MUSEU MILITAR CONDE DE LINHARES

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MUSEU MILITAR CONDE DE LINHARES"

Transcrição

1 MUSEU MILITAR CONDE DE LINHARES Origem Localização Localizado no bairro de São Cristóvão, no antigo aquartelamento da 5º Brigada de Cavalaria Blindada (5º Bda C Bld), o Museu Militar Conde de Linhares (MMCL) foi inaugurado em 12 de outubro de 1998, dependendo na época de algumas obras a serem concluídas. Recentemente, com o apoio de órgãos do Estado, Prefeitura, Fundação Cultural Exército Brasileiro e da iniciativa privada, encerraram-se em quase sua totalidade o que restava das adaptações e reformas, dando início a uma nova etapa do MMCL, agora como Centro Cultural, abrindo suas portas ao público em 6 de maio de Construído em 1921, por ordem do Ministro da Guerra Pandiá Calógeras, foi ocupado inicialmente pela 1º Companhia de Metralhadoras. Mais tarde veio a servir de aquartelamento da Companhia de Intendência, onde eram formados os oficiais do Serviço de Intendência, os quais, com a transferência da Escola Militar do Realengo para Resende, passaram a compor o efetivo da Academia Militar das Agulhas Negras. Foi sede também do Centro de Preparação de Oficiais da Reserva (CPOR), passando em seguida a ser ocupado pela 5 a Bda C Bld, a qual permaneceu até O Museu recebeu o nome de Conde de Linhares em homenagem a D. Rodrigo de Souza Coutinho, nascido em Chaves, Portugal, em 1745, que em 1808 acompanhou a transferência 19

2 da corte portuguesa para o Brasil, onde exerceu as funções de Ministro da Guerra e dos Negócios Estrangeiros. Criou a Academia Real Militar, o Jardim Botânico, o Arquivo Militar, a Biblioteca Pública e a Academia de Belas Artes. Faleceu no Rio de Janeiro aos 67 anos. Acervo Atualmente, o Museu Militar Conde de Linhares dispõe de um acervo de grande valor histórico. As exposições abordam a história do Exército Brasileiro, desde a sua formação, até o momento atual, inclusive com peças usadas pelas Forças de Paz da ONU enviadas pelo Brasil a várias partes do mundo. Destaca-se entre essas peças um Jeep Toyota, crivado de balas, que foi alvo de uma emboscada em Angola, no qual morreu um cabo fuzileiro naval. GMC fabricado em Usado como Posto de Comando Móvel pelo comandante da FEB Jeep Williy fabricado em Usado pelo Marechal Mascarenhas de Moraes na guerra. Foi batizado com o nome Liliana em homenagem à sua neta recém-nascida Jeep Toyota alvo de emboscada em Angola, no qual morreu um cabo fuzileiro naval. Possui também grande quantidade de material utilizado na Guerra do Paraguai. Citamos a parte do casco do encouraçado Alagoas da Marinha de Guerra do Brasil, uma chapa de aço com oito centímetros de espessura e pesando mais de uma tonelada que encontra-se em exposição. Nela estão dois impactos do projetis esféricos de ferro dos canhões inimigos, e que não conseguiram perfurar o navio brasileiro. Armas brancas, lanças, pistolas, garruchas, fuzis, gravuras etc completam a coleção. A Força Expedicionária Brasileira está presente com todo o tipo de armamento leve e pesado usado pelas Forças Aliadas, como blindados, viaturas sobre rodas, e ainda condecorações, uni- 20

3 formes, fotografias e objetos pessoais. Ali está o Jeep Willy, fabricado em 1942, modelo semelhante usado pelo Marechal Mascarenhas de Moraes durante toda a Campanha da Itália, batizado com o nome Liliana, sua neta recém-nascida. Presente também o seu Posto de Comando móvel, na viatura GMC fabricada em 1938, tendo no seu interior cama, armário, escrivaninha, de onde o Marechal acompanhava as operações de guerra junto com o efetivo empenhado em combate. Um canhão Krupp alemão destaca-se pelo seu porte, dimensão e o calibre do tubo (170mm). Foinos presenteado pelos americanos ao final da guerra. Bombardeava Canhão Krupp alemão 170mm. Bombardeava nossas posições em Porreta Terme de manhã, de tarde e de noite nossas posições em Porreta Terme de manhã, de tarde e de noite, nunca tendo sido localizada a sua posição de tiro, causando um grande número de baixas às nossas forças. O Canhão Ferroviário é a maior peça de artilharia do museu. Pesa setenta toneladas e é sustentado por um reparo ferroviário sob trilhos, seu calibre é de 7 polegadas. É o único das 11 peças que faziam parte do 1º Grupo Ferroviário de Artilharia de Costa criado em 1943 para reforçar a defesa do porto do Rio de Janeiro, o qual foi extinto em Canhão Ferroviário calibre de 7 polegadas. A maior peça de artilharia do museu 21

4 Lurdinha realizado pelo Exército à Alemanha, frustrada com a eclosão da Segunda Guerra Mundial. Entre os inúmeros blindados expostos destacamos o primeiro usado pelo Exército, o Renault, fabricado em 1937 na França. O Brasil dispunha de 11 carros. Ali está também o segundo carro blindado Ansaldo, de origem italiana, fabricado em 1935 pela FIAT. O Brasil adquiriu 23 destes blindados. A Lurdinha, metralhadora alemã MG 34, muito usada na guerra e temida pelos nossos pracinhas, é uma das armas leves mais procurada pelos visitantes. O Preditor de Tiro é outra peça rara e a única existente no Brasil. Fazia parte do sistema antiaéreo do Canhão Krupp 88mm, que antecedeu ao canhão AAe 90mm, e realizava o controle de todos os dados para a execução do tiro antiaéreo. Era parte da grande encomenda de armamento Renault, fabricado em 1937 na França. Foi o primeiro blindado usado pelo Exército Brasileiro Preditor de Tiro 22

5 Carro blindado Ansaldo Outro carro blindado leve de grande expressividade é o M-8, usado pelo 1ª Esquadrão de Reconhecimento da 1º Divisão de Infantaria Expedicionária nos campos de batalha da Itália, sob o comando do hoje General Pitaluga, na época Capitão de Cavalaria. Além destes citados, uma quantidade imensa de acervos está concentrada nas salas de exposição no interior do prédio, como também canhões e viaturas blindadas no pátio externo. Carro de Combate M41 23

6 Centro Cultural O Museu Militar Conde de Linhares em sua nova fase, após a sua reinauguração no dia 16 de abril de 2001, projeta-se no cenário do Rio de Janeiro como centro cultural com o propósito de atrair o público para que conheçam a história do Exército. Para o corrente ano, diversos projetos já aprovados, visando a vivificar o museu e a promover a imagem da instituição, estão em andamento com a participação das unidades militares sediadas no Rio de Janeiro, com o respaldo do Comando Militar do Leste, através de demonstrações de ordem unida, de educação física, de motocicletas, de cães amestrados, bandas militares etc. Além dessas atividades, espetáculos musicais e artísticos estão sendo programados, com apresentações noturnas às sextas-feiras, onde destacamos a Banda Concerto da Fundação Educacional de Volta Redonda, que brindou a assistência com belíssimo espetáculo musical, por ocasião da reabertura do museu, além da apresentação da pianista, de renome internacional, Lícia Lucas. Assim, o Museu Militar Conde de Linhares reinicia suas atividades culturais no corrente ano com novas exposições e obtendo sucesso absoluto nos eventos que vem realizando, confiante de que prosseguirá cumprindo a meta programada até o final do ano como veículo de divulgação da memória do Exército Brasileiro. Concerto da Banda e Coral da Fundação Educacional de Volta Redonda 24

7 Armamento leve em exposição nas vitrines. Pista de cordas adaptada para as crianças. Vários atrativos para atrair o público para que conheça a história do Exército O Museu Militar Conde de Linhares está a sua espera 25

Programas e Projetos Culturais

Programas e Projetos Culturais Programas e Projetos Culturais A Diret etoria de Assuntos Culturais tem como mis- são principal preserv eservar as tradições, a memória e os va- lores culturais e históricos do Exércit cito. Consubstanciados

Leia mais

PARQUE REGIONAL DE MANUTENÇÃO DA 1ª RM 60 ANOS 1944/2004

PARQUE REGIONAL DE MANUTENÇÃO DA 1ª RM 60 ANOS 1944/2004 PARQUE REGIONAL DE MANUTENÇÃO DA 1ª RM 60 ANOS 1944/2004 Neste mês de junho está sendo comemorado os 60 anos de criação do Parque Regional de Manutenção da 1ª Região Militar PqRMnt/1, no Rio de Janeiro.

Leia mais

VEÍCULOS BLINDADOS DO MUSEU MILITAR DO C. M. S.

VEÍCULOS BLINDADOS DO MUSEU MILITAR DO C. M. S. VEÍCULOS BLINDADOS DO MUSEU MILITAR DO C. M. S. Criado em 1999 na cidade de Porto Alegre, RS, o Museu Militar do Comando Militar do Sul (MMCMS) ocupa a sede do antigo Arsenal de Guerra da Província, num

Leia mais

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 096

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 096 Eventos Culturais PROGRAMA Nº - 096 Levar cultura à população através de shows musicais, espetáculos teatrais, poesia, oficinas de teatro, música, artesanato, artes plásticas e outros. Contratar empresas

Leia mais

BANDA MILITAR DO PORTO ATUA NOS

BANDA MILITAR DO PORTO ATUA NOS MEALHADA MORTÁGUA PENACOVA COMEMORAÇÕES DOS 205 ANOS DA BATALHA DO BUSSACO BANDA MILITAR DO PORTO ATUA NOS JARDINS DO PALACE DIA 12 DE SETEMBRO O concerto da Banda Militar do Porto vai atuar ar livre,

Leia mais

Exército adquire Gepard 1A2 Antiaéreo

Exército adquire Gepard 1A2 Antiaéreo Exército adquire Gepard 1A2 Antiaéreo Mais uma compra de ocasião e outro erro estratégico Conforme publicado no Boletim do Exército 11/2013, de 15 de março de 2013, o Exército Brasileiro através da Portaria

Leia mais

MEIA LAGARTAS NO EXÉRCITO BRASILEIRO Da década de 30 ao final dos anos 80

MEIA LAGARTAS NO EXÉRCITO BRASILEIRO Da década de 30 ao final dos anos 80 MEIA LAGARTAS NO EXÉRCITO BRASILEIRO Da década de 30 ao final dos anos 80 O veículo meia lagarta (Half Track) se caracteriza por possuir rodas com pneus na sua parte dianteira e lagartas na parte traseira,

Leia mais

Regimento de Guarnição N.º1

Regimento de Guarnição N.º1 NEWSLETTER Edição N.º 05 / 2015 Participação do RG1 na XXV Meia Maratona dos Bravos - 01 de maio de 2015; Participação de militar do RG1 no Campeonato Militar de Tiro Desportivo / Fase Exército - 04 a

Leia mais

Museu Nacional da Arte Antiga

Museu Nacional da Arte Antiga Museu Nacional da Arte Antiga Índice 1. Horários e localização: 2. Ingresso 3. História do museu 4. Informações acerca do museu 5. As 10 obras de referência do MNAA 6. Coleções 1 - Horário e Localização

Leia mais

INÍCIO DA PREPARAÇÃO DO BRABATT 2/14 BRABATT 2/14 REALIZA O EPCOEM NO CCOPAB

INÍCIO DA PREPARAÇÃO DO BRABATT 2/14 BRABATT 2/14 REALIZA O EPCOEM NO CCOPAB Pelotas, RS, 8 de janeiro de 2011 Edição Especial INÍCIO DA PREPARAÇÃO DO BRABATT 2/14 Brasília - DF. No período de 5 a 9 de julho de 2010 ocorreu, no Ministério da Defesa, o estágio para comandantes e

Leia mais

PRESENÇA FEMININA DAS FORÇAS ARMADAS

PRESENÇA FEMININA DAS FORÇAS ARMADAS PRESENÇA FEMININA DAS FORÇAS ARMADAS AS MARCO ANTONIO DAMASCENO VIEIRA Consultor Legislativo da Área XVII Defesa Nacional, Segurança Pública Forças Armadas DEZEMBRO/2001 2 2001 Câmara dos Deputados. Todos

Leia mais

ASTROS II O EFICIENTE SISTEMA DE ARTILHARIA DE FOGUETES BRASILEIRO 2

ASTROS II O EFICIENTE SISTEMA DE ARTILHARIA DE FOGUETES BRASILEIRO 2 ASTROS II O EFICIENTE SISTEMA DE ARTILHARIA DE FOGUETES BRASILEIRO 2 Sendo o produto de maior êxito desenvolvido pela Avibrás, e o que mais lhe rendeu recursos, meio bilhão de dólares em exportações, o

Leia mais

CARRO BLINDADO M-8 GREYHOUND DA FORÇA EXPEDICIONÁRIA BRASILEIRA Campanha da Itália 1944 1945

CARRO BLINDADO M-8 GREYHOUND DA FORÇA EXPEDICIONÁRIA BRASILEIRA Campanha da Itália 1944 1945 CARRO BLINDADO M-8 GREYHOUND DA FORÇA EXPEDICIONÁRIA BRASILEIRA Campanha da Itália 1944 1945 Projetado e construído pela Ford Motor Company a partir de 1942, o M-8 Greyhound alcançou a casa das onze mil

Leia mais

T-55, o burro de carga de conflitos locais no século 20

T-55, o burro de carga de conflitos locais no século 20 T-55, o burro de carga de conflitos locais no século 20 T-55 Veículo de combate foi utilizado por exércitos de 70 países Foto: Egor Eriomov/RIA Nóvosti Por Aleksandr Korolkov Historiador Se alguém pudesse

Leia mais

DODGE ¾ Ton. WC-51 UMA EXPERIÊNCIA REAL NA FEB 1944 1945

DODGE ¾ Ton. WC-51 UMA EXPERIÊNCIA REAL NA FEB 1944 1945 DODGE ¾ Ton. WC-51 UMA EXPERIÊNCIA REAL NA FEB 1944 1945 Este pequeno caminhão de ¾ de toneladas foi desenvolvido pela companhia Dodge Brothers Corporation nos Estados Unidos e largamente empregado na

Leia mais

MULAS MECÂNICAS MADE IN BRAZIL

MULAS MECÂNICAS MADE IN BRAZIL MULAS MECÂNICAS MADE IN BRAZIL Nos anos 70 diversos exércitos no mundo estavam a desenvolver uma família de veículos leves, versáteis e capazes de serem lançados de pará-quedas para apoiar operações que

Leia mais

Primórdios da Motorização no Exército Brasileiro 1919-1940

Primórdios da Motorização no Exército Brasileiro 1919-1940 Primórdios da Motorização no Exército Brasileiro 1919-1940 Expedito Carlos Stephani Bastos Com o fim da Primeira Guerra Mundial (1914-18) e a consolidação do uso de veículos para fins militares nos principais

Leia mais

CRUZADOR ADAMASTOR. José Luís Leiria Pinto Contra-almirante

CRUZADOR ADAMASTOR. José Luís Leiria Pinto Contra-almirante CRUZADOR ADAMASTOR José Luís Leiria Pinto Contra-almirante Modelo do cruzador Adamastor Em Janeiro de 1890, mês em que ocorreu o Ultimato Inglês, foi constituída a Grande Comissão de Subscrição Nacional

Leia mais

No dia 3 de janeiro de 2014, foi. realizada a formatura de despedida de

No dia 3 de janeiro de 2014, foi. realizada a formatura de despedida de INFORMATIVO Nº 1-1º TRIMESTRE DE 2014 - LORENA - SP No dia 7 de janeiro de 2014, foi realizada a formatura de despedida de militares da Unidade. Na ocasião deixaram o convívio do Regimento Itororó o 1º

Leia mais

INFORMATIVO DO 2º TRIMESTRE DE

INFORMATIVO DO 2º TRIMESTRE DE INFORMATIVO DO 2º TRIMESTRE DE 2015 5º BIL na operação anhanguera-2015 2 EDITORIAL Nesta edição do nosso Informativo O Itororó apresentaremos as principais atividades realizadas pelo 5º Batalhão de Infantaria

Leia mais

ANEXO B RELAÇÃO DE OM

ANEXO B RELAÇÃO DE OM DEPARTAMENTO DECEx Departamento de Educação e Cultura do Exército Diretoria de Especialização e Extensão Diretoria do Patrimônio Histórico e Cultural do Exército Escola de Educação Física do Exército Escola

Leia mais

ASSISTÊNCIA E PROFISSIONALIZAÇÃO DO EXÉRCITO: ELEMENTOS PARA UMA HISTÓRIA DO COLÉGIO MILITAR DA CORTE (1889-1906) CUNHA, GT:

ASSISTÊNCIA E PROFISSIONALIZAÇÃO DO EXÉRCITO: ELEMENTOS PARA UMA HISTÓRIA DO COLÉGIO MILITAR DA CORTE (1889-1906) CUNHA, GT: ASSISTÊNCIA E PROFISSIONALIZAÇÃO DO EXÉRCITO: ELEMENTOS PARA UMA HISTÓRIA DO COLÉGIO MILITAR DA CORTE (1889-1906) CUNHA, Beatriz da Costa e UERJ GT: História da Educação / n.02 Agência Financiadora: CNPq

Leia mais

CURRICULUM VITÆ 24 DE DEZEMBRO DE 1924 - FORTALEZA CEARÁ

CURRICULUM VITÆ 24 DE DEZEMBRO DE 1924 - FORTALEZA CEARÁ CURRICULUM VITÆ NOME: FILIAÇÃO: MÃE: FRANCISCO BATISTA TORRES DE MELO PAI - JOSÉ RAMOS TORRES DE MELO EDITH DE FREITAS TORRES DE MELO NASCIMENTO: 24 DE DEZEMBRO DE 1924 - FORTALEZA CEARÁ CASAMENTO: FILHOS:

Leia mais

PLANO DE TRABALHO 2006

PLANO DE TRABALHO 2006 PLANO DE TRABALHO 2006 1 INTRODUÇÃO A Fundação Stickel por decisão de seu Conselho Curador e conforme previsto em sua atualização estatutária, iniciou em 2004 o redirecionamento e focalização de sua atuação.

Leia mais

O COMBATE DE MONTE CASTELO - 70º ANIVERSÁRIO

O COMBATE DE MONTE CASTELO - 70º ANIVERSÁRIO O COMBATE DE MONTE CASTELO - 70º ANIVERSÁRIO Cel Cláudio Moreira Bento(X) HOMENAGEM AOS HERÓIS DA CONQUISTA DE MONTE CASTELO No transcurso, em 21 fevereiro de 2015 do 67º aniversário da vitória brasileira

Leia mais

EE-T4 OGUM O BLINDADO LEVE DA ENGESA

EE-T4 OGUM O BLINDADO LEVE DA ENGESA EE-T4 OGUM O BLINDADO LEVE DA ENGESA Na segunda metade dos anos 80 a ENGESA Engenheiros Especializados S/A apresentou um veículo blindado leve, sobre lagartas, projetado para possuir grande flexibilidade

Leia mais

TIRO DE GUERRA 451 Resende RJ Patriotismo e Civismo em um só lugar

TIRO DE GUERRA 451 Resende RJ Patriotismo e Civismo em um só lugar TIRO DE GUERRA 451 Resende RJ Patriotismo e Civismo em um só lugar JULIO CESAR FIDELIS SOARES, Mestre em História Social, membro da Academia Resendense de História, IEV (Instituto de Estudos Valeparaibanos)

Leia mais

S.W.A.T. para executivos. International Training

S.W.A.T. para executivos. International Training International Training INTRODUÇÃO SWAT é um acrônimo em inglês para Special Weapons And Tactics (Armas e Táticas Especiais). Nos Estados Unidos, SWAT é o nome dado a uma unidade de polícia altamente especializada

Leia mais

PROJETOS ALEMANHA BRASIL BLINDADOS SOBRE LAGARTAS

PROJETOS ALEMANHA BRASIL BLINDADOS SOBRE LAGARTAS PROJETOS ALEMANHA BRASIL BLINDADOS SOBRE LAGARTAS PROPOSTAS APRESENTADAS - 1976 a 1978 Nos anos 70 o Exército Brasileiro através do Parque Regional de Motomecanização da 2º Região Militar de São Paulo

Leia mais

A MARINHA DO BRASIL E SUA PROJEÇÃO NO CONTINENTE AFRICANO

A MARINHA DO BRASIL E SUA PROJEÇÃO NO CONTINENTE AFRICANO A MARINHA DO BRASIL E SUA PROJEÇÃO NO CONTINENTE AFRICANO Com o fim da Guerra Fria e o colapso da União Soviética, os conflitos africanos em sua grande maioria deixaram de ter aquele cunho ideológico leste-oeste

Leia mais

MUSEU HISTÓRICO DO EXÉRCITO E FORTE DE COPACABANA

MUSEU HISTÓRICO DO EXÉRCITO E FORTE DE COPACABANA MUSEU HISTÓRICO DO EXÉRCITO E FORTE DE COPACABANA Veículo Editoria Página Data Site Época Viajologia Online 21/10/2015 O Rio de janeiro é uma das cidades mais fotogênicas do planeta e suas paisagens diversas

Leia mais

ATESTADO DE CAPACIDADE TÉCNICA

ATESTADO DE CAPACIDADE TÉCNICA ATESTADO DE CAPACIDADE TÉCNICA Atestamos para os devidos fins, que a empresa TRANSPORTES FINK LTDA, inscrita no CNPJ de Nº. 00.649.887/0001-43, inscrição Estadual de Nº. 85.730.886 e inscrição municipal

Leia mais

total pelo ofensiva controlo de Alepo guerra A batalha de Alepo atingiu o

total pelo ofensiva controlo de Alepo guerra A batalha de Alepo atingiu o Exército ofensiva controlo sírio lança total pelo de Alepo guerra A batalha de Alepo atingiu o seu ponto crucial. Com 20 mil homens, tanques e blindados, o regime de Assad quer reconquistar bairro de Salaheddine

Leia mais

Centro de Treinamento de Combate Sul. Santa Maria / RS Brasil.

Centro de Treinamento de Combate Sul. Santa Maria / RS Brasil. Centro de Treinamento de Combate Sul Santa Maria / RS Brasil. OBJETIVO Apresentar aos participantes do de Demandas Logísticas da Guarnição de Santa Maria/RS o projeto do Centro de Treinamento de Combate

Leia mais

ASPIRANTE FRANCISCO MEGA O PATRONO DA TURMA DA AMAN DE 15 FEVEREIRO DE 1955

ASPIRANTE FRANCISCO MEGA O PATRONO DA TURMA DA AMAN DE 15 FEVEREIRO DE 1955 1 ASPIRANTE FRANCISCO MEGA O PATRONO DA TURMA DA AMAN DE 15 FEVEREIRO DE 1955 Cel CLÁUDIO MOREIRA BENTO Historiador Militra e Jornalista.Presidente e Fundador da Federação de Academias de História Militar

Leia mais

BRABAT comemora Dia Internacional da Mulher

BRABAT comemora Dia Internacional da Mulher Número XV - Port-au-Prince - Haiti 1ª quinzena de março de 2014. BRABAT comemora Dia Internacional da Mulher Dia Internacional da Mulher foi celebrado pelos integrantes do BRABAT 19 no dia 8 de março,

Leia mais

CHARRUA CARRO BLINDADO TRANSPORTE DE PESSOAL

CHARRUA CARRO BLINDADO TRANSPORTE DE PESSOAL CHARRUA CARRO BLINDADO TRANSPORTE DE PESSOAL Em meados dos anos 80 a Moto Peças S/A em parceria com o Exército Brasileiro iniciou um programa de estudos para a modernização dos M-59 de origem norte-americana,

Leia mais

A vinda da família real e o governo joanino no Brasil

A vinda da família real e o governo joanino no Brasil A vinda da família real e o governo joanino no Brasil A Europa no século XIX Napoleão realizou uma série de batalhas para a conquista de novos territórios para a França. O exército francês aumentou o número

Leia mais

CASTRO, ISMAELINO DE *militar; rev. 1930; junta gov. PA 1930; rev. 1932.

CASTRO, ISMAELINO DE *militar; rev. 1930; junta gov. PA 1930; rev. 1932. CASTRO, ISMAELINO DE *militar; rev. 1930; junta gov. PA 1930; rev. 1932. Otávio Ismaelino Sarmento de Castro nasceu no Pará no dia 21 de maio de 1905, filho de Manuel Ismael de Castro e de Otávia Sarmento

Leia mais

CAMINHÕES FNM UM GENUÍNO MADE IN BRAZIL NO EXÉRCITO

CAMINHÕES FNM UM GENUÍNO MADE IN BRAZIL NO EXÉRCITO CAMINHÕES FNM UM GENUÍNO MADE IN BRAZIL NO EXÉRCITO A Fábrica Nacional de Motores (FNM) foi criada em plena segunda guerra mundial (1942), com a finalidade de produzir motores de aviões, o que fez com

Leia mais

LUGAR DO DESENHO FUNDAÇÃO JÚLIO RESENDE

LUGAR DO DESENHO FUNDAÇÃO JÚLIO RESENDE 1- PRESERVAR E DIVULGAR O SEU ACERVO EXPOSIÇÕES DO ACERVO (sala do acervo da Fundação) DATA DESIGNAÇÃO DAS EXPOSIÇÕES LOCAL 23.Out.2010 a 09.Out.2011 23.Out.2011 a 14.Out.2012 RESENDE- A INTUIÇÃO ATENTA

Leia mais

A INDEPENDÊNCIA É PARA TODOS

A INDEPENDÊNCIA É PARA TODOS A INDEPENDÊNCIA É PARA TODOS A INDEPENDÊNCIA É PARA TODOS A independência do Brasil não aconteceu apenas uma vez, em 1822. Ela acontece todos os dias, quando lutamos por direitos como igualdade, democracia,

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA. Fig 1:VBC CC LEOPARD 2A4

ANÁLISE COMPARATIVA. Fig 1:VBC CC LEOPARD 2A4 LEOPARD 1A5 Vs LEOPARD 2A4 ANÁLISE COMPARATIVA HISTÓRICO O projeto do Leopard começou na Alemanha em novembro de 1956. O veículo deveria ser leve, resistir a tiros rápidos de 20mm e ter proteção contra

Leia mais

INFORMATIVO SENTINELA DO VALE

INFORMATIVO SENTINELA DO VALE 23º BATALHÃO DE INFANTARIA INFORMATIVO SENTINELA DO VALE Nr 02 - ANO 1 1º DE JUNHO DE 2015 PALAVRAS DO COMANDANTE O mês de maio foi de intensa atividade no batalhão. Desde o primeiro dia até o penúltimo,

Leia mais

A Guerra Eletrônica no Mundo

A Guerra Eletrônica no Mundo O ENSINO DE GUERRA ELETRÔNICA NO CIGE Perspectivas para o futuro Pedro Eduardo de Sousa Dias, Cap Com Ch Sec Psq do CIS Flávio Oliveira da Silva Netto, Cap Com Instr CIGE A Guerra Eletrônica no Mundo Nos

Leia mais

B H onde. istórico. Projeto Cultural de Reintrodução do Bonde na Memória e na Paisagem de Porto Alegre

B H onde. istórico. Projeto Cultural de Reintrodução do Bonde na Memória e na Paisagem de Porto Alegre B H onde istórico Projeto Cultural de Reintrodução do Bonde na Memória e na Paisagem de Porto Alegre Apresentação Projeto Bonde Histórico O Projeto Bonde Histórico representa o esforço concentrado de diversas

Leia mais

ARQUIVO PARTICULAR DAVID RODRIGUES, 1923 1955 FUNDO 48 CATÁLOGO

ARQUIVO PARTICULAR DAVID RODRIGUES, 1923 1955 FUNDO 48 CATÁLOGO ESTADO MAIOR DO EXÉRCITO ARQUIVO HISTÓRICO MILITAR ARQUIVO PARTICULAR DAVID RODRIGUES, 1923 1955 FUNDO 48 CATÁLOGO Lisboa 2002, Janeiro 1 FICHA TÉCNICA: Estado Maior do Exército Arquivo Histórico Militar

Leia mais

Informativo do 20º Regimento de Cavalaria Blindado - Campo Grande-MS - Março de 2014 - Ano 2 - Nº 14 EDITORIAL ENTREGA DE DOAÇÕES

Informativo do 20º Regimento de Cavalaria Blindado - Campo Grande-MS - Março de 2014 - Ano 2 - Nº 14 EDITORIAL ENTREGA DE DOAÇÕES Informativo do º Regimento de Cavalaria Blindado - Campo Grande-MS - Março de 14 - Ano 2 - Nº 14 Prezados leitores, O mês de março teve início com a incorporação dos novos soldados recrutas do Regimento

Leia mais

Princípios Básicos de Operações Militares

Princípios Básicos de Operações Militares de Operações Militares TEMAS 8 Conteúdo Princípios de Estratégia Princípios Gerais Guerra Terrestre Guerra Naval Guerra Aérea A Guerra Moderna Comando e Controle Armas Combinadas Logística Conduta O APP-6A

Leia mais

Sete dos dez maiores museus do Rio não têm alvará dos Bombeiros

Sete dos dez maiores museus do Rio não têm alvará dos Bombeiros Sete dos dez maiores museus do Rio não têm alvará dos Bombeiros No dia 21 de dezembro do ano passado, um incêndio no Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, matava um funcionário e destruía o prédio

Leia mais

ORIGEM DO PNEU A PROVA DE BALAS NO BRASIL

ORIGEM DO PNEU A PROVA DE BALAS NO BRASIL ORIGEM DO PNEU A PROVA DE BALAS NO BRASIL Em 03 de junho de 1968 o então Diretor do Parque Regional de Motomecanização da 2ª Região Militar de São Paulo PqRMM/2, tenente-coronel Pedro Cordeiro de Mello,

Leia mais

Capacetes de aço no Exército Brasileiro 1932 2004

Capacetes de aço no Exército Brasileiro 1932 2004 Capacetes de aço no Exército Brasileiro 1932 2004 Expedito Carlos Stephani Bastos Os capacetes de aço foram definitivamente adotados nos principais exércitos do mundo ao longo da Primeira Guerra Mundial

Leia mais

Encontro de veículos militares No forte de Copacabana - RJ

Encontro de veículos militares No forte de Copacabana - RJ M4A1 Encontro de veículos militares No forte de Copacabana - RJ O evento realizado nos dias 8, 9, 10 e 11/09/2011 reuniu 81 viaturas nos quatro dias de exposição além de várias atrações para o público

Leia mais

Inglaterra-1ºpais industrializado X Alemanha (aceleradamente desenvolvida após a unificação);

Inglaterra-1ºpais industrializado X Alemanha (aceleradamente desenvolvida após a unificação); 1. Fatores que contribuíram para a eclosão do conflito: 1.1 - Concorrência econômica ( choque de imperialismos): Inglaterra-1ºpais industrializado X Alemanha (aceleradamente desenvolvida após a unificação);

Leia mais

VIDAL & SOHN TEMPO G 1200 O MAIS ESTRANHO DOS 4X4 NO EXÉRCITO BRASILEIRO

VIDAL & SOHN TEMPO G 1200 O MAIS ESTRANHO DOS 4X4 NO EXÉRCITO BRASILEIRO VIDAL & SOHN TEMPO G 1200 O MAIS ESTRANHO DOS 4X4 NO EXÉRCITO BRASILEIRO A motorização no Exército Brasileiro remonta ao início dos anos 20, recebendo veículos dos mais variados modelos, das mais variadas

Leia mais

Irmã Dulce Dados retirados de <http://www.irmadulce.org.br>

Irmã Dulce Dados retirados de <http://www.irmadulce.org.br> Irmã Dulce Dados retirados de Irmã Dulce 1914-1992 DADOS BIOGRÁFICOS 1914 26 de maio - Nasce Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes,, no bairro do Barbalho, cidade de Salvador,

Leia mais

M-60 A3 TTS e LEOPARD 1 A5 APROVEITAR MELHOR O QUE SE TEM

M-60 A3 TTS e LEOPARD 1 A5 APROVEITAR MELHOR O QUE SE TEM M-60 A3 TTS e LEOPARD 1 A5 APROVEITAR MELHOR O QUE SE TEM Os M-60 A3TTS poderiam constituir uma reserva estratégica ou serem enviados para Roraima, reforçando os meios blindados do Exército naquela sensível

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL

MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL Decreto Lei n.º 142/2015 de 31 de julho O Decreto Lei n.º 296/2009, de 14 de outubro, procedeu à alteração da estrutura do regime remuneratório aplicável aos militares dos

Leia mais

CONSIDERAÇÕES SOBRE LOGÌSTICA NA GUERRA DO PARAGUAI. O Brasil do segundo reinado teve uma história recheada de atividades militares de

CONSIDERAÇÕES SOBRE LOGÌSTICA NA GUERRA DO PARAGUAI. O Brasil do segundo reinado teve uma história recheada de atividades militares de CONSIDERAÇÕES SOBRE LOGÌSTICA NA GUERRA DO PARAGUAI Braz Batista VAS 1 - UFT O Brasil do segundo reinado teve uma história recheada de atividades militares de grande ou pequena expressão. Vários episódios

Leia mais

O COLÉGIO MILITAR DO RIO DE JANEIRO EM SUA FUNDAÇÃO

O COLÉGIO MILITAR DO RIO DE JANEIRO EM SUA FUNDAÇÃO 1 O COLÉGIO MILITAR DO RIO DE JANEIRO EM SUA FUNDAÇÃO Cel Cláudio Moreira Bento Historiador Militar e Jornalista,Presidente da Federação de Academias de História Militar Terrestre do Brasil (FAHIMTB),do

Leia mais

Imbel planeja lançar seu rifle IA2 no mercado africano e asiático

Imbel planeja lançar seu rifle IA2 no mercado africano e asiático Imbel planeja lançar seu rifle IA2 no mercado africano e asiático Por Roberto Valadares Caiafa Infodefensa visitou no início de dezembro as instalações da mais antiga Indústria Estratégica de Defesa do

Leia mais

Brasil planeja envio de soldados para Força da ONU no Líbano

Brasil planeja envio de soldados para Força da ONU no Líbano Brasil planeja envio de soldados para Força da ONU no Líbano O Brasil planeja o envio de tropas do Exército para serem incorporadas à missão de paz das Nações Unidas no sul do Líbano, junto à fronteira

Leia mais

JÚLIO GUERRA Lembranças de São Paulo

JÚLIO GUERRA Lembranças de São Paulo JÚLIO GUERRA Lembranças de São Paulo JÚLIO GUERRA Lembranças de São Paulo Universidade Presbiteriana Mackenzie Reitor Prof. Dr.-Ing. Benedito Guimarães Aguiar Neto Vice-Reitor Prof. Dr. Marcel Mendes Chanceler

Leia mais

F) 13.392.0168.2650.0001 - Funcionamento de Bibliotecas da União

F) 13.392.0168.2650.0001 - Funcionamento de Bibliotecas da União Brasileira I Vol. de vários autores; Brasileira II Vol. de vários autores; Brasileira III Vol. de vários autores; Brasileira IV Vol. de vários autores; Brasileira V Vol. de vários autores; Editions du

Leia mais

OInstitutoMusiva. O Instituto Musiva trabalha para promover o desenvolvimento econômico e social de comunidades em risco social do Brasil.

OInstitutoMusiva. O Instituto Musiva trabalha para promover o desenvolvimento econômico e social de comunidades em risco social do Brasil. OInstitutoMusiva O Instituto Musiva trabalha para promover o desenvolvimento econômico e social de comunidades em risco social do Brasil. Desde 2009, promove cursos, oficinas de capacitação artística,

Leia mais

Investimento cultural e o Sistema Jurídico Brasileiro Laura Fragomeni

Investimento cultural e o Sistema Jurídico Brasileiro Laura Fragomeni Investimento cultural e o Sistema Jurídico Brasileiro Laura Fragomeni PANORAMA HISTÓRICO BRASILEIRO: Históricamente o Brasil viveu 20 (vinte) anos de regime militar. Neste período houve um grande esforço

Leia mais

SASDE no. Sasdeanos visitaram Santiago, capital do Chile, e participaram da semana das Fiestas Pátrias Págs. 2 e 3

SASDE no. Sasdeanos visitaram Santiago, capital do Chile, e participaram da semana das Fiestas Pátrias Págs. 2 e 3 SASDE no Chile Sasdeanos visitaram Santiago, capital do Chile, e participaram da semana das Fiestas Pátrias Págs. 2 e 3 Operação Desafio Aeromóvel Mais do que o conhecido modelo do programa Soldado por

Leia mais

Forte do. Presépio PAULO ROBERTO RODRIGUES TEIXEIRA ANO X / Nº 17

Forte do. Presépio PAULO ROBERTO RODRIGUES TEIXEIRA ANO X / Nº 17 44 ANO X / Nº 17 Presépio Forte do PAULO ROBERTO RODRIGUES TEIXEIRA ANO X / Nº 17 45 OForte do Presépio, ao longo da sua história, teve diversos nomes: Forte do Presépio de Belém, Forte do Senhor Santo

Leia mais

RS - Uma viagem de trem ao passado de Cachoeira

RS - Uma viagem de trem ao passado de Cachoeira RS - Uma viagem de trem ao passado de Cachoeira Exposição de Renate Aguiar e Claiton Nazar relembra os tempos em que o trem passava no centro da cidade. Claiton Nazar e Renate Aguiar com os painéis fotográficos

Leia mais

Polícia Militar do Distrito Federal

Polícia Militar do Distrito Federal Polícia Militar do Distrito Federal Guardiã da Primeira República? INTRODUÇÃO O presente artigo, objetiva demonstrar que no período de 1889 até 1930, a PMDF Polícia Militar do Distrito Federal - a raiz

Leia mais

Entrevista com o Chefe do DECEx

Entrevista com o Chefe do DECEx Entrevista com o Chefe do DECEx OGeneral-de-Exército Rui Monarca da Silveira é natural do Rio de Janeiro, onde nasceu no dia 14 de novembro de 1947, tendo sido declarado aspirante-a-oficial da arma de

Leia mais

Museu Histórico do Exército e Forte de Copacabana

Museu Histórico do Exército e Forte de Copacabana Museu Histórico do Exército e Forte de Copacabana Paulo Roberto Rodrigues Teixeira... 52 Ano xi / Nº 21 O local escolhido para a sua construção consistia numa região cujos rochedos avançavam contra o mar

Leia mais

NEWSLETTER CULTURAL. Começou a desenhar e a pintar desde que se conhece, tentando diariamente a experiência de novos e diferentes materiais.

NEWSLETTER CULTURAL. Começou a desenhar e a pintar desde que se conhece, tentando diariamente a experiência de novos e diferentes materiais. NEWSLETTER CULTURAL A A G G O O S S T T O O 2 2 0 0 1 1 4 4 2 0 1 4 Cortes Surrealistas é o título da exposição de pintura que António Martins vai apresentar de 01 a 31 de Agosto/2014, no Turismo Municipal

Leia mais

Esquadrão HU-1 participa da operação anfíbia UANFEX-1

Esquadrão HU-1 participa da operação anfíbia UANFEX-1 Esquadrão HU-1 participa da operação anfíbia UANFEX-1 No período de 31 de março a 8 de abril, o 1 Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (HU-1), operando com uma aeronave UH-12 Esquilo embarcada na

Leia mais

Grupo Usiminas fabrica em Cubatão e Ipatinga, em Minas Gerais, perfis de aço para a construção de habitações

Grupo Usiminas fabrica em Cubatão e Ipatinga, em Minas Gerais, perfis de aço para a construção de habitações Edição: 5132010 Litoral Paulista, sexta-feira, 20 de agosto Página: 1 Grupo Usiminas fabrica em Cubatão e Ipatinga, em Minas Gerais, perfis de aço para a construção de habitações w w w. u s i m i n a s.

Leia mais

04/00 07/00 13/00 14/00

04/00 07/00 13/00 14/00 Graduação, realizado no Instituto Militar de Engenharia. 03 A1 de 11 Jan 00 Concede Medalha Marechal Hermes ao Concludente do Curso de Formação e Graduação, realizado no Instituto Militar de Engenharia.

Leia mais

Objetos projetados por Leonardo Da Vinci para ser usados em guerras e, a maioria, serviria de inspiração mais tarde para nossos objetos atuais de

Objetos projetados por Leonardo Da Vinci para ser usados em guerras e, a maioria, serviria de inspiração mais tarde para nossos objetos atuais de A arte da guerra Biografia O grande Leonardo da Vinci, talvez o maior artista do Renascimento, era um personagem exercia atividade em várias áreas: pintor, arquiteto, cientista, matemático, poeta, músico

Leia mais

17 DE SETEMBRO - DIA DO FUNDADOR DA NAÇÃO E DO HERÓI NACIONAL

17 DE SETEMBRO - DIA DO FUNDADOR DA NAÇÃO E DO HERÓI NACIONAL 17 DE SETEMBRO - DIA DO FUNDADOR DA NAÇÃO E DO HERÓI NACIONAL PROGRAMA DAS COMEMORAÇÕES 2014 1. OBJECTIVO As comemorações do 17 de Setembro visam os seguintes objectivos: a) enaltecer a figura e a obra

Leia mais

BLINDADOS SOBRE LAGARTAS MODERNIZAR, PRODUZIR OU IMPORTAR

BLINDADOS SOBRE LAGARTAS MODERNIZAR, PRODUZIR OU IMPORTAR BLINDADOS SOBRE LAGARTAS MODERNIZAR, PRODUZIR OU IMPORTAR O Exército Brasileiro através do Plano Básico de Estruturação do Exército, cuja execução abrange o período de 2003 a 2007 vem realizando grandes

Leia mais

DUKW - CAMINHÃO ANFÍBIO DO CORPO DE FUZILEIROS NAVAIS O PATINHO FEIO GIGANTE

DUKW - CAMINHÃO ANFÍBIO DO CORPO DE FUZILEIROS NAVAIS O PATINHO FEIO GIGANTE DUKW - CAMINHÃO ANFÍBIO DO CORPO DE FUZILEIROS NAVAIS O PATINHO FEIO GIGANTE Este curioso modelo de caminhão anfíbio, capaz de navegar por meios próprios, podendo sair de navios e chegar às praias ou o

Leia mais

PROC. Nº 6203/07 PLL Nº 183/07 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

PROC. Nº 6203/07 PLL Nº 183/07 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS Irani Flôres de Siqueira nasceu em Montenegro/RS, em 11 de fevereiro de 1936, filho de Mozart Noronha de Siqueira e de Cassilda Flôres de Siqueira. É casado com Lourdes Beatriz Pereira

Leia mais

Em voo com 10 helicópteros, Esquadrão Poti forma novos líderes de esquadrão

Em voo com 10 helicópteros, Esquadrão Poti forma novos líderes de esquadrão Em voo com 10 helicópteros, Esquadrão Poti forma novos líderes de esquadrão Com a formação, os pilotos estão aptos a comandar um voo conjunto entre 8 e 16 helicópteros O Esquadrão Poti (2º/8º GAV), sediado

Leia mais

A Evolução da Mídia Exterior. Dados Demográficos TUBARÃO

A Evolução da Mídia Exterior. Dados Demográficos TUBARÃO A Evolução da Mídia Exterior Dados Demográficos TUBARÃO TUBARÃO Tubarão tem como atividades econômicas o comércio, a agricultura e a pecuária, com destaque também para empresas do setor de cerâmica. O

Leia mais

NATO (ALEMANHA) QUADRO DAS ARMAS DA SIMULAÇÃO

NATO (ALEMANHA) QUADRO DAS ARMAS DA SIMULAÇÃO NATO (ALEMANHA) QUADRO DAS ARMAS DA SIMULAÇÃO NOTA: Os carros sem indicação de Potencial Defensivo são imunes ao tiro das armas indicadas na Secção Geral da Tabela de Eficácia. Os Carros de Combate têm

Leia mais

UMA REALIDADE BRASILEIRA DESENVOLVIMENTO DE BLINDADOS SOBRE RODAS 2ª Parte

UMA REALIDADE BRASILEIRA DESENVOLVIMENTO DE BLINDADOS SOBRE RODAS 2ª Parte UMA REALIDADE BRASILEIRA DESENVOLVIMENTO DE BLINDADOS SOBRE RODAS 2ª Parte VIATURA BLINDADA SOBRE RODAS 2 VBR-2 A partir do momento em que o Exército descarta a V.B.B. e informa sobre a necessidade de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE ORÇAMENTO E CONTROLE SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE ORÇAMENTO E CONTROLE SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA PROGRAMA Nº- 042 PALCO SOBRE RODAS Projeto inspirado no clássico modelo de teatro itinerante, através da montagem de um palco móvel que percorre os bairros da cidade, levando cultura. Levar o Palco sobre

Leia mais

Inteligência de Negócios

Inteligência de Negócios Conteúdo do Trabalho: Definição da Proposta e da Equipe (até 3 pessoas) Modelagem do Banco de Dados e Dicionário de Dados A entrega será realizada em um documento Word, PDF ou Access 1 Produção de filmes

Leia mais

Fundador da Comunidade Judaica do Porto

Fundador da Comunidade Judaica do Porto Fundador da Comunidade Judaica do Porto Arthur Carlos de Barros Bastos nasceu a 18 de Dezembro de 1887 em Amarante e faleceu no Porto a 8 de Março de 1961. Foi um militar de carreira, mas também um escritor

Leia mais

Este Plano de Gestão foi apresentado à Direção e suas ideias foram aprovadas. No entanto, a grafia é de responsabilidade exclusiva de seus autores.

Este Plano de Gestão foi apresentado à Direção e suas ideias foram aprovadas. No entanto, a grafia é de responsabilidade exclusiva de seus autores. Este Plano de Gestão foi apresentado à Direção e suas ideias foram aprovadas. No entanto, a grafia é de responsabilidade exclusiva de seus autores. PLANO DE GESTÃO BOB CHAPA 2014 DIRETOR SOCIAL: - Continuação

Leia mais

4ª CONFERÊNCIA CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE DEFESA

4ª CONFERÊNCIA CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE DEFESA NICCM 4ª CONFERÊNCIA CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE DEFESA Evolução e Acção no 3º 3 Quartel do Século XX Áreas a Investigar INTRODUÇÃO ÍNDICE O PLANO MARSHALL A EVOLUÇÃO DA ORGANIZAÇÃO SUPERIOR DA DEFESA NACIONAL

Leia mais

Curriculum Vitae JOSÉ DE CARVALHO TEIXEIRA

Curriculum Vitae JOSÉ DE CARVALHO TEIXEIRA Curriculum Vitae JOSÉ DE CARVALHO TEIXEIRA 1.0 - IDENTIFICAÇÃO 1.1 - Dados Pessoais Nome : José de Carvalho Teixeira Filiação : Álvaro de Castro Teixeira Cenira de Carvalho Teixeira Naturalidade : São

Leia mais

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE GABINETE DO PRIMEIRO-MINISTRO

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE GABINETE DO PRIMEIRO-MINISTRO REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE GABINETE DO PRIMEIRO-MINISTRO ALOCUÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O PRIMEIRO-MINISTRO, MINISTRO DA DEFESA E SEGURANÇA KAY RALA XANANA GUSMÃO POR OCASIÃO DA VISITA À ACADEMIA

Leia mais

FORTE DE COIMBRA. História

FORTE DE COIMBRA. História FORTE DE COIMBRA História De todos os antigos fortes de fronteira, que assinalaram e asseguraram a expansão do Brasil para o Norte e para o Oeste, somente o Forte de Coimbra, no barranco Oeste do Rio Paraguai,

Leia mais

BLINDADOS NO HAITI 2 VEÍCULOS 6x6

BLINDADOS NO HAITI 2 VEÍCULOS 6x6 BLINDADOS NO HAITI 2 VEÍCULOS 6x6 A variedade de veículos blindados sobre rodas 6x6 no Haiti é grande, pelo menos seis países que fazem parte da MINUSTAH, desde 2004, sob o comando das forças brasileiras,

Leia mais

Doi: 10.4025/7cih.pphuem.1302 O 1º GRUPO DE AVIAÇÃO DE CAÇA DO BRASIL NA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL: MISSÕES.

Doi: 10.4025/7cih.pphuem.1302 O 1º GRUPO DE AVIAÇÃO DE CAÇA DO BRASIL NA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL: MISSÕES. Doi: 10.4025/7cih.pphuem.1302 O 1º GRUPO DE AVIAÇÃO DE CAÇA DO BRASIL NA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL: MISSÕES. Heitor Esperança Henrique Mestre e Graduado em História pela UEM Professor na Fafiman Resumo: O

Leia mais

Porque a música é também um patrimônio das Forças Armadas

Porque a música é também um patrimônio das Forças Armadas Porque a música é também um patrimônio das Forças Armadas Vinicius Mariano de Carvalho, Doutor em Literaturas Românicas Universidade de Passau Alemanha - Regente e Musicólogo, membro da Internationale

Leia mais

RELACIONAMENTO INSTITUCIONAL

RELACIONAMENTO INSTITUCIONAL 36º BI MTZ INFORMATIVO SENTINELA DO TRIÂNGULO 36º Batalhão de Infantaria Motorizado - Uberlândia-MG EDITORIAL Prezado leitor, Neste mês, na guarnição de Uberlândia-MG, destacamos a Semana do Soldado com

Leia mais

O 5º BIL NA OPERAÇÃO SÃO FRANCISCO FORÇA DE PACIFICAÇÃO MARÉ

O 5º BIL NA OPERAÇÃO SÃO FRANCISCO FORÇA DE PACIFICAÇÃO MARÉ INFORMATIVO DO 4 TRIMESTRE DE 2014 MISSÃO CUMPRIDA! O 5 BIL NA OPERAÇÃO SÃO FRANCISCO FORÇA DE PACIFICAÇÃO MARÉ 2 O 5 BIL é uma das mais antigas e tradicionais Unidades do Exército Brasileiro. Os seus

Leia mais

INFORMATIVO. 2º B Log L. Dia da Intendência. No dia 11 de abril, o Batalhão Cidade de

INFORMATIVO. 2º B Log L. Dia da Intendência. No dia 11 de abril, o Batalhão Cidade de INFORMATIVO Eletrônico 2º B Log L BATALHÃO CIDADE DE CAMPINAS Exercício EBST 2014 Coroando a fase de formação dos alunos do Estágio Básico de Sargentos Temporários, foi realizado o acampamento na Fazenda

Leia mais

Período Joanino 1808-1821

Período Joanino 1808-1821 Período Joanino 1808-1821 Bloqueio Continental - 1806 Tratado de Fontainebleau - 1807 Guerras Napoleônicas Fatores Motivadores Invasão das tropas Napoleônicas - Espanha Invasão das tropas Napoleônicas

Leia mais