Entendendo a herança genética (capítulo 5) Ana Paula Souto 2012

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Entendendo a herança genética (capítulo 5) Ana Paula Souto 2012"

Transcrição

1 Entendendo a herança genética (capítulo 5) Ana Paula Souto 2012

2 CÂNCER 1) O que é? 2) Como surge?

3 CÂNCER 1) O que é? É o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se (metástase) para outras regiões do corpo. Os diferentes tipos de câncer correspondem aos vários tipos de células do corpo. Outras características que diferenciam os diversos tipos de câncer entre si são a velocidade de multiplicação das células e a capacidade de invadir tecidos e órgãos vizinhos ou distantes. Fonte: Instituto Nacional do Câncer p?id=322

4 2) Como surge? CÂNCER as células sofrem o efeito dos agentes cancerígenos ou carcinógenos que provocam modificações em alguns de seus genes. as células geneticamente alteradas, sofrem o efeito dos agentes cancerígenos e é transformada em célula maligna, de forma lenta e gradual. As células malignas se multiplicam de forma descontrolada e irreversível. Nesse estágio o câncer já está instalado, evoluindo até o surgimento das primeiras manifestações clínicas da doença. Fonte: Instituto Nacional do Câncer p?id=322

5 CÂNCER Para entender de forma mais aprofundada o Câncer é necessário conhecer sobre Genética!!!

6 APESAR DE SERMOS DA MESMA ESPÉCIE, O QUE FAZ COM QUE SEJAMOS TÃO DIFERENTES?

7 Embora sejamos todos da mesma espécie, a pequena diferença no material genético e a ação do ambiente é que tornam cada pessoa única. Características herdadas: cor dos olhos, forma das orelhas, nariz e queixo, altura, entre outras Características advindas do ambiente: cicatrizes, forma do nariz após cirurgia, tom da cor da pele, entre outras

8 O ambiente sócio-cultural no qual o sujeito está inserido também determina suas características, mas elas não são transmitidas geneticamente

9 Mas, como explicar a herança genética? Os gregos propuseram algumas teorias para explicar a herança genética, contudo, somente no século XIX percebeu-se a importância dos gametas masculino (espermatozóide) e feminino (óvulo) para a determinação das características do embrião. p

10 Células As células de nosso corpo, incluindo os gametas, são constituídas por membrana, citoplasma e núcleo.

11 No núcleo da célula estão os cromossomos

12 O número e a forma dos cromossomos de uma determinada espécie constituem seu cariótipo Ver p.111 preparação de cromossomos

13 Cada espécie possui um determinado número de cromossomos e sua quantidade nada tem a ver com a complexidade da espécie. A forma dos cromossomos, a sequência de DNA e sua expressão que, principalmente, diferenciam as espécies. Alguns exemplos: Mosca da fruta 8 Ervilha 14 Arroz 24 Macaco rhesus 42 Rato 42 Homem 46 Formiga vermelha 48 Batata 48 Cavalo 64 Cachorro 78 Borboleta 380 O número de cromossomos é constante nas sucessivas gerações de uma determinada espécie. Metade deles são herdados do pai e metade da mãe.

14 Cada cromossomo é constituído principalmente por material genético (DNA). DNA é uma macromolécula (ácido desoxirribonucléico) que tem papel importante na regulação dos processos celulares e está relacionada às características hereditárias.

15 MITOSE Uma célula origina duas células com mesmo número de cromossomos da célula-mãe. Multiplicação de células normais e células do câncer Ocorre em diferentes situações, como cicatrização, renovação das células da pele, durante o crescimento do indivíduo, na regeneração de vários seres vivos, dentre outros.

16 Meiose Ocorre na formação de gametas Uma célula origina quatro células com metade do número de cromossomos da célula-mãe. Separa os cromossomos homólogos (que formam os pares).

17 MITOSE MEIOSE

18 Um gene é uma sequência de bases da molécula de DNA, que codifica uma proteína ou regula a produção das proteínas. (DNA livro de receitas / Proteínas - bolo) Tanto as características morfológicas de um ser vivo, como sua fisiologia, dependem dos tipos de proteínas do seu organismo

19 Mas, se as células do corpo possuem os mesmos cromossomos e, portanto, a mesma sequência de DNA, como existem tantos tecidos diferentes?

20 Mas, se as células do corpo possuem os mesmos cromossomos e, portanto, a mesma sequência de DNA, como existem tantos tecidos diferentes? Um gene pode estar ativado ou não. Todas as células tem o mesmo DNA, mas apenas alguns genes são ativados. Similar a uma biblioteca, os livros são os mesmos, mas apenas alguns são lidos.

Entendendo a herança genética (capítulo 5) Ana Paula Souto 2012

Entendendo a herança genética (capítulo 5) Ana Paula Souto 2012 Entendendo a herança genética (capítulo 5) Ana Paula Souto 2012 CÂNCER 1) O que é? 2) Como surge? CÂNCER 1) O que é? É o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado

Leia mais

Entendendo a herança genética. Capítulo 5 CSA 2015

Entendendo a herança genética. Capítulo 5 CSA 2015 Entendendo a herança genética Capítulo 5 CSA 2015 Como explicar as semelhanças entre gerações diferentes? Pai e filha Avó e neta Pai e filho Avó, mãe e filha Histórico Acreditava na produção, por todas

Leia mais

Unidade 7. Reprodução e hereditariedade

Unidade 7. Reprodução e hereditariedade Unidade 7 Reprodução e hereditariedade O ESTUDO DA HEREDITARIEDADE Teoria da pré-formação ou Progênese: dentro de cada semente (gameta) existiam miniaturas de seres humanos, chamados homúnculos. Gregor

Leia mais

ONCOGÊNESE UNESC FACULDADES ENFERMAGEM ONCOLOGIA PROFª FLÁVIA NUNES O QUE É O CÂNCER PROCESSO FISIOPATOLÓGICO 16/08/2015

ONCOGÊNESE UNESC FACULDADES ENFERMAGEM ONCOLOGIA PROFª FLÁVIA NUNES O QUE É O CÂNCER PROCESSO FISIOPATOLÓGICO 16/08/2015 UNESC FACULDADES ENFERMAGEM ONCOLOGIA PROFª FLÁVIA NUNES ONCOGÊNESE O QUE É O CÂNCER Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno) de células

Leia mais

Exercícios Genética e sistema imunitário. Professora: Ana Paula Souto

Exercícios Genética e sistema imunitário. Professora: Ana Paula Souto Exercícios Genética e sistema imunitário Professora: Ana Paula Souto Nome: n o : Turma: 1) Cite as diferenças entre mitose e meiose. Relacione o número de cromossomos da célulamãe com o das células-filhas.

Leia mais

Epigenética e Memória Celular

Epigenética e Memória Celular Epigenética e Memória Celular Por Marcelo Fantappié Fonte www.revistacarbono.com A epigenética é definida como modificações do genoma que são herdadas pelas próximas gerações, mas que não alteram a sequência

Leia mais

A função básica do ciclo celular das células somáticas é duplicar todo o conteúdo de DNA...

A função básica do ciclo celular das células somáticas é duplicar todo o conteúdo de DNA... Atividade extra Fascículo 4 Biologia Unidade 9 Questão 1 A função básica do ciclo celular das células somáticas é duplicar todo o conteúdo de DNA. O processo de divisão celular é composto por cinco etapas:

Leia mais

Painéis Do Organismo ao Genoma

Painéis Do Organismo ao Genoma Painéis Do Organismo ao Genoma A série de 5 painéis do organismo ao genoma tem por objetivo mostrar que os organismos vivos são formados por células que funcionam de acordo com instruções contidas no DNA,

Leia mais

Genética Conceitos Básicos

Genética Conceitos Básicos Genética Conceitos Básicos O que é genética? É o estudo dos genes e de sua transmissão para as gerações futuras. É dividida em: Genética Clássica Mendel (1856 1865) Genética Moderna Watson e Crick (1953).

Leia mais

BATERIA DE EXERCÍCIOS 8º ANO

BATERIA DE EXERCÍCIOS 8º ANO Professor: CRISTINO RÊGO Disciplina: CIÊNCIAS Assunto: FUNDAMENTOS DE GENÉTICA Belém /PA BATERIA DE EXERCÍCIOS 8º ANO 1. (UFMG) Indique a proposição que completa, de forma correta, a afirmativa abaixo:

Leia mais

NÚCLEO e DIVISÃO CELULAR

NÚCLEO e DIVISÃO CELULAR NÚCLEO e DIVISÃO CELULAR CÉLULA EUCARIONTE Cláudia Minazaki NÚCLEO Único; Normalmente: central Formato: acompanha a forma da célula Tamanho: varia com o funcionamento da célula Ciclo de vida da célula

Leia mais

N1001 ATENÇÃO, ALUNO! Agora, você vai responder a questões de Biologia.

N1001 ATENÇÃO, ALUNO! Agora, você vai responder a questões de Biologia. N1001 ATENÇÃO, ALUNO! Agora, você vai responder a questões de Biologia. Questão 01 B100010RJ Observe o esquema abaixo. 46 23 46 23 46 23 23 Disponível em: . Acesso

Leia mais

Corresponde ao local de cada gene em específico. Em um mesmo cromossomo há vários genes, cada um com sua localização específica.

Corresponde ao local de cada gene em específico. Em um mesmo cromossomo há vários genes, cada um com sua localização específica. Espiralização do Cromossomo O material genético (DNA) encontra-se associado a proteínas, formando histonas, que vão se enrolando e formam a cromatina. Quando a cromatina está no nível máximo de espiralização,

Leia mais

A FAMÍLIA SILVA E SEUS GENES. Os filhos são diferentes, mas todos são Silva. Saiba como! ALBINO PIGMENTADO PROCEDIMENTO

A FAMÍLIA SILVA E SEUS GENES. Os filhos são diferentes, mas todos são Silva. Saiba como! ALBINO PIGMENTADO PROCEDIMENTO A FAMÍLIA SILVA E SEUS GENES Os filhos são diferentes, mas todos são Silva. Saiba como! ALBINO PIGMENTADO PROCEDIMENTO PROCEDIMENTO PARTE 1 Determinação dos genótipos dos pais 1.1. Observar a aparência

Leia mais

O alelo para a hemoglobina S (cadeia β ) é recessivo. Os indivíduos heterozigóticos (Hb A Hb S ), portadores, são resistentes à malária.

O alelo para a hemoglobina S (cadeia β ) é recessivo. Os indivíduos heterozigóticos (Hb A Hb S ), portadores, são resistentes à malária. Mutação O alelo para a hemoglobina S (cadeia β ) é recessivo. Os indivíduos heterozigóticos (Hb A Hb S ), portadores, são resistentes à malária. Introdução Agentes internos ou externos causam alterações

Leia mais

TD DE CIÊNCIAS 8ª. série PROFa. Marjory Tôrres. INTRODUÇÃO À GENÉTICA Os princípios básicos da Hereditariedade

TD DE CIÊNCIAS 8ª. série PROFa. Marjory Tôrres. INTRODUÇÃO À GENÉTICA Os princípios básicos da Hereditariedade TD DE CIÊNCIAS 8ª. série PROFa. Marjory Tôrres INTRODUÇÃO À GENÉTICA Os princípios básicos da Hereditariedade Todas as pessoas são diferentes, cada um é único, apresentam características que são próprias

Leia mais

GENÉTICA. Prof. André Maia

GENÉTICA. Prof. André Maia GENÉTICA Prof. André Maia É a parte da Biologia que estuda os mecanismos através dos quais as características são transmitidas hereditariamente (de pai para filho) através das gerações. Termos e Conceitos

Leia mais

3º trimestre- LISTA DE EXERCICIOS - Biologia - CESINHA Ensino Médio 1º ano classe: Prof. Cesinha Nome: nº

3º trimestre- LISTA DE EXERCICIOS - Biologia - CESINHA Ensino Médio 1º ano classe: Prof. Cesinha Nome: nº . 3º trimestre- LISTA DE EXERCICIOS - Biologia - CESINHA Ensino Médio 1º ano classe: Prof. Cesinha Nome: nº Valor: 10 Nota:. 1. (Uel 2015) Leia o texto a seguir. Quando se fala em divisão celular, não

Leia mais

- Nosso corpo é formado por inúmeras estruturas macro e microscópicas;

- Nosso corpo é formado por inúmeras estruturas macro e microscópicas; CAPÍTULO 01 A CÉLULA - Nosso corpo é formado por inúmeras estruturas macro e microscópicas; - O funcionamento interligado e harmonioso dessas estruturas mantém o corpo vivo, em funcionamento; A ORGANIZAÇÃO

Leia mais

Oncologia. Aula 2: Conceitos gerais. Profa. Camila Barbosa de Carvalho 2012/1

Oncologia. Aula 2: Conceitos gerais. Profa. Camila Barbosa de Carvalho 2012/1 Oncologia Aula 2: Conceitos gerais Profa. Camila Barbosa de Carvalho 2012/1 Classificação da Quimioterapia Em relação ao número de medicamentos usados; Em relação ao objetivo; Em relação à via de administração;

Leia mais

Núcleo Celular. Carlos Moura

Núcleo Celular. Carlos Moura Núcleo Celular Carlos Moura Características do núcleo: Descoberta do núcleo celular por Robert Brown 1833; Presente nas células eucariontes; Delimitado pelo envoltório celular Carioteca. Regular as reações

Leia mais

SISTEMA REPRODUTOR. Sistema reprodutor feminino

SISTEMA REPRODUTOR. Sistema reprodutor feminino SISTEMA REPRODUTOR A reprodução é de importância tremenda para os seres vivos, pois é por meio dela que os organismos transmitem suas características hereditariamente e garantem a sobrevivência de suas

Leia mais

De acordo com a segunda lei de Mendel, assinale o que for correto, no que ser refere ao cálculo referente aos tipos de gametas formados por um

De acordo com a segunda lei de Mendel, assinale o que for correto, no que ser refere ao cálculo referente aos tipos de gametas formados por um De acordo com a segunda lei de Mendel, assinale o que for correto, no que ser refere ao cálculo referente aos tipos de gametas formados por um indivíduo. 01) Considerando-se um indivíduo AaBbcc pode-se

Leia mais

Módulo Núcleo. 2) O esquema a seguir apresenta um experimento realizado com uma alga unicelular.

Módulo Núcleo. 2) O esquema a seguir apresenta um experimento realizado com uma alga unicelular. Módulo Núcleo Exercícios de Aula 1) O envelope nuclear encerra o DNA e define o compartimento nuclear. Assinale a afirmativa INCORRETA sobre o envelope nuclear. a) É formado por duas membranas concêntricas

Leia mais

Núcleo e ciclo celular

Núcleo e ciclo celular Módulo 2 Unidade 4 Núcleo e ciclo celular Para início de conversa... Você já reparou que para que todas as coisas funcionem corretamente é preciso que haja organização? É preciso que algumas pessoas comandem,

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA GENÉTICA

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA GENÉTICA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA GENÉTICA PROFESSORA: SANDRA BIANCHI ASSUNTOS ESTUDADOS NA GENÉTICA ESTUDO DOS GENES E DA HEREDITARIEDADE A GENÉTICA E A MATEMÁTICA ESTUDANDO PROBABILIDADE FÓRMULA GERAL: P(A) =

Leia mais

O que é Câncer? Estágio de Iniciação

O que é Câncer? Estágio de Iniciação O que é Câncer? O câncer é definido como um tumor maligno, mas não é uma doença única e sim um conjunto de mais de 200 patologias, caracterizado pelo crescimento descontrolado de células anormais (malignas)

Leia mais

Mutações. Escola Secundária Quinta do Marquês. Disciplina: Biologia e Geologia Professor: António Gonçalves Ano letivo: 2013/2014

Mutações. Escola Secundária Quinta do Marquês. Disciplina: Biologia e Geologia Professor: António Gonçalves Ano letivo: 2013/2014 Escola Secundária Quinta do Marquês Mutações Disciplina: Biologia e Geologia Professor: António Gonçalves Ano letivo: 2013/2014 Trabalho realizado por: Bárbara Dória, nº4, 11ºB Definição de mutação As

Leia mais

Fonoaudiologia Oncológica Introdução

Fonoaudiologia Oncológica Introdução Fonoaudiologia Oncológica Introdução M.Sc. Profª Viviane Marques Fonoaudióloga, Neurofisiologista e Mestre em Fonoaudiologia Coordenadora da Pós-graduação em Fonoaudiologia Hospitalar da UVA Chefe da Equipe

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA CIÊNCIAS CNII

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA CIÊNCIAS CNII SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA CIÊNCIAS CNII Título do Podcast Área Segmento Duração Por que você se parece com sua avó? A genética vai ajudá-lo a entender como isso é possível! Ciências Ciências da Natureza

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS BARREIRO

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS BARREIRO ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS BARREIRO 3º Teste Sumativo DISCIPLINA DE BIOLOGIA 12ºano Turmas A e B TEMA: Regulação e alteração do material genético Versão A 31 de janeiro de 2013 90 minutos Nome: Nº

Leia mais

Lei da Segregação. Experimentos de Mendel

Lei da Segregação. Experimentos de Mendel Lei da Segregação Os trabalhos do monge Agostinho Gregor Mendel, realizados há mais de um século, estabeleceram os princípios básicos da herança, que, até hoje, são aplicados nos estudos da Genética. A

Leia mais

PLANO DE AULA Autores: Ana Paula Farias Waltrick, Stephanie Caroline Schubert

PLANO DE AULA Autores: Ana Paula Farias Waltrick, Stephanie Caroline Schubert PLANO DE AULA Autores: Ana Paula Farias Waltrick, Stephanie Caroline Schubert 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Nível de Ensino: Ensino Médio Ano/Série: 3º ano Disciplina: Biologia Quantidade de aulas: 2 2. TEMA

Leia mais

O núcleo celular é uma estrutura presente nas células eucarióticas, que contém o DNA da célula. denominado interfase (núcleo interfásico).

O núcleo celular é uma estrutura presente nas células eucarióticas, que contém o DNA da célula. denominado interfase (núcleo interfásico). NÚCLEO E DIVISÃO CELULAR NÚCLEO E DIVISÃO CELULAR O núcleo celular é uma estrutura presente nas células eucarióticas, que contém o DNA da célula. Período em que a célula não se encontra em divisão é denominado

Leia mais

Núcleo Celular. Biomedicina primeiro semestre de 2012 Profa. Luciana Fontanari Krause

Núcleo Celular. Biomedicina primeiro semestre de 2012 Profa. Luciana Fontanari Krause Núcleo Celular Biomedicina primeiro semestre de 2012 Profa. Luciana Fontanari Krause Núcleo Celular Eucarioto: núcleo delimitado por membrana nuclear (carioteca) Portador dos fatores hereditários e controlador

Leia mais

Divisão Celular: Mitose e Meiose

Divisão Celular: Mitose e Meiose 1) Conceitos Prévios Cromossomo: Estrutura que contém uma longa molécula de DNA associada a proteínas histonas, visível ao microscópio óptico em células metafásicas. Cromossomo Condensação Proteína histona

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação SGAS Q. 906 Conj. E C.P. 30 Fone: (061) 3443-7878 Disciplina: Biologia Trimestre: 1º Professor(a): Elizangela (B1), Guilherme (B) Série: 3º Turmas: 301, 30, 303, 304 PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 013

Leia mais

O NÚCLEO CELULAR Descoberto em 1833 pelo pesquisador escocês Robert Brown.

O NÚCLEO CELULAR Descoberto em 1833 pelo pesquisador escocês Robert Brown. O NÚCLEO CELULAR Descoberto em 1833 pelo pesquisador escocês Robert Brown. Ocorrência- células eucariontes; Características - contém o DNA da célula. Funções básicas: regular as reações químicas que ocorrem

Leia mais

O NÚCLEO E OS CROMOSSOMOS. Maximiliano Mendes - 2015 http://www.youtube.com/maxaug http://maxaug.blogspot.com

O NÚCLEO E OS CROMOSSOMOS. Maximiliano Mendes - 2015 http://www.youtube.com/maxaug http://maxaug.blogspot.com O NÚCLEO E OS CROMOSSOMOS Maximiliano Mendes - 2015 http://www.youtube.com/maxaug http://maxaug.blogspot.com O NÚCLEO Estrutura presente apenas nas células eucariontes, onde se encontra o DNA genômico

Leia mais

Mutação e Engenharia Genética

Mutação e Engenharia Genética Mutação e Engenharia Genética Aula Genética - 3º. Ano Ensino Médio - Biologia Prof a. Juliana Fabris Lima Garcia Mutações erros não programados que ocorrem durante o processo de autoduplicação do DNA e

Leia mais

CONTROLE DO METABOLISMO GENES

CONTROLE DO METABOLISMO GENES CONTROLE DO METABOLISMO GENES 10/06/15 1º ANO - BIOLOGIA 1 ESTRUTURA DO GENE Segmentos (pedaços) da molécula de DNA, o constituinte dos nossos cromossomos, onde estão inscritas receitas (códigos genéticos)

Leia mais

EXERCÍCIOS PARA O 8 ANO (2015)

EXERCÍCIOS PARA O 8 ANO (2015) EXERCÍCIOS PARA O 8 ANO (2015) 1- A Fábrica Celular Células de bactérias (procarióticas) e células animais (eucarióticas), apresentam semelhanças e diferenças. a) Qual a estrutura presente em ambas que

Leia mais

GENÉTICA APLICADA AO MELHORAMENTO ANIMAL

GENÉTICA APLICADA AO MELHORAMENTO ANIMAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE AGRONOMIA ELISEU MACIEL DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA MELHORAMENTO ANIMAL GENÉTICA APLICADA AO MELHORAMENTO ANIMAL 1. DIVISÃO DO MATERIAL

Leia mais

Por outro lado, na avaliação citológica e tecidual, o câncer tem seis fases, conhecidas por fases biológicas do câncer, conforme se segue:

Por outro lado, na avaliação citológica e tecidual, o câncer tem seis fases, conhecidas por fases biológicas do câncer, conforme se segue: 8 - O câncer também tem fases de desenvolvimento? Sim, o câncer tem fases de desenvolvimento que podem ser avaliadas de diferentes formas. Na avaliação clínica feita por médicos é possível identificar

Leia mais

Redações vencedoras I Concurso de Redação

Redações vencedoras I Concurso de Redação Redações vencedoras I Concurso de Redação 1 Lugar Aluno: Julia Stefani Moraes Professora: Regina M. Macedo de Melo Castro Informação: A melhor maneira de combater o câncer Penso que falar sobre este assunto

Leia mais

Um estudante de 23 anos, doador de sangue tipo universal, é moreno, tem estatura mediana e pesa 85 kg. Todas as alternativas apresentam

Um estudante de 23 anos, doador de sangue tipo universal, é moreno, tem estatura mediana e pesa 85 kg. Todas as alternativas apresentam Um estudante de 23 anos, doador de sangue tipo universal, é moreno, tem estatura mediana e pesa 85 kg. Todas as alternativas apresentam características hereditárias desse estudante que são influenciadas

Leia mais

03. Em fevereiro deste ano, um grupo de pesquisadores divulgou ao mundo a ovelha Dolly, obtido por meio da técnica de clonagem.

03. Em fevereiro deste ano, um grupo de pesquisadores divulgou ao mundo a ovelha Dolly, obtido por meio da técnica de clonagem. 01. Clones são seres vivos obtidos pelo desenvolvimento de células retiradas de indivíduos já existentes. A clonagem é um processo que vem sendo desenvolvido rapidamente com vários organismos e, em humanos,

Leia mais

ESTUDO BASE 8 ANO. Prof. Alexandre

ESTUDO BASE 8 ANO. Prof. Alexandre ESTUDO BASE 8 ANO Prof. Alexandre FORMA E FUNÇÃO Natureza FORMA E FUNÇÃO Artificiais FORMA E FUNÇÃO Todos os objetos apresentam uma relação intíma entre sua forma e função Relação = FORMA/FUNÇÃO BIOLOGIA

Leia mais

CANCÊR O QUE É? CANCÊR O QUE É? Realização: CÂNCER O QUE É? Apoio:

CANCÊR O QUE É? CANCÊR O QUE É? Realização: CÂNCER O QUE É? Apoio: Realização: CÂNCER Apoio: Esta publicação foi realizada graças ao auxílio 98/14335-2 da FAPESP (CEPID) O câncer não é uma sentença de morte. Muito pelo contrário. Muitos tumores são curáveis. É possível

Leia mais

Nº 1 8º ANO Nº 1. Colégio A. LIESSIN Scholem Aleichem 12 www.liessin.com.br. Colégio A. LIESSIN Scholem Aleichem 1 www.liessin.com.

Nº 1 8º ANO Nº 1. Colégio A. LIESSIN Scholem Aleichem 12 www.liessin.com.br. Colégio A. LIESSIN Scholem Aleichem 1 www.liessin.com. 2015 Nº 1 8º ANO Nº 1 Colégio A. LIESSIN Scholem Aleichem 12 www.liessin.com.br Colégio A. LIESSIN Scholem Aleichem 1 www.liessin.com.br MATEMÁTICA I O pensamento é uma coisa à-toa, mas como é que a gente

Leia mais

1.- De Mendel a Morgan. Componentes básicos das células

1.- De Mendel a Morgan. Componentes básicos das células 1.- De Mendel a Morgan Componentes básicos das células Conceitos mendelianos de genética QUESTÂO: Existe uma base celular para as características hereditárias? Período 1850-1865: Charles Darwin e Gregor

Leia mais

Módulo Intérfase. Tarefa de Fixação 1) Analise o esquema a seguir e depois RESPONDA as questões propostas.

Módulo Intérfase. Tarefa de Fixação 1) Analise o esquema a seguir e depois RESPONDA as questões propostas. Módulo Intérfase Exercícios de Aula 1) A interfase é a fase em que ocorre o repouso celular. A afirmativa está: a) correta, porque praticamente não há atividade metabólica celular. b) correta, pois ocorrem

Leia mais

daltônico. Esta doença traz como consequência problemas nas células denominadas de cones, que ajudam a enxergar cores.

daltônico. Esta doença traz como consequência problemas nas células denominadas de cones, que ajudam a enxergar cores. BIO V7 CAP 19 19.01 O genótipo do casal III-2 e III-3 é X A X a x X a y. Fazendo o cruzamento os filhos podem ser: X A X a, X A Y, X a X a, X a Y. Como se pode observar qual é o masculino e qual é o feminino,

Leia mais

Maysa Paula da Costa 1, 3 ; Cristiane Alves da Fonseca 2,3 ; Andréia Juliana Leite Rodrigues 2,3,4.

Maysa Paula da Costa 1, 3 ; Cristiane Alves da Fonseca 2,3 ; Andréia Juliana Leite Rodrigues 2,3,4. BASES CELULARES DO CANCER. Maysa Paula da Costa 1, 3 ; Cristiane Alves da Fonseca 2,3 ; Andréia Juliana Leite Rodrigues 2,3,4. 1 Graduanda Curso de Ciências Biológicas UEG/UNuCET 2 Pesquisadora Orientadora

Leia mais

Matéria: biologia Assunto: hereditariedade e diversidade da vida Prof. enrico blota

Matéria: biologia Assunto: hereditariedade e diversidade da vida Prof. enrico blota Matéria: biologia Assunto: hereditariedade e diversidade da vida Prof. enrico blota Biologia Princípios Básicos de Genética A genética é a parte da biologia que trata do estudo dos genes e de suas manifestações,

Leia mais

Roteiro de Aula Prática 3º ano Prática 16 Alterações Cromossômicas

Roteiro de Aula Prática 3º ano Prática 16 Alterações Cromossômicas Roteiro de Aula Prática 3º ano Prática 16 Alterações Cromossômicas Pergunta: Os cromossomos ou o conjunto deles podem ser alterados? Como isso acontece e quais são as consequências? Objetivos: Diferenciar

Leia mais

Exercícios de Biologia Divisões Celulares - Gametogênese

Exercícios de Biologia Divisões Celulares - Gametogênese Exercícios de Biologia Divisões Celulares - Gametogênese Esta lista foi feita para complementar as vídeo-aulas sobre Divisões Celulares disponibilizadas em Parceria com O Kuadro www.okuadro.com TEXTO PARA

Leia mais

CRIACIONISMO E EVOLUCIONISMO

CRIACIONISMO E EVOLUCIONISMO CRIACIONISMO E EVOLUCIONISMO INTRODUÇÃO Síntese sobre a Teoria da Evolução Química. Criacionismo (fundamentado na fé e na religião). É a primeira explicação para perguntas sobre a origem do Universo, da

Leia mais

Questões complementares

Questões complementares Questões complementares 1. Definir célula e os tipos celulares existentes. Caracterizar as diferenças existentes entre os tipos celulares. 2. Existe diferença na quantidade de organelas membranares entre

Leia mais

REPRODUÇÃO MECANISMO DE PERPETUAÇÃO DAS ESPÉCIES

REPRODUÇÃO MECANISMO DE PERPETUAÇÃO DAS ESPÉCIES REPRODUÇÃO MECANISMO DE PERPETUAÇÃO DAS ESPÉCIES Reprodução: Mecanismo pelo qual os seres vivos se multiplicam. Duas modalidades de reprodução: SEXUADA ASSEXUADA REPRODUÇÃO SEXUADA Eventos fundamentais:

Leia mais

Genética. Leis de Mendel

Genética. Leis de Mendel Genética Leis de Mendel DEFINIÇÕES GENES: Pedaços de DNA síntese de determinada proteína. LOCUS GÊNICO: É o local ocupado pelo gene no cromossomo. GENES ALELOS: Situam-se no mesmo Locus Gênico. HOMOZIGOTOS:

Leia mais

Mecanismos de variabilidade genética em agentes fitopatogênicos

Mecanismos de variabilidade genética em agentes fitopatogênicos Mecanismos de variabilidade genética em agentes fitopatogênicos Mecanismos de variabilidade genética em agentes fitopatogênicos Coevolução hospedeiro - patógeno Parasitismo estratégia de vida de conexão

Leia mais

Sondar os conhecimentos prévios dos alunos antes da abordagem do conteúdo a ser trabalhado.

Sondar os conhecimentos prévios dos alunos antes da abordagem do conteúdo a ser trabalhado. PLANO DE AULAS-REPOSIÇÃO - lº BIMESTRE/2015 Disciplina: Biologia 2 ano A, B, C, D. Período: de 20/03/2015a 30/04/2015 As funções vitais básicas: O papel da membrana na interação entre célula e ambiente

Leia mais

DURAÇÃO DA PROVA: 03 HORAS

DURAÇÃO DA PROVA: 03 HORAS PROCESSO SELETIVO 2008/2 - CPS PROVA DISCURSIVA DE BIOLOGIA INSTRUÇÕES: CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA 1. Só abra a prova quando autorizado. 2. Veja se este caderno contém 10 (dez) questões discursivas.

Leia mais

GENÉTICA MENDELIANA. Msc. Carlos Figueirêdo

GENÉTICA MENDELIANA. Msc. Carlos Figueirêdo GENÉTICA MENDELIANA Msc. Carlos Figueirêdo MENDELISMO 1. Termos e expressões 2. Mendel 3. Experimentos de Mendel 4. Primeira lei de Mendel 5. Segunda lei de Mendel Termos e expressões Característica:

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA - UNIR NÚCLEO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA - NCT DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA. Carga Horária: 100 horas/aula

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA - UNIR NÚCLEO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA - NCT DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA. Carga Horária: 100 horas/aula FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA - UNIR NÚCLEO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA - NCT DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA Código: CBIGEBA Créditos: 05 Período: 3 o (terceiro período) Disciplina: Genética Básica

Leia mais

Mitose e Meiose. Trabalho realizado por Ana Catarina Cúcio, nº 36088 Catarina Maia, nº 38365 Mafalda Pereira, nº 37533

Mitose e Meiose. Trabalho realizado por Ana Catarina Cúcio, nº 36088 Catarina Maia, nº 38365 Mafalda Pereira, nº 37533 Genetica e Selecção em Aquacultura Mestrado em Biologia Marinha Universidade do Algarve Mitose e Meiose Trabalho realizado por Ana Catarina Cúcio, nº 36088 Catarina Maia, nº 38365 Mafalda Pereira, nº 37533

Leia mais

Botânica Aplicada (BOT) Assunto: Célula Vegetal

Botânica Aplicada (BOT) Assunto: Célula Vegetal Botânica Aplicada (BOT) Assunto: Célula Vegetal Técnico em Agroecologia Módulo I Prof. Fábio Zanella As células são as menores unidades funcionais que formam os tecidos vegetais. Vários processos ocorrentes

Leia mais

Questão 89. Questão 91. Questão 90. alternativa A. alternativa E

Questão 89. Questão 91. Questão 90. alternativa A. alternativa E Questão 89 O esquema representa o sistema digestório humano e os números indicam alguns dos seus componentes. Nível de açúcar no sangue mg/100ml 200 150 100 50 B A 0 1 2 3 4 5 Número de horas após a alimentação

Leia mais

Mutações Cromossômicas Estruturais

Mutações Cromossômicas Estruturais Genética Básica Mutações Cromossômicas Estruturais Aline Intorne Definição: Mudança substancial na estrutura do cromossomo, possivelmente, afetando mais do que um único gene. Segmentos de cromossomos podem

Leia mais

Bioinformática Aula 01

Bioinformática Aula 01 Bioinformática Aula 01 Prof. Ricardo Martins Ramos * * Doutorando em Genética e Toxicologia Aplicada CEFET-PI/ULBRA-RS Linha de Pesquisa Bioinformática Estrutural E-mail: ricardo@cefetpi.br Visão Holística

Leia mais

Hoje estudaremos a bioquímica dos ácidos nucléicos. Acompanhe!

Hoje estudaremos a bioquímica dos ácidos nucléicos. Acompanhe! Aula: 2 Temática: Ácidos Nucléicos Hoje estudaremos a bioquímica dos ácidos nucléicos. Acompanhe! Introdução: Os ácidos nucléicos são as moléculas com a função de armazenamento e expressão da informação

Leia mais

Ancestralidade Materna polimorfismos matrilínea DNA Mitocondrial (mtdna).

Ancestralidade Materna polimorfismos matrilínea DNA Mitocondrial (mtdna). Ancestralidade Materna A atual população dos países latino-americanos foi gerada por um complexo processo de mistura genética entre ameríndios, europeus e africanos. As porcentagens relativas destas três

Leia mais

ARBORICULTURA I. Propagação de Plantas

ARBORICULTURA I. Propagação de Plantas ARBORICULTURA I Propagação de Plantas O que é a propagação de plantas? É a multiplicação de indivíduos do reino vegetal, por métodos sexuados ou assexuados, por forma a obter na descendência um determinado

Leia mais

CITOLOGIA NÚCLEO E DIVISÃO CELULAR

CITOLOGIA NÚCLEO E DIVISÃO CELULAR NÚCLEO E DIVISÃO CELULAR 1. NÚCLEO CELULAR-ESTRUTURA A remoção do núcleo de uma ameba, utilizando-se uma microagulha, faz com que essa célula permaneça viva e se movimentando. No entanto, cessam as atividades

Leia mais

Tudo começou em África

Tudo começou em África Tudo começou em África (Expresso: 25-04-1998) Análises do D A confirmam a origem africana da espécie humana, uma ideia já defendida no século passado por Charles Darwin e Thomas Henry. A nossa árvore genealógica

Leia mais

Organização do Material Genético nos Procariontes e Eucariontes

Organização do Material Genético nos Procariontes e Eucariontes Organização do Material Genético nos Procariontes e Eucariontes Organização do Material Genético nos Procariontes e Eucariontes Procariontes Eucariontes Localização Organização Forma Disperso no citoplasma

Leia mais

(baseado em 1 avaliações)

(baseado em 1 avaliações) Experimento cadastrado por Luara augusta batista em 01/08/2011 Classificação Total de exibições: 2029 (até 07/08/2012) (baseado em 1 avaliações) Palavras-chave: mendel, ervilhas, segunda lei de mendel,

Leia mais

DNA E SÍNTESE PROTEICA

DNA E SÍNTESE PROTEICA 1- As acetabularias (fotografia à esquerda) são algas verdes marinhas, com 2 a 3 cm de altura, constituídas por uma base ou pé, onde está o núcleo, e um caulículo, na extremidade do qual se diferencia

Leia mais

Curso de Capacitação em Biossegurança de OGMs Células-tronco Legislação de Biossegurança

Curso de Capacitação em Biossegurança de OGMs Células-tronco Legislação de Biossegurança Curso de Capacitação em Biossegurança de OGMs Células-tronco Legislação de Biossegurança Florianópolis, Agosto 2004 Células-tronco O que são células-tronco e o que podemos fazer com elas? Qual a relação

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA SGAS Q. 906 Conj. E C.P. 320 Fone: (061) 3443-7878 CEP: 70390-060 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL Disciplina: Biologia Trimestre: 1º Professor(a): Camilla Silva (B1) e Elisangela

Leia mais

Gráficos: experimento clássico de Gause, 1934 (Princípio de Gause ou princípio da exclusão competitiva).

Gráficos: experimento clássico de Gause, 1934 (Princípio de Gause ou princípio da exclusão competitiva). 1 Gráficos: experimento clássico de Gause, 1934 (Princípio de Gause ou princípio da exclusão competitiva). 2 O câncer surge de uma única célula que sofreu mutação, multiplicou-se por mitoses e suas descendentes

Leia mais

FECUNDAÇÃO FECUNDAÇÃO OU FERTILIZAÇÃO

FECUNDAÇÃO FECUNDAÇÃO OU FERTILIZAÇÃO FECUNDAÇÃO Prof. Dr. Wellerson Rodrigo Scarano Departamento de Morfologia 1 FECUNDAÇÃO OU FERTILIZAÇÃO Processo pelo qual o gameta masculino (espermatozóide) se une ao gameta feminino (ovócito) para formar

Leia mais

Esse raciocínio é correto e não serve apenas para a espécie humana. Todas as espécies de seres vivos realizam a reprodução para a continuação da vida.

Esse raciocínio é correto e não serve apenas para a espécie humana. Todas as espécies de seres vivos realizam a reprodução para a continuação da vida. Você sabe qual é a importância da reprodução humana? Se alguém lhe perguntasse isso você responderia rapidamente: Para a manutenção ou perpetuação da espécie. Esse raciocínio é correto e não serve apenas

Leia mais

Apostila de Biologia 11 Leis de Mendel

Apostila de Biologia 11 Leis de Mendel Apostila de Biologia 11 Leis de Mendel Matheus Borges 1.0 Conceitos Básicos Herança biológica ou hereditariedade: características básicas da espécie que herdamos como também as características individuais.

Leia mais

Unidade 7. Fecundação. Gestação. Parto

Unidade 7. Fecundação. Gestação. Parto Unidade 7 Fecundação Gestação Parto Reprodução Sexual A fecundação resulta na formação de uma nova célula (célula-ovo ou zigoto), que dará origem a um novo indivíduo. A célula deste novo indivíduo contém

Leia mais

INTERAÇÃO GÊNICA EPISTASIA POLIGENIA OU HERANÇA QUANTITATIVA. PM/Bombeiro - PR. Oromar Ciências Humanas Parte 03. Foto das cristas de galinhas

INTERAÇÃO GÊNICA EPISTASIA POLIGENIA OU HERANÇA QUANTITATIVA. PM/Bombeiro - PR. Oromar Ciências Humanas Parte 03. Foto das cristas de galinhas INTERAÇÃO GÊNICA Ocorre quando dois ou mais pares de genes, situados em cromossomos homólogos diferentes, interagem entre si para determinar uma mesma característica. FENÓTIPOS Crista ervilha Crista rosa

Leia mais

Unidade IV Ser Humano e Saúde Aula 13 Conteúdo: Grupos Sanguíneos. Aplicando o sistema ABO.

Unidade IV Ser Humano e Saúde Aula 13 Conteúdo: Grupos Sanguíneos. Aplicando o sistema ABO. Unidade IV Ser Humano e Saúde Aula 13 Conteúdo: Grupos Sanguíneos. Aplicando o sistema ABO. 2 Habilidade: Compreender como os grupos sanguíneos se comportam geneticamente (genótipo e fenótipo). Conhecer

Leia mais

Roteiro de aula prática 3º ano Prática 3 Primeira Lei de Mendel

Roteiro de aula prática 3º ano Prática 3 Primeira Lei de Mendel Roteiro de aula prática 3º ano Prática 3 Primeira Lei de Mendel Pergunta: Nós herdamos características dos nossos pais? Como isso acontece? Objetivos: Ensinar sobre as leis de transmissão de características

Leia mais

cromossomos para montagem de um cariótipo? Prof. Zell (Biologia) OS CROMOSSOMOS 04. (UNI-RIO/ENCE) 01.

cromossomos para montagem de um cariótipo? Prof. Zell (Biologia) OS CROMOSSOMOS 04. (UNI-RIO/ENCE) 01. Biologia > Citologia > Núcleo Celular >Alunos Prof. Zell (Biologia) cromossomos para montagem de um cariótipo? OS CROMOSSOMOS 01. Observando a tabela abaixo percebemos que chimpanzé e gorila possuem mesmo

Leia mais

Biologia: Genética e Mendel

Biologia: Genética e Mendel Biologia: Genética e Mendel Questão 1 A complexa organização social das formigas pode ser explicada pelas relações de parentesco genético entre os indivíduos da colônia. É geneticamente mais vantajoso

Leia mais

Curso: Veterinária 2 Semestre Campus Palotina. Professor. Dr. Robson Fernando Missio rfmissio@yahoo.com.br

Curso: Veterinária 2 Semestre Campus Palotina. Professor. Dr. Robson Fernando Missio rfmissio@yahoo.com.br Curso: Veterinária 2 Semestre Campus Palotina Professor Dr. Robson Fernando Missio rfmissio@yahoo.com.br Alelo formas alternativas de um gene; Os genes podem existir em diferentes versões chamadas alelos

Leia mais

Tema 5. Crescimento e renovação celular. UNIDADE 1. Crescimento e renovação celular

Tema 5. Crescimento e renovação celular. UNIDADE 1. Crescimento e renovação celular Tema 5. Crescimento e renovação celular Crescimento e renovação celular Distinção entre DNA e RNA quanto às suas características estruturais e funcionais. Reconhecimento de que os organismos necessitam

Leia mais

UNIDADE IV GENÉTICA. Profº Pablo 1.1 PRINCIPAIS TERMOS GENÉTICOS

UNIDADE IV GENÉTICA. Profº Pablo 1.1 PRINCIPAIS TERMOS GENÉTICOS UNIDADE IV GENÉTICA 11... IINNTTRRODDUUÇÇÃÃO I Genética (do grego genno; fazer nascer) é a ciência dos genes, da hereditariedade e da variação dos organismos. Ramo da biologia que estuda a forma como se

Leia mais

DNA A molécula da vida. Prof. Biel Série: 9º ano

DNA A molécula da vida. Prof. Biel Série: 9º ano DNA A molécula da vida Prof. Biel Série: 9º ano DNA FINGER-PRINTING A expressão DNA "Finger-Print" (ou Impressões Genéticas) designa uma técnica de separação de segmentos de DNA que permite a identificação

Leia mais

Resoluções de Exercícios

Resoluções de Exercícios Resoluções de Exercícios BIOLOGIA IV 01 Embriologia Humana A espermatogônia é uma célula diploide (2n) e o espermatócito II é uma célula haploide (n), portanto, a espermatogônia terá o dobro do número

Leia mais