PROCEDIMENTOS PARA MEDIÇÃO DE SERVIÇOS RODOVIÁRIOS DA AGETOP

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROCEDIMENTOS PARA MEDIÇÃO DE SERVIÇOS RODOVIÁRIOS DA AGETOP"

Transcrição

1 PROCEDIMENTOS PARA MEDIÇÃO DE SERVIÇOS RODOVIÁRIOS DA AGETOP

2 GRUPO DE SERVIÇO 1 TERRAPLENAGEM

3 GRUPO DE SERVIÇO: 1 - TERRAPLENAGEM DESMATAMENTO, DESTOCAMENTO E LIMPEZA (ÁRVORE D<0,15M) DESMATAMENTO, DESTOCAMENTO E LIMPEZA (ÁRVORED>0,15M) MEDIÇÃO: Será feita através da área executada, em metros quadrados. NOTAS: 1. Aplica-se este código para áreas de empréstimos e faixa de domínio; 2. As áreas de empréstimos localizadas dentro da faixa de domínio, desmatada, não serão objeto de medição desde que tenham sido consideradas na medição da faixa de domínio CARGA DE ENTULHOS MEDIÇÃO: Será feita através do volume de caminhão NOTA: 1. Este serviço só será medido em caso de perímetros urbanos TRANSPORTE DE ENTULHOS MEDIÇÃO: Será medido pelo volume multiplicado pela distância transportada. NOTA: 1. Este serviço só será medido em caso de perímetros urbanos ESCAVAÇÃO E CARGA DE MATERIAL 1ªCATEGORIA: ESCAVAÇÃO E CARGA DE MATERIAL 2ªCATEGORIA ESCAVAÇÃO E CARGA DE MATERIAL 3ªCATEGORIA MEDIÇÃO: Será feita em metro cúbico de materiais escavados. Os volumes utilizados nestes serviços serão os resultantes da aplicação do material no aterro e bota fora, obtidos na cubação de caixas de empréstimos e cortes(medidos em projeto). NOTAS: 1. Os preços unitários incluem todas as operações, bem como mão-de-obra com encargos sociais, equipamentos, ferramentas e eventuais.

4 40050 ESCAVAÇÃO E CARGA DE MATERIAL DE SOLO MOLE MEDIÇÃO: Será feita por metro cúbico, desde que usado equipamento equivalente a drag-line ou clamshell TRANSPORTE DE MATERIAL DE 1ª E 2ª CATEGORIA (DT<1,00KM) TRANSPORTE DE MATERIAL DE 1ª E 2ª CATEGORIA(1,00<DT<2,00KM) TRANSPORTE DE MATERIAL DE 1ª E 2ª CATEGORIA (DT>2,00KM) TRANSPORTE DE MATERIAL DE 3ª CATEGORIA MEDIÇÃO: Serão feitas pela multiplicação dos metros cúbicos de materiais escavados e transportados, dentro dos intervalos de distância em km. Para obter a distância média de transporte(dmt), será utilizada média ponderada das distâncias de transportes verificadas ao longo do trecho, com aprovação da fiscalização. Os volumes utilizados neste serviço serão os resultantes da aplicação do material no aterro e bota fora, obtidos na cubação de caixas de empréstimos e cortes(medidos em projeto) TRANSPORTE DE MATERIAL EM SOLO MOLE MEDIÇÃO: Será o volume escavado multiplicado pela distância de deslocamento NOTA: 1. O expurgo de empréstimo quando utilizado na recomposição do mesmo, a medição será feita por hora de equipamento compatível COMPACTAÇÃO DE ATERROS 95% PN MEDIÇÃO: Será feita pelo volume geométrico em metro cúbico de aterro compactado, conforme projeto COMPACTAÇÃO DE ATERROS 100% PN MEDIÇÃO: Será feita pelo volume geométrico em metro cúbico de aterro compactado, no último metro de aterro executado, conforme projeto. Deduzindo o volume correspondente a última camada de 0,20m COMPACTAÇÃO MANUAL MEDIÇÃO: Será feita pelo volume em m 3 determinado in loco. NOTAS : 1. Os preços unitários incluem todas as operações, bem como mão-de-obra com encargos sociais, equipamentos, ferramentas e eventuais, inclusive as indenizações das áreas de empréstimos fora da faixa de domínio, conforme especificações da AGETOP;

5 40095 ACABAMENTO E RECOMPOSIÇÃO DE EMPRÉSTIMOS. MEDIÇÃO: Feita por metro quadrado da área utilizável REVESTIMENTO PRIMÁRIO ESPALHAMENTO MEDIÇÃO: Feita por metro quadrado da área patrolada.

6 GRUPO DE SERVIÇO 3 PAVIMENTAÇÃO

7 GRUPO DE SERVIÇO: 6 PAVIMENTAÇÃO DESMATAMENTO LIMPEZA E EXPURGO DE JAZIDA ACABAMENTO E RECOMPOSIÇÃO DE JAZIDAS MEDIÇÃO: Feita em metros quadrados da área utilizada REGULARIZAÇÃO E COMPACTAÇÃO DE SUB-LEITO. MEDIÇÃO: Será feita em metro quadrado de plataforma concluída, obedecendo a seção transversal do projeto ESCAVAÇÃO E CARGA MATERIAL DE JAZIDA ESCAVAÇÃO E CARGA MATERIAL DE JAZIDA COM INDENIZAÇÃO MEDIÇÃO: Será feita pelo volume em metro cúbico de jazida através do volume compactado em pista, levando-se em consideração a densidade padrão (de laboratório), densidade de jazida e fatores de execução TRANSPORTE MATERIAL DE JAZIDA(CASCALHO) TRANSPORTE DA MISTURA TRANSPORTE DE SOLO FINO MEDIÇÃO: Serão feitas pela multiplicação dos metros cúbicos de materiais escavados pela distância média. Para obter a distância média de transporte(dmt), será utilizada média ponderada das distâncias de transportes verificadas ao longo do trecho, com aprovação da fiscalização ESTABILIZAÇÃO GRANULOMÉTRICA SEM MISTURA ESTABILIZAÇÃO GRANULOMÉTRICA DE SOLO ARENOSO FINO ESTABILIZAÇÃO SOLO AREIA 20% PESO-USINA ESTABILIZAÇÃO SOLO CIMENTO 2% PESO-PISTA ESTABILIZAÇÃO SOLO BRITA 50% PESO-USINA ESTABILIZAÇÃO BRITA GRADUADA-USINA ESTABILIZAÇÃO SOLO-CIMENTO 6% PESO-USINA ESTABILIZAÇÃO SOLO-CIMENTO 4% PESO-PISTA ESTABILIZAÇÃO SOLO-CIMENTO 3% PESO-PISTA MEDIÇÃO: Será feita pelo volume geométrico em metro cúbico de serviço executado, obedecendo os elementos do projeto. NOTAS :

8 1. Os preços unitários dos serviços de pavimentação incluem todas as etapas de execução, bem como mão-de-obra com encargos sociais, equipamentos, ferramentas, usinagem (solo-brita), espalhamento, homogeneização, estabilização dos materiais, acabamento e eventuais. Excluem-se dos preços unitários o transporte dos materiais aplicados; 2. Os transportes dos materiais utilizados nestes serviços, exceto material de adição de regularização, serão pagos obedecendo aos critérios definidos nos itens de transportes (locais ou comerciais) da Tabela, conforme o caso; 3. A indenização das ocorrências de materiais poderá estar incluída nos preços unitários, conforme especificações do AGETOP IMPRIMAÇÃO PINTURA DE LIGAÇÃO MEDIÇÃO: Será feita em metros quadrados através da área executada, determinada em projeto. NOTA: A quantidade de material betuminoso aplicado é determinada (em T) em função da taxa indicada no projeto, a qual será ajustada ou não por ocasião da execução e comunicada às Diretorias Técnicas. Sendo a aplicação feita em kg/m 2, conforme taxa determinada TRATAMENTO SUPERFICIAL SIMPLES TRATAMENTO SUPERFICIAL DUPLO CAPA SELANTE COM PÓ DE PEDRA MEDIÇÃO: Será feita em metros quadrados através da área executada, determinada em projeto. NOTA: A quantidade de material betuminoso e agregados será determinada em tonelada conforme taxas indicadas no projeto, a qual será ajustada ou não por ocasião da execução e comunicadas às Diretorias Técnicas. Sendo a aplicação feita em kg/m 2, conforme taxa determinada CONCRETO BETUMINOSO USINADO A QUENTE CBUQ PRÉ MISTURADO A FRIO PMF

9 MEDIÇÃO: Será feita através do volume da mistura compactada na pista em metros cúbicos, obedecendo a área de pavimentação e sua espessura. NOTA: As quantidades de material betuminoso e agregados são determinadas em tonelada conforme dosagem indicada no projeto, as quais serão ajustadas ou não por ocasião da execução e comunicadas às Diretorias Técnicas LAMA ASFÁLTICA FINA LAMA ASFÁLTICA GROSSA MEDIÇÃO: Será feita através da área executada em metros quadrados, obedecendo a área do projeto. NOTA: As quantidades de material betuminoso e agregados são determinadas em tonelada conforme taxas indicadas no projeto, as quais serão ajustadas ou não por ocasião da execução e comunicadas às Diretorias Técnicas REMOÇÃO DE PAVIMENTO ASFÁLTICO (EXCETO TRANSPORTE) MEDIÇÃO: Será feita através do volume em m 3,determinado pela área e espessura do pavimento removido, dados estes determinados em projeto ou ajustadas durante a execução e comunicadas às Diretorias Técnicas TRANSPORTE DE PAVIMENTAÇÃO REMOVIDA MEDIÇÃO: Será medido pelo volume determinado na remoção em metro cúbico distância transportada. multiplicado pela TRANSPORTE LOCAL DE MATERIAL BETUMINOSO TRANSPORTE LOCAL DE MASSA ASFÁLTICA MEDIÇÃO: Será feita pelo produto da tonelagem do material aplicado pela distância média ponderada(dmt) em km TRANSPORTE LOCAL DE AGREGADOS MEDIÇÃO: Será feita pelo produto do material aplicado em m 3 pela distância média ponderada(dmt) em km TRANSPORTE COMERCIAL DE CIMENTO

10 MEDIÇÃO: Será feita pelo produto da tonelagem do material aplicado pela distância média ponderada(dmt) em km TRANSPORTE COMERCIAL DE AGREGADOS MEDIÇÃO: Será feita pelo produto do material aplicado em m 3 pela distância média ponderada(dmt) em km TRANSPORTE COMERCIAL DE MASSA MEDIÇÃO: Será feita pelo produto da tonelagem do material aplicado pela distância média ponderada(dmt) em km FRESAGEM DESCONTÍNUA A FRIO 5 CM FRESAGEM CONTÍNUA A FRIO 5 CM. MEDIÇÃO: Será feita em metro quadrado conforme o projeto ou ajustada durante a execução e comunicada às Diretorias Técnicas FRESAGEM A FRIO COM RECICLAGEM DE MATERIAL PARA BASE MEDIÇÃO: Será feita em metros cúbicos conforme o projeto ou ajustada durante a execução e comunicada às Diretorias Técnicas FORNECIMENTO DE CM FORNECIMENTO DE EMULSÃO RR-2C FORNECIMENTO DE EMULSÃO RL-1C FORNECIMENTO DE EMULSÃO RM-1C FORNECIMENTO DE EMULSÃO RR-1C FORNECIMENTO DE CAP FORNECIMENTO DE CAP-20 MEDIÇÃO : Será feita em tonelada conforme o projeto ou ajustada durante a execução e comunicada às Diretorias Técnicas TRANSPORTE COMERCIAL DE MATERIAL BETUMINOSO MEDIÇÃO: Será feita em tonelada conforme o projeto ou ajustada durante a execução e comunicada às Diretorias Técnicas NOTAS: 1. O armazenamento e perdas dos materiais betuminosos dos tanques de estocagem não são objeto de medição. 2. O fornecimento dos materiais betuminosos, filler e aditivos será indenizado pela Nota Fiscal quando adquirida pelo contratado.

11 GRUPO DE SERVIÇO 6 DRENAGEM

12 GRUPO DE SERVIÇO: 6 - D R E N A G E M DRENO PROFUNDO, CORTE EM SOLO TUBO POROSO D=0,20M DRENO PROFUNDO, CORTE EM ROCHA TUBO POROSO D=0,20M MEDIÇÃO: Será feita pelo comprimento em metro executado de conformidade com o projeto ou ajustado durante a execução e comunicada às Diretorias Técnicas, estando incluídas nos preços unitários suas respectivas escavações, materiais, transportes e etc DRENO PROFUNDO BOCA DE CONCRETO MEDIÇÃO: Será feita por unidade executada de conformidade com o projeto COLCHÃO DRENANTE COM AREIA COLCHÃO DRENANTE COM BRITA MEDIÇÃO: Será feita através do volume geométrico em metro cúbico determinado pela área e espessura de conformidade com o projeto ou ajustado durante a execução e comunicado às Diretorias Técnicas CALHA TRAPEZOIDAL (90X30)-VC = 0,64M 3 /M CALHA TRAPEZOIDAL (140X35)-VC = 0,109M 3 /M CALHA TRIANGULAR (100X30)-VC = 0,075M 3 /M CALHA TRIANGULAR (70X20)-VC = 0,053M 3 /M MEDIÇÃO: Será feita pelo comprimento em metro, obedecida a seção do projeto ou ajustada durante a execução e comunicado às Diretorias Técnicas MEIO FIO COM SARJETA VC=0,040M 3 /M COM MÁQUINA MEIO FIO SEM SARJETA VC=0,024M 3 /M COM MÁQUINA MEDIÇÃO: Será feita pelo comprimento em metro, obedecida a seção do projeto ou ajustada durante a execução e comunicado às Diretorias Técnicas.

13 41255 SAÍDA E DESCIDA D ÁGUA LISA VC=0,164M 3 /M SAÍDA E DESCIDA D ÁGUA EM DEGRAUS VC=0,198M 3 /M MEDIÇÃO: Será feita pelo comprimento em metro, obedecida a seção do projeto ou ajustada durante a execução e comunicado às Diretorias Técnicas CAIXA COLETORA EM CONCRETO TUBO D=0,60M EXCETO ESCAVAÇÃO CAIXA COLETORA EM CONCRETO TUBO D=0,80M EXCETO ESCAVAÇÃO CAIXA COLETORA EM CONCRETO TUBO D=1,00M EXCETO ESCAVAÇÃO MEDIÇÃO: Será feita por unidade executada de conformidade com o projeto ou ajustada durante a execução e comunicado às Diretorias Técnicas. NOTA : 1. Os preços unitários dos serviços de drenagem incluem todas as etapas de execução, bem como mão-de-obra c/ encargos sociais, equipamentos, ferramentas, fornecimento de todos os materiais utilizados, limpeza, acabamento, pintura e eventuais. Não serão objeto de medições, as escavações para os dispositivos de drenagem superficial DRENO CEGO MEDIÇÃO: Será feita pelo comprimento em metro, executado de conformidade com o projeto ou ajustada durante a execução e comunicado às Diretorias Técnicas VALETA MECÂNICA DE PROTEÇÃO PARA CORTE E ATERRO ESCAVAÇÃO MANUAL (OAC) CORTA RIO MEDIÇÃO: Será feita através do volume determinado pela seção e comprimentos escavados em metro cúbico, de conformidade com o projeto ou ajustada durante a execução e comunicado às Diretorias Técnicas.

14 GRUPO DE SERVIÇO 7 OBRAS COMPLEMENTARES

15 GRUPO DE SERVIÇOS: 7 - O B R A S C O M P L E M E N T A R E S CERCA DE VEDAÇÃO DE FAIXA DE DOMÍNIO EM MADEIRA MEDIÇÃO: Será feita pelo comprimento em metro de cerca executada REMOÇÃO E RECOLOCAÇÃO DE CERCAS. MEDIÇÃO: Será feita pelo comprimento em metro de cerca removida e recolocada DEFENSA METÁLICA MEDIÇÃO: Será feita pelo comprimento em metro de defensas colocadas SINALIZAÇÃO HORIZONTAL SINALIZAÇÃO HORIZONTAL COM TERMOPLÁSTICO POR ASPERSÃO SINALIZAÇÃO HORIZONTAL COM TERMOPLÁSTICO EXTRUDADO. MEDIÇÃO: Será feita através da área executada metro quadrado de pintura de acordo com o projeto e especificação ou ajustado durante a execução e comunicado às Diretorias Técnicas TACHA REFLETIVA MONO DIRECIONAL TACHA REFLETIVA BI DIRECIONAL TACHÃO REFLETIVO MONO DIRECIONAL TACHÃO REFLETIVO BI DIRECIONAL MEDIÇÃO: Será feita por unidade colocada de conformidade com o projeto ou ajustado durante a execução e comunicado às Diretorias Técnicas SINALIZAÇÃO VERTICAL SINALIZAÇÃO VERTICAL TOTALMENTE REFLETIDA. MEDIÇÃO: Será feita através da área executada em metro quadrado de conformidade com o projeto ou ajustado a execução e comunicado às Diretorias Técnicas BALIZADORES EM MADEIRA DE LEI MEDIÇÃO: Será feita por unidade executada de conformidade com o projeto ou ajustado a execução e comunicado às Diretorias Técnicas REVESTIMENTO VEGETAL EM PLACA (GRAMA) REVESTIMENTO VEGETAL EM MUDAS REVESTIMENTO VEGETAL POR SEMEADURA CONFORMAÇÃO DE TALUDE FLORESTAMENTO

16 MEDIÇÃO: Será feita através da área executada em metro quadrado de conformidade com o projeto ou ajustado a execução e comunicado às Diretorias Técnicas.

17 GRUPO DE SERVIÇO 8-9 HORAS E MOBILIZAÇÃO DE EQUIPAMENTO

18 GRUPO DE SERVIÇO: 8 - HORAS DE EQUIPAMENTO TRATOR DE ESTEIRA COM 300HP TRATOR DE ESTEIRA COM 140HP CARREGADOR FRONTAL CAÇAMBA 2,70M 3 170HP CARREGADOR FRONTAL CAÇAMBA 1,50M 3 100HP MOTONIVELADORA 150HP MOTONIVELADORA 114HP RETROESCAVADEIRA 76HP ESCAVADEIRA HIDRÁULICA 105HP MEDIÇÃO: Será feita conforme as horas produtivas trabalhadas, baseadas no horímetro do equipamento, observando a leitura do início e final dos serviços, devendo sempre ter o aprovo da fiscalização. GRUPO DE SERVIÇO: 9 - MOBILIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS MOBILIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS MEDIÇÃO: Medido como uma verba correspondente a 4% do valor dos serviços de terraplenagem e pavimentação.

19 GRUPO DE SERVIÇO 10 OBRAS DE ARTE CORRENTES

20 GRUPO DE SERVIÇO: 10 - O B R A S DE A R T E C O R R E N T E S REMOÇÃO DE BUEIROS TUBULARES MEDIÇÃO: Será feita pelo comprimento em metro de bueiro removido CORPO DE BSTC D= 0,60M CORPO DE BSTC D= 0,80M CORPO DE BSTC D= 1,00M CORPO DE BSTC D= 1,20M CORPO DE BSTC D= 1,50M CORPO DE BDTC D= 1,00M CORPO DE BDTC D= 0,80M CORPO DE BTTC D= 1,00M MEDIÇÃO: Será feita pelo comprimento do corpo em metro, medido pelo número de tubos existente em uma das linhas, executado de conformidade com o projeto ou ajustado durante a execução e comunicado às Diretorias Técnicas BOCA DE BSTC D=0,60M BOCA DE BSTC D=0,80M BOCA DE BSTC D=1,00M BOCA DE BSTC D=1,20M BOCA DE BSTC D=1,50M BOCA DE BDTC D=0,80M BOCA DE BDTC D=1,00M BOCA DE BTTC D=1,00M MEDIÇÃO: Será feita por unidade executada de conformidade com o projeto. NOTAS : 1. Os preços unitários dos serviços de obras de arte correntes incluem todas as etapas de execução, bem como mão-de-obra com encargos sociais, equipamentos, ferramentas, fornecimento de todos os materiais utilizados, limpeza, acabamento e eventuais. 2. A escavação para fundação dos bueiros será medida através do volume determinado pela seção e comprimentos escavados em metros cúbicos.

21 GRUPO DE SERVIÇO 29 SERVIÇOS DIVERSOS

22 GRUPO DE SERVIÇO: 29 SERVIÇOS DIVERSOS GABIÕES (1,00M) GABIÕES (0,50M) COLCHÕES RENO (0,30M) RIP RAP MEDIÇÃO: Será feita pelo volume executado em metro cúbico, determinado pelas dimensões verificadas in loco. NOTAS : Os preços unitários dos serviços de obras complementares incluem todas as etapas de execução, bem como mão-de-obra com encargos sociais, equipamentos, ferramentas, fornecimento de todos os materiais utilizados, limpeza, acabamento e eventuais. Excluem-se dos preços unitários somente os transportes DEMOLIÇÃO DE CONCRETO SIMPLES DEMOLIÇÃO DE CONCRETO ARMADO MEDIÇÃO: Será feita pelo volume executado em metro cúbico, determinado pelas dimensões verificadas in loco CONCRETO FCK=11MPA CONCRETO FCK=15MPA CONCRETO CICLÓPICO FCK=11MPA ENROCAMENTO DE PEDRA ARRUMADA ENROCAMENTO DE PEDRA JOGADA ENROCAMENTO DE PEDRA ARGAMASSADA MEDIÇÃO: Será feita pelo volume executado em metro cúbico. NOTAS : Os preços unitários dos serviços de obras complementares incluem todas as etapas de execução, bem como mão-de-obra com encargos sociais, equipamentos, ferramentas, fornecimento de todos os materiais utilizados, limpeza, acabamento e eventuais. Excluem-se dos preços unitários somente os transportes PATROLAMENO MEDIÇÃO: Feita por ARE medida conforme a área patrolada.

23 GRUPO DE SERVIÇO 32 PAVIMENTAÇÃO URBANA

24 GRUPO DE SERVIÇO: 32 - PAVIMENTAÇÃO URBANA OS ITENS A SÃO MEDIDOS DE MODO IDÊNTICO AOS CONSTANTES NO GRUPO DE SERVIÇO BLOKRET 8 CM CONCRETO FCK=22MP PARALELEPÍPEDO MEDIÇÃO: Feita em metro quadrado conforme área pavimentada. OS ITENS A SÃO MEDIDOS DE MODO IDÊNTICO AOS CONSTANTES NO GRUPO DE SERVIÇO 3.

25 GRUPO DE SERVIÇO 49 CONSERVAÇÃO ROTINEIRA

26 GRUPO DE SERVIÇO: 49 CONSERVAÇÃO ROTINEIRA TAPA BURACO MEDIÇÃO: Será feita em metro cúbico, determinado pelo material aplicado. NOTA : Os preços unitários dos serviços de obras complementares incluem todas as etapas de execução, bem como mão-de-obra com encargos sociais, equipamentos, ferramentas,, limpeza, acabamento e eventuais. Excluem-se dos preços unitários os transportes e todos os custos com a produção da massa asfáltica REMENDO PROFUNDO COM PMF MEDIÇÃO: Será feita por metro cúbico executado NOTA: Estão incluídos nos preços todas as etapas de execução, mão de obra, equipamentos, ferramentas e produção do PMF, não sendo considerado o transporte e fornecimento de material betuminoso ROÇADA MANUAL ROÇADA MECÂNICA Medição: Será feita em hectare conforme a área executada. O custo da remoção do entulho não será objeto de medição, porém deverá ser removido para local apropriado fora da faixa de domínio CAPINA MANUAL Medição: Será feita em metro quadrado conforme área executada. O custo da remoção do entulho não será objeto de medição, porém deverá ser removido para local apropriado fora da faixa de domínio LIMPEZA DE MEIO FIO E DESCIDA D ÁGUA LIMPEZA DE SARJETA LIMPEZA DE VALETAS DE CORTE LIMPEZA DE PONTES MEDIÇÃO: Será feita em metro de acordo com o serviço realizado. O custo da remoção do entulho não será objeto de medição, porém deverá ser removido para local apropriado fora da faixa de domínio.

27 42445 DESOBSTRUÇÃO DE BUEIROS REMOÇÃO DE BARREIRA MANUAL REMOÇÃO DE BARREIRA - MECÂNICA RECOMPOSIÇÃO MANUAL DE ATERRO RECOMPOSIÇÃO MECÂNICA DE ATERRO MEDIÇÃO: Feita em metro cúbico de acordo com o serviço realizado. O custo da remoção do entulho não será objeto de medição, porém deverá ser removido para local apropriado fora da faixa de domínio RECOMPOSIÇÃO DE GUARDA CORPO MEDIÇÃO : Feita em metro realizado. Exclui-se dos preços unitários somente o transporte RECOMPOSIÇÃO DE DRENAGEM SUPERFICIAL MEDIÇÃO: Será feita em metro cúbico realizado. Exclui-se dos preços unitários somente o transporte CAIAÇÃO MEDIÇÃO: Será feita em metro quadrado de área executada SELAGEM DE TRINCA MEDIÇÃO: Será feita pelo volume em litro de ligante betuminoso consumido. NOTA: Os preços unitários deste serviço incluem todas as etapas de execução, bem como mão-de-obra com encargos sociais, equipamentos, ferramentas, limpeza, acabamento e eventuais. Excluem-se dos preços unitários somente os transportes e fornecimento do material betuminoso USINAGEM DE PMF USINAGEM DE CBUQ MEDIÇÃO: Será feita em metro cúbico de material produzido. NOTA: Os preços unitários deste serviço incluem todas as etapas de execução, bem como mão-de-obra com encargos sociais, equipamentos, ferramentas,, limpeza, acabamento e eventuais. Excluem-se dos preços unitários somente os transportes e fornecimento do material betuminoso.

28 GRUPO DE SERVIÇO 4 CONSULTORIA

29 GRUPO DE SERVIÇO: 4 CONSULTORIA PROJETO ESTRUTURAL DE PCA MEDIÇÃO: Será feita em metro determinado pelo comprimento da obra PROJETO ESTRUTURAL DE BSCC PROJETO ESTRUTURAL DE BDCC PROJETO ESTRUTURAL DE BTCC MEDIÇÃO: Será feita por unidade de bueiro projetado SERVIÇOS DE ESCRITÓRIO PFE SERVIÇOS TOPOGRÁFICOS PFE SERVIÇOS GEOTÉCNICOS PFE SERVIÇOS GRÁFICOS PFE DESPESAS COM FISCALIZAÇÃO PFE PROJETO FINAL DE ENGENHARIA SERVIÇOS DE ESCRITÓRIO PRR SERVIÇOS TOPOGRÁFICOS PRR SERVIÇOS GEOTÉCNICOS PRR DEFLECTOMETRIA PRR SERVIÇOS GRÁFICOS PRR DESPESAS COM FISCALIZAÇÃO PRR PROJETO DE RESTAURAÇÃO DE RODOVIAS PROJETO GEOMÉTRICO E NOTAS DE SERVIÇO EXPLORAÇÃO LOCADA COMPLETA LEVANTAMENTO DE OBRAS DE ARTE ESPECIAIS PROJETO BÁSICO E NOTAS DE SERVIÇO PROJETO FINAL DE ENGENHARIA DUPLICAÇÃO PROJETO FINAL DE ENGENHARIA PISTA DUPLA MEDIÇÃO: Será feita em quilômetro de rodovia projetada.

30 GRUPO DE SERVIÇO 14 GALERIA DE ÁGUAS PLUVIAIS

31 GRUPO DE SERVIÇO: 14 GALERIA DE ÁGUAS PLUVIAIS ESCAVAÇÃO MANUAL DE VALAS ATÉ 2,00M ESCAVAÇÃO MANUAL DE VALAS DE 2,00M A 4,00M ESCAVAÇÃO MECÂNICA EM TERRA ESCAVAÇÃO MECÂNICA EM CASCALHO ESCAVAÇÃO MECÂNICA EM ROCHA DECOMPOSTA OU EM MATACÃO ESCAVAÇÃO MECÂNICA EM SOLO MOLE REATERRO APILOADO DE VALAS REATERRO DE VALAS COM COMPACTAÇÃO VIBRATÓRIA. MEDIÇÃO: Será feita através do volume determinado pela seção e comprimentos escavados em metro cúbico, de conformidade com o projeto ou ajustada durante a execução e comunicado às Diretorias Técnicas FORNECIMENTO E ASSENTAMENTO DE TUBOS DE D=0,40M FORNECIMENTO E ASSENTAMENTO DE TUBOS DE D=0,60M FORNECIMENTO E ASSENTAMENTO DE TUBOS DE D=0,80M FORNECIMENTO E ASSENTAMENTO DE TUBOS DE D=1,00M FORNECIMENTO E ASSENTAMENTO DE TUBOS DE D=1,20M FORNECIMENTO E ASSENTAMENTO DE TUBOS DE D=1,50M MEDIÇÃO: Será feita pelo comprimento do corpo em metro, executado de conformidade com o projeto ou ajustado durante a execução e comunicado às Diretorias Técnicas POÇO DE VISITA PARA REDE D=0,40M MEDIÇÃO: Será feita por unidade executada ACRÉSCIMO NA ALTURA DO PV PARA REDE D=0,40M MEDIÇÃO: Será feita em metro executado POÇO DE VISITA PARA REDE D=0,60 PARTE FIXA COM 1,00M DE ALTURA. MEDIÇÃO: Será feita por unidade executada ACRÉSCIMO NA ALTURA DO PV PARA REDE D=0,60M MEDIÇÃO: Será feita em metro executado POÇO DE VISITA PARA REDE D=0,80 PARTE FIXA COM 1,00M DE ALTURA. MEDIÇÃO: Será feita por unidade executada ACRÉSCIMO NA ALTURA DO PV PARA REDE D=0,80M

32 MEDIÇÃO: Será feita em metro executado POÇO DE VISITA PARA REDE D=1,00 PARTE FIXA COM 1,00M DE ALTURA. MEDIÇÃO: Será feita por unidade executada ACRÉSCIMO NA ALTURA DO PV PARA REDE D=1,00M MEDIÇÃO: Será feita em metro executado POÇO DE VISITA PARA REDE D=1,20 PARTE FIXA COM 1,00M DE ALTURA. MEDIÇÃO: Será feita por unidade executada ACRÉSCIMO NA ALTURA DO PV PARA REDE D=1,20M MEDIÇÃO: Será feita em metro executado POÇO DE VISITA PARA REDE D=1,50 PARTE FIXA COM 1,00M DE ALTURA. MEDIÇÃO: Será feita por unidade executada ACRÉSCIMO NA ALTURA DO PV PARA REDE D=1,50M MEDIÇÃO: Será feita em metro executado CHAMINÉ PARA POÇO DE VISITA, INCLUSIVE TAMPÃO E ANEL. MEDIÇÃO: Será feita em metro executado BOCA DE LOBO, ALTURA MÉDIA DE 1,30M MEDIÇÃO: Será feita por unidade executada DRENO DE TUBO DE CONCRETO D=0,20M (0,5MX0,5M)(GAP) FORNECIMENTO TRANSPORTE, ASSENTAMENTO E REJUNTAMENTO MEIO FIO PRÉ MOLDADO MEIO FIO SEM SARJETA VC=0,24M 3 /M COM MÁQUINA(GAP) MEIO FIO COM SARJETA VC=0,40M 3 /M COM MÁQUINA(GAP) SARJETA MOLDADA NO LOCAL ASSENTAMENTO DE MEIO FIO PRÉ MOLDADO (INCLUSIVE ESCAVAÇÃO) CONFECÇÃO DE SARJETA MEDIÇÃO: Será feita pelo comprimento em metro executado de conformidade com o projeto ou ajustado durante a execução e comunicada às Diretorias Técnicas, estando incluídas nos preços unitários suas respectivas escavações, materiais, transportes e etc BIDIM

33 MEDIÇÃO: Será feita em metro quadrado executado LASTRO DE BRITA (GAP) LASTRO DE PEDRA MARROADA (GAP) MEDIÇÃO: Será feita pelo volume executado em metros cúbicos. NOTAS : Os preços unitários dos serviços de obras complementares incluem todas as etapas de execução, bem como mão-de-obra com encargos sociais, equipamentos, ferramentas, fornecimento de todos os materiais utilizados, limpeza, acabamento, transportes e manuais ESCORAMENTO CONTÍNUO EM VALA (ESP. 2,00M) MEDIÇÃO: Será feita em metro quadrado de serviço executado ESCORAMENTO DESCONTÍNUO EM VALAS (ESP. 1,80M) MEDIÇÃO: Será feita em metro realizado ESCAVAÇÃO MATERIAL TERCEIRA CATEGORIA EM VALAS (GAP) CARGA DE MATERIAL DE GALERIAS MEDIÇÃO: Será feita através do volume determinado pela seção e comprimentos escavados em metro cúbico, de conformidade com o projeto ou ajustada durante a execução e comunicado às Diretorias Técnicas.

34 GRUPOS DE SERVIÇO OBRAS DE ARTE ESPECIAIS

35 GRUPO DE SERVIÇO: 45 SERVIÇOS PRELIMINARES OAE AÇO CA 50/60 (DEPOSITADO) MEDIÇÃO: Será feita em kg, conforme os quantitativos apresentados nos quadros resumos do projeto com apresentação do Termo de Fiel Depositário INSTALAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRAS (OAE/GAP) MEDIÇÃO: Medido como uma verba correspondente a 2% do valor contratual. GRUPO DE SERVIÇO: 51 ESCAVAÇÃO MANUAL EM MATERIAL DE 1ª CATEGORIA MANUAL EM MATERIAL DE 2ª CATEGORIA MANUAL EM MATERIAL DE 3ª CATEGORIA MECANIZADA MEDIÇÃO: Será feita através do volume determinado pela seção e comprimentos escavados em metro cúbico, de conformidade com o projeto ou ajustada durante a execução e comunicado às Diretorias Técnicas GRUPO DE SERVIÇO: 52 INFRA ESTRUTURA ESTACA DE MADEIRA MEDIÇÃO: Será medida em metro de estaca efetivamente cravada LASTRO DE PEDRA MEDIÇÃO: Será medida em metro cubico, determinado através da projeção da área do bueiro, acrescida de 0,30m ou 0,50m (verificar projeto) multiplicada pela espessura determinada em projeto ou ajustada durante a execução e comunicado às Diretorias Técnicas FORMA CHAPA COMPENSADA RESINADA DE 12MM FORMA CHAPA COMPENSADA PLASTIFICADA DE 17MM MEDIÇÃO: Será feita em metro quadrado de serviço realizado conforme dimensões do projeto ARMAÇÃO CA 50/60 (CORTE, DOBRA E COLOCAÇÃO) MEDIÇÃO: Será feita em kg de acordo com a ferragem utilizada e determinada em projeto.

36 45050 CONCRETO FCK=15MPA CONCRETO FCK=18MPA MEDIÇÃO: Será feita em metro cúbico conforme dimensões constantes em projeto ENSECADEIRA MEDIÇÃO: Será feita em metro quadrado de superfície de ensecadeira com altura determinada pela diferença entre cota de implantação e a cota necessária a confecção ENCHIMENTO COM ARGILA MEDIÇÃO: Será feita em metro cúbico de material do enchimento. GRUPO DE SERVIÇO: 53 TUBULÃO A CÉU ABERTO (CRAVAÇÃO) EM MATERIAL DE 1ª CATEGORIA EM MATERIAL DE 2ª CATEGORIA EM MATERIAL DE 3ª CATEGORIA ALARGAMENTO DE BASE EM MATERIAL DE 1ª CATEGORIA ALARGAMENTO DE BASE EM MATERIAL DE 2ª CATEGORIA ALARGAMENTO DE BASE EM MATERIAL DE 3ª CATEGORIA MEDIÇÃO: Será feita em metro cúbico, determinado pelas dimensões de projeto e alturas efetivamente cravadas. NOTA: O poço primário será medido conforme o Grupo de Serviço: 51 GRUPO DE SERVIÇO: 54 TUBULÃO A AR COMPRIMIDO (CRAVAÇÃO) EM MATERIAL DE 1ª CATEGORIA EM MATERIAL DE 2ª CATEGORIA EM MATERIAL DE 3ª CATEGORIA ALARGAMENTO DE BASE EM MATERIAL DE 1ª CATEGORIA ALARGAMENTO DE BASE EM MATERIAL DE 2ª CATEGORIA ALARGAMENTO DE BASE EM MATERIAL DE 3ª CATEGORIA MEDIÇÃO: Será feita em metro cúbico, determinado pelas dimensões de projeto e alturas efetivamente cravadas.

37 GRUPO DE SERVIÇO: 55 MESO ESTRUTURA FORMA CHAPA COMPENSADA RESINADA DE 12MM FORMA CHAPA COMPENSADA PLASTIFICADA DE 17MM MEDIÇÃO: Será feita em metro quadrado de serviço realizado conforme dimensões do projeto ARMAÇÃO CA 50/60 (CORTE, DOBRA E COLOCAÇÃO) MEDIÇÃO: Será feita em kg de acordo com a ferragem utilizada e determinada em projeto CONCRETO FCK=18MPA CONCRETO FCK=20MPA CONCRETO FCK=25MPA MEDIÇÃO: Será feita em metro cúbico conforme dimensões constantes em projeto. GRUPO DE SERVIÇO: 56 ESCORAMENTO ESCORAMENTO PARA PONTE MEDIÇÃO: Será feita em metro cúbico, determinada pelo volume compreendido entre a superfície inferior do estrado (laje ou viga) da obra, sua projeção horizontal sobre o terreno e as superfícies determinadas pelas projetantes. NOTA: Deste volume será descontado o volume dos elementos estruturais de concreto, inseridos no mesmo ESCORAMENTO PARA BUEIRO MEDIÇÃO: Será feita em metro cúbico, considerando a seção de vazão e comprimento do corpo mais volume externo determinado pelo comprimento total do bueiro (corpo mais bocas), altura do bueiro com 1,0m de base ou ajustada durante a execução e comunicado às Diretorias Técnicas. GRUPO DE SERVIÇO: 57 SUPER ESTRUTURA FORMA CHAPA COMPENSADA RESINADA DE 12MM FORMA CHAPA COMPENSADA PLASTIFICADA DE 17MM MEDIÇÃO: Será feita em metro quadrado de serviço realizado conforme dimensões do projeto ARMAÇÃO CA 50/60 (CORTE, DOBRA E COLOCAÇÃO)

38 MEDIÇÃO: Será feita em kg de acordo com a ferragem utilizada e determinada em projeto CONCRETO FCK=18MPA CONCRETO FCK=20MPA CONCRETO FCK=25MPA MEDIÇÃO: Será feita em metro cúbico conforme dimensões constantes em projeto. GRUPO DE SERVIÇO: 59 SONDAGEM EM MATERIAL 1ª CATEGORIA - SOLO EM MATERIAL 2ª CATEGORIA - PEDREGULHO EM MATERIAL 3ª CATEGORIA ROCHA POUCO ABRASIVA EM MATERIAL 3ª CATEGORIA ROCHA MEDIANAMENTE ABRASIVA EM MATERIAL 3ª CATEGORIA ROCHA MUITO ABRASIVA MEDIÇÃO: Será feita em metro considerando a quantidade linear verificada pela fiscalização e laudo da empresa TRANSPORTE DE EQUIPAMENTO MEDIÇÃO: Será feita de acordo com o produto de tonelada (peso dos equipamentos) pela distância percorrida em quilômetro INSTALAÇÃO DE SONDA SÔBRE ÁGUA MEDIÇÃO: Será feita através de verba. GRUPO DE SERVIÇO: 61 SERVIÇOS COMPLEMENTARES OAE PAVIMENTAÇÃO (SOBRE LAJE) FCK=20MPA MEDIÇÃO: Será feita em metro cúbico conforme dimensões constantes em projeto PINTURA A CAL MEDIÇÃO: Será feita em metro quadrado de área executada SINALIZAÇÃO PINTURA FLUORESCENTE MEDIÇÃO: Será feita em metro quadrado de área executada DRENOS 100MM MEDIÇÃO: Será feita por unidade aplicada.

39 45235 NEOPRENE MEDIÇÃO: Será feita em quilo de material usado DESFORMA MEDIÇÃO: Será feita em metro quadrado de formas utilizadas na meso e super estrutura LIMPEZA GERAL MEDIÇÃO: Será feita em metro quadrado considerando-se a área de projeção da obra com acréscimo de 10,00m para cada lado. OUTROS SERVIÇOS GUARDA CORPO PRÉ MOLDADO MEDIÇÃO: Será feita em metro de peça aplicada. GUARDA CORPO MOLDADO IN LOCO MEDIÇÃO: Será feita de acordo com os itens constantes do Grupo de Serviço 57 TRANSPORTES MEDIÇÃO: Será feita de acordo com o produto de tonelada (peso dos equipamentos ou materiais) pela distância percorrida em quilômetro. CONSIDERAÇÃO FINAL Caso a fiscalização constate a necessidade da execução de algum serviço que não conste nos PROCEDIMENTOS DE MEDIÇÃO, a Empresa Contratada deverá apresentar uma composição dos custos, incluindo o método de medição, para aprovação por parte da AGETOP.

VALOR (R$) - c/ BDI 12.675.927,42 74,64% 15.818.304,02 74,67% 4.307.581,46 25,36% 5.366.018,71 25,33% 16.983.508,88 21.184.322,73

VALOR (R$) - c/ BDI 12.675.927,42 74,64% 15.818.304,02 74,67% 4.307.581,46 25,36% 5.366.018,71 25,33% 16.983.508,88 21.184.322,73 LOCAL OBRA : RIO VERDE : CANALIZAÇÃO E PISTAS MARGINAIS - CÓRREGO SAPO R E S U M O D O O R Ç A M E N T O SERVIÇO VALOR (R$) - s/ % VALOR (R$) - c/ % 1.0 - CANAL 1.1 - TERRAPLENAGEM... 5.269.441,44 31,03%

Leia mais

Informador das construções

Informador das construções 02 01 TERRAPLENAGEM Informador das Contruções 02 01 01 DESMATAMENTO, DESTOC. E LIMP DE ÁRVORES, ARB. E VEGET. RASTEIRA (Execução na espessura de até 30 cm, incluindo remanejamento de material p/ fora da

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMAÇARI

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMAÇARI 1/7 MANUTENÇÃO DE REDE DE DRENAGEM 1. INFRA-ESTRUTURA 1.1 ESCAVAÇÃO MANUAL EM ÁREA URBANA 1.1.1 Escavação manual de vala ou cava em material de 1ª categoria, profundidade até 1,50m m 3 3.920,00 1.1.2 3,00m

Leia mais

Glossário das Colunas do Boletim Eletrônico de Medição

Glossário das Colunas do Boletim Eletrônico de Medição Glossário das Colunas do Boletim Eletrônico de Coluna 1 Serviço Coluna 2 Descrição Coluna 3 Coluna 4 Coluna 5 Coluna 6 Coluna 7 Coluna 8 Coluna 9 Coluna 10 Unidade de Projeto Físico desta de Acumulada

Leia mais

TABELA REFERENCIAL. Março 2014 ASSESSORIA DE CUSTOS. Email: custos@der.mg.gov..br Tel.: 3235-1812, 3235-1048 FAX : 3235-1004

TABELA REFERENCIAL. Março 2014 ASSESSORIA DE CUSTOS. Email: custos@der.mg.gov..br Tel.: 3235-1812, 3235-1048 FAX : 3235-1004 TABELA REFERENCIAL B Março 2014 VIGÊNCIA : 31 DE MARÇO 2014 Email: custos@der.mg.gov..br Tel.: 3235-1812, 3235-1048 FAX : 3235-1004 DO ESTADO DE MINAS GERAIS VIGÊNCIA A PARTIR DE 31/03/2014 OBS.: 1 Os

Leia mais

TABELA REFERENCIAL JANEIRO 2014 ASSESSORIA DE CUSTOS. Email: custos@der.mg.gov..br Tel.: 3235-1812, 3235-1048 FAX : 3235-1004

TABELA REFERENCIAL JANEIRO 2014 ASSESSORIA DE CUSTOS. Email: custos@der.mg.gov..br Tel.: 3235-1812, 3235-1048 FAX : 3235-1004 TABELA REFERENCIAL B JANEIRO 2014 VIGÊNCIA : 31 DE JANEIRO 2014 Email: custos@der.mg.gov..br Tel.: 3235-1812, 3235-1048 FAX : 3235-1004 DO ESTADO DE MINAS GERAIS VIGÊNCIA A PARTIR DE 31/01/2014 OBS.: 1

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMAÇARISECRETARIA DA INFRAESTRUTURA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMAÇARISECRETARIA DA INFRAESTRUTURA ITEM REFER. ESPECIFICAÇÕES UN QUANT P. UNIT. MELHORAMENTO, RECONSTRUÇÃO E REFORMA DO SISTEMA VIÁRIO NO DISTRITO DE ABRANTES. 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.0.1 ORSE 0004 1.0.2 1.1.4.27 1.0.3 SINAPI 12488

Leia mais

DER-ES - Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Espírito Santo Emitido em : 19/03/2014-13:58:19 Tabela de Preços - Sintética Página: 1 de 42

DER-ES - Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Espírito Santo Emitido em : 19/03/2014-13:58:19 Tabela de Preços - Sintética Página: 1 de 42 Tabela de Preços - Sintética Página: 1 de 42 Grupo de Serviço: 1 - TERRAPLENAGEM 42045 Aquisição de solo de jazida M3 2,22 42043 Bonificação de 15% sobre aquisição de materiais % 0,00 43339 Capina manual

Leia mais

DER-ES - Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Espírito Santo Emitido em : 09/08/2011-10:03:55 Tabela de Preços - Sintética Página: 1 de 28

DER-ES - Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Espírito Santo Emitido em : 09/08/2011-10:03:55 Tabela de Preços - Sintética Página: 1 de 28 - Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Espírito Santo Emitido em : 09/08/2011-10:03:55 Tabela de Preços - Sintética Página: 1 de 28 Grupo de Serviço: 1 - TERRAPLENAGEM 42226 Adensamento de

Leia mais

DER-ES - Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Espírito Santo Emitido em : 17/08/2012-10:45:11 Tabela de Preços - Sintética Página: 1 de 38

DER-ES - Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Espírito Santo Emitido em : 17/08/2012-10:45:11 Tabela de Preços - Sintética Página: 1 de 38 - Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Espírito Santo Emitido em : 17/08/2012-10:45:11 Tabela de Preços - Sintética Página: 1 de 38 Grupo de Serviço: 1 - TERRAPLENAGEM 42226 Adensamento de

Leia mais

Departamento de Estradas e Rodagem de Minas Gerais

Departamento de Estradas e Rodagem de Minas Gerais Departamento de Estradas e Rodagem de Minas Gerais Diretoria de Infra-Estrutura Manual de Fiscalização de Obras e Vias Rurais Rodovia: Contrato: Lista de Verificação das Principais Atividades do Eng. Fiscal

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE BOMBINHAS PROJETO PAVIMENTAÇÃO COM LAJOTAS SEXTAVADAS E DRENAGEM PLUVIAL RUA CANGERANA

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE BOMBINHAS PROJETO PAVIMENTAÇÃO COM LAJOTAS SEXTAVADAS E DRENAGEM PLUVIAL RUA CANGERANA - 1 - PROJETO PAVIMENTAÇÃO COM LAJOTAS SEXTAVADAS E DRENAGEM PLUVIAL RUA CANGERANA MUNICÍPIO DE BOMBINHAS - SC PROJETO: AMFRI Associação dos Municípios da Região da Foz do Rio Itajaí Carlos Alberto Bley

Leia mais

Tabela Referencial de Preços para Obras Rodoviárias

Tabela Referencial de Preços para Obras Rodoviárias DO ESTADO DE MINAS GERAIS Tabela Referencial de Preços para Obras Rodoviárias (Preços de Custos) VIGENCIA : 31 DE JANEIRO DE 2015 Email: custos@der.mg.gov..br Tel.: 3235-1812, 3235-1048 FAX : 3235-1004

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA

MEMORIAL DESCRITIVO PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA MEMORIAL DESCRITIVO É OBRIGATÓRIO A EXECUÇÃO DOS ENSAIOS DE CONTROLE TECNOLÓGICO DAS OBRAS DE PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA, SENDO INDISPENSÁVEL À APRESENTAÇÃO DO LAUDO TÉCNICO DE CONTROLE TECNOLÓGICO E DOS RESULTADOS

Leia mais

Prefeitura Municipal de Vera Cruz MEMORIAL DESCRITIVO

Prefeitura Municipal de Vera Cruz MEMORIAL DESCRITIVO Prefeitura Municipal de Vera Cruz MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Infra-estrutura urbana Pavimentação Asfáltica, Micro-drenagem, e Rede água potável. Município: Vera Cruz/RS Local da obra: Rua Cipriano O presente

Leia mais

PLANILHA DE ORÇAMENTO PARA OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA

PLANILHA DE ORÇAMENTO PARA OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA MUNICÍPIO: INDAIAL PLANILHA DE ORÇAMENTO PARA OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA PROJETO: PAVIMENTAÇÃO INTERTRAVADA COM BLOCO DE CONCRETO LOCALIZAÇÃO: TRECHO: RUA MINAS GERAIS (EST. 0+00 PP) AO PARQUE MUNICIPAL

Leia mais

SICRO2. DNIT - Sistema de Custos Rodoviários. Atividades Auxiliares Resumo dos Custos Unitários de Referência: Março de 2010. Pernambuco RCTR0330

SICRO2. DNIT - Sistema de Custos Rodoviários. Atividades Auxiliares Resumo dos Custos Unitários de Referência: Março de 2010. Pernambuco RCTR0330 Atividades Auxiliares 1 A 00 001 05 - Transp. local c/ basc. 10m3 rodov. não pav (const) tkm 0,57 0,00 0,57 1 A 00 001 06 - Transp. local c/ basc. 10m3 rodov. não pav (consv) tkm 0,70 0,00 0,70 1 A 00

Leia mais

ANEXO I - MEMORIAL DESCRITIVO

ANEXO I - MEMORIAL DESCRITIVO ANEXO I - MEMORIAL DESCRITIVO RAMPA NAÚTICA DE ARAGARÇAS-GO O presente memorial descritivo tem por objetivo fixar normas específicas para CONSTRUÇÃO DE UMA RAMPA NAÚTICA - RIO ARAGUAIA, em área de 3.851,89

Leia mais

DIRETRIZES EXECUTIVAS DE SERVIÇOS PARA

DIRETRIZES EXECUTIVAS DE SERVIÇOS PARA DIRETRIZES EXECUTIVAS DE SERVIÇOS PARA ES-C01 ESTRUTURAS DE ARRIMO 1 DOCUMENTO DE CIRCULAÇÃO EXTERNA ÍNDICE PÁG. 1. OBJETO E OBJETIVO...3 2. S...3 3. CONSIDERAÇÕES INICIAIS...3 4. MUROS DE CONCRETO ARMADO...4

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. * escavação dos materiais constituintes do terreno natural até o greide de terraplenagem indicado no projeto;

MEMORIAL DESCRITIVO. * escavação dos materiais constituintes do terreno natural até o greide de terraplenagem indicado no projeto; MEMORIAL DESCRITIVO Município: Piratini/RS Local da obra: Rua 24 de Maio, Rua Princesa Isabel e Rua Rui Ramos. Área total: 12.057,36 m² 1) Introdução: O presente Memorial Descritivo tem por finalidade

Leia mais

Prefeitura Municipal de Vera Cruz MEMORIAL DESCRITIVO

Prefeitura Municipal de Vera Cruz MEMORIAL DESCRITIVO Prefeitura Municipal de Vera Cruz MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Infra-estrutura urbana Pavimentação Asfáltica, Micro-drenagem e Sinalização Horizontal/Vertical Município: Vera Cruz/RS Local da obra: Rua São

Leia mais

Custo Horário dos Equipamentos --------> 427,86 B Mão de Obra Quantidade T501 Encarregado de turma 0,50 23,3400. 11,67 T701 Servente 2,00 9,9300

Custo Horário dos Equipamentos --------> 427,86 B Mão de Obra Quantidade T501 Encarregado de turma 0,50 23,3400. 11,67 T701 Servente 2,00 9,9300 DERTERRA001 Desm. dest. limpeza áreas c/arv. diam. até 0,15 m Prod. Equipe: 1.444,00 m² E003 Trator de Esteira com Lâmina (259KW) 1,00 1,00 427,86 20,28 427,86 dos Equipamentos --------> 427,86 T501 Encarregado

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ANEXO I REFERENTE AO EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS Nº 004/2013 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Página 1 de 10 Serviços de Terraplanagem na Subestação de Interligação à Rede Básica Construção de novo Bay de Saída

Leia mais

SECRETARIA DE OBRAS PROJETO BÁSICO DE ENGENHARIA

SECRETARIA DE OBRAS PROJETO BÁSICO DE ENGENHARIA PREFEITURA MUNICIPAL DE GOIATUBA / GO SECRETARIA DE OBRAS PROJETO BÁSICO DE ENGENHARIA SOLUÇÃO 1 - APLICAÇÃO DE MICRO REVESTIMENTO E EXECUÇÃO DE TAPA BURACO GOIATUBA/GO JULHO/2013 1. INTRODUÇÃO A Prefeitura

Leia mais

COMPANHIA METROPOLITANA DE TRANSPORTES COLETIVOS - CMTC

COMPANHIA METROPOLITANA DE TRANSPORTES COLETIVOS - CMTC MT Companhia Metropolitana detransportes Coletivos COMPANHIA METROPOLITANA DE TRANSPORTES COLETIVOS - CMTC Projeto Executivo de Implantação do Corredor Norte Sul com a Solução do Tipo Bus Rapid Transit

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO OBRA:

MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: SERVIÇOS INICIAIS, CAPEAMENTO ASFÁLTICO, QUEBRA-MOLA, SINALIZAÇÃO E SERVIÇOS FINAIS E COMPLEMENTARES MUNICÍPIO: ALMIRANTE TAMANDARÉ DO SUL - RS LOCAL: RUA LUIZ GRAEF ÁREA: 427,20

Leia mais

PAVIMENTAÇÃO ESPECIFICAÇÕES OBJETIVO... 2 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 2 CONSIDERAÇÕES ESPECÍFICAS... 2 RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PADRONIZADOS...

PAVIMENTAÇÃO ESPECIFICAÇÕES OBJETIVO... 2 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 2 CONSIDERAÇÕES ESPECÍFICAS... 2 RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PADRONIZADOS... 1/25 SUMÁRIO OBJETIVO... 2 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 2 CONSIDERAÇÕES ESPECÍFICAS... 2 11 RETIRADA DE PAVIMENTOS, GUIAS E SARJETAS... 2 12 EXECUÇÃO DE PAVIMENTOS, GUIAS E SARJETAS... 3 13 RECOMPOSIÇÃO DE

Leia mais

Página 1 / 10PC 18 25_Planilha_Lagoa do Natal Shopping_Mirassol.xls

Página 1 / 10PC 18 25_Planilha_Lagoa do Natal Shopping_Mirassol.xls 01 - SERVIÇOS PRELIMINARES 0,00 01.01 - Instalação do canteiro, fornecimento de placas indicativas Un 0,00 0,00 0,00 01.02 - Serviços topográficos, locação e aconpanhamento Mês 0,00 0,00 0,00 01.02 - Elaboração

Leia mais

DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE ÁGUA E ESGOTO

DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE ÁGUA E ESGOTO DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE ÁGUA E ESGOTO ANEXO II CRITÉRIOS DE MEDIÇÃO E PAGAMENTO RESERVATÓRIO APOIADO 1000 m³ BAIRRO DOM BOSCO 1 I - INTRODUÇÃO O presente documento estabelece o procedimento para o pagamento

Leia mais

O presente memorial descritivo tem por finalidade descrever os serviços que compõe a obra de Capeamento Asfáltico nas vias acima descritas.

O presente memorial descritivo tem por finalidade descrever os serviços que compõe a obra de Capeamento Asfáltico nas vias acima descritas. MEMORIAL DESCRITIVO CAPEAMENTO ASFÁLTICO SOBRE PEDRAS IRREGULARES Proprietário: MUNICÍPIO DE ITATIBA DO SUL Local: - Rua Argentina = 5.910,43 m²; - Rua Estados Unidos = 1.528,98 m². Total = 7.439,41 m²

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO Pavimentação Asfáltica

MEMORIAL DESCRITIVO Pavimentação Asfáltica PREFEITURA MUNICIPAL DE GALVÃO ESTADO DE SANTA CATARINA MEMORIAL DESCRITIVO Pavimentação Asfáltica Rua Manoel Lustosa Martins Julho 2015 MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Execução de pavimentação asfáltica sobre

Leia mais

TERRAPLENAGEM Conceitos Básicos de Terraplenagem Definição Operações básicas da terraplenagem: Classificação dos materiais:

TERRAPLENAGEM Conceitos Básicos de Terraplenagem Definição Operações básicas da terraplenagem: Classificação dos materiais: - Conceitos Básicos de Terraplenagem - Elaboração do Projeto de terraplenagem - Movimento de terra Cálculo de volumes, DMT e notas de serviço - Diagrama de Bruckner - Execução de terraplenagem- equipamentos

Leia mais

Planilha Múltipla 2 v00 1

Planilha Múltipla 2 v00 1 Proponente / Tomador Pref. Mun. De Fontoura Xavier Município/UF Fontoura Xavier Nº do CT Empreendimento / Apelido Gestor / Programa / Modalidade / Ação 1029.194-87 Pavimentação em ruas e avenidas MCID

Leia mais

PC 14_Planilha_Rua Israel O.da Silva.xls

PC 14_Planilha_Rua Israel O.da Silva.xls ESTIMATIVA DE CUSTO PONTOS CRÍTICOS: RUA ISRAEL OLIVEIRA DA SILVA. 01 - SERVIÇOS PRELIMINARES 0,00 01.01 - Instalação do canteiro, fornecimento de placas indicativas Un 0,00 0,00 0,00 01.02 - Serviços

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA C.B.U.Q.

MEMORIAL DESCRITIVO DE PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA C.B.U.Q. MEMORIAL DESCRITIVO DE PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA C.B.U.Q. Inter.: PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CATANDUVA. 1. PESQUISA: Os logradouros contemplados com a pavimentação asfáltica deverão ser objeto de análise

Leia mais

PROGRAMA DE MANUTENÇÃO RODOVIÁRIA (CONSERVAÇÃO / RECUPERAÇÃO) PLANO DE TRABALHO E ORÇAMENTO (PATO)

PROGRAMA DE MANUTENÇÃO RODOVIÁRIA (CONSERVAÇÃO / RECUPERAÇÃO) PLANO DE TRABALHO E ORÇAMENTO (PATO) M I N I S T É R I O D O S T R A N S P O R T E S DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO ESTADO DE DE MATO GROSSO UNIDADE LOCAL DE CÁCERES-MT PROGRAMA DE MANUTENÇÃO

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO TERRAPLENAGEM REMOÇÃO DE CAMADA SUPERFICIAL (0,20 M)

MEMORIAL DESCRITIVO TERRAPLENAGEM REMOÇÃO DE CAMADA SUPERFICIAL (0,20 M) MEMORIAL DESCRITIVO É OBRIGATÓRIA A APRESENTAÇÃO DE LAUDO TÉCNICO DE CONTROLE TECNOLÓGICO E OS RESULTADOS DOS ENSAIOS REALIZADOS EM CADA ETAPA DOS SERVIÇOS, CONFORME EXIGÊNCIAS DO DNIT Departamento Nacional

Leia mais

ELABORAÇÃO DE PROJETO EXECUTIVO DE ENGENHARIA DE DUPLICAÇÃO, RESTAURAÇÃO E MELHORAMENTOS DA RODOVIA BR-381/MG

ELABORAÇÃO DE PROJETO EXECUTIVO DE ENGENHARIA DE DUPLICAÇÃO, RESTAURAÇÃO E MELHORAMENTOS DA RODOVIA BR-381/MG DNIT - SREMG João Monlevade - 28/06/2012 ELABORAÇÃO DE PROJETO EXECUTIVO DE ENGENHARIA DE DUPLICAÇÃO, RESTAURAÇÃO E MELHORAMENTOS DA RODOVIA BR-381/MG RODOVIA: BR-381MG TRECHO: DIVISA ES/MG - DIV. MG/SP

Leia mais

SESI PROJETO EXECUTIVO DE TERRAPLENAGEM PARA QUADRA POLIESPORTIVA DA UNIDADE SESI-SIMÕES FILHO/BA VOLUME ÚNICO RELATÓRIO DOS PROJETOS

SESI PROJETO EXECUTIVO DE TERRAPLENAGEM PARA QUADRA POLIESPORTIVA DA UNIDADE SESI-SIMÕES FILHO/BA VOLUME ÚNICO RELATÓRIO DOS PROJETOS SIMÕES FILHO BAHIA. PROJETO EXECUTIVO DE TERRAPLENAGEM PARA QUADRA POLIESPORTIVA DA UNIDADE SESI-SIMÕES FILHO/BA VOLUME ÚNICO RELATÓRIO DOS PROJETOS Salvador, Outubro/2010 SIMÕES FILHO BAHIA. A P R E S

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Projeto: Capeamento asfáltico Município: Fontoura Xavier / RS

MEMORIAL DESCRITIVO. Projeto: Capeamento asfáltico Município: Fontoura Xavier / RS ANEXO IV MEMORIAL DESCRITIVO Projeto: Capeamento asfáltico Município: Fontoura Xavier / RS Local: Rua Pedro Azelin da Silva Trecho: Entre a Rua 09 de Julho e a Rua Ernesto Ferreira Maia Área: TRECHO 01:

Leia mais

ORÇAMENTO 298,96. 4.981,42 2.105,60 2.3 Tubo concreto simples classe - PS2 PB NBR-8890 DN 400mm p/ águas m 193,00 11,00

ORÇAMENTO 298,96. 4.981,42 2.105,60 2.3 Tubo concreto simples classe - PS2 PB NBR-8890 DN 400mm p/ águas m 193,00 11,00 Data de referência 1-fev-14 ORÇAMENTO Agente Promotor / Proponente Prefeitura Municipal de Correia Pinto Empreendimento Pavimentação Asfaltica, Drenagem Pluvial e Sinalização Viária da Rua Braz Manoel

Leia mais

VOLUME 9 METODOLOGIAS CONSTRUTIVAS DE PAVIMENTAÇÃO

VOLUME 9 METODOLOGIAS CONSTRUTIVAS DE PAVIMENTAÇÃO VOLUME 9 1 INTRODUÇÃO A execução de obras e serviços de pavimentação no meio urbano requer um planejamento específico, com a utilização de métodos adequados e dominados pelas empresas executoras. A utilização

Leia mais

EDITAL DE CONTRIBUIÇÃO DE MELHORIA 002/2011

EDITAL DE CONTRIBUIÇÃO DE MELHORIA 002/2011 EDITAL DE CONTRIBUIÇÃO DE MELHORIA 002/2011 JUAREZ ALVES DA COSTA, PREFEITO MUNICIPAL DE SINOP, ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais e atendendo ao que dispõe a Constituição Federal,

Leia mais

"VALEC: Desenvolvimento sustentável para o Brasil" SUPERINTENDÊNCIA DE CONSTRUÇÃO

VALEC: Desenvolvimento sustentável para o Brasil SUPERINTENDÊNCIA DE CONSTRUÇÃO VALEC "VALEC: Desenvolvimento sustentável para o Brasil" SUPERINTENDÊNCIA DE CONSTRUÇÃO QUADRO DE SERVIÇOS A PREÇOS UNITÁRIOS SUCON Anexo: Nº VALEC FL : REV: 0 DATA : Mar/2010 TO DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS:

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE SERVIÇO

ESPECIFICAÇÃO DE SERVIÇO ESPECIFICAÇÃO DE SERVIÇO SARJETAS E VALETAS Grupo de Serviço DRENAGEM Código DERBA-ES-D-01/01 1. OBJETIVO Esta especificação de serviço tem por objetivo definir e orientar a execução de sarjetas e valetas,

Leia mais

Prefeitura Municipal de Tramandaí / RS MEMORIAL DESCRITIVO. MUNICÍPIO: Tramandaí / RS RUAS DE PERFILAGEM SOBRE CALÇAMENTO IRREGULAR

Prefeitura Municipal de Tramandaí / RS MEMORIAL DESCRITIVO. MUNICÍPIO: Tramandaí / RS RUAS DE PERFILAGEM SOBRE CALÇAMENTO IRREGULAR MEMORIAL DESCRITIVO MUNICÍPIO: Tramandaí / RS RUAS DE PERFILAGEM SOBRE CALÇAMENTO IRREGULAR Local: Diversas Ruas Introdução: O presente Memorial Descritivo tem por finalidade expor de maneira detalhada

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE ESTRADAS E VIAS URBANAS: TERRAPLENAGEM. a conformação do relevo terrestre para implantação de obras de engenharia.

CONSTRUÇÃO DE ESTRADAS E VIAS URBANAS: TERRAPLENAGEM. a conformação do relevo terrestre para implantação de obras de engenharia. CONSTRUÇÃO DE ESTRADAS E VIAS URBANAS: TERRAPLENAGEM Objetivo: a conformação do relevo terrestre para implantação de obras de engenharia. Terraplenagem mecanizada: requer grandes investimentos em equipamentos

Leia mais

PAVIMENTAÇÃO DE RODOVIA DUPLICAÇÃO 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES

PAVIMENTAÇÃO DE RODOVIA DUPLICAÇÃO 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES I PAVIMENTAÇÃO DE RODOVIA DUPLICAÇÃO 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.1 INSTALAÇÃO DE CANTEIRO E ACOMPANHAMENTO VB 1,000 cento e vinte e seis mil, quatrocentos e noventa e sete 126.497,18 reais e dezoito 126.497,18

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE SERVIÇO

ESPECIFICAÇÃO DE SERVIÇO ESPECIFICAÇÃO DE SERVIÇO BUEIROS CAPEADOS Grupo de Serviço DRENAGEM Código DERBA-ES-D-11/01 1. OBJETIVO Esta especificação de serviço tem por objetivo definir e orientar a execução de bueiros capeados,

Leia mais

FS-06. Fossa séptica. Componentes. Código de listagem. Atenção. FS-06-01 (L=3,00m) FS-06-02 (L=3,80m) FS-06-03 (L=5,40m) 01 27/12/10

FS-06. Fossa séptica. Componentes. Código de listagem. Atenção. FS-06-01 (L=3,00m) FS-06-02 (L=3,80m) FS-06-03 (L=5,40m) 01 27/12/10 - -03 1/5 - -03 2/5 - -03 3/5 - -03 4/5 DESCRIÇÃO Constituintes Lastro de concreto magro, traço 1:4:8, cimento, areia e brita. Fundo e vigas de concreto armado, moldados in loco: - Fôrmas de tábuas de

Leia mais

CÁLCULO DAS COMPOSIÇÕES DE PREÇOS (MEMÓRIA DE CÁLCULO)

CÁLCULO DAS COMPOSIÇÕES DE PREÇOS (MEMÓRIA DE CÁLCULO) SERVIÇO: MANUTENÇÃO RODOVIÁRIA ( Conservação/Recuperação) RODOVIA: BR - 135/PI TRECHO: Div. MA/PI - Div. PI/BA SUB-TRECHO: ENTR BR-324(B)/PI-141/250(B)(ELISEU MARTINS) - ENTR PI-257 (REDENÇÃO) SEGMENTO:

Leia mais

1ª ERRATA. Regime Diferenciado de Contratações Públicas RDC Presencial nº 0377/2013-09

1ª ERRATA. Regime Diferenciado de Contratações Públicas RDC Presencial nº 0377/2013-09 Processo nº. 50609.000592/201311 1ª ERRATA Regime Diferenciado de Contratações Públicas RDC Presencial nº 0377/201309 O Departamento Nacional de Infraestrutura DNIT, autarquia Federal vinculada ao Ministério

Leia mais

COMPOSIÇÃO DE PREÇO UNITÁRIO

COMPOSIÇÃO DE PREÇO UNITÁRIO COMPOSIÇÃO DE PREÇO CÓDIGO: 02.110.00 SERVIÇO: REGULARIZAÇÃO DO SUBLEITO : m² E.0.06 E.0.07 E.0.13 E.1.01 E.1.05 E.4.07 MOTONIVELADORA CAT 120 H TRATOR AGRÍCOLA M.FERGUSON MF292 ROLO COMPACT. PC AP CA25PC

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI PREFEITURA DE CAMPUS - SETOR DE OBRAS COMPOSIÇÃO DO BDI PARA OBRA DE CONSTRUÇÃO DO PRÉDIO DO CAMAT - 1ª etapa

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI PREFEITURA DE CAMPUS - SETOR DE OBRAS COMPOSIÇÃO DO BDI PARA OBRA DE CONSTRUÇÃO DO PRÉDIO DO CAMAT - 1ª etapa UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI PREFEITURA DE CAMPUS - SETOR DE OBRAS COMPOSIÇÃO DO BDI PARA OBRA DE CONSTRUÇÃO DO PRÉDIO DO CAMAT - 1ª etapa (BÔNUS E DESPESAS INDIRETAS) Itens de valor percentual

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO DE EMPREENDIMENTOS - TE DEPARTAMENTO DE VALORAÇAO PARA EMPREENDIMENTOS - TEV

SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO DE EMPREENDIMENTOS - TE DEPARTAMENTO DE VALORAÇAO PARA EMPREENDIMENTOS - TEV COMPANHIA DE SANEAMENTO BÁSICO DO ESTADO DE SÃO PAULO SABESP BANCO DE PREÇOS DE OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA BRO/2011 SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO DE EMPREENDIMENTOS - TE DEPARTAMENTO DE VALORAÇAO PARA

Leia mais

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA BDI (CONSTRUÇÃO CIVIL/SERVIÇOS) : 24,18% A PARTE CIVIL 3.864.407,57 4.388.368,63 GRUPO UC CANTEIRO DE OBRAS 5.465,16 5.728,96 1,00 CANTEIRO DE OBRAS 5.465,16 5.728,96 CANTEIRO DE OBRAS E OUTROS 5.465,16

Leia mais

DIRETRIZES EXECUTIVAS DE SERVIÇOS

DIRETRIZES EXECUTIVAS DE SERVIÇOS DIRETRIZES EXECUTIVAS DE SERVIÇOS ES-T02 ATERROS COMPACTADOS 1 DOCUMENTO DE CIRCULAÇÃO EXTERNA Í N D I C E PÁG. 1. OBJETO E OBJETIVO... 3 2. DESCRIÇÃO... 3 3. MATERIAIS... 3 4. EQUIPAMENTO...4 5. FUNDAÇÕES

Leia mais

Relatório Comparativo do Contratado x Executado

Relatório Comparativo do Contratado x Executado Obra : 01 - Contratação de pessoa jurídica para execução das obras civis Dimensão : 0,000 UN Bem Público: : ARENA DA AMAZÔNIA Município : Manaus - 100,00% Grupo de Serviço : 200 - SERVIÇOS INICIAIS BÁSICOS

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO OBRA CALÇAMENTO - PAVIMENTAÇÃO COM PEDRAS IRREGULARES NO PERIMETRO URBANO DE SÃO JOSE DO INHACORA

MEMORIAL DESCRITIVO OBRA CALÇAMENTO - PAVIMENTAÇÃO COM PEDRAS IRREGULARES NO PERIMETRO URBANO DE SÃO JOSE DO INHACORA estado do rio grande do sul PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO INHACORÁ MEMORIAL DESCRITIVO OBRA CALÇAMENTO - PAVIMENTAÇÃO COM PEDRAS IRREGULARES NO PERIMETRO URBANO DE SÃO JOSE DO INHACORA COORDENADAS:

Leia mais

DER/PR ES-D 14/05 DRENAGEM: LIMPEZA E DESOBSTRUÇÃO DE DISPOSITIVOS DE DRENAGEM

DER/PR ES-D 14/05 DRENAGEM: LIMPEZA E DESOBSTRUÇÃO DE DISPOSITIVOS DE DRENAGEM DRENAGEM: LIMPEZA E DESOBSTRUÇÃO DE DISPOSITIVOS DE DRENAGEM Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Paraná - DER/PR Avenida Iguaçu 420 CEP 80230 902 Curitiba Paraná Fone (41) 3304 8000 Fax (41)

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ÁGUA E ESGOTO DE BAGÉ DEPARTAMENTO DE PROJETOS MEMORIAL DESCRITIVO

DEPARTAMENTO DE ÁGUA E ESGOTO DE BAGÉ DEPARTAMENTO DE PROJETOS MEMORIAL DESCRITIVO DEPARTAMENTO DE ÁGUA E ESGOTO DE BAGÉ DEPARTAMENTO DE PROJETOS MEMORIAL DESCRITIVO REPAVIMENTAÇÃO EM PAVIMENTOS COM PEDRA IRREGULAR, PARALELEPÍPEDO, BLOCOS DE CONCRETO E CBUQ. 2015 APRESENTAÇÃO Trata o

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SORRISO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SORRISO Responsável Técnico: CREA/RNP 121120804-4 Unidade Total da Preço da Direto (%) 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES R$ 16.364,43 74209/001 1.1 Placa de obra em chapa de aço galvanizado m2 12,50 R$ 389,02 24,11% R$

Leia mais

ESTRADAS E AEROPORTOS DRENAGEM DE VIAS

ESTRADAS E AEROPORTOS DRENAGEM DE VIAS ESTRADAS E AEROPORTOS DRENAGEM DE VIAS Prof. Vinícius C. Patrizzi 2 DRENAGEM PROFUNDA 3 DRENAGEM PROFUNDA 4 DRENAGEM PROFUNDA DRENAGEM PROFUNDA OBJETIVOS INTERCEPTAR AS ÁGUAS QUE POSSAM ATINGIR O SUBLEITO;

Leia mais

EMOP - Outubro/2013. m x m = m² 3.281,25 0,60 1.968,75 1.968,75 m²

EMOP - Outubro/2013. m x m = m² 3.281,25 0,60 1.968,75 1.968,75 m² 01 01 1.1 01.018.0001-0 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE TRÊS RIOS Centro - /RJ Marcação de obra sem instrumento topográfico, considerada a projeção horizontal da área envolvente 3.281,25 0,60 1.968,75 1.968,75

Leia mais

Planilha de Preços Unitários

Planilha de Preços Unitários 1.0 F(5)100% + H(4) + Geogrelha + H(3) Fresagem Contínua do Pav. (e = 5,0 cm) m3 4.009,300 142,92 573.009,15 Selagem das juntas m 30.270,793 3,34 101.104,44 CBUQ Faixa B t 7.778,045 118,34 920.453,84 CBUQ

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE ALMIRANTE TAMANDARÉ DO SUL MEMORIAL DESCRITIVO

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE ALMIRANTE TAMANDARÉ DO SUL MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: CALÇAMENTO COM PEDRAS DE BASALTO IRREGULAR ÁREA: 4.990,99m² - CONTRATO 1016190.50 LOCAL: Rua Andina M. de Quadros, Dosalina M. de Quadros e Manoel Ferreira da Silva no Bairro

Leia mais

ANEXO I ORÇ AMENTO B ÁSI CO

ANEXO I ORÇ AMENTO B ÁSI CO ANEXO I ORÇ AMENTO B ÁSI CO MÓDULO SERVIÇOS CONTRATANTE I II III PLANILHA RESUMO DE INVESTIMENTOS ANUAIS Sistema de Coleta e Transporte de Resíduos Sólidos Urbanos Sistema de Serviços Complementares de

Leia mais

SOBRE A TABELA DE CUSTOS:

SOBRE A TABELA DE CUSTOS: SOBRE A TABELA DE CUSTOS: As composições de custos unitários de serviços aqui apresentadas integram o banco de dados de composições genéricas da PINI resumido no livro TCPO14 - Tabelas de Composições de

Leia mais

PAVIMENTAÇÃO DE RUA COM LAJOTA DE CONCRETO SEXTAVADA E CALÇADA EM CONCRETO

PAVIMENTAÇÃO DE RUA COM LAJOTA DE CONCRETO SEXTAVADA E CALÇADA EM CONCRETO PREFEITURA MUNICIPAL DE ASCURRA ESTADO DE SANTA CATARINA CNPJ: 83.102.772/0001-61 PAVIMENTAÇÃO DE RUA COM LAJOTA DE CONCRETO SEXTAVADA E CALÇADA EM CONCRETO LOCAL: EM PARTE DA RUA RIBEIRÃO SÃO PAULO CONTEÚDO:

Leia mais

PROJETO BÁSICO DE ENGENHARIA

PROJETO BÁSICO DE ENGENHARIA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE FONTOURA XAVIER SECRETARIA DO PLANEJAMENTO LOCAL: AVENIDA 25 DE ABRIL ASSUNTO: PROJETO DE CAPEAMENTO ASFÁLTICO ÁREA TOTAL: 4.935,75 m² PROJETO BÁSICO

Leia mais

EQUIPAMENTOS DE TERRAPLENAGEM

EQUIPAMENTOS DE TERRAPLENAGEM EQUIPAMENTOS DE TERRAPLENAGEM Unidades de tração ou tratores Representa a máquina matriz da terraplenagem. Trator: Unidade autônoma. Executa a tração ou empurra outros equipamentos para o aumento da tração

Leia mais

DIRETRIZES EXECUTIVAS DE SERVIÇOS

DIRETRIZES EXECUTIVAS DE SERVIÇOS DIRETRIZES EXECUTIVAS DE SERVIÇOS ES-D01 OBRAS DE DRENAGEM SUPERFICIAL DOCUMENTO DE CIRCULAÇÃO EXTERNA 8 ÍNDICE PÁG. 1. OBJETO E BJETIVO... 10 2. S... 10 3. LOCAÇÃO DA OBRA... 12 4. LIMPEZA DO TERRENO...

Leia mais

PROGRAMA DE MANUTENÇÃO RODOVIÁRIA (CONSERVAÇÃO / RECUPERAÇÃO) PLANO DE TRABALHO E ORÇAMENTO (PATO)

PROGRAMA DE MANUTENÇÃO RODOVIÁRIA (CONSERVAÇÃO / RECUPERAÇÃO) PLANO DE TRABALHO E ORÇAMENTO (PATO) M I N I S T É R I O D O S T R A N S P O R T E S DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO ESTADO DE MATO GROSSO UNIDADE LOCAL DE CÁCERES-MT PROGRAMA DE MANUTENÇÃO

Leia mais

1 BATALHÃO DE ENGENHARIA DE CONSTRUÇÃO

1 BATALHÃO DE ENGENHARIA DE CONSTRUÇÃO 02 CORREÇÃO DE CARIMBO E REVISÃO ORTOGRÁFICA NOV/2010 01 CORREÇÃO NO PLANO DE EXECUÇÃO MAR / 2007 NSAS IMG REV. MODIFICAÇÃO DATA PROJETISTA DESENHISTA APROVO 1 BATALHÃO DE ENGENHARIA DE CONSTRUÇÃO GERENTE

Leia mais

ANEXO IV MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA BOA VISTA PROJETO DE PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA URBANA

ANEXO IV MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA BOA VISTA PROJETO DE PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA URBANA 1 ANEXO IV MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA BOA VISTA PROJETO DE PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA URBANA LOCALIZAÇÃO: Avenida Jacob Wagner Sobrinho NOVA BOA VISTA / RS JUNHO DE 2013 1 2 1.0 INTRODUÇÃO

Leia mais

Os fatores que influem na dosagem das misturas, vinculadas com as propriedades que se busca atingir no conjunto são:

Os fatores que influem na dosagem das misturas, vinculadas com as propriedades que se busca atingir no conjunto são: Misturas Betuminosas As misturas asfálticas constituem sistemas plástico-elásticos cujos componentes tem características, composta de uma fase sólida, que é constituída pelos agregados pétreos de elevado

Leia mais

Estado de Mato Grosso PREFEITURA MUNICIPAL DE PRIMAVERA DO LESTE Secretaria Municipal de Infraestrutura Departamento de Engenharia

Estado de Mato Grosso PREFEITURA MUNICIPAL DE PRIMAVERA DO LESTE Secretaria Municipal de Infraestrutura Departamento de Engenharia MEMORIAL DESCRITIVO CONSTRUÇÃO DE ROTATÓRIAS, CANTEIROS E FAIXAS ELEVADAS EM DIVERSAS VIAS PÚBLICAS DO MUNICÍPIO Local 1: BORGUETTI; Local 2: Local 3: - RUA DO COMÉRCIO, ENTRE AV. INÁCIO CASTELLI E RUA

Leia mais

ESTRADAS E AEROPORTOS DRENAGEM SUPERFICIAL. Prof. Vinícius C. Patrizzi

ESTRADAS E AEROPORTOS DRENAGEM SUPERFICIAL. Prof. Vinícius C. Patrizzi ESTRADAS E AEROPORTOS DRENAGEM SUPERFICIAL Prof. Vinícius C. Patrizzi 2 DRENAGEM SUPERFICIAL DRENAGEM SUPERFICIAL OBJETIVOS INTERCEPTAR AS ÁGUAS QUE POSSAM ATINGIR A PLATAFORMA VIÁRIA E CONDUZI-LAS PARA

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Obra: pavimentação asfáltica. Município: QUINZE DE NOVEMBRO

MEMORIAL DESCRITIVO. Obra: pavimentação asfáltica. Município: QUINZE DE NOVEMBRO MEMORIAL DESCRITIVO Obra: pavimentação asfáltica Município: QUINZE DE NOVEMBRO 1 - INTRODUÇÃO Tem este por finalidade orientar e especificar a execução dos serviços e empregos dos materiais que farão parte

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE SERVIÇO

ESPECIFICAÇÃO DE SERVIÇO ESPECIFICAÇÃO DE SERVIÇO BASE DE SOLO-CIMENTO Grupo de Serviço PAVIMENTAÇÃO Código DERBA-ES-P-07/01 1. OBJETIVO Esta especificação de serviço define os critérios que orientam a execução de base de solo-cimento,

Leia mais

0 JAN/2013 - - - - 3 - O PONTO CHAVE INDICA A AMARRAÇÃO AOS DETALHES APRESENTADOS PARA " DESCIDAS D AGUA". 1 - DIMENSÕES EM cm.d

0 JAN/2013 - - - - 3 - O PONTO CHAVE INDICA A AMARRAÇÃO AOS DETALHES APRESENTADOS PARA  DESCIDAS D AGUA. 1 - DIMENSÕES EM cm.d 1 - DIMENSÕES EM cm.d 2 - AJUSTAR NA OBRA A ZONA DE CONTATO DA ENTRADA COM A DESCIDA D ÁGUA TIPO RÁPIDO EM MEIO - CANA DE CONCRETO OU CALHA METÁLICA 3 - O PONTO CHAVE INDICA A AMARRAÇÃO AOS DETALHES APRESENTADOS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E VIAÇÃO ESCRITÓRIO DE PROJETOS E OBRAS TABELA DE PREÇOS PARA OBRAS VIÁRIAS LEIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E VIAÇÃO ESCRITÓRIO DE PROJETOS E OBRAS TABELA DE PREÇOS PARA OBRAS VIÁRIAS LEIS SMOV 001 ARGAMASSA CIMENTO E AREIA TRAÇO 1:3 (confecção) m³ 359,18 SMOV 002 ARGAMASSA CIMENTO E AREIA TRAÇO 1:4 (confecção) m³ 305,70 SMOV 003 ARGAMASSA CIMENTO E AREIA TRAÇO 1:5 (confecção) m³ 273,43

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE SERVIÇO

ESPECIFICAÇÃO DE SERVIÇO ESPECIFICAÇÃO DE SERVIÇO DRENOS LONGITUDINAIS PROFUNDOS Grupo de Serviço DRENAGEM Código DERBA-ES-D-06/01 1. OBJETIVO Esta especificação de serviço tem por objetivo definir e orientar a execução de drenos

Leia mais

ISF 211: PROJETO DE TERRAPLENAGEM

ISF 211: PROJETO DE TERRAPLENAGEM ISF 211: PROJETO DE TERRAPLENAGEM 1. OBJETIVO Definir e especificar os serviços constantes do Projeto de Terraplenagem nos Projetos de Engenharia Ferroviária, Projeto Básico e Projeto Executivo. 2. FASES

Leia mais

DRENAGEM DO PAVIMENTO. Prof. Ricardo Melo 1. INTRODUÇÃO 2. TIPOS DE DISPOSITIVOS SEÇÃO TRANSVERSAL DE UM PAVIMENTO

DRENAGEM DO PAVIMENTO. Prof. Ricardo Melo 1. INTRODUÇÃO 2. TIPOS DE DISPOSITIVOS SEÇÃO TRANSVERSAL DE UM PAVIMENTO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Departamento de Engenharia Civil e Ambiental Disciplina: Estradas e Transportes II Laboratório de Geotecnia e Pavimentação SEÇÃO TRANSVERSAL DE UM PAVIMENTO DRENAGEM DO

Leia mais

PAÇO MUNICIPAL PROF. MIGUEL REALE

PAÇO MUNICIPAL PROF. MIGUEL REALE ANEXO V MEMORIAL DESCRITIVO INFRA ESTRUTURA TURÍSTICA NO BAIRRO SERRANO SÃO BENTO DO SAPUCAÍ -SP 1 ÍNDICE 1. GENERALIDADES 2. PREPARAÇÃO DO TERRENO 3. TUBULAÇÕES DE AGUAS PLUVIAIS 4. PISO E PAVIMENTAÇÃO

Leia mais

ORÇAMENTO GERAL - PONTOS LOCALIZADOS

ORÇAMENTO GERAL - PONTOS LOCALIZADOS MT - DNIT OBJETO: ELIMINAÇÃO DE PONTOS LOCALIZADOS NA BR-364/RO TRECHO: ENTR. BR-174(A) (DIV. MT/RO) - DIV. RO/AC SUBTRECHO: FIM DA PISTA DUPLA - ENTR. RO-387 (P/ ESPIGÃO DO OESTE) SEGMENTO: Km 43,0 -

Leia mais

COMPOSIÇÃO DE CUSTO UNITÁRIO

COMPOSIÇÃO DE CUSTO UNITÁRIO Código: Serviço: Montagem de Usina de Asfalto - 40/60 t/h Unidade: und. Produção de Equipe: 0,12 Operacional E408 - Caminhão Carroceria - Mercedes Benz: 710/37-4t 1,00000 1,00000 0,00000 57,50 14,60 57,50

Leia mais

Ensaios Geotécnicos Material do subleito os ensaios estão apresentados no quadro 01

Ensaios Geotécnicos Material do subleito os ensaios estão apresentados no quadro 01 PROCEDIMENTO PARA DIMENSIONAR PAVIMENTAÇÃO EM VIAS DE TRÁFEGO LEVE E MUITO LEVE DA PMSP PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO PAULO/P01 1 Introdução Apresenta-se os procedimentos das diretrizes para o dimensionamento

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA PROPONENTE: PREFEITURA PALMITINHO

MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA PROPONENTE: PREFEITURA PALMITINHO OBRA: PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA PROPONENTE: PREFEITURA PALMITINHO MEMORIAL DESCRITIVO 1.0-OBJETO: O presente memorial tem por finalidade descrever as obras e serviços necessários para execução de Pavimentação

Leia mais

GENERALIDADES SOBRE PAVIMENTOS

GENERALIDADES SOBRE PAVIMENTOS GENERALIDADES SOBRE PAVIMENTOS Pavimento x outras obras civis Edifícios: Área de terreno pequena, investimento por m 2 grande FS à ruptura grande Clima interfere muito pouco no comportamento estrutural

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCINAS PARA PAVIMENTAÇÃO EM PARALELEPÍPEDO

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCINAS PARA PAVIMENTAÇÃO EM PARALELEPÍPEDO MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCINAS PARA PAVIMENTAÇÃO EM PARALELEPÍPEDO PROPRIETÁRIO: Prefeitura Municipal de Araripina PE OBRA: Construção de Pavimentação em Araripina LOTE III LOCAL: Rua Trav.

Leia mais

MEMORIAL DE CÁLCULO DOS QUANTITATIVOS

MEMORIAL DE CÁLCULO DOS QUANTITATIVOS PREFEITURA MUNICIPAL DE ASCURRA ESTADO DE SANTA CATARINA CNPJ: 83.102.772/0001-61 MEMORIAL DE CÁLCULO DOS QUANTITATIVOS OBRA: Pavimentação de Rua e Calçada PROPRIETÁRIO: Prefeitura Municipal de Ascurra

Leia mais

PREÇO (R$) DNER (km) UNITÁRIO TOTAL 0.0 SERVIÇOS PRELIMINARES

PREÇO (R$) DNER (km) UNITÁRIO TOTAL 0.0 SERVIÇOS PRELIMINARES 0.0 SERVIÇOS PRELIMINARES 0.1 Despesas com Instalação e Manutenção de Canteiros e Acampamento 1 5.690.795,64 5.690.795,64 0.2 Despesas com Mobilização e Desmobilização 1 2.522.919,40 2.522.919,40 SUBTOTAL

Leia mais

AMPLIAÇÃO ESCOLA DO JARDIM YPE

AMPLIAÇÃO ESCOLA DO JARDIM YPE AMPLIAÇÃO ESCOLA DO JARDIM YPE LUIZA DE LIMA TEIXEIRA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA SP. PROJETO ESTRUTURAL 1 I - MEMORIAL DESCRITIVO DE CIVIL ESTRUTURAL 1 - Serviços Iniciais: ESPECIFICAÇÕES

Leia mais

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA 1 PRELIMINARES 1.1 Instalações do canteiro de obra vb 1,00 5.000,00 5.000,00 90,09 1.2 Placa de obra 2,00m x 3,00m, conforme orietações da administração vb 1,00 550,00 550,00 9,91 SUB TOTAL PRELIMINARES

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES OBRA: ESTACIONAMENTOS DO COMPLEXO MULTIEVENTOS E CAMPUS DE JUAZEIRO CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES 1/5 PISOS EXTERNOS Pavimentação em Piso Intertravado de Concreto Conforme delimitado

Leia mais

Blocos e Alicerces CONCEITO

Blocos e Alicerces CONCEITO CONCEITO Os blocos são elementos estruturais de grande rigidez que são ligados pelas vigas baldrame. Sua profundidade varia de 0,5 a 1 metro. São utilizados quando há atuação de pequenas cargas, como em

Leia mais

5 PLANILHAS DE ORÇAMENTO... 3. 5.1- Alternativa 1 Três Lagoas... 3. 5.2- Alternativa 2A Ramal Brasilândia... 26. 5.3- Alternativa 2 Panorama...

5 PLANILHAS DE ORÇAMENTO... 3. 5.1- Alternativa 1 Três Lagoas... 3. 5.2- Alternativa 2A Ramal Brasilândia... 26. 5.3- Alternativa 2 Panorama... Sumário 5 PLANILHAS DE ORÇAMENTO... 3 5.1- Alternativa 1 Três Lagoas... 3 5.2- Alternativa 2A Ramal Brasilândia... 26 5.3- Alternativa 2 Panorama... 48 5.4- Alternativa 3 Aparecida do Taboado... 71 5.5-

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO RIO GRANDE DO SUL SEA - PR/RS CONCORRÊNCIA 01/2009

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO RIO GRANDE DO SUL SEA - PR/RS CONCORRÊNCIA 01/2009 ANEXO I-D ORÇAMENTO ESTIMATIVO ANALÍTICO PROCURADORIA DA REPÚBLICA EM PELOTAS/RS ORÇAMENTO - PLANILHA ANALÍTICA BDI = 19,57% e LS = 176,82% DATA: JULHO/2009 CÓDIGO DESCRIÇÃO UNIDADE COEF. PREÇO(R$) TOTAL

Leia mais