Destinos cruzados. Era uma questão de tempo. Com a economia do país nos eixos, EDITORIAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Destinos cruzados. Era uma questão de tempo. Com a economia do país nos eixos, EDITORIAL"

Transcrição

1 3 EXPEDIENTE PRESIDENTA DA REPÚBLICA Dilma Rousseff MINISTRO DO TRABALHO E EMPREGO Carlos Lupi CHEFE DE GABINETE Marcelo Panella SECRETÁRIO-EXECUTIVO Paulo Roberto Pinto SECRETÁRIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO Vera Albuquerque Destinos cruzados EDITORIAL SECRETÁRIO NACIONAL DE ECONOMIA SOLIDÁRIA Paul Singer SECRETÁRIO DE POLÍTICAS PÚBLICAS DE EMPREGO Carlo Simi SECRETÁRIA DE RELAÇÕES DO TRABALHO Zilmara David Alencar ASSESSOR ESPECIAL DO MINISTRO Max Monjardim CHEFE DA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Arthur Rosa ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Alice Drummond, Allexandre Silva, Cléia Martins, Deine Nunes, Edvaldo Santos, Lyvia Justino, Marilei Birck, Mariana Dantas, Maristela Leitão, Renato Alves (foto), Rodrigo Rozendo, Sandro Guidalli, Silmara Cossolino COORDENAÇÃO EDITORIAL Max Monjardim (27843/RJ) Arthur Rosa (22511/RJ) EDIÇÃO Sandro Guidalli (8863/DF) FOTOS DESTA EDIÇÃO Renato Alves Publicação da Assessoria de Comunicação Social do Ministério do Trabalho e Emprego Esplanada dos Ministérios, Bloco F, 5º Andar, Sala 523, CEP , Brasília-DF Telefone (61) EDITORAÇÃO ELETRÔNICA Artecontexto IMPRESSÃO: Gráfica Brasil Era uma questão de tempo. Com a economia do país nos eixos, maior distribuição de renda e mais justiça social, nós brasileiros passamos a exibir ao mundo um mercado de trabalho vibrante e repleto de oportunidades. O resultado é que brasileiros fora de seu país e estrangeiros passaram a cogitar a mudança para o Brasil, uma nação que graças ao desempenho obtido nos anos do governo do ex-presidente Lula deixou de exportar mão de obra. O país passou a reter trabalhadores e a acolher de volta os que tinham ido embora em busca de uma vida melhor. Esta décima edição da Revista Trabalho conta algumas histórias de brasileiros e estrangeiros que (re)descobriram o Brasil. Todos vieram porque enxergaram esse novo Brasil, capaz de gerar 2,8 milhões de novos empregos com carteira assinada em Nesse mesmo ano, as autorizações para estrangeiros trabalharem no Brasil expandiram 30%. Entre as autorizações para trabalho temporário, aquele que vai até dois anos de permanência, o aumento foi de 32% em relação a Estão vindo ao Brasil gente que não costumava vir, como cidadãos de países sem tradição de vínculo migratório conosco. É o caso dos haitianos que estão trabalhando em Rondônia, atraídos pela pujante Construção Civil do estado. Abalados pelo terremoto de janeiro de 2010, eles decidiram aproveitar as oportunidades que florescem no mercado de trabalho brasileiro. Estão chegando também os brasileiros descendentes de japoneses que foram ao Japão em busca de trabalho e suas recompensas. São os chamados decasséguis, estrangeiros que avolumam a mão de obra no extremo oriente. Entrevistamos alguns deles que retornaram e que já estão com a carteira assinada. Assim como eles, argentinos e colombianos estão sendo seduzidos pelas chances de emprego e de uma vida melhor entre nós, conhecidos como um dos mais hospitaleiros e amáveis povos do mundo. Brasileiros que partiram para os Estados Unidos também estão de volta. Em resumo, o Brasil se tornou uma país atrativo não apenas para seus habitantes mas também para quem foi embora ou para quem nunca cogitou emigrar. Esta edição mostra alguns desses exemplos e suas histórias de vida. Queríamos oferecer aos nossos leitores isso: histórias de vida que em algum momento cruzam com o destino do Brasil. Destino alterado pela força dos seus trabalhadores, que transformaram um país onde os sonhos morriam, numa nação de realidades construídas. MAX MONJARDIM Assessor Especial do Ministro abr/mai/jun de 2011 Revista Trabalho 3

2 4 O BRASIL QUE ACOLHE 05Sob o sol amazônico SUMÁRIO REDES SOCIAIS 19Siga o MTE no Twitter O BRASIL QUE 24RENOVA OS SONHOS Quando muda o endereço da estabilidade O BRASIL COMO OPÇÃO 28Um país que seduz na mira dos que foram embora 32 EMPREGO Ouvimos especialistas sobre a receita da atração que o Brasil exerce no mundo O BRASIL QUE SE PODE CONFIAR 12 Eu acredito no Brasil! 42 ARTIGO Tudo sobre o aviso previo O BRASIL QUE AMPARA 20As cores dos Estados Unidos ficaram na lembrança 36 EMPREENDEDORISMO Veja quem está colocando fermento no Turismo e gerando empregos no Brasil AGENDA MINISTERIAL 44Saiba mais sobre as audiências, encontros e solenidades com participação do ministro Lupi 51 ENTREVISTA Paulo Sérgio de Almeida, do CNIg: O país do samba virou o das oportunidades Fale com a gente Esplanada dos Ministérios, Bloco F, 5º Andar, Sala 523, Brasília-DF CEP: Telefone (61)

3 5 O Brasil BRASIL que que acolhe ACOLHE Sob o sol amazônico A vida pós-terremoto de quatro haitianos que encontraram uma nova razão de viver às margens do rio Madeira Fabrice e Amós sorriem ao final de mais um dia de trabalho em novo solo

4 6 O BRASIL que ACOLHE O engenheiro Fausto observa os subordinados num momento de reflexão sobre a nova vida no Brasil. Ele conta que os haitianos não consomem álcool, congregam numa Igreja evangélica, são excelentes trabalhadores e com bom humor apesar da distância da família que ficou no Caribe HAITI Capital: Porto Príncipe Língua Oficial: Francês e Crioulo População: habitantes Produto Interno Bruto (PIB): US$ 6,479 bilhões Área Territorial: km² População Economicamente Ativa (PEA): 40,7% Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): Posição 149, Valor: 0,777 Eles mudaram o astral da obra. Há uma sintonia entre eles e os brasileiros que transformou o ambiente de trabalho Engenheiro Fausto Monteiro Sandro Guidalli, em Porto Velho No dia 12 de janeiro de 2010, um terremoto de 7.0 graus na Escala Richter mudou o destino do Haiti, um dos países mais pobres do mundo com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de 0,777, o que o coloca na 149ª posição (o pior colocado é o Níger, na 182ª posição). Naquele dia e partir de então, morreram aproximadamente 170 mil pessoas e outras milhares ficaram desabrigadas. O terremoto agravou a precariedade de uma nação em que a expectativa de vida para os homens não passa dos 63 anos e onde o analfabetismo predomina entre quase 40% da população de pouco mais de 10 milhões de habitantes. Diante do colapso, muitos haitianos começaram a planejar a reconstrução de suas vidas fora do país caribenho. Um ano depois da catátrofe, 170 haitianos buscaram refúgio no Brasil. Alguns deles estão trabalhando na Construção Civil em Porto Velho (RO). A reportagem da Revista Trabalho esteve lá para conversar com eles. 6 abr/mai/jun de 2011 Revista Trabalho

5 7 O BRASIL que ACOLHE Benjamim Dominique, 35, Fabrice, 34, Dareus Amós, 33 e Joseph Jean, de 28 anos estão há cinco meses no Brasil e afirmam que não pretendem voltar ao Haiti. Ao contrário, trabalham para que suas esposas e filhos venham ao encontro deles no Brasil. A facilidade com que eles se ambientaram no Brasil reforça a constatação de que somos um dos mais acolhedores povos do mundo. Eles mudaram o astral da obra. Há uma sintonia entre eles e os brasileiros que transformou o ambiente de trabalho, conta o engenheiro Fausto Monteiro, responsável pela construção do novo prédio da Procuradoria de Rondônia que está sendo erguido próximo às margens do rio Madeira na capital do estado. De acordo com Fausto, os haitianos trabalham com responsabilidade, não consomem álcool e dois deles frequentam uma igreja evangélica nas imediações da obra aos domingos. O salário que ganham vai todo ele, praticamente, para o Haiti onde serve para sustentar as famílias que ficaram, diz o engenheiro. Com visto e carteira de trabalho obtidos em razão do status de refugiados, os haitianos não temem problemas daqui em diante em suas vidas. Queremos ficar, não queremos ir embora, diz Amos num português ainda bem incipiente. Os quatro estrageiros chegaram num bom momento da economia rondoniense. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, o CAGED, em 2010 foram criados pouco mais de 26 mil empregos com carteira assinada no estado. Só a Construção Civil foi responsável por novos postos de trabalho celetistas. A construção de grandes usinas hidrelétricas no estado, as de Santo Antônio e Jirau, impulsionou o comércio e os serviços foram vitaminados pelo abr/mai/jun de 2011 Revista Trabalho 7

6 8 O Brasil que acolhe Amós e Dominique. O segundo, o mais falante da turma, não se intimida com a dificuldade do idioma e reclama apenas do preço da telefonia celular nas ligações para a mulher que ficou no Haiti 8 abr/mai/jun de 2011 Revista Trabalho

7 9 O BRASIL que ACOLHE A rota alcançada pelos haitianos para chegar a Rondônia inclui a passagem por quatro e até cinco países, basicamente. Eles cruzam a fronteira do Haiti com a República Dominicana e daquele país vizinho voam para o Panamá. De lá, chegam à América do Sul pelo Equador, depois Peru e finalmente entram no Brasil na fronteira desse país com o estado do Acre. Veja ao lado: assombroso afluxo de trabalhadores para as duas obras. Em Porto Velho, o poder público é um dos principais empregadores diretos e indiretos de mão de obra e está ajudando a mudar o perfil da capital onde novos bares e restaurantes surgem a todo instante. Em menos de cinco anos, Rondônia mudou completamente e só fica desempregado aqui quem quer, relata o arquiteto Tulio Sousa, que há 27 anos trocou Minas de olho no potencial da região Norte. Estrangeiros como os quatro haitianos que encontramos na capital também parecem ter apostado certo. Eles chegaram ao Brasil através do município fronteiriço de Brasileia (AC) e depois de percorrer 882 quilômetros são recebidos pelas assistentes sociais da secretaria de Assistência Social de Rondônia, a SEAS. Segundo a secretária Claudia Aires Moura, o governo colabora na manutenção de duas casas que servem como apoio aos estrangeiros que desembarcam na rodoviária de Porto Velho. Temos uma orientação clara feita pelo governador para integrar os haitianos ao mercado de trabalho em Rondônia. Nós acreditamos que todos saem ganhando com essa integração, avalia Claudia. Para o mais velho do grupo, essa integração pode ficar ainda melhor quando ele puder trazer a mulher e os dois filhos que ficaram no Haiti. Além de tê-los por perto, vamos economizar bastante com as ligações para o Haiti, diz ele. Como a internet em banda larga é rara por lá, são poucas as famílias que podem se comunicar pelo Skype, o popular programa que substitui as ligações DDI e que funciona pela web. Os caminhos de entrada Com o aumento do fluxo de haitianos para o Brasil, as rotas se diversificaram EQUADOR Porto Príncipe HAITI Cidade do Panamá Quito PERU A secretária Claudia Moura Brasileia Iñapari Santo Domingo REPÚBLICA DOMINICANA Tabatinga Rio Branco Manaus Foz do Iguaçu ARGENTINA Buenos Aires ROTAS A principal rota de chegada ao Brasil é pelo Acre Os primeiros haitianos entraram pelo Amazonas Recentemente, 18 haitianos entraram por Foz do Iguaçu Depois de entrar pelas fronteiras, muitos vão para São Paulo BRASIL São Paulo Oceano Atlântico abr/mai/jun de 2011 Revista Trabalho 9

8 10 MTE_ _ANR_42x27.5.pdf 1 6/9/11 4:14 PM O BRASIL que ACOLHE C M Y CM MY CY CMY K EMPREGO CARTEIRA ASSINADA = = Em 2009, o mundo passou por uma enorme crise. Mas o Brasil soube fugir dela como ninguém. E os números estão aí para provar. Só de novos empregos formais foram 1,5 milhão. E carteira assinada significa FGTS. E FGTS significa benefícios como a conquista da casa própria. Mas representa ainda mais para os brasileiros. Porque, graças a seus recursos, é possível investir mais em habitação, saneamento básico e desenvolvimento urbano. Ou seja, faz a economia girar com ainda mais força. Mas, para isso tudo acontecer, o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço tem que ser um rendimento menor. A explicação é que só assim o trabalhador consegue financiar o seu sonho com crédito mais barato. E assim todo mundo sai lucrando. FGTS. Bom para os brasileiros. Melhor ainda para o Brasil. 10 abr/mai/jun de 2011 Revista Trabalho

9 11 O BRASIL que ACOLHE A = FGTS = CRESCIMENTO DO BRASIL Ministério do Trabalho e Emprego abr/mai/jun de 2011 Revista Trabalho 11

10 O BrASil que Se PODe CONFiAr Sul-americanos estão vindo trabalhar no Brasil aproveitando o bom momento da economia no país. O crescimento das autorizações para os países desse continente aumentaram 88,86% entre 2007 e 2010 Anibal optou pelo Brasil entre tantos destinos possíveis para trabalhar e viver 12 abr/mai/jun de 2011 Revista Trabalho

11 O BrASil que Se PODe CONFiAr Eu acredito no Brasil! Lyvia Justino O argentino Aníbal Schapira escolheu o Brasil para viver antes mesmo de conseguir um emprego por aqui. Trabalhando para uma empresa com sede nos Estados Unidos e com liberdade para decidir onde morar, optou pelo Rio de Janeiro. Pouco mais de um ano depois de se estabelecer em terras brasileiras, está com sua carteira de trabalho em mãos, assinada por uma multinacional com sede em São Paulo que pretende ampliar seus negócios na capital carioca. Eu trabalhava de casa, com computador, viajando para América Latina inteira. Por isso, para o meu trabalho, tanto fazia eu morar em Buenos Aires ou no Rio de Janeiro desde que eu estivesse perto de um aeroporto. Queria muito morar no Brasil, no Rio de Janeiro, especialmente. Como a empresa já estava abrindo um mercado no Brasil e eu queria ver com meus próprios olhos o que é essa revolução que está acontecendo no Brasil nos últimos anos, me mudei para cá. Todos os indicadores, todas as notícias mostravam que o Brasil estava ótimo. Eu vim morar no Rio, porque além das praias, do samba e de toda a alegria brasileira, eu realmente acredito no futuro deste país, confia. Assim como Aníbal, outros sul-americanos tiveram autorizações de trabalho concedidas pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) em Em 2007, foram 1.966, um aumento de 88,86% no período. De acordo com Paulo Sérgio de Almeida, Coordenador Geral de Imigração do MTE, esse aumento é reflexo da integração do Brasil com os países da América do Sul. Isso está ocorrendo, no meu modo de ver, devido ao processo de integração, com um aprofundamento nas relações do Brasil com esses países em vários pontos de vista: do comercial, do político e também da infraestrutura, com ligações físicas com os outros países. É um adensamento das relações do Brasil e os países da América do Sul em vários aspectos. Isso, somado com o aprofundamento da relação econômica, tem levado a mais mobilidade de pessoas. Essa aproximação do Brasil com os outros países também faz com que ele fique mais conhecido fazendo com que mais pessoas vejam o Brasil como uma oportunidade de vida, de trabalho, de melhoria na sua condição social. O reconhecimento internacional, com um crescimento maior e fortalecimento do seu mercado interno, também é visto como um potencial de desenvolvimento. Tudo isso tem atraído mais sul-americanos, explica Paulo Sérgio. O coordenador de imigração também cita a facilitação da obtenção de vistos por sul-americanos, aprovada pelo Conselho Nacional de Imigração (Cnig) em 2008, e que também tem colaborado para esse crescimento. Atualmente se tem um regime mais fácil, do ponto de vista de menos documentos, menos burocracia para sul-americanos. E isso também contribui para que você tenha mais autorizações de trabalho. Para os cidadãos dos países que participam do MERCOSUL, Bolívia e Chile entrou em vigor em 2009 o Acordo de Residência para Nacionais desses países. O acordo possibilita a livre residência. Como regra geral, qualquer cidadão estrangeiro que quiser vir trabalhar no ARGENTINA Capital: Buenos Aires Língua Oficial: espanhol População: habitantes Produto Interno Bruto (PIB): us$ 523,7 bilhões Área Territorial: km² População Economicamente Ativa (PEA): 47,4% Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): Posição 33, Valor: 0,86 abr/mai/jun de 2011 Revista Trabalho 13

12 O BrASil que Se PODe CONFiAr Minha área no Brasil é promissora. No mercado que eu vou estar agora grandes transações estão sendo feitas em São Paulo e agora também no Rio, nos setores energéticos, elétricos e também nos setores financeiros. Está crescendo como tudo na economia do Brasil. Então eu estou apostando nisso, que esses negócios virem realidade. O argentino exibe sua carteira de trabalho: planos de permanência indeterminados na terra do seu maior rival no futebol Brasil tem que ter uma autorização do MTE para entrar em território brasileiro portando um visto para trabalho no seu passaporte. O que mudou então para os países do MERCOSUL é que seus cidadãos não precisam mais fazer isso. Podem se dirigir ao consulado brasileiro mais próximo de sua casa e solicitar uma residência no Brasil e entrar aqui com esse visto especial, já tendo direito a trabalhar e estudar no Brasil, por exemplo. Isso foi outra medida de facilitação nessa circulação de pessoas e consequentemente dentro desse processo de integração, diz Paulo Sérgio. Para o executivo argentino, o sucesso econômico que o Brasil está vivenciando é resultado de políticas de estado sólidas. A gente está em Brasília, um projeto pensado há 50 anos que não mudou com os governos. Coisa que a gente não tem na Argentina. Não temos política de estado em longo prazo como aqui. Isso, unido com a conjuntura internacional dos comoddities, em que vocês exportam valor agregado, e a potência do Brasil, tanto no mercado interno quanto o que vocês já estão gerando em nível internacional, vemos que esse virou um país sério e com futuro. Dá para apostar no Brasil. Eu poderia trabalhar na Argentina tranquilamente, mas eu quis vir porque eu realmente acredito nesse projeto. Isso que está acontecendo é uma realidade e por isso estou aqui agora, reafirma. Aníbal acredita que o Brasil não está passando por uma bolha financeira, mas por uma situação que avança além da economia. A Argentina nos anos 90 teve uma ampla bolha financeira, o que não acontece no Brasil. Eu acredito que o que o Brasil está vivendo não é só 14 abr/mai/jun de 2011 Revista Trabalho

13 O BrASil que Se PODe CONFiAr uma realidade econômica, está sendo acompanhada por projetos sociais de integração. Todos os indicadores que você vê, surpreendem. Para complementar isso, eu estou me sentindo à vontade em um país que está crescendo. Então, imagina a conjuntura de um país que está crescendo economicamente, que você está se sentindo seguro, que tem esse sorriso e essa frescura o dia inteiro. Como não ter vontade de morar em um país assim e apostar nesse crescimento?. Trabalhando na área de Tecnologia da Informação, o executivo acredita que terá boas oportunidades no país. Minha área no Brasil é promissora. No mercado que eu vou estar agora grandes transações estão sendo feitas em São Paulo e agora também no Rio, nos setores energéticos, elétricos e também nos setores financeiros. Está crescendo como tudo na economia do Brasil. Então eu estou apostando nisso, que esses negócios virem realidade. Estou trabalhando em uma empresa americana, mas estabelecida no Brasil. Tenho carteira de trabalho assinada pela legislação brasileira, conta animado. Para Aníbal, o Brasil hoje está entre as grandes nações. Não estou aqui por conta de uma crise na Argentina. Eu estou aqui porque vejo progresso, vejo que vai pra frente. Vocês cada vez são mais parecidos com os Estados Unidos, de algum modo. O Brasil vai virar império, com os prós e contras que tem isso. O Brasil não é o mundo ideal. Mas vocês estão indo para frente. Tudo isso faz com que eu esteja muito empolgado, com muita vontade de ficar aqui. Criando raízes Aníbal Schapira veio para o Brasil com o intuito de ficar aqui por seis meses. Quase um ano e meio depois, os planos já são outros. Pelos próximos dois, três anos quero ficar aqui com certeza. Vai ser uma experiência ótima. Me formei nos Estados Unidos e já trabalhei na Argentina, no México, em toda a América Latina. O Brasil veio para completar minha formação latino-americana de negócios. Mas não só um currículo que você ganha aqui, fazendo um check list. É uma realidade. Aqui estão acontecendo os negócios. Estou vendo que tudo está mudando. Entre os projetos para o futuro está abrir uma gafieira de tango na Lapa. Minha paixão é o tango. Eu vejo as gafieiras de samba como uma coisa cultural no Rio e eu também quero ver aqui gente jovem dançando tango de tênis e jeans como em Buenos Aires. Tenho o sonho de fazer uma gafieira de tango aqui. Mas morar no Rio de Janeiro deixa o argentino com saudade de algumas coisas de sua terra natal. O que eu tenho mais saudade de Buenos Aires é de ver meu time de futebol no sábado, dançar tango, comer carne e da família e dos amigos. Mas mesmo assim, eu estou há duas horas e meias de lá, posso ir e vir. Estou muito convencido do que eu estou fazendo. Não sei se eu vou ficar dois, três, cinco anos. Não sei. Mas estou com vontade de ficar. Virei botafoguense e Mocidade Independente de Padre Miguel. Só tenho uma coisa que não vai mudar na minha vida: cada Argentina x Brasil eu vou torcer para Argentina. No futebol é guerra, brinca. Dá para apostar no Brasil. Eu poderia trabalhar na Argentina tranquilamente, mas eu quis vir porque eu realmente acredito nesse projeto. Isso que está acontecendo é uma realidade e por isso estou aqui agora. abr/mai/jun de 2011 Revista Trabalho 15

14 16 O BRASIL que SE PODE CONFIAR COLOMBIA Capital: Bogotá Língua Oficial: Espanhol População: habitantes Produto Interno Bruto (PIB): US$ 422,483 bilhões Área Territorial: km² População Economicamente Ativa (PEA): 49,0% Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): Posição 68, Valor: 0,78 Maria Fernanda veio ao Brasil de carona com parentes mas não pensava em ficar. Agora exibe o próprio negócio Uma empresária colombiana Maria Fernanda Hurtado, de Cali, na Colômbia, veio para o Brasil há seis anos em busca de oportunidades. Aproveitei que alguns parentes estavam vindo para cá, mas não pensava em ficar. Na Colômbia trabalhei em uma empresa de controle de qualidade de alimentos e depois fiz carreira na área de estética, que trabalhei por três anos lá, conta ela. Ao chegar ao Brasil, Maria Fernanda encontrou dificuldades para se adaptar a um país totalmente novo, com outros costumes e uma nova língua. No começo foi difícil, mas fui me adaptando, comecei a trabalhar. Quando eu me mudei não conhecia ninguém. Morei no Gama (DF), com meus parentes, mas muitos deles 16 abr/mai/jun de 2011 Revista Trabalho

15 17 O BRASIL que SE PODE CONFIAR A colombiana em ação no embalo das oportunidades foram embora. Eu fiquei só. A língua eu não entendia. Ninguém me entendia, eu não entendia ninguém. Mas pouco a pouco eu fui abrindo meu ouvido para entender e comecei a compreender melhor, falar algumas coisas. Conheci pessoas que me ajudaram a me estabelecer e me incentivaram a continuar aqui. Seu primeiro emprego em terras brasileiras foi em um hotel em Brasília, que para ela foi uma experiência boa, mas mal remunerada. Também trabalhou em salões de beleza e atendeu clientes em sua própria casa. Há dois anos a colombiana abriu uma clínica de estética na Asa Norte, na capital federal. Fiz curso de estética na Colômbia. Estética é meu forte, apesar de ter trabalhado com controle de qualidade de alimentos e outras coisas também, como secretariado. Fiquei com a estética porque eu acho algo lindo. Eu tenho contato com essas pessoas que passam a valorizar meu trabalho. O público que eu tenho dá muito valor à pessoa que sou eu e ao meu trabalho. Gostam muito do meu trabalho, falam que é muito caprichado. Para Maria Fernanda, o mercado de estética em Brasília é favorável. Cali é melhor em estética, mas desde que eu saí de lá abriram muitas clínicas. Aqui tem muitas oportunidades de mercado. É um lugar em que as pessoas têm um nível mais alto, na questão econômica, afirma. Pedras no caminho Mas nem tudo foi fácil para Maria Fernanda ao chegar no Brasil. Além de ter de se adaptar a uma nova língua para se comunicar, para abrir seu próprio negócio encontrou dificuldades por ser estrangeira, como conseguir a permanência no país, um dos pontos fundamentais para ter seu próprio negócio. Demorei a abrir minha empresa porque tive dificuldade em conseguir toda a documentação. Só consegui porque encontrei pessoas que me ajudaram muito a me organizar aqui. Para a colombiana faltou um local onde pudesse conseguir mais informações que a ajudassem a se estabelecer no Brasil. Não existe uma organização que nos oriente, para termos uma base, uma noção de como alugar um local para morar, sobre trabalho. É extremamente complicado. Outra coisa é a burocracia para abrir empresa, por exemplo. Sendo estrangeiro é ainda mais difícil. O Sebrae não podia me ajudar porque eu era estrangeira. Geralmente os estrangeiros não dão conta de resolver as muitas coisas. Gostaria que tivesse um lugar para nos ajudar e que pudéssemos contar com um apoio maior para organizar tudo para gente ficar aqui, sugere ela. Agora que está com a empresa funcionando, Maria Fernanda não tem planos de voltar para a Colômbia. Hoje tenho a minha vida aqui e no momento em que eu for embora tenho que me desfazer de tudo, das pessoas, das clientes. Elas são meu trabalho. Se sair daqui eu vou começar novamente do zero. Minha empresa ainda é bem simples, o espaço pequeno. Por enquanto trabalho só, mas desejo que outras pessoas trabalhem comigo. Quero crescer aqui, dando o melhor de mim, criar uma equipe de trabalho. Tenho muitos planos para executar. Coisas boas que as pessoas de Brasília precisam para ter mais conforto e bem-estar, fala, animada. abr/mai/jun de 2011 Revista Trabalho 17

16 18 O BRASIL que SE PODE CONFIAR No período em que esteve no Brasil, Ricardo se encantou com o país e hoje tem vontade de voltar ao país. Residência médica nos planos. PERU Capital: Lima Língua Oficial: Espanhol População: habitantes Produto Interno Bruto (PIB): US$ 170,089 bilhões Área Territorial: km² População Economicamente Ativa (PEA): 47,7% Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): Posição 78, Valor: 0,76 O desejo de vir morar no Brasil Nascido em Lima, no Peru, o médico cirurgião Ricardo Javier Moreno Stagnaro fez parte de sua faculdade em Curitiba. Atualmente, trabalha como clínico geral, realizando atendimento domiciliar a pacientes do sistema privado de saúde, faz auditorias médicas em clínicas de Lima e viaja para o interior de seu país periodicamente para trabalhar em projetos de saúde e investigação em epidemiologia. No período em que esteve no Brasil, se encantou com o país e hoje tem a vontade de vir novamente para cá. Eu fiz parte da minha faculdade na Universidade Federal do Paraná e por motivos familiares tive de voltar ao Peru, concluindo meus estudos universitários no meu país. Uma vez formado e trabalhando como médico, tenho o desejo de voltar para fazer uma residência médica no Brasil, obtendo uma boa especialização. Considero o Brasil uma segunda casa, tenho ótimos amigos e é um país no qual me sinto adaptado para morar. Mas gostaria de voltar ao meu país uma vez finalizado o período da residência, de 2 ou 3 anos. Para Ricardo, o Brasil, hoje em dia, é o melhor país sul-americano no que diz respeito à qualidade da medicina e remuneração, apesar de ter problemas sociais e de saúde pública como os vizinhos. É um país que brinda boa qualidade de vida, muito bom para morar. Sempre que visito o Brasil, uma vez por ano para rever amizades, aproveito a oportunidade de visitar hospitais e me contactar com médicos de diversas áreas e pesquisar as ofertas de trabalho. Considero que o médico brasileiro tem uma vida profissional mais promissora. Nossa realidade no Peru, salvando as exceções, é dura. É uma profissão que dá muitas satisfações do ponto de vista pessoal, mas a parte econômica é diferente do Brasil. As remunerações no Peru, em geral, não são altas se as comparamos com a remuneração média do médico brasileiro. O médico ainda não veio para o Brasil, principalmente, pelas dificuldades encontradas para validar seu título profissional. Devido às condições de trabalho que o Brasil oferece para os médicos, muitos profissionais sul-americanos migraram para esse país procurando emprego, inclusive ilegalmente. Por conta disso, o governo brasileiro, juntamente com as autoridades médicas, optou por adotar uma política mais rígida. Para poder trabalhar como médico no Brasil o estrangeiro deve ter um visto permanente e alguma filiação com um brasileiro, explica. Se vier morar no Brasil, Ricardo quer se estabelecer em uma cidade litorânea. Fui criado perto do mar. Lima é litoral. Gosto muito do Sudeste e Nordeste brasileiro. Tive oportunidade de conhecer quase todo Brasil, de Porto Alegre a Fortaleza. Me identifico com o povo, o clima, as cidades bonitas. O mais parecido com meu país são os costumes, por exemplo, do Espírito Santo, Recife e Bahia. Procuro um lugar que me de trabalho e boa qualidade de vida. 18 abr/mai/jun de 2011 Revista Trabalho

17 19 REDES SOCIAIS Siga o MTE no Twitter Criado em maio de 2009, foi o primeiro perfil lançado por um ministério no microblog. Hoje, com mais de 19 mil seguidores, ele é responsável por levar a informação rápida e precisa aos trabalhadores Por Mariana Dantas Além do microblog, o Ministério do Trabalho e Emprego conta com uma página no Facebook, no Orkut e um canal no Youtube. Com as redes, o órgão acredita na divulgação das políticas públicas e na proximidade do trabalhador para atender as necessidades dele. O perfil do MTE democratiza informações publicando posts com dados das estatísticas de emprego e desemprego, oportunidades de vagas no Sine e em cursos de qualificação, dicas e agenda do ministro Carlos Lupi. Legislação trabalhista, notícias das superintendências regionais e demandas de debates na rede também fazem parte do pacote de informações publicadas no Twitter. Você sabe o que é o Twitter e como ele funciona? Twitter é uma rede social que permite aos usuários enviar e receber atualizações pessoais de outros contatos (em textos de até 140 caracteres, conhecidos como tweets ). As atualizações são exibidas no perfil de um usuário em tempo real e também enviadas a outros usuários seguidores que tenham assinado para recebê-las. As atualizações de um perfil ocorrem por meio do site do Twitter, por RSS, por SMS ou programa especializado para gerenciamento. O serviço é gratuito pela internet, entretanto, usando o recurso de SMS, pode ocorrer a cobrança pela operadora telefônica. Desde sua criação em 2006 por Jack Dorsey, o Twitter ganhou extensa notabilidade e popularidade por todo mundo. Algumas vezes é descrito como o SMS da Internet. Quer nos seguir? Para virar um seguidor do nosso perfil no microblog, basta ter uma conta no Twitter e digitar: www. twitter.com/trabalhogovbr. Pronto! Você nos achou. Clique em follow e passe a conferir o que temos de interessante a lhe dizer. Não deixe de seguir o MTE no Twitter. Esperamos por você! abr/mai/jun de 2011 Revista Trabalho 19

18 20 O BRASIL que AMPARA Os Estados Unidos ficaram na lembrança Daniel com duas embalagens da pizza que vende em Brasília: bye bye América ESTADOS UNIDOS Capital: Washington Língua Oficial: Inglês População: habitantes Produto Interno Bruto (PIB): US$ 14,02 trilhões Área Territorial: km² População Economicamente Ativa (PEA): 52,4% Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): Posição 10, Valor: 0,94 20 abr/mai/jun de 2011 Revista Trabalho

19 21 O BRASIL que AMPARA Maristela Leitão Em 2000, Daniel Dias decidiu que queria ganhar dinheiro. Na ocasião, a situação financeira do Brasil não era das melhores, por isso resolveu adiar a entrada na faculdade e migrar para os Estados Unidos onde avaliou que seria mais fácil alcançar seu objetivo. Eu tinha 20 anos quando optei por ganhar dinheiro em vez de investir na faculdade de Administração. Por falta de oportunidades no Brasil achei que indo para os Estados Unidos teria um retorno financeiro mais rápido, lembra ele para a Revista Trabalho. Sozinho, desembarcou em Orlando, na Flórida, onde durante os primeiros dois anos trabalhou como empregado no ramo hoteleiro. Depois, mudou para a cidade vizinha de Tampa, onde aprendeu com um imigrante mexicano o ofício de construtor de telhados. E, junto com outros três brasileiros, foi trabalhar por empreitada para uma construtora americana. Foram seis anos atuando como empreiteiro, um tempo em que teve de trabalhar duro. E, mesmo trabalhando por conta própria, sem uma relação empregatícia formal, tinha uma carga horária muito puxada. Normalmente eu trabalhava entre 10 e 12 horas diariamente, mas, houve dias em que cheguei a trabalhar 15 horas seguidas. Como eu ganhava por empreitada tinha de fazer o máximo possível de telhados. Na época eu entregava quatro casas por dia, diz ele. Daniel relata que durante os oito anos que passou nos Estados Unidos os primeiros dois anos no ramo de turismo e seis prestando serviço por empreitada além do excesso de trabalho enfrentou também a saudade da família que ficou no Brasil. Mas seu esforço foi recompensado financeiramente. O resultado econômico de sua estadia nos EUA, foi muito bom, segundo ele mesmo admite. Isso pelo menos até 2007, quando a crise econômica que alcançaria o planeta em 2008 eclodiu no ramo imobiliário norte americano, atingindo o setor da Construção Civil onde ele atuava. A crise pegou tão forte no setor da construção civil que o pessoal da construtora para quem eu trabalhava e que existe há 50 anos dizia que nunca haviam enfrentado uma situação econômica tão crítica como aquela, observa. A partir de então as coisas começaram a ficar difíceis, as encomendas rareavam e em vez dos quatro telhados que construía por dia passou a receber uma encomenda a cada 15 dias. Prevendo dias piores ele decidiu voltar para o Brasil. O ramo escolhido para investir em terras brasileiras o dinheiro economizado foi o da alimentação, por influência da família o pai criou os cinco filhos tocando uma tradicional pizzaria de Brasília, a Don Giovane. E assim Dias abriu a Sicili Pizzas e Massas, na cidade satélite de Águas Claras, antes mesmo de voltar para o Brasil. E quando efetivamente voltou, em meados de 2007 assumiu a direção do negócio. O empreendimento prosperou tanto que em 2008 abriu a segunda pizzaria. Desta vez, no Plano Piloto de Brasília. Desde o início a minha intenção era ganhar dinheiro nos Estados Unidos e voltar para o Brasil. Isso mais cedo ou mais tarde iria acontecer, mas é claro que o efeito negativo da crise no meu negócio, lá, e o momento econômico que o Brasil atravessava favoreceram a minha decisão de retornar, em 2007, observa Daniel. Mas apesar do sucesso do negócio inicial ele chegou a empregar cerca de 50 funcionários Daniel não se acomodou. Tanto que, em 2010, ao perceber que estava tendo que dispor de um Desde o início a minha intenção era ganhar dinheiro nos Estados Unidos e voltar para o Brasil. Isso mais cedo ou mais tarde iria acontecer, mas é claro que o efeito negativo da crise no meu negócio lá e o momento econômico que o Brasil atravessava favoreceram a minha decisão de retornar grande capital de giro para manter o empreendimento resolveu mudar para um nicho no mesmo ramo empresarial, mas de mais baixo custo. E ao conhecer o atual sócio durante um curso que fez no SEBRAE, os dois tiveram a idéia de criar uma nova marca, a Pizza Mais. É uma pizzaria com um conceito diferente pois é servida em sistema fast food. E atualmente já temos dois franqueados com a marca Pizza Mais, um no Setor Sudoeste e outro na Asa Norte, para quem forneço a massa e os recheios, explica. A mudança para o novo nicho empresarial deu certo, tanto assim que em setembro do ano passado Daniel decidiu vender as unidades da Sicili, ficando apenas com a marca Pizza Mais. E com o sucesso da nova fórmula o jovem empreendedor está cheio de projetos. O primeiro deles, que deve ser efetivado até o início de julho próximo, é aproveitar a boa localização do ponto da fábrica, reformar o ambiente e decorá-lo com paisagens e imagens de monumentos característicos da capital federal como forma de ligar a imagem da marca Pizza Mais à imagem de Brasília. Lembrando que sua intenção não é vender pizzas diretamente, mas, cuidar da administração da marca, prestando assistência e fornecendo as massas e recheios das pizzas aos franqueados, Daniel destaca: Contando com o diferencial do meu produto que é o preço e a qualidade, pretendo levar a marca Pizza Mais para o entorno de Brasília abrindo até o final deste ano mais oito franquias. Posteriormente quero abrir uma também franquia da Pizza Mais, em João Pessoa (PB), onde o meu atual sócio, o Jadson Xavier, tem um escritório, planeja. Atualmente ele emprega 20 trabalhadores, entre os contratados diretamente e os que atuam nas franqueadas. Segundo Daniel, seu projeto inclui a volta aos estudos e cursar a faculdade de Direito em vez da de Administração como era sua intenção antes de viajar. Ele ressalta que valeu a decisão de ir ganhar dinheiro nos Estados Unidos, há 11 anos, e que voltou em um bom momento para investir o dinheiro que conseguiu ganhar lá fora. abr/mai/jun de 2011 Revista Trabalho 21

20 22 O BRASIL que AMPARA De Los Angeles para Brasília Assim como Daniel Dias, as oportunidades de trabalho que o país dono da maior economia do mundo oferecia na ocasião também influenciaram Dora da Paz a migrar para os Estados Unidos em Na época a maranhense de Carolina abriu mão de um emprego na Câmara dos Deputados, em Brasília, e contando com a ajuda do irmão que lá vivia já há algum tempo se estabeleceu em Los Angeles, na Califórnia. No início trabalhou como babysitter, atividade que lhe garantiu recursos para alugar um local para morar e para investir em qualificação tendo se formado em Cosmetologia: Eu ganhava US$ 10, o melhor preço pago naquela época por essa atividade, por hora, e com esse dinheiro paguei meu curso superior de Cosmetologia, tendo em mente voltar um dia para o Brasil, com um diploma ou uma profissão, observa. Depois de formada em Cosmetologia, Dora da Paz aprendeu a pintar cabelos com o renomado Colorista norte-americano, Louis Licari. Atuando como assistente de Louis Licari, conhecido mundialmente como o Rei da Cor me especializei na técnica de coloração que adapta a cor do cabelo ao tom de pele, formato facial e estilo de vida da cliente, explica. Além disso, fiz um curso de maquiagem própria para mídia de alta definição, técnica que pode ser utilizada também na maquiagem de noivas, debutantes e etc. Inclusive, este é o meu forte, diz Da Paz. Desde que chegou aos Estados Unidos, em l989, Dora nunca teve problemas financeiros, nem quando trabalhava como babysitter e nem depois que começou a trabalhar em um importante salão de beleza, em Beverley Hills. Como babysitter, sempre ganhei a melhor remuneração paga na época para esse tipo de ocupação e no salão do Licari ganhava pelo que produzia, mas, o meu faturamento era aumentado pelas gorjetas, geralmente bem generosas, que eu recebia, recorda. A partir de 2008, porém, as coisas começaram a ficar mais difíceis, para Dora da Paz. É que com a crise econômica a clientela do salão diminuiu. No entanto, Dora confessa que apesar de ter sentido os efeitos da crise econômica no bolso, esse não foi o único motivo que a fez voltar ao Brasil. Fatores de ordem pessoal pesaram em sua decisão de retornar ao país, em setembro Tanto que só abriu o Salon Be Beautiful, nove meses depois, em julho do ano passado, e somente este ano pode se dedicar totalmente ao empreendimento. Antes tive que resolver algumas questões que ficaram pendentes nos Estados Unidos para onde tive que viajar umas duas vezes no ano passado, só podendo, efetivamente me dedicar ao meu empreendimento, a partir deste ano, observa. Há quase um ano estabelecida no Setor Sudoeste de Brasília, e disposta a continuar no ramo apesar do salão ainda não ter deslanchado, uma vez que a conquista da clientela nesse ramo leva um certo tempo, Dora da Paz espera ter seu trabalho reconhecido em breve, e acredita ter retornado ao país natal em um bom momento uma vez que o Brasil de hoje não é mais aquela terra sem oportunidades que deixei pra trás, há 20 anos, diz ela. 22 abr/mai/jun de 2011 Revista Trabalho

PROJETO ESTUDO SOBRE A MIGRAÇÃO HAITIANA AO BRASIL DIÁLOGO BILATERAL Pesquisa Brasil. Brasília, 08 de abril de 2014

PROJETO ESTUDO SOBRE A MIGRAÇÃO HAITIANA AO BRASIL DIÁLOGO BILATERAL Pesquisa Brasil. Brasília, 08 de abril de 2014 PROJETO ESTUDO SOBRE A MIGRAÇÃO HAITIANA AO BRASIL DIÁLOGO BILATERAL Pesquisa Brasil Brasília, 08 de abril de 2014 Estudo utiliza três metodologias distintas, a saber: Análise de informações de registros

Leia mais

Como os refugiados e imigrantes se adaptam no Brasil

Como os refugiados e imigrantes se adaptam no Brasil Como os refugiados e imigrantes se adaptam no Brasil O mundo tem passado por uma série de dificuldades nos últimos anos. Junto com crises financeiras que, muitas vezes, esvaziam países, nos vemos também

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau , Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau Porto Velho-RO, 12 de março de 2009 Gente, uma palavra apenas, de agradecimento. Uma obra dessa envergadura não poderia

Leia mais

PESQUISA DE CABELEIREIRA/TÉCNICO DE ESTÉTICA:

PESQUISA DE CABELEIREIRA/TÉCNICO DE ESTÉTICA: Fundo Perpétuo de Educação PESQUISA DE CABELEIREIRA/TÉCNICO DE ESTÉTICA: Os depoimentos, ensinamentos e metas dos participantes mais bem sucedidos. A escolha da escola fez a diferença na sua colocação

Leia mais

Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada

Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada Terça-feira, 11 de março de 2014 Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada Nádia Junqueira Goiânia - Dalila tem 15 anos, estuda o 2º ano no Colégio

Leia mais

Segunda-feira, 22 de abril de 2013

Segunda-feira, 22 de abril de 2013 Segunda-feira, 22 de abril de 2013 22/04/2013 07h00 - Atualizado em 22/04/2013 07h00 Empresários dão dicas de como empreender após a aposentadoria Professora aposentada montou empresa de reforma de calçadas.

Leia mais

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso TEXTO 1 Leia o texto abaixo e nas alternativas de múltipla escolha, assinale a opção correta. INTERCÂMBIO BOA VIAGEM 1 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 Cursos de intercâmbio são uma

Leia mais

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes All You Zombies Wendel Coelho Mendes Versão Portuguesa, Brasil Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959 Esse conto é minha versão sobre a verdadeira história de All You Zombies,

Leia mais

ulher não fala muito Mulher pensa alto

ulher não fala muito Mulher pensa alto ulher não fala muito Mulher pensa alto bla bla PROF. GRETZ Mulher não fala muito. Mulher pensa alto. Reflexões bem humoradas para uma ótima vida a dois Florianópolis 2014 1. Silêncio 7 2. Percepção 13

Leia mais

FICHA DE CADASTRO EMPRETEC. Município Data: / /

FICHA DE CADASTRO EMPRETEC. Município Data: / / FICHA DE CADASTRO EMPRETEC Município Data: / / Caro Empreendedor, Obrigado por seu interesse pelo Empretec, um dos principais programas de desenvolvimento de empreendedores no Brasil e no Mundo! As questões

Leia mais

Casal viaja pelo mundo na carona de Deus

Casal viaja pelo mundo na carona de Deus Casal viaja pelo mundo na carona de Deus Fábio Aguiar Lisboa Era o ano de 1873 e o escritor francês Júlio Verne lançou um livro que mexeu com a imaginação e o sonhos de inúmeras gerações de leitores de

Leia mais

Esta nova sequência tem uma novidade: ela é inédita!

Esta nova sequência tem uma novidade: ela é inédita! Esta nova sequência tem uma novidade: ela é inédita! Hum, essa não é uma novidade. As outras também eram de certa forma inéditas, uma vez que o layout era baseado na estrutura dos Gurus, mas vamos lá,

Leia mais

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. Saí da prisão volto coleção Conversas #26 - setembro 2015 - e estou ou não desempregado, para o crime? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS, da

Leia mais

Primeiro Email#1: Rota Problema Solução

Primeiro Email#1: Rota Problema Solução Esta segunda sequência respeita a estrutura da sequência do Eben que analisamos.o template é adequado aos profissionais que podem (e querem) trabalhar com os três mosqueteiros, ou seja, apresentar uma

Leia mais

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR INTRODUÇÃO Você está cansado de falsas promessas uma atrás da outra, dizendo

Leia mais

, como desenvolver o seu primeiro infoproduto

, como desenvolver o seu primeiro infoproduto Olá! Seja bem-vindo a essa série de três vídeos, onde eu quero mostrar exatamente como criar, como desenvolver e como fazer um marketing do seu próprio produto digital, criando um negócio altamente lucrativo

Leia mais

INFORMAÇÕES ÚTEIS. 1 - Definição

INFORMAÇÕES ÚTEIS. 1 - Definição INFORMAÇÕES ÚTEIS Em pesquisa realizada pelo Banco Mundial o Brasil é um país que pode levar cerca de 5 meses para se legalizar uma empresa, mas o desemprego, a vontade de ter um negócio próprio, está

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

HERÓIS SEM ROSTOS - A Saga do Imigrante para os EUA Autor: Dirma Fontanezzi - dirma28@hotmail.com

HERÓIS SEM ROSTOS - A Saga do Imigrante para os EUA Autor: Dirma Fontanezzi - dirma28@hotmail.com HERÓIS SEM ROSTOS - A Saga do Imigrante para os EUA Autor: Dirma Fontanezzi - dirma28@hotmail.com TRECHO: A VOLTA POR CIMA Após me formar aos vinte e seis anos de idade em engenharia civil, e já com uma

Leia mais

José Carlos de Oliveira Lima recebe homenagem especial da Fundação Vanzolini por sua atuação em prol da construção sustentável

José Carlos de Oliveira Lima recebe homenagem especial da Fundação Vanzolini por sua atuação em prol da construção sustentável José Carlos de Oliveira Lima recebe homenagem especial da Fundação Vanzolini por sua atuação em prol da construção sustentável Placa de reconhecimento foi entregue ao engenheiro durante a Conferência Aqua,

Leia mais

Interessados nos programas abaixo devem procurar a Assessoria de Assuntos Internacionais da Unijuí, fone 3332.0329

Interessados nos programas abaixo devem procurar a Assessoria de Assuntos Internacionais da Unijuí, fone 3332.0329 Interessados nos programas abaixo devem procurar a Assessoria de Assuntos Internacionais da Unijuí, fone 3332.0329 O que é Intercâmbio? A palavra INTERCÂMBIO significa TROCA. A partir dessa idéia, surgem

Leia mais

Morar no exterior relato de uma imigrante

Morar no exterior relato de uma imigrante Morar no exterior relato de uma imigrante Ms. Josiane Vill - UFSC josivill@hotmail.com A opção de morar no exterior... Morar no exterior nunca esteve presente nos meus objetivos de vida, nem mesmo em meus

Leia mais

MARIA CÉLIA BASTOS PEREIRA

MARIA CÉLIA BASTOS PEREIRA MARIA CÉLIA BASTOS PEREIRA Maria Célia Bastos Pereira Edição revisada - 2013 Revisado por Maria Helena Bastos Pereira Diagramado por Regina Coeli Duarte rcoeliduarte@gmail.com MARIA CÉLIA BASTOS PEREIRA

Leia mais

OS 3 PASSOAS PARA O SUCESSO NA SEGURANÇA PATRIMONIAL

OS 3 PASSOAS PARA O SUCESSO NA SEGURANÇA PATRIMONIAL WWW.SUPERVISORPATRIMONIAL.COM.BR SUPERVISOR PATRIMONIAL ELITE 1 OS 3 PASSOS PARA O SUCESSO NA CARREIRA DA SEGURANÇA PATRIMONIAL Olá, companheiro(a) QAP TOTAL. Muito prazer, meu nome e Vinicius Balbino,

Leia mais

Carla- Oswaldo é como que você começou a se envolver com as questões sociais?

Carla- Oswaldo é como que você começou a se envolver com as questões sociais? Depoimento de Oswaldo Setti de Almeida Filho Ação Moradia Carla- Bom dia, Oswaldo. Oswaldo Bom dia, meu nome... Carla- Eu gostaria que você me falasse primeiro o seu nome completo, a sua data de nascimento

Leia mais

Lanches ser hoje uma referência gastronômica em Londrina.

Lanches ser hoje uma referência gastronômica em Londrina. EntreVISTA Fotos: Divulgação/Shutterstock O grande empreendedor encara os desafios Entre esperar o livro pronto e escrevê-lo, o comerciante Arnaldo Tsuruda preferiu seguir pela segunda opção. A história

Leia mais

Aprenda a Gerar Renda Utilizando Seus Conhecimentos em Promob e Projetos 3D.ACDEMY.COM.BR COMO GERAR RENDA COM PROJETO VERSÃO 1.0

Aprenda a Gerar Renda Utilizando Seus Conhecimentos em Promob e Projetos 3D.ACDEMY.COM.BR COMO GERAR RENDA COM PROJETO VERSÃO 1.0 Aprenda a Gerar Renda Utilizando Seus Conhecimentos em Promob e Projetos CAIO HENRIQUE TEODORO DOS SANTOS Página 1 Versão 1.0 2013 Esforcei-me ao máximo para transmitir em poucas páginas algumas dicas

Leia mais

O dentista que virou dono de restaurante chinês 1

O dentista que virou dono de restaurante chinês 1 O dentista que virou dono de restaurante chinês 1 O cirurgião dentista Robinson Shiba, proprietário da rede China In Box, em 1992 deixava de exercer sua profissão como dentista para inaugurar a primeira

Leia mais

LACRALO Showcase Organizing Committee Teleconference 13 April 2015

LACRALO Showcase Organizing Committee Teleconference 13 April 2015 Aqui fala Alberto Soto, muito obrigado a todos e bem-vindos à teleconferência, é o LACRALO Showcase, organizando uma teleconferência. TERRI AGNEW: Muito obrigada Alberto. Bom dia, boa tarde, boa noite.

Leia mais

Consórcio. Imobiliário. na prática. Por que o consórcio é muito mais interessante do que o financiamento? Livre-se dos Juros!

Consórcio. Imobiliário. na prática. Por que o consórcio é muito mais interessante do que o financiamento? Livre-se dos Juros! Consórcio Imobiliário na prática Por que o consórcio é muito mais interessante do que o financiamento? Livre-se dos Juros! 1 Sobre a empresa A A+ Consórcios iniciou suas atividades com o objetivo de gerir

Leia mais

Oito passos para uma carreira extraordinária

Oito passos para uma carreira extraordinária Oito passos para uma carreira extraordinária Procurar tornar-se apto para o mercado de trabalho sem saber qual o objetivo desejado é a melhor forma de conseguir bons empregos e uma eterna infelicidade.

Leia mais

O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB!

O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB! O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB! A história da Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para Analista Tributário da Receita Federal do Brasil, é mais uma das histórias

Leia mais

Ecológico. Arranha-céu. O retrofit de um dos principais ícones norte-americanos. bate-papo Com Vitorio Panicucci, da Clavi Incorporações

Ecológico. Arranha-céu. O retrofit de um dos principais ícones norte-americanos. bate-papo Com Vitorio Panicucci, da Clavi Incorporações Mar/Abr 2015 ANO III Nº 16 R E V I S TA A REVISTA DA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL Arranha-céu Ecológico O retrofit de um dos principais ícones norte-americanos bate-papo Com Vitorio Panicucci, da Clavi Incorporações

Leia mais

Alta Performance Como ser um profissional ou ter negócios de alta performance

Alta Performance Como ser um profissional ou ter negócios de alta performance Sobre o autor: Meu nome é Rodrigo Marroni. Sou apaixonado por empreendedorismo e vivo desta forma há quase 5 anos. Há mais de 9 anos já possuía negócios paralelos ao meu trabalho e há um pouco mais de

Leia mais

Qual o Sentido do Natal?

Qual o Sentido do Natal? Qual o Sentido do Natal? Por Sulamita Ricardo Personagens: José- Maria- Rei1- Rei2- Rei3- Pastor 1- Pastor 2- Pastor 3-1ª Cena Uma música de natal toca Os personagens entram. Primeiro entram José e Maria

Leia mais

P/1 Então por favor, começa com o seu nome completo, local e a data de nascimento.

P/1 Então por favor, começa com o seu nome completo, local e a data de nascimento. museudapessoa.net P/1 Então por favor, começa com o seu nome completo, local e a data de nascimento. R Meu nome é Kizzes Daiane de Jesus Santos, 21 de julho de 1988, eu nasci em Aracaju, no estado do Sergipe.

Leia mais

Relatório de Intercâmbio

Relatório de Intercâmbio UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI ASSESSORIA PARA ASSUNTOS INTERNACIONAIS PROGRAMA DE INTERCÂMBIO ACADÊMICO INTERNACIONAL PARA GRADUAÇÃO Relatório de Intercâmbio Aluno(a): THIAGO RIBEIRO FURTADO

Leia mais

Palestra 1 Mudança Organizacional. Texto base: 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças

Palestra 1 Mudança Organizacional. Texto base: 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças Palestra 1 Mudança Organizacional Texto base: 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças 02 de Dezembro de 2009 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças

Leia mais

Mobilidade Urbana COMO SE FORMAM AS CIDADES? 06/10/2014

Mobilidade Urbana COMO SE FORMAM AS CIDADES? 06/10/2014 Mobilidade Urbana VASCONCELOS, Eduardo Alcântara de. Mobilidade urbana e cidadania. Rio de Janeiro: SENAC NACIONAL, 2012. PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL LUCIANE TASCA COMO SE FORMAM AS CIDADES? Como um

Leia mais

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento.

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. museudapessoa.net P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. R Eu nasci em Piúma, em primeiro lugar meu nome é Ivo, nasci

Leia mais

27/11/2009. Entrevista do Presidente da República

27/11/2009. Entrevista do Presidente da República Entrevista exclusiva concedida por escrito pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, para o jornal Metro, edição São Paulo e edição ABC Publicada em 27 de novembro de 2009 Jornalista: Muitos

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

Quem nunca refletiu sobre o problema da desigualdade social no Brasil? Será que OPORTUNIDADES ENTREVISTA UMA REDE DE. 6 REVISTA girassol

Quem nunca refletiu sobre o problema da desigualdade social no Brasil? Será que OPORTUNIDADES ENTREVISTA UMA REDE DE. 6 REVISTA girassol ENTREVISTA COM EDGAR BORTOLINI UMA REDE DE OPORTUNIDADES Quem nunca refletiu sobre o problema da desigualdade social no Brasil? Será que todas as pessoas têm as mesmas oportunidades? A resposta é muito

Leia mais

A rádio haitiana de ciência que funciona no Brasil

A rádio haitiana de ciência que funciona no Brasil A rádio haitiana de ciência que funciona no Brasil FELIPE MAIA DA VICE 18/06/2015 02h00 Mais opções PUBLICIDADE Há seis meses os haitianos Jacssone Alerte, de 31 anos, e Ludger Jean Louis, 30, têm comparecido

Leia mais

Teste sua empregabilidade

Teste sua empregabilidade Teste sua empregabilidade 1) Você tem noção absoluta do seu diferencial de competência para facilitar sua contratação por uma empresa? a) Não, definitivamente me vejo como um título de cargo (contador,

Leia mais

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos)

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos) I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. Hoje. domingo e o tempo. bom. Por isso nós. todos fora de casa.. a passear à beira-mar.. agradável passar um pouco de tempo

Leia mais

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar CATEGORIAS OBJECTIVOS ESPECÍFICOS S. C. Sim, porque vou para a beira de um amigo, o Y. P5/E1/UR1 Vou jogar à bola, vou aprender coisas. E,

Leia mais

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca Orientação ao mercado de trabalho para Jovens 1ª parte APRESENTAÇÃO Muitos dos jovens que estão perto de terminar o segundo grau estão lidando neste momento com duas questões muito importantes: a formação

Leia mais

Prefácio. Julio Rezende Pai, empreendedor

Prefácio. Julio Rezende Pai, empreendedor Prefácio Nesse treinamento vou compartilhar o que os empresários do ramo de SEGURANÇA ELETRÔNICA não compartilham com ninguém, aliás, nenhum empresário quer contar o segredo de suas Empresas, Correto?

Leia mais

Assim nasce uma empresa.

Assim nasce uma empresa. Assim nasce uma empresa. Uma história para você que tem, ou pensa em, um dia, ter seu próprio negócio. 1 "Non nobis, Domine, non nobis, sed nomini Tuo da gloriam" (Sl 115,1) 2 Sem o ar Torna-te aquilo

Leia mais

por futebol profissional ou amador?

por futebol profissional ou amador? Tabela 3 - Síntese das entrevistas com torcedores I O que é o futebol pra você? Uma paixão. É um esporte que eu pratico, que gosto. O meu time de futebol é a razão do meu viver. Você se interessa mais

Leia mais

Vencedores! Ideias de Negócio. Passos para criar. Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais!

Vencedores! Ideias de Negócio. Passos para criar. Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais! Por Rafael Piva Guia 33 Prático Passos para criar Ideias de Negócio Vencedores! Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais! Que bom que você já deu um dos

Leia mais

Menores, mas com potencial de gigantes

Menores, mas com potencial de gigantes Menores, mas com potencial de gigantes 12 KPMG Business Magazine Empresas do mercado empreendedor ganham força com a expansão do consumo nos países emergentes O ano de 2008 foi um marco na história econômica

Leia mais

EMBRATUR. Percepção dos estrangeiros sobre o Brasil durante a Copa das Confederações 2013

EMBRATUR. Percepção dos estrangeiros sobre o Brasil durante a Copa das Confederações 2013 EMBRATUR Percepção dos estrangeiros sobre o Brasil durante a Copa das Confederações 2013 Com 20 anos de experiência em Estudos de Mercado, o Instituto Methodus garante aos seus clientes relatórios que

Leia mais

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas?????

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas????? Há 16 anos quando entrou na MK, a consagrada Diretora Nacional, Gloria Mayfield, não sabia como chegar ao topo, hoje ela dá o seguinte conselho. As lições que eu aprendi na Mary Kay para me tornar uma

Leia mais

De volta ao básico O Beaba do seu negócio Mary Kay Descubra qual a sua paixão para crescer na carreira MK!

De volta ao básico O Beaba do seu negócio Mary Kay Descubra qual a sua paixão para crescer na carreira MK! Treinamento de Consultoras De volta ao básico O Beaba do seu negócio Mary Kay Descubra qual a sua paixão para crescer na carreira MK! Ferramentas de trabalho a serem desenvolvidas para crescer na Entender

Leia mais

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 1 Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 Entrevistador- Como o senhor vê a economia mundial e qual o posicionamento do Brasil, após quase um ano da quebra do

Leia mais

0 21 anos: Fase do amadurecimento biológico 21 42 anos: Fase do amadurecimento psicológico mais de 42 anos: Fase do amadurecimento espiritual

0 21 anos: Fase do amadurecimento biológico 21 42 anos: Fase do amadurecimento psicológico mais de 42 anos: Fase do amadurecimento espiritual Por: Rosana Rodrigues Quando comecei a escrever esse artigo, inevitavelmente fiz uma viagem ao meu passado. Lembrei-me do meu processo de escolha de carreira e me dei conta de que minha trajetória foi

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

Os 3 Passos da Fluência - Prático e Fácil!

Os 3 Passos da Fluência - Prático e Fácil! Os 3 Passos da Fluência - Prático e Fácil! Implemente esses 3 passos para obter resultados fantásticos no Inglês! The Meridian, 4 Copthall House, Station Square, Coventry, Este material pode ser redistribuído,

Leia mais

Sinopse I. Idosos Institucionalizados

Sinopse I. Idosos Institucionalizados II 1 Indicadores Entrevistados Sinopse I. Idosos Institucionalizados Privação Até agora temos vivido, a partir de agora não sei Inclui médico, enfermeiro, e tudo o que for preciso de higiene somos nós

Leia mais

Veja todo o material ou clique no índice abaixo para ir direto para o que precisa.

Veja todo o material ou clique no índice abaixo para ir direto para o que precisa. 1 Carta às Noivas Olá, em primeiro lugar, parabéns por estar se casando! Esperamos que este material à ajude a saber mais sobre casamentos e também no planejamento correto da sua festa. Veja todo o material

Leia mais

Brasileira percorre 7 mil quilômetros para contar histórias de refugiados africanos

Brasileira percorre 7 mil quilômetros para contar histórias de refugiados africanos Brasileira percorre 7 mil quilômetros para contar histórias de refugiados africanos por Por Dentro da África - quarta-feira, julho 29, 2015 http://www.pordentrodaafrica.com/cultura/brasileira-percorre-7-mil-quilometros-para-contar-historias-derefugiados-africanos

Leia mais

Luiz Vladimir Ribas da Cruz. Juliana Gueiros Fuzati Rodrigues

Luiz Vladimir Ribas da Cruz. Juliana Gueiros Fuzati Rodrigues Luiz Vladimir Ribas da Cruz Cheguei no dia 5 ao México, passei um dia na cidade do México e depois vim para o destino final, Ciudad Victoria, capital de Tamaulipas. Apesar de ainda não ter tido aula, posso

Leia mais

CDA COMUNICAÇÃO INTEGRADA

CDA COMUNICAÇÃO INTEGRADA Central de Cases CDA COMUNICAÇÃO INTEGRADA www.espm.br/centraldecases Central de Cases CDA COMUNICAÇÃO INTEGRADA Preparado pelo Prof. Marcus S. Piaskowy, da ESPM SP. Recomendado para a área de Administração

Leia mais

Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça?

Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça? Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça? Caro amigo (a) Se sua empresa está sofrendo com a falta de clientes dispostos a comprar os

Leia mais

12 Dicas Para Montar Um Negócio De Sucesso

12 Dicas Para Montar Um Negócio De Sucesso Novo Negócio 12 Dicas Para Montar Um Negócio De Sucesso Vinícius Gonçalves Equipe Novo Negócio Espero sinceramente que você leia este PDF até o final, pois aqui tem informações muito importantes e que

Leia mais

Fevereiro 2015 n.º 04 TRABALHAR COM EDUCAÇÃO É UM PRIVILÉGIO!

Fevereiro 2015 n.º 04 TRABALHAR COM EDUCAÇÃO É UM PRIVILÉGIO! Fevereiro 2015 n.º 04 TRABALHAR COM EDUCAÇÃO É UM PRIVILÉGIO! Editorial Em 2014 o Kumon Instituto de Educação comemorou o centenário de seu criador, professor Toru Kumon. Tudo começou em 1954, no Japão,

Leia mais

ebook Introdutor Exclusivo

ebook Introdutor Exclusivo ebook Introdutor Exclusivo ebook Digital criado por HM ADVICES - Todos os direitos reservados. Opa, tudo bem? Se você está visualizando este ebook, indica que você foi um dos 100 primeiros a se inscrever

Leia mais

Shopping das Franquias lança unidades móveis das marcas Click Sushi e Tostare Café. E mais: O Boticário dobra faturamento em três anos

Shopping das Franquias lança unidades móveis das marcas Click Sushi e Tostare Café. E mais: O Boticário dobra faturamento em três anos FRANQUIA.COM: Novo jeito de fazer franquia Portal InvestNE - - COLUNAS - 23/03/2012-11:02:00 Hugo Renan Nascimento Shopping das Franquias lança unidades móveis das marcas Click Sushi e Tostare Café. E

Leia mais

A medicina da família e a humanização do atendimento ao paciente

A medicina da família e a humanização do atendimento ao paciente A medicina da família e a humanização do atendimento ao paciente por Denise Marson Apesar da implantação do programa Saúde da família, a formação de profissionais especializados na área de medicina da

Leia mais

Informações Acadêmicas - Intercâmbio

Informações Acadêmicas - Intercâmbio Destino (Cidade/País): Porto, Portugal Nome: Maria Silvia Cabral Trabulsi Informações Acadêmicas FEA X Administração X Graduação Diurno Economia Pós X Noturno Contabilidade Atuaria Informações Acadêmicas

Leia mais

1 ENTÃO VOCÊ QUER SER UM EMPREENDEDOR

1 ENTÃO VOCÊ QUER SER UM EMPREENDEDOR 1 ENTÃO VOCÊ QUER SER UM EMPREENDEDOR Antes de me tornar mãe, as pessoas me diziam que os primeiros cinco anos são os mais difíceis para os pais. Aquela pequena criatura depende de você desde o momento

Leia mais

UM RETRATO DAS CIDADES DE MENOS DE 100 MIL HABITANTES DO BRASIL

UM RETRATO DAS CIDADES DE MENOS DE 100 MIL HABITANTES DO BRASIL A P R E S E N T A M UM RETRATO DAS CIDADES DE MENOS DE 100 MIL HABITANTES DO BRASIL POR QUE FAZER ESSA PESQUISA? PELA RELEVÂNCIA QUE ESSES PEQUENOS MUNICÍPIOS TÊM. 95% Dos municípios brasileiros têm menos

Leia mais

Era o que você esperava? Não, superou todas as minhas expectativas. Ficou lindo. SIRONA.COM.BR

Era o que você esperava? Não, superou todas as minhas expectativas. Ficou lindo. SIRONA.COM.BR É o sonho de consumo de qualquer pessoa ter uma máquina dessa, inclusive o meu. Com o equipamento vou poder ajudar as pessoas a terem o sorriso como o meu e a praticidade também. O que você achou de ser

Leia mais

PESQUISA DIAGNÓSTICA - SISTEMATIZAÇÃO. - Sim, estou gostando dessa organização sim, porque a gente aprende mais com organização das aulas.

PESQUISA DIAGNÓSTICA - SISTEMATIZAÇÃO. - Sim, estou gostando dessa organização sim, porque a gente aprende mais com organização das aulas. ESCOLA MUNICIPAL BUENA VISTA Goiânia, 19 de junho de 2013. - Turma: Mestre de Obras e Operador de computador - 62 alunos 33 responderam ao questionário Orientador-formador: Marilurdes Santos de Oliveira

Leia mais

Antônio Carlos Bento Ribeiro

Antônio Carlos Bento Ribeiro Antônio Carlos Bento Ribeiro Acredito que a Academia pode e deve participar do processo de renovação do Direito do Trabalho no Brasil. Centrada essencialmente nas transformações que têm afetado o mundo

Leia mais

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Meu nome é Alexandre da Silva França. Eu nasci em 17 do sete de 1958, no Rio de Janeiro. FORMAÇÃO Eu sou tecnólogo em processamento de dados. PRIMEIRO DIA

Leia mais

Erros Críticos. 11 Erros Que Você Está Provavelmente Cometendo Nos Seus Estudos...

Erros Críticos. 11 Erros Que Você Está Provavelmente Cometendo Nos Seus Estudos... Erros Críticos 11 Erros Que Você Está Provavelmente Cometendo Nos Seus Estudos......E Como Você Pode Evitá-Los, Para Aprender Qualquer Idioma Em Meses E Não Em Anos. Olá, meu nome é Frank Florida, gringo

Leia mais

Organizações internacionais Regionais

Organizações internacionais Regionais Organizações internacionais Regionais Percurso 4 Geografia 9ºANO Profª Bruna Andrade e Elaine Camargo Os países fazem uniões a partir de interesses comuns. Esses interesses devem trazer benefícios aos

Leia mais

O CAMINHO PARA REFLEXÃO

O CAMINHO PARA REFLEXÃO O CAMINHO PARA REFLEXÃO a 1 Semana EMPREENDER É DAR A SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A SOCIEDADE No mudo dos negócios existe a diferença visível do acomodado que nunca quer aprender a mesma coisa duas vezes e o

Leia mais

Internet sem fio grátis em aeroportos do país ainda apresenta problemas

Internet sem fio grátis em aeroportos do país ainda apresenta problemas Internet sem fio grátis em aeroportos do país ainda apresenta problemas Levantamento do G1 aponta limitações na rede dos sete aeroportos. Infraero diz que serviço está em operação assistida, e terá ajustes.

Leia mais

CAMINHO DAS PEDRAS Renata Neves

CAMINHO DAS PEDRAS Renata Neves CAMINHO DAS PEDRAS Renata Neves Estado de Minas Março de 2001 O método criado pelo professor Fernando Dolabela ensina empreendedorismo a 40 mil alunos por ano. Fernando Dolabela da aula de como abrir um

Leia mais

América do Sul. Cerca de 300.000 deles se estabeleceram no seu país desde a fundação do Estado brasileiro em 1822.

América do Sul. Cerca de 300.000 deles se estabeleceram no seu país desde a fundação do Estado brasileiro em 1822. Discurso do Presidente Federal Horst Köhler durante o banquete oferecido por ocasião da visita de Estado do Presidente da República Federativa do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva no dia 3 de dezembro de

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

Entrevistado: Data da Entrevista: Entrevista: 1- Como você percebe o processo de criação de marcas?

Entrevistado: Data da Entrevista: Entrevista: 1- Como você percebe o processo de criação de marcas? Entrevistado: Guto Lacaz Data da Entrevista: 19 de Julho de 2011 Entrevista: Pessoalmente Formado em Arquitetura pela Faculdade de Arquitetura de São José dos Campos, faculdade onde também realizou cursos

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

EXPEDIENTE RELIZAÇÃO: PREFEITURA DE SANTO ANDRÉ PREFEITO: JOÃO AVAMILENO VICE-PREFEITA: IVETE GARCIA

EXPEDIENTE RELIZAÇÃO: PREFEITURA DE SANTO ANDRÉ PREFEITO: JOÃO AVAMILENO VICE-PREFEITA: IVETE GARCIA EXPEDIENTE RELIZAÇÃO: PREFEITURA DE SANTO ANDRÉ PREFEITO: JOÃO AVAMILENO VICE-PREFEITA: IVETE GARCIA SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL: CLEUZA REPULHO APOIO: Instituto Castanheira de Ação

Leia mais

Jornalista: Eu queria que o senhor comentasse (incompreensível)?

Jornalista: Eu queria que o senhor comentasse (incompreensível)? Entrevista concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após cerimônia de apresentação dos resultados das ações governamentais para o setor sucroenergético no período 2003-2010 Ribeirão

Leia mais

COMO VIAJAR BARATO EM 7 SIMPLES PASSOS O Seu guia definitivo para viajar pelo mundo sem gastar uma fortuna.

COMO VIAJAR BARATO EM 7 SIMPLES PASSOS O Seu guia definitivo para viajar pelo mundo sem gastar uma fortuna. COMO VIAJAR BARATO EM 7 SIMPLES PASSOS O Seu guia definitivo para viajar pelo mundo sem gastar uma fortuna. aprendaaviajarbarato.com.br ALINE BALTAZAR 1 Don t let your dreams be dreams... Jack Johnson

Leia mais

Você cursou a melhor faculdade de engenharia do mundo. Como você conseguiu entrar no MIT? Comente sua trajetória acadêmica.

Você cursou a melhor faculdade de engenharia do mundo. Como você conseguiu entrar no MIT? Comente sua trajetória acadêmica. Stephanie Kohn Eram 8h no Vale do Silício quando Isabel Pesce Mattos, a menina do vale, me atendeu no Skype. De cabelo molhado, moletom do Google e uma simpatia contagiante, a paulista de 24 anos dedicou

Leia mais

O CAMINHO PARA REFLEXÃO

O CAMINHO PARA REFLEXÃO O CAMINHO PARA REFLEXÃO a 2 Semana EMPREENDER É DAR A SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A SOCIEDADE No mudo dos negócios existe a diferença visível do acomodado que nunca quer aprender a mesma coisa duas vezes e o

Leia mais

COMO FAZER MEU NEGÓCIO CRESCER RÁPIDO

COMO FAZER MEU NEGÓCIO CRESCER RÁPIDO 30 GRANDES COMO FAZER MEU NEGÓCIO IDÉIAS DE MARKETING PARA PEQUENOS NEGÓCIOS CRESCER RÁPIDO Descubra os erros comuns que impedem um negócio de crescer e saiba as três estratégias que você deve implementar

Leia mais

Enquete para Pais ou Responsáveis

Enquete para Pais ou Responsáveis MEXT Ministério da Educação, Cultura, Esportes, Ciência e Tecnologia do Japão Avaliação Nacional do Desempenho Escolar e Condições do Aprendizado em 2013 Pesquisa detalhada Enquete para Pais ou Responsáveis

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão , Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão Santa Cruz de Cabrália-BA, 28 de setembro de 2005 Meu caro governador Paulo Souto, governador do estado da Bahia, Meu querido companheiro Miguel

Leia mais

FAEL comemora 15 anos de atividades

FAEL comemora 15 anos de atividades ANOS FAEL comemora 15 anos de atividades Hoje, comemoramos 15 anos de um projeto que visa à democratização do ensino e que tornou a FAEL uma referência em educação de qualidade. Com o objetivo de proporcionar

Leia mais

WORLD CUP Turistas África do Sul, Junho/2010

WORLD CUP Turistas África do Sul, Junho/2010 WORLD CUP Turistas do Sul, Junho/20 Total: 4.835 entrevistas : 46% (n=2.204) : 4% (n=202) : 41% (n=2.000) : 6% (n=307) : 3% (n=122) Perfil dos entrevistados PRINCIPAL FINANCIADOR DA VIAGEM Está pagando

Leia mais

E-book Internet Marketing que Funciona Página 1

E-book Internet Marketing que Funciona Página 1 E-book Internet Marketing que Funciona Página 1 Produção Este E-book é Produzido por: Sérgio Ferreira, administrador do blog: www.trabalhandoonline.net Visite o site e conheça várias outras Dicas GRÁTIS

Leia mais

Temos hoje mais de 6.000 clientes agenciados de 18 a 62 anos de idade.

Temos hoje mais de 6.000 clientes agenciados de 18 a 62 anos de idade. A Empresa Criada há 14 anos atrás após eu voltar de Londres onde morei por 2 anos e trabalhei em fazendas, hotéis e navios cruzeiros. Percebi que não tinha no Brasil uma agência de intercâmbios focadas

Leia mais