Levantamento Fotográfico

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Levantamento Fotográfico"

Transcrição

1 LEVANTAMENTO FOTOGRÁFICO 1 PRÉDIO SEDE Este levantamento fotográfico tem por objetivo mostrar aos arquitetos participantes do concurso ambientes do Prédio Sede de interesse para o projeto. As instalações da Biblioteca Nacional, no momento, pela grande limitação de espaço existente, nem sempre estão na forma pretendida pela equipe técnica que a conduz, mas as fotos mostram bem o cuidado que todos dedicam à instituição, e a grandeza dessa. A reforma do Anexo possibilitará que a organização almejada seja ali realidade e logo também no Prédio Sede, pois, aliviado de uma parte de seus armazéns e escritórios, haverrá mais espaço para todas as coleções e serviços que ali permanecerão. 1

2 HALL CENTRAL ENTRADA SOB A PORTADA PRINCIPAL E LIVRARIA, O VAZIO DO HALL, ESCANINHOS E LIVRARIA SALAS DE LEITURA DAS COLEÇÕES DE REFERÊNCIA E DE PERIÓDICOS COLEÇÃO DE REFERÊNCIA COLEÇÃO DE PERIÓDICOS SALA DE LEITURA DA COLEÇÃO PERIÓDICOS BASES DE ACRÍLICO PARA LEITURA DE PERIÓDICOS TERMINAIS, BALCÃO DE ATENDIMENTO E ARQUIVO DESLIZANTE P/ MICROFILMES MESA ORIGINAL COM TAMPO CIRCULAR, INADEQUADA PARA PERIÓDICOS ESCRITÓRIO DE BIBLIOTECÁRIOS TOMA O FUNDO DA SALA DE LEITURA LEITORAS DE MICROFILMES E ARQUIVO DESLIZANTE 2

3 SALA DE LEITURA DA COLEÇÃO DE REFERÊNCIA/ ALA NORTE TERMINAIS ESTANTES BAIXAS, MESAS E TERMINAIS, E, AO FUNDO, O ESCRITÓRIO SALA DE LEITURA DA COLEÇÃO OBRAS GERAIS/ ALA SUL ENTRADA: BALCÃO DE ATENDIMENTO, PAINEL À FRENTE DAS MESAS, CATÁLOGO DE FICHAS E TERMINAIS BALCÃO DE ATENDIMENTO SALA DE LEITURA E, AO FUNDO, ESCRITÓRIO CATÁLOGO DE FICHAS 3

4 ALAS NORTE E SUL: ALA LESTE ESTANTES EM JIRAUS METÁLICOS DISPOSTOS SOBRE O CENTRO DE PROCESSOS TÉCNICOS E SALAS DE LEITURA DE OBRAS GERAIS E REFERÊNCIA/ PERIÓDICOS, COM MONTA-CARGAS PARA TRANSPORTE DE LIVROS. NA ALA LESTE, VOLTADA PARA A RUA MÉXICO, O GABINETE DA PRESIDÊNCIA, NO MEZANINO, E A COLEÇÃO DE OBRAS RARAS. ABAIXO, A COLEÇÃO ICONOGRAFIA, COM SEU MOBILIÁRIO ORIGINAL. 4

5 ESCANINHOS Levantamento Fotográfico CENTRO DE PROCESSOS TÉCNICOS/ CPT SOB OS JIRAUS DOS ARMAZÉNS, AS DIVISÕES DO CPT DIVIDEM SEU ESPAÇO COM AS MUITAS OBRAS EM PROCESSAMENTO. NO ANEXO BN, ESSE ACERVO EM TRÂNSITO SERÁ MANTIDO EM UM ARMAZÉM LOCA-LIZADO PARALELO A TODOS ESSES SETORES, LIBERANDO ESPAÇO NOS ESCRITÓRIOS. CENTRO DE PROCESSOS TÉCNICOS: DIVISÃO DE MICROREPRODUÇÃO SALA PARA A GUARDA DE OBRAS DO ACERVO EM TRÂNSITO PELA DIVISÃO, DEVIDAMENTE IDEN- TIFICADO E GUARDADO EM PASTAS, À ESQUERDA O MATERIAL QUE CHEGA PARA MICROFILMAGEM E À DIREITA AQUELE JÁ PROCESSADO E AGUARDANDO O RETORNO AOS ARMAZÉNS. 5

6 LABORATÓRIO DE MICROFILMAGEM SALA DE PREPARO DO MATERIAL A SER MICROFILMADO, QUE INCLUI A EVENTUAL RECOMPOSIÇÃO DAS OBRAS; À DIREITA, JORNAL SENDO REMONTADO PARA SER MICROFILMADO SALA DE MICROFILMAGEM: MESA CENTRAL DE APOIO E BAIAS PARA DIFERENTES PORTES DE MICROFILMADORAS DEPÓSITO LABORATÓRIO DE PROCESSAMENTO: REVELAÇÃO DE NEGATIVOS COFRE PARA NEGATIVOS: ARQUIVO COMPACTO, TEMPERATURA E UMIDADE CONTROLADAS CONTROLE DE QUALIDADE: AS CÓPIAS EM POSITIVO SÃO VERIFICADAS 6

7 LABORATÓRIO DE DIGITALIZAÇÃO SALA DE DIGITALIZAÇÃO COM SCANNERS SALA DE DIGITALIZAÇÃO COM SCANNERS: SCANNER DE MAIOR PORTE REGISTRANDO UM PERIÓDICO SALA DE PREPARO PARA DIGITALIZAÇÃO SALA DE DIGITALIZAÇÃO FOTOGRÁFICA: P/ OBRAS DE DIMENSÕES MAIORES, COMO MAPAS; CÂMERA ATRÁS DO PANO PRETO 7

8 CENTRO DE CONSERVAÇÃO E ENCADERNAÇÃO, LABORATÓRIO DE RESTAURAÇÃO CENTRO DE CONSERVAÇÃO À ESQUERDA, A FAIXA INTERNA DA SALA, C/ GRANDES MESAS, ARMÁRIOS FUNDOS E BANCADA CENTRAL; AO FUNDO, CHEFIA E SALA DE HIGIENI- ZAÇÃO. À DIREITA, NA FAIXA JUNTO À FACHADA, O MESMO ESQUEMA E, APÓS A DIVISÓRIA DE VIDRO, OFICINA DE ENCADERNAÇÃO/ DOURAÇÃO. MATERIAIS USADOS NOS TRABALHOS, SOBRETUDO PAPÉIS, TOMAM ARMÁRIOS, BANCADAS E MAPOTECAS ENQUANTO, À DIREITA, CHEFIA E SECRETARIA CONVIVEM COM MÁQUINA EMBALADORA E, FORA DA FOTO, CAPELA. O POUCO ESPAÇO E A FALTA DE FLEXIBILIDADE LIMITAM O ARRANJO INTERNO. NO ANEXO, UM ALMOXARIFADO LIBERARÁ A SALA DA GUARDA DO ESTOQUE DE MATÉRIA PRIMA. MESA DE LUZ MÁQUINAS EMBALADORAS EM PLÁSTICOS FECHADOS A VÁCUO: CONJUNTOS DE LIVROS E PERIÓDICOS JÁ MICROFILMADOS PODEM ASSIM PROTEGIDOS SER GUARDADOS NOS ARMAZÉNS. 8

9 CENTRO DE CONSERVAÇÃO E ENCADERNAÇÃO, LABORATÓRIO DE RESTAURAÇÃO / 2 OFICINA DE ENCADERNAÇÃO NA PARTE DA FRENTE DA SALA, DESDE A PORTA DE ENTRADA, ESTÃO MAPOTECAS, GUARDANDO MATERIAIS PARA OS SERVIÇOS, TESOURÃO E BANCADAS DE TRABALHO. TESOURÃO 1 FOTOS TOMADAS EM DIAS DIFERENTES. NA PARTE DO FUNDO, À ESQUERDA, ESTÃO OS EQUIPAMEN- TOS DE ENCADERNAÇÃO E, A DIREITA, A ÁREA DE DOURAÇÃO. PRENSA TESOURÃO 2 E PRENSA 9

10 ÁREA DE DOURAÇÃO CENTRO DE CONSERVAÇÃO E ENCADERNAÇÃO, LABORATÓRIO DE RESTAURAÇÃO / 3 ÁREA DE DOURAÇÃO PARA GRAVAÇÃO ARTESANAL DE TEXTOS EM CAPAS BANCADA, PRENSAS E GAVETEIRO GUARDA-TIPOS. SALA DE HIGIENIZAÇÃO SECADORA DE PAPEL TANQUE PARA LAVAGEM E MÁQUINA OBTURADORA DE PAPÉIS, ONDE OS FUROS EXISTENTES EM FOLHAS SÃO PREENCHIDOS POR SOLUÇÃO CELULÓSICA, EM PROCESSO DE REENFIBRAGEM MESAS ASPIRADORAS CAPELA, PARTE DO PROCESSO DE HIGIENIZAÇÃO DAS OBRAS, SOBRETUDO LIVROS, QUE SÃO COLOCADAS NO VÃO, SOB A PLACA DE ACRÍLICO, PARA SEREM ASPIRADAS. A MESA DA ESQUERDA TEM FRENTE DUPLA E A OUTRA, DE PAREDE, ESTÁ SEGUIDA DE UMA SECADORA DE PAPEL. 10

11 CENTRO DE CONSERVAÇÃO E ENCADERNAÇÃO, LABORATÓRIO DE RESTAURAÇÃO / 4 LABORATÓRIO DE RESTAURAÇÃO A SALA CONCENTRA OS SERVIÇOS DE RESTAURAÇÃO DE OBRAS DO ACERVO, PODENDO SER LIVROS RAROS, MANUSCRITOS, PARTITURAS MUSICAIS, MAPAS, FOTOGRAFIAS, GRAVURAS. FOTOS TOMADAS COM A SALA ARRUMADA PARA A REALIZAÇÃO DE CURSO DE RESTAURAÇÃO. O ARRANJO INTERNO INCLUI GRANDE MESA PARA MAPAS, MESAS DE TRABALHO E DE LUZ, BANCADAS E MESAS DE APOIO, MAPOTECA, TESOURA E PRENSAS, ARAMADO SECADOR DE PAPÉIS, ARMÁRIOS 11

12 LEVANTAMENTO FOTOGRÁFICO 2 ANEXO BN NO PORTO MARAVILHA Este levantamento fotográfico tem por objetivo mostrar o prédio do Anexo BN aos arquitetos participantes do concurso. As fotos mostram a edificação em seu estado atual, após as reformas imprescindíveis para iniciar sua ocupação, visando aliviar a absoluta falta de espaço encontrada no Prédio Sede. Com esse fim foram executados os serviços imprescindíveis visando a segurança geral do prédio, entre esses recuperação do telhado, calhas e descidas de águas pluviais, refazimento de instalações elétricas e iluminação, implantação de instalações de TI. Para transferir setores de serviço e acervo, foram reformados parte do 3º pavimento, para abrigar um armazém com obras do acervo, e trechos do piso térreo, para receber Almoxarifado, Arquivo Geral e setores de apoio da instituição. O piso térreo serviu ainda, em caráter temporário, como depósito do material caixas com livros, CDs, DVDs -- que o Sistema Nacional de Bibliotecas preparava para ser distribuído por todo o país, momento em que as fotos foram feitas. LF/AN 1

13 FRENTE AVENIDA RODRIGUES ALVES BLOCO NORTE E ENCONTRO DOS BLOCOS NORTE E OESTE, JUNTO À RUA RIVADÁVIA CORREA ENCONTRO DOS BLOCOS LESTE E CENTRAL E BLOCO NORTE ENTRADA DO BLOCO NORTE. RAMPA DE ACESSO AO BLOCO NORTE, DIANTE DA VIA ELEVADA RECÉM-IMPLODIDA, JULHO LF/AN 2

14 BLOCO NORTE HALL TÉRREO PORTA ENTRE O HALL E O ARMAZÉM FRENTE VIA BINÁRIO A VIA BINÁRIO, RECÉM-ABERTA POR ENTRE FUNDOS DE TERRENOS E TRECHOS DE ANTIGAS RUAS, O TÚNEL DO MORRO DA SAÚDE, O BANCO CENTRAL E A CIDADE DO SAMBA, CENTRAL DAS ESCOLAS DA SAPUCAÍ. A FACHADA, ANTES VOLTADA PARA UM RAMAL INTERNO DE LINHA FÉRREA, AGORA SE DESTACA NA VIA BINÁRIO; À DIREITA, O BALCÃO METÁLICO. LF/AN 3

15 BLOCO CENTRAL/ PAVIMENTO TÉRREO PILARES ORDENADOS E VISTOSOS CAPITÉIS MARCAM O ESPAÇO ABERTO DO PISO TÉRREO. PISO TÉRREO, VISTO DA PORTA DO HALL DE ENTRADA E, ABAIXO, DESSE PONTO NA DIREÇÃO DO BLOCO LESTE. LF/AN 4

16 BLOCO LESTE/ PAVIMENTO TÉRREO ALMOXARIFADO: O TRECHO DE PISO CORRESPONDENTE À LAJE MAIS ALTA, COM ILUMINAÇÃO ZENITAL, ORIGINALMENTE TINHA PISO REBAIXADO E PÉ DIREITO DUPLO. NA RECENTE REFORMA, O TRECHO MAIS FUNDOFOI PREENCHIDO COM ENTULHO DA OBRA. AS FOTOS ANTIGAS MOSTRAM A SITUAÇÃO INICIAL. BLOCO OESTE/ PAVIMENTO TÉRREO TRECHO REFORMADO PARA ABRIGAR O ALMOXARIFADO E ACESSO DE CAMINHÕES. LF/AN 5

17 BLOCO CENTRAL/ 2º PAVIMENTO O 2º PAVIMENTO, TENDO, AO CENTRO, A BASE DOS SILOS DE CONCRETO. CANTO TÍPICO DO BLOCO CENTRAL, COM FORMA ARREDONDADA. BLOCO CENTRAL/ 3º PAVIMENTO ÁREAS REFORMADAS OS ARMAZÉNS RECEBERAM JIRAUS METÁLICOS COM ESTANTES EM DOIS NÍVEIS. LF/AN 6

18 COBERTURA TELHADO E CONSTRUÇÃO SOBRE OS SILOS CENTRAIS. PARTE SUPERIOR DOS SILOS, QUE, APÓS A REFORMA, SE TOR- NARÃO O CORE DOS PAVIMENTOS DOS PISOS DE ARMAZÉNS. VISTA DA COBERTURA SOBRE O ANTIGO CAIS DO PORTO. LF/AN 7

19 PORTO MARAVILHA VISÃO DO PORTO MARAVILHA, MOSTRANDO, À ESQUERDA DA VIA BINÁRIO, O PRÉDIO DO BANCO CENTRAL, CUJA CONSTRUÇÃO JÁ FOI INICIADA, E, DEPOIS DA RUA RIVADÁVIA CORREA, A CIDADE DO SAMBA. À DIREITA, O ANEXO DA BIBLIOTECA NACIONAL E AP 0S A RIVADAVIA CORREA O PROJETO TISHMAN. A VIA ELEVADA E O ARMAZÉM NÃO ORIGINAL DA CONSTRUÇÃO DO PORTO, QUE EXISTIA DIANTE DA RUA RIVADÁ- VIA CORREA, JÁ NÃO APARECEM NA PERPSPECTIVA. NOTAR QUE NÃO É MOSTRADO O REBAIXAMENTO DA AVENI- DA RODRIGUES ALVES, À FRENTE DO ANEXO. LF/AN 8

ACERVO CARTOGRÁFICO DE EGON BELZ ACERVO CENTRO DE MEMÓRIA UNIVERSITÁRIA BU/FURB

ACERVO CARTOGRÁFICO DE EGON BELZ ACERVO CENTRO DE MEMÓRIA UNIVERSITÁRIA BU/FURB ACERVO CARTOGRÁFICO DE EGON BELZ ACERVO CENTRO DE MEMÓRIA UNIVERSITÁRIA BU/FURB CATEGORIA Cartografia OBJETO 108 pranchas: Elevação 01-02; Corte e elevação da escada interligação 1; Escada 2 planta substitutiva;

Leia mais

DESCRIÇÃO DAS CONSTRUÇÕES (ÁREAS CONSTRUÍDAS) NO IFSULDEMINAS CÂMPUS MACHADO Término Nº de

DESCRIÇÃO DAS CONSTRUÇÕES (ÁREAS CONSTRUÍDAS) NO IFSULDEMINAS CÂMPUS MACHADO Término Nº de DESCRIÇÃO DAS CONSTRUÇÕES (ÁREAS CONSTRUÍDAS) NO IFSULDEMINAS CÂMPUS MACHADO Término Nº de Área Valor da Obra Valor do M² Nome da Obra Início da Obra Programado Obras Construída M² R$ R$ da Obra Descrição

Leia mais

Paulo Mello Engenharia. Perfil. Principais Obras Executadas e/ou em Execução

Paulo Mello Engenharia. Perfil. Principais Obras Executadas e/ou em Execução Paulo Mello Engenharia Perfil Principais Obras Executadas e/ou em Execução entre 2009 e 2014 u AMBEV Filial Nova Rio, RJ Projeto Ampliação do Armazém Período: Julho/13 à Janeiro/14 Ampliação do Armazém

Leia mais

INVENTÁRIO DE PROTEÇÃO DO ACERVO CULTURAL CAPINÓPOLIS - MINAS GERAIS

INVENTÁRIO DE PROTEÇÃO DO ACERVO CULTURAL CAPINÓPOLIS - MINAS GERAIS INVENTÁRIO DE PROTEÇÃO DO ACERVO CULTURAL CAPINÓPOLIS - MINAS GERAIS ESTRUTURAS ARQUITETÔNICAS Nº BI/02 1. Município: Capinópolis - MG 2. Distrito: Sede 3. Designação: Escola Municipal Aurelisa Alcântara

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO REFORMA DA CÂMARA DE VEREADORES DE CANOAS - RS

MEMORIAL DESCRITIVO REFORMA DA CÂMARA DE VEREADORES DE CANOAS - RS RODRIGUES & AGUINAGA PROJETOS LTDA. Av. Francisco Talaia de Moura, 545 CEP: 91170-090 - Porto Alegre/RS. CNPJ: 09.077.763/0001-05 MEMORIAL DESCRITIVO REFORMA DA CÂMARA DE VEREADORES DE CANOAS - RS 1 1.

Leia mais

Termo de Referência. Anexo A DESCRIÇÃO FÍSICA CARACTERÍSTICAS DO EQUIPAMENTO

Termo de Referência. Anexo A DESCRIÇÃO FÍSICA CARACTERÍSTICAS DO EQUIPAMENTO Termo de Referência Anexo A DESCRIÇÃO FÍSICA CARACTERÍSTICAS DO EQUIPAMENTO A. Arena Carioca da Penha e seu entorno O edifício principal, em forma de hexágono com 15m em cada lado possui 1.083 m 2 de área

Leia mais

halógenas dicróicas com dispositivo de filtro alargador de faixa, que banham particularmente os trechos da parede.

halógenas dicróicas com dispositivo de filtro alargador de faixa, que banham particularmente os trechos da parede. Biblioteca do escritório Pinheiro Neto Advogados, iluminado por Antônio Carlos Mingrone À LUZ DO DIREITO Por Flávia Lima Foto: Andrés Otero Se para alguns o direito é a luz que ilumina os caminhos, no

Leia mais

1. Conceito Arquivo Biblioteca- Museu

1. Conceito Arquivo Biblioteca- Museu Arquivo 1. Conceito Arquivo é o conjunto de documentos oficialmente produzido e recebido por um governo, organização ou firma, no decorrer de suas atividades, arquivados e conservador por si e seus sucessores

Leia mais

Instituto Estadual do Patrimônio Cultural. Inventário de Identificação dos Reservatórios da CEDAE. Secretaria de Estado de Cultura - RJ

Instituto Estadual do Patrimônio Cultural. Inventário de Identificação dos Reservatórios da CEDAE. Secretaria de Estado de Cultura - RJ Instituto Estadual do Patrimônio Cultural Secretaria de Estado de Cultura - RJ Inventário de Identificação dos Reservatórios da CEDAE Denominação: Reservatório do Morro do Inglês. Localização: Ladeira

Leia mais

EDIFÍCIO AFONSO PENA 2300

EDIFÍCIO AFONSO PENA 2300 EDIFÍCIO AFONSO PENA 2300 BELO HORIZONTE MG Apresentação: Condomínio Edifício Afonso Pena, 2.300 Endereço: Afonso Pena, 2.300 Bairro: Centro Esquina com Rio Grande do Norte Belo Horizonte BH Localização:

Leia mais

Parque do Engenho Central e Mirante 2002

Parque do Engenho Central e Mirante 2002 Anexo 1.34 Parque do Engenho Central e Mirante 2002 1. EDIFÍCIO HISTÓRICO Endereço: Rua Maurice Allain, 454, Vila Rezende, Piracicaba SP, Brasil. Autoria: desconhecida. Data do Projeto: final da década

Leia mais

CASA EN TERRAVILLE. Implantação e Partido Formal. Local: Porto Alegre Ano: 2010 Escritório MAPA Autoras : Ana Elísia da Costa e Thaís Gerhardt

CASA EN TERRAVILLE. Implantação e Partido Formal. Local: Porto Alegre Ano: 2010 Escritório MAPA Autoras : Ana Elísia da Costa e Thaís Gerhardt CASA EN TERRAVILLE Local: Porto Alegre Ano: 2010 Escritório MAPA Autoras : Ana Elísia da Costa e Thaís Gerhardt Implantação e Partido Formal A Casa em Terraville é uma residência unifamiliar de uso regular

Leia mais

MASP. -Museu de Arte de São Paulo - Bruna Gimenez Maria Fernanda Piccoli Leandro Portela Thaís Fernandes

MASP. -Museu de Arte de São Paulo - Bruna Gimenez Maria Fernanda Piccoli Leandro Portela Thaís Fernandes -Museu de Arte de São Paulo - Bruna Gimenez Maria Fernanda Piccoli Leandro Portela Thaís Fernandes LINA BO BARDI Achillina Bo nasce em Roma a 5 de dezembro de 1914 Iniciado sua vida profissional, muda-se

Leia mais

FUNCIONAL TOPOGRAFIA SOLAR/ PRIMEIRA METADE DO TERRENO E O INFERIOR LOCADO MAIS A

FUNCIONAL TOPOGRAFIA SOLAR/ PRIMEIRA METADE DO TERRENO E O INFERIOR LOCADO MAIS A FUNCIONAL IMPLANTAÇÃO IDENTIFICAR COMO SE DÁ A OCUPAÇÃO DA PARCELA DO LOTE, A DISPOSIÇÃO DO(S) ACESSO(S) AO LOTE; COMO SE ORGANIZA O AGENCIAMENTO, UMA LEITURA DA RUA PARA O LOTE ACESSO SOCIAL ACESSO ÍNTIMO

Leia mais

4.2. Instalação de água: Já existe ramal de ligação do concessionário autorizado (CORSAN) até a edificação.

4.2. Instalação de água: Já existe ramal de ligação do concessionário autorizado (CORSAN) até a edificação. MEMORIAL DESCRITIVO Proprietário (a): PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DAS MISSÕES; Obra: Projeto Arquitetônico de Reforma do Centro Administrativo; Cadastro Matrícula: Local: Rua 29 de Abril, nº 165

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.0 - Calçadas Externas/rampa/escada:

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.0 - Calçadas Externas/rampa/escada: PROJETO Nº 051/2013 Solicitação: Memorial Descritivo Tipo da Obra: Reforma, ampliação e adequação acesso Posto de Saúde Santa Rita Área existente: 146,95 m² Área ampliar: 7,00 m² Área calçadas e passeio:

Leia mais

CASA CIRURGIÕES Local Botucatu Ano 2011-2014 Escritório FGMF Autoras: Jéssica Lucena e Tamires Cabral

CASA CIRURGIÕES Local Botucatu Ano 2011-2014 Escritório FGMF Autoras: Jéssica Lucena e Tamires Cabral CASA CIRURGIÕES Local Botucatu Ano 2011-2014 Escritório FGMF Autoras: Jéssica Lucena e Tamires Cabral Implantação e partido formal A casa Cirurgiões é uma residência unifamiliar de uso regular projetada

Leia mais

1.1 Centro de Informação e Conhecimento. Usuários simultâneos. N/D 40,00 1 40,00 Balcão amplo com quatro estações de trabalho. O balcão de atendimento

1.1 Centro de Informação e Conhecimento. Usuários simultâneos. N/D 40,00 1 40,00 Balcão amplo com quatro estações de trabalho. O balcão de atendimento Área de Convivência Detalhamento Espaço com sofás/poltronas e mesas baixas para leitura rápida de jornais diários e revistas semanais Pode estar integrada à 20 50,00 1 50,00 área de recepção e balcão de

Leia mais

DEPARTAMENTO DE OBRAS E GESTÃO DE INFRA-ESTRUTURAS MUNICIPAIS FICHA TÉCNICA R U A D R. P A U L O Q U I N T E L A

DEPARTAMENTO DE OBRAS E GESTÃO DE INFRA-ESTRUTURAS MUNICIPAIS FICHA TÉCNICA R U A D R. P A U L O Q U I N T E L A PARTAMENTO OBRAS E GESTÃO FICHA TÉCNICA 1. INTIFICAÇÃO Construção do Jardim de Infância de Vale das Flores R U A D R. P A U L O Q U I N T E L A 2. LOCALIZAÇÃO Rua Dr. Paulo Quintela, Santo António dos

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA MURO CERCA

Leia mais

EQUIPE COORDENAÇÃO-GERAL DO GABINETE GABINETE DO MINISTRO

EQUIPE COORDENAÇÃO-GERAL DO GABINETE GABINETE DO MINISTRO EQUIPE COORDENAÇÃO-GERAL DO GABINETE GABINETE DO MINISTRO Comportamento Organizacional GABINETE DO MINISTRO - Exemplo Em 2007 recebi um convite para organizar e dinamizar uma área que estava há muitos

Leia mais

F) 13.392.0168.2650.0001 - Funcionamento de Bibliotecas da União

F) 13.392.0168.2650.0001 - Funcionamento de Bibliotecas da União Brasileira I Vol. de vários autores; Brasileira II Vol. de vários autores; Brasileira III Vol. de vários autores; Brasileira IV Vol. de vários autores; Brasileira V Vol. de vários autores; Editions du

Leia mais

CONHECENDO A UFRRJ: um olhar mais próximo da estrutura física, organizacional, funcional e cultural da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

CONHECENDO A UFRRJ: um olhar mais próximo da estrutura física, organizacional, funcional e cultural da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. CONHECENDO A UFRRJ: um olhar mais próximo da estrutura física, organizacional, funcional e cultural da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. DISTRIBUIÇÃO E MANUTENÇÃO de água, iluminação de ruas,

Leia mais

PROJETO DE AMPLIAÇÃO DO PORTO DE NATAL

PROJETO DE AMPLIAÇÃO DO PORTO DE NATAL PROJETO DE AMPLIAÇÃO DO PORTO DE NATAL CONSTRUÇÃO DO BERÇO Nº 04 DO PORTO DE NATAL, ATRACADOURO PARA PESCA ARTESANAL E SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA COLISÕES DOS PILARES CENTRAIS DA PONTE NEWTON NAVARRO ATRAVÉS

Leia mais

uso e ocupação atual introdução 29 plano diretor participativo

uso e ocupação atual introdução 29 plano diretor participativo Este levantamento de dos edifícios do campus do Butantã, e da Vila Penteado foi desenvolvido pela equipe de bolsistas do Conselho Curador e se refere a situação dos prédios no mês de julho do ano de 2010.

Leia mais

Plano de Manutenção e Conservação de Edificações

Plano de Manutenção e Conservação de Edificações Plano de Manutenção e Conservação de Edificações PLANO DE MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO DE EDIFICAÇÕES Apresentação Este plano, preparado pela União das Faculdades de Alta Floresta, mantenedora da Faculdade

Leia mais

Prefeitura Municipal de Bom Despacho Estado de Minas Gerais Secretaria Municipal de Administração

Prefeitura Municipal de Bom Despacho Estado de Minas Gerais Secretaria Municipal de Administração 1. INTRODUÇÃO: Prefeitura Municipal de Bom Despacho Anexo V Laudo de Vistoria Predial Terminal Rodoviário de Passageiros de Bom Despacho O presente Laudo Técnico de Vistoria Predial foi solicitado pela

Leia mais

ICH ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO FISICO

ICH ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO FISICO ICH ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO FISICO SUMÁRIO I. Gabinetes para professores...3 II. Núcleos de pesquisa...3 III. Laboratórios...4 IV. Espaços coletivos outras atividades...8 V. Espaço administrativo...9 VI.

Leia mais

PROJETO TÉCNICO DA BIBLIOTECA DO FUTURO DO ESPAÇO CRIANÇA ESPERANÇA CANTAGALO, PAVÃO/PAVÃOZINHO SUMÁRIO

PROJETO TÉCNICO DA BIBLIOTECA DO FUTURO DO ESPAÇO CRIANÇA ESPERANÇA CANTAGALO, PAVÃO/PAVÃOZINHO SUMÁRIO PROJETO TÉCNICO DA BIBLIOTECA DO FUTURO DO ESPAÇO CRIANÇA ESPERANÇA CANTAGALO, PAVÃO/PAVÃOZINHO Este Projeto é uma contribuição, de autoria, da Chefe da Biblioteca Euclides da Cunha/Fundação Biblioteca

Leia mais

RELATÓRIO DE VISTORIA DE REFORMA Programa de Ação Cooperativa - Estado Município

RELATÓRIO DE VISTORIA DE REFORMA Programa de Ação Cooperativa - Estado Município RELATÓRIO DE VISTORIA DE REFORMA Programa de Ação Cooperativa - Estado Município EE JARDIM XXXXX XXXXXXXXXXX - XXXXXXX MUNICÍPIO CÓDIGO 00.00.000 OBJETO DO CONVÊNIO: Xxxxxxx DATA: 00.00.2008 Profissional

Leia mais

Zona Industrial de Socorro FAFE

Zona Industrial de Socorro FAFE Zona Industrial de Socorro FAFE 2014 Índice Pág. LOCALIZAÇÃO E ENVOLVENTE 3 ENQUADRAMENTO GEOGRÁFICO E VISTA AÉREA 4 Zona Industrial de Socorro FAFE CARACTERÍSTICAS DO IMÓVEL E QUADRO DE ÁREAS 5 a 10 PLANTAS,

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA COORDENADORIA DE OBRAS, ENGENHARIA E ARQUITETURA Memo nº.

ESTADO DO MARANHÃO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA COORDENADORIA DE OBRAS, ENGENHARIA E ARQUITETURA Memo nº. Memo nº. 458/2013-COEA São Luís, 10 de outubro de 2013 Referencia: PA-6622AD/2009 e PA-3799AD/2012 Interessado: Coordenadoria de Obras Engenharia e Arquitetura da PGJ Assunto: Construção do prédio sede

Leia mais

Arranjo Físico (Layout)

Arranjo Físico (Layout) Organização, Sistemas e Métodos Arranjo Físico (Layout) Por José Luís Carneiro - www.jlcarneiro.com - Arranjo físico (layout) Arranjo Físico (Layout) 2 - www.jlcarneiro.com - Introdução O espaço físico

Leia mais

Teatro e Bar no Morro da Urca 1986

Teatro e Bar no Morro da Urca 1986 Anexo 1.12 Teatro e Bar no Morro da Urca 1986 1. EDIFÍCIO HISTÓRICO Endereço: Rio de Janeiro RJ, Brasil. Autoria: desconhecida. Data do Projeto: 1912. Data da Construção: 1913. Área do Terreno: não foram

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Tipologia Construtiva. Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015.

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Tipologia Construtiva. Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015. PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Tipologia Construtiva Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015. TIPOLOGIA CONSTRUTIVA 1 SUB HABITAÇÃO 1.1- Sub-habitação Compostos

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Ministério Público do Trabalho Procuradoria Regional da 23 ª Região Anteprojeto do novo Edifício-Sede Cuiabá MT Memorial Descritivo Terreno localizado no CPA (Centro Político-Administrativo) da cidade

Leia mais

BIBLIOTECA. METRAGEM MÍNIMA (m2)

BIBLIOTECA. METRAGEM MÍNIMA (m2) BIBLIOTECA Administração Balcão de atendimento Balcão de referência Mesa de trabalho para 6 servidores, sendo recomendado 5 a 6m 2 /2 pessoas, com espaço para armários comuns e armários-arquivo para documentos

Leia mais

Casarão que vai receber Museu do Sal é reformado em São Pedro (RJ)

Casarão que vai receber Museu do Sal é reformado em São Pedro (RJ) Casarão que vai receber Museu do Sal é reformado em São Pedro (RJ) Obras começaram em junho e ainda não têm previsão de término. Museu vai ficar às margens da RJ-106. Obras do Museu do Sal continuam em

Leia mais

PROJETO DE READEQUAÇÃO DO FÓRUM DA CAPITAL

PROJETO DE READEQUAÇÃO DO FÓRUM DA CAPITAL PROJETO DE READEQUAÇÃO DO FÓRUM DA CAPITAL 2º e 3º PAVIMENTOS DO EMBASAMENTO E LÂMINAS I E II, 4º E 5º PAVIMENTOS DA LAMINA I E HALL DOS ELEVADORES DO 6º PAVIMENTO DA LÂMINA I COMPLEXO JUDICIÁRIO FÓRUM

Leia mais

COBERTURAS. Prof. Amison de Santana

COBERTURAS. Prof. Amison de Santana COBERTURAS Prof. Amison de Santana Cobertura Funções Básicas: Proteção das partes internas das construções; Dar inclinação adequada, de acordo com o tipo de telha utilizada, para drenar águas pluviais;

Leia mais

ACERVO CARTOGRÁFICO DE EGON BELZ ACERVO CENTRO DE MEMÓRIA UNIVERSITÁRIA BU/FURB

ACERVO CARTOGRÁFICO DE EGON BELZ ACERVO CENTRO DE MEMÓRIA UNIVERSITÁRIA BU/FURB ACERVO CARTOGRÁFICO DE EGON BELZ ACERVO CENTRO DE MEMÓRIA UNIVERSITÁRIA BU/FURB CATEGORIA Cartografia OBJETO 134 pranchas: Montantes metálicos vestiário e biblioteca; Projeto do apartamento pavto tipo;

Leia mais

SEDE SESC-DF. CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D

SEDE SESC-DF. CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D SEDE SESC-DF CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D SUMÁRIO 1. OBJETIVO...03 2. DESCRIÇÃO TÉCNICA: GRAFICAÇÃO EM AUTO-CAD 2013...03 3. OBSERVAÇÕES

Leia mais

ANEXO II PLANILHA ORÇAMENTÁRIA

ANEXO II PLANILHA ORÇAMENTÁRIA ANEXO II PLANILHA ORÇAMENTÁRIA ITEM DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS QUANTIDADE UNIDADE PREÇO UNITÁRIO PREÇO TOTAL 1 Taxas e emolumentos 01 vb Placa da obra 01 vb Documentações técnicas da obra 01 vb Instalações

Leia mais

ESTRUTURAS. Prof. Eliseu Figueiredo Neto

ESTRUTURAS. Prof. Eliseu Figueiredo Neto ESTRUTURAS Prof. Eliseu Figueiredo Neto PAREDES DE TIJOLO Assentamento dos tijolos: Quanto a colocação (ou dimensão das paredes) dos tijolos, podemos classificar as paredes em: cutelo, de meio tijolo,

Leia mais

Imprensa Oficial da Estância de Atibaia Sábado, 7 de setembro de 2013 - nº 1524 - Ano XVII - Caderno C - Volume V de V

Imprensa Oficial da Estância de Atibaia Sábado, 7 de setembro de 2013 - nº 1524 - Ano XVII - Caderno C - Volume V de V Prefeitura da Estância de Atibaia 201 Comércio - Precário Definição: Edificações inacabadas, deficiências aparentes, construídas com tijolos ou blocos. Coberta de telha ou laje pré moldada sem acabamento,

Leia mais

Cidade das Artes inicia em maio sua programação

Cidade das Artes inicia em maio sua programação Cidade das Artes inicia em maio sua programação Em janeiro, Rock in Rio, o Musical abriu o novo espaço cultural em sistema de soft opening Fotos em alta resolução: www.factoriacomunicacao.com Depois de

Leia mais

3.3 O Largo do Carmo e seu entorno

3.3 O Largo do Carmo e seu entorno 3.3 O Largo do Carmo e seu entorno O Largo do Carmo, como ainda é conhecido o espaço público na frente das igrejas da Ordem Primeira e Terceira do Carmo, e ao lado do Teatro Vasques. Seu entorno conserva

Leia mais

GALERIA METRÓPOLE E CENTRO METROPOLITANO DE COMPRAS

GALERIA METRÓPOLE E CENTRO METROPOLITANO DE COMPRAS 1960 01 GALERIA METRÓPOLE E CENTRO METROPOLITANO DE COMPRAS HISTÓRIA 02 O edifício Metrópole e Centro Metropolitano de Compras, projetado pelos arquitetos Salvador Candia e Gian Carlo Gasperini, é um importante

Leia mais

Estação Guanabara 2001

Estação Guanabara 2001 Anexo 1.30 Estação Guanabara 2001 1. EDIFÍCIO HISTÓRICO Endereço: Rua Mário Siqueira, Campinas SP, Brasil. Autoria: desconhecida. Data do Projeto: desconhecida. Data da Construção: 1915. Área do Terreno:

Leia mais

TERMINAL DE CARGAS. Profª Janaína Araújo, MSc.

TERMINAL DE CARGAS. Profª Janaína Araújo, MSc. TERMINAL DE CARGAS Profª Janaína Araújo, MSc. Carga Aérea Generalidades Carga aérea : conjunto de bens transportados por via aérea que geram receita; material transportado por meio de aeronaves cujos valores

Leia mais

MUNICÍPIO DO FUNCHAL

MUNICÍPIO DO FUNCHAL ANEXO A Anexo ao art. 1 do Programa de Concurso A empresa adjudicatária deverá assegurar a limpeza das instalações, tendo em conta as exigências dos serviços, designadamente, serviços de limpeza a serem

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA CASA VIZINHA

Leia mais

TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO

TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO Curso Técnico de Edificações Profª Engª Civil Alexandra Müller Barbosa EMENTA Estudos de procedimentos executivos: Estruturas portantes, Elementos vedantes, Coberturas, Impermeabilização,

Leia mais

Concurso Público: Prêmio Caneleiro de Arquitetura Sustentável TERMO DE REFERÊNCIA

Concurso Público: Prêmio Caneleiro de Arquitetura Sustentável TERMO DE REFERÊNCIA Concurso Público: Prêmio Caneleiro de Arquitetura Sustentável TERMO DE REFERÊNCIA Junho 2014 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO Pg. 03 2. OBJETO Pg. 03 3. ESCOPO DOS PRODUTOS E SERVIÇOS Pg. 03 4. DIRETRIZES PARA

Leia mais

ENDEREÇO: Estrada de Itapecerica Nº 2.100.

ENDEREÇO: Estrada de Itapecerica Nº 2.100. PARECER TÉCNICO DAS ANOMALIAS ENCONTRADAS NA EDIFICAÇÃO DE GARANTIA POR PARTE DA CONSTRUTORA. 1ªPARTE TORRES 1 a 3. CONDOMÍNIO: Brink Condomínio Clube. ENDEREÇO: Estrada de Itapecerica Nº 2.100. CIDADE/UF:

Leia mais

PROJETO BÁSICO I - DISPOSIÇÕES GERAIS I.1 - INTRODUÇÃO

PROJETO BÁSICO I - DISPOSIÇÕES GERAIS I.1 - INTRODUÇÃO PROJETO BÁSICO OBJETO: Obras de Engenharia para Reforma e Ampliação do CAIC THEOPHILO DE SOUZA PINTO. Localizado na Rua Praça do Terço, s/nº - Nova Brasília - Bonsucesso Rio de Janeiro. I- DISPOSIÇÕES

Leia mais

Acordo quadro para o fornecimento de mobiliário. Programa de Concurso ANEXO I. Listagem dos produtos que correspondem a cada lote

Acordo quadro para o fornecimento de mobiliário. Programa de Concurso ANEXO I. Listagem dos produtos que correspondem a cada lote Programa de Concurso ANEXO I Listagem dos produtos que correspondem a cada lote Acordo quadro para o fornecimento de mobiliário Lote 1 - Mobiliário administrativo e de escritório Armários e móveis 1.1

Leia mais

DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Dispõe sobre a atualização do artigo 1º, da Lei da Lei Complementar nº 241 de 24 de Fevereiro de 2015, onde trata da Tabela nº 05, Anexo II - Planta Genérica

Leia mais

BENS IMÓVEIS. DISTRITO: Sede. USO ATUAL: Institucional

BENS IMÓVEIS. DISTRITO: Sede. USO ATUAL: Institucional Página 1 de 6 IPAC N º08/2012 BENS IMÓVEIS MUNICÍPIO: DISTRITO: Sede DESIGNAÇÃO: Asilo São Vicente de Paulo ENDEREÇO: Rua Coronel Severiano, 131 - Fundinho USO ATUAL: Institucional PROPRIEDADE/ SITUAÇÃO

Leia mais

Prefeitura anuncia plano de escavação dos túneis da Via Binário do Porto

Prefeitura anuncia plano de escavação dos túneis da Via Binário do Porto Prefeitura anuncia plano de escavação dos túneis da Via Binário do Porto A Prefeitura, por meio da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp), da CET-Rio e da Concessionária

Leia mais

5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL

5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL 57 5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL O conjunto arquitetônico da residência de Antônio de Rezende Costa, que hoje abriga a Escola Estadual Enéas de Oliveira Guimarães foi pelos autores do presente

Leia mais

4 Definições, siglas e símbolos SES/MG - Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais

4 Definições, siglas e símbolos SES/MG - Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais 1 Objetivo Tipo de documento Codificação Página POP POP 001/2012 s 09 Data de emissão Substitui anterior Previsão de revisão 08/03/2012 Sim 12 meses Data de implantação Assunto 08/03/2012 Rede Farmácia

Leia mais

Concurso Público n.º 1/DAC/2010. Aditamento Rectificativo. Descrição das Tarefas e dos Locais de Trabalho

Concurso Público n.º 1/DAC/2010. Aditamento Rectificativo. Descrição das Tarefas e dos Locais de Trabalho Concurso Público n.º 1/DAC/2010 Aditamento Rectificativo Descrição das Tarefas e dos Locais de Trabalho Comando Distrital de Coimbra Comando Distrital de Viseu Direcção Nacional Página 1 de 13 COMANDO

Leia mais

CARNAVAL 2015. Sambódromo PLANEJAMENTO OPERACIONAL DE TRÂNSITO SMTR / CET-RIO

CARNAVAL 2015. Sambódromo PLANEJAMENTO OPERACIONAL DE TRÂNSITO SMTR / CET-RIO CARNAVAL 2015 PLANEJAMENTO OPERACIONAL DE TRÂNSITO SMTR / CET-RIO QUINTA FEIRA (12/02/2015) 23h Fechamento do Binário Início deslocamento dos carros alegóricos Fluxo sent. Zona Norte e Brasil SEXTA FEIRA

Leia mais

Relatório da Visita da Comissão ao. Museu Nacional UFRJ. 5 de agosto de 2011

Relatório da Visita da Comissão ao. Museu Nacional UFRJ. 5 de agosto de 2011 Relatório da Visita da Comissão ao Museu Nacional UFRJ 5 de agosto de 2011 Bruno de Cerqueira Luiz da Motta Recepção Fomos recebidos de maneira extremamente cordial pela diretora do Museu Nacional, Profª.

Leia mais

Dossier Promocional. Moradia em Abrantes Santarém

Dossier Promocional. Moradia em Abrantes Santarém Dossier Promocional Moradia em Abrantes Santarém 1 1. Contexto e a Oportunidade 2. Localização do Imóvel 3. Características Gerais do Imóvel 4. Descrição Detalhada 5. Condições de Comercialização 6. Contactos

Leia mais

Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia, Crea-BA RELATÓRIO VISTORIA Nº. 007/2012

Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia, Crea-BA RELATÓRIO VISTORIA Nº. 007/2012 , Crea-BA RELATÓRIO DE VISTORIA Nº. 007/2012 Salvador, 03 de abril de 2012. , Crea-BA RELATÓRIO DE VISTORIA 1 - SOLICITANTE: Vereadora Aladilce Souza Membro da Frente Parlamentar Mista em defesa de Itapuã,

Leia mais

3. O projeto fornecido para a modelagem paramétrica 3D

3. O projeto fornecido para a modelagem paramétrica 3D 3. O projeto fornecido para a modelagem paramétrica 3D Com finalidade de avaliar alguns aspectos da metodologia BIM e algumas das ferramentas computacionais envolvidas, buscou-se um projeto de engenharia

Leia mais

PROGRAMA HABITACIONAL NOVO PRODUTO

PROGRAMA HABITACIONAL NOVO PRODUTO PROGRAMA HABITACIONAL NOVO PRODUTO Produto Aquisição de empreendimentos habitacionais na planta Sem custos de comercialização para o construtor Recursos do Fundo do Novo Programa Habitacional Público Alvo:

Leia mais

RELATÓRIO DE REALIZAÇÕES E ATIVIDADES DA EQUIPE DA DIREÇÃO-GERAL DO CAMPUS CEDETEG GESTÃO 2012-2016

RELATÓRIO DE REALIZAÇÕES E ATIVIDADES DA EQUIPE DA DIREÇÃO-GERAL DO CAMPUS CEDETEG GESTÃO 2012-2016 RELATÓRIO DE REALIZAÇÕES E ATIVIDADES DA EQUIPE DA DIREÇÃO-GERAL DO CAMPUS CEDETEG GESTÃO 2012-2016 Apresentamos neste relatório resumido as realizações e atividades da Equipe da Direção-Geral do Campus

Leia mais

BIBLIOTECA CENTRAL. Estrutura física

BIBLIOTECA CENTRAL. Estrutura física BIBLIOTECA CENTRAL A missão da Biblioteca Central Prof. Eurico Back - UNESC é promover com qualidade a recuperação de informações bibliográficas, com enfoque no desenvolvimento das atividades de ensino,

Leia mais

11 3159 1970 www.apiacasarquitetos.com.br IGREJA PRESBITERIANA UNIDA COREANA DE SÃO PAULO. São Paulo - SP - 2007

11 3159 1970 www.apiacasarquitetos.com.br IGREJA PRESBITERIANA UNIDA COREANA DE SÃO PAULO. São Paulo - SP - 2007 IGREJA PRESBITERIANA UNIDA COREANA DE SÃO PAULO São Paulo - SP - 2007 MEMORIAL Sítio e Programa. Linha, Cubo, Praça e Árvore O projeto arquitetônico para o Complexo Unida parte de duas condicionantes

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE. Julho 2011 Revisão 02

RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE. Julho 2011 Revisão 02 RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE Julho 2011 Revisão 02 2 INTRODUÇÃO Os Centros de Saúde incluídos nesta categoria são unidades que foram construídas recentemente e que

Leia mais

REPORTAGENS. de 9 15/02/2011 06:12. Comin. Texto: Débora Borges Fotos: Ale Asbun

REPORTAGENS. de 9 15/02/2011 06:12. Comin. Texto: Débora Borges Fotos: Ale Asbun REPORTAGENS Terreno em declive Mar e floresta ao alcance dos olhos O lote íngreme abriga uma casa "flutuante" com três níveis, cercada pelo verde e com vista para a praia Texto: Débora Borges Fotos: Ale

Leia mais

MONTAGEM INDUSTRIAL UNIDADE II O CANTEIRO DE OBRAS

MONTAGEM INDUSTRIAL UNIDADE II O CANTEIRO DE OBRAS MONTAGEM INDUSTRIAL UNIDADE II O CANTEIRO DE OBRAS O canteiro de obras Introdução Sistema de produção Em muitos casos de obras de construção e montagem o canteiro de obras pode ser comparado a uma fábrica

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. JUSTIFICATIVA: Considerando que os serviços de manutenção predial são imprescindíveis e de natureza contínua. Ademais, existem fatores diversos que influenciam na preservação

Leia mais

Situação existente CÂMARA MUNICIPAL DA RIBEIRA GRANDE CASA - MUSEU DA FREIRA DO ARCANO PROJECTO DE EXECUÇÃO MEMÓRIA DESCRITIVA

Situação existente CÂMARA MUNICIPAL DA RIBEIRA GRANDE CASA - MUSEU DA FREIRA DO ARCANO PROJECTO DE EXECUÇÃO MEMÓRIA DESCRITIVA Situação existente A cidade da Ribeira Grande, cabeça de um concelho que este ano celebra o meiomilénio de existência, é das mais notáveis construções urbanas açóricas, e constitui uma das mais originais

Leia mais

Planilha1. Item Serviços Unid Quant R$ Unitário R$ TOTAL

Planilha1. Item Serviços Unid Quant R$ Unitário R$ TOTAL TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO PARÁ ASSESSORIA DE OBRAS REFORMA E ADEQUAÇÃO DO 3º E 4º PAVIMENTOS TCM/PA PLANILHA ORÇAMENTÁRIA 4º PAVIMENTO Item Serviços Unid Quant R$ Unitário R$ TOTAL

Leia mais

AVALIAÇÃO DA INSOLAÇÃO NO AMBIENTE CONSTRUÍDO: CLÍNICA PULSAR - UMUARAMA

AVALIAÇÃO DA INSOLAÇÃO NO AMBIENTE CONSTRUÍDO: CLÍNICA PULSAR - UMUARAMA AVALIAÇÃO DA INSOLAÇÃO NO AMBIENTE CONSTRUÍDO: CLÍNICA PULSAR - UMUARAMA José Angelo Antoniassi* José Ricardo Reghin** Carlos Augusto Tamanini*** RESUMO: Este estudo compreende a escolha do edifício, análise

Leia mais

PROJETO RFU. Chácara prática, com área social integrada e íntima preservada, para uma jovem família descontraída.

PROJETO RFU. Chácara prática, com área social integrada e íntima preservada, para uma jovem família descontraída. PROJETO RFU 1. Tema Chácara prática, com área social integrada e íntima preservada, para uma jovem família descontraída. 2. Contexto Casal com uma filha que moram na cidade e tem uma chácara para lazer.

Leia mais

LAUDO DE AVALIAÇÃO SIMPLIFICADO. ESTADO: Rio Verde USO PREDOMINANTE INFRA ESTRUTURA URBANA SERVIÇOS PÚBLICOS COMUNITÁRIOS

LAUDO DE AVALIAÇÃO SIMPLIFICADO. ESTADO: Rio Verde USO PREDOMINANTE INFRA ESTRUTURA URBANA SERVIÇOS PÚBLICOS COMUNITÁRIOS 1 - SOLICITANTE: CPF: Beatriz Carlos Fernandes 038.777.631-11 2- IDENTIFICAÇÃO DO BEM OBJETO DE AVALIAÇÃO ENDEREÇO: Nº. COMPL. BAIRRO: Rua Jacaranda Qd. 11 lt 237 Res. Gameleira CIDADE: ESTADO: Rio Verde

Leia mais

CATEGORIAS E GRUPOS PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE. 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria;

CATEGORIAS E GRUPOS PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE. 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria; CATEGORIAS E PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria; 2.- Os atestados deverão: 2.1.- Ser apresentados rigorosamente de acordo com

Leia mais

EQUIPE PROJETOS CONSTRUÇÕES LTDA

EQUIPE PROJETOS CONSTRUÇÕES LTDA CONSTRUÇÃO E INCORPORAÇÃO EQUIPE PROJETOS CONSTRUÇÕES LTDA INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O EMPREENDIMENTO Nome: Endereço: Porto Oceânico Rua "C", Lote 13, Quadra 28, Lot. Cidade Balneária de Itaipu, Itaipu,

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS E COMERCIAIS

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS E COMERCIAIS ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS E COMERCIAIS A ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA E QUANTIDADE 1 - Finalidade Aquisição de mobiliário para escritório 2 - Objeto/ Descrição /Unidade/ Quantidade Item 01: - 96 Unidades

Leia mais

HISTÓRIA DA ARQUITETURA COMO FERRAMENTA DE PRESERVAÇÃO O CASO DA RESTAURAÇÃO DO ANTIGO HOTEL SETE DE SETEMBRO

HISTÓRIA DA ARQUITETURA COMO FERRAMENTA DE PRESERVAÇÃO O CASO DA RESTAURAÇÃO DO ANTIGO HOTEL SETE DE SETEMBRO Revista Brasileira de Arqueometria, Restauração e Conservação. Vol.1, No.2, pp. 036-040 Copyright 2007 AERPA Editora HISTÓRIA DA ARQUITETURA COMO FERRAMENTA DE PRESERVAÇÃO O CASO DA RESTAURAÇÃO DO ANTIGO

Leia mais

ROTEIRO DE INSPEÇÃO PARA AVALIAÇÃO DA ESTRUTURA FÍSICA DAS INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS

ROTEIRO DE INSPEÇÃO PARA AVALIAÇÃO DA ESTRUTURA FÍSICA DAS INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS I IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO Nome: Endereço: AP: Nome Fantasia: Inscrição Municipal: Nº do Processo: CNPJ: Tipo de Serviço: ( ) Municipal ( ) Filantrópico ( ) Conveniado SUS RJ ( ) Privado ( ) Estadual

Leia mais

ILMO. SR. OFICIAL MAIOR DO 18º CARTÓRIO DE REGISTRO DE IMÓVEIS DA CAPITAL.

ILMO. SR. OFICIAL MAIOR DO 18º CARTÓRIO DE REGISTRO DE IMÓVEIS DA CAPITAL. ILMO. SR. OFICIAL MAIOR DO 18º CARTÓRIO DE REGISTRO DE IMÓVEIS DA CAPITAL. CONSTRUTORA PASSARELLI LTDA., com sede e foro na Capital do Estado de São Paulo, à Rua Augusta, nº 257, inscrita no CGC/MF sob

Leia mais

PLANTA BAIXA AULA 09. O que é um Projeto Arquitetônico?

PLANTA BAIXA AULA 09. O que é um Projeto Arquitetônico? PLANTA BAIXA AULA 09 Projetos de Arquitetura: Conceitos e Representações 1 O que é um Projeto Arquitetônico? conjunto de passos normativos, voltados para o planejamento formal de um edifício qualquer,

Leia mais

CONSERVAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE ACERVOS: PONTAPÉ INICIAL

CONSERVAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE ACERVOS: PONTAPÉ INICIAL PRESERVE SEU ACERVO CONSERVAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE ACERVOS: PONTAPÉ INICIAL Sabe aquelas fotos, textos, recortes de jornal, roupas, flâmulas e outros objetos que guardamos em casa, na sede do clube, no comércio

Leia mais

Legendas. Térreo. 16 17 Ocupando um terreno de esquina, a construção evidencia a volumetria e o balanço. Superior

Legendas. Térreo. 16 17 Ocupando um terreno de esquina, a construção evidencia a volumetria e o balanço. Superior Detalhes Balanços arrojados Moderna, a fachada tem importante função estética, mas também é uma grande aliada para minimizar a incidência de raios solares e garantir mais privacidade do projeto Arquiteto:

Leia mais

REVITALIZAÇÃO DA ÁREA DA CASA DAS RETORTAS PROJETO DE TFG APRESENTADO À UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

REVITALIZAÇÃO DA ÁREA DA CASA DAS RETORTAS PROJETO DE TFG APRESENTADO À UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Revista Brasileira de Arqueometria, Restauração e Conservação. Vol.1, No.4, pp. 200-205 Copyright 2007 AERPA Editora REVITALIZAÇÃO DA ÁREA DA CASA DAS RETORTAS PROJETO DE TFG APRESENTADO À UNIVERSIDADE

Leia mais

PB LAYOUT escala 1/75

PB LAYOUT escala 1/75 N ASSESSORIAS A = 16.51 m² WC F A =.87 m² WC M. A =.49 m² GABINETE PRESIDENTE A = 1.07 m² GERÊNCIA ADM/FINANCEIRA A = 4.00 m² SERVIDOR A =.11 m² LAVATÓRIO A=1. m² BWC A =. m² PLENÁRIA A = 44.89 m² 0,00

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO VENÂNCIO AIRES -RS

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO VENÂNCIO AIRES -RS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO VENÂNCIO AIRES -RS PARECER Nº 14/2004 A APROVADO EM : 15 de dezembro de 2004 I ASSUNTO:Solicitação da autorização de funcionamento da Escola de Educação Infantil Ursinho

Leia mais

CIRURGIA DE CASAS. Guilherme Felipe. Nathali Padovani Pflex. Profª. Silke Kapp. dezembro 2010

CIRURGIA DE CASAS. Guilherme Felipe. Nathali Padovani Pflex. Profª. Silke Kapp. dezembro 2010 CIRURGIA DE CASAS Guilherme Felipe. Nathali Padovani Pflex. Profª. Silke Kapp. dezembro 2010 Entrevista com o cliente Quatro moradores: Cândida : 45 anos Petra: 22 anos Bárbara : 16 anos Gabriel: 2 anos,

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA 1. PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE Para primeira análise: I. Levantamento Planialtimétrico; II. Projeto de Arquitetura III. Memorial de Cálculo de Área Construída e Memorial de Cálculo de Área

Leia mais

Centro Médico. Iluminação proporciona conforto aos usuários e valoriza arquitetura de interiores. c a s e. Da Redação Fotos: Ricardo Braescher

Centro Médico. Iluminação proporciona conforto aos usuários e valoriza arquitetura de interiores. c a s e. Da Redação Fotos: Ricardo Braescher c a s e Centro Médico Da Redação Fotos: Ricardo Braescher Iluminação proporciona conforto aos usuários e valoriza arquitetura de interiores 34 Vista panorâmica da fachada da clínica (foto maior). Acima,

Leia mais

INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL

INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL PROJETO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Autores: Claudio Libeskind, Sandra Llovet, Mario Lotfi, David Ruscalleda Nesta cidade, feita de sucessivas adições, de fragmentos, o projeto sobrepõe outros, criando

Leia mais

BRIEFING PROJETO DE SINALIZACÃO PARA ESCOLA DE MÚSICA DO ESTADO DE SÃO PAULO - TOM JOBIM (EMESP TOM JOBIM)

BRIEFING PROJETO DE SINALIZACÃO PARA ESCOLA DE MÚSICA DO ESTADO DE SÃO PAULO - TOM JOBIM (EMESP TOM JOBIM) BRIEFING PROJETO DE SINALIZACÃO PARA ESCOLA DE MÚSICA DO ESTADO DE SÃO PAULO - TOM JOBIM (EMESP TOM JOBIM) OBJETIVO O presente briefing destina-se à contratação de serviço para produção e instalação de

Leia mais

Serviço Social do Comércio SESC Mendanha O SESC vem com a proposta arquitetônica de elaborar espaços que convidam a pratica do ensino e cultura,

Serviço Social do Comércio SESC Mendanha O SESC vem com a proposta arquitetônica de elaborar espaços que convidam a pratica do ensino e cultura, Universidade católica de Goiás Curso de Arquitetura e Urbanismo Departamento de Artes e Arquitetura Orientador Fernando Rabello Aluna: Camila Braga Gomides de Sousa Trabalho final de Graduação TFG 2 SESC

Leia mais

Museu Aberto da Ferrovia Paranapiacaba 2007

Museu Aberto da Ferrovia Paranapiacaba 2007 Anexo 1.50 Museu Aberto da Ferrovia Paranapiacaba 2007 1. EDIFÍCIO HISTÓRICO Endereço: acesso pela rodovia SP 122 Ribeirão Pires Paranapiacaba, Santo André SP, Brasil. Autoria: a vila foi construída pela

Leia mais