SISTEMA DE MONITORAMENTO DE REQUISITOS LEGAIS SGA E SGSSO SYMLEX

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SISTEMA DE MONITORAMENTO DE REQUISITOS LEGAIS SGA E SGSSO SYMLEX"

Transcrição

1 SISTEMA DE MONITORAMENTO DE REQUISITOS LEGAIS SGA E SGSSO SYMLEX Manual do Usuário Março/2011 V7

2 SISTEMA DE MONITORAMENTO AOS REQUISITOS LEGAIS SGA E SGSSO DO SYMLEX MANUAL DE USUÁRIO A KEYASSOCIADOS atua com o objetivo de fornecer soluções sustentáveis, envolvendo novos métodos, práticas e competências que maximizem os aspectos econômico, social e ambiental de seus clientes, em bases sólidas e permanentes. O diferencial da KEYASSOCIADOS é atribuído à competência e à variedade das especialidades da equipe; à satisfação dos clientes; à qualidade e à agilidade dos processos; à eficiência dos sistemas de gestão e à rede de contatos. Desde ano em que a empresa iniciou suas atividades - houve um aumento significativo da equipe de colaboradores cujo espectro de profissionais garante a KEYASSOCIADOS rapidez e excelência no atendimento às demandas, já que cada trabalho é pensado por uma força conjunta composta por profissionais de diferentes segmentos de mercado. A KEYASSOCIADOS pratica grande parte das técnicas e metodologias aplicadas aos clientes. Como exemplo, a empresa foi uma das primeiras companhias no Brasil e no mundo a adotar um Sistema de Gestão Integrado, englobando certificação nacional e internacional na ISO 9001, ISO e OHSAS

3 UNIDADE/DEPARTAMENTO DE NEGÓCIO SMS (Segurança, Meio Ambiente e Saúde Ocupacional) A Unidade/departamento de Negócios SMS (Segurança, Meio Ambiente e Saúde Ocupacional) tem como principal missão, oferecer às empresas capacitação e assessoria na implantação de metodologias e ferramentas para a melhoria da gestão ambiental e de segurança e saúde ocupacional, visando o atendimento às partes interessadas, atendimento às legislações, melhoria da imagem organizacional, satisfação dos funcionários e conseqüente retorno dos investimentos aos acionistas. Nossa equipe planeja e executa os serviços de assessoria utilizando, conforme necessário, referenciais nacionais ou internacionais, tais como NBR ISO 14001, OHSAS 18001, PRODIR, SASSMAQ, regras do OIT, Transqualit Green e adequação legal (legislações ambientais, trabalhistas, NR s e demais regulamentos), dentre outros. A Unidade/departamento de Negócios SMS atende às necessidades dos mais diversos gêneros de empresas, em termos de governança (limitadas ou S.A.), segmento (energia, agrícolas, industriais ou prestadoras de serviço) e porte. A implantação das soluções sempre procura a forma mais eficaz na medida do possível sempre integrando com outros sistemas existentes e gerando valor na forma de retorno financeiro de curto, médio ou longo prazo. Alguns produtos oferecidos pela Unidade/departamento de Negócios SMS: Implantação de Sistema de Gestão SMS para atendimento aos requisitos do Sistema Portal da Petrobrás Implantação de Sistema de Gerenciamento Ambiental para atendimento a norma BS 8555 Desenvolvimento e implantação de Projetos de Ecoeficiência Implantação de Sistemas de Gestão conforme NBR ISO Mudanças Climáticas Parte 1: Especificação e orientação a organizações para quantificação e elaboração de relatórios de emissões e remoções de gases de efeito estufa Diagnóstico Ambiental e/ou de Segurança e Saúde Ocupacional Inicial Identificação e avaliação dos aspectos e impactos ambientais Avaliação de Conformidade Legal (Ambiental e/ou de Segurança e Saúde Ocupacional) 3

4 Identificação, estudo e atualização de legislações ambientais e/ou de Segurança e Saúde Ocupacional aplicáveis à empresa, através da implantação do Sistema de Monitoramento de Requisitos Legais SYMLEX Implantação do Sistema de Gestão Ambiental visando Certificação NBR ISO Auditoria interna e de segunda parte (fornecedores) de SGA/SGSSO/SGI Diagnóstico independente para avaliação do SGA / SGSSO Esse documento tem caráter informativo para ser utilizado somente em treinamento do Sistema sendo propriedade da KEYASSOCIADOS, portanto não pode ser copiado ou usado para outros fins sem autorização. 4

5 ÍNDICE 1.Sistema de Monitoramento de Requisitos Legais SYMLEX Características do Sistema Segurança de informações Requisitos necessários para navegação Navegação pelo SYMLEX Acesso pelo cadastro (login, senha) Módulos Página Inicial / Calendário de Pendências Configurações Monitoramento de Requisitos Legais a Unidade Temas Aspectos Dispositivo Legal Aplicabilidade Conformidade e Evidências Data de Verificação e Data de Validade Salvar e Voltar e Versão em Relatório b - Ferramentas de auxílio à navegação Estatísticas Filtro Canal de relacionamento Sair do Sistema

6 1. Sistema de Monitoramentos de Requisitos Legais SYMLEX O sistema de Monitoramento dos Requisitos Legais é uma ferramenta on line desenvolvida para auxiliar as empresas no conhecimento e controle de atendimento as legislações aplicáveis, sejam elas ambientais ou de SSO, conforme a necessidade do cliente. Este sistema se aplica a empresas que tenham como objetivo o atendimento pleno a todas as legislações ambientais e de SSO aplicáveis ao seu negócio em todos os seus âmbitos (federal, estadual e municipal), bem como àquelas empresas que já possuam sistemas de gestão implantados ou em fase de implantação. As principais funcionalidades deste sistema são: disponibilização da informação completa acerca das legislações aplicáveis (texto na íntegra conforme publicado em Diários Oficiais) e de monitoramentos que facilitam o atendimento aos requisitos estabelecidos, e atualização mensal destes requisitos legais (novos requisitos ou requisitos alterados). 2. Característica do Sistema (SYMLEX) São características do SYMLEX: Cadastramento de diferentes níveis de usuários (administrador, gerenciador, leitor); Agrupamento das legislações em temas (resíduos, recursos hídricos, etc.); Fornecimento dos monitoramentos necessários ao atendimento das legislações; Sistema de avisos sobre vencimento das licenças legais e controle de prazos; Relacionamento direto com equipe especializada para esclarecimento de dúvidas; Exportação dos dados para ferramentas de leitura (excel) e Fornecimento de Certificado de Segurança SSL e backup de todas as informações. 6

7 3. Segurança de informações O SYMLEX é segurado pelo SSL (Secure Sockets Layer), prevenindo assim que os dados trafegados possam ser capturados ou mesmo alterados entre o curso do navegador e o site garantindo o sigilo das informações. O SSL é uma tecnologia de segurança que é comumente utilizada para codificar os dados trafegados entre o computador do usuário e um Website. No caso de navegadores browsers (como Internet Explorer, por exemplo), esse processo é identificado na barra de endereços (através de um cadeado à direita do site digitado), no qual o acesso ao site passa a ser https:// (no lugar do padrão), caracterizando assim uma conexão segura, conforme Figura 01. Figura 1 Para ter acesso ao Protocolo de Segurança SSL é só clicar duas vezes no cadeado padrão, o qual exibirá o Certificado de Segurança SSL, conforme Figura 2. Figura 2 7

8 Outra medida de segurança adotada é a geração de um Backup contendo todas as informações do sistema em um banco de dados referente às unidades. O Backup somente é gerado semanalmente e fornecido quando solicitado ao responsável da unidade. 4. Requisitos necessários para navegação Como o SYMLEX é um sistema on line, é necessário que o usuário tenha um micro computador, acesso à Internet e navegador compatível, tais como Internet Explore 7.0 ou Mozila Firefox 2.0, ou superiores. 5. Navegação pelo SYMLEX O acesso para o Sistema de Monitoramento dos Requisitos Legais SYMLEX é realizado por meio do site: https://. 5.1 Acesso pelo cadastro (login e senha) O login e a senha são fornecidos previamente para cada usuário, sendo os mesmos definidos a partir das escolhas de cada gerente das unidades. As restrições quanto ao acesso também são definidas pelos administradores da empresa. A KEYASSOCIADOS fornece três níveis de acesso (Figura 3), sendo: Administrador gerenciamento corporativo * Responsável pelo gerenciamento corporativo. Este usuário tem acesso a todas as unidades, visualiza as validação e evidências registradas nas mesmas, além de visualizar a ferramenta estatística geral. * Acesso e controle de todos os usuários da empresa que utilizam o sistema; * Visualização do relatório gerencial, quando solicitado. Este contém dados como: - Requisitos validados e não validados; - Requisitos validados sem evidências de atendimento; - Verificações/licenças vencidos e a vencer. 8

9 - Ações corretivas pendentes - Ações preventivas pendentes Gerenciador responsável pelo gerenciamento da unidade/departamento (senhas diferentes - uma para cada gerenciador de unidade). Este usuário deverá: *Fornecer legislações, diretrizes e outras informações já identificadas e necessárias à execução dos serviços; *Fornecer a planilha com os aspectos e impactos da unidade/departamento para ser inserida no sistema; *Preencher e manter os registros e evidências atualizados, validar todas as pendências (opcional para novo nível de acesso); *Entrar em contato, através do canal de relacionamento, sempre que surgir dúvidas do sistema ou da verificação do atendimento legal. Visualizador com permissão de leitura somente. Para este nível de acesso, o gerenciador da unidade pode solicitar um acesso que permite a visualização de outras unidades de atividades similares. Figura Módulos A navegação pelo Sistema é realizada através de módulos, localizados no canto superior direito da página. São eles: 9

10 Início / Página Inicial Configurações Monitoramento de Requisitos Legais Canal de Relacionamento Sair do Sistema Página inicial / Calendário de pendências Esta página mostra o calendário de pendências referentes aos registros preenchidos dos monitoramentos. Este calendário estático indica uma semana anterior à data atual (destacada de amarelo) e quatro semanas posterior. Quando há ações pendentes referentes ao monitoramento de algum requisito legal, o Sistema avisa o dia em que esta pendência irá vencer, além do tema e assunto ao qual se refere. Sempre que for inserida uma data de validade no registro do atendimento ao monitoramento, este irá ser gravado no sistema e quando a data estiver próxima, o calendário irá alertar (Figura 4). O administrador visualiza as pendências de todas as unidades atendidas pela KEYASSOCIADOS. No caso de acesso com senha de gerenciador, no calendário aparecem somente as pendências relativas à respectiva unidade. Sempre que a pendência for sanada, esta é retirada automaticamente do calendário. As pendências apontadas no CALENDÁRIO são direcionadas para que quando clicadas abram a página referente aos monitoramentos em questão. 10

11 Figura 4 Outra ferramenta desenvolvida e estruturada no SYMLEX é de alerta de pendências é comunicação com antecedência através do sistema de avisos (via ) das pendências, dos prazos e informações do acompanhamento para o atendimento aos requisitos legais, aos envolvidos. Este aviso via acontecerá em duas datas: um trinta dias antes ao vencimento da pendência e outro quinze dias antes. Os usuários que devam receber as notificações serão determinados pelo administrador Configurações No módulo CONFIGURAÇÕES (Figura 5), é possível editar dados do usuário que está acessando (Editar Dados do Usuário). 11

12 Figura 5 Nesse item há possibilidade do usuário alterar o nome, , preencher alguma observação pertinente, além da alternativa de alterar a senha (Figura 6), ficando livre da escolha de uma nova senha. Vale lembrar que a KEYASSOCIADOS não visualiza a nova senha, portanto é de responsabilidade total do usuário o armazenamento da nova senha gerada. Figura 6 12

13 5.2.3 Monitoramento de Requisitos Legais Nessa página há um registro de todas as unidades atendidas pela KEYASSOCIADOS, caso o usuário entre com senha de administrador, conforme Figura 7. Caso o acesso seja com a senha de gerenciador essa listagem de unidades não aparece. Assim, o gerenciador ao clicar no link MONITORAMENTO, abre a página inicial da sua unidade. Figura 7 Ao entrar na unidade desejada aparece a tela abaixo (Figura 8), no qual os quadros na parte inferior esquerda são referentes aos temas de requisitos legais aplicáveis e os quadros da parte inferior da direita são referentes às estatísticas e ao filtro. Nessa página, também há o informe de quantos monitoramentos foram adicionados na ultima atualização (inclusive em quais temas foram inseridos esses monitoramentos) e quantos monitoramentos não foram avaliados em relação à aplicabilidade, ou seja, se são aplicáveis ou não para a unidade. 13

14 Figura a - Unidades TEMAS A legislação aplicada para a unidade esta dividida em temas. São eles: Alimentos Diversos Produtos Químicos e Perigosos Ar condicionado Tráfico Aéreo Recursos Hídricos Áreas de Proteção Incêndio Resíduos Gases do Efeito Estufa Licenças / Registros Responsabilidade Social Dedetização NR s Ruído 14

15 Defensivos agrícolas Óleo Saúde Efluentes Pára-raio Segurança e Armamento Equipamentos de Transporte Políticas Públicas Transporte Energia Poluição Atmosférica Veículos Fauna e Flora Produtos Controlados Outros Requisitos Recursos do Mar Ao clicar no link, abre a página relacionada aos monitoramentos do tema escolhido. Abaixo segue um exemplo referente ao tema RESÍDUOS (Figura 9): Figura 9 15

16 ASPECTOS Nessa página é possível vincular os aspectos ambientais (parte superior da página, conforme Figura 9), baseado nos aspectos e impactos já identificados pela unidade, com a legislação pertinente. DISPOSITIVO LEGAL (descrição, âmbito, requisito, monitoramento, abrir lei) Nesse item apresenta a descrição detalhada do requisito legal: Assunto: qual assunto que se refere à norma. Âmbito: É descrita á qual esfera pertence à norma. Se federal, estadual ou municipal; Requisito: É descrito o tipo de norma que se refere. Se for lei, decreto, resolução, portaria, comunicado, juntamente com o número de referência e a data que foi homologada. [--Abri Lei--]: ao clicar neste item abre-se uma janela (Figura 10), a qual possibilita visualizar a norma em questão ou salvar em arquivo. O título do requisito legal segue logo abaixo desse item. Figura 10 Monitoramento: Esse item se refere ao requisito que deve ser cumprido pela empresa. Pode ser um registro, um documento obrigatório, ou mesmo uma ação para ser tomada. 16

17 APLICABILIDADE O Gerenciador da unidade deve avaliar se a norma em questão é aplicável para a sua unidade. Para tanto, há um campo aonde o gerenciador deve responder se o monitoramento é aplicável ou não às atividades desenvolvidas na unidade. Se o mesmo validar com SIM, um campo para preenchimento de registros é habilitado (conforme Figura 11). Caso negativo, o gerenciador validar com NÃO, a norma não aplicável à unidade é retirada do Sistema no mês seguinte. Figura 11 CONFORMIDADE E EVIDÊNCIAS Após a validação positiva da aplicabilidade, o gerenciador deve preencher o campo de Conformidade e Evidências. É necessário indicar a conformidade da unidade em relação ao monitoramento indicado. O gerenciador poderá descrever a ação realizada ou os números dos registros referentes ao monitoramento (Figura 11). DATA DE VERIFICAÇÃO E DATA DE VALIDADE Nesse item o gerenciador deve entrar com a data da verificação da conformidade do monitoramento e com a data da validade dessa conformidade (Figura 12). Por exemplo: se a conformidade for referente à necessidade da licença ambiental de operação e a mesma for válida até outubro de 2010, o gerenciador pode digitar no campo de data de validade, a validade da licença; pois o Sistema esta programado para 17

18 alertar todos os envolvidos (gerenciador e usuários selecionados) para receber antecipadamente via , a notificação de que esta conformidade irá vencer. Figura 12 SALVAR E VOLTAR e VERSÃO EM RELATÓRIO Após o preenchimento correto dos registros das evidências para cada monitoramento, o gerenciador deverá salvar as informações (Figura 13). Figura 13 18

19 A não realização este procedimento não garante que os dados informados sejam salvos, portando o gerenciador deverá sempre salvar os registros após preenchimento. Após salvar as informações, aparecerá uma tela confirmando a ação (Figura 14). Figura 14 A Versão em Relatório (Figura 15) é uma ferramenta desenvolvida para que o gerenciador exporte a página na qual está visualizando, em formato Excel (Figura 16). Figura 15 19

20 Figura b Ferramentas de auxílio à navegação O Sistema possui ferramentas para facilitar a navegação do usuário no sistema. São elas: ESTATÍSTICA e FILTRO, localizadas na página de monitoramento no canto direito inferior (Figura 17). Figura 17 ESTATÍSTICAS Esta ferramenta indica o total de monitoramentos por tema, avaliação de aplicabilidade separados em N/Av, SIM e NÃO e conformidades separadas em N/Ve (Não Verificado), SIM e NÃO. O grau de aderência é o resultado da avaliação de atendimento aos requisitos legais já avaliados pelo gerenciador nas situações 20

21 conformes, não conformes e conformidades não verificadas, além dos monitoramentos ainda não avaliados quanto a aplicabilidade. Portanto, os monitoramentos avaliados como não aplicáveis não participam do gráfico de % de aderência (Figura 18). No exemplo da Figura 18, no tema Resíduos, há 11 monitoramentos apontados pela KEYASSOCIADOS, sendo que 3 (três) foram analisados como não avaliados, 1 (um) como não aplicável. Dos monitoramentos indicados aplicáveis pelo gerenciador 1 (um) não foi verificado se a unidade/departamento atende ou não, 4 (quatro) indicados como dentro das conformidades e 2 (dois) apontados como não conformes necessitando adequação, ou seja, somente 40% dos monitoramentos aplicáveis (grau de aderência) estão sendo atendidos. Caso o usuário queira voltar para o monitoramento no qual estava, é só clicar no link VOLTAR PARA O MONITORAMENTO. Figura 18 A barra do grau de aderência é preenchida por completo e adquire cor verde quando totalizada (100%) à medida que as conformidades descritas no campo de preenchimento atendem aos monitoramentos do requisito legal. Caso contrário, se a totalidade é de não-conformidades (0%), a barra do grau de aderência é preenchida de cor vermelha. Em suma, a barra de grau de aderência migra do 0% (preenchida de vermelho) para 100% (cor verde com preenchimento total) referente ao atendimento legal dos monitoramentos, e entre 0% e 100% a barra vai 21

22 adquirindo outra mescla de cor conforme sua porcentagem alcançada. Há a possibilidade de imprimir essa estatística em forma de relatório. Para tanto, é necessário clicar no botão VERSÃO PARA IMPRESSÃO (figura 18) e selecionar nas barras de ferramenta do navegador a opção Imprimir (figura 19). Figura 19 FILTRO O sistema fornece uma ampla pesquisa por normas no banco de dados através de filtros temáticos (Figura 20), tais como: Tema Assunto Âmbito Palavra-chave Mês de inclusão (mês e ano) Leis vigentes entre as datas Tipo de lei Aplicável Conformidade Validade Ordenar por 22

23 Figura 20 Para localizar corretamente qualquer requisito no campo palavra-chave, basta ser digitada a lei conforme ela esteja cadastrada, (Ex: Lei 3.232) conforme figura 20. A busca por palavra-chave ocorre dentro do campo REQUISITO e DESCRIÇÃO DA LEGISLAÇÃO. Ao selecionar o filtro desejado (ou filtros desejados) conforme Figura 21 e clicar PROCURAR, abrem-se os monitoramentos selecionados (conforme Figura 22). Figura 21 23

24 Figura 22 Caso o usuário deseje visualizar os monitoramentos de todos os temas apontados pela KEYASSOCIADOS, basta não selecionar nenhuma opção e clicar no botão PROCURAR Canal de relacionamento A KEYASSOCIADOS oferece serviços de consulta (help desk) conforme figura 23, com atendimento via e telefone, a fim de fornecer assistência técnica e manutenção do banco de dados durante o período de vigência do contrato. 24

25 Figura Sair do Sistema Quando o usuário desejar sair do sistema, basta clicar no botão SAIR DO SISTEMA, localizado no canto direito superior e o acesso se encerra. 25

Questionários MT-611-00004 Última Atualização 25/04/2012

Questionários MT-611-00004 Última Atualização 25/04/2012 Questionários MT-611-00004 Última Atualização 25/04/2012 I. Objetivos Após completar este módulo de capacitação você será capaz de: 1. Entender os conceitos envolvidos no processo de avaliação realizado

Leia mais

Relatório de Notas e Comentários

Relatório de Notas e Comentários Relatório de Notas e Comentários MT-611-00007-7 Última Atualização : 13/08/2013 I. Objetivos Após este módulo de capacitação você será capaz de: 1. Consultar um relatório de notas e seus comentários II.

Leia mais

Relatório de Notas e Comentários

Relatório de Notas e Comentários Relatório de Notas e Comentários MT-611-00007 Última Atualização 25/04/2012 I. Objetivos Após este módulo de capacitação você será capaz de: 1. Consultar um relatório de notas e seus comentários II. Conceitos

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO RM Agilis Manual do Usuário Ouvidoria, Correspondência Interna, Controle de Processos, Protocolo Eletrônico, Solicitação de Manutenção Interna, Solicitação de Obras em Lojas,

Leia mais

WF Processos. Manual de Instruções

WF Processos. Manual de Instruções WF Processos Manual de Instruções O WF Processos é um sistema simples e fácil de ser utilizado, contudo para ajudar os novos usuários a se familiarizarem com o sistema, criamos este manual. Recomendamos

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES SISTEMA OPERACIONAL MÉTODO QUANTUM 2014

MANUAL DE INSTRUÇÕES SISTEMA OPERACIONAL MÉTODO QUANTUM 2014 MANUAL DE INSTRUÇÕES SISTEMA OPERACIONAL MÉTODO QUANTUM 2014 ÍNDICE Apresentação Principais Botões Login Usúario Resultado Método Quantum Preencher Método Quantum Extrato On-Line Engenharia de Função Grupos

Leia mais

SERVICE DESK MANAGER SDM. Manual do Sistema - DPOI

SERVICE DESK MANAGER SDM. Manual do Sistema - DPOI SERVICE DESK MANAGER SDM Manual do Sistema - DPOI Conteúdo SERVICE DESK MANAGER SDM... 1 Manual do Sistema - DPOI... 1 INTRODUÇÃO... 4 ACESSO AO SISTEMA... 5 OPÇÕES DO SISTEMA... 6 SISTEMA... 7 Pesquisar

Leia mais

[PÚBLICA] Manual Operacional. Sistema GEUI Gestão de Usuários da Internet. Produto: Consignado

[PÚBLICA] Manual Operacional. Sistema GEUI Gestão de Usuários da Internet. Produto: Consignado 1 [PÚBLICA] Manual Operacional Sistema GEUI Gestão de Usuários da Internet Produto: Consignado ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1. Objetivo do Manual... 3 1.2. Público Alvo... 3 1.3. Conteúdo do Manual... 3

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Home -------------------------------------------------------------------------------------------------------- 7 2. Cadastros -------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

www.siteware.com.br Versão 2.6

www.siteware.com.br Versão 2.6 www.siteware.com.br Versão 2.6 Sumário Apresentação... 4 Login no PortalSIM... 4 Manutenção... 5 Unidades... 5 Unidades... 5 Grupos de CCQ... 5 Grupos de unidades... 6 Tipos de unidades... 6 Sistema de

Leia mais

Sistema de Chamados Protega

Sistema de Chamados Protega SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REALIZANDO ACESSO AO SISTEMA DE CHAMADOS... 4 2.1 DETALHES DA PÁGINA INICIAL... 5 3. ABERTURA DE CHAMADO... 6 3.1 DESTACANDO CAMPOS DO FORMULÁRIO... 6 3.2 CAMPOS OBRIGATÓRIOS:...

Leia mais

Manual Do Usuário ClinicaBR

Manual Do Usuário ClinicaBR Manual Do Usuário ClinicaBR SUMÁRIO 1 Introdução... 01 2 ClinicaBR... 01 3 Como se cadastrar... 01 4 Versão experimental... 02 5 Requisitos mínimos p/ utilização... 03 6 Perfis de acesso... 03 6.1 Usuário

Leia mais

Manual do Usuário Instituição

Manual do Usuário Instituição 1 Manual do Usuário Instituição Área Restrita Site de Certificação Controle: D.04.36.00 Data da Elaboração: 13/08/2014 Data da Revisão: - Elaborado por: TIVIT / Certificação ANBIMA Aprovado por: Gerência

Leia mais

Processo de Envio de email

Processo de Envio de email Processo de Envio de email Introdução O envio de documentos de forma eletrônica vem sendo muito utilizado, assim o envio de arquivos, relatórios, avisos, informações é realizado via e-mail. O sistema disponibiliza

Leia mais

Manual Cadastro Completo

Manual Cadastro Completo Manual Cadastro Completo Índice 1. Objetivo... 3 2. O Projeto e-suprir... 3 3. Fluxo do Processo de Cadastro... 3 4. Cadastro Simples... 4 5. Recebendo Usuário e Senha... 7 6. Cadastro Completo... 7 7.

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Versão 1.0 Julho/2012 ÍNDICE 1 REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO... 4 1.1 Equipamento e Sistemas Operacionais 4 1.1.1

Leia mais

Manual do Usuário DENATRAN

Manual do Usuário DENATRAN Manual do Usuário DENATRAN Confidencial Portal SISCSV - 2007 Página 1 Índice Analítico 1. INTRODUÇÃO 5 2. ACESSANDO O SISCSV 2.0 6 2.1 Configurando o Bloqueador de Pop-Ups 6 3. AUTENTICAÇÃO DO USUÁRIO

Leia mais

Manual da Central de Atendimento ao Cliente Sami Sistemas

Manual da Central de Atendimento ao Cliente Sami Sistemas Manual da Central de Atendimento ao Cliente Sami Sistemas 1. Introdução O presente documento tem por finalidade apresentar a Central de Relacionamento do cliente, documentando todos os processos, as atividades

Leia mais

Channel. Gerenciamento de Operações. Tutorial. Atualizado com a versão 4.2

Channel. Gerenciamento de Operações. Tutorial. Atualizado com a versão 4.2 Channel Gerenciamento de Operações Tutorial Atualizado com a versão 4.2 Copyright 2011 por JExperts Tecnologia Ltda. todos direitos reservados. É proibida a reprodução deste manual sem autorização prévia

Leia mais

SISDEX SISTEMA DE CONTROLE DE DOCUMENTOS EXPEDIDOS

SISDEX SISTEMA DE CONTROLE DE DOCUMENTOS EXPEDIDOS - MDA - SPOA - CGMI SISDEX SISTEMA DE CONTROLE DE DOCUMENTOS EXPEDIDOS MANUAL DO USUÁRIO Pesquisa no Sistema BRASÍLIA, AGOSTO DE 2007 Versão 1.0 SISDEX SISTEMA DE CONTROLE DE DOCUMENTOS EXPEDIDOS MANUAL

Leia mais

NeXT Help Desk Manual do usuário. Abril/2011. NeXT Software

NeXT Help Desk Manual do usuário. Abril/2011. NeXT Software NeXT Help Desk Manual do usuário Abril/2011 NeXT Software Página 1 de 11 Índice Descrição e características do NeXT Help Desk... 3 Conectando no NeXT Help Desk... 4 Menu de acesso... 5 Enviando chamado

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DO M3

MANUAL DO USUÁRIO DO M3 MANUAL DO USUÁRIO DO M3 1 CADASTROS 1.1 Clientes Abre uma tela de busca na qual o usuário poderá localizar o cadastro dos clientes da empresa. Preencha o campo de busca com o nome, ou parte do nome, e

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE DIÁRIAS DA MGS. Versão 1.0

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE DIÁRIAS DA MGS. Versão 1.0 MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE DIÁRIAS DA MGS Versão 1.0 SUMÁRIO 1. Descrição do Local de Acesso... 1 2. Módulo Registrar Diárias... 3 3. Módulo Aprovar Diárias... 11 4. Registrar Prestação de Contas...

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA e-nota

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA e-nota EBM ASSESSORIA E CONSULTORIA EM INFORMÁTICA LTDA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA e-nota PRESTADOR / CONTADOR Versão 2.0 Índice 1. Acessar o sistema 2. Notas Eletrônicas 2.1. Emitir

Leia mais

Manual de utilização do STA Web

Manual de utilização do STA Web Sistema de Transferência de Arquivos Manual de utilização do STA Web Versão 1.1.7 Sumário 1 Introdução... 3 2 Segurança... 3 2.1 Autorização de uso... 3 2.2 Acesso em homologação... 3 2.3 Tráfego seguro...

Leia mais

Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge. Manual do Usuário. Versão 1.1. ExpressoMG

Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge. Manual do Usuário. Versão 1.1. ExpressoMG Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge Manual do Usuário Versão 1.1 ExpressoMG 14/10/2015 Sumário 1. Apresentação... 4 1.1 Objetivos do Manual... 4 1.2 Público Alvo...

Leia mais

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09 ÍNDICE Sobre o SabeTelemarketing 03 Ícones comuns à várias telas de gerenciamento Contato Verificar registros 09 Telas de cadastro e consultas 03 Menu Atalho Nova pessoa Incluir um novo cliente 06 Novo

Leia mais

ÍNDICE. 1. SAM Sistema de Auto Atendimento Millennium. 2. Apresentação. 3. Acessos 3.1. Via Internet 3.2. Via link direto

ÍNDICE. 1. SAM Sistema de Auto Atendimento Millennium. 2. Apresentação. 3. Acessos 3.1. Via Internet 3.2. Via link direto ÍNDICE 1. SAM Sistema de Auto Atendimento Millennium 2. Apresentação 3. Acessos 3.1. Via Internet 3.2. Via link direto 4. Inclusão de chamados 4.1. Incluindo um novo chamado 5. Analisando chamados em aberto

Leia mais

Sistema de Controle. Como entrar no sistema. Tela inicial. Funcionalidades do sistema. Controle de permissões. Menu Aplicativo

Sistema de Controle. Como entrar no sistema. Tela inicial. Funcionalidades do sistema. Controle de permissões. Menu Aplicativo Sistema de Controle Logístico de Medicamentos Como entrar no sistema 1 Tela inicial Funcionalidades do sistema Controle de permissões Menu Aplicativo Gerenciador de relatórios 0800 61 2439 siclom@aids.gov.br

Leia mais

Ministério da Cultura

Ministério da Cultura Ministério da Cultura MANUAL DO PROPONENTE: PROPOSTAS VERSÃO 1.1 HISTÓRICO DE REVISÃO Data Versão Descrição Autor 10/11/2011 1.0 Criação do documento. Aline Oliveira - MINC 07/01/2013 1.1 Atualização do

Leia mais

INTRANET BUSCA CADASTROS PRODUTOS/SERVIÇOS E FORNECEDORES Manual do Usuário

INTRANET BUSCA CADASTROS PRODUTOS/SERVIÇOS E FORNECEDORES Manual do Usuário INTRANET BUSCA CADASTROS PRODUTOS/SERVIÇOS E FORNECEDORES Manual do Usuário Página 2 de 55 1. OBJETIVO:... 3 2. PRÉ-REQUISITOS:... 3 3. ACESSOS AO AMBIENTE:... 3 3.1. ACESSO A INTRANET... 3 3.2. ESQUECI

Leia mais

MANUAL DE SUPORTE. Controle de Suporte. Este manual descreve as funcionalidades do controle de suporte.

MANUAL DE SUPORTE. Controle de Suporte. Este manual descreve as funcionalidades do controle de suporte. MANUAL DE SUPORTE Controle de Suporte Este manual descreve as funcionalidades do controle de suporte. SUMÁRIO Considerações Iniciais... 3 Acesso... 4 Controle de Suporte... 5 1. Solicitação de Atendimento...

Leia mais

Navegando no produto e utilizando esse material de apoio, você descobrirá os benefícios do IOB Online Regulatório, pois só ele é:

Navegando no produto e utilizando esse material de apoio, você descobrirá os benefícios do IOB Online Regulatório, pois só ele é: 1. CONCEITO Completo, prático e rápido. Diante do aumento da complexidade da tributação e do risco fiscal, pelos desafios de conhecimento e capacitação e pela velocidade para acompanhar mudanças na legislação,

Leia mais

Instruções de Acesso. Portal de Cliente. Próximo

Instruções de Acesso. Portal de Cliente. Próximo Instruções de Acesso Portal de Cliente Primeiramente, confira a configuração de pop-up e versão do seu navegador, conforme instruções abaixo: Os navegadores e versões homologadas, são: Internet Explorer

Leia mais

Manual do Portal do Fornecedor. isupplier

Manual do Portal do Fornecedor. isupplier isupplier Revisão 01 Setembro 2011 Sumário 1 Acesso ao portal isupplier... 03 2 Home Funções da Tela Inicial... 05 3 Ordens de Compra Consultar Ordens de Compra... 07 4 Entregas Consultar Entregas... 13

Leia mais

Manual de uso do Gerente

Manual de uso do Gerente Manual de uso do Gerente Manual do Hypnobox: www.hypnobox.com.br/manual Índice Acessar o Hypnobox Endereço o www Login e Senha Tela Principal Perfil de acesso Editar Dados pessoais Fila de corretores Gerenciar

Leia mais

Usuários. Manual. Pergamum

Usuários. Manual. Pergamum Usuários Manual Pergamum Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 1-2 2 CADASTRANDO UM NOVO USUÁRIO/OPERADOR... 2-1 3 UTILIZANDO O MÓDULO DE USUÁRIOS... 3-2 3.1 CONFIGURAÇÃO DE GUIAS NO EXPLORER... 3-3 4 CADASTRO...

Leia mais

http://www.portalinovacao.mct.gov.br/sapi/

http://www.portalinovacao.mct.gov.br/sapi/ http://www.portalinovacao.mct.gov.br/sapi/ 1. Para registrar-se, na página principal do Portal SAPI clique no banner Registre-se, posicionado logo abaixo dos dados de login. O Sistema pergunta se a instituição

Leia mais

Autorizador Plasc TISS Web. - Manual de Instrução-

Autorizador Plasc TISS Web. - Manual de Instrução- Autorizador Plasc TISS Web - Manual de Instrução- A ANS estabeleceu um padrão de Troca de Informação em Saúde Suplementar - TISS para registro e intercâmbio de dados entre operadoras de planos privados

Leia mais

Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão

Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão NOVOSIS 3ª Versão Conteúdo Introdução... 3 Principais recursos:... 4 Para o cidadão:... 4 Para os órgãos públicos:... 4 Como Utilizar o SIC...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE

MANUAL DO USUÁRIO DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE MANUAL DO USUÁRIO DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE Introdução: Esporte é saúde. As pessoas que praticam esporte vivem melhor e mais. Esporte previne e combate doenças do corpo e da mente, torna as pessoas

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. Conteúdo 1. Descrição geral 2 2. Resumo das funcionalidades 3 3. Efetuar cadastro no sistema 4 4. Acessar o sistema 6 5. Funcionalidades do menu 7 5.1 Dados cadastrais 7 5.2 Grupos de usuários 7 5.3 Funcionários

Leia mais

MÓDULO 1.0 Tela inicial do sistema, onde é identificado o usuário pelo próprio CRO sendo coerente com a senha, lhe é permitido o acesso via WEB ao sistema DENTAL GROUP. Quando carrego a tela de menu já

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SERGIPE Coordenadoria de Modernização, Suporte, Infraestrutura e Sistema

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SERGIPE Coordenadoria de Modernização, Suporte, Infraestrutura e Sistema TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SERGIPE Coordenadoria de Modernização, Suporte, Infraestrutura e Sistema MANUAL DO PROCESSO ELETRÔNICO Processos de Concessão de Benefícios Histórico da Revisão Data Versão

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MODULO OPERACIONAL

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MODULO OPERACIONAL MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MODULO OPERACIONAL TISS 3.02.00 Setembro 2015 - Versão 3 Índice Passo 1: Visão Geral... 3 Passo 2: Como acessar o Consultório Online?... 3 Passo 3: Quais são os Recursos Disponíveis...

Leia mais

Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios - SCBA

Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios - SCBA Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios - SCBA Manual de Utilização Perfil Beneficiário 1. 2. Objetivo do Manual... 2 Siglas e Abreviações... 2 3. Perfil do Usuário... 2 4. Descrição Geral do Sistema...

Leia mais

Web Empresas. Agemed Saúde S/A. Versão 03

Web Empresas. Agemed Saúde S/A. Versão 03 2011 Versão 03 Web Empresas Agemed Saúde S/A. Esse documento tem como objetivo orientar as empresas contratantes do plano de saúde Agemed a utilizarem o ambiente Web para realização de movimentações cadastrais

Leia mais

DECLARAÇÕES DE PRODUTO

DECLARAÇÕES DE PRODUTO CERTIFICADO DE ORIGEM ON LINE FIERGS MANUAL DE OPERAÇÕES DECLARAÇÕES DE PRODUTO Inovação tecnológica através do uso de Ferramenta de WEB para maximização da qualidade e eficiência no atendimento, com redução

Leia mais

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ÍNDICE INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ACESSO ÀS FERRAMENTAS 9 FUNÇÕES 12 MENSAGENS 14 CAMPOS OBRIGATÓRIOS

Leia mais

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 1. Login no sistema... 2 2. Tela Inicial... 2 3. Abrindo uma nova Solicitação... 3 4. Acompanhando as solicitações abertas... 4 5. Exibindo Detalhes da Solicitação... 6 6.

Leia mais

3 - Tela Principal. Itens importantes da página

3 - Tela Principal. Itens importantes da página SUMÁRIO 1 1 - Conceitos Gerais O CRQ é um sistema de controle de qualidade utilizado na etapa de recrutamento de estudos de natureza qualitativa. Ele é um banco de dados que tem como principal objetivo

Leia mais

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos.

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos. VERSÃO 5 Outubro/2012 Release Notes Não deixe de atualizar o seu sistema Planejamos a entrega ao longo do exercício de 2012 com mais de 140 melhorias. Mais segurança, agilidade e facilidade de uso, atendendo

Leia mais

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3 SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 1. Login no sistema... 2 Atendente... 3 1. Abrindo uma nova Solicitação... 3 1. Consultando Solicitações... 5 2. Fazendo uma Consulta Avançada... 6 3. Alterando dados da

Leia mais

INFOGAB 3.0. Sistema de Automação de Gabinetes. Manual do Usuário V 2.1

INFOGAB 3.0. Sistema de Automação de Gabinetes. Manual do Usuário V 2.1 INFOGAB 3.0 Sistema de Automação de Gabinetes Manual do Usuário V 2.1 1. Descrição do Sistema O Sistema de Automação de Gabinetes da Câmara dos Deputados (Infogab) tem por finalidade apoiar as atividades

Leia mais

Manual do Sistema de Apoio Operadores CDL

Manual do Sistema de Apoio Operadores CDL N / Rev.: Manual 751.1/02 Este documento não deve ser reproduzido sem autorização da FCDL/SC Aprovação: Representante da Direção Ademir Ruschel Elaboração: Supervisor da Qualidade Sílvia Regina Pelicioli

Leia mais

- Acessar o sistema. Para acessar o sistema digite o endereço eletronico www.simpo.com.br/protocolo e clique em login na barra de menus.

- Acessar o sistema. Para acessar o sistema digite o endereço eletronico www.simpo.com.br/protocolo e clique em login na barra de menus. - Acessar o sistema. Para acessar o sistema digite o endereço eletronico www.simpo.com.br/protocolo e clique em login na barra de menus. Ou digite www.simpo.com.br/protocolo/login.php, para ir diretamente

Leia mais

DOCUMENTO DE REQUISITOS

DOCUMENTO DE REQUISITOS 1/38 DOCUMENTO DE REQUISITOS GED Gerenciamento Eletrônico de Documentos Versão 1.1 Identificação do Projeto CLIENTE: NOME DO CLIENTE TIPO DO SISTEMA OU PROJETO Participantes Função Email Abilio Patrocinador

Leia mais

Manual de utilização do Relatório de Viagens

Manual de utilização do Relatório de Viagens Manual de utilização do Relatório de Viagens Os Módulos do Sistema de Relatório de Viagens foram criados tendo com base a Regulamentação de Viagem da MGS - Minas Gerais Administração e Serviços S/A (RG/AD/02/10ª).

Leia mais

MANUAL OPERACIONAL DO SISTEMA ESTADUAL DE CONTROLE DE PESCA

MANUAL OPERACIONAL DO SISTEMA ESTADUAL DE CONTROLE DE PESCA SISTEMA IMASUL DE REGISTROS E INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS DO MEIO AMBIENTE MANUAL OPERACIONAL DO SISTEMA ESTADUAL DE CONTROLE DE PESCA Manual Operacional para uso exclusivo do módulo do Sistema Estadual de

Leia mais

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

SIASP SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DE ALMOXARIFADO SERVIÇOS E PATRIMÔNIO MANUAL DO USUÁRIO

SIASP SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DE ALMOXARIFADO SERVIÇOS E PATRIMÔNIO MANUAL DO USUÁRIO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SECRETARIA EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO GERAL DE MODERNIZAÇÃO E INFORMÁTICA SIASP SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DE ALMOXARIFADO

Leia mais

PORTAL SPA TISS. Manual do Credenciado. Manual do Credenciado para utilização do Portal SPA TISS do SPA Saúde.

PORTAL SPA TISS. Manual do Credenciado. Manual do Credenciado para utilização do Portal SPA TISS do SPA Saúde. PORTAL SPA TISS Manual do Credenciado Manual do Credenciado para utilização do Portal SPA TISS do SPA Saúde. Equipe de Treinamento de Desenvolvimento TIS SPA Saúde Sumário 1. Introdução... 3 2. Objetivo...

Leia mais

MANUAL HELP-DESK DATACOM AUTOMAÇÕES

MANUAL HELP-DESK DATACOM AUTOMAÇÕES MANUAL HELP-DESK DATACOM AUTOMAÇÕES Esse Manual tem como objetivo explicar todas as funções do novo sistema de abertura de chamados da Datacom Automações. Esse novo programa facilitará o atendimento entre

Leia mais

Manual de Digitação online de guia de SADT Desenvolvido por: Iuri Silva Setor: Inteligência Corporativa Unimed VR BEM VINDO AO SISTEMA VOXIS!

Manual de Digitação online de guia de SADT Desenvolvido por: Iuri Silva Setor: Inteligência Corporativa Unimed VR BEM VINDO AO SISTEMA VOXIS! BEM VINDO AO SISTEMA VOXIS! 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema Voxis... 4 3. Digitação de guia de SP/SADT... 5 3.1 Guia em Construção... 10 3.2 Guia Registrada... 11 4. Encaminhar guias

Leia mais

1998-2013 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2013 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.0A-01 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

Manual do Usuário CRM Professional V4

Manual do Usuário CRM Professional V4 Manual do Usuário CRM Professional V4 Desenvolvido por: Edson Nery Antonio Revisado e atualizado em abril de 2011. 1 01. Índice 02. Introdução 03. Menu Principal 3.1. Opções 3.1.1. Clientes 3.1.2. Oportunidades

Leia mais

MANUAL UTILIZAÇÃO DO PORTAL SISTEMA TOTVS EEP

MANUAL UTILIZAÇÃO DO PORTAL SISTEMA TOTVS EEP MANUAL UTILIZAÇÃO DO PORTAL SISTEMA TOTVS EEP 1 Sumário Acesso ao Portal EEP.NET... 3 Login Portal EEP.NET... 4 Digitação de Notas... 5 Digitação de Faltas... 7 Digitação do Plano de Aula... 9 Emissão

Leia mais

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação Divisão de Almoxarifado DIAX/CGM/PRAD Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição Versão On-Line Núcleo de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Manual do Sistema

Leia mais

Volpe Enterprise Resource Planning

Volpe Enterprise Resource Planning Volpe Enterprise Resource Planning Este manual não pode, em parte ou no seu todo, ser copiado, fotocopiado, reproduzido, traduzido ou reduzido a qualquer mídia eletrônica ou máquina de leitura, sem a expressa

Leia mais

Tutorial RM. academico.unipe.br ALUNO

Tutorial RM. academico.unipe.br ALUNO Tutorial RM academico.unipe.br ALUNO Caro (a) aluno (a), Este tutorial irá ajudá-lo (a) no acesso ao novo sistema educacional do UNIPÊ. Inicialmente, acesse o Portal da Instituição (www.unipe.br) Faça

Leia mais

Tokio Marine Seguro Garantia

Tokio Marine Seguro Garantia PRODUTO Seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador no contrato principal, conforme os termos da apólice. Partes do Seguro Seguradora Tomador

Leia mais

Resumo das funcionalidades

Resumo das funcionalidades Resumo das funcionalidades Menu MENU Dados Cadastrais Atualizar Cadastro Troca Senha Grupo Usuários Incluir Atualizar Funcionários Incluir Atualizar Atualizar Uso Diário Importar Instruções Processar Status

Leia mais

Nova Central de Atendimento Logicorp

Nova Central de Atendimento Logicorp 1. INICIAR O NAVEGADOR DE INTERNET Acessar a página da Logicorp no link: http://www.logicorp.net.br/index.html 2. ACESSANDO A ÁREA DE ATENDIMENTO DO NOSSO SITE Na parte superior clique em Atendimento.

Leia mais

Manual Docente Online 2013 Lançamento de Notas e Currículo Mínimo

Manual Docente Online 2013 Lançamento de Notas e Currículo Mínimo Manual Docente Online 2013 Lançamento de Notas e Currículo Mínimo 1 CONTEÚDO Conteúdo..2 Introdução... 3 Como acessar o Portal?... 4 Lançamento de Notas... 6 Lançamento de Frequência para Programas / Projetos

Leia mais

Manual do Usuário CFCWeb BA

Manual do Usuário CFCWeb BA ÍNDICE Acesso ao sistema... 2 Tela Principal... 3 Cadastro de Candidatos... 5 Agenda Teórico... 6 Agenda Prático... 7 Consulta Agendamentos do Candidato por Serviço... 9 Cadastro de Grade Horária... 10

Leia mais

Manual do sistema SMARsa WEB

Manual do sistema SMARsa WEB Manual do sistema SMARsa WEB Módulo Solicitação/Ouvidoria SMARsa WEB Solicitação/Ouvidoria Versão 2.7 1 Sumário INTRODUÇÃO...4 OBJETIVOS...4 Bem-vindo ao sistema SMARsa WEB: Módulo solicitação/ouvidoria...5

Leia mais

Depois de clicar em Enviar Email, o cliente recebe uma notificação.

Depois de clicar em Enviar Email, o cliente recebe uma notificação. COMUNICADO INTERNO: PROCESSO PASSO A PASSO, SOBRE ORDEM DE SERVIÇO DIGITAL. INICIO DO PROCESSO:. COMO NOTIFICAR O CLIENTE Ao abrir a agenda o consultor ou o coordenador, podem enviar o e-mail de notificação

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES GERAIS

MANUAL DE ORIENTAÇÕES GERAIS MANUAL DE ORIENTAÇÕES GERAIS IMPORTAÇÃO DE ARQUIVOS XML VIA WEB RECIFE - 2015 1 ÍNDICE 1. ACESSANDO O PORTAL TISS... 3 2. USUÁRIO E SENHA... 5 2.1. Usuário... 5 2.2. Senha... 5 2.3. Alteração de Senha...

Leia mais

DRIVE CONTÁBIL NASAJON

DRIVE CONTÁBIL NASAJON DRIVE CONTÁBIL NASAJON Módulo Gestão de Documentos Versão 1.0 Manual do Usuário 1 Sumário Os Módulos do Gerenciador de NFe: Informações Básicas Primeiro Acesso: Requisitos Acesso ao Drive Contábil Nasajon

Leia mais

SCIM 1.0. Guia Rápido. Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal. Introdução

SCIM 1.0. Guia Rápido. Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal. Introdução SCIM 1.0 Guia Rápido Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal Introdução Nesta Edição O sistema de Controle Interno administra o questionário que será usado no chek-list

Leia mais

MANUAL DO AGENTE VERSÃO 001. Versão 001. Copyright - Todos os direitos reservados

MANUAL DO AGENTE VERSÃO 001. Versão 001. Copyright - Todos os direitos reservados MANUAL DO AGENTE VERSÃO 001 Versão 001 MOEBIUS ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. PROCEDIMENTO PARA AUMENTO DA PERFORMANCE...4 3. ACESSO AO SISTEMA...5 4. PALAVRAS CHAVE...6 5. PAGINA INICIAL...7 6. STATUS DO

Leia mais

SUAP MÓDULO PROTOCOLO SUAP MÓDULO PROTOCOLO MANUAL DO USUÁRIO

SUAP MÓDULO PROTOCOLO SUAP MÓDULO PROTOCOLO MANUAL DO USUÁRIO MANUAL DO USUÁRIO Versão 1.0 2010 1 1. INTRODUÇÃO Administradores públicos defrontam-se diariamente com grandes dificuldades para fazer com que processos administrativos, documentos, pareceres e informações

Leia mais

SGD - Sistema de Gestão de Documentos

SGD - Sistema de Gestão de Documentos Agosto/2012 SGD - Sistema de Gestão de Documentos Manual do Módulo Documentos Características Orientações de utilização do Módulo Documentos. Apresentação das funcionalidades. Telas explicativas e passo

Leia mais

Manual de liberação de Guias on-line para o Prestador Credenciado

Manual de liberação de Guias on-line para o Prestador Credenciado Manual de liberação de Guias on-line para o Prestador Credenciado 1 SUMÁRIO 1. Objetivo... 3 2. Acesso ao Sistema... 3 3. Descrição das Funcionalidades Menu Guias Liberação On-line.... 4 3.1 Liberação

Leia mais

VALIDADOR DE ARQUIVOS SICREDI (VAS) Cobrança e Convênios

VALIDADOR DE ARQUIVOS SICREDI (VAS) Cobrança e Convênios VALIDADOR DE ARQUIVOS SICREDI (VAS) Cobrança e Convênios Atrelada ao processo: Validação de layout dos arquivos de convênios/cobrança de um novo convênio/cedente Classificação da informação: uso interno

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA PRO CONTROL

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA PRO CONTROL Elaborado Por: Henrique Aren Troitinho Versão: 1.0 Data: 04/11/08 Elaborado por: Henrique Aren Troitinho Versão: 1.0 Data: 04/11/2008 Página 2 de 22 Índice: 1. Finalidade do Pro Control Pág. 03 2. Instalação

Leia mais

Este arquivo está disponível em: http://www.unesc.net/diario/manual

Este arquivo está disponível em: http://www.unesc.net/diario/manual Este arquivo está disponível em: http://www.unesc.net/diario/manual Diário On-line Apresentação ----------------------------------------------------------------------------------------- 5 Requisitos Básicos

Leia mais

Manual de Navegação Básica. Siga Relacionamento Sou Abrasel - Site

Manual de Navegação Básica. Siga Relacionamento Sou Abrasel - Site Manual de Navegação Básica Siga Relacionamento Sou Abrasel - Site 1 Conteúdo Iniciando a implantação:... 3 para o treinamento no encontro de executivos... 3 Siga Relacionamento... 4 O que é Unidade de

Leia mais

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização WebEDI - Tumelero Manual de Utilização Pedidos de Compra Notas Fiscais Relação de Produtos 1. INTRODUÇÃO Esse documento descreve o novo processo de comunicação e troca de arquivos entre a TUMELERO e seus

Leia mais

Manual de Utilização ZENDESK. Instruções Básicas

Manual de Utilização ZENDESK. Instruções Básicas Manual de Utilização ZENDESK Instruções Básicas Novembro/2013 SUMÁRIO 1 Acesso à ferramenta... 3 2 A Ferramenta... 4 3 Tickets... 8 3.1 Novo Ticket... 8 3.2 Acompanhamentos de Tickets já existentes...

Leia mais

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo em sua oficina. O sistema foi desenvolvido para ser utilizado

Leia mais

Sistema de Protocolo. Manual do Usuário

Sistema de Protocolo. Manual do Usuário Sistema de Protocolo Manual do Usuário Atualizado em 05/06/2010 2 Apresentação Módulo Protocolo Está disponível de forma integrada com todos os órgãos para registrar e acompanhar, de modo atualizado e

Leia mais

Manual de Utilização. Sistema. Recibo Provisório de Serviço

Manual de Utilização. Sistema. Recibo Provisório de Serviço Manual de Utilização Sistema Recibo Provisório de Serviço Versão 1.0 17/08/2011 Sumário Introdução... 5 1. Primeiro Acesso... 7 2. Funções do e-rps... 8 2.1 Menu Superior... 8 2.1.1 Arquivo......8 2.1.2

Leia mais

Sumário: Fluxo Operacional... 3 Contatos... 4. Agenda Online... 10. Reservas de Salas... 26. Tarefas... 42

Sumário: Fluxo Operacional... 3 Contatos... 4. Agenda Online... 10. Reservas de Salas... 26. Tarefas... 42 Sumário: Fluxo Operacional... 3 Contatos... 4 Passo a passo para visualização de contatos... 5 Passo a passo para filtragem da lista de contatos... 6 Como ordenar a lista de contatos... 7 Como gerar uma

Leia mais

Manual de Utilização Chat Intercâmbio

Manual de Utilização Chat Intercâmbio Manual de Utilização Chat Intercâmbio 1 INDICE 1 Chat Intercâmbio... 6 1.1 Glossário de Termos Utilizados.... 6 1.2 Definições de uma Sala de Chat... 7 1.3 Como Acessar o Chat Intercâmbio... 8 1.4 Pré-requisitos

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento. Toledo PR. Versão 2.0 - Atualização 26/01/2009 Depto de TI - FASUL Página 1

MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento. Toledo PR. Versão 2.0 - Atualização 26/01/2009 Depto de TI - FASUL Página 1 MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento Toledo PR Página 1 INDICE 1. O QUE É O SORE...3 2. COMO ACESSAR O SORE... 4 2.1. Obtendo um Usuário e Senha... 4 2.2. Acessando o SORE pelo

Leia mais

Guia do Usuário PRONAVTECH GUIA DO USUÁRIO ARMAZENADOR

Guia do Usuário PRONAVTECH GUIA DO USUÁRIO ARMAZENADOR GUIA DO USUÁRIO ARMAZENADOR 1 Índice INTRODUÇÃO... 3 ACESSANDO O PRONAVTECH... 4 Primeiro Acesso... 5 Demais Acessos... 6 Esqueci Minha Senha... 7 Esqueci o usuário principal... 7 ÁREA DE TRABALHO DO PRONAVTECH...

Leia mais

MANUAL DE SISTEMA. Página1

MANUAL DE SISTEMA. Página1 Página1 Página2 Sumário 1 Configurações Recomendadas... 3 2 Passo a Passo... 4 2.1. Visão inicial do Sistema Presença 4 2.2. Solicitar Acesso 5 2.3. Substituição do Operador Municipal Máster 7 2.4. Acessar

Leia mais

Universidade Federal de Mato Grosso. Secretaria de Tecnologias da Informação e Comunicação. SISCOFRE Sistema de Controle de Frequência MANUAL

Universidade Federal de Mato Grosso. Secretaria de Tecnologias da Informação e Comunicação. SISCOFRE Sistema de Controle de Frequência MANUAL Universidade Federal de Mato Grosso Secretaria de Tecnologias da Informação e Comunicação SISCOFRE Sistema de Controle de Frequência MANUAL Versão 2.1 2013 Cuiabá MT Sumário Usuários do SISCOFRE... 3 Fases

Leia mais

Visão Empresa de Contabilidade. Versão 8.1A-13

Visão Empresa de Contabilidade. Versão 8.1A-13 Visão Empresa de Contabilidade Versão 8.1A-13 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse

Leia mais