CONCORRÊNCIA PÚBLICA 1/2014 PROCESSO ADMINISTRATIVO N.º

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONCORRÊNCIA PÚBLICA 1/2014 PROCESSO ADMINISTRATIVO N.º 001.000925.14"

Transcrição

1 CONCORRÊNCIA PÚBLICA 1/2014 PROCESSO ADMINISTRATIVO N.º A Comissão Especial de Licitação para concessão da prestação e exploração do serviço de transporte coletivo por ônibus no Município de Porto Alegre, em virtude dos pedidos de esclarecimentos recebidos, responde os questionamentos, conforme abaixo: Questionamento 35: Item do Edital: Item 7.1 1) O Edital informa no item 7.1: Que as regras e condições para reajuste e revisão do valor da TARIFA estão estabelecidas no ANEXOS VI e IX do edital. No Anexo VI, item 2.5.1, é informado que a Revisão Tarifária será realizada com base na Planilha de Cálculo da Tarifa de Referência. Analisando-se a referida planilha, encontra-se somente os valores absolutos relativos aos custos dos lotes atuais. No Anexo VI encontra-se várias planilhas para ser adicionados, como o preço de insumos e parâmetros operacionais. Gostaríamos de saber, qual a metodologia utilizada para a obtenção dos valores absolutos na Planilha de Cálculo da Tarifa de Referência? A metodologia utilizada para obtenção dos valores absolutos na Planilha de Cálculo da Tarifa de Referência é análoga ao método adotado no cálculo da tarifa de ônibus do sistema em 2014, baseado no Decreto Municipal /14. Os valores dos fatores de utilização de pessoal de administração e de pessoal de manutenção, coeficiente de consumo de outras despesas e coeficiente de consumo de peças e acessórios, foram obtidos através dos balancetes contábeis mensais de 2012 das empresas operadoras, agrupados em consórcio, e calculados excluindo-se os valores que ficaram acima da média mais um desvio padrão, para o recálculo do valor médio de cada coeficiente citado acima. Os demais coeficientes de consumo e índices de uso podem ser obtidos através do Processo de Cálculo Tarifário de 2014 e do Decreto Municipal /14, disponíveis na internet, na página da EPTC. Questionamento 36: Solicitamos o esclarecimento para o preenchimento do Item Receita, no qual desejamos saber, qual a Receita a ser utilizada? Se é a Receita relativa ao objeto atual, onde os passageiros estão sendo informados, ou ao objeto futuro? A receita a ser utilizada para a elaboração da proposta refere-se à

2 receita estimada do objeto futuro, conforme indicado no item do ANEXO VI B Questionamento 37: Solicitamos o esclarecimento para o preenchimento do Item Custo, no qual desejamos saber, qual a Rodagem a ser utilizada? Se é a Rodagem relativa ao objeto atual, onde a Rodagem estão sendo informada, ou ao objeto futuro? A rodagem a ser utilizada refere-se ao objeto futuro, observando o disposto no item do ANEXO VI B. Questionamento 38: Solicitamos o esclarecimento para o preenchimento do Item Custo, no qual desejamos saber, qual o Custo relativo ao Pessoal de Operação e Administração? Se é relativo ao objeto atual, onde os custos estão sendo informados, ou ao objeto futuro? Os custos de pessoal de operação e de administração são relativos ao objeto futuro. Questionamento 39: Operacionais Combustível, no qual desejamos saber, qual o Consumo a ser utilizado? Se é o Consumo relativo a planilha 3C do ANEXO XI C, onde os Consumos por chassi estão sendo informados, ou os Consumos que as empresas realmente praticam? Operacionais Combustível deverá ter como parâmetro o informado no ANEXO VI A. Questionamento 40:

3 Operacionais Lubrificantes, no qual desejamos saber, qual o Consumo a ser utilizado? Se é o Consumo relativo a planilha tarifária de Porto Alegre, onde o Consumo é informado, ou o Consumo que as empresas realmente praticam? Operacionais Lubrificantes deverá ter como parâmetro o informado no ANEXO VI A. Questionamento 41: Operacionais Peças e Acessórios, no qual desejamos saber, qual o Consumo a ser utilizado? Se é o Consumo relativo a planilha tarifária de Porto Alegre, onde o Consumo é informado, ou o Consumo que as empresas realmente praticam? Operacionais Peças e Acessórios deverá ter como parâmetro o informado no ANEXO VI A. Questionamento 42: Operacionais Pessoal Administrativo, no qual desejamos saber, qual o Consumo a ser utilizado? Se é o Consumo relativo a planilha tarifária de Porto Alegre, onde o Consumo é informado, ou o Consumo que as empresas realmente praticam? Operacionais Pessoal Administrativo deverá ter como parâmetro o informado no ANEXO VI A. Questionamento 43: Operacionais Pessoal de Manutenção, no qual desejamos saber, qual o a ser

4 utilizado? Se é o Consumo relativo a planilha tarifária de Porto Alegre, onde o Consumo é informado, ou o Consumo que as empresas realmente praticam? Operacionais Pessoal de Manutenção deverá ter como parâmetro o informado no ANEXO VI A. Questionamento 44: Operacionais Outras Despesas, no qual desejamos saber, qual o a ser utilizado? Se é o Consumo relativo a planilha tarifária de POA, onde o Consumo é informado, ou o Consumo que as empresas realmente praticam? Operacionais Outras Despesas deverá ter como parâmetro o informado no ANEXO VI A. Questionamento 45: Solicitamos o esclarecimento quanto: Caso o licitante faça a opção de locar o espaço destinado à garagem, ao invés da aquisição do mesmo. Perguntamos: Qual a rubrica da planilha 11, Fluxo de Caixa, que devemos lançar os valores correspondentes ao custo anual pagamos pela respectiva locação? Caso o licitante opte por locar o espaço destinado à garagem deverá lançar os valores correspondentes ao custo anual desta locação na rubrica Despesas Não-Operacionais ou Outras Despesas, observando-se o prazo limite estabelecido no item 10.3 do edital. Questionamento 46: Item do Edital: ANEXO II C 1) De acordo com o Anexo ll-c Lote 3 - Bacia Sul, Quadra de oferta por linhas do sistema, Dias Uteis - Linhas regulares, questiona-se: 1.1) Número de viagens/ dia, a) Linha 1861, no sentido CB, na página 4, apresenta o quantitativo de 8 (oito) viagens, e em documento oficial da EPTC, constam 4 (quatro) viagens; b) Linha A67, no sentido BT, na página 5, apresenta o quantitativo de 3 (três) viagens, e em documento oficial da EPTC, constam 2 (duas) viagens; c) Linha D63, no sentido BC, na página 6, apresenta o quantitativo de 1 (uma) viagem, e em documento oficial da EPTC, constam 0 (zero) viagens.

5 1.2) Extensão (km), a) Linha A842, no sentido TB, na página 6, não consta, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão de 15,957 km; b) Linha A862, no sentido BT, na página 6, não consta, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão de 13,521 km. 1.3) Extensão (km), a) Linha 267, no sentido BC, na página 3, apresenta extensão 41,279, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão 42,277 km; b) Linha 267, no sentido CB, na página 3, apresenta extensão 42,352, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão 42,900 km; c) Linha 269, no sentido BC, na página 3, apresenta extensão 45,137, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão 45,778 km; d) Linha 269, no sentido CB, na página 3, apresenta extensão 45,761, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão 46,402 km; e) Linha 2542, no sentido BT, na página 4, apresenta extensão 1,885, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão 7,885 km; f) Linha 2672, no sentido BC, na página 4, apresenta extensão 41,157, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão 41,708 km; g) Linha 2672, no sentido CB, na página 4, apresenta extensão 41,78, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão 42,332 km; h) Linha A18, no sentido TB, na página 5, apresenta extensão (vazio), e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão 5,037 km; i) Linha A66, no sentido BT, na página 5, apresenta extensão 1,344, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão 1,830 km; j) Linha A66, no sentido TB, na página 5, apresenta extensão 1,344, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão 2,100 km; k) Linha D67, no sentido BC, na página 6, apresenta extensão 41,729, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão 42,277 km; I) Linha D67, no sentido CB, na página 6, apresenta extensão 42,352, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão 42,900 km; m) Linha R67, no sentido BC, na página 7, apresenta extensão 41,729, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão 42,277 km; n) Linha R67, no sentido CB, na página 7, apresenta extensão 42,352, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão 42,900 km. 1.4) Rodagem diária (km), a) Linha 170, no sentido CB, na página 2, está com Extensão (km) (vazio) e número de viagens/ dia com quantitativo de 4 (quatro). De que forma a Rodagem diária (km) pode ser 22,052? b) Linha 1871, no sentido CB, na página 4, está com Extensão (km) (vazio) e número de viagens/ dia com quantitativo de 5 (cinco). De que forma a Rodagem diária (km) pode ser 37,584? c) Linha 2661, no sentido CB, na página 4, está com Extensão (km) (vazio) e número de viagens/ dia com quantitativo de (vazio). De que forma a Rodagem diária (km) pode ser 12,516? d) Linha 2685, no sentido TB, na página 5, está com Extensão (km) 17,949 e número de viagens/ dia com quantitativo de (vazio). De que forma a Rodagem diária (km) pode ser 17,949? e) Linha A691, no sentido TB, na página 6, está com Extensão (km) 16,463 e número de viagens/ dia com quantitativo de 1 (um). De que forma a Rodagem diária (km) pode ser (vazio)?

6 f) Linha D63, no sentido BC, na página 6, está com extensão (km) (vazio) e número de viagens/ dia com quantitativo de 1 (um). De que forma a Rodagem diária (km) pode ser 8,653? 2) De acordo com o Anexo ll-c Lote 3 - Bacia Sul, Quadra de oferta por linhas do sistema, Sábados - Linhas regulares, pergunta-se: 2.1) Extensão (km), a) Linha 260, no sentido BC, na página 9, apresenta extensão 15,204, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão 12,504 km; b) Linha 2672, no sentido BC, na página 10, apresenta extensão 41,157, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão 41,708 km; c) Linha 2672, no sentido CB, na página 10, apresenta extensão 41,78, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão 42,332 km. 2.2) Extensão (km), a) Linha 1111, no sentido CB, na página 9, não consta, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão de 25,757 km; b) Linha 2722, no sentido CB, na página 10, não consta, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão de 25,450 km; c) Linha A141, no sentido TB, na página 10, não consta, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão de 7,231 km. 2.3) Rodagem diária (km), a) Linha 2721, no sentido CB, na página 10, está com extensão (km) 25,8 e número de viagens/ dia com quantitativo de (vazio). De que forma a Rodagem diária (km) pode ser 25,8? 3) De acordo com o Anexo ll-c Lote 3 - Bacia Sul, Quadro de oferta por linhas do sistema, Domingos - Linhas regulares, questiona-se: 3.1) Número de viagens/ dia, a) Linha 2671, no sentido CB, na página 13, apresenta o quantitativo de 2 (duas) viagens, e em documento oficial da EPTC, o número de viagens e de 1 (uma); b) Linha A74, no sentido BT, na página 14, apresenta o quantitativo de 31 (trinta e uma) viagens, e em documento oficial da EPTC, o número de viagens e de 33 (trinta e três); c) a Linha A74, no sentido TB, na página 14, apresenta o quantitativo de 29 (vinte e nove) viagens, e em documento oficial da EPTC, o número de viagens e de 30 (trinta). 3.2) Extensão (km), a) Linha 2672, no sentido BC, na página 13, apresenta extensão 41,157, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão 41,708 km; b) Linha 2672, no sentido CB, na página 13, apresenta extensão 41,78, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão 42,332 km. 3.3) Extensão (km), a) Linha 2733, no sentido BC, na página 14, não consta, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão de 37,207 km; b) Linha A141, no sentido TB, na página 14, não consta, e em documento oficial da EPTC, o mesmo sentido apresenta extensão de 7,231 km. 4) De acordo com o Anexo ll-c Lote 3 - Bacia Sul, Itinerários das linhas da Bacia Sul, Questiona-se: 4.1) Linha 111, no sentido BAIRRO/CENTRO, na página 15, apresenta terminal

7 página 16, terminal final denominado TERM. CECILIA MEIRELES e em documento 4.2) Linha 187, no sentido BAIRRO/CENTRO, na página 24, apresenta terminal inicial denominado TERM. BAIRRO PDE JOAO BAT. REUS e em documento oficial da EPTC, o mesmo denomina-se TERM. BAIRRO RUA DA FE; e no sentido CENTRO/BAIRRO na página 25, terminal final denominado TERM. BAIRRO PDE JOAO BAT. REUS e em documento oficial da EPTC, o mesmo denomina-se TERM. BAIRRO RUA DA FE. 4.3) Linha 211, no sentido BAIRRO/CENTRO, na página 28, apresenta terminal página 29, terminal final denominado TERM. CECILIA MEIRELES e em documento 4.4) Linha 263, no sentido BAIRRO/CENTRO, na página 36, apresenta terminal inicial denominado TERMINAL BAIRRO R. DONA OTILIA e em documento oficial da EPTC, o mesmo denomina-se TERM. BAIRRO R. DONA CRISTINA; e no sentido CENTRO/BAIRRO na página 36, terminal final denominado TERMINAL BAIRRO R. DONA OTILIA e em documento oficial da EPTC, o mesmo denomina-se TERM. BAIRRO R. DONA CRISTINA. 4.5) Linha 285, no sentido BAIRRO/CENTRO, na página 51, apresenta terminal inicial denominado TERM. BAIRRO ESQUINA RUA A e em documento oficial da EPTC, o mesmo denomina-se TERM. RUA TAVEIRA JUNIOR, 548; e no sentido CENTRO/BAIRRO na página 52, terminal final denominado TERM. BAIRRO ESQUINA RUA A e em documento oficial da EPTC, o mesmo denomina-se TERM. RUA TAVEIRA JUNIOR, ) Linha 1111, no sentido BAIRRO/CENTRO, na página 54, apresenta terminal página 55, terminal final denominado TERM. CECILIA MEIRELES e em documento 4.7) Linha 1491, no sentido BAIRRO/CENTRO, na página 56, apresenta terminal inicial denominado TERMINAL BAIRRO AV. CAU e em documento oficial da EPTC, o mesmo denomina-se TERMINAL BAIRRO RUA JACUI; e no sentido CENTRO/BAIRRO na página 57, terminal final denominado TERMINAL BAIRRO AV. CAU e em documento oficial da EPTC, o mesmo denomina-se TERMINAL BAIRRO RUA JACUI. 4.8) Linha 1871, no sentido BAIRRO/CENTRO, na página 59, apresenta terminal inicial denominado TERM. PRAQA MAL. DEODORO e em documento oficial da EPTC, o mesmo denomina-se TERMINAL BAIRRO CEL MASSOT. 4.9) Linha 2631, no sentido BAIRRO/CENTRO, na página 68, apresenta terminal inicial denominado TERMINAL BAIRRO R. DONA OTILIA e em documento oficial da EPTC, o mesmo denomina-se TERM. BAIRRO R. DONA CRISTINA; e no sentido CENTRO/BAIRRO na página 69, terminal final denominado TERMINAL BAIRRO R. DONA OTILIA e em documento oficial da EPTC, o mesmo denomina-se TERM. BAIRRO R. DONA CRISTINA. 4.10) Linha 2632, no sentido BAIRRO/CENTRO, na página 69, apresenta terminal inicial denominado TERMINAL BAIRRO R. DONA OTILIA e em documento oficial da EPTC, o mesmo denomina-se TERM. BAIRRO R. DONA CRISTINA; e no sentido CENTRO/BAIRRO na página 69, terminal final denominado TERMINAL BAIRRO R.

8 DONA OTILIA e em documento oficial da EPTC, o mesmo denomina-se TERM. BAIRRO R. DONA CRISTINA. 4.11) Linha 2633, no sentido BAIRRO/TERMINAL, na página 69, apresenta terminal inicial denominado TERMINAL BAIRRO R. DONA OTILIA e em documento oficial da EPTC, o mesmo denomina-se TERM. BAIRRO R. DONA CRISTINA; e no sentido TERMINAL/BAIRRO na página 70, terminal final denominado TERMINAL BAIRRO R. DONA OTILIA e em documento oficial da EPTC, o mesmo denomina-se TERM. BAIRRO R. DONA CRISTINA. 4.12) Linha 2802, no sentido BAIRRO/CENTRO, na página 87, apresenta o seguinte itinerário... AV APARICIO BORGES, AV VEIGA, TRAV GUEDES DA LUZ, AV BENTO GONQALVES, R GUILHERME ALVES, AV IPIRANGA... e em documento oficial da EPTC, o mesmo apresenta... AV CEL APARICIO BORGES, R DR SALVADOR FRANCA, AV IPIRANGA...; e no sentido CENTRO/BAIRRO na página 87, apresenta o seguinte itinerário... R BARAO DO AMAZONAS, AV BENTO GONCALVES, R DOZE DE OUTUBRO, R MARIO DE ARTAGAO... e em documento oficial da EPTC, o mesmo apresenta... AV IPIRANGA, R DR SALVADOR FRANCA, AV CEL APARICIO BORGES... (o itinerário que consta no Edital corresponde ao desvio atual da obra). 4.13) Linha A11, no sentido BAIRRO/TERMINAL, na página 98, apresenta terminal final denominado TERM. PRESIDENTE JOAO GOULART e em documento oficial da EPTC, o mesmo denomina-se TERMINAL RUA TOBAGO; e no sentido TERMINAL/BAIRRO na página 98, terminal inicial denominado TERM. PRESIDENTE JOAO GOULART e em documento oficial da EPTC, o mesmo denomina-se TERMINAL RUA TOBAGO. 4.14) Linha E211, no sentido BAIRRO/TERMINAL, na página 114, apresenta terminal inicial denominado TERM. CECILIA MEIRELES e em documento oficial da EPTC, o mesmo denomina-se TERMINAL RUA TOBAGO; e no sentido TERMINAL/BAIRRO na página 114, terminal final denominado TERM. CECILIA MEIRELES e em documento oficial da EPTC, o mesmo denomina-se TERMINAL RUA TOBAGO. 4.15) Linha M10, no sentido CENTRO/BAIRRO na página 117, apresenta o seguinte itinerário... R SETE MIL CENTO E QUARENTA SEIS, R PADRE PEDRO LEONARDI, R LUIZ MENEZESM ESTR JOAO ANTONIO SILVEIRA... e em documento oficial da EPTC, o mesmo apresenta... R SETE MIL CENTO QUARENTA SEIS, R SETE MIL CENTO QUARTENTA NOVE, R SETE MIL CENTO CINQUENTA QUATRO, ESTR JOAO ANTONIO SILVEIRA ) Linha R3, no sentido BAIRRO/CENTRO, na página 123, apresenta terminal página 123, terminal final denominado TERM. CECILIA MEIRELES e em documento 4.17) Linha R4, no sentido BAIRRO/CENTRO, na página 123, apresenta terminal página 124, terminal final denominado TERM. CECILIA MEIRELES e em documento Questionamentos 1; 2; 3: As diferenças apontadas nos questionamentos referem-se à

9 atualização do cadastro posteriormente à publicação do edital, tendo como referência as datas de 19/12/2013 para dias úteis, 20/12/2013 para sábados e 21/12/2013 para domingos. Entretanto, considerando que as diferenças no cômputo total da quilometragem e no plano operacional não representam repercussão no cálculo tarifário, a apresentação da proposta deverá considerar os dados informados no ANEXO II C. Questionamento 4: As questões envolvendo o item 4, dizem respeito à descrição dos itinerários. Primeiramente cabe esclarecer que foram apontadas 17 duvidas na informação do lote 3. Os itens 4.12 e 4.15 Estão corretos conforme o cadastro CBO oficial. Já os itens restantes (itens 4.1 a 4.11, 4.13 a 4.14 e 4.16 a 4.17), no edital de licitação foram apresentadas 499 linhas do sistema, com seus itinerários. Com isso, foi necessária a extração destes dados do CBO. No entanto, no momento da extração do arquivo *.TXT do CBO, alguns logradouros entraram na relação do itinerário das linhas automaticamente de forma equivocada, porém a presença destas informações no edital, não prejudicam a caracterização do itinerário da linha. Desta forma, não apresenta reflexo na proposta comercial a ser apresentada. Porto Alegre, 14 de maio de José Otávio Ferreira Ferraz Presidente da Comissão Especial de Licitação

EDITAL CONCORRÊNCIA 02/2015 ANEXO IX - ANÁLISE ECONÔMICO-FINANCEIRA DA CONCESSÃO.

EDITAL CONCORRÊNCIA 02/2015 ANEXO IX - ANÁLISE ECONÔMICO-FINANCEIRA DA CONCESSÃO. EDITAL CONCORRÊNCIA 02/2015 ANEXO IX - ANÁLISE ECONÔMICO-FINANCEIRA DA CONCESSÃO. Análise Econômico-financeira da Concessão A licitante deverá apresentar uma análise econômico-financeira da concessão,

Leia mais

Anexo IV.2 Instruções para Elaboração do Estudo de Viabilidade Econômico-financeira

Anexo IV.2 Instruções para Elaboração do Estudo de Viabilidade Econômico-financeira Anexo IV.2 Instruções para Elaboração do Estudo de Viabilidade Econômico-financeira PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA ÍNDICE 1 ANÁLISE ECONÔMICO-FINANCEIRA DA CONCESSÃO... 2 1.1Planilha 1 Demonstração

Leia mais

LICITAÇÃO Transporte Coletivo Natal

LICITAÇÃO Transporte Coletivo Natal LICITAÇÃO Transporte Coletivo Natal Aspectos Gerais do Serviço Atual Transporte Coletivo Convencional: 06 Empresas 80 linhas 622 veículos operacionais 4.461 viagens DU 4.029.918 Km operacional Transporte

Leia mais

Licitação do Sistema Ônibus de Porto Alegre

Licitação do Sistema Ônibus de Porto Alegre Licitação do Sistema Ônibus de Porto Alegre Anexo VI B Instruções para Elaboração do Estudo de Viabilidade Econômico-Financeira Anexo VI B Instruções para Elaboração do Estudo de Viabilidade Econômico-Financeira

Leia mais

Prefeitura Municipal de Rio do Sul. Secretaria de Administração

Prefeitura Municipal de Rio do Sul. Secretaria de Administração Secretaria de Administração Concessão do Serviço de Transporte Público Coletivo Urbano de Passageiros Custo do Passageiro Transportado Audiência Pública Introdução Ronaldo Gilberto de Oliveira Consultor

Leia mais

Dados de Porto Alegre. População: 1.409.351 habitantes. Área: 496,682 km2

Dados de Porto Alegre. População: 1.409.351 habitantes. Área: 496,682 km2 AUDIÊNCIA PÚBLICA Dados de Porto Alegre População: 1.409.351 habitantes Área: 496,682 km2 Figura 1. Localização do Município de Porto Alegre e dos demais municípios integrantes da RMPA. Legislação Aplicável:

Leia mais

Licitação do Sistema Ônibus de Porto Alegre

Licitação do Sistema Ônibus de Porto Alegre Licitação do Sistema Ônibus de Porto Alegre Anexo III - C Manual de Regularização e Normas do Sistema de Oficialização e Monitoramento de Transporte Coletivo por Ônibus de Porto Alegre Anexo III - C Manual

Leia mais

Painel: Custo, Qualidade, Remuneração e Tarifa do Transporte Público. Tema: Planilha Tarifária. Agosto/2013

Painel: Custo, Qualidade, Remuneração e Tarifa do Transporte Público. Tema: Planilha Tarifária. Agosto/2013 Painel: Custo, Qualidade, Remuneração e Tarifa do Transporte Público Tema: Planilha Tarifária Agosto/2013 Planilha Tarifária São Paulo Abrangência: Sistema de transporte sobre pneus no município de São

Leia mais

=CONTRATO 01/2013 LOCAÇÃO DE SOFTWARE=

=CONTRATO 01/2013 LOCAÇÃO DE SOFTWARE= =CONTRATO 01/2013 LOCAÇÃO DE SOFTWARE= CONTRATO PARA LOCAÇÃO DE SOFTWARE - PROGRAMA PARA GERENCIAMENTO DOS DADOS PREVIDENCIÁRIOS DOS SERVIDORES PÚBLICOS CIVIS DO MUNICÍPIO DE CAMPINA GRANDE DO SUL E CESSÃO

Leia mais

METODOLOGIA DE CÁLCULO TARIFÁRIO NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO INTERMUNICIPAL DE PASSAGEIROS DA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE

METODOLOGIA DE CÁLCULO TARIFÁRIO NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO INTERMUNICIPAL DE PASSAGEIROS DA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE METODOLOGIA DE CÁLCULO TARIFÁRIO NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO INTERMUNICIPAL DE PASSAGEIROS DA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, 02 de setembro de 2013. RESOLUÇÃO

Leia mais

ANEXO XII INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA ECONÔMICO

ANEXO XII INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA ECONÔMICO INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA ECONÔMICO 1. APRESENTAÇÃO Neste anexo são apresentadas as instruções para o preenchimento dos quadros para as projeções econômico-financeiras. Os modelos dos

Leia mais

PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR

PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR 1 Projeto Básico da contratação de serviços: 1.1 O presente Projeto Básico tem como objetivo a contratação de empresa para locação de impressoras, incluindo o fornecimento de

Leia mais

Plano Municipal de Transporte Coletivo Urbano de Itapoá - SC AUDIÊNCIA PÚBLICA

Plano Municipal de Transporte Coletivo Urbano de Itapoá - SC AUDIÊNCIA PÚBLICA Plano Municipal de Transporte Coletivo - SC AUDIÊNCIA PÚBLICA Maio - 2012 1 - Apresentação A Administração Municipal de Itapoá contratou este estudo técnico com o objetivo de melhorar a qualidade do serviço

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA Processo 50618.000923/2008-47 1. OBJETO 01.01. Contratação de empresa para fornecimento de combustível para abastecimento dos veículos a serviço da Superintendência Regional

Leia mais

METODOLOGIA DE CÁLCULO DA TARIFA TÉCNICA

METODOLOGIA DE CÁLCULO DA TARIFA TÉCNICA METODOLOGIA DE CÁLCULO DA TARIFA TÉCNICA ÍNDICE 1. QUILOMETRAGEM 2. PASSAGEIROS 3. IPK 4. CUSTOS DEPENDENTES OU VARIÁVEIS 4.1. Combustível 4.2. Lubrificantes 4.3. Rodagem 4.4. Peças e acessórios e serviços

Leia mais

COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO CPL/IPA ANEXO I PROJETO BÁSICO

COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO CPL/IPA ANEXO I PROJETO BÁSICO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO CPL/IPA PROCESSO DE LICITAÇÃO N.º 21/ 2003. EDITAL DE CONCORRÊNCIA N.º 01/ 2003. ANEXO I PROJETO BÁSICO OBJETO: Contratação de uma empresa especializada na administração,

Leia mais

Sistema de Transporte Coletivo por ônibus da Cidade de São Paulo. Uma Análise Simplificada do Sistema de Remuneração Corrente (2014) Ciro Biderman

Sistema de Transporte Coletivo por ônibus da Cidade de São Paulo. Uma Análise Simplificada do Sistema de Remuneração Corrente (2014) Ciro Biderman Sistema de Transporte Coletivo por ônibus da Cidade de São Paulo Uma Análise Simplificada do Sistema de Remuneração Corrente (2014) Ciro Biderman 1 O sistema 16 empresas concessionárias e 9 cooperativas

Leia mais

Modelos de Concessão do Transporte Urbano por Ônibus Práticas e Tendências. Belo Horizonte: Verificação Independente dos Contratos de Concessão

Modelos de Concessão do Transporte Urbano por Ônibus Práticas e Tendências. Belo Horizonte: Verificação Independente dos Contratos de Concessão Modelos de Concessão do Transporte Urbano por Ônibus Práticas e Tendências Belo Horizonte: Verificação Independente dos Contratos de Concessão São Paulo, 15 de agosto de 2014 Agenda 1. Introdução - Belo

Leia mais

ANEXO III REQUISITOS MÍNIMOS PARA A PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS

ANEXO III REQUISITOS MÍNIMOS PARA A PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS ANEXO III REQUISITOS MÍNIMOS PARA A PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS 1 1. Estrutura Física / Equipamentos de Garagens e Pátios de Estacionamento 1.1. Especificação do Padrão das Garagens e Pátios de Estacionamento

Leia mais

PROCESSO TARIFÁRIO DO TRANSPORTE COLETIVO METROPOLITANO DE PASSAGEIROS. Porto Alegre, 11 de maio de 2015.

PROCESSO TARIFÁRIO DO TRANSPORTE COLETIVO METROPOLITANO DE PASSAGEIROS. Porto Alegre, 11 de maio de 2015. PROCESSO TARIFÁRIO DO TRANSPORTE COLETIVO METROPOLITANO DE PASSAGEIROS Porto Alegre, 11 de maio de 2015. DIRETRIZES DA DIRETORIA DE TARIFAS Zelar pelo equilíbrio econômico-financeiro dos serviços públicos

Leia mais

Em atenção ao pedido de esclarecimento formulado por licitante à Concorrência nº 01/2015, informamos o que se segue:

Em atenção ao pedido de esclarecimento formulado por licitante à Concorrência nº 01/2015, informamos o que se segue: CIRCULAR Nº 28/2015 CEL Brasília, 28 de dezembro de 2015. Prezados Senhores, Em atenção ao pedido de esclarecimento formulado por licitante à Concorrência nº 01/2015, informamos o que se segue: QUESTIONAMENTO

Leia mais

Projeto Básico 001/2010. Assunto: Licitação de Seguro de Vida em Grupo para os empregados da TERRACAP para o biênio 2010/2012

Projeto Básico 001/2010. Assunto: Licitação de Seguro de Vida em Grupo para os empregados da TERRACAP para o biênio 2010/2012 Projeto Básico 001/2010 Assunto: Licitação de Seguro de Vida em Grupo para os empregados da TERRACAP para o biênio 2010/2012 1 - INTRODUÇÃO O presente Projeto Básico foi elaborado com o propósito de fornecer

Leia mais

Termo de Referência 03/2013 - NUBEN. Assunto: Licitação de Seguro de Vida em Grupo para os empregados da TERRACAP para o triênio 2013/2015

Termo de Referência 03/2013 - NUBEN. Assunto: Licitação de Seguro de Vida em Grupo para os empregados da TERRACAP para o triênio 2013/2015 Termo de Referência 03/2013 - NUBEN Assunto: Licitação de Seguro de Vida em Grupo para os empregados da TERRACAP para o triênio 2013/2015 1 - INTRODUÇÃO O presente Projeto Básico foi elaborado com o propósito

Leia mais

ESCLARECIMENTO II EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 566/2015

ESCLARECIMENTO II EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 566/2015 ESCLARECIMENTO II EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 566/2015 O SESI/SENAI-PR, através de sua Comissão de Licitação, torna público o ESCLARECIMENTO II referente ao edital de licitação acima relacionado, conforme

Leia mais

PREFEITURA DE ITABUNA ESTADO DE BAHIA

PREFEITURA DE ITABUNA ESTADO DE BAHIA ORÇAMENTO BÁSICO DO PROJETO (PLANILHA DE REFERÊNCIA) 1. TARIFA DE REFERÊNCIA. 1.1. PASSAGEIROS ECONÔMICOS MENSAIS Observando-se as correspondências da operadora à Prefeitura de Itabuna, constam os seguintes

Leia mais

CNPJ: 00.698.097/0001-02

CNPJ: 00.698.097/0001-02 CNPJ: 00.698.097/0001-02 Porto Alegre, 18 de Janeiro de 2016 Ao Ilustríssimo Senhor Pregoeiro Autoridade Pública Olímpica APO RJ Processo Administrativo Nº 91214.001263/2015-71 Impugnação Edital 02/2016

Leia mais

QUESTIONAMENTO 01 SUL AMÉRICA

QUESTIONAMENTO 01 SUL AMÉRICA Fls. QUESTIONAMENTO 01 SUL AMÉRICA Em relação aos Questionamentos efetuados pela empresa Sul América Serviços LTDA, informo que foram analisados pelo Diretor da área solicitante, Sr. Charles, e com base

Leia mais

c Publicada no DOU de 16-12-2004.

c Publicada no DOU de 16-12-2004. LEI N o 10.999, de 15 DE DEZEMBRO DE 2004 Autoriza a revisão dos benefícios previdenciários concedidos com data de início posterior a fevereiro de 1994 e o pagamento dos valores atrasados nas condições

Leia mais

Anexo VI VALOR INICIAL DO CONTRATO

Anexo VI VALOR INICIAL DO CONTRATO 1 CONCESSÃO DE SERVIÇOS PÚBLICOS DE TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS DO MUNICÍPIO DE RIO DO SUL SC PLANO DE OUTORGA Anexo VI VALOR INICIAL DO CONTRATO Janeiro/2013 2 ANEXO V Valor Inicial do Contrato

Leia mais

Curso de Gestão da Mobilidade Urbana Ensaio Crítico Turma 11 O sistema de transporte público por ônibus em São Paulo

Curso de Gestão da Mobilidade Urbana Ensaio Crítico Turma 11 O sistema de transporte público por ônibus em São Paulo Curso de Gestão da Mobilidade Urbana Ensaio Crítico Turma 11 O sistema de transporte público por ônibus em São Paulo Pauline Niesseron (*) Após as manifestações de junho 2013, surgiu um questionamento

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG002492/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 09/07/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR013014/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46504.002032/2014-83 DATA DO

Leia mais

SERVIÇO DE TRANSPORTE COLETIVO URBANO DE PASSAGEIROS DE SOROCABA

SERVIÇO DE TRANSPORTE COLETIVO URBANO DE PASSAGEIROS DE SOROCABA SERVIÇO DE TRANSPORTE COLETIVO URBANO DE PASSAGEIROS DE SOROCABA REFERÊNCIA METODOLÓGICA DE CÁLCULO DA TARIFA TÉCNICA PLANILHA DE CUSTO 1 Sumário 1. INTRODUÇÃO ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

DECRETO Nº 3.102 - R, DE 30 de AGOSTO DE 2012

DECRETO Nº 3.102 - R, DE 30 de AGOSTO DE 2012 DECRETO Nº 3.102 - R, DE 30 de AGOSTO DE 2012 Altera o Art. 19 do Regulamento do Sistema de Transporte Coletivo Rodoviário Intermunicipal de Passageiros do Serviço de Fretamento e/ou Turismo, aprovado

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 13/2014 - BNDES ANEXO II MODELO DE PROPOSTA - RETIFICADO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 13/2014 BNDES LICITANTE: CNPJ:

PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 13/2014 - BNDES ANEXO II MODELO DE PROPOSTA - RETIFICADO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 13/2014 BNDES LICITANTE: CNPJ: PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 13/2014 - BNDES ANEXO II MODELO DE PROPOSTA - RETIFICADO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 13/2014 BNDES LICITANTE: CNPJ: ENDEREÇO: TELEFONE: ( ) FAX: ( ) E-MAIL: REPRESENTANTE LEGAL: NACIONALIDADE:

Leia mais

Consórcio Metropolitano de Gestão do Sistema de Transporte da RMPA PLANO DE IMPLANTAÇÃO 2014/2016

Consórcio Metropolitano de Gestão do Sistema de Transporte da RMPA PLANO DE IMPLANTAÇÃO 2014/2016 Consórcio Metropolitano de Gestão do Sistema de Transporte da RMPA PLANO DE IMPLANTAÇÃO 2014/2016 Objetivo Geral Estabelecer um novo modelo Operacional Econômico Jurídico Institucional De Gestão dos Sistemas

Leia mais

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 08/2015 ESCLARECIMENTO N. 2

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 08/2015 ESCLARECIMENTO N. 2 MENSAGEM Assunto: Esclarecimento n. 2 Referência: Pregão Eletrônico n. 08/2015 Data: 27/5/2015 Objeto: Contratação de serviços de motoristas para atender a demanda da ANEEL na região do Distrito Federal

Leia mais

VALEC: Desenvolvimento Sustentável do Brasil 1º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS REF. AO PREGÃO Nº 007/2009

VALEC: Desenvolvimento Sustentável do Brasil 1º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS REF. AO PREGÃO Nº 007/2009 1º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS REF. AO PREGÃO Nº 007/2009 1) Qual é a função a ser cotada? Encarregado ou líder de turma? Tal pergunta se dá, uma vez que no termo de referência se fala em encarregado

Leia mais

Resolução nº 260 RESOLUÇÃO Nº 260-ANTAQ, DE 27 DE JULHO DE 2004.

Resolução nº 260 RESOLUÇÃO Nº 260-ANTAQ, DE 27 DE JULHO DE 2004. RESOLUÇÃO Nº 260-ANTAQ, DE 27 DE JULHO DE 2004. APROVA A NORMA PARA A CONCESSÃO DE BENEFÍCIO AOS IDOSOS NO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO INTERESTADUAL DE PASSAGEIROS. O DIRETOR-GERAL DA AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE APROPRIAÇÃO DE CUSTOS DO TRANSPORTE POR ÔNIBUS DE SALVADOR

DEMONSTRATIVO DE APROPRIAÇÃO DE CUSTOS DO TRANSPORTE POR ÔNIBUS DE SALVADOR DEMONSTRATIVO DE APROPRIAÇÃO DE CUSTOS DO TRANSPORTE POR ÔNIBUS DE SALVADOR CONCEITOS Tarifa É o valor cobrado do usuário de um serviço público. É uma decisão governamental, decorrente de uma política

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE APROPRIAÇÃO DE CUSTOS DO TRANSPORTE POR ÔNIBUS DE SALVADOR

DEMONSTRATIVO DE APROPRIAÇÃO DE CUSTOS DO TRANSPORTE POR ÔNIBUS DE SALVADOR DEMONSTRATIVO DE APROPRIAÇÃO DE CUSTOS DO TRANSPORTE POR ÔNIBUS DE SALVADOR CONCEITOS Tarifa É o valor cobrado do usuário de um serviço público. É uma decisão governamental, decorrente de uma política

Leia mais

TERMO DE ADESÃO A CONTRATO DE OPERAÇÃO DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE. Associado: Endereço: CNPJ: Inscrição Estadual: Representante legal:

TERMO DE ADESÃO A CONTRATO DE OPERAÇÃO DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE. Associado: Endereço: CNPJ: Inscrição Estadual: Representante legal: TERMO DE ADESÃO A CONTRATO DE OPERAÇÃO DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE Associado: Endereço: CNPJ: Inscrição Estadual: CEP: Telefone: Representante legal: RG: CPF: 1. Por este termo, o associado

Leia mais

ANEXO I TERMOS DE REFERÊNCIA A

ANEXO I TERMOS DE REFERÊNCIA A 1. OBJETIVO Estabelecer as condições para realização de licitação com vistas à contratação do Serviço Telefônico Fixo Comutado STFC, destinado ao uso público em geral, com chamada franqueada. 2. OBJETO

Leia mais

DISEG/COSEG/CGL/SPOA/SE/MJ

DISEG/COSEG/CGL/SPOA/SE/MJ Ref.: Processo nº 08008.000216/2014-11 Interessado: DISEG/COSEG/CGL/SPOA/SE/MJ Objeto: Contratação de empresa especializada na prestação de serviços copeiragem. Brasília, 27 de junho de 2014. RESPOSTA

Leia mais

INSTRUMENTO CONVOCATÓRIO DE LICITAÇÃO SENAC/SESC/PR/CC/12/2014

INSTRUMENTO CONVOCATÓRIO DE LICITAÇÃO SENAC/SESC/PR/CC/12/2014 SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC/PARANÁ SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO SESC/PARANÁ INSTRUMENTO CONVOCATÓRIO DE LICITAÇÃO SENAC/SESC/PR/CC/12/2014 OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA

Leia mais

JUSTIÇA DO TRABALHO DIVISÃO DE DOCUMENTO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA

JUSTIÇA DO TRABALHO DIVISÃO DE DOCUMENTO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA DIVISÃO DE DOCUMENTO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA Objeto: Contratação de empresa para prestação do serviço de agenciamento de viagens (emissão, remarcação e cancelamento de passagens aéreas nacionais

Leia mais

PRESIDÊNCIA - PR ASSESSORIA ESPECIAL DE SUPRIMENTOS - PRS

PRESIDÊNCIA - PR ASSESSORIA ESPECIAL DE SUPRIMENTOS - PRS NOTA DE ESCLARECIMENTO N.º 001 DATA DE EXPEDIÇÃO: 27/01/2012 ÀS EMPRESAS INTERESSADAS NO PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 072/2012 Contratação de empresa seguradora para prestação de serviços e emissão de Apólice

Leia mais

Consórcio Fênix Rua Cândido Ramos nº550 - CEP 88090.800 Capoeiras - Florianópolis/SC - Brasil CNPJ 19.962.391/0001-53 sac@consorciofenix.com.

Consórcio Fênix Rua Cândido Ramos nº550 - CEP 88090.800 Capoeiras - Florianópolis/SC - Brasil CNPJ 19.962.391/0001-53 sac@consorciofenix.com. 1 2 CONSÓRCIO FÊNIX PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE MOBILIDADE URBANA - SMMU MANUAL DOS USUÁRIOS DO SISTEMA SIM MODALIDADE POR ÔNIBUS DIREITOS E DEVERES DAS PARTES ENVOLVIDAS

Leia mais

ANEXO V PLANO DE NEGÓCIOS. VOLUME I Diretrizes do Plano de Negócios. VOLUME II Plano de Negócios Quadros Financeiros

ANEXO V PLANO DE NEGÓCIOS. VOLUME I Diretrizes do Plano de Negócios. VOLUME II Plano de Negócios Quadros Financeiros ANEXO V PLANO DE NEGÓCIOS VOLUME I Diretrizes do Plano de Negócios VOLUME II Plano de Negócios Quadros Financeiros 1 1. INTRODUÇÃO O objetivo deste Anexo é estabelecer as Diretrizes do Plano de Negócios,

Leia mais

LICITAÇÃO SESC/ARRJ MODALIDADE: PREGÃO ELETRÔNICO PR 44/2014 GLC

LICITAÇÃO SESC/ARRJ MODALIDADE: PREGÃO ELETRÔNICO PR 44/2014 GLC LICITAÇÃO SESC/ARRJ MODALIDADE: PREGÃO ELETRÔNICO PR 44/2014 GLC OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE LIMPEZA E CONSERVAÇÃO ESCLARECIMENTO 09 O SESC/ARRJ vem através

Leia mais

Art. 2º A organização e a coordenação dos serviços de que trata este Decreto caberão ao Ministério dos Transportes." (NR)

Art. 2º A organização e a coordenação dos serviços de que trata este Decreto caberão ao Ministério dos Transportes. (NR) Decreto nº 8.083, de 26.08.2013 - DOU 1 de 27.08.2013 Altera o Decreto nº 2.521, de 20 de março de 1998, que dispõe sobre a exploração, mediante permissão e autorização, de serviços de transporte rodoviário

Leia mais

TÍTULO I DO SERVIÇO CAPÍTULO I DO OBJETO

TÍTULO I DO SERVIÇO CAPÍTULO I DO OBJETO REGULAMENTO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MONITORAMENTO ELETRONICO SOBRE A EXECUÇÃO DO SERVIÇO INTERMUNICIPAL DE TRANSPORTE DE PASSAGEIROS,NA MODALIDADE REGULAR NAS REGIÕES METROPOLITANAS E AGLOMERAÇOES

Leia mais

ANEXO I PROJETO BÁSICO LOCAÇÃO DE TRANSPORTE TERRESTRE (ÔNIBUS, MICRO ÔNIBUS E VANS)

ANEXO I PROJETO BÁSICO LOCAÇÃO DE TRANSPORTE TERRESTRE (ÔNIBUS, MICRO ÔNIBUS E VANS) ANEXO I PROJETO BÁSICO LOCAÇÃO DE TRANSPORTE TERRESTRE (ÔNIBUS, MICRO ÔNIBUS E VANS) PROJETO BÁSICO 2/5 1. DADOS DA INSTITUIÇÃO ORGÃO / ENTIDADE PROPONENTE AADC - AGÊNCIA AMAZONENSE DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Capitulo I Disposições gerais

TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Capitulo I Disposições gerais 1 TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Capitulo I Disposições gerais Artigo 1º Objecto O presente regulamento estabelece a metodologia de Cálculo, Revisão e Ajuste do tarifário para o serviço de Transporte Colectivo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 355, DE 17 DE MARÇO DE 2015.

RESOLUÇÃO Nº 355, DE 17 DE MARÇO DE 2015. RESOLUÇÃO Nº 355, DE 17 DE MARÇO DE 2015. Dispõe sobre os procedimentos e as taxas de desconto dos fluxos de caixa marginais a serem adotados nos processos de Revisão Extraordinária nos Contratos de Concessão

Leia mais

SERVIÇO DE TRANSPORTE COLETIVO URBANO DA CIDADE DE SOROCABA PLANILHA PARA COMPOSIÇÃO DE DADOS - PREÇOS DE INSUMOS

SERVIÇO DE TRANSPORTE COLETIVO URBANO DA CIDADE DE SOROCABA PLANILHA PARA COMPOSIÇÃO DE DADOS - PREÇOS DE INSUMOS PLANILHA PARA COMPOSIÇÃO DE DADOS - PREÇOS DE INSUMOS PLANILHA DE CÁLCULO - TARIFA TÉCNICA SISTEMA (LOTE 1 E LOTE 2) Data de Referência: - Dia, Mês e Ano Vigente 01/06/14 Base Inicial Ano Vigente - Ano

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA A LOCAÇÃO DE VEÍCULOS BLINDADOS NÍVEL III A

TERMO DE REFERÊNCIA PARA A LOCAÇÃO DE VEÍCULOS BLINDADOS NÍVEL III A TERMO DE REFERÊNCIA PARA A LOCAÇÃO DE VEÍCULOS BLINDADOS NÍVEL III A JUSTIFICATIVA O presente Termo de Referência tem por objetivo, estabelecer as especificações técnicas para a contratação de empresa

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO DE PREGÃO NA FORMA ELETRÔNICA Nº PE-015/2015 PROCESSO Nº 91214.001263/2015-71 RESPOSTA A IMPUGNAÇÃO

EDITAL DE LICITAÇÃO DE PREGÃO NA FORMA ELETRÔNICA Nº PE-015/2015 PROCESSO Nº 91214.001263/2015-71 RESPOSTA A IMPUGNAÇÃO EDITAL DE LICITAÇÃO DE PREGÃO NA FORMA ELETRÔNICA Nº PE-015/2015 PROCESSO Nº 91214.001263/2015-71 RESPOSTA A IMPUGNAÇÃO IMPUGNANTE: PERTINÁ LOGÍSTICA Ltda. O Pregoeiro da Autoridade Pública Olímpica -

Leia mais

VALEC: Desenvolvimento Sustentável para o Cerrado Brasileiro 1º CADERNO DE PERGUNSTAS E RESPOSTAS EDITAL PREGÃO N.º 007/07

VALEC: Desenvolvimento Sustentável para o Cerrado Brasileiro 1º CADERNO DE PERGUNSTAS E RESPOSTAS EDITAL PREGÃO N.º 007/07 1º CADERNO DE PERGUNSTAS E RESPOSTAS EDITAL PREGÃO N.º 007/07 1) O ITEM 10.2.5, DO EDITAL, EXIGE DECLARAÇÃO DE VISTORIA A SER FEITA PELA LICITANTE, INFORMANDO NO MESMO ITEM O ENDEREÇO. A VISTORIA SERÁ

Leia mais

Relatório Final de Levantamento de Receitas e Custos Referência:

Relatório Final de Levantamento de Receitas e Custos Referência: Relatório Final de Levantamento de Receitas e Custos Referência: Edital Concorrência Pública 05/2012 Empresa de Transporte e Trânsito de Belo Horizonte S/A BHTRANS 1 Conteúdo Introdução 03 Documentos Solicitados

Leia mais

Estudo Tarifário do Transporte Público Coletivo Urbano Municipal - INTERCAMP. 10.517.242 / mês

Estudo Tarifário do Transporte Público Coletivo Urbano Municipal - INTERCAMP. 10.517.242 / mês Diretoria de Planejamento e Projetos Gerência de Gestão do Transporte Público Departamento de e Indicadores do Transporte Público Estudo Tarifário do Transporte Público Coletivo Urbano Municipal - INTERCAMP

Leia mais

PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR

PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR 1 Projeto Básico da Contratação de Serviços: 1.1 O presente Projeto Básico consiste na contratação de empresa para realizar pesquisas do perfil do turista do evento Natal Luz

Leia mais

R - Todos os itens a serem contratados tiveram suas estimativas de custos baseados nas convenções coletivas referentes a 2010.

R - Todos os itens a serem contratados tiveram suas estimativas de custos baseados nas convenções coletivas referentes a 2010. 1. No projeto básico, item 4.1.1, 5.1.1 nos indica que os serviços serão prestados de segunda-feira a sexta-feira. Mas não nos indica qual seria o horário de prestação de serviços. Poderia nos esclarecer

Leia mais

Memo N.º /2007 Fortaleza, 28 de setembro de 2007. ASSUNTO: Licitação de Obras de Construção Aeroporto de Tauá-Ce.

Memo N.º /2007 Fortaleza, 28 de setembro de 2007. ASSUNTO: Licitação de Obras de Construção Aeroporto de Tauá-Ce. GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA INFRA- ESTRUTURA DEPARTAMENTO DE EDIFICAÇÕES, RODOVIAS E TRANSPORTES Memo N.º /2007 Fortaleza, 28 de setembro de 2007 Do: CEGOR A: Coordenador de Engenharia ASSUNTO:

Leia mais

ANEXO IV INFORMAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL

ANEXO IV INFORMAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL ANEXO IV INFORMAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL A orientação padrão para a elaboração da PROPOSTA DE TARIFA REFERENCIAL DE ÁGUA (TRA) e TARIFA REFERENCIAL DE ESGOTO objetiva propiciar a Comissão:

Leia mais

SEMANÁRIO OFICIAL ESTADO DA PARAÍBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO

SEMANÁRIO OFICIAL ESTADO DA PARAÍBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO Semanário Oficial Nº 2.400 Campina Grande, 09 a 13 de Fevereiro de 2015 Pág. 1 SEMANÁRIO OFICIAL ESTADO DA PARAÍBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO Lei Municipal nº. 04

Leia mais

4. Aspectos Metodológicos do Modelo Funcional. 5. Aspectos Metodológicos do Modelo de Remuneração

4. Aspectos Metodológicos do Modelo Funcional. 5. Aspectos Metodológicos do Modelo de Remuneração RA DA APRES ENTAÇ ÃO ES STRUTU 1. Embasamento Legal 2. Serviços a licitar 3. Premissas 4. Aspectos Metodológicos do Modelo Funcional 5. Aspectos Metodológicos do Modelo de Remuneração Embasamento Legal

Leia mais

Contrato de Adesão CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO (STFC)

Contrato de Adesão CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO (STFC) Contrato de Adesão CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO (STFC) O texto deste Contrato foi submetido à aprovação da Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL, estando sujeito a

Leia mais

Tipo/Nº do Documento: Data: Origem: Vigência: Resolução Homologatória nº1576 30/07/2013 ANEEL 07/08/2013

Tipo/Nº do Documento: Data: Origem: Vigência: Resolução Homologatória nº1576 30/07/2013 ANEEL 07/08/2013 LEGISLAÇÃO COMERCIAL Assunto: Homologa o resultado da sexta Revisão Tarifária Periódica RTP da Escelsa. Tipo/Nº do Documento: Data: Origem: Vigência: Resolução Homologatória nº1576 30/07/2013 ANEEL 07/08/2013

Leia mais

COMPANHIA DE TRÂNSITO E TRANSPORTE DE MACAPÁ

COMPANHIA DE TRÂNSITO E TRANSPORTE DE MACAPÁ COMPANHIA DE TRÂNSITO E TRANSPORTE DE MACAPÁ SISTEMA DE TRANSPORTE DE PÚBLICO DE PASSAGEIROS DE MACAPÁ DEMONSTRATIVO DOS VALORES E PERCENTUAIS DOS ITENS ELENCADOS NO CUSTO TARIFÁRIO 20% COMBUSTÍVEL 48%

Leia mais

REGULAMENTO ACE ASSISTÊNCIA 24 HORAS VANS, MOTOS, CARROS, CAMINHÕES LIGUE PARA: 0800-601-4055

REGULAMENTO ACE ASSISTÊNCIA 24 HORAS VANS, MOTOS, CARROS, CAMINHÕES LIGUE PARA: 0800-601-4055 REGULAMENTO ACE ASSISTÊNCIA 24 HORAS VANS, MOTOS, CARROS, CAMINHÕES LIGUE PARA: 0800-601-4055 Somente quando estiver com documento do veículo em mãos, para fornecer ao atendente a placa e o chassi do veículo.

Leia mais

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO Nº, DE 2005. (Do Sr. Geraldo Resende)

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO Nº, DE 2005. (Do Sr. Geraldo Resende) REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO Nº, DE 2005. (Do Sr. Geraldo Resende) Solicita informações ao Excelentíssimo Ministro da Controladoria-Geral da União - CGU, acerca das providências tomadas por esse órgão no

Leia mais

Planilha de Cálculo Tarifário 2014

Planilha de Cálculo Tarifário 2014 CPTRANS - Cia. Petropolitana de Trânsito e Transportes Diretoria Técnico-Operacional I - Custo Variável Planilha de Cálculo Tarifário 2014 1 - Combustível = Preço litro diesel 2,2876 x Coeficiente (litros

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA ANEXO 7.2.1. INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA ANEXO 7.2.1. INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA 1 APRESENTAÇÃO Neste anexo são apresentadas as instruções para o preenchimento dos quadros

Leia mais

Licitação do Sistema Ônibus de Porto Alegre. Anexo IV Sistema de Avaliação da Qualidade do Serviço de Transporte Coletivo por Ônibus de Porto Alegre

Licitação do Sistema Ônibus de Porto Alegre. Anexo IV Sistema de Avaliação da Qualidade do Serviço de Transporte Coletivo por Ônibus de Porto Alegre Licitação do Sistema Ônibus de Porto Alegre Anexo IV Sistema de Avaliação da Qualidade do Serviço de Transporte Coletivo por Ônibus de Porto Alegre ANEXO IV SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO SERVIÇO

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 004, de 14 de março de 2.002

RESOLUÇÃO nº 004, de 14 de março de 2.002 UNIVERSIDADE DO PLANALTO CATARINENSE Av. Castelo Branco, 170 -CEP 88.509-900 - Lages - SC - Cx. P. 525 - Fone (0XX49) 251-1022 Fax 251-1051 RESOLUÇÃO nº 004, de 14 de março de 2.002 Estabelece normas para

Leia mais

ANEXO IV INFORMAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL

ANEXO IV INFORMAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL ANEXO IV INFORMAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL ANEXO IV INFORMAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL A PROPOSTA COMERCIAL será composta de duas partes, a saber: a. Carta de apresentação

Leia mais

PLANILHA DE CUSTO E CÁLCULO TARIFÁRIO DO SISTEMA MUNICIPAL DE TRANSPORTE COLETIVO

PLANILHA DE CUSTO E CÁLCULO TARIFÁRIO DO SISTEMA MUNICIPAL DE TRANSPORTE COLETIVO 1 / 5 PLANILHA DE CUSTO E CÁLCULO TARIFÁRIO DO SISTEMA MUNICIPAL DE TRANSPORTE COLETIVO A. INSUMOS BÁSICOS Valor A1. Combustível (R$/l) 1,9620 A2. Rodagem (R$/unidade) Pneu Recapagem Câmara Ar Protetor

Leia mais

CONTRATO Nº 027/11 - PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE VARRIÇÃO DAS RUAS, AVENIDAS E CALÇADAS DA CIDADE.

CONTRATO Nº 027/11 - PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE VARRIÇÃO DAS RUAS, AVENIDAS E CALÇADAS DA CIDADE. CONTRATO Nº 027/11 - PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE VARRIÇÃO DAS RUAS, AVENIDAS E CALÇADAS DA CIDADE. Contrato de Prestação de Serviços, que celebram entre si, o MUNICÍPIO DE CANDELÁRIA e a empresa AIDA COIMBRA

Leia mais

ATA DO PREGÃO PRESENCIAL Nº. 001 2011 UNEAL

ATA DO PREGÃO PRESENCIAL Nº. 001 2011 UNEAL ATA DO PREGÃO PRESENCIAL Nº. 001 2011 UNEAL Aos dez dias do mês de maio de 2011, às 8h e 30 min, na Sala dos Conselhos da Universidade Estadual de Alagoas, o Pregoeiro Michell Fabrício Moura da Silva,

Leia mais

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ FECOMÉRCIO/PR SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC/PR SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO SESC/PR

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ FECOMÉRCIO/PR SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC/PR SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO SESC/PR FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ FECOMÉRCIO/PR SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC/PR SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO SESC/PR INSTRUMENTO CONVOCATÓRIO DE LICITAÇÃO SENAC/PE/06/2014 OBJETO: CONTRATAÇÃO

Leia mais

ANEXO VIII Cálculo da Tarifa de Remuneração Máxima Admitida

ANEXO VIII Cálculo da Tarifa de Remuneração Máxima Admitida CONCORRÊNCIA PÚBLICA N ##/2013 CONCESSÃO DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE PÚBLICO COLETIVO DE PASSAGEIROS DO MUNICÍPIO DE RIO DO SUL ANEXO VIII Cálculo da Tarifa de Remuneração Máxima Admitida novembro-13 A presente

Leia mais

NOVIDADES TRANSPORTE COLETIVO

NOVIDADES TRANSPORTE COLETIVO NOVIDADES TRANSPORTE COLETIVO Segunda Passagem Integrada Grátis 1) Quando será lançada a segunda passagem gratuita? Será lançada no dia 1 de julho. 2) Como funcionará a segunda passagem gratuita? O passageiro

Leia mais

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB 1 -DO OBJETO O objeto do Pregão Presencial é a contratação de empresa especializada para prestação de serviços de rádio-táxi

Leia mais

CONTRA-RAZÃO DE RECURSO ADMINISTRATIVO

CONTRA-RAZÃO DE RECURSO ADMINISTRATIVO CONTRA-RAZÃO DE RECURSO ADMINISTRATIVO BORGES 2 BORGES CONSULTORIA E TREINAMENTO LTDA ME CNPJ: 09.076.987/0001-00 Endereço: Av. Francisco Sales, 329 sala 703 Floresta Belo Horizonte/MG. Representante Legal:

Leia mais

CONCORRÊNCIA EMTU/SP Nº 014/2013

CONCORRÊNCIA EMTU/SP Nº 014/2013 CONCORRÊNCIA EMTU/SP Nº 014/2013 ANEXO 01 DETALHAMENTO DO OBJETO, DO SISTEMA E DAS CONDIÇÕES DA PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS ANEXO 01 1 DETALHAMENTO DO OBJETO 1. O OBJETO da PERMISSÃO compreende os serviços

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO DIN DIN COPA SANTANDER LIBERTADORES

CONDIÇÕES GERAIS DO DIN DIN COPA SANTANDER LIBERTADORES CONDIÇÕES GERAIS DO DIN DIN COPA SANTANDER LIBERTADORES I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: Santander Capitalização S/A CNPJ: 03.209.092/0001-02 Din Din Copa Santander Libertadores MODALIDADE:

Leia mais

SEGUNDA ATUALIZAÇÃO DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº.006/2015 PREGÃO PRESENCIAL Nº.008/2015. VALIDADE: 01/04/2016

SEGUNDA ATUALIZAÇÃO DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº.006/2015 PREGÃO PRESENCIAL Nº.008/2015. VALIDADE: 01/04/2016 SEGUNDA ATUALIZAÇÃO DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº.006/2015 PREGÃO PRESENCIAL Nº.008/2015. VALIDADE: 01/04/2016 Aos três dias do mês de junho de 2015, o Município de Santo Antônio da Patrulha/RS, neste

Leia mais

INSTRUMENTO CONTRATUAL N. 0103/2013.

INSTRUMENTO CONTRATUAL N. 0103/2013. INSTRUMENTO CONTRATUAL N. 0103/2013. CONTRATO DE ADMINISTRATIVO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS N. 0103/2013. O, Estado de Santa Catarina, com sede a Rua Rui Barbosa, 347, inscrito no CNPJ/MF Sob o N. 82.854.670/0001-30,

Leia mais

Rua Estela, 515 Bloco B Cj. 81 - CEP 04011-002 - São Paulo / SP 5087-4242 - ettl@ettl.com.br - www.ettl.com.br

Rua Estela, 515 Bloco B Cj. 81 - CEP 04011-002 - São Paulo / SP 5087-4242 - ettl@ettl.com.br - www.ettl.com.br Rua Estela, 515 Bloco B Cj. 81 - CEP 04011-002 - São Paulo / SP 5087-4242 - ettl@ettl.com.br - www.ettl.com.br CÁLCULO DE TARIFA DE TRANSPORTE PÚBLICO POR AVALIAÇÃO DE LONGO PRAZO Stanislav Feriancic /

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 38/15 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 38/15 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO ELETRÔNICO Nº 38/15 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. Especificação do Serviço 1.1 Contratação de empresa especializada na prestação de serviços de Seguro de Vida em Grupo e de Auxílio Funeral para

Leia mais

1. Considerações Iniciais

1. Considerações Iniciais AGÊNCIA ESTADUAL DE REGULAÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS DELEGADOS DO RIO GRANDE DO SUL Av. Borges de Medeiros, 659-13º andar - Bairro Centro - CEP 90020-023 - Porto Alegre - RS - www.agergs.rs.gov.br CNPJ

Leia mais

Se estiver no Mercosul, também poderá contar com os serviços de emergência, bastando ligar para 55 11 4133 6537.

Se estiver no Mercosul, também poderá contar com os serviços de emergência, bastando ligar para 55 11 4133 6537. Assist24h_AutoPasseio_jul 6/13/07 4:32 PM Page 1 CARO SEGURADO Para você que adquiriu o Real Automóvel e contratou os serviços de Assistência 24 horas, este é o seu guia de serviços da Real Assistência.

Leia mais

ESTUDO DOS CUSTOS DO SERVIÇO REGULAR DE TRANSPORTE COLETIVO MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ-SC

ESTUDO DOS CUSTOS DO SERVIÇO REGULAR DE TRANSPORTE COLETIVO MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ-SC SETUF - Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros da Grande Florianópolis ESTUDO DOS CUSTOS DO SERVIÇO REGULAR DE TRANSPORTE COLETIVO MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ-SC junho/14 PUBLICAÇÃO DA PLANILHA

Leia mais

[¹] Soma dos benefícios pagos pelas empresas operadoras por decisão judicial ou que tenham aval do órgão de gerência local.

[¹] Soma dos benefícios pagos pelas empresas operadoras por decisão judicial ou que tenham aval do órgão de gerência local. INSUMOS BÁSICOS Para o cálculo da tarifa é necessário que se conheçam os seguintes dados Preço de um litro de combustível (R$ 2,0853) + Frete (R$ 0,0318) R$ 2,1171 1 Preço de um pneu novo p/ veículo leve

Leia mais

MANUAL DE CÁLCULO DA TARIFA DE ÔNIBUS DE PORTO ALEGRE

MANUAL DE CÁLCULO DA TARIFA DE ÔNIBUS DE PORTO ALEGRE MANUAL DE CÁLCULO DA TARIFA DE ÔNIBUS DE PORTO ALEGRE 2014 3ª Edição MANUAL DE CÁLCULO DA TARIFA DE ÔNIBUS DE PORTO ALEGRE Porto Alegre, Março de 2014 BRASIL,, Manual de Cálculo da Tarifa de Ônibus de

Leia mais

Ano 2015, Número 242 Brasília, quarta-feira, 23 de dezembro de 2015 Página 2

Ano 2015, Número 242 Brasília, quarta-feira, 23 de dezembro de 2015 Página 2 Ano 2015, Número 242 Brasília, quarta-feira, 23 de dezembro de 2015 Página 2 PRESIDÊNCIA (NÃO HÁ PUBLICAÇÕES NESTA DATA) SECRETARIA JUDICIÁRIA Coordenadoria de Acórdãos e Resoluções Resolução PUBLICAÇÃO

Leia mais

MANUAL DE CÁLCULO DA TARIFA DE ÔNIBUS DE PORTO ALEGRE

MANUAL DE CÁLCULO DA TARIFA DE ÔNIBUS DE PORTO ALEGRE MANUAL DE CÁLCULO DA TARIFA DE ÔNIBUS DE PORTO ALEGRE 2015 4ª Edição MANUAL DE CÁLCULO DA TARIFA DE ÔNIBUS DE PORTO ALEGRE Porto Alegre, Fevereiro de 2015 BRASIL,, Manual de Cálculo da Tarifa de Ônibus

Leia mais

CONVITE: 003 /08 DE 19 DEFEVEREIRO DE 2008 ENCERRAMENTO e ABERTURA: - 06 DE MARÇO DE 2008-10:00 h

CONVITE: 003 /08 DE 19 DEFEVEREIRO DE 2008 ENCERRAMENTO e ABERTURA: - 06 DE MARÇO DE 2008-10:00 h CONVITE: 003 /08 DE 19 DEFEVEREIRO DE 2008 ENCERRAMENTO e ABERTURA: - 06 DE MARÇO DE 2008-10:00 h 1.0.OBJETO 1.1 Contratação de Empresa Especializada para Locação, Implantação, Treinamento de Pessoal e

Leia mais

ANEXO I MODELO DE DECLARAÇÃO DE ELABORAÇÃO INDEPENDENTE DE PROPOSTA

ANEXO I MODELO DE DECLARAÇÃO DE ELABORAÇÃO INDEPENDENTE DE PROPOSTA ANEXO I MODELO DE DECLARAÇÃO DE ELABORAÇÃO INDEPENDENTE DE PROPOSTA (Identificação completa do representante da EMPRESA), como representante devidamente constituído de (Identificação completa da EMPRESA)

Leia mais

QUESTIONAMENTOS B QUESTIONAMENTO 02

QUESTIONAMENTOS B QUESTIONAMENTO 02 QUESTIONAMENTOS B RESPOSTA: O edital previu, nos subitens 5.1.1. e 5.2. das Condições Gerais da Contratação Anexo 1 do edital, compensações financeiras e penalizações, por eventuais atrasos, e descontos,

Leia mais