III - PERCEPÇÃO DA LIMPEZA PÚBLICA PELA POPULAÇÃO DO MUNICÍPIO DO NATAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "III - PERCEPÇÃO DA LIMPEZA PÚBLICA PELA POPULAÇÃO DO MUNICÍPIO DO NATAL"

Transcrição

1 III - PERCEPÇÃO DA LIMPEZA PÚBLICA PELA POPULAÇÃO DO MUNICÍPIO DO NATAL INSTITUIÇÕES: COMPANHIA DE SERVIÇOS URBANOS DE NATAL URBANA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE SETOR DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA- NATAL/RN-BRASIL AUTORES: SILVA, Ivanilde Ramos Bióloga, Mestre em Engenharia Sanitária pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte Técnica da Gerencia de Engenharia da Companhia de Serviços Urbanos de Natal - URBANA Endereço: Rua Rita Pereira de Macedo, 96, Ap. 404, Bairro: Barro Vermelho, Natal/RN - Brasil SILVA, Diogo Henrique dos Santos Engenheiro Civil pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte Diretor de Operações da Companhia de Serviços Urbanos de Natal - URBANA Endereço:Rua Dr. Mário Negócio, 2389, Quintas, 902, Tirol, Natal/RN. GUIMARÃES, João Rafael Lins Engenheiro Civil, Mestre em Engenharia Sanitária e Ambiental Engenheiro do Setor de Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde de Natal/RN Endereço: Rua Eng. João Alves Flor, 3620, Ap Candelária Natal/RN, PALAVRAS-CHAVE: Limpeza pública, educação ambiental, resíduos sólidos

2 1 - INTRODUÇÃO O presente trabalho trata de uma pesquisa de campo realizada nas quatro regiões administrativas da Cidade do Natal. Para tanto, levantou-se alguns pontos de lixo considerados crônicos, e o motivo de sua existência, pois apesar de todos os esforços da Companhia de Serviços Urbanos de Natal - URBANA em acompanhar o aumento da demanda dos serviços de limpeza pública, continua existindo os locais citados, onde são depositados inadequadamente todos os tipos de resíduos sólidos. Para conhecerse melhor esta questão, aplicou-se 800 questionários em 16 pontos de lixo, entrevistando-se 50 pessoas em cada ponto, nas quatro regiões administrativas. Buscou-se, com esta ação, identificar o nível de conscientização dos moradores circunvizinhos àqueles locais, assim como, daqueles que depositam irregularmente os resíduos sólidos por eles gerados. A pesquisa, portanto, foi realizada nas proximidades de locais com pontos de lixo, com a finalidade de poder-se verificar o que a população daquelas áreas pensa a respeito deste problema. Outro fator importante foi apontar a necessidade de investimento na área educacional como forma de conscientizar os usuários nas questões relacionadas aos resíduos sólidos urbanos, mostrando que é de fundamental importância um trabalho de educação ambiental para o sucesso de um gerenciamento adequado de resíduos. 2 OBJETIVOS GERAL Conhecer através de pesquisa de campo a percepção dos moradores da circunvizinhança dos pontos de lixo a respeito dos transtornos causados pelos pontos de lixo espalhados pela cidade. 2.2 ESPECÍFICOS

3 2.2.1 Identificar os infratores que utilizam os locais inadequados como pontos de lixo sob os aspectos sócio-econômicos; Identificar o nível de conscientização dos infratores que utilizam os locais inadequados como pontos de lixo; Identificar o motivo pelo qual os infratores utilizam os locais inadequados como pontos de lixo. 3 METODOLOGIA Para a realização da presente pesquisa houve a aplicação de 800 questionários em 16 pontos de lixo, entrevistando 50 pessoas em cada ponto, nas quatro regiões administrativas. A pesquisa foi realizada nas proximidades de locais com pontos de lixo, com a finalidade de poder-se verificar o que a população daquelas áreas pensa a respeito deste problema que impacta na qualidade sanitária. O questionário continha questões a respeito de: 1) Nível de conscientização dos moradores circunvizinhos àqueles locais que depositam irregularmente os resíduos sólidos por eles gerados; 2) Nível sócio-econômico dos que depositam irregularmente os resíduos; 3) Motivo pelo qual são depositados irregularmente os resíduos; 4) A freqüência da coleta de lixo nas ruas pesquisadas. 4 RESULTADOS

4 Com relação aos bairros pesquisados os resultados da pesquisa de campo indicam os principais pontos de lixo das quatro regiões administrativas: região oeste - Bom Pastor e Nazaré; região sul Lagoa Nova, Morro Branco e Candelária; região leste Mãe Luíza, Ribeira, Alecrim e região norte - Santarém, Soledade, Conjunto Alvorada. Quanto ao grau de instrução considerando todo o universo pesquisado, 15,5% tinham o 1 grau completo, 28,63% tinham 1 grau incompleto, 29,50 % tinham o 2 grau completo e 11,50% o 2 grau incompleto, 5,13 % o 3 grau completo, sendo o restante incluído em outras categorias. Analisando esta questão por região administrativa, observa-se que as regiões oeste e leste apresentaram o maior percentual do 1 grau incompleto, com 44,0% e 35,0% respectivamente. As regiões sul e norte apresentaram os maiores percentuais de 3 grau completo com 10,50 % e 5,0%, respectivamente, já a região norte apresentou o maior percentual do 2 grau completo com 36,0%. Estes valores coincidem com a pesquisa que apontou nas regiões oeste e leste a falta de educação como um dos principais problemas relacionados à limpeza urbana. Ainda com relação à educação percebeu-se que provavelmente em função da mais elevada escolaridade, a região sul apontou a necessidade de melhoria dos serviços como uma solução para o problema do ponto de lixo. No que se refere à renda, verificou-se que 31,13% ganha até 01 salário mínimo, 17,50 % de 01 a 02 salários mínimos, 23,25% de 02 a 03, salários mínimos, 5,13% de 03 a 04 salários mínimos, 8,25 % de 04 a 05 salários mínimos e 7,0% acima de 05 salários mínimos. Analisando esta questão por região administrativa, observa-se que as regiões oeste e leste apresentaram o maior percentual de até 01 salário mínimo, com 51,0% e 40,0% respectivamente. As regiões leste e sul apresentaram os maiores percentuais de 01 a 02 salários mínimos com 19,0% e 19,5%, respectivamente. As regiões leste e norte apresentaram maiores percentuais de 02 a 03 salários mínimos, com 27,5% e 31,5%, respectivamente. As regiões sul e norte apresentaram maiores percentuais de 03 a 04 salários mínimos, com 10,5% e 6,5%, respectivamente. As regiões sul e norte apresentaram maiores percentuais de 04 a 05 salários mínimos, com 11,5% e 13,5% respectivamente. A região sul apresentou um maior percentual acima de 05 salários

5 mínimos com 17,0%, foi a que apresentou um maior poder aquisitivo indicando problemas de infra-estrutura nos bairros pesquisados em sintonia com as reivindicações da população apontadas nesta pesquisa. A região leste apresentou um maior percentual entre 01 e 03 salários mínimos, apontando, assim, que os pontos de lixo estão localizados em locais de baixo poder aquisitivo, em contradição à região leste que apresenta os melhores indicadores sócio-econômicos. Na questão se existe coleta de lixo no bairro, 91 % da população pesquisada respondeu que sim, 3,0% respondeu que não e 6,0 % não soube ou não quis responder, números que indicam uma forte presença do atendimento do sistema de limpeza pública, sendo corroborada com a resposta da questão sobre a regularidade da coleta em sua rua, onde 13,5 % respondeu 2 vezes por semana, 64,63% 3 vezes por semana, 13,5 % respondeu diariamente e apenas 2,5% respondeu que não existe coleta, 5,8 % não respondeu ou não soube responder. Na questão se o lixo da casa do pesquisado é colocada no ponto de lixo mais próximo, 81,50% respondeu que não e 12,5 % respondeu que sim. Este elevado valor parece estar relacionado à Mãe Luiza, na região leste, e a alguns pontos da zona Oeste onde a população deposita o lixo em caixas estacionárias. Na questão relativa a ajuda da população na limpeza da cidade, 26,38% responderam que sim e 67,75% responderam negativamente. Em relação ao ponto de lixo 45 pessoas, de um universo de 673 pesquisados, ou seja 6,66 %, afirmaram que o local era próprio. Já 628 entrevistados, ou seja 93,31%, afirmaram que o local era impróprio. Os motivos da negativa são apontados a seguir: próximo à residência: 9,39 %; sem necessidade de haver ponto de lixo, surgimento de doenças, 16,24 %; poluição e queima: 34,24 %; precisa instalar caixa estacionária, equipamentos: 3,34 %; uso social: 3,18 %; proliferação de vetores: 19,11 %; falta de educação: 11,46 %; problema social: 0,32 %, necessidade de melhoria dos serviços: 0,80 %, não soube responder: 1,91 %. Vale ressaltar que a maior preocupação verificada nas 04 (quatro) regiões administrativas de Natal reside no fato de que a disposição inadequada de lixo pode ocasionar doenças, trazer poluição e vetores, e a

6 falta de educação é explicada como um dos motivos para o surgimento de disposição inadequada destes resíduos sólidos. As fotos a seguir apresentam alguns pontos lixo das quatro regiões administrativas da Cidade do Natal. Foto 1 Ponto de lixo na Região Norte Foto 2 Ponto de lixo na Região Sul Foto 3 Ponto de lixo na Região Leste Foto 4 Ponto de lixo na Região Oeste 5 CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES

7 A participação dos habitantes na manutenção da limpeza pública é um dado que requer atenção, uma vez que a pesquisa realizada constatou que apenas 26,38% dos entrevistados colaboram com a limpeza pública da cidade. Um dado se destaca em relação à colocação de lixo, por moradores, em ponto de lixo mais próximo da residência. Apenas 12,5 % dos entrevistados afirmaram que sim, adotavam esse procedimento. A região sul foi a que apresentou os entrevistados com um maior poder aquisitivo, citando como causa dos pontos de lixo, a necessidade de melhoria dos serviços, tendo em vista problemas de infra-estrutura nos bairros pesquisados. A região leste apresentou uma menor grau de escolaridade e, em conseqüência reforçando a falta de educação dos moradores para com as questões relacionadas a saúde pública e também, com o seu próprio bem estar. Constituindo-se, portanto, em agentes causadores da formação de pontos de lixo na cidade. A pesquisa indica uma falta de participação ativa da população nas questões relacionadas à limpeza pública. Ficou evidenciado o conhecimento, pela população, do sistema existente, apontando-se para a necessidade de um amplo programa de educação ambiental que trate desta questão, de modo a trazer o cidadão a contribuir, ativamente, para processo de limpeza pública de sua rua, do seu bairro, de sua cidade.

Autora: Arimá Viana Barroso. Natal RN 2 0 0 3. Chefe do Setor de Estatística e Informações

Autora: Arimá Viana Barroso. Natal RN 2 0 0 3. Chefe do Setor de Estatística e Informações Prefeitura Municipal do Natal Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão Estratégica - SEMPLA Departamento de Estudos e Pesquisas Setor de Estatística e Informações Chefe do Setor de Estatística e Informações

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Saneamento Básico, Diagnóstico Ambiental, Infraestrutura.

PALAVRAS-CHAVE: Saneamento Básico, Diagnóstico Ambiental, Infraestrutura. VI-039 - SANEAMENTO BÁSICO: UMA ANÁLISE ESTRUTURAL DO BAIRRO PEDRA DO LORDE EM JUAZEIRO-BA, COMO AÇÃO DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL PET CONEXÕES DE SABERES - SANEAMENTO AMBIENTAL. Roberta Daniela da

Leia mais

O PRIMEIRO PASSO PARA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL 1

O PRIMEIRO PASSO PARA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL 1 O PRIMEIRO PASSO PARA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL 1 BORTOLATO, Jéssica Machado 2 ; PANZIERA, André Gonçalves 3 ;BERNARDI, Ewerthon Cezar Schiavo 4 ; PIÊGAS, Guilherme Klug 5 ; BARBOSA, Tuany Ramos 6 ; SWAROWSKI,

Leia mais

Alex Maciel Gonzaga, Sean Conney Vieira da SILVA, & Flávia Pereira da SILVA

Alex Maciel Gonzaga, Sean Conney Vieira da SILVA, & Flávia Pereira da SILVA 1 QUALIDADE DA COLETA E A NECESSIDADE DE UMA CONSCIÊNCIA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL NA CIDADE DE GOIANA Alex Maciel Gonzaga, Sean Conney Vieira da SILVA, & Flávia Pereira da SILVA RESUMO O consumismo da

Leia mais

AMOSTRAGEM DA DESTINAÇÃO DO LIXO DOMÉSTICO EM BAIRROS NA CIDADE DE UBÁ MG RESUMO

AMOSTRAGEM DA DESTINAÇÃO DO LIXO DOMÉSTICO EM BAIRROS NA CIDADE DE UBÁ MG RESUMO 1 AMOSTRAGEM DA DESTINAÇÃO DO LIXO DOMÉSTICO EM BAIRROS NA CIDADE DE UBÁ MG Letícia Alves Pacheco 1 Kênia Ribas de Assis 2 Mariana da Costa J. Miranda 3 Eliane Aparecida de Souza 4 RESUMO A questão do

Leia mais

Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim. Chico Xavier. Parcerias : FEBRACOM

Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim. Chico Xavier. Parcerias : FEBRACOM Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim. Chico Xavier Parcerias : FEBRACOM PACTO PELA RECICLAGEM A partir da constatação que a

Leia mais

SITUAÇÃO DO SANEAMENTO BÁSICO DO BAIRRO KIDÉ, JUAZEIRO/BA: UM ESTUDO DE CASO NO ÂMBITO DO PET CONEXÕES DE SABERES SANEAMENTO AMBIENTAL

SITUAÇÃO DO SANEAMENTO BÁSICO DO BAIRRO KIDÉ, JUAZEIRO/BA: UM ESTUDO DE CASO NO ÂMBITO DO PET CONEXÕES DE SABERES SANEAMENTO AMBIENTAL SITUAÇÃO DO SANEAMENTO BÁSICO DO BAIRRO KIDÉ, JUAZEIRO/BA: UM ESTUDO DE CASO NO ÂMBITO DO PET CONEXÕES DE SABERES SANEAMENTO AMBIENTAL Juliana Maria Medrado de Melo (1) Graduanda em Engenharia Agrícola

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA DE ADMINISTRAÇÃO E GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA UFMG

IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA DE ADMINISTRAÇÃO E GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA UFMG IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA DE ADMINISTRAÇÃO E GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA UFMG Ilka Soares Cintra (1) Eng a Civil pela Escola de Engenharia da UFMG-1979; Prof a Assistente do Dept o de Cartografia

Leia mais

Construção do diagnóstico sobre a situação da mulher no mercado de trabalho de Natal

Construção do diagnóstico sobre a situação da mulher no mercado de trabalho de Natal Construção do diagnóstico sobre a situação da mulher no mercado de trabalho de Natal SECRETARIA MUNICIPAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS MULHERES (SEMUL) Objetivo Efetuar um diagnóstico situacional das

Leia mais

PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009. Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros

PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009. Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros 1 of 5 11/26/2010 2:57 PM Comunicação Social 26 de novembro de 2010 PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009 Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros O número de domicílios

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Indicadores CNI RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Problemas e prioridades 22 Inflação volta a ser uma das principais preocupações do brasileiro Nos últimos dois anos, os problemas e prioridades da população

Leia mais

A INTERVENÇÃO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO BAIRRO COHAB SÃO GONÇALO - CUIABÁ/MT: ANALISANDO IMPACTOS SOFRIDOS NA COMUNIDADE

A INTERVENÇÃO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO BAIRRO COHAB SÃO GONÇALO - CUIABÁ/MT: ANALISANDO IMPACTOS SOFRIDOS NA COMUNIDADE A INTERVENÇÃO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO BAIRRO COHAB SÃO GONÇALO - CUIABÁ/MT: ANALISANDO IMPACTOS SOFRIDOS NA COMUNIDADE Thaiane Cristina dos Santos - Universidade de Cuiabá Renner Benevides - Universidade

Leia mais

MAPEAMENTO DA ROTA DE COLETA SELETIVA DAS COOPERATIVAS DE CATADORES DE MATERIAIS RECICLÁVEIS DO NATAL/RN

MAPEAMENTO DA ROTA DE COLETA SELETIVA DAS COOPERATIVAS DE CATADORES DE MATERIAIS RECICLÁVEIS DO NATAL/RN MAPEAMENTO DA ROTA DE COLETA SELETIVA DAS COOPERATIVAS DE CATADORES DE MATERIAIS RECICLÁVEIS DO NATAL/RN Rejane dos Santos Dantas¹; Robson Garcia da Silva²; rsdbiosl@bol.combr¹; robson.garcia@ifrn.edu.br²;

Leia mais

08 a 13 de Julho de 2012 UEFS Feira de Santana - BA

08 a 13 de Julho de 2012 UEFS Feira de Santana - BA PERCEPÇÃO PÚBLICA ACERCA DO SANEAMENTO BÁSICO NO BAIRRO PEDRA DO LORDE, JUAZEIRO BA. Roberta Daniela da Silva Santos (1) Anne Kallyne dos Anjos Silva (2) Simone do Nascimento Luz (3) Marcello Henryque

Leia mais

INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE PARA O ENFRENTAMENTO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS EM ÁREAS URBANAS: UM ESTUDO DE CASO NO MUNICÍPIO DE BELÉM, PARÁ, BRASIL

INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE PARA O ENFRENTAMENTO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS EM ÁREAS URBANAS: UM ESTUDO DE CASO NO MUNICÍPIO DE BELÉM, PARÁ, BRASIL INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE PARA O ENFRENTAMENTO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS EM ÁREAS URBANAS: UM ESTUDO DE CASO NO MUNICÍPIO DE BELÉM, PARÁ, BRASIL Priscila da Silva Batista Instituto Tecnológico, Universidade

Leia mais

CONSCIENTIZAÇÃO DO USO E DESCARTE DAS PILHAS E BATERIAS

CONSCIENTIZAÇÃO DO USO E DESCARTE DAS PILHAS E BATERIAS CONSCIENTIZAÇÃO DO USO E DESCARTE DAS PILHAS E BATERIAS 1 João Lopes da Silva Neto; 2 Juciery Samara Campos Oliveira; 3 Thayana Santiago Mendes; 4 Geovana do Socorro Vasconcelos Martins 1 (AUTOR) Discente

Leia mais

26º. Encontro Técnico AESABESP DIAGNÓSTICO DAS CONDIÇÕES DE SANEAMENTO AMBIENTAL NO MUNICÍPIO DE MACAPÁ- AP.

26º. Encontro Técnico AESABESP DIAGNÓSTICO DAS CONDIÇÕES DE SANEAMENTO AMBIENTAL NO MUNICÍPIO DE MACAPÁ- AP. 26º. Encontro Técnico AESABESP Izanilde Barbosa da Silva Elivania Silva de Abreu DIAGNÓSTICO DAS CONDIÇÕES DE SANEAMENTO AMBIENTAL NO MUNICÍPIO DE MACAPÁ- AP. São Paulo-SP INTRODUÇÃO O Brasil é um pais

Leia mais

Palavras-chave: água esgoto gerenciamento - resíduo poluente

Palavras-chave: água esgoto gerenciamento - resíduo poluente MEDIDAS DE SANEAMENTO BÁSICO OU RUAS CALÇADAS? Angela Maria de Oliveira Professora da E.M.E.F. Zelinda Rodolfo Pessin Márcia Finimundi Barbieri Professora da E.M.E.F. Zelinda Rodolfo Pessin Resumo Este

Leia mais

SUMÁRIO. Localidades da pesquisa, amostra e entrevistas realizadas por Área de Planejamento AP s 2. Caracterização do entrevistado sem carteira 04

SUMÁRIO. Localidades da pesquisa, amostra e entrevistas realizadas por Área de Planejamento AP s 2. Caracterização do entrevistado sem carteira 04 Pesquisa de Opinião Pública sobre as Campanhas Educativas para o Trânsito & da I m a g e m I n s t i t u c i o n a l da CET- RIO Relatório de Pesquisa 2008 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 03 PRINCIPAIS RESULTADOS

Leia mais

EDUCAR PARA PRESERVAR: Estudo do perfil sustentável dos acadêmicos do CEAVI/UDESC

EDUCAR PARA PRESERVAR: Estudo do perfil sustentável dos acadêmicos do CEAVI/UDESC EDUCAR PARA PRESERVAR: Estudo do perfil sustentável dos acadêmicos do CEAVI/UDESC ILda Valentim ilda.valentim@udesc.br UDESC Dinorá Baldo de Faverei dinora.faveri@udesc.br UDESC Marilei Kroetz marilei.kroetz@udesc.br

Leia mais

Palavras-chaves: perfil sócio-econômico, resíduos sólidos, catadores, reciclagem.

Palavras-chaves: perfil sócio-econômico, resíduos sólidos, catadores, reciclagem. PERFIL SOCIOECONÔMICO DOS CATADORES DA UNIDADE DE BENEFICIAMENTO DE RESÍDUOS VÍTREOS EM PROCESSO DE INCUBAÇÃO JUNTO A INCUBADORA DA UNIVERSIDADE DE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE IUEES/UFCG Norma Maria Silva

Leia mais

Saúde. reprodutiva: gravidez, assistência. pré-natal, parto. e baixo peso. ao nascer

Saúde. reprodutiva: gravidez, assistência. pré-natal, parto. e baixo peso. ao nascer 2 Saúde reprodutiva: gravidez, assistência pré-natal, parto e baixo peso ao nascer SAÚDE BRASIL 2004 UMA ANÁLISE DA SITUAÇÃO DE SAÚDE INTRODUÇÃO No Brasil, as questões relativas à saúde reprodutiva têm

Leia mais

Escola de Ensino Fundamental João Paulo II Serra, ES Diretora : Ana Maria Quinelato Professora responsável: Luciane Rosário Sampaio Frizzera

Escola de Ensino Fundamental João Paulo II Serra, ES Diretora : Ana Maria Quinelato Professora responsável: Luciane Rosário Sampaio Frizzera Escola de Ensino Fundamental João Paulo II Serra, ES Diretora : Ana Maria Quinelato Professora responsável: Luciane Rosário Sampaio Frizzera A Comunidade de Jardim Carapina O bairro Jardim Carapina localiza-se

Leia mais

MELHORIA CONTÍNUA DA QUALIDADE DA LIMPEZA URBANA

MELHORIA CONTÍNUA DA QUALIDADE DA LIMPEZA URBANA MELHORIA CONTÍNUA DA QUALIDADE DA LIMPEZA URBANA João Alberto Ferreira Professor Adjunto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro UERJ. Mestre em Engenharia Ambiental. Doutor em Ciências. Engenheiro

Leia mais

O Comportamento da Dengue no Município do Natal, de acordo com as Condições de Vida da População

O Comportamento da Dengue no Município do Natal, de acordo com as Condições de Vida da População PROGRAMA REGIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE PRODEMA O Comportamento da Dengue no Município do Natal, de acordo com as Condições de Vida da População Autores: Msc. Maria Cristiana

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA FERRAMENTA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE POMBAL

A IMPORTÂNCIA DA FERRAMENTA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE POMBAL A IMPORTÂNCIA DA FERRAMENTA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE POMBAL Erica Bento SARMENTO 1 Diêgo Lima CRISPIM 2 Jucielio Calado ALVES 3 Alan Del Carlos Gomes

Leia mais

ANÁLISE DA INCIDÊNCIA DE DOENÇAS DE VEICULAÇÃO HÍDRICA NA REGIÃO DE JACARAÍPE E NOVA ALMEIDA, SERRA, ES. DEVAIR VIAL BRZESKY

ANÁLISE DA INCIDÊNCIA DE DOENÇAS DE VEICULAÇÃO HÍDRICA NA REGIÃO DE JACARAÍPE E NOVA ALMEIDA, SERRA, ES. DEVAIR VIAL BRZESKY ANÁLISE DA INCIDÊNCIA DE DOENÇAS DE VEICULAÇÃO HÍDRICA NA REGIÃO DE JACARAÍPE E NOVA ALMEIDA, SERRA, ES. DEVAIR VIAL BRZESKY Importância da água para a vida: Higiene pessoal. Preparação dos alimentos.

Leia mais

Resíduos Sólidos Programa Lixo Alternativo Situação atual de Guaraqueçaba: Volume diário 4m³ (aproximadamente 1 tonelada/dia) Coleta: Diária em 980 unidades domésticas / 135 comerciais / 2 industriais

Leia mais

AGORA É ASSIM: VOCÊ DECIDE, A PREFEITURA FAZ.

AGORA É ASSIM: VOCÊ DECIDE, A PREFEITURA FAZ. AGORA É ASSIM: VOCÊ DECIDE, A PREFEITURA FAZ. Você já ouviu falar Nesse tal de orçamento? O que entra de recursos Na administração Terá que ser todo gasto Em prol da população ISS, IPTU Fundo de Participação

Leia mais

RESÍDUOS SÓLIDOS EM GARANHUNS, PERNAMBUCO: UMA QUESTÃO DE SAÚDE PÚBLICA

RESÍDUOS SÓLIDOS EM GARANHUNS, PERNAMBUCO: UMA QUESTÃO DE SAÚDE PÚBLICA RESÍDUOS SÓLIDOS EM GARANHUNS, PERNAMBUCO: UMA QUESTÃO DE SAÚDE PÚBLICA Arcoverde, G.C.L; (1) Araújo, M.S.L.C. (1) janecardozo2008@hotmail.com (1) Faculdade de Ciências, Educação e Tecnologia de Garanhuns,

Leia mais

LEVANTAMENTO DOS HÁBITOS DE HIGIENE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO EM ESCOLAS DE REALENGO

LEVANTAMENTO DOS HÁBITOS DE HIGIENE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO EM ESCOLAS DE REALENGO Revista Eletrônica Novo Enfoque, ano 2013, v. 17, n. 17, p. 178 183 LEVANTAMENTO DOS HÁBITOS DE HIGIENE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO EM ESCOLAS DE REALENGO FERREIRA, Luana Jesus da Silva

Leia mais

Perfil Socioeconômico de Comunidades a Serem Atingidas por Empreendimentos

Perfil Socioeconômico de Comunidades a Serem Atingidas por Empreendimentos Perfil Socioeconômico de Comunidades a Serem Atingidas por Empreendimentos Perfil Socioeconômico de Comunidades a Serem Atingidas por Empreendimentos Prof. Eliane Almeida Out./2014 Perfil Socioeconômico

Leia mais

RESUMO EXECUTIVO PESQUISA: Relação da população de Natal com a leitura: Uma Abordagem Quantitativa

RESUMO EXECUTIVO PESQUISA: Relação da população de Natal com a leitura: Uma Abordagem Quantitativa RESUMO EXECUTIVO PESQUISA: Relação da população de Natal com a leitura: Uma Abordagem Quantitativa Contratante: INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO - IDE Realização : CERTUS PESQUISA E CONSULTORIA

Leia mais

VIRADA ESPORTIVA 2014

VIRADA ESPORTIVA 2014 A VIRADA ESPORTIVA As 34 horas da Virada Esportiva contaram com mais de 140 modalidades intercaladas com uma das principais características de São Paulo: a garoa. Entre eventos e locais tradicionais, como

Leia mais

2.0 Objetivos 2.1 Geral. 2.2 Específicos

2.0 Objetivos 2.1 Geral. 2.2 Específicos 1. INTRODUÇÃO O lixo é um problema crônico que vem afetando comunidades no mundo inteiro. No Brasil, a geração de lixo per capita varia de acordo com o porte populacional do município. Segundo dados da

Leia mais

Resultados da Pesquisa sobre Lixo Eletrônico

Resultados da Pesquisa sobre Lixo Eletrônico Autores: Mayara Zago Munaretto Fernando dos Santos Sobre a pesquisa UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC Resultados da Pesquisa sobre Lixo Eletrônico No mês de junho de 2012, foi aplicado um

Leia mais

XXVII Congresso Interamericano de Engenharia Sanitária e Ambiental. Os principais fatores que influenciam a produção do lixo estão listados.

XXVII Congresso Interamericano de Engenharia Sanitária e Ambiental. Os principais fatores que influenciam a produção do lixo estão listados. III-063 - ANÁLISE DAS CARACTERÍSTICAS DO LIXO DOMICILIAR URBANO DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO Mauro Wanderley Lima (1) Engenheiro pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ - 1981). Especialização

Leia mais

SITUAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES DE CATADORES DE MATERIAIS RECICLÁVEIS EM ALGUNS MUNICÍPIOS DA RMBH

SITUAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES DE CATADORES DE MATERIAIS RECICLÁVEIS EM ALGUNS MUNICÍPIOS DA RMBH SITUAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES DE CATADORES DE MATERIAIS RECICLÁVEIS EM ALGUNS MUNICÍPIOS DA RMBH Júlio Eymard Werneck Costa Graduando em Engenharia Civil pela UFMG. Bolsista de iniciação científica. Tainá Ulhoa

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM ESPAÇOS PÚBLICOS: PRESERVAÇÃO DE PRAÇAS

EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM ESPAÇOS PÚBLICOS: PRESERVAÇÃO DE PRAÇAS EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM ESPAÇOS PÚBLICOS: PRESERVAÇÃO DE PRAÇAS Regina de Fátima dos Santos Braz 1, Bruna Barreto Lourenço 2, Gabriela Miriam Bezerra Ribeiro 3, Paloma de Paula Gomes 4 (1) Departamento de

Leia mais

FACCAMP - FACULDADE DE CAMPO LIMPO PAULISTA CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA Campo Limpo Paulista - Maio 2013

FACCAMP - FACULDADE DE CAMPO LIMPO PAULISTA CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA Campo Limpo Paulista - Maio 2013 FACCAMP - FACULDADE DE CAMPO LIMPO PAULISTA CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA Campo Limpo Paulista - Maio 2013 DISCIPLINA - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL Integrantes: Adriano de Oliveira RA: 14759 Karina

Leia mais

PERCEPÇÃO AMBIENTAL DE ADOLESCENTES DO PROJOVEM ADOLESCENTE DE OLINDA PE

PERCEPÇÃO AMBIENTAL DE ADOLESCENTES DO PROJOVEM ADOLESCENTE DE OLINDA PE PERCEPÇÃO AMBIENTAL DE ADOLESCENTES DO PROJOVEM ADOLESCENTE DE OLINDA PE Correia, K.V. (1) ; Silva, R.C.R. (1) ; Nascimento, V.R. (1) ; Nascimento, S.M. (1) ; Torres, M.C.G. (1) ; Silva, R.N. (1) keniaandaluz@gmail.com

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO E QUANTIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS EM DOIS BAIRROS DE CLASSES SOCIAIS DISTINTAS NO MUNICÍPIO DE SÃO GABRIEL DA PALHA ES

CARACTERIZAÇÃO E QUANTIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS EM DOIS BAIRROS DE CLASSES SOCIAIS DISTINTAS NO MUNICÍPIO DE SÃO GABRIEL DA PALHA ES CARACTERIZAÇÃO E QUANTIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS EM DOIS BAIRROS DE CLASSES SOCIAIS DISTINTAS NO MUNICÍPIO DE SÃO GABRIEL DA PALHA ES Leandro Cezar Valbusa Bragato¹ Acadêmico de Engenharia Ambiental

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: MEIO AMBIENTE DEZEMBRO/2010

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: MEIO AMBIENTE DEZEMBRO/2010 RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: MEIO AMBIENTE DEZEMBRO/2010 Pesquisa CNI-IBOPE CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente: Robson Braga de Andrade Diretoria Executiva - DIREX Diretor: José Augusto

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: MEIO AMBIENTE MAIO/2012

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: MEIO AMBIENTE MAIO/2012 RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: MEIO AMBIENTE MAIO/2012 Pesquisa CNI-IBOPE CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente: Robson Braga de Andrade DIRETORIA DE POLÍTICAS E ESTRATÉGIA José Augusto

Leia mais

TIC Domicílios 2007 Comércio Eletrônico

TIC Domicílios 2007 Comércio Eletrônico TIC Domicílios 2007 Comércio Eletrônico DESTAQUES 2007 O Estudo sobre Comércio Eletrônico da TIC Domicílios 2007 apontou que: Quase a metade das pessoas que já utilizaram a internet declarou ter realizado

Leia mais

A NECESSIDADE DE ALTERNATIVAS PARA O DESCARTE DE LÂMPADAS FLUORESCENTES EM PRESIDENTE PRUDENTE.

A NECESSIDADE DE ALTERNATIVAS PARA O DESCARTE DE LÂMPADAS FLUORESCENTES EM PRESIDENTE PRUDENTE. Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 116 A NECESSIDADE DE ALTERNATIVAS PARA O DESCARTE DE LÂMPADAS FLUORESCENTES EM PRESIDENTE PRUDENTE. Bruna Caroline

Leia mais

RELAÇÃO ENTRE O CONCUMO DE ÁGUA E A CONDIÇÃO SOCIOECONOMICA DA POPULAÇÃO DE CATALÃO - GO

RELAÇÃO ENTRE O CONCUMO DE ÁGUA E A CONDIÇÃO SOCIOECONOMICA DA POPULAÇÃO DE CATALÃO - GO RELAÇÃO ENTRE O CONCUMO DE ÁGUA E A CONDIÇÃO SOCIOECONOMICA DA POPULAÇÃO DE CATALÃO - GO Tobias Ribeiro Ferreira (*), Ed Carlo Rosa Paiva * Universidade Federal de Goiás, Professor do Departamento de Engenharia

Leia mais

PROBLEMÁTICA DO LIXO: PEQUENAS ATITUDES, UM BOM COMEÇO

PROBLEMÁTICA DO LIXO: PEQUENAS ATITUDES, UM BOM COMEÇO PROBLEMÁTICA DO LIXO: PEQUENAS ATITUDES, UM BOM COMEÇO Janelene Freire Diniz, Adeilton Padre de Paz, Hellen Regina Guimarães da Silva, Verônica Evangelista de Lima RESUMO Departamento de Química, Universidade

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS MARÇO DE 2014 JOB0402 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Avaliar a atual administração do município de Acopiara. Acopiara

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: SAÚDE PÚBLICA JANEIRO/2012

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: SAÚDE PÚBLICA JANEIRO/2012 RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: SAÚDE PÚBLICA JANEIRO/2012 Pesquisa CNI-IBOPE CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Robson Braga de Andrade Presidente Diretoria Executiva - DIREX José Augusto Coelho

Leia mais

DIMENSÕES DO TRABAHO INFANTIL NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE: O ENVOLVIMENTO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÕES DE TRABALHO PRECOCE

DIMENSÕES DO TRABAHO INFANTIL NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE: O ENVOLVIMENTO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÕES DE TRABALHO PRECOCE Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 18 a 22 de outubro, 2010 337 DIMENSÕES DO TRABAHO INFANTIL NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE: O ENVOLVIMENTO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM

Leia mais

Diagnóstico socioeconômico II

Diagnóstico socioeconômico II R e a l i z a ç ã o : Diagnóstico socioeconômico II R I B E I R A P l a n o d e R e a b i l i t a ç ã o d e Á r e a s U r b a n a s C e n t r a i s Ministério das Cidades PLANO DE REABILITAÇÃO DE ÁREAS

Leia mais

I-070 - DIAGNÓSTICO DE GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DE SERVIÇO DE SAÚDE EM UM HOSPITAL PÚBLICO EM BELÉM/PA

I-070 - DIAGNÓSTICO DE GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DE SERVIÇO DE SAÚDE EM UM HOSPITAL PÚBLICO EM BELÉM/PA I-070 - DIAGNÓSTICO DE GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DE SERVIÇO DE SAÚDE EM UM HOSPITAL PÚBLICO EM BELÉM/PA Lana Tais da Silva Coelho (1) Estudante do curso de Engenharia Ambiental do Instituto de

Leia mais

Mobilidade Urbana Urbana

Mobilidade Urbana Urbana Mobilidade Urbana Urbana A Home Agent realizou uma pesquisa durante os meses de outubro e novembro, com moradores da Grande São Paulo sobre suas percepções e opiniões em relação à mobilidade na cidade

Leia mais

PESQUISA SOBRE HÁBITOS RELACIONADOS AO MEIO-AMBIENTE ABES-RS. INSTITUTO METHODUS www.methodus.srv.br methodus@methodus.srv.

PESQUISA SOBRE HÁBITOS RELACIONADOS AO MEIO-AMBIENTE ABES-RS. INSTITUTO METHODUS www.methodus.srv.br methodus@methodus.srv. PESQUISA SOBRE HÁBITOS RELACIOADOS AO MEIO-AMBIETE ABES-RS ISTITUTO METHODUS www.methodus.srv.br methodus@methodus.srv.br (51) 32212582 Porto Alegre/ julho de 2006 1 1- APRESETAÇÃO Realizada pelo Instituto

Leia mais

O TEMIDO MOSQUITO Aedes aegypti.

O TEMIDO MOSQUITO Aedes aegypti. O TEMIDO MOSQUITO Aedes aegypti. Fabiana Inês Bertani - Multiplicadora Aline Verardo Corrêa - Orientadora Resumo Este artigo refere-se a uma pesquisa de opinião realizada através do Projeto NEPSO (Nossa

Leia mais

A POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E INFRAESTRUTURA (LIGADA AO QUESITO DE SEGURANÇA) DESENVOLVIDA EM BARÃO GERALDO

A POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E INFRAESTRUTURA (LIGADA AO QUESITO DE SEGURANÇA) DESENVOLVIDA EM BARÃO GERALDO BE_310 CIÊNCIAS DO AMBIENTE UNICAMP ESTUDO (Turma 2012) Disponível em: http://www.ib.unicamp.br/dep_biologia_animal/be310 A POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E INFRAESTRUTURA (LIGADA AO QUESITO DE SEGURANÇA)

Leia mais

PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL VOLTADAS AOS RESIDUOS SOLIDOS DE UMA UNIDADE ESCOLAR DE CONCEIÇÃO DO ARAGUAIA PARÁ

PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL VOLTADAS AOS RESIDUOS SOLIDOS DE UMA UNIDADE ESCOLAR DE CONCEIÇÃO DO ARAGUAIA PARÁ PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL VOLTADAS AOS RESIDUOS SOLIDOS DE UMA UNIDADE ESCOLAR DE CONCEIÇÃO DO ARAGUAIA PARÁ Fabiana Bassani (1) Tecnóloga Ambiental Universidade Tecnológica Federal do Paraná; Mestre

Leia mais

1. História - Combate à Dengue: Identificação de Ações

1. História - Combate à Dengue: Identificação de Ações BAHIA Período: de 05 a 11/05/2009 HISTÓRIAS POSITIVAS 1. História - Combate à Dengue: Identificação de Ações Nome da entidade: Associação dos Docentes da Universidade do Estado Sudoeste da Bahia Nome completo

Leia mais

Município de Além Paraíba. 1. Aspectos Gerais

Município de Além Paraíba. 1. Aspectos Gerais Projeto Preparatório para o Gerenciamento dos Recursos Hídricos do Paraíba do Sul Município de Além Paraíba 1. Aspectos Gerais Além da sede, o município de Além Paraíba possui um único distrito e quatro

Leia mais

Eixo Inclusão social. Eixo estratégico

Eixo Inclusão social. Eixo estratégico Eixo estratégico Inclusão social de catadores e catadoras de materiais recicláveis através da capacitação e de campanhas de conscientização para a sociedade. 2 Eixo Inclusão social 1 Mapeamento das necessidades

Leia mais

FABIANA INÊS BERTANI

FABIANA INÊS BERTANI 1 FABIANA INÊS BERTANI PROJETO DE PESQUISA O TEMIDO MOSQUITO Aedes aegypti FARROUPILHA/RS Orientadora: Aline Verardo Corrêa Farroupilha 31/05/2008 2 FABIANA INÊS BERTANI PROJETO DE PESQUISA O TEMIDO MOSQUITO

Leia mais

PROMOÇÃO DE ARQUIVAMENTO

PROMOÇÃO DE ARQUIVAMENTO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE 41ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE NATAL/RN PROMOÇÃO DE ARQUIVAMENTO Procedimento Preparatório nº 037/09 Assunto: Poluição sonora e outros provocados

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DE PERCEPÇÃO E DOS ASPECTOS ESTRUTURAIS QUANTO AOS RESIDUOS SÓLIDOS NO BAIRRO ANGARI, JUAZEIRO-BA.

IDENTIFICAÇÃO DE PERCEPÇÃO E DOS ASPECTOS ESTRUTURAIS QUANTO AOS RESIDUOS SÓLIDOS NO BAIRRO ANGARI, JUAZEIRO-BA. IDENTIFICAÇÃO DE PERCEPÇÃO E DOS ASPECTOS ESTRUTURAIS QUANTO AOS RESIDUOS SÓLIDOS NO BAIRRO ANGARI, JUAZEIRO-BA. Roberta Daniela da Silva Santos (1) Anne Kallyne dos Anjos Silva (2) Simone do Nascimento

Leia mais

DESIGUALDADE AMBIENTAL DO MUNICÍPIO DE SALINAS MG

DESIGUALDADE AMBIENTAL DO MUNICÍPIO DE SALINAS MG DESIGUALDADE AMBIENTAL DO MUNICÍPIO DE SALINAS MG BRENO FURTADO LIMA 1, EDUARDO OLIVEIRA JORGE 2, FÁBIO CHAVES CLEMENTE 3, GUSTAVO ANDRADE GODOY 4, RAFAEL VILELA PEREIRA 5, ALENCAR SANTOS 6 E RÚBIA GOMES

Leia mais

Plano de Transporte Coletivo da Cidade de Bauru PTC Bauru. NT09 Pesquisa de imagem e opinião sobre o serviço de transporte coletivo municipal de Bauru

Plano de Transporte Coletivo da Cidade de Bauru PTC Bauru. NT09 Pesquisa de imagem e opinião sobre o serviço de transporte coletivo municipal de Bauru -EMDURB Plano de Transporte Coletivo da Cidade de Bauru PTC Bauru NT09 Pesquisa de imagem e opinião sobre o serviço de transporte coletivo municipal de Bauru Junho/2013 1- Apresentação O Plano de Transporte

Leia mais

III-075 - AVALIAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE PONTOS DE DESCARTE IRREGULAR DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO MUNICÍPIO DE ITAJAÍ - SC

III-075 - AVALIAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE PONTOS DE DESCARTE IRREGULAR DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO MUNICÍPIO DE ITAJAÍ - SC III-75 - AVALIAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE PONTOS DE DESCARTE IRREGULAR DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO MUNICÍPIO DE ITAJAÍ - SC Marlova Chaves Intini (1) Graduação em Oceanologia pela Fundação Universidade do Rio

Leia mais

I-059 - ESTUDO DA COMPOSIÇÃO GRAVIMÉTRICA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS DO MUNICÍPIO DE ÓBIDOS-PA E DETERMINAÇÃO DA PRODUÇÃO PER CAPITA MUNICIPAL

I-059 - ESTUDO DA COMPOSIÇÃO GRAVIMÉTRICA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS DO MUNICÍPIO DE ÓBIDOS-PA E DETERMINAÇÃO DA PRODUÇÃO PER CAPITA MUNICIPAL I-059 - ESTUDO DA COMPOSIÇÃO GRAVIMÉTRICA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS DO MUNICÍPIO DE ÓBIDOS-PA E DETERMINAÇÃO DA PRODUÇÃO PER CAPITA MUNICIPAL Davi Edson Sales De Souza (1) Engenheiro Sanitarista pela

Leia mais

O Programa de Educação em Saúde e Mobilização Social em Guarulhos-SP: desenvolvimento e contribuições

O Programa de Educação em Saúde e Mobilização Social em Guarulhos-SP: desenvolvimento e contribuições O Programa de Educação em Saúde e Mobilização Social em Guarulhos-SP: desenvolvimento e contribuições Autora: Vânia Maria Nunes dos Santos Outros autores: Marcos Tsutomu Tamai, Erotides Lacerda Choueri

Leia mais

Ana Carolina Santana Lilian Paixão Natacha Caxias Samara França Dayana Cravo

Ana Carolina Santana Lilian Paixão Natacha Caxias Samara França Dayana Cravo Universidade Federal do Pará Instituto de Tecnologia Faculdade de Engenharia Sanitária e Ambiental Ana Carolina Santana Lilian Paixão Natacha Caxias Samara França Dayana Cravo O saneamento básico, segundo

Leia mais

UM APLICATIVO BASEADO EM INTELIGÊNCIA COLETIVA PARA VISUALIZAR PROBLEMAS COM RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL

UM APLICATIVO BASEADO EM INTELIGÊNCIA COLETIVA PARA VISUALIZAR PROBLEMAS COM RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL UM APLICATIVO BASEADO EM INTELIGÊNCIA COLETIVA PARA VISUALIZAR PROBLEMAS COM RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL Iury KRIEGER 1, Rafael Leonardo VIVIAN 2, Anderson Bruno Ibneis ROSTIROLLA 3 1 Bolsista PIBIC-EM/CNPq;

Leia mais

A importância da coleta seletiva e do aterro sanitário para o município de Quarto Centenário

A importância da coleta seletiva e do aterro sanitário para o município de Quarto Centenário A importância da coleta seletiva e do aterro sanitário para o município de Quarto Centenário Regina da Silva Ferreira 1 regina-s-ferreira@hotmail.com Resumo: O presente trabalho teve como objetivo demonstrar

Leia mais

I B OP E Opinião. O que o brasileiro pensa e faz em relação à conservação e uso da água

I B OP E Opinião. O que o brasileiro pensa e faz em relação à conservação e uso da água PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA Águas no Brasil: A visão dos brasileiros O que o brasileiro pensa e faz em relação à conservação e uso da água Dezembro, 2006 METODOLOGIA OBJETIVO Levantar informações para

Leia mais

PLANO DIRETOR DE DRENAGEM E MANEJO DE ÁGUAS PLUVIAIS DA CIDADE DO NATAL MEDIDAS ESTRUTURAIS ÍTEM 3.1 (SOLUÇÃO DE MICRO DRENAGEM)

PLANO DIRETOR DE DRENAGEM E MANEJO DE ÁGUAS PLUVIAIS DA CIDADE DO NATAL MEDIDAS ESTRUTURAIS ÍTEM 3.1 (SOLUÇÃO DE MICRO DRENAGEM) PLANO DIRETOR DE DRENAGEM E MANEJO DE ÁGUAS PLUVIAIS DA CIDADE DO NATAL MEDIDAS ESTRUTURAIS ÍTEM 3.1 (SOLUÇÃO DE MICRO DRENAGEM) ZONA OESTE - PONTO CRÍTICO 03 (NOVA CIDADE BACIA DO POSTO DE SAÚDE) NATAL/RN,

Leia mais

Angelo José Garcia Borges¹, Juliane Sanches Vicente¹, Mayara Pissutti Albano², Yeda Ruiz Maria²

Angelo José Garcia Borges¹, Juliane Sanches Vicente¹, Mayara Pissutti Albano², Yeda Ruiz Maria² 434 SANEAMENTO BÁSICO NO MUNICÍPIO DE INDIANA-SP Angelo José Garcia Borges¹, Juliane Sanches Vicente¹, Mayara Pissutti Albano², Yeda Ruiz Maria² ¹ Discentes do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade

Leia mais

Prêmio Socioambiental CHICO MENDES. PROCERT Programa de Certificação do Compromisso da Responsabilidade Socioambiental. Edição 2013 SELO VERDE

Prêmio Socioambiental CHICO MENDES. PROCERT Programa de Certificação do Compromisso da Responsabilidade Socioambiental. Edição 2013 SELO VERDE Prêmio Socioambiental CHICO MENDES PROCERT Programa de Certificação do Compromisso da Responsabilidade Socioambiental. Edição 2013 SELO VERDE REGULAMENTO 1 DO PROMOTOR E OBJETIVOS 1.1 - A realização da

Leia mais

MEIO AMBIENTE, SAÚDE E SOCIEDADE: O CASO DO AÇUDE DE BODOCONGÓ/PB

MEIO AMBIENTE, SAÚDE E SOCIEDADE: O CASO DO AÇUDE DE BODOCONGÓ/PB MEIO AMBIENTE, SAÚDE E SOCIEDADE: O CASO DO AÇUDE DE BODOCONGÓ/PB Hellen Regina Guimarães da Silva¹, Danielle Varella¹, André Miranda da Silva¹, Verônica Evangelista de Lima² ¹ Departamento de Química/UEPB.

Leia mais

tratamento e disposição final adequados dos esgotos sanitários, desde as ligações prediais até o lançamento final no meio ambiente (BRASIL, 2007).

tratamento e disposição final adequados dos esgotos sanitários, desde as ligações prediais até o lançamento final no meio ambiente (BRASIL, 2007). II-156 - AVALIAÇÃO DO ESGOTAMENTO SANITÁRIO NOS BAIRROS JARDIM NOVO ENCONTRO, MARIA GORETTI E PIRANGA EM JUAZEIRO-BA, COMO AÇÃO DO PET CONEXÕES DE SABERES - SANEAMENTO AMBIENTAL - UNIVASF Julliana Melo

Leia mais

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO UPE FACULDADE DE CIÊNCIAS, EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA DE GARANHUNS FACETEG

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO UPE FACULDADE DE CIÊNCIAS, EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA DE GARANHUNS FACETEG UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO UPE FACULDADE DE CIÊNCIAS, EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA DE GARANHUNS FACETEG RECICLAGEM E CIDADANIA: UMA VISÃO SOCIO AMBIENTAL DOS CATADORES DE RESIDUOS SOLIDOS NO MUNICIPIO DE GARANHUNS

Leia mais

METODOLOGIA AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO. A margem de erro máxima para o total da amostra é 2,0 pontos percentuais.

METODOLOGIA AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO. A margem de erro máxima para o total da amostra é 2,0 pontos percentuais. METODOLOGIA METODOLOGIA AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO 2.085 pessoas foram entrevistadas, a partir de 16 anos, de todos os níveis econômicos em todas as regiões do país. As entrevistas foram

Leia mais

Índice de Percepção da Presença do Estado

Índice de Percepção da Presença do Estado Índice de Percepção da Presença do Estado IBRE e CPDOC Rio de Janeiro, 21 de Junho de 2010. Objetivo O objetivo principal é desenvolver um índice que mensure a percepção da presença do Estado na sociedade

Leia mais

ANEXO III Resolução 1 da Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima. Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável

ANEXO III Resolução 1 da Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima. Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável ANEXO III Resolução 1 da Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável Projeto: Geração de eletricidade a partir de fontes

Leia mais

TÍTULO: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA CIDADE DE POÁ, SP.

TÍTULO: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA CIDADE DE POÁ, SP. TÍTULO: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA CIDADE DE POÁ, SP. CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO

Leia mais

AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO NO PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR NO MUNICÍPIO DE BANANEIRAS-PB

AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO NO PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR NO MUNICÍPIO DE BANANEIRAS-PB UFPB-PRAC XIV Encontro de Extensão AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO NO PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR NO MUNICÍPIO DE BANANEIRAS-PB ATAÍDE, Celene dos Santos²; SANTOS, Juliana Marques Lima¹; MELO, Luana

Leia mais

RESULTADOS DO PROJETO PILOTO

RESULTADOS DO PROJETO PILOTO RESULTADOS DO PROJETO PILOTO 1. INTRODUÇÃO O projeto piloto organizado pelo Centro de Pesquisas Rachid Mohamd Chibib sob a direção do Prof. Msc. Wagner Cardozo teve por objetivo analisar a composição de

Leia mais

VI- 062 TRABALHANDO SAÚDE EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL

VI- 062 TRABALHANDO SAÚDE EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL VI 062 TRABALHANDO SAÚDE EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL Alcicleide Porto Genuino Bióloga pela Universidade Estadual da Paraíba Monica Maria Pereira da Silva (1) Bióloga pela Universidade Estadual da Paraíba; Especialista

Leia mais

Aula 2 Elementos necessários para a Avaliação Econômica

Aula 2 Elementos necessários para a Avaliação Econômica Aula 2 Elementos necessários para a Avaliação Econômica A avaliação econômica é um importante instrumento de gestão de qualquer projeto social ou política pública. Deve-se pensar o desenho da avaliação

Leia mais

Nota técnica Março/2014

Nota técnica Março/2014 Nota técnica Março/2014 Sistemas de Saneamento no Brasil - Desafios do Século XXI João Sergio Cordeiro O Brasil, no final do ano de 2013, possuía população de mais de 200 milhões de habitantes distribuídos

Leia mais

Metodologia. MARGEM DE ERRO O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Metodologia. MARGEM DE ERRO O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Metodologia COLETA Entrevistas domiciliares com questionário estruturado. LOCAL DA PESQUISA Município de São Paulo. UNIVERSO moradores de 16 anos ou mais. PERÍODO DE CAMPO de 26 de setembro a 1º de outubro

Leia mais

O MANGUEZAL NA VISÃO ETNOBIOLÓGICA DE ESTUDANTES DO ENSINO FUNDAMENTAL DE UMA ESCOLA PÚBLICA, NATAL/RN.

O MANGUEZAL NA VISÃO ETNOBIOLÓGICA DE ESTUDANTES DO ENSINO FUNDAMENTAL DE UMA ESCOLA PÚBLICA, NATAL/RN. O MANGUEZAL NA VISÃO ETNOBIOLÓGICA DE ESTUDANTES DO ENSINO FUNDAMENTAL DE UMA ESCOLA PÚBLICA, NATAL/RN. Clécio Danilo Dias Da Silva 1 ; Carmem Maria da Rocha Fernendes 3 ; Álvaro da Costa Freire 4, Daniele

Leia mais

Foto. Perfil Sócio-Econômico dos Alunos da Creche Irmã Anísia Rocha da Cidade de Sobral CE no ano de 2005 FOTO

Foto. Perfil Sócio-Econômico dos Alunos da Creche Irmã Anísia Rocha da Cidade de Sobral CE no ano de 2005 FOTO Comunicado Técnico Novembro, 84 ISSN 1676-7675 Sobral, CE 2007 FOTO Foto Perfil Sócio-Econômico dos Alunos da Creche Irmã Anísia Rocha da Cidade de Sobral CE no ano de 2005 Espedito Cezário Martins 1 Marco

Leia mais

sistema de garantia de direitos sgd

sistema de garantia de direitos sgd sistema de garantia de direitos sgd Município de NATAL RN ÓRGÃOS DE CONTROLE DO SGD COMDICA Av. Bernardo Vieira, 2180, Lagoa Seca Telefone: (84) 232-9249 Conselho de Educação Rua Fabrício Pedrosa, 915,

Leia mais

CECAD Consulta Extração Seleção de Informações do CADÚNICO. Caio Nakashima Março 2012

CECAD Consulta Extração Seleção de Informações do CADÚNICO. Caio Nakashima Março 2012 CECAD Consulta Extração Seleção de Informações do CADÚNICO Caio Nakashima Março 2012 Introdução O Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal é o principal instrumento de identificação e seleção

Leia mais

DIAGNÓSTICO DA APP DO BAIRRO BEIJA FLOR II

DIAGNÓSTICO DA APP DO BAIRRO BEIJA FLOR II DIAGNÓSTICO DA APP DO BAIRRO BEIJA FLOR II SOUSA, K.C. 1 ; SOUSA, K.C. 2 ; OLIVEIRA, A.C. 3 ; NETO, A.T. 4 1 Estudante 4 período de Engenharia Ambiental - Universidade de Uberaba; 2 Estudante 4 período

Leia mais

CONSUMO DOMICILIAR E USO RACIONAL DA ÁGUA EM ÁREAS DE BAIXA RENDA: PESQUISA DE OPINIÃO

CONSUMO DOMICILIAR E USO RACIONAL DA ÁGUA EM ÁREAS DE BAIXA RENDA: PESQUISA DE OPINIÃO CONSUMO DOMICILIAR E USO RACIONAL DA ÁGUA EM ÁREAS DE BAIXA RENDA: PESQUISA DE OPINIÃO Ana Garcia Mirian Santos Dijara Conceição Adriana Machado Asher Kiperstok REDE DE TECNOLOGIAS LIMPAS DA BAHIA PPG

Leia mais

Aula 2 Preparando-se para o Processo de Avaliação

Aula 2 Preparando-se para o Processo de Avaliação Aula 2 Preparando-se para o Processo de Avaliação O processo de avaliação econômica pode trazer benefícios para além de seus resultados diretos, pois ajuda a clarear muitas questões relativas ao escopo

Leia mais

AVALIAÇÃO DE VIAGENS POR BICICLETAS: PESQUISA SOBRE OS HÁBITOS DOS CICLISTAS

AVALIAÇÃO DE VIAGENS POR BICICLETAS: PESQUISA SOBRE OS HÁBITOS DOS CICLISTAS AVALIAÇÃO DE VIAGENS POR BICICLETAS: PESQUISA SOBRE OS HÁBITOS DOS CICLISTAS Pablo de Barros Cardoso Professor, Universidade do Grande Rio, Brasil Vânia Barcellos Gouvêa Campos Professora, Instituto Militar

Leia mais

V-Nóbrega-Brasil-1 CONHECIMENTO E A PARTICIPAÇÃO DA POPULAÇÃO DA CIDADE DE JOÃO PESSOA BRASIL - NO SEU PROGRAMA DE COLETA SELETIVA

V-Nóbrega-Brasil-1 CONHECIMENTO E A PARTICIPAÇÃO DA POPULAÇÃO DA CIDADE DE JOÃO PESSOA BRASIL - NO SEU PROGRAMA DE COLETA SELETIVA V-Nóbrega-Brasil-1 CONHECIMENTO E A PARTICIPAÇÃO DA POPULAÇÃO DA CIDADE DE JOÃO PESSOA BRASIL - NO SEU PROGRAMA DE COLETA SELETIVA Claudia Coutinho Nóbrega¹ Engenheira civil pela UFPB (1989), Mestre em

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE PERCEPÇÕES SOBRE SANEAMENTO BÁSICO

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE PERCEPÇÕES SOBRE SANEAMENTO BÁSICO PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE PERCEPÇÕES SOBRE SANEAMENTO BÁSICO MARÇO DE 2012 JOB2178 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Entender como a população brasileira percebe questões relacionadas

Leia mais

AVALIAÇÃO DA POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL: ESTUDO DE CASO DA FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO

AVALIAÇÃO DA POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL: ESTUDO DE CASO DA FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO Colocar foto de autor AVALIAÇÃO DA POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL: ESTUDO DE CASO DA FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO Autoras: Queiroz, Helena Maria Gomes Coelho, Michelle Queiroz Introdução Objetivo Geral:

Leia mais