5 Grande ABC 0,8-3,1 3,0 Município de São Paulo -3,5-5,2-10,3 Fonte: Sebrae-SP/Seade. Nota: Deflator = INPC - IBGE Fonte: Sebrae-SP/ Seade. Nota: Deflacionado pelo INPC-IBGE. 9

10 Estimativas para as MPEs Paulistas Receita total: 22,3 bilhões (Julho/08) Jul/08 x Jun/08 + 1,2 bilhões Jul/08 x Jul/07 - R$ 695 milhões Parâmetros utilizados para o cálculo das estimativas: Faturamento médio observado em julho/08 = R$ ,49 por empresa. Universo da pesquisa: MPEs - Cadastro SEADE (mar/05). 10

11 Resultados de julho de 2008 (I) - No mês de julho de 2008 o faturamento real das micro e pequenas empresas (MPEs) apresentou queda de 3% sobre julho de Na comparação de jul/08 x jul/07 o faturamento nominal se expandiu em 4,3%, mas a inflação medida pelo INPC/IBGE foi de 7,56%. - A queda no faturamento real foi influenciada: (i) Pelo aumento da inflação no período; e (ii) Pela comparação com um bom mês em termos de vendas: Julho/07 teve o melhor resultado para um mês de junho desde julho/03. - Por setores, para julho/08 x julho/07, o comércio apresentou estabilidade (+0,1%), enquanto indústria (-4,2%) e serviços (-8,2%) apresentaram queda de faturamento real. - Em julho/08 ante junho/08 o faturamento real das MPEs registrou aumento de 5,5%. A indústria (+2,4%) e o comércio (+12,2%) apresentaram expansão real de receita, enquanto serviços teve redução de 4,4% no faturamento real. 11

12 Resultados de junho de 2008 (II) - O pessoal ocupado (média por empresa) apresentou queda de 5,7% em julho/08 sobre julho/07. Na comparação de julho/08 com junho/08 houve variação de -0,4% na média do pessoal ocupado, por empresa. A saída de familiares e de sócios das empresas têm liderado a redução do porte médio das mesmas. Em julho do ano passado havia 4,32 pessoas em média, por empresa. Em julho de 2008 a média de pessoas ocupadas caiu para 4,07 pessoas por empresa. - O rendimento real dos empregados teve queda de 1% em julho/08 ante julho/07. Trata-se da primeira queda no indicador desde janeiro/08. Em julho/08 sobre junho/08 o rendimento real dos empregados teve redução de 2,1%. - No mesmo período, o total gasto pelas MPEs com salários apresentou queda de 7,7%, reflexo da redução no número médio de pessoas ocupadas nas MPEs e da redução do rendimento médio real dos empregados. Na comparação de julho/08 com junho/08 houve queda de 1% nos gastos das MPEs com salários. 12

13 As MPEs e a economia (I) Para os próximos meses, as previsões são de que a economia brasileira continue em crescimento, embora a taxas um pouco mais modestas. Um dos fatores que contribuem para essas projeções de um menor crescimento é o aumento da inflação. A inflação reduz o poder de compra da população e a estratégia de controle de preços implica aumentos nas taxas de juros. O resultado de uma variação nominal do faturamento inferior à inflação é um indício de que os preços praticados pelas micro e pequenas empresas vêm sendo corrigidos abaixo da inflação. Segundo o Bacen, os analistas de mercado projetam uma inflação de 6,27% para 2008, medida pelo IPCA-IBGE. A meta estipulada para o IPCA em 2008 é de 4,5%, com 2 pontos porcentuais de tolerância. 13

14 As MPEs e a economia (II) Apesar do cenário macroeconômico apontar para um crescimento mais modesto da economia, as expectativas dos proprietários de MPEs estão relativamente menos pessimistas: Em agosto/08 58% das MPEs esperam uma melhora no seu faturamento nos próximos 6 meses, ante 45% em julho/08. Quanto à economia brasileira, 57% das MPEs esperam uma melhora no nível de atividade nos próximos 6 meses, sobre 43% em julho/08. Parte da melhora nas expectativas das MPEs pode ser atribuída à movimentação da economia para atender as vendas de final de ano. 14

15 As MPEs na Economia Paulista Participação das MPEs na Economia 98% das empresas formais 67% das pessoas ocupadas no setor privado formal e informal 28% da receita bruta total do setor formal (*) Universo da Pesquisa 1,3 milhão de empresas formais 5 a 6 milhões de ocupados em empreendimentos formais Fonte: SEBRAE-SP (Observatório das MPEs) e (*) SEBRAE-NA. 15

16 Características da Pesquisa de Conjuntura Universo de estudo (*): MPEs: indústria (11%), comércio (57%) e serviços (32%) Fonte: Cadastro SEADE (março/2005) Tamanho da Amostra: MPEs Segmentação: SETORES - Indústria de transformação - Comércio - Serviços REGIÕES - RMSP - Interior - Grande ABC - Município de São Paulo Variáveis de análise: - Faturamento - Pessoal ocupado - Rendimento dos empregados - Gasto total com a Folha de Salários - Expectativa das MPEs para o faturamento da empresa - Expectativa das MPEs para a economia brasileira Nota: (*) Exclui indústria da construção e agropecuária 16

17 Indicadores SEBRAE-SP Pesquisa de Conjuntura Informações adicionais: (seção Conhecendo a MPE ) Final da Apresentação 17

Resultados de maio 2017

Resultados de maio 2017 Em maio de sobre maio de 2016, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram aumento de 6,6% no faturamento real (descontando a inflação). Por setores, no período, os resultados para o faturamento

Leia mais

Resultados de dezembro

Resultados de dezembro Em dezembro de sobre dezembro de 2015, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram aumento de 7,6% no faturamento real (descontando a inflação). O resultado de dezembro/16 interrompeu um

Leia mais

Resultados de julho 2017

Resultados de julho 2017 Em julho de, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram aumento de 11,4% no faturamento real (descontando a inflação) sobre o mesmo período de 2016. Foi o quinto mês consecutivo de aumento

Leia mais

Resultados de setembro

Resultados de setembro Resultados de setembro Em setembro de sobre setembro de 2015, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram queda de 10,1% na receita (já descontada a inflação). Por setores, no período, os

Leia mais

Resultados de outubro

Resultados de outubro Em outubro de sobre outubro de 2015, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram queda de 8,3% na receita (já descontada a inflação). Por setores, no período, os resultados para o faturamento

Leia mais

Resultados de fevereiro

Resultados de fevereiro Em fevereiro de sobre fevereiro de 2016, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram queda de 3,3% no faturamento real (descontando a inflação). O resultado de fevereiro/17 ocorreu após

Leia mais

Resultados de março 2016

Resultados de março 2016 Resultados de março Em março de as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram queda de 13,6% no faturamento real sobre março de 2015 (já descontada a inflação). Por setores, no período, os

Leia mais

Boletim Econômico e do Setor Portuário. Sumário

Boletim Econômico e do Setor Portuário. Sumário Boletim Econômico e do Setor Portuário Junho de 2014 Sumário Indicadores da Economia Nacional... 2 O Produto Interno Bruto PIB no primeiro trimestre de 2014... 2 Os Índices de Inflação... 3 O Mercado de

Leia mais

Resultados de junho 2017

Resultados de junho 2017 No 1º semestre de, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram aumento de 5,8% no faturamento real (descontando a inflação) sobre o mesmo período de 2016. O resultado do 1º semestre de foi

Leia mais

Indicadores SEBRAE-SP

Indicadores SEBRAE-SP Indicadores SEBRAE-SP Pesquisa de Conjuntura (resultados de outubro de 2013) Dezembro/13 Destaques Em outubro de 2013, o faturamento real das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentou variação

Leia mais

Resultados de novembro

Resultados de novembro Resultados de novembro Em novembro de, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram queda de 15,9% no faturamento real sobre novembro de 2014 (já descontada a inflação). Por setores, no período,

Leia mais

Resultados de maio 2018

Resultados de maio 2018 Resultados de maio Em maio de, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram variação de +0,1% no faturamento real (descontando a inflação) sobre maio/17. Por setores, os resultados quanto

Leia mais

Resultados de maio 2016

Resultados de maio 2016 Resultados de maio Em maio de as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram queda de 9,9% no faturamento real sobre maio de 2015 (já descontada a inflação). Por setores, no período, os resultados

Leia mais

75,4. 1,95 mulher, PNAD/08) Taxa de analfabetismo (15 anos ou mais em %) 4,4% População urbana 5.066.324

75,4. 1,95 mulher, PNAD/08) Taxa de analfabetismo (15 anos ou mais em %) 4,4% População urbana 5.066.324 SEMINÁRIO ESTRUTURA E PROCESSO DA NEGOCIAÇÃO COLETIVA CONJUNTURA DO SETOR RURAL E MERCADODETRABALHOEMSANTA DE EM CATARINA CONTAG CARACTERÍSTICAS C C S GERAIS CARACTERÍSTICA GERAIS DE SANTA CATARINA Área

Leia mais

Resultados de outubro

Resultados de outubro Resultados de outubro Em outubro de, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram queda de 20,9% no faturamento real sobre outubro de 2014 (já descontada a inflação). Por setores, no período,

Leia mais

Resultados de abril 2017

Resultados de abril 2017 Em abril de sobre abril de 2016, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram aumento de 7,8% no faturamento real (descontando a inflação). Por setores, no período, os resultados para o faturamento

Leia mais

Resultados de julho 2018

Resultados de julho 2018 Em julho de, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram queda de 3,4% no faturamento real (descontando a inflação) sobre julho de 2017. Por setores, os resultados quanto ao faturamento

Leia mais

Resultados de novembro

Resultados de novembro Em novembro de sobre novembro de 2015, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram queda de 2,9% no faturamento, descontando a inflação. Por setores, no período, os resultados para o faturamento

Leia mais

Resultados de fevereiro

Resultados de fevereiro Resultados de fevereiro Em fevereiro de 2018, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram aumento de 10,5% no faturamento real (descontando a inflação) sobre fevereiro/17. Por setores, os

Leia mais

Resultados de setembro

Resultados de setembro Resultados de setembro Em setembro de, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram aumento de 6,4% no faturamento real (descontando a inflação) sobre setembro de 2017. Por setores, os resultados

Leia mais

Resultados de setembro

Resultados de setembro Resultados de setembro Em setembro de, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram queda de 19,2% no faturamento real sobre setembro de 2014 (já descontada a inflação). Por setores, no período,

Leia mais

Resultados de março 2017

Resultados de março 2017 Em março de sobre março de 2016, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram aumento de 8,2% no faturamento real (descontando a inflação). Por setores, no período, os resultados para o faturamento

Leia mais

Resultados de março 2017

Resultados de março 2017 Em março de 2018, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram aumento de 9,6% no faturamento real (descontando a inflação) sobre março/17. Por setores, os resultados quanto ao faturamento

Leia mais

Resultados de abril 2018

Resultados de abril 2018 Resultados de abril Em abril de, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram aumento de 1,3% no faturamento real (descontando a inflação) sobre abril/17. Por setores, os resultados quanto

Leia mais

Resultados de junho 2018

Resultados de junho 2018 No primeiro semestre de, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram aumento de 4,4% no faturamento real (descontando a inflação) sobre o primeiro semestre de 2017. Por setores, os resultados

Leia mais

SINCOR-SP 2015 NOVEMBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 NOVEMBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS NOVEMBRO 20 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

SINCOR-SP 2016 FEVEREIRO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2016 FEVEREIRO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS FEVEREIRO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Estatísticas dos Corretores de SP... 6 3. Análise macroeconômica...

Leia mais

MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil

MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil Categorias de pequenos negócios no Brasil MPE Indicadores MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) Receita bruta anual de até R$ 60 mil MICROEMPRESA Receita bruta

Leia mais

Resultados de dezembro

Resultados de dezembro Em, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram aumento de 5,1% no faturamento real (descontando a inflação) sobre o ano de 2016. O resultado interrompeu uma sequência de três anos consecutivos

Leia mais

Indicadores SEBRAE-SP

Indicadores SEBRAE-SP Indicadores SEBRAE-SP Pesquisa de Conjuntura (resultados de julho de 2013) Setembro/13 Destaques Em julho de 2013 o faturamento real das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentou aumento de

Leia mais

Pequenos Negócios no Brasil. Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br

Pequenos Negócios no Brasil. Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br Pequenos Negócios no Brasil Pequenos Negócios no Brasil Clique no título para acessar o conteúdo, ou navegue pela apresentação completa Categorias de pequenos negócios no Brasil Micro e pequenas empresas

Leia mais

SINCOR-SP 2015 JULHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 JULHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JULHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

Resultados de agosto 2018

Resultados de agosto 2018 Resultados de agosto Em agosto de, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram aumento de 6,3% no faturamento real (descontando a inflação) sobre agosto de 2017. Por setores, os resultados

Leia mais

Indicadores SEBRAE-SP

Indicadores SEBRAE-SP Indicadores SEBRAE-SP Pesquisa de Conjuntura (resultados de maio de 2013) Julho/13 Destaques Em maio de 2013 o faturamento real das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentou aumento de 2,5%

Leia mais

Indicadores SEBRAE-SP

Indicadores SEBRAE-SP Indicadores SEBRAE-SP Pesquisa de Conjuntura (resultados de novembro de 2012) Janeiro/13 Destaques No mês de novembro de 2012 o faturamento real das micro e pequenas empresas (MPEs) apresentou aumento

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego. Abril 2011

Pesquisa Mensal de Emprego. Abril 2011 Diretoria de Pesquisas Coordenação de Trabalho e Rendimento Pesquisa Mensal de Emprego Abril 2011 1 1 Rio de Janeiro, 26/05/2011 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro O Janeiro

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

(resultados de janeiro de 2014) Março/14

(resultados de janeiro de 2014) Março/14 (resultados de janeiro de 2014) Março/14 Destaques Em janeiro de 2014, o faturamento real das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentou aumento de 12,3% sobre janeiro de 2013. Foi a segunda

Leia mais

DELEGACIA REGIONAL TRIBUTÁRIA DE

DELEGACIA REGIONAL TRIBUTÁRIA DE Fatores válidos para recolhimento em 01/08/2016 JANEIRO 3,3714 3,2396 3,0166 2,8566 2,6932 2,5122 2,3076 2,1551 1,9790 1,8411 1,7203 1,5947 FEVEREIRO 3,3614 3,2158 3,0021 2,8464 2,6807 2,4939 2,2968 2,1429

Leia mais

Retornos % Dia % Mês % Ano PREFIXADO IDkA Pré 2A 3.117,66 0,2326 0,0484 2,2339 IPCA IDkA IPCA 2A 3.361,41 0,0303 1,1342 4,33

Retornos % Dia % Mês % Ano PREFIXADO IDkA Pré 2A 3.117,66 0,2326 0,0484 2,2339 IPCA IDkA IPCA 2A 3.361,41 0,0303 1,1342 4,33 RENDA VARÍAVEL O Ibovespa principal indicador da bolsa de valores brasileira fechou o mês de março em queda (-0,84%). A Bovespa segue bastante vulnerável em meio à desaceleração econômica e a mudança de

Leia mais

Resultados de julho 2015

Resultados de julho 2015 Resultados de julho Em julho de, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram queda de 5,7% no faturamento real sobre julho de 2014 (já descontada a inflação). Por setores, no período, os

Leia mais

CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 2 SUMÁRIO Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita de

Leia mais

SINCOR-SP 2015 OUTUBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 OUTUBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS OUTUBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

Resultados de setembro

Resultados de setembro Resultados de setembro Em setembro de, o faturamento real das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentou aumento de 6,9% sobre setembro de 2013 (já descontada a inflação). Por setores, no período,

Leia mais

INDICE DE CONFIANÇA DAS MICRO E PEQUENAS. Outubro/2012 (dados até setembro)

INDICE DE CONFIANÇA DAS MICRO E PEQUENAS. Outubro/2012 (dados até setembro) INDICE DE CONFIANÇA DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS (ICMPE) NO BRASIL Outubro/2012 (dados até setembro) Características da pesquisa Objetivo: - medir o impacto da conjuntura econômica nas MPE brasileiras

Leia mais

1. Atividade Econômica

1. Atividade Econômica Julho/212 O Núcleo de Pesquisa da FECAP apresenta no seu Boletim Econômico uma compilação dos principais indicadores macroeconômicos nacionais que foram publicados ao longo do mês de referência deste boletim.

Leia mais

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL. ICPN Outubro de 2015

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL. ICPN Outubro de 2015 ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN Outubro de 2015 ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN Outubro de 2015 Sumário Executivo Indicadores de confiança são indicadores

Leia mais

taxa Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Abril 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE

taxa Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Abril 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE taxa Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Abril 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Presidenta da República Dilma Rousseff Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão Nelson

Leia mais

Indicadores SEBRAE-SP

Indicadores SEBRAE-SP Indicadores SEBRAE-SP Pesquisa de Conjuntura (resultados de dezembro de 2012) Fevereiro/13 Destaques No mês de dezembro de 2012 o faturamento real das micro e pequenas empresas (MPEs) apresentou aumento

Leia mais

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-46/12

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-46/12 JANEIRO 2,7899 2,6581 2,4351 2,2751 2,1117 1,9307 1,7261 1,5736 1,3975 1,2596 1,1388 1,0132 FEVEREIRO 2,7799 2,6343 2,4206 2,2649 2,0992 1,9124 1,7153 1,5614 1,3860 1,2496 1,1288 1,0032 MARÇO 2,7699 2,6010

Leia mais

GDOC INTERESSADO CPF/CNPJ PLACA

GDOC INTERESSADO CPF/CNPJ PLACA Fatores válidos para recolhimento em 01/02/2017 JANEIRO 3,4634 3,3316 3,1086 2,9486 2,7852 2,6042 2,3996 2,2471 2,0710 1,9331 1,8123 1,6867 FEVEREIRO 3,4534 3,3078 3,0941 2,9384 2,7727 2,5859 2,3888 2,2349

Leia mais

SINCOR-SP 2015 AGOSTO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 AGOSTO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS AGOSTO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

Em agosto, ICES interrompe alta e cai para 96,2

Em agosto, ICES interrompe alta e cai para 96,2 Dados de Agosto/2013, Relatório Número 10 Em agosto, ICES interrompe alta e cai para 96,2 Em agosto, o ICES interrompeu a pequena tendência de alta registrada em julho, e voltou a cair, indo para 96,2,

Leia mais

Resultados de julho 2014

Resultados de julho 2014 Resultados de julho Em julho de, o faturamento real das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentou queda de 4,6% sobre julho de 2013. Por setores, no período, os resultados para o faturamento

Leia mais

SINCOR-SP 2015 DEZEMBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 DEZEMBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS DEZEMBRO 20 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+ CALENDÁRIO, 2015 7 A JAN. 0 QUARTA -1-0.0018 7022.5 3750.3 1 QUINTA 0 +0.0009 7023.5 3751.3 2 SEXTA 1 +0.0037 7024.5 3752.3 3 SÁBADO 2 +0.0064 7025.5 3753.3 4 DOMINGO 3 +0.0091 7026.5 3754.3 5 SEGUNDA

Leia mais

Resultados de agosto 2014

Resultados de agosto 2014 Resultados de agosto Em agosto de, o faturamento real das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentou queda de 8,9% sobre agosto de 2013. Foi a 6ª queda consecutiva de receita real das MPEs em,

Leia mais

Resultados de fevereiro

Resultados de fevereiro Resultados de fevereiro Em fevereiro de, o faturamento real das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentou queda de 18,0% sobre fevereiro de 2014 (já descontada a inflação). Por setores, no

Leia mais

Cenário Econômico para 2014

Cenário Econômico para 2014 Cenário Econômico para 2014 Silvia Matos 18 de Novembro de 2013 Novembro de 2013 Cenário Externo As incertezas com relação ao cenário externo em 2014 são muito elevadas Do ponto de vista de crescimento,

Leia mais

Resultados de junho 2014

Resultados de junho 2014 Resultados de junho No 1º semestre de, o faturamento real das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentou variação de +0,8% sobre o 1º semestre de 2013. Por setores, no período, os resultados

Leia mais

(resultados de dezembro de 2013) Fevereiro/14

(resultados de dezembro de 2013) Fevereiro/14 (resultados de dezembro de 2013) Fevereiro/14 Destaques Em 2013, o faturamento real das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentou aumento de 2,0% sobre 2012. Por setores, no mesmo período,

Leia mais

Perspectivas para o Setor da Construção Civil em 2015. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP

Perspectivas para o Setor da Construção Civil em 2015. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP Perspectivas para o Setor da Construção Civil em 2015 Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP Mercado Imobiliário Brasileiro - VGL 2011-7% 2012 13% 2013 R$ 85,6 bilhões R$ 79,7 bilhões R$ 90,4 bilhões

Leia mais

taxa Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Junho 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE

taxa Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Junho 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE taxa Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Junho 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Presidenta da República Dilma Rousseff Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão Nelson

Leia mais

Resultados de abril 2015

Resultados de abril 2015 Resultados de abril Em abril de, as MPEs paulistas apresentaram queda de 13,6% no faturamento real sobre abril de 2014 (já descontada a inflação). Por setores, no período, os resultados para o faturamento

Leia mais

Resultados de junho 2015

Resultados de junho 2015 Resultados de junho No 1º semestre de, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram queda de 11,9% no faturamento real sobre o mesmo período de 2014 (já descontada a inflação). O resultado

Leia mais

Resultados de março 2014

Resultados de março 2014 Resultados de março Em março de, o faturamento real das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentou queda de 5,3% sobre março de 2013. Por setores, no período, os resultados para o faturamento

Leia mais

EVOLUÇÃO SALARIAL. Categoria: Sindipetro RJ. Petroleiros do Rio de Janeiro. Deflatores: IPCA-IBGE INPC-IBGE. julho de 2012

EVOLUÇÃO SALARIAL. Categoria: Sindipetro RJ. Petroleiros do Rio de Janeiro. Deflatores: IPCA-IBGE INPC-IBGE. julho de 2012 EVOLUÇÃO SALARIAL Categoria: Petroleiros do Rio de Janeiro Deflatores: IPCA-IBGE INPC-IBGE julho de 2012 Este trabalho contém o estudo sobre o comportamento dos salários desde 01-setembro-2011 até 31-agosto-2012

Leia mais

Resultados de abril 2014

Resultados de abril 2014 Resultados de abril Em abril de, o faturamento real das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentou queda de 1,2% sobre abril de 2013. Por setores, no período, os resultados para o faturamento

Leia mais

(resultados de fevereiro de 2014) Abril/14

(resultados de fevereiro de 2014) Abril/14 (resultados de fevereiro de 2014) Abril/14 Destaques Em fevereiro de 2014, o faturamento real das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentou aumento de 9,7% sobre fevereiro de 2013. Por setores,

Leia mais

Resultados de outubro

Resultados de outubro Resultados de outubro Em outubro de, o faturamento real das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentou variação de +0,3% sobre outubro de 2013 (já descontada a inflação). Por setores, no período,

Leia mais

Resultados de janeiro

Resultados de janeiro Resultados de janeiro Em janeiro de, o faturamento real das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentou queda de 14,8% sobre janeiro de 2014 (já descontada a inflação). Por setores, no período,

Leia mais

Brasil 2007 2010: BRIC ou não BRIC?

Brasil 2007 2010: BRIC ou não BRIC? Brasil 27 21: BRIC ou não BRIC? Conselho Regional de Economia, 3 de outubro de 26 Roberto Luis Troster robertotroster@uol.com.br BRIC Brasil, Rússia, Índia e China BRIC Trabalho de 23 da GS Potencial de

Leia mais

Resultados de novembro

Resultados de novembro Resultados de novembro Em novembro de, o faturamento real das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentou queda de 5,7% sobre novembro de 2013 (já descontada a inflação). Por setores, no período,

Leia mais

Conjuntura - Saúde Suplementar

Conjuntura - Saúde Suplementar Apresentação Nesta 17ª Carta de Conjuntura da Saúde Suplementar, constam os principais indicadores econômicos de 2011 e uma a n á l i s e d o i m p a c t o d o crescimento da renda e do emprego sobre o

Leia mais

Situação da economia e perspectivas. Gerência-Executiva de Política Econômica (PEC)

Situação da economia e perspectivas. Gerência-Executiva de Política Econômica (PEC) Situação da economia e perspectivas Gerência-Executiva de Política Econômica (PEC) Recessão se aprofunda e situação fiscal é cada vez mais grave Quadro geral PIB brasileiro deve cair 2,9% em 2015 e aumentam

Leia mais

Construção Civil. Identificar as características estruturais do segmento e suas transformações no tempo. Englobam diversos tipos de obras e serviços.

Construção Civil. Identificar as características estruturais do segmento e suas transformações no tempo. Englobam diversos tipos de obras e serviços. Construção Civil Construção Civil Identificar as características estruturais do segmento e suas transformações no tempo. Englobam diversos tipos de obras e serviços. edificações residenciais; edificações

Leia mais

NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA A evolução dos principais indicadores econômicos do Brasil em 2007

NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA A evolução dos principais indicadores econômicos do Brasil em 2007 NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA A evolução dos principais indicadores econômicos do Brasil em 2007 Introdução Guilherme R. S. Souza e Silva * Lucas Lautert Dezordi ** Este artigo pretende

Leia mais

Boletim de Conjuntura Econômica Dezembro 2008

Boletim de Conjuntura Econômica Dezembro 2008 Boletim de Conjuntura Econômica Dezembro 2008 Crise Mundo Os EUA e a Europa passam por um forte processo de desaceleração economica com indicios de recessão e deflação um claro sinal de que a crise chegou

Leia mais

Cenário Econômico de Curto Prazo O 2º Governo Lula

Cenário Econômico de Curto Prazo O 2º Governo Lula Cenário Econômico de Curto Prazo O 2º Governo Lula Esta apresentação foi preparada pelo Grupo Santander Banespa (GSB) e o seu conteúdo é estritamente confidencial. Essa apresentação não poderá ser reproduzida,

Leia mais

Tabela 1 - OPERACOES DE CREDITO (milhões de R$) Ano I Nov/13. Fonte: ESTBAN, Banco Central do Brasil

Tabela 1 - OPERACOES DE CREDITO (milhões de R$) Ano I Nov/13. Fonte: ESTBAN, Banco Central do Brasil De acordo com a Estatística Bancária por Município (ESTBAN), divulgada pelo Banco Central, o saldo das operações de crédito, em agosto desse ano, chegou a R$ 2,320 trilhões no país, um crescimento de 10,9%

Leia mais

Ainda em ajuste, ICES de fevereiro é 114,0

Ainda em ajuste, ICES de fevereiro é 114,0 Dados de Fevereiro/2013, Relatório Número 4 Ainda em ajuste, ICES de fevereiro é 114,0 Em fevereiro, o ICES foi 114,0, com a mesma trajetória de ajuste do mês anterior, mas em uma intensidade bem menor.

Leia mais

SINCOR-SP 2016 ABRIL 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2016 ABRIL 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS ABRIL 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 2 Sumário Palavra do presidente... 4 Objetivo... 5 1. Carta de Conjuntura... 6 2. Estatísticas dos Corretores de SP... 7 3. Análise macroeconômica...

Leia mais

Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) NOVEMBRO/2013

Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) NOVEMBRO/2013 16 de dezembro de 2013 Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) NOVEMBRO/2013 O ICEC é um indicador da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) que visa medir o nível

Leia mais

Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Março 2005

Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Março 2005 Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Março 2005 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro de Estado do Planejamento, Orçamento

Leia mais

Mudanças setoriais no mercado de trabalho e evolução dos rendimentos

Mudanças setoriais no mercado de trabalho e evolução dos rendimentos Mudanças setoriais no mercado de trabalho e evolução dos rendimentos Rodrigo Leandro de Moura Workshop Banco Central Mercado de Trabalho: Mudanças Estruturais, Evolução Recente e Perspectivas Pontos Principais

Leia mais

Anuário do Trabalho na Micro e Pequena Empresa 2012: análise dos principais resultados de Santa Catarina

Anuário do Trabalho na Micro e Pequena Empresa 2012: análise dos principais resultados de Santa Catarina Anuário do Trabalho na Micro e Pequena Empresa 2012: análise dos principais resultados de Santa Catarina A 5ª edição do Anuário do Trabalho na Micro e Pequena Empresa é um dos produtos elaborados por meio

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego Dezembro 2005

Pesquisa Mensal de Emprego Dezembro 2005 Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Dezembro 2005 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro de Estado do Planejamento, Orçamento

Leia mais

Setor Externo: Triste Ajuste

Setor Externo: Triste Ajuste 8 análise de conjuntura Setor Externo: Triste Ajuste Vera Martins da Silva (*) A recessão da economia brasileira se manifesta de forma contundente nos resultados de suas relações com o resto do mundo.

Leia mais

Ano I Boletim II Outubro/2015. Primeira quinzena. são específicos aos segmentos industriais de Sertãozinho e região.

Ano I Boletim II Outubro/2015. Primeira quinzena. são específicos aos segmentos industriais de Sertãozinho e região. O presente boletim analisa algumas variáveis chaves na atual conjuntura da economia sertanezina, apontando algumas tendências possíveis. Como destacado no boletim anterior, a indústria é o carro chefe

Leia mais

200 180 Indice (abr/2004=100) 160 140 120 100 80 dez/97 jun/98 dez/98 jun/99 dez/99 jun/00 dez/00 jun/01 dez/01 jun/02 dez/02 jun/03 dez/03 jun/04 dez/04 jun/05 dez/05 jun/06 dez/06 jun/07 dez/07 Faturamento

Leia mais

Índice de Confiança da Indústria Pernambucana mantém-se em queda em julho

Índice de Confiança da Indústria Pernambucana mantém-se em queda em julho Outubro de 2009 Julho de 2012 Índice de Confiança da Indústria Pernambucana mantém-se em queda em julho O Índice de Confiança da Indústria de Transformação de Pernambuco (ICI-PE) volta a recuar em julho

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego

Pesquisa Mensal de Emprego Pesquisa Mensal de Emprego Rio de Janeiro, 28 de janeiro de 2016. PME Retrospectiva 2003-2015 13 anos Diretoria de Pesquisas Coordenação de Trabalho e Rendimento 1 (IBGE / DPE / COREN) 1 Rio de Janeiro,

Leia mais

APRESENTAÇÃO NO INSTITUTO DO VAREJO

APRESENTAÇÃO NO INSTITUTO DO VAREJO APRESENTAÇÃO NO INSTITUTO DO VAREJO 18 de Agosto de 2006 Demian Fiocca Presidente do BNDES www.bndes.gov.br 1 BRASIL: NOVO CICLO DE DESENVOLVIMENTO Um novo ciclo de desenvolvimento teve início em 2004.

Leia mais

INFORMA DIEESE agosto/2008

INFORMA DIEESE agosto/2008 INFORMA DIEESE Nº. 74 AGOSTO/2008 1 INFORMA DIEESE agosto/2008 A INFLAÇÃO RECENTE E AS CAMPANHAS SALARIAIS A inflação voltou? Como ficam as campanhas salariais dos trabalhadores? Com o objetivo de discutir

Leia mais

INFORME CONJUNTURAL. Comportamento do Emprego - Ano de 2014 - Brasil. Subseção Dieese Força Sindical. Elaboração: 23/01/15

INFORME CONJUNTURAL. Comportamento do Emprego - Ano de 2014 - Brasil. Subseção Dieese Força Sindical. Elaboração: 23/01/15 INFORME CONJUNTURAL Comportamento do Emprego - Ano de 2014 - Brasil Subseção Dieese Força Sindical Elaboração: 23/01/15 Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged),

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL II RELATÓRIO ANALÍTICO

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL II RELATÓRIO ANALÍTICO II RELATÓRIO ANALÍTICO 15 1 CONTEXTO ECONÔMICO A quantidade e a qualidade dos serviços públicos prestados por um governo aos seus cidadãos são fortemente influenciadas pelo contexto econômico local, mas

Leia mais

Seminário Setorial de Construção Civil APIMEC SUL. Outubro de 2010

Seminário Setorial de Construção Civil APIMEC SUL. Outubro de 2010 Seminário Setorial de Construção Civil APIMEC SUL Outubro de 2010 Aviso Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não são apenas fatos históricos, mas refletem as metas e as expectativas

Leia mais