REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE INSTITUTO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DE AQUACULTURA DEPARTAMENTO DE APOIO A PRODUÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE INSTITUTO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DE AQUACULTURA DEPARTAMENTO DE APOIO A PRODUÇÃO"

Transcrição

1 REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE INSTITUTO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DE AQUACULTURA DEPARTAMENTO DE APOIO A PRODUÇÃO RELATÓRIO DE ACTIVIDADES REALIZADAS EM GAZA IDENTIFICAÇÃO DE ZONAS PARA CULTIVO DE BIVÁLVES PROJECTO SOED

2 1. Introdução Na sequência das recomendações no âmbito da prospecção da viabilidade de cultivo de moluscos bivalves nas províncias de Inhambane e Gaza, uma equipa de técnicos do INAQUA (Edson José do DAP e Fabião Timbe-Auxiliar administrativo do DE), deslocaram-se a província de Gaza entre os dias 20 e 23 de Dezembro de 2009, tendo se juntado a estes o técnico David Malate da Direcção Provincial de Pescas de Gaza (DPP-Gaza) para a identificação de zonas potenciais para o cultivo de bivalves nesta província. Esta actividade foi levada a cabo na cidade de Xai-Xai (praia de Chongoene, aldeia de Zimilene) e distrito de Mandlakaze (Posto Administrativo de Chidenguele em Dinguine e praia de Chizavane), atencedido de um encontro com o Director da DPP-Gaza Fernando Mamade onde se deu a conhecer o plano e objectivos do trabalho. No dia a equipa deslocou-se a Administração Marítima-Delegação de Gaza situada na praia de Xai-Xai onde manteve encontro com os técnicos Raimate Calú, Vitória Machieie, Nora Uqueio e Jeremias Augusto-Delegado da Administração Marítima de Bilene. Segundo os técnicos acima referidos, há ocorrência de mexilhão na zona da praia de Xai-Xai (embora a equipa técnica não tenha confirmado devido ao facto do mar estar muito agitado na zona referida que é uma constituição rochosa onde o rebentamento das ondas é muito intenso. Referiram ainda que homens, mulheres e crianças têm estado envolvidos nesta actividade de colecta de mexilhão mas que no entanto as quantidades extraídas são muito reduzidas em relação a um tempo atrás devido a sobre-exploração. Dependendo das quantidades colectadas, uma parte do produto é consumido pelos próprios e outra parte é vendida no mercado local fresco ou seco. Estas comunidades exploram o recurso a qualquer momento quando o mar favorece, não havendo portanto nenhum período defeso ou entidade que controle a exploração. Outras informações dadas ainda por estes técnicos, dão conta de surgimento de um fenómeno novo que é o aparecimento de amêijoa na zona de Zongoene. 1

3 Em Zimilene, Nhacuene e Mbalanine (Posto Administrativo de Zongoene), há ocorrência de mexilhão e a comunidade local está envolvidas na colecta deste recurso obedecendo um período de veda que foi determinada através de um acordo entre a comunidade e a administração do Governo local. Segundo Jeremias Augusto (administração Marítima de Bilene), não há registo de ocorrência de mexilhão muito menos ostras nesta região porque a população realiza as suas actividades nas lagoas. 2. Observações sobre os locais visitados Aspectos Gerais: A missão coincidiu com a época de marés vivas (lua nova), sendo as saídas sincronizadas com o período de marés baixas, permitindo a observação dos stocks de moluscos das áreas visitadas, bem como a observação dos habitantes locais realizando a colecta do mexilhão e outros produtos do mar. A espécie de moluscos bivalves com importância económica, seja como fonte de alimento para subsistência ou para comercialização é principalmente o mexilhão Perna perna, que abunda muito nesta região devido a formação rochosa existente costeira desde a zona costeira do Distrito de Mandlakaze até parte do Distrito de Bilene. Praia de Chongoene (Zona do hotel Oliveira Lat ,1 S; Long E) A praia de Chongoene com uma formação rochosa característica desta região é um lugar de convergência da comunidade local para a colheita de diversos produtos do mar entre os quais amêijoas e mexilhão para o consumo próprio ou vendido fresco no mercado local em casos de colecta de quantidades consideráveis. São poucas as pessoas que vendem o produto seco. As observações realizadas nos substratos rochosos da praia durante a maré baixa, permitiram verificar apenas ocorrência de vestígios de mexilhões Perna perna, com alguns poucos exemplares. A parte externa do substrato é exposta à ondulação do mar de fora, que é bastante forte. Não foi possível inspeccionar o lado externo do substrato rochoso, mesmo durante a maré baixa devido ao violento rebentamento das ondas. 2

4 A região interior, encontrava-se protegida da ondulação externa durante o período visitado, mas que no entanto encontravam-se mais de 20 homens, mulheres e crianças que tentavam sem sucesso colectar algum mexilhão para o seu sustento diário. Entretanto existem indicações de que, na maré alta, a ondulação atinge também a região interior. Foi possível observar alguns exemplares de mexilhão retirado com um tamanho máximo de 3 a 4cm. 3

5 4

6 Foi-nos informado por alguns destes habitantes que em tempos atrás as quantidades de mexilhão colhidas neste local eram bastante consideráveis e que devido a sobre-exploração reduziu a quantidade, o que motivou a própria comunidade a obedecer um período de veda sendo que actualmente a exploração é efectuada 2 semanas por mês, mas que existem alguns membros que não obedecem estas regras. 5

7 No mesmo dia a equipa tentou sem sucesso deslocar-se a localidade de Zimilene onde também ocorre a extracção de mexilhão perna perna segundo informações fornecidas pelos técnicos da Administração Marítima de Gaza. Deve-se destacar que o acesso a esta localidade é muito difícil mesmo com viatura 4x4 que enfrentam grandes dificuldades para alcançarem a zona da praia. No dia a equipa partiu para o distrito de Mandlakaze (Posto Administrativo de Chidenguele), onde manteve encontro com o Sr. Paulino Camilo Nhambongo-Fiscal das pescas deste posto. Informações fornecidas por este fiscal referem que há ocorrência de mexilhão na localidade de Chizavane, Baúla e Dinguine e estão envolvidas na exploração deste recurso mais de 300 pessoas que na sua maioria são mulheres e crianças. Nesta região a semelhança do que acontece na localidade de Chongoene, a colecta diária é usada para o consumo próprio e outra parte para venda no mercado local, sendo vendido geralmente seco o que constitui tradição da região vender o produto seco. Graças à regras de exploração estabelecidas pelas autoridades locais, a população explora grandes quantidades apenas duas vezes por mês quando o recurso for disponível. Na sede do Posto Administrativo de Chidenguele, a equipa reuniu-se com a Sra. Odete Fuel substituta do Chefe que confirmou haver actividade extractiva periódica de mexilhão na localidade de Dinguine bastante controlada pelos líderes locais. Disse ainda haver registo de captura de camarão e outras espécies. Localidade de Dinguine (Lat ,4 S; Long ,7 E) Esta região fica distante da povoação de cerca de 4 a 6km de distância havendo nas suas proximidades apenas um estabelecimento turísticos privado que explora parte da praia. Verificou-se durante o período de visita intensa movimentação de turistas percorrendo a zona da paria em viaturas 4x4. 6

8 As observações nos substratos rochosos neste local durante a maré baixa, permitiram verificar a ocorrência de uma vasta área com presença de mexilhões Perna perna. Os mexilhões apresentavam um tamanho máximo aproximado de 4 a 7 cm, devido a sua exolração controlada sendo que, no momento da visita a captura encontrava-se em veda, conforme determinação do Líder local. Segundo informações pelo líder (Afonso Vanganhelane Dengo), o período de colecta por parte da comunidade é de aproximadamente 2 semanas não sendo determinado os meses de colecta. 7

9 Verificou-se que a parte interna do substrato rochoso o rebentamento das ondas não é intenso e durante a maré baixa este substrato fica exposto. É de realçar que durante a visita a equipa foi acompanhada pelo líder desta área (Dinguine) e o chefe da localidade Herculano Justino Chiziane, bem como outros membros desta comunidade. 8

10 Praia de Chizavane (Lat ,2 S; Long ,6 E) Na mesma ocasião, a equipa deslocou-se a praia de Chizavane apontada pelos informantes como sendo um dos locais de extracção de mexilhão. Observações no local não permitiram verificar a presença de mexilhão no substrato devido a subida da maré, mas verificou-se que é uma área de intensa actividade turística e é usado o substrato rochoso para o lançamento de embarcações de turismo subaquático para pesca desportiva e outras actividades. 9

11 3. Conclusão, considerações finais e recomendações A zona costeira da província de Gaza é constituída na sua maioria por uma formação rochosa que cria um ambiente propício para a ocorrência de mexilhão perna perna nestes substratos. Por outro lado, a actividade de extracção de mexilhão constitui uma fonte se subsistência de um número considerável das comunidades que vivem ao longo da zona costeira desta província. A escassez dos stocks de mexilhões Perna perna nalguns locais visitados e a limitação de áreas para a colocação de colectores artificiais, constituem um aspecto limitante para a obtenção de sementes com vista a implantação de sistemas de cultivo desta espécie para o desenvolvimento da actividade. Praia de Chongoene Foram observados stocks de mexilhão nessa região, de acordo com relatos apresentados por alguns habitantes encontrados no local e imagens captadas de algunns exemplares tirados do substrato rochoso da praia ocorre a colecta destes recursos por parte de habitantes de comunidades vizinhas. Estes stocks de mexilhões, encontram-se bastante explorados. Recomendam-se medidas de gestão que permitam a sua recuperação. Não existe espaço disponível para a implantação de cultivos. A possibilidade de implantação de colectores artificiais de sementes na parte interior ao substrato rochoso deve ser melhor analisada, em função da exposição da ondulação e o rebentamento das ondas que é bastante intenso durante os períodos de maré alta e ventos fortes, bem como considerando-se potenciais conflitos com os múltiplos usos do local que são o turismo e a pesca. Zimilene, Nhacuene e Mbalanine Em relação a estes locais, embora a equipa técnica não tenha visitado baseando-se apenas em informações verbais dos técnicos da Administração Marítima e da DPP-Gaza contactados, a provável abundância deste recurso suscita medidas de gestão para que não haja sobre-exploração uma vez que não se observam nestas regiões medidas de veda periódicas, dado que as comunidades exploração o recurso quando o mar favorece. 10

12 Praia de Chizavane Não foram observados stocks de mexilhão nessa região, apenas informações verbais de que ocorre a colecta deste recurso por parte de habitantes de comunidades vizinhas. Caso existam stocks deste recurso, estes encontram-se bastante explorados, recomendando-se assim um estudo detalhado para verificar a sua ocorrência e propor medidas de gestão que permitam a sua recuperação. Não existe espaço disponível para a implantação de cultivos devido ao intenso rebentamento das ondas e movimento de turístas visto ser um local frequentado por banhistas e outros utentes da praia. Localidade de Dinguine A pequena área de substratos rochosos e os stocks de mexilhão mexilhão existentes, aliada às restrições de quantidades e períodos de colecta por pessoa, faz acreditar que esta região suporta a extração de sementes para fins de cultivos. A área parece ser adequada à implantação de colectores artificiais de sementes de mexilhões devido ao facto da parte interior do substrato rochoso ficar submerso mesmo durante o período de maré baixa. Contudo, recomenda-se um estudo detalhado por forma a avaliar a variação das marés e um levantamento de dados ambientais. Chama-se atenção deveido ao facto de que qualquer actividade realizada nessa área deve ocorrer em coordenação com a administração do Governo local e os líderes deste região. O técnico Edson Anselmo José 11

Relatório da deslocação ao Distrito de Angoche Província de Nampula- Angoche no âmbito do Projecto de aquacultura de camarão de pequena escala

Relatório da deslocação ao Distrito de Angoche Província de Nampula- Angoche no âmbito do Projecto de aquacultura de camarão de pequena escala REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DAS PESCAS INSTITUTO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA AQUACULTURA Relatório da deslocação ao Distrito de Angoche Província de Nampula- Angoche no âmbito do Projecto de

Leia mais

Relatório da Deslocação a Angoche no Âmbito do Projecto de Aquacultura de Pequena Escala

Relatório da Deslocação a Angoche no Âmbito do Projecto de Aquacultura de Pequena Escala REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DAS PESCAS INSTITUTO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DE AQUACULTURA INAQUA Relatório da Deslocação a Angoche no Âmbito do Projecto de Aquacultura de Pequena Escala Angoche,

Leia mais

CURSO SOBRE PARTICIPAÇÃO DE GRUPOS DE INTERESSE

CURSO SOBRE PARTICIPAÇÃO DE GRUPOS DE INTERESSE CURSO SOBRE PARTICIPAÇÃO DE GRUPOS DE INTERESSE CENÁRIO: GESTÃO COLABORATIVA DE PESCAS Este caso de estudo é largamente fictício e foi baseado em Horrill, J.C., n.d. Collaborative Fisheries Management

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO PARA A COORDENAÇÃO DA ACÇÃO AMBIENTAL DIRECÇÃO NACIONAL DE GESTÃO AMBIENTAL

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO PARA A COORDENAÇÃO DA ACÇÃO AMBIENTAL DIRECÇÃO NACIONAL DE GESTÃO AMBIENTAL REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO PARA A COORDENAÇÃO DA ACÇÃO AMBIENTAL DIRECÇÃO NACIONAL DE GESTÃO AMBIENTAL Relatório sobre a divulgação do Decreto de REDD+ a nível dos Governos Provinciais Introdução

Leia mais

Informação sobre Ecossistemas Locais

Informação sobre Ecossistemas Locais Informação sobre Ecossistemas Locais Bandeira Azul 2015 1. Biodiversidade local O litoral de Vila Nova de Gaia apresenta uma considerável biodiversidade, com fauna e flora característica dos substratos

Leia mais

FÓRUM DA GESTÃO DO ENSINO SUPERIOR NOS PAÍSES E REGIÕES DE LÍNGUA PORTUGUESA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Recife. 4, 5 e 6 de Dezembro de 2013

FÓRUM DA GESTÃO DO ENSINO SUPERIOR NOS PAÍSES E REGIÕES DE LÍNGUA PORTUGUESA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Recife. 4, 5 e 6 de Dezembro de 2013 FÓRUM DA GESTÃO DO ENSINO SUPERIOR NOS PAÍSES E REGIÕES DE LÍNGUA PORTUGUESA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Recife 4, 5 e 6 de Dezembro de 2013 Irene Mendes Universidade Politécnica (A POLITÉCNICA)

Leia mais

Educação e Saúde 2014

Educação e Saúde 2014 Educação e Saúde 2014 A ONG SIM organizou mais uma missão a Moçambique, orientada para os temas da Educação e da Saúde, em Agosto. Para além da Presidente de direcção, Carmo Jardim, e da coordenadora,

Leia mais

Director: Rogério Sitoe. Maputo, Sexta-Feira, 7 de Setembro de 2007 http://www.jornalnoticias.co.mz/pls/notimz2/getxml/pt/contentx/69451/20070907

Director: Rogério Sitoe. Maputo, Sexta-Feira, 7 de Setembro de 2007 http://www.jornalnoticias.co.mz/pls/notimz2/getxml/pt/contentx/69451/20070907 notícias Director: Rogério Sitoe. Maputo, Sexta-Feira, 7 de Setembro de 2007 http://www.jornalnoticias.co.mz/pls/notimz2/getxml/pt/contentx/69451/20070907 Homepage > Politica > SP apostam na formação Sobre

Leia mais

Audiência Parlamentar Internacional em Moçambique Maputo, 19 de Setembro de 2009 1. ELECTRIFICAÇÃO RURAL EM MOÇAMBIQUE Moçambique é rico em recursos energéticos, como é o caso da energia hidroeléctrica,

Leia mais

ÁREA DE PRODUÇÃO AQUÍCOLA APA TAVIRA DESPACHO N.º 4223/2014, 21 MARÇO

ÁREA DE PRODUÇÃO AQUÍCOLA APA TAVIRA DESPACHO N.º 4223/2014, 21 MARÇO ÁREA DE PRODUÇÃO AQUÍCOLA APA TAVIRA DESPACHO N.º 4223/2014, 21 MARÇO 9 de abril de 2014 Dinâmica dos usos e atividades da Economia do Mar Pesca e Aquicultura, 2005 a 2012 A atividade aquícola é uma prioridade

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE HIDROGRAFIA E NAVEGAÇÃO DEPARTAMENTO DE HIDROGRAFIA BRIGADA HIDROGRÁFICA

INSTITUTO NACIONAL DE HIDROGRAFIA E NAVEGAÇÃO DEPARTAMENTO DE HIDROGRAFIA BRIGADA HIDROGRÁFICA INSTITUTO NACIONAL DE HIDROGRAFIA E NAVEGAÇÃO DEPARTAMENTO DE HIDROGRAFIA BRIGADA HIDROGRÁFICA RELATÓRIO DO LEVANTAMENTO HIDROGRÁFICO DA BAÍA DE VILANCULOS 1 1. INTRODUÇÃO No prosseguimento do plano de

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVOSoja

BOLETIM INFORMATIVOSoja BOLETIM INFORMATIVOSoja Ed. No 03 Bimensal / Maio-Junho 2011 Director: Luís Pereira Editor: Belchion Lucas MOLUMBO, NOVO QUARTEL GENERAL DA SOJA O P o s t o Administrativo de Molumbo, distrito de Milange,

Leia mais

Exposição "Há pesca em Vila do Conde"

Exposição Há pesca em Vila do Conde 1 Exposição "Há pesca em Vila do Conde" 27 de Agosto 13 de Novembro 2009 CMIA de Vila do Conde I - Temática Localizada na margem Norte da foz do rio Ave, Vila do Conde é um importante centro industrial,

Leia mais

PROJECTO NAZARÉ XXI. - Marina de recreio e Complexo Turístico de S. Gião

PROJECTO NAZARÉ XXI. - Marina de recreio e Complexo Turístico de S. Gião PROJECTO NAZARÉ XXI - Marina de recreio e Complexo Turístico de S. Gião Nazaré XXI é um projecto turístico de impacto regional, inserido na política de desenvolvimento económico que a Câmara Municipal

Leia mais

QUADROS SUPERIORES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, DIRIGENTES E QUADROS SUPERIORES DE EMPRESA

QUADROS SUPERIORES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, DIRIGENTES E QUADROS SUPERIORES DE EMPRESA GRANDE GRUPO 1 QUADROS SUPERIORES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, DIRIGENTES E QUADROS SUPERIORES DE EMPRESA Os quadros superiores da administração pública, dirigentes e quadros superiores de empresa dão pareceres

Leia mais

MISSÃO EMPRESARIAL. ANGOLA - BENGUELA E MALANGE 8 a 16 de Novembro de 2014

MISSÃO EMPRESARIAL. ANGOLA - BENGUELA E MALANGE 8 a 16 de Novembro de 2014 MISSÃO EMPRESARIAL ANGOLA - BENGUELA E MALANGE 8 a 16 de Novembro de 2014 ANGOLA Com capital na cidade de Luanda, Angola é um país da costa ocidental de África, cujo território principal é limitado a norte

Leia mais

Associação Viver a Ciência Av. da República, nº 34, 1º Lisboa E: rgaspar@viveraciencia.org SAÍDAS DE CAMPO E VISITAS DE ESTUDO

Associação Viver a Ciência Av. da República, nº 34, 1º Lisboa E: rgaspar@viveraciencia.org SAÍDAS DE CAMPO E VISITAS DE ESTUDO Ciência Viva, Portugal 12345678 Raquel Gaspar Associação Viver a Ciência Av. da República, nº 34, 1º Lisboa E: rgaspar@viveraciencia.org A Menina do Mar SAÍDAS DE CAMPO E VISITAS DE ESTUDO A exploração

Leia mais

GUIA DA VISITA DO CAMPO

GUIA DA VISITA DO CAMPO Workshop de Avaliação, Manejo Ambiental e Reg. 216 Janeiro 15-19, 2007 Luanda, ANGOLA GUIA DA VISITA DO CAMPO Índices A. Descrição da Visita do Campo B. Matriz do Impacto C. Mapa D. Descrição do Projeto

Leia mais

O projeto visa dar continuidade ao experimento conhecido como Área Fechada de Tamandaré para avaliar a eficiência da implantação e monitoramento de

O projeto visa dar continuidade ao experimento conhecido como Área Fechada de Tamandaré para avaliar a eficiência da implantação e monitoramento de CONTINUIDADE DO EXPERIMENTO E MONITORAMENTO DA EFICÁCIA DA ÁREA FECHADA DE TAMANDARÉ COMO REFERÊNCIA METODOLÓGICA PARA AS ZONAS DE PRESERVAÇÃO DA VIDA MARINHA DA APA COSTA DOS CORAIS UFPE O projeto visa

Leia mais

Anexos. Aviso de Revisão do EIA para a exploração offshore nos Blocos 16 e 19, Províncias de Inhambane e Sofala, Moçambique.

Anexos. Aviso de Revisão do EIA para a exploração offshore nos Blocos 16 e 19, Províncias de Inhambane e Sofala, Moçambique. Anexos Aviso de Revisão do EIA para a exploração offshore nos Blocos 16 e 19, Províncias de Inhambane e Sofala, Moçambique (Anexos 1-2) ANEXO 1 Aviso de Revisão do EIA para a exploração offshore nos Blocos

Leia mais

ASSINATURA DA CARTA DE AALBORG

ASSINATURA DA CARTA DE AALBORG PROPOSTA ASSINATURA DA CARTA DE AALBORG Desde sempre, desde as sociedades primitivas, o Homem usou os recursos naturais para viver. Porém durante muito tempo, a exploração de recursos era diminuta e a

Leia mais

SIARL / Sistema de Administração do recurso Litoral. ajherdeiro@dgterritorio.pt mota.lopes@apambiente.pt

SIARL / Sistema de Administração do recurso Litoral. ajherdeiro@dgterritorio.pt mota.lopes@apambiente.pt SIARL / Sistema de Administração do recurso Litoral Uma Plataforma Colaborativa para apoiar a Gestão do Litoral ajherdeiro@dgterritorio.pt j @ g p mota.lopes@apambiente.pt Lugares comuns de quem lida com

Leia mais

Estudo Sobre a Disseminação e Adopção das Variedades de Batata Doce de Polpa Alaranjada em Moçambique

Estudo Sobre a Disseminação e Adopção das Variedades de Batata Doce de Polpa Alaranjada em Moçambique Estudo Sobre a Disseminação e Adopção das Variedades de Batata Doce de Polpa Alaranjada em Moçambique Por: Maria Isabel Andrade, Abdul Naico e Jose Ricardo INIA/IITA-Moçambique, Tel.258 1 461610, e-mail:

Leia mais

Publicação da Direcção dos Serviços de Economia de Macau

Publicação da Direcção dos Serviços de Economia de Macau Boletim Informativo do CEPA Edição de Março de 2013 Número 44 Publicação da Direcção dos Serviços de Economia de Macau Índice: 1. Semana Dinâmica de Macau realizada na cidade de Jinan da província de Shandong

Leia mais

ITINERÁRIOS DE TURISMO EQUESTRE METODOLOGIA DE IMPLEMENTAÇÃO

ITINERÁRIOS DE TURISMO EQUESTRE METODOLOGIA DE IMPLEMENTAÇÃO METODOLOGIA DE IMPLEMENTAÇÃO estudo de caso minho - lima Fevereiro 2012 O Turismo Equestre representa um importante segmento do produto Touring Cultural e Paisagístico, de Turismo de Natureza e de valorização

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO. SÍNTESE DA 15 a SESSÃO PLENÁRIA DO OBSERVATÓRIO DE DESENVOLVIMENTO

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO. SÍNTESE DA 15 a SESSÃO PLENÁRIA DO OBSERVATÓRIO DE DESENVOLVIMENTO REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO SÍNTESE DA 15 a SESSÃO PLENÁRIA DO OBSERVATÓRIO DE DESENVOLVIMENTO Maputo, Abril de 2014 ÍNDICE I. INTRODUÇÃO... 3 II. TEMAS APRESENTADOS...

Leia mais

AGENCIA DE DESENVOLVIMENTO DO TURISMO SUSTENTABILIDADE DOS CAMPOS GERAIS ROTA DOS TROPEIROS : ANÁLISE DE CONTEXTO ATUAL

AGENCIA DE DESENVOLVIMENTO DO TURISMO SUSTENTABILIDADE DOS CAMPOS GERAIS ROTA DOS TROPEIROS : ANÁLISE DE CONTEXTO ATUAL AGENCIA DE DESENVOLVIMENTO DO TURISMO SUSTENTABILIDADE DOS CAMPOS GERAIS ROTA DOS TROPEIROS : ANÁLISE DE CONTEXTO ATUAL Graziela Scalise Horodyski Tatiene Konig da Silva RESUMO: Este trabalho consiste

Leia mais

2º Fórum Lusófono de Mulheres em Postos de Tomada de Decisão Luanda, 17-18 de Julho 2002

2º Fórum Lusófono de Mulheres em Postos de Tomada de Decisão Luanda, 17-18 de Julho 2002 2º Fórum Lusófono de Mulheres em Postos de Tomada de Decisão Luanda, 17-18 de Julho 2002 Tema: A Situação Actual da Educação das Jovens e Mulheres Leontina Virgínia Sarmento dos Muchangos Direcção Nacional

Leia mais

É esta imensidão de oceano, que mais tarde ou mais cedo teremos de aproveitar de um modo sustentável.

É esta imensidão de oceano, que mais tarde ou mais cedo teremos de aproveitar de um modo sustentável. Pescas Senhor Presidente da Assembleia Senhoras e Senhores Deputados Senhor Presidente do Governo Senhoras e Senhores Membros do Governo É inevitável olhar as ilhas na sua descontinuidade e imaginá-las

Leia mais

0. Breve historial da Organização:

0. Breve historial da Organização: 0. Breve historial da Organização: A Associação dos Jovens e Amigos de Govuro (AJOAGO) foi fundada em Janeiro de 2001 no Distrito de Govuro e registada sob o número 2-F-2/L Q1 com data 18/06/2004 na Conservatória

Leia mais

O IMPACTO DA DESCENTRALIZAÇÃO NO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO LOCAL A EXPERIÊNCIA DE CABO VERDE

O IMPACTO DA DESCENTRALIZAÇÃO NO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO LOCAL A EXPERIÊNCIA DE CABO VERDE O IMPACTO DA DESCENTRALIZAÇÃO NO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO LOCAL A EXPERIÊNCIA DE CABO VERDE 1. CARACTERIZAÇÃO DE CABO VERDE 1.1 Aspectos físicos f e demográficos Situado no Oceano Atlântico, a cerca

Leia mais

MONITORIA, MARCAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE TARTARUGAS MARINHAS EM MOÇAMBIQUE: RELATÓRIO ANUAL 2008/09

MONITORIA, MARCAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE TARTARUGAS MARINHAS EM MOÇAMBIQUE: RELATÓRIO ANUAL 2008/09 MONITORIA, MARCAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE TARTARUGAS MARINHAS EM MOÇAMBIQUE: RELATÓRIO ANUAL 2008/09 Editado e Compilado por Marcos A M Pereira, Eduardo J S Videira & Dalila A Narane MONITORIA, MARCAÇÃO E CONSERVAÇÃO

Leia mais

Apresentado por: Miquelina Menezes Maputo, 17 de Novembro de 2011

Apresentado por: Miquelina Menezes Maputo, 17 de Novembro de 2011 Energia Para Moçambique Análise do potencial do país no âmbito da geração de energias renováveis e revisão dos projectos de energia solar, eólica, hídrica, biomassa e biodiesel Apresentado por: Miquelina

Leia mais

REDE LUTA CONTRA POBREZA URBANA RLCPU PLANO ESTRATÉGICO,2015-2017

REDE LUTA CONTRA POBREZA URBANA RLCPU PLANO ESTRATÉGICO,2015-2017 REDE LUTA CONTRA POBREZA URBANA RLCPU PLANO ESTRATÉGICO,2015-2017 Adão Augusto, Consultor 12-02-2015 1. Contextualização. Os projectos sociais fazem parte de um sistema complexo de relações que envolvem

Leia mais

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 28/IX SOBRE A REVISÃO DA POLÍTICA COMUM DAS PESCAS

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 28/IX SOBRE A REVISÃO DA POLÍTICA COMUM DAS PESCAS PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 28/IX SOBRE A REVISÃO DA POLÍTICA COMUM DAS PESCAS A Assembleia da República, reunida em Plenário para um debate de urgência sobre as propostas da Comissão Europeia de reforma

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DO TURISMO. IV EXPEDIÇÃO DO EAST3ROUTE 26 de Outubro à 01 de Novembro de 2014.

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DO TURISMO. IV EXPEDIÇÃO DO EAST3ROUTE 26 de Outubro à 01 de Novembro de 2014. REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DO TURISMO IV EXPEDIÇÃO DO EAST3ROUTE 26 de Outubro à 01 de Novembro de 2014 Ponto de Situação Moçambique, Suazilândia, África do Sul Kwazulu Natal e Seychelles 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

Id: 40825 (33 years)

Id: 40825 (33 years) Foto não disponível Id: 40825 (33 years) DADOS PESSOAIS: Gênero: Masculino Data de nascimento: 01/02/1982 País: Mozambique, Região: Sofala, Cidade: Beira Ver CV completo Grave o CV TRABALHO DESEJADO: Tipo

Leia mais

Decreto Presidencial n.º 152/11, de 13 de Junho

Decreto Presidencial n.º 152/11, de 13 de Junho Decreto Presidencial n.º 152/11, de 13 de Junho Página 1 de 16 Considerando a importância histórica, paisagística, turística e a localização privilegiada do perímetro demarcado do Futungo de Belas, o Conselho

Leia mais

Ficha de registo de Resíduos Recolhidos

Ficha de registo de Resíduos Recolhidos Ficha de registo de Resíduos Recolhidos Limpeza da Orla Costeira/Praias e Zonas Balneares Local: Ilha: Responsável pela recolha: Nº de telef.: Ponto inicial 1 : Ponto final 1 : e-mail: 1 Descrição ou coordenadas

Leia mais

Percepção de Portugal no mundo

Percepção de Portugal no mundo Percepção de Portugal no mundo Na sequência da questão levantada pelo Senhor Dr. Francisco Mantero na reunião do Grupo de Trabalho na Aicep, no passado dia 25 de Agosto, sobre a percepção da imagem de

Leia mais

RISCOS NA ZONA COSTEIRA: CARACTERIZAÇÃO DOS ACIDENTES PESSOAIS NO

RISCOS NA ZONA COSTEIRA: CARACTERIZAÇÃO DOS ACIDENTES PESSOAIS NO 1 RISCOS NA ZONA COSTEIRA: CARACTERIZAÇÃO DOS ACIDENTES PESSOAIS NO DOMÍNIO PÚBLICO P HÍDRICO H NO TROÇO O AVEIRO-FIGUEIRA DA FOZ José António Velho Gouveia ISCIA javg@meo.pt Maio 2010 2 Sumário Conceitos

Leia mais

Orientação nº 1/2008 ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DA ESTRATÉGIA LOCAL DE DESENVOLVIMENTO (EDL) EIXO 4 REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES

Orientação nº 1/2008 ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DA ESTRATÉGIA LOCAL DE DESENVOLVIMENTO (EDL) EIXO 4 REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES Programa de da ELABORAÇÃO DA ESTRATÉGIA LOCAL DE DESENVOLVIMENTO (ELD) 1 / 16 Programa de da 1. Caracterização Socioeconómica do Território A caracterização do território deve centrar-se em dois aspectos

Leia mais

Intervenção de Vítor J. Amaral Vergamota Presidente da Associação Nacional do Turismo Equestre

Intervenção de Vítor J. Amaral Vergamota Presidente da Associação Nacional do Turismo Equestre 1º Congresso Internacional do TURISMO EQUESTRE Intervenção de Vítor J. Amaral Vergamota Presidente da Associação Nacional do Turismo Equestre 1 TURISMO EQUESTRE EM PORTUGAL 1. INTRODUÇÃO Falar de Turismo

Leia mais

Departamento de Tecnologia e Extensão RELATÓRIO DO CURSO SOBRE O CULTIVO DE TILÁPIA

Departamento de Tecnologia e Extensão RELATÓRIO DO CURSO SOBRE O CULTIVO DE TILÁPIA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DAS PESCAS INSTITUTO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA AQUACULTURA Departamento de Tecnologia e Extensão RELATÓRIO DO CURSO SOBRE O CULTIVO DE TILÁPIA Maputo, Outubro de

Leia mais

XI Mestrado em Gestão do Desporto

XI Mestrado em Gestão do Desporto 2 7 Recursos Humanos XI Mestrado em Gestão do Desporto Gestão das Organizações Desportivas Módulo de Gestão de Recursos Rui Claudino FEVEREIRO, 28 2 8 INDÍCE DOCUMENTO ORIENTADOR Âmbito Objectivos Organização

Leia mais

28 de Agosto de 2002. Destaques

28 de Agosto de 2002. Destaques Famine Early Warning Systems Network 28 de Agosto de 2002 Destaques Uma avaliação rápida de necessidades alimentares foi levada a cabo de 22 de Julho a 11 de Agosto de 2002 por equipas do PMA, FEWS NET,

Leia mais

Projecto REDE CICLÁVEL DO BARREIRO Síntese Descritiva

Projecto REDE CICLÁVEL DO BARREIRO Síntese Descritiva 1. INTRODUÇÃO Pretende-se com o presente trabalho, desenvolver uma rede de percursos cicláveis para todo o território do Município do Barreiro, de modo a promover a integração da bicicleta no sistema de

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 247/IX CRIA O PASSE SOCIAL INTERMODAL NA ÁREA METROPOLITANA DO PORTO

PROJECTO DE LEI N.º 247/IX CRIA O PASSE SOCIAL INTERMODAL NA ÁREA METROPOLITANA DO PORTO PROJECTO DE LEI N.º 247/IX CRIA O PASSE SOCIAL INTERMODAL NA ÁREA METROPOLITANA DO PORTO A população da Área Metropolitana do Porto nunca teve a possibilidade de aceder a um título de transporte colectivo

Leia mais

ESTUDO DO IMPACTO SÓCIO-ECONÓMICO RIP CURL PRO PORTUGAL PENICHE 2012

ESTUDO DO IMPACTO SÓCIO-ECONÓMICO RIP CURL PRO PORTUGAL PENICHE 2012 ESTUDO DO IMPACTO SÓCIO-ECONÓMICO RIP CURL PRO PORTUGAL PENICHE 2012 OVERVIEW Key aspects Internacional Liderança e relevância na aldeia global Regional Mais importante Evento de surf na Europa Desportivo

Leia mais

RELATÓRIO. Curso Aquicultura geral. Curso Metodologia da pesquisa científica em aquicultura

RELATÓRIO. Curso Aquicultura geral. Curso Metodologia da pesquisa científica em aquicultura Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências Agrárias - Departamento de Aquicultura Florianópolis - Santa Catarina - Brasil Southern Oceans Education and Development Project (Canadian International

Leia mais

ABERTIS LOGÍSTICA INICIA A CONSTRUÇÃO DO ABERTIS LOGISTICSPARK LISBOA

ABERTIS LOGÍSTICA INICIA A CONSTRUÇÃO DO ABERTIS LOGISTICSPARK LISBOA Dossier de imprensa Comunicação Tel. +34 93 230 50 94 / +34 93 230 51 85 Tel. +34 91 563 66 26 comunicacion@abertislogistica.com ABERTIS LOGÍSTICA INICIA A CONSTRUÇÃO DO ABERTIS LOGISTICSPARK LISBOA O

Leia mais

O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2006

O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2006 O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2006 Elaborado por: Ana Paula Gomes Bandeira Coordenado por: Teresinha Duarte Direcção de Serviços de Estudos e Estratégia Turísticos Divisão de Recolha e Análise Estatística

Leia mais

PANDEMIA GRIPE A/H1N1 PLANO DE CONTINGÊNCIA INTERNO DA CÂMARA MUNICIPAL DE FREIXO DE ESPADA À CINTA

PANDEMIA GRIPE A/H1N1 PLANO DE CONTINGÊNCIA INTERNO DA CÂMARA MUNICIPAL DE FREIXO DE ESPADA À CINTA PANDEMIA GRIPE A/H1N1 PLANO DE CONTINGÊNCIA INTERNO DA CÂMARA MUNICIPAL DE FREIXO DE ESPADA À CINTA Setembro 2009 ÍNDICE 1. Introdução ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

0 3 0 1 2 1 0.2.6 6 0 0 M CI.I

0 3 0 1 2 1 0.2.6 6 0 0 M CI.I CI.IM006.6.20121030 Estratégia de Sustentabilidade Zona Costeira de Cascais Zona Costeira de Cascais Parque Natural Sintra Cascais 15 praias balneares 17 praias monitorizadas permanentemente ZIBA Zona

Leia mais

2004-2009 MEMÓRIA DE ACTIVIDADES. ADANE Amigos para o Desenvolvimento de África 1/7

2004-2009 MEMÓRIA DE ACTIVIDADES. ADANE Amigos para o Desenvolvimento de África 1/7 2004-2009 MEMÓRIA DE ACTIVIDADES ADANE Amigos para o Desenvolvimento de África 1/7 A ADANE Moçambique é uma pessoa colectiva, de direito privado, sem fins lucrativos, dotada de personalidade jurídica,

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA TERRA, AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO RURAL DIRECÇÃO NACIONAL DO AMBIENTE. Unidade Técnica do REDD+

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA TERRA, AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO RURAL DIRECÇÃO NACIONAL DO AMBIENTE. Unidade Técnica do REDD+ REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA TERRA, AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO RURAL DIRECÇÃO NACIONAL DO AMBIENTE Unidade Técnica do REDD+ Consulta Pública Regional Sul Gaza sobre EN-REDD+ e FIP Realizou-se

Leia mais

Inventário Anual aos Estabelecimentos Hoteleiros 2012. Folha de Informação Rápida

Inventário Anual aos Estabelecimentos Hoteleiros 2012. Folha de Informação Rápida Inventário Anual aos Estabelecimentos Hoteleiros 2012 Folha de Informação Rápida 2013 Instituto Nacional de Estatística Estatísticas do Turismo 2012 Inventario Anual dos Estabelecimentos Hoteleiros Presidente

Leia mais

Lei de Minas REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE. Lei nº 14/2002, de 26 de Junho

Lei de Minas REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE. Lei nº 14/2002, de 26 de Junho Lei de Minas REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Lei nº 14/2002, de 26 de Junho Os recursos minerais da República de Moçambique, quando racionalmente avaliados e utilizados, constituem um factor

Leia mais

Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas

Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas Este guia foi produzido como parte da Campanha de Consciencialização Pan-Europeia sobre RSE, uma iniciativa da Comissão Europeia, Directoria

Leia mais

1.A Execução Pública da Música/Sociedade Moçambicana de Autores

1.A Execução Pública da Música/Sociedade Moçambicana de Autores 1.A Execução Pública da Música/Sociedade Moçambicana de Autores A Associação Moçambicana de Autores(SOMAS), tal como é frequentemente designada, é a única instituição em Moçambique que representa os autores

Leia mais

Decreto n.º 94/03, de 14 de Outubro

Decreto n.º 94/03, de 14 de Outubro Decreto n.º 94/03, de 14 de Outubro Página 1 de 30 Na sequência da aprovação do estatuto orgânico do Ministério do Urbanismo e Ambiente, ao abrigo do Decreto-Lei n.º 4/03, de 9 de Maio, no qual se prevê

Leia mais

MUNICÍPIOS E O MAR Associação Fórum Empresarial da Economia do Mar. Município da Nazaré

MUNICÍPIOS E O MAR Associação Fórum Empresarial da Economia do Mar. Município da Nazaré MUNICÍPIOS E O MAR Associação Fórum Empresarial da Economia do Mar Município da Nazaré PROJECTO VIVER O MAR Valorizar a associação da Nazaré ao Mar como factor de identidade Assegurar o conhecimento Científico

Leia mais

por João Gomes, Director Executivo do Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo e Professor Associado da Universidade Fernando Pessoa

por João Gomes, Director Executivo do Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo e Professor Associado da Universidade Fernando Pessoa COMO AUMENTAR AS RECEITAS DE UM NEGÓCIO: O CONCEITO DE GESTÃO DE RECEITAS (revenue management) (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Maio/Junho 2004) por João Gomes, Director Executivo do Instituto

Leia mais

Caracterização do GAC do Barlavento do Algarve Estratégia

Caracterização do GAC do Barlavento do Algarve Estratégia GAC Barlavento do Algarve Índice Caracterização do GAC do Barlavento do Algarve Estratégia Estrutura de Investimento Concursos Áreas de interesse dos Promotores Medidas para estimular o Eixo 4 Obstáculos

Leia mais

ADEL-Sofala Sofala. Agência de Desenvolvimento Económico Local

ADEL-Sofala Sofala. Agência de Desenvolvimento Económico Local ADEL-Sofala Sofala Agência de Desenvolvimento Económico Local Rua, Pêro Covilhã N.º 1005, Matacuane C. Postal N.º 03 Tel.:(258) 23362142 Fax: (258) 23362143 email: adelsofala@tdm.mz Produção de mudas nos

Leia mais

FUENTE DE VIDA PROJETO AGUA VIDA NATURALEZA [ PROJETO ÁGUA VIDA NATUREZA ] RELATÓRIO CHOCOLATERA INTRODUÇÃO.

FUENTE DE VIDA PROJETO AGUA VIDA NATURALEZA [ PROJETO ÁGUA VIDA NATUREZA ] RELATÓRIO CHOCOLATERA INTRODUÇÃO. FUENTE DE VIDA PROJETO AGUA VIDA NATURALEZA [ PROJETO ÁGUA VIDA NATUREZA ] RELATÓRIO CHOCOLATERA INTRODUÇÃO. Este teste foi feito para descobrir se poderíamos plantar no lugar mais difícil da Terra com

Leia mais

Sessão de Divulgação do Sistema de Incentivo às Empresas Programa Operacional do Algarve PO Algarve 21

Sessão de Divulgação do Sistema de Incentivo às Empresas Programa Operacional do Algarve PO Algarve 21 Sessão de Divulgação do Sistema de Incentivo às Empresas Programa Operacional do Algarve PO Algarve 21 Biblioteca Municipal de Silves Sexta-Feira, 27 de Janeiro de 2012 Empresa Varzeamar Actividades Marítimo

Leia mais

Regulamento. Preâmbulo

Regulamento. Preâmbulo Regulamento Preâmbulo As Empresas e os Empreendedores são a espinha dorsal de qualquer economia, em termos de inovação, de criação de emprego, de distribuição de riqueza e de coesão económica e social

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE HIDROGRAFIA E NAVEGAÇÃO DIRECÇÃO DE SERVIÇOS DE HIDROGRAFIA E CARTOGRAFIA DEPARTAMENTO DE HIDROGRAFIA

INSTITUTO NACIONAL DE HIDROGRAFIA E NAVEGAÇÃO DIRECÇÃO DE SERVIÇOS DE HIDROGRAFIA E CARTOGRAFIA DEPARTAMENTO DE HIDROGRAFIA 1 INSTITUTO NACIONAL DE HIDROGRAFIA E NAVEGAÇÃO DIRECÇÃO DE SERVIÇOS DE HIDROGRAFIA E CARTOGRAFIA DEPARTAMENTO DE HIDROGRAFIA RELATÓRIO FINAL DO LEVANTAMENTO DA BAÍA DE PEMBA 2 INSTITUTO NACIONAL DE HIDROGRAFIA

Leia mais

IBEROL SOCIEDADE IBÉRICA DE BIOCOMBUSTÍVEIS E OLEAGINOSAS, SA

IBEROL SOCIEDADE IBÉRICA DE BIOCOMBUSTÍVEIS E OLEAGINOSAS, SA IBEROL SOCIEDADE IBÉRICA DE BIOCOMBUSTÍVEIS E OLEAGINOSAS, SA APRESENTAÇÃO A IBEROL foi constituída em 1967, na altura com a denominação social de IBEROL Sociedade Ibérica de Oleaginosas, SARL. Tinha por

Leia mais

Sistema Nacional de Arquivos do Estado SNAE CAPÍTULO I. Disposições Gerais. Artigo 1 Definições

Sistema Nacional de Arquivos do Estado SNAE CAPÍTULO I. Disposições Gerais. Artigo 1 Definições Anexo I Sistema Nacional de Arquivos do Estado SNAE CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1 Definições Para efeitos do presente Decreto, estabelecem-se as seguintes definições: a) Arquivo: o conjunto de

Leia mais

PLANO DE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL DE MIRANDELA ESBOÇO DA ANÁLISE E DIAGNÓSTICO

PLANO DE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL DE MIRANDELA ESBOÇO DA ANÁLISE E DIAGNÓSTICO PLANO DE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL DE MIRANDELA ESBOÇO DA ANÁLISE E DIAGNÓSTICO 1. MOTIVAÇÕES E PREOCUPAÇÕES Condicionantes à Mobilidade Problemática Específica Articulação entre as decisões urbanísticas

Leia mais

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES PROJECTO SOED RELATÓRIO DE ACTIVIDADES (Março Dezembro 2008) Por: Eulália Domingos Mugabe Florianópolis, 5 de Janeiro de 2009 RESUMO Durante o período compreendido entre Março e Dezembro de 2008, em Florianópolis,

Leia mais

Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau)

Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau) Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau) Plano de Acção para a Cooperação Económica e Comercial (2014-2016) 4ª Conferência Ministerial Preâmbulo

Leia mais

Declaração de Instalação, Modificação e de Encerramento dos Estabelecimentos de Restauração ou de Bebidas

Declaração de Instalação, Modificação e de Encerramento dos Estabelecimentos de Restauração ou de Bebidas PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS E MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DA INOVAÇÃO ANEXO Declaração de Instalação, Modificação e de Encerramento dos Estabelecimentos de Restauração ou de Bebidas abrangidos pelo

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO CENTRO COMUNITÁRIO

REGULAMENTO INTERNO CENTRO COMUNITÁRIO REGULAMENTO INTERNO CENTRO COMUNITÁRIO INTRODUÇÃO A cultura Comunitária é a expressão concreta de tentar proporcionar aqueles que mais precisam a ajuda necessária para começar de novo a viver. O Centro

Leia mais

PROJECTO DE PARECER n.º 84 "Novos mecanismos de intervenção sobre o mercado"

PROJECTO DE PARECER n.º 84 Novos mecanismos de intervenção sobre o mercado PROJECTO DE PARECER n.º 84 "Novos mecanismos de intervenção sobre o mercado" 1/ ANTECEDENTES A proposta de parecer foi abordada durante a reunião do Grupo de Pelágicos e Iccat, que teve lugar em Madrid

Leia mais

RELATÓRIO FINAL TREINAMENTO EM TÉCNICAS DE CAPTAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE ÁGUA DAS CHUVAS

RELATÓRIO FINAL TREINAMENTO EM TÉCNICAS DE CAPTAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE ÁGUA DAS CHUVAS RELATÓRIO FINAL TREINAMENTO EM TÉCNICAS DE CAPTAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE ÁGUA DAS CHUVAS REDE DE EXTENSÃO DE CHÓKWÈ E GUIJÁ Chókwè, 26 a 28 de Maio de 2009 Compilado por: Paiva Munguambe Mário Chilundo Cláudio

Leia mais

MISSÃO EMPRESARIAL MÉXICO

MISSÃO EMPRESARIAL MÉXICO MISSÃO EMPRESARIAL MÉXICO Cidade do México - 27 a 31de Outubro de 2014 COM GARANTIA DE SUCESSO Saiba mais na pág. 5 MÉXICO O México, oficialmente Estados Unidos Mexicanos, é uma república constitucional

Leia mais

Plano de Acção Brigadas Salvamento [SALVE UM CAGARRO]

Plano de Acção Brigadas Salvamento [SALVE UM CAGARRO] Plano de Acção Brigadas Salvamento [SALVE UM CAGARRO] Introdução O cagarro é a ave marinha mais abundante nos Açores, que se desloca ao Arquipélago para acasalar e nidificar. Os Açores são considerados

Leia mais

INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS?

INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS? INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS? HOTEL TIVOLI LISBOA, 18 de Maio de 2005 1 Exmos Senhores ( ) Antes de mais nada gostaria

Leia mais

Ary Nunda Director Geral. Desafios ao Desenvolvimento da Actividade Económica Produtiva Experiências como Cliente do BDA

Ary Nunda Director Geral. Desafios ao Desenvolvimento da Actividade Económica Produtiva Experiências como Cliente do BDA Ary Nunda Director Geral Desafios ao Desenvolvimento da Actividade Económica Produtiva Experiências como Cliente do BDA Natureza do projecto Macro Services, Lda (MS, Lda) é uma empresa de direito Angolano

Leia mais

O POTENCIAL HIDROGRÁFICO DA BACIA DO RIO ZAMBEZE Situação geográfica da Bacia do Zambeze (Moçambique) Cont. Características Físicas e Climática Bacia do Zambeze da A Bacia do rio Zambeze é a quarta maior

Leia mais

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE MINISTÉRIO DAS FINANÇAS. DIRECÇÃO NACIONAL DOS IMPOSTOS DOMÉSTICOS Imposto de Retenção

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE MINISTÉRIO DAS FINANÇAS. DIRECÇÃO NACIONAL DOS IMPOSTOS DOMÉSTICOS Imposto de Retenção REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE MINISTÉRIO DAS FINANÇAS Guia G 07 Versão 01.12.09 (Português) Imposto de Retenção DIRECÇÃO NACIONAL DOS IMPOSTOS DOMÉSTICOS Imposto de Retenção Guia para pagadores

Leia mais

Empresas Responsáveis Questionário de Sensibilização

Empresas Responsáveis Questionário de Sensibilização Empresas Responsáveis Questionário de Sensibilização 1. Introdução O presente questionário ajudá-lo-á a reflectir sobre os esforços desenvolvidos pela sua empresa no domínio da responsabilidade empresarial,

Leia mais

RELATÓRIO E CONTAS 2002

RELATÓRIO E CONTAS 2002 RELATÓRIO E CONTAS 2002 INTRODUÇÃO O facto mais marcante da nossa actividade, do ano que aqui nos reportamos, por muito estranho que pareça, não foi uma iniciativa da nossa colectividade, mas sim, da Junta

Leia mais

MINISTÉRIO DA HOTELARIA E TURISMO

MINISTÉRIO DA HOTELARIA E TURISMO República de Angola MINISTÉRIO DA HOTELARIA E TURISMO DISCURSO DE SUA EXCELÊNCIA, DR. PAULINO BAPTISTA, SECRETÁRIO DE ESTADO PARA A HOTELARIA DA REPÚBLICA DE ANGOLA, DURANTE A VIII REUNIÃO DE MINISTROS

Leia mais

Avaliar a sustentabilidade costeira à escala municipal a ferramenta do SUSTAIN

Avaliar a sustentabilidade costeira à escala municipal a ferramenta do SUSTAIN Avaliar a sustentabilidade costeira à escala municipal a ferramenta do SUSTAIN Margarida Nunes Conferência Nacional do SUSTAIN. Lisboa, 14 Dez. 2012 Desenvolvimento Sustentável. é o desenvolvimento que

Leia mais

Senhor Presidente Senhoras e Senhores Deputados Senhora e Senhores Membros do Governo

Senhor Presidente Senhoras e Senhores Deputados Senhora e Senhores Membros do Governo Turismo Ex.mo Senhor Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma, dos Açores Com a intenção de contrariar a desertificação, fenómeno preocupante nas ilhas pequenas com especial incidência na

Leia mais

MANUAL DO PROFESSOR SOBRE LIXO MARINHO: Actividades Dentro e Fora da Sala de Aula

MANUAL DO PROFESSOR SOBRE LIXO MARINHO: Actividades Dentro e Fora da Sala de Aula MANUAL DO PROFESSOR SOBRE LIXO MARINHO: Actividades Dentro e Fora da Sala de Aula Com base na experiência adquirida através do Projecto BCLME sobre Lixo Marinho, este manual pretende dar alguma orientação

Leia mais

Relatório. Paquistão: Cheias 2010. Resumo. Apelo Nº. MDRPK006 Título do Apelo: Paquistão, Cheias Monçónicas Pledge Nº. M1009038

Relatório. Paquistão: Cheias 2010. Resumo. Apelo Nº. MDRPK006 Título do Apelo: Paquistão, Cheias Monçónicas Pledge Nº. M1009038 Relatório Actualização sobre os primeiros 12 meses de operações. Paquistão: Cheias 2010 Apelo Nº. MDRPK006 Título do Apelo: Paquistão, Cheias Monçónicas Pledge Nº. M1009038 Este relatório cobre o período

Leia mais

PROGRAMA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA

PROGRAMA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA USP de Concelho A. Identificação da Zona Balnear Zona Balnear Identificada: Zona Balnear (cod.) (designação) Bandeira Azul Praia Acessível (ano de atribuição) (ano de atribuição) Identificação do local

Leia mais

MODELOS INTEGRADOS DE COMERCIALIZAÇÃO DA OFERTA: a Central de Reservas Portugal Rural

MODELOS INTEGRADOS DE COMERCIALIZAÇÃO DA OFERTA: a Central de Reservas Portugal Rural I Seminário sobre Turismo Rural e Natureza Diferenciar o Produto, Qualificar a Oferta, Internacionalizar o Sector MODELOS INTEGRADOS DE COMERCIALIZAÇÃO DA OFERTA: a Central de Reservas Portugal Rural TÂNIA

Leia mais

Indicadores de Sustentabilidade do Turismo nos Açores: o papel das opiniões e da atitude dos residentes face ao turismo na Região

Indicadores de Sustentabilidade do Turismo nos Açores: o papel das opiniões e da atitude dos residentes face ao turismo na Região Indicadores de Sustentabilidade do Turismo nos Açores: o papel das opiniões e da atitude dos residentes face ao turismo na Região 1 2 Alguns números sobre o Turismo nos Açores: Dados relativos a Hotelaria

Leia mais

Pescas e Aquicultura na Região Centro BREVE CARACTERIZAÇÃO

Pescas e Aquicultura na Região Centro BREVE CARACTERIZAÇÃO Pescas e Aquicultura na Região Centro BREVE CARACTERIZAÇÃO As distintas actividades das pescas têm uma representação expressiva na área de actuação da DRAPCentro: frota de pesca (local, costeira e do largo);

Leia mais

nos Desportos de Deslize Nauticampo 9 de Fevereiro de 2012

nos Desportos de Deslize Nauticampo 9 de Fevereiro de 2012 Aposta Municipal nos Desportos de Deslize Nauticampo 9 de Fevereiro de 2012 http://www.surfline.com/surf-news/best-bet-february-portugal_66478 As Ondas como recurso endógeno, diferenciador e catalisador

Leia mais

RELATÓRIO DA 1ª CAMPANHA NACIONAL DE SAÚDE ORAL NAS ESCOLAS

RELATÓRIO DA 1ª CAMPANHA NACIONAL DE SAÚDE ORAL NAS ESCOLAS REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA SAÚDE DIRECÇÃO NACIONAL DE ASSISTÊNCIA MÉDICA PROGRAMA NACIONAL DE SAÚDE ORAL RELATÓRIO DA 1ª CAMPANHA NACIONAL DE SAÚDE ORAL NAS ESCOLAS PROMOVENDO A HIGIENE ORAL

Leia mais

Visita de Estudo ao Perímetro Florestal da Serra do Marão. Março de 2010 UTAD. Desenvolvimento Rural

Visita de Estudo ao Perímetro Florestal da Serra do Marão. Março de 2010 UTAD. Desenvolvimento Rural Março de 2010 UTAD Visita de Estudo ao Perímetro Florestal da Serra do Marão Desenvolvimento Rural Nuno Novais nº34001 Cláudio Lourenço nº 33999 André Ferreira nº34842 Luís Resende nº35462 Introdução O

Leia mais

MISSÃO EMPRESARIAL À TUNÍSIA

MISSÃO EMPRESARIAL À TUNÍSIA MISSÃO EMPRESARIAL À TUNÍSIA 03 A 06 DE NOVEMBRO DE 2008 RELATÓRIO FINAL MISSÃO EMPRESARIAL À TUNÍSIA 03 A 06 DE NOVEMBRO DE 2008 1. Introdução À semelhança de iniciativas anteriores, a Nersant organizou

Leia mais

Regulamento Interno De Funcionamento Do Banco Local De Voluntariado De Alvaiázere

Regulamento Interno De Funcionamento Do Banco Local De Voluntariado De Alvaiázere Regulamento Interno De Funcionamento Do Banco Local De Voluntariado De Alvaiázere Preâmbulo O Decreto-Lei n.º 389/99 de 30 de Setembro, no art. 21º, atribui ao Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado

Leia mais