Achados Audiológicos em Policiais Militares: Avaliação Audiológica Básica e Emissões Otoacústicas Produto de Distorção. Introdução Material e Método

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Achados Audiológicos em Policiais Militares: Avaliação Audiológica Básica e Emissões Otoacústicas Produto de Distorção. Introdução Material e Método"

Transcrição

1 Achados Audiológicos em Policiais Militares: Avaliação Audiológica Básica e Emissões Otoacústicas Produto de Distorção. Palavras Chaves: Perda auditiva induzida por ruído, audição, militares. Introdução O ruído é um agente físico originado da superposição de vários movimentos de vibração sonora aperiódica, com diferentes freqüências. Está presente em grande parte nas atividades sociais e ocupacionais, provocando uma sensação desagradável aos ouvintes (1). Uma população que sofre não só com o ruído ocupacional como também com o ruído de impacto são os policiais militares. O ruído de impacto caracteriza-se por apresentar variação do nível de pressão sonora ou do espectro sonoro, com presença de picos de energia acústica de duração inferior a um segundo e intervalos superiores a um segundo (2). O exame de audiometria básica é o método mais utilizado para o diagnóstico da PAIR e para a perda auditiva por exposição a ruído de impacto, entretanto é relatado que as lesões iniciais ao sistema auditivo não são detectadas pela audiometria tonal por via aérea, sendo diagnosticadas somente quando os danos já são irreversíveis (3). O exame de emissões otoacústicas por produto de distorção (EOAPD) permite uma avaliação objetiva e mais fidedigna às condições cocleares, uma vez que o método baseia-se na obtenção de potenciais elétricos obtidos na região da cóclea em resposta a estímulos acústicos o que fornece maior precisão (4). Um determinado estudo teve o objetivo de estudar os registros das EOAPD em sujeitos que apresentavam perda auditiva neurossenssorial decorrente de exposição a ruído ocupacional. As autoras observaram que as respostas das EOAPD estavam presentes quando os limiares audiométricos eram de no máximo 30dBNA (5). O objetivo do presente estudo foi pesquisar os achados audiológicos apresentados pelos Policiais Militares da região de Marília - SP, expostos ao ruído ocupacional e verificar a correlação entre os achados da audiometria tonal liminar e os resultados presentes nas emissões otoacústicas produto de distorção. Material e Método O estudo foi realizado no Centro de Estudos da Educação e da Saúde (CEES), da Universidade Estadual Paulista (UNESP), Campus de Marília SP e conta com a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Filosofia e Ciências da UNESP, Campus de Marília-SP (protocolo n 3591/2008).

2 Na pesquisa foram avaliados os prontuários de 50 policiais, sendo todos adultos, do sexo masculino e com idade entre 30 e 45 anos. As informações analisadas abordaram os seguintes procedimentos: anamnese audiológica, audiometria tonal limiar e a avaliação das emissões otoacústicas por produto de distorção. Os exames de audiometria e logoaudiometria foram realizados em cabina acústica com o audiômetro GSI 61 Grason Stadler. O exame de emissões otoacústicas por produto de distorção foi realizado em cabina acústica com o aparelho Eclipse EP 25. Foi utilizada uma classificação ocupacional para laudar os achados audiométricos (6). A análise estatística dos resultados audiológicos e das otoemissões produto de distorção, será realizada por meio da análise da correlação (coeficiente de correlação de Pearson) (7). Resultados Os resultados da anamnese evidenciaram que grande parte da população estudada não apresentava nenhum tipo de queixa (n = 21 / 42%). Entretanto as principais queixas evidenciadas foram: zumbido (n = 8 / 16%), plenitude auricular (n = 7 / 14%) e compreensão de fala reduzida (n = 5 / 10%). No que diz respeito ao uso de equipamento de proteção individual (EPI), os policiais informaram que fazem uso do protetor tipo concha durante os treinamentos anuais com arma de fogo, e a média de tempo de serviço na policia militar foi de 15 anos e 9 meses. Entretanto o uso sistemático do EPI ocorreu apenas nos últimos 15 anos. De acordo com a classificação utilizada foram obtidos os seguintes resultados para a audiometria tonal: na orelha direita 33 (66%) indivíduos normais, 7 (14%) com perda de grau 1, 4 (8%) com perda de grau 2, 1 ( 2%) com perda de grau 3 e 5 (10%) com perda de grau 7. E os dados obtidos da orelha esquerda foram: 29 (58%) indivíduos normais, 8 (16%) com perda de grau 1, 8 (16%) com perda de grau 2, 1 ( 2%) com perda de grau 3 e 4 (8%) com perda de grau 7 (6). Foi realizada a análise estatística descritiva dos dados da audiometria tonal limiar e do exame de emissões otoacústicas, as quais estão presentes nas tabelas 1 e 2.

3 Tabela 1: Achados da análise estatística descritiva dos dados do exame de audiometria tonal limiar. Direita Esquerd a H z Média Desvio Padrão Mediana Média Desvio Padrão Mediana ,4 0,75 5 6,7 0, ,1 0,78 7,5 8,1 0, ,3 1,13 5 8,2 1, ,6 1, ,8 1, ,7 2, ,3 2, ,4 2,2 17,5 24,1 2, ,4 2, ,39 15 Tabela 2: Achados da análise estatística descritiva dos dados do exame de emissões otoacústicas. Direita Esquerda H Média Desvio Mediana Média Desvio Mediana z Padrão Padrão 7 2,58 1,02 3 4,72 0,83 5, ,06 0,79 6,5 6,08 0,87 6,5

4 ,98 0,95 7 6,24 0,96 7-2,68 1,13-1,5-2,68 1,09-2,5-5,18 1, ,74 1,78-2,5-18,32 1, ,74 1,5-19,5-5,92 1,28-6,5-6,82 1,46-5,5 Por meio de todas as freqüências de ambos os processos de avaliação foi realizada a correlação e verificado que na orelha direita houve o valor de R = -0,84, e na orelha esquerda o valor foi de R = -0,90, demonstrando correlação fortemente negativa bilateralmente. Média do exame de emissões otoacúsitcas R = -0,84 Médias do exame de audiometria tonal limiar Gráfico 1: Diagrama de dispersão dos resultados do exame de audiometria tonal e EOAPD - orelha direita.

5 Média do exame de emissões otoacúsitcas R= -0,90 Médias do exame de audiometria tonal limiar Gráfico 2: Diagrama de dispersão dos resultados do exame de audiometria tonal e EOAPD - orelha esquerda. Análise dos Dados Na análise das anamneses as queixas apresentadas pela população são as apresentadas como as mais freqüentes por um comitê (8) e outros autores também relatam em seus estudos estas queixas evidenciadas por população exposta ao ruído (9-10). Com a audiometria tonal limiar foi possível verificar que os picos de maiores limiares auditivos estão localizados nas freqüências de 4 e 6kHz como é comumente observado nas audiometrias com perda auditiva induzida por ruído (8). As médias por freqüências do exame de audiometria tonal e as média pela amplitude das freqüências do exame de emissões otoacústica distribuídas nos diagramas 3 e 4 demonstram a correlação negativa forte bilateralmente (11). Alguns estudos reforçam a presença de correlação negativa entre os resultados da auditometria e da EOAPD (5-12). Considerações Finais Com a análise dos dados audiológicos foi possível verificar que os policiais militares são uma população que apresenta risco para desenvolver a perda auditiva induzida pelo ruído (PAIR) devido a sua exposição ao ruído ocupacional e ao ruído de impacto das armas de fogo. Foi verificado por meio da correlação entre os achados da avaliação audiológica básica e os do exame de EOAPD, uma correlação negativa forte, ou seja, quanto maior os limiares audiométricos menor a amplitude do resultado das EOAPD. Sendo assim o teste de EOPD pode ser uma importante ferramenta para a detecção e controle da PAIR. Bibliografia

6 1. Cubas de Almeida SI. História natural da disacusia induzida por ruído industrial e implicações médico-legais [tese de mestrado]. São Paulo: Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina; MTE: Ministério do Trabalho E Emprego. Normas regulamentadoras de segurança e saúde no trabalho (NR-15): atividades e operações insalubres. [portaria Jul 1978]. Disponível em: 3. Glorig, A. Noise - past, present and future. Ear Hear. 1980; 1(1): Bento RF, Minite A, Marone SAM. Tratado de otologia. 1ª ed. São Paulo: USP; Parrado-Moran MES, Fiorini AC. Aplicações clínicas das emissões otoacústicas produto de distorção em indivíduos com perda auditiva induzida por ruído ocupacional. Rev Distúrbios da Comunicação. 2003; 14(2): Merluzzi F. Metodologia di esecuzione del controllo dell'udito dei lavoratori esposti a rumore. Nuovo Archivio Italiano di Otologia. 1979; 7: Levine DM, Berenson ML, Stephan D. Estatística - Teoria e Aplicações. Rio de Janeiro: LTC; Comitê Nacional de Ruído e Conservação Auditiva. Perda auditiva induzida pelo ruído relacionado ao trabalho. Acust Vibr. 1994; 13(3): Santos CCS, Juchem LS, Rossi AG. Processamento auditivo de militares expostos a ruído ocupacional. Rev CEFAC. 2008; 10(1): Guerra MR, Lourenço PMC, Bustamante-Teixeira MT, Alves MJM. Prevalência de perda auditiva induzida por ruído em empresa metalúrgica. Rev Saúde Pública. 2005; 39(2): Santos C. Estatística Descritiva - Manual de Auto-aprendizagem. Lisboa: Edições Silabo; Fukuda C, Munhoz MSL, Toledo FB, El Hassan S. Emissões otoacústicas por produto de distorção em trabalhadores expostos a ruído [dissertação de mestrado]. São Paulo: Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina; 1998.

Perda Auditiva Induzida pelo Ruído - PAIR

Perda Auditiva Induzida pelo Ruído - PAIR Perda Auditiva Induzida Disciplina Medicina Social e do Trabalho MLS 0412 Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Graduação 3º Ano Grupo A1 Trata-se de uma perda auditiva do tipo neuro-sensorial,

Leia mais

Avaliação dos Níveis de Ruído e da Perda Auditiva em Motoristas de Ônibus na Cidade de São Paulo

Avaliação dos Níveis de Ruído e da Perda Auditiva em Motoristas de Ônibus na Cidade de São Paulo Avaliação dos Níveis de Ruído e da Perda Auditiva em Motoristas de Ônibus na Cidade de São Paulo João Candido Fernandes (UNESP) jcandido@feb.unesp.br Teresa Marinho (UNESP) marinhoteresa@yahoo.com.br Viviane

Leia mais

PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUIDO PAIR. Ana Cláudia F.B. Moreira Fonoaudióloga

PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUIDO PAIR. Ana Cláudia F.B. Moreira Fonoaudióloga PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUIDO PAIR Ana Cláudia F.B. Moreira Fonoaudióloga O QUE É? A Perda Auditiva Induzida por Ruído (PAIR), relacionada ao trabalho, é uma diminuição gradual da acuidade auditiva

Leia mais

ANÁLISE DE EMISSÕES OTOACÚSTICAS PRODUTOS DE DISTORÇÃO EM TRABALHADORES DE UMA INDÚSTRIA METALURGICA NA CIDADE DE BIRIGUI

ANÁLISE DE EMISSÕES OTOACÚSTICAS PRODUTOS DE DISTORÇÃO EM TRABALHADORES DE UMA INDÚSTRIA METALURGICA NA CIDADE DE BIRIGUI ANÁLISE DE EMISSÕES OTOACÚSTICAS PRODUTOS DE DISTORÇÃO EM TRABALHADORES DE UMA INDÚSTRIA METALURGICA NA CIDADE DE BIRIGUI ANALISYS OF OTOACOUSTICS EMISSIONS DISTORTION PRODUCT IN WORKERS OF AN METAL INDUSTRY

Leia mais

PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUIDO PAIR. Ana Cláudia F. B. Moreira

PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUIDO PAIR. Ana Cláudia F. B. Moreira PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUIDO PAIR Ana Cláudia F. B. Moreira O QUE É? A Perda Auditiva Induzida por Ruído (PAIR), relacionada ao trabalho, é uma diminuição gradual da acuidade auditiva decorrente da

Leia mais

Nome da atividade: PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE PERDAS AUDITIVA

Nome da atividade: PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE PERDAS AUDITIVA Nome da atividade: DE PERDAS AUDITIVA RESULTADOS ESPERADOS: - PREVENIR A INSTALAÇÃO DE PERDAS AUDITIVAS OCUPACIONAIS. - CONTROLAR A EVOLUÇÃO DE PERDAS JÁ EXISTENTES - DIAGNOSTICAR PRECOCEMENTE PERDAS AUDITIVAS

Leia mais

Um pouco sobre nós. Tecnologia e modernas instalações

Um pouco sobre nós. Tecnologia e modernas instalações Um pouco sobre nós. Referência em Medicina Ocupacional, Saúde do Trabalhador em Uberlândia e Região. Nosso objetivo é solucionar os problemas ligados à preservação da saúde e segurança do trabalhador,

Leia mais

Título: Teste de fala filtrada em indivíduos com perda auditiva neurossensorial em freqüências altas associada à presença de zonas mortas na cóclea.

Título: Teste de fala filtrada em indivíduos com perda auditiva neurossensorial em freqüências altas associada à presença de zonas mortas na cóclea. Título: Teste de fala filtrada em indivíduos com perda auditiva neurossensorial em freqüências altas associada à presença de zonas mortas na cóclea. Palavras chaves: audiometria, ruído, mascaramento, perda

Leia mais

Audiometria Tonal de Alta-Frequência (AT-AF) em crianças ouvintes normais

Audiometria Tonal de Alta-Frequência (AT-AF) em crianças ouvintes normais Audiometria Tonal de Alta-Frequência (AT-AF) em crianças ouvintes normais Palavras Chave: Audiometria, limiar auditivo, criança. Introdução: Além do exame audiométrico convencional, que testa as freqüências

Leia mais

Perfil Audiológico em Policiais Militares do Estado de São Paulo

Perfil Audiológico em Policiais Militares do Estado de São Paulo Artigo Original Perfil Audiológico em Policiais Militares do Estado de São Paulo Audiology Profile in the Military Police State of São Paulo Heraldo Lorena Guida*, Thiago Hernandes Diniz**, Patrícia da

Leia mais

DESCRIÇÃO DAS REVISÕES

DESCRIÇÃO DAS REVISÕES PI-PR-6 20/01/29 PI-PR-6 - PROGRAMA DE PROTEÇÃO AUDITIVA - PPA Página 1 de 12 DESCRIÇÃO DAS REVISÕES REVISÃO DATA ALTERAÇÃO OBS. 20/01/29 Emissão Inicial ELABORAÇÃO: (ÁREA) FUNÇÃO / INICIAIS: R SO / VC

Leia mais

Uma nova Ferramenta para estimar as perdas auditivas e a exposição ao ruído dos trabalhadores da Construção Civil

Uma nova Ferramenta para estimar as perdas auditivas e a exposição ao ruído dos trabalhadores da Construção Civil Uma nova Ferramenta para estimar as perdas auditivas e a exposição ao ruído dos trabalhadores da Construção Civil Paulo Alves Maia FUNDACENTRO / Campinas Introdução O ruído gerado nos canteiros de obra

Leia mais

SIQUEIRA, Édina Siméia Campos de 1 CERVI, João Antônio 2 FEMA 3

SIQUEIRA, Édina Siméia Campos de 1 CERVI, João Antônio 2 FEMA 3 PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUÍDO EM TRABALHADORES DE EMPRESA METALÚRGICA SIQUEIRA, Édina Siméia Campos de 1 CERVI, João Antônio 2 FEMA 3 RESUMO: O ruído é, na maioria dos países, o agente nocivo mais

Leia mais

EMISSÕES OTOACÚSTICAS EVOCADAS TRANSIENTES (EOET):

EMISSÕES OTOACÚSTICAS EVOCADAS TRANSIENTES (EOET): EMISSÕES OTOACÚSTICAS EVOCADAS É a energia mecânica produzida vibração de células ciliadas externas na cóclea que voltará de forma reversa pela orelha média e será captada no condutivo auditivo externo.

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ PERFIL AUDITIVO DE POLICIAIS MILITARES INGRESSANTES NA CARREIRA DE OFICIAL. CURITIBA PR

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ PERFIL AUDITIVO DE POLICIAIS MILITARES INGRESSANTES NA CARREIRA DE OFICIAL. CURITIBA PR UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ PERFIL AUDITIVO DE POLICIAIS MILITARES INGRESSANTES NA CARREIRA DE OFICIAL. CURITIBA PR 2014 Patrícia Souza Dos Santos PERFIL AUDITIVO DE POLICIAIS MILITARES INGRESSANTES

Leia mais

AVALIAÇÃO AUDIOLÓGICA

AVALIAÇÃO AUDIOLÓGICA Laboratório de Psicofísica e Percepção AVALIAÇÃO AUDIOLÓGICA Fga. Joseane dos Santos Piola Doutoranda do Programa de Pós graduação em Psicobiologia 2009 AVALIAÇÃO AUDIOLÓGICA CLÍNICA: sentimentos-k-sinto-no-coraxao.blogspot.com

Leia mais

PROTOCOLO DE ADAPTAÇÃO DE APARELHOS DE AMPLIFICAÇÃO SONORA INDIVIDUAIS AASI- EM ADULTOS

PROTOCOLO DE ADAPTAÇÃO DE APARELHOS DE AMPLIFICAÇÃO SONORA INDIVIDUAIS AASI- EM ADULTOS PROTOCOLO DE ADAPTAÇÃO DE APARELHOS DE AMPLIFICAÇÃO SONORA INDIVIDUAIS AASI- EM ADULTOS 1 Introdução: Dentre as diversas áreas de atuação do profissional fonoaudiólogo, a audiologia compreende desde o

Leia mais

Estudo do perfil audiológico de pacientes com idade acima de 60 anos

Estudo do perfil audiológico de pacientes com idade acima de 60 anos Estudo do perfil audiológico de idade acima de 60 anos Ana Paula Krempel Jurca 1 Fernanda Carla Chagas Pinheiro 1 Karina de Castro Martins 1 Lilian Francisca Herrera 1 Luciane Marins Colleone Sandra de

Leia mais

ENTALHE AUDITIVO EM JOVENS EXPOSTOS AO RUÍDO AMBIENTAL

ENTALHE AUDITIVO EM JOVENS EXPOSTOS AO RUÍDO AMBIENTAL ENTALHE AUDITIVO EM JOVENS EXPOSTOS AO RUÍDO AMBIENTAL Karine Medeiros Coelho Carvalho NOVAFAPI* Mônica de Almeida Assis Dumont UNIFOR, UFPI ** INTRODUÇÃO O presente estudo surgiu em função da observação

Leia mais

PATOLOGIAS DO APARELHO AUDITIVO ANDERSON CELSO LUANA MUNIQUE PRISCILA PAMELA

PATOLOGIAS DO APARELHO AUDITIVO ANDERSON CELSO LUANA MUNIQUE PRISCILA PAMELA PATOLOGIAS DO APARELHO AUDITIVO ANDERSON CELSO LUANA MUNIQUE PRISCILA PAMELA 1 INTRODUÇÃO A audição possibilita a aquisição da linguagem e a conseqüente integração do homem com o mundo sonoro e social.

Leia mais

PAIRO E INCAPACIDADE LABORATIVA

PAIRO E INCAPACIDADE LABORATIVA PAIRO E INCAPACIDADE LABORATIVA Ainda encontramos um grande número de ações trabalhistas de reintegração por disacusias como também ações de indenização pelo mesmo motivo. Continuamos com o mesmo quadro

Leia mais

Sound for a Young Generation Second Latin American Pediatric Conference

Sound for a Young Generation Second Latin American Pediatric Conference Sound for a Young Generation Second Latin American Pediatric Conference Foto criança Espectro da Neuropatia Auditiva Santiago - Chile 26-27 Novembro de 2010 Phonak Profa. Dra. Doris R. Lewis Pontifícia

Leia mais

Ana Paula Bruner Novembro 2012

Ana Paula Bruner Novembro 2012 Ana Paula Bruner Novembro 2012 Laudo Audiológico Grau de Perda Auditiva Baseado na média aritmética entre os limiares tonais das frequências de 500, 0 e 2000 Hz em cada orelha. Laudo Audiológico Grau de

Leia mais

Perda Auditiva Induzida por Ruído

Perda Auditiva Induzida por Ruído AUDIÇÃO E TRABALHO Audição e Trabalho Ouvir é essencial para a comunicação verbal. É pela audição que percebemos os sons e temos uma boa orientação ambiental. A audição é um canal importante de entrada

Leia mais

PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUÍDO (PAIR). CID 10 (H 83.3) 1 CARACTERÍTICAS GERAIS

PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUÍDO (PAIR). CID 10 (H 83.3) 1 CARACTERÍTICAS GERAIS PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUÍDO (PAIR). CID 10 (H 83.3) 1 CARACTERÍTICAS GERAIS As doenças otorrinolaringológicas relacionadas ao trabalho são causadas por agentes ou mecanismos irritativos, alérgicos

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO LAUDO AUDIOLÓGICO NA SAÚDE DO TRABALHADOR FGA DRA MARCIA MENDES

A IMPORTÂNCIA DO LAUDO AUDIOLÓGICO NA SAÚDE DO TRABALHADOR FGA DRA MARCIA MENDES A IMPORTÂNCIA DO LAUDO AUDIOLÓGICO NA SAÚDE DO TRABALHADOR FGA DRA MARCIA MENDES LAUDO AUDIOLÓGICO LAUDO: peça escrita fundamentada, onde os peritos expõem suas observações.. PARECER: opinião fundamentada

Leia mais

PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA ARMANDO CAMPOS

PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA ARMANDO CAMPOS PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA LEGISLAÇÃO E NORMAS: RUÍDO CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO - CAPÍTULO V NORMA REGULAMENTADORA 15 - NR 15, ANEXOS 1 E 2 (LIMITES DE TOLERÂNCIA) DECRETO 3048/1999 - INSS

Leia mais

PROCESSAMENTO AUDITIVO CENTRAL X DISTÚRBIO DE APRENDIZAGEM

PROCESSAMENTO AUDITIVO CENTRAL X DISTÚRBIO DE APRENDIZAGEM Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira PROCESSAMENTO AUDITIVO CENTRAL X DISTÚRBIO DE APRENDIZAGEM O que o sistema processamento auditivo

Leia mais

LIMIAR DE FUSÃO BINAURAL MASCARAMENTO

LIMIAR DE FUSÃO BINAURAL MASCARAMENTO 27 Maio de 2011 AUDIOLOGIA LIMIAR DE FUSÃO BINAURAL MASCARAMENTO FUSION AT INFERRED THRESHOLD (FIT) - MASKING Jorge Humberto Martins. Audiologista Mestre em Ciências da Fala e da Audição Correspondência:

Leia mais

NR-7 PCMSO PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL. Instituto Superior de Tecnologia de Paracambi

NR-7 PCMSO PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL. Instituto Superior de Tecnologia de Paracambi Instituto Superior de Tecnologia de Paracambi NR-7 PCMSO PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL Curso:Tecnólogo em Gestão Ambiental Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira OBJETO: Estabelece

Leia mais

Programa de Conservação Auditiva Willes de Oliveira e Souza 14/11/2014

Programa de Conservação Auditiva Willes de Oliveira e Souza 14/11/2014 Pontos fundamentais para o êxito de programas relacionados a riscos ambientais Programa de Conservação Auditiva Willes de Oliveira e Souza 14/11/2014 Histórico ANEXO I do QUADRO II NR 7 (Port. 19-04/1998

Leia mais

PERDA AUDITIVA INDUZIA POR RUIDO - PAIR CENTRO ESTADUAL DE REFERÊNCIA EM SAÚDE DO TRABALHADOR GVSAST/SUVISA/SES/GO 1

PERDA AUDITIVA INDUZIA POR RUIDO - PAIR CENTRO ESTADUAL DE REFERÊNCIA EM SAÚDE DO TRABALHADOR GVSAST/SUVISA/SES/GO 1 PERDA AUDITIVA INDUZIA POR RUIDO - PAIR CENTRO ESTADUAL DE REFERÊNCIA EM SAÚDE DO TRABALHADOR GVSAST/SUVISA/SES/GO 1 Apesar dos diversos benefícios trazidos pelo progresso, os impactos ambientais decorrentes

Leia mais

Texto apresentado para consulta pública. PROTOCOLO DE ADAPTAÇÃO DE AASI EM ADULTOS (com adendo para idosos)

Texto apresentado para consulta pública. PROTOCOLO DE ADAPTAÇÃO DE AASI EM ADULTOS (com adendo para idosos) Fórum: AASI / Protocolo de Adaptação de AASI em Adultos Data: 15 de abril de 2012 EIA Bauru 10h30 as 12h00 Coordenadores: Maria Cecilia Bevilacqua, Thelma Costa, Sonia Bortoluzzi Convidados: Deborah Ferrari,

Leia mais

Perda Auditiva Induzida Por Ruído Ocupacional (PAIR-O)

Perda Auditiva Induzida Por Ruído Ocupacional (PAIR-O) Perda Auditiva Induzida Por Ruído Ocupacional (PAIR-O) Objetivos da Aula Saber Reconhecer: Características do som e do ruído ocupacional Noções de fisiologia auditiva e de audiometria clínicas Tipos de

Leia mais

PERDA AUDITIVA EM AMBIENTES DE TRABALHO. PALAVRAS-CHAVE: Perda Auditiva. Saúde Auditiva. Aparelhos Telefônicos. Traçado Audiométrico.

PERDA AUDITIVA EM AMBIENTES DE TRABALHO. PALAVRAS-CHAVE: Perda Auditiva. Saúde Auditiva. Aparelhos Telefônicos. Traçado Audiométrico. PERDA AUDITIVA EM AMBIENTES DE TRABALHO Aleciane Aleni Thomazi 1 Dr. Euclides Antônio Pereira Lima 2 RESUMO A perda auditiva em ambientes de trabalho é a alteração mais frequente à saúde dos trabalhadores

Leia mais

AVALIAÇÃO AUDITIVA DE BOLSISTAS VINCULADOS A UM PROJETO EXTENSIONISTA SOBRE SAÚDE AUDITIVA DESENVOLVIDO NA CIDADE DE MACAÉ, RIO DE JANEIRO.

AVALIAÇÃO AUDITIVA DE BOLSISTAS VINCULADOS A UM PROJETO EXTENSIONISTA SOBRE SAÚDE AUDITIVA DESENVOLVIDO NA CIDADE DE MACAÉ, RIO DE JANEIRO. AVALIAÇÃO AUDITIVA DE BOLSISTAS VINCULADOS A UM PROJETO EXTENSIONISTA SOBRE SAÚDE AUDITIVA DESENVOLVIDO NA CIDADE DE MACAÉ, RIO DE JANEIRO. VIVIAN DE OLIVEIRA SOUSA 1 IZABELLA MENDES NOGUEIRA1 ARIADNE

Leia mais

Perda Auditiva Induzida por Ruído em Motoristas de Ônibus com Motor Dianteiro

Perda Auditiva Induzida por Ruído em Motoristas de Ônibus com Motor Dianteiro Saude_10.book Page 13 Tuesday, March 16, 2004 6:34 PM Perda Auditiva Induzida por Ruído em Motoristas de Ônibus com Motor Dianteiro Noise-Induced Hearing Loss in Bus Drivers RESUMO A pesquisa objetivou

Leia mais

Treinamento de Prot. Auditiva. Treinamento aos usuários de protetores auriculares

Treinamento de Prot. Auditiva. Treinamento aos usuários de protetores auriculares Treinamento de Prot. Auditiva Treinamento aos usuários de protetores auriculares 1 Objetivo Reconhecer o agente físico ruído Conhecer os efeitos à saúde causado por exposição ao ruído Conhecer os tipos

Leia mais

SOM. Ruído. Frequência. Ruído. Amplitude da vibração. Ruído. Isabel Lopes Nunes FCT/UNL. Som - produz vibrações (ondas) que entram no ouvido interno

SOM. Ruído. Frequência. Ruído. Amplitude da vibração. Ruído. Isabel Lopes Nunes FCT/UNL. Som - produz vibrações (ondas) que entram no ouvido interno SOM Isabel Lopes Nunes FCT/UNL toda a vibração mecânica que se propaga num meio elástico (ar, metais, líquidos ), desde que as frequências que a compõem se encontrem dentro de uma determinada faixa audível

Leia mais

DOENÇAS DO OUVIDO E DA APÓFISE MASTÓIDE (H60 H95) Justificativa Tipos N máximo de sessões Pedido médico + Laudo médico + Exames complementares

DOENÇAS DO OUVIDO E DA APÓFISE MASTÓIDE (H60 H95) Justificativa Tipos N máximo de sessões Pedido médico + Laudo médico + Exames complementares DOENÇAS DO OUVIDO E DA APÓFISE MASTÓIDE (H60 H95) Guias SP/SADT Protocolo Conduta Indicação Clinica Perda Auditiva Justificativa Tipos N máximo de sessões Pedido médico + Laudo médico + Exames complementares

Leia mais

PAIRO. Carla Marineli

PAIRO. Carla Marineli PAIRO Carla Marineli Fonoaudióloga / Psicopedagogia Especialista em Audiologia Mestranda em Ciências Médicas - UNIFOR Coordenadora e Docente da Especialização em Audiologia da UNIFOR Coordenadora dos Cursos

Leia mais

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Higiene, Análise de Riscos e Condições de Trabalho MÄdulo 8 Programa de ConservaÇÉo Auditiva

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Higiene, Análise de Riscos e Condições de Trabalho MÄdulo 8 Programa de ConservaÇÉo Auditiva Curso Técnico Segurança do Trabalho Higiene, Análise de Riscos e Condições de Trabalho MÄdulo 8 Programa de ConservaÇÉo Auditiva O ouvido humano pode ser separado em três grandes partes, de acordo com

Leia mais

ANÁLISE DO CONHECIMENTO DOS FUNCIONÁRIOS DE UMA FÁBRICA DE BEBIDAS DE SANTA MARIA-RS, EM RELAÇÃO AOS EFEITOS DO RUÍDO NO ORGANISMO.

ANÁLISE DO CONHECIMENTO DOS FUNCIONÁRIOS DE UMA FÁBRICA DE BEBIDAS DE SANTA MARIA-RS, EM RELAÇÃO AOS EFEITOS DO RUÍDO NO ORGANISMO. ANÁLISE DO CONHECIMENTO DOS FUNCIONÁRIOS DE UMA FÁBRICA DE BEBIDAS DE SANTA MARIA-RS, EM RELAÇÃO AOS EFEITOS DO RUÍDO NO ORGANISMO. Sandra Mara Almeida Ferreira Programa de Pós-Graduação em Engenharia

Leia mais

Considerando a necessidade de Cursos de Treinamento para formação de médicos otorrinolaringologistas para realização cirurgias de implante coclear;

Considerando a necessidade de Cursos de Treinamento para formação de médicos otorrinolaringologistas para realização cirurgias de implante coclear; NORMAS DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE OTORRINOLARINGOLOGIA E CIRURGIA CÉRVICO FACIAL (ABORL-CCF) E DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE OTOLOGIA (SBO) PARA ACREDITAÇÃO DE CURSOS DE FORMAÇÃO E TREINAMENTO DE MÉDICOS

Leia mais

ESPECTRO DA NEUROPATIA AUDITIVA Profa. Dra. Doris R. Lewis dorislewis@pucsp.br drlewis@uol.com.br

ESPECTRO DA NEUROPATIA AUDITIVA Profa. Dra. Doris R. Lewis dorislewis@pucsp.br drlewis@uol.com.br 4a. Conferência Latino Americana de Adaptação Pediátrica ESPECTRO DA NEUROPATIA AUDITIVA Profa. Dra. Doris R. Lewis dorislewis@pucsp.br drlewis@uol.com.br São Paulo 21 de Agosto de 2015 Definições Distúrbios

Leia mais

Relações entre handicap

Relações entre handicap Relações entre handicap auditivo, desempenho dos aparelhos de amplificação sonora individuais, benefício e satisfação em adultos atendidos por um programa de saúde auditiva credenciado ao SUS. Palavras

Leia mais

A percepção do handicap em adultos candidatos ao uso de aparelhos. auditivos. Fabiane Acco Mattia Fonoaudióloga Especialização em Audiologia

A percepção do handicap em adultos candidatos ao uso de aparelhos. auditivos. Fabiane Acco Mattia Fonoaudióloga Especialização em Audiologia A percepção do handicap em adultos candidatos ao uso de aparelhos auditivos Fabiane Acco Mattia Fonoaudióloga Especialização em Audiologia Karlin Fabianne Klagenberg Fonoaudióloga Doutorado em Distúrbios

Leia mais

Perfil Audiológico de Trabalhadores Expostos ao Ruído Usuários da Unidade de Saúde do Trabalhador do Município de Gravataí. Simone Bittencourt Andára

Perfil Audiológico de Trabalhadores Expostos ao Ruído Usuários da Unidade de Saúde do Trabalhador do Município de Gravataí. Simone Bittencourt Andára Universidade Federal do Rio Grande do Sul Faculdade de Medicina Departamento de Medicina Social Especialização em Saúde Pública Trabalho de Conclusão de curso apresentado como requisito parcial para obtenção

Leia mais

AVALIAÇÃO ERGONÔMICA DO NÍVEL DE RUÍDO EM MÁQUINAS DE MARCENARIA

AVALIAÇÃO ERGONÔMICA DO NÍVEL DE RUÍDO EM MÁQUINAS DE MARCENARIA XXX ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Maturidade e desafios da Engenharia de Produção: competitividade das empresas, condições de trabalho, meio ambiente. São Carlos, SP, Brasil, 12 a15 de outubro

Leia mais

PORTARIA Nº 589, DE 08 DE OUTUBRO DE 2004

PORTARIA Nº 589, DE 08 DE OUTUBRO DE 2004 PORTARIA Nº 589, DE 08 DE OUTUBRO DE 2004 O Secretário de Atenção à Saúde, no uso de suas atribuições, Considerando a Portaria GM nº 2.073, de 28 de setembro de 2004, que institui a Política Nacional de

Leia mais

Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc

Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Brazilian Journal of Otorhinolaryngology ISSN: 1808-8694 revista@aborlccf.org.br Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico- Facial Brasil da Silva Barros, Samanta Marissane; Frota,

Leia mais

Análise do perfil audiológico dos músicos da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais (OSMG)

Análise do perfil audiológico dos músicos da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais (OSMG) Análise do perfil audiológico dos músicos da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais (OSMG) Andréa Alves Maia (Dep. Saúde da Criança e do Adolescente - UFMG, Belo Horizonte) andreaalvesmaia@yahoo.com.br Denise

Leia mais

file:///w:/fono_usp/texto/conteudo/5_politicas_publicas_ok/legislaca... Portaria nº 432 de 14 de novembro de 2000.

file:///w:/fono_usp/texto/conteudo/5_politicas_publicas_ok/legislaca... Portaria nº 432 de 14 de novembro de 2000. 1 de 5 7/7/2009 14:02 Portaria nº 432 de 14 de novembro de 2000. O Secretário de Assistência à Saúde, no uso de suas atribuições, Considerando ser do âmbito ambulatorial o diagnóstico e o acompanhamento

Leia mais

Diretrizes e Parâmetros Mínimos para Avaliação e Acompanhamento da Audição em Trabalhadores Expostos a Níveis de Pressão Sonora Elevados

Diretrizes e Parâmetros Mínimos para Avaliação e Acompanhamento da Audição em Trabalhadores Expostos a Níveis de Pressão Sonora Elevados MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO PORTARIA 3214 - NR 7 - ANEXO I - QUADRO II Diretrizes e Parâmetros Mínimos para Avaliação e Acompanhamento da Audição em Trabalhadores Expostos a Níveis de Pressão Sonora

Leia mais

EFEITO DA EXPOSIÇÃO A ELEVADOS NÍVEIS DE PRESSÃO SONORA SOBRE O ORGANISMO DE TRABALHADORES DE PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO DE SHOPPING CENTER

EFEITO DA EXPOSIÇÃO A ELEVADOS NÍVEIS DE PRESSÃO SONORA SOBRE O ORGANISMO DE TRABALHADORES DE PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO DE SHOPPING CENTER EFEITO DA EXPOSIÇÃO A ELEVADOS NÍVEIS DE PRESSÃO SONORA SOBRE O ORGANISMO DE TRABALHADORES DE PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO DE SHOPPING CENTER Formatad margem: Ligocki, CG; Teixeira, APV; Parreira, LMMV. Curso

Leia mais

QUANDO O RUÍDO ATINGE A AUDIÇÃO

QUANDO O RUÍDO ATINGE A AUDIÇÃO CEFAC CENTRO DE ESPECIALIZAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA CLÍNICA AUDIOLOGIA CLÍNICA QUANDO O RUÍDO ATINGE A AUDIÇÃO DÓRIS C. PALMA PORTO ALEGRE 1999 CEFAC CENTRO DE ESPECIALIZAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA CLÍNICA AUDIOLOGIA

Leia mais

Ruído. Acção de Formação. Associação de Municípios do Oeste. Outubro de 2008

Ruído. Acção de Formação. Associação de Municípios do Oeste. Outubro de 2008 Ruído Acção de Formação Associação de Municípios do Oeste Outubro de 2008 Objectivos Impacte do Ruído no Ser Humano; Introdução à Acústica; Quantificação do Ruído; Legislação Aplicável (D.L. n.º 9/2007

Leia mais

PADRONIZAÇÃO INTERNACIONAL

PADRONIZAÇÃO INTERNACIONAL PADRONIZAÇÃO INTERNACIONAL EM AUDIOMETRIA INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION (ISO) 8253-1 Versão 2010 Neste material você encontrará informações sobre a ISO 8253 Parte 1 versão 2010 e sua relação

Leia mais

SURDEZ NO IDOSO. Dr. Décio Gomes de Souza Prof. da Fac. de Med. da PUC

SURDEZ NO IDOSO. Dr. Décio Gomes de Souza Prof. da Fac. de Med. da PUC SURDEZ NO IDOSO www.sorocaba.pucsp.br/atn/apostilas/otorrino/index.htm www.dgsotorrinolaringologia.med.br Imagens particulares e de livros e artigos de vários autores. Dr. Décio Gomes de Souza Prof. da

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ FERNANDA SIMONETI FERREIRA

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ FERNANDA SIMONETI FERREIRA UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ FERNANDA SIMONETI FERREIRA AUDIOMETRIA DE ALTAS FREQUENCIAS EM TRABALHADORES DE UMA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA, SÃO JOSÉ DOS PINHAIS-PR. CURITIBA 2011 FERNANDA SIMONETI FERREIRA

Leia mais

Ruído. 1) Introdução. 2) Principais grandezas e parâmetros definidores do som

Ruído. 1) Introdução. 2) Principais grandezas e parâmetros definidores do som 1) Introdução A movimentação mecânica de cargas pode ser definida como o conjunto de ações, de materiais e de meios que permitem, de um modo planeado e seguro, movimentar cargas de um determinado local

Leia mais

PERDA AUDITIVA INDUZIDA PELO RUÍDO (PAIR) NO AMBIENTE DE TRABALHO

PERDA AUDITIVA INDUZIDA PELO RUÍDO (PAIR) NO AMBIENTE DE TRABALHO PERDA AUDITIVA INDUZIDA PELO RUÍDO (PAIR) NO AMBIENTE DE TRABALHO Edmo Oliveira Pinto Júnior 1 Priscila Portes Almeida 2 Resumo O presente estudo visa examinar a relação entre os níveis de ruído presentes

Leia mais

SUGESTÃO 3 EM RELAÇÃO AO CONTROLE DE TRABALHADORES EXPOSTOS A NÍVEIS ELEVADOS DE PRESSÃO SONORA

SUGESTÃO 3 EM RELAÇÃO AO CONTROLE DE TRABALHADORES EXPOSTOS A NÍVEIS ELEVADOS DE PRESSÃO SONORA SUGESTÃO 3 EM RELAÇÃO AO CONTROLE DE TRABALHADORES EXPOSTOS A NÍVEIS JUSTIFICATIVA 1. A Diretoria Científica da ANAMT, com base no trabalho da Comissão Técnica de Ruído e Conservação Auditiva, propõe a

Leia mais

POTENCIAIS EVOCADOS AUDITIVOS DE TRONCO ENCEFÁLICO PEATE

POTENCIAIS EVOCADOS AUDITIVOS DE TRONCO ENCEFÁLICO PEATE POTENCIAIS EVOCADOS AUDITIVOS DE TRONCO ENCEFÁLICO PEATE Os Potenciais Evocados Auditivos (PEA) são extraídos computadorizadamente da atividade biolétrica a partir da superfície do couro cabeludo e dos

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 2 INE 7001 PROF. MARCELO MENEZES REIS ANÁLISE BIDIMENSIONAL

LISTA DE EXERCÍCIOS 2 INE 7001 PROF. MARCELO MENEZES REIS ANÁLISE BIDIMENSIONAL LISTA DE EXERCÍCIOS INE 7 PROF. MARCELO MENEZES REIS ANÁLISE BIDIMENSIONAL ) Uma pesquisa foi realizada com os integrantes das três categorias (professores, servidores, estudantes) da UFSC. Perguntou-se

Leia mais

Ana Carolina de Oliveira Presado 1, Giane Michele Frare Peck 2, Mariana de Oliveira Presado Macarini de Souza 3

Ana Carolina de Oliveira Presado 1, Giane Michele Frare Peck 2, Mariana de Oliveira Presado Macarini de Souza 3 36 Arquivos Catarinenses de Medicina Vol. 40, n o. 4, de 2011 0004-2773/11/40-04/36 Arquivos Catarinenses de Medicina Prevalência de perda auditiva induzida pelo ruído nas audiometrias Prevalence of noise-induced

Leia mais

PROGRAMA DE CONSERVAÇÀO AUDITIVA

PROGRAMA DE CONSERVAÇÀO AUDITIVA EMPRESA PROGRAMA DE CONSERVAÇÀO AUDITIVA ( PORTARIA N. 9, DE 9 DE ABRIL DE 1998 ). EMPRESA: XX REVISÃO DE 15 DE MARÇO DE 2003 PERÍODO: NOVEMBRO 2002 A OUTUBRO 2003 Responsável técnico: PhD Thomas Eduard

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ. Sandra Paula Gomes Lopes da Silva de Santana ESCOLHO, LOGO USO. SELEÇÃO INDIVIDUALIZADA DO PROTETOR AUDITIVO: UMA

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ. Sandra Paula Gomes Lopes da Silva de Santana ESCOLHO, LOGO USO. SELEÇÃO INDIVIDUALIZADA DO PROTETOR AUDITIVO: UMA 0 UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Sandra Paula Gomes Lopes da Silva de Santana ESCOLHO, LOGO USO. SELEÇÃO INDIVIDUALIZADA DO PROTETOR AUDITIVO: UMA ETAPA IMPORTANTE NA PREVENÇÃO DA PERDA AUDITIVA INDUZIDA

Leia mais

MONIANE APARECIDA SUMERA AVALIAÇÃO AUDIOLÓGICA, METABÓLICA E DE QUALIDADE DE VIDA NO INDIVÍDUO JOVEM COM ZUMBIDO USUÁRIO DE ESTÉREO PESSOAL

MONIANE APARECIDA SUMERA AVALIAÇÃO AUDIOLÓGICA, METABÓLICA E DE QUALIDADE DE VIDA NO INDIVÍDUO JOVEM COM ZUMBIDO USUÁRIO DE ESTÉREO PESSOAL MONIANE APARECIDA SUMERA AVALIAÇÃO AUDIOLÓGICA, METABÓLICA E DE QUALIDADE DE VIDA NO INDIVÍDUO JOVEM COM ZUMBIDO USUÁRIO DE ESTÉREO PESSOAL MARÍLIA SP 2015 MONIANE APARECIDA SUMERA AVALIAÇÃO AUDIOLÓGICA,

Leia mais

PERFIL AUDITIVO DOS SUJEITOS ATENDIDOS EM UM PROJETO DE EXTENSÃO NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY

PERFIL AUDITIVO DOS SUJEITOS ATENDIDOS EM UM PROJETO DE EXTENSÃO NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY PERFIL AUDITIVO DOS SUJEITOS ATENDIDOS EM UM PROJETO DE EXTENSÃO NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY FERNANDES, Alexandre Dantas 1 CAVALCANTI, Hannalice Gottschalck 2 ANDRADE, Wagner Teobaldo Lopes

Leia mais

O ENFERMEIRO DO TRABALHO E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A SAÚDE DO TRABALHADOR NO PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA

O ENFERMEIRO DO TRABALHO E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A SAÚDE DO TRABALHADOR NO PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA 1 O ENFERMEIRO DO TRABALHO E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A SAÚDE DO TRABALHADOR NO PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA THE NURSE'S WORK AND ITS CONTRIBUTION TO THE HEALTH WORKER IN HEARING CONSERVATION PROGRAM

Leia mais

PROPAGAÇÃO DO RUÍDO DE UM TRATOR AGRÍCOLA DE PNEUS

PROPAGAÇÃO DO RUÍDO DE UM TRATOR AGRÍCOLA DE PNEUS PROPAGAÇÃO DO RUÍDO DE UM TRATOR AGRÍCOLA DE PNEUS Camilla Missio 1 ; Jorge Wilson Cortez 3 ; Wellytton Darci Quequeto 2 ; Leonardo Maldaner 2 ; Anamari Viegas de Araujo Motomiya 3 UFGD/FCA Caixa Postal

Leia mais

ANEXO I TERMOS DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMOS DE REFERÊNCIA 1. INTRODUÇÃO ANEXO I TERMOS DE REFERÊNCIA NÚMERO /DATA 009/01-25/10/2001 ORIGEM SRF/RFFC/ER-6 1.1 Tendo em vista que o contrato firmado com a Sul América não prevê a realização de exames admissionais,

Leia mais

EFICÁCIA DA ESCOLHA DO PROTETOR AUDITIVO PEQUENO, MÉDIO E GRANDE EM PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA

EFICÁCIA DA ESCOLHA DO PROTETOR AUDITIVO PEQUENO, MÉDIO E GRANDE EM PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA 543 EFICÁCIA DA ESCOLHA DO PROTETOR AUDITIVO PEQUENO, MÉDIO E GRANDE EM PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA Efficacy in the choice of small, medium or large auricular protector under auditive conservation

Leia mais

PORTARIA N.º 19, DE 09 DE ABRIL DE 1998

PORTARIA N.º 19, DE 09 DE ABRIL DE 1998 PORTARIA N.º 19, DE 09 DE ABRIL DE 1998 O Secretário de Segurança e Saúde no Trabalho, no uso de suas atribuições legais, considerando o disposto no artigo 168 da Consolidação das Leis do Trabalho, o disposto

Leia mais

PERDA AUDITIVA RELACIONADA COM O TRABALHO *DIRETRIZES DE ATENDIMENTO * IDENTIFICAÇÃO ANAMNESE

PERDA AUDITIVA RELACIONADA COM O TRABALHO *DIRETRIZES DE ATENDIMENTO * IDENTIFICAÇÃO ANAMNESE PERDA AUDITIVA RELACIONADA COM O TRABALHO *DIRETRIZES DE ATENDIMENTO * IDENTIFICAÇÃO Data: / / Nº Registro: Tipo de exame: Nome: Documento: Idade: Data Nascimento: / / Sexo: Etnia: Estado civil Endereço:

Leia mais

P.C.M.S.O. (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional)

P.C.M.S.O. (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional) () ELETRIC PRODUTOS INDÚSTRIA COMÉRCIO IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO LTDA. Rua Nestor Pestana, 30 8º andar 01303-010 São Paulo SP Brasil Tels.: (55-11) 3138-1111/ 3138-1114/ 3138-1119 www.conbet.com.br / conbet@conbet.com.br

Leia mais

Olá, Pessoal!!! Tenhamos todos olhos e ouvidos bem abertos. AUDITORIA EM ALTA COMPLEXIDADE SAÚDE AUDITIVA

Olá, Pessoal!!! Tenhamos todos olhos e ouvidos bem abertos. AUDITORIA EM ALTA COMPLEXIDADE SAÚDE AUDITIVA Olá, Pessoal!!! Tenhamos todos olhos e ouvidos bem abertos. AUDITORIA EM ALTA COMPLEXIDADE SAÚDE AUDITIVA FONTES: TREINAMENTO DE AUDITORIA EM ALTA COMPLEXIDADE - (SAÚDE AUDITIVA) BRASÍLIA / DF 10 a 14/03/2008

Leia mais

CARACTERIZALÇÃO DO PERFIL AUDIOLÓGICO EM TRABALHADORES EXPOSTOS A RUÍDOS OCUPACIONAIS*

CARACTERIZALÇÃO DO PERFIL AUDIOLÓGICO EM TRABALHADORES EXPOSTOS A RUÍDOS OCUPACIONAIS* CARACTERIZALÇÃO DO PERFIL AUDIOLÓGICO EM TRABALHADORES EXPOSTOS A RUÍDOS OCUPACIONAIS* JÉSSICA BARBOSA DA COSTA, SIMONE ALMEIDA BARBOSA ROSA, LEONARDO LUIZ BORGES, MARILIA RABELO HOLANDA CAMARANO Resumo:

Leia mais

Complexidade da especialidade. Proposta Especialidade FONOAUDIOLOGIA DO TRABALHO segundo os critérios da CBO e outros. Complexidade da especialidade

Complexidade da especialidade. Proposta Especialidade FONOAUDIOLOGIA DO TRABALHO segundo os critérios da CBO e outros. Complexidade da especialidade Complexidade da especialidade Proposta Especialidade FONOAUDIOLOGIA DO TRABALHO segundo os critérios da CBO e outros CATECE Comissão de Análise de Títulos de Especialistas e Cursos de Especialização O

Leia mais

Proposta Especialidade FONOAUDIOLOGIA DO TRABALHO segundo os critérios da CBO e outros

Proposta Especialidade FONOAUDIOLOGIA DO TRABALHO segundo os critérios da CBO e outros Proposta Especialidade FONOAUDIOLOGIA DO TRABALHO segundo os critérios da CBO e outros CATECE Comissão de Análise de Títulos de Especialistas e Cursos de Especialização Complexidade da especialidade O

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO

ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Gerência de Pesquisa e Pós-Graduação ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA

Leia mais

PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUÍDO EM MOTORISTAS DE CAMINHÃO DE LIXO URBANO HEARING LOSS INDUCED BY NOISE IN DRIVERS OF URBAN GARBAGE TRUCK

PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUÍDO EM MOTORISTAS DE CAMINHÃO DE LIXO URBANO HEARING LOSS INDUCED BY NOISE IN DRIVERS OF URBAN GARBAGE TRUCK PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUÍDO EM MOTORISTAS DE CAMINHÃO DE LIXO URBANO HEARING LOSS INDUCED BY NOISE IN DRIVERS OF URBAN GARBAGE TRUCK Raquel Fleig Fonoaudióloga Especialista em Psicopedagogia UNISUL

Leia mais

PERFIL AUDITIVO DE TRABALHADORES DE UM ENTREPOSTO DE CARNES

PERFIL AUDITIVO DE TRABALHADORES DE UM ENTREPOSTO DE CARNES PERFIL AUDITIVO DE TRABALHADORES DE UM ENTREPOSTO DE CARNES Workers auditory profile at a meat warehouse Amanda Nogueira Azevedo (1), Luciana Dias Bernardo (2), Suely Cátia Alves Chong Shing (3), Juliana

Leia mais

Marielle Prates Bonfá AVALIAÇÃO DA AUDIÇÃO DOS MÚSICOS VOLUNTÁRIOS DA ORQUESTRA SINFÔNICA DA ESCOLA DE MÚSICA DA UFMG

Marielle Prates Bonfá AVALIAÇÃO DA AUDIÇÃO DOS MÚSICOS VOLUNTÁRIOS DA ORQUESTRA SINFÔNICA DA ESCOLA DE MÚSICA DA UFMG Marielle Prates Bonfá AVALIAÇÃO DA AUDIÇÃO DOS MÚSICOS VOLUNTÁRIOS DA ORQUESTRA SINFÔNICA DA ESCOLA DE MÚSICA DA UFMG Monografia realizada pela aluna do curso de Fonoaudiologia da Universidade Federal

Leia mais

COMPARAÇÃO DOS LIMIARES AUDITIVOS TONAIS DETERMINADOS POR TOM PURO E POR TOM MODULADO*

COMPARAÇÃO DOS LIMIARES AUDITIVOS TONAIS DETERMINADOS POR TOM PURO E POR TOM MODULADO* COMPARAÇÃO DOS LIMIARES AUDITIVOS TONAIS DETERMINADOS POR TOM PURO E POR TOM MODULADO* Comparison between pure-tone thresholds and modulated tone thresholds Alice Kimihe Oda(1) Alice Penna de Azevedo Bernardi

Leia mais

O RUÍDO OCUPACIONAL NO EXERCÍCIO PROFISSIONAL DA ODONTOLOGIA.

O RUÍDO OCUPACIONAL NO EXERCÍCIO PROFISSIONAL DA ODONTOLOGIA. O RUÍDO OCUPACIONAL NO EXERCÍCIO PROFISSIONAL DA ODONTOLOGIA. Aridiane de Castro Borges* Fillipe Gonçalves Coura Abreu* Lucas Correa da Silva* Ramon Ewerton Almeida Costa* Samuel Siqueira Henrique dos

Leia mais

ARTIGO ORIGINAL. Resumo

ARTIGO ORIGINAL. Resumo 1806-4280/09/38-01/69 Arquivos Catarinenses de Medicina Arquivos Catarinenses de Medicina Vol. 37, n o. 4, de 2008 69 ARTIGO ORIGINAL Avaliação da perda auditiva induzida por ruído em músicos de Tubarão-SC

Leia mais

Ouvir melhor é viver melhor. Descobrindo sua audição

Ouvir melhor é viver melhor. Descobrindo sua audição Ouvir melhor é viver melhor Descobrindo sua audição O mundo o está chamando A capacidade de ouvir é uma parte tão importante da nossa vida e a maioria das pessoas nem se dá conta disso. Ouvir é um dom,

Leia mais

LAUDO TÉCNICO DE AVALIAÇÃO DO RUÍDO

LAUDO TÉCNICO DE AVALIAÇÃO DO RUÍDO LAUDO TÉCNICO DE AVALIAÇÃO DO RUÍDO Contratante: Sistema Ribrane de Ensino Ltda ME Praça Padre Tavares, 46 - Centro Avaré - SP. Responsável Técnico: Engenheiro Eletricista e de Segurança do Trabalho CREA:

Leia mais

PCMSO PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL. PCA PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA

PCMSO PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL. PCA PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA PCMSO PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL. PCA PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA PCA PASSOS: 1-LEVANTAMENTO/MONITORAMENTO AMBIENTAL 2-MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA 3-MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

Leia mais

ANEXO I CONDIÇÕES DE CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS

ANEXO I CONDIÇÕES DE CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS 1.OBJETO ANEXO I CONDIÇÕES DE CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS Contratação de empresa especializada na prestação de serviços de Assistência Médica de Segurança e Medicina do Trabalho, para atendimento aos colaboradores

Leia mais

A surdez é uma deficiência que fisicamente não é visível, e atinge uma pequena parte da anatomia do indivíduo.

A surdez é uma deficiência que fisicamente não é visível, e atinge uma pequena parte da anatomia do indivíduo. A surdez é uma deficiência que fisicamente não é visível, e atinge uma pequena parte da anatomia do indivíduo. Porém, traz para o surdo consequências sociais, educacionais e emocionais amplas e intangíveis.

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANA Angelita Maria Leão Antonio OS EFEITOS DO USO DE ESTÉREOS PESSOAIS EM JOVENS TRABALHADORES

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANA Angelita Maria Leão Antonio OS EFEITOS DO USO DE ESTÉREOS PESSOAIS EM JOVENS TRABALHADORES UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANA Angelita Maria Leão Antonio OS EFEITOS DO USO DE ESTÉREOS PESSOAIS EM JOVENS TRABALHADORES CURITIBA 2010 2 Angelita Maria Leão Antonio OS EFEITOS DO USO DE ESTÉREOS PESSOAIS

Leia mais

Processamento Auditivo (Central)

Processamento Auditivo (Central) Processamento Auditivo (Central) O QUE É PROCESSAMENTO AUDITIVO (CENTRAL)? É o conjunto de processos e mecanismos que ocorrem dentro do sistema auditivo em resposta a um estímulo acústico e que são responsáveis

Leia mais

AS DOENÇAS E AS RELAÇÕES COM OS PROCESSOS TRABALHISTAS

AS DOENÇAS E AS RELAÇÕES COM OS PROCESSOS TRABALHISTAS AS DOENÇAS E AS RELAÇÕES COM OS PROCESSOS TRABALHISTAS Ana Maria Selbach Rodrigues Médica do Trabalho SAÚDE Saúde: do latim, salute salvação, conservação da vida (Dicionário Aurélio) OMS = saúde é um estado

Leia mais

Proteção Auditiva. Existem coisas que você não precisa perder. A audição é uma delas. Proteja-se! Itabira/2007

Proteção Auditiva. Existem coisas que você não precisa perder. A audição é uma delas. Proteja-se! Itabira/2007 Proteção Auditiva Existem coisas que você não precisa perder. A audição é uma delas. Proteja-se! Itabira/2007 O Som O som é definido como qualquer variação na pressão do ar que o ouvido humano possa detectar.

Leia mais

Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS

Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS 01.01.01.001-0 01.01.01.002-8 01.01.01.003-6 01.01.03.002-9

Leia mais

A INFLUÊNCIA DO ESPECTRO DE RUÍDO NA PREVALÊNCIA DE PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUÍDO E ZUMBIDO EM TRABALHADORES

A INFLUÊNCIA DO ESPECTRO DE RUÍDO NA PREVALÊNCIA DE PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUÍDO E ZUMBIDO EM TRABALHADORES Marlene Escher Boger A INFLUÊNCIA DO ESPECTRO DE RUÍDO NA PREVALÊNCIA DE PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUÍDO E ZUMBIDO EM TRABALHADORES Brasília, 2007. Universidade de Brasília Faculdade de Ciências da Saúde

Leia mais

PROCESSAMENTO AUDITIVO DE MILITARES EXPOSTOS A RUÍDO OCUPACIONAL: UM ESTUDO LONGITUDINAL

PROCESSAMENTO AUDITIVO DE MILITARES EXPOSTOS A RUÍDO OCUPACIONAL: UM ESTUDO LONGITUDINAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DISTÚRBIOS DA COMUNICAÇÃO HUMANA PROCESSAMENTO AUDITIVO DE MILITARES EXPOSTOS A RUÍDO OCUPACIONAL: UM ESTUDO

Leia mais