O Aluguel de Automóveis no Brasil

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O Aluguel de Automóveis no Brasil"

Transcrição

1 2009 O Aluguel de Automóveis no Brasil Encarte especial traz tudo sobre o Programa de Capacitação ABLA Análises Setoriais Turismo Terceirização de Frota Opinião: Autoridades, Fornecedores e Parceiros Dirigentes da ABLA Indicadores de Desempenho

2

3 editorial Capacitação para toda a vida José Adriano Donzelli* As empresas locadoras precisam de pessoas preparadas para fazer aquilo que acreditam e gostam. É desta forma que encaramos a importância da profissionalização, da capacitação, dentro deste momento de evolução do nosso setor. Ao iniciarmos nosso projeto de capacitação em parceria com o Ministério do Turismo estamos proporcionando instrumentos para que possamos seguir mantendo (e ampliando) o foco na profissionalização. E isso só se consegue a partir de pessoas e empresas cada vez mais preparadas. Chegou-se à era do empregador e do profissional. Ficou para trás a era do patrão e do funcionário. E, sendo assim, estamos trabalhando para que um número ainda maior de bons profissionais venha e aloque seus talentos em nosso setor de atividade. Do lado da indústria do aluguel de automóveis, isso também significa dizer que estamos trabalhando muito para o nosso auto-aperfeiçoamento. Realmente acreditamos que a capacitação é a melhor forma de atrair e manter o capital intelectual, um dos fatoreschave para o sucesso no mundo corporativo. Cremos que, com seus conhecimentos, habilidades e capacidades, somadas à estrutura das locadoras de automóveis, ao planejamento e à capacidade de comunicação, as pessoas realmente ajudarão a determinar o quanto o nosso setor será bem-sucedido daqui em diante. A natureza do trabalho, a economia, as crises mundiais, enfim, vários fatores ao longo dos últimos tempos nos levaram a novas necessidades. As locadoras de automóveis estão sendo chamadas como fornecedoras de soluções. Com identidade própria e capacidade de construir, manter e ampliar o relacionamento com clientes, parceiros, funcionários e fornecedores. Isso dá sentido a este projeto de capacitação profissional, que está em andamento e que teve total confiança do próprio Ministério do Turismo. Ele alça nosso setor a patamares nunca antes atingidos. Hoje, já sentimos a necessidade de desenvolver as competências necessárias diante dos riscos cada vez maiores, inerentes ao mundo moderno e, conseqüentemente, inerentes a todos os setores de atividade. As empresas e profissionais que querem crescer precisam se preparar efetivamente para isso. Tirar das mãos do acaso e trazer para si próprias o controle sobre seu próprio crescimento. Fica claro que as locadoras de automóveis, assim como os profissionais do setor, devem ser (e já são) os maiores interessados em sua própria capacitação: esse será um patrimônio que ninguém jamais irá nos tirar. *José Adriano Donzelli é presidente do Conselho Nacional da ABLA

4 editorial Dados, números e informações! Está pronto. É com bastante satisfação que nós, da ABLA, disponibilizamos ao mercado mais essa edição do Anuário ABLA, versão Trabalhamos para que essa edição venha a ser tão ou mais proveitosa que todas as anteriores, já lançadas com sucesso pela ABLA ao longo dos últimos anos. A cada edição nós sabemos que nossa responsabilidade aumenta. Temos tido retornos positivos do mercado, a ponto de nosso Anuário já ter se transformado em referência quando o assunto é a locação de automóveis no Brasil. A análise das informações aqui publicadas mostra como as empresas do setor geram benefícios aos clientes, parceiros e fornecedores. Benefícios à sociedade. Há dados, números e informações separados a partir de cada Estado da Federação, envolvendo as regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sul e Sudeste. Chama a atenção também o fato de as atividades relacionadas com o nosso setor estarem cada vez mais capacitadas. E interessadas na aproximação com as locadoras de automóveis. Isso exige da ABLA, e das empresas de locação de automóveis associadas, uma atenção cada vez maior. É isso o que também procuramos espelhar nas páginas deste Anuário. Para executar o trabalho, uma equipe multifuncional se dedicou a preparar e disparar milhares de s e a fazer centenas de telefonemas. Também pudemos constatar que, por entender que a locação de automóveis vem se modernizando e crescendo com muita rapidez, parceiros da cadeia produtiva do turismo e também da indústria automobilística mantiveram presença marcante no Anuário. A partir disso, a ABLA desenvolveu um trabalho cuidadoso de checagem dos dados. E, sendo assim, os consideramos absolutamente seguros. Além disso, este Anuário é distribuído também aos formadores de opinião que integram o mailing próprio da ABLA, outro patrimônio que a entidade soube tão bem construir ao longo dos anos. Às empresas, entidades e órgãos de governo que colaboraram, o nosso muito obrigado. Um agradecimento especial precisa ser dado a um Ministério que, por acreditar na ABLA, tornouse um parceiro muito próximo desta edição. Trata-se do Ministério do Turismo, que desenvolve conosco o projeto de qualificação e capacitação profissional do setor de locação de automóveis, retratado em encarte nesta edição. Ao MTur, nosso muito obrigado. Em seu nome, agradecemos também a todos que nos enviaram informações, durante os vários meses dedicados a esse produto. Boa leitura. Tenham certeza de que vocês têm em mãos uma excelente ferramenta de trabalho.

5

6 índice Estatísticas do Setor Os Números da Locação de Automóveis Perfil do Usuário Quem aluga automóveis no Brasil Diretores Regionais / Números por região Quem está à frente da ABLA nos Estados. Os indicadores do setor, em cada região do país Conselho Nacional / Conselho Fiscal Composição do Conselho Nacional e Conselho Fiscal da ABLA Terceirização Vantagens e tendências. O avanço do serviço entre o meio público Locação Diária Aumenta o número de viagens domésticas TURISMO Sindepat Fenactur FNHBRS Encarte especial traz tudo sobre o Programa de Capacitação ABLA MONTADORAS Volkswagen General Motors Fiat Toyota Renault Honda Ford Nissan Kia Citroën EMPRESAS Serasa Experian RELAÇÃO DE ANUNCIANTES... 74

7 índice Destaques ABLA Entidade promove Prêmio para comunidade acadêmica e o IX Fórum e Salão ABLA Executivo Ministério do Turismo O ministro Luiz Barretto destaca o desempenho do segmento de locação Turismo Balanço das entidades do trade Indústria Automotiva Perspectivas diante da turbulência mundial Entidades Um balanço das necessidades do transporte e da área de leasing Parceiros Relação de parceiros ABLA Expediente Anuário ABLA 2009 é uma publicação da Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA), distribuído gratuitamente a Empresas Locadoras de Automóveis, Clientes das Locadoras de Automóveis, Montadoras, Revendedores Autorizados das diversas marcas, Importadoras de Veículos, Líderes Empresariais, Empresas e Entidades da cadeia produtiva do Turismo Nacional, do Mercado Financeiro e Jornalistas especializados. Endereço: Rua Estela, 515 Bloco A 5º andar Cep: São Paulo/SP Telefone: (11) Fax: (11) Endereço Eletrônico: Conselho Nacional José Adriano Donzelli e Paulo Bonilha (in memoriam); Alberto de Camargo Vidigal e Cássio Lemmertz; Alberto Faria e Luiz Mendonça; Erozalto do Nascimento e Valmor Emilio Weiss; Nildo Pedrosa e João Regueira; Paulo Gaba Júnior e Eduardo Vanucci; Paulo Roberto do Val Nemer e Carlos César Rigolino. Conselho Fiscal (titulares) Carlos Teixeira, João Carlos de Abreu Silveira, Raimundo Nonato de Castro Teixeira, Saulo Tomaz Fróes Conselho Fiscal (suplentes) Eládio Paniágua, Luiz Carlos Lang, Mauro Roberto Alves Ribeiro, Nelson Reis Diretor Superintendente Weber de Oliveira Mesquita Edição: RAF Comunicação Jornalista responsável: Olivo Pucci (MTb ) Redação: Nelson Lourenço Produção Gráfica: Matiz Design Gráfica: Neoband Tiragem: 12 mil exemplares É permitida a reprodução total ou parcial, desde que citada a fonte.

8

9

10 10 estatísticas Locação de automóveis em números Faturamento do Setor (R$ bilhões) , , , , , ,35 Locadoras Existentes Frota do Setor (número de carros)

11 estatísticas 11 Análise Dados Gerais do Setor Ao contrário do que ocorre nos Estados Unidos, onde poucas empresas com grandes frotas dominam o mercado, no Brasil o setor de locação de automóveis é bastante pulverizado, havendo predomínio de empresas de médio e pequeno porte (aproximadamente 70% do mercado). Desta forma, empresários franqueados e independentes respondem pela maior parte das locadoras que atuam no País. Segundo os indicadores da ABLA, o número de empresas que atuam no setor diminuiu nos últimos anos, enquanto o faturamento e o total de carros disponíveis para o aluguel têm crescido. São menos empresas, com mais carros. Isso exatamente porque muitas locadoras que operavam com tarifas abaixo da realidade já tiveram de fechar as portas. A tarifa mantida dentro da realidade é positiva também para os clientes, pois é mais um fator favorável à qualidade que se espera do serviço. De todo modo, os preços do mercado brasileiro já são os melhores possíveis para o cliente, seja pessoa física ou jurídica. O preço justo cobrado no Brasil pela locação de automóveis tem sido um ponto de partida importante para um crescimento sustentado do negócio, que certamente verificaremos também ao longo dos próximos anos. Isso não significa necessariamente um número maior de locadoras operando. Mas sim que as locadoras que estão no mercado são empresas cada vez mais sólidas e com capacidade administrativa para fazer com que o setor cresça de maneira constante e sustentável. Os preços da locação no Brasil são hoje mais baixos, se comparados em dólar, aos que são praticados lá fora. Na verdade, para praticar preços inferiores em dólar em relação aos preços do exterior, as locadoras brasileiras se desdobram para superar as diferenças estruturais existentes entre o Brasil e os ditos países de Primeiro Mundo. Isso exatamente devido aos vários fatores estruturais que, direta ou indiretamente, interferem em todo o processo, afetando custos: no Brasil o dinheiro é mais caro, a carga tributária e os encargos de mão-de-obra são mais pesados e o custo do seguro é mais elevado. Os números do Anuário ABLA 2009 mostram que no Brasil é preciso atingir um alto nível de competência na gestão do negócio para continuar no mercado.

12 12 estatísticas Locação de automóveis em números Participação ABLA na venda do Setor Automobilístico 11,30% 11,05% 11,09% 11,40% 9,20% 8,22% Idade Média da Frota (meses) Composição da Frota por Fabricante* Volkswagen 34,1% 33,3% 32,6% 30,7% 31,1% 30,91% General Motors 27,1% 30,2% 30,1% 30,1% 32,8% 29,61% Fiat 30,2% 26,4% 29,3% 30,7% 28,7% 29,48% Renault * * * * * 1,83% Toyota * * 2,8% 2,9% 2,7% 1,16% Outros 8,6% 10,1% 5,2% 5,6% 4,7% 7,01% * Não apurado individualmente

13 estatísticas 13 Análise Frota As locadoras de automóveis continuam sendo o principal cliente das montadoras que atuam no Brasil, como atesta o Censo ABLA Faz sentido. Dentro do setor de locação de automóveis, a renovação de frota se dá como uma necessária desmobilização de ativos. Neste ramo de atividade, ter carros novos à disposição dos clientes é mesmo uma necessidade, e não uma escolha, em função das exigências dos próprios clientes. A maior parte da frota total das locadoras brasileiras segue sendo composta por modelos populares, com motorização 1.0. O público consumidor dos seminovos de locadoras é, portanto, bastante específico: a saber, os que procuram prioritariamente esse tipo de carro básico. Trata-se, assim, de público bastante diferenciado daquele que busca as concessionárias e revendas independentes. Além disso, as locadoras de automóveis buscam manter com as concessionárias uma relação ética e inclusive de parceria. Além das relações de compra e venda da frota, já citadas, hoje, em casos de reparos, a primeira opção da maioria das locadoras é sem dúvida a concessionária. Dentro da ABLA, existe inclusive o projeto Fidelização de Concessionárias, que permite o credenciamento dessas empresas na Associação. As concessionárias fidelizadas oferecem para as locadoras associadas da ABLA instalação gratuita de acessórios e condições especiais em relação a peças e mão-de-obra sobre os serviços realizados em suas oficinas. O setor trabalha para que o seu mercado e o de seus parceiros cresçam. As locadoras de automóveis têm, por exemplo, orgulho do trabalho, quando se constata que o consumidor nota que é falsa a imagem de que carro de locadora não vale a pena comprar. O setor conquistou isso através de um trabalho positivo. Hoje, se estimula as locadoras associadas da ABLA a informarem seus clientes de locação sobre a importância de eles dirigirem os carros alugados com cuidado. E esse trabalho tem trazido resultados. O cliente de carro alugado tem cada vez mais consciência de que, ao dirigir cuidadosamente o automóvel, ele não apenas está conservando o bem da locadora, mas sim está cuidando de sua própria segurança e também dos terceiros que circulam nas ruas e avenidas.

14 14 estatísticas Locação de automóveis em números Perfil do Negócio Terceirização 58% 57% 55% 54% 55% 55% Turismo (lazer) 24% 27% 28% 29% 27% 27% Turismo (negócios) 18% 16% 17% 17% 18% 18% Contribuição com impostos (em R$ bilhões) , , milhões milhões milhões milhões * Inclui IPI e ICMS sobre os veículos, PIS e Cofins. Estão fora CSSL, IR e demais impostos Geração de (diretos e indiretos) empregos

15 estatísticas 15 Análise Empregos e Tributos O setor de locação de automóveis continua sendo responsável pela geração e manutenção de empregos diretos e indiretos, sejam eles nas próprias locadoras de automóveis, sejam em concessionárias, montadoras, seguradoras, corretoras etc. Os números do Censo ABLA 2009 mostram esta crescente importância social e econômica do setor, que, por outro lado, continua submetido a uma alta carga tributária. O grau de resistência dos diversos governos de nossa República em reduzir impostos fez com que o crescimento gradativo da carga tributária levasse a um aumento descomunal dos impostos nos últimos anos. A carga tributária imposta às locadoras de automóveis segue em curva ascendente, recaindo preponderantemente sobre o setor produtivo, a economia real, de forma antieconômica. O setor está acompanhando de perto o projeto da Reforma Tributária. Há, entre os empresários da indústria do aluguel de automóveis, a expectativa de que o formato dessa reforma contemple exatamente a simplificação das cobranças, a união de alguns tributos e a extinção pura e simples de outros tantos. O que as locadoras de automóveis desejam reiteradamente não são vantagens ou benefícios, mas sim a criação de condições tributárias adequadas à realidade financeira das empresas. Se a carga já é alta, uma reforma tributária séria jamais poderá propor o seu aumento. Fica claro que a reforma tributária precisará vir acompanhada de demonstrações de atitudes positivas por parte dos poderes públicos, trocando o caminho fácil da elevação de impostos por outro, mais trabalhoso, que implica no aperfeiçoamento da competência gerencial. As circunstâncias provocadas pela aprovação de uma reforma tributária eficiente e eficaz necessariamente teriam de levar a gestão pública a se espelhar nas boas práticas de gestão do setor de locação de automóveis, administrando a escassez por meio da racionalização e da redução de despesas. A criação de mais e mais despesas correntes, por tabela, só aumenta a dependência e a complexidade do problema tributário no Brasil. E não faz sentido que impostos continuem sendo justificados pela simples necessidade de fazer caixa. Medidas duras, difíceis, mas necessárias, devem ser tomadas. O Brasil precisa mudar.

16 16 estatísticas Locação de automóveis em números Composição da Frota por Modelo Popular 69,7% 70,4% 71,1% 70,8% 72% 71% Médio 12,5% 12,9% 12,6% 12,9% 12% 13% Luxo 7,2% 5,9% 6,1% 5,9% 6% 6% Utilitários/Vans 10,6% 10,8% 10,2% 10,4% 10% 10% Número de usuários (em milhões) , , , , , ,7

17 estatísticas 17 Perfil dos Locatários Área de atuação Serviços: 40% Indústria: 31% Comércio: 9% Profissionais liberais: 6% Outros: 14% Sexo Masculino: 82% Feminino: 18% Idade Média Entre 21 e 24 anos: 4% Entre 25 e 45 anos: 84% Acima de 45 anos: 12% Estado Civil Casados: 67% Solteiros/Separados: 33% Grau de instrução Superior: 88% Ensino Médio: 12%

18 18 estatísticas Diretorias Regionais Sul Arquivo ABLA Paraná Valmor Weiss Rio Grande do Sul Félix Peter Santa Catarina José Barouki Sobrinho Estado Frota de automóveis Paraná Rio Grande do Sul Santa Catarina Total Estado Número de Locadoras Paraná Rio Grande do Sul Santa Catarina Total

19

20 20 estatísticas Diretorias Regionais Sudeste Arquivo ABLA Espírito Santo Eduardo Corrêa da Silva Minas Gerais Luiz Fernando M. Porto Rio de Janeiro Fernando Lopes Machado Minas Gerais Saulo Tomaz Fróes Estado Frota de automóveis Espírito Santo Minas Gerais Rio de Janeiro São Paulo SP Interior Total

21 estatísticas 21 São Paulo Grande SP Eládio Paniagua Jr. São Paulo Grande SP Flávio Gerdulo São Paulo Interior Aldir Francisco Zorzi Foelkel São Paulo Interior Marcelo Ribeiro Fernandes Estado Número de Locadoras Espírito Santo Minas Gerais Rio de Janeiro São Paulo SP Interior Total

22 22 estatísticas Diretorias Regionais Centro-Oeste Arquivo ABLA Distrito Federal Rodrigo Flávio Sá Roriz Goiás Joades Alves de Souza Mato Grosso Alvani Manoel Laurindo Mato Grosso do Sul Marco Antônio de Almeida Lemos Estado Frota de automóveis Distrito Federal Goiás Mato Grosso Mato Grosso do Sul Total Estado Número de Locadoras Distrito Federal Goiás Mato Grosso Mato Grosso do Sul Total

23

24 24 estatísticas Diretorias Regionais Nordeste Arquivo ABLA Alagoas Lusirlei Albertini Bahia Marconi José Dutra Ceará e Piauí Aleksander Rodrigues Rangel Bahia Simone Pino Maranhão Valdir Laurindo Estado Frota de automóveis Alagoas Bahia Ceará Maranhão Paraíba Pernambuco Piauí Rio Grande do Norte Sergipe Total

25 estatísticas 25 Paraíba Olavo Bilac Cruz Neto Rio Grande do Norte Israel José Protásio de Lima Pernambuco Antonio Pimentel Pernambuco Alberto Jorge Alves de Queiroz Sergipe Otávio Meira Lins Neto Estado Número de Locadoras Alagoas Bahia Ceará Maranhão Paraíba Pernambuco Piauí Rio Grande do Norte Sergipe Total

26 26 estatísticas Diretorias Regionais Norte Arquivo ABLA Amazonas Carlos Teixeira Pará e Amapá José Emilio Houat Rondônia e Acre Antônio da Silva Roraima Célio Fonseca Estado Número de Locadoras Acre Amapá Amazonas Pará Rondônia Roraima Tocantins Total Tocantins Rodrigo Flávio Sá Roriz Estado Frota de automóveis Acre Amapá Amazonas Pará Rondônia Roraima Tocantins Total

27

28 28 gestão ABLA Conselho José Adriano Donzelli Paulo Bonilha (In Memoriam) Alberto de Camargo Vidigal Cássio Lemmertz Erozalto do Nascimento Paulo Roberto do Val Nemer Valmor Emílio Weiss

29 gestão ABLA 29 Nacional Luiz Mendonça Alberto Faria João Regueira Nildo Pedrosa Carlos Cesar Rigolino Eduardo Vanucci Paulo Gaba Júnior

30 30 gestão ABLA Conselho Fiscal Titulares Arquivo ABLA Carlos Teixeira Suplentes Raimundo Nonato de Castro Teixeira Nelson da Costa Reis Jr. Saulo Tomaz Fróes Mauro Roberto Alves Ribeiro João Carlos de Abreu Silveira Eladio Paniagua Jr. Luiz Carlos Lang

31

32 32 locação mensal Terceirização é tendência para 2009 Frota alugada: Uma tendência que se fortalece Divulgação Segundo estimativas da ABLA, o mercado de terceirização de frotas deverá crescer cerca de 20% ao longo de 2009, em virtude do atual cenário, em que empresas estão cautelosas quanto a novos investimentos As incertezas geradas pela crise financeira global seguem fazendo com que empresas reavaliem seus custos operacionais, em busca de alternativas que tragam fôlego para o caixa. Trata-se de uma realidade que abre perspectivas para a atividade de terceirização de frotas de automóveis, um nicho que vem experimentando expansão nos últimos anos. Hoje, a terceirização de frotas já responde por 55% do faturamento das locadoras. A opção pela terceirização é muito convidativa nesse momento para empresas interessadas em levantar seu capital de giro, ao se desfazerem de um ativo que, na maioria das vezes, não está diretamente relacionado à atividade-fim da companhia, e obter, com isso, mais recursos financeiros, sem recorrer aos bancos. É uma opção vantajosa, inclusive, para pequenas e médias empresas. Porém, cabe salientar que a opção pela terceirização de frotas não deve estar associada somente à redução imediata da parte financeira. É importante preocupar-se em obter maior vantagem competitiva a partir dos melhores serviços e da focalização dos esforços nas atividades ligadas ao produto final da empresa. De acordo com a ABLA, estudos comparativos entre manutenção de frota própria e terceirização apontam para uma economia média de 25% do desembolso final por parte das empresas, ao final de 24 meses após o início da locação.

33 locação mensal 33 Vantagens da frota alugada Entre os fatores que fazem com que empresas e o poder público adotem cada vez mais a terceirização de frotas, podem ser destacados: A focalização dos negócios na atividade-fim, com ganhos de produtividade e eficiência A transferência de investimentos e custos fixos para terceiros A redução da burocracia e da ineficiência O fim ou redução dos gastos com a aquisição dos veículos (pagamento, emplacamento e licenciamento), bem como a preocupação com negociações com concessionárias, recebimento e conferência A eliminação da preocupação com transporte dos veículos para os locais de utilização O fim da preocupação com o seguro dos automóveis. Pesquisa e contratação desse serviço ficam aos cuidados da locadora, e o custo da cobertura é incluso no aluguel A não-necessidade de tomar parte da manutenção preventiva e do controle da garantia (peças, carroceria e mão-de-obra) A locadora trata do processo de recuperação dos veículos acidentados Fornecimento de carro reserva em caso de desfalque na frota Renovação periódica da frota Ausência de custos na renovação bem como de trabalho na venda dos veículos usados. Viaturas terceirizadas em São Paulo, um exemplo bem-sucedido da terceirização de frotas no setor público

34 34 locação diária O potencial de crescimento da locação De acordo com dados do Ministério do Turismo, quatro pessoas em cada grupo de dez fazem algum tipo de viagem doméstica ao ano. Em outras palavras, isso que significa 40% da população viaja pelo país a cada ano. Grande parte destas viagens tem sido feita de carro. Dados atualizados mostram que 45% das locações são destinadas a turismo, o que significa dizer que dos mais de 15 milhões de usuários do setor de locações de automóveis, 6,7 milhões foram turistas. Estes dados mostram uma tendência de mudança de hábito. O ônibus de linha, forma de deslocamento mais usado em 2002, perde espaço para o carro próprio e para os automóveis alugados. A viagem de automóvel passou de 39% para 48%. Outra tendência que se consolida é a prática do fly and drive, ou seja, a viagem de avião associada à locação de veículos para deslocamento local, que apresenta há tempos sinais de crescimento, especialmente pelo incentivo que o Ministério do Turismo vem adotando à formatação de roteiros integrados, que exigem deslocamentos em terra. Em função de todas essas mudanças, a duração média das locações de veículos subiu de 3,6 dias, há três anos, para 6 dias. Vantagens do aluguel diário Idade Mínima A maioria das locadoras adota como política alugar automóveis somente para maiores de 21 anos, a idade considerada para responsabilidade civil. Habilitação A prática do mercado é que o cliente esteja habilitado há mais de 2 anos. Reservas Reservar com antecedência elimina o risco de não encontrar o veículo desejado. Cartão de Crédito A opção de pagar com o cartão de crédito agiliza a aprovação do cadastro e o atendimento. Diárias A diária é de 24 horas e muitas locadoras oferecem a opção de quilometragem livre e tarifas promocionais. Abrangência As locadoras não estão presentes apenas nos aeroportos, podem ser encontradas em todas as cidades do País. Proteção Verifique se a locadora inclui proteção parcial por danos materiais causados ao veículo. Custo-benefício Na maior parte das vezes o aluguel de um carro é mais vantajoso do que um táxi. Alugar um modelo popular por 24 horas custa em torno de R$ 70, equivalentes ao preço de uma corrida de táxi de aeroportos mais afastados até a região central da cidade. Ou seja, praticamente pelo mesmo valor, você terá um carro à sua disposição por 24 horas. Promoções Nas épocas de baixa estação, que variam de Estado para Estado, as locadoras realizam promoções especiais, como forma de estimular o aluguel de carros. Tarifas As tarifas variam conforme a categoria do carro ou escolha por tipo de cobertura de danos causados ao veículo locado. Devolução É possível alugar o carro numa cidade e devolver em outra, principalmente se a locadora for da mesma rede. É preciso verificar antes de alugar a possibilidade de devolver na cidade desejada e se é cobrada taxa de retorno do veículo. Test-drive Antes de se adquirir um novo carro, uma boa opção para conhecer o modelo desejado é alugar um similar por alguns dias e observar seu desempenho no trânsito da cidade e na estrada. O test-drive, feito em alguns minutos numa concessionária, não é o suficiente para uma avaliação completa do veículo.

35 destaques Fórum e Salão ABLA 2009 acontecem em agosto Arquivo ABLA Estande do Ministério do Turismo em 2007, quando foi realizada a última edição do Fórum A solenidade de entrega do 1º Prêmio ABLA para Estudantes em Nível Superior (veja a próxima página) acontecerá durante o IX Fórum e Salão Nacional da Indústria de Aluguel de Automóveis, marcado para os dias 11 e 12 de agosto, no Transamerica Expo Center, em São Paulo. O evento, que é bienal, traz debates entre locadoras, parceiros, fornecedores e autoridades, sobre os principais assuntos ligados ao futuro do negócio, bem como exposição de produtos e serviços ligados ao setor (inclusive test-drives). Convidados estrangeiros de entidades congêneres de outros países também estarão presentes, além de autoridades como o atual presidente do Banco Central, Henrique Meirelles. Ao longo do Fórum, outra nova comissão julgadora, integrada por representantes do Ministério do Turismo, Confederação Nacional dos Transportes (CNT), Sebrae Nacional, Universidade de Brasília, conselheiros nacionais e diretores regionais da ABLA definirão o primeiro colocado do Prêmio ABLA o grande trabalho vencedor.

36 36 destaques 2009 Prêmio para a comunidade acadêmica Em 2009, a ABLA vai realizar, pela primeira vez, uma iniciativa dirigida à comunidade acadêmica. O 1º Prêmio ABLA para Estudantes em Nível Superior vai estimular entre esse público a realização de trabalhos que possam vir a trazer contribuição signi- ficativa para o desenvolvimento do setor de locação de veículos no Brasil. A idéia é envolver universitários e estudantes de pós-graduação na busca de novos conhecimentos, sugestões e áreas de atuação para as empresas do segmento. Quem pode participar Temas Todas as informações disponíveis estão no site As inscrições serão recebidas entre os dias 1º e 19 de junho deste ano. Para participar, o estudante precisa estar regularmente matriculado em cursos de pós-graduação lato sensu e estrito sensu ou ter concluído pelo menos o segundo semestre da graduação universitária. Os alunos terão que desenvolver um trabalho escrito sobre o tema Locação de Automóveis, o Caminho do Futuro, individualmente ou em grupos de até três integrantes da mesma instituição de ensino. A participação será validada após o pagamento da taxa de inscrição e entrega do trabalho. A comissão responsável pelo julgamento dos trabalhos será formada por profissionais do setor de locação de automóveis, funcionários da ABLA, professores, um conselheiro e um diretor da entidade. Entre os inscritos, serão selecionados os dez melhores trabalhos. Além da premiação em dinheiro para os três melhores trabalhos, os 10 primeiros colocados terão seus trabalhos publicados num livro. O tema principal do Prêmio é Locação de Automóveis, o Caminho do Futuro. Além dele, o trabalho concorrente deverá abordar um dos seguintes subtemas: A locação de automóveis no cenário econômico mundial; Locadora de automóveis: da constituição ao gerenciamento; Gestão administrativa; Gestão financeira; Convênio 064/06 do Confaz: Constitucional ou Inconstitucional? Súmula 492 do STF (Responsabilidade Civil); Rodízio de veículos para locadoras de automóveis; As disparidades no IPVA entre os Estados e suas onseqüências para as locadoras de automóveis; Multas: como melhorar o trânsito punindo o real infrator.

Entendendo custos, despesas e preço de venda

Entendendo custos, despesas e preço de venda Demonstrativo de Resultados O empresário e gestor da pequena empresa, mais do que nunca, precisa dedicar-se ao uso de técnicas e instrumentos adequados de gestão financeira, para mapear a situação do empreendimento

Leia mais

harretes, cavalos e bondes com tração animal dominavam as ruas de São Paulo e Rio de Janeiro em 1910, quando surgiram Muitos dos agentes importadores

harretes, cavalos e bondes com tração animal dominavam as ruas de São Paulo e Rio de Janeiro em 1910, quando surgiram Muitos dos agentes importadores Concessionários O setor se expandiu a partir dos anos 50, em resposta ao início da produção automobilística no Brasil. 80 harretes, cavalos e bondes com tração animal dominavam as ruas de São Paulo e Rio

Leia mais

FACIL LOCADORA E COMERCIO DE VEICULOS LTDA

FACIL LOCADORA E COMERCIO DE VEICULOS LTDA FUNDAÇÃO FACULDADES INTEGRADAS DE ENSINO SUPERIOR DO MUNICÍPIO DE LINHARES - FACELI FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DE LINHARES FACELI CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACIL LOCADORA E COMERCIO DE VEICULOS LTDA LINHARES

Leia mais

ENCONTRO NACIONAL DE CAMPISMO

ENCONTRO NACIONAL DE CAMPISMO ENCONTRO NACIONAL DE CAMPISMO MTUR/DEAOT/CGQT Campinas, 20 de março de 2010 ENCONTRO NACIONAL DE CAMPISMO POLÍTICAS DE INCENTIVO AO TURISMO NORMATIZAÇÃO DE CAMPINGS COPA DO MUNDO E OLIMPÍADAS REGISTRO

Leia mais

FRANQUIA HOME OFFICE

FRANQUIA HOME OFFICE FRANQUIA HOME OFFICE SUMÁRIO QUEM SOMOS PREMIAÇÕES ONDE ESTAMOS NOSSO NEGÓCIO MULTIMARCAS MULTISERVIÇOS PERFIL DO FRANQUEADO VANTAGENS DA FRANQUIA CLUBE TURISMO DESCRITIVO DO INVESTIMENTO PROCESSO DE SELEÇÃO

Leia mais

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL. ICPN Outubro de 2015

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL. ICPN Outubro de 2015 ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN Outubro de 2015 ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN Outubro de 2015 Sumário Executivo Indicadores de confiança são indicadores

Leia mais

PROJETO: 8 - AMPLIAÇÃO DA REDE HOTELEIRA PARA COPA DO MUNDO 2014.

PROJETO: 8 - AMPLIAÇÃO DA REDE HOTELEIRA PARA COPA DO MUNDO 2014. PROJETO: 8 - AMPLIAÇÃO DA REDE HOTELEIRA PARA COPA DO MUNDO 2014. Objetivo: Acompanhar trabalhos de ampliação do número de leitos na rede hoteleira na cidade de Curitiba. Justificativa: A cidade de Curitiba

Leia mais

FRANQUIA MODALIDADE QUIOSQUE

FRANQUIA MODALIDADE QUIOSQUE FRANQUIA MODALIDADE QUIOSQUE SUMÁRIO QUEM SOMOS 02 PREMIAÇÕES 03 ONDE ESTAMOS 04 O MODELO QUIOSQUE 06 NOSSO NEGÓCIO 07 MULTIMARCAS 07 MULTISERVIÇOS 08 PERFIL DO FRANQUEADO 09 VANTAGENS DA FRANQUIA CLUBE

Leia mais

Sumário Apoios Dados Gerais Expositores Visitantes Congresso Fenabrave Campanha de Marketing Mídia Espontânea Fotos do evento

Sumário Apoios Dados Gerais Expositores Visitantes Congresso Fenabrave Campanha de Marketing Mídia Espontânea Fotos do evento Sumário Apoios Dados Gerais Expositores Visitantes Congresso Fenabrave Campanha de Marketing Mídia Espontânea Fotos do evento Sumário XXI EDIÇÃO DO CONGRESSO FENABRAVE TERMINA COM PREVISÃO OTIMISTA PARA

Leia mais

Automotivo. setores de negócios

Automotivo. setores de negócios setores de negócios Automotivo Mais de 40% das fábricas do complexo automotivo do Brasil encontram-se em São Paulo, berço da indústria automobilística nacional. As principais empresas instaladas no Estado

Leia mais

Avaliação das Contas Regionais do Piauí 2008

Avaliação das Contas Regionais do Piauí 2008 Avaliação das Contas Regionais do Piauí 2008 A economia piauiense, em 2008, apresentou expansão em volume do Produto Interno Bruto (PIB) de 8,8% em relação ao ano anterior. Foi a maior taxa de crescimento

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA NA ECONOMIA NACIONAL. Mapa de oportunidades para Agências de Viagens

GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA NA ECONOMIA NACIONAL. Mapa de oportunidades para Agências de Viagens GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA NA ECONOMIA NACIONAL Mapa de oportunidades para Agências de Viagens O que é ABAV? Entidade empresarial, sem fins lucrativos, que representa as Agências de Viagens espalhadas

Leia mais

Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014. O que o Brasil já ganhou com a Copa

Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014. O que o Brasil já ganhou com a Copa Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014 O que o Brasil já ganhou com a Copa 2 O que o Brasil já ganhou com a Copa Investimentos A Copa do Mundo é um grande investimento para todos brasileiros Os únicos

Leia mais

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES Organizador Patrocínio Apoio PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 O Turismo é uma das maiores fontes de

Leia mais

BOLETIM EMPREGO Setembro 2014

BOLETIM EMPREGO Setembro 2014 Introdução A seguir são apresentados os últimos resultados disponíveis sobre o emprego no Brasil, com foco no ramo Metalúrgico. Serão utilizadas as bases de dados oficiais, são elas: a RAIS (Relação Anual

Leia mais

A verdadeira arte de viajar

A verdadeira arte de viajar A verdadeira arte de viajar A Ducato Turismo é uma agência especializada na prestação de serviços de gestão de viagens corporativas, com proposta e objetivo de personalização no atendimento diferenciado

Leia mais

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL Trabalho apresentado no III ENECULT Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, realizado entre os dias 23 a 25 de maio de 2007, na Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil. METODOLOGIA

Leia mais

FRANQUIA MODALIDADE LOJA

FRANQUIA MODALIDADE LOJA FRANQUIA MODALIDADE LOJA SUMÁRIO QUEM SOMOS PREMIAÇÕES ONDE ESTAMOS NOSSO NEGÓCIO MULTIMARCAS MULTISERVIÇOS PERFIL DO FRANQUEADO VANTAGENS DA FRANQUIA CLUBE TURISMO DESCRITIVO DO INVESTIMENTO PROCESSO

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

Desempenho de vendas do setor segue forte

Desempenho de vendas do setor segue forte Macro Setorial segunda-feira, 20 de maio de 2013 Veículos Desempenho de vendas do setor segue forte Depois de obter recorde na venda de automóveis e comerciais leves em 2012, impulsionado por incentivos

Leia mais

Saúde Suplementar em Números

Saúde Suplementar em Números Saúde Suplementar em Números Edição nº 9-2015 Setembro de 2015 Sumário Executivo Número de beneficiários de planos médico-hospitalares (setembro/15): 50.261.602; Taxa de crescimento do número de beneficiários

Leia mais

Máquinas e Equipamentos de Qualidade

Máquinas e Equipamentos de Qualidade Máquinas e Equipamentos de Qualidade 83 A indústria brasileira de máquinas e equipamentos caracteriza-se pelo constante investimento no desenvolvimento tecnológico. A capacidade competitiva e o faturamento

Leia mais

Terceirização e plano Brasil Maior são destaques em palestras na Câmara 18/08/2011

Terceirização e plano Brasil Maior são destaques em palestras na Câmara 18/08/2011 Terceirização e plano Brasil Maior são destaques em palestras na Câmara 18/08/2011 A oitava reunião mensal do ano da Comissão Trabalhista e de Gestão Empresarial superou as expectativas. 50 representantes

Leia mais

PRÊMIO AMBIENTAL É INCENTIVO ÀS BOAS PRÁTICAS AMBIENTAIS E AO DESENVOLVIMENTO TÉCNICO-GERENCIAL

PRÊMIO AMBIENTAL É INCENTIVO ÀS BOAS PRÁTICAS AMBIENTAIS E AO DESENVOLVIMENTO TÉCNICO-GERENCIAL PRÊMIO AMBIENTAL É INCENTIVO ÀS BOAS PRÁTICAS AMBIENTAIS E AO DESENVOLVIMENTO TÉCNICO-GERENCIAL Já estão abertas as inscrições para o 2º Benchmarking Ambiental Brasileiro no site: www.maisprojetos.com.br/bench.

Leia mais

Novas vantagens do Supersimples poderão ser aprovadas ainda este ano

Novas vantagens do Supersimples poderão ser aprovadas ainda este ano Novas vantagens do Supersimples poderão ser aprovadas ainda este ano Ainda durante este ano, o Congresso Nacional poderá aprovar novas vantagens para as micro e pequenas empresas optantes do Simples Nacional,

Leia mais

e renda Superintendência Nacional Estratégia Competitividade das MPE Associação e a cooperação Micro e Pequeno Empreendedorismo

e renda Superintendência Nacional Estratégia Competitividade das MPE Associação e a cooperação Micro e Pequeno Empreendedorismo e renda Superintendência Nacional Estratégia Competitividade das MPE Micro e Pequeno Empreendedorismo e renda Superintendência Nacional Estratégia Competitividade das MPE Micro e Pequeno Empreendedorismo

Leia mais

Lançamento do Planejamento Estratégico Nacional Brasília, 09 de novembro de 2011

Lançamento do Planejamento Estratégico Nacional Brasília, 09 de novembro de 2011 Lançamento do Planejamento Estratégico Nacional Brasília, 09 de novembro de 2011 1 Lançamento do Planejamento Estratégico Nacional Brasília, 09 de novembro de 2011 2 Planejamento Estratégico Nacional do

Leia mais

ESTUDO SOBRE ARRECADAÇÃO DE IPVA E SUA PROPORCIONALIDADE EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO BRASILEIRA

ESTUDO SOBRE ARRECADAÇÃO DE IPVA E SUA PROPORCIONALIDADE EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO BRASILEIRA ESTUDO SOBRE ARRECADAÇÃO DE IPVA E SUA PROPORCIONALIDADE EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO BRASILEIRA JOÃO ELOI OLENIKE GILBERTO LUIZ DO AMARAL LETÍCIA MARY FERNANDES DO AMARAL FERNANDO STEINBRUCH

Leia mais

O seu negócio, ao alcance da sua mão! Elaborado por TT Marketing

O seu negócio, ao alcance da sua mão! Elaborado por TT Marketing O seu negócio, ao alcance da sua mão! Um site que oferece espaço para outras empresas anunciarem seus produtos e serviços em todo território nacional, este é o Meu Guia.com. Nosso objetivo é estar sempre

Leia mais

FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO

Leia mais

O que o Brasil já ganhou com a Copa. Secretaria-Geral da Presidência da República

O que o Brasil já ganhou com a Copa. Secretaria-Geral da Presidência da República O que o Brasil já ganhou com a Copa COPA DO MUNDO NO BRASIL um momento histórico e de oportunidades A Copa do Mundo é um momento histórico para o Brasil, que vai sediar, em conjunto com as Olimpíadas em

Leia mais

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade PGQP Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade visão das lideranças A Excelência de qualquer organização depende da sinergia entre três fatores:

Leia mais

A decolagem do turismo

A decolagem do turismo A decolagem do turismo OBrasil sempre foi considerado detentor de um enorme potencial turístico. Em 1994, no entanto, o país recebeu menos de 2 milhões de turistas internacionais, um contingente que, na

Leia mais

Anuário Estatístico de Turismo - 2013

Anuário Estatístico de Turismo - 2013 Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Anuário Estatístico de Turismo - 2013 Volume 40 Ano base 2012 Guia de leitura Guia de leitura O Guia de Leitura tem o propósito de orientar

Leia mais

INDICADORES CORK SERVICES ABRIL 2014

INDICADORES CORK SERVICES ABRIL 2014 Página1 1. APRESENTAÇÃO INDICADORES CORK SERVICES ABRIL 2014 Os indicadores Cork Services contemplam os principais números de referência para a gestão de frotas, incluindo índices de inflação e variação

Leia mais

Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012

Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012 Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012 Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação Quadro Resumo- Estatísticas Gerais da Educação Superior por Categoria Administrativa - - 2012 Categoria

Leia mais

YES Aluguel de Carros

YES Aluguel de Carros YES Aluguel de Carros O mercado brasileiro de aluguel de carros Frota do Setor Em unidades Fonte: Anuário ABLA 2012 Idade média da frota Em meses Fonte: Anuário ABLA 2012 Composição da frota por modelo

Leia mais

Programa Nacional de Controle do Tabagismo (PNCT) Tratamento do Tabagismo

Programa Nacional de Controle do Tabagismo (PNCT) Tratamento do Tabagismo Programa Nacional de Controle do Tabagismo (PNCT) Tratamento do Tabagismo O tabagismo é, reconhecidamente, uma doença crônica, resultante da dependência à droga nicotina, e um fator de risco para cerca

Leia mais

Plataforma da Informação. Finanças

Plataforma da Informação. Finanças Plataforma da Informação Finanças O que é gestão financeira? A área financeira trata dos assuntos relacionados à administração das finanças das organizações. As finanças correspondem ao conjunto de recursos

Leia mais

1. LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil

1. LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil 1. LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil 30/07/2009 Brasilturis Online Online Invest Tur LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil30/07/2009 Ir para a lista de matérias André

Leia mais

Painel IV: Panorama do Crédito no Banco do Brasil. Ary Joel de Abreu Lanzarin Diretor de Micro e Pequenas Empresas

Painel IV: Panorama do Crédito no Banco do Brasil. Ary Joel de Abreu Lanzarin Diretor de Micro e Pequenas Empresas Painel IV: Panorama do Crédito no Banco do Brasil Ary Joel de Abreu Lanzarin Diretor de Micro e Pequenas Empresas As diretrizes estratégicas dão foco ao negócio Perspectivas Simplificar e agilizar a utilização

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação Pesquisa realizada com os participantes do de Apresentação O perfil do profissional de Projetos Pesquisa realizada durante o 12 Seminário Nacional de, ocorrido em 2009, traça um importante perfil do profissional

Leia mais

do estado do Rio Grande do Sul lidera o ranking estadual com 221%, seguido por Minas Gerais na vice-liderança, com 179%.

do estado do Rio Grande do Sul lidera o ranking estadual com 221%, seguido por Minas Gerais na vice-liderança, com 179%. IBEF apoia reequilíbrio das dívidas dos estados e municípios com a União Pernambuco está em situação confortável se comparado a outros estados. Confira os números O Instituto Brasileiro de Executivos de

Leia mais

Contrata Consultor na modalidade Produto

Contrata Consultor na modalidade Produto Contrata Consultor na modalidade Produto PROJETO 914BRA4007 EDITAL Nº 3/2010 1. Perfil: no. 1 Sol e Praia 3. Qualificação educacional: Pós-graduação em turismo, geografia, educação ambiental, recreação

Leia mais

Seja um parceiro Xact Tecnologia e ofereça ao mercado nossas soluções, voltadas para gerenciamento total dos processos críticos do negócio.

Seja um parceiro Xact Tecnologia e ofereça ao mercado nossas soluções, voltadas para gerenciamento total dos processos críticos do negócio. Seja um parceiro Xact Tecnologia e ofereça ao mercado nossas soluções, voltadas para gerenciamento total dos processos críticos do negócio. Participe da rede de distribuição dos produtos exclusivos da

Leia mais

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA?

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA? MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA? Que nome estranho! O que é isso? Essa expressão, Margem de Contribuição, pode soar estranha aos ouvidos, mas entender o que significa ajudará muito

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos COMÉRCIO VAREJISTA NOVEMBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos COMÉRCIO VAREJISTA NOVEMBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos COMÉRCIO VAREJISTA NOVEMBRO DE 2015 PRODUTOS O COMÉRCIO RESPONDE POR 12,7% DO PIB BRASILEIRO O COMÉRCIO VAREJISTA É RESPONSÁVEL POR 42% DO COMÉRCIO

Leia mais

Turismo de (bons) negócios. 26 KPMG Business Magazine

Turismo de (bons) negócios. 26 KPMG Business Magazine Turismo de (bons) negócios 26 KPMG Business Magazine Segmento ganha impulso com eventos internacionais e aumento da demanda interna Eventos mobilizaram mais de R$ 20,6 bilhões em 2011 A contagem regressiva

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE AGOSTO/2014

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE AGOSTO/2014 SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE AGOSTO/2014 COMENTÁRIOS Índice Nacional da Construção Civil varia 0,52% em agosto O Índice Nacional da Construção

Leia mais

Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar

Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar AGENDA BAHIA Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar Além das reformas tributária e trabalhista, país precisa investir em infraestrutura eficaz, na redução do custo da energia

Leia mais

A GP no mercado imobiliário

A GP no mercado imobiliário A GP no mercado imobiliário A experiência singular acumulada pela GP Investments em diferentes segmentos do setor imobiliário confere importante diferencial competitivo para a Companhia capturar novas

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE JUNHO/2014

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE JUNHO/2014 SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE JUNHO/2014 COMENTÁRIOS Índice Nacional da Construção Civil varia 0,59% em Junho O Índice Nacional da Construção

Leia mais

RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL

RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL PEC Nordeste - 2015 Evelynne Tabosa dos Santos Gestora Estadual do Programa de Turismo do Ceará TURISMO NO BRASIL - HISTÓRICO Atividade presente na Constituição

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E SERVIÇOS COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E SERVIÇOS COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

ESTUDO SOBRE IPVA EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO

ESTUDO SOBRE IPVA EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO 1 ESTUDO SOBRE IPVA EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO - O IPVA é o tributo estadual, cuja arrecadação é a segunda mais importante, depois do ICMS; - A estimativa de arrecadação de IPVA (Imposto

Leia mais

COMO ENFRENTAR A INADIMPLÊNCIA NO SEGMENTO EDUCACIONAL SEGUNDO ESPECIALISTAS DA ACERPLAN

COMO ENFRENTAR A INADIMPLÊNCIA NO SEGMENTO EDUCACIONAL SEGUNDO ESPECIALISTAS DA ACERPLAN COMO ENFRENTAR A INADIMPLÊNCIA NO SEGMENTO EDUCACIONAL SEGUNDO ESPECIALISTAS DA ACERPLAN - Treinar e capacitar os profissionais que cobram e atendem inadimplentes nas escolas; - Cadastrar os inadimplentes

Leia mais

SINCOR-SP 2015 AGOSTO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 AGOSTO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS AGOSTO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

Planejamento de Marketing

Planejamento de Marketing PARTE II - Marketing Estratégico - Nessa fase é estudado o mercado, o ambiente em que o plano de marketing irá atuar. - É preciso descrever a segmentação de mercado, selecionar o mercado alvo adequado

Leia mais

PLASCAR ANUNCIA RESULTADOS EM 30 SETEMBRO 2015.

PLASCAR ANUNCIA RESULTADOS EM 30 SETEMBRO 2015. PLASCAR ANUNCIA RESULTADOS EM 30 SETEMBRO 2015. Cotação (30/09/15) PLAS3 - R$ 5,50 (*) Valor de mercado em 30/09/15 (MARKET CAP BOVESPA) R$ 27 milhões Quantidade Ações (*) Ordinárias: 4.970 M Relação com

Leia mais

Rede de Lojas Leo Madeiras

Rede de Lojas Leo Madeiras Rede de Lojas Leo Madeiras Prezado Sr. (a), É com muito prazer e orgulho que lhe enviamos este documento, contendo as principais informações sobre a Parceria Leo Madeiras. Isto significa que despertamos

Leia mais

Mídia Impressa Anuários ConJur. Consultor Jurídico. conjur.com.br

Mídia Impressa Anuários ConJur. Consultor Jurídico. conjur.com.br Mídia Impressa s ConJur Consultor Jurídico Apresentação 03 Brasil Brazil Justice Yearbook do Trabalho Federal Rio de Janeiro 04 05 06 07 08 ão Paulo 09 Especificações e calendário 10 Contato 11 www. ConJur

Leia mais

Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO

Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO Prêmio de Empreendedorismo James McGuire 2013 REGULAMENTO Prêmio de Empreendedorismo James McGuire 2013 é uma competição interna da Laureate International

Leia mais

+ BENEFÍCIOS PARA SUA ENTIDADE CONHEÇA NOSSAS SOLUÇÕES

+ BENEFÍCIOS PARA SUA ENTIDADE CONHEÇA NOSSAS SOLUÇÕES + BENEFÍCIOS PARA SUA ENTIDADE CONHEÇA NOSSAS SOLUÇÕES CDL CARTÕES +FACILIDADE Com o objetivo de oferecer soluções para facilitar a vida dos associados e seus funcionários, a FCDL-MG se uniu à Valle Express,

Leia mais

A LOCAMERICA SEMINOVOS

A LOCAMERICA SEMINOVOS A LOCAMERICA A Locamerica é uma companhia especializada em locação de frotas customizadas para empresas. Desde 13 no mercado, a locadora ocupa o segundo lugar no ranking das maiores do setor em número

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

PROPOSTA MICRO-FRANQUIAS

PROPOSTA MICRO-FRANQUIAS PROPOSTA MICRO-FRANQUIAS ON-LINE Alterada dia 13/01/2015-13h00 Venha fazer parte do sucesso de vendas de camisetas que mais cresce na Internet... Já são mais de 100 micro-franqueados e franqueados no Brasil!

Leia mais

Prefeito Empreendedor. Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios

Prefeito Empreendedor. Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios Prefeito Empreendedor Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios Março/2012 Expediente Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior MDIC Fernando

Leia mais

5.500 postos de serviço

5.500 postos de serviço 5.500 postos de serviço Em 2009, a Ipiranga manteve sua trajetória de expansão acelerada da escala, com a aquisição das operações da rede de distribuição de combustíveis da Texaco no Brasil e investimentos

Leia mais

Universidade de Coimbra Faculdade de Direito. Crise do Estado Fiscal, Competitividade e Bem-Estar Social

Universidade de Coimbra Faculdade de Direito. Crise do Estado Fiscal, Competitividade e Bem-Estar Social Universidade de Coimbra Faculdade de Direito Crise do Estado Fiscal, Competitividade e Bem-Estar Social Eduardo Molan Gaban Sócio das áreas de Direito Antitruste e Comércio Internacional de Machado Associados

Leia mais

SGVM. Sistema Gestor de Vendas de Maquinas de Construção

SGVM. Sistema Gestor de Vendas de Maquinas de Construção SGVM Sistema Gestor de Vendas de Maquinas de Construção 1. Mudanças nos mercados, na concorrência, nos produtos e na abordagem de vendas Em um mercado cada vez mais complexo e competitivo, precisamos estar

Leia mais

EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos

EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos São José dos Campos, 7 de novembro de 2008 A Embraer (BOVESPA:

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TURISMO E HOTELARIA SETEMBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TURISMO E HOTELARIA SETEMBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TURISMO E HOTELARIA SETEMBRO DE 2015 1 2 PRODUTOS De acordo com a Organização Mundial do Turismo (OMT) o turismo compreende as atividades realizadas

Leia mais

Observatório do Turismo

Observatório do Turismo USUS 2012 Observatório do Turismo Cidade de São Paulo Brasil Turismo no Mundo 9,0% Representatividade no PIB Mundial em 2011 US$ 6,3 TRILHÕES Movimentação Financeira em 2011 980 MILHÕES Viagens no Mundo,

Leia mais

Francisco M.J.Leme da Silva

Francisco M.J.Leme da Silva Oportunidades e Desafios do Setor de Viagens Corporativas Breve perfil do palestrante Francisco M.J.Leme da Silva é diretor da Jet Stream Turismo - Agência de Viagens Corporativas, onde atua há quase 20

Leia mais

1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1. 3. (PT) - Diário Económico, 25/09/2012, Unicer antecipa crescimento de 15% das vendas em Angola 5

1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1. 3. (PT) - Diário Económico, 25/09/2012, Unicer antecipa crescimento de 15% das vendas em Angola 5 Tema de pesquisa: Internacional 25 de Setembro de 2012 Revista de Imprensa 25-09-2012 1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1 2. (PT) - Jornal de Negócios - Negócios Mais, 25/09/2012, Bluepharma

Leia mais

TRANSPORTE AÉREO BRASILEIRO POR QUE AS EMPRESAS PERDEM DINHEIRO?

TRANSPORTE AÉREO BRASILEIRO POR QUE AS EMPRESAS PERDEM DINHEIRO? 1 TRANSPORTE AÉREO BRASILEIRO POR QUE AS EMPRESAS PERDEM DINHEIRO? I - INTRODUÇÃO O mercado aéreo brasileiro vem apresentando, em seu segmento doméstico, taxas de crescimento chinesas desde o início de

Leia mais

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA -

Leia mais

INDICE DE CONFIANÇA DAS MICRO E PEQUENAS. Outubro/2012 (dados até setembro)

INDICE DE CONFIANÇA DAS MICRO E PEQUENAS. Outubro/2012 (dados até setembro) INDICE DE CONFIANÇA DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS (ICMPE) NO BRASIL Outubro/2012 (dados até setembro) Características da pesquisa Objetivo: - medir o impacto da conjuntura econômica nas MPE brasileiras

Leia mais

EDITAL DE ELEIÇÃO E CONSTITUIÇÃO DOS CONSELHOS DE USUÁRIOS DA SKY

EDITAL DE ELEIÇÃO E CONSTITUIÇÃO DOS CONSELHOS DE USUÁRIOS DA SKY EDITAL DE ELEIÇÃO E CONSTITUIÇÃO DOS CONSELHOS DE USUÁRIOS DA SKY São convocados os senhores Usuários dos serviços de Telecomunicações e as associações ou entidades que possuam em seu objeto social características

Leia mais

Novos negócios no Ceará

Novos negócios no Ceará ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Novos negócios no Ceará No DR Ceará, as oficinas de Estratégia de

Leia mais

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 3 } 1. INTRODUÇÃO: PARQUE TECNOLÓGICO CAPITAL DIGITAL - PTCD Principal polo de desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Distrito Federal, o PTCD

Leia mais

Estado da motorização individual no Brasil Relatório 2015. Coordenação: Juciano Martins Rodrigues. Observatório das Metrópoles

Estado da motorização individual no Brasil Relatório 2015. Coordenação: Juciano Martins Rodrigues. Observatório das Metrópoles Estado da motorização individual no Brasil Relatório 2015 Estado da motorização individual no Brasil Relatório 2015 Coordenação: Juciano Martins Rodrigues Observatório das Metrópoles Luiz Cesar de Queiroz

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS

Leia mais

Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade

Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade Existe a compreensão evidente por parte das lideranças empresariais, agentes de mercado e outros formadores de opinião do setor privado

Leia mais

ENTREGAS RÁPIDAS, EFICIENTES E COM QUALIDADE. O diferencial que sua empresa busca para os negócios

ENTREGAS RÁPIDAS, EFICIENTES E COM QUALIDADE. O diferencial que sua empresa busca para os negócios ENTREGAS RÁPIDAS, EFICIENTES E COM QUALIDADE O diferencial que sua empresa busca para os negócios Índice APRESENTAÇÃO 03 CAPÍTULO 1 MOTIVOS DE SOBRA PARA TERCERIZAR SUA FROTA! 05 CAPÍTULO 2 POR QUE A TRANSMIT?

Leia mais

Programa Senac Gratuidade lança vagas para agosto

Programa Senac Gratuidade lança vagas para agosto 14.07.2012 Portal De Fato Xx Xx Postado em 14/07/2012-09:09 Programa Senac Gratuidade lança vagas para agosto O Programa Senac Gratuidade (PSG) disponibilizará mais de 540 bolsas de estudos integrais para

Leia mais

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro Educação a Distância Os mesmos professores. A mesma aula. O mesmo diploma. A única diferença é a sala de aula que fica em suas

Leia mais

HOTELARIA DE CURITIBA: UM GOL DE PLACA NA COPA 2014

HOTELARIA DE CURITIBA: UM GOL DE PLACA NA COPA 2014 HOTELARIA DE CURITIBA: UM GOL DE PLACA NA COPA 2014 INDUSTRIA HOTELEIRA EM CURITIBA Curitiba e região possui atualmente 18 mil leitos, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH).

Leia mais

Abra. e conheça as oportunidades de fazer bons negócios...

Abra. e conheça as oportunidades de fazer bons negócios... Abra e conheça as oportunidades de fazer bons negócios... anos Chegou a hora de crescer! Conte com a Todescredi e faça bons negócios. Há 5 anos, iniciavam as operações daquela que se tornou a única financeira

Leia mais

Terceirização de RH e o líder financeiro SUMÁRIO EXECUTIVO. Você e o RH estão falando a mesma língua? EM ASSOCIAÇÃO COM

Terceirização de RH e o líder financeiro SUMÁRIO EXECUTIVO. Você e o RH estão falando a mesma língua? EM ASSOCIAÇÃO COM SUMÁRIO EXECUTIVO Você e o RH estão falando a mesma língua? EM ASSOCIAÇÃO COM Os serviços de terceirização de RH economizam tempo e dinheiro para as empresas. Investimentos em engajamento dos funcionários

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 13 de maio de 2013 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto

Leia mais

Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508. Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel.

Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508. Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel. Press Release Date 1º de outubro de 2013 Contato Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508 Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel. (11) 3674-3760 Pages

Leia mais

DA INDÚSTRIA NOS ESTADOS

DA INDÚSTRIA NOS ESTADOS PERFIL DA INDÚSTRIA NOS ESTADOS 2014 PER DA IND PERFIL DA INDÚSTRIA NOS ESTADOS 2014 CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA CNI Robson Braga de Andrade Presidente Diretoria de Políticas e Estratégia José Augusto

Leia mais

Fase 2 (setembro 2012) Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário - 2012

Fase 2 (setembro 2012) Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário - 2012 Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário - 2012 Apresentação A sondagem Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário 2012 Fase 2 apresenta a visão do empresário do transporte

Leia mais

visão, missão e visão valores corporativos Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial.

visão, missão e visão valores corporativos Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial. visão, missão e valores corporativos visão Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial. MISSÃO O Grupo Gerdau é uma Organização empresarial focada em siderurgia, com a missão de satisfazer

Leia mais

Regulamento Prêmio Sebrae de Jornalismo 6ª edição Nacional

Regulamento Prêmio Sebrae de Jornalismo 6ª edição Nacional Regulamento Prêmio Sebrae de Jornalismo 6ª edição Nacional 1. DOS OBJETIVOS DO PRÊMIO 1.1. O Prêmio Sebrae de Jornalismo (PSJ) é um concurso jornalístico instituído pelo Sebrae Nacional Serviço Brasileiro

Leia mais

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DOS TRABALHOS NO 1 SEMESTRE DE 2012.

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DOS TRABALHOS NO 1 SEMESTRE DE 2012. PROJETO: 13 - VOLUNTÁRIOS PARA A COPA DO MUNDO 2014. Objetivo: Acompanhar junto ao COL/FIFA (Comitê Organizador Local da FIFA) a seleção e recrutamento dos voluntários para atuarem na Copa do Mundo 2014.

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO 2013 - PROGRAMA NOSSAS CRIANÇAS

EDITAL PROCESSO SELETIVO 2013 - PROGRAMA NOSSAS CRIANÇAS EDITAL PROCESSO SELETIVO 2013 - PROGRAMA NOSSAS CRIANÇAS O seguinte edital tem por objetivo convidar organizações da sociedade civil a participarem do processo de seleção de projetos para obtenção de apoio

Leia mais