TRATAMENTO DA MÁ OCLUSÃO CLASSE II COM APARELHO DE HERBST CAIO MÁRCIO DE TEVES MORENO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TRATAMENTO DA MÁ OCLUSÃO CLASSE II COM APARELHO DE HERBST CAIO MÁRCIO DE TEVES MORENO"

Transcrição

1 FUNORTE-FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS NÚCLEO NITERÓI-SMILE ODONTOLOGIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA TRATAMENTO DA MÁ OCLUSÃO CLASSE II COM APARELHO DE HERBST CAIO MÁRCIO DE TEVES MORENO Monografia apresentada à Faculdade Unidas do Norte de Minas- Núcleo Niterói - Smile Odontologia, como parte dos requisitos para obtenção do título de Especialista em Ortodontia. NITERÓI 2014

2 FUNORTE-FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS NÚCLEO NITERÓI-SMILE ODONTOLOGIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA TRATAMENTO DA MÁ OCLUSÃO CLASSE II COM APARELHO DE HERBST CAIO MÁRCIO DE TEVES MORENO Monografia apresentada à Faculdade Unidas do Norte de Minas- Núcleo Niterói - Smile Odontologia, como parte dos requisitos para obtenção do título de Especialista em Ortodontia. Orientador(a): FABIO PINTO GUEDES NITERÓI 2014

3 FICHA CATALOGRÁFICA MORENO, Caio Marcio de Teves TRATAMENTO DA MÁ OCLUSÃO CLASSE II COM APARELHO DE HERBST, Rio de Janeiro, BANCA EXAMINADORA f. Orientador: Fábio Pinto Guedes Monografia (Especialização em Ortodontia - Odontologia) FUNORTE-NÚCLEO NITERÓI Palavras-chave: Herbst, Classe II, Aparelho Functional Marcelo Calvo de Araújo. I- Fábio Pinto Guedes II- Faculdades Unidas do Norte de Minas -FUNORTE-NÚCLEO NITERÓI III-Tratamento da má oclusão Classe II com aparelho de Herbst Leonardo Tavares Camarde AUTORIZO A REPRODUÇÃO E DIVULGAÇÃO TOTAL OU PARCIAL DESTE TRABALHO, POR QUALQUER MEIO CONVENCIONAL OU ELETRÔNICO, PARA FINS DE ESTUDO E PESQUISA, DESDE QUE CITADA A FONTE DE COMUNICADA AO AUTOR A REFÊRENCIA DA CITAÇÃO. Niterói, de de 2014 Assinatura:

4 FOLHA DE APROVAÇÃO Caio Márcio de Teves Moreno Tratamento da Má Oclusão da Classe II com Aparelho de Herbst Monografia apresentada como exigência parcial para a obtenção do título de especialista em Ortodontia, à comissão julgadora da FUNORTE- NÚCLEO NITERÓI-SMILE ODONTOLOGIA. Aprovada em / / Banca Examinadora 1) Prof(a). Dr(a):... Julgamento:... Assinatura:... 2) Prof(a). Dr(a):... Julgamento:... Assinatura:... 3) Prof(a). Dr(a):... Julgamento:... Assinatura:... Resultado:...

5 Dedicatória Aos meus pais, irmãos, minha esposa, meus filhos Bruna e João Pedro e a toda minha família que, com muito carinho e apoio, não mediram esforços para que eu chegasse até esta etapa de minha vida. O meu muito obrigado.

6 Agradecimento especial Agradeço a todos os professores e amigos que me acompanharam durante o curso, em especial ao Prof. Dr. Marcelo Calvo pela dedicação, carinho e confiança e Prof. Dr. Cyro Armando por toda sua atenção. Meus sinceros agradecimentos.

7 Moreno, C.M.T. Tratamento da Má Oclusão Classe II com Aparelho de Herbest. FUNORTE Núcleo Niterói Smile Odontologia; RESUMO A grande freqüência da má oclusão de Classe II faz com que essa continue sendo objeto de inúmeros estudos. Vários aparelhos tem sido propostos para a correção dessa má oclusão, entretanto, aqueles que não dependem da colaboração do paciente tornaram-se a escolha preferencial de muitos ortodontistas. Um desses dispositivos é o aparelho Herbst, que com seu mecanismo telescópico bilateral, mantém a mandíbula posicionada anteriormente de forma continua, durante todas as funções mandibulares. Este trabalho teve objetivo de abordar os efeitos dentários e esqueléticos com uso do aparelho de Herbst. Palavras-chave: Herbst Classe II Aparelho Funcional.

8 Moreno, C.M.T. Treatment of Class II malocclusion with Herbest device. FUNORTE Núcleo Niterói Smile Odontologia; ABSTRACT The great frequency of Class II malocclusion causes this remains the subject of numerous studies. Various devices have been proposed for the correction of this malocclusion, however, those who do not depend on patient cooperation have become the preferred choice of many orthodontists. One such device is the Herbst appliance, which with its mechanism bilateral telescope maintains the previously positioned jaw continuously during all mandibular functions. This way, for not depending on patient cooperation, presents as great advantage the reduction of the treatment time. Keywords: Herbst Class II Functional device. LISTA DE FIGURAS

9 Figura 1 Arco lingual e o expansor tipo Hass...13 Figura 2 Paralelismo e posicionamento das bandas...13 Figura 3 Fotos das roscas soldadas no 1 o molar superior e 1 o pré-molar inferior...13 Figura4 Componentes do aparelho de Herbst...13 Figura 5 Aparelho de Herbst instalado...14 Figura 6 Telerradiografia inicial e final de um paciente que fez uso do aparelho de Herbst...17 SUMÁRIO

10 1. INTRODUÇÃO REVISÃO DE LITERATURA Etiologia da Classe II Prevalência APARELHO DE HERBST EFEITOS DENTÁRIOS EFEITOS ESQUELÉTICOS CONCLUSÃO...18 REVISÃO BIBLIOGRÁFICA...19

11 10 1 INTRODUÇÃO A má oclusão da Classe II é um problema ortodôntico comumente observado, sendo de grande interesse para o ortodontista, pois a sua correção constitui quase metade dos protocolos de tratamento da pratica ortodôntica. Para a correção da má oclusão da Classe II, até a década de 70, era empregada a mesma terapia (A E B e / e ou extração) independente do diagnostico estrutural e o perfil tegumentar não era devidamente valorizado naquela época. A partir da década de 80 passou-se a identificar o componente envolvido no erro morfológico e direcionar a terapia, onde uma dada modalidade de tratamento deve afetar diretamente (ou as vezes indiretamente) o(s) dentoalveolar(es) e o esquelético (s) de uma Classe II especifica. e a analise facial, que até então ocupava uma posição pouco valorizada, entrava agora, contextualizando todos os outros dados de diagnósticos. Existe hoje, no meio ortodôntico, um interesse crescente no uso do aparelho funcionais fixo, pois estes apresentam muitas vantagens em relação aos aparelhos removíveis. Este trabalho teve objetivo de abordar os efeitos dentários e esqueléticos com uso do aparelho de Herbst.

12 REVISÃO DA LITERATURA Etiologia de Classe Os fatores que contribuem para instalação da má oclusão de Classe II são bastante variados, funcional e morfologicamente, podendo ser variadas as características de cada individuo que as apresente. Sabe-se que as más oclusões do tipo classe II podem se apresentar sob as mais diversas formas, e que a eleição do tratamento deve ser em função do problema individual. 9 No contexto da etiologia das más oclusões, há fatores que podem causar alterações dentarias e esqueléticas múltiplas e embora a maxila possua ossificação intramembranosa e a mandíbula ossificação mista (intramembranosa e endocondral), ambas sofrem influencias hereditárias e ambiental. Os fatores genéticos ainda não podem ser controlados, mas os fatores externos que alteram a morfologia facial e oclusão dentária devem ser tratados, como por exemplo, a respiração bucal, a sucção digital, a deglutição atípica, adenóide e tonsilas palatinas hipertrofiadas, dentre outros Prevalência McNamara Jr. avaliou cefalometricamente 277 crianças portadoras de má oclusão da classe II e constatou a prevalência de retrognatismo em mais de 60% da amostra, concluindo que o retrognatismo esquelético, por tamanho

13 12 absoluto ou oposição relativa, constitui o componente mais afetado nas más oclusões de Classe II. 4 Sendo assim, o avanço mandibular contínuo tem sido uma alternativa à intermitência dos tradicionais aparelhos ortopédicos funcionais no tratamento das más oclusões de classe II. Seu mecanismo de ação contínuo, mantendo a mandíbula interruptamente projetada durante todas as funções e em repouso, com os côndilos constantemente anteriorizados nas fossas articulares, é um fato estimulante no sentido da potencialidade das remodelações ortopédicas desejadas. 14 Dentre os protratores citados na literatura pesquisada podemos nomear os Aparelhos de Protração Mandibular (APM), o Herbst e o Jasper Jumper, entre outros O APARELHO DE HERBST Foi selecionado para este estudo, indicado como um aparelho ortopédico para correção da má oclusão da classe II. O aparelho de Herbst pode ser bandado ou colado nos arcos superior e inferior, podendo ser acoplado aos fios ortodônticos. O aparelho de Herbst do tipo bandado consiste em um dispositivo telescópico bilateral fixado aos arcos dentários superior e inferior por meio de bandas, mantendo a mandíbula protruída continuamente, sem comprometer a realização de todos os seus movimentos funcionais. 5

14 13 Figura 1 O arco lingual e o expansor tipo Hass com bandas nos prémolares e molares. Figura 2 Fotos demonstrando o posicionamento e paralelismo das bandas. Figura 3 Fotos das roscas soldadas no 1º pré-molar inferior e 1º molar superior permanente. Figura 4 Componentes sistema de Herbst: tubo telescópio, pistão, parafuso, chave octogonal.

15 14 Figura 5 Foto do aparelho de Herbst instalado. A fase de dentadura permanente jovem é a melhor época para o tratamento com o aparelho de Herbst, precisamente após o pico puberal, onde ocorrem todas as alterações ortodônticas e ortopédicas esperadas e o tempo de tratamento ativo e de contenção são menores, se comparada as outras fases, como na dentadura mista. O fato é que, como conseqüência do avanço contínuo da mandíbula, o aparelho Herbst aponta melhora oclusal, porém de impacto facial imprevisível e, muito provavelmente, determinado pelo padrão de crescimento mandibular Efeitos Dentários Silva Filho et al., observaram que as únicas grandezas cefalométricas que alcançaram significância estatística durante o tratamento ortopédicoortodôntico com o aparelho de protração mandibular foram aquelas representativas do comportamento do arco dentário inferior (1.NB, 1-NB, IMPA) e do arco dentário superior (1.PP). Isso vem confirmar a importância do efeito compensatório como imposição do tratamento ortopédico. 7

16 15 Pancherz et al. avaliaram os resultados de curto e longo prazos da ação do Herbst sobre a maxila e os primeiros molares superiores em 45 pacientes tratados por 7 meses. O primeiro molar superior sofreu distalização em 96% dos casos e intrusão em 69%, causando inclinação do plano oclusal maxilar em 82 % dos casos. A distalização média dos molares superiores foi de 2,6 mm. Concluiu que o aparelho de Herbst apresentou um notável efeito ortodôntico e também ortopédico sobre a maxila e os molares superiores, comparável a ação do arco extrabucal de tração alta. 9 Konik et al. avaliaram a quantidade de movimento dentário e esquelético em pacientes tratados após o pico de crescimento da puberdade comparando os resultados com os de outro grupo tratado antes desta fase. Os resultados mostraram que o movimento dentário contribuiu com 63% da correção da relação molar e que o uso tardio do Herbst proporciona aumento de movimentação dentária e diminuição da contribuição esquelética na correção da Classe II. 8 Almeida et al. relatou em seus estudos que McNamara Jr. e Howe verificaram que os incisivos superiores movimentaram-se suavemente para lingual (1,4mm) em relação ao grupo controle, enquanto Windmiller observou que estes dentes foram inclinados para lingual por volta de 4,3. Citou ainda LLLing et ai. que afirmaram a tendência de lingualização destes dentes como sendo esperada no resultado do tratamento ortopédico funcional. 1 Pancherz relatou que a contribuição esquelética e dentária na correção da má-oclusão Classe II depende da idade do paciente. Ao analisar grupos maiores de má-oclusão Classe II concluiu: 12 pacientes no início da adolescência:

17 16 cerca de 40% de alterações esqueléticas e 60% dentárias; pacientes no final da adolescência: cerca 30% de alterações esqueléticas e 70% dentárias; pacientes adultos jovens: cerca de 20% de alterações esqueléticas e 80% dentárias. As alterações que favoreceram a melhora da relação interdentária, de acordo com as discussões previamente expostas, são decorrentes principalmente de alterações dentárias, que são, em essência, resultados da perda de ancoragem promovida pela terapia. A lingualização dos incisivos superiores e a vestibularização dos inferiores contribuíram fortemente para a correção da sobressaliência, da mesma forma que a mesialização dos molares inferiores para a correção da relação molar distal. A inibição do padrão de irrupção dos molares superiores, permitindo que os molares inferiores apresentassem um trajeto de irrupção mais anterior e superior (mesmo este último não sendo significante), foi um dos mecanismos responsáveis pela correção das Classes II Efeitos Esqueléticos Silva Filho et al. observou que os valores do ângulo SNA demonstraram que o tratamento da Classe II 1ª divisão com o aparelho Herbst, seguido pelo uso de elásticos de Classe II na mecânica ortodôntica com aparelho Straight wire, não interferiu no posicionamento ântero-posterior da maxila, indicando que o ângulo SNA não mudou no período médio de 2 anos de tratamento. Esse

18 17 comportamento da base apical superior coincide com o crescimento espontâneo da maxila. 7 Pancherz investigou o efeito do tratamento com o Herbst de 10 pacientes portadores Classe II total, comparados a 10 não tratados, obtendo' a correção da relação molar em período de 6 meses em todos os 10 casos, com redução da convexidade facial esquelética. Constatou que as alterações esqueléticas são resultantes do estímulo do crescimento mandibular e da restrição do crescimento maxilar. 10 O aparelho Herbst promove um estímulo temporário do crescimento mandibular, visto que o incremento no crescimento da mandíbula demonstrou ser duas a três vezes maior durante a fase ativa de tratamento com este aparelho do que em indivíduos portadores de má oclusão de Classe II não tratados ortodonticamente. Além disso, o posicionamento mais anterior da mandíbula, o efeito variável e de baixa magnitude de restrição do crescimento maxilar e a remodelação da ATM também são atribuídos à mecanoterapia de avanço mandibular com essa mecânica. 3 Figura 6 Telerradiografia inicial e final de um paciente que fez uso do aparelho de Herbst.

19 18 4 CONCLUSÃO Podemos concluir que as alterações dentárias obtidas com o aparelho de Herbst, foram mais significativas do que as esqueléticas. As principais alterações dentárias foram distalização e intrusão dos 1 0 molares superiores, verticalização dos incisivos superiores e inferiores, extrusão e mesialização dos 1 º molares inferiores e tendência de inclinação do plano oclusal funcional no sentido horário em relação ao plano de Frankfurt. As principais alterações esqueléticas foram remodelação da ATM, Impactação da Maxila e estímulo no crescimento Mandibular. 13

20 19 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 1. Almeida MRD, Fernando J, Henriques C, Almeida RRD. Efeitos dentoesqueléticos produzidos pelo aparelho de Herbst na dentadura mista * Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial. 2006: Alves PFR, Oliveira AG, Silveira CA et al. Estudo comparativo dos efeitos esqueléticos, dentários e tegumentares, promovidos pelo tratamento da má oclusão Classe II mandibular com aparelho de Herbst e com o Aparelho de Protração Mandibular *. Revista Clean Ortodon Dental Press, Maringá, v. 5, n. 1, fev/mar Carla A, Nahás R, Fernando J, Henriques C, Janson G. Estudo cefalométrico das alterações dentoesqueléticas da má oclusão de Classe II, divisão 1 tratada com o aparelho de Herbst com cantiléver *. Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial 2008: Cezar P, Ogeda R. Avaliação da quantidade de movimentação dos molares superiores com emprego do aparelho de Herbst. Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia FaciaI 2004: Cruz KS, Fernando J, Henriques C, Dainesi EA, Janson G. Efeitos dos Aparelhos Funcionais na Correção da Má Oclusão de Classe II 1 Revista Denal Press de Ortodontia e Ortopedia Facial. 2000: Gabriel O, Bertoz FA, Filho LC, Almada EC. Crescimento facial espontâneo Padrão II : estudo cefalométrico longitudinal. Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial 2009: Gabriel O, Filho LC, Tonelli K, Crosara B. Avaliação cefalométrica dos efeitos do aparelho Herbst no tratamento de deficiência mandibular na dentadura permanente. Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia FaciaI 2007:

21 20 8. KONIK, M.; PANCHERZ, H.; HANSEN, K. The mechanism of Class II correction in late Herbst treatment. Am J Orthod Den- tofacial Orthop, St. Louis, v. 112, no. 1, p , July Maria C, Gimenez M, BertozFA. Tratamento da má oclusão de Classe II, divisão 1 de Angle, com protusão maxilar utilizando-se recursos ortopédicos. Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial 2007: PANCHERZ, H.; ANEHUS-PANCHERZ, M. The headgear effect of the Herbst appliance: a cephalometric long-term study. Am J Orthod Dentofacial Orthop, St. Louis, v. 103, no. 10, p , June PANCHERZ, H. Treatment of Class II malocclusions by jumping the bite with Herbst appliance: a cephalometric investigation. Am J Orthod, St. Louis, 76, no. 4, p , Oct Pancherz H. Entrevista dada à Revista Dental Press Ortodontia e Ortopedia Facial, v. 5, n. 4, p. 1-3, jul/ago Silva Filho OGD. Aparelho Herbst: protocolos de tratamento precoce e tardio. Revista Dental Press de Ortodontia Facial. 2005;10(1): Vinicius M, Nunes N, Thiesen G, et al. Estudo cefalométrico do tratamento precoce da má oclusão de Classe II, 1ª divisão, com o aparelho Herbst: alterações esqueléticas sagitais. Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial 2005:

Tratamento da má oclusão de Classe II divisão 1 a, através de recursos ortodônticos e ortopédicos faciais (funcionais e mecânicos): relato de caso

Tratamento da má oclusão de Classe II divisão 1 a, através de recursos ortodônticos e ortopédicos faciais (funcionais e mecânicos): relato de caso Caso Clínico Tratamento da má oclusão de Classe II divisão 1 a, através de recursos ortodônticos e ortopédicos faciais (funcionais e mecânicos): relato de caso José Euclides Nascimento* Luciano da Silva

Leia mais

Aparelho de Protração Mandibular: uma nova abordagem na confecção do aparelho

Aparelho de Protração Mandibular: uma nova abordagem na confecção do aparelho Dica Clínica parelho de Protração Mandibular: uma nova abordagem na confecção do aparelho Luciano lvim Costa*, Rosely Suguino** Resumo má oclusão de Classe II com retrognatismo mandibular tem sido largamente

Leia mais

Reginaldo César Zanelato

Reginaldo César Zanelato Reginaldo César Zanelato Nos pacientes portadores da má oclusão de Classe II dentária, além das opções tradicionais de tratamento, como as extrações de pré-molares superiores e a distalização dos primeiros

Leia mais

Programa Laboratorial (hands on em Manequim)

Programa Laboratorial (hands on em Manequim) PROGRAMA DE CURSO DE EXCELÊNCIA EM ORTODONTIA COM 8 MÓDULOS DE 2 DIAS MENSAIS Prof. ROQUE JOSÉ MUELLER - Tratamento Ortodôntico de alta complexidade em adultos : diagnóstico, planejamento e plano de tratamento.

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO APARELHO Componentes do aparelho extrabucal 3

APRESENTAÇÃO DO APARELHO Componentes do aparelho extrabucal 3 Série Aparelhos Ortodônticos EXTRABUCAL INTRODUÇÃO A ancoragem extrabucal ainda é um dos recursos mais utilizados e recomendados no tratamento da má oclusão de Classe II, primeira divisão, caracterizada

Leia mais

incisivos inferiores 1,3,4,6. Há também um movimento do nariz para frente, tornando o perfil facial menos côncavo e, conseqüentemente,

incisivos inferiores 1,3,4,6. Há também um movimento do nariz para frente, tornando o perfil facial menos côncavo e, conseqüentemente, Série Aparelhos Ortodônticos MÁSCARA FACIAL INTRODUÇÃO Inúmeras formas de tratamento têm sido relatadas para a correção precoce da má oclusão de Classe III. No entanto, talvez por muitos casos necessitarem

Leia mais

A UTILIZAÇÃO CLÍNICA DO APARELHO PROPULSOR MANDIBULAR FORSUS NA

A UTILIZAÇÃO CLÍNICA DO APARELHO PROPULSOR MANDIBULAR FORSUS NA A UTILIZAÇÃO CLÍNICA DO APARELHO PROPULSOR MANDIBULAR FORSUS NA CLÍNICA ORTODÔNTICA Mario Cappellette Jr, Paulo Sergio Kozara, Carolina M F Costa RESUMO Palavras-chave: Forsus. Crescimento mandibular.

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS Efeitos dentoalveolares e esqueléticos do tratamento da má oclusão Classe II com os aparelhos Herbst, Jasper Jumper e o Aparelho de Protração Mandibular

Leia mais

ATIVADOR FIXO BIOPEDIC: INDICAÇÕES E INSTALAÇÃO

ATIVADOR FIXO BIOPEDIC: INDICAÇÕES E INSTALAÇÃO ATIVADOR FIXO BIOPEDIC: INDICAÇÕES E INSTALAÇÃO Luiz Fernando Eto*; Eneida Guimarães de Menezes Venuto**; Paula Moura Nagem** Luiz Fernando Eto - Especialista e Mestre em Ortodontia pelo COP-PUCMG; Professor

Leia mais

Tratamento da classe II, com aparelho de herbst modificado relato de caso clínico

Tratamento da classe II, com aparelho de herbst modificado relato de caso clínico 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 Class II malocclusion treatment with modified Herbst appliance A Case Report Resumo

Leia mais

Utilização do APM no tratamento da má oclusão de Classe II, 2ª divisão, em paciente adulto

Utilização do APM no tratamento da má oclusão de Classe II, 2ª divisão, em paciente adulto Caso Clínico Utilização do APM no tratamento da má oclusão de Classe II, 2ª divisão, em paciente adulto Jaime Sampaio Bicalho*, Rafael de Faria Bicalho** Resumo Relato de caso clínico de paciente com 51

Leia mais

APM: APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR.

APM: APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR. INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS APM: APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR. RODRIGO LOPES ROCHA Monografia apresentada ao Programa de Especialização em Ortodontia do ICS FUNORTE/SOEBRÁS NÚCLEO

Leia mais

Mordida Profunda Definição. Trespasse vertical

Mordida Profunda Definição. Trespasse vertical Mordida Profunda Definição Trespasse vertical Mordida Profunda Diagnóstico Os fatores que contribuem variam de acordo com a oclusão: u Em boas oclusões é determinda por fatores dentários: t Comprimento

Leia mais

FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS - FUNORTE INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FERNANDO BAIER APARELHOS ORTOPÉDICOS DE AVANÇO MANDIBULAR

FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS - FUNORTE INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FERNANDO BAIER APARELHOS ORTOPÉDICOS DE AVANÇO MANDIBULAR FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS - FUNORTE INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FERNANDO BAIER APARELHOS ORTOPÉDICOS DE AVANÇO MANDIBULAR SANTA CRUZ DO SUL-RS 2012 FERNANDO BAIER APARELHOS ORTOPÉDICOS DE

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS O MECANISMO DO APARELHO HERBST E SUA INFLUÊNCIA NAS ARTICULAÇÕES TEMPOROMANDIBULARES

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS O MECANISMO DO APARELHO HERBST E SUA INFLUÊNCIA NAS ARTICULAÇÕES TEMPOROMANDIBULARES INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS O MECANISMO DO APARELHO HERBST E SUA INFLUÊNCIA NAS ARTICULAÇÕES TEMPOROMANDIBULARES VERA LÚCIA DE SOUZA NORA Monografia apresentada ao Programa de Especialização

Leia mais

Aparelho Herbst: Protocolos de tratamento precoce e tardio

Aparelho Herbst: Protocolos de tratamento precoce e tardio A RTIGO I NÉDITO Aparelho Herbst: Protocolos de tratamento precoce e tardio Omar Gabriel da Silva Filho*, Carlos Alberto Aiello*, Marcelo Veloso Fontes** Resumo Até que ponto o crescimento mandibular pode

Leia mais

Sliding Jig: confecção e mecanismo de ação

Sliding Jig: confecção e mecanismo de ação Dica Clínica Sliding Jig: confecção e mecanismo de ação Adriana Simoni Lucato* Eloísa Marcantônio Boeck* Silvia Amelia Scudeler Vedovello* João Sarmento Pereira Neto** Maria Beatriz Borges de Araújo Mangnani***

Leia mais

Descrição, passo a passo, do aparelho de Herbst com coroas de açoa. o superiores e splint removível vel inferior

Descrição, passo a passo, do aparelho de Herbst com coroas de açoa. o superiores e splint removível vel inferior Descrição, passo a passo, do aparelho de Herbst com coroas de açoa o superiores e splint removível vel inferior MORO, A.; et al. Descrição, passo a passo, do aparelho de Herbst com coroas de aço superiores

Leia mais

Tratamento de Classe II, Divisão 1, com ausência congênita de incisivo lateral superior

Tratamento de Classe II, Divisão 1, com ausência congênita de incisivo lateral superior A RTIGO DE D IVULGA ÇÃO Tratamento de Classe II, Divisão 1, com ausência congênita de incisivo lateral superior Roberto M. A. LIMA FILHO*, Anna Carolina LIMA**, José H. G. de OLIVEIRA***, Antonio C. de

Leia mais

Aparelho de Herbst Pma Passo a Passo

Aparelho de Herbst Pma Passo a Passo Capítulo Aparelho de Herbst Pma Passo a Passo 1 Alexandre Moro A Ortodontia contemporânea tem exigido que os clínicos utilizem aparelhos que tenham a sua eficiência clínica comprovada cientificamente.

Leia mais

A Importância do diagnóstico e intervenção precoce no tratamento das maloclusões em odontopediatria

A Importância do diagnóstico e intervenção precoce no tratamento das maloclusões em odontopediatria A Importância do diagnóstico e intervenção precoce no tratamento das maloclusões em odontopediatria The importance of early diagnosis and intervention in the treatment of malocclusion in pediatric dentistry

Leia mais

EXTRAÇÕES DE DOIS PRÉ-MOLARES SUPERIORES NA MÁ OCLUSÃO DE CLASSE II: PARÂMETROS DE DIAGNÓSTICO E NOVOS RECURSOS NA MECÂNICA.

EXTRAÇÕES DE DOIS PRÉ-MOLARES SUPERIORES NA MÁ OCLUSÃO DE CLASSE II: PARÂMETROS DE DIAGNÓSTICO E NOVOS RECURSOS NA MECÂNICA. 1 EXTRAÇÕES DE DOIS PRÉ-MOLARES SUPERIORES NA MÁ OCLUSÃO DE CLASSE II: PARÂMETROS DE DIAGNÓSTICO E NOVOS RECURSOS NA MECÂNICA. EWALDO LUIZ DE ANDRADE Especialista em Ortodontia Mestre em Diagnóstico Bucal

Leia mais

O aparelho de Herbst com Cantilever (CBJ) Passo a Passo

O aparelho de Herbst com Cantilever (CBJ) Passo a Passo O aparelho de Herbst com Cantilever (CBJ) Passo a Passo çã APARELHO DE HERBST COM CANTILEVER (CBJ) MAYES, 1994 Utiliza quatro coroas de açoa o nos primeiros molares e um cantilever,, a partir dos primeiros

Leia mais

Tratamento Ortodôntico da Má Oclusão de Classe II, Primeira Divisão. SAULO BORDIN MARIA

Tratamento Ortodôntico da Má Oclusão de Classe II, Primeira Divisão. SAULO BORDIN MARIA Tratamento Ortodôntico da Má Oclusão de Classe II, Primeira Divisão. SAULO BORDIN MARIA Londrina 2013 SAULO BORDIN MARIA TRATAMENTO ORTODÔNTICO DA MÁ OCLUSÃO DE CLASSE II, PRIMEIRA DIVISÃO Trabalho de

Leia mais

MARCOS PRADEBON TRATAMENTO DA MÁ OCLUSÃO CLASSE II: REVISÃO DE LITERATURA

MARCOS PRADEBON TRATAMENTO DA MÁ OCLUSÃO CLASSE II: REVISÃO DE LITERATURA FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS- FUNORTE INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MARCOS PRADEBON TRATAMENTO DA MÁ OCLUSÃO CLASSE II: REVISÃO DE LITERATURA Santa Cruz do Sul 2013 MARCOS PRADEBON TRATAMENTO DA

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR COMO ANCORAGEM PARA MESIALIZAÇÃO DE MOLARES INFERIORES: RELATO DE CASO CLÍNICO RESUMO

UTILIZAÇÃO DO APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR COMO ANCORAGEM PARA MESIALIZAÇÃO DE MOLARES INFERIORES: RELATO DE CASO CLÍNICO RESUMO 474 UTILIZAÇÃO DO APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR COMO ANCORAGEM PARA MESIALIZAÇÃO DE MOLARES INFERIORES: RELATO DE CASO CLÍNICO Fábio André Werlang 1 Marcos Massaro Takemoto 2 Prof Elton Zeni 3 RESUMO

Leia mais

Estudo cefalométrico das alterações dentoesqueléticas da má oclusão de Classe II, divisão 1 tratada com o aparelho de Herbst com cantiléver*

Estudo cefalométrico das alterações dentoesqueléticas da má oclusão de Classe II, divisão 1 tratada com o aparelho de Herbst com cantiléver* A r t i g o In é d i t o Estudo cefalométrico das alterações dentoesqueléticas da má oclusão de Classe II, divisão 1 tratada com o aparelho de Herbst com cantiléver* Ana Carla Raphaelli Nahás**, José Fernando

Leia mais

COMPARAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RADIOGRÁFICO DE ANÁLISES CEFALOMÉTRICAS DISTINTAS *Luciano Sampaio Marques; **Luiz Fernando Eto

COMPARAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RADIOGRÁFICO DE ANÁLISES CEFALOMÉTRICAS DISTINTAS *Luciano Sampaio Marques; **Luiz Fernando Eto 1 COMPARAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RADIOGRÁFICO DE ANÁLISES CEFALOMÉTRICAS DISTINTAS *Luciano Sampaio Marques; **Luiz Fernando Eto Resumo da monografia apresentada no curso de especilização em Ortodontia da Universidade

Leia mais

CRONOGRAMA CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA. APROVADO: MEC e CFO

CRONOGRAMA CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA. APROVADO: MEC e CFO CRONOGRAMA CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA APROVADO: MEC e CFO 1º. MÓDULO: 1º. DIA: Apresentação da Especialização / Aula teórica de Classificação das Más-oclusões 2º. DIA: Aula teórica de Etiologia

Leia mais

Tratamento da Classe II com Distalização do Arco Superior Utilizando Microparafusos Ortodônticos de Titânio

Tratamento da Classe II com Distalização do Arco Superior Utilizando Microparafusos Ortodônticos de Titânio Capítulo Tratamento da Classe II com Distalização do Arco Superior Utilizando Microparafusos Ortodônticos de Titânio 1 Henrique Mascarenhas Villela Andréa Lacerda Santos Sampaio Évelin Rocha Limoeiro Introdução

Leia mais

Tratamento da má oclusão de Classe II, divisão 1 de Angle, com protrusão maxilar utilizando-se recursos ortopédicos

Tratamento da má oclusão de Classe II, divisão 1 de Angle, com protrusão maxilar utilizando-se recursos ortopédicos Tratamento da má oclusão de Classe II, divisão 1 de Angle, com protrusão maxilar utilizando-se recursos ortopédicos o substituiu pelos elásticos intermaxilares para a correção de Classe II 44. Mas, em

Leia mais

Má oclusão Classe I de Angle, com acentuada biprotrusão, tratada com extrações de dentes permanentes*

Má oclusão Classe I de Angle, com acentuada biprotrusão, tratada com extrações de dentes permanentes* C a s o C l í n i c o O Má oclusão Classe I de ngle, com acentuada biprotrusão, tratada com extrações de dentes permanentes* Marco ntônio Schroeder** Resumo Este relato de caso descreve o tratamento de

Leia mais

Áurea Cristina de Oliveira Corrêa

Áurea Cristina de Oliveira Corrêa FUNORTE-FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS NÚCLEO NITERÓI-SMILE ODONTOLOGIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA TRATAMENTO MINIMALISTA DAS MÁS OCLUSÕES DO PADRÃO FACE LONGA: RELATO DE CASO Áurea Cristina

Leia mais

Boa leitura a todos e aguardamos seus comentários e sugestões. Ricardo Moresca

Boa leitura a todos e aguardamos seus comentários e sugestões. Ricardo Moresca Orthodontic Science and Practice. 2012; 5(19):261-274. 261 A Classe II é uma das más oclusões mais frequentes entre os pacientes que buscam pelo tratamento ortodôntico e a sua correção pode representar

Leia mais

Extração Seriada, uma Alternativa

Extração Seriada, uma Alternativa Artigo de Divulgação Extração Seriada, uma Alternativa Serial Extraction, an Alternative Procedure Evandro Bronzi Resumo A extração seriada é um procedimento ortodôntico que visa harmonizar

Leia mais

TRATAMENTO ORTODÔNTICO DA MORDIDA ABERTA ANTERIOR EM PACIENTES ADULTOS

TRATAMENTO ORTODÔNTICO DA MORDIDA ABERTA ANTERIOR EM PACIENTES ADULTOS TRATAMENTO ORTODÔNTICO DA MORDIDA ABERTA ANTERIOR EM PACIENTES ADULTOS Jorge Ferreira Rodrigues 1 Marcella Maria Ribeiro do Amaral Andrade 2 Ernesto Dutra Rodrigues 3 Resumo O tratamento ortodôntico da

Leia mais

Uso do aparelho de Thurow no tratamento da má oclusão esquelética de Classe II

Uso do aparelho de Thurow no tratamento da má oclusão esquelética de Classe II A r t i g o I n é d i t o Uso do aparelho de Thurow no tratamento da má oclusão esquelética de Classe II Maíra Massuia de Souza*, Talita Mathes de Freitas*, Adriana Sasso Stuani**, Andréa Sasso Stuani***,

Leia mais

Borracha Natural - conservação amônia. vulcanizado. Sintéticos carvão,petróleo e álcoois vegetais TIPOS DE ELÁSTICOS

Borracha Natural - conservação amônia. vulcanizado. Sintéticos carvão,petróleo e álcoois vegetais TIPOS DE ELÁSTICOS Curso de Aperfeiçoamento em Ortodontia Elásticos TIPOS DE ELÁSTICOS Borracha Natural - conservação amônia sensível ao ozônio vulcanizado Sintéticos carvão,petróleo e álcoois vegetais Elasticidade é a propriedade

Leia mais

ANGELO VICENTINI LOIOLA PROTRATOR MANDIBULAR ARQUEADO - PMA

ANGELO VICENTINI LOIOLA PROTRATOR MANDIBULAR ARQUEADO - PMA ANGELO VICENTINI LOIOLA PROTRATOR MANDIBULAR ARQUEADO - PMA CAMPINAS 2009 ANGELO VICENTINI LOIOLA PROTRATOR MANDIBULAR ARQUEADO - PMA Patente apresentada ao Centro de Pós- Graduação / CPO São Leopoldo

Leia mais

Tratamento cirúrgico da má oclusão de Classe III dentária e esquelética

Tratamento cirúrgico da má oclusão de Classe III dentária e esquelética Caso Clínico BBO Tratamento cirúrgico da má oclusão de Classe III dentária e esquelética Ione Helena Vieira Portella Brunharo 1 O preparo ortodôntico para tratamento cirúrgico do padrão esquelético de

Leia mais

PRISCILLA MENDES CORREA VICTOR

PRISCILLA MENDES CORREA VICTOR FUNORTE-FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS NÚCLEO NITERÓI-SMILE ODONTOLOGIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA TRATAMENTO DA SOBREMORDIDA: RELATO DE CASO CLÍNICO PRISCILLA MENDES CORREA VICTOR Monografia

Leia mais

Tratamento Ortodôntico da Classe III, Subdivisão: Apresentação de um Caso Clínico (Parte 1)

Tratamento Ortodôntico da Classe III, Subdivisão: Apresentação de um Caso Clínico (Parte 1) Artigo de Divulgação Tratamento Ortodôntico da Classe III, Subdivisão: Apresentação de um Caso Clínico (Parte 1) Treatment of a Class III, Subdivision Malocclusion: A Case Report (Part 1) Guilherme R.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR FUNÇÃO: Recuperação / Reabilitação SUBFUNÇÃO OU COMPONENTE CURRICULAR:

Leia mais

Aparelhos Ortodônticos Removíveis com Alta Retenção

Aparelhos Ortodônticos Removíveis com Alta Retenção Aparelhos Ortodônticos Removíveis com Alta Retenção Um novo conceito de ver e atuar com os aparelhos ortodônticos removíveis José Roberto Ramos Na maioria dos casos, o emprego dos aparelhos ortodônticos

Leia mais

MANTENEDORES DE ESPAÇO

MANTENEDORES DE ESPAÇO MANTENEDORES DE ESPAÇO Conceito São aparelhos ortodônticos usados para manter o espaço nas arcadas dentárias, por perda precoce de dentes decíduos. Classificação Quanto ao uso: fixos semifixos removíveis

Leia mais

Tratamento da Má Oclusão de Classe II com Extração de Pré -Molares Superiores

Tratamento da Má Oclusão de Classe II com Extração de Pré -Molares Superiores Tratamento da Má Oclusão de Classe II com Extração de Pré -Molares Superiores Adriano César Trevisi Zanelato Coordenador do curso de especialização em Ortodontia pela Escola de Odontologia Cuiabá (MT).

Leia mais

TRATAMENTO DE UMA CLASSE II COM IMPACTAÇÃO DE CANINO E DE PRÉ-MOLAR

TRATAMENTO DE UMA CLASSE II COM IMPACTAÇÃO DE CANINO E DE PRÉ-MOLAR Miguel da Nóbrega Médico Especialista em Estomatologia DUO Faculdade de Cirurgia Dentária Universidade Toulouse miguel.nobrega@ortofunchal.com TRATAMENTO DE UMA CLASSE II COM IMPACTAÇÃO DE CANINO E DE

Leia mais

Utilização do Aparelho Progênico para Correção das Mordidas Cruzadas Anteriores

Utilização do Aparelho Progênico para Correção das Mordidas Cruzadas Anteriores Tópico Especial Tema desenvolvido pelo conselho editorial abordando assuntos de interesse da classe ortodôntica Utilização do Aparelho Progênico para Correção das Mordidas Cruzadas Anteriores O direcionamento

Leia mais

O uso de distalizadores para a correção da má oclusão de. The use of distalization for the correction of Class II malocclusion

O uso de distalizadores para a correção da má oclusão de. The use of distalization for the correction of Class II malocclusion para a correção da má oclusão de Classe II * The use of distalization for the correction of Class II malocclusion Milene Azevedo Portela Lopes** Dênis Clay Lopes Santos*** Daniel Negrete**** Everton Flaiban*****

Leia mais

Pêndulo Higiênico de Prieto

Pêndulo Higiênico de Prieto Dica Clínica Pêndulo Higiênico de Prieto Marcos Gabriel do Lago Prieto*, Acácio Fuziy**, Érika Nana Ishikawa***, Lucas Prieto**** Resumo Dos dispositivos de cooperação mínima, o aparelho pêndulo é um dos

Leia mais

Protração maxilar associada à disjunção maxilar ortopédica

Protração maxilar associada à disjunção maxilar ortopédica Caso Clínico Protração maxilar associada à disjunção maxilar ortopédica Luis Roberto Lima Rodrigues*, Fauze Ramez Baddredine*, Mario Cappellette Jr.**, Ney Macedo França* Resumo Este estudo tem como meta

Leia mais

Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada?

Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada? Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada? A avaliação da estética facial, bem como sua relação com a comunicação e expressão da emoção, é parte importante no

Leia mais

MORDIDA ABERTA EM PACIENTES JOVENS. RELATO CLÍNICO

MORDIDA ABERTA EM PACIENTES JOVENS. RELATO CLÍNICO MORDIDA ABERTA EM PACIENTES JOVENS. RELATO CLÍNICO UNIMEP Universidade Metodista de Piracicaba OPEN BITE IN YOUNG PATIENT. CLINICAL REPORT EVANDRO DA SILVA BRONZI Mestrando em Ortodontia na Faculdade de

Leia mais

Uma vez estando estabelecidos os conceitos de oclusão normal, a etapa. subseqüente do processo de aprendizado passa a ser o estudo das variações

Uma vez estando estabelecidos os conceitos de oclusão normal, a etapa. subseqüente do processo de aprendizado passa a ser o estudo das variações 1 INTRODUÇÃO Uma vez estando estabelecidos os conceitos de oclusão normal, a etapa subseqüente do processo de aprendizado passa a ser o estudo das variações desse padrão. Vale a pena relembrarmos a definição

Leia mais

UNIVERSIDADE POSITIVO MESTRADO PROFISSIONAL EM ODONTOLOGIA CLÍNICA

UNIVERSIDADE POSITIVO MESTRADO PROFISSIONAL EM ODONTOLOGIA CLÍNICA UNIVERSIDADE POSITIVO MESTRADO PROFISSIONAL EM ODONTOLOGIA CLÍNICA ESTUDO COMPARATIVO DAS OCORRÊNCIAS DE COMPLICAÇÕES ENTRE OS APARELHOS DE HERBST COM SPLINT DE ACRÍLICO INFERIOR REMOVÍVEL E COM CANTILEVER

Leia mais

Matheus Melo Pithon**, Luiz Antônio Alves Bernardes*** Palavras-chave: Classe III esquelética. Expansão rápida da maxila. Aparelho ortodôntico fixo.

Matheus Melo Pithon**, Luiz Antônio Alves Bernardes*** Palavras-chave: Classe III esquelética. Expansão rápida da maxila. Aparelho ortodôntico fixo. Artigo de Divulgação 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 Tratamento da má oclusão Classe iii esquelética através

Leia mais

PUCPR - O.R.T.O.D.O.N.T.I.A - GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO F I C H A C L Í N I C A Nome do/a Paciente: Número: 1.0 IDENTIFICAÇÃO DO PACIENTE 1.1 Nome: 1.2 Data de Nascimento: Sexo: F M Idade: 1.3 Peso: Kg

Leia mais

Correção da Classe II esquelética utilizando uma biomecânica híbrida: Ortopedia Funcional dos Maxilares em associação com a barra transpalatina

Correção da Classe II esquelética utilizando uma biomecânica híbrida: Ortopedia Funcional dos Maxilares em associação com a barra transpalatina caso clínico Correção da Classe II esquelética utilizando uma biomecânica híbrida: Ortopedia Funcional dos Maxilares em associação com a barra transpalatina Lúcio Flávio Andreoli*, Flávio Augusto Meffe

Leia mais

Eficiência dos protocolos de tratamento em uma e duas fases da má oclusão de Classe II, divisão 1*

Eficiência dos protocolos de tratamento em uma e duas fases da má oclusão de Classe II, divisão 1* A r t i g o In é d i t o Eficiência dos protocolos de tratamento em uma e duas fases da má oclusão de Classe II, divisão 1* Rodrigo Hermont Cançado**, Arnaldo Pinzan***, Guilherme Janson****, José Fernando

Leia mais

Araki AT. Tratamento da má oclusão de Classe II, subdivisão direita, segundo a terapia bioprogressiva.

Araki AT. Tratamento da má oclusão de Classe II, subdivisão direita, segundo a terapia bioprogressiva. caso clínico 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 Tratamento da má oclusão de Classe II, subdivisão direita, segundo

Leia mais

(VTO dentário) Resumo Este presente artigo teve por finalidade demonstrar, simplificadamente, o manejo

(VTO dentário) Resumo Este presente artigo teve por finalidade demonstrar, simplificadamente, o manejo iagnóstico Análise da Movimentação entária (VTO dentário) Adriano César Trevisi Zanelato*, Hugo José Trevisi**, Reginaldo César Trevisi Zanelato***, André César Trevisi Zanelato*, Renata Chicarelli Trevisi****

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA Data: Nome do Paciente: Orientador(es): Nome do Aluno: QUALIFICAÇÃO Nacionalidade: Naturalidade: Etnia: Gênero: Data Nascimento: IDADE: Anos: Meses: Endereço: Bairro:

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECIALIZADOS

CONHECIMENTOS ESPECIALIZADOS CONHECIMENTOS ESPECIALIZADOS 31) Sobre a reabsorção localizada severa, é correto afirmar que a) os dentes com dilaceração são fatores de risco. b) o tratamento ortodôntico não é o principal fator etiológico.

Leia mais

Grade Palatina como Auxiliar no Fechamento da Mordida Aberta Anterior

Grade Palatina como Auxiliar no Fechamento da Mordida Aberta Anterior TRABALHO DE PESQUISA Grade Palatina como Auxiliar no Fechamento da Mordida Aberta Anterior Palatine Bar as an Auxiliary Measure to Close Anterior Open Bite Sérgio Rúbio Pinto Bastos* Bastos SRP. Grade

Leia mais

RADIOLOGIA EM ORTODONTIA

RADIOLOGIA EM ORTODONTIA RADIOLOGIA EM ORTODONTIA Sem dúvida alguma, o descobrimento do RX em 1.895, veio revolucionar o diagnóstico de diversas anomalias no campo da Medicina. A Odontologia, sendo área da saúde, como não poderia

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS TRATAMENTO DA MÁ OCLUSÃO DE CLASSE III COM EXTRAÇÃO DOS SEGUNDOS MOLARES INFERIORES

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS TRATAMENTO DA MÁ OCLUSÃO DE CLASSE III COM EXTRAÇÃO DOS SEGUNDOS MOLARES INFERIORES INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS JONAS RODRIGUES SILVA TRATAMENTO DA MÁ OCLUSÃO DE CLASSE III COM EXTRAÇÃO DOS SEGUNDOS MOLARES INFERIORES Barbacena 2013 INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRAS ALTERAÇÕES TEGUMENTARES FRENTE A DIVERSAS MECÂNICAS ORTODÔNTICAS

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRAS ALTERAÇÕES TEGUMENTARES FRENTE A DIVERSAS MECÂNICAS ORTODÔNTICAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRAS ALTERAÇÕES TEGUMENTARES FRENTE A DIVERSAS MECÂNICAS ORTODÔNTICAS ERIKA RIBEIRO NAEGELE NITERÓI 2011 FUNORTE-FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS NÚCLEO NITERÓI-SMILE

Leia mais

Diagnóstico e tratamento precoce da Classe III: relato de caso clínico

Diagnóstico e tratamento precoce da Classe III: relato de caso clínico Diagnóstico e tratamento precoce da Classe III: relato de caso clínico Class III diagnosis and early treatment: case report Simone Gallão 1, Lídia Parsekian Martins 2, Kurt Faltin Jr. 3,4, Luiz Gonzaga

Leia mais

Instrução de Uso. Tubos. Tubo Simples Indicado para primeiros e segundos molares. Possui um único slot para alojar o arco intraoral.

Instrução de Uso. Tubos. Tubo Simples Indicado para primeiros e segundos molares. Possui um único slot para alojar o arco intraoral. Instrução de Uso Tubos Os Tubos tem por finalidade transferir os esforços de: Arcos Intra e extra orais; Molas e Elásticos; Distalizadores; Barras transpalatinas e Quad Helix ; Placas Lábioativas. Promovem

Leia mais

Tratamento Ortodôntico da Classe III: Revisando o Método (ERM e Tração) por meio de um Caso Clínico

Tratamento Ortodôntico da Classe III: Revisando o Método (ERM e Tração) por meio de um Caso Clínico Tópico Especial Tratamento Ortodôntico da Classe III: Revisando o Método (ERM e Tração) por meio de um Caso Clínico A Class III Malocclusion Orthodontic Treatment: Reviewing the ERM and Traction Method

Leia mais

Conceito. Classificação e Terminologia. Cúspide. do primeiro molar superior oclui no sulco disto-vestibular do primeiro molar inferior.

Conceito. Classificação e Terminologia. Cúspide. do primeiro molar superior oclui no sulco disto-vestibular do primeiro molar inferior. Má-Oclusão de Classe III Classificação e Terminologia Conceito Cúspide mésio-vestibular do primeiro molar superior oclui no sulco disto-vestibular do primeiro molar inferior. A má-oclusãom de Classe III

Leia mais

2. Quando o implante dental é indicado?

2. Quando o implante dental é indicado? Dúvidas sobre implantodontia: 1. O que são implantes? São cilindros metálicos (titânio) com rosca semelhante a um parafuso que são introduzidos no osso da mandíbula (arco inferior) ou da maxila (arco superior),

Leia mais

RODRIGO PADILHA DE CARVALHO DISTALIZAÇÃO DE MOLARES SUPERIORES

RODRIGO PADILHA DE CARVALHO DISTALIZAÇÃO DE MOLARES SUPERIORES 0 RODRIGO PADILHA DE CARVALHO DISTALIZAÇÃO DE MOLARES SUPERIORES ITAPERUNA/RJ 2011 0 RODRIGO PADILHA DE CARVALHO DISTALIZAÇÃO DE MOLARES SUPERIORES Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Curso de

Leia mais

Extração atípica de incisivos centrais superiores: relato de caso clínico Atypical extraction of maxillary central incisors: case report

Extração atípica de incisivos centrais superiores: relato de caso clínico Atypical extraction of maxillary central incisors: case report RELATO DE CASO Extração atípica de incisivos centrais superiores: relato de caso clínico Atypical extraction of maxillary central incisors: case report MARCOS VALÉRIO FERRARI 1 JOSÉ RICARDO SCANAVINI 2

Leia mais

Solicitação de Exames

Solicitação de Exames Solicitação de Exames Dr. Fábio Eduardo Maiello Monteiro Alves CROSP: 85.833 Paciente: Data: / / Solicito os exames assinalados com a finalidade de: Entregar no consultório Enviar por E-mail Atualizar

Leia mais

EFEITOS DENTOESQUELÉTICOS NO TRATAMENTO DA MÁ-OCLUSÃO DE CLASSE II COM O APARELHO DE HERBST PÓS-PICO DE CRESCIMENTO

EFEITOS DENTOESQUELÉTICOS NO TRATAMENTO DA MÁ-OCLUSÃO DE CLASSE II COM O APARELHO DE HERBST PÓS-PICO DE CRESCIMENTO UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ MESTRADO PROFISSIONALIZANTE EM ODONTOLOGIA JOSÉ CARLOS DE CASTRO ALVARES EFEITOS DENTOESQUELÉTICOS NO TRATAMENTO DA MÁ-OCLUSÃO DE CLASSE II COM O APARELHO

Leia mais

CORREÇÃO PRECOCE DA PSEUDO CLASSE III COM APARELHO ORTODÔNTICO REMOVÍVEL E ALÇA VESTIBULAR DO BIONATOR REVERSO DE BALTERS

CORREÇÃO PRECOCE DA PSEUDO CLASSE III COM APARELHO ORTODÔNTICO REMOVÍVEL E ALÇA VESTIBULAR DO BIONATOR REVERSO DE BALTERS CORREÇÃO PRECOCE DA PSEUDO CLASSE III COM APARELHO ORTODÔNTICO REMOVÍVEL E ALÇA VESTIBULAR DO BIONATOR REVERSO DE BALTERS Cristiane Celli Matheus dos Santos Pinto Paulo Roberto dos Santos Pinto Enzo Pugliesi

Leia mais

Tratamento da mordida aberta anterior: relato de caso clínico

Tratamento da mordida aberta anterior: relato de caso clínico Caso Clínico Tratamento da mordida aberta anterior: relato de caso clínico Márcio José Reis*, Carla Nogueira Pinheiro**, Mirelle Malafaia*** Resumo Fazendo parte das más oclusões verticais, a mordida aberta

Leia mais

Correção da relação sagital entre os arcos dentais Classe II

Correção da relação sagital entre os arcos dentais Classe II Correção da relação sagital entre os arcos dentais Classe II CAPÍTULO 13 Karyna Martins do Valle-Corotti Danilo Furquim Siqueira INTRODUÇÃO Angle 1 definiu a maloclusão de Classe II como uma relação mesiodistal

Leia mais

Tratamento ortodôntico compensatório da má oclusão de Classe III esquelética

Tratamento ortodôntico compensatório da má oclusão de Classe III esquelética 80 Tratamento ortodôntico compensatório da má oclusão de Classe III esquelética Compensatory orthodontic treatment of skeletal Class III malocclusion Renata Oliveira De Labio Moura 1 Karina Santana Cruz

Leia mais

essa soldagem; entretanto, ele FIGURA 3 - Confecção do arco transpalatino.

essa soldagem; entretanto, ele FIGURA 3 - Confecção do arco transpalatino. avaliar a posição inicial do côndilo em relação à fossa mandibular. 2 a consulta: escolha das coroas superiores, utilizando-se o kit para prova de coroas de aço da Ormco 16. Caso não deseje adquirir todo

Leia mais

BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL

BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL Montagem das Pastas As pastas devem estar organizadas na seguinte ordem: I- Externo Página Título: colocar na capa frontal da pasta (a capa tem um envelope plástico para esta finalidade). BOARD BRASILEIRO

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/SOEBRÁS ALTERNATIVAS DE TRATAMENTO PARA MORDIDA ABERTA ANTERIOR

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/SOEBRÁS ALTERNATIVAS DE TRATAMENTO PARA MORDIDA ABERTA ANTERIOR INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/SOEBRÁS ALTERNATIVAS DE TRATAMENTO PARA MORDIDA ABERTA ANTERIOR MARINA CAROLINA PINTO DE OLIVEIRA Monografia apresentada ao programa de Especialização em Ortodontia

Leia mais

TRATAMENTO DE MÁ-OCLUSÃO CLASSE II

TRATAMENTO DE MÁ-OCLUSÃO CLASSE II FACULDADES INTEGRADAS DO NORTE DE MINAS FUNORTE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ORTODONTIA TRATAMENTO DE MÁ-OCLUSÃO CLASSE II VALDIR MORON URQUIZA SÃO PAULO 2012 VALDIR MORON URQUIZA TRATAMENTO DE MÁ-OCLUSÃO

Leia mais

Barra palatina assimétrica em L : ancoragem em casos de Classe II subdivisão tipo 2 tratados com extração de um pré-molar superior

Barra palatina assimétrica em L : ancoragem em casos de Classe II subdivisão tipo 2 tratados com extração de um pré-molar superior caso clínico Barra palatina assimétrica em L : ancoragem em casos de Classe II subdivisão tipo 2 tratados com extração de um pré-molar superior L-shaped asymmetrical palatal bar: anchorage in Class II

Leia mais

Avaliação tridimensional por meio de mapas coloridos do tratamento da Classe II com o aparelho de Herbst: relato de caso

Avaliação tridimensional por meio de mapas coloridos do tratamento da Classe II com o aparelho de Herbst: relato de caso 338 Orthod. Sci. Pract. 2013; 6(23):338-345. Avaliação tridimensional por meio de mapas coloridos do tratamento da Classe II com o aparelho de Herbst: relato de caso Colored maps tridimensional evaluation

Leia mais

Tratamento ortodôntico-cirúrgico da má oclusão de Classe III

Tratamento ortodôntico-cirúrgico da má oclusão de Classe III Caso Clínico Tratamento ortodôntico-cirúrgico da má oclusão de Classe III Eloísa Marcântonio Boeck*, Silvia Amelia S. Vedovello**, Adriana Simoni Lucato***, Maria Beatriz Borges de Araújo Magnani****,

Leia mais

Marco Antonio de Oliveira Almeida

Marco Antonio de Oliveira Almeida E n t r e v i s t a Marco Antonio de Oliveira Almeida - Graduado em Odontologia pela Universidade do Estado da Guanabara em 1974. - Pós-graduado em Ortodontia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro

Leia mais

ATO DELIBERATIVO Nº 43, DE 19 DE JUNHO DE 2012.

ATO DELIBERATIVO Nº 43, DE 19 DE JUNHO DE 2012. ATO DELIBERATIVO Nº 43, DE 19 DE JUNHO DE 2012. Dispõe sobre o auxílio para tratamento ortodôntico e ortopédico dos maxilares. O PRESIDENTE DO CONSELHO DELIBERATIVO DO PLANO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE E BENEFÍCIOS

Leia mais

Descrição do aparelho Moreira: proposta de tratamento da má oclusão Classe III de Angle

Descrição do aparelho Moreira: proposta de tratamento da má oclusão Classe III de Angle Dica Clínica Descrição do aparelho Moreira: proposta de tratamento da má oclusão Classe III de ngle na Karina lves Moreira*, cácio Fuziy**, Paulo César Tukasan***, Valtercides lves Moreira Filho**** Resumo

Leia mais

Mini-implante como ancoragem absoluta: ampliando os conceitos de mecânica ortodôntica

Mini-implante como ancoragem absoluta: ampliando os conceitos de mecânica ortodôntica Mini-implante como ancoragem absoluta: ampliando os conceitos de mecânica ortodôntica Absolute anchorage with mini-implants: improving the concepts of the orthodontic mechanics Leonardo Alcântara Cunha

Leia mais

Mordida de Brodie: relato de caso

Mordida de Brodie: relato de caso 532 Mordida de rodie: relato de caso rodie ite: interceptive and corrective approach of a challenging malocclusion - case report Soraia zeredo de lmeida 1 ernardo Quiroga Souki 2 Izabella Lucas de breu

Leia mais

ANÁLISE DA DENTIÇÃO MISTA

ANÁLISE DA DENTIÇÃO MISTA 1 ANÁLISE DA DENTIÇÃO MISTA INTRODUÇÃO O período da dentição mista inicia-se por volta dos 6 anos de idade com a erupção dos primeiros molares permanentes, e termina ao redor dos 12 anos de idade, com

Leia mais

Confecção e instalação do Sky Hook

Confecção e instalação do Sky Hook Dica Clínica Confecção e instalação do Sky Hook Preparing and fitting the Sky Hook Laurindo Zanco Furquim * Resumo Nos casos de Classe III, principalmente naqueles com deficiência maxilar, o protocolo

Leia mais

Tracionamento ortodôntico de incisivos central e lateral superiores impactados: caso clínico

Tracionamento ortodôntico de incisivos central e lateral superiores impactados: caso clínico Caso Clínico Tracionamento ortodôntico de incisivos central e lateral superiores impactados: caso clínico Plínio Coutinho Vilas Boas*, Luís Antônio Alves Bernardes**, Matheus Melo Pithon***, Diogo Piacentini

Leia mais

Ciência e prática. Importância do tratamento ortodôntico como auxílio da reabilitação oral

Ciência e prática. Importância do tratamento ortodôntico como auxílio da reabilitação oral Importância do tratamento ortodôntico como auxílio da reabilitação oral 36 MAXILLARIS OUTUBRO 2015 Ciência e prática : Margarida Malta Médica dentista. Licenciada no Instituto Superior de Ciencias da Saúde

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS TRATAMENTO PRECOCE DA MALOCLUSÃO DE CLASSE III DENTOESQUELÉTICA IVENS GARCIA VILELA REIS

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS TRATAMENTO PRECOCE DA MALOCLUSÃO DE CLASSE III DENTOESQUELÉTICA IVENS GARCIA VILELA REIS INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS TRATAMENTO PRECOCE DA MALOCLUSÃO DE CLASSE III DENTOESQUELÉTICA IVENS GARCIA VILELA REIS Campo Belo, 2014 IVENS GARCIA VILELA REIS TRATAMENTO PRECOCE DA

Leia mais

TP Orthodontics. HERBST Flip-Lock. www.tportho.com

TP Orthodontics. HERBST Flip-Lock. www.tportho.com TP Orthodontics HERBST Flip-Lock www.tportho.com TP Orthodontics, Inc. Idéias em Prática. "TP Orthodontics sempre ouve as minhas necessidades e me fornece os melhores produtos para o meu dia-a-dia." -Douglas

Leia mais

Tratamento ortodontico em paciente adulto: relato de caso clínico

Tratamento ortodontico em paciente adulto: relato de caso clínico Caso Clínico Tratamento ortodontico em paciente adulto: relato de caso clínico Matheus Melo Pithon*, Luiz Antônio Alves Bernardes** Resumo Com o maior acesso da população aos serviços de saúde bucal houve

Leia mais

A utilização de bandas reforçadas para a confecção do aparelho de Herbst

A utilização de bandas reforçadas para a confecção do aparelho de Herbst Caso Clínico utilização de bandas reforçadas para a confecção do aparelho de Herbst The use of reinforced bands for the construction of the Herbst appliance lexandre Moro* Resumo O aparelho de Herbst tem

Leia mais