PRONTO ATENDIMENTO RESUMO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PRONTO ATENDIMENTO RESUMO"

Transcrição

1 PRONTO ATENDIMENTO Fernando José Moreira Coelho (1) Técnico Industrial em Saneamento - CREA n o TD (1992). Cursando o quarto ano do Curso de Administração de Empresas da Faculdade de Ciências Contábeis e ministração de Olinda. Chefe do SIA (Sistema Integrado de Atendimento) da COMPESA e Professor da Escola Técnica Federal de Pernambuco. Endereço (1) : Rua Dona Elvira, apto bloco A - Encruzilhada - Recife - PE - CEP: Brasil - Tel.: (081) Fax: (081) RESUMO A Compesa - Companhia Pernambucana de Saneamento - adquiriu uma Central de Comutação Digital, trinta linhas digitais 195, um novo DAC - Distribuidor Automático de Chamada e um Processador de Voz onde irá interagir com o mainframe. Com isto, possibilitará o acesso ao seu banco de dados através do Auto-atendimento a seus clientes. Adquiriu também um Correio de Voz que fará o Telemarketing Ativo e funcionará recebendo recados no período noturno. Além de compor os Atendentes do Tele-atendimento com Microcomputadores em rede com acesso ao Mainframe. Para com isto, garantir a interação do Autoatendimento com o Teleatendimento uma vez que quando o cliente desejar falar com o atendente o sistema emitirá uma tela com todas as informações básicas de cadastro e comercial do referido cliente. Foi desenvolvido um software próprio, que será responsável pela automatização do Registro de Atendimento e conseqüentes Ordens de Serviço. O referido software disponibilizará via on-line os Registros de Atendimento e Ordens de Serviço registrados pelo Tele-atendimento e Atendimento Personalizado. Permitindo desta forma, o acompanhamento em tempo real dos Registros de Atendimento e Ordens de Serviço. Estabeleceu-se equipes para diagnosticar serviços solicitados, que receberam o nome de Unidades de Diagnóstico, assim como, estruturou-se equipes com equipamentos e materiais suficientes para execução da maioria dos serviços solicitados a empresa, cujo nome dado foi UPA - Unidade de Pronto Atendimento. As solicitações de serviços serão devidamente diagnosticadas in loco no mesmo expediente. Isto agilizará suas execuções, uma vez que as Equipes Executoras terão todos os dados básicos para conclusão dos mesmos, no menor espaço de tempo possível. PALAVRAS-CHAVE: Atendimento, Tele-atendimento, Auto-atendimento. 19 o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental 2809

2 INTRODUÇÃO A busca da melhoria da qualidade de atendimento a clientes, aliada a redução nos custos, são as mudanças que mais vêm se fazendo sentir e que serão a tônica para os próximos anos. A década de 90 apresenta para o Teleatendimento e Autoatendimento das empresas de saneamento uma tendência crescente, onde cada vez mais os clientes passam a solicitar serviços e informações via telefone. A solução de Processamento de Voz pretende atender estes anseios da população, através de um sistema que combina Processamento de Voz e interação com os clientes. Esta interação pode se dar através de Autoatendimento ou através de ligações programadas e automáticas para clientes selecionados. Objetivos Possibilitar o Autoatendimento 195 aos usuários, utilizando os avanços tecnológicos disponíveis no mercado. Permitir o Acompanhamento em Tempo Real das chamadas telefônicas, registros de atendimento e ordens de serviço. Reduzir ao máximo os prazos para execução dos serviços solicitados à empresa. Metodologia O Pronto Atendimento possui duas portas de entrada, o telefone 195 e o Atendimento Personalizado, que é prestado na DAP (Divisão de Atendimento ao Público) e nos ELOS (Escritórios Locais), cujas estruturas físicas passaram por profundas reformas, a fim de se adequarem às necessidades operacionais do programa. O Atendimento Personalizado funciona nos dias úteis no horário das 8:00 às 16:00 hs ininterruptamente. O Autoatendimento funcionará diariamente vinte e quatro horas, enquanto que o Teleatendimento, Unidades de Diagnóstico e Unidades de Pronto Atendimento funcionarão diariamente em regime de turno de seis horas, nos seguintes horários: 7:00 às 13:00 e de 13:00 às 19:00 hs. Portanto, o sistema das 19:00 às 7:00 hs solicitará para quem procurar os serviços do Teleatendimento, que deixe a sua solicitação, nome, endereço e telefone, acionando desta forma o Correio de Voz. As referidas solicitações serão escutadas no início do expediente às 7:00 hs, quando serão tomadas as providências cabíveis. O cliente, ao ligar 195, será atendido por um Processador de Voz em que haverá uma fraseologia dando as boas vindas ao Sistema de Atendimento ao Cliente, que logo após solicitará a discagem da matrícula. Caso seja discada a matrícula, o cliente terá disponível um 19 o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental 2810

3 menu de opções que dirá o número a ser discado para cada solicitação desejada, tipo: situação da sua conta e consumo, emissão de 2ª via de conta, transferir para a atendente, etc. Caso o cliente desconheça a sua matrícula, o sistema permitirá o encaminhamento da ligação para a atendente. Sendo a opção transferir para a atendente, haverá sincronismo com a transferência da tela da aplicação do Host e a ligação para a atendente. Além do que o aparelho telefônico possui visor com BINA para identificação do número do telefone chamado. Haverá um software onde serão gerados os registros de atendimento e suas respectivas ordens de serviço. O software disponibilizará, entre outras, as seguintes funções:? Inclusão dos registros de atendimento - RA; Consiste na geração do RA - ocorre quando do atendimento inicial ao consumidor (solicitante). Um número seqüencial de RA é gerado automaticamente pelo sistema. Durante o preenchimento do RA o atendente pode consultar tabelas de apoio através de PF S. O sistema faz consistência das informações digitadas, inclusive sobre a matrícula do solicitante. Há controle para evitar a abertura de mais de um RA para o mesmo solicitante em determinado intervalo de tempo. O cálculo da data prevista para atendimento da solicitação é feito pelo sistema com base no tipo da solicitação. Quando a matrícula do solicitante é informada, o sistema mostra automaticamente as seguintes informações: Nome do solicitante Endereço Elo de destino do RA A matrícula do atendente fica gravada com o RA.? Alteração do RA Permite a alteração de informações introduzidas indevidamente quando da inclusão do RA; São válidos os mesmos critérios utilizados na inclusão; Não podem ser alterados os registros de atendimento já concluídos ou cancelados.? Cancelamento Função criada para substituir a exclusão do RA, tendo em vista a manutenção deste em arquivos, para futuras consultas estatísticas; O usuário deve informar o motivo do cancelamento com base na tabela de motivos de cancelamento ; Não podem ser cancelados os registros de atendimento já concluídos ou cancelados.? Liberação de RA S O usuário do SIA-195 analisa os RA S cadastrados, através de uma consulta ordenada por endereço e tipo de solicitação; Os RA S em duplicidade são cancelados; os demais, liberados; 19 o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental 2811

4 A partir daí, os RA S tornam-se disponíveis para os elos e divisões.? Conclusão do RA Tem por finalidade informar ao sistema a conclusão do RA; O usuário deve informar a data da conclusão.? Reativação do RA Consiste em considerar como não concluído e não cancelado o RA; Os RA S reativados tornam-se automaticamente disponíveis para os elos e divisões.? Reiteração do RA Ocorre quando o consumidor (solicitante) torna a cobrar a realização do serviço após esgotado o prazo inicialmente previsto; A quantidade de reiterações permitida é ilimitada; Não podem ser reiterados os RA S já concluídos ou cancelados.? Consultas Consultas por número de RA; Todos os dados do RA são apresentados, inclusive sua situação: Em aberto; Liberado; Nível de reiteração; Concluído; Cancelado;? Consulta RA S por elo/divisão/endereço/período; É exibida uma relação de RA S em aberto, referentes a uma unidade da COMPESA em um intervalo de tempo solicitado (data inicial e data final); A relação de RA S pode vir classificada por NÚMERO de RA ou por ENDEREÇO do solicitante; Ao usuário é permitido: Consultar detalhadamente um RA; Imprimir um RA; Cancelar um RA; Não são exibidos os RA S já concluídos ou cancelados;? Consulta RA S por Situação; São mostrados os RA S referentes a uma situação e uma Unidade da COMPESA em determinado intervalo de tempo; Situações previstas nesta consulta: Concluídos Cancelados Reativados? Consulta RA s por Matrícula São exibidos os RA s referentes a Matrícula de um consumidor em um intervalo de tempo. 19 o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental 2812

5 ? Consulta RA s Reiterados São apresentados os RA s Reiterados e que ainda não foram concluídos, referentes a uma Unidade da COMPESA.? Consulta RA s em atraso São mostrados os RA s ainda não concluídos cujas datas de previsão estão ultrapassadas; A consulta é efetuada por Unidade da COMPESA; O usuário determina a quantidade mínima de dias em atraso que pretende que seja mostrada.? Consulta Totais por Situação São exibidos, por unidade solicitada, e num determinado período, os totais de RA s por situação: Concluídos Liberados Reativados Em aberto Cancelados Reiterados Em atraso? Consulta por tipo de solicitação Falta d água; estouramento; vazamento em ramal; etc...? Atualização de Tabelas de Apoio Permite as seguintes operações nas tabelas de apoio; Inclusão Alteração Exclusão Consulta Relação? Meios de Solicitação Meios pelos quais uma solicitação pode ser feita: Telefone Balcão Fax? Tipos de Solicitação Descrição dos tipos de solicitações possíveis e os respectivos tempos de execução previstos: Falta de água - xx dias 19 o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental 2813

6 Instalação de hidrômetro - xx dias Manilha quebrada - xx dias? Unidades COMPESA Elos, Gerências Regionais e demais unidades da COMPESA: SIA-195 Superintendência Comercial Elo Aurora Elo Cabanga? Motivos de Cancelamento Descrição dos motivos pelos quais uma solicitação será cancelada: Duplicidade de RA Solicitação já atendida? Tipos de Logradouros (apenas para consulta) Descrição das abreviações utilizadas na digitação do logradouro do solicitante: AVN - Avenida RUA - Rua TRV - Travessa? Títulos de Logradouros (apenas para consulta) Descrição das abreviações utilizadas na digitação do Título do logradouro do solicitante: ESC - Escritor PROF - Professor VER - Vereador? geração de ordens de serviço;? gestão de serviços por unidade, gerência e por tipo de serviço;? elaboração de roteiro de ordem de serviço;? débito do usuário;? a programação do abastecimento e manutenção;? emissão de relatórios diversos;? número seqüencial das ordens de serviço automaticamente; Ao ser informada a matrícula do usuário, o sistema informará, automaticamente, o nome do solicitante, endereço e o escritório local de destino do registro de atendimento. O processo de envio/recebimento de registro de atendimento ficará bastante agilizado, uma vez que será efetuado no próprio escritório local a impressão das ordens de serviço e todos os dados estatísticos disponíveis no sistema. 19 o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental 2814

7 Também será possível a verificação antecipada de duplicidade de registro de atendimento pelo SIA (Sistema Integrado de Atendimento)-195 através de consultas desenvolvidas com essa finalidade. Todo o sistema permite o Acompanhamento em Tempo Real de todas as chamadas telefônicas e conseqüente registros de atendimento e ordens de serviço. Para isto, será capacitado todo o pessoal envolvido e estruturados os escritórios locais de máquinas (hardware), rádios de comunicação, telex, Unidades de Diagnóstico, Unidades de Pronto Atendimento e materiais necessários para a execução dos serviços. As atendentes abrirão os registros de atendimento e caberá a supervisão analisar os referidos registros, no sentido de corrigir possíveis falhas de encaminhamento e cancelar as possíveis duplicidades das solicitações. Isto permite, que quando do trâmite dos registros de atendimento via on-line aos setores de programação dos escritórios locais, serão propiciadas as informações com a máxima qualidade possível. Os Setores de Programação dos escritórios locais, de posse das informações cadastradas pelo SIA-195, Atendimento Personalizado, portanto disponíveis via on-line, irá acionar as Unidades de Diagnóstico. Cada Unidade é formada por um motorista e viatura de terceiros, com baú, padronizada em modelo, pintura e logotipo permitindo uma melhor visualização e que conjuntamente com um supervisor da COMPESA responderá pelo primeiro contato in loco com o cliente. O primeiro contato visa a prestar ao solicitante e ao controle dos serviços os esclarecimentos iniciais quanto a natureza do serviço a ser executado e o provável tempo que demandará a sua realização, executando os serviços mais simples que possam ser realizados em curto espaço de tempo (máximo trinta minutos). A Unidade informará, via rádio, aos programadores seu diagnóstico. Este diagnóstico poderá resultar no fechamento do registro de atendimento quando a solução já tiver sido dada. Em caso negativo, o programador emitirá uma ordem de serviço, via sistema, segundo critérios do S.G.M. (Sistema Gerencial de Manutenção) para pronta execução, pelas Unidades de Pronto Atendimento, totalmente terceirizada. Estas dividem-se em dois tipos: Uma composta de um encanador e um ajudante com viatura similar a da Unidade de Diagnóstico e a outra com um motorista e dois ajudantes com caminhão cuja carroceria e capacidade de carga é para 4 (quatro) toneladas. Estas Unidades irão retirar todo e qualquer tipo de vazamento na rede, até o diâmetro de 100mm, em qualquer material, deixando-os estanques; todas as escavações e reaterros a reparar e preservar as tubulações de conformidade com o requerido, para a solução em tempo estável dos serviços a serem prestados, tipo: esgotamento de valas, através de bombas submersas a depender da natureza dos serviços; retirada de todo e qualquer tipo de vazamento em ramal predial deixando-os estanques; execução de novos furos em distribuidor para alimentação de ramais existentes; desobstrução de ramais inclusive limpeza de broca em ramal predial até 1 1/2 ; rebaixamento ou relocação de ramais prediais com as respectivas escavações, demolições e reaterros devidos; serviços de demolição e reaterro necessários aos serviços; instalação de caixa de proteção de hidrômetro com tampa; instalação/substituição de ramal predial, quando necessário, em qualquer material, até o diâmetro de 1 1/2 ; 19 o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental 2815

8 instalação/substituição de registro de gaveta até o diâmetro de 1 1/2. Para serviços em rede de diâmetro acima de 100mm e demais serviços serão acionadas as demais equipes da empresa que solucionarão os problemas. - Quaisquer que sejam os serviços, as referidas Unidades darão retorno da situação via rádio aos Programadores, de forma que haja sempre um Acompanhamento em Tempo Real dos Serviços, pelo Setor de Programação, Atendimento Personalizado e pelo SIA(Sistema Integrado de Atendimento)/195, o qual caberá dar o feedback de todo o processo aos clientes selecionados por amostragem. CONCLUSÂO A partir de janeiro de 1997, a experiência na implantação do Pronto Atendimento no Escritório Local Aurora, responsável por 30% de todo o faturamento da COMPESA, demonstrou efetiva redução de custos operacionais, redução no tempo gasto entre o pedido do usuário e a execução do serviço e considerável melhoria da imagem da COMPESA perante a opinião pública. A partir de maio de 1997, foi estendido o referido Programa para os seguintes Escritórios Locais da RMR (Região Metropolitana do Recife): Cabanga, Alto do Céu, Dois Irmãos, Ibura, Jangadinha, Jenipapo, Camaragibe, Jordão, Prazeres, Peixinhos e Olinda. No caso das Divisões de Esgoto da RMR: DEJ (Divisão de Esgoto Janga), DEX (Divisão de Esgoto Peixinhos), DEC (Divisão de Esgoto Cabanga), DES (Divisão de Esgotos Sul), foi implantado apenas as Unidades de Diagnóstico, estando em estudo a formação de Unidades de Pronto Atendimento, assim como existe no caso da água. Mas, mesmo com a simples atuação da Equipe de Diagnóstico, já tem se notado uma agilização maior na solução dos problemas de esgoto, uma vez que muitos serviços diagnosticados não são de responsabilidade da nossa Companhia e sim das Prefeituras. Outro fator relevante foi a detecção rápida dos entraves operacionais nos processos de manutenção da rede de água e solicitações de caráter comercial. A implantação deste Projeto nas Companhias de Saneamento do país irá trazer um enorme benefício à população como um todo, garantindo uma maior satisfação aos clientes, assim como elevando a autoestima daqueles que fazem parte destas Companhias. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 1. Apostila do Sistema de Serviços ao Consumidor da IBM. 19 o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental 2816

GERENCIAMENTO INFORMATIZADO DA MANUTENÇÃO EM UMA AUTARQUIA DE SANEAMENTO ROTINAS E MELHORIAS DO SISTEMA IMPLANTADO

GERENCIAMENTO INFORMATIZADO DA MANUTENÇÃO EM UMA AUTARQUIA DE SANEAMENTO ROTINAS E MELHORIAS DO SISTEMA IMPLANTADO GERENCIAMENTO INFORMATIZADO DA MANUTENÇÃO EM UMA AUTARQUIA DE SANEAMENTO ROTINAS E MELHORIAS DO SISTEMA IMPLANTADO Celso Garcia Crespo (1) Engenheiro Civil graduado pela Faculdade de Engenharia da Universidade

Leia mais

GSAN. Sistema de Gestão Comercial para empresas de saneamento. Versão Atual do GSAN. Módulos

GSAN. Sistema de Gestão Comercial para empresas de saneamento. Versão Atual do GSAN. Módulos GSAN Sistema de Gestão Comercial para empresas de saneamento Versão Atual do GSAN A PROCENGE é líder nacional no fornecimento de softwares de gestão para companhias de Água e Saneamento, com base na sua

Leia mais

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo em sua oficina. O sistema foi desenvolvido para ser utilizado

Leia mais

Permissões Especiais Projeto GSAN - IPAD

Permissões Especiais Projeto GSAN - IPAD Permissões Especiais Projeto GSAN - IPAD Versão: 0.1 Local: Recife PE Data: 12/11/2012 Índice Histórico de Revisões... 6 1. Introdução... 7 1.1 Objetivo... 7 1.2 Escopo... 7 2. Permissões Especiais...

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA INS 14.16. Instrução Normativa: 14.16/08-01. Revisão nº 0102. Data da Revisão: 22/10/2012. Resolução Sup.

INSTRUÇÃO NORMATIVA INS 14.16. Instrução Normativa: 14.16/08-01. Revisão nº 0102. Data da Revisão: 22/10/2012. Resolução Sup. INSTRUÇÃO NORMATIVA INS 14.16 Telemarketing Ativo Origem: Diretoria Superintendência Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado de Mato Grosso Instrução Normativa: 14.16/08-01 Revisão nº 0102

Leia mais

TRAMITE Manual do usuário

TRAMITE Manual do usuário TRAMITE Manual do usuário Este documento refere-se à utilização do Sistema Tramitação dos Processos Índice 1) Requisitos mínimos para utilização...4 2) Identificação do Usuário...4 3) Objetivo...5 4) Tabelas

Leia mais

MODULO DE GESTÃO MANUTENÇÃO DE MATRÍCULA. O módulo de Gestão tem por objetivo gerenciar as atividades que ocorrem durante um ano letivo.

MODULO DE GESTÃO MANUTENÇÃO DE MATRÍCULA. O módulo de Gestão tem por objetivo gerenciar as atividades que ocorrem durante um ano letivo. MANUTENÇÃO DE MATRÍCULA 1. Informações Gerais. O módulo de Gestão tem por objetivo gerenciar as atividades que ocorrem durante um ano letivo. O item do menu Manutenção de Matrícula tem por objetivo manter

Leia mais

PROGRAMA DE TRABALHO PARA ESTRUTURAÇÃO E MODERNIZAÇÃO DA GESTÃO OPERACIONAL DAS LOCALIDADES BENEFICIADAS PELO SISTEMA PRODUTOR SUL- PIRAPAMA

PROGRAMA DE TRABALHO PARA ESTRUTURAÇÃO E MODERNIZAÇÃO DA GESTÃO OPERACIONAL DAS LOCALIDADES BENEFICIADAS PELO SISTEMA PRODUTOR SUL- PIRAPAMA PROGRAMA DE TRABALHO PARA ESTRUTURAÇÃO E MODERNIZAÇÃO DA GESTÃO OPERACIONAL DAS LOCALIDADES BENEFICIADAS PELO SISTEMA PRODUTOR SUL- PIRAPAMA SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO; 2. OBJETIVO; 3. LOCALIDADES BENEFICIADAS;

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS PARA A ÁREA COMERCIAL - SIG

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS PARA A ÁREA COMERCIAL - SIG SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS PARA A ÁREA COMERCIAL - SIG Newton Morais e Silva (1) Engenheiro Mecânico pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Mestre em Computer Studies pela Essex University

Leia mais

GSAN. Módulo Atendimento ao Público. Documentação de Funcionalidades Incluídas e Alteradas. Volume II

GSAN. Módulo Atendimento ao Público. Documentação de Funcionalidades Incluídas e Alteradas. Volume II GSAN Módulo Atendimento ao Público Documentação de Funcionalidades Incluídas e Alteradas Volume II Data de Atualização: 30/01/2015 0 Introdução Este documento contém a documentação de funcionalidades incluídas

Leia mais

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software.

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software. 1 - Sumário 1 - Sumário... 2 2 O Easy Chat... 3 3 Conceitos... 3 3.1 Perfil... 3 3.2 Categoria... 4 3.3 Ícone Específico... 4 3.4 Janela Específica... 4 3.5 Ícone Geral... 4 3.6 Janela Geral... 4 4 Instalação...

Leia mais

G-Bar. Módulo Básico Versão 4.0

G-Bar. Módulo Básico Versão 4.0 G-Bar Software para Gerenciamento de Centrais de Corte e Dobra de Aço Módulo Básico Versão 4.0 Pedidos de Vendas Manual do Usuário 1 As informações contidas neste documento, incluindo links, telas e funcionamento

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO. Orientações para atuação dos Supervisores de Matrícula

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO. Orientações para atuação dos Supervisores de Matrícula GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Orientações para atuação dos Supervisores de Matrícula 2014 Estas orientações técnicas buscam facilitar a tarefa de toda a equipe de trabalho no momento

Leia mais

Manual do Usuário. E-DOC Peticionamento Eletrônico TST

Manual do Usuário. E-DOC Peticionamento Eletrônico TST E-DOC Peticionamento APRESENTAÇÃO O sistema E-DOC substituirá o atual sistema existente. Este sistema permitirá o controle de petições que utiliza certificado digital para autenticação de carga de documentos.

Leia mais

PRINCIPAIS NOVIDADES VERSÃO 8.85/1.1.66

PRINCIPAIS NOVIDADES VERSÃO 8.85/1.1.66 PRINCIPAIS NOVIDADES VERSÃO 8.85/1.1.66 Sumário 1. Nota Fiscal Eletrônica São Paulo... 3 2. Motivo da baixa... 9 3. Contrato Endereço para cobrança... 12 4. Vistoria... 13 5. Contas a pagar Controle de

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 44/2011 - BNDES ANEXO V MODELO DA CENTRAL DE ATENDIMENTO DO BNDES

PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 44/2011 - BNDES ANEXO V MODELO DA CENTRAL DE ATENDIMENTO DO BNDES PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 44/2011 - BNDES ANEXO V MODELO DA CENTRAL DE ATENDIMENTO DO BNDES 1 OBJETIVO DA CENTRAL DE ATENDIMENTO 1.1 A Central de Atendimento do BNDES deverá atender aos seguintes objetivos:

Leia mais

Versão Liberada. www.gerpos.com.br. Gerpos Sistemas Ltda. info@gerpos.com.br. Av. Jones dos Santos Neves, nº 160/174

Versão Liberada. www.gerpos.com.br. Gerpos Sistemas Ltda. info@gerpos.com.br. Av. Jones dos Santos Neves, nº 160/174 Versão Liberada A Gerpos comunica a seus clientes que nova versão do aplicativo Gerpos Retaguarda, contendo as rotinas para emissão da Nota Fiscal Eletrônica, já está disponível. A atualização da versão

Leia mais

MODULO DE GESTÃO MANUTENÇÃO DE MATRÍCULA. O módulo de Gestão tem por objetivo gerenciar as atividades que ocorrem durante um ano letivo.

MODULO DE GESTÃO MANUTENÇÃO DE MATRÍCULA. O módulo de Gestão tem por objetivo gerenciar as atividades que ocorrem durante um ano letivo. MANUTENÇÃO DE MATRÍCULA 1. Informações Gerais. O módulo de Gestão tem por objetivo gerenciar as atividades que ocorrem durante um ano letivo. O item do menu Manutenção de Matrícula tem por objetivo manter

Leia mais

Como Tirar Sua Primeira Nota

Como Tirar Sua Primeira Nota Como Tirar Sua Primeira Nota Este Tutorial disponibilizado aos usuários do sistema NFS-e BeeWorker, demonstra o passo a passo de como utilizar o sistema para emissão da primeira nota fiscal de serviço.

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA Apresentação Este sistema faz parte do Portal NFS Digital e tem o intuito de ser utilizado por emissores de Nota Fiscal de Serviços

Leia mais

InfoEntregas MANUAL DO USUÁRIO

InfoEntregas MANUAL DO USUÁRIO InfoEntregas MANUAL DO USUÁRIO INFO SISTEMAS DE INFORMÁTICA LTDA. Fone: (31) 2122-0888 Site: www.infosistemas.com.br e-mail: suporte@infosistemas.com.br MSN: suporte@infosistemas.com.br Skype: suporte_infosistemas

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO SInAE Sistema Integrado de Administração Escolar Fevereiro - 2006 Sumário INTRODUÇÃO... 2 APRESENTAÇÃO DOS MÓDULOS... 3 Módulo Acadêmico... 3 Módulo de Cofigurações da Escola...

Leia mais

Módulo Medicina e Segurança do Trabalho Exames Periódicos

Módulo Medicina e Segurança do Trabalho Exames Periódicos Módulo Medicina e Segurança do Trabalho Exames Periódicos Logix 10 Sumário Sumário... 2 Texto Introdutório... 3 Fluxo dos Subprocessos que compõem o Módulo... 3 Fluxo SubProcessos Exames Periódicos...

Leia mais

Manual de utilização do. sistema integrado de controle médico WWW.ISA.NET.BR

Manual de utilização do. sistema integrado de controle médico WWW.ISA.NET.BR Manual de utilização do sistema integrado de controle médico WWW.ISA.NET.BR Sistema integrado de controle médico Acesso... 3 Menu principal... 4 Cadastrar... 6 Cadastro de pacientes... 6 Convênios... 10

Leia mais

DELIBERAÇÃO ARSESP Nº 180, de 08-11-2010

DELIBERAÇÃO ARSESP Nº 180, de 08-11-2010 LIBERAÇÃO ARSESP Nº 80, de 08--200 Homologa a inclusão de novos serviços na Tabela de preços e prazos de serviços da SABESP, homologada pelas Deliberações ARSESP 53 e 54/200 A Diretoria Colegiada da Agência

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO RM Agilis Manual do Usuário Ouvidoria, Correspondência Interna, Controle de Processos, Protocolo Eletrônico, Solicitação de Manutenção Interna, Solicitação de Obras em Lojas,

Leia mais

Muito mais do que um simples PABX. Uma solução de economia para sua empresa.

Muito mais do que um simples PABX. Uma solução de economia para sua empresa. PABX Digital PABX Muito mais do que um simples PABX. Uma solução de economia para sua empresa. O ACTIVE IP é PABX inovador que possibilita a utilização da telefonia IP e convencional garantindo eficiência

Leia mais

Banco Volkswagen Manual do Sistema CCO CESSÃO DE DIREITOS - PF CCO CESSÃO DE DIREITOS CENTRAL DE CRÉDITO ON-LINE

Banco Volkswagen Manual do Sistema CCO CESSÃO DE DIREITOS - PF CCO CESSÃO DE DIREITOS CENTRAL DE CRÉDITO ON-LINE Banco Volkswagen Manual do Sistema CCO CESSÃO DE DIREITOS - PF CCO CESSÃO DE DIREITOS CENTRAL DE CRÉDITO ON-LINE Histórico do Documento Tipo de Norma: Manual Operacional Número: 19 Departamento Responsável:

Leia mais

O VALOR AGREGADO DA LEITURA SIMULTÂNEA

O VALOR AGREGADO DA LEITURA SIMULTÂNEA O VALOR AGREGADO DA LEITURA SIMULTÂNEA Daisy Menezes, Assessora de Planejamento e Gestão Comercial, CEDAE, Rio de Janeiro, Brasil UM AVANÇO NA QUALIDADE DOS SERVIÇOS PRESTADOS x DIFICULDADES ENCONTRADAS

Leia mais

GEST - SISTEMA DE GESTOR DE ESTACIONAMENTOS

GEST - SISTEMA DE GESTOR DE ESTACIONAMENTOS GEST - SISTEMA DE GESTOR DE ESTACIONAMENTOS VISÃO GERAL 1- INTRODUÇÃO GEST Sistema Gestor de Estacionamentos é o sistema desenvolvido pela INFRAERO para o controle operacional e financeiro do fluxo e permanência

Leia mais

Tutorial contas a pagar

Tutorial contas a pagar Tutorial contas a pagar Conteúdo 1. Cadastro de contas contábeis... 2 2. Cadastro de conta corrente... 4 3. Cadastro de fornecedores... 5 4. Efetuar lançamento de Contas à pagar... 6 5. Pesquisar Lançamento...

Leia mais

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente.

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente. Sistema de Gestão da Qualidade SUPERINTENDÊNCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO - DEPARTAMENTO DE ÁGUA E ESGOTO DE CALDAS NOVAS - DEMAE Responsável:

Leia mais

Manual de usuário MaxDialer Versão 1.0.2

Manual de usuário MaxDialer Versão 1.0.2 Manual de usuário MaxDialer Versão 1.0.2 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. LOGIN... 3 3. Cadastro... 3 3.1. Máquinas... 4 3.2. Tipo Telefone... 5 3.3. Feriados... 6 3.4. Campanhas... 7 3.5. Usuários... 16

Leia mais

Clique no botão para iniciar o treinamento TAREFAS CONTRAT OS RELACIO NAMENT CONFIGURAÇÕES. A ideia é usar os próprios ícones do CGW.

Clique no botão para iniciar o treinamento TAREFAS CONTRAT OS RELACIO NAMENT CONFIGURAÇÕES. A ideia é usar os próprios ícones do CGW. Script CGW Módulo Tarefas Parte I Menu: Clique no botão para iniciar o treinamento ÁREA DE TRABALHO GERAL TAREFAS CONTRAT OS PORTAL DE RELACIO NAMENT FATURAM ENTO FINANCEI RO RELACIO NAMENT O CONFIGU RAÇÕES

Leia mais

Sugestões para este manual

Sugestões para este manual CENTRAL CONECTA TABELA DE PROGRAMAÇÕES edição 01 para internet intelbras Indústria de Telecomunicação Eletrônica Brasileira BR 101, km 210 Área Industrial São José (SC) Brasil - CEP: 88104-800 Fone: 0

Leia mais

SEAP / CAS. Manual V1.0

SEAP / CAS. Manual V1.0 SEAP / CAS Manual V1.0 Janeiro - 2013 Coordenadoria de Administração de Serviços - CAS Palácio das Araucárias Rua Jacy Loureiro de Campos, s/nº 80530-140 - Centro Cívico - Curitiba Paraná Fone: (41) 3313-6071

Leia mais

COMUNICADO. Seu fornecimento de água mudou.

COMUNICADO. Seu fornecimento de água mudou. COMUNICADO Seu fornecimento de água mudou. A partir de agosto, a água que chega a sua torneira é de responsabilidade da CAEPA Companhia de Água e Esgoto de Paraibuna. O novo atendimento será na sede da

Leia mais

Relatórios. Financeiro... 3. Detalhes financeiros da classe... 3. Detalhes financeiros do plano... 4. Detalhes financeiros dos alunos...

Relatórios. Financeiro... 3. Detalhes financeiros da classe... 3. Detalhes financeiros do plano... 4. Detalhes financeiros dos alunos... Relatórios Financeiro... 3 Detalhes financeiros da classe... 3 Detalhes financeiros do plano... 4 Detalhes financeiros dos alunos... 5 Vencimento diferenciado... 6 Não emitir boleto... 7 Diferenças entre

Leia mais

Hoje Relatórios de Supervisão

Hoje Relatórios de Supervisão HOJE - MÓDULO DE SUPERVISÃO DE CALL-CENTER Impresso em 27/2/2007 11:15 Distribuidor Autorizado Hoje Relatórios de Supervisão Índice 1. DESCRIÇÃO DO FUNCIONAMENTO DOS RELATÓRIOS DE SUPERVISÃO. 2 2. RELATÓRIOS.

Leia mais

Será que o número de linhas e o número de atendentes do meu serviço de atendimento está adequado?

Será que o número de linhas e o número de atendentes do meu serviço de atendimento está adequado? Alguma vez você você já deve ter se perguntado... Será que o número de linhas e o número de atendentes do meu serviço de atendimento está adequado? Quantos clientes minha empresa atende, por dia, por hora,

Leia mais

NeXT ERP Manual do usuário. Resumo das principais funcionalidades. Dezembro/2009. NeXT Software

NeXT ERP Manual do usuário. Resumo das principais funcionalidades. Dezembro/2009. NeXT Software NeXT ERP Manual do usuário Resumo das principais funcionalidades Dezembro/2009 NeXT Software Página 1 de 33 Índice Iniciando NeXT ERP...3 Tela inicial...3 Interface padrão do NeXT ERP...3 Interface - Cadastro

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLE DE ESTOQUE MANUAL PARA REQUISITANTES

SISTEMA DE CONTROLE DE ESTOQUE MANUAL PARA REQUISITANTES UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO UNIVERSITÁRIO DIRETORIA GERAL DE ADMINISTRAÇÃO SISTEMA DE CONTROLE DE ESTOQUE MANUAL PARA REQUISITANTES SISTEMA 1ª EDIÇÃO SETEMBRO/2013

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÂO E OPERAÇÃO DO SOFTWARE

MANUAL DE INSTALAÇÂO E OPERAÇÃO DO SOFTWARE MANUAL DE INSTALAÇÂO E OPERAÇÃO DO SOFTWARE SPEED Instalação e configuração Belo Horizonte Agosto - 2007 INTRODUÇÃO Bem vindo ao sistema de consultas SPEED! O software SPEED é um sistema indispensável

Leia mais

CRManager. CRManager. TACTIUM CRManager. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades. www.softium.com.

CRManager. CRManager. TACTIUM CRManager. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades. www.softium.com. Tactium Tactium CRManager CRManager TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades 1 O TACTIUM CRManager é a base para implementar a estratégia de CRM de sua empresa. Oferece todo o suporte para personalização

Leia mais

MANUAL DE USO SERASAJUD

MANUAL DE USO SERASAJUD MANUAL DE USO SERASAJUD JULHO DE 2015 Controle de Revisão Data da Revisão Versão Documento Versão DF-e Manager Executor Assunto Revisado 08/10/2013 1.0 Rodrigo Vieira Ambar/Gigiane Martins Criação 18/03/2104

Leia mais

: Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e

: Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e Produto : RM NUCLEUS - 11.52.61 Processo Subprocesso : Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e : Integração com o TSS / TopConnect / CT-e Data

Leia mais

Manual - Demonstrativos de Pagamento e Comprovantes de Rendimento

Manual - Demonstrativos de Pagamento e Comprovantes de Rendimento Manual - Demonstrativos de Pagamento e Comprovantes de Rendimento Versão: VA_04 Data: 26/06/2013 Este documento descreve as atividades e ações no Sistema de Gestão de Pessoas Administração de Pessoal VETORH

Leia mais

GSAN. Módulo Arrecadação. Documentação de Funcionalidades Incluídas e Alteradas

GSAN. Módulo Arrecadação. Documentação de Funcionalidades Incluídas e Alteradas GSAN Módulo Arrecadação Documentação de Funcionalidades Incluídas e Alteradas Data de Atualização: 26/02/2014 1 Introdução Este documento contém a documentação de funcionalidades incluídas e alteradas

Leia mais

Portal dos Convênios - SICONV. Inclusão e Envio de Proposta. Manual do Usuário

Portal dos Convênios - SICONV. Inclusão e Envio de Proposta. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - SICONV Inclusão e Envio de Proposta Manual

Leia mais

Manual do sistema SMARsa Web

Manual do sistema SMARsa Web Manual do sistema SMARsa Web Módulo Gestão de atividades RS/OS Requisição de serviço/ordem de serviço 1 Sumário INTRODUÇÃO...3 OBJETIVO...3 Bem-vindo ao sistema SMARsa WEB: Módulo gestão de atividades...4

Leia mais

Projeto Olho Vivo Atuação estratégica nas necessidades dos clientes para melhoria da Satisfação.

Projeto Olho Vivo Atuação estratégica nas necessidades dos clientes para melhoria da Satisfação. IGS INOVAÇÃO DA GESTÃO EM SANEAMENTO Ciclo 2012 Case: Projeto Olho Vivo Atuação estratégica nas necessidades dos clientes para melhoria da Satisfação. A. A OPORTUNIDADE A.1. Qual foi a oportunidade de

Leia mais

MANUAL FINANCEIRO MANUAL - TABELAS CONTÁBEIS E ORÇAMENTÁRIAS

MANUAL FINANCEIRO MANUAL - TABELAS CONTÁBEIS E ORÇAMENTÁRIAS MANUAL FINANCEIRO MANUAL - TABELAS CONTÁBEIS E ORÇAMENTÁRIAS SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO...3 2 REALIZANDO UMA ARRECADAÇÃO...4 2.1 IMPORTAÇÃO TRIBUTOS COM A CONTABILIDADE...4 2.2 BOLETIM DE ARRECADAÇÃO...4 2.1.1

Leia mais

Portal RH WEB Versão 3.6.6 - Full

Portal RH WEB Versão 3.6.6 - Full Portal RH WEB Versão 3.6.6 - Full = z A principal característica do portal RH é permitir a descentralização das informações dos colaboradores, possibilitando que o gestor de área se transforme também num

Leia mais

Conhecendo a Compesa

Conhecendo a Compesa Conhecendo a Compesa Conhecendo a Compesa Informações Gerais Companhia Pernambucana de Saneamento Compesa Economia Mista de Direito Privado 43 anos de existência Faturamento: R$ 1,22 bi (2014) Número de

Leia mais

MANUAL DO SERVICE DESK SYSTEM

MANUAL DO SERVICE DESK SYSTEM Manual do Sumário Conhecendo o SERVICE DESK SYSTEM... 3 - A tela de Acesso ao sistema:... 3 - A tela do sistema após o acesso(exemplo):... 3 OCORRÊNCIAS... 4 - Abertura de chamados:... 4 - Atendendo um

Leia mais

Manual da Nota Fiscal Eletrônica

Manual da Nota Fiscal Eletrônica Manual da Nota Fiscal Eletrônica Memory Informática Tabela de Conteúdos Meu Usuário Meu Perfil --------------------------------------------------------- 4 Minha Empresa Configurar Minha Empresa -------------------------------------

Leia mais

MANUAL MANUTENÇÃO ON LINE

MANUAL MANUTENÇÃO ON LINE MANUAL DE MANUTENÇÃO ON LINE R: Santa Cruz, 647 CENTRO Limeira/SP - CEP 13.480-041 - Fone (19) 3404-4949 - e-mail: scpclimeira@acil.org.br 1 ÍNDICE Inclusão de Pessoa Física... 5 Inclusão de Cheque: Pessoa

Leia mais

Índice 1. PORTAL DE VENDAS... 3 2. INTEGRAÇÃO PORTAL DE VENDAS X FOX... 4 3. CADASTRO DE VENDEDORES/SUPERVISORES... 5 4. CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA...

Índice 1. PORTAL DE VENDAS... 3 2. INTEGRAÇÃO PORTAL DE VENDAS X FOX... 4 3. CADASTRO DE VENDEDORES/SUPERVISORES... 5 4. CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA... Portal de Vendas Índice 1. PORTAL DE VENDAS... 3 2. INTEGRAÇÃO PORTAL DE VENDAS X FOX... 4 3. CADASTRO DE VENDEDORES/SUPERVISORES... 5 1.1. Guia Portal de Vendas... 7 4. CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA... 8 5.

Leia mais

Apresentação Figura 01:

Apresentação Figura 01: Apresentação O Sistema Online de Iniciação Científica da Universidade do Estado foi desenvolvido pela Pró- Reitoria de Pesquisa e Ensino de Pós-Graduação (PPG) com a finalidade de agilizar o processo de

Leia mais

SEGURO DESEMPREGO ON-LINE.

SEGURO DESEMPREGO ON-LINE. SEGURO DESEMPREGO ON-LINE. GERAÇÃO DO ARQUIVO SEGURO DESEMPREGO NO SGRH: Depois de calcular a rescisão, acesse o menu Relatórios > Demissionais > Requerimento SD, selecione o empregado que será gerado

Leia mais

Retorno do investimento com aplicativos empresariais em celulares.

Retorno do investimento com aplicativos empresariais em celulares. Retorno do investimento com aplicativos empresariais em celulares. Introdução A simulação do retorno sobre o investimento (do inglês ROI return on investment) tem sido utilizada como importante ferramenta

Leia mais

inux Sistemas Ltda. MANUAL DO USUÁRIO www.inux.com.br

inux Sistemas Ltda. MANUAL DO USUÁRIO www.inux.com.br 2013 inux Sistemas Ltda. s MANUAL DO USUÁRIO www.inux.com.br Sumário 1 Introdução... 2 2 Visão Geral do Sistema... 2 3 Tela de Configuração... 3 4 Tela de Mensagens... 5 5 Tela de Importação... 8 6 Tela

Leia mais

SGF Sistema de Gerenciamento da Fiscalização

SGF Sistema de Gerenciamento da Fiscalização SGF Sistema de Gerenciamento da Fiscalização Perfil Agente Vice-Presidência de Relacionamento, Desenvolvimento e Tecnologia Gerência de Treinamento a Clientes Centro Educacional Prodam SGF Sistema de Gerenciamento

Leia mais

Sistema de Estacionamento DMP Parking

Sistema de Estacionamento DMP Parking Sistema de Estacionamento DMP Parking Dimensões: Indisponível Características Gerais Sistema de Estacionamento DMP Parking para o controle e gerenciamento de todas as funções automatizadas no estacionamento,

Leia mais

Liberação de Versão. Versão 8. Pergamum

Liberação de Versão. Versão 8. Pergamum Liberação de Versão Versão 8 Pergamum Sumário! " # $%# & '( & ) * ) +, +, %% -*%.-*). * %%! " / 0 #$!! 12%)& % 3* 1 45(' * 6! &' 3 $% 7 $ $ Confidencial Pergamum, 2012 $( 89& $ $!!!! +7! " #! & $ Confidencial

Leia mais

Apresentação. E&L ERP Administração de Receitas Tributárias. rias. PostgreSQL 8.3. Domingos Martins ES. v. 1.0

Apresentação. E&L ERP Administração de Receitas Tributárias. rias. PostgreSQL 8.3. Domingos Martins ES. v. 1.0 Apresentação 1 E&L ERP Administração de Receitas Tributá PostgreSQL 8.3 Domingos Martins ES v. 1.0 2 Receitas Tributá Introdução: Com a crescente necessidade de gerar sua própria receita, os Municípios

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 2.0

MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 2.0 SCM Sistema de Controle de Manutenção MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 2.0 Sumário 1 INTRODUÇÃO...1 2 USUÁRIOS E PERFIS...1 3 UTILIZAÇÃO DO SISTEMA...1 4 VISÃO GERAL DO SISTEMA...2 4.1 Fluxo normal...2 4.2 Fluxo

Leia mais

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 195

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 195 Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 195 Manutenção e Operacionalização da Administração SUB-FUNÇÃO: 122 ADMINISTRAÇÃO GERAL Prover o SAAE de recursos materiais e humanos para o bom desenvolvimento

Leia mais

1 Sumário... 2. 2 O Easy Chat... 3. 3 Conceitos... 3. 3.1 Perfil... 3. 3.2 Categoria... 3. 4 Instalação... 5. 5 O Aplicativo... 7 5.1 HTML...

1 Sumário... 2. 2 O Easy Chat... 3. 3 Conceitos... 3. 3.1 Perfil... 3. 3.2 Categoria... 3. 4 Instalação... 5. 5 O Aplicativo... 7 5.1 HTML... 1 Sumário 1 Sumário... 2 2 O Easy Chat... 3 3 Conceitos... 3 3.1 Perfil... 3 3.2 Categoria... 3 3.3 Ícone Específico... 4 3.4 Janela Específica... 4 3.5 Ícone Geral... 4 3.6 Janela Geral... 4 4 Instalação...

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Caixa Visão Geral Sumário 1 CONCEITO... 3 2 REQUISITOS... 4 3 CONFIGURAÇÕES... 4 3.1 Permissões... 4 3.2 Incluir Ponto de Venda (PDV)... 5 3.3 Vincular Conta e Empresa...

Leia mais

CoIPe Telefonia com Tecnologia

CoIPe Telefonia com Tecnologia CoIPe Telefonia com Tecnologia A proposta Oferecer sistema de telefonia digital com tecnologia que possibilita inúmeras maneiras de comunicação por voz e dados, integrações, recursos e abertura para customizações.

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento. Toledo PR. Versão 2.0 - Atualização 26/01/2009 Depto de TI - FASUL Página 1

MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento. Toledo PR. Versão 2.0 - Atualização 26/01/2009 Depto de TI - FASUL Página 1 MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento Toledo PR Página 1 INDICE 1. O QUE É O SORE...3 2. COMO ACESSAR O SORE... 4 2.1. Obtendo um Usuário e Senha... 4 2.2. Acessando o SORE pelo

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DO M3

MANUAL DO USUÁRIO DO M3 MANUAL DO USUÁRIO DO M3 1 CADASTROS 1.1 Clientes Abre uma tela de busca na qual o usuário poderá localizar o cadastro dos clientes da empresa. Preencha o campo de busca com o nome, ou parte do nome, e

Leia mais

Universidade Federal Fluminense SIRH - SISTEMAS INTEGRADOS DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE PERÍCIA MÉDICA

Universidade Federal Fluminense SIRH - SISTEMAS INTEGRADOS DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE PERÍCIA MÉDICA Universidade Federal Fluminense SIRH - SISTEMAS INTEGRADOS DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE PERÍCIA MÉDICA MANUAL DO USUÁRIO ÍNDICE 1.0 OBJETIVO:...3 2.0 ACESSO AO SISTEMA:...3 3.0 CADASTRO:...4 3.1 SOLICITAÇÃO

Leia mais

ABCFARMA Sistema Nacional de Gerenciamento de produtos Controlado SNGPC

ABCFARMA Sistema Nacional de Gerenciamento de produtos Controlado SNGPC ABCFARMA Sistema Nacional de Gerenciamento de produtos Controlado SNGPC RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE DIÁRIAS DA MGS. Versão 1.0

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE DIÁRIAS DA MGS. Versão 1.0 MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE DIÁRIAS DA MGS Versão 1.0 SUMÁRIO 1. Descrição do Local de Acesso... 1 2. Módulo Registrar Diárias... 3 3. Módulo Aprovar Diárias... 11 4. Registrar Prestação de Contas...

Leia mais

Escritório Virtual Administrativo

Escritório Virtual Administrativo 1 Treinamento Módulos Escritório Virtual Administrativo Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual e módulo Administrativo do sistema Office 2 3 1. Escritório

Leia mais

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição SSE 3.0 Guia Rápido Módulo Secretaria Nesta Edição 1 Acessando o Módulo Secretaria 2 Cadastros Auxiliares 3 Criação de Modelos Definindo o Layout do Modelo Alterando o Layout do Cabeçalho 4 Parametrização

Leia mais

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.1A-13 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG

Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG 2015 Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG Cliente Institucional e Atualizado em: 11 de setembro de 2015 Sumário 1. Conceito do software... 1 2. Abertura de

Leia mais

Manual do Módulo de PC Online

Manual do Módulo de PC Online do Módulo de PC Online Agilis Conteúdo Introdução... 4 Acesso à Funcionalidade... 5 1. Internet Explorer 6.x... 7 2. Internet Explorer 7.x... 9 3. Netscape Navigator 7.x... 10 4. Netscape Navigator 7.2x...

Leia mais

1. Introdução... 2. 2. Instalação máquinas cliente... 2. 3. Configurações gerais... 3. 4. Cadastro de pessoas... 4

1. Introdução... 2. 2. Instalação máquinas cliente... 2. 3. Configurações gerais... 3. 4. Cadastro de pessoas... 4 MANUAL DE UTILIZAÇÃO Conteúdo 1. Introdução... 2 2. Instalação máquinas cliente... 2 3. Configurações gerais... 3 4. Cadastro de pessoas... 4 5. Cadastro de usuários para o sistema... 6 6. Cadastro de

Leia mais

MANUAL RASTREAMENTO 2013

MANUAL RASTREAMENTO 2013 MANUAL RASTREAMENTO 2013 Visão Geral O menu geral é o principal módulo do sistema. Através do visão geral é possível acessar as seguintes rotinas do sistema: Sumário, localização, trajetos, últimos registros.

Leia mais

Manual do Prestador. Versão 1.0 Maio/2014. Manaus - Amazonas ANS Nº 38809-2 1

Manual do Prestador. Versão 1.0 Maio/2014. Manaus - Amazonas ANS Nº 38809-2 1 Manual do Prestador Versão 1.0 Maio/2014 Manaus - Amazonas 1 SUMÁRIO Apresentação... 3 1. Identificação do beneficiário...3 2. Atendimento ao beneficiário... 4 2.1. Requisitos para o atendimento... 4 2.2.

Leia mais

Flex Acesso. Manual do Usuário. MHF SISTEMAS LTDA www.mhfsistemas.com.br mhfsistemas@mhfsistemas.com.br (11) 6091-9353

Flex Acesso. Manual do Usuário. MHF SISTEMAS LTDA www.mhfsistemas.com.br mhfsistemas@mhfsistemas.com.br (11) 6091-9353 Flex Acesso Manual do Usuário MHF SISTEMAS LTDA mhfsistemas@mhfsistemas.com.br (11) 6091-9353 Índice INTRODUÇÃO... 3 Solicitação de Identificação e Senha para Acesso ao Sistema... 3 ARQUIVOS... 4 PROCEDIMENTOS

Leia mais

SISTEMA PRÓPRIO DE GESTÃO INTEGRADO NA ÁREA COMERCIAL E 0800

SISTEMA PRÓPRIO DE GESTÃO INTEGRADO NA ÁREA COMERCIAL E 0800 SISTEMA PRÓPRIO DE GESTÃO INTEGRADO NA ÁREA COMERCIAL E 0800 Mauricio Kato da Silva Graduado em Administração pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Campus Poços de Caldas em 2001. Atua

Leia mais

MANUAL CLIENTE SERVIÇO DE GERÊNCIA VOZ

MANUAL CLIENTE SERVIÇO DE GERÊNCIA VOZ MANUAL CLIENTE SERVIÇO DE GERÊNCIA VOZ TODA A Qualidade GVT AOS OLHOS DOS CLIENTES. TODA A QUALIDADE GVT AOS SEUS OLHOS O Serviço de Gerência é uma ferramenta fundamental para garantir o melhor desempenho

Leia mais

DECRETO Nº 2.544, DE 28 DE AGOSTO DE 2013

DECRETO Nº 2.544, DE 28 DE AGOSTO DE 2013 DECRETO Nº 2.544, DE 28 DE AGOSTO DE 2013 Revisa o valor dos custos dos serviços, infrações e multas aplicados pela Autarquia Municipal SAAE - Serviço Autônomo de Água e Esgoto e dá outras providências.

Leia mais

GERENCIAMENTO DO CONTEÚDO INFORMATIVO Utilizando O Sistema Web Contábil IDEAL. Atendimento: Tel : (11) 3857-9007 - e-mail: suporte@webcontabil.

GERENCIAMENTO DO CONTEÚDO INFORMATIVO Utilizando O Sistema Web Contábil IDEAL. Atendimento: Tel : (11) 3857-9007 - e-mail: suporte@webcontabil. GERENCIAMENTO DO CONTEÚDO INFORMATIVO Utilizando O Sistema Web Contábil 2010 IDEAL Última Atualização: 01/2010 Atendimento: Tel : (11) 3857-9007 - e-mail: suporte@webcontabil.com Módulo Calendário.:. Aba

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO NÚCLEO DE INFORMÁTICA

NORMAS DE FUNCIONAMENTO NÚCLEO DE INFORMÁTICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENFERMAGEM CENTRO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL EM ENFERMAGEM NÚCLEO DE INFORMÁTICA NORMAS DE FUNCIONAMENTO NÚCLEO DE INFORMÁTICA ELABORADO POR PROF. MARK ANTHONY

Leia mais

Anexo I QT D ESPECIFICAÇÃO. Vl unit total ITEM UNID.

Anexo I QT D ESPECIFICAÇÃO. Vl unit total ITEM UNID. Anexo I ITEM 01 ESPECIFICAÇÃO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DO SOFTWARE GESTÃO COMERCIAL para faturamentos, cadastros, controle de contas e consumos, dívida ativa, atendimento ao público e auto-atendimento via

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Via Rápida Empresa VRE. 1. O Cadastro WEB e o Sistema Integrado de Licenciamento - SIL não existem mais?

Perguntas frequentes sobre o Via Rápida Empresa VRE. 1. O Cadastro WEB e o Sistema Integrado de Licenciamento - SIL não existem mais? Perguntas frequentes sobre o Via Rápida Empresa VRE 1. O Cadastro WEB e o Sistema Integrado de Licenciamento - SIL não existem mais? Desde o dia 21/10/2013, esta em operação o Módulo Estadual de Licenciamento

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5

Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5 Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5 09 de julho de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação

Leia mais

Política de Atendimento Técnico, Suporte e Assistência aos softwares SiplanControl-M

Política de Atendimento Técnico, Suporte e Assistência aos softwares SiplanControl-M Política de Atendimento Técnico, Suporte e Assistência aos softwares SiplanControl-M 1. Introdução a política 2. Quem está elegível para solicitar suporte? 3. Horário de atendimento 4. Que tempo de resposta

Leia mais

Universidade Federal Fluminense SIRH - SISTEMAS INTEGRADOS DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE FREQUÊNCIA

Universidade Federal Fluminense SIRH - SISTEMAS INTEGRADOS DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE FREQUÊNCIA Universidade Federal Fluminense SIRH - SISTEMAS INTEGRADOS DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE FREQUÊNCIA MANUAL DO USUÁRIO ÍNDICE 1.0 OBJETIVO:...3 2.0 ACESSO AO SISTEMA:...3 3.0 BOLETIM DE FREQÜÊNCIA:...4

Leia mais

Manual Novo Portal do Professor Versão beta 1.

Manual Novo Portal do Professor Versão beta 1. Manual Novo Portal do Professor Versão beta 1. Obs: 1 - Este manual ainda encontra-se em elaboração, vou disponibilizado esta versão, visto a proximidade do lançamento das notas de n1 para o semestre 2012/2.

Leia mais

FATURAMENTO COM CARTÃO

FATURAMENTO COM CARTÃO FATURAMENTO COM CARTÃO Esse artigo tratará a importância das corretas configurações no sistema SIAGRI para faturamento com cartão, bem como os recebimentos conforme contrato com a administradora. Com base

Leia mais

Changelog 27/04/2012 RESUMO

Changelog 27/04/2012 RESUMO Versão 2.1.002 Changelog 27/04/2012 RESUMO Página 1/8 Controle de Estoque; Faturamento por Data Base; Controle de Equipamentos em Comodato nos Clientes; Faturamento de Atendimentos e Contratos 63 implementações

Leia mais

Boletim Técnico. O objetivo desse documento é apresentar de forma macro, todas as alterações efetuadas no módulo do Patrimônio

Boletim Técnico. O objetivo desse documento é apresentar de forma macro, todas as alterações efetuadas no módulo do Patrimônio SPED CIAP Produto : LOGIX 05.10/10.01/10.02 Chamado : AABV09 Data da criação : 09/08/2011 Data da revisão : 24/08/11 País(es) : Brasil : O objetivo desse documento é apresentar de forma macro, todas as

Leia mais

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ÍNDICE INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ACESSO ÀS FERRAMENTAS 9 FUNÇÕES 12 MENSAGENS 14 CAMPOS OBRIGATÓRIOS

Leia mais