Mapa de Oportunidades e de Serviços Públicos para Plano Brasil Sem Miséria: Proposta de construção em rede colaborativa de instituições brasileiras

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mapa de Oportunidades e de Serviços Públicos para Plano Brasil Sem Miséria: Proposta de construção em rede colaborativa de instituições brasileiras"

Transcrição

1 Mapa de Oportunidades e de Serviços Públicos para Plano Brasil Sem Miséria: Proposta de construção em rede colaborativa de instituições brasileiras

2 O que é o Mapa de Oportunidades e de Serviços Públicos? Plano BSM - Eixos de Atuação Eixo Garantia de Renda MAPA DA POBREZA 16,2 MILHÕES Aumento das capacidades e oportunidades Eixo Acesso a serviços públicos ELEVAÇÃO DA RENDA PER CAPITA AUMENTO DAS CONDIÇÕES DE BEM-ESTAR Eixo Inclusão Produtiva

3 O que é o Mapa de Oportunidades e de Serviços Públicos? Agente Público Plano BSM (CRAS, - Prefeituras, Eixos de Atuação Estado, MDS etc MAPA DA POBREZA 16,2 MILHÕES Aumento das capacidades e oportunidades Eixo Garantia de Renda Eixo Acesso a serviços públicos Eixo Inclusão Produtiva Ferramentas: CadÚnico e Mapas de Pobreza ELEVAÇÃO DA RENDA PER CAPITA AUMENTO DAS CONDIÇÕES DE BEM-ESTAR

4 IDV - Mapa de Pobreza (dimensionamento e localização de públicos-alvo do BSM)

5 Mapa de Oportunidades e de Serviços Públicos Plano BSM - Eixos de Atuação Eixo Garantia de Renda MAPA DA POBREZA 16,2 MILHÕES Aumento das capacidades e oportunidades Eixo Acesso a serviços públicos Eixo Inclusão Produtiva ELEVAÇÃO DA RENDA PER CAPITA AUMENTO DAS CONDIÇÕES MAPA DE DE BEM-ESTAR OPORTUNIDADES E SERVIÇOS Agente Público (CRAS, Prefeituras, Estado, MDS etc

6 O que é o Mapa? O Mapa de Oportunidades e de Serviços Públicos é um produto que reúne e organiza informações em diferentes suportes e formatos, atualizadas periodicamente por diferentes agentes, acerca de oportunidades de inclusão produtiva investimentos públicos e privados, cursos de qualificação profissional, ações do SINE (Sistema nacional de intermediação de emprego), cooperativismo, microcrédito, economia solidária etc e disponibilidade de serviços, equipamentos e programas públicos- nas áreas da Assistência Social, Educação, Saúde, Direitos Humanos, Conselhos,- identificados em municípios, microrregiões e outros domínios territoriais no país, para consulta dos técnicos dos CRAS e CREAS e de outros parceiros no referenciamento a serviços públicos, para análise prospectiva de oportunidades e na definição de ações voltadas para população em extrema pobreza e públicos-alvo do Plano Brasil Sem Miséria.

7 Por que construir o Mapa? 1º motivo (instrumental): Técnicos dos CRAS não dispõem de informações básicas para referenciamento de serviços públicos (local, serviços disponíveis etc) O CRAS possui dados de localização (endereço, telefone)... N.º de CRAS % Sim Não Sim Não Unidades públicas da Rede de Proteção Social Básica ,4 21,6 Unidades Conveniadas da Rede de Proteção Social Básica ,3 49,7 Unidades públicas da Rede de Proteção Social Especial ,1 36,9 Serviços de saúde ,8 15,2 Serviços de Educação ,8 17,2 Órgãos/Serviços relacionados a Trabalho e Emprego ,9 56,1 Serviços ou Programas de Segurança Alimentar ,5 60,5 Serviços ou Programas de Segurança Pública ,6 55,4 Coordenação Municipal do Programa Bolsa Família ,3 12,7 Conselho Tutelar ,8 13,2 Conselhos de Políticas Públicas e Defesa de Direitos ,9 30,1 Programas ou Projetos de Inclusão Digital ,7 44,3 Organizações Não Governamentais (ONGs) ,0 48,0 Fonte Censo Suas 2010

8 Por que construir o Mapa? 2º motivo (analítico-propositivo): Técnicos e Gestores Municipais e Estaduais precisam de informação customizada para formular estratégias de inclusão produtiva em seus territórios Dinamismo do Mercado de Trabalho Redução da Pobreza

9 Por que construir o Mapa? Qual a melhor combinação de estratégias de inclusão produtiva em cada contexto? IMO e Qualificação direcionado? Dinamismo do Mercado de Trabalho IMO? Qualificação? Redução da Pobreza Economia Solidária? Microcrédito Orientado? Microempreendedor?

10 MOSP - Mapa de Oportunidades e de Serviços Públicos investimentos públicos e privados, ações do SINE, cursos de qualificação profissional, cooperativismo, microcrédito, economia solidária e popular oportunidades de inclusão produtiva disponibilidade de serviços, equipamentos e programas públicos O que é o Mapa Ficha de Oportunidades e Serviços Município: Araxá MG Posto de Atendimento ao Trabalhador Endereço: Rua das Acácias 234 Centro Serviços disponíveis: 1) Emissão de carteira de trabalho 2) Inscrição para postos de trabalho 3)... Cidadão Técnicos setor público (CRAS, SINE etc) Usuários Gestores Municipais, Estaduais e Federais Assistência Social, Educação, Saúde, Direitos Humanos, Conselhos Dados Sociais e Econômicos Município: Araxá MG Perfil População:... Taxa de Extrema Pobreza:... Produto Interno Bruto:... Crescimento do emprego: Investimentos Federais:... Investimentos Anunciados:...

11 Camadas informacionais de diferentes naturezas, mais descritivas ou mais analíticas Informações descritivas (Utilidade Pública) Experiências, boas práticas e tecnologias sociais Dados e indicadores sociodemográficos ou econômicos Estudos de Prospecção, Oferta e demanda de serviços O que é o Mapa disponibilidade de serviços, equipamentos e programas públicos Técnico do CRAS Cidadão Técnico do CRAS Gestor municipal Gestor municipal Gestor estadual Gestor estadual MDS oportunidades de inclusão produtiva Quais são e aonde estão os serviços, programas e oportunidades no meu município e região? Existem tecnologias sociais e boas práticas de oferta de serviços e inclusão produtiva que posso replicar no meu município? Qual o perfil do público BSM no meu município? Quais as tendências e vocações econômicas que podem ser aproveitadas para esse público? Como está a oferta e distribuição dos equipamentos e programas no estado e suas regiões? Qual o volume e natureza dos investimentos? Como podem podem potencializar empregos e inclusão produtiva do público BSM?

12 Atributos do Mapa O Mapa deve ser um repositório dinâmico e atualizado de informações O Mapa deve ser construído em plataforma que conjugue facilidade de uso e atualização O Mapa é um instrumento do Plano Brasil Sem Miséria e de todos os seus parceiros O Mapa dispõe de informação referenciada para públicos BSM O Mapa não substitui outros instrumentos de mapeamento de investimentos O Mapa é só uma ferramenta, requerendo um serviço qualificado de intermediação de informação

13 Versão Alfa do Mapa

14

15

16

17

18

19

20

21

22 Proposta de Construção e Atualização O Mapa não deve ser encarado como um sistema de informações, alimentado por um sistema articulado de instituições, mas uma Rede de Informações alimentado por uma Rede de Instituições Parceiras! Para garantir essa premissa, buscamos adesão por meio de oficinas de apresentação da proposta e acolhimento de sugestões.

23 Proposta de Construção e Atualização

24 Proposta de Construção do Mapa

25

26

27 Proposta de Construção e Atualização Próximos passos: 1) Incorporar sugestões na proposta de construção do Mapa e na versão beta do aplicativo MWOPS novembro ) Carga de informações no MWOPS novembro de 2011 Equipamentos e serviços públicos da Saúde, Trabalho, MDA, Previdência Oferta de Vagas e Qualificação Links de portais relacionados 3) Realizar 4ª oficina, com objetivo de estruturar elo Melhores Práticas da rede e apresentar primeiros produtos dos elos Estudos e Dados e Indicadores - dezembro ) Realizar Oficina de Lançamento do MWOPS junto a governos estaduais e municipais 5) Definir cronograma de oficinas de trabalho para aprimoramentos e procedimentos de atualização periódica em 2012

28

IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida

IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida 30 DE NOVEMBRO DE 2011 CONTEXTO Durante os últimos anos,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA 1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PROJETO TÉCNICO: ACESSUAS TRABALHO / PRONATEC EQUIPE RESPONSÁVEL: Proteção Social Básica PERÍODO: Setembro

Leia mais

Ana Fonseca Secretária Extraordinária de Superação da Extrema Pobreza (SESEP/MDS) Reunião do SASF 2 de agosto de 2011 Brasília

Ana Fonseca Secretária Extraordinária de Superação da Extrema Pobreza (SESEP/MDS) Reunião do SASF 2 de agosto de 2011 Brasília Ana Fonseca Secretária Extraordinária de Superação da Extrema Pobreza (SESEP/MDS) Reunião do SASF 2 de agosto de 2011 Brasília LINHA E PÚBLICO DA EXTREMA POBREZA Linha de extrema pobreza: renda familiar

Leia mais

CECAD Consulta Extração Seleção de Informações do CADÚNICO. Caio Nakashima Março 2012

CECAD Consulta Extração Seleção de Informações do CADÚNICO. Caio Nakashima Março 2012 CECAD Consulta Extração Seleção de Informações do CADÚNICO Caio Nakashima Março 2012 Introdução O Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal é o principal instrumento de identificação e seleção

Leia mais

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009 Campinas, 29 de fevereiro de 2012 AVANÇOS NO BRASIL Redução significativa da população em situação de pobreza e extrema pobreza, resultado do desenvolvimento econômico e das decisões políticas adotadas.

Leia mais

Rogério Medeiros medeirosrogerio@hotmail.com

Rogério Medeiros medeirosrogerio@hotmail.com Programa Nacional de Capacitação do SUAS - Sistema Único de Assistência Social CAPACITASUAS CURSO 2 Indicadores para diagnóstico e acompanhamento do SUAS e do BSM Ministrado por Rogério de Souza Medeiros

Leia mais

Eixo II - A GESTÃO DO SUAS: VIGILÂNCIA SOCIOASSISTENCIAL, PROCESSOS DE PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO

Eixo II - A GESTÃO DO SUAS: VIGILÂNCIA SOCIOASSISTENCIAL, PROCESSOS DE PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO Eixo II - A GESTÃO DO SUAS: VIGILÂNCIA SOCIOASSISTENCIAL, PROCESSOS DE PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO Evolução da Vigilância Socioassistencial no Brasil e no Município de São Paulo Introdução

Leia mais

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento,

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Projetos e Capacitação Ministério do Desenvolvimento Social

Leia mais

Mobilização e Participação Social no

Mobilização e Participação Social no SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Mobilização e Participação Social no Plano Brasil Sem Miséria 2012 SUMÁRIO Introdução... 3 Participação

Leia mais

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS SUBCHEFIA DE ASSUNTOS FEDERATIVOS Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal Mapa de obras contratadas pela CEF, em andamento com recursos do Governo Federal 5.048

Leia mais

VIGILÂNCIA SOCIAL E A GESTÃO DA INFORMAÇÃO: A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO

VIGILÂNCIA SOCIAL E A GESTÃO DA INFORMAÇÃO: A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO VIGILÂNCIA SOCIAL E A GESTÃO DA INFORMAÇÃO: A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO CONCEITUANDO... Vigilância Social : Produção e sistematização de informações territorializadas sobre

Leia mais

Palestra: Política Nacional de Assistência Social e Sistema Único da Assistência Social SUAS

Palestra: Política Nacional de Assistência Social e Sistema Único da Assistência Social SUAS Palestra: Política Nacional de Assistência Social e Sistema Único da Assistência Social SUAS Professores: Leonardo Martins Prudente e Adailton Amaral Barbosa Leite Brasília, Agosto de 2013 Política Nacional

Leia mais

O Programa Bolsa Família

O Programa Bolsa Família Painel sobre Programas de Garantia de Renda O Programa Bolsa Família Patrus Ananias de Sousa Ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome República Federativa do Brasil Comissão de Emprego e Política

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA. Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher

TERMO DE REFERENCIA. Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher TERMO DE REFERENCIA Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher Supervisão Geral No âmbito do Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher, conveniado com a Secretaria Especial

Leia mais

Centro de Referência de Assistência Social. Paraná, agosto de 2012

Centro de Referência de Assistência Social. Paraná, agosto de 2012 Centro de Referência de Assistência Social Paraná, agosto de 2012 Centro de Referência de Assistência Social - CRAS Unidade pública estatal de base territorial, localizada em áreas de vulnerabilidade social

Leia mais

CADASTRO ÚNICO POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA E SEUS DIREITOS

CADASTRO ÚNICO POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA E SEUS DIREITOS CADASTRO ÚNICO POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA E SEUS DIREITOS SABIA? VOCÊ As pessoas em situação de rua têm direito a estar no Cadastro Único. O que é o Cadastro Único? O Cadastro Único identifica quem são

Leia mais

PLANO SETORIAL DE DANÇA. DOCUMENTO BASE: Secretaria de Políticas Culturais - SPC Fundação Nacional de Artes FUNARTE Câmaras Setoriais de Dança

PLANO SETORIAL DE DANÇA. DOCUMENTO BASE: Secretaria de Políticas Culturais - SPC Fundação Nacional de Artes FUNARTE Câmaras Setoriais de Dança PLANO SETORIAL DE DANÇA DOCUMENTO BASE: Secretaria de Políticas Culturais - SPC Fundação Nacional de Artes FUNARTE Câmaras Setoriais de Dança MARÇO DE 2009 CAPÍTULO I DO ESTADO FORTALECER A FUNÇÃO DO ESTADO

Leia mais

Proposta de Pacto Federativo pela Alimentação Adequada e Saudável: uma agenda para os próximos anos

Proposta de Pacto Federativo pela Alimentação Adequada e Saudável: uma agenda para os próximos anos Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional Câmara Intersetorial de Segurança Alimentar e Nutricional - CAISAN Secretaria-Executiva Proposta

Leia mais

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Educação Superior

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Educação Superior Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará Eixo Temático Educação Superior Ceará, 2015 1 Socioeconômico Diagnóstico Para compreender a situação da educação no estado do Ceará é necessário também

Leia mais

Avaliação como Processo de aprendizagem organizacional e inovação no desenho e gestão de programas sociais: a experiência da SAGI/MDS

Avaliação como Processo de aprendizagem organizacional e inovação no desenho e gestão de programas sociais: a experiência da SAGI/MDS Avaliação como Processo de aprendizagem organizacional e inovação no desenho e gestão de programas sociais: a experiência da SAGI/MDS Paulo Jannuzzi Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação Ministério

Leia mais

Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação Bahia, 16 de maio de 2013. www.brasilsemmiseria.gov.br

Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação Bahia, 16 de maio de 2013. www.brasilsemmiseria.gov.br Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação Bahia, 16 de maio de 2013 www.brasilsemmiseria.gov.br IMPACTOS NOS INDICADORES DE EDUCAÇÃO Taxas de rendimento escolar na rede pública Ensino Fundamental

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAURU ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria Municipal do Bem Estar Social

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAURU ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria Municipal do Bem Estar Social Padrão Normativo da Rede de Proteção Social Básica Programa de Inclusão Produtiva de 3º Fase Auxílio Produção Administração: Rodrigo Antônio de Agostinho Mendonça Secretária do Bem Estar Social: Darlene

Leia mais

PERFIL DOS ESTADOS E DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS: INCLUSÃO PRODUTIVA.

PERFIL DOS ESTADOS E DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS: INCLUSÃO PRODUTIVA. PERFIL DOS ESTADOS E DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS: INCLUSÃO PRODUTIVA. FICHA TÉCNICA Coordenação de População e Indicadores Sociais: Bárbara Cobo Soares Gerente de Pesquisas e Estudos Federativos: Antônio

Leia mais

Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher. Termo de Referência. Assessoria à Supervisão Geral Assessor Técnico

Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher. Termo de Referência. Assessoria à Supervisão Geral Assessor Técnico Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher Termo de Referência Assessoria à Supervisão Geral Assessor Técnico No âmbito do Programa Pernambuco Trabalho e Empreendedorismo da Mulher conveniado

Leia mais

ROTEIRO DE APRESENTAÇÃO

ROTEIRO DE APRESENTAÇÃO ROTEIRO DE APRESENTAÇÃO 1) Apresentação da estratégia da inclusão produtiva urbana. 2) Detalhamento operacional de cada programa: descrição, resultados, restrições e providências. 3) Parcerias: ABRAS,

Leia mais

Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS

Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS O Cadastro Único e a Gestão do SUAS: Essa ferramenta auxilia no processo de planejamento das ações socioassistenciais?

Leia mais

Pesquisa de Informações Básicas Municipais 2013. Suplemento de Assistência Social

Pesquisa de Informações Básicas Municipais 2013. Suplemento de Assistência Social Pesquisa de Informações Básicas Municipais 2013 Suplemento de Assistência Social Pesquisa de caráter censitário, realizada em todos os municípios do País; A unidade de investigação é o município, seu principal

Leia mais

ESTUDO TÉCNICO N.º 03/2015

ESTUDO TÉCNICO N.º 03/2015 ESTUDO TÉCNICO N.º 03/2015 Ações de Inclusão Produtiva segundo Censo SUAS 2013: uma análise sob diversos recortes territoriais. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA DE AVALIAÇÃO

Leia mais

Nota Técnica. Conceitos da Vigilância Socioassistencial Nº 01. Curitiba, PR. Junho de 2014. Coordenação da Gestão do SUAS

Nota Técnica. Conceitos da Vigilância Socioassistencial Nº 01. Curitiba, PR. Junho de 2014. Coordenação da Gestão do SUAS Nota Técnica Conceitos da Vigilância Socioassistencial Nº 01 Curitiba, PR. Junho de 2014 Coordenação da Gestão do SUAS Conceitos da Vigilância Socioassistencial Finalidade: Considerando a importância da

Leia mais

Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação

Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação Ciclo de formação em monitoramento e avaliação: a experiência do MDS na formação de agentes públicos estaduais e municipais. Autores: Patricia Vilas Boas Marcilio

Leia mais

ENGENHARIA E ARQUITETURA PÚBLICA UMA VISÃO SISTÊMICA DA POLÍTICA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA A HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL.

ENGENHARIA E ARQUITETURA PÚBLICA UMA VISÃO SISTÊMICA DA POLÍTICA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA A HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL. ENGENHARIA E ARQUITETURA PÚBLICA UMA VISÃO SISTÊMICA DA POLÍTICA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA A HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL. 1- Apresentação A Constituição de 1988, denominada pelo saudoso Deputado

Leia mais

Município: JOÃO PESSOA / PB

Município: JOÃO PESSOA / PB O Plano Brasil Sem Miséria O Plano Brasil Sem Miséria foi lançado com o desafio de superar a extrema pobreza no país. O público definido como prioritário foi o dos brasileiros que estavam em situação de

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) Contrato por Produto - Nacional Número e Título do Projeto: BRA/ 09/004 Fortalecimento da CAIXA no seu processo de internacionalização

Leia mais

Estratégia de Desenvolvimento no Brasil e o Programa Bolsa Família. Junho 2014

Estratégia de Desenvolvimento no Brasil e o Programa Bolsa Família. Junho 2014 Estratégia de Desenvolvimento no Brasil e o Programa Bolsa Família Junho 2014 Estratégia de Desenvolvimento no Brasil Estratégia de desenvolvimento no Brasil Crescimento econômico com inclusão social e

Leia mais

O BRASIL SEM MISÉRIA APRESENTAÇÃO

O BRASIL SEM MISÉRIA APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO O BRASIL SEM MISÉRIA O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome decidiu organizar este livro por vários motivos. Um deles é evitar que o histórico da construção do Plano Brasil

Leia mais

Observatórios do Trabalho

Observatórios do Trabalho Observatórios do Trabalho O que são? Ferramentas de estudo, análise e de apoio ao diálogo social e à elaboração de políticas públicas de emprego, trabalho e renda e de desenvolvimento local / regional.

Leia mais

Pronatec Brasil Sem Miséria

Pronatec Brasil Sem Miséria Pronatec Brasil Sem Miséria 2012 I. Apresentação O Plano Brasil Sem Miséria (BSM), coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), dispõe de um conjunto de programas e ações

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11 Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua LOAS benefício de prestação continuada (BPC), previsto pelo art. 203 da Constituição. garantia de um salário-mínimo mensal à pessoa com deficiência

Leia mais

Solução Computacional

Solução Computacional Solução Computacional Aplicação Agenda de compromisso dos Prefeitos é um módulo do SICONV Entrada pelo Portal Federativo e Portal dos Convênios Identificação e login são os mesmos do SICONV Desenvolvido

Leia mais

NÚCLEO TÉCNICO FEDERAL

NÚCLEO TÉCNICO FEDERAL NÚCLEO TÉCNICO FEDERAL Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte PPCAAM Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente Secretaria de Direitos Humanos Presidência

Leia mais

TEXTO 2. Inclusão Produtiva, SUAS e Programa Brasil Sem Miséria

TEXTO 2. Inclusão Produtiva, SUAS e Programa Brasil Sem Miséria TEXTO 2 Inclusão Produtiva, SUAS e Programa Brasil Sem Miséria Um dos eixos de atuação no Plano Brasil sem Miséria diz respeito à Inclusão Produtiva nos meios urbano e rural. A primeira está associada

Leia mais

Fortalecimento do Cadastro Único como porta de entrada para Programas Sociais para a população de baixa renda

Fortalecimento do Cadastro Único como porta de entrada para Programas Sociais para a população de baixa renda Fortalecimento do Cadastro Único como porta de entrada para Programas Sociais para a população de baixa renda Mesa: Cadastro Único, Bolsa Família e Brasil sem Miséria. Cadastro Único É um mapa representativo

Leia mais

I Oficina com os Estados: Fortalecer a Gestão para Concretizar a Proteção Social

I Oficina com os Estados: Fortalecer a Gestão para Concretizar a Proteção Social I Oficina com os Estados: Fortalecer a Gestão para Concretizar a Proteção Social OFICINAS DO XIV ENCONTRO NACIONAL DO CONGEMAS ENFRENTAMENTO AO TRABALHO INFANTIL NO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA Nivia Maria

Leia mais

Programa Pará: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher. - Assistente Técnico Local -

Programa Pará: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher. - Assistente Técnico Local - Programa Pará: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher - Assistente Técnico Local - No âmbito do Programa Pará - Trabalho e Empreendedorismo da Mulher, conveniado com a Secretaria Especial de Políticas para

Leia mais

O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Transferência condicionada de renda Características Objetivos focalizado condicionado de livre utilização Alívio imediato da pobreza (renda) Ruptura do ciclo intergeracional da

Leia mais

Infraestrutura de informações geoespaciais e georreferenciadas

Infraestrutura de informações geoespaciais e georreferenciadas Infraestrutura de informações geoespaciais e georreferenciadas 1. Apresentação do Problema Epitácio José Paes Brunet É cada vez mais expressiva, hoje, nas cidades brasileiras, uma nova cultura que passa

Leia mais

Brasília, 9 de maio de 2012

Brasília, 9 de maio de 2012 Brasília, 9 de maio de 2012 Discurso do presidente Alexandre Tombini em evento no Sebrae para lançamento do Plano de Ação para Fortalecimento do Ambiente Institucional para a Adequada Inclusão Financeira

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2517 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO DATA DE CRIAÇÃO: 29/07/2013

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2517 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO DATA DE CRIAÇÃO: 29/07/2013 Impresso por: RODRIGO DIAS Data da impressão: 07/08/2013-18:06:16 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2517 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO DATA

Leia mais

PARANÁ ---------------------------- GOVERNO DO ESTADO PROGRAMA FORMAÇÃO DE GESTORES PARA O TERCEIRO SETOR

PARANÁ ---------------------------- GOVERNO DO ESTADO PROGRAMA FORMAÇÃO DE GESTORES PARA O TERCEIRO SETOR PARANÁ ---------------------------- GOVERNO DO ESTADO PROGRAMA FORMAÇÃO DE GESTORES PARA O TERCEIRO SETOR CURITIBA Maio 2012 1 PROGRAMA TÍTULO: Formação de Gestores para o Terceiro Setor. JUSTIFICATIVA:

Leia mais

Trabalho Infantil - Diagnóstico Brasil e Sudeste. Paula Montagner Outubro/ 2014

Trabalho Infantil - Diagnóstico Brasil e Sudeste. Paula Montagner Outubro/ 2014 Trabalho Infantil - Diagnóstico Brasil e Sudeste Paula Montagner Outubro/ 2014 A Organização Internacional do Trabalho - OIT tem sido a principal promotora da implementação de ações restritivas ao trabalho

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL, TRABALHO E HABITAÇÃO

SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL, TRABALHO E HABITAÇÃO SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL, TRABALHO E HABITAÇÃO INTRODUÇÃO POLÍTICAS: - SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL - ASSISTÊNCIA SOCIAL - TRABALHO, EMPREGO E RENDA - HABITAÇÃO SEGURANÇA ALIMENTAR

Leia mais

Hotsite: Carta de Serviços ao Cidadão do MDS

Hotsite: Carta de Serviços ao Cidadão do MDS PRÁTICA 1) TÍTULO Hotsite: Carta de Serviços ao Cidadão do MDS 2) DESCRIÇÃO DA PRÁTICA - limite de 8 (oito) páginas: O Hotsite da Carta de Serviços ao Cidadão do MDS foi um projeto realizado pela Ouvidoria

Leia mais

Estudo de Caso sobre o Impacto dos investimentos no setor de Etanol PROPOSTA

Estudo de Caso sobre o Impacto dos investimentos no setor de Etanol PROPOSTA Estudo de Caso sobre o Impacto dos investimentos no setor de Etanol PROPOSTA 1. Justificativas 1.1. Gerais Lugar privilegiado que a produção de Etanol vem ocupando nas estratégias de desenvolvimento do

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA RIO EM DADOS

TERMO DE REFERÊNCIA RIO EM DADOS TERMO DE REFERÊNCIA RIO EM DADOS 1. INTRODUÇÃO O Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos pretende contratar instituição de pesquisa com a finalidade de produção de análises estatísticas e econômicas

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Secretaria Nacional de Assistência Social

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Secretaria Nacional de Assistência Social Instrução Operacional Conjunta Senarc/SNAS/MDS Nº 07 de 22 de novembro de 2010. Assunto: Orientações aos municípios e ao Distrito Federal para a inclusão de pessoas em situação de rua no Cadastro Único

Leia mais

Projeto Cidades da Copa PLANO DE AÇÃO PORTO ALEGRE - RS

Projeto Cidades da Copa PLANO DE AÇÃO PORTO ALEGRE - RS Projeto Cidades da Copa PLANO DE AÇÃO PORTO ALEGRE - RS PORTO ALEGRE EM AÇÃO É ESPORTE E EDUCAÇÃO O esporte não é educativo a priori, é o educador que precisa fazer dele ao mesmo tempo um objeto e meio

Leia mais

Subsídios para elaboração do PPA Municipal

Subsídios para elaboração do PPA Municipal Município: São Luís / MA Apresentação Este Boletim de Informações Municipais tem o objetivo de apresentar um conjunto básico de indicadores acerca de características demográficas, econômicas, sociais e

Leia mais

Pronatec Brasil Sem Miséria. Mulheres Mil

Pronatec Brasil Sem Miséria. Mulheres Mil Pronatec Brasil Sem Miséria Mulheres Mil 2014 Apresentação Os múltiplos saberes das mulheres, suas histórias, seu aprendizado e sua vivência motivaram a criação do Programa Mulheres Mil, cujo pilar se

Leia mais

MANUAL DE INVESTIMENTOS

MANUAL DE INVESTIMENTOS IPEA - INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA MANUAL DE INVESTIMENTOS PROPOSTA DE COLETA E CADRASTRAMENTO DE INFORMAÇÕES SOBRE INTENÇÕES DE INVESTIMENTOS EMPRESARIAIS (Segunda Versão) Luciana Acioly

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 254/2014

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 254/2014 EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 254/2014 O Presidente do Instituto Pauline Reichstul-IPR, torna público que receberá inscrições para o processo seletivo de pessoal para atuação no projeto Ações Integradas

Leia mais

Visão para o Rio Rede das Redes Projetos Transformadores / Negócios

Visão para o Rio Rede das Redes Projetos Transformadores / Negócios PROJETO 2015-2017 O Projeto Associação Comercial do Rio de Janeiro 2015 2017 consiste em um conjunto de conceitos, diretrizes e convergências de ações que vão orientar a atuação da ACRio para os próximos

Leia mais

Pronatec. Brasil Sem Miséria

Pronatec. Brasil Sem Miséria Pronatec Brasil Sem Miséria 2014 Pronatec/ Brasil Sem Miséria 2014 Apresentação O Plano Brasil Sem Miséria (BSM), lançado em junho de 2011, com a ambiciosa finalidade de superar a condição da extrema pobreza,

Leia mais

QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA MUNICÍPIO: ESTADO: DATA: / / PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA MUNICÍPIO: ESTADO: DATA: / / PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Este questionário tem por objetivo fazer com que a sociedade participe da gestão pública, exercendo controle sobre as despesas efetuadas e orientando aos órgãos do

Leia mais

3.1 Planejar, organizar logística e tecnicamente das Oficinas temáticas de formação da Agentes de Prevenção e seus parceiros locais.

3.1 Planejar, organizar logística e tecnicamente das Oficinas temáticas de formação da Agentes de Prevenção e seus parceiros locais. EDITAL DO CENTRO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE TERMO DE REFERÊNCIA Nº 10/2012 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 10/2012 TIPO: MELHOR TÉCNICA O Centro de Promoção da Saúde, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita

Leia mais

A Importância da Gestão do Pronatec como Estratégia de Inclusão Social e Produtiva

A Importância da Gestão do Pronatec como Estratégia de Inclusão Social e Produtiva A Importância da Gestão do Pronatec como Estratégia de Inclusão Social e Produtiva Belo Horizonte, outubro de 2015 Estratégias do Plano Mapa da Pobreza Aumento das capacidades e oportunidades Garantia

Leia mais

A EXPERIÊNCIA BRASILEIRA NA CONSTRUÇÃO DE UM REGISTRO ÚNICO

A EXPERIÊNCIA BRASILEIRA NA CONSTRUÇÃO DE UM REGISTRO ÚNICO A EXPERIÊNCIA BRASILEIRA NA CONSTRUÇÃO DE UM REGISTRO ÚNICO Com um registro único para programas sociais é possível saber quem são as pessoas mais vulneráveis, suas necessidades e onde elas moram. É possível

Leia mais

PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO NO SISTEMA PRISIONAL PLANO DE AÇÃO

PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO NO SISTEMA PRISIONAL PLANO DE AÇÃO EIXO: GESTÂO Fortalecer a parceria entre e instituições parceiras para o desenvolvimento de ações educacionais Formalização de Termo de Cooperação Técnica entre e SEC do Estado para a efetivação de políticas

Leia mais

Cadastro Único: um cadastro, vários programas sociais.

Cadastro Único: um cadastro, vários programas sociais. Cadastro Único: um cadastro, vários programas sociais. Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social. O CADASTRO ÚNICO é a porta de entrada para os Programas Sociais do Governo Federal e

Leia mais

Pronatec. Brasil Sem Miséria. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

Pronatec. Brasil Sem Miséria. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Pronatec Brasil Sem Miséria 2013 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Apresentação O Plano Brasil Sem Miséria (BSM), lançado em junho de 2011, tem a finalidade de superar a condição da

Leia mais

O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE)

O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE) O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE) É o chamado do Ministério da Educação (MEC) à sociedade para o trabalho voluntário de mobilização das famílias e da comunidade pela melhoria da

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2009

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2009 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2009 Estabelece instruções sobre Benefício de Prestação Continuada-BPC referentes a dispositivos

Leia mais

INCLUSÃO PRODUTIVA COM SEGURANÇA SANITÁRIA. VIII Reunião de Vigilância Sanitária de Alimentos Goiânia - 2012

INCLUSÃO PRODUTIVA COM SEGURANÇA SANITÁRIA. VIII Reunião de Vigilância Sanitária de Alimentos Goiânia - 2012 INCLUSÃO PRODUTIVA COM SEGURANÇA SANITÁRIA VIII Reunião de Vigilância Sanitária de Alimentos Goiânia - 2012 BRASIL SEM MISÉRIA Uma das principais macro-políticas sociais brasileiras relacionadas ao desenvolvimento

Leia mais

PNQ PROGRAMA NACIONAL DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL

PNQ PROGRAMA NACIONAL DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL PNQ PROGRAMA NACIONAL DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL Qualificação Profissional? Preparação do SER HUMANO, aprimorando suas habilidades através da Formação Profissional com a finalidade de executar funções

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Local de atuação: Brasília/DF com disponibilidade para viagens em todo o território nacional.

TERMO DE REFERÊNCIA. Local de atuação: Brasília/DF com disponibilidade para viagens em todo o território nacional. TERMO DE REFERÊNCIA Denominação: Consultor(a) especializado(a) para atuação na área de suporte técnico e avaliação das políticas de fortalecimento da agricultura familiar, com enfoque nos princípios da

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome PETI. Programa de Erradicação do Trabalho Infantil

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome PETI. Programa de Erradicação do Trabalho Infantil Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome PETI Programa de Erradicação do Trabalho Infantil Brasil livre do trabalho infantil, todos juntos nesse desafio! O Governo Federal e a sociedade brasileira

Leia mais

COORDENAÇÃO. ABES-SP, Instituto PÓLIS, CAIXA, ANAMMA, UNICAMP, Projeto Pares(Poli-USP), OAF, Sindicato dos Engenheiros, Fórum Recicla São Paulo, CRUMA

COORDENAÇÃO. ABES-SP, Instituto PÓLIS, CAIXA, ANAMMA, UNICAMP, Projeto Pares(Poli-USP), OAF, Sindicato dos Engenheiros, Fórum Recicla São Paulo, CRUMA COORDENAÇÃO ABES-SP, Instituto PÓLIS, CAIXA, ANAMMA, UNICAMP, Projeto Pares(Poli-USP), OAF, Sindicato dos Engenheiros, Fórum Recicla São Paulo, CRUMA Ministério Público - Procuradoria Regional dos Direitos

Leia mais

1 INTRODUÇÃO. 1.2 Novo modelo operacional do Sistema do Cadastro Único

1 INTRODUÇÃO. 1.2 Novo modelo operacional do Sistema do Cadastro Único Instrução Operacional nº 35 SENARC/MDS Brasília, 15 de abril de 2010. Assunto: Divulga as orientações necessárias para a solicitação de cadastramento de usuários municipais no novo sistema de Cadastro

Leia mais

Guias e Manuais. Exercendo o. Controle Social. do Programa Bolsa Família. Programa Bolsa Família

Guias e Manuais. Exercendo o. Controle Social. do Programa Bolsa Família. Programa Bolsa Família Guias e Manuais 2010 Exercendo o Controle Social do Programa Bolsa Família Programa Bolsa Família Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) Exercendo o Controle Social do Programa Bolsa

Leia mais

9 FOME ZERO PARCERIAS 138

9 FOME ZERO PARCERIAS 138 9 FOME ZERO PARCERIAS 138 O que é O Fome Zero é uma estratégia do Governo Federal para assegurar o direito à alimentação adequada às pessoas com dificuldades de acesso aos alimentos. A base da estratégia

Leia mais

ANEXO II REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DO PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICIDA DA SECRETARIA DE POLÍTICAS SOCIAIS E DESPORTO

ANEXO II REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DO PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICIDA DA SECRETARIA DE POLÍTICAS SOCIAIS E DESPORTO ANEXO II REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DO PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICIDA DA SECRETARIA DE POLÍTICAS SOCIAIS E DESPORTO 1 PROJOVEM 1.1 SUPERVISOR REQUISITOS: NÍVEL SUPERIOR ATRIBUIÇÕES: Ser responsável

Leia mais

Inclusão Produ-va Rural

Inclusão Produ-va Rural Inclusão Produ-va Rural Plano Brasil Sem Miséria A miséria tem caras e necessidades diferentes conforme a região. A realidade no campo é uma, na cidade é outra bem diferente. Por isso, o Brasil Sem Miséria

Leia mais

Programa Bolsa Família: Avanço recentes e principais resultados

Programa Bolsa Família: Avanço recentes e principais resultados Programa Bolsa Família: Avanço recentes e principais resultados Luis Henrique Paiva Secretário Nacional de Renda de Cidadania Dezembro de 2014 2011-2014: Ciclo de Aperfeiçoamento do PBF e do Cadastro Único

Leia mais

Incidência em políticas públicas: ampliando as possibilidades. Rafael Gioielli Instituto Votorantim / Brasil

Incidência em políticas públicas: ampliando as possibilidades. Rafael Gioielli Instituto Votorantim / Brasil Incidência em políticas públicas: ampliando as possibilidades Rafael Gioielli Instituto Votorantim / Brasil Políticas públicas e Investimento Social Privado MODELO MAIS COMUM MODELO ALTERNATIVO ISP INFLUENCIAR

Leia mais

2.2 ATIVIDADES Atividade 4.2.3 - Formular as sistemáticas de planejamento e avaliação das escolas para uso na implantação do PDE.

2.2 ATIVIDADES Atividade 4.2.3 - Formular as sistemáticas de planejamento e avaliação das escolas para uso na implantação do PDE. Impresso por: ANGELO LUIS MEDEIROS MORAIS Data da impressão: 07/10/2013-10:07:01 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2703 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO

Leia mais

O BRASIL SEM MISÉRIA NO SEU MUNICÍPIO Município: VITÓRIA DA CONQUISTA / BA O Plano Brasil Sem Miséria O Plano Brasil Sem Miséria foi lançado com o desafio de superar a extrema pobreza no país. O público

Leia mais

O Programa de Fortalecimento Institucional para a Igualdade de Gênero e Raça, Erradicação da Pobreza e Geração de Emprego - GRPE

O Programa de Fortalecimento Institucional para a Igualdade de Gênero e Raça, Erradicação da Pobreza e Geração de Emprego - GRPE O Programa de Fortalecimento Institucional para a Igualdade de Gênero e Raça, Erradicação da Pobreza e Geração de Emprego - GRPE Marcia Vasconcelos - OIT Reunión de Especialistas Género, Probreza, Raza,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 11, DE 24 DE ABRIL DE 2012.

RESOLUÇÃO Nº 11, DE 24 DE ABRIL DE 2012. RESOLUÇÃO Nº 11, DE 24 DE ABRIL DE 2012. Aprova os critérios de partilha do cofinanciamento federal para apoio à oferta dos Serviços de Proteção Social Especial para Pessoas com Deficiência, em situação

Leia mais

A experiência do Brasil na promoção do direito humano à alimentação adequada a partir do fortalecimento da agricultura familiar e camponesa

A experiência do Brasil na promoção do direito humano à alimentação adequada a partir do fortalecimento da agricultura familiar e camponesa Seminário Agrícola Internacional Bruxelas, 4 e 5 de maio de 2009 Bélgica A experiência do Brasil na promoção do direito humano à alimentação adequada a partir do fortalecimento da agricultura familiar

Leia mais

GRUPO 3 - TRABALHO e REABILITAÇÃO PROFISSIONAL

GRUPO 3 - TRABALHO e REABILITAÇÃO PROFISSIONAL GRUPO 3 - TRABALHO e REABILITAÇÃO PROFISSIONAL Nº PROPOSTA UF e Nº Original da Proposta 01 Garantir os 20% das vagas, e a efetivação das condições de acesso e permanência AC/08 necessárias para pessoas

Leia mais

PLANO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL 2014/2017 VIGILÂNCIA SOCIAL MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO

PLANO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL 2014/2017 VIGILÂNCIA SOCIAL MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO PLANO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL 2014/2017 VIGILÂNCIA SOCIAL MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO Vânia Guareski Souto Assistente Social - Especialista em Gestão Social de Políticas Públicas Vigilância Socioassistencial

Leia mais

Coordenação-Geral de Regulação da Gestão do SUAS do Departamento de Gestão do SUAS

Coordenação-Geral de Regulação da Gestão do SUAS do Departamento de Gestão do SUAS Coordenação-Geral de Regulação da Gestão do SUAS do Departamento de Gestão do SUAS SUAS E SISAN MARCO LEGAL - Art. 6º da CF/88 : São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia,

Leia mais

LEI N.º 7.390, DE 6 DE MAIO DE 2015

LEI N.º 7.390, DE 6 DE MAIO DE 2015 LEI N.º 7.390, DE 6 DE MAIO DE 2015 Institui o Sistema Municipal de Assistência Social do Município de Santo Antônio da Patrulha e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL de Santo Antônio da Patrulha,

Leia mais

MTE - SPPE SECRETARIA DE POLÍTICAS PÚBLICAS DE EMPREGO

MTE - SPPE SECRETARIA DE POLÍTICAS PÚBLICAS DE EMPREGO Sistema Público de Emprego Trabalho e Renda (SPETR) O SPETR deve estruturar e integrar as seguintes funções/ações básicas e complementares: seguro-desemprego, intermediação de mão-de-obra, orientação profissional,

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN Fórum de debates sobre a pobreza e a segurança alimentar Campinas, 13 de outubro

Leia mais

IX CONFERÊNCIA ESTADUAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CURITIBA-PR

IX CONFERÊNCIA ESTADUAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CURITIBA-PR IX CONFERÊNCIA ESTADUAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CURITIBA-PR Rosiane Costa de Souza Assistente Social Msc Serviço Social/UFPA Diretora de Assistência Social Secretaria de Estado de Assistência Social do Pará

Leia mais

O QUE É MICROCRÉDITO?

O QUE É MICROCRÉDITO? O QUE É MICROCRÉDITO? Empréstimos de pequeno valor, concedido a pessoas de baixa renda ou em ramo de negócio com baixo volume de recurso, que usualmente não tem acesso ao crédito convencional. CRESCER

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC DI SOLIDARIEDADE 04.520.220/0001-05 Informações referentes a Abril de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC DI SOLIDARIEDADE 04.520.220/0001-05 Informações referentes a Abril de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FICFI REFERENCIADO DI LONGO PRAZO. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo,

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Agrário Secretaria de Desenvolvimento Territorial. Sistema de Gestão Estratégica. Documento de Referência

Ministério do Desenvolvimento Agrário Secretaria de Desenvolvimento Territorial. Sistema de Gestão Estratégica. Documento de Referência Ministério do Desenvolvimento Agrário Secretaria de Desenvolvimento Territorial Sistema de Gestão Estratégica Brasília - 2010 SUMÁRIO I. APRESENTAÇÃO 3 II. OBJETIVOS DO SGE 4 III. MARCO DO SGE 4 IV. ATORES

Leia mais

OS EGRESSOS DO BOLSA FAMÍLIA NO MARANHÃO: dimensionamento e impacto sobre suas famílias e suas vidas

OS EGRESSOS DO BOLSA FAMÍLIA NO MARANHÃO: dimensionamento e impacto sobre suas famílias e suas vidas OS EGRESSOS DO BOLSA FAMÍLIA NO MARANHÃO: dimensionamento e impacto sobre suas famílias e suas vidas Profa. Dra. Maria Ozanira da Silva e Silva, GAEPP/UFMA Seminário de Intercâmbio de pesquisas em Políticas

Leia mais

Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas investe R$ 400 milhões em ações de saúde, assistência e repressão ao tráfico

Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas investe R$ 400 milhões em ações de saúde, assistência e repressão ao tráfico Presidência da República Secretaria de Imprensa. Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas investe R$ 400 milhões em ações de saúde, assistência e repressão ao tráfico Em resposta aos desafios

Leia mais