Câmara estende para o ensino médio programas de merenda e transporte Página 3

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Câmara estende para o ensino médio programas de merenda e transporte Página 3"

Transcrição

1 BRASÍLIA-DF, QUINTA-FEIRA, 6 DE NOVEMBRO DE 2008 CÂMARA DOS DEPUTADOS Ano 9 Número 2149 Câmara estende para o ensino médio programas de merenda e transporte Página 3 20 anos da constituição 4 E 5 Roberto Stuckert Presidentes dos três Poderes homenageiam Carta Cidadã Rodolfo Stuckert Luiz Cruvinel Presidente Lula, ex-constituinte, é recebido na Câmara por Chinaglia e deputados Plantio de 250 mudas marca revitalização do Bosque dos Constituintes

2 2 votações Brasília, 6 de novembro de 2008 Gilberto Nascimento agenda 6 de novembro de 2008 Quinta-feira Líderes I Líderes se reúnem com o ministro da Educação, Fernando Haddad, para discutir o projeto que cria cargos para as universidades federais (PL 1746/07). Gabinete da Presidência, às 9h Líderes II Líderes se reúnem com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para discutir a MP 443/08, que autoriza o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal a comprarem instituições financeiras em dificuldades. Gabinete da Presidência, às 12h30 Florestas A Frente Parlamentar Ambientalista reúne o grupo de trabalho sobre florestas para formular uma proposta de um pacto nacional para zerar o desmatamento na Amazônia. Plenário 12, às 9h Amazônia A Comissão de Amazônia, Integração Nacional e de Desenvolvimento Regional prossegue com o II Simpósio Amazônia: O Desafio do Modelo de Desenvolvimento. Auditório Nereu Ramos, a partir das 9h Pornografia A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado promove seminário sobre a influência da pornografia nos casos de abuso e exploração sexual infantil. Plenário 2, a partir das 9h Reforma tributária A Comissão Especial da Reforma Tributária reúne-se para discussão do parecer do relator, deputado Sandro Mabel. Plenário 3, às 9h Remédios A Comissão de Seguridade Social e Família debate o PL 7029/06, do Poder Executivo, que obriga a indústria farmacêutica a fabricar medicamentos em embalagens para venda fracionada. Plenário 7, às 9h30 TV por assinatura A Comissão de Defesa do Consumidor debate o PL 29/07, do deputado Paulo Bornhausen (DEM-SC), que cria regras para a TV por assinatura e permite que as operadoras de telefonia entrem nesse mercado. Plenário 8, às 10h Setor mineral O Conselho de Altos Estudos apresenta estudo sobre o setor mineral brasileiro. Sala de Reuniões da Mesa, às 10h O projeto que sujeita aos produtos importados as mesmas normas dos nacionais foi o primeiro item aprovado Plenário altera regras para produtos importados O Projeto de Lei 717/03, do deputado Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB-SP), aprovado ontem pelos deputados, sujeita os produtos importados às mesmas normas de certificação a que se submetem os produtos nacionais. O projeto será votado ainda pelo Senado. O texto acatado é o de uma emenda substitutiva assinada por vários partidos. A principal mudança em relação ao substitutivo da Comissão de Defesa do Consumidor é a retirada da multa para o importador que apresentar documentação falsa relativa à certificação de conformidade. Permanece, entretanto, a possibilidade de a empresa ter seu registro suspenso ou cancelado. Com as novas regras, fica proibida a importação ou o fornecimento de produto em desacordo com a regulamentação técnica federal exigida. Os órgãos responsáveis por essa regulamentação poderão autuar os produtos importados no recinto alfandegado em que eles estejam armazenados após o início do despacho aduaneiro. Se o produto importado não obedecer às exigências regulamentares quanto à segurança, ele será retido pela autoridade aduaneira, até o prazo máximo de 60 dias, para que o importador promova a adequação ou realize a repatriação. Essa pena também será aplicada se o importador não realizar as mudanças exigidas pelo órgão fiscalizador no prazo estipulado. Segundo o texto aprovado pela Comissão de Defesa do Consumidor, o importador ou fornecedor de produtos ou serviços importados fica proibido de colocar no mercado de consumo brasileiro produtos ou serviços em desacordo com a legislação nacional ou as normas expedidas pelos órgãos oficiais competentes, como o Inmetro. Segurança - O deputado Mendes Thame destacou que o Brasil ainda é um dos poucos países do mundo sem uma legislação específica sobre a entrada de produtos importados. Ele citou diversos exemplos para ilustrar o perigo da importação de produtos sem certificação. O fabricante brasileiro de borracha escolar tem de provar que ela não contém cádmio, chumbo ou mercúrio, substâncias cancerígenas que podem ser ingeridas pela criança. Mas um similar vindo da China ou da Índia é vendido por um preço bem menor e sem ter de se submeter a essas normas, afirmou. Mendes Thames disse ter a convicção de que a Câmara está preenchendo uma lacuna na legislação ao aprovar o projeto, que não imporá restrições de natureza não tarifária. As exigências serão somente quanto à segurança e não quanto à qualidade, explicou. Mesa Diretora da Câmara dos Deputados - 53 a Legislatura 1º Vice-Presidente Nárcio Rodrigues (PSDB-MG) 2º Vice-Presidente Inocêncio Oliveira (PR-PE) 1º Secretário Osmar Serraglio (PMDB-PR) 2º Secretário Ciro Nogueira (PP-PI) 3º Secretário Waldemir Moka (PMDB-MS) 4º Secretário José Carlos Machado (DEM-SE) Presidente: Arlindo Chinaglia (PT-SP) Suplentes Manato (PDT-ES), Arnon Bezerra (PTB-CE), Alexandre Silveira (PPS-MG) e Deley (PSC-RJ) Ouvidor Parlamentar Carlos Sampaio (PSDB - SP) Procurador Parlamentar Alexandre Santos (PMDB - RJ) Diretor-Geral Sérgio Sampaio de Almeida Secretário-Geral da Mesa Mozart Vianna de Paiva Secretário: Roberto Seabra (61) Jornal da Câmara Diretora Amneres Pereira Editora-chefe Rosalva Nunes SECOM - Secretaria de Comunicação Social Editoras Maria Clarice Dias Renata Tôrres Editor de fotografia Reinaldo Ferrigno Diagramadores Guilherme Rangel Barros José Antonio Filho Roselene Figueiredo Ilustrador Renato Palet Projeto gráfico Ely Borges e equipe do jornal Câmara dos Deputados - Anexo I - Sala Brasília DF Fone: (61) Disque-Câmara Impresso na Câmara dos Deputados DEAPA / CGRAF

3 Brasília, 6 de novembro de VOTAÇÕES Deputados estendem merenda e transporte escolar para o ensino médio Os deputados aprovaram ontem a aplicação dos programas de transporte escolar e de suplementação financeira aos alunos do ensino médio e da educação infantil da rede pública. O ensino médio também passará a contar com o programa federal de alimentação, atualmente restrito aos estudantes do ensino fundamental. A matéria foi aprovada na forma de um substitutivo do deputado Nazareno Fonteles (PT-PI) ao Projeto de Lei 1659/07, do deputado Elismar Prado (PT-MG), e será votada ainda pelo Senado. Fonteles incorporou integralmente ao texto o Projeto de Lei 2877/08, do Poder Executivo. Em relação à alimentação, o governo prevê que sejam beneficiados cerca de 8,2 milhões de alunos com custo estimado em R$ 362 milhões ao ano. Os números podem variar ano a ano porque as contas são feitas pelo total de matrículas. A novidade nesse programa é o estabelecimento de diretrizes para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), privilegiando a alimentação saudável e adequada, a inclusão da educação alimentar e nutricional no processo de ensino e a participação da comunidade no controle da qualidade dos alimentos. Outras novidades das novas diretrizes são a observância de critérios de sustentabilidade ambiental na produção dos alimentos a serem adquiridos pelo Pnae e o incentivo à aquisição de gêneros produzidos pela comunidade local. A intenção é favorecer a agricultura O Plenário aprovou ontem o Projeto de Lei 3775/08, do Poder Executivo, que estabelece um novo modelo de educação profissional e tecnológica ao criar a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. Ela será composta por 38 institutos federais formados a partir da integração ou transformação de centros e escolas federais. O texto segue para o Senado. Esses institutos terão a finalidade de oferecer educação profissional e tecnológica em todos os níveis, mas com prioridade para o ensino médio cursado pelos formados no fundamental e na educação de jovens e adultos. Pela proposta, 50% das vagas serão oferecidas a esse público, prioritariamente na forma de cursos integrados ao ensino médio. O projeto também reserva 20% familiar, sobretudo os pequenos produtores de assentamentos de reforma agrária, as comunidades indígenas e as de remanescentes de quilombos. O Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar (Pnate) não sofre mudanças em suas regras e apenas é estendido aos estudantes do ensino médio e da educação infantil da zona rural, Câmara reformula rede federal de educação tecnológica das vagas nos institutos para cursos de licenciatura e programas especiais de formação pedagógica destinados a formar professores para a educação profissional e a educação básica, principalmente nas áreas de ciências e matemática. A intenção é qualificar os institutos como centros de referência no apoio à oferta do ensino de ciências nas instituições públicas de ensino. O texto acatado pela Câmara é um substitutivo que contém sugestões do relator pela Comissão de Educação e Cultura, Alex Canziani (PTB-PR); da relatora pela Comissão de Trabalho, de Administração e de Serviço Público, Andreia Zito (PSDB-RJ); e do deputado Paulo Renato Souza (PSDB-SP), autor de uma emenda de Plenário. Comunidade local - De acordo com o projeto aprovado, as comunidades locais deverão ser beneficiadas por programas com previsão de beneficiar 1,14 milhão de crianças e jovens ao custo estimado anual de R$ 103 milhões. Dinheiro na escola - Escolas públicas da educação infantil e do ensino médio são beneficiadas pelo projeto com a inclusão no Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), assim como as de educação especial de extensão e de divulgação de ciência e tecnologia, assim como pela geração e adaptação de soluções técnicas e tecnológicas segundo as demandas sociais e as peculiaridades regionais. Os institutos deverão ainda ministrar cursos de formação inicial e continuada de trabalhadores para capacitação, aperfeiçoamento, especialização e atualização de profissionais em todos os níveis de escolaridade. O projeto do Executivo recebeu o apoio de deputados de partidos tanto do governo como da oposição. Para Paulo Bornhausen (DEM-SC), a proposta representa um avanço importante para o ensino profissionalizante. Os jovens terão melhor condição de empregabilidade, previu. Eduardo Valverde (PT-RO) focou a melhora que deverá ocorrer na área da qualificação de mão-de-obra, pela maior abrangência que o ensino profissional Gilberto Nascimento Dos projetos acordados entre os líderes na terça-feira, três foram aprovados na sessão de ontem Líderes discutem com ministros próximas votações Os líderes partidários e o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia, terão duas reuniões com ministros hoje para discutir propostas da pauta para a próxima semana. Na primeira, às 9 horas, os deputados vão discutir com o ministro da Educação, Fernando Haddad, o projeto que cria cargos para universidades federais (PL 1746/07). Na segunda reunião, marcada para as 12h30, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, conversa com os deputados sobre a MP 443/08, que autoriza o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal a comprarem instituições financeiras em dificuldades. qualificadas como beneficentes de assistência social ou de atendimento direto e gratuito ao público. Com recursos previstos para esse público da ordem de R$ 157 milhões, o objetivo do programa é prestar assistência financeira às escolas, em caráter suplementar, por meio de depósito diretamente em conta bancária específica. terá. Felizmente, nos últimos quatro anos conseguimos quase dobrar o numero de escolas técnicas federais, e com um formato mais adequado, comemorou. Ivan Valente (Psol-SP) também elogiou o projeto, destacando sua importância para o desenvolvimento tecnológico nacional. Paulo Rubem Santiago (PDT-PE) afirmou que o projeto tem importância estratégica para o País, e elogiou o presidente Lula e o ministro Fernando Haddad pela iniciativa. Ao criticar o texto aprovado, Gastão Vieira (PMDB-MA) afirmou que ensino técnico profissionalizante é uma tarefa típica dos governos estaduais, que o governo federal não deveria estar invadindo. Ele acusou o governo federal de não conseguir acertar uma política para o ensino médio.

4 4 20 anos da constituição Brasília, 6 de novembro de 2008 Bosque dos Constituintes ganha 250 mudas O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia, plantaram na manhã de ontem duas mudas de árvores (aroeira e xixá, respectivamente) no Bosque dos Constituintes, ao lado da Praça dos Três Poderes. Também plantaram mudas de xixás o presidente do Senado, Garibaldi Alves Filho; o presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes; e o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda. A cerimônia marcou a criação de um parque multiuso, adotado pela Câmara dos Deputados, que terá ciclovia, passeio ecológico, praças e pátios de esculturas. No processo de revitalização da área de mais de 70 mil metros quadrados, iniciado ontem, constituintes plantaram mais 250 mudas, para recompor o bosque originalmente plantado na véspera da promulgação da Constituição, em 4 de outubro de Compromisso - Durante a cerimônia, Chinaglia lembrou que a Constituição brasileira foi a primeira do mundo a destinar um artigo para a proteção do meio ambiente. Hoje, com a recuperação do bosque, esse compromisso foi reafirmado, destacou. O presidente Lula descerrou a réplica da placa histórica de bronze, com a íntegra do artigo 225 da Constituição (que trata do meio ambiente), que havia sido descerrada por Ulysses Guimarães. A réplica repõe a placa original, que havia sido furtada. Ainda, a Câmara dos Deputados distribuiu exemplares da Constituição em papel reciclado. O exemplar de pau-ferro que foi plantado pelo então presidente da Assembléia Nacional Constituinte, Ulysses Guimarães, e outras três árvores consideradas históricas (um pau-brasil e dois ipês) tiveram o seu processo de tombamento iniciado na mesma cerimônia, por documento assinado pelo Instituto O deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), o mais antigo deputado constituinte atualmente na Câmara, foi um dos convidados a plantar uma muda no bosque do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A adoção do bosque pela Câmara dos Deputados se dará por j. batista deputado Gonzaga Patriota (PSB-PE) avaliou O em Plenário que, neste momento de crise, a eleição de Barack Obama para a Presidência dos Estados Unidos representa uma esperança para mundo. O mundo já enfrentou tantas crises, e os países menores se socorreram dos EUA; mas aquele país se meteu, nos últimos oito anos, em uma crise de valores, quando se envolveu em guerras fratricidas, como a do Iraque, destacou. Gonzaga Patriota se disse preocupado com as conseqüências da crise mundial para o Brasil. Nesses seis anos, o Governo Lula cuidou do povo, distribuiu renda e se preparou para esses desafios, destacou. Mas resum período de dez anos, integrando o programa Abrace um Parque, do Governo do Distrito Federal. Gonzaga Patriota Gilberto Nascimento Gonzaga Patriota avalia que eleição de Barack Obama representa esperança ao mundo eleição nos eua salvou que, quando se anunciou a crise, o Brasil, que praticamente pagou sua dívida externa e triplicou as exportações nos últimos anos, editou medida provisória para salvar bancos. Para o deputado, essa medida é questionável porque os bancos são os maiores beneficiários de qualquer crise, por maior que seja. Como exemplo, citou a fusão entre duas das maiores instituições bancárias do País o Itaú e o Unibanco para se beneficiarem além do que já os beneficia a medida provisória [442/08] aprovada nesta Casa. E o mercado, o trabalhador, o desempregado, onde ficam com os efeitos dessa medida?, questionou Gonzaga Patriota. O deputado reclamou principalmente medidas para os fruticultores da Região Nordeste, que importam quase tudo. Nós precisamos implantar políticas sérias, corajosas, para quem trabalha e para quem produz, reivindicou. Na opinião de Patriota, ao mesmo tempo em que a Câmara aprovou recentemente medida provisória que permite a renegociação de dívidas dos produtores rurais, não há o cuidado de se renegociar dívidas de pequenos serralheiros, por exemplo, que tomaram dinheiro de fundos do Norte ou do Nordeste. O mesmo, segundo ele, ocorre com os fruticultores, que ficaram totalmente alijados, mesmo com essa medida provisória. São Francisco - O deputado também defendeu a integração da bacia do rio São Francisco com outras bacias. Segundo ele, nos últimos dois anos, R$ 1 bilhão foram investidos só na revitalização do rio São Francisco. Patriota lembrou que vai ser construído um pequeno canal saindo de Sobradinho até os municípios de Serrita e Salgueiro, e outros dois pequenos canais, além de uma ponte ligando Petrolina (PE) e Juazeiro (BA). Inclusive acabei de aprovar uma emenda ao PPA, de R$ 7 milhões, para concluir a parte desta ponte que fica do lado baiano, informou. De acordo com Gonzaga Patriota, o Governo Federal vai investir cerca R$ 6 bilhões na economia de uma região por meio das obras na Bacia do São Francisco. E ainda há quem às vezes fala contrariamente à integração de bacias, concluiu. Duarte Nogueira espera maior abertura comercial do democrata eleito A vitória do democrata Barack Obama à Presidência dos Estados Unidos aumenta a expectativa de que o mundo encontre soluções para a crise financeira global e que o Brasil amplie o comércio com os norte-americanos. A avaliação é do deputado Duarte Nogueira (PSDB-SP), um dos seis deputados convidados pelo governo de Washington para acompanhar o processo eleitoral naquele país. Na avaliação de Duarte Nogueira, ainda que os democratas tenham tradição mais protecionista em relação ao comércio mundial, Barack Obama poderá adotar uma postura diferente. Nós, brasileiros, esperamos que a relação comercial com os Estados Unidos possa continuar se dando em crescimento, tendo em vista que de 2001 a 2007 ela cresceu 76%; Há uma expectativa de que o Barack Obama não seja um presidente que tenha uma característica democrata clássica, a não ser sob os aspectos que são muito fortes no partido democrata, como a defesa da questão ambiental e o respeito ao direitos humanos, afirmou. Crise e Iraque - Duarte Nogueira observou que a grande mobilização dos americanos, que enfrentaram filas para participar das eleições num país onde o voto é facultativo, mostra a preocupação com temas como a crise financeira e com a guerra do Iraque. Ele observou que muitos eleitores, embora pudessem escolher a votação em urna eletrônica, preferiram o voto em papel por ainda não confiarem no sistema mais moderno. Apesar de vitorioso junto aos eleitores, a eleição de Barack Obama só será confirmada oficialmente em 6 de janeiro. No dia 15 de dezembro, será a vez de o Colégio Eleitoral, formado pelos delegados de cada estado americano, confirmar o nome do senador democrata candidato à Casa Branca.

5 Brasília, 6 de novembro de ANOS DA CONSTITUIÇÃO Processo constituinte continua, lembra Chinaglia Ao participar, ontem, da sessão solene do Congresso em homenagem aos 20 anos da Constituição, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi deputado constituinte, disse que a Constituição não é perfeita, porque nem os homens nem os políticos são perfeitos, mas garante a democracia no Brasil. A Constituição permitiu que o País e o Congresso cassassem um presidente [Fernando Collor, em 1992] e a estabilidade política permanecesse, lembrou Lula. Na avaliação de Lula, o processo constituinte foi o momento de maior participação popular na história do Congresso Nacional. O presidente lembrou que, além das instituições públicas, participaram da elaboração da Constituição representantes dos índios, das crianças de rua, das prostitutas, dos homossexuais, dos desempregados e dos trabalhadores do campo. O presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia, ressaltou que o trabalho dos constituintes foi possível justamente porque houve essa participação popular. Em sua avaliação, os constituintes souberam negociar a elaboração do texto, de forma que prevalecesse a vontade da maioria. É nosso dever estar em sintonia permanente com as aspirações populares. Aprendamos com o processo constituinte. Essa Casa tem que ser tomada pelas aspirações da sociedade brasileira, afirmou o presidente da Câmara. Chinaglia e presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, também destacaram a continuidade do processo constituinte, com as modificações e adaptações feitas na Constituição de 1988 por meio de emendas, e lembraram que os próprios constituintes previram essas revisões posteriores. A mudança não anula. Ao contrário referenda, porque foi prevista, afirmou Chinaglia. O presidente do STF lembrou as dificuldades que marcaram o processo constituinte e os prognósticos desanimadores que se faziam em re- Os presidentes dos três Poderes da República prestigiaram a sessão de homenagem aos 20 anos da Constituição lação à nova Constituição, bastante analítica, detalhada e que, por isso Na sessão solene, o presidente do Congresso, Garibaldi Alves, voltou a criticar a edição excessiva de medidas provisórias. Desta vez, diante do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em seu discurso, Lula disse que, durante a Assembléia Constituinte, chegava-se a ficar uma semana sem votar, mesmo com Ulysses Guimarães à frente do processo. Hoje, Rodolfo Stuckert mesmo, exigiria mudanças. Gilmar Mendes ressaltou que o STF tem sido intérprete ativo do atual processo de revisão ao julgar ações que questionam a constitucionalidade de algumas emendas à Constituição. Regulamentação O deputado Mauro Benevides (PMDB-CE) e o presidente do Congresso, senador Garibaldi Alves Filho, cobraram o cumprimento de medidas previstas na Constituição. Benevides, que foi 1º vice-presidente da Mesa da Constituinte, lembrou a necessidade de regulamentar 51 dispositivos constitucionais. Garibaldi, por sua vez, cobrou a realização das reformas política e tributária e observou que a Constituinte abriu campo para elas. Por que adiá-las?, questionou. O senador lembrou que o texto do relator da reforma tributária, Sandro Mabel (PR-GO), já está pronto. Por que não vamos enfrentar esse desafio, em nome da Constituição de 1988, daquele ímpeto renovador? Por que vamos ficar rendidos a esse movimento inercial que fez com que o Congresso não tivesse ainda hoje uma Constituição devidamente regulamentada e uma reforma política que não nos levasse a situações de extrema falta de credibilidade?, acrescentou. Participaram ainda da mesa da sessão solene o vice-presidente da República, José Alencar; o 2º vice-presidente da Câmara, Inocêncio Oliveira (PR-PE); e o 1º secretário do Congresso, deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR). O senador Efraim Morais (DEM-PB) também proferiu discurso. Presidente do Congresso critica edição de MPs comparou Garibaldi, passamos um mês sem votações porque as MPs trancam a pauta tanto na Câmara quanto no Senado. O presidente [Lula] não é culpado disso; o uso do cachimbo faz a boca torta. Na verdade, ele encontrou na sua mão um instrumento capaz de fazer com que as coisas andem no Executivo, mas ao arrepio do processo parlamentar, disse Garibaldi. O presidente do Congresso também criticou o Judiciário, o qual, segundo ele, às vezes esquece que é Poder Judiciário e pensa que é Poder Legislativo. Também neste caso, Garibaldi afirmou que a culpa não é do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes. Em sua opinião, a própria Constituição provoca esse desequilíbrio. Lula e Garibaldi comemoram eleição de Barack Obama nos EUA O presidente Luiz Inácio Lula comemorou, durante a sessão solene do Congresso, a eleição do democrata Barack Obama para a presidência dos Estados Unidos. Obama se tornou na quarta-feira o primeiro presidente afro-americano eleito dos Estados Unidos. Lula disse esperar que Barack Obama aperfeiçoe as relações dos EUA com o Brasil e desenvolva políticas voltadas para a América Latina. O presidente também pediu que o novo presidente norte-americano encontre uma saída para o conflito no Oriente Médio e encerre o bloqueio econômico imposto a Cuba pelos EUA. O presidente do Congresso, Garibaldi Alves Filho, também lembrou a vitória de Obama, o que, a seu ver, representará uma mudança não apenas nos Estados Unidos, mas no mundo todo. Ninguém vai ficar indiferente ao que representou a vitória de um negro para a presidência dos Estados Unidos, avaliou.

6 6 Comissão Brasília, 6 de novembro de 2008 Proposta com novas regras para planos de saúde é criticada em audiência Diógenis Santos Geórgia Moraes O Projeto de Lei 4076/01, que altera as regras dos planos de saúde, deve ser aperfeiçoado, na opinião dos participantes da audiência pública na qual a proposta foi discutida ontem. As comissões de Fiscalização Financeira e Controle e de Seguridade Social e Família ouviram representantes do governo, dos médicos e profissionais de saúde, dos planos de saúde e de entidades de defesa do consumidor sobre o tema. O presidente da Comissão de Fiscalização e Controle, deputado Dr. Pinotti (DEM-SP), defendeu o equilíbrio entre o lucro das empresas e o interesse dos usuários. Saúde é um direito e não uma mercadoria, afirmou. Pinotti lamentou o fato de o voto em separado ao PL 4076/01, apresentado por ele na Comissão de Seguridade Social, não ter sido discutido. Pinotti afirmou que sua proposta aborda muitos dos pontos comentados durante a audiência. A Comissão de Seguridade aprovou em abril deste ano substitutivo do deputado Ribamar Alves (PSB-MA). Atualmente, o projeto está em análise na Comissão de Defesa do Consumidor, depois segue para a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania e para o Plenário. Sugestões - Para a advogada da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor, Vanessa Alves Vieira, dois pontos do substitutivo da Comissão de Seguridade precisam ser alterados. O primeiro é o que prevê a necessidade de uma junta médica composta por representantes da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), das operadoras, das sociedades médicas e dos usuários no caso de necessidade de utilização de próteses. Essa exigência inviabiliza a utilização de próteses pelos usuários, que já enfrentam muitos problemas, principalmente quando as próteses são importadas, defendeu. O segundo ponto é a exigência de que o usuário insatisfeito com o plano de saúde recorra à Justiça ou à ANS para trocar de operadora sem a exigência de novas carências. Isso cria uma vantagem excessiva para as operadoras. O próprio diretor-presidente da ANS, Fausto Pereira do Santos, reconhece que esses dois pontos precisam ser corrigidos. No caso das juntas médicas, ele adverte que a agência não terá condições operacionais de implantar o dispositivo. Já a exigência de o usuário recorrer à justiça ou à ANS para mudar de plano, sem carência, ele considerou impossível de ser implantada. Segundo o presidente da ANS, a agência já apresentou uma solução mais factível para o chamado direito de mobilidade do usuário em relação aos planos de saúde, atualmente em consulta pública. Durante a audiência, o deputado Dr. Pinotti (c) defendeu equilíbrio entre o lucro das empresas e o interesse dos usuários Debatedora diz que projeto não traz inovação A representante do Procon de São Paulo Selma do Amaral considerou o PL 4076/01 um retrocesso. A proposta não traz nenhuma inovação. A mobilidade, como é proposta, confronta o direito do consumidor e o inviabiliza, disse. O presidente da Associação Brasileira de Medicina de Grupo (Abrange), Arlindo Almeida, que representa os planos de saúde, ressaltou que a iniciativa privada não pode substituir o Estado. O primeiro tesoureiro da Associação Médica Brasileira, Florisval Meinão, criticou o fato de o projeto não regular os repasses que são feitos aos médicos pelas operadoras. É o mercado que regula. A saúde tornou-se uma mercadoria e, se é uma mercadoria, o médico se vê no direito de atender aquele que paga melhor. Isso não é bom para a medicina. O deputado Dr. Nechar (PV-SP) disse, no entanto, que o credenciamento no plano de saúde é opcional e que o médico não precisa aceitar os valores pagos pelas operadoras. Meinão respondeu que é uma questão de sobrevivência, já que o SUS paga ainda menos. Plenário Chico D Angelo Chico D Angelo: Brasil está preparado para enfrentar crise financeira O deputado Chico D Angelo (PT-RJ) afirmou ontem que o Brasil está prepardo para agir Gilberto Nascimento diante das ameças que a crise financeira mundial apresenta. Entretanto, ele alertou que a crise não é apenas problema das grandes empresas e dos grandes bancos internacionais - tem conseqüências na vida das pessoas. Se parte do sistema quebra, toda a ordem mundial é afetada e, fatalmente, a falência de instituições financeiras importantes acaba por afetar mercados que não estejam preparados para reagir. As conseqüências para a vida da população são inevitáveis, afirmou. Segundo o parlamentar, no Brasil, o governo já está tomando medidas para garantir liquidez ao mercado, dando ao Banco Central a autoridade de agir para que as conseqüências sejam as menos dramáticas possíveis para o diaa-dia dos brasileiros. Ao contrário do que ocorre nos Estados Unidos, segundo o deputado, o Brasil conta com um presidente que tem credibilidade e apoio popular. O resultado das eleições municipais, em sua concepção, atestam isso. Vimos diferentes partidos vencedores, mas, sem nenhuma dúvida, os grandes vencedores desta eleição foram os partidos da base de sustentação do governo. O eleitor provou nas urnas o que as pesquisas já registravam: o governo tem o apoio popular, destacou. Segundo Chico D Ângelo, a base aliada do governo elegeu 35 prefeitos e, somente o PT, 64 vereadores no Rio de Janeiro. O deputado também fez elogios ao prefeito petista de Niterói, Godofredo Pinto, que vem comandando a cidade por dois mandatos consecutivos. Entre as conquistas da cidade nos últimos oito anos, destacou o crescimento em torno de 150% da receita municipal, sem o aumento de carga tributária, e de aproximadamente 3.000% na arrecadação com royalties do petróleo. O parlamentar chamou a atenção para o crescimento da arrecadação com royalties em razão da relevância que o assunto ganha com a descoberta da camada pré-sal. Precisamos, mais do que nunca, discutir com seriedade e responsabilidade como o País vai administrar os recursos que virão a partir dessa riqueza, sustentou. D Angelo lembrou que, a se confirmarem as estimativas do total das reservas do pré-sal, que podem chegar a 60 bilhões de barris, o Brasil poderá tornar-se detentor de uma das maiores reservas provadas do mundo. O presidente Lula já enunciou inúmeras vezes seu compromisso de utilizar a receita do pré-sal para melhorar a qualidade de vida do povo e corrigir injustiças sociais históricas. O deputado acrescentou que concorda com a necessidade de se discutir a distribuição dos recursos advindos do petróleo. No entanto, ressalvou que os estados produtores não podem ser prejudicados. Esses estados arcam com mazelas ambientais e sociais geradas pela natureza da exploração do petróleo, disse.

7 Brasília, 6 de novembro de TRABALHO Lupi pede apoio para cobrança de contribuição no serviço público Alexandre Pôrto O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, pediu ontem aos integrantes da Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público apoio para duas normas do seu ministério que correm o risco de ser anuladas por projetos de decreto legislativo em tramitação na Câmara: a Instrução Normativa nº 1, que estende a todos os servidores públicos a obrigatoriedade do pagamento da contribuição sindical; e a Portaria 186, que regulamenta a estrutura sindical, permitindo a criação de uma federação a cada cinco sindicatos e uma confederação a cada três federações; Quanto à instrução normativa, Lupi disse que se baseia em reiteradas decisões judiciais. O deputado Raul Jungmann (PPS-PE) apresentou pro- Durante a audiência com os parlamentares, o ministro do Trabalho pediu apoio para a inclusão de quatro emendas ao Orçamento 2009: para combate ao trabalho escravo e infantil; intermediação entre desempregados e empresas que precisam de pessoal; qualificação jeto (PDC 862/08) que susta a medida. O assunto dividiu opiniões durante o debate realizado ontem com o ministro do Trabalho. Para o deputado Tarcísio Zimmermann (PT-RS), em vez de estender a contribuição sindical, o País deve acabar com a obrigatoriedade da cobrança. Devemos caminhar no sentido de instituir contribuições sindicais democráticas, decididas em assembléias pelas categorias e que sejam representativas da expressão soberana dos trabalhadores. As principais entidades sindicais dos servidores públicos já dispõem de mecanismo de financiamento muito sólidos. Acho que pode haver uma proliferação indiscriminada de sindicatos por conta dessa perspectiva de imposto sindical, afirmou. Já o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), que é presidente da Ministro quer verbas para combate a trabalho escravo e infantil profissional; e organizações que comercializam produtos de empreendimentos solidários. O ministério sugeriu o valor de R$ 26,7 milhões apenas para o combate ao trabalho escravo. Para os outros programas, o valor da emenda ficará a cargo dos deputados. Força Sindical, defendeu a contribuição sindical obrigatória para os servidores. Na grande maioria do setor público, o dirigente sindical não tem um centavo nem pra alugar um carro de som quando precisa fazer manifestação. Isso é generalizado. Dá pra contar na mão os sindicatos que têm recursos, disse. Federações - Sobre a portaria, Lupi disse aos deputados que a norma segue a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e a Constituição. O deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP), autor do projeto (PDC 857/08) que susta a Gustavo Moreno O ministro Carlos Lupi, o deputado Pedro Fernandes e o secretário das Relações do Trabalho, Luiz Medeiros debateram as propostas sobre a contribuição para servidores portaria, afirma que a regra vai provocar aumento desenfreado no número de sindicatos. A proliferação de sindicatos e federações dessa forma vai ficar única e exclusivamente na vontade de um diretor do Ministério do Trabalho. Já há determinação do STF contrariando essa interpretação da CLT. Vamos fazer sindicato por quilo agora. Se prevalecer a vontade do Ministério do Trabalho, vamos criar todo dia 500, 600 sindicatos, vamos viver em um país sindicalista, afirmou. Deputados fazem sugestões ao relatório da reforma tributária Rodrigo Bittar Os integrantes da Comissão Especial da Reforma Tributária (PECs 233/08, 31/07 e outras) apresentaram ontem uma série de sugestões ao parecer do relator, deputado Sandro Mabel (PR-GO). Ao longo de três horas, os parlamentares manifestaram preocupações sobre, entre outros assuntos, o financiamento da Previdência Social, a constitucionalização excessiva do sistema tributário e compensações para eventuais perdas na arrecadação estadual. O deputado Paulo Renato Souza (PSDB-SP), um dos participantes da reunião, criticou o relatório por considerar que ele constitucionaliza muitos dispositivos que poderiam ser tratados por legislação infraconstitucional. Desse jeito, a Constituição terá que se preocupar com centésimos de porcentagem, declarou em referência ao detalhismo do texto. Os deputados Carlos Zarattini (PT-SP) e Luciana Genro (Psol-RS) manifestaram preocupação com o fato de algumas contribuições que hoje financiam a Previdência Social estarem sendo incorporadas por outros tributos, segundo o texto do relatório, assim como a previsão de redução da contribuição patronal. Sandro Mabel, no entanto, afirmou que a arrecadação da Previdência Social será garantida, mas alertou que o sistema deverá buscar o Paulo Renato citou artigo do exsecretário da Receita Federal Everardo Maciel ( ) publicado ontem no jornal O Estado de São Paulo em que Maciel diz que a Constituição e suas disposições transitórias têm 260 artigos, parágrafos, incisos e alíneas que tratam diretamente da matéria tributária. Essa quantidade subiria para 370 se o relatório for aprovado - o que aumentaria, na opinião do ex-secretário, a insegurança jurídica e os litígios tributários. Everardo Maciel teve anos para mudar isso e não o fez, rebateu Mabel. Muitos desses dispositivos, se não forem escritos na Constituição, vão virar letra morta, acrescentou. Segundo o deputado de Goiás, o relatório aumenta Parlamentares manifestam preocupação com Previdência Social autofinanciamento. O presidente da comissão, deputado Antonio Palocci (PT-SP), anunciou que haverá no mínimo outras três reuniões para discutir o relatório, a primeira marcada para hoje, às 9 horas. Ele também quer realizar audiências públicas com governadores para debater o impacto da proposta nas contas estaduais. O prazo de apresentação de destaques ao texto começou ontem, e os parlamentares já formalizaram 36 sugestões. (RB) a segurança jurídica ao unificar diversas normas - especificamente as 27 regras estaduais do ICMS - e coibir a guerra fiscal entre os estados. Guerra fiscal - Em relação ao combate à guerra fiscal, o deputado Leonardo Vilela (PSDB-GO) alertou para o risco de os estados emergentes ficarem sem alternativas para atrair investimentos produtivos. Esses mecanismos são importantes para reduzir as desigualdades regionais, inclusive dentro do próprio estado, disse. No mesmo sentido, Lelo Coimbra (PMDB-ES), declarou que o relatório amarra uma corrente nas pernas do Espírito Santo por reduzir a competitividade do estado. Sandro Mabel lembrou que o relatório prevê a criação do Fundo Nacional de Desenvolvimento Regional e do Fundo de Equalização de Receitas, que têm o objetivo de recompor a receita de cada estado e do Distrito Federal, eventualmente reduzida por causa das alterações da emenda constitucional.

8 8 economia Brasília, 6 de novembro de 2008 Orçamento aprova relatório preliminar e aumenta verba para emenda individual Marise Lugullo A Comissão Mista de Orçamento aprovou ontem o parecer preliminar do senador Delcídio Amaral (PT-MS) ao Projeto de Lei Orçamentária Anual de Os parlamentares aprovaram também o aumento do valor das emendas individuais de R$ 8 milhões para R$ 10 milhões. Apesar da elevação, o autor do destaque aprovado, deputado José Guimarães (PT-CE) assegurou que não haverá acréscimo nos gastos, mas apenas um ajuste na proposta. Segundo Guimarães, o aumento no valor das emendas individuais - de quase R$ 1,2 bilhão - será compensado com cortes nas emendas de comissão e nas de bancada. Isso não alterará em nada os valores da previsão orçamentária, nem aumentará despesa alguma. Apenas estamos fazendo um ajuste na proposta, por conta, inclusive, da baixa execução orçamentária das emendas de bancada e de comissão, explicou. Planejamento - Antes da votação, o senador Delcídio fez um relato das linhas gerais da conversa que ele e o presidente da comissão, deputado Mendes Ribeiro Filho (PMDB-RS), tiveram na noite de terça-feira (4) com o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo. De acordo com Delcídio, ficou claro que o ministério está fazendo uma revisão dos parâmetros macroeconômicos para 2009, que tem de ser apresentada até o dia 21 de novembro. O ministro informou que os técnicos da sua pasta estão trabalhando com uma previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para 2009 em torno de 3,7% e não mais de 4,5%, como previa o projeto de Lei Orçamentária Anual. O preço do barril de petróleo, que na proposta original estava estimado em 111 dólares, hoje está próximo dos 70 dólares, o que terá reflexos na arrecadação de royalties. A inflação também deve ser contaminada pela alta do dólar. O IPCA, antes previsto em 4,5%, agora já está estimado em torno de 4,9%. Corte - O ministro Paulo Bernardo prevê que somente na arrecadação da União haverá um corte de R$ 8 bilhões, conforme contou o relator. Já tínhamos previsto esses cortes no relatório preliminar que aprovamos, considerando aqueles 20% no custeio e 20% nos investimentos. Combinamos com o ministro Paulo Bernardo que vamos trabalhar junto com o Ministério do Planejamento para estudar onde é que podemos fazer os cortes no custeio e no investimento, ressaltou Delcídio. Nesta quinta-feira, começa a contar o prazo, que vai até o próximo dia 14, para a apresentação de emendas ao relatório preliminar do projeto de lei orçamentária de Os senadores Gim Argelo e Delcídio Amaral, com o deputado Mendes Ribeiro Filho, presidente da Comissão Mista de Orçamento Jorge Campos Ministro pede recursos para preservar patrimônio cultural Paula Bittar O ministro da Cultura, Juca Ferreira, pediu ontem aos integrantes da Comissão de Educação e Cultura a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição 150/03, que determina que a União destine 2% do dinheiro arrecadado com impostos para a preservação do patrimônio cultural brasileiro. Ainda de acordo com a PEC, os estados e o Distrito Federal deverão destinar, no mínimo, 1,5% da arrecadação e os municípios 1%. Para o ministro, a proposta é essencial para o desenvolvimento da cultura no País. Não podemos acreditar que o Brasil chegará a ser um país desenvolvido com essa carência cultural. Juca Ferreira participou de café da manhã promovido ontem pela Frente Parlamentar Mista em Defesa da Cultura e de uma cerimônia comemorativa do Dia Nacional da Cultura. A cantora Beth Carvalho, também presente à homenagem na Comissão de Educação, reconheceu que a vinculação prevista na PEC 150/03 é um avanço, mas disse que 2% da arrecadação é pouco. Segundo Beth Carvalho, nos Estados Unidos, a área de cultura tem o segundo maior orçamento do país. De acordo com o ministro, o aumento dos investimentos é fundamental para democratizar o acesso à cultura. Ele lembrou que, atualmente, apenas 5% dos brasileiros já entraram em um museu, 12% nunca assistiram a um espetáculo de dança e 93% dos municípios não têm uma sala de cinema. Ele argumenta que somente com a aprovação da PEC 150/03 será possível discutir uma política cultural sustentável. Apesar da carência de recursos para o setor, Juca Ferreira aponta a divisão mais eqüitativa dos recursos entre os estados como um dos avanços na área de cultura nos últimos anos. Mesmo com a redução da desigualdade na distribuição dos recursos, ele defende a revisão da Lei Rouanet, que concede incentivos fiscais para empresas que investirem em cultura. O ministro argumenta que, como é baseada em incentivos para empresas, a lei beneficia mais os estados industrializados. De acordo com dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), citados pelo presidente da Comissão de Educação e Cultura, deputado João Matos (PMDB-SC), hoje, o Sudeste é responsável por 58,9% do consumo familiar de cultura no País, enquanto a região Norte, por exemplo, é responsável por apenas 4,1%. Projetos prioritários O ministro da Cultura pediu aos parlamentares prioridade para a votação das seguintes propostas: - Projeto de Lei 3951/08, do Executivo, que cria o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e reorganiza o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan); - Projeto de Lei 6835/06, que institui o Plano Nacional de Cultura; - duas emendas ao orçamento de 2009: uma que será apresentada pela Comissão de Educação e Cultura da Câmara no valor de R$ 400 milhões e outra do Senado no valor de R$ 500 milhões.

O que fazer para reformar o Senado?

O que fazer para reformar o Senado? O que fazer para reformar o Senado? Cristovam Buarque As m e d i d a s para enfrentar a crise do momento não serão suficientes sem mudanças na estrutura do Senado. Pelo menos 26 medidas seriam necessárias

Leia mais

A Semana no Congresso Nacional

A Semana no Congresso Nacional A Semana no Congresso Nacional Brasília, 10/08/2015 CÂMARA Câmara instalará seis comissões mistas para analisar MPs Relator da CPI do BNDES apresentará plano de trabalho Comissão de Finanças e Tributação

Leia mais

Antonio Bulhões Deputado Federal - PRB/SP

Antonio Bulhões Deputado Federal - PRB/SP Caros amigos e amigas, Comemoramos, no último dia 1º de Outubro, o Dia Internacional da Terceira Idade. Por essa razão, estamos trazendo uma matéria referente ao Estatuto do Idoso, que contém informações

Leia mais

Temas relevantes da agenda federativa

Temas relevantes da agenda federativa Relatório produzido nos termos do Acordo de Cooperação Técnica firmado entre o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e a Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, 2011.

Leia mais

Temas relevantes da agenda federativa Agosto de 2012

Temas relevantes da agenda federativa Agosto de 2012 Relatório produzido nos termos do Acordo de Cooperação Técnica firmado entre o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e a Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, 2011.

Leia mais

A Semana no Congresso Nacional

A Semana no Congresso Nacional A Semana no Congresso Nacional Brasília, 29/10/2012 CAE DO SENADO FINALIZA VOTAÇÃO DE PROJETO QUE BENEFICIA EMPRESAS EM ZPES COMISSÃO DO PACTO FEDERATIVO ENTREGA RELATÓRIO NO DIA 30 COMISSÃO ESPECIAL DA

Leia mais

CARTILHA DO ORÇAMENTO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS

CARTILHA DO ORÇAMENTO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS CARTILHA DO ORÇAMENTO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS Sumário - Apresentação... 3 -As três leis básicas... 3 - Como é elaborado o orçamento da União?... 3 Prazos... 4 Esferas... 4 - Quem é responsável pela elaboração

Leia mais

Jornalista: O senhor se arrepende de ter dito que crise chegaria ao Brasil como uma marolinha?

Jornalista: O senhor se arrepende de ter dito que crise chegaria ao Brasil como uma marolinha? Entrevista exclusiva concedida por escrito pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao jornal Gazeta do Povo, do Paraná Publicada em 08 de fevereiro de 2009 Jornalista: O Brasil ainda tem

Leia mais

Gestão de Finanças Públicas

Gestão de Finanças Públicas APRESENTAÇÃO Desde a primeira edição deste livro mencionamos como os avanços no arcabouço institucional e instrumental de gestão financeira foram relevantes para que o governo brasileiro, efetivamente,

Leia mais

COMUNICADO LEGISLATIVO Nº 1/2013. Projetos de Lei e Trâmites 1ª quinzena de novembro/2013

COMUNICADO LEGISLATIVO Nº 1/2013. Projetos de Lei e Trâmites 1ª quinzena de novembro/2013 Matérias na Câmara PEC 185/2012 Acrescenta parágrafos ao art. 37 da Constituição Federal para estabelecer data certa para a revisão geral anual da remuneração dos servidores públicos e dá outras providências.

Leia mais

Clipping. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 03 de outubro de 2011 ESTADO DE MINAS

Clipping. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 03 de outubro de 2011 ESTADO DE MINAS ESTADO DE MINAS 1 2 ESTADO DE MINAS 3 ESTADO DE MINAS http://www.em.com.br PSD de Kassab mira 'órfãos' do PMDB quercista O PSD obteve registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na terça-feira e corre

Leia mais

Projetos de lei de interesse da odontologia (Dados atualizados com informações da Câmara e do Senado, em 12/03/2014) Câmara dos Deputados

Projetos de lei de interesse da odontologia (Dados atualizados com informações da Câmara e do Senado, em 12/03/2014) Câmara dos Deputados Projetos de lei de interesse da odontologia (Dados atualizados com informações da Câmara e do Senado, em 12/03/2014) Câmara dos Deputados PL 422/2007 - Odontologia do Trabalho Autor: deputado Flaviano

Leia mais

C L I P P I N G DATA: 01.06.2015

C L I P P I N G DATA: 01.06.2015 C L I P P I N G DATA: 01.06.2015 Dívidas de Agnelo serão pagas pela ordem cronológica Para atender à lei, governo reformula cronograma para quitar débitos com mais de 900 fornecedores. Um questionamento

Leia mais

PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 11/1/2010, Seção 1, Pág. 19. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 11/1/2010, Seção 1, Pág. 19. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 11/1/2010, Seção 1, Pág. 19. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Conselho Nacional de Educação/Câmara de Educação

Leia mais

CARTILHA DE ORIENTAÇÃO SOBRE A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL

CARTILHA DE ORIENTAÇÃO SOBRE A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO CARTILHA DE ORIENTAÇÃO SOBRE A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL 1. O que é a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)? A Lei de Responsabilidade Fiscal é um código

Leia mais

GERENCIAMENTO TRIBUTÁRIO

GERENCIAMENTO TRIBUTÁRIO Dr. Erlanderson de O. Teixeira Planejamento Tributário Teses tributárias Gerenciamento de Passivos Parcelamento www.erlandeson.com.br GERENCIAMENTO TRIBUTÁRIO Carga Tributária Brasileira Porque pagar os

Leia mais

MANTEGA ANUNCIA REDUÇÃO DE ICMS INTERESTADUAL

MANTEGA ANUNCIA REDUÇÃO DE ICMS INTERESTADUAL MANTEGA ANUNCIA REDUÇÃO DE ICMS INTERESTADUAL A unificação das alíquotas do ICMS para acabar com a guerra fiscal será gradual e levará oito anos, anunciou nesta quarta-feira (7/11) o ministro da Fazenda,

Leia mais

*75F1D60601* COMISSÃO DE EDUCAÇÃO. PROJETO DE LEI N o 4.195, DE 2012

*75F1D60601* COMISSÃO DE EDUCAÇÃO. PROJETO DE LEI N o 4.195, DE 2012 ** 1 COMISSÃO DE EDUCAÇÃO PROJETO DE LEI N o 4.195, DE 2012 Acrescenta parágrafo ao art. 6º da Medida Provisória nº 2.178-36, de 24 de agosto de 2001, para tornar a carne suína obrigatória nos cardápios

Leia mais

Em defesa da Saúde pública para todos

Em defesa da Saúde pública para todos Boletim Econômico Edição nº 57 março de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Em defesa da Saúde pública para todos 1 A saúde pública faz parte do sistema de Seguridade Social

Leia mais

mudanças qualitativas radicais na vida econômica, social e política das nações.

mudanças qualitativas radicais na vida econômica, social e política das nações. PRONUNCIAMENTO DO MINISTRO EDUARDO CAMPOS NA SOLENIDADE DE INSTALAÇÃO DA III ASSEMBLÉIA GERAL DA ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL DE PARLAMENTARES PARA A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (IPAIT), NA CÂMARA DOS DEPUTADOS,

Leia mais

PARECER DO RELATOR * RELATÓRIO *

PARECER DO RELATOR * RELATÓRIO * PARECER DO RELATOR (Sr. Rodrigo Maia) * RELATÓRIO * Em síntese, as propostas constitucionais ora em análise têm por escopo alterar o sistema político-eleitoral em vigor, de modo a ajustar o sistema eleitoral

Leia mais

número 4 junho de 2005 A autonomia do Banco Central

número 4 junho de 2005 A autonomia do Banco Central número 4 junho de 2005 A autonomia do Banco Central A autonomia do Banco Central Amanutenção da política de elevadas taxas de juros reais conduzida pelo Copom - Comitê de Política Monetária - reacendeu

Leia mais

PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 13, DE 2015 (Da Sra. Moema Gramacho)

PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 13, DE 2015 (Da Sra. Moema Gramacho) *C0051538A* C0051538A *C0056280A* C0056280A CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 13, DE 2015 (Da Sra. Moema Gramacho) Dá ao Plenário 16 do Anexo II da Câmara dos Deputados a denominação "Zezéu

Leia mais

SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais

SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais AUDIÊNCIA PÚBLICA REALIZADA NA COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS EM 28 DE JUNHO DE 2006 PARA INSTRUIR O PROJETO DE LEI DO SENADO Nº25, DE 2002, QUE DISPÕE SOBRE O

Leia mais

DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO

DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO A CUT e as centrais sindicais negociaram com o governo

Leia mais

Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs

Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs O plenário da Câmara Municipal do Rio de Janeiro ficou lotado durante

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 3.146-A, DE 2012 (Do Sr. Weliton Prado)

PROJETO DE LEI N.º 3.146-A, DE 2012 (Do Sr. Weliton Prado) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 3.146-A, DE 2012 (Do Sr. Weliton Prado) Dispõe sobre a apresentação do Cartão da Criança ou da Caderneta de Saúde da Criança nas escolas públicas e privadas do Sistema

Leia mais

RESOLUÇÃO CNRM/004/2001

RESOLUÇÃO CNRM/004/2001 RESOLUÇÃO CNRM/004/2001 A PRESIDENTE DA COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA (CNRM), no uso de sua atribuições previstas no art. 5.º do Decreto n.º 80.281, de 05 de setembro de 1977, e considerando o

Leia mais

Fiec entra na Justiça contra norma fiscal sobre importados

Fiec entra na Justiça contra norma fiscal sobre importados Fonte: Dr. Richard Dotoli (sócio do setor tributário na SCA Rio de Janeiro) MEDIDA DO CONFAZ Fiec entra na Justiça contra norma fiscal sobre importados 01.05.2013 A ação requer que indústrias importadoras

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 476, DE 2009

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 476, DE 2009 MEDIDA PROVISÓRIA Nº 476, DE 2009 NOTA DESCRITIVA FEVEREIRO/2010 Nota Descritiva 2 SUMÁRIO I Introdução...3 II Prazos para apreciação...5 III Emendas apresentadas...5 2010 Câmara dos Deputados. Todos os

Leia mais

O SENADO FEDERAL resolve:

O SENADO FEDERAL resolve: PROJETO DE RESOLUÇÃO DO SENADO Nº 27, DE 2015 Altera o inciso II do caput do art. 383 do Regimento Interno do Senado Federal para disciplinar, no âmbito das comissões, a arguição pública dos indicados

Leia mais

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontrou com o governador Paulo Hartung no 27º Encontro Econômico Brasil-Alemanha.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontrou com o governador Paulo Hartung no 27º Encontro Econômico Brasil-Alemanha. Denise Zandonadi dzandonadi@redegazeta.com.br O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontrou com o governador Paulo Hartung no 27º Encontro Econômico Brasil-Alemanha. O presidente Luiz Inácio Lula da

Leia mais

Art. 1º Fica aprovado, na forma do Anexo, o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos - CONARQ. JOSÉ EDUARDO CARDOZO ANEXO

Art. 1º Fica aprovado, na forma do Anexo, o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos - CONARQ. JOSÉ EDUARDO CARDOZO ANEXO PORTARIA Nº 2.588, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2011 Aprova o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos O MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA, no uso de suas atribuições previstas nos incisos I e II do parágrafo

Leia mais

Decisão do STF permite contratação de professores federais por Organização Social

Decisão do STF permite contratação de professores federais por Organização Social Decisão do STF permite contratação de professores federais por Organização Social Na mesma semana em que os trabalhadores brasileiros tomaram as ruas e conseguiram suspender a votação do Projeto de Lei

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 391-A, DE 2014

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 391-A, DE 2014 COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A PROFERIR PARECER À PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 391-A, DE 2014 PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 391-A, DE 2014 Fixa parâmetros para a remuneração da Carreira de

Leia mais

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA. PROJETO DE LEI N o 3.534, DE 2012. PARECER REFORMULADO I RELATÓRIO

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA. PROJETO DE LEI N o 3.534, DE 2012. PARECER REFORMULADO I RELATÓRIO COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA PROJETO DE LEI N o 3.534, DE 2012. Altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para fazer constar a exigência

Leia mais

PARECER Nº, DE 2015. RELATOR: Senador WALDEMIR MOKA I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2015. RELATOR: Senador WALDEMIR MOKA I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2015 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, em decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei da Câmara nº 44, de 2012 (Projeto de Lei nº 4.097, de 2004, na Casa de origem), do Deputado Zenaldo Coutinho,

Leia mais

Gabinete do Ministro Assessoria Parlamentar ASPAR em parceria com a Coordenação-Geral de Apoio às Câmaras Setoriais e Temáticas

Gabinete do Ministro Assessoria Parlamentar ASPAR em parceria com a Coordenação-Geral de Apoio às Câmaras Setoriais e Temáticas Gabinete do Ministro Assessoria Parlamentar ASPAR em parceria com a Coordenação-Geral de Apoio às Câmaras Setoriais e Temáticas Resumo do Acompanhamento de Projetos de Lei na Câmara e Senado, em 22/02/2013

Leia mais

Companheiros e companheiras,

Companheiros e companheiras, Companheiros e companheiras, Utilizada sob o falso argumento de modernizar as relações de trabalho e garantir a especialização no serviço, a terceirização representa na realidade uma forma de reduzir o

Leia mais

RELATORA: Senadora KÁTIA ABREU

RELATORA: Senadora KÁTIA ABREU PARECER N o, DE 2009 Da COMISSÃO DE AGRICULTURA E REFORMA AGRÁRIA, sobre o Projeto de Lei do Senado n o 246, de 2007, que regula o Programa de Seguro- Desemprego Rural, o Abono Salarial Rural, o Programa

Leia mais

Clipping de Notícias Educacionais. Fontes: Folha de SP e UOL

Clipping de Notícias Educacionais. Fontes: Folha de SP e UOL Clipping 13/06/2012 SEMERJ www.semerj.org.br semerj@semerj.org.br Caso sua instituição ainda não seja associada ao SEMERJ, visite nosso site e descubra as vantagens em associar-se ao Sindicato das Entidades

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 239, DE 2012

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 239, DE 2012 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 239, DE 2012 O CONGRESSO NACIONAL decreta: Altera a Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008, que institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica

Leia mais

Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira

Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Nota Técnico n.º 08/07 Relações das obras com indícios de irregularidades graves constantes nos anexos às leis orçamentárias para os exercícios de 2002

Leia mais

1 Informações diversas Projeto de Terceirização A Câmara dos Deputados concluiu dia 22/04 a votação do projeto de lei que regulamenta contratos de terceirização. O texto principal foi aprovado no último

Leia mais

Olá caros acadêmicos segue um resumo básico de alguns conceitos estabelecidos na LDO, retirado do site ponto dos concursos.

Olá caros acadêmicos segue um resumo básico de alguns conceitos estabelecidos na LDO, retirado do site ponto dos concursos. Olá caros acadêmicos segue um resumo básico de alguns conceitos estabelecidos na LDO, retirado do site ponto dos concursos. Vamos ao nosso assunto de hoje! Lei de Diretrizes Orçamentárias LDO: A LDO é

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI 2014-2018 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011 2020 METAS E ESTRATÉGIAS DE IMPLEMENTAÇÃO

PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI 2014-2018 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011 2020 METAS E ESTRATÉGIAS DE IMPLEMENTAÇÃO PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI 2014-2018 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011 2020 METAS E ESTRATÉGIAS DE IMPLEMENTAÇÃO Marcos Neves Comissão Central PDI do IFSC PNE EXIGÊNCIA CONSTITUCIONAL O art.

Leia mais

PARECER Nº, DE 2009. RELATOR: Senador CRISTOVAM BUARQUE I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2009. RELATOR: Senador CRISTOVAM BUARQUE I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2009 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, em decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 157, de 2002, do Senador Carlos Bezerra, que acrescenta art. 392-B à Consolidação das Leis

Leia mais

PARECER Nº, DE 2015. RELATOR: Senador BENEDITO DE LIRA

PARECER Nº, DE 2015. RELATOR: Senador BENEDITO DE LIRA PARECER Nº, DE 2015 1 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, em decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 218, de 2011, do Senador EUNÍCIO OLIVEIRA, que dispõe sobre o empregador arcar com os

Leia mais

Subseção I Disposição Geral

Subseção I Disposição Geral Subseção I Disposição Geral Art. 59. O processo legislativo compreende a elaboração de: I - emendas à Constituição; II - leis complementares; III - leis ordinárias; IV - leis delegadas; V - medidas provisórias;

Leia mais

HISTÓRICO DE REFORMAS A QUE SE REFERE A EXPRESSÃO

HISTÓRICO DE REFORMAS A QUE SE REFERE A EXPRESSÃO HISTÓRICO DE REFORMAS A QUE SE REFERE A EXPRESSÃO REFORMA POLÍTICA NAS DISCUSSÕES EM CURSO NO CONGRESSO NACIONAL MÁRCIO NUNO RABAT Consultor Legislativo da Área XIX Ciência Política, Sociologia Política,

Leia mais

Deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) Discurso em 28/10

Deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) Discurso em 28/10 Diretor: José Francisco de Jesus Pantoja Pereira Gerente de Relações Institucionais: Sheila Tussi da Cunha Barbosa Analista Legislativa: Claudia Fernanda Silva Almeida Assistente Administrativa: Quênia

Leia mais

Pesquisa sobre mecanismos de eleição de conselhos nacionais. LEGISLAÇÃO Criado pela Lei nº 378/ 1937 atualmente regido pela Resolução Nº 407/ 2008

Pesquisa sobre mecanismos de eleição de conselhos nacionais. LEGISLAÇÃO Criado pela Lei nº 378/ 1937 atualmente regido pela Resolução Nº 407/ 2008 Pesquisa sobre mecanismos de eleição de conselhos nacionais Conselho Nacional de Saúde (CNS) LEGISLAÇÃO Criado pela Lei nº 378/ 1937 atualmente regido pela Resolução Nº 407/ 2008 COMPOSIÇÃO 50% Usuário

Leia mais

Clipping Nacional. Educação

Clipping Nacional. Educação Clipping Nacional de Educação 16 de Maio de 2013 Capitare Assessoria de Imprensa SHN, Quadra 2 Bloco F Edifício Executive Tower - Brasília Telefones: (61) 3547-3060 (61) 3522-6090 www.capitare.com.br JORNAL

Leia mais

DESAFIOS PARA O CRESCIMENTO

DESAFIOS PARA O CRESCIMENTO educação para o trabalho Equipe Linha Direta DESAFIOS PARA O CRESCIMENTO Evento realizado na CNI apresentou as demandas da indústria brasileira aos principais candidatos à Presidência da República Historicamente

Leia mais

I - noventa por cento dos recursos financeiros às Fundações Educacionais de Ensino Superior, instituídas por lei municipal, sendo:

I - noventa por cento dos recursos financeiros às Fundações Educacionais de Ensino Superior, instituídas por lei municipal, sendo: ARTIGO 170 DA CONSTITUIÇÃO ESTADUAL/SC TEXTO DO PROJETO DE LEI RESULTANTE DE ACORDO ENTRE REPRESENTANTES DOS ESTUDANTES, DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA E DA SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E INOVAÇÃO, VISANDO

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DA CÂMARA DOS REPRESENTANTES DO JAPÃO

CARACTERÍSTICAS DA CÂMARA DOS REPRESENTANTES DO JAPÃO CARACTERÍSTICAS DA CÂMARA DOS REPRESENTANTES DO JAPÃO LÚCIO REINER Consultor Legislativo da Área XIX Ciência Política, Sociologia Política História, Relações Internacionais FEVEREIRO/2000 2 2000 Câmara

Leia mais

FINANCIAMENTO ESTUDANTIL Helena Heller D. de Barros Consultora Legislativa da Área XV Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia ESTUDO SETEMBRO/2003 Câmara dos Deputados Praça dos 3 Poderes Consultoria

Leia mais

TERCEIRO SETOR, CULTURA E RESPONSABILIDADE SOCIAL

TERCEIRO SETOR, CULTURA E RESPONSABILIDADE SOCIAL TERCEIRO SETOR, CULTURA E RESPONSABILIDADE SOCIAL 22/12/2015 ATENÇÃO 1 Declaração de Imunidade Tributária Municipal deve ser enviada até 31.12.2015 Nos termos da Instrução Normativa nº 07/2015 da Secretaria

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO PROJETO DE LEI Nº 10, DE 2015

CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO PROJETO DE LEI Nº 10, DE 2015 PROJETO DE LEI Nº 10, DE 2015 Altera o art. 2º do Decreto-Lei nº 2.296, de 21 de novembro de 1986, a alínea p do 9º do art. 28 da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991 e o art. 63 da Medida Provisória nº

Leia mais

TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Jurídica

TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Jurídica TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Jurídica EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 53/2006 FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA E DE VALORIZAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO (FUNDEB) Ary Jorge Advogado

Leia mais

data PROJETO DE LEI N 8035/2010. 1 Supressiva 2. Substitutiva 3. Modificativa 4. Aditiva 5. Substitutivo global

data PROJETO DE LEI N 8035/2010. 1 Supressiva 2. Substitutiva 3. Modificativa 4. Aditiva 5. Substitutivo global Página Artigo: 6º Parágrafo: Único Inciso Alínea EMENDA MODIFICATIVA O parágrafo único do Artigo 6º do PL n 8035 de 2010, passa a ter a seguinte redação: Art. 6º... Parágrafo único. O Fórum Nacional de

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA POSICIONAMENTO EM DELIBERAÇÕES. Comissão de Assuntos Econômicos Senado Federal

ORIENTAÇÃO PARA POSICIONAMENTO EM DELIBERAÇÕES. Comissão de Assuntos Econômicos Senado Federal Comissão de Assuntos Econômicos Dia: 08/12 Horário: 10h Local: Anexo II, Ala Alexandre Costa, Sala 29 (Item 13) PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº. 131/08 - do Sr. Pompeo de Mattos - que Dispõe sobre a organização

Leia mais

A SEGURIDADE SOCIAL NA REFORMA TRIBUTÁRIA

A SEGURIDADE SOCIAL NA REFORMA TRIBUTÁRIA A SEGURIDADE SOCIAL NA REFORMA TRIBUTÁRIA Pepe Vargas* Dep. Federal PT-RS Este texto reforça o alerta dos movimentos sociais sobre os riscos que a seguridade social corre caso aprovada sem modificações

Leia mais

Compromisso com um plano de governo

Compromisso com um plano de governo Anexo 2 Compromisso com um plano de governo A partir de uma iniciativa da Rede Nossa São Paulo, a capital paulista aprovou, em fevereiro de 2008, a Emenda nº 30 à Lei Orgânica do Município de São Paulo

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA Nº512, DE 2010 NOTA DESCRITIVA

MEDIDA PROVISÓRIA Nº512, DE 2010 NOTA DESCRITIVA MEDIDA PROVISÓRIA Nº512, DE 2010 NOTA DESCRITIVA DEZEMBRO/2010 Nota Descritiva 2 SUMÁRIO I - MEDIDA PROVISÓRIA Nº 512, DE 2010...3 II EMENDAS PARLAMENTARES...4 III JUSTIFICATIVA DA MEDIDA PROVISÓRIA...6

Leia mais

PROJETO DE LEI N o, DE 2008. (Do Sr. Maurício Quintella Lessa) O Congresso Nacional decreta:

PROJETO DE LEI N o, DE 2008. (Do Sr. Maurício Quintella Lessa) O Congresso Nacional decreta: PROJETO DE LEI N o, DE 2008 (Do Sr. Maurício Quintella Lessa) Dispõe sobre a legalização de cassinos, hotéis-cassinos e outros, no Brasil, e dá outras providências. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º

Leia mais

Câmara Municipal de Uberaba Sua Confiança. Nosso Trabalho. LEI N.º 9.623

Câmara Municipal de Uberaba Sua Confiança. Nosso Trabalho. LEI N.º 9.623 Sua Confiança. Nosso Trabalho. LEI N.º 9.623 Estima a receita e fixa a despesa do Município de Uberaba para o exercício de 2005, e contém outras disposições. O Povo do Município de Uberaba, Estado de Minas

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 297, DE 2006

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 297, DE 2006 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 297, DE 2006 Inclui as doações aos Fundos controlados pelos Conselhos de Assistência Social na permissão para dedução do imposto de renda devido pelas pessoas físicas e jurídicas.

Leia mais

PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 18/10/2010, Seção 1, Pág.10. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 18/10/2010, Seção 1, Pág.10. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 18/10/2010, Seção 1, Pág.10. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Conselho Nacional de Educação/Câmara de Educação

Leia mais

ESCLARECIMENTO SOBRE A IMPLANTAÇÃO DA JORNADA DE 30 HORAS PARA ASSISTENTES SOCIAIS SEM REDUÇÃO SALARIAL

ESCLARECIMENTO SOBRE A IMPLANTAÇÃO DA JORNADA DE 30 HORAS PARA ASSISTENTES SOCIAIS SEM REDUÇÃO SALARIAL ESCLARECIMENTO SOBRE A IMPLANTAÇÃO DA JORNADA DE 30 HORAS PARA ASSISTENTES SOCIAIS SEM REDUÇÃO SALARIAL Desde a publicação da lei nº 12.317, de 27 de agosto de 2010, que estabeleceu a jornada de trabalho

Leia mais

Saúde pública de qualidade para cuidar bem das pessoas: direito do povo brasileiro

Saúde pública de qualidade para cuidar bem das pessoas: direito do povo brasileiro Saúde pública de qualidade para cuidar bem das pessoas: direito do povo brasileiro Objetivos da 15ª. Reafirmar, impulsionar e efetivar os princípios e diretrizes do SUS- saúde como DH Mobilizar e estabelecer

Leia mais

Cem edições para informar e formar cidadãos!

Cem edições para informar e formar cidadãos! ParaTod Mandato do Deputado Tadeu Veneri-PT nº 100 Dezembro 2014 s Acesse: www.tadeuveneri.com.br facebook.com/tadeuveneri Edição Especial Número 100 Cem edições para informar e formar cidadãos! Do primeiro

Leia mais

Prezadas Senadoras, Prezados Senadores,

Prezadas Senadoras, Prezados Senadores, Carta 035/ 2015 Brasília, 12 de maio de 2015 Carta Aberta da Undime às Senadoras e aos Senadores integrantes da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal referente ao PLS 532/ 2009

Leia mais

Abrangência da terceirização

Abrangência da terceirização Reportagem especial explica os pontos polêmicos do projeto da terceirização A proposta que regulamenta a terceirização no Brasil e derrubou a reunião da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania

Leia mais

OAB 2ª Fase Direito Constitucional Meta 4 Cristiano Lopes

OAB 2ª Fase Direito Constitucional Meta 4 Cristiano Lopes OAB ª Fase Direito Constitucional Meta Cristiano Lopes 0 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. META LEITURA OBRIGATÓRIA Legislação: CF, arts. ; Doutrina: Poder legislativo

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 281, de 20 de janeiro de 2005. (DOE de 20.1.2005)

LEI COMPLEMENTAR Nº 281, de 20 de janeiro de 2005. (DOE de 20.1.2005) LEI COMPLEMENTAR Nº 281, de 20 de janeiro de 2005. (DOE de 20.1.2005) Regulamenta o art. 170, os arts. 46 a 49 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, da Constituição Estadual e estabelece

Leia mais

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA. PROJETO DE LEI Nº 7.032, DE 2010 (Apenso PL nº 4, de 2011)

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA. PROJETO DE LEI Nº 7.032, DE 2010 (Apenso PL nº 4, de 2011) COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA PROJETO DE LEI Nº 7.032, DE 2010 (Apenso PL nº 4, de 2011) Altera os 2º e 6º do art. 26 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que fixa as diretrizes e bases da educação

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 11.653, DE 7 ABRIL DE 2008. Mensagem de veto Dispõe sobre o Plano Plurianual para o período 2008/2011. seguinte Lei: O PRESIDENTE

Leia mais

A perspectiva de reforma política no Governo Dilma Rousseff

A perspectiva de reforma política no Governo Dilma Rousseff A perspectiva de reforma política no Governo Dilma Rousseff Homero de Oliveira Costa Revista Jurídica Consulex, Ano XV n. 335, 01/Janeiro/2011 Brasília DF A reforma política, entendida como o conjunto

Leia mais

Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ

Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ É bom saber... LEI Nº 12.618, DE 30 DE ABRIL DE 2012. Institui o regime de previdência complementar para os servidores públicos federais titulares de

Leia mais

http://www.opovo.com.br/app/colunas/opovoeconomia/2014/05/15/notopovoeconomia, 3250972/quanto-custa-uma-arvore-e-202.shtml

http://www.opovo.com.br/app/colunas/opovoeconomia/2014/05/15/notopovoeconomia, 3250972/quanto-custa-uma-arvore-e-202.shtml http://www.opovo.com.br/app/colunas/opovoeconomia/2014/05/15/notopovoeconomia, 3250972/quanto-custa-uma-arvore-e-202.shtml Quanto custa uma árvore? E 202? A sombra de uma árvore tem seu valor e não é só

Leia mais

PARECER Nº, DE 2007. RELATOR: Senador MARCELO CRIVELLA I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2007. RELATOR: Senador MARCELO CRIVELLA I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2007 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS, em caráter terminativo, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 520, de 2007, que institui Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico incidente

Leia mais

LEI Nº 12.188, DE 11 DE JANEIRO DE 2010.

LEI Nº 12.188, DE 11 DE JANEIRO DE 2010. Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 12.188, DE 11 DE JANEIRO DE 2010. Vigência Institui a Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural para a Agricultura

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2015

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2015 PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2015 As Mesas da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, nos termos do 3º do art. 60 da Constituição Federal, promulgam a seguinte Emenda ao texto constitucional:

Leia mais

Lei do ICMS São Paulo Lei 12.268 de 2006

Lei do ICMS São Paulo Lei 12.268 de 2006 Governo do Estado Institui o Programa de Ação Cultural - PAC, e dá providências correlatas. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte

Leia mais

MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA

MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA --- EMBARGO DE DIVULGAÇÃO ATÉ ÀS 21:00 HORAS DE 01.01.13 --- Palácio de Belém, 1 de janeiro de 2013 --- EMBARGO DE DIVULGAÇÃO ATÉ ÀS 21:00

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E 2 0 0 8

S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E 2 0 0 8 S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E 2 0 0 8 ADICIONAL DE INSALUBRIDADE. MUDANÇA DA BASE DE CÁLCULO. Doravante as empresas deverão estar atentas à questão envolvendo o pagamento do adicional de

Leia mais

Em DiA Associado atualizado com as notícias do setor

Em DiA Associado atualizado com as notícias do setor 22 de Junho de 2015 Em DiA Associado atualizado com as notícias do setor Nesta Edição 02 Destaque Câmara de Alimentos elege vice-presidente A FORÇA DA INDÚSTRIA DA CARNE MINEIRA Informe Tributário Legislação

Leia mais

Processo Legislativo

Processo Legislativo Processo Legislativo Os Projetos de Lei Ordinária e de Lei Complementar são proposições que visam regular toda a matéria legislativa de competência da Câmara e devem ser submetidos à sanção do prefeito

Leia mais

TEMA: EDUCAÇÃO. Disponível em: http://1.bp.blogspot.com/-0x0-0wiwl4g/twvi9xhqdfi/aaaaaaaaa0i/-vw1d7ch9dg/s1600/educacao5.jpg

TEMA: EDUCAÇÃO. Disponível em: http://1.bp.blogspot.com/-0x0-0wiwl4g/twvi9xhqdfi/aaaaaaaaa0i/-vw1d7ch9dg/s1600/educacao5.jpg 26 TEMA: EDUCAÇÃO TEXTO I Disponível em: http://1.bp.blogspot.com/-0x0-0wiwl4g/twvi9xhqdfi/aaaaaaaaa0i/-vw1d7ch9dg/s1600/educacao5.jpg TEXTO II EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO SOCIAL Lutar para elevar o nível

Leia mais

Consolidação de Leis

Consolidação de Leis Consolidação de Leis apresentação no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Brasília, 8 de abril de 2014. 1 Consolidação de Leis Prevista na Constituição Federal: Art. 59....... Parágrafo

Leia mais

PARECER Nº, DE 2011. RELATOR: Senador ARMANDO MONTEIRO I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2011. RELATOR: Senador ARMANDO MONTEIRO I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2011 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 259, de 2010 Complementar, que altera a Lei Complementar nº 126, de 15 de janeiro de 2007, que dispõe sobre a

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. Presidente da República Dilma Vana Rousseff. Vice-Presidencia da República Michel Miguel Elias Temer Lulia

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. Presidente da República Dilma Vana Rousseff. Vice-Presidencia da República Michel Miguel Elias Temer Lulia 1 3 4 REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Presidente da República Dilma Vana Rousseff Vice-Presidencia da República Michel Miguel Elias Temer Lulia Ministra de Estado Chefe da Casa civil da Presidência da

Leia mais

stf.empauta.com 'Sessão secreta não é compatível com a Carta' NACIONAL ENTREVISTA

stf.empauta.com 'Sessão secreta não é compatível com a Carta' NACIONAL ENTREVISTA 'Sessão secreta não é compatível com a Carta' Lewandowski critica voto secreto no Congresso Para ministro do Supremo, "esse modo de pensar é incompatível com a Constituição" 'Sessão secreta não é compatível

Leia mais

PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N O, DE 2010. (Do Sr. Eduardo Barbosa) O Congresso Nacional decreta:

PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N O, DE 2010. (Do Sr. Eduardo Barbosa) O Congresso Nacional decreta: PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N O, DE 2010 (Do Sr. Eduardo Barbosa) Susta a aplicação do 1º do art. 29 da Resolução CNE/CEB nº 4, de 13 de julho de 2010, da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional

Leia mais

ESTADO DO PARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE ABAETETUBA

ESTADO DO PARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE ABAETETUBA Lei nº 407/2014, DE 12 DE SETEMBRO DE 2014. Dispõe sobre o Conselho e Fundo Municipal de Políticas sobre Drogas do Município de Abaetetuba e dá outras providências. Faço saber que a Câmara Municipal de

Leia mais

O PL 29 e as políticas de comunicação no Brasil: a importância da participação da sociedade civil e do Poder Executivo no processo legislativo

O PL 29 e as políticas de comunicação no Brasil: a importância da participação da sociedade civil e do Poder Executivo no processo legislativo O PL 29 e as políticas de comunicação no Brasil: a importância da participação da sociedade civil e do Poder Executivo no processo legislativo 1 Lara Haje Laboratório de Políticas de Comunicação (LaPCom)

Leia mais

CAPÍTULO III DA REESTRUTURAÇÃO

CAPÍTULO III DA REESTRUTURAÇÃO LEI N 3934 DISPÕE SOBRE A REESTRUTURAÇÃO E REORGANIZAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DO MUNICIPIO DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E DÁ OUTRA PROVIDÊNCIAS. A Câmara Municipal de Cachoeiro de Itapemirim,

Leia mais

Reforma Política Democrática Eleições Limpas 13 de janeiro de 2015

Reforma Política Democrática Eleições Limpas 13 de janeiro de 2015 Reforma Política Democrática Eleições Limpas 13 de janeiro de 2015 A Coalizão é uma articulação da sociedade brasileira visando a uma Reforma Política Democrática. Ela é composta atualmente por 101 entidades,

Leia mais

META NACIONAL 20- ampliar o investimento público em educação pública de forma a atingir, no mínimo, o patamar de 7% (sete por cento) do Produto

META NACIONAL 20- ampliar o investimento público em educação pública de forma a atingir, no mínimo, o patamar de 7% (sete por cento) do Produto META NACIONAL 20- ampliar o investimento público em educação pública de forma a atingir, no mínimo, o patamar de 7% (sete por cento) do Produto Interno Bruto - PIB do País no 5 o (quinto) ano de vigência

Leia mais