CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA COMPAÑÍA ESPAÑOLA DE PETRÓLEOS, S.A.U. (CEPSA) E DO SEU GRUPO DE EMPRESAS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA COMPAÑÍA ESPAÑOLA DE PETRÓLEOS, S.A.U. (CEPSA) E DO SEU GRUPO DE EMPRESAS"

Transcrição

1 CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA COMPAÑÍA ESPAÑOLA DE PETRÓLEOS, S.A.U. (CEPSA) E DO SEU GRUPO DE EMPRESAS

2 ÍNDICE CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA COMPAÑÍA ESPAÑOLA DE PETRÓLEOS, S.A.U. (CEPSA) E DO SEU GRUPO DE EMPRESAS 1. OBJETO E ÂMBITO DE APLICAÇÃO VALORES ÉTICOS E PRINCÍPIOS GERAIS DE ATUAÇÃO DO GRUPO CEPSA NORMAS DE CONDUTA DOS COLABORADORES DO GRUPO CEPSA SEGURANÇA E PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE IGUALDADE DE OPORTUNIDADES E NÃO DISCRIMINAÇÃO UTILIZAÇÃO E PROTEÇÃO DOS ATIVOS SOCIAIS CONFLITO DE INTERESSES ATIVIDADES PROFISSIONAIS ALHEIAS AO GRUPO CEPSA RELAÇÃO COM GOVERNOS OU AUTORIDADES ESTRANGEIRAS BRINDES E OFERTAS TRANSPARÊNCIA DA INFORMAÇÃO PROTEÇÃO DE DADOS DE CARÁTER PESSOAL INFORMAÇÃO RESERVADA E CONFIDENCIAL RELAÇÕES COM OS CLIENTES E FORNECEDORES CONCORRÊNCIA LEAL E DEFESA DA CONCORRÊNCIA MEDIDAS CONTRA SUBORNOS E CORRUPÇÃO POLÍTICAS DE FORMAÇÃO COMUNICAÇÃO, DIFUSÃO E EFETIVIDADE DO CÓDIGO SUPERVISÃO, DENUNCIA DE IRREGULARIDADES E CUMPRIMENTO APROVAÇÃO E ENTRADA EM VIGOR...11

3 CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA COMPAÑÍA ESPAÑOLA DE PETRÓLEOS, S.A.U. (CEPSA) E DO SEU GRUPO DE EMPRESAS 1. OBJETO E ÂMBITO DE APLICAÇÃO O presente Código tem como objetivo estabelecer os valores e princípios éticos que regem a atuação da Compañía Española de Petróleos, S.A.U. e do seu grupo de empresas (doravante Grupo CEPSA), bem como as normas gerais de conduta que devem seguir no cumprimento das suas funções todos os administradores, diretores, colaboradores e parceiros. Este Código tem a amplitude normativa máxima dentro do Grupo CEPSA e integra-se no grupo de normas e políticas de bom governo corporativo da organização. 2. VALORES ÉTICOS E PRINCÍPIOS GERAIS DE ATUAÇÃO DO GRUPO CEPSA De forma geral e em todas as suas atuações, o Grupo CEPSA: Aceita, assume e respeita a Declaração Universal dos Direitos Humanos e os Acordos da Organização Internacional do Trabalho. Está de acordo com as diretrizes da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico e do Pacto Global da Organização das Nações Unidas. O Grupo CEPSA espera que todos os colaboradores cumpram em todos os momentos e no mínimo, os seguintes princípios gerais de conduta ética: INTEGRIDADE: Atuar de forma diligente, responsável e eficiente, mantendo um comportamento leal, honesto e de boa-fé. CUMPRIMENTO DA NORMA: Atuar cumprindo quer as disposições gerais aplicáveis, quer as normas internas do Grupo CEPSA. A este respeito, o Comité de Ética supervisionará de forma contínua a definição e implementação de melhores práticas de controlo, investigação e formação dos

4 colaboradores para prevenir possíveis condutas irregulares que possam gerar qualquer tipo de responsabilidade ou consequências sobre a reputação do Grupo CEPSA. TRANSPARÊNCIA: Disponibilizar aos grupos de interesse (1), de forma pontual e oportuna, informação relevante, verdadeira, clara, acessível e completa sobre as atividades, políticas e gestão do Grupo CEPSA para fomentar relações baseadas na confiança e na boa-fé. (1) Qualquer grupo ou indivíduo que possa afetar ou ser afetado pela realização dos objetivos de uma empresa (colaboradores, clientes, fornecedores, acionistas, administração pública, associações, sindicatos, etc.). HONESTIDADE: Recusar a corrupção, pública e privada, ativa e passiva, em todas as suas formas. RESPEITO: Fomentar o respeito pela diversidade das pessoas (incluindo a diversidade de cultura, género, raça, religião, orientação sexual, etc.). SEGURANÇA: Manter as melhores práticas de segurança nos processos, instalações e serviços e disponibilizar aos colaboradores e a outros grupos de interesse as melhores condições possíveis de saúde e segurança. PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE: Cumprir com os padrões estabelecidos na norma meio ambiental e minimizar o impacto das atividades do Grupo CEPSA no ambiente. 3. NORMAS DE CONDUTA DOS COLABORADORES DO GRUPO CEPSA As normas estabelecidas nos seguintes parágrafos desta secção 3 não têm caráter exaustivo, mas constituem uma mera referência de conduta básica. As pessoas abrangidas deverão agir sempre observando estas normas éticas e em caso de dúvida, deverão dirigir-se ao Comité de Ética para que este estabeleça as condutas a seguir SEGURANÇA E PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE O Grupo CEPSA promove a formação em segurança e proteção do meio ambiente de todos os seus colaboradores.

5 Os colaboradores do Grupo CEPSA têm que zelar pela sua própria segurança e observar com especial atenção as normas relativas à segurança e saúde no trabalho, com o objetivo de prevenir e minimizar os perigos e acidentes laborais. Os colaboradores do Grupo CEPSA deverão cumprir (e zelar por que sejam cumpridas) as normas, políticas e procedimentos de proteção meio ambiental estabelecidos pela legislação vigente e pela norma interna da empresa IGUALDADE DE OPORTUNIDADES E NÃO DISCRIMINAÇÃO O Grupo CEPSA promove a não discriminação por motivos de raça, nacionalidade, idade, sexo, estado civil, orientação sexual, ideologia, religião ou qualquer outra condição pessoal, física ou social dos seus colaboradores, bem como a igualdade de oportunidades entre os mesmos. Os colaboradores do Grupo CEPSA devem absterse de praticar qualquer ato ou conduta que impliquem algum tipo de discriminação e qualquer caso de discriminação deverá ser comunicado de forma imediata ao Comité de Ética. O Grupo Cepsa promove a igualdade de tratamento entre homens e mulheres no que se refere ao acesso ao emprego, à formação, à retribuição e à classificação e promoção profissional. Os colaboradores do Grupo CEPSA devem tratar-se com respeito em todos os momentos. O Grupo CEPSA recusa qualquer manifestação de violência, assédio físico, sexual, por motivos de género, psicológico, moral, de abuso de autoridade no trabalho e quaisquer outras condutas que gerem um ambiente intimidatório ou ofensivo para os direitos dos colaboradores. Qualquer colaborador do Grupo CEPSA que presencie ou seja afetado por alguma das condutas referidas anteriormente deverá informar imediatamente o Comité de Ética através de qualquer um dos canais internos estabelecidos para o efeito, para que se possam adotar as medidas necessárias UTILIZAÇÃO E PROTEÇÃO DOS ATIVOS SOCIAIS O Grupo CEPSA coloca à disposição dos colaboradores os recursos necessários para o desempenho da sua atividade profissional. Os colaboradores do Grupo CEPSA comprometem-se ao uso correto dos referidos recursos com o máximo zelo e diligência.

6 Os colaboradores do Grupo CEPSA não deverão utilizar os recursos que a empresa coloca à sua disposição para usos pessoais, extraprofissionais ou para o desempenho de atividades que não estejam relacionadas com o interesse da organização. Neste sentido, os colaboradores do Grupo CEPSA: Não podem usar para benefício pessoal a marca ou o logotipo de nenhuma das empresas que integram o Grupo CEPSA. Deverão utilizar os sistemas de comunicação do Grupo CEPSA, tais como telefone, acesso à Internet ou correio eletrónico, para o desempenho das funções próprias do seu posto de trabalho conforme os procedimentos que o Grupo CEPSA tem estabelecido. Não poderão revelar, guardar, difundir, descarregar ou distribuir material que seja ameaçador, falso, difamatório, obsceno ou que possa de qualquer forma constituir delito ou afetar negativamente a reputação e boa imagem do Grupo CEPSA CONFLITO DE INTERESSES Os colaboradores do Grupo CEPSA devem evitar situações que possam dar lugar a um conflito real ou potencial entre os seus interesses pessoais (económicos ou outros) e os do Grupo CEPSA. Os colaboradores do Grupo CEPSA devem abster-se de intervir ou influenciar a tomada de decisões em matérias em que possa existir um conflito de interesses, devendo comunicar os referidos conflitos aos superiores hierárquicos de forma imediata. Em especial, todos os colaboradores do Grupo CEPSA que tenham relações financeiras ou patrimoniais, seja diretamente ou através de parentesco, com fornecedores, concorrência ou clientes do Grupo CEPSA e com quem tenham relação profissional, deverão de forma imediata dar conhecimento ao responsável da respetiva empresa do Grupo. Poderão ser adotadas as medidas necessárias para que os interesses corporativos da empresa em questão sejam assegurados.

7 3.5. ATIVIDADES PROFISSIONAIS ALHEIAS AO GRUPO CEPSA Os colaboradores do Grupo CEPSA dedicam todo o seu tempo, bem como as suas capacidades profissionais e esforço pessoal necessários ao desempenho das suas funções. Não podem prestar serviços laborais ou profissionais (por conta própria ou alheia) a outras sociedades ou entidades distintas do Grupo CEPSA, quando isso implique qualquer tipo de concorrência com o Grupo CEPSA RELAÇÃO COM GOVERNOS OU AUTORIDADES ESTRANGEIRAS Os colaboradores do Grupo CEPSA devem cumprir estritamente as leis dos países onde estejam alocados e evitar qualquer conduta que, ainda que sem violar a lei, possa prejudicar a reputação da organização perante a Autoridade, Governo, Organismo ou Comunidade do país em questão BRINDES E OFERTAS Os colaboradores do Grupo CEPSA não podem aceitar nem oferecer brindes ou ofertas cujo valor ou pelas circunstâncias em que se realizam possam ultrapassar o razoável, segundo os costumes e práticas locais. Esta proibição é especialmente importante no caso de o beneficiário ser uma pessoa que, pela posição que ocupe, possa influenciar, direta ou indiretamente, decisões relacionadas com o Grupo CEPSA, incluindo operações corporativas, compra de bens, equipamentos ou serviços e/ou emissão de pareceres/relatórios. Os colaboradores que forem objeto de obséquios, dádivas, brindes e ofertas que superem os limites da prudência ou os costumes locais deverão dar a conhecer a situação à Direção da correspondente empresa do Grupo. Sem prejuízo de quaisquer outras medidas que sejam aplicáveis (incluindo a possível obrigação de devolver o brinde ou entregá-lo ao Grupo CEPSA), a aceitação de tais ofertas será considerada motivo de abstenção de intervenção do beneficiário em qualquer processo ou decisão em que seja parte interessada, direta ou indiretamente, a entidade que lhe deu ou ofereceu.

8 3.8. TRANSPARÊNCIA DA INFORMAÇÃO A transparência da informação é um princípio básico que deve reger a atuação do Grupo CEPSA e dos seus colaboradores. Toda a informação que se comunique a terceiros será verdadeira e será a informação completa, de acordo com o que exigirem as circunstâncias do caso. Este princípio de transparência será também de aplicação na política de comunicação interna do Grupo CEPSA PROTEÇÃO DE DADOS DE CARÁTER PESSOAL O Grupo CEPSA cumpre a legislação vigente em matéria de proteção de dados de caráter pessoal e protege especialmente os dados facultados pelos colaboradores, clientes e fornecedores. Os colaboradores do Grupo CEPSA que tenham acesso a estes dados, como consequência do desempenho da sua atividade profissional, comprometem-se a não revelá-los, assegurando a sua confidencialidade e respeitando os direitos legítimos dos titulares dos referidos dados INFORMAÇÃO RESERVADA E CONFIDENCIAL A informação não pública que seja propriedade ou esteja sob a guarda do Grupo CEPSA terá, com caráter geral, a classificação de informação reservada e confidencial. Todos os colaboradores estão obrigados a guardar a mais estrita confidencialidade sobre a referida informação e a não revelá-la nem difundi-la. Revelar e usar informação reservada e confidencial para fins particulares infringe este Código e constitui uma falta de lealdade para com o Grupo CEPSA. No caso de cessação da relação laboral ou profissional, a informação reservada e confidencial será devolvida pelo colaborador ao Grupo CEPSA, incluindo os documentos e meios ou dispositivos de armazenamento, bem como a informação guardada no seu terminal informático, subsistindo em todo o caso o dever de confidencialidade do colaborador.

9 3.11. RELAÇÕES COM OS CLIENTES E FORNECEDORES O Grupo CEPSA mantém um compromisso de qualidade total, facultando os recursos necessários para alcançar a excelência e estabelecendo as medidas necessárias para assegurar que a política de qualidade seja praticada por todos os colaboradores. Os colaboradores do Grupo CEPSA vão estabelecer com os clientes relações comerciais duradouras baseadas no interesse das partes e numa atitude permanente de serviço, mantendo um elevado compromisso de honestidade, responsabilidade profissional e trabalho de qualidade, conseguindo relações fundamentadas na confiança e respeito mútuo. O Grupo CEPSA adequará os processos de seleção de fornecedores e abastecedores a critérios de objetividade e imparcialidade e vai evitar qualquer conflito de interesse ou favoritismo na seleção dos mesmos. Os colaboradores do Grupo CEPSA comprometem-se no cumprimento dos procedimentos internos estabelecidos para os processos de adjudicação, incluídos especialmente os referidos na homologação de fornecedores e contratantes CONCORRÊNCIA LEAL E DEFESA DA CONCORRÊNCIA O Grupo CEPSA compromete-se a competir nos mercados de forma leal e não realizar publicidade enganosa ou difamatória da sua concorrência ou de terceiros. O Grupo CEPSA compromete-se a respeitar a livre concorrência em benefício dos consumidores e utilizadores, cumprindo estritamente a norma de defesa da concorrência. Os colaboradores do Grupo CEPSA têm a obrigação de evitar todas as condutas que constituam ou possam constituir uma colusão, abuso ou qualquer forma de restrição da concorrência MEDIDAS CONTRA O SUBORNO E A CORRUPÇÃO Os colaboradores do Grupo CEPSA não poderão oferecer nem realizar, de forma direta ou indireta, nenhum pagamento em numerário, em espécie ou qualquer outra forma de benefício a qualquer pessoa física ou jurídica, ao serviço de qualquer entidade, seja pública ou privada, com a intenção de:

10 Obter ou manter de forma ilícita qualquer negócio ou vantagem; Que essa pessoa física ou jurídica abuse da sua influência, real ou aparente, para obter ilicitamente de qualquer entidade, pública ou privada, benefícios ou vantagens POLÍTICAS DE FORMAÇÃO O Grupo CEPSA promove a formação dos colaboradores. Os programas de formação visam propiciar a igualdade de oportunidades e o desenvolvimento da carreira profissional e contribuir para a consecução dos objetivos do Grupo. Os colaboradores deverão participar de forma ativa nos planos de formação que o Grupo CEPSA coloque à sua disposição e manter atualizados os conhecimentos e competências necessários com o objetivo de conseguir o maior rendimento no cumprimento das suas obrigações. 4. COMUNICAÇÃO, DIFUSÃO E EFETIVIDADE DO CÓDIGO O presente Código será comunicado e difundido entre os colaborados do Grupo CEPSA através dos canais habituais. A responsabilidade geral sobre este Código pertence ao Comité de Ética que, mediante autorização prévia do Conselho, poderá modificar ou atualizá-lo periodicamente. O incumprimento do disposto neste Código, sem prejuízo de poder ser considerado uma infração laboral, poderá dar lugar à imposição de sanções ou à exigência de outro tipo de responsabilidades de qualquer natureza que possa ocorrer. Quanto à sua divulgação externa, o presente Código vai ser incluído na página web da CEPSA na área relativa a Grupo CEPSA. 5. SUPERVISÃO, DENÚNCIA DE IRREGULARIDADES E CUMPRIMENTO O Grupo CEPSA tem constituído um Comité de Ética entre cujas funções se encontra a supervisão e cumprimento do presente Código. Adicionalmente, todos os colaboradores do Grupo CEPSA têm o dever de zelar pelo cumprimento do estabelecido neste Código e na Legislação vigente.

11 Para tal, o Grupo CEPSA dispõe de um canal ético para a formulação de questões ou para reportar irregularidades. O canal garante o compromisso de todas e cada uma das empresas do Grupo e colaboradores em relação a: Confidencialidade absoluta quanto aos dados do denunciante. Ausência de represálias. 6. APROVAÇÃO E ENTRADA EM VIGOR O conteúdo do presente Código será atualizado e revisto periodicamente por forma a considerar as necessidades do Grupo, em função do inevitável processo de mudança da sociedade em geral e do Grupo CEPSA em particular. O presente Código foi aprovado pelo Conselho de Administração da Compañía Española de Petróleos, S.A.U. (CEPSA) na reunião de dia 15 de novembro de 2012 e entra em vigor no dia seguinte à sua aprovação.

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA Entre as diversas mudanças significativas que estão a acontecer no Cepsa, o Conselho de Administração aprovou a revisão do Código de Ética e Conduta que se encontrava em vigor

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DOS COLABORADORES DA FUNDAÇÃO CASA DA MÚSICA

CÓDIGO DE CONDUTA DOS COLABORADORES DA FUNDAÇÃO CASA DA MÚSICA CÓDIGO DE CONDUTA DOS COLABORADORES DA FUNDAÇÃO CASA DA MÚSICA Na defesa dos valores de integridade, da transparência, da auto-regulação e da prestação de contas, entre outros, a Fundação Casa da Música,

Leia mais

Código de Ética Fevereiro de 2015

Código de Ética Fevereiro de 2015 Código de Ética Fevereiro de 2015 Índice 1. Âmbito de aplicação... 3 2. Ética... 3 2.1. Princípios e valores fundamentais... 3 2.2. Proibição de decisão em situação de conflito de interesses... 4 2.3.

Leia mais

Ética A GUARDIAN disponibiliza o presente Código de Conduta a todos os colaboradores, Clientes, Fornecedores e Parceiros.

Ética A GUARDIAN disponibiliza o presente Código de Conduta a todos os colaboradores, Clientes, Fornecedores e Parceiros. Âmbito de aplicação O presente Código de Conduta aplica-se a toda a estrutura GUARDIAN Sociedade de Mediação de Seguros, Lda., seguidamente designada por GUARDIAN, sem prejuízo das disposições legais ou

Leia mais

Código de Conduta Ética

Código de Conduta Ética Código de Conduta Ética MENSAGEM DA DIRETORIA A todos os dirigentes e empregados A Companhia de Seguros Aliança do Brasil acredita no Respeito aos princípios éticos e à transparência de conduta com as

Leia mais

Fundação Professor Francisco Pulido Valente CÓDIGO DE CONDUTA

Fundação Professor Francisco Pulido Valente CÓDIGO DE CONDUTA Fundação Professor Francisco Pulido Valente CÓDIGO DE CONDUTA Dezembro de 2012 INTRODUÇÃO As fundações são instituições privadas sem fins lucrativos que visam contribuir para o bem comum, para o desenvolvimento

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DA GEBALIS

CÓDIGO DE ÉTICA DA GEBALIS CÓDIGO DE ÉTICA DA GEBALIS DEZEMBRO DE 2008 PREÂMBULO O presente Código visa clarificar as normas de conduta que devem orientar os comportamentos e as atitudes de todos os Colaboradores da GEBALIS, independentemente

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DA MULTIPLAN EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A.

CÓDIGO DE CONDUTA DA MULTIPLAN EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A. CÓDIGO DE CONDUTA DA MULTIPLAN EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A. O presente Código de Conduta da Multiplan Empreendimentos Imobiliários S.A. (a Companhia ), visa cumprir com as disposições do Regulamento

Leia mais

1. Âmbito de Aplicação 2. Valores Gerais

1. Âmbito de Aplicação 2. Valores Gerais CÓDIGO DE ÉTICA 1. Âmbito de Aplicação 1.1. O presente Código de Ética aplica-se a todos os colaboradores da COMPANHIA DAS LEZÍRIAS, S.A., adiante designada como CL, qualquer que seja o seu vínculo laboral

Leia mais

Aliança do Brasil. É assim que a gente faz. Código de Conduta Ética

Aliança do Brasil. É assim que a gente faz. Código de Conduta Ética Aliança do Brasil. É assim que a gente faz. Código de Conduta Ética SUMÁRIO CONCEITO OBJETIVO ABRANGÊNCIA PRINCÍPIOS DE RELACIONAMENTOS CONFLITOS DE INTERESSE CONFIDENCIALIDADE DAS INFORMAÇÕES PRESERVAÇÃO

Leia mais

Banco do Brasil Seguros. É assim que a gente faz. Código de Conduta Ética

Banco do Brasil Seguros. É assim que a gente faz. Código de Conduta Ética Banco do Brasil Seguros. É assim que a gente faz. Código de Conduta Ética SUMÁRIO 1. CONCEITO 2. OBJETIVO 3. PRINCÍPIOS DE RELACIONAMENTOS 4. CONFLITOS DE INTERESSE 5. CUMPRIMENTO DO CÓDIGO 4 5 6 10 11

Leia mais

Índice. 1. Objetivo...04. 2. Âmbito de aplicação...05. 3. Princípios orientadores da conduta de Gas Natural Fenosa...06. 4. Normas de conduta...

Índice. 1. Objetivo...04. 2. Âmbito de aplicação...05. 3. Princípios orientadores da conduta de Gas Natural Fenosa...06. 4. Normas de conduta... Código de Ética Índice 1. Objetivo...04 2. Âmbito de aplicação...05 3. Princípios orientadores da conduta de Gas Natural Fenosa...06 4. Normas de conduta...07 5. Aceitação e cumprimento do Código...22

Leia mais

Código de Ética Nas Relações com as Partes Interessadas Com os Clientes e a Concorrência

Código de Ética Nas Relações com as Partes Interessadas Com os Clientes e a Concorrência Código de Ética Conduzimos nossos negócios dentro de uma estrutura de padrões profissionais, legislações, regulamentações e políticas internas. Entretanto, temos consciência que essas normas não necessariamente

Leia mais

Este Código de Conduta Ética foi impresso em papel couché, com tiragem de 1500 exemplares, em português.

Este Código de Conduta Ética foi impresso em papel couché, com tiragem de 1500 exemplares, em português. Este Código de Conduta Ética foi impresso em papel couché, com tiragem de 1500 exemplares, em português. Esta publicação é distribuída para os colaboradores da Recuperadora Sales Gama Ltda e seu público

Leia mais

Princípios de Ética no Grupo DB

Princípios de Ética no Grupo DB Princípios de Ética no Grupo DB Código de conduta Objetivo do código de conduta Estipulamos com valor vinculativo os nossos padrões e as expectativas relativas aos nossos negócios diários. Para todos os

Leia mais

Código de Conduta. (versão 01)

Código de Conduta. (versão 01) Código de Conduta (versão 01) Índice 1. Introdução 3 1.1 Objecto 3 1.2 Âmbito de aplicação 3 1.3 Aprovação e entrada em vigor 3 2. Os Nossos Valores 4 3. Código de Conduta 5 3.1 Relações Com e entre os

Leia mais

Código de Ética e Conduta

Código de Ética e Conduta Código de Ética e Conduta O Código de Ética e Conduta do ESA - Externato Santo Antônio estabelece o comportamento esperado de todos aqueles que trabalham na, para e com a instituição, e tem por objetivo

Leia mais

Código de Ética. SPL Consultoria e Informática Ltda.

Código de Ética. SPL Consultoria e Informática Ltda. Código de Ética SPL Consultoria e Informática Ltda. Introdução Segundo o dicionário Aurélio ética é o estudo dos juízos de apreciação que se referem à conduta humana suscetível de qualificação do ponto

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DA BB PREVIDÊNCIA FUNDO DE PENSÃO BANCO DO BRASIL INTRODUÇÃO

CÓDIGO DE ÉTICA DA BB PREVIDÊNCIA FUNDO DE PENSÃO BANCO DO BRASIL INTRODUÇÃO CÓDIGO DE ÉTICA DA BB PREVIDÊNCIA FUNDO DE PENSÃO BANCO DO BRASIL INTRODUÇÃO Este Código de Ética é público e reúne diretrizes que norteiam o comportamento dos Conselheiros, Dirigentes e Colaboradores

Leia mais

Introdução: Código de Conduta Corporativa

Introdução: Código de Conduta Corporativa Transporte Excelsior Ltda Código de Conduta Corporativa Introdução: A Transporte Excelsior através desse Código Corporativo de Conduta busca alinhar e apoiar o cumprimento de nossa Missão, Visão e Valores,

Leia mais

PUBLICADO EM 01/08/2015 VÁLIDO ATÉ 31/07/2020

PUBLICADO EM 01/08/2015 VÁLIDO ATÉ 31/07/2020 PUBLICADO EM 01/08/2015 VÁLIDO ATÉ 31/07/2020 INDICE POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL 1. Objetivo...2 2. Aplicação...2 3. implementação...2 4. Referência...2 5. Conceitos...2 6. Políticas...3

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DA SARAIVA

CÓDIGO DE CONDUTA DA SARAIVA CÓDIGO DE CONDUTA DA SARAIVA 2010 Pág.: 2 de 9 A maioria das empresas exige dos seus fornecedores um excelente produto/serviço, a preço competitivo. Além disso, para nós da Saraiva, é muito importante

Leia mais

Código de Ética e de Conduta do. Grupo Energisa

Código de Ética e de Conduta do. Grupo Energisa Código de Ética e de Conduta do Grupo Energisa Caro colaborador, A prática do Código de Ética e de Conduta do Grupo Energisa é tão importante que fazemos questão que cada colaborador tenha seu próprio

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

NORMAS DE CONDUTA. Apresentação

NORMAS DE CONDUTA. Apresentação NORMAS DE CONDUTA Apresentação Adequando-se às melhores práticas de Governança Corporativa, a TITO está definindo e formalizando as suas normas de conduta ( Normas ). Estas estabelecem as relações, comportamentos

Leia mais

www.imcdgroup.com CÓDIGO DE CONDUTA. IMCD

www.imcdgroup.com CÓDIGO DE CONDUTA. IMCD www.imcdgroup.com CÓDIGO DE CONDUTA. IMCD O SUCESSO DA IMCD É BASEADO NO ESTABELECIMENTO DE UM AMBIENTE QUE PROMOVE A RESPONSABILIDADE, CONFIANÇA E O RESPEITO. IMCD Código de Conduta 3 1. Introdução O

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E DE BOA CONDUTA

CÓDIGO DE ÉTICA E DE BOA CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E DE BOA CONDUTA FICHA TÉCNICA TÍTULO Código de É tica de e Boa Conduta (2014 v.0) PROPRIEDADE Copyright Instituto dos Registos e do Notariado, I.P. Documento não controlado após impressão

Leia mais

Código de conduta. para as empresas do Grupo Liebherr e seus colaboradores

Código de conduta. para as empresas do Grupo Liebherr e seus colaboradores Código de conduta para as empresas do Grupo Liebherr e seus colaboradores Índice I. Objeto e âmbito de aplicação 4 II. Observância do direito vigente 5 III. Colaboradores 6 IV. Concorrência aberta e leal

Leia mais

POLÍTICA CORPORATIVA Código PC.00.001. PRESIDÊNCIA Revisão 00

POLÍTICA CORPORATIVA Código PC.00.001. PRESIDÊNCIA Revisão 00 Páginas 1/8 1. OBJETIVO O Código de Ética é um conjunto de diretrizes e regras de atuação, que define como os empregados e contratados da AQCES devem agir em diferentes situações no que diz respeito à

Leia mais

Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil

Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil Introdução 5 INTRODUÇÃO A seguir, são descritos os comportamentos e princípios gerais de atuação esperados dos Colaboradores da Endesa

Leia mais

Índice. Missão, Visão, Valores e Princípios Objetivo Aplicabilidade Organização Interna Relacionamento Externo

Índice. Missão, Visão, Valores e Princípios Objetivo Aplicabilidade Organização Interna Relacionamento Externo Código de Conduta Índice Missão, Visão, Valores e Princípios Objetivo Aplicabilidade Organização Interna Relacionamento Externo 3 4 5 6 9 Missão, Visão, Valores e Princípios Missão Visão Princípios Valores

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA GALP ENERGIA

CÓDIGO DE ÉTICA GALP ENERGIA CÓDIGO DE ÉTICA GALP ENERGIA 1. Introdução A materialização da Missão, Visão e Valores de uma Empresa traduz-se na actuação quotidiana dos seus colaboradores, de acordo com práticas éticas consensuais

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA. transparência integridade. seriedade. honestidade. cooperação. informação comunicação. ética

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA. transparência integridade. seriedade. honestidade. cooperação. informação comunicação. ética seriedade cooperação ética CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA transparência integridade honestidade informação comunicação Índice 1. Âmbito de aplicação 2. Princípios Fundamentais 3. Normas gerais de conduta 4.

Leia mais

Código de Ética. Mensagem do CEO

Código de Ética. Mensagem do CEO Mensagem do CEO Ao longo dos últimos 15 anos, a GATEWIT alcançou uma reputação global de confiança, ética e honestidade, que tem sido um pilar fundamental para o sucesso do negócio. Os valores que nos

Leia mais

1.4. Seu conteúdo e aprovação são de responsabilidade da Comissão de Certificação de Correspondentes do Instituto Totum.

1.4. Seu conteúdo e aprovação são de responsabilidade da Comissão de Certificação de Correspondentes do Instituto Totum. 1. 1.1. O referente à Certificação de Correspondentes no País Modalidade Transacional (chamado a partir de agora de ), tem por base a legislação que rege a atuação dos correspondentes no País, pela atuação

Leia mais

1. OBJETIVO E ÂMBITO. 1.1 Objeto 1.1.1 A Mota-Engil Africa N.V. ( Mota-- Engil Africa ou a Empresa ) e respetivas

1. OBJETIVO E ÂMBITO. 1.1 Objeto 1.1.1 A Mota-Engil Africa N.V. ( Mota-- Engil Africa ou a Empresa ) e respetivas 1. OBJETIVO E ÂMBITO 1.1 Objeto 1.1.1 A Mota-Engil Africa N.V. ( Mota-- Engil Africa ou a Empresa ) e respetivas subsidiárias (juntamente com a Empresa, o Grupo ) comprometem-se a conduzir todos os seus

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA SWEETMIX

CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA SWEETMIX CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA SWEETMIX Caro Colaborador, A prática do Código de Conduta Ética é tão importante que fazemos questão que cada colaborador tenha seu próprio exemplar para ler e consultar sempre

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA Por estar inserida em uma sociedade, a Interact Solutions preza por padrões de conduta ética em suas atividades, quando se relaciona com clientes, fornecedores, canais de distribuição,

Leia mais

Mensagem da Direção da AEVA

Mensagem da Direção da AEVA Mensagem da Direção da AEVA Caros colaboradores, consumidores e parceiros da Associação para a Educação e Valorização da Região de Aveiro: Nos dias de hoje, a importância que se dá à ética, ao respeito

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA

CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA 2 INFORMAÇÕES GERAIS O QUE É O CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA O Código de Ética e de Conduta (Código) é o instrumento no qual se inscrevem os valores que pautam a actuação do

Leia mais

Código. de Conduta do Fornecedor

Código. de Conduta do Fornecedor Código de Conduta do Fornecedor 03/2014 Índice 1. Considerações... 03 2. Decisões... 04 3. Diretrizes... 05 3.1. Quanto à Integridade nos Negócios... 05 3.2. Quanto aos Direitos Humanos Universais... 06

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR SODEXO APRIL 2014

CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR SODEXO APRIL 2014 CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR SODEXO APRIL 2014 Índice INTRODUÇÃO INTEGRIDADE NOS NEGÓCIOS DIREITOS HUMANOS E DIREITOS FUNDAMENTAIS NO TRABALHO Eliminação de todas as formas de trabalho forçado ou compulsório

Leia mais

Identidade Organizacional. Prezado,

Identidade Organizacional. Prezado, Prezado, Apresentamos a todos os colaboradores, o Código de Conduta da Bolt Transportes, que foi minuciosamente elaborado de acordo com os valores que acreditamos ser essenciais para o um bom relacionamento

Leia mais

Requisitos do Grupo Volkswagen relativos à sustentabilidade nas relações com os seus parceiros comerciais (Code of Conduct para parceiros comerciais)

Requisitos do Grupo Volkswagen relativos à sustentabilidade nas relações com os seus parceiros comerciais (Code of Conduct para parceiros comerciais) Requisitos do Grupo Volkswagen relativos à sustentabilidade nas relações com os seus parceiros comerciais (Code of Conduct para parceiros comerciais) I. Preâmbulo Os requisitos que se seguem especificam

Leia mais

Política de Responsabilidade Corporativa. Março 2013

Política de Responsabilidade Corporativa. Março 2013 Política de Responsabilidade Corporativa Março 2013 Ao serviço do cliente Dedicamos os nossos esforços a conhecer e satisfazer as necessidades dos nossos clientes. Queremos ter a capacidade de dar uma

Leia mais

DIRECIONADORES DA AÇÃO EMPRESARIAL

DIRECIONADORES DA AÇÃO EMPRESARIAL DIRECIONADORES DA AÇÃO EMPRESARIAL Na ASBRASIL, já foram estabelecidas as direções básicas da ação empresarial, conforme estabelecido em nosso plano de negócios que deseja se consolidar em uma cultura

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA G UPO

CÓDIGO DE ÉTICA G UPO CÓDIGO DE ÉTICA G UPO 1 Sumário APRESENTAÇÃO... 2 1. APLICABILIDADE... 3 ESCLARECIMENTOS... 3 O COMITÊ DE ÉTICA... 3 ATRIBUIÇÕES DO COMITÊ... 3,4 2. ASSUNTOS INTERNOS... 4 OUVIDORIA... 4 PRECONCEITO...

Leia mais

Código de Ética e Conduta

Código de Ética e Conduta Código de Ética e Conduta Índice Apresentação... 3 Principais Objectivos do Código... 3 Finalidade do Código de Ética... 4 Âmbito de Aplicação... 4 Serviço Público... 4 Missão... 5 Visão... 5 Responsabilidade

Leia mais

Código de Ética da Parpública. Ética - Princípios e valores fundamentais. Âmbito de aplicação

Código de Ética da Parpública. Ética - Princípios e valores fundamentais. Âmbito de aplicação Código de Ética da Parpública Âmbito de aplicação Aplica-se a todos os colaboradores da Parpública sem prejuízo de outras disposições legais ou regulamentares aplicáveis ou a que por inerência do exercício

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA Julho de 2013

CÓDIGO DE CONDUTA Julho de 2013 CÓDIGO DE CONDUTA Julho de 2013 1 ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 I. Âmbito de Aplicação e Princípios Gerais...4 Artigo 1.º Âmbito Pessoal...4 Artigo 2.º Âmbito Territorial...4 Artigo 3.º Princípios Gerais...4 Artigo

Leia mais

Código de Ética e de Conduta

Código de Ética e de Conduta visa dar a conhecer de forma inequívoca aos colaboradores, clientes, entidades públicas, fornecedores e, de uma forma geral, a toda a comunidade os valores preconizados, vividos e exigidos pela empresa,

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. Introdução.

CÓDIGO DE ÉTICA. Introdução. CÓDIGO DE ÉTICA Introdução. Os princípios Éticos que formam a consciência e fundamentam nossa imagem no segmento de recuperação de crédito e Call Center na conduta de nossa imagem sólida e confiável. Este

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO E OUTROS ATOS LESIVOS

POLÍTICA DE PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO E OUTROS ATOS LESIVOS POLÍTICA DE PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO E OUTROS ATOS LESIVOS 1. Introdução A presente Política, aplicável à WEG S/A e todas as suas controladas, representa uma síntese das diretrizes existentes na

Leia mais

I. CÓDIGO DE ÉTICA. 1. Âmbito de Aplicação

I. CÓDIGO DE ÉTICA. 1. Âmbito de Aplicação I. CÓDIGO DE ÉTICA 1. Âmbito de Aplicação O presente Código de Ética define os princípios e as regras a observar pela N Seguros, S.A. sem prejuízo de outras disposições legais ou regulamentares aplicáveis

Leia mais

Código de Ética Rastru

Código de Ética Rastru CÓDIGO DE ÉTICA RASTRU O objetivo desse Código de É tica é definir com clareza os princípios éticos que norteiam as ações e os compromissos da organização Rastru, tanto da parte institucional como da parte

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA E HIGIENE NO TRABALHO

CÓDIGO DE ÉTICA DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA E HIGIENE NO TRABALHO CÓDIGO DE ÉTICA DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA E HIGIENE NO TRABALHO Preâmbulo O presente Código contém as normas éticas que devem ser seguidas pelos Técnicos de Segurança e Higiene do Trabalho e os Técnicos

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA AGÊNCIA DE FOMENTO DE GOIÁS S/A GOIÁSFOMENTO

CÓDIGO DE ÉTICA AGÊNCIA DE FOMENTO DE GOIÁS S/A GOIÁSFOMENTO CÓDIGO DE ÉTICA DA AGÊNCIA DE FOMENTO DE GOIÁS S/A GOIÁSFOMENTO 0 ÍNDICE 1 - INTRODUÇÃO... 2 2 - ABRANGÊNCIA... 2 3 - PRINCÍPIOS GERAIS... 2 4 - INTEGRIDADE PROFISSIONAL E PESSOAL... 3 5 - RELAÇÕES COM

Leia mais

Código de Conduta e Ética

Código de Conduta e Ética Página 1 de 5 Código de Conduta e Ética 2012 Resumo A SAVEWAY acredita que seu sucesso está pautado na prática diária de elevados valores éticos e morais, bem como respeito às pessoas, em toda sua cadeia

Leia mais

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO EVEN

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO EVEN POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO EVEN 1 Introdução A EVEN conduz seus negócios de acordo com os altos padrões éticos e morais estabelecidos em seu Código de Conduta, não tolerando qualquer forma de corrupção e suborno.

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA Índice Nossos princípios diretivos 03 Proteção do patrimônio e uso dos ativos 04 Informação confidencial 05 Gestão e Tratamento dos Colaboradores 06 Conflitos de interesse 07

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA DO GRUPO HERING

CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA DO GRUPO HERING CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA DO GRUPO HERING O Código de Conduta Ética é um instrumento destinado a aperfeiçoar os relacionamentos da organização e elevar o clima de confiança nela existente. Este Código tem

Leia mais

AMMPL (BME) Código de Conduta

AMMPL (BME) Código de Conduta AMMPL (BME) Código de Conduta 1 Código de Conduta da AMMPL (BME) I Introdução A Association Materials Management, Purchasing and Logistics (Associação de Gestão de Materiais, Compras e Logística, AMMPL

Leia mais

Engenharia e Consultoria CÓDIGO DE ÉTICA

Engenharia e Consultoria CÓDIGO DE ÉTICA CÓDIGO DE ÉTICA SUMÁRIO APRESENTAÇÃO COLABORADORES Princípios éticos funcionais Emprego e Ambiente de trabalho Conflito de interesses Segredos e informações comerciais SEGURANÇA, SAÚDE E MEIO AMBIENTE

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE IRREGULARIDADES

POLÍTICA DE GESTÃO DE IRREGULARIDADES POLÍTICA DE GESTÃO DE IRREGULARIDADES GEWISS Departamento de Auditoria Interna Corporate 8 de Maio de 2014 ÍNDICE 1. OBJECTIVO E ÂMBITO... 3 2. REGRAS DE REFERÊNCIA... 3 3. DEFINIÇÕES... 3 4. PRINCÍPIOS

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA ISA CAPITAL DO BRASIL S.A.

CÓDIGO DE ÉTICA ISA CAPITAL DO BRASIL S.A. CÓDIGO DE ÉTICA ISA CAPITAL DO BRASIL S.A. 1 INTRODUÇÃO O Grupo ISA e suas empresas avançam para metas a cada vez mais exigentes e ambiciosas, desenvolvendo suas práticas em contextos diversos e inovadores

Leia mais

DIRETIVAS DO CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA

DIRETIVAS DO CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA DIRETIVAS DO CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA ÍNDICE DIRETIVAS DO CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA 0 CUMPRIMENTO, AVALIAÇÃO E CONTROLO 3 1 DIRETIVA DE COMPROMISSO COM OS DIREITOS HUMANOS 4 2 DIRETIVA DE SEGURANÇA

Leia mais

Índice 1. - INTRODUÇÃO 2. OS NOSSOS VALORES E PRINCÍPIOS ÉTICOS 3. CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA 4. INCUMPRIMENTOS DO CÓDIGO E CONSULTAS

Índice 1. - INTRODUÇÃO 2. OS NOSSOS VALORES E PRINCÍPIOS ÉTICOS 3. CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA 4. INCUMPRIMENTOS DO CÓDIGO E CONSULTAS Índice 1. - INTRODUÇÃO 1.1. OBJECTO 1.2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 1.3. VIGÊNCIA DO CÓDIGO 2. OS NOSSOS VALORES E PRINCÍPIOS ÉTICOS 3. CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA 3.1. RELAÇÃO COM E ENTRE OS COLABORADORES 3.1.1.

Leia mais

Código de Conduta. Código de Conduta Schindler 1

Código de Conduta. Código de Conduta Schindler 1 Código de Conduta Código de Conduta Schindler 1 2 Código de Conduta Schindler Código de Conduta da Schindler Os colaboradores do Grupo Schindler no mundo inteiro devem manter o mais alto padrão de conduta

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. Essas regras estão organizadas em torno das seguintes exigências:

CÓDIGO DE ÉTICA. Essas regras estão organizadas em torno das seguintes exigências: CÓDIGO DE ÉTICA O Grupo PSA Peugeot Citroën construiu seu desenvolvimento com base em valores implementados por seus dirigentes e funcionários, e reafirmados nos objetivos de desenvolvimento responsável

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA

CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA Introdução... 3 Missão, visão e valores... 3 Âmbito de aplicação... 4 Princípios de ética e de conduta profissional... 4 Divulgação e aplicação do Código... 9 2 9 Introdução Os requisitos de transparência,

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL Laboratório Weinmann Ltda.

CÓDIGO DE ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL Laboratório Weinmann Ltda. CÓDIGO DE ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL Laboratório Weinmann Ltda. 1 Objetivo Descrever e comunicar os princípios que norteiam o relacionamento do Laboratório Weinmann Ltda. com as suas partes interessadas

Leia mais

GUIA DE RECEBIMENTO E OFERECIMENTO DE PRESENTES, BRINDES, HOSPITALIDADE E CONTRAPARTIDAS DE PATROCÍNIO

GUIA DE RECEBIMENTO E OFERECIMENTO DE PRESENTES, BRINDES, HOSPITALIDADE E CONTRAPARTIDAS DE PATROCÍNIO GUIA DE RECEBIMENTO E OFERECIMENTO DE PRESENTES, BRINDES, HOSPITALIDADE E CONTRAPARTIDAS DE PATROCÍNIO (Síntese adaptada do normativo interno PG-0V1-00034-0 Guia de Recebimento e Oferecimento de Presentes,

Leia mais

Edição A. Código de Conduta

Edição A. Código de Conduta Edição A Código de Conduta -- A 2011.09.26 1 de 5 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 2 2 PRINCÍPIOS E NORMAS GERAIS... 2 a) Trabalho Infantil... 2 b) Trabalho forçado... 2 c) Segurança e bem-estar no local de trabalho...

Leia mais

Valores Pessoas; Trabalho em Equipe; Conduta Ética; Orientação ao Cliente; Orientação a Resultados; Inovação; e Comunidade e Meio Ambiente.

Valores Pessoas; Trabalho em Equipe; Conduta Ética; Orientação ao Cliente; Orientação a Resultados; Inovação; e Comunidade e Meio Ambiente. CÓDIGO DE ÉTICA EMPRESARIAL 1 INTRODUÇÃO O Código de Ética Empresarial da COELCE, apresenta os princípios direcionadores das políticas adotadas pela empresa e que norteiam as ações e relações com suas

Leia mais

Política de Responsabilidade Corporativa

Política de Responsabilidade Corporativa Política de Responsabilidade Corporativa Índice 1. Introdução...04 2. Área de aplicação...04 3. Compromissos e princípios de atuação...04 3.1. Excelência no serviço...05 3.2. Compromisso com os resultados...05

Leia mais

Código de Conduta Ética da Hix Investimentos Ltda.

Código de Conduta Ética da Hix Investimentos Ltda. Código de Conduta Ética da Hix Investimentos Ltda. Objetivo O presente Código de Conduta Ética tem por objetivo estabelecer os aspectos e postura exigidos de administradores, colaboradores e funcionários

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. APFF Administração do Porto da Figueira da Foz, S.A.

CÓDIGO DE ÉTICA. APFF Administração do Porto da Figueira da Foz, S.A. CÓDIGO DE ÉTICA APFF Administração do Porto da Figueira da Foz, S.A. Índice 1. Preâmbulo 2. Disposições Gerais 2.1. Âmbito de aplicação 2.2. Objectos do 2.3. Dimensões éticas da empresa 2.4. Cumprimento

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO

CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO invepar índice Apresentação Visão, Missão, Valores Objetivos Princípios Básicos Pág. 4 Pág. 6 Pág. 7 Pág. 8 Abrangência / Funcionários Empresas do Grupo Sociedade / Comunidade

Leia mais

INTRODUÇÃO 1 COMPROMISSO DA SONAE HOLDING

INTRODUÇÃO 1 COMPROMISSO DA SONAE HOLDING Índice INTRODUÇÃO... 2 1 COMPROMISSO DA SONAE HOLDING... 2 2 COMPROMISSO DOS COLABORADORES... 2 3 PRINCÍPIOS DE RELACIONAMENTO... 3 3.1 RELAÇÕES COM ADMINISTRADORES E COLABORADORES... 3 3.2 RELAÇÕES COM

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA 1ª Edição Fevereiro 2013

CÓDIGO DE ÉTICA 1ª Edição Fevereiro 2013 CÓDIGO DE ÉTICA 1ª Edição Fevereiro 2013 Se surgirem dúvidas sobre a prática dos princípios éticos ou desvios de condutas, não hesite em contatar o seu superior ou o Comitê de Ética. SUMÁRIO O CÓDIGO DE

Leia mais

Código de Ética e de Conduta Empresarial

Código de Ética e de Conduta Empresarial O da Irmãos Parasmo S/A leva em consideração os elementos essenciais existentes nas suas relações com os seus diferentes públicos acionistas, clientes, colaboradores, fornecedores, prestadores de serviços,

Leia mais

[CÓDIGO DE ÉTICA] Interinvest

[CÓDIGO DE ÉTICA] Interinvest [CÓDIGO DE ÉTICA] Este documento determina as práticas, padrões éticos e regras a serem seguidos pelos colaboradores, fornecedores e a todos aqueles que, direta ou indiretamente, se relacionem com a Interinvest.

Leia mais

Código de Ética e Conduta do grupo Invepar

Código de Ética e Conduta do grupo Invepar Código de Ética e Conduta do grupo Invepar Edição: agosto/2014 1 ÍNDICE Visão, Missão e Valores 6 Fornecedores e prestadores de serviço 14 Objetivos 7 Brindes, presentes e entretenimento 15 Princípios

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA. MSD PREV Sociedade de Previdência Privada

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA. MSD PREV Sociedade de Previdência Privada CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA MSD PREV Sociedade de Previdência Privada CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA Sumário 1. INTRODUÇÃO... 2 2. PRINCÍPIOS ÉTICOS DO SISTEMA FECHADO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR... 3 3. CONDUTAS...

Leia mais

Pacto Global da ONU MEIO AMBIENTE, que são derivados da Declaração do Rio Sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento:

Pacto Global da ONU MEIO AMBIENTE, que são derivados da Declaração do Rio Sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento: O Código de Ética e Conduta da G.C. Global Catering reflete o compromisso de alcançar os objetivos empresariais com responsabilidade social, valorizando seu relacionamento com empregados, clientes e fornecedores,

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA OUTUBRO/2007

CÓDIGO DE ÉTICA OUTUBRO/2007 OUTUBRO/2007 ÍNDICE Página 1. APRESENTAÇÃO 1 2. OBJETIVOS 1 3. NORMAS, PRINCÍPIOS E VALORES ÉTICOS 2 4. CONFLITOS DE INTERESSES 5 5. CONFIDENCIALIDADE 6 6. DÚVIDAS COM A APLICAÇÃO DO CÓDIGO DE ÉTICA 6

Leia mais

OBJETIVO DO CÓDIGO DE CONDUTA: Trabalho com ÉTICA HONESTIDADE HUMILDADE TRANSPARÊNCIA RESPONSABILIDADE EMPREENDEDORISMO

OBJETIVO DO CÓDIGO DE CONDUTA: Trabalho com ÉTICA HONESTIDADE HUMILDADE TRANSPARÊNCIA RESPONSABILIDADE EMPREENDEDORISMO OBJETIVO DO CÓDIGO DE CONDUTA: O CÓDIGO DE CONDUTA do GRUPO BAHAMAS, composto pelo Supermercado Bahamas e Bahamas Card (BTR), foi elaborado com o objetivo de orientar o trabalho de forma que as nossas

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA INTERNATIONAL MEAL COMPANY ALIMENTAÇÃO S.A.

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA INTERNATIONAL MEAL COMPANY ALIMENTAÇÃO S.A. 1 CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA INTERNATIONAL MEAL COMPANY ALIMENTAÇÃO S.A. Este código de ética e conduta foi aprovado pelo Conselho de Administração da INTERNATIONAL MEAL COMPANY ALIMENTAÇÃO S.A. ( Companhia

Leia mais

Sumário. Declaração de seus princípios fundamentais... 4 Missão... 4 Visão... 4 Valores... 4

Sumário. Declaração de seus princípios fundamentais... 4 Missão... 4 Visão... 4 Valores... 4 1 Sumário Declaração de seus princípios fundamentais... 4 Missão... 4 Visão... 4 Valores... 4 Política de Responsabilidade Social... 4 Partes interessadas... 5 Público externo... 5 Público interno...

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA - PORTAL

CÓDIGO DE ÉTICA - PORTAL 1. Disposições Preliminares Este Código de Ética tem como principal objetivo informar aos colaboradores, prestadores de serviço, clientes e fornecedores da Petronect quais são os princípios éticos que

Leia mais

2.1. Cumprimos leis e regulamentos nacionais e internacionais. Obedecemos a todas as leis e regulamentos internacionais e nacionais relevantes.

2.1. Cumprimos leis e regulamentos nacionais e internacionais. Obedecemos a todas as leis e regulamentos internacionais e nacionais relevantes. CÓDIGO DE CONDUTA 1. Introdução O Código de Conduta Ahlstrom descreve os princípios éticos que sustentam o modo como conduzimos os negócios em nossa empresa. Baseia-se em nossos principais valores Agir

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. da AMBISIDER RECUPERAÇÕES AMBIENTAIS, SA

CÓDIGO DE ÉTICA. da AMBISIDER RECUPERAÇÕES AMBIENTAIS, SA CÓDIGO DE ÉTICA da AMBISIDER RECUPERAÇÕES AMBIENTAIS, SA 1 CÓDIGO DE ÉTICA Preâmbulo O presente Código de Ética é um conjunto de princípios e valores fundamentais que se traduzem na prática e no dia-a-dia

Leia mais

Código de Ética Aprovado pelo Diretório da Celulosa Arauco y Constitución S.A. 2008

Código de Ética Aprovado pelo Diretório da Celulosa Arauco y Constitución S.A. 2008 Código de Ética Aprovado pelo Diretório da Celulosa Arauco y Constitución S.A. 2008 Índice Introdução Carta do CEO 3 Nossos Valores Nossa Visão 4 Nosso Negócio 4 Nossos Compromissos 5 Aplicação e Alcance

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DA FACULDADE DE DIREITO DE SANTA MARIA FADISMA

CÓDIGO DE ÉTICA DA FACULDADE DE DIREITO DE SANTA MARIA FADISMA CÓDIGO DE ÉTICA DA FACULDADE DE DIREITO DE SANTA MARIA FADISMA Título I Das Disposições Gerais Art. 1º - São destinatários deste Código, para fim de observância de seus preceitos, os dirigentes, docentes,

Leia mais

Código de Ética. Âmbito de aplicação

Código de Ética. Âmbito de aplicação Código de Ética Âmbito de aplicação O Código de Ética agora publicado busca orientar as ações da Energias do Brasil S.A. e de suas Controladas ( Energias do Brasil ) cujo âmbito de aplicação considera

Leia mais

DECLARAÇÃO DE POLÍTICA DE DIREITOS HUMANOS DA UNILEVER

DECLARAÇÃO DE POLÍTICA DE DIREITOS HUMANOS DA UNILEVER DECLARAÇÃO DE POLÍTICA DE DIREITOS HUMANOS DA UNILEVER Acreditamos que as empresas só podem florescer em sociedades nas quais os direitos humanos sejam protegidos e respeitados. Reconhecemos que as empresas

Leia mais

1. INTRODUÇÃO. Mensagem do Presidente

1. INTRODUÇÃO. Mensagem do Presidente Data de início de vigência: 1 de setembro de 2013 1. INTRODUÇÃO Mensagem do Presidente O Mundo de hoje obriga-nos a uma presença em inúmeros quadrantes e a uma enorme capacidade para que possamos adaptar-nos

Leia mais

Código de Conduta do Fornecedor. Em vigor a partir de 2 de julho de 2012. Ethics. Matters

Código de Conduta do Fornecedor. Em vigor a partir de 2 de julho de 2012. Ethics. Matters Código de Conduta do Fornecedor Em vigor a partir de 2 de julho de 2012 Ethics Matters Mensagem do CPO [Chief Procurement Officer - Diretor de Compras] A Duke Energy está comprometida com a segurança,

Leia mais