Aspectos Genéricos sobre Internet

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aspectos Genéricos sobre Internet"

Transcrição

1 Aspectos Genéricos sobre Internet 1

2 O que é a Internet? A Internet é uma rede de redes. Ela integra conjuntamente redes locais (LAN) de escolas, bibliotecas, empresas, hospitais, instituições de administração e de investigação e outras entidades numa enorme rede de comunicações que se expande por todo o Globo. A sua infraestrutura inclui entre outras, redes telefónicas, conexões por satélite, micro-ondas terrestres e redes de fibra ópticas. Prof. Ricardo Raposo 2

3 Qual o Tamanho da Internet? A rede atual não pode ser adequadamente mapeada, uma vez que constantemente estão a ser acrescentados novos computadores e novas redes, para além de que as vias electrónicas utilizadas nas comunicações estão em permanente mudança SHELTON, T. Encyclopedia of Networking, Osborne, McGraw Hill, 1994 Prof. Ricardo Raposo 3

4 O que é a Internet? A Internet é uma rede de computadores à escala mundial, destinada à troca de informações. Na Internet pode encontrar informação sobre tudo o que procura, enviar e receber mensagens, ouvir música, ler livros e revistas, conversar com outras pessoas, fazer compras, consultar o saldo bancário, fazer o download de software ou simplesmente passar horas a navegar tranquilamente sem rumo definido neste oceano fascinante. Prof. Ricardo Raposo 4

5 O que é a Internet? Internet International + Network (Rede internacional) A palavra Internet resulta da contração das palavras inglesas International e Network Prof. Ricardo Raposo 5

6 Origens e Evolução A Internet teve a sua origem nos EUA por volta de Nesta altura o Min. Da Defesa dos EUA atribuiu à agência ARPA (Advanced Research Projects Agency) a tarefa de criar uma rede de computadores capaz de por em comunicação centros militares geograficamente afastados. E assim nasceu a primeira grande rede de computadores à qual se deu o nome de ARPANET Prof. Ricardo Raposo 6

7 Origens e Evolução Os protocolos TCP/IP foram desenvolvidos por esta altura pelas equipas de trabalho que desenvolveram a ARPANET. Ainda hoje, esta tecnologia está na base de funcionamento da Internet. Progressivamente a ARPANET acabou por extravasar os seus objectivos e expandiu-se entre os meios académicos universitários. Prof. Ricardo Raposo 7

8 Origens e Evolução Na década de 80, a ARPANET deu origem a outras duas redes: MILNET Orientada exclusivamente para fins militares; NSFNET orientada fundamentalmente para fins científicos (NSF National Science Foundation, EUA); Prof. Ricardo Raposo 8

9 Origens e Evolução A Internet resultou da evolução da NSFNET, que por sua vez teve origem na primeira grande rede de computadores a ARPANET Atualmente a Internet tornouse a maior rede com uma abrangência planetária. Prof. Ricardo Raposo 9

10 Mas porquê o sucesso imediato da Internet? O que levou à grande expansão da Internet, foi o elevado interesse de muitas instituições comerciais nos seus serviços que viram neste novo meio de comunicação um amplo mercado para explorar. Prof. Ricardo Raposo 10

11 Mas porquê o sucesso imediato da Internet? Assim surgem os primeiros ISP s (Internet Service Providers) empresas especializadas em fornecer acesso à Internet a outras empresas e cidadãos em geral. Prof. Ricardo Raposo 11

12 O Surgimento da WWW A Web teve a sua origem na década de 80 no CERN (Conseil Europeene de Reserche Nucléaire), na Suíça e foi apresentada oficialmente, em 1992 pelo seu criador, o Cientista Tim Berners-Lee. Prof. Ricardo Raposo 12

13 WWW Com a enorme popularização da Internet surgiu a Web ( teia ): Sistema de páginas de hipertexto e multimédia à escala mundial acessível em qualquer computador por meio de interfaces gráficos. Com a distribuição praticamente gratuita de software de navegação na Web, a Internet tornou-se definitivamente um novo meio de comunicação de âmbito mundial e praticamente acessível a qualquer pessoa. Prof. Ricardo Raposo 13

14 Web Browsers Software gráfico que permitia navegar ou fazer pesquisas no sistema www da Internet ex.: Internet Explorer, Mozilla Firefox, Google Chrome, etc. Prof. Ricardo Raposo 14

15 Quem controla a Internet? Ninguém! Surpreendentemente a Internet não é controlada por nenhuma organização, o que faz com que ela seja um espaço aberto de comunicação. A organização desenvolve-se a partir de redes particulares e dos seus utilizadores. Existem, no entanto, vários organismos dedicados à administração da Internet, dos quais destacamos: Fundação para a Computação Científica Nacional (FCCN), que em Portugal regista o nome dos domínios; Internet Society, define os padrões técnicos; World Wide Web Consortium, discute os desenvolvimentos das linguagens de programação na Internet. Prof. Ricardo Raposo 15

16 A base da arquitetura da Internet Os protocolos TCP/IP Foram estes protocolos que criaram pela primeira vez, uma arquitetura geral de redes de computadores baseada em camadas ou níveis diferenciados de funções. Correspondência entre a arquitetura TCP/IP e o modelo OSI Prof. Ricardo Raposo 16

17 TCP/IP Este protocolo é implementado não apenas nos computadores ligados à rede (sistemas finais) mas também nos nós dos sistemas intermédios da mesma. Cada rede liga-se Internet através de um ou mais routers ou gateways. Estes dispositivos ligam-se entre si formandos desta forma a infraestrutura de ligações da Internet. Prof. Ricardo Raposo 17

18 TCP/IP É ao nível dos routers, como nós intermédios da Internet, que tem lugar a parte fundamental do encaminhamento de mensagens que circulam pela rede Prof. Ricardo Raposo 18

19 TCP/IP Prof. Ricardo Raposo 19

20 TCP/IP Como já foi referido anteriormente, a arquitetura TCP/IP não define nenhum protocolo abaixo da camada IP equivalente à camada de Rede no modelo OSI, pois este foi concebido para interligar redes de padrões diferenciados. (linhas telefónicas tradicionais, RDIS, X25, ATM, fibra óptica, etc.) Prof. Ricardo Raposo 20

21 Os endereços da Internet Cada máquina ligada diretamente à Internet tem um endereço único Os endereços IP s são formados por 32 bits ou 4 bytes Exemplos: Como podemos constatar, temos 4 números separados por pontos. Cada numero pode variar entre 0 e 255 (o intervalo em que pode variar um numero de 8 bits ou octeto) Prof. Ricardo Raposo 21

22 A Nova Geração de IP s Existe uma outra versão do IP, a versão 6 (IPv6) que utiliza um número de 128 bits. Com isso dá para utilizar endereços. Este protocolo tem vindo a ser implementado em várias redes e pretende-se que o mesmo funcione em simultâneo com o IPv4 Prof. Ricardo Raposo 22

23 DNS - Domain Name System Como os endereços numéricos se tornam muito difíceis de fixar por parte dos utilizadores da Internet foi criado um sistema de endereçamento por nomes DNS Os domínios representam a organização das redes e sub-redes da Internet. Prof. Ricardo Raposo 23

24 Domínios Normalmente as últimas letras de um endereço designam o domínio de topo que pode ser um pais uma organização ou outra qualquer entidade. Alguns exemplos: Nssdc.gsfc.nasa.gov Greenpeace.org Prof. Ricardo Raposo 24

25 Domínios Domínios de topo identificativos de organizações e de alguns países. Prof. Ricardo Raposo 25

26 Domínios Estes domínios para serem reconhecidos têm de estar obrigatoriamente registados na Internet para poderem assim serem identificados por routers ou gateways. Para isso foram então criadas bases de dados para converterem esses endereços em endereços numéricos do protocolo IP e colocar essas bases de dados acessíveis aos computadores. Prof. Ricardo Raposo 26

27 Servidores DNS Um pouco por toda a Internet existem computadores servidores de DNS que sempre que solicitados fazem a conversão dos endereços por nomes para os respectivos endereços numéricos (IP s). Prof. Ricardo Raposo 27

28 Principais Serviços da Internet Como já foi referido anteriormente, uma das causas de grande sucesso a Internet, teve a ver com os vários serviços telemáticos que veio trazer. Dos quais se destaca: Correio electrónico ( ) Emulação de terminal (telnet) Transferência de ficheiros (ftp) Serviços de busca e pesquisa de informação Fóruns de discussão Conversação em direto (IRC) Etc Prof. Ricardo Raposo 28

29 Correio Electrónico O , como é mundialmente conhecido, foi um dos primeiros serviços a ser implementado na Internet e ainda hoje é dos mais utilizados. Através da Internet, as mensagens podem ser entregues em segundos em qualquer local do planeta. E mais barato que uma chamada telefónica e pode ser enviada a qualquer hora sem a preocupação com fusos horários ou se o destinatário está a dormir. Prof. Ricardo Raposo 29

30 Correio Electrónico Da mesma forma que uma carta pode passar por diversas estações de correio até chegar ao destinatário, também o pode passar por diversos servidores de correio electrónico(mail server). Quando a mensagem é enviada, esta vai para um servidor através do protocolo SMTP (Simple Mail Transfer Protocol), que analisa o endereço e envia a mensagem para o servidor destinatário. Prof. Ricardo Raposo 30

31 Correio Electrónico Prof. Ricardo Raposo 31

32 Transferência de Ficheiros FTP Este serviço telemático é assegurado pelo protocolo FTP (File Transfer Protocol) um protocolo a nível de aplicação. Depois de efectuada uma ligação remota a determinado computador permite efetuar: Downloads Uploads Prof. Ricardo Raposo 32

33 Transferência de Ficheiros FTP Para aceder a um servidor de FTP necessário ter um software de cliente de FTP, como por exemplo: WS_FTP CuteFTP Fillezilla Exemplos de servidores de FTP: ftp.homepages.sapo.pt ftp.planeta.clix.pt Prof. Ricardo Raposo 33

34 Transferência de Ficheiros FTP NOTA!!! Atualmente, após a difusão da WWW e dos browsers ou programas de navegação nesse sistema, a transferência de ficheiros pode ser efectuada a partir do browser nas páginas da Web; No entanto, mesmo nesse caso, o protocolo FTP continua a ser o responsável pela transferência de um ficheiro depois de acionado pelo sistema da WWW. Prof. Ricardo Raposo 34

35 Emulação de Terminal Telnet Telnet é um protocolo de login remoto. Este serviço permite ao utilizador ligar-se a um computador da rede e passar a trabalhar nele como se o seu se trata-se. Prof. Ricardo Raposo 35

36 Emulação de Terminal Telnet Quando se entra noutro computador por telnet ou acesso remoto, normalmente é nos pedido: Login (ou username): identificação do utilizador perante o sistema. Teremos de ser utilizador reconhecido pelo sistema. Password : palavra-passe para entrada no sistema. Como exemplo deste tipo de software temos hoje em dia alguns de fácil utilização, como seja: LogMeIn Hamashi ou TeamViewer. Prof. Ricardo Raposo 36

37 World Wide Web WWW Trata-se de um sistema de documentos em hipertexto (HTML) a nível mundial e que se interligam uns com os outros através de um protocolo especifico chamado HTTP. O acesso a este sistema faz-se através dos browsers, programas de acesso e pesquisa ma Web. Prof. Ricardo Raposo 37

38 World Wide Web WWW A WWW, não é apenas mais um serviço!! Trata-se na verdade de um sistema que consegue utilizar praticamente todos os outros serviços e recursos da Internet ( , FTP, etc.) Desta forma a Internet passou a ser sinónimo de World Wide Web Para muitos esta é a única face visível da Internet Prof. Ricardo Raposo 38

39 A Linguagem HTML Associado à WWW surgiu uma nova linguagem e um novo protocolo: Linguagem HTML (HyperText Markup Language): linguagem destinada à criação de documentos em hipertexto. Um documento em hipertexto funciona com base em certas palavras e símbolos mais conhecidos por links e hyperlinks. Prof. Ricardo Raposo 39

40 Protocolo Http http (HyperText Transfer Protocol) Consiste num novo protocolo criado especificamente para funcionar com os documentos em hipertexto HTML, através dos links e dos endereços especiais (URL), permitindo assim a localização de outros documentos em outros servidores. Prof. Ricardo Raposo 40

41 Web Browsers O primeiro Web Browser a conhecer grande divulgação dava pelo nome MOSAIC, desenvolvido nos USA foi criado pela mesma empresa que mais tarde viria a desenvolver o bem conhecido NETSCAPE Navigator que por sua vez deu origem ao famoso Mozilla Firefox. A gigante Microsoft reconhecendo a importância deste tipo de software, não demorou muito tempo a lançar o seu próprio browser, Internet Explorer. Estes dois têm vindo a competir pela posição de maior popularidade entre os cibernautas. Prof. Ricardo Raposo 41

42 Web Browsers Os web browsers permitem aceder diretamente às páginas da Web e navegar pelos seus milhares de servidores. Este tipo de navegação já não exige aos utilizadores um conhecimento de comandos complicados. Hoje em dia basta apenas utilizar o ponteiro do rato sobre os links das páginas de hipertexto que vão surgindo na janela de navegação ou do browser. Prof. Ricardo Raposo 42

43 Serviços de Pesquisa de Informação Dadas as dimensões da Internet, com os seus milhões de computadores que estão prontos a fornecer informações aos seus utilizadores, tornouse necessário um mecanismo que permitisse pesquisar informação e nos indica-se em que sítios (sites) da rede se encontra aquilo que procuramos. Com essa finalidade surgiram então os primeiros serviços de pesquisa de informação. Prof. Ricardo Raposo 43

44 Serviços de Pesquisa de Informação - ARCHIE O ARCHIE foi o primeiro desses sistemas que conheceu a popularidade; Este sistema deve o seu nome a um detective de banda desenhada!! Este sistema de busca encontra-se instalado em muitos servidores e pode ser acedido por TELNET, requerendo a palavra archie como login. Pode igualmente ser acedido por um programa cliente de archie ou por correio electrónico. Prof. Ricardo Raposo 44

45 Serviços de Pesquisa de Informação - WAIS Um outro sistema de busca é o WAIS (Wide Area Information Servers); Tal como o Archie, o WAIS pode igualmente ser acedido por Telnet e faz pesquisas a partir de palavras-chave que lhe fornecemos; Prof. Ricardo Raposo 45

46 Serviços de Pesquisa de Informação Tanto o Archie como o WAIS apenas nos fornecem indicações (endereços) de servidores de FTP aos quais teremos de aceder para transferir os ficheiros que poderão conter a informação que procuramos. Prof. Ricardo Raposo 46

47 Serviços de Pesquisa de Informação - Gopher Este nome deriva de um bichinho muito hábil a procurar coisas e que é a mascote da Universidade de Minnesota, onde o sistema foi criado. ( ) Prof. Ricardo Raposo 47

48 Serviços de Pesquisa de Informação Antes do aparecimento da WWW, eram estes os principais instrumentos utilizados para localizar informação; Com o novo sistema da Internet, tudo se alterou PARA MELHOR CLARO!!!! Prof. Ricardo Raposo 48

49 Serviços de Pesquisa de Informação Na figura podemos ver o browser da Microsoft Internet Explorer Onde se pode ver um sistema de pesquisa na WWW Possuem um mecanismo de busca automática e aceitam a introdução de palavras ou combinações das mesmas para assim encontrar informação relacionada com esse assunto. Prof. Ricardo Raposo 49

50 Serviços de Pesquisa de Informação Dentro da WWW os motores de busca baseiam-se fundamentalmente em dois tipos de serviços: Bases de dados previamente organizadas e atualizadas com regularidade; Bases de dados organizadas em conjugação com mecanismos de busca automática em interação com outros sites da Web; Prof. Ricardo Raposo 50

51 Serviços de Pesquisa de Informação O SAPO, cuja a sigla advém de Serviço de Apontadores Portugueses, é um dos serviços de pesquisa mais antigos e mais divulgados dentro dos portugueses! Prof. Ricardo Raposo 51

52 Endereços URL O sistema WWW fez surgir um novo tipo de endereços, conhecidos por URL Uniform Resource Locator. Exemplos: Prof. Ricardo Raposo 52

53 Endereços URL Um endereço URL pode ser dividido em 3 partes distintas: protocolo://servidor/localização ou de outro modo: 1 prefixo 2 endereço 3 local da INFORMAÇÃO Prof. Ricardo Raposo 53

54 Endereços URL Prefixo Designa o tipo de serviço que é utilizado para aceder à informação em causa. O mais usual é o Outros exemplos: https:// gopher:// ftp:// news: Prof. Ricardo Raposo 54

55 Endereços URL Endereço Não é mais que um endereço normal, designando um computador num determinado domínio. (onde poderá estar alojado o site com a informação que pretendemos consultar) Prof. Ricardo Raposo 55

56 Endereços URL Local da informação A terceira parte de um endereço indica a localização especifica onde se encontra a informação que desejamos visualizar; por exemplo: Prof. Ricardo Raposo 56

57 Serviços de Comunicação com Som e Imagem Um dos programas mais utilizados para este tipo de comunicação começou por ser o conhecido NetMeeting da Microsoft Este programa pode igualmente ser utilizado numa rede local a funcionar com TCP/IP Prof. Ricardo Raposo 57

58 Serviços de Comunicação com Som e Imagem Hoje em dia este tipo de comunicação é assegurado por aplicações como o Skype ou o Messenger. Com o aumento da largura de banda, nos vários canais de comunicação, a qualidade de som e imagem aumentou substancialmente e hoje em dia é fácil conseguir fazer chamadas ou videochamadas a partir de um qualquer PC ou smartphone ligado à Internet. Prof. Ricardo Raposo 58

59 Acesso à INTERNET Prof. Ricardo Raposo 59

60 Acesso à INTERNET Ligação Direta à Internet Este tipo de ligação, é normalmente um privilegio ao alcance de apenas algumas grandes empresas ou de algumas instituições, como por exemplo a maioria das Universidades. Associado a este acesso vem normalmente a capacidade de possuírem IP s próprios. Prof. Ricardo Raposo 60

61 Acesso à INTERNET Acesso Através de um ISP Para quem não tem a possibilidade de ter uma ligação direta à Internet terá de recorrer à segunda opção, ou seja, utilizar um acesso indireto através de um fornecedor de serviço de acesso. Prof. Ricardo Raposo 61

62 Acesso à INTERNET Dentro deste tipo de acesso existem ainda várias modalidades: Por linhas telefónicas tradicionais e através de um modem Através de uma linha RDIS com adaptador próprio Através do sistema de cabo (Tv Cabo) Fibra óptica Ligações sem fios (etc.) Prof. Ricardo Raposo 62

63 Acesso à INTERNET A maioria dos acessos disponibilizados pelos ISP da rede telefónica ou RDIS utiliza o protocolo PPP (Point-to-Point Protocol) O protocolo PPP foi desenvolvido especificamente para correr mensagens TCP/IP nas linhas telefónicas O PPP atribui um IP temporário ao computador que se liga através deste protocolo. Prof. Ricardo Raposo 63

64 Acesso à INTERNET Em Portugal já existem uma grande quantidade de ISP. A maioria oferece um serviço de banda larga, com utilização ilimitada em termos de tempo de ligação. Prof. Ricardo Raposo 64

65 Acesso à INTERNET Na maioria das ligações através de um ISP o cliente normalmente só necessita de um modem para ligar o seu computador à linha telefónica. É igualmente necessário fazer as configurações corretas no sistema operativo que se está a utilizar (Windows ou outro software de aplicação apropriado). Prof. Ricardo Raposo 65

66 Acesso à INTERNET Prof. Ricardo Raposo 66

67 Segurança na Internet A comunicação e a publicação de informação na Internet não é supervisionada por nenhuma entidade. A maior parte dos seus serviços encontra-se à disposição dos utilizadores sem qualquer restrição ou controlo. Prof. Ricardo Raposo 67

68 Segurança na Internet Pensar que na Internet não existem perigos ou que estes só afectam os outros é assumir uma atitude distante e pouco informada!! Tomar consciência dos riscos, estar informado de como os prevenir ou minimizar, orientar as catividades na Internet, podem ser as chaves para garantir uma utilização em segurança. Prof. Ricardo Raposo 68

69 Segurança na Internet As diversas fontes de risco: Web: dar-se a conhecer Correio electrónico: troca de mensagens, rápido e cómodo Chat: conversação em tempo real Fórum: partilhar interesses e opiniões Outros: partilha de ficheiros, mensagens instantâneas Prof. Ricardo Raposo 69

70 Segurança na Internet RISCOS POTENCIAIS: Os QUATRO C s Por Conteúdo Por Contacto Comércio electrónico Por Comportamento Prof. Ricardo Raposo 70

71 Segurança na Internet Riscos por Conteúdo Conteúdos ilegais (pornografia infantil, racismo, difamação, publicidade sobre drogas ilegais, ameaças ) Conteúdos nocivos (pornografia e linguagem para adultos, violência, informação sobre seitas ) Conteúdos falsos (dar por certa informação que é falsa) Conteúdos não desejados (por exemplo, spam) Prof. Ricardo Raposo 71

72 Segurança na Internet Riscos por Contacto Há diversas áreas de contacto: chats, fóruns, correio electrónico, páginas web... Navegação anónima e/ou falsa identidade (desconhece-se a origem ou procedência, género, idade, trabalho..) Segundo um estudo europeu, 22% dos jovens que participam nos chats vieram a conhecer-se pessoalmente. Prof. Ricardo Raposo 72

73 Segurança na Internet Portanto pode ser PERIGOSO: dar informação pessoal estabelecer relações inadequadas com desconhecidos entrar em discussões e conflitos pode resultar em, o utilizador ser vítima: perseguições ameaças ofensas provocações Prof. Ricardo Raposo 73

74 Segurança na Internet Riscos por Comércio Electrónico Os mais jovens são muito influenciáveis Gostam de comprar por Internet Atenção: MARKETING ABUSIVO: publicidade subliminal Indução à compra fácil solicitação de dados pessoais perda de privacidade Para comprar só é necessário ter um número de cartão e crédito Prof. Ricardo Raposo 74

75 Segurança na Internet Por Comportamento Além de poderem ser potenciais vítimas, os utilizadores da Internet podem ferir outras pessoas ou atuar de maneira desagradável, podendo mesmo chegar a cometer delitos: ameaçar terceiros intimidar colegas plagiar informação Risco de Dependência: falta de controlo sobre o tempo de uso Ergonomia: é importante utilizar os equipamentos e meios de forma saudável Prof. Ricardo Raposo 75

76 Segurança na Internet Métodos de ataque mais frequentes: Quanto mais desprotegido se encontrar um sistema mais são as formas de o atacar sem necessidade de se ser um hacker experiente. Vírus e Worms - conhecido como um programa com capacidade de se copiar autonomamente, ganha novos poderes com a Net. Copia-se de computador em computador, de organização em organização, gastando recursos e por vezes danificando dados. Um dos mais conhecidos foi o Internet Worm em 1988, afectou mais de 7000 computadores na Internet em poucas horas. Prof. Ricardo Raposo 76

77 Segurança na Internet Trojans ou Cavalos de Tróia - Programa de utilidade que trás secretamente código de intenções maliciosas. Recentemente com o aparecimento dos Cookies, Agents ou Applets, i.e., todo o tipo de programas interpretados, próprios para a Internet, os trojans voltaram a ser um perigo considerável. Em Agosto de 1996 a Boeing teve de proibir os seus empregados de usarem programas feitos em Java (Java Applets) vindos da Internet receando o aparecimento de trojans feitos em Java. Prof. Ricardo Raposo 77

78 Segurança na Internet TrapDoors e Holes(Buracos) - É o que se chama a determinadas facilidades não documentas nem explícitas, existentes em sistemas operativos ou em aplicações. As trapdoors costumam ser feitas propositadamente pelos programadores para testar, monitorar, controlar o software no seu desenvolvimento. Muitas delas são mantidas para lá do tempo de desenvolvimento por esquecimento ou por outros motivos. Prof. Ricardo Raposo 78

79 Segurança na Internet Os Holes(Buracos) abrangem as TrapDoors mais aquelas que podem ser erros (Bugs) no funcionamento sistema. De facto essas capacidades são uma porta aberta, provocando momentos de vulnerabilidade em termos de segurança. Prof. Ricardo Raposo 79

80 Segurança na Internet Hoje em dia não é difícil encontrar informação acerca destes buracos pois estão documentados para cada sistema operativo. Até existem mesmo programas que os exploram. Prof. Ricardo Raposo 80

81 Segurança na Internet Sniffing - Atividade de escutar a comunicação alheia, isto é, ter acesso à comunicação entre o utilizador e a máquina. O sniffing é geralmente utilizado para caçar passwords. Prof. Ricardo Raposo 81

82 Segurança na Internet É feito através de um programa que vai monitorizando, através de um ou mais buracos do sistema, o que todos os utilizadores escrevem no teclado. Prof. Ricardo Raposo 82

83 Segurança na Internet Spoofing - Acto de falsificar o remetente de um pacote de transmissão de dados, para que o receptor o trate como se fosse de um outro utilizador. Prof. Ricardo Raposo 83

84 Segurança na Internet Em certos sistemas, e com a intenção de obter um melhor nível de segurança, o servidor de rede só deixa utilizar certos serviços a um número restrito e autenticado de utilizadores. Prof. Ricardo Raposo 84

85 Segurança na Internet password cracking - Atividade de descobrir passwords. O método mais comum é o das tentativas, de nome técnico Brute-Force Atack. Passa por arranjar um dicionário de palavras possíveis para passwords com a sua respectiva palavra codificada e o programa que tenta encontrar cada password desconhecida no dicionário. Prof. Ricardo Raposo 85

86 Segurança na Internet INSTRUMENTOS DE PROTECÇÃO Programas informáticos que ajudam a proteger de possíveis riscos: Exemplos: anti-spams, anti-virus, firewalls Nestes sites é possível encontrar todos estes tipos de software: Prof. Ricardo Raposo 86

87 Segurança na Internet ANTI-VIRUS Este tipo de software protege o computador de possíveis ataques de vírus. Normalmente efetuam a limpeza, monitorizam, encontram, e curam ficheiros infectados. Prof. Ricardo Raposo 87

88 Segurança na Internet ANTI-SPAM Esta é uma utilidade da remoção do adware e do spyware que detecta e limpa milhares de potenciais ameaças ao computador e utilizador. Prof. Ricardo Raposo 88

89 Segurança na Internet FIREWALL De alguns anos para cá surgiu um conceito chamado Firewall, tem como objectivo fazer uma barreira entre a Internet e a organização, deixando passar só o que é legitimo. Prof. Ricardo Raposo 89

90 Segurança na Internet Hoje estima-se que cerca de 75 % das empresas que estão na Internet usam firewall. Mas uma pergunta se coloca: Estará ela bem configurada? Prof. Ricardo Raposo 90

É uma rede mundial de computadores ligados entre si. INTERNET

É uma rede mundial de computadores ligados entre si. INTERNET INTERNET O QUE É A INTERNET? O QUE É NECESSÁRIO PARA ACEDER À INTERNET? QUAL A DIFERENÇA ENTRE WEB E INTERNET? HISTÓRIA DA INTERNET SERVIÇOS BÁSICOS DA INTERNET 2 1 INTERCONNECTED NETWORK INTERNET A Internet

Leia mais

Guia de Estudo. Redes e Internet

Guia de Estudo. Redes e Internet Tecnologias da Informação e Comunicação Guia de Estudo Redes e Internet Aspectos Genéricos Uma rede de computadores é um sistema de comunicação de dados constituído através da interligação de computadores

Leia mais

Internet. O que é a Internet?

Internet. O que é a Internet? O que é a Internet? É uma rede de redes de computadores, em escala mundial, que permite aos seus utilizadores partilharem e trocarem informação. A Internet surgiu em 1969 como uma rede de computadores

Leia mais

Introdução à Internet

Introdução à Internet Tecnologias de Informação e Comunicação Introdução Internet? Introdução 11-03-2007 TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 2 Internet Introdução É uma rede global de computadores interligados que comunicam

Leia mais

CLC5 Formador: Vítor Dourado

CLC5 Formador: Vítor Dourado 1 A designação da Internet advém de Interconnected Network, ou seja, rede interligada. A Internet é uma gigantesca teia mundial de redes de computadores, em constante crescimento e evolução, oferecendo

Leia mais

T ecnologias de I informação de C omunicação

T ecnologias de I informação de C omunicação T ecnologias de I informação de C omunicação 9º ANO Prof. Sandrina Correia TIC Prof. Sandrina Correia 1 Objectivos Aferir sobre a finalidade da Internet Identificar os componentes necessários para aceder

Leia mais

INTERNET -- NAVEGAÇÃO

INTERNET -- NAVEGAÇÃO Página 1 INTRODUÇÃO Parte 1 O que é a Internet? A Internet é uma rede mundial de computadores, englobando redes menores distribuídas por vários países, estados e cidades. Ao contrário do que muitos pensam,

Leia mais

Internet ou Net. É uma rede mundial de computadores ligados entre si através s de linhas telefónicas comuns.

Internet ou Net. É uma rede mundial de computadores ligados entre si através s de linhas telefónicas comuns. Internet Internet ou Net É uma rede mundial de computadores ligados entre si através s de linhas telefónicas comuns. Como Comunicam os computadores Os computadores comunicam entre si utilizando uma linguagem

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação: Internet

Tecnologias da Informação e Comunicação: Internet Tecnologias da Informação e Comunicação UNIDADE 3 Tecnologias da Informação e Comunicação: Internet Aula nº 2º Período Escola EB 2,3 de Taíde Ano lectivo 2009/2010 SUMÁRIO Introdução à Internet: história

Leia mais

Netiqueta (ou Netiquette)

Netiqueta (ou Netiquette) Netiqueta (ou Netiquette) Conjunto de atitudes e normas recomendadas (não impostas) para que todos os utilizadores possam comunicar através da Internet de um forma cordial e agradável. Evite a utilização

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação. Principais tipos de serviços da Internet

Tecnologias da Informação e Comunicação. Principais tipos de serviços da Internet Tecnologias da Informação e Comunicação Principais tipos de serviços da Internet Introdução à Internet Serviços básicos Word Wide Web (WWW) Correio electrónico (e-mail) Transferência de ficheiros (FTP)

Leia mais

Internet. Professor: Francisco Silva

Internet. Professor: Francisco Silva Internet e Serviços Internet A Internet, ou apenas Net, é uma rede mundial de computadores ligados entre si através de linhas telefónicas comuns, linhas de comunicação privadas, satélites e outros serviços

Leia mais

Informática I. Aula 22. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1

Informática I. Aula 22. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1 Informática I Aula 22 http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1 Critério de Correção do Trabalho 1 Organização: 2,0 O trabalho está bem organizado e tem uma coerência lógica. Termos

Leia mais

André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Internet

André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Internet André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Internet Noções de Internet: O que é Internet; História da Internet; Recursos da Internet; Serviços não-web.

Leia mais

Internet. A Grande Rede Mundial. Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha

Internet. A Grande Rede Mundial. Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha Internet A Grande Rede Mundial Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha O que é a Internet? InterNet International Network A Internet é uma rede mundial de

Leia mais

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Desenvolvimento em Ambiente Web Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Internet A Internet é um conjunto de redes de computadores de domínio público interligadas pelo mundo inteiro, que tem

Leia mais

Para uma Internet mais segura sensibilizar para os desafios e riscos da Internet

Para uma Internet mais segura sensibilizar para os desafios e riscos da Internet Para uma Internet mais segura sensibilizar para os desafios e riscos da Internet Campanha de sensibilização INTERNET SEGURA Ministério da Educação / GIASE / Nónio XXI /Universidade de Évora Fevereiro,

Leia mais

A Internet, ou apenas Net, é uma rede mundial de computadores ligados, entre si, através de linhas telefónicas comuns, linhas de comunicação

A Internet, ou apenas Net, é uma rede mundial de computadores ligados, entre si, através de linhas telefónicas comuns, linhas de comunicação A Internet, ou apenas Net, é uma rede mundial de computadores ligados, entre si, através de linhas telefónicas comuns, linhas de comunicação privadas, satélites e outros serviços de telecomunicação. Hardware

Leia mais

Introdução à Informática

Introdução à Informática Introdução à Informática Aula 23 http://www.ic.uff.br/~bianca/introinfo/ Aula 23-07/12/2007 1 Histórico da Internet Início dos anos 60 Um professor do MIT (J.C.R. Licklider) propõe a idéia de uma Rede

Leia mais

Redes de computadores e Internet

Redes de computadores e Internet Polo de Viseu Redes de computadores e Internet Aspectos genéricos sobre redes de computadores Redes de computadores O que são redes de computadores? Uma rede de computadores é um sistema de comunicação

Leia mais

Informática Aplicada. Aula 3 Internet, Browser e E-mail. Professora: Cintia Caetano

Informática Aplicada. Aula 3 Internet, Browser e E-mail. Professora: Cintia Caetano Informática Aplicada Aula 3 Internet, Browser e E-mail Professora: Cintia Caetano SURGIMENTO DA INTERNET A rede mundial de computadores, ou Internet, surgiu em plena Guerra Fria, no final da década de

Leia mais

UNIDADE 3: Internet. Navegação na Web utilizando um browser. Utilização de uma aplicação para Correio Electrónico

UNIDADE 3: Internet. Navegação na Web utilizando um browser. Utilização de uma aplicação para Correio Electrónico Navegação na Web utilizando um browser Utilização de uma aplicação para Correio Electrónico A Internet, ou apenas Net, é uma rede mundial de computadores ligados entre si através de linhas telefónicas

Leia mais

Manual Internet. Professora: Elisa Carvalho elisa_castro@sapo.pt http://elisacarvalho.no.sapo.pt

Manual Internet. Professora: Elisa Carvalho elisa_castro@sapo.pt http://elisacarvalho.no.sapo.pt Manual Internet Professora: Elisa Carvalho elisa_castro@sapo.pt http://elisacarvalho.no.sapo.pt Fevereiro de 2006 Índice Internet... 2 Correio electrónico... 2 Os endereços... 2 Lista de correio... 2 Grupos

Leia mais

sensitives). Os endereços Internet (E-mail) são comumente escritos em 1 - INTERNET:

sensitives). Os endereços Internet (E-mail) são comumente escritos em 1 - INTERNET: 1 - INTERNET: 1.1 - Conceitos: 1.1.1 - A Internet Uma definição mais formal sobre o que é a Internet pode ser resumida como uma rede de computadores, de abrangência mundial e pública, através da qual estão

Leia mais

Navegação na Web utilizando um browser. Utilização de uma aplicação para Correio Electrónico

Navegação na Web utilizando um browser. Utilização de uma aplicação para Correio Electrónico Navegação na Web utilizando um browser Utilização de uma aplicação para Correio Electrónico A, ou apenas Net, é uma rede mundial de computadores ligados entre si através de linhas telefónicas comuns, linhas

Leia mais

Redes - Internet. Sumário 26-09-2008. Aula 3,4 e 5 9º C 2008 09 24. } Estrutura baseada em camadas. } Endereços IP. } DNS -Domain Name System

Redes - Internet. Sumário 26-09-2008. Aula 3,4 e 5 9º C 2008 09 24. } Estrutura baseada em camadas. } Endereços IP. } DNS -Domain Name System Redes - Internet 9º C 2008 09 24 Sumário } Estrutura baseada em camadas } Endereços IP } DNS -Domain Name System } Serviços, os Servidores e os Clientes } Informação Distribuída } Principais Serviços da

Leia mais

TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO UNIDADE 3 Internet 1 CONTEÚDOS Evolução da Internet e da World Wide Web Principais serviços da Internet Funcionalidades de um browser Endereços da Internet Análise

Leia mais

Internet e seus recursos

Internet e seus recursos O Portal dos Miúdos e Graúdos Instituto Politécnico de Bragança Escola Superior de Educação Internet e seus recursos Portal dos Catraios, 2002 Vitor Gonçalves Conceito Básico INTERNET é uma rede global

Leia mais

INTERNET. TCP/IP protocolo de comunicação sobre o qual se baseia a Internet. (conjunto de regras para a comunicação entre computadores)

INTERNET. TCP/IP protocolo de comunicação sobre o qual se baseia a Internet. (conjunto de regras para a comunicação entre computadores) TCP/IP protocolo de comunicação sobre o qual se baseia a Internet. (conjunto de regras para a comunicação entre computadores) A cada computador integrado na rede é atribuído um número IP que o identifica

Leia mais

CONCEITOS INICIAIS. Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web;

CONCEITOS INICIAIS. Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web; CONCEITOS INICIAIS Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web; O que é necessário para se criar páginas para a Web; Navegadores; O que é site, Host, Provedor e Servidor Web; Protocolos.

Leia mais

Serviços na INTERNET

Serviços na INTERNET Serviços na INTERNET Introdução A Internet é uma rede global que disponibiliza diversos serviços. Os mais conhecidos hoje em dia são a World Wide Web (WWW), o correio electrónico e o Internet Chat Relay

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA

CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA conceito inicial Amplo sistema de comunicação Conecta muitas redes de computadores Apresenta-se de várias formas Provê

Leia mais

Internet. EB 2/3 de Arrifana. Victor Henriques 2006/2007

Internet. EB 2/3 de Arrifana. Victor Henriques 2006/2007 Internet Sumário A Internet. Questões de segurança. 2 A Internet A Internet, ou apenas Net, é uma rede mundial de computadores ligados entre si através de linhas telefónicas comuns, linhas de comunicação

Leia mais

Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Gestão Área Interdepartamental de Tecnologias de Informação e Comunicação.

Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Gestão Área Interdepartamental de Tecnologias de Informação e Comunicação. Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Gestão Área Interdepartamental de Tecnologias de Informação e Comunicação Internet Conceito de Internet Para compreender melhor a estrutura da Internet,

Leia mais

Microsoft Internet Explorer. Browser/navegador/paginador

Microsoft Internet Explorer. Browser/navegador/paginador Microsoft Internet Explorer Browser/navegador/paginador Browser (Navegador) É um programa que habilita seus usuários a interagir com documentos HTML hospedados em um servidor web. São programas para navegar.

Leia mais

INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO INTRODUÇÃO À INTERNET A Internet é a maior rede de computadores do Mundo, abrangendo praticamente todos os países; Escrevemos Internet com um «I» maiúsculo

Leia mais

CEF Pastelaria - 3ºG Curso de Educação e Formação, Tipo II, Nível II

CEF Pastelaria - 3ºG Curso de Educação e Formação, Tipo II, Nível II Escola Básica e SecundáriaGonçalves Zarco CEF Pastelaria - 3ºG Curso de Educação e Formação, Tipo II, Nível II Tecnologias de Informação e Comunicação aula 3 e 4 2013/2014 1 Sumário - Rede de computadores;

Leia mais

World Wide Web. Disciplina de Informática PEUS, 2006 - U.Porto. Disciplina de Informática, PEUS 2006 Universidade do Porto

World Wide Web. Disciplina de Informática PEUS, 2006 - U.Porto. Disciplina de Informática, PEUS 2006 Universidade do Porto World Wide Web Disciplina de Informática PEUS, 2006 - U.Porto Redes de Comunicação Nos anos 60 surgem as primeiras redes locais destinadas à partilha de recursos fisicamente próximos (discos, impressoras).

Leia mais

1. INTERNET OU NET. Hardware. Computador. Linha telefónica normal, linha RDIS, ligação por cabo ou ADSL. Modem

1. INTERNET OU NET. Hardware. Computador. Linha telefónica normal, linha RDIS, ligação por cabo ou ADSL. Modem 1. INTERNET OU NET O que é a Internet? A Internet, ou apenas Net, é uma rede mundial de computadores ligados entre si através de linhas telefónicas comuns, linhas de comunicação privadas, satélites e outros

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação 03-08-2010. Unidade D 1. O que é a Internet

Tecnologias da Informação e Comunicação 03-08-2010. Unidade D 1. O que é a Internet Unidade D Usar a Internet para obter, transmitir e publicar informação Unidade D Usar a Internet para obter, transmitir e publicar informação Formadora: Sónia Rodrigues Critérios de Evidência: Identifica

Leia mais

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS INFORMÁTICA PARA CONCURSOS Prof. BRUNO GUILHEN Vídeo Aula VESTCON MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. A CONEXÃO USUÁRIO PROVEDOR EMPRESA DE TELECOM On-Line A conexão pode ser

Leia mais

09/05/2012. O Professor Plano de Disciplina (Competências, Conteúdo, Ferramentas Didáticas, Avaliação e Bibliografia) Frequência Nota Avaliativa Site:

09/05/2012. O Professor Plano de Disciplina (Competências, Conteúdo, Ferramentas Didáticas, Avaliação e Bibliografia) Frequência Nota Avaliativa Site: O Professor Plano de Disciplina (Competências, Conteúdo, Ferramentas Didáticas, Avaliação e Bibliografia) Frequência Nota Avaliativa Site: https://sites.google.com/site/professorcristianovieira Esta frase

Leia mais

Introdução ao Uso da Internet. Pedro Veiga

Introdução ao Uso da Internet. Pedro Veiga Introdução ao Uso da Internet Pedro Veiga Tópicos Breve História da Internet Estrutura da Internet Aplicações da Internet Infra-estrutura Internet da FCUL Como apareceu a Internet? A designação Internet

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações Web

Desenvolvimento de Aplicações Web Desenvolvimento de Aplicações Web André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br Método de Avaliação Serão realizadas duas provas teóricas e dois trabalhos práticos. MF = 0,1*E + 0,2*P 1 + 0,2*T 1 + 0,2*P

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Faculdade de Engenharia Departamento de Informática

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Faculdade de Engenharia Departamento de Informática 1 Este é o seu teste de avaliação de frequência. Leia as perguntas com atenção antes de responder. Escreva as suas respostas nesta folha de teste, marcando um círculo em volta da opção ou opções que considere

Leia mais

Pequena história da Internet

Pequena história da Internet Pequena história da Internet A Internet nasceu em 1969, nos Estados Unidos. Interligava originalmente laboratórios de pesquisa e se chamava ARPAnet (ARPA: Advanced Research Projects Agency). Era uma rede

Leia mais

TECNOLOGIA WEB. Principais Protocolos na Internet Aula 2. Profa. Rosemary Melo

TECNOLOGIA WEB. Principais Protocolos na Internet Aula 2. Profa. Rosemary Melo TECNOLOGIA WEB Principais Protocolos na Internet Aula 2 Profa. Rosemary Melo Tópicos abordados Compreender os conceitos básicos de protocolo. Definir as funcionalidades dos principais protocolos de Internet.

Leia mais

# # & '% *+,-*+,./01)* 3 +,-3 +,./01)+ % 5

# # & '% *+,-*+,./01)* 3 +,-3 +,./01)+ % 5 !" # # $% & '% )" *+,-*+,./01)* )2' 3 +,-3 +,./01)+ )2%4 % 5 ( )" 17 5 2 7 8 %' 6 )" #11-# # 0 : ; < ' : 1 7 9 > " & % %? #5 @ ) A%) =!! "!! #! B %&' No final dos anos 60, a ARPA (Advanced Research Projects

Leia mais

Introdução à Internet

Introdução à Internet Internet Introdução à Internet A Internet é a maior rede de computadores do Mundo, abrangendo praticamente todos os países. Uma rede de computadores é um conjunto de dois ou mais computadores interligados,

Leia mais

Processo Judicial Eletrônico

Processo Judicial Eletrônico Processo Judicial Eletrônico Internet: origem, desenvolvimento e funcionamento Conceitos básicos das novas tecnologias Documento eletrônico Criptografia e métodos de assinatura digital Processo eletrônico

Leia mais

Redes de Computadores II

Redes de Computadores II Redes de Computadores II INTERNET Protocolos de Aplicação Intranet Prof: Ricardo Luís R. Peres As aplicações na arquitetura Internet, são implementadas de forma independente, ou seja, não existe um padrão

Leia mais

milenaresende@fimes.edu.br

milenaresende@fimes.edu.br Fundação Integrada Municipal de Ensino Superior Sistemas de Informação A Internet, Intranets e Extranets milenaresende@fimes.edu.br Uso e funcionamento da Internet Os dados da pesquisa de TIC reforçam

Leia mais

INTERNET. O que é a Internet. O que Fazer na Internet. Introdução à Internet. O que é a Internet. O que é a Internet

INTERNET. O que é a Internet. O que Fazer na Internet. Introdução à Internet. O que é a Internet. O que é a Internet O que é a Internet O que Fazer na Internet INTERNET Tecnologias da Informação e da Comunicação Encontrar informação Enviar e receber mensagens Ouvir música Ler livros e revistas Conversar com outras pessoas

Leia mais

INTERNET OUTLOOK. 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta.

INTERNET OUTLOOK. 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta. Prof. Júlio César S. Ramos P á g i n a 1 INTERNET OUTLOOK 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta. A O Outlook Express permite criar grupo de pessoas

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer Netscape Navigator;

Leia mais

Sérgio Cabrera Professor Informática 1

Sérgio Cabrera Professor Informática 1 1. A tecnologia que utiliza uma rede pública, como a Internet, em substituição às linhas privadas para implementar redes corporativas é denominada. (A) VPN. (B) LAN. (C) 1OBaseT. (D) 1OBase2. (E) 100BaseT.

Leia mais

Tecnologias da Internet (T) Avaliação de Frequência (v1) 60 minutos * 09.05.2012

Tecnologias da Internet (T) Avaliação de Frequência (v1) 60 minutos * 09.05.2012 1 Este é o seu teste de avaliação de frequência. Leia as perguntas com atenção antes de responder e tenha atenção que algumas perguntas podem ter alíneas de resposta em páginas diferentes. Escreva as suas

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br Prof. BRUNO GUILHEN MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. O processo de Navegação na Internet A CONEXÃO USUÁRIO

Leia mais

INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing

INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing Docente (Teóricas): E-mail: vmnf@yahoo.com Web: http://www.vmnf.net/ipam Aula 10 Sumário A Internet: História, Serviços e Tipos de Ligação

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS. Aula 09

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS. Aula 09 FACULDADE CAMÕES PORTARIA 4.059 PROGRAMA DE ADAPTAÇÃO DE DISCIPLINAS AO AMBIENTE ON-LINE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL DOCENTE: ANTONIO SIEMSEN MUNHOZ, MSC. ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: FEVEREIRO DE 2007. Internet,

Leia mais

Aula 1 Cleverton Hentz

Aula 1 Cleverton Hentz Aula 1 Cleverton Hentz Sumário da Aula Introdução História da Internet Protocolos Hypertext Transfer Protocol 2 A Internet é um conjunto de redes de alcance mundial: Comunicação é transparente para o usuário;

Leia mais

Internet. Definição. Arquitectura cliente servidor

Internet. Definição. Arquitectura cliente servidor Internet Definição A definição mais simples de Internet é que é a maior rede mundial de computadores. Do ponto de vista técnico, a Internet consiste numa rede composta por outras redes de computadores

Leia mais

// Questões para estudo

// Questões para estudo // Questões para estudo 2 // Ferramentas Básicas de Internet e Web 2.0 1. Sobre a internet, marque a opção correta: A) A internet poder ser definida como uma rede mundial, composta por mihões e milhões

Leia mais

INTERNET. Surgimento da Internet. Cenário antes do Projeto Arpanet. Aula 04 Prof. André Cardia andre@andrecardia.pro.br. Surgimento da ARPANET

INTERNET. Surgimento da Internet. Cenário antes do Projeto Arpanet. Aula 04 Prof. André Cardia andre@andrecardia.pro.br. Surgimento da ARPANET INTERNET Aula 04 Prof. André Cardia andre@andrecardia.pro.br Surgimento da Internet Projeto militar dos Estados Unidos, em 1969 o departamento de defesa norte americano (DoD), por meio da ARPA (Advanced

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO INSTITUTO POLITÉCNICO DE PORTALEGRE

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO INSTITUTO POLITÉCNICO DE PORTALEGRE ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO INSTITUTO POLITÉCNICO DE PORTALEGRE INTERNET CADEIRA: INFORMÁTICA I- 1º A NO ANO LECTIVO: 2001/2002 DOCENTES: LUÍS BAPTISTA JOEL CASTELEIRA O que é a Internet? Internet

Leia mais

INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET. Prof. Marcondes Ribeiro Lima

INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET. Prof. Marcondes Ribeiro Lima INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET Prof. Marcondes Ribeiro Lima Fundamentos de Internet O que é internet? Nome dado a rede mundial de computadores, na verdade a reunião de milhares de redes conectadas

Leia mais

Valor Comercial das Telecomunicações. Telecomunicações nas Empresas. Superar barreiras geográficas. Superar barreiras do tempo

Valor Comercial das Telecomunicações. Telecomunicações nas Empresas. Superar barreiras geográficas. Superar barreiras do tempo Valor Comercial das Telecomunicações Superar barreiras geográficas Atendimento ao cliente/preenchimento de pedidos Superar barreiras do tempo Consultas de crédito (POS) Superar barreiras de custo Videoconferência

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL. Professor Carlos Muniz

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL. Professor Carlos Muniz SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL Na internet, cada computador conectado à rede tem um endereço IP. Todos os endereços IPv4 possuem 32 bits. Os endereços IP são atribuídos à interface

Leia mais

INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET

INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET Objectivos História da Internet Definição de Internet Definição dos protocolos de comunicação Entender o que é o ISP (Internet Service Providers) Enumerar os equipamentos

Leia mais

Tema 4a Internet e Intranet

Tema 4a Internet e Intranet Tema 4a Internet e Intranet 1 Internet - Introdução História A Internet foi originalmente concebida para proporcionar meios de comunicações em caso de guerra atómica, evitando uma topologia baseada em

Leia mais

Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página

Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação 1 Introdução à Camada de Transporte Camada de Transporte: transporta e regula o fluxo de informações da origem até o destino, de forma confiável.

Leia mais

Introdução aos Computadores

Introdução aos Computadores Introdução aos Computadores Sistema Operativo e Software Aplicacional User Applications User User Application Applications User Application Word Processors Spreadsheet Database Tool Math Sistemas Informáticos

Leia mais

Estrutura de um endereço de Internet

Estrutura de um endereço de Internet Barras do Internet Explorer Estrutura de um endereço de Internet Na Internet, cada servidor tem uma identificação única, correspondente ao endereço definido no IP (Internet Protocol). Esse endereço é composto

Leia mais

LW1. Como a internet funciona? PROF. ANDREZA S. AREÃO

LW1. Como a internet funciona? PROF. ANDREZA S. AREÃO LW1 Como a internet funciona? PROF. ANDREZA S. AREÃO O que é a Internet? Rede de Computadores: Consiste de dois ou mais computadores ligados entre si e compartilhando dados, impressoras, trocando mensagens

Leia mais

CAPÍTULO 2. Este capítulo tratará :

CAPÍTULO 2. Este capítulo tratará : 1ª PARTE CAPÍTULO 2 Este capítulo tratará : 1. O que é necessário para se criar páginas para a Web. 2. A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web 3. Navegadores 4. O que é site, Host,

Leia mais

USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP

USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP SMTP "Protocolo de transferência de correio simples (ou em inglês Simple Mail Transfer Protocol ) é o protocolo padrão para envio de e- mails através da

Leia mais

INTERNET CONCEITOS. Internet é a "grande rede mundial de computadores"

INTERNET CONCEITOS. Internet é a grande rede mundial de computadores INTERNET CONCEITOS O que é Internet Estamos acostumados a ouvir que Internet é a "grande rede mundial de computadores" Entretanto, essa definição não é muito simplista. Na realidade, Ela é uma coleção

Leia mais

Glossário de Internet

Glossário de Internet Acesso por cabo Tipo de acesso à Internet que apresenta uma largura de banda muito superior à da linha analógica. A ligação é feita com recurso a um modem (de cabo), que se liga à ficha de sinal de TV

Leia mais

TECNOLOGIA WEB Aula 1 Evolução da Internet Profa. Rosemary Melo

TECNOLOGIA WEB Aula 1 Evolução da Internet Profa. Rosemary Melo TECNOLOGIA WEB Aula 1 Evolução da Internet Profa. Rosemary Melo Tópicos abordados Surgimento da internet Expansão x Popularização da internet A World Wide Web e a Internet Funcionamento e personagens da

Leia mais

Guia de Consulta Rápida HTTP. Décio Jr. Novatec Editora. www.novateceditora.com.br

Guia de Consulta Rápida HTTP. Décio Jr. Novatec Editora. www.novateceditora.com.br Guia de Consulta Rápida HTTP Décio Jr. Novatec Editora www.novateceditora.com.br Guia de Consulta Rápida HTTP de Décio Jr. Copyright 2001 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados. É proibida

Leia mais

Ricardo Campos [ h t t p : / / w w w. c c c. i p t. p t / ~ r i c a r d o ] Segurança em Redes. Segurança em Redes

Ricardo Campos [ h t t p : / / w w w. c c c. i p t. p t / ~ r i c a r d o ] Segurança em Redes. Segurança em Redes Autoria Esta apresentação foi desenvolvida por Ricardo Campos, docente do Instituto Politécnico de Tomar. Encontra-se disponível na página web do autor no link Publications ao abrigo da seguinte licença:

Leia mais

Introdução à Internet. Sumário. Internet: Um Pequeno Histórico. O que é Internet? Objetivos. A Comunicação. Márcia V.

Introdução à Internet. Sumário. Internet: Um Pequeno Histórico. O que é Internet? Objetivos. A Comunicação. Márcia V. Objetivos Introdução à Internet Márcia V. Costa Miranda Passar uma visão geral da rede Internet. Resumo do histórico sobre Internet. Explicar a utilização de um browser de navegação navegador. Exibir os

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 06. Prof. Fábio Diniz

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 06. Prof. Fábio Diniz FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 06 Prof. Fábio Diniz Na aula anterior ERP Enterprise Resource Planning Objetivos e Benefícios ERP Histórico e Integração dos Sistemas

Leia mais

A Internet. Funcionamento e Serviços Disponíveis. Introdução às Tecnologias da Informação e da Comunicação 9º Ano. José Rainho

A Internet. Funcionamento e Serviços Disponíveis. Introdução às Tecnologias da Informação e da Comunicação 9º Ano. José Rainho Introdução às Tecnologias da Informação e da Comunicação 9º Ano A Internet Funcionamento e Serviços Disponíveis José Rainho Alunos do 9º Ano do Colégio Valsassina Janeiro de 2009 Índice 1. Apresentação...

Leia mais

Introdução à Internet

Introdução à Internet Introdução à Internet Paulo Santos v. 2.0-2012 1 Índice 1 Introdução à Internet... 3 1.1 Conceitos base... 3 1.1.1 O que é a internet?... 3 1.1.2 O que é preciso para aceder à internet?... 3 1.1.3 Que

Leia mais

Silvana Lopes Profª de Informática ETEC São Paulo

Silvana Lopes Profª de Informática ETEC São Paulo Profª de Informática ETEC São Paulo Navegador = Browser Navegador Mozilla Firefox Navegador = Browser Navegador Internet Explorer Navegador = Browser Navegador Chrome Rede local LAN Definição de Rede Local

Leia mais

Internet - A rede Mundial

Internet - A rede Mundial Internet - A rede Mundial Fernando Albuquerque 061-2733589 fernando@cic.unb.br O que é? Qual a sua história? Como funciona? Como está organizada? Quais os serviços? Como acessar? Quais os cuidados? Qual

Leia mais

Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do RN. A Internet e suas aplicações

Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do RN. A Internet e suas aplicações Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do RN A Internet e suas aplicações Histórico da rede Iniciativa dos militares norte-americanos Sobrevivência de redes de comunicação e segurança em caso

Leia mais

APOSTILA BÁSICA SOBRE INTERNET

APOSTILA BÁSICA SOBRE INTERNET APOSTILA BÁSICA SOBRE INTERNET DEFINIÇÕES BÁSICAS A Internet é um conjunto de redes de computadores interligados pelo mundo inteiro, ue têm em comum um conjunto de protocolos e serviços. O ue permite a

Leia mais

Módulo 11 A Web e seus aplicativos

Módulo 11 A Web e seus aplicativos Módulo 11 A Web e seus aplicativos Até a década de 90, a internet era utilizada por acadêmicos, pesquisadores e estudantes universitários para a transferência de arquivos e o envio de correios eletrônicos.

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE SERVIÇOS INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA

CONCEITOS BÁSICOS DE SERVIÇOS INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA CONCEITOS BÁSICOS DE SERVIÇOS INTERNET Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA A Internet é uma amálgama de hardware Como funciona (máquinas clientes e servidores, além de infraestrutura

Leia mais

INFormática. Paulo Coelho 2001/2002 pcoelho@di.estv.ipv.pt. Instituto Superior Politécnico de VISEU Escola Superior de Tecnologia

INFormática. Paulo Coelho 2001/2002 pcoelho@di.estv.ipv.pt. Instituto Superior Politécnico de VISEU Escola Superior de Tecnologia Paulo Coelho 2001/2002 pcoelho@di.estv.ipv.pt 1 2 3 4 software Transmission control Protocol/Internet Protocol 5, Routers 6 7 8 Domain Name System Traduz nomes para endereços IP 9 10 11 12 Nome do Domínio.com.edu.org.net.mil.biz.info.int

Leia mais

www.victorpinheiro.jimdo.com www.victorpinheiro.jimdo.com

www.victorpinheiro.jimdo.com www.victorpinheiro.jimdo.com SERVIÇOS DE REDES DE COMPUTADORES Prof. Victor Guimarães Pinheiro/victor.tecnologo@gmail.com www.victorpinheiro.jimdo.com www.victorpinheiro.jimdo.com Modelo TCP/IP É o protocolo mais usado da atualidade

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula 2 - MODELO DE REFERÊNCIA TCP (RM TCP) 1. INTRODUÇÃO O modelo de referência TCP, foi muito usado pela rede ARPANET, e atualmente usado pela sua sucessora, a Internet Mundial. A ARPANET é de grande

Leia mais

Informática Internet Internet

Informática Internet Internet Informática Internet Internet A Internet é uma rede mundial de computadores de acesso de público ilimitado. Na prática, pode-se dizer que ela é composta por um conjunto de muitas redes interconectadas.

Leia mais

11 - Q34826 ( FCC - 2010 - DPE - SP - Oficial de Defensoria Pública / Noções de Informática / Internet e intranet; )

11 - Q34826 ( FCC - 2010 - DPE - SP - Oficial de Defensoria Pública / Noções de Informática / Internet e intranet; ) 11 - Q34826 ( FCC - 2010 - DPE - SP - Oficial de Defensoria Pública / Noções de Informática / Internet e intranet; ) Algumas Regras Gerais de Uso do Computador I. Sempre feche todas as aplicações abertas

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE PÁGINAS WEB I. Prof. Antonio Miguel Faustini Zarth antonio.zarth@ifms.edu.br

CONSTRUÇÃO DE PÁGINAS WEB I. Prof. Antonio Miguel Faustini Zarth antonio.zarth@ifms.edu.br CONSTRUÇÃO DE PÁGINAS WEB I Prof. Antonio Miguel Faustini Zarth antonio.zarth@ifms.edu.br INTERNET Tópicos desta aula Internet sob a perspectiva do desenvolvedor web Funcionamento geral Protocolos e portas

Leia mais