MUNICÍPIO DE PIRACICABA - SP

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MUNICÍPIO DE PIRACICABA - SP"

Transcrição

1 ANEXO III - DESCRIÇÃO DOS ES E METAS DOS S GOVERNAMENTAIS 02-ALTERACAO SUB 121-PLANEJAMENTO E ORCAMENTO AÇÃO ASSISTENCIA FINANCEIRA DE MODERNIZAÇÃO FISCAL PROMOVER O DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS INFORMATIZADOS, VISANDO A AMPLIAÇÃO DA CAPACIDADE ARRECADATÓRIA, A REDUÇÃO DE CUSTOS, UM MAIOR CONTROLE DE GASTOS E MELHORA NO ATENDIMENTO DOS CIDADÃOS PREVISÃO DA EVOLUÇÃO DOS ES E METAS POR EXERCÍCIO ES MODERNIZAÇÃO FISCAL % MODERNIZAÇÃO FISCAL % Página 1 de 15

2 ANEXO III - DESCRIÇÃO DOS ES E METAS DOS S GOVERNAMENTAIS SUB 121-PLANEJAMENTO E ORCAMENTO AÇÃO CONTROLE FINANCEIRO INTERNO INTEGRAÇÃO E INFORMATIZAÇÃO DOS CADASTROS INTEGRAR OS SISTEMAS DE INFORMATIZAÇÃO TRIBUTÁRIOS, VISANDO MANTER IZADA OS MECANISMOS DE ARRECADAÇÃO, A BAIXA E O CONTROLE DA DÍVIDA PREVISÃO DA EVOLUÇÃO DOS ES E METAS POR EXERCÍCIO ES INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS % INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS % Página 2 de 15

3 ANEXO III - DESCRIÇÃO DOS ES E METAS DOS S GOVERNAMENTAIS SUB 121-PLANEJAMENTO E ORCAMENTO AÇÃO DESENVOLVIMENTO GOVERNAMENTAL REORGANIZAÇÃO DO CADASTRO TÉCNICO MUNICIPAL MODERNIZAÇÃO DOS PROCESSOS OPERACIONAIS, IZAÇÃO DE DADOS CADASTRAIS, PLANEJAMENTO FÍSICO-TERRITORIAL E MELHORIA NA ARRECADAÇÃO DE IMPOSTOS E TAXAS PREVISÃO DA EVOLUÇÃO DOS ES E METAS POR EXERCÍCIO ES MODERNIZAÇÃO DO CADASTRO TÉCNICO % ETAPAS DE IMPLANTAÇÃO % Página 3 de 15

4 ANEXO III - DESCRIÇÃO DOS ES E METAS DOS S GOVERNAMENTAIS SUB 121-PLANEJAMENTO E ORCAMENTO AÇÃO DESENVOLVIMENTO GOVERNAMENTAL APERFEIÇOAMENTO DO CONTROLE FINANCEIRO DOS RECURSOS PÚBLICOS, ATRAVÉS DE TREINAMENTO DE SERVIDORES E DE IMPLANTAÇÃO DE SISTEMAS DE CONTROLE BUSCAR O FIM DE GASTOS SUPÉRFLUOS, MAIOR TRANSPARÊNCIA E ECONOMIA NAS DESPESAS, A OTIMIZAÇÃO E O AUMENTO DA RECEITA, A ORIENTAÇÃO E A EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA EFICIENTE PREVISÃO DA EVOLUÇÃO DOS ES E METAS POR EXERCÍCIO ES AMPLIAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL E SISTEMAS DE CONTROLE % AMPLIAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL E SISTEMAS DE CONTROLE % Página 4 de 15

5 ANEXO III - DESCRIÇÃO DOS ES E METAS DOS S GOVERNAMENTAIS SUB 121-PLANEJAMENTO E ORCAMENTO AÇÃO DESENVOLVIMENTO GOVERNAMENTAL REVISÃO DO CÓDIGO TRIBUTÁRIO APERFEIÇOAR O SISTEMA DE ARRECADAÇÃO E OS DIREITOS E OBRIGAÇÕES DO CONTRIBUINTE PREVISÃO DA EVOLUÇÃO DOS ES E METAS POR EXERCÍCIO ES REVISÃO DO CÓDIGO TRIBUTÁRIO % REVISÃO DO CÓDIGO TRIBUTÁRIO % Página 5 de 15

6 ANEXO III - DESCRIÇÃO DOS ES E METAS DOS S GOVERNAMENTAIS SUB 123-ADMINISTRACAO FINANCEIRA AÇÃO DESENVOLVIMENTO GOVERNAMENTAL SERVIÇOS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E TRIBUTÁRIA DOTAR E SUPRIR A ESTRUTURA DA SECRETARIA E TODOS OS DEPARTAMENTOS E DIVISÕES DE MATERIAIS E SUPRIMENTOS REFERENTES A ROTINA DOS TRABALHOS PREVISÃO DA EVOLUÇÃO DOS ES E METAS POR EXERCÍCIO ES MANUTENÇÃO DOS SERVIÇOS % MANUTENÇÃO DOS SERVIÇOS % Página 6 de 15

7 ANEXO III - DESCRIÇÃO DOS ES E METAS DOS S GOVERNAMENTAIS SUB 124-CONTROLE INTERNO AÇÃO CONTROLE FINANCEIRO INTERNO IMPLANTAR DE AUDITORIA INTERNA PERMANENTE A ÉTICA, A SERIEDADE, A EFICIÊNCIA E EFICÁCIA NO TRATO COM A COISA PÚBLICA É DEVER PRIMORDIAL DE UM GOVERNO QUE PRIMA PELO RESPEITO AO CONTRIBUINTE. GARANTIR ESSE QUESITO NO CONJUNTO DA ADMINISTRAÇÃO PUBLICA É POSSÍVEL ATRAVÉS DO ACOMPANHAMENTO PERMANENTE PREVISÃO DA EVOLUÇÃO DOS ES E METAS POR EXERCÍCIO ES DE AUDITORIA INTERNA % DE AUDITORIA INTERNA % Página 7 de 15

8 ANEXO III - DESCRIÇÃO DOS ES E METAS DOS S GOVERNAMENTAIS 03-INCLUSAO SUB 130-ADMINISTRACAO DE CONCESSOES AÇÃO ADMINISTRACAO DE OBRAS E SERVICOS MUNICIPAL DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADA DISCIPLINAR, PROMOVER, FOMENTAR, COORDENAR, REGULAR E FISCALIZAR A REALIZAÇÃO DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS NO ÂMBITO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, EM ÁREAS DE INTERESSE SOCIAL OU ECONÔMICO FUNDO DE GARANTIA DE PARCERIA PUBLICO-PRIVADA MUNICIPAL PREVISÃO DA EVOLUÇÃO DOS ES E METAS POR EXERCÍCIO ES PARCERIAS REALIZADAS UNID. 0 3 PARCERIAS REALIZADAS UNID Página 8 de 15

9 ANEXO III - DESCRIÇÃO DOS ES E METAS DOS S GOVERNAMENTAIS 09-PREVIDENCIA SOCIAL SUB 272-PREVIDENCIA DO REGIME ESTATUARIO AÇÃO DESENVOLVIMENTO GOVERNAMENTAL EFETUAR O PAGAMENTO DE SALÁRIO FAMÍLIA, APOSENTADORIAS E PENSÕES PROPICIAR O PAGAMENTO DE SALÁRIO FAMÍLIA, PENSÕES E APOSENTADORIAS PREVISÃO DA EVOLUÇÃO DOS ES E METAS POR EXERCÍCIO ES PAGAMENTO DE SALÁRIO-FAMÍLIA, PENSÕES E APOSENTADORIAS % PAGAMENTO DE SALÁRIO-FAMÍLIA, PENSÕES E APOSENTADORIAS % Página 9 de 15

10 ANEXO III - DESCRIÇÃO DOS ES E METAS DOS S GOVERNAMENTAIS 10-SAUDE SUB 302-ASSISTENCIA HOSPITALAR E AMBULATORIAL AÇÃO ASSISTENCIA MEDICA E AMBULATORIAL ASSISTÊNCIA MÉDICA ASSISTÊNCIA MÉDICA AOS SERVIDORES APOSENTADOS E PENSIONISTA DE ACORDO COM A LEI MUNICIPAL DE 1732/69 PREVISÃO DA EVOLUÇÃO DOS ES E METAS POR EXERCÍCIO ES ASSISTÊNCIA MÉDICA % ASSISTÊNCIA MÉDICA % Página 10 de 15

11 ANEXO III - DESCRIÇÃO DOS ES E METAS DOS S GOVERNAMENTAIS 28-ENCARGOS ESPECIAIS SUB 843-SERVICO DA DIVIDA INTERNA AÇÃO ENCARGOS PUBLICOS DIVERSOS AMORTIZAÇÃO DA DÍVIDA CONTRATADA AMORTIZAR AS DIVIDAS CONTRATAS ATRAVÉS DE OPERAÇÃO DE CREDITO, REFERENTE AO PROJETO CURA, PRO-MORADIA E PMAT, BEM COMO OS PARCELAMENTOS DO SEMAE, INSS E PASEP PREVISÃO DA EVOLUÇÃO DOS ES E METAS POR EXERCÍCIO ES RESULTADO DA DÍVIDA FUNDADA % PAGAMENTO DA DÍVIDA FUNDADA % Página 11 de 15

12 ANEXO III - DESCRIÇÃO DOS ES E METAS DOS S GOVERNAMENTAIS 28-ENCARGOS ESPECIAIS SUB 843-SERVICO DA DIVIDA INTERNA AÇÃO ENCARGOS PUBLICOS DIVERSOS EFETUAR PAGAMENTO RELATIVO AOS JUROS DA DÍVIDA CONTRATADA PROPICIAR O PAGAMENTO RELATIVO AOS JUROS DAS DÍVIDAS CONTRATADAS ATRAVÉS DE OPERAÇÃO DE CREDITO, REFERENTE AO PROJETO CURA, PRO-MORADIA E PMAT, BEM COMO OS PARCELAMENTOS DO SEMAE PREVISÃO DA EVOLUÇÃO DOS ES E METAS POR EXERCÍCIO ES RESULTADO DA DÍVIDA FUNDADA % RESULTADO DA DÍVIDA FUNDADA % Página 12 de 15

13 ANEXO III - DESCRIÇÃO DOS ES E METAS DOS S GOVERNAMENTAIS 28-ENCARGOS ESPECIAIS SUB 846-OUTROS ENCARGOS ESPECIAIS AÇÃO ENCARGOS PUBLICOS DIVERSOS EFETUAR PAGAMENTO DA OBRIGAÇÕES CONTRIBUTIVAS PROPICIAR PAGAMENTO DAS OBRIGAÇÕES CONTRIBUTIVAS (CONTRIBUIÇÃO AO PASEP, BEM COMO RETENÇÃO DOS VALORES REPASSADOS PELO FUNDO PARTICIPAÇÃO DOS MUNICÍPIOS) PREVISÃO DA EVOLUÇÃO DOS ES E METAS POR EXERCÍCIO ES CONTRIBUIÇÃO AO PASEP % CONTRIBUIÇÃO AO PASEP % Página 13 de 15

14 ANEXO III - DESCRIÇÃO DOS ES E METAS DOS S GOVERNAMENTAIS 28-ENCARGOS ESPECIAIS SUB 846-OUTROS ENCARGOS ESPECIAIS AÇÃO CONTROLE FINANCEIRO INTERNO DESPESAS COM ENCARGOS FINANCEIROS DIVERSOS FIRMAR CONVÊNIO COM INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ARRECADAÇÃO DE TRIBUTOS E DEMAIS RECEITAS PREVISÃO DA EVOLUÇÃO DOS ES E METAS POR EXERCÍCIO ES CONVÊNIO COM INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS % CONVÊNIO COM INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS % Página 14 de 15

15 ANEXO III - DESCRIÇÃO DOS ES E METAS DOS S GOVERNAMENTAIS 99-RESERVA DE CONTINGENCIA SUB 999-RESERVA DE CONTINGENCIA AÇÃO RESERVA DE CONTINGENCIA RESERVA DE CONTINGÊNCIA RESERVA DE CONTINGÊNCIA PREVISÃO DA EVOLUÇÃO DOS ES E METAS POR EXERCÍCIO ES RECEITA CORRENTE LÍQUIDA % 1 1 RECEITA CORRENTE LÍQUIDA % Página 15 de 15

PREFEITURA DE XINGUARA

PREFEITURA DE XINGUARA 50/000-20 Anexo IV - Programas, Metas e Ações - (PPA Inicial) Página de 5 Programa: 000 AÇÃO LEGISLATIVA Manutenção da CMX através do apoio financeiro às atividades legislativas, custeio de despesas administrativas,

Leia mais

ANEXO II COMPATIBILIZAÇÃO DE AÇÕES ORÇAMENTÁRIAS COM O PPA E LDO PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS DE GESTÃO, MANUTENÇÃO E SERVIÇOS AO ESTADO

ANEXO II COMPATIBILIZAÇÃO DE AÇÕES ORÇAMENTÁRIAS COM O PPA E LDO PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS DE GESTÃO, MANUTENÇÃO E SERVIÇOS AO ESTADO Lei de Diretrizes Orçamentárias 204 ANEXO II COMPATIBILIZAÇÃO DE AÇÕES ORÇAMENTÁRIAS COM O PPA E LDO PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS DE GESTÃO, MANUTENÇÃO E SERVIÇOS AO ESTADO Código 000 Programa de Gestão, Manutenção

Leia mais

SEMINÁRIO INTERNACIONAL

SEMINÁRIO INTERNACIONAL SEMINÁRIO INTERNACIONAL Performance Budgeting: Orçamento por Resultados Mauro Ricardo Machado Costa Dezembro/2008 1 SEMINÁRIO INTERNACIONAL Performance Budgeting: Orçamento por Resultados PLANEJAMENTO

Leia mais

implantado nas áreas administrativa, contábil, financeira, pessoal e tributária. Meta: Programa integrado de gestão municipal

implantado nas áreas administrativa, contábil, financeira, pessoal e tributária. Meta: Programa integrado de gestão municipal PROGRAMA: 003 - ADIMINISTRAR PARA CRESCER OBJETIVO: Modernizar a administração municipal; Valorizar o servidor público; Adequar o quadro funcional; Elevar a arrecadação da receita própria; e Promover a

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE CAPÍTULO I DA POLÍTICA ESTADUAL DE APOIO AO COOPERATIVISMO

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE CAPÍTULO I DA POLÍTICA ESTADUAL DE APOIO AO COOPERATIVISMO LEI N. 1.598, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2004 Institui a Política Estadual de Apoio ao Cooperativismo. O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE seguinte Lei: FAÇO SABER que a Assembléia Legislativa do Estado do Acre decreta

Leia mais

Planejamento Fiscal 2015 DM/SMF

Planejamento Fiscal 2015 DM/SMF Planejamento Fiscal 2015 DM/SMF PLANEJAMENTO FISCAL 2015 CAPITULO I APRESENTAÇÃO O Planejamento Fiscal do DM/SMF - Departamento de Impostos Mobiliários da Secretaria Municipal de Fazenda materializa-se

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Subsecretaria de Planejamento, Orçamento e Administração Coordenação-Geral de Recursos Humanos

MINISTÉRIO DA FAZENDA Subsecretaria de Planejamento, Orçamento e Administração Coordenação-Geral de Recursos Humanos MINISTÉRIO DA FAZENDA QUADRO GERAL DO PLANO SETORIAL DE APRENDIZAGEM PERMANENTE - 2007 ÓRGÃO: GERÊNCIA REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DO MINISTERIO DA FAZENDA NO PIAUI - GRA-PÍ Campos de Conhecimento Número

Leia mais

Experiências Nacionais Bem Sucedidas com Gestão de Tributos Municipais Ênfase no IPTU

Experiências Nacionais Bem Sucedidas com Gestão de Tributos Municipais Ênfase no IPTU Experiências Nacionais Bem Sucedidas com Gestão de Tributos Municipais Ênfase no IPTU O Papel dos Tributos Imobiliários para o Fortalecimento dos Municípios Eduardo de Lima Caldas Instituto Pólis Marco

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E FINANÇAS LOA - LEI ORÇAMENTÁRIA ANUAL - 2014

PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E FINANÇAS LOA - LEI ORÇAMENTÁRIA ANUAL - 2014 01101 - CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ 01 - LEGISLATIVA 031 - Ação Legislativa 0001 - ATUAÇÃO LEGISLATIVA DA CÂMARA MUNICIPAL 2001 - Manutenção e Conservação de Bens Imóveis 37.602.000 37.602.000 37.602.000

Leia mais

E S P E C I F I C A Ç Ã O ESF VALOR 100 - RECURSOS ORDINÁRIOS DO TESOURO ESTADUAL FIS 4.050.715,00 SEG 230.016,00 TOTAL GERAL : 4.280.

E S P E C I F I C A Ç Ã O ESF VALOR 100 - RECURSOS ORDINÁRIOS DO TESOURO ESTADUAL FIS 4.050.715,00 SEG 230.016,00 TOTAL GERAL : 4.280. Exercício 2006 R$ 1,00 05101 - CASA MILITAR REPASSE DE RECURSOS DO TESOURO ESTADUAL E S P E C I F I C A Ç Ã O ESF VALOR 100 - RECURSOS ORDINÁRIOS DO TESOURO ESTADUAL FIS 4.050.715,00 230.016,00 TOTAL GERAL

Leia mais

PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE. www.ucp.fazenda.gov.br

PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE. www.ucp.fazenda.gov.br COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE www.ucp.fazenda.gov.br PROGRAMAS EM ANDAMENTO Programa Nacional de Apoio à Gestão Administrativa e Fiscal dos Municípios Brasileiros - PNAFM

Leia mais

ENTENDENDO OS DEMONSTRATIVOS DE CUSTOS DO GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL

ENTENDENDO OS DEMONSTRATIVOS DE CUSTOS DO GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA SUBSECRETARIA DE CONTABILIDADE COORDENAÇÃO DE CUSTOS GOVERNAMENTAIS ENTENDENDO OS DEMONSTRATIVOS DE CUSTOS DO GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL Março

Leia mais

III Seminário de Gestão e. Arrecadação Municipal

III Seminário de Gestão e. Arrecadação Municipal III Seminário de Gestão e iza Arrecadação Municipal Modernização dos Instrumentos de Arrecadação Fontes de Financiamento para Fazendas Públicas Municipais. Temas abordados no evento: 1. Alternativas de

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: FAÇO SABER que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: FAÇO SABER que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Lei nº 7.915, de 08 de janeiro de 2001. Altera o texto da Lei nº 7.893, de 19 de dezembro de 2000 e seus anexos, que estima a receita e fixa a despesa do Estado do Rio Grande do Norte para o exercício

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO

SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO LEGISLAÇÃO: Lei Municipal nº 8.834 de 01/07/2002 e Decreto nº 529 de 09/08/2002. ATRIBUIÇÕES: 0700 - SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO 0710 - COORDENAÇÃO GERAL Compete

Leia mais

33201 - Instituto Nacional do Seguro Social

33201 - Instituto Nacional do Seguro Social Quadro Síntese - Função, Subfunção e Programa Total Órgão Total Unidade Função Total Subfunção Total Programa Total 09. Previdência Social 5.338.121.201 122. Administração Geral 1.919.387.533 0083. Previdência

Leia mais

DESCENTRALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA DAS PROMOTORIAS DE JUSTIÇA REGIONAIS

DESCENTRALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA DAS PROMOTORIAS DE JUSTIÇA REGIONAIS DESCENTRALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA DAS PROMOTORIAS DE JUSTIÇA REGIONAIS DESCENTRALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA DAS PROMOTORIAS DE JUSTIÇA REGIONAIS OBJETIVOS Dotar as Promotorias de Justiça

Leia mais

Classificação por Categoria Econômica

Classificação por Categoria Econômica Classificação por Categoria Econômica 1. Classificação A classificação por categoria econômica é importante para o conhecimento do impacto das ações de governo na conjuntura econômica do país. Ela possibilita

Leia mais

Capacitação em Elaboração e Análise dos Demonstrativos Fiscais no Setor Público. de Contabilidade

Capacitação em Elaboração e Análise dos Demonstrativos Fiscais no Setor Público. de Contabilidade Capacitação em Elaboração e Análise dos Demonstrativos Fiscais no Setor Público Secretaria do Tesouro Nacional Conselho Federal de Contabilidade Abril 2011 Atendimento ao Disposto Legal LRF Art. 64 1º

Leia mais

Orçamento Anual. Parque Lage Lage Park - Foto: Alexandre Macieira Riotur Licença Todos os direitos reservados a Ascom Riotur

Orçamento Anual. Parque Lage Lage Park - Foto: Alexandre Macieira Riotur Licença Todos os direitos reservados a Ascom Riotur Orçamento Anual Anexo VII: Consolidação dos Quadros Orçamentários Atualização dos Anexos da Lei n.º 5.494 de 24 de julho de 2012 Anexo VIII: Metas Fiscais Anexo IX: Riscos Fiscais Parque Lage Lage Park

Leia mais

Governo do Estado do Piauí Secretaria da Fazenda Unidade de Gestão Financeira e Contábil do Estado Gerência de Controle Contábil

Governo do Estado do Piauí Secretaria da Fazenda Unidade de Gestão Financeira e Contábil do Estado Gerência de Controle Contábil R I S C O S F I S C A I S (Artigo 4º, 3º da Lei Complementar nº 101/2000) A Lei Complementar n.º 101 de 2002 Lei de Responsabilidade Fiscal, estabelece que a Lei de Diretrizes Orçamentárias conterá o Anexo

Leia mais

3601 - SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E RELAÇÕES INTERNACIONAIS - ADMINISTRAÇÃO DIRETA

3601 - SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E RELAÇÕES INTERNACIONAIS - ADMINISTRAÇÃO DIRETA 3601 - SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E RELAÇÕES INTERNACIONAIS - ADMINISTRAÇÃO DIRETA Legislação: Lei nº 15.506, de 31 de julho de 1991; Decreto nº 15.813, de 24 de abril de 1992; Lei nº 15.738, de

Leia mais

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE SUMARÉ

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE SUMARÉ LEI Nº 5456, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2012. Estima a receita e fixa a despesa do Município de Sumaré para o exercício financeiro de 2013, e dá outras providências.- O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE SUMARÉ seguinte

Leia mais

SITUAÇÃO AOS 100 DIAS DE GOVERNO APRESENTADO NA FEDERASUL EM ABRIL DE 2005

SITUAÇÃO AOS 100 DIAS DE GOVERNO APRESENTADO NA FEDERASUL EM ABRIL DE 2005 NOVO MODELO DE GESTÃO 1 ANO DE GOVERNO SITUAÇÃO AOS 100 DIAS DE GOVERNO APRESENTADO NA FEDERASUL EM ABRIL DE 2005 DIAGNÓSTICO POSIÇÃO EM 31/12/2004 Dívidas de curto prazo 175,8 MILHÕES Disponibilidades

Leia mais

Receita Orçamentária: conceitos, codificação e classificação 1

Receita Orçamentária: conceitos, codificação e classificação 1 Receita Orçamentária: conceitos, codificação e classificação 1 Para melhor identificação dos ingressos de recursos aos cofres públicos, as receitas são codificadas e desmembradas nos seguintes níveis:

Leia mais

PNAFM PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM

PNAFM PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM Ministério da Fazenda - MF Secretaria Executiva - SE Subsecretaria de Gestão Estratégica SGE Coordenação-Geral de Programas e Projetos de Cooperação COOPE PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA

Leia mais

BALANÇO FINANCEIRO ANO 2013

BALANÇO FINANCEIRO ANO 2013 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DO LIVRAMENTO SECRETARIA DA FAZENDA BALANÇO FINANCEIRO ANO 2013 Receita Despesa ORÇAMENTÁRIA (1) ORÇAMENTÁRIA (5) Receitas Orçamentárias Despesas

Leia mais

26261 - Universidade Federal de Itajubá - UNIFEI

26261 - Universidade Federal de Itajubá - UNIFEI 26261 - Universidade Federal de Itajubá - UNIFEI Órgão : 26000 - Ministério da Educação Unidade: 26261 - Universidade Federal de Itajubá - UNIFEI R$ 1,00 Quadro Síntese - Função, Subfunção e Programa

Leia mais

PODER EXECUTIVO ANEXO I ATRIBUIÇÕES DO CARGO DE ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL

PODER EXECUTIVO ANEXO I ATRIBUIÇÕES DO CARGO DE ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL ANEXO I ATRIBUIÇÕES DO CARGO DE ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL a) formulação, implantação e avaliação de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento sócio-econômico e

Leia mais

ANEXO I QUADROS CONSOLIDADOS

ANEXO I QUADROS CONSOLIDADOS ANEXO I QUADROS CONSOLIDADOS Demonstrativo das Receitas e Despesas por Categoria Econômica Estimativa a e Compensação da Renúncia de Receita Demonstrativo do Efeito das Isenções e Outros Benefícios Fiscais

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS O PREFEITO DE MANAUS LEI DELEGADA N 10, DE 31 DE JULHO DE 2013 (D.O.M. 31.07.2013 N. 3221 Ano XIV) DISPÕE sobre a estrutura organizacional da SECRETARIA MUNICIPAL DE FINANÇAS, TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

Linha de Financiamento para a Modernização da Gestão Tributária e dos Setores Sociais Básicos

Linha de Financiamento para a Modernização da Gestão Tributária e dos Setores Sociais Básicos BNDES PMAT Linha de Financiamento para a Modernização da Gestão Tributária e dos Setores Sociais Básicos Encontro Nacional de Tecnologia da Informação para os Municípios e do Software Público Brasileiro

Leia mais

Anexo 12 - Balanço Orçamentário

Anexo 12 - Balanço Orçamentário Anexo 12 - Balanço Orçamentário BALANÇO ORÇAMENTÁRIO EXERCÍCIO: PERÍODO (MÊS) : DATA DE EMISSÃO: PÁGINA: PREVISÃO PREVISÃO RECEITAS SALDO RECEITAS ORÇAMENTÁRIAS INICIAL ATUALIZADA REALIZADAS (a) (b) c

Leia mais

Natureza Jurídica não encontrada PREFEITURA MUNICIPAL DE MORRINHOS DO SUL. Seleção: DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS 2015

Natureza Jurídica não encontrada PREFEITURA MUNICIPAL DE MORRINHOS DO SUL. Seleção: DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS 2015 Planilha LEI de Identificação dos Projetos, Atividades e Operações Especiais Data: Página: 30/01/2015 1/118 Função: Subfunção: Programa: Legislativa Ação Legislativa 0025 131 Objetivo Justificativa Apreciar

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA LEI Nº 2.054, DE 29 DE OUTUBRO DE 2015 (D.O.M. 29.10.2015 N. 3.763 Ano XVI) DISPÕE sobre a estrutura organizacional da Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno Semef,

Leia mais

Prof. Marcus Tomasi UDESC/ESAG

Prof. Marcus Tomasi UDESC/ESAG Prof. Marcus Tomasi UDESC/ESAG O QUE É... É a síntese do contrato firmado entre o governo e a sociedade, onde as contribuições da sociedade (receitas) são transformadas em ações do governo (despesas) para

Leia mais

Unidade de Coordenação do PROFAZ/ES

Unidade de Coordenação do PROFAZ/ES Governo do Estado do Espírito Santo Secretaria de Estado da Fazenda do Espírito Santo Subsecretaria de Estado da Receita Subsecretária do Tesouro Estadual Subsecretário de Estado para Assuntos Administrativos

Leia mais

Programa de Trabalho Demonstrativo de Projetos, Atividades e Operações Especiais por Fontes de Recursos e Grupo de Contas R$ 1,00

Programa de Trabalho Demonstrativo de Projetos, Atividades e Operações Especiais por Fontes de Recursos e Grupo de Contas R$ 1,00 por s de Recursos e Grupo de Contas R$ 1,00 20121 CHEFIA DO GABINETE DO PREFEITO 08 08244 ASSISTENCIA SOCIAL 200.000 ASSISTENCIA COMUNITARIA 200.000 082440015 PORTAL DA ASSISTÊNCIA SOCIAL 200.000 2.009

Leia mais

MUNICÍPIO DE PIRACICABA - SP

MUNICÍPIO DE PIRACICABA - SP ANEXO III - DESCRIÇÃO DOS ES E METAS DOS S GOVERNAMENTAIS SUB 695-TURISMO AÇÃO 399 PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO DE PIRACICABA - PDDT REVISAR, IZAR E ENVIAR O PROJETO DE CRIAÇÃO DO PDDT, PARA

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE ORÇAMENTO E CONTROLE SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE ORÇAMENTO E CONTROLE SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA PROGRAMA Nº- 003 CADASTRO IMOBILIÁRIO REVISADO Melhoria no cadastro imobiliário e aumento na arrecadação do IPTU e ITBIM. Incrementar ordens de fiscalização Efetuar, junto à SMP, o levantamento imobiliário

Leia mais

Descrição da Ação Criada, Expandida ou Aperfeiçoada Despesa Aumentada 1º ano 2º ano 3º ano

Descrição da Ação Criada, Expandida ou Aperfeiçoada Despesa Aumentada 1º ano 2º ano 3º ano ADEQUAÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA Art. 16, Inciso I e 4º, inciso I, da LC 101/2000 Estudo da adequação orçamentária e financeira para a finalidade de Reposição Salarial com Aumento Real, em cumprimento

Leia mais

Realizar pesquisas de satisfação da comunidade frente aos serviços prestados e torná-las públicas

Realizar pesquisas de satisfação da comunidade frente aos serviços prestados e torná-las públicas PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS FT DE GESTÃO PÚBLICA - "A SANTA MARIA QUE QUEREMOS" Visão: Que em 2020 Santa Maria seja um município que preste Serviços de Qualidade a seus cidadãos, com base

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUAÇU ESTADO DE GOIÁS PODER EXECUTIVO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO CNPJ 01.219.807/0001-82

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUAÇU ESTADO DE GOIÁS PODER EXECUTIVO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO CNPJ 01.219.807/0001-82 Lei n.º 1.482/2009 Uruaçu-Go., 31 de agosto de 2009. Dispõe sobre a criação da Secretaria Municipal de Transporte e Serviços Urbanos altera a lei 1.313/2005 e dá outras O PREFEITO MUNICIPAL DE URUAÇU,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DAS FINANÇAS DIRETORIA FINANCEIRA CONTADORIA GERAL DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DAS FINANÇAS DIRETORIA FINANCEIRA CONTADORIA GERAL DO ESTADO DESPESAS CORRENTES 01. LEGISLATIVA 3190.09 Salário-Família Salário família de pessoal, a cargo de diversas unidades orçamentárias 2.199.759,83 Vencimentos e vantagens de pessoal, a cargo de diversas unidades

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Subsecretaria de Planejamento, Orçamento e Administração Coordenação-Geral de Recursos Humanos

MINISTÉRIO DA FAZENDA Subsecretaria de Planejamento, Orçamento e Administração Coordenação-Geral de Recursos Humanos ÓRGÃO: GRA/MT MINISTÉRIO DA FAZENDA QUADRO GERAL DO PLANO SETORIAL DE APRENDIZAGEM PERMANENTE - 2005 Campos de Conhecimento Número de Carga Custo Total Participante Horária FINANÇAS PÚBLICAS TÉCNICO-COMPLEMENTAR

Leia mais

Realizar pesquisas de satisfação da comunidade frente aos serviços prestados e torná-las públicas

Realizar pesquisas de satisfação da comunidade frente aos serviços prestados e torná-las públicas PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS FT DE GESTÃO PÚBLICA - "A SANTA MARIA QUE QUEREMOS" Visão: Que em 2020 Santa Maria seja um município que preste Serviços de Qualidade a seus cidadãos, com base

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA CLASSIFICAÇÃO DAS DESPESAS Atualizado em 14/10/2015 CLASSIFICAÇÕES DA DESPESA ESFERA ORÇAMENTÁRIA A classificação por esfera orçamentária tem por finalidade identificar

Leia mais

Receita Orçamentária: Conceitos, codificação e classificação 1

Receita Orçamentária: Conceitos, codificação e classificação 1 Para mais informações, acesse o Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público, Parte I Procedimentos Contábeis Orçamentários, 5ª edição. https://www.tesouro.fazenda.gov.br/images/arquivos/artigos/parte_i_-_pco.pdf

Leia mais

Tributos em orçamentos

Tributos em orçamentos Tributos em orçamentos Autores: Camila de Carvalho Roldão Natália Garcia Figueiredo Resumo O orçamento é um dos serviços mais importantes a serem realizados antes de se iniciar um projeto. É através dele

Leia mais

Francisco Paulo Pimenta Maria Tereza de Araújo Serra

Francisco Paulo Pimenta Maria Tereza de Araújo Serra TEXTO: FINANCIAMENTO (MECANISMOS E INSTRUMENTOS) Diretrizes Orçamentárias, Plano Integrado e Orçamento Público da União, Estados, Distrito Federal e Municípios: conhecer para exigir, exigir para incluir,

Leia mais

Despesa Total do Município de Juiz de Fora (Lei Complementar Nº. 131/2009) Fevereiro/2015

Despesa Total do Município de Juiz de Fora (Lei Complementar Nº. 131/2009) Fevereiro/2015 ABONO FAMÍLIA RPPS 235,80 471,60 ABONO FAMÍLIA TESOURO 1.194,98 3.764,22 ABONO FAMÍLIA TESOURO/SAÚDE 602,60 1.100,40 APOSENTADORIAS RPPS 6.137.503,82 12.205.831,12 AUXÍLIO FARDAMENTO TESOURO 658,08 658,08

Leia mais

Controladoria-Geral da União Secretaria Federal de Controle Interno - SFC

Controladoria-Geral da União Secretaria Federal de Controle Interno - SFC Controladoria-Geral da União- CGU Controladoria-Geral da União Secretaria Federal de Controle Interno - SFC Seminário sobre o Marco Legal das Organizações da Sociedade Civil (PLS 649/2011) Painel II Monitoramento

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO SUL PPA 2010/2013 CLASSIFICAÇÃO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO SUBFUNÇÃO PROGRAMA AÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO SUL PPA 2010/2013 CLASSIFICAÇÃO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO SUBFUNÇÃO PROGRAMA AÇÃO FUNÇÃO: 01 - LEGISLATIVA 031 Ação Legislativa 0001 - Execução da Ação Legislativa Manutenção das Atividades Legislativas FUNÇÃO: 02 - JUDICIÁRIA 122 Administração Geral 0006 - Defesa Jurídica do Município

Leia mais

Receita Orçamentária: Conceitos, codificação e classificação 1

Receita Orçamentária: Conceitos, codificação e classificação 1 Receita Orçamentária: Conceitos, codificação e classificação 1 1. CODIFICAÇÃO ORÇAMENTÁRIA DA RECEITA Para melhor identificação da entrada dos recursos aos cofres públicos, as receitas são codificadas

Leia mais

Código. Total: 4.175.000,00

Código. Total: 4.175.000,00 010 - CÂMARA MUNICIPAL 30000000000 DESPESAS CORRENTES 3.950.000,00 31000000000 PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS 3.184.000,00 31900000000 APLICAÇÕES DIRETAS 3.134.000,00 31901100000 VENCIMENTOS E VANTAGENS FIXAS

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE RORAIMA

NOTAS EXPLICATIVAS AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE RORAIMA NOTAS EXPLICATIVAS AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE RORAIMA 1. CONTEXTO ORGANIZACIONAL O Tribunal de Contas é um órgão com autonomia orçamentária e financeira de auxílio ao

Leia mais

II - QUADROS ORÇAMENTÁRIOS CONSOLIDADOS

II - QUADROS ORÇAMENTÁRIOS CONSOLIDADOS II - QUADROS ORÇAMENTÁRIOS CONSOLIDADOS 1 - QUADROS CONSOLIDADOS DA RECEITA E DA DESPESA Receita e Despesa dos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social segundo Categorias Econômicas Quadro 1A - Receita

Leia mais

26238 - Universidade Federal de Minas Gerais

26238 - Universidade Federal de Minas Gerais Quadro Síntese - Função, Subfunção e Programa Total Órgão Total Unidade Função Total Subfunção Total Programa Total 09. Previdência Social 159.373.568 272. Previdência do Regime Estatutário 159.373.568

Leia mais

Total... 10.413.694,13

Total... 10.413.694,13 Orcamentos Anuais (Art. 2o, Inciso X) - Despesa Fixada por Unidade Orcamentaria 01.01 CAMARA MUNICIPAL 370.336,14 02.01 GABINETE DO PREFEITO 308.200,00 03.01 SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRACAO 608.400,00

Leia mais

O que é o PMAT e qual o seu objetivo

O que é o PMAT e qual o seu objetivo BNDES PMAT O que é o PMAT e qual o seu objetivo É uma modalidade de financiamento do BNDES, que tem como objetivo auxiliar na modernização da administração tributária e a melhoria da qualidade do gasto

Leia mais

DECRETO Nº 27.438 DE 12 DE DEZEMBRO DE 2006.

DECRETO Nº 27.438 DE 12 DE DEZEMBRO DE 2006. DECRETO Nº 27.438 DE 12 DE DEZEMBRO DE 2006. Dispõe sobre a Estrutura Organizacional da Secretaria Municipal de Fazenda e dá outras providências. O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso das atribuições

Leia mais

PANORAMA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL

PANORAMA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL MPS Ministério da Previdência Social SPS Secretaria de Previdência Social PANORAMA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL Seminário Técnico - CPLP Timor Leste, 06 e 07 de fevereiro de 2008 ASPECTOS CONCEITUAIS

Leia mais

ECONOMIA E GESTÃO DO SETOR PÚBLICO MÓDULO 16 A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL

ECONOMIA E GESTÃO DO SETOR PÚBLICO MÓDULO 16 A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL ECONOMIA E GESTÃO DO SETOR PÚBLICO MÓDULO 16 A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL Índice 1. A lei de responsabilidade fiscal...3 2. A integração entre o planejamento e o orçamento...3 3. Execução orçamentária

Leia mais

1001 - GOVERNADORIA MUNICIPAL - ADMINISTRAÇÃO DIRETA

1001 - GOVERNADORIA MUNICIPAL - ADMINISTRAÇÃO DIRETA 1001 - GOVERNADORIA MUNICIPAL - ADMINISTRAÇÃO DIRETA Legislação: Lei nº 15.738, de 29 de dezembro de 1992; Decreto nº 16.149, de 06 de janeiro de 1993; Lei nº 15.820, de 24 de novembro de 1993; Lei nº

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE FOMENTO À HABITAÇÃO

SECRETARIA MUNICIPAL DE FOMENTO À HABITAÇÃO SEMANÁRIO OFICIAL João Pessoa, 27 de julho de 212 * n 1332 ESPECIAL * Pág. 11/66 SECRETARIA MUNICIPAL DE FOMENTO À HABITAÇÃO Pág. 12/66 * n 1332 ESPECIAL * João Pessoa, 27 de julho de 212 SEMANÁRIO OFICIAL

Leia mais

26208 - Centro Federal de Educação Tecnológica de Goiás

26208 - Centro Federal de Educação Tecnológica de Goiás 26208 - Centro Federal de Educação Tecnológica de Goiás Órgão : 26000 - Ministério da Educação Unidade: 26208 - Centro Federal de Educação Tecnológica de Goiás R$ 1,00 Quadro Síntese - Função, Subfunção

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SFI SISTEMA FINANCEIRO Nº 004/2013, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2013.

INSTRUÇÃO NORMATIVA SFI SISTEMA FINANCEIRO Nº 004/2013, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2013. INSTRUÇÃO NORMATIVA SFI SISTEMA FINANCEIRO Nº 004/2013, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2013. DISPÕE SOBRE ESTABELECIMENTO DA PROGRAMAÇÃO FINANCEIRA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Versão: 01 Aprovação em: 26 de fevereiro

Leia mais

o Povo do.município de Fruta de Leite, por seus representantes

o Povo do.município de Fruta de Leite, por seus representantes Projeto de Lei N.o Çl1- /2015 "Estima a Receita e Fixa a Despesa do Município de Fruta de Leite para o Exercício Financeiro de 2016 e dá outras Providências". o Povo do.município de Fruta de Leite, por

Leia mais

LEI Nº. 1293/10- DE 05 DE JULHO DE 2010. SEBASTIÃO DE OLIVEIRA BAPTISTA, Prefeito do Município de São Francisco, Estado de São Paulo,

LEI Nº. 1293/10- DE 05 DE JULHO DE 2010. SEBASTIÃO DE OLIVEIRA BAPTISTA, Prefeito do Município de São Francisco, Estado de São Paulo, LEI Nº. 1293/10- DE 05 DE JULHO DE 2010 Dispõe sobre as diretrizes orçamentárias para o exercício financeiro de 2011 e dá outras providências. SEBASTIÃO DE OLIVEIRA BAPTISTA, Prefeito do Município de São

Leia mais

Indústria brasileira de bens de capital mecânicos. Janeiro/2011

Indústria brasileira de bens de capital mecânicos. Janeiro/2011 AGENDA DE TRABALHO PARA O CURTO PRAZO Indústria brasileira de bens de capital mecânicos Janeiro/2011 UMA AGENDA DE TRABALHO (para o curto prazo) A. Financiamento A1. Taxa de juros competitiva face a nossos

Leia mais

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE LONDRINA

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE LONDRINA FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE LONDRINA LEGISLAÇÃO: Leis Municipais nº 1.639 de 24/03/1970, nº 2.811 de 13/10/1977, nº 4.897 de 17/12/1991, nº 4.911 de 27/12/1991, nº 6.236 de 13/07/1995, nº 8.445 de 04/07/2001e

Leia mais

Unidade Gestora...: CONSOLIDADO Orgao...: 01 PODER LEGISLATIVO Unidade Orcamentaria: 01.01 CORPO DELIBERATIVO E SEC DA CAMARA

Unidade Gestora...: CONSOLIDADO Orgao...: 01 PODER LEGISLATIVO Unidade Orcamentaria: 01.01 CORPO DELIBERATIVO E SEC DA CAMARA Estado de Pernambuco Natureza da Despesa Segundo as s Economicas Folha: 1 Orgao...: 01 PODER LEGISLATIVO Unidade Orcamentaria: 01.01 CORPO DELIBERATIVO E SEC DA CAMARA 3.0.00.00.00.0000 DESPESAS CORRENTES

Leia mais

Implantação do Sistema de Divulgação de Melhores Práticas de Gestão na Administração Pública

Implantação do Sistema de Divulgação de Melhores Práticas de Gestão na Administração Pública Ministério do Planejamento, Orçamento e Programa 0792 GESTÃO PÚBLICA EMPREENDEDORA Objetivo Promover a transformação da gestão pública para ampliar os resultados para o cidadão e reduzir custos. Indicador(es)

Leia mais

Termos de Referência para Serviços especializados de consultoria Individual na área Especialista em TI Aplicada

Termos de Referência para Serviços especializados de consultoria Individual na área Especialista em TI Aplicada Termos de Referência para Serviços especializados de consultoria Individual na área Especialista em TI Aplicada Projeto de Modernização Fiscal do Tocantins (PMF/TO) Banco Interamericano de Desenvolvimento

Leia mais

01. Câmara Municipal. 02. Secretaria Municipal de Governo. 03. Gabinete do Vice-Prefeito. 04. Procuradoria Geral do Município

01. Câmara Municipal. 02. Secretaria Municipal de Governo. 03. Gabinete do Vice-Prefeito. 04. Procuradoria Geral do Município Estrutura Administrativa e Principais 01. Câmara Municipal - Lei Orgânica do Município de Teresina, de 05 de abril de 1991. - Votar o Orçamento Anual e o Plano Plurianual, bem como autorizar abertura de

Leia mais

Contabilidade Pública. Aula 3. Apresentação. Definição de Receita Pública. Receita Pública. Classificação da Receita Pública

Contabilidade Pública. Aula 3. Apresentação. Definição de Receita Pública. Receita Pública. Classificação da Receita Pública Contabilidade Pública Aula 3 Apresentação Prof. Me. Adilson Lombardo Definição de Receita Pública Um conjunto de ingressos financeiros com fonte e fatos geradores próprios e permanentes, oriundos da ação

Leia mais

Termos de Referência para Serviços especializados de consultoria Individual na área de Especialista em Fiscalização

Termos de Referência para Serviços especializados de consultoria Individual na área de Especialista em Fiscalização Termos de Referência para Serviços especializados de consultoria Individual na área de Especialista em Fiscalização Projeto de Modernização Fiscal do Tocantins (PMF/TO) Banco Interamericano de Desenvolvimento

Leia mais

Proposta Orçamentária

Proposta Orçamentária Proposta Orçamentária Código Título da Unidade Limite Despesa Saldo 26268 Fundação Universidade Federal de Rondônia 104.468.068 104.468.068 0 Total Geral: 104.468.068 104.468.068 0 SIMEC- Sistema Integrado

Leia mais

Programa de Trabalho

Programa de Trabalho Código Especificação Corrente Capital T O T A L 01 01.031 01.031.0012 01.122 01.122.0002 01.128 01.128.0010 01.846 01.846.0002 03 03.122 03.122.0002 03.241 03.241.0003 03.422 03.422.0003 04 04.121 04.121.0016

Leia mais

112110103 FATURAS/ DUPLICATAS A RECEBER Sim DB 1211104 DIVIDA ATIVA NAO TRIBUTARIA - CLIENTES Sim DB 1211105 EMPRESTIMOS E FINANCIAMENTOS CONCEDIDOS

112110103 FATURAS/ DUPLICATAS A RECEBER Sim DB 1211104 DIVIDA ATIVA NAO TRIBUTARIA - CLIENTES Sim DB 1211105 EMPRESTIMOS E FINANCIAMENTOS CONCEDIDOS 112110103 FATURAS/ DUPLICATAS A RECEBER Sim DB 1211104 DIVIDA ATIVA NAO TRIBUTARIA - CLIENTES Sim DB 1211105 EMPRESTIMOS E FINANCIAMENTOS CONCEDIDOS NÆo DB 121110501 EMPRESTIMOS CONCEDIDOS A RECEBER Sim

Leia mais

Prefeitura Da Cidade do Rio de Janeiro Controladoria Geral do Município Subcontroladoria de Integração de Controles Contadoria Geral

Prefeitura Da Cidade do Rio de Janeiro Controladoria Geral do Município Subcontroladoria de Integração de Controles Contadoria Geral 1 RELATÓRIO DE DESEMPENHO DA PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO FRENTE À LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL NO EXERCÍCIO DE 2012 Este relatório tem por objetivo abordar, de forma resumida, alguns aspectos

Leia mais

DAAE - Depto. Aut. de Água e Esgoto de Araraquara Contab - Sistema de Contabilidade Pública

DAAE - Depto. Aut. de Água e Esgoto de Araraquara Contab - Sistema de Contabilidade Pública UNIDADE ORÇAMENTÁRIA: 030101 - Superintendência 030101.17 Saneamento 1.245.000,00 1.245.000,00 030101.17122 Administração Geral 1.245.000,00 1.245.000,00 030101.171220107 Desenvolvimento Organizacional

Leia mais

Gestão de Finanças Públicas

Gestão de Finanças Públicas APRESENTAÇÃO Desde a primeira edição deste livro mencionamos como os avanços no arcabouço institucional e instrumental de gestão financeira foram relevantes para que o governo brasileiro, efetivamente,

Leia mais

Típicos da Administraçã. ção Pública. Agosto 2009

Típicos da Administraçã. ção Pública. Agosto 2009 Lançamentos amentos Contábeis Típicos da Administraçã ção Pública Agosto 2009 01. Previsão da Receita Orçamentária Lançamentos amentos TípicosT 02. Fixação da Despesa Orçamentária Lançamentos amentos TípicosT

Leia mais

Página de Transparência Pública - Tabela de Natureza da Despesa Fonte: Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal SIAFI

Página de Transparência Pública - Tabela de Natureza da Despesa Fonte: Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal SIAFI Página de Transparência Pública - Tabela de Natureza da Despesa Fonte: Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal SIAFI OBS: utilizar apenas a parte numérica dos códigos, desprezando

Leia mais

LEI Nº 1400/2007 Abre Crédito Suplementar no Orçamento para o Exercício de 2007.

LEI Nº 1400/2007 Abre Crédito Suplementar no Orçamento para o Exercício de 2007. LEI Nº 1400/2007 Abre Crédito Suplementar no Orçamento para o Exercício de 2007. Faço saber, que a Câmara Municipal de Mangueirinha, Estado do Paraná aprovou e eu, Miguel Carlos Rodrigues de Aguiar, Prefeito

Leia mais

3801 - SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS E SEGURANÇA CIDADÃ - ADMINISTRAÇÃO DIRETA

3801 - SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS E SEGURANÇA CIDADÃ - ADMINISTRAÇÃO DIRETA 3801 - SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS E SEGURANÇA CIDADÃ - ADMINISTRAÇÃO DIRETA Legislação: Lei nº 17.108, de 27 de julho de 2005. DESCRIÇÃO DO PROGRAMA DE TRABALHO PROGRAMAS ESPECÍFICOS VOLTADOS PARA

Leia mais

PLANO PLURIANUAL PPA 2014/2017 Revisão 2015

PLANO PLURIANUAL PPA 2014/2017 Revisão 2015 PLANO PLURIANUAL PPA 2014/2017 Revisão 2015 MUNICÍPIO DE OLINDA PE LEI Nº 5.904/2014 REVISA, PARA O EXERCÍCIO DE 2015, O PLANO PLURIANUAL 2014/2017 DO MUNICÍPIO DE OLINDA, APROVADO PELA LEI Nº 5.852, DE

Leia mais

Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira

Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Esclarecimentos quanto aos benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social INSS, como também quanto ao montante das receitas previdenciárias. Núcleo Trabalho, Previdência e Assistência Social

Leia mais

nas técnicas de trabalho desenvolvidas no âmbito do Controle Interno do Poder Executivo, denominadas de auditoria e fiscalização.

nas técnicas de trabalho desenvolvidas no âmbito do Controle Interno do Poder Executivo, denominadas de auditoria e fiscalização. Finalidades e Atividades do Sistema de Controle 1. O Controle visa à avaliação da ação governamental, da gestão dos administradores e da aplicação de recursos públicos por entidades de Direito Privado,

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO INDIRETA

ADMINISTRAÇÃO INDIRETA GLOSSÁRIO A AÇÃO GOVERNAMENTAL: Conjunto de operações, cujos produtos contribuem para os objetivos do programa governamental. A ação pode ser um projeto, atividade ou operação especial. ADMINISTRAÇÃO DIRETA:

Leia mais

26255 - Faculdade de Odontologia de Diamantina

26255 - Faculdade de Odontologia de Diamantina 26255 - Faculdade de Odontologia de Diamantina Órgão : 26000 - Ministério da Educação Unidade: 26255 - Faculdade de Odontologia de Diamantina R$ 1,00 Quadro Síntese - Função, Subfunção e Programa Total

Leia mais

Demonstração da Receita e Despesa Segundo as Categorias Econômicas Adendo II a Portaria SOF nº 08, de 04/02/1985 Anexo I, da Lei nº 4.

Demonstração da Receita e Despesa Segundo as Categorias Econômicas Adendo II a Portaria SOF nº 08, de 04/02/1985 Anexo I, da Lei nº 4. PREVIDENCIA SOCIAL DO MUN. DE CAMPINA GRANDE DO SUL ESTADO DO PARANÁ Demonstração da Receita e Despesa Segundo as Categorias Econômicas Adendo II a Portaria SOF nº 08, de 04/02/1985 Anexo I, da Lei nº

Leia mais

O CONTROLE INTERNO COMO INSTRUMENTO DE GESTÃO PARA OS MUNICÍPIOS

O CONTROLE INTERNO COMO INSTRUMENTO DE GESTÃO PARA OS MUNICÍPIOS O CONTROLE INTERNO COMO INSTRUMENTO DE GESTÃO PARA OS MUNICÍPIOS Luís Filipe Vellozo de Sá e Eduardo Rios Auditores de Controle Externo TCEES Vitória, 21 de fevereiro de 2013 1 Planejamento Estratégico

Leia mais

MANUAL DE NAVEGAÇÃO DO PORTAL DA TRANSPARÊNCIA DO PODER EXECUTIVO DE SANTA CATARINA

MANUAL DE NAVEGAÇÃO DO PORTAL DA TRANSPARÊNCIA DO PODER EXECUTIVO DE SANTA CATARINA MANUAL DE NAVEGAÇÃO DO PORTAL DA TRANSPARÊNCIA DO PODER EXECUTIVO DE SANTA CATARINA Versão 1.3 - março de 2013 Permitida a reprodução desde que citada a fonte 1 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 5 1. SOBRE O PORTAL...

Leia mais

Prefeitura Municipal de Sorocaba Estado de São Paulo

Prefeitura Municipal de Sorocaba Estado de São Paulo Programa de Modernização da Administração Tributária e da Gestão dos Setores Sociais Básicos Palestrante: Mauricio Biazotto Corte Secretário Municipal do Governo e Planejamento Características do Município:

Leia mais

XII Congresso Catarinense de Municípios

XII Congresso Catarinense de Municípios XII Congresso Catarinense de Municípios Linha de Financiamento para Modernização da Administração Tributária e da Gestão dos Setores Sociais Básicos - BNDES PMAT e BNDES PMAT Automático O que é o PMAT?

Leia mais

Criando Valor na Gestão Pública

Criando Valor na Gestão Pública Uma Abordagem da Gestão Econômica - GECON fipecafi março / 2001 Apresentação : A importância social do Governo Gastar bem o GECON como instrumento de gestão de Entidades Públic Modelo de Suporte para Entidades

Leia mais

O controle de renúncia de receitas

O controle de renúncia de receitas Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul Escola Superior de Controle Externo O controle de renúncia de receitas Apresentação J.R. Caldas Furtado Junho2015 1 O controle externo na Constituição

Leia mais

VOLUME II ANEXOS DA LEI 4.320/64

VOLUME II ANEXOS DA LEI 4.320/64 VOLUME II ANEXOS DA LEI 4.320/64 Apresentação Este volume compõe o Balanço Geral do Estado do exercício financeiro 2010. Nele são apresentados os anexos exigidos na LEI 4.320/64. LUIZ MARCOS DE LIMA SUPERINTENDENTE

Leia mais