Mit Unterstützung der Europäischen Union.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mit Unterstützung der Europäischen Union."

Transcrição

1 EDUCAÇÃO NA ALEMANHA Mit Unterstützung der Europäischen Union. Die Verantwortung für den Inhalt dieser Veröffentlichung trägt der Herausgeber. Die Europäische Kommission haftet nicht für die weitere Nutzung.

2 Conteúdo País da educação Alemanha... 3 Alemanha educação com perspetiva O sistema educativo alemão... 4 Educação geral Tipos de escolas secundárias Formação profissional Formação profissional na Alemanha... 6 Formação dual Entrevista com o formador de uma empresa de eletrónica Formação escolar Planear uma formação Retrato: de um formando para um Técnico em Eletrónica de Informação Técnica de equipamentos e sistemas Informação & Aconselhamento...14 Locais de educação e mundos de aprendizagem na Alemanha (gráfico)...16 Observação sobre a leitura dos textos Para simplificar a leitura, utiliza-se no texto somente o género masculino. As declarações referem-se, porém, a mulheres e homens de igual modo. PÉ-DE-IMPRENSA Editor Agência Federal do Trabalho (BA) Serviços Centrais de Estrangeiros e Especiais (ZAV) Redação BW Bildung und Wissen Verlag und Software GmbH e Marion Rang (Serviços Centrais de Estrangeiros e Especiais), responsável Tradução Interlingua Übersetzungen GmbH & Co. KG, Dortmund Editora BW Bildung und Wissen Verlag und Software GmbH, Nürnberg, Créditos de imagens Título: Maridav / istockphoto, S. 3, 5, 7, 12, 14: S.9, 13: privado A BW Bildung und Wissen Verlag und Software GmbH agradece as todas as pessoas, empresas e instituições que disponibilizaram gratuitamente as fotografias. Download (gratuito): Data Maio de 2013 Com o apoio da União Europeia A responsabilidade pelo conteúdo desta publicação é do editor. A Comissão Europeia não se responsabiliza por outra utilização. 2

3 País da educação Alemanha Com mais de 500 milhões de cidadãos, o Espaço Económico Europeu (CEE) é o maior mercado de trabalho do mundo. Para além das fronteiras entre os estados aplica-se o liberalismo: cada trabalhador de um estado da União Europeia pode trabalhar noutro qualquer estado-membro (com algumas exceções) e não pode ser prejudicado relativamente a outros trabalhadores do país anfitrião. O liberalismo também se aplica aos cidadãos da União que queiram fazer uma formação profissional num outro estado EU. Neste caderno oferecemos uma panorâmica do sistema de formação alemão. Mostramos as possibilidades de formação que tens na Alemanha e quais são as condições que te são exigidas. Este caderno ajuda-te no planeamento concreto da tua formação na Alemanha, diz quem são as pessoas de contacto e mais fontes de informação. ALEMANHA EDUCAÇÃO COM PERSPETIVA Na Alemanha não é apenas na escola que aprendes a tua profissão. Receberás um contrato de formação numa empresa. Aí aprendes na prática que conhecimentos técnicos vais precisar para a tua futura profissão. Esta formação dual tem uma duração de dois a três anos, dependendo da profissão. Se não quiseres fazer a formação completa na Alemanha, podes também adquirir uma qualificação parcial ou adicional, como por exemplo no âmbito de um programa de intercâmbio para formandos. A formação profissional é na Alemanha um modelo de sucesso, com amplas disciplinas e orientado pelos requisitos na prática. Cada uma das formações é permanentemente adaptada aos desenvolvimentos tecnológicos e sociais e oferecem muitas oportunidades de carreira. Uma formação na Alemanha oferece interessantes perspetivas profissionais. O mercado de trabalho alemão procura urgentemente mão-de-obra especializada, sobretudo a área da técnica e da saúde oferecem muito boas oportunidades a longo prazo. A situação no mercado da formação teve um desenvolvimento muito positivo nos anos passados. As empresas continuaram a aumentar a sua proposta de formação. Este desenvolvimento reflete-se na taxa de desemprego jovem da Alemanha. É atualmente a mais baixa na Europa. 3

4 País da educação Alemanha Para fazer face à falta de mão-de-obra especializada, os Ministérios Federais do Trabalho e da Segurança Social, o Ministério Federal da Economia e Tecnologia e a Agência Federal do Trabalho usaram uma ofensiva de mão-de-obra especializada. A campanha não só pre- tende informar sobre a falta de mão-de-obra especializada, mas simultaneamente mobilizar potencialidades dentro e fora do país. The Job of my Life O PROGRAMA DE INCENTIVO MOBIPRO-EU Em 2013 foi lançado o programa especial para o incentivo à mobilidade profissional de jovens interessados na formação e jovens especializados desempregados da Europa (MobiPro-EU). Deste modo, o governo federal apoia os seguintes grupos alvo de países estrangeiros dentro da Europa: Jovens que queiram fazer uma formação na Alemanha jovens especializados que queiram seguir uma atividade qualificada na Alemanha Informações sobre as possibilidades de incentivo e condições: O sistema educativo alemão Na Alemanha, a educação tem tradicionalmente uma grande importância. O sistema edu- cativo é da responsabilidade dos estados federais, é público e livremente organizado, fi- nanciado pelo estado e em grande parte gratuito. Todos têm acesso ao curso superior, à formação e formação contínua, desde que disponham dos necessários diplomas escolares e certificados de formação. EDUCAÇÃO GERAL Cerca de 96 por cento das crianças com cinco anos visitam o Jardim de Infância como primeira proposta educativa. Na Alemanha as crianças vão para a escola aos seis anos, sendo que existem vários estados federais que já anteciparam em um ou dois anos a entrada para a escola. Todas as crianças frequentam a escola básica durante quatro anos, em Berlim e Brandenburg a frequência é de seis anos. No fim, há uma recomendação em relação à escola a seguir. Tipos de escolas secundárias Os desempenhos dos alunos correspondem no secundário a três tipos de escola à escolha: Hauptschule (escola de nível geral), Realschule (escola de nível intermédio) ou Gymnasium (escola de nível superior). As alternativas são a Gesamtschule, que engloba dois ou três 4

5 formas de escolas continuadas, e os níveis de orientação independentes do tipo de escola. Os oito anos de escolaridade obrigatória são cumpridos por todos os tipos de escolas. As crianças com necessidades educativas especiais têm à disposição Escolas de Ensino Especial (Förderschule). Hauptschule e Realschule A Hauptschule termina normalmente com a conclusão do 9º ano e respetivo exame, em alternativa é ainda possível, em alguns estados federais, o exame qualificado ou alargado da Hauptschule. Ele melhora as possibilidades de acesso aos cursos escolares ou profissionais continuados. A Hauptschule transmite princípios gerais como a ortografia, capacidade de expressão, conhecimentos básicos numa língua estrangeira, matemática e ciências, que são necessários a uma formação profissional prática. O objetivo da Realschule é que os alunos adquiram, com a aprovação no 10º ano, as condições para profissões mais qualificadas. Incluem-se aqui profissões técnicas ou comerciais exigentes, bem como, as atividades administrativas no serviço intermédio. Gymnasium A maioria dos alunos frequenta um Gymnasium. Em dois ou três anos de escola adicionais habilita a um nível académico. Com as reformas realizadas para os oito anos de Gymnasium (G8) a habilitação para o nível académico é atribuída, na maioria dos estados federais, após doze anos de escolaridade. Alguns estados federais ainda mantiveram o 13º ano para os alunos. A estes alunos estão abertas todas as possibilidades na vida profissional: curso superior ou formação, em que o curso superior constitui a qualificação profissional formal mais alta. FORMAÇÃO PROFISSIONAL Os alunos da Realschule e Hauptschule são orientados para uma formação profissional, mas podem continuar a sua qualificação ao longo da sua vida profissional. Na formação profissional existem duas alternativas: a formação dual na escola profissional e empresa de estágio ou a formação nas escolas técnicas profissionais. Para mais informações pode consultar o Capítulo Formação profissional na Alemanha. Mais informações sobre o sistema educativo alemão: 5

6 O sistema educativo alemão Tipos de escola na Alemanha Alunos no ensino secundário por tipo de escola de formação geral Ano escolar 2010/11 Freie Waldorfschule 1% Gymnasium 34% Níveis de orientação independentes das escolas 3% Tipos de escola com vários percursos educativos 8% Gesamtschule integrada 11% Realschule 26% Hauptschule 16% Fonte: Gabinete Federal de Estatísticas, Formação profissional na Alemanha Quase dois terços de todos os finalistas concorre a uma formação profissional numa escola ou numa empresa, um terço frequenta uma Escola Superior. Mesmo os finalistas do 12º e 13º ano optam frequentemente por uma formação profissional. Uma razão é o bom nome do sis- tema de formação profissional alemão. Muitas profissões que exigem um curso superior em outros países são lecionadas na Alemanha pela via de uma formação. Uma formação concluída é na Alemanha a base para uma vida profissional bem-sucedida. Mesmo se mais tarde não se trabalhar na profissão inicialmente aprendida, a formação decide sobre as oportunidades no mercado de trabalho. Pois também serve de prova das capacidades intelectuais e sociais necessárias ao sucesso na vida profissional. Cerca de 350 profissões de formação A formação está sempre associada a uma imagem profissional concreta: existem cerca de 350 profissões de formação reconhecidas. Todos os anos surgem novas profissões ou são atuali- zados antigos regulamentos de formação. Nos anos passados surgiram muitas novas profissões, sobretudo nas áreas da técnica de informação, meios de comunicação social e prestações de serviços. A maioria dos finalistas concorre a uma formação empresarial ou dual. Chama-se dual porque realiza-se paralelamente em dois lugares: na empresa, os formandos aprendem os princípios práticos e na escola profissional é-lhes transmitida a teoria. A lei da formação 6

7 profissional regulamenta os direitos e os deveres da empresa de formação e dos formandos. Formação em Escolas Técnicas Para além do sistema dual, existe a formação escolar em Escolas Técnicas especiais. Aqui, os conteúdos são transmitidos em sala de aula e depois adicionados por longas fases na prática. Sobretudo as profissões sociais e de cuidados de enfermagem, como por exemplo Educadores ou Técnicos de Cuidados de Enfermagem a doentes e pessoas idosas, são aprendidas nas Escolas Técnicas, mas também é aí que se formam as profissões técnicas, como Assistentes de Informática ou Assistentes Técnicos na Medicina. FORMAÇÃO DUAL No sistema dual, os formandos desempenham um papel duplo: são simultaneamente alunos e trabalhadores. Eles assinam um contrato de formação com a empresa. Aqui, os formandos experimentam a prática da profissão ao trabalharem na empresa sob a supervisão de colegas experientes. Por outro lado, eles visitam um a dois dias por semana a escola profissional, onde recebem os princípios teóricos. No plano de aprendizagem um terço das disciplinas é de formação geral, como o alemão, o inglês e os Estudos Sociais. Dois terços dos conteúdos de aprendizagem estão direcionados para a profissão. Dependendo da profissão, uma formação pode demorar dois a três anos e meio. No caso de um respetivo grau de instrução ou uma prestação particularmente positiva, é possível reduzir a duração em sintonia com a empresa de formação e a escola profissional. O exame final é realizado pelos formandos na câmara competente do seu grupo profissional. As câmaras são as associações profissionais no ofício, bem como, na indústria e comércio. Elas concedem autorizações profissionais e influenciam a formação e as diretivas de exames. O conteúdo e sequência dos exames estão regulamentados uniformemente a nível federal. Entrada antecipada no mundo do trabalho Uma grande vantagem da formação dual é a proximidade com o mercado de trabalho. O objetivo é formar mão-de-obra especializada e qualificada com as necessárias competências e qualificações para o mundo do trabalho em constante transformação. A elevada percentagem prática faz com que os conhecimentos adquiridos no mundo profissional sejam também de facto procurados. Para muitos, a remuneração da formação é muito importante, pois a ideia de uma autonomia financeira em relação aos pais pelo menos em parte é muito atrativa. 7

8 Formação profissional na Alemanha A remuneração aumenta em cada ano de formação e é, em média, cerca de um terço do salário inicial de uma mão-de-obra especializada já formada. O que realmente se ganha depende sobretudo do contrato coletivo de trabalho. Estas determinações negociadas entre a associação do trabalhador e o empregador regulamentam as horas de trabalho e o pagamento. Dependendo da profissão ou da região, o salário pode ser diferente. O exame final da escola é decisivo para as oportunidades O sistema de formação dual está basicamente aberto a todas as pessoas. Oficialmente nem requer um diploma da escola. Mas na prática a situação no mercado de formação é diferente. Apesar de nos últimos quatro a cinco anos se ter verificado um grande aumento da oferta de vagas para formação, os alunos com maiores qualificações têm melhores perspetivas de conseguir o lugar de formação pretendido. Os alunos da Hauptschule têm menos opções no mercado de trabalho, mas lucram com as notas mais altas. Os diplomas obtidos no estrangeiro podem ser equiparados, em determinadas condições, a um diploma de escola alemã. Os centros de reconhecimento de certificados de avaliação de cada país decidem sobre a equivalência com o diploma alemão da Hauptschule, uma conclusão de formação intermédia ( Realschule ), bem como, a habilitação geral ou técnico para o ensino académico para fins profissionais (p. ex. para receber uma formação profissional). Pode obter mais informação nas páginas da Conferência de Ministros da Cultura em (> Serviço Central para a formação estrangeira > reconhecimento a nível escolar > equivalência com os exames finais da escola alemã). Os centros competentes podem ser consultados pela base de dados Anabin (http://anabin.kmk.org > Centros de reconhecimento e aconselhamento na Alemanha). A decisão sobre o acesso às escolas superiores alemãs de candidatos estrangeiros ou sem cidadania com qualificações estrangeiras de acesso à escola superior é da responsabilidade das escolas superiores. Os bancos, companhias de seguros e escritórios de consultores fiscais recrutam muito mais de metade dos seus formandos entre os finalistas do 12º e 13º ano. As profissões técnicas de elevada exigência na Informática requerem frequentemente também alunos habilitados ao ensino académico. Mesmo nas profissões mais apreciadas pelos jovens, como por exemplo no Planeamento técnico de Organizações ou na Criação de Meios de Comunicação, os finalistas habilitados ao ensino académico constituem a maioria de todos os formandos. As vagas no setor comercial e eletrónico são maioritariamente atribuídas aos alunos da Realschule. Padeiro, cabeleireiro ou pintor e envernizador são profissões com boas perspetivas para os alunos da Hauptschule. Podes encontrar aqui propostas para a escolha profissional: e Os requisitos orientam-se pela empresa As vagas de formação existentes são tão diferentes como os requisitos e o processo de candidatura. As grandes empresas testam os seus candidatos em Assessment-Centern, enquanto as empresas mais pequenas decidem também muito em função da impressão pessoal do candidato. Quase todos os empregadores querem que os seus formandos tenham boas notas a alemão e matemática. No setor comercial ou no contacto internacional com o cliente, os conhecimentos de inglês são muito importantes. 8

9 Entrevista da formação Andreas Baumann, Formador na EURONICS XXL em Bayreuth Pode explicar brevemente o que se entende por formação extra-empresarial? A formação extra-empresarial na câmara dos ofícios serve para intensificar e complementar a formação prática na empresa. Os mestres dos ofícios simulam nos cursos extra-empresariais p. ex. reparações, que não podem ser realizadas na empresa de formação. Além disso, os formandos podem repetir e exercitar as atividades já aprendidas. O que pensa das vantagens de uma formação na Alemanha? O sistema de formação dual permite que os jovens sejam formados próximos da prática. Os formandos têm permanentemente a possibilidade de aplicar na prática o conhecimento teórico. Com uma avaliação de formação alemã na bagageira, os formandos estrangeiros têm também boas perspetivas de trabalho no mercado de trabalho do seu país. Como está aqui organizada a formação profissional? Os formandos no setor da eletrónica percorrem ao ritmo de três a quatro semanas todos os departamentos na empresa desde o serviço externo, passando pela oficina, construção de antenas, até ao armazém. Durante o tempo que passam num departamento, eles estão subordinados a um colega ou mestre, que os acompanha e instrui. Os formandos fazem relatórios em cadernos sobre as atividades prestadas em cada semana mesmo nas semanas de escola profissional ou nas fases de cursos extra-empresas. Dois anos depois, os aprendizes fazem o exame intermédio. Este serve para verificar o estado de formação. Nós, a empresa de formação, ficamos assim a saber se o formando tem possibilidades de concluir a aprendizagem e o formando fica a saber sobre o seu estado de conhecimentos. FORMAÇÃO ESCOLAR Algumas profissões no setor social, dos cuidados de saúde, comercial ou técnico são aprendidas em escolas técnicas profissionais. Incluem-se aqui os assistentes económicos, ergoterapeutas, assistentes de dietas ou secretários de línguas estrangeiras. Por norma, os formandos frequentem durante dois a três anos unicamente uma escola. O plano de aprendizagem integra frequentemente estágios obrigatórios em empresas. Em algumas profissões, os conteúdos e a extensão podem variar de estado em estado, mas os exames finais no fim da formação têm equivalência. 9

10 Formação profissional na Alemanha Profissão de formação (empresarial) O que podes ganhar na formação? Profissões escolhidas 2012 Duração da formação (meses) Remuneração média nos estados ocidentais Remuneração média nos estados do leste Vendedor(a) (indústria e comércio) Euros 763 Euros Técnico/a de cuidados de Euros 950 Euros enfermagem Técnico/a em eletrónica Euros 852 Euros técnica empresarial Vendedor/a industrial Euros 802 Euros Técnico/a de hotelaria Euros 505 Euros Cozinheiro/a Euros 505 Euros Pedreiro Euros 772 Euros Técnico/a em mecatrónica Euros 885 Euros Funcionário/a técnico/a Euros 653 Euros em medicina Mecânico/a de levantamento de aparas Euros 886 Euros Fonte: Instituto Federal da Formação Profissional, remunerações para formações do contrato coletivo de trabalho 2012 e Contrato Coletivo de Trabalho do Serviço Público (TVAöD) Parte Especial Cuidados Escolas Técnicas Profissionais As Escolas Técnicas Profissionais estão amplamente apresentadas na sua proposta: elas transmitem formações escolares completas por exemplo no setor da economia ou administração. Complementarmente, as Escolas Técnicas Profissionais permitem o acesso a um curso superior através da habilitação às escolas superiores técnicas. PLANEAR UMA FORMAÇÃO Antes de optares por uma formação na Alemanha, devias esclarecer as seguintes questões: Que condições tenho de possuir? A vantagem da formação dual alemã é o facto de não conhecer condições de acesso formais. Ao concorrer com outros candidatos, o que conta essencialmente é um bom exame final de escola. Uma formação meramente escolar pressupõe exames finais. A explicação da avaliação do europass é um instrumento útil para traduzir o próprio registo de avaliação para os empregadores e instituições alemãs. O europass tem sido o instrumento mais importante para documentar a experiência profissional e poder comprová-la no estrangeiro. Pode encontrar informações sobre isso na Internet em em muitos idiomas. Para uma conclusão bem-sucedida da formação precisa ainda de bons ou muito bons conhecimentos da língua alemã, pois a formação é dentro das empresas, nas escolas profissionais e escolas técnicas em língua alemã o mesmo aplica-se aos exames. 10

11 Como posso concorrer? Most training starts on 1 August or 1 September. Larger companies and banks often adver- tise their vacancies a whole year before the start of training. Those interested are expected to provide a complete written application. In Germany, this includes an accompanying letter, a CV in table form with a photo, the last school report and, where available, an employment reference as well. Certificates from practical experience or other evidence, for example of language or computer skills, are an advantage. Como posso encontrar uma vaga de formação numa empresa? A iniciativa própria é uma condição para a procura de uma vaga de formação. A Internet pode ajudar na pesquisa. Segue-se uma lista dos mais importantes endereços da Internet que te podem ajudar a procurar uma vaga de formação: e jobboerse.arbeitsagentur.de: A Agência Federal do Trabalho (BA) é o ponto central de arranque para quem procura formação e trabalho, bem como, para empregadores que querem preencher as vagas abertas. A JOBBÖRSE (BOLSA DE EMPREGOS) da BA é o maior portal de vagas online na Alemanha. Os serviços ZAV acompanham-te passo-a-passo na procura de uma vaga de formação numa empresa. O portal da Internet da BA para alunos do nível secundário I apre- senta formações e profissões e informa sobre a escolha da profissão e a candidatura. ec.europa.eu/eures: EURES é o portal multilinguístico para a mobilidade profissional na Europa. Contém muitas informações sobre a Alemanha. As câmaras de indústria e comércio alemãs oferecem uma excelente bolsa de empregos transregional para vagas de formação duais. As grandes empresas publicam frequentemente ofertas de formação na sua própria página da Internet. Também vale a pena procurar aqui. Regulamento profissional e da formação PROFISSÕES E FORMAÇÕES EM MOVIMENTO Devido às inovações técnicas dos últimos anos muitas profissões alteraram-se. Os conteúdos de aprendizagem para a formação profissional têm de ser correspondentemente adaptados às necessidades do mercado de trabalho. O Instituto Federal da Formação Profissional (BIBB) analisa a prática da profissão e deduz daí alterações para as imagens das profissões. Surgiram, assim, nos últimos anos, sobretudo no setor da prestação de serviços, novas profissões de formação. As profissões clássicas foram modernizadas: Por exemplo, o impressor passou a ser tecnólogo de meios de impressão. O regulamento da formação regula conteúdos e nomes de profissões, garantindo assim que a formação possa decorrer uniformemente a nível federal. O quadro legal para isso é formado pela lei da formação profissional. Mais informações: 11

12 Formação profissional na Alemanha Como posso encontrar uma vaga de formação numa escola? No portal BA da formação e for- mação contínua profissional KURSNET (kursnet-finden.arbeit- sagentur.de) podem-se procurar ofertas de formação em escolas. Recomenda-se que pesquise pri- meiro em BERUFENET, a rede das profissões de A a Z da BA (berufenet.arbeitsagentur.de), do nome exato da profissão preten- dida. Sob o ponto do menu Visi- tas de candidatos e vagas, a BERUFENET oferece um link para KURSNET, onde são apre- sentadas escolas adequadas à profissão escolhida e classificadas por região. Na procura de estabelecimentos de formação, são também úteis as associações profissionais. BERU- FENET apresenta-as para a profissão respetivamente escolhida sob o ponto do menu Fon- tes de informação. Quanto me vai custar a minha formação? A formação no sistema dual é gratuita, o empregador até paga uma remuneração. No en- tanto, algumas escolas técnicas exigem dinheiro escolar. Estes custos deviam ser concre- tamente pesquisados para além dos requisitos. Quem tiver recebido, através do programa de incentivo EU LEONARDO DA VINCI uma vaga de formação na Alemanha ou estiver a fazer uma parte da formação na Alemanha, recebe um subsídio dos custos de viagem e de subsistência. Rede de intercâmbio alargada à Europa LEONARDO DA VINCI A MOBILIDADE ABRE POSSIBILIDADES No programa EU LEONARDO DA VINCI, 31 países reuniram-se para promover a mobilidade profissional mesmo a nível internacional. O projeto apoia o intercâmbio de formandos, profissionais ativos e professores em formação profissional. Para este efeito, a EU atribui bolsas de estudo. Estes subsídios não podem ser requeridos individualmente. É preciso um mediador, como por exemplo uma empresa, uma associação, uma escola ou câmara. As informações sobre os projetos em curso estão disponíveis nas competentes Agências Nacionais. Há uma lista em > Policies > Culture, education and youth > Education and training programmes > Leonardo da Vinci. 12

13 Como é reconhecida uma formação alemã no meu país de origem? O reconhecimento internacional de serviços parciais profissionais era até agora difícil. O sistema de pontos de serviços europeu ECVET pretende resolver este problema a longo prazo, mas ainda está em desenvolvimento. Pretende ajudar a começar uma formação profissional num país e a terminá-la num outro país. Na prática, os concorrentes estrangei- ros decidem, por isso, fazer um breve estágio de poucas semanas ou fazem logo toda a formação na Alemanha. Os conhecimentos adquiridos no estágio podem ser documentados no europass (ver página 10). Os formulários são preenchidos pela empresa ou instituição no país de origem, que é responsável pelo intercâmbio. Quem fizer a formação completa na Alemanha, receberá um diploma reconhecido como qualquer formando alemão. Retrato da formação Jonas Wandtke, formando no 1º ano de ensino como eletrónico de informação para técnicas de equipamentos e sistemas O contacto com o cliente marca a rotina do trabalho Jonas Wandtke sempre se interessou por técnica e aparelhos. Claro que se decidiu por uma profissão técnico-industrial. O seu empregador atual apresentou-se na sua escola e deixou uma impressão marcante. Depois de Jonas enviar a candidatura, ele foi convidado para o teste de adaptação. Aí ele pôde mostrar, juntamente com os outros candidatos, as suas habilidades e os seus conhecimentos gerais. Jonas destacou-se da concorrência e já é formando no primeiro ano de aprendizagem. O que ele aprecia particularmente no seu trabalho é o serviço externo: Eu sou muito sociável. O contacto com o cliente está-me no sangue e sinto um enorme prazer em resolver os problemas técnicos dos clientes. Depois da reunião matinal, distribuem-se as encomendas. De seguida, embala-se a ferramenta necessária no veículo e podemos começar. Nos clientes junto ao local, o estagiário instala, com os seus colegas, p. ex. televisores novos ou monta máquinas de lavar louça e explica os novos eletrodomésticos. Para além da formação profissional, Jonas frequenta a escola profissional. As fases práticas de duas semanas na empresa alternam-se com as aulas de bloco na escola profissional. A minha turma é muito agradável e as aulas não são demasiado difíceis porque estamos a dar essencialmente os princípios básicos. Mas com o tempo, a matéria escolar vai ficar mais exigente, reconhece o estagiário. 13

14 Formação profissional na Alemanha Quem organiza os programas de intercâmbio? Existem muitos pequenos projetos de intercâmbio regionais, que facilitam o passo para além-fronteira. Vale a pena perguntar nas escolas profissionais, associações profissionais ou também na Câmara se existem parcerias no estrangeiro. Muitos projetos recebem meios do programa EU LEONARDO DA VINCI (ver informação em baixo). Por isso, é também possível perguntar nas Agências Nacionais no país de origem sobre os programas que existem na região. As grandes organizações que tratam do intercâmbio na formação profissional, são o Secretariado Francês-Alemão do Intercâmbio na Formação Profissional (www.dfs-sfa.org) ou a Sociedade Alemã da Colaboração Internacional (GIZ) GmbH (www.giz.de). É, por exemplo, responsável por programas entre a Alemanha e os Países Baixos (programa: Band) ou Noruega (programa: Gjör Det). Informação e Aconselhamento Centro de Informações dos Serviços Centrais de Estrangeiros e Especiais (ZAV) Quem tiver dúvidas sobre o tema Trabalhar e aprender na Alemanha, pode dirigir-se diretamente ao Centro de Informações dos ZAV. Podes aceder à linha direta através do número de 14

15 telefone +49 (0) A equipa está disponível de segunda a sexta das 8.00 às horas e envia-te material informativo ou diz quem é a pessoa de contacto, se necessário, para um aconselhamento contínuo ( Euroguidance Euroguidance é a rede europeia do aconselhamento profissional e apoia a mobilidade profissional e da formação dentro da União Europeia. Em cada estado-membro da EU e da CEE, bem como, na Turquia e na Suíça, existem um ou mais centros Euroguidance que são promovidos pela Comissão Europeia no âmbito do programa Aprendizagem Vitalícia e pelas respetivas autoridades nacionais. Na Alemanha, o Centro Euroguidance nacional é constituído pelos Serviços Centrais de Estrangeiros e Especiais (ZAV) da Agência Federal do Trabalho com sede em Bona. Podes encontrar informações em PLOTEUS o portal para propostas de aprendizagem em toda a Europa O objetivo de PLOTEUS é ajudar os alunos, estudantes, pessoas à procura de trabalho, funcionários, pais, consultores profissionais e professores na busca de possibilidades de formação e formação contínua na Europa. Podes encontrar informações em Programa para uma aprendizagem vitalícia A Comissão Europeia reuniu diferentes iniciativas do setor da formação geral e profissional num único programa, o programa para a aprendizagem vitalícia. Podes encontrar informações em > Programa para uma aprendizagem vitalícia. Agência Nacional da Formação para a Europa no Instituto Federal da Formação Profissional (NA em BIBB) A Agência Nacional trata de todas as questões sobre a formação profissional e a formação contínua. Ela é competente pelos programas de incentivo EU LEONARDO DA VINCI e GRUNDTVIG, bem como, pelo europass. Telefone: +49 (0) , Internet: Zentralverband des Deutschen Handwerks e.v. (ZDH) A associação dá informação sobre a formação e a formação contínua em profissões de ofícios e distribui os contactos das competentes câmaras dos ofícios. Telefone: +49 (0) , Internet: DIHK Deutscher Industrie- und Handelskammertag e.v. A organização superior distribui os contactos das câmaras de indústria e comércio regionais competentes, que oferecem aconselhamento de formação. Telefone: +49 (0) , Internet: 15

16 Locais de educação e mundos de aprendizagem na Alemanha Jardim de Infância Pré-escola Escola de ensino especial 1º ciclo do ensino básico 2º ciclo do ensino básico Escola secundária (2º e 3º ciclos do ensino básico) Escola secundária (até ao 10º ano de escolaridade) Escola secundária Escola profissional (+ preparação profissional) Escola de formação profissional Escola secundária técnica Escola secundária profissional Escola secundária técnica Escola secundária Segundo grau Actividade profissional intermédia Formação contínua comercial Escola secundária nocturna Escola superior técnica Escola técnica Academia profissional de ensino dual Escola superior Universidade e estabelecimentos equiparados Formação contínua científica, profissional e geral Escola integrada Nível básico 3 6 anos Nível primário 6 10 anos Nível secundário I anos Nível secundário II anos Nível terciário anos

Ministério Federal do Trabalho e dos Assuntos Sociais

Ministério Federal do Trabalho e dos Assuntos Sociais Ministério Federal do Trabalho e dos Assuntos Sociais Directiva para o programa especial da Federação Alemã para o Fomento da mobilidade profissional de jovens interessados em formação e jovens profissionais

Leia mais

Sistema Dual Técnico de Formação Profissional

Sistema Dual Técnico de Formação Profissional + Iniciativa: Sistema Dual Técnico de Formação Profissional O Ensino Dual Técnico de Formação Profissional existe na Alemanha desde o século XIX, e tem como objetivo a formação de jovens de forma bem sucedida.

Leia mais

AVISO DE VAGA DE LUGAR ECA/2015/JUR. 2 lugares de jurista - Graus AD 8 - AD 9 Unidade Assuntos Jurídicos - Presidência

AVISO DE VAGA DE LUGAR ECA/2015/JUR. 2 lugares de jurista - Graus AD 8 - AD 9 Unidade Assuntos Jurídicos - Presidência RECURSOS HUMANOS Recrutamento e evolução de carreira AVISO DE VAGA DE LUGAR ECA/2015/JUR 2 lugares de jurista - Graus AD 8 - AD 9 Unidade Assuntos Jurídicos - Presidência SOMOS O Tribunal de Contas Europeu

Leia mais

Comunicado Publicado quinta-feira, 31 de outubro de 2013 BAnz AT 31.10.2013 B2 Página 1 de 6

Comunicado Publicado quinta-feira, 31 de outubro de 2013 BAnz AT 31.10.2013 B2 Página 1 de 6 Página 1 de 6 Ministério Federal do Trabalho e dos Assuntos Sociais Diretiva para o programa especial da Federação Alemã para o Fomento da mobilidade profissional de jovens interessados em formação e jovens

Leia mais

Vou entrar no Ensino Secundário. E agora? Que via escolher?

Vou entrar no Ensino Secundário. E agora? Que via escolher? Vou entrar no Ensino Secundário. E agora? Que via escolher? A publicação da Lei n.º 85/2009, de 27 de Agosto, estabelece o regime de escolaridade obrigatória para as crianças e jovens em idade escolar,

Leia mais

INFORMAÇÕES CURSOS NOTURNOS 1

INFORMAÇÕES CURSOS NOTURNOS 1 INFORMAÇÕES CURSOS NOTURNOS 1 VIA DE CONCLUSÃO DO 12º ANO, PARA ALUNOS DE CURSOS EXTINTOS (Ao abrigo do Decreto- Lei nº 357/2007, de 29 de Outubro) 1. Destinatários: Candidatos com idade igual ou superior

Leia mais

Deutsch für die Schule. Aprender alemão no ano antes da entrada no jardim de infância. Informações para pais

Deutsch für die Schule. Aprender alemão no ano antes da entrada no jardim de infância. Informações para pais Deutsch für die Schule Aprender alemão no ano antes da entrada no jardim de infância Informações para pais 22.04.2015 Quando uma criança com cinco anos inicia o jardim de infância (Kindergarten), deve

Leia mais

REGULAMENTO DO PASSAPORTE PARA O EMPREENDEDORISMO

REGULAMENTO DO PASSAPORTE PARA O EMPREENDEDORISMO REGULAMENTO DO PASSAPORTE PARA O EMPREENDEDORISMO Artigo 1º Âmbito Ao abrigo do n.º 1 do artigo 8.º da Portaria n.º 370-A/2012, de 15 de novembro de 2012, o presente regulamento estabelece os procedimentos

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES:

PERGUNTAS FREQUENTES: PERGUNTAS FREQUENTES: (Para veres as respostas clica na pergunta) 1. O que fazer após a realização da candidatura? 2. Onde posso ver os dados para efectuar o pagamento da candidatura? 3. Como posso actualizar

Leia mais

PPP e Desenvolvimento de Competências Desenvolvimento e implementação de projetos de parcerias de desenvolvimento público-privadas

PPP e Desenvolvimento de Competências Desenvolvimento e implementação de projetos de parcerias de desenvolvimento público-privadas 13 de maio de 2015 PPP e Desenvolvimento de Competências Desenvolvimento e implementação de projetos de parcerias de desenvolvimento público-privadas Virpi Stucki Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento

Leia mais

EURES: uma carreira na Europa

EURES: uma carreira na Europa EURES: uma carreira na Europa REDE EURES http://www.youtube.com/watch?v=-b-cf05oo7y&list=plw_7qqldjbjd-uce36bl25dpvwljlyxfq&index=93 Porquê ir para fora? MOTIVAÇÕES Perspetivas de emprego Enriquecimento

Leia mais

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DIRECÇÃO NACIONAL DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA PRIVADA

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DIRECÇÃO NACIONAL DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA PRIVADA 300.35.01 Segurança Privada CIRCULAR N.º 7/SP/2014 07-04-2014 ASSUNTO: RECONHECIMENTO E EQUIVALÊNCIA DAS FORMAÇÕES OBTIDAS NO ESTRANGEIRO PARA AS CATEGORIAS PROFISSIONAIS DE VIGILANTE E DIRETOR DE SEGURANÇA

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FERNANDO PESSOA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FERNANDO PESSOA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FERNANDO PESSOA Regulamento do Curso Vocacional Artes e Multimédia Ensino Básico 3º ciclo Artigo 1.º Âmbito e Enquadramento O presente regulamento estabelece as diretrizes essenciais

Leia mais

FAQ's - Preparação da mobilidade e questões logísticas do intercâmbio

FAQ's - Preparação da mobilidade e questões logísticas do intercâmbio FAQ's - Preparação da mobilidade e questões logísticas do intercâmbio 1. Devo matricular-me na UAc mesmo indo para o estrangeiro? 2. Tenho de pagar propinas na UAc? 3. Tenho que pagar propinas na Universidade

Leia mais

O requerimento de atribuição da bolsa Retomar deve ser submetido entre 1 de abril e 31 de julho.

O requerimento de atribuição da bolsa Retomar deve ser submetido entre 1 de abril e 31 de julho. Perguntas Frequentes: CANDIDATURAS E PRAZOS 1. Quais os prazos para apresentar candidatura ao Programa Retomar? O requerimento de atribuição da bolsa Retomar deve ser submetido entre 1 de abril e 31 de

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOÃO VILLARET

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOÃO VILLARET AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOÃO VILLARET Escola E.B. 2/3 João Villaret Tão importante quanto o que se ensina e se aprende é como se ensina e como se aprende. (César Coll) O Agrupamento de Escolas João Villaret

Leia mais

MEDIDAS DE APOIO AO EMPREGO E À FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Faro, 3 de julho de 2015

MEDIDAS DE APOIO AO EMPREGO E À FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Faro, 3 de julho de 2015 MEDIDAS DE APOIO AO EMPREGO E À FORMAÇÃO PROFISSIONAL Faro, 3 de julho de 2015 AGENDA 1 - Mercado de emprego 2 - Medidas Ativas de Emprego 3 Formação Profissional 1 - MERCADO DE EMPREGO MERCADO DE EMPREGO

Leia mais

E R A S M U S + ERASMUS+ Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa. Apresentação

E R A S M U S + ERASMUS+ Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa. Apresentação ERASMUS+ Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa Apresentação ERASMUS+ - Ensino Superior O Erasmus+ é o novo programa da UE dedicado à educação, formação, juventude e desporto. O programa tem início

Leia mais

REQUERIMENTO. (Do Sr. Edson Silva) Senhor Presidente:

REQUERIMENTO. (Do Sr. Edson Silva) Senhor Presidente: REQUERIMENTO (Do Sr. Edson Silva) Requer o envio de Indicação ao Poder Executivo, sugerindo ao Ministério da Educação que a disciplina língua inglesa seja incluída nos currículos dos cursos de graduação

Leia mais

Faro, 2 de agosto de 2012

Faro, 2 de agosto de 2012 Faro, 2 de agosto de 2012 Estímulo 2012 A medida ativa de emprego Estímulo 2012, aprovada pela Portaria nº 45/2012, tem por objetivo: Apoiar a contratação de desempregados; Promovendo e aumentando a sua

Leia mais

INFORMAÇÕES PARA A PÁGINA DA ESCOLA FRASE DE ABERTURA NOVOS TESTEMUNHOS DE EX-ALUNOS A INCLUIR

INFORMAÇÕES PARA A PÁGINA DA ESCOLA FRASE DE ABERTURA NOVOS TESTEMUNHOS DE EX-ALUNOS A INCLUIR INFORMAÇÕES PARA A PÁGINA DA ESCOLA FRASE DE ABERTURA De acordo com os últimos dados disponíveis do Observatório para a inserção profissional da Universidade Nova de Lisboa, a taxa de emprego dos alunos

Leia mais

REGULAMENTO. Artigo 1º. Objeto e âmbito

REGULAMENTO. Artigo 1º. Objeto e âmbito REGULAMENTO O presente regulamento estabelece os procedimentos associados à medida «Passaporte para o Empreendedorismo», regulamentada pela Portaria n.º 370-A/2012, de 15 de novembro de 2012, estabelecida

Leia mais

1 INFORMAÇÕES SOBRE O TITULAR DA QUALIFICAÇÃO. 1.1 Apelido(s): xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx. 1.3 Data de nascimento (ano/mês/dia): xxxxxxx

1 INFORMAÇÕES SOBRE O TITULAR DA QUALIFICAÇÃO. 1.1 Apelido(s): xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx. 1.3 Data de nascimento (ano/mês/dia): xxxxxxx SUPLEMENTO AO DIPLOMA Este Suplemento ao Diploma segue o modelo elaborado pela Comissão Europeia, pelo Conselho da Europa e pela UNESCO/CEPES. A finalidade deste Suplemento é fornecer dados independentes

Leia mais

Pixel. Aprenda Italiano em Florença Cursos Individuais para Estrangeiros

Pixel. Aprenda Italiano em Florença Cursos Individuais para Estrangeiros Certified Quality System in compliance with the standard UNI EN ISO 9001:2000. Certificate n SQ.41823. Pixel Aprenda Italiano em Florença Cursos Individuais para Estrangeiros CURSOS INDIVIDUAIS PARA ESTRANGEIROS

Leia mais

Regulamento Cursos de Especialização Tecnológica. Ano Letivo 2013-2014. www.ipiaget.org

Regulamento Cursos de Especialização Tecnológica. Ano Letivo 2013-2014. www.ipiaget.org Instituto Piaget Campus Académico de Vila Nova de Gaia Escola Superior de Saúde de Vila Nova de Gaia www.ipiaget.org Ano Letivo 201-201 Regulamento Cursos de Especialização Tecnológica Índice Artigo 1º

Leia mais

MEDIDAS ATIVAS DE EMPREGO APOIOS E INCENTIVOS. Medidas de Emprego. Sabugal, 9 de Abril de 2013 13-04-2013. Contrato Emprego Inserção + (CEI+);

MEDIDAS ATIVAS DE EMPREGO APOIOS E INCENTIVOS. Medidas de Emprego. Sabugal, 9 de Abril de 2013 13-04-2013. Contrato Emprego Inserção + (CEI+); MEDIDAS ATIVAS DE EMPREGO APOIOS E INCENTIVOS Sabugal, 9 de Abril de 2013 Medidas de Emprego Contrato Emprego Inserção (CEI); Contrato Emprego Inserção + (CEI+); CEI Património; Medida Estímulo 2013; Estágios

Leia mais

CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE A GRADUAÇÃO SANDUICHE NA ALEMANHA. Chamada pública Programa Ciência sem Fronteiras n.

CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE A GRADUAÇÃO SANDUICHE NA ALEMANHA. Chamada pública Programa Ciência sem Fronteiras n. CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE A GRADUAÇÃO SANDUICHE NA ALEMANHA Chamada pública Programa Ciência sem Fronteiras n. 118/2012 O QUE É GESTOR Processo de seleção de candidatos de

Leia mais

Estágios Internacionais. Programa Erasmus + Ação 1 Mobilidade para Aprendizagem

Estágios Internacionais. Programa Erasmus + Ação 1 Mobilidade para Aprendizagem Estágios Internacionais Programa Erasmus + Ação 1 Mobilidade para Aprendizagem A Escola Profissional Magestil vai promover a realização de estágios internacionais ao abrigo do Programa Erasmus+ (Ação 1).

Leia mais

REGULAMENTO DE CREDITAÇÃO DE FORMAÇÃO ACADÉMICA, OUTRA FORMAÇÃO E DE EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

REGULAMENTO DE CREDITAÇÃO DE FORMAÇÃO ACADÉMICA, OUTRA FORMAÇÃO E DE EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL REGULAMENTO DE CREDITAÇÃO DE FORMAÇÃO ACADÉMICA, OUTRA FORMAÇÃO E DE EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL Preâmbulo No seguimento da terceira alteração ao Decreto-Lei nº 74/2006, de 24 de Março, introduzida pelo Decreto-Lei

Leia mais

Queres ir Estudar para outro Estado-Membro da União Europeia? Quais as Oportunidades? Quais os teus Direitos?

Queres ir Estudar para outro Estado-Membro da União Europeia? Quais as Oportunidades? Quais os teus Direitos? Queres ir Estudar para outro Estado-Membro da União Europeia? Quais as Oportunidades? Quais os teus Direitos? ESTUDAR noutro país da UE ESTUDAR noutro país da UE ESTUDAR noutro país da UE I. DIREITO DE

Leia mais

Técnico(a) Especialista em Exercício Físico

Técnico(a) Especialista em Exercício Físico Curso de Especialização Tecnológica Técnico(a) Especialista em Exercício Físico INFORMAÇÕES OFICIAIS Porquê uma formação na Manz? QUALIDADE Mais de 90% dos FORMANDOS MANZ apresentam elevados níveis de

Leia mais

Programa Municipal de Intervenção Vocacional EU PERTENÇO AO MEU FUTURO 12º ANO

Programa Municipal de Intervenção Vocacional EU PERTENÇO AO MEU FUTURO 12º ANO Programa Municipal de Intervenção Vocacional EU PERTENÇO AO MEU FUTURO 12º ANO FAQ s - Lista de Questões Frequentes 1 - Já escolhi o curso superior que quero frequentar. Devo ainda assim inscrever-me no

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DE PESSOAS REGULAMENTO GERAL

CERTIFICAÇÃO DE PESSOAS REGULAMENTO GERAL CERTIFICAÇÃO DE PESSOAS REGULAMENTO GERAL 1. INTRODUÇÃO Este regulamento: Descreve os requisitos referentes à Certificação de Pessoas da SGS ICS; Complementa o documento PTD6850 - Processo de Certificação

Leia mais

Programa de Parcerias e Submissão de Propostas 2014/15

Programa de Parcerias e Submissão de Propostas 2014/15 DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Programa de Parcerias e Submissão de Propostas 2014/15 O Departamento de Informática (DI) da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL) procura criar e estreitar

Leia mais

COMISSÃO EUROPEIA. o reforço de capacidades das organizações de acolhimento e a assistência técnica às organizações de envio,

COMISSÃO EUROPEIA. o reforço de capacidades das organizações de acolhimento e a assistência técnica às organizações de envio, C 249/8 PT Jornal Oficial da União Europeia 30.7.2015 COMISSÃO EUROPEIA CONVITE À APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS EACEA 25/15 Iniciativa Voluntários para a Ajuda da UE: Destacamento de Voluntários para a Ajuda

Leia mais

Programa Ciência sem Fronteiras

Programa Ciência sem Fronteiras Programa Ciência sem Fronteiras Apresentação Este GUIA foi elaborado pela Diretoria de Relações Internacionais (DRI), Pró-Reitoria de Graduação (PRG) e Pró- Reitoria de Pesquisa (PRP) da UFLA para orientar

Leia mais

A Constituição de Turmas

A Constituição de Turmas DATA: NÚMERO: 20/05/2012 03/12 C/CONHECIMENTO A: REMETIDO A: SG Secretaria-Geral do Ministério da Educação... DGPGF Direção-Geral de Planeamento e Gestão Financeira... DGE Direcção-Geral de Educação...

Leia mais

FIN ESTÁGIO EMPREGO MEDIDA ESTÁGIO EMPREGO Ficha de informação normalizada

FIN ESTÁGIO EMPREGO MEDIDA ESTÁGIO EMPREGO Ficha de informação normalizada FIN ESTÁGIO EMPREGO MEDIDA ESTÁGIO EMPREGO Ficha de informação normalizada Designação Estágios Emprego Considera-se estágio o desenvolvimento de uma experiência prática em contexto de trabalho com o objetivo

Leia mais

«Erasmus+» - Perguntas mais frequentes

«Erasmus+» - Perguntas mais frequentes COMISSÃO EUROPEIA NOTA INFORMATIVA Estrasburgo/Bruxelas, 19 de novembro de 2013 «Erasmus+» - Perguntas mais frequentes (ver também IP/13/1110) O que é o «Erasmus+»? O «Erasmus+» é o novo programa da União

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS VOCACIONAIS

REGULAMENTO DOS CURSOS VOCACIONAIS Agrupamento de Escolas Gaia Nascente REGULAMENTO DOS CURSOS VOCACIONAIS ENSINO BÁSICO Escola Secundária Gaia Nascente Artigo 1.º Âmbito e Enquadramento O presente regulamento estabelece as diretrizes essenciais

Leia mais

A Embaixada e os Consulados Gerais da República Federal da Alemanha no Brasil informam: Visto para Intercâmbio Escolar

A Embaixada e os Consulados Gerais da República Federal da Alemanha no Brasil informam: Visto para Intercâmbio Escolar A Embaixada e os Consulados Gerais da República Federal da Alemanha no Brasil informam: Visto para Intercâmbio Escolar I. Informações Gerais Viajando diretamente para a Alemanha, cidadãos brasileiros não

Leia mais

PROCEDIMENTO. Ref. Pcd. 3-sGRHF. Bolsas de Investigação Científica da UA, financiadas pela UA ou por outras verbas desde que não provenientes da FCT

PROCEDIMENTO. Ref. Pcd. 3-sGRHF. Bolsas de Investigação Científica da UA, financiadas pela UA ou por outras verbas desde que não provenientes da FCT PROCEDIMENTO Ref. Pcd. 3-sGRHF Bolsas de Investigação Científica da UA, financiadas pela UA ou por outras verbas desde que não provenientes da FCT Data: 14 /07/2011 Elaboração Nome: Fátima Serafim e Helena

Leia mais

ENSINO PROFISSIONAL EM PORTUGAL JOAQUIM AZEVEDO. O ensino profissional: uma aposta bem sucedida com quase 25 anos. O passado, o presente e o futuro

ENSINO PROFISSIONAL EM PORTUGAL JOAQUIM AZEVEDO. O ensino profissional: uma aposta bem sucedida com quase 25 anos. O passado, o presente e o futuro ENSINO PROFISSIONAL EM PORTUGAL O ensino profissional: uma aposta bem sucedida com quase 25 anos O passado, o presente e o futuro JOAQUIM AZEVEDO 16 MAR 2012 Uma aposta em quê, em particular? Desenvolvimento

Leia mais

ESTAGIAR NA UNIÃO EUROPEIA OU NUMA ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL

ESTAGIAR NA UNIÃO EUROPEIA OU NUMA ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL ESTAGIAR NA UNIÃO EUROPEIA OU NUMA ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL PORQUÊ UM ESTÁGIO experiência única de trabalho em ambiente multicultural e multilingue conhecimento prático do funcionamento das instituições

Leia mais

Regulamento. Prémio Desafio OUSAR: Criar a minha Empresa

Regulamento. Prémio Desafio OUSAR: Criar a minha Empresa Regulamento Prémio Desafio OUSAR: Criar a minha Empresa 2011/2012 Artigo 1º Organização e objetivo A AIMinho Associação Empresarial (AIMinho) leva a efeito o Prémio Desafio OUSAR: Criar a minha Empresa

Leia mais

AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS

AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS Acção 1 1 AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS A B Parcerias Estratégicas na área da Educação, Formação

Leia mais

Curso de Treinadores UEFA Pro 2013. Regulamento. 20 de Maio a 21 de Junho 2013 Quiaios Hotel Figueira da Foz

Curso de Treinadores UEFA Pro 2013. Regulamento. 20 de Maio a 21 de Junho 2013 Quiaios Hotel Figueira da Foz Curso de Treinadores UEFA Pro 2013 Regulamento 20 de Maio a 21 de Junho 2013 Quiaios Hotel Figueira da Foz REGULAMENTO 1.- ORGANIZAÇÃO O Curso de Treinadores UEFA Professional é organizado pela Federação

Leia mais

BHMS Business & Hotel Management School Um membro do Bénédict Education Group Switzerland

BHMS Business & Hotel Management School Um membro do Bénédict Education Group Switzerland BHMS Business & Hotel Management School Um membro do Bénédict Education Group Switzerland A BHMS Business & Hotel Management School está localizada na cidade de Lucerna e é membro do grupo suíço de escolas

Leia mais

1 INFORMAÇÕES SOBRE O TITULAR DA QUALIFICAÇÃO. 1.1 Apelido(s): xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx. 1.3 Data de nascimento (ano/mês/dia): xxxxxxx

1 INFORMAÇÕES SOBRE O TITULAR DA QUALIFICAÇÃO. 1.1 Apelido(s): xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx. 1.3 Data de nascimento (ano/mês/dia): xxxxxxx SUPLEMENTO AO DIPLOMA Este Suplemento ao Diploma segue o modelo elaborado pela Comissão Europeia, pelo Conselho da Europa e pela UNESCO/CEPES. A finalidade deste Suplemento é fornecer dados independentes

Leia mais

Quais países vocês estão habilitados a avaliarem credenciais? Nós podemos avaliar credenciais acadêmicas de qualquer país do mundo.

Quais países vocês estão habilitados a avaliarem credenciais? Nós podemos avaliar credenciais acadêmicas de qualquer país do mundo. PERGUNTAS FREQUENTES Porque eu deveria escolher Josef Silny & Associates, Inc. para avaliar e traduzir minhas credenciais? Nós oferecemos avaliações e traduções altamente profissionais e compreensíveis,

Leia mais

Cursos de Formação em Alternância na Banca Relatório de Follow-up 2010-2013 Lisboa e Porto

Cursos de Formação em Alternância na Banca Relatório de Follow-up 2010-2013 Lisboa e Porto Cursos de Formação em Alternância na Banca Relatório de Follow-up 2010-2013 Lisboa e Porto Outubro de 2015 Índice 1. Introdução... 3 2. Caraterização do Estudo... 4 3. Resultado Global dos Cursos de Lisboa

Leia mais

C R E D I T A Ç Ã O D E F O R M A Ç Ã O E D E E X P E R I Ê N C I A P R O F I S S I O N A L

C R E D I T A Ç Ã O D E F O R M A Ç Ã O E D E E X P E R I Ê N C I A P R O F I S S I O N A L ISAL Instituto Superior de Administração e Línguas Regulamento de Creditação de Formação e de Experiência Profissional Preâmbulo O n.º 1 do artigo 45.º-A do Decreto-Lei n.º 115/2013, de 7 de agosto, prevê

Leia mais

E R A S M U S Guia do Estudante ERASMUS. Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa. Guia do Estudante

E R A S M U S Guia do Estudante ERASMUS. Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa. Guia do Estudante ERASMUS Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa Guia do Estudante Normas Gerais A mobilidade de estudantes, uma das acções mais frequentes do Programa, inclui duas vertentes de actividade: realização

Leia mais

QUERES ENT PARA O MER REGISTO NACIONAL DE MEMBROS ESTUDANTES. Membros Estudantes Os estudantes do último ano do 1.º ciclo, dos cursos

QUERES ENT PARA O MER REGISTO NACIONAL DE MEMBROS ESTUDANTES. Membros Estudantes Os estudantes do último ano do 1.º ciclo, dos cursos REGISTO NACIONAL DE MEMBROS ESTUDANTES Membros Estudantes Os estudantes do último ano do 1.º ciclo, dos cursos de Engenharia registados na OET, podem fazer a sua inscrição na Ordem, na qualidade de membro

Leia mais

Grupo Alumni. CMTrain - Associação

Grupo Alumni. CMTrain - Associação CMTrain - Formação para metrologia por coordenadas Quando se trata de desenvolver e produzir novos produtos, a metrologia por coordenadas é crucial. No entanto, só se consegue aproveitar o potencial da

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES

PERGUNTAS FREQUENTES PERGUNTAS FREQUENTES Nota prévia: Os esclarecimentos ora colocadas no portal da Direcção Regional dos Recursos Humanos e da Administração Educativa resultam sobretudo das questões formuladas e remetidas,

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM Dr. José Timóteo Montalvão Machado. Programa ERASMUS+ Acção-chave 1 Mobilidade para aprendizagem

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM Dr. José Timóteo Montalvão Machado. Programa ERASMUS+ Acção-chave 1 Mobilidade para aprendizagem ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM Dr. José Timóteo Montalvão Machado Programa ERASMUS+ Acção-chave 1 Mobilidade para aprendizagem GUIA DE CANDIDATURA PARA MOBILIDADE DE ESTUDANTES PARA ESTÁGIOS ERASMUS+ (SMP)

Leia mais

ERASMUS+ (KA1) - AÇÃO-CHAVE 1

ERASMUS+ (KA1) - AÇÃO-CHAVE 1 ERASMUS+ (KA1) - AÇÃO-CHAVE 1 mobilidade para a aprendizagem - uma ponte para o futuro - 1. o que é o Erasmus+? ação-chave 1 mobilidade individual para fins de aprendizagem ação-chave 2 cooperação para

Leia mais

Seminário Ensino Vocacional e Profissional Centro de Formação Ordem de Santiago

Seminário Ensino Vocacional e Profissional Centro de Formação Ordem de Santiago Seminário Ensino Vocacional e Profissional Centro de Formação Ordem de Santiago Isabel Hormigo (Ministério da Educação e Ciência, Lisboa) Setúbal, 7 de fevereiro de 2014 Ciclos de estudos e duração Idade

Leia mais

Mobilidade de Estudantes Sessão de Esclarecimento 2015/2016 janeiro 2015 Núcleo de Relações Internacionais do ISEL

Mobilidade de Estudantes Sessão de Esclarecimento 2015/2016 janeiro 2015 Núcleo de Relações Internacionais do ISEL Changing lives. Opening minds. Mobilidade de Estudantes Sessão de Esclarecimento 2015/2016 janeiro 2015 Núcleo de Relações Internacionais do ISEL ERASMUS + Uma porta aberta para a Europa : O novo programa

Leia mais

Caracterização dos cursos de licenciatura

Caracterização dos cursos de licenciatura Caracterização dos cursos de licenciatura 1. Identificação do ciclo de estudos em funcionamento Os cursos de 1º ciclo actualmente em funcionamento de cuja reorganização resultam os novos cursos submetidos

Leia mais

Técnico/a Especialista em Exercício Físico (TEEF)

Técnico/a Especialista em Exercício Físico (TEEF) Técnico/a Especialista em Exercício Físico (TEEF) O que é um CET? É um curso de Especialização Tecnológica que permite atingir o nível V de qualificação da União Europeia de acordo com a Portaria n.º 782/2009

Leia mais

Centros para a Qualificação e o Ensino Profissional (CQEP) Estrutura, competências e objetivos

Centros para a Qualificação e o Ensino Profissional (CQEP) Estrutura, competências e objetivos Centros para a Qualificação e o Ensino Profissional (CQEP) Estrutura, competências e objetivos Maria João Alves Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional 24 de novembro de 2014 I SIMPÓSIO

Leia mais

Licenciatura em Informática Licenciatura em Engenharia Multimédia

Licenciatura em Informática Licenciatura em Engenharia Multimédia Ensinar a saber fazer Profissionais com Futuro desde 1990 L I C E N C I A T U R A S ADEQUADAS AO PROCESSO DE BOLONHA Licenciatura em Informática Licenciatura em Engenharia Multimédia A estratégia do ISTEC

Leia mais

O que pode a União Europeia fazer pelas pessoas? O Fundo Social Europeu é uma resposta a esta questão

O que pode a União Europeia fazer pelas pessoas? O Fundo Social Europeu é uma resposta a esta questão 1 2 O que pode a União Europeia fazer pelas pessoas? O Fundo Social Europeu é uma resposta a esta questão 3 A origem do Fundo Social Europeu O Fundo Social Europeu foi criado em 1957 pelo Tratado de Roma,

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: Administração Educacional Edição Instituto de Educação da Universidade de Lisboa julho de

Leia mais

Programa Estágio de Curta Duração. CAPES/Fundação Carolina

Programa Estágio de Curta Duração. CAPES/Fundação Carolina Programa Estágio de Curta Duração CAPES/Fundação Carolina Edital DRI/CAPES nº. 007/2010 A Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), por meio de sua Diretoria de Relações

Leia mais

O promotor do projeto fará uma cópia para a ata e para o Serviço Federal. O documento original será imediatamente devolvido ao/à participante.

O promotor do projeto fará uma cópia para a ata e para o Serviço Federal. O documento original será imediatamente devolvido ao/à participante. CONVENÇÃO É estabelecida entre: O/A participante, apelido, nome próprio e data de nascimento, cuja participação no Projeto ESF-BAMF se prevê, e Nome e endereço do promotor/da organização promotora a seguinte

Leia mais

CQEP Centro para a Qualificação e Ensino Profissional

CQEP Centro para a Qualificação e Ensino Profissional CQEP Centro para a Qualificação e Ensino Profissional Em março de 2014, o Centro para a Qualificação e o Ensino Profissional (CQEP) da Escola Secundária de Felgueiras iniciou a sua missão de informar,

Leia mais

Universidade de Coimbra. Grupo de Missão. para o. Espaço Europeu do Ensino Superior. Glossário

Universidade de Coimbra. Grupo de Missão. para o. Espaço Europeu do Ensino Superior. Glossário Universidade de Coimbra Grupo de Missão para o Espaço Europeu do Ensino Superior Glossário ACÇÃO CENTRALIZADA Procedimentos de candidatura em que a selecção e contratação são geridas pela Comissão. Regra

Leia mais

A ACESSO AO ENSINO SUPERIOR

A ACESSO AO ENSINO SUPERIOR A ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 1. Concurso Nacional de Acesso 1.1. Quem pode candidatar-se ao ensino superior? Podem candidatar-se ao ensino superior, os estudantes que satisfaçam cumulativamente, as seguintes

Leia mais

Macau é o primeiro território no quadro da Região da Grande China, onde vigora o regime de escolaridade gratuita de 15 anos.

Macau é o primeiro território no quadro da Região da Grande China, onde vigora o regime de escolaridade gratuita de 15 anos. Educação Desde a criação da RAEM, o Governo tem promovido o desenvolvimento do ensino não superior e do ensino superior de Macau, para concretizar a acção governativa de construção da prosperidade de Macau

Leia mais

Curso de Especialização Tecnológica. Técnico(a) Especialista em Exercício Físico

Curso de Especialização Tecnológica. Técnico(a) Especialista em Exercício Físico Curso de Especialização Tecnológica Técnico(a) Especialista em Exercício Físico Curso de Especialização Tecnológica Técnico(a) Especialista em Exercício Físico 1. O QUE SÃO? Os Cursos de Especialização

Leia mais

PORTO EDITORA AREAL EDITORES LISBOA EDITORA. Manual do Utilizador. Aluno. www.escolavirtual.pt

PORTO EDITORA AREAL EDITORES LISBOA EDITORA. Manual do Utilizador. Aluno. www.escolavirtual.pt PORTO EDITORA AREAL EDITORES LISBOA EDITORA Manual do Utilizador Aluno www.escolavirtual.pt 1 2 www.escolavirtual.pt Índice Escola Virtual Informação para Pais e Educadores 05 Escola Virtual Informação

Leia mais

A Eurodesk é uma rede com acesso à informação europeia para os jovens e para os profissionais da área de juventude.

A Eurodesk é uma rede com acesso à informação europeia para os jovens e para os profissionais da área de juventude. www.eurodesk.eu O que é? A Eurodesk é uma rede com acesso à informação europeia para os jovens e para os profissionais da área de juventude. No sítio da rede Eurodesk podes aceder às tuas oportunidades.

Leia mais

Qual a principal diferença entre o Enem tradicional e o novo Enem?

Qual a principal diferença entre o Enem tradicional e o novo Enem? SAIBA TUDO SOBRE O ENEM 2009 Qual a principal diferença entre o Enem tradicional e o novo Enem? Até 2008, o Enem era uma prova clássica com 63 questões interdisciplinares, sem articulação direta com os

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: Educação Intercultural Edição Instituto de Educação da Universidade de Lisboa julho de 2015

Leia mais

Valorização & Inovação no Comércio Local: Experiências & Instrumentos de Apoio

Valorização & Inovação no Comércio Local: Experiências & Instrumentos de Apoio Valorização & Inovação no Comércio Local: Experiências & Instrumentos de Apoio Iniciativas Inovadoras de Formação e Qualificação Profissional para o Comércio CIM Alto Minho 30 de junho de 2015 Missão Sucesso

Leia mais

DAAD CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO 2014-2016. Deutscher Akademischer Austausch Dienst Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico

DAAD CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO 2014-2016. Deutscher Akademischer Austausch Dienst Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico DAAD Deutscher Akademischer Austausch Dienst Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico Escritório Regional Rio de Janeiro CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO NAS ÁREAS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL 2014-2016 Com este

Leia mais

DGAE Direção-Geral da Administração Escolar CONTRATAÇÃO DE ESCOLA E BOLSA DE CONTRATAÇÃO DE ESCOLA. Maio/Junho 2015

DGAE Direção-Geral da Administração Escolar CONTRATAÇÃO DE ESCOLA E BOLSA DE CONTRATAÇÃO DE ESCOLA. Maio/Junho 2015 CONTRATAÇÃO DE ESCOLA E BOLSA DE CONTRATAÇÃO DE ESCOLA Maio/Junho 2015 CONCURSO DOCENTES 2015/2016 (Decreto-Lei n.º 132/2012, de 27/06, na redação conferida pelo Decreto-Lei n.º 83- A/2014, de 23/05, retificado

Leia mais

MOBILIDADE DE ESTUDANTES (SMS SMP)

MOBILIDADE DE ESTUDANTES (SMS SMP) MOBILIDADE DE ESTUDANTES (SMS SMP) Critérios de elegibilidade do Estudante Erasmus Estatuto legal do estudante: Os estudantes devem ser nacionais de um estado membro participante no Programa de Aprendizagem

Leia mais

EDITAL CONCURSO DE ACESSO AO CURSO TÉCNICO SUPERIOR PROFISSIONAL. Ano letivo de 2015/2016

EDITAL CONCURSO DE ACESSO AO CURSO TÉCNICO SUPERIOR PROFISSIONAL. Ano letivo de 2015/2016 EDITAL CONCURSO DE ACESSO AO CURSO TÉCNICO SUPERIOR PROFISSIONAL Ano letivo de 2015/2016 João Baptista da Costa Carvalho, Presidente do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), torna público a

Leia mais

IAESTE Para você que está antenado com o que o. jovem profissional. Paula Semer Prado Gerente Executiva

IAESTE Para você que está antenado com o que o. jovem profissional. Paula Semer Prado Gerente Executiva IAESTE Para você que está antenado com o que o mercado espera de um jovem profissional Paula Semer Prado Gerente Executiva Sobre a ABIPE Associação Brasileira de Intercâmbio Profissional e Estudantil:

Leia mais

REGULAMENTO REGULAMENTO DO PRÉMIO COOPERAÇÃO E SOLIDARIEDADE ANTÓNIO SÉRGIO 2015

REGULAMENTO REGULAMENTO DO PRÉMIO COOPERAÇÃO E SOLIDARIEDADE ANTÓNIO SÉRGIO 2015 REGULAMENTO REGULAMENTO DO PRÉMIO COOPERAÇÃO E SOLIDARIEDADE ANTÓNIO SÉRGIO 2015 I. DISPOSIÇÕES GERAIS 1º OBJETO O presente regulamento define o regime de atribuição do prémio Cooperação e Solidariedade

Leia mais

Perguntas mais frequentes (FAQ) Alunos Internacionais 2015-2016

Perguntas mais frequentes (FAQ) Alunos Internacionais 2015-2016 Perguntas mais frequentes (FAQ) Alunos Internacionais 2015-2016 Nomeações Estudantes que desejarem fazer intercâmbio, durante a graduação ou a pósgraduação, na Escola de Ciências Sociais da Fundação Getulio

Leia mais

REGULAMENTO Formação pós-graduada em modalidade de e-learning

REGULAMENTO Formação pós-graduada em modalidade de e-learning REGULAMENTO Formação pós-graduada em modalidade de e-learning Elaborado por: Aprovado por: Versão Reitor 3.1 (José João Amoreira) (Professor Doutor Rui Oliveira) Revisto e Confirmado por: Data de Aprovação

Leia mais

GUIA PARA COMPRA ONLINE

GUIA PARA COMPRA ONLINE GUIA PARA COMPRA ONLINE www.tipsal.pt QUEM SOMOS A TIPSAL - Técnicas Industriais de Protecção e Segurança, Lda foi fundada em 1980. Somos uma empresa de capitais exclusivamente nacionais com sede social

Leia mais

Escola Profissional de Tecnologia Psicossocial do Porto

Escola Profissional de Tecnologia Psicossocial do Porto Missão A Escola Profissional de Tecnologia tem como missão prestar serviços educativos de excelência aos seus alunos, qualificando-os para o exercício profissional e para o prosseguimento de estudos, no

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Título Estatísticas da Educação 2008/2009 - Adultos

FICHA TÉCNICA. Título Estatísticas da Educação 2008/2009 - Adultos FICHA TÉCNICA Título Estatísticas da Educação 2008/2009 - Adultos Autoria Gabinete de Estatística e Planeamento da Educação (GEPE) Direcção de Serviços de Estatística Edição Gabinete de Estatística e Planeamento

Leia mais

CURSO PROFISSIONAL TÉCNICO DE ANIMAÇÃO 2D E 3D WWW.ESSR.NET ESCOLA ARTÍSTICA DE SOARES DOS REIS / RUA MAJOR DAVID MAGNO, 139 / 4000-191 PORTO

CURSO PROFISSIONAL TÉCNICO DE ANIMAÇÃO 2D E 3D WWW.ESSR.NET ESCOLA ARTÍSTICA DE SOARES DOS REIS / RUA MAJOR DAVID MAGNO, 139 / 4000-191 PORTO MATRÍCULA A inscrição no curso é realizada em impresso próprio, recolhido no sítio da escola, em www.essr.net, ou noutros locais de divulgação e entregue nos serviços administrativos da Escola Artística

Leia mais

ESCOLA DAS ARTES PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO

ESCOLA DAS ARTES PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO ESCOLA DAS ARTES PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional para estágio dos estudantes de Licenciatura

Leia mais

Passaporte para o Empreendedorismo

Passaporte para o Empreendedorismo Passaporte para o Empreendedorismo Enquadramento O Passaporte para o Empreendedorismo, em consonância com o «Impulso Jovem», visa através de um conjunto de medidas específicas articuladas entre si, apoiar

Leia mais

Regulamento de Bolsas de Investigação Científica da Fundação BIAL

Regulamento de Bolsas de Investigação Científica da Fundação BIAL Regulamento de Bolsas de Investigação Científica da Fundação BIAL PREÂMBULO Tendo como objetivo incentivar a investigação centrada sobre o Homem, tanto sob os aspetos físicos como sob o ponto de vista

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA BANCA E SEGUROS

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA BANCA E SEGUROS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA BANCA E SEGUROS ÁREA DE FORMAÇÃO Finanças, Banca e Seguros PERFIL PROFISSIONAL Técnico Especialistas em banca e Seguros LEGISLAÇÃO APLICÁVEL Decreto-lei nº 88/2006,

Leia mais

Auto-avaliação da Licenciatura em Gestão e Administração Hoteleira

Auto-avaliação da Licenciatura em Gestão e Administração Hoteleira Auto-avaliação da Licenciatura em Gestão e Administração Hoteleira Relatório Resumo Junho de 2012 Índice 1. Objectivo... 3 2. Enquadramento... 3 3. Trabalho realizado... 3 4. Dados síntese da Licenciatura

Leia mais

AÇÃO 1 APRENDIZAGEM E MOBILIDADE JUVENIL

AÇÃO 1 APRENDIZAGEM E MOBILIDADE JUVENIL AÇÃO 1 APRENDIZAGEM E MOBILIDADE JUVENIL Acção 1 1 CAPA da KA1 Acção 1 2 AÇÃO 1 APRENDIZAGEM E MOBILIDADE JUVENIL A Intercâmbios de Jovens B C D Serviço Voluntário Europeu Mobilidade de profissionais activos

Leia mais

Manual para inscrição on-line dos alunos que se inscrevem pela 1ª vez

Manual para inscrição on-line dos alunos que se inscrevem pela 1ª vez Manual para inscrição on-line dos alunos que se inscrevem pela 1ª vez Processo de Matricula - Alunos 1º Ano 1ª Vez O processo de matrícula consiste em 3 passos: 1. Pagamento e entrega de documentos (nos

Leia mais

SUPLEMENTO I SÉRIE ÍNDICE. Ministério da Educação e Ciência. Quarta-feira, 26 de setembro de 2012 Número 187

SUPLEMENTO I SÉRIE ÍNDICE. Ministério da Educação e Ciência. Quarta-feira, 26 de setembro de 2012 Número 187 I SÉRIE Quarta-feira, 26 de setembro de 2012 Número 187 ÍNDICE SUPLEMENTO Ministério da Educação e Ciência Portaria n.º 292-A/2012: Cria uma experiência-piloto de oferta formativa de cursos vocacionais

Leia mais

ESCOLA. Contratos e Aditamentos

ESCOLA. Contratos e Aditamentos MANUAL DO UTILIZADOR ESCOLA Contratos e Aditamentos 9 de julho de 2015 Índice 1 ENQUADRAMENTO... 5 1.1 Aspetos gerais... 5 1.2 Normas importantes de acesso e utilização da aplicação... 5 2 INSTRUÇÕES DE

Leia mais