APELMAT. Caminhos da sustentabilidade SELEMAT. O que a preocupação com o meio ambiente tem a ver com seu negócio?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "APELMAT. Caminhos da sustentabilidade SELEMAT. O que a preocupação com o meio ambiente tem a ver com seu negócio?"

Transcrição

1 APELMAT SELEMAT Edição Julho/Agosto Caminhos da sustentabilidade O que a preocupação com o meio ambiente tem a ver com seu negócio? Obras Conheça o que pensa o cliente Especial Logística A qualidade da infraestrutura do modal rodoviário deixa a desejar, assim como os investimentos

2

3 Editorial A quem dar crédito? 8 Cenário Destaques em terraplenagem, construção civil, infraestrutura, obras públicas e gestão 14 Manutenção e Mercado 24 Reportagem de Capa 20 Gestão e Negócios 28 Obras As perspectivas no setor de locação Como manter o espírito de equipe e a motivação dos colaboradores em tempos difíceis A contribuição da reciclagem e das novas tecnologias para a sustentabilidade Compreenda a visão dos profissionais envolvidos na contratação de equipamentos 32 Selemat Fiscalização do trabalho: o que a empresa precisa saber 34 Opinião Construindo o país do futuro 36 Mobilidade Urbana 48 Seguro 40 Especial Logística O que tem sido feito para solucionar o vaivém nas grandes metrópoles? Infraestrutura deficitária em todos os modais e promessas de melhorias não concretizadas Seguro é proteção financeira? 54 Social Confira os eventos de julho e agosto 58 Linha Direta Apelmat 61 Classificados 60 Agenda Apelmat Contatos das empresas anunciantes Acompanhe os eventos de julho a setembro As melhores ofertas de serviços e equipamentos 80 Tabela Preços de locação e prestação de serviços de terraplenagem

4 APELMAT Composição da Diretoria da Apelmat 2014/2018 Presidente - Marcus Welbi Monte Verde Vice-Presidente - Flávio Figueiredo Filho Vice-Presidente - José Antonio Spinassé Vice-Presidente - Wanderley Cursino Correia Vice-Presidente - Alex Sandro Martins Piro Vice-Presidente - Rubens Pelegrina Filho Vice-Presidente - Luis Carlos Gomes Leão Vice-Presidente - Hilário José de Sena Secretário - Cesar Augusto Madureira Tesoureiro - Milton Gazzano Diretor Executivo - Vanderlei Cristiano V. Rodrigues Diretor Executivo - Paulo da Cruz Alcaide Diretor Executivo - Afonso Manuel Vieira da Silva Conselheiro Fiscal - José Abrahão Neto Conselheiro Fiscal - Gilberto Santana Conselheiro Fiscal - Ademir Geraldo Bauto Conselheiro Fiscal - Vicente de Paula Enedino Suplente de Conselho Fiscal - Luiz Gonzaga de Brito Diretoria Adjunta da Apelmat 2014/2018 Diretor Adjunto - José Doniseti Luiz Diretor Adjunto - Luiz Carlos Vieira da Silva Diretor Adjunto - José Eduardo Busnelo Diretor Adjunto - Emerson Dias Correia Diretor Adjunto - Ivomario Netto Pereira Conselho Consultivo da Apelmat 2014/2018 Presidente do Conselho - Marcus Welbi Monte Verde Conselheiro - Silas Piro Conselheiro - Sergio dos Santos Gonçalves Conselheiro - Edmilson Antonio Daniel Conselheiro - Antonio Augusto Ratão Conselheiro - Marco Antonio C. F. de Freitas Conselheiro Consultivo - José Dias da Silva Conselheiro Consultivo - Armando Sales dos Santos Conselheiro Consultivo - Jovair José Marcos Melo Conselheiro Consultivo - Elvecio Bernardes da Silva Conselheiro Consultivo - Wilson Lopes Moço Conselheiro Consultivo - Artur Madureira Carpinteiro Conselheiro Consultivo - Flavio Fernandes de Freitas Faria Conselheiro Consultivo - Maurício Briard Conselheiro Consultivo - Manuel da Cruz Alcaide SELEMAT Composição da Diretoria do Selemat 2014/2018 Presidente - Marcus Welbi Monte Verde Vice-Presidente - Flávio Figueiredo Filho Secretário - Cesar Augusto Madureira Tesoureiro - Milton Gazzano Suplente de Diretoria - Wanderley Cursino Correia Suplente de Diretoria - Alex Sandro Martins Piro Suplente de Diretoria - José Ayres Suplente de Diretoria - Ricardo Bezerra Topal Conselheiro Fiscal - Manuel da Cruz Alcaide Conselheiro Fiscal - Luiz Gonzaga do Nascimento Conselheiro Fiscal - Fernando Rubio Mazza Suplente de Conselho Fiscal - Fabio Lourenço de Paulo Lima Suplente de Conselho Fiscal - Jamerson Jaklen Silva Pio Suplente de Conselho Fiscal - Adalto Feitosa Alencar Delegado Efetivo - Marcus Welbi Monte Verde Delegado Efetivo - Manuel da Cruz Alcaide Delegado Suplente - Maurício Briard Delegado Suplente - Flavio Figueiredo Filho Produção Editorial e Tecnologia Lasweb Soluções Inteligentes Diretor executivo Luiz Antônio Sanches Editora Tatiana Alcalde (jornalista responsável) MTb Fotógrafo Thiago Capodanno Diagramação, design e arte-final Antonio Santo Rossi Revisor João Hélio de Moraes Publicidade Comercial e Relações Públicas Marcos Dechechi Impressão Gráfica Eskenazi Impressão de exemplares Revista Digital Baixar gratuitamente na Loja da Apple ou no Google Play Portal de Notícias Site do Sindicato Acompanhe nas mídias sociais Facebook, LinkedIn, Twitter, Issuu e YouTube A Revista Apelmat/Selemat é uma publicação da Associação Paulista dos Empreiteiros e Locadores de Máquinas de Terraplenagem e Ar Comprimido e do Sindicato das Empresas Locadoras de Equipamentos e Máquinas de Terraplenagem do Estado de São Paulo. Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da Apelmat/Selemat. As informações que constam nos anúncios e informes publicitários veiculados são de responsabilidade dos anunciantes. Rua Martinho de Campos, 410, Vila Anastácio São Paulo - SP - CEP Tel. (11) APELMAT - SELEMAT Julho/Agosto 2014

5

6 A quem dar crédito? Senhoras e senhores, parceiros e colegas da categoria, as eleições estão chegando e com elas as promessas de campanha. Não vamos nos deixar iludir novamente com as que são falsas. Sejamos conscientes e, acima de tudo, racionais, pois estaremos elegendo governantes que ditarão as regras da economia nos próximos quatro anos. Normas que irão afetar diretamente nossas empresas, sejam grandes ou pequenas. E economia que, diga-se de passagem, está muito mal para o setor, como um paciente na UTI sem expectativa de melhora. O nosso segmento amarga uma crise desde 2010, agravada por políticas errôneas e equivocadas que dificultam ainda mais a nossa luta. Nos últimos anos, enfrentamos muitos problemas como entraves ambientais, demora ou falta de verba pública, disputas jurídicas etc. Na contramão, empolgados com linhas de créditos subsidiadas pelo governo e promessas de muitas obras de infraestrutura que estavam por vir de governos federal, estaduais e municipais, compramos equipamentos, investimos em mão de obra, contratamos e treinamos profissionais. E nada aconteceu, ou seja, o governo nos deu crédito, prometeu obras, mas não as fez. Ficamos totalmente endividados e frustrados, pois a necessidade de infraestrutura existe. A Copa do Mundo da Fifa, o maior motivador do nosso investimento, ao contrário do que achávamos, foi um sucesso. Porém custou o dobro do previsto e as obras ficaram por conta de três ou quatro megaconstrutoras, as mesmas de sempre. Diante de tudo isso, temos que tirar uma lição, a de não acreditar em promessas do governo. Nesta edição, tratamos de questões sensíveis tanto para o nosso setor quanto para a sociedade brasileira: a mobilidade urbana e a logística. Além disso, trazemos um panorama do cenário no mercado de locação e de como podemos encontrar soluções para o nosso negócio. Penso eu que é hora de refletir sobre o que estamos passando, nos organizarmos, planejarmos melhor e visarmos à união da categoria para que possamos, juntos, exigir mais de nossos governantes. Só assim teremos um Brasil melhor e mais justo. Eu acredito! Pense bem na hora do voto. Wanderley Cursino Correia Vice-presidente da Apelmat 6 APELMAT - SELEMAT Julho/Agosto 2014

7

8 Caterpillar e tubarões. O que têm em comum? Entre julho e agosto, a organização não governamental Ocearch esteve em águas brasileiras para estudar os tubarões. Passou por Recife, em Pernambuco, Fernando de Noronha, foz do Rio São Francisco (entre os Estados de Alagoas e Sergipe) e Cabo Calcanhar, no Rio Grande do Norte, lugares com alta incidência do animal e frequência atipicamente alta de ataques fatais. Essa foi a 20ª expedição do grupo, financiada em grande parte pela Caterpillar e viabilizada por uma parceria de vários anos voltada à sustentabilidade. A empresa norte-americana investiu US$ 700 mil somente nessa jornada no País. A Ocearch conta com um navio-laboratório de 37 metros equipado com uma plataforma hidráulica de pesquisa de 34 toneladas e preparado para captura, pesquisa e etiquetagem eletrônica de tubarões. A tag permite que cientistas e o público em geral acompanhem os movimentos desses predadores por até dez anos. Cerca de 200 tubarões já foram marcados em várias regiões do mundo. É uma honra que minha organização entregue os dados a cientistas e autoridades de segurança para ajudar a resolver problemas em áreas onde praias e banhistas coexistem com uma espécie ameaçada e capaz de afetar a segurança pública, afirma Chris Fischer, fundador da Ocearch. Esta expedição é um presente da Caterpillar ao Brasil. A embarcação é impulsionada por três motores Caterpillar e alimentada por dois grupos de geradores, também da Caterpillar. Os motores de propulsão 3412, junto com os grupos geradores C6.6 e C4.4, movimentam o navio no mar, seu elevador hidráulico e a plataforma de pesquisa, dando à equipe a força necessária para lidar com os grandes tubarões, explica Gustavo Sepúlveda, diretor de power systems da Sotreq, revendedor exclusivo da marca para a região. A Sotreq, aliás, foi responsável pelo suporte técnico ao navio enquanto esteve no País. A parceria da Caterpillar e de seus revendedores em todo mundo tem sido vital para as expedições globais da organização, que contam com o auxílio dos dealers, que dão suporte local e fazem a manutenção do maquinário. Repaginado O site do Grupo Hidrau Torque (www.grupoht.com.br) está de cara nova. O portal traz um layout moderno e dinâmico, além de proporcionar uma maior interação entre os usuários e a empresa. O público tem fácil acesso a informações sobre a história do grupo, a linha de produtos, as unidades espalhadas pelo Brasil, os segmentos de atuação, além de ferramentas como o GHT Link, para compra de peças on-line. Com fábrica própria e uma central de remanufatura de componentes, o grupo atua em diversos segmentos, como de mineração, ferroviário, portuário, industrial e de construção pesada. 8 APELMAT - SELEMAT Julho/Agosto 2014

9

10 Consórcio Case reúne empresários Cerca de 50 empresários do setor de construção e terraplenagem participaram de um jantar de negócios com a diretoria da Case Construction Equipment no fim de julho, em Jundiaí (SP). Na ocasião foi apresentada a campanha especial do Consórcio Nacional de Máquinas Case voltada para compras a curto prazo. Pavilhões novos Em junho, a Associação Comercial de São Paulo Distrital Ipiranga, por meio do Conselho Cívico e Cultural e em parceria com o Movimento Cívico em Defesa do Parque e do Monumento à Independência, realizou pela primeira vez a tradicional substituição das bandeiras estaduais e do pavilhão nacional do Parque da Independência. A companhia disponibilizou quase 200 máquinas, entre retroescavadeiras 580N, pás-carregadeiras W20E, escavadeira hidráulica CX130B, minicarregadeiras Skid SR130 e SR150 e miniescavadeiras CX75 e CX80, para entrega em três mega-assembleias nos meses de agosto, setembro e dezembro. O consórcio é uma modalidade de financiamento em que se pode programar a aquisição de um determinado bem sem pagar juros, mas somente uma taxa administrativa, que, se diluída pelo período de pagamento, é muito mais atrativa do que qualquer outro financiamento, como leasing ou CDC. Uma opção como essa atrai novos clientes e os fideliza, fala Roque Reis, diretor-geral da empresa. A Associação Paulista dos Empreiteiros e Locadores de Máquinas de Terraplenagem e Ar Comprimido (Apelmat) e o Sindicato das Empresas Locadoras de Equipamentos e Máquinas de Terraplenagem do Estado de São Paulo (Selemat) apoiaram a iniciativa, que trocou 23 pavilhões. Fomos procurados e, ao sabermos da necessidade de fazer a substituição, em pleno período de Copa do Mundo, ficamos sensibilizados e fizemos uma doação, fala M a r c u s W e l b i, p r e s i d e n t e d a Apelmat/Selemat. A ação também contou com o apoio da Prefeitura Municipal de São Paulo, da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente, da Secretaria Municipal da Cultura, do Sesc-SP Ipiranga, do maestro Rubens Pretel e da AB Administração e Venda de Imóveis. Novidade no mercado de infraestrutura e pavimentação A Titan Pneus apresentou ao mercado a novidade tecnológica do pneu compactador Road Roller, com banda de rodagem mais larga, ideal para rolos compactadores de asfalto. O produto, que tem aplicação no trabalho de compactação de solo, foi desenvolvido com tecnologia exclusiva e é apresentado na medida , com capacidade de carga de 18 lonas (5.800 kg). Sua carcaça wide base permite uma distribuição superior da carga sobre o solo, suportando as variações de pressão associadas ao trabalho de acabamento do asfalto. 10 APELMAT - SELEMAT Julho/Agosto 2014

11

12 11 Estados e 10 mil quilômetros A JCB iniciou, neste ano, a produção de dois novos modelos de máquinas pás-carregadeiras na fábrica localizada em Sorocaba (SP). Para apresentá-los ao mercado, lançou mão de uma ação inovadora no segmento: um road show. Percorreu, entre junho e julho, 10 mil quilômetros em visita a 11 Estados. Em parceria com 11 de seus 16 distribuidores, dois caminhões transportaram simultaneamente os modelos 422ZX e 426ZX. Um deles circulou no Centro-Oeste, no Sudeste e no Sul, e o outro no Centro-Oeste e no Nordeste. Em cada ponto de venda, foram feitos eventos nos quais os clientes conheceram de perto os lançamentos. O projeto reforça a aposta da JCB no mercado nacional, levando para cada Estado as novas máquinas, mostrando suas aplicações para as atividades econômicas da região e proporcionando ao cliente a experiência de conhecer as pás-carregadeiras, seus benefícios tecnológicos, a segurança desenvolvida para o operador e a potência para suas aplicações, diz Ana Almeida, gerente de marketing da JCB. Novo patamar para a qualificação profissional A Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração (Sobratema) expandiu sua atuação na área de qualificação profissional desenvolvendo, em parceria com a Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção (Abendi), a Certificação de Terceira Parte, baseada na ISO 17024, que normaliza a certificação de profissionais. Com foco no setor da construção, a parceria desenvolveu a certificação inicialmente para o segmento de içamento e movimentação de cargas, nas funções rigger, supervisor de rigging e sinaleiro amarrador. Hoje, já engloba operadores de guindastes, gruas, guindauto, pontes rolantes e pórticos. Os operadores de equipamentos da linha amarela ainda serão contemplados. Com isso, Wilson de Mello Jr. passou a responder pela área de certificação e desenvolvimento humano, que inclui as atividades de capacitação profissional. No início, nossa preocupação era com o treinamento, agora passamos para um novo patamar, ampliando nosso trabalho, explica o diretor. Outra etapa da parceria prevê a formação e certificação de instrutores que atuarão como multiplicadores do conhecimento, assegurando que os centros de treinamento credenciados possam preparar os profissionais para serem certificados. Primeiro semestre positivo A Ciber Equipamentos Rodoviários, subsidiária no Brasil do Grupo Wirtgen, fechou o primeiro semestre de 2014 com crescimento de 24% nas vendas de máquinas, em comparação com o mesmo período do ano passado. Com esse desempenho, a empresa registrou um faturamento de R$ 203 milhões, 15% a mais que nos primeiros seis meses de Graças ao nosso trabalho feito com agilidade e ao amplo suporte aos produtos que comercializamos no mundo inteiro, a Ciber tem a confiança do mercado. Isso faz com que continuemos em franca ascensão e tendo ótimo desempenho, mesmo num momento de indícios de estagnação nos investimentos, comenta Luiz Marcelo Tegon, presidente da companhia (foto). 12 APELMAT - SELEMAT Julho/Agosto 2014

13

14 Cenário 20 anos de história A M&T Expo Feira Internacional de Equipamentos para Mineração e Construção completa 20 anos com uma nova edição, em junho de Idealizado em 1994 pela Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração (Sobratema), o evento recebeu o nome de I Mostra de Manutenção, Equipamentos & Tecnologia Aplicada e foi promovido em setembro de 1995, na Bienal do Ibirapuera, em São Paulo (SP). A primeira edição recebeu visitantes interessados em conhecer novidades de 70 expositores, representando 95 marcas. Na oitava e última edição, realizada em 2012, a feira alcançou números recordes: marcas e cerca de equipamentos apresentados por 494 expositores, nacionais e internacionais, e um público de profissionais do Brasil e do exterior. Soluções para infraestrutura e meio ambiente A BW Expo acontecerá entre 20 e 22 de outubro de 2015, no Centro de Exposições Pró Magno, em São Paulo (SP). O evento, que está em sua primeira edição, apresentará as principais novidades em tecnologias voltadas para a coleta e gestão de resíduos, saneamento básico, reciclagem e meio ambiente. De acordo com os organizadores, a BW Expo também promete ser um importante espaço para fazer negócios e promover a troca de experiências entre profissionais das mais variadas áreas. Em paralelo, será realizada a BW Conference, uma série de seminários, conferências e workshops. Serviço BW Expo 1ª edição Data: 20 a 22 de outubro de 2015 Local: Centro de Exposições Pró Magno Mais informações: Portfólio nacional em expansão A New Holland Construction, empresa de máquinas e equipamentos de construção da CNH Industrial, passou a fabricar o trator de esteiras modelo D140B na fábrica de Contagem (MG), possibilitando o seu financiamento pelo Finame. Na cidade mineira, a empresa produz suas cinco principais linhas de produtos retroescavadeiras, motoniveladoras, tratores de esteiras, escavadeiras e pás-carregadeiras e importa alguns tipos de máquinas menores. Um dos grandes diferenciais desse trator é a cabine basculável (inclinável), além de portas e tampas laterais, o que permite fácil e ampla acessibilidade a todos os pontos vitais da máquina. Entre as diversas aplicações possíveis, destaco a abertura de estrada, terraplenagem, estocagem de material e curva de nível, explica Fernando Neto, especialista de produto da companhia. Vaivém A International Caminhões nomeou Eduardo Thiele como gerente de vendas (foto). O executivo, que é engenheiro mecânico automobilístico formado pela FEI e tem mais de 30 anos de experiência na indústria automobilística, assumiu a responsabilidade por toda a área no Brasil, em agosto, substituindo Fred Petroff. Thiele se reporta diretamente a Guilherme Ebeling, presidente da companhia. 14 APELMAT - SELEMAT Julho/Agosto 2014

15

16 Manutenção e Mercado Retrato 3x4 Mesmo distante do padrão norte-americano, o mercado de locação de equipamentos tem conquistado seu espaço no Brasil No setor de linha amarela, de todas as máquinas vendidas, cerca de 30% foram destinadas para locação. Nos Estados Unidos, esse percentual é de 60%. A frota comercializada nos últimos cinco anos foi de 150 mil equipamentos. De seis a dez anos atrás, o desempenho era menor que 150 mil. E de 11 a 15 anos, esse número cai pela metade. Ou seja, o segmento de linha amarela cresceu muito. Com isso, a frota também aumentou e o que escutamos hoje, principalmente entre os locadores, é uma reclamação geral diante de um mercado descompassado, no qual há maior oferta do que demanda, fala Eurimilson Daniel, vice-presidente da Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração (Sobratema). Os locadores precisam se posicionar dentro de um cenário novo. Investimento e facilidade de crédito para a aquisição de novas máquinas são dois fatores que impulsionaram, nos últimos anos, o segmento de rental na área da construção, gerando um crescimento da demanda e das empresas do setor. Eurimilson Daniel, da Sobratema "Os locadores precisam se posicionar dentro de um cenário novo" O otimismo contagiou os locadores, que fizeram novas aquisições, ampliando a frota. Porém, de 2012 para cá, as grandes obras que estavam em perspectiva não saíram do papel e a cautela tomou o lugar da confiança. Tanto as companhias maduras quanto as que abriram as portas vislumbrando um mar de oportunidades se ressentiram com a mudança na direção do vento. Não podemos simplesmente dizer que as empresas que não vão bem irão sair do mercado, comenta Daniel. A política econômica atual não atrai investidores novos para o negócio, o que afeta o empreendedorismo, e entre as empresas consolidadas a motivação para investir é muito menor do que foi no passado. Foto: Marcelo Vigneron 16 APELMAT - SELEMAT

17 Em uma pesquisa feita pela Sobratema, perguntadas se tinham a intenção de sair do setor, as empresas responderam que não. Por outro lado, afirmaram que pretendiam diminuir investimentos, observa o executivo. A economia não permite avanços fortes em aplicações, e nosso setor demanda alto investimento. Somos dependentes da nossa capacidade de investir, salienta. Para Marcus Welbi, presidente da Associação Paulista dos Empreiteiros e Locadores de Máquinas de Terraplenagem e Ar Comprimido (Apelmat) e do Sindicato das Empresas Locadoras de Equipamentos e Máquinas de Terraplenagem do Estado de São Paulo (Selemat), os diferentes atores que atuam no mercado de locação vivem momentos distintos. Entre os locadores, há falta de qualificação, profissionalismo e organização do setor. Os dealers também sofrem as consequências da crise na construção civil, pontua. As empreiteiras pequenas é que são privilegiadas, por terem muitas ofertas de prestação de serviços. Para Vicente Cracasso, diretor comercial da Shark Máquinas e da Multirental, o mercado, de forma geral, está retraído e com poucas oportunidades em São Paulo. Não existem grandes obras e a disponibilidade de máquinas é alta, induzindo a um valor de locação abaixo do planejado e expondo as empresas a riscos, já que a manutenção é um item preponderante no negócio, afirma. Considerando o Brasil, especificamente no Norte e no Nordeste há grandes projetos. Porém por diversos fatores acabam atrasando e muitas vezes são interrompidos durante a obra, seja por falta de verba, questões ambientais etc. Isso sinaliza um período de baixa até o fim do primeiro trimestre de 2015, fala Cracasso. Segundo o executivo, outro ponto relevante nesse contexto é o grau de exigência nos grandes contratos: equipamentos com idade mínima de cinco anos, obrigando a locadora a fazer novos investimentos sem uma remuneração compatível. O melhor dos mundos Ainda assim, Daniel, que também é diretor da Escad Rental, acredita que o cenário é positivo para o setor de locação. As empresas não investem para comprar e decidem locar. Estamos percebendo isso, disse durante entrevista coletiva de abertura do M&T Peças e Serviços Afonso Mamede, da Sobratema "Hoje as empresas de construção compram um parque menor. O restante é alugado" Foto: Marcelo Vigneron Julho/Agosto 2014

18 Manutenção e Mercado Para Afonso Mamede, presidente da Sobratema, as empresas optam, primeiramente por usar a frota própria, depois por alugar e, por fim, por comprar. O melhor é a locação. Alugo pelo tempo que preciso e não tenho de lidar com frota ou funcionário. Além disso, se tenho obra hoje e amanhã não, o equipamento fica parado, comentou também na abertura do M&T Hoje as empresas de construção compram um parque menor. O mínimo é próprio, o restante é alugado. A locação é fundamental. Mas por que o Brasil ainda não registra o mesmo índice norte-americano? Segundo Daniel, o percentual de locação e de compra é decidido em função da obra. O que ocorre é que empresas de construção têm uma facilidade até maior na rapidez de fazer o financiamento para atender à sua necessidade. Essa é a primeira questão que as coloca à frente dos locadores. O segundo ponto é o poder de negociação maior. Além disso, já existe uma capacidade de financiamento tomada pelos locadores, explica. Outra explicação aponta para o fato de que o setor de rental está caminhando para alcançar a maturidade, o que já é realidade em mercados externos. O que esperar do futuro? A sondagem O Mercado Brasileiro de Equipamentos para Construção, elaborada pela Sobratema e divulgada durante o M&T Peças e Serviços Congresso, ouviu um grupo de 35 empresas do segmento de construção. Quarenta e um por cento delas, que no conjunto movimentam uma frota de aproximadamente 19 mil equipamentos, esperam um volume de negócios melhor ou muito melhor para 2014 em comparação com o ano passado. Já as empresas que acreditam que os negócios serão piores ou muito piores do que em 2013 totalizam 33%. Segundo as projeções feitas por Brian Nicholson, economista e consultor responsável pela pesquisa, o mercado de máquinas da linha amarela deve apresentar neste ano um declínio de vendas da ordem de 7%. As incertezas apontadas por Nicholson no nível setorial foram referendadas pela análise conjuntural feita pelo economista Rubens Sawaya, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Segundo o especialista, a situação econômica do País continua apontando para um desaquecimento. A principal razão para o declínio econômico iniciado a partir de 2011 é o profundo corte feito pelo governo federal nos investimentos públicos destinados a infraestrutura, sobretudo a redução de R$ 50 bilhões no Programa de Aceleração do Crescimento, observa. Para Nicholson, o momento é marcado por uma incerteza quanto ao desempenho no curto prazo, em função de certa lentidão nas obras públicas, decorrente das dificuldades no licenciamento ambiental e liberação de verbas. Para o vice-presidente da Sobratema, Mário Humberto Marques, esse adiamento temporário dos investimentos lança o foco sobre a manutenção das frotas e, paralelamente, reforça a locação. Já vivemos isso antes, quando foi necessário racionalizar os custos e se optou por investir na gestão do parque de máquinas então disponível. Entre as vantagens que a locação de máquinas oferece, quando comparada à compra, está a disponibilização do valor que seria gasto em equipamentos e encargos adicionais; a oferta de acordo com o volume de trabalho, fazendo com que os gastos sejam proporcionais à demanda; e a responsabilidade de manutenção a cargo da locadora. Outros benefícios são o aumento da capacidade de financiamento, o controle de custos, a utilização de máquinas adequadas e o apoio do locador. Para Marques, até 2015 haverá uma reorganização do setor, com esforço acentuado de redução de passivos. Já a partir de 2016, deve ocorrer um desaparecimento acelerado de oportunistas, gerando um mercado mais competitivo. Trata-se de um nicho de oportunidades no qual será preciso realizar desinvestimentos fora do core business, oferecer preços mais competitivos em relação ao custo próprio e demonstrar diferenciais competitivos, provando ao cliente que vale a pena locar mesmo com um custo unitário maior. 18 APELMAT - SELEMAT Julho/Agosto 2014

19

20 Gestão e Negócios Injeção de ânimo Em tempos difíceis, como manter o espírito de equipe, a motivação e o engajamento? arece que, como os especialistas Panunciaram, os meses entre o fim da Copa do Mundo da Fifa e as eleições caminham a passos de tartaruga na economia. Os sinais da apatia são visíveis e estampam manchetes de jornal, como as montadoras que tentam desovar estoques em promoções ou falam em empregados em lay-off, prédios comerciais em áreas nobres que aguardam inquilinos, com juros e inflação altos, inadimplência, queda no nível de emprego, baixo crescimento etc. As empresas, por sua vez, caminham como podem. Diante de um cenário de receitas decrescentes e mercado parado, cortam custos. O momento atual é de desafios, tanto para as companhias, que buscam formar e reter os talentos, quanto para os profissionais, que precisam conduzir suas carreiras e estarem permanentemente atualizados. Com investimentos mais restritos e o desafio de crescer, as organizações buscam soluções para atingir seus objetivos e atrair pessoas capazes de entregar o que se espera e precisa. As empresas estão cautelosas. Poucas estão dispostas a se arriscar devido às incertezas de mercado em um ano complexo no Brasil. A hora é de repensar a estrutura e assegurar a retenção de talentos, pois os mesmos serão a chave para as estratégias de crescimento de médio e longo prazo, analisa André Freire, presidente da Odgers Berndtson do Brasil. André Freire, da Odgers Berndtson do Brasil "A hora é de repensar a estrutura e assegurar a retenção de talentos" Nesse contexto, Marcos Morita, mestre em administração de empresas e professor da FIA-USP e da Universidade Mackenzie, sugere sete ações para motivar suas equipes, envolvendo-as, gastando pouco e gerando resultados rápidos. 1 Dê um zoom em seu portfólio. Utilize dados históricos, aprofundando-se além do volume de contratos, vendas ou locações e da curva ABC. Crie um comitê com finanças, manufatura e marketing, analisando margens de lucratividade, custos e competidores, verificando sua posição relativa no mercado. Corte, reduza e simplifique, descontinuando produtos ou serviços pouco rentáveis. 2 Como está a satisfação de seus principais clientes, fornecedores e parceiros? Desenvolva um questionário que abranja os principais pontos de contato com sua empresa, avaliando critérios como prazo de entrega, tempo de resposta, disponibilidade e taxa de falha, adequando-o conforme os requisitos de seu negócio. Utilize sua própria equipe de atendimento para aplicá-lo. Insights interessantes para melhorias internas poderão surgir, aconselha Morita. 20 APELMAT - SELEMAT

21 Marcos Morita, da FIA-USP "É possível desenvolver uma agenda de treinamento em diversas áreas, muito além do velho e conhecido treinamento de vendas e atendimento" 3 Envolva gerentes e supervisores na revisão e criação de métricas, alinhando-as com as principais estratégias da empresa, prazo médio de pagamento e recebimento, repetição de compras, retenção de clientes etc. Você poderá se surpreender com índices que já não se aplicam, assim como aproveitar a oportunidade para alinhar os departamentos, a visão e a missão. 4 Que tal estudar novos mercados e oportunidades? Selecione alguns executivos para visitar feiras e exposições, frequentar palestras, fóruns e conhecer cidades, Estados e países que tenham empresas de interesse. Caso o dinheiro esteja realmente curto, revistas especializadas, sites, associações e câmeras de comércio podem ser uma saída interessante. É importante ter cartas na manga quando o mercado voltar a reagir, afirma Morita. O momento atual é de desafios, tanto para as companhias, que buscam formar e reter os talentos, quanto para os profissionais 5 Há quanto tempo seus colaboradores não são treinados? Use os resultados da pesquisa ou as lacunas levantadas pelas métricas para criar programas de capacitação interna. Com ferramentas, cursos ou plataformas disponíveis na web, gratuitas ou com custo baixo, é possível desenvolver uma agenda de treinamento em diversas áreas, muito além do velho e conhecido treinamento de vendas e atendimento, destaca o professor. 6 É hora de abordar aquele velho problema que há tempos incomoda a rotina ou o departamento, gerando retrabalho e insatisfação. Segundo o especialista, em grande parte eles podem ser resolvidos por meio da mudança de processos, revisão dos fluxos de atividades, criação de formulários e relatórios. Crie pequenos grupos de trabalho com os envolvidos, independentemente do nível hierárquico, estabelecendo encontros semanais de curta duração. Às vezes a solução vem de baixo, sugere. Julho/Agosto 2014

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os melhores resultados. 2 ÍNDICE SOBRE O SIENGE INTRODUÇÃO 01

Leia mais

Sobratema Institucional

Sobratema Institucional 1 Sobratema Institucional SOBRATEMA M&T Peças e Serviços Construction Expo 1º Seminário Workshop Revista M&T Festa Associados Congresso ELACOM CHN (Construção Hoje Notícias) Pesquisa Frota Brasil Manual

Leia mais

Grupo da Qualidade. Grupos de Trabalho

Grupo da Qualidade. Grupos de Trabalho Grupos de Trabalho Grupo da Qualidade A finalidade do Grupo da Qualidade é promover ações para discussão e melhoria do sistema de gestão da qualidade das empresas associadas ao Sindipeças. Coordenador:

Leia mais

A LOCAMERICA SEMINOVOS

A LOCAMERICA SEMINOVOS A LOCAMERICA A Locamerica é uma companhia especializada em locação de frotas customizadas para empresas. Desde 13 no mercado, a locadora ocupa o segundo lugar no ranking das maiores do setor em número

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

Estudo Sobratema do Mercado Brasileiro de Equipamentos para Construção 2013-2018 PATROCINADORES

Estudo Sobratema do Mercado Brasileiro de Equipamentos para Construção 2013-2018 PATROCINADORES Estudo Sobratema do Mercado Brasileiro de Equipamentos para Construção 2013-2018 PATROCINADORES 1 Estudo Sobratema do Mercado Brasileiro de Equipamentos para Construção 2013-2018 Conteúdo Brasil no contexto

Leia mais

Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política

Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política No Brasil, há poucas experiências conhecidas de uso de ferramentas de monitoramento de mídias sociais em campanhas políticas. Uma delas

Leia mais

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04 Práticas de Gestão Editorial Geovanne. 02 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) Como faço isso? Acesse online: 03 e 04 www. No inicio da década de 90 os

Leia mais

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING 1 ÍNDICE 03 04 06 07 09 Introdução Menos custos e mais controle Operação customizada à necessidade da empresa Atendimento: o grande diferencial Conclusão Quando

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação Pesquisa realizada com os participantes do de Apresentação O perfil do profissional de Projetos Pesquisa realizada durante o 12 Seminário Nacional de, ocorrido em 2009, traça um importante perfil do profissional

Leia mais

Sumário Apoios Dados Gerais Expositores Visitantes Congresso Fenabrave Campanha de Marketing Mídia Espontânea Fotos do evento

Sumário Apoios Dados Gerais Expositores Visitantes Congresso Fenabrave Campanha de Marketing Mídia Espontânea Fotos do evento Sumário Apoios Dados Gerais Expositores Visitantes Congresso Fenabrave Campanha de Marketing Mídia Espontânea Fotos do evento Sumário XXI EDIÇÃO DO CONGRESSO FENABRAVE TERMINA COM PREVISÃO OTIMISTA PARA

Leia mais

Agosto. São Paulo Brasil. connectedsmartcities.com.br

Agosto. São Paulo Brasil. connectedsmartcities.com.br 03 a 05 Agosto 2015 São Paulo Brasil connectedsmartcities.com.br Por que Connected Smart Cities? As grandes e modernas cidades são, talvez, as mais importantes realizações do homem, por serem responsáveis,

Leia mais

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Outubro 2009 Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Sustentabilidade Articulação Ampliação dos limites Sistematização Elementos do Novo Modelo Incubação

Leia mais

SOBRATEMA. Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração

SOBRATEMA. Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração SOBRATEMA Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração MISSÃO, VISÃO E VALORES Visão Ser uma associação reconhecida nacional e internacionalmente, como referência do setor brasileiro

Leia mais

18/06/2009. Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br.

18/06/2009. Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br. Marketing Ambiental Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. O que temos visto e ouvido falar das empresas ou associado a elas? Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br 2 3 Sílvia

Leia mais

DA INCUBAÇÃO À ACELERAÇÃO DE NEGÓCIOS: NOVAS ROTAS DE DESENVOLVIMENTO

DA INCUBAÇÃO À ACELERAÇÃO DE NEGÓCIOS: NOVAS ROTAS DE DESENVOLVIMENTO 1 DA INCUBAÇÃO À ACELERAÇÃO DE NEGÓCIOS: NOVAS ROTAS DE DESENVOLVIMENTO Cesar Simões Salim Professor e Autor de livros de empreendedorismo cesar.salim@gmail.com Visite meu blog: http://colecaoempreendedorismo.blogspot.com/

Leia mais

Mensagens ambientais da HP

Mensagens ambientais da HP Mensagens ambientais da HP Definição da promessa Projeto para o meio ambiente Por ser líder ambiental há décadas no setor tecnológico, a HP faz a diferença com um projeto abrangente de estratégia ambiental,

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Autor: Jeferson Correia dos Santos ARTIGO TÉCNICO INOVAÇÃO NA GESTÃO DE PÓS-VENDAS: SETOR AUTOMOTIVO RESUMO A palavra inovação tem sido atualmente umas das mais mencionadas

Leia mais

ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015

ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015 ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015 Critérios Descrições Pesos 1. Perfil da Organização Breve apresentação da empresa, seus principais produtos e atividades, sua estrutura operacional

Leia mais

Os desafios do Bradesco nas redes sociais

Os desafios do Bradesco nas redes sociais Os desafios do Bradesco nas redes sociais Atual gerente de redes sociais do Bradesco, Marcelo Salgado, de 31 anos, começou sua carreira no banco como operador de telemarketing em 2000. Ele foi um dos responsáveis

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP:

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: A oportunidade de se tornar um facilitador de aprendizagem e/ou consultor para o sucesso das micro e pequenas empresas APRESENTAÇÃO Esta cartilha

Leia mais

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio Plano de Negócios Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa Modelo de Planejamento prévio Fraiburgo, 2015 Plano de Negócios Um plano de negócios é uma descrição do negócio

Leia mais

Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração

Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração MISSÃO, VISÃO E VALORES Visão Ser uma associação reconhecida nacional e internacionalmente, como referência do setor brasileiro da construção

Leia mais

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis usados, além do crescimento de renda da população e

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE TECNOLOGIA PARA CONSTRUÇÃO E MINERAÇÃO

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE TECNOLOGIA PARA CONSTRUÇÃO E MINERAÇÃO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE TECNOLOGIA PARA CONSTRUÇÃO E MINERAÇÃO A SOBRATEMA - Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração, desde a sua fundação em 1988, tem se dedicado a propor soluções

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE TECNOLOGIA PARA CONSTRUÇÃO E MINERAÇÃO

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE TECNOLOGIA PARA CONSTRUÇÃO E MINERAÇÃO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE TECNOLOGIA PARA CONSTRUÇÃO E MINERAÇÃO A SOBRATEMA - Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração, desde a sua fundação em 1988, tem se dedicado a propor soluções

Leia mais

Mercantil do Brasil: retendo clientes pelo atendimento nas redes sociais

Mercantil do Brasil: retendo clientes pelo atendimento nas redes sociais Mercantil do Brasil: retendo clientes pelo atendimento nas redes sociais Os bancos nas redes sociais Os bancos, assim como grande parte das empresas, vêm se tornando cada vez mais presentes nas redes sociais,

Leia mais

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com. AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.br COM O SEBRAE, O SEU NEGÓCIO VAI! O Sebrae Goiás preparou diversas

Leia mais

Erros nas contratações geram tributos excessivos

Erros nas contratações geram tributos excessivos A parte de imagem com identificação de relação rid38 não foi encontrada no arquivo. Login: Senha: Esqueci minha senha. O Portal da Arquitetura, Engenharia e Construção Quem somos Contato Anuncie Login

Leia mais

Plano de Sustentabilidade da Unilever

Plano de Sustentabilidade da Unilever Unilever Plano de Sustentabilidade da Unilever Eixo temático Governança Principal objetivo da prática Para a Unilever, o crescimento sustentável e lucrativo requer os mais altos padrões de comportamento

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1 BUSINESS GAME UGB Eduardo de Oliveira Ormond Especialista em Gestão Empresarial Flávio Pires Especialista em Gerencia Avançada de Projetos Luís Cláudio Duarte Especialista em Estratégias de Gestão Marcelo

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE Viva Vida Produtos de Lazer Ltda. Manual da Qualidade - MQ V. 1 Sistema de Gestão da Qualidade Viva Vida - SGQVV

MANUAL DA QUALIDADE Viva Vida Produtos de Lazer Ltda. Manual da Qualidade - MQ V. 1 Sistema de Gestão da Qualidade Viva Vida - SGQVV MANUAL DA QUALIDADE Manual da Qualidade - MQ Página 1 de 15 ÍNDICE MANUAL DA QUALIDADE 1 INTRODUÇÃO...3 1.1 EMPRESA...3 1.2 HISTÓRICO...3 1.3 MISSÃO...4 1.4 VISÃO...4 1.5 FILOSOFIA...4 1.6 VALORES...5

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Data da Criação: 09/11/2012 Dara de revisão: 18/12/2012 1 - Sumário - 1. A Instant Solutions... 3 1.1. Perfil da empresa... 3 1.2. Responsabilidade ambiental...

Leia mais

LMA, Solução em Sistemas

LMA, Solução em Sistemas LMA, Solução em Sistemas Ao longo dos anos os sistemas para gestão empresarial se tornaram fundamentais, e por meio dessa ferramenta as empresas aperfeiçoam os processos e os integram para uma gestão mais

Leia mais

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro Educação a Distância Os mesmos professores. A mesma aula. O mesmo diploma. A única diferença é a sala de aula que fica em suas

Leia mais

CONCORRÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE ASSESSORIA DE IMPRENSA

CONCORRÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE ASSESSORIA DE IMPRENSA CONCORRÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE ASSESSORIA DE IMPRENSA Período de Execução: 2012 www.reedalcantara.com.br BRIEFING Reed Exhibitions PERFIL A Reed Exhibitions A Reed Exhibitions é a principal organizadora

Leia mais

A rede de franquias nº 1 em produtividade do mundo

A rede de franquias nº 1 em produtividade do mundo FRANQUIA A rede de franquias nº 1 em produtividade do mundo A rede de franquia com maior volume de vendas nos EUA. (Real Trends 500 2011) Primeiro sistema de franquias imobiliárias da América do Norte

Leia mais

EMPREENDEDORISMO: POR QUE DEVERIA APRENDER?

EMPREENDEDORISMO: POR QUE DEVERIA APRENDER? EMPREENDEDORISMO: POR QUE DEVERIA APRENDER? Anderson Katsumi Miyatake Emerson Oliveira de Almeida Rafaela Schauble Escobar Tellis Bruno Tardin Camila Braga INTRODUÇÃO O empreendedorismo é um tema bastante

Leia mais

2015 Manual de Parceiro de Educação. Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos.

2015 Manual de Parceiro de Educação. Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos. 2015 Manual de Parceiro de Educação Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos. Prêmios Reais, a Partir de Agora Bem-vindo ao Intel Technology Provider O Intel Technology Provider é um programa

Leia mais

Desenvolvimento da agenda sustentabilidade & negócios

Desenvolvimento da agenda sustentabilidade & negócios Desenvolvimento da agenda sustentabilidade & negócios Em 2013, a Duratex lançou sua Plataforma 2016, marco zero do planejamento estratégico de sustentabilidade da Companhia. A estratégia baseia-se em três

Leia mais

MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ

MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ 2009 Índice Introdução...3 O que é Base Tecnológica?...3 O que é o Programa de Incubação?...3 Para quem é o Programa de Incubação?...4 Para que serve o

Leia mais

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 3 } 1. INTRODUÇÃO: PARQUE TECNOLÓGICO CAPITAL DIGITAL - PTCD Principal polo de desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Distrito Federal, o PTCD

Leia mais

UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS

UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS www.empreende.com.br emp@empreende.com.br FAZENDO ACONTECER Programa de ensino de empreendedorismo inovador em nível mundial, desenvolvido

Leia mais

Você está prestes a aumentar suas vendas e fortalecer a sua marca através da comunicação com Fabricantes, Importadores, Distribuidores, Lojistas,

Você está prestes a aumentar suas vendas e fortalecer a sua marca através da comunicação com Fabricantes, Importadores, Distribuidores, Lojistas, Você está prestes a aumentar suas vendas e fortalecer a sua marca através da comunicação com Fabricantes, Importadores, Distribuidores, Lojistas, Concessionárias e representantes comerciais de todo país.

Leia mais

Excelência. locações e transporte Ltda. www.excelenciaguindastes.com.br

Excelência. locações e transporte Ltda. www.excelenciaguindastes.com.br www.excelenciaguindastes.com.br A Guindastes e uma empresa de Goiânia Goiás QUEM SOMOS que presta serviço em todo território nacional no segmento de Locação de Guindastes, Locação de Munck, Grupo Geradores,

Leia mais

Mensagem do presidente

Mensagem do presidente Mensagem do presidente A giroflex-forma está em um novo momento. Renovada, focada em resultados e nas pessoas, ágil e mais competitiva no mercado de assentos e de mobiliário corporativo. Representando

Leia mais

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores!

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Empreendedores Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Por meio de um método de aprendizagem único,

Leia mais

Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração

Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração SOBRATEMA Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração Grupo de Trabalho sobre Responsabilidade com o Investimento Departamento da Indústria da Construção DECONCIC da FIESP 1 MISSÃO,

Leia mais

SOBRATEMA. Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração

SOBRATEMA. Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração SOBRATEMA Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração MISSÃO, VISÃO E VALORES Visão Ser uma associação reconhecida nacional e internacionalmente, como referência do setor brasileiro

Leia mais

visão, missão e visão valores corporativos Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial.

visão, missão e visão valores corporativos Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial. visão, missão e valores corporativos visão Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial. MISSÃO O Grupo Gerdau é uma Organização empresarial focada em siderurgia, com a missão de satisfazer

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

midiakit2012 A cadeia da construção merece uma revista de grande visibilidade

midiakit2012 A cadeia da construção merece uma revista de grande visibilidade construção, infraestrutura e sustentabilidade midiakit2012 A cadeia da construção merece uma revista de grande visibilidade www.grandesconstruções.com.br conjunto de mídias que funcionam Revista proposta

Leia mais

O que é ser um RH estratégico

O que é ser um RH estratégico O que é ser um RH estratégico O RH é estratégico quando percebido como essencial nas decisões estratégicas para a empresa. Enquanto a área de tecnologia das empresas concentra seus investimentos em sistemas

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

Os 6 Passos Para Você Vender Consultoria em Vendas Online Através de Palestras Online

Os 6 Passos Para Você Vender Consultoria em Vendas Online Através de Palestras Online Os 6 Passos Para Você Vender Consultoria em Vendas Online Através de Palestras Online Palestra online é uma das maneiras mais simples, rápida e eficiente de vender serviço 01 - Recebem elogios mas não

Leia mais

BRIEFING BRASIL. Parceiro:

BRIEFING BRASIL. Parceiro: BRIEFING BRASIL Parceiro: 1 ÍNDICE 1 Índice... 1 2 Introdução... 2 3 Apresentação... 3 3.1 Tema 1 Consumo consciente... 3 3.2 Tema 2 - Qualidade e Satisfação no Atendimento ao Cliente... 4 4 Desenvolvimento

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

Abra. e conheça as oportunidades de fazer bons negócios...

Abra. e conheça as oportunidades de fazer bons negócios... Abra e conheça as oportunidades de fazer bons negócios... anos Chegou a hora de crescer! Conte com a Todescredi e faça bons negócios. Há 5 anos, iniciavam as operações daquela que se tornou a única financeira

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico Análise externa Roberto César 1 A análise externa tem por finalidade estudar a relação existente entre a empresa e seu ambiente em termos de oportunidades e ameaças, bem como a

Leia mais

I. A empresa de pesquisa de executivos deve lhe fornecer uma avaliação precisa e cândida das suas capacidades para realizar sua pesquisa.

I. A empresa de pesquisa de executivos deve lhe fornecer uma avaliação precisa e cândida das suas capacidades para realizar sua pesquisa. DIREITO DOS CLIENTES O que esperar de sua empresa de Executive Search Uma pesquisa de executivos envolve um processo complexo que requer um investimento substancial do seu tempo e recursos. Quando você

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

Consultoria Especializada Para empresas de transportes e logística

Consultoria Especializada Para empresas de transportes e logística Solution Consultoria Especializada Para empresas de transportes e logística Redução de gastos e impostos Aumento de Lucro e aproveitamento de recursos Otimização de processos e contratação profissional.

Leia mais

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Apoiar a empregabilidade pela melhora da qualidade do ensino profissionalizante UK Skills Seminar Series 2014 15 British Council UK Skills Seminar

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Conheça a MRV Engenharia

Conheça a MRV Engenharia Conheça a MRV Engenharia MRV em Números Ficha técnica MRV Engenharia Número de empregados nas obras (média 2014)...23.704 Vendas Contratadas (R$ milhões) (2014)...R$ 6.005 Receita liquida (R$ milhões)

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

P R O P O S T A D E FRANQUIA

P R O P O S T A D E FRANQUIA P R O P O S T A D E FRANQUIA Conheça a Depil Out Com base na franca expansão do setor de prestação de serviços e acreditando nas perspectivas cada vez mais promissoras; após estudo minucioso de como seria

Leia mais

ENTREGAS RÁPIDAS, EFICIENTES E COM QUALIDADE. O diferencial que sua empresa busca para os negócios

ENTREGAS RÁPIDAS, EFICIENTES E COM QUALIDADE. O diferencial que sua empresa busca para os negócios ENTREGAS RÁPIDAS, EFICIENTES E COM QUALIDADE O diferencial que sua empresa busca para os negócios Índice APRESENTAÇÃO 03 CAPÍTULO 1 MOTIVOS DE SOBRA PARA TERCERIZAR SUA FROTA! 05 CAPÍTULO 2 POR QUE A TRANSMIT?

Leia mais

Reed Exhibitions Alcantara Machado & Reed Expositions France

Reed Exhibitions Alcantara Machado & Reed Expositions France Reed Exhibitions Alcantara Machado & Reed Expositions France Estrutura do grupo Reed Elsevier REED EXHIBITIONS Alcance Global 500 eventos por ano 43 países 43 setores da economia 7 milhões de visitantes

Leia mais

BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA

BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA Por meio de um investimento estratégico de até R$314,7 milhões, a BNDESPAR ingressa no capital social da Renova Energia. Parceria de Longo Prazo A

Leia mais

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE 1) OBJETIVOS - Apresentar de forma transparente as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente

Leia mais

Associativismo a modernização do sindicalismo nacional

Associativismo a modernização do sindicalismo nacional A união faz a força O dito popular encaixa-se como uma luva quando o assunto é associativismo o assunto em pauta no meio sindical. As principais confederações patronais do País estão investindo nessa bandeira

Leia mais

Como sua empresa pode

Como sua empresa pode Como sua empresa pode [ O guia de segmentação por IP ] Tecnologia de Inteligência de IP e de geolocalização O método de encontrar a localização física e geográfica de um usuário com base unicamente em

Leia mais

Leia dicas infalíveis para aumentar a produtividade do seu time e se manter competitivo no mercado da construção civil.

Leia dicas infalíveis para aumentar a produtividade do seu time e se manter competitivo no mercado da construção civil. Leia dicas infalíveis para aumentar a produtividade do seu time e se manter competitivo no mercado da construção civil. 2 ÍNDICE SOBRE O SIENGE INTRODUÇÃO 01 PROMOVA A INTEGRAÇÃO ENTRE AS ÁREAS DE SUA

Leia mais

Protocolo de Relacionamento Político dos Escoteiros do Brasil

Protocolo de Relacionamento Político dos Escoteiros do Brasil Protocolo de Relacionamento Político dos Escoteiros do Brasil Protocolo de Relacionamento Político dos Escoteiros do Brasil Este guia pretende nortear os Grupos Escoteiros do Brasil a desenvolverem um

Leia mais

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo Projeto Amplitude Plano de Ação 2015 P r o j e t o A m p l i t u d e R u a C a p i t ã o C a v a l c a n t i, 1 4 7 V i l a M a r i a n a S ã o P a u l o 11 4304-9906 w w w. p r o j e t o a m p l i t u

Leia mais

Scania Serviços. Serviços Scania.

Scania Serviços. Serviços Scania. Serviços Scania Scania Serviços. Serviços Scania. Tudo o que o você precisa para cuidar Tudo bem do o que seu o Scania, você precisa em um para só lugar. cuidar bem do seu Scania, em um só lugar. SERVIÇOS

Leia mais

CERTIFICAÇÃO ISO PARA EMPRESÁRIOS. Um guia fácil para preparar e certificar sua empresa. Ricardo Pereira

CERTIFICAÇÃO ISO PARA EMPRESÁRIOS. Um guia fácil para preparar e certificar sua empresa. Ricardo Pereira CERTIFICAÇÃO ISO PARA EMPRESÁRIOS Um guia fácil para preparar e certificar sua empresa Ricardo Pereira Antes de começar por Ricardo Pereira Trabalhando na Templum Consultoria eu tive a rara oportunidade

Leia mais

MARKETING PARA FAZENDAS

MARKETING PARA FAZENDAS DICAS PRÁTICAS DE MARKETING PARA FAZENDAS Sobre o Porteira Digital O Porteira Digital foi criado com objetivo de fornecer soluções práticas de Marketing para o produtor rural que deseja fazer de seu negócio

Leia mais

PROPOSTA MICRO-FRANQUIAS

PROPOSTA MICRO-FRANQUIAS PROPOSTA MICRO-FRANQUIAS ON-LINE Alterada dia 13/01/2015-13h00 Venha fazer parte do sucesso de vendas de camisetas que mais cresce na Internet... Já são mais de 100 micro-franqueados e franqueados no Brasil!

Leia mais

Açotubo anuncia fusão com Incotep e Artex Aços Inoxidáveis

Açotubo anuncia fusão com Incotep e Artex Aços Inoxidáveis Açotubo anuncia fusão com Incotep e Artex Aços Inoxidáveis Ter, 02 de Agosto de 2011 07:13 Com base nos movimentos de mercado e da companhia alinhados ao aquecimento da indústria e economia brasileiras,

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE 1 ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE Elaborado por: GT Especial do ABNT/CB-25 Grupo de Aperfeiçoamento do

Leia mais

Scup e Política: vitória nas urnas pelas redes sociais

Scup e Política: vitória nas urnas pelas redes sociais Scup e Política: vitória nas urnas pelas redes sociais A campanha do prefeito de Duque de Caxias Alexandre Aguiar Cardoso, natural de Duque de Caxias, cidade da região metropolitana do Rio de Janeiro,

Leia mais

Quem ainda não tem um, provavelmente já pensou ou está pensando em ter, seja para fins pessoais ou profissionais.

Quem ainda não tem um, provavelmente já pensou ou está pensando em ter, seja para fins pessoais ou profissionais. Você sabia que o Whatsapp está presente em quase 50% dos smartphones no Brasil? O aplicativo virou febre rapidamente, seguindo a tendência de crescimento anual das vendas de smartphones no país. Quem ainda

Leia mais

Aproveitamos também para colocar a nossa equipe à sua disposição para quaisquer dúvidas ou sugestões.

Aproveitamos também para colocar a nossa equipe à sua disposição para quaisquer dúvidas ou sugestões. Este guia é para auxiliar sua empresa para ter 100% de aproveitamento do evento. Peço que leia o manual por completo e tire todas suas dúvidas sobre o evento. Se em um momento você não encontrar o que

Leia mais

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

Presente ruim e futuro econômico desanimador para a construção civil

Presente ruim e futuro econômico desanimador para a construção civil CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO RECONHECIDA NOS TERMOS DA LEGISLAÇÃO VIGENTE EM 16 DE SETEMBRO DE 2010 Estudo técnico Edição nº 17 outubro de 2014 Organização:

Leia mais

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS!

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! 4 Introdução 5 Conheça seu público 5 Crie uma identidade para sua empresa 6 Construa um site responsivo 6 Seja direto, mas personalize o máximo possível

Leia mais

Estratégia de TI. Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio. Conhecimento em Tecnologia da Informação

Estratégia de TI. Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio. Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Estratégia de TI Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio 2011 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS. O QUE É?

PLANO DE NEGÓCIOS. O QUE É? NE- CACT O Núcleo de Empreendedorismo da UNISC existe para estimular atitudes empreendedoras e promover ações de incentivo ao empreendedorismo e ao surgimento de empreendimentos de sucesso, principalmente,

Leia mais

Estamos presentes em 20 estados

Estamos presentes em 20 estados http://goo.gl/7kuwo O IDEBRASIL é voltado para compartilhar conhecimento de gestão com o empreendedor do pequeno e micro negócio, de forma prática, objetiva e simplificada. A filosofia de capacitação é

Leia mais

Ass. de Comunicação www.ptexto.com.br. Veículo: Site Correio Braziliense Data: 14/06/2012. Assunto: Rio+20

Ass. de Comunicação www.ptexto.com.br. Veículo: Site Correio Braziliense Data: 14/06/2012. Assunto: Rio+20 Veículo: Site Correio Braziliense Data: 14/06/2012 Seção: Ser Sustentável Pág.: http://bit.ly/okj5q9 Assunto: Rio+20 Veículo: Site Correio Braziliense Data: 14/06/2012 Seção: Ser Sustentável Pág.: http://bit.ly/okj5q9

Leia mais

O replay desse evento estará disponível logo após seu encerramento por um período de sete dias.

O replay desse evento estará disponível logo após seu encerramento por um período de sete dias. Operadora: Transcrição da Teleconferência Bom dia e obrigada por aguardarem. Sejam bem vindos à teleconferência da Tegma Gestão Logística S.A., para discussão dos resultados referentes ao 3T10. Estão presentes

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

Conheça a Fran Press, a assessoria que oferece as melhores estratégias de relacionamento com a imprensa.

Conheça a Fran Press, a assessoria que oferece as melhores estratégias de relacionamento com a imprensa. Conheça a Fran Press, a assessoria que oferece as melhores estratégias de relacionamento com a imprensa. A Fran Press está de cara nova, mantendo a sua reconhecida identidade estratégica. Nos tempos atuais

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL LINKS PATROCINADOS

PROPOSTA COMERCIAL LINKS PATROCINADOS PROPOSTA COMERCIAL LINKS PATROCINADOS O que você vai encontrar nesta proposta: Problemas comuns em empresas que usam Google Adwords A solução está mais perto do que imagina Por que a Dynamo é a empresa

Leia mais

OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS Esta seção apresenta alguns dos problemas da gestão da cadeia de suprimentos discutidos em mais detalhes nos próximos capítulos. Estes problemas

Leia mais