PROJETO INTERDISCIPLINAR PROJETO DE CRIAÇÃO DE EMPRESA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJETO INTERDISCIPLINAR PROJETO DE CRIAÇÃO DE EMPRESA"

Transcrição

1 FACULDADE NOVOS HORIZONTES PROJETO INTERDISCIPLINAR PROJETO DE CRIAÇÃO DE EMPRESA ANA PAULA TOLEDO CARLA COUTINHO DAMASCENO MÁRCIA AP. MAIA SOARES SÔNIA GONÇALVES DE SOUZA WANDEIR BRAGA PEREIRA Belo Horizonte, maio de 2008.

2 ANA PAULA TOLEDO CARLA COUTINHO DAMASCENO MÁRCIA AP. MAIA SOARES SÔNIA GONÇALVES DE SOUZA WANDEIR BRAGA PEREIRA PROJETO DE CRIAÇÃO DE EMPRESA EMPRESA PASTEL & CANA LTDA. Trabalho acadêmico apresentado ao Curso de Administração da Faculdade Novos Horizontes, Unidade Barreiro, como requisito parcial para aprovação nas disciplinas do 5º período. Orientador: Profº.: Marco Aurélio Ramos. Belo Horizonte, maio de

3 Sumário 1. DESCRIÇÃO DA EMPRESA Sumário Executivo Dados da Empresa Dados dos Dirigentes Definição do Negócio Visão Missão Descrição dos Produtos e Serviços Sistemas de Qualidade dos Produtos Registros Necessários ANÁLISE DO MERCADO Mercado Identificação do Público Alvo Tendências de Mercado Concorrência Diferencial Competitivo Metas Específicas MARKETING Política de Preços Praça Estratégias de Promoção e Vendas Relacionamento com o Cliente FINANÇAS Levantamentos dos Ativos Permanentes (Aplicações) Levantamento da NICG (Necessidade de Investimento em Capital de Giro) Mensuração do Investimento total (Fontes)...17 Taxa de Juros Levantamento dos Gastos Fixos para o Período Levantamento dos Gastos Variáveis p/ Período Cálculo do Ponto de Equilíbrio ($) GESTÃO DE PESSOAS...22,5.1 Perfil dos Dirigentes Gerente Administrativo Financeiro Gerente de Marketing Gerente de Logística Gerente de Gestão de recursos materiais e patrimoniais Gerente de Recursos Humanos Estratégica funcional Recrutamento Recrutamento interno Recrutamento externo Seleção de Pessoal Treinamento e Desenvolvimento Cargos Remuneração direta e indireta Benefícios Medicina, Higiene e Segurança no Trabalho ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS Características do sistema Operacional Objetivos do sistema Operacional Critérios de localização Arranjo físico e fluxo de produção Layout

4 6.6 Planejamento da produção ADMINISTRAÇÃO RECURSOS MATERIAIS E PATRIMONIAIS Estratégias de Compras: Cadastro de Fornecedores Gerenciamento de Estoque Almoxarifado Aquisição de Recursos Patrimoniais BIBLIOGRAFIA...36 Anexo 1 Lay Out Pastel & Cana

5 1. DESCRIÇÃO DA EMPRESA A Pastel & Cana é uma empresa de pequeno porte, do segmento alimentício, e em especial o ramo de pastelaria. Está situada na região do Barreiro, buscando atender um público de todas as idades e classes socioeconômicas, com produtos diferenciados e com o melhor serviço delivery da região. 1.1 Sumário Executivo Tendo como oportunidade de aprendizagem, durante todo este projeto, buscou-se pesquisar e analisar os procedimentos para criação de uma empresa. No entanto, foram utilizadas como fontes o SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio as Empresas), dentre outras que serão citadas durante este. O foco principal está no ramo de negócios alimentares e, em especial, o de pastelaria. Tal escolha ocorreu, porque o pastel e o caldo-de-cana são produtos consumidos por grande parte da população brasileira tornando-se um lanche tradicional Com isso, a Pastel & Cana pretende entrar no mercado com produtos diferenciados, atendendo aos diversos paladares dos consumidores, destacando-se no segmento alimentício, delivery e ao excelente atendimento e rapidez na entrega. O ramo de negócios escolhido tem como público alvo pessoas de todas as idades e várias classes socioeconômicas, moradoras da região do Barreiro, que buscam acesso fácil, preparo rápido, qualidade dos lanches e consumo imediato. A empresa investe em um bom atendimento, na higiene do ambiente e dos produtos e na qualidade dos mesmos. No entanto a empresa visa proporcionar uma mudança alimentar no hábito dos mineiros, sempre inovando seus produtos para atender aos diferentes tipos de consumidores, e se destacando no quesito delivery, expandindo-se para todas as cidades mineiras até o final do ano de

6 1.2 Dados da Empresa DADOS DA EMPRESA NOME: Pastel e Cana LTDA. ENDEREÇO: Avenida Caetano Azeredo, 2066, Barreiro, BH ENDEREÇO ELETRÔNICO: TELEFONE: (31) PARA CONTATO: 1.3 Dados dos Dirigentes DADOS DOS DIRIGENTES NOME: Ana Paula Toledo PROFISSÃO: Administradora de empresa RESPONSABILIDADE NO PROJETO: Gestão de comunicação e Marketing TELEFONE: PARA CONTATO: DADOS DOS DIRIGENTES NOME: Carla Coutinho Damasceno PROFISSÃO: Administradora de empresa RESPONSABILIDADE NO PROJETO: Gestão em Logística TELEFONE: PARA CONTATO: DADOS DOS DIRIGENTES NOME: Márcia Aparecida Maia Soares PROFISSÃO: Administradora de empresa RESPONSABILIDADE NO PROJETO: Gestão de Recursos Materiais e Patrimoniais TELEFONE: PARA CONTATO: DADOS DOS DIRIGENTES NOME: Sônia Gonçalves de Souza PROFISSÃO: Administradora de empresa RESPONSABILIDADE NO PROJETO: Gestão de pessoas (RH) TELEFONE: PARA CONTATO: 1.4 Definição do Negócio DADOS DOS DIRIGENTES NOME: Wandeir Braga Pereira A Pastel & Cana PROFISSÃO: Administrador de empresa RESPONSABILIDADE NO PROJETO: Gestão Financeira LTDA. É uma TELEFONE: PARA CONTATO: 6

7 empresa do segmento alimentício, tendo como produtos principais, o pastel e o caldo de cana. Oferecerá o melhor serviço com produtos saborosos e nutritivos, garantindo a higiene do ambiente da empresa e de seus lanches, com profissionais especializados no ramo, tendo o melhor serviço delivery da região, um bom atendimento ao público e a maior agilidade na entrega em domicílio da região. 1.5 Visão Proporcionar uma mudança alimentar no hábito dos mineiros, com produtos de qualidade, satisfazendo aos diversos tipos de consumidores, sendo reconhecida como a melhor empresa no quesito delivery, garantindo a higiene e inovação de seus lanches e se expandindo para todas as cidades mineiras até o final do ano de Missão Ser uma empresa voltada para a gastronomia em lanches, com o melhor atendimento delivery da região, sempre inovando em seus produtos e serviços, garantindo a qualidade dos lanches e do bom atendimento. 1.7 Descrição dos Produtos e Serviços A Pastel & Cana oferece produtos alimentícios, destinados a pessoas de todas as idades e de várias classes socioeconômicas. A fabricação dos mesmos será feita na própria empresa com o auxílio de máquinas e equipamentos de última geração. Por se tratar de produtos perecíveis, os mesmos deverão ser consumidos imediatamente após o preparo. Para atender a demanda os pastéis serão mini e grandes e com sabores variados. 1.8 Sistemas de Qualidade dos Produtos 7

8 O sistema de qualidade dos produtos está associada ao baixo custo, evitando desperdícios e garantido a higiene de seus produtos e a saúde de seus consumidores. A empresa investe em produtos feitos com a máxima eficiência e qualidade. É fornecido aos funcionários treinamento e roupas adequadas estabelecendo os critérios e normas da vigilância sanitária. Sendo os alimentos preparados em local separado do ponto de venda e distribuição. A empresa por ser de pequeno porte ainda não apresenta o certificado de qualidade ISO exigido pelo mercado, mas garante segurança e qualidade dos produtos oferecidos ao consumidor. 1.9 Registros Necessários A empresa Pastel & Cana mesmo sendo de pequeno porte recebe tratamento jurídico diferenciado e favorecido, onde a Constituição artº 179, incentivando a abertura de micro e pequenas empresas. A Pastel & Cana almeja a permanência no mercado e busca incentivos para a atuar com segurança conforme a legislação vigente, por essa razão a empresa é optante pelo Super Simples. As seguintes providências para o preenchimento do Registro: 1º Documento Básico para entrada do CNPJ (formulário próprio) e original e uma fotocópia Simples com a firma do Sócio reconhecida em cartório Uma via original do Contrato Social ou Estatuto Social, devidamente averbado pela junta Comercial do Estado ou Carteira do Registro Cível das Pessoas Jurídicas. 2º Inscrição Estadual Secretaria da Fazenda Estadual _ICMS 3º Alvará de Localização Prefeitura Municipal Órgão de Registro Junta Comercial (Contrato Social ou Estatuto Social) Ministério da Fazenda (Onde se obtém o cadastro pessoa jurídica CNPJ) Prefeitura Municipal (Alvará de localização e Funcionamento) Marcas e Patentes O valor da marca é a garantia para o sucesso do negócio. A marca registrada é importante e distingue o produto dos demais no mercado em que atua 8

9 De acordo como principio da propriedade, o registro da empresa na junta Comercial ou no cartório garante a exclusividade no uso do nome comercial (razão social), mais não garante a proteção no uso da marca ou nome fantasia. Para isso é necessário fazer o registro da marca junto ao INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial), garantido o uso exclusivo da marca. Documentos exigidos para o registro da marca: Contrato Social, cartão de CNPJ e declaração de Micro empresa. 2. ANÁLISE DO MERCADO As empresas inovadoras, que continuamente lideram seus respectivos setores trabalham e estudam o mercado para se estabelecerem e se tornarem líderes futuramente. Segundo Spulber (1999) As empresas ganham construindo pontes de acessão ao mercado, criando inovações que unam seus clientes e fornecedores. A empresa Pastel & Cana investe e acredita no mercado, por isso, está sempre buscando inovar e qualificar seus produtos e funcionários para prestar um serviço excelente, mantendo a fidelidade e credibilidade dos seus clientes e fornecedores. 2.1 Mercado O mercado dos produtos oferecido pela empresa Pastel & Cana é promissor, pois o setor alimentício, vem crescendo e é um dos que apresentam maiores taxas de crescimento segundo pesquisas realizadas pelo Sebrae, informado no site em parceria com outras empresas 2.2 Identificação do Público Alvo O segmento específico em que se estabelece o fornecimento dos produtos, são pessoas de várias classes socioeconômicas, de todas as idades e são moradoras da região do Barreiro, que buscam um lanche rápido, nutritivo e com qualidade assegurada. 2.3 Tendências de Mercado 9

10 O mercado alimentício por ser diversificado e oferecer aos consumidores várias opções de alimentos prontos e para entrega a domicilio, fez com que a empresa Pastel & Cana se preocupasse e ficasse atenta aos pontos comerciais de distribuição, no entanto, a empresa estuda e planeja a implantação de filiais em vários locais de grande circulação para facilitar o acesso a empresa e aos produtos. A tendência do mercado delivery é se expandir chegando a regiões de todas as classes, abrindo pontos de lojas em galerias e shoppings e implantando novas lojas no ramo de Fast food e entrega a Domicilio. 2.4 Concorrência São inúmeras as empresas que oferecem alimentação rápida com entrega em domicilio. Elas apresentam uma concorrência extremamente agressiva, e muitas abrem pontos de entrega sem nenhuma documentação e planejamento, afetando as empresas bem intencionadas em servir bem e com segurança. O consumidor que trabalha fora o dia todo, estuda e não tem tempo para preparar alimentação, busca um recurso rápido, exemplo de entregas como as pizzas, sanduíches, lanches rápidos e os salgados acompanhados de alguma bebida, sendo as pizzarias, lanchonetes e redes de fast food as grandes concorrentes da empresa Pastel & Cana. De acordo com uma reportagem no site Pedrosa afirma que Belo Horizonte tem aproximadamente 120 pastelarias e 20 delas estão situadas em shoppings. Esses dados revelam que a Pastel & Cana tem grandes e fortes concorrentes 2.6 Diferencial Competitivo O diferencial está fortemente vinculado ao atendimento, a inovação de seus produtos, a qualidade e higiene dos lanches, a confiabilidade e o tempo de entrega. Garantir aos clientes o preço acessível, a entrega e o atendimento no tempo certo do pedido. 2.7 Metas Específicas 10

11 A empresa Pastel & Cana pretende penetrar no mercado em curto prazo nas demais regiões de Belo Horizonte, tornando-se reconhecida no segmento de alimentos delivery e disponibilizando a maior variedade de produtos aliados ao excelente atendimento e rapidez na entrega. 3. MARKETING De Acordo com Churchill (2000), Marketing é a visão de que uma organização deve procurar satisfazer as necessidades e os desejos dos seus clientes como modo de alcançar os objetivos da organização. Nesse sentido a Pastel & Cana busca atender seus clientes com produtos nutritivos, buscando sempre a inovação de seus produtos e serviços para melhor satisfação dos mesmos. A empresa Pastel & Cana terá como diferencial competitivo o bom atendimento aos clientes, o melhor serviço delivery da região e a garantia da qualidade e higiene de seus produtos. Além disso, estarão sendo atendidas as necessidades dos clientes em casos de eventos como festas, coffe breaks, aniversários e outros tipos de eventos. 3.1 Política de Preços Com o objetivo de mudar o hábito alimentar dos mineiros com produtos diversificados, saborosos e nutritivos, a Pastel & Cana estará fixando em seus produtos preços populares para entrar no mercado, expandindo a demanda de seus produtos e com isso atendendo grande parte da população. Para tanto, foram feitas pesquisas para comparação de preços em algumas empresas que venham a ser concorrentes na região, como: A Pastelândia B Hot Pastel C Fox Lanche Tabela 1 Política de Preços PRODUTOS DESCRIÇÃO QUANTIDADE PREÇOS CONCORRENTES PRATICADOS A B C Kit 1 Mini Pastel + caldo-de-cana 12 12,00 15,00 11,00 13,00 11

12 Kit 2 Kit 3 Kit 4 ou suco (500 ml) Pastel grande + caldo-decana ou suco (500 ml) Mini Pastel + caldo-de-cana ou suco. (1 litro) Pastel grande + caldo-decana ou suco. (1 litro) 24 20,00 22,00 20,00 21, ,00 14,00 13,00 15, ,00 23,00 21,00 21,00 A previsão de vendas dos kits 1 e 3 é de 15 por dia, enquanto os kits 2 e 4 são de 10 ao dia, dando um resultado ao final do dia de R$ 760,00 (Setecentos e sessenta reais). O faturamento mensal é previsto em R$ ,67 (Dezenove mil, quinhentos e seis reais e sessenta e sete centavos) e nos cinco primeiros anos a previsão será a seguinte: Tabela 2 Crescimento de Vendas Anos 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Ano 5 Ano Faturamento anual R$ ,00 R$ ,76 R$ ,71 R$ ,05 R$ , Praça A Pastel & Cana estará localizada na Avenida Caetano Azeredo, 2066, Barreiro, Belo Horizonte. O mesmo endereço foi escolhido por ser uma região bem movimentada, facilitando assim, o fácil acesso dos clientes, a rapidez na entrega para a grande capital e região Metropolitana, atendendo a maior da população da área central. A empresa terá um serviço de tele-atendimento, onde os clientes poderão fazer seus pedidos de lanches com a maior praticidade e comodidade sem sair de casa. Os pedidos também poderão ser feitos pela internet através do nosso site: Após a efetuação do pedido do cliente, dentre poucos minutos o motoboy estará entregando os pastéis ainda quentes e o caldo-de-cana e/ou sucos gelados. 3.3 Estratégias de Promoção e Vendas 12

13 A divulgação será feita através de outdoors, internet, telemarketing e anúncios em jornais como O Estado de Minas e Super Notícia, que são de maiores circulação. Também serão feitas faixas e distribuição de panfletos por toda a região. A priori serão feitas algumas promoções de produtos, quando os pedidos forem feitos em maior volume não cobrando a taxa de entrega. Durante os dias de terça-feira, quarta-feira e quinta-feira haverá descontos em 5% na compra de pelo menos dois kits. Essas estratégias são tanto para a fidelização de clientes, como para o crescimento da empresa. 3.4 Relacionamento com o Cliente A Pastel & Cana trabalha somente com produtos perecíveis, nutritivos e feitos com total qualidade. A empresa é rigorosamente fiscalizada e preza pela higiene durante todo o processo de fabricação e entrega de seus produtos. Caso venha ocorrer algum problema com o cliente em relação ao produto, haverá a troca ou a devolução do dinheiro. Existindo a necessidade de apoio médico a empresa assumirá todas as despesas, no entanto será feita uma análise dos resíduos do produto e das embalagens. A organização tem um serviço de pós-venda, onde os clientes poderão avaliar os serviços da mesma, fazendo suas críticas, observações e elogios colaborando para o desenvolvimento e crescimento desta, garantindo a fidelização dos clientes. 4 FINANÇAS 13

14 Este capítulo tem uma grande importância por se tratar da saúde da empresa. Para o sucesso das empresas faz-se necessário, a práticas de administração financeira eficaz. Devido a complexidade da economia brasileira é importante que as empresas tenham um administrador financeiro. Para a gestão da empresa teremos a contabilidade como uma forte aliada a fim de fazer o controle e demonstração da situação real financeira, patrimonial e econômica da organização. Assim que a empresa entrar em funcionamento uma das principais atividades do administrador financeiro será focar no capital de giro ativos circulantes devido ele sofrer influências do ambiente econômico de atuação da empresa, também é o que financia a movimentação da empresa visando seu crescimento. 4.1 Levantamentos dos Ativos Permanentes (Aplicações) Demonstram-se todos os investimentos iniciais da empresas, seja máquinas equipamentos, móveis e utensílios, projetos industriais e pré-operacionais. Demonstrando o patrimônio liquido da empresa que pode ter sido oriundo por financiamento e/ou recursos próprio dos sócios. A tabela abaixo demonstra a formação do Ativo Permanente: Tabela 3 Demonstrativo do Ativo Permanente 14

15 Classificação Descrição Quantidade Valor total Maquinas Engenho de Cana 01 R$720,00 Fritadeira Elétrica 01 R$450,00 Fogão Industrial duas bocas 01 R$450,00 Freezer 350 Litros 02 R$2.400,00 Sub-total R$4.020,00 Obras Civil Obra civil elétrica e sanitária 01 R$2.000,00 Sub-total R$2.000,00 Moveis e Utensílios Misturador de Massa 01 R$1.000,00 Cilindro para massa 01 R$600,00 Mesa industrial 01 R$750,00 Mesa de apoio 01 R$400,00 Cilindro de gás 02 R$160,00 Acessórios para cozinha (Diversos) 01 R$5.000,00 Mesa 02 R$400,00 Cadeira 02 R$240,00 Armário 01 R$230,00 Acessórios para escritório 01 R$600,00 Sub-total R$9.380,00 Equipamentos Computador 01 R$1.950,00 Software 01 R$600,00 Impressora 01 R$300,00 Telefone 02 R$80,00 Sub-total R$2.930,00 Despesas Pré- Salários, Treinamentos, Marketing, 01 R$15.000,00 Operacionais Sub-total TOTAL etc. R$15.000,00 R$33.330, Levantamento da NICG (Necessidade de Investimento em Capital de Giro) As atividades operacionais serão demonstradas por meio de estimação, uma vez que a empresa ainda não está em operação, mas é possível saber com segurança o intervalo de tempo entre os eventos financeiros determinando, assim, o ciclo financeiro. Deseja-se iniciar com um caixa de R$2.000,00 (Dois mil reais). A empresa deverá comprar com o maior prazo de pagamento a fornecedores (PP) possível, sendo a meta em média de 30 dias, por se tratar de produtos perecíveis o prazo de fabricação/ estocagem (PE) será de sete dias sendo que o prazo médio de recebimento das vendas (PR) será zero dias, ou seja, pagamento imediato à vista. CICLO FINANCEIRO 15

16 Recebimento vendas / Ciclo Financeiro= -21 Dias / Dias l Venda de produto l / Prazo de pagamento / Compra M.P Pagamento compra. CF (Ciclo Financeiro) = PE + PR PP CF = CF = - 21 Dias A projeção de vendas líquida para o primeiro ano é de R$ ,00 (Duzentos e trinta e quatro mil e oitenta reais) considerando 308 dias de trabalho. VENDAS MÉDIAS DIÁRIAS VMD (Vendas Médias Diárias) = Vendas líquida do Período / N Dias do Período VMD = R$ ,00 / 308 VMD = R$760,00 Projeção de vendas médias por ano, demonstrado um incremento nas vendas em 20% tendo como base o 1 ano + 6% de aumento de preços devido a projeção de inflação por ano. Tabela 4 Projeção de Vendas Ano Mensal 1 ano 2 ano 3 ano 4 ano 5 ano Valor R$ , , , , , ,75 Sabe-se que quanto menor o CF maior será o Giro de Caixa (CG). É desejável que á empresa tenha alto giro de caixa, de modo a reduzir a necessidade de capital de giro devido a projeção do Ciclo Financeiro ter sido negativa isto significa que o Giro de Caixa será alto. O NICG vai demonstrar a necessidade de investimento em capital de giro Necessidade de investimento em Capital de Giro NICG = CF X VMD NICG = -21 X R$760,00 NICG = (R$15.960,00) 16

17 Devido NICG ter sido negativo isto significa que a empresa não tem necessidade de investir em Giro de Caixa, pois terá em media R$15.960,00 (Quinze mil, novecentos e sessenta reais) de Giro de Caixa por receber de seus clientes imediatos e pagar aos fornecedores após os recebimentos. 4.3 Mensuração do Investimento total (Fontes) O Investimento total de determinado pela soma do Ativo Permanente mais a Necessidade de Investimento em Capital de Giro. IT = AP + NICG Ativo Permanente...R$ ,00 NICG...R$ ,00 Valor Inicio Atividades...R$ 2.000,00 Devido NICG ter sido negativo inicia-se as atividades com um capital de segurança a qual será somado ao investimento total. Será necessário R$ ,00 (Trinta e cinco mil, trezentos e trinta reais) para abertura da empresa. Origem dos recursos necessários: Os recursos para a abertura da empresa serão oriundos dos sócios e financiamento do BNDES, ficando conforme abaixo: Sócio 1...R$ 4.066,00 Sócio 2...R$ 4.066,00 Sócio 3...R$ 4.066,00 Sócio 4...R$ 4.066,00 Sócio 5...R$ 4.066,00 Financiamento BNDES...R$ ,00 Com o faturamento da empresa inferior a R$ ,00 ela será considera Micro Empresa e conseguirá empréstimo no BNDES pela linha automática. Taxa de Juros 17

18 Custo Financeiro + Remuneração do BNDES + Taxa de Intermediação Financeira + Remuneração da Instituição Financeira Credenciada. Custo Financeiro (TJLP)...6,25% a.a. Remuneração do BNDES...3,00% a.a Taxa de Intermediação Financeira...0,80% a.a Remuneração da Instituição Financeira Credenciada...2,00% a.a Nota: A Remuneração da Instituição Financeira Credenciada poderá ser no Maximo 4,0 % a.a., trabalhou-se com estimativa de 2,00% a.a. O valor total da taxa de juros corresponde 12,05% a.a que equivale 0,9526% a.m.. O Valor do empréstimo de R$15.000,00 (Quinze mil reais) corresponde a um montante de R$ ,40 (Dezessete mil, setecentos e oitenta e nove reais e quarenta centavos) que deverá ser pagas em 36 parcelas fixas mensais sem entrada de R$ 494,15 (Quatrocentos e noventa e quatro reais e quinze centavos) e sem carência. 4.4 Levantamento dos Gastos Fixos para o Período Estima-se que teremos os seguintes Gastos Fixos: Tabela 5 Gastos Fixos por período Descrição de Gastos Fixos R$ R$ R$ R$ R$ R$ Mensal 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Ano 5 Ano Aluguel 400, , , , , ,89 Água 100, , , , , ,92 Energia elétrica 250, , , , , ,30 18

19 Telefone 250, , , , , ,30 Marketing 600, , , , , ,60 Material de escritório 50,00 600,00 636,00 674,16 714,61 757,49 Material de limpeza 130, , , , , ,46 Manutenção e conservação 100, , , , , ,97 Depreciação 162, , , , , ,00 Seguro 50,00 600,00 636,00 674,16 714,61 757,49 Mão-de-obra Indireta 830, , , , , ,27 Pró labore 830, , , , , ,27 Pessoa Jurídica 200, , , , , ,94 Taxas 120, , , , , ,97 Empréstimo BNDES 494, , , ,80 0,00 0,00 TOTAL 4.566, , , , , , Levantamento dos Gastos Variáveis p/ Período Estima-se que teremos os seguintes Gastos Variáveis: Tabela 6 Gastos variáveis por período Descrição de Gastos variáveis Terceirização (Motoboy) R$ R$ R$ R$ R$ R$ Mensal 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Ano 5 Ano 1.500, , , , , ,50 Matéria prima 6.630, , , , , ,28 Mão-de-obra Indireta 2.200, , , , , ,66 Outros 500, , , , , ,05 19

20 TOTAL , , , , , ,49 Imposto simples 15% 2.926, , , , , ,61 TOTAL C/ Imposto , , , , , , Cálculo do Ponto de Equilíbrio ($) O ponto de equilíbrio e valor que a empresa tem que vender para dar lucro zero. Procura-se identificar a viabilidade econômico-financeira do projeto, visualizando o ponto de equilíbrio. PE ($) = GF / Tx MC PE ($) = Ponto de equilíbrio em termos de $ GF = Gastos Fixos no Período em $ Tx MC = Taxa de Margem de Contribuição Tx MC = MC / Vendas Liquidas MC = Margem de Contribuição MC = Vendas liquidas Total dos Gastos Variáveis Tabela 7 - Ponto de Equilíbrio Valor R$ Impost o simple s 15% Vendas Liquid as R$ Vendas= Liquidas Mensal 1 ano 2 ano 3 ano 4 ano 5 ano , , , , , , , , , , , , , , , , , ,14 MC = Vendas liquidas Total dos Gastos Variáveis Mensal 1 ano 2 ano 3 ano 4 ano 5 ano 20

21 Vendas Liquid as R$ , , , , ,19 Gastos Variáv eis R$ , , , , ,97 MC R$ 5.750, , , , , , , ,65 Tx MC = MC / Vendas Liquidas Mensal 1 ano 2 ano 3 ano 4 ano 5 ano MC 5.750, , , , , ,65 Vendas Liquid as R$ , , , , , ,14 Tx MC 34,68% 34,68% 36,35% 37,32% 37,56% 37,56% PE ($) = GF / Tx MC Mensal 1 ano 2 ano 3 ano 4 ano 5 ano Gastos Fixos 4.566, , , , , , 87 Tx MC 34,68% 34,68% 36,35% 37,32% 37,56% 37,56% PE R$ , , , , , ,50 Fluxo de Caixa 0 (inicio) 1 ano 2 ano 3 ano 4 ano 5 ano /.../.../.../.../.../ R$2.000,00 R$16.214,20 R$49.310,90 R$ ,14 R$ ,23 R$ ,01 Taxa Mínima de Atratividade (TMA) Esta taxa é o valor mínimo que os investidores pretendem ter de retorno do investimento que ficou definido em 30% a.a. Taxa Interna de Retorno (TIR) É definido pelo percentual de retorno obtido sobre o capital investido. Investimento Inicial R$ ,00 21

22 Tabela 8 Resultado liquido do Período Resultado Liquido do Período 1 ano 2 ano 3 ano 4 ano 5 ano Vendas Liquidas R$ , , , , ,14 Gastos Variáveis R$ , , , , ,49 Gastos Fixos , , , , ,87 Res. Liq. Periodo , , , , ,78 TIR = 87,83 % a.a. Valor Presente Liquido (VPL) É o valor monetário que representa a diferença entre a entrada e saída trazidos a valor presente. VPL = R$ ,27 PAY BACK É o período de recuperação do investimento inicial. Obtém-se trazendo os resultados líquidos a valor presente e deduzido do investimento inicial até zerar. Somatória dos valores presentes R$ ,27 Investimento R$ ,00 Tempo de retorno = 1,64 anos 5 GESTÃO DE PESSOAS,5.1 Perfil dos Dirigentes Os profissionais que compõem o quadro de funcionários da Pastel e Cana Ltda: Gerente Administrativo Financeiro Wandeir Braga Pereira Perfil do profissional: Graduado em Administração Geral e Ciências Contábeis, com especialização em finanças. Possui habilidades com cálculos, análise financeira, facilidade em negociação e transparência no relacionamento profissional. 22

23 É uma pessoa comprometida com o desenvolvimento sustentável dos negócios da empresa e está sempre buscando melhoria contínua nas atividades realizadas. Missão do Cargo: Comandará os negócios e investimentos da empresa, visando o trabalho de acordo com os mandamentos legais e com as normas contábeis, orientando-se por altos padrões éticos. Principais responsabilidades: A responsabilidade do cargo envolve a manutenção e o controle das movimentações bancárias e do fluxo de caixa, assim como, a administração e controle das despesas da empresa Gerente de Marketing Ana Paula Toledo Perfil do profissional: Graduada em Administração Geral, especializada em Administração Mercadológica, possui cursos no exterior e tem experiência de 10 anos como ex-gerente de finanças do Atual Hotel Ltda. Trata-se de uma pessoa motivadora, acostumada a trabalhar em equipe. Missão do Cargo: Terá como atribuição principal trabalhar com o marketing da empresa voltado para o cliente, planejando as atividades e as estratégias, visando alcançar os objetivos comerciais estabelecidos, o desenvolvimento dos negócios e a satisfação do cliente. Principais responsabilidades: Suas principais responsabilidades envolvem coordenar a equipe de venda e atendimento, acompanhar as tendências do mercado, assim como, planejar, criar e coordenar a comercialização dos produtos vendidos, estabelecendo diferenciação dos concorrentes. 23

24 5.1.3 Gerente de Logística Carla Coutinho Damasceno Perfil do profissional: Formada em Administração de Empresas, com ênfase em gestão de logística, possui experiência na área de recursos materiais e patrimoniais. Trabalha há 15 anos na área de logística da empresa Minas Máquinas Ltda e tem experiência na área de informática. É uma pessoa com boa capacidade de relacionamento, capaz de gerir com eficiência suas atividades e os funcionários sob seu comando. Missão do Cargo: Gerenciar as atividades de compras, transportes, armazenagens dos produtos comercializados pela empresa, buscar melhoria contínua das atividades realizadas. Principais responsabilidades É responsável pelas estratégias de compra, buscando parcerias com os fornecedores atuais e com possíveis fornecedores, visando assegurar a continuidade de fornecimento dos produtos comercializados. Além do mais, deve gerenciar o estoque e o patrimônio físico da empresa. É uma pessoa de bom relacionamento capaz de gerir com eficiência suas atividades Gerente de Gestão de recursos materiais e patrimoniais. Márcia Aparecida Maia Soares Perfil do profissional: Graduada em Administração de Empresas é mestre em Gestão de Recursos Materiais e Patrimônio de Empresas pela PUC/SP. É uma pessoa que tem habilidade para trabalhar em equipe e de forma colaborativa, buscando assegurar a execução rápida e eficiente dos processos relacionados á sua área de atuação. Missão do Cargo: 24

9 Plano de Marketing 9.1 Estratégias de Produto

9 Plano de Marketing 9.1 Estratégias de Produto 1 Sumário Executivo (O que é o plano de negócios) 2 Agradecimentos 3 Dedicatória 4 Sumário ( tópicos e suas respectivas páginas) 5 Administrativo - Introdução (O que foi feito no módulo administrativo)

Leia mais

7. Viabilidade Financeira de um Negócio

7. Viabilidade Financeira de um Negócio 7. Viabilidade Financeira de um Negócio Conteúdo 1. Viabilidade de um Negócios 2. Viabilidade Financeira de um Negócio: Pesquisa Inicial 3. Plano de Viabilidade Financeira de um Negócio Bibliografia Obrigatória

Leia mais

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 AULA 9 Assunto: Plano Financeiro (V parte) Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE "SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO" Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS

PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE "SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO" Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS Maio/2013 SUMÁRIO 1 SUMÁRIO EXECUTIVO 1.1 Resumo dos principais pontos do plano de negócio 1.2 Empreendedores

Leia mais

Plano de Negócio. (Projeto de Viabilidade Econômica) Escritório de Contabilidade na Cidade de Marialva

Plano de Negócio. (Projeto de Viabilidade Econômica) Escritório de Contabilidade na Cidade de Marialva Plano de Negócio (Projeto de Viabilidade Econômica) Escritório de Contabilidade na Cidade de Marialva Caracterização do Empreendimento Trata o presente de análise de viabilidade de mercado e de viabilidade

Leia mais

Circular de Oferta 5102/ sto Ago

Circular de Oferta 5102/ sto Ago Circular de Oferta Agosto / 2015 Índice Introdução 03 Quem Somos 04 Como funciona o negócio 05 Vantagens de ser constituir uma agência 06 Produtos e serviços 07 Ferramentas de apoio 08 Atividades desempenhadas

Leia mais

Modelo para elaboração do Plano de Negócios

Modelo para elaboração do Plano de Negócios Modelo para elaboração do Plano de Negócios 1- SUMÁRIO EXECUTIVO -Apesar de este tópico aparecer em primeiro lugar no Plano de Negócio, deverá ser escrito por último, pois constitui um resumo geral do

Leia mais

COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS

COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS OFICINA EMPRESARIAL COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS - ATENDIMENTO COLETIVO - 01 Como tudo começou... Manuais da série Como elaborar Atividade 02 Por que as empresas fecham? Causas das dificuldades e

Leia mais

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS 1. Sumário Executivo Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso 2. Sumário da Empresa 2.1 Composição da Sociedade Perfil Individual dos sócios, experiência, formação, responsabilidades

Leia mais

5 Plano Financeiro. Investimento total. investimentos fixos; capital de giro; investimentos pré-operacionais. 5.1 Estimativa dos investimentos fixos

5 Plano Financeiro. Investimento total. investimentos fixos; capital de giro; investimentos pré-operacionais. 5.1 Estimativa dos investimentos fixos 5 Plano Financeiro Investimento total Nessa etapa, você irá determinar o total de recursos a ser investido para que a empresa comece a funcionar. O investimento total é formado pelos: investimentos fixos;

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DE UBERLÂNDIA

FACULDADE PITÁGORAS DE UBERLÂNDIA FACULDADE PITÁGORAS DE UBERLÂNDIA Diego Beneveluthy Goncalves Barbosa Jorge Arthur de Oliveira Queiroz Leon Denis Jose da Silva Junior Rodrigo Martins de Souza Tiago Rodrigo Ferreira Silva Vinicius Santos

Leia mais

COMÉRCIO E DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS.

COMÉRCIO E DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS. COMÉRCIO E DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS. A Rio Quality existe com o objetivo de proporcionar a total satisfação dos clientes e contribuir para o sucesso de todos. Essa integração se dá através do investimento

Leia mais

P á g i n a 3 INTRODUÇÃO

P á g i n a 3 INTRODUÇÃO P á g i n a 3 INTRODUÇÃO A Administração de Materiais compreende as decisões e o controle sobre o planejamento, programação, compra, armazenamento e distribuição dos materiais indispensáveis à produção

Leia mais

Fornecedores. Apresentação. www.grupoquantica.com. Nosso desafio é o seu sucesso!

Fornecedores. Apresentação. www.grupoquantica.com. Nosso desafio é o seu sucesso! Fornecedores www.grupoquantica.com Apresentação 2010 A idéia Fundado e idealizado por Cleber Ferreira, Consultor de Marketing e Vendas, autor do livro Desperte o Vendedor Interior com Técnicas de Vendas

Leia mais

CURSOS: ÁREA ADMINISTRAÇÃO E COMÉRCIO

CURSOS: ÁREA ADMINISTRAÇÃO E COMÉRCIO CURSOS: ÁREA ADMINISTRAÇÃO E COMÉRCIO ELABORANDO O PLANO DE NEGÓCIOS 16h Entendendo o negócio Perfil do Empreendedor de Sucesso Visão e missão do Negócio Características do Plano de Negócios Plano de Investimento

Leia mais

A CRESCER RH dispõe de vagas em diversas áreas Interessando enviar currículo para. Endereço: Avenida Getulio Dorneles Vargas; 540 N 2ª andar - Centro.

A CRESCER RH dispõe de vagas em diversas áreas Interessando enviar currículo para. Endereço: Avenida Getulio Dorneles Vargas; 540 N 2ª andar - Centro. A CRESCER RH dispõe de vagas em diversas áreas Interessando enviar currículo para crescerh@crescerh.com.br e/ou realizar cadastro no site Endereço: Avenida Getulio Dorneles Vargas; 540 N 2ª andar - Centro.

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO. Modalidade Associada

PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO. Modalidade Associada Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO Modalidade Associada Incubadora Multissetorial de Empresas de Base Tecnológica e Inovação da PUCRS RAIAR

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Cleber Alcir Tavares Baía 06117000601

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Cleber Alcir Tavares Baía 06117000601 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Cleber Alcir Tavares Baía 06117000601 Pedro Elildo da Silva Lima 07117000701 Estudo da Viabilidade

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIO. EMPRESA (inserir logo) SET/14

PLANO DE NEGÓCIO. EMPRESA (inserir logo) SET/14 PLANO DE NEGÓCIO EMPRESA (inserir logo) SET/14 Índice 1 INTRODUÇÃO-Sumário Executivo 04 1.1 Identificação da Empresa 04 1.1.1 Histórico da empresa 04 1.1.2 Definição do modelo de negócio 05 1.1.3 Constituição

Leia mais

ANEXO II ROTEIRO DE ELABORAÇÃO DE PROJETO TÉCNICO ECONÔMICO FINANCEIRO PARA PLEITOS DE INCENTIVO TRIBUTÁRIO

ANEXO II ROTEIRO DE ELABORAÇÃO DE PROJETO TÉCNICO ECONÔMICO FINANCEIRO PARA PLEITOS DE INCENTIVO TRIBUTÁRIO ANEXO II ROTEIRO DE ELABORAÇÃO DE PROJETO TÉCNICO ECONÔMICO FINANCEIRO PARA PLEITOS DE INCENTIVO TRIBUTÁRIO 1 CARACTERIZAÇÃO DA EMPRESA 1.1. Razão Social: 1.2. Endereços: Fone: - Escritório - Fábrica 1.3.

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS FRALDAS QUARESMA "FRALDAS DESCARTAVEIS" Empreendedor(a): FLÁVIO QUARESMA DE LIMA SILVA

PLANO DE NEGÓCIOS FRALDAS QUARESMA FRALDAS DESCARTAVEIS Empreendedor(a): FLÁVIO QUARESMA DE LIMA SILVA PLANO DE NEGÓCIOS FRALDAS QUARESMA "FRALDAS DESCARTAVEIS" Empreendedor(a): FLÁVIO QUARESMA DE LIMA SILVA Fevereiro/2013 SUMÁRIO 1 SUMÁRIO EXECUTIVO 1.1 Resumo dos principais pontos do plano de negócio

Leia mais

FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz

FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz COMPETÊNCIAS A SEREM DESENVOLVIDAS CONHECER A ELABORAÇÃO, CARACTERÍSTICAS E FUNCIONALIDADES UM PLANO DE NEGÓCIOS.

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO SIMONSEN PLANO DE NEGÓCIO

PÓS-GRADUAÇÃO SIMONSEN PLANO DE NEGÓCIO PÓS-GRADUAÇÃO SIMONSEN PLANO DE NEGÓCIO RESUMO DO EMPREENDIMENTO 01 EMPREENDIMENTO 02 NEGÓCIO E MERCADO: DESCRIÇÃO 2.1 ANÁLISE MERCADOLÓGICA 2.2 MISSÃO DA EMPRESA 03 CONCORRÊNCIA 04 FORNECEDORES 05 PLANO

Leia mais

1 - Por que a empresa precisa organizar e manter sua contabilidade?

1 - Por que a empresa precisa organizar e manter sua contabilidade? Nas atividades empresariais, a área financeira assume, a cada dia, funções mais amplas de coordenação entre o operacional e as expectativas dos acionistas na busca de resultados com os menores riscos.

Leia mais

Administrando o Fluxo de Caixa

Administrando o Fluxo de Caixa Administrando o Fluxo de Caixa O contexto econômico do momento interfere no cotidiano das empresas, independente do seu tamanho mercadológico e, principalmente nas questões que afetam diretamente o Fluxo

Leia mais

AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL

AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL REGULAMENTO DE COMPRAS A AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL ADES, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, com sede na Av. Dom Luís, 685, sala 101 Bairro Meireles CEP 60.160-230

Leia mais

2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Tribunais Gestão de Pessoas Questões Giovanna Carranza

2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Tribunais Gestão de Pessoas Questões Giovanna Carranza 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Tribunais Gestão de Pessoas Questões Giovanna Carranza 01. Conceitualmente, recrutamento é: (A) Um conjunto de técnicas e procedimentos

Leia mais

Eline Cristina Miranda 0501006001. Administração Financeira e Orçamentária

Eline Cristina Miranda 0501006001. Administração Financeira e Orçamentária UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO EM CIENCIAS CONTÁBEIS PROF: HÉBER LAVOR MOREIRA Eline Cristina Miranda 0501006001 Administração

Leia mais

SPETACOLLO RESTAURANTE & BOTEQUIM

SPETACOLLO RESTAURANTE & BOTEQUIM SPETACOLLO RESTAURANTE & BOTEQUIM SUA IDEIA SEU SUCESSO SOBRE O SPETACOLLO Rentabilidade, confiança e credibilidade aliadas a uma maneira inovadora de servir e atender com qualidade e agilidade; ampla

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO CLÍNICA DE ESTÉTICA

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO CLÍNICA DE ESTÉTICA OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO CLÍNICA DE ESTÉTICA 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser fotocopiada,

Leia mais

EMPRESA: MBX Mariscos Belém Ltda.

EMPRESA: MBX Mariscos Belém Ltda. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DANIEL AUGUSTO MENDES REGO 0601003701 GEORGE ANTONIO DE BRITO MELO 06010008901 EMPRESA: MBX Mariscos

Leia mais

Plano de Negócios Faculdade Castro Alves Cursos de Administração.

Plano de Negócios Faculdade Castro Alves Cursos de Administração. TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PLANO DE NEGÓCIIOS Prroff.. Carrllos Mellllo Saal lvvaaddoorr JJANEI IRO/ /22000066 Introdução Preparar um Plano de Negócios é uma das coisas mais úteis que um empresário

Leia mais

11 MODELO DE PLANO DE CONTAS

11 MODELO DE PLANO DE CONTAS 11 MODELO DE PLANO DE CONTAS Apresentamos a seguir uma sugestão de plano de contas, para as empresas de construção civil, utilizável também por aquelas que trabalham com obras por empreitada MODELO DE

Leia mais

FINANÇAS A B C D A R$ 24.000,00. B R$ 12.000,00. C R$ 2.000,00. D R$ 0,00.

FINANÇAS A B C D A R$ 24.000,00. B R$ 12.000,00. C R$ 2.000,00. D R$ 0,00. ESPE/Un SERE 2013 Nas questões a seguir, marque, para cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidas marcações, use a Folha de Respostas, único documento válido para

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS Roteiro

PLANO DE NEGÓCIOS Roteiro Anexo 3 PLANO DE NEGÓCIOS Roteiro 1. Capa 2. Sumário 3. Sumário executivo 4. Descrição da empresa 5. Planejamento Estratégico do negócio 6. Produtos e Serviços 7. Análise de Mercado 8. Plano de Marketing

Leia mais

PN PLANO DE NEGÓCIOS. Gestão e Empreendedorismo

PN PLANO DE NEGÓCIOS. Gestão e Empreendedorismo PN PLANO DE NEGÓCIOS Conceito PLANO DE NEGÓCIO É um documento que contempla a descrição do empreendimento e o modelo de gestão que sustentará a empresa É O CARTÃO DE VISITA DA EMPRESA Plano de Negócio

Leia mais

INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL

INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL 0405 05 IDENTIFICAÇÃO: Título: ORÇAMENTO EMPRESARIAL Atributo: ADMINISTRAÇÃO EFICIENTE Processo: PLANEJAMENTO E CONTROLE ORÇAMENTÁRIO O QUE É : É um instrumento de planejamento

Leia mais

Recrutamento e seleção

Recrutamento e seleção Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem Recrutamento e seleção Fernanda Maria Togeiro Fugulin RECRUTAMENTO Fase que antecede a seleção, de divulgação, em que se deverá atrair candidatos potencialmente

Leia mais

FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO

FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO CONTEÚDO DO CURSO DE FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO PROMOVIDO PELA www.administrabrasil.com.br - CONCEITO DE PREÇO NOS SERVIÇOS - FATORES DETERMINANTES DOS PREÇOS - ESTRATÉGIAS E ASPECTOS IMPORTANTES PARA

Leia mais

Roteiro para Projeto Econômico-Financeiro - FCO

Roteiro para Projeto Econômico-Financeiro - FCO Roteiro para Projeto Econômico-Financeiro - FCO 1. A Empresa 1.1. Histórico / Aspectos Organizacionais 1.2. Razão Social 1.3. CNPJ 1.4. Inscrição Estadual e/ou Municipal 1.5. Número e data de registro

Leia mais

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais Byte Software POLÍTICA COMERCIAL Parceiros Comerciais 2013 1. Apresentação Este guia descreve o Programa de Parceria Byte Software através de uma estrutura básica, incluindo como participar e, ainda, uma

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS CASTELO BRANCO CONSULTORIA E ASSESSORIA CONTÁBIL LTDA

PLANO DE NEGÓCIOS CASTELO BRANCO CONSULTORIA E ASSESSORIA CONTÁBIL LTDA Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins PLANO DE NEGÓCIOS CASTELO BRANCO CONSULTORIA E ASSESSORIA CONTÁBIL LTDA Belo Horizonte 2011 Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins PLANO DE NEGÓCIOS

Leia mais

Modelo de Plano de Negócios

Modelo de Plano de Negócios Modelo de Plano de Negócios COLEÇÃO DEBATES EM ADMINISTRAÇÃO Empreendedorismo Modelo de Plano de Negócios Elaboração Marcelo Marinho Aidar Escola de Administração de Empresas de São Paulo (EAESP) F U N

Leia mais

Análise e Avaliação Financeira de Investimentos

Análise e Avaliação Financeira de Investimentos 1 Análise e Avaliação Financeira de Investimentos O objetivo desse tópico é apresentar uma das metodologias de análise e avaliação financeira de investimentos. A análise de investimentos depende do ramo

Leia mais

PROGRAMA DESENVOLVER PELOTAS

PROGRAMA DESENVOLVER PELOTAS PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO CARTA-CONSULTA ANEXO II AO DECRETO 4744 PROGRAMA DESENVOLVER PELOTAS I A EMPRESA 1.1. Caracterização e Outras Informações Razão social:

Leia mais

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais/CVB s

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais/CVB s Byte Software POLÍTICA COMERCIAL Parceiros Comerciais/CVB s 2013 1. Apresentação Este guia descreve o Programa de Parceria Byte Software através de uma estrutura básica, incluindo como participar e, ainda,

Leia mais

SHOPPING POPULAR DE CANOAS/RS

SHOPPING POPULAR DE CANOAS/RS SHOPPING POPULAR DE CANOAS/RS Análise Econômica e Financeira Este relatório, elaborado pela Projeobra Engenharia Ltda., apresenta a análise econômica e financeira da implantação de um Shopping Popular

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO REMUNERADO EM CIÊNCIAS

Leia mais

BENEFÍCIOS COM A SMALL

BENEFÍCIOS COM A SMALL BENEFÍCIOS COM A SMALL 2012. Small Consultoria Avenida Engenheiro Caetano Álvares, 530 Casa Verde, São Paulo S.P. Tel. 11 2869.9699 / 11 2638.5372 Todos os direitos reservados. A IDEIA Dentre os exemplos

Leia mais

ANEXO 28c MODELO DE PLANO DE NEGÓCIOS - PINS SOLIDÁRIO. Identificação

ANEXO 28c MODELO DE PLANO DE NEGÓCIOS - PINS SOLIDÁRIO. Identificação ANEXO 28c MODELO DE PLANO DE NEGÓCIOS - PINS SOLIDÁRIO Nome da Entidade Identificação Razão Social CGC/CNPJ Inscrição Estadual Inscrição Municipal Descreva as Pricipais Atividades Desenvolvidas pela Entidade

Leia mais

2 DESENVOLVIMENTO DO PLANO 2.1 MISSÃO:

2 DESENVOLVIMENTO DO PLANO 2.1 MISSÃO: RESUMO O presente trabalho constitui em uma elaboração de um Plano de Marketing para a empresa Ateliê Delivery da Cerveja com o objetivo de facilitar a compra de bebidas para os consumidores trazendo conforto

Leia mais

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio Plano de Negócios Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa Modelo de Planejamento prévio Fraiburgo, 2015 Plano de Negócios Um plano de negócios é uma descrição do negócio

Leia mais

3. Cronograma. Encaminhamento da solicitação de apoio, formatada conforme Roteiro de elaboração de projetos estabelecido no Anexo I.

3. Cronograma. Encaminhamento da solicitação de apoio, formatada conforme Roteiro de elaboração de projetos estabelecido no Anexo I. PROPOSTA DE EDITAL O Instituto de Compromisso com o Desenvolvimento Humano, fundado aos 09 (nove) dias do mês de Maio de 2007, tendo como objetivo promover o desenvolvimento humano em diversos âmbitos,

Leia mais

Plataforma da Informação. Finanças

Plataforma da Informação. Finanças Plataforma da Informação Finanças O que é gestão financeira? A área financeira trata dos assuntos relacionados à administração das finanças das organizações. As finanças correspondem ao conjunto de recursos

Leia mais

CAFÉ COM CRÉDITO. Santo André - SP. 06 de outubro de 2009

CAFÉ COM CRÉDITO. Santo André - SP. 06 de outubro de 2009 CAFÉ COM CRÉDITO Santo André - SP 06 de outubro de 2009 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas de atuação Inovação Bens de

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

CONCEITOS BÁSICOS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA January, 99 1 CONCEITOS BÁSICOS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Paulo César Leite de Carvalho 1. INTRODUÇÃO A administração financeira está estritamente ligada à Economia e Contabilidade, e pode ser vista

Leia mais

Utilização dos processos de RH em algumas empresas da cidade de Bambuí: um estudo multi-caso

Utilização dos processos de RH em algumas empresas da cidade de Bambuí: um estudo multi-caso III Semana de Ciência e Tecnologia do IFMG campus Bambuí II Jornada Científica 9 a 23 de Outubro de 200 Utilização dos processos de RH em algumas empresas da cidade de Bambuí: um estudo multi-caso Sablina

Leia mais

INSTITUTO ELO CONVOCAÇÃO 73/2010 SELEÇÃO DE ASSISTENTE DE COMPRAS PARA ATUAR NA SEDE DO INSTITUTO ELO

INSTITUTO ELO CONVOCAÇÃO 73/2010 SELEÇÃO DE ASSISTENTE DE COMPRAS PARA ATUAR NA SEDE DO INSTITUTO ELO INSTITUTO ELO CONVOCAÇÃO 73/2010 SELEÇÃO DE ASSISTENTE DE COMPRAS PARA ATUAR NA SEDE DO INSTITUTO ELO OBJETO O Instituto Elo, associação privada sem fins lucrativos qualificada como Organização da Sociedade

Leia mais

Cap 6: Planejamento Inicial: Criando um Canal de Distribuição de Insumos

Cap 6: Planejamento Inicial: Criando um Canal de Distribuição de Insumos Cap 6: Planejamento Inicial: Criando um Canal de Distribuição de Insumos AGRODISTRIBUIDOR: O Futuro da Distribuição de Insumos no Brasil. São Paulo: Atlas, 2011. Org: Matheus Alberto Cônsoli, Lucas Sciencia

Leia mais

ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO

ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO CATEGORIAS TÉCNICO TECNÓLOGO TEMAS LIVRE INCLUSÃO SOCIAL COOPERATIVISMO 1. DADOS DA INSTITUIÇÃO 1.1 Nome da Instituição 1.2 Nome do Reitor(a)/Diretor(a)-Geral/Diretor(a) 1.3

Leia mais

Tema Nº 3 Primeiros Passos

Tema Nº 3 Primeiros Passos Tema Nº 3 Primeiros Passos Habilidades a Desenvolver: Reconhecer as etapas iniciais do empreendedorismo. Analisar o tipo de negócio, bem como sua viabilidade e demandas de recursos de novos empreendimentos.

Leia mais

Grupo Educacional UNIS - MG

Grupo Educacional UNIS - MG 1º CONCURSO NEUNIS DE PLANOS DE NEGÓCIO PARA UNIVERSITÁRIOS 2014 1 REALIZAÇÃO: UNIS/MG REGULAMENTO CAPÍTULO 1 DOS OBJETIVOS Art. 1º O Concurso NEUNIS de Planos de Negócio para Universitários é uma iniciativa

Leia mais

O QUE FAZEMOS? Mais do que financiar empresas ajudamos a transformar grandes ideias em negócios ainda mais rentáveis, oferecendo crédito sustentável.

O QUE FAZEMOS? Mais do que financiar empresas ajudamos a transformar grandes ideias em negócios ainda mais rentáveis, oferecendo crédito sustentável. INOVAR PARA CRESCER O QUE FAZEMOS? Mais do que financiar empresas ajudamos a transformar grandes ideias em negócios ainda mais rentáveis, oferecendo crédito sustentável. Além disso, damos todo suporte

Leia mais

EDITAL N.º 067/2012 Boa Vista, 12 de junho de 2012.

EDITAL N.º 067/2012 Boa Vista, 12 de junho de 2012. CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO E EDITAL N.º 067/2012 Boa Vista, 12 de junho de 2012. O PREFEITO DO MUNICÍPIO ALTO ALEGRE/RR, no uso de suas atribuições legais, torna pública, a retificação do Edital

Leia mais

EDITAL DE FLUXO CONTÍNUO. Objetivo: Seleção de Candidatos ao Ingresso na Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de São Paulo USP/ IPEN

EDITAL DE FLUXO CONTÍNUO. Objetivo: Seleção de Candidatos ao Ingresso na Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de São Paulo USP/ IPEN EDITAL DE FLUXO CONTÍNUO Objetivo: Seleção de Candidatos ao Ingresso na Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de São Paulo USP/ IPEN Versão Completa 2015 Janeiro/2015 1) Objeto e Prazos O Cietec entidade

Leia mais

Este Plano de Negócios foi elaborado em Junho de 2014

Este Plano de Negócios foi elaborado em Junho de 2014 ESPETO VACA LOUCA Pc TUBAL VILELA Nº 0 CENTRO- UBERLANDIA MG (34) 9876-5432 contato@vacalouca.com Ademir Gonçalves Filho Diretor Administrativo Gustavo Rodovalho Oliveira - Diretor de Marketing Jhonata

Leia mais

nacional; Comissionamento diferenciado na venda e pós-venda em todos os produtos e

nacional; Comissionamento diferenciado na venda e pós-venda em todos os produtos e PROGRAMA DE PARCERIA Objetivo do Programa de Parceria Atuando no mercado de CRM (Customer Relationship Manager) desde 1994, a KANKEI é uma empresa de capital Nacional que oferece soluções de marketing

Leia mais

INVOCK SERVIÇOS DE PORTARIA LTDA-ME.

INVOCK SERVIÇOS DE PORTARIA LTDA-ME. INVOCK SERVIÇOS DE PORTARIA LTDA-ME. CARTA DE APRESENTAÇÃO Estamos encaminhando nosso portfólio na intenção de apresentar nossa empresa. Após estudo e análise do mercado no segmento de Segurança, Segurança

Leia mais

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio.

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Plano de negócios estruturado ajuda na hora de conseguir financiamento. Veja dicas de especialistas e saiba itens que precisam constar

Leia mais

EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ

EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ O presente edital regulamenta o processo de recrutamento, seleção e ingresso de projetos empresariais na Incubadora

Leia mais

FLUXO DE CAIXA. Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante)

FLUXO DE CAIXA. Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante) FLUXO DE CAIXA Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante) Brainstorming: Chuva de ideias ou Toró de parpite: O QUE É FLUXO DE CAIXA? (Objetivo: Saber

Leia mais

GPME Prof. Marcelo Cruz

GPME Prof. Marcelo Cruz GPME Prof. Marcelo Cruz Política de Crédito e Empréstimos Objetivos Compreender os tópicos básicos da administração financeira. Compreender a relação da contabilidade com as decisões financeiras. Compreender

Leia mais

FLUXO DE CAIXA INSTRUMENTO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE FINANCEIRO

FLUXO DE CAIXA INSTRUMENTO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE FINANCEIRO FLUXO DE CAIXA INSTRUMENTO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE FINANCEIRO Lúcia de Fátima de Lima Lisboa RESUMO O presente artigo apresenta o fluxo de caixa como uma ferramenta indispensável para a gestão financeira

Leia mais

Ass.: Programa de Apoio ao Desenvolvimento da Cadeia Produtiva Farmacêutica PROFARMA - Produção

Ass.: Programa de Apoio ao Desenvolvimento da Cadeia Produtiva Farmacêutica PROFARMA - Produção CARTA-CIRCULAR Nº 65/2005 Rio de Janeiro, 08 de novembro de 2005 Ref.: BNDES AUTOMÁTICO Ass.: Programa de Apoio ao Desenvolvimento da Cadeia Produtiva Farmacêutica PROFARMA - Produção O Superintendente

Leia mais

Orçamento de Pessoal Aula 1 25-04-2012

Orçamento de Pessoal Aula 1 25-04-2012 Orçamento de Pessoal Aula 1 25-04-2012 Prof. Procópio Aula 25-04-2012 Quem sou Eu? Breve Programa do Curso Bibliografia Básica Sistema de Aulas Sistema de Avaliações Contatos do Professor Apresentação

Leia mais

Administração Financeira: princípios,

Administração Financeira: princípios, Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras Ana Paula Mussi Szabo Cherobim Antônio Barbosa Lemes Jr. Claudio Miessa Rigo Material de apoio para aulas Administração Financeira:

Leia mais

Nós nos responsabilizamos pelo processo de procura, estudo de viabilidade e planejamento do ponto em shopping center

Nós nos responsabilizamos pelo processo de procura, estudo de viabilidade e planejamento do ponto em shopping center Nós nos responsabilizamos pelo processo de procura, estudo de viabilidade e planejamento do ponto em shopping center Criamos o que as pessoas amam antes que elas saibam o que querem Hoje nossos franqueados

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul GESTÃO FINANCEIRA para ficar no azul índice 03 Introdução 04 Capítulo 1 O que é gestão financeira? 06 Capítulo 2 Gestão financeira e tomada de decisões 11 13 18 Capítulo 3 Como projetar seu fluxo financeiro

Leia mais

A Importância do Plano Financeiro no Plano de Negócios

A Importância do Plano Financeiro no Plano de Negócios A Importância do Plano Financeiro no Plano de Negócios Vanessa da Silva Sidônio vanessa_sidonio@hotmail.com Professor Heber Lavor Moreira heber@peritocontador.com.br Trabalho da Disciplina Administração

Leia mais

Trabalho de Conclusão de Curso - TCC. Graduação em Administração

Trabalho de Conclusão de Curso - TCC. Graduação em Administração Trabalho de Conclusão de Curso - TCC Graduação em Administração Educação Presencial 2011 1 Trabalho de Conclusão de Curso - TCC O curso de Administração visa formar profissionais capacitados tanto para

Leia mais

GESTÃO ADMINISTRATIVA

GESTÃO ADMINISTRATIVA GESTÃO ADMINISTRATIVA A Andrade s Consultoria em Gestão Empresarial é uma empresa que desenvolve projetos de consultoria customizados de acordo com as necessidades de cada cliente. Nossos projetos são

Leia mais

Administração Financeira e Orçamento Empresarial UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

Administração Financeira e Orçamento Empresarial UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS PROF: HEBER LAVOR MOREIRA GISELE KARINA NASCIMENTO MESQUITA MARIA SANTANA AMARAL Flor de Lis MATERIAL

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS CDTI/UNITINS SELEÇÃO DE EMPRESAS EDITAL Nº 007, 13/08/2009.

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS CDTI/UNITINS SELEÇÃO DE EMPRESAS EDITAL Nº 007, 13/08/2009. 1 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS CDTI/UNITINS SELEÇÃO DE EMPRESAS EDITAL Nº 007, 13/08/2009. A Fundação Universidade do Tocantins UNITINS torna público

Leia mais

Unidade II Orçamento Empresarial. Profª Msc Mary Wanyza Disciplina : Orçamento

Unidade II Orçamento Empresarial. Profª Msc Mary Wanyza Disciplina : Orçamento Unidade II Orçamento Empresarial Profª Msc Mary Wanyza Disciplina : Orçamento Referências Bibliográficas Fundamentos de Orçamento Empresarial Coleção resumos de contabilidade Vol. 24 Ed. 2008 Autores:

Leia mais

Manual de Recursos Humanos

Manual de Recursos Humanos Manual de Recursos Humanos Associação dos Amigos do Paço das Artes Francisco Matarazzo Sobrinho Organização Social de Cultura 1 Finalidade: Disponibilizar princípios básicos de gestão de pessoal que devem

Leia mais

CONHEÇA A NOSSA EMPRESA >>

CONHEÇA A NOSSA EMPRESA >> CONHEÇA A NOSSA EMPRESA >> Para se candidatar a Vaga de Promotor(a) iremos dividir por etapas a apresentação e o treinamento: Primeira Etapa: 1. Apresentação da Empresa e seus Canais de Vendas 2. Apresentação

Leia mais

EMPREENDEDORISMO Marketing

EMPREENDEDORISMO Marketing Gerenciando o Marketing EMPREENDEDORISMO Marketing De nada adianta fabricar um bom produto ou prestar um bom serviço. É preciso saber colocálo no mercado e conseguir convencer as pessoas a comprá-lo. O

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS De acordo com o comando a que cada um dos itens de 51 a 120 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com

Leia mais

Finanças. Contas a Pagar e a Receber

Finanças. Contas a Pagar e a Receber 2 Dicas de Finanças Finanças Você pode achar que falar de finanças é coisa para grandes empresas. Talvez este assunto nem tenha sido tratado com a devida importância mesmo em sua informalidade. Contudo,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO N 04-2010 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOAL

PROCESSO SELETIVO N 04-2010 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PROCESSO SELETIVO N 04-2010 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOAL A unidade nacional do Sescoop Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo, personalidade jurídica de direito privado, sem fins lucrativos,

Leia mais

Wagner K. Arendt Coordenador de TI FCDL/SC

Wagner K. Arendt Coordenador de TI FCDL/SC Wagner K. Arendt Coordenador de TI FCDL/SC sua empresa na Internet A criação de um site é uma regra geral para empresas que querem sobreviver em um mercado cada vez mais agressivo e um mundo globalizado,

Leia mais

Quer trilhar uma carreira de sucesso? Então esta é a oportunidade para dar o primeiro passo! PROGRAMA ALI AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO 2012-2014

Quer trilhar uma carreira de sucesso? Então esta é a oportunidade para dar o primeiro passo! PROGRAMA ALI AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO 2012-2014 Quer trilhar uma carreira de sucesso? Então esta é a oportunidade para dar o primeiro passo! PROGRAMA ALI AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO 2012-2014 O Programa O SEBRAE, em parceria com o CNPq, desenvolveu o

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ALUNO: RONNY COSTA DA SILVA MATRÍCULA: 06010001201 E- MAIL: ALUNO: DENNIS WILLIAM CARDOSO FERREIRA MATRÍCULA: 06010007301 E- MAIL: denniswilliamx@hotmail.com 2º SEM/2009 Página

Leia mais

Aryelle de Brito Sousa Diana Romanha Roberto César Nascimento Avelino Pereira Victor Bragatto Luchi Waleska Fromholz Madi

Aryelle de Brito Sousa Diana Romanha Roberto César Nascimento Avelino Pereira Victor Bragatto Luchi Waleska Fromholz Madi Aryelle de Brito Sousa Diana Romanha Roberto César Nascimento Avelino Pereira Victor Bragatto Luchi Waleska Fromholz Madi Prof. :Dalton Dutra Objetivo Estimular a participação de graduados em cursos de

Leia mais

PAT. Tudo. sobre o. Programa de Alimentação do Trabalhador. www.vb.com.br

PAT. Tudo. sobre o. Programa de Alimentação do Trabalhador. www.vb.com.br www.vb.com.br PAT Tudo sobre o Programa de Alimentação do Trabalhador Com a VB seu maior benefício é aumentar a produtividade da sua empresa. Especializada na comercialização e logística de benefícios,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Campus de Francisco Beltrão Estágio Supervisionado em Administração

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Campus de Francisco Beltrão Estágio Supervisionado em Administração UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Campus de Francisco Beltrão Estágio Supervisionado em Administração Formulário de Roteiro do Diagnóstico Organizacional Seqüência das partes

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são

Leia mais

PizzarIFSC - Pizzaria IFSC. Pizzaria IFSC. Elaborado por: Edson Watanabe. Data criação: 25/04/2011 21:04 Data Modificação: 07/12/2011 11:40

PizzarIFSC - Pizzaria IFSC. Pizzaria IFSC. Elaborado por: Edson Watanabe. Data criação: 25/04/2011 21:04 Data Modificação: 07/12/2011 11:40 PizzarIFSC - Pizzaria IFSC Pizzaria IFSC Elaborado por: Edson Watanabe Data criação: 25/04/2011 21:04 Data Modificação: 07/12/2011 11:40 Tipo Empresa: Empresa nascente 1 - Sumário Executivo 1.1 - Resumo

Leia mais

CAPÍTULO I DAS FINALIDADES

CAPÍTULO I DAS FINALIDADES PORTARIA INSTITUCIONAL Nº 08 A Direção Geral da Faculdades SPEI, no uso das suas atribuições, ouvido o Conselho Superior e aprovado pela Mantenedora, conforme Regimento Interno, RESOLVE: Estabelecer o

Leia mais

ANEXO IV MODELO DE PROPOSTA COMERCIAL

ANEXO IV MODELO DE PROPOSTA COMERCIAL ANEXO IV MODELO DE PROPOSTA COMERCIAL ANEXO IV MODELO DE PROPOSTA COMERCIAL 1. A PROPOSTA COMERCIAL será constituída de uma Carta Proposta, que trará o valor da CONTRAPRESTAÇÃO PECUNIÁRIA ofertada, através

Leia mais