8 Atividades. para a prevenção às violências, criando laços de solidariedade e respeito às diferenças. Mark Rotko

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "8 Atividades. para a prevenção às violências, criando laços de solidariedade e respeito às diferenças. Mark Rotko"

Transcrição

1 8 Av p pvçã à vlêc, c lç l p à fç. Mk Rk

2 12 14 O G EDVARD MUNCH Gu Pz CÂNDIDO PORTINARI 13 S SALVADOR DALI 15 Dg EDWARD HOOPER 2 Sú pvçã vlêc

3 SUMÁRIO Iuçã 04 Av 1- Ví u 06 EXPEDIENTE Av 2 É vlêc? 08 Fuçã Fcul Mc Av 3 Ivçã íc cl cu 10 Cçã Mc Glvz Mluc Ch Av 4 A vlêc Av 5 Dá p pv? Av 6 Cybbullyg: vlêc vul Av 7 Sã c Av 8 S vlêc p Cçõ f Pqu çã fl Dã Slv E Al Slv Au Clbçã A Gul, A Ju Luz, Guv Rgu, Eff Fcc, Fcc Chg, Jyc P, Jul Alv, Ná Vg, Píc P, Rfl Rgg, R Suz, Sul Olv, S Fu, Tí H. Pj Gáfc Dgçã Pj Gf Ac : Glá 26 Sú pvçã vlêc 3

4 Iuçã N u, f f vlêc ã páv p c, f, p. Ou j, é u pbl cl g ã qu f c. D pb c. A, c f pul çõ c à pvçã vlêc, pp é lz u é v ê 2015 c cl qu fz p Pg Ecl Fíl. A pp blh c ác Vlêc jufc, u p, pl góc lz D E 2014, 3º v. O gu z p f p vlêc qu c xplc p,, p çõ pvv. O qu é vlêc? U fçõ ulz b vlêc f lb pl Ogzçã Mul Sú (OMS). D c c gêc ONU, vlêc é: u cl fç fíc u p, f ç u fv, c, u p, u gup u u cu qu ul u p ul lã,, pclógc, pvçã u pjuíz vlv¹. N gzçã, vlêc p f f xpõ, vlêc clv (gu,, chc), à vlêc pl ( pc), vlêc uflg (ucí), vlêc fíc (qulqu cu qu f u g u ú cpl), à vlêc pclógc (qulqu cu qu lh cu c, uçã u u qu lh pjuqu pub pl vlv u p) vlêc éc (u f vlêc p qu cb u pç). N cph, é fc lgu p vlêc qu cc c cl, fíl, b blh cu. V, p, fl b vlêc cqu qu, u vz, ã ã chc c l, c qu bx. ¹. Ph, Pul Sg. PEREIRA. Gulh A. Vlêc Ub. Sã Pul: Publflh, Sú pvçã vlêc

5 vlêc Abu cl ccz p põ ípc cp âc u lc. O bu cl g u qulíb p, qu pl u p lc xc cl pclógc b u. Aç c u çã, g u plv qu u z u u p. Exp v qu fz l lgué Excluã é çã f xclu (c, f, g, c), fvc cçã u uçã cl fvávl p u p u u gup. Icvl ã qu p g l v cl, c gv, bl lçã u, vl, p g cvvêc. Aé l ccz- pl xpçã blh/ uçõ hulh cg, pv plg u j blh xcíc u fuçõ. Bullyg é vlêc gu cul, qu f cv fc bj vã pz vé bc qu fç ppó l. Oc qu há cl cu, pêc c lv, uêc v, p p pjuíz à ví Cybbullyg pcfc c à vlêc c g qu ulplc. O c c, pcpl, c l, c Fcbk í g, c blg. Dcçã gfc fz u çã. É, p, c qu c ccíc fz c qu u p j c f. O c, çã xul gê, p xpl. Nglgêc é qu ccz fl cu,, jçã, pcçã, cçã, p, cbç xg hulhçõ. E vlêc ã, u vz, v c u bc, bbg, u f z c v u p. N, pqu vlêc, cá qu u g p, ul p u, çã fc, fcul lc, vã cl, pçã fucá, u. P, pqu ã. P zã, pc p cu ég pvv qu vlv lu, fl, cu pc. Jg, zçõ, écc pcpv, fc vvc fvc flxã b f pcífc luçã cfl, pcpçã, u u. Algu x ugõ fc blh cph f clh p qu, cju, p p pvçã vlêc qu c c cl cu, b c cçã lç l p à fç. B blh! Sú pvçã vlêc 5

6 Av 1 - V u Ifc uçõ vlêc cl cu, p cçã pqu ví b f pvçã 2 h Clul, cpu, hw, cb p bx ví. P p ÛÛIc v pgu qu u clul qu pu u fl. ÛÛOgz pcp gup gu u flp (v flh p) c cçã p vlêc. 3. C pí vlv fíl pvçã vlêc qu c c? 4. O qu pívl lz cu cl? ÛÛSlc qu cu u, p fçõ p flp. ÛÛQu, ug qu ccul pl pç gv p, v p, u, c u c, u pg TV u u ccl. E gvçã ã p ulp 3 u. ÛÛDp p gvçã, ú p qu ã cl c gup vá p ví puz. ÛÛPç qu xph blh p cu, c- vlz blh. ÛÛEc b p b p gu quõ: 1. Vcê já pc lgu vlêc? 2. O qu cl p fz p pv uçõ c? Cá Algu u f vlêc c u bul, bu fíc pclógc, c lgué. A vlêc põ éc pqu c ív, lgug lb, c f c, é, c, ív, u, pv 6 Sú pvçã vlêc

7 Ab u c p O b l u qu c, j q l c b u c l líb u c c â z l c c u p c f u p g p b f í. u c õ O c, g lê l b l v u íp c x. é c q v c u p g c c y z c l ó u l p p Bu l. l p f p p ã u ã c ló ç v v gc f lv b g. qu ã u çã, g u u u c z Aç u z f qu u q plv v. Exp p lgué l Cyb b ully g à v - lê c p c c cf Ic c c v l l, p, g cp c c blg l Fc, W l g g, ã b h. O k Ap v p, í -, c l. qu g v, c g u, c b p l l, v c vv c l ê l c çã,. p c Exclu ã - é çã f u u xclu g up, u fvc uçõ cç f ã c, çã gçã. p flh p vlêc qu, é c lgê g N cu fl z c ã. ç c Sú pvçã vlêc 7

8 ^ Av 2 - vlc? Fcl chc vlêc x c, fl b cuçã gê f cul p j h ulh. ± 1h30 Cpu, CD u pv c úc E c u u, l úc p, flh ppl g u qu, cõ. P p ÛÛ Dbu u cóp l úc p c pcp. ÛÛ Clqu úc p cu c ju. ÛÛ Qu, pç qu ú gup qu p l g qu úc z, fc há (u ã) lgu p vlêc. c qu, gl, p g qu h qu pg ulh pqu l é fágl p. ÛÛP flz, pç qu gup vl u, fc l úc, - gulá. U u ugã é p ví hp://www.yuub.c/wch?v=uzji4zvja. ÛÛ A fl 15 u, lc qu c gup p u ccluõ g- qu u u flh g ppl. ÛÛ E gu, b p cuã ulz gu quõ: 1. Qu vcê cu úc pl p vz, qu lh v à cbç? 2. D qu l úc? 3. O qu u g u u ulh uv úc? 4. O qu u c uv úc? 5. I é? S ã, qu é? ÛÛ Rfl c pcp b cuçã f cul Cá U g p culu ucl lvv fl pcc u vã p qu é h qu é ulh. N l, fç- cl ul h b ulh. 8 Sú pvçã vlêc

9 flh p E c u u - Rb Cl O c qu p vcê h D hã vcê c flz Qu c gu vcê Nu qu z Qu á p qu v E c u u Pqu já ã b fc vcê E c u u E ch Eu u c c p vcê P z qu Qu fz flz qu E c u u Qu xug u p qu vcê ch E c u u O c qu pg vcê pl bç Eb qu f qu p u p Eá u l p qu v O hó p p ulh E c u u O c qu p p Qu b p c qu vcê v v T bj bc, bç flz Apx lh z P vcê l c pg Su lh g Qu u u fl cl El E c u u E c u u O c qu vcê u j Qu p vcê u p T cc cbl, fl E c u u E c u u E c u u T fl u c, cu cl Sú pvçã vlêc 9

10 Av 3 - Ivc c cl cu Cp c f vçã l, fz pâc pvçã à uçõ vlêc. ± 3 h P p Rup ç; CD c úc qu fl b lçõ p pv; p, chclh u u; guch, cõ, ch cl, áqu fgáfc u clul, cl, f cp. vçã b cl. ÛÛIcl gz u cv c pcp. ÛÛPgu lgu l já v u vçã íc. P xpl: u gf, úc c lgu u u u ô, p p áu vv. Dê u p p l f cplh u xpêc. ÛÛExplqu qu, v, é lz lgu vçõ cl /u cu b vlêc. P, é pc lb u plj, c v. ÛÛSlc qu f gup qu p, í, u v íc p blh c pvçã vlêc cl /u cu. ÛÛDp 20 u, pç qu c gup p u pp vçã. Rg pbl u qu. ÛÛQu, c gup cvá p p p cuçã vçõ ub qu c, cpl cú, cá, lcl, c. ÛÛN vçã ub, pcp pã p p u u fz ÛÛRlz v, b p b p gu quõ: 1. Qul f çã p qu vcê c vçã? C vcê? 2. E p qu vçã f f? 3. C f vlv u v lúc b pvçã vlêc? 4. O qu vcê g? 5. O qu vcê ã g? Cá A ég pvçã u f vulbl vul, pgác cl -, c bjv v cêc uçõ vlêc pv lçõ quv p. Cb cu cl - çã, c, PCNP, upv, vc, qup APE, fucá qu blh cl, fl - cu ég pvçã p qulqu p vlêc qu l c, g,, qul v p à lçõ p cuá 10 Sú pvçã vlêc

11 Av 4 - A vlc ^ Ifc uçõ vlêc b, fl- b pâc v lh. ± 2 h Cóp ppl b lc. P p ÛÛC cêc buqu fç u cóp b íc qu lgu uçã vlêc qu p c c. ÛÛOgz pç p puçõ p p qu, u p, pcp p uufu çõ pvc pl g. ÛÛT v à b, pph qu ú u c u põ b g bv: qu ch u çã p quê, qu ác l xp, qu g, chc b. ÛÛF 4 gup pç qu clh u g. C gup á qu c u hó, u u úc u u f xpã qu ch p ch çã p qul p vlêc. ÛÛAcph blh gup, -, -, g-, vfc c u ju c. Dê-lh px 30 u p cp hó. ÛÛF p, b p pçõ. C gup qu p á,, pu clh f xpã qu clh. ÛÛDp qu gup p, b p cuã p gu quõ: 1. Qu çõ qu v bv b? 2. Qu p vlêc pc b? 3. Qu ã p vlêc qu cu c cl u gul? E f? 4. O qu c u ó p fz p u uçõ vlêc qu c cl? C? Cá Sgu flóf l Hub ECO, ã x u fçã, x ú fçõ l ã quáv (Ec 2008). A, p p v v c, p xpl, u ppcv clógc u pclógc b cfl, u gú. E u f f, g pbl flxã b f p,, fz fl. Flhb, c,, ç, gf c. ã f p p xp, çõ v ccpçõ pvv. Sú pvçã vlêc 11

12 O GRITO - EDVARD MUNCH 12 Sú pvçã vlêc

13 SALVADOR DALI - SONO Sú pvçã vlêc 13

14 CÂNDIDO PORTINARI - GUERRA E PAZ 14 Sú pvçã vlêc

15 EDWARD HOOPER - DOMINGO Sú pvçã vlêc 15

16 Av 5 - D p pv? Flc blh qup. ± 1h30 Blõ, flp c pgu p. P p ÛÛ A c v, clqu u ppl c u pgu u p blõ : cc pgu, cc p u flp c u blõ é chg ú pcp. ÛÛ Qu pcp chg, jgu bl p l bc. ÛÛP, c pcp pc cv c c u p é qu pgu p c c. O qu ã v c u ppl p ju c p. Û Û Flz, p qu pgu p l u flp p gup. ÛÛ Dp v u puc, cb qu vcê á lgu c p v l, c:»» Rb blõ, lug x c chã.»» Rb blõ qu chg, c vá p cp, lug.»» Rb ó c u p cp: ó c ã; ó c p, ó c jlh; ó c cbç, lug.»» Rb, v- pl l:, g, l u ó pé. ÛÛQu bc, pç pcp qu u u bxg qu l qu á c ppl. ÛÛExplqu qu, g, é qu c pgu c u p (pgu p flh p). Cá P p pv vlêc fíl, cl, vç ú, cu é pc, p, uçõ c pcc, cçã, p. Ou j, é pc xg u vlêc qu ã p p lçõ p ã ó qul qu x gã fíc u. E p cl, flz, ã x hu c ágc p cb c vlêc. O qu é pívl fz é p v pvv p v qu lgu vlêc cç v uçõ vlêc j l fíc u vb - qu l c. 16 Sú pvçã vlêc

17 Pgu 1. O qu é pz? 2. O qu é cpçã? 3. O qu é pvçã? 4. C pv vlêc cl? 5. O qu p fz p u uçõ vlêc cl c? Rp A pz é u fô qu vlv cuçã u uu lçõ c qu x juç, gul, p, lb, uêc p vlêc. Eá lc vlv, hu, à v à cpçã p, gup u çõ. U b f pv vlêc cvív cl /u cuá é ulz v lúc c, p xpl, jg. O jg é u fc xp çõ. P pv vlêc cl cu bé é cá: 1- g cju; 2- p ; 3pbl f pç xpã; 4- ã c qulqu p cçã (j pl ç/, p h u ulh; p u fcêc c.); 5- g p Cu u cx ugõ p qu cu cl pcp c ugõ v çõ c p u cvvêc pcífc p. A plv pvçã gfc u f pv, u j,, p c cpçã, fc f çã qu v lgu u l. E p vlêc, pvv qu qu cp u f, v qu uçã c. Cp é g ulz v çõ c blh qup. A lçã cpçã á c xpêc p à fç. A, pác cpv cl p cu- pvlg pç pgógc, p chc pcc vlêc vçã. Sú pvçã vlêc 17

18 Av 6 - Cybbullyg fç pâc ã xp, p flxõ b f pv vlêc. ± 1h30 Clul c gv u pch ppl p g p; flh ppl u cl; cõ. P p ÛÛIcl, xplqu qu cybbullyg é u p bullyg, ó qu lz p vul, -l, p, blg, c c. E pác buc hulh, culz ul p c póx qu cup u pç. ÛÛPph qu pcp clh p fl p f fx á pgu:. Qu fcul lc qu xp u u p cl? b. C vcê uçã? O qu fz? ÛÛCl p, pç qu, v pqu gup, pcp pfu cuã, p gu quõ: 1. O qu vcê p cybbullyg? 2. Qul fç bullyg cybbullyg? 3. Qu uçõ vlêc f p pl v? 4. P qu u lc pc cybbullyg? 5. P qu lgu p xpõ c quõ p u p f í? 6. Vcê chc lgué qu f ví cybbullyg? Û Û Pç qu f gup qu lb u l çõ p v cybbullyg cl. E ugõ ã g u flh g ppl, gu, cl pêc cl /u pç cu. Cá O cybbullyg é f p juçã plv cyb - c p cucçã vul u í g, c - bullyg - u hulh u p. Qu bullyg é pcl, p é g pclgc, p pl pjv u u cg, u, vé gõ fíc p u c f. Já cybbullyg é é p g p fzê-l f ô v c, ulz -l, p c., xp. 18 Sú pvçã vlêc

19 Nã p à gõ blqu c g clul, lc, ch u -l. Ev bu u clc f lc, blg u vá-l p -l. Nã xp lh v pl u c ç lf. T cu c qu cv u c g qu publc. Sú pvçã vlêc 19

20 Av 7 - S c Ifc uçõ vlêc vul, c u p p u v clg u pc lçõ c. ± 2h30 Ví A Mlh C Mu, cpu hw; flh flp ch u qu; cõ. P p ÛÛC cêc, lugu fl A Mlh C Mu, Lí Bzky. ÛÛCv pcp v Pg Ecl Fíl p u fl. ÛÛExplqu qu fl c hó ã qu p p uç lc c u fl g. B p c u clég pcul qu lc u. ÛÛSlc qu, qu fl, g f f vlêc qu c v lc. ÛÛA fl, pç qu c pcp p u g, cbuçõ u flh flp ch u qu. ÛÛL f qu p vlêc qu c vul. ÛÛAb p cuã ulz gu quõ: 1. P qu u lc jv pc cybbullyg? 2. P qu lgu p xpõ c quõ p u p f í c cu fl? 3. C p blh l ul? E f? Cá A culu juv qu úlpl f lg úl éc. O c, úc, lvã c v clg ê v c u p pç pçã lc juv. E clg g g pc lv çõ lc juv, u vz qu, p f v vu, gup p xp u cç c lb. N, é pc f çã, p clg p g uçõ c cybbullyg u f vlêc. 20 Sú pvçã vlêc

21 Sú pvçã vlêc 21

22 Av 8 - S vlc p ^ Dcu uçõ vlêc gul qu c jg, p uçõ. ± 2 h Cl, c cl, v vlh, cl, u, c. P p ÛÛIc c f qu ul ucçã fíc qu pác p p p b c blh c vlêc. 5. C é pívl uz vlêc p? ÛÛP pcb vlêc p p f pv-l, pp v é l lgu uçõ qu cc cl cu. ÛÛPç qu f qu gup bu u hó p c u l (flh p). C gup vá l uçã, gu, pp u c c c. ÛÛQu, pç qu c gup p u pp. ÛÛAb p cuã, p gu quõ: 1. H ulh cu, p xpl, pc lgu p ju? Qul l? O qu cc jg? 2. A v ucçã fíc ã gu h ulh? S ã, qu é f? 3. O qu v p u cp vl cx pv? 4. Qu c vlêc p, h u ulh? Cá O p, pcl fubl, plc c pó vlêc. E vlêc, u cu jg, juíz, cã écc, cp, u vz xpl c cpçã, fluc gv pc, ul fçã c gz, u pcc, cçã óp b qu é h qu é ulh, u. 22 Sú pvçã vlêc

23 A b. c b qu qu cu ã 996, í l f c p 1. N g f b j p v lv A Jg l l v ô v b u c çã ã c u f c f f. é p v c c v íc u p f F g u c lu l c b p v A ê l. M v qu á c jg v M A c b p b l A 35 u gu p p Iál Uugu, pu c Nl, c uugu Suáz hu c zgu vl Gg Chll. Sb bç é u cbç uugu lc. O l clu qu p Suáz Ap M ó zz c f u z gu à u l á x u gl g ã M c b c bç c M q u h zz Z ful j f v Z à p p v á. g q u O jg S Gê u 2 X 0 p lvg, c lávl v qubc. O gl Ah, pul, f lv cíc c p p c á gl, gu p. E u g f pívl v u c qup cl ch Ah cc. Alé, u c cc çã l. Sú pvçã vlêc 23

24 Cc f P f c x ú Pg Ecl Fíl vlv u çõ, pp qu z p Cph b Vlêc é blh ác p vvêc âc gup. Dzçõ, écc pcpv, fc vvc, cu cplx u plêc é ul qu j x lgu cfl (vu u gup), ã lgu pbl blc u u lh b f f vlêc, j l blc cg, c u, c cl, c cu é c pl qu vv. E cú, fc á cuçã lçõ quv, cpv, p lá. Sp p c pv vlêc /u c f uçõ qu j c qul, fc-. 24 Sú pvçã vlêc

25 Bblgf FANTE, Cl. O pg cybbullyg. Dpívl : hp://www. 03 fv S cul Eucçã + pcpçã = Eucçã Igl. Dpívl : hp:// Eucçã + pcpçã = Eucçã Igl. Dpívl : hp:// blgucv.c.b/2013/08/20/v-clf/ FUNDAÇÃO FACULDADE DE MEDICINA. Culu pz pvçã à vlêc. Sã Pul: FFM, Dpívl : hp://www.pjp.c.b/v4/x.php/cp/ flppgbk/bk/17-culu--pz/4-publcc.hl INSTITUTO PROMUNDO. Pg Equ Gê Ecl. R J: Iu Pu, MINAYO, M Ccíl Suz SOUZA, El R. É pívl pv vlêc? Rflxõ p cp ú públc. Cêc. ú clv [l]. 1999, vl.4,.1, pp ISSN hp://x..g/ /s SEIXAS, A Pul Clh. MAGALHÃES, M Jé. GRADÍSSIMO, Alc. Pvçã vlêc gé: c f p uç cl ccêc clcv Fz Gê - Dáp, Dv, Dlc. Dpívl : hp://www.c. u/ /preven%c3%87%c3%83o_da_viol%c3%8ancia_ DE_G%C3%89NERO_ARTE_COMO_FERRAMENTA_PARA_A_ MUDAN%C3%87A_SOCIAL_E_CONSCI%C3%8ANCIA_COLECTIVA. Ac Fubl: u jg cpçã p Dpívl : hp://- vcl.bl.c.b/ucc-fc/fu/ucc-f- c hl Sú pvçã vlêc 25

26 Gl Abu cl - S ccz p põ ípc cp âc u lc. O bu cl g u qulíb p, qu u p lc xc cl pclógc b u. O bu cl ã vlv gã fíc. Agã fíc - Of g cpl u ú u. Aç C u çã, g u plv qu u z u u p. Exp v qu fz l lgué Aé l - É xpçã blh u blh uçõ hulh cg, p plg u j blh xcíc u fuçõ. Iflz, é l é cu ág, ccz c u c ã p v c lg ul. O ppl ág é cbu p fçã cêc u ã ubê-l blh g u vz hulh. A vl pu - Cg lgué, vlêc u gv ç, pc u p qu c l pqu lb v cjuçã cl. A bc - Pc bc lug públc, u b u xp públc. Bullyg - É vlêc gu cul, qu f cv fc bj vã pz p bc qu fç ppó l. Clú - Ipu fl u f f c c c v pl u í lôc. Cybbullyg - T- u ulçã bullyg, p lôc, vul c bjv g,, hulh, xc âc u pc chg b u gup u u p. D, pçã vl - Du, ulz u c lh. D c c g 163, Cóg Pl bl, vl é c u l fc uj à pã ul, p pô públc. Dfçã - Ipu f fv à puçã u p u gup. Excluã - É çã f xclu u p u u gup, fvc cçã uçõ f, gçã cçã. Fu - Sub, p u p u, c lh óvl (Cóg Pl, p. 89). Icvl - Sã qu p g l v cl, c gv, bl lçã u, vl, p g cvvêc. Icpl - Sgfc ã bc cju g qu v b u gzçã. Ijú - Of g c u p u gup. 26 Sú pvçã vlêc

27 p hvê-l, p qulqu, uz pbl êc. Sx - É u cçã, pcpl, lçã à ulh. Gl é ulz c ô ch. Vl - é u çã v pl hl c u culu, u uçã cl b pp lh. Vlêc c ulh - é qulqu çã u cu, b gê, qu cu, u f fíc, xul u pclógc à ulh, âb públc c pv. Hfb - gfc vã pívl, pugâc,, ó, pcc qu lgu p, u gup u c hxu, lébc, bxu, v xu. Lã cpl culp - Of g cpl u ú u, çã fzêl. Mu - Exp pg v u ú p b u u, gu u vglâc, p f ucçã,, u cuó, qu pv- lçã u cu páv, qu uj- blh xcv u qu, qu bu cçã u cpl. Nglgêc - É qu ccz fl cu, çã. Pguçã - A pgu cu l- ác lgué. Rc - C pcc cçã c b pcpçõ c b fç blógc pv. A Cuçã 1988, u. 5º, c XLII, pu c pác c c c fçávl pcívl. Rub - Sub c lh, p u p u, gv ç u vlêc p, u Vlêc ucl - É qul xc pl póp vç públc, p çã u ã. E vlêc p clu, ã pl fl c vç. El bg bu c vu lçõ p gu uuá pf uçõ. Vlêc pclógc - É c qulqu cu qu cu c uçã u u qu pjuqu pub pl vlv u qu v g u cl u çõ, cp, cç cõ, ç, cg, hulhçã, pulçã, l, vglâc c, pguçã cuz, ul, chg, culzçã, xplçã lçã v u qulqu u qu lh cu pjuíz à ú pclógc à uçã. Vlêc xul - qulqu cu qu cj pc, u pcp lçã xul ã j, çã, ç, cçã u u fç; qu uz cclz u ulz, qulqu, u xul, qu pç u qulqu é ccpv u qu fc ô, à gvz, b u à puçã, cçã, chg, ub u pulçã; u qu l u ul xcíc u xu puv. Sú pvçã vlêc 27

28

Visão Geral Métodos construtivos Métodos construtivos O Mercado Visão de Negócios Alguns números Principais diferenciais

Visão Geral Métodos construtivos Métodos construtivos O Mercado Visão de Negócios Alguns números Principais diferenciais Shw C TÓPICOS Vã Gl Mé cv Mé cv O Mc Vã Ngóc Alg ú Pcp fc Rl N vç Pc Q fz Vã Gl A ESTRUTURA ECOLÓGICA CONSTRUTORA, g c l é c cçã à v pcpçã q lz écc clógc. Sb p v é pf pívl v, p g cl c fã. N çã ppc c, c

Leia mais

Universidade. Você na

Universidade. Você na Jl Gâ zb 2015 N. 1 Vcê Uv Alé fl M 50% públc v E Mé c f v cl. Fl cçõ fc p fl é p chg à v. Pc l b q lé f pf v l cíc ccí pp p v. 2 Vcê Uv EXPEDIENTE Jl Vcê Uv Rçã Gclly D Eçã Gclly D Fgf Gclly D T f Gclly

Leia mais

Nota10 ESCOLAS DA DIVERSIDADE

Nota10 ESCOLAS DA DIVERSIDADE A fl Clg, Al Glbg: l g q PÁGINA 8 N10 A 13 ú 48 bl//jh 2013 Pblçã l Fçã AlMl Bl ESCOLAS DA DIVERSIDADE Pj Fçã AlMl Bl úbl b blh lã ç fê l l l PÁGINAS 4 E 5 ARUIVO FUNDAÇÃO ARCELORMITTAL BRASIL O l Jé f

Leia mais

PLR Por quê? d L i i q u e z b l d d R t i i e n a a e b d E i t a d d d P t i i ro u v a e é l l d B F t i R t u s c a e r n c a e p o e su a o

PLR Por quê? d L i i q u e z b l d d R t i i e n a a e b d E i t a d d d P t i i ro u v a e é l l d B F t i R t u s c a e r n c a e p o e su a o .. u p v g c C C O ) F h C I ( É, - p c c ç u u g w w p g c u F C I ã ) A U E ( C D h W k N f N h C F. z c v p ç p g u ) k M U ( E ã A M ) P S ( M P S E k M G p v h F C O ã b S Apc gc Agc Ag c R z O v

Leia mais

Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto

Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto Cu A f ê glblz fçã pu u f hv u p. v ég p pl, vé pç fl pu, qul pp vçã uz. O Hj Tp P v é á v v pê âb gh lg pu u fz ppçã qu. P v u f é á lz p u l up à ê, u p p. Só é pívl l lv u v vlv pê ful à gh pu. Qul

Leia mais

PROPESP DIVULGA A REABERTURA DE RECONHECIMENTO DE TÍTULOS OBTIDOS NO EXTERIOR

PROPESP DIVULGA A REABERTURA DE RECONHECIMENTO DE TÍTULOS OBTIDOS NO EXTERIOR Níc PROPESP DIVULGA A REABERTURA DE RECONHECIMENTO DE TÍTULOS OBTIDOS NO EXTERIOR A Pó-R Pq Pó-Gçã PROPESP, públc p chc, REABERTURA cb pc Rchc Dpl c b x c b P N.º 0746/2016-GR/UFAM. PROPESP vlg çõ p c

Leia mais

O EMPREITEIRO. Copatrocínio

O EMPREITEIRO. Copatrocínio KH T M W TÃ G A N F NAL UC Lp D CA -A 1200 ÁT X A JT - / A ã 5 1 0 2 D m 26 A A ç p 27 MW c áb fz h C J F g c h Lb 290/ -116 6 1 0 y 2 w h çã f pc G pc m D x f L ª 4 G c M A Jg q A b é C gh H V V g ã M

Leia mais

Módulo III. Processadores de texto

Módulo III. Processadores de texto Módul F d O Pd d x Flh d Clul F d duvdd @2006 Módul v 1 Pd d x Uldd í djv Wwd d d x Ed u du Sl x Tblh u du Fç d g Fçõ gé Fçõ d x A lz l lu ú @2006 Módul v 2 Pd d x F d dh Tbl M uç Plzç d l dl Cç d lzd

Leia mais

um outro mundo é possível e é pra já sociedade civil rumo à rio+20 GRAP GRUPO DE REFLEXÃO E APOIO AO PROCESSO FÓRUM SOCIAL MUNDIAL www.grap.org.

um outro mundo é possível e é pra já sociedade civil rumo à rio+20 GRAP GRUPO DE REFLEXÃO E APOIO AO PROCESSO FÓRUM SOCIAL MUNDIAL www.grap.org. é pív é p já GRAP GRUPO DE REFLEXÃO E APOIO AO PROCESSO FÓRUM SOCIAL MUNDIAL c cv à +20 wwwgpgb bçã Pj gáfc gçã: Vcê v cé g, f pcfc p cc Mó Ofc I ã-cc Içõ: Vcê ã p z b c f cc P S A f p f ã A íg f, c fçõ

Leia mais

Sazonais da Floresta ENQUADRAMENTO GERAL. Sazonais da Floresta

Sazonais da Floresta ENQUADRAMENTO GERAL. Sazonais da Floresta ub ub ENQUADRAMENTO GERAL A f é um m u cm múp pu, qu ó é pív pv m m épc fc p um vgm qu pb m u p u u mm m p- pv m qu um cu f fm m cv g. Ex um g v u qu ó xm m m épc. T- pv m v pu f, qu mu v ã já u m m vu

Leia mais

Módulo I MOTORES DE BUSCA NA INTERNET

Módulo I MOTORES DE BUSCA NA INTERNET Módul MOTORES E BUSCA NA NTERNET duç Pqu d ç d gé Pqu d ç B d d Ulzç d d -l F d duç -l @2007 v 1 O qu é? A é d udl d d d ud qu uç l qulqu ud d ud, d lh u C u? Avé d u ju d l (g d uç TCP/P) qu ê gd vg d

Leia mais

PRODUÇÃO AUDIOVISUAL EM EAD: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍDIO PARA A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DOCENTE

PRODUÇÃO AUDIOVISUAL EM EAD: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍDIO PARA A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DOCENTE PROUÇÃO AUIOVISUAL EM EA: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍIO PARA A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO OCENTE 2 PROUÇÃO AUIOVISUAL EM EA: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍIO gpara A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO OCENTE Slv BA Abl 2013 g -NTE/IAT/SEC/BA-7@gl.

Leia mais

Minha vida está mudando.

Minha vida está mudando. U jt v vv. Mh v tá. Q á, z, t Q. 11 h t M é Alc b h l t g, c FLR DA IDAD. t ql. c l, ã, q é pcólg c z. l íc f tã é ã cêc Sb, t l t c é É, t, t b. h c M. g c p lh! t q h c Pq t, tbé c t j, q é, bc, á c.

Leia mais

Folhas de Cálculo. O EXCEL como Folha de Cálculo

Folhas de Cálculo. O EXCEL como Folha de Cálculo Flh d Clul O qu é: U Flh d Clul é, dç, u ju d élul qu u glh u bl qu d l- vé d xõ lóg /u O qu : Ogzç ç d bl l d vl; F, í,, qu jud xu lul lx; Auzç d, vé d gç u d ódg d lul u d uld; Rç g d ç; d bl ulzd çõ

Leia mais

Resenhas. VIII Inverno HARDCORE. August BURNS Red Leveler (2011) SURVIVE TRINO. Evora (2009) Destroy And Revolutionize (2011)

Resenhas. VIII Inverno HARDCORE. August BURNS Red Leveler (2011) SURVIVE TRINO. Evora (2009) Destroy And Revolutionize (2011) l E f fl. v g. g g vg l á bé çõ v gg l x. à O v. f à l h çõ ç B E g j f q q é fz D N v D v ç l. D h. G lg v z C g í lv fé f l f P à l R l. g j l fl Já - g. S gé g ç v -l fz fé ví g gg. L. v D. A bl g z

Leia mais

GUIA DE EMPREENDEDORISMO NA FLORESTA

GUIA DE EMPREENDEDORISMO NA FLORESTA h Té Ifçã: UIA MPRNORIMO NA LORTA Cçã: b : A v f P vv Pj ub âb Iv Cuá QUAL. Pj -f : Mb P vv: u: & x, L. (Chv) AIACT - Açã vv Ig A Cg Tâg (V R) gu - çã Açõ Ag T (V R) - Açã Pug (V R) ICNB -Pqu N P-ê (PNP)

Leia mais

PROJETOHORTAEMCASA. Manualdo. Apoio. Realização CDHU PREFEITUR A DE SÃO PAULO VERDE E MEIO AMBIENTE. Instituto GEA

PROJETOHORTAEMCASA. Manualdo. Apoio. Realização CDHU PREFEITUR A DE SÃO PAULO VERDE E MEIO AMBIENTE. Instituto GEA M RJETHRTAEMCAA CM LANTAR E CLHER ALIMENT EM CAA 201 A Rzçã Ch Dvv Hb Ub CDHU I GEA é b REFEITUR A DE Ã AUL VERDE E MEI AMBIENTE FhTé Ebçã Tx Agô Jé Lz Ch T Nh Rh Rvã A M Dg Lz Egá j Nh Rh Rq L R Rf Tv

Leia mais

Módulo II. Sistemas Internos de Informação. Redes e serviços de comunicação Sistema interno de informação da ESTV. Módulo II

Módulo II. Sistemas Internos de Informação. Redes e serviços de comunicação Sistema interno de informação da ESTV. Módulo II Módul S d ç Rd vç d uç S d ç d ESTV @2007 Módul v 1 Rd Svç d Cuç C d d l Cl d d d uç C b d u d Rd Eh W Tlg d à Svç @2007 Módul v 2 C d d l Tl =? U d d l é u d uç uíd vé d lgç d v ud u dv, ldd d ç lh u

Leia mais

A RESPONSABILIDADE CIVIL AMBIENTAL DECORRENTE DA OBSOLESCÊNCIA PROGRAMADA ENVIRONMENTAL CIVIL LIABILITY ARISING FROM PROGRAMMED OBSOLESCENCE

A RESPONSABILIDADE CIVIL AMBIENTAL DECORRENTE DA OBSOLESCÊNCIA PROGRAMADA ENVIRONMENTAL CIVIL LIABILITY ARISING FROM PROGRAMMED OBSOLESCENCE A RESPONSABILIDADE CIVIL AMBIENTAL DECORRENTE DA OBSOLESCÊNCIA PROGRAMADA ENVIRONMENTAL CIVIL LIABILITY ARISING FROM PROGRAMMED OBSOLESCENCE Gbll C V* El N Rz** P Fh pó: 12 2017 Fh pó: 6 fb 2017 RESUMEN

Leia mais

A OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA EM GOIÁS ENQUANTO FERRAMENTA PARA A ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA: TRADUÇÃO DE UMA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL

A OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA EM GOIÁS ENQUANTO FERRAMENTA PARA A ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA: TRADUÇÃO DE UMA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO MESTRADO EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS E MATEMÁTICA Kll Kll Sá A OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA EM GOIÁS ENQUANTO FERRAMENTA PARA A ALFABETIZAÇÃO

Leia mais

"Oswego": Um Surto Epidêmico de Gastroenterite

Oswego: Um Surto Epidêmico de Gastroenterite "Owg": Um Eêmc Excíc E Tçã: A: F: E Av Wm Ogzçã P-Amc ú Uv ã P (Pó-R çã Pó-çã) C D C Pv OWEO : UM URTO EPIDÊMICO DE ATROETERITE * OJETIVO Aó ém xcíc á cz : m m; b m cv êmc; cc cm x q c ív víc mã; m vgçã

Leia mais

Gestão de Pontos do Programa GESAC - Ações de Inclusão. Digital no Centro de Cultura e Desenvolvimento do Paranoá

Gestão de Pontos do Programa GESAC - Ações de Inclusão. Digital no Centro de Cultura e Desenvolvimento do Paranoá Gã P Pg GESAC - Açõ Iluã Dgl C Culu Dvlv Pá (CEDEP) El M M Ru (EMMR) Pqu C Bíl. B M N Mé Cuçõ b.@.gv.b Pl Al R Nl Pqu-RNP pl_l@hl. Sly M Suz C FCI/Uv Bíl l@ub.b l Ru E blh flz gã p pç Pg GESAC, u çõ p

Leia mais

LUDMILA SANTOS DE ANDRADE

LUDMILA SANTOS DE ANDRADE UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO PROGRAMA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO MESTRADO EM ARQUITETURA E URBANISMO ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: TECNOLOGIA A CONTRIBUIÇÃO DOS SISTEMAS BIM PARA

Leia mais

A discricionariedade do poder de polícia administrativa e os limites impostos pelo critério da proporcionalidade a partir dos direitos fundamentais

A discricionariedade do poder de polícia administrativa e os limites impostos pelo critério da proporcionalidade a partir dos direitos fundamentais A p pl v l p pl é ppl p f Th y f v pl pw h l p by pply f h fl gh Ml Pl Whlk* P Fh pó: 2 fb 2015 Fh pó: 30 bl 2015 RESUMO 1 O g l p á çã públ x p pl vé é ppl f f. O bjv gl é bl âb plçã p á çã públ l lgl

Leia mais

DESDOBRAMENTO DA FUNÇÃO QUALIDADE - QFD UM MODELO CONCEITUAL APLICADO EM TREINAMENTO

DESDOBRAMENTO DA FUNÇÃO QUALIDADE - QFD UM MODELO CONCEITUAL APLICADO EM TREINAMENTO G 996 DDBM D FUÇÃ QUDD QFD UM MD U D M M h v, M M h h, hd Jã B, M F gh jbá F / D çã D v. B,.0 hh jbá MG 700000 b: h h f g h f y, w, h k f g, whh h h. h Qy F Dy ( QFD ) hq g b f g h h w. Fy, QFD y hw g

Leia mais

Resumo de Fórmulas Professor Sergio

Resumo de Fórmulas Professor Sergio eu e óul e Seg Mecâc Gez bác eác elce ecl é Δ Δ celeçã ecl é Δ Δ Me e Δ. Δ Gác g Me eee.. Δ Δ gác gác g.. áe ( g ) Me cul e e üêc e eí º l Δ elce gul Δ π π Δ elce le π çã e eul e el π çe Oblíu ee elce

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM MONITOR MULTIPARAMÉTRICO PARA AFERIÇÃO DE SINAIS BIOLÓGICOS

DESENVOLVIMENTO DE UM MONITOR MULTIPARAMÉTRICO PARA AFERIÇÃO DE SINAIS BIOLÓGICOS DNVOLVMNTO D UM MONTOR MULTPARAMÉTRCO PARA AFRÇÃO D NA OLÓGCO Guv*, MMO lv*, RGQ lv*, RL Fl* * Uv Fl Ublâ, Ublâ, l -l: l_@tl. Ru: O bjtv tbl vlvt u t ultt z t xb çã, ulçã, ttu GR (Rt Glvâ Pl) u u. N jt

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO UIVRIDD FDRL D PRMBUCO PROGRM D PÓ-GRDUÇÃO M GHRI D PRODUÇÃO UTILIZÇÃO DO FLUXOGRM D PROCO PR DIGÓTICO ITGRÇÃO D CDI LOGÍTIC UPPLY CHI MGMT DIRTÇÃO UBMTID À UFP PR OBTÇÃO D GRU D MTR POR JOÉ RICRDO BRU

Leia mais

Diversão e cultura para a gurizada - Nº de outubro de é dia de comemorar

Diversão e cultura para a gurizada - Nº de outubro de é dia de comemorar Dvã l z - Nº 79-13 2013 AL I C E P S E EDIÇÃO á v ç é Pí, 13 2013.l.. 2 O f F çã jl O h çã E G Pv 15 Ró T C Cç f h ô çã ê lç l. Jé Alx Slv Jú, 8, E.M.E.F. Jã XXIII, Al Nv f v 7 8. Gl L, 10, GEO Tú, Jã

Leia mais

AÇÕES AFIRMATIVAS E INSERÇÃO DE PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS NO MERCADO DE TRABALHO.

AÇÕES AFIRMATIVAS E INSERÇÃO DE PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS NO MERCADO DE TRABALHO. AÇÕES AFIRMATIVAS E INSERÇÃO DE PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS NO MERCADO DE TRABALHO. AFFIRMATIVE ACTIONS AND INSERTION OF HANDICAPPED PEOPLE IN THE LABOUR MARKET. E jh 2005 JORGE CAVALCANTI BOUCINHAS

Leia mais

A população e a televisão digital

A população e a televisão digital 1 A ulçã lvã gl Mgf qu luã u bhl Publ Pg UCEUB - C Uvá Bíl. Pf : Jé Sv Flh Bíl/DF, juh 2006. PDF wh ffy P l v www.ffy. 2 FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FASA CURSO: PUBLICIDADE E PROPAGANDA SUPERVISÃO

Leia mais

LEITURA NA EJA: ENFOQUE NOS GÊNEROS TEXTUAIS RESUMO

LEITURA NA EJA: ENFOQUE NOS GÊNEROS TEXTUAIS RESUMO LEITURA NA EJA: ENFOQUE NOS GÊNEROS TEXTUAIS T K Dí Mz 1 (UFAL) mz.p@hm.m V C B 2 (UFAL) v2@yh.m.b M Lm Qz F 3 (UFAL) 12@hm.m RESUMO N g pm p á bvçõ z m m m pó-fbzçã jv, m m púb. O f vgçã - fmçã p zçã

Leia mais

Questionário sobre o Ensino de Leitura

Questionário sobre o Ensino de Leitura ANEXO 1 Questionário sobre o Ensino de Leitura 1. Sexo Masculino Feminino 2. Idade 3. Profissão 4. Ao trabalhar a leitura é melhor primeiro ensinar os fonemas (vogais, consoantes e ditongos), depois as

Leia mais

Cleber Giorgetti Assessoria e Consultoria. Business & Strategy Marketing & Sales Products & Services Technology & Innovation

Cleber Giorgetti Assessoria e Consultoria. Business & Strategy Marketing & Sales Products & Services Technology & Innovation Cb Gg A C B & Sgy Mkg & S P & Sv Thgy & v Qm Sm N m 2002, mp v x mp çm bjv gó, m m f óg, pb-h m mpv. Apçã hm é gó q vé xpê 20 f, q xm pçõ gã m pçõ m: G Tg, Avy, L Thg, B Lb, AT&T, SD T,. R m p m gó g,

Leia mais

! "#" $ %&& ' ( )%*)&&&& "+,)-. )/00*&&& 1+,)-. )/00*&2) (5 (6 7 36 " #89 : /&*&

! # $ %&& ' ( )%*)&&&& +,)-. )/00*&&& 1+,)-. )/00*&2) (5 (6 7 36  #89 : /&*& ! "#" %&& ' )%*)&&&& "+,)-. )/00*&&& 1+,)-. )/00*&2) 3 4 5 6 7 36 " #89 : /&*& #" + " ;9" 9 E" " """

Leia mais

Código G R$ 51,99 ICMS

Código G R$ 51,99 ICMS f O V - º37 - MO/JUHO/JULHO/2013 MEO 2013 Vh v E ( ul) 01 04 m x ul/ Há: 14h à 21h 15 18 m ul/ Há: 13h à 20h QUÍMEO L - Ml Quml - p 0-100 mm; - Lu 0,01 mm; - 0,02mm; - 3 õ: - lg/lg, - mm/plg, - z; - u

Leia mais

GLOSSÁRIO PREV PEPSICO

GLOSSÁRIO PREV PEPSICO GLOSSÁRIO PREV PEPSICO A T A A ABRAPP Aã Aã I Aí I R ANAPAR A A M A A A Lí Aá S C é ç í ê çõ 13ª í ã. Açã B E F Pê P. Cí ê, ã ê. V Cê Aã P ( á). N í, - I R P Fí (IRPF), S R F, à í á, ( 11.053 2004), çã.

Leia mais

Tratamento hidrófilo do permutador com produção e velocidade do ciclo de descongelamento melhorada.

Tratamento hidrófilo do permutador com produção e velocidade do ciclo de descongelamento melhorada. 05W APRESENTAÇÃO - CARATERÍSTICAS 04 SA CA/MCA SP/MSP MB/XB MC MD/XD XC Cbu -ã ã áu T hóf u uã g h M 2 gu áx ê u x -15 C A fu, u x u bx (DC-INVERTER -15ºC) Cfguã ub b z u u gé T G F ó uã é ã qu fã bóg

Leia mais

Colégio Liceal de Santa Maria de Lamas

Colégio Liceal de Santa Maria de Lamas olégio Liceal de anta aria de Lamas écnico de esign - esign de nteriores e xteriores - 2016/2019 elação de urma urma: 1(10) _16 º H º rocesso 1 BZ H LV 14 X X X X X X X X X X X X 20085 2 L 15 X X X X X

Leia mais

INCLUSO. consulte RELÓGIO DIGITAL. Vinhedo Tel: 55 (19) 3886-3003 Daniela - (19) 3515-5673

INCLUSO. consulte RELÓGIO DIGITAL. Vinhedo Tel: 55 (19) 3886-3003 Daniela - (19) 3515-5673 ML E 9.9.235.582 O V - º37 - BL/MO/JUHO/2013 V E O O HOW-OOM EEL E M E OM.04 07 quím E LO.01 lu MELHO EÇO MEO OVE!!! M u MEO E EEU.02.08 MEE f EE ul l B Ep p qu m: m Vál 01 /m 3013 /julh 2013 LUO ul ELO

Leia mais

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re De quem e a vez? José Ricardo Moreira

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re De quem e a vez? José Ricardo Moreira S 1- Litt, Lit Rflxã 3- t D q vz? Jé Rid Mi Cpítl 1 P gt Td é di pfit p l: U liv lgl, d lid. E t d di fz d! P Hê: U di vô lá íti, vid hitói d tp q l id gt. P Hit: Ah, di d ihd, it l, it ág, it hi! P L:

Leia mais

Conheça o Instituto Bola Pra Frente

Conheça o Instituto Bola Pra Frente p n p p v n l l? B Qu u v p p c u h l b v n Cnhç Inu Bl P Fn O Inu Bl P Fn ncu nh cpã unl fubl, Jgnh, qun l nh 11 n jgv bl n cp váz n f cnuí Inu - Gulup, Zn N R Jn - nugu n n 2000. N buc p u plc cl ju,

Leia mais

PARANAENSE DA PRIMEIRA DIVISÃO SÉRIE PRATA PARANAENSE DA SEGUNDA DIVISÃO SÉRIE BRONZE INSCRIÇÕES INSCRIÇÕES ABERTAS ABERTAS DIA 24 DIA 28 ULTIMO DIA

PARANAENSE DA PRIMEIRA DIVISÃO SÉRIE PRATA PARANAENSE DA SEGUNDA DIVISÃO SÉRIE BRONZE INSCRIÇÕES INSCRIÇÕES ABERTAS ABERTAS DIA 24 DIA 28 ULTIMO DIA Federação Paranaense de Futebol de alão ====================================================================================== ua arechal Deodoro, 869-15º ndar - Conjs. 1505/06 - CP.: 80.060-010 Fone/Fax:

Leia mais

O (doce) lanche DA criança brasileira. Um retrato inédito

O (doce) lanche DA criança brasileira. Um retrato inédito O (d) l ç bl U éd É VITL é d df d pí vl b à ldd fl à dçã à dç f. Ml bé à dçã. N x f q d pó d : d bdd ç. O ú ã dd fl pl d jv dl d p. Já çã q d d d pplçã ql x. Tl ldd x çã d pf d úd d v d p d dd d. p d dd

Leia mais

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re O dia do benquerer José Ricardo Moreira

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re O dia do benquerer José Ricardo Moreira S 1- Litt, Lit Rflxã 2- t O i bq Jé Ri Mi 1 Cpítl D pi q gt t, l té q é b lgl. Algé h q ã? Etã p: ã f l, é q vê ii h tt iç vz? E ã vl fl ft ivái, pi iç lá pi q bl b. Até vê, q tbé t q vlt p. T p big, é

Leia mais

AS MARCAS DO ABUSO SEXUAL

AS MARCAS DO ABUSO SEXUAL ESPECIAL 1 CRREI BRAZILIENSE AS MARCAS D ABUS SEXUAL MANUELA, 35 ANS: ABUSADA NA INFÂNCIA PELS NAMRADS DA MÃE MAIS SILENCIS DS CRIMES ACNTECE DENTR DE CASA, CNDENA AS VÍTIMAS A UMA DR SEM DESCANS, DESTRÓI

Leia mais

Índice alfabético. página: 565 a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z. procura índice imprimir última página vista anterior seguinte

Índice alfabético. página: 565 a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z. procura índice imprimir última página vista anterior seguinte Í é á: 565 á é í ú á í é á: 566 A A é, 376 A, 378 379 A á, 146 147 A, 309 310 A á, 305 A ( ), 311 A, 305 308 A á B, 470 A á, 384 385 A,, ç Bç, 338 340 A é, 337 Aé, 333 A, 410 419 A K, 466 A, 123 A, 32

Leia mais

E v o lu ç ã o d o c o n c e i t o d e c i d a d a n i a. A n t o n i o P a i m

E v o lu ç ã o d o c o n c e i t o d e c i d a d a n i a. A n t o n i o P a i m E v o lu ç ã o d o c o n c e i t o d e c i d a d a n i a A n t o n i o P a i m N o B r a s i l s e d i me nt o u - s e u ma v is ã o e r r a d a d a c id a d a n ia. D e u m mo d o g e r a l, e s s a c

Leia mais

! $&% '% "' ' '# ' %, #! - ' # ' ' * '. % % ' , '%'# /%, 0! .!1! 2 / " ') # ' + 7*' # +!!! ''+,!'#.8.!&&%, 1 92 '. # ' '!4'',!

! $&% '% ' ' '# ' %, #! - ' # ' ' * '. % % ' , '%'# /%, 0! .!1! 2 /  ') # ' + 7*' # +!!! ''+,!'#.8.!&&%, 1 92 '. # ' '!4'',! "#$%% $&% '% "' ' '# '"''%(&%') '*'+&%'# ),'#+# ' %, # - ' # ' "%'''' ' * '. % % ', '%'# ''''') /%, 0.1 2 / " ') 33*&,% *"'",% '4'5&%64'' # ' + 7*' # + "*''''' 12''&% '''&")#'35 ''+,'#.8.&&%, 1 92 '. #

Leia mais

Tabela de Vinculação de pagamento Manteve o mesmo nome DDM SIAFI-TABELA-VINCULA-PAGAMENTO

Tabela de Vinculação de pagamento Manteve o mesmo nome DDM SIAFI-TABELA-VINCULA-PAGAMENTO Segue abaixo dados das DDMs que mudaram para o PCASP, tanto as que mudaram de nome como as que mantiveram o mesmo nome. Para estas, os campos que serão excluídos (em 2015) estão em vermelho e os campos

Leia mais

BAGS LIFE BAGS FOR ENTREG

BAGS LIFE BAGS FOR ENTREG , N M DIF QU M 4 c liz v l Id v u c u Y BG LIF BG F bg v w 5 g.c y-b www. IM PDUZ LIZM PN M XP IMDI NG N MN P K Y BG BG IF F L IM PDUZ M IZ L N P M XP DI IM G N N N M P K G b v w 66 D Y BG D L L D LIF

Leia mais

n o m urd ne Hel e n o mis

n o m urd ne Hel e n o mis Em nosso cotidiano existem infinitas tarefas que uma criança autista não é capaz de realizar sozinha, mas irá torna-se capaz de realizar qualquer atividade, se alguém lhe der instruções, fizer uma demonstração

Leia mais

do o de do Dn pr es i lha n har ac ord ad o... E co 1 0 uma

do o de do Dn pr es i lha n har ac ord ad o... E co 1 0 uma P R O P " E ) A D E DO C L U D L I T T E H A R I O S U MMARIO f ; õ E J ; õ E ; I \ ;; z Df < j ç f:t \ :f P ü Bz }? E CLOTIJ DE J x "? ú J f Lf P DI!; V: z z " I O PA F L ARÉNE S Pz: E:\H P HA RRC : A

Leia mais

Gazeta de Coimbra , 2º trimestre Publicado por: J. R. A. URL persistente:

Gazeta de Coimbra , 2º trimestre Publicado por: J. R. A. URL persistente: Gz Cb. -, º Pblc p: J. R.. URL p: UR:hp://bgl.b.c.p/pblc/UCB-GHC-6/.hl; UR:hp://hl.hl./036./86 cc : 6-M-07 00:0:3 vgçã cl cg íl Bblc g UC gl, UC Pbl UC pc, ppõ cçã pl v T Cçõ U Bblc g, pív hp://gl.c.p/p-p/.

Leia mais

(A Themistocles Machado)

(A Themistocles Machado) (A Th Mh) BRAZL á 58 Hh Dg Bh fô gv g Bz v F Hh Pg ê h F f 598 A 585 gv L B A< Pb F Bb v v ãó f z v Phyb vz vzg f fz N v x h P Ch S; Aç h b fv T ffê fz á J? 4 REVSTA bb hb g j çõ fz v h b z ç gv g Dg Bh

Leia mais

Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de

Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação!" !" $%& '( ) %) * +, - +./0/1/+10,++$.(2

Leia mais

APROVADO EM INFARMED

APROVADO EM INFARMED L flh - C flh. P l. - C h ú, l é fê. - E f. Nã á-l : -lh jl q. COMPOSIÇÃO: C é: Czl - 200 Ex q.b.. - 1. Ebl 10, 20, 30 60 KETOMICOL - C Czl FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO: Kl - C 200 zl, çã l bl 20

Leia mais

KV-29FS150. Manual de instruções. Conexión de equipo adicional 3-210-910-51(2) 2007 Sony Corporation Impresso no Brasil

KV-29FS150. Manual de instruções. Conexión de equipo adicional 3-210-910-51(2) 2007 Sony Corporation Impresso no Brasil xó q 3-2-9-5(2 õ K-29F5 L h 27 y B Ê ÇÕ v í hq é, xh v à hv z hq é, z x q j ÇÃ HQ LÉ Ã B ÇÃ v hq é: Ã B v, é q y í ó á õ,, q hq é í ó á q à õ (v õ q h h v ( v óx í ê ÇÃ Ç h v -22 5/6 Hz HQ LÉ, X L L LÉ

Leia mais

Entidades autorizadas a exercer a atividade de transporte de doentes e respetivos veículos

Entidades autorizadas a exercer a atividade de transporte de doentes e respetivos veículos Tipo de entidade Rótulos de Linha 3101 Cruz Vermelha Portuguesa - Delegação De Aldreu 96-46-HD 37-36-XP 66-NX-49 75-IS-24 78-32-MM 3102 Cruz Vermelha Portuguesa - Delegação De Amares 25-98-LI 03-88-QU

Leia mais

GUIA DE MONITORAMENTO DE JORNAL

GUIA DE MONITORAMENTO DE JORNAL Puçã Itlgêc Cult Dmétc m Ifmátc (CDINFO) PROJETO GLOBAL DE MONITORAMENTO DE MÍDIA 2008 GUIA DE MONITORAMENTO DE JORNAL Ct - Blg QUEMEL - www.quml.blg.b Puçã Itlgêc Cult Dmétc m Ifmátc (CDINFO) CONTEÚDO

Leia mais

Quadro de conteúdos. Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano. Lição 1 As crianças e os lugares onde vivem

Quadro de conteúdos. Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano. Lição 1 As crianças e os lugares onde vivem Quadro de conteúdos Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano Língua Portuguesa Matemática História Geografia Ciências Naturais Arte Inglês ABC da passarinhada O alfabeto Quantidade A ideia de quantidade Eu, criança

Leia mais

Off. almanaque 21 ANOS. Sina. Off. almanaque. [circo teatro de rua] 21 ANOS. Sina. [circo teatro de rua]

Off. almanaque 21 ANOS. Sina. Off. almanaque. [circo teatro de rua] 21 ANOS. Sina. [circo teatro de rua] q q Off S Off S 21 ANOS 21 ANOS [ ] [ ] ÍNDICE Içã 3 P 4 Ráv Púb 5 Açã 6 1. A A Cçã 9 2. T R E C-T 17 3. Dg Phç 33 4. C-T R 41 Lh T 51 C Az - R B T R 52 Cçã E Ab Lí Tx Ab Lí L M Rh Rg Ch E A Vv C Eí Sv

Leia mais

Gazeta de Coimbra ,3º trimestre Publicado por: J. R. A. URL persistente:

Gazeta de Coimbra ,3º trimestre Publicado por: J. R. A. URL persistente: Gz Cb. - 92,3º Publ p: J. R. A. URL p: URI:hp://bl.b.u.p/publ2/UCSIB-GHC-69/.hl; URI:hp://hl.hl./036.2/22856 A : -M-207 0:2:53 A vçã ul íul Bbl D UC Dl, UC Pbl UC Ipu, pupõ çã pl v T Cçõ U Bbl D, pív hp://l.u.p/p-p/.

Leia mais

Gazeta de Coimbra , Novembro Publicado por: J. R. A. URL persistente:

Gazeta de Coimbra , Novembro Publicado por: J. R. A. URL persistente: Gz Cb - 930, Nvb Publ p: J R URL p: UR:hp://bdglbup/publ2/UCSB-GHC-69/hl; UR:hp://hdlhdl/0362/22905 d : 23-J-207 05:24:42 vgçã ul g íul Bbl Dg UC Dgl, UC Pbl UC pu, pupõ çã pl v T Cdçõ U Bbl Dg, dpív hp://dglup/p-p/

Leia mais

PROJETO FIC IFES PRONATEC

PROJETO FIC IFES PRONATEC MNT A AÇÃ NTTT FAL PÍT ANT AMP NVA VNA Mg y 799 Lz 29830-000 N Vé 27 3752-4300 PJT F F PNAT NTFAÇÃ - p p N Vé N Vé - 30/06/204 29/0/204 2 - p N Vâ Mq N 02/05/988 PF 23983487-09 AP 9362 q@fb g A Açã Lçã

Leia mais

Invadido o maior e o ultimo haluarte niponico nas ilhas Salo vsãn PAGINA 6

Invadido o maior e o ultimo haluarte niponico nas ilhas Salo vsãn PAGINA 6 È P Dl-P P R D-u Uã MDwl D- v R B 0 MÉ LFÔN: - N: h KDÇ -000 BPR PL -00 PRR - lg RBRL RNL R Qu-f Nvb 9 NUR : : 0 ND UUà D ú u Dg lu z u L N 0 lã l g Pul Ru Bf 6 Rp: LU LM ML u ã pg h gul flh bl 9 : p bô

Leia mais

'!"( )*+%, ( -. ) #) 01)0) 2! ' 3.!1(,,, ".6 )) -2 7! 6)) " ) 6 #$ ))!" 6) 8 "9 :# $ ( -;!: (2. ) # )

'!( )*+%, ( -. ) #) 01)0) 2! ' 3.!1(,,, .6 )) -2 7! 6))  ) 6 #$ ))! 6) 8 9 :# $ ( -;!: (2. ) # ) !" #$%&& #% 1 !"# $%& '!"( )*+%, ( -. ) #) /)01 01)0) 2! ' 3.!1(,,, " 44425"2.6 )) -2 7! 6)) " ) 6 #$ ))!" 6) 4442$ ))2 8 "9 :# $ ( -;!: (2. ) # ) 44425"2 ))!)) 2() )! ()?"?@! A ))B " > - > )A! 2CDE)

Leia mais

Maio 2013. Look at me

Maio 2013. Look at me M 2013 º15 M Dbçã g Nã p v M p Q F, q á çõ é é! Há bf p ívg, p à fé é çõ p hb... Ní A p q x MUSE b b Lk Nã j N, h vá p pçã E f O SOS E á- b g Pb Pb ÍNDICE pp Fh Té Ppá/E: Yg D M, L A M Sp Epy ê p f 5 vjg

Leia mais

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e :

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 13 DE JULH DE 2015! Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : Caso vo cê nunca t e nh a pa

Leia mais

A ESTRADA E A PAISAGEM: COMO A ANTROPIZAÇÃO ATUA SOBRE O RELEVO (UM ENSAIO DE GEOMORFOLOGIA AMBIENTAL)

A ESTRADA E A PAISAGEM: COMO A ANTROPIZAÇÃO ATUA SOBRE O RELEVO (UM ENSAIO DE GEOMORFOLOGIA AMBIENTAL) A ESTRADA E A PAISAGEM: COMO A ANTROPIZAÇÃO ATUA SOBRE O RELEVO (UM ENSAIO DE GEOMORFOLOGIA AMBIENTAL) Aô C Rb Aúj Jú Pgm Eã T Gg UFPA AGB-Bém j_bz@hm.m Eêvã Jé Sv Bb Pq vbb@yh.m.b 1 - INTRODUÇÃO O ém

Leia mais

Quem falou foi Henrieta, toda arrumada com a camisa de goleira. E tinha mais um monte de gente: Alice, Cecília, Martinha, Edilene, Luciana, Valdete,

Quem falou foi Henrieta, toda arrumada com a camisa de goleira. E tinha mais um monte de gente: Alice, Cecília, Martinha, Edilene, Luciana, Valdete, Cpítul 3 N ã p! Abu! On já viu? Et qu é n! Cê minh mã? Qun mnin chgm p jg nqul ming, qu ncntm? Um gup mnin. D cmit, têni, clçã muit ipiçã. E g? Afinl, qum tinh ti qul ii mluc? D qun vcê gtm futl? pguntu

Leia mais

Não deu tempo. VL já tinha sumido no mundo. Uma coisa ninguém podia negar: VL sabia quando tinha feito algo errado. E quando era hora de dar o fora!

Não deu tempo. VL já tinha sumido no mundo. Uma coisa ninguém podia negar: VL sabia quando tinha feito algo errado. E quando era hora de dar o fora! Cítl 3 N ã ê hitói gt C t t it bih tiã. N v ã t fi t. O ã? É lh xli: t tã. C tv ih l b l g fi tl filht h vli l l i. Ei é vê vi? Cl filht ã b C filht ã g tã. M VL g. Q ig C i it hã. VL vih tá filht tbé

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA DEPARTAMENTO DE SAÚDE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA REABILITAÇÃO NEUROMUSCULAR DE LESÕES NO JOELHO: UMA PRÁTICA DOMICILIAR DESENVOLVIDA PELO PROFISSIONAL DE

Leia mais

Look at me PLAYLIST. julho agosto Esquece-te de tudo, menos dos teus óculos de sol. Os OqueStrada querem ver-te pular

Look at me PLAYLIST. julho agosto Esquece-te de tudo, menos dos teus óculos de sol. Os OqueStrada querem ver-te pular jh g 2013 º17 M Dbçã g Nã p v Lk Eq-, ó PLAYLIST O OqS q v- p Pbé, já é! Ag, b-v à pb, vg pçõ p 18 pv. PUB PUB Iv f Ap íg g j p. C p 2 >T ív >Eh 7 Líg 40 >EF Ppçã p Ex >EF Ppçã p Uv Eg >EF Pg Eág OFERTA

Leia mais

Rio de Janeiro Terga-1'eira, ü de Novembro cie ADO. t Q S

Rio de Janeiro Terga-1'eira, ü de Novembro cie ADO. t Q S E P C -Pl P R D-Tu Dwl D-S v R B 0 ES TELEFÔNC: -lüuí NTE: < 7 h REDÇÃ -0070 REPKT PLC -00 PRTH -78 E lg RBHSL SSNTUR S R Tg- ü Nvb g S Pul Ru é Bf 7 p: LUS LEE CEL SS S pg h v gu h b 8

Leia mais

Bem-vindo! Depois de percorrer

Bem-vindo! Depois de percorrer B-! D çã O ê B, ê ê á! A, í ó, á,,,, ç. P é, á ê á. N ó á, ê á çã. D-! Tâ T ê. V ó ê. Há? - >>> >>> >>> >>> - >>> ìì - >>> >>> >>> 2 3 + TRÂNSTO DE PALAVRAS Há á õ ê. V. FRASES CÉLEBRES A ã í? Fç ê. O

Leia mais

P a. e s. q u i. Gestão de Recursos. I n. s s a d a s. Entrada

P a. e s. q u i. Gestão de Recursos. I n. s s a d a s. Entrada SO TS 16949:2002 A uu d pcfcçã écnc E g pná cnc d m d gã d quldd, uu d pcfcçã écnc SO TS 16949:2002 bdgm d m d quldd umv. A pcfcçã écnc SO TS 16949:2002 é bd n pncíp d gã d quldd pnd n nm NBR SO 9001:2000:

Leia mais

REGULAMENTO DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE HOSPEDAGEM No u s o d a c o mp e t ê n c i a p r e v i s t a al í n e a v ) d o n. º 1 d o ar t i g o 64º d o De c r e t o -Le i n. º 1

Leia mais

dno 72.'-Número &sz-sabado 14 de lulho de ^ ?Wah da Emma Campeão das vaíacías, NP_ Publica-se aos 'sabadbs 'F3P "sab d?de

dno 72.'-Número &sz-sabado 14 de lulho de ^ ?Wah da Emma Campeão das vaíacías, NP_ Publica-se aos 'sabadbs 'F3P sab d?de 7Nú &zsb 93 GDTR Lããâ R 5 ^ z Pb bb 8Ê ü%% à 93? É?ê / 333 S bõ ) b F3P b? N59 J bã àlê @ z S5 Nã 5 ] ããããà b y3338% 359 7 b? Cã NP > â â ã & â ê Nú 8 5 BZZF G 85) B! bz 5 ó b ã > z z ó R à! P? z J Sb!

Leia mais

IMPORTAÇÃO DO CADASTRO DE PESSOAS

IMPORTAÇÃO DO CADASTRO DE PESSOAS IMPORTAÇÃO DO CADASTRO DE PESSOAS 1. Objetivo: 1. Esta rotina permite importar para o banco de dados do ibisoft Empresa o cadastro de pessoas gerado por outro aplicativo. 2. O cadastro de pessoas pode

Leia mais

O (doce) lanche. brasileira. Um retrato inédito

O (doce) lanche. brasileira. Um retrato inédito O (d) l ç bl U éd É VITL çã U bíl N lb vl d l q q d f q ff d d d v lld q d l q v q x qd.tb q q lb.f q d.offd f q dl b d d x f d qbx q qq bl dl d b x d vl dl l q q q ll d v. N f dl d q q xd d blb f x f

Leia mais

A práxis do impacto da gestão de Competências no desempenho do trabalhador: O Caso da CEMIG. Autoria: Diva Ester Okazaki Rowe

A práxis do impacto da gestão de Competências no desempenho do trabalhador: O Caso da CEMIG. Autoria: Diva Ester Okazaki Rowe A páx mpc gã Cmpêc mph blh: O C CEMIG Au: Dv E Okzk Rw RESUMO O blh - plgm cmpêc qu víu mblz m fc um uçã pfl c vz m muávl cmplx. F l, cuã b cmpêc m um lug qu b cmpâ b xclêc gzcl. A buc mlh pfmc m lv mp

Leia mais

GABINETE DO SECRETÁRIO

GABINETE DO SECRETÁRIO GABINT DO SRTÁRIO DITAL Nº 006/20 SLÇÃO INTRNA D DONTS ARA ATUAR NOS ROGRAAS STRUTURANTS DA SRTARIA D DUAÇÃO DO STADO DA BAHIA: NSINO ÉDIO AÇÃO IÊNIA NA SOLA, NA ONDIÇÃO D SURVISORS ONITORS/TUTORS ONLIN.

Leia mais

Seminário de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Universidade FUMEC 2014 Programação 03 a 07/Nov/2014

Seminário de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Universidade FUMEC 2014 Programação 03 a 07/Nov/2014 Seminário de Pós-Graduação, Pesquisa e xtensão Universidade FUC 2014 Programação 03 a 07/ov/2014 ia urno Local tividade 19h bertura do Seminário Pró-eitor de Pós-Graduação, Pesquisa e xtensão, Coordenadores

Leia mais

CENTIUL Associação dos Artistas de Coimbra

CENTIUL Associação dos Artistas de Coimbra GZET CIMBR, 14 Vl c f! 3 Nc l Rc E 2. éc cçã c f. E cçã fc- 12 é 15 c ê. P f fc cí g cv j c : J c vá Cl S, ; cl-c. l T j - c. L D q, vg. J gl f 23 T-cl B, ; cã-c. B Nv, l-c. Fl 'zv, vg. J gl f 35 T-cl

Leia mais

Dia Mundial da Criança

Dia Mundial da Criança up u Uã up é um t mmtv lb ulmt up 9 M. t lh flt 9 M 1950 m qu tt fê bt hum vçu m ppt um t up upl. ppt fu h m Dlçã hum é mbã tul Uã up. gup Ggf lbu- m um xpçã luv pát tl m um pv ypp lu 3º l. pv pypp tu

Leia mais

raçae etnia FORMAÇÃO OBSERVATORIO DA JUVENTUDE UFMG Escuro Fudido Pra você aprofundar no tema N 02 POESIA: FilmeS: MUSICA Sites de busca:

raçae etnia FORMAÇÃO OBSERVATORIO DA JUVENTUDE UFMG Escuro Fudido Pra você aprofundar no tema N 02 POESIA: FilmeS: MUSICA Sites de busca: P vcê pfu t POESIA: Ecu Fu Equ u upt fug O lt tp cu fu O víu qu ttu c Rgu cçu g Xgu pp Alé é cl D lt pct Chl S f pt Th fug t (Dchc ut) St buc: Eucf.g.b Dálgctc.g.b Ft3fv Pêc.gv.b/pp www.fp.c www.cfc.g.b

Leia mais

MIROPLAST EMPRESA. Trabalhamos sério para ter um cliente satisfeito

MIROPLAST EMPRESA. Trabalhamos sério para ter um cliente satisfeito PL EPE Fundada em 20 de gôsto de 2001, com nove itens de peças automotivas de produção. Dispomos de uma ferramentaria para confeccionar nossos moldes, e máquinas injetoras para fabricação dos produtos,

Leia mais

O PROGRESSO. Gaeco deflagra Operação Fantoche na área cultural O TEMPO LOTERIA. Incra inicia 300 despejos com força policial em MS

O PROGRESSO. Gaeco deflagra Operação Fantoche na área cultural O TEMPO LOTERIA. Incra inicia 300 despejos com força policial em MS SS çã d c dg çã c á c w ƒ ƒ ƒ ˆ ƒ ƒ Š ƒ Š w ƒ ƒ ƒ Œ Œ w Ž ƒ Œ Œ ƒ Œ w d š œ c c d c ç c S c d çã gá c c d d dd ç c d ã c d g íc d c dcç d d 5 d c d d éc g d d d d dd d c g ã d é d cd çã ç c g cc ã d ã

Leia mais

'" (!! !" #$ %!& '! & & ! & ( )* + +, + - -' $ -#-%#!!"&&-. %) /0120 * 34 * 5 : +9 ; 7 < 7 <;6==> * + 9 ; 7 < !"!!

' (!! ! #$ %!& '! & & ! & ( )* + +, + - -' $ -#-%#!!&&-. %) /0120 * 34 * 5 : +9 ; 7 < 7 <;6==> * + 9 ; 7 < !!! !"#$! %"&!" #$ %!& '! & &! & ( '" (!! * + +, + -! * +./*! -+, -' $ -#-%#!!"&&-. % /0120 * 34 * 5 67 8 ( 9 : +9 ; 7 < 7 * +9>77< + 9 ; 7 < + 0 0!!* * *- + 1 2! 2 *! * - * *!** +

Leia mais

Rita Alexandra Manso Araújo. As relações negociais entre jornalistas e fontes: o caso da Saúde. Universidade do Minho Instituto de Ciências Sociais

Rita Alexandra Manso Araújo. As relações negociais entre jornalistas e fontes: o caso da Saúde. Universidade do Minho Instituto de Ciências Sociais Rita Alexandra Manso Araújo As relações negociais entre jornalistas e fontes: o caso da Saúde UMinho 2012 Rita Alexandra Manso Araújo As relações negociais entre jornalistas e fontes: o caso da Saúde Universidade

Leia mais

RELÉS 24V CA / CC 24 240V CA/CC 3RR21 41-1AA30 3RR21 41-1AW30 3RR21 42-1AA30 3RR21 42-1AW30

RELÉS 24V CA / CC 24 240V CA/CC 3RR21 41-1AA30 3RR21 41-1AW30 3RR21 42-1AA30 3RR21 42-1AW30 Reles de Monitoramento de Corrente SIRIUS Os reles de monitoramento de corrente supervisionam não apenas os motores ou outras cargas, mas adicionam facilidades para o monitoramento da corrente ideal do

Leia mais

Servidor de e-mail Interno ou na Nuvem?

Servidor de e-mail Interno ou na Nuvem? Svi -il It Nv? 4 CLOUD SOLUTIONS Pgt q t p vi fz p ã p pi. Svi -il It Nv? 4 Pgt q t p vi fz p ã p pi. CLOUD SOLUTIONS Mi. S Epilit Cl. E-il é lg tã pt i i p, tã bái p fit qlq gizçã, q ã é p igi q l fi

Leia mais

&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&'

&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&' ! " #$$# ! " #$$# %! ' () #' (( * + ), (# -. / 0# () -. 1 234 3 5 3 0' (0 -. 1 1 6$ (7-. 1 - - 6,!" # 8( #( - 1 80 ## -!+ 8, #) -. ') #0 -. 1 ', #0( -. '' #0# - ($$ #0) - ($# $!"% ($, )(-! 9 (#$ )#- %

Leia mais

Município de Gondomar. Resumo. 97.037,18 97.037,18 6737 401 04 99D Outras construções Anfiteatro junto à Igreja de Medas

Município de Gondomar. Resumo. 97.037,18 97.037,18 6737 401 04 99D Outras construções Anfiteatro junto à Igreja de Medas 3196 31 4 4D Equipamentos não integrados nos Deposito de aguas das oliveiras 29-6-2 19.75,81 151,716.257,33 637 41 4 5D Cemitérios (construções, vedações e Cemiterio de Melres - novo 31-12-29 25.887,49

Leia mais

Messinki PUSERRUSLIITIN EM 10 MM PUSERRUSLIITIN EM 12 MM PUSERRUSLIITIN EM 15 MM PUSERRUSLIITIN EM 18 MM PUSERRUSLIITIN EM 22 MM

Messinki PUSERRUSLIITIN EM 10 MM PUSERRUSLIITIN EM 12 MM PUSERRUSLIITIN EM 15 MM PUSERRUSLIITIN EM 18 MM PUSERRUSLIITIN EM 22 MM Messinki Tuote LVI-numero Pikakoodi PUSERRUSLIITIN EM 1551002 XV87 PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM 35 MM 10X

Leia mais

Boletim de Análise de Conjuntura em Relações Internacionais S # $ % R ' (

Boletim de Análise de Conjuntura em Relações Internacionais S # $ % R ' ( Boletim de Análise de Conjuntura em Relações Internacionais S # $ % R ' ( 2 " 8 10 1& 2 )*+,-. /,. 01023*. /, 45-6*,5708-90/, : +,;, P03;,@,. 1*60. /, 7A. B,;-C-08,@

Leia mais

63789:!" #$$!%&'" %%($!)* '+($!%,'$'!)' '';! +! <' = + -.%" '$/0!)" #$!/0!)%&! + 2 4> + ; (! ; ( 8 ; ( ; *(" #+ + ; ('+ +? '

63789:! #$$!%&' %%($!)* '+($!%,'$'!)' '';! +! <' = + -.% '$/0!) #$!/0!)%&! + 2 4> + ; (! ; ( 8 ; ( ; *( #+ + ; ('+ +? ' Página 1 de 31!"#$%&'"!!"( )* +,-./(,0 " #1$,*2 34#5'+ 63789:!" #$$!%&'" %%($!)* '+($!%,'$'!)' '';! +! .12 # '1 + #%

Leia mais