Copyright 2007 Centro Universitário UNA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Copyright 2007 Centro Universitário UNA"

Transcrição

1 Guia para a ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 2007 Organizadores: Janete Maria de Oliveira Jussara Delfino Belo Horizonte 2007

2 Copyright 2007 Centro Universitário UNA CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA REITORA: P e Geraldo Magela VICE-REITORIA EXECUTIVA: Ricardo Cançado PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO: Joahann Lunkes PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO: Ricardo Viana Carvalho de Paiva PRÓ-REITORIA ADMINISTRATIVA/ FINANCEIRA: Átila Simões GESTÃO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS: Renata Gomes Abreu Lunkes

3 Não somos o que sabemos. Somos o que estamos dispostos a aprender. (Council on Ideas)

4 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO TRABALHOS ACADÊMICOS Definições Tese Dissertação Trabalho de graduação similares (Monografia, TCC trabalho de conclusão de curso, TGI trabalho de graduação interdisciplinar, Memorial) Apresentação gráfica Tipo de papel Margem Fonte Espacejamento Paginação Citações Notas de rodapé Indicativos de seção (títulos e sub-títulos) Abreviaturas e siglas Ilustrações, figuras e tabelas Modelo para composição da estrutura de trabalhos acadêmicos Elementos Pré-Textuais Elementos textuais Elementos pós-textuais ARTIGOS CIENTÍFICOS PADRÃO FACULDADE DE SAÚDE E CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Título e subtítulo Autoria Resumo Palavras-chave Corpo do texto Introdução Objetivos Metodologia Resultados e comentários Conclusão ou considerações finais Resumo em língua estrangeira Palavras-chave em língua estrangeira Referências CITAÇÕES NO CORPO DO TEXTO Tipos de citações Citação direta (literal) Citação indireta (livre) Citação da citação Textos ensaísticos ou literários Recomendações Citação de informações extraídas das redes de comunicação eletrônica ELABORAÇÃO DAS REFERÊNCIAS PADRÃO ABNT Elementos que compõem as referências Apresentação das Referências Livros no todo Com um autor Com dois autores... 39

5 5.4 Parte de livro (capítulos) O autor do capítulo, volume, etc. não é o mesmo da obra O autor do capítulo, volume etc. referenciado é o mesmo da obra Casos Especiais Artigo de periódico científico Artigo sem autoria Artigo em vias de publicação Artigo ou matéria publicada em periódicos não científicos Artigo de jornal Publicação em caderno especial do jornal Entrevista publicada em jornal Eventos científicos Evento científico como um todo Trabalho apresentado em evento (parte do evento) Teses, dissertações e trabalhos de conclusão de curso Trabalhos apostilados Materiais especiais Imagens em movimento: filmes, fitas de vídeo e DVD Informações sobre softwares Documento de acesso exclusivo em meio eletrônico ELABORAÇÃO DAS REFERÊNCIAS PADRÃO VANCOUVER Autoria Título Referência bibliográfica Ordenação das referências Elementos de uma referência bibliográfica Regras gerais de apresentação Elementos de entrada Pontuação Autores pessoais Autores em colaboração Editor(es), compilador(es) como autor(es) Autor corporativo (entidades coletivas) Evento Teses, dissertações e monografias Outros tipos de materiais Partes de monografia Capítulo de livro cujo autor é o mesmo da obra Capítulo de autor/colaborador Trabalho publicado em Anais de congresso Livro onde são publicados trabalhos apresentados em congressos Artigo em periódico Artigo com autoria Artigo anônimo Volume Paginação em numeração romana Artigo contendo retratação Artigo retratado Artigo com erratum publicado Fascículo com editoria científica Outros tipos de trabalhos publicados em periódicos Eventos Artigos de jornais... 64

6 6.8 Notas Trabalhos aceitos para publicação (no prelo ou in press) Trabalhos inéditos (submetidos à aceitação de uma editora, sem ter atingido a fase de publicação) Resumos (abstracts) Nota prévia Relatórios Cartas ao editor Editorial Outros materiais Imagens em movimento (filmes, fitas de vídeo, DVDs etc) Materiais em formato eletrônico Livro em formato eletrônico Artigo de periódico eletrônico Eventos Documento de acesso exclusivo em meio eletrônico Homepage Lista de Discussão Materiais eletrônicos disponíveis em CD-ROM: MODELOS ESPECIAIS DE TRABALHOS ACADÊMICOS Trabalho interdisciplinar de graduação tecnológica Plano de Negócios Sumário executivo Índice analítico Missão, visão e valores Descrição da empresa Estado atual Produtos e serviços Análise setorial Mercado-Alvo Planejamento de Marketing Concorrentes Planejamento Financeiro Planejamento Operacional Sócios e Equipe Executiva Riscos e Incertezas Considerações finais REFERÊNCIAS... 82

7 Apresentação Este manual de apoio aos alunos do Programa de Graduação, Pós-graduação e Graduação Tecnológica, objetiva oferecer algumas sugestões para a elaboração de trabalhos acadêmicos nos cursos do Centro Universitário UNA. O uso deste manual, no entanto não desobriga o aluno à consulta a manuais de Metodologia do Trabalho Científico, às normas publicadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas ABNT e aos manuais de orientações específicas das faculdades/ cursos. Todavia, pretendemos fornecer ao aluno uma forma de consulta acessível e prática para confeccionar trabalhos nas várias disciplinas durante seu curso. Este manual se baseia nas orientações normativas brasileiras (ABNT) e em autores já consagrados nesta área do conhecimento, como Severino (2002), Oliveira (1997), bem como em manuais publicados por técnicos de instituições conceituadas, como Granja (1998), Granja, Sabadini e Kremer (1991, 1997), Bonfim (2006) e Rodrigues (2004).

8 2 Trabalhos Acadêmicos Os aspectos a serem observados na elaboração de um trabalho acadêmico dizem respeito à apresentação gráfica (recursos técnicos) e à formulação conceitual (recursos conceituais). Os aspectos abordados neste manual serão os primeiros (recursos técnicos), pois referem-se às convenções técnico-normativas. DICA Quanto mais impessoal, mais objetiva é a redação do trabalho. Evite expressões tais como meu trabalho, eu penso, entre outros, uma vez que estas expressões conotam subjetividade inerente à linguagem expressa na primeira pessoa. Deve-se utilizar o pronome impessoal SE. Exemplos: Realizou-se, Procedeu-se. As normas utilizadas na elaboração deste manual são: NBR 6023:2002 Referências Elaboração NBR 6024:2003 Numeração progressiva das seções de um documento escrito - Apresentação NBR 6027:2003 Sumário Apresentação NBR 10520:2002 Citações em documentos - Apresentação NBR 14724:2005 Trabalhos acadêmicos Apresentação São considerados trabalhos acadêmicos as teses, dissertações e trabalhos de graduação (TCCs, TGIs, Monografias, Memoriais). 2.1 Definições Tese Documento que representa o resultado de um trabalho experimental ou exposição de um estudo científico de tema único e bem delimitado. Deve ser elaborado com base em investigação original, constituindo-se em real contribuição para a especialidade em questão. É feito sob a coordenação de um orientador (doutor) e visa a obtenção do título de doutor ou similar Dissertação Documento que representa o resultado de um trabalho experimental ou exposição de um estudo científico retrospectivo, de tema único e bem delimitado, com o objetivo de reunir, analisar e interpretar informações. Deve evidenciar o conhecimento de literatura existente sobre o assunto e a capacidade de sistematização do candidato. É feito sob a coordenação de um orientador (doutor), visando a obtenção do título de mestre.

9 2.1.3 Trabalho de graduação similares (Monografia, TCC trabalho de conclusão de curso, TGI trabalho de graduação interdisciplinar, Memorial) Documento que representa o resultado de estudo, devendo expressar conhecimento do assunto escolhido, que deve ser obrigatoriamente emanado da disciplina, módulo, estudo independente, curso, programa e outros ministrados. Deve ser feito sob a coordenação de um orientador. 2.2 Apresentação Gráfica Tipo de papel Recomenda-se a utilização de papel branco de boa qualidade, formato A4 (21,0 x 29,7 cm), digitados no anverso (frente) da folha, exceto a folha de rosto que pode conter a ficha catalográfica (dissertações e teses) no seu verso Margem Margens esquerda e superior de 3 cm. Margens direita e inferior de 2 cm. PARÁGRAFO Pede-se parágrafo de 2,00 cm (recuo da primeira linha), sem espaços entre os parágrafos, ou como é sugerido mais modernamente, alinhar o parágrafo junto à margem esquerda e utilizar um espaço em branco, separando um parágrafo do outro. O alinhamento dos parágrafos deve ser justificado, exceto as referências, alinhadas somente na margem esquerda Fonte Para trabalhos digitados em computador utilizar preferencialmente fonte Times New Roman ou Arial, tamanho 12 para o texto e tamanho 10 para citações longas, notas de rodapé, paginação, legenda e fonte de ilustrações e tabelas Espacejamento O texto deve ser digitado ou datilografado com 1,5 de espaço entrelinhas. As citações longas, as notas de rodapé, as referências, e os resumos devem ser digitados ou datilografados em espaço simples.

10 Os títulos das seções devem ser separados do texto que os precede e ou que os sucede por uma entrelinha dupla (dois espaços simples) Paginação Todas as folhas do trabalho, a partir da folha de rosto, devem ser contadas seqüencialmente, mas não numeradas. A numeração é colocada, a partir da primeira folha da parte textual, em algarismos arábicos, no canto superior direito da folha, a 2 cm da borda superior, ficando o último algarismo a 2 cm da borda direita da folha. Havendo apêndice e anexo, as suas folhas devem ser numeradas de maneira contínua e sua paginação deve dar seguimento à do texto principal Citações É a menção, no texto, de uma informação extraída de outra fonte. A classificação e a forma como as citações devem ser apresentadas no texto são mencionadas em uma seção específica deste guia Notas de rodapé As notas devem ser digitadas dentro das margens ao final da folha, ficando separadas do texto por um espaço simples e por filete de 3 cm, a partir da margem esquerda. Os editores de textos (Word) possuem este recurso automático. Consultar seção 3 deste guia Indicativos de seção (títulos e sub-títulos) O subtítulo quando numerado deve ser alinhado à esquerda. (ABNT-NBR-6024:2003). Exemplo de título com indicativo numérico: 2.3 As teorias do desenvolvimento em psicologia Os títulos sem indicativo numérico, como sumário, resumo, listas de referências bibliográficas e outros, devem ser centralizados. Exemplos de título sem indicativo numérico: SUMÁRIO REFERÊNCIAS BIBLOGRÁFICAS Para evidenciar a sistematização do conteúdo do trabalho, deve-se adotar a numeração progressiva para as seções do texto. Os títulos das seções primárias, por serem as principais divisões, devem iniciar em folha distinta.

11 2.2.9 Abreviaturas e siglas Quando aparecem pela primeira vez no texto, deve-se colocar seu nome por extenso, acrescentando-se a abreviatura ou a sigla entre parênteses. Organização das Nações Unidas (ONU) Ilustrações, figuras e tabelas a) Figuras (gráficos, organogramas, fluxogramas, desenhos e outros) São elementos demonstrativos de síntese que constituem unidade autônoma e explicam e complementam visualmente o texto. Qualquer que seja seu tipo, sua indicação aparece na parte inferior precedida da palavra Figura, seguida de seu número de ordem de ocorrência no texto em algarismos arábicos, do respectivo título e/ou legenda explicativa e da fonte, se necessário. b) Tabelas Elementos demonstrativos de síntese que constituem unidade autônoma. As tabelas apresentam informações tratadas estatisticamente: tem numeração independente e consecutiva; o título é colocado na parte superior, precedido da palavra Tabela e de seu número de ordem em algarismos arábicos; as fontes citadas na construção de tabelas, quando não provenientes dos resultados do próprio trabalho, aparecem no rodapé da tabela após o fio de fechamento; devem ser inseridas o mais próximo possível do trecho a que se referem; se a tabela não couber em uma folha, deve ser continuada na folha seguinte, neste caso, não é delimitada por traço horizontal na parte inferior, sendo o título e o cabeçalho repetidos na folha seguinte; nas tabelas utilizam-se fios horizontais e verticais para separar os títulos das colunas no cabeçalho e fechá-las na parte inferior, evitando-se fios verticais para separar colunas e fios horizontais para separar as linhas.

12 2.3 MODELO PARA COMPOSIÇÃO DA ESTRUTURA DE TRABALHOS ACADÊMICOS ELEMENTO STATUS NO TRABALHO Capa Obrigatório Lombada Opcional Folha de Rosto Obrigatório Errata Opcional Folha de Aprovação Obrigatório Dedicatória Opcional ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS Agradecimentos Opcional Epígrafe Resumo na Língua Vernácula Resumo na Língua Estrangeira* Lista de Ilustrações Lista de Tabelas Listas de Abreviatura e Siglas Lista de Símbolos ou Notações SUMARIO Opcional Obrigatório Opcional Opcional Opcional Opcional Obrigatório 1 INTRODUCAO Obrigatório 1.1 Situação problema Obrigatório 1.2 Objetivos Obrigatório Geral Obrigatório ELEMENTOS TEXTUAIS Específicos Obrigatório 1.3 Metodologia Obrigatório 2 REFERENCIAL TEÓRICO Obrigatório 3 DESENVOLVIMENTO Obrigatório 4 CONCLUSÃO Obrigatório REFERÊNCIAS GLOSSÁRIO Obrigatório Opcional ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS APÊNDICE Opcional ANEXO ÍNDICE Opcional Opcional * Elemento obrigatório somente para teses e dissertações A estrutura padrão das monografias foi baseada no conteúdo da NBR (ABNT, c2002) e deve funcionar como modelo indispensável para a elaboração de todas as obras.

13 É importante destacar que as margens são constantes durante todo o trabalho. A fonte do texto também é sempre a mesma, Times New Roman ou Arial no tamanho 12, com espaçamento 1,5, excetuando-se alguns casos que serão registrados adiante. As folhas do trabalho serão impressas somente na frente de cada folha Elementos Pré-Textuais Os elementos pré-textuais são aqueles que antecedem o texto com informações que ajudam na identificação e utilização do trabalho Capa A Capa é o elemento inicial de um trabalho acadêmico de qualquer espécie e é indispensável para sua identificação. Nela devem ser apresentadas as seguintes informações, de acordo com a ordem: a) Nome da instituição: b) Nome completo do(a) autor(a); c) Título e subtítulo do trabalho; d) Local; e) Ano. Na Capa (FIG. 1) todo o texto deve ser redigido em Times New Roman ou Arial tamanho 14, em negrito e com espaçamento entre linhas de 1,5. Com letras em MAIÚSCULAS, centralizado, na seqüência, deve ser redigido o nome do autor em seguida, apenas com as primeiras letras dos nomes em MAIÚSCULAS. O título e subtítulo, se houver, também devem ser centralizados, em negrito e com letras MAIÚSCULAS. O título deverá ser redigido em fonte tamanho 14 e o subtítulo, em fonte 12. O título inferior, composto pelo local e pelo ano deve ser alocado nas duas últimas linhas da folha, seguindo a formatação do título superior e do título da obra.

14 Margem Superior 3 cm Margem Esquerda: 3 cm CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA FACULDADE DE COMUNICAÇÃO GESTÃO DA COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL RELAÇÕES PÚBLICAS Íris Virgínia Santana UM PENSAR SOBRE AS RELAÇÕES PÚBLICAS EM INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS: Um estudo sobre o Tribunal de Justiça de Minas Gerais Belo Horizonte 2006 Figura 1 Modelo Capa

15 Lombada A Lombada se constitui um elemento opcional e deve trazer impressos o nome do autor, o título e o ano em sentido longitudinal, de baixo para cima, e elementos alfanuméricos de identificação (ex.: v.2), quando houver necessidade Folha de Rosto A página de rosto é muito similar à primeira capa uma vez que apresenta basicamente as mesmas informações. Entretanto, alguns outros dados devem ser incluídos nesta página para detalhar um pouco mais a obra. Devem ser apresentadas na página de rosto, na seguinte ordem, as informações (FIG.2): a) Nome da instituição: b) Nome completo do(a) autor(a); c) Título e subtítulo do trabalho; d) Natureza e objetivo do trabalho (Trabalho de Conclusão de curso apresentado...) ; e) Local; f) Ano Errata Consiste numa folha, em separado, que é apresentada antes da defesa, para que os componentes da Banca Examinadora tomem conhecimento das correções já efetuadas pelo aluno no trabalho. A errata é referente a problemas de digitação de termos ou palavras mal empregadas. Não visa a corrigir partes do conteúdo de um capitulo. Esse tipo de correção, após a entrega do trabalho, não é mais permitida, nem mesmo tem algum sentido. Com o avanço tecnológico, é possível dispensar a folha de errata, considerando que todas as correções podem ser feitas até o último instante da impressão final do trabalho Folha de Aprovação É um elemento obrigatório onde constam o nome da instituição, faculdade, curso, título do trabalho e subtítulo (se houver), o nome do autor do trabalho com assinatura logo abaixo, a descrição da natureza do trabalho (projeto, monografia, dissertação ou tese), objetivo (conclusão de curso de...) submetido à (banca de examinadores...), data (em...) nome, titulação e assinatura dos componentes da banca examinadora e instituições a que pertencem (FIG.3). Tradicionalmente, um trabalho de conclusão de curso é avaliado por uma comissão composta de três professores sendo um deles o presidente da comissão. Este, geralmente, é o próprio orientador do trabalho.

16 Margem Superior 3 cm Margem Esquerda: 3 cm CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA FACULDADE DE COMUNICAÇÃO GESTÃO DA COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL RELAÇÕES PÚBLICAS Íris Virgínia Santana UM PENSAR SOBRE AS RELAÇÕES PÚBLICAS EM INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS: Um estudo sobre o Tribunal de Justiça de Minas Gerais Trabalho apresentado à disciplina de Projeto Experimental II do Curso de Gestão da Comunicação Organizacional Relações Públicas, da Faculdade de Comunicação e Artes, do Centro Universitário UNA. Orientador: Professor Rennan Mafra Belo Horizonte 2006 Figura 2 Modelo de Folha de Rosto

17 Margem Superior 3 cm Margem Esquerda: 3 cm CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA FACULDADE DE COMUNICAÇÃO GESTÃO DA COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL RELAÇÕES PÚBLICAS Faculdade de Comunicação e Artes Gestão da Comunicação Organizacional Relações Públicas Íris Virgínia Santana Projeto Experimental de Conclusão de Curso II O pensar sobre as Relações Públicas em instituições democráticas: um estudo sobre o Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais Íris Virgínia Santana UM PENSAR SOBRE AS RELAÇÕES PÚBLICAS EM INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS: Um estudo sobre o Tribunal de Justiça de Minas Gerais Trabalho de Conclusão de Curso defendido pela aluna acima e aprovado, em dezembro de 2006, pela banca de examinadores: Rennan Martins Mafra Professor Orientador Carol do Espírito Santo Ferreira Piedra Magnani da Cunha Belo Horizonte 2006

18 Figura 3 Modelo de Folha de Aprovação

19 Dedicatória Elemento opcional do trabalho acadêmico no qual o autor oferece a obra, ou presta homenagem a alguém, de forma clara e breve. A frase da dedicatória deve ser alocada na metade inferior da terceira folha do trabalho Agradecimentos Também é um elemento opcional onde o autor dirige palavras de reconhecimento àqueles que contribuíram para a elaboração do trabalho. Os parágrafos não devem ter espaçamento diferenciado entre si e não devem ser deixadas linhas em branco. O título "Agradecimentos" é facultativo Epígrafe O terceiro elemento opcional dos pré-textuais é a folha da Epígrafe, onde é citada uma sentença escolhida pelo autor, que deve guardar coerência com o tema abordado na obra. Logo após a frase, o nome do autor da citação deve ser incluído, e se não houver, a palavra anônimo deve ser redigida. O nome do autor deve levar o itálico. O conjunto da frase e do autor deve ser alinhado à direita, procurando não deixar ultrapassar a metade esquerda da página Resumo na Língua do Texto O Resumo, nada mais que a síntese dos pontos relevantes do texto, em linguagem clara, concisa e direta redigido pelo próprio autor. Deve conter entre 150 a 500 palavras e ressaltar o objetivo, o resultado e as conclusões do trabalho, bem como a técnica e o método empregados na sua elaboração. É redigido na voz ativa e na terceira pessoa do singular. A NBR 6028 (ABNT, 2003e) recomenda a inclusão de palavras-chave logo abaixo do resumo, antecedidas pela expressão: Palavras-chave. Abreviaturas, símbolos, fórmulas, equações e diagramas devem ser evitados se não forem absolutamente necessários para a compreensão. O mesmo ocorre com comentários, críticas e julgamento pessoal do resumidor. Evitar também expressões tais como: O presente trabalho trata-se de..., O autor do trabalho descreve Listas As listas são o rol de elementos ilustrativos ou explicativos. Podem ser incluídas listas de: a) Ilustrações gráficos, quadros, fórmulas, lâminas, figuras (desenhos, gravuras, mapas, fotografias), na mesma ordem em que são citados no trabalho. As ilustrações têm designações específicas tais como FIG. TAB, entre outros. b) Tabelas relação numérica da das tabelas na mesma ordem em que sucedem no trabalho; c) Abreviaturas e siglas relação alfabética das abreviaturas e siglas utilizadas na publicação, seguidas das palavras a que correspondem, escritas por extenso; d) Símbolos ou notações relação de sinais convencionados, utilizados no texto, seguidos dos respectivos significados.

20 Sumário O sumário é mais um elemento obrigatório da parte pré-textual de uma obra e consiste na enumeração de suas principais partes, capítulos, seções, pontos, itens ou outras divisões, na mesma ordem e na mesma grafia em que a matéria nela se sucede. Não se deve confundir um sumário com um índice ou uma lista, apesar de até mesmo o próprio Word entender as duas como sinônimos. O objetivo do sumário é organizar e indicar ao leitor a disposição geral da obra de forma sucinta e objetiva, enquanto que índices e listas são mais específicos e detalhados, tratando de elementos da mesma natureza. Por exemplo: Índice Analítico; Índice Onomástico etc. O sumário deve identificar para cada divisão o seu respectivo indicativo de numeração (se houver), seu título e sua página inicial, exatamente com a mesma grafia e formatação adotada no texto (exceto o negrito que não deve ser utilizado nesta listagem). Devem ser incluídas todas as listas apresentadas, os capítulos e seções do desenvolvimento e os elementos pós-textuais: Referências (antiga Bibliografia) e se houver, Glossário, capa dos Apêndices e capa dos Anexos. Portanto, todas as partes anteriores ao sumário, não devem ser inseridas na listagem. Também não se deve fazer uma referência circular e indicar o próprio sumário na listagem. Em uma nova página, o título sumário deve ser incluído em letras MAIÚSCULAS e negrito, alinhado ao centro e sem tabulação alguma. Deixando um espaço 1,5 em branco abaixo deste título, a listagem das seções deve ser iniciada, junto à margem esquerda (e de acordo com a tabulação de cada nível), seguindo a ordem e a numeração em que elas foram apresentadas no texto, cada uma em uma linha, com espaçamento simples entre elas. Relembrando, veja o Apêndice 10. Para realizar esta atividade da forma solicitada deve ser utilizada a ferramenta do Word de elaboração de índices (este é o nome utilizado no programa para identificar o sumário), Elementos textuais Compreende a parte do trabalho em que é exposta a matéria. Os trabalhos desenvolvidos pelos estudantes universitários podem ser fruto de: a) pesquisas bibliográficas; ou b) pesquisas de campo: descritiva ou experimental (CERVO e BERVIAN, 1996). a) Pesquisa bibliográfica poderá conter três partes: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão. b) Pesquisas de campo do tipo descritiva ou experimental apresentam uma divisão específica adequada ao procedimento de coleta e análise dos dados utilizados. Estes trabalhos (relatórios técnicos) dividem-se em: Introdução, Método, Resultados, Discussão e Conclusão. No intuito de contemplar trabalhos desenvolvidos exclusivamente a partir de pesquisa bibliográfica, bem como aqueles que apresentam resultados de coleta de dados obtidos a partir de uma pesquisa de campo, são apresentadas no item b as subdivisões do item desenvolvimento, quando se tratar de trabalhos fruto de uma pesquisa de campo.

21 a) Partes de um trabalho fruto de uma pesquisa bibliográfica (trabalhos teóricos) Introdução: a introdução levanta a questão a ser estudada, mostrando o que já foi escrito a respeito do tema e assinalando a relevância e o(s) objetivo(s) do trabalho. Deve versar única e exclusivamente sobre a temática intrínseca do trabalho (SEVERINO, 2002). Portanto, nesta parte do trabalho levanta-se os antecedentes da problemática que se deseja trabalhar, quais autores já trataram deste tema, mostra-se tanto as controvérsias entre os autores, quanto as questões similares e atuais sobre o assunto (BASTOS, PAIXÃO, FERNANDES, DELUIZ, 1995). Desenvolvimento: o desenvolvimento constitui o núcleo do trabalho. Asti-Vera (1983, p.168) diz que... desenvolvimento é, em essência, a fundamentação lógica do trabalho, cuja finalidade é expor, analisar e demonstrar. Dependendo da natureza do trabalho poderão aparecer as subdivisões dos tópicos do trabalho (itens, seções, capítulos, etc.); estes deverão dar a idéia exata do conteúdo que intitulam. Conclusão: Segundo Bastos et al. (1995, p.13), esta parte do trabalho representa o momento final, quando é apresentado o resumo da argumentação e são relacionadas às diversas idéias desenvolvidas ao longo do trabalho, em um processo de síntese dos principais resultados, com os comentários e as contribuições trazidas pelo autor. b) Partes de um trabalho fruto de uma pesquisa de campo: Introdução: deve conter a definição dos termos; o problema da pesquisa; o referencial teórico de base e o levantamento bibliográfico sobre o tema pesquisado; a relevância científica e social; a justificativa do trabalho; a formulação das hipóteses (se houver) e os objetivos da pesquisa. A introdução não deve repetir ou parafrasear o resumo, nem dar detalhes sobre o experimento, o método ou os resultados, nem antecipar as conclusões e as recomendações. Método: Sujeitos: sua caracterização quanto a todos aqueles fatores que parecem relevantes serem controlados ou conhecidos na pesquisa. Ex.: sexo, idade, renda, escolaridade, profissão, etc. Como e onde serão recrutados. No caso de se utilizar uma amostra, informar o método de seleção da amostra utilizada (amostragem), e qual população (tamanho, características); Ambiente: dados referentes ao ambiente físico e/ou social em que os dados serão coletados. Introduzir figuras se necessário; Instrumento: informação minuciosa sobre os aparelhos, equipamentos, instrumentos, questionários, testes ou técnicas que permitirão a coleta de dados. Introduzir figuras se necessário; Procedimento: descrição dos métodos e técnicas utilizadas para se tentar responder as perguntas da pesquisa, seus objetivos (e hipóteses). Esclarecer o delineamento (grupos, sujeito único, experimental, fatorial, funcional?), controle de variáveis (do sujeito, do experimentador, do ambiente, das instruções) e fases do procedimento; Tratamento dos dados (previsão de análise dos dados): Esclarecer como os dados coletados serão tratados com vistas a responder aos objetivos propostos. Como será o tratamento estatístico ou qualitativo dos dados.

22 Resultados: o relato dos resultados tem o propósito de oferecer evidências que esclareçam as perguntas (problema) ou hipóteses formuladas na introdução. Trata-se da apresentação dos dados coletados devidamente analisados (tratados segundo a previsão de análise exposta no método). Inserir gráficos e tabelas se necessário; Discussão: discute os resultados obtidos à luz da teoria (referencial teórico ou conceitual) que é o levantamento bibliográfico arrolado na introdução. Faz-se uma análise qualitativa a respeito do assunto explorando idéias, conceitos e resultados encontrados, de forma a salientar e explicitar os resultados de forma crítica e reflexiva (CERSAR, CHIPPARI, MARQUES, BONFIM, 2003, p. 25). Conclusão: apresentar se as hipóteses foram aceitas ou rejeitadas. Relatar o alcance dos resultados, limites, o poder de generalização, as eventuais lacunas técnicas ou teóricas encontradas. No caso de estudos exploratórios apresenta-se a formulação de hipóteses. Sugestões para novas pesquisas Elementos pós-textuais São todos os elementos que complementam o trabalho Referências Elemento considerado obrigatório para todo tipo de trabalho, consiste em um conjunto padronizado de informações descritivas retiradas de um documento, que permite a sua identificação individual (NBR 6023, ABNT, 2002); Anexo De acordo com a NBR (ABNT 2005, p. 1) trata-se de um elemento opcional, que consiste em um texto ou documento não elaborado pelo autor, que serve de fundamentação, comprovação e ilustração. Contudo, a NBR (ABNT, 1989) norma que informa sobre a apresentação de relatórios técnico-científicos, define anexos como partes extensivas ao texto, destacado deste para evitar descontinuidade da seqüência lógica das seções. Nesta última não há menção quanto à autoria do material anexado, podendo ser do próprio autor ou não. Além do que, não está especificado a apresentação do elemento denominado apêndice. Entendemos que no meio acadêmico é mais comum a apresentação dos elementos anexos de acordo com as orientações da segunda norma mencionada acima. Assim, sugerimos, que adotemos as especificações da NBR (ABNT, 1989) que dispõe que o conteúdo dos anexos refere-se a: Modelos de formulários e/ou impressos citados no texto; Ilustrações que não são diretamente citadas no texto; Descrição de equipamentos, técnicas e processos, se for necessário ressaltar em pormenores os aspectos de máquinas, e/ou discriminar procedimentos de uma técnica específica ou programa utilizado; Material de acompanhamento que não pode ser incluído livremente no corpo do relatório, quer por sua dimensão, quer pela forma de apresentação (fotografias, originais, microfichas, plantas e mapas especiais). Os anexos devem ser identificados através de letras maiúsculas consecutivas e seus respectivos títulos. A numeração das páginas dos anexos são consecutivas ao texto.

Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 1 ESTRUTURA A estrutura e a disposição dos elementos de um trabalho acadêmico são as

Leia mais

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS MONOGRAFIA Trata-se de uma construção intelectual do aluno-autor que revela sua leitura, reflexão e interpretação sobre o tema da realidade. Tem como base a escolha de uma unidade ou elemento social, sob

Leia mais

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011 São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico As orientações abaixo estão de acordo com NBR 14724/2011 da Associação

Leia mais

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO 1 REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO Os seguintes padrões atendem às exigências da FTC Feira de Santana, em conformidade com a NBR 14724:2002/2005 da Associação Brasileira de Normas Técnicas

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA ANEXO da Norma 004/2008 CCQ Rev 1, 28/09/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE QUÍMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Salvador 2009 2 1 Objetivo Estabelecer parâmetros para a apresentação gráfica

Leia mais

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório.

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório. 1 - ESTRUTURA DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO O relatório do Estágio Supervisionado de todos os cursos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Minas Gerais Campus Formiga - irá mostrar

Leia mais

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Padrão FEAD de normalização Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Objetivo Visando padronizar os trabalhos científicos elaborados por alunos de nossa instituição Elaboramos este manual

Leia mais

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008)

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008) Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre Curso de Sistemas de Informação Trabalho de Conclusão de Curso Prof. Dr. Luís Fernando Garcia - TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto

Leia mais

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT www.abnt.org.br Objetivos da normalização Comunicação Simplificação Níveis de normalização Menos exigente (Genérica) INTERNACIONAL REGIONAL

Leia mais

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS:

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS: MANUAL PARA TCC www.etecmonteaprazivel.com.br Estrada do Bacuri s/n Caixa Postal 145 Monte Aprazível SP CEP 15150-000 Tel.: (17) 3275.1522 Fax: (17) 3275.1841 NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE DISSERTAÇÃO (FORMATO

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO 1. INTRODUÇÃO A Dissertação é a apresentação escrita do trabalho de pesquisa desenvolvido no âmbito do Programa de

Leia mais

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Faculdade de Educação UAB/UnB Curso de Especialização em Educação na Diversidade e Cidadania, com Ênfase em EJA Parceria MEC/SECAD NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL)

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III Projeto Integrado Multidisciplinar Cursos Superiores Tecnológicos G. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Trabalho

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ GESTÃO2010/2012 ESCOLASUPERIORDOMINISTÉRIOPÚBLICO(Art.1ºdaLei11.592/89) Credenciada pelo Parecer 559/2008, de 10/12/08, do CEC (Art. 10, IV da Lei Federal n.º 9.394, de 26/12/1996 - LDB) NORMAS PARA ELABORAÇÃO

Leia mais

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e NORMAS PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor

Leia mais

GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial 2010 APRESENTAÇÃO

Leia mais

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA 1 Prezado(a) aluno(a), Este roteiro foi preparado para auxiliá-lo na elaboração de sua monografia (TCC). Ele o apoiará na estruturação das etapas do seu trabalho de maneira

Leia mais

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5. 5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.2 Capa... 48 5.3 Folha de rosto... 51 5.4 Errata... 53

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT. ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT. ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações 1ª edição Ilhéus BA 2012 SUMÁRIO SUMÁRIO... 2 APRESENTAÇÃO...

Leia mais

Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos

Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Maria Bernardete Martins Alves Marili I. Lopes Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Módulo 3 Apresentação

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS APRESENTAÇÃO O trabalho deve ser digitado e impresso em papel formato A4. O texto deve ser digitado, no anverso das folhas, em espaço 1,5, letra do tipo

Leia mais

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 1 Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 Pré-textuais Textuais Pós-textuais Estrutura Elemento OK Capa (obrigatório) Anexo A (2.1.1) Lombada (obrigatório) Anexo H Folha

Leia mais

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PONTA GROSSA 2011 LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Leia mais

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (ABNT/NBR-14724, AGOSTO 2002)

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (ABNT/NBR-14724, AGOSTO 2002) NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (ABNT/NBR-14724, AGOSTO 2002) DIRETOR: Profº. Daniel Jorge dos Santos Branco Borges COORDENADORA PEDAGÓGICA: Profª. Paloma Martinez Veiga Branco COORDENADORA

Leia mais

Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura

Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura Iniciação à Pesquisa em Informática Profª MSc. Thelma E. C. Lopes e-mail: thelma@din.uem.br 2 Texto Científico: o que é? A elaboração do texto científico

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA

SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA São Paulo 2014 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 1 ELEMENTOS EXTERNOS 1.1 CAPA 1.2 LOMBADA 2 ELEMENTOS INTERNOS PRÉ-TEXTUAIS

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO 39 INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO 1. MONOGRAFIA Monografias são exposições de um problema ou assunto específico, investigado cientificamente, assim, não exige originalidade,

Leia mais

(Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO. Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos

(Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO. Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos (Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos Revisto e atualizado de acordo com a NBR 15287/2011 Brasília 2011 1 APRESENTAÇÃO De acordo

Leia mais

DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS ACADÊMICOS

DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS ACADÊMICOS DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PROF. DR. MARCOS FRANCISCO R. SOUSA PROF. Me. CELSO LUCAS COTRIM APRESENTAÇÃO

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ARACAJU 2012 2 PREFÁCIO A apresentação dos trabalhos acadêmicos

Leia mais

FACULDADE DOM BOSCO. Credenciada através da Portaria nº 2.387, D.O.U. em 12/08/2004 Cornélio Procópio/Paraná MANUAL DE TRABALHO DE CURSO

FACULDADE DOM BOSCO. Credenciada através da Portaria nº 2.387, D.O.U. em 12/08/2004 Cornélio Procópio/Paraná MANUAL DE TRABALHO DE CURSO FACULDADE DOM BOSCO Credenciada através da Portaria nº 2.387, D.O.U. em 12/08/2004 Cornélio Procópio/Paraná MANUAL DE TRABALHO DE CURSO CORNÉLIO PROCÓPIO 2012 Como elaborar um TC 1 Introdução Objetiva-se

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA (ABNT - NBR 15287- válida a partir de 30.01.2006) 1 COMPONENTES DE UM PROJETO DE PESQUISA (itens em negrito são obrigatórios) ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS Capa

Leia mais

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo Objetivo ABNT Normas para elaboração de trabalhos científicos Esta Norma especifica os princípios gerais para a elaboração de trabalhos acadêmicos, visando sua apresentação à instituição Estrutura Parte

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO-OESTE DONA LINDU CCO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC ANEXO A TERMO DE COMPROMISSO DE ORIENTAÇÃO DO TRABALHO DE Nome do Aluno: Matricula: Título do TCC CONCLUSAO DE CURSO (TCC) Solicito que seja designado como meu Orientador do Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

FACULDADE ÚNICA DE CONTAGEM CLAUDIANE SANTANA MANUAL DE NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS CIENTÍFICOS

FACULDADE ÚNICA DE CONTAGEM CLAUDIANE SANTANA MANUAL DE NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS CIENTÍFICOS FACULDADE ÚNICA DE CONTAGEM CLAUDIANE SANTANA MANUAL DE NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS CIENTÍFICOS Baseado nas obras de Júnia Lessa França e Ana Cristina de Vasconcellos; Rosy Mara Oliveira. Atualizado

Leia mais

PIM I. Projeto Integrado Multidisciplinar

PIM I. Projeto Integrado Multidisciplinar PIM I Projeto Integrado Multidisciplinar PIM I - PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrição e Análise de Práticas de Gestão Organizacional em uma Empresa. OBJETIVOS: Favorecer aos alunos ingressantes

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA APRESENTAÇÃO NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS O trabalho deve ser digitado e impresso em papel

Leia mais

PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ. Prof. Marat Guedes Barreiros

PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ. Prof. Marat Guedes Barreiros PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ Prof. Marat Guedes Barreiros GUARUJÁ 2º semestre de 2013 PROJETO MULDISCIPLINAR Curso superior de BACHAREL em

Leia mais

MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISAS (PADRÃO UDF)

MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISAS (PADRÃO UDF) (Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISAS (PADRÃO UDF) 3ª edição Revisto e atualizado

Leia mais

Normas para Redação da Dissertação/Tese

Normas para Redação da Dissertação/Tese Normas para Redação da Dissertação/Tese Estrutura A estrutura de uma dissertação, tese ou monografia compreende três partes fundamentais, de acordo com a ABNT (NBR 14724): elementos prétextuais, elementos

Leia mais

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS F A C UL DA DE DE P R E S I DE N T E V E N C E S L A U REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS APRESENTAÇÃO GRÁFICA - CONFIGURAÇÃO DAS MARGENS Ir ao menu Arquivo, escolher a opção Configurar

Leia mais

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS. FAIBI Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS. FAIBI Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS FAIBI Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga Ibitinga/ SP 2010 SUMÁRIO 1 OBJETIVO... 3 2 REGRAS GERAIS... 3 2.1 DAS FINALIDADES... 3 2.2

Leia mais

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 Paula Carina de Araújo paulacarina@ufpr.br 2014 Pesquisa Pesquisa Atividade básica da ciência

Leia mais

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1 5/12/2008 Monografias - Apresentação Fazer um trabalho acadêmico exige muito de qualquer pesquisador ou estudante. Além de todo esforço em torno do tema do trabalho, é fundamental ainda, adequá-lo às normas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E HUMANAS Programa de Pós-Graduação em Biotecnociência Título Santo André dd/mm/aaaa Normas para Dissertações Mestrado em Biotecnociência - UFABC.

Leia mais

Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação

Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação AGO 2002 NBR 14724 ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 2º andar CEP 20003-900 Caixa Postal

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO CAMPINA GRANDE 2015 1 DISSERTAÇÃO A defesa pública da dissertação

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA (UESB) DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS (DCE) CURSO DE MATÉMATICA VANÊIDE ROCHA DIAS RIBEIRO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA (UESB) DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS (DCE) CURSO DE MATÉMATICA VANÊIDE ROCHA DIAS RIBEIRO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA (UESB) DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS (DCE) CURSO DE MATÉMATICA VANÊIDE ROCHA DIAS RIBEIRO FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (FTA) VITÓRIA DA CONQUISTA BA 2009

Leia mais

OBRIGATÓRIO= + OPCIONAL= *

OBRIGATÓRIO= + OPCIONAL= * Lombada* UFRGS FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS BIBLIOTECA GLÁDIS W. DO AMARAL ORIENTAÇÃO SOBRE A ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO Elementos póstextuais INDICES * PARTE INTERNA ANEXOS * APENDICES * GLOSSARIO

Leia mais

Manual de Trabalho de Conclusão de Curso

Manual de Trabalho de Conclusão de Curso CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Manual de Trabalho de Conclusão de Curso Curso de Engenharia de Produção NATAL RN 2010 Apresentação O curso de Engenharia de Produção institui

Leia mais

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Editoração do Trabalho Acadêmico 1 Formato 1.1. Os trabalhos devem ser digitados em papel A-4 (210 X297 mm) apenas no anverso (frente) da folha. 2 Tipo e tamanho

Leia mais

Normas para Apresentação de Monografias

Normas para Apresentação de Monografias UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE DEPARTAMENTO DE SISTEMAS E COMPUTAÇÃO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Normas para Apresentação de Monografias Campina Grande, dezembro 2010

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS 0 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS MANUAL PARA FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS PIRENÓPOLIS 2012 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 1

Leia mais

Manual para Elaboração Trabalhos Acadêmicos Conforme a NBR 14724:2005

Manual para Elaboração Trabalhos Acadêmicos Conforme a NBR 14724:2005 Manual para Elaboração Trabalhos Acadêmicos Conforme a NBR 14724:2005 Produzido pelos bibliotecários da Rede de Bibliotecas do Senac/RS com a finalidade de orientar os usuários na elaboração de seus trabalhos

Leia mais

FEMPAR Fundação Escola do Ministério Público do Paraná NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE MONOGRAFIA

FEMPAR Fundação Escola do Ministério Público do Paraná NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE MONOGRAFIA FEMPAR Fundação Escola do Ministério Público do Paraná NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE MONOGRAFIA CURITIBA 2012 SUMÁRIO 1. ESTRUTURA DA MONOGRAFIA...03 1.1. Elementos pré-textuais...03

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 1 ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 1 APRESENTAÇÃO Tanto o artigo quanto a monografia são trabalhos monográficos, ou seja, trabalhos que apresentam resultados de pesquisa sobre um

Leia mais

ABNT NBR 15287 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação

ABNT NBR 15287 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 15287 Primeira edição 30.12.2005 Válida a partir de 30.01.2006 Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação Information and documentation Research project Presentation

Leia mais

MARIA BERNADETE MIRANDA

MARIA BERNADETE MIRANDA MARIA BERNADETE MIRANDA Trabalhos Acadêmicos segundo a ABNT-NBR 14724:2002 NORMALIZAÇÃO DOCUMENTÁRIA! Referências! Citações em documentos! Trabalhos Acadêmicos ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS!

Leia mais

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA 1 DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor do trabalho, ou seja, o que não consta no texto destas

Leia mais

Escola de Administração Biblioteca. Normas para elaboração do TCC

Escola de Administração Biblioteca. Normas para elaboração do TCC Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Administração Biblioteca Normas para elaboração do TCC O que é um Trabalho de Conclusão de Curso? O TCC, é um trabalho acadêmico feito sob a coordenação

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA 2014 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado MANUAL DE DEFESA Exame de Qualificação: banca examinadora

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP

CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP 2011 ESTRUTURA 1 ELEMENTOS DE PRÉ-TEXTO 1.1 Capa 1.2 Lombada descendente 1.3 Folha de rosto 1.4 Folha de aprovação 1.5 Dedicatória 1.6 Agradecimentos 1.7 Epígrafe

Leia mais

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO HOSPITALAR PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Elaborar um estudo acerca Estrutura e Funcionamento do Sistema de Saúde Pública e Privada no Brasil.

Leia mais

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2 UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA COORDENAÇÃO ADJUNTA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO Finalidade de um Artigo Científico Comunicar os resultados de pesquisas, idéias e debates de uma maneira clara, concisa e fidedigna. Servir de medida da produtividade

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA Normas para elaboração de Dissertações do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais MODELO

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS APLICADAS BIBLIOTECA PROF. DR. ALFONSO TRUJILLO FERRARI

INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS APLICADAS BIBLIOTECA PROF. DR. ALFONSO TRUJILLO FERRARI INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS APLICADAS BIBLIOTECA PROF. DR. ALFONSO TRUJILLO FERRARI GUIA PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS: diretrizes para normalização Rosemeire Zambini Bibliotecária CRB5018

Leia mais

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA MANUAL DE NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA FORMOSA/GO

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA!

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA! CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO REVISTA DiCA! Biblioteca - FAAG Tel. (14) 3262-9400 Ramal: 417 Email: biblioteca@faag.com.br http://www.faag.com.br/faculdade/biblioteca.php

Leia mais

AJES FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÀO DO VALE DO JURUENA E AJES - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DO VALE DO JURUENA

AJES FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÀO DO VALE DO JURUENA E AJES - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DO VALE DO JURUENA AJES FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÀO DO VALE DO JURUENA E AJES - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DO VALE DO JURUENA NORMAS DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS JUINA/MT JULHO/2009 SUMÁRIO Introdução...

Leia mais

Manual TCC Administração

Manual TCC Administração 1 Manual TCC Administração 2013 2 Faculdade Marista Diretor Geral Ir. Ailton dos Santos Arruda Diretora Administrativo-Financeiro Sra. Rafaella Nóbrega Coordenador do Curso de Administração e Gestão de

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA ABNT NBR 15287:2011. Especifica os princípios gerais para a elaboração de projetos de pesquisa

PROJETO DE PESQUISA ABNT NBR 15287:2011. Especifica os princípios gerais para a elaboração de projetos de pesquisa PROJETO DE PESQUISA ABNT NBR 15287:2011 Especifica os princípios gerais para a elaboração de projetos de pesquisa REFERÊNCIA NORMATIVA Documentos indispensáveis à aplicação deste documento ABNT NBR 6023

Leia mais

NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA APRESENTADA NO FINAL DO CURSO

NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA APRESENTADA NO FINAL DO CURSO U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E O U R O P R E T O - U F O P ESCOLA DE MINAS EM C O L E G I A D O C U R S O E N G E N H A R I A D E C O N T R O L E E A U T O M A Ç Ã O ( C E C A U ) NORMAS PARA

Leia mais

FEMPAR FUNDAÇÃO ESCOLA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO PARANÁ NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE ARTIGO

FEMPAR FUNDAÇÃO ESCOLA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO PARANÁ NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE ARTIGO FEMPAR FUNDAÇÃO ESCOLA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO PARANÁ NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE ARTIGO LONDRINA 2009 SUMÁRIO 1 ESTRUTURA DO ARTIGO CIENTÍFICO...01 1.1 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS...01

Leia mais

Tópico 14 Citações. O que você deverá saber

Tópico 14 Citações. O que você deverá saber Tópico 14 Citações O que você deverá saber Ao final do Tópico 14 você deverá: - saber os tipos de citações feitas nos trabalhos técnico-científicos; - ter conhecimento das diretrizes da NBR 10520, da ABNT.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA A elaboração da monografia deve ter como referência a ABNT NBR 14724/ 2006, a qual destaca que um trabalho acadêmico compreende elementos pré-textuais,

Leia mais

TRABALHO ACADÊMICO: Guia fácil para diagramação: formato A5. Formatação do Texto

TRABALHO ACADÊMICO: Guia fácil para diagramação: formato A5. Formatação do Texto TRABALHO ACADÊMICO: Guia fácil para diagramação: formato A5 Antes de iniciar a digitação de seu trabalho acadêmico configure seu documento com as especificações a seguir, facilitando a visualização e sua

Leia mais

Título do trabalho: subtítulo do trabalho

Título do trabalho: subtítulo do trabalho Título do trabalho: subtítulo do trabalho Resumo Este documento apresenta um modelo de formatação a ser utilizado em artigos e tem como objetivo esclarecer aos autores o formato a ser utilizado. Este documento

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (Conforme as Normas Técnicas da ABNT)

GUIA PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (Conforme as Normas Técnicas da ABNT) GUIA PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (Conforme as Normas Técnicas da ABNT) Maceió 2011 1 TIPOS DE TRABALHOS CIENTÍFICOS Na academia de ensino superior podemos encontrar os seguintes tipos de trabalhos:

Leia mais

ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011]

ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011] ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011] Professora Alcione Mazur 25/07/11 Cancela e substitui a edição anterior. ABNT NBR 14724: 2005 Não houve alterações na estrutura do trabalho, mas em uma

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO Murilo Barros Alves 1 Maika Rodrigues Amorim 2 RESUMO Estas orientações têm por finalidade orientar os acadêmicos de Graduação da Faculdade de Imperatriz

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá. Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá. Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA Segundo a NBR 15287:2011

Leia mais

O que você deverá saber. Ao final do estudo do Tópico 2 você deverá:

O que você deverá saber. Ao final do estudo do Tópico 2 você deverá: Tópico 2 Trabalhos acadêmicos: monografias, dissertações, teses e memoriais n. O que você deverá saber Ao final do estudo do Tópico 2 você deverá: - saber identificar cada tipo de trabalho acadêmico, bem

Leia mais

Normas técnicas para a monografia de graduação da Faculdade de Letras

Normas técnicas para a monografia de graduação da Faculdade de Letras UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE DE LETRAS DIREÇÃO ADJUNTA DE GRADUAÇÃO SEÇÃO DE ENSINO Normas técnicas para a monografia de graduação da Faculdade de Letras 2 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO...

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS NA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO

ORIENTAÇÕES BÁSICAS NA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA - FADIVA COORDENAÇÃO DO NÚCLEO DE PESQUISA E MONOGRAFIA PROFª Ms Mª AUXILIADORA PINTO COELHO FROTA MATÉRIA: METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO ORIENTAÇÕES BÁSICAS NA ELABORAÇÃO

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1)

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) 1 COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) SOBRENOME, Nome Aluno 1 Graduando em Administração de Empresas Decision/FGV SOBRENOME, Nome Aluno 2 Graduando em Administração de Empresas Decision/FGV RESUMO Este

Leia mais

MANUAL DE NORMATIZAÇÃO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS

MANUAL DE NORMATIZAÇÃO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DE NORMATIZAÇÃO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS PONTA GROSSA 2010 2 SUMÁRIO 1

Leia mais

FACULDADE PAN AMAZÔNICA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA. MANUAL ESPECÍFICO Projeto Integrado Multidisciplinar I PIM I

FACULDADE PAN AMAZÔNICA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA. MANUAL ESPECÍFICO Projeto Integrado Multidisciplinar I PIM I FACULDADE PAN AMAZÔNICA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA MANUAL ESPECÍFICO Projeto Integrado Multidisciplinar I PIM I Este manual atende todos os cursos de gestão 1º semestre, turmas ingressantes em fevereiro

Leia mais

ESTRUTURA DE UM TRABALHO MONOGRÁFICO (NBR 14724/2005)

ESTRUTURA DE UM TRABALHO MONOGRÁFICO (NBR 14724/2005) Errata Folha de Rosto Capa ESTRUTURA DE UM TRABALHO MONOGRÁFICO (NBR 14724/2005) Epígrafe Resumo L. estrangeira Resumo Agradecimentos Dedicatória Folha de Aprovação Anexos Apêndices Glossário Referências

Leia mais

PIM III. Projeto Integrado Multidisciplinar

PIM III. Projeto Integrado Multidisciplinar PIM III Projeto Integrado Multidisciplinar PIM III - PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrição e análise de práticas de gestão em empresas hospitalares de médio porte. OBS: O Projeto deverá ser

Leia mais

CAPA elemento obrigatório.

CAPA elemento obrigatório. CAPA elemento obrigatório. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NOME DO SETOR DO CURSO NOME DO DEPARTAMENTO OU COORDENAÇÃO NOME DO CURSO Nome da Instituição, do Setor, do Departamento e do Curso. Fonte

Leia mais

TRABALHO ACADÊMICO. Apresentação gráfica

TRABALHO ACADÊMICO. Apresentação gráfica 2012 2 Núcleo de Apoio à Pesquisa na Graduação- NAP/UNIMAR Projeto de Pesquisa; Apresentação gráfica TRABALHO ACADÊMICO Apresentação gráfica Segundo normas estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas

Leia mais

NORMAS DE REDAÇÃO PARA QUALIFICAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES

NORMAS DE REDAÇÃO PARA QUALIFICAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES 1 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/ DE 30 DE MAIO DE 2011/ PRODEMA-UFS DE Estas normas de redação foram definidas como diretrizes básicas pelo Colegiado do Núcleo de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Leia mais