REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE FISIOTERAPIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE FISIOTERAPIA"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE MEDICINA CURSO DE FISIOTERAPIA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE FISIOTERAPIA CARGA HORÁRIA: 140 horas O Colegiado da Coordenação do Curso de Fisioterapia, no uso de suas atribuições e tendo em vista o que deliberou o Colegiado do Curso, em sessão realizada no dia 29 de julho de 2013, RESOLVE: APROVAR a Regulamentação das Atividades Complementares do Curso de Bacharelado em Fisioterapia do Projeto Pedagógico , para atendimento da Resolução CNE/CES 1210/2001 aprovada em 12 de setembro de CAPÍTULO I DA COMPETÊNCIA DA COORDENAÇÃO DO CURSO DE FISIOTERAPIA Art. 1º - No que concerne às Atividades Complementares do Curso de Fisioterapia da Universidade Federal do Ceará, compete à Coordenação do Curso: a) Supervisionar o desenvolvimento das Atividades Complementares do seu curso; b) Orientar os alunos sobre a necessidade de cumprimento da exigência curricular; c) Promover e indicar atividades complementares para oferta aos alunos; d) Analisar e deliberar os pedidos de aproveitamento de horas de Atividades Complementares dos alunos com base na documentação apresentada, além de emitir juízo próprio nos casos omissos;

2 e) Providenciar o registro da integralização das horas dessas atividades no histórico do aluno, por meio de envio dos dados à Pró-Reitoria de Graduação. CAPÍTULO II DO ESTUDANTE Art. 2º - Aos estudantes do Curso de Fisioterapia compete: a) Cumprir efetivamente as Atividades Complementares nos termos deste Regulamento, cuja integralização da carga horária é condição indispensável à colação de grau; b) Providenciar a documentação que comprove a sua participação, com a respectiva carga horária, data e local onde foi realizada a Atividade Complementar, com o escopo de reconhecimento pela Instituição; c) Protocolizar requerimento de aproveitamento de Atividade Complementar na Secretaria da Coordenação do Curso, anexando a documentação comprobatória das atividades realizadas (cópia que será autenticada mediante apresentação do original); 1º O estudante poderá realizar as Atividades Complementares a partir do primeiro semestre do curso, sendo possível também realizá-las nos períodos de recesso escolar, desde que regularmente matriculado na Instituição. No caso de alunos compreendidos na segunda entrada do processo seletivo de admissão à Universidade, serão também aproveitadas as atividades realizadas no semestre anterior ao semestre de início das aulas, nos termos do art. 7º, inciso I, da Resolução nº 07/CEPE, de 17 de junho de º Recomenda-se ao estudante cumprir pelo menos 50% (cinquenta por cento) do total das horas exigidas pelas Atividades Complementares até o início do quinto semestre do curso. CAPÍTULO III DA DEFINIÇÃO E FINALIDADES Art. 3º. - Atividades Complementares são atividades extracurriculares que possibilitam ao aluno adquirir conhecimentos de interesse para sua formação pessoal e profissional, constituindo um meio de ampliação de seu currículo, com experiências e vivências acadêmicas internas e externas ao curso, reconhecida através de avaliação. As atividades complementares têm a finalidade de enriquecer o processo ensinoaprendizagem, viabilizando a complementação da formação social e profissional.

3 Art. 4º. As diferentes modalidades de Atividades Complementares têm cargas horárias diferenciadas entre si e são realizadas a partir do ingresso do aluno na Universidade, sendo uma das dimensões do Projeto Pedagógico do Curso que possibilita a articulação teoria e prática. CAPÍTULO IV DA CARACTERIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art. 5º. - As Atividades Complementares do Curso de Graduação em Fisioterapia da Universidade Federal do Ceará (UFC) terão carga horária global de 140 h-a (cento e quarenta horas-aula), podendo sua realização ser distribuída a partir do ingresso do estudante na Universidade. Art. 6º. - As Atividades Complementares estão agrupadas nas modalidades inseridas no art. 5º da Resolução nº 07/CEPE/2005, salvo o inciso III, as quais serão discriminadas a seguir, devendo o aluno desenvolver obrigatoriamente no mínimo 05 (cinco) das 07 (sete) categorias das atividades complementares dispostas pela Resolução nº 07/CEPE, de 17 de Junho de 2005, nas quais fazem parte desta obrigatoriedade as atividades de iniciação à docência, pesquisa, extensão, experiências ligadas à formação profissional e/ou correlatas e produção técnica e científica. CAPÍTULO V DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO Art. 7º - Entende-se por Programa de Extensão um conjunto articulado de projetos e outras ações de extensão integrando as ações de Extensão, Pesquisa e Ensino, portanto tendo caráter orgânico-institucional. Art. 8º - Estão compreendidas entre as atividades do grupo EXTENSÃO: a) Participação em programas de extensão e ligas acadêmicas com ênfase em programas comunitários da própria UFC ou de instituições conveniadas, com supervisão de um professor da Universidade; b) Participação em cursos de extensão, atualização ou aperfeiçoamento que tenham vinculação com a área de formação.

4 Art. 9º. - O aluno que participar de ação extensionista da Universidade deverá apresentar um relatório do professor orientador, juntamente com o certificado/declaração da ação extensionista emitido pela Pró-Reitoria de Extensão. Art A participação em atividades caracterizadas como extensão deverá ser comprovada por meio de certificados ou outros documentos comprobatórios fornecidos pela autoridade competente, nos quais deverão constar a carga horária e a denominação da atividade, os quais serão apreciados pela Coordenação do Curso. CAPÍTULO VI DAS ATIVIDADES DE PESQUISA Art Estão compreendidas entre as atividades do grupo PESQUISA: a) Participação em programas de iniciação científica reconhecidos pela comunidade acadêmica; b) Participação em grupos de pesquisa ou em grupos de estudo, desde que vinculados com a área de formação. Art Participação em programas de iniciação científica e/ou projetos de pesquisa como bolsista ou voluntário, que tenham vinculação com a área de formação, compreendem participação voluntária ou remunerada, como aluno pesquisador em grupos ou projetos de pesquisa, conforme relatório do aluno e aprovação do professor orientador. Art No caso de participação em grupo de pesquisa ou de estudo, o aluno deverá apresentar relatório contendo a descrição das atividades realizadas, o período de realização e as horas referentes. CAPÍTULO VII DAS ATIVIDADES DE ENSINO Art Estão compreendidas entre as atividades do grupo ENSINO:

5 a) Participação em programas de iniciação à docência, que compreende monitorias de módulos e programas de educação tutorial (PET), que tenham vinculação com a área de formação; b) Realizar atividades de educação em saúde cujo conteúdo esteja vinculado à área de formação. Art A monitoria deverá estar vinculada aos módulos oferecidos pelo Curso de Fisioterapia da UFC e em consonância com a formação do educando. Art Para efeito de aproveitamento e registro de horas de Monitoria como atividade complementar, essa espécie será computada uma única vez. Art As atividades de educação em saúde compreendem a execução das seguintes ações: palestras, oficinas, vídeos-debates, atividades artístico-culturais de caráter educativo e outras similares. Art A participação em atividades caracterizadas como ensino deverá ser comprovada por meio de certificados ou outros documentos comprobatórios fornecidos pela autoridade competente, nos quais deverão constar a carga horária e a denominação da atividade, os quais serão apreciados pela Coordenação do Curso. CAPÍTULO VIII DAS ATIVIDADES DE PARTICIPAÇÃO E/OU ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS Art Entende-se por PARTICIPAÇÃO E/OU ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS um conjunto articulado de ações de vivências em projetos de execução de eventos, integrando as ações de Extensão, Pesquisa e Ensino, portanto tendo caráter orgânicoinstitucional ou extrainstitucional. Art Estão compreendidas entre as atividades do grupo PARTICIPAÇÃO E/OU ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS: a) Participação em eventos científicos da área de formação específica; b) Organização de eventos científicos da área de formação específica;

6 Art A participação em eventos científicos compreende: participação em congresso, seminário, conferência, fórum, simpósio, semana acadêmica, salão de iniciação científica e similar, local, regional, nacional ou internacional, assistir apresentações de Trabalhos de Conclusão de Curso TCC, tese e dissertações, na área de formação. Art A organização de eventos científicos compreende: atuação como membro da Comissão Científica de congresso, seminário, conferência, fórum, simpósio, semana acadêmica, salão de iniciação científica e similar, local, regional, nacional ou internacional. Art A participação em atividades caracterizadas como PARTICIPAÇÃO E/OU ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS deverá ser comprovada por meio de certificados ou outros documentos comprobatórios fornecidos pela autoridade competente, nos quais deverão constar a carga horária e a denominação da atividade, os quais serão apreciados pela Coordenação do Curso. CAPÍTULO IX DAS ATIVIDADES DE VIVÊNCIAS EM GESTÃO Art Entende-se por VIVÊNCIAS EM GESTÃO um conjunto articulado de vivências em instâncias de gestão colegiada, tendo caráter orgânico-institucional. Art Estão compreendidas entre as atividades do grupo VIVÊNCIAS EM GESTÃO: a) Representação Estudantil; b) Membro de órgão Colegiado do Curso de Fisioterapia da UFC; c) Desafio SEBRAE; d) Gestão em grupos de extensão e pesquisa; e) Liderança de turma. Art A Representação Estudantil no Centro Acadêmico ou em outra entidade de representação da classe deverá ser desempenhada durante uma gestão completa, de acordo com o estatuto da referida entidade.

7 Art A participação no órgão Colegiado do Curso de Fisioterapia da UFC deverá ser desempenhada durante uma gestão completa, de acordo com o estatuto da referida instância. Art A participação em atividades caracterizadas como VIVÊNCIAS EM GESTÃO deverá ser comprovada por meio de certificados ou outros documentos comprobatórios fornecidos pela autoridade competente, nos quais deverão constar a carga horária e a denominação da atividade, os quais serão apreciados pela Coordenação do Curso. CAPÍTULO X DAS ATIVIDADES DE PRODUÇÃO TÉCNICA E/OU CIENTÍFICA Art Estão compreendidas entre as atividades do grupo PRODUÇÃO TÉCNICA E/OU CIENTÍFICA: a) Publicação e/ou apresentação de trabalhos científicos; b) Publicação e/ou apresentação de trabalhos técnicos. Art Considerar-se-á publicação de trabalhos científicos: trabalho na íntegra em revista/periódico indexados, resumos estendidos, capítulos de livros, organização de livros, autoria e coautoria de livros científicos. Art Considerar-se-á publicação de trabalhos técnicos: materiais didáticoinstrucionais e/ou técnicos, tais como manuais, jogos educativos e softwares. Art O aluno deverá apresentar, no caso de publicação, uma cópia do material publicado, incluindo a capa. No caso de aceite e ainda sem publicação expressa o aluno deverá apresentar a devida comprovação. CAPÍTULO XI DAS ATIVIDADES ARTÍSTICO-CULTURAIS E ESPORTIVAS Art Estão compreendidas entre as atividades ARTÍSTICO-CULTURAIS E ESPORTIVAS:

8 a) Participação em atividades socioculturais e/ou artísticas; b) Participação em atividades socioculturais e/ou esportivas; Art Considerar-se-á participação em atividades socioculturais e/ou artísticas: coral, música, dança, bandas, vídeos, cinema, fotografia, cineclubes, teatro, dentre outras. Art Considerar-se-á participação em atividades socioculturais e/ou esportivas os campeonatos esportivos, dentre outras; Art A participação em atividades caracterizadas como ARTÍSTICO-CULTURAIS E ESPORTIVAS deverá ser comprovada por meio de certificados ou outros documentos comprobatórios fornecidos pela autoridade competente, nos quais deverão constar a carga horária e a denominação da atividade, os quais serão apreciados pela Coordenação do Curso. CAPÍTULO XII DAS OUTRAS ATIVIDADES Art Estão compreendidas entre OUTRAS ATIVIDADES: a) Participação em cursos de língua estrangeira; b) Participação em projetos sociais ou trabalho voluntário em entidades vinculadas a compromissos sociopolíticos; c) Premiação; d) Programas de intercâmbio. Art Considerar-se-á participação em cursos de língua estrangeira o mínimo de 01 (um) ano de atividades cursadas. Art Considerar-se-á participação em projetos sociais ou trabalho voluntário em entidades vinculadas a compromissos sociopolíticos a atuação em entidades tais como OSIPS, ONGS, Projetos comunitários, dentre outras. Art Considerar-se-á como premiação reconhecimento científico, técnico e/ou artístico ou outra condecoração por relevantes serviços prestados.

9 Art Considerar-se-á como participação em Programas de Intercâmbio aqueles que forem de natureza institucional, podendo ser nacional ou internacional. Art A computação de atividades no grupo OUTRAS ATIVIDADES deverá ser comprovada por meio de certificados ou outros documentos comprobatórios fornecidos pela autoridade competente, nos quais deverão constar a carga horária e a denominação da atividade, os quais serão apreciados pela Coordenação do Curso. CAPÍTULO XIII DAS DISPOSIÇÕES FINAIS (OU GERAIS) E TRANSITÓRIAS Art Os documentos comprobatórios das Atividades Complementares deverão ser encaminhados ao respectivo Coordenador do Curso no primeiro mês do último semestre do aluno, com protocolo junto à direção da Faculdade de Medicina. Art O aproveitamento das horas de Atividades Complementares será enviado à Pró-reitoria de Graduação da UFC para registro, no prazo da publicação das notas do semestre. Art Em hipótese alguma, as atividades realizadas de forma curricular, associada aos módulos constantes na Matriz Curricular do Curso, poderão ser quantificadas para fins de aproveitamento e registro como atividades complementares. Art Os casos omissos serão resolvidos pelo Respectivo Colegiado do Curso. Fortaleza, 29 de julho de Fabiane Elpídio de Sá Coordenadora do Curso de Fisioterapia - UFC José Luciano Bezerra de Moreira Diretor da Faculdade de Medicina UFC

10 ANEXO I CRITÉRIOS PARA APROVEITAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE FISIOTERAPIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ ATIVIDADES DE EXTENSÃO (limite máximo de aproveitamento: 25 horas): 1. Programas de extensão e Participação em Ligas acadêmicas com ênfase em programas comunitários da própria UFC ou de instituições com ela conveniadas, com supervisão de um professor da Universidade: - Limitado a 01 (um) ano, por programa de extensão. - Mínimo de 16 (dezesseis) horas semanais a serem cumpridas na atuação do projeto, no período de um ano. - Aproveitadas até 15 (quinze) horas. - Declaração com carga horária com assinatura do orientador do projeto. - Apresentação de trabalho no Encontro de Extensão da UFC. - Apresentação do relatório anual. 2. Cursos de extensão, atualização ou aperfeiçoamento que tenham vinculação com a área de formação: - Limitado à realização de quatro cursos. - Mínimo de 40 (quarenta) horas por curso. - Aproveitadas até 10 (dez) horas - Certificado ou declaração da instituição ou empresa responsável pelo curso com definição da carga horária. ATIVIDADES DE PESQUISA (limite máximo de aproveitamento: 25 horas): 1. Apresentação de trabalhos em eventos científicos (Congressos, Simpósios, Seminários ou similares): - Limitado à realização de 05 (cinco) trabalhos ao longo do curso. - Aproveitadas até 4 (quatro) horas por trabalho. - Certificado mais declaração do orientador de que o aluno apresentou o referido trabalho.

11 2. Programas de iniciação científica, trabalhos científicos e/ou projetos de pesquisa que tenham vinculação com a área de formação: - Limitado à participação de dois projetos/programas. - Mínimo de dezesseis horas semanais a serem cumpridas no período de um ano. - Aproveitadas até 15 (quinze) horas por programa/projeto. - Certificado mais declaração do orientador de que o aluno apresentou o referido trabalho. - Status voluntário ou bolsista. - Declaração do orientador com certificado confirmando o período e carga horária. 3. Núcleos e/ou Grupos de Estudos e Pesquisa ou Laboratórios: - Tempo mínimo: um ano. - Limitado à participação de apenas um grupo. - Aproveitadas até dez horas. - Apresentação de declaração e relatório de atividades. ATIVIDADES DE ENSINO (limite máximo de aproveitamento: 25 horas): 1. Programas de iniciação à docência, que compreende monitorias de módulos, Aprendizagem cooperativa e programas de educação tutorial (PET), que tenham vinculação com a área de formação. - Limitado à realização de duas monitorias. - Aproveitadas até quinze horas. - Status voluntário ou bolsista. - Apresentação de trabalho no Encontro de Iniciação à Docência da UFC - Declaração do orientador, com certificado confirmando o período e carga horária. 2. Atividades de educação em saúde cujo conteúdo esteja vinculado à área de formação. - Limitado à realização de dez atividades. - Aproveitadas até duas horas por atividade. - Documento comprobatório de realização das atividades descritas.

12 ATIVIDADES DE PARTICIPAÇÃO E/OU ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS (limite máximo de aproveitamento: 10 horas): 1. Participação em congresso, seminário, conferência, fórum, simpósio, semana acadêmica, salão de iniciação científica e similar, local, regional, nacional ou internacional, assistir apresentações de Trabalhos de Conclusão de Curso TCC, tese e dissertações, na área de formação: - Limitado à participação em dez eventos. - Aproveitadas até 04 (quatro) horas por evento. - Certificado emitido pela organização do evento, com data e local respectivos, bem como com sua denominação. 2. Atuação como organizador de congresso, seminário, conferência, fórum, simpósio, semana acadêmica, salão de iniciação científica e similar, local, regional, nacional ou internacional, na área de formação: - Limitado à realização de 05 (cinco) eventos. - Aproveitadas até 08 (oito) horas por evento. - Certificado emitido pela organização do evento, com data e local respectivos, bem como com sua denominação. - Comprovante de apresentação de trabalho no Encontro de Extensão da UFC ATIVIDADES DE VIVÊNCIAS EM GESTÃO (limite máximo de aproveitamento: 10 horas): 1. Representação Estudantil em entidades de classe gestão completa - Limitada à participação em uma gestão completa. - Aproveitadas até 10 (dez) horas. - Apresentação de certificado com a carga horária definida. 2. Órgão Colegiado do Curso de Fisioterapia da UFC: - Limitado à participação em uma gestão completa. - Aproveitadas até 10 (dez) horas.

13 - Apresentação de certificado com a carga horária definida. - Tempo mínimo: Duração do mandato 3. Desafio SEBRAE - Limitado à participação em uma gestão completa. - Aproveitadas até 10 (dez) horas. - Apresentação de certificado com a carga horária definida. - Tempo mínimo: 2 (dois) anos 4. Liderança de turma - Limitado à participação em uma gestão completa. - Aproveitadas até 10 (dez) horas. - Apresentação de certificado com a carga horária definida. - Tempo mínimo: 2 (dois) anos ATIVIDADES DE PRODUÇÃO TÉCNICA E/OU CIENTÍFICA (limite máximo de aproveitamento: 20 horas): 1. Trabalhos científicos publicados: a) Em periódicos indexados: até dez horas; b) Resumos estendidos: até quatro horas; c) Resumos simples: até duas horas; d) Capítulos de livros, organização e coautoria: até seis horas; e) Autoria de livros: até oito horas; Observação: apresentar no caso de publicação de artigo, resumo ou livros uma cópia do artigo incluindo a capa da revista. No caso de aceite do artigo sem publicação o aluno deverá apresentar a declaração de aceite da revista. 2. Elaboração de materiais didático-instrucionais que estejam vinculados à área de saúde ou de formação. - Limitado à realização de dez atividades. - Aproveitadas até quatro horas por atividade. - Documento comprobatório de realização das atividades descritas.

14 ATIVIDADES ARTÍSTICO-CULTURAIS E ESPORTIVAS (limite máximo de aproveitamento: 16 horas): 1. Participação em atividades socioculturais e artísticas (coral, música, dança, bandas, vídeos, cinema, fotografia, cineclubes, teatro), dentre outras. - Limitado à realização de quatro atividades. - Aproveitadas até quatro horas por atividade. - Documento comprobatório de realização das atividades descritas. 2. Participação em atividades socioculturais e/ou esportivas os campeonatos esportivos, dentre outras. - Limitado à realização de quatro atividades. - Aproveitadas até quatro horas por atividade. - Documento comprobatório de realização das atividades descritas. OUTRAS ATIVIDADES (limite máximo de aproveitamento: 10 horas): 1. Participação em cursos de língua estrangeira. - Limitado à realização de 01 (uma) atividade - Aproveitadas até cinco horas por atividade. - Documento comprobatório. 2. Participação em projetos sociais, trabalho voluntário em entidades vinculadas a compromissos sociopolíticos. - Limitado à realização de 02 (duas) atividades. - Aproveitadas até dez horas por atividade. - Documento comprobatório de realização das atividades descritas. 3. Premiação. - Limitado à realização de 03 (três) atividades. - Aproveitadas até cinco horas por atividade. - Documento comprobatório. 4. Programas de intercâmbio - Limitado à realização de uma atividade. - Aproveitadas até dez horas por atividade. - Documento comprobatório.

15 ANEXO II TABELA COM A CARGA HORÁRIA MÁXIMA E MÍNIMA PARA CADA ATIVIDADE QUADRO RESUMO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OFERECIDAS (CH A SER APROVEITADA E LIMITAÇÕES) GRUPO ATIVIDADE CH mínima CH Máxima Aproveitada Limitação 1 16/sem durante um ano 15 horas Permanência até um ano por EXTENSÃO programa de extensão 2 40h por curso realizado 10 horas Aproveitados no máximo quatro cursos h/trabalho Aproveitados até 5 trabalhos PESQUISA 2 16/sem durante um ano 15 horas por trabalho/programa/projeto Aproveitados até 2 trabalho/projetos/programas 3 Um ano Até 10h Até um grupo Até 15 horas Aproveitada até duas monitorias ENSINO Até 2 horas/atividade Aproveitadas até dez atividades PARTICIPAÇÃO E/OU ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS VIVÊNCIAS EM GESTÃO PRODUÇÃO TÉCNICA E/OU CIENTÍFICA Até 04 horas por evento Até 10 eventos Até 08 horas por evento Até 05 eventos Até 10h Participação em uma gestão completa 2 Duração do mandato Até 10h Participação em uma gestão completa nos termos do regimento do Colegiado da Coordenação periódicos indexados: até h - resumos estendidos: até 04h - capítulos de livros, organização e coautoria: até 06h - autoria: até 08h Até 4h/atividade 10 atividades ARTÍSTICO- CULTURAIS E ESPORTIVAS OUTRAS ATIVIDADES h por atividade 16h Max aproveitamento Aproveitadas até quatro atividades 2 6 meses 4h por atividade 16h Max aproveitamento Aproveitadas até quatro atividades 1 01 ano Até 5h Até 01 atividade 2 6 meses Até 4h/atividade Até 02 atividades Até 5h/atividade Até 03 atividades Até 10h Até 01 atividade

RELATÓRIO DE SOLICITAÇÃO DE APROVEITAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

RELATÓRIO DE SOLICITAÇÃO DE APROVEITAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES RELATÓRIO DE SOLICITAÇÃO DE APROVEITAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DATA: ALUNO: MATRÍCULA: Conteúdo 2 BLOCO DE ATIVIDADES As Atividades Complementares estão agrupadas nas modalidades inseridas no

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES QUADRO SÍNTESE DA PORTARIA N.º 08/CCEF/2010 DE 12/06/2010, ABAIXO.

ATIVIDADES COMPLEMENTARES QUADRO SÍNTESE DA PORTARIA N.º 08/CCEF/2010 DE 12/06/2010, ABAIXO. ATIVIDADES COMPLEMENTARES QUADRO SÍNTESE DA PORTARIA N.º 08/CCEF/2010 DE 12/06/2010, ABAIXO. Horas/a A) Programa de Iniciação Científica, Projetos de Pesquisa, Publicações... Sem limites a I) Participação

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES FACULDADE ATENEU. Faculdade Ateneu Criando Valores.

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES FACULDADE ATENEU. Faculdade Ateneu Criando Valores. . REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES FACULDADE ATENEU Fortaleza, 2014 1 SUMÁRIO CAPÍTULO I... 3 DAS CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES... 3 CAPÍTULO II... 3 DOS OBJETIVOS... 3 CAPÍTULO III... 3 DAS DISPOSIÇÕES

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE FARMÁCIA. CAPITULO I Dos Fins

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE FARMÁCIA. CAPITULO I Dos Fins REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE FARMÁCIA Aprovado na CamEx, na 80ª Sessão, realizada em 11 de junho de 2014, apreciada no CONSEPE, na 47ª Sessão, realizada

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES - FACULDADE INTEGRADA DOS TAPAJÓS

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES - FACULDADE INTEGRADA DOS TAPAJÓS REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES - FACULDADE 1 / 9 CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Art. 1º A presente Resolução tem como finalidade regulamentar as atividades complementares (AC) dos

Leia mais

REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES - UNINASSAU RECIFE

REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES - UNINASSAU RECIFE REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES - UNINASSAU 1 / 11 REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Art. 1º A presente Resolução tem como finalidade regulamentar

Leia mais

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA I - INTRODUÇÃO Art. 1º Art. 2º O presente regulamento tem por finalidade normatizar as Atividades Complementares do Curso de

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Engenharia da Computação Campus de Sobral. Regulamento de Programa de Atividades Complementares

Universidade Federal do Ceará Engenharia da Computação Campus de Sobral. Regulamento de Programa de Atividades Complementares Universidade Federal do Ceará Engenharia da Computação Campus de Sobral Regulamento de Programa de Atividades Complementares Abril de 2010 SUMÁRIO Sumário INTRODUÇÃO... 3 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação do Centro Universitário Salesiano de São Paulo.

Regulamento das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação do Centro Universitário Salesiano de São Paulo. Regulamento das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação do Centro Universitário Salesiano de São Paulo. Aprovado na Reunião do Conselho Universitário em 26/11/2011 através da Resolução CONSU

Leia mais

Regulamento para as Atividades Acadêmicas Científico- Culturais para os Cursos de Licenciatura e Bacharelado* CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Regulamento para as Atividades Acadêmicas Científico- Culturais para os Cursos de Licenciatura e Bacharelado* CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Regulamento para as Atividades Acadêmicas Científico- Culturais para os Cursos de Licenciatura e Bacharelado* CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1. º - As Atividades Acadêmicas Científico-Culturais

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PALMEIRAS DE GOIÁS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PALMEIRAS DE GOIÁS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS Unidade Universitária de Palmeiras de Goiás Rua S-7, s/ nº _ Setor Sul_ Palmeiras de Goiás-GO Fone/ Fax: (64) 3571-1198 (64) 3571-1173 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA O CURSO DE GEOGRAFIAA DISTÂNCIA CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA O CURSO DE GEOGRAFIAA DISTÂNCIA CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA O CURSO DE GEOGRAFIAA DISTÂNCIA CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS Art. 1º - Este Regulamento visa normatizar as Atividades Complementares do Curso de Pedagogia.

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO ICSP/FESP CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO ICSP/FESP CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS 1 FESP ICSP INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DO PARANÁ Mantenedora: Fundação de Estudos Sociais do Paraná CGC/MF: 76.602.895/0001-04 Inscr. Estadual: Isento Rua General Carneiro, 216 Fone/Fax (0xx41) 264-3311

Leia mais

Regulamento das. Atividades Complementares

Regulamento das. Atividades Complementares BACHARELADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS Regulamento das Atividades Complementares Osasco 2013 Apresentação Este documento apresenta um conjunto geral de normas e orientações sobre a realização das Atividades

Leia mais

Cursos: Engenharia Elétrica e. Engenharia de Automação e Controle

Cursos: Engenharia Elétrica e. Engenharia de Automação e Controle Regulamento das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação em Engenharia Elétrica e Engenharia de Automação e Controle do Centro Universitário Salesiano de São Paulo Unidade Universitária de Americana

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLENTARES

CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLENTARES CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLENTARES 1 Prezado(a) aluno(a): Este é o Manual de Atividades Complementares do Curso Superior

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS Art. 1º - Este Regulamento visa normatizar as Atividades Complementares do Curso de Ciências Contábeis.

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO AUTÔNOMO DO BRASIL CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFESSOR ME. ORLEI JOSÉ POMBEIRO REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES

CENTRO UNIVERSITÁRIO AUTÔNOMO DO BRASIL CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFESSOR ME. ORLEI JOSÉ POMBEIRO REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES CENTRO UNIVERSITÁRIO AUTÔNOMO DO BRASIL CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFESSOR ME. ORLEI JOSÉ POMBEIRO REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURITIBA 2015 1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CRISTO REI

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CRISTO REI REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CRISTO REI 1 APRESENTAÇÃO O Presente Regulamento visa esclarecer ao acadêmico, a estrutura e o funcionamento das Atividades

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE QUÍMICA, CAMPUS PATO BRANCO

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE QUÍMICA, CAMPUS PATO BRANCO Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Coordenação do Curso Superior de Química: Bacharelado em Química Industrial e Licenciatura em Química REGULAMENTO DAS

Leia mais

CURSO DE TECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL REGULAMENTO PARA ACREDITAÇÃO DAS ATIVIDADES FORMATIVAS INTEGRADORAS

CURSO DE TECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL REGULAMENTO PARA ACREDITAÇÃO DAS ATIVIDADES FORMATIVAS INTEGRADORAS CURSO DE TECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL REGULAMENTO PARA ACREDITAÇÃO DAS ATIVIDADES FORMATIVAS INTEGRADORAS Este documento regulamenta as atividades Acadêmica Formativas Integradoras do Curso de Tecnologia

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS - UNEAL

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS - UNEAL REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS - UNEAL Este Regulamento e a Resolução do Conselho Superior da Uneal (CONSU/UNEAL) que o aprovou foram

Leia mais

O CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA, no uso de suas atribuições, e CONSIDERANDO a importância do Princípio da Indissociabilidade, estabelecido pelo

O CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA, no uso de suas atribuições, e CONSIDERANDO a importância do Princípio da Indissociabilidade, estabelecido pelo REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Aprovado na CamEx, na 84 Sessão, realizada em 18 de março de 2015, apreciada no CONSEPE, na 54ª Sessão,

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACERES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACERES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACERES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º As Atividades Complementares são componentes curriculares obrigatórios

Leia mais

FACULDADE SANTA TEREZINHA CEST CURSO DE ADMINISTRAÇÃO NORMAS COMPLEMENTARES ATIVIDADES COMPLEMENTARES INDEPENDENTES

FACULDADE SANTA TEREZINHA CEST CURSO DE ADMINISTRAÇÃO NORMAS COMPLEMENTARES ATIVIDADES COMPLEMENTARES INDEPENDENTES NORMAS COMPLEMENTARES ATIVIDADES COMPLEMENTARES INDEPENDENTES Art. 1º As Complementares Independentes são componente curricular do curso de Administração, objetivando a flexibilização da formação do aluno,

Leia mais

Manual de Atividades Complementares

Manual de Atividades Complementares CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Manual de Atividades Complementares Belo Horizonte 1 Prezado(a) aluno(a): Este é o Manual de Atividades Complementar

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE REGULAMENTO PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO RESOLUÇÃO - CONSUP Nº 001/2012 REGULAMENTO PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA NATUREZA DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Leia mais

JOÃO MARTINS DIAS Presidente do Conselho Superior do IFAM

JOÃO MARTINS DIAS Presidente do Conselho Superior do IFAM RESOLUÇÃO Nº. 23 - CONSUP/IFAM, de 09 de agosto de 2013. Aprova o Regulamento das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas. O

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES ASCES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES ASCES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES ASCES DAS DISPOSIÇÕES GERAIS DOS PRINCÍPIOS NORTEADORES Art. 1º A ASCES, por meio deste Regulamento, contempla as Normas Gerais de Atividades complementares, permitindo

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS RESOLUÇÃO CONSEPE Nº. 05, DE 15 DE JUNHO DE 2009. Dispõe sobre atividades complementares de Ensino, Pesquisa

Leia mais

ANEXO I REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA FLEXIBILIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA

ANEXO I REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA FLEXIBILIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA ANEXO I REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA FLEXIBILIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA Aprovado pelo Colegiado do Curso de Bacharelado em Educação Física, em reunião

Leia mais

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEME MENTARES CURSO DE ENFERMAGEM. Belo Horizonte

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEME MENTARES CURSO DE ENFERMAGEM. Belo Horizonte MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEME MENTARES CURSO DE ENFERMAGEM Belo Horizonte 2013 ÍNDICE 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 FINALIDADE... 3 3 DEVERES DO COORDENADOR EM RELAÇÃO AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES... 4 4 DEVERES

Leia mais

Associação Educativa Evangélica FACULDADE RAÍZES. Plantando Conhecimento para a Vida. Regulamento do Núcleo de Atividades Complementares NAC

Associação Educativa Evangélica FACULDADE RAÍZES. Plantando Conhecimento para a Vida. Regulamento do Núcleo de Atividades Complementares NAC Regulamento do Núcleo de Atividades Complementares NAC I DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art. 1º As atividades complementares são componentes curriculares que possibilitam o reconhecimento, mediante comprovação

Leia mais

CURSO DE DIREITO CAMPUS LICEU SALESIANO - CAMPINAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

CURSO DE DIREITO CAMPUS LICEU SALESIANO - CAMPINAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE DIREITO CAMPUS LICEU SALESIANO - CAMPINAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES No Curso de Direito as Atividades Complementares são obrigatórias e obedecem às Diretrizes Nacionais de Curso, Resolução CES/CNE

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES AC DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA UFPE TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES AC DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA UFPE TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES AC DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA UFPE TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS Art. 1º - Este Regulamento objetiva disciplinar os procedimentos

Leia mais

Faculdade de Educação de Alta Floresta FEAFLOR

Faculdade de Educação de Alta Floresta FEAFLOR REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DA - FACULDADE DE EDUCAÇÃO - ALTA FLORESTA - Alta Floresta/2009 1 SUMÁRIO 1 Apresentação... 3 2 DA DEFINIÇÃO... 3 3 DA FINALIDADE... 5 4 DAS DISPOSIÇOES

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE GRADUAÇÃO COMUNICAÇÃO SOCIAL, HABILITAÇÃO EM JORNALISMO

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE GRADUAÇÃO COMUNICAÇÃO SOCIAL, HABILITAÇÃO EM JORNALISMO Mantenedora FASIPE CENTRO EDUCACIONAL LTDA. Mantida FACULDADE FASIPE REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE GRADUAÇÃO COMUNICAÇÃO SOCIAL, HABILITAÇÃO EM JORNALISMO SINOP / MATO GROSSO Aprovado

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO Diretoria de Educação a Distância REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS Art. 1º. As atividades acadêmico-científico-culturais

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO FASIPE CENTRO EDUCACIONAL LTDA. Mantenedora Faculdade Cenecista de Sinop Facenop/FASIPE Mantida REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO SINOP / MATO GROSSO

Leia mais

DIRETORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES FARMÁCIA

DIRETORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES FARMÁCIA DIRETORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES FARMÁCIA CACOAL - RO 2011 Considerando as exigências da LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL, no atinente às Atividades Complementares

Leia mais

Curso de Pedagogia REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Curso de Pedagogia REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Regulamenta as atividades complementares do curso de Pedagogia da UNINOVA. As atividades complementares previstas pela resolução n. 4 de 13 de julho de 2005, em

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 177, de 11 de setembro de 2015. R E S O L V E:

RESOLUÇÃO nº 177, de 11 de setembro de 2015. R E S O L V E: RESOLUÇÃO nº 177, de 11 de setembro de 2015. O Conselho Universitário CONSUNI, no uso de suas atribuições, em conformidade com Parecer nº 030, de 20 de agosto de 2015, R E S O L V E: Art. 1º - Aprovar

Leia mais

RESOLUÇÃO FADISA Nº. 005/2006 CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO FADISA

RESOLUÇÃO FADISA Nº. 005/2006 CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO FADISA RESOLUÇÃO FADISA Nº. 005/2006 CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO FADISA O Presidente do CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO- FADISA, Professor Dr. ELTON DIAS

Leia mais

CAPÍTULO II DA DURAÇÃO E DA CARGA HORÁRIA

CAPÍTULO II DA DURAÇÃO E DA CARGA HORÁRIA POLO UFRJ - XERÉM COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL E SUPORTE ACADÊMICO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO Art. 1 o. As Atividades Complementares são componentes

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS I DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art. 1º. As atividades complementares são componentes curriculares que

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades complementares que compõem o currículo pleno dos

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DO CÂMPUS DE PONTA PORÃ DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DO CÂMPUS DE PONTA PORÃ DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DO CÂMPUS DE PONTA PORÃ DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL Art. 1º Para os efeitos deste regulamento, designa-se

Leia mais

Curso: Ciências Contábeis

Curso: Ciências Contábeis Mantenedora: Fundação Educacional Fausto Pinto da Fonseca - CNPJ : 04.149.536/0001-24 Av. Dom Cabral, 31 Centro - CEP: 35.519-000 - Nova Serrana - MG Fone: (37) 3226-8200 - Site: www.fanserrana.com.br

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DIRETORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA COORDENAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA REGULAMENTO DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CACOAL 2010 Considerando as exigências

Leia mais

Centro Universitário de Belo Horizonte - UniBH. Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde - ICBS

Centro Universitário de Belo Horizonte - UniBH. Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde - ICBS Centro Universitário de Belo Horizonte - UniBH Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde - ICBS Manual Atividades Complementares de Graduação - ACG Curso de Educação Física / Licenciatura e Bacharelado

Leia mais

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLENTARES

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLENTARES CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA CURSO DE ENFERMAGEM MANUAL DE ATIVIDADES COMPLENTARES Belo Horizonte 2011 1 Presidente do Grupo Splice Antônio Roberto Beldi Reitor Luis Carlos de Souza Vieira Pró-Reitor

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES O presente documento destina-se a reger as normas para registro acadêmico das atividades complementares do Curso de Graduação em

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Aprovado pelo Colegiado de curso em agosto de 2010

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Aprovado pelo Colegiado de curso em agosto de 2010 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Aprovado pelo Colegiado de curso em agosto de 2010 Artigo 1º. Este Regulamento define, no âmbito dos Cursos da Faculdade Teológica Batista de São Paulo, as Atividades

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ATIVIDADES COMPLEMENTARES ATIVIDADES COMPLEMENTARES Regulamento das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação da Faculdade Barretos Art. 1º - O presente Regulamento tem por finalidade definir normas e critérios para a seleção

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES 2011 SUMÁRIO CAPÍTULO I... 4 Disposições preliminares... 4 CAPÍTULO II... 4 Das atividades complementares... 4 Seção I... 4 Atividades de iniciação científica...

Leia mais

FACULDADE SANTA TEREZINHA CEST CURSO DE DIREITO NORMAS ESPECÍFICAS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES INDEPENDENTES

FACULDADE SANTA TEREZINHA CEST CURSO DE DIREITO NORMAS ESPECÍFICAS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES INDEPENDENTES NORMAS ESPECÍFICAS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES INDEPENDENTES Art. 1º As Complementares Independentes integram o currículo do curso de graduação de Direito, objetivando sua flexibilização, sendo seu cumprimento

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES INSTRUÇÃO NORMATIVA 001/2014

ATIVIDADES COMPLEMENTARES INSTRUÇÃO NORMATIVA 001/2014 CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLA DE NEGÓCIOS ATIVIDADES COMPLEMENTARES INSTRUÇÃO NORMATIVA 001/2014 Rev.: 9 18/09/2014 CURITIBA - PR, 2014 SUMÁRIO CAPITULO I DAS ATIVIDADES... 2 CAPITULO II - DO APROVEITAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. Este Regulamento define, no âmbito da Faculdade INEDI, as atividades complementares, bem como os procedimentos a serem

Leia mais

FACULDADE DE ARACRUZ FAACZ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

FACULDADE DE ARACRUZ FAACZ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS FACULDADE DE ARACRUZ FAACZ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA O CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA FACULDADE DE ARACRUZ - FAACZ ARACRUZ 2010 CAPÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES

Leia mais

Regulamento Institucional das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação do UNASP

Regulamento Institucional das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação do UNASP VOTO CONSU 2012-01 de 26/04/2012 Regulamento Institucional das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação do UNASP Respeitada a legislação vigente, tanto para Licenciatura quanto para Bacharelado

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO UFMG

FACULDADE DE DIREITO UFMG RESOLUÇÃO N. 15, DE 20 DE MARÇO DE 2012 Regulamenta as atividades complementares de graduação no curso de graduação em Direito da Universidade Federal de Minas (UFMG). O Colegiado de Coordenação Didática

Leia mais

NORMAS ESPECÍFICAS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES INDEPENDENTES

NORMAS ESPECÍFICAS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES INDEPENDENTES NORMAS ESPECÍFICAS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES INDEPENDENTES Art. 1º As Complementares Independentes integram o currículo do curso de graduação de Direito, objetivando sua flexibilização, sendo seu cumprimento

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES INSTRUÇÃO NORMATIVA 001/2015. Rev.: 10 10/02/2015

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES INSTRUÇÃO NORMATIVA 001/2015. Rev.: 10 10/02/2015 CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES INSTRUÇÃO NORMATIVA 001/2015 Rev.: 10 10/02/2015 CURITIBA 2015 1 SUMÁRIO CAPITULO I DAS ATIVIDADES... 2 CAPITULO II - DO APROVEITAMENTO DAS ATIVIDADES...

Leia mais

Parágrafo Único. As Atividades Complementares não se confundem com as disciplinas do Curso de Direito.

Parágrafo Único. As Atividades Complementares não se confundem com as disciplinas do Curso de Direito. REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO Dispõe sobre as Atividades Complementares do Curso de Direito do Centro Universitário do Cerrado-Patrocínio UNICERP. Capítulo I Das Disposições

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º - As Atividades Complementares constituem ações que devem ser desenvolvidas ao longo do curso, criando

Leia mais

INSTITUTO DE CULTURA E ARTE Curso de Design de Moda REGULAMENTAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DESIGN DE MODADE MODA

INSTITUTO DE CULTURA E ARTE Curso de Design de Moda REGULAMENTAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DESIGN DE MODADE MODA INSTITUTO DE CULTURA E ARTE Curso de Design de Moda REGULAMENTAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DESIGN DE MODADE MODA CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente conjunto de normas

Leia mais

FACULDADE DE CIENCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL COORDENAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA

FACULDADE DE CIENCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL COORDENAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA FACULDADE DE CIENCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL COORDENAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE MEDICINA CACOAL 2012 1 ATIVIDADES COMLEMENTARES.

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ATIVIDADES COMPLEMENTARES PRÓ-REITORIA ACADÊMICA BURITIS / CARLOS LUZ / SILVA LOBO ATIVIDADES COMPLEMENTARES As Atividades Complementares, conforme as Diretrizes Curriculares do MEC, são atividades extracurriculares obrigatórias

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares (AC)

Regulamento das Atividades Complementares (AC) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo Campus Campinas CTI Renato Archer Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Regulamento das Atividades Complementares (AC) Aprovado

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA ESCOLA DE ESTUDOS SUPERIORES DE VIÇOSA - ESUV CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA ESCOLA DE ESTUDOS SUPERIORES DE VIÇOSA - ESUV CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA ESCOLA DE ESTUDOS SUPERIORES DE VIÇOSA - ESUV CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. O presente regulamento tem por finalidade normatizar o aproveitamento de

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES EMENTA: Caracteriza as atividades complementares, regulamenta as áreas de atuação e os processos de operacionalização e estabelecem normas/critérios de acompanhamento,

Leia mais

F O R T A L E Z A 2 0 1 3

F O R T A L E Z A 2 0 1 3 ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO F O R T A L E Z A 2 0 1 3 R E G U L A M E N T O D E A T I V I D A D E S C O M P L E M E N T A R E S D O S C U R S O S S U P E R I O R E S D A F A C U L D A D E L O

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CONSELHO UNIVERSITÁRIO

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CONSELHO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CONSELHO UNIVERSITÁRIO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE FISIOTERAPIA (Ato de Aprovação:

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DO SUL DO MARANHÃO IESMA

REGULAMENTO GERAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DO SUL DO MARANHÃO IESMA REGULAMENTO GERAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DO SUL DO MARANHÃO IESMA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente regulamento tem

Leia mais

Capítulo I. Das Disposições Gerais. Pela contribuição para a formação técnica e humanística do aluno.

Capítulo I. Das Disposições Gerais. Pela contribuição para a formação técnica e humanística do aluno. Regulamento de Atividades Complementares dos cursos de Bacharelado em Administração, Ciências Contábeis, Sistemas de Informação e Enfermagem da Libertas Faculdades Integradas 20 Capítulo I Das Disposições

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 74/2011

RESOLUÇÃO Nº 74/2011 Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão RESOLUÇÃO Nº 74/2011 DÁ NOVA REDAÇÃO À RESOLUÇÃO Nº 81/04 QUE TRATA DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES COMO COMPONENTE CURRICULAR DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE

Leia mais

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ENFERMAGEM

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ENFERMAGEM CAPÍTULO I DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E SUAS FINALIDADES Art. 1º. As atividades complementares, no âmbito do Curso de Enfermagem,

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art. 1º As Atividades Complementares (AC), doravante assim denominada, têm como objetivo geral flexibilizar e enriquecer a formação acadêmica e profissional proporcionada

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO- CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE LETRAS DA FACULDADE VILLAS BOAS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO- CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE LETRAS DA FACULDADE VILLAS BOAS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO- CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE LETRAS DA FACULDADE VILLAS BOAS São Paulo, 2014 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS CURSO DE LETRAS - LICENCIATURA

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares Obrigatórias ACO

Regulamento das Atividades Complementares Obrigatórias ACO Art. 1º. Este Regulamento tem por finalidade regular o aproveitamento e a validação das Atividades Complementares Obrigatórias ACO que compõem a Matriz Curricular do Curso de Graduação em Administração

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR DA FACULDADE DE ENGENHARIA. Capítulo I Disposições Preliminares

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR DA FACULDADE DE ENGENHARIA. Capítulo I Disposições Preliminares REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR DA FACULDADE DE ENGENHARIA Disciplina as atividades complementares de integralização curricular, para os alunos da Faculdade de Engenharia,

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA UNIVALI. Dezembro / 2010 Ano 9 - nº 135

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA UNIVALI. Dezembro / 2010 Ano 9 - nº 135 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA UNIVALI Dezembro / 2010 Ano 9 - nº 135 Ficha Catalográfica U3r Universidade do Vale do Itajaí. Regulamento das atividades complementares

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I - DA NATUREZA Art. 1º De acordo com a Resolução 5, de 02 de fevereiro de 2004, a qual fundamenta e orienta as Diretrizes Comuns aos Cursos Correlatos,

Leia mais

Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL, LOGÍSTICA E PROCESSOS GERENCIAIS (MATRIZ CURRICULAR INTEGRADA 2015.1) Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

NORMA DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFCPA CAPÍTULO I DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

NORMA DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFCPA CAPÍTULO I DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMA DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFCPA Art. 1º Revogar a Resolução 02/2010. CAPÍTULO I DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art. 2º Respeitada a legislação vigente e as normas específicas

Leia mais

REGULAMENTO NÚCLEO FLEXÍVEL CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO NÚCLEO FLEXÍVEL CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO NÚCLEO FLEXÍVEL CURSO DE DIREITO Art. 1º O presente conjunto de regras tem por finalidade normatizar as atividades que compõem o núcleo flexível do Currículo de Graduação em Direito e cujo

Leia mais

PORTARIA CE Nº 26, de 30 de junho de 2014.

PORTARIA CE Nº 26, de 30 de junho de 2014. PORTARIA CE Nº 26, de 30 de junho de 2014. Regulamenta o procedimento de concessão de créditos para as atividades complementares dos alunos dos Cursos de Graduação em Engenharia Industrial Madeireira ingressantes

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 58/2009

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 58/2009 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA-UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual nº 9.996, de 02 de maio de 2006 CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO-CONSEPE RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 58/2009

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares

Regulamento das Atividades Complementares Regulamento das Atividades Complementares Curso de Design de Moda FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE - FAPEPE I. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES O presente regulamento tem por finalidade normatizar as Atividades

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 031/07 CONSUNI

RESOLUÇÃO Nº 031/07 CONSUNI RESOLUÇÃO Nº 031/07 CONSUNI APROVA O REGULAMENTO QUE NORMATIZA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. A Presidente do Conselho Universitário CONSUNI do Centro Universitário de Jaraguá

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE CASTANHAL CAPÍTULO II DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE CASTANHAL CAPÍTULO II DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE CASTANHAL CAPÍTULO I DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art. 1º. As Atividades Complementares são componentes curriculares obrigatórios,

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES CAPÍTULO II DA ORGANIZAÇÃO E DO FUNCIONAMENTO DO NÚCLEO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES CAPÍTULO II DA ORGANIZAÇÃO E DO FUNCIONAMENTO DO NÚCLEO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES ARTIGO 1º - O presente Regulamento tem por finalidade disciplinar as atividades complementares como componentes curriculares obrigatórios para o Curso de Direito,

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS 1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art.1º O presente regulamento tem por finalidade estabelecer normas para a realização e o registro das Atividades Complementares nos

Leia mais

Macapá-2011 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Macapá-2011 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Macapá-2011 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º As Atividades Complementares são componentes curriculares que possibilitam

Leia mais

ATUALIZAÇÃO - REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS

ATUALIZAÇÃO - REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS ATUALIZAÇÃO - REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS Fixa normas para o funcionamento das atividades Complementares no âmbito do Curso de Graduação em Enfermagem da FAKCEN CAPÍTULO I DA

Leia mais

FACULDADE TEOLÓGICA BATISTA DE SÃO PAULO

FACULDADE TEOLÓGICA BATISTA DE SÃO PAULO FACULDADE TEOLÓGICA BATISTA DE SÃO PAULO mantida pelo Conselho Batista de Administração Teológica e Ministerial Rua João Ramalho 466 Perdizes São Paulo / CEP 05008 001 Telefone 3879-3600 Credenciada pelo

Leia mais

- CURSO DE DIREITO -

- CURSO DE DIREITO - REGULAMENTO AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES - CURSO DE DIREITO - FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC SUMÁRIO... 3 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3... 3 DA CARGA HORÁRIA NO CURSO... 3... 3 DAS ATIVIDADES

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES 2015 SUMÁRIO CAPÍTULO I...4 Disposições preliminares...4 CAPÍTULO II...4 Das atividades complementares...4 Seção I...4 Atividades de iniciação científica...4 Seção

Leia mais

REDE GONZAGA DE ENSINO SUPERIOR REGES FACULDADE REGES DE DRACENA

REDE GONZAGA DE ENSINO SUPERIOR REGES FACULDADE REGES DE DRACENA REGULAMENTO _ DAS ACADEMICAS Em cumprimento às exigências da Resolução CNE/CES nº 9, de 29 de setembro de 2004 (do Conselho Nacional de Educação Câmara de Educação Superior) e ao Projeto Pedagógico do

Leia mais

Art. 1º - Aprovar o Regulamento das Atividades Complementares do Curso de Turismo da Faculdade de Sinop FASIP, nos termos abaixo expostos.

Art. 1º - Aprovar o Regulamento das Atividades Complementares do Curso de Turismo da Faculdade de Sinop FASIP, nos termos abaixo expostos. FACULDADE DE SINOP FASIP - Faculdade de SINOP Credenciada pela portaria: RESOLUÇÃO CAS Nº. 14/2007 DE 06/04/2007 Aprova o Regulamento das atividades complementares do Curso de Turismo da Faculdade de Sinop

Leia mais