RELATÓRIO ENCONTRO INTERNACIONAL DE ESCALADORES ORGANIZADO PELO AMERICAN ALPINE CLUB EASTERN SIERRAS - OUTUBRO 2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO ENCONTRO INTERNACIONAL DE ESCALADORES ORGANIZADO PELO AMERICAN ALPINE CLUB EASTERN SIERRAS - OUTUBRO 2013"

Transcrição

1 RELATÓRIO ENCONTRO INTERNACIONAL DE ESCALADORES ORGANIZADO PELO AMERICAN ALPINE CLUB EASTERN SIERRAS - OUTUBRO

2 I- Introdução O American Alpine Club (AAC) propôs, como o vem fazendo há vários anos, um encontro internacional de escaladores, no mês de outubro no Parque Nacional de Yosemite. O encontro teria uma duração de uma semana (recolhendo os participantes no Aeroporto Internacional de Sacramento no domingo dia 6 de outubro antes das 18h00 e deixando os participantes de volta ao aeroporto no domingo seguinte, dia 13 de outubro), incluiria três refeições, local para acampar, contacto com guiasescaladores ( host climbers ), atividades de escalada diária e algumas atividades relacionadas com a escalada. Para poder participar no encontro era preciso ser aceite e pagar a inscrição no valor de 450$00. A Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal (FCMP) à qual pertence o meu clube de escalada a Associação para a Dinamização e Formação em Escalada, o SAFE publicitou na sua página web uma bolsa que pagava o valor da inscrição, o que correspondia a todas as despesas durante a semana que duraria o encontro. Tendo sido aceite pela AAC para participar no encontro, candidatei-me à bolsa oferecida pela FPMC e obtive-a, para a minha grande satisfação. II- Alteração do local do encontro Uns dias antes de embarcar no avião que me levaria ao encontro soube pelas notícias que o governo americano estava com uma série de problemas o que o levou a fechar todos os serviços não essenciais, situação que os americanos apelidaram de shut-down. Após algumas pesquisas confirmei que o manter abertos os Parques Nacionais não era considerado um serviço prioritário e, sendo Yosemite, um Parque Nacional, estaria fechado até que o governo voltasse a abrir. Poucas horas depois a AAC enviava um a informar que tinha um plano B, que não nos preocupássemos. O plano B era ir à zona de Eastern Sierras (mais conhecida por nós como a zona de escalada de Bishop), de resto mantinha-se tudo como acordado inicialmente. Chegando ao aeroporto de Sacramento saberíamos se íamos para Yosemite ou para Bishop. No sábado combinado o governo continuava em 2

3 shut-down dirigindo-nos, portanto, para a zona de Bishop. Para chegarmos à zona de acampamento foi necessário fazer uma viagem de 5/6 horas de carro (alugado pelo AAC). III- O encontro propriamente dito A. Primeiro dia Domingo Viagem No primeiro dia, essencialmente, viajamos, eu saí de Lisboa no dia anterior, sábado muito cedo e cheguei ao início da tarde a Nova Iorque, apanhando o avião para Sacramento via Chicago no domingo bem cedo. À chegada ao aeroporto de Sacramento a organizadora, Carol, que aguardava pelos participantes, indicou-me o local de encontro (noutra terminal) e lá fui eu... À medida que se iam reunindo grupos de 6 pessoas no local, o suficiente para encher um carro, os participantes iam partindo rumo à zona do acampamento, em Pine Creek. No meu carro o condutor era o Mike (americano) que já tinha participado no encontro o ano anterior, e ainda estavam a Anastasia (grega), o Mishael (israelita), o Derek (americano) e o Luís (português). Tirando o Derek, este foi o grupo que se formou e que se manteve quase todos os dias tanto nas saídas de escalada como quando íamos à civilização. No caminho passamos ao lado de Yosemite, parando para jantar na mítica bomba de gasolina Mobil que se encontra perto de umas das entradas do parque. É um sítio de encontro de escaladores, onde vendem guias de escalada e souvenirs, além, de ter um bar-restaurante. Chegamos à zona do acampamento de noite, muito cansados, sem perceber muito bem onde estávamos, a temperatura havia descido drasticamente por isso foi procurar casacos, gorros, frontal e montei a tenda. Nessa noite pouco mais aconteceu, dissemos boa noite a alguns escaladores que estavam sentados à fogueira (poucos e que já estavam a preparar-se para dormir) e fomos dormir. B. Segundo dia Segunda-feira Owens Gorge No segundo dia acordei muito cedo, ainda não eram sete e meia da manhã, mas já era das últimas. A zona estava à sombra, pouco mais de um ou dois graus de 3

4 temperatura, água a do ribeiro que passava por lá, casa de banho, onde a natureza permitisse. Na parte central do acampamento, o catering tinha montado o pequenoalmoço e a comida para levar para o dia de escalada, ainda se encontravam a zona da fogueira, os depósitos com água potável e era aí onde nos reuníamos. A Carol discursou, apresentou as pessoas que nos iam acompanhar como host climbers [Brittany Griffith (mítica escaladora americana), Cory Fleagle, Jeff Witt, Jeff Lodas, Mark Owen, Tim Jones e Elizabeth Donley] e aconselhar/propor locais de escalada; também fomos distribuídos em grupos, eu fiquei no grupo do Jeff Lodas, no entanto esses grupos nunca foram respeitados pois, em geral, imperaram os grupos formados durante a viagem de carro. Nesse primeiro dia fomos todos escalar para a mesma zona: Owens Fotografia 1 - Owens George Gorge. De caminho à zona não se percebia onde estavam as montanhas, as paredes, as rochas, os calhaus onde poderíamos escalar, só se via areia, terra, parecia uma planície desértica. Ao estacionar o carro percebemos que íamos escalar num canhão e que estávamos por cima dele! Seguindo um trilho mais ou menos sinuoso, mais ou menos imaginário, chegávamos à parte baixa do canhão (fotografias 1 e 2), pelo meio passava um rio e nos dois lados podia-se escalar. Desde esse primeiro dia deu para perceber que a ideia do encontro era exatamente essa, encontrar-nos e trocarmos experiências não tanto escalar muitas vias ou mostrar quanto forte era cada um. Penso que efetivamente, à exceção de alguns, a escalada nunca era muito intensiva e fazer top-rope (escalar com a corda por cima) era prática habitual, um abria e os outros iam atrás. Fotografia 2- O Luís e eu: a 1ª via 4

5 Nesse primeiro dia comecei por uma via de V ou V+, não era especialmente difícil, mas cada rocha tem o seu quê, cada escola tem a sua filosofia de proteção. Ainda fiz mais uma via que me custou muito mais, sendo muito crítica com a altura da primeira proteção (o cansaço das viagens, não ajudava a minha cabeça a olhar para essa primeira proteção de maneira otimista!), seria um V+, 6a. Outra particularidade, pelo menos, desta escola, é que quando no meio da via se passava por uma zona realmente fácil não havia proteção, vários metros assim, o que, para mim, era desconfortável, porque se uma pessoa pode cair a subir umas escadas também pode cair a trepar, e mais, pode vir parar ao chão! A seguir ainda andei à luta num 6a+, 6b, mas a entrada era atlética, a host Brittany simpaticamente disse-me que era entrada própria de escalada de Boulder, não consegui praticamente sair do chão. O resto do dia dei segurança, convivi, animei e não escalei muito mais. Devo acrescentar que não se chegava muito cedo aos locais de escalada e que o jantar era por volta das 18.30, hora que anoitecia. Nessa primeira noite estávamos todos de rastos e deu para perceber que afinal ir para a cama às 20:30 não era só coisa de bebés C. Terceiro dia Terça-Feira - Mammoth Lakes No segundo dia o host Mark propôs-nos ir a Mammoth Lakes. É uma zona de montanha, situada acima dos metros, com muitos lagos e muitas vias de escalada de estilo alpino (pela altitude e o risco de neve e gelo). Fomos quatro cordadas de duas pessoas a fazer a mesma via, a Crystal Crag, este seu nome deriva de um cristal de quartzo puro de uma ou duas toneladas que podemos encontrar no topo do pico. A via era constituída por três largos de V grau, subindo até aos metros, com umas vistas fabulosas (fotografias 3 e 4). Escalei com o, Mark que também nunca tinha feito a via e, tirando o frio que passamos todos, Fotografia 3 A Crystal Crag 5

6 foi um dia fantástico: sol, aproximação linda por caminhos no meio de bosques de pinheiros alpinos, passando por lagos de todos os tamanhos e com neve nos cumes das montanhas e por vezes, gelada, perto do caminho, escalada excelente e vistas do topo de cortar a respiração. À volta para o acampamento paramos na aldeia de Mammoth, para ver uma loja de material de escalada, ver se havia alguma coisa que não conhecêssemos e cuscar as novidades. À noite depois de jantar vimos o filme do Reel Rock Tour Festival A maneira como se projetavam os filmes era muito engenhosa, colocava-se o projetor no teto de um carro è a frente uma Fotografia 4 - As vistas carrinha alta branca (pertencente ao host Jeff Lodas) a fazer de ecrã. Foi um momento de convívio agradável, em que todos exclamávamos perante as proezas e aventuras dos escaladores que visionávamos. D. Quarto dia Quarta-feira Bishop Esse dia choveu e nevou, neve pouca, chuva bastante. Os Rangers apareceram no acampamento, e como nos explicou a Carol depois, estávamos numa zona onde para acampar de forma organizada era preciso autorização mas como havia shut-down não se podia pedir autorização e portanto, os Rangers pediram-nos que fôssemos para outro local, propondo duas alternativas. A Carol pediu-nos que desmontássemos as tendas e entretanto ela iria à procura de um local onde pudéssemos ficar. Desmontamos as tendas, arrumamos a tralha todos muito mal, pois chovia e ainda nevou um pouco, e enfiamos tudo no carro. Decidimos que já que chovia este seria um bom dia para ir a Bishop descobrir as Hot Springs (zonas com água quente natural), tomar banho e relaxar um pouco. 6

7 E assim fizemos, nós e mais alguns grupos fomos às Hot Springs e invadimos o spa, que era um tanque de água quente (40 graus) muito grande ao ar livre, mas coberto e ainda bem porque chovia. Depois de montar a tenda fomos descobrir Bishop que parece a típica aldeia americana (2500 habitantes), uma rua principal onde se encontram todos os comércios, restaurantes, grandes superfícies, bombas de gasolina, empresas e em ruas perpendiculares algumas casas de habitação. Passamos muito tempo numa loja de montanha que tinha imenso material: pés de gato, material para acampar, mochilas, friends, entaladores e demais material para escalar, roupa, livros era impressionante. Houve quem aproveitasse para se abastecer. A seguir fomos todos para os cafés para ter acesso à internet. Nesse dia, por causa da mudança de acampamento e por causa da chuva foi um dia a nível de escalada pouco produtivo (zero). E. Quinto dia Quinta-feira Alabama Hills Amanhecer lindíssimo, com as montanhas nevadas à nossa volta e um grande sol (fotografia 5). Quase todos decidimos ir a Alabama Hills nesse dia. Fizemos todo o caminho com montanhas nevadas à esquerda e à direita, perguntando-nos onde andariam essas Alabama Hills, se não estariam com neve. Mas não, mais uma vez a grande surpresa das paisagens californianas, por um caminho de terra batida, fomos dar a uma zona com grandes blocos de granito Fotografia 5- A paisagem do novo acampamento arredondados, alguns pareciam ali colocados no meio do nada (fotografia 6), um sitio fabuloso! Dividimo-nos pelas diferentes rochas e andamos por ali a escalar, deu para fazer clássica e desportiva. Eu adorei duas vias que fiz da parte da tarde, uma começava com movimentos de chaminé ainda não sendo uma, apoiava-se uma parte do corpo na rocha que se situava às costas e subia-se assim uns metros, até voltar à parede, quase uma placa lisa e no fim uns movimentos em duffer. O grau seria um 7

8 6a+/6b. A outra, estava ao lado, muito diferente mas rondando o mesmo grau, era uma placa do início ao fim, que exigia movimentos muito suaves e cuidadosos. Essa noite, o host Cory relatou-nos, por meio de fotografias, a sua viagem de escalada à Patagónia, onde passou muitas semanas a escalar diferentes picos presentes na zona. O sistema para a projeção foi o mesmo, teto de carro para apoiar o e carrinha branca a servir de ecrã. Fotografia 6 - Alabama Hills F. Sexto dia Sexta-feira Pine Creek Este dia foi difícil para mim. Disseram-nos que estaríamos ao sol e que deveríamos ter cuidado, estávamos a mais de metros de altitude, por isso besuntámo-nos todos de protetor solar. Mas não, a zona de escalada de Pine Creek ficava praticamente à frente de onde tínhamos montado o primeiro acampamento. Um local onde não havia praticamente exposição direta aos raios solares, pelo que me foi muito difícil escalar e até dar segurança, dedicando boa parte do meu tempo a caminhar para cima e para baixo, para aquecer e ir até ao sol que se encontrava na parte baixa (fotografia 9) Nesse dia houve dois ateliers, um sobre resgate e manobras (fotografia 7) e outro sobre escalada em fendas (fotografia 8). Optei por assistir ao de resgate, pois queria saber se as técnicas que estávamos a aprender e a transmitir em Portugal, através do SAFE coincidiam com as americanas. O instrutor era o host Jeff Witt, guia de montanha com muitos anos de experiência na área. 8

9 Fotografia 7 - Atelier de regaste e reuniões Fotografia 8 - Atelier de fendas As manobras, a maneira de proceder e refletir, a segurança e a verificação de cada passo dado são realmente os mesmos. Foi tranquilizador ver que, em ambos os lados do Atlântico, a metodologia de ensino e as técnicas lecionadas são muito semelhantes. Fotografia 9 - Pine Creek Acabei por conseguir escalar um pouco, encontrei umas vias de placa no início do caminho, que estavam ao sol e fui para lá com a Anastasia, ao sol onde realmente se estava bem e era possível estar de t-shirt. Desconheço o grau pois não apareciam nos croquis, mas rondariam o IV+, talvez V pela dificuldade do granito a desfazer-se em vias de placa e pela falta de plaquetes nalguns tramos das vias. Antes de irmos embora ainda fomos lutar com outras vias mais duras nessa zona. Nessa noite, conversei com duas norueguesas (mãe e filha) e foi muito interessante, tinham trazido um álbum de fotografias com imagens das zonas de escalada e das montanhas norueguesas, em diferentes momentos do ano, e conversamos sobre a escalada de lá. Notava-se que queriam dar a conhecer o seu país, romper alguns mitos e animar as pessoas a irem para lá escalar. O host Jeff Witt apresentou, a seguir ao jantar, a sua viagem ao Everest junto com a sua mulher. Projetou muitas fotografias explicando como organizou a viagem e 9

10 os diferentes percursos que fez para se aclimatar e para se preparar para a subida ao Everest. No final ainda reservou algum tempo para outra viagem que havia feito com um amigo à face Norte do Eigger, que reconheço que me impressionou mais, é uma montanha sobre a qual já havia lido e visto algumas coisas e de maneira inesperada conhecer alguém que tinha escalado essa face e de maneira tão espontânea e fácil foi uma ótima surpresa! G. Sétimo dia Sábado Benton Crags e Hot Springs No último dia foram novamente vários carros para uma zona exclusivamente de escalada clássica, menos impressionante que os outros sítios onde tínhamos estado, mas com uma enorme quantidade de vias de um ou dois largos de escalada clássica, essencialmente fendas verticais (fotografia 10). Fotografia 10 Benton Crags Estivemos pouco tempo, porque demoramos a chegar e como estávamos numa zona com muitas hot springs naturais queríamos aproveitar para tomar um banho antes de voltar à civilização. As hot springs naturais eram muito diferentes das que havíamos visitado inicialmente em Bishop, estas eram de acesso livre, no meio do campo; da estrada principal saiam caminhos de terra que levavam a pequenas piscinas de água quente (fotografia 11). O objetivo era, desde a estrada principal, tentar perceber se havia muitos carros estacionados ao lado, para procurar uma piscina que tivesse pouca gente, pois estas são como pequenos tanques de água onde cabem tipicamente poucas pessoas. Mais uma vez o mais difícil era o momento Foto 11- Hot Springs de ficar em fato de banho antes de nos 10

11 atirarmos para dentro da água bem quentinha, e depois desde lá, o grande prazer era, ver à volta, uma enorme planície e ao fundo montanhas com os cumes nevados. Esse foi o dia das fotografias, de manhã do grupo (fotografia 12) e de noite dos host climbers que receberam todos uma prenda, um macaco de cores vivas (fotografia 13). Fotografia 12 - Foto de Grupo Fotografia 13 - Os Host Climbers H. Oitavo dia domingo Viagem Yosemite Foi o dia do retorno, cada grupo tinha horários de saídas diferentes e nem todos voltávamos para o Aeroporto Internacional de Sacramento. No meu caso, juntei-me a um grupo que queria ir a San Francisco de autocarro, pelo que apanhamos todos o mesmo autocarro para conseguirmos organizar uma hora de chegada comum à Estação de Autocarros de Sacramento e podermos ir todos juntos. A viagem até Sacramento teve a particularidade de que voltamos a passar pela Estação de Serviço Mobil, numa das entradas do Parque de Yosemite, fechando o círculo. Ainda tivemos a sorte de poder passar pelo meio do Parque de Yosemite, pois autorizavam a passagem, mas não a paragem. Por desgraça também vimos uma parte das zonas que tinham sido queimadas a meados do último mês agosto. 11

12 IV- Conclusões A viagem foi inesperada. Por um lado, a alteração de planos, depois de uma viagem preparada a pensar que ia escalar para Yosemite, com guias comprados e lidos, com escolha de vias já iniciadas, com preocupações e curiosidades pela escalada em Yosemite Mas, por outro lado, acabei por descobrir, zonas fantásticas e que não teria conhecido assim tão facilmente, pois não são as escolas de escalada no topo da lista numa viagem aos Estados Unidos. Alabama Hills e Mammoth Lakes ficam possivelmente como os meus lugares preferidos desta viagem. E ainda, o encontro com outros escaladores, a escalada com pessoas de diferentes origens foi muito enriquecedor. Voltamos com muita vontade de combinarmos entre alguns de nós e voltarmos para os Estados Unidos, no mesmo espírito para continuar a conhecer outras zonas de escalada e vias diferentes. E um dias destes talvez Yosemite! Uma nota final para a Carol, a organizadora deste encontro, que foi sempre muito prestável e eficaz e que reconheceu que nunca lhe tinha sido tão difícil organizar um encontro como este, mas que tinha adorado o ambiente que se tinha formado. Também não queria deixar de mencionar que o catering foi fabuloso o que nos ajudou a estarmos em forma e a não sentir tanto frio à noite! Muito obrigada à FCMP por participar patrocinando e dando a conhecer estes eventos. Lisboa, 2 de dezembro de 2013 Ana Rodrigues de Almeida 12

13 V- Anexo Anexo 1- Lista de participantes 1. Aaron MacDonal 2. Adam Cellemme 3. Alicia Sokolowski 4. Anastasia Katochianou (Grécia) 5. Andrea Prantner 6. Andrey Romaniuk 7. Andrew Burr 8. Anne Botslangen (Noruega, mãe e filha) 9. Bem Shelton 10. Brian Monetti 11. Brittany Griffith 12. Carol Kotchek 13. Charissa Klotz 14. Chris Damboise 15. Christine Spang 16. Cory Fleage 17. David Gibbs 18. David Luke 19. David Sweet 20. David Wilkes 21. Derek Esposito 22. Elizabeth Donley 23. Eris Schafer 24. Erik Rieger 25. Forrest Altherr 26. Ilze Rupners 27. Jeff Lodas 28. Jell Witt 29. Joe Grasso 30. John Bissell 31. Kaji Sherpa (Nepal, duas pessoas) 13

14 32. Kurt Zoner 33. Laura Sasso 34. Luís Soares (Portugal) 35. Marcy Bernstein 36. Mark Owen 37. Max Perez 38. Mike Grainger 39. Mike Hong 40. Mishael Rosenthal (Israel) 41. Nogah Bregman 42. Paul Williams 43. Robert Williams 44. Ross Macfarlane 45. Ryan Campagna 46. Scott McKercher 47. Simon Hirst 48. Sita Pokhrel 49. Stefan Riedl 50. SØren Smidt (Dinamarca) 51. Tim Johnson 52. Tim Jones 53. Victor Montes (México) 54. Will Silva (Brasil) 14

Viagem a Dornes e Sertã

Viagem a Dornes e Sertã Viagem a Dornes e Sertã (19 e 20 de Março de 2011) Por: RuckFules 1 No fim de semana, aproveitando os belos dias de Sol com que a chegada da Primavera nos presenteou, decidi dar uma volta pelo interior,

Leia mais

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos)

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos) I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. Hoje. domingo e o tempo. bom. Por isso nós. todos fora de casa.. a passear à beira-mar.. agradável passar um pouco de tempo

Leia mais

Viagem ao Gerês e à Galiza (Agosto de 2007)

Viagem ao Gerês e à Galiza (Agosto de 2007) Viagem ao Gerês e à Galiza (Agosto de 2007) Por: Jaqueline, Davide, Ivo e André DIA 1-3 de Agosto de 2007 Partida de Olhão em direcção a Coimbra, onde chegamos por volta das 16h00. Ida até à praia fluvial

Leia mais

Quatro dias no mar alto a bordo da Caravela Vera Cruz

Quatro dias no mar alto a bordo da Caravela Vera Cruz Quatro dias no mar alto a bordo da Caravela Vera Cruz Viagem de lançamento do veleiro WEST - 6-9 junho 2015 Projeto A ponte entre a escola e a Ciência Azul Ricardo Estevens, ES 2/3 Anselmo de Andrade,

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

FOTO-AVENTURA. Nikon D600. 85mm. f/16. 10. ISO 100. 10 zoom - FOTOGRAFIA PRÁTICA

FOTO-AVENTURA. Nikon D600. 85mm. f/16. 10. ISO 100. 10 zoom - FOTOGRAFIA PRÁTICA FOTO-AVENTURA Nikon D600. 85mm. f/16. 10. ISO 100 10 zoom - FOTOGRAFIA PRÁTICA Nova Zelândia CADA QUILÓMETRO É UMA POTENCIAL FOTOGRAFIA IR AO OUTRO LADO DO MUNDO APENAS PARA FOTOGRAFAR NÃO É PARA QUALQUER

Leia mais

Segundo Relatório de Intercâmbio de Longa Duração

Segundo Relatório de Intercâmbio de Longa Duração Segundo Relatório de Intercâmbio de Longa Duração Carlos Araujo RCRJ/Nova Iguaçu Odense, Danmark. Ainda depois de 4 meses na Dinamarca, este país ainda consegue fazer surpresas. Desde de agosto, a minha

Leia mais

Dia de Viagem 1, 2 de Abril (Sexta-feira) Portugal-Tarifa, Tanger Plage des nations, total KM=867 (tudo em estrada)

Dia de Viagem 1, 2 de Abril (Sexta-feira) Portugal-Tarifa, Tanger Plage des nations, total KM=867 (tudo em estrada) Dia de Viagem 1, 2 de Abril (Sexta-feira) Portugal-Tarifa, Tanger Plage des nations, total KM=867 (tudo em estrada) O primeiro dia de viagem. A ligação entre Portugal e Tarifa (onde iremos apanhar o ferry

Leia mais

Picos da Europa Cantábria, Astúria e Léon - Espanha

Picos da Europa Cantábria, Astúria e Léon - Espanha Trekking Nível 3 (1 mín / 5max) Picos da Europa Cantábria, Astúria e Léon - Espanha 3 dias de caminhada moderada 4 noites em refúgios/hotéis de montanha de 9/6 a 13/6 Montes e Vales uma história para contar

Leia mais

2008 marca o 19.º acampamento de esqui de Inverno para crianças com FC na Dinamarca Por Laura Stadler-Jensen e Lasse Fredrik Jensen

2008 marca o 19.º acampamento de esqui de Inverno para crianças com FC na Dinamarca Por Laura Stadler-Jensen e Lasse Fredrik Jensen 2008 marca o 19.º acampamento de esqui de Inverno para crianças com FC na Dinamarca Por Laura Stadler-Jensen e Lasse Fredrik Jensen Eventos Nos últimos oito anos tivemos ambos o privilégio de participar

Leia mais

INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT

INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT Desde já, agradecemos a sua participação nesta nova etapa do Projecto de Tutoria a Estudantes ERASMUS versão OUT. Com este inquérito, pretendemos

Leia mais

Trekking nos Pirinéus

Trekking nos Pirinéus Intensidade Moderada (nível 3 em 5 max) 7 dias de caminhada moderada 6 noites em refúgios de montanha com possibilidade de 2 noites em Barcelona viagens em 2015 14 a 22/8-21 a 29/8-28/8 a 5/9 Parque Nacional

Leia mais

!!!!! Castelo neuschwanstein/neuschwanenstein em Fussen. host family que recebeu minha irmã em 2010/2011 em Augsburg

!!!!! Castelo neuschwanstein/neuschwanenstein em Fussen. host family que recebeu minha irmã em 2010/2011 em Augsburg Alemanha Eu cheguei na Alemanha no dia 14 de Agosto de 2014, e desde então moro em Potsdam, a capital de Brandeburgo e 30 minutos de Berlim A minha host family me buscou no aeroporto e desde o primeiro

Leia mais

Categorias Subcategorias Unidades de registo. Situação. Sai da escola e ia para casa da minha mãe (F1) Experiência de assalto

Categorias Subcategorias Unidades de registo. Situação. Sai da escola e ia para casa da minha mãe (F1) Experiência de assalto Categorias Subcategorias Unidades de registo Experiência de assalto Situação Sai da escola e ia para casa da minha mãe (F1) Estava a ir para a escola (F2) Estava a sair da escola e quando cheguei à porta

Leia mais

PROJETO PROFISSÕES. Entrevista com DJ

PROJETO PROFISSÕES. Entrevista com DJ Entrevista com DJ Meu nome é Raul Aguilera, minha profissão é disc-jóquei, ou DJ, como é mais conhecida. Quando comecei a tocar, em festinhas da escola e em casa, essas festas eram chamadas de "brincadeiras

Leia mais

FOTO-AVENTURA.!Fuji X-T1. XF 18-55mm. 22,3mm. f/8. 1/1000. ISO 400. 10 zoom - FOTOGRAFIA PRÁTICA

FOTO-AVENTURA.!Fuji X-T1. XF 18-55mm. 22,3mm. f/8. 1/1000. ISO 400. 10 zoom - FOTOGRAFIA PRÁTICA FOTO-AVENTURA!Fuji X-T1. XF 18-55mm. 22,3mm. f/8. 1/1000. ISO 400 10 zoom - FOTOGRAFIA PRÁTICA Sudoeste americano UMA AMÉRICA FEITA DE MONTANHAS E DESFILADEIROS MAURÍCIO MATOS DECIDIU EXPLORAR O LADO SELVAGEM

Leia mais

Tendo isso em conta, o Bruno nunca esqueceu que essa era a vontade do meu pai e por isso também queria a nossa participação neste projecto.

Tendo isso em conta, o Bruno nunca esqueceu que essa era a vontade do meu pai e por isso também queria a nossa participação neste projecto. Boa tarde a todos, para quem não me conhece sou o Ricardo Aragão Pinto, e serei o Presidente do Concelho Fiscal desta nobre Fundação. Antes de mais, queria agradecer a todos por terem vindo. É uma honra

Leia mais

Nihao. de guindastes.

Nihao. de guindastes. Nihao A décima terceira semana foi a dos primeiros contatos do Edilton e do Eduardo com a China e a nossa ida a Hong Kong para estender o visto. Pois é, tivemos que ir para Hong Kong! A primeira impressão

Leia mais

Nada de telefone celular antes do sexto ano

Nada de telefone celular antes do sexto ano L e i n º1 Nada de telefone celular antes do sexto ano Nossos vizinhos da frente estão passando uma semana em um cruzeiro, então me pediram para buscar o jornal e a correspondência todos os dias, enquanto

Leia mais

10 segredos para falar inglês

10 segredos para falar inglês 10 segredos para falar inglês ÍNDICE PREFÁCIO 1. APENAS COMECE 2. ESQUEÇA O TEMPO 3. UM POUCO TODO DIA 4. NÃO PRECISA AMAR 5. NÃO EXISTE MÁGICA 6. TODO MUNDO COMEÇA DO ZERO 7. VIVA A LÍNGUA 8. NÃO TRADUZA

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

O andebol oferece-me coisas que a faculdade não tem é a demonstração de carácter

O andebol oferece-me coisas que a faculdade não tem é a demonstração de carácter O andebol oferece-me coisas que a faculdade não tem é a demonstração de carácter Aos 24 anos Ricardo Pesqueira tem já um longo percurso andebolístico. Cresceu para o desporto no Águas Santas, mas no currículo

Leia mais

Áustria Viena. Foi uma grande surpresa o facto de todos os alunos andarem descalços ou de pantufas.

Áustria Viena. Foi uma grande surpresa o facto de todos os alunos andarem descalços ou de pantufas. Áustria Viena Foi uma grande surpresa o facto de todos os alunos andarem descalços ou de pantufas. Apenas fui assistir a uma aula, que acabou por não ser dada devido à presença dos alunos estrangeiros

Leia mais

O Regresso do Vapor a Coimbra Outubro de 2002. Comboios em Portugal (fotografia e história) http://combport.pt.to

O Regresso do Vapor a Coimbra Outubro de 2002. Comboios em Portugal (fotografia e história) http://combport.pt.to Comboios em Portugal (fotografia e história) O Regresso do Vapor a Coimbra Outubro de 2002 http://combport.pt.to Texto: João Pedro Joaquim Fotos: João Pedro Joaquim Nota Introdutória Nos últimos anos têm

Leia mais

Relato de parto: Nascimento do Thomas

Relato de parto: Nascimento do Thomas Relato de parto: Nascimento do Thomas Dia 15 de dezembro de 2008, eu já estava com 40 semanas de gestação, e ansiosa para ter meu bebê nos braços, acordei as 7h com uma cólica fraca, dormi e não senti

Leia mais

Graduados, empreendedores lançaram-se estrada fora

Graduados, empreendedores lançaram-se estrada fora 2015-08-05 09:00:55 Uma das frases que mais se tem ouvido neste final do ano lectivo, dos recém licenciados, é que o que os espera é o desemprego. Outra palavra que hoje se ouve bastante é empreendadorismo.

Leia mais

Revista OBSERVATORIUM (R.O): Conte-nos um pouco sobre sua formação acadêmica até sua chegada à Universidade Federal de Uberlândia.

Revista OBSERVATORIUM (R.O): Conte-nos um pouco sobre sua formação acadêmica até sua chegada à Universidade Federal de Uberlândia. Experiências de uma vida dedicada à Geografia e ao meio ambiente - Marlene Teresinha de Muno Colesanti Instituto de Geografia da Revista OBSERVATORIUM (R.O): Conte-nos um pouco sobre sua formação acadêmica

Leia mais

Relógio de Bolinhas Montagem de Flávio Machado Desenhos de Alex Sandro

Relógio de Bolinhas Montagem de Flávio Machado Desenhos de Alex Sandro Relógio de Bolinhas Montagem de Flávio Machado Desenhos de Alex Sandro Construir este relógio foi um desafio, pois não dispunha de nenhum projeto e o que tinha eram apenas fotos, por isso relutava em entrar

Leia mais

Começamos a viagem com a tentativa de comprar uma botija de gás propano Repsol compatível com a nossa saída livre. Nada feito

Começamos a viagem com a tentativa de comprar uma botija de gás propano Repsol compatível com a nossa saída livre. Nada feito 03 de Março 2010 Começamos a viagem com a tentativa de comprar uma botija de gás propano Repsol compatível com a nossa saída livre. Nada feito Verificada a pressão dos pneus arrancamos. Seguimos pela A7

Leia mais

Segunda-feira, dia 04 de maio de 2015

Segunda-feira, dia 04 de maio de 2015 Segunda-feira, dia 04 de maio de 2015 Pousamos no pequeno aeroporto de Katmandu um pouco depois das 6 da manhã. Apenas três aviões cargueiros estavam no aeroporto e poucas caixas com produtos para a população.

Leia mais

Mais que um workshop, uma verdadeira experiência fotográfica.

Mais que um workshop, uma verdadeira experiência fotográfica. Programa Workshop Mais que um workshop, uma verdadeira experiência fotográfica. Sexta 20 de Fevereiro 21h30 Boas-vindas Sábado 21 de Fevereiro 9h - 11h30 Sessão teórica 12h - 13h Almoço pic-nic 13h - Ocaso

Leia mais

Em direção a Samsun, tiramos excelentes fotografias do avião a sobrevoar as águas serenas do Mar Negro.

Em direção a Samsun, tiramos excelentes fotografias do avião a sobrevoar as águas serenas do Mar Negro. Reunião de projeto na Turquia No dia 19 de abril de 2015, pelas 6 horas da manhã partimos do Aeroporto Sá Carneiro rumo à Turquia. Ao aterrarmos em Frankfurt, a surpresa foi enorme. Este aeroporto é uma

Leia mais

MINHA HISTÓRIA NO NOVOTEL

MINHA HISTÓRIA NO NOVOTEL MINHA HISTÓRIA NO NOVOTEL Lembro-me que haviam me convocado para uma entrevista de trabalho no NOVOTEL. Lembro-me de estar ansioso e ter passado a noite anterior preparando a minha entrevista. Como iria

Leia mais

Informações Acadêmicas - Intercâmbio

Informações Acadêmicas - Intercâmbio Destino (Cidade/País): Victoria, Canadá Nome: Vivian Borges Scalfi Informações Acadêmicas FEA Administração Graduação Diurno Economia Pós Noturno Contabilidade Atuaria Informações Acadêmicas - Intercâmbio

Leia mais

Ínicio da viagem Barcelos

Ínicio da viagem Barcelos Viagem de BBT 1 Ínicio da viagem Barcelos Jantar: 20:30H Ementa: Sopa,Vitela alourada com batata assada, arroz e salada; - Sobremesa - Bebidas: Café (sumos e águas). - Alternativa para vegetarianos: Bacalhau

Leia mais

Uma lição de vida? Nos meus últimos anos tenho aprendido muitas lições de vida mesmo. A que eu acho mais importante de transmitir são "os Resultados"

Uma lição de vida? Nos meus últimos anos tenho aprendido muitas lições de vida mesmo. A que eu acho mais importante de transmitir são os Resultados Gonçalo Carvalho Em entrevista exclusiva à Federação Equestre Portuguesa, meses antes do início dos Jogos Olímpicos do Rio 2016, Gonçalo Carvalho fala da sua paixão pelo desporto equestre, da trajetória

Leia mais

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 Humberto Cordeiro Carvalho admitido pela companhia em 1 de julho de 1981. Eu nasci em 25 de maio de 55 em Campos do Goytacazes. FORMAÇÃO Segundo grau Escola

Leia mais

Meninas Nhe nhe. Eu Aff Chegando lá. Eu Gente estou com um mau pressentimento

Meninas Nhe nhe. Eu Aff Chegando lá. Eu Gente estou com um mau pressentimento Eu e umas amigas íamos viajar. Um dia antes dessa viagem convidei minhas amigas para dormir na minha casa. Nós íamos para uma floresta que aparentava ser a floresta do Slender-Man mas ninguém acreditava

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE IMAGEM

RECUPERAÇÃO DE IMAGEM RECUPERAÇÃO DE IMAGEM Quero que saibam que os dias que se seguiram não foram fáceis para mim. Porém, quando tornei a sair consciente, expus ao professor tudo o que estava acontecendo comigo, e como eu

Leia mais

Viagem à Costa Rica. foto-aventura

Viagem à Costa Rica. foto-aventura foto-aventura T E X TO E F O TO S : M AU R Í C I O M ATO S Viagem à Costa Rica Quando compramos um carro novo damos um passeio maior e dizemos que fomos fazer a rodagem. Ora, então quando se compra uma

Leia mais

Cao Guimarães: "Não conseguir ficar sozinho é a maior solidão i

Cao Guimarães: Não conseguir ficar sozinho é a maior solidão i Cao Guimarães: "Não conseguir ficar sozinho é a maior solidão i O cineasta mineiro Cao Guimarães, 41, terá seu filme mais recente "Andarilho" (2006) exibido pela primeira vez na Quinzena de Realizadores,

Leia mais

Agrupamento de Escolas Pioneiras da Aviação Portuguesa EB1/JI Vasco Martins Rebolo

Agrupamento de Escolas Pioneiras da Aviação Portuguesa EB1/JI Vasco Martins Rebolo Era uma vez a família Rebolo, muito simpática e feliz que vivia na Amadora. Essa família era constituída por quatro pessoas, os pais Miguel e Natália e os seus dois filhos Diana e Nuno. Estávamos nas férias

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

As Tic- Tecnologias de Informação e Comunicação nos meus Percursos de Vida Pessoal e Profissional

As Tic- Tecnologias de Informação e Comunicação nos meus Percursos de Vida Pessoal e Profissional As Tic- Tecnologias de Informação e Comunicação nos meus Percursos de Vida Pessoal e Profissional 1 Nasci no dia 4 de Novembro de 1967, na freguesia de Vila Boa do Bispo, Concelho de Marco de Canaveses,

Leia mais

Para onde vou Senhor?

Para onde vou Senhor? Para onde vou Senhor? Ex 40:33-38 "Levantou também o pátio ao redor do tabernáculo e do altar e pendurou a coberta da porta do pátio. Assim, Moisés acabou a obra. Então a nuvem cobriu a tenda da congregação,

Leia mais

Guia Ilustrado: Região dos Lagos e Vulcões, Chile.

Guia Ilustrado: Região dos Lagos e Vulcões, Chile. Guia Ilustrado: Região dos Lagos e Vulcões, Chile. Fig. 1: Mapa do sul da América do Sul com detalhamento da Região dos Lagos no sul do Chile. Em amarelo as principais estradas e em azul a rota percorrida

Leia mais

10 zoom - FOTOGRAFIA PRÁTICA FOTO-AVENTURA

10 zoom - FOTOGRAFIA PRÁTICA FOTO-AVENTURA 10 zoom - FOTOGRAFIA PRÁTICA FOTO-AVENTURA Maldivas - Brasil DAS MALDIVAS AO BRASIL A CÂMARA DE MAURÍCIO MATOS PARTIU DA EUROPA, ATRAVESSOU A ÁSIA, PASSOU UNS DIAS NAS MALDIVAS, DEPOIS VOOU SOBRE ÁFRICA

Leia mais

RICHTER 8.2 A FÚRIA DA NATUREZA

RICHTER 8.2 A FÚRIA DA NATUREZA JOSÉ ARAÚJO RICHTER 8.2 1 RICHTER 8.2 2 JOSÉ ARAÚJO RICHTER 8.2 FURIA DA NATUREZA 3 RICHTER 8.2 Copyright 2008 José Araújo Título: Richter 8.2 Fúria da Natureza Edição: José Araújo Revisão: José Araújo

Leia mais

PERU - Caminho de Salkantay - Mountain Lodges of Peru

PERU - Caminho de Salkantay - Mountain Lodges of Peru PERU - Caminho de Salkantay - Mountain Lodges of Peru Herdeiro de culturas milenares e de uma rica tradição colonial. O Peru é além de um lugar mágico em um continente com mais de 300 milhões de habitantes

Leia mais

- Sinal de transito agora só em Angra comentou Sandrinha, minha esposa.

- Sinal de transito agora só em Angra comentou Sandrinha, minha esposa. Angra dos Reis Agosto 2013 Depois da viagem a Londres, Lisboa, Praga e Genebra, esta seria a primeira travessia marítima que eu iria participar. Como o pessoal do grupo Maratonas Aquáticas tinha conseguido

Leia mais

Primeiro relatório de intercâmbio de longa duração.

Primeiro relatório de intercâmbio de longa duração. Primeiro relatório de intercâmbio de longa duração. Marcus Vinícius Rodrigues Garcia. Petrópolis, Rio de Janeiro, Brasil. Liège, Belgica. Bom, agora já faz quase três meses que eu estou aqui na Bélgica

Leia mais

Índice Geral. Índice de Autores

Índice Geral. Índice de Autores Victor Fernandes 1 Índice Geral A perua-galinha 3 A vida de um porco chamado Ricky 4 Um burro chamado Burro 5 O atrevido 6 O Burro que abandonou a família por causa de uma rã 7 A burra Alfazema 8 Índice

Leia mais

LEITURA ORIENTADA NA SALA DE AULA

LEITURA ORIENTADA NA SALA DE AULA LEITURA ORIENTADA NA SALA DE AULA Uma Aventura na Serra da Estrela Coleção UMA AVENTURA Atividades Propostas Leitura em voz alta de um ou dois capítulos por aula. Preenchimento das fichas na sequência

Leia mais

Este testemunho é muito importante para os Jovens.

Este testemunho é muito importante para os Jovens. Este testemunho é muito importante para os Jovens. Eu sempre digo que me converti na 1ª viagem missionária que fiz, porque eu tinha 14 anos e fui com os meus pais. E nós não tínhamos opção, como é o pai

Leia mais

PROGRAMA SÁBADO 3 DE JULHO DOMINGO 4 DE JULHO SEGUNDA-FEIRA 5 DE JULHO

PROGRAMA SÁBADO 3 DE JULHO DOMINGO 4 DE JULHO SEGUNDA-FEIRA 5 DE JULHO PORTUGAL PROGRAMA SÁBADO 3 DE JULHO» Saída de Campinas no voo inaugurau da TAP Portugal para Lisboa» Recolha no Aeroporto em Bus Climatizado e transfer para Hotel em Sintra» Tarde (livre): Sintra - Passeio

Leia mais

ATIVIDADE INTERDISCIPLINAR EDUCAÇÃO CÍVICA E PORTUGUÊS. 3.º Período - Abril

ATIVIDADE INTERDISCIPLINAR EDUCAÇÃO CÍVICA E PORTUGUÊS. 3.º Período - Abril ATIVIDADE INTERDISCIPLINAR EDUCAÇÃO CÍVICA E PORTUGUÊS 3.º Período - Abril Ano/ Turma: 7.º B Diretora de Turma e Professora de Português: Ana Cruz Alunos: N.º 1 Alexandrina Fonseca Na minha opinião, se

Leia mais

I - RELATÓRIO DO PROCESSADOR *

I - RELATÓRIO DO PROCESSADOR * PSICODRAMA DA ÉTICA Local no. 107 - Adm. Regional do Ipiranga Diretora: Débora Oliveira Diogo Público: Servidor Coordenadora: Marisa Greeb São Paulo 21/03/2001 I - RELATÓRIO DO PROCESSADOR * Local...:

Leia mais

Pretérito Imperfeito do Indicativo

Pretérito Imperfeito do Indicativo Pretérito Imperfeito do Indicativo eu tu você ele ela nós vós vocês eles elas Pretérito Imperfeito do Indicativo formas -ar falava falavas falava falávamos faláveis falavam Verbos regulares -er / -ir comia

Leia mais

Relógio de Bolinhas Montagem de Flávio Machado Desenhos de Alex Sandro

Relógio de Bolinhas Montagem de Flávio Machado Desenhos de Alex Sandro Relógio de Bolinhas Montagem de Flávio Machado Desenhos de Alex Sandro Construir este relógio foi um desafio, pois não dispunha de nenhum projeto e o que tinha eram apenas fotos, por isso relutava em entrar

Leia mais

Benedicto Silva. Foto 1. Minha mãe e eu, fotografados pelo meu pai (setembro de 1956).

Benedicto Silva. Foto 1. Minha mãe e eu, fotografados pelo meu pai (setembro de 1956). 1. INTRODUÇÃO 1.1. MINHA RELAÇÃO COM A FOTOGRAFIA Meu pai tinha uma câmara fotográfica. Ele não era fotógrafo profissional, apenas gostava de fotografar a família e os amigos (vide Foto 1). Nunca estudou

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS BÁSICOS DE MATEMÁTICA Cargos 01 a 05

PROVA DE CONHECIMENTOS BÁSICOS DE MATEMÁTICA Cargos 01 a 05 9 PROVA DE CONHECIMENTOS BÁSICOS DE MATEMÁTICA Cargos 01 a 05 QUESTÃO 26 José tem um sítio e lá ele colheu 25 laranjas. Vai reparti-las entre seus amigos João e Maria, de tal modo que Maria receba 5 laranjas

Leia mais

Três Marias Teatro. Noite (Peça Curta) Autor: Harold Pinter

Três Marias Teatro. Noite (Peça Curta) Autor: Harold Pinter Distribuição digital, não-comercial. 1 Três Marias Teatro Noite (Peça Curta) Autor: Harold Pinter O uso comercial desta obra está sujeito a direitos autorais. Verifique com os detentores dos direitos da

Leia mais

Sinopse I. Idosos Institucionalizados

Sinopse I. Idosos Institucionalizados II 1 Indicadores Entrevistados Sinopse I. Idosos Institucionalizados Privação Até agora temos vivido, a partir de agora não sei Inclui médico, enfermeiro, e tudo o que for preciso de higiene somos nós

Leia mais

Cópia autorizada. II

Cópia autorizada. II II Sugestões de avaliação Português Compreensão de texto 2 o ano Unidade 5 5 Unidade 5 Compreensão de texto Nome: Data: Leia este texto expositivo e responda às questões de 1 a 5. As partes de um vulcão

Leia mais

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 2

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 2 Sexo Idade Grupo de docência Feminino 40 Inglês (3º ciclo/secundário) Anos de Escola serviço 20 Distrito do Porto A professora, da disciplina de Inglês, disponibilizou-se para conversar comigo sobre o

Leia mais

paraíso Novo rumo no Inspiração one experience Relatos de quem tem história

paraíso Novo rumo no Inspiração one experience Relatos de quem tem história Novo rumo no paraíso Como uma viagem para a ilha de Saint Barths fez a mercadóloga Jordana Gheler trocar a carreira que tinha no Brasil por outra muito mais ensolarada [ depoimento concedido a Ana Luiza

Leia mais

Como escrever um estudo de caso que é um estudo de caso? Um estudo so é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a

Como escrever um estudo de caso que é um estudo de caso? Um estudo so é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a Página 1 1 Como escrever um Estudo de Caso O que é um estudo de caso? Um estudo de caso é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a lembre-se de escrever um estudo de caso é que o caso

Leia mais

GRADUADO EM EDUCAÇÃO SECUNDÁRIA PROVA LIVRE. Exercício 3 ÂMBITO DE COMUNICAÇÃO: PORTUGUÊS

GRADUADO EM EDUCAÇÃO SECUNDÁRIA PROVA LIVRE. Exercício 3 ÂMBITO DE COMUNICAÇÃO: PORTUGUÊS GRADUADO EM EDUCAÇÃO SECUNDÁRIA PROVA LIVRE Exercício 3 ÂMBITO DE COMUNICAÇÃO: PORTUGUÊS MAIO 2011 Apelidos e nome. GRUPO I Leia o Texto A e consulte o vocabulário apresentado a seguir ao texto. TEXTO

Leia mais

Tenho um espelho mágico no porão e vou usá-lo.

Tenho um espelho mágico no porão e vou usá-lo. Capítulo um Meu espelho mágico deve estar quebrado Tenho um espelho mágico no porão e vou usá-lo. Jonah está com as mãos paradas em frente ao espelho. Está pronta? Ah, sim! Com certeza estou pronta. Faz

Leia mais

Exame unificado de acesso (Línguas e Matemática) às 4 Instituições do Ensino Superior (2017)

Exame unificado de acesso (Línguas e Matemática) às 4 Instituições do Ensino Superior (2017) Exame unificado de acesso (Línguas e Matemática) às 4 Instituições do Ensino Superior (2017) Português B 澳 門 四 高 校 聯 合 入 學 考 試 ( 語 言 科 及 數 學 科 )2017 Exame unificado de acesso (Línguas e Matemática) às

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. 017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. Acordei hoje como sempre, antes do despertador tocar, já era rotina. Ao levantar pude sentir o peso de meu corpo, parecia uma pedra. Fui andando devagar até o banheiro.

Leia mais

Artur Pastor. Artur Pastor *Filho

Artur Pastor. Artur Pastor *Filho Artur Pastor *Filho 29 [Nazaré] [década de 1950] Coleção de família De Artur Pastor herdei o nome e a vontade de capturar o mundo através da retina da máquina fotográfica. Desde muito novo que foi impossível

Leia mais

A Virada: contenido. Lecciones 1-100 de A Virada. A Gente. acabou de acontecer, acabei de comprar, acabei de chegar. Adverbios & Adjetivos

A Virada: contenido. Lecciones 1-100 de A Virada. A Gente. acabou de acontecer, acabei de comprar, acabei de chegar. Adverbios & Adjetivos A Virada: contenido Lecciones 1-100 de A Virada A Gente ACABAR de Adverbios & Adjetivos A gente vai acabou de acontecer, acabei de comprar, acabei de chegar fácil (adjective) facilmente (adverb) Adverbios

Leia mais

O LIVRO SOLIDÁRIO. Texto: Letícia Soares Ilustração: Hildegardis Bunda Turma 9º A

O LIVRO SOLIDÁRIO. Texto: Letícia Soares Ilustração: Hildegardis Bunda Turma 9º A O LIVRO SOLIDÁRIO Texto: Letícia Soares Ilustração: Hildegardis Bunda Turma 9º A 1 Era uma vez um rapaz que se chamava Mau-Duar, que vivia com os pais numa aldeia isolada no Distrito de Viqueque, que fica

Leia mais

Iracema estava na brinquedoteca

Iracema estava na brinquedoteca Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães Iracema estava na brinquedoteca com toda a turma quando recebeu a notícia de que seu sonho se realizaria. Era felicidade que

Leia mais

Fruto do título de campeão nacional conquistado, João Pedro Sanches carimbou o passaporte para estar presente na 1.ª fase do Campeonato do Mundo, que

Fruto do título de campeão nacional conquistado, João Pedro Sanches carimbou o passaporte para estar presente na 1.ª fase do Campeonato do Mundo, que Resistência, coordenação, força e equilíbrio são alguns dos requisitos físicos necessários para a prática do Street Workout. Ainda pouco divulgada no nosso país, é uma modalidade desportiva que atrai cada

Leia mais

Receita infalível para uma boa viagem

Receita infalível para uma boa viagem Receita infalível para uma boa viagem Para que a tão sonhada viagem de férias não se transforme em um pesadelo, alguns cuidados básicos devem ser tomados. Pensando no seu conforto e na sua segurança nesse

Leia mais

10 coisas que toda mamãe deve saber

10 coisas que toda mamãe deve saber 10 coisas que toda mamãe deve saber Banheiro dá para ir ao banheiro sem plateia. Quando eles crescem, não tem mais tanta graça ficar te olhando fazer suas necessidades. Sono, seu lindo! e não é que existe

Leia mais

Terceiro Relatório de Intercâmbio de Longa Duração

Terceiro Relatório de Intercâmbio de Longa Duração Terceiro Relatório de Intercâmbio de Longa Duração Carlos Araujo RCRJ/Nova Iguaçu Odense, Danmark. Os últimos meses chegaram e já passaram. No geral, aconteceram muitos encontros com os intercambistas

Leia mais

Fotos: Luís Antônio Rodrigues. No Perfil Ché & Colin

Fotos: Luís Antônio Rodrigues. No Perfil Ché & Colin Fotos: Luís Antônio Rodrigues No Perfil & Perfil Em meio às gravações no estúdio Brothers da Lua do músico, juntamente com o gravamos uma entrevista, onde eles nos contam como começou essa amizade e parceria,

Leia mais

Dormia e me remexia na cama, o coração apertado, a respiração ofegante. Pensava:

Dormia e me remexia na cama, o coração apertado, a respiração ofegante. Pensava: Não há como entender a ansiedade sem mostrar o que se passa na cabeça de uma pessoa ansiosa. Este texto será uma viagem dentro da cabeça de um ansioso. E só para constar: ansiedade não é esperar por um

Leia mais

O livro. Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia

O livro. Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia O livro Vanderney Lopes da Gama 1 Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia enfurnado em seu apartamento moderno na zona sul do Rio de Janeiro em busca de criar ou

Leia mais

MOMENTOS DE ADRENALINA

MOMENTOS DE ADRENALINA Quem procura novas sensações, desafiar os limites ou encontrar novas formas de sentir os níveis de adrenalina, sabe que o Alentejo tem também uma face mais irreverente. E é esta a magia de viver estes

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo II

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo II Capítulo II Mark Ford 11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo Dois Como uma nota de $10 me deixou mais rico do que todos os meus amigos Das centenas de estratégias de construção de riqueza que

Leia mais

Relatório de Intercâmbio

Relatório de Intercâmbio Relatório de Intercâmbio 1. Dados de identificação: Informações pessoais e acadêmicas: Aline Vieira de Lima +55 83 9986 1705 aline.vieira@gmail.com Programa: PIANI Universidade anfitriã: Instituto Superior

Leia mais

DOURO BIKE RACE. Um empeno com prazer. Amarante de 13 a 16 de Setembro de 2012

DOURO BIKE RACE. Um empeno com prazer. Amarante de 13 a 16 de Setembro de 2012 DOURO BIKE RACE Um empeno com prazer A Douro Bike Race, organizada pela Nexplore, empresa que se dedica à venda de artigos de BTT, e organização de provas para os verdadeiros amantes do BTT, vai na sua

Leia mais

Campos Neutrais Pelos Viajantes da Câmera

Campos Neutrais Pelos Viajantes da Câmera Turismo Fotográfico Campos Neutrais Pelos Viajantes da Câmera Janeiro - 2014 Foto: JM Lanita - Capilla-Taim/Brasil RS 1 Viajantes da Câmera nos Campos Neutrais por Felipe Nyland Porto Alegre amanhecia

Leia mais

Agora não posso atender. Estou no. Vou comprar o último livro do José Luís Peixoto. Posso usar a tua gravata azul? A Ana Maria vai ser nossa

Agora não posso atender. Estou no. Vou comprar o último livro do José Luís Peixoto. Posso usar a tua gravata azul? A Ana Maria vai ser nossa MODELO 1 Compreensão da Leitura e Expressão Escrita Parte 1 Questões 1 20 O Luís enviou cinco mensagens através do telemóvel. Leia as frases 1 a 5. A cada frase corresponde uma mensagem enviada pelo Luís.

Leia mais

Relatório sobre a minha experiência no Brasil

Relatório sobre a minha experiência no Brasil Relatório sobre a minha experiência no Brasil Oi pessoal! Sou Lucrecia Hang, tenho 24 anos e nasci numa cidade chamada Rosário, localizado no litoral de Argentina. Aqui moro com meus pais e minha irmã

Leia mais

Brincar às guerras. Está muito calor para jogar basquete. Vamos fazer outra coisa sugeriu Luke.

Brincar às guerras. Está muito calor para jogar basquete. Vamos fazer outra coisa sugeriu Luke. Brincar às guerras Está muito calor para jogar basquete. Vamos fazer outra coisa sugeriu Luke. Os amigos sentaram-se à sombra do salgueiro a decidir o que fazer. Tens mais balões de água? perguntou Danny.

Leia mais

Preparado por Irene Lemos 1

Preparado por Irene Lemos 1 Preparado por Irene Lemos 1 Preparado por Irene Lemos 2 M e d i ç ã o d o T e m p o Uma das principais actividades do ser humano desde os primórdios da civilização foi a medição do tempo. A primeira divisão

Leia mais

Lanches ser hoje uma referência gastronômica em Londrina.

Lanches ser hoje uma referência gastronômica em Londrina. EntreVISTA Fotos: Divulgação/Shutterstock O grande empreendedor encara os desafios Entre esperar o livro pronto e escrevê-lo, o comerciante Arnaldo Tsuruda preferiu seguir pela segunda opção. A história

Leia mais

Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido.

Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido. Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido. Assim que ela entrou, eu era qual um menino, tão alegre. bilhete, eu não estaria aqui. Demorei a vida toda para encontrá-lo. Se não fosse o

Leia mais

REGULAMENTO GUIÃO 6ª ETAPA DATA:

REGULAMENTO GUIÃO 6ª ETAPA DATA: GUIÃO 6ª ETAPA DATA: REGULAMENTO O evento terá início às 23,00h do dia 12 de julho de 2014. O levantamento dos dorsais será das 20,00h às 23,00h. A concentração para partida é às 23,00h. PERCURSOS: Sendo

Leia mais

RELATÓRIO DA VIAGEM A FRANÇA

RELATÓRIO DA VIAGEM A FRANÇA EBS À BEIRA DOURO MEDAS RELATÓRIO DA VIAGEM A FRANÇA Projeto Comenius 2014 Ivo Cunha Gonçalo Teixeira 6.º B Comenius - 2014 Domingo 23 de março Finalmente! Após uma longa viagem de comboio, finalmente

Leia mais

Guia do Mochileiro. www.thesimstv.net

Guia do Mochileiro. www.thesimstv.net Guia do Mochileiro O Guia do Mochileiro foi totalmente desenvolvido por mim. Os direitos autorais dele pertem exclusivamente ao LPTS, sendo proibida cópia parcial ou integral do texto e das fotos. Os Sims

Leia mais

No dia 21 de setembro as aulas iniciaram e eu estava super emocionada!

No dia 21 de setembro as aulas iniciaram e eu estava super emocionada! No dia 21 de setembro as aulas iniciaram e eu estava super emocionada! Hoje já não me dou conta mas foi assim era uma nova escola, novos colegas, novos desafios e, para desafio, tinha de estar cheia de

Leia mais

As Tecnologias de Informação na minha Vida Pessoal e Profissional

As Tecnologias de Informação na minha Vida Pessoal e Profissional As Tecnologias de Informação na minha Vida Pessoal e Profissional Foi na madrugada de 03 de Agosto de 1972, que nasceu uma linda menina, no Hospital de Faro, e deram-lhe o nome de Fernanda Maria. Essa

Leia mais