RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO"

Transcrição

1

2 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 1 CONDIÇÕES MACROECONÔMICAS O ano de 2006 transcorreu sem grandes sobressaltos no cenário econômico brasileiro, o que não acontecia em anos eleitorais. Destaque relevante para as indústrias de capital intensivo foi o ambiente favorável para a forte queda na taxa de juros com queda de 4p.p. na taxa média do CDI. O crescimento de 2,9% do PIB brasileiro em 2006 contribuiu para manter um dos ciclos mais longos de crescimento sustentados verificados nas últimas décadas, apesar de modesto se comparado com outros países em desenvolvimento, principalmente China e Índia (9% a 10%) ou mesmo com o crescimento médio mundial de 5%. Outros destaques foram: o aumento do preço de commodities exportadas pelo Brasil, autosuficiência de petróleo, superávit da balança comercial, austeridade fiscal, câmbio flutuante e o encerramento do ano com reservas superiores à dívida pública externa. Tudo isso aliado ao fortalecimento dos fundamentos econômicos contribuiu para a melhora da percepção do risco país que ficou abaixo de 2,0%, queda de cerca de 40% em relação a O Brasil está caminhando para alcançar o nível de risco de investment grade. O cenário internacional também foi marcado pela expansão da economia mundial, com destaque para os países em desenvolvimento. Este cenário positivo e o controle da inflação pelos Estados Unidos contribuíram para o forte fluxo financeiro de investimentos estrangeiros para o Brasil, resultando em um ano de recordes no mercado financeiro, tanto nos índices da bolsa como na emissão de títulos de empresas privadas. 2 DESCRIÇÃO GERAL DO NEGÓCIO A Localiza e suas controladas operam nos segmentos de aluguel de carros, aluguel de frotas e franchising. Em decorrência da desmobilização dos carros e para reduzir o custo de depreciação econômica, a Sociedade tem uma estrutura para a venda direta dos carros usados por doze meses ou mais, no aluguel de carros e de frotas. de preços. A Sociedade monitora constantemente a concorrência para manter estratégias diferenciadas em cada mercado. No aluguel de frotas a atividade tende a ser comoditizada e neste caso a escolha preferencial do cliente é voltada para a obtenção de diferenciais de atendimento, tecnologia, confiança e forte ênfase em preço. Além de concorrer com as mesmas locadoras do ramo de aluguel de carros, a Total Fleet concorre também com empresas estrangeiras que dedicam exclusivamente ao negócio de aluguel de frotas. 3 ANÁLISE DOS RESULTADOS DESTAQUES OPERACIONAIS E FINANCEIROS A Localiza manteve em 2006 o forte crescimento apresentado em Aumentou a rentabilidade e agregou ainda mais valor aos acionistas. O consistente crescimento com rentabilidade, aliado ao cenário favorável para investimento em ações e o aumento do freefloat pós follow-on, refletiram na valorização das ações (RENT3) e no aumento do volume das negociações. A Administração recomenda a leitura do relatório de divulgação do resultado de 2006 que foi arquivado na CVM em 13 de fevereiro de 2007 e está disponível no nosso site (www.localiza.com/ri), onde estão divulgadas informações financeiras tendo como base as demonstrações financeiras preparadas em US GAAP, que são exigidas pelas regras do Novo Mercado, com outros indicadores de desempenho (ROIC, WACC, EVA). R$ milhões Resultado por segmento e consolidado Var.% 2006 Var.% 1 - Aluguel de carros e vendas Receita líquida 398,2 627,0 57,5% 799,8 27,6% Custos (208,5) (338,1) 62,2% (455,1) 34,6% Lucro bruto do aluguel de carros e vendas 189,8 288,9 52,2% 344,7 19,3% % s/ receita 47,7% 46,1% 43,1% 2 - Franchising Receita líquida 6,1 7,8 26,9% 7,3-6,4% Custos (2,5) (2,8) 11,7% (3,4) 21,4% Lucro bruto do franchising 3,6 5,0 37,4% 3,9-22,0% % s/ receita 59,2% 64,1% 53,4% 3 - Aluguel de frotas e vendas Receita líquida 212,0 220,1 3,8% 319,2 45,0% Custos (77,2) (77,8) 0,7% (121,9) 56,7% Lucro bruto do aluguel de frotas e vendas 134,8 142,3 5,6% 197,3 38,7% % s/ receita 63,6% 64,7% 61,8% 4 - Consolidado Receita total 616,4 854,9 38,7% 1.126,3 31,7% Custos totais (288,2) (418,7) 45,3% (580,4) 38,6% % s/ receita -46,8% -49,0% -51,5% Depreciação total (93,7) (149,8) 59,9% (202,5) 35,2% Lucro bruto total 234,5 286,4 22,1% 343,4 19,9% % s/ receita 38,1% 33,5% 30,5% Publicidade e vendas (46,8) (62,9) 34,5% (79,5) 26,4% Gerais, Administrativas e outras (19,3) (21,2) 10,1% (37,3) 75,6% (66,1) (84,1) 27,4% (116,8) 38,8% % s/ receita -10,7% -9,8% -10,4% Despesas financeiras, líquidas (25,8) (70,9) 174,8% (64,3) -9,3% Lucro operacional 142,7 131,4-7,9% 162,3 23,6% Imposto de Renda e Contribuição Social (40,4) (34,7) -14,1% (43,7) 25,9% Resultado não operacional e Minoritários 0,1 0,0-100,0% (0,2) 0,0% Lucro líquido 102,3 96,7-5,6% 118,4 22,4% % s/ receita 16,6% 11,3% 10,5% (*) Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai Aluguel de carros A Sociedade oferece aluguel de carros para executivos e indivíduos em viagens de negócio e lazer. Empresas com necessidades de frotas por alguns meses firmam contratos de curta duração (mini-lease). A Localiza também é contratada por seguradoras, montadoras de automóveis e empresas de aluguel de frota para fornecer carros-reserva (replacement). A Localiza tem a maior rede de locação de veículos no Brasil, sendo maior que o segundo, terceiro e quarto concorrentes somados. A rede corporativa em 31 de dezembro de 2006 era composta de 145 agências próprias da Localiza, 45 nos aeroportos e 100 nas regiões centrais das principais cidades brasileiras. Os atendentes são regularmente treinados dentro de programas intensivos para manter os padrões de qualidade e eficiência e orientados para efetuar um atendimento rápido, simpático e padronizado em todas as agências próprias e franqueadas. O call center para reservas e assistência ao cliente opera ininterruptamente. Acreditamos que a qualidade superior do nosso atendimento e a nossa eficácia operacional são fatores de competitividade para a fidelidade dos nossos clientes. As pesquisas de satisfação do cliente, Fale Fácil, revelam um índice de satisfação de 96% (de ótimo a excelente). Nossa base de clientes corporativos ativos é de cerca de 14 mil empresas em Como parte do processo de consolidar o relacionamento com os clientes pessoas físicas, a Localiza possui um Programa Fidelidade próprio. O Programa tem mais de 1 milhão de participantes. Já foram distribuídas mais de 120 mil diárias grátis, sendo um importante canal de comunicação, relacionamento e fidelização. Os preços dos aluguéis são estabelecidos de maneira competitiva e rentável para cada segmento, levando-se em conta o modelo, o local e o prazo do aluguel de cada segmento e as condições de uso do carro em cada local. A frota da Localiza consiste principalmente de carros compactos 1.0 flex-fuel, em linha com a demanda e com a produção das montadoras no Brasil. A idade média da frota de aluguel de carros era de 7,7 meses em 31 de dezembro de A renovação da frota é um importante fator de competitividade. Os carros, após 12 meses de uso no aluguel, são vendidos em 26 pontos para venda, em 16 cidades no Brasil. A idade média dos carros vendidos foi de 14,7 meses em Franquia empresarial (Franchising) Em 31 de dezembro de 2006 a rede de franqueados era composta por 134 agências no Brasil, sendo 31 em aeroportos e 103 nos centros das cidades e 48 agências no exterior. A frota era de carros no Brasil e no exterior. No Brasil a rede de agências franqueadas corresponde a 15% da frota do aluguel de carros e 48% das agências. A Sociedade concede aos seus franqueados exclusividade sobre áreas geográficas determinadas por meio de contratos de cessão de marca e transferência de know-how por prazos de 5 anos, não sendo permitida a cessão a terceiros. Os franqueados brasileiros pagam à Localiza Franchising Brasil taxa de integração na assinatura do contrato e royalties mensais, calculados com base na receita bruta do aluguel. Os franqueados estrangeiros pagam taxas de integração e royalties à Localiza Franchising Internacional, com base em taxas variáveis, dependendo das condições do mercado local. Aluguel de frotas A Sociedade, através da sua controlada Total Fleet, aluga frotas de carros em contratos de longo prazo (por períodos de 12 a 48 meses), para empresas de médio e grande porte. A terceirização da frota é a alternativa mais vantajosa que ter frota própria, permitindo que nossos clientes concentrem atenção e recursos no seu core business. A terceirização de frota ainda não faz parte da cultura empresarial do Brasil, assim a Total Fleet atua de forma pró-ativa na prospecção de novos clientes, através de estudo econômicofinanceiro que compara o valor presente do fluxo de caixa do aluguel de frota com o de frota própria. Em 31 de dezembro de 2006, a Total Fleet tinha cerca de 350 clientes corporativos e carros, sendo próprios e 635 administrados. O aluguel pode incluir manutenção preventiva, corretiva e carros reserva (replacement), que são contratados por valor fixo mensal ou o custo real incorrido acrescido da taxa de administração. A Total Fleet oferece assistência via internet em todo o território nacional por meio de uma rede com cerca de fornecedores de serviços. O call center da Total Fleet providencia reboque e indica concessionários ou oficinas independentes mais convenientes ao usuário do carro. Esse atendimento possibilita flexibilidade e crescimento do negócio de aluguel de frotas com baixos investimentos de estrutura. A frota do aluguel de frotas é tailor made às necessidades e solicitações dos seus clientes, sendo portanto mais variável em modelo, cor e marca que o aluguel de carros. Em 31 de dezembro de 2006, a idade média da frota de aluguel de frotas era de 14,3 meses. A venda dos carros ocorre no término do contrato. Seminovos R$ milhões Reconciliação do lucro líquido com o EBITDA Var.% 2006 Var.% Lucro líquido 102,3 96,7 118,4 Depreciação de carros 93,7 149,8 202,5 Depreciação de outros imobilizados 4,8 6,5 9,8 Financeiras líquidas 25,8 70,9 64,3 Imposto de Renda e Contribuição Social 40,4 34,7 43,7 Resultado não operacional, Minoritários e outros 1,1 1,2 0,5 EBITDA 268,1 359,8 34,2% 439,2 22,1% % s/ receita 43,5% 42,1% 39,0% Receita líquida As receitas líquidas de aluguéis e vendas da Sociedade aumentaram 31,7% em relação a Tal aumento é decorrente do aumento de 31,0% na frota média alugada, bem como do aumento no volume e nos preços dos carros usados vendidos. A elevação do volume de negócios do aluguel de carros foi observada em todos os segmentos, sendo mais expressiva no replacement e no aluguel mensal (mini-lease). Estes segmentos têm taxas de utilização maiores e os custos de atendimento menores, o que possibilita praticar tarifas mais baixas sem perda de rentabilidade no aluguel de carros. O aumento na taxa de utilização para 65,5% (aumento de 6,7p.p.) viabilizou o crescimento de 31,7% na receita de aluguel de carros com aumento de 22,6% na frota operacional. O aluguel de carros nos mercados de aeroportos cresceu 17% em volume, 10 p.p. acima do crescimento de desembarques domésticos, inclusive no 4º trimestre de 2006, que foi marcado pela crise no setor aéreo no Brasil. No mercado fora dos aeroportos, o aluguel de carros cresceu 50%, passando de 54% para 59% da receita de aluguel de carros. São 26 pontos em 16 cidades para a venda direta de carros desmobilizados pelo aluguel de carros e de frotas. Quase 80% dos carros vendidos a compradores finais. O objetivo é ter menores custos de depreciação econômica se comparados às alternativas de venda para intermediários, seja no atacado (concessionárias e revendedores) ou leilões. O mercado de venda dos carros usados representou em 2006 cerca de 3,7 vezes o de carros novos. Vendemos carros, representando 0,34% do total de 6,8 milhões de carros usados vendidos no ano. Celebramos Acordo de Cooperação Comercial com o Banco do Brasil, o qual concedeu a este banco direitos de exclusividade nos financiamentos de carros usados e outros produtos relacionados aos compradores dos carros até fevereiro de Este acordo possibilitou a monetização de ativos intangíveis de grande valor para o parceiro financeiro e tendo sido mantida a política de não assumir novos riscos de crédito nas vendas de carros usados. Concorrência A divisão de aluguel de carros enfrenta a concorrência de empresas estrangeiras e quase duas mil empresas nacionais de diferentes portes, que no geral têm como principal estratégia a prática de preços baixos. A capacidade das empresas de aluguel de carros de conquistar participação de mercado depende de inúmeros fatores, tais como: rede de distribuição, confiabilidade da marca, acesso a capital com custos financeiros competitivos, qualidade do atendimento e dos carros e política (*) Fonte INFRAERO Custos de aluguéis e vendas Os custos operacionais diretos aumentaram 37,7%. Como um percentual das receitas líquidas, os custos operacionais diretos aumentaram de 66,5% em 2005 para 69,5% em Tal acréscimo do custo em relação à receita ocorreu principalmente devido a: (i) política de manutenção de preços de aluguéis em termos nominais na divisão de aluguel de carros; (ii) em 2006 os preços de carros usados aumentaram em linha com a inflação, enquanto que em 2005 os preços dos carros usados refletiram os aumentos dos carros novos, que foram acima da inflação. Despesas com publicidade, vendas e administrativas As despesas com publicidade, vendas e administrativas aumentaram 38,8% em 2006, mantendo-se estáveis em torno de 10% da receita.

3 Continuação... RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Despesas financeiras líquidas Despesas Financeiras Líquidas (R$ milhões) Var. % Despesas financeiras (133,5) (73,2) -45,2% Receitas financeiras 67,9 22,8-66,4% Variações monetárias e cambiais, líquidas (5,3) (14,0) 164,7% Despesas financeiras, líquidas (70,9) (64,3) -9,2% Indicadores Var. % Dívida líquida (*) 539,4 441,1-18,2% Dívida líquida (*) em relação ao valor da frota 66% 39% -28p.p. Dívida líquida (*) em relação ao Patrimônio líquido 62% 54% -8p.p. Dívida líquida (*) / EBITDA 1,50 1,00-33,0% (*) A dívida líquida corresponde aos empréstimos e financiamentos de curto e longo prazos reduzidos das disponibilidades e aplicações financeiras. As despesas financeiras líquidas reduziram 9,2%, passando de R$70,9 milhões em 2005 para R$64,3 milhões em 2006, principalmente devido a: I. Redução na taxa média do CDI em 4p.p., passando de 19,0% para 15,0%; II. Redução no endividamento médio de 18,2%, mesmo com o aumento de carros na frota, (investimento de R$340,0 milhões), em decorrência de: Captação líquida de R$150 milhões em abril de 2006, através de oferta pública primária; Investimento em frota inferior ao crescimento do volume de negócios em função do ganho de produtividade com a melhoria de 6,7p.p. na taxa de utilização no aluguel de carros; Aumento no prazo médio de pagamento na compra de carros, reduzindo o capital de giro em R$222,1 milhões no final de 2006 em comparação a 31 de dezembro de Lucro líquido e margem líquida O lucro líquido cresceu 22,4%. A margem líquida apresentou ligeira queda de 0,8p.p. (11,3% em 2005 e 10,5% em 2006), em função da política de preços no aluguel de carros e do fim do ciclo de aumentos reais de preços dos carros novos acima da inflação, conforme mencionado no item custos de aluguéis e vendas. 5 TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO O investimento em tecnologia vem propiciando, além do controle on-line das nossas operações e maior agilidade no atendimento, um crescimento do volume de negócios sem aumento do quadro de pessoal na mesma proporção, resultando em ganho de escala. A rede de telecomunicações da Sociedade permite o tráfego de voz e dados com tecnologia de última geração, proporcionando alta confiabilidade. Isso representa segurança e agilidade para tomada de decisões com assertividade. A Localiza possui call center próprio com moderna tecnologia e sistemas de informação desenvolvidos sob medida e totalmente integrados, que proporcionam acesso on-line em todos os pontos de atendimento e venda. Os clientes possuem acesso on-line via internet, onde podem fazer reservas. Os sites da Sociedade recebem mais de 3 milhões de visitas/ano e 34% (28% em 2005) das reservas da Localiza são feitas via internet e GDS. 6 RELACIONAMENTO COM COLABORADORES A tabela a seguir mostra o número de colaboradores relativos aos exercícios findos em 31 de dezembro de 2006 e 2005, distribuídos em divisões: Em 31 de dezembro de % Aluguel de carros ,5% Aluguel de frotas ,8% Venda de veículos usados ,3% Franquia ,0% Administração geral ,7% ,4% Nota: não inclui estagiários: 92 em 2006 e 78 em 2005 Também em decorrência do nosso crescimento, aumentamos significativamente o investimento em treinamento, tendo sido treinados em média de 4 vezes por ano cada colaborador, com aumento de 34% no número de horas, representando em média 48 horas treinadas por colaborador. O investimento de R$2,1 milhões em treinamento representou um acréscimo de 46% em relação ao ano anterior. Os pacotes de benefícios oferecidos pela Sociedade são os convencionais de mercado, não havendo outros planos de benefícios, como aposentadoria e pensão. Entre 1998 e 2002, a Localiza implementou o primeiro Programa de Stock Options plano de opções de compra de ações, oferecendo a seus executivos a opção de adquirir ações por preços estabelecidos anualmente indexados pelo IGPM. As opções desse programa foram exercidas após a abertura de capital ocorrida em maio de Foi aprovado o segundo Programa de Stock Options, englobando todo o corpo gerencial e abrangendo cerca de 450 colaboradores. A primeira outorga de opções do novo Programa, será em abril de Esse programa possui um período de vesting de 11 anos. Os objetivos deste programa são: alinhamento dos interesses dos acionistas com o nível gerencial da Sociedade; retenção de talentos; visão de longo prazo no processo de tomada de decisão. Colaboradores talentosos, comprometidos com a missão e valores da empresa e recompensados adequadamente serão capazes de oferecer serviços de qualidade aos clientes com diferenciais agregados e, assim, assegurar o seu crescimento pessoal e da empresa. As práticas e políticas acima mencionadas têm permitido à Localiza operar com baixo índice de turn-over nos níveis de supervisão, gerência e diretoria. Número de admissões Número de demissões Turn-over geral... 21,2% 22,2% 7 PREMIAÇÕES E RECONHECIMENTOS Em 2006, a Localiza manteve sua posição de destaque no setor de locação de veículos conquistando vários prêmios que consideraram sua inovação, qualidade dos serviços e satisfação dos clientes. Assim, a empresa conquistou os principais prêmios do segmento: Análise do EBITDA Prêmio / Classificações Outorgante O EBITDA cresceu R$79,4 milhões (22,1%). A margem do EBITDA caiu 3p.p., passando de 42,1% em 2005 para 39,0% em 2006, em decorrência dos mesmos fatores citados na análise do lucro líquido. A queda da margem do EBITDA de 3p.p. foi abaixo da queda da taxa média do CDI de 4p.p. (de 19,0% para 15,0%) 4 INVESTIMENTO E FLUXO DE CAIXA A Sociedade é uma das principais compradoras de automóveis do Brasil. Em 2006, foram investidos R$930,3 milhões em carros e acessórios, adquirindo carros, em comparação com R$690,0 milhões em 2005 quando adquiriu carros. A renovação de carros representou em ,6% do investimento líquido em frota (19,7% em 2005) e os 84,4% restantes corresponderam ao acréscimo de carros à nossa frota. O crescimento da frota final, inferior ao crescimento da frota média alugada, decorre da melhoria na taxa de utilização. Em 2006, 48% dos nossos colaboradores são do sexo feminino e ocupam 52% dos cargos de chefia. A Melhor Franqueadora de Veículos do Brasil em 2006 Localiza é empresa que faz o desenvolvimento de Minas Pequenas Empresas & Grandes Negócios Jornal Hoje em Dia Prêmio Minas - Desempenho Empresarial nas categorias Estado de Minas Empresa Excelência de Minas Gerais, Liderança Setorial de Minas: Aluguel de Veículos e Destaque Empresarial/Institucional de Minas: Governança Corporativa 50 RH s mais admirados do Brasil Gestão & RH Editora Melhores do Brasil, na categoria Locadora de Veículos do país Maiores e Melhores do Transporte e Logística, em SP Hoje em Dia Revista Transporte Moderno Prêmio Personalidade do Turismo, recebido por Antônio Cláudio Resende Passe Livre 2007 Fornecedores Destaque, recebido pela Total Fleet Prêmio Minas Gerais de Desenvolvimento Econômico 2006, recebido por Salim Mattar Prêmio de Turismo da Associação Brasileira de Agências de Viagens de Minas Gerais Folha do Turismo Editora Abril Revista Mercado Comum ABAV/MG Reconhecimentos à performance financeira como empresa de capital aberto 1. Melhor companhia para os Acionistas publicado na revista Capital Aberto A Localiza foi eleita a Melhor Empresa para o Acionista dentre as Companhias de até R$5 bilhões de valor de Mercado, pela Economática, Stern & Stewart, IBGC, USP e revista Capital Aberto. Foram levados em consideração 5 critérios que definiram a escolha: liquidez, criação de valor, retorno financeiro, governança corporativa e sustentabilidade. 2. A Standard & Poor s elevou nosso rating para AA- em escala nacional e BB- na escala global (igual ao risco soberano brasileiro) A Localiza tem a melhor posição da indústria de aluguel de carros, inclusive em relação às grandes redes internacionais, considerando a moeda de captação. Escala Nacional moeda local Standard & Poor s (*) inclui acessórios incorporados aos carros As compras da Localiza, Total Fleet e franqueados do Brasil totalizaram carros em 2006, representando cerca de 2% das vendas no mercado interno. Em 2006, a Sociedade investiu R$31,0 milhões em bens do ativo imobilizado (exceto carros), em comparação com R$28,0 milhões em Os dispêndios de capital da Sociedade consistiram principalmente de: abertura de novas agências de aluguel de carros e de pontos para a venda de carros usados; reforma e padronização de novo design das agências de aluguel; equipamentos de informática, softwares e reforma das instalações. O caixa gerado pelas atividades operacionais (R$949,3 milhões) menos o investimento para renovação da frota (R$643,3 milhões) foi de R$306,0 milhões de caixa líquido gerado (57% da dívida líquida no início do ano). O caixa líquido gerado foi basicamente destinado para o crescimento da frota de carros (R$287,0 milhões). Localiza Rent a Car S.A. braa-/estável/- - Bradesco S.A. braa+/positiva/bra-1 Itaú S.A. braa+/positiva/bra-1 Citibank S.A. braa/positiva/bra-1 Gerdau braa+/estável/- - CPFL Energia S.A. bra+/positiva/- - TAM S.A. bra+/estável/- - Escala Global Standard & Poor s - Aluguel de carro Estados Unidos Localiza Rent a Car S.A. BB/Estável/- - Enterprise A-/Estável/A-2 Hertz BB-/Estável/- - Avis/Budget BB+/Estável/- - National Alamo (Vanguard) B+/Estável/ CEO Revelação Capital Aberto e TOP CEO Institutional Investor No quarto trimestre de 2006, a Sociedade transferiu a gestão das suas disponibilidades para gestores não ligados a instituições financeiras através de dois fundos exclusivos da Localiza e suas controladas. O objetivo é obter rentabilidade equivalente ao custo de captação de 108,5% do CDI. A política de investimentos dos fundos não permite alavancagem e estabelece, entre outros, limites de não concentração por fundo investido nem por gestor, bem como exige a manutenção de cerca de 50% do patrimônio em ativos indexados ao CDI. A empresa adota um sistema de remuneração variável (participação nos lucros) baseado em contratos de gestão desde 1991, tendo sido uma das primeiras empresas no Brasil a adotar essa forma de remuneração. Em função do crescimento dos negócios, do número de colaboradores e unidades próprias, em 2006 revisamos o plano de cargos e salários pela metodologia Hay, e adequamos a política de remuneração com objetivo de manter a equipe motivada e comprometida e reduzir o turnover. Essa revisão não envolveu alterações no total de honorários da Diretoria. Como resultado, praticamente todos os colaboradores receberam aumentos salariais superiores ao índice convencional e 208 foram promovidos em Salim Mattar foi escolhido CEO Revelação pela revista Capital Aberto em setembro de 2006 e um dos TOP CEO s do Brasil, pela revista Institutional Investor em dezembro de Melhor desempenho em RI - IPO A Localiza recebeu o prêmio O melhor desempenho em RI em uma oferta pública, pela revista RI em função de: (i) melhor performance entre os papéis do Brasil, Chile e México conforme pesquisa da Economática; (ii) conhecimento no negócio de aluguel de carros pela equipe de RI e (iii) transparência e disponibilidade desta equipe. 5. Prêmio profissional do ano ANEFAC Salim Mattar Em 2006, Salim Mattar foi ganhador do 22º prêmio profissional do ano de Administração segundo a ANEFAC. 6. Prêmio A Melhor Oferta de Follow-on em InfoMoney (O Maior Portal Financeiro do Brasil). 8 RESPONSABILIDADE SOCIAL Responsabilidade Social Corporativa 1 - ISE - Índice de Sustentabilidade Empresarial A Localiza foi selecionada pela Bovespa como uma das empresas a integrar o ISE a partir de 01 de dezembro de O referido índice tem por objetivo refletir o retorno de uma carteira composta por ações de empresas com reconhecido comprometimento com a responsabilidade social, sustentabilidade de longo prazo e controle de eventual impacto ambiental de suas atividades, o que reduz os riscos dos investidores inclusive quanto a possíveis passivos. 2 Balanço Social - Distribuição do Valor Agregado O balanço social demonstra, entre outros itens, a distribuição do valor adicionado à comunidade, colaboradores, acionistas e terceiros:

4 Continuação... RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Valor Agregado 2006 = R$407 milhões 2005 = R$382 milhões CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Nome Salim Mattar Antônio Cláudio Brandão Resende Eugênio Pacelli Mattar Flávio Brandão Resende Aristides Luciano de Azevedo Newton Eugênia Maria Rafael de Oliveira Marco Antônio Martins Guimarães Stefano Bonfiglio (*) Paulo Roberto Nunes Guedes (*) Cargo Presidente Vice-Presidente A proposta de distribuição de dividendos mantém o nível confortável de endividamento para novos saltos de crescimento que esperamos ter nos próximos anos e não aumenta risco de liquidez devido à característica da nossa plataforma integrada de negócios, que ajusta os ativos operacionais à demanda de aluguel, elevando a capacidade de liquidação de dívidas. Isto permitiu que a Localiza obtivesse o melhor rating das empresas da indústria em todo o mundo classificado pela Standard & Poor s, considerando a moeda de captação em cada país. Estimamos encerrar 2007 com o confortável endividamento tanto em relação ao EBITDA quanto em relação ao patrimônio. A Administração proporá também o desdobramento das ações, distribuindo 2 novas ações para cada uma existente (3 vezes a quantidade atual), objetivando aumentar o índice de negociabilidade. (*) s independentes 14 ESTRUTURA SOCIETÁRIA Glossário do valor agregado: Governo: Impostos sobre a renda, encargos sociais e outros; Colaboradores: Salários, benefícios e participação nos lucros e resultados; Acionistas: Dividendos e juros sobre o capital próprio; Terceiros: Juros sobre empréstimos e financiamentos e aluguéis de imóveis. 3 Programas Neste ano de 2006 a Localiza continuou com os seus programas na área de responsabilidade social envolvendo: Empreendedorismo: com o programa Junior Achievement que abre oportunidades de integração através da escola do jovem com o mundo empresarial. Segurança: a campanha Trânsito Seguro: A vida tem preferência possui iniciativas para prevenir acidentes e combater a violência no trânsito. Cultura: apóia projetos que concede ingressos para eventos culturais dentro do projeto Sinal Verde para a Cultura. Assistência: o projeto Semente Verde arrecada alimentos, artigos de higiene e material pedagógico que auxiliam 80 crianças. Doações: doações pela Lei Rouanet a projetos culturais e doações ao Fundo Social da Criança e do Adolescente. 9 MEIO AMBIENTE As atividades de aluguel de carros e de frotas não têm caráter poluidor, nem geram impactos ambientais significativos. Não armazenamos substâncias que possam causar acidentes ambientais. A frota da Localiza é nova e atualizada com tecnologia que reduz a poluição dos carros. A maioria da frota consiste de modelos flex-fuel, o que possibilita o uso de álcool como combustível, constituindo-se em uma opção de energia limpa e renovável para os nossos clientes. 10 RELAÇÕES COM INVESTIDORES Em 2006, foram cerca de 200 encontros e eventos que incluíram visitas, conferências organizadas por bancos e investidores, conference calls, roadshows no Brasil, Argentina, Estados Unidos e Europa, reuniões-públicas, palestras e solicitações de imprensa. A média foi de um contato por dia útil com analistas e investidores para apresentar os resultados alcançados, para confirmar nossa estratégia de curto e longo prazo e demonstrar que somos capazes de executá-la. A operação do follow-on, cumprida com sucesso e a custos reduzidos, possibilitou ampliar esta liquidez e atingir novos investidores e fundos globais. O site de RI foi atualizado para melhorar a navegabilidade e o acesso às informações. 11 GOVERNANÇA CORPORATIVA A Localiza manteve o propósito de ter as mais elevadas práticas de Governança Corporativa que agregam valor e dão segurança aos acionistas, principalmente os minoritários. Desde a abertura de capital, a Sociedade aderiu ao Novo Mercado, com nível máximo de Governança, com a totalidade de ações ordinárias e com direito a tag along. A Companhia está vinculada à arbitragem na Câmara de Arbitragem do Mercado, conforme Cláusula Compromissória constante no Artigo 36 do seu Estatuto Social. A Localiza entende que a Governança Corporativa agrega valor não apenas em termos de controles e informações, mas melhorando a gestão, o respeito às partes relacionadas e a igualdade no tratamento de informações. Em 2006 a Localiza foi incluída no primeiro livro de Governança Corporativa entre empresas familiares produzido no Brasil pelo IBGC Instituto Brasileiro de Governança Corporativa. Abaixo, quadro que demonstra as práticas de Governança adotadas pela empresa: 1- Transparência Site em português e inglês Reuniões públicas com analistas Road-shows Política de divulgação de informação / fatos relevantes Cronograma de eventos Comunicação imediata via CVM/Bovespa (ITR/IAN/DFP/IPE) e mercado (mailing para endereços) Previsão no estatuto de solução de conflitos por arbitragem Auditoria independente Rating por agência independente 2 - Equidade Código de ética Adesão ao Novo Mercado Tag-Along (100%) Dividendos (não temos programa automático de reinvestimento) Free-Float (mínimo de 25% das ações em circulação) Capital composto apenas por ações ordinárias Adesão à Câmara de Arbitragem 3 - Prestação de Contas Conselho de Administração composto de 5 a 9 membros Prazo de mandato de um ano com reeleição s independentes altamente qualificados Conselho de Administração com atividades normatizadas em regimento interno Relatório anual especifica a participação dos administradores no capital da Sociedade Relatório anual especifica a remuneração individual ou agregada dos Administradores Demonstrações financeiras em padrão internacional O principal executivo é avaliado anualmente pelo Conselho de Administração O Conselho de Administração aprova a avaliação da Diretoria O Conselho de Administração faz sua auto-avaliação e a avaliação individual dos s Remuneração da Diretoria está vinculada aos resultados da Sociedade Disponibilização de: Contratos com partes relacionadas Acordos de Acionistas Planos de opções de compra de ações 4 - Conformidade Cumprimos normas reguladoras expressas nos estatutos sociais, regimentos internos e instituições legais do país Comitês Comitê de ética Comitê de divulgação Projeto em andamento A Localiza iniciará a implantação de um programa de gestão de riscos em controles internos visando ter as melhores práticas de Governança Corporativa que agregam valor ao Acionista. Órgãos da Administração Atualmente a Localiza é administrada por um Conselho de Administração composto de 9 membros (2 independentes) e uma Diretoria composta de 4 membros. O Conselho Fiscal não se encontra em funcionamento. DIRETORIA Nome Salim Mattar Antônio Cláudio Brandão Resende Eugênio Pacelli Mattar Roberto Mendes Cargo Diretor Presidente Diretor Vice-Presidente Diretor Vice-Presidente Diretor de Finanças e de Relações com Investidores A remuneração anual aprovada para o período compreendido entre a Assembléia realizada em Abril de 2006 e a Assembléia Geral Ordinária a realizar-se no ano de 2007 foi de R$9,3 milhões para Diretoria e R$0,7 milhões para o Conselho de Administração. Código de Ética A Localiza adota o código de ética com os objetivos de: (i) reduzir a subjetividade de interpretações pessoais dos princípios éticos; (ii) ser uma referência formal e institucional para a conduta profissional dos colaboradores. Isto inclui a administração ética de conflitos de interesses reais e/ou aparentes, tornando-se um padrão para os relacionamentos internos e externos da Localiza com acionistas, clientes, empregados, prestadores de serviço, fornecedores, sindicatos, concorrência, sociedade, governo e a comunidade na qual ela opera; e (iii) assegurar que preocupações com eficiência, competitividade e rentabilidade não se sobreponham aos padrões éticos. Relacionamento com auditores independentes Instrução CVM 381/03 Em conformidade com o estabelecido na Instrução CVM 381/03, a empresa de auditoria Deloitte Touche Tohmatsu Auditores Independentes não foi contratada para outros trabalhos que não os de auditoria das demonstrações financeiras. 12 MERCADO DE CAPITAIS A Localiza emitiu em 2005 debêntures simples (não conversíveis em ações), em série única, no montante total de R$350 milhões com vencimento em Simultaneamente, a Localiza procedeu a uma Oferta Pública Inicial Secundária de Ações Ordinárias no âmbito do Novo Mercado da Bolsa de Valores de São Paulo. Em 23 de maio de 2005, iniciou-se a negociação de ações ordinárias sob o código RENT3, representativas de 34,4% do capital social. Em 2006 a Localiza realizou a sua primeira operação de follow-on quando foram vendidas ações ordinárias, sendo em emissão primária e em emissão secundária, com objetivo de aumentar a liquidez. A RENT3 foi incluída em 2006 pela Bovespa no índice IBrX (60ª ação mais negociada) e no ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial). Acreditamos que por tudo isto, a Localiza foi eleita em 2006 a melhor companhia para seus acionistas entre as empresas de até R$5 bilhões de valor de mercado. Fonte: Bovespa 13 POLÍTICA DE DIVIDENDOS A Sociedade realiza Assembléia Geral de Acionistas até o dia 30 de abril de cada ano, na qual o dividendo anual poderá ser declarado. Adicionalmente, dividendos intermediários poderão ser declarados pelo Conselho de Administração ad referendum da Assembléia de Acionistas. O Estatuto Social determina que no mínimo 25% do lucro líquido ajustado seja distribuído como dividendo obrigatório. Nos últimos 3 anos, a Localiza pagou seus acionistas na forma de dividendos e juros sobre o capital próprio (JCP) os seguintes valores abaixo: Provento Exercício Montante Distribuído Valor por ação Data (R$/mil) Dividendos (*) 2, JCP , /12/06 JCP , /09/06 JCP , /07/06 JCP , /06/06 JCP , /03/06 JCP , /12/05 JCP , /06/05 Dividendos , /01/06 Dividendos , /03/05 Dividendos , /12/04 (*) Proposta da Administração Política de dividendos e desdobramento das ações (split) Em decorrência de: (i) elevada geração de caixa na atividade de aluguel de carros; (ii) busca de redução do WACC (taxa média do custo de capital), visto que nossa expectativa é de aumento da diferença entre o custo do capital próprio e o de terceiros em 3,4 p.p. (de 1,9 p.p. em 2006 para 5,3 p.p. em 2007); (iii) busca de um spread que agregue maior valor ao acionista (diferença entre o retorno sobre o investimento de capital investido e o WACC); (iv) baixa alavancagem atual de 1 vez o EBITDA, 81% o patrimônio e 39% o valor da frota. A Administração proporá distribuição diferenciada de dividendos a ser submetida à AGO de abril de A proposta é distribuir a totalidade do lucro de 2006, quase a integridade do lucro retido em anos anteriores, ou seja, R$196,7 milhões em dividendos. Este montante acrescido dos R$35,2 milhões já deliberados durante o ano de 2006 a título de juros sobre o capital próprio totalizam R$3,45 por ação ou 12% do valor da nossa ação RENT3 no início de Estimado Ativos operacionais médios (valor de mercado) - R$ milhões 410,8 689,4 937, ,1 IPCA 7,6% 5,7% 3,1% 4,0% Inflação nos Estados Unidos 2,0% 2,0% 3,0% 2,2% Capital de terceiros / capital próprio (média ano) 33% / 67% 50% / 50% 42% / 58% 53% / 47% Spread bancário 1,3% 1,5% 1,2% 1,0% CDI médio no período 16,2% 19,0% 15,0% 12,2% CDI + Spread bancário 17,4% 20,5% 16,2% 13,2% Impostos sobre a renda (34%) -5,9% -7,0% -5,5% -4,5% Custo do capital de terceiros em Reais 11,5% 13,5% 10,7% 8,7% Risco Brasil 5,4% 4,0% 2,4% 2,0% Custo mínimo de remuneração 5% 5% 5% 5% Prêmio para Renda Variável 5% 5% 5% 5% Beta 101% 101% 101% 101% Custo de capital próprio em US$ (americano) 15,5% 14,0% 12,4% 12,1% Custo do capital próprio em Reais 21,8% 18,1% 12,6% 14,0% WACC nominal 18,4% 15,8% 11,8% 11,2% Em 31 de dezembro de 2006, a estrutura societária do Grupo Localiza era conforme abaixo: (*) Valor correspondente à participação da Localiza, sem incluir a participação minoritária As principais mudanças ocorridas na estrutura societária do Grupo Localiza foram: Abril/2006 => distribuição primária de novas ações, incluindo ações vendidas através do lote suplementar, gerando recursos de R$ mil. Nesta mesma oferta pública foi realizada uma distribuição secundária de ações de titularidade dos Acionistas Fundadores; Abril/2006 => emissão pela Localiza de ações, dentro do limite do capital autorizado, com capital social de R$986 mil; Outubro/2006 => emissão pela Localiza de ações, dentro do limite do capital autorizado, com aumento do capital social de R$29 mil. Como resultado dos eventos acima descritos, o capital da Localiza alterou-se de R$ mil em 31 de dezembro de 2005, correspondente a ações para R$ mil, correspondentes a ações em 31 de dezembro de INVESTIMENTOS EM EMPRESAS CONTROLADAS MOVIMENTAÇÃO DOS INVESTIMENTOS NA CONTROLADORA (em R$ mil) FRANCHISING BRASIL E RENTAL TOTAL INTERNA- CAR INTERNA- DESCRIÇÃO FLEET CIONAL PRIME RENTAL TIONAL TOTAL Investimentos em 31/12/ Integralização capital - Em dinheiro Capitalização de dividendos/ adiantamento para futuro aumento de capital Resultado equivalência patrimonial (4.304) (49) Dividendos recebidos e propostos... (14.645) (1.996) - (2.385) - (19.026) Provisão para perda em investimentos Investimentos em 31/12/ PERSPECTIVAS PARA 2007 A liquidez mundial deverá continuar buscando a rentabilidade dos países em desenvolvimento. O cenário econômico brasileiro indica a consolidação do processo de ajuste macroeconômico, com aumento da renda e estabilidade do nível de desemprego, melhoria das condições de crescimento e investimento para O PIB deve crescer de forma ainda modesta, em torno de 3,5%. A expectativa é de manutenção da trajetória de queda dos juros, o que reflete a percepção de solvência do governo. A redução dos gastos com juros deverá ser direcionada ao aumento em investimentos. O PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) prometeu estimular o crescimento através do aumento dos investimentos públicos e privados, com o objetivo de elevar a taxa de investimento de 20% para 25% do PIB. A taxa do dólar deve manter-se estável, em função do ingresso de investimentos e do superávit comercial. Variações cambiais não afetam o resultado da Sociedade. Os principais fatores de risco são externos e advêm das definições de taxas de juros nos Estados Unidos, forte desaceleração do ritmo de crescimento mundial ou questões geopolíticas na Ásia. Consideramos a desaceleração nos países desenvolvidos e pode ser compensada pelo aumento da demanda dos países em desenvolvimento. As previsões para a indústria de aluguel de carros e de frotas são otimistas continuando com a tendência de consolidação do mercado. Aluguel de carros nos Estados Unidos e Europa As principais redes de aluguel de carros nos Estados Unidos e Europa foram vendidas pelas montadoras para grupos de Private Equity, o que refletirá nas estratégias de competição naqueles mercados. Para reduzir o custo de depreciação econômica (em torno de 25% da receita de aluguel), as empresas de aluguel de carros nos Estados Unidos informaram que reduzirão fortemente as compras de carros com garantia de recompra das montadoras por valor previamente fixado (buyback). O aumento do Risk Fleet por um lado dará maior liberdade de escolha de marcas e modelos que perdem menos valor ao longo do tempo (depreciação econômica), mas por outro, as empresas de aluguel terão que desenvolver novas formas de alavancagem que até então eram obtidas principalmente junto às montadoras. Aluguel de carros no Brasil Acreditamos no forte potencial de crescimento da indústria tanto de aluguel de carros quanto de aluguel de frotas. Os drivers de crescimento PIB, tráfego aéreo, cartões de crédito, terceirização de frotas e replacement permanecem favoráveis. A liquidez deverá continuar elevada e as taxas de juros deverão continuar a trajetória de queda. Os bancos poderão ser mais seletivos ou os spreads poderão aumentar para empresas de maior risco. Na Plataforma Localiza A Localiza está preparada para ser a consolidadora no pulverizado mercado de aluguel de carros no Brasil. Nossas principais vantagens competitivas como rede de distribuição, maior escala, menor taxa de juros, baixo custo de depreciação econômica e a marca Localiza deverão ganhar mais peso em relação aos concorrentes, principalmente pela perda dos ganhos decorrentes dos aumentos reais de preço de carros novos acima da inflação que ocorreram nos anos de 2003 a Para a Localiza os aumentos dos preços de carros em linha com a inflação contribuirão para a melhoria do giro dos ativos operacionais e redução das saídas de caixa para renovação da frota. Afinal, o que impacta o fluxo de caixa descontado é a saída de caixa e não o resultado econômico. Em termos econômicos na venda de seminovos, deveremos apresentar em 2007 resultados semelhantes aos de No período de 2003 a 2005, os resultados econômicos do seminovos foram melhores do que em 2006, em função do aumento de preço dos carros novos acima da inflação naqueles anos. Estes aumentos afetaram o preço dos carros usados gerando resultados que acreditamos não devem ser recorrentes. Por outro lado, os aumentos reais nos preços dos carros novos impactaram as saídas de caixa na renovação da frota naqueles anos. Em 2007, vamos melhorar a taxa de utilização no aluguel de carros de 65,5% para 70,0% e atingir um crescimento mínimo de 20% na frota média alugada do aluguel de carros e de frotas, com forte benefício na queda do capex. Em 2007, vamos consolidar a parceria com o Banco do Brasil para financiamento de carros buscando aumentar as receitas adicionais. A Localiza iniciará a implantação de um programa de gestão de riscos em controles internos visando ter as melhores práticas de Governança Corporativa que agregam valor ao acionista. A ADMINISTRAÇÃO

5 Continuação... BALANÇOS PATRIMONIAIS LEVANTADOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2006 E DE 2005 (Em milhares de reais) DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2006 E DE 2005 (Em milhares de reais, exceto o lucro líquido por ação) A T I V O Nota ATIVO CIRCULANTE Disponibilidades Aplicações em títulos e valores mobiliários Contas a receber Impostos a recuperar Dividendos a receber Outros ativos circulantes TOTAL DO ATIVO CIRCULANTE ATIVO NÃO CIRCULANTE REALIZÁVEL A LONGO PRAZO: Depósitos judiciais Imposto de renda e contribuição social diferidos Adiantamento para futuro aumento de capital Despesas antecipadas... 12(c) Outros TOTAL DO ATIVO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO PERMANENTE: Investimentos Imobilizado Diferido TOTAL DO ATIVO PERMANENTE TOTAL DO ATIVO P A S S I V O E P A T R I M Ô N I O L Í Q U I D O Nota PASSIVO CIRCULANTE Empréstimos e financiamentos Juros sobre debêntures Fornecedores Salários e encargos Dividendos e juros sobre o capital próprio a pagar Outros passivos circulantes TOTAL DO PASSIVO CIRCULANTE PASSIVO NÃO CIRCULANTE EXIGÍVEL A LONGO PRAZO: Empréstimos e financiamentos Provisão para contingências Debêntures Receitas a realizar Outros impostos a recolher Contas a pagar a controlada TOTAL DO PASSIVO EXIGÍVEL A LONGO PRAZO PARTICIPAÇÃO MINORITÁRIA PATRIMÔNIO LÍQUIDO: Capital social Reservas de capital Reserva de reavaliação sobre terrenos Reserva legal Reserva de retenção de lucros TOTAL DO PASSIVO E DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO Nota RECEITA BRUTA DE ALUGUEL E VENDAS Deduções da receita bruta... (16.531) (14.818) (21.799) (24.794) Receita líquida CUSTOS DOS ALUGUÉIS E DAS VENDAS... ( ) ( ) ( ) ( ) Lucro bruto DESPESAS OPERACIONAIS Com publicidade e vendas... (55.813) (50.322) (79.513) (62.931) Gerais e administrativas... (13.152) (9.134) (20.174) (16.507) Honorários da Administração... (6.425) (4.782) (7.196) (5.703) Outras receitas (despesas) operacionais, líquidas... (8.728) (9.565) Lucro operacional antes dos efeitos financeiros, da equivalência patrimonial e da amortização de ágio Despesas financeiras, líquidas (64.890) (65.656) (64.347) (70.904) Equivalência patrimonial Amortização de ágio... (283) (1.143) (283) (1.143) Lucro operacional RESULTADO NÃO OPERACIONAL Lucro antes do imposto de renda e da contribuição social IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL (11.058) (14.098) (43.663) (34.736) Lucro líquido antes da participação minoritária PARTICIPAÇÃO MINORITÁRIA (160) (219) LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO QUANTIDADE DE AÇÕES EM CIRCULAÇÃO NO FINAL DO EXERCÍCIO As notas explicativas anexas são parte integrante das demonstrações financeiras. DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO (CONTROLADORA) PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2006 E DE 2005 (Em milhares de reais) Reservas de capital Reservas de ágio Reservas de lucros Ágio na Capital subscrição Especial Incentivos Reserva de Reserva Retenção Lucros social de ações de ágio fiscais reavaliação legal de lucros acumulados Total SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE Dividendos (R$0,26 por ação) (4.000) (4.000) Aumento de capital com plano de opções de compra de ações Lucro líquido do exercício Destinação do lucro: Reserva legal (4.836) - Juros sobre o capital próprio (Nota 18 (b)) (24.603) (24.603) Dividendos propostos (R$0,09 por ação) (Nota 18 (c)) (5.596) (5.596) Transferência para reserva de retenção de lucros (Nota 18 (c)) ( ) - SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE Transferência de retenção de lucros para lucros acumulados ( ) Dividendos propostos (R$1,78 por ação) (Nota 18 (c)) ( ) ( ) Aumento de capital (Nota 18 (a)) Lucro líquido do exercício Destinação do lucro do exercício: Reserva legal (5.921) - Juros sobre o capital próprio (Nota 18 (b)) (35.232) (35.232) Dividendos propostos (R$1,15 por ação) (Nota 18 (c)) (77.258) (77.258) SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE CONTEXTO OPERACIONAL As notas explicativas anexas são parte integrante das demonstrações financeiras. NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2006 E DE 2005 (Em milhares de reais, exceto se indicado de outra forma) A Localiza Rent a Car S.A. - Localiza ou Sociedade é uma sociedade anônima de capital aberto desde maio de 2005, sendo registrada no Novo Mercado da Bolsa de Valores de São Paulo, que caracteriza o mais alto nível de Governança Corporativa no mercado de capitais brasileiro. Em 20 de abril de 2006, a Localiza concluiu uma distribuição primária de ações, incluindo ações vendidas através do lote suplementar, gerando recursos de R$ Nesta mesma oferta pública, foi realizada uma distribuição secundária de ações de titularidade dos Acionistas Fundadores. A Sociedade e suas controladas operam nos segmentos de negócio de aluguel de carros, aluguel de frotas e concessão de franquias. Como parte de seu programa de renovação de frotas, a Sociedade e sua controlada Total Fleet S.A. - Total Fleet realizam venda de veículos usados. Em 31 de dezembro de 2006, o sistema Localiza, incluindo os franqueados no Brasil e exterior, era composto de (dados não auditados) 279 agências em 198 cidades do Brasil e 48 agências em 34 cidades de 8 países da América Latina. Das 279 agências no Brasil, 145 são operadas pela Localiza e o restante por empresas franqueadas. O sistema de franquias da Localiza é administrado no Brasil pela controlada Localiza Franchising Brasil S.A. - Franchising Brasil, e, nos demais países da América Latina, pela controlada Localiza Franchising Internacional S.A. - Franchising Internacional, atual denominação de Localiza Franchising S.A., através de sua subsidiária sediada na Argentina, Localiza Franchising International S.R.L. - LFI. A partir de janeiro de 2007, o franchising internacional será administrado diretamente no Brasil pela Franchising Internacional. Os franqueados brasileiros pagam à Franchising Brasil uma taxa de integração, mais percentuais referentes ao aluguel da marca e à taxa de publicidade e propaganda, calculados com base na receita bruta mensal. Os franqueados internacionais somente não pagam à LFI a taxa de publicidade e propaganda. Em 31 de dezembro de 2006, a frota do sistema Localiza era composta de (dados não auditados) veículos, sendo próprios, incluindo do segmento de aluguel de frotas, pertencentes a franqueados no Brasil e o restante a franqueados no exterior. A frota do aluguel de carros é renovada após sua vida útil econômica, após 12 meses ou mais. Substancialmente os carros são vendidos por venda direta através de 26 pontos para a venda de veículos usados, localizados em 16 cidades do Brasil. O segmento de aluguel de frotas, conduzido pela controlada Total Fleet, aluga frotas por períodos de 12 a 48 meses. Os carros são vendidos quando devolvidos pelos clientes. Os contratos são rescindíveis mediante comunicação prévia de 30 dias e multas contratuais que variam de 10% a 50% dos pagamentos a vencer, dependendo dos prazos de contratação e cláusulas de renovação. O aluguel de frotas pode incluir manutenção preventiva e corretiva, substituição de carros e outros, contratados conforme composição definida pelo cliente. A Total Fleet oferece manutenção e assistência técnica em todo o território nacional, através de uma rede de prestadores de serviço terceirizados. 2 PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS As principais práticas contábeis adotadas foram as seguintes: (a) Disponibilidades - Estão registradas pelo montante aplicado, acrescido dos rendimentos auferidos até a data dos balanços, quando aplicável. (b) Aplicações em títulos e valores mobiliários - Os recursos aplicados em fundos de investimento são registrados pelo valor das cotas divulgado pelos administradores dos fundos, e estão a valor de mercado. (c)provisão para créditos de liquidação duvidosa - Constituída através da análise individual dos créditos a receber, em montante considerado pela Administração como suficiente para cobrir perdas prováveis na realização desses créditos, tendo em vista a experiência passada, a situação financeira atual dos clientes e a posição de títulos vencidos. (d) Investimentos - Os investimentos decorrentes de participações societárias em controladas estão avaliados pelo método de equivalência patrimonial. (e)imobilizado - Substancialmente avaliados ao custo, corrigido monetariamente até 31 de dezembro de As imobilizações são depreciadas pelo método linear às taxas anuais de 20% para veículos e equipamentos de informática, 4% para construções em imóveis próprios e entre 10% e 20% para os demais itens. As construções e benfeitorias em imóveis de terceiros são amortizadas durante o prazo de vigência dos contratos de locação. Os terrenos estão avaliados pelo valor de reavaliação (Nota 11). Os veículos operacionais foram classificados no ativo imobilizado, independentemente do prazo estimado de realização ou de sua reposição, de acordo com entendimento da CVM. (f) Indenizações e sinistros - A Sociedade e sua controlada Total Fleet registram provisão para eventuais indenizações decorrentes de acidentes causados por carros alugados, baseada na opinião de seus assessores legais. A Sociedade e sua controlada Total Fleet não contratam seguro contra riscos envolvendo roubo ou danos causados por colisão. Tais perdas são registradas quando incorridas. (g)imposto de renda e contribuição social - Foram registrados pelo regime de competência de exercícios, calculados levando-se em consideração a legislação fiscal em vigor e reconhecidos nos resultados dos exercícios. Tendo em vista expectativa de realização, a Sociedade e suas controladas reconhecem créditos tributários sobre prejuízos fiscais, base negativa de contribuição social e efeitos intertemporais, passíveis de serem compensados com lucros futuros. (h) Ativos e passivos vinculados a moedas estrangeiras ou sujeitos à atualização monetária - Os ativos e passivos vinculados a moedas estrangeiras são convertidos para reais pela taxa de câmbio divulgada pelo Banco Central do Brasil nas datas dos balanços. Os ativos e passivos em reais e sujeitos à indexação contratual ou legal são corrigidos nas datas dos balanços pela aplicação do correspondente índice. Ganhos e perdas decorrentes de variações cambiais e monetárias são reconhecidos no resultado em bases correntes. (i) Lucro por ação - Calculado com base no número de ações em circulação nas datas dos balanços. (j) Juros sobre o capital próprio - Os juros creditados a acionistas, calculados nos termos da Lei nº 9.249/95, são registrados nos resultados, na rubrica de despesas financeiras, conforme determina a legislação fiscal. Para fins de divulgação das demonstrações financeiras, os juros creditados são apresentados a débito de lucros acumulados e os juros recebidos a crédito de investimentos. (k) Uso de estimativas - A preparação de demonstrações financeiras requer que a Administração efetue estimativas e adote premissas, no seu melhor julgamento, que afetam os montantes apresentados de ativos e passivos, assim como os valores das receitas, custos e despesas. Os valores reais podem diferir daqueles estimados. (l) Apuração dos resultados - Os resultados são apurados pelo regime de competência de exercícios. 3 APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS As demonstrações financeiras foram elaboradas e estão apresentadas em conformidade com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com as normas expedidas pela Comissão de Valores Mobiliários - CVM. Essas demonstrações financeiras incorporam as alterações trazidas pelos seguintes normativos contábeis: (a) Normas e Procedimentos de Contabilidade 27 (NPC 27) - Apresentação e Divulgações, emitido pelo Instituto dos Auditores Independentes do Brasil - IBRACON, em 03 de outubro de 2005, aprovado pela Deliberação CVM n o 488 naquela mesma data; (b) Normas e Procedimentos de Contabilidade 22 (NPC 22) - Provisões, Passivos, Contingências Passivas e Contingências Ativas, emitido pelo IBRACON, em 03 de outubro de 2005, aprovado pela Deliberação CVM n o 489 naquela mesma data. Nas demonstrações financeiras referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2005, apresentadas para fins de comparação, foram efetuadas determinadas reclassificações para adequá-las às deliberações mencionadas, e permitir aos usuários a comparabilidade com o exercício corrente. As principais alterações resultantes da aplicação dessas deliberações foram as seguintes: Apresentação do grupo Não circulante no ativo e no passivo; Reclassificação dos depósitos judiciais, anteriormente classificados no ativo, para o passivo, como redutor da conta provisão para contingências, nas situações onde seja aplicável. 4 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS CONSOLIDADAS As demonstrações financeiras consolidadas foram preparadas em conformidade com as práticas descritas na Nota 2, e abrangem as demonstrações financeiras da controladora, Localiza, e das controladas diretas e indireta, sediadas no Brasil e no exterior, relacionadas na Nota 10. As parcelas relativas às participações minoritárias, no patrimônio líquido das controladas Franchising Brasil e Franchising Internacional, são apresentadas de forma destacada no passivo. Na consolidação foram eliminadas as participações da controladora nos patrimônios líquidos das controladas, bem como os saldos de ativos e passivos, receitas, custos, despesas e lucros não realizados, decorrentes de transações efetuadas entre as empresas. As controladas sediadas no exterior tiveram as demonstrações financeiras convertidas para reais, utilizando-se as taxas de câmbio correntes nas datas dos balanços. Em outubro de 2006, a Localiza transferiu para gestores de fundos de investimento parte substancial de suas aplicações financeiras, buscando um melhor retorno nos recursos aplicados. LUCRO LÍQUIDO POR AÇÃO... R$1,76 R$1,53 As notas explicativas anexas são parte integrante das demonstrações financeiras. DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2006 E DE 2005 (Em milhares de reais) ORIGENS: Das operações: Lucro líquido do exercício Itens que não representam movimentação de capital circulante líquido: Equivalência patrimonial... (61.750) (42.343) - - Depreciações e amortizações, inclusive de ágio Valor residual dos veículos baixados Provisão para contingências (5.798) (4.831) Juros, variações monetárias e cambiais de ativos e passivos de longo prazo, líquidas Outros, líquidos... (352) (785) Dos acionistas: Integralização de capital Ágio na subscrição de ações De terceiros: Dividendos recebidos e a receber de controladas Emissão de debêntures Aumento do exigível a longo prazo Outros, líquidos Total das origens APLICAÇÕES: Dividendos pagos e propostos Juros sobre o capital próprio pagos e a pagar Adiantamentos para futuro aumento de capital Adições ao imobilizado Integralização de capital em controlada Aumento do realizável a longo prazo Transferência de outros passivos exigíveis a longo prazo para o circulante Outros, líquidos Total das aplicações AUMENTO (REDUÇÃO) DO CAPITAL CIRCULANTE LÍQUIDO ( ) ( ) O AUMENTO (REDUÇÃO) DO CAPITAL CIRCULANTE LÍQUIDO É REPRESENTADO POR: Ativo circulante: No início do exercício No fim do exercício (65.463) (73.118) Passivo circulante: No início do exercício No fim do exercício ( ) ( ) AUMENTO (REDUÇÃO) DO CAPITAL CIRCULANTE LÍQUIDO ( ) ( ) As notas explicativas anexas são parte integrante das demonstrações financeiras. Por serem fundos exclusivos, a Sociedade possui vínculo societário com os fundos e detém o controle das operações, além de partilhar de forma majoritária de seus riscos e recompensas. Por isto, entende que os fundos de investimento caracterizam-se como empresas de propósito específico - EPE s. Em atendimento à Instrução CVM nº 408, de 18 de agosto de 2004, a Sociedade procedeu à consolidação dos fundos de investimento para o exercício findo em 31 de dezembro de DISPONIBILIDADES Caixa e bancos Certificados de Depósito Bancário - CDB Debêntures compromissadas As aplicações em CDB e em debêntures compromissadas apresentam remuneração baseada na variação da taxa do Certificado de Depósito Interbancário - CDI e possuem liquidez imediata. 6 APLICAÇÕES EM TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS Fundos de investimentos exclusivos Fundos multimercado Fundos referenciados em DI Fundos de ações Títulos públicos federais pré-fixados Títulos privados pós-fixados Outros Os títulos e valores mobiliários são geridos por duas empresas gestoras independentes, não ligados a instituições financeiras, através de dois fundos exclusivos da Localiza e suas controladas. O objetivo é obter rentabilidade equivalente ao custo de captação de 108,5% do CDI. De 50% a 70% do patrimônio desses fundos devem estar aplicados em ativos indexados ao CDI. Em 31 de dezembro de 2006, a Sociedade possuía 37,3% dos títulos e valores mobiliários investidos em cotas de fundos multimercado. Para minimizar o risco envolvido nesta modalidade de investimento, a Sociedade estabeleceu uma política de não concentração de risco por fundo investido e por gestor, limitando as aplicações nesse tipo de fundo entre 10% e 20% do patrimônio deles. As aplicações em fundos sofrem retenção de imposto de renda à alíquota de 15% (categoria de fundos de longo prazo) e possuem condição de resgate em D + 1.

6 Continuação... NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2006 E DE 2005 (Em milhares de reais, exceto se indicado de outra forma) 7 CONTAS A RECEBER Aluguel de carros e frotas Venda de carros usados Royalties e outros Provisão para créditos de liquidação duvidosa... (2.900) (2.915) (5.359) (5.805) A Sociedade mitiga seu risco de crédito na medida em que opera com cartões de crédito de forma significativa no aluguel de carros e com financeiras e empresas de leasing na venda de carros usados. O risco de crédito próprio é reduzido por uma política definida de crédito e cobrança. 8 OUTROS ATIVOS CIRCULANTES Imposto de renda e contribuição social diferidos e créditos tributários (Nota 17) Outras contas a receber de controladas (Nota 10) Despesas Antecipadas: IPVA, seguro, taxa de emplacamento Emissão de debêntures (Nota 12-c) Outras despesas antecipadas Outros DEPÓSITOS JUDICIAIS PIS sobre outras receitas Imposto de renda e contribuição social Previdenciárias Multa em denúncia espontânea Outros Os depósitos judiciais acima referem-se substancialmente a depósitos recursais, que não têm contrapartida direta na conta de provisão para contingências. 10 INVESTIMENTOS Total Fleet Franchising Brasil Franchising Internacional Prime Car Rental Rental International A movimentação do saldo de investimentos em empresas controladas é como segue: Controladora Saldo no início dos exercícios Integralização de capital - Total Fleet Integralização de capital - Franchising Internacional Integralização de capital - Car Rental Integralização de capital - Rental International Resultado de equivalência patrimonial Dividendos recebidos e a receber... (19.026) (12.688) Reclassificação do passivo a descoberto da Prime para o passivo circulante Saldo no final dos exercícios Em 31 de dezembro de 2006 e de 2005, o resumo dos principais grupos do balanço patrimonial e da demonstração dos resultados das controladas é como segue: Ativo Não circulante Não circulante Reali- Realizável zável Circu- a longo Perma- Circu- a longo Permalante prazo nente Total lante prazo nente Total Total Fleet Franchising Brasil Franchising Internacional Prime (vide (d)) Car Rental Rental International Passivo Não cir- Não circulante culante Exigível Patri- Exigível Patri- Circu- a longo mônio Circu- a longo môniolante prazo Líquido Total lante prazo Líquido Total Total Fleet Franchising Brasil Franchising Internacional Prime (vide (d)) (3.890) Car Rental Rental International Demonstração dos resultados Receita Resultado Resultado Receita Resultado Resultado líquida bruto operacional líquida bruto operacional Total Fleet Franchising Brasil Franchising Internacional (113) (48) (290) Prime (4.931) (4.507) Car Rental Rental International.. - (49) (49) As principais informações das empresas controladas são como segue: Participação No capital (%) No patrimônio líquido No resultado Controladas diretas: Total Fleet Capital de ações em 2006 e ,0 100, Franchising Brasil Capital de ações em 2006 e ,5 92,5 (**) 443 (**) 443(**) (**) Franchising Internacional Capital de ações em 2006 e ,5 92,5 (**) 257 (**) 308 (**) (51) (**) (317) Prime Capital de ações em 2006 e ,0 100,0-414 (4.304) 360 Car Rental Capital de ações em 2006 e ,0 100, Rental International Capital de ações em 2006 e ,0 100, (49) 44 Controlada indireta: LFI Capital de ações em 2006 e ,5 92,5 (*) 169 (*) 223 (*) (33) (*) (282) (*) Equivale a 100% dos valores da LFI. (**) Correspondente à participação da Localiza, sem incluir a participação minoritária. Os principais saldos e transações da controladora com partes relacionadas são resumidos como segue: Total Fleet Franchising Brasil Prime Car Rental Saldos: Contas a receber Outras contas a receber Fornecedores e outras contas a pagar Transações: Receita de aluguel Recuperação de custo direto... (810) (496) (1) (309) - (Recuperação) / Despesa com publicidade e vendas... (5.402) (2.434) - (744) Recuperação de despesas administrativas... (6.121) (6.663) As transações com partes relacionadas foram efetuadas em condições, consideradas pela Administração, como compatíveis com as de mercado. Em 31 de dezembro de 2006, foram concedidos avais e fianças entre as empresas do grupo, conforme descrito nas Notas 12 e 16. (a) Total Fleet A Total Fleet utiliza-se da estrutura administrativa da Localiza. Referidos valores são regularmente cobrados pela Localiza. Em 31 de dezembro de 2006, o saldo a pagar decorrente desta operação é de R$ (R$5.336 em 31 de dezembro de 2005). Em Assembléia Geral Ordinária e Extraordinária, realizada em 28 de abril de 2006, foi aprovada a integralização de parte dos adiantamentos para futuro aumento de capital realizados pela Localiza em favor da Total Fleet, no montante de R$12.674, além da capitalização dos dividendos propostos em 31 de dezembro de 2005, no valor de R$ Durante o exercício de 2006, a Total Fleet recebeu adiantamentos para futuro aumento de capital da controladora, no montante total de R$ Os adiantamentos foram efetuados com o objetivo de financiar a expansão da frota da Total Fleet. Em Reunião de Diretoria, realizada em 05 de fevereiro de 2007, foram propostos dividendos sobre o resultado de 2006 no valor total de R$ para deliberação da Assembléia Geral. (b) Franchising Brasil Em Assembléia Geral Extraordinária, realizada em 15 de fevereiro de 2006, foram deliberados dividendos sobre o resultado de 2005 no montante de R$2.769, pagos em 21 de fevereiro de Em Reuniões de Diretoria, realizadas em 09 de outubro de 2006 e 05 de fevereiro de 2007, foram propostos para deliberação da Assembléia Geral de Acionistas dividendos sobre o resultado de 2006 nos valores de R$1.230 (pagos em 10 de outubro de 2006) e R$929, respectivamente. (c) Car Rental Em Assembléia Geral Extraordinária, realizada em 13 de junho de 2006, foi efetuado aumento de capital no valor de R$1.000, a partir da capitalização de parte do saldo de contas a pagar da Car Rental para a controladora. Em Reunião de Diretoria, realizada em 05 de fevereiro de 2007, foram propostos dividendos sobre o resultado de 2006 no valor total de R$2.385, para deliberação da Assembléia Geral de Acionistas. 11 IMOBILIZADO (a) Compror A Sociedade mantém financiamentos na modalidade compror, em moeda estrangeira e nacional, com o objetivo de financiar a aquisição a prazo de veículos. As transações em moeda estrangeira foram contratadas com operações simultâneas de swap, trocando variação cambial por CDI. (b) Repasse de captação externa Em 30 de setembro de 2005, a Sociedade contratou operações nas modalidades Resolução BACEN 2770 e 3221, com o objetivo de financiar a compra de veículos. Estas operações possuíam vencimentos originais entre 2 e 3 anos, cujos valores totais de principal montavam em R$ Simultaneamente às operações da Resolução 2770 e 3221, a Sociedade contratou operações de swap com o objetivo de mitigar os riscos de exposição em moeda estrangeira e à variação do IGP-M, respectivamente. Em 11 de maio de 2006, a Sociedade antecipou a liquidação da operação contratada na modalidade de Resolução 3221 e respectivo contrato de swap. (c) Debêntures Em 17 de maio de 2005, a Sociedade registrou a emissão de debêntures junto à CVM, com liquidação financeira líquida de R$ em 20 de maio de As debêntures são simples, não conversíveis em ações, nominativas e escriturais, série única, com valor nominal unitário de R$10 (dez mil reais) na data de sua emissão, qual seja, 1º de abril de O prazo é de 5 anos para o principal, com pagamentos semestrais de juros equivalentes a 108,5% do CDI. A emissão de debêntures impõe certas restrições de endividamento, bem como certas hipóteses de vencimento antecipado, tais como: (a) pedido de falência; (b) declaração de vencimento antecipado ou inadimplemento de qualquer obrigação pecuniária da Sociedade em valor individual ou agregado igual ou superior a R$ (dez milhões de reais); (c) ocorrência de qualquer alteração na composição societária que venha a resultar na perda, transferência ou alienação do Poder de Controle da Emissora, pelos Fundadores (vide próximo parágrafo) da Emissora; (d) redução de capital da Sociedade e/ou recompra de suas próprias ações para cancelamento, exceto se previamente autorizadas pelos Debenturistas; (e) não-manutenção de índices financeiros apurados trimestralmente, com base nas demonstrações financeiras consolidadas da Sociedade: (i) o índice obtido da divisão da Dívida Líquida pelo EBITDA não deverá ser superior a 2,75; (ii) o índice obtido da divisão entre EBITDA pelas Despesas Financeiras Líquidas não deverá ser inferior a 2,50; (f) a atividade principal da Sociedade deixar de ser o aluguel de carros e atividades diretamente relacionadas a aluguel de carros; (g) deliberação ou distribuição de dividendos, juros sobre o capital próprio ou qualquer outra participação no lucro prevista no Estatuto da Sociedade, se estiver em mora com as obrigações previstas na Escritura de debenturistas, ressalvado, entretanto, o pagamento do dividendo mínimo obrigatório; e (h) transferência ou qualquer forma de cessão ou promessa de cessão a terceiros dos direitos e obrigações que respectivamente adquiriu e assumiu na Escritura, sem a prévia anuência do Agente Fiduciário. Em Assembléia Geral de Debenturistas, realizada em 20 de outubro de 2006, os acionistas aprovaram a alteração da alínea d da cláusula 4.13 da Escritura da 1ª Emissão de (d)prime Em 5 de outubro de 2006, foi firmado Contrato de Mútuo, com aditivos posteriores, entre a Prime e a Localiza no qual a Prime repassou à controladora o valor total de R$ O contrato tem prazo de dois anos, renovável automaticamente, com remuneração pro-rata-temporis pela variação do CDI acrescida de 1% a.m.. O pagamento dos juros ocorrerá juntamente com o principal. Em 31 de dezembro de 2006, o saldo desta operação é de R$17.138, registrado no exigível a longo prazo. (e) Cessão de direitos e obrigações Em 14 de março de 2005, a Localiza, a Total Fleet e a Prime, na qualidade de cedentes, e a Locapar, sociedade controlada pelos Fundadores, na qualidade de cessionária, celebraram um contrato através do qual as cedentes cederam e transferiram à Locapar a totalidade dos direitos decorrentes dos processos judiciais de natureza fiscal e previdenciária em que são autoras, envolvendo valor (não auditado) de R$ naquela data. Em contrapartida, a Locapar assumiu todas as obrigações pecuniárias incidentes sobre os processos judiciais, incluindo honorários advocatícios, correção ou revisão monetária, despesas, custas processuais, depósitos judiciais e extrajudiciais, multas ou outras penalidades. As cedentes comprometeram-se a dar prosseguimento aos processos judiciais, fornecendo aos advogados constituídos para o patrocínio das causas, todos os documentos e informações relevantes à condução dos processos e obtenção de decisões finais favoráveis. Ainda, observado o interesse no aproveitamento e compensação de créditos, as cedentes comprometeram-se a utilizar os créditos auferidos nos processos judiciais para fins de compensação com obrigações fiscais e, posteriormente, repassar à cessionária os valores correspondentes ao benefício obtido na compensação, deduzida uma taxa de administração de 3% do valor dos direitos auferidos nos processos judiciais que tenham sido efetivamente recebidos ou aproveitados mediante compensação com obrigações fiscais. Em 20 de maio de 2005, a Locapar cedeu parte substancial dos direitos para os sócios Fundadores, que assumiram a totalidade das obrigações pecuniárias supracitadas. Em 17 de fevereiro de 2006, a Localiza e controladas obtiveram ganho, transitado em julgado, no processo referente à COFINS sobre outras receitas, conforme instituído pela Lei 9.718/98, auferindo um direito à compensação de créditos no montante aproximado de R$ Em 31 de dezembro de 2006, o saldo a pagar é de R$1.260, registrado na rubrica de outros passivos circulantes. Em 21 de novembro de 2005, o ganho transitado em julgado, referente ao PIS sobre outras receitas, resultou em levantamento de depósito judicial no valor aproximado de R$1.907, recebido em 24 de novembro de 2006 e repassado aos sócios Fundadores. Controladora Consolidado Taxas Depreciação Depreciação anuais de Custo acumulada Líquido Líquido Custo acumulada Líquido Líquido depreciação Veículos (80.424) ( ) % Imóveis (504) (504) % Terrenos Benfeitorias em imóveis de terceiros (7.550) (7.550) Vide Nota 2 (e) Equipamentos de informática (4.559) (4.815) % Móveis e utensílios (2.828) (3.152) % Máquinas e equipamentos (1.121) (1.129) % Imobilizações em curso Outros (1.981) (2.181) % - 20% Total (98.967) ( ) Em 1996, a Sociedade alterou o critério de avaliação dos terrenos, passando de custo corrigido para valor de mercado, através de reavaliações periódicas. Em 2000 e 2004, seguindo orientações da CVM, foram procedidas novas reavaliações. Conforme laudos de avaliação, emitidos por empresas especializadas, foi utilizado o Método Comparativo de Dados do Mercado para a determinação dos valores reavaliados para os terrenos, registrando estes valores na respectiva rubrica no ativo imobilizado. Do montante total registrado na rubrica de terrenos, R$4.037 referem-se às reavaliações procedidas. 12 EMPRÉSTIMOS, FINANCIAMENTOS E DEBÊNTURES Contratação Vencimento Encargos Garantias Compror (a) - moeda nacional a a Juros de 1,0% a.a. a 1,9981% a.a % da variação Nota Promissória e Aval da do CDI e/ou Juros de 7,1% a.a. + variação da TJLP Localiza Compror (a) - moeda estrangeira a a Juros de 1,2066% a.a. a 2,4266% a.a % da Nota Promissória e Aval da variação do CDI Localiza Resolução (b) Variação cambial do Iene Nota Promissória Swap (Iene) (*) (*) Variação cambial do Iene versus 100% da variação do CDI + cupom de 1,3583% a.a. Resolução (b) Variação cambial do dólar + cupom de 5,6137% a.a. Nota Promissória Swap (US$) (*) (*) a Variação cambial do dólar + cupom de 5,9103% a.a versus 108% da variação do CDI Resolução (b) Variação do IGP-M + Juros de 9,5763% a.a. Aval da Total Fleet Swap (IGP-M) - - (*) - - (*) Variação do IGP-M + Juros de 9,8001% a.a. versus 107% da variação do CDI Debêntures - (c) ,5% do CDI Garantia flutuante Curto Prazo ( ) (70.304) ( ) ( ) Longo Prazo (*) Em 31 de dezembro de 2005, os swaps encontravam-se registrados pelo valor líquido R$987 no ativo realizável a longo prazo. Debêntures, de forma a redefinir que o poder de controle é caracterizado pela obtenção da maioria absoluta dos votos de acionistas presentes nas três últimas Assembléias Gerais, ainda que os sócios fundadores não sejam titulares das ações que lhes assegurem a maioria absoluta do capital votante. Em 31 de dezembro de 2006, a Administração da Sociedade entende que todas as cláusulas acima estão sendo cumpridas. As despesas incorridas com a emissão de debêntures, incluindo taxas, comissões e outros, totalizando R$4.080, foram classificadas como despesas pagas antecipadamente, sendo amortizadas linearmente pelo período total da dívida. Em 31 de dezembro de 2006, o valor a ser amortizado era de R$2.704, sendo R$832 classificados na rubrica de outros ativos circulantes (Nota 8). 13 FORNECEDORES Montadoras de veículos: Fiat General Motors Volkswagen Outras Serviço de manutenção e peças Aluguéis Outros Os saldos a pagar para as montadoras de veículos em 31 de dezembro de 2006 referemse a veículos comprados nos últimos meses do ano, sem incidência de encargos financeiros, e com vencimento substancial em janeiro e fevereiro de SALÁRIOS E ENCARGOS Honorários da Administração Provisão de férias Provisão para participação dos empregados nos resultados INSS FGTS Outros A Sociedade efetua pagamentos semestrais de participação nos resultados para os empregados de acordo com as suas categorias e avaliações de desempenho, classificados como custos ou despesas operacionais, conforme alocação funcional dos respectivos empregados.

7 Continuação... NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2006 E DE 2005 (Em milhares de reais, exceto se indicado de outra forma) 15 OUTROS PASSIVOS CIRCULANTES Receitas a realizar (Nota 21 (b)) Imposto de renda e contribuição social a pagar Outros impostos a recolher Adiantamentos de clientes Contas a pagar a controladas (Nota 10) Aluguéis a pagar Outros passivos PROVISÃO PARA CONTINGÊNCIAS (a) Provisões Constituídas Controladora Consolidado Depósitos Depósitos Depósitos Depósitos Provisão Judiciais Líquido Provisão Judiciais Líquido Provisão Judiciais Líquido Provisão Judiciais Líquido Finsocial (2.134) (2.134) (2.134) (2.134) 816 ISS sobre locações (3.555) (3.969) (3.555) (3.969) SESC/SENAC (539) (539) (698) (834) 281 SEST/SENAT (1.701) (1.701) (2.373) (2.304) Trabalhistas (2.016) (1.832) (2.069) (1.872) Previdenciárias (1.193) (998) (1.193) (998) 515 Cíveis (285) (194) (285) (194) Fiscais Outras (2.166) (2.166) (3.499) (3.495) 946 Total (13.589) (13.533) (15.806) (15.800) A Sociedade e suas controladas estão contestando judicialmente certas questões relativas principalmente a impostos e contribuições, tendo sido registradas provisões para contingências com base na opinião de seus assessores legais, para as quais existem prováveis riscos de perda, e para as obrigações legais. A Administração acredita que as provisões constituídas são suficientes para fazer face às perdas estimadas para essas contingências. As movimentações das provisões para contingências em 2006 é como segue: Saldos em Provisões constituídas Baixas de contingências... (305) (351) Encargos... (1.293) (2.944) Transferências... (3.331) (3.331) Depósitos judiciais... (56) (6) Saldos em O sumário das principais discussões é como segue: Finsocial - Entre 1988 e 1992, a Sociedade recolheu essa contribuição à alíquota de 0,5%, de acordo com a legislação então vigente. Durante esse período, a alíquota foi elevada gradualmente para 2%. Em 29 de julho de 1997, o Supremo Tribunal Federal exarou decisão no sentido de considerar constitucional a majoração das alíquotas para as empresas prestadoras de serviços, com a Sociedade constituindo provisão desse diferencial. Em julho de 1999, a Sociedade protocolou petição, conforme Lei de Anistia n 9.779/99, requerendo conversão em renda da União de parte dos depósitos existentes anteriormente, no valor de R$1.026, na medida em que tal montante representava a liquidação integral do débito de diferencial de alíquota após o cômputo dos benefícios da anistia. Apesar de o valor ter sido convertido para a União, em dezembro de 1999, a Localiza sofreu execução fiscal para cobrança da diferença entre o valor convertido em renda e o valor total da contingência, desconsiderando os benefícios da anistia. A Sociedade embargou a execução, alegando o direito à anistia. ISS sobre locações - A Sociedade e sua controlada Total Fleet questionam a incidência deste tributo sobre as operações de locação de bens móveis no período entre julho de 2001 e julho de Com a emissão da Lei Complementar 116/03, a locação de bens móveis foi excluída da lista de serviços sujeitos à incidência do ISS. À medida em que os processos obtiverem êxito e transitarem em julgado, as provisões remanescentes serão revertidas. SESC/SENAC - A Sociedade e suas controladas Franchising Brasil e Prime possuem questionamentos judiciais relativos a estas contribuições sobre os salários, visto não exercerem atividades comerciais. SEST/SENAT - A Sociedade e sua controlada Total Fleet possuem questionamentos judiciais relativos a estas contribuições sobre os salários, visto não exercerem atividades de transporte. Trabalhistas - A Sociedade e suas controladas são parte em vários processos trabalhistas relacionados, principalmente, ao reconhecimento de vínculo empregatício e ao pagamento de horas extras e seus respectivos encargos sociais. Alguns dos processos acima estão garantidos por cartas de fiança bancária no montante total de R$944 (R$690 em 2005). Cíveis - A Sociedade e suas controladas são parte em vários processos cíveis relacionados, principalmente, a reclamações de indenizações por danos causados a terceiros por veículos alugados. Alguns dos processos acima estão garantidos por cartas de fiança bancária no montante total de R$757 (R$1.320 em 2005). Fiscais e previdenciárias - A Sociedade e suas controladas são parte em diversos processos de natureza fiscal e previdenciária. Alguns dos processos previdenciários acima estão garantidos por cartas de fiança bancária no montante total de R$5.881 em 2006 e (b) Outros processos relevantes em andamento ICMS na transferência e venda de veículos - A Sociedade e algumas transportadoras de veículos por ela contratadas possuem processos administrativos e judiciais que se referem, basicamente, à incidência de ICMS nas transferências de veículos entre seus estabelecimentos, bem como na venda de veículos usados. A Sociedade não constitui provisão para fazer face a tais questionamentos em função das remotas chances de perda, conforme expectativa dos seus assessores legais, que se baseia em precedentes legais. Em alguns processos, a Sociedade apresenta cartas de fiança bancária para suspender a exigibilidade do crédito tributário da Fazenda, no montante total de R$1.686 em 2006 e ISS - A Sociedade possui diversas autuações que se referem, basicamente, à incidência de ISS sobre os faturamentos de reembolso de combustível cobrados dos clientes e descontos a eles concedidos. A Sociedade não constitui provisão para fazer face a tais questionamentos em função das remotas chances de perda, conforme expectativa dos seus assessores legais, que se baseia em decisões precedentes da Justiça. Em alguns processos, a Sociedade apresenta cartas de fiança bancária para suspender a exigibilidade do crédito tributário da Fazenda, no montante total de R$1.701 em 2006 e A Administração da Sociedade, baseada na opinião de seus assessores legais, não crê que a resolução de tais questões venha a impactar substancialmente a sua posição patrimonial ou seus resultados. Exceto pelas provisões acima, acredita-se que nenhuma outra provisão seja necessária. 17 IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL (a) Imposto de renda e contribuição social diferidos Diferenças intertemporais na dedutibilidade de provisões: Provisão para créditos de liquidação duvidosa Provisão de valores a pagar a fornecedores Provisão para contingências Outras Prejuízo fiscal e base negativa Curto prazo... (944) (1.013) (2.173) (2.890) Longo prazo A realização dos créditos diferidos de imposto de renda e contribuição social está condicionada a eventos futuros que irão tornar as provisões que lhe deram origem dedutíveis, nos termos da legislação fiscal em vigor. A Franchising Brasil e a Car Rental não constituem créditos tributários por terem adotado o regime de apuração fiscal pelo lucro presumido. (b) Imposto de renda e contribuição social - conciliação entre as despesas nominal e efetiva Despesa nominal... (44.019) (37.678) (55.159) (44.769) Ajustes à despesa nominal: Equivalência patrimonial Efeito de dedução dos juros sobre o capital próprio Incentivos fiscais Outros, líquidos... (267) 533 (1.112) Despesa efetiva... (11.058) (14.098) (43.663) (34.736) A Franchising Brasil e a Car Rental apuraram, até 31 de dezembro de 2006, os valores de R$736 e de R$958 a título de despesas com imposto de renda e contribuição social, respectivamente, recolhidos pelo método do lucro presumido. Em 2005, a Franchising Brasil apurou despesas no montante de R$812. Estes valores estão demonstrados na linha de outros do quadro acima. (c) Imposto de renda e contribuição social - efeitos no resultado Despesa corrente... (11.345) (10.853) (42.830) (32.540) Créditos fiscais sobre diferenças intertemporais (3.245) (833) (2.196) Despesa efetiva... (11.058) (14.098) (43.663) (34.736) (d) Provisão corrente Em 31 de dezembro de 2006, os valores de imposto de renda e contribuição social a recolher da Localiza, Total Fleet, Franchising Brasil, Franchising Internacional e Car Rental, nos montantes de R$925, R$2.185, R$172, R$4 e R$347, respectivamente, encontravam-se demonstrados líquidos das antecipações efetuadas no ano. Os valores de imposto de renda e contribuição social a recolher da Prime encontravam-se reduzindo as antecipações efetuadas no ano e estavam registrados na rubrica de impostos a recuperar, no montante de R$6. Em 31 de dezembro de 2005, os valores de imposto de renda e contribuição social a recolher da Total Fleet, Prime, Franchising Brasil e Car Rental do ano base de 2005, nos montantes de R$1.323, R$32, R$299 e R$5, respectivamente, encontravam-se demonstrados líquidos das antecipações efetuadas no ano. Os valores de imposto de renda e contribuição social a recolher da Localiza encontravam-se reduzindo as antecipações efetuadas no ano e estavam registrados na rubrica de impostos a recuperar, no montante de R$ Em 31 de dezembro de 2006 e de 2005, as alíquotas nominais de imposto de renda e contribuição social aplicáveis são: Imposto de renda... 15% Adicional de imposto de renda... 10% Contribuição social... 9% As declarações de rendimentos da Sociedade estão sujeitas à revisão e eventual lançamento adicional por parte das autoridades fiscais durante um prazo de cinco anos. Outros impostos, taxas e contribuições estão também sujeitas a essas condições, conforme legislação aplicável. 18 PATRIMÔNIO LÍQUIDO (a) Capital social Em 31 de dezembro de 2006, o capital social subscrito e integralizado é composto por ( em 2005) ações ordinárias nominativas sem valor nominal, totalizando R$ (R$ em 2005). O capital pode ser aumentado, por deliberação do Conselho de Administração, em até mais ações ordinárias. Em 20 de abril de 2006, a Localiza concluiu uma distribuição primária de ações, correspondendo a um aumento de capital de R$ Foi constituída reserva de ágio no montante de R$91.850, referentes ao montante recebido que excedeu o valor patrimonial da ação. O lote suplementar de ações teve seu exercício concluído em 05 de maio de 2006 e correspondeu ao aumento de capital de R$ Foi constituída reserva de ágio no montante de R$ Em 28 de abril e 20 de outubro de 2006, a Localiza efetuou a emissão primária de e de ações, respectivamente, em função do exercício dos direitos de opção de compra de ações, correspondendo a um aumento de capital de R$ O capital social era assim composto nas respectivas datas: Ações Ações Acionistas ordinárias % ordinárias % Controladores (*) 50, (*) 62,26 Ações em circulação , ,74 Conselho de Administração , , ,00 (*) Este número contempla ações cedidas por acionista controlador a instituição financeira com a finalidade de realizar operações como formador de mercado, conforme contrato de empréstimo diferenciado e de prestação de serviços. (b) Juros sobre o capital próprio A Sociedade procede periodicamente ao pagamento de juros sobre o capital próprio aos acionistas, objetivando o benefício fiscal da dedutibilidade de tais despesas de juros no cálculo do imposto de renda. Não é prática das controladas proceder ao pagamento de juros sobre o capital próprio. Em Reuniões do Conselho de Administração, foram deliberados pagamentos de juros sobre capital próprio, como segue: Data da Valor total Valor pago por Data da posição aprovação pago ação (em R$) acionária 27/06/ , /06/ /12/ , /12/2005 Total /03/ , /03/ /06/ , /06/ /07/ , /07/ /09/ , /10/ /12/ (*) 0, /12/2006 Total (*) Pagos em 23 de janeiro de (c) Dividendos O Estatuto Social prevê que, do resultado apurado em cada exercício social, ajustado na forma da Lei, 25% serão distribuídos como dividendos mínimos obrigatórios. Por deliberação dos acionistas reunidos em Assembléia Geral, parcela do lucro líquido do exercício poderá ser retida conforme previsão contida em orçamento de capital aprovado pela Assembléia. A Sociedade poderá, ainda, destinar até 75% do lucro líquido ajustado para reserva estatutária de lucros denominada reserva de expansão. Em 31 de dezembro de 2006, foram propostos para deliberação da Assembléia Geral Ordinária dividendos a serem distribuídos, referentes aos lucros retidos em anos anteriores, no valor de R$ Do lucro do exercício, foram propostos dividendos no valor de R$ Os dividendos foram calculados como segue: Lucro líquido do exercício, da controladora Reserva legal (5%)... (5.921) (4.836) Lucro líquido do exercício ajustado Dividendos mínimos obrigatórios (25%) Dividendos e juros sobre o capital próprio: Dividendos propostos Juros sobre o capital próprio Imposto de renda na fonte sobre juros sobre o capital próprio... (5.201) (3.564) Total Percentual sobre o lucro líquido do exercício ajustado... 95,4% 29,0% Dividendos e juros sobre o capital próprio por ação (em R$) 1,60 0,42 Em 31 de dezembro de 2005, a Administração da Sociedade propôs e foi aprovada na Assembléia Geral Ordinária e Extraordinária de 26 de abril de 2006, a destinação dos lucros acumulados, no montante de R$ , para a Reserva de Retenção de Lucros, para utilização em Projeto de Investimento, conforme orçamento de capital preparado pela Administração da Sociedade, no sentido de prover recursos para a expansão dos negócios sociais. (d) Plano de opções de compra de ações A Sociedade patrocinou plano de opções de compra de ações ordinárias nominativas para certos empregados e diretores. Em outubro de 2006, foram exercidas as últimas opções. A movimentação no ano de 2006 é como segue: Início do período Exercício Final do período Opções Preço de Opções Mês Elegíveis Opções Elegíveis exercidas exercício Elegíveis existentes Dez/ Jun/ R$9, Out/ R$9, O preço de opções era corrigido anualmente pelo IGP-M a partir da data de concessão, em abril de cada ano. Em Reunião do Conselho de Administração, realizada em 28 de abril de 2006, foi deliberada a criação de um novo Plano de Outorga de Opção de Compra de Ações, a ser concedido aos colaboradores elegíveis a partir de Em 31 de dezembro de 2006, a Localiza e suas controladas não possuem outras políticas de benefícios a empregados, além do plano de opções de compra de ações (mencionado nesta nota explicativa) e a participação dos empregados nos resultados (mencionada na Nota 14). 19 DESPESAS FINANCEIRAS, LÍQUIDAS Receitas de juros Despesas de juros... (71.580) ( ) (73.209) ( ) Variações monetárias e cambiais sobre ativos... 1 (10.492) (88) (43.148) Variações monetárias e cambiais sobre passivos... (13.875) (10.568) (13.870) Outros... (940) 887 (1.057) 947 (64.890) (65.656) (64.347) (70.904) 20 INSTRUMENTOS FINANCEIROS A Sociedade, por ser uma empresa de capital intensivo, depende da liquidez do mercado para financiar suas necessidades de recursos ao menor custo financeiro. Para atender as suas necessidades de fluxo de caixa, a Sociedade financia-se através da emissão de títulos de longo prazo e de captações de curto prazo na modalidade de Compror. Buscando reduzir os custos financeiros de suas captações de recursos, a Sociedade tem contratado operações em moeda estrangeira, vinculadas a operações de swap referenciadas em CDI. Essas operações estão casadas em termos de valor, prazos e taxas de juros. (a) Valor de mercado dos instrumentos financeiros Em 31 de dezembro de 2006 e de 2005, o valor de mercado dos instrumentos financeiros da Sociedade e controladas, calculado utilizando-se taxas de juros correntes, disponíveis para operações com condições e vencimentos similares, aproxima-se do valor contábil, exceto pelos seguintes itens, cujos valores de mercado foram calculados com base em suas cotações nas datas dos balanços: Consolidado Saldo Valor de Saldo Valor de contábil mercado contábil mercado Empréstimos e financiamentos: Resoluções 2770 (Nota 12 (b))... (86.494) (85.921) (94.332) (93.497) Swap... (18.037) (20.060) Resolução 3221 (Nota 12 (b)) (51.690) (51.422) Swap (639) (907) 21 OUTRAS INFORMAÇÕES (a) Leasing - Em 27 de junho de 2005, a empresa concluiu operação de leasing de uma aeronave 550 Bravo, de fabricação da Cessna. A operação foi fechada com a AVN Air LLC. A referida aeronave é utilizada exclusivamente a serviço da Administração da Sociedade, facilitando o acesso às filiais localizadas em todo o território brasileiro. O prazo do contrato é de 5 anos e os pagamentos anuais são de US$463 mil. (b) Acordo de Cooperação Comercial - Em 29 de setembro de 2006, a controlada Prime celebrou Acordo de Cooperação Comercial com o Banco do Brasil S.A.. Por meio desse acordo, a Prime concedeu ao Banco do Brasil direitos de exclusividade nos financiamentos de carros usados da Localiza e controladas, vendidos nos locais de venda, bem como no oferecimento de outros produtos relacionados. O acordo entrou em vigor na data da assinatura e possui prazo até 28 de fevereiro de O acordo prevê também ao Banco do Brasil o acesso aos locais de venda, a fim de promover a parceria, ações promocionais e participações conjuntas em eventos destinados à venda de carros desmobilizados da frota da Localiza e controladas. Pela exclusividade no direcionamento dos financiamentos de carros, a Prime fez juz a uma remuneração líquida de R$22.008, que foram recebidos em 2006 e registrados na rubrica receitas a realizar, líquidos dos impostos incidentes. Adicionalmente, o Banco do Brasil procederá a pagamentos mensais, conforme termos do acordo, pela intermediação dos financiamentos e outros produtos relacionados. 22 INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES (a) Demonstração do fluxo de caixa A demonstração do fluxo de caixa objetiva propiciar informações relevantes sobre as movimentações de entradas e saídas de caixa nos exercícios, apresentando o fluxo de caixa oriundo ou aplicado nas atividades operacionais, de investimentos e de financiamentos. (*) (*) FLUXO DE CAIXA DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS: Lucro líquido do exercício Ajustes para conciliar o resultado às disponibilidades geradas pelas atividades operacionais: Depreciações e amortizações Valor residual dos veículos vendidos Baixa de veículos por roubo (Constituição) reversão de crédito tributário... (287) Constituição (reversão) de provisão para créditos de liquidação duvidosa.. (15) 441 (446) 578 Constituição (reversão) de provisão para contingências (2.233) (2.012) 284 Variações monetárias e cambiais, líquidas... (8.225) (38.034) (8.144) (31.986) Perdas (ganhos) em derivativos (5.749) Equivalência patrimonial... (61.750) (42.343) - - Outros... - (2.088) (314) (2.465) (Aumento) Redução dos ativos Contas a receber... (34.907) (26.087) (41.006) (39.091) Depósitos judiciais... (546) (1.725) (670) (3.498) Impostos a recuperar... (1.032) (8.956) (2.019) (8.986) Juros sobre aplicação em títulos e valores mobiliários... (4.393) - (4.530) - Outros... (14.254) (9.836) (932) (5.485) Aumento (Redução) dos passivos Fornecedores (18.950) (18.817) Salários e encargos sociais Impostos a recolher Juros sobre empréstimos, financiamentos e demais passivos... (4.919) (6.767) Receitas a realizar Outros Fluxo líquido gerado pelas atividades operacionais FLUXO DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS: Aplicações em títulos e valores mobiliários: - Aplicações... ( ) - ( ) - - Resgates Veículos operacionais: - Aquisição de veículos... ( ) ( ) ( ) ( ) Aquisições de outros imobilizados, líquidas... (30.375) (26.616) (31.185) (27.974) Aquisição de franqueados... (1.502) - (1.502) - Cancelamento de contratos de derivativos... (3.074) ( ) (3.074) (66.160) Integralização de capital em controladas... - (834) - - Adiantamentos para futuro aumento de capital... (50.041) (12.674) - - Dividendos de controladas Fluxo líquido aplicado nas atividades de investimentos... ( ) ( ) ( ) ( ) FLUXO DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTOS: Empréstimos e Financiamentos: - Captações Amortizações... ( ) ( ) ( ) ( ) Debêntures: - Captações Integralização de capital Ágio na subscrição de ações Dividendos... (5.595) (4.000) (5.595) (4.000) Juros sobre o capital próprio... (38.665) (12.016) (38.665) (12.016) Transações entre partes relacionadas: - Empréstimos com empresa controlada Fluxo líquido gerado pelas atividades de financiamentos Fluxo de caixa aplicado no exercício... (43.397) ( ) (40.653) ( ) Redução nas disponibilidades No início do exercício No final do exercício (43.397) ( ) (40.653) ( ) Divulgação suplementar às informações do fluxo de caixa: Caixa pago durante o exercício referente a: Juros Imposto de renda e contribuição social (*) O fluxo de caixa de 2005 foi reclassificado para melhor apresentação.

8 Continuação... NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2006 E DE 2005 (Em milhares de reais, exceto se indicado de outra forma) DIRETORIA (b) Balanço social Salim Mattar Presidente Consolidado 1. Base de cálculo dos indicadores sociais Receita Líquida (RL) Resultado Operacional (RO) Folha de pagamento bruta (FPB) Indicadores Sociais Internos % sobre % sobre % sobre % sobre Valor FPB RL Valor FPB RL Alimentação % 0% % 0% Encargos sociais compulsórios % 2% % 1% Saúde % 0% % 0% Capacitação e desenvolvimento profissional % 0% % 0% Creches ou auxílio-creche % 0% 82 0% 0% Participação nos lucros ou resultados % 1% % 1% Outros % 0% % 0% Total - Indicadores sociais internos % 3% % 2% 3. Indicadores Sociais Externos % sobre % sobre % sobre % sobre Valor RO RL Valor RO RL Educação % 0% 12 0% 0% Cultura % 0% 669 0% 0% Outros % 0% 135 0% 0% Total das contribuições para a sociedade % 0% 816 0% 0% Tributos (excluídos encargos sociais) % 8% % 9% Total - Indicadores sociais externos % 8% % 9% 4. Indicadores do corpo funcional (não auditados) Nº de empregados(as) ao final do período Nº de admissões durante o período Nº de empregados(as) terceirizados(as) Nº de estagiários(as) Nº de empregados(as) acima de 45 anos Nº de mulheres que trabalham na empresa % de cargos de chefia ocupados por mulheres... 51,82% 52,87% Nº de negros(as) que trabalham na empresa % de cargos de chefia ocupados por negros(as)... 30,76% 30,36% Nº de portadores(as) de deficiência ou necessidades especiais Informações relevantes quanto ao exercício da cidadania empresarial (não auditadas) 2006 Metas 2007 Relação entre a maior e a menor remuneração na empresa 41 (*) 41 (*) Número total de acidentes de trabalho Os projetos sociais e ambientais desenvolvidos pela empresa foram definidos por ( ) direção ( ) direção e (x) todos(as) ( ) direção ( ) direção e (x) todos(as) gerências empregados(as) gerências empregados(as) - Os padrões de segurança e salubridade no ambiente de trabalho foram definidos por ( ) direção e ( ) todos(as) (x) todos(as) ( ) direção e ( ) todos(as) (x) todos(as) gerências emprega- + Cipa gerências emprega- + Cipa dos(as) dos(as) - Quanto à liberdade sindical, ao direito de negociação coletiva e à representação interna dos(as) trabalhadores(as), a empresa ( ) não se (x) segue as ( ) incentiva ( ) não se (x) seguirá as ( ) incentivará e envolve normas da OIT e segue a OIT envolverá normas da OIT seguirá a OIT - A participação dos lucros ou resultados contempla ( ) direção ( ) direção (x) todos(as) ( ) direção ( ) direção e (x) todos(as) e gerências empregados(as) gerências empregados(as) - Na seleção dos fornecedores, os mesmos padrões éticos e de responsabilidade social e ambiental adotados pela empresa (x) não são ( ) são sugeridos ( ) são exigidos (x) não serão ( ) serão ( ) serão considerados considerados sugeridos exigidos - Quanto à participação de empregados(as) em programas de trabalho voluntário, a empresa ( ) não se ( ) apóia (x) organiza ( ) não se ( ) apóia (x) organienvolve e incentiva envolverá zará e incentivará - Número total de reclamações e críticas de consumidores(as) Na empresa No Procon Na Justiça Na empresa No Procon Na Justiça (**) (**) NA NA - % de reclamações e críticas atendidas ou solucionadas Na empresa No Procon Na Justiça Na empresa No Procon Na Justiça (**) 61,2% 60,3% (**) NA NA 6. Distribuição do Valor Adicionado Valor Adicionado total a distribuir Governo 26,4% Governo 22,6% Colaboradores 18,9% Colaboradores 14,0% Acionistas 27,6% Acionistas 7,9% Terceiros 25,6% Terceiros 38,1% Retido 1,5% Retido 17,4% (*) Para o cálculo da relação entre a maior e a menor remuneração na empresa foram utilizados os salários da matriz (Belo Horizonte). (**) A área de assistência a clientes atende ligações referentes a problemas mecânicos, acidentes, dúvidas em relação à fatura, bem como elogios e reclamações. A Sociedade não dispõe da quantidade de ligações que se referem somente a reclamações. Antônio Cláudio Brandão Resende Eugênio Pacelli Mattar Aristides Luciano de Azevedo Newton Vice-Presidentes Roberto Mendes Diretor de Finanças e de Relações com Investidores Eugênia Maria Rafael de Oliveira Daltro Barbosa Leite Marco Antônio Martins Guimarães Silvio Guerra Paulo Henrique de Almeida Pires Luiz Antonio Costa Farias Luiz Mauricio Penna João Alberto Mazoni Andrade Valdiney Cesário Ferreira Cláudio Luciano Marques Diretores Cláudia Leão Controller Mauro Antonio de Figueiredo Contador - CRC/MG /O PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES Aos Acionistas e Conselho de Administração da Localiza Rent a Car S.A. Belo Horizonte - MG 1. Examinamos os balanços patrimoniais, individuais (controladora) e consolidados, da Localiza Rent a Car S.A. e controladas, levantados em 31 de dezembro de 2006 e de 2005, e as respectivas demonstrações dos resultados, das mutações do patrimônio líquido (controladora) e das origens e aplicações de recursos correspondentes aos exercícios findos naquelas datas, elaborados sob a responsabilidade de sua Administração. Nossa responsabilidade é a de expressar uma opinião sobre essas demonstrações financeiras. 2. Nossos exames foram conduzidos de acordo com as normas brasileiras de auditoria e compreenderam: (a) o planejamento dos trabalhos, considerando a relevância dos saldos, o volume de transações e o sistema contábil e de controles internos da Sociedade e controladas; (b) a constatação, com base em testes, das evidências e dos registros que suportam os valores e as informações contábeis divulgados; e (c) a avaliação das práticas e das estimativas contábeis mais representativas adotadas pela Administração da Sociedade e controladas, bem como da apresentação das demonstrações financeiras tomadas em conjunto. 3. Em nossa opinião, as demonstrações financeiras referidas no parágrafo 1 acima representam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira, individual e consolidada, da Localiza Rent a Car S.A. e controladas em 31 de dezembro de 2006 e de 2005, os resultados de suas operações, as mutações de seu patrimônio líquido (controladora) e as origens e aplicações de seus recursos correspondentes aos exercícios findos naquelas datas, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil. 4. Nossos exames foram conduzidos com o objetivo de emitir parecer sobre as demonstrações financeiras básicas referidas no parágrafo 1, tomadas em conjunto. A demonstração do fluxo de caixa, individual e consolidada, e o balanço social consolidado, que estão sendo apresentados para propiciar informações complementares sobre a Sociedade, não são requeridos como parte integrante das demonstrações financeiras básicas, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil. A demonstração do fluxo de caixa e o balanço social foram submetidos aos mesmos procedimentos de auditoria descritos no parágrafo 2 e, em nossa opinião, estão adequadamente apresentados, em todos os seus aspectos relevantes, em relação às demonstrações financeiras básicas correspondentes aos exercícios findos em 31 de dezembro de 2006 e de 2005, tomadas em conjunto. Belo Horizonte, 28 de fevereiro de 2007 DELOITTE TOUCHE TOHMATSU Auditores Independentes CRC-2SP /O-8 F/MG Walmir Bolgheroni Contador CRC-SP /O-9 T/MG

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e Fundo de Investimento Imobiliário Península Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 3 Balanços patrimoniais em 31 de dezembro Ativo 2009 2008

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.)

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2008 2007 Passivo e patrimônio líquido 2008 2007 Circulante Circulante Bancos 3 14 Rendimentos a distribuir 3.599 2.190 Aplicações financeiras de renda fixa

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 14 de maio de 2012 - A Unidas S.A. anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto quando indicado o contrário.

Leia mais

LOCALIZA RENT A CAR S.A.

LOCALIZA RENT A CAR S.A. LOCALIZA RENT A CAR S.A. 2ª Emissão Pública de Debêntures Junho 2007 1 Agenda A Localiza Rent a Car Oportunidades de crescimento e Vantagens competitivas Informações Financeiras e Operacionais A Emissão

Leia mais

A T I V O S LOCALIZA RENT A CAR S.A. BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E DE 2013 (Em milhares de reais R$)

A T I V O S LOCALIZA RENT A CAR S.A. BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E DE 2013 (Em milhares de reais R$) LOCALIZA RENT A CAR S.A. BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E DE 2013 (Em milhares de reais R$) Ativos circulantes A T I V O S Nota 31/12/14 31/12/13 31/12/14 31/12/13 Caixa e equivalentes

Leia mais

Resultados 1T07 10 de maio de 2007

Resultados 1T07 10 de maio de 2007 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 102% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 32% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 1T07. As demonstrações financeiras da Companhia são elaboradas

Leia mais

Divulgação de Resultados do 4T13 e 2013

Divulgação de Resultados do 4T13 e 2013 R$ milhões R$ milhões R$ milhões R$ milhões Divulgação de Resultados do 4T13 e 2013 As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto quando indicado o contrário e, a partir de 2011,

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e Fundo de Investimento Imobiliário Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2009 2008 Passivo e patrimônio

Leia mais

LOCALIZA RENT A CAR S.A.

LOCALIZA RENT A CAR S.A. Informações Trimestrais 30 de setembro de 2013 Localiza LOCALIZA RENT A CAR S.A. CNPJ/MF 16.670.085/0001-55 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço

Leia mais

Localiza Rent a Car S.A. Apresentação de resultados de 2006 (R$ milhões - USGAAP)

Localiza Rent a Car S.A. Apresentação de resultados de 2006 (R$ milhões - USGAAP) Localiza Rent a Car S.A. Apresentação de resultados de 2006 (R$ milhões - USGAAP) 0 Destaques 2006: Crescimento com rentabilidade (R$ milhões, USGAAP) Frota média alugada Taxa de utilização aluguel de

Leia mais

Earnings Release 1T15

Earnings Release 1T15 Santo André, 05 de maio de 2015: A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01896-1 MEHIR HOLDINGS S.A. 04.310.392/0001-46 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01896-1 MEHIR HOLDINGS S.A. 04.310.392/0001-46 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/25 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Divulgação Externa O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO

Leia mais

Divulgação de Resultados 3T05

Divulgação de Resultados 3T05 Localiza Anuncia EBITDA de R$70,8 milhões no 3T05 Receita Líquida cresce 49,1% e EBITDA cresce 31,1% Belo Horizonte, 8 de novembro de 2005 - A Localiza Rent A Car S.A. (Bovespa: RENT3), a maior rede de

Leia mais

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas)

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) Para maiores informações, contatar: Daniel de Andrade Gomes TELEFÔNICA

Leia mais

Niterói Administradora de Imóveis S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Niterói Administradora de Imóveis S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Niterói Administradora de Imóveis S/A Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Em 30 de Junho de 2007 e em 31 de Dezembro de 2006, 2005 e 2004 Parecer dos auditores independentes

Leia mais

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Brito Amoedo Imobiliária S/A Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Em 30 de Junho de 2007 e em 31 de Dezembro de 2006, 2005 e 2004 Parecer dos auditores independentes

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2014 - Encalso Participações em Concessões S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2014 - Encalso Participações em Concessões S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006.

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. São Paulo, 28 de fevereiro de 2007 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia seu resultado

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - UNIDAS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - UNIDAS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

00009-4 PANATLANTICA SA 92.693.019/0001-89

00009-4 PANATLANTICA SA 92.693.019/0001-89 01 - CONTEXTO OPERACIONAL A Companhia, com sede em Gravataí (RS) e unidade industrial em Glorinha (RS), tem por objeto a industrialização, comércio, importação, exportação e beneficiamento de aços e metais,

Leia mais

Índice. e. Fontes de financiamento para capital de giro e para investimentos em ativos nãocirculantes

Índice. e. Fontes de financiamento para capital de giro e para investimentos em ativos nãocirculantes Formulário de Referência Item 10 Comentário dos Diretores Índice 10.1 Comentários dos diretores 01 a. Condições financeiras e patrimoniais gerais 01 b. Estrutura de capital e possibilidade de resgate de

Leia mais

LOCALIZA RENT A CAR S.A.

LOCALIZA RENT A CAR S.A. LOCALIZA RENT A CAR S.A. Informações e Documentos para Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária de abril de 2011 (conforme art. 9 da Instrução CVM 481/09) 1 Localiza Localiza Rent a Car S.A. Em atendimento

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 13 de maio de 2013 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto

Leia mais

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11)

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11) QUALICORP REGISTRA CRESCIMENTO DO TRIMESTRE NO NÚMERO DE BENEFICIÁRIOS DE 18,5%, RECEITA LÍQUIDA DE 43,9%, EBITDA AJUSTADO DE 36,6% EM RELAÇÃO AO 2T10 1 São Paulo, 12 de agosto de 2011. A QUALICORP S.A.

Leia mais

Release de Resultado 3T08

Release de Resultado 3T08 PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$75,0 MILHÕES OU R$0,33 POR AÇÃO NO E R$211,6 MILHÕES OU R$0,92 POR AÇÃO NO 9M08. São Paulo, 7 de Novembro de 2008 Porto Seguro S.A. (BOVESPA: PSSA3), anuncia os

Leia mais

Localiza Rent a Car S.A. Apresentação dos resultados do 1T07 (R$ milhões - USGAAP)

Localiza Rent a Car S.A. Apresentação dos resultados do 1T07 (R$ milhões - USGAAP) Localiza Rent a Car S.A. Apresentação dos resultados do 1T07 (R$ milhões - USGAAP) 1 Plataforma integrada de negócios 145 agências 23.825 carros 1.000.000 indivíduos 14.000 corporações 1.828 colaboradores

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2012 - COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2012 - COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 4 Balanço Patrimonial Passivo 6 Demonstração do Resultado 9 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15 Santo André, 05 de Agosto de 2015: CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

Relatório da Administração Dommo 2014

Relatório da Administração Dommo 2014 Relatório da Administração Dommo 2014 A Administração da Dommo Empreendimentos Imobiliários S.A. apresenta o Relatório da Administração e as correspondentes Demonstrações Financeiras referentes aos exercícios

Leia mais

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A.

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A. Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo Passivo e patrimônio líquido Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 17.488 25.888 Fornecedores e outras obrigações 17.561 5.153 Contas a receber

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 7 (IASB) PRONUNCIAMENTO Conteúdo Item OBJETIVO

Leia mais

Graficamente, o Balanço Patrimonial se apresenta assim: ATIVO. - Realizável a Longo prazo - Investimento - Imobilizado - Intangível

Graficamente, o Balanço Patrimonial se apresenta assim: ATIVO. - Realizável a Longo prazo - Investimento - Imobilizado - Intangível CONTABILIDADE GERAL E GERENCIAL AULA 03: ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS TÓPICO 02: BALANÇO PATRIMONIAL. É a apresentação padronizada dos saldos de todas as contas patrimoniais, ou seja, as que representam

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 30

Leia mais

Informações Trimestrais Unidas S.A. e Empresas Controladas. 31 de março de 2014 e 2013

Informações Trimestrais Unidas S.A. e Empresas Controladas. 31 de março de 2014 e 2013 Informações Trimestrais Unidas S.A. e Empresas Controladas 31 de março de 2014 e 2013 Unidas S.A. e Empresas Controladas InformaçõesTrimestrais 31 de março de 2014 e 2013 Índice Comentário de desempenho

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12 São Paulo, 15 de agosto de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do segundo

Leia mais

Salus Infraestrutura Portuária S.A.

Salus Infraestrutura Portuária S.A. Salus Infraestrutura Portuária S.A. Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício Findo em 31 de Dezembro de 2014 e Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Deloitte

Leia mais

Demonstrações Financeiras UPCON SPE 17 Empreendimentos Imobiliários S.A.

Demonstrações Financeiras UPCON SPE 17 Empreendimentos Imobiliários S.A. Demonstrações Financeiras UPCON SPE 17 Empreendimentos Imobiliários S.A. 31 de dezembro de 2014 com o relatório dos auditores independentes Demonstrações financeiras Índice Relatório dos auditores independentes

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Prezado Cooperado, Em 2012 a economia brasileira apresentou forte desaceleração, tendo uma das mais baixas taxas de crescimento da América Latina, inferior até as pessimistas

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2012 - BPMB I Participações S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2012 - BPMB I Participações S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Demonstrações Financeiras Consolidadas Pro Forma. GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A.

Demonstrações Financeiras Consolidadas Pro Forma. GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A. Demonstrações Financeiras Consolidadas Pro Forma GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A. com Parecer dos Auditores Independentes DFC-81 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS CONSOLIDADAS PRO FORMA Índice Parecer dos Auditores

Leia mais

A companhia permanece com o objetivo de investir seus recursos na participação do capital de outras sociedades.

A companhia permanece com o objetivo de investir seus recursos na participação do capital de outras sociedades. RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Apresentamos as Demonstrações Financeiras da Mehir Holdings S.A. referente ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2004 e as respectivas Notas

Leia mais

MBK Securitizadora S.A. Relatório sobre as demonstrações financeiras Período de 13 de abril de 2012 (Data de constituição da Companhia) a 31 de

MBK Securitizadora S.A. Relatório sobre as demonstrações financeiras Período de 13 de abril de 2012 (Data de constituição da Companhia) a 31 de MBK Securitizadora S.A. Relatório sobre as demonstrações financeiras Período de 13 de abril de 2012 (Data de constituição da Companhia) a 31 de dezembro de 2012 MBK Securitizadora S.A. Demonstrações Financeiras

Leia mais

IESA ÓLEO & GÁS S.A. Demonstrações Financeiras período findo em 30 de setembro de 2009 e 31 de dezembro de 2008

IESA ÓLEO & GÁS S.A. Demonstrações Financeiras período findo em 30 de setembro de 2009 e 31 de dezembro de 2008 Demonstrações Financeiras período findo em 30 de setembro de 2009 e 31 de dezembro de 2008 Demonstrações Financeiras período findo em 30 de setembro de 2009 e 31 de dezembro de 2008 Conteúdo Balanços Patrimoniais

Leia mais

Apresentação Investidores

Apresentação Investidores Apresentação Investidores Abril de 2011 Aviso Importante Esse material pode conter previsões de eventos futuros.tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia, e envolve riscos

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 e 2008. (Em milhares de reais)

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 e 2008. (Em milhares de reais) NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 e 2008 (Em milhares de reais) NOTA 1 - CONTEXTO OPERACIONAL A Seguradora está autorizada a operar em seguros do

Leia mais

Desempenho Econômico- Financeiro 1T15

Desempenho Econômico- Financeiro 1T15 Desempenho Econômico- Financeiro 1T15 Mensagem da Administração Senhores (as) Acionistas: Conforme mencionado no final do exercício de 2014, concluímos com pleno sucesso o processo que converteu em capital

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2015 - SUL AMERICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2015 - SUL AMERICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 1- MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO A Localiza teve um ano excepcional em 2010. Nossa flexível plataforma de negócios apresentou um consistente crescimento no volume de diárias, receitas,

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 5 Balanço Patrimonial Passivo 9 Demonstração do Resultado 12 Demonstração do Resultado

Leia mais

Divulgação de Resultados 2014

Divulgação de Resultados 2014 São Paulo - SP, 10 de Fevereiro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity

Leia mais

Reestruturação operacional reduz os custos e as despesas operacionais, proporcionando Ebitda de R$ 2,4 milhões.

Reestruturação operacional reduz os custos e as despesas operacionais, proporcionando Ebitda de R$ 2,4 milhões. Última Cotação em 30/09/2013 FBMC4 - R$ 43,90 por ação Total de Ações: 726.514 FBMC3: 265.160 FBMC4: 461.354 Valor de Mercado (30/09/2013): R$ 31.893,9 milhões US$ 14.431,7 milhões São Bernardo do Campo,

Leia mais

EARNINGS RELEASE 1T12

EARNINGS RELEASE 1T12 São Paulo, 16 de maio de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do 1º trimestre

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T15

Divulgação de Resultados 1T15 São Paulo - SP, 06 de Maio de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

CURSO DE CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA

CURSO DE CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA www.editoraferreira.com.br CURSO DE CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA Professor Humberto Fernandes de Lucena 6.1. Balanço Patrimonial Desde o início de nosso curso, vimos tratando sobre Balanço Patrimonial apenas

Leia mais

Notas Explicativas. Armando Madureira Borely armando.borely@globo.com

Notas Explicativas. Armando Madureira Borely armando.borely@globo.com CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Home page: www.crc.org.br - E-mail: cursos@crcrj.org.br Notas Explicativas Armando Madureira Borely armando.borely@globo.com (Rio de Janeiro)

Leia mais

EBITDA cresce 10,8% no 3T15 e Margem EBITDA atinge 57,9%

EBITDA cresce 10,8% no 3T15 e Margem EBITDA atinge 57,9% Resultados 3T15 EBITDA cresce 10,8% no 3T15 e Margem EBITDA atinge 57,9% Belo Horizonte, 10 de novembro de 2015 - A Companhia de Locação das Américas (Locamerica) (BM&FBOVESPA: LCAM3) divulga seus resultados

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 4T14

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 4T14 VISÃO GERAL DA COMPANHIA A Iochpe-Maxion é uma companhia global, líder mundial na produção de rodas automotivas, um dos principais produtores de componentes estruturais automotivos nas Américas e também

Leia mais

FAPAN Faculdade de Agronegócio de Paraíso do Norte

FAPAN Faculdade de Agronegócio de Paraíso do Norte BALANÇO PATRIMONIAL 1. CRITÉRIO DE DISPOSIÇÃO DAS CONTAS NO ATIVO E NO PASSIVO (ART. 178 DA LEI 6.404/76): a. No ativo, as contas serão dispostas em ordem decrescente de grau de liquidez dos elementos

Leia mais

ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANOPOLIS

ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANOPOLIS ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANOPOLIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E DE 2013 E RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANOPOLIS

Leia mais

BR Towers SPE1 S.A. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2012 e relatório dos auditores independentes

BR Towers SPE1 S.A. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2012 e relatório dos auditores independentes Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2012 e relatório dos auditores independentes Demonstração do resultado Exercício/período findo em 31 de dezembro Receita líquida (Nota 14) 13.913 Custo

Leia mais

Earnings Release 1s14

Earnings Release 1s14 Earnings Release 1s14 1 Belo Horizonte, 26 de agosto de 2014 O Banco Bonsucesso S.A. ( Banco Bonsucesso, Bonsucesso ou Banco ), Banco múltiplo, de capital privado, com atuação em todo o território brasileiro

Leia mais

11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS

11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS 1 ATIVO 1 11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS 1113 BANCOS CONTA DEPÓSITOS 11131 BANCOS CONTA DEPÓSITOS - MOVIMENTO

Leia mais

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. com Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Demonstrações financeiras Índice Relatório

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A. LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

TRX Securitizadora de Créditos Imobiliários S.A.

TRX Securitizadora de Créditos Imobiliários S.A. Balanços patrimoniais em 31 de dezembro (Em Reais) (reclassificado) (reclassificado) Ativo Nota 2012 2011 Passivo Nota 2012 2011 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 4 61.664 207.743 Fornecedores

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2008 e 4T08 Cemig D

EARNINGS RELEASE 2008 e 4T08 Cemig D EARNINGS RELEASE 2008 e 4T08 Cemig D (Em milhões de reais, exceto se indicado de outra forma) --------- Lucro do Período A Cemig Distribuição apresentou, no exercício de 2008, um lucro líquido de R$709

Leia mais

Earnings Release 4T14

Earnings Release 4T14 Santo André, 05 de fevereiro de 2015: A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo da América Latina, informa aos seus acionistas e demais participantes

Leia mais

Demonstrações Financeiras Auditadas Unidas S.A. e Empresas Controladas. 31 de dezembro de 2008 e 2007 com Parecer dos Auditores Independentes

Demonstrações Financeiras Auditadas Unidas S.A. e Empresas Controladas. 31 de dezembro de 2008 e 2007 com Parecer dos Auditores Independentes Demonstrações Financeiras Auditadas Unidas S.A. e Empresas Controladas com Parecer dos Auditores Independentes Demonstrações financeiras auditadas Índice Parecer dos auditores independentes... 1 Demonstrações

Leia mais

PATACÃO DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA.

PATACÃO DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. 1. CONTEXTO OPERACIONAL A Patacão Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. ( Distribuidora ) tem como objetivo atuar no mercado de títulos e valores mobiliários em seu nome ou em nome de terceiros.

Leia mais

INDICADORES FINANCEIROS

INDICADORES FINANCEIROS Relatório 2014 Um Olhar para o Futuro DESEMPENHO ECONÔMICO ECONÔMICA www.fibria.com.br/r2014/desempenho-economico/ 126 INDICADORES FINANCEIROS A Fibria encerrou 2014 com lucro líquido de R$ 163 milhões,

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário - FII Top Center (Administrado pela Pentágono Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.

Fundo de Investimento Imobiliário - FII Top Center (Administrado pela Pentágono Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. Fundo de Investimento Imobiliário - FII Top Center (Administrado pela Pentágono Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.) Demonstrações Financeiras Referentes ao Período de 19 de Maio (Data

Leia mais

Ativo Nota 30/09/2014 31/12/2013 Passivo Nota 30/09/2014 31/12/2013

Ativo Nota 30/09/2014 31/12/2013 Passivo Nota 30/09/2014 31/12/2013 DUDALINA S/A BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE SETEMBRO DE 2014 (Valores expressos em milhares de reais) Ativo Nota 30/09/2014 31/12/2013 Passivo Nota 30/09/2014 31/12/2013 Circulante Circulante Caixa e equivalentes

Leia mais

Relatório Analítico 27 de março de 2012

Relatório Analítico 27 de março de 2012 VENDA Código de Negociação Bovespa TGM A3 Segmento de Atuação Principal Logística Categoria segundo a Liquidez 2 Linha Valor de M ercado por Ação (R$) 29,51 Valor Econômico por Ação (R$) 32,85 Potencial

Leia mais

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A.

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A. 4 trimestre de 2010 Sumário Executivo Apresentamos, abaixo, informações e indicadores financeiros do (Itaú Unibanco) do quarto trimestre de 2010 e do exercício findo em 31 de dezembro de 2010. (exceto

Leia mais

HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes

HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2009 e 2008 HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS

Leia mais

Instituto Ling. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2010 e 2009

Instituto Ling. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2010 e 2009 Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2010 e 2009 Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2010 e 2009 Conteúdo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 3-4

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 CNPJ (MF) Nº 83.128.769/0001-17 Brusque - SC DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 Fevereiro/2012 1 BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE Valores expressos

Leia mais

LOCALIZA RENT A CAR S.A. 4ª Emissão de Debêntures Simples

LOCALIZA RENT A CAR S.A. 4ª Emissão de Debêntures Simples LOCALIZA RENT A CAR S.A. 4ª Emissão de Debêntures Simples ÍNDICE CARACTERÍSTICAS DAS DEBÊNTURES... 3 CARACTERIZAÇÃO DA EMISSORA... 3 DESTINAÇÃO DE RECURSOS... 6 ASSEMBLÉIAS DE DEBENTURISTAS... 6 POSIÇÃO

Leia mais

Romi registra lucro líquido de R$ 83 milhões em 2006, o maior resultado de sua história

Romi registra lucro líquido de R$ 83 milhões em 2006, o maior resultado de sua história Resultados do 4 o Trimestre de 2006 Cotações (28/12/06) ROMI3 - R$ 158,00 ROMI4 - R$ 146,50 Valor de Mercado R$ 999,0 milhões Quantidade de Ações Ordinárias: 3.452.589 Preferenciais.: 3.092.882 Total:

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BRUSQUE - FEBE CNPJ (MF) Nº 83.128.769/0001-17 Brusque - SC DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009 Fevereiro/2011 1 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL

Leia mais

Release de Resultados do 1T10

Release de Resultados do 1T10 Release de Resultados do 1T10 Fale com R.I Relações com Investidores Tel: (11) 3366-5323 / 3366-5378 www.portoseguro.com.br, gri@portoseguro.com.br Porto Seguro S.A. Alameda Ribeiro da Silva, 275 1º andar

Leia mais

ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS.

ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS. ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS. I. BALANÇO ATIVO 111 Clientes: duplicatas a receber provenientes das vendas a prazo da empresa no curso de suas operações

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis 12.1. Introdução O artigo 176 da Lei nº 6.404/1976 estabelece que, ao fim de cada exercício social, a diretoria da empresa deve elaborar, com base na escrituração mercantil, as

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais

Especialista questiona "ascensão" de bancos brasileiros em ranking

Especialista questiona ascensão de bancos brasileiros em ranking Veículo: Valor Online Data: 13/04/09 Especialista questiona "ascensão" de bancos brasileiros em ranking A crise global colocou os bancos brasileiros em destaque nos rankings internacionais de lucro, rentabilidade

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 Resultados 1T15 www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float,

Leia mais

Empresas de Capital Fechado, ou companhias fechadas, são aquelas que não podem negociar valores mobiliários no mercado.

Empresas de Capital Fechado, ou companhias fechadas, são aquelas que não podem negociar valores mobiliários no mercado. A Ação Os títulos negociáveis em Bolsa (ou no Mercado de Balcão, que é aquele em que as operações de compra e venda são fechadas via telefone ou por meio de um sistema eletrônico de negociação, e onde

Leia mais

Contabilidade Avançada Fluxos de Caixa DFC

Contabilidade Avançada Fluxos de Caixa DFC Contabilidade Avançada Demonstração dos Fluxos de Caixa DFC Prof. Dr. Adriano Rodrigues Normas Contábeis: No IASB: IAS 7 Cash Flow Statements No CPC: CPC 03 (R2) Demonstração dos Fluxos de Caixa Fundamentação

Leia mais

e) 50.000.000,00. a) 66.000.000,00. c) 0,00 (zero).

e) 50.000.000,00. a) 66.000.000,00. c) 0,00 (zero). 1. (SEFAZ-PI-2015) Uma empresa, sociedade de capital aberto, apurou lucro líquido de R$ 80.000.000,00 referente ao ano de 2013 e a seguinte distribuição foi realizada no final daquele ano: valor correspondente

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CIA CAT. DE ÁGUAS E SANEAMENTO - CASAN Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CIA CAT. DE ÁGUAS E SANEAMENTO - CASAN Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Fluxo de Caixa 6 Demonstração das Mutações

Leia mais

NOVAS REGRAS CONTÁBEIS PARA 2010 CONTINUAÇÃO DE PADRONIZAÇÃO INTERNACIONAL CONTÁBIL

NOVAS REGRAS CONTÁBEIS PARA 2010 CONTINUAÇÃO DE PADRONIZAÇÃO INTERNACIONAL CONTÁBIL NOVAS REGRAS CONTÁBEIS PARA 2010 CONTINUAÇÃO DE PADRONIZAÇÃO INTERNACIONAL CONTÁBIL Ana Beatriz Nunes Barbosa Em 31.07.2009, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aprovou mais cinco normas contábeis

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras 2014 Unidas S.A. e Empresas Controladas Demonstrações Financeiras 31 de dezembro de 2014 e 2013 Índice Relatório da Administração Comentário de desempenho Balanços patrimoniais

Leia mais

GMR Florestal S.A.- Reflorestamento e Energia do Tocantins

GMR Florestal S.A.- Reflorestamento e Energia do Tocantins GMR Florestal S.A.- Reflorestamento e Energia do Tocantins Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício Findo em 31 de Dezembro de 2009 e ao Período de 13 de Maio a 31 de Dezembro de 2008 e Parecer

Leia mais

EMBRATEL PARTICIPAÇÕES TEM RECEITA LÍQUIDA DE R$ 1,5 BILHÕES NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2000, 26 PORCENTO ACIMA DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 1999

EMBRATEL PARTICIPAÇÕES TEM RECEITA LÍQUIDA DE R$ 1,5 BILHÕES NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2000, 26 PORCENTO ACIMA DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 1999 INFORMATIVO Silvia M.R. Pereira Relações com Investidores tel: BR 55 21 519-9662 fax: 55 21 519-6388 Wallace Borges Grecco Relações com a Imprensa tel: BR 21 519-7282 fax: 021-519-8010 EMBRATEL PARTICIPAÇÕES

Leia mais

Demonstrações contábeis auditadas ACS - Algar Call Center Service S.A. (anteriormente denominada Engeset Engenharia e Serviços de Telemática S.

Demonstrações contábeis auditadas ACS - Algar Call Center Service S.A. (anteriormente denominada Engeset Engenharia e Serviços de Telemática S. Demonstrações contábeis auditadas ACS - Algar Call Center Service S.A. (anteriormente denominada Engeset Engenharia e Serviços de Telemática S.A) com Parecer dos Auditores Independentes DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02091-5 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 08.343.492/0001-20 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02091-5 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 08.343.492/0001-20 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 00839-7 MANGELS INDUSTRIAL S.A. 61.065.298/0001-02 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 00839-7 MANGELS INDUSTRIAL S.A. 61.065.298/0001-02 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/3/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS

Leia mais